Publicado por: Djalma Santos | 21 de agosto de 2014

Retículo endoplasmático

Sistema de membranas duplas, lipoproteicas, presentes em células eucarióticas, que se comunica entre si, formando uma complexa rede espalhada por toda a célula e que têm as funções de armazenar, transportar e sintetizar substâncias. A organização dessas membranas varia bastante no interior de uma mesma célula, podendo formar vesículas, cisternas (sáculos achatados), vacúolos e túbulos membranosos, que comunicam as diversas cisternas entre si. Cerca de 50% a 60% do total das membranas celulares fazem parte do retículo endoplasmático. De um modo geral, o retículo é pouco desenvolvido em células com pequena atividade metabólica, como as adiposas e muito desenvolvido nas células dotadas de grande atividade metabólica, como os fibroblastos e os osteoblastos. Analisando-se a estrutura do retículo endoplasmático, percebe-se uma comunicação de suas membranas com a plasmalema (membrana plasmática) e com a carioteca (membrana nuclear). O retículo endoplasmático foi descoberto em 1945 pelo citologista belga Albert Claude.

São conhecidos dois “tipos” de retículo endoplasmático (figura abaixo): o liso (REL), também denominado retículo endoplasmático não granuloso ou agranular e o rugoso (RER), também conhecido como retículo endoplasmático granuloso ou retículo endoplasmático granular (REG) ou ergastoplasma. O liso tem como principal característica estrutural ser desprovido de ribossomos, sendo bem-desenvolvido em células de certos órgãos nos quais ocorre síntese de hormônios esteroides, como as gônadas e o córtex adrenal. Ele é muito desenvolvido, também, nas células do fígado, órgão que possui, entre outras, a função de armazenar glicose sob a forma de glicogênio. No fígado, o não granuloso participa da remoção do grupo fosfato presente nas glicoses, resultantes da degradação do glicogênio, tornando possível a passagem desses monossacarídeos para a corrente sanguínea. O retículo granular, que possui ribossomos, “aderido” ao lado externo da sua membrana, é bem desenvolvido em células secretoras, como as células dos ácinos pancreáticos, que secretam as enzimas digestivas contidas no suco pancreático e nas células caliciformes da parede do intestino, que secretam um muco lubrificante e protetor da parede interna desse órgão. Devido à espessura de suas membranas, que está abaixo do poder de resolução do microscópio óptico, o retículo endoplasmático só é visível, via de regra, com o microscópio eletrônico. No caso do rugoso, em particular, é possível, evidenciar sua presença ao microscópio óptico, desde que as células sejam coradas com corantes básicos. Essas porções coradas, chamadas, inicialmente, regiões basófilas do citoplasma e, posteriormente, ergastoplasma, são, nos neurônios, denominadas corpúsculo de Nissl.

RETÍCULO

I. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO: relacionamos a seguir as principais funções do retículo endoplasmático liso.

Ia. Transporte de substâncias: graças à movimentação de suas membranas e a sua comunicação com a carioteca e a plasmalema, o retículo liso promove não apenas o transporte de substâncias dentro da célula, mas também desta para o meio externo. Essa função também é exercida pelo retículo endoplasmático rugoso.

Ib. Armazenamento de substâncias/regulação da pressão osmótica: o retículo liso, a exemplo do rugoso, armazena substâncias diversas no interior de suas cavidades. Uma vez que as substâncias armazenadas podem determinar alteração na concentração do suco celular, o retículo endoplasmático está, de certa forma, associado com a regulação da pressão osmótica.

Ic. Síntese de lipídios: o retículo liso é responsável pela síntese de praticamente todos os lipídios que compõem as membranas celulares, incluindo os fosfolipídios e o “colesterol”. Em alguns casos, os lipídios das membranas são inicialmente produzidos no retículo liso, sendo em seguida completados no complexo golgiense. Esse é o caso, por exemplo, da esfingomielina e dos glicolipídios, cujas partes glicídicas são produzidas com o auxílio do complexo de Golgi. As enzimas que sintetizam os fosfolipídios são intrínsecas à membrana do retículo liso, com suas partes ativas fazendo saliência na face citoplasmática da membrana. No retículo liso, também são produzidos esteroides. Em função disso, as células dos testículos e dos ovários, produtoras de hormônios sexuais lipídicos, da categoria dos esteroides, apresentam retículo endoplasmático agranular bastante desenvolvido. As moléculas de fosfolipídios, citadas acima, são distribuídas, por meio de vesículas transportadoras, do retículo liso para as membranas do complexo de Golgi, para as membranas dos lisossomos e para a plasmalema. No caso dos fosfolipídios que constituirão as membranas das mitocôndrias, dos plastos e dos peroxissomos, o transporte é feito através de proteínas presentes no citossol (proteínas citossólicas).

Id. Desintoxicação do organismo: o organismo possui a capacidade de converter substâncias tóxicas (álcool, herbicidas, conservantes, corantes alimentares, medicamentos, etc.) em substâncias inócuas ou de fácil eliminação. Essa atividade neutralizadora ocorre principalmente no fígado, graças a enzimas do retículo agranular. Para se ter uma ideia, a ingestão de barbitúricos, que tem efeito hipnótico e depressor do sistema nervoso central, promove acentuado aumento na quantidade de retículo endoplasmático liso nas células hepáticas. Embora muitas células possuam pouco retículo liso, esse organoide é abundante nos hepatócitos.

Ie. Metabolização do glicogênio: esta atividade do retículo liso consiste na obtenção de glicose a partir do glicogênio, processo denominado glicogenólise. Em determinadas células, como as do fígado e as dos músculos estriados, podem ocorrer grandes depósitos de glicogênio. No fígado, a glicogenólise tem papel importante na manutenção do nível de glicose no sangue (glicemia), fornecendo esse monossacarídeo para outras células do organismo. A glicose resultante da glicogenólise muscular, por outro lado, é quase toda utilizada como fonte de energia para a contração muscular, não contribuindo, de modo significativo, para modificar a glicemia.

If. Controle da atividade muscular: sendo o principal reservatório de Ca++ do citoplasma, o retículo endoplasmático liso exerce importante papel na contração muscular. Quando as células musculares estriadas são estimuladas pelos neurotransmissores liberados nas placas motoras, o Ca++ sai do retículo liso pelos canais de cálcio e promove a contração das miofibrilas, levando à contração muscular. Cessado o estímulo, os íons Ca++ são trazidos de volta às cisternas do retículo liso, por processo ativo. O Ca++ provoca grandes forças de atração entre a actina e a miosina, fundamental para a contração muscular.

II. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSO

Além de funções como transporte, armazenamento, controle da pressão osmótica, suporte mecânico (juntamente com os microtúbulos e os microfilamentos hialoplasmáticos) e aumento da superfície celular em relação ao volume, também desempenhadas pelo retículo liso, o rugoso atua na síntese proteica (ver “SÍNTESE PROTEICA”, matéria publicada neste blog em 16/07/2014).  Essa função específica do retículo granular se deve à presença de ribossomos “aderidos” a sua membrana. As proteínas são transferidas para o interior das cisternas, onde são processadas e acumuladas, sendo em seguida transportadas, no interior de vesículas, para seus locais de destino. A maioria das proteínas sintetizadas nesse retículo é “exportada”, indo exercer suas funções fora da célula. O retículo endoplasmático não pode ser isolado intacto das células. Os fragmentos obtidos a partir do retículo endoplasmático rugoso são denominados microssomos. Os microssomos possuem ribossomos nas suas paredes externas e são dotados da capacidade de produzir proteínas.

 

Publicado por: Djalma Santos | 14 de agosto de 2014

Testes de poluição (I)

01. (UDESC) Segundo o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), de 2014, as mudanças climáticas globais, ocasionadas principalmente pelo aquecimento global, alcançaram dimensões graves. Assinale a alternativa correta em relação às mudanças climáticas globais.

a) Os oceanos têm amenizado parte do aquecimento global auxiliando no controle da temperatura, entretanto, o acúmulo de CO2 é pequeno.

b) Os gases de efeito estufa emitidos pela intensificação da atividade antrópica no planeta são N2O e H2S.

c) Responsável principal pelo aquecimento global é a destruição da camada de ozônio.

d) Os efeitos adversos do aquecimento global e da maior intensidade de eventos climáticos extremos provocam aumentos temporários na vulnerabilidade do planeta.

e) Medidas que visam reduzir as dimensões de gases, ou “sequestrar” o carbono na atmosfera, podem auxiliar na mitigação das mudanças climáticas.

02. (FATEC-SP) Os gráficos a seguir representam a variação de um conjunto de parâmetros químicos e biológicos ao longo do percurso de um rio. A 10 km da nascente desse rio, ocorre uma descarga contínua de poluição orgânica, que gera um processo de eutrofização.

02

Analisando os dados contidos nos três gráficos, é correto concluir que:

a) O rio permanece eutrofizado ao longo de todo o trecho representado.

b) A população de anelídeos é a única a não sofrer alteração com a descarga de poluentes.

c) As bactérias representadas são aeróbias, pois o aumento de sua população gera a redução do oxigênio dissolvido.

d) O aumento da população de plantas aquáticas está relacionado ao aumento das populações de anelídeos e crustáceos.

e) O mesmo processo de recuperação poderia ocorrer naturalmente em um lago que também recebesse descarga contínua de poluentes orgânicos.

03. (FACTO) Em uma comunidade do Rio Tocantins, houve despejo de resíduos industriais contendo um composto químico com efeito cumulativo. Após um determinado período de tempo, espera-se maior concentração desse produto químico nos seguintes membros da cadeia trófica:

a) Fitoplâncton e Moluscos.

b) Fitoplâncton e Peixes.

c) Moluscos e Larvas de Peixes.

d) Moluscos e Peixes.

e) Peixes e Aves aquáticas.

04. (UNIMONTES) Leia o texto e analise as imagens abaixo.

A poluição ambiental prejudica o perfeito equilíbrio dos ecossistemas, comprometendo a sobrevivência de várias espécies animais e vegetais. Por depender muito dos recursos hídricos, de um solo fértil e de ar puro, o homem também tem sua saúde e qualidade de vida prejudicadas quando as concentrações de poluentes atingem níveis críticos.

04

Com base no assunto abordado no texto, na analise das imagens e nos conhecimentos associados, é correto afirmar:

a) Em II, está representado um fenômeno que predispõe à ocorrência de problemas respiratórios.

b) A dispersão dos poluentes é maior em II.

c) O fenômeno exposto em I denomina-se radiação; em intensidade elevada contribui para a destruição da camada de ozônio.

d) Os níveis de ácido nítrico e ácido sulfúrico saco maiores em I que em II.

05. (UERN) Os gráficos representam a disponibilidade de água no planeta. O primeiro gráfico representa a agua salgada e a água doce, sendo que da agua doce surge o segundo gráfico, demonstrando a divisão de sua disponibilidade em gelo e neve, água subterrânea e água superficial.

05

A partir da análise dos gráficos e da limitação da água disponível para consumo humano, destaca-se a necessidade da discussão do impacto humano sobre as aguas. Em relação às principais causas de degradação das águas discutidas, atualmente, marque o incorreto.

a) O processo de eutrofização é a diminuição de certos nutrientes em ambientes aquáticos, comum nos rios que atravessam as grandes cidades, onde o esgoto doméstico e industrial é despejado sem tratamento.

b) As substâncias não biodegradáveis permanecem no ambiente por longos períodos de tempo e o dano que causam é, muitas vezes, irreversível ou reparável apenas após décadas ou séculos, provocando a bioacumulação.

c) Os organoclorados são substâncias utilizadas na agricultura como inseticidas e herbicidas que, assim como o mercúrio, acumulam-se ao longo da cadeia alimentar e estão mais concentrados nos níveis tróficos superiores.

d) A extração e o transporte do petróleo acarretam problemas ambientais quando ocorrem derramamentos acidentais, provocando extensas manchas de óleo que bloqueiam a passagem da luz, impedem a realização da fotossíntese e dificultam a troca gasosa.

06. O processo de eutrofização, também conhecido como eutroficação ou enriquecimento por acréscimo de nutrientes, ocorre de forma natural ou induzida pelas ações humanas. Muitos corpos d’água no Brasil e no mundo encontram-se atualmente em diferentes estágios de eutrofização. Acerca desse processo, foram feitas as seguintes afirmações:

I. Entre as substâncias que levam à eutrofização encontram-se os compostos à base de nitrogênio e fósforo, tais como nitratos e fosfatos.

II. Corpos d’água com grande quantidade de compostos orgânicos são denominados oligotróficos e geralmente não trazem maiores problemas às teias alimentares aquáticas.

III. Ocorre diminuição do oxigênio dissolvido na água à medida que aumenta a biomassa de organismos em decorrência do acúmulo de nutrientes durante o processo de eutrofização.

IV. Somente as cianobactérias conseguem crescer em um ambiente hipereutrófico em que há predominância de compostos nitrogenados e sulfatadas.

Assinale a alternativa correta:

a) Apenas as afirmações I e III são corretas.

b) Apenas a afirmação II é correta.

c) Apenas as afirmações II e IV são corretas.

d) Todas as afirmações são corretas.

e) Nenhuma afirmação é correta.

07. (UniEvangélica-Anápolis) Analise a figura a seguir.

07

O fenômeno ambiental ilustrado na figura está associado à(ao):

a) Efeito estufa.

b) Chuva ácida.

c) Inversão térmica.

d) Eutrofização.

08. (COVEST) A descoberta de uma grande jazida de petróleo e gás natural na camada pré-sal tem sido comemorada pelo governo brasileiro e pela Petrobras, que estima uma reserva de cerca de 100 bilhões de barris do óleo. Sobre este assunto, podemos afirmar que:

I    II

0  0 –  O petróleo encontrado é derivado de organismos marinhos mortos que se depositaram ao longo de milhões de anos no fundo do oceano e se fossilizaram.

1  1- Motores de automóveis que empregam gasolina, liberam na atmosfera gases do efeito estufa, como monóxido de carbono, dióxido de enxofre e clorofluocarbono.

2  2 – A produção de biodiesel, a partir de plantas como o girassol e a soja, fornece uma alternativa energética renovável, mas pouco viável no Brasil, uma vez que a maioria das espécies oleaginosas são consumidas na alimentação.

3  3 – A prospecção do gás natural, um bem renovável, permitirá a independência energética do Brasil em relação à Bolívia, principal fornecedor brasileiro deste produto.

4  4 – A queima do óleo diesel libera dióxido de nitrogênio que, ao reagir com o vapor d’água atmosférico, produz ácido sulfúrico, que precipita nas chamadas chuvas ácidas.

09. Torna-se cada vez mais premente a necessidade em cuidar da natureza. Sabemos que as ações antrópicas sobre os ecossistemas devem ser minimizadas ou até cessadas, devido aos grandes desequilíbrios ambientais que podem causar. Um exemplo disso é o derramamento de óleo nos oceanos, fato preocupante, pois:

a) Atua sobre seres nectônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

b) Atua sobre seres bentônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

c) Atua sobre seres planctônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

d) Atua sobre seres abissais, os quais podem ser quimiossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

e) Atua sobre seres nectônicos, os quais podem ser quimiossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

10. Aterros sanitários: uma forma sustentável de depósito de lixo:

10

Disponível em: <http://www.autossustentavel.com

/2010/05/lixoes-aterros-sanitarios-e_30.html>.

Observando a figura que mostra as etapas de construção de um aterro sanitário, podemos inferir que:

a) O aterro sanitário não possui vantagens em relação ao lixão, pois ambos poluem da mesma forma.

b) O aterro sanitário não polui o lençol freático, pois o solo é impermeabilizado e todo o chorume formado é canalizado para ser tratado.

c) A fração gás produzida nos lixões é composta exclusivamente de metano (CH4) e pode ser canalizada para gerar energia em pequenas usinas termoelétricas.

d) O aterro sanitário é destino somente de lixo hospitalar, por se tratar de um lixo tóxico.

e) O lixo sofre uma decomposição aeróbica formando o gasolixo, gás composto em média por 50% de metano (CH4).

11. (FCM.PB) Na represa de Nova Granada, na cidade Rio Preto, SP, foi lançada uma grande quantidade de resíduos orgânicos provenientes de esgotos, tornando a represa um esgoto a céu aberto. Indique a sequência em que ocorrem os acontecimentos abaixo causados pelo lançamento nesta represa, da grande quantidade de esgoto com resíduos orgânicos:

1. Proliferação de seres anaeróbios.

2. Proliferação intensa de microrganismos.

3. Aumento de matéria orgânica disponível.

4. Diminuição da quantidade de oxigênio disponível na água.

5. Morte dos seres aeróbios.

a) 3,2,4,5,1.

b) 3,4,2,1,5.

c) 2,1,3,5,4.

d) 1,2,4,3,5.

e) 4,3,5,1,2.

12. (UNIOESTE) Com relação à poluição e desequilíbrio ecológico, pode-se afirmar que:

01. O monóxido de carbono (CO) é um poluente atmosférico que, quando combinado com a hemoglobina (sangue), impede o transporte de O2.

02. O dióxido de carbono (CO2) pode reter a radiação infravermelha e provocar efeito estufa.

04. O dióxido de enxofre (SO2) pode combinar-se com vapores de água e causar chuva ácida.

08. Nitratos e fosfatos não interferem na eutrofização, fenômeno que não provoca alteração do consumo de O2 pelos seres vivos.

16. Poluidores radiativos podem ampliar as taxas de mutações, provocar anomalias genéticas e doenças como câncer.

32. Adubos, fertilizantes e agrotóxicos, se carregados pelas águas, são responsáveis pela eutrofização.

Soma das alternativas corretas:

13. Tratamento de água é um conjunto de procedimentos físicos e químicos que são aplicados na água para que ela fique em condições adequadas para o consumo, ou seja, para que a água se torne potável. O processo de tratamento de água a livra de qualquer tipo de contaminação, evitando a transmissão de doenças.

13

Analisando as etapas no processo de tratamento de água de abastecimento, as etapas responsáveis pela eliminação de odor e pela desinfecção da água, são, respectivamente:

a) Floculação e filtração.

b) Fluoração e decantação.

c) Filtração e cloração.

d) Cloração e filtração.

e) Floculação e cloração.

14. Lixo é o conjunto de resíduos sólidos resultantes das atividades humanas. O Decreto nº 26.604, de 16 de maio de 2002 que regulamenta a Lei nº 13.303, de 24 de janeiro de 2001, conceitua resíduo sólido como qualquer forma de matéria ou substância, no estado sólido ou semissólido, que resulte de atividade industrial, domiciliar, hospitalar, comercial, agrícola, de varrição etc., capaz de causar poluição ou contaminação ambiental. O lixo pode causar a poluição do meio ambiente, com consequências maléficas para o homem e para o meio ambiente, dos seguintes modos, exceto:

a) Poluição do solo, podendo, a partir daí, causar a poluição de águas superficiais ou subterrâneas.

b) Poluição da água, a partir do solo, ou como consequência do lançamento direto de resíduos nos recursos hídricos.

c) Poluição do ar, resultante da combustão não controlada do lixo.

d) Poluição visual, resultante do aspecto antiestético dos resíduos, quando não dispostos adequadamente.

e) Poluição do solo e do ar, como consequência da simplificação da matéria orgânica morta proveniente de diferentes níveis tróficos por decompositores.

15. (INSTITUTO FEDERAL DE FARROUPILHA) Numa saída de campo, os alunos do IF Farroupilha visitaram uma região onde ocorria extração de minério a céu aberto, com intenção de observar os efeitos ambientais produzidos por aquela atividade. Durante o trajeto, o professor de Biologia ia propondo desafios a partir de situações vivenciadas no passeio. O professor mostrou à turma a quantidade de poeira e fuligem depositadas sobre as folhas da vegetação, alertando para os prejuízos provocados nas funções das plantas. Neste caso, a função vegetal que está diretamente prejudicada é:

a) Germinação.

b) Fotossíntese.

c) Respiração.

d) Síntese de Proteínas.

e) Divisão celular.

16. (FFB) Durante a segunda metade do século XVIII e primeira metade do século XIX, ocorreu a emergência de um novo mundo, marcado pelo desenvolvimento máximo do capitalismo, ocasionado, entre outros fatores, principalmente pela Revolução Industrial na Inglaterra. A partir desse novo mundo, o teor de gás carbônico (CO2) atmosférico, que era em torno de 275 ppm (partes por milhão), sofreu um aumento da ordem de 25%. Estima-se que, em 2050, se mantidas as taxas atuais de emissão desse gás, sejam atingidos teores entre 550 e 650 ppm. Qual a alternativa que aponta, respectivamente, a principal causa de aumento do CO2 atmosférico e uma possível forma de redução desse fenômeno?

a) Desmatamento na Amazônia e reflorestamento em larga escala.

b) Uso de gases contendo CFC e erradicação da energia nuclear.

c) Aumento das áreas cultivadas e campanhas de educação ambiental.

d) Queima de combustíveis fósseis e reflorestamento em larga escala.

e) Destruição da camada de ozônio e redução da atividade industrial.

17. (UEA) O governo do Amazonas regulamentou a licença ambiental para o garimpo, liberando o uso de mercúrio na separação do ouro de outros materiais. A utilização do metal é polêmica, porque polui os rios e contamina peixes e seres humanos, podendo provocar intoxicação e lesões no sistema nervoso. Há 20 anos, ecologistas pediram a proibição do uso do mercúrio na Carta da Terra da Eco-92.

(www.folha.com.br)

Considerando o texto e uma rede alimentar formada por plantas aquáticas, moluscos e crustáceos, peixes herbívoros, peixes carnívoros e botos-cinza e cor-de-rosa, as maiores concentrações de mercúrio serão observadas nos tecidos:

a) Dos peixes herbívoros.

b) Dos botos-cinza e cor-de-rosa.

c) Das plantas aquáticas.

d) Dos moluscos e crustáceos.

e) Dos peixes carnívoros.

18. (UNINASSAU) Poluição é, resumidamente, qualquer matéria ou energia que seja introduzida no meio ambiente, desequilibrando-o e prejudicando os seres vivos que ali habitam. Identifique, entre as alternativas a seguir, aquela que traz uma proposição errada acerca da ação do homem e consequente poluição do ambiente.

a) Um poluente atmosférico importante é o dióxido de enxofre, proveniente da queima de combustíveis fósseis, sendo um dos responsáveis pela chuva ácida.

b) No inverno, em consequência do resfriamento do solo, a camada de ar próxima fica mais fria, fenômeno conhecido como inversão térmica. A retenção de poluentes na camada de ar quente, que fica entre as duas massas frias é uma das maiores causas de problemas respiratórios nesse período.

c) O descarte inadequado de pilhas e baterias pode levar à contaminação do solo e da água por metais pesados, como o cádmo e o chumbo. Se consumidos, podem provocar doenças no sistema nervoso, nos ossos e nos rins.

d) O efeito estufa resulta principalmente da presença na atmosfera de vapor d’água, dióxido de carbono, metano e dióxido de nitrogênio. Por apresentarem a propriedade de absorção de calor, sua liberação excessiva leva a um agravamento do aquecimento global.

e) A utilização excessiva de organoclorados, como o DDT (diclorodifeniltricloretano) na agricultura pode provocar o acúmulo desse agrotóxico ao longo das cadeias alimentares. Esse fenômeno, conhecido como magnificação trófica, pode levar a sérias doenças, principalmente para os predadores.

19. O CO2, dióxido de carbono, tem sido tratado pela mídia como se fosse um poluente. No entanto, CO2 é o gás da vida. Nós e os animais não produzimos a comida que ingerimos. Quem o faz são as plantas via fotossíntese, por meio da qual retiram CO2 do ar e o transformam em:

a) Amidos, açúcares e fibras dos quais nos alimentamos.

b) Glicose, sais e água dos quais nos alimentamos.

c) Citosol, glicólise e proteínas dos quais nos alimentamos.

d) Citosol, cloroplasto e sais dos quais nos alimentamos.

e) Poluição ambiental.

20. (UNITAU) O despejo irregular de óleo de fritura no meio ambiente pode provocar uma série de problemas ambientais. Pela Internet e redes sociais circula a informação de que 1 litro de óleo pode contaminar até 25 mil de litros de água. No próprio solo, o lançamento indevido também é prejudicial, causando a proliferação de micro-organismos e danos às plantas. Jogar óleo nos ralos também provoca entupimentos nas instalações internas e nas próprias redes de coleta de esgotos. Restos de lixo, muitas vezes jogados indevidamente pela população, aglutinam-se com o óleo e formam uma barreira rígida de sujeira.

(www.sabesp.com.br/site/interna/Default.aspx?secaoId=82.textoadaptado. acessado em 03 de setembro de 2013).

Em relação aos impactos ambientais que o despejo do óleo de fritura pode causar, assinale abaixo a alternativa correta.

a) Aumentar a absorção de calor da água contribuindo para o aumento do efeito estufa.

b) Contaminar o solo, aumentando a liberação de gases tóxicos inorgânicos.

c) Contaminar sistemas aquáticos, disponibilizando íons da acidificação dos oceanos.

d) Contaminar sistemas aquáticos e comprometer a vida de espécies dulcícolas e marinhas.

e) Contaminar o solo, diminuindo a sua capacidade de sequestrar carbono.

21. (UFSM) O consumo mundial de carne vem aumentando, o que traz impactos não só a saúde como ao meio ambiente.

Pelo menos metade das emissões brasileiras de gases do efeito estufa e causada pela pecuária bovina, indica um estudo interdisciplinar do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). A maior parte do problema se deve ao desmatamento para abrir pastagens na Amazônia e no Cerrado, afirma o trabalho, mas a fermentação entérica do gado e as queimadas nas áreas de pastagem dão uma dimensão maior ao problema. O plano de corte de emissões do Brasil, porem, nao tem uma abordagem especifica para cuidar dos bois.

Fonte: Folha de S. Paulo, 11/12/2009. (adaptado)

21

Considerando essas informações, analise as afirmativas:

I. O desmatamento e posterior queimada devolvem a atmosfera o carbono retido nas plantas, emitindo monóxido e dióxido de carbono, gases de efeito estufa.

II. O desmatamento do Cerrado contribui pouco com a emissão de gases de efeito estufa no Brasil.

III. Uma forma de diminuir a emissão de metano e transferir todo rebanho da Amazônia e do Cerrado para outros biomas.

IV. A fermentação do alimento no trato digestório do gado gera o gás metano, um poderoso gás de efeito estufa.

Estão corretas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas I e IV.

c) Apenas II e III.

d) Apenas II e IV.

e) Apenas III e IV.

22. (UEM) “Planeta esgota hoje sua cota natural de recursos para 2013. Se a humanidade se comprometesse a consumir a cada ano só os recursos naturais que pudessem ser repostos pelo planeta no mesmo período, em 2013 teríamos que fechar a Terra para balanço [...]”

(Folha de São Paulo, 20/08/2013).

Considerando o assunto abordado, assinale o que for correto.

01. O desmatamento e a queima das florestas têm contribuído para aumentar a concentração do dióxido de enxofre, responsável pela inversão térmica.

02. A contaminação de rios e de mares leva à eutrofização, ocasionando um efeito conhecido como “maré planctônica”, identificado pelo envenenamento do zooplâncton.

04. O tamanho mínimo que uma população pode atingir sem se extinguir varia de espécie para espécie e depende da capacidade reprodutiva, da vulnerabilidade às influências do meio e da duração do seu ciclo vital.

08. O uso de defensivos agrícolas pode causar sérias alterações na cadeia trófica, pois tende a se concentrar mais nos herbívoros.

16. Se a devastação das florestas continuar no ritmo atual, a diversidade de espécies animais diminuirá, visto que o número de nichos ecológicos também diminuirá.

Soma das alternativas corretas:

23. (IFMG) Poluentes são substâncias ou agentes físicos, geralmente derivados da atividade humana, que se acumulam no ambiente. A redução da poluição se apresenta como uma questão central para o desenvolvimento sustentável, a fim de que o crescimento econômico não leve à deterioração ambiental. Sobre as diversas formas de poluição, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

a) Dentre os poluentes atmosféricos, têm grande destaque os gases dióxido de enxofre (SO2) e dióxido de nitrogênio (NO2). Esses gases são capazes de reagir com água, formando ácido sulfúrico e ácido nítrico, responsáveis pela chuva ácida.

b) O principal gás que contribui para o efeito estufa é o monóxido de carbono (CO). O aumento da concentração atmosférica desse gás é responsável pela maior retenção do calor na atmosfera, gerando um fenômeno conhecido como aquecimento global, agravado pelo buraco na camada de ozônio.

c) A eutrofização é o fenômeno causado pelo aumento da concentração de nutrientes na água, o que leva ao aumento da proliferação de bactérias aeróbias. Estas consomem o oxigênio dissolvido na água, causando a morte de peixes e outras formas de vida aquática.

d) O lixo urbano é um dos mais graves problemas ambientais das sociedades industrializadas. Em algumas regiões, é comum a prática da queima do lixo; entretanto essa prática é incorreta, pois agrava a poluição atmosférica e impede a reciclagem do material descartado.

24. (UNISC) A poluição de corpos de água doce, por esgoto doméstico, pode provocar mortandade em massa de peixes, a exemplo do que houve no Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, em 2006 (Jornal Zero Hora de 29 de novembro de 2006).

Esse tipo de evento ocorre devido à:

a) Falta de oxigênio na água, causada pela decomposição da matéria orgânica.

b) Transferência de matéria e energia nos ecossistemas aquáticos.

c) Competição dos peixes pelo alimento.

d) Proliferação de animais no zooplâncton, causada pelo aumento de nutrientes na água.

e) Intolerância ecológica de peixes a baixas temperaturas.

25. (IFPE) As principais fontes geradoras de poluição atmosférica são os motores de veículos, as indústrias, a incineração de lixo doméstico e as queimadas de campos e florestas. Nas atividades humanas, são liberados anualmente na atmosfera, milhões de toneladas de gases tóxicos. Dentre esses gases, existe um que é inodoro, incolor e muito tóxico, cuja principal fonte de emissão é a queima de combustíveis fósseis nos motores dos veículos. O gás em questão, quando inalado, tem a capacidade de se combinar com a hemoglobina, formando um composto estável, impedindo o transporte de oxigênio pelo sangue. Esse gás é o:

a) Óxido de Nitrogênio.

b) Óxido de Enxofre.

c) Dióxido de Carbono.

d) Monóxido de Carbono.

e) Gás sulfídrico.

26. (ACAFE) Um dos indicadores ambientais nacionais utilizados no Brasil é o Consumo Nacional de Substâncias que destroem a Camada de Ozônio. A unidade de medida desse indicador se dá em Toneladas de PDO (Potencial de Destruição da Camada de Ozônio). Cada substância de Clorofluorcarbono (CFC) possui o seu fator de PDO que, multiplicado pela quantidade de toneladas, permite a obtenção do valor de consumo do país em PDO. O cálculo é feito considerando todas as substâncias em Toneladas PDO, o que permite uma comparação entre os países.

Fonte:http://www.mma.gov.br/estruturas/173/_arquivos/indicador_cfcpdf

Considerando as substâncias que contêm CFCs. É correto afirmar, exceto:

a) Os clorofluorcarbonos (CFCs) são substâncias artificiais que foram, por muito tempo, utilizadas nas indústrias de refrigeração e ar condicionado, espumas, aerossóis e extintores de incêndio.

b) Na década de 70 do século passado descobriu- se que essas substâncias destruíam a camada do gás ozônio que circunda a Terra em altitudes de 15 a 50 km e que absorve boa parte da radiação ultravioleta que o Sol nos envia.

c) A diminuição significativa da camada de ozônio contribuiria para o aumento da incidência dos raios ultravioleta prejudiciais à saúde, podendo causar doenças como câncer de pele, além de prejudicar o clima, a biodiversidade e a produção agrícola.

d) Os clorofluorcarbonos (CFCs) são substâncias naturais e não contribuem com o efeito estufa, ou seja, para o aquecimento global.

27. (UDESC) Quando um único ecossistema se desequilibra, rompe-se todo o equilíbrio do planeta. As sucessivas agressões ambientais, praticadas pelo ser humano, colocam o planeta em desequilíbrio e sob séria ameaça. Assinale a alternativa correta sobre os desequilíbrios ambientais.

a) As agressões ambientais são consequências do desenvolvimento econômico, e não interferem no desequilíbrio ambiental.

b) Os desequilíbrios ambientais estão associados à manutenção dos parques nacionais e à redução da emissão de poluentes atmosféricos.

c) Os desequilíbrios ambientais estão associados a algum tipo de poluição, causada por um ou mais poluentes, tais como: poluição atmosférica, poluição hídrica e poluição do solo.

d) O desequilíbrio ambiental é garantido pela homeostase planetária, ou seja, o planeta tem capacidade de auto depurar a poluição.

e) O desequilíbrio ambiental não pode ser associado à eutrofização ou a emissão de poluentes atmosféricos.

28. (UEPG) A poluição é o acréscimo ao ambiente de produtos que ameaçam a saúde e/ou a sobrevivência de todos os seres vivos. Com relação à poluição do meio ambiente e suas consequências, assinale o que for correto.

01. A combustão dos derivados de petróleo podem produzir gases como o dióxido de nitrogênio (NO2) e o dióxido de enxofre (SO2), que são prejudiciais às vias respiratórias e aos pulmões.

02. Principalmente nos meses de inverno, em consequência do resfriamento do solo, a camada inferior de ar atmosférico pode tornar-se mais fria do que a imediatamente acima dela, fenômeno denominado de inversão térmica. Com isso, a convecção é interrompida e os poluentes deixam de se dispersar para as camadas mais altas da atmosfera, concentrando-se na camada de ar frio entre a superfície e o ar quente.

04. A concentração dos poluentes, a exemplo do DDT (diclorodifeniltricloretano), em uma cadeia alimentar, tende a se concentrar nos níveis tróficos superiores.

08. Na ecologia, a extinção de espécies nada ocasiona para as relações ecológicas entre os seres vivos e o equilíbrio de um ecossistema.

Soma das alternativas corretas:

29. (IFPR) Leia o trecho de o artigo a seguir:

O que é biodigestor?

O biodigestor é um equipamento usado para a produção de biogás – uma mistura de gases produzida por bactérias que digerem matéria orgânica em condições anaeróbicas. A matéria orgânica utilizada na alimentação do biodigestor pode ser proveniente de resíduos de produção vegetal (poda, palha, folhas, etc.), de produção animal (esterco e urina) ou da atividade humana (fezes, urina e lixo doméstico). As condições ideais para as bactérias anaeróbicas existentes no biodigestor são: inexistência de ar, temperatura adequada (entre 15°C e 45°C), nutrientes e teor de água (90 a 95 % de umidade em relação ao peso). [...]

Fonte: O hectare. IPEC, nº 3 ano 2. Pirenópolis, GO. Março de 2008.

A respeito das informações do artigo, assinale a afirmativa correta:

a) Nas condições anaeróbicas, as bactérias fazem fermentação com o uso de oxigênio, convertendo glicose em piruvato, com a formação de gás carbônico.

b) Em condições anaeróbicas, as bactérias aeróbicas toleram a ausência de oxigênio. Ao realizarem a respiração, quebram a glicose em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico no Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, e água e ATP na cadeia respiratória.

c) Em condições anaeróbicas, as bactérias anaeróbicas toleram a ausência de oxigênio e utilizam a glicose para fazer respiração aeróbica. A glicose será convertida em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico pelo Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, e água e ATP na cadeia respiratória.

d) A fermentação que ocorre no biodigestor é um processo anaeróbico que ocorre na ausência de oxigênio. As bactérias anaeróbicas degradam a glicose que compõe os dejetos, produzindo piruvato, gás carbônico e mais duas moléculas de ATP, assim como na respiração aeróbica. É um processo menos energético do que a respiração aeróbica.

e) A fermentação que ocorre no biodigestor é um processo realizado por bactérias aeróbicas em condições aeróbicas. Ocorrerá a quebra da glicose em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico no Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, água e ATP na cadeia respiratória.

30. O despejo de dejetos de esgotos domésticos e industriais vem causando sérios problemas aos rios brasileiros. Esses poluentes são ricos em substâncias que contribuem para a eutrofização de ecossistemas, que é um enriquecimento da água por nutrientes, o que provoca um grande crescimento bacteriano e, por fim, pode promover escassez de oxigênio. Uma maneira de evitar a diminuição da concentração de oxigênio no ambiente é:

a) Aquecer as águas dos rios para aumentar a velocidade de decomposição dos dejetos.

b) Retirar do esgoto os materiais ricos em nutrientes para diminuir a sua concentração nos rios.

c) Adicionar bactérias anaeróbicas às águas dos rios para que elas sobrevivam mesmo sem o oxigênio.

d) Substituir produtos não degradáveis por biodegradáveis para que as bactérias possam utilizar os nutrientes.

e) Aumentar a solubilidade dos dejetos no esgoto para que os nutrientes fiquem mais acessíveis às bactérias.
gab

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 8 de agosto de 2014

Testes de sistema nervoso (I)

01. (UFAL) Durante um ato-reflexo a medula espinal pode fazer o corpo responder a estímulos em uma velocidade surpreendente. Por exemplo, quando o médico testa os reflexos do paciente realizando um teste patelar, ou seja, batendo com um martelinho em seu joelho, é correto afirmar que:

01

1. A resposta ao estímulo ocorre de forma independente do encéfalo.

2. Um neurônio sensitivo e um neurônio motor participam da elaboração da resposta motora.

3. Um neurônio associativo faz a conexão entre o neurônio sensitivo e o neurônio motor durante a resposta motora.

Está (ão) correta (s) apenas:

a) 1.

b) 3.

c) 1 e 3.

d) 2 e 3.

e) 1 e 2.

02. (UFF) Um beijo estimula eventos fisiológicos importantes de origem involuntária como a vasodilatação. O sistema nervoso autônomo consiste em duas divisões que diferem anatômica e fisiologicamente: o simpático e o parassimpático. O beijo registrado por fotografia térmica infravermelha — técnica que capta as variações de calor e as traduz em distintas cores. O vermelho indica as áreas quentes (onde há mais sangue circulando). O azul, zonas frias.

02

O sistema simpático, no caso do beijo, será responsável pela:

a) Contração da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de noradrenalina.

b) Contração da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de acetilcolina.

c) Dilatação da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de acetilcolina e noradrenalina.

d) Contração da pupila, aceleração dos batimentos cardíacos e produção de adrenalina e noradrenalina.

e) Dilatação da pupila, aceleração dos batimentos cardíacos e produção de adrenalina e noradrenalina.

03. (IFB.) Leia o texto abaixo e responda esta questão

O guaraná é cultivado há centenas de anos na Amazônia Brasileira, na região próxima ao Rio Tapajós e Rio Madeira, que corresponde à terra ancestral dos índios Sateré-Mawé. Eles não cultivam o guaraná no senso clássico da palavra, seu sistema é mais bem descrito como “semi-domesticação”. Coletam as sementes que caem das árvores de guaraná na floresta, e as plantam nas clareiras, onde são aguadas pela chuva e precisam de cuidados mínimos. Quando amadurece, as flores dão lugar a cachos de frutas vermelhas, que se abrem levemente para revelar a semente preta na poupa branca. O guaraná é colhido imediatamente antes de amadurecer. O guaraná contém até 5% de cafeína e é rico em fósforo, potássio, tanino e vitaminas. O guaraná age sobre o sistema nervoso, ajudando a combater a fadiga, a estimular a atividade cerebral e a manter os níveis de energia durante atividades físicas intensas.

(http://www.slowfoodbrasil.com/content/view/108/70/ Acesso em 10/09/07.)

O consumo humano do guaraná interfere em diferentes mecanismos fisiológicos da célula, como, por exemplo, na:

a) Transmissão de informação ao nível das conexões neuromusculares e interneuronais.

b) Ativação do DNA das células do músculo estriado, estimulando a síntese de actina e de miosina.

c) Estimulação das mitocôndrias, promovendo a aceleração do processo da respiração aeróbica.

d) Supressão do impulso nervoso, como um neurotransmissor depressivo pela presença da cafeína.

e) Inativação dos mecanismos de transcrição e de tradução das proteínas envolvidas nas sinapses químicas.

04. (FCM-PB) O tecido nervoso tem origem ectodérmica e forma um dos sistemas importantes na coordenação das funções dos diferentes órgãos: o sistema nervoso. Este é dividido em sistema nervoso central (SNC) e sistema nervoso periférico (SNP). Morfologicamente, os neurônios podem ter várias formas e tamanhos. Assinale a alternativa que classifica os tipos de neurônios presentes na figura abaixo:

04

a) I – neurônio multipolar, II – neurônio pseudounipolares, III – neurônio bipolar.

b) I – neurônio pseudounipolares, II – neurônio multipolar, III – neurônio bipolar.

c) I – neurônio bipolar, II – neurônio multipolar, III – neurônio pseudounipolares.

d) I – neurônio bipolar, II – neurônio pseudounipolares, III – neurônio multipolar.

e) I – neurônio multipolar, II – neurônio bipolar, III – neurônio pseudounipolares.

05. (UFAM) Os cientistas já identificaram várias substâncias que atuam como neurotransmissores. Entre esses conhecidos destacam-se:

a) Acetilcolina, tripsina, adrenalina, noradrenalina e secretina.

b) Gastrina, adrenalina, noradrenalina e serotonina.

c) Acetilcolina, ptialina, noradrenalina e serotonina.

d) Acetilcolina, adrenalina, pepsina e serotonina.

e) Acetilcolina, adrenalina, noradrenalina e serotonina.

06. (UNIFOR) Quando uma pessoa encosta a mão em uma chaleira com água fervente, ela reage imediatamente por meio de um ato reflexo. Nesse caso, o neurônio efetuador leva o impulso nervoso para:

a) O encéfalo.

b) Os músculos flexores do braço.

c) A medula espinhal.

d) As terminações sensoriais de calor da mão.

e) As terminações sensoriais de dor da mão.

07. (UNIOESTE) Sobre o Sistema Nervoso, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa que corresponda somente às afirmativas corretas.

I. Os neurônios durante o “repouso”, quando não estão transmitindo impulsos nervosos, apresentam a superfície interna da membrana plasmática negativa em relação ao exterior.

II. As células de Schwann e os oligodendrócitos são células gliais responsáveis pela formação da bainha de mielina no sistema nervoso periférico e sistema nervoso central, respectivamente.

III. Nas sinapses químicas as células se comunicam entre si através de junções intramembranas (junções gap), permitindo a passagem do impulso nervoso diretamente de uma célula para outra.

IV. Na transmissão do impulso nervoso, os neurônios passam pela despolarização e repolarização, onde ocorre alteração da permeabilidade da membrana aos íons sódio e potássio, respectivamente.

a) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

b) Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.

c) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.

d) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.

e) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

08. (IFB) De um dia para outro, [...] beber e dirigir virou crime. [...] A margem de tolerância atual, 0,2 g/L, é tão baixa que, na prática, obriga o motorista à abstinência. Quando ingerida em excesso, a bebida alcoólica afeta praticamente todas as partes do organismo, a curto e em longo prazo. Veja como o álcool, em excesso, pode afetar uma das partes do corpo humano: “Dor de cabeça, insônia ou sonolência, tontura, alteração da fala, falta de coordenação, agressividade, depressão, alteração de humor e memória, medos inexplicáveis, nervosismo, epilepsia, demência, raciocínio mais lento, danos à visão, convulsões, alucinações, desorientação espacial e temporal, perda de consciência, anestesia, coma profundo e morte por parada respiratória.” Considerando-se as informações do texto que discriminam múltiplos efeitos do álcool sobre o organismo humano, o estado de um motorista alcoolizado, incapaz de controlar a direção do veículo, deve ser associado:

a) À deficiência do seu sistema imunológico, tornando o organismo extremamente vulnerável a infecções.

b) A interferências na transmissão do impulso nervoso afetando a consciência e comprometendo a coordenação motora.

c) À perda da propriedade da superfície muscular de produzir o neurotransmissor sináptico.

d) A uma estimulação intensiva da secreção de insulina, bloqueando o metabolismo energético com repercussões na produção de ATP.

e) Ao aumento da sensibilidade pelas radiações luminosas, o que amplia o potencial de percepção visual da retina, causando alucinações.

09. (UEPB) Um indivíduo sofreu uma queda e desmaiou, sendo socorrido e conduzido ao hospital onde foram feitos exames e o mesmo ficou sob observação. Após algum tempo despertou, afirmando que não estava enxergando. O médico explicou à família que o trauma deve ter atingido:

a) Os lobos temporais, situados nas regiões laterais inferiores da cabeça, que controlam a visão.

b) Os lobos occipitais, situados na parte traseira da cabeça, que controlam a visão.

c) Os lobos parietais, localizados nas laterais superiores da cabeça, que controlam a visão.

d) O lobo frontal, localizado na porção anterior de cada hemisfério cerebral, que controla a visão.

e) Os lobos localizados na parte inferior do cérebro, responsáveis pela visão.

10. (UNINASSAU) O tecido nervoso tem origem ectodérmica e forma  os órgãos que participam da coordenação do  organismo. Sobre a morfologia e o funcionamento desse tecido, identifique a alternativa correta.

a) Os neurônios podem ser classificados em aferentes ou motores, eferentes ou sensoriais e associativos ou interneurônios.

b) A transmissão do impulso nervoso entre neurônios se dá através da sinapse. Nesta região, são liberados neurotransmissores guardados nas vesículas pré-sinápticas do axônio.

c) Além dos neurônios, outras células compõem o tecido nervoso, como: a micróglia, o oligodendrócito e o fibroblasto.

d) A transmissão do impulso nervoso ao longo do neurônio dá-se pela entrada de sódio e potássio na superfície interna da membrana, causando a despolarização.

e) A fibra nervosa responde a “lei do tudo ou nada”, onde a excitação vai aumentando de acordo com a intensidade do estímulo.

11. (PUC-RS) Com a intenção de avaliar o efeito dos neurotransmissores na contração muscular, uma terceira pesquisa foi realizada fixando-se a extremidade de uma fatia de músculo cardíaco a um medidor de força. Sobre essa fatia de músculo, o biólogo pingou gotas de cinco diferentes neurotransmissores, uma por vez. O medidor de força mostrou que houve contração após as células musculares terem sido banhadas em:

a) Noradrenalina.

b) Acetilcolina.

c) Serotonina.

d) Glicina.

e) Glutamato.

12. (FCM-PB) O sistema nervoso exerce sobre os movimentos respiratórios um controle involuntário. Assinale a alternativa correspondente à região em que esse controle rítmico da respiração é produzido pela atividade de neurônios inspiratórios e expiratórios:

a) Na região do hipotálamo apenas.

b) Na região do bulbo encefálico e da medula espinal.

c) Na região do córtex cerebral.

d) Na região do hipotálamo e córtex cerebral.

e) Na região do centro pneumático da ponte.

13. (IFB) Peptídeos são moléculas biológicas formadas por cadeias curtas de aminoácidos. Em animais e seres humanos alguns peptídeos, chamados neuropeptídeos, são liberados por neurônios e agem como neurotransmissores.

(Scientific American Brasil. set. 2007, p. 84).

A partir da análise do texto, é correto afirmar que esses peptídeos agem nos neurônios ao nível:

a) Do corpo celular, estimulando o núcleo a transcrever os genes desses neurotransmissores.

b) Das sinapses, permitindo a passagem de um impulso nervoso de um neurônio para outro.

c) Do axônio, permitindo a passagem do impulso.

d) Das terminações nervosas, aumentando as ramificações.

e) Dos dendritos, amplificando o impulso nervoso.

14. (MACKENZIE) Assinale a alternativa correta a respeito da célula representada abaixo.

14

a) A seta A indica os dendritos, responsáveis por emitir impulsos nervosos para outra célula.

b) A bainha de mielina está apontada pela seta C e tem como função acelerar a condução dos impulsos nervosos.

c) A estrutura D é mais abundante na substância cinza do sistema nervoso.

d) A seta B é o principal componente dos nervos.

e) Em E ocorre a produção dos neurotransmissores

15. (UFSC) A maioria das pessoas aceita sem embaraços os resultados da pesquisa científica experimental quando ela se aplica às outras partes do corpo: não nos sentimos incomodados, por exemplo, com o conhecimento de que o coração não é a sede das emoções. No entanto, a ideia de que a mente e a espiritualidade humanas se originam num órgão físico, o cérebro, parece nova e desconcertante para algumas pessoas. Elas acham difícil acreditar que o cérebro é um órgão computacional de processamento de informações cujo extraordinário poder resulta, não do seu mistério, mas de sua complexidade – da enorme quantidade, variedade e interatividade de suas células nervosas.

KANDEL, Eric R. Em busca da mente: o nascimento de uma nova ciência da mente. São Paulo: Cia. das Letras, 2009. p. 23.

Analise as proposições abaixo e indique a soma da(s) correta(s).

01. O cérebro de um indivíduo adulto tem sua origem embrionária a partir da região posterior do tubo neural.

02. O cérebro possui áreas responsáveis por sensações, movimentos, enquanto que associações como, por exemplo, as lembranças são processadas no cerebelo.

04. Os gliócitos ou células gliais fazem parte do cérebro e são células responsáveis por dar sustentação e nutrir os neurônios.

08. A comunicação entre neurônios normalmente é feita através das sinapses químicas, as quais se caracterizam pela ausência de contato físico entre os neurônios envolvidos.

16. Nas sinapses químicas, ocorre a liberação de moléculas neurotransmissoras como, por exemplo, a adrenalina, a serotonina e a dopamina.

32. Substâncias químicas como os opiáceos e a nicotina, entre outros, não interferem nas sinapses químicas estabelecidas entre os neurônios.

Soma das alternativas corretas:

16. (UEA) Em uma sala de aula, um garoto espeta com um compasso o colega que senta à sua frente. A primeira reação da vítima foi dar um salto para frente. Em seguida, com os olhos já vermelhos de raiva, levantou-se e partiu para cima do brincalhão. Do texto é possível extrair exemplos de:

a) Ato reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da adrenalina.

b) Arco reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da adrenalina.

c) Ato reflexo, ações do sistema nervoso simpático e efeitos da adrenalina.

d) Arco e ato reflexo, ações do sistema nervoso simpático e efeitos da acetilcolina.

e) Ato reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da acetilcolina.

17. (FCM-PB) “Crack” é uma droga feita a partir da mistura de cocaína com bicarbonato de sódio. Essa droga bloqueia a reabsorção da dopamina no mesencéfalo e no sistema límbico, aumentando o nível desse neurotransmissor e proporcionando sensação passageira de prazer. Com o uso, os neurotransmissores passam a produzir menos dopamina, diminuindo também o número de receptores para esse mensageiro (Linhares, 2006). O consumo dessa droga está levando milhares de jovens à dependência química, sem volta, uma vez que sua ação no cérebro altera a fisiologia das sinapses o que poderá acarretar ao seu usuário, paradas cardíacas, respiratórias e convulsões. Sobre as sinapses que ocorrem entre os neurônios podemos afirmar que elas podem ser classificadas morfologicamente como:

I. Axodendríticas: ocorrendo entre axônios e o corpo celular.

II. Axoaxônica: ocorrendo entre axônio e axônio.

III. Axossomática: ocorrendo entre axônio e o corpo celular.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente a I está correta.

b) As alternativas I e III estão corretas.

c) Somente a II está correta.

d) Somente a III está correta.

e) As alternativas II e III estão corretas.

18. (UNICENTRO) O sistema nervoso surgiu a partir de uma propriedade fundamental da vida: a irritabilidade, ou seja, a capacidade de responder aos estímulos ambientais. O esquema básico do sistema nervoso dos vertebrados consiste em um cordão nervoso dorsal oco cuja extremidade anterior termina em uma grande massa ganglionar: o cérebro. Com relação ao sistema nervoso humano, considere as afirmativas a seguir.

I. Nervos raquidianos são aqueles que partem do encéfalo, conectando-o aos músculos, sendo constituintes do sistema nervoso central.

II. O cerebelo conecta-se ao córtex cerebral, ao tronco encefálico e à medula espinhal, coordenando os movimentos e orientando a postura corporal.

III. O hipotálamo está localizado sob o tálamo, sendo uma região importante no ajustamento do organismo às variações externas.

IV. Os gânglios do sistema nervoso periférico autônomo simpático ficam próximos da medula espinhal.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

19. (PUC-PR) Fazer uso abusivo de uma substância é empregá-la em um padrão que viola as normas sociais ou legais (drogas ilícitas) adotadas pela sociedade em que o indivíduo vive… O uso abusivo de drogas pode levar a dependência, caracterizada pela dificuldade de autocontrole de administração e, frequentemente, tolerância e aparecimento de sintomas de abstinência quando se tenta interromper o uso. Pode ocorrer em diversos graus. Em casos mais intensos, é comum o emprego do termo “adicção”, derivado do inglês addiction. Esse termo seria equivalente ao “vício”, cuja conotação moral negativa determinou o abandono de seu emprego na área de saúde. A adicção se caracteriza pela vontade incontrolável de consumir a droga.

(GUIMARÃES, Francisco Silveira. Neurociência da mente e do comportamento. p. 337-338)

Sobre os mecanismos de ação das drogas sobre o sistema nervoso e suas implicações é correto afirmar:

a) O desejo compulsivo de consumir a droga caracteriza a dependência psicológica, causados por psicotrópicos como a maconha e a cocaína.

b) O uso contínuo de alguma droga poderá provocar o desenvolvimento de um estado no qual o organismo só funciona bem mediante a droga, isso é conhecido como dependência fisiológica, a retirada da droga nesse caso não gera a crise de abstinência.

c) As síndromes de abstinência são variáveis tanto em relação a intensidade quanto as manifestações. As drogas lícitas são denominadas dessa maneira pelo fato de não gerarem crise de abstinência.

d) A ação das drogas sobre o sistema nervoso sempre será agonista, ou seja, acelera a liberação de neurotransmissores dificultando a ação do sistema nervoso central.

e) O uso abusivo de drogas pode levar à dependência, que se caracteriza pela perda do autocontrole, levando a quebra de vínculos com familiares e amigos. A dependência pode ser psicológica e fisiológica em ambos os casos não é constatada à tolerância.

20. (UFSCar) Dentre os vários malefícios do consumo do álcool, um deles é a ataxia. As ataxias são lesões no cerebelo, que resultam na perda do controle:

a) Dos movimentos oculares.

b) Da temperatura corporal.

c) Dos batimentos cardíacos.

d) Do equilíbrio corporal.

e) Da deglutição.

21. (UFRN) O sistema nervoso é responsável pelo controle das funções fisiológicas necessárias a nossa sobrevivência. Nos vertebrados, esse sistema é dividido em sistema nervoso central e sistema nervoso periférico. São estruturas do sistema nervoso central e do sistema nervoso periférico, respectivamente:

a) Córtex cerebral e medula espinal.

b) Medula espinal e gânglios nervosos.

c) Gânglios nervosos e nervos.

d) Hipotálamo e córtex cerebral.

22. O veneno de algumas cobras peçonhentas brasileiras, como a cascavel (Crotalus) e a coral (Micrurus), tem ação neurotóxica, por impedir a liberação de acetilcolina, um neurotransmissor, o que bloqueia a propagação de impulsos pelos neurônios, podendo levar à morte por insuficiência respiratória. Com base nos dados apresentados, pode-se concluir que os referidos venenos têm como ponto de ação:

a) As sinapses.

b) O corpo celular.

c) Os dendritos.

d) O estrato mielínico (bainha de mielina).

23. A figura a seguir representa, esquematicamente, os componentes do encéfalo humano.

23

Na embriologia humana, os folhetos dão origem secundária a tecidos, e estes, a órgãos, de modo que, no sistema nervoso, nódulos histológicos primários, originados de ectoderma, multiplicam-se, diferenciam-se e expandem-se no sentido ventridorsal e posteroanterior, para formar o sistema nervoso central. Com base nessas informações, em qual alternativa ocorre a ordem correta de formação embriológica?

a) Bulbo, medula, cerebelo e cérebro.

b) Medula, bulbo, cérebro e cerebelo.

c) Cérebro, cerebelo, bulbo e medula.

d) Medula, bulbo, cerebelo e cérebro.

e) Medula, cerebelo, cérebro e bulbo.

24. O que é mostrado na tira abaixo, de forma espirituosa, é conhecido em humanos por reflexo patelar, sendo testado por um médico ao bater com um martelo no joelho do paciente. Esse reflexo envolve:

24

a) Um neurônio sensitivo que leva o impulso até a medula espinhal, na qual se conecta com um neurônio motor, que conduz o impulso até o órgão efetuador.

b) Vários neurônios sensitivos, que levam o impulso até a medula espinhal, na qual fazem conexão com inúmeros neurônios, que levam o impulso até o órgão efetuador.

c) Um neurônio sensitivo, que leva o impulso até o lobo frontal do cérebro, no qual faz conexão com um neurônio motor, que conduz o impulso até o órgão efetuador.

d) Um neurônio sensitivo, vários neurônios medulares e um neurônio motor localizado no lobo frontal do cérebro.

e) Vários neurônios sensitivos localizados na medula espinhal, na qual se conectam com neurônios motores, que levam o impulso nervoso ao cérebro e, posteriormente, até o órgão efetuador.

25. (FCM-PB) O consumo de drogas, por exemplo, o “crack”, atua no cérebro, promovendo alterações na fisiologia das sinapses nervosas, podendo provocar paradas cardíacas e convulsões. Sobre as sinapses entre os neurônios, é falso afirmar que:

a) Quando a membrana do neurônio é atingida por um estimulo químico, elétrico ou mecânico, com um mínimo de intensidade, os canais que estavam fechados à passagem de íons sódio se abrem.

b) O fato dos mediadores químicos estarem acumulados só e somente só no final do axônio, a transmissão do impulso ocorre sempre do axônio de um neurônio para o axônio do neurônio seguinte.

c) Na sinapse existe em geral uma distancia entre as duas células envolvidas.

d) A passagem do impulso nervoso entre as membranas das células envolvidas se dá por substâncias químicas, conhecidas por neurotransmissores.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

26. (IFG) A respeito do funcionamento e da anatomia do sistema nervoso humano, analise cada afirmação a seguir:

I. As informações no sistema nervoso são transmitidas através das sinapses, união física entre dois ou mais neurônios.

II. Os mediadores químicos estão sempre armazenados no corpo celular dos neurônios.

III. A bainha de mielina torna a condução do impulso nervoso mais lenta nos neurônios.

IV. A transmissão dos impulsos ocorre devido à inversão de cargas iônicas na fibra nervosa.

V. A interrupção na produção de ATP pode comprometer a transmissão dos impulsos nervosos.

Estão corretas:

a) Somente as afirmações IV e V.

b) Somente as afirmações I e V.

c) Somente as afirmações I, IV e V.

d) Somente as afirmações I, III, IV e V.

e) Somente as afirmações II, III, IV e V.*

27. (UDESC) O tecido nervoso é um dos tecidos humanos que possuem células altamente especializadas. Na ausência dele não é possível comandar, de forma rápida e eficiente, várias partes do nosso organismo. Assinale a alternativa correta a respeito do tecido nervoso.

a) A função da bainha de mielina, no tecido nervoso, é bloquear a condução do impulso nervoso.

b) Os oligodendrócitos são células nervosas que se enrolam em vários axônios dos neurônios, formando e mantendo a bainha de mielina.

c) Os nódulos de Ranvier são estruturas de defesa do neurônio que se localizam no núcleo e no citoplasma dessa célula.

d) Os botões sinápticos são estruturas pós-sinápticas que se localizam no interior do corpo celular e sua função é fornecer sustentação e nutrição aos neurônios.

e) As células da glia identificam as mensagens químicas para serem transformadas em impulso nervoso.

28. (UPF) Observe a figura que representa o sistema nervoso.

28

A(s) estrutura(s) revestida(s) por meninges está(ao) representada(s) por:

a) I.

b) I e II.

c) I, II, III e IV.

d) II e III.

e) I, II, III, IV e V.

29. (FCM-PB) Imagine as seguintes situações:

I. Ao tomar uma injeção, com o braço distendido, uma pessoa ao receber a picada da agulha não demonstra nenhuma reação.

II. Uma pessoa apresenta uma doença degenerativa que provoca alteração no equilíbrio do corpo.

Podemos afirmar que os órgãos do sistema nervoso que controlam a primeira e a segunda reação foram respectivamente:

a) Cérebro e medula.

b) Cerebelo e córtex.

c) Medula e córtex.

d) Córtex e cérebro.

e) Cérebro e cerebelo.

30. (IFSul) Os neurônios são células especializadas na condução dos impulsos nervosos. Essas células apresentam uma parte mais volumosa, o corpo celular do neurônio, de onde partem inúmeros prolongamentos citoplasmáticos finos, as neurofibrilas. De acordo com o número e o arranjo de suas neurofibrilas, os neurônios podem ser classificados em três tipos básicos, conforme as afirmativas a seguir:

I. Neurônios multipolares ─ apresentam vários dendritos, geralmente ramificados.

II. Neurônios bipolares ─ apresentam um só dendrito, localizado em posição diametralmente oposta ao axônio.

III. Neurônios pseudounipolares ─ apresentam uma só microfibra que se divide em duas, uma correspondendo ao dendrito e outra ao axônio.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II, apenas.

b) I, III, apenas.

c) II, III, apenas.

d) I, II, III.

GAB

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 2 de agosto de 2014

Testes de fotossíntese (II)

01. (CESGRANRIO) A equação abaixo é uma generalização do processo da fotossíntese:

01

Sobre esse processo são feitas as seguintes afirmações:
I. Se H2A for a água, esse composto será a fonte exclusiva da liberação de O2.
II. A fase escura desse processo ocorre em nível de hialoplasma.
III. A substância H2A pode funcionar como fonte de elétrons.
IV. Na fase do processo chamada fotoquímica, a clorofila absorve energia química.

São corretas as seguintes afirmações:
a) Apenas I e III.

b) Apenas II e III.
c) Apenas I, II e IV.
d) Apenas II, III e IV.
e) I, II. III e IV.

02. (UECE ) Considere a reação:

02

que ocorre nos cloroplastos, em presença de luz. Com relação aos processos de fotossíntese e à reação anterior, podemos afirmar corretamente que ela ocorre:

a) No estroma.

b) Nos tilacoides, sendo comum a todos os seres fotossintetizantes.

c) Apenas nas bactérias fotossintetizantes.

d) Nos tilacoides, sendo restrita aos eucariontes fotossintetizantes.

03. (CESGRANRIO) Sobre a organela representada a seguir podemos afirmar que:

03

a) É uma estrutura anabólica em virtude da produção de O2.

b) A construção de moléculas orgânicas ocorre nas lamelas.

c) A formação de moléculas de ATP independe da ação da luz.

d) As moléculas de CO2 funcionam como aceptores finais de hidrogênio.

e) As reações de escuro ocorrem nos tilacoides, regiões ricas em clorofila.

04. (PUC-MG) Carotenoides são pigmentos amarelo alaranjados que se distribuem junto às clorofilas, nos cloroplastos, onde captam energia luminosa e a transferem para a clorofila a, tendo papel acessório na fotossíntese. Um dos carotenoides mais comuns o betacaroteno, ou provitamina A, é encontrado em altas concentrações não só nos cloroplastos, mas também nos xantoplastos (plastos amarelos). Mamão, manga, cenoura, urucum e dendê são alimentos ricos em carotenoides. O licopeno, pigmento vermelho dos tomates, é também um carotenoide. No casodos animais, os carotenoides ficam associados às gorduras,às penas e na gema dos ovos.A esse respeito, é incorreto afirmar:

a) Pigmentos acessórios aumentam a capacidade das plantas de absorverem um espectro maior de ondas luminosas.

b) Sem os carotenoides, as plantas não absorveriam energia luminosa no comprimento do amarelo ou do vermelho.

c) A ingestão de mamão, manga e dendê seria útil no combate à xeroftalmia e à cegueira-noturna em humanos.

d) Os carotenoides poderiam ainda ser importantes no estabelecimento de relações coevolutivas entre plantas e animais.

05. (PUC-SP) Se, no mecanismo fotossintetizante, uma molécula de água for absorvida por um cloroplasto, seu átomo de oxigênio:

a) Poderá eliminado para o ar, como parte de uma molécula de oxigênio.

b) Será incorporado numa molécula de ácido pirúvico.

c) Agirá como aceptor de hidrogênio na fosforilação.

d) Tornar-se-á parte de uma molécula de glicose.

06. (VUNESP) A fotossíntese ocorre em duas etapas: fotoquímica e química. Pode-se afirmar:

a) Elas são independentes e ocorrem no interior dos cloroplastos.

b) A etapa fotoquímica sintetiza carboidrato e a etapa química libera oxigênio.

c) O Ciclo de Calvin-Benson ocorre na etapa química e se dá no estroma dos cloroplastos.

d) Na etapa química, ocorre a fotólise da água e ela se dá nos tilacoides dos cloroplastos.

e) Na etapa fotoquímica, ocorre a fotofosforilação e a fixação do carbono.

07. Quando as células de uma alga são colocadas em meio de cultura, com uma atmosfera enriquecida em CO2 marcada com 14C (carbono 14), é de se esperar que os cloroplastos das células apresentem radiatividade no amido aí sintetizado, uma vez que esta substância é o ___________________ de reserva elaborado a partir de substâncias produzidas durante a(o) ___________________. Os termos que preenchem corretamente os espaços da frase anterior são, respectivamente:

a) Monossacarídeo – fotofosforilação acíclica.

b) Monossacarídeo – fotofosforilação cíclica.

c) Polissacarídeo – ciclo de Krebs.

d) Polissacarídeo – fase fotoquímica da fotossíntese.

e) Polissacarídeo – fase escura da fotossíntese.

08. A fotossíntese é o fenômeno realizado por algas e plantas, responsáveis pela manutenção da vida no planeta Terra. Ocorre com a utilização de água, dióxido de carbono e luz e produz substâncias orgânicas e oxigênio. O esquema abaixo resume o processo da fotossíntese.

08

Os números 1, 2, 3 e 4 representam, respectivamente, as seguintes substâncias:

a) Água, oxigênio, gás carbônico e água.

b) Água, gás carbônico, oxigênio e água.

c) Gás carbônico, oxigênio, água e oxigênio.

d) Gás carbônico, água, água e oxigênio.

e) Oxigênio, gás carbônico, água e água.

09. O pesquisador J. Craig Venter acredita que no futuro os cientistas poderão criar micróbios capazes de capturar dióxido de carbono da chaminé de uma usina elétrica, transformando-o em gás natural para as caldeiras. A GreenFuel, em Cambridge, Massachusetts, instalou fazendas de algas em usinas elétricas para converter até 40% do CO2 expelido em matéria-prima de biocombustíveis. A empresa afirma que uma grande fazenda de algas junto a uma usina de 1 GW poderia produzir cerca de 190 milhões de litros de álcool por ano.

(Adaptado: Scientific American Brasil. Micróbios projetados. Outubro/2006. p. 88.)

Nas fazendas de algas mencionadas no texto, ocorre um processo biológico complexo no qual o CO2 só pode ser aproveitado durante a fase denominada:

a) Fotólise da água, realizada nos tilacoides dos cloroplastos.

b) Ciclo de Calvin, que ocorre na matriz dos cloroplastos.

c) Fotofosforilação acíclica, durante a fase escura da fotossíntese.

d) Fotofosforilação cíclica, que conduz a produção de ATP nas mitocôndrias.

e) Fosforilação oxidativa, que se realiza na matriz mitocondrial.

10. Observe o gráfico referente à taxa de fotossíntese de duas espécies de plantas adultas, 1 e 2, em diferentes intensidades de luz.

10

Com base no gráfico e em conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que:

a) 1 poderia ser cultivada no interior de uma casa.

b) 1 provavelmente é uma umbrófila.

c) 2 pode ser arbusto da Mata Atlântica.

d) 2 pode ser uma espécie do cerrado.

e) 2 possui menor eficiência fotossintética.

11. (UFRS) A fotossíntese consiste em um processo me­tabólico pelo qual a energia da luz solar é utilizada na conversão de dióxido de carbono e de água em carboidratos e oxigênio.

Com relação a esse processo, considere as seguintes afirmações.

l. A produção de carboidratos ocorre na etapa foto­química.

II. A água é a fonte do oxigênio produzido pela fo­tossíntese.

III. A etapa química ocorre no estroma dos cloro­plastos.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) l, II e III.

12. (UEM) A produção de amido pelas plantas pode ser demonstrada por um experimento que consiste em cobrir parcialmente uma folha com um papel à prova de luz. Após exposição ao sol por três dias, a folha é retirada, fervida em álcool para eliminar a clorofila e mergulhada em solução alcoólica de iodo, que reage com o amido, produzindo coloração azul-arroxeada. Considerando o experimento e o processo de fotossíntese, assinale a alternativa incorreta.

a) A folha parcialmente coberta desenvolve a cor azul-arroxeada apenas na região exposta à luz.

b) O amido produzido na fotossíntese é convertido em glicose e armazenado nas células das folhas.

c) Na região coberta da folha, não ocorreu a fotossíntese e o amido foi consumido.

d) Na região exposta à luz, as células realizaram a fotossíntese e produziram amido.

e) A glicose é produzida a partir de reação do CO2 com a água no interior de cloroplastos.

13. (PUCC) Observe o gráfico a seguir.

13

Pode-se afirmar que o fator limitante de II é

a) A temperatura, o que é confirmado por I.

b) A temperatura, o que é confirmado por III.

c) O gás carbônico, o que é confirmado por I.

d) O gás carbônico, o que é confirmado por III.

e) A luz, o que é confirmado por III.

14. (FCMSCSP) Os gráficos I e II mostram curvas-padrão para as variações nas taxas de fotossíntese em fun­ção de determinados fatores:

14AQue letra da tabela a seguir identifica corretamente os fatores considerados?

14B
15. (UPF) Leia as afirmações a respeito da fotossíntese e assinale a alternativa cuja afirmação nãoé verdadeira.

a) É um processo imprescindível à vida na Terra, responsável por quase todo o oxigênio (O2) existente na atmosfera atual do planeta.

b) Nas algas e plantas ocorre nos cloroplastos, que, por meio da clorofila, absorvem a energia luminosa e a transformam em energia potencial química.

c) O objetivo final do processo é a produção de carboidratos que são usados como fonte de energia e de matéria-prima para a síntese de outras moléculas orgânicas.

d) Os carboidratos produzidos durante o processo são resultantes da fixação do carbono que ocorre por meio de uma série de reações químicas que compõem o Ciclo de Calvin-Benson.

e) O oxigênio (O2) liberado durante o processo é resultante da decomposição da molécula de gás carbônico (CO2), reação conhecida como fotólise do CO2 ou Reação de Hill.

16. (FATEC) O governo brasileiro decidiu aumentar, a partir do dia 1 de maio de 2013, o percentual de etanol na gasolina de 20% para 25%. Levando-se em conta os esforços atuais de diversos países para reduzir a concentração de gás carbônico na atmosfera, essa decisão do governo brasileiro pode ser considerada eficiente, pois:

a) As plantas utilizadas na produção do etanol retiram parte do CO2 atmosférico pelo processo da respiração celular.

b) No processo de produção do álcool combustível na usina, a partir do caldo da cana-de-açúcar, ocorre a retirada de parte do CO2 da atmosfera.

c) O CO2 liberado pela combustão do etanol é mais facilmente absorvido que o CO2 proveniente da queima de combustíveis fósseis.

d) O etanol, ao contrário da gasolina, é um combustível derivado de compostos orgânicos e sua combustão libera, portanto, uma menor quantidade de CO2.

e) Parte do CO2 liberado pela queima do etanol é retirada da atmosfera ao longo do crescimento de novas safras de cana pelo processo da fotossíntese.

17. (VUNESP) Considere o gráfico a seguir:

17

A variável representada na abscissa é:

a) O tempo.

b) A temperatura.

c) A umidade do ar.

d) A intensidade de luz.

e) A quantidade de oxigênio.

18. (UNIV.CATÓLICA DE S.CATARINA) Os peroxissomas são organelas celulares que atuam na conversão do peróxido de hidrogênio. Porém, nas folhas de plantas C3, os peroxissomas têm mais funções. Assinale a alternativa que apresenta uma função específica dos peroxissomas nas folhas de vegetais C3.

a) Atuar na desintoxicação oxidando o etanol.

b) Remover a catalase presente na matriz extracelular.

c) Participar da digestão intracelular.

d) Atuar na fotorrespiração.

e) Promover o transporte celular.

19.  (IFNMG) Com relação à fotossíntese, sabe-se que ela costuma ser dividida em duas etapas, em que ocorrem as reações de claro (depende diretamente da luz do Sol) e de escuro (depende indiretamente da luz solar). São processos que ocorrem exclusivamente na fase clara da fotossíntese, exceto:

a) Fotólise da água.

b) Transporte de elétrons.

c) Fixação do carbono.

d) Síntese de ATP.

20. (UFSJ) A fotossíntese é sabidamente o processo de “produção” de energia química a partir de energia luminosa. Sobre a fotossíntese, seus processos e produtos, é correto afirmar que:

a) A fotossíntese é um processo que ocorre em duas etapas. Na etapa fotoquímica, é produzida glicose e na etapa química é produzido ATP, que é a fonte de energia para as plantas.

b) A fotossíntese é o processo que gera energia química para os processos metabólicos das plantas. A matéria orgânica que forma folhas, caules, raízes, etc., é obtida dos nutrientes do solo e transportada pelo xilema.

c) O carbono que compõe a matéria orgânica das plantas é obtido do CO2pelo processo de fotossíntese. A fotossíntese é responsável pela produção de fonte de energia metabólica.

d) Na etapa fotoquímica da fotossíntese, a luz é absorvida pelas clorofilas nos cloroplastos e, a etapa química do processo, ocorre na mitocôndria da célula vegetal.

21. (UEM) Um estudante realizou um experimento com plantas aquáticas submersas, conforme indicado na figura abaixo. Quando o sistema foi iluminado, notou o desprendimento de bolhas, que se acumularam no alto do tubo de ensaio. Submetendo o experimento a diferentes intensidades luminosas, observou uma variação no número de bolhas liberadas pelas plantas, conforme a distância da fonte de luz. Com base nos resultados e nas características fisiológicas dos vegetais, é correto afirmar que:

21

01. As bolhas liberadas pelas plantas são compostas de oxigênio, proveniente da reação de fotólise das moléculas de água, que ocorre no interior dos cloroplastos.

02. A fotólise da água constitui uma das reações da etapa fotoquímica da fotossíntese.

04. O aumento na intensidade luminosa provoca elevação na respiração das plantas. Por isso, ocorreu o aumento no número de bolhas liberadas no experimento.

08. O aumento na intensidade luminosa provoca elevação na temperatura da água; no entanto, variações na temperatura não afetam a fotossíntese das plantas.

16. A liberação de oxigênio durante a fotossíntese ocorre em plantas aquáticas e em plantas terrestres.

32. Em todas as plantas aquáticas submersas, assim como nas plantas terrestres, o oxigênio é liberado através dos estômatos, no processo de transpiração.

64. Plantas submetidas a intensidades luminosas superiores ao ponto de compensação fótico não apresentam liberação de oxigênio.

Soma das alternativas corretas:

22. (IFSul) A fotossíntese realizada pelos vegetais pode ser dividida em quatro etapas:

I. Absorção da luz.

II. Transporte de elétrons, que leva à redução do NADP+.

III. Produção de ATP.

IV. Fixação de carbono, isto é, etapa em que o CO2 passa a formar moléculas orgânicas.

Que etapas apenas são catalisadas por proteínas enzimáticas que fazem parte da membrana tilacoide?

a) I, II e III.

b) II e III.

c) I e IV.

d) II, III e IV.

23. (UFPB) Em um experimento, testou-se o efeito da temperatura e da intensidade luminosa sobre a capacidade fotossintética de plântulas de mogno (Swietenia macrophylla) e acariquara (Minquartia guianensis). Os resultados obtidos em cada situação testada estão apresentados nos gráficos a seguir.

23

A partir da análise dos gráficos apresentados e dos conhecimentos sobre fisiologia vegetal, pode-se concluir:

I. O mogno é uma planta heliófila por ter alta taxa fotossintética nas intensidades luminosas testadas.

II. A acariquara possui um ponto de saturação luminosa menor que o mogno.

III. A alta temperatura pode afetar negativamente a taxa fotossintética do mogno.

IV. A acariquara pode ser considerada uma planta umbrófila, quando comparada ao mogno, pois sua taxa fotossintética é sempre menor, independente dos parâmetros testados.

As conclusões corretas são:

a) Apenas I e II.

b) Apenas III e IV.

c) Apenas I, II e III.

d) Apenas II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

24. (UFTM) O arroz e a batata, alimentos muito consumidos no mundo, são ricos em carboidratos. Além dessas substâncias, há também proteínas, lipídios e outros compostos que são produzidos pelos vegetais. Para garantir a produção de carboidratos e outros compostos orgânicos, as células clorofiladas do arroz e da batata devem:

a) Absorver mais gás carbônico do ar e utilizar muita água do solo para produzi-los, com ou sem a presença de energia luminosa, pois o mais importante para que isso ocorra é a realização da respiração celular em maior velocidade do que a fotossíntese.

b) Realizar a respiração celular e a fotossíntese na mesma intensidade, até atingir um tamanho ideal para o consumo humano. Esses processos permitem a produção direta de proteínas, lipídios e carboidratos, o que resulta no alto valor nutricional desses vegetais.

c) Possuir um grande número de mitocôndrias e cloroplastos, para realizarem a fotossíntese e a respiração celular, respectivamente. Essas reações transformam substâncias inorgânicas em orgânicas, como as citadas, e permitem que os vegetais cresçam e acumulem reservas para serem utilizadas pelo homem.

d) Realizar a fotossíntese para produzir glicose, que é utilizada na síntese de celulose, usada no crescimento vegetal, e também do amido, que poderá ser reservado na planta. Além disso, também ocorre a respiração celular, fundamental para fornecer energia, que é utilizada para a síntese de vários compostos orgânicos.

e) Fixar diariamente o carbono do ar em forma de compostos orgânicos, ininterruptamente, até atingir o seu tamanho máximo, para depois passar a estocar amido, que poderá ser utilizado na floração, garantindo a reprodução desses vegetais.

25. (UFSC) A fotossíntese é influenciada por diversos fatores ambientais, entre eles o da luminosidade, mostrada no gráfico abaixo.

25

Com relação à luminosidade e aos fatores que influenciam a fotossíntese, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. A taxa relativa de fotossíntese é influenciada diretamente pela luminosidade, independentemente da temperatura ambiente.

02. Em todas as faixas de temperatura, a fotossíntese é realizada com a mesma intensidade.

04. A quantidade de gás carbônico presente no ar (entre 0,03% e 0,04%) é muito inferior à quantidade que as plantas têm capacidade para utilizar no processo da fotossíntese.

08. A disponibilidade de água não é um fator que influencie a fotossíntese.

16. Temperaturas ≥ 40ºC não prejudicam a fotossíntese nem outras reações metabólicas na célula, pois, nesta faixa de temperatura, as enzimas passam a funcionar com mais eficiência.

32. Todos os comprimentos de onda da luz têm a mesma eficiência no processo da fotossíntese.

64.  A abertura e fechamento dos estômatos, importantes elementos na fotossíntese, ocorre por influência da luminosidade, da concentração de gás carbônico na atmosfera e pela disponibilidade de água.

Soma das alternativas corretas:

26(UEAP) O processo biológico de fixação de carbono em plantas é realizado por meio de três rotas metabólicas clássicas, de acordo com o horário de captação de carbono e com a presença e/ou ausência da bainha do feixe vascular. Também há a variação enzimática e ecológica entre os diferentes grupos de vegetais. Desta forma, assinale a alternativa correta para as referidas rotas metabólicas.

a) Plantas C3 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), Plantas C4 (RUBISCO), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

b) Plantas C3 (metabolismo das crassuláceas), Plantas C4 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), plantas CAM (RUBISCO).

c) Plantas C3 (RUBISCO), Plantas C4 (metabolismo das crassuláceas), plantas CAM (PEPCASE – bainha do feixe vascular).

d) Plantas C3 (RUBISCO), Plantas C4 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

e) Plantas C3 (RUBISCO – bainha do feixe vascular), Plantas C4 (PEPCASE), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

27.  (PUC-SP) Nos ecossistemas, o carbono é incorporado por organismos fotossintetizantes para a síntese de compostos orgânicos, que podem ser utilizados:

a) Apenas por organismos consumidores no processo de respiração celular, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

b) Apenas por organismos clorofilados no processo de respiração celular, a partir do qual o carbono não é devolvido ao ambiente.

c) Apenas por organismos anaeróbicos no processo de fermentação, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

d) Por organismos clorofilados e por animais no processo de respiração celular, a partir do qual o carbono não é devolvido ao ambiente.

e) Por organismos clorofilados, por animais e por decompositores, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

28. (MACK) Considere os eventos abaixo.

I. Produção de ATP.

II. Produção de NADP.2H.

III. Fotólise da água.

IV. Fixação do gás carbônico.

Na etapa fotoquímica da fotossíntese, ocorrem, apenas:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I e III.

e) I, II e III.

29.  (UNESP) Um vaso com uma planta de folhas verdes foi colocado sobre uma mesa, no centro de um quarto totalmente vedado, de modo a impedir a entrada da luz externa, e ali permaneceu por 24 horas. Durante as 12 primeiras horas (período I), a planta foi iluminada com luz verde, de comprimento de onda na faixa de 500 a 550 nm. Nas 12 horas seguintes (período II), a planta foi iluminada com luz laranja-avermelhada, de comprimento de onda na faixa de 650 a 700 nm. Considerando a incidência da luz sobre a planta e a taxa fotossintética, é correto afirmar que, aos olhos de um observador não daltônico que estivesse no quarto, as folhas da planta se apresentariam:

a) De cor verde no período I e enegrecidas no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período II e reduzida ou nula no período I.

b) Enegrecidas no período I e de cor vermelha no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período I e reduzida ou nula no período II.

c) Enegrecidas no período I e enegrecidas no período II, e em ambos os períodos a planta não realizaria fotossíntese, mas apenas respiração.

d) De cor verde no período I e de cor vermelha no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período I do que no período II.

e) De cor verde no período I e de cor verde no período II, e a taxa de fotossíntese seria a mesma em ambos os períodos.

30. (PUC-PR) Em geral os estômatos de uma planta se abrem durante o dia e são fechados durante a noite. Isso evita que a planta perca água em excesso durante o período que não esta fazendo fotossíntese. Alguns fatores como a luz, a diminuição de CO2 e o ritmo circadiano das células guarda permitem a abertura dos estômatos. O estresse ambiental pode levar ao fechamento dos estômatos durante o dia, bem como o hormônio ácido abscísico sinaliza o fechamento dos estômatos. Considerando o fator concentração de CO2 e abertura/fechamento dos estômatos é correto afirmar:

a) A concentração de CO2 no interior das células foliares aumenta durante o dia devido a sua utilização na fotossíntese. Aumentado o teor de CO2 e havendo suprimento hídrico os estômatos se abrem.

b) A concentração de CO2 no interior das células foliares não se altera ao longo do dia, pois a planta produz CO2 na respiração e consome na fotossíntese. Portanto não existe influencia do CO2 na abertura e fechamento dos estômatos.

c) Durante o dia a planta realiza fotossíntese e à noite ela respira. A concentração de CO2 a noite na planta é bem maior, o que provoca o fechamento dos estômatos.

d) A concentração de CO2 nos espaços de ar no interior da folha diminui durante o dia devido sua utilização na fotossíntese. Diminuindo o teor de CO2 e havendo suprimento hídrico os estômatos se abrem.

e) A presença de uma maior concentração de CO2 nas células foliares durante o dia impede a abertura dos estômatos, mesmo se a planta estiver em um ambiente com bom suprimento hídrico.

GAB

 

Publicado por: Djalma Santos | 24 de julho de 2014

Testes de respiração celular (I)

01. (UNCISAL) Sobre metabolismo de energia, analise os produtos obtidos a partir da oxidação da glicose (açúcar) e do palmitoil-CoA (forma ativada do palmitoato, um ácido graxo), demonstrado em I e II, respectivamente.

01

Existe uma reação que está presente em I e II. Quem é ela e que letras a representam?

a) Ciclo do citrato; letras “c” e “e”, apenas.

b) β-oxidação; letras “b” e “d”, apenas.

c) Descarboxilação do piruvato; letras “a” e “e”, apenas.

d) Glicólise; letras “a” e “d”, apenas.

d) Cadeia transportadora de elétrons; letras “b” e “e”, apenas.

02. (UDESC) Assinale a alternativa correta quanto à respiração celular.

a) Uma das etapas da respiração celular aeróbia é a glicólise, ocorre na matriz mitocondrial e produz Acetil-CoA.

b) A respiração celular aeróbia é um mecanismo de quebra de glicose na presença de oxigênio, produzindo gás carbônico, água e energia.

c) O Ciclo de Krebs é uma das etapas da respiração celular, ocorre no citoplasma da célula e produz duas moléculas de ácido pirúvico.

d) A etapa final da respiração celular é a glicólise, ocorre na membrana interna da mitocôndria e produz três moléculas de NAD.2H, uma molécula de FAD.2H e uma molécula de ATP.

e) A cadeia respiratória é a etapa final da respiração celular, ocorre no citoplasma da célula, produzindo glicose e oxigênio.

03. (PUC-RIO) A respiração celular é o processo pelo qual a energia contida em moléculas orgânicas é gradualmente transferida para moléculas de ATP. A esse respeito, considere as afirmações abaixo sobre respiração celular.

I. A glicose é totalmente degradada durante a glicólise.

II. No ciclo do ácido cítrico ocorre liberação de CO2.

III. A formação de ATP ocorre somente dentro da mitocôndria.

IV. Na respiração aeróbia o oxigênio é utilizado como aceptor final de hidrogênio formando água.

É correto apenas o que se afirma em:

a) II.

b) III.

c) I e IV.

d) II e IV.

e) III e IV.

04. (PUC-RIO) O processo de respiração celular ocorre em três etapas: Glicólise, Ciclo de Krebs e Cadeia Respiratória. Marque a alternativa correta com relação a essas etapas.

a) O ciclo de Krebs e a glicólise ocorrem na matriz mitocondrial.

b) No ciclo de Krebs, uma molécula de glicose é quebrada em duas moléculas de ácido pirúvico.

c) Nas cristas mitocondriais, há transferência dos hidrogênios transportados pelo NAD e pelo FAD através da cadeia respiratória, levando à formação de água.

d) A utilização de O2 se dá nas cristas mitocondriais, durante o ciclo de Krebs.

e) A via glicolítica ocorre somente nos processos anaeróbios, enquanto o ciclo de Krebs ocorre nos processos aeróbios.

05. (UFGO) A lei de conservação de energia afirma que a energia não pode ser criada nem destruída, mas apenas transformada, sendo esta lei, válida também para os seres vivos. Os esquemas A e B abaixo mostram processos de liberação de energia (acumulada nas moléculas de ATP), que ocorrem na maioria dos seres vivos. Analise os dois esquemas mostrados e, com relação a eles, assinale a alternativa correta:

05

a) Os esquemas A e B constituem fases do processo de respiração celular e ocorrem em locais diferentes da célula.

b) O esquema A é um processo respiratório aeróbico, que ocorre nas cristas mitocondriais e pode ser denominado de Ciclo do ácido pirúvico.

c) O esquema B é um processo celular de respiração o, que ocorre no hialoplasma e é denominado de Ciclo de Krebs.

d) O esquema B é um processo celular de respiração anaeróbico, que ocorre nas cristas mitocondriais e é denominado de Cadeia Respiratória.

e) Os esquemas A e B constituem fases do processo celular de respiração anaeróbica e ocorrem no mesmo local de celula.

06. A respiração aeróbica pode envolve três etapas: glicólise,ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Com relaçãoaos locais das células onde ocorrem essas reações,podemos dizer:

a) As três ocorrem no interior das mitocôndrias.

b) Apenas o ciclo de Krebs e a glicólise ocorrem no interior das mitocôndrias.

c) Apenas a cadeia respiratória e a glicólise ocorrem no interior das mitocôndrias.

d) Apenas o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

e) Apenas o ciclo de Krebs ocorre no interior das mitocôndrias.

07. (UEM) Assinale a alternativa correta a respeito da respiração celular.

a) A glicólise consiste na conversão de glicose em ácido pirúvico.

b) O ciclo de Krebs consiste na conversão de ácido pirúvico em ácido láctico.

c) Na cadeia respiratória, ocorre o transporte de hidrogênio para formar ácido pirúvico.

d) No ciclo de Krebs, ocorrem o transporte de hidrogênio, de oxigênio molecular e a produção de água.

e) Todo o processo de respiração celular ocorre dentro das mitocôndrias.

08. (VUNESP) Observe o esquema abaixo.

08

Essa etapa do processo de respiração celular é denominada e ocorre:

a) Glicólise – citosol.

b) Oxigenação – mitocôndria.

c) Ciclo de Krebs – matriz mitocondrial.

d) Cadeia respiratória – crista mitocondrial.

e) Fermentação – hialoplasma.

09. (UNESP) Durante a respiração aeróbia os substratos são descarboxilados e desidrogenados, levando à formação de CO2 e NADH2, respectivamente. Nesse fenômeno, pode-se afirmar, corretamente, que:

a) O CO2 é reduzido pelo NADH2, formando a glicose (C6H12O6).

b) O ATP é utilizado na síntese de substâncias orgânicas a partir de CO2 e NADH2.

c) O NADH2 libera elétrons que passam pela cadeia transportadora, permitindo a síntese de ATP.

d) O NADH2 reage, no fim da cadeia respiratória, com o oxigênio, formando água.

e) O ATP produzido será utilizado na transformação de CO2 e água em açúcares.

10. (IFSul) A maioria dos seres vivos produz ATP para suas necessidades energéticas por meio da respiração celular. Nesse processo, moléculas orgânicas são degradadas, liberando energia para a produção de ATP. A degradação da molécula orgânica glicose, durante a respiração, ocorre em três etapas metabólicas: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Sobre as etapas metabólicas, são feitas algumas afirmativas:

I. A glicólise é uma etapa extramitocondrial e anaeróbica do processo de respiração celular.

II. A fase aeróbica da respiração em eucariotos ocorre dentro da mitocôndria e compreende o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória.

III. O ciclo de Krebs é uma fase aeróbica da respiração celular que ocorre nas cristas mitocondriais.

IV. Na cadeia respiratória, etapa da respiração celular que ocorre nas cristas mitocondriais, o aceptor final de elétrons é o oxigênio.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) II e IV.

b) I, II e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

11. (IFTM) O texto seguinte refere-se ao incêndio ocorrido em uma casa noturna no Brasil.

Incêndio na boate Kiss

Incêndio na boate Kiss foi um evento não intencional que matou 242 pessoas e feriu 116 outras em uma discoteca da cidade de Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. O incêndio ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013 e foi causado pelo acendimento de um sinalizador por um integrante de uma banda que se apresentava na casa noturna. (…) O cianeto, apontado por um laudo técnico como a causa da morte dos estudantes, é uma substância encontrada na natureza e também é um produto da atividade humana. Dentre seus usos caseiros e industriais, estão: fumigar navios e edifícios, esterilizar solos, metalurgia, polimento de prata, inseticidas, venenos para ratos etc. A população está exposta por causa da fumaça dos automóveis, dos gases liberados pelas incineradoras e, também, pela fumaça resultante da combustão de materiais contendo cianetos, como os plásticos. (…)

                      In <http://pt.wikipedia.org/wiki/Inc%C3%AAndio_na_boate_Kiss&gt; Acessado em 01 de Jun de 2013.

O cianeto citado no texto foi apontado como a causa mortis dos estudantes, pois são capazes de:

a) Combinar-se com os citocromos da cadeia respiratória, inutilizando-os para o transporte de elétrons, interrompendo o fluxo de elétrons, não havendo assim liberação de energia, o que leva à morte da célula.

b) Ligarem-se irreversivelmente com o oxigênio molecular antes que o mesmo chegue nos tecidos, levando os mesmos à falência múltipla, caracterizando assim, a morte do individuo.

c) Reagem com o gás carbônico e oxigênio, covalentemente, e mesmo que seja reversível esta reação, dependendo da dose de cianeto, o indivíduo é conduzido à morte.

d) Agirem como catalizadores na reação entre a água e o gás carbônico produzindo o ácido carbônico, e sendo um ácido forte, tem-se uma acidose sanguínea com consequente morte dos indivíduos.

e) Participarem de reações de hidrólise da água, na reação de Hill, que é uma das etapas da respiração celular, o que leva à produção de hidrogênio com elevação da acidez sanguínea, produção de ácido lático, câimbra e asfixia.

12.  (UERJ) Os compartimentos e membranas das mitocôndrias contêm componentes que participam do metabolismo energético dessa organela, cujo objetivo primordial é o de gerar ATP para uso das células. No esquema a seguir, os compartimentos e as membranas mitocondriais estão codificados pelos números 1, 2, 3 e 4.

12

Considere os seguintes componentes do metabolismo energético: citocromos, ATP sintetase e enzimas do ciclo de Krebs. Esses componentes estão situados nas estruturas mitocondriais codificadas, respectivamente, pelos números:

a) 1, 2 e 4.

b) 3, 3 e 2.

c) 4, 2 e 1.

d) 4, 4 e 1.

13. (UNCISAL) As mitocôndrias normalmente são descritas como cilindros rígidos e alongados, com um diâmetro de 0,5 a 1 μm, assemelhando-se a bactérias. As microfilmagens de células viva, entretanto, mostram que as mitocôndrias são organelas notoriamente móveis e plásticas. Grande progresso para o entendimento das especializações funcionais e estruturais desta organela ocorreu com a possibilidade de purificar os diferentes componentes e compartimentos mitocondriais. No fígado, por exemplo, foi observado que cerca de 70% das proteínas mitocondriais estão localizadas na matriz, 21% na membrana interna, 6% na membrana externa e 6% no espaço intermembranar. As sentenças abaixo descrevem características de alguns desses componentes e compartimentos mitocondriais.

I. Contém uma mistura altamente concentrada de centenas de enzimas, incluindo aquelas necessárias à oxidação do piruvato e dos ácidos graxos e ao ciclo do ácido cítrico. Contém também várias cópias do DNA mitocondrial.

II. Contém proteínas que conduzem as reações de oxidação da cadeia respiratória.

III. Contém uma grande proteína formadora de canais (porina). Outras proteínas existentes neste componente incluem as enzimas envolvidas na síntese de lipídeos mitocondriais.

IV. É quimicamente equivalente ao citosol com respeito às pequenas moléculas que este contém.

Qual a sequência correta dos componentes/compartimentos descritos nas sentenças?

a) I – matriz mitocondrial, II – membrana externa, III – membrana interna, IV – espaço intermembranar.

b) I – espaço intermembranar, II – matriz mitocondrial, III – membrana externa, IV – membrana interna.

c) I – matriz mitocondrial, II – membrana interna, III – membrana externa, IV – espaço intermembranar.

d) I – espaço intermembranar, II – membrana interna, III – membrana externa, IV – matriz mitocondrial.

e) I – membrana externa, II – espaço intermembranar, III – membrana interna, IV matriz mitocondrial.

14. (UEM) A liberação de energia a partir da quebra de moléculas orgânicas complexas compreende basicamente três fases: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.

01. Na cadeia respiratória, que ocorre nas cristas mitocondriais, o NADH e o FADH2 funcionam como transportadores de íons H+.

02. A glicólise é um processo metabólico que só ocorre em condições aeróbicas, enquanto o ciclo de Krebs ocorre também nos processos anaeróbicos.

04. Nas células eucarióticas, a glicólise ocorre no citoplasma, enquanto o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

08. No ciclo de Krebs, uma molécula de glicose é quebrada em duas moléculas de ácido pirúvico.

16. A utilização de O2 se dá no citoplasma, durante a glicólise.

Soma das alternativas corretas:

15. (PUC-CAMPINAS) Para responder esta questão considere o texto abaixo

O cardiologista John Kheir, do Hospital Infantil de Boston (EUA), liderou um estudo em que coelhos com a traqueia bloqueada sobreviveram por até 15 minutos sem respiração natural, apenas por meio de injeção de oxigênio na corrente sanguínea. A técnica poderá prevenir parada cardíaca e danos cerebrais induzidos pela privação de oxigênio, além de evitar a paralisia cerebral quando há comprometimento de oxigenação fetal.

(Revista Quanta, ano 2, n. 6, agosto e setembro de 2012. p. 19)

O oxigênioé usado no processo de respiração celular, sobre o qual foram feitas as seguintes afirmações:

I. O CO2 é liberado apenas durante a glicólise.

II. No ciclo de Krebs há formação de ATP.

III. O ciclo de Krebs ocorre nas cristas mitocondriais.

IV. O oxigênio é utilizado apenas na cadeia respiratória.

Está correto o que se afirma apenas em:

a) I, II e III.

b) I e II.

c) II e IV.

d) I e IV.

e) III e IV.

16. (UFPR) A figura abaixo representa o transporte de elétrons (e-) pela cadeia respiratória presente na membrana interna das mitocôndrias. Cada complexo possui metais que recebem e doam elétrons de acordo com seu potencial redox, na sequência descrita. Caso uma droga iniba o funcionamento do citocromo c (cit. c), como ficarão os estados redox dos componentes da cadeia?

16A

16B

17. (PUC-RIO) O cianureto é um veneno que mata em poucos minutos, sendo utilizado na condenação à morte na câmara de gás. Ele se combina de forma irreversível com pelo menos uma molécula envolvida na produção de ATP. Assim, ao se analisar uma célula de uma pessoa que tenha sido exposta ao cianureto, a maior parte do veneno será encontrada dentro de:

a) Retículo endoplasmático.

b) Peroxissomos.

c) Lisossomos.

d) Mitocôndria.

e) Complexo de Golgi.

18. (UEA)A respiração aeróbica pode ser dividida em três fases, denominadas glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória.Quanto aos locais da célula onde essas fases ocorrem,pode-se afirmar que:

a) A glicólise, o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

b) Apenas a glicólise e o ciclo de Krebs ocorrem no interior das mitocôndrias.

c) Apenas o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

d) Apenas a glicólise e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

e) Apenas a cadeia respiratória ocorre no interior das mitocôndrias.

19. (UEM) Sobre o processo de respiração celular, assinale o que for correto.

01. Além da respiração celular, existem na natureza outros processos que permitem obter energia a partir de carboidratos. Um deles é a fermentação, processo mais eficiente do que a respiração celular, por produzir maior quantidade de ATP.

02. Uma das fases da respiração celular a partir da glicose é a glicólise, que ocorre no hialoplasma. Nessa fase, uma molécula de glicose transforma-se em duas moléculas de ácido pirúvico e dois ATP.

04. Havendo oxigênio em quantidade suficiente, as células musculares realizam o processo de respiração celular aeróbico; porém, em situações de atividade intensa, na falta de oxigênio, elas podem realizar quimiossíntese.

08. Na cadeia respiratória, ocorre transferência de hidrogênio de um componente para o outro, fazendo com que esses componentes percam energia gradativamente e possam, ao final da cadeia, combinar-se com o oxigênio, formando água e liberando grande quantidade de energia.

16. Existe relação entre respiração pulmonar e respiração celular, no sentido de que o gás carbônico capturado pela respiração pulmonar é levado até as células, as quais irão participar da respiração celular.

Soma das alternativas corretas:

20. (UFMS) Durante uma das etapas do processo da respiração aeróbia nos seres humanos, ocorre a formação de moléculas de acetil-coenzima A. Isso ocorre em nível celular:

a) Nos tilacoides.

b) No citoesqueleto.

c) Nos peroxissomos.

d) Nas mitocôndrias.

e) Na molécula de ATP.

GAB

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 16 de julho de 2014

Síntese proteica

Este processo de biossíntese ocorre no citoplasma, em estruturas denominadas ribossomos que, por ocasião da síntese proteica costumam se associar formando os polissomos ou polirribossomos (figura abaixo). Dessa associação, participa o RNA mensageiro, que contém a informação genética para produzir proteínas. Como se pode constatar, um único RNAm pode ser traduzido por muitos ribossomos simultaneamente. Os ribossomos, organoides formados por RNAr (RNA ribossômico) e proteínas, são fundamentais para que a extremidade crescente de uma cadeia proteica seja mantida em sincronia como o RNAt e que cada códon do RNAm se encaixe de modo preciso com o anticódon do RNAt.

RNAt

Os ribossomos, no caso dos eucariotos, podem ocorrer livres no citosol ou associados às membranas do retículo endoplasmático, formando o ergastoplasma (retículo endoplasmático granular ou retículo endoplasmático rugoso).As proteínas sintetizadas nos ribossomos livres são usadas, via de regra,na própria célula. É o caso das proteínas do citoesqueleto, das proteínas utilizadas no crescimento celular e das enzimas intracelulares. Os polipetídeos elaborados nos ribossomos associados à membrana do ergastoplasma passam para o complexo golgiense, onde são processados e em seguida direcionados para outras estruturas celulares, como os lisossomos, os peroxissomos (ver “PEROXISSOMOS”, matéria publicada neste blog em 25/04/2013) e as vesículas de secreção ou inseridos na membrana plasmática.Lembramos que nos procariotos, os ribossomos estão sempre livres no citosol, já que estes seres são desprovidos de retículo endoplasmático.

A síntese proteica, chave para a expressão da informação biológica, pode ser dividida em duas etapas: (I) formação do RNA mensageiro (transcrição) e (II) tradução da mensagem genética.

I. Formação do RNA mensageiro (transcrição): compreende a passagem da informação genética do DNA para o RNAm (pré-RNAm), que, após sofrer “splicing” [ver “SPLICING” (processamento do RNA), matéria publicada neste blog em 21/06/2012], no caso dos eucariotos (figura a seguir), desloca-se até os ribossomos conduzindo a mensagem genética codificada, daí sua denominação “RNA mensageiro”.

RNAmensageiro

A formação do RNA mensageiro, da mesma forma que a duplicação do DNA e a tradução da mensagem genética, ocorrem sempre na direção 5¢→ 3¢. A figura abaixo mostra essa formação nos procariotos, que são desprovidos de íntrons. Neles, o RNAm é sintetizado na forma funcional, não precisando, desse modo, que haja o “splicing” (ver “EXPRESSÃO DA INFORMAÇÃO GENÉTICA”, matéria publicada neste blog em 03/10/2010). Assim sendo, as moléculas de RNA mensageiro que serão traduzidas são cópias diretas dos genes. Constata-se que, neste caso, o transcrito tem sequência semelhante à do filamento não molde, com uracil substituindo timina. A transcrição é, em última análise, a decodificação da mensagem contida em um gene para uma fita de RNA. Este processo é catalisado pela RNA polimerase DNA dependente, que vai se deslocando ao longo do DNA até encontrar uma sequência de nucleotídeos que sinaliza a terminação da síntese do RNA.

RNA

Ressaltamos que a molécula de RNA que é produzida por ocasião da transcrição, pode ser um RNAm (RNA mensageiro), um RNAr (RNA ribossomal) ou um RNAt (RNA transportador). O RNAm, que existe em menor quantidade na célula (cerca de 5%), contém a informação genética (sequência de nucleotídeos) para a síntese de proteínas, como veremos a seguir. O RNAr, principal constituinte estrutural e funcional dos ribossomos e  existente em maior quantidade na célula (em torno de 80%), é produzido no nucléolo a partir de regiões específicas dos cromossomos, denominadas regiões organizadoras do nucléolo. O RNA ribossomal coordena a interação entre os códons (presentes no RNAm) e os anticódons (presentes no RNAt), garantindo a correta organização dos aminoácidos que irão compor a proteína. Os tRNAs são pequenas moléculas produzidas a partir de regiões específicas de alguns cromossomos. Sua função e estrutura serão detalhadas mais adiante em “Vamos aprender um pouco mais sobre o RNA transportador”.

II. Tradução da mensagem genética:é a decodificação, nos ribossomos, da mensagem contida no RNAm, levando à formação de uma cadeia polipeptídica. Na tradução, como veremos mais adiante, ocorre ligação covalente dos aminoácidos (ligação peptídica), de acordo com uma sequência predeterminada para cada tipo de RNA mensageiro.

Nos ribossomos em atividade, há dois sítios funcionais (figura a seguir), denominados sítio P (peptidil ou doador) e sítio A (aminoacil ou aceptor). O RNAt, transportando o aminoácido, complexo denominado aminoacil-tRNA, liga-se ao sitio A e o peptidil-tRNA (cadeia proteica em crescimento) liga-se ao sítio P. Dessa etapa participam, dentre outros elementos, o RNAt, cada um deles transportando um aminoácido especifico. Assim sendo, o código genético contido no DNA é materializado na forma de uma proteína estrutural ou enzimática, que por sua vez é responsável por determinada característica do organismo. Para cada um dos 20 aminoácidos existe um RNAt diferente e para cada uma das ligações entre um aminoácido e um RNAt, existe uma enzima especifica (aminoacil-tRNA sintetase), que garante a referida especificidade.

ESPECIFICIDADE

A trinca AUG, além de ser o códon da metionina, também atua como códon de iniciação, determinando a posição na qual a tradução deve começar [ver “CÓDIGO GENÉTICO” (Códons de iniciação), matéria publicada neste blog em 15/11/2010]. Via de regra, a metionina formilada na posição amino (fMet), atua, nas bactérias, como aminoácido iniciador. Nesses seres, a formilação ocorre após a associação com o RNAt, através da substituição de um hidrogênio do grupo amino por um grupamento formil (-COH), dai a denominação N-formil-metionina-tRNA, usada para o complexo formado. Em função de essa formilação bloquear o grupamento amino ele não pode participar da formação de uma ligação peptídica. Assim sendo, a polimerização do polipeptídeo só pode ocorrer na direção amino → carboxila. Lembramos que existe um RNAt específico para a metionina formilada (fMet), denominado tRNAf, e outro para a metionina não formilada (Met).

No caso dos eucariotos, o mecanismo de reconhecimento do sinal de iniciação do RNAm difere dos procariotos. Neles, o passo mais importante é o reconhecimento da extremidade 5’ do RNAm. Essa extremidade (figura abaixo) possui uma modificação especial – um resíduo de 7-metil-guanosine (7mG) – ligado ao primeiro nucleotídeo normal da cadeia por uma ligação 5’-5’ pirofosfato, denominado estrutura “cap”. A iniciação da tradução nos eucariotos envolve, portanto, o reconhecimento dessa estrutura.

ESTRUTURA

A decodificação da mensagem genética consiste, em última análise, na tradução dos quatro sinais dos ácidos nucleicos (A, G, C e T para o DNA e A, G, C e U para o RNA), para a linguagem dos vinte sinais (vinte aminoácidos) das proteínas. Nessa etapa da síntese proteica, o RNAtfunciona como um adaptador perfeito (figura a seguir). Um dos extremos (CCA), localizado no braço aceptor, liga-se ao aminoácido a ser transportado e o outro (denominado anticódon) interage com o RNAm, que durante a síntese proteica se encontra associado ao ribossomo. Dessa forma, o RNAt impede que os códons, presentes no RNAm, entre em contato direto com os aminoácidos que lhes correspondem.

CORRESPONDEM

A ligação covalente entre o RNAt e o seu aminoácido específico ocorre por meio de um processo denominado aminoacilação. Essa ligação, que é catalisa pela aminoacil-tRNA sintetase, forma-se entre o grupamento carboxila do aminoácido e o grupamento 3’OH do nucleotídeo terminal do RNAt (figura abaixo). O nucleotídeo terminal é A (adenina), em face de os tRNAs possuírem a sequência CCA-3’ nas suas extremidades 3’, como vimos acima.

ACIMA

A energia necessária para unir o aminoácido ao RNAt é fornecida pela clivagem do ATP em AMP e pirofosfato (PP). A reação ocorre em duas etapas, mostradas a seguir.

SEGUIR.1

A primeira reação gera um aminoácido intermediário ativado (aa-AMP-enz), cujo grupamento carboxila formou uma ligação com AMP. Esse intermediário permanece unido à enzima até que o AMP seja substituído, no segundo estágio da reação, por uma molécula de RNAt, formando assim aminoacil-tRNA (aa-tRNA) e AMP. A aminoacil-tRNA sintetase (enz), que é liberada após a reação, responde, como já mencionamos, pela especificidade da associação. Dessa forma, ela assegura a ligação do aminoácido com o seu correspondente RNAt.

Estudos têm mostrado que nos eucariontes, a sequência CCA é adicionada após a transcrição através de uma enzima de processamento, chamada RNAt nucleotidil transferase. Nos procariontes, a sequência CCA é codificada pelo gene do RNAt, sendo, portanto, transcrita de maneira normal. Durante a síntese proteica, o aminoácido é ligado ao braço aceptor, especificamente na extremidade 3′ (figura anterior). O anticódon, sequência de três nucleotídeos, desempenha o papel central na decodificação da mensagem genética contida no RNAm. Ele se liga ao códon, sequência, a exemplo do anticódon, de três nucleotídeos específicos presentes no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética. Assim sendo, um RNAt com anticódon UAC, por exemplo, liga-se ao RNAm somente onde houver o códon AUG (da metionina), como mostra a figura abaixo.

ABAIXO

VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O RNA TRANSPORTADOR

O RNA transportador (RNAt), também conhecido como RNA tradutor (RNAt) ou RNA solúvel (RNAs)é uma molécula pequena formada por cerca de 80 a 100 nucleotídeos. Sua síntese é catalisada pela RNA polimerase III e ele representa 10 a 15% de todo o RNA celular. O RNAt tem como função transportar os aminoácidos para os ribossomos, em “obediência” à mensagem genética contida no RNAm, que se encontra, no momento da síntese proteica, associado aos ribossomos.Ele atua, em última análise, como uma molécula adaptadora que “lê” a sequência de nucleotídeos do transcrito de RNAm e a “converte” em uma sequência de aminoácidos (proteína).Em função dessa atividade existe, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. Embora seja constituído, como os demais RNA, de uma única cadeia, o RNAt assume a forma espacial de uma folha de trevo (modelo em folha de trevo). Esta estrutura, como mostra figura a seguir, apresenta além do braço aceptor e do anticódon, já descritos acima, três outros denominados: braço DHU, braço TyC e braço opcional [ver RIBOZIMA (RNA super star), matéria publicada neste blog em10/06/2011].

2011

O braço DHU, assim denominado em função de conter até três resíduos de diidrouracil (pirimidina modificada), dependendo do RNAt. Esse braço está relacionado com a aminoacil-tRNA sintetase (enzima que catalisa a ligação do aminoácido com o RNAt, formando o aminoacil-tRNA). O braço TyC contém a ribotimidina (T), não usualmente presentes nos RNAs e a pseudouridina (y), base modificada que possui uma ligação carbono-carbono, não usual nas bases. Este braço está implicado na união do RNAt com a superfície do ribossomo. O braço opcional, extra ou variável, pode ser uma alça com apenas 3 ou 5 nucleotídeos (caso de cerca de 75% de todos os RNAts) ou uma alça maior, contendo 13 a 21 nucleotídeos. Lembramos que ele não está presente em todos os RNAts, daí sua denominação “opcional”. Uma característica marcante do RNAt é o seu elevado conteúdo de nucleosídeos incomuns, entre 7 e 15 por molécula, tais como: inosina, pseudouridina, diidrouridina, ribotimidina e derivados metilados de guanosina e inosina. Eles são formados por alteração enzimática de nucleosídeos padrão presentes no RNAt precursor.

SEQUÊNCIA ESQUEMÁTICA DA TRADUÇÃO

TRADUÇÃO

A figura acima mostra, resumidamente, os principais fenômenos que ocorrem durante a tradução da mensagem genética nos ribossomos. (1) Ligação do RNAt, trazendo o aminoácido metionina formilado (Met), ao sitio P do ribossomo.(2) Encaixe do segundo RNAt trazendo o segundo aminoácido (aa2-tRNA) no sítio A do ribossomo. (3) Formação da primeira ligação peptídica (primeiro ciclo de alongamento) entre a metionina e o segundo aminoácido (aa2). A enzima (peptidiltransferase) que catalisa a formação da ligação peptídica é intrínseca da subunidade maior do ribossomo. (4) Translocação do complexo peptidil-tRNA (tRNA-aa2-Met) para o sitio P e liberação do primeiro RNAt, livre do aminoácido. Lembramos que como só existem dois sítios funcionais (A e P) no ribossomo, para que o terceiro aminoácido participe do processo é necessário que haja translocação do ribossomo em relação ao RNAm, a fim de liberar o primeiro RNAt, que deixa o ribossomo desprovido do seu aminoácido. (5) Encaixe do aa3-tRNA no sítio A. (6) Formação da segunda ligação peptídica (segundo ciclo de alongamento, que ocorre como descrito para o primeiro), aumentando a cadeia polipeptídica. Os ciclos de alongamento continuam até que um códon de terminação ou de parada (UAA, UAG ou UGA) [ver “CÓDIGO GENÉTICO” (Códons de terminação), matéria publicada neste blog em 15/11/2010] ocupe o sitio A, finalizando o processo, com liberação da proteína, que, após processada (modificação pós-traducional), irá exercer suas funções dentro ou fora da célula. Com a liberação da proteína, as subunidades maior e menor do ribossomo se dissociam e o RNAm fica livre no citoplasma, onde sofre degradação. Os nucleotídeos resultantes dessa degradação são reutilizados pela célula.

A tradução da mensagem genética está mais bem explicada no esquema, resumido, abaixo. Nele, observamos o RNAm com seus códons (unidades de código genético), o ribossomo associado ao RNAm, o RNAt transportando aminoácido (aminoacil-tRNA), a cadeia proteica ligada ao RNAt e um códon de terminação.

TERMINAÇÃO

Antes que uma proteína recém-sintetizada possa iniciar a sua existência como molécula funcional sofre, via de regra, um processamento (modificação pós-traducional), necessário, por exemplo, para produzir o dobramento apropriado da molécula e para estabilizar a sua estrutura. Esse dobramento é determinado pela estrutura primária que responde pelos diversos níveis de organização das proteínas (estruturas secundária, terciária e quaternária). Entre essas modificações citamos: (a) clivagem em unidades polipeptídicas menores; (b) combinação de duas ou mais cadeias, sejam produzidos pelo mesmo gene ou por genes diferentes para formar um único complexo proteico final (estrutura quaternária), como no caso da hemoglobina; c) modificação química pela adição de grupos funcionais (grupos heme, acetato ou sulfato, por exemplo) ou de cadeias de carboidratos e/ou lipídios em sítios específicos e (d) remoção de sequências amino-terminais específicas, utilizadas para direcionar um polipeptídeo para seu local correto de atuação na célula. Outras modificações, como a   fosforilação (adição de um grupo fosfato), amplamente utilizado pela célula, são parte de um sistema visando controlar o comportamento proteico, ativando ou inativando uma enzima, por exemplo.

A figura a seguir é uma representação esquemática das estruturas primária, secundária e terciária.

TERCIÁRIA

A estrutura primária é a sequência de aminoácidos, unidos através de ligações peptídicas (descritas a seguir), que forma a cadeia proteica. A secundária é representada por dobras na cadeia (α-hélice), que são estabilizadas por pontes de hidrogênio. A terciária ocorre quando a proteína sofre um maior grau de enrolamento e surgem, então, as pontes de sulfetos para estabilizar esse enrolamento.

Na ligação peptídica (figura abaixo), o grupo carboxila de um aminoácido se une ao grupo amino do outro, liberando uma molécula de água (síntese por desidratação). Essa reação, como vimos acima, é catalisada pela peptidiltransferase. Cada cadeia polipeptídica completa tem um grupo amino livre em uma extremidade e um grupo carboxila na outra (ver figura a seguir).

SETUIR.2

O esquema a seguir mostra um polissomo, onde vários ribossomos sintetizam várias cadeias proteicas idênticas a partir de uma única molécula de RNAm. Os ribossomos se deslocam ao longo do RNAm na direção 5’→ 3’ e a cadela polipeptídica cresce do terminal amino para o carboxila. Em cada um deles há uma cadeia proteica em formação, cujo tamanho depende do trecho do RNAm que já foi percorrido.

PERCORRIDO

Micrografias eletrônicas revelam que nos polissomos, os ribossomos engajados no processo de síntese proteica associam-se à molécula de mRNA, um em seguida do outro, como as contas de um colar, numa frequência de 1 ribossomo a cada 80 nucleotídeos. Nesta configuração, eles traduzem simultaneamente o mesmo RNAm.

VELOCIDADE DA SÍNTESE PROTEICA

Pesquisas têm revelado que, em procariontes, o encaixe e a ligação de um aminoácido, com outro, leva em torno de 1/20 de segundo, fazendo com que a síntese de uma cadeia proteica, com cerca de 400 aminoácidos, seja terminada em mais ou menos 20 segundos. Objetivando agilizar o processo, à medida que um ribossomo se desloca sobre um RNAm traduzindo a mensagem, outro pode, simultaneamente, iniciar a síntese de outro polipeptídeo utilizando o mesmo RNAm (figura abaixo). Dessa forma, vários ribossomos vão se encaixando, sucessivamente, em um mesmo RNAm, iniciando a “leitura” pelo extremo 5’ do RNA mensageiro e terminando pelo lado 3’.

LADO3

INIBIDORES DA SÍNTESE PROTEICA

A partir de 1940 foram descobertas várias substâncias dotadas da capacidade de inibir o crescimento bacteriano. Muitas dessas substâncias, denominadas antibióticos, têm ação específica sobre bactérias, bloqueando, na sua grande maioria, etapas da síntese de proteínas, como ocorre com a tetraciclina, a estreptomicina, a eritromicina e o cloranfenicol (tabela a seguir). Outras, como a puromicina, atuam tanto em células procariótica como em eucarióticas. Há, também, antibióticos, como a cicloheximida, que atuam apenas em célula eucarióticas.

TABELA

As proteínas podem desempenhar papeis bastantes diferentes na célula. Citamos a seguir alguns dessas proteínas.FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS

I. Enzimas: proteínas responsáveis pela catálise das reações bioquímicas que promovem a liberação e o armazenamento de energia (catabolismo) e a síntese de novos compostos (anabolismo). São, portanto, fundamentais como reguladoras das diversas reações biológicas. Como exemplos citamos: (a) triptofano sintetase, que catalisa o último estágio da via metabólica que converte o fosfoenolpiruvato, derivado da glicose, em um aminoácido, o triptofano; (b) a hexoquinase, que catalisa a fosforilação da glicose, convertendo-a em glicose-6-fosfato, primeiro estágio da glicólise, que é caminho pelo qual a energia é liberada da glicose; (c) a RNA polimerase, responsável pela transcrição de DNA em RNA durante a expressão gênica.

II. Proteínas reguladoras: coordenam e controlam reações químicas nas células e no organismo como um todo. Como exemplo citamos a insulina, hormônio produzido no pâncreas que se relaciona com a manutenção de glicemia (taxa de glicose no sangue).

III. Proteínas estruturais: integram partes da estrutura dos seres vivos. É o caso do colágeno, proteína de alta resistência, encontrada na pele, nas cartilagens, nos ossos e nos tendões, sendo uma das principais proteínas responsáveis pela sustentação do corpo.

IV. Proteínas de proteção: atuam na proteção do organismo contra agentes infecciosos e contra lesões diversas. Como exemplos citamos a trombina, o fibrinogênio e outros componentes envolvidos no mecanismo de coagulação sanguínea, e os anticorpos que se complexam com proteínas estranhas ao organismo, denominadas antígenos.

V. Proteínas de transporte: carregam importantes moléculas por todo o corpo, como a albumina sérica, que transporta ácidos graxos no sangue; a hemoglobina, que transporta o oxigênio, e a hemocianina que transporta igualmente oxigênio em alguns invertebrados.

VI – Proteínas de armazenamento: estocam moléculas diversas para serem usadas, posteriormente, pelo organismo. É o caso da ferritrina, que armazena ferro no fígado, e da ovoalbumina, que estocam aminoácidos na clara do ovo.

VII – Proteínas contráteis: permitem a movimentação do organismo. Como exemplos citamos a actina e a miosina abundantes nos músculos, onde participam do mecanismo da contração muscular, e a dineína encontrada em flagelados e ciliados.

DOGMA CENTRAL

O Dogma Central, proposto em 1958 por Francis Crick, postula que a informação genética, contida no DNA, é primeiramente transferida para o RNA e em seguida para a proteína, através da tradução (figura a, abaixo). Classicamente, está implícito nesse dogma que o RNA não pode orientar a síntese de DNA. Essa parte do Dogma Central foi “balançada” em 1970 quando Howard Temin e David Baltimore descobriram, independentemente, que certos vírus, os retrovírus, têm a capacidade de transferir a informação genética do RNA para o DNA (figura b, a seguir), fenômeno conhecido como inversão do dogma central. Esta transferência é catalisada pela transcriptase reversa. O DNA assim sintetizado é integrado ao genoma da célula e será replicado, juntamente como DNA celular, toda vez que se divide. Apesar disto, o Dogma Central permanece, ainda hoje, como um dos conceitos básicos da genética molecular.

MOLECULAR

A transcriptase reversa é uma DNA polimerase dependente de RNA. Ela foi isolada de vírus do sarcoma de Rous e da leucemia das aves. Esses vírus produzem câncer em animais e possuem um RNA de fita única como seu material genético.

 

Publicado por: Djalma Santos | 11 de julho de 2014

Testes sobre sistema circulatório (I)

01. (UNICENP)                              O Ataque Cardíaco

O ataque cardíaco, denominação popular paro o infarto do miocárdio, atinge e mata pessoas diariamente em todo o mundo, acometendo 2 em cada 100 pessoas por ano, sendo a maior causa de morte súbita em adultos (aproximadamente 1/3 dos casos são fatais). Em situações normais, o sangue é bombeado pelo coração e circula, através das artérias e veias, irrigando todos os tecidos do corpo, inclusive o próprio coração. No infarto do miocárdio, há uma interrupção ou diminuição do fluxo de sangue para o coração, levando a uma redução acentuada da quantidade de oxigênio que chega ao músculo cardíaco. Quando o coração não recebe oxigênio em quantidade suficiente ocorre lesão da musculatura e, dependendo do tempo de duração deste bloqueio, uma parte do coração “morre” e para de funcionar.  Na maioria das vezes o óbito ocorre por falta de atendimento imediato. As intervenções precoces, feitas nos primeiros minutos após o início dos sintomas, podem salvar as vitimas da morte súbita (parada cardiorrespiratória) e deve ser feita por quem estiver mais próximo da vitima. Por que o infarto ocorre?  O infarto do miocárdio é a morte de um segmento do músculo cardíaco, determinada pela interrupção brusca da corrente sanguínea numa das artérias nutridoras do coração. Existem algumas causas que levam a esta obstrução, sendo a principal delas a aterosclerose – acúmulo de gordura na parede das artérias, formando verdadeiras placas, que podem vir a obstruir o vaso e impedir o fluxo de sangue a partir daquele local. Essa obstrução normalmente ocorre quando a placa se rompe e a ela se agregam plaquetas, formando um coágulo (trombo) e obstruindo a artéria. Essa obstrução faz com que o paciente tenha os sintomas característicos do infarto agudo do miocárdio. O(s) vaso(s) sanguíneo(s) obstruído(s) pelas placas causadoras do infarto e que irriga(m) o músculo cardíaco é(são):

a) Artéria coronária.

b) Artéria pulmonar.

c) Veias cavas.

d) Artéria aorta.

e) Veias pulmonares.

02. Você já pensou o que acontecerá com o seu corpo sem a realização de atividades físicas? Segundo as informações do IBGE, 80% da população brasileira vive nas cidades e mais de 60% dos adultos que vivem nessas áreas não praticam exercícios físicos com a frequência adequada. Por esse motivo, é necessário combater um problema que vem assumindo grande importância em áreas urbanas, o sedentarismo. Pesquisas comprovam que o sedentarismo afeta aproximadamente 70% da população brasileira, o que corresponde a uma porcentagem maior do que a da obesidade, da hipertensão, do tabagismo, do diabetes e do colesterol alto; sendo assim, praticar atividades físicas é hoje uma questão de saúde pública. Pensando nisso, pode-se afirmar que uma consequência do sedentarismo é a:

a) Ocorrência de acidentes vasculares que provocam a mistura de sangue arterial e venoso nos ventrículos, resultando em deficiência de oxigenação nos tecidos do corpo.

b) Ocorrência constante de processos inflamatórios que resultam no aumento de tamanho dos gânglios linfáticos, o que se conhece popularmente como cãibras.

c) Redução do volume de ar que cabe nos pulmões e da capacidade de o coração bombear sangue para todo o corpo, o que afeta a oxigenação celular.

d) Alteração do material genético ocasionando diminuição da mineralização óssea, o que aumenta a osteoporose e os problemas nas articulações.

e) Incidência de infarto agudo do miocárdio, devido ao aumento da irrigação do músculo cardíaco pelo sangue contido no interior do coração.

03. (UNICAMP) A pressão parcial do gás O2 (pO2) e a do gás CO2 (pCO2) foram medidas em duas amostras (I e II) de sangue colhidas simultaneamente de um homem normal. A amostra I teve pO2 = 104 mm Hg e pCO2 = 40 mm Hg, enquanto a amostra II teve pO2 = 40 mm Hg e pCO2 = 45 mm Hg. Em relação ao caso em análise, é correto afirmar que:

a) A amostra I corresponde a sangue arterial, que pode ter sido obtido de artéria pulmonar, que cede O2 para as células corporais com baixa concentração desse gás.

b) A amostra II corresponde a sangue venoso, que pode ter sido obtido de veias pulmonares, que levam sangue do pulmão ao coração.

c) A amostra II pode ter sido obtida de uma artéria pulmonar, que leva sangue do coração ao pulmão, onde a pO2 do ar é menor que a do sangue que chega a esse órgão.

d) A amostra I pode ter sido obtida de veias pulmonares, que chegam ao coração trazendo sangue oxigenado, que será usado para irrigar o próprio coração e outros órgãos.

04. (FATEC) O pH normal do sangue humano varia entre 7,35 e 7,45. Acima de 7,45 ou abaixo de 7,35, o indivíduo passa a apresentar um quadro denominado, respectivamente, alcalose e acidose, conforme a figura a seguir.

04A

Os pontos A e B na figura representam amostras de sangue que foram obtidas, respectivamente da __________I__________. Por sua vez, os pontos C e D representam amostras de sangue de indivíduos que podem estar, respectivamente, ___________II___________.

Os números I e II podem ser substituídos corretamente por:

04B

05. (IFB)                   Leia o texto abaixo e responda esta questão

Cientistas americanos afirmam ter criado células vermelhas do sangue a partir de células-tronco embrionárias de seres humanos. A equipe, da empresa de biotecnologia Advanced Cell Techonology, em Massachusetts, acredita que a descoberta trará esperança para milhões de pessoas que precisam de transfusões de sangue. Eles disseram que um dos maiores feitos da experiência foi conseguir que as novas células expelissem seu núcleo, assim como fariam dentro do organismo. Este processo previne que elas continuem a se multiplicar e eventualmente se tornem cancerígenas. No entanto, não foi possível obter células do tipo O negativo, conhecido como doador sanguíneo universal. Isso porque nenhuma das células-tronco embrionárias realizadas na experiência era O negativo.

A possibilidade de produzir hemácias para uso terapêutico em humanos é um avanço biotecnológico muito significativo, porque as hemácias propiciam:

a) A defesa do organismo pelo exercício da fagocitose contra microrganismos patógenos.

b) A proteção imunológica do organismo pela produção de anticorpos.

c) O transporte de oxigênio dos alvéolos pulmonares para as diversas regiões do organismo.

d) A formação de plaquetas a partir de sua própria fragmentação, após algumas semanas de vida em pequenos fragmentos celulares essenciais na coagulação sanguínea.

e) Ação catalítica produzindo as enzimas que presidem o metabolismo energético para a produção do ATP.

06. (IFTM)                   Leia o texto a seguir para responder esta questão.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a obesidade como doença de saúde pública. Nos Estados Unidos, mais de 50% da população é obesa; no Brasil este nível chega a alcançar 35%. Vida sedentária, alimentação incorreta e predisposição genética levam à obesidade e quando o índice de massa corporal (peso em kg/altura em m2) é maior que 30, tem-se maior incidência de fatores comórbidos como hipertensão arterial, dislipidemia, hiperinsulinemia, diabetes melito tipo 2 e resistência insulínica. Todos estes fatores atuam sinergicamente predispondo às doenças cardiovasculares e coronarianas. A gordura depositada no abdome é metabolicamente muito ativa, está constantemente transformando-se em ácidos graxos livres transportados diretamente via circulação portal para o fígado, onde são transformados principalmente em triacil glicerol, VLDL e LDL, propiciando o desenvolvimento de aterosclerose. Na presença de ácidos graxos livres aumentados, menos insulina é removida da circulação. Altos níveis de ácidos graxos livres provenientes da gordura visceral alcançam o fígado através da circulação portal e estimula a síntese de VLDL pelos hepatócitos. Esta elevação de VLDL pode diminuir o HDL por aumentar a troca de colesterol da HDL para VLDL por ação de enzimas. O tecido adiposo pode sintetizar citocinas como TNF-α e IL-6. Portanto a própria obesidade promove o processo inflamatório e potencia a aterogênese independente dos efeitos na resistência à insulina ou nas lipoproteínas. O evento inicial da aterosclerose é o acúmulo de LDL na matriz subendotelial. O acúmulo é maior quando os níveis de LDL circulante são maiores, e o transporte e a retenção de LDL estão aumentados em locais predispostos à formação da lesão. Quando as partículas de LDL ficam aprisionadas na artéria, elas podem sofrer oxidação progressiva e serem captadas por macrófagos, por intermédio de receptores removedores presentes na superfície dessas células. Isto leva à formação de peróxidos de lipídeos e facilita o acúmulo de ésteres de colesterol, resultando na formação de células espumosas. A aterosclerose pode levar ao entupimento do vaso sanguíneo. Assim, se as artérias acometidas são as que levam sangue para o cérebro, a pessoa poderá sofrer um acidente vascular cerebral (derrame); ou se são aquelas que levam sangue para as pernas, ela sentirá dor ao caminhar (claudicação intermitente), podendo chegar até à gangrena; no caso de obstrução nas artérias coronárias (vasos que levam sangue ao coração), o sintoma será dor no peito (angina), ou o infarto do miocárdio.

Extraído, com adaptações, de http://interaçõesmedicamentosas.com.br acesso em: 1 out. 2011.

Com relação às artérias e aos processos mencionados no texto, é incorreto afirmar:

a) O excesso de lipoproteínas de baixa densidade (LDL), que transportam grandes quantidades de colesterol no plasma sanguíneo, é considerado um fator favorecedor de aterosclerose.

b) A obesidade visceral, com depósito de gordura no abdome, é mais perigosa, pois predispõe a maior risco de doenças cardiovasculares e coronarianas.

c) A perda de elasticidade das artérias pode levar a alterações na pressão arterial mínima e máxima e sobrecarregar o coração.

d) Toda artéria conduz sangue arterial, do coração em direção aos órgãos, impulsionado pela contração cardíaca que gera a pressão sistólica.

e) A artéria coronária é um ramo da artéria aorta que nutre o músculo cardíaco, fornecendo-lhe sangue arterial, mesmo do seu lado direito.

07. (VUNESP) É multo comum ouvirmos a seguinte afirmação: “As artérias carregam sangue arterial, rico em oxigênio, e as veias carregam sangue venoso, pobre em oxigênio”. Entretanto, esta generalização está incorreta, visto que o sangue venoso (aquele que corre nas veias) nem sempre é pobre em oxigênio, e o sangue arterial (aquele que corre nas artérias) nem sempre é rico em oxigênio. Quais dos vasos abaixo relacionados poderiam exemplificar que essa generalização não ocorre nos mamíferos?

I. Vasos que saem do ventrículo esquerdo do coração.

II. Vasos que chegam ao átrio esquerdo do coração.

III. Vasos que saem do ventrículo direito do coração.

IV. Vasos que chegam ao átrio direito do coração.

Das afirmativas acima, estão corretas apenas:

a) I e II

b) I e III

c) II e IV

d) II e III.

e) II e IV

08. (UFMG) Analise estes gráficos representativos de atividade do sistema cardiovascular durante a realização de exercício físico:

08

Com base nas informações contidas nesses gráficos e em outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que, durante o exercício físico,

a) O músculo da perna recebe maior quantidade de oxigênio entre 14 e 16 minutos de atividade.

b) O volume de sangue de um indivíduo pode aumentar até cinco vezes.

c) O volume de sangue que passa pelo coração de um indivíduo, a cada minuto, é maior que no repouso.

d) Um fluxo maior de hemácias aumenta a oxigenação do músculo da perna.

09. (UEG) A força gravitacional desempenha um papel fundamental na estabilidade dos organismos vivos. Dentro de uma espaçonave em órbita os tripulantes experimentam uma aparente perda de peso, situação denominada de estado de imponderabilidade. No caso de um astronauta em um ambiente onde a gravidade é praticamente nula, é correto afirmar:

a) O cérebro será menos irrigado por correntes sanguíneas.

b) A pressão para baixo, sobre a coluna vertical, torna-se maior.

c) O seu coração bombeia mais facilmente sangue para todas as regiões do seu corpo.

d) A quantidade de movimento linear do fluido sanguíneo passa a ser uma função da densidade do sangue.

e) A quantidade de movimento linear do fluido sanguíneo passa a ser uma função da densidade da linfa.

10. (PUC-PR) O edema resulta do acúmulo de água nos compartimentos extracelulares. Um das causas do edema é a redução da proteína albumina na corrente sanguínea. O Kwashiorkor que significa “mal do 1° filho, quando nasce o segundo”, indicando o aumento dos casos em que a criança mais velha foi desmamada (do peito materno) precocemente assim que seu mais novo irmão nasceu, deixando o irmão mais velho sem a fonte de proteínas, gerando edema, irritabilidade, anorexia, dermatoses ulceradas e hepatomegalia, causada pelo acúmulo de gordura no fígado.

10

Em condições de nutrição adequada, não ocorrem os edemas e as trocas nos capilares sanguíneos são realizadas devido:

a) A pressão osmótica que ocorre no sentido dos tecidos para os capilares que além de conduzir a água para o sangue permite a passagem de várias proteínas através da membrana para os tecidos periféricos.

b) A duas forças: a pressão hidrostática do sangue, que força a água através da parede dos vasos, e a força no sentido contrário, que é a pressão osmótica.

c) A duas forças: a pressão osmótica do sangue, que força a água através da parede dos vasos, e a força no sentido contrário, que é a pressão hidrostática.

d) A pressão hidrostática que força a passagem de proteínas dos capilares para os tecidos periféricos na região da porção venosa do capilar.

e) A pressão osmótica que força a passagem de água e proteínas dos capilares para os tecidos periféricos na região da porção arterial do capilar.

11. (UEPB)A revista Veja – edição 1858 – ano 37 – n.o 24, de 16 de junho de 2004, em sua matéria de capa, destaca: “Um santo remédio? Eficazes para baixar o colesterol, as estatinas já são as drogas mais vendidas no mundo”. No conteudo da matéria, as articulistas Anna Paula Buçala e Paula Neiva discorrem sobre os efeitos dessa nova droga no combate seguro aos altos níveis de colesterol. Sobre o colesterol, analise as proposições abaixo:

I. O colesterol e um dos mais importantes esteróis dos esterídeos animais, produzido e degradado pelo fígado, que atua como um órgão regulador da taxa dessa substância no sangue.

II. O colesterol participa da composição química da membrana das células animais, além de atuar como precursor de hormônios, como a testosterona e a progesterona.

III. Quando atinge baixos níveis no sangue, o colesterol contribui para a formação de placas de ateroma nas artérias, provocando-lhes um estreitamento.

IV. Ha dois tipos de colesterol: O LDL e o HDL. O primeiro e o “colesterol bom”, que remove o excesso de gordura da circulação sanguínea.

Assinale a alternativa correta:

a) Apenas a proposição I é correta.

b) Apenas a proposição II é correta.

c) Apenas as proposições I e II são corretas.

d) Apenas as proposições III e IV são corretas.

e) Todas as proposições são corretas.

12. Em uma sala de cateterismo cardíaco, foram feitas várias tomadas de pressão sistólica do ventrículo esquerdo. Foram feitas varias medidas de pressão, em intervalos regulares de tempo. Após 30 minutos de exame, foi feita uma injeção de contraste, fazendo com que a pressão se elevasse de A para B, para depois cair de B para C e, em seguida, para o ponto D, onde a pressão foi de 124 mmHg, conforme mostra o gráfico abaixo.

12

A pressão sistólica do ventrículo esquerdo cinco minutos após a aplicação da injeção de contraste, em milímetros de mercúrio, era:

a) 130.

b) 135.

c) 140.

d) 145.

e) 150.

13. (FUVEST) Nos mamíferos, o tamanho do coração é proporcional ao tamanho do corpo e corresponde a aproximadamente 0,6% da massa corporal.  O gráfico abaixo mostra a relação entre a frequência cardíaca e a massa corporal de vários mamíferos.

13A

O quadro abaixo traz uma relação de mamíferos e o resultado da pesagem de indivíduos adultos.

13B

Fauna silvestre – Secretaria Municipal

do Verde e do Meio Ambiente, SP, 2007.

Considerando esse conjunto de informações, analise as afirmações seguintes:

I. No intervalo de um minuto, a cuíca tem mais batimentos cardíacos do que a capivara.

II. A frequência cardíaca do gambá é maior do que a do bugio e menor do que a do sagui.

III. Animais com coração maior têm frequência cardíaca maior.

Está correto apenas o que se afirma em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

14. (MACK) Sobre o sistema circulatório dos artrópodos, é incorreto afirmar que:

a) É do tipo aberto.

b) O coração é dorsal.

c) O sangue possui pigmento hemoglobina.

d) Hemocianina é o pigmento presente na hemolinfa dos crustáceos e aracnídeos.

e) Em insetos, não é responsável pelo transporte de oxigênio.

15. (FFB) Após 50 anos de idade, alguns seres humanos, principalmente os homens, podem apresentar pressão arterial elevada. A pressão que o sangue exerce contra a parede das artérias é denominada pressão arterial. Em uma pessoa saudável, a pressão nas artérias durante a sístole ventricular, denominada pressão sistólica ou máxima 1, oscila entre 120 e 130mmHg. Durante a diástole ventricular, a pressão diminui, ficando em torno de 70 a 80mm de Hg, chamada pressão diastólica ou mínima 2 . O gráfico a seguir representa as variações da pressão do sangue em uma artéria do braço de uma pessoa saudável durante 5 segundos.

15

Valendo-se das escalas representadas no gráfico, o valor da frequência cardíaca dessa pessoa no momento da medição é, aproximadamente:

a) 84 batimentos/minuto.

b) 104 batimentos/minuto.

c) 124 batimentos/minuto.

d) 134 batimentos/minuto.

e) 168 batimentos/minuto.

16.  Durante qualquer atividade competitiva, o estresse físico, cardiovascular e emocional pode provocar alteração da pulsação, taquicardia, a morte do músculo cardíaco ou originar arritmias ventriculares fatais. Sobre esse assunto, assinale a alternativa correta.

a) As arritmias cardíacas são alterações assintomáticas que não interferem no ritmo normal do coração.

b) No processo de taquicardia, os batimentos tornam-se mais lentos e o coração bombeia, para a cabeça e o corpo, mais sangue a cada contração.

c) Nas competições, o próprio corpo dos atletas controla o estresse por meio da produção de hormônios corticoides produzidos pela glândula tireoide.

d) O controle da frequência cardíaca e da pressão arterial dos atletas, em situação de estresse, pode ser feito com adrenalina, pois ela diminui os batimentos cardíacos.

e) A verificação da pulsação de um atleta, ao pressionar uma artéria, evidencia o fluxo sanguíneo impulsionado pela contração do ventrículo esquerdo.

17. (UNIFOR) No sistema circulatório humano, o coração funciona como uma bomba. Em relação a esse órgão, pode-se afirmar corretamente que o sangue que:

a) Entra no átrio direito pelas veias cavas é venoso e é enviado diretamente aos tecidos do corpo.

b) Sai pela artéria aorta é venoso e é enviado aos pulmões para ser oxigenado.

c) Entra no átrio esquerdo é oxigenado e provém dos pulmões.

d) Entra no ventrículo direito é oxigenado e é enviado aos tecidos do corpo.

e) Sai do ventrículo esquerdo é enviado aos pulmões para ser oxigenado.

18. (MACK) A respeito do desenho acima, que representa o coração de um mamífero, é incorreto afirmar que:

18

a) 3 é artéria pulmonar que leva o sangue do coração para o pulmão.

b) 1 é a veia cava inferior que traz o sangue do corpo para o coração.

c) 2 é artéria cava superior que leva o sangue do coração para o corpo.

d) 4 é artéria aorta que leva o sangue do coração para o corpo.

e) 5 são veias pulmonares que trazem o sangue dos pulmões para o coração.

19. (FCM-PB) O exercício físico provoca uma série de respostas fisiológicas, resultantes de adaptações autonômicas e hemodinâmicas que vão influenciar o sistema cardiovascular. Diversos estudos demonstraram o seu efeito benéfico sobre a pressão arterial. Sendo a hipertensão arterial sistêmica uma entidade de alta prevalência e elevada morbimortalidade na população, o exercício físico tem importante papel como elemento não medicamentoso para o seu controle ou como adjuvante ao tratamento farmacológico. Sobre o funcionamento do coração é possível afirmar:

I. O relaxamento de uma câmara cardíaca é denominado diástole.

II. A contração de uma câmara cardíaca é denominada sístole.

III. A pressão sistólica ou pressão máxima oscila em torno de 120 mmHg e 130 mmHg.

IV. A pressão diastólica ou pressão mínima oscila em torno de 70 mmHg e 80 mmHg.

V. A contração de uma câmara cardíaca é denominada diástole.

Estão corretas as afirmativas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas I, II, III e IV.

c) Apenas II e V.

d) I, II, III, IV e V.

20. (IFMG) O sangue é um tipo especial de tecido conjuntivo, pois sua matriz extracelular, chamada plasma, é líquida. Além do plasma, o sangue apresenta diversos elementos figurados. Considere as afirmações abaixo sobre os elementos figurados do sangue. Todas estão corretas, exceto:

a) As hemácias ou glóbulos vermelhos são responsáveis pelo transporte de oxigênio. Para melhor desempenharem essa função, as hemácias apresentam núcleo bem desenvolvido, pois é a estrutura responsável por coordenar o transporte gasoso.

b) As hemácias são repletas da proteína hemoglobina, que apresenta em sua estrutura átomos de ferro, responsáveis por sua coloração avermelhada.

c) Os leucócitos ou glóbulos brancos são células envolvidas na defesa do organismo. Existem diversos tipos de leucócitos, como neutrófilos e linfócitos, que desempenham funções específicas no combate a microrganismos invasores ou a substâncias estranhas.

d) Plaquetas são pequenos fragmentos do citoplasma de células chamadas megacariócitos, localizadas na medula óssea.

21. (UEG) Na espécie humana, a ocorrência de um ferimento com sangramento faz com que as fibras musculares do vaso sanguíneo danificado se contraiam, diminuindo o diâmetro do vaso e, consequentemente, do fluxo sanguíneo. Tal ação só é possível devido à liberação de:

a) Trombina, que, na presença de íons sódio e de vitamina D do sangue, catalisa uma reação química propiciando a transformação da trombina em protrombina, que, por sua vez, catalisa a reação de transformação de fibrinogênio em fibrina, formando uma rede de fios no ferimento, estancando a saída de sangue.

b) Tromboplastina, que, na presença de íons magnésio e de vitamina E do sangue, catalisa uma reação química propiciando a transformação da protrombina em trombina, que, por sua vez, catalisa a reação de transformação de fibrina em fibrinogênio, formando uma rede de fios no ferimento, estancando a saída de sangue.

c) Fibrinogênio, que, na presença de íons potássio e de vitamina A do sangue, catalisa uma reação química propiciando a transformação da protrombina em trombina, que, por sua vez, catalisa a reação de transformação de tromboplastina em fibrina, formando uma rede de fios no ferimento, estancando a saída de sangue.

d) Tromboplastina, que, na presença de íons cálcio e de vitamina K do sangue, catalisa uma reação química propiciando a transformação da protrombina em trombina, que, por sua vez, catalisa a reação de transformação de fibrinogênio em fibrina, formando uma rede de fios no ferimento, estancando a saída de sangue.

22. (UFSC) A difusão de substâncias é um mecanismo de transporte muito lento para distâncias superiores a poucos milímetros. Existem duas diferentes estratégias adaptativas para resolver este problema em animais: (1) apresentar um tamanho e formato de corpo capaz de fazer com que um grande número de células realize trocas com o ambiente e (2) apresentar um sistema circulatório que transporte um líquido e que este passe próximo das células.

22

Disponível em: A<http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba regiao/noticia/2013/05/aparicao-de-agua-viva-rara-no-litoral-norte-de-sp-preocupa-ambientalistas.html>; B<http://olhares.uol.com.br/ninfa-do-gafanhoto-do-egipto-anacridium-aegyptium foto2373317.html>;

C<http://www.tier3.de/fieldstudies/soil-organisms/&gt;. Acesso em: 1 nov. 2013.

Observe as figuras abaixo e indique a soma da(s) proposição(ões) correta(s).

01. O animal representado em A não apresenta sistema circulatório distinto; neste grupo, a cavidade gastrointestinal apresenta duas funções: a digestão e a distribuição de substâncias em todo o corpo.

02. O animal representado em B apresenta sistema circulatório fechado e sua hemolinfa circula inteiramente dentro de vasos.

04. O animal representado em C apresenta sistema circulatório aberto, assim o sangue se mistura com o líquido intersticial.

08. Os animais representados em B e C apresentam coração e sistema circulatório fechado. Além disso, a difusão de gases se dá através de um sistema respiratório traqueal.

16. Os animais mostrados em A, B e C possuem como pigmento respiratório a hemoglobina.

32. O sistema circulatório fechado proporciona maior pressão, permitindo oxigenação e nutrição mais eficientes para as células de animais maiores e mais ativos.

Soma das alternativas corretas:

23. (IFMG) O sistema circulatório humano é composto pelo coração e pelos vasos sanguíneos, responsáveis por promover a circulação do sangue por todo o organismo. As afirmações abaixo sobre o sistema circulatório estão corretas, exceto:

a) O coração apresenta quatro cavidades internas: átrio direito, átrio esquerdo, ventrículo direito, ventrículo esquerdo.

b) O sangue apresenta “células”, chamadas hemácias ou glóbulos vermelhos, que são responsáveis pelo transporte de oxigênio para todas as células do corpo.

c) Os principais vasos sanguíneos são chamados de artérias e veias.

d) Após levar nutrientes e oxigênio para as células do corpo, antes mesmo de voltar ao coração, o sangue circula pelos pulmões, a fim de receber oxigênio e liberar o gás carbônico.

24. (FEPECS-DF) Por ser fumado, o crack tem um efeito mais rápido do que a cocaína, uma vez que, atingindo os pulmões, chega rapidamente ao cérebro, enquanto que a cocaína é aspirada pelo nariz e absorvida pela mucosa nasal até chegar à corrente sanguínea. Essa rapidez é devida ao fato de que a droga, ao ser absorvida pelos pulmões, é transportada até o coração e, de lá, para o cérebro, passando obrigatoriamente pelos seguintes vasos:

a) Artéria pulmonar e veia pulmonar.

b) Artéria aorta e veias cavas.

c) Artéria coronária e veia pulmonar.

d) Veia pulmonar e artéria aorta.

e) Veias cavas e artéria coronária.

25. (FCM-PB) O nosso corpo é formado por quatrilhões de células vivasque necessitam ao mesmo tempo de água, alimentos, ar,entre outras tantas substâncias. O sangue é um tecidoconjuntivo líquido que circula pelo sistema cardiovascular,transportando as substâncias necessárias à vida das células.Sobre suas diferentes funções, é correto afirmar:

a) Os leucócitos ou glóbulos brancos transportam nutrientes e hormônios.

b) As plaquetas, pequenos fragmentos citoplasmáticos anucleados, derivados de megacariócitos, participam no processo de coagulação do sangue.

c) O plasma é o material extracelular e é responsável pelo transporte de oxigênio.

d) As hemácias, discos bicôncavos anucleados, são responsáveis pela defesa do organismo.

e) Os glóbulos vermelhos contem hemoglobina que regulam a manutenção da temperatura.

26. (FATEC) Sobre os elementos figurados do sangue de uma pessoa foram feitas as seguintes afirmações:

I. As hemácias permanecem na circulação por aproximadamente 120 dias, sendo então removidas e destruídas no baço.

II. O transporte de oxigênio ocorre graças à presença da hemoglobina no interior dos glóbulos vermelhos.

III. A contagem de leucócitos costuma diminuir em doenças infecciosas, como pneumonia e meningites.

IV. As plaquetas são importantes na defesa do organismo contra agentes infecciosos.

V. Apenas nos mamíferos as hemácias são anucleadas.

Deve-se concluir que:

a) estão corretas apenas as afirmações I, II e V.

b) estão corretas apenas as afirmações III e IV.

c) apenas a afirmação IV está correta.

d) estão corretas apenas as afirmações I e III.

e) todas as afirmações estão corretas.

27. (IFPE) Nos países industrializados, mais de 50% das mortes é causada por doenças cardiovasculares, como são genericamente conhecidas as doenças do coração e dos vasos sanguíneos. O coração humano é um órgão oco, com o tamanho aproximado de um punho fechado e pesa cerca de 400g, conforme o sexo da pessoa. Localiza-se sob o osso esterno e entre os dois pulmões, em uma região chamada de mediastino. Sobre esse órgão, assinale a única alternativa correta.

a) Entre o átrio direito e o ventrículo direito, encontra-se a válvula bicúspide ou mitral.

b) É revestido externamente por uma membrana serosa chamada endocárdio.

c) Durante a sístole ventricular, o lado esquerdo envia sangue para os pulmões.

d) O átrio esquerdo comunica-se com o ventrículo direito por meio da válvula tricúspide.

e) Pelo seu lado direito, circula apenas sangue rico em CO2 e, pelo seu lado esquerdo, apenas sangue rico em O2.

28. (UDESC) Analise as proposições em relação à circulação humana.

I. O átrio direito comunica-se com o ventrículo direito por meio da válvula mitral, e o átrio esquerdo comunica-se com o ventrículo esquerdo pela válvula tricúspide.

II. O coração é envolto pelo pericárdio (membrana dupla) e possui quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos.

III. O coração se contrai e relaxa. A fase de contração denomina-se sístole e a de relaxamento, diástole.

IV. A artéria aorta está ligada ao ventrículo direito pelo qual sai o sangue rico em gás carbônico.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

29. Considere a tabela abaixo, com informações sobre o sistema circulatório de vertebrados:

29

Assinale a alternativa com a sequência correta de animais a que correspondem as características indicadas de I a IV.

a) I – bem-te-vi; II – truta; III – crocodilo; IV – homem; V – rã.

b) I – foca; II – sardinha; III – jacaré; IV – pato; V – sapo.

c) I – sabiá; II – salmão; III – rã; IV – boi; V – jabuti.

d) I – pardal; II – baleia; III – tartaruga; IV – onça; V – girino.

e) I – gato. II – atum; III – cascavel; IV – quero-quero; V – enguia.

30. (UNITAU) A tirinha abaixo faz referência ao sistema circulatório das minhocas, animais que pertencem ao filo dos anelídeos.

30

Com relação ao sistema circulatório das minhocas, considere as sentenças abaixo:

I. Sistema circulatório semiaberto e presença de pigmento respiratório.

II. Sistema circulatório fechado e presença de pigmento respiratório.

III. Presença de rede de vasos capilares e vasos contráteis longitudinais.

IV. Ausência de rede de vasos capilares e vasos contráteis transversais.

Com base nessas sentenças, assinale a alternativa correta.

a) Apenas I e II estão corretas.

b) Apenas I e III estão corretas.

c) Apenas II e IV estão corretas.

d) Apenas III e IV estão corretas.

e) Apenas II e III estão corretas.

31. Associe os números romanos com os arábicos:

I. Entrada do sangue no coração.

II. Passagem do sangue ao ventrículo.

III. Passagem do sangue para a aorta.

IV. Passagem do sangue para a artéria pulmonar.

V. Saída completa do sangue das aurículas

1. Sístole ventricular direita.

2. Sístole auricular.

3. Diástole auricular.

4. Diástole ventricular.

5. Sístole ventricular esquerda.

a) I – 3; II – 4; III – 5; IV – 1; V – 2.

b) I – 1; II – 3; III – 4; IV – 2; V – 5.

c) I – 4; II – 3; III – 2; IV – 1; V – 5.

d) I – 3; II – 2; III – 1; IV – 5; V – 4.

e) I – 2; II – 4; III – 1; IV – 5; V – 3.

32. (FCM-PB) Conhecendo a anatomia do coração, relacione corretamente as colunas A e B:

COLUNA A

1. Artéria pulmonar

2. Coronárias

3. Veia pulmonar

4. Pequena circulação

5. Grande circulação

COLUNA B

(  ) Irrigação do miocárdio

(  ) Conduz sangue venoso

(  ) Conduz sangue arterial

(  ) Leva O2 para os tecidos

(  ) Retira CO2 da circulação

A alternativa que corresponde à sequencia correta é:

a) 2, 1, 3, 5, 4.

b) 4, 1, 2, 3, 5.

c) 1, 3, 4, 5, 2.

d) 2, 3, 1, 5, 4.

e) 3, 1, 2, 4, 5.

33. (IFPE) Um importante tecido animal é o sanguíneo. Esse tecido é constituído por uma parte líquida, o plasma e os elementos figurados (eritrócitos, leucócitos e trombócitos). Sobre o tecido sanguíneo humano, assinale a única alternativa correta.

a) Os leucócitos ou glóbulos brancos são fragmentos celulares responsáveis pela coagulação do sangue.

b) Os eritrócitos ou hemácias são “células” anucleadas, ricas em hemoglobina e que atuam no transporte de gases respiratórios.

c) Os trombócitos são células grandes e nucleadas que atuam no processo de coagulação do sangue.

d) As células mais numerosas na circulação são os leucócitos, que atuam na defesa do organismo.

e) O transporte de nutrientes, dos intestinos para todas as células, é feito pelos eritrócitos.

34. Nos mamíferos, 100 ml de sangue transportam 25 ml de O2, enquanto, nos moluscos, a mesma quantidade de sangue transporta apenas 1,5 ml de O2. Essa diferença:

a) Deve-se ao fato de as hemoglobinas desses animais terem origens diferentes.

b) Contribui para o fato de os mamíferos serem animais muito mais ativos que os moluscos.

c) Resulta do fato de a hemoglobina dos moluscos não ter a mesma função da hemoglobina dos mamíferos.

d) É consequência de os mamíferos terem simetria bilateral, enquanto os moluscos têm simetria radial.

e) Deve-se ao fato de os mamíferos possuírem hemoglobina no sangue e os moluscos não apresentarem nenhum pigmento respiratório.

35. (MACK) Num infarto, células do musculo cardíaco morrem. Em casos mais graves, há necessidade da colocação de uma ponte de safena. Esse procedimento consiste:

a) Na colocação de um fragmento de um vaso retirado da perna no coração para que o sangue volte a circular.

b) Na substituição de parte da artéria aorta, diminuindo a pressão com que o sangue sai do coração.

c) No transplante de células retiradas do musculo da perna, que substituirão a parte morta do musculo cardíaco.

d) Na implantação de um dispositivo que aumente o diâmetro dos vasos que trazem sangue ao coração.

e) Na colocação de uma válvula artificial para impedir o refluxo de sangue do ventrículo para o átrio.

36. O sangue sofre menor transformação química ao passar:

a) Pelas cavidades cardíacas.

b) Pelos alvéolos pulmonares.

c) Pelas microvilosidades intestinais.

d) Pelas glândulas endócrinas.

e) Pelas células do corpo, através dos capilares.

37. (UEM) A circulação dos vertebrados encontra–se esquematizada na figura a seguir. Com relação a esse assunto, assinale o que for correto.

37

01. A circulação nos peixes é dupla, pois o sangue passa duas vezes no coração em cada ciclo, e incompleta, pois há mistura de sangue arterial com sangue venoso no coração.

02. Os anfíbios possuem coração com três câmaras, dois átrios e um ventrículo. Como não há mistura de sangue arterial com sangue venoso, a circulação é chamada completa.

04. O coração dos répteis apresenta dois ventrículos e um átrio, não havendo mistura de sangue venoso com sangue arterial.

08. Em aves e mamíferos, o coração possui quatro câmaras, não havendo mistura de sangue arterial com sangue venoso, o que está relacionado à endotermia.

16. A dupla circulação compreende a pequena circulação, também chamada pulmonar, e a grande circulação, também chamada sistêmica.

32. Os movimentos de contração do coração são denominados diástole e os de relaxamento, sístole.

Soma das alternativas corretas:

38. Assinale o caminho mais curto a ser percorrido por um glóbulo vermelho para levar oxigênio de um dos pulmões a um dos rins, em um mamífero:

a) Artéria pulmonar – aurícula direita – ventrículo direito – aurícula esquerda – aorta – veia renal.

b) Veia pulmonar – aurícula direita – ventrículo direito – aurícula esquerda – ventrículo esquerdo – aorta – artéria renal.

c) Artéria pulmonar – aurícula esquerda – ventrículo esquerdo – aorta – artéria renal.

d) Veia pulmonar – aurícula esquerda – ventrículo esquerdo – aorta – artéria renal.

e) Artéria pulmonar – aurícula esquerda – ventrículo esquerdo – aorta – veia renal.

39. A formação de varizes deve-se, entre outros fatores, ao acumulo de sangue nas veias, que ficam comprometidas na função de:

a) Impedir o refluxo do sangue.

b) Reforçar as paredes dos vasos.

c) Retardar as pulsações cardíacas.

d) Acelerar as contrações sistêmicas.

e) Retardar as contrações sistêmicas.

40. (FCM-PB) M.S.A. procurou um clínico geral em virtude de estar apresentando, há uma semana aproximadamente, uma série de desconfortos. O médico solicitou da paciente um exame de sangue. Em posse dos resultados, o clínico fez um quadro comparativo para que M.S.A. entendesse melhor o significado de cada um dos valores expressos no exame. O quadro se refere ao número de células sanguíneas expresso em células/mm3 de sangue encontrado no exame de um indivíduo normal e no de M.S.A.

40

Entre as prováveis alterações apresentadas por M.S.A., podemos verificar que ela não apresenta:

a) Anemia.

b) Distúrbio de coagulação.

c) Infecção.

d) Alergia.

41. (UNITAU) O sangue é um fluido biológico circulante, constituído de células (elementos figurados) suspensas em um meio líquido denominado plasma. A capacidade de manter esse fluído biológico no seu estado líquido e restrito ao interior dos vasos sanguíneos é denominada hemostasia. Considerando que a coagulação sanguínea é um processo de vital importância para manutenção da hemostasia, assinale a alternativa que apresenta uma proteína plasmática e um elemento figurado diretamente envolvidos com esse processo.

a) Albumina e monócito.

b) Fibrinogênio e neutrófilo.

c) Albumina e plaqueta.

d) Fibrinogênio e plaqueta.

e) Tromboplastina e neutrófilo.

42. (UEPG) As células que compõem o corpo humano necessitam de água e variados tipos de nutrientes, além de um suprimento ininterrupto de oxigênio. Essas estão entre as inúmeras funções do sistema cardiovascular. Com relação ao sistema cardiovascular humano, assinale o que for correto.

01. As células que formam as paredes dos capilares deixam pequenos espaços entre si, por onde extravasa o líquido sanguíneo. O líquido sanguíneo extravasado, denominado linfa, banha as células próximas aos capilares fornecendo-lhes ureia e gás carbônico.

02. As artérias coronárias são responsáveis pela irrigação sanguínea do músculo cardíaco. Elas são ligadas à aorta e ramificam-se junto às células do miocárdio, fornecendo-lhes sangue oxigenado.

04. Transporte de hormônios produzidos pelas glândulas endócrinas, o transporte de anticorpos do sistema de defesa e a regulação da temperatura corporal também estão entre as funções do sistema cardiovascular.

08. A pressão que o corpo humano exerce sobre as artérias e veias é chamada de pressão arterial.

16. As artérias pulmonares que transportam sangue até os pulmões, e as artérias umbilicais do feto que transportam sangue em direção à placenta, estão ricas em oxigênio e nutrientes.

Soma das alternativas corretas:

43. (IFG) Das funções mencionadas abaixo, assinale aquela que não faz parte do sistema circulatório humano:

a) Defesa do organismo, através de células especializadas.

b) Transporte de oxigênio dos pulmões até às células.

c) Transporte de substâncias produzidas por glândulas endócrinas.

d) Transporte de impulsos elétricos até os músculos.

e) Transporte e distribuição de calor produzido pelos músculos.

44. Preencha corretamente as lacunas da sentença abaixo.

Em uma pessoa jovem e com boa saúde, quando ocorre a sístole (contração) dos ventrículos, as grandes artérias _______ e a pressão sanguínea em seu interior atinge, em média, cerca de ______________ .

Assinale a opção correta.

a) contraem-se; 120 mmHg.

b) contraem-se; 80 mmHg.

c) relaxam-se; 120 mmHg.

d) relaxam-se; 80 mmHg.

e) não se alteram; 120 mmHg.

45. (UECE) O sinal elétrico que provoca a contração dos músculos do coração é gerado:

a) Simultaneamente, nos dois átrios.

b) No nó sinoatrial.

c) Simultaneamente, nos dois ventrículos.

d) No nó atrioventricular.

46. Analise o gráfico abaixo relacionado com a produção de anticorpos nas primeiras fases da vida de uma criança.

46

A análise do gráfico permite concluir que:

a) O feto não produz anticorpos.

b) O recém-nascido não produz anticorpos.

c) Na época do nascimento a criança não esta protegida, pois produz poucos anticorpos.

d) Após o nascimento a criança depende completamente dos anticorpos maternos, pois e incapaz de produzir anticorpos.

e) Após o nascimento a criança depende dos anticorpos maternos, embora esteja produzindo os seus.

47. No coração dos mamíferos, nota-se que a musculatura do ventrículo esquerdo é mais espessa que a do ventrículo direito. Isto se deve ao fato de:

a) O ventrículo esquerdo exercer menor pressão sobre o sangue arterial que é impulsionado aos pulmões.

b) O ventrículo direito exercer menor pressão sobre o sangue arterial que é impulsionado para o corpo todo.

c) O ventrículo esquerdo exercer maior pressão sobre o sangue arterial que é enviado aos pulmões.

d) O ventrículo esquerdo exercer maior pressão sobre o sangue arterial que é enviado ao corpo todo.

e) O ventrículo direito exercer menor pressão sobre o sangue arterial que é enviado aos pulmões.

48. (FEI) O esquema a seguir apresenta o coração de um mamífero. Baseando-se nesse esquema, responda:

48

Quais são os nomes dos vasos representados pelos números I e II?

a) I – artéria aorta, II – artéria pulmonar direita.

b) II – artéria aorta, I – artéria pulmonar direita.

c) I – artéria aorta, II – artéria pulmonar esquerda.

d) II – artéria aorta, I – artéria pulmonar esquerda.

e) I – artéria pulmonar direita, II – artéria pulmonar esquerda.

49. O esquema abaixo representa um tipo de sistema circulatório.

49

Esse esquema é válido para:

a) Peixes.

b) Anfíbios.

c) Répteis.

d) Aves.

e) Mamíferos.

50. Considerando as funções dos vasos sanguíneos no homem, podemos afirmar que:

a) As artérias transportam sangue rico em oxigênio e as veias transportam sangue pobre em oxigênio.

b) A troca de substâncias entre o sangue e os tecidos é possibilitada por ação das artérias.

c) As artérias diferenciam-se das veias por terem paredes espessas e elásticas.

d) Nas veias o sangue circula sob alta pressão, auxiliando assim no bombeamento cardíaco.

e) As veias são vasos que saem do coração, enquanto as artérias são vasos que chegam ao coração.

51. Determinada droga tem ação generalizada sobre a capa muscular dos vasos sanguíneos, alterando-lhes o diâmetro. Se essa droga for administrada num órgão percorrido por veias, artérias e capilares haverá consequente alteração de diâmetro:

a) Nos três tipos de vasos citados.

b) Apenas nas artérias e veias.

c) Apenas nas veias e capilares.

d) Apenas nas artérias e capilares.

e) Apenas nas artérias.

52. Observe as figuras a seguir.

52

As figuras I, II e III representam, respectivamente, a circulação de:

a) Um peixe, um anfíbio e um mamífero.

b) Uma ave, um réptil e um anfíbio.

c) Um mamífero, uma ave e um réptil.

d) Um réptil, um anfíbio e uma ave.

e) Um peixe, um mamífero e um réptil.

53. (UFRS)

53

1. Veias pulmonares da direita

2. Veia cava superior

3. Átrio direito

4. Ventrículo direito

5. Veia cava inferior

6. Ventrículo esquerdo

7. Átrio esquerdo

8. Veias pulmonares da esquerda

9. Artéria pulmonar

10. Aorta

A sístole do(a) ___________________ lança sangue, através da(s) ____________________ para os pulmões, ______________________________.

Assinale a alternativa cujos termos preenchem corretamente as lacunas.

a) 4 – 9 – onde ocorrerá a hematose.

b) 6 – 10 – de onde irá para todo o corpo.

c) 3 – 2 e 5 – onde ocorrerá a hematose.

d) 7 – 1 e 8 – onde será oxigenado.

e) 6 – 10 – onde será oxigenado.

54. As artérias são vasos sanguíneos que se caracterizam por:

a) Apresentarem paredes delgadas, transportando sangue em fluxo lento e sob baixa pressão.

b) Apresentarem paredes espessas e ricas em fibras elásticas, transportando sangue sob alta pressão e situando-se profundamente em relação à pele.

c) Apresentarem paredes delgadas, para facilitar a troca com os tecidos, transportando sangue sob alta pressão e situando-se superficialmente em relação à pele.

d) Deformarem-se facilmente sob a ação de qualquer pressão, apresentando parede constituída por epitélio uniestratificado.

e) Apresentarem paredes espessas reforçadas por uma camada de tecido muscular, transportando sangue em fluxo lento e sob baixa pressão.

55. (IFTM) O transporte de oxigênio e nutrientes no organismo é realizado pelo sistema circulatório, constituído pelo sangue, coração e vasos sanguíneos. O coração atua como uma bomba gerando a pressão que impulsiona o sangue criando o fluxo circulatório. No ser humano, o sangue com baixo teor de oxigênio é bombeado até os pulmões. Ao mesmo tempo, o sangue oxigenado é bombeado para as várias partes do organismo. Assinale a alternativa correta.

a) As veias pulmonares levam sangue oxigenado para o átrio esquerdo.

b) O sangue que sai do ventrículo esquerdo é conduzido diretamente aos pulmões para oxigenação.

c) O ventrículo direito recebe sangue oxigenado e o envia para o organismo.

d) A artéria aorta sai do ventrículo direito e transporta sangue oxigenado.

e) O átrio direito recebe sangue das veias cavas e o envia para o organismo.

56. (IFNMG) O anatomista britânico William Harvey descreveu a circulação sanguínea no século XVII, iniciando a fisiologia experimental. A fisiologia moderna nasceu no século XVI e a primeira contribuição se deve a Miguel Servet (1511 – 1553), que estudou a circulação pulmonar. Até esse momento, a ciência fisiológica estava apoiada nas concepções puramente teóricas do médico grego Galeno, que admitia haver, na circulação, uma comunicação entre os dois ventrículos do coração.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fisiologia. Acesso: 06 dez. 2012. (Adaptado).

Em relação à mistura entre sangue arterial e venoso, Galeno estava:

a) Certo em relação a mamíferos, anfíbios e répteis.

b) Errado em relação a mamíferos, anfíbios e répteis.

c) Errado em relação a mamíferos, e certo em relação à anfíbios e répteis.

d) Certo em relação a mamíferos e errado em relação à anfíbios e répteis.

57. (UFF) O sistema imune apresenta um tipo de célula que passa do vaso sanguíneo para o tecido conjuntivo onde irá exercer sua função. A célula e a passagem são, respectivamente, identificadas como:

a) Basófilos e pinocitose.

b) Macrófagos e fagocitose.

c) Leucócitos e endocitose.

d) Leucócitos e diapedese.

e) Glóbulos brancos e endocitose.

58. (IFPE) O sangue humano é constituído por uma parte líquida, o plasma sanguíneo e uma parte sólida, os elementos figurados. Sobre esses componentes do sangue e suas respectivas funções no organismo, foram feitas as seguintes afirmativas:

I. O plasma sanguíneo, que corresponde a cerca de 60% do volume total do sangue, é responsável pelo transporte interno de hormônios, nutrientes e excreções.

II. Os eritrócitos (glóbulos vermelhos) são os elementos figurados em maior número e realizam o transporte de gases respiratórios (CO2 e O2).

III. Os leucócitos (glóbulos brancos) são os elementos figurados responsáveis pela defesa do organismo e atuam também na coagulação do sangue.

IV. Os eritrócitos, os leucócitos e os trombócitos são células sanguíneas produzidas principalmente na medula óssea.

V. Os trombócitos ou plaquetas são fragmentos citoplasmáticos anucleados e que atuam no processo de coagulação do sangue.

Estão corretas apenas as assertivas:

a) I, II e III.

b) II, III e IV.

c) I, IV e V.

d) II. III e V.

e) I, II e V.

59. (IFSC) (…) Nossa circulação é dupla, sendo o trajeto “coração – pulmões – coração”, denominado circulação pulmonar (ou pequena circulação) e o trajeto “coração – sistemas corporais – coração” denominado circulação sistêmica (ou grande circulação).

59

Com base nas informações acima e sobre o assunto sistema circulatório, é correto afirmar que:

a) A pequena circulação é a designação dada à parte da circulação sanguínea na qual o sangue é bombeado para os pulmões e retorna rico em gás carbônico volta ao coração.

b) Na circulação sanguínea humana, as veias sempre transportam gás carbônico e as artérias sempre transportam oxigênio.

c) Na circulação sanguínea humana, as veias sempre transportam oxigênio e as artérias sempre transportam gás carbônico.

d) Na grande circulação, o sangue sai do ventrículo esquerdo para todo o organismo, pela artéria aorta, e do organismo até o átrio direito onde chega pelas veias cavas.

e) Nos humanos, o átrio esquerdo comunica-se com o ventrículo esquerdo pela válvula tricúspide.

60. (UFRGS) Um reduzido suprimento de sangue no músculo cardíaco de mamíferos acarreta:

a) A diminuição do suprimento de oxigênio.

b) O aumento do número de hemácias.

c) O aumento do número de mitocôndrias.

d) O aumento do metabolismo oxidativo.

e) A diminuição da concentração de ácido láctico.

GAB

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 3 de julho de 2014

Testes sobre sistema respiratório (I)

01. (UFG) As reações a seguir são fundamentais para o equilíbrio ácido-base em mamíferos.

01

Com base nessas reações, conclui-se que um primata, introduzido em uma atmosfera rica em CO2, após a absorção desse gás, apresentará, como resposta fisiológica imediata, uma:

a) Hiperventilação devido à resposta bulbar decorrente do aumento da concentração de íons H+no líquido intracelular.

b) Hiperventilação devido à resposta renal decorrente do aumento da concentração de íons HCO3- no ultrafiltrado glomerular.

c) Hipoventilação devido à resposta bulbar decorrente do aumento da concentração de H2CO3 no líquido intracelular.

d) Hipoventilação devido à resposta pulmonar decorrente do aumento da concentração de HCO3- nos alvéolos.

e) Hipoventilação devido à resposta renal decorrente do aumento H+ no ultrafiltrado glomerular.

02. (UEL) Motivado pela beleza da água verde-néon de uma praia brasileira, um banhista se arrisca a um mergulho. Não podia ter tido ideia melhor. Sobre uma pedra, pôde ver uma ANÊMONA-DO-MAR reluzindo um azul-florescente indescritível. Pouco adiante, um OURIÇO-DO-MAR movimentava lenta e ritmadamente os seus espinhos, como em uma solitária dança. Ao sair da água, foi surpreendido por uma fuga de vários SIRIS para suas tocas. Olhou para o lindo céu azul, como em um ato de agradecimento. GAIVOTAS faziam grandes rasantes sobre a água em busca de alimento. O festival de beleza só cessou quando, ao sentar-se à orla, para uma água-de-coco, percebeu que o lixo humano é um desastrado atrativo de insetos, especialmente de BARATAS.

Assinale a alternativa que indica, correta e respectivamente, o tipo do sistema respiratório de cada um dos animais citados (e destacados) no texto.

a) Ausente (ou respiração por difusão direta); branquial; pulmonar; traqueal; traqueal.

b) Traqueal; ausente; branquial; pulmonar; ausente.

c) Ausente; branquial; branquial; pulmonar; traqueal.

d) Branquial; traqueal; traqueal; pulmonar; ausente.

e) Traqueal; ausente; pulmonar; traqueal; branquial.

03. (FCM-PB) A doença da deficiência do surfactante é comum em recém-nascidos prematuros, tendo o surfactante a função de:

a) Promover a ligação das pontes de hidrogênio que unem as moléculas de água, permitindo a abertura dos alvéolos.

b) Provocar um colapso nas células alveolares, permitindo o aumento da tensão superficial.

c) Produzir o aumento da tensão superficial da água, fazendo com que a água presente nos alvéolos se afaste, e permitindo que os alvéolos se abram e o ar penetre.

d) Produzir a redução da tensão superficial da água, fazendo com que a água presente nos alvéolos provoque um colapso nas células alveolares, impedindo sua abertura e consequente penetração do ar.

e) Atuar como um detergente, reduzindo a tensão superficial da água.

04. (UEPB) A ingestão de bebida alcoólica bem como o ar rarefeito (pouco denso) possibilitam que a oxigenação do cérebro de um homem adulto normal seja reduzida. Sobre estes dois aspectos (ingestão de álcool e ar rarefeito), considere a situação hipotética deste homem viajando de avião comercial à altitude de cruzeiro (11 mil metros), que ingeriu bebida durante o voo. Analisando-se esta situação, leia as seguintes proposições:

I. Os efeitos do álcool durante o voo serão maiores que em terra firme porque, nessa situação, o organismo produz uma quantidade menor de oxihemoglobina, uma substância responsável pela oxigenação de todo o corpo, incluindo o cérebro.

II. Os efeitos do álcool serão anulados porque, apesar de parte do oxigênio que sai dos alvéolos pulmonares e chega ao sangue ser transportada pelos eritrócitos ligada à hemoglobina, a maior parte desse oxigênio começa a ser transportada dissolvida no plasma sanguíneo.

III. O efeito de álcool será esperado em condições de terra firme porque o gás carbônico produzido combinado com a hemoglobina, no lugar do oxigênio, formando a carbohemoglobina, contribui para a queda do pH no sangue e consequentemente anula o efeito da baixa pressão em altitudes elevadas.

IV. Os efeitos da ingestão alcoólica e da altitude sobre a absorção do oxigênio pela hemoglobina serão somados, sendo o indivíduo levado a inalar menos oxigênio, o que dificulta a absorção do gás pelas hemácias do sangue.

V. Os efeitos de saturação da hemoglobina em pressão de altitude e a ingestão de álcool serão potencializados porque a hemoglobina é uma proteína que apresenta sítios de ligação com o O2, nos quais surge uma ligação fraca e reversível, quando a pressão parcial do O2 é elevada, como ocorre na passagem do sangue pelos pulmões: o oxigênio se liga à hemoglobina e, quando a pressão de O2 é baixa, o oxigênio é liberado.

Assinale a alternativa que apresenta a(s) proposição(ões) correta(s).

a) I, IV e V, apenas.

b) I, apenas.

c) III e IV, apenas.

d) III, apenas.

e)Todas.

05. (IFB) O gráfico apresentado abaixo registra as curvas de  dissociação do oxigênio da hemoglobina na  Lhama e na Vicunha, em comparação com as  curvas de outros mamíferos:

05

A partir da análise do gráfico é correto inferir que:

a) A afinidade da hemoglobina pelo oxigênio decresce com a queda da pressão atmosférica.

b) O desvio da curva para a direita, em relação à faixa normal de outros mamíferos, é uma adaptação do sistema respiratório desses animais a condições de menor pressão de oxigênio.

c) A Lhama e a Vicunha são espécies naturalmente mal adaptadas a ecossistemas de altitude elevada.

d) A pressão do oxigênio no nível dos alvéolos pulmonares dificulta a combinação desse gás com a hemoglobina.

e) A adaptação a condições de menor pressão atmosférica envolve capacitar a hemoglobina a alcançar percentuais mais elevados de saturação em pressões de oxigênio mais baixas.

06. (UFSM) O enfisema pulmonar e uma doença crônica que afeta os alvéolos, alterando suas configurações. A figura representa alvéolos saudáveis e enfisematosos. Dai, pode-se afirmar que:

06

a) O enfisema interfere apenas na absorção de oxigênio, não prejudicando a eliminação de dióxido de carbono, já que as trocas gasosas ocorrem por transporte ativo e passivo, respectivamente.

b) As trocas gasosas ocorrem por difusão e a imagem 2 representa os alvéolos doentes cuja dilatação amplia a área de contato do alvéolo, reduzindo a capacidade respiratória.

c) As trocas gasosas ocorrem por transporte ativo e os alvéolos das imagens 1 e 2 diferenciam-se apenas em tamanho e tem a mesma capacidade de troca gasosa.

d) A capacidade de inspiração, nos alvéolos da imagem 2, e prejudicada enquanto a expiração se mantem eficiente, uma vez que as trocas gasosas ocorrem por transporte ativo, com gasto de energia.

e) As trocas gasosas ocorrem por difusão e a imagem 2 representa os alvéolos doentes cuja inflamação diminui a área de troca gasosa, reduzindo a eficiência respiratória.

07. (FAVIP) O gás carbônico eliminado pelas células em seus metabolismos é transportado pelo sangue sob diferentes formas, principalmente:

a) Dissolvido no plasma.

b) Combinado à hemoglobina, constituindo a carboemoglobina.

c) Combinado com íons componentes das membranas das hemácias.

d) Na forma de íons HCO-3 no plasma.

e) Na forma de íons associados à hemoglobina.

08. (ACAFE) O câncer de laringe diagnosticado no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atinge entre 8 e 10 mil pessoas por ano no Brasil. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região da cabeça e do pescoço, representando cerca de 25% dos tumores malignos identificados nessa área. No mundo, há uma incidência média de 5 casos para cada 100 mil homens. Em São Paulo, são até 15 casos para cada 100 mil homens. Isso se deve à poluição ambiental, um dos fatores que podem levar a esse tipo de câncer. Um tumor nesse órgão pode afetar tanto a voz quanto a deglutição e a respiração.

Câncer de laringe atinge entre 8 e 10 mil pessoas por ano no Brasil (adaptado). 31/10/2011; http://www.correiobraziliense.com.br/ ….

Sobre tema é correto afirmar, exceto:

a) A laringe é um tubo curto de cartilagem que conecta a faringe à traqueia e tem a função de dar passagem ao ar e de produzir a voz.

b) A laringe é um órgão comum aos sistemas respiratório e digestório.

c) São fatores de risco para o câncer de laringe a poluição do ar, o tabagismo e o uso abusivo de álcool.

d) A cartilagem tireóidea forma a parede anterior da laringe, sendo conhecida popularmente como pomo de Adão e em sua margem anterior e no osso hioide fixa-se a epiglote.

09. (CEFET-MG) Analise os diferentes tipos de adaptações dos animais representados abaixo.

09

A respeito desses sistemas respiratórios, é incorreto afirmar que em animais com:

a) Respiração aérea, as trocas gasosas ocorrem por meio de pulmões e traqueias.

b) Pele permeável, a oxigenação do sangue acontece a partir da periferia do corpo.

c) Circulação fechada, o oxigênio vai para a corrente sanguínea pelo processo de difusão.

d) Traqueias, o oxigênio é levado para o sangue dos tecidos ao longo das várias partes do corpo.

e) Brânquias, o oxigênio dissolvido na água é captado pelo fluxo contracorrente nesses órgãos.

10. (UECE) O aparecimento do oxigênio na atmosfera da Terra provocou diversas alterações na vida terrestre, uma vez que diversos seres vivos não adaptados a esse novo ambiente morreram, enquanto outros desenvolveram estratégias para utilizar esse gás, de maneira eficiente. Com relação à respiração aeróbica, assinale a afirmação correta.

a) Em certos animais, a superfície do corpo pode funcionar como órgão de trocas gasosas, com difusão direta dos gases, sem necessidade de um sistema respiratório diferenciado, como é o caso dos moluscos.

b) Os insetos apresentam um sistema respiratório baseado em uma rede externa de canais (traqueias) que se comunicam diretamente com as células por meio de fluido circulante.

c) Nos peixes, as brânquias se encontram protegidas por estruturas denominadas opérculos, formadas por uma grande quantidade de lamelas pouco vascularizadas, mas que, no seu conjunto, representam uma extensa área de contato com a água.

d) Os pulmões são as estruturas respiratórias presentes em anfíbios, répteis, aves e mamíferos, que independentemente de sua morfologia, proporcionam aumento da área superficial relacionada às trocas gasosas.

11. (FEI) O texto a seguir trata do funcionamento do sistema respiratório. Assinale a alternativa que traz a sequência correta das expressões marcadas com (I), (II) e (III). O (I) é o órgão que controla o ritmo respiratório no corpo humano. Este órgão é estimulado por regiões das artérias (II) e aorta, as quais são sensíveis às variações da concentração de (III) circulante na corrente sanguínea.

a) Bulbo, jugulares, oxigênio.

b) Tronco encefálico, carótidas, dióxido de carbono.

c) Cerebelo, carótidas, oxigênio.

d) Bulbo, carótidas, dióxido de carbono.

e) Cerebelo, jugulares, oxigênio.

12. (FCM-PB) O fato de alguns jogos de futebol ser realizados em países de grandes altitudes, o deslocamento dos atletas para essas regiões acarreta-lhes algumas alterações no organismo: modificações das atividades respiratórias em curto prazo e alterações sanguíneas em longo prazo. Desta forma, esses atletas apresentam:

a) Isoventilação e manutenção do número de hemácias.

b) Hipoventilação e aumento do número de hemácias.

c) Hiperventilação e aumento do número de hemácias.

d) Hipoventilação e diminuição do número de hemácias.

e) Hiperventilação e diminuição do número de hemácias.

13. (ACAFE) A respiração no Reino Animalia pode ocorrer a partir de diferentes mecanismos. Assinale a sequência correta de nomes de animais que apresentam, respectivamente, respiração traqueal, pulmonar e branquial.

a) Pinguim, tubarão, borboleta.

b) Gafanhoto, andorinha, caranguejo.

c) Abelha, peixe, cegonha.

d) Gaivota, mosca, camarão.

14. (FCM-PB) Renato, bombeiro, recebeu um chamado para socorrer uma vítima de afogamento. Ele possuía a sua disposição três recipientes, nos quais havia marcados os componentes e suas respectivas proporções:

No recipiente A →100% de O2

No recipiente B → 95% de O2 e 5 % de CO2

No recipiente C → 80% de N2 e 20 % de CO2

Qual recipiente Renato utilizou e por quê?

a) O A porque o O2 puro induz a medula óssea a produzir hemácia.

b) O B porque além de apresentar percentagem de O2 há também CO2 que estimula o bulbo a reiniciar os movimentos respiratórios.

c) O C porque a taxa de O2 é semelhante à mesma do ar atmosférico.

d) O A porque o O2 puro repõe as necessidades respiratórias dos tecidos.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

15. (UEPG) O ar dos pulmões é constantemente renovado, de modo a garantir um suprimento contínuo de oxigênio ao sangue que circula pelos alvéolos pulmonares. Com relação à fisiologia da respiração em humanos, assinale o que for correto.

01. A hematose é o processo onde o oxigênio presente no ar dos alvéolos difunde-se pelos capilares sanguíneos e penetra nas hemácias, onde se combina com a hemoglobina.

02. A denominada oxiemoglobina (HbO2) é um complexo químico onde uma única molécula de hemoglobina pode ligar quatro moléculas de oxigênio.

04. As moléculas de gás carbônico originadas no processo de fermentação lática difundem-se para o líquido que banha os tecidos e são absorvidas pelos capilares.

08. Cada molécula de hemoglobina é formada por apenas uma cadeia polipeptídica ligada ao grupamento ferro (heme).

Soma das alternativas corretas:

16. (FFB) Um dos mais belos momentos é o início da vida de um ser humano. Quando se lhe corta o cordão umbilical e o médico lhe dá a famosa “palmadinha”, abre-se um maravilhoso mundo para a criança. O choro da criança traz alegria aos médicos, porque fica assegurado que essa criança respirou, ou seja:

a) Inspirou ar rico em gás oxigênio e depois expirou ar rico em gás carbônico.

b) Inspirou ar rico em gás nitrogênio e depois expirou ar rico em gás oxigênio.

c) Expirou ar rico em gás oxigênio e depois inspirou ar rico em gás carbônico.

d) Expirou ar rico em gás carbônico e depois expirou ar rico em gás oxigênio.

e) Inspirou ar rico em gás oxigênio e depois expirou ar rico em gás nitrogênio.

17. A respiração e a circulação nos insetos sustentam a alta demanda metabólica desses animais durante o voo. Além disso, a respiração traqueal é uma importante adaptação dos insetos para a vida terrestre. Sobre as relações fisiológicas entre os processos respiratório e circulatório nos insetos, é correto afirmar:

a) O sistema circulatório aberto contém hemocianina, pigmento respiratório que facilita o transporte de oxigênio do sistema traqueal para os tecidos.

b) O sistema traqueal conduz oxigênio diretamente para os tecidos e dióxido de carbono em direção oposta, o que torna a respiração independente de um sistema circulatório.

c) O sistema circulatório fechado contém hemoglobina e é fundamental para o transporte de oxigênio do sistema traqueal para os tecidos.

d) O sistema traqueal conduz oxigênio da hemolinfa para os tecidos, o que torna a respiração dependente de um sistema circulatório.

e) O sistema circulatório aberto, apesar de não conter pigmentos respiratórios, é fundamental para o transporte de oxigênio do sistema traqueal para os tecidos.

18. Considere o consumo de O2, medido em microlitros por grama de peso corpóreo, por hora, de um homem, um rato e um elefante, todos em repouso e à temperatura ambiente de 20oC. Pode-se dizer que, em ordem crescente de consumo, a sequência é:

a) Rato, homem e elefante.

b) Rato, elefante e homem.

c) Elefante, homem e rato.

d) Elefante, rato e homem.

e) Homem, elefante e rato.

19. (UFRN) Além da respiração pulmonar, os anfíbios também apresentam respiração cutânea, na qual ocorrem trocas gasosas pela pele. Já os mamíferos apresentam em seus pulmões milhões de estruturas microscópicas chamadas alvéolos onde ocorrem as trocas gasosas. A pele dos anfíbios e os alvéolos dos mamíferos:

a) Diminuem a área de troca gasosa, concentrando os gases em apenas uma região de troca.

b) Aumentam a superfície de contato de troca, facilitando a passagem dos gases.

c) Aumentam a diferença de pressão dos gases, diminuindo assim a velocidade de troca.

d)Diminuem a pressão dos gases, o que provoca um aumento na sua velocidade de troca.

20. (FUVALE) Os pulmões podem encher ou esvaziar de ar, dependendo da ação dos músculos intercostais e do diafragma. Durante a expiração humana, podemos afirmar que:

a) O diafragma sobe, o volume da caixa torácica diminui e a pressão intrapulmonar aumenta.

b) O diafragma desce, o volume da caixa torácica aumenta e a pressão intrapulmonar aumenta.

c) O diafragma sobe, o volume da caixa torácica aumenta e a pressão intrapulmonar diminui.

d) O diafragma desce, o volume da caixa torácica diminui e a pressão intrapulmonar diminui.

e) O diafragma desce, o volume da caixa torácica aumenta e a pressão intrapulmonar diminui.

21. Quando um macaco se desloca rapidamente sobre uma superfície plana ou quando sobe rapidamente em uma árvore alta, o trabalho de seus músculos libera muito CO2 para o sangue. Com isso, o sangue torna-se:

a) Alcalino, fazendo com que o bulbo envie estímulos para acelerar o ritmo respiratório.

b) Alcalino, fazendo com que o cérebro envie estímulos para acelerar o ritmo respiratório.

c) Ácido, fazendo com que o cerebelo envie estímulos para acelerar o ritmo respiratório.

d) Ácido, fazendo com que o bulbo envie estímulos para acelerar o ritmo respiratório.

e) Ácido, fazendo com que o cérebro envie estímulos para acelerar o ritmo respiratório.

22. Pesquisadores do Ceará desenvolveram alarme para salvar golfinhos da rede dos pescadores. É frequente a morte dos golfinhos que ficam presos nas finas redes de náilon dos pescadores porque:

a) Não é possível a passagem eficiente de água por suas brânquias, impedindo a respiração.

b) Podem ser atacados mais facilmente por predadores.

c) Sendo mamíferos não podem subir à tona para respirar.

d) As nadadeiras danificadas pela rede impedem que voltem a nadar.

e) Perdem escamas, tornando-se suscetíveis a infecções.

23. Determine a associação correta:

23

a) I – B, II – E, III – D, IV – C, V – A.

b) I – B, II – C, III – E, IV – D, V – A.

c) I – A, II – C, III – B, IV – E, V – D.

d) I – A, II – B, III – C, IV – E, V – D.

e) I – A, II – B, III – C, IV – D, V – E.

24. (UFAC) O sistema ou aparelho respiratório compreende os pulmões e um sistema de tubos que comunicam o parênquima pulmonar com o meio exterior. É costume se distinguir nesse sistema uma porção condutora, que compreende as fossas nasais, nasofaringe, laringe, traqueia, brônquios e bronquíolos, e uma porção respiratória, representada pelas porções terminais da árvore brônquica e que contém os alvéolos, onde ocorrem as trocas gasosas. Baseado nessas informações associe corretamente as duas colunas e assinale a alternativa que representa a sequência correta, de cima para baixo:

1. Septo interalveolar.

2. Ar alveolar.

3. Bronquíolo respiratório.

4. Ducto alveolar.

(  ) É separado do sangue capilar por quatro membranas.

(  ) Contém a rede capilar mais rica do organismo.

( ) Termina em um alvéolo simples ou em sacos alveolares constituídos por diversos alvéolos.

( ) Tubo curto, às vezes ramificado, revestido por epitélio simples que varia de colunar baixo a cuboide, podendo ainda apresentar cílios na porção inicial.

a) 1, 2, 3, 4.

b) 2, 1, 4, 3.

c) 3, 2, 4, 1.

d) 3, 4, 2, 1.

e) 4, 3, 2, 1.

25. (UEM) Com relação ao sistema respiratório dos animais, assinale o que for correto.

01. Independentemente de ser a respiração do tipo cutânea, traqueal, branquial ou pulmonar, a respiração celular ocorre no interior das mitocôndrias e a energia liberada é armazenada em moléculas de ATP.

02. No homem, o ritmo respiratório é controlado pelo bulbo raquidiano, localizado na base do encéfalo. Esse controle deve-se, principalmente, à percepção de CO2 no sangue. Quando aumenta a concentração de CO2 no sangue, aumenta também o ritmo respiratório.

04. Os sacos aéreos, presentes nas aves, além de ampliarem a eficiência do arejamento interno, constituem uma adaptação ao voo, uma vez que permitem a diminuição do peso específico do corpo.

08. Em todos os animais, incluindo os terrestres, há necessidade de um meio líquido para as trocas gasosas. Assim, nos terrestres, a superfície respiratória é mantida úmida pelo próprio controle do animal.

16. Nos animais de respiração traqueal, os pigmentos respiratórios necessários à condução do O2são a hemoglobina e a hemocianina.

32. Muitos são os distúrbios do sistema respiratório do homem causados pelo hábito do tabagismo. No entanto, doenças como a bronquite crônica e o enfisema não têm qualquer relação com tal hábito.

64. Todos os vertebrados pulmonados têm o músculo diafragma que auxilia no processo respiratório, juntamente com os músculos intercostais.

Soma das alternativas corretas:

26. A taxa de consumo de oxigênio em relação à massa corpórea é muito mais alta no mamífero pequeno que no grande. Por exemplo, 1g de tecido de um camundongo consome oxigênio numa taxa até 100 vezes maior que 1g de tecido de um elefante. Esse elevado consumo de oxigênio do animal pequeno requer um maior suprimento desse elemento para os tecidos. Assim sendo, espera-se que mamíferos menores apresentem:

a) Maior frequência cardíaca e menor frequência respiratória que mamíferos maiores.

b) Menor frequência cardíaca e maior frequência respiratória que mamíferos maiores.

c) Menor frequência cardíaca e menor frequência respiratória que mamíferos grandes.

d) Maior frequência cardíaca e maior frequência respiratória que mamíferos maiores.

e) Frequência cardíaca e respiratória igual à dos mamíferos maiores.

27. (COVEST) A respiração humana é influenciada por fatores internos e externos ao organismo. Esses fatores podem acelerar ou reduzir o ritmo respiratório, conforme as necessidades do corpo. Acerca desse tema, analise as afirmações seguintes.

I   II

0  0 – Em caso de menor eficiência na eliminação de CO2, o pH sanguíneo poderá baixar.

1  1 – Ao nível do mar, o principal gás que influencia o ritmo respiratório é o oxigênio.

2  2 – O diafragma é ativo tanto na inspiração quanto na expiração.

3  3 – O centro regulador automático do ritmo respiratório se localiza no bulbo.

4  4 – A entrada de ar nos pulmões ocorre quando a pressão atmosférica é maior que a pressão pulmonar.

28. (UNISC) Durante a respiração pulmonar, o sangue libera, nos alvéolos:

a) Monóxido de carbono e absorve hidrogênio.

b) Monóxido de carbono e absorve nitrogênio.

c) Dióxido de carbono e absorve oxigênio.

d) Oxigênio e absorve dióxido de carbono.

e) Dióxido de carbono e absorve hidrogênio.

29. (UFSJ) A palavra respiração pode ser utilizada tanto para a ação de ventilação do sistema respiratório ao nível de órgãos e sistemas quanto pela ação que ocorre no nível celular, a que chamamos tecnicamente de respiração celular. Com base nessas informações é correto afirmar que:

a) O sistema respiratório tem por objetivo obter oxigênio do ar para manter os batimentos cardíacos; portanto, sua função principal é manter o sistema circulatório.

b) Os dois processos de respiração enunciados são processos distintos, pois um ocorre no corpo inteiro e outro somente na célula.

c) Os dois processos de respiração enunciados estão intimamente ligados, pois o oxigênio necessário para a respiração celular é obtido pelo processo de ventilação e pelo sistema circulatório.

d) A respiração celular é o processo que as células usam para obter oxigênio e, assim manter suas funções.

30.  (UERJ) Analise os esquemas abaixo que reproduzem alguns dos tipos de estruturas respiratórias presentes nos animais.

30

A estrutura onde ocorrem as trocas gasosas nos insetos está representada no esquema de número:

a) l.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

31. (PUCAMP) Considere as duas listas a seguir.

I. Cavalo-marinho

II. Tartaruga

III. Sapo

a. Pulmonar

b. Branquial

c. Cutânea

A alternativa que relaciona corretamente cada animal a seu tipo de respiração é

a) I – a; II – b; III – c.

b) I – b; II – a; III – c.

c) I – b; II – c; III – a.

d) I – c; II – a; III – b.

e) I – c; II – b; III – a.

32. (PUC-MG) O pH do sangue pode ser afetado pela concentração de CO2 de acordo com a figura 1. A afinidade da hemoglobina pelo oxigênio depende tanto da concentração relativa deste gás (PO2) nos pulmões e nos tecidos quanto do pH do sangue, de acordo com o gráfico, na figura 2:

32

Analisando as informações acima de acordo com seus conhecimentos, é correto afirmar, exceto:

a) A eliminação de CO2 nos pulmões tende a alcalinizar o sangue aumentando a afinidade da hemoglobina pelo O2.

b) O aumento da respiração pulmonar decorre do aumento das atividades físicas aeróbias contribui para a manutenção do pH sanguíneo.

c) A alcalinização do sangue favorece a liberação de oxigênio nos tecidos.

d) A liberação de O2 pelas hemácias pode ser influenciada pela redução da concentração de oxigênio (PO2) nos tecidos.

33. (UFT) O principal órgão respiratório em peixes e anfíbios é respectivamente:

a) Brânquias e pele.

b) Pele e pulmão.

c) Brânquias e pulmão.

d) Pulmão e traqueia.

34. (UNIV.CATÓLICA-SC) Os músculos que se aderem às paredes dos corpos dos insetos movem as várias partes dos insetos, inclusive os apêndices. Para mover os apêndices geralmente há pares antagônicos de músculos. Algumas partes têm apenas músculo flexor. A extensão dessas estruturas são feitas por movimentos da hemolinfa (que gera pressão) em conjunto com a elasticidade da cutícula. O tamanho reduzido dos insetos, combinado com a quantidade de músculos que eles possuem, garante parte do seu sucesso permitindo movimentos como andar, saltar distâncias muito maiores do que seu comprimento carregar pesos mais de 20 vezes maiores do que o seu próprio, voar às vezes distâncias muito longas, localizar rapidamente o parceiro ou o alimento, e nadar. Para voar, são necessárias muitas contrações musculares por segundo (podendo chegar a 1000). Isso exige uma grande eficiência do metabolismo, devido à grande quantidade de oxigênio.

Fonte:http://www.insecta.ufv.br/Entomologia/ent/disciplina/ban%20160/AULAT/aula4/interno.html

Para desempenhar as atividades metabólicas os insetos necessitam de uma grande quantidade de energia. Para “produzir” energia é necessária a respiração celular aeróbia. Como é possível manter tão elevado o metabolismo desses animais uma vez que o sistema circulatório é aberto e pouco participa da distribuição de oxigênio para os tecidos?

a) A presença de respiração cutânea permite trocas diretas com o meio ambiente garantindo grande oxigenação dos tecidos.

b) As traqueias conduzem o oxigênio diretamente para os tecidos, não dependem do sangue para o transporte de oxigênio. Essa condição permite uma grande “produção” de energia necessária para manter elevado o metabolismo.

c) O exoesqueleto dos artrópodes é altamente permeável à água e ao oxigênio, garantindo uma grande hidratação e oxigenação. A abundância de oxigênio propicia um metabolismo elevado.

d) A presença de respiração filotraqueal garante aos insetos maior oxigenação dos tecidos, uma vez que as fillotraqueias não têm contato com o sangue, pois conduzem oxigênio diretamente aos tecidos.

e) A circulação aberta, associada à excreção por túbulos de Malpighi, garante um elevado metabolismo, pois a retirada de derivados nitrogenados é feita por difusão, sem a participação do sangue.

35. (UFOP) Sobre o sistema respiratório dos insetos, pode-se dizer:

35

a) Tubos finos respiratórios partem de orifícios (espiráculos) situados aos pares nos segmentos do tórax e abdome.

b) Os alvéolos se situam perto dos espiráculos traqueais.

c) Os espiráculos se abrem em bolsas achatadas dispostas em leques, que terminam na hemocele, em vez de músculos e tecidos como nas aranhas.

d) A respiração dos insetos é, principalmente, do tipo cutânea.

36. (UFPA) No homem, as trocas gasosas ao nível dos alvéolos (hematose), dos capilares e dos tecidos, ocorrem em função das diferenças da pressão parcial de O2 e de CO2 no sangue e no ar alveolar. Em relação a esse mecanismo, pode-se afirmar que:

a) Aproximadamente 30% do CO2 transportado pelo sangue estão dissolvidos no plasma e 70% combinados com a hemoglobina, formando a carboemoglobina.

b) Ao nível dos pulmões, a enzima anidrase carbônica dissocia o ácido carbônico em íons H+ e HCO3-.

c) A oxiemoglobina é um composto estável, formado por uma molécula de hemoglobina combinada, fortemente, com quatro moléculas de oxigênio.

d) No sangue arterial, a maior parte do oxigênio está sob a forma de oxiemoglobina no interior dos eritrócitos, enquanto uma pequena porcentagem está diluída no plasma sob a forma gasosa.

e) A combinação do monóxido de carbono com a hemoglobina resulta na formação da carboxiemoglobina, um composto instável, porém eficaz no transporte de oxigênio.

37. (UEL) O ritmo dos movimentos respiratórios é controlado involuntariamente pela:

a) Quantidade de gás carbônico no sangue.

b) Contração do diafragma.

c) Quantidade de oxigênio nos pulmões.

d) Quantidade de açúcar no sangue.

e) Contração dos músculos intercostais.

38. (COVEST) Considerando o sinal + como presença e o sinal – como ausência, assinale a alternativa correta a respeito do tipo de respiração dos organismos relacionados na tabela da página seguinte.

38

39. (CESGRANRIO) Um técnico, ao colher o sangue de uma pessoa, preparar um esfregaço e observar ao microscópio, constatou algumas coisas. Observe a figura a seguir e analise as afirmações, destacando as verdadeiras.

39

I. As hemácias, vistas ao microscópio, são amareladas, porque são jovens (sem núcleo) e ainda não fabricaram hemoglobina.

II. A hemoglobina das hemácias tanto se combina com o oxigênio como com o gás carbônico, garantindo as trocas gasosas.

III. O dióxido de carbono é um gás nocivo à respiração, pois, ao combinar-se com a hemoglobina, forma um produto estável impedindo o O2 de chegar às células.

Está(ão) correta(s) somente a(s) afirmativa(s):

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) I e III.

40. A respeito dos pigmentos respiratórios, é correto afirmar:

a) Realizam o transporte de todo o CO2.

b) Aumentam a capacidade do sangue de transportar O2.

c) Nos vertebrados, estão dispersos no sangue.

d) Nos invertebrados, encontram-se no interior das hemácias.

e) Os dos crustáceos chamam-se carboemoglobina.

41. (FATEC) A respiração é um fenômeno representado por uma constante troca de gases entre os seres vivos e o meio ambiente. A maioria dos seres vivos desenvolveu estruturas especiais para absorção de oxigênio e eliminação de dióxido de carbono. Os vertebrados apresentam respiração:

a) Cutânea, traqueal e pulmonar.

b) Traqueal e pulmonar.

c) Traqueal, branquial pulmonar.

d) Cutânea, branquial e pulmonar.

e) Cutânea, branquial, traqueal e pulmonar.

42. (FIUBE-MG) Considere a seguinte tabela, que representa a composição de diferentes substâncias no ar inspirado e expirado por uma pessoa.

42

As substâncias I, II e III são, respectivamente:

a) Nitrogênio, oxigênio e gás carbônico.

b) Nitrogênio, gás carbônico e oxigênio.

c) Oxigênio, gás carbônico e nitrogênio.

d) Oxigênio, nitrogênio e gás carbônico.

e) Gás carbônico, oxigênio e nitrogênio.

43. (FATEC) Leia atentamente a afirmação abaixo e assinale a alternativa que contém os termos que preenchem, corretamente, os espaços I, II e III.

A renovação de ar nas superfícies respiratórias é necessária para que sejam garantidas as trocas entre o animal e seu ambiente.

______(I)_ _ _ _ _ e a estratégia utilizada por _____(II) _ _ _ _ para garantir a ocorrência de tal processo, denominado _____(III)_ _ _ _ _ .

43

44. Considere as proposições a seguir referentes às trocas gasosas:

1. Hematose é a transformação do sangue venoso em arterial.

2. A oxiemoglobina é formada pela combinação do oxigênio com a hemoglobina.

3. A maior parte do CO2 é transportada pela hemoglobina.

4. A oxiemoglobina é formada nos tecidos; desfaz-se nos pulmões.

Está(ão) correta(s) apenas.

a) 1 e 2.

b) 1 e 4.

c) 3.

d) 2.

e) 1, 2, 4.

45. (FUVEST) Assinale a alternativa que indica o comportamento da caixa torácica, dos músculos intercostais e do diafragma durante a expiração humana.

a) A caixa torácica aumenta de volume, os músculos intercostais contraem-se e o diafragma abaixa.

b) A caixa torácica aumenta de volume, os músculos intercostais contraem-se e o diafragma levanta.

c) A caixa torácica diminui de volume, os músculos intercostais contraem-se e o diafragma levanta.

d) A caixa torácica diminui de volume, os músculos intercostais relaxam-se e o diafragma levanta.

e) A caixa torácica diminui de volume, os músculos intercostais relaxam-se e o diafragma abaixa.

46. (PUC-MG) A troca gasosa de oxigênio e gás carbônico nos alvéolos se faz:

a) Através de pinocitose do fluido bronquiolar pelo capilar.

b) Por diferença de tensão desses gases entre o alvéolo e o capilar.

c) Através da associação desses gases com proteínas transportadoras no bronquíolo.

d) Pela ação de enzimas que aumentam o poder de penetração dos gases nos capilares.

e) Por transporte ativo, que envolve a ação de permeases.

47. (MACK) Os mamíferos aquáticos apresentam adaptações à vida nesse ambiente, sendo uma delas a presença de mioglobina nas células musculares. Sabendo que a mioglobina é semelhante à hemoglobina, então a presença daquela substância nos músculos tem como objetivo:

a) Armazenar oxigênio, permitindo que o animal permaneça por mais tempo debaixo da água sem respirar.

b) Melhorar o fluxo de sangue pelos músculos do animal, melhorando sua oxigenação.

c) Aumentar a pressão sanguínea, favorecendo contrações musculares, facilitando sua eliminação.

d) Retirar maior quantidade de gás carbônico das células musculares, facilitando sua eliminação.

e) Reduzir a quantidade de hemácias no sangue, permitindo a circulação mais rápida do mesmo.

48. A tabela a seguir representa os casos de uma doença pesquisada em indivíduos de uma cidade que tem uma indústria química.

48

Em relação à ocorrência dessa doença, foram feitas as afirmações a seguir:

I. A doença respiratória atinge os indivíduos que trabalham e os que não trabalham na indústria química.

II. A maior parte dos que tiveram doença respiratória trabalha na indústria química da região.

III. A doença respiratória é causada pelos produtos emitidos pela indústria química.

IV. Dos indivíduos pesquisados, menos da metade apresentou doença respiratória.

É correto o que se afirma apenas em:

a) I e II.

b) II, III e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

e) I e IV.

49. (PUCCAMP) A capacidade de oxigenação dos tecidos pelo sangue e a correspondente liberação de gás carbônico estão diretamente relacionadas com o número de glóbulos vermelhos e com a quantidade de hemoglobina. A forma bicôncava das hemácias também aumenta essa capacidade porque:

a) Faz com que as células vivam mais tempo e não precisem ser substituídas.

b) Facilita a circulação das hemácias pelos capilares.

c) Torna as células independentes da quantidade de hemoglobina nelas existentes.

d) Aumenta a relação superfície/volume das células possibilitando que um maior número de moléculas de O2 e CO2 se difunda através da membrana.

e) Aumenta o volume da célula, garantindo espaço para um maior número de moléculas de hemoglobina.

50. (VUNESP) As figuras I, II e III abaixo indicam três tipos de sistemas respiratórios.

50

São exemplos de animais que, respectivamente, realizam trocas gasosas por meio desses sistemas:

a) Sapos, gafanhotos e peixes.

b) Minhocas, ostras e peixes.

c) Cobras, gafanhotos e peixes.

d) Estrelas-do-mar, baratas e ostras.

e) Sapos, baratas e ratos.

51. (UFRGS) Qual a alternativa que relaciona os mecanismos de trocas gasosas com os respectivos animais?

51

52. (UFPI) Um grupo de 12 pessoas permaneceu em uma sala pequena, pouco ventilada, por cerca de 1 hora. Muitos perceberam que sua frequência respiratória aumentou. Indique a alternativa que melhor explica a razão para isso.

a) O ar na sala se tornou quente.

b) A concentração de nitrogênio sanguíneo aumentou.

c) A concentração de oxigênio no sangue aumentou.

d) O volume sanguíneo aumentou.

e) A concentração de dióxido de carbono do sangue aumentou.

53. (MACK) O ritmo respiratório é controlado pelo ….,  estimulado por regiões localizadas nas artérias carótidas e aorta. Essas regiões são muito sensíveis à variação na concentração de …. na corrente sanguínea. Quando a quantidade desse gás aumenta, o ritmo respiratório ….. .

a) bulbo – CO2 – aumenta.

b) cerebelo – CO2– diminui.

c) cerebelo – O2– aumenta.

d) bulbo – O2 – aumenta.

e) cerebelo – O2– diminui.

54. (FMU-FIAM-SP) Observe o esquema abaixo:

54

Ele se refere ao órgão respiratório típico de:

a) Peixe.

b) Réptil.

c) Ave.

d) Mamífero.

e) Inseto.

55. (UFRN) Durante a respiração, quando o diafragma se contrai e desce, o volume da caixa torácica aumenta; por conseguinte, a pressão intrapulmonar:

a) Diminui e facilita a entrada de ar.

b) Aumenta e facilita a entrada de ar.

c) Diminui e dificulta a entrada de ar.

d) Aumenta e dificulta a entrada de ar.

e) Aumenta e expulsa o ar dos pulmões.

56. (FUVEST) Nos alvéolos pulmonares, o sangue elimina:

a) Monóxido de carbono e absorve oxigênio.

b) Dióxido de carbono e absorve nitrogênio.

c) Oxigênio e absorve dióxido de carbono.

d) Dióxido de carbono e absorve oxigênio.

e) Monóxido de carbono e absorve hidrogênio.

57. (UPE) As afirmativas abaixo se referem à respiração.

I   II

0  0 – A reação Hb + O2 HbO2,  caracteriza  a forma mais  eficiente de transporte de O2 no plasma sanguíneo.

1  1 – 64% do CO2  é transportado no  sangue sob a  forma de  carboemoglobina porque sua ligação com a hemoglobina é muito mais forte.

2  2 – O  monóxido de carbono  combina-se  à hemoglobina,  formando  um composto denominado carboemoglobina, composto de ligações fracas.

3  3 – Dos tecidos o CO2 passa para o sangue onde a anidrase carbônica catalisa a reação CO2 + H2O H

4 4 – Nos  vertebrado, os pigmentos respiratórios estão contidos no interior de células sanguíneas e nos invertebrados eles estão dispersos no sangue.

58. (FCMS) Sabemos que o monóxido de carbono (CO) é um gás tóxico, letal em determinadas concentrações. Sua ação tóxica se deve, basicamente, ao fato de:

a) O CO penetrar nas células nervosas, alterando-lhes as mitocôndrias.

b) O CO penetrar nas células dos organismos, inibindo-lhes as enzimas.

c) O CO impregnar os alvéolos pulmonares, impedindo as trocas gasosas.

d) O CO se ligar à hemoglobina, impedindo a ligação desta com o O2 e CO2.

e) O CO alterar profundamente os centros respiratórios do bulbo.

59. (UFGD) Nos peixes, as brânquias são altamente eficientes na difusão, para o sangue, do oxigênio dissolvido da água, graças à presença de lamelas altamente vascularizadas. Por outro lado, em águas paradas, lodosas e de temperaturas mais elevadas, a solubilidade do oxigênio diminui, de modo que a respiração branquial pode não ser o suficiente para suprir a demanda de oxigênio necessária para a respiração. Nessas condições, algumas espécies de peixes utilizam a respiração acessória. Assinale a alternativa que apresenta exemplo de peixe com esta capacidade respiratória.

a) Salmão.

b) Piraputanga.

c) Pirarucu.

d) Tucunaré.

e) Pacu.

60. (UEPB) Sobre o processo de respiração nos seres humanos, é correto afirmar que:

a) Os centros nervosos que controlam a respiração localizam-se no cerebelo e na medula espinal.

b) Dentre todos mamíferos é apenas na espécie humana que vamos encontrar a denominada ventilação pulmonar, ou seja, a renovação de ar nos pulmões, dependendo principalmente da ação dos músculos intercostais e do diafragma.

c) Quando nos exercitamos, as células musculares aumentam a taxa de respiração celular, liberando mais gás carbônico. Esse gás combina-se com a água e forma ácido carbônico, o que torna o sangue mais ácido. O aumento da acidez sanguínea é detectado pelo sistema nervoso e serve de estímulo para o aumento da frequência respiratória.

d) Nos alvéolos pulmonares ocorre o fenômeno-chave da respiração celular: a hematose, onde o gás oxigênio presente no ar dos alvéolos difunde-se para os capilares sanguíneos e penetra nas hemácias, onde se combina com a hemoglobina.

e) Cada movimento respiratório compõe-se de uma inspiração e uma expiração, ou seja, de uma saída e uma entrada de ar nos pulmões, respectivamente.

gab

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 23 de junho de 2014

Testes de ecologia (I)

01. (IFB)                       Leia o texto abaixo e responda esta questão

A maioria das espécies de abelhas sem ferrão nidifica em ocos de árvores e aproveitando o néctar e o pólen, estabelecem uma interação muito importante na dinâmica dos ecossistemas. Entre essas abelhas, o gênero Melipona e alguns gêneros de Trigona são cultivados graças a sua docilidade, manejo conhecido e abundância de sítios de nidificação na vegetação nativa. Entretanto, essas abelhas tão adaptadas à flora tropical tendem a desaparecer, principalmente nos locais com acelerado processo de desmatamento que a Amazônia tem sofrido nas últimas décadas. Portanto, urge conhecer os riscos que correm as abelhas diante de tais devastações. Também é necessário ensinar e divulgar o valor dessas abelhas para os produtores rurais, líderes comunitários incluindo aqui os diversos grupos indígenas. O impacto da informação e da capacitação será de proporcionar um valor econômico adicional para as abelhas e seus subprodutos, contribuindo, desta forma, para a sua conservação. Isto pode ser feito, em particular, com as populações indígenas Sateré-Mawé que vivem numa área definida como “o santuário ecológico e cultural do Guaraná dos Sateré-Mawé”. Atualmente a produção de mel nessas comunidades é escassa com uns poucos litros, embora se visualize, em um futuro próximo, a possibilidade de comercializar o mel produzido por essas abelhas no exterior, o que implica obter uma maior produtividade de mel e manter ou incrementar o nível de produção, fato que tem motivado essas comunidades a aumentar o número de colmeias por comunidade e considerar a meliponicultura como uma atividade importante dentro de suas múltiplas tarefas.

(http://www.apacame.org.br/mensagemdoce/90/relatos.htm. Acesso em 10/09/07)

A partir da análise do texto, é correto considerar a meliponicultura nas áreas indígenas, como requisito básico para:

a) Garantir a presença do homem branco, com vistas ao crescimento da atividade.

b) Implementar o plantio de mais árvores, para incrementar a produção de néctar.

c) Aumentar a produção da atividade atual, alterando o ecossistema.

d) Intensificar a polinização pelas abelhas sem ferrão com a introdução de mais flores atrativas.

e) Manter preservada a biodiversidade das áreas indígenas e melhorar o manejo das colmeias.

02. (IFMT)                             Leia a reportagem do Greenpeace:

A indústria da pecuária na Amazônia brasileira é responsável por um em cada oito hectares destruídos globalmente. Esforços para reduzir as emissões globais de desmatamento devem incluir mudanças no modo de produção desse setor. A destruição da Amazônia, o mais importante estoque de carbono florestal do mundo, está sendo impulsionada pelo setor pecuário. A Amazônia brasileira apresenta, em área, a maior média anual de desmatamento do que qualquer outro lugar do mundo. A indústria da pecuária na Amazônia brasileira é responsável por 14% do desmatamento global anual. Isso torna o setor da pecuária o principal vetor de desmatamento não apenas na Amazônia brasileira, mas do mundo inteiro. De acordo com o próprio governo brasileiro: ‘A pecuária é responsável por cerca de 80% de todo o desmatamento’ na região Amazônica. Nos anos recentes, a cada 18 segundos, um hectare de floresta Amazônica, em média, é convertido em pasto.

(Fonte: http://www.greenpeace.org.br/gado/gado_amz.html)

Analisando a reportagem, é possível afirmar que:

a) Um dos problemas que os pecuaristas vêm enfrentando na Amazônia é a proibição do plantio de soja.

b) A recuperação de áreas desmatadas e o aumento de produtividade das pastagens podem contribuir para a redução do desmatamento na Amazônia.

c) Até o momento, nem o mercado nacional, nem o internacional demandaram o controle do desmatamento associado à produção de soja na região.

d) O superavit comercial decorrente da exportação de carne produzida na Amazônia é uma medida compensatória da degradação ambiental.

e) A mobilização de máquinas e de força humana torna o desmatamento mais caro que o aumento da produtividade de pastagens.

03. (IFGOIANO) Mas é esse abandono na morte que faz o encanto disto. Não se encontra mais a menor intervenção dos vivos, a estúpida intervenção dos vivos. Veja – disse, apontando uma sepultura fendida, a erva daninha brotando insólita de dentro da fenda – o musgo já cobria o nome da pedra. Por cima do musgo, ainda virão as raízes, depois as folhas… Esta a morte perfeita, nem lembrança, nem saudade, nem nome sequer. Nem isso.

(Conto Venha ver o pôr-do-sol, p. 65)

O trecho acima se relaciona a um importante processo ecológico, ocorrido na sepultura, em que:

a) A erva daninha foi a primeira planta a se instalar nesse ambiente, promovendo transformações que possibilitaram uma ordenada inserção ou a substituição de espécies, tornando-se propício e gradativamente mais dinâmico, situação caracterizada por sere.

b) As espécies herbáceas, como musgo, ao não sofrerem interferência humana, incorporam matéria orgânica ao solo, podendo fornecer condições ecológicas mais favoráveis ao estabelecimento de espécies arbustivas e arbóreas.

c) O desenvolvimento de musgos e de erva daninha, favorece o surgimento de condições ambientais propícias para o estabelecimento e sobrevivência dos seres vivos, ocasionando um aumento da biodiversidade e, consequentemente, uma diminuição do número de relações simbióticas.

d) Os musgos estabelecem entre si relações interespecíficas que dificultam ou prejudicam o estabelecimento de futuras espécies por ocorrer competição pelo espaço, nutrientes e produção de substâncias que inibem a germinação de sementes.

e) As comunidades pioneiras ou eceses são comunidades biológicas representadas, por musgos que sobrevivem em ambientes inóspitos e modificam o substrato, permitindo o desenvolvimento de outras espécies como, por exemplo, a erva daninha.

04. (IFMT) A ONG Fundo Mundial para a Natureza, a WWF, divulgou em março de 2013 uma lista dos sete pecados contra a sustentabilidade na construção de usinas hidrelétricas, apresentadas abaixo:

1. Construção no rio errado.

2. Negligenciar as flutuações do rio.

3. Negligenciar a biodiversidade.

4. Cair na má economia.

5. Falhar ao obter licença social para operar.

6. Gerenciar mal riscos e impactos.

7. Cair cegamente na tentação ou na tendência de construir.

Segundo esses critérios, a Usina Hidrelétrica de Belo Monte viola diversos critérios fundamentais de sustentabilidade. O relatório afirma que Belo Monte está “caindo na má economia”, pecado número 4 da lista, por sobrevalorizar os aspectos econômicos, enquanto negligencia seus impactos sociais e ambientais. E esse não é a sua única profanação aos critérios de sustentabilidade. Ela estaria sendo construída no rio errado (pecado 1), negligenciando a biodiversidade (pecado 3), gerenciando mal os riscos e impactos que provocam (pecado 6) e caiu na tentação de construir (pecado 7), ou seja, não avaliou corretamente custos e necessidade da obra. De acordo com o WWF, o fluxo do Rio Xingu pode ser reduzido em até 60% em um ano seco.

(Fonte: http://www.oeco.org.br/noticias/27024-wwf-lista-os-pecados-ambientais-de-belo-monte).

Com relação aos impactos socioambientais causados por usinas hidrelétricas, avalie as afirmativas abaixo.

I. Obras civis causam impactos ambientais em sua implantação, execução e manutenção, esses impactos são sempre positivos.

II. O estudo dos impactos ambientais de um empreendimento desta magnitude possibilita prever e minimizar os impactos negativos que ocorrerão.

III. A desestruturação de a cadeia alimentar local é o maior impacto ambiental negativo resultante da construção de uma usina hidrelétrica.

Está correto o que se afirma em:

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) II e III, apenas.

05. “As Nações Unidas declararam 2003 o Ano Internacional da Água Doce. Nas últimas décadas, a escassez de água passou da esfera acadêmica para a cotidiana. Um exemplo é a redução do volume da represa Billings, maior reservatório da Grande São Paulo. Segundo um relatório divulgado neste ano por um grupo de ONGs (Organizações Não Governamentais), ela perdeu 22% de sua capacidade de armazenar água nos últimos 30 anos, o que corresponde a 286 bilhões de litros, suficientes para atender todos os moradores da capital paulista por quase oito meses. No ano passado, cerca de 600 cidades das Regiões Sudeste, Nordeste e Norte enfrentaram problemas de abastecimento. Além da falta de chuva, a situação foi provocada pelo uso impróprio de água por empresas e indústrias.”

Como percebemos, a água vem tomando cada vez mais espaço nas pautas de discussões de governantes e cientistas. No entanto, a diminuição das reservas continua. Há vários fatores que conduzem à falta imediata de água e perdas de reservas para uso futuro. Entre as alternativas abaixo, assinale a que não contribui para a perda imediata e futura de água:

a) Vazamentos constantes nas tubulações das cidades, os quais ficam sob responsabilidade das companhias de água.

b) Adaptações em casas e prédios, com a instalação de reservatórios subterrâneos, para que a água da chuva possa ser captada nos telhados e depois armazenada para futura utilização.

c) Uso irresponsável pela população, que trata a água como um bem de oferta infinita.

d) Uso crescente de agrotóxicos que permitem a infiltração dessas substâncias e comprometem os reservatórios de uso futuro, como o Aquífero Guarani.

e) O fato de as indústrias continuarem, muitas vezes, tratando seus efluentes de forma imprópria e acabarem por despejar substâncias tóxicas em rios, poluindo mais ainda as reservas de água.

06. (IFB) As zonas mortas nos oceanos do mundo, onde a ausência de oxigênio impede o desenvolvimento de vida marinha, aumentaram significativamente entre 1995 e 2007 [...]. Os principais fatores dessa catástrofe oceânica são a contaminação por fertilizantes e a queima de combustíveis fósseis. [...] O aumento das zonas mortas no mar transformou-se no principal agente de pressão sobre os ecossistemas marítimos, no mesmo nível da pesca excessiva, perda de habitat e outros problemas ambientais. Segundo os cientistas, seu aumento se deve também a certos nutrientes, especialmente o nitrogênio e o fósforo, que, ao entrarem em excesso nas águas litorâneas, causam a morte de algas. Ao morrer, essas plantas microscópicas se afundam e se transformam em alimento de bactérias que, durante a decomposição, consomem o oxigênio a sua volta. Na linguagem científica, esse processo da diminuição progressiva de oxigênio se chama ‘hipoxia’.

Disponível em:

<http://oglobo.globo.com/ciencia/salvevoceoplaneta/mat/2008/08/14/estudo_revela_aumento_de_zonas_onde_ausencia_de_oxigenio_reduz_vida_marinha-547762791.asp&gt;. Acesso em: 21.agt.08.

A partir da análise das informações do texto, conclui-se que essa catástrofe oceânica causada por contaminação:

a) Afeta o primeiro nível trófico da comunidade, comprometendo a estruturação das cadeias alimentares.

b) Proporciona através da atividade dos decompositores a conversão de sais minerais em biomoléculas.

c) Estabelece condições favoráveis à colonização das profundezas marinhas por bactérias aeróbicas.

d) Compromete diretamente a sobrevivência de mamíferos aquáticos pelo fenômeno da hipoxia.

e) Contamina o meio aquático com o nitrogênio e o fósforo, elementos que não fazem parte da composição dos seres vivos.

07. Um pesquisador observou que certa espécie de planta (espécie A) apresentava uma grande variação de produtividade conforme a altitude onde a planta se desenvolvia. Em grandes altitudes, a produtividade era muito baixa e, a medida que a altitude se aproximava do nível do mar, a produtividade aumentava. O mesmo pesquisador observou que outra espécie (espécie B) apresentava resultados diametralmente opostos daqueles observados para a espécie A. Esse pesquisador, então, realizou um experimento no qual sementes de ambas as espécies, coletadas em diferentes altitudes, foram plantadas no nível do mar, em idênticas condições ambientais. Após algum tempo, a produtividade dessas plantas foi medida e observou-se que a espécie A se mostrava mais produtiva quanto menor a altitude de origem da semente. Em relação a espécie B, quanto menor a altitude de origem da semente, menor a produtividade da planta. Sabendo-se que o fenótipo (no caso, a produtividade da planta) é resultado da interação do genótipo com o ambiente, pode-se dizer que o componente que predomina na expressão do fenótipo dessas plantas é o componente:

a) Ambiental para a planta da espécie A e genético para a planta da espécie B.

b) Genético para a planta da espécie A e ambiental para a planta da espécie B.

c) Ambiental tanto para a planta da espécie A quanto para aquela da espécie B.

d) Genético tanto para a planta da espécie A quanto para aquela da espécie B.

e) Genético e ambiental para as plantas de ambas as espécies, sem que haja predomínio de um desses componentes.

08. (UNITAU) As moscas-das-frutas constituem um importante grupo de pragas que causam elevados prejuízos à fruticultura mundial, pois se desenvolvem especialmente no interior dos frutos, alimentando-se, em geral, de sua polpa. No mundo, anualmente é perdido, aproximadamente 1 bilhão de dólares devido aos danos causados por essas moscas. No Brasil, utiliza-se com frequência a pulverização de inseticidas para o controle das moscas-das-frutas. Todavia, embora eficiente, esse método representa um alto custo para o produtor, além dos riscos de intoxicação e contaminação ambiental que esses produtos podem causar.

(http://www.grupocultivar.com.br/site/content/artigos/artigos.php?id=723 texto adaptado. acessado em 13 de setembro de 2013).

Uma importante e viável alternativa ao uso de defensivos agrícolas para o controle de pragas é apresentada em qual das alternativas abaixo?

a) Controle biológico com utilização de predadores naturais.

b) Controle físico com realização de podas em pequenos intervalos de tempo.

c) Controle físico, com retirada manual dos indivíduos das espécies praga.

d) Controle físico, com utilização de repelente sonoro.

e) Controle biológico, com utilização de inibidores enzimáticos.

09. Existem hoje no Brasil cerca de 2 milhões de hectares  reflorestados com Pinus taeda e Pinus elliottii originários da América do Norte. A redução da biodiversidade no reflorestamento é um dos fatores que favorecem o aparecimento de pragas, entre elas a infestação pela vespa-da-madeira (Sirex noctilio). As fêmeas de S. noctilio perfuram o tronco das árvores, colocam ovos na madeira, introduzindo, também, esporos de um fungo (Amylostereum areolatum) que se alimenta da seiva do vegetal causando a morte da planta. As larvas da vespa alimentam-se do fungo, completando seu desenvolvimento em um ano. O controle dessa praga com inseticidas é caro e inadequado em termos ambientais. Os melhores resultados têm sido obtidos com o manejo florestal, associado à introdução de dois inimigos da vespa, como o verme nematoide Deladenus siricidicola, cuja ação esteriliza as fêmeas de S. noctilio, e a vespa Iballa leucospoides, cujas larvas crescem, alimentando-se das larvas jovens de S. noctilio.

(“Ciência Hoje”, p. 64-5)

A partir das informações do texto e dos seus conhecimentos sobre a dinâmica dos ecossistemas, pode-se afirmar que:

a) Da comunidade florestal estudada foram citadas no texto seis populações, sendo duas populações de autotróficos e quatro de heterotróficos.

b) O reflorestamento citado pode ser considerado uma sucessão secundária que utiliza espécies exóticas de dois gêneros distintos de pinheiros.

c) Organismos do gênero Pinus são incluídos em vários níveis tróficos.

d) As larvas das vespas I. leucospoides são, essencialmente, consumidores de 1a ordem.

e) A ação dos decompositores se faz desnecessária em ecossistemas com biodiversidade reduzida.

10. (UNIOESTE) Relativo à ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o meio em que vivem, é correto afirmar que:

01. A biosfera pode ser definida como o conjunto dos ecossistemas do nosso planeta.

02. Nicho ecológico pode ser definido como o hábitat de uma espécie.

04. A instalação de líquens nas rochas nuas de um ambiente sem vida é um exemplo de comunidade clímax.

08. O desenvolvimento de uma comunidade em uma área anteriormente ocupada por outras comunidades bem estabelecidas é denominado sucessão ecológica secundária.

16. A densidade de uma população é afetada somente pelas taxas de natalidade e mortalidade.

32. A produtividade secundária de um ecossistema é a quantidade de matéria orgânica incorporada pelos consumidores.

64. A matéria orgânica e a energia não absorvidas pelos seres autotróficos compõem o alimento disponível para os consumidores.

Soma das alternativas corretas:

11. (IFB) É cada vez mais evidente que qualquer atividade humana tem, direto ou indiretamente, um impacto sobre o finito estoque dos recursos naturais e que é necessário desenvolvermos práticas que otimizem estes recursos. [...] O setor da construção civil é um bom exemplo desta nova atitude. [...] O desperdício de matérias primas, água, energia e o impacto ambiental gerado pelos resíduos – o entulho da obra – é significativo nas grandes cidades. [...] Apesar de ser um movimento ainda restrito às construtoras de maior porte, a chamada “construção verde” vem obtendo um número cada vez maior de adeptos entre os consumidores, principalmente aqueles das classes A e B, mais preocupados com as questões ambientais e com a qualidade de vida.

Economia de recursos naturais na construção. http://www.responsabilidadesocial.com Acesso em 02/08/07

Dentro da construção civil, a concepção “construção verde” está associada:

a) À captação de água exclusivamente da chuva para suprir todas as demandas da construção.

b) À utilização da energia elétrica para o aquecimento da água como estratégia para grande redução de gastos.

c) Ao uso de madeira com certificado de que foi produzida por reflorestamento.

d) À coleta de lixo menos seletiva para tornar mais eficiente o espaço para seu armazenamento.

e) À reciclagem conjunta do excedente de materiais tais como ferro, madeira, vidro, cimento e areia para a produção de tijolos mais resistentes.

12. É Curioso

12

Orquídea rara

A orquídea Dracula símia, popularmente conhecida como “cara de macaco”, foi descoberta e nomeada pelo naturalista chileno Higo Cunckel Luer. Para quem olha de perto ou apenas por fotos, percebe nelas todas as feições de um macaco: olho, nariz, boca e até uma juba. Pouco conhecida, a raridade cresce em áreas de difícil acesso, a uma altitude de 1.000 a 2.000 metros, nas selvas equatorianas e peruanas. Além de ter um “lado animal”, tem também um lado de filme de terror, já que seu gênero, Dracula, deve-se à forma de suas sépalas, com esporões pontiagudos semelhantes aos dentes de vampiro.

ECO Nordeste, julho/2012.

A ação da seleção natural também ocorre no estabelecimento de características que tornam os organismos semelhantes a outros, podendo ter a função de tornar o organismo difícil de encontrar, de desencorajar predadores ou atrair presas. Do ponto de vista ecológico, o texto trata de:

a) Especiação.

b) Mimetismo.

c) Amensalismo.

d) Gregarismo.

e) Sinfilismo.

13. (PUC-RIO) A partir da observação do gráfico abaixo, que mostra diferentes tipos de crescimento populacional, é correto afirmar que as letras a, b e c representam, respectivamente:

13

a) Uma curva de crescimento real, uma curva de crescimento exponencial e a resistência ambiental.

b) Uma curva de crescimento real, uma curva de potencial biótico e a resistência ambiental.

c) Uma curva de potencial biótico, uma curva de crescimento real e a resistência ambiental.

d) Uma curva de potencial biótico, uma curva de crescimento exponencial e a resistência ambiental.

e) Uma curva de potencial biótico, uma curva de crescimento real e a capacidade de suporte do ambiente.

14. (FUVEST) No interior do Maranhão, uma doença que vitimou muitas pessoas começava com dormência e inchaço nas pernas, evoluindo para paralisia, insuficiência respiratória e cardíaca. Esses sintomas são iguais aos do beribéri, moléstia conhecida há mais de 2.000 anos. Nas primeiras décadas do século XX, o beribéri foi relacionado à carência da vitamina B1, usualmente encontrada em cereais integrais, legumes, ovos e leite. O quadro carencial, comum em lugares pobres, onde a alimentação é inadequada, pode ser agravado pela ingestão de bebidas alcoólicas e pelo contato com agrotóxicos. Como no passado, também hoje, as vítimas do beribéri, no interior do Maranhão, são subnutridas, sendo sua alimentação baseada quase que exclusivamente em arroz branco. Em uma das comunidades afetadas, foram feitas algumas propostas, visando combater a doença:

I. Incentivar o cultivo de hortas domésticas e a criação de pequenos animais para consumo.

II. Isolar as pessoas afetadas e prevenir a doença com uma campanha de vacinação.

III. Orientar os trabalhadores da região sobre o uso de equipamentos de proteção individual, quando da manipulação de agrotóxicos.

Entre as três propostas, podem contribuir para o combate à doença, apenas

a) I.

b) II.

c) I e II.

d) I e III.

e) II e III.

15. (UNIOESTE) A água tem sido apontada como o mais precioso bem de consumo deste novo milênio. Entretanto, o desrespeito aos ambientes aquáticos tem sido noticiado frequentemente nos meios de comunicação. Relativo à poluição da água, é correto afirmar que:

01. O controle biológico de pragas agrícolas desempenha relevância na proteção contra contaminação de rios.

02. As matas ciliares desempenham pequeno papel na proteção contra o assoreamento de rios, sendo sua importância maior destacada na alimentação de peixes.

04. O processo de lixiviação dos solos não desempenha importante papel no enriquecimento das águas, uma vez que apenas partículas inorgânicas são depositadas no fundo do leito dos rios.

08. A construção de barragens hidrelétricas pouco influencia no processo de assoreamento de rios.

16. Nos derramamentos de petróleo, apenas a superfície da água é contaminada, visto que o petróleo é menos denso que a água e não afunda.

32. A conservação das nascentes de água está entre as principais medidas de proteção dos rios.

64. A erosão dos solos contribui em larga escala para o assoreamento dos rios.

Soma das alternativas corretas:

16. (PUC-RIO) As florestas tropicais estão entre os ecossistemas terrestres com maior produtividade primária líquida, o que ocorre em função de maior:

I. Intensidade de luz, de temperatura e de chuvas.

II. Proximidade com o equador.

III. Área de distribuição na Terra.

IV. Riqueza do solo.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) II, III e IV, apenas.

c) I, II e IV, apenas.

d) I, II, III e IV.

e) I, apenas.

17.                                      A Verdadeira Solidão.

[...] A grande novidade é que há pouco tempo foi descoberto um ser que vive absolutamente sozinho em seu ecossistema. Nenhum outro ser vivo é capaz de sobreviver onde ele vive. É o primeiro ecossistema conhecido constituído por uma única espécie.

(Fernando Reinach. O Estado de S. Paulo, 20.11.2008.)

O autor se refere à bactéria Desulforudis audaxviator, descoberta em amostras de água obtida 2,8 km abaixo do solo, na África do Sul. Considerando-se as informações do texto e os conceitos de ecologia, pode-se afirmar corretamente que:

a) Não se trata de um ecossistema, uma vez que não se caracteriza pela transferência de matéria e energia entre os elementos abióticos e os elementos bióticos do meio.

b) O elemento biótico do meio está bem caracterizado em seus três componentes: produtores, consumidores e decompositores.

c) Os organismos ali encontrados ocupam um único ecossistema, mas não um único hábitat ou um único nicho ecológico.

d) Trata-se de um típico exemplo de sucessão ecológica primária, com o estabelecimento de uma comunidade clímax.

e) Os elementos bióticos ali encontrados compõem uma população ecológica, mas não se pode dizer que compõem uma comunidade.

18. Se, por um lado, o ser humano, como animal, é parte integrante da natureza e necessita dela para continuar sobrevivendo, por outro, como ser social, cada dia mais sofistica os mecanismos de extrair da natureza recursos que, ao serem aproveitados, podem alterar de modo profundo a funcionalidade harmônica dos ambientes naturais.

                        ROSS, J. L. S. (Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: EDUSP, 2005 (adaptado).

A relação entre a sociedade e a natureza vem sofrendo profundas mudanças em razão do conhecimento técnico. A partir da leitura do texto, identifique a possível consequência do avanço da técnica sobre o meio natural.

a) Sociedade aumentou o uso de insumos químicos – agrotóxicos e fertilizantes – e, assim, os riscos de contaminação.

b) O homem, a partir da evolução técnica, conseguiu explorar a natureza e difundir harmonia na vida social.

c) As degradações produzidas pela exploração dos recursos naturais são reversíveis, o que, de certa forma, possibilita a recriação da natureza.

d) O desenvolvimento técnico, dirigido para a recomposição de áreas degradadas, superou os efeitos negativos da degradação.

e) As mudanças provocadas pelas ações humanas sobre a natureza foram mínimas, uma vez que os recursos utilizados são de caráter renovável.

19. Algumas populações de humanos têm sua dieta baseada em carne de peixe. Para as populações que vivem à beira de rios poluídos por mercúrio, por exemplo, é mais prejudicial comer peixes carnívoros do que peixes herbívoros porque:

a) Os peixes carnívoros se alimentam de qualquer tipo de organismo, aumentando a chance de contaminação por substâncias tóxicas além do mercúrio.

b) Os peixes herbívoros não ficam expostos ao mercúrio por muito tempo, diminuindo as chances de contaminar os humanos.

c) Os peixes carnívoros ficam expostos também ao mercúrio presente no ar.

d) Os peixes carnívoros acumulam o mercúrio em seu organismo quando se alimentam de outros organismos, inclusive os peixes herbívoros.

e) Os peixes herbívoros não acumulam mercúrio em seus tecidos.

20. (UFMG) Observe esta sequência de ambientes numerados de I a IV:

20

Considerando-se as características desses ambientes, é correto afirmar que o parâmetro que aumenta na sequência indicada é a:

a) Concentração de CO2 atmosférico.

b) Diversidade de nichos ecológicos.

c) Temperatura média anual.

d) Velocidade de evaporação da água de chuva.

21. (IFB.) “O biodiesel será sustentável enquanto não avançar sobre florestas ou concorrer com alimentos.”

(O desafio do biodiesel. Revista Globo Rural, nº 253, nov.2006, p. 48)

Sobre a revolução energética após a conversão da cana-de-açúcar em etanol, hoje com o biodiesel, é correto afirmar:

a) A produção de mais um combustível renovável é a saída econômica para o Brasil, uma vez que possui grandes áreas devastadas que podem suportar a reintrodução de espécies novas.

b) O avanço de plantações destinadas à produção do biodiesel favorece o aumento da biodiversidade dentro das florestas.

c) A utilização de plantas oleaginosas como fontes de energia tais como o girassol, a mamona, o algodão e o dendê, depende ainda do seu reconhecimento como produto agrícola.

d) A produção de alimentos no Brasil será insuficiente, pois os produtos agrícolas utilizados constituem a base da alimentação da população brasileira.

e) As plantações utilizadas para a produção de biodiesel requerem grandes áreas para garantir o suprimento do mercado interno e mundial, o que provocará o desaparecimento de muitas espécies endêmicas de cada região.

22. (UNIOESTE) A Ecologia (oikos = casa; logos = estudo) é a ciência que estuda a relação entre os seres vivos e o ambiente. Analise as alternativas abaixo e assinale a(s) correta(s).

01. Comunidade é o conjunto de indivíduos pertencentes a uma única espécie em um determinado ambiente.

02. População é o conjunto das diferentes espécies que ocupam o mesmo ambiente.

04. Biosfera é o conjunto formado pelas diferentes populações de um determinado ambiente.

08. Ecossistema é o conjunto das diferentes biosferas da Terra.

16. Entre os componentes bióticos de um ecossistema, encontramos os produtores, os consumidores e os decompositores.

32. O fluxo de energia em um ecossistema é unidirecional e mantém-se constante nos diferentes níveis tróficos, iniciando pelos decompositores, passando pelos consumidores e terminando nos produtores.

64. A produtividade primária líquida de um ecossistema é a diferença entre o total de matéria orgânica acumulada e a biomassa consumida na respiração.

Soma das alternativas corretas:

23. (FATEC) Analise o gráfico abaixo.

23

Legenda:

A. Potencial biótico da espécie X, sem resistência ambiental.

B. Crescimento e equilíbrio da população X, sob a ação da resistência ambiental.

α. Resistência ambiental imposta por predadores, parasitas, clima, espaço e alimento.

Se eliminamos os parasitas da espécie X, a resistência ambiental:

a) Não se altera porque os parasitas não influem sobre o número de indivíduos X.

b) Aumenta porque os parasitas influem sobre o número de indivíduos X.

c) Aumenta porque os parasitas não influem sobre o número de indivíduos X.

d) Diminui porque os parasitas influem sobre o número de indivíduos X.

e) Diminui porque os parasitas não influem sobre o número de indivíduos X.

24. (IFB)                      Leia o texto abaixo e responda esta questão

O guaraná é cultivado há centenas de anos na Amazônia Brasileira, na região próxima ao Rio Tapajós e Rio Madeira, que corresponde à terra ancestral dos índios Sateré-Mawé. Eles não cultivam o guaraná no senso clássico da palavra, seu sistema é mais bem descrito como “semi-domesticação”. Coletam as sementes que caem das árvores de guaraná na floresta, e as plantam nas clareiras, onde são aguadas pela chuva e precisam de cuidados mínimos. Quando amadurece, as flores dão lugar a cachos de frutas vermelhas, que se abrem levemente para revelar a semente preta na poupa branca. O guaraná é colhido imediatamente antes de amadurecer. O guaraná contém até 5% de cafeína e é rico em fósforo, potássio, tanino e vitaminas. O guaraná age sobre o sistema nervoso, ajudando a combater a fadiga, a estimular a atividade cerebral e a manter os níveis de energia durante atividades físicas intensas.

(http://www.slowfoodbrasil.com/content/view/108/70/ Acesso em 10/09/07.)

A partir da análise das informações do texto, a cultura de preservação ambiental, adotada pelos índios Sateré-Mawé, envolve:

a) O cruzamento de várias espécies de guaraná, com vistas ao melhoramento genético.

b) A “semi-domesticação” como método de manutenção de espécies endêmicas da região.

c) A derrubada de árvores mais velhas, substituindo-as por plantas mais jovens.

d) A coleta dos frutos antes do amadurecimento, evitando a predação de seus consumidores.

e) A introdução de defensivos agrícolas, uma vez que o plantio do guaraná requer defesas contra os insetos.

25. (UEPA)              Leia o texto a seguir para responder esta questão.

Sabe-se que tanto o desflorestamento quanto o reflorestamento podem determinar um aumento na quantidade de microrganismos. Por exemplo, na medida em que se destrói o ambiente natural de insetos, transmissores de doenças, que em seu meio picariam apenas animais silvestres, eles se adaptam ao ambiente humano, fazendo deles e de seus animais de estimação as suas principais vítimas. Esses fenômenos têm sido observados no Brasil. Temos sido testemunhas do incremento de doenças causadas por microrganismos como os arbovírus (vírus transmitido por insetos) da febre amarela e da dengue e como protozoários causadores da leishmaniose e da malária, dentre outros.

Adaptado de: http://www.cdcc.sc.usp.br/ciencia/artigos/art_39/docs/

Baseado no Texto, afirma-se que:

a) O desflorestamento inaltera o tamanho das populações e a biodiversidade.

b) As doenças citadas no texto têm suas frequências diminuídas.

c) Reflorestamento e desflorestamento promovem o desequilíbrio ecológico.

d) A alteração ambiental gera uma relação intraespecífica dos insetos com os arbovírus.

e) Ocorre aumento no predatismo do vírus da dengue e da febre amarela.

26. (UENP) Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, com a participação de mais de 800 cientistas de vários países, o nível do Mar subiu aproximadamente 20 centímetros nos últimos 100 anos. Assinale a alternativa que apresenta a(s) hipótese(s) que poderia(m) ser considerada(s) a(s) causa(s) desse fenômeno.

a) Baixas altitudes de ilhas no Oceano Pacífico, entre dois e três metros acima do nível do mar.

b) Aumento da acidez nos oceanos e alteração das correntes marítimas.

c) Expansão do volume da água por causa do aquecimento, e o derretimento do gelo da Antártica, Groenlândia e geleiras.

d) Redução do volume de água em função do aquecimento do Planeta, que determina maior evaporação da água proveniente do derretimento do gelo da Antártica, Groenlândia e geleiras.

e) Invernos rigorosos na Europa determinados pelo aquecimento global e pela modificação das correntes marítimas, e da concentração de gás carbônico.

27. (UNIOESTE) No estudo da dinâmica das populações naturais, entre os fatores demográficos que regulam o crescimento populacional podemos citar natalidade, mortalidade, imigração e emigração. Considerando as associações abaixo:

I. Natalidade + imigração = mortalidade + emigração.

II. Natalidade + imigração > mortalidade + emigração.

III. Natalidade + imigração < mortalidade + emigração.

Assinale a alternativa cuja(s) associação(ões) leva(m) ao crescimento populacional:

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) I e II.

e) I, II e III.

28. (IFB)                         Leia o texto abaixo e responda esta questão

A maioria das espécies de abelhas sem ferrão nidifica em ocos de árvores e aproveitando o néctar e o pólen, estabelecem uma interação muito importante na dinâmica dos ecossistemas. Entre essas abelhas, o gênero Melipona e alguns gêneros de Trigona são cultivados graças à sua docilidade, manejo conhecido e abundância de sítios de nidificação na vegetação nativa. Entretanto, essas abelhas tão adaptadas à flora tropical tendem a desaparecer, principalmente nos locais com acelerado processo de desmatamento que a Amazônia tem sofrido nas últimas décadas. Portanto, urge conhecer os riscos que correm as abelhas diante de tais devastações. Também é necessário ensinar e divulgar o valor dessas abelhas para os produtores rurais, líderes comunitários incluindo aqui os diversos grupos indígenas. O impacto da informação e da capacitação será de proporcionar um valor econômico adicional para as abelhas e seus subprodutos, contribuindo, desta forma, para a sua conservação. Isto pode ser feito, em particular, com as populações indígenas Sateré-Mawé que vivem numa área definida como “o santuário ecológico e cultural do Guaraná dos Sateré-Mawé”. Atualmente a produção de mel nessas comunidades é escassa com uns poucos litros, embora se visualize, em um futuro próximo, a possibilidade de comercializar o mel produzido por essas abelhas no exterior, o que implica obter uma maior produtividade de mel e manter ou incrementar o nível de produção, fato que tem motivado essas comunidades a aumentar o número de colmeias por comunidade e considerar a meliponicultura como uma atividade importante dentro de suas múltiplas tarefas.

(http://www.apacame.org.br/mensagemdoce/90/relatos.htm. Acesso em 10/09/07)

Com relação à dinâmica dos ecossistemas, as abelhas estabelecem:

a) Relações dinâmicas, sem retirar dos vegetais produtos desnecessários à sua reprodução.

b) Comunicação entre as diferentes espécies, para utilizarem as mesmas variedades de flor para retirada do néctar.

c) Adaptações com a floresta para manterem uma relação de predação, utilizando as pétalas das flores como alimento principal da colmeia.

d) Dependência em relação à espécie humana, para a manutenção de seus habitats e nichos ecológicos.

e) Relações de topo de cadeia alimentar com as diferentes espécies de angiospermas características do ecossistema.

29. (UFC) A grande importância ecológica das algas planctônicas é devida ao fato de elas proporcionarem:

a) O equilíbrio da temperatura dos oceanos.

b) A produção de oxigênio na Terra.
c) A ciclagem do nitrogênio nos oceanos.

d) O equilíbrio da salinidade dos oceanos.
e) O equilíbrio da temperatura na Terra.

30. (FCM-PB) A audição é fundamental para o desenvolvimento cognitivo, emocional e social dos seres humanos. As perdas auditivas são provocadas principalmente por exposição a ruído, agentes químicos, radiações ionizantes e acidentes com traumatismo craniano. Estes fatores correspondem no ambiente a(s):

a) Alterações abióticas.

b) Alterações bióticas.

c) Inversão térmica.

d) Mimetismo.

e) Competição.

31.                Considere o enunciado abaixo e as três propostas para completá-lo.

As palmeiras são espécies tropicais que fornecem importantes recursos alimentares à fauna silvestre e ao homem, além de outros produtos de interesse comercial. Um exemplo disso é o palmiteiro (Euterpe edulis), que tem sido explorado intensivamente. A exploração excessiva do palmiteiro pode apresentar, como consequência ecológica:

1. Desequilíbrio nas espécies que compõem a teia alimentar associada a ele.

2. Menor oferta de recursos alimentares e consequente aumento da competição entre aves frugívoras.

3. Aumento da variabilidade populacional da espécie nas áreas fragmentadas remanescentes.

Quais propostas estão corretas?

a) Apenas 1.

b) Apenas 2.

c) Apenas 3.

d) Apenas 1 e 2.

e) 1, 2 e 3.

32. (UNIOESTE) Relativo ao estudo da relação entre os seres vivos e o ambiente, é correto afirmar que:

01. Quanto maior é a sobreposição entre os nichos de 2 espécies diferentes, menor é a competição interespecífica.

02. Os organismos sapróbios obtêm sua energia através da fotossíntese.

04. A produtividade primária bruta é a taxa pela qual a energia radiante é convertida, pela atividade fotossintética e quimiossintética, em substâncias orgânicas.

08. No ciclo do carbono, a fotossíntese é o processo pelo qual o carbono orgânico é convertido à forma inorgânica de gás carbônico.

16. Os ciclos do oxigênio e carbono estão estreitamente relacionados entre si.

32. As relações entre as espécies de uma comunidade restringem-se, basicamente, à cadeia alimentar.

64. Ao longo das sucessões ecológicas, ocorre aumento da biomassa e da diversidade de espécies.

Soma das alternativas corretas:

33. O gráfico a seguir representa o número de indivíduos por espécie versuso número de espécies em quatro áreas (I, II, III e IV) de mesmo tamanho:

33

Com base nos dados, podemos inferir corretamente que:

a) A área I apresenta menor abundância de organismos.

b) A área II pode estar em processo de sucessão ecológica.

c) A área III pode possuir espécies em risco de extinção.

d) A área IV apresenta menor biodiversidade específica.

e) Nas áreas III e IV, ocorre maior proporcionalidade entre espécies e seus indivíduos.

34. (UNIFESP) Certa espécie de anfíbio consegue sobreviver emlocais entre 18°C e 30°C de temperatura ambiente (1).A temperatura média variando entre 20°C e 30°Cpresente em algumas matas litorâneas do Sudestebrasileiro torna o ambiente ideal para essa espécieviver (2). Esse anfíbio alimenta-se de pequenos invertebrados,principalmente insetos, que se reproduzemnas pequenas lagoas e poças de água abundantes nointerior dessas matas (3).No texto, as informações 1, 2 e 3, referentes a essa espécie, relacionam-se, respectivamente, a:

a) Hábitat, hábitat, nicho ecológico.

b) Hábitat, nicho ecológico, nicho ecológico.

c) Hábitat, nicho ecológico, hábitat.

d) Nicho ecológico, hábitat, hábitat.

e) Nicho ecológico, hábitat, nicho ecológico.

35. (UEM) Em 1859, casais de Oryctolagus cuniculatus, espécie de coelho originária da Europa, foram levados para a Austrália, onde encontraram condições ambientais favoráveis, alimentação e nenhum parasita ou predador. Anos depois, a população de coelhos se alastrou e devorou as pastagens, deixando as ovelhas praticamente sem alimento. Em 1950, foi introduzido, na Austrália, um tipo de vírus transmitido por mosquitos sugadores de sangue, que atacou os coelhos e exterminou 99% da população. Atualmente, o problema continua devido à seleção de animais resistentes às linhagens mais brandas do vírus. Considerando o texto e os conhecimentos de ecologia, assinale o que for correto.

01. O texto enfoca um caso de desequilíbrio ambiental resultante da introdução de espécie exótica.

02. Os coelhos e as ovelhas ocupam o mesmo nível trófico na cadeia alimentar.

04. Os vírus e os insetos sugadores são parasitas dos coelhos.

08. Coelhos e ovelhas pertencem à mesma população ecológica. Por isso, ocorre competição intraespecífica entre eles.

16. Parasitas e predadores controlam o tamanho da população de coelhos, porque competem pelo mesmo nicho ecológico.

Soma das alternativas corretas:

36. (FPS) Utilizando-se de conceitos ecológicos, o diagrama abaixo ilustra resumidamente interações que constituem:

36

a) Um ecossistema.

b) Uma população.

c) A biosfera.

d) O meio ambiente.

e) Uma comunidade.

37. (UENP) Ecólogos, ao estudarem populações de plantas, encontram organismos aderentes em diferentes condições ambientais. Como decidir se esses organismos pertencem a uma só população ou a mais de uma?

a) Verificando a possibilidade de intercâmbio de informações genéticas entre os indivíduos.

b) Verificando os fatores dependentes e independentes da densidade populacional.

c) Verificando o tamanho dos organismos, considerando a biomassa, altura, a morfologia e a condição fisiológica.

d) Verificando as condições de sobrevivência, rendimento reprodutivo e crescimento dos organismos.

e) Estimando as taxas vitais das plantas e, através destas taxas, separando os organismos.

38. (FCM-PB) As algas realizam fotossíntese, necessitam de luz, de nutrientes minerais e de temperatura adequada para o seu crescimento e sua reprodução, e servem de alimento para alguns animais. A função das algas no ecossistema compreende:

a) Habitat.

b) Nicho ecológico.

c) Bioma.

d) Biótipo.

e) Biomassa.

39. (UNCISAL) Recifes de corais são estruturas que existem em vários locais da costa brasileira, inclusive em Alagoas. Essa estrutura é formada por um grupo de animais sésseis (os cnidários) e seus esqueletos, que abrigam muitos outros seres vivos (algas, poríferos, peixes, moluscos, crustáceos, etc.) e formam um dos ambientes com maior diversidade biológica do planeta. Os esqueletos dos cnidários dos recifes de corais são formados:

a) Usando os íons de sódio e cloro.

b) A partir dos íons de carbonato dissolvido na água do mar.

c) A partir da sílica presente nos grãos de areia.

d) Pela degradação das rochas marinhas.

e) Com os íons de ferro presentes nos cloroplastos dos cnidários.

40. Devido ao empuxo, o fitoplâncton ocupa as camadas superficiais dos oceanos. Isto lhe permite:

a) Receber luz solar em quantidade suficiente para equilibrar o empuxo.

b) Receber CO2 em quantidade suficiente para alimentar bactérias.

c) Produzir CO2 para alimentar zooplâncton.

d) Produzir CO2 para realizar fotossíntese.

e) Receber luz solar em quantidade suficiente para realizar fotossíntese.

41. Quais são os problemas causados pela padronização dos cultivos?

a) A padronização tem causado desequilíbrios nas cadeias alimentares preexistentes, favorecendo a proliferação de vários insetos, que se tornaram verdadeiras pragas com o desaparecimento de seus predadores naturais: pássaros, aranhas, cobras, etc.

b) A padronização tem causado equilíbrio nas cadeias alimentares preexistentes, favorecendo a proliferação de vários insetos, que se tornaram verdadeiras pragas com o aparecimento de novos organismos.

c) A padronização tem causado equilíbrio nas cadeias alimentares, favorecendo a proliferação de vários insetos, que se tornaram verdadeiras pragas.

d) A padronização tem causado desequilíbrios nas cadeias alimentares, favorecendo a proliferação de vários animais que se tornaram pragas, causando aparecimento de novas espécies.

e) A padronização tem levado a equilíbrio nas cadeias alimentares preexistentes, favorecendo a proliferação de vários animais, que se tornaram verdadeiras presas.

42. (UEPG) O termo ecologia designa o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem. É uma ciência ampla com grandes aplicações para o entendimento da manutenção das espécies nos diversos ecossistemas. Com relação às teorias e conceitos em ecologia, assinale o que for correto.

01. Por biosfera entende-se a região do ambiente terrestre onde há seres vivos. A biosfera estende-se desde a profundeza dos oceanos até o topo das mais altas montanhas.

02. O conjunto de populações de diferentes espécies que vivem em uma mesma região constitui uma comunidade, também chamada de biota, ou biocenose.

04. O princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva relata que a coexistência de duas ou mais espécies em um mesmo hábitat requer que seus nichos sejam suficientemente diferentes.

08. O ambiente em que vive determinada espécie ou comunidade, caracterizado por suas propriedades físicas e bióticas, é o seu hábitat.

16. Os fatores físicos que atuam em determinada região da superfície terrestre constituem o clima.

Soma das alternativas corretas:

43. (PUCCamp) Considere as afirmações a seguir, relativas a fatoresde crescimento populacional.

I. A competição intraespecífica interfere na densidade da população.

II. A competição interespecífica não influi no crescimento das populações.

III. Um dos fatores limitantes do crescimento populacional é a disponibilidade de alimentos que diminui quando a densidade da população aumenta.

IV. Fatores climáticos influem no crescimento da população independentemente de sua densidade.

São verdadeiras apenas:

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

44. Na Floresta Atlântica, várias áreas utilizadas no passado para extração madeireira ou para cultivo foram abandonadas e hoje se encontram em processo de sucessão secundária. Assinale com V (verdadeiro) ou com F (falso) as afirmações que seguem sobre esse processo.

(  ) Ele se caracteriza, em seu início, pela colonização de espécies pioneiras, tais como gramíneas e vassouras.

(  ) As espécies dos estágios iniciais e intermediários mantêm-se em locais de estágio avançado da sucessão florestal.

(   ) As redes alimentares e as interações entre espécies tornam-se mais complexas com o avanço do processo.

(  ) A biodiversidade e a biomassa tendem a um aumento progressivo, mesmo quando a comunidade atingiu o estágio clímax.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) V – F – V – F.

b) F – V – V – F.

c) V – V – F – F.

d) F – F – V – V.

e) V – F – F – V.

45. (IFB)                     Leia o texto abaixo e responda esta questão

Devido à preservação ambiental que os bioplásticos representam, eles vêm sendo designados também de plásticos verdes ou plásticos ecológicos. As moléculas desses bioplásticos podem ser facilmente quebradas por microrganismos e, no final do processo, são reduzidas em CO2 e H2O. Há várias formas de se fazer polímeros biodegradáveis. Uma possibilidade que tem sido explorada é a partir do amido obtido de plantas como milho, trigo ou batata. O amido é um polímero produzido por fotossíntese nas plantas para acumular energia. Microrganismos são capazes de transformá-lo no ácido lático, que é um monômero. Finalmente, o ácido lático pode ser tratado quimicamente, fazendo com que várias moléculas se liguem em uma longa cadeia, formando outro polímero chamado polilactídeo (PLA). O PLA pode ser usado para produzir utensílios de uso domésticos, como pratos, talheres e potes para plantas, ou de uso médico, como material para sutura, implantes e cápsulas para medicamentos, pois tem a capacidade de se dissolver após algum tempo. Sobre a biotecnologia desenvolvida, é correto considerar que:

a) O método também produz matérias-primas, para a realização da fotossíntese.

b) A tecnologia acrescenta mais um elo nas cadeias alimentares dos consumidores.

c) A poluição de maneira irreversível do meio ambiente, com a introdução de mais CO2 na atmosfera.

d) Uma consequência da nova tecnologia pode ser o desequilíbrio na base da cadeia alimentar, com o aumento das espécies de decompositores.

e) A competição entre os microrganismos com os organismos de níveis superiores da teia alimentar deverá aumentar com o advento dos bioplásticos.

46. (FAVIP) O gráfico que descreve o crescimento de uma população na natureza, considerando os fatores que constituem a chamada resistência ambiental, está representado em:

46

47. (ACAFE) Os seres vivos de um ecossistema formam populações e comunidades. Analise as afirmações abaixo sobre estes conceitos ecológicos.

l. População é o conjunto de indivíduos de umamesma espécie que convive na mesma área.

ll. População é definida como a interação entre omeio biótico e abiótico.

lll. Comunidade é o conjunto de populações quehabitam o mesmo ambiente, relacionando-seentre si.

lV. São propriedades da população a natalidade e amortalidade, dentre outras.

V. A comunidade é o local físico ocupado pelosindivíduos de uma ou mais espécies.

Todas as afirmações corretas estão em:

a) I – III – IV.

b) I – II – V.

c) II – IV – V.

d) III – IV.

48. (FUVEST) Considere a situação hipotética de lançamento, em um ecossistema, de uma determinada quantidade de gás carbônico, com marcação radioativa no carbono. Com o passar do tempo, esse gás se dispersaria pelo ambiente e seria incorporado por seres vivos. Considere as seguintes moléculas:

I. Moléculas de glicose sintetizadas pelos produtores.

II. Moléculas de gás carbônico produzidas pelos consumidores a partir da oxidação da glicose sintetizada pelos produtores.

III. Moléculas de amido produzidas como substância de reserva das plantas.

IV. Moléculas orgânicas sintetizadas pelos decompositores.

Carbono radioativo poderia ser encontrado nas moléculas descritas em:

a) I, apenas.

b) I e II, apenas.

c) I, II e III, apenas.

d) III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

49. (UNITAU) A Mata Atlântica abrangia uma área equivalente a 1.315.460 km2 e estendia-se, originalmente, ao longo de 17 estados Brasileiros. Hoje restam pouco mais de 12% do que existia originalmente, e grande parte desse remanescente é formada por áreas fragmentadas de floresta. Essa situação isola a maior parte das espécies de animais, que não podem mais trocar genes com as populações de outras partes da floresta, ou mesmo ampliar a sua área para obtenção de alimento ou refúgio.

(modificado de http://www.sosma.org.br/nossa-causa/a-mata-atlantica,acessado em 06 de setembro de 2013).

Uma possível solução para diminuir esse isolamento é a criação de unidades de preservação que possam conectar esses fragmentos. Essas unidades seriam:

a) Agrossistemas florestais.

b) Sistemas de matas ciliares.

c) Corredores de biodiversidade.

d) Áreas de proteção permanente.

e) Áreas de reflorestamento.

50. (UNITAU) “Variabilidade entre organismos vivos de todas as fontes, terrestres, marinhas ou outros sistemas aquáticos e os complexos ecológicos de que fazem parte” é a definição correta para:

a) Ecossistema.

b) Diversidade biológica.

c) Bioma.

d) Paisagem.

e) Ecótono.

51. (FEI) O biogás é obtido a partir da decomposição de material orgânico na ausência de ar. Nesse processo, ocorre a reação de:

a) Fermentação alcóolica.

b) Fermentação metânica.

c) Gaseificação.

d) Oxidação.

d) Pirólise.

52. (UFMS)Uma população biológica é um conjunto de indivíduosda mesma espécie que vive em uma determinada áreageográfica, no mesmo intervalo de tempo. Populaçõessurgem, crescem e se estabilizam, mas podemtambém declinar ou se extinguir, o que faz com quedespertem interesse de estudo em ecologia e outras áreas das ciências biológicas.Nas assertivas mostradas abaixo, envolvendo algunsaspectos das populações, assinale a(s) alternativa(s)correta(s).

01. Em uma população em crescimento, as taxas de natalidade e imigração superam as de mortalidade e emigração.

02. Potencial biótico é o conjunto de fatores ambientais que limita o crescimento das populações, ou seja, as condições que definem o tamanho máximo possível das populações.

04. Densidade populacional é a relação entre o número de indivíduos de uma população e o espaço ocupado por ela, expresso em área ou volume.

08. Em uma população em declínio, as taxas de mortalidade e emigração superam as de natalidade e imigração.

16. Em uma população estável, as taxas de mortalidade e emigração são iguais às de natalidade e imigração.

32. A densidade de uma população independe das taxas de natalidade e mortalidade, assim como das taxas de emigração e imigração.

Soma das alternativas corretas:

53. (UFRR) Correlacione conceitos e termos. Em seguida assinale a alternativa que contém a sequência correta.

1. Processo gradativo de colonização de um ambiente, com alterações na composição das comunidades ao longo do tempo.

2. Conjunto de populações de diferentes espécies que vivem numa mesma região.

3. Conjunto de relações e de atividades características da espécie, no local onde ela vive.

4. Todos os indivíduos de uma mesma espécie que habitam um determinado local num determinado momento.

5. Ambiente em que vive determinada espécie, caracterizado por suas propriedades físicas e bióticas.

53

a) 1E, 2D, 3B, 4C, 5A.

b) 1A, 2B, 3C, 4E, 5D.

c) 1E, 2B, 3D, 4C, 5A.

d) 1B, 2D, 3C, 4E, 5D.

e) 1E, 2D, 3A, 4C, 5B.

54.                              Austrália vai criar maior reserva marinha do mundo

Durante a conferência ambiental Rio+20, a Austrália anunciou que irá criar o maior conjunto de reservas marinhas do planeta, cobrindo uma área de 3,1 milhões de quilômetros quadrados no oceano, incluindo o Mar de Corais. A ideia do governo australiano é torna-se líder mundial de áreas marinhas protegidas, aumentando o número de parques nacionais de 27 para 60, além de restringir a pesca e exploração de gás e petróleo na área. A medida é para garantir a procriação dos animais marinhos da região, como tubarões e atuns, além de proteger os recifes tropicais.

                                                                                                              Eco Nordeste, junho/2012.

Uma área protegida, cumprindo a função ambiental de preservar recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade ecológica, a biodiversidade, o fluxo gênico da fauna e flora e assegurar o bem-estar das populações humanas, refere-se ao plano de projeto denominado:

a) Reserva legal.

b) Silvipastoril sustentável.

c) Floresta sustentável.

d) Agroflorestal sustentável.

e) Área de preservação permanente.

55. Em um lago, foram coletados dois peixes morfologicamente muito semelhantes. A análise do conteúdo estomacal revelou que eles apresentavam dietas distintas. Um deles se alimentava de moluscos e crustáceos que viviam no fundo, e o outro comia folhas de plantas e insetos aquáticos. Com base nessas informações, é correto afirmar que:

a) Os dois peixes viviam no mesmo hábitat, mas ocupavam nichos diferentes.

b) Os dois peixes viviam no mesmo hábitat e ocupavam o mesmo nicho.

c) Os dois peixes viviam em hábitats diferentes e ocupavam nichos diferentes.

d) Os dois peixes viviam no mesmo nicho, mas ocupavam hábitats diferentes.

e) Não existem comunidades aquáticas com as circunstâncias citadas no enunciado.

56. (FCM-PB) A adaptação da espécie ao seu habitat depende de um conjunto de relações e de atividades tais como tipos de alimentos, tipos de moradias, hábitos, inimigos naturais, estratégias de sobrevivência entre outros. O conjunto de interações adaptativas da espécie constitui:

a) Biótopo.

b) Comunidade biológica.

c) Ecossistema.

d) Nicho ecológico.

e) Bioma.

57. O gráfico a seguir mostra uma situação experimental em que roedores foram introduzidos numa ilha:

57

É correto afirmar que, na(s) fase(s)

a) 1, o crescimento é muito rápido por causa do grande número de indivíduos e da alta competitividade entre eles.

b) 2, o crescimento é mais rápido, em razão de um maior número de indivíduos e de uma melhor exploração do ambiente.

c) 3, a população não atingiu a capacidade-limite do ambiente, demonstrando que a resistência ambiental é praticamente nula nessa fase.

d) 4, já atingiu a capacidade-limite do ambiente, entrando em equilíbrio com ele; assim, a partir desse momento, fatores bióticos deixam de interferir no crescimento da população.

e) 1 e 3, a resistência ambiental atua com a mesma intensidade, já que o crescimento é lento nas duas fases.

58. (FATEC) Certa ocasião, alguns trechos de floresta Amazônica foram derrubados para dar lugar a grandes plantações de Castanha-do-Pará. Entretanto, a experiência foi um desastre. Com a derrubada da floresta, a única espécie de abelha que visita as flores dessa árvore sumiu da região e, dessa forma, a produção de castanha não aconteceu. Nesse caso, o processo afetado com a alteração do ambiente foi:

a) O inquilinismo.

b) O parasitismo.

c) A cooperação.

d) A polinização.

e) A herbivoria.

59. (UEA) O cuco europeu põe seus ovos no ninho de alguma outra ave, deixando a esta os cuidados com o choco e a criação de seus filhotes. Os ovos dos cucos são semelhantes não só em tamanho como também no padrão de coloração aos de seus hospedeiros. Nessa situação, do ponto de vista biológico, ocorrem:

a) Predatismo e especiação.

b) Parasitismo e seleção sexual.

c) Inquilinismo e adaptação.

d) Esclavagismo e mimetismo.

e) Comensalismo e seleção artificial.

60. (UEM) Identifique o que for correto em Ecologia, uma ciência multidisciplinar.

01. A introdução de espécies em determinado local é sempre vantajosa, pois aumenta a biodiversidade.

02. A agricultura, ao utilizar o controle biológico como alternativa ao uso excessivo de inseticidas, contribui para não aumentar a poluição das águas e dos solos.

04. A floresta atlântica é um dos biomas brasileiros que apresenta maior diversidade, tanto de vegetais quanto de animais. A alta diversidade é atribuída à reduzida exploração humana

08. A espécie humana não participa do ciclo do carbono, pois não somos produtores, como os organismos clorofilados, nem decompositores, como as bactérias e os fungos.

16. Quando afirmamos que certa espécie vive na praia e que outra vive na copa das árvores, estamos nos referindo aos hábitats dessas espécies.

Soma das alternativas corretas:

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 15 de junho de 2014

Conjugação bacteriana

Embora as bactérias não apresentem reprodução sexuada típica, algumas espécies são dotadas da capacidade promover recombinação genética, capaz de modificar seu genótipo. Essa recombinação consiste, em última análise, na interação de duas moléculas de DNA que são clivadas e religadas entre si, num arranjo diferente do que existia anteriormente. Desse modo, essa mistura de material genético leva à formação de indivíduos com características genéticas diferentes. Os indivíduos, assim modificados, podem se dividir, inúmeras vezes, por cissiparidade (bipartição ou divisão binária), forma assexuada de reprodução [ver PLASMÍDEOS (PLASMÍDEO F), matéria publicada neste blog em 04/06/2013]. A recombinação genética nas bactérias, que está associada à transferência de fragmentos de DNA, pode ocorrer, naturalmente, por três diferentes vias: transformação, transdução e conjugação, que lembram, dentro de certos limites, a reprodução sexuada. A análise desses processos, que se tornou disponível durante a década de 1950, forneceu, em função de serem a base do mapeamento genética, informações valiosas acerca dos genes bacterianos. Em todos esses processos ocorre passagem de material genético de uma bactéria doadora para uma receptora que pode incorporar, por recombinação, o DNA recebido ao seu patrimônio genético. Em consequência, uma bactéria pode passar a revelar uma ou mais características que não possuía antes. Assim sendo, a recombinação, por quaisquer desses mecanismos, mantém, nas bactérias, uma variabilidade genética que compensa a ausência da meiose e da fecundação, levando a que elas tenham maiores chances de se adaptar a ambientes diferentes. A engenharia genética ou tecnologia do DNA recombinante (ver CLONAGEM GÊNICA, matéria publicada neste blog em 26/02/2011) também promove recombinação genética nesses organismos. As mutações (ver MUTAÇÃO GÊNICA, matéria publicada neste blog no dia 15/04/2011) podem, igualmente, contribuir para a diversidade genética de uma população, que é a base do processo evolutivo.

Nesta publicação, veremos apenas a conjugação bacteriana. A transformação e transdução já foram abordadas neste blog em 10/03/2014 e 03/05/2014, respectivamente.

A conjugação bacteriana, descoberta por Joshua Lederberg e Tatum Edward, nos Estados Unidos, em 1946 é o processo de transferência direta e horizontal de genes, através de uma ponte citoplasmática temporária (ponte de conjugação), Essa ponte, formada pelas fímbrias de uma bactéria doadora (“macho”) para uma receptora (“fêmea”), possibilita a troca de material genético entre elas. Graças a essa descoberta, utilizando Escherichia coli, Lederberg e Tatum receberam o prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1958. A conjugação bacteriana foi de grande utilidade para o progresso da genética de microrganismos e da genética de modo geral, bem como da biologia molecular e, mais recentemente, da engenharia genética. Graças à descoberta do modo como as bactérias se conjugam, foi possível desenvolver estudos sobre a regulação gênica nos seres vivos e sobre vários outros processos moleculares até então desconhecidos, incluindo o modo de ação dos genes. A ponte de conjugação (figura abaixo), responsável pela conexão direta entre as células conjugantes, decorre de tubos proteicos ocos, denominados pelos sexuais (fímbria sexual ou pilus sexual), que estão presentes apenas nas cepas doadoras. Através desses tubos passa DNA de fita simples da cepa doadora para a receptora, na qual é convertida numa forma de fita dupla que se torna apta a sofrer permuta com regiões homólogas presentes nesta linhagem. As receptoras, por seu turno, desprovidas de fimbrias sexuais, possuem, na sua superfície, macromoléculas, como a proteína superficial OmpA, que facilitam a fixação desses pelos. A descoberta que as bactérias têm “sexos” distintos abriu um novo caminho para os estudos genéticos dos procariontes. A ponte de conjugação, que é relativamente frágil, além de promover o transporte de material genético entre as células conjugantes, também protege o DNA das nucleases ambientais e sua ruptura interrompe a conjugação bacteriana. Dessa forma, esses pares permanecem, via de regra, associados apenas por um curto intervalo de tempo, como veremos adiante.

veremoa adiante

Como consequência da conjugação, a célula receptora ficará com constituição genética diferente das duas células iniciais, sendo, portanto, um método de recombinação genética, como a transformação bacteriana (matéria publicada neste blog em 10/03/2014) e a transdução bacteriana (matéria publicada neste blog em 03/05/2014 ). Estes dois processos, entretanto, não envolvem, como a conjugação, contato direto entre as células. As novas misturas genéticas serão transmitidas às células filhas através da cissiparidade, como vimos acima. O primeiro passo no processo de conjugação (figura a seguir) consiste na fixação da fímbria sexual da bactéria doadora (dotada de fator F) a receptores específicos presentes na parede da célula receptora. Essa fixação é essencial para estabelecer uma conexão citoplasmática entre as células em conjugação.

em conju

Muitos autores consideram a conjugação bacteriana uma forma de reprodução sexuada. Deve-se, entretanto, ser cauteloso com essa terminologia. Embora ela possa promover recombinação, que outros seres conseguem por meio da reprodução sexuada, a conjugação bacteriana não gera novos organismos. Ela é simplesmente a transferência de material genético de uma célula doadora para uma receptora. Dessa forma, ela não pode, literalmente, ser considerada uma reprodução, já que, por definição, reprodução é a formação de novos seres, por meio sexuado ou assexuado.

A conjugação bacteriana depende da presença de um plasmídeo chamado fator F (de Fertilidade) [ver PLASMÍDEOS (PLASMÍDEO F), matéria publicada neste blog em 04/06/2013], dotado de genes que permitem a transferência do DNA de uma célula para outra. Esse plasmídeo, descoberto por Esther Miriam Zimmer Lederberg, é um DNA circular que pode se replicar de forma autônoma na célula, sendo, portanto, um repliconindependente. O fator F apresenta três propriedades importantes: (I) comandar a formação do pelo sexual (figura abaixo), que, como mostramos acima, permite a adesão entre as cepas conjugantes; (II) comandar a síntese de proteínas capazes de bombear DNA para dentro do pelo sexual e (III) poder integrar-se no “cromossomo”, depois de uma recombinação não homóloga, chamada sítio-específica.

espeacifica

As células desprovidas de fator sexual (F-) são chamadas receptoras ou “fêmeas”, enquanto as dotadas desse fator são denominadas doadoras ou “machos”. As doadoras podem ser de três tipos: F+, Hfr e F’ (figura a seguir), sendo as duas últimas, devido às suas propriedades de transferência, as mais importantes. Nas F+ o fator sexual se encontra livre no citoplasma, sendo, portanto, autônomo. Nas Hfr (do inglês high frequency of recombination) ou Afr, o plasmídeo F está integrado ao “cromossomo” bacteriano. Há diferentes tipos de cepas Hfr, caracterizadas pelo local de integração do fator F e pela capacidade de transferir o material genético bacteriano em direções específicas. Dessa forma, existem pares de cepas Hfr que embora o fator sexual seja integrado no mesmo local, transferem o “cromossomo” bacteriano em direções opostas. Em face disto, as linhagens Hfr são bastante utilizadas no mapeamento genético e são importantes no processo evolutivo das bactérias. As F’ (F-linha), por seu turno, resultam da Hfr pela excisão não precisa (“defeituosa”) do fator F, que leva consigo parte do DNA bacteriano adjacente ao local onde estava integrado, sendo, portanto, autônomo dotado de genes “cromossomiais”. Assim sendo, numa conjugação envolvendo F’ sempre ocorre, a exemplo da que envolve Hfr, transferência de genes bacterianos. Lembramos que em havendo uma excisão precisa (correta), o que ocorre normalmente, a cepa Hfr é convertida em F+. Em verdade, numa população que abriga esse fator, estabelece-se um equilíbrio dinâmico entre essas cepas.  As linhagens dotadas de fator sexual, integrado ou não, podem realizar a conjugação com as desprovidas do fator F. Durante a conjugação, o plasmídeo F é replicado por um mecanismo denominado “círculo rolante” e apenas uma das fitas é transferida, através da ponte de conjugação, para a cepa receptora, onde a fita complementar é sintetizada, formando um DNA de dupla cadeia, como veremos a seguir na conjugação F+ x F-.

f+f-

Tipos de conjugação bacteriana

I. F+ x F-

Quando uma bactéria F+ encontra uma F- se estabelece um contato entre elas através da ponte de conjugação (figura abaixo). Em seguida, uma das fitas do fator F, presente na cepa doadora, é clivada por uma endonuclease e uma das extremidades dessa fita começa a migrar para a célula receptora. À medida que o DNA de fita simples vai sendo transferida, a cadeia não clivada que ficou na célula F+ serve de molde para a biossíntese da fita de DNA que esta sendo “perdida”. Por outro lado, à medida que o DNA de cadeia simples entra na célula F-, ela também serve de molde para a biossíntese da fita complementar. Em face da transferência do DNA, por conjugação, demorar apenas alguns minutos e os plasmídeos bacterianos não serem, via de regra, muito grandes, dá tempo de passar uma fita completa do fator F da célula F+ para a célula F-. Após a transferência, o DNA linear de fita dupla, presente na cepa receptora, é fechado e forma um plasmídeo típico, levando a que a bactéria F- se torne F+.

torne

Como consequência dessa conjugação, na qual não há transferência de genes “cromossômicos”, mas apenas do fator sexual (figura a seguir), a bactéria receptora passa a exibir, apenas, características codificadas pelo plasmídeo F, que podem ser transferidas às gerações subsequentes. A cepa F+, por seu turno, mantém todas as suas características genéticas, continuando, inclusive, a ser F+, uma vez que não apresenta perda real de DNA. Deve-se ainda considerar que as células as células F+ podem integrar o plasmídeo F e passar ao estado Hfr, cuja importância veremos a seguir na conjugação Hfr x F-.

hfrxf-

II. Hfr x F-

Nesta conjugação, ocorrem duplicação e transferência de parte do “cromossomo” bacteriano (exogenoto) da doadora para a receptora, na qual tem lugar, via de regra, uma recombinação, por “crossing-over”, entre o fragmento transferido do Hfr e o “cromossomo” da F-. Como consequência, é gerada uma célula F- recombinante (figura abaixo), que passa a exibir maior diversidade genética o que implica em maior poder adaptativo. Como mostra a figura, na conjugação entre Hfr e F-, ao contrário do que se verifica  na conjugação entre F+ e F-, as bactérias resultantes continuam Hfr e F-.

hfr

A manutenção da condição F- se deve ao fato de esta célula não receber uma cópia do plasmídeo F, já que a transferência tem início a partir do “cromossomo” do doador e não a partir do fator sexual. Como a passagem total do genoma leva, em condições ideais, 100 minutos e a ponte de conjugação se mantém por um tempo bem menor, variando de célula para célula, a conjugação costuma ser interrompida precocemente. Como consequência desta precocidade, o fator sexual, que seria o último a passar, não é transferido para a célula receptora, que, dessa forma, continua F-. Em outras palavras, o material genético introduzido na célula F- contém alguns genes cromossômicos, mas não o fator F.

Dependendo do sítio de inserção do fator sexual no “cromossomo” bacteriano e da direção de transferência, diferentes blocos de genes podem passar da cepa doadora para a receptora. A ordem relativa e a distância dos genes, entretanto, não sofrem alterações, permanecendo sempre as mesmas. Assim sendo, numa população em que muitas conjugações Hfr x F- estejam ocorrendo, diferentes tipos de exogenotos podem ser introduzidos nas células F-, o que significa dizer que diferentes tipos de células recombinantes podem surgir. Dessa forma, existe, por exemplo, uma cepa Hfr na qual genes relacionados com a síntese de treonina e leucina são prontamente transferidos por ocasião da conjugação. Em outra, o gene associado com a síntese de metionina está entre os primeiros que entram na célula receptora. A transferência linear de genes (figura a seguir) possibilitou que os cientistas, utilizando a conjugação interrompida, desenvolvessem técnicas para realizar, na década de 1950, os primeiros mapas genéticos de bactérias. A comparação de mapas construídos com diferentes marcas genéticas (genes) e diferentes cepas de E. coli, permitiu concluir que o plasmídeo podia se integrar em pontos diferentes do “cromossomo”, gerando diferentes linhagens Hfr, como vimos acima, e que o “cromossomo” de E. coli era circular (ver TRANSFORMAÇÃO BACTERIANA, matéria publicada neste blog no dia 10/03/2014).

10.03.2014

fr e H

O mapeamento “cromossômico” bacteriano foi demonstrado pela primeira vez (1955), em E. coli, por Elie Wollman e François Jacob, no Instituto Pasteur (Paris), utilizando a técnica de conjugação interrompida (ver descrição abaixo). A simples agitação do tubo de cultura rompe as pontes de conjugação que unem as células Hfr e F-, interrompendo, consequentemente, a conjugação. Quanto mais longe uma marca estiver da origem de transferência (oriT), mais tempo ela demorará para ser transferida. As que se encontram mais próxima ao oriT, por outro lado, serão as primeiras a serem transferidas. Estabelece-se, dessa forma, um gradiente de transferência. Após a interrupção, em tempos definidos, as células são semeadas em um meio mínimo contendo uma fonte de carbono e um antibiótico, onde apenas as células receptoras são capazes de crescer, como veremos mais adiante em “Trabalhos de Wollman e Jacob (conjugação interrompida)”. O antibiótico atua como “marca”, selecionando as bactérias modificadas (ver PLASMÍDEO, matéria publicada neste blog em 04/06/2013). Os genótipos das colônias resultantes, que são derivadas apenas de células receptoras, são determinados por plaqueamento de réplica em meio adequado. Na conjugação interrompida, apenas aqueles genes que foram transferidos são capazes de se recombinar com o DNA da célula receptora e originar os recombinantes.Determinando o tempo nos quais diferentes genes aparecem nas células receptoras é possível estabelecer as posições relativas dos genes na molécula de DNA bacteriano, o que caracteriza o mapeamento genético. As distâncias dos genes são expressas em minutos, sendo 1 minuto (unidade de medição no mapa genético) a quantidade de DNA que leva 1 minuto para ser transferida. Existem 100 minutos no mapa, pois a transferência da molécula inteira de DNA, em condições ideais, de linhagens de laboratório comum de E.coli, por exemplo, leva cerca de 100 minutos.A transferência da molécula inteira de DNA é pouco provável em face de a ponte de conjugação, que é frágil, ser rompida, naturalmente, antes dos 100 minutos. A interrupção, em verdade, ocorre poucos minutos após iniciada a conjugação, não dando, evidentemente, tempo para que todo o genoma bacteriano seja transferido e muito menos o fator F. Em outras palavras, como vimos acima, o exogenoto presente na célula F-, contém apenas alguns trechos cromossômicos (genes), mas não o fator F. Como a célula aceptora de DNA não recebe uma cópia do plasmídeo, ela não se transforma numa célula F+ e, claro, muito menos numa Hfr. Esse exogenoto pareia com a região cromossômica homóloga, o que permite a ocorrência de recombinação por crossing, processo que introduz variações genéticas na célula receptora. Logo após a recombinação, o exogenoto é degradado, de modo que esta célula volta à sua condição haploide original, já que a conjugação leva à formação de um diploide parcial denominado merozigoto.

O mapeamento por conjugação é uma técnica importante para se determinar as posições relativas dos genes na molécula de DNA de E. coli. Contudo, ele não é inteiramente acurado, visto que os genes que estão distantes menos de 2 minutos não podem ser separados por mapeamento de conjugação. Sabe-se que 2 minutos correspondem a cerca de 92 kb (kilobase) de DNA, espaço suficiente para alguns genes. Além disso, o mapeamento de conjugação é aplicável apenas àquelas espécies de bactérias que possuem plasmídeos F ou seus equivalentes: muitas não os têm. Essas limitações levam a que sejam utilizados, vez por outra, outros métodos de mapeamento genético em bactérias, como a transdução e a transformação. Via de regra, a conjugação interrompida é associada à transdução (ver TRANSDUÇÃO BACTERIANA, matéria publicada neste blog no dia  03/05/2014).

TRABALHOS DE WOLLMAN E JACOB (CONJUGAÇÃO INTERROMPIDA)

O objetivo de Elie Wollman e François Jacob era mostrar, do ponto de vista temporal, como ocorre a transferência de genes bacterianos de uma célula Hfr para uma célula F-. Para isto, eles usaram uma linhagem F- que carregava vários genes mutados e uma cepa Hfr que portava cópias “corretas” (não mutadas) desses genes. A transferência de cada gene do tipo selvagem (não mutado) da célula Hfr para a célula F- seria sinalizada por uma mudança no genótipo da célula receptora. Na conjugação eles utilizaram Hfr strS e F- tre- leu- aziR tonA lac- gal- strR. A marca str [strS (sensibilidade à estreptomicina), presente da cepa Hfr e strR (resistência à estreptomicina), presente na linhagem F-] foi usada para selecionar as cepas receptoras. A tabela abaixo relaciona esses genes (marcadores genéticos) com os respectivos fenótipos.

tabela.1

A experiência foi feita através da mistura, em meio de cultura, de células Hfr e F-, colhendo, em seguida, amostras da cultura em vários intervalos de tempo. Cada amostra foi imediatamente agitada com a finalidade de romper as pontes citoplasmáticas que ligavam as células Hfr e F- interrompendo, portanto, a conjugação. As células foram plaqueadas em um meio de ágar contendo estreptomicina, onde apenas as células receptoras seriam capazes de crescer, como foi enfatizado acima. fr e Os genótipos das colônias resultantes, que são derivadas apenas de células receptoras, foram então determinados por plaqueamento de réplica em meio adequado. Este experimento mostrou que os genes foram passados das células Hfr para a F- em momentos diferentes (tabela abaixo). Após cerca de oito minutos de conjugação, as células receptoras que perderam suas características auxotróficas para treonina e leucina começaram a aparecer, passando à condição de tre+ leu+. Cerca de 10 minutos após o início da conjugação, começou a surgir sensibilidade à azida (aziS) nas células receptoras, que passaram a apresentar o genótipo tre+ leu+ aziS. Por fim, após cerca de 25 minutos, todos genes estudados foram transferido para as células receptoras, que se tornaram tre+ leu+ aziSton+ lac+ gal+, contrastando com  condição inicial que era tre- leu- aziR tonA lac- gal- strR.

tabela.2

A explicação dos resultados obtidos por Wollman e Jacob tem por base o fato de que as células Hfr transferem, via de regra, uma porção do DNA hospedeiro como uma molécula linear para as células F-. Se a conjugação for interrompida, apenas aqueles genes que foram transferidos são capazes de se recombinar com o DNA da célula receptora e originar os recombinantes, como já foi mencionado. Mensurando os tempos nos quais os diferentes genes apareciam nas células receptoras, Wollman e Jacob estavam, de fato, mapeando as posições relativas dos genes na molécula de DNA de E. coli. A transferência da molécula inteira de DNA não é muito provável, pois, via de regra, as bactérias, como a E. coli usada no experimento, “abandonam” a conjugação naturalmente antes de serem passados os 100 minutos, que como vimos acima, é o tempo necessário para que todo o genoma seja transferido. Para se mapear o DNA de bacteriano inteiro é necessário, portanto, realizar uma série de experiências de conjugação interrompida, com diferentes linhagens Hfr. As regiões estudadas pelas experiências individuais se sobrepõem, possibilitando que o mapa completo seja construído. Logo, tornou-se aparente que embora os genes sejam transferidos de forma linear, o mapa genético bacteriano é, na verdade, circular.

Cerca de 1500 genes de E. coli foram mapeados, usando essa metodologia. A Tabela a seguir mostra a ordem de transferência dos genes (marcas genéticas) de alguns recombinantes de E. coli, usando 7 diferentes linhagens Hfr, analisados por Elie Wollman e François Jacob. Observando, detalhadamente, a tabela, percebe-se que a ordem relativa dos genes é sempre a mesma. Por exemplo, toda marca Gal tem Ade de um lado e Try do outro. O mesmo se aplica para todas as outras marcas genéticas menos para as que estão em pontas opostas de cada mapa de ligação. O que difere é o ponto de origem e a direção de transferência. Este resultado só é possível de ser explicado em um “cromossomo” circular.

tabela.3

III. Fx F-

Esta conjugação, denominada sexdução ou F-dução, consiste na transferência de material genético de uma célula para outra através de plasmídeos F’. Este plasmídeo, que caracteriza as cepas F’, resulta, como mencionamos acima, de uma excisão incorreta do fator F de uma linhagem Hfr (figura a seguir). Dessa forma, o fator sexual, que estava integrado ao “cromossomo” bacteriano, volta para o citoplasma carregando alguns genes cromossômicos que, daí em diante, serão transmitidos juntos com o plasmídeo F excisado. Embora essa excisão remova genes do “cromossomo” bacteriano, ela não é letal para a bactéria, em face de o segmento removido continuar na célula, integrando o plasmídeo F’.

f'

Nessa conjugação a cepa F- se torna F’, enquanto que F’ continua sendo F’. Ambas ficam, portanto, com uma cópia do plasmídeo F’ (figura abaixo). Além disso, há uma alta frequência de transferência dos genes cromossômicos contidos em F’ e baixa frequência de transferência de outros genes cromossômicos doadores. Ela apresenta, simultaneamente, características da conjugação F+ x F-, no sentido em que promove a transferência de fator sexual e da conjugação Hfr x F-, em face de promover, também, a passagem, do doador para o receptor, de genes presentes no “cromossomo” bacteriano.

bacte

Em face de permitir que plasmídeos com genes para a resistência a diversos antibióticos penetrem em uma bactéria, conferindo resistência a esses agentes terapêuticos, a conjugação bacteriana tem grande importância na medicina. Neste contexto, o uso indiscriminado e incorreto de antibióticos tem contribuído para a seleção de plasmídeos com grande número de genes para a referida resistência. Esses plasmídeos podem se encontrar, incialmente, em bactérias inofensivas, que podem transferi-los, por conjugação, para cepas patogênicas, originando as “super-bactérias”, que respondem por grande parte das chamadas infecções hospitalares.

 

 

 

 

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 216 outros seguidores