Publicado por: Djalma Santos | 20 de março de 2011

Testes de genética (2/5)

01. (UNEMAT) À dificuldade em diferenciar cores nos humanos dá-se o nome de daltonismo, uma doença genética. Abaixo consta um possível heredograma para o daltonismo.

01

Assinale a alternativa correta.

a) As células da retina capazes de enxergar cores são os bastonetes.

b) O genótipo do indivíduo 1 é XDY.

c) O albinismo tem o mesmo padrão de herança do daltonismo.

d) Para que uma criança seja daltônica é necessário que, durante a mitose, o alelo para daltonismo vá para o espermatozoide que irá gerá-lo.

e) O indivíduo 2 tem 25% de chance de ser heterozigoto.

02. (UFAL) João casa-se com Maria, sua prima. Considerando o parentesco entre ambos, resolvem fazer um aconselhamento genético e descobrem que, apesar de saudáveis, João e Maria possuem alelos para a doença X, que em Maria ocorre em heterozigose. Considerando que tal doença é condicionada por um gene que age como dominante no homem e como recessivo na mulher, é correto afirmar que João e Maria:

a) Se tiverem filhos homens, todos terão a doença.

b) Se tiverem filhas, nenhuma terá a doença.

c) Se tiverem filhos homens, possuem 25% de chance de nascerem com a doença.

d) Se tiverem filhas, possuem 75% de chance de nascerem com a doença.

e) Independentemente do sexo, todos os filhos terão a doença.

03. (UNIOESTE) O desenvolvimento do milho hibrido na agricultura contribuiu para um grande aumento de produtividade. Apesar do nome hibrido, corresponde a primeira geração do cruzamento entre diferentes linhagens puras da mesma espécie, Zea mays. Possui alto vigor e produtividade apenas na primeira geração devido à perda de heterose, sendo necessária a compra da semente hibrida novamente todos os anos. Caso um agricultor queira selecionar durante a colheita uma semente com a mesma qualidade (genótipo) da plantada, a chance na escolha ao acaso e:

a) 12,5%.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

04. (UEPG) A respeito do sangue humano, assinale o que for correto.

I    II

0  0 – Na transfusão autóloga, o sangue do próprio paciente é coletado antes da cirurgia, estocado e reinfundido durante ou após a cirurgia, sendo, portanto, o método mais seguro de transfusão sanguínea.

1  1 – Os anticorpos dos grupos sanguíneos estão presentes no soro somente após a entrada de antígeno por meio de transfusão.

2  2 – No passado dizia-se que as pessoas do grupo O, Rh negativo, eram doadores universais. Isso porque se acreditava que seu sangue pudesse ser doado de maneira ampla com riscos baixos. Há, no entanto, alguns problemas a considerar, como: no soro de uma pessoa do tipo O existem dois tipos de anticorpos, anti-a e anti-b, que podem, dependendo da quantidade de sangue transfundida, reagir com as hemácias do receptor. Há menos riscos do que com qualquer outro tipo de sangue; assim mesmo, alguns riscos existem.

3  3 – Os grupos sanguíneos são condicionados por uma série de genes chamados de alelos múltiplos, ou seja, existem mais de duas qualidades de genes para um mesmo caráter. O sistema ABO é condicionado por 3 genes alelos múltiplos: IA, IB e i. Os genes IA e IB apresentam relação de codominância, mas ambos são dominantes em relação ao gene recessivo i.

4  4 – Sabendo-se que Luiz, de tipo sanguíneo A, filho de pais AB, tem com sua esposa Maria um filho de tipo A, e que Maria é filha de pai e mãe do tipo B, com avós maternos e avós paternos do tipo AB, conclui-se que Maria pode receber sangue do marido.

05. (UNICENTRO) Considere as informações constantes da tabela I e do heredograma II.

05

De acordo com os conhecimentos relacionados ao sistema ABO de grupos sanguíneos humanos e com os dados a Tabela I, identifique com V as afirmativas verdadeiras e com F, as falsas.

( ) Os alelos IAIB são co-dominantes, pois ambos se expressam na condição heterozigótica.

( ) As pessoas do grupo sanguíneo A que têm aglutinina anti-B no plasma não podem receber sangue do tipo B nem do tipo AB, já que esses contém aglutinogênios B em suas hemácias.

( ) Pessoas do grupo AB são consideradas doadoras universais quanto ao sistema ABO, pois seus aglutinogênios são reconhecidos pelos outros tipos sanguíneos.

A alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo, é a:

a) V F F.

b) F V F.

c) F F V.

d) V V F.

e) F V V.

06. (UEL) Um menino tem o lobo da orelha preso e pertence a uma família na qual o pai, a mãe e a irmã possuem o lobo da orelha solto. Esta diferença não o incomodava até começar a estudar genética e aprender que o lobo da orelha solto é um caráter controlado por um gene com dominância completa. Aprendeu também que os grupos sanguíneos, do sistema ABO, são determinados pelos alelos IA, IB e i. Querendo saber se era ou não filho biológico deste casal, buscou informações acerca dos tipos sanguíneos de cada um da família. Ele verificou que a mãe e a irmã pertencem ao grupo sanguíneo O e o pai, ao grupo AB. Com base no enunciado é correto afirmar que:

a) A irmã é quem pode ser uma filha biológica, se o casal for heterozigoto para o caráter grupo sanguíneo.

b) Ambos os irmãos podem ser os filhos biológicos, se o casal for heterozigoto para os dois caracteres.

c) O menino é quem pode ser um filho biológico, se o casal for heterozigoto para o caráter lobo da orelha solta.

d) A mãe desta família pode ser a mãe biológica de ambos os filhos, se for homozigota para o caráter lobo da orelha solta.

e) O pai desta família pode ser o pai biológico de ambos os filhos, se for homozigoto para o caráter grupo sanguíneo.

07. (UDESC) A Figura abaixo mostra uma genealogia hipotética na qual aparecem casos de hemofilia, doença relacionada a um gene recessivo.

07

Analise as proposições abaixo.

I. A hemofilia é uma doença ligada ao cromossomo X, caracterizada por uma falha no sistema de coagulação do sangue.

II. A mulher número 2 é portadora do alelo para a hemofilia, apresentando o genótipo XHXh.

III. O homem número 9 recebeu o alelo para a hemofilia de sua avó paterna.

IV. Sabendo-se que a mulher número 10 não é portadora do alelo da hemofilia, a probabilidade de sua filha ter o genótipo XHXh é de 50%.

V. A probabilidade de a mulher número 16 ser portadora do alelo da hemofilia é de 50%.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa I é verdadeira.

b) Somente as afirmativas I, II, III e V são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

08. (PUC-PR) Supondo-se que em humanos a característica “cor dos cabelos” seja governada por um gene com padrão de herança dominante, a cor castanha domine sobre a cor loira. Um casal tem duas filhas, uma com cabelos castanhos e outra com cabelos loiros, sendo que a mãe delas possui cabelos loiros. Com base nessas informações qual é a provável cor dos cabelos do pai e por quê?

a) Castanho porque pelo menos um dos pais deve ter cabelos castanhos.

b) Castanho porque o gene para cor castanha está no cromossomo X.

c) Loiros porque pelo menos dois dos outros membros da família têm cabelos loiros.

d) Loiros porque pelo menos um dos pais deve ser heterozigoto para cor dos cabelos.

e) Com base nas informações fornecidas não se pode afirmar a cor dos cabelos do pai.

09. (PUC-RS) Para responder esta questão, relacione os termos apresentados em 1 a 4 com as informações apresentadas na sequência, numerando os parênteses.

1. Dominância

2. Ausência de dominância

3. Polialelia

4. Interação gênica

(  ) Dois ou mais pares de genes, com distribuição independente, determinam conjuntamente um caráter herdado.

( ) Um gene impede a expressão de seu alelo em um indivíduo heterozigoto.

( ) Um gene pode exibir três ou mais formas alternativas, mas em um determinado indivíduo existirão apenas dois genes alelos.

(  ) Um gene interage com seu alelo, de maneira que o heterozigoto expressa simultaneamente os dois fenótipos dos genitores homozigotos.

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) 3 124.

b) 243 1.

c) 134 2.

d) 4123.

e) 4 132.

10. (UFU) O albinismo é condicionado por um alelo recessivo a. Um casal normal heterozigoto para o albinismo quer saber, aproximadamente, qual a probabilidade de, se tiverem 5 filhos, serem os dois primeiros filhos albinos, o terceiro normal heterozigoto e os dois últimos normais homozigotos.

a) 0,2%.

b) 1%.

c) 31%.

d) 62%.

11. (UFJF) Suponha que, para uma espécie X de planta, a altura varia de 4 a 36 cm. Quando uma planta de 4 cm (P1) é cruzada com uma planta de 36 cm (P2), toda a progênie da geração F1 é composta de plantas de 20 cm. Na geração F2, resultante do cruzamento de plantas F1, uma distribuição contínua é observada, sendo que a maioria das plantas apresenta 20 cm e 3 das 200 plantas obtidas têm o mesmo tamanho de P1. Qual é o número de genes envolvido com esse caráter e seu modo de herança?

a) 3 pares de genes; herança poligênica.

b) 1 par de gene; herança de dominância completa.

c) 2 pares de genes; herança pleitrópica.

d) 4 pares de genes; herança epistática.

e)1 par de gene; herança de codominância.

12. (UNICAMP) Considere um indivíduo heterozigoto para três genes. Os alelos dominantes A e B estão no mesmo cromossomo. O gene C tem segregação independente dos outros dois genes. Se não houver crossing-over durante a meiose, a frequência esperada de gametas com genótipo abc produzidos por esse indivíduo é de:

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/6.

d) 1/8.

13. (UNIMONTES) Na década de 40, uma ação de paternidade envolvendo o ator de cinema Charlie Chaplin foi analisada, utilizando-se a informação sobre o tipo sanguíneo do sistema ABO dos envolvidos. Veja os dados a seguir:

Chaplin – sangue tipo O

Mãe da criança – sangue tipo A

Criança – sangue tipo B

Embora, na época, o júri tivesse dito que Chaplin era o pai da criança, a análise genética mostra que ele não o poderia ser. Analise as afirmativas abaixo e assinale a que melhor justifica o fato de o ator não poder ser o pai da criança.

a) A criança era seguramente heterozigota.

b) A mãe era seguramente homozigota.

c) Chaplin era homozigoto dominante.

d) Nem Chaplin nem a mãe tinham o alelo B herdado pela criança.

14. (UEPG) A respeito da herança quantitativa, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – O número de fenótipos é igual ao número de genes menos um.

1  1 – Na herança quantitativa não há dominância. Os genes aditivos (A, B, etc.) têm o mesmo efeito acrescentador no fenótipo.

2  2 – No cruzamento de indivíduos de fenótipos extremos, obtêm-se sempre indivíduos de fenótipos extremos homozigotos.

3  3 – O número de genes é igual ao número de fenótipos mais um.

4  4 – No cruzamento de heterozigotos, são obtidos todos os fenótipos possíveis, de um extremo ao outro, distribuídos de acordo com os coeficientes do binômio de Newton, que nos são fornecidos diretamente pelo triângulo de Pascal.

15. (IFSP) Sobre os tipos sanguíneos do sistema ABO, assinale o que for correto.

a) Os indivíduos do tipo sanguíneo AB possuem aglutinina anti-A e anti-B no plasma sanguíneo.

b) A herança genética do sistema ABO se processa por meio de quatro pares de alelos, constituindo, portanto, um caso de polialelia.

c) O tipo sanguíneo O é muito frequente e, por este motivo, o alelo responsável por sua expressão é dominante sobre os demais.

d) Os indivíduos do tipo sanguíneo O possuem aglutinogênios em suas hemácias, porém não possuem aglutininas no plasma.

e) A transfusão de sangue de um doador do tipo A para um receptor do tipo B provoca aglutinação, pois o receptor possui aglutinina anti-A no plasma.

16. (PUC-SP) Uma determinada doença humana segue o padrão de herança autossômica, com os seguintes genótipos e fenótipos:

AA – determina indivíduos normais.

AA1 – determina uma forma branda da doença.

A1A1 – determina uma forma grave da doença.

Sabendo-se que os indivíduos com genótipo A1A1 morrem durante a embriogênese, qual a probabilidade do nascimento de uma criança de fenótipo normal a partir de um casal heterozigótico para a doença?

a) 1/2.

b) 1/3.

c) 1/4.

d) 2/3.

e) 3/4.

17. (CEFET-MG) Considere qualquer característica autossômica na seguinte situação: Maria, homozigota dominante, e João, homozigoto recessivo, tiveram dois filhos, Ana e Pedro. Ana casou-se com um individuo heterozigoto e Pedro com uma mulher de genótipo igual ao do seu pai. As porcentagens de homozigotos e heterozigotos para os filhos de Ana e Pedro serão, respectivamente, de:

a) 25% e 50%.

b) 50% e 25%.

c) 50% e 50%.

d) 100% e 0%.

e) 100% e 75%.

18. (UFAC) O raquitismo hipofosfatêmico é uma doença hereditária de caráter dominante ligada ao sexo. Ela acarreta um aumento da excreção do fosfato e alterações nos mecanismos de deposição mineral nos ossos. Suas principais consequências são deformidades ósseas, crescimento reduzido, formação anormal dos dentes e alterações metabólicas da vitamina D. A figura abaixo, mostra o heredograma de uma família afetada pelo raquitismo hipofosfatêmico.

18

Assinale a alternativa correta:

a) Pode-se afirmar que os indivíduos I e III são portadores da doença.

b) Se os indivíduos III e IV tiverem filhos, não há chance de apresentar um filho com raquitismo hipofosfatêmico.

c) Se os indivíduos III e IV tiverem filhos, há 25% de chance de apresentarem um filho com raquitismo hipofosfatêmico.

d) O mecanismo de herança genética dessa doença está relacionado ao cromossomo Y.

e) Se o indivíduo VI casar com um indivíduo normal, todos os filhos do sexo masculino serão portadores da doença.

19. (UESPI) Observando o esquema abaixo, é possível concluir que:

19

a) O gene A é epistático.

b) O gene B é pleiotrópico.

c) A expressão do gene A depende da expressão do gene B.

d) A expressão do gene B é induzida pela expressão do gene A.

e) Os genes A e B são expressos independentemente.

20. (UFLA) O sistema Rh em seres humanos é controlado por um gene com dois alelos, dos quais o alelo dominante Ré responsável pela presença do fator Rh nas hemácias, e, portanto, fenótipo Rh+. O alelo recessivo r é responsável pela ausência do fator Rh e fenótipo Rh.

20

Com base no heredograma acima, determine os genótipos dos indivíduos 1, 2, 3, 4, 5 e 6, respectivamente.

a) RR, Rr, Rr, RR, Rr, RR.

b) Rr, Rr, rr, Rr, Rr, rr.

c) Rr, Rr, Rr, rr, RR, Rr.

d) Rr, Rr, rr, RR, Rr, rr.

21. (UNIMONTES) Considere uma população de 2000 indivíduos, na qual a distribuição dos diferentes grupos sanguíneos do sistema MN seja a seguinte:

FENÓTIPO NÚMERO DE

INDIVÍDUOS

M 680
MN 950
N 370

Considerando as informações apresentadas e o assunto abordado, a quantidade de genes M nessa populaçãoé igual a:

a) 950.

b) 2310.

c) 2000.

d) 1630.

22. (UFSM) Observe a figura:

22

O heredograma mostra a incidência de uma anomalia genética na dentição de uma família. Então, é correto afirmar que:

a) A herança representada no heredograma é do tipo autossômica dominante e o indivíduo 12 é heterozigoto.

b) O heredograma representa uma anomalia de herança autossômica recessiva.

c) Os indivíduos 4 e 7 do heredograma são homozigotos.

d) O indivíduo 14 do heredograma não é afetado, portanto nunca terá filhos afetados, mesmo que se case com um homem afetado.

e) Os indivíduos afetados são todos recessivos.

23. (UECE) Numere a coluna B de acordo com a coluna A associando cada tipo de organismo ao seu sistema de determinação do sexo.

COLUNA A

1. Aves

2. Abelhas Melíferas

3. Gafanhoto

4. Homem

COLUNA B

(   ) X0

(   ) XY

(   ) ZW

(   ) HAPLODIPLOIDE

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 1; 2; 3; 4.

b) 2; 3; 4; 1.

c) 4; 1; 3; 2.

d) 3; 4; 1; 2.

24. (UEPG) De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um indivíduo.

I   II

0  0 – Considerando-se um indivíduo AaBbcc pode-se esperar que sejam produzidos cinco tipos de gametas diferentes.

1  1 – Considerando-se um indivíduo AabbCc, formam-se quatro tipos de gametas em iguais proporções:1/4 AbC, 1/4  Abc, 1/4  abC e 1/4  abc.

2  2 – Quando se deseja saber apenas o número de tipos diferentes de gametas, pode-se utilizar a seguinte fórmula: 2n, onde n = número de pares de alelos em heterozigose.

3  3 – Considerando-se um indivíduo AaBbCc pode-se esperar que sejam produzidos oito tipos de gametas diferentes.

4  4 – Considerando-se um indivíduo AaBb, como esses pares de alelos segregam-se independentemente, um gameta tem de ter o alelo A e o outro o alelo a; tendo o alelo A, o outro alelo que pode ocorrer nesse gameta é o B ou o b. No indivíduo são formados, então, quatro tipos de gametas em iguais proporções: 1/4  AB, 1/4  Ab, 1/4  aB e 1/4  ab.

25. (UFG)              Leia o trecho da reportagem a seguir.

DETRAN PODE NEGAR HABILITAÇÃO A PORTADOR DE DALTONISMO

O 11º Grupo Cível do TJRS negou recurso de candidato a motorista e manteve decisão do Detran, que não concedeu habilitação a um homem portador de daltonismo, pois o defeito visual desse indivíduo é a incapacidade de distinguir entre as cores verde e vermelha.

Disponível em: <http://www.bonde.br?bonde.php?id_bonde&gt;. Acesso em: 17 set. 2010. [Adaptado]

Qual é a causa da anomalia apresentada pelo indivíduo citado na reportagem?

a) Distribuição irregular da quantidade de pigmento melanina na íris.

b) Condensação do cromossomo X, contendo o alelo normal que inativa a ação de genes da retina.

c) Deficiência no número de bastonetes, que são células fotorreceptoras extremamente sensíveis à luz.

d) Ação de um gene mutante presente no cromossomo X, que é herdado da mãe.

e) Presença de um alelo dominante no braço longo do cromossomo Y.

26. (UEPB) Sobre a eritroblastose fetal ou doença hemolítica do recém-nascido são apresentadas algumas proposições. Sobre essa temática é correto afirmar que:

I    II

0  0 – A eritroblastose fetal só ocorre quando mulheres Rh já sensibilizadas geram criança Rh+.

1  1 – A sensibilização pode ocorrer por transfusão de sangue Rh+ ou gestação anterior de uma criança Rh+.

2  2 – A sensibilização ocorre durante a gestação, em decorrência da passagem de sangue da mãe para o filho e vice-versa.

3  3 – Atualmente, a eritroblastose fetal é prevenida injetando-se na mãe Rh soro contendo anti-Rh logo após o nascimento do primeiro filho Rh+.

4  4 – A frequência observada de eritroblastose fetal é menor que a esperada; um dos motivos para essa redução é a incompatibilidade do grupo sanguíneo do sistema ABO entre mãe e feto.

27. (UFRN) Três indivíduos foram ao banco de sangue e tiveram seus tipos sanguíneos identificados a fim de se tornarem doadores. As figuras abaixo mostram os resultados da identificação de tipagem sanguínea ABO Rh obtida, em cada um dos indivíduos, após a realização dos testes de aglutinação. Para a realização desse teste, são adicionados os anticorpos específicos à amostra de sangue do indivíduo.

27

A partir dos resultados obtidos nos testes, pode-se afirmar que o indivíduo:

a) 1 é um doador universal.

b) 1 pode doar sangue para o indivíduo 2.

c) 2 pode doar sangue para o indivíduo 3.

d) 3 apresenta anticorpos anti-A

28. (UEM) Relacionado à Genética, assinale o que for correto.

I    II

0  0 – Uma mulher daltônica, filha de mãe daltônica, mesmo sem saber quem era seu pai, concluiu que ele também seria daltônico.

1  1 – A hemofilia, dificuldade de coagulação do sangue, manifesta-se principalmente no homem, porque é um caráter ligado ao cromossomo Y.

2  2 – A eritroblastose fetal está associada ao fator ABO, manifestada pela mãe no primeiro filho, se este apresentar o anticorpo anti-Rh.

3  3 – A cor da pele na espécie humana é determinada pela interação gênica, dita poligenia, que resulta em gradativa variação de fenótipos.

4  4 – Há 50% de chance de uma menina com síndrome de Down (alteração no número de cromossomos) ter recebido dois cromossomos X de sua mãe.

29. (UPE) Casamentos entre parentes próximos, como primos, aumentam as chances de as uniões ciganas gerarem crianças com problemas genéticos, a exemplo da surdez. – O preço de manter a tradição”

Jornal do Commercio, Recife, maio de 2010.

Sob esse título, o jornal apresenta uma matéria sobre as formas com que grupos ciganos, que vivem no interior nordestino, preservam sua identidade e se mantêm isolados das influências de outras culturas, explicitando interessantes costumes bem como aspectos sociais e de saúde. Analise as afirmativas abaixo que abordam questões genéticas relacionadas com o tema.

I. O aconselhamento genético, realizado por geneticistas especializados, é especialmente indicado nos casos de casamentos consanguíneos ou não em que há histórico de doenças hereditárias na família.

II. Em casamentos consanguíneos, há aumento da probabilidade de alelos deletérios recessivos encontrarem-se dando origem a pessoas homozigotas doentes.

III. Os filhos dos casamentos endogâmicos têm graves problemas genéticos, causados pela autofecundação, com maior número de alelos em homozigose.

IV. Populações isoladas geram mutações de más formações orgânicas e mentais, a exemplo da surdez.

V. Nas populações pequenas, como no caso dos ciganos, em que os grupos se mantêm isolados por muitas gerações, há uma grande tendência de haver maior variabilidade genética.

Em relação aos problemas genéticos citados, estão corretas as afirmativas:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) IV e V.

e) I, III, IV e V.

30. (UNICENTRO) Assinale a alternativa correta, sobre herança genética.

a) A cor do pelo dos camundongos é preta (agutis) ou amarela, sendo os agutis homozigotos recessivos (aa) e os amarelos heterozigotos (Aa). Em estudos genéticos foi percebido que nos cruzamentos entre indivíduos heterozigotos amarelos ocorre letalidade dos genes, não havendo homozigotos dominante sendo a herança 3:1.

b) A galactosemia é uma doença genética causada por um gene autossômico recessivo em humanos, que leva a incapacidade de degradar a lactose existente no leite. Pessoas com o genótipo gg são afetadas, incapazes de degradar lactose, e GG são normais.

c) Nos coelhos verificam-se quatro fenótipos de pêlos, sendo determinados por quatro alelos com a seguinte relação de dominância entre os alelos C+>Cch>Ch>c (C+ = aguti, Cch= chinchila, Ch= himalaio e c=albino). Do cruzamento entre um indivíduo C+c e com outro indivíduo Chc são esperados apenas descendentes agutis e albinos.

d) No sistema sanguíneo ABO existem quatro genótipos A, B, AB e O. Sendo quatro também o número de fenótipos IA, IB, IAIB e i.

e) Os mapas genéticos são produzidos de acordo com a porcentagem de permutações entre genes ligados. No caso hipotético entre os genes A, B e C cuja porcentagem de recombinação entre A e B = 19%, A e C = 2%, B e C = 17%, temos a distância entre A e B de 21 morganídeos e A e C de 17 morganídeos.

31. (UEPG) A respeito da interação gênica, assinale o que for correto.

I    II

0   0 – Atualmente são conhecidos alguns casos de herança em que um caráter é condicionado por dois ou mais pares de genes. Nesses casos, os vários pares interagem, colaborando para determinar a característica. O fenômeno é conhecido por interação gênica.

1  1 – Existem quatro diferentes formas de cristas de galinha: simples, rosa, ervilha e noz. Cruzando-se indivíduos de crista ervilha, puros, com indivíduos de crista simples, obtêm-se, em F1, 100% de descendentes de crista ervilha e, em F2, indivíduos de crista ervilha e de crista simples, na proporção de 3:1. A partir desse resultado, poderia se deduzir que a forma da crista é condicionada por um par de genes com dominância, mas trata-se de um exemplo clássico de interação gênica.

2  2 – Indivíduos de crista rosa, puros, cruzados com indivíduos de crista simples resultam 100% de rosa, em F1 e, em F2, rosa e simples, na proporção de 3:1.

3  3 – Quando são cruzados indivíduos ervilha com indivíduos rosa, nascem, em F1, indivíduos de crista noz. Os indivíduos de crista noz, intercruzados, originam indivíduos de crista noz, ervilha, rosa e simples, na proporção de 9:3:3:1, característica da segregação de dois pares de genes independentes.

4  4 – A forma da crista é definida por dois pares de genes: E e e (ervilha), e R e r (rosa), que têm segregação independente, mas não manifestação independente. Havendo os genes E e R ao mesmo tempo, o fenótipo condicionado é crista noz (E_R_). A ausência de E e R (genótipo eerr) condiciona o fenótipo crista simples. Havendo apenas E (E_rr), aparece o fenótipo crista ervilha e, na presença de apenas R (eeR_), aparece crista rosa.

32. (UNIFAL) Imagine 2 genes A e B em cromossomos diferentes, nos quais os alelos dominantes determinam respectivamente a cor roxa e o formato redondo nas sementes de determinada planta. Em contrapartida as formas recessivas definem cor marrom e formato oval. Que frequências absolutas de fenótipos você esperaria de um cruzamento de duplos heterozigotos que gerou 32 plantas-filhas?

a) 9 plantas com sementes roxas e redondas, 3 com sementes roxas e ovais, 3 com sementes marrons e redondas e 1 com sementes marrons e ovais.

b) 24 plantas com sementes roxas e redondas e 8 com sementes marrons e ovais.

c) 6 plantas com sementes marrons e redondas, 18 com sementes roxas e redondas, 2 com sementes marrons e ovais e 6 com sementes roxas e ovais.

d) 8 plantas com sementes marrons e ovais, 16 com sementes roxas e redondas e 8 com sementes marrons e redondas.

33. (UDESC) Analise o heredograma abaixo.

33

Assinale a alternativa corretaquanto à primeira lei de Mendel.

a) Os indivíduos números 2 e 3 da geração II têm olhos escuros, pois seus genes determinantes do fenótipo são genes recessivos.

b) O indivíduo número 2 da geração I possui genes homozigotos dominantes, o que determina o fenótipo olhos escuros.

c) Os indivíduos números 1 e 2 da geração II possuem o mesmo genótipo.

d) O indivíduo número 1 da geração II tem olhos claros, pois seus genes determinantes do fenótipo olhos claros são genes recessivos.

e) O indivíduo número 1 da geração I possui genes heterozigotos dominantes, o que determina o fenótipo olhos claros.

34. (UEPG) O daltonismo é uma anomalia condicionada por um gene recessivo e ligado ao sexo. Considerando-se um casal de visão normal que tem uma criança daltônica, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Se a criança fosse menina, ela receberia um cromossomo Xd de seu pai e jamais seria daltônica.

1  1 – O pai, tendo visão normal, apresenta genótipo XdY.

2  2 – Se a criança quando adulta casar-se com pessoa de visão normal, cujo pai é daltônico, poderá ter crianças do sexo masculino obrigatoriamente daltônicos ou crianças do sexo feminino obrigatoriamente normais.

3  3 – Se os pais da mulher são normais, o gene para o daltonismo só pode ter sido transmitido pela mãe, já que o pai é obrigatoriamente XDY.

4  4 – Conclui-se que a criança é do sexo masculino e que a mãe é heterozigoto (XDXd).

35. (UNIMONTES) O heredograma abaixo apresenta uma família com indivíduos portadores de fibromatose gengival (aumento da gengiva devido a um tumor). Analise-o.

35

Considerando a figura e o assunto relacionado com ela, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) Se o casal formado por I.1 e I.2 tiver outro filho, a chance de ele ser normal é maior do que a de ele ser doente.

b) Nos indivíduos normais, a proteína traduzida por esse gene não é produzida.

c) O alelo para a doença é recessivo e está presente em todas as gerações.

d) A normalidade do indivíduo IV.1 indica que esse gene tem penetrância reduzida.

36. (UEPG) Uma mulher que nunca recebeu transfusão sanguínea dá à luz, numa segunda gravidez, uma criança com eritroblastose fetal. Numa terceira gravidez, nasce uma criança normal. Do que pode ser deduzido dessa família, quanto ao fator Rh, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Pode-se dizer, com absoluta certeza, que os netos desse casal não têm probabilidade para apresentar a doença.

1  1 – O primeiro filho é Rh+. Se a mulher nunca havia recebido transfusão, não havia ocorrido uma sensibilização antes das gestações. Assim, ela formou anticorpos na primeira gestação, porém não em concentração suficiente para afetar esse primeiro filho.

2  2 – As duas crianças Rh+ podem ser homozigotas ou heterozigotas.

3  3 – Se o terceiro bebê nasceu sem a doença, isso prova que ele é Rh (rr) e mostra que o pai é heterozigoto (Rr).

4  4 – Que a mãe é Rh(rr) e o segundo filho, que tem a doença, é Rh+ como o pai. Pode-se afirmar essa informação com propriedade, pois é a única situação em que ocorre a eristoblastose fetal.

37. (UPE) Recentemente, a mídia relatou um fato observado em uma família pernambucana, conforme pode ser lido a seguir:

[…] Três irmãos que sobrevivem fugindo da luz, procurando alegria no escuro. São filhos de mãe negra. O pai é moreno. […] por um defeito genético, nasceram albinos. Negros de pele branca. […] K., 5 anos, R. C., 10, e E. C., 8, […] na maternidade, nem a mãe mesmo acreditou. Teve certeza de que R. havia sido trocada. Depois veio J., da sua cor. Mesmo com as explicações médicas de que era possível, só com o nascimento de E. e K., albinos, o coração de mãe deu voto de confiança à natureza.

Fonte – DRAMA FAMILIAR – À flor da pele. Jornal do Commercio. Publicado em 30.08.2009

Sabendo-se que o tipo de albinismo que foi registrado nessa reportagem é o de herança genética do tipo autossômica recessiva, qual será o genótipo dos pais das crianças e a probabilidade de o casal ter outro filho albino, sem considerar o sexo?

a) AA x aa; 1.

b) Aa x aa; 1/4.

c) Aa x Aa;1/4.

e) Aa x aa; 1/8.

e) Aa x Aa; 1/8

38. (UCB) A Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) precisa, com urgência, de doações de sangue fator O positivo. As doações podem ser feitas de segunda-feira a sábado, das 7h às 18h. O endereço da FHB é Setor Médico Hospitalar Norte, quadra 3, conjunto A, bloco 3.

Internet: <www.agecom.df.gov.br> (com adaptações). Acesso em 23/4/2010.

A notícia traduz a carência, nos bancos de sangue, principalmente do sangue fator O positivo. A respeito desse assunto, julgue os itens a seguir.

I    II

0  0 – Pessoas com sangue do tipo O apresentam aglutinogênios A e B. Por isso, só podem receber doação de sangue tipo O.

1  1 – Pessoas com sangue tipo A e B podem ser receptoras de sangue tipo O, gerando grande demanda.

2  2 – Pessoas com sangue tipo AB podem receber sangue tipo O, desde que seja com fator Rh positivo.

3  3 – O sangue tipo O é raro, pois é formado pela combinação dos alelos IAi.

4  4 – Pessoas com sangue do tipo O+ não podem receber sangue do tipo O-.

39. (UPE) Teste seus conhecimentos sobre os modos de herança monogênica, analisando um hipotético relato de caso:

Um casal pretende ter uma criança. Como são primos e na família há casos de hemofilia e albinismo, resolveram procurar um geneticista para aconselhamento. Ambos são normais para as características em estudo. Os principais aspectos relatados ao especialista foram:- O pai da mulher é hemofílico e não é albino, e a mãe da mulher é albina, mas não é hemofílica.- O pai do homem é albino e normal para hemofilia, e a mãe do homem é normal para ambas as características.- O avô materno do homem é hemofílico, e a avó materna é albina.

NOTA: Padrão de herança para as características em estudo

Albinismo – autossômica recessiva

Hemofilia A – recessiva ligada ao sexo

Na coluna I, estão relacionadas as perguntas feitas pelo casal, e, na coluna II as possibilidades de respostas dadas pelo geneticista.

COLUNA I

PERGUNTAS DO CASAL

1. Qual a probabilidade de termos um menino com hemofilia e sem albinismo?

2. Qual a probabilidade de termos uma menina com as duas características?

3. Qual a probabilidade de termos uma criança sem nenhuma dessas características?

 

COLUNA IIRESPOSTAS DADAS PELO GENETICISTA

          A – 56,25%   

         B – 18,75% 

 C – 0%

Assinale a alternativa que mostra a correta associação.

a) 1-C; 2- B; 3-A.

b) 1-B; 2- C; 3- A.

c) 1-A; 2- B; 3- C.

d) 1-C; 2- A; 3- B.

e) 1- B; 2- A; 3- C.

40. (UECE) O quadrado de punnett é um recurso que foi idealizado por R. C. Punnett, geneticista colaborador de William Batenson (ambos viveram entre o final do século XIX e começo do século XX, participando ativamente das redescobertas do trabalho de Mendel), que facilita sobremaneira a confecção de cruzamentos entre heterozigotos de F1, pelo preenchimento das casas que o compõem com os genótipos resultantes do cruzamento realizado. Entretanto, no cruzamento poliíbrido esse preenchimento se complica devido ao aumento de casas do quadrado. Podemos afirmar corretamente que, no caso de um cruzamento poliíbrido do tipo AaBbCcDdFf X AaBbCcDdFf, que se apresenta com 5 (cinco) loci heterozigotos, localizados em diferentes pares de cromossomos homólogos, a quantidade de casas do quadrado de punnett que teriam que ser preenchidas com genótipos é:

a) 59 049.

b) 1 024.

c) 19 456.

d) 32.

GABARITO

 

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B B C VFVVF D C C A E A
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A B D FVFFV E B C B A B
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B A D FVVVV D VVFVV C VFFVF A B
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
VVVVV C D FFFVV B FVFVV C FVFFF B B
About these ads

Responses

  1. Professor não consegui compreender por que na questão 03 a resposta seria a alternativa C quando, no cruzamento entre os hibridos, cheguei ao resultado de 25% de heterozigose não 50% para o cruzamento entre os hibridos. então onde foi que eu errei?

    AB | Ab | aB | ab
    AB| AABB | AABb | AaBB | AaBb
    Ab| AABb | AAbb | AaBb | Aabb
    aB| AaBB | AaBb | AABB | aaBb
    ab| AaBb | Aabb | aaBb |aabb

    Grato

    • Prezado Marcos
      “…Caso um agricultor queira selecionar durante a colheita uma semente com a mesma qualidade (genótipo) da plantada, a chance na escolha ao acaso é:”
      – Observe que semente plantada é híbrida (Aa).
      – Aa x Aa = 1/4 AA + 2/4 Aa + 1/4 aa.
      – Logo a chance de nascer com a mesma qualidade de (genótipo) da plantada (Aa) é 2/4 (50%).
      Um abraço
      Djalma Santos

  2. resoluçao da 16 por favor

    • Prezado Leonardo
      16. (PUC-SP) Uma determinada doença humana segue o padrão de herança autossômica, com os seguintes genótipos e fenótipos:
      AA – determina indivíduos normais.
      AA1 – determina uma forma branda da doença.
      A1A1 – determina uma forma grave da doença.
      Sabendo-se que os indivíduos com genótipo A1A1 morrem durante a embriogênese, qual a probabilidade do nascimento de uma criança de fenótipo normal a partir de um casal heterozigótico para a doença?
      a) 1/2.
      b) 1/3.
      c) 1/4.
      d) 2/3.
      e) 3/4.
      Abaixo a explicação que você solicitou.
      – Casal heterozigoto (AA1).
      * AA1 x AA1 = AA (normal) + AA1 (forma branda da doença) + AA1 (forma branda da doença) + A1A1 (morre durante a embriogênese).
      * Restam: AA (1/3) e AA1 (2/3).
      * Resposta: AA (normal) = 1/3. ALTERNATIVA B
      Um abraço
      Djalma Santos

  3. como se resolve a questão 10?

    • Caro Samuel
      10. (UFU) O albinismo é condicionado por um alelo recessivo a. Um casal normal heterozigoto para o albinismo quer saber, aproximadamente, qual a probabilidade de, se tiverem 5 filhos, serem os dois primeiros filhos albinos, o terceiro normal heterozigoto e os dois últimos normais homozigotos.
      a) 0,2%.
      b) 1%.
      c) 31%.
      d) 62%.
      Veja abaixo a explicação que você solicitou.
      – Genitores: Aa x Aa.
      – Filhos possíveis: 1/4 AA (normal homozigoto), 2/4 Aa (normal heterozigoto) e 1/4 aa (albino).
      – A ordem de nascimento é dada (“…tiverem 5 filhos, serem os dois primeiros filhos albinos, o terceiro normal heterozigoto e os dois últimos normais homozigotos. …”).
      – Primeiro filho albino (aa) = 1/4.
      – Segundo filho albino (aa) = 1/4.
      – Terceiro filho normal heterozigoto (Aa) = 2/4.
      – Quarto filho normal homozigoto (AA) = 1/4.
      – Quinto filho normal homozigoto (AA) = 1/4.
      – Probabilidade = 1/4 x 1/4 x 2/4 x 1/4 x 1/4 = 2/1024 = 0,0019531 = 0,19531% (aproximadamente 0,2%)
      – Alternativa correta: A
      Sucesso
      Djalma Santos

  4. resolução da 20 por favor. grato desde ja.

    • Caro Gustavo
      – Em função de 1 (Rh+) e 2 (Rh+) terem uma filha (3) Rh- (rr), eles são heterozigotos (Rr).
      – Mesmo raciocínio se aplica para o casal 4 – 5, que tem uma filha (6) Rh- (rr). Dessa forma, 4 e 5 são heterozigotos (Rr).
      – Resumindo:
      * 1 é Rr
      * 2 é Rr
      * 3 é rr
      * 4 é Rr
      * 5 é Rr
      * 6 é rr
      – ALTERNATIVA B
      Boa sorte
      Djalma Santos.

  5. Como se resolve a 6?

    • Caro Felipe Morais
      Veja a seguir as explicações que você solicitou.
      06. (UEL) Um menino tem o lobo da orelha preso e pertence a uma família na qual o pai, a mãe e a irmã possuem o lobo da orelha solto. Esta diferença não o incomodava até começar a estudar genética e aprender que o lobo da orelha solto é um caráter controlado por um gene com dominância completa. Aprendeu também que os grupos sanguíneos, do sistema ABO, são determinados pelos alelos IA, IB e i. Querendo saber se era ou não filho biológico deste casal, buscou informações acerca dos tipos sanguíneos de cada um da família. Ele verificou que a mãe e a irmã pertencem ao grupo sanguíneo O e o pai, ao grupo AB. Com base no enunciado é correto afirmar que:
      a) A irmã é quem pode ser uma filha biológica, se o casal for heterozigoto para o caráter grupo sanguíneo.
      b) Ambos os irmãos podem ser os filhos biológicos, se o casal for heterozigoto para os dois caracteres.
      c) O menino é quem pode ser um filho biológico, se o casal for heterozigoto para o caráter lobo da orelha solta.
      d) A mãe desta família pode ser a mãe biológica de ambos os filhos, se for homozigota para o caráter lobo da orelha solta.
      e) O pai desta família pode ser o pai biológico de ambos os filhos, se for homozigoto para o caráter grupo sanguíneo.
      – Lobo de orelha solto é dominante (P)
      – Lobo de orelha preso é recessivo (p)
      – Genitores (em relação ao lobo da orelha)
      * Pai: lobo de orelha solto (Pp)
      * Mãe: lobo de orelha solto (Pp)
      * Descendentes: PP [(lobo de orelha solto (homozigoto)], Pp [(lobo de orelha solto (heterozigoto)] e pp [(lobo de orelha preso (caso do menino)]
      – Menino: lobo de orelha preso (pp)
      – Genitores (em relação ao sistema sanguíneo ABO)
      * Pai: AB (IAIB)
      * Mãe: O (ii)
      * Descendentes: IAi [A (heterozigoto)] e IBi [B (heterozigoto)]
      – Irmã: O (ii)
      Podemos concluir que:
      * A irmã (ii) não é filha biologia do homem, já que ele é AB (IAIB)
      * O menino, que tem o lobo de orelha preso (pp), pode ser filho do casal, já que o homem e a mulher são Pp.
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“c) O menino é quem pode ser um filho biológico, se o casal for heterozigoto para o caráter lobo da orelha solta.”)
      Um abraço
      Djalma Santos

  6. eu digitei errado o numero da questão, queria pedir para o senhor resolver a questão numero 2. Não consegui fazer, muito obrigada

    • Cara Marcela
      – Veja a seguir a explicação que você solicitou.
      – 02. (UFAL) João casa-se com Maria, sua prima. Considerando o parentesco entre ambos, resolvem fazer um aconselhamento genético e descobrem que, apesar de saudáveis, João e Maria possuem alelos recessivos para a doença X, que em Maria ocorre em heterozigose. Considerando que tal doença é condicionada por um gene que age como dominante no homem e como recessivo na mulher, é correto afirmar que João e Maria:
      a) Se tiverem filhos homens, todos terão a doença.
      b) Se tiverem filhas, nenhuma terá a doença.
      c) Se tiverem filhos homens, possuem 25% de chance de nascerem com a doença.
      d) Se tiverem filhas, possuem 75% de chance de nascerem com a doença.
      e) Independentemente do sexo, todos os filhos terão a doença.
      – Resposta B (“ … Se tiverem filhas, nenhuma terá a doença. …”)
      – Se o gene é dominante no homem, os genótipos “AA” ou “Aa” provoca a doença X, e João, que é saudável, possui genótipo “aa”. Se o gene é recessivo na mulher, somente o genótipo “AA” provoca a doença, sendo que Maria possui genótipo “Aa” (heterozigose). Se João e Maria têm filhos, temos que “aa” x “Aa” = “Aa” “Aa” “aa” “aa”, ou seja, entre os homens descendentes desse casal há 50% de chance de manifestação da doença X. Nas mulheres descendentes do casal a doença X não será observada.
      Um abraço
      Djalma Santos

  7. professor me explica a questão 40

    • Prezada Milena
      Veja a seguir a explicação que você solicitou.
      – Os genótipos são resultantes da combinação dos diferentes gametas produzidos por cada indivíduo. O número de gametas diferentes pode ser encontrado aplicando-se a fórmula 2 elevado a potência n, onde n corresponde ao número de loci heterozigotos. Para os indivíduos envolvidos no cruzamento em questão (AaBbCcDdFf), encontramos 5 loci heterozigotos (Aa, Bb, Cc, Dd e Ee), logo n é igual a 5. Cada indivíduo forma, portanto, 32 gametas (2 elevado à quinta potência). Como um cruzamento envolve dois indivíduos e, no caso em questão, ambos com 5 loci heterozigotos (AaBbCcDdFf X AaBbCcDdFf), teremos 2 elevado à quinta potência x 2 elevado à quinta potência = 4 elevado à quinta potência = 1024.
      Um abraço
      Djalma Santos

  8. Como faz a questao 21?

    • Prezada Isabela
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B
      (“2310”)
      JUSTIFICATIVA
      POPULAÇÃO CONSIDERADA NA QUESTÃO
      – 2.000 indivíduos diploides (2n).
      * 680: fenótipo M – genótipo MM
      * 950: fenótipo MN – genótipo MN
      * 370: fenótipo N – genótipo NN
      – Na população há 4.000 genes (2.000 indivíduos x 2 alelos em cada indivíduo), considerando apenas os dois alelos (M e N) referidos nesta questão.
      * 680 indivíduos M (genótipo MM): total de 1360 genes (680 x 2 = 1360), todos M.
      * 950 indivíduos MN (genótipo MN): total de 1900 genes (950 x 2 = 1700), sendo 950 M e 950 N.
      * 370 indivíduos N (genótipo NN): total de 740 genes (370 x 2 = 740), todos N.
      – Quantidade de genes M na população = 2310 (1360 nos indivíduos M + 950 nos indivíduos MN = 2310).
      – ALTERNATIVA CORRETA: B
      Um abraço
      Djalma Santos

  9. Olá, se possivel, gostaria de solicitar a resolução do exercicio 7, não consegui chegar em alguma alternativa, desde já, obrigada

    • Prezada Roberta
      Veja a seguir a resolução da questão que você solicitou.
      – Proposição I (“A hemofilia é uma doença ligada ao cromossomo X, caracterizada por uma falha no sistema de coagulação do sangue.”) – CORRETA

      – Proposição II (“A mulher número 2 é portadora do alelo para a hemofilia, apresentando o genótipo XHXh.”) – CORRETA
      * O 1 é homem normal, logo XHY.
      * A 2 é XHXh (mulher portadora).
      * Explicação: sua filha 7 (normal) casada com 8 normal (XHY) tem um filho hemofílico (XhY) que é o 11. A 7 é, portanto, portadora (XHXh). Dessa forma, ela recebeu o gene h de sua genitora 2, já que seu genitor (1) tem genótipo XHY. 2 é, portanto, portadora (XHXh), como consta nesta proposição.
      – Proposição III (“O homem número 9 recebeu o alelo para a hemofilia de sua avó paterna.”) – INCORRETA
      * O 9 que é hemofílico (XhY) recebeu o alelo para hemofilia (alelo h) de sua genitora (3) que é, com certeza, XHXh (portadora do alelo h), já que seu pai (2) que é normal (XHY), não possui alelo h.
      – Proposição IV (“Sabendo-se que a mulher número 10 não é portadora do alelo da hemofilia, a probabilidade de sua filha ter o genótipo XHXh é de 50%.”) – INCORRETA
      * Neste caso, todas as filhas serão XHXh (portadora).
      * Veja o cruzamento: 10 (XHXH) x 11 (XhY) = XHXh (filha portadora do alelo da hemofilia) + XHY (filho normal) + XHXh (filha portadora do alelo da hemofilia) + XHY (filho normal). Constata-se que todas as filhas serão portadoras do gene da hemofilia e não apenas 50%, como consta nesta proposição.
      – Proposição V (“A probabilidade de a mulher número 16 ser portadora do alelo da hemofilia é de 50%.”) – CORRETA
      * A mulher 16 tem um irmão (15) hemofílico (XhY), logo sua genitora 12 é portadora XHXh já que seu genitor 13 é normal (XHY).
      * Cruzamento: 12 (XHXh) x 13 (XHY) = XHXH (mulher normal não portadora) + XHY (homem normal) + XHXh (mulher portadora do alelo para hemofilia) + XhY (homem hemofílico). Dessa forma, 16 pode ser XHXH ou XHXh (50% de ser portadora do alelo h).
      Um abraço
      Djalma Santos

  10. poderia resolver a 32?

    • 32. (UNIFAL) Imagine 2 genes A e B em cromossomos diferentes, nos quais os alelos
      dominantes determinam respectivamente a cor roxa e o formato redondo nas sementes de determinada planta. Em contrapartida as formas recessivas definem cor marrom e formato oval. Que frequências absolutas de fenótipos você esperaria de um cruzamento de duplos heterozigotos que gerou 32 plantas-filhas?
      a) 9 plantas com sementes roxas e redondas, 3 com sementes roxas e ovais, 3 com sementes marrons e redondas e 1 com sementes marrons e ovais.
      b) 24 plantas com sementes roxas e redondas e 8 com sementes marrons e ovais.
      c) 6 plantas com sementes marrons e redondas, 18 com sementes roxas e redondas, 2 com sementes marrons e ovais e 6 com sementes roxas e ovais.
      d) 8 plantas com sementes marrons e ovais, 16 com sementes roxas e redondas e 8 com sementes marrons e redondas.
      Cara Paloma
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      – ALTERNATIVA CORRETA C (6 plantas com sementes marrons e redondas, 18 com sementes roxas e redondas, 2 com sementes marrons e ovais e 6 com sementes roxas e ovais.)
      – Como consta no enunciado os genes se encontram em cromossomos diferentes, logo se trata de segregação independente.
      – Cruzamentos [duplos heterozigotos (AaBb x AaBb), como consta no enunciado].
      I. Aa x Aa = 1/4 AA (roxa homozigota) + 2/4 Aa (roxa heterozigota) + 1/4 aa (marrom).
      * 3/4 roxa e 1/4 marrom.
      II. Bb x Bb = 1/4 BB (redonda homozigota) + 2/4 Bb (redonda heterozigota) + 1/4 bb (oval).
      * 3/4 redonda e 1/4 oval.
      – MARROM-REDONDA
      * 1/4 (marrom) x 3/4 (redonda) = 3/16.
      * EM 32 PLANTAS: 6 (MARRONS E REDONDAS).
      – ROXA-REDONDA
      * 3/4 (roxa) x 3/4 (redonda) = 9/16.
      * EM 32 PLANTAS: 18 (ROXAS E REDONDAS).
      – MARROM-OVAL
      * 1/4 (marrom) x 1/4 (oval) = 1/16.
      * EM 32 PLANTAS: 2 (MARRONS E OVAIS).
      – ROXA-OVAL
      * 3/4 (roxa) x 1/4 (oval) = 3/16.
      * EM 32 PLANTAS: 6 (ROXAS E OVAIS).
      – ALTERNATIVA C
      Sucesso
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 257 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: