Publicado por: Djalma Santos | 23 de setembro de 2011

Testes sobre cadeias e teias alimentares (4/4)

01. (UEPG) Nas pirâmides ecológicas pode-se representar níveis tróficos de um ecossistema por meio de retângulos superpostos. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – Na pirâmide de números, o comprimento do retângulo é proporcional ao número de indivíduos.

1  1 – Em uma pirâmide de número com laranjeiras, pulgões e protozoários tem-se sempre um maior número de laranjeiras em relação aos dois outros organismos.

2  2 – A biomassa é a quantidade de matéria inorgânica presente no corpo dos organismos de um determinado nível trófico.

3  3 – Em uma pirâmide de biomassa, pode-se estimar que uma tonelada de alfafa é capaz de sustentar, perfeitamente bem, oitenta toneladas de bezerros.

4  4 – As pirâmides de energia demonstram que a energia inicial perde-se gradativamente de um nível trófico para o outro, imediatamente superior.

02. (FATEC-SP) Sobre os componentes das cadeias alimentares de uma pequena lagoa de água doce, pode-se afirmar que:

a) Os seres autótrofos estão, obrigatoriamente, no início das cadeias alimentares.

b) Os consumidores são capazes de garantir seus meios de sobrevivência, sem depender dos outros componentes do sistema.

c) Os produtores devem estar situados nas regiões mais profundas e sombrias da lagoa, para se protegerem dos animais herbívoros.

d) Os decompositores transformam matéria inorgânica em matéria orgânica, reduzindo compostos simples em moléculas complexas.

e) Os consumidores são representados pelos seres autótrofos, que absorvem a energia luminosa e a utilizam na fabricação de matéria orgânica.

03. (UNIFAL) Uma espécie A apresenta o maior nível de energia em um determinado ecossistema exposto à irradiação solar. Ela é consumida pelas espécies B, C e D. A espécie C também consome B. A espécie E consome as espécies C e D. A espécie F consome todas as outras espécies assim que elas morrem. Sobre as relações tróficas aqui descritas é incorreto afirmar que:

a) C é uma espécie onívora.

b) A espécie A é um consumidor primário.

c) A sequência A – C – E define uma cadeia alimentar.

d) F é uma espécie decompositora ou detritívora.

04. (UDESC) Um louva-a-deus come um grilo e em seguida é predado por um sabiá. Analise a informação e assinale a alternativa correta correspondente aos níveis tróficos do louva-adeus, sabiá e grilo, respectivamente.

a) Primário, terciário e secundário.

b) Secundário, primário e terciário.

c) Terciário, primário e secundário.

d) Primário, secundário e terciário.

e) Secundário, terciário e primário.

05. (PUC-CAMPINAS) Flora e fauna dos manguezais apresentam grande diversidade. Bem adaptadas a esses ambientes ricos em nutrientes, estão plantas lenhosas, herbáceas, epífitas, hemiparasitas. Em toda sua extensão são habitados por diversos animais, desde formas microscópicas até grandes peixes, aves, répteis e mamíferos.

OBSERVE A DESCRIÇÃO ABAIXO.

Na água de um manguezal o fitoplâncton serve de alimento tanto para microcrustáceos como para as larvas de crustáceos. Esses animais são comidos por peixes os quais, por sua vez, são ingeridos por garças. As folhas das árvores de mangue, que caem na água, são comidas por caranguejos que são caçados por guaxinins. Estes mamíferos são picados por insetos que se alimentam de seu sangue.

Pode-se concluir que, nessas relações tróficas do manguezal:

a) Os crustáceos são consumidores primários.

b) Os peixes são consumidores terciários.

c) As garças são consumidores secundários.

d) Os guaxinins são consumidores terciários.

e) Os insetos são consumidores quaternários.

06. (UFSE) Considere as cadeias alimentares abaixo:

plantas → grilos → aranhas → sabiás

folhas → caramujos → homens → pulgas

capinzal → mamíferos herbívoros → carrapatos → anuns

vegetais → insetos fitófagos → insetos predadores → lagartos

Nessas cadeias, ocupam o mesmo nível trófico:

a) Mamíferos herbívoros, insetos fitófagos, pulgas e caramujos.

b) Homens, insetos predadores, aranhas e carrapatos.

c) Homens, mamíferos herbívoros, sabiás e lagartos.

d) Mamíferos herbívoros, anuns, sabiás e lagartos.

e) Sabiás, anuns, lagartos e grilos.

07. (CESGRANRIO) Uma preá que vivia na beira de um charco, alimentando-se de capim, foi capturada por uma cobra que, mais tarde, foi apanhada por um gavião. Mas a história poderia ser outra, e o gavião poderia ter caçado um rato ou outra ave. Por sua vez, a cobra poderia ter capturado um passarinho que havia comido um inseto.  Tendo em vista os conceitos de CADEIA e TEIA alimentar, bem como de POPULAÇÃO e COMUNIDADE, podemos afirmar que:

a) A preá, a cobra e o gavião representam uma população e um exemplo de cadeia alimentar.

b) O conjunto de preás da região formam uma população, e os consumidores, entredevorando-se, formam uma teia alimentar.

c) Preás e cobras do charco formam uma população e, para as cobras, as preás são produtoras de alimentos.

d) Preás, cobras e gaviões formam uma comunidade; as cobras são consumidores primários e os gaviões, consumidores secundários.

e) O conceito de produtor está associado ao fornecimento de alimento e, o de consumidor, àquele que o utiliza.

08. (UFLA) Uma ave que se alimenta de lagartas que atacam as folhas de couve comporta-se como:

a) Consumidor terciário.

b) Produtor.

c) Consumidor secundário.

d) Decompositor.

e) Consumidor primário.

09. (UFMS) A energia luminosa do sol é captada pelos vegetais fotossintetizantes, que convertem a energia da luz em energia química, que ficam armazenadas nas moléculas orgânicas. Posteriormente, essa energia será transferida para os diferentes níveis tróficos da cadeia alimentar. Sobre o fluxo de energia nas cadeias alimentares, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – A quantidade de energia de um nível trófico é sempre menor que a energia transferida para o nível seguinte.

1  1 – A transferência de energia na cadeia alimentar é unidirecional.

2  2 – Quando um animal come uma planta ou um outro animal, grande parte da energia (90%) contida no alimento é aproveitada.

3  3 – A energia fornecida originariamente pelo Sol é repassada integralmente para os diferentes níveis tróficos, terminando o seu fluxo nos decompositores.

4  4 – Da energia solar que chega à superfície da Terra, cerca de 65% são aproveitados para a fotossíntese.

10. (U. Católica Dom Bosco-MS) Considerando-se as relações ecológicas em um ecossistema, pode-se afirmar a respeito do cerrado:

a) A onça pintada ocupa os primeiros níveis nas teias alimentares.

b) Perdiz, urubu-rei e papagaio ocupam o mesmo nicho ecológico.

c) Capivara e anta, alimentando-se de vegetais, integram o terceiro nível trófico.

d) O fluxo de energia no mundo vivo se inicia a partir de organismos, como a aroeira, o pau-terra e o cajuí.

e) A biomassa dos consumidores supera as estimativas para os produtores.

11. (UFMS) Considerando o esquema da pirâmide de energia mostrado abaixo e os seus conhecimentos sobre esse tópico, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

11

I   II

0  0 – Cerca de 90% da energia dos produtores é repassada para os consumidores primários.

1 1 – Da energia armazenada nos animais, somente uma pequena parte é utilizada na produção dos movimentos corporais.

2  2 – Muita energia armazenada é consumida para manter a temperatura corpórea de animais homeotérmicos.

3  3 – Uma pequena quantidade de energia é perdida até chegar aos consumidores terciários.

4 4 – Os consumidores digerem a matéria orgânica proveniente de produtores ou de outros consumidores e produzem com ela glicogênio e gordura.

12. (PUC-SP) Analise a cadeia alimentar abaixo:

12

A menor quantidade de energia disponível deve ser encontrada no nível trófico:

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

13. (UFPR) Uma teia alimentar representa a complexidade das trocas energéticas de um ecossistema. Considere a teia hipotética a seguir.

13

Com base nesse esquema, considere as seguintes afirmativas.

I. A espécie A é um produtor e base de sustentação do fluxo energético no ecossistema; proporcionalmente, deve representar a espécie de maior biomassa.

II. Nessa teia, somente B poderia ser considerado potencialmente competidor de C.

III. Alterações drásticas (aumento ou diminuição) na população C devem resultar em impacto sobre A e D, mas não nas demais.

IV. O tipo de fonte de energia é importante na manutenção ou extinção de uma comunidade.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

14. (UEMS) Bactérias que usam gás carbônico e hidreto de enxofre para sintetizar substâncias orgânicas são:

a) Decompositores.

b) Parasitas.

c) Consumidores de Primeira Ordem.

d) Produtores.

e) Consumidores Secundários.

15. (MARCK) O grupo de seres vivos que possui representantes que podem ocupar, numa teia alimentar, as posições de produtor e de decompositor é o:

a) Das algas.

b) Das bactérias.

c) Dos fungos.

d) Dos vegetais.

e) Dos protozoários.

16. (VUNESP) Considere a seguinte cadeia alimentar:

ÁRVORE    →    PULGÕES    →    PROTOZOÁRIOS

A pirâmide de números que melhor representa esta cadeia alimentar é:

16

17. (PUCCAMP) Considere a seguinte teia alimentar:

17

Sobre essa teia alimentar é correto afirmar que:

a) O número de aranhas é sempre superior ao número de insetos (fitófagos e predadores).

b) A redução do número de pequenos carnívoros levará a uma redução de roedores.

c) Os carnívoros maiores são os únicos organismos a ocupar o nível trófico mais elevado das cadeias alimentares representadas.

d) A biomassa dos produtores supera a soma das biomassas de mamíferos pastadores, roedores e insetos fitófagos.

e) Pequenos carnívoros, mamíferos pastadores e aranhas ocupam o mesmo nível trófico.

18. (UNIFOR) A figura abaixo representa uma teia alimentar:

18

a) O gafanhoto é o único consumidor de primeira ordem.

b) O besouro atua sempre como consumidor de segunda ordem.

c) O sapo atua sempre como consumidor de segunda ordem.

d) A cobra é o único consumidor de terceira ordem.

e) A ave atua sempre como consumidor de terceira ordem.

19. (UEL) Considere os seguintes esquemas de pirâmides ecológicas.

19

Pirâmides de energia podem ter o formato de, apenas.

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

20. (FATEC-SP) Considere a seguinte teia alimentar:

20

Introduzindo-se nessa comunidade uma espécie que se alimenta de aranhas, essa espécie será um:

a) Predador, consumidor primário ou consumidor secundário.

b) Predador, consumidor terciário ou consumidor quaternário.

c) Predador, consumidor primário ou consumidor terciário.

d) Consumidor secundário.

e) Consumidor primário.

21. (FATEC-SP) Dada a teia ou rede alimentar abaixo, aponte a alternativa errada.

21

a) I, II e III comportam-se exclusivamente como consumidores de primeira ordem.

b) IV e V comportam-se exclusivamente como consumidores de segunda ordem.

c) VI comporta-se como consumidor de segunda e terceira ordens.

d) O aumento do número de consumidores IV e V provocará certamente um aumento no número de todos os outros animais da teia alimentar.

e) Os seres autótrofos são representados pelos produtores.

22. (UNIP-SP) Considere a seguinte pirâmide de números:

22

Qual das seguintes cadeias alimentares corresponde à pirâmide considerada?

a) Bananeira larva de moscas protozoário.

b) Capim capivara onça.

c) Alga microcrustáceo peixe.

d) Milho rato gavião.

e) Capim coelho vírus.

23. Numa comunidade de lagoa podemos ter a seguinte teia alimentar:

23

Considerando apenas alguns elementos da teia alimentar (fitoplâncton, garças e bactérias), marque a alternativa que apresenta uma sequência correta?

a) Produtor, consumidor primário e decompositor.

b) Produtor secundário, consumidor primário e decompositor.

c) Decompositor, produtor e consumidor primário.

d) Produtor, consumidor e decompositor.

e) Decompositor, consumidor quaternário e produtor.

24. (MARCK) Analise o esquema abaixo, que representa uma teia alimentar:

I, II, III e IV são, respectivamente:

24

a) Algas, microcrustáceos, bactérias e peixes.

b) Bactérias, algas, microcrustáceos e peixes.

c) Bactérias, microcrustáceos, peixes e algas.

d) Algas, microcrustáceos, peixes e bactérias.

e) Algas, bactérias, peixes e microcrustáceos.

25. (UNIRIO) Na figura da cadeia alimentar abaixo, o primeiro nível trófico é ocupado pelas(os):

25

a) Plantas.

b) Pássaros.

c) Insetos.

d) Insetos e bactérias.

e) Fungos e bactérias.

26. (MACK) O esquema abaixo mostra as relações tróficas de uma comunidade. Cada letra representa um nivel trófico. E, F, G e H indicam, respectivamente:

26

a) Produtor, consumidor primário, consumidor secundário e decompositor.

b) Produtor, consumidor secundário, consumidor primário e decompositor.

c) Decompositor, consumidor primário, consumidor secundário e produtor.

d) Decompositor, consumidor secundário, consumidor primário e produtor.

e) Decompositor, produtor, consumidor primário e consumidor secundário.

27. (UFOP) Observe o esquema abaixo:

27

O esquema refere-se ao fluxo de energia nos ecossistemas. Nele foi omitido um importante componente, assinale-o:

a) Consumidor primário.

b) Consumidor secundário.

c) Decompositor.

d) Produtor.

e) Fonte primária de energia.

28. (FCC) Considere a teia alimentar abaixo:

28

Qual das seguintes afirmações não pode ser feita com base no diagrama considerado?

a) A interrupção da caça ao veado determinará o aumento dos lobos.

b) Veados são consumidores de 1ª ordem.

c) Ursos são consumidores de 1ª e 2ª ordens.

d) As pulgas são consumidores de 1ª e 2ª ordens.

e) Veados e abelhas ocupam a mesma posição na teia alimentar.

29. (FGV-SP) Considere a teia alimentar abaixo:

29

Nessa teia, são consumidores primários e secundários, respectivamente:

a) Cobras e lagartos.

b) Cobras e gaviões.

c) Camundongos e lagartos.

d) Gafanhotos e camundongos.

e) Lagartos e gaviões.

30. (FUVEST) Na teia alimentar abaixo as setas indicam o sentido do fluxo de energia.

30

Os números 2, 3 e 4 representam, respectivamente:

a) Produtor, herbívoro e carnívoro.

b) Produtor, decompositor e herbívoro.

c) Herbívoro, carnívoro e decompositor.

d) Herbívoro, carnívoro e decompositor.

e) Decompositor, carnívoro e produtor.

31. (UFPI) Algum tempo atrás, os horticultores da Serra Grande, entre o Ceará e o Piauí, viram-se face a uma quase completa devastação de suas hortaliças por uma praga de grilos, que sempre atacou essas plantas, mas sempre em escala aceitável, sem que se tivesse de usar inseticidas para seu controle. A pesquisa científica constatou que o aumento na quantidade de grilos coincidiu com a caça que se estava fazendo aos sapos da área, com a finalidade de usar suas pele na confecção de bolsas, sapatos e outros artefatos femininos. A suspensão dessa caça resultou no amento da quantidade de sapos e na diminuição da quantidade de grilos que praguejavam as hortaliças, de que eles se alimentam. Sobre a cadeia alimentar hortaliças → grilo → sapo, podemos afirmar corretamente que:

a) O sapo é um consumidor primário, o grilo é um herbívoro.

b) O grilo é um herbívoro, e a hortaliça é um produtor.

c) A hortaliça é um produtor, e o sapo é um decompositor.

d) O grilo é um decompositor, e o sapo, um predador.

e) A hortaliça é um predador, e o grilo, um consumidor secundário.

32. (UFSCar-SP) O diagrama seguinte representa uma pirâmide de energia:

32

A largura de cada nível dessa pirâmide, quando analisada de baixo para cima, representa:

a) A quantidade de energia disponível para o nível trófico seguinte.

b) O número de produtores, consumidores primários e consumidores secundários, respectivamente.

c) O tamanho dos produtores, consumidores primários e consumidores secundários, respectivamente.

d) A quantidade de energia perdida, quando se passa de um nível trófico para o seguinte.

e) A produtividade primária bruta, a produtividade primária líquida e a produtividade secundária, respectivamente.

33. (MACK)

33

Na teia alimentar representada acima, considere as seguintes afirmações:

I. Fungos não podem ocupar o nível I.

II. Bactérias podem ocupar os níveis I e VI.

III. Aves podem ocupar os níveis II e V.

IV. Algas podem ocupar os níveis I e VI.

Assinale:

a) Se apenas I estiver correta.

b) Se apenas II e III estiverem corretas.

c) Se apenas II, III e IV estiverem corretas.

d) Se apenas I, II e III estiverem corretas.

e) Se apenas IV estiver correta.

34. (UFG) Observe a cadeia alimentar típica de lagoa, apresentada a seguir.

34

A ocorrência de poucos níveis tróficos deve-se ao fato de:

a) O produtor garantir o fornecimento contínuo de biomassa para um contingente grande de animais.

b) A distribuição geográfica de animais ser condicionada à disponibilidade de território.

c) A competição entre duas espécies conduzir à extinção ou à expulsão de uma delas.

d) O fluxo decrescente e unidirecional de energia limitar o potencial biótico do sistema.

e) A quantidade de indivíduos em cada nível trófico diminuir à medida que servem de alimento ao nível seguinte.

35. (FUVEST) Uma lagarta de mariposa absorve apenas metade das substâncias orgânicas que ingere, sendo a outra metade eliminada na forma de fezes. Cerca de 2/3 do material absorvido é utilizado como combustível na respiração celular, enquanto o 1/3 restante é convertido em matéria orgânica da lagarta. Considerando que uma lagarta tenha ingerido uma quantidade de folhas com matéria orgânica equivalente a 600 calorias, quanto dessa energia estará disponível para um predador da lagarta?

a) 100 calorias.

b) 200 calorias.

c) 300 calorias.

d) 400 calorias.

e) 600 calorias.

36. (UNESP) As cadeias alimentares podem ser representadas graficamente por pirâmides ecológicas nas quais cada degrau representa um nível trófico. As pirâmides podem representar o número de indivíduos, a biomassa ou a energia em cada nível da cadeia, e a extensão de cada degrau depende dos componentes do nível. Uma pirâmide invertida, com a base menor e o topo maior, poderia representar:

a) A energia ou a biomassa, mas não o número de indivíduos.

b) A energia, mas não a biomassa ou o número de indivíduos.

c) O número de indivíduos ou a biomassa, mas não a energia.

d) O número de indivíduos ou a energia, mas não a biomassa.

e) O número de indivíduos, a biomassa ou a energia.

37. (UFPI) Se o fluxo de energia em um ecossistema ártico passasse por uma cadeia alimentar simples, como a representada a seguir: algas marinhas → peixes → focas  →  urso polar poderíamos afirmar corretamente que:

a) Os ursos polares forneceriam mais alimento aos esquimós que as focas.

b) O conteúdo total de energia das algas marinhas seria menor do que aquele das focas.

c) A carne do urso polar conteria, provavelmente, as maiores concentrações de toxinas lipossolúveis.

d) As focas seriam mais numerosas que os peixes.

e) Os carnívoros forneceriam mais alimento aos esquimós do que os herbívoros.

38. (PUC-RS) No dia 18 de julho de 2001, o jornal “O Globo” publicou uma matéria sobre um aquário que será levado à Estação Espacial Internacional com a finalidade de estudar o efeito da microgravidade sobre os seres vivos. O aquário, chamado de Sistema Aquático Biologicamente Equilibrado e Fechado, conterá uma espécie de peixe (1), uma de planta (2), uma de bactéria (3) e uma de caramujo. Quanto aos seus papéis tróficos, é correto afirmar que as espécies representadas pelos números 1, 2 e 3 são exemplos, respectivamente, de:

a) Produtor, consumidor e decompositor.

b) Consumidor, decompositor e produtor.

c) Decompositor, produtor e consumidor.

d) Consumidor, produtor e decompositor.

e) Decompositor, consumidor e produtor.

39. (PUCCAMP) Uma grande área de vegetação foi devastada e esse fato provocou a emigração de diversas espécies de consumidores primários para uma comunidade vizinhaem equilíbrio. Espera-se que, nessa comunidade, em um primeiro momento:

a) Aumente o número de consumidores secundários e diminua a competição entre os herbívoros.

b) Aumente o número de produtores e diminua a competição entre os carnívoros.

c) Aumente o número de herbívoros e aumente a competição entre os carnívoros.

d) Diminua o número de produtores e não se alterem as populações de consumidores.

e) Diminua o número de produtores e aumente a competição entre os herbívoros.

40. (MACK) Levando-se em conta uma cadeia alimentar, sabe-se que a energia obtida por um organismo transforma-se, parcialmente, em energia calorífica. Considerando os componentes dessa cadeia, podemos afirmar que essa energia calorífica:

a) É captada pelos organismos de níveis tróficos inferiores.

b) É captada pelos organismos de níveis tróficos superiores.

c) É perdida pelo ecossistema e a ele não retorna.

d) É perdida pelo ecossistema e recaptada pelas plantas, completando-se o ciclo energético do ecossistema.

e) Vai passando de indivíduo a indivíduo até que sua quantidade seja praticamente desprezível no último elo da cadeia alimentar.

41. (FUVEST) Que quantia de energia está disponível para os consumidores primários de uma comunidade?

a) Toda energia incorporada na fotossíntese durante a vida do vegetal.

b) Toda a energia luminosa que é absorvida pelas plantas.

c) A porção de energia incorporada nas substâncias químicas existentes na planta.

d) A porção de energia transformada em calor durante as reações químicas das células do vegetal.

e) A porção de energia utilizada pela respiração celular do vegetal.

42. (UFSCAR) No final da década de 1970, foram descobertas comunidades biológicas vivendo no fundo dos oceanos, em profundidades de 2,5 mil metros, próximo a fendas por onde extravasa magma quente que superaquece a água ao redor. Essas comunidades são formadas principalmente por bactérias que obtêm energia pela oxidação de H2S formado nas fendas e por animais que se nutrem delas. Entre os animais dessas comunidades, estão vermes tubulares gigantescos, com mais de 1 metro de comprimento, que se nutrem à custa de bactérias quimiossintetizantes que vivem como simbiontes dentro de seus corpos. Nessas comunidades submarinas, as bactérias que obtêm energia pela oxidação de H2S e os vermes gigantes mencionados no texto atuam, respectivamente, como:

a) Produtores e consumidores primários.

b) Produtores e decompositores.

c) Consumidores primários e consumidores secundários.

d) Decompositores e produtores.

e) Decompositores e consumidores primários.

43. (PUC-RS) A fim de estudar o funcionamento de uma comunidade, um biólogo “construiu” uma comunidade simplificada composta por um representante de cada nível trófico em um ambiente controlado, onde era permitida apenas a entrada de raios solares e de ar esterilizado. O gráfico abaixo apresenta a biomassa de equilíbrio atingida pelas populações de três espécies, uma planta (embaúba) e dois animais (preguiça e gato-do-mato), após um longo período de observação nesse ambiente controlado.

43

Com base no conhecimento sobre o fluxo de energia ao longo da cadeia alimentar, é correto afirmar que as espécies 1, 2 e 3 representam, respectivamente, as populações de:

a) Embaúbas, preguiças e gatos-do-mato.

b) Gatos-do-mato, embaúbas e preguiças.

c) Gatos-do-mato, preguiças e embaúbas.

d) Preguiças, gatos-do-mato e embaúbas.

e) Preguiças, embaúbas e gatos-do-mato.

44. (UNIFESP) Considere as definições seguintes.

I. Pirâmide de números: expressa o número de indivíduos por nível trófico.

II. Pirâmide de biomassa: expressa a massa seca (“peso seco”) de matéria orgânica por nível trófico (g/m2).

III. Pirâmide de energia: expressa a energia acumulada por nível trófico (kJ/m2).

Se o fluxo de energia no Cerrado brasileiro for representado por esses três tipos de pirâmides, o resultado obtido quanto à forma de cada uma será:

44

45. (UPE) Um agricultor aplicou um defensivo agrícola sobre a sua plantação, afetando os organismos abaixo. Complete a cadeia alimentar estabelecendo o fluxo de matéria e energia, identificando os níveis tróficos ocupados pelos organismos.

45

Assinale o organismo que apresenta maior concentração do pesticida.

a) A planta.

b) O gafanhoto.

c) O sapo.

d) A cobra.

e) O gavião.

46. Pernilongos-machos sugam seiva de plantas, enquanto pernilongos-fêmeas sugam sangue de animais. Pode-se dizer que eles são, respectivamente:

a) Consumidores primários, ambos.

b) Consumidores secundários, ambos.

c) Consumidor primário; consumidor secundário ou superior.

d) Produtor; consumidor secundário ou superior.

e) Consumidor secundário; consumidor quaternário.

47. (PUC-MG) Observe o esquema atentamente. Os níveis tróficos, com maior e menor quantidade de energia disponível, estão representados, respectivamente, pelos organismos:

47

a) C e A.

b) A e E.

c) E e D.

d) E e A.

e) D e A.

48. (PUC-SP) “No Pantanal, plantas aquáticas servem de alimento para lambaris, pacus e capivaras. Nesse ambiente, piranhas alimentam-se de lambaris e pacus. Já as ariranhas sobrevivem, alimentando-se de pacus e piranhas”.

Na teia alimentar descrita no trecho acima, os organismos que ocupam dois níveis tróficos são:

a) Lambaris.

b) Pacus.

c) Capivaras.

d) Piranhas.

e) Ariranhas.

49. (FUVEST)

49

O esquema representa o fluxo de energia entre os níveis tróficos (pirâmide de energia) de um ecossistema. Essa representação indica, necessariamente, que:

a) O número de indivíduos produtores é maior do que o de indivíduos herbívoros.

b) O número de indivíduos carnívoros é maior do que o de indivíduos produtores.

c) A energia armazenada no total das moléculas orgânicas é maior no nível dos produtores e menor no nível dos carnívoros.

d) Cada indivíduo carnívoro concentra mais energia do que cada herbívoro ou cada produtor.

e) O conjunto dos carnívoros consome mais energia do que o conjunto de herbívoros e produtores.

50. (UFAL) O esquema abaixo mostra as relações tróficas em uma propriedade rural.

50

De acordo com o esquema, o homem é:

a) Produtor.

b) Somente consumidor primário.

c) Somente consumidor secundário.

d) Somente consumidor terciário.

e) Consumidor primário e secundário.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

VFFFV

A

B

E

A

B

B

C

FVFFF

D

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FFVFV

E

C

D

B

A

D

B

B

B

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

D

A

D

D

A

D

E

D

C

C

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

A

D

D

A

C

C

D

E

C

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

C

A

E

A

E

C

B

E

C

E

Publicado por: Djalma Santos | 16 de setembro de 2011

Telômero

Os telômeros (do grego telos, final; meros, parte) são sequências especiais repetitivas de DNA, não codificantes, encontradas nas extremidades dos cromossomos das células eucarióticas (figura abaixo). Nos seres humanos, por exemplo, eles são formados pela repetição de seis nucleotídeos: TTAGGG, que compreendem até dezenas de quilobases. Os nossos telômeros contêm, ainda, um pequeno trecho de fita simples com poucas centenas de nucleotídeos.

telo

Os telômeros, que são caracteristicamente regiões de heterocromatina, foram identificados pela primeira vez por Hermann Joseph Muller, na década de 30  do século XX. Em 1965, Leonard Hayflick fez a primeira observação direta do fenômeno de morte celular sem pré-replicação. Em homenagem a este pesquisador, o comprimento mínimo que os telômeros podem alcançar, antes de causar problemas à divisão celular, passou a ser chamado de  Limite de Hayflick. Em 2009, a australiana Elizabeth H. Blackburn, da Universidade da Califórnia; a norte-americana Carol W. Greider, da Universidade Johns Hopkins (Baltimore); e o britânico Jack W. Szostak, da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard (Boston), receberam o Prêmio Nobel de Medicina por suas descobertas de como a telomerase (uma transcriptase reversa), cuja ação veremos a seguir, protege os cromossomos. Essas descobertas abrem uma grande perspectiva para o estudo do câncer e do processo de envelhecimento. Segundo os agraciados com o prêmio, elas estimulam o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas.

Os telômeros impedem que os cromossomos se unam uns aos outros, mantendo, dessa forma, sua individualidade, bem como protege as extremidades cromossômicas contra ataques de nucleases, permitindo a estabilidade do cromossomo e, por consequência, a sobrevivência da célula. Os terminais desnudos, por seu turno, estão frequentemente sujeitos a eventos indesejáveis, como a degradação. Mantendo a integridade cromossômica e a garantia da replicação correta dessas extremidades, os telômeros funcionam como um protetor para os cromossomos, assegurando que a informação genética seja perfeitamente copiada quando a célula se duplica (cromossomos sem telômeros são extremamente instáveis). Fragmentando-se cromossomos por ação de raios X, por exemplo, percebe-se que os extremos livres tornam-se “pegajosos” e fusionam-se com outros fragmentos, não o fazendo, entretanto, com outros telômeros, indicando que as extremidades dos cromossomos normais possuem estruturas especiais que evitam a união. A região telomérica também responde pelo ancoramento dos cromossomos à carioteca (membrana nuclear), garantindo a estrutura tridimensional do núcleo e a correta distribuição espacial dos cromossomos.

Os telômeros foram bastante conservados ao longo da evolução dos eucariontes, sendo semelhantes em organismos bastante diversos como protozoários, fungos, vegetais e mamíferos, inclusive humanos. A replicação das extremidades cromossômicas não ocorre por ação normal da DNA polimerase, mas, sim, por um mecanismo especial que envolve a atividade de uma transcriptase reversa, denominada telomerase ou transferase terminal, que tem como principal função manter a estabilidade estrutural do cromossomo. Em células cuja telomerase é alterada, os telômeros se modificam e se encurtam em células somáticas normais, sinais que são observados nas células em processos de envelhecimento. Um exemplo disso é a ovelha Dolly que, em face de ter sido clonada a partir de células adultas, possuía células com telômeros já bastante encurtados. Ela já nasceu, biologicamente, com a idade da ovelha que a originou, fato que reduziu drasticamente a sua expectativa de vida. Nas células tumorais, a atividade da telomerase se mantém bastante elevada, não alterando, consequentemente, o tamanho do telômero, que se mantém estável. Visando inibir a ação da telomerase, vêm sendo desenvolvidos estudos com agentes inibidores da transcriptase reversa, como o AZT. Os resultados têm mostrado que o uso dessas drogas inibe, in vitro, a atividade dessa enzima, com considerável redução dos terminais teloméricos.

A telomerase é um complexo ribonucleoproteico cuja fração de RNA terminal é complementar à sequência telomérica. Ela é encontrada, como mencionamos acima, nas células eucarióticas e evita o encurtamento progressivo dos telômeros devido às sucessivas divisões celulares, pois, cada vez que a célula se divide, eles são ligeiramente encurtados. Sabe-se que nas células somáticas, são perdidos, a cada divisão, cerca de 30 a 120 pares de bases. A telomerase se encontra ativa nas células germinativas, progenitoras, e tumorais, e reprimida nas células somáticas. Sua ativação conduz à “imortalização” da célula e sua repressão leva a uma contínua redução do tamanho cromossômico, que acaba por levar a célula à morte. Nas células “imortais”, isto é, que “nunca” param de se dividir, há, em última análise, um equilíbrio entre o encurtamento e o alongamento do telômero. Nelas, a cada nova replicação ocorre, como mencionamos acima, uma redução do telômero que é compensada pela telomerase que o alonga graças à adição de novas sequências repetitivas. O encurtamento também pode eliminar alguns genes indispensáveis à sobrevivência da célula ou silenciar genes próximos, chegando a um ponto em que não há mais uma correta replicação cromossômica e a célula perde completa ou parcialmente a sua capacidade de divisão. Dessa forma, o organismo tende a morrer num curto intervalo de tempo no momento em que seus telômeros se esgotam.

A ação da telomerase consiste em adicionar sequências repetitivas à extremidade 3’do DNA, promovendo alongamento na direção de 5 ’para 3’. Para realizar essa função, ela usa um molde de RNA para a produção do DNA, sendo, portanto, um tipo de transcriptase reversa ou DNA-polimerase RNA-dependente, como mencionamos acima. A extensão do cromossomo pela telomerase e o encurtamento provocado pela divisão celular são processos de equilíbrio dinâmico. Esse complexo ribonucleoproteico, que já chegou a ser denominado de “enzima da imortalidade”, previne o encurtamento dos telômeros (retardando o envelhecimento) e ativa genes que fazem a célula se dividir “indefinidamente”, estimulando o crescimento dos tumores.

Lembramos que a “imortalidade”, que é determinada geneticamente, é uma característica marcante das células neoplásicas (células cancerígenas “não envelhecem”). Essa “imortalidade” esta intimamente associada à existência de um “relógio celular” (“replicômetro”), denominação sugerida por Hayflick, em 1998, capaz de “contar” o número de vezes que a celular se replica e determinar a parada desse processo. As células não neoplásicas apresentam um limite de divisões que é determinado pelos telômeros, a partir do qual elas deixam de se dividir, provavelmente para preservar o resto de telômero que ainda existe nos seus cromossomos. As neoplásicas, por outro lado, perdem esse limite, o que ocorre pela expressão da telomerase. Estudos mostram que cerca de 90% das neoplasias humanas apresentam elevados níveis de expressão da telomerase, levando a crer que os telômeros atuam como “relógio celular”. Lembramos que os telômeros das células cancerosas não são maiores que os das células normais. Eles são apenas estáveis. Lembramos ainda que o gene para a telomerase, embora presente em todas as células humanas, não se expressa na maioria delas.

Neste contexto, podemos dizer que alterações diversas fazem com que a célula escape do ciclo normal e aumente tanto o seu tempo de vida quanto o seu tempo de permanênciaem replicação. Dessaforma, a “enzima de imortalidade” também provoca sérios efeitos negativos. Conhencer seu mecanismo de ação lança luz sobre o processo de envelhecimento e ajuda na luta contra o câncer, já que, em células cancerosas, a perda das extremidades teloméricas é retardada. Do exposto, pode-se, teoricamente, determinar a expectativa de vida de um ser analisando os telômeros presentes em suas células, ou seja, quantas vezes as células ainda poderão se duplicar antes de o indivíduo morrer.

Segundo a hipótese do comportamento dos telômeros, aceita por diversos autores, eles são responsáveis pelo número de divisões que um tipo de célula pode sofrer. Para se ter uma ideia, fibroblastos extraidos de um feto normal e cultivados em um meio de cultura normal sofrem em torno de 50 duplicações. Findo este período, eles reduzem a proliferação e finalmente param de se dividir, entrando no estado pausado ou quiescente denominado G0 (ver “controle da progressão do ciclo celular”, matéria publicada neste blog no dia 03.10.2011), de onde não saem. Retirados de um ser de 40 anos e cultivados nas mesmas condições, eles param de se dividir após cerca de 40 duplicações. Considerando uma pessoa de 80 anos, a divisão cessa após cerca de 30 duplicações.

As células possuem, portanto, um potencial limitado de proliferação. Conquanto essa senescência se verifique de uma maneira, até certo ponto, previsível para uma determinada população de células, ela não é rigorosamente programada quando se considera células individuais. Considerando um clone de fibroblastos, submetidos a condições ideais de cultivo, constata-se que algumas células se dividem mais que outras. A senescência, cujo “relógio” (“relógio da senescência”)  parece estar no núcleo, envolve perdas progressivas e irreversíveis das funções celulares, aumentando a probabilidade de morte. Muito provavelmente, o envelhecimento decorre do acúmulo de erros no material genético ao longo do desenvolvimento, que nem sempre são corrigidos ou o são de forma incorreta (ver “reparo do DNA”, matéria publicada neste blog no dia 13.05.2011). Telômeros e telomerases são, portanto, importantes alvos de pesquisas visando a descobertas de elementos terapêuticos para o envelhecimento e para o câncer.

Em 1999, cientistas do Centro Médico da Universidade do Texas conseguiram matar células tumorais humanas inibindo a telomerase, com o auxílio de pequenos inibidores sintéticos antitelomerase. Quando esses inibidores foram introduzidos nas células cancerígenas, causaram encurtamento progressivo dos telômeros e, finalmente, a morte celular. Estudo, publicado em dezembro de 1999 na “Proceedings of the National Academy of Sciences”, mostrou ser a telomerase um importante alvo para drogas contra o câncer, pois sua ação está presente em praticamente todos os cânceres. Dessa forma, a evolução da oncologia, quer do ponto de vista diagnóstico, quer do ponto de vista terapêutico, passa, obrigatoriamente, pela biologia molecular, sendo a atividade telomerásica um dos seus principais focos.

O comprimento dos telômero, principalmente dos leucócitos (células brancas), vem sendo estudado como um marcador do envelhecimento. Isto é muito interessante já que nem sempre nossa idade cronológica corresponde a nossa idade bioquímica. A pesquisa do comprimento dos telômeros poderá nos informar não apenas o nosso tempo de vida, mas a nossa qualidade de vida e a nossa perspectiva de vida no futuro, já que telômeros maiores podem ser sinal de idade jovem associada a hábitos de vida saudáveis. Telômeros mais curtos, por outro lado, podem estar associados não só ao envelhecimento, mas também à exposição tóxica. Estudos começam a mostrar, por exemplo, que uma dieta rica em substâncias antioxidantes protege os telômeros, mantendo-os longos por mais tempo. Outros estudos mostram que quanto maior é a fragilidade do telômero maior é o risco de câncer. Se, ao menos, metade das teorias a respeito dos telômeros estiver correta é muito provável que prevenir o seu encurtamento seja uma das chaves para a superlongevidade. Em 1998, a Geron Corporation começou a desenvolver técnicas e drogas para estender os telômeros e prevenir a senescência celular. Como proteger os telômeros, sofisticados “relógios biológicos”, será, com certeza, o foco de muitas pesquisas interessantes no futuro.

Publicado por: Djalma Santos | 16 de setembro de 2011

Testes de ciclos biogeoquímicos (3/3)

01. (UFT) Considere a figura abaixo, na qual o ciclo da água está esquematizado:

01

Marque a alternativa correta:

a) I – evaporação; II – condensação; III – precipitação e IV – infiltração.

b) I – condensação; II – infiltração; III – evaporação e IV – precipitação.

c) I – infiltração; II – precipitação; III – condensação e IV – evaporação.

d) I – precipitação; II – evaporação; III – infiltração e IV – condensação.

e) I – evaporação; II – infiltração; III – precipitação e IV – condensação.

02. (CENTEC-BA) A ilustração abaixo evidencia a relação ecológica entre uma planta e bactérias fixadoras do nitrogênio:

02

A significação adaptativa dessa relação é ter proporcionado à planta:

a) Maior disponibilidade do elemento para a síntese de aminoácidos.

b) O material celular da bactéria, como suprimento alimentar.

c) As substâncias essenciais para a realização da fotossíntese.

d) Materiais de reserva para momentos de maior atividade biológica.

e) Uma produção em larga escala de moléculas de celulose.

03. (MARCK) O esquema a seguir mostra, de maneira resumida, a possibilidade ou não de aproveitamento do nitrogênio atmosférico pelos seres vivos.

03

Ocorrem realmente na natureza:

a) I e II.

b) I, II e III.

c) I, II e IV.

d) I, II e V.

e) II e III.

04. (UFV-MG) Observe o ciclo do elemento esquematizado abaixo.

04

Qual o elemento considerado, qual a sua forma química e onde ele se encontra quando é incorporado pela primeira vez, pelos seres vivos?

a) Oxigênio, O2, ar.

b) Nitrogênio, N2, ar.

c) Carbono, CO2, água.

d) Nitrogênio, NO2, solo.

e) Oxigênio, O2, solo.

05. (PUC-SP) Esta questão se relaciona com a ciclagem do nitrogênio e deve ser respondida através da análise do esquema abaixo:

        Produtor     Consumidor primário    Consumidor secundário                      I                         II                                    III

Supondo que o consumidor secundário seja um pássaro, pode-se prever que ele receba nitrogênio do nível trófico II, a partir de:

a) Proteínas, e o elimine através da excreção, na forma de ácido úrico.

b) Proteínas, e o elimine através da excreção, na forma de amônia.

c) Proteínas, e o elimine através da excreção, na forma de aminoácidos.

d) Açúcares, e o elimina através de suas fezes, na forma de ácido úrico.

e) Açúcares, e o elimina através de suas fezes, na forma de ureia.

06. (UEL) Os organismos estão constantemente retirando da natureza os elementos químicos de que necessitam. Esses elementos retornam ao ambiente, constituindo ciclos biogeoquímicos. O carbono é um elemento essencial na constituição dos seres vivos e retorna à atmosfera sob a forma de gás carbônico (CO2) através dos seguintes processos:

a) Fotossíntese, combustão ou decomposição.

b) Transpiração, respiração ou fotossíntese.

c) Decomposição, transpiração ou fotossíntese.

d) Respiração, transpiração ou combustão.

e) Combustão, decomposição ou respiração.

07.  (COVEST) A maior parte dos átomos de nitrogênio que os seres vivos utilizam em suas proteínas, ácidos nucleicos e outras moléculas orgânicas, é originalmente introduzida no mundo vivo por bactérias. Com relação a esse assunto, podemos afirmar:

I   II

0  0 – certas espécies de bactérias e fungos são capazes de extrair nitrogênio da atmosfera, que é o grande  reservatório natural desse elemento.

1  1 – as bactérias fixadoras de nitrogênio incorporam esse elemento na forma molecular (N2). Ao morrerem, liberam o nitrogênio na forma de amônia (NH3).

2 2 – as bactérias nitrificantes liberam nitratos como subproduto de seu metabolismo, sendo estes os compostos de nitrogênio que as plantas melhor assimilam.

3  3 – certas bactérias e os liquens são capazes de fixar nitrogênio do ar. Eles mantêm uma relação de parasitismo com certas plantas, como feijão e soja.

4  4 – os compostos nitrogenados produzidos pelas bactérias dos nódulos de plantas leguminosas favorecem também plantas não leguminosas, como o milho, que estejam, por exemplo, em plantação consorciada.

08. (UFLA) Considere os seguintes processos biológicos:

I. Dispersão de sementes.

II. Decomposição.

III. Polinização.

IV. Evolução orgânica.

V. Fixação biológica de N2.

Contribuem para aumentar o teor de nitratos nos solos apenas:

a) I e II.

b) II e V.

c) IV e III.

d) IV e V.

e) II, IV e V.

09. O processo de nitrosação e nitratação efetuado pela ação sequencial das bactérias nitrificantes (respectivamente Nitrosomonas e Nitrobacter) leva à conversão de:

a) N2 em NO-2.

b) NH3 em NO-3.

c) NO-3 em N2.

d) NH4 em N2.

e) N2 em NO-3.

10. (FUVEST)

10

O gráfico mostra a variação na concentração de gás carbônico atmosférico (CO2), nos últimos 600 milhões de anos, estimada por diferentes métodos. A relação entre o declínio da concentração atmosférica de CO2e o estabelecimento e a diversificação das plantas pode ser explicada, pelo menos em parte, pelo fato de as plantas:

a) Usarem o gás carbônico na respiração celular.

b) Transformarem átomos de carbono em átomos de oxigênio.

c) Resfriarem a atmosfera evitando o efeito estufa.

d) Produzirem gás carbônico na degradação de moléculas de glicose.

e) Imobilizarem carbono em polímeros orgânicos, como celulose e lignina.

11. Observe na figura abaixo, o ciclo do nitrogênio, fundamental para os seres vivos.

11

Assinale a alternativa correta a respeito desse ciclo:

a) O processo de fixação do nitrogênio é realizado exclusivamente pelos vegetais clorofilados.

b) A desnitrificação possibilita o retorno do nitrogênio à atmosfera a partir de restos orgânicos atacados por fungos desnitrificantes.

c) As leguminosas são vegetais importantes para o ciclo, pois suas raízes apresentam bactérias fixadoras.

d) A nitrificação ocorre durante o processo de decomposição da matéria morta, graças a seres sapróvoros.

e) A principal forma de utilização do nitrogênio pelos vegetais são os nitritos.

12. Observe o esquema abaixo que representa o ciclo do oxigênio.

12

Assinale a alternativa que indica o nome dos processos 1, 2 e 3.

a) Respiração, fotossíntese e combustão.

b) Respiração, combustão e fotossíntese.

c) Fotossíntese, respiração e combustão.

e) Combustão, fotossíntese e Respiração.

e) Fotossíntese, combustão e respiração.

13. (FUVEST) No ciclo do carbono, esquematizado abaixo, do qual participam fungos e algas pardas:

13

a) As algas pardas realizam apenas a etapa A.

b) Os fungos realizam apenas a etapa A.

c) As algas pardas realizam as etapas A e B.

d) Os fungos realizam as etapas A e B.

e) As algas pardas realizam apenas a etapa B.

14. (CESCEM) No ciclo do carbono em ambiente aquático, esquematizado a seguir:

14

a) O zooplâncton é responsável pela etapa B.

b) O fitoplâncton participa apenas da etapa A.

c) O fitoplâncton participa apenas da etapa B.

d) O zooplâncton participa das etapas A e B.

e) O fitoplâncton participa das etapas A e B.

15. (OBJETIVO-SP) O esquema seguinte representa o ciclo do nitrogênio, em um ecossistema terrestre.

15

As bactérias realizam:

a) Apenas a etapa I.

b) Apenas a etapa II.

c) Apenas a etapa III.

d) Apenas as etapas I e II.

e) As etapas I, II e III.

16. (FUVEST) O esquema representa o ciclo do nitrogênio.

16

Qual alternativa apresenta os organismos responsáveis pelas passagens indicadas por I, II e III?

I

II

III

a

Bactérias simbióticas

Bactérias parasitas

Bactérias nitrificantes

b

Bactérias simbióticas

Decompositores

Bactérias nitrificantes

c

Bactérias fixadoras

Bactérias nitrificantes

Bactérias desnitrificantes

d

Bactérias fixadoras

Decompositores

Bactérias desnitrificantes

e

Bactérias parasitas

Decompositores

Bactérias desnitrificantes

17. Responda esta questão com base na figura abaixo, que representa, esquematicamente, o ciclo do nitrogênio.

17

I   II

0  0 – A letra A representa a etapa de fixação do nitrogênio.

1  1 – A letra B representa a etapa de desnitrificação.

2  2 – A etapa indicada pela letra C é conhecida como nitratação.

3  3 – A etapa indicada pela letra D é conhecida como nitrosação.

4  4 – A letra E está indicando nitrogênio do ar.

18. (UFV) Contrariando a sua fama de vilãs, como causadoras de doenças nos seres vivos, muitas bactérias se relacionam com a natureza como agentes importantes nos ciclos biogeoquímicos. No ciclo do nitrogênio, as bactérias nitrificantes convertem:

a) Amônia em nitrato.

b) Amônia em aminoácidos.

c) Nitrato em nitrogênio.

d) Aminoácidos em amônia.

e) Nitrogênio atmosférico em amônia.

19. (FUVEST) A figura a seguir é um esquema simplificado do ciclo do carbono na natureza.

19

Nesse esquema:

a) I representa os seres vivos em geral e II, somente os produtores.

b) I representa os consumidores e II, os decompositores.

c) I representa os seres vivos em geral e II, apenas os consumidores.

d) I representa os produtores e II, os decompositores.

e) I representa os consumidores e II, os seres vivos em geral.

20. Na região tropical, a reciclagem da matéria orgânica ocorre rapidamente e os solos são normalmente pobre sem nitrogênio. Analise a figura abaixo, que ilustra as proposições apresentadas, e identifique a alternativa incorreta.

20

 a) O nitrogênio, elemento fundamental na composição das moléculas orgânicas, é fixado do ar atmosférico ou da água, por bactérias e cianobactérias, que o transformam em Nitratos.

b) Os compostos nitrogenados das plantas e dos animais são devolvidos ao solo quando estes morrem, ou através das fezes e urinas, indo compor o Húmus.

c) As principais perdas de nitrogênio resultam da remoção das plantas do solo, da destruição da vegetação pelo fogo e da erosão e percolação dos solos.

d) O nitrogênio pode ficar retido no solo, principalmente nos tecidos das raízes das leguminosas que contém bactérias fixadoras.

e) O nitrogênio pode retornar à atmosfera na forma de aminoácidos e outros compostos orgânicos.

21. (UFMG) O esquema abaixo representa o ciclo de matéria e o fluxo de energia na biosfera atual.

21

Considerando-se o esquema, qual é a afirmação errada?

a) A transformação de 2 em 1 pode ser realizada através da fotossíntese.

b) Na respiração de autótrofos e de heterótrofos, 1 origina 2.

c) Os produtores e os consumidores liberam a energia representada em II.

d) Na transformação de 2 em 1, pode ocorrer absorção de energia representada por I.

e) Para que o ciclo 1-2 se mantenha, a existência de seres heterótrofos é suficiente.

22. (UFMG) Analise o esquema ao lado referente ao ciclo do carbono na biosfera.

22

Todas as alternativas, relativas aos processos numerados no esquema, estão corretas, exceto:

a) 1 produz glicose e libera O2.

b) 2 representa um processo de nutrição exclusivo de indivíduos heterótrofos.

c) 3 só ocorre se o processo 5, realizado por decompositores, for interrompido.

d) 4 visa à formação de moléculas orgânicas com “gasto” de energia.

e) 6 é denominado combustão.

23. (FATEC-SP) Considere as afirmações abaixo sobre o ciclo do nitrogênio na natureza.

I. A fixação do nitrogênio é realizada por bactérias que vivem livres no solo ou associadas a raízes de plantas leguminosas, como soja, alfafa, feijão, ervilha, etc.

II. O retorno do nitrogênio à atmosfera é promovido por bactérias desnitrificantes, que transformam os nitratos em nitrogênio molecular.

III. Devido à grande importância do nitrogênio na formação de proteínas e ácidos nucleicos, a maioria das plantas consegue aproveitá-lo na forma de N2.

A respeito dessas afirmações deve-se dizer que:

a) Todas estão incorretas.

b) Todas estão corretas.

c) Somente a I e a II estão corretas.

d) Somente a II e a III estão corretas.

e) Somente a III está correta.

24. (UPE)A figura abaixo se refere ao ciclo de um elemento químico importante nos processos biológicos.

24

Analise a alternativa que substitui corretamente os numerais de 1 a 3, respectivamente:

a) Carbono, respiração e respiração.

b) Oxigênio, fotossíntese e respiração.

c) Monóxido de carbono, fotossíntese e decomposição.

d) Nitrogênio, respiração e combustão.

e) Dióxido de carbono, respiração e decomposição.

25. (FCMSC-SP) Que letra da tabela abaixo indica as substâncias que os microrganismos decompositores eliminam para o meio ambiente, nos ciclos do nitrogênio e do CO2?

CICLO DO N2

CICLO DO CO2

a

NH3

CaCO3

b

NH3

CO2

c

N2

CaCO3

d

N2

CO2

e

Ca(NO3) 2

CaCO3

26. (UFMG) Em relação ao ciclo do nitrogênio, que alternativa está errada?

a) Algumas espécies de bactérias e de cianobactérias são capazes de fixar o nitrogênio gasoso da atmosfera (N2) e transformá-lo em compostos nitrogenados utilizáveis pelo mundo biótico.

b) Para sintetizar seus aminoácidos e outros compostos orgânicos nitrogenados, as plantas retiram do ambiente o nitrogênio, principalmente sob forma de nitrato.

c) Quando produtores e consumidores morrem, seus compostos orgânicos nitrogenados são transformados, por certas bactérias desnitrificantes, em nitratos, os nitratos em nitritos e esses em amônia.

d) Certos tipos de bactérias podem transformar o nitrogênio do solo, na forma de nitratos, nitritos e amônia, em nitrogênio gasoso (N2) que retorna à atmosfera.

e) O nitrogênio gasoso da atmosfera pode ser incorporado a compostos nitrogenados por fatores abióticos do ecossistema e por combinação mutualista de bactérias com plantas superiores.

27. (UPE) Analisando o esquema representativo do ciclo do nitrogênio na natureza, o que você conclui?

27

I    II

0   0 –   A fixação do nitrogênio, que é mediada por cianobactérias e bactérias do solo, por ação da nitrogenase, é representada pelas etapas D, no esquema.

1  1 – Uma associação de mutualismo, verificada entre leguminosas e bactérias do gênero Rhizobium, garante produção de amônia como resultado da fixação do nitrogênio atmosférico pela bactérias.

2  2 – A etapa F, conhecida por nitrificação, é a principal fonte de nitratos do solo que são produzidos por descargas elétricas atmosféricas.

3  3 – A decomposição de restos orgânicos – plantas, animais e dejetos – representada na etapa C do esquema, resulta em amônia, numa reação conhecida por desnitrificação.

4  4 – Nitrosação, realizada por bactérias quimiossintéticas, corresponde à transformação de amônia em nitratos e destes em nitrogênio livre, quer é lançado na atmosfera e reaproveitado pelas plantas durante a respiração.

28. O esquema abaixo mostra uma visão simplificada do ciclo do carbono na natureza. Os números representam os organismos que podem realizar os processos indicados pelas setas.

28

Assinale a alternativa correta:

a) 1 representa os autótrofos e 2 os heterótrofos e autótrofos.

b) 1 representa os heterótrofos e 2 os autótrofos e heterótrofos.

c) 1 representa os autótrofos e heterótrofos, enquanto 2 representa os autótrofos.

d) 1 representa somente os vegetais sem clorofila e 2 somente os clorofilados.

e) 1 e 2, dependendo das circunstâncias, podem representar tanto os autótrofos quanto os heterótrofos.

29. (UNIP-SP) O desenho abaixo representa, de maneira simplificada, o ciclo do nitrogênio.

29

As bactérias dos gêneros Nitrosomonas e Nitrobacter agem, respectivamente, em:

a) I e II.

b) II e III.

c) IV e III.

d) V e IV.

e) VI e VII.

30. (UPE) A figura abaixo se refere ao ciclo do nitrogênio:

30

Sobre ela, são feitas as seguintes afirmativas.

I. 1 pode ser realizada por bactérias como as Pseudomonas, que em condições de anaerobiose atacam a amônia.

II. 2  está relacionada com as  Nitrosomonas  que utilizam  a  amônia  para a quimiossíntese, liberando energia e produzindo NO2- (nitritos).

III. 3 pode ser  a fixação  biológica  que é a  captação do  nitrogênio  pelas bactérias e algas azuis. 

IV. Os nitritos são utilizados por bactérias do gênero Rhizobium para a quimiossíntese, como ocorre em 4.

V. O húmus sofre a ação de bactérias fixadoras de vida livre, como as Azotobacter e Clostridium, é o que ocorre em 5.

Estão corretas:

a) I, II, III.

b) I, IV, V.

c) III, IV, V.

d) II, III, IV.

e) todas.

31. Os lavradores adotam a “rotação de culturas”, ou seja, alternam o cultivo de leguminosas com o de outros tipos de plantas, porque as leguminosas:

a) Impedem a erosão do solo, graças às ramificações de suas raízes.

b) Fertilizam o solo, pois suas raízes contêm bactérias que fixam o nitrogênio.

c) Aumentam o teor de fósforo do solo, graças a sua associação com bactérias fixadoras de fósforo.

d) Fixam o carbono no solo graças à associação de suas raízes com fungos (micorrizas).

e) Conservam a umidade do solo, pois suas raízes ramificadas impedem a evaporação.

32. (UNITAU) A figura a seguir resume etapas do ciclo do nitrogênio, do qual participam bactérias que estão representadas por algarismos romanos.

32

Indique a alternativa que corresponde à classificação correta dessas bactérias

a) I – fixadoras;    II – decompositoras;   III – nitrificantes e   IV – desnitrificantes.

b) II – fixadoras;   I – decompositoras;    III – nitrificantes e   IV – desnitrificantes.

c) IV – fixadoras;  I – decompositoras;    II – nitrificantes e    III – desnitrificantes.

d) IV – fixadoras;  III – decompositoras;  II – nitrificantes e    I – desnitrificantes.

e) I – fixadoras;    IV – decompositoras;  II – nitrificantes e    III – desnitrificantes.

33. (FUVEST) O elemento Carbono presente nas moléculas orgânicas que constituem os seres vivos é restituído ao ambiente, em forma aproveitável pelos vegetais, através da:

a) Desnitrificação pelas algas cianofíceas do solo.

b) Fotossíntese de organismos produtores.

c) Respiração celular de produtores e consumidores.

d) Transformação de amônia em nitratos.

e) Liberação de gás oxigênio pelas algas marinhas.

34. (PUCCAMP) O esquema a seguir representa, de forma simplificada, os ciclos do oxigênio e do carbono. No quadro abaixo, assinale a alternativa que identifica corretamente os processos I e II e os organismos nos quais eles ocorrem.

34

35. (UFRS) Relacione os processos biológicos listados (1, 2 e 3) com um ou mais dos ciclos biogeoquímicos na coluna a seguir (a, b e c).

1. Fotossíntese.

2. Respiração vegetal.

3. Decomposição aeróbica de restos orgânicos por microrganismos.

(a) Ciclo do carbono.

(b) Ciclo do oxigênio.

(c) Ciclo do nitrogênio.

Assinale a alternativa que melhor representa estas relações.

a) 1 (a) (b)2 (a) (b)3 (a) (b) (c).

b) 1 (a) (b)2 (a) (b)3 (c).

c) 1 (b)2 (a)3 (a) (b).

d) 1 (b)2 (a)3 (b) (c).

e) 1 (b) (c) - 2 (c)3 (b) (c).

36. (FURG) Analise o Ciclo (parcial) do Carbono na coluna d’água representado a seguir.

36

Em relação aos processos indicados pelas letras A, B e C pode-se afirmar que.

I. A, B e C referem-se à Fotossíntese, Respiração e Decomposição, respectivamente.

II. A, B e C referem-se à Fotossíntese, Decomposição e Respiração, respectivamente.

III. Os organismos envolvidos no processo A são Autótrofos, enquanto aqueles envolvidos em B e C são Heterótrofos.

Assinale a alternativa correta:

a) II e III estão corretas.

b) Somente II está correta.

c) I e III estão corretas.

d) Somente I está correta.

e) Somente III está correta.

37. (PUCCAMP) Considere o texto a seguir. “Na biosfera, o carbono fixado na …(I)… retorna gradativamente à atmosfera em consequência da …(II)… e da …(III)….” Ele ficará correto se os espaços I, II e III forem preenchidos, respectivamente, por:

a) fotossíntese – respiração – transpiração.

b) respiração – fotossíntese – transpiração.

c) transpiração – fotossíntese – respiração.

d) fotossíntese – respiração – queima de combustíveis fósseis.

e) fotossíntese – transpiração – queima de combustíveis fósseis.

38. (UNIRIO) O esquema abaixo representa os fluxos de energia e de matéria que se processam no ecossistema, a unidade básica da natureza.

38

Assim, os processos essenciais que mantêm essa dinâmica são:

a) Digestão e decomposição.

b) Digestão e respiração.

c) Fotossíntese e digestão.

d) Fotossíntese e decomposição.

e) Respiração e decomposição.

39. (PUCCAMP) As bactérias, como os demais seres vivos, participam dos ciclos do O2 e do CO2, mas são elas que mantêm o ciclo do nitrogênio. A figura abaixo esquematiza as três etapas desse ciclo.

39

As bactérias quimiossintetizantes atuam somente em:

a) I e II.

b) II e IV.

c) III e V.

d) IV e V.

e) V e VI.

40. (PUC-RJ) Quando nos referimos ao ecossistema de um lago, dois conceitos são muito importantes: o ciclo dos nutrientes e o fluxo de energia. A energia necessária aos processos vitais de todos os elementos desse lago é reintroduzida nesse ecossistema:

a) Pela respiração dos produtores.

b) Pela captura direta por parte dos consumidores.

c) Pelo processo fotossintético.

d) Pelo armazenamento da energia nas cadeias tróficas.

e) Pela predação de níveis tróficos inferiores.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

A

A

A

B

A

E

FVVFV

B

B

E

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

C

C

E

E

D

VVFFV

A

A

E

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

D

C

E

B

C

FVFFF

A

C

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

C

C

C

A

C

D

D

D

C

 

Publicado por: Djalma Santos | 9 de setembro de 2011

Testes de fisiologia (2/5)

01. (UEPB) “Eu tenho sangue azul, portanto, sou nobre, caro colega”. Essa é uma expressão que foi muito usada entre os espanhóis (originalmente de pele bem branca), que passaram a ter filhos mais morenos, devido à miscigenação, no século VIII, como a maioria de sua população atual. A aristocracia, no entanto, orgulhava-se de não ter-se misturado àquele povo de pele quase negra e apontava para as próprias veias, onde parecia correr sangue azul, como se isso fosse prova de uma ascendência mais nobre. De fato, o sangue venoso tem aspecto azulado e pode ser visto através da superfície da pele, ainda mais se esta for clara, acentuando o contraste de cores. Seja de que cor for o sangue entre os animais, essa cor é dada em função do pigmento presente no sangue. Qual é a cor característica do sangue que apresenta os seguintes pigmentos e quais os elementos que permitem determinada coloração?

a) Hemocianina, presente em moluscos e artrópodes, permite coloração verde em função de uma estrutura dos grupos hemo anormal.

b) Clorocruorina, presente em anelídeos poliquetos, permite coloração azul em função do metal Cu em sua estrutura.

c) Hemocianina, presente em moluscos e artrópodes, permite coloração azul em função do metal Cu em sua estrutura.

d) Hemeritrina, presente em anelídeos poliquetos, permite coloração azul em função do ferro em sua estrutura.

e) Clorocruorina, presente em anelídeos poliquetos, permite coloração verde em função do metal ferro em sua estrutura.

02. (PUC-RS) O equilíbrio metabólico dos seres humanos depende da manutenção de concentrações adequadas de glicose no sangue. O esquema abaixo ilustra a manutenção da homeostasia da glicose pela insulina, um dos principais hormônios envolvidos na regulação do metabolismo energético.

02

 

Os números 1, 2 e 3 devem ser substituídos, respectivamente, pelos termos:

a) Aumenta – aumenta – diminui.

b) Aumenta – diminui – diminui.

c) Aumenta – aumenta – aumenta.

d) Diminui – aumenta – diminui.

e) Diminui – diminui – aumenta.

03. (UECE) Os animais obtêm energia para suas atividades vitais por meio da respiração celular que consiste na extração de energia acumulada nas moléculas de diversas substâncias orgânicas como carboidratos e lipídios. Com base nas informações existentes, observe os tipos de respiração listados abaixo e preencha os parênteses, correlacionando os tipos de respiração aos animais.

I. Respiração cutânea.

II. Respiração branquial.

III. Respiração pulmonar.

IV. Respiração traqueal.

(   ) Barata

(   ) Tubarão

(   ) Calango

(   ) Água viva

(   ) Caranguejo

(   ) Esponja

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) IV, II, III, I, II e I.

b) I, III, IV, II, I e II.

c) IV, II, I, III, III e IV.

d) III, I, II, IV, I e IV.

04. (FUVEST) O gráfico mostra as taxas de glicose medidas em amostras de sangue de duas pessoas, ao longo de cinco horas. A primeira amostra de sangue foi coletada em jejum. Imediatamente depois, administrou-se glicose às pessoas e, a partir desse momento, foram coletadas amostras de sangue a cada hora.

04

Nesse gráfico, a curva:

a) I é de uma pessoa diabética, e a acentuada elevação da taxa de glicose que se observa a partir do tempo 0 é devida à ação da insulina.

b) II é de uma pessoa normal, e a acentuada queda da taxa de glicose que se observa a partir de 1 hora é devida à ação da insulina.

c) II é de uma pessoa diabética, e a acentuada queda da taxa de glicose que se observa a partir de 1 hora é devida à ação da insulina.

d) I é de uma pessoa normal, e a lenta queda da taxa de glicose que se observa a partir de 2 horas é devida à ação da insulina.

e) II é de uma pessoa normal, e a acentuada elevação da taxa de glicose que se observa a partir do tempo 0 é devida à ação da insulina.

05. (IFSudeste-MG) Analise as afirmativas abaixo em relação ao sistema circulatório dos vertebrados.

I. Em mamíferos, o sangue venoso, rico em gás carbônico, é conduzido pela artéria pulmonar do ventrículo direito para os pulmões.

II. Os peixes apresentam coração bicavitário, por onde circula apenas sangue venoso.

III. Em anfíbios, o sistema circulatório e dito aberto, pois o sangue venoso se mistura ao arterial.

Marque a opção correta.

a) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

b) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

c) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

d) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.

e) Apenas a afirmativa I está correta.

06. Durante a contração muscular ocorre:

a) Diminuição do comprimento da actina.

b) Diminuição do comprimento da miosina.

c) Deslizamento dos miofilamentos finos entre os miofilamentos espessos.

d) Despolimerização das proteínas contráteis.

e) Redução conjunta dos miofilamentos de actina e miosina.

07. (UEL) Motivado pela beleza da água verde-néon de uma praia brasileira, um banhista se arrisca a um mergulho. Não podia ter tido ideia melhor. Sobre uma pedra, pôde ver uma ANÊMONA-DO-MAR reluzindo um azul-florescente indescritível. Pouco adiante, um OURIÇO-DO-MAR movimentava lenta e ritmadamente os seus espinhos, como em uma solitária dança. Ao sair da água, foi surpreendido por uma fuga de vários SIRIS para suas tocas. Olhou para o lindo céu azul, como em um ato de agradecimento. GAIVOTAS faziam grandes rasantes sobre a água em busca de alimento. O festival de beleza só cessou quando, ao sentar-se à orla, para uma água-de-coco, percebeu que o lixo humano é um desastrado atrativo de insetos, especialmente de BARATAS.

Assinale a alternativa que indica, correta e respectivamente, o tipo do sistema respiratório de cada um dos animais citados (e destacados) no texto.

a) Ausente (ou respiração por difusão direta); branquial; pulmonar; traqueal; traqueal.

b) Traqueal; ausente; branquial; pulmonar; ausente.

c) Ausente; branquial; branquial; pulmonar; traqueal.

d) Branquial; traqueal; traqueal; pulmonar; ausente.

e) Traqueal; ausente; pulmonar; traqueal; branquial.

08. (IFCE) Sobre o pâncreas, é correto afirmar que:

a) Auxilia no processo de digestão através da liberação da bile, secreção sem enzimas digestivas que emulsiona lipídios.

b) Além de produzir insulina, é responsável pela produção de outro hormônio, o glucagon, que trabalha de forma antagônica à insulina.

c) Atua no controle do processo de digestão através da produção do hormônio gastrina, que age estimulando a produção e a liberação de suco gástrico no estômago.

d) Além de controlar a taxa de glicose sanguínea, atua também na manutenção da concentração de cálcio no sangue, através da produção da calcitonina.

e) É considerado uma glândula mista ou anfícrina, por liberar, na corrente sanguínea, todas as substâncias que produz.

09. (UNESP) Para voar, os insetos consomem muito oxigênio, em consequência da elevada atividade muscular necessária para o movimento de suas asas. Para suprir a intensa demanda, o oxigênio é levado às células musculares:

a) Pelo sangue, através de um sistema cardiovascular fechado, o que favorece um rápido aporte desse gás aos tecidos.

b) Pelo sangue, através de um sistema cardiovascular aberto, o que favorece um rápido aporte desse gás aos tecidos.

c) Através de um sistema de túbulos denominado traqueia, o qual leva o sangue rico nesse gás aos tecidos musculares.

d) Através de um conjunto de túbulos denominado traqueia, o qual transporta esse gás desde orifícios externos até os tecidos, sem que o sangue participe desse transporte.

e) Através de um coração rudimentar dividido em câmaras, das quais partem túbulos, chamados traqueias, que distribuem o sangue rico nesse gás aos tecidos do corpo.

10. (UFG) A hipófise é considerada a glândula mestra do corpo humano pelo fato de seus hormônios regularem o funcionamento de outras glândulas endócrinas. A inibição de um desses hormônios em uma criança, a somatotrofina, produzido na adenohipófise, comprometerá:

a) A concentração de glicose no sangue.

b) O crescimento dos ossos.

c) A deposição de cálcio nos ossos.

d) A reabsorção de água pelos rins.

e) A quebra do glicogênio no fígado.

11. (FUVEST) A figura abaixo representa, em corte longitudinal, o coração de um sapo. Comparando o coração de um sapo com o coração humano, pode-se afirmar que:

11

a) Não há diferenças significativas entre os dois quanto à estrutura das câmaras.

b) Enquanto no sapo o sangue chega pelos átrios cardíacos, no coração humano o sangue chega pelos ventrículos.

c) Ao contrário do que ocorre no sapo, no coração humano o sangue chega sempre pelo átrio direito.

d) Ao contrário do que ocorre no sapo, nas câmaras do coração humano por onde passa sangue arterial não passa sangue venoso.

e) Nos dois casos, o sangue venoso chega ao coração por dois vasos, um que se abre no átrio direito e o outro, no átrio esquerdo.

12. (PUC-RS) O sistema nervoso autônomo é classicamente dividido em simpático e parassimpático. Para ilustrar o efeito do simpático, costumamos relacionar sua função com a resposta de lutar ou fugir, que se refere a situações de emergência, nas quais a sobrevivência do organismo depende da realização de esforço físico. Nestas ocasiões, o simpático deve favorecer órgãos e mecanismos capazes de garantir a atividade muscular. Portanto, espera-se que o simpático promova os ajustes abaixo discriminados, exceto:

a) Aumento da frequência e força de contração do coração.

b) Aumento da constrição dos bronquíolos pulmonares.

c) Aumento do fluxo sanguíneo para os músculos esqueléticos.

d) Aumento da liberação de glicose pelo fígado.

e) Estimulação da liberação de adrenalina pela glândula adrenal.

13. Antes das viagens para locais de grandes altitudes é aconselhável que o passageiro descanse ao menos 24 horas, sem fazer muito esforço físico, pois a pressão parcial do oxigênio diminui nessas regiões provocando:

I. Falta de ar e cansaço, até que o organismo se adapte.

II. Aumento do número de glóbulos vermelhos na circulação.

III. Elevação da temperatura corporal para compensar os gastos energéticos.

Está correto o apresentado em

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II e III.

14. (UEL) A adrenalina é muito associada aos esportes radicais devido à excitação à qual a pessoa que os pratica está submetida. Este hormônio prepara o corpo para enfrentar situações de perigo ou de emergência. Em qual(is) glândula(s) endócrina(s) humana(s) é produzida a adrenalina?

a) Hipófise.

b) Tireoide.

c) Paratireoides.

d) Suprarrenais.

e) Pâncreas.

15. (UECE) Ruminantes são mamíferos herbívoros que se diferenciam de outros mamíferos por serem capazes de digerir a celulose ingerida na alimentação. Esses animais são capazes de digerir a celulose dos vegetais porque:

a) Em seu intestino existem glândulas capazes de produzir enzimas que hidrolisam a celulose.

b) Em sua saliva existem fungos capazes de digerir a celulose durante os períodos de ruminação.

c) Em suas câmaras gástricas existem vermes que se alimentam do vegetal e defecam o material digerido e preparado para a absorção.

d) Ao longo do seu aparelho digestivo, existem bactérias e protozoários que realizam a digestão do polissacarídeo presente na parede celulósica dos vegetais.

16. (UFU) Associe as características dos sistemas respiratórios descritos na Coluna A aos tipos de respiração descritos na Coluna B.

COLUNA A – CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS RESPIRATÓRIOS

I. Sistema respiratório composto por finos tubos ramificados que partem de orifícios situados aos pares nos anéis do tórax e abdome.

II. Sistema respiratório onde existem vasos sanguíneos superficiais correndo abaixo da camada de revestimento do corpo.

III. Sistema respiratório no qual o oxigênio é retirado do ar livre e absorvido em sacos aéreos.

IV. Sistema respiratório em que o oxigênio absorvido é aquele dissolvido na água.

COLUNA B – TIPOS DE RESPIRAÇÃO

1. Respiração cutânea encontrada na minhoca.

2. Respiração pulmonar encontrada nos pássaros.

3. Respiração traqueal encontrada no pulgão.

4. Respiração branquial encontrada na lagosta.

Assinale a alternativa que apresenta a associação correta.

a) I.2; II.3; III.1 e IV.4.

b) I.3; II.2; III.4 e IV.1.

c) I.2; II.4; III.3 e IV.1.

d) I.3; II.1; III.2 e IV.4.

17. (CEDERJ) Assinale a alternativa que associa corretamente a atividade fisiológica ligada a cada uma das divisões do sistema nervoso autônomo (SNA).

SNA

parassimpático

SNA

simpático

a

Pupila

Contrai

Dilata

b

Coração

Acelera

Desacelera

c

Salivação

Diminui

Aumenta

d

Brônquios

Dilatam

Contraem

18. (UFF) Na paixão, ocorre a desativação de áreas ligadas ao juízo crítico (André Palmini, neurocientista). Conjuntamente, os batimentos cardíacos aumentam e diferentes sensações têm sido descritas na literatura científica e poética em resposta ao estímulo da pessoa amada. Nesse processo, moléculas como a ocitocina, considerada o hormônio do amor, atuam para que essas diferentes sensações atraiam os indivíduos. Um pesquisador, estudando esse tipo de sinalização, aplicou uma concentração fixa de três hormônios em três grupos experimentais, separadamente, e observou o efeito de cada hormônio sobre alguns parâmetros fisiológicos, apresentado nos gráficos abaixo. A linha tracejada marca o nível basal do parâmetro avaliado antes do tratamento.

18

Observando os resultados acima, pode-se afirmar que os hormônios X, Y e Z, avaliados pelo pesquisador, são, respectivamente:

a) Adrenalina, paratormônio e insulina.

b) Insulina, paratormônio e adrenalina.

c) Adrenalina, insulina e paratormônio.

d) Paratormônio, insulina e adrenalina.

e) Paratormônio, adrenalina e insulina.

19. (UNIMONTES) O sangue é a massa líquida contida num compartimento fechado, o aparelho circulatório, como mostra a figura a seguir. Analise-a.

19

Considerando a figura e o assunto relacionado com ela, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) O plasma é uma solução aquosa composta principalmente de proteínas.

b) Os glóbulos vermelhos originam-se de megacariócitos da medula óssea.

c) Das estruturas representadas na figura, apenas uma é anucleada.

d) Constantemente os glóbulos brancos deixam os capilares por diapedese.

20. (UDESC) Analise as proposições abaixo, em relação ao sistema digestório humano.

I. A principal enzima do suco gástrico é a pepsina, que atua na digestão de proteínas.

II. Quando o quimo entra em contato com a parede intestinal do duodeno é estimulada a produção de secretina, que atua neutralizando a acidez do quimo.

III. A vesícula biliar produz a bile e o fígado a armazena. A bile é composta de enzima que hidrolisa a maltose em glicose.

IV. O pâncreas produz amilase pancreática e completa a atuação da amilase salivar, que atua na digestão do amido.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

21. (SANTA CASA-SP) Considere a seguinte reação de metabolismo dos vertebrados:

Fosfocreatina + ADP → ATP + creatina

Essa reação ocorre:

a) Nos músculos, quando falta ácido lático.

b) Nos músculos, quando falta glicogênio.

c) Nos neurônios, quando falta oxigênio.

d) Normalmente nos músculos.

e) Normalmente em qualquer célula.

22. (UFAM) A evolução do sistema circulatório permitiu aos metazoários mais complexos um transporte eficiente de fluidos para suprir sua demanda energética em contraposição às trocas realizadas por difusão nos organismos menos complexos. Sabemos que os animais podem ter sistema circulatório aberto ou fechado. Sendo assim, assinale a opção que contém somente animais de circulação fechada:

a) Tambaqui, minhoca, sanguessuga, polvo, ornitorrinco.

b) Aranha, pirarucu, gafanhoto, lula, barata.

c) Gato, borboleta, ariranha, macaco, aranha.

d) Salamandra, leão, elefante, formiga, centopeia.

e) Aranha, gafanhoto, formiga, mariposa, onça.

23. (UNIMONTES) O impulso nervoso é um impulso elétrico que se origina das alterações nas cargas elétricas das superfícies interna e externa da membrana celular (potencial de ação), como mostra a figura a seguir. Observe-a.

23

As afirmativas abaixo se referem à transmissão do impulso nervoso. Analise-as e assinale a alternativa incorreta.

a) A entrada de íons positivos para a célula causa a despolarização.

b) Quando o neurônio está em repouso, os canais de sódio e potássio estão abertos.

c) A rápida alteração de potenciais elétricos é denominada potencial de ação.

d) A saída de potássio provoca a repolarização na célula.

24. (FAVIP) A digestão dos alimentos demanda a integração de vários órgãos. Sobre este assunto, correlacione as colunas abaixo:

1. Pâncreas

2. Fígado

3. Intestino delgado

4. Boca

5. Estômago

(  ) Produção da bile para emulsificação das gorduras.

(  ) Síntese da pepsina para digestão proteica.

(  ) Síntese de carboxipeptidase e aminopeptidase para digestão proteica.

(  ) Síntese de amilase para digestão de amido e glicogênio.

(  ) Síntese de tripsina e quimotripsina para digestão proteica.

A sequência correta é:

a) 2, 3, 1, 4, 5.

b) 1, 5, 3, 4, 2.

c) 2, 1, 5, 4, 3.

d) 3, 2, 4, 5, 1.

e) 2, 5, 3, 4, 1.

25. (UECE)                                   ANALISE O TEXTO:

“Eita! que cervejinha incômoda! Exclamou Justina que comentou com Juliana: – Veja quantas vezes o Juca foi ao banheiro, quando assistia à contenda final entre o “Brasil e Irã“ (imaginação criativa). Também, o Brasil é o campeão da diplomacia! Ainda bem que a gente vai bem menos ao banheiro, porque só bebemos um bom suco”.

Podemos afirmar corretamente que o fato de Juca ter ido inúmeras vezes ao banheiro se deve a uma disfunção hormonal provocada pelo álcool da cerveja sobre o hormônio:

a) ACTH.

b) Somatotrofina.

c) TSH.

d) ADH.

26. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0 0 – O músculo cardíaco, apesar  de apresentar estrias transversais, é de contração involuntária.

1 1 – O tecido muscular  é formado por células alongadas, especializadas na contração, podendo ou não estar sujeito ao controle voluntário.

2 2 – Os íons Ca++, participantes  do mecanismo  de contração  muscular, são concentrados nas cisternas do retículo sarcoplasmáticos.

3 3 – A energia imediata  que supre o processo de contração muscular é derivada de ligações ricas em energia provenientes de creatina-fosfato.

4 4 – Em um sarcômero, os elementos constituintes dispõem-se na seguinte ordem: linha Z, faixa A, zona H, faixa I, linha Z.

27. (UEL) Ao ingerir um lanche composto de pão e carne:

a) A digestão química do pão inicia-se na boca, com a ação da tripsina, e a da carne inicia-se no duodeno, onde as proteínas são quebradas, com a ação da bile.

b) A digestão química do pão inicia-se no estômago, onde o amido é quebrado pela ação do suco gástrico, e a da carne inicia-se na boca, com a ação da pepsina.

c) A digestão química do pão inicia-se na boca, com a ação da pepsina, e a da carne inicia-se no intestino delgado, com a ação da bile, que é produzida no fígado.

d) A digestão química do pão e da carne inicia-se no estômago pela ação da bile e da ptialina, respectivamente; a enzima pepsina, no duodeno, completa a digestão.

e) A digestão química do pão inicia-se na boca, com a ação da ptialina, e a da carne inicia-se no estômago, onde as proteínas são quebradas pela ação do suco gástrico.

28. No gráfico a seguir, representando uma contração muscular simples, o espaço compreendido entre a e b é denominado:

28

a) Adição latente.

b) Tempo perdido.

c) Fase isotônica.

d) Fase de contração.

e) Fenômeno de acomodação.

29. (UFU) O hormônio chamado __________ controla o teor de açúcar no corpo dos mamíferos. Ele é produzido pelo _________ e sua deficiência pode provocar uma doença chamada _________. O hormônio responsável por estimular e manter os processos metabólicos recebe o nome de _____________; é produzido pela glândula __________, e o aumento do volume dessa glândula por carência de iodo na dieta é chamado de __________.

A alternativa que completa corretamente as lacunas é:

a) Insulina; pâncreas; diabetes; tiroxina; tireoide; bócio.

b) Tiroxina; fígado; bócio; insulina; tireoide; diabetes.

c) Insulina; fígado; diabetes; tiroxina; hipófise; bócio.

d) Tiroxina; pâncreas; bócio; insulina; hipófise; diabetes.

30. (UECE) Certo paciente ao medir sua pressão encontrou 130 mm Hg por 110 mm Hg. Relatou o ocorrido para o médico que sugeriu que ele colocasse um aparelho para registrar as medidas ao longo de 24 horas. Associando este resultado aos dados de outros exames, o médico julgou importante este acompanhamento. Sobre a pressão do paciente, assinale o correto.

a) A pressão diastólica estava fora da faixa de normalidade.

b) A pressão sistólica estava fora da faixa de normalidade.

c) Ambas as pressões, sistólica e diastólica, estavam fora da faixa de normalidade.

d) Não havia anormalidade. Ambas as pressões, sistólica e diastólica, estavam dentro da faixa de normalidade.

31. (FAVIP) O sistema urinário humano é responsável pela maior parte da excreção de metabólitos indesejáveis. Nesse sistema:

a) A amônia e o ácido úrico gerados do metabolismo proteico são as principais excretas eliminadas.

b) A bexiga armazena a urina, que é amarelada devido à presença de sais biliares.

c) Os rins eliminam do sangue ureia, água e sais em excesso.

d) Os néfrons renais têm a função de reter o açúcar no sangue em pessoas que têm diabetes.

e) Os ureteres têm a função de levar a urina da bexiga ao meio externo.

32. (UFPEL) Nos humanos, o processo de respiração é do tipo pulmonar e envolve o sistema circulatório, pois os gases são transportados, através dos vasos sanguíneos, dos pulmões para os tecidos e dos tecidos de volta para os pulmões. Existem diferentes tipos de respiração para outros animais, como a aérea, a branquial e a cutânea. No entanto, independente do animal e do tipo de respiração, o oxigênio, ao chegar às células dos tecidos, participa de um processo chamado de respiração celular, ou seja, o processo de “produção” de energia para a célula (ATP). Analise as seguintes afirmativas.

I. No processo de respiração ocorre a difusão de CO2 dos tecidos para o sangue e de O2 do sangue para os tecidos. O sangue, ao passar pelos pulmões, faz a troca gasosa: deixa o CO2 e recebe O2. Em alguns animais, porém, o sistema circulatório não participa da condução dos gases nem das trocas gasosas.

II. A respiração aérea é realizada por insetos; a branquial, pelos peixes; a cutânea, pelos anelídeos e a pulmonar, pelos mamíferos.

III. A respiração celular, nos eucariotos aeróbicos, se processa com a participação de mitocôndria. Nessa organela, ocorrem o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória, sendo que o oxigênio participa diretamente apenas da última etapa dessa cadeia.

IV. No ser humano, o sistema respiratório é composto pelas vias respiratórias e pelos pulmões. Nesses órgãos, as trocas gasosas ocorrem nos alvéolos, que são estruturas formadas por células epiteliais.

V. As hemácias são anucleadas e contêm, no seu interior, a hemoglobina. Esta proteína possui ferro, ao qual o oxigênio se liga para ser transportado pelo sangue. Já o dióxido de carbono, em sua maior parte, é transportado dissolvido no plasma sanguíneo, sob a forma de íons bicarbonato.

Está(ão) correta(s):

a) Apenas II, III e V.

b) Apenas I e IV.

c) Apenas I, II e V.

d) I, III e V.

e) Todas as afirmativas.

33. (COVEST) O coração e os pulmões humanos desempenham uma série de atividades em conjunto, para garantir o transporte de oxigênio às células e a remoção do gás carbônico liberado como produto da respiração celular. Sobre a integração morfofuncional destes órgãos, observe a figura abaixo e considere as afirmações a seguir.

33

I   II

0  0 – A pressão parcial de gás oxigênio (PO2) no interior dos pulmões é maior que a do sangue presente nos capilares sanguíneos pulmonares; daí ocorrer a difusão do oxigênio dos alvéolos para o sangue.

1  1 – Na hematose, ocorre a difusão de gás carbônico, que está combinado à hemoglobina sanguínea, na forma de carbo-hemoglobina, para os alvéolos.

2  2-  O coração é um órgão oco, com quatro câmaras, das quais as duas superiores bombeiam sangue para as duas inferiores, o qual flui em um só sentido, devido às válvulas artrioventriculares.

3  3 – A contração dos átrios, chamada de sístole atrial, provoca a saída do sangue diretamente

para as artérias pulmonares, que possuem pequeno diâmetro para facilitar as trocas gasosas no pulmão.

4  4 – A aorta recebe sangue do ventrículo esquerdo, rico em oxigênio, e o envia para o resto do corpo, enquanto que as veias promovem o retorno do sangue.

34. (CEFET-MG) Analise a figura a seguir.

34

A esclerose múltipla é uma doença que atinge o sistema nervoso central e, por motivos genéticos ou ambientais, a bainha de mielina é agredida, ocasionando diminuição na velocidade de propagação dos impulsos nervosos. Essa estrutura afetada encontra-se representada na figura pelo número:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

35. (UNINOEST) O processo de excreção permite que os organismos animais liberem substâncias tóxicas. Em condições fisiológicas normais, uma pessoa saudável deve eliminar na urina:

a) Água, ácido úrico e proteínas.

b) Água, ureia e sais minerais.

c) Água, proteínas e sais minerais.

d) Água, amônia e pigmentos.

e) Água, ureia e glicose.

36. (UFPB) O sistema digestório é formado por um conjunto de órgãos que transformam o alimento ingerido em moléculas menores. Estas podem ser absorvidas e utilizadas para a obtenção de energia necessária às funções vitais e como matéria-prima para a síntese de novas moléculas. A figura abaixo ilustra etapas do processo de digestão das proteínas presentes na dieta humana. Com base na figura apresentada e nos aspectos fisiológicos gerais da digestão das proteínas, identifique as afirmativas corretas:

36

I   II

0  0 – A digestão das proteínas tem início na boca por ação das enzimas encontradas na saliva.

1  1 – A renina, no estômago, realiza a quebra das ligações peptídicas das proteínas, o que leva à produção de cadeias polipeptídicas menores.

2  2 – O pâncreas libera, no duodeno, proteínas precursoras inativas, que, ao se tornarem ativas, originam as enzimas tripsina, quimotripsina e carboxipeptidase, responsáveis pela quebra dos polipeptídeos e oligopeptídeos em cadeias menores.

3  3 – A parede do intestino delgado, além de produzir a enzima enteroquinase que age ativando a forma inativa da tripsina, produz também as aminopeptidases que agem liberando aminoácidos dos oligopeptídeos.

4  4 – Proteínas parcialmente digeridas presentes no quimo estimulam células do duodeno a liberar, no sangue, o hormônio colecistoquinina, que estimula a liberação das enzimas pancreáticas.

37. (UEFS) A ilustração abaixo representa a ação integrada de vários sistemas fisiológicos humanos na manutenção das funções do corpo.

37

A respeito dessa integração orgânica, é possível afirmar:

a) Uma intensa hematose ocorre nos capilares durante a troca de gás oxigênio e gás carbônico, nos diversos tecidos do corpo.

b) Os nutrientes absorvidos no intestino são transportados por vasos venosos até os capilares, para serem distribuídos pelas células.

c) O sangue rico em oxigênio, ao sair dos pulmões, é bombeado pela porção direita do coração antes de ser enviado para os tecidos do corpo.

d) O sistema cardiovascular funciona como estrutura integradora de diversos sistemas presentes no organismo.

e) O fígado, ao filtrar o sangue, retira de circulação os resíduos do metabolismo e os nutrientes orgânicos em excesso presentes no organismo.

38. (UPE)

INDIQUE A ALTERNATIVA QUE COMPLETA CORRETAMENTE AS LACUNAS DO TEXTO ABAIXO.

Os atos reflexos são respostas __________ a um estímulo __________. O reflexo patelar (figura abaixo) é coordenado__________; portanto, é um exemplo de reflexo __________. Mas o bulbo, a ponte e __________ também são centros reflexos, que coordenam atos, como vômito, deglutição, piscar de olhos, gritos de dor, riso e lágrimas, dentre outros.

38

a) involuntárias – motor – pelo cérebro – cerebral – a medula espinhal

b) involuntárias – sensorial – pela medula – medular – o cérebro

c) involuntárias – sensorial – pelo cérebro – cerebral – a medula espinhal

d) voluntárias – motor – pelo cérebro – cerebral – a medula espinhal

e) voluntárias – sensorial – pela medula – medular – o cérebro

39. (UERJ) Como consequência dos mecanismos que regulam a pressão osmótica dos peixes marinhos, os peixes ósseos precisam beber água do mar, enquanto os cartilaginosos não. O gráfico abaixo mostra a osmolaridade do plasma sanguíneo de peixes marinhos, em relação à da água do mar.

39

A coluna do gráfico que representa a osmolaridade do plasma dos elasmobrânquios e a substância orgânica importante para a manutenção da pressão osmótica nesses animais estão indicadas em:

a) 1 – ácido úrico.

b) 2 – glicina.

c) 3 – glicose.

d) 4 – ureia.

40. (UFSC) A figura abaixo mostra o aparelho digestório humano.

40

SOARES, J. Luís. Biologia no terceiro milênio. São Paulo: Scipione, 1999. 2 v. (Adaptado)

Com respeito a esse aparelho, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – A estrutura A indica uma região comum aos aparelhos digestório e respiratório.

1 1 – Na cavidade bucal ocorre a ação de enzimas (exemplo: ptialina) sobre o amido, transformando-o em maltose e dextrinas.

2  2 – O órgão indicado em D produz algumas substâncias que são lançadas diretamente no duodeno e outras que são lançadas diretamente na corrente sanguínea.

3  3 – Quando existe excesso da glicose no sangue ela é convertida em amido no local indicado por D.

4  4 – Indivíduos com a doença conhecida como amarelão ou ancilostomíase têm em C o local típico da fixação do parasita Ancylostoma braziliensis.

41. (UFV) O esquema com indicações (I a VII) representado abaixo corresponde a uma parte do processo da transmissão nervosa:

41

Assinale a alternativa que apresenta duas informações incorretas:

a) I representa o axônio e III a direção da transmissão do impulso.

b) V indica uma célula pós-sináptica e II o neurotransmissor.

c) VII corresponde à endocitose e IV à liberação de neurotransmissor.

d) VI indica o espaço sináptico e I a terminação pré-sináptica.

42. (UFJF) A alimentação nos animais envolve duas fases indissociáveis: a digestão e a absorção. Nos mamíferos, a digestão é um processo complexo que pode levar várias horas, dependendo do hábito alimentar do animal. Em todos eles, porém, ocorrem as mesmas etapas básicas enquanto o alimento percorre o trato digestório. Em relação aos agentes que atuam na digestão, seus locais de produção e ação, bem como suas participações no processo digestório, é correto afirmar que:

a)A pepsina é uma enzima produzida e utilizada no estômago, como principal emulsificante de lipídios, que são convertidos em glicerol e ácidos graxos.

b) A sacarase e a lactase são enzimas produzidas no pâncreas e atuantes no duodeno, onde hidrolisam polissacarídios como a sacarose e o glicogênio, que são convertidos em glicose.

c) A bile é uma enzima produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar, desdobrando polipeptídios em oligopeptídios e aminoácidos no intestino delgado.

d) A ptialina (ou amilase salivar), produzida na boca, não é uma enzima, mas tem a função de reduzir o pH do bolo alimentar, possibilitando a digestão do amido, que ocorre no estômago.

e) A tripsina é uma enzima produzida no pâncreas na forma de tripsinogênio e ativada no duodeno pela enteroquinase, onde quebra proteínas em peptídios menores.

43. (UFMS) Sobre o tecido nervoso, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – O axônio constitui parte do neurônio especializado na transmissão do impulso nervoso.

1  1 – A medula espinal (espinhal) é classificada como sistema nervoso periférico (SNP).

2  2 – A bainha de mielina (estrato mielínico), encontrada em axônios mielínicos, proporciona uma condução não saltatória e uma redução da velocidade de condução do impulso nervoso.

3  3 – Neurônios multipolares possuem um único axônio e muitos dendritos.

4  4 – A sinapse química é caracterizada pelo contato físico entre neurônios com ausência de neurotransmissores (mediadores químicos).

44. (UECE)Analise as afirmações a seguir:

I. Os discos intercalares são as junções do tipo gap, apresentadas pelas células musculares estriadas cardíacas nas ramificações de conexão com as células vizinhas.

II. O tecido muscular cardíaco é de natureza lisa porque sua contração é involuntária.

III. A musculatura lisa é encontrada em órgãos viscerais como o estômago e o intestino, daí sua denominação de tecido muscular visceral.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

45. (UFAM) O objetivo da produção de urina é manter a homeostase através da regulação do volume e da composição do sangue. Enquanto que alguns produtos orgânicos devem ser excretados, outros devem ser retidos. Em um laboratório de análises clínicas, três amostras de urina de indivíduos distintos foram processadas com o seguinte resultado:

Amostra A: ureia, ácido úrico, cloreto de sódio, creatinina e água.

Amostra B: ácido úrico, cloreto de sódio, creatinina, glicose e água.

Amostra C: grandes proteínas, ureia, glicose e água.

Qual(ais) amostra(s) poderia(m) pertencer a um individuo normal:

a) Apenas a amostra C.

b) Apenas a amostra B.

c) Apenas a amostra A.

d) Amostras A e B.

e) Amostras A, B e C.

46. (UFV) Com relação à ação do hormônio antidiurético (ADH) na fisiologia do sistema urinário, assinale a afirmativa correta:

a) O ADH atua nos túbulos renais aumentando a reabsorção de água do filtrado glomerular.

b) O ADH é produzido na glândula adrenal e atua na reabsorção de água pelo ducto coletor.

c) A presença de álcool no sangue ativa a produção de ADH pela região cortical dos rins.

d) A liberação de ADH acelera a excreção de água, proteínas e sais minerais pelo ureter.

47. (PUC-MG) Observe o esquema abaixo, que representa células do tecido muscular estriado cardíaco humano.

47

Sobre esse assunto, assinale a afirmativa incorreta.

a) A contração dessa musculatura, em condições normais, depende de um sistema próprio gerador de impulsos.
b) As células musculares cardíacas apresentam, em seu citoplasma, actinas, miosinas e mioglobinas.
c) As células musculares cardíacas podem realizar contração, mesmo sem estímulos do sistema nervoso central.
d) As células musculares cardíacas apresentam intenso consumo de oxigênio que é recebido diretamente do sangue contido nos átrios e nos ventrículos.

48. (UFRGS) Numa sinapse química, a propagação do impulso nervoso de um neurônio para outro é feita através:

a) Da neuroglia, que compreende vários tipos de células com função específica de transmissão de impulsos.

b) Da inversão das cargas elétricas que se propagam ao longo da membrana e é causada pela entrada de íons sódio na célula.

c) Da pronta intervenção de fibras musculares estriadas, que se contraem, permitindo a propagação.

d) Do contato estrutura direto e permanente entre axônio e dendritos de neurônios sensitivos.

e) De mediadores químicos liberados pelo axônio de um neurônio para o dendrito ou corpo celular de outro neurônio.

49. (PUC-CAMPINAS) Considere o esquema abaixo que mostra como a ureia é formada a partir de CO2 e NH3 nos animais ureotélicos.

49

(Knut Schmidt – Nielsen. Fisiologia Animal. Adaptação e Meio Ambiente. São Paulo: Santos Livraria, 1996. p. 380)

Este é um processo que demanda ….I…., nos mamíferos ocorre no ….II… e é conhecido como ciclo da …. III…. . Para completar corretamente a frase I, II e III devem ser substituídos, respectivamente, por:

a) oxigênio – rim – arginina.

b) oxigênio – fígado – ornitina.

c) enzimas – fígado – arginina.

d) energia – rim – ornitina.

e) energia – fígado – ornitina.

50. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0  0 – Nos mamíferos,  a comparação  do conteúdo de glicose, sais minerais e proteínas do sangue, com o conteúdo da cápsula de Bowmann em seus rins, mostraria, no fluido da cápsula sais minerais e glicose.

1  1 – No ciclo da ureia, entram e saem, respectivamente, uma molécula de amônia e duas de ureia.

2  2 – Proteínas  ingeridas  por  mamíferos  produzem  um composto  nitrogenado tóxico, que deve passar por determinado ciclo bioquímico para se transformar em um composto nitrogenado pouco tóxico. O ciclo que responde por essas transformações ocorre no fígado.

3  3 – Analisando-se  o  líquido  presente no  interior  da  cápsula  de Bowmann não deve ser encontrado, normalmente, proteínas de alto peso molecular.

4  4 – Sabendo-se  que  a fórmula  da  ureia é (NH2)2CO, um  mamífero  precisa excretar 50 dessas moléculas para se livrar da mesma quantidade de nitrogênio que um peixe elimina excretando 100 moléculas de amônia.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

A

A

B

C

C

C

B

D

B

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

D

B

D

D

D

D

A

C

A

B

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

D

A

B

E

D

VVVFF

E

B

A

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

E

VVVFV

D

B

FFVVV

D

B

D

VVVFF

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

C

E

VFFVF

B

C

A

D

E

E

VFVVV

 

Publicado por: Djalma Santos | 9 de setembro de 2011

Testes de histologia vegetal (4/4)

01. (CEFET-MG) A figura abaixo representa o esquema de uma estrutura vegetal denominada estômato, cujo funcionamento associa-se aos mecanismos de transporte de seiva no vegetal.

01

Sobre essas estruturas, é correto afirmar que são:

a) Desprovidas de cloroplastos e ribossomos.

b) Encontradas principalmente nas raízes e brotos.

c) Constituídas por cinco tipos de células do parênquima lacunoso.

d) Controladas por fatores intracelulares, sem interferência de luminosidade.

e) Abertas, quando submetidas a baixas concentrações de gás carbônico.

02. (MACK) A figura a seguir mostra o corte transversal do caule de uma planta Angiosperma, na qual A e B representam os tecidos condutores.

02

Assinale a alternativa correta.

a) Trata-se de um caule de dicotiledônea, e A e B correspondem ao xilema e floema, respectivamente.

b) Trata-se de um caule de monocotiledônea, e A e B correspondem ao xilema e floema, respectivamente.

c) Trata-se de um caule de monocotiledônea, e A e B correspondem ao floema e xilema, respectivamente.

d) Trata-se de um caule de dicotiledônea, e A e B correspondem ao floema e xilema, respectivamente.

e) Pode ser um caule de uma monocotiledônea ou de uma dicotiledônea, e A e B correspondem ao floema e xilema, respectivamente.

03. (CEDERJ) A epiderme das partes aéreas dos vegetais apresenta uma estrutura, com abertura regulável, através da qual ocorrem as trocas gasosas entre a planta e o ar. Essa estrutura é denominada:

a) Xilema.

b) Plastos.

c) Estômato.

d) Estroma.

04. (IFSudeste-MG) Xilema e floema são os tecidos responsáveis pelo transporte de substancias nos vegetais. Analise as afirmações sobre esses tecidos e assinale a alternativa correta.

a) Insetos que parasitam folhas sugam alimento diretamente do xilema.

b) Plantas hemiparasitas sugam seiva elaborada do xilema.

c) Xilema é o tecido responsável pelo transporte de seiva elaborada da folha ate a raiz.

d) Floema é o tecido responsável pelo transporte de seiva bruta da folha ate a raiz.

e) Plantas holoparasitas sugam seiva elaborada do floema.

05. (UEL) Leia o texto a seguir e assinale a alternativa correta. O crescimento em espessura da raiz e do caule de vegetais dicotiledôneos e gimnospermas, denominado crescimento secundário, se deve fundamentalmente:

a) À hipertrofia das células do parênquima cortical.

b) À hipertrofia das células do parênquima medular.

c) À divisão celular verificada no câmbio e no felogênio.

d) À divisão celular verificada no periblema e no pleroma.

e) À atividade condutora do xilema e do floema.

06. (UFU) O esquema a seguir representa a organização básica de uma angiosperma. Observe as quatro estruturas assinaladas com os números 1, 2, 3 e 4.

06

Assinale a alternativa que indica corretamente, para cada estrutura numerada, uma de suas funções ou uma de suas características morfológicas.

a) 1 – formada por tecidos meristemáticos; 2 – pode ser transformada em espinho; 3 – protegem o ápice da raiz; 4 – tecido de reserva.

b) 1 – protege o meristema apical; 2 – geralmente clorofilada; 3 – responsáveis pela sustentação da planta; 4 – região de intensa divisão celular.

c) 1 – origina os ramos laterais; 2 – possui tecidos fotossintetizantes; 3 – são células epidérmicas; 4 – responsável pelo crescimento do órgão.

d) 1 – formada por tecidos meristemáticos; 2 – responsável pela formação das flores; 3 – são células epidérmicas; 4 – captação de água e nutrientes do solo.

07. (FGV) Uma rede para descanso foi estendida entre duas árvores, A e B, e amarrada com arame ao tronco da árvore A e a um galho mais resistente da árvore B. Contudo, devido ao peso dos que se deitavam nela e ao atrito, o arame cortou um círculo em torno da casca do tronco e da casca do galho. Pode-se dizer que:

a) Na árvore A, houve interrupção do fluxo de seiva bruta, enquanto na árvore B houve interrupção do fluxo de seiva elaborada.

b) Na árvore A, houve rompimento do floema, o que poderá provocar a morte da árvore. Na árvore B, houve rompimento do xilema e não haverá morte do galho.

c) Nas árvores A e B, houve rompimento do xilema, com consequente interrupção do fluxo descendente de seiva orgânica.

d) Nas árvores A e B, houve rompimento do floema, com consequente interrupção do fluxo descendente de seiva orgânica.

e) Ambas as árvores poderão morrer como consequência da interrupção do fluxo de seiva bruta e seiva elaborada.

08. (UEPB) Na estrutura de uma raiz, são encontrados diferentes tipos de tecidos: epidérmico, parenquimático, meristemático, condutor, entre outros. Os meristemas têm a função de:

a) Proteger a planta contra a desidratação.

b) Realizar as trocas gasosas no processo de respiração.

c) Promover o crescimento da raiz.

d) Absorver do solo água e nutrientes.

e) Proteger a raiz contra o desgaste produzido pelas partículas do solo.

09. (PUCCAMP) A utilização de fibras de bananeira para a fabricação de papelão é novidade no Brasil. Uma das primeiras fábricas de celulose do país produzia papel a partir do talo dessa planta. Plantas fibrosas, como o algodão, também já foram largamente aproveitadas no país para a produção de celulose.

(Adaptado de Ciência Hoje. v. 26. n. 152. p.44-5)

Os tecidos vasculares dos caules dos vegetais como os da bananeira, por exemplo, agrupam-se em unidades chamadas feixes. Cada feixe é constituído por elementos do xilema, do floema e, geralmente, por fibras do esclerênquima. Impregnação por lignina ocorre somente em células do:

a) Xilema.

b) Esclerênquima.

c) Floema e do xilema.

d) Floema e do esclerênquima.

e) Xilema e do esclerênquima.

10. (UNICAP)

I    II

0  0 – Alguns insetos sugadores alimentam-se de seiva elaborada pelas plantas; o tecido vegetal que produz essa seiva é o colênquima.

1  1 – O esclerênquima participa especificamente do transporte de água, sais minerais e determinados hormônios vegetais.

2  2 – A impregnação por cutina é tipicamente encontrada nas células do tecido vegetal meristemático.

3  3 – O xilema é um tecido vegetal que se localiza no caule e na raiz, não aparecendo nas folhas.

4  4 – A respiração, na célula vegetal, ocorre em qualquer célula viva da planta.

11. (UFLA) Assinale a alternativa que contém a relação incorreta entre o tecido vegetal e a sua característica.

a) Meristemas – células pequenas, isodiamétricas, homogêneas, sem espaços intercelulares, parede apenas primária e plastídios não diferenciados.

b) Periderme – tecido secundário protetor, que substitui a epiderme quando a raiz e/ou caule adquire(m) estrutura(s) secundária(s).

c) Colênquima – geralmente suas células não mantêm seus protoplastos vivos na maturidade e apresentam parede secundária lignificada (sistema de sustentação).

d) Floema – formado basicamente por elementos crivados (células crivadas e elementos tubo-crivados), células companheiras ou albuminosas, fibras floemáticas e célula de parênquima.

12. (PUC-CAMPINAS) As árvores possuem vários tipos de tecidos.

TECIDO

FUNÇÃO

LOCALIZAÇÃO NA  PLANTA

Esclerênquima Sustentação

I

Epiderme Revestimentoe impermeabilização Partes jovens da planta e folhas
Colênquima

II

Toda a planta

III

Condução de seiva bruta Das raízes até as folhas
Meristema primário

IV

Ápices de caules e raízes

Para completar corretamente a tabela acima, deve-se substituir I, II, III e IV, respectivamente, por:

a) Folhas e raízes, reserva energética, floema, multiplicação celular e crescimento.

b) Associado ao sistema condutor, sustentação, xilema, multiplicação celular e crescimento.

c) Caule, condução de seiva elaborada, parênquima, preenchimento de espaços internos.

d) Tronco, proteção e condução de seiva elaborada, meristema, reprodução assexuada.

e) Interior dos feixes liberianos, fotossíntese, lenho, reprodução.

13. (UFV) No caule de uma planta dicotiledônea, aparecem dois meristemas que fazem crescerem espessura. Um deles produz líber para fora e lenho para dentro; o outro, mais periférico, forma súber ou cortiça. Esses meristemas secundários são respectivamente:

a) Feloderma e esclerênquima.

b) Câmbio e felogênio.

c) Felogênio e endoderma.

d) Câmbio e esclerênquima.

e) Felogênio e câmbio.

14. (UNESP)A análise do líquido coletado pelo aparelho bucal de certos pulgões, que o inseriram no caule de um feijoeiro adulto, revelou quantidades apreciáveis de açúcares, além de outras substâncias orgânicas. Plântulas de feijão, recém-germinadas, que se desenvolveram sobre algodão, tiveram seus órgãos de reserva alimentar (folhas primordiais modificadas) sugadas por outros pulgões. A análise do líquido coletado dos aparelhos bucais desses pulgões revelou a presença de nutrientes orgânicos. Os resultados dessas análises indicam que os pulgões que sugaram o feijoeiro adulto e os que sugaram as plântula recém-germinadas inseriram seus aparelhos bucais, respectivamente, no:

a) Parênquima clorofiliano e súber.

b) Xilema e cotilédones.

c) Esclerênquima e xilema.

d) Floema e súber.

e) Floema e cotilédones.

15. (UFLA) Determinados órgãos vegetais quando adquirem estrutura secundária substituem a epiderme pela periderme. A denominação periderme é dada ao conjunto de:

a) Ritidoma, feloderma e felogênio.

b) Câmbio, súber e felogênio.

c) Felogênio, cilindro central e câmbio.

d) Colênquima, parênquima cortical e cortiça.

e) Súber, felogênio e feloderma.

16. (UFBA) Os pulgões têm seu aparelho bucal formado por delicadíssimos estiletes, os quais penetram nos tecidos das plantas e lhes sugam o alimento. (…..) periodicamente eles excretam pequenas gotas de um líquido açucarado, o qual é avidamente procurado por certas formigas. Aliás, estas chegam mesmo a cuidar dos afídeos, protegendo-os de seus predadores naturais (…..) ou transportando-os do chão para cima dos ramos das plantas.

O tecido vegetal de onde os pulgões retiram seu alimento é:

a) A epiderme.

b) O floema.

c) O xilema.

d) O colênquima.

e) O esclerênquima.

17. (UPE) Estabeleça a associação entre cada tecido vegetal listado na coluna I e as características apresentadas na coluna II.

COLUNA I

1. Periciclo

2. Xilema

3. Floema

4. Colênquima

5. Esclerênquima

COLUNA II

(  ) Tecido complexo formado por vários tipos de células, dentre elas os elementos de vasos e os traqueídeos.

(   ) Tecido de sustentação formado por células vivas, com paredes espessas, constituídas de celulose, pectina e outras substâncias.

(   ) Tecido responsável pela formação de raízes laterais.

(  ) Tecido mecânico de sustentação, constituído por células com paredes espessas, ricas em celulose e lignina.

(  ) Tecido complexo formado por vários tipos de células, dentre elas destacam-se as células com placas crivadas.

Assinale a alternativa que contempla a sequência correta das associações entre as colunas.

a) 3, 4, 1, 2, 5.

b) 5, 2, 3, 1, 4.

c) 2, 4, 1, 5, 3.

d) 2, 4, 3, 5, 1.

e) 5, 2, 3, 4, 1.

18. (PUC-MG) O súber é:

a) Um tecido de condução encontrado em vegetais superiores com crescimento primário e secundário.

b) Um tecido com função de proteção encontrado em vegetais superiores apenas com crescimento secundário.

c) Uma estrutura utilizada para armazenamento de amido primário, resultante da atividade da periderme.

d) Um pigmento que é responsável pela coloração das flores.

e) Um tecido de revestimento que permite o aumento ou decréscimo na transpiração da planta.

19. (VUNESP) São exemplos de tecido de sustentação, condução e proteção, respectivamente:

a) Súber – traqueídeos – esclerênquima.

b) Epiderme – esclerênquima – súber.

c) Súber – colênquima – fibras.

d) Esclerênquima – traqueídeos – súber.

e) Colênquima – xilema – traqueídeos.

20. (UNIOESTE) Com relação aos tecidos vegetais, escolha a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – O mesófilo foliar é composto por colênquima e esclerênquima.

1 1 – Protoderme, meristema fundamental e procâmbio são constituintes do meristema secundário.

2  2 – Felogênio é um tecido meristemático que origina a feloderme e o súber.

3  3 – A epiderme é formada por várias camadas de células justapostas clorofiladas.

4  4 – O parênquima é composto por células altamente lignificadas, sendo responsável pela sustentação.

21. (UDESC) Os tecidos vegetais são divididos em tecido de formação (meristemáticos) e tecidos adultos (permanentes ou diferenciados). Numere a coluna II de acordo com a coluna I.

COLUNA I

1. Meristema apical ou primário.

2. Parênquima paliçádico e parênquima lacunoso.

3. Tecido de revestimento e proteção.

4. Meristema lateral ou secundário.

5. Tecido de sustentação.

COLUNA II

(  ) Responsável pelo crescimento em espessura; localiza-se no interior da raiz e do caule das gimnospermas, de algumas monocotiledôneas (arbustos) e na maior parte das dicotiledôneas.

(  ) Esclerênquima e colênquima.

(  ) Responsável pelo crescimento em comprimento da planta; localiza-se na ponta da raiz e do caule.

(  ) Epiderme e súber.

(  ) Responsável pela assimilação (fotossíntese); localiza-se nas folhas e nos caules.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 4 3 1 5 2.

b) 4 5 2 3 1.

c) 1 5 4 2 3.

d) 4 5 1 3 2.

e) 1 3 4 5 2.

22. (UFSC)Tal como sucede com os animais, também as plantas desenvolvidas apresentam as suas células com uma organização estrutural formando tecidos. Os tecidos vegetais se distribuem em dois grandes grupos: tecidos de formação e tecidos permanentes. Com relação aos tecidos vegetais, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – Os meristemas e a epiderme são exemplos de tecidos de formação.

1 1 – Os parênquimas, quando dotados de células ricamente clorofiladas, são tecidos de síntese.

2 2 – As bolsas secretoras, presentes em nectários, juntamente com os canais laticíferos, existentes nas seringueiras, são exemplos de tecidos de secreção.

3 3 – Os tecidos de arejamento se destinam às trocas gasosas entre a planta e o meio ambiente, sendo o floema um dos seus principais exemplos.

4  4 – O xilema e o colênquima são tecidos permanentes.

23. (PUC-SP) As figuras abaixo representam o caule de uma planta após a retirada do anel cortical (anel de Malpighi). Em 2, podemos observar o aspecto apresentado pelo caule algumas semanas depois. Em mais algumas semanas, a planta morre.

23

Isso ocorre porque:

a) A seiva bruta não pode atingir as folhas.

b) A seiva elaborada não pode atingir as folhas.

c) A planta lesada não realiza fotossíntese.

d) A seiva elaborada não pode atingir as raízes.

e) A seiva bruta não atinge as raízes.

24. (UFSC) Muitas árvores apresentam o caule com uma casca muito grossa devido a camadas cada vez mais espessas de súber. Nessas árvores, à medida que o caule fica impermeabilizado pelo súber, as trocas gasosas com o meio continuam a ser realizadas:

a) Somente pelas folhas.

b) Somente pelas raízes e pelas folhas.

c) Somente pelas raízes.

d) Ainda pelo caule, através de hidatódios, que são estômatos modificados existentes no súber.

e) Ainda no caule, através de lenticelas, que são aberturas especiais do súber.

25. (UFUb-MG) Assinale a alternativa que contenha a relação incorreta entre tecido vegetal e sua característica:

a) Colênquima – células alongadas e mortas, paredes com reforço de lignina.

b) Meristema primário – localização nos ápices de caules e raízes, contendo células indiferenciadas.

c) Parênquima – preenchimento de espaços internos. Função de reservas de substâncias e fotossíntese.

d) Lenho – células alongadas e mortas. Paredes espessas, impregnadas de lignina, com reforços adicionais.

e) Líber – células alongadas que se dispõem em cordões desde as folhas até as raízes. Os elementos de tubos crivados apresentam citoplasma e grande vacúolo central.

26. (PUC-Campinas) No segundo ano de vida de uma planta dicotiledônea, depois de um período de descanso invernal, aparecem no caule dois meristemas que a fazem crescerem espessura. Umdeles se forma entre o floema e o xilema, dando o líber para fora e o lenho para dentro; o outro aparece perto da periferia, formando especialmente o súber ou cortiça. Esses meristemas secundários são, respectivamente:

a) Feloderma e esclerênquima.

b) Câmbio e esclerênquima.

c) Felogênio e endoderma.

d) Câmbio e felogênio.

e) Felogênio e câmbio.

27. (UFMG) Identifique as estruturas de 1 a 6 e verifique qual a alternativa errada.

27

a) 2 possui células alongadas, de paredes espessas, sem núcleo e sem citoplasma e também células vivas, sem paredes espessas.

b) 3 possui  células cujas membranas  transversais têm perfurações, através das quais cordões de citoplasma estendem-se entre as células vizinhas.

c) 2 e 3 ocorrem também em 5, que é revestida por  um tecido  portador de estruturas, através das quais ocorrem trocas gasosas com o ambiente.

d) Em 1, 4 e 6 ocorre tecido  não diferenciado, cujas  células têm  grande capacidade de se dividir por mitose.

e) A função de 2 é o transporte de nutrientes orgânicos, e a de 3 é o transporte de água e sais minerais.

28. (UPE) As afirmativas a seguir dizem respeito aos tecidos vegetais.

I   II

0 0 – O colênquima é um tecido formado por células mortas com paredes espessas, lignificadas, rígidas, permitindo aos outros tecidos suportar grandes pressões e tensões.

1  1 – Periderme, tecido  protetor que  ocorre nos caules e raízes, consiste de súber, formado de células vivas e feloderma constituído, geralmente, por células mortas.

2  2 – O xilema é formado  por diversos  elementos:  vasos lenhosos, parênquima lenhoso, fibras lenhosas, sendo os vasos lenhosos os principais.

3  3 – As membranas  transversais  das células  que formam  os vasos liberianos apresentam aberturas, formando as placas crivadas.

4  4 -  Dermatogênio é uma região de tecidos  meristemático  primário, observado num corte de embrião vegetal.

29. (PUC-RS) A figura a seguir representa três tipos de tecidos vegetais que, pelas características morfológicas e estruturais da suas células, são, de A para C, respectivamente:

29

a) Súber, esclerênquima e colênquima.

b) Epiderme, esclerênquima e parênquima paliçádico.

c) Colênquima, esclerênquima e parênquima lacunoso.

d) Súber, colênquima e parênquima conjuntivo.

e) Epiderme, súber e parênquima paliçádico.

30. (UERJ) O esquema abaixo representa a estrutura interna de uma folha.

30

O estômato, estrutura que garante as trocas gasosas entre a folha e o meio ambiente, está indicado, no esquema, pela seta de número:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

31. (VUNESP)A tabela abaixo reúne estruturas e função de planta pertencente ao grupo das fanerógamas.

ESTRUTURA

FUNÇÃO

I. Parênquima paliçádico. 1. Transporte de seiva inorgânica.
II. Floema. 2. Absorção de água.
III. Pelos radiculares. 3. Fotossíntese.
IV. Xilema. 4.Transporte de seiva orgânica

Correlacione a estrutura com sua função correspondente e assinale a alternativa correta:

a) I-3, II-1, III-2, IV-4.

b) I-3, II-4, III-2, IV-1.

c) I-2, II-4, III-3, IV-1.

d) I-2, II-3, III-4, IV-1.

e) I-1, II-3, III-4, IV-2.

32. (FUVEST) Sabe-se que os estômatos têm movimentos hidroativos e fotoativos. Podem-se observar os primeiros quando as condições de luminosidade são constantes e varia o suprimento hídrico. Os segundos se observam quando, ao contrário, variam as condições de luminosidade, mantendo-se constante o suprimento hídrico. Com a umidade abrem-se os estômatos, bem como na presença de luz. Diante do exposto, diga o que ocorre quando, mantendo-se invariável o suprimento de água, coloca-se uma planta no escuro.

a) Os estômatos se abrem.

b) Os estômatos se fecham.

c) Os estômatos não alteram as suas estruturas.

d) Os estômatos se retraem internamente à epiderme.

e) Os estômatos se expandem para fora da epiderme.

33. (VUNESP) Das afirmativas abaixo, está correta:

a) Nas plantas, a perda de água nas folhas, sob a forma de vapor, é denominada sudação ou gutação.

b) A partir das raízes, a água alcança as folhas através do floema.

c) A abertura e o fechamento dos estômatos estão controlados por alterações na turgescência das células-guarda.

d) A partir das folhas, a seiva elaborada alcança as raízes através do xilema.

e) Os movimentos estomáticos não são afetados pelos fatores ambientais, tais como luz, temperatura e conteúdo hídrico.

34. (UFGO) Relacione os tecidos vegetais da coluna I com suas respectivas características e exemplos na coluna II.

COLUNA I

1. Parênquima clorofiliano.

2. Meristema primário.

3. Meristema secundário.

4. Colênquima.

5. Esclerênquima.

COLUNA II

(   ) O câmbio é um exemplo desse tecido.

(  ) Tecido  vegetal vivo, com  função  de sustentação,  caracterizado  por possuir  células com espessamento de celulose.

(   ) Constituinte do mesófilo foliar.

(   ) Forma os ápices dos caules e das raízes.

A sequência correta de números na coluna II, de cima para baixo, é:

a) 2, 5, 1 e 3.

b) 3, 4, 1 e 5.

c) 5, 2, 3 e 4.

d) 3, 4, 1 e 2.

e) 2, 5, 4 e 1.

35. (MACK) A figura abaixo representa um sistema, que serve para:

35

a) Conduzir a seiva bruta, composta de água e de sais minerais.

b) Conduzir gases como CO2, durante a fotossíntese.

c) Conduzir seiva orgânica, das folhas às raízes.

d) A transpiração.

e) A gutação, quando a planta perde água pelos hidatódios.

36. O esquema a seguir representa uma experiência que identifica, pela presença de radioatividade, o tecido que serve de transporte aos produtos da fotossíntese.

36

Surge radioatividade no:

a) Esclerênquima, formado por vasos com paredes espessas constituídas de celulose e de lignina.

b) Xilema, formado por vasos associados a células fibrosas com espessas paredes de lignina.

c) Colênquima, formado por um agrupamento compacto de células com espessamentos na parede de celulose.

d) Parênquima, formado por células dispostas irregularmente com grandes espaços intercelulares.

e) Floema, formado por células vivas com membranas de celulose atravessadas por pontes citoplasmáticas.

37. (UNIRIO) Associe as estruturas vegetais com suas funções:

1. Secreção celular.

2. Proteção.

3. Sustentação.

4. Condução.

(   ) Células crivadas.

(   ) Acúleos.

(   ) Nectários.

(   ) Hidatódios.

(   ) Esclereidos.

A associação correta é:

a) 1 - 2 - 1 – 3 4.

b) 3 - 1 - 2 - 4 3.

c) 4 - 1 - 3 - 3 2.

d) 4 - 2 - 1 – 1 2.

e) 4 - 2 - 1 - 1 3.

38. (UPE) Em relação a tecidos vegetais:

I   II

0 0 – As células dos tecidos parenquimáticos têm funções especiais, como a de se diferenciarem, formando os anexos epidérmicos.

1 1 – O colênquima é considerado um tecido  protetor,  que reveste  o vegetal, regulando o intercâmbio de substâncias entre a planta e o meio.

2 2 – Os  meristemas primários  são tecidos  embrionários ou formativos, que se caracterizam por promoverem o crescimento longitudinal da planta.

3 3 – O líber é um tecido complexo, constituído de vasos liberianos, que conduzem a seiva mineral ou inorgânica.

4 4 – O esclerênquima é considerado um tecido de sustentação, que promove a manutenção da forma do organismo.

39. (UNIVASF) Os estômatos são estruturas epidérmicas, responsáveis por trocas gasosas e transpiração nos vegetais. Com relação a essas estruturas, é incorretoafirmar que:

a) Nos estômatos, entre as células-guarda, células que apresentam cloroplastos, fica uma fenda, o ostíolo.

b) O grau de turgescência das células-guarda é fator determinante da abertura ou do fechamento dos estômatos.

c) Na ausência de luz e de altas concentrações de CO2 nos estômatos, as células-guarda recebem íons K+, absorvem água e tornam-se túrgidas.

d) Quando as células estão túrgidas, os ostíolos estão abertos; quando as células estão murchas, os ostíolos estão fechados.

e) Na maioria dos vegetais, os estômatos ficam na epiderme inferior das folhas; mas podem ocorrer também na epiderme superior.

40. (UFSM) Leia com atenção os conceitos:

Pulgão: inseto sugador alimenta-se de substâncias elaboradas pelos vegetais.

Cipó-chumbo: planta parasita, aclorofilada, emite raízes sugadoras para o interior da planta hospedeira.

Erva-de-passarinho: planta hemiparasita, clorofilada, emite raízes sugadoras para o interior dos tecidos de plantas hospedeira.

Baseando-se nesses conceitos, pode-se dizer que, provavelmente:

a) O pulgão introduz seu aparato bucal diretamente em vasos do xilema do hospedeiro.

b) O pulgão introduz seu aparato bucal em vãos do floema, de onde retira a seiva elaborada.

c) As raízes do cipó-chumbo buscam a seiva elaborada do hospedeiro, emitindo raízes até o xilema.

d) As raízes do cipó-chumbo retiram apenas água e sais minerais do hospedeiro, atingindo o floema.

e) A erva-de-passarinho, por ser hemiparasita, não realiza fotossíntese e retira os carboidratos do xilema do hospedeiro.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

E

D

C

E

C

C

D

C

E

FFFFV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

B

B

E

E

B

C

B

D

FFVFF

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

D

FVVFV

D

E

A

D

E

FFVVV

B

B

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

C

D

C

E

E

FFVFV

C

B

 

Publicado por: Djalma Santos | 2 de setembro de 2011

Testes sobre enzimas (3/4)

01. (IFSudeste-MG) Sobre as enzimas, marque a única alternativa errada.

a) São constituídas de aminoácidos.

b) A enzima pepsina é produzida no estômago e atua sobre proteínas.

c) A temperatura interfere na velocidade da reação.

d) De modo geral, cada enzima tem um pH ótimo de atividade.

e) A interação com o substrato altera a estrutura primaria da enzima.

02. (FATEC-SP) Em uma experiência, foram utilizados dois tubos de ensaio numerados I e II, contendo quantidades iguais de goma de amido diluída, cujo pH foi mantido em torno de 6,7. Em cada um desses tubos, foram adicionadas porções iguais de saliva humana, sendo que a saliva do tubo I foi previamente fervida e a do tubo II, não. Após a aplicação do teste do lugol (solução de iodo), obteve-se resultado positivo para a amostra do tubo I e negativo para a amostra do tubo II, demonstrando que:

a) O iodo inativou a saliva fervida.

b) A enzima da saliva não digeriu o amido no tubo II.

c) O amido reagiu com a enzima amilase salivar no tubo I.

d) A amilase salivar foi destruída pelo calor no tubo I.

e) O açúcar maltose, obtido no tubo II, só reage com o iodo na ausência da enzima da saliva.

03. As reações biológicas geralmente requerem alta energia de ativação para que ocorram. Se essa ativação fosse térmica, a temperatura no interior das células teria de ser muito elevada, o que é incompatível com a vida. Os catalisadores “diminuem” a energia de ativação: seria como se eles conduzissem os reagentes por um atalho energético, o qual permitiria que a reação pudesse ser iniciada com energia de ativação mais baixa, como ilustra a figura a seguir.

03

Com o auxílio do texto, seus conhecimentos e da situação ilustrada na figura, julgue os tens abaixo.

I  II

0 0 – As enzimas facilitam as reações biológicas, “tornando menor” a energia de ativação necessária ao processo.

1 1 – Nos animais pecilotérmicos, a temperatura ambiente pode interferir na velocidade das reações biológicas.

2  2 -  Ao sofrerem hidrólise, as enzimas produzem ácidos graxos.

3  3 -  Na situação ilustrada na figura, é estabelecida a analogia resumida na tabela a seguir.

CAMINHO ENERGIA DE ATIVAÇÃO

TRABALHO REALIZADO PARA MOVER A PEDRA

Sem enzima Alta Necessário para vencer a forçagravitacional
Com enzima Baixa Nulo

4 4 – A hidrólise enzimática de moléculas orgânicas complexas é realizada por catalisadores inorgânicos em presença de água.

04. (MACK) A partir da ativação de um determinado gene, foi medida a ação de uma enzima no citoplasma de uma célula. O gráfico abaixo mostra o resultado obtido.

04

Considere as afirmações a seguir.

I. No intervalo AB, a célula estava produzindo RNA para a síntese da enzima.

II. A célula estava sendo cultivada em meio com pH e temperatura ótimos para o funcionamento da enzima.

III. No momento C, a atuação da enzima atingiu seu ponto máximo.

Assinale:

a) Se todas as afirmativas forem corretas.

b) Se somente a afirmativa II for correta.

c) Se somente as afirmativas I e II forem corretas.

d) Se somente as afirmativas II e III forem corretas.

e) Se somente a afirmativa I for correta.

05. (CESGRANRIO) “Cerca de 27 milhões de brasileiros têm intolerância ao leite por deficiência na produção de uma enzima do intestino”.

                                    (FOLHA DE SÃO PAULO, 09/08/98)

Sobre a enzima citada no artigo, e as enzimas em geral, podemos afirmar que:

a) Aumentam a energia de ativação necessária para as reações.

b) Atuam de forma inversamente proporcional ao aumento da temperatura.

c) São altamente específicas em função de seu perfil característico.

d) São estimuladas pela variação do grau de acidez do meio.

e) São consumidas durante o processo, não podendo realizar nova reação do mesmo tipo.

06. (UECE) A especificidade enzimática consiste na:

a) Energia de ativação da enzima.

b) Vulnerabilidade da enzima de desnaturar-se a temperaturas altas.

c) Exclusividade da enzima de somente atuar em seu substrato.

d) Capacidade da enzima de “identificar” o pH específico que propicie a reação.

07. (UFPI) Dentre os vários tipos de proteínas que são sintetizadas encontram-se as enzimas, que se caracterizam por serem:

a) Substâncias inorgânicas que compõem a estrutura dos seres vivos.

b) Catalisadores orgânicos fundamentais para as reações que fazem parte do metabolismo celular.

c) Transportadores de substâncias presentes nas membranas que envolvem as organelas.

d) Substâncias químicas que são consumidas nos diferentes processos químicos celulares.

e) Sustâncias que são degradadas pelos seus respectivos substratos, os quais são altamente específicos.

08. (UFL) Os organismos vivos possuem a capacidade de sintetizar milhares de moléculas de diferentes tipos em precisas proporções, a fim de manter o protoplasma funcional. Essas reações de síntese e degradação de biomoléculas, que compõem o metabolismo celular, são catalisadas por um grupo de moléculas denominadas de enzimas. Estes importantes catalisadores biológicos podem possuir algumas das seguintes características:

I. Enzimas são a maior e mais especializadas classe de lipídios.

II. Enzimas possuem grande especificidade para seus substratos e frequentemente não atuam sobre moléculas com pequena diferença em sua configuração.

III. Enzimas aceleram as reações químicas, sem ser modificadas durante o processo.

IV. Substratos são substâncias sobre as quais as enzimas agem, convertendo-os em um ou mais produtos.

Marque a alternativa correta:

a) Estão corretas apenas as características I, II e III.

b) Estão corretas apenas as características II, III e IV.

c) Estão corretas apenas as características I, III e IV.

d) Todas as características estão corretas.

e) Todas as características estão incorretas.

09. (MACK) Para inibir a ação de uma enzima, pode-se fornecer à célula uma substância que ocupe o sítio ativo dessa enzima. Para isso, essa substância deve:

a) Estar na mesma concentração da enzima.

b) Ter a mesma estrutura espacial do substrato da enzima.

c) Recobrir toda a molécula da enzima.

d) Ter a mesma função biológica do substrato da enzima.

e) Promover a desnaturação dessa enzima.

10. (UEPB) Arquilino Pestana, professor de Biologia, após expor para seus alunos da 1ª série do ensino Médio o conteúdo referente a “Enzimas” – biocatalizadores de natureza protéica –, lhes propôs o seguinte questionamento: “Sabendo-se que os peroxissomos são organelas que contêm uma catalase – a peroxidase –, o que ocorrerá quando acrescentarmos aos recipientes abaixo, numerados de 1 a 3, peróxido de hidrogênio (H2O2 )?”

Recipiente 1: carne cozida a 80ºC por 1,5 horas e recém cortada em pequenos pedaços.

Recipiente 2: carne descongelada e recém cortada em pequenos pedaços, após três dias de congelamento a –2ºC.

Recipiente 3: Solanum tuberosum (batata) recém cortada em pequenos pedaços, tendo sido mantida todo tempo em temperatura de 32ºC.

Podemos afirmar que:

I. No recipiente 1 não ocorrerá nenhuma alteração, pois as enzimas desnaturam em temperaturas superiores a 40ºC.

II. Nos recipientes 1 e 2, nenhuma alteração será percebida, pois tanto temperaturas elevadas quanto baixas provocam inativação enzimática.

III. No recipiente 2 ocorrerá um “borbulhamento” na superfície da carne, em decorrência da ação da peroxidase, promovendo a quebra do peróxido de hidrogênio em água e oxigênio, visto que temperaturas baixas apenas inativam as enzimas, sendo este um fenômeno reversível.

IV. No recipiente 3 ocorrerá a seguinte reação: H2O2 → H2O + O, já que a 32ºC a peroxidase está em seu ótimo de temperatura.

V. No recipiente 3 não ocorrerá qualquer tipo de reação, já que os peroxissomos são organelas típicas dos animais.

Assinale a alternativa cuja(s) assertiva(s) é(são) correta(s).

a)I, III e IV.

b)II e IV.

c)II, apenas.

d)I, III e V.

e)III, apenas.

11. (UFSCAR) Considere as quatro frases seguintes.

I. Enzimas são, na sua grande maioria, proteínas que atuam como catalisadores de reações químicas.

II. Cada reação química que ocorre em um ser vivo, geralmente, é catalisada por um tipo de enzima.

III. A velocidade de uma reação enzimática independe de fatores como temperatura e pH do meio.

IV. As enzimas sofrem um enorme processo de desgaste durante a reação química da qual participam.

São verdadeiras as frases:

a) I e III, apenas.

b) III e IV, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, II e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

12. (UFV) O gráfico adiante representa o perfil básico da reação bioquímica de uma catálise enzimática.

12

Observe o gráfico e assinale a afirmativa incorreta:

a) II representa o estado de transição, com o máximo de energia.

b) III representa a energia de ativação para desencadear a reação.

c) V pode ser um produto final da reação enzimática.

d) IV representa a diferença de energia entre a enzima e o produto.

e) I pode ser representado pelos substratos da catálise.

13. (UnB) Examine o gráfico abaixo, que representa a velocidade de uma reação química catalisada por enzimas (V) em relação à temperatura (T) na qual ocorre a reação. Com base no gráfico e conhecimentos correlatos, julgue os itens abaixo.

13

I   II

0  0 – As enzimas são formadas essencialmente por carbono, oxigênio, nitrogênio e hidrogênio.

1  1 – A velocidade da reação química aumenta proporcionalmente à temperatura.

2 2 – O consumo das enzimas durante o processo químico ocasiona a diminuição da velocidade da reação química.

3  3 – Os gráficos representativos da velocidade de uma reação enzimática em função do pH e da concentração do substrato são semelhantes ao apresentado na figura.

4  4 – As enzimas sempre desencadeiam o mesmo tipo de reação, porque apresentam sempre co-enzima ou grupo prostético.

14. Acerca das enzimas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0 0 – Quando uma enzima é aquecida acima de determinada temperatura e sofre desnaturação, torna-se inativa. Colocada novamente em temperatura ideal, não mais adquire sua configuração primitiva, nem sua capacidade catalítica.

1  1 – Toda enzima  é formada  por  um grupo prostético (coenzima)  e uma parte proteica (apoenzima), que são inativos isoladamente.

2  2 – As  enzimas,  à semelhança  dos  catalisadores  inorgânicos,  apresentam especificidade de ação.

3  3 – A ligação entre a enzima e o  substrato,  requer elevada  quantidade de energia para ser rompida.

4  4 – Agem sobre substâncias específicas, denominadas substrato.

15. (UESPI) A adição de água oxigenada em um pequeno ferimento é um procedimento bastante utilizado para desinfecção da área afetada. A equação química abaixo ilustra o que ocorre durante o processo.

15

Considerando seus conhecimentos sobre as enzimas, leia as afirmações abaixo sobre o papel da catalase nesta reação.

1. Aformação de bolhas, em ferimentos, após o uso da água oxigenada, se deve à liberação de oxigênio como produto da reação.

2. Esta reação é anabólica e endotérmica.

3. Aadição de água oxigenada, seguidas vezes sobre o ferimento, provocará a mesma reação continuamente.

Está(ão) correta(s):

a) 1, 2 e 3.

b) 2 e 3, apenas.

c) 1 e 2, apenas.

d) 1 e 3, apenas.

e) 2, apenas.

16. (MACK) O gráfico da atividade enzimática (A), em função da temperatura (T), está representando na alternativa:

16

17. (UFAL) Observe o gráfico abaixo que ilustra a variação da velocidade de uma reação catalisada por uma enzima, com um sítio ativo, em função da concentração de substrato, e assinale a alternativa correta.

17

a) A velocidade da reação não segue aumentando porque as enzimas estão sendo desnaturadas.

b) O aumento da concentração de substrato, ao saturar o centro ativo da enzima, diminui a velocidade da reação.

c) O produto da reação é um inibidor competitivo da enzima, diminuindo a velocidade da reação.

d) A velocidade da reação diminui, pois todo o substrato foi convertido em produto.

e) A velocidade da reação não é influenciada pela disponibilidade de substrato.

18. A respeito das enzimas, é incorreto afirmar que:

a) Resistem melhor ao frio que ao calor.

b) Ao passarem de uma temperatura de 30oC para 20oC, geralmente duplicam sua ação.

c) O calor impede a ação das enzimas por quebrar suas ligações dissulfeto e suas pontes de hidrogênio.

d) Só atuam em “determinado” pH.

e) Atuam reversivelmente (por exemplo: a maltase hidrolisa a maltose em duas moléculas de glicose e atua na síntese de maltose a partir de duas moléculas de glicose).

19. (FUVEST) Leia o texto a seguir, escrito por Jöns Jacob Berzelius em 1828.

“Existem razões para supor que, nos animais e nas plantas, ocorrem milhares de processos catalíticos nos líquidos do corpo e nos tecidos. Tudo indica que, no futuro, descobriremos que a capacidade de os organismos vivos produzirem os mais variados tipos de compostos químicos reside no poder catalítico de seus tecidos.”

A previsão de Berzelius estava correta, e hoje sabemos que o “poder catalítico” mencionado no texto deve-se:

a) Aos ácidos nucleicos.

b) Aos carboidratos.

c) Aos lipídios.

d) Às proteínas.

e) Às vitaminas.

20. Acerca das enzimas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – São catalisadores orgânicos, na sua grande maioria de natureza proteica e sensíveis às variações de temperatura.

1 1 – Apresentam  uma região  específica,  denominada centro ativo, ao qual se adapta a molécula do substrato.

2  2 – Cada uma delas pode atuar, quimicamente, em diferentes substratos.

3  3 – Em condições normais, continuam quimicamente intactas após a reação.

4  4 – Não se alteram  com as  modificações  do pH do  meio onde  a reação está ocorrendo.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

E

D

VVFFF

A

C

C

B

B

B

D

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

D

VFFFF

VFFFV

D

C

B

B

D

VVFVF

Publicado por: Djalma Santos | 2 de setembro de 2011

Testes de zoologia (5/5)

01. (UDESC) Analise as proposições abaixo, em relação aos cordados.

I. Possuem notocorda ou corda dorsal, que é substituída por coluna vertebral nos mamíferos.

II. Os anfíbios possuem a pele seca e impermeável, o que evita a desidratação e favorece a sobrevivência em ambientes secos.

III. O filo dos cordados é dividido em subfilos: Urochordata ou Tunicata, Cephalochordata e Vertebrata.

IV. Os répteis possuem fecundação externa, e os anfíbios geralmente interna.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

02. (UECE)Em uma aula de campo de zoologia na Serra de Guaramiranga, alunos encontraram uma nova espécie animal de aspecto vermiforme. O professor solicitou como tarefa que eles enquadrassem o animal em um dos Filos do Reino Animal. Porém, os estudantes não sabiam se o classificariam como anelídeo ou nematódeo. A característica do animal que definiria corretamente sua classificação seria possuir:

a) Simetria bilateral.

b) Metameria.

c) Corpo revestido por cutícula.

d) Boca e ânus em extremidades opostas.

03. (PUC-MG) As galinhas têm dois tipos de músculos, o claro com poucas mitocôndrias e poucas mioglobinas (I) e o escuro com muitas mioglobinas e muitas mitocôndrias (II). Além disso, as galinhas vivem ciscando e raramente voam. Aves que voam frequentemente apresentam maior quantidade de mioglobina nos músculos peitorais, envolvidos no batimento das asas.

03

Sobre as informações acima e a partir dos seus conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar, exceto:

a) Os músculos do peito das galinhas são claros, com menor capacidade de realizar respiração

aeróbica do que seu músculo cardíaco.

b) As mioglobinas são importantes para a reserva de oxigênio muscular necessário para uma maior produção de ATP por molécula de glicose, do que a fermentação lática.

c) O uso de esteroides anabolizantes na ração dos frangos certamente aumentaria a quantidade de mioglobina em seus músculos peitorais.

d) Existe uma relação quantitativa entre os conteúdos de mioglobina e de mitocôndrias na musculatura estriada desses animais.

04. (UEPG) Quanto aos peixes, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A bexiga natatória presente em todos os peixes permite a flutuabilidade neutra, ou seja, que se mantenham na coluna de água sem precisar nadar constantemente para não afundarem.

1 1 – Alguns peixes são conhecidos como pulmonados, como a piramboia, por não apresentarem brânquias e realizarem respiração pulmonar.

2  2 – Todos os peixes apresentam as brânquias recobertas pelo opérculo, por onde a água entra trazendo o oxigênio e sai levando o gás carbônico do resíduo metabólico.

3  3 – Os peixes cartilaginosos foram os primeiros animais a apresentar maxila, fator que os colocou em uma posição privilegiada em relação aos demais cordados, tornando-os predadores ativos.

4 4 – Alguns peixes possuem olfato muito desenvolvido, percebendo o odor por quimiorrecepção das células localizadas nas suas narinas, que são estruturas em fundo cego, sem função respiratória, visto que não se comunicam com a faringe.

05. (UNIMONTES) Os mosquitos são insetos da família Culicidae, de corpo delgado, delicado e de pernas longas. Possuem diversos nomes populares. No Brasil, podem ser conhecidos como pernilongos, muriçocas, carapanãs, sovelas, mosquitos-pregos e zancudos. As afirmativas abaixo se referem a esses dípteros. Analise-as e assinale a correta.

a) As suas fêmeas só podem transmitir ao homem doenças do tipo helmintoses.

b) O tórax dos mosquitos é dividido em protórax e metatórax.

c) São insetos holometabólicos, passando pelos estágios de ovo, larva, pupa e adulto.

d) Condições precárias de vida da população não influenciam na veiculação de agentes patogênicos pelos mosquitos.

06. (UEL) Uma das medidas mais eficientes de combate à dengue é a eliminação de águas paradas, onde podem proliferar as larvas dos mosquitos Aedes aegypti. Com base no enunciado, pode-se concluir que o Aedes agypti é uma espécie de inseto que tem seu desenvolvimento biológico do tipo:

a) Holometábolo, com um estágio intermediário denominado de pupa.

b) Hemimetábolo, com um estágio intermediário denominado de ninfa.

c) Ametábolo, com um estágio intermediário denominado de lagarta.

d) Holometábolo, com um estágio intermediário assexuado que se desenvolve no organismo humano.

e) Hemimetábolo, com um estágio intermediário sexuado que se desenvolve no organismo humano.

07. (UFSC) As figuras abaixo mostram o verso das cédulas de real atualmente em circulação:

07

Sobre a imagem de animais representados nas cédulas, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – As cédulas possuem imagens de duas classes de animais.

1  1 – Todos os animais representados nas cédulas pertencem ao filo dos Cordados.

2  2 –  O animal representado na cédula de R$ 100,00 é da mesma classe dos golfinhos.

3  3 – O animal representado na cédula de R$ 2,00 pertence à classe dos répteis.

4  4 – Os mamíferos são representados nas cédulas de R$ 10,00, R$ 20,00 e R$ 50,00.

08. (UFPI) Um animal com as seguintes características: ossos pneumáticos; circulação dupla e completa e presença de siringe e glândula uropigiana é:

a) Peixe.

b) Ave.

c) Réptil.

d) Mamífero.

e) Anfíbio.

09. (UECE)Leia atentamente as afirmativas abaixo.

I. O esqueleto axial é responsável pelo suporte do corpo dos vertebrados, além de responder pela proteção dos órgãos devido à presença da caixa craniana, da coluna vertebral e da caixa torácica.

II. Artrópodes possuem exoesqueleto composto por uma substância semelhante à celulose, denominada quitina.

III. Moluscos possuem esqueleto interno muito importante para a locomoção no ambiente marinho.

IV. Esqueletos são estruturas de sustentação exclusivas dos vertebrados, portanto, insetos, aracnídeos e esponjas não os possuem.

É correto o que se afirma em:

a) II, III e IV, apenas.

b) III e IV, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, III e IV, apenas.

10. (FURG) Considerando a anatomia e fisiologia de artrópodes, é correto afirmar:

a) Os artrópodes possuem cordões nervosos ventrais.

b) Em insetos adaptados ao ambiente terrestre, os túbulos de Malpighi são as estruturas responsáveis pelas trocas gasosas.

c) Insetos ametábolos chegam à fase adulta sem a necessidade de passar pelo processo de ecdise (muda).

d) Os olhos compostos, observados em muitos crustáceos, são formados por vários ocelos.

e) Aracnídeos possuem sistema circulatório fechado e sistema digestório completo.

11. (UNIR) Um pesquisador, ao analisar material zoológico coletado na região Amazônica, descobriu uma nova espécie. Em sua comunicação científica, apontou as seguintes características: presença de celoma, presença de exoesqueleto, corpo dividido em cefalotórax e abdômen, quatro pares de patas e ausência de antenas. De acordo com essas características, a nova espécie pertence, respectivamente, ao filo e à classe dos:

a) Anelídeos e insetos.

b) Artrópodes e aracnídeos.

c) Cnidários e antozoários.

d) Moluscos e gastrópodes.

e) Cordados e crustáceos.

12. (PUC-RS) A classificação sistemática de um animal normalmente é baseada em diferentes critérios, como suas características morfológicas e fisiológicas, e seu desenvolvimento embrionário. Um taxonomista, considerando os critérios gerais das diferentes classes de cordados, observa em um animal as seguintes características:

- Reprodução com fecundação externa.

- Desenvolvimento embrionário em um ovo incapaz de evitar a perda de água em ambientes secos.

- Respiração branquial e cutânea na fase larval; respiração pulmonar e cutânea na fase adulta.

- Temperatura corporal acompanhando as alterações da temperatura ambiental.

Conclui, então, que se trata de:

a) Um peixe.

b) Um réptil.

c) Um anfíbio.

d) Uma ave.

e) Um mamífero.

13. (UDESC)Os Platelmintos classificam-se em: Turbellaria, Trematoda e Cestoda. Assinale a alternativa que corresponde às espécies que fazem parte desses grupos, respectivamente.

a) Ancylostoma duodenale, Taenia saginata e Planárias (nome popular).

b) Taenia saginata, Ancylostoma duodenale e Wuchereria bancrofti.

c) Schistosoma mansoni, Planárias (nome popular) e Taenia solium.

d) Planárias (nome popular), Schistosoma mansoni e Taenia solium.

e) Planárias (nome popular), Ancylostoma duodenale e Taenia saginata.

14. (UEM) Sobre os protostômios, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – Nos cnidários, existem basicamente dois tipos morfológicos, as medusas e os pólipos.

1  1 – A estrela-do-mar pertence aos protostômios com sistema circulatório fechado e intestino com uma dobra denominada tiflossole.

2  2 – As minhocas pertencem ao grupo que apresenta crescimento descontínuo, regulado pelo hormônio da muda.

3  3 – Nos moluscos, a concha pode ser externa, abrigando e protegendo o animal, pode ser reduzida e interna ou mesmo ausente.

4  4 – Pelo número de antenas, os insetos assemelham-se aos aracnídeos e aos crustáceos e diferenciam-se dos diplópodes e dos quilópodes.

15. (UNIMONTES) Relativo aos diferentes grupos animais, assinale a alternativa correta.

a) O corpo dos poríferos é revestido por células ovoides dotadas de flagelos, denominadas coanócitos.

b) Nos platelmintos encontra-se a primeira ocorrência evolutiva de sistemas respiratório e circulatório fechados.

c) Nos anelídeos o tubo digestivo é incompleto e não apresenta diferenciação entre faringe, esôfago e intestino.

d) Os insetos holometábolos são aqueles que apresentam metamorfose completa, passando pelas fases de larva → pupa → imago ou adulto.

e) Os anfíbios possuem coração com duas cavidades, circulação simples e incompleta.

16. (UECE)Os inoportunos carrapatos e ácaros são artrópodes que pertencem à classe:

a) Arachnida.

b) Merostomata.

c) Pycnogonida.

d) Insecta.

17. (UFSC) Leia atentamente o trecho da obra de João Cabral de Melo Neto.

Vou dizer todas as coisasque desde já posso verna vida desse meninoacabado de nascer:aprenderá a engatinharpor aí, com aratus*,aprenderá a caminharna lama, com goiamuns*,e a correr o ensinarãoos anfíbios caranguejos,pelo que será anfíbiocomo a gente daqui mesmo.* aratus e goiamuns – espécies de                                     caranguejos.MELO NETO, João Cabral de. Morte e Vida Severina. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. p. 127-128.

Este trecho faz a previsão da vida futura de um menino que aprenderá a engatinhar e caminhar com aratus e goiamuns. Estes dois animais, assim como outras espécies de caranguejos, são representantes dos crustáceos. Assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 –  Quando o autor fala dos anfíbios caranguejos quer dizer que anfíbios e caranguejos têm respiração branquial na fase larval da vida e pulmonar quando adultos.

1  1 – Os crustáceos pertencem a um filo que tem como principais características os apêndices articulados e a presença de um exoesqueleto.

2  2 – O berçário dos goiamuns e aratus é rico em nutrientes trazidos pelos rios.

3 3 – Entre os crustáceos, o número de patas e apêndices articulados é variável entre as diferentes espécies.

4  4 – No hábitat relacionado ao texto acima encontramos aratus e goiamuns, e também plantas com raízes respiratórias.

18. (UECE)Colocar os Chiropteras no mesmo ramo de ancestralidade e descendência das Aves, formando um grupo monofilético é um absurdo porque os primeiros possuem:

a) Coração com quatro cavidades.

b) Sangue quente.

c) Âmnion.

d) Pelos.

19. (UDESC)Assinale a alternativa incorretaem relação aos aracnídeos.

a) Apresentam cefalotórax e abdome.

b) Apresentam quatro pares de patas e respiração traqueal e filotraqueal.

c) Apresentam três pares de patas e respiração branquial.

d) Apresentam excreção por túbulos de Malpighi e glândulas coxais.

e) São representantes desse grupo: aranhas, carrapatos e escorpiões.

20.(UNIRIO) Qual das alternativas abaixo justifica a classificação das esponjas no sub-reino Parazoa?

a) Ausência de epiderme.

b) Ocorrência de fase larval.
c) Inexistência de órgãos ou de tecidos bem definidos.

d) Hábitat exclusivamente aquático.
e) Reprodução unicamente assexuada.

21. (UFJF) Considerando-se que os anfíbios adultos realizam as trocas gasosas pela pele e/ou pulmões, que são carnívoros, que apresentam língua protrátil e não possuem dentes, é incorreto afirmar que a maioria desses animais:

a) Pode viver tanto em ambientes terrestres como aquáticos.

b) Se alimenta de insetos capturados com a língua.

c) Apresenta larvas com respiração branquial.

d) Utiliza o oxigênio presente no ar ou dissolvido na água.

e) Possui ovos envolvidos por casca calcárea.

22. (IF-GO) Assinale a alternativa incorreta.

a) Os coanócitos são estruturas encontradas nos poríferos.

b) Cnidoblastos são estruturas encontradas nos celenterados.

c) A Taenia sp é o nematelminto conhecido popularmente como “lombriga”.

d) A cercária é a larva infectante do schistosoma mansoni, que penetra na pele do homem quandoestá se banhando em lagoas.

e) Os anelídeos têm simetria bilateral, são triblásticos e possuem sistema digestório completo.

23. (UFOP) A seguir, estão representadas três classes do Filo Arthropoda.

23

Com relação aos animais representados, assinale a afirmativa incorreta.

a) I só apresenta asas na fase adulta.

b) II excreta por túbulos de Malpighi.

c) III é peçonhento.

d) III apresenta respiração pulmonar

24. (PUC-RS) Dentre os invertebrados, existe um filo que pode ser considerado o mais bem sucedido do reino animal, tanto pelo critério de diversidade de espécies, quanto de distribuição e de números absolutos. Os animais desse filo apresentam corpos segmentados, exoesqueleto duro e apêndices articulados. Estamos nos referindo aos:

a) Cnidários.

b) Anelídeos.

c) Artrópodes.

d) Equinodermos.

e) Poríferos.

25. (UEMS) Glândulas coxais, glândulas verdes, tórax com três pares de pernas, forcípulas e olhos compostos são, respectivamente, as características dos seguintes animais:

a) Caranguejo, gafanhoto, aranha, abelha e lacraia.

b) Abelha, caranguejo, aranha, gafanhoto e mosca.

c) Mosca, gafanhoto, lacraia, aranha e caranguejo.

d) Lacraia, abelha, caranguejo, gafanhoto e aranha.

e) Aranha, caranguejo, gafanhoto, lacraia, abelha.

26. (UEMS) O grupo de estudantes de biologia que visitava o Pantanal ao se aproximar de uma lagoa, descreveu os seguintes caracteres de animais presentes naquele local: (I) ectotérmicos (II) pulmões ligados a sacos aéreos, (III) coração com quatro câmaras (IV) fecundação interna. A sequência respectiva de animais observados pelos alunos, que atende adequadamente aos caracteres descritos foi:

a) Jacaré, capivara, garça e piranha.

b) Piranha, jacaré, capivara e garça.

c) Capivara, garça, piranha e jacaré.

d) Garça, piranha, capivara e jacaré.

e) Piranha, garça, jacaré e capivara.

27. (UFJF) Observe o quadro abaixo:

27

Esses animais podem ser caracterizados, respectivamente, por apresentarem:

a) Exoesqueleto quitinoso com ecdises – metamorfose – pele seca e rica em queratina – homeotermia.

b) Exoesqueleto quitinoso com ecdises – homeotermia – pele seca e rica em queratina – metamorfose.

c) Metamorfose – pele seca e rica em queratina – exoesqueleto quitinoso com ecdises – homeotermia.

d) Metamorfose – homeotermia – exoesqueleto quitinoso com ecdises – pele seca e rica em queratina.

28. (UFV)Observe as figuras dos quatro invertebrados (I, II, III e IV).

28

Assinale a alternativa que contém duas associações incorretas:

a) I: presença da proteína quitina no exoesqueleto e abdome expandido.

b) II: presença de cromatóforos no tegumento e sistema nervoso difuso.
c) III: presença de cutícula na epiderme e sistema circulatório fechado.
d) IV: presença de gânglios no sistema nervoso e fecundação externa.

29. (UEMS) Considerando os aspectos evolutivos de répteis e as principais características apresentadas pelos mesmos, que possibilitaram uma melhor adaptação ao ambiente terrestre, pode-se afirmar que apresentam:

a) Endotermia e circulação sanguínea fechada.

b) Fecundação interna com ovos pequenos sem vitelo e endotermia.

c) Respiração por pulmões, estrutura óssea porosa, com ossos menos densos que outros vertebrados.

d) Ovos com casca adaptados para o ambiente terrestre, pele corneificada mais resistente a abrasão e a perda de água.

e) Ectotermia e respiração cutânea.

30. (UEMS) Em viagem à Mata Atlântica, um grupo de estudantes de biologia deparou-se com uma porção de conchas vazias próximas a um dos postes de uma cerca. Foram feitas as seguintes afirmações:

I. Moluscos terrestres são malacostracas notáveis por possuírem uma concha chamada manto, que nesse caso, não foi segura o suficiente para protegê-los dos predadores.

II. Muitos gastrópodos terrestres possuem pulmão substituindo as brânquias. Trata-se de uma rede de vasos situada entre a concha e o corpo do animal.

III. Esses gastrópodos não foram predados, pois, assim como nos crustáceos, os indivíduos jovens sofrem muda a cada duas semanas e os indivíduos adultos mudam o esqueleto, usualmente, duas vezes por ano.

Está (ão) correta (s):

a) Apenas I e III.

b) Apenas II e III.

c) Apenas II.

d) Apenas I e II.

e) I, II e III.

31. (PUC-CAMPINAS) A alternativa que contém dados corretos sobre o revestimento dos animais citados na tabela é:

CARPA

SAPO

JACARÉ

a

Com escamas

dérmicas

Sem escamas

Com escamas

epidérmicas

b

Com escamas

epidérmicas

Sem escamas

Com escamas

dérmicas

c

Sem escamas

Com escamas

dérmicas

Com escamas

epidérmicas

d

Com escamas

dérmicas

Com escamas

epidérmicas

Com escamas

dérmicas

e

Com escamas

epidérmicas

Com escamas

dérmicas

Sem escamas

32. (UFMG)

A ruazinha lagarteando ao sol.

                                           O coreto de música deserto

                                           Aumenta ainda mais o silêncio.

                                                                 Mário Quintana

A expressão lagartear  . ”deitar-se ao sol” . resultou da observação de um comportamento comum aos lagartos. É correto afirmar que, do ponto de vista biológico, esse comportamento se explica com base no fato de que os lagartos:

a) Dependem de fonte externa de calor para a regulação da temperatura, o que os torna muito ativos ou muito lentos.

b) Evitam a dessecação por meio de placas córneas e de corpo revestido por pele grossa, o que lhes dificulta a locomoção.

c) Excretam ureia, composto volátil e tóxico, que requer água para ser eliminada e induz a um estado de paralisia.

d) Possuem pequena superfície pulmonar para uma troca gasosa eficiente, o que os torna sonolentos e preguiçosos.

33. (UFMT) A diversidade faunística do pantanal mato-grossense tem atraído para essa região central do Brasil inúmeros pesquisadores e turistas estrangeiros, interessados em observar principalmente a nossa fauna ornitológica. Assinale a alternativa em que todas as características são próprias de representantes desse ramo da zoologia.

a) Fecundação interna, respiração pulmonar, glândula mamária e homeotermo.

b) Respiração branquial, fecundação interna, pecilotermo e corpo revestido de escamas.

c) Glândula mucosa, fecundação externa, respiração cutânea e pecilotermo.

d) Homeotermo, fecundação interna, glândula uropigiana e respiração pulmonar.

e) Fecundação externa, heterotermo, ovíparo e respiração pulmonar.

34. (COVEST) Com relação às características e a alguns avanços evolutivos observados em vertebrados, analise as proposições dadas.

34

I   II

0   0 – A bexiga natatória é um órgão de equilíbrio hidrostático que permite aos tubarões (A) a sua manutenção em locais de baixa profundidade.

1  1 – A linha lateral, existente no animal ilustrado em (B), permite a detecção de vibrações nas águas onde ele se encontra.

2  2 – Na bexiga natatória das raias (C), a quantidade de gases para a flutuação é próxima de zero.

3  3 – São avanços evolutivos dos anfíbios (D) e (E), quando comparados aos peixes: presença de coração com três câmaras; epiderme permeável e desenvolvimento de pulmões.

4  4 – Na salamandra (D), um anfíbio do grupo Urodela, e no sapo (E), anfíbio do grupo Anura, a membrana timpânica fica rente à superfície do corpo.

35. (CEFET-PI) A caravela (1), a Taenia saginata (2) e a estrela do mar (3) são respectivamente animais:

a) (1) diblástico; (2) triblástico pseudocelomado; (3) triblástico celomado.

b) (1) diblástico; (2) triblástico acelomado; (3) triblástico celomado.

c) (1) diblástico; (2) triblástico celomado; (3) triblástico pseudocelomado.

d) (1) diblástico; (2) triblástico acelomado; (3) triblástico psedocelomado.

e) (1) ausente de folhetos embrionários; (2) diblástico; (3) triblástico celomado.

36. (UNIFESP) No quadrinho,

37

a carapaça de quitina dos insetos é relacionada a sua função protetora. Nesses animais, a quitina também se encontra diretamente relacionada às funções de:

a) Sustentação e respiração.

b) Transpiração e circulação.

c) Locomoção e digestão.

d) Respiração e circulação.

e) Sustentação e reprodução.

37. (UFSC) Comparando-se evolutivamente os diversos grupos de animais invertebrados, é corretoafirmar que:

I   II

0 0 – Os invertebrados celomados tiveram vantagens evolutivas, pois o celoma permitiu acomodar e proteger melhor os órgãos internos do animal.

1  1 – Entre os invertebrados é possível distinguir pelo menos três tipos diferentes de esqueleto: o hidrostático, o exoesqueleto e o endoesqueleto.

2  2 – uma das características que todos os invertebrados têm em comum é a presença de um sistema circulatório do tipo aberto.

3  3 – O grupo dos invertebrados com maior diversidade de espécies é representado pelos moluscos, no qual se incluem o polvo e a lula.

4  4 – Os artrópodes são considerados os invertebrados com parentesco evolutivo mais próximo dos vertebrados.

38. (CEFET-GO) Dentre os filos animais relacionados a seguir, quais desenvolveram as melhores adaptações para a conquista do ambiente terrestre?

a) Celenterados e moluscos.

b) Platelmintos e equinodermos.

c) Protozoários e anelídeos.

d) Asquelmintos e poríferos.

e) Artrópodos e cordados.

39. (UECE) Maria Paula e Pedro combinaram fazer um sorteio de estruturas que deveriam estar presentes no animal que iriam consumir em uma saborosa refeição. Entre as estruturas sorteadas apareceram: glândulas coxais, maxilípedes e brânquias. Para essa refeição escolheram um caranguejo. Quanto à escolha, podemos, afirmar, corretamente, que é:

a) Equivocada, pois não existe um animal com as três estruturas sorteadas.

b) Acertada, pois o caranguejo possui as três estruturas sorteadas.

c) Equivocada, pois o animal com as três estruturas sorteadas é a aranha.

d) Equivocada, pois o animal com as três estruturas sorteadas é a lagosta.

40. (PUC-RS)Os Equinodermos constituem um grupo zoológico anatomicamente diferenciado, com simetria radial pentameral e um esqueleto composto por placas dérmicas fusionadas (ex. ouriços-do-mar) ou não-fusionadas (ex. pepinos-do-mar). O sistema hidrovascular, também denominado de ambulacral, é particularmente interessante, pois funciona como um sistema hidráulico, no qual um fluido é bombeado através de um sofisticado conjunto de bolsas e canais. Nos Equinodermos, as principais funções do sistema hidrovascular são _________ e _________.

a) reprodução – excreção.

b) reprodução – alimentação.

c) excreção – respiração.

d) locomoção – alimentação.

e) locomoção – reprodução.

41. (UFGD) Fazem parte da parede do corpo de um representante dos Poríferas:

a) Fibras proteicas, coanócitos, pinacócitos, amebócitos, asconócitos.

b) Porócitos, coanócitos, leucócitos, pinacócitos, amebócitos.

c) Porócitos, amebócitos, coanócitos, pinacócitos, espículas.

d) Pibras proteicas, coanócitos, pinacócitos, siconócitos, espículas.

e) Pibras proteicas, siconócitos, asconócitos, amebócitos, espículas.

42. (PUC-RIO) Os pássaros apresentam determinadas adaptações que facilitam sua capacidade de voar. Essas adaptações incluem:

a) Presença de sacos aéreos e amônia como excreta nitrogenado.

b) Pecilotermia e ácido úrico como excreta nitrogenado.

c) Presença de ossos pneumáticos e de sacos aéreos.

d) Presença de sacos aéreos e de moela.

e) Homeotermia e amônia como excreta nitrogenado.

43. (UFLA) As afirmativas abaixo referem-se aos cnidários.
I. A gastroderme possui células produtoras de enzimas que facilitam a digestão.
II. Possuem tubo digestivo completo e digestão intra e extracelular.
III. Os fragmentos alimentares são parcialmente digeridos nos cnidoblastos.
Assinale a alternativa correta:
a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

b) Apenas a afirmativa I está correta.
c) Apenas a afirmativa II está correta.

d) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

44. (UEPG) Sobre répteis, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Foram animais dominantes na era mesozoica, a chamada “era dos répteis”, que durou cerca de 180 milhões de anos.

1  1 – A respiração é pulmonar nas espécies terrestres e branquial nas espécies aquáticas.

2  2 – Os répteis têm fecundação interna e, na grande maioria, são ovovivíparos, produzindo ovos terrestres, pois sua reprodução não depende do meio aquático, como em peixes e anfíbios.

3  3 – Representam o primeiro grupo de vertebrados bem-sucedidos na conquista efetiva do meio terrestre, devido a várias importantes adaptações, como pele seca, sem glândulas, completamente impermeabilizada por queratina disposta em escamas ou placas córneas.

4  4 – Um importante indício da adaptação bioquímica dos répteis à vida terrestre é a eliminação de ácido úrico (uricotelismo) como principal excreta nitrogenado, sob a forma de uma pasta branco-amarelada. O ácido úrico, insolúvel na água, requer uma quantidade mínima de água para ser eliminado, o que representa economia de água para os animais terrestres sujeitos à desidratação.

45. (PUC-CAMPINAS) O solo das florestas abriga anelídeos que são animais de corpo vermiforme e metamerizado, com sistema digestório completo e digestão extracelular. Além disso, os anelídeos apresentam:

a) Pseudoceloma e células flama.

b) Sistema circulatório fechado e respiração traqueal.

c) Celoma e respiração cutânea.

d) Sistema circulatório aberto e cordão nervoso ventral.

e) Protonefrídeos e larva trocófora.

46. (FUVEST)As lulas, lombrigas, minhocas e tênias eram reunidas antigamente em um mesmo grupo denominado Vermes, o que já não ocorre nas classificações atuais. Sobre as características morfológicas e de desenvolvimento desses animais, é correto afirmar que:

a) As lulas, minhocas e tênias possuem celoma, mas as lombrigas são acelomadas.

b) As minhocas e lulas apresentam metameria, que não é encontrada nas tênias e lombrigas.

c) As lulas, minhocas e lombrigas possuem mesoderme, mas as tênias não têm esse folheto embrionário.

d) As minhocas e lombrigas apresentam simetria bilateral e as tênias e lulas têm simetria radial.

e) As lulas e minhocas possuem sistema digestório completo, mas, nas tênias e lombrigas, ele é incompleto.

47. (UCPel) Os insetos são o grupo mais numeroso de animais e os únicos invertebrados que conseguem voar. Apesar de sua variedade, todos os insetos apresentam um mesmo plano geral de organização do corpo. As peças bucais ficam localizadas ao redor da boca e são formadas pelo esqueleto externo. Embora sejam as mesmas em todos os insetos, têm formato diferente nas várias espécies, apresentando aparelhos bucais adaptados ao tipo de alimentação de cada espécie. As figuras abaixo representam os vários tipos de aparelhos bucais dos insetos.

46

Os animais que apresentam aparelho mastigador (1), lambedor (2), picador (3) e sugador (4) são, respectivamente:

a) Gafanhoto, barbeiro, mariposa e abelha.

b) Mariposa, abelha, gafanhoto e barbeiro.

c) Gafanhoto, abelha, barbeiro e mariposa.

d) Mariposa, barbeiro, abelha e gafanhoto.

e) Gafanhoto, mariposa, barbeiro e abelha.

48. (UFJF) Uma transição evolutiva importante para as aves foi a conquista do meio aéreo. Marque a alternativa em que todas as adaptações morfológicas estão relacionadas à conquista do meio aéreo por esse grupo animal.

a) Penas, papo e bexiga urinária.

b) Penas, quatro dedos e postura de ovos.

c) Asas, moela e ossos pneumáticos.

d) Penas, ossos pneumáticos e asas.

e) Cloaca, penas e asas.

49. (UEPB)Observe a figura abaixo:

49

 

LOPES, Sônia Godoy Bueno Carvalho. Bio. São Paulo: Saraiva, 2002. v.2.

A respeito da bexiga natatória é correto afirmar, exceto.

a) A bexiga natatória dos peixes ósseos tem um importante papel no controle de sua flutuação na água.

b) A bexiga natatória auxilia na respiração dos peixes ósseos fisóclistos.

c) Os peixes cartilaginosos não possuem bexiga natatória.

d) Os peixes do tipo fisóstomos são os que possuem um ducto pneumático que liga a bexiga natatória ao estômago.

e) A bexiga natatória é um saco preenchido de gás.

50. (UDESC)Os anfíbios são classificados em três ordens: Urodela, Anura e Gymnophiona ou Apoda. Assinale a alternativa corretaque contém, respectivamente, os animais classificados como anfíbios e pertencentes a essas ordens.

a) Salamandra, sapo, cobras-cegas (Cecília).

b) Jacaré, sapo, tartaruga.

c) Perereca, jiboia, salamandra.

d) Sapo, salamandra, cobras-cegas (Cecília).

e) Cobras-cegas (Cecília), tartaruga, sapo.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

B

C

FFFVV

C

A

FVFVF

B

C

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

C

D

VFFVF

D

A

FVVFV

D

C

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

C

B

C

E

E

A

A

D

C

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

A

D

FVFVV

B

A

VVFFF

E

A

D

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

C

C

B

VFFVV

C

B

C

D

B

A

Publicado por: Djalma Santos | 26 de agosto de 2011

Testes de divisão celular (5/5)

01. (COVEST) “Pela reprodução das células, a vida atravessa o tempo”.  As frases enunciadas abaixo contêm informações sobre a divisão. Identifique as corretas e incorretas.

I   II

0  0 – A replicação do DNA ocorre, necessariamente, durante a metáfase.

1  1 – Sem a meiose, que  produz  células  haploides, a reprodução sexual seria impossível.

2 2 – Num indivíduo,  as células  resultantes  da meiose e da mitose contêm a mesma quantidade de DNA, mas número diferente de cromossomos.

3 3 – Cada  uma das  células resultantes  da  divisão mitótica  possui, qualitativa e quantitativamente, a mesma informação genética que a célula que lhe deu origem.

4 4 – A fase da divisão em  que os cromossomos  se separam,  migrando para os polos determinados pelos centríolos, é denominada anáfase.

02. (URCA) Sobre a fotomicrografia a seguir, pode-se afirmar corretamente:

02

a) Mostra caracteristicamente cromossomos de um núcleo em interfase.

b) Evidencia uma célula em meiose.

c) Mostra exclusivamente cromossomos desespiralizados.

d) Mostra cromossomos posicionados com característica da anáfase.

e) Evidencia uma telófase.

03. (UFTM) A mitose e a meiose ocorrem no organismo humano e possibilitam a formação de diferentes células. A primeira ocorre em células somáticas e a segunda em células germinativas. Existem vários eventos que acontecem de forma semelhante nas duas divisões celulares; dentre eles, pode-se citar:

a) Duplicação do DNA, separação dos cromossomos homólogos e duplicação dos centríolos.

b) Separação das cromátides-irmãs, duplicação dos centríolos e permutação.

c) Condensação cromossômica, duplicação do DNA e desaparecimento do envoltório nuclear.

d) Citocinese, duplicação dos centríolos e separação dos cromossomos homólogos.

e) Separação das cromátides-irmãs, pareamento dos homólogos e formação das fibras do fuso.

04. (UFAL) Seres unicelulares e multicelulares multiplicam-se na natureza por mecanismos característicos. As fotos abaixo, por exemplo, mostram diferentes momentos do processo de divisão celular de um organismo. Ao observá-las atentamente, pode-se concluir que:

04

a) As fases 1 e 2 se sucedem durante a divisãocelular de procariontes.

b) As fases 1, 2 e 3, ocorrem após a fase S do ciclo celular.

c) Na prófase (1), os cromossomos condensam-se, e ocorre formação do fuso acromático.

d) Na metáfase (2), os cromossomos saem da região mediana da célula em direção aos polos.

a) A telófase (3) marca o início da fase M da divisão celular.

05. (PUC-PR) Uma das formas de se tratar um indivíduo com câncer é a quimioterapia. Após a aplicação do medicamento não há formação de novas células tumorais. Com base nessa informação, podemos dizer que os agentes quimioterápicos vão atuar sobre:

a) Os receptores de membrana tornando as membranas plasmáticas impermeáveis a qualquer substância.

b) Algum ponto do ciclo celular fazendo cessar as mitoses.

c) As mitocôndrias impedindo que realizem respiração aeróbica.

d) Sobre as histonas, impedindo a formação da cromatina.

e) O ciclo celular acelerando as mitoses.

06. (UFPA) A fase da divisão mitótica em que os cromossomos ficam totalmente espiralados e se organizam no plano equatorial da célula, e em cujo final as cromátides se separam, é a:

a) Anáfase.

b) Prófase.

c) Interfase.

d) Metáfase.

e) Telófase.

07. (UNIR) Assinale a alternativa que apresenta a fase do processo meiótico que se relaciona à Primeira Lei de Mendel.

a) Anáfase II.

b) Metáfase I.

c) Mitose.

d) Telófase I.

e) Prófase I .

08. (UNIPAC) Considerando o valor diploide das espermatogônias, de um homem, igual a 46 cromossomos. Durante a sua metáfase II da meiose, existem:

a) 46 cromossomos duplos.

b) 46 cromossomos simples.

c) 23 cromossomos cada um com duas cromátides.

d) 23 pares de cromossomos homólogos.

09. (UEM) Identifique o que for corretosobre a meiose e a mitose.

I   II

0  0 – O processo de mitose dos procariontes garante a reprodução sexuada.

1  1 – Por mitose, uma célula divide-se em duas, cada uma com metade dos cromossomos da célula inicial.

2 2 – Na telófase, última fase da mitose, os cromossomos condensam-se e a carioteca desorganiza-se.

3  3 – Na metáfase I, os cromossomos deslocam-se para os polos das células.

4 4 – No ciclo reprodutivo da espécie humana, a meiose origina gametas com a metade do número de cromossomos da célula inicial.

10. (UESPI) A meiose é um processo que leva à redução do número de cromossomos pela metade. Além disso, durante a formação de células germinativas, a meiose gera variabilidade genética devido à realização da (o):

a) Conjugação.

b) Transdução.

c) Mutação.

d) Crossing-over.

e) Transformação.

11. (UFMS) Mitose e meiose são processos de divisão celular que ocorrem de forma distinta e têm resultados diversos. Guardam em comum uma série de eventos, envolvendo principalmente modificações pelas quais passam os cromossomos. Na sequência de alternativa mostradas abaixo, e que fazem referência a determinados momentos desses dois processos, indique a(s) afirmação(ões) correta(s):

I  II

0 0 – Na prófase da mitose, cada cromossomo já está duplicado e suas cromátides permanecem unidas pelo centrômero até o final da telófase, embora sofram um processo de espiralização independente.

1  1 – A anáfase I da meiose e a anáfase da mitose são idênticas no tocante ao comportamento dos cromossomos, ou seja, esse é o período em que acontece a duplicação dos centrômeros e a separação das cromátides.

2 2 – Na anáfase I da meiose, as cromátides-irmãs permanecem unidas pela região do centrômero, havendo tão somente a separação dos cromossomos homólogos.

3  3 – Uma  espermatogônia  humana,  após  sofrer  as  divisões  de  maturação (divisões meióticas), dá origem a quatro espermatócitos secundários.

4  4 – A duplicação dos cromossomos homólogos, na interfase compreendida entre as duas divisões da meiose (MI e MII), é o mecanismo responsável pela manutenção do número cromossômico da espécie.

12. O trabalho de Mendel com hibridação de ervilhas, publicado em 1865, forneceu subsídios para a compreensão das observações citológicas sobre o comportamento dos cromossomos na formação dos gametas. Em seu trabalho, Mendel afirmava que os fatores, que hoje chamamos de genes, separavam-se na formação dos gametas e se uniam na formação do zigoto. Além disso, argumentava que diferentes fatores se separavam nesse processo de maneira independente entre si. Essas duas afirmações correspondem a observações citológicas da meiose, tal como esta ocorre na maioria das espécies, as quais mostram, respectivamente, que:

a) Os cromossomos homólogos se separam na fase II e a segregação de um par de cromossomos homólogos é independente da dos demais.

b) Os cromossomos homólogos se separam na fase I e a segregação de um par de cromossomos homólogos é independente da dos demais.

c) Os cromossomos homólogos se separam na fase II e a segregação de um par de cromossomos homólogos é dependente da dos demais.

d) As cromátides irmãs se separam na fase I e a segregação de um par de cromossomos homólogos é independente da dos demais.

e) As cromátides irmãs se separam na fase II e a segregação de um par de cromossomos homólogos é dependente da dos demais.

13. (UNIRIO) Sobre a reprodução típica dos animais e o ciclo haplodiplobionte dos vegetais, podemos afirmar que:

a) A meiose produz gametas tanto em animais como em vegetais.

b) A mitose produz gametas tanto em animais como em vegetais.

c) Nos vegetais, os gametas são produzidos por mitose e, nos animais, por meiose.

d) Nos vegetais, os esporos são produzidos por mitose e, nos animais, os gametas são produzidos por meiose.

e) Nos vegetais, os esporos são geneticamente idênticos, o que não acontece com os gametas dos animais.

14. (FMU-FIAM-FAAM-SP) É exclusividade da meiose:

a) Divisão de centrômeros.

b) Pareamento dos cromossomos.

c) Duplicação dos cromossomos.

d) Espiralização dos cromossomos.

e) Migração dos cromossomos ao longo do fuso.

15. (UNEMAT) Duas cromátides homólogas podem sofrer ruptura na mesma altura e o dois segmentos fragmentados podem trocar de lugar, realizando o que se denomina:

a) Fibras cromossômicas.

b) Permutação.

c) Alternância de fragmentos.

d) Cromossomos homólogos.

e) Metagêneses.

16. (PUC-SP) Um cientista, examinando ao microscópio células somáticas de um organismo diploide 2n = 14, observa nos núcleos que se encontram na fase G1 da interfase um emaranhado de fios, a cromatina. Se fosse possível desemaranhar os fios de um desses núcleos, o cientista encontraria quantas moléculas de DNA:

a) 14 .

b) 7.

c) 1.

d) 28.

e) 2.

17. (UEL) Analise as figuras a seguir.

17

Fonte: JUNQUEIRA, L. C.& CARNEIRO, J. “Biologia Celular e Molecular”. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. p. 184

As figuras I, II, III e IV dizem respeito, respectivamente, às seguintes fases da mitose:

a) Anáfase, metáfase, início da prófase, fim da prófase.

b) Início da prófase, fim da prófase, metáfase, anáfase.

c) Início da prófase, fim da prófase, anáfase, metáfase.

d) Metáfase, início da prófase, fim da prófase, anáfase.

e) Metáfase, anáfase, início da prófase, fim da prófase.

18. (PUCCAMP) Pesquisadores da Fundação Osvaldo Cruz desenvolveram um sensor a laser capaz de detectar bactérias no ar em até 5 horas, ou seja, 14 vezes mais rápido do que o método tradicional. O equipamento, que aponta a presença de microrganismos por meio de uma ficha ótica, pode se tornar um grande aliado no combate às infecções hospitalares.

                                                                                                                                                                           (Adaptado de Karine Rodrigues. http:www.estadão.com.br/ciência/notícias/2004/julho/15)

As bactérias se reproduzem por divisão binária, que:

a) É equivalente à mitose dos eucariotos.

b) É idêntica a uma mitose, em todas as sua etapas.

c) É equivalente à primeira divisão de meiose.

d) Produz células filhas recombinantes.

e) É comparável à reprodução sexuada.

19.  (FBV) O ciclo celular é representado por dois fenômenos consecutivos: interfase e divisão celular (mitose ou meiose). Observe a figura abaixo, na qual são mostradas três das quatro etapas da divisão celular, e assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as alternativas falsas.

19

 

I   II

0  0 – Na metáfase, os cromossomos encontram-se mais condensados e dispostos no equador da célula, presos ao fuso acromático, como é mostrado na célula III.

1  1 – A célula I indica a movimentação polar dos cromossomos, no momento da divisão celular que ocorre logo após o estágio descrito na célula III.

2  2 – Após os eventos que caracterizam a telófase, podem ser observadas as modificações estruturais que se processam no interior da célula II.

3  3 – Na célula II, os cromossomos iniciam um processo de espiralização, já duplicados em duas cromátides, desde o período “G1” da interfase.

4  4 – A anáfase, fase em que se observa a duplicação dos centrômeros com a disjunção das cromátides-irmãs, está representada na célula I.

20. (PUC-MG) É comum entre meiose e mitose:

a) Separação de homólogos.

b) Duplicação prévia de DNA.

c) Divisão reducional.

d) Formação de gametas.

e) Crossing-over.

21. (UEPA) A figura abaixo esquematiza um ciclo celular, sobre o qual é correto afirmar:

21

I   II

0  0 -  A ocorrência do processo se restringe ao período de desenvolvimento embrionário.

1  1 – Os pontos de checagem são indicativos de interações no ambiente celular, resultando em um controle do ciclo.

2  2 – A formação de cromátides-irmãs está intimamente ligada a eventos da fase S.

3 3 – Na mitose, proteínas específicas se polimerizam de modo a orientar a dinâmica dos cromossomos recém-replicados.

4  4 – Os neurônios, por peculiaridades morfofisiológicas, são impedidos de entrar na fase G0.

22. Na mitose, a prófase constitui a fase:

a) Terminal, onde a célula se divide.

b) Inicial, onde os cromossomos se duplicam e a célula armazena energia para o processo de duplicação.

c) Intermediária, onde os cromossomos atingem o grau de condensação máxima.

d) Inicial, onde a carioteca e o nucléolo desaparecem e se forma o fuso mitótico.

d) Intermediária, onde os centrômeros se dividem e as cromátides-irmãs migram para os polos da célula.

23. O quadro a seguir apresenta algumas diferenças entre mitose e meiose. Assinale a alternativa correta.

MITOSE

MEIOSE

a

Na prófase os cromossomos estão duplicados. Na prófase I os cromossomos não estão duplicados.

b

Na anáfase cada cromossomo tem 4 cromátides. Na anáfase II cada cromossomo tem 2 cromátides.

c

Formam-se 2 células filhas ao final do processo. Formam-se 4 células filhas ao final do processo.

d

Na metáfase os cromossomos homólogos estão pareados. Na metáfase I os cromossomos homólogos não estão pareados.

e

As células filhas formadas não são idênticas à célula mãe. As células filhas formadas são idênticas à célula-mãe.

24. (PUC-MG) Observe os esquemas a seguir, que representam uma importante etapa da mitose. No esquema 1, amitose não prossegue e é interrompida na metáfase e no esquema 2, amitose continua, passando da metáfase para anáfase.

24

Com base nos esquemas, pode-se afirmar que as forças balanceadas envolvem, exceto:

a) Apenas um componente do citoesqueleto.

b) Formação correta do fuso mitótico.

c) Alinhamento das cromátides na placa equatorial.

d) Participação dos centríolos.

25. (MACK)

25

O esquema acima é válido:

a) Para todas as plantas e muitas algas.

b) Somente para briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

c) Somente para angiospermas e gimnospermas.

d) Somente para as angiospermas.

e) Sara todas as plantas e todas as algas.

26. (PUC-SP) O gato doméstico (Felis domestica) apresenta 38 cromossomos em suas células somáticas. No núcleo do óvulo normal de uma gata, são esperados:

a) 19 cromossomos simples e 19 moléculas de DNA.

b) 19 cromossomos duplicados e 38 moléculas de DNA.

c) 38 cromossomos simples e 38 moléculas de DNA.

d) 38 cromossomos simples e 19 moléculas de DNA.

e) 19 cromossomos duplicados e 19 moléculas de DNA.

27. (UFPEL) O ciclo celular envolve a interfase e as divisões celulares, que podem ser mitose ou meiose. Durante as fases de divisões celulares, ocorrem vários eventos importantes que envolvem o material genético, as organelas e as estruturas celulares. O ciclo celular mitótico garante a reposição celular, o crescimento dos organismos multicelulares e a reprodução assexuada, enquanto o ciclo celular meiótico é um processo importante para a reprodução sexuada. Com base no texto e em seus conhecimentos, é correto afirmar que:

a) A interfase é um período do ciclo celular que apenas antecede a mitose ou a meiose; nela não ocorrem eventos importantes para a geração de novas células.

b) Ocorre, tanto na anáfase mitótica quanto na anáfase I meiótica, a separação das cromátides- irmãs, as quais são puxadas para os polos opostos da célula.

c) São formadas duas células diploides no final da mitose masculina, enquanto que, no final da meiose, são formadas quatro células diploides, considerando a espécie humana.

d) Todas as células animais e vegetais iniciam a citocinese (divisão do citoplasma) da mesma forma, pela invaginação da membrana plasmática (movimento centrípeto).

e) Na fase da telófase mitótica, ocorre a reorganização do envoltório nuclear e do nucléolo, que foram desorganizados no início do processo de divisão.

28. (PUC-MG) A segunda fase da meiose (meiose II) é semelhante à mitose em vários aspectos. Em cada núcleo produzido pela meiose I, os cromossomos se alinham na placa equatorial na metáfase II, as cromátides se separam, e os novos cromossomos filhos movem-se para os polos na anáfase II. No entanto, alguns aspectos são distintos entre as duas divisões, em células de um mesmo indivíduo. São diferenças entre meiose II e mitose, exceto:

a) O DNA se replica antes da mitose, mas não entre meiose I e meiose II.

b) Na mitose, as cromátides irmãs são sempre idênticas, mas na meiose II podem diferir entre si.

c) O número de cromossomos na placa equatorial da meiose II é a metade do número de cromossomos na placa equatorial mitótica.

d) A recombinação gênica pode acontecer no final da prófase da meiose II e em qualquer uma das etapas da mitose.

29. (UFMS)É por meio da divisão celular que os organismos unicelulares se reproduzem e as células dos organismos multicelulares se multiplicam, possibilitando o crescimento e reprodução. As afirmativas a seguir fazem referência à divisão celular. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – A divisão do centrômero ocorre na metáfase da mitose e da meiose I, mas não ocorre na metáfase da meiose II.

1  1 – Se células em divisão são tratadas com colchicina, a mitose prossegue normalmente até a metáfase, quando o processo é interrompido, pois não há fuso para puxar os cromossomos para os polos da célula.

2  2  – Nossas unhas e cabelos crescem graças à incessante formação de novas células na extremidade dessas estruturas.

3  3 – Na mitose e na meiose II, cada cromátide associa-se a fibras provenientes de polos opostos do fuso.

4  4 – Na anáfase da mitose e da meiose II, cada cromossomo é constituído por uma cromátide; na anáfase da meiose I, cada cromossomo é constituído por duas cromátides.

30. (UFSC) A meiose caracteriza-se pela ocorrência de apenas uma duplicação do material genético para cada duas divisões nucleares, e é responsável pela formação de células haploides a partir de células diploides.  Em relação a esse tipo de divisão celular, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – O crossing over ocorre na prófase da meiose I e caracteriza-se pela permuta entre os segmentos das cromátides irmãs do mesmo cromossomo.

1  1  – A primeira divisão meiótica é reducional, enquanto a segunda é equacional, já que a partir delas são formadas duas células diploides e quatro células haploides, respectivamente.

2  2 –  Na anáfase I ocorre a separação dos pares de homólogos, havendo a migração polar dos cromossomos duplicados.

3  3  – As anáfases I e II são semelhantes entre si, à medida que os centrômeros se dividem e as cromátides de cada díade migram para o polo da célula.

4  4 – Na metáfase I, os pares de cromossomos homólogos duplicados encontram-se na placa equatorial da célula.

31. (FUVEST) No processo de divisão celular por mitose, chamamos de célula-mãe aquela que entra em divisão e de células-filhas, as que se formam como resultado do processo. Ao final da mitose de uma célula, têm-se:

a) Duas células, cada uma portadora de metade do material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra metade, recém-sintetizada.

b) Duas células, uma delas com o material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra célula com o material genético recém-sintetizado.

c) Três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas com metade do material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra metade, recém-sintetizada.

d) Três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas contendo material genético recém-sintetizado.

e) Quatro células, duas com material genético recém-sintetizado e duas com o material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora.

32. (UFSCA) Células eucarióticas diploides em interfase foram colocadas para se dividir em um tubo de ensaio contendo meio de cultura, no qual os nucleotídeos estavam marcados radiativamente. Essas células completaram todo um ciclo mitótico, ou seja, cada uma delas originou duas células filhas. As células filhas foram transferidas para um novo meio de cultura, no qual os nucleotídeos não apresentavam marcação radiativa, porém o meio de cultura continha colchicina, que interrompe as divisões celulares na fase de metáfase. Desconsiderando eventuais trocas entre segmentos de cromátides de um mesmo cromossomo ou de cromossomos homólogos, a marcação radiativa nessas células poderia ser encontrada.

a) Em apenas uma das cromátides de apenas um cromossomo de cada par de homólogos.

b) Em apenas uma das cromátides de ambos os cromossomos de cada par de homólogos.

c) Em ambas as cromátides de apenas um cromossomo de cada par de homólogos.

d) Em ambas as cromátides de ambos os cromossomos de cada par de homólogos.

e) Em ambas as cromátides de ambos os cromossomos de cada par de homólogos, porém em apenas 50% das células em metáfase.

33. (UEL) Analise o gráfico a seguir.

33

Com base no gráfico e nos conhecimentos sobre a meiose, é correto afirmar.

a) A linha horizontal contínua (não tracejada) representa a variação no número de cromossomos durante a meiose.

b) A permuta entre os cromossomos homólogos deve ocorrer após o tempo 2 e antes do tempo 5.

c) A separação dos cromossomos homólogos ocorre entre o tempo 10 e o tempo 11.

d) A linha horizontal tracejada corresponde à variação na quantidade de DNA durante a meiose.

e) A replicação do DNA, que ocorre durante a fase S da interfase, tem início no tempo 0.

34. (UPE) A mitose é um processo contínuo de divisão celular, que permite a renovação e a formação de novas células. Associe as figuras dessa divisão às suas respectivas características e a cada fase da mitose.

34

A.Os cromossomos estão alinhados na região equatorial da célula e presos às fibras do fuso pelos centrômeros.

B. As fibras do fuso começam a encurtar e, como consequência, cada lote de cromossomos irmãos são puxados para os polos opostos da célula.

C. Os cromossomos iniciam o processo de desespiralização, e os nucléolos reaparecem nos novos núcleos celulares formados.

D. Os cromossomos se condensam, e, em torno do núcleo, organiza-se um conjunto de fibras originadas a partir dos centrossomos, constituindo o fuso mitótico.

   I – PRÓFASE          II – METÁFASE      III – ANÁFASE       IV – TELÓFASE

Assinale a alternativa que apresenta a associação correta entre as colunas.

a) Figura 3-D-I.

b) Figura 2-B-IV.

c) Figura 4-A-II.

d) Figura 1-C-III.

e) Figura 3-C-II.

35. (COVEST) No esquema abaixo está representado um fenômeno X.

35

Esse fenômeno ocorre numa determinada fase da divisão de certas células. Assinale a alternativa que indica: o fenômeno X, a fase da divisão e o tipo de divisão celular em questão.

a) Recombinação, prófase, mitose.

b) Permutação, prófase I, meiose.

c) Quiasma, metáfase, meiose.

d) Permuta, anáfase II, meiose.

e) Permutação, interfase, meiose.

36. O desenho mostra uma célula (1) durante a (2).

36

Os números 1 e 2  podem ser substituídos, respectivamente, por:

a) Vegetal, metáfase.

b) Vegetal, telófase.

c) Animal, anáfase.

d) Animal, telófase.

e) Animal, metáfase.

37. No gráfico abaixo, a que intervalo de tempo corresponde o período denominado interfase?

37

a) Apenas T1.

b) Apenas T1 e T2.

c) Apenas T1, T2 e T3.

d) T1, T2, T3 e T4.

38. (PUC-RS) Uma célula com 46 cromossomos sofre o processo de meiose. Quantos cromossomos espera-se encontrar em cada célula, como resultado da meiose I e da meiose II, respectivamente?

a) 46 e 46.

b) 46 e 23.

c) 92 e 46.

d) 23 e 46.

e) 23 e 23.

39. Afigura abaixo representa, esquematicamente, um estágio da meiose. A seguir deverá ocorrer:

39

 

I   II

0  0 – Separação dos cromossomos homólogos.

1  1 – Pareamento dos cromossomos homólogos.

2  2 – Duplicação dos centríolos.

3  3 – Desintegração da carioteca.

4  4 – Permuta entre as cromátides.

40. (COVEST) Analise as proposições, após observar cuidadosamente a ilustração do ciclo celular definido para indivíduos (2n) de uma determinada espécie biológica.

40

I   II

0  0 – Os períodos: de crescimento celular pós-divisão; de duplicação do material genético; e de complementação do crescimento celular pré-divisão, estão indicados, respectivamente, em (1), (2) e (3).

1  1 – Uma célula 2n = 46, com uma quantidade 2c de DNA, deverá ter 4c de DNA em (3), (4 ) e (5).

2  2 – Uma célula 2n do homem, na fase (6), deverá apresentar o dobro da quantidade de DNA apenas ao final da citocinese.

3  3 – Uma célula 2n = 46, ao sofrer mitose, terá em (1) e em (7) uma igual quantidade de DNA.

4  4 – Na fase ilustrada em (5), os cromossomos atingem o grau máximo de condensação e a célula apresenta o dobro da quantidade de DNA observada em (1).

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

FVFVV

D

C

B

B

D

A

C

FFFFV

D

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FFVFF

B

C

B

B

A

B

A

VVFFV

B

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

FVVVF

D

C

A

A

A

E

D

FVFVV

FFVFV

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

B

B

A

B

C

C

E

VFFFF

VVFVV

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 26 de agosto de 2011

Testes de genética molecular (5/5)

01. (UNESP) A Histona H4 é uma proteína presente nas células dos eucariotos. Essa proteína participa da compactação do DNA em cromossomos, quando da divisão celular. Em termos evolutivos, são bastante conservadas, ou seja, nos mais diferentes organismos a Histona H4 tem praticamente a mesma composição e sequência de aminoácidos. As Histonas H4 do boi e da ervilha, por exemplo, diferem em apenas dois de seus 102 aminoácidos. A partir do exposto, e considerando que o código genético é degenerado (mais de uma trinca de bases pode codificar para o mesmo aminoácido), é correto afirmar que, no boi e na ervilha, os segmentos de DNA que codificam a Histona H4:

a) Diferem entre si em apenas duas trincas de pares de bases.

b) Diferem entre si em dois genes.

c) Diferem entre si por duas mutações que modificaram a composição de pares de bases em dois pontos ao longo do gene.

d) Podem diferir entre si em vários pontos ao longo do gene.

e) Transcrevem RNAm que diferem entre si em duas de suas bases.

02. (UEPG) Com relação às biomoléculas de DNA e RNA, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – O RNA mensageiro carreia a informação do gene, na forma de RNA mensageiro, para os ribossomos, onde a informação é traduzida em proteína.

1  1 – O DNA tem funções de hereditariedade e armazenamento das informações genéticas.

2 2 -O DNA é constituído por duas fitas de nucleotídeos e as ligações do tipo pontes de hidrogênio mantêm as duas fitas de DNA unidas.

3  3 – O DNA é uma fita simples e possui adenina, citosina, guanina e uracila.

4  4 – O RNA transportador ou de transferência auxilia no transporte dos hormônios durante a secreção.

03. (UFU) Em meados do século XX, a estrutura da molécula de DNA (ácido desoxirribonucleico) foi desvendada pelos cientistas James Watson e Francis Crick. A dupla hélice do DNA, proposta por esses cientistas, ganhou um significado cultural que marca o avanço da ciência e da tecnologia nas sociedades na segunda metade do século XX. Segundo esse modelo, a molécula de DNA é constituída por duas cadeias paralelas de nucleotídeos unidas em sequência e dispostas no espaço helicoidalmente. A molécula de DNA foi comparada a uma escada de cordas torcidas, em que as moléculas de desoxirribose e fosfatos, unidas alternadamente, formariam os corrimões e as suas bases nitrogenadas, ligadas por pontes de hidrogênio, constituiriam os seus degraus. Os estudos sobre moléculas de DNA permitem definir a quantidade de suas unidades constituintes. Supondo que uma molécula de DNA seja constituída de 2800 nucleotídeos, e que 15% desses nucleotídeos são de citosina, qual a quantidade dos quatro tipos de nucleotídeos nessa molécula?

a) 420 de citosina; 420 de adenina; 980 de guanina e 980 de timina.

b) 980 de citosina; 980 de guanina; 420 de timina e 420 de adenina.

c) 420 de citosina; 420 de guanina; 980 de timina e 980 de adenina.

d) 980 de citosina; 420 de adenina; 980 de guanina e 420 de timina.

04. (IFCE) Considere um segmento de DNA com a seguinte sequência de nucleotídeos:

GCA GGA TTG TGT

Sabendo-se que os códons CCU, ACA, AAC e CGU do RNA mensageiro codificam, respectivamente, os aminoácidos prolina, treonina, asparagina e arginina, a sequência de aminoácidos correspondente ao segmento de DNA apresentado é:

a) Arginina – prolina – asparagina – treonina.

b) Asparagina – treonina – prolina – arginina.

c) Prolina – arginina – treonina – asparagina.

d) Treonina – asparagina – arginina – prolina.

e) Arginina – asparagina – prolina – treonina.

05. (UFG) O uso abusivo de antibióticos seleciona bactérias que possuem genes de resistência que podem ser repassados para outras bactérias, por meio de processos de recombinação genética. Um desses processos é a transdução, que envolve:

a) A transferência de moléculas de DNA entre bactérias via bacteriófago.

b) A absorção pelas bactérias de moléculas de DNA do ambiente.

c) A passagem de moléculas de DNA entre bactérias via pili sexual.

d) A duplicação do DNA e a divisão da bactéria em duas novas células idênticas.

e) O armazenamento da molécula de DNA em estruturas conhecidas como endósporos.

06. (IFMG) Recentemente, a Alemanha vem enfrentando um surto de infecção causada por uma bactéria, a Escherichia coli. Essa bactéria é encontrada normalmente no intestino humano, porém a cepa causadora da infecção é resultado de uma mutação genética. Sobre mutações, pode-se afirmar, exceto:

a) São consideradas um fator evolutivo.

b) Podem ser induzidas por agentes físicos e químicos.

c) Sempre ocasionam uma alteração na proteína codificada.

d) São muitas vezes geradas por erros na duplicação do DNA.

07. (CEFET-MG) Sobre os genes, é correto afirmar que são:

a) Haploides nas células da pele.

b) Encontrados nos cromossomos.

c) Armazenados no complexo de Golgi.

d) Duplicados durante a divisão celular.

e) Responsáveis pelo transporte de aminoácidos.

08. (PUC-MG) Em 1949, Erwin Chargaff determinou a quantidade de cada tipo de base do DNA de diferentes espécies. Obtendo resultados como os mostrados na tabela abaixo, ele concluiu, a despeito da pequena variação nos resultados, a quantidade A=T e G=C no DNA celular. A isso se denominou Regra de Chargaff. Esses resultados contribuíram para que Watson e Crick determinassem a estrutura molecular do DNA publicada em 25 de abril de 1953 na revista científica Nature.

PROPORÇÕES RELATIVAS (%) DE BASES NITROGENADAS DO DNA DE DIFERENTES

ESPÉCIES

ORGANISMO

A

T

G

C

Homem

30.3

30.1

19.9

19.8

Galinha

27.3

27.2

23.4

22.9

Gafanhoto

29.3

29.3

20.5

20.7

Ouriço-do-mar

32.8

33.2

17.4

17.1

Trigo

27.3

27.1

22.7

22.8

Levedura

32.6

33.1

17,2

17.3

Bactéria

24.7

23.6

26.0

25.7

Analisando-se os dados e considerando-se que as proporções relativas de bases nitrogenadas A+T/C+G não variam significativamente dentro da mesma espécie, é correto afirmar que, exceto:

a) A quantidade A=T e G=C na mesma espécie ocorre pelo fato de o DNA ser composto por duas fitas complementares, onde A pareia com T e C pareia com G.

b) De acordo com a regra de Chargaff, se um organismo celular tem 35% de Timina em seu DNA, ele deve apresentar 15% de Guanina.

c) A levedura e o ouriço-do-mar apresentam maior grau de homologia na sequência do seu DNA, indicando maior parentesco evolutivo do que homem e galinha.

d) Se a análise de Chargaff tivesse sido realizada com o RNA celular, não seria de se esperar as mesmas proporções de A=U e C=G.

09. (UDESC) Assinale a alternativa correta quanto aos ácidos nucleicos.

a) A duplicação do DNA é conservativa, pois as moléculas filhas são formadas por dois filamentos antigos provenientes do DNA original.

b) Na classificação do ácido nucleico DNA são encontradas as bases nitrogenadas: citosina, adenina, guanina e uracila.

c) Os ácidos nucleicos são formadores dos genes pela sequência de várias unidades de nucleotídeos.

d) Na classificação do ácido nucleico RNA são encontradas as bases nitrogenadas: citosina, adenina, guanina e timina.

e) O DNA comanda as características de um organismo, por meio da tradução que ocorre no núcleo e da transcrição que ocorre nos ribossomos situados no citoplasma da célula.

10. (PUC-RS) O prêmio Nobel de Química de 2009 foi conferido a três pesquisadores que descreveram o mecanismo de funcionamento dos ribossomos nas células. Considerando os componentes envolvidos no processo de síntese proteica apresentado na figura abaixo, identifique os itens numerados.

10

 A identificação correta é:

1

2

3

4

a

mRNA

Ribossomo

tRNA

Proteína

b

tRNA

Ribossomo

mRNA

Proteína

c

Proteína

tRNA

Ribossomo

mRNA

d

mRNA

tRNA

Ribossomo

Proteína

e

Proteína

Ribossomo

tRNA

mRNA

11. (UFTM)

O conhecimento que agora se acumula rapidamente sobre os ribossomos está alimentando a esperança de que sejam encontrados antibióticos mais eficientes que os atuais. Muitos antibióticos agem sobre ribossomos, paralisando a produção de proteínas vitais, mas as bactérias têm oferecido uma crescente resistência à ação desses medicamentos.

O organismo humano é formado por aproximadamente 1014, o número 1 seguido de 14 zeros, células. Cada célula – as do fígado, por exemplo – pode conter 6 milhões de ribossomos, que produzem proteínas de modo contínuo e preciso.

Uma bactéria pode conter cerca de 100 mil ribossomos em incessante funcionamento. Os antibióticos se infiltram nos ribossomos das bactérias e não nos do organismo humano por causa de sutis diferenças nas estruturas desses componentes celulares. As moléculas dos antibióticos são bem menores que os ribossomos, mas podem entupir os túneis dos ribossomos e impedir a produção de proteínas, essenciais à manutenção dos seres vivos.

                                            (Pesquisa Fapesp, 21.01.11. Adaptado.)

De acordo com o texto e os conhecimentos sobre o assunto, pode-se afirmar que:

a) Os antibióticos trazem benefícios somente aos seres humanos, pois são os únicos animais que possuem ribossomos.

b) Os ribossomos das bactérias, assim como os dos vírus, realizam a transcrição de moléculas de RNA mensageiro para produzir proteínas.

c) O número de ribossomos é o mesmo entre diferentes células do mesmo organismo, e isso pode ser um dado importante para a classificação dos seres vivos.

d) Os antibióticos induzem a formação de ribossomos resistentes, deixando as bactérias resistentes, dificultando a cura de doenças bacterianas.

e) Se os ribossomos humanos fossem iguais aos das bactérias, os antibióticos não poderiam utilizar como “alvo” essas organelas.

12. (UERJ) Observe a sequência de bases nitrogenadas que compõem a porção inicial de um RNA mensageiro transcrito em uma determinada proteína de uma célula eucariota:

AUGGCUAAAUUAGAC……….

Nessa proteína, o aminoácido introduzido pelo códon iniciador foi removido durante o processo de síntese. Admita que uma mutação tenha atingido o códon correspondente ao aminoácido número 3 da estrutura primária desse polipeptídeo, acarretando a troca de uma base A, na célula original, pela base U, na célula mutante. A tabela abaixo permite a identificação dos códons dos aminoácidos encontrados tanto na proteína original como na mutante, codificados pelo trecho inicial desse RNA mensageiro:

AMINOÁCIDO

CÓDONS

Alanina GCU, GCC, GCA, GCG
Arginina CGU, CGC, CGA, CGG, AGA, AGG
Aspártico GAU, GAC
Fenilalanina UUU, UUC
Leucina UUA, UUG, CUU, CUC, CUA, CUG
Lisina AAA, AAG
Metionina e códon de iniciação  AUG
Serina UCU, UCC, UCA, UCG, AGU, AGC
Tirosina UAU, UAC
Triptofano UGG

Agora, a estrutura primária da proteína mutante tem como terceiro aminoácido:

a) Tirosina.

b) Leucina.

c) Triptofano.

d) Fenilalanina.

13. Sabe-se que o homem possui em torno de 30.000 genes, que, entre outras funções, codificam proteínas. Considerando-se essa informação e conhecimento sobre o assunto, é correto afirmar que:

a) O genótipo das células do tecido nervoso é diferente do genótipo das células do tecido epitelial.

b) O número total de genes, após a diferenciação e a especialização das células, reduz-se.

c) Os genes cuja atividade não é necessária ao funcionamento de uma célula perdem a capacidade de duplicação.

d) Os genes responsáveis pelo sistema sanguíneo ABO estão presentes nas células epiteliais, mas são incapazes de se expressar.

14. (UFV) Observe a biomolécula esquematizada abaixo e suas subunidades indicadas (I, II, III, IV e V). Considere que a subunidade V é uma Purina que se liga à outra base por uma dupla ligação.

14

Com base no esquema, assinale a afirmativa correta:

a) A timina nucleosídeo monofosfato é formada pelas subunidades III, IV e V.

b) As subunidades III, IV e V fazem parte da molécula de ácido desoxirribonucleico.

c) As reações endergônicas utilizam moléculas formadas pelas subunidades I, II, III, IV e V.

d) No “modelo de escada” para a molécula de DNA, a subunidade V representa o corrimão.

15. Alcaptonúria, fenilcetonúria e albinismo tipo 1 são doenças resultantes de alterações no metabolismo chamadas erros inatos do metabolismo porque:

a) São doenças genéticas em que o portador já nasce com o fenótipo alterado.

b) Não são doenças genéticas, mas derivadas da ausência de enzimas metabólicas.

c) São doenças genéticas derivadas da ausência de enzimas metabólicas.

d) As pessoas portadoras dessas doenças nascem com o fenótipo alterado, mas a causa pode ser genética ou não.

16. A sequência de bases nitrogenadas do DNA à qual se liga a RNA polimerase, para iniciar a síntese de RNA, é chamada de:

a) Anticódon.

b) Códon.

c) Região promotora.

d) Sequência de término de transcrição.

17. Em que evidência Avery e seus colaboradores se basearam para concluir que a substância responsável pela transformação bacteriana era o DNA?

a) As bactérias transformadas passaram a apresentar DNA em sua constituição.

b) O extrato bacteriano perde seu poder transformante quando aquecido.

c) O extrato bacteriano perde seu poder transformante quando tratado com DNase.

d) O fato de o fósforo radioativo presente no extrato ser detectado nas bactérias transformadas.

18. O RNA transportador é sintetizado:

a) No cromossomo, tendo como modelo o DNA.

b) No cromossomo, tendo como modelo proteínas.

c) No ribossomo, tendo como modelo o RNAr.

d) No nucléolo, tendo modelo o RNAm.

19. A síntese de um polipeptídeo tem início na:

a) Primeira trinca de bases de uma molécula de RNA mensageiro seja ela qual for.

b) Primeira trinca AUG de molécula de RNA mensageiro, a qual codifica o aminoácido metionina.

c) Região promotora da molécula de RNA ribossômico.

d) Trinca de bases imediatamente seguinte a um anticódon qualquer.

20. Um polirribossomo é um conjunto de ribossomos:

a) Associados ao segmento de DNA responsável pela síntese de RNAr.

b) Deslocando-se sobre um RNA mensageiro, cada um deles produzindo uma cadeia polipeptídica.

c) Dispostos em sequência sobre um RNA mensageiro, todos contribuindo para produzir a mesma cadeia polipeptídica.

d) Associados a diversas moléculas de RNA mensageiro.

21. (UFMG) Curva de crescimento de um mutante de Neurospora em diferentes concentrações de vitamina B6.

21

Esta curva foi obtida por Beadle e Tatum quando estudaram o crescimento de um mutante de Neurospora, incapaz de sintetizar a vitamina B6. Diferentes concentrações dessa vitamina foram adicionadas à cultura, e a taxa de crescimento foi avaliada. Sabendo-se que o teor de vitamina B6 foi o único fator variável no experimento, a observação do gráfico nos permite fazer as afirmações seguintes, exceto uma:

a) Há uma correlação positiva entre o crescimento do mutante e a concentração de vitamina B6 no meio de cultura.

b) A vitamina B6 é um componente essencial ao metabolismo da Neurospora.

c) Nas concentrações de vitamina B6 de 0,015 a 0,12 micrograma por 25 cm3 de nutriente, a cultura apresenta um índice de crescimento mais acelerado.

d) O maior aumento da taxa de crescimento se verifica entre as concentrações de 0,25 e 1,0 microgramas por 25 cm3.

e) Se for usada a concentração de 2,0 microgramas por 25 cm3, provavelmente não haverá um aumento significativo na taxa de crescimento.

22. (UERJ) Visando estudar a ação do cloranfenicol foi realizada a seguinte experiência: a uma cultura de bactérias adicionou-se uridina marcada com tritium e um aminoácido marcado com C14, sendo medida a incorporação de radioatividade, respectivamente, em ácidos nucleicos e proteínas, como mostrado no gráfico abaixo. No instante assinalado pela seta acrescentou-se cloranfenicol à cultura.

22

Como você interpretaria o gráfico acima, usando seus conhecimentos de Biologia Molecular?

a) O cloranfenicol inibe a síntese de RNA.

b) O cloranfenicol não interfere na síntese de RNA, mas inibe a síntese de proteínas.

c) O cloranfenicol não afeta a biossíntese de proteínas e de RNA, mas acarreta a morte bacteriana, por conduzir à formação de proteínas anômalas, que são tóxicas para a célula.

d) O cloranfenicol aumenta a velocidade da biossíntese de proteínas.

e) Todas as hipóteses acima formuladas estão incorretas.

23. (COVEST) No esquema abaixo, os números 1, 2 e 3 substituem, respectivamente:

23

a) Repressão gênica, transcrição, replicação.

b) Replicação, tradução, transcrição.

c) Amplificação gênica, repressão, tradução.

d) Replicação, transcrição, tradução.

e) Transcrição, replicação, tradução.

24. Responda esta questão com base no esquema abaixo, no qual I e II representam duas cadeias de ácidos nucleicos e as letras A, G, C, T e U, representam, respectivamente, adenina, guanina, citosina, timina e uracil.

24

a) I e II são duas cadeias polinucleotídicas de uma molécula de ácido ribonucleico.

b) I e II são duas moléculas de ácido ribonucleico.

c) I é uma cadeia de ácido ribonucleico e II uma cadeia de ácido desoxirribonucleico.

d) I e II são duas cadeias polinucleotídicas de uma molécula de ácido desoxirribonucleico.

e) I é uma cadeia de ácido desoxirribonucleico e II uma cadeia de ácido ribonucleico.

25. (UFJF) Responda esta questão com base na figura abaixo:

25

A = adenina; C = citosina; G = guanina; T = timina; U = uracil.

Os números 1 e 2 correspondem a:

a) 1 – molécula de DNA e 2 – molécula de RNA.

b) 1 – código genético e 2 – DNA replicado.

c) 2 – síntese de DNA e 1 – síntese de RNA.

d) 1 – síntese de DNA e 2 – síntese de RNA.

e) 1 e 2 – separação e duplicação da molécula, respectivamente, originando  duas réplicas  do original.

26. (VUNESP) O diagrama ilustra uma fase da síntese de proteínas.

26

Os algarismos I, II, III e IV correspondem, respectivamente, a:

a) ribossomo, códon, RNAm e RNAt.

b) RNAt, RNAm, ribossomo e códon.

c) RNAt, RNAm, ribossomo e anticódon.

d) RNAm, RNAt, ribossomo e códon.

e) RNAm, RNAt, ribossomo e anticódon.

27. (UNESP) Na célula eucarionte estabelecem-se trocas, entre núcleo e citoplasma, de substâncias que, sintetizadas em um desses compartimentos, migram para o outro, a fim de atender as suas necessidades. O esquema apresenta algumas dessas substâncias. Assinale a resposta que dá a direção correta de migração das mesmas.

27

a) A, D, F, G.

b) B, D, F, G.

c) B, D, F, H.

d) A, D, E, G.

e) A, D, F, H.

28. (FMIT-MG) Se os nucleotídeos do filamento 1 do esquema abaixo têm uma base púrica e os do filamento 2 tanto podem ser encontrados no RNA como no DNA, podemos afirmar que as bases nitrogenadas do filamento 2 podem ser:

28

a) Citosina e citosina.

b) Guanina e guanina.

c) Duas timinas ou duas citosinas.

d) Duas adeninas ou duas guaninas.

e) Impossível determinar.

29. (UFMG) Observe a sequência de bases nitrogenadas.

29

Todas as alternativas abaixo são corretas quanto à sequência, exceto:

a) A introdução de uma adenina (A) entre as trincas indicadas por 2 e 3 pode alterar toda a transcrição a partir deste ponto.

b) A mutação da terceira base na trinca indicada por 9 pode traduzir um aminoácido diferente.

c) A troca da primeira base, em quaisquer das trincas indicadas, pode resultar na troca do aminoácido respectivo na proteína.

d) A trinca indicada por 5 transcreve um códon CGA, o qual é reconhecido pelo anticódon GCU.

e) A sequência pertence a um DNA e pode codificar um polipeptídio contendo, pelo menos, 27 aminoácidos.

30. (COVEST) Considerando que na figura abaixo se tem uma representação plana de um segmento da molécula de DNA, analise as proposições a seguir.

30

1. Um nucleotídeo é formado por um grupo fosfato (I), uma molécula do açúcar desoxirribose (II) e uma molécula de base nitrogenada.

2. Um nucleotídeo com Timina (T) em uma cadeia pareia com um nucleotídeo com Adenina (A) em outra cadeia.

3. Um nucleotídeo com Guanina (G) em uma cadeia pareia com um nucleotídeo com Citosina (C) em outra cadeia.

4. Pontes de hidrogênio se estabelecem entre as bases nitrogenadas T e A e entre as bases nitrogenadas C e G.

Está(ão) correta(s).

a) 1, apenas.

b) 2 e 3, apenas.

c) 1, 2 e 3, apenas.

d) 2, 3 e 4, apenas.

e) 1, 2, 3 e 4.

31. (UECE) A base molecular da vida pode ser contemplada, em seus aspectos primários, no esquema abaixo:

31

Os números 1, 2 e 3 referem-se às substâncias químicas  envolvidas, enquanto os números 4, 5 e 6 indicam setas  que representam o processamento dessas substâncias. Para dar sentido ao esquema, a sequência que apresenta, respectivamente, os números adequados aos termos é:

a) 1 – DNA; 3  – proteína; 5 – tradução.

b) 1 – proteína; 4 – replicação; 6 – tradução.

c) 3 – proteína; 5 – transcrição; 6 – tradução.

d) 4 – RNA; 5 – transcrição; 6 – tradução.

32. (UNESP) O esquema representa alguns passos de uma série de reações metabólicas, onde quatro genes, I, II, III e IV, produzem quatro tipos diferentes de enzimas, 1, 2, 3 e 4, transformando o aminoácido fenilalanina em quatro possíveis substâncias.

32

Um indivíduo tem anomalias na pigmentação do corpo e seu metabolismo é prejudicado pela falta do hormônio da tireoide. O funcionamento das glândulas supra-renais, porém, é normal. De acordo com o esquema, os sintomas que o indivíduo apresenta ocorrem devido às alterações.

a) No gene I, somente.

b) Nos genes I e II, somente.

c) Nos genes I e III, somente.

d) Nos genes II e III, somente.

e) Nos genes III e IV, somente.

33. (UFF) Considere que o esquema abaixo mostra elementos presentes em uma célula bacteriana e que nele estão especificados componentes relacionados com a síntese proteica.

33

Assinale a opção em que as possibilidades estão corretas:

1. Está ocorrendo duplicação do DNA, pois este se encontra fechado.

2. Está ocorrendo transcrição, portanto há formação de RNA.

3. Está ocorrendo tradução, portanto há formação de proteínas.

a) Apenas 1.

b) 2 e 3.

c) 1 e 3.

d) 1, 2 e 3.

e) 1 e 2.

34. (UFMG) Observe o esquema abaixo:

34

Em relação ao esquema, todas as afirmativas estão corretas, exceto:

a) A eliminação de uma adenina em 4 altera toda a sequência de códons a partir desse ponto.

b) A sequência UUU indicada em 3 é denominada códon.

c) A troca de um único nucleotídeo em 3 (UUU → UUA) muda o primeiro aminoácido da sequência.

d) O anticódon que pode reconhecer a sequência indicada em 5 é GCT.

e) Os processos indicados em 1 e 2 denominam-se, respectivamente, transcrição e tradução.

35. (MACK) Um dos tipos de inibição competitiva ocorre com o antibiótico chamado tetraciclina, que age ocupando um dos sítios do ribossomo. Pode-se dizer que esse antibiótico age:

a) Tanto na transcrição, quanto na tradução do código genético.

b) Somente na produção do DNA.

c) Somente na tradução do código genético.

d) Tanto na produção do DNA, quanto na produção de proteínas.

e) Somente na transcrição do código genético.

36. (FUABC-SP) O esquema abaixo resume, parcialmente, as relações funcionais dos ácidos nucleicos ocorrentes nas células em geral.

36

Considerando-se apenas células eucarióticas, as 3 etapas I, II e III, assinaladas no esquema acima, ocorrem:

a) Todas no núcleo.

b) Todas no citoplasma.

c) Respectivamente no núcleo, núcleo e citoplasma.

d) Respectivamente no núcleo, citoplasma e citoplasma.

e) Respectivamente no citoplasma, núcleo e núcleo.

37. (PUCCAMP) Considere o texto abaixo.

“A análise de uma molécula de RNA mensageiro revelou a presença de 1.800 …I… dos quais 300 possuíam uracila como …II… O segmento de DNA que …III… esse RNA deve apresentar, no mínimo, …IV….”

Para completá-lo corretamente, os espaços I, II, III e IV devem ser preenchidos, respectivamente, por

a) Aminoácidos, açúcar, traduziu e 600 timinas.

b) Aminoácidos, açúcar, transcreveu e 600 adeninas.

c) Nucleotídeos, aminoácidos, traduziu e 300 timinas.

d) Nucleotídeos, base nitrogenada, transcreveu e 300 adeninas.

e) Nucleotídeos, base nitrogenada, traduziu e 300 timinas.

38. (FGV-SP) Quando da divisão da célula, a fita de DNA se duplica de modo semiconservativo. A fita dupla hélice se abre e cada um dos filamentos serve de molde para síntese de uma fita complementar. Isso assegura que as células-filhas contenham a mesma informação genética da célula-mãe. Contudo, podem ocorrer erros na incorporação de bases nitrogenadas na fita complementar (mutação). Entre esses erros, podem-se citar:

I. Substituição de uma base nitrogenada por outra.

II. Adição ou deleção de uma base entre duas bases originais da sequência.

Sobre esses dois tipos de mutação, I e II, pode-se afirmar que:

a) A mutação do tipo I provoca sempre a substituição de um aminoácido na proteína codificada pelo gene.

b) A mutação do tipo I provoca a substituição de vários aminoácidos na proteína codificada pelo gene.

c) A mutação do tipo I tem maior potencial para alterar a composição de aminoácidos na proteína codificada pelo gene.

d) A mutação do tipo II altera toda a composição de aminoácidos na proteína codificada pelo gene.

e) A mutação do tipo II tem maior potencial para alterar a composição de aminoácidos na proteína codificada pelo gene.

39. (UFMG) Analise estes gráficos:

39

Considerando-se as informações desses gráficos, é correto afirmar que:

a) Os mRNAs transcritos antes da adição do antibiótico B são traduzidos.

b) A queda da síntese de proteína resulta da inibição da duplicação do DNA.

c) Os dois antibióticos – A e B – atuam sobre o mesmo alvo.

d) O antibiótico A impede a síntese de novas moléculas de mRNA.

40. (UFCE) Sobre os diferentes papéis dos ácidos nucleicos na síntese de proteínas podemos afirmar que:

a) A sequência de bases no DNA determina a sequência de aminoácidos na cadeia polipeptídica.

b) A posição dos aminoácidos na cadeia polipeptídica depende da sequência das bases do RNAt.

c) O transporte dos aminoácidos para o local da síntese é feito pelo RNAm.

d) A sequência de bases do RNAr é transcrita a partir do código do RNAm.

e) A extremidade livre dos diversos RNAt tem sequências de bases diferentes.

41. (CEFET-MG) O esquema abaixo representa um processo bioquímico fundamental para o funcionamento celular.

41

A respeito desse processo, é correto afirmar que:

a) Utiliza o material genético transcrito.

b) Ocorre de forma semi-conservativa.

c) Acontece na ausência dos ribossomos.

d) Produz fosfolipídios de membrana plasmática.

e) Independe da sequência de nucleotídeos do mRNA.

42. (UFMG) Um laboratório recebeu três amostras de DNA para investigar se pertenciam a espécies diferentes. A quantidade e a relação entre as bases das amostras estão apresentadas na tabela a seguir.

AMOSTRAS

BASES NITROGENADAS (%)

RELAÇÕES

MOLARES

A

G

C

T

A/T

G/C

1

30,9

19,9

19,8

29,4

1,05

1,01

2

25,0

24,0

33,0

18,0

1,39

0,73

3

47,3

2,7

2,7

47,3

1,00

1,00

Com base nas informações da tabela acima e em outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que:

a) As três amostras são provenientes de diferentes espécies.

b) A amostra 3 possui o mais alto conteúdo de pares de bases A e T.

c) A amostra 2 apresenta DNA de fita simples.

d) As amostras 1 e 3 apresentam alta homologia entre seus DNAs.

43. (UDESC) Na época do experimento de Avery, os genes eram reconhecidos como fatores envolvidos na transmissão das características hereditárias. Por isso, a relação evidenciada pelo experimento, entre DNA e as características herdáveis, suscitava o interesse dos geneticistas em conhecer a estrutura do DNA. O modelo estrutural da molécula de DNA proposto por James Watson e Francis Crick, em 1953, trabalho científico que lhes assegurou o prêmio Nobel, satisfazia às exigências especificadas pelos geneticistas, na época, entre outras razões, porque:

a) O mecanismo de replicação da molécula impedia a preservação das mutações.

b) Os pares de base repetiam-se em sequência, invariavelmente iguais, ao longo da molécula.

c) Cada filamento da dupla hélice seria capaz de orientar a síntese de um filamento complementar.

d) A substância DNA seria constituída por moléculas que sempre apresentavam o mesmo número de pares de nucleotídeos.

e) A variabilidade do material genético, entre as espécies, seria assegurada pelo número de moléculas de DNA.

44. (UFRS) Na década de 1950, foi desenvolvido um experimento onde um dos componentes de um tipo de bacteriófago foi marcado radiativamente com enxofre e outro, com fósforo. Esses bacteriófagos foram utilizados para infectar uma cultura de Escherichia coli. Um dos componentes entrou na bactéria, e o outro foi retirado da parede da mesma, por agitação. A cultura foi, então, imediatamente, centrifugada. O resultado obtido encontra-se ilustrado no esquema a seguir.

Sobre o resultado do experimento, é correto afirmar que:

a) O DNA do bacteriófago marcado com fósforo encontra-se no depósito bacteriano.

b) As proteínas do bacteriófago marcadas com enxofre encontram-se no depósito bacteriano.

c) O DNA do bacteriófago marcado com enxofre encontra-se em suspensão.

d) As proteínas do bacteriófago marcadas com fósforo encontram-se em suspensão.

e) O DNA do bacteriófago marcado com enxofre encontra-se no depósito bacteriano.

45. (UFRS) A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) normalizou, recentemente, a utilização de câmaras de bronzeamento artificial, visando diminuir os riscos dessa prática, tais como lesões na retina, queimaduras, envelhecimento precoce e câncer de pele. Uma mulher que se submeteu a dez sessões intercaladas de bronzeamento, com duração de15 a30 minutos cada uma, apresentou, quatro meses depois, indícios de câncer de pele, uma vez que as radiações UV danificaram seu DNA. Pode-se afirmar que esse tipo de câncer:

a) É herdável, porque provoca alteração do DNA.

b) Não é herdável, porque a mutação resultante é recessiva.

c) É herdável, porque a mutação resultante é dominante.

d) Não é herdável, porque provoca alteração em células somáticas.

e) É herdável, porque provoca alteração em células germinativas.

46. (PUC-SP) “O século XX proporcionou uma série de pesquisas na área genética. Em 1928, Griffith realizou um importante experimento que envolvia transformaçõesem bactérias. Esseexperimento, retomado por Avery e colaboradores, em 1944, foi a base para a descoberta da molécula formadora do material genético. Nos anos 50, Watson e Crick apresentaram o modela da dupla-hélice dessa molécula, abrindo caminho para que, na década seguinte, se demonstrasse como o gene, através de sua sequência de bases nitrogenadas, controla a produção de proteínas. Nas duas últimas décadas, o avanço biotecnológico permitiu aos cientistas a manipulação do material genético e a transferência de um gene de uma espécie para outra.”

Considere os itens abaixo:

I. Estrutura da molécula do DNA.

II. Descoberta do código genético.

III. DNA como molécula constituinte do gene.

IV. Obtenção de organismos transgênicos.

O texto faz referência:

a) Apenas aos itens I, II e III.

b) Apenas aos itens I, II e IV.

c) Apenas aos itens I, III e IV.

d) Apenas aos itens II, III e IV.

e) A todos os itens considerados.

47. (UNIFESP) Considere as cinco afirmações seguintes.

I. Em mamíferos, cromossomos homólogos contêm a mesma sequência linear de genes, sendo exceção a essa regra os cromossomos sexuais X e Y.

II. Toda a informação genética necessária para formar um organismo completo está contida em sequências de timinas, adeninas, citosinas e guaninas arranjadas em diferentes combinações.

III. A informação genética pode ser passada de uma geração para outra, de pais para filhos; porém, não pode ser passada, em um mesmo indivíduo, de uma célula a outra.

IV. Em uma célula eucariótica animal, todas as moléculas de RNA, com exceção do RNA mitocondrial, têm sua origem no núcleo.

V. Numa proteína com 500 aminoácidos, o RNA mensageiro que saiu do núcleo continha 1500 códons, e a sequência que serviu de molde para a transcrição possuía 3000 nucleotídeos.

Estão corretas:

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) II, III e V.

e) III, IV e V.

48. (UFRN) Professor Astrogildo combinou com seus alunos visitar uma região onde ocorria extração de minério a céu aberto, com a intenção de mostrar os efeitos ambientais produzidos por aquela atividade. Durante o trajeto, professor Astrogildo ia propondo desafios a partir das situações do dia-a-dia vivenciadas ao longo do passeio. Algumas das questões propostas por professor Astrogildo estão apresentadas a seguir para que você responda. Aproveitando a pergunta de Zeca, o professor esquematizou o processo de síntese proteica, em que os números I, II, III e IV representam moléculas de ácidos nucleicos.

48

A partir do esquema, é correto afirmar que:

a) I corresponde ao RNA que contém o código genético determinando a sequência de aminoácidos da proteína.

b) II corresponde ao RNA que catalisa a união do I com o III, durante o processo de transcrição.

c) III corresponde ao RNA que contém o anticódon complementar ao códon existente em I.

d) IV corresponde ao RNA que catalisa a ligação dos nucleotídeos com a desoxirribose.

49. (UFSCAR) Ao compararmos células somáticas de diferentes tecidos do corpo de uma pessoa, encontraremos:

CONJUNTOS DE CROMOSSOMOS

CONJUNTOS DE MOLÉCULAS DE DNA

CONJUNTOS DE GENES

EM ATIVIDADE

a

Diferentes

Diferentes

Idênticos

b

Diferentes

Idênticos

Diferentes

c

Idênticos

Idênticos

Idênticos

d

Idênticos

Diferentes

Idênticos

e

Idênticos

Idênticos

Diferentes

50. (FGV)As mutações desempenham um papel ambíguo para a vida. São, ao mesmo tempo, responsáveis pela variação existente entre os organismos e são, também, a causa de muitos distúrbios e doenças, como, por exemplo, o câncer. Entre os tipos de mutações existentes, sabe-se que a mutação gênica pode ser caracterizada como sendo uma:

a) Pequena alteração na sequência dos nucleotídeos do DNA, envolvendo um gene.

b) Alteração na ploidia da célula, gerando uma aneuploidia, mas raramente uma euploidia.

c) Mudança na estrutura dos cromossomos, que pode ser uma translocação ou inversão.

d) Pequena alteração envolvendo poucos cromossomos de uma célula germinativa.

e) Alteração nos genes encontrados exclusivamente nas células germinativas.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

VVVFF

C

A

A

C

B

C

C

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

E

D

D

C

C

C

C

A

B

B

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

D

B

D

E

A

B

A

A

E

E

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

E

B

D

C

C

D

E

A

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

D

C

A

D

E

B

A

E

A

 

Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2011

Testes sobre evolução (4/5)

01. (UEPG) Um importante momento evolutivo dos vertebrados foi a transição para o ambiente terrestre. Relacionado às adaptações necessárias para essa ocupação, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – O surgimento das patas, a partir das nadadeiras lobadas dos sarcopterígeos, forneceu um eficiente mecanismo de locomoção aos vertebrados terrestres.

1  1 – A fecundação interna e a adaptação onde o desenvolvimento do embrião ocorre, dentro de um ovo com casca juntamente com seus anexos embrionários, foram importantes para a colonização dos répteis ao ambiente terrestre.

2 2 – A pele dos anfíbios recoberta por escamas ou placas córneas, de origem epidérmica formada por queratina, constitui-se em um excelente mecanismo de evitar a perda de água.

3 3 – Todos os anfíbios possuem mecanismo de respiração exclusivamente pulmonar nas diferentes fases de vida.

4 4 – Todos os répteis apresentam endotermia, facilitando o controle da temperatura corpórea constante.

02. (UFU) A produção e o uso de antibióticos representaram um avanço da ciência no controle de doenças bacterianas. Entretanto, ainda são observados, no Brasil, altos índices de doenças provocadas por bactérias como pneumonia e tuberculose, por exemplo. Muitas vezes, após serem administrados diferentes antibióticos nas mais variadas doses, ainda são encontradas bactérias resistentes. Assinale a alternativa que justifica corretamente a resistência de bactérias a antibióticos.

a) O uso indiscriminado de antibióticos provoca mutações nas bactérias.

b) Os antibióticos selecionam as bactérias resistentes.

c) Os antibióticos levam à formação de bactérias resistentes.

d) As bactérias se acostumam aos antibióticos.

03. (IFCE) Não corresponde a considerações da Teoria Moderna da Evolução:

a) É um aprimoramento da teoria darwinista, a partir do momento em que acrescenta ao processo de seleção natural, proposto por Darwin, uma explicação genética para as variações existentes entre os seres vivos.

b) Os principais processos relacionados à geração de variabilidade dentro de uma população são a mutação e a permutação.

c) Da mesma forma que existem fatores que aumentam a variabilidade genética dentro de uma população, existem aqueles que têm efeito contrário, como representado pelo fenômeno da deriva gênica.

d) A migração é outro fator capaz de alterar o perfil gênico de uma população.

e) A base da evolução dos seres vivos consiste na forma como o ambiente exige adaptações dos indivíduos, estimulando-os a desenvolver porções do corpo que são mais utilizadas e a regredir o que não é necessário.

04. (UECE)Os répteis, provavelmente, evoluíram de um grupo de ______________, que passaram a possuir a estrutura apomórfica denominada ____________, anexo embrionário possuidor do líquido necessário para o processo de fecundação _______________, determinante na migração definitiva dos animais vertebrados da água para a terra.

Os termos que completam na ordem e corretamente as lacunas acima são:

a) peixes, âmnion, interna

b) anfíbios, âmnion, interna

c) anfíbios, alantoide, externa

d) peixes, alantoide, externa

05. (FATEC-SP) No processo de evolução das aves, uma das adaptações mais relevantes relacionadas ao voo é a aerodinâmica corpórea, principalmente a transformação dos membros anteriores em asas recobertas por penas, queratinizadas e com arquitetura leve e intricada. Além dessas características, as aves apresentam outras adaptações estruturais e também fisiológicas que são essenciais para o voo. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma dessas adaptações.

a) Desenvolvimento de ossos pneumáticos e de um sistema de sacos aéreos.

b) Presença de dentes e de moela, que auxiliam no processamento mecânico dos alimentos.

c) Presença de bexiga urinária para armazenar urina, líquido formado principalmente por ácido úrico, que é uma substância muito solúvel em água.

d) Capacidade de variar a temperatura corporal de acordo com a temperatura do meio, a fim de garantir um maior aproveitamento de energia durante o voo.

e) Presença, no sangue das aves migratórias, de hemoglobina com baixa afinidade por oxigênio, a fim de minimizar as dificuldades respiratórias nas elevadas altitudes.

06. (IFSudeste-MG) Os conhecimentos científicos da época de Darwin e suas observações permitiram-no propor a teoria evolucionista. Essa teoria e até hoje aceita, entretanto, pelo aumento do conhecimento dos seres viventes e da descoberta de novas evidências evolucionistas, essa teoria teve reajustes. Marque a única alternativa que corresponde a Teoria de Seleção Natural proposta por Darwin.

a) Permutação.

b) Adaptação.

c) Deriva gênica.

d) Migração.

e) Mutação.

07. (UNIFAL) Sobre os vertebrados é correto afirmar que:

a) Anfíbios colonizaram tão efetivamente o ambiente terrestre a ponto de não necessitarem de água para se reproduzir.

b) Peixes cartilaginosos (Chondrichthyes) são os únicos vertebrados com cartilagem.

c) Não existem mamíferos ovíparos.

d) As aves são mais aparentadas aos répteis (principalmente dinossauros) que aos mamíferos.

08. (UFTM) Darwin não era um biólogo molecular, nem um especialistaem genética. Essescampos nem mesmo existiam naquele tempo. O que é ainda mais surpreendente é que Darwin tinha apenas 27 anos de idade quando completou o estudo de cinco anos em que sua teoria é baseada.

                           (Donna E. Siegfried. Biologia para leigos, 2010. Adaptado.)

Caso Darwin tivesse o conhecimento dos campos mencionados da biologia, pode-se concluir que ele teria condições para:

a) Explicar de forma satisfatória a causa da variabilidade genética.

b) Elaborar a lei do uso e desuso.

c) Confirmar sua tese de que o meio induz à variabilidade genética.

d) Explicar que a diversidade das espécies independe do DNA.

e) Confirmar o fixismo dos seres vivos ao longo do tempo.

09. (UNIFAL) Duas populações diferentes de elefantes-marinhos (Mirounga angustirostris) apresentam diversidades genéticas bastante diferentes. A população do norte da Califórna é extremamente homogênea neste aspecto enquanto a população do sudeste,em um Parque Nacional marinho, é bastante heterogênea. Os ambientes ocupados por essas duas populações têm sofrido igualmente grandes alterações como aquecimento global, poluição e variação no nível do mar. Essa espécie também foi bastante caçada principalmente na primeira metade do século XX. A baixa variabilidade genética da população norte é decorrente de:

a) Efeito gargalo-de-garrafa, no qual uma redução populacional drástica, promovida pela caça intensa (proibida no Parque Nacional), exclui vários alelos desta população.

b) Seleção natural promovida pelas mudanças ambientais, que favoreceu os indivíduos geneticamente mais homogêneos.

c) Sistema reprodutivo baseado em um único macho alfa que afasta os rivais e se reproduz com todas as fêmeas do harém.

d) Deriva genética, flutuação dirigida de frequências alélicas que sempre direciona para a homogeneidade genética de uma população.

10. (FURG) Assinale a alternativa que contém a afirmação correta a respeito da evolução biológica.

a) As mudanças no material genético que produzem a variabilidade nas espécies pode ser o resultado da competição.

b) De acordo com a teoria da evolução, os mamíferos devem aparecer no registro fóssil em época posterior aos répteis.

c) Quando organismos proximamente relacionados desenvolvem características similares, diz-se que ocorreu convergência evolutiva.

d) A teoria da herança dos caracteres adquiridos foi brilhantemente enunciada por Charles Darwin.

e) De acordo com a teoria da evolução, as diferenças entre as espécies é o resultado da ação de agentes mutagênicos.

11. (IFSC) Em 1831, o jovem historiador natural Charles Darwin iniciou uma viagem ao redor do mundo a bordo do navio chamado HMS Beagle. Ele estava fascinado pela diversidade e também pela particularidade de organismos, como as tartarugas gigantes das ilhas Galápagos. Darwin zarpou para idealizar uma das mais importantes teorias da biologia.

Sobre a teoria da evolução, suas evidências e conceitos básicos, assinale as proposição(ões) correta(s).

I    II

0  0 – Ao  observarmos  a  natação de  um  golfinho  e  de  um tubarão,  notamos que o deslocamento e a direção são determinados pela ação de nadadeiras. Entretanto, a origem embriológica das nadadeiras de golfinhos e tubarões é diferente. As nadadeiras desses animais são estruturas análogas e ilustram o fenômeno denominado de convergência evolutiva.

1  1 – Os fósseis correspondem a qualquer indício de organismos que viveram em tempos passados. O registro de fósseis em diversas camadas do solo e em diferentes localidades corrobora a ideia de que os seres vivos são imutáveis ao longo do tempo.

2  2 – Princípios evolutivos foram utilizados, de forma intuitiva, pela humanidade, mesmo antes da divulgação da teoria da evolução. A seleção artificial de animais com características desejáveis em rebanhos, animais domésticos e plantas levou ao distanciamento destes em relação aos seus ancestrais selvagens.

3  3 – As asas do morcego e os braços humanos possuem a mesma origem embriológica, no entanto não podem ser consideradas estruturas homólogas, pois executam funções diferentes.

4  4 – Darwin reconhecia, em sua teoria, que havia variação entre os indivíduos de uma população, mas não foi capaz de explicar qual a fonte dessas variações. A posterior incorporação de conhecimentos genéticos forneceu a explicação. A mutação e a recombinação gênica correspondem aos principais processos envolvidos na variação entre indivíduos.

12. (FUVEST)O conhecimento sobre a origem da variabilidade entre os indivíduos, sobre os mecanismos de herança dessa variabilidade e sobre o comportamento dos genes nas populações foi incorporado à teoria da evolução biológica por seleção natural de Charles Darwin. Diante disso, considere as seguintes afirmativas:

I. A seleção natural leva ao aumento da frequência populacional das mutações vantajosas num dado ambiente; caso o ambiente mude, essas mesmas mutações podem tornar seus portadores menos adaptados e, assim, diminuir de frequência.

II. A seleção natural é um processo que direciona a adaptação dos indivíduos ao ambiente, atuando sobre a variabilidade populacional gerada de modo casual.

III. A mutação é a causa primária da variabilidade entre os indivíduos, dando origem a material genético novo e ocorrendo sem objetivo adaptativo.

Está correto o que se afirma em:

a) I, II e III.

b) I e III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, apenas.

e) III, apenas.

13. (UPE) A conquista do meio terrestre pelos vertebrados, iniciada pelos répteis, envolveu a ocorrência da fecundação interna e o desenvolvimento de estruturas associadas ao embrião, os anexos embrionários. Embora não façam parte do corpo embrionário, são indispensáveis para o desenvolvimento do embrião, pois exercem várias funções, como, por exemplo, armazenar os produtos de excreção produzidos pelo embrião, principalmente ácido úrico. Por qual dos anexos embrionários abaixo, essa função é realizada?

a) Placenta.

b) Alantoide.

d) Âmnio.

c) Saco vitelínico.

e) Cório.

14. (FATEC)  

CHINA TEM FÓSSIL SÓ ENCONTRADO NO HEMISFÉRIO SUL.

            Uma equipe dirigida por Nick Fraser, do Museu de Ciências Naturais da Escócia, descobriu na província de Liaoning, no norte da China, o fóssil de uma planta que era encontrada apenas no Hemisfério Sul. Os cientistas sempre acreditaram que havia uma clara distinção entre os tipos de vegetação presentes nos continentes dos dois hemisférios, mas essa descoberta contesta essa teoria. “Descobrimos um grupo de sementes nuas que se encontram frequentemente associadas a um dos fósseis de planta predominante no Hemisfério Sul”, explica Fraser, em um comunicado da instituição escocesa. “Em certo sentido, isto não deveria surpreender totalmente, porque no período triássico (de200 a250 milhões de anos atrás), todos os continentes estavam unidos e formavam um único continente chamado Pangea”, acrescenta o cientista.

                       (Adaptado de noticias.terra.com.br, Acessado em 15.09.2009)

14

De acordo com a notícia e com a árvore filogenética apresentadas, pode-se afirmar que a planta fóssil pertence a um grupo vegetal que surgiu há:

a) Mais de 750 maa.

b) Exatamente 750 maa.

c) 480 maa.

d) 400 maa.

e) 360 maa.

15. (UPE) O trabalho de Darwin envolveu observação de fatos, a elaboração de uma hipótese e a realização de experimentos para confirmar as hipóteses. Analise as afirmativas abaixo e assinale a que apresenta corretamente as ideias que sustentam a teoria da seleção natural proposta por esse cientista.

I. O meio atua, induzindo à modificação nos seres vivos.

II. O ambiente favorece a sobrevivência dos indivíduos que dispõem de certas características para enfrentar os problemas do meio em que vivem.

III. A mortalidade é maior entre os indivíduos menos adaptados ao meio.

IV. Qualquer aquisição benéfica durante a vida dos seres vivos é transmitida aos seus descendentes que, por sua vez, a transmitiriam às gerações seguintes.

V. A vida não evolui abruptamente, aos saltos; as mudanças sofridas pelas espécies são resultados do acúmulo lento e gradual de pequenas modificações.

Estão corretas:

a) I, II e V.

b) II, III e V.

c) I, II e III.

d) IV e V.

e) II, III e IV.

16. (IFAL) A respeito das teorias sobre a origem da vida na Terra, analise as questões:

I. O criacionismo afirma que Deus criou o mundo e não houve evolução.

II. O Lamarckismo afirma que a evolução ocorre sempre na competição entre os seres, onde os mais fracos não sobrevivem porque não usam adequadamente seus órgãos.

III. O Neodarwinismo afirma que a evolução ocorre porque há sobrevivência dos mais adaptados e essas características são transmitidas aos descendentes.

IV. O uso e o desuso dos órgãos e o que determina a evolução.

Após a analise, constata-se que:

a) Estão corretas as alternativas I, II, III e IV.

b) Estão corretas as alternativas II, III e IV.

c) Estão corretas as alternativas I, II e III.

d) Estão corretas as alternativas I e III.

e) Estão corretas as alternativas II e III.

17. (UFC) Em um estudo realizado nas ilhas Galápagos, um casal de pesquisadores observou que indivíduos de uma espécie de tentilhão (espécie A) comumente se alimentavam de sementes de vários tamanhos. A ilha onde a espécie A ocorria foi colonizada por outra espécie de tentilhão (espécie B). Indivíduos de B se alimentavam de sementes grandes e eram mais eficientes que A na aquisição deste recurso. Com o passar dos anos, os dois pesquisadores observaram que o tamanho médio do bico dos indivíduos de A estava reduzindo gradualmente. Considerando que pássaros com bicos maiores conseguem se alimentar de sementes maiores, o processo de redução de bico observado em A é um exemplo de seleção:

a) Direcional: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos pequenos.

b) Disruptiva: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos muito pequenos ou muito grandes.

c) Estabilizadora: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos de tamanho intermediário.

d) Sexual: o estabelecimento de indivíduos da espécie B aumentou a competição entre machos da espécie A por acesso às fêmeas.

e) Direcional: o estabelecimento de indivíduos da espécie B induziu mutações em indivíduos da espécie A.

18. (UFAL)Considere que uma solução contendo uma população de bactérias de uma determinada espécie, sensíveis a um antibiótico X, foram colocadas em solução na presença desse antibiótico, por 48 horas. Após esse tempo, uma amostra da solução foi transferida para uma placa contendo um meio nutritivo sem o antibiótico X, no qual foi observado que 1% da população inicial de bactérias estava viva. Sabendo que as concentrações do antibiótico X e o tempo de exposição a ele eram adequadas para eliminação de toda a população bacteriana, a resistência de bactérias ao antibiótico X ocorreu devido:

18

a) À seleção natural, ou seja, ao fato de que algumas bactérias da população, que já eram anteriormente geneticamente resistentes ao antibiótico X, sobreviveram à eliminação.

b) À mutação, ou seja, ao fato de que as bactérias tiveram o material genético alterado com a adição do antibiótico no tubo, produzindo uma nova espécie bacteriana resistente a ele.

c) À ocorrência de crossing-over entre as bactérias, produzindo variabilidade genética que resultou na resistência ao antibiótico X.

d) Ao fato de que o contato intenso e frequente de uma célula bacteriana com o antibiótico fez com que essa se adaptasse morfologicamente e transmitisse os caracteres adquiridos para as gerações posteriores.

e) À especiação, ou seja, o fato de que o isolamento reprodutivo de uma parte da população bacteriana gerou novas espécies adaptadas e resistentes ao antibiótico X.

19. (CEFET-SP) A região do estado de São Paulo foi, no passado, local em que viveram os grandes dinossauros saurópodes, como os titanossauros, semelhantes ao representado a seguir.

19

Esses animais, que eram herbívoros, pertenciam ao mesmo grupo de vertebrados representados, atualmente:

a) Pelas aves.

b) Pelos sapos.

c) Pelos crocodilianos.

e) Pelos elefantes.

e) Pelos mamíferos.

20. (UFPA) A evolução é um processo cumulativo controlado pela seleção natural que depende da constante geração de variações. Durante a meiose ocorre um fenômeno chamado crossing-over, importante fonte de variação genética. Em relação ao referido fenômeno, é correto afirmar que este:

a) Promove a formação de organismos poliploides.

b) Promove a formação de novos genes.

c) Promove o surgimento de gametas mutantes.

d) Consiste na troca de pedaços entre cromossomos homólogos.

e) Induz alterações mutagênicas.

21. (UPE) Como surgiram os animais vertebrados e o que marcou a evolução desse grupo de animais? A diversidade biológica dos vertebrados é acentuada com o número em torno de 50 mil espécies. Esta extraordinária variedade é obra de 500 milhões de anos de evolução. Sobre o tema, analise as afirmativas abaixo e conclua.

I    II

0  0 – As evidências fósseis indicam que os vertebrados surgiram em ambiente marinho, durante o Cambriano. Ao longo das eras geológicas, várias espécies surgiram e outras tantas foram extintas naturalmente.

1  1 – A convergência adaptativa ou evolução convergente é responsável pela grande diversificação de ordens que ocorreu entre os mamíferos, no Cenozoico, a partir de um ancestral comum.

2  2 – Os tetrápodes, animais de quatro patas, desenvolveram-se a partir de peixes, que se adaptaram a ambientes terrestres. Muitas espécies de animais, habitantes de cavernas, desenvolveram habilidades próprias, ao mesmo tempo em que se tornaram cegos, por não necessitarem mais dos órgãos visuais.

3   3 – A seleção natural age sobre as populações, de modo a aumentar a variabilidade genética. Quanto mais instável um ecossistema, maior será a biodiversidade pela ação da seleção natural sempre presente.

4  4 – Semelhanças embrionárias e homologia de órgãos são evidências da evolução e do grau de parentesco entre os componentes de um grupo animal como os vertebrados.

22. (UFRR) A saída da água em busca de alimentos levou os animais à conquista da terra firme. Mas a independência da água para a reprodução foi crucial para a conquista definitiva.Considere o cladograma sobre a provável origem evolutiva dos cordados atuais e indique o grupo referente aos números de 1 a 5 na sequência correta.

22

a) Aves, mamíferos, anfíbios, peixes e répteis.

b) Peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

c) Peixes, répteis, anfíbios, aves e mamíferos.

d) Répteis, peixes, anfíbios, mamíferos e aves.

e)Mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes.

23. (UEA) Um estudante de Biologia perguntou a um ribeirinho por que o boto tem o olho bem menor que o de seus parentes marinhos, os golfinhos. A resposta dada pelo ribeirinho foi que, por passar anos sozinho nas águas barrentas do rio, a visão do boto se enfraqueceu e seus olhos se tornaram menores. Os filhos desse boto herdaram essa característica, que os diferencia da espécie marinha. Essa explicação contém um conceito que a biologia moderna considera:

a) Errado. Esse conceito foi postulado por Mendel para explicar a evolução das espécies.

b) Errado. Esse conceito foi postulado por Lamarck para explicar a evolução das espécies.

c) Correto. Esse conceito foi postulado por Darwin para explicar a evolução das espécies.

d) Correto. Esse conceito foi postulado por Lamarck para explicar a evolução das espécies.

e) Correto. Esse conceito foi postulado por Lamarck, aprimorado por Darwin e confirmado por Mendel para explicar a transmissão hereditária das características e a evolução das espécies.

24. (UEMA) A teoria sintética da evolução constitui uma ampliação das ideias de Darwin e se diferencia do Darwinismo porque:

a) Afirma que a seleção natural modela o processo evolutivo, direcionando-o.

b) Considera o ambiente o causador das variações intraespecíficas.

c) Explica as causas das variações nos seres vivos.

d) Considera que o ambiente seleciona as características já existentes.

e) Afirma que em uma população natural o número de indivíduos, na maioria das espécies, permanece mais ou menos constante.

25. (UNCISAL) A evolução é um fator incontestável, podendo ser confirmada através de várias evidências. Considere A para provas anatômicas e B para provas bioquímicas:

(   ) Membros pentadáctilos.

(   ) Presença de tripsina desde os protozoários até os mamíferos.

(   ) Hemoglobina humana semelhante à do chimpanzé.

(   ) Coração de alguns vertebrados,  não permite a mistura de sangue arterial com o venoso.

Assinale a alternativa que corresponde à sequência correta, de cima para baixo.

a) A, A, B e A.

b) A, B, B e A.

c) B, B, B e A.

d) A, B, A e B.

e) B, A, A e B.

26. (UEAP) A adaptação e evolução das espécies em seu habitat foi tema de muita discussão até o século XIX. A ideia de que um órgão enfraquece ou desaparece com o desuso, ou se fortalece pelo uso, foi utilizada por Lamarck para formular a primeira teoria da evolução, em 1809. Entretanto, não há como discutir evolução, sem mencionar Charles Darwin cuja teoria foi proposta 50 anos após a teoria de Lamarck. Quando comparadas ambas as teorias, é possível constatar uma diferença fundamental. Que diferença é esta?

a) Para Darwin, a adaptação dos seres vivos é o produto das características inerentes a cada espécie. Para Lamarck, a adaptação era o produto final dos processos ecológicos e comportamentais dos organismos de se transformarem no seu meio ambiente.

b) Para Lamarck, os seres vivos não apresentam a capacidade de se adaptar ao ambiente. Para Darwin, a adaptação era o produto final dos processos ecológicos e comportamentais dos organismos de se transformarem no seu meio ambiente.

c) Para Lamarck, a adaptação dos seres vivos é o produto da seleção natural. Para Darwin, a adaptação era o produto final dos processos fisiológicos, exigidos pelas carências dos organismos de se transformarem no seu meio ambiente.

d) Para Darwin, a adaptação dos seres vivos é o produto da seleção natural. Para Lamarck, a adaptação era o produto final dos processos fisiológicos, exigidos pelas carências dos organismos de se transformarem no seu meio ambiente.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

27. (PUC-RIO) Foram introduzidas em dois frascos, que continham um mesmo meio de cultura, quantidades idênticas de um tipo de bactéria. Após algum tempo de incubação, adicionou-se a apenas um dos frascos um antibiótico estável, de uso frequente na clínica e cuja concentração não se modificou durante todo o experimento. O gráfico abaixo representa a variação do número de bactérias vivas no meio de cultura, em função do tempo de crescimento bacteriano em cada frasco.

27

A observação do gráfico permite concluir que, no frasco em que se adicionou o antibiótico, ocorreu uma grande diminuição no número de bactérias e em seguida um aumento do seu crescimento. Segundo a teoria de evolução neodarwiniana, o fato observado nos frascos com abiótico tem a seguinte explicação:

a) A dose usada de antibiótico eliminou a maioria da população selecionando uma minoria resistente que voltou a crescer.

b) A dose usada de antibiótico eliminou a grande maioria das bactérias e a minoria sobrevivente criou resistência às condições, voltando a crescer.

c) A dose usada de antibiótico provocou uma lentidão no crescimento das bactérias que, após algum tempo, adaptaram-se e voltaram a crescer.

d) A dose usada de antibiótico inibiu o crescimento da maioria das bactérias, mas, após a sua degradação, essas bactérias começaram a crescer novamente.

e) A dose usada de antibiótico estimulou a adaptação de bactérias, que demoraram mais a crescer.

28. (UEFS) Em 1859, depois de 20 anos de estudos minuciosos e de reflexões, Darwin publicou A origem das espécies. A obra não somente colocou por terra as ciências da vida, na época, como revelou ao homem seu humilde lugar entre os seres vivos.

                                                 (CONTINENZA, 2007)

Por causa da importância da variação, a seleção natural deve ser considerada um processo de duas etapas: a produção de variação abundante seguida pela eliminação de indivíduos inferiores. Esse último passo é direcional. Ao adotar a seleção natural, Darwin encerrou a discussão de várias centenas de anos entre os filósofos sobre o acaso e a necessidade. A mudança na Terra é resultado de ambos, sendo o primeiro passo dominado pela aleatoriedade, e o segundo, pela necessidade. (MAYR, 2007, p. 58.) Para muitos, foi a Teoria da Evolução que de fato consolidou a própria Biologia como uma ciência autônoma, estruturadora do trabalho dos biólogos por todo o século XX e até mesmo nesse século. Assim, o ano de 2009 foi eleito pela International Union of Biological Sciences como o “ano de Darwin”, não somente porque se comemoram 150 anos da publicação de A Origem das Espécies, mas também porque se completam 200 anos desde o nascimento de Darwin, ocorrido em 12 de fevereiro de 1809. Considerando o impacto das ideias de Charles Darwin a respeito da importância da seleção natural no processo de evolução biológica, é correto afirmar:

a) A necessidade imposta pelo ambiente é responsável pela geração de características que deverão ser preservadas pela seleção natural.

b) A ação da seleção natural dentro do processo evolutivo deve ser considerada dependente do ambiente, já que este determina a forma e a intensidade com que a pressão seletiva será imposta às populações.

c) A variabilidade genética é estabelecida a partir da ação da seleção natural sobre um grupo de indivíduos de uma população.

d) As ideias de Darwin sobre a seleção natural permitiram estabelecer um antropocentrismo baseado em visões teológicas sobre a origem da vida e a hierarquia entre os seres vivos.

e) Darwin reforçou as ideias sobre determinismo ao negar a universalidade da aleatoriedade e do acaso durante os processos que envolvem a seleção natural.

29. (UPE)

Observe os animais do filme: a era do gelo 3. distribuidora: fox film.

29

Em A ERA DOGELO3, Apreguiça Sid descobre um mundo subterrâneo, onde encontra ovos de dinossauros e resolve adotá-los, forma sua própria família adotiva, só que a mãe dos filhotes, uma dinossaura, vai atrás deles e acaba levando consigo a preguiça. Seus amigos, os mamutes Manny e Ellie, Diego, o tigre dentes-de-sabre, e os gambás Crash e Eddie entram nesse mundo subterrâneo para resgatá-la. Scrat, o esquilo, continua tentando agarrar a noz fujona e, nesse processo, encontra uma rival/paquera, a Scratita.

Sobre as condições da Terra naquele tempo e a classificação dos animais citados no texto, analise as afirmativas abaixo.

I. Os dinossauros habitaram a Terra durante a era Mesozoica, no período Jurássico, enquanto grandes mamíferos, como os mamutes e tigres dentes-de-sabre, viveram na era Cenozoica, no período Pleistoceno.

II. Preguiça, esquilos e gambás pertencem à Classe Mammalia. A preguiça e os esquilos são da Ordem Edentata (não possuem dentes), enquanto os gambás são marsupiais prototérios (não possuem placenta).

III. Entre as características dos mamíferos, estão: dentes diferenciados em incisivos, caninos, prémolares e molares. As presas de marfim representam dentes desenvolvidos nos mamutes. Em carnívoros, como os tigres, os caninos bem desenvolvidos e incisivos afiados representam adaptações a seus hábitos alimentares.

IV. No Pleistoceno, conhecido como a era ou idade do gelo, houve quatro glaciações que levaram à extinção de muitos mamíferos; a cada glaciação, o clima nas áreas tropicais e subtropicais tornava-se seco, e no período interglacial, ficava quente e úmido.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) II e III.

c) IV.

d) II, III e IV.

e) I, III e IV.

30. (UNEA) A definição de espécie proposta por Ernest Mayr em 1942 e válida até hoje é a seguinte: “Espécies são grupos de populações naturais potencialmente capazes de se cruzar e que estão reprodutivamente isoladas de outros grupos semelhantes”. A espécie biológica é uma das mais importantes unidades do mundo vivo. Dadas às afirmativas seguintes sobre a origem das espécies:

I. Raças ou subespécies são populações da mesma espécie que diferem em determinadas características e estão adaptadas a ambientes diferentes. A formação de raças se dá, geralmente, por irradiação adaptativa, isto é, pela ocupação de uma região por sub-populações de uma espécie.

II. Os cientistas acreditam que na historia evolutiva da vida a maioria da espécies surgiu por cladogênese.

III. A formação de uma nova espécie por cladogênese pressupõe a ocorrência de pelo menos três etapas na seguinte ordem: isolamento reprodutivo, isolamento geográfico e, finalmente, diversificação gênica causada simplesmente por mutação.

Verifica-se que:

a) I, II e III estão corretas.

b) I e II estão corretas.

c) I e III estão corretas.

d) II e III estão corretas.

e) Apenas a I está correta.

31. (UFC) Um geneticista britânico afirmou que a humanidade está chegando ao fim de sua evolução. Segundo essa ideia, os avanços da tecnologia e da medicina são primordiais, em detrimento dos processos naturais, baseados na seleção natural, na mutação e nas mudanças aleatórias. De acordo com o geneticista, os fatores mais importantes que alteram a evolução humana são a diminuição do número de homens mais velhos que têm filhos e a diminuição da seleção natural devido aos avanços da medicina. “Hoje, em grande parte do mundo desenvolvido, 98% das crianças sobrevivem e chegam aos 21 anos”, acrescenta o britânico. O tipo de seres humanos que encontramos hoje é o único que haverá; “os seres humanos não ficarão mais fortes, inteligentes ou saudáveis”, garante o cientista. “Acho que todos estamos de acordo com o fato de a evolução ter funcionado de forma adequada para o ser humano no passado”, conclui o britânico.

De acordo com o pensamento desse cientista, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0  0 – Ao afirmar que “os seres humanos não ficarão mais fortes, inteligentes ou saudáveis”, é de se esperar que, no futuro, os humanos encontrados sejam muito semelhantes genotipicamente aos encontrados atualmente.

1  1 – O cientista pauta sua teoria na diminuição de homens mais velhos, acima dos cinquenta anos, que se tornam pais. Nessa faixa etária, as possibilidades de mutação nos espermatozoides também diminuem.

2  2 – O cientista garante que a seleção natural, cada vez mais impedida pelo avanço da medicina, vem diminuindo.

3  3 – Com a diminuição dos processos naturais que promovem a evolução, de acordo com o cientista, ocorrerá a diminuição da segregação independente dos cromossomos e da permutação.

4  4 – Ao defender essas ideias, nas quais é possível identificar o desuso da teoria sintética da evolução para a ordem dos primatas, o cientista britânico mostra-se defensor do fixismo.

32. (UFG)                             LEIA O TEXTO A SEGUIR.

“Há uma grandeza nessa visão da vida. A partir de um início tão simples, infinitas formas, as mais belas e maravilhosas evoluíram e continuam evoluindo…”

 Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br>. Acesso em: 3 out. 2009.

O pensamento descrito no texto reflete o conhecimento de que:

a) Os caracteres adquiridos em função do uso e desuso são transmitidos hereditariamente.

b) O genótipo sofre sucessivas mutações de uma geração para outra.

c) Os organismos surgiram espontaneamente a partir da matéria não viva.

d) As espécies descendem umas das outras e estão ligadas por ancestral comum.

e) Os seres vivos surgiram já adaptados ao ambiente e permanecem imutáveis.

33. (UFPI) A evolução biológica consiste em modificações da composição genética de uma população ao longo do tempo. Os fatores evolutivos, tais como: mutações, fluxo gênico, deriva genética, cruzamento preferencial e seleção natural, modificam as frequências alélicas e genotípicas em uma população. Analise as proposições sobre as mudanças na estrutura genética de populações e marque a alternativa que está totalmente correta.

a) As taxas de mutações são geralmente bastante baixas e são tão lentas que a mutação, sozinha, não pode responder pelas rápidas mudanças genéticas das populações e espécies. As taxas de mutações espontâneas são baixas, e, mesmo que fossem duplicadas, por ação de mutágenos, ainda seriam baixas, e, em populações bastante grandes, seus efeitos são tão pequenos, que podem ser ignorados.

b) A migração, mesmo sem cruzamentos, pode ocasionar o fluxo gênico e acrescentar novos alelos ao pool genético da população a ponto de modificar as frequências de alelos já presentes, caso venham de populações com frequências alélicas diferentes. Entretanto, a taxa de migração, assim como a de mutação, é sempre pequena e não altera as características genéticas da população receptora.

c) A deriva genética só provoca grandes modificações e só compete com a seleção natural em populações grandes, pois, em populações pequenas, seus efeitos são minimizados pelo fato de que esse processo ocorre em poucos loci das populações e não influi na direção da mudança das frequências alélicas, mesmo na presença de outro fator evolutivo. Por causa da ação da deriva genética, alelos deletérios têm sua frequência diminuída e alelos vantajosos, em frequências altas, podem ser perdidos.

d) Os cruzamentos, no equilíbrio de Hardy-Weinberg, não podem acontecer ao acaso, e as frequências dos genótipos homo e heterozigotos são alteradas pela seleção natural, logo ocorrem mudanças na estrutura genética de uma geração para outra.

e) A seleção natural é o único fator evolutivo que adapta as populações aos seus ambientes e atua sempre mantendo constantes as frequências alélicas ao longo do tempo. Como resultado, a seleção natural tende a diminuir a variação genética da população.

34. (UFAM) O mimetismo é o fenômeno em que duas espécies diferentes compartilham alguma semelhança reconhecida por outras espécies, o que confere vantagens para uma ou para ambas as espécies miméticas. Segundo a teoria evolucionista, qual a alternativa correta:

a) Os padrões semelhantes entre cobras corais e falsas corais são exemplos de divergência evolutiva.

b) Os padrões de cobras-corais e falsas corais são exemplos de semelhanças vestigiais.

c) A cor branca de lebres-da-neve constitui um exemplo clássico de mimetismo.

d) O mimetismo é o resultado de um processo de adaptação evolutiva.

e) Espécies miméticas geralmente são alopátricas.

35. (UFMS) A reprodução sexuada envolve maior “gasto” energético celular do que a assexuada; no entanto, ela é considerada vantajosa, porque permite o aumento da variabilidade genética. Pode-se, então, afirmar que:

a) A mutação gênica gera variabilidade genética, sobre a qual atua a seleção natural.

b) A seleção natural gera variabilidade genética, independentemente da ocorrência de mutações.

c) A mutação gênica não faz aumentar a variabilidade genética e não é suscetível à seleção natural.

d) A mutação gênica é considerada um dos fatores evolutivos na teoria sintética da evolução, mas não gera variabilidade genética.

e) As mutações, na teoria sintética da evolução, não são consideradas fatores evolutivos.

36. (UFPI) A evolução dos organismos tem como base a ocorrência de variabilidade genética e a ação da seleção natural. Através do paradigma da evolução, ficou claro o entendimento da crescente biodiversidade de plantas e animais, em que cada espécie possuía genótipos e fenótipos particularmente adaptados às suas próprias pressões ambientais. Sobre as forças evolutivas, é correto afirmar:

a) Os genomas estão sujeitos a fatores mutagênicos e as mutações ocasionam variação genética, sendo responsáveis pela formação de novos alelos na população.

b) A migração dos indivíduos de uma população para outra pode resultar na conservação dos alelos da população receptora e são mais freqüentes em populações mais distantes geograficamente.

c) A variabilidade genética criada pela recombinação é a única condição essencial para a seleção natural atuar.

d) O efeito da deriva genética diminui conforme aumenta o tamanho da população.

e) As forças evolutivas atuam no processo de coevolução, sem gerar variabilidade nas espécies envolvidas e alterações nos alelos das populações.

37. (UFMT) Os estábulos de uma fazenda estavam infestados de moscas. Para combater os insetos, o fazendeiro pulverizou inseticida. De início, obteve sucesso, já que os invasores desapareceram. Após certo tempo, as moscas ressurgiram. Inicialmente em pequenas quantidades o que justificou novas pulverizações. No entanto, o número de moscas aumentava mesmo que as doses de inseticida fossem cada vez maiores. Sobre o fato, analise as afirmativas.

I. Os insetos em questão foram capazes de se modificar em resposta a uma mudança ambiental.

II. A aplicação do inseticida favoreceu a pequena população de moscas resistentes que sobreviveram e se reproduziram.

III. A resistência é devido a um caráter genético que favorece alguns indivíduos.

Está correto o que se afirma em:

a) I, apenas.

b) III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I e III, apenas.

e) I, II e III.

38. (UFJF) As ilhas Galápagos são consideradas, desde 1978, patrimônio mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Em 2007 passaram a integrar a lista dos patrimônios em risco, devido ao crescente turismo e imigração. Desde 1991, o número de turistas saltou de 41 mil por ano para 160 mil. Outra grande ameaça são organismos transportados involuntariamente do continente para ilhas. Um novo estudo destaca o mosquito Culex quinquefasciatus, conhecido popularmente no Brasil como pernilongo ou muriçoca. O inseto teria sido introduzido nas Galápagos em meados da década de 1980, levado por aviões, e continua a ser transportado regularmente desde então, cruzando com populações locais desta espécie.

De acordo com o texto, podemos afirmar que os indivíduos que chegam às ilhas:

I. São considerados exemplo de uma espécie invasora.

II. Podem aumentar sua diversidade genética cruzando com as populações locais.

III. São exemplos de radiação adaptativa por ser espécie descendente de um ancestral comum da espécie local.

Marque a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa I está correta.

b) Somente a afirmativa II está correta.

c) Somente a afirmativa III está correta.

d) Somente as afirmativas I e II estão corretas.

e) Somente as afirmativas I e III estão corretas.

39. (UFT) A transição dos seres vivos da água para a terra levou milhões de anos para acontecer. Nesse período, uma série de alterações ajustou gradualmente o plano estrutural dos organismos, permitindo a resolução de problemas de adaptação ao ambiente terrestre. O ambiente terrestre oferece vantagens como maior disponibilidade de oxigênio e exposição à radiação solar. Por outro lado, a baixa disponibilidade de água aumenta o risco de desidratação e impõe restrições à reprodução das espécies. Entre os eventos que permitiram o sucesso na transição dos seres vivos do ambiente aquático para o terrestre, podemos citar:

I. O surgimento do ovo amniótico.

II. O surgimento do tubo polínico.

III. A presença de um rim que excreta amônia.

IV. A presença de pele seca e queratinizada.

Das assertivas acima, são verdadeiras:

a) I, II, III e IV.

b) I, III e IV.

c) I, II e IV.

d) I, II e III.

40. (UFC)

LEIA O TEXTO A SEGUIR E ASSINALE A ALTERNATIVA CORRETA.

Um fóssil extremamente bem conservado, de 380 milhões de anos, achado no noroeste da Austrália, é agora o exemplo mais antigo de uma mãe grávida vivípara.

                                                       Ciência Hoje, jul. 2008.

a) O fóssil provavelmente é de um mamífero, uma vez que a viviparidade é característica exclusiva desse grupo.

b) A presença de um saco vitelino no embrião fóssil seria uma característica segura para determinar o fóssil como vivíparo.

c) A conclusão de que o fóssil é de um animal vivíparo veio da observação de que o embrião estava se desenvolvendo dentro do corpo da mãe.

d) Uma das características que levaria à conclusão de que se tratava de um animal vivíparo seria a presença de um resquício de cordão umbilical.

e) O fóssil em questão poderia também ser de um animal ovovivíparo, pois, assim como os vivíparos, os ovovivíparos apresentam nutrição maternal durante o desenvolvimento embrionário.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

VVFFF

B

E

B

A

B

D

A

A

B

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VFVFV

A

B

E

B

D

A

A

C

D

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VFFFV

B

B

C

B

D

A

B

E

B

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

VFVFF

D

A

D

A

A

C

B

C

D

 

 

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 205 outros seguidores