Publicado por: Djalma Santos | 9 de setembro de 2014

Testes de sucessão ecológica (I)

01. (UPE) Um pesquisador levantou fotos antigas e atuais, entrevistou moradores, analisou imagens de satélites e visitou diversas áreas da Floresta Amazônica, procurando conhecer os diferentes estágios de sucessão em áreas degradadas e preservadas. Organizou as informações e propôs 3 etapas.

1ª ETAPA: ILUSTRAÇÃO DA DEGRADAÇÃO PROGRESSIVA

Fonte: Monitoramento da cobertura florestal da Amazônia

por satélites (2007-2008). http://www.obt.inpe.br/deter

2ª ETAPA: ATIVIDADE DEGRADADORA

I. Retirada de madeira e queimada.

II. Corte Raso.

III. Recorrência de queimada.

IV. Extração seletiva de Madeira.

3ª ETAPA: CARACTERÍSTICAS ECOLÓGICAS DA SUCESSÃO

A. Área em processo inicial de sucessão, com poucas espécies e espaço para ser colonizado por espécies pioneiras arbustivas ou rasteiras.

B. Permanência apenas das espécies do sub-bosque, com solo exposto para colonização por espécies pioneiras arbustivas ou rasteiras.

C. Área com redução de espécies da comunidade clímax, estimulando a sucessão secundária a partir de árvores jovens que compõem o sub-bosque.

D. Estágio, no qual permanecem algumas poucas espécies da comunidade clímax, predominando espécies do sub-bosque.

Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta entre Ilustração, Atividade Degradadora e Características ecológicas da sucessão:

a) 1-I-A; 2-II-C; 3-III-B; 4-IV-D.

b) 1-IV-B; 2-II-A; 3-I-C; 4-III-D.

c) 1-III-B; 2-IV-A; 3-II-C; 4-I-D.

d) 1-I-D; 2-III-B; 3-IV-A; 4-II-C.

e) 1-IV-C; 2-I-D; 3-III-B; 4-II-A.

02. (UEM) Sobre o processo de sucessão ecológica, é correto afirmar que:

01. A produtividade primária líquida, que é alta nas fases iniciais da sucessão, diminui à medida que o clímax vai sendo atingido.

02. Não há modificações do ambiente durante o processo de sucessão, embora ocorram modificações nas espécies.

04. Cada comunidade que vai surgindo durante a sucessão recebe o nome de estágio seral, tornando-se mais complexa com o surgimento de novos nichos ecológicos.

08. Ocorrerá o processo de sucessão primária em uma área de cultura abandonada.

16. A biomassa total aumenta ao longo da sucessão e se estabiliza quando o clímax é atingido.

Soma das alternativas corretas:

03. (UniEvangélica-Anápolis) Leia o texto a seguir.

Composição em espécies: muda rapidamente no início e mais lentamente nos estágios intermediários, mantendo-se praticamente constante no clímax. As espécies importantes nos estágios iniciais podem não ser importantes nem estar presentes no clímax.

Biomassa: aumenta, pois o número de indivíduos aumenta.

Diversidade de espécies: inicialmente é baixa, mas aumenta gradativamente. No clímax a diversidade é estável.

O texto se refere:

a) A uma teia alimentar dentro de uma comunidade biológica.

b) Às mudanças nas comunidades durante uma sucessão ecológica.

c) Aos níveis tróficos e ao fluxo de matéria em um ecossistema.

d) Ao processo de eutroficação (ou eutrofização) de um ecossistema.

04. (UERN) Acerca das sucessões ecológicas, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

(  ) Os conjuntos populacionais passam constantemente por alterações abruptas e descontínuas com o passar do tempo.

(  ) O fim da sucessão secundária sempre resulta em uma comunidade clímax composta pelas mesmas populações que existiam antes da derrubada.

(  ) A relação entre a produção e o consumo em um ecossistema em sucessão e maior que um.

(  ) A presença das espécies pioneiras facilita a retenção da umidade, diminui a temperatura da superfície e a protege contra a ação do vento.

(  ) A sucessão primaria tem inicio em ambientes cujas comunidades sofreram grandes perturbações, comprometendo a estabilidade do estagio clímax da sucessão.

A sequência esta correta em:

a) F, F, F, V, V.

b) F, F, V, V, F.

c) V, F, F, V, F.

d) V, V, V, V, V.

05. (UFPI) Em uma estrada construída entre os municípios de Parnaíba e Buriti dos Lopes, uma rocha foi explodida e, com o passar do tempo, pesquisadores observaram a colonização por liquens, depois por musgos e finalmente por pteridófitas. Uma sucessão ecológica primária, como a descrita no exemplo acima, pode ser representada por:

a) Produtores, consumidores, decompositores.

b) Espécie pioneira, série, clímax.

c) Espécie pioneira, disclímax, série.

d) Série, espécie pioneira, biocenose.

e) Espécie pioneira, ecótono, clímax.

06. (UNISINOS) O Novo Código Florestal Brasileiro (Projeto de Lei 1.876/99) é uma proposta de reforma do atual Código Florestal Brasileiro (Lei Federal 4.771/65). Dentre os assuntos discutidos, a recuperação de áreas de preservação permanente (APPs) é um dos pontos mais polêmicos. A recuperação da vegetação nas APPs levará à retirada de fatores de perturbação dessas áreas (lavouras, gado etc.) e à consequente recuperação da área, que pode ocorrer, inclusive, por sucessão natural. Sobre o processo de sucessão ecológica na recuperação da vegetação nessas áreas, avalie as seguintes proposições.

I. Sucessão ecológica é a sequência de comunidades em um determinado ecossistema, que vai desde a colonização até a comunidade clímax.

II. Nas comunidades, ocorrem mudanças ordenadas e graduais, em que as primeiras plantas que se estabelecem são denominadas climáxicas, que são gradualmente substituídas por outras espécies até chegarem a uma comunidade pioneira.

III. Cada estágio sucessional é chamado de comunidade seral.

IV. A sucessão ecológica para quando uma comunidade seral alcança um equilíbrio entre seus fatores físicos e bióticos, sendo esse estágio chamado de comunidade clímax.

V. A comunidade pioneira mantém elevada diversidade de espécies e tende a persistir indefinidamente, exceto se ocorrerem novas perturbações.

Sobre as proposições acima, é correto afirmar que:

a) Apenas I e III estão corretas.

b) Apenas II e V estão corretas.

c) Apenas I, II e IV estão corretas.

d) Apenas I, III e IV estão corretas.

e) Apenas I, III e V estão corretas.

07. (UEM) Analise as afirmativas sobre sucessão ecológica e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A sucessão ecológica é regulada pela comunidade biológica e também pelos fatores abióticos que podem limitar a extensão do desenvolvimento das espécies.

02. Ao longo do processo de sucessão, observa-se aumento na diversidade de espécies, aumento de nichos ecológicos e diminuição da produtividade primária líquida.

04. As espécies pioneiras são fundamentais para a sucessão, pois promovem alterações ambientais que propiciam o estabelecimento das comunidades intermediárias.

08. Os líquens são considerados indicadores de comunidades clímax, uma vez que necessitam de condições favoráveis, como sombra e umidade, para sobreviverem.

16. O processo de sucessão secundária ocorre logo após a sucessão primária e apresenta maior diversidade de espécies e de indivíduos.

Soma das alternativas corretas:

08. (IFMG) Em uma sucessão ecológica, uma comunidade pode se desenvolver gradualmente até atingir a maturidade, isto é, um equilíbrio relativo com as condições ambientais. Esse processo se inicia com a instalação de uma população pioneira que pode ser representada pelos líquens. Sobre esses seres vivos, é incorreto afirmar que:

a) São associações de mutualismo entre fungo e alga.

b) São bons indicadores de poluição ambiental.

c) Nessa relação a alga absorve água e sais minerais do solo, fornecendo-os aos fungos.

d) Na sucessão ecológica são capazes de modificar o ambiente e são substituídos por outras espécies de plantas e animais.

09. (UNIMONTES) Leia a notícia abaixo.

Incêndio na Serra do Curral destrói 40 hectares em 2 parques, diz fundação.

O incêndio na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que destruiu área de vegetação do Parque da Serra do Curral e do Parque das Mangabeiras, foi extinto, segundo o Corpo de Bombeiros e a Fundação de Parques Municipais. Nesta terça-feira, o diretor da fundação, Homero Brasil Filho, informou que a área queimada é de 40 hectares. O trabalho de combate às chamas foi encerrado por volta das 22h desta segunda-feira, segundo o Corpo de Bombeiros. A destruição foi maior no Parque da Serra do Curral, onde 30 hectares de vegetação foram queimados, de acordo com Filho. Já no Parque das Mangabeiras, dez hectares foram destruídos, conforme balanço da fundação. Os parques têm área total de 40 e 232 hectares, respectivamente, e ficam lado a lado.

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2011/09/incendio-na-serra-do-curral-destroi-40-hectares-em-2-parques-diz-fundacao.html.

Com base no assunto abordado, na notícia e no processo de sucessão ecológica, é correto afirmar:

a) Todas as etapas que antecedem o estabelecimento de uma comunidade clímax deverão ocorrer nas áreas devastadas pelo fogo, a começar pela atividade regeneradora, promovida por líquens e musgos.

b) A área devastada sofrerá um processo de sucessão secundária, onde comunidades intermediárias terão importante papel nesse processo.

c) A recuperação das áreas degradadas pelo fogo será lenta, uma vez que não há resquícios da comunidade anterior.

d) A recuperação das áreas devastadas não será possível devido à extinção das comunidades pioneiras.

10. (UCS) A sucessão ecológica é o processo de colonização de um ambiente por seres vivos. Com o passar dos anos, os organismos que habitam um determinado local vão sendo substituídos por outros. São exemplos de espécies pioneiras em um processo de sucessão ecológica na superfície de uma rocha:

a) Líquens e briófitas.

b) Anelídeos e platelmintos.

c) Angiospermas e gimnospermas.

d) Pteridófitas e artrópodes.

e) Nematoides e insetos.

11. (CESGRANRIO) Uma preá que vivia à beira de um charco, alimentando-se de capim, foi capturada por uma cobra que, mais tarde, foi apanhada por um gavião. Mas a história poderia ser outra, e o gavião poderia ter caçado um rato ou outra ave. Por sua vez, a cobra poderia ter capturado um passarinho que havia comido um inseto. Suponhamos que um charco onde vivia a preá e os outros seres vivos da nossa história, com o decorrer dos tempos, vá lentamente se modificando. O espelho d’água diminua, pela progressiva invasão de novas plantas, assoreamento e a instalação de plantas mais duradouras; pelo surgimento de novos animais e desaparecimento de outros. O cenário se modifica. Este fenômeno denomina-se:

a) Comunidade clímax.

b) Comunidade em equilíbrio dinâmico.

c) Comunidade em equilíbrio estático.

d) Sucessão ecótona.

e) Sucessão ecológica.

12. (UEPG) A imagem abaixo representa um esquema de sucessão ecológica. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

Fonte: Gowdak D, Mattos NS. Biologia: genética, evolução, ecologia.

Editora FTD, São Paulo, 1990

01. O estágio I indica a instalação de uma comunidade pioneira ou ecese.

02. Com o passar dos anos, as comunidades pioneiras modificam as condições locais, especialmente a fertilidade do solo, e novas espécies podem se instalar.

04. A velocidade em que as mudanças acontecem vai aumentar na medida em que as etapas da sucessão ecológica acontecem.

08. No estágio III, com o aumento de matéria orgânica no local, há o favorecimento e o desenvolvimento de vegetação de maior porte. A comunidade começa a ficar estável.

16. A comunidade que se estabelece ao final de toda a sucessão é chamada de ecótone.

Soma das alternativas corretas

13. (IFSul) Sucessão ecológica representa o processo de mudanças sucessivas nas comunidades que compõem um ecossistema. Durante esse processo, vários eventos ocorrem, ao longo da sucessão, até o estabelecimento de uma comunidade estável. Sobre esses eventos, são feitas as seguintes afirmações:

I. A produtividade primária bruta aumenta no início do processo, depois se estabiliza.

II. A diversidade das espécies aumenta, assim como a biomassa, atingindo o máximo no clímax.

III. A reciclagem dos nutrientes aumenta no início do processo, tornando-se mais rápida.

IV. As cadeias alimentares tornam-se mais simples, pois aumenta o número de nichos ecológicos.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I, III e IV.

b) I, II e III.

c) II, III e IV.

d) I, II e IV.

14. (PUC-SP) Durante o processo de evolução de uma comunidade ou sucessão ecológica, não se observa:

a) Aumento de produtividade primária.

b) Aumento de taxa respiratória.

c) Aumento de complexidade de a cadeia alimentar.

d) Diminuição do fluxo de energia.

e) Diminuição da biomassa.

15. (UNIRIO) Uma região hostil, desabitada, com rochas nuas, que vai passando por mudanças gradativas, dando origem a comunidades mais complexas, favorecendo o desenvolvimento de plantas maiores e também o estabelecimento de animais maiores é um exemplo de:

a) Comunidade clímax.

b) Ecossistema complexo.

c) Nicho ecológico.

d) Competição ecológica.

e) Sucessão ecológica.

16. (FUVEST) Considere as seguintes comparações entre uma comunidade pioneira e uma comunidade clímax, ambas sujeitas às mesmas condições ambientais, em um processo de sucessão ecológica primária:

I. A produtividade primária bruta é maior numa comunidade clímax do que numa comunidade pioneira.

II. A produtividade primária líquida é maior numa comunidade pioneira do que numa comunidade clímax.

III. A complexidade de nichos é maior numa comunidade pioneira do que numa comunidade clímax.

Está correto apenas o que se afirma em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) I e III.

17. (UFC) No que se refere à sucessão ecológica, indique as afirmativas corretas.

01. Os organismos que conseguem suportar as duras condições para iniciar uma colonização caracterizam-se como as espécies pioneiras.

02. A sucessão ecológica envolve a evolução das comunidades ao longo do tempo, resultando em uma comunidade estável.

04. Durante a sucessão, embora ocorram modificações nas espécies, não há modificação do ambiente pelas comunidades que se sucedem no tempo.

08. O processo de sucessão termina quando se estabelece, na área, uma comunidade o mais estável possível.

16. A comunidade clímax se caracteriza quando a espécie que atingiu o ápice do seu desenvolvimento dá lugar, a seguir, a outra espécie.

32. Durante o processo de sucessão, observam-se: mudança nos tipos de plantas e animais, aumento da biomassa e aumento da estabilidade das comunidades.

64. À medida que ocorre a sucessão, dá-se uma diminuição na complexidade da comunidade, permitindo que se estabeleça um menor número de relações ecológicas.

Dê a soma das afirmativas corretas.

18. (UFV) Como se fossem organismos vivos, os ecossistemas naturais estão em constantes modificações. Do estágio jovem até a maturidade ou clímax, os ecossistemas sofrem profundas mudanças não somente na composição e diversidade de espécies, como também na sua biomassa e produtividade. Assim, do início da sucessão até o clímax da comunidade, não se observa proporcionalmente aumento da:

a) Taxa de respiração.

b) Diversidade de espécies.

c) Reciclagem de nutrientes.

d) Produtividade líquida.

e) Biomassa total.

19. (UECE) A sucessão ecológica compreende uma série de alterações no ecossistema, resultantes da ação contínua dos fatores ambientais sobre os organismos e da reação dos organismos sobre o ambiente em que vivem. Dessa forma, a comunidade pioneira evolui passo a passo, até que a velocidade do processo começa a diminuir gradativamente, chegando a um ponto de equilíbrio, quando a comunidade passa a ser denominada clímax. Nesse contexto, pode-se afirmar corretamente que a estabilidade das comunidades clímax ocorre devido à(ao):

a) Aumento da variedade de espécies e da complexidade das relações alimentares.

b) Diminuição do número de espécies e à simplificação das relações alimentares.

c) Manutenção do número de espécies e, consequentemente, à estabilidade das relações alimentares.

d) Introdução de novas espécies e ao incremento da complexidade das relações alimentares.

20. (UERN) Podemos caracterizar uma sucessão ecológica como uma substituição lenta e gradual da dominância de uma comunidade sobre outra. A sucessão ecológica permite a formação de uma comunidade clímax, atinge a estabilidade e dificilmente sofre alterações significativas em sua estrutura. As espécies que iniciam o processo de sucessão são denominadas espécies pioneiras. Ao longo da sucessão, ocorrem mudanças na estrutura das comunidades. A sucessão pode ser classificada como primaria quando tem inicio em ambientes que nunca foram habitados anteriormente. A sucessão secundaria e caracterizada por ter inicio em ambientes que já foram habitados, cujas comunidades sofreram grandes perturbações, o que comprometeu o equilíbrio da comunidade clímax. Podemos citar como exemplo de sucessão secundaria o repovoa mento natural de uma área agrícola que foi abandonada. Durante a sucessão, as comunidades que se instalam sofrem mudanças em sua estrutura. Na tabela a seguir estão listadas algumas dessas mudanças. Observe:

20

Analisando a tabela e utilizando conhecimentos prévios de ecologia, pode-se concluir que há um erro no seguinte item dessa tabela:

a) O comportamento da diversidade esta correto, pois a comunidade pioneira tem poucas espécies.

b) O comportamento da biomassa total esta correto, pois com o aumento da diversidade de espécies haverá aumento populacional e consequente aumento da biomassa.

c) A relação produção/consumo esta incorreta, pois ela será maior do que 1 no inicio da sucessão e não menor.

d) O comportamento da teia alimentar está correto, pois com o aumento da diversidade de espécies haverá maior complexidade nas relações tróficas.

21. (PUC-SP) Considere os itens abaixo:

I. Biomassa.

II. Biodiversidade.

III. Tipos de relações ecológicas.

Ao longo do processo de sucessão ecológica constata-se:

a) Aumento de I, II e III.

b) Aumento de I e II e diminuição de III.

c) Aumento de I e III e diminuição de II.

d) Aumento de I e diminuição de II e III.

e) Diminuição de I, II e III.

22. (UEPG) Os ecossistemas naturais estão em constante modificação. Como se fossem um organismo vivo, eles passam por vários estágios, desde a juventude até a maturidade. Sucessão ecológica é o nome que se dá a essa série de mudanças nas comunidades que compõem o ecossistema. Sobre esse fenômeno, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Como características marcantes ao longo da sucessão pode-se verificar que o tamanho dos indivíduos tende a aumentar e a diversidade das espécies a diminuir.

1  1 – Ao longo da sucessão, a produtividade primária bruta aumenta gradativamente e a razão fotossíntese/respiração é F>R, destacando-se que a conservação dos nutrientes no ecossistema diminui.

2  2 – Quanto mais diversificados os componentes vivos, maior a probabilidade de que uma mudança numa das condições possa afetar negativamente o ecossistema como um todo.

3  3 – A complexidade das cadeias alimentares tendem a aumentar, quando se avança em direção à comunidade clímax. Já a produtividade líquida da comunidade, ou seja, o que sobra da matéria orgânica feita por fotossíntese, diminui.

4 4 – A grande estabilidade das comunidades clímax deve-se principalmente a sua grande diversidade de espécies. Quanto mais complexo o ecossistema, mais complexas serão as relações dentro dele, já que há maior número de nichos ecológicos disponíveis. Quanto mais nichos, mais diversificadas serão a flora e a fauna.

23. (UFES) Na superfície de uma rocha originalmente desabitada, instalam-se alguns indivíduos de uma espécie. A espécie encontra, nessa superfície, as condições ideais para sua sobrevivência. Com o passar do tempo e das gerações, esses organismos alteram as condições daquele ambiente e favorecem a instalação de outras espécies. Esse processo se repete ao longo do tempo, de tal maneira que a comunidade se altera até chegar a um estágio onde a composição da comunidade tende a se estabilizar. A situação descrita caracteriza um evento ecológico conhecido como:

a) Evolução ecológica.

b) Sucessão primária.

c) Adaptação.

d) Sucessão secundária.

e) Interação interespecífica.

24. (UFMT) As colônias de liquens rupestres, ao se inserirem nas fendas das rochas, constituem:

a) Uma sucessão secundária.

b) Fase intermediária da sucessão secundária.

c) Fase clímax da sucessão primária.

d) fase inicial de uma sucessão primária.

e) Uma comunidade final de sucessão secundária.

25. (UFPA) Comunidade clímax:

a) É a que inicia uma áreas despovoada, em que nunca houve vida ou na qual os organismos vivos preexistentes tenham sido totalmente destruído.

b) É aquela que é capaz de perdurar indefinidamente, enquanto perdurarem aquelas condições ambientais nas quais se originou pelo fenômeno de sucessão ecológica.

c) É aquela que, pelo fenômeno da sucessão ecológica, se estabelece numa área em que a comunidade anterior foi praticamente destruída. É substituída em intervalos de tempo bastante curtos.

d) É aquela que, numa determinada região, sob as mesmas condições climáticas gerais, vai se modificando, lenta e progressivamente, até tornar-se totalmente diferente.

26. (FATEC-SP) Dadas as afirmações relativas à sucessão ecológica:

I. Há mudança nos tipos de plantas e animais.

II. Há aumento de biomassa da comunidade.

III. Há aumento do número de espécies diferentes na região.

IV. Há maior homeostase.

Assinale:

a) Se todas as afirmações estiverem corretas.

b) Se apenas um das afirmações estiver correta.

c) Se apenas duas das afirmações estiverem corretas.

d) Se apenas três das afirmações estiverem corretas.

e) Se todas as afirmações estiverem corretas.

27. (UEM) As matas brasileiras, periodicamente, sofrem incêndios. Com o passar do tempo, desde que novas perturbações não ocorram, observa-se a regeneração da parte degradada que, em geral, inicia-se com espécies herbáceas, como várias espécies de gramíneas, e completa-se com o desenvolvimento de arbustos e de árvores, em decorrência de um processo conhecido como sucessão ecológica. Baseando-se no exemplo dado e nas características do processo de sucessão, assinale o que for correto.

01. A sucessão que ocorre em matas, após um incêndio, é um exemplo de sucessão secundária.

02. A sucessão secundária caracteriza-se, desde o início do processo, pela presença de condições favoráveis ao desenvolvimento dos organismos, como a disponibilidade de nutrientes.

04. As espécies de gramíneas que colonizam o solo no início do processo de sucessão são consideradas espécies pioneiras.

08. Durante a sucessão, ocorre aumento na biomassa dos organismos; mas as espécies, em números bastante reduzidos, permanecem as mesmas.

16. Em decorrência do aparecimento de novos nichos ecológicos, ocorre aumento na complexidade das cadeias alimentares da comunidade em evolução.

32. A sucessão ecológica somente acontece após a alteração nas características do solo e do clima, decorrentes da interferência humana.

64. Não são conhecidas informações a respeito da ocorrência de sucessão em ambientes que nunca foram habitados.

Soma das alternativas corretas:

28. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre sucessão ecológica.

I. Quando uma comunidade atinge o estágio clímax, a teia alimentar torna-se mais complexa.

II. A composição das espécies tende a permanecer constante ao longo da sucessão.

III. Os diferentes organismos dos estágios serais ocasionam modificações nas condições ambientais locais.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

29. (UEPB) A sucessão ecológica é uma sequência de alterações da composição das comunidades, culminando com a formação de uma comunidade relativamente estável, em equilíbrio com o ambiente. Em se tratando da sucessão ecológica, é correto afirmar:

a) No decorrer de uma sucessão ecológica, ocorre diminuição no número de nichos ecológicos disponíveis.

b) À medida que ocorre a sucessão, dá-se uma diminuição na complexidade da comunidade, permitindo que se estabeleça um menor número de relações ecológicas.

c) A composição das espécies tende a manter-se constante ao longo da sucessão ecológica.

d) A sucessão ecológica é um processo direcional e previsível.

e) A sucessão ecológica começa com o estabelecimento de uma comunidade clímax.

30. (FATEC-SP) Vários eventos caracterizam a evolução de uma comunidade biológica durante uma sucessão ecologia. Assina a alternativa que contém o conjunto correto desses eventos.

a) Modificações no microclima de uma comunidade em sucessão causam diminuição da diversidade biológica a aumento da biomassa.

b) O aumento da biodiversidade biológica de uma comunidade em sucessão leva ao aumento da biomassa e, à medida que as novas comunidades se sucedem, ocorrem modificações no microclima.

c) O aumento da biomassa da comunidade em sucessão leva ao aumento da diversidade biológica e à estabilização do microclima.

d) O aumento da diversidade biológica causa modificações no microclima de uma comunidade em sucessão, o que determina a diminuição da sua biomassa.

e) A estabilização do microclima e da biomassa determina o aumento da diversidade biológica de uma comunidade em sucessão.

 gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 3 de setembro de 2014

Testes de botânica (I)

01. (UNIVERSIDADE CATÓLICA SANTA CATARINA) Sobre o reino plantae, assinale a alternativa na qual as características descrevem corretamente o grupo.

01

02. (UEM) Sobre a estrutura da flor e o processo de reprodução das angiospermas, assinale o que for correto.

01. O óvulo contém o saco embrionário que é o gametófito feminino, o qual contém oosfera que é o gameta feminino.

02. O grão de pólen, que é o gameta masculino, germina após atingir o ovário e origina um novo gametófito.

04. O pistilo é formado por uma ou mais folhas carpelares que se fundem originando o androceu.

08. Durante a dupla fecundação, um núcleo espermático fecunda a oosfera e o outro se funde com os núcleos polares.

16. Após a fecundação, o óvulo acompanha o desenvolvimento do ovário e transforma-se em fruto.

Soma das alternativas corretas:

03. (PUC-RS) A dormência é um período do ciclo da vida no qual o desenvolvimento de um organismo é temporariamente suspenso. Em geral, ela está associada às condições ambientais, quando o organismo necessita contornar situações adversas como, por exemplo, a alteração das condições de temperatura, humidade e luz. Um exemplo de estrutura que se apresenta em estado de dormência é:

a) O feto.

b) O broto.

c) O ovário.

d) A plântula.

e) A semente.

04. (IFSul) Os espinhos são projeções externas de tecidos dos caules e dos ramos, ou são folhas modificadas, como nos cactos. Além de servirem como proteção, nas xerófitas, as folhas, ao se transformarem em espinhos, têm a função de:

a) Reduzir a sustentação da base laminar.

b) Reduzir a superfície de evaporação.

c) Aumentar a superfície de absorção de luz.

d) Evitar a perda de substâncias nutritivas.

05. (UNIMONTES) A energia é um requisito absoluto para a manutenção da organização estrutural ao longo da vida do organismo. Os resultados, em um fluxo constante de energia por meio de todos os organismos biológicos, são responsáveis pela força de condução dinâmica para o desempenho dos processos de manutenção importantes, tais como a biossíntese celular e o transporte para manter a sua estrutura característica e organização, bem como a capacidade de se replicar e crescer. A manutenção de um resultado de estado estacionário pode ser chamada de homeostase, que pode ser perturbada por qualquer alteração no meio ambiente, incluindo estresse. As afirmativas abaixo estão relacionadas a esse assunto. Analise-as e assinale a correta.

a) Embora as doenças vegetais possam alterar a homeostase das plantas, elas não são consideradas situações de estresse.

b) Lesões sofridas por uma planta podem interferir na sua recuperação, mas o tempo de recuperação não depende do grau de estresse sofrido pela planta.

c) A temperatura a que as plantas são expostas é um exemplo de estresse físico, considerado abiótico.

d) Nenhum tipo de estresse pode impedir a floração nem a germinação de uma planta.

06. (IFMG) Relacione as colunas e assinale a alternativa que associa, corretamente, os grupos de seres fotossintetizantes com suas respectivas características.

06

a) I, II, III e IV.

b) II, I, III e IV.

c) II, I, IV e III.

d) I, II, IV e III.

07. (UERJ) No cladograma, está representado o grau de parentesco entre diferentes grupos de vegetais.

07

Adaptado de biologiaevolutiva.wordpress.com.

As letras A, B e C indicam, respectivamente, o momento em que surgem, ao longo do processo evolutivo, as seguintes características dos vegetais:

a) Cutícula, sementes, tecidos vasculares.

b) Embriões multicelulares, esporófito dominante, frutos.

c) Esporófito dominante, embriões multicelulares, frutos.

d) Gametângios multicelulares, tecidos vasculares, sementes.

08. (UNAMA) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

Segundo a reportagem de Marco Túlio Pires e Elida Oliveira sobre a Perda de habitat deve acelerar extinção na Amazônia. O desmatamento é uma bomba-relógio para o futuro dos animais vertebrados da Amazônia, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Science. Pesquisadores da Universidade Rockfeller, nos Estados Unidos, e do Imperial College London, da Inglaterra, criaram um método que prevê o impacto da perda de habitat para espécies de mamíferos, anfíbios e aves. Como resultado, os cientistas conseguiram apontar quantos animais podem desaparecer em cada área, conforme o avanço do desmatamento. Quando uma espécie desaparece de uma localidade, ela ainda pode se refugiar em outro local, mas a biodiversidade já estará comprometida. Caso a espécie tenha somente aquela região por área de vida, sua extinção já pode ser esperada. Isso cria o que os pesquisadores chamam de “débito de extinção”. Essa “dívida” ocorre quando as espécies de plantas e animais perdem seu habitat, mas não desaparecem. A extinção da espécie às vezes leva várias gerações, mesmo após a perda de seu ambiente natural.

(Adaptado http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/perda-de-habitat-deve-acelerar-extincao-na-amazonia. Acesso: 12/04/2014).

As plantas formam uma imensa cobertura de florestas no ecossistema da Amazônia, que sofrem também com a perda dos seus habitats naturais provocado pelo desmatamento. De acordo com os principais grupos de plantas e suas características, é correto afirmar que:

a) As angiospermas são plantas vasculares que possuem flores e frutos, sendo que a flor é um órgão reprodutivo importante para que ocorra polinização, processo de abertura das anteras que liberam os grãos de pólen que irá encontrar o estigma.

b) No ciclo de vida das briófitas tem-se a estrutura do prótalo cordiforme, gametófito hermafrodita, que origina o arquegônio e o anterídio.

c) As pteridófitas são plantas avasculares, sem sementes e que se reproduzem assexuadamente por brotamento.

d) As gimnospermas possuem vasos condutores, além da presença de sementes nuas e apresentam em seu ciclo reprodutivo o zigoto triploide (3n).

09. (UECE) O sistema de condução de qualquer ser vivo deve garantir a distribuição de nutrientes e a retirada de substâncias tóxicas das células dos tecidos de todo o organismo. Nos vegetais, a condução de seiva é feita por meio de vasos que se distribuem ao longo do corpo das traqueófitas. Pode-se afirmar corretamente que o transporte de seiva bruta nos vegetais vasculares ocorre devido à:

a) Pressão negativa da raiz.

b) Plasmólise celular.

c) Capilaridade e à transpiração foliar.

d) Diminuição da transpiração no vegetal.

10. (URCA) O processo de independência da água para reprodução nos vegetais foi alcançado a partir do aparecimento das gimnospermas e tal característica foi aprimorada nas angiospermas com o surgimento das flores verdadeiras. Esse processo, no entanto, é bem diferente do que ocorre com os animais. Assinale a alternativa verdadeira a respeito desse processo reprodutivo:

a) O grão de pólen é o gameta masculino e o óvulo é o gameta feminino nos vegetais.

b) Os núcleos polares se juntam ao grão de pólen para formar o embrião.

c) As sinérgides são verdadeiramente o gameta feminino.

d) O endosperma é um tecido de nutrição do embrião nos primeiros estágios do desenvolvimento.

e) As antípodas se juntam aos núcleos espermáticos e formam o endosperma que posteriormente se diferencia em embrião.

11. (PUC-GO) O Texto abaixo faz referência a flor e ao fruto, elementos presentes na botânica e que apresentam particularidades.

ELEGIA

O olhar recebe a forma e esquece a essência

o ouvido perde a música. A mão

já não retém o eterno — nem o efêmero.

O louvor e o lamento a boca abandonaram

os pés. Não guiam mais: estranhos fios

o corpo levam pela estrada curta

e circular, deserta, seca e nua.

Dança fácil, nao vida: horror ao chão

falso voo precoce, fuga para o sonho.

O destino e a paisagem rejeitamos;

a rosa o riso o pranto o medo o amor

— o inefável — que brota só da terra

e que os vivos acumulam para a morte

— Mas nós, que flor e fruto destruímos

que nos aliviara a fome e a sede quando

mortos sentirmos o coração vazio?

(FAUSTINO, Mário, O homem e sua hora. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 198.)

Sobre o assunto, analise as proposições a seguir:

I. O fruto é proveniente do desenvolvimento do ovário.

II. Plantas espermatófitas são aquelas que possuem sementes (gimnospermas e angiospermas).

III. Nas gimnospermas e angiospermas ocorre a dupla fecundação, originando o endosperma da semente.

IV. O crescimento de uma flor se dá por divisões meióticas do seu meristema apical e ocorre antes da produção de suas peças florais.

Em relação às proposições analisadas, assinale a única alternativa cujos itens estão todos corretos:

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

12. (UEM) Sobre a estrutura e a função das folhas, assinale o que for correto.

01. As folhas das gimnospermas apresentam, além de uma grossa camada de cutícula, câmbio e felogênio.

02. As folhas das briófitas apresentam epiderme multisseriada, xilema voltado para a epiderme inferior e floema para a superior.

04. As folhas das monocotiledôneas apresentam as nervuras distribuídas de forma paralela, sendo conhecidas como folhas paralelinérveas.

08. Os hidatódios são responsáveis pela gutação, processo que ocorre quando a umidade relativa do ar está alta, o solo encontra-se úmido e a transpiração é baixa.

16. O parênquima lacunoso ou esponjoso apresenta células irregulares, com espaços intercelulares pelos quais circulam os gases da fotossíntese.

Soma das alternativas corretas:

13. (IFMT)

O texto abaixo é a base para responder esta questão

Agrônomo explica que alguns tipos de bananas podem ter sementes

A telespectadora Jardélia Aparecida da Costa, que mora em Papagaios, Minas Gerais, diz que encontrou nos frutos de uma penca algo parecido com uma semente, do tamanho de um grãozinho de feijão, apenas um em cada banana. O Globo Rural foi investigar essa ocorrência inusitada com o agrônomo da Embrapa, Edson Amorim. Ele afirma que é possível encontrar sementes na banana. “Dependendo da situação, observamos a presença de sementes em algumas bananas. Não é um fato comum, normalmente encontramos em tipos selvagens da fruta”, explica. Esse evento raro acontece normalmente após algum período de estresse. “Por exemplo, falta de água, frio, calor excessivo. A planta sente que vai morrer e que precisa deixar uma descendência, precisa sobreviver, então ela desenvolve sementes para perpetuar a espécie”, diz Amorim.

http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2013/07/agronomo-explica-que-alguns tipos-de-bananas-podem-ter-sementes.html. Acessado em 09.04.2014 13h20min

A afirmação do agrônomo da Embrapa “não é um fato comum” pode ser explicada pelo fato de as bananas consumidas no nosso dia a dia serem:

a) Frutos simples, originados do desenvolvimento do pedúnculo ou do receptáculo de uma única flor.

b) Frutos compostos, originados do desenvolvimento do receptáculo de uma única flor, porém com muitos ovários.

c) Infrutescências, frutos originados do desenvolvimento de ovários de muitas flores de uma mesma inflorescência, os quais crescem unidos.

d) Frutos partenocárpicos, originados do desenvolvimento do ovário da flor sem que haja fecundação.

e) Frutos múltiplos, originados do desenvolvimento de ovários de muitas flores de uma mesma inflorescência, os quais crescem separados.

14. (UniEvangélica-Anápolis) Leia o texto e analise a figura a seguir.

Durante uma excursão, promovida pela disciplina de Biologia, um aluno coletou um espécime com a seguinte descrição:

1. Foi coletado em um ambiente úmido e sombreado.

2. Estava formando um tapete verde sobre a superfície.

3. A análise do espécime através de uma lupa demonstrou o aspecto conforme esquema da figura abaixo.

14

Disponível em: <http://www.brasilescola.com/biologia&gt;.Acesso em: 25 set. 2013.

Com os dados acima, verifica-se que o espécime é:

a) Um musgo (Briófita).

b) Um fungo (Basidiomiceto).

c) Uma alga (Clorofícea).

d) Uma avenca (Pteridófita).

15. (UESPI) As plantas avasculares são pequenas e são comuns em ambientes sombreados. Sobre suas características reprodutivas, observe o ciclo de vida exemplificado abaixo e assinale a alternativa correta.

15

a) Na cápsula, ocorre a meiose, formando-se esporos haploides que são eliminados no solo (1).

b) Cada esporo desenvolve-se formando gametófitos unicamente masculinos (2).

c) Anterozoides haploides fecundam oosferas diploides (3), ocorrendo a seguir divisões meióticas sucessivas.

d) O arquegônio com o embrião diploide (4) desenvolve-se formando uma estrutura haploide.

e) O esporófito (5) representa a fase assexuada do ciclo reprodutivo.

16. Com relação à diversidade e reprodução das plantas, assinale a alternativa correta.

a) Os esporófitos são diploides, originados a partir da união dos gametas.

b) As briófitas não possuem reprodução sexuada devido a dominância da fase esporofítica.

c) Nas pteridófitas, os megasporângios são responsáveis por armazenar a oosfera.

d) As gimnospermas são as primeiras plantas a apresentar a dupla fecundação.

e) Nas angiospermas, o endosperma é originado a partir da fusão das sinérgides com um núcleo espermático do grão de pólen.

17. (UEPA) Percorrendo uma trilha em uma floresta úmida do Sul do Brasil, um estudante encontrou duas plantas pequenas crescendo sobre uma rocha. Observando-as, concluiu que se tratava de um musgo (Briophyta) e de uma samambaia (Pteridophyta).

Considere as afirmações a seguir, sobre essas plantas.

I. As pteridófitas, ao contrário das briófitas, apresentam vasos condutores de seiva.

II. As pteridófitas e as briófitas são plantas de pequeno porte por não apresentarem tecidos de sustentação.

III. Na face inferior das folhas da pteridófita, encontram-se soros nos quais ficam armazenados os esporos.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

18. (UERJ) Durante o processo evolutivo, algumas espécies vegetais apresentaram características que as tornaram capazes de sobreviver fora da água e deixar descendentes. As figuras abaixo reproduzem algumas adaptações encontradas em vegetais.

18

Aquela que representa uma adaptação vantajosa para a reprodução vegetal em ambiente terrestre é a de número:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

19. (UFC) Gregor Mendel, considerado o pai ou fundador da genética clássica, realizou experimentos com plantas produtoras de ervilhas. Para demonstrar suas hipóteses, Mendel usou este tipo de vegetal porque:

a) O androceu e o gineceu estão presentes numa mesma flor, o que facilita a ocorrência da autofecundação.

b) A semente apresenta apenas dois cotilédones, que absorvem as reservas alimentares para a nutrição do embrião e o desenvolvimento das ervilhas.

c) As características anatômicas das suas flores facilitam a fecundação cruzada e assim possibilitam a observação das características genéticas puras.

d) Os grãos de pólen são transferidos para o estigma de um mesmo estróbilo, já que as folhas modificadas situam-se muito próximas umas das outras.

e) O número de descendentes por geração é pequeno e as gerações são longas, o que facilita a observação das características da flor e da semente.

20. (UECE) A cultura de tecidos apresenta as mesmas vantagens da estaquia, mergulhia, alporquia e enxertia, processos de reprodução vegetativa das plantas. Podemos classificar tais processos como:

a) Reprodução sexuada, pois neles ocorre recombinação genética entre as células envolvidas nos processos reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por meiose.

b) Reprodução assexuada, já que as células envolvidas nos processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente, por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus ancestrais.

c) Reprodução assexuada, pois neles ocorre recombinação genética entre as células envolvidas nos processos reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por meiose.

d) Reprodução sexuada, já que as células envolvidas nos processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus ancestrais.

21. (UFPB) A polinização e a dispersão das sementes são dois mecanismos de grande importância no ciclo de vida dos vegetais. Sobre esses dois mecanismos, é incorreto afirmar:

a) Os frutos contribuem para a dispersão das sementes, a exemplo do coco-da-baía que, por ser flutuante, pode ser levado pelas correntes marinhas para praias distantes, onde a semente germinará.

b) A dispersão das sementes pode ocorrer através do transporte de frutos que aderem ao corpo de animais, como acontece com o carrapicho.

c) A dispersão das sementes pode ocorrer através do vento, a exemplo do que acontece com as sementes aladas das orquídeas.

d) A polinização feita por animais como morcegos, pássaros e insetos é um fenômeno característico das angiospermas.

e) As gimnospermas têm flores rudimentares (estróbilos) e nelas não se verifica o fenômeno da polinização.

22. (UFF) Comparando sementes recém-germinadas de feijão e de milho, pode-se observar que:

a) Ambos os brotos apresentam dois cotilédones, sendo que no broto de milho os cotilédones são mais desenvolvidos.

b) No broto de feijão, ao contrário do que ocorre no broto de milho, não há cotilédones, existindo apenas o endosperma que atua como órgão de reserva.

c) Nenhum dos brotos apresenta cotilédones possuindo raízes fasciculadas com função de órgão de reserva.

d) No broto de milho é encontrado apenas um cotilédone, enquanto no broto de feijão são encontrados dois cotilédones.

e) O broto de milho apresenta raiz ramificada, sem a presença de cotilédones.

23. Observe o desenho abaixo e marque (V) verdadeiro ou (F) falso ao lado das proposições sobre este grupo de organismos. Depois, marque a alternativa onde se acha a sequência correta.

23

(    ) São organismos vasculares.

(    ) Habitam locais úmidos e abrigados de luz direta.

(    ) São heterótrofos.

(    ) Dependem da água para reprodução sexuada.

(    ) Pertencem ao filo Bryophyta.

a) FVFVV.

b) FFVVV.

c) VFVVF.

d) FVVFV.

e) VFFVF.

24. (UEPB) Leia as proposições que seguem:

I. As gimnospermas incluem as espermatófitas desprovidas de frutos, abrangendo plantas como os pinheiros, os ciprestes e as sequoias.

II. As angiospermas representam o grupo mais evoluído entre os vegetais e, ao contrário das gimnospermas, produzem frutos, em cujo interior estão abrigadas sementes.

III. As pteridófitas compreendem os musgos e as hepáticas, que são plantas que crescem preferencialmente em solos úmidos e sombrios, como o interior das florestas pluviais, sendo destituídas de sementes e frutos.

Assinale a alternativa correta.

a) Apenas a proposição I é correta.

b) Apenas a proposição II é correta.

c) Apenas a proposição III é correta.

d) Apenas as proposições I e II são corretas.

e) Todas as proposições são corretas.

25. (PUC-MG) A presença de diversos tipos de pelos nos vegetais lhes proporciona uma melhor adaptação ao meio ambiente.

São processos relacionados com a presença de pelos vegetais, exceto:

a) Proteger contra ataques de animais.

b) Facilidade de dispersão de frutos e sementes.

c) Aumento no poder de absorção de água e sais.

d) Facilitar a perda de água em excesso, acumulada nos parênquimas.

26. (UFMS) As coníferas constituem um grupo de plantas lenhosas que tiveram o apogeu de seu desenvolvimento na era Mesozoica. Ocorre principalmente em regiões de clima temperado do hemisfério Norte, onde há predomínio da família Pinaceae (Pinus sp), utilizada nas indústrias de celulose e confecções de móveis. No Brasil, o principal representante nativo é da família Araucariaceae (Araucaria angustifolia – pinheiro do Paraná), típica da região Sul e utilizada na alimentação (pinhão). Como características dos pinheiros, citam-se;

a) Presença de flores, óvulos protegidos por ovário, lenho constituído por fibras e traqueídeos, polinização pelo vento.

b) Presença de flores, óvulos protegidos por ovário, lenho constituído por traqueídeos e elementos de vasos, polinização especializada.

c) Ausência de flores, óvulos não protegidos por ovário, lenho constituído por fibras e traqueídeos, polinização pelo vento.

d) Presença de flores, óvulos não protegidos por ovário, lenho constituído por fibras e traqueídeos, polinização pelo vento.

e) Ausência de flores, óvulos não protegidos por ovário, lenho constituído por fibras e traqueídeos, polinização especializada.

27. (UFTM) Analisando as características dos grupos vegetais e das fases dos ciclos reprodutivos, considere as informações seguintes:

I. Produção de grãos de pólen e posterior formação do tubo polínico.

II. Fase esporofítica duradoura e fase gametofítica reduzida.

III. Formação de um endosperma derivado de uma dupla fecundação.

IV. Animais que atuam no transporte do pólen entre diversas flores.

Pode-se afirmar corretamente que:

a) I e III ocorrem nas pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

b) II e IV ocorrem nas gimnospermas e angiospermas.

c) II ocorre nas pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

d) III ocorre nas gimnospermas e angiospermas.

28. (FUVEST) O endosperma da semente de angiospermas contém:

a) Material genético de cada genitor em quantidades iguais.

b) Somente material genético materno.

c) Somente material genético paterno.

d) Maior quantidade de material genético materno.

e) Maior quantidade de material genético paterno.

29. Assinale a alternativa incorreta.

a) O ciclo de vida das gimnospermas e angiospermas se assemelha muito, mas os órgãos reprodutores das gimnospermas são os estróbilos, enquanto que nas angiospermas são as flores.

b) As angiospermas são os únicos vegetais que apresentam frutos.

c) As flores das angiospermas podem ser classificadas em completas e incompletas.

d) O processo da autofecundação é extremamente importante para as angiospermas, pois dessa forma elas conseguem manter as mesmas combinações gênicas em suas descendências, garantindo assim a existência da espécie.

e)  A polinização das angiospermas pode ser anemófila, entomófila, ornitófila e quiropterófila.

30. Os frutos são considerados importantes aquisições evolutivas das angiospermas. Com relação a eles, julgue as alternativas a seguir:

I. Os pseudofrutos são tipos de frutos que se desenvolvem de outras partes da flor sem ser o ovário.

II. Chamamos de frutos secos deiscentes aqueles que se abrem espontaneamente quando maduros, como por exemplo, o algodão, a castanha-do-pará, sapucaia, feijão, ervilha, entre tantos outros.

III. Todos os frutos carnosos apresentam somente sementes livres em seu pericarpo, como berinjela, melancia, pepino, uva, etc.

IV. Os frutos partenocárpicos são aqueles que se originam após a fecundação do óvulo.

V. Muitos frutos se adaptaram ao longo de sua evolução e hoje apresentam características que ajudam na disseminação de suas sementes, por exemplo, alguns frutos e sementes apresentam projeções em formas de asas que facilitam o seu transporte pelo vento, outros já possuem apêndices que aderem a pelos e penas de animais, dentre vários outros casos.

Estão corretas:

a) I, II, III, VI, e V.

b) I, III e IV.

c) I, II e V.

d) Apenas V.

e) IV e V.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 30 de agosto de 2014

Testes de núcleo celular (I)

01. (IFMT) Analise o cariótipo abaixo.

01

De acordo com esse cariótipo, pode-se concluir que o mesmo pertence a:

a) Uma mulher normal.

b) Um homem normal.

c) Um homem com síndrome de Down.

d) Uma mulher com síndrome de Turner.

e) Um homem com síndrome de Klinefelter.

02. (UniEvangélica-Anápolis) Analise o esquema de cariótipo a seguir.

02

Os cromossomos destacados indicam uma:

a) Euploidia denominada triploidia.

b) Euploidia denominada 3n + 1.

c) Aneuploidia denominada trissomia.

d) Aneuploidia denominada n + 1.

03. (FGV) Mama África não é só refrão de reggae. Um estudo publicado hoje na revista Nature acaba de confirmar que o homem moderno surgiu mesmo no continente africano e começou a se espalhar pelo mundo em algum momento ao redor de 52 mil anos atrás. (…) Sequenciando o DNA _____ de 53 indivíduos de várias regiões do planeta, a equipe de pesquisadores construiu uma árvore genealógica da espécie, cuja raiz se localiza no continente africano. O DNA _____ é uma ótima ferramenta para estudos de evolução. Como só é transmitido pela mãe, ele escapa ao embaralhamento genético que acontece no momento da fecundação.

(Folha de S. Paulo, 07.12.2000)

No texto original, parte dele acima reproduzida, constava o tipo de DNA analisado pelos pesquisadores, aqui substituído por um espaço. O tipo de DNA a que o texto se refere é o:

a) DNA presente no cromossomo X.

b) DNA presente na cromatina sexual, ou Corpúsculo de Barr.

c) DNA da mitocôndria.

d) DNA do núcleo do óvulo.

e) DNA do gene do hormônio progesterona.

04. (FCM-PB) Indivíduos com a síndrome de Klinefelter são altos e magros, com membros inferiores relativamente longos, testículos pequenos e as características sexuais secundárias subdesenvolvidas, quase sempre são inférteis. Os pacientes Klinefelter apresentam cariótipo 47, XXY, tem corpúsculo de Barr, sendo, portanto cromatino sexual positivo. Pode-se afirmar sobre a cromatina sexual:

a) As células femininas apresentam cromatina sexual negativa.

b) O cromossomo Y inativo torna-se condensado e assume o aspecto de um grânulo no núcleo das células em interfase.

c) O cromossomo X dos machos é condensado durante a interfase, nos espermatozoides.

d) O cromossomo X inativo das fêmeas torna-se condensado e assume o aspecto de um grânulo no núcleo das células em interfase.

e) O cromossomo X é condensado no óvulo.

05. (UFVJM) Recentemente, muitas matérias foram publicadas sobre o papel dos telômeros na longevidade das pessoas. Sobre esse assunto, uma cientista afirmou que cada vez que a célula se divide, os telômeros são ligeiramente encurtados. Os estudos mostram uma associação estatística entre a redução do tamanho dos telômeros e o risco para doenças como cardiopatias e diabetes. Sobre o papel dos telômeros, assinale a alternativa correta:

a) Os telômeros apresentam as bases nitrogenadas AGCU na sua composição.

b) Pessoas com telômeros menores possuem um menor número de nucleotídeos.

c) Os telômeros são enzimas que participam de fatores relacionados à longevidade.

d) Nas pessoas que vivem menos os telômeros perdem a capacidade de divisão celular.

06. (UNIOESTE) O núcleo nas células desempenha o papel de portador dos fatores hereditários e controlador das atividades metabólicas. Em relação a essa importante estrutura e seus constituintes é correto afirmar que:

01. O núcleo interfásico de células vegetais apresenta uma carioteca cuja estrutura não permite a comunicação com o citoplasma.

02. O núcleo de células eucarióticas animais durante a interfase apresenta-se desprovido de carioteca, cariolinfa e nucléolo.

04. O nucléolo é uma estrutura intranuclear, desprovida de membranas, composto por DNA, RNA ribossômico e proteínas.

08. No núcleo eucariótico o conjunto haploide de cromossomos é denominado cariótipo, enquanto que o número, forma e tamanho dos cromossomos é denominado genoma.

16. O número de cromossomos é constante para cada espécie, porém o número de cromossomos e o grau evolutivo das espécies não estão relacionados.

32. Nos cromossomos, a heterocromatina corresponde a regiões que permanecem muito condensadas na interfase e apresenta-se inativa na transcrição do DNA em RNA.

64. Nas células vegetais durante a interfase não é possível identificar o núcleo dotado de carioteca, nucléolo e cromatina, através de qualquer técnica de preparação utilizada.

Soma das alternativas corretas:

07. (UFU) Com respeito ao cromossomo esquematizado, sabemos que:

07

a) O número 1 indica a constrição secundária.

b) Ele é do tipo metacêntrico.

c) O nucleotídeo está indicado pelo número 2.

d) O número 3 indica o telômero.

e) O centrômero está indicado pelo número 4.

08. (UEL) A Acetabularia é uma alga unicelular que pode atingir 5 cm de altura. O esquema a seguir identifica as três partes (I, II e III) em que algumas dessas algas foram cortadas em um experimento feito para verificar sua capacidade de regeneração.

08

Com base no que se conhece sobre metabolismo celular, é lógico supor que, após os cortes:

a) Nenhuma parte sobreviva.

b) As três partes cresçam e regenerem novos organismos.

c) Somente I sobreviva por algum tempo.

d) Somente II cresça, divida-se e origine novas algas.

e) Somente III sobreviva normalmente e regenere as partes perdidas.

09. (UPF) Recentemente a imprensa do mundo todo noticiou que três cientistas norte-americanos foram os ganhadores do premio Nobel da Medicina 2009. Esse prêmio foi concedido por seus trabalhos com as extremidades dos cromossomos, os telômeros, estruturas ligadas ao envelhecimento celular e ao câncer. Observe a figura abaixo, que evidencia os telômeros dos cromossomos.

09

Sabendo-se que as células humanas possuem 46 cromossomos, quantos telômeros existirão em uma dessas células, respectivamente, nas subfases G1 e G2 da interfase?

a) 184 e 184.

b) 184 e 368.

c) 46 e 46.

d) 92 e 92.

e) 92 e 184.

10. Com relação aos cromossomos, é correto afirmar:

01. São uma sucessão linear de genes que transmitem as características hereditárias.

02. São estruturas nucleares em forma de longos filamentos durante a interfase e muitos condensados durante a divisão celular.

04. São constituídos principalmente por ácidos nucleicos e proteínas.

08. Sua forma é constante nas células de organismos pertencentes a uma mesma espécie.

16. Estão localizados no núcleo, mas não são observados individualmente durante a interfase.

Soma das alternativas corretas:

11. Cromátides são:

a) Grânulos de cromatina observados no núcleo interfásico.

b) Metades longitudinais dos cromossomos que se ligaram ao centrômero.

c) Pontas dos cromossomos que se ligam ao fuso.

d) Estrutura dos cromossomos constituídos por DNA sem capacidade de se dividir longitudinalmente.

e) Estrutura dos cromossomos presentes a partir da prófase e que dão origem aos cromossomos filhos.

12. O esquema abaixo representa a morfologia de um filamento de cromatina.

12

As regiões 1 e 2 representam, respectivamente:

a) Cromatina e nucléolo.

b) Heterocromatina e região organizadora do nucléolo.

c) Eucromatina e heterocromatina.

d) Heterocromatina e eucromatina.

e) Zona SAT e cromonema.

13. (UPF) A presença de envoltório nuclear na célula eucariota cria um compartimento próprio para o material genético e confere a esse tipo de célula certas vantagens sobre as células procariotas. Analise as afirmativas abaixo.

I. Separar o processo de transcrição do processo de tradução.

II. Separar o DNA do RNA.

III. Proteger o DNA das forças mecânicas geradas no citoplasma, protegendo-o contra possíveis mutações.

IV. Controlar o transporte seletivo bidirecional.

São funções do envoltório nuclear presente nas células eucariotas:

a) I, II e IV, apenas.

b) I e II, apenas.

c) I, III e IV, apenas.

d) II, III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

14. (UFRR) Nas células somáticas de fêmeas de mamíferos, acredita-se em que a condensação de um dos cromossomos X das fêmeas seja uma estratégia para inativar os genes nele contidos. Esse mecanismo é chamado de compensação de dose. Sobre esse mecanismo é incorreto afirmar que:

a) A cromatina sexual permite diferenciar células dos dois sexos, uma vez que as células femininas são “cromatina sexual negativa”, enquanto as células masculinas são “cromatina sexual positiva”.

b) Os machos (XY), não possuem cromatina sexual, também chamada de corpúsculo de Barr.

c) As fêmeas (XX) apresentam cromatina sexual, também chamada de corpúsculo de Barr.

d) O cromossomo X inativo torna-se extremamente condensado e assume um aspecto de pequeno grânulo no núcleo das células em interfase e recebe o nome de cromatina sexual ou corpúsculo de Barr.

e) Indivíduos com síndrome de Turner (X0) não apresentam cromatina sexual, apesar de serem fenotipicamente femininos.

15. (IFSul) Leia o seguinte texto:

Na extremidade dos cromossomos, existem pequenos fragmentos de material genético que, em condições normais, diminuem de tamanho cada vez que a célula se divide. Quando esses fragmentos atingem um tamanho mínimo, a célula começa a morrer. Em muitas células cancerosas, contudo, esses fragmentos não se tornam mais curtos porque as células ativam um gene para a produção de uma enzima capaz de reconstituí-los à medida que as células se dividem. Desse modo, as células “não morrem” e passam a crescer de forma descontrolada.

Os fragmentos mencionados no texto acima são chamados de:

a) Centrômeros.

b) Cromátides.

c) Telômeros.

d) Histonas.

16. (UFMS) Inúmeras experiências já provaram que o núcleo nas células desempenha o papel de portador dos fatores hereditários e controlador das atividades metabólicas. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) referente(s) ao tema e some-as.

01. Durante o processo de espiralização dos cromonemas, as regiões denominadas de heterocromáticas são as que mais sofrem alterações, ou seja, correspondem às regiões do DNA em que os genes estão “vivos”.

02. A condensação dos filamentos de cromatina em cromossomos facilita o movimento e a distribuição equitativa do material genético para as células filhas durante a divisão celular.

04. O gene é uma porção de DNA que contém em sua sequência de bases a informação específica para a síntese de uma cadeia polipeptídica.

08. Os genes podem ser facilmente visualizados ao microscópio óptico nas células em divisão.

16. As regiões da eucromatina correspondem a genes inativos ou desligados.

Soma das alternativas corretas

17. (UERN) A Drosophila tornou-se popular como um organismo experimental no início do século XX, devido a características comuns a maioria dos organismos-modelo. Ela é pequena, simples de criar, com reprodução rápida e fácil de obter (e só ter uma fruta apodrecendo). Foi demonstrado que ela tem uma grande gama de alelos mutantes interessantes que foram usados para estabelecer as regras básicas da genética de transmissão. Os primeiros pesquisadores também tiraram proveito de uma característica única da mosca-das-frutas: os cromossomos politênicos. São algumas características peculiares desses cromossomos:

a) São encontrados nas células de glândulas salivares de alguns insetos. Nessas células, os homólogos fazem pares e replicam-se muitas vezes sem segregação cromossômica.

b) Esses cromossomos gigantes são encontrados em alguns insetos, formam um longo filamento duplo de DNA que se fecha em anel, pois suas duas extremidades se fundem.

c) São pequenas moléculas independentes de DNA, os quais levam genes não encontrados na molécula principal de DNA.

d) Esses cromossomos encontrados em drosófilas se mostram menos condensados e se coram menos fortemente com corantes específicos de DNA.

18. (UEA) A família Urticaceae composta por centenas de diferentes gêneros, dentre os quais o gênero Urtica, onde algumas espécies, popularmente chamadas de urtigas, são conhecidas pela irritação que causam à pele de quem as toca. Com relação ao número cromossômico de algumas dessas espécies, as espécies Urtica aspera e Urtica incisa apresentam igual número de cromossomos, 2n = 24. Já a espécie Urtica circularis tem 2n = 26 e a espécie Urtica baccifera tem 2n = 52 cromossomos. Com relação ao número cromossômico dessas espécies, é correto afirmar que:

a) A relação de igualdade entre o número de cromossomos de Urtica aspera e Urtica incisa determinará que essas duas espécies tenham as mesmas características fenotípicas.

b) O número cromossômico de Urtica baccifera indica que essa espécie tem o dobro de células somáticas e células germinativas que tem a espécie Urtica circularis.

c) Embora Urtica aspera e Urtica incisa tenham o mesmo número cromossômico, por serem plantas de diferentes espécies, seus cromossomos carregam diferentes genes e alelos.

d) Os gametas de Urtica baccifera são produzidos por mitose e não por meiose, razão pela qual tem o dobro de cromossomos que a espécie Urtica a espécie circularis.

e) Embora Urtica aspera, Urtica baccifera e Urtica circularis tenham números cromossômico diferentes, por serem plantas do mesmo gênero, seus gametas terão o mesmo número cromossômico.

19. (UNIRIO) Na espécie humana, é conhecida a trissomia do cromossomo 21 (síndrome de Down), que é um dos menores cromossomos da espécie. Em relação ao cromossomo sexual X são conhecidos casos de recém-nascidos do sexo feminino com trissomia e até tetrassomia desse cromossomo. A que se deve esse fato?

a) Ao cromossomo X ser um dos menores cromossomos do conjunto haploide.

b) Ao cromossomo X ser basicamente formado por heterocromatina com poucos genes estruturais.

c) Ao cromossomo X não ter uma pequena parte homóloga ao cromossomo Y, o que evita a permuta gênica entre eles.

d) Aos cromossomos X menos um serem inativados ainda na fase do desenvolvimento embrionário.

e) Ao cromossomo X ser o cromossomo com maior quantidade de ADN repetitivo, o chamado ADN lixo.

20. (UEPG) O ideograma abaixo representa a constituição cariotípica de um indivíduo da espécie humana. Baseado em conhecimentos de citogenética, assinale o que for correto.

20

01. O ideograma representado é de um homem afetado pela Síndrome de Klinefelter, pois se pode observar a presença de 2 cromossomos X e um cromossomo Y. Como características principais da síndrome estão o desenvolvimento de retardo mental e problemas no desenvolvimento dos órgãos genitais masculinos.

02. Esse ideograma é típico de uma mulher com Síndrome de Turner, pois se pode observar a presença de 2 cromossomos X e um cromossomo Y.

04. A figura apresenta um ideograma com 47 cromossomos, o mesmo número de cromossomos de uma pessoa com Síndrome de Down, sendo que nesse último caso os afetados apresentam a trissomia no cromossomo 21.

08. A presença de um cromossomo Y “extra” confere a essa mulher algumas características masculinas, como o não desenvolvimento de mamas e presença de pelos pelo corpo, além de causar infertilidade pelo não desenvolvimento dos ovários.

Soma das alternativas corretas:

21. Durante a interfase, os cromossomos se apresentam “desenovelados” e, à medida que a mitose se inicia, ocorre um “enovelamento” crescente até a metáfase. Em seguida, vão-se distendendo progressivamente até o final da divisão celular. Com relação a este ciclo de “enovelamento” e “desenovelamento” dos cromossomos, são feitas as seguintes afirmativas:

I. Quanto mais “enovelados” os cromossomos, melhor ocorre a duplicação do DNA.

II. O “desenovelamento” aumenta a superfície de contato do cromossomo com as substâncias da célula.

III. O “enovelamento” facilita o movimento dos cromossomos durante o processo da mitose.

IV. O “desenovelamento” na interfase facilita a ação do DNA.

Assinale:

a) Se somente as afirmativas I e II estão corretas.

b) Se somente as afirmativas II e III estão corretas.

c) Se somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

d) Se somente as afirmativas I e IV estão corretas.

e) Se todas as afirmativas estão corretas.

22. (UFMS) Considere as afirmações a seguir sobre o nucléolo.

I. Encontra-se nas células de todos os seres vivos.

II. Pode haver mais de um em uma célula.

III. Apresenta-se delimitado por uma membrana.

IV. Desaparece durante a divisão celular.

São verdadeiras apenas:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

23. (UPF) A espécie Scinax squalirostris, anfíbio encontrado na região Norte do estado do Rio Grande do Sul, apresenta 24 cromossomos em suas células somáticas. Com base nessa informação, assinale a alternativa que associa corretamente o tipo de célula dessa espécie de Scinax à sua quantidade de cromossomos.

a) Condrócito – 12 cromossomos.

b) Fibra muscular lisa – 24 pares de homólogos.

c) Ovogônia – 12 pares de homólogos.

d) Osteócito – 24 pares de homólogos.

e) Óvulo – 12 pares de homólogos.

24. (FCM.PB) As anomalias cromossômicas são bastante frequentes na população humana. Cada espécie apresenta um cariótipo típico, isto é, um conjunto de cromossomos caracterizado e identificado em número, forma e tamanho. Alterações no material genético, quantitativas ou qualitativas, podem ocorrer durante os processos de preparação para duplicação. Mesmo durante as divisões mitóticas ou meióticas acontecem irregularidades (aberrações) na divisão celular ou ocorrem ação de agentes externos como, por exemplo, as radiações que podem cortar cromossomos. Como os cromossomos são os depositários dos genes, qualquer alteração numérica ou estrutural é capaz de modificar a expressão gênica, originando organismos anormais ou inviáveis. Qual das seguintes síndromes humanas é devida a uma monossomia?

a) Síndrome de Edwards.

b) Síndrome de Klinefelter.

c) Síndrome de Turner.

d) Síndrome de Patau.

e) Síndrome de Down.

25. (UECE) São esperados dois corpúsculos de barr nas pessoas portadoras dos seguintes conjuntos cromossômicos:

a) 2AXYY.

b) 2AX0.

c) 2AXXX.

d) 2AXXY.

26. (UEM) O núcleo é considerado portador dos fatores hereditários e controlador das atividades metabólicas da célula animal. Sobre esse assunto, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. Os nucléolos representam o material genético contido no núcleo, sendo resultantes da associação entre proteínas e moléculas de DNA.

02. Cromossomos homólogos são os dois representantes de cada par cromossômico presente em células diploides, provenientes originalmente do par de gametas.

04. Um trecho da molécula de DNA cromossômico que contém informações para sintetizar a cadeia de aminoácidos de uma proteína é definido como gene.

08. A principal função da carioteca é manter o conteúdo nuclear separado do meio citoplasmático, impedindo o intercâmbio de substâncias entre o núcleo e o citoplasma.

16. A análise do cariótipo de um feto revela a forma, o número e o tamanho dos cromossomos, possibilitando detectar alterações cromossômicas antes do nascimento da criança.

Soma das alternativas corretas:

27. (FCM-PB) Uma célula apresentando uma alta densidade de poros nucleares, determina que provavelmente ela está:

a) Usando muita energia do ATP.

b) Digerindo e destruindo outros tipos celulares.

c) Entrando ou sofrendo divisão celular.

d) Sintetizando muitas proteínas.

e) Gastando muita glicose, pois é fundamental para a célula.

28. (UFV) Indivíduo composto de células somáticas em que cada cromossomo está presente apenas uma vez (um só conjunto do número básico da espécie). Tem-se como exemplo o zangão.

a) Euploide – monoploide.

b) Aneuploide – monoploidia.

c) Euploide – diploide.

d) Aneuploide – diploide.

29. Quanto à posição do centrômero, os cromossomos, representados abaixo, são respectivamente:

29

a) I – metacêntrico; II – acrocêntrico.

b) I – metacêntrico; II – submetacêntrico.

c) I – submetacêntrico; II – acrocêntrico.

d) I – telocêntrico; II – metacêntrico.

e) I – acrocêntrico; II – telocêntrico.

30. (UNIRIO) Quanto aos cromossomos sexuais X e Y, podemos afirmar que:

a) Como não são completamente homólogos, não se pareiam na meiose.

b) Como são completamente homólogos, pareiam-se na meiose.

c) Se pareiam na meiose, pois possuem uma região homóloga.

d) Não se pareiam na meiose, pois possuem uma região não homóloga.

e) Os genes que se encontram na região não homóloga do X condicionam um tipo de herança chamado herança restrita ao sexo.

GAB

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 25 de agosto de 2014

Testes de sistema digestório (I)

01. Um estudante anotou em uma tabela as informações nutricionais (quantidade por porção) constantes nos rótulos de alguns produtos vendidos em supermercados.

01

Pode-se dizer que, mais provavelmente, os produtos de 1 a 5 são, respectivamente:

a) Hambúrguer, achocolatado matinal em pó, leite integral em embalagem Longa Vida, carne bovina resfriada e pão de forma com grãos integrais.

b) Achocolatado matinal em pó, hambúrguer, carne bovina resfriada, leite integral em embalagem Longa Vida e pão de forma com grãos integrais.

c) Leite integral em embalagem Longa Vida, achocolatado matinal em pó, hambúrguer, pão de forma com grãos integrais e carne bovina resfriada.

d) Hambúrguer, pão de forma com grãos integrais, achocolatado matinal em pó, leite integral em embalagem Longa Vida e carne bovina resfriada.

e) Pão de forma com grãos integrais, hambúrguer, leite integral em embalagem Longa Vida, achocolatado matinal em pó e carne bovina resfriada.

02. (IFG) Considere o texto a seguir para responder esta questão.

A feijoada, alimento dos escravos africanos no passado, é, hoje, um prato típico brasileiro, muito apreciado pela população e por turistas. Diferentemente do que comiam os escravos, atualmente, os ingredientes são mais nobres, e, para quem gosta, listamos os principais:

- Feijão preto e arroz branco.

- Carnes e defumados, sempre de porco: linguiça, lombo, costelinha, paio, carne seca, bacon, entre outras a gosto.

- Molho: pimenta malagueta, tomate, pimentão, azeite, vinagre, folhas de louro e de coentro.

- Acompanhamentos: laranja, farofa, farinha de mandioca, pão francês, couve na manteiga e salada de tomate, alface, cenoura, pepino.

As carnes que compõem a feijoada são fontes de proteínas; as gorduras e os farináceos, de energia. Quando ingeridos, são metabolizados pelas enzimas liberadas por órgãos que compõem o sistema digestivo. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, as enzimas e os órgãos que as liberam.

a) Lipase, no estômago; amilase, no fígado e peptidase, no pâncreas.

b) Pepsina, no estômago; lipase, no pâncreas e amilase, no pâncreas.

c) Insulina, no pâncreas; lipase, no fígado e amilase, no estômago.

d) Amilase, no estômago; insulina, no pâncreas e bile, no fígado.

e) Bile, no pâncreas; pepsinas, no fígado e amilase, no duodeno.

03. Para demonstrar a ação da saliva na etapa inicial do processo digestivo, um professor de Biologia realizou o seguinte experimento:

Em um tubo de ensaio (tubo I), adicionou uma solução de água e amido. Em outro tubo de ensaio (tubo II), fez o mesmo, mas acrescentou ao tubo um pouco da saliva de um dos alunos. O professor informou aos alunos que manteria os tubos à temperatura ambiente por 30 minutos, após os quais pingaria em cada tubo uma gota de iodo, o qual é capaz de identificar a presença de amido na solução, tornando-a roxa. Enquanto aguardavam os 30 minutos, o professor solicitou aos alunos que discutissem o experimento.

- Marcelo disse que, após pingar o iodo, a solução do tubo I continuaria incolor e a do tubo II ficaria roxa.

- Paulo, contudo, disse que ocorreria exatamente o contrário.

- Mirela disse que, como o dia estava frio, se, em vez de se manterem os tubos à temperatura ambiente, estes fossem mantidos a 37oC, não seria necessário esperar 30 minutos para concluir o experimento.

- Renato discordou de Mirela, argumentando que, tal como ocorre na boca, a 37oC o amido se degrada; assim, não seria possível observar qualquer diferença entre os tubos I e II.

- Carlos disse que o professor deveria adicionar ao tubo II algumas gotas de uma solução básica, uma vez que, na boca, a digestão do amido acontece em pH bem acima de 7.

- Patrícia discordou, informando que a digestão sempre acontece em pH ácido, como o do estômago, e por isso, no tubo II, também deveriam ser colocadas algumas gotas de uma solução ácida.

Pode-se dizer que estão corretos em suas observações os alunos:

a) Paulo e Mirela.

b) Paulo e Renato.

c) Paulo, Renato e Carlos.

d) Marcelo, Mirela e Carlos.

e) Marcelo, Renato e Patrícia.

04. (UEPA) O fígado, maior órgão glandular do corpo, realiza diversas funções complexas essenciais à vida. Produz a bile que emulsiona as gorduras, reduzindo-as a gotículas e facilita o trabalho das enzimas digestivas do:

a) Baço.

b) Pâncreas.

c) Estômago.

d) Intestino grosso.

e) Esôfago.

05. (FFB) Ao chegar à adolescência, muitos jovens enfrentam problemas gastrointestinais. O gráfico abaixo mostra os valores de pH versus atividade enzimática em três regiões diferentes A, B e C do tubo digestório de um ser humano adolescente.

05

As regiões A, B e C correspondem, respectivamente, à:

a) Boca, estômago e intestino delgado.

b) Estômago, boca e intestino delgado.

c) Estômago, intestino delgado e boca.

d) Boca, intestino delgado e estômago.

e) Intestino delgado, boca e estômago.

06. (FCM-PB) Analise as proposições abaixo e assinale a alternativa correta em relação às glândulas salivares e suas ações:

I. As glândulas salivares são estimuladas a secretar a saliva que é uma solução aquosa onde se encontra a enzima ptialina, sais minerais e muco.

II. A ptialina digere o amido, reduzindo-o a maltose.

III. As glândulas salivares são estimuladas a secretar a saliva que é uma solução aquosa onde se encontra a enzima pepsina, sais minerais e muco.

Estão corretas:

a) Apenas a III.

b) I e III.

c) I e II.

d) I, II e III.

e) II e III.

07. (IFMG) A digestão dos alimentos e a absorção dos nutrientes resultantes são processos realizados pelo sistema digestório, composto pelo tubo gastrointestinal e por glândulas associadas. Considerando o sistema digestório, julgue os itens a seguir:

I. Os ductos das glândulas salivares se abrem na boca, onde liberam a saliva. Nela, existem enzimas digestivas que iniciam o processo de digestão.

II. No estômago, o alimento sofre a ação de diversas enzimas digestivas, cujo pH ótimo é ácido.

III. O fígado produz enzimas responsáveis pela digestão dos lipídios, coletivamente chamadas de bile.

IV. O intestino grosso apresenta dobras superficiais chamadas vilosidades intestinais, que aumentam a área superficial do órgão, potencializando a absorção de nutrientes como aminoácidos.

Estão corretas as afirmativas:

a) I e II.

b) III e IV.

c) I e III.

d) II e IV.

08.  (UEG) A função primária do sistema digestório é o fornecimento de água, íons e nutrientes para o corpo. Nem todos os animais possuem um sistema digestório, entretanto, aos que possuem, algumas variações podem ocorrer, como no caso dos mamíferos ruminantes (bois, cabras, camelos, girafas, etc.), cujos estômagos possuem mais de uma cavidade. Sobre essas variações em ruminantes, tem-se que os estômagos são divididos em:

a) Dois compartimentos que favorecem a digestão do capim ingerido pelos mamíferos ruminantes.

b) Três compartimentos, o que permite melhor aproveitamento dos vegetais utilizados como alimento exclusivo.

c) Quatro compartimentos que permitem melhor aproveitamento dos nutrientes utilizados como alimento exclusivo, como ocorre com as aves granívoras e os crocodilianos.

d) Quatro compartimentos, o que permite a digestão da celulose no estômago dos ruminantes pelas bactérias presentes.

09. (UEM) A digestão humana é extracelular e envolve processos mecânicos e químicos. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.

01. O amido começa a ser digerido na boca pela ação da amilase salivar que é produzida pelas glândulas salivares.

02. A digestão termina no intestino grosso, formado pelo jejuno e pelo íleo, que produzem o suco intestinal, rico em enzimas.

04. As proteínas, ainda no estômago, sofrem ação da pepsina, sendo convertidas em frações peptídicas que terão sua digestão completa no intestino delgado mediante ação das peptidases intestinais.

08. O pâncreas é responsável por retirar do sangue o excesso de glicose oriunda da digestão e por armazená-la na forma de glicogênio, devolvendo-a na corrente sanguínea, conforme as necessidades do organismo.

16. A digestão no estômago e a produção de suco gástrico são estimuladas pelo sistema nervoso, por ações mecânicas e por hormônios.

Soma das alternativas corretas:

10. (FVIP) Sabe-se que na digestão humana, os alimentos gordurosos estimulam a parede do duodeno a produzir um hormônio que, levado pelo sangue ao fígado e à vesícula biliar, determina a expulsão da bile. Esse hormônio é:

a) Secretina.

b) Enterogastrona.

c) Enteroquinase.

d) Gastrina.

e) Colecistocinina.

11. (IFPE) Ao se alimentar de um hambúrguer, um estudante ingeriu pão, carne bovina e verduras. Os diversos componentes desse lanche serão digeridos ao longo do tubo digestório. Sobre a digestão desses alimentos, podemos afirmar corretamente que:

a) A carne, rica em proteínas, é digerida na boca pela ação de proteases da saliva e, no estômago, pela ação do suco gástrico que contém pepsina.

b) O pão, rico em amido, é digerido, na boca, pela ação da amilase salivar e, no intestino delgado, pela ação da amilase pancreática.

c) As verduras, alimentos vegetais que contêm celulose, são digeridas no estômago e nos intestinos pela ação da celulase secretada por eles.

d) Somente o estômago é responsável pela digestão desses alimentos, uma vez que os intestinos têm a função apenas de absorção de nutrientes.

e) O pão, a carne e os vegetais são digeridos tanto na boca como no estômago e intestinos.

12. (ACAFE) A digestão é o conjunto de processos pelos quais os alimentos são quebrados e transformados em substâncias assimiláveis pelas células. Costuma ser dividida em: digestão mecânica, que consiste na trituração dos alimentos, e digestão química, que é a quebra das moléculas orgânicas por ação de enzimas hidrolíticas. Todas as etapas da digestão química descritas a seguir estão corretas, exceto a:

a) A amilase salivar, também chamada de ptialina, está presente na saliva, e atua sobre as grandes moléculas de amido e de glicogênio do alimento.

b) As carboidrases, como a lactase e sacarase, são enzimas presentes na bile e que atuam principalmente na primeira porção do intestino delgado. São produzidas pelo fígado.

c) A pepsina é a principal enzima ativa no suco gástrico, digere proteínas quebrando as ligações peptídicas entre certos aminoácidos. É produzida por glândulas presentes na parede estomacal.

d) A lípase está presente no suco pancreático e na saliva, digere lipídios, transformando-os em ácidos graxos e glicerol. É produzida no pâncreas e atua no duodeno.

13. (UEA) Com frequência, lemos nos rótulos de alguns produtos alimentícios a informação “contém glúten”. Esse alerta é colocado porque existem pessoas portadoras da doença celíaca, uma doença autoimune causada pela intolerância ao glúten, que ataca e danifica as vilosidades do epitélio de revestimento interno do intestino delgado, como mostra a figura.

13

A lesão terá como consequência:

a) A redução da absorção de água sem diminuição da massa corpórea.

b) O aumento da absorção de água, porém sem efeito sobre a massa corpórea.

c) A redução da absorção de nutrientes e a acentuada perda de massa corpórea.

d) O aumento da absorção de água e nutrientes e o aumento da massa corpórea.

e) A redução da absorção de água e o aumento da massa corpórea.

14. (UEA) Um indivíduo submeteu-se a uma cirurgia conhecida como “by pass intestinal”, em que uma de suas técnicas permite que parte do quilo percorra um caminho menor até o intestino grosso. As figuras demonstram esse procedimento e as setas indicam o ponto de intervenção.

14

Essa intervenção cirúrgica tem por consequência a redução da massa corpórea, pois:

a) Impede a ação da bile e, assim, as gorduras não são digeridas.

b) Impede a absorção de água, o que evita acúmulo de líquidos no organismo.

c) Diminui a absorção de moléculas maiores, tais como proteínas e amido.

d) Impede a digestão enzimática dos ácidos graxos e do glicerol, evitando a absorção de seus subprodutos.

e) Diminui a área de absorção de parte dos nutrientes resultantes da digestão enzimática.

15. (UNICENTRO) Com relação aos principais hormônios envolvidos no controle da digestão, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o hormônio produzido no intestino delgado que estimula a produção de bile pelo fígado.

a) Secretina.

b) Serotonina.

c) Colecistoquinina.

d) Gastrina.

16. (IFPR) Pesquisadores brasileiros desenvolvem estratégia de vacina oral que usa nanocápsulas de sílica para melhor resposta do sistema de defesa. A sílica, uma substância presente no vidro, na areia da praia, no cimento e até nos temperos em pó que comemos, pode ser uma ferramenta chave para o desenvolvimento de novas vacinas orais, que poderão substituir as injetáveis disponíveis hoje. A ideia dos pesquisadores é usar nanocápsulas de sílica para alojar a vacina que será aplicada em gotas, como hoje acontece com a vacina contra a paralisia infantil (poliomielite). As nanocápsulas são diminutas “forminhas” hexagonais com cerca de 5 nanômetros – 20 mil vezes menores que um fio de cabelo – que absorvem e guardam em seu interior a vacina desejada. Segundo Osvaldo Sant’Anna, pesquisador do Instituto Butantan, a grande vantagem de usar a vacina encapsulada é que, desse modo, ela consegue passar pelo estômago e chegar até o intestino, onde é capturada por células do sistema imunológico. Ainda não existe no mercado vacina oral que ultrapasse esse obstáculo. A vacina contra a poliomielite é a única aplicada em gotas porque é absorvida antes de chegar ao estômago, ainda no esôfago.

Fonte: MOUTINHO, Sofia. Proteção em nanocápsulas. Adaptado de: <http://cienciahoje.uol.com.br/especiais/reuniao-anual-da-sbpc2013/protecao-em-nanocapsulas&gt;. Acesso em 30/07/13.

Com relação ao texto e às características do sistema digestório e imunológico, assinale a alternativa correta:

a) Caso não fossem absorvidas pelo organismo antes de chegarem ao estômago, as vacinas ingeridas via oral acabariam sendo degradadas por esse órgão, envolvido com a digestão, cujas células secretam o suco gástrico.

b) O estômago e o intestino fazem parte do sistema digestório, que também inclui a boca, o esôfago, o reto e o ânus. Fígado, vesícula biliar e pâncreas também auxiliam na digestão, mas não fazem parte do sistema digestório.

c) O sistema imunológico dispõe de vários mecanismos de defesa contra infecções por parasitas ou agentes nocivos. É um sistema pouco eficiente, considerando o grande número de doenças que afetam o ser humano.

d) De modo geral, toda substância estranha ao organismo que desencadeia a produção de anticorpos é chamada de anticorpo. Os antígenos podem se combinar especificamente a substâncias estranhas ao corpo, inativando-as.

e) Estômago e intestino são os principais órgãos do sistema imunitário.

17. (FCM-PB) Caso um indivíduo apresente uma doença que comprometa a sua produção de bile no fígado, ele provavelmente passará a ter problemas com a digestão de:

a) Gorduras.

b) Proteínas.

c) Açúcares.

d) Amido.

e) Ácidos nucleicos.

18. (UFSM) O genoma dos chimpanzés, que se alimentam basicamente de vegetais, geralmente contém apenas um único gene para a enzima amilase salivar a qual está relacionada com a digestão___________, enquanto os humanos podem carregar até 10 cópias desse gene. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.

a) dos aminoácidos.

b) da celulose,

c) dos amidos,

d) da pepsina,

e) da glicose,

19. (UERJ) Lipases são enzimas relacionadas à digestão dos lipídios, nutrientes que, em excesso, levam ao aumento da massa corporal. Certos medicamentos para combate à obesidade agem inibindo essas enzimas. Assim, como não há digestão de parte da gordura ingerida, há menor absorção desses nutrientes, contribuindo para o controle do peso. Com base nessas informações, conclui-se que tais medicamentos agem principalmente sobre as enzimas produzidas pelo seguinte órgão:

a) Fígado.

b) Jejuno.

c) Pâncreas.

d) Estômago.

20. (PUC-RIO) O gráfico abaixo mostra a atividade de algumas enzimas digestivas humanas em diferentes valores de pH.

20

Com base nessa informação, assinale a afirmativa correta com relação às enzimas que estão atuando nas curvas I, II e III.

a) I corresponde à atividade da pepsina, que é a principal enzima do suco pancreático; II corresponde à atividade da ptialina, que inicia a digestão do amido e do glicogênio na boca; III corresponde à atividade da tripsina, que é a principal enzima do suco gástrico.

b) I corresponde à atividade da pepsina, que é a principal enzima do suco gástrico; II corresponde à atividade da ptialina, que inicia a digestão do amido e do glicogênio na boca; III corresponde à atividade da tripsina, que é produzida pelo pâncreas e age no intestino delgado.

c) I corresponde à atividade da ptialina, que é a principal enzima do suco gástrico; II corresponde à atividade da pepsina, que inicia a digestão do amido e do glicogênio na boca; III corresponde à atividade da tripsina, que é produzida pelo pâncreas e age no intestino delgado.

d) I corresponde à atividade da tripsina, que é a principal enzima do suco gástrico; II corresponde à atividade da pepsina, que inicia a digestão do amido e do glicogênio na boca; III corresponde à atividade da ptialina, que é produzida pelo pâncreas e age no intestino delgado.

e) I corresponde à atividade da pepsina, que é a principal enzima salivar; II corresponde à atividade da ptialina, que é a principal enzima do suco gástrico; III corresponde à atividade da tripsina, que é produzida pelo pâncreas e age no intestino delgado.

21. A palavra “fel” é um termo popular para bile”, uma secreção do trato gastrintestinal muito importante para vários aspectos da digestão e absorção de nutrientes. Sobre o assunto, considere as seguintes afirmativas:

1. A bile é liberada na luz do íleo, em combinação com as enzimas pancreáticas.

2. A bile é uma secreção hepática, armazenada na vesícula biliar.

3. Os constituintes da bile têm a função principal de emulsificar e digerir proteínas.

4. A cor amarelo-esverdeada da bile é decorrente da presença da bilirrubina, um pigmento derivado da destruição de hemácias.

Das alternativas acima:

a) Apenas a 2 e a 4 são verdadeiras.

b) Apenas a 1 e a 4 são verdadeiras.

c) Apenas a 2 e a 3 são verdadeiras.

d) Apenas a 1 é verdadeira.

e) Apenas a 3 é verdadeira.

22. A enzima pepsina começa a decompor as proteínas em cadeias muito menores de aminoácidos quando o alimento chega ao estômago. Assinale alternativa que explica o motivo pelo qual a pepsina não destrói as proteínas que compõem o trato digestivo:

a) Porque a pepsina é secretada na forma inativa, chamada pepsinogênio.

b) Porque a pepsina é secretada na forma ativa, chamada pepsinogênio.

c) Porque a pepsina é secretada na forma inativa, chamada tripsinogênio.

d) Porque a pepsina é secretada na forma ativa, chamada tripsinogênio.

e) Porque a pepsina é secretada na forma ativa, chamada enteroquinase.

23. (URCA) O pâncreas é um órgão que produz vários tipos de hormônios. Uns lançados na corrente sanguínea e outros no trato digestivo. Essa situação coloca esse órgão na condição de glândula mista. É exemplo de substância produzida no pâncreas e lançada no trato digestivo.

a) Amilase.

b) Insulina.

c) Creatinina.

d) Glucagon.

e) Renina.

24. Um exemplo de experimento realizado em aulas de Biologia, que esclarece o que ocorre em nosso corpo quando comemos um “paulistinha”, ou seja, um sanduíche de pão com carne pode ser descrito conforme o quadro abaixo:

24Mantendo-se os quatro tubos a 38oC durante um período de três horas, espera-se que haja digestão somente em:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

25. (PUC-SP) Se compararmos um macaco com um boi quanto a aspectos relacionados ao sistema digestório, o macaco:

a) Não consegue digerir a celulose presente em seu alimento, ao passo que o boi produz celulase.

b) E o boi são animais onívoros que se alimentam somente de matéria vegetal.

c) Possui estômago simples, ao passo que o boi apresenta estômago com quatro compartimentos.

d) E o boi são animais ruminantes que precisam mastigar duas vezes o seu alimento.

e) E o boi abrigam bactérias e protistas em seu estômago, organismos que ajudam a digerir o alimento ingerido.

26. No gráfico, as curvas I, II e III representam o consumo das principais reservas de energia no corpo de uma pessoa em privação alimentar.

26As curvas que se relacionam corretamente aos tipos de reserva que representam são:

a) I – gordura;           II – proteína;       III – carboidrato.

b) I – proteína;          II – gordura;        III – carboidrato.

c) I – proteína;          II – carboidrato;  III – gordura.

d) I – carboidrato;     II – proteína;       III – gordura.

e) I – carboidrato;     II – gordura;        III – proteína.

27. Em relação ao processo digestivo da classe dos mamíferos, foram feitas as seguintes afirmativas:

I. Os bovinos realizam o processo de ruminação, que consiste em remastigar o alimento, auxiliando a ação das bactérias e protozoários existentes em seu estômago, diferenciado em quatro câmaras.

II. Os seres humanos apresentam, no seu estômago, a liberação do suco pancreático, que auxiliará na quebra de proteínas.

III. O homem não apresenta a enzima celulase para a digestão da celulose, presente em alimentos de origem vegetal.

IV. A digestão inicia-se na boca com a ação dos dentes e da salivação, promovendo a quebra de alimentos ricos em amido.

Pode-se afirmar que estão corretas apenas:

a) I e II.

b) II e III.

c) I e IV.

d) I, II e IV.

e) I, III e IV.

28. (UFF) O ser humano está adaptado estrutural e funcionalmente aos seus hábitos e ao meio em que vive. Para isso, foi necessário o desenvolvimento de diversas características e processos metabólicos.

(Aristóteles, data AC).

Secreções salivar, gástrica, pancreática, bile e intestinal foram adicionadas respectivamente aos tubos I, II, III, IV e V, contendo lipídeo, açúcar e proteína. Em seguida, os tubos foram submetidos às condições de pH e temperatura, sendo monitorados por um período de 10 min., representadas na figura abaixo:

28

Analise a figura acima e assinale a alternativa que indica onde ocorre clivagem enzimática de macromoléculas, considerando as condições ideais para cada tipo de secreção durante o período avaliado.

a) Nos tubos I e III.

b) Nos tubos II e IV.

c) Nos tubos III e V.

d) Nos tubos IV e V.

e) Nos tubos V e I.

29. (FUVEST) O homem não é capaz de digerir a celulose ingerida na alimentação. No entanto, os ruminantes são capazes de digerir os vegetais ingeridos porque:

a) No rúmen existem glândulas capazes de produzir enzimas que hidrolisam a celulose.

b) A celulose é digerida exclusivamente por enzimas existentes na saliva desses animais, com as quais a celulose entra em contato durante os períodos prolongados de ruminação.

c) A digestão da celulose e consequência exclusiva da maceração das folhas, devido a sua permanência prolongada nas câmaras gástricas.

d) Os alimentos são misturados com bactérias simbióticas produtoras de enzimas que hidrolisam a celulose.

e) A digestão é consequência, exclusivamente, da ação das enzimas produzidas por helmintos que parasitam geralmente o intestino dos ruminantes.

30. (UNIOESTE) O trato gastrointestinal é um tubo longo cuja função é transportar nutrientes, água e eletrólitos do ambiente externo para o ambiente interno. O alimento ingerido está quase sempre na forma de macromoléculas como as proteínas e carboidratos complexos, os quais, pelo processo de digestão mecânica e química, são transformados em pequenas unidades absorvíveis.

GLÂNDULA

I. Glândula gástrica.

II. Glândula salivar.

III. Pâncreas exócrino.

IV. Glândula intestinal.

SECREÇÃO

1. Enteroquinase.

2. Ácido clorídrico.

3. Ptialina.

4. Amilopsina.

5. Pepsina.

6. Lipase.

7. Peptidase.

AÇÃO

a. Digestão de lipídios.

b. Digestão de polissacarídeos amido e glicogênio, transformando-os em maltose.

c. Digestão de proteínas quebrando as ligações peptídicas entre certos aminoácidos.

d. Transformação de tripsinogênio em tripsina.

e. Acidificação do conteúdo estomacal contribuindo na morte de microrganismos.

f. Completar a digestão das proteínas decompondo-as em aminoácidos.

g. Digestão dos polissacarídeos amido e glicogênio, transformando-os em dextrinas.

Assinale a alternativa em que todas as associações glândula/ secreção/ação estão corretas.

a) I-7-f, II-3-g, III-1-b, IV-6-a.

b) I-2-e, II-4-c, III-6-g, IV-1-f.

c) I-5-f, II-4-c, III-1-d, IV-7-g.

d) I-5-c, II-3-g, III-4-b, IV-1-d.

e) I-2-c, II-3-c, III-4-g, IV-7-f.

GAB

 

Publicado por: Djalma Santos | 21 de agosto de 2014

Retículo endoplasmático

Sistema de membranas duplas, lipoproteicas, presentes em células eucarióticas, que se comunica entre si, formando uma complexa rede espalhada por toda a célula e que têm as funções de armazenar, transportar e sintetizar substâncias. A organização dessas membranas varia bastante no interior de uma mesma célula, podendo formar vesículas, cisternas (sáculos achatados), vacúolos e túbulos membranosos, que comunicam as diversas cisternas entre si. Cerca de 50% a 60% do total das membranas celulares fazem parte do retículo endoplasmático. De um modo geral, o retículo é pouco desenvolvido em células com pequena atividade metabólica, como as adiposas e muito desenvolvido nas células dotadas de grande atividade metabólica, como os fibroblastos e os osteoblastos. Analisando-se a estrutura do retículo endoplasmático, percebe-se uma comunicação de suas membranas com a plasmalema (membrana plasmática) e com a carioteca (membrana nuclear). O retículo endoplasmático foi descoberto em 1945 pelo citologista belga Albert Claude.

São conhecidos dois “tipos” de retículo endoplasmático (figura abaixo): o liso (REL), também denominado retículo endoplasmático não granuloso ou agranular e o rugoso (RER), também conhecido como retículo endoplasmático granuloso ou retículo endoplasmático granular (REG) ou ergastoplasma. O liso tem como principal característica estrutural ser desprovido de ribossomos, sendo bem-desenvolvido em células de certos órgãos nos quais ocorre síntese de hormônios esteroides, como as gônadas e o córtex adrenal. Ele é muito desenvolvido, também, nas células do fígado, órgão que possui, entre outras, a função de armazenar glicose sob a forma de glicogênio. No fígado, o não granuloso participa da remoção do grupo fosfato presente nas glicoses, resultantes da degradação do glicogênio, tornando possível a passagem desses monossacarídeos para a corrente sanguínea. O retículo granular, que possui ribossomos, “aderido” ao lado externo da sua membrana, é bem desenvolvido em células secretoras, como as células dos ácinos pancreáticos, que secretam as enzimas digestivas contidas no suco pancreático e nas células caliciformes da parede do intestino, que secretam um muco lubrificante e protetor da parede interna desse órgão. Devido à espessura de suas membranas, que está abaixo do poder de resolução do microscópio óptico, o retículo endoplasmático só é visível, via de regra, com o microscópio eletrônico. No caso do rugoso, em particular, é possível, evidenciar sua presença ao microscópio óptico, desde que as células sejam coradas com corantes básicos. Essas porções coradas, chamadas, inicialmente, regiões basófilas do citoplasma e, posteriormente, ergastoplasma, são, nos neurônios, denominadas corpúsculo de Nissl.

RETÍCULO

I. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO: relacionamos a seguir as principais funções do retículo endoplasmático liso.

Ia. Transporte de substâncias: graças à movimentação de suas membranas e a sua comunicação com a carioteca e a plasmalema, o retículo liso promove não apenas o transporte de substâncias dentro da célula, mas também desta para o meio externo. Essa função também é exercida pelo retículo endoplasmático rugoso.

Ib. Armazenamento de substâncias/regulação da pressão osmótica: o retículo liso, a exemplo do rugoso, armazena substâncias diversas no interior de suas cavidades. Uma vez que as substâncias armazenadas podem determinar alteração na concentração do suco celular, o retículo endoplasmático está, de certa forma, associado com a regulação da pressão osmótica.

Ic. Síntese de lipídios: o retículo liso é responsável pela síntese de praticamente todos os lipídios que compõem as membranas celulares, incluindo os fosfolipídios e o “colesterol”. Em alguns casos, os lipídios das membranas são inicialmente produzidos no retículo liso, sendo em seguida completados no complexo golgiense. Esse é o caso, por exemplo, da esfingomielina e dos glicolipídios, cujas partes glicídicas são produzidas com o auxílio do complexo de Golgi. As enzimas que sintetizam os fosfolipídios são intrínsecas à membrana do retículo liso, com suas partes ativas fazendo saliência na face citoplasmática da membrana. No retículo liso, também são produzidos esteroides. Em função disso, as células dos testículos e dos ovários, produtoras de hormônios sexuais lipídicos, da categoria dos esteroides, apresentam retículo endoplasmático agranular bastante desenvolvido. As moléculas de fosfolipídios, citadas acima, são distribuídas, por meio de vesículas transportadoras, do retículo liso para as membranas do complexo de Golgi, para as membranas dos lisossomos e para a plasmalema. No caso dos fosfolipídios que constituirão as membranas das mitocôndrias, dos plastos e dos peroxissomos, o transporte é feito através de proteínas presentes no citossol (proteínas citossólicas).

Id. Desintoxicação do organismo: o organismo possui a capacidade de converter substâncias tóxicas (álcool, herbicidas, conservantes, corantes alimentares, medicamentos, etc.) em substâncias inócuas ou de fácil eliminação. Essa atividade neutralizadora ocorre principalmente no fígado, graças a enzimas do retículo agranular. Para se ter uma ideia, a ingestão de barbitúricos, que tem efeito hipnótico e depressor do sistema nervoso central, promove acentuado aumento na quantidade de retículo endoplasmático liso nas células hepáticas. Embora muitas células possuam pouco retículo liso, esse organoide é abundante nos hepatócitos.

Ie. Metabolização do glicogênio: esta atividade do retículo liso consiste na obtenção de glicose a partir do glicogênio, processo denominado glicogenólise. Em determinadas células, como as do fígado e as dos músculos estriados, podem ocorrer grandes depósitos de glicogênio. No fígado, a glicogenólise tem papel importante na manutenção do nível de glicose no sangue (glicemia), fornecendo esse monossacarídeo para outras células do organismo. A glicose resultante da glicogenólise muscular, por outro lado, é quase toda utilizada como fonte de energia para a contração muscular, não contribuindo, de modo significativo, para modificar a glicemia.

If. Controle da atividade muscular: sendo o principal reservatório de Ca++ do citoplasma, o retículo endoplasmático liso exerce importante papel na contração muscular. Quando as células musculares estriadas são estimuladas pelos neurotransmissores liberados nas placas motoras, o Ca++ sai do retículo liso pelos canais de cálcio e promove a contração das miofibrilas, levando à contração muscular. Cessado o estímulo, os íons Ca++ são trazidos de volta às cisternas do retículo liso, por processo ativo. O Ca++ provoca grandes forças de atração entre a actina e a miosina, fundamental para a contração muscular.

II. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO RUGOSO

Além de funções como transporte, armazenamento, controle da pressão osmótica, suporte mecânico (juntamente com os microtúbulos e os microfilamentos hialoplasmáticos) e aumento da superfície celular em relação ao volume, também desempenhadas pelo retículo liso, o rugoso atua na síntese proteica (ver “SÍNTESE PROTEICA”, matéria publicada neste blog em 16/07/2014).  Essa função específica do retículo granular se deve à presença de ribossomos “aderidos” a sua membrana. As proteínas são transferidas para o interior das cisternas, onde são processadas e acumuladas, sendo em seguida transportadas, no interior de vesículas, para seus locais de destino. A maioria das proteínas sintetizadas nesse retículo é “exportada”, indo exercer suas funções fora da célula. O retículo endoplasmático não pode ser isolado intacto das células. Os fragmentos obtidos a partir do retículo endoplasmático rugoso são denominados microssomos. Os microssomos possuem ribossomos nas suas paredes externas e são dotados da capacidade de produzir proteínas.

 

Publicado por: Djalma Santos | 14 de agosto de 2014

Testes de poluição (I)

01. (UDESC) Segundo o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), de 2014, as mudanças climáticas globais, ocasionadas principalmente pelo aquecimento global, alcançaram dimensões graves. Assinale a alternativa correta em relação às mudanças climáticas globais.

a) Os oceanos têm amenizado parte do aquecimento global auxiliando no controle da temperatura, entretanto, o acúmulo de CO2 é pequeno.

b) Os gases de efeito estufa emitidos pela intensificação da atividade antrópica no planeta são N2O e H2S.

c) Responsável principal pelo aquecimento global é a destruição da camada de ozônio.

d) Os efeitos adversos do aquecimento global e da maior intensidade de eventos climáticos extremos provocam aumentos temporários na vulnerabilidade do planeta.

e) Medidas que visam reduzir as dimensões de gases, ou “sequestrar” o carbono na atmosfera, podem auxiliar na mitigação das mudanças climáticas.

02. (FATEC-SP) Os gráficos a seguir representam a variação de um conjunto de parâmetros químicos e biológicos ao longo do percurso de um rio. A 10 km da nascente desse rio, ocorre uma descarga contínua de poluição orgânica, que gera um processo de eutrofização.

02

Analisando os dados contidos nos três gráficos, é correto concluir que:

a) O rio permanece eutrofizado ao longo de todo o trecho representado.

b) A população de anelídeos é a única a não sofrer alteração com a descarga de poluentes.

c) As bactérias representadas são aeróbias, pois o aumento de sua população gera a redução do oxigênio dissolvido.

d) O aumento da população de plantas aquáticas está relacionado ao aumento das populações de anelídeos e crustáceos.

e) O mesmo processo de recuperação poderia ocorrer naturalmente em um lago que também recebesse descarga contínua de poluentes orgânicos.

03. (FACTO) Em uma comunidade do Rio Tocantins, houve despejo de resíduos industriais contendo um composto químico com efeito cumulativo. Após um determinado período de tempo, espera-se maior concentração desse produto químico nos seguintes membros da cadeia trófica:

a) Fitoplâncton e Moluscos.

b) Fitoplâncton e Peixes.

c) Moluscos e Larvas de Peixes.

d) Moluscos e Peixes.

e) Peixes e Aves aquáticas.

04. (UNIMONTES) Leia o texto e analise as imagens abaixo.

A poluição ambiental prejudica o perfeito equilíbrio dos ecossistemas, comprometendo a sobrevivência de várias espécies animais e vegetais. Por depender muito dos recursos hídricos, de um solo fértil e de ar puro, o homem também tem sua saúde e qualidade de vida prejudicadas quando as concentrações de poluentes atingem níveis críticos.

04

Com base no assunto abordado no texto, na analise das imagens e nos conhecimentos associados, é correto afirmar:

a) Em II, está representado um fenômeno que predispõe à ocorrência de problemas respiratórios.

b) A dispersão dos poluentes é maior em II.

c) O fenômeno exposto em I denomina-se radiação; em intensidade elevada contribui para a destruição da camada de ozônio.

d) Os níveis de ácido nítrico e ácido sulfúrico saco maiores em I que em II.

05. (UERN) Os gráficos representam a disponibilidade de água no planeta. O primeiro gráfico representa a agua salgada e a água doce, sendo que da agua doce surge o segundo gráfico, demonstrando a divisão de sua disponibilidade em gelo e neve, água subterrânea e água superficial.

05

A partir da análise dos gráficos e da limitação da água disponível para consumo humano, destaca-se a necessidade da discussão do impacto humano sobre as aguas. Em relação às principais causas de degradação das águas discutidas, atualmente, marque o incorreto.

a) O processo de eutrofização é a diminuição de certos nutrientes em ambientes aquáticos, comum nos rios que atravessam as grandes cidades, onde o esgoto doméstico e industrial é despejado sem tratamento.

b) As substâncias não biodegradáveis permanecem no ambiente por longos períodos de tempo e o dano que causam é, muitas vezes, irreversível ou reparável apenas após décadas ou séculos, provocando a bioacumulação.

c) Os organoclorados são substâncias utilizadas na agricultura como inseticidas e herbicidas que, assim como o mercúrio, acumulam-se ao longo da cadeia alimentar e estão mais concentrados nos níveis tróficos superiores.

d) A extração e o transporte do petróleo acarretam problemas ambientais quando ocorrem derramamentos acidentais, provocando extensas manchas de óleo que bloqueiam a passagem da luz, impedem a realização da fotossíntese e dificultam a troca gasosa.

06. O processo de eutrofização, também conhecido como eutroficação ou enriquecimento por acréscimo de nutrientes, ocorre de forma natural ou induzida pelas ações humanas. Muitos corpos d’água no Brasil e no mundo encontram-se atualmente em diferentes estágios de eutrofização. Acerca desse processo, foram feitas as seguintes afirmações:

I. Entre as substâncias que levam à eutrofização encontram-se os compostos à base de nitrogênio e fósforo, tais como nitratos e fosfatos.

II. Corpos d’água com grande quantidade de compostos orgânicos são denominados oligotróficos e geralmente não trazem maiores problemas às teias alimentares aquáticas.

III. Ocorre diminuição do oxigênio dissolvido na água à medida que aumenta a biomassa de organismos em decorrência do acúmulo de nutrientes durante o processo de eutrofização.

IV. Somente as cianobactérias conseguem crescer em um ambiente hipereutrófico em que há predominância de compostos nitrogenados e sulfatadas.

Assinale a alternativa correta:

a) Apenas as afirmações I e III são corretas.

b) Apenas a afirmação II é correta.

c) Apenas as afirmações II e IV são corretas.

d) Todas as afirmações são corretas.

e) Nenhuma afirmação é correta.

07. (UniEvangélica-Anápolis) Analise a figura a seguir.

07

O fenômeno ambiental ilustrado na figura está associado à(ao):

a) Efeito estufa.

b) Chuva ácida.

c) Inversão térmica.

d) Eutrofização.

08. (COVEST) A descoberta de uma grande jazida de petróleo e gás natural na camada pré-sal tem sido comemorada pelo governo brasileiro e pela Petrobras, que estima uma reserva de cerca de 100 bilhões de barris do óleo. Sobre este assunto, podemos afirmar que:

I    II

0  0 –  O petróleo encontrado é derivado de organismos marinhos mortos que se depositaram ao longo de milhões de anos no fundo do oceano e se fossilizaram.

1  1- Motores de automóveis que empregam gasolina, liberam na atmosfera gases do efeito estufa, como monóxido de carbono, dióxido de enxofre e clorofluocarbono.

2  2 – A produção de biodiesel, a partir de plantas como o girassol e a soja, fornece uma alternativa energética renovável, mas pouco viável no Brasil, uma vez que a maioria das espécies oleaginosas são consumidas na alimentação.

3  3 – A prospecção do gás natural, um bem renovável, permitirá a independência energética do Brasil em relação à Bolívia, principal fornecedor brasileiro deste produto.

4  4 – A queima do óleo diesel libera dióxido de nitrogênio que, ao reagir com o vapor d’água atmosférico, produz ácido sulfúrico, que precipita nas chamadas chuvas ácidas.

09. Torna-se cada vez mais premente a necessidade em cuidar da natureza. Sabemos que as ações antrópicas sobre os ecossistemas devem ser minimizadas ou até cessadas, devido aos grandes desequilíbrios ambientais que podem causar. Um exemplo disso é o derramamento de óleo nos oceanos, fato preocupante, pois:

a) Atua sobre seres nectônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

b) Atua sobre seres bentônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

c) Atua sobre seres planctônicos, os quais podem ser fotossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

d) Atua sobre seres abissais, os quais podem ser quimiossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

e) Atua sobre seres nectônicos, os quais podem ser quimiossintetizantes, gerando a morte desses organismos e o desequilíbrio na cadeia alimentar.

10. Aterros sanitários: uma forma sustentável de depósito de lixo:

10

Disponível em: <http://www.autossustentavel.com

/2010/05/lixoes-aterros-sanitarios-e_30.html>.

Observando a figura que mostra as etapas de construção de um aterro sanitário, podemos inferir que:

a) O aterro sanitário não possui vantagens em relação ao lixão, pois ambos poluem da mesma forma.

b) O aterro sanitário não polui o lençol freático, pois o solo é impermeabilizado e todo o chorume formado é canalizado para ser tratado.

c) A fração gás produzida nos lixões é composta exclusivamente de metano (CH4) e pode ser canalizada para gerar energia em pequenas usinas termoelétricas.

d) O aterro sanitário é destino somente de lixo hospitalar, por se tratar de um lixo tóxico.

e) O lixo sofre uma decomposição aeróbica formando o gasolixo, gás composto em média por 50% de metano (CH4).

11. (FCM.PB) Na represa de Nova Granada, na cidade Rio Preto, SP, foi lançada uma grande quantidade de resíduos orgânicos provenientes de esgotos, tornando a represa um esgoto a céu aberto. Indique a sequência em que ocorrem os acontecimentos abaixo causados pelo lançamento nesta represa, da grande quantidade de esgoto com resíduos orgânicos:

1. Proliferação de seres anaeróbios.

2. Proliferação intensa de microrganismos.

3. Aumento de matéria orgânica disponível.

4. Diminuição da quantidade de oxigênio disponível na água.

5. Morte dos seres aeróbios.

a) 3,2,4,5,1.

b) 3,4,2,1,5.

c) 2,1,3,5,4.

d) 1,2,4,3,5.

e) 4,3,5,1,2.

12. (UNIOESTE) Com relação à poluição e desequilíbrio ecológico, pode-se afirmar que:

01. O monóxido de carbono (CO) é um poluente atmosférico que, quando combinado com a hemoglobina (sangue), impede o transporte de O2.

02. O dióxido de carbono (CO2) pode reter a radiação infravermelha e provocar efeito estufa.

04. O dióxido de enxofre (SO2) pode combinar-se com vapores de água e causar chuva ácida.

08. Nitratos e fosfatos não interferem na eutrofização, fenômeno que não provoca alteração do consumo de O2 pelos seres vivos.

16. Poluidores radiativos podem ampliar as taxas de mutações, provocar anomalias genéticas e doenças como câncer.

32. Adubos, fertilizantes e agrotóxicos, se carregados pelas águas, são responsáveis pela eutrofização.

Soma das alternativas corretas:

13. Tratamento de água é um conjunto de procedimentos físicos e químicos que são aplicados na água para que ela fique em condições adequadas para o consumo, ou seja, para que a água se torne potável. O processo de tratamento de água a livra de qualquer tipo de contaminação, evitando a transmissão de doenças.

13

Analisando as etapas no processo de tratamento de água de abastecimento, as etapas responsáveis pela eliminação de odor e pela desinfecção da água, são, respectivamente:

a) Floculação e filtração.

b) Fluoração e decantação.

c) Filtração e cloração.

d) Cloração e filtração.

e) Floculação e cloração.

14. Lixo é o conjunto de resíduos sólidos resultantes das atividades humanas. O Decreto nº 26.604, de 16 de maio de 2002 que regulamenta a Lei nº 13.303, de 24 de janeiro de 2001, conceitua resíduo sólido como qualquer forma de matéria ou substância, no estado sólido ou semissólido, que resulte de atividade industrial, domiciliar, hospitalar, comercial, agrícola, de varrição etc., capaz de causar poluição ou contaminação ambiental. O lixo pode causar a poluição do meio ambiente, com consequências maléficas para o homem e para o meio ambiente, dos seguintes modos, exceto:

a) Poluição do solo, podendo, a partir daí, causar a poluição de águas superficiais ou subterrâneas.

b) Poluição da água, a partir do solo, ou como consequência do lançamento direto de resíduos nos recursos hídricos.

c) Poluição do ar, resultante da combustão não controlada do lixo.

d) Poluição visual, resultante do aspecto antiestético dos resíduos, quando não dispostos adequadamente.

e) Poluição do solo e do ar, como consequência da simplificação da matéria orgânica morta proveniente de diferentes níveis tróficos por decompositores.

15. (INSTITUTO FEDERAL DE FARROUPILHA) Numa saída de campo, os alunos do IF Farroupilha visitaram uma região onde ocorria extração de minério a céu aberto, com intenção de observar os efeitos ambientais produzidos por aquela atividade. Durante o trajeto, o professor de Biologia ia propondo desafios a partir de situações vivenciadas no passeio. O professor mostrou à turma a quantidade de poeira e fuligem depositadas sobre as folhas da vegetação, alertando para os prejuízos provocados nas funções das plantas. Neste caso, a função vegetal que está diretamente prejudicada é:

a) Germinação.

b) Fotossíntese.

c) Respiração.

d) Síntese de Proteínas.

e) Divisão celular.

16. (FFB) Durante a segunda metade do século XVIII e primeira metade do século XIX, ocorreu a emergência de um novo mundo, marcado pelo desenvolvimento máximo do capitalismo, ocasionado, entre outros fatores, principalmente pela Revolução Industrial na Inglaterra. A partir desse novo mundo, o teor de gás carbônico (CO2) atmosférico, que era em torno de 275 ppm (partes por milhão), sofreu um aumento da ordem de 25%. Estima-se que, em 2050, se mantidas as taxas atuais de emissão desse gás, sejam atingidos teores entre 550 e 650 ppm. Qual a alternativa que aponta, respectivamente, a principal causa de aumento do CO2 atmosférico e uma possível forma de redução desse fenômeno?

a) Desmatamento na Amazônia e reflorestamento em larga escala.

b) Uso de gases contendo CFC e erradicação da energia nuclear.

c) Aumento das áreas cultivadas e campanhas de educação ambiental.

d) Queima de combustíveis fósseis e reflorestamento em larga escala.

e) Destruição da camada de ozônio e redução da atividade industrial.

17. (UEA) O governo do Amazonas regulamentou a licença ambiental para o garimpo, liberando o uso de mercúrio na separação do ouro de outros materiais. A utilização do metal é polêmica, porque polui os rios e contamina peixes e seres humanos, podendo provocar intoxicação e lesões no sistema nervoso. Há 20 anos, ecologistas pediram a proibição do uso do mercúrio na Carta da Terra da Eco-92.

(www.folha.com.br)

Considerando o texto e uma rede alimentar formada por plantas aquáticas, moluscos e crustáceos, peixes herbívoros, peixes carnívoros e botos-cinza e cor-de-rosa, as maiores concentrações de mercúrio serão observadas nos tecidos:

a) Dos peixes herbívoros.

b) Dos botos-cinza e cor-de-rosa.

c) Das plantas aquáticas.

d) Dos moluscos e crustáceos.

e) Dos peixes carnívoros.

18. (UNINASSAU) Poluição é, resumidamente, qualquer matéria ou energia que seja introduzida no meio ambiente, desequilibrando-o e prejudicando os seres vivos que ali habitam. Identifique, entre as alternativas a seguir, aquela que traz uma proposição errada acerca da ação do homem e consequente poluição do ambiente.

a) Um poluente atmosférico importante é o dióxido de enxofre, proveniente da queima de combustíveis fósseis, sendo um dos responsáveis pela chuva ácida.

b) No inverno, em consequência do resfriamento do solo, a camada de ar próxima fica mais fria, fenômeno conhecido como inversão térmica. A retenção de poluentes na camada de ar quente, que fica entre as duas massas frias é uma das maiores causas de problemas respiratórios nesse período.

c) O descarte inadequado de pilhas e baterias pode levar à contaminação do solo e da água por metais pesados, como o cádmo e o chumbo. Se consumidos, podem provocar doenças no sistema nervoso, nos ossos e nos rins.

d) O efeito estufa resulta principalmente da presença na atmosfera de vapor d’água, dióxido de carbono, metano e dióxido de nitrogênio. Por apresentarem a propriedade de absorção de calor, sua liberação excessiva leva a um agravamento do aquecimento global.

e) A utilização excessiva de organoclorados, como o DDT (diclorodifeniltricloretano) na agricultura pode provocar o acúmulo desse agrotóxico ao longo das cadeias alimentares. Esse fenômeno, conhecido como magnificação trófica, pode levar a sérias doenças, principalmente para os predadores.

19. O CO2, dióxido de carbono, tem sido tratado pela mídia como se fosse um poluente. No entanto, CO2 é o gás da vida. Nós e os animais não produzimos a comida que ingerimos. Quem o faz são as plantas via fotossíntese, por meio da qual retiram CO2 do ar e o transformam em:

a) Amidos, açúcares e fibras dos quais nos alimentamos.

b) Glicose, sais e água dos quais nos alimentamos.

c) Citosol, glicólise e proteínas dos quais nos alimentamos.

d) Citosol, cloroplasto e sais dos quais nos alimentamos.

e) Poluição ambiental.

20. (UNITAU) O despejo irregular de óleo de fritura no meio ambiente pode provocar uma série de problemas ambientais. Pela Internet e redes sociais circula a informação de que 1 litro de óleo pode contaminar até 25 mil de litros de água. No próprio solo, o lançamento indevido também é prejudicial, causando a proliferação de micro-organismos e danos às plantas. Jogar óleo nos ralos também provoca entupimentos nas instalações internas e nas próprias redes de coleta de esgotos. Restos de lixo, muitas vezes jogados indevidamente pela população, aglutinam-se com o óleo e formam uma barreira rígida de sujeira.

(www.sabesp.com.br/site/interna/Default.aspx?secaoId=82.textoadaptado. acessado em 03 de setembro de 2013).

Em relação aos impactos ambientais que o despejo do óleo de fritura pode causar, assinale abaixo a alternativa correta.

a) Aumentar a absorção de calor da água contribuindo para o aumento do efeito estufa.

b) Contaminar o solo, aumentando a liberação de gases tóxicos inorgânicos.

c) Contaminar sistemas aquáticos, disponibilizando íons da acidificação dos oceanos.

d) Contaminar sistemas aquáticos e comprometer a vida de espécies dulcícolas e marinhas.

e) Contaminar o solo, diminuindo a sua capacidade de sequestrar carbono.

21. (UFSM) O consumo mundial de carne vem aumentando, o que traz impactos não só a saúde como ao meio ambiente.

Pelo menos metade das emissões brasileiras de gases do efeito estufa e causada pela pecuária bovina, indica um estudo interdisciplinar do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). A maior parte do problema se deve ao desmatamento para abrir pastagens na Amazônia e no Cerrado, afirma o trabalho, mas a fermentação entérica do gado e as queimadas nas áreas de pastagem dão uma dimensão maior ao problema. O plano de corte de emissões do Brasil, porem, nao tem uma abordagem especifica para cuidar dos bois.

Fonte: Folha de S. Paulo, 11/12/2009. (adaptado)

21

Considerando essas informações, analise as afirmativas:

I. O desmatamento e posterior queimada devolvem a atmosfera o carbono retido nas plantas, emitindo monóxido e dióxido de carbono, gases de efeito estufa.

II. O desmatamento do Cerrado contribui pouco com a emissão de gases de efeito estufa no Brasil.

III. Uma forma de diminuir a emissão de metano e transferir todo rebanho da Amazônia e do Cerrado para outros biomas.

IV. A fermentação do alimento no trato digestório do gado gera o gás metano, um poderoso gás de efeito estufa.

Estão corretas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas I e IV.

c) Apenas II e III.

d) Apenas II e IV.

e) Apenas III e IV.

22. (UEM) “Planeta esgota hoje sua cota natural de recursos para 2013. Se a humanidade se comprometesse a consumir a cada ano só os recursos naturais que pudessem ser repostos pelo planeta no mesmo período, em 2013 teríamos que fechar a Terra para balanço [...]”

(Folha de São Paulo, 20/08/2013).

Considerando o assunto abordado, assinale o que for correto.

01. O desmatamento e a queima das florestas têm contribuído para aumentar a concentração do dióxido de enxofre, responsável pela inversão térmica.

02. A contaminação de rios e de mares leva à eutrofização, ocasionando um efeito conhecido como “maré planctônica”, identificado pelo envenenamento do zooplâncton.

04. O tamanho mínimo que uma população pode atingir sem se extinguir varia de espécie para espécie e depende da capacidade reprodutiva, da vulnerabilidade às influências do meio e da duração do seu ciclo vital.

08. O uso de defensivos agrícolas pode causar sérias alterações na cadeia trófica, pois tende a se concentrar mais nos herbívoros.

16. Se a devastação das florestas continuar no ritmo atual, a diversidade de espécies animais diminuirá, visto que o número de nichos ecológicos também diminuirá.

Soma das alternativas corretas:

23. (IFMG) Poluentes são substâncias ou agentes físicos, geralmente derivados da atividade humana, que se acumulam no ambiente. A redução da poluição se apresenta como uma questão central para o desenvolvimento sustentável, a fim de que o crescimento econômico não leve à deterioração ambiental. Sobre as diversas formas de poluição, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

a) Dentre os poluentes atmosféricos, têm grande destaque os gases dióxido de enxofre (SO2) e dióxido de nitrogênio (NO2). Esses gases são capazes de reagir com água, formando ácido sulfúrico e ácido nítrico, responsáveis pela chuva ácida.

b) O principal gás que contribui para o efeito estufa é o monóxido de carbono (CO). O aumento da concentração atmosférica desse gás é responsável pela maior retenção do calor na atmosfera, gerando um fenômeno conhecido como aquecimento global, agravado pelo buraco na camada de ozônio.

c) A eutrofização é o fenômeno causado pelo aumento da concentração de nutrientes na água, o que leva ao aumento da proliferação de bactérias aeróbias. Estas consomem o oxigênio dissolvido na água, causando a morte de peixes e outras formas de vida aquática.

d) O lixo urbano é um dos mais graves problemas ambientais das sociedades industrializadas. Em algumas regiões, é comum a prática da queima do lixo; entretanto essa prática é incorreta, pois agrava a poluição atmosférica e impede a reciclagem do material descartado.

24. (UNISC) A poluição de corpos de água doce, por esgoto doméstico, pode provocar mortandade em massa de peixes, a exemplo do que houve no Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, em 2006 (Jornal Zero Hora de 29 de novembro de 2006).

Esse tipo de evento ocorre devido à:

a) Falta de oxigênio na água, causada pela decomposição da matéria orgânica.

b) Transferência de matéria e energia nos ecossistemas aquáticos.

c) Competição dos peixes pelo alimento.

d) Proliferação de animais no zooplâncton, causada pelo aumento de nutrientes na água.

e) Intolerância ecológica de peixes a baixas temperaturas.

25. (IFPE) As principais fontes geradoras de poluição atmosférica são os motores de veículos, as indústrias, a incineração de lixo doméstico e as queimadas de campos e florestas. Nas atividades humanas, são liberados anualmente na atmosfera, milhões de toneladas de gases tóxicos. Dentre esses gases, existe um que é inodoro, incolor e muito tóxico, cuja principal fonte de emissão é a queima de combustíveis fósseis nos motores dos veículos. O gás em questão, quando inalado, tem a capacidade de se combinar com a hemoglobina, formando um composto estável, impedindo o transporte de oxigênio pelo sangue. Esse gás é o:

a) Óxido de Nitrogênio.

b) Óxido de Enxofre.

c) Dióxido de Carbono.

d) Monóxido de Carbono.

e) Gás sulfídrico.

26. (ACAFE) Um dos indicadores ambientais nacionais utilizados no Brasil é o Consumo Nacional de Substâncias que destroem a Camada de Ozônio. A unidade de medida desse indicador se dá em Toneladas de PDO (Potencial de Destruição da Camada de Ozônio). Cada substância de Clorofluorcarbono (CFC) possui o seu fator de PDO que, multiplicado pela quantidade de toneladas, permite a obtenção do valor de consumo do país em PDO. O cálculo é feito considerando todas as substâncias em Toneladas PDO, o que permite uma comparação entre os países.

Fonte:http://www.mma.gov.br/estruturas/173/_arquivos/indicador_cfcpdf

Considerando as substâncias que contêm CFCs. É correto afirmar, exceto:

a) Os clorofluorcarbonos (CFCs) são substâncias artificiais que foram, por muito tempo, utilizadas nas indústrias de refrigeração e ar condicionado, espumas, aerossóis e extintores de incêndio.

b) Na década de 70 do século passado descobriu- se que essas substâncias destruíam a camada do gás ozônio que circunda a Terra em altitudes de 15 a 50 km e que absorve boa parte da radiação ultravioleta que o Sol nos envia.

c) A diminuição significativa da camada de ozônio contribuiria para o aumento da incidência dos raios ultravioleta prejudiciais à saúde, podendo causar doenças como câncer de pele, além de prejudicar o clima, a biodiversidade e a produção agrícola.

d) Os clorofluorcarbonos (CFCs) são substâncias naturais e não contribuem com o efeito estufa, ou seja, para o aquecimento global.

27. (UDESC) Quando um único ecossistema se desequilibra, rompe-se todo o equilíbrio do planeta. As sucessivas agressões ambientais, praticadas pelo ser humano, colocam o planeta em desequilíbrio e sob séria ameaça. Assinale a alternativa correta sobre os desequilíbrios ambientais.

a) As agressões ambientais são consequências do desenvolvimento econômico, e não interferem no desequilíbrio ambiental.

b) Os desequilíbrios ambientais estão associados à manutenção dos parques nacionais e à redução da emissão de poluentes atmosféricos.

c) Os desequilíbrios ambientais estão associados a algum tipo de poluição, causada por um ou mais poluentes, tais como: poluição atmosférica, poluição hídrica e poluição do solo.

d) O desequilíbrio ambiental é garantido pela homeostase planetária, ou seja, o planeta tem capacidade de auto depurar a poluição.

e) O desequilíbrio ambiental não pode ser associado à eutrofização ou a emissão de poluentes atmosféricos.

28. (UEPG) A poluição é o acréscimo ao ambiente de produtos que ameaçam a saúde e/ou a sobrevivência de todos os seres vivos. Com relação à poluição do meio ambiente e suas consequências, assinale o que for correto.

01. A combustão dos derivados de petróleo podem produzir gases como o dióxido de nitrogênio (NO2) e o dióxido de enxofre (SO2), que são prejudiciais às vias respiratórias e aos pulmões.

02. Principalmente nos meses de inverno, em consequência do resfriamento do solo, a camada inferior de ar atmosférico pode tornar-se mais fria do que a imediatamente acima dela, fenômeno denominado de inversão térmica. Com isso, a convecção é interrompida e os poluentes deixam de se dispersar para as camadas mais altas da atmosfera, concentrando-se na camada de ar frio entre a superfície e o ar quente.

04. A concentração dos poluentes, a exemplo do DDT (diclorodifeniltricloretano), em uma cadeia alimentar, tende a se concentrar nos níveis tróficos superiores.

08. Na ecologia, a extinção de espécies nada ocasiona para as relações ecológicas entre os seres vivos e o equilíbrio de um ecossistema.

Soma das alternativas corretas:

29. (IFPR) Leia o trecho de o artigo a seguir:

O que é biodigestor?

O biodigestor é um equipamento usado para a produção de biogás – uma mistura de gases produzida por bactérias que digerem matéria orgânica em condições anaeróbicas. A matéria orgânica utilizada na alimentação do biodigestor pode ser proveniente de resíduos de produção vegetal (poda, palha, folhas, etc.), de produção animal (esterco e urina) ou da atividade humana (fezes, urina e lixo doméstico). As condições ideais para as bactérias anaeróbicas existentes no biodigestor são: inexistência de ar, temperatura adequada (entre 15°C e 45°C), nutrientes e teor de água (90 a 95 % de umidade em relação ao peso). [...]

Fonte: O hectare. IPEC, nº 3 ano 2. Pirenópolis, GO. Março de 2008.

A respeito das informações do artigo, assinale a afirmativa correta:

a) Nas condições anaeróbicas, as bactérias fazem fermentação com o uso de oxigênio, convertendo glicose em piruvato, com a formação de gás carbônico.

b) Em condições anaeróbicas, as bactérias aeróbicas toleram a ausência de oxigênio. Ao realizarem a respiração, quebram a glicose em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico no Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, e água e ATP na cadeia respiratória.

c) Em condições anaeróbicas, as bactérias anaeróbicas toleram a ausência de oxigênio e utilizam a glicose para fazer respiração aeróbica. A glicose será convertida em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico pelo Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, e água e ATP na cadeia respiratória.

d) A fermentação que ocorre no biodigestor é um processo anaeróbico que ocorre na ausência de oxigênio. As bactérias anaeróbicas degradam a glicose que compõe os dejetos, produzindo piruvato, gás carbônico e mais duas moléculas de ATP, assim como na respiração aeróbica. É um processo menos energético do que a respiração aeróbica.

e) A fermentação que ocorre no biodigestor é um processo realizado por bactérias aeróbicas em condições aeróbicas. Ocorrerá a quebra da glicose em piruvato por meio da glicólise, produzindo gás carbônico no Ciclo de Krebs, ou Ciclo do Ácido Cítrico, água e ATP na cadeia respiratória.

30. O despejo de dejetos de esgotos domésticos e industriais vem causando sérios problemas aos rios brasileiros. Esses poluentes são ricos em substâncias que contribuem para a eutrofização de ecossistemas, que é um enriquecimento da água por nutrientes, o que provoca um grande crescimento bacteriano e, por fim, pode promover escassez de oxigênio. Uma maneira de evitar a diminuição da concentração de oxigênio no ambiente é:

a) Aquecer as águas dos rios para aumentar a velocidade de decomposição dos dejetos.

b) Retirar do esgoto os materiais ricos em nutrientes para diminuir a sua concentração nos rios.

c) Adicionar bactérias anaeróbicas às águas dos rios para que elas sobrevivam mesmo sem o oxigênio.

d) Substituir produtos não degradáveis por biodegradáveis para que as bactérias possam utilizar os nutrientes.

e) Aumentar a solubilidade dos dejetos no esgoto para que os nutrientes fiquem mais acessíveis às bactérias.
gab

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 8 de agosto de 2014

Testes de sistema nervoso (I)

01. (UFAL) Durante um ato-reflexo a medula espinal pode fazer o corpo responder a estímulos em uma velocidade surpreendente. Por exemplo, quando o médico testa os reflexos do paciente realizando um teste patelar, ou seja, batendo com um martelinho em seu joelho, é correto afirmar que:

01

1. A resposta ao estímulo ocorre de forma independente do encéfalo.

2. Um neurônio sensitivo e um neurônio motor participam da elaboração da resposta motora.

3. Um neurônio associativo faz a conexão entre o neurônio sensitivo e o neurônio motor durante a resposta motora.

Está (ão) correta (s) apenas:

a) 1.

b) 3.

c) 1 e 3.

d) 2 e 3.

e) 1 e 2.

02. (UFF) Um beijo estimula eventos fisiológicos importantes de origem involuntária como a vasodilatação. O sistema nervoso autônomo consiste em duas divisões que diferem anatômica e fisiologicamente: o simpático e o parassimpático. O beijo registrado por fotografia térmica infravermelha — técnica que capta as variações de calor e as traduz em distintas cores. O vermelho indica as áreas quentes (onde há mais sangue circulando). O azul, zonas frias.

02

O sistema simpático, no caso do beijo, será responsável pela:

a) Contração da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de noradrenalina.

b) Contração da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de acetilcolina.

c) Dilatação da pupila, redução dos batimentos cardíacos e produção de acetilcolina e noradrenalina.

d) Contração da pupila, aceleração dos batimentos cardíacos e produção de adrenalina e noradrenalina.

e) Dilatação da pupila, aceleração dos batimentos cardíacos e produção de adrenalina e noradrenalina.

03. (IFB.) Leia o texto abaixo e responda esta questão

O guaraná é cultivado há centenas de anos na Amazônia Brasileira, na região próxima ao Rio Tapajós e Rio Madeira, que corresponde à terra ancestral dos índios Sateré-Mawé. Eles não cultivam o guaraná no senso clássico da palavra, seu sistema é mais bem descrito como “semi-domesticação”. Coletam as sementes que caem das árvores de guaraná na floresta, e as plantam nas clareiras, onde são aguadas pela chuva e precisam de cuidados mínimos. Quando amadurece, as flores dão lugar a cachos de frutas vermelhas, que se abrem levemente para revelar a semente preta na poupa branca. O guaraná é colhido imediatamente antes de amadurecer. O guaraná contém até 5% de cafeína e é rico em fósforo, potássio, tanino e vitaminas. O guaraná age sobre o sistema nervoso, ajudando a combater a fadiga, a estimular a atividade cerebral e a manter os níveis de energia durante atividades físicas intensas.

(http://www.slowfoodbrasil.com/content/view/108/70/ Acesso em 10/09/07.)

O consumo humano do guaraná interfere em diferentes mecanismos fisiológicos da célula, como, por exemplo, na:

a) Transmissão de informação ao nível das conexões neuromusculares e interneuronais.

b) Ativação do DNA das células do músculo estriado, estimulando a síntese de actina e de miosina.

c) Estimulação das mitocôndrias, promovendo a aceleração do processo da respiração aeróbica.

d) Supressão do impulso nervoso, como um neurotransmissor depressivo pela presença da cafeína.

e) Inativação dos mecanismos de transcrição e de tradução das proteínas envolvidas nas sinapses químicas.

04. (FCM-PB) O tecido nervoso tem origem ectodérmica e forma um dos sistemas importantes na coordenação das funções dos diferentes órgãos: o sistema nervoso. Este é dividido em sistema nervoso central (SNC) e sistema nervoso periférico (SNP). Morfologicamente, os neurônios podem ter várias formas e tamanhos. Assinale a alternativa que classifica os tipos de neurônios presentes na figura abaixo:

04

a) I – neurônio multipolar, II – neurônio pseudounipolares, III – neurônio bipolar.

b) I – neurônio pseudounipolares, II – neurônio multipolar, III – neurônio bipolar.

c) I – neurônio bipolar, II – neurônio multipolar, III – neurônio pseudounipolares.

d) I – neurônio bipolar, II – neurônio pseudounipolares, III – neurônio multipolar.

e) I – neurônio multipolar, II – neurônio bipolar, III – neurônio pseudounipolares.

05. (UFAM) Os cientistas já identificaram várias substâncias que atuam como neurotransmissores. Entre esses conhecidos destacam-se:

a) Acetilcolina, tripsina, adrenalina, noradrenalina e secretina.

b) Gastrina, adrenalina, noradrenalina e serotonina.

c) Acetilcolina, ptialina, noradrenalina e serotonina.

d) Acetilcolina, adrenalina, pepsina e serotonina.

e) Acetilcolina, adrenalina, noradrenalina e serotonina.

06. (UNIFOR) Quando uma pessoa encosta a mão em uma chaleira com água fervente, ela reage imediatamente por meio de um ato reflexo. Nesse caso, o neurônio efetuador leva o impulso nervoso para:

a) O encéfalo.

b) Os músculos flexores do braço.

c) A medula espinhal.

d) As terminações sensoriais de calor da mão.

e) As terminações sensoriais de dor da mão.

07. (UNIOESTE) Sobre o Sistema Nervoso, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa que corresponda somente às afirmativas corretas.

I. Os neurônios durante o “repouso”, quando não estão transmitindo impulsos nervosos, apresentam a superfície interna da membrana plasmática negativa em relação ao exterior.

II. As células de Schwann e os oligodendrócitos são células gliais responsáveis pela formação da bainha de mielina no sistema nervoso periférico e sistema nervoso central, respectivamente.

III. Nas sinapses químicas as células se comunicam entre si através de junções intramembranas (junções gap), permitindo a passagem do impulso nervoso diretamente de uma célula para outra.

IV. Na transmissão do impulso nervoso, os neurônios passam pela despolarização e repolarização, onde ocorre alteração da permeabilidade da membrana aos íons sódio e potássio, respectivamente.

a) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

b) Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.

c) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.

d) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.

e) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

08. (IFB) De um dia para outro, [...] beber e dirigir virou crime. [...] A margem de tolerância atual, 0,2 g/L, é tão baixa que, na prática, obriga o motorista à abstinência. Quando ingerida em excesso, a bebida alcoólica afeta praticamente todas as partes do organismo, a curto e em longo prazo. Veja como o álcool, em excesso, pode afetar uma das partes do corpo humano: “Dor de cabeça, insônia ou sonolência, tontura, alteração da fala, falta de coordenação, agressividade, depressão, alteração de humor e memória, medos inexplicáveis, nervosismo, epilepsia, demência, raciocínio mais lento, danos à visão, convulsões, alucinações, desorientação espacial e temporal, perda de consciência, anestesia, coma profundo e morte por parada respiratória.” Considerando-se as informações do texto que discriminam múltiplos efeitos do álcool sobre o organismo humano, o estado de um motorista alcoolizado, incapaz de controlar a direção do veículo, deve ser associado:

a) À deficiência do seu sistema imunológico, tornando o organismo extremamente vulnerável a infecções.

b) A interferências na transmissão do impulso nervoso afetando a consciência e comprometendo a coordenação motora.

c) À perda da propriedade da superfície muscular de produzir o neurotransmissor sináptico.

d) A uma estimulação intensiva da secreção de insulina, bloqueando o metabolismo energético com repercussões na produção de ATP.

e) Ao aumento da sensibilidade pelas radiações luminosas, o que amplia o potencial de percepção visual da retina, causando alucinações.

09. (UEPB) Um indivíduo sofreu uma queda e desmaiou, sendo socorrido e conduzido ao hospital onde foram feitos exames e o mesmo ficou sob observação. Após algum tempo despertou, afirmando que não estava enxergando. O médico explicou à família que o trauma deve ter atingido:

a) Os lobos temporais, situados nas regiões laterais inferiores da cabeça, que controlam a visão.

b) Os lobos occipitais, situados na parte traseira da cabeça, que controlam a visão.

c) Os lobos parietais, localizados nas laterais superiores da cabeça, que controlam a visão.

d) O lobo frontal, localizado na porção anterior de cada hemisfério cerebral, que controla a visão.

e) Os lobos localizados na parte inferior do cérebro, responsáveis pela visão.

10. (UNINASSAU) O tecido nervoso tem origem ectodérmica e forma  os órgãos que participam da coordenação do  organismo. Sobre a morfologia e o funcionamento desse tecido, identifique a alternativa correta.

a) Os neurônios podem ser classificados em aferentes ou motores, eferentes ou sensoriais e associativos ou interneurônios.

b) A transmissão do impulso nervoso entre neurônios se dá através da sinapse. Nesta região, são liberados neurotransmissores guardados nas vesículas pré-sinápticas do axônio.

c) Além dos neurônios, outras células compõem o tecido nervoso, como: a micróglia, o oligodendrócito e o fibroblasto.

d) A transmissão do impulso nervoso ao longo do neurônio dá-se pela entrada de sódio e potássio na superfície interna da membrana, causando a despolarização.

e) A fibra nervosa responde a “lei do tudo ou nada”, onde a excitação vai aumentando de acordo com a intensidade do estímulo.

11. (PUC-RS) Com a intenção de avaliar o efeito dos neurotransmissores na contração muscular, uma terceira pesquisa foi realizada fixando-se a extremidade de uma fatia de músculo cardíaco a um medidor de força. Sobre essa fatia de músculo, o biólogo pingou gotas de cinco diferentes neurotransmissores, uma por vez. O medidor de força mostrou que houve contração após as células musculares terem sido banhadas em:

a) Noradrenalina.

b) Acetilcolina.

c) Serotonina.

d) Glicina.

e) Glutamato.

12. (FCM-PB) O sistema nervoso exerce sobre os movimentos respiratórios um controle involuntário. Assinale a alternativa correspondente à região em que esse controle rítmico da respiração é produzido pela atividade de neurônios inspiratórios e expiratórios:

a) Na região do hipotálamo apenas.

b) Na região do bulbo encefálico e da medula espinal.

c) Na região do córtex cerebral.

d) Na região do hipotálamo e córtex cerebral.

e) Na região do centro pneumático da ponte.

13. (IFB) Peptídeos são moléculas biológicas formadas por cadeias curtas de aminoácidos. Em animais e seres humanos alguns peptídeos, chamados neuropeptídeos, são liberados por neurônios e agem como neurotransmissores.

(Scientific American Brasil. set. 2007, p. 84).

A partir da análise do texto, é correto afirmar que esses peptídeos agem nos neurônios ao nível:

a) Do corpo celular, estimulando o núcleo a transcrever os genes desses neurotransmissores.

b) Das sinapses, permitindo a passagem de um impulso nervoso de um neurônio para outro.

c) Do axônio, permitindo a passagem do impulso.

d) Das terminações nervosas, aumentando as ramificações.

e) Dos dendritos, amplificando o impulso nervoso.

14. (MACKENZIE) Assinale a alternativa correta a respeito da célula representada abaixo.

14

a) A seta A indica os dendritos, responsáveis por emitir impulsos nervosos para outra célula.

b) A bainha de mielina está apontada pela seta C e tem como função acelerar a condução dos impulsos nervosos.

c) A estrutura D é mais abundante na substância cinza do sistema nervoso.

d) A seta B é o principal componente dos nervos.

e) Em E ocorre a produção dos neurotransmissores

15. (UFSC) A maioria das pessoas aceita sem embaraços os resultados da pesquisa científica experimental quando ela se aplica às outras partes do corpo: não nos sentimos incomodados, por exemplo, com o conhecimento de que o coração não é a sede das emoções. No entanto, a ideia de que a mente e a espiritualidade humanas se originam num órgão físico, o cérebro, parece nova e desconcertante para algumas pessoas. Elas acham difícil acreditar que o cérebro é um órgão computacional de processamento de informações cujo extraordinário poder resulta, não do seu mistério, mas de sua complexidade – da enorme quantidade, variedade e interatividade de suas células nervosas.

KANDEL, Eric R. Em busca da mente: o nascimento de uma nova ciência da mente. São Paulo: Cia. das Letras, 2009. p. 23.

Analise as proposições abaixo e indique a soma da(s) correta(s).

01. O cérebro de um indivíduo adulto tem sua origem embrionária a partir da região posterior do tubo neural.

02. O cérebro possui áreas responsáveis por sensações, movimentos, enquanto que associações como, por exemplo, as lembranças são processadas no cerebelo.

04. Os gliócitos ou células gliais fazem parte do cérebro e são células responsáveis por dar sustentação e nutrir os neurônios.

08. A comunicação entre neurônios normalmente é feita através das sinapses químicas, as quais se caracterizam pela ausência de contato físico entre os neurônios envolvidos.

16. Nas sinapses químicas, ocorre a liberação de moléculas neurotransmissoras como, por exemplo, a adrenalina, a serotonina e a dopamina.

32. Substâncias químicas como os opiáceos e a nicotina, entre outros, não interferem nas sinapses químicas estabelecidas entre os neurônios.

Soma das alternativas corretas:

16. (UEA) Em uma sala de aula, um garoto espeta com um compasso o colega que senta à sua frente. A primeira reação da vítima foi dar um salto para frente. Em seguida, com os olhos já vermelhos de raiva, levantou-se e partiu para cima do brincalhão. Do texto é possível extrair exemplos de:

a) Ato reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da adrenalina.

b) Arco reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da adrenalina.

c) Ato reflexo, ações do sistema nervoso simpático e efeitos da adrenalina.

d) Arco e ato reflexo, ações do sistema nervoso simpático e efeitos da acetilcolina.

e) Ato reflexo, ações do sistema nervoso parassimpático e efeitos da acetilcolina.

17. (FCM-PB) “Crack” é uma droga feita a partir da mistura de cocaína com bicarbonato de sódio. Essa droga bloqueia a reabsorção da dopamina no mesencéfalo e no sistema límbico, aumentando o nível desse neurotransmissor e proporcionando sensação passageira de prazer. Com o uso, os neurotransmissores passam a produzir menos dopamina, diminuindo também o número de receptores para esse mensageiro (Linhares, 2006). O consumo dessa droga está levando milhares de jovens à dependência química, sem volta, uma vez que sua ação no cérebro altera a fisiologia das sinapses o que poderá acarretar ao seu usuário, paradas cardíacas, respiratórias e convulsões. Sobre as sinapses que ocorrem entre os neurônios podemos afirmar que elas podem ser classificadas morfologicamente como:

I. Axodendríticas: ocorrendo entre axônios e o corpo celular.

II. Axoaxônica: ocorrendo entre axônio e axônio.

III. Axossomática: ocorrendo entre axônio e o corpo celular.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente a I está correta.

b) As alternativas I e III estão corretas.

c) Somente a II está correta.

d) Somente a III está correta.

e) As alternativas II e III estão corretas.

18. (UNICENTRO) O sistema nervoso surgiu a partir de uma propriedade fundamental da vida: a irritabilidade, ou seja, a capacidade de responder aos estímulos ambientais. O esquema básico do sistema nervoso dos vertebrados consiste em um cordão nervoso dorsal oco cuja extremidade anterior termina em uma grande massa ganglionar: o cérebro. Com relação ao sistema nervoso humano, considere as afirmativas a seguir.

I. Nervos raquidianos são aqueles que partem do encéfalo, conectando-o aos músculos, sendo constituintes do sistema nervoso central.

II. O cerebelo conecta-se ao córtex cerebral, ao tronco encefálico e à medula espinhal, coordenando os movimentos e orientando a postura corporal.

III. O hipotálamo está localizado sob o tálamo, sendo uma região importante no ajustamento do organismo às variações externas.

IV. Os gânglios do sistema nervoso periférico autônomo simpático ficam próximos da medula espinhal.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

19. (PUC-PR) Fazer uso abusivo de uma substância é empregá-la em um padrão que viola as normas sociais ou legais (drogas ilícitas) adotadas pela sociedade em que o indivíduo vive… O uso abusivo de drogas pode levar a dependência, caracterizada pela dificuldade de autocontrole de administração e, frequentemente, tolerância e aparecimento de sintomas de abstinência quando se tenta interromper o uso. Pode ocorrer em diversos graus. Em casos mais intensos, é comum o emprego do termo “adicção”, derivado do inglês addiction. Esse termo seria equivalente ao “vício”, cuja conotação moral negativa determinou o abandono de seu emprego na área de saúde. A adicção se caracteriza pela vontade incontrolável de consumir a droga.

(GUIMARÃES, Francisco Silveira. Neurociência da mente e do comportamento. p. 337-338)

Sobre os mecanismos de ação das drogas sobre o sistema nervoso e suas implicações é correto afirmar:

a) O desejo compulsivo de consumir a droga caracteriza a dependência psicológica, causados por psicotrópicos como a maconha e a cocaína.

b) O uso contínuo de alguma droga poderá provocar o desenvolvimento de um estado no qual o organismo só funciona bem mediante a droga, isso é conhecido como dependência fisiológica, a retirada da droga nesse caso não gera a crise de abstinência.

c) As síndromes de abstinência são variáveis tanto em relação a intensidade quanto as manifestações. As drogas lícitas são denominadas dessa maneira pelo fato de não gerarem crise de abstinência.

d) A ação das drogas sobre o sistema nervoso sempre será agonista, ou seja, acelera a liberação de neurotransmissores dificultando a ação do sistema nervoso central.

e) O uso abusivo de drogas pode levar à dependência, que se caracteriza pela perda do autocontrole, levando a quebra de vínculos com familiares e amigos. A dependência pode ser psicológica e fisiológica em ambos os casos não é constatada à tolerância.

20. (UFSCar) Dentre os vários malefícios do consumo do álcool, um deles é a ataxia. As ataxias são lesões no cerebelo, que resultam na perda do controle:

a) Dos movimentos oculares.

b) Da temperatura corporal.

c) Dos batimentos cardíacos.

d) Do equilíbrio corporal.

e) Da deglutição.

21. (UFRN) O sistema nervoso é responsável pelo controle das funções fisiológicas necessárias a nossa sobrevivência. Nos vertebrados, esse sistema é dividido em sistema nervoso central e sistema nervoso periférico. São estruturas do sistema nervoso central e do sistema nervoso periférico, respectivamente:

a) Córtex cerebral e medula espinal.

b) Medula espinal e gânglios nervosos.

c) Gânglios nervosos e nervos.

d) Hipotálamo e córtex cerebral.

22. O veneno de algumas cobras peçonhentas brasileiras, como a cascavel (Crotalus) e a coral (Micrurus), tem ação neurotóxica, por impedir a liberação de acetilcolina, um neurotransmissor, o que bloqueia a propagação de impulsos pelos neurônios, podendo levar à morte por insuficiência respiratória. Com base nos dados apresentados, pode-se concluir que os referidos venenos têm como ponto de ação:

a) As sinapses.

b) O corpo celular.

c) Os dendritos.

d) O estrato mielínico (bainha de mielina).

23. A figura a seguir representa, esquematicamente, os componentes do encéfalo humano.

23

Na embriologia humana, os folhetos dão origem secundária a tecidos, e estes, a órgãos, de modo que, no sistema nervoso, nódulos histológicos primários, originados de ectoderma, multiplicam-se, diferenciam-se e expandem-se no sentido ventridorsal e posteroanterior, para formar o sistema nervoso central. Com base nessas informações, em qual alternativa ocorre a ordem correta de formação embriológica?

a) Bulbo, medula, cerebelo e cérebro.

b) Medula, bulbo, cérebro e cerebelo.

c) Cérebro, cerebelo, bulbo e medula.

d) Medula, bulbo, cerebelo e cérebro.

e) Medula, cerebelo, cérebro e bulbo.

24. O que é mostrado na tira abaixo, de forma espirituosa, é conhecido em humanos por reflexo patelar, sendo testado por um médico ao bater com um martelo no joelho do paciente. Esse reflexo envolve:

24

a) Um neurônio sensitivo que leva o impulso até a medula espinhal, na qual se conecta com um neurônio motor, que conduz o impulso até o órgão efetuador.

b) Vários neurônios sensitivos, que levam o impulso até a medula espinhal, na qual fazem conexão com inúmeros neurônios, que levam o impulso até o órgão efetuador.

c) Um neurônio sensitivo, que leva o impulso até o lobo frontal do cérebro, no qual faz conexão com um neurônio motor, que conduz o impulso até o órgão efetuador.

d) Um neurônio sensitivo, vários neurônios medulares e um neurônio motor localizado no lobo frontal do cérebro.

e) Vários neurônios sensitivos localizados na medula espinhal, na qual se conectam com neurônios motores, que levam o impulso nervoso ao cérebro e, posteriormente, até o órgão efetuador.

25. (FCM-PB) O consumo de drogas, por exemplo, o “crack”, atua no cérebro, promovendo alterações na fisiologia das sinapses nervosas, podendo provocar paradas cardíacas e convulsões. Sobre as sinapses entre os neurônios, é falso afirmar que:

a) Quando a membrana do neurônio é atingida por um estimulo químico, elétrico ou mecânico, com um mínimo de intensidade, os canais que estavam fechados à passagem de íons sódio se abrem.

b) O fato dos mediadores químicos estarem acumulados só e somente só no final do axônio, a transmissão do impulso ocorre sempre do axônio de um neurônio para o axônio do neurônio seguinte.

c) Na sinapse existe em geral uma distancia entre as duas células envolvidas.

d) A passagem do impulso nervoso entre as membranas das células envolvidas se dá por substâncias químicas, conhecidas por neurotransmissores.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

26. (IFG) A respeito do funcionamento e da anatomia do sistema nervoso humano, analise cada afirmação a seguir:

I. As informações no sistema nervoso são transmitidas através das sinapses, união física entre dois ou mais neurônios.

II. Os mediadores químicos estão sempre armazenados no corpo celular dos neurônios.

III. A bainha de mielina torna a condução do impulso nervoso mais lenta nos neurônios.

IV. A transmissão dos impulsos ocorre devido à inversão de cargas iônicas na fibra nervosa.

V. A interrupção na produção de ATP pode comprometer a transmissão dos impulsos nervosos.

Estão corretas:

a) Somente as afirmações IV e V.

b) Somente as afirmações I e V.

c) Somente as afirmações I, IV e V.

d) Somente as afirmações I, III, IV e V.

e) Somente as afirmações II, III, IV e V.*

27. (UDESC) O tecido nervoso é um dos tecidos humanos que possuem células altamente especializadas. Na ausência dele não é possível comandar, de forma rápida e eficiente, várias partes do nosso organismo. Assinale a alternativa correta a respeito do tecido nervoso.

a) A função da bainha de mielina, no tecido nervoso, é bloquear a condução do impulso nervoso.

b) Os oligodendrócitos são células nervosas que se enrolam em vários axônios dos neurônios, formando e mantendo a bainha de mielina.

c) Os nódulos de Ranvier são estruturas de defesa do neurônio que se localizam no núcleo e no citoplasma dessa célula.

d) Os botões sinápticos são estruturas pós-sinápticas que se localizam no interior do corpo celular e sua função é fornecer sustentação e nutrição aos neurônios.

e) As células da glia identificam as mensagens químicas para serem transformadas em impulso nervoso.

28. (UPF) Observe a figura que representa o sistema nervoso.

28

A(s) estrutura(s) revestida(s) por meninges está(ao) representada(s) por:

a) I.

b) I e II.

c) I, II, III e IV.

d) II e III.

e) I, II, III, IV e V.

29. (FCM-PB) Imagine as seguintes situações:

I. Ao tomar uma injeção, com o braço distendido, uma pessoa ao receber a picada da agulha não demonstra nenhuma reação.

II. Uma pessoa apresenta uma doença degenerativa que provoca alteração no equilíbrio do corpo.

Podemos afirmar que os órgãos do sistema nervoso que controlam a primeira e a segunda reação foram respectivamente:

a) Cérebro e medula.

b) Cerebelo e córtex.

c) Medula e córtex.

d) Córtex e cérebro.

e) Cérebro e cerebelo.

30. (IFSul) Os neurônios são células especializadas na condução dos impulsos nervosos. Essas células apresentam uma parte mais volumosa, o corpo celular do neurônio, de onde partem inúmeros prolongamentos citoplasmáticos finos, as neurofibrilas. De acordo com o número e o arranjo de suas neurofibrilas, os neurônios podem ser classificados em três tipos básicos, conforme as afirmativas a seguir:

I. Neurônios multipolares ─ apresentam vários dendritos, geralmente ramificados.

II. Neurônios bipolares ─ apresentam um só dendrito, localizado em posição diametralmente oposta ao axônio.

III. Neurônios pseudounipolares ─ apresentam uma só microfibra que se divide em duas, uma correspondendo ao dendrito e outra ao axônio.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II, apenas.

b) I, III, apenas.

c) II, III, apenas.

d) I, II, III.

GAB

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 2 de agosto de 2014

Testes de fotossíntese (II)

01. (CESGRANRIO) A equação abaixo é uma generalização do processo da fotossíntese:

01

Sobre esse processo são feitas as seguintes afirmações:
I. Se H2A for a água, esse composto será a fonte exclusiva da liberação de O2.
II. A fase escura desse processo ocorre em nível de hialoplasma.
III. A substância H2A pode funcionar como fonte de elétrons.
IV. Na fase do processo chamada fotoquímica, a clorofila absorve energia química.

São corretas as seguintes afirmações:
a) Apenas I e III.

b) Apenas II e III.
c) Apenas I, II e IV.
d) Apenas II, III e IV.
e) I, II. III e IV.

02. (UECE ) Considere a reação:

02

que ocorre nos cloroplastos, em presença de luz. Com relação aos processos de fotossíntese e à reação anterior, podemos afirmar corretamente que ela ocorre:

a) No estroma.

b) Nos tilacoides, sendo comum a todos os seres fotossintetizantes.

c) Apenas nas bactérias fotossintetizantes.

d) Nos tilacoides, sendo restrita aos eucariontes fotossintetizantes.

03. (CESGRANRIO) Sobre a organela representada a seguir podemos afirmar que:

03

a) É uma estrutura anabólica em virtude da produção de O2.

b) A construção de moléculas orgânicas ocorre nas lamelas.

c) A formação de moléculas de ATP independe da ação da luz.

d) As moléculas de CO2 funcionam como aceptores finais de hidrogênio.

e) As reações de escuro ocorrem nos tilacoides, regiões ricas em clorofila.

04. (PUC-MG) Carotenoides são pigmentos amarelo alaranjados que se distribuem junto às clorofilas, nos cloroplastos, onde captam energia luminosa e a transferem para a clorofila a, tendo papel acessório na fotossíntese. Um dos carotenoides mais comuns o betacaroteno, ou provitamina A, é encontrado em altas concentrações não só nos cloroplastos, mas também nos xantoplastos (plastos amarelos). Mamão, manga, cenoura, urucum e dendê são alimentos ricos em carotenoides. O licopeno, pigmento vermelho dos tomates, é também um carotenoide. No casodos animais, os carotenoides ficam associados às gorduras,às penas e na gema dos ovos.A esse respeito, é incorreto afirmar:

a) Pigmentos acessórios aumentam a capacidade das plantas de absorverem um espectro maior de ondas luminosas.

b) Sem os carotenoides, as plantas não absorveriam energia luminosa no comprimento do amarelo ou do vermelho.

c) A ingestão de mamão, manga e dendê seria útil no combate à xeroftalmia e à cegueira-noturna em humanos.

d) Os carotenoides poderiam ainda ser importantes no estabelecimento de relações coevolutivas entre plantas e animais.

05. (PUC-SP) Se, no mecanismo fotossintetizante, uma molécula de água for absorvida por um cloroplasto, seu átomo de oxigênio:

a) Poderá eliminado para o ar, como parte de uma molécula de oxigênio.

b) Será incorporado numa molécula de ácido pirúvico.

c) Agirá como aceptor de hidrogênio na fosforilação.

d) Tornar-se-á parte de uma molécula de glicose.

06. (VUNESP) A fotossíntese ocorre em duas etapas: fotoquímica e química. Pode-se afirmar:

a) Elas são independentes e ocorrem no interior dos cloroplastos.

b) A etapa fotoquímica sintetiza carboidrato e a etapa química libera oxigênio.

c) O Ciclo de Calvin-Benson ocorre na etapa química e se dá no estroma dos cloroplastos.

d) Na etapa química, ocorre a fotólise da água e ela se dá nos tilacoides dos cloroplastos.

e) Na etapa fotoquímica, ocorre a fotofosforilação e a fixação do carbono.

07. Quando as células de uma alga são colocadas em meio de cultura, com uma atmosfera enriquecida em CO2 marcada com 14C (carbono 14), é de se esperar que os cloroplastos das células apresentem radiatividade no amido aí sintetizado, uma vez que esta substância é o ___________________ de reserva elaborado a partir de substâncias produzidas durante a(o) ___________________. Os termos que preenchem corretamente os espaços da frase anterior são, respectivamente:

a) Monossacarídeo – fotofosforilação acíclica.

b) Monossacarídeo – fotofosforilação cíclica.

c) Polissacarídeo – ciclo de Krebs.

d) Polissacarídeo – fase fotoquímica da fotossíntese.

e) Polissacarídeo – fase escura da fotossíntese.

08. A fotossíntese é o fenômeno realizado por algas e plantas, responsáveis pela manutenção da vida no planeta Terra. Ocorre com a utilização de água, dióxido de carbono e luz e produz substâncias orgânicas e oxigênio. O esquema abaixo resume o processo da fotossíntese.

08

Os números 1, 2, 3 e 4 representam, respectivamente, as seguintes substâncias:

a) Água, oxigênio, gás carbônico e água.

b) Água, gás carbônico, oxigênio e água.

c) Gás carbônico, oxigênio, água e oxigênio.

d) Gás carbônico, água, água e oxigênio.

e) Oxigênio, gás carbônico, água e água.

09. O pesquisador J. Craig Venter acredita que no futuro os cientistas poderão criar micróbios capazes de capturar dióxido de carbono da chaminé de uma usina elétrica, transformando-o em gás natural para as caldeiras. A GreenFuel, em Cambridge, Massachusetts, instalou fazendas de algas em usinas elétricas para converter até 40% do CO2 expelido em matéria-prima de biocombustíveis. A empresa afirma que uma grande fazenda de algas junto a uma usina de 1 GW poderia produzir cerca de 190 milhões de litros de álcool por ano.

(Adaptado: Scientific American Brasil. Micróbios projetados. Outubro/2006. p. 88.)

Nas fazendas de algas mencionadas no texto, ocorre um processo biológico complexo no qual o CO2 só pode ser aproveitado durante a fase denominada:

a) Fotólise da água, realizada nos tilacoides dos cloroplastos.

b) Ciclo de Calvin, que ocorre na matriz dos cloroplastos.

c) Fotofosforilação acíclica, durante a fase escura da fotossíntese.

d) Fotofosforilação cíclica, que conduz a produção de ATP nas mitocôndrias.

e) Fosforilação oxidativa, que se realiza na matriz mitocondrial.

10. Observe o gráfico referente à taxa de fotossíntese de duas espécies de plantas adultas, 1 e 2, em diferentes intensidades de luz.

10

Com base no gráfico e em conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que:

a) 1 poderia ser cultivada no interior de uma casa.

b) 1 provavelmente é uma umbrófila.

c) 2 pode ser arbusto da Mata Atlântica.

d) 2 pode ser uma espécie do cerrado.

e) 2 possui menor eficiência fotossintética.

11. (UFRS) A fotossíntese consiste em um processo me­tabólico pelo qual a energia da luz solar é utilizada na conversão de dióxido de carbono e de água em carboidratos e oxigênio.

Com relação a esse processo, considere as seguintes afirmações.

l. A produção de carboidratos ocorre na etapa foto­química.

II. A água é a fonte do oxigênio produzido pela fo­tossíntese.

III. A etapa química ocorre no estroma dos cloro­plastos.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) l, II e III.

12. (UEM) A produção de amido pelas plantas pode ser demonstrada por um experimento que consiste em cobrir parcialmente uma folha com um papel à prova de luz. Após exposição ao sol por três dias, a folha é retirada, fervida em álcool para eliminar a clorofila e mergulhada em solução alcoólica de iodo, que reage com o amido, produzindo coloração azul-arroxeada. Considerando o experimento e o processo de fotossíntese, assinale a alternativa incorreta.

a) A folha parcialmente coberta desenvolve a cor azul-arroxeada apenas na região exposta à luz.

b) O amido produzido na fotossíntese é convertido em glicose e armazenado nas células das folhas.

c) Na região coberta da folha, não ocorreu a fotossíntese e o amido foi consumido.

d) Na região exposta à luz, as células realizaram a fotossíntese e produziram amido.

e) A glicose é produzida a partir de reação do CO2 com a água no interior de cloroplastos.

13. (PUCC) Observe o gráfico a seguir.

13

Pode-se afirmar que o fator limitante de II é

a) A temperatura, o que é confirmado por I.

b) A temperatura, o que é confirmado por III.

c) O gás carbônico, o que é confirmado por I.

d) O gás carbônico, o que é confirmado por III.

e) A luz, o que é confirmado por III.

14. (FCMSCSP) Os gráficos I e II mostram curvas-padrão para as variações nas taxas de fotossíntese em fun­ção de determinados fatores:

14AQue letra da tabela a seguir identifica corretamente os fatores considerados?

14B
15. (UPF) Leia as afirmações a respeito da fotossíntese e assinale a alternativa cuja afirmação nãoé verdadeira.

a) É um processo imprescindível à vida na Terra, responsável por quase todo o oxigênio (O2) existente na atmosfera atual do planeta.

b) Nas algas e plantas ocorre nos cloroplastos, que, por meio da clorofila, absorvem a energia luminosa e a transformam em energia potencial química.

c) O objetivo final do processo é a produção de carboidratos que são usados como fonte de energia e de matéria-prima para a síntese de outras moléculas orgânicas.

d) Os carboidratos produzidos durante o processo são resultantes da fixação do carbono que ocorre por meio de uma série de reações químicas que compõem o Ciclo de Calvin-Benson.

e) O oxigênio (O2) liberado durante o processo é resultante da decomposição da molécula de gás carbônico (CO2), reação conhecida como fotólise do CO2 ou Reação de Hill.

16. (FATEC) O governo brasileiro decidiu aumentar, a partir do dia 1 de maio de 2013, o percentual de etanol na gasolina de 20% para 25%. Levando-se em conta os esforços atuais de diversos países para reduzir a concentração de gás carbônico na atmosfera, essa decisão do governo brasileiro pode ser considerada eficiente, pois:

a) As plantas utilizadas na produção do etanol retiram parte do CO2 atmosférico pelo processo da respiração celular.

b) No processo de produção do álcool combustível na usina, a partir do caldo da cana-de-açúcar, ocorre a retirada de parte do CO2 da atmosfera.

c) O CO2 liberado pela combustão do etanol é mais facilmente absorvido que o CO2 proveniente da queima de combustíveis fósseis.

d) O etanol, ao contrário da gasolina, é um combustível derivado de compostos orgânicos e sua combustão libera, portanto, uma menor quantidade de CO2.

e) Parte do CO2 liberado pela queima do etanol é retirada da atmosfera ao longo do crescimento de novas safras de cana pelo processo da fotossíntese.

17. (VUNESP) Considere o gráfico a seguir:

17

A variável representada na abscissa é:

a) O tempo.

b) A temperatura.

c) A umidade do ar.

d) A intensidade de luz.

e) A quantidade de oxigênio.

18. (UNIV.CATÓLICA DE S.CATARINA) Os peroxissomas são organelas celulares que atuam na conversão do peróxido de hidrogênio. Porém, nas folhas de plantas C3, os peroxissomas têm mais funções. Assinale a alternativa que apresenta uma função específica dos peroxissomas nas folhas de vegetais C3.

a) Atuar na desintoxicação oxidando o etanol.

b) Remover a catalase presente na matriz extracelular.

c) Participar da digestão intracelular.

d) Atuar na fotorrespiração.

e) Promover o transporte celular.

19.  (IFNMG) Com relação à fotossíntese, sabe-se que ela costuma ser dividida em duas etapas, em que ocorrem as reações de claro (depende diretamente da luz do Sol) e de escuro (depende indiretamente da luz solar). São processos que ocorrem exclusivamente na fase clara da fotossíntese, exceto:

a) Fotólise da água.

b) Transporte de elétrons.

c) Fixação do carbono.

d) Síntese de ATP.

20. (UFSJ) A fotossíntese é sabidamente o processo de “produção” de energia química a partir de energia luminosa. Sobre a fotossíntese, seus processos e produtos, é correto afirmar que:

a) A fotossíntese é um processo que ocorre em duas etapas. Na etapa fotoquímica, é produzida glicose e na etapa química é produzido ATP, que é a fonte de energia para as plantas.

b) A fotossíntese é o processo que gera energia química para os processos metabólicos das plantas. A matéria orgânica que forma folhas, caules, raízes, etc., é obtida dos nutrientes do solo e transportada pelo xilema.

c) O carbono que compõe a matéria orgânica das plantas é obtido do CO2pelo processo de fotossíntese. A fotossíntese é responsável pela produção de fonte de energia metabólica.

d) Na etapa fotoquímica da fotossíntese, a luz é absorvida pelas clorofilas nos cloroplastos e, a etapa química do processo, ocorre na mitocôndria da célula vegetal.

21. (UEM) Um estudante realizou um experimento com plantas aquáticas submersas, conforme indicado na figura abaixo. Quando o sistema foi iluminado, notou o desprendimento de bolhas, que se acumularam no alto do tubo de ensaio. Submetendo o experimento a diferentes intensidades luminosas, observou uma variação no número de bolhas liberadas pelas plantas, conforme a distância da fonte de luz. Com base nos resultados e nas características fisiológicas dos vegetais, é correto afirmar que:

21

01. As bolhas liberadas pelas plantas são compostas de oxigênio, proveniente da reação de fotólise das moléculas de água, que ocorre no interior dos cloroplastos.

02. A fotólise da água constitui uma das reações da etapa fotoquímica da fotossíntese.

04. O aumento na intensidade luminosa provoca elevação na respiração das plantas. Por isso, ocorreu o aumento no número de bolhas liberadas no experimento.

08. O aumento na intensidade luminosa provoca elevação na temperatura da água; no entanto, variações na temperatura não afetam a fotossíntese das plantas.

16. A liberação de oxigênio durante a fotossíntese ocorre em plantas aquáticas e em plantas terrestres.

32. Em todas as plantas aquáticas submersas, assim como nas plantas terrestres, o oxigênio é liberado através dos estômatos, no processo de transpiração.

64. Plantas submetidas a intensidades luminosas superiores ao ponto de compensação fótico não apresentam liberação de oxigênio.

Soma das alternativas corretas:

22. (IFSul) A fotossíntese realizada pelos vegetais pode ser dividida em quatro etapas:

I. Absorção da luz.

II. Transporte de elétrons, que leva à redução do NADP+.

III. Produção de ATP.

IV. Fixação de carbono, isto é, etapa em que o CO2 passa a formar moléculas orgânicas.

Que etapas apenas são catalisadas por proteínas enzimáticas que fazem parte da membrana tilacoide?

a) I, II e III.

b) II e III.

c) I e IV.

d) II, III e IV.

23. (UFPB) Em um experimento, testou-se o efeito da temperatura e da intensidade luminosa sobre a capacidade fotossintética de plântulas de mogno (Swietenia macrophylla) e acariquara (Minquartia guianensis). Os resultados obtidos em cada situação testada estão apresentados nos gráficos a seguir.

23

A partir da análise dos gráficos apresentados e dos conhecimentos sobre fisiologia vegetal, pode-se concluir:

I. O mogno é uma planta heliófila por ter alta taxa fotossintética nas intensidades luminosas testadas.

II. A acariquara possui um ponto de saturação luminosa menor que o mogno.

III. A alta temperatura pode afetar negativamente a taxa fotossintética do mogno.

IV. A acariquara pode ser considerada uma planta umbrófila, quando comparada ao mogno, pois sua taxa fotossintética é sempre menor, independente dos parâmetros testados.

As conclusões corretas são:

a) Apenas I e II.

b) Apenas III e IV.

c) Apenas I, II e III.

d) Apenas II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

24. (UFTM) O arroz e a batata, alimentos muito consumidos no mundo, são ricos em carboidratos. Além dessas substâncias, há também proteínas, lipídios e outros compostos que são produzidos pelos vegetais. Para garantir a produção de carboidratos e outros compostos orgânicos, as células clorofiladas do arroz e da batata devem:

a) Absorver mais gás carbônico do ar e utilizar muita água do solo para produzi-los, com ou sem a presença de energia luminosa, pois o mais importante para que isso ocorra é a realização da respiração celular em maior velocidade do que a fotossíntese.

b) Realizar a respiração celular e a fotossíntese na mesma intensidade, até atingir um tamanho ideal para o consumo humano. Esses processos permitem a produção direta de proteínas, lipídios e carboidratos, o que resulta no alto valor nutricional desses vegetais.

c) Possuir um grande número de mitocôndrias e cloroplastos, para realizarem a fotossíntese e a respiração celular, respectivamente. Essas reações transformam substâncias inorgânicas em orgânicas, como as citadas, e permitem que os vegetais cresçam e acumulem reservas para serem utilizadas pelo homem.

d) Realizar a fotossíntese para produzir glicose, que é utilizada na síntese de celulose, usada no crescimento vegetal, e também do amido, que poderá ser reservado na planta. Além disso, também ocorre a respiração celular, fundamental para fornecer energia, que é utilizada para a síntese de vários compostos orgânicos.

e) Fixar diariamente o carbono do ar em forma de compostos orgânicos, ininterruptamente, até atingir o seu tamanho máximo, para depois passar a estocar amido, que poderá ser utilizado na floração, garantindo a reprodução desses vegetais.

25. (UFSC) A fotossíntese é influenciada por diversos fatores ambientais, entre eles o da luminosidade, mostrada no gráfico abaixo.

25

Com relação à luminosidade e aos fatores que influenciam a fotossíntese, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. A taxa relativa de fotossíntese é influenciada diretamente pela luminosidade, independentemente da temperatura ambiente.

02. Em todas as faixas de temperatura, a fotossíntese é realizada com a mesma intensidade.

04. A quantidade de gás carbônico presente no ar (entre 0,03% e 0,04%) é muito inferior à quantidade que as plantas têm capacidade para utilizar no processo da fotossíntese.

08. A disponibilidade de água não é um fator que influencie a fotossíntese.

16. Temperaturas ≥ 40ºC não prejudicam a fotossíntese nem outras reações metabólicas na célula, pois, nesta faixa de temperatura, as enzimas passam a funcionar com mais eficiência.

32. Todos os comprimentos de onda da luz têm a mesma eficiência no processo da fotossíntese.

64.  A abertura e fechamento dos estômatos, importantes elementos na fotossíntese, ocorre por influência da luminosidade, da concentração de gás carbônico na atmosfera e pela disponibilidade de água.

Soma das alternativas corretas:

26(UEAP) O processo biológico de fixação de carbono em plantas é realizado por meio de três rotas metabólicas clássicas, de acordo com o horário de captação de carbono e com a presença e/ou ausência da bainha do feixe vascular. Também há a variação enzimática e ecológica entre os diferentes grupos de vegetais. Desta forma, assinale a alternativa correta para as referidas rotas metabólicas.

a) Plantas C3 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), Plantas C4 (RUBISCO), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

b) Plantas C3 (metabolismo das crassuláceas), Plantas C4 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), plantas CAM (RUBISCO).

c) Plantas C3 (RUBISCO), Plantas C4 (metabolismo das crassuláceas), plantas CAM (PEPCASE – bainha do feixe vascular).

d) Plantas C3 (RUBISCO), Plantas C4 (PEPCASE – bainha do feixe vascular), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

e) Plantas C3 (RUBISCO – bainha do feixe vascular), Plantas C4 (PEPCASE), plantas CAM (metabolismo das crassuláceas).

27.  (PUC-SP) Nos ecossistemas, o carbono é incorporado por organismos fotossintetizantes para a síntese de compostos orgânicos, que podem ser utilizados:

a) Apenas por organismos consumidores no processo de respiração celular, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

b) Apenas por organismos clorofilados no processo de respiração celular, a partir do qual o carbono não é devolvido ao ambiente.

c) Apenas por organismos anaeróbicos no processo de fermentação, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

d) Por organismos clorofilados e por animais no processo de respiração celular, a partir do qual o carbono não é devolvido ao ambiente.

e) Por organismos clorofilados, por animais e por decompositores, sendo o carbono devolvido ao ambiente na forma de CO2.

28. (MACK) Considere os eventos abaixo.

I. Produção de ATP.

II. Produção de NADP.2H.

III. Fotólise da água.

IV. Fixação do gás carbônico.

Na etapa fotoquímica da fotossíntese, ocorrem, apenas:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I e III.

e) I, II e III.

29.  (UNESP) Um vaso com uma planta de folhas verdes foi colocado sobre uma mesa, no centro de um quarto totalmente vedado, de modo a impedir a entrada da luz externa, e ali permaneceu por 24 horas. Durante as 12 primeiras horas (período I), a planta foi iluminada com luz verde, de comprimento de onda na faixa de 500 a 550 nm. Nas 12 horas seguintes (período II), a planta foi iluminada com luz laranja-avermelhada, de comprimento de onda na faixa de 650 a 700 nm. Considerando a incidência da luz sobre a planta e a taxa fotossintética, é correto afirmar que, aos olhos de um observador não daltônico que estivesse no quarto, as folhas da planta se apresentariam:

a) De cor verde no período I e enegrecidas no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período II e reduzida ou nula no período I.

b) Enegrecidas no período I e de cor vermelha no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período I e reduzida ou nula no período II.

c) Enegrecidas no período I e enegrecidas no período II, e em ambos os períodos a planta não realizaria fotossíntese, mas apenas respiração.

d) De cor verde no período I e de cor vermelha no período II, e a taxa de fotossíntese seria maior no período I do que no período II.

e) De cor verde no período I e de cor verde no período II, e a taxa de fotossíntese seria a mesma em ambos os períodos.

30. (PUC-PR) Em geral os estômatos de uma planta se abrem durante o dia e são fechados durante a noite. Isso evita que a planta perca água em excesso durante o período que não esta fazendo fotossíntese. Alguns fatores como a luz, a diminuição de CO2 e o ritmo circadiano das células guarda permitem a abertura dos estômatos. O estresse ambiental pode levar ao fechamento dos estômatos durante o dia, bem como o hormônio ácido abscísico sinaliza o fechamento dos estômatos. Considerando o fator concentração de CO2 e abertura/fechamento dos estômatos é correto afirmar:

a) A concentração de CO2 no interior das células foliares aumenta durante o dia devido a sua utilização na fotossíntese. Aumentado o teor de CO2 e havendo suprimento hídrico os estômatos se abrem.

b) A concentração de CO2 no interior das células foliares não se altera ao longo do dia, pois a planta produz CO2 na respiração e consome na fotossíntese. Portanto não existe influencia do CO2 na abertura e fechamento dos estômatos.

c) Durante o dia a planta realiza fotossíntese e à noite ela respira. A concentração de CO2 a noite na planta é bem maior, o que provoca o fechamento dos estômatos.

d) A concentração de CO2 nos espaços de ar no interior da folha diminui durante o dia devido sua utilização na fotossíntese. Diminuindo o teor de CO2 e havendo suprimento hídrico os estômatos se abrem.

e) A presença de uma maior concentração de CO2 nas células foliares durante o dia impede a abertura dos estômatos, mesmo se a planta estiver em um ambiente com bom suprimento hídrico.

GAB

 

Publicado por: Djalma Santos | 24 de julho de 2014

Testes de respiração celular (I)

01. (UNCISAL) Sobre metabolismo de energia, analise os produtos obtidos a partir da oxidação da glicose (açúcar) e do palmitoil-CoA (forma ativada do palmitoato, um ácido graxo), demonstrado em I e II, respectivamente.

01

Existe uma reação que está presente em I e II. Quem é ela e que letras a representam?

a) Ciclo do citrato; letras “c” e “e”, apenas.

b) β-oxidação; letras “b” e “d”, apenas.

c) Descarboxilação do piruvato; letras “a” e “e”, apenas.

d) Glicólise; letras “a” e “d”, apenas.

d) Cadeia transportadora de elétrons; letras “b” e “e”, apenas.

02. (UDESC) Assinale a alternativa correta quanto à respiração celular.

a) Uma das etapas da respiração celular aeróbia é a glicólise, ocorre na matriz mitocondrial e produz Acetil-CoA.

b) A respiração celular aeróbia é um mecanismo de quebra de glicose na presença de oxigênio, produzindo gás carbônico, água e energia.

c) O Ciclo de Krebs é uma das etapas da respiração celular, ocorre no citoplasma da célula e produz duas moléculas de ácido pirúvico.

d) A etapa final da respiração celular é a glicólise, ocorre na membrana interna da mitocôndria e produz três moléculas de NAD.2H, uma molécula de FAD.2H e uma molécula de ATP.

e) A cadeia respiratória é a etapa final da respiração celular, ocorre no citoplasma da célula, produzindo glicose e oxigênio.

03. (PUC-RIO) A respiração celular é o processo pelo qual a energia contida em moléculas orgânicas é gradualmente transferida para moléculas de ATP. A esse respeito, considere as afirmações abaixo sobre respiração celular.

I. A glicose é totalmente degradada durante a glicólise.

II. No ciclo do ácido cítrico ocorre liberação de CO2.

III. A formação de ATP ocorre somente dentro da mitocôndria.

IV. Na respiração aeróbia o oxigênio é utilizado como aceptor final de hidrogênio formando água.

É correto apenas o que se afirma em:

a) II.

b) III.

c) I e IV.

d) II e IV.

e) III e IV.

04. (PUC-RIO) O processo de respiração celular ocorre em três etapas: Glicólise, Ciclo de Krebs e Cadeia Respiratória. Marque a alternativa correta com relação a essas etapas.

a) O ciclo de Krebs e a glicólise ocorrem na matriz mitocondrial.

b) No ciclo de Krebs, uma molécula de glicose é quebrada em duas moléculas de ácido pirúvico.

c) Nas cristas mitocondriais, há transferência dos hidrogênios transportados pelo NAD e pelo FAD através da cadeia respiratória, levando à formação de água.

d) A utilização de O2 se dá nas cristas mitocondriais, durante o ciclo de Krebs.

e) A via glicolítica ocorre somente nos processos anaeróbios, enquanto o ciclo de Krebs ocorre nos processos aeróbios.

05. (UFGO) A lei de conservação de energia afirma que a energia não pode ser criada nem destruída, mas apenas transformada, sendo esta lei, válida também para os seres vivos. Os esquemas A e B abaixo mostram processos de liberação de energia (acumulada nas moléculas de ATP), que ocorrem na maioria dos seres vivos. Analise os dois esquemas mostrados e, com relação a eles, assinale a alternativa correta:

05

a) Os esquemas A e B constituem fases do processo de respiração celular e ocorrem em locais diferentes da célula.

b) O esquema A é um processo respiratório aeróbico, que ocorre nas cristas mitocondriais e pode ser denominado de Ciclo do ácido pirúvico.

c) O esquema B é um processo celular de respiração o, que ocorre no hialoplasma e é denominado de Ciclo de Krebs.

d) O esquema B é um processo celular de respiração anaeróbico, que ocorre nas cristas mitocondriais e é denominado de Cadeia Respiratória.

e) Os esquemas A e B constituem fases do processo celular de respiração anaeróbica e ocorrem no mesmo local de celula.

06. A respiração aeróbica pode envolve três etapas: glicólise,ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Com relaçãoaos locais das células onde ocorrem essas reações,podemos dizer:

a) As três ocorrem no interior das mitocôndrias.

b) Apenas o ciclo de Krebs e a glicólise ocorrem no interior das mitocôndrias.

c) Apenas a cadeia respiratória e a glicólise ocorrem no interior das mitocôndrias.

d) Apenas o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

e) Apenas o ciclo de Krebs ocorre no interior das mitocôndrias.

07. (UEM) Assinale a alternativa correta a respeito da respiração celular.

a) A glicólise consiste na conversão de glicose em ácido pirúvico.

b) O ciclo de Krebs consiste na conversão de ácido pirúvico em ácido láctico.

c) Na cadeia respiratória, ocorre o transporte de hidrogênio para formar ácido pirúvico.

d) No ciclo de Krebs, ocorrem o transporte de hidrogênio, de oxigênio molecular e a produção de água.

e) Todo o processo de respiração celular ocorre dentro das mitocôndrias.

08. (VUNESP) Observe o esquema abaixo.

08

Essa etapa do processo de respiração celular é denominada e ocorre:

a) Glicólise – citosol.

b) Oxigenação – mitocôndria.

c) Ciclo de Krebs – matriz mitocondrial.

d) Cadeia respiratória – crista mitocondrial.

e) Fermentação – hialoplasma.

09. (UNESP) Durante a respiração aeróbia os substratos são descarboxilados e desidrogenados, levando à formação de CO2 e NADH2, respectivamente. Nesse fenômeno, pode-se afirmar, corretamente, que:

a) O CO2 é reduzido pelo NADH2, formando a glicose (C6H12O6).

b) O ATP é utilizado na síntese de substâncias orgânicas a partir de CO2 e NADH2.

c) O NADH2 libera elétrons que passam pela cadeia transportadora, permitindo a síntese de ATP.

d) O NADH2 reage, no fim da cadeia respiratória, com o oxigênio, formando água.

e) O ATP produzido será utilizado na transformação de CO2 e água em açúcares.

10. (IFSul) A maioria dos seres vivos produz ATP para suas necessidades energéticas por meio da respiração celular. Nesse processo, moléculas orgânicas são degradadas, liberando energia para a produção de ATP. A degradação da molécula orgânica glicose, durante a respiração, ocorre em três etapas metabólicas: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Sobre as etapas metabólicas, são feitas algumas afirmativas:

I. A glicólise é uma etapa extramitocondrial e anaeróbica do processo de respiração celular.

II. A fase aeróbica da respiração em eucariotos ocorre dentro da mitocôndria e compreende o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória.

III. O ciclo de Krebs é uma fase aeróbica da respiração celular que ocorre nas cristas mitocondriais.

IV. Na cadeia respiratória, etapa da respiração celular que ocorre nas cristas mitocondriais, o aceptor final de elétrons é o oxigênio.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) II e IV.

b) I, II e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

11. (IFTM) O texto seguinte refere-se ao incêndio ocorrido em uma casa noturna no Brasil.

Incêndio na boate Kiss

Incêndio na boate Kiss foi um evento não intencional que matou 242 pessoas e feriu 116 outras em uma discoteca da cidade de Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. O incêndio ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013 e foi causado pelo acendimento de um sinalizador por um integrante de uma banda que se apresentava na casa noturna. (…) O cianeto, apontado por um laudo técnico como a causa da morte dos estudantes, é uma substância encontrada na natureza e também é um produto da atividade humana. Dentre seus usos caseiros e industriais, estão: fumigar navios e edifícios, esterilizar solos, metalurgia, polimento de prata, inseticidas, venenos para ratos etc. A população está exposta por causa da fumaça dos automóveis, dos gases liberados pelas incineradoras e, também, pela fumaça resultante da combustão de materiais contendo cianetos, como os plásticos. (…)

                      In <http://pt.wikipedia.org/wiki/Inc%C3%AAndio_na_boate_Kiss&gt; Acessado em 01 de Jun de 2013.

O cianeto citado no texto foi apontado como a causa mortis dos estudantes, pois são capazes de:

a) Combinar-se com os citocromos da cadeia respiratória, inutilizando-os para o transporte de elétrons, interrompendo o fluxo de elétrons, não havendo assim liberação de energia, o que leva à morte da célula.

b) Ligarem-se irreversivelmente com o oxigênio molecular antes que o mesmo chegue nos tecidos, levando os mesmos à falência múltipla, caracterizando assim, a morte do individuo.

c) Reagem com o gás carbônico e oxigênio, covalentemente, e mesmo que seja reversível esta reação, dependendo da dose de cianeto, o indivíduo é conduzido à morte.

d) Agirem como catalizadores na reação entre a água e o gás carbônico produzindo o ácido carbônico, e sendo um ácido forte, tem-se uma acidose sanguínea com consequente morte dos indivíduos.

e) Participarem de reações de hidrólise da água, na reação de Hill, que é uma das etapas da respiração celular, o que leva à produção de hidrogênio com elevação da acidez sanguínea, produção de ácido lático, câimbra e asfixia.

12.  (UERJ) Os compartimentos e membranas das mitocôndrias contêm componentes que participam do metabolismo energético dessa organela, cujo objetivo primordial é o de gerar ATP para uso das células. No esquema a seguir, os compartimentos e as membranas mitocondriais estão codificados pelos números 1, 2, 3 e 4.

12

Considere os seguintes componentes do metabolismo energético: citocromos, ATP sintetase e enzimas do ciclo de Krebs. Esses componentes estão situados nas estruturas mitocondriais codificadas, respectivamente, pelos números:

a) 1, 2 e 4.

b) 3, 3 e 2.

c) 4, 2 e 1.

d) 4, 4 e 1.

13. (UNCISAL) As mitocôndrias normalmente são descritas como cilindros rígidos e alongados, com um diâmetro de 0,5 a 1 μm, assemelhando-se a bactérias. As microfilmagens de células viva, entretanto, mostram que as mitocôndrias são organelas notoriamente móveis e plásticas. Grande progresso para o entendimento das especializações funcionais e estruturais desta organela ocorreu com a possibilidade de purificar os diferentes componentes e compartimentos mitocondriais. No fígado, por exemplo, foi observado que cerca de 70% das proteínas mitocondriais estão localizadas na matriz, 21% na membrana interna, 6% na membrana externa e 6% no espaço intermembranar. As sentenças abaixo descrevem características de alguns desses componentes e compartimentos mitocondriais.

I. Contém uma mistura altamente concentrada de centenas de enzimas, incluindo aquelas necessárias à oxidação do piruvato e dos ácidos graxos e ao ciclo do ácido cítrico. Contém também várias cópias do DNA mitocondrial.

II. Contém proteínas que conduzem as reações de oxidação da cadeia respiratória.

III. Contém uma grande proteína formadora de canais (porina). Outras proteínas existentes neste componente incluem as enzimas envolvidas na síntese de lipídeos mitocondriais.

IV. É quimicamente equivalente ao citosol com respeito às pequenas moléculas que este contém.

Qual a sequência correta dos componentes/compartimentos descritos nas sentenças?

a) I – matriz mitocondrial, II – membrana externa, III – membrana interna, IV – espaço intermembranar.

b) I – espaço intermembranar, II – matriz mitocondrial, III – membrana externa, IV – membrana interna.

c) I – matriz mitocondrial, II – membrana interna, III – membrana externa, IV – espaço intermembranar.

d) I – espaço intermembranar, II – membrana interna, III – membrana externa, IV – matriz mitocondrial.

e) I – membrana externa, II – espaço intermembranar, III – membrana interna, IV matriz mitocondrial.

14. (UEM) A liberação de energia a partir da quebra de moléculas orgânicas complexas compreende basicamente três fases: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.

01. Na cadeia respiratória, que ocorre nas cristas mitocondriais, o NADH e o FADH2 funcionam como transportadores de íons H+.

02. A glicólise é um processo metabólico que só ocorre em condições aeróbicas, enquanto o ciclo de Krebs ocorre também nos processos anaeróbicos.

04. Nas células eucarióticas, a glicólise ocorre no citoplasma, enquanto o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

08. No ciclo de Krebs, uma molécula de glicose é quebrada em duas moléculas de ácido pirúvico.

16. A utilização de O2 se dá no citoplasma, durante a glicólise.

Soma das alternativas corretas:

15. (PUC-CAMPINAS) Para responder esta questão considere o texto abaixo

O cardiologista John Kheir, do Hospital Infantil de Boston (EUA), liderou um estudo em que coelhos com a traqueia bloqueada sobreviveram por até 15 minutos sem respiração natural, apenas por meio de injeção de oxigênio na corrente sanguínea. A técnica poderá prevenir parada cardíaca e danos cerebrais induzidos pela privação de oxigênio, além de evitar a paralisia cerebral quando há comprometimento de oxigenação fetal.

(Revista Quanta, ano 2, n. 6, agosto e setembro de 2012. p. 19)

O oxigênioé usado no processo de respiração celular, sobre o qual foram feitas as seguintes afirmações:

I. O CO2 é liberado apenas durante a glicólise.

II. No ciclo de Krebs há formação de ATP.

III. O ciclo de Krebs ocorre nas cristas mitocondriais.

IV. O oxigênio é utilizado apenas na cadeia respiratória.

Está correto o que se afirma apenas em:

a) I, II e III.

b) I e II.

c) II e IV.

d) I e IV.

e) III e IV.

16. (UFPR) A figura abaixo representa o transporte de elétrons (e-) pela cadeia respiratória presente na membrana interna das mitocôndrias. Cada complexo possui metais que recebem e doam elétrons de acordo com seu potencial redox, na sequência descrita. Caso uma droga iniba o funcionamento do citocromo c (cit. c), como ficarão os estados redox dos componentes da cadeia?

16A

16B

17. (PUC-RIO) O cianureto é um veneno que mata em poucos minutos, sendo utilizado na condenação à morte na câmara de gás. Ele se combina de forma irreversível com pelo menos uma molécula envolvida na produção de ATP. Assim, ao se analisar uma célula de uma pessoa que tenha sido exposta ao cianureto, a maior parte do veneno será encontrada dentro de:

a) Retículo endoplasmático.

b) Peroxissomos.

c) Lisossomos.

d) Mitocôndria.

e) Complexo de Golgi.

18. (UEA)A respiração aeróbica pode ser dividida em três fases, denominadas glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória.Quanto aos locais da célula onde essas fases ocorrem,pode-se afirmar que:

a) A glicólise, o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

b) Apenas a glicólise e o ciclo de Krebs ocorrem no interior das mitocôndrias.

c) Apenas o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

d) Apenas a glicólise e a cadeia respiratória ocorrem no interior das mitocôndrias.

e) Apenas a cadeia respiratória ocorre no interior das mitocôndrias.

19. (UEM) Sobre o processo de respiração celular, assinale o que for correto.

01. Além da respiração celular, existem na natureza outros processos que permitem obter energia a partir de carboidratos. Um deles é a fermentação, processo mais eficiente do que a respiração celular, por produzir maior quantidade de ATP.

02. Uma das fases da respiração celular a partir da glicose é a glicólise, que ocorre no hialoplasma. Nessa fase, uma molécula de glicose transforma-se em duas moléculas de ácido pirúvico e dois ATP.

04. Havendo oxigênio em quantidade suficiente, as células musculares realizam o processo de respiração celular aeróbico; porém, em situações de atividade intensa, na falta de oxigênio, elas podem realizar quimiossíntese.

08. Na cadeia respiratória, ocorre transferência de hidrogênio de um componente para o outro, fazendo com que esses componentes percam energia gradativamente e possam, ao final da cadeia, combinar-se com o oxigênio, formando água e liberando grande quantidade de energia.

16. Existe relação entre respiração pulmonar e respiração celular, no sentido de que o gás carbônico capturado pela respiração pulmonar é levado até as células, as quais irão participar da respiração celular.

Soma das alternativas corretas:

20. (UFMS) Durante uma das etapas do processo da respiração aeróbia nos seres humanos, ocorre a formação de moléculas de acetil-coenzima A. Isso ocorre em nível celular:

a) Nos tilacoides.

b) No citoesqueleto.

c) Nos peroxissomos.

d) Nas mitocôndrias.

e) Na molécula de ATP.

GAB

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 16 de julho de 2014

Síntese proteica

Este processo de biossíntese ocorre no citoplasma, em estruturas denominadas ribossomos que, por ocasião da síntese proteica costumam se associar formando os polissomos ou polirribossomos (figura abaixo). Dessa associação, participa o RNA mensageiro, que contém a informação genética para produzir proteínas. Como se pode constatar, um único RNAm pode ser traduzido por muitos ribossomos simultaneamente. Os ribossomos, organoides formados por RNAr (RNA ribossômico) e proteínas, são fundamentais para que a extremidade crescente de uma cadeia proteica seja mantida em sincronia como o RNAt e que cada códon do RNAm se encaixe de modo preciso com o anticódon do RNAt.

RNAt

Os ribossomos, no caso dos eucariotos, podem ocorrer livres no citosol ou associados às membranas do retículo endoplasmático, formando o ergastoplasma (retículo endoplasmático granular ou retículo endoplasmático rugoso).As proteínas sintetizadas nos ribossomos livres são usadas, via de regra,na própria célula. É o caso das proteínas do citoesqueleto, das proteínas utilizadas no crescimento celular e das enzimas intracelulares. Os polipetídeos elaborados nos ribossomos associados à membrana do ergastoplasma passam para o complexo golgiense, onde são processados e em seguida direcionados para outras estruturas celulares, como os lisossomos, os peroxissomos (ver “PEROXISSOMOS”, matéria publicada neste blog em 25/04/2013) e as vesículas de secreção ou inseridos na membrana plasmática.Lembramos que nos procariotos, os ribossomos estão sempre livres no citosol, já que estes seres são desprovidos de retículo endoplasmático.

A síntese proteica, chave para a expressão da informação biológica, pode ser dividida em duas etapas: (I) formação do RNA mensageiro (transcrição) e (II) tradução da mensagem genética.

I. Formação do RNA mensageiro (transcrição): compreende a passagem da informação genética do DNA para o RNAm (pré-RNAm), que, após sofrer “splicing” [ver “SPLICING” (processamento do RNA), matéria publicada neste blog em 21/06/2012], no caso dos eucariotos (figura a seguir), desloca-se até os ribossomos conduzindo a mensagem genética codificada, daí sua denominação “RNA mensageiro”.

RNAmensageiro

A formação do RNA mensageiro, da mesma forma que a duplicação do DNA e a tradução da mensagem genética, ocorrem sempre na direção 5¢→ 3¢. A figura abaixo mostra essa formação nos procariotos, que são desprovidos de íntrons. Neles, o RNAm é sintetizado na forma funcional, não precisando, desse modo, que haja o “splicing” (ver “EXPRESSÃO DA INFORMAÇÃO GENÉTICA”, matéria publicada neste blog em 03/10/2010). Assim sendo, as moléculas de RNA mensageiro que serão traduzidas são cópias diretas dos genes. Constata-se que, neste caso, o transcrito tem sequência semelhante à do filamento não molde, com uracil substituindo timina. A transcrição é, em última análise, a decodificação da mensagem contida em um gene para uma fita de RNA. Este processo é catalisado pela RNA polimerase DNA dependente, que vai se deslocando ao longo do DNA até encontrar uma sequência de nucleotídeos que sinaliza a terminação da síntese do RNA.

RNA

Ressaltamos que a molécula de RNA que é produzida por ocasião da transcrição, pode ser um RNAm (RNA mensageiro), um RNAr (RNA ribossomal) ou um RNAt (RNA transportador). O RNAm, que existe em menor quantidade na célula (cerca de 5%), contém a informação genética (sequência de nucleotídeos) para a síntese de proteínas, como veremos a seguir. O RNAr, principal constituinte estrutural e funcional dos ribossomos e  existente em maior quantidade na célula (em torno de 80%), é produzido no nucléolo a partir de regiões específicas dos cromossomos, denominadas regiões organizadoras do nucléolo. O RNA ribossomal coordena a interação entre os códons (presentes no RNAm) e os anticódons (presentes no RNAt), garantindo a correta organização dos aminoácidos que irão compor a proteína. Os tRNAs são pequenas moléculas produzidas a partir de regiões específicas de alguns cromossomos. Sua função e estrutura serão detalhadas mais adiante em “Vamos aprender um pouco mais sobre o RNA transportador”.

II. Tradução da mensagem genética:é a decodificação, nos ribossomos, da mensagem contida no RNAm, levando à formação de uma cadeia polipeptídica. Na tradução, como veremos mais adiante, ocorre ligação covalente dos aminoácidos (ligação peptídica), de acordo com uma sequência predeterminada para cada tipo de RNA mensageiro.

Nos ribossomos em atividade, há dois sítios funcionais (figura a seguir), denominados sítio P (peptidil ou doador) e sítio A (aminoacil ou aceptor). O RNAt, transportando o aminoácido, complexo denominado aminoacil-tRNA, liga-se ao sitio A e o peptidil-tRNA (cadeia proteica em crescimento) liga-se ao sítio P. Dessa etapa participam, dentre outros elementos, o RNAt, cada um deles transportando um aminoácido especifico. Assim sendo, o código genético contido no DNA é materializado na forma de uma proteína estrutural ou enzimática, que por sua vez é responsável por determinada característica do organismo. Para cada um dos 20 aminoácidos existe um RNAt diferente e para cada uma das ligações entre um aminoácido e um RNAt, existe uma enzima especifica (aminoacil-tRNA sintetase), que garante a referida especificidade.

ESPECIFICIDADE

A trinca AUG, além de ser o códon da metionina, também atua como códon de iniciação, determinando a posição na qual a tradução deve começar [ver “CÓDIGO GENÉTICO” (Códons de iniciação), matéria publicada neste blog em 15/11/2010]. Via de regra, a metionina formilada na posição amino (fMet), atua, nas bactérias, como aminoácido iniciador. Nesses seres, a formilação ocorre após a associação com o RNAt, através da substituição de um hidrogênio do grupo amino por um grupamento formil (-COH), dai a denominação N-formil-metionina-tRNA, usada para o complexo formado. Em função de essa formilação bloquear o grupamento amino ele não pode participar da formação de uma ligação peptídica. Assim sendo, a polimerização do polipeptídeo só pode ocorrer na direção amino → carboxila. Lembramos que existe um RNAt específico para a metionina formilada (fMet), denominado tRNAf, e outro para a metionina não formilada (Met).

No caso dos eucariotos, o mecanismo de reconhecimento do sinal de iniciação do RNAm difere dos procariotos. Neles, o passo mais importante é o reconhecimento da extremidade 5’ do RNAm. Essa extremidade (figura abaixo) possui uma modificação especial – um resíduo de 7-metil-guanosine (7mG) – ligado ao primeiro nucleotídeo normal da cadeia por uma ligação 5’-5’ pirofosfato, denominado estrutura “cap”. A iniciação da tradução nos eucariotos envolve, portanto, o reconhecimento dessa estrutura.

ESTRUTURA

A decodificação da mensagem genética consiste, em última análise, na tradução dos quatro sinais dos ácidos nucleicos (A, G, C e T para o DNA e A, G, C e U para o RNA), para a linguagem dos vinte sinais (vinte aminoácidos) das proteínas. Nessa etapa da síntese proteica, o RNAtfunciona como um adaptador perfeito (figura a seguir). Um dos extremos (CCA), localizado no braço aceptor, liga-se ao aminoácido a ser transportado e o outro (denominado anticódon) interage com o RNAm, que durante a síntese proteica se encontra associado ao ribossomo. Dessa forma, o RNAt impede que os códons, presentes no RNAm, entre em contato direto com os aminoácidos que lhes correspondem.

CORRESPONDEM

A ligação covalente entre o RNAt e o seu aminoácido específico ocorre por meio de um processo denominado aminoacilação. Essa ligação, que é catalisa pela aminoacil-tRNA sintetase, forma-se entre o grupamento carboxila do aminoácido e o grupamento 3’OH do nucleotídeo terminal do RNAt (figura abaixo). O nucleotídeo terminal é A (adenina), em face de os tRNAs possuírem a sequência CCA-3’ nas suas extremidades 3’, como vimos acima.

ACIMA

A energia necessária para unir o aminoácido ao RNAt é fornecida pela clivagem do ATP em AMP e pirofosfato (PP). A reação ocorre em duas etapas, mostradas a seguir.

SEGUIR.1

A primeira reação gera um aminoácido intermediário ativado (aa-AMP-enz), cujo grupamento carboxila formou uma ligação com AMP. Esse intermediário permanece unido à enzima até que o AMP seja substituído, no segundo estágio da reação, por uma molécula de RNAt, formando assim aminoacil-tRNA (aa-tRNA) e AMP. A aminoacil-tRNA sintetase (enz), que é liberada após a reação, responde, como já mencionamos, pela especificidade da associação. Dessa forma, ela assegura a ligação do aminoácido com o seu correspondente RNAt.

Estudos têm mostrado que nos eucariontes, a sequência CCA é adicionada após a transcrição através de uma enzima de processamento, chamada RNAt nucleotidil transferase. Nos procariontes, a sequência CCA é codificada pelo gene do RNAt, sendo, portanto, transcrita de maneira normal. Durante a síntese proteica, o aminoácido é ligado ao braço aceptor, especificamente na extremidade 3′ (figura anterior). O anticódon, sequência de três nucleotídeos, desempenha o papel central na decodificação da mensagem genética contida no RNAm. Ele se liga ao códon, sequência, a exemplo do anticódon, de três nucleotídeos específicos presentes no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética. Assim sendo, um RNAt com anticódon UAC, por exemplo, liga-se ao RNAm somente onde houver o códon AUG (da metionina), como mostra a figura abaixo.

ABAIXO

VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O RNA TRANSPORTADOR

O RNA transportador (RNAt), também conhecido como RNA tradutor (RNAt) ou RNA solúvel (RNAs)é uma molécula pequena formada por cerca de 80 a 100 nucleotídeos. Sua síntese é catalisada pela RNA polimerase III e ele representa 10 a 15% de todo o RNA celular. O RNAt tem como função transportar os aminoácidos para os ribossomos, em “obediência” à mensagem genética contida no RNAm, que se encontra, no momento da síntese proteica, associado aos ribossomos.Ele atua, em última análise, como uma molécula adaptadora que “lê” a sequência de nucleotídeos do transcrito de RNAm e a “converte” em uma sequência de aminoácidos (proteína).Em função dessa atividade existe, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. Embora seja constituído, como os demais RNA, de uma única cadeia, o RNAt assume a forma espacial de uma folha de trevo (modelo em folha de trevo). Esta estrutura, como mostra figura a seguir, apresenta além do braço aceptor e do anticódon, já descritos acima, três outros denominados: braço DHU, braço TyC e braço opcional [ver RIBOZIMA (RNA super star), matéria publicada neste blog em10/06/2011].

2011

O braço DHU, assim denominado em função de conter até três resíduos de diidrouracil (pirimidina modificada), dependendo do RNAt. Esse braço está relacionado com a aminoacil-tRNA sintetase (enzima que catalisa a ligação do aminoácido com o RNAt, formando o aminoacil-tRNA). O braço TyC contém a ribotimidina (T), não usualmente presentes nos RNAs e a pseudouridina (y), base modificada que possui uma ligação carbono-carbono, não usual nas bases. Este braço está implicado na união do RNAt com a superfície do ribossomo. O braço opcional, extra ou variável, pode ser uma alça com apenas 3 ou 5 nucleotídeos (caso de cerca de 75% de todos os RNAts) ou uma alça maior, contendo 13 a 21 nucleotídeos. Lembramos que ele não está presente em todos os RNAts, daí sua denominação “opcional”. Uma característica marcante do RNAt é o seu elevado conteúdo de nucleosídeos incomuns, entre 7 e 15 por molécula, tais como: inosina, pseudouridina, diidrouridina, ribotimidina e derivados metilados de guanosina e inosina. Eles são formados por alteração enzimática de nucleosídeos padrão presentes no RNAt precursor.

SEQUÊNCIA ESQUEMÁTICA DA TRADUÇÃO

TRADUÇÃO

A figura acima mostra, resumidamente, os principais fenômenos que ocorrem durante a tradução da mensagem genética nos ribossomos. (1) Ligação do RNAt, trazendo o aminoácido metionina formilado (Met), ao sitio P do ribossomo.(2) Encaixe do segundo RNAt trazendo o segundo aminoácido (aa2-tRNA) no sítio A do ribossomo. (3) Formação da primeira ligação peptídica (primeiro ciclo de alongamento) entre a metionina e o segundo aminoácido (aa2). A enzima (peptidiltransferase) que catalisa a formação da ligação peptídica é intrínseca da subunidade maior do ribossomo. (4) Translocação do complexo peptidil-tRNA (tRNA-aa2-Met) para o sitio P e liberação do primeiro RNAt, livre do aminoácido. Lembramos que como só existem dois sítios funcionais (A e P) no ribossomo, para que o terceiro aminoácido participe do processo é necessário que haja translocação do ribossomo em relação ao RNAm, a fim de liberar o primeiro RNAt, que deixa o ribossomo desprovido do seu aminoácido. (5) Encaixe do aa3-tRNA no sítio A. (6) Formação da segunda ligação peptídica (segundo ciclo de alongamento, que ocorre como descrito para o primeiro), aumentando a cadeia polipeptídica. Os ciclos de alongamento continuam até que um códon de terminação ou de parada (UAA, UAG ou UGA) [ver “CÓDIGO GENÉTICO” (Códons de terminação), matéria publicada neste blog em 15/11/2010] ocupe o sitio A, finalizando o processo, com liberação da proteína, que, após processada (modificação pós-traducional), irá exercer suas funções dentro ou fora da célula. Com a liberação da proteína, as subunidades maior e menor do ribossomo se dissociam e o RNAm fica livre no citoplasma, onde sofre degradação. Os nucleotídeos resultantes dessa degradação são reutilizados pela célula.

A tradução da mensagem genética está mais bem explicada no esquema, resumido, abaixo. Nele, observamos o RNAm com seus códons (unidades de código genético), o ribossomo associado ao RNAm, o RNAt transportando aminoácido (aminoacil-tRNA), a cadeia proteica ligada ao RNAt e um códon de terminação.

TERMINAÇÃO

Antes que uma proteína recém-sintetizada possa iniciar a sua existência como molécula funcional sofre, via de regra, um processamento (modificação pós-traducional), necessário, por exemplo, para produzir o dobramento apropriado da molécula e para estabilizar a sua estrutura. Esse dobramento é determinado pela estrutura primária que responde pelos diversos níveis de organização das proteínas (estruturas secundária, terciária e quaternária). Entre essas modificações citamos: (a) clivagem em unidades polipeptídicas menores; (b) combinação de duas ou mais cadeias, sejam produzidos pelo mesmo gene ou por genes diferentes para formar um único complexo proteico final (estrutura quaternária), como no caso da hemoglobina; c) modificação química pela adição de grupos funcionais (grupos heme, acetato ou sulfato, por exemplo) ou de cadeias de carboidratos e/ou lipídios em sítios específicos e (d) remoção de sequências amino-terminais específicas, utilizadas para direcionar um polipeptídeo para seu local correto de atuação na célula. Outras modificações, como a   fosforilação (adição de um grupo fosfato), amplamente utilizado pela célula, são parte de um sistema visando controlar o comportamento proteico, ativando ou inativando uma enzima, por exemplo.

A figura a seguir é uma representação esquemática das estruturas primária, secundária e terciária.

TERCIÁRIA

A estrutura primária é a sequência de aminoácidos, unidos através de ligações peptídicas (descritas a seguir), que forma a cadeia proteica. A secundária é representada por dobras na cadeia (α-hélice), que são estabilizadas por pontes de hidrogênio. A terciária ocorre quando a proteína sofre um maior grau de enrolamento e surgem, então, as pontes de sulfetos para estabilizar esse enrolamento.

Na ligação peptídica (figura abaixo), o grupo carboxila de um aminoácido se une ao grupo amino do outro, liberando uma molécula de água (síntese por desidratação). Essa reação, como vimos acima, é catalisada pela peptidiltransferase. Cada cadeia polipeptídica completa tem um grupo amino livre em uma extremidade e um grupo carboxila na outra (ver figura a seguir).

SETUIR.2

O esquema a seguir mostra um polissomo, onde vários ribossomos sintetizam várias cadeias proteicas idênticas a partir de uma única molécula de RNAm. Os ribossomos se deslocam ao longo do RNAm na direção 5’→ 3’ e a cadela polipeptídica cresce do terminal amino para o carboxila. Em cada um deles há uma cadeia proteica em formação, cujo tamanho depende do trecho do RNAm que já foi percorrido.

PERCORRIDO

Micrografias eletrônicas revelam que nos polissomos, os ribossomos engajados no processo de síntese proteica associam-se à molécula de mRNA, um em seguida do outro, como as contas de um colar, numa frequência de 1 ribossomo a cada 80 nucleotídeos. Nesta configuração, eles traduzem simultaneamente o mesmo RNAm.

VELOCIDADE DA SÍNTESE PROTEICA

Pesquisas têm revelado que, em procariontes, o encaixe e a ligação de um aminoácido, com outro, leva em torno de 1/20 de segundo, fazendo com que a síntese de uma cadeia proteica, com cerca de 400 aminoácidos, seja terminada em mais ou menos 20 segundos. Objetivando agilizar o processo, à medida que um ribossomo se desloca sobre um RNAm traduzindo a mensagem, outro pode, simultaneamente, iniciar a síntese de outro polipeptídeo utilizando o mesmo RNAm (figura abaixo). Dessa forma, vários ribossomos vão se encaixando, sucessivamente, em um mesmo RNAm, iniciando a “leitura” pelo extremo 5’ do RNA mensageiro e terminando pelo lado 3’.

LADO3

INIBIDORES DA SÍNTESE PROTEICA

A partir de 1940 foram descobertas várias substâncias dotadas da capacidade de inibir o crescimento bacteriano. Muitas dessas substâncias, denominadas antibióticos, têm ação específica sobre bactérias, bloqueando, na sua grande maioria, etapas da síntese de proteínas, como ocorre com a tetraciclina, a estreptomicina, a eritromicina e o cloranfenicol (tabela a seguir). Outras, como a puromicina, atuam tanto em células procariótica como em eucarióticas. Há, também, antibióticos, como a cicloheximida, que atuam apenas em célula eucarióticas.

TABELA

As proteínas podem desempenhar papeis bastantes diferentes na célula. Citamos a seguir alguns dessas proteínas.FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS

I. Enzimas: proteínas responsáveis pela catálise das reações bioquímicas que promovem a liberação e o armazenamento de energia (catabolismo) e a síntese de novos compostos (anabolismo). São, portanto, fundamentais como reguladoras das diversas reações biológicas. Como exemplos citamos: (a) triptofano sintetase, que catalisa o último estágio da via metabólica que converte o fosfoenolpiruvato, derivado da glicose, em um aminoácido, o triptofano; (b) a hexoquinase, que catalisa a fosforilação da glicose, convertendo-a em glicose-6-fosfato, primeiro estágio da glicólise, que é caminho pelo qual a energia é liberada da glicose; (c) a RNA polimerase, responsável pela transcrição de DNA em RNA durante a expressão gênica.

II. Proteínas reguladoras: coordenam e controlam reações químicas nas células e no organismo como um todo. Como exemplo citamos a insulina, hormônio produzido no pâncreas que se relaciona com a manutenção de glicemia (taxa de glicose no sangue).

III. Proteínas estruturais: integram partes da estrutura dos seres vivos. É o caso do colágeno, proteína de alta resistência, encontrada na pele, nas cartilagens, nos ossos e nos tendões, sendo uma das principais proteínas responsáveis pela sustentação do corpo.

IV. Proteínas de proteção: atuam na proteção do organismo contra agentes infecciosos e contra lesões diversas. Como exemplos citamos a trombina, o fibrinogênio e outros componentes envolvidos no mecanismo de coagulação sanguínea, e os anticorpos que se complexam com proteínas estranhas ao organismo, denominadas antígenos.

V. Proteínas de transporte: carregam importantes moléculas por todo o corpo, como a albumina sérica, que transporta ácidos graxos no sangue; a hemoglobina, que transporta o oxigênio, e a hemocianina que transporta igualmente oxigênio em alguns invertebrados.

VI – Proteínas de armazenamento: estocam moléculas diversas para serem usadas, posteriormente, pelo organismo. É o caso da ferritrina, que armazena ferro no fígado, e da ovoalbumina, que estocam aminoácidos na clara do ovo.

VII – Proteínas contráteis: permitem a movimentação do organismo. Como exemplos citamos a actina e a miosina abundantes nos músculos, onde participam do mecanismo da contração muscular, e a dineína encontrada em flagelados e ciliados.

DOGMA CENTRAL

O Dogma Central, proposto em 1958 por Francis Crick, postula que a informação genética, contida no DNA, é primeiramente transferida para o RNA e em seguida para a proteína, através da tradução (figura a, abaixo). Classicamente, está implícito nesse dogma que o RNA não pode orientar a síntese de DNA. Essa parte do Dogma Central foi “balançada” em 1970 quando Howard Temin e David Baltimore descobriram, independentemente, que certos vírus, os retrovírus, têm a capacidade de transferir a informação genética do RNA para o DNA (figura b, a seguir), fenômeno conhecido como inversão do dogma central. Esta transferência é catalisada pela transcriptase reversa. O DNA assim sintetizado é integrado ao genoma da célula e será replicado, juntamente como DNA celular, toda vez que se divide. Apesar disto, o Dogma Central permanece, ainda hoje, como um dos conceitos básicos da genética molecular.

MOLECULAR

A transcriptase reversa é uma DNA polimerase dependente de RNA. Ela foi isolada de vírus do sarcoma de Rous e da leucemia das aves. Esses vírus produzem câncer em animais e possuem um RNA de fita única como seu material genético.

 

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 246 outros seguidores