Publicado por: Djalma Santos | 3 de agosto de 2012

RNA ANTISSENSO

Não é novidade que cada gene normal, produtor de proteína apresenta uma sequência complementar de DNA que se posiciona do outro lado da dupla hélice e que não é, normalmente, transcrita em RNA. Em face de as células poderem utilizar essa sequência complementar para reparar danos presentes nos genes, os biólogos costumam considerá-la como um backup. Em alguns casos, enquanto o gene está produzindo RNA senso, que responde pela produção de uma cadeia proteica, por ocasião da tradução, pode haver síntese de RNA antissenso, que apresenta uma sequência complementar do RNA senso. O RNA antissenso é, portanto, um RNA de cadeia simples  que é complementar  a um  RNA mensageiro (mRNA) vertente transcrita dentro de uma célula. Em havendo encontro de RNAs senso e de RNAs antissenso combináveis, pode ocorrer formação de RNAs de duplo filamento, semelhante ao DNA. Esses RNAs duplos bloqueiam o mecanismo de tradução, interferindo na habilidade de os genes expressarem sua atividade, devido à inacessibilidade aos nucleotídeos do RNAm, como mostra a figura abaixo.

Além da referida inacessibilidade, pode haver, também, uma rápida degradação desse RNA duplex, não encontrado normalmente no citoplasma, por ribonucleases presentes na célula. Os fragmentos formados podem ser utilizados para procurar e destruir qualquer outro RNAm que se ligue a sua sequência, razão pela qual esses fragmentos são denominados pequenos RNA de interferência (siRNA). Esse sistema protege, de certa forma, as células contra os vírus, que geralmente liberam seus produtos na forma de RNA de duplo filamento. Por possuir mecanismo necessário para a interferência do RNA, o RNA de fita dupla representa uma importante forma de desativar genes. Embora já há algum tempo tenha sido verificada a presença de RNA antissenso em bactérias e vegetais, entre outros organismos, só em 2003, os biólogos constataram que pelo menos 1.600 genes humanos apresentam um complemento que sintetiza RNAs antissenso.

A supressão da síntese de proteínas através da introdução de RNA antissenso é muito útil para uma célula. Um gene que codifica esse RNA pode ser introduzido muito facilmente em organismos usando, por exemplo, um vetor plasmídico. Uma vez dentro da célula o RNA antisense irá inibir especificamente a síntese da proteína alvo, através da ligação ao mRNA, inativando, portanto, o gene escolhido. Esta é uma maneira rápida de criar um organismo “nocaute” para estudar a função do gene e, como se pode constatar, é um eficiente meio de regulação da expressão gênica em nível pós-transcricional (figura a seguir). O uso do RNA antissenso representa, portanto, uma ferramenta importante para os biologistas moleculares. Ele também abre amplas perspectivas para a terapia. Neste contexto, ele vem sendo estudado no tratamento do câncer e como agente antiviral.

Os métodos do RNA antissenso vêm sendo utilizados na produção comercial de alimentos. É o caso, por exemplo, do tomate Flavr Savr (também conhecido como CGN-89564-2), primeiro alimento geneticamente modificado a ser concedida uma licença para o consumo humano. Este tomate foi desenvolvido por Calgene Inc. em 1991 e aprovado pela FDA (Food and Drug Administration) em 17 de maio de 1994. Na sua avaliação, a FDA concluiu que o uso do tomate Flavr Savr era tão seguro como o tomate produzido pelos meios convencionais. Um dos problemas associados com a agricultura de tomate é que a fruta deve ser escolhida, ainda verde, a fim de ser enviada para o mercado sem ser esmagada.  A enzima que provoca amadurecimento do tomate é a poligalacturonase (PG), uma das proteínas mais abundantes no tomate maduro. Ela degrada a pectina presente na parede celular, tornando os frutos mais suscetíveis de serem danificados por fungos.

Trabalhos desenvolvidos pela Calgene suprimiram a expressão do gene que codifica a PG através da introdução, na planta, de um gene que codifica para a cadeia anti-sentido do mRNA. Quando o gene introduzido foi expresso, a cadeia antissense ligada ao mRNA, responsável pela produção da PG, suprimia a tradução da mensagem, inibindo a síntese dessa enzima. Os tomates Flavr Savr tinham, portanto, baixos níveis de PG e mantinham-se firmes quando maduros. Esses tomates modificados eram colhidos antes de totalmente maduros e então, amadurecidos artificialmente utilizando gás etileno que age como um hormônio vegetal, para comercialização. A colheita dos frutos ainda verdes permite fácil manuseio e vida útil prolongada. Segundo a FDA, a rotulagem especial para esses tomates modificados não era necessário, porque eles têm as características essenciais dos similares não modificados. Não havendo, especificamente, nenhuma evidência de riscos para a saúde, e o conteúdo nutricional não foi alterado. Esses frutos foram vendidos pela primeira vez em 1994 e sua produção foi encerrada em 1997. Embora a Calgene, fundada em 1980, tenha feito história, do ponto de vista científico, os custos de montagem impediram a empresa de se tornar rentável, sendo comprada, em 1996, pela Monsanto, cujo interesse era o empreendimento de algodão e de sementes oleaginosas.

Do exposto, podemos concluir que a tecnologia do RNA antissenso representa um grande potencial para diversas aplicações não apenas na pesquisa básica, mas também na terapia e na produção comercial de alimento. Essa tecnologia oferece, acima de tudo, possibilidades quase ilimitadas para o desenvolvimento de novos métodos de concepção de drogas.


Publicado por: Djalma Santos | 5 de julho de 2012

Testes de embriologia

01. (UFV) A figura abaixo representa a segmentação da célula-ovo em quatro diferentes organismos (I, II, III e IV).

Assinale a alternativa que contém as quatro associações corretas:

a) I – inseto, II – anfíbio, III – ave, IV – mamífero.

b) I – anfíbio, II – mamífero, III – inseto, IV – réptil.

c) I – mamífero, II – anfíbio, III – réptil, IV – inseto.

d) I – réptil, II – ave, III – mamífero, IV – inseto.

02. (ASCES) Considerando aspectos do desenvolvimento embrionário animal, podemos afirmar que:

a) Tem início com a divisão mitótica do zigoto, ou seja, a gastrulação.

b) A mórula representa um aglomerado de células com uma cavidade central.

c) A fase de segmentação culminará com a formação da blástula.

d) A gástrula se caracteriza pela presença de um único folheto germinativo, o ectoderma.

e) A diferenciação de tecidos e órgãos antecede a etapa de gastrulação.

03. (UEPG) Sobre embriologia animal, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A ectoderme dará origem à epiderme e seus anexos (pelos, glândulas, etc.), à derme e aos sistemas nervoso e muscular.

1  1 – Durante o estágio de nêurula, no dorso do embrião dos cordados, a ectoderme forma um sulco que se aprofunda, originando a notocorda que persiste até a vida adulta dando suporte ao tubo nervoso.

2  2 – Durante a gastrulação são observados os primeiros tecidos embrionários: a ectoderme, a endoderme e a mesoderme.

3  3 – As células iniciais do embrião são denominadas de blastômeros. Após sucessivas clivagens dessas células, o embrião adquire a forma de uma estrutura maciça de células, a mórula.

4  4 – Na fase de blástula, ocorre o aparecimento de uma cavidade cheia de líquido no interior da estrutura, a blastocela, e a camada de células que a delimita é a blastoderme.

04. (PUC-PR) Na formação do tubo neural no embrião de mamífero, a ectoderme dorsal da gástrula sofre um achatamento originando primeiramente a placa neural, que, por invaginação, dará origem ao tubo neural, o qual no futuro formará:

a) Arquentero.

b) Blastóporo.

c) Notocorda.

d) Sistema nervoso.

e) Celoma.

05. (UEPG) Durante o seu desenvolvimento, os embriões dos vertebrados apresentam algumas membranas anexas, originadas por folhetos embrionários que desempenham importantes funções. Sobre essas estruturas, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O saco vitelino, que tem origem a partir do ectoderme, envolve todo o vitelo, ou seja, o material nutritivo dos ovos e através de seus vasos sanguíneos absorve os nutrientes que serão consumidos pelo embrião em desenvolvimento. É um anexo exclusivo dos peixes.

1  1 – O alantoide, além de possuir função excretora, possui uma rede de vasos sanguíneos que possibilita a troca de gases respiratórios, através da casca porosa do ovo, nas aves e répteis. Essa membrana bem vascularizada e ligada ao cório forma o alantocório, muito usado em laboratório para cultura de vírus atenuados, na produção de vacinas.

2  2 – A placenta, que tem origem do ectoderme e mesoderme, é responsável pela fixação do embrião no útero e por todas as trocas metabólicas entre a mãe e o embrião. A placenta é uma região especial do cório, com aspecto esponjoso, com muitas vilosidades, rica em capilares sanguíneos, que garantem uma grande superfície para trocas de água, gases respiratórios, hormônios, enzimas e muitas outras substâncias. É um anexo embrionário dos mamíferos vivíparos.

3  3 – O âmnio, que tem origem do mesoderme, trata-se de uma membrana que envolve completamente o corpo do embrião, delimitando uma câmara (cavidade amniótica) cheia de líquido. Ele protege o embrião contra choques mecânicos que ocorrem em peixes, anfíbios e répteis.

4  4 – O alantoide, que tem origem do endoderme, é uma espécie de vesícula que cresce muito, ocupando os espaços entre outros anexos e servindo de depósito de excretas produzidas pelo embrião dos anfíbios.

06. (UFAM) Durante a gastrulação nos vertebrados os três folhetos germinativos são formados. Esses se diferenciam em massas de células primordiais e, então, em órgãos e tecidos específicos. Durante este processo, células tornam-se incrivelmente comprometidas em tomar direções especificas em sua diferenciação. Esses três folhetos são a ectoderme, a mesoderme e a endoderme. Sobre as estruturas derivadas desses folhetos é correto afirmar que:

a) Pulmões, fígado e pâncreas surgem da porção anterior do tubo digestivo primitivo, certamente de origem endodermal.

b) Os músculos e as glândulas epiteliais têm origem ectodermal.

c) O tegumento (pele) e suas estruturas associadas têm origem mesodermal.

d) As 2ª, 3ª e 4ª bolsas branquiais contribuem para a formação do ureter, rins e gônadas, certamente de origem mesodermal.

e) O cérebro é de origem endodermal, assim como os vasos e a medula óssea.

07. (UEPG) A aquisição de uma cavidade digestiva e a diversificação dos tecidos são adaptações que surgiram no início das linhagens evolutivas dos animais. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

I   I

0  0 – Os cnidários são diblásticos e possuem apenas dois folhetos germinativos: ectoderma e endoderma.

1 1 – Animais em que o blastóporo dá origem a boca e posteriormente surge o ânus são denominados deuterostômios.

2  2 – O celoma é uma cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma.

3  3 – As esponjas possuem cavidade digestiva completa, com boca, cavidade e ânus.

4  4 – O arquêntero, dependendo do grupo de animais, dá origem à boca ou ao ânus.

08. (UNEMAT) Após aproximadamente 30 horas da fecundação, o ovo inicia a primeira divisão, dando origem a dois blastômeros. Entre o terceiro e o quarto dia após a fecundação, o embrião apresenta-se no estagio de mórula. Posteriormente, forma-se a blástula, também chamada de blastocisto. O texto em questão refere-se à blástula que aparece em:

a) Embriologia de peixes.

b) Embriologia de répteis.

c) Embriologia de anfíbios

d) Embriologia de mamíferos.

e) Embriologia de aves.

09. (UFGD) A figura a seguir representa o corte de um embrião de vertebrado na fase de neurulação. As estruturas I, II, III e IV representam, respectivamente:

a) O tubo neural, notocorda, celoma e arquênteron.

b) A notocorda, endoderma, celoma e mesoderma.

c) A endoderma, celoma, tubo neural e notocorda.

d) A mesoderma, celoma, arquênteron e endoderma.

e) O tubo neural, notocorda, celoma e mesoderma.

10. (UEPG) A respeito dos anexos embrionários, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O saco vitelino é uma bolsa que abriga o vitelo e que participa no processo de nutrição do embrião, sendo bem desenvolvido nos peixes, répteis, aves e mamíferos.

1  1 – O âmnio é uma membrana que envolve o embrião, delimitando a cavidade amniótica, que contém o líquido amniótico, cuja principal função é a de proteger o embrião contra choque mecânico e dessecação.

2  2 – O alantoide é um anexo que deriva da porção posterior do intestino do embrião, tendo como função, nos répteis e nas aves, armazenar excretas nitrogenadas e participar das trocas gasosas.

3  3 – A placenta é uma estrutura embrionária formada pela interação entre tecidos maternal e fetal.

4  4 – O cório é uma membrana que envolve o embrião e todos os demais anexos embrionários. É o anexo embrionário mais externo e, nos ovos de répteis e aves, fica sob a casca, participando das trocas gasosas entre o embrião e o meio.

11. (URCA) Um pesquisador ao observar o desenvolvimento de ovos de um determinado grupo de animais, encontrou as seguintes características:

I. Presença de âmnion e alantoide.

II. Grande quantidade de vitelo.

III. Fragmento de casca calcária.

IV. Acido úrico armazenado em alantoide.

Baseado nessas características, o pesquisador concluiu que os ovos estudados poderiam ser de:

a) Peixe ou anfíbio.

b) Ave ou réptil.

c) Réptil ou anfíbio.

d) Peixe ou réptil.

e) Ornitorrinco ou anfíbio.

12. (ASCES) Correlacione o tecido ou órgão humano com sua origem embrionária, na tabela abaixo, e aponte a alternativa correta:

TECIDO/ÓRGÃO ORIGEM EMBRIONÁRIA

a

Encéfalo

Ectoderma

b

Epiderme

Mesoderma

c

Intestino

Ectoderma

d

Músculo

Endoderma

e

Osso

Endoderma

13. (UEPG) A aquisição de uma cavidade digestiva e a diversificação dos tecidos são adaptações que surgiram no início das linhagens evolutivas dos animais. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – Os cnidários são diblásticos e possuem apenas dois folhetos germinativos: ectoderma e endoderma.

1  1 – Animais em que o blastóporo dá origem a boca e posteriormente surge o ânus são denominados deuterostômios.

2  2 – O celoma é uma cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma.

3  3 – As esponjas possuem cavidade digestiva completa, com boca, cavidade e ânus.

4  4 – O arquêntero, dependendo do grupo de animais, dá origem à boca ou ao ânus.

14.  (UNIOESTE) O desenvolvimento embrionário dos cordados e caracterizado por estágios semelhantes nos diversos grupos. Sobre estas etapas, assinale a alternativa em que as todas as correlações estão corretas.

I. Blastômeros

II. Mórula

III. Gástrula

IV. Blastocisto

V. Segmentação

VI. Neurulação

A. Estágio caraterizado por mitoses sucessivas que, a partir do zigoto, originam células idênticas.

B. Estágio embrionário em que se diferenciam endoderma, ectoderma e mesoderma.

C. Estágio embrionário pluricelular, compacto e de forma aproximadamente esférica.

D. Células resultantes das primeiras divisões mitóticas do zigoto.

E. Estágio da organogênese embrionária que tem como resultado principal o início da formação do sistema nervoso.

F. Estágio embrionário em que uma fina camada de blastômeros envolve uma pequena cavidade central, a blastocele.

a) I-A, II-D, III-B, IV-C, V-F, VI-E.

b) I-D, II-A, III-E, IV-F, V-C, VI-B.

c) I-C, II-A, III-F, IV-E, V-D, VI-B.

d) I-D, II-C, III-B, IV-F, V-A, VI-E.

e) I-D, II-C, III-B, IV-A, V-F, VI-E.

15. Observe o esquema do embrião de um cordado, em corte transversal, e analise as afirmativas a seguir.

I   II

0   0 – O número 6 representa a endoderme e 7 o arquêntoron.

1   1 – Os pulmões originam-se do folheto 6, enquanto os discos vertebrais e a derme surgem do folheto 5.

2   2 – O elemento 4 origina-se do folheto 2.

3   3 – O coração forma-se a partir do folheto indicado por 2.

4   4 – Alterações no folheto 1 podem afetar a formação dos anexos epidérmicos.

16. (UCPel) Um feto de cão apresentava má-formação da medula espinhal. O problema teve origem na fase inicial da organogênese. A estrutura do embrião que deve ter sido afetada foi:

a) A notocorda.

b) A placa neural.

c) O blastômero.

d) O arquêntero.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

17. (UEPG) Sobre embriologia animal, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – A ectoderme dará origem à epiderme e seus anexos (pelos, glândulas, etc.), à derme e aos sistemas nervoso e muscular.

1  1 – Durante o estágio de nêurula, no dorso do embrião dos cordados, a ectoderme forma um sulco que se aprofunda, originando a notocorda que persiste até a vida adulta dando suporte ao tubo nervoso.

2  2 – Durante a gastrulação são observados os primeiros tecidos embrionários: a ectoderme, a endoderme e a mesoderme.

3  3 – As células iniciais do embrião são denominadas de blastômeros. Após sucessivas clivagens dessas células, o embrião adquire a forma de uma estrutura maciça de células, a mórula.

4  4 – Na fase de blástula, ocorre o aparecimento de uma cavidade cheia de líquido no interior da estrutura, a blastocela, e a camada de células que a delimita é a blastoderme.

18. (UESPI) A figura abaixo mostra um dos estágios do desenvolvimento embrionário observado em vários grupos animais. Sobre este tema é correto afirmar que:

a) Nesse estágio, é definido o plano corporal do organismo.

b) O blastóporo (1) dará origem ao ânus nos vertebrados.

c) A figura mostra a blástula, estágio em que a blastocela (2) está repleta de líquido.

d) O arquêntero (2) originará a boca nos moluscos e artrópodes.

e) As células que originarão o sistema nervoso migram da periferia (3) para o interior do embrião.

19. (UFV) No desenvolvimento embrionário, os folhetos germinativos ectoderma, mesoderma e endoderma são formados durante a:

a) Espermatogênese.

b) Segmentação.

c) Organogênese.

d) Gastrulação.

20. (UDESC) Analise cada proposição em relação ao processo de embriogênese e assinale a(s) correta(s).

I    II

0  0 – A fecundação é a união entre os gametas masculino e feminino, que são haploides, para formar um zigoto (diploide).

1   1 – Quando vários espermatozoides se aproximam do óvulo, ocorre o processo chamado de ativação.

2   2 – A monospermia ocorre quando o espermatozoide é formado por apenas um flagelo.

3   3 – A anfimixia consiste na formação do tubo polínico nas plantas superiores.

4  4 – A partenogênese é o desenvolvimento de um embrião sem fecundação do óvulo pelo espermatozoide. Esse processo ocorre, por exemplo, nas abelhas.

21. (UDESC) Complete o texto com as palavras propostas nas alternativas. “A primeira fase do desenvolvimento embrionário dos mamíferos, ou seja, ovo ____, é a fase de ___, onde no zigoto ocorrem consecutivas ____ em que as células filhas dividem entre si o vitelo da célula mãe. O nome das células que resultam das primeiras divisões no embrião são os blastômeros. O zigoto é transformado em uma massa compacta de células chamada ____, que passa a envolver uma cavidade interna cheia de líquido, passando a ser denominada ____.” Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de palavras que completam o texto acima.

a) oligolécito; segmentação; meioses; blástula; mórula.

b) oligolécito; gastrulação; meioses; mórula; gástrula.

c) megalécito; gastrulação; meioses; mórula; gástrula.

d) megalécito; segmentação; mitoses; mórula; blástula.

e) oligolécito; segmentação; mitoses; mórula; blástula.

22. (UFLA) O esquema abaixo representa o desenvolvimento de um embrião humano:

Com base no esquema, marque a alternativa correta:

a) O esquema representa o surgimento de uma gestação de gêmeos univitelinos pela formação de dois embrioblastos.

b) No estágio em que o embrião se encontra, não é possível concluir que se trata de gestação de gêmeos.

c) No estágio em que o embrião se encontra, não é possível concluir se a gestação é de gêmeos univitelinos ou bivitelinos.

d) O embrião se formou a partir da fecundação de um único ovócito por dois espermatozoides.

23. (UEM) No que se refere ao desenvolvimento embrionário dos animais, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Os poríferos são os únicos animais que não formam gástrula, nem folhetos germinativos.

1  1 – Nos nematódeos (vermes cilíndricos), o mesoderma cresce aderido ao ectoderma, deixando um espaço entre si e o endoderma. Esse espaço é chamado de pseudoceloma.

2  2 – Moluscos, anelídeos e os artrópodes apresentam celoma enterocélico e por isso são chamados enterocelomados.

3  3 – Aqueles animais em que o blastóporo dá origem à boca são chamados protostômios.

4  4 – Equinodermos e cordados são deuterostômios.

24. (UNICENTRO) Características relacionadas ao processo de desenvolvimento embrionário dos animais são utilizadas pelos zoólogos para classificar os representantes de diferentes filos. Considerando essas características e os filos nos quais os animais podem ser enquadrados, identifique as afirmativas verdadeiras:

I. Os cnidários são considerados diploblásticos, pois só formam dois folhetos germinativos (ectoderma e endoderma).

II. Os equinodermos são animais acelomados, pois não possuem cavidades corporais além da cavidade digestória.

III. Os cordados são classificados como deuterostômios, pois nesses animais o blastóporo origina o ânus.

IV. Platelmintos e nematódeos são considerados animais triploblásticos, pois a gástrula compõe-se de três folhetos germinativos.

V. Os moluscos são considerados animais diploblásticos, celomados, deuterostômios e não segmentados.

A alternativa que indica todas as afirmativas verdadeiras é a:

a) I, II e IV.

b) I, III e IV.

c) II, III e V.

d) II, IV e V.

e) III, IV e V.

25. “Entre os cerca de 75 trilhões de células existentes em um homem adulto são encontrados em torno de 200 tipos celulares distintos. Todos eles derivam de células precursoras, denominadas células-tronco. A célula-tronco prototípica é o óvulo fertilizado (zigoto). Essa única célula é capaz de gerar todos os tipos celulares existentes em um organismo adulto (…). As células-tronco embrionárias são estudadas desde o século XIX, mas há 20 anos dois grupos independentes de pesquisadores conseguiram imortalizá-las, ou seja, cultivá-las indefinidamenteem laboratório. Para isso, utilizaram células retiradas da massa celular interna de blastocitos (um dos estágios iniciais dos embriões de mamíferos) de camundongos”. Com base nas informações do texto e nos conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar:

I   II

0   0 – O zigoto ou ovo resultante da fertilização deve sofrer uma série de divisões celulares, que se iniciam no processo de clivagem para originar um organismo multicelular complexo.

1   1 – O blastocisto corresponde à fase de blástula no mamífero e contém células capazes de originar diferentes tipos celulares.

2   2 – Uma célula-tronco embrionária é aquela que pode se diferenciar em um único tipo celular durante o processo de desenvolvimento.

3  3 – O zigoto pode ser considerado uma célula totipotente, pois pode dar origem a todos os tipos celulares de um organismo, inclusive os gametas.

4  4 – Os mieloblastos são células totipotentes encontradas nos tecidos hematopoiéticos, a partir das quais se originam todos os glóbulos brancos.

26. (UEPG) A respeito da embriologia, assinale a alternativa correta.

a) A primeira transformação do zigoto se dá com a primeira divisão meiótica, da qual resultarão as duas primeiras células embrionárias.

b) O núcleo diploide do zigoto é formado pelo núcleo haploide do óvulo fundido ao núcleo haploide do espermatozoide no momento da fecundação.

c) A segmentação é uma série de divisões meióticas do zigoto que leva à formação de um grupo maciço de células denominado blastômero.

d) Na fase de mórula o embrião cresce bastante, originando a blástula com uma cavidade interna denominada blastocisto.

e) Na organogênese inicia-se a diferenciação celular, ocorrendo a formação dos folhetos embrionários, que darão origem aos tecidos do indivíduo.

27. (COVEST) Sobre o desenvolvimento embrionário do zigoto, derivado da reprodução sexuada de vários grupos animais e do homem, observe a figura abaixo e considere as afirmativas que se seguem.

I  II

0  0 – A sequência de eventos mostrados de A a G representa o processo de segmentação

holoblástica que resultará na formação de células-tronco, chamadas blastômeros.

1 1 – Na reprodução humana, após a formação da mórula, mostrada em H, ocorre a compactação a fim de evitar a separação entre essas células no aparelho reprodutor feminino.

2  2 – Após a formação de dezenas de células, visível em H, é originada uma cavidade, preenchida de líquido, chamada blastocele (I); o embrião, nessa condição, é chamado de gástrula.

3  3 – Na gastrulação, as células que darão origem aos músculos do animal migram para o interior do embrião; as células que darão origem à pele migram para a superfície.

4  4 -  A notocorda, presente nos cordados, é formada a partir da organização ântero-posterior de células do mesoderma do embrião, na forma de um bastão, e tem o papel de orientar a diferenciação do sistema nervoso.

28. (UFV) Uma das principais características que permitiram aos vertebrados a ocupação do ambiente terrestre foi o desenvolvimento de um ovo cleidoico que permite o desenvolvimento do embrião independentemente do ambiente aquático. Assinale a alternativa que contém estruturas do ovo cleidoico dos vertebrados terrestres:

a) Membrana vitelínica, vitelo e alantoide.

b) Córion, âmnion e vitelo.

c) Córion, âmnion e alantoide.

d) Membrana vitelínica, âmnion e vitelo.

29. (UFAM) Uma vez que ocorre a fecundação, o zigoto inicia o processo de clivagem ou segmentação. Observando a sequência de clivagem (em humanos) abaixo, é correto afirmar que:

a) 1 e 2 representam os blastocistos.

b) 3 e 4 representam os blastocistos.

c) 5 representa a mórula.

d) 6 representa a mórula.

e) 7 representa a mórula.

30. (UEPG) A respeito do desenvolvimento embrionário humano, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – Após aproximadamente 72 horas da fecundação, o ovo inicia a primeira divisão originando dois blastocistos. Entre o terceiro e quarto dia após a fecundação, o embrião apresenta-se no estágio de mórula. Posteriormente, forma-se a blástula, também chamada de blastômero, que chega ao útero.

1  1 – O blastocisto implanta-se na parede uterina por volta do décimo quarto dia após a fecundação. As células do trofoblasto dividem-se rapidamente e produzem enzimas que digerem a parede uterina, permitindo a penetração do embrião. Por volta do décimo quinto dia, o embrião encontra-se totalmente envolto pelo tecido uterino.

2  2 – Enquanto está sendo conduzido da tuba uterina para o útero, o blastocisto fica envolto pela zona pelúcida. Essa proteção impede a adesão do blastocisto à parede da tuba uterina. O blastocisto libera-se da zona pelúcida apenas quando chega ao útero.

3  3 – Em alguns casos, a liberação do blastocisto de dentro da zona pelúcida ocorre na tuba uterina e ele se adere à parede dessa estrutura, provocando o que se chama gravidez tubária, um dos casos de gravidez ectópica.

4  4 – O blastocisto apresenta-se como uma esfera formada por uma camada de células denominadas trofoblastos, envolvendo uma cavidade interna, em que se observa um acúmulo de células, denominado botão embrionário ou embrioblasto. Os trofoblastos participam da formação do âmnio, do cório, da placenta e do saco vitelínico; o botão embrionário dá origem ao embrião propriamente dito.

31. (UECE) Ingressão é o nome dado à migração de células da camada celular na superfície do embrião para sua parte interna. Esse tipo de movimento na gastrulação acontece na formação das células nervosas de drosófila. Sabe-se que nos insetos e na maioria dos artrópodes, o zigoto é classificado como uma célula-ovo do tipo:

a) Centrolécito.

b) Telolécito.

c) Heterolécito.

d) Isolécito.

32. (UNICENTRO) No desenvolvimento embrionário de cordados após ocorrer a fecundação do óvulo pelo espermatozoide forma-se o zigoto que passa por processos de segmentação resultando na formação da mórula e do blastocisto. O blastocisto sofre uma invaginação e vai formar a gástrula onde se reconhecem dois folhetos embrionários. Se uma mulher grávida for exposta à ação de um agente teratogênico nesta fase do desenvolvimento embrionário e o mesmo agir no folheto mais externo poderá haver má formação em qual dos sistemas abaixo?

a) Sistema esquelético.

b) Sistema circulatório.

c) Sistema digestório.

d) Sistema urogenital.

e) Sistema nervoso.

33. (UNICENTRO) Sobre o desenvolvimento embrionário animal, assinale a alternativa correta.

a) As fases da gastrulação são duas, a mórula e a blástula.

b) Os folhetos germinativos ou embrionários são: ectoderma, mesoderma e endoderma, sendo o animal que os possui diblástico.

c) Durante o desenvolvimento embrionário as células passam por diferenciação celular, cujo resultado são tecidos com distintas funções.

d) Os animais que o blastóporo dá origem à boca são chamados de deuterostômios, e os animais que o blastóporo origina o ânus são os protostômios.

e) Um feto que apresente má formação da medula espinhal provavelmente teve problemas no desenvolvimento da endoderme.

34. (IFSEP) No embrião de mamífero, a fase de flexão captura uma parte do saco vitelínico que fica incorporada no corpo embrionário. Esta porção deve desenvolver:

a) A bolsa amniótica que protege o embrião em seu desenvolvimento.

b) O tubo neural que dá origem ao sistema nervoso central e periférico.

c) A notocorda que induz a formação da coluna vertebral e costelas.

d) A cadeia de somitos que participam da formação músculo-esquelética.

e) O intestino primitivo que forma o forro mucoso dos sistemas digestório e respiratório.

35. (UFPI) Os folhetos germinativos tomam forma e posições específicas no desenvolvimento embrionário. Assinale a alternativa que contém somente órgãos/sistemas de origem ectodérmica em vertebrados.

a) Ossos, notocorda, cartilagens, gônadas, músculos, coração, rins e sistema circulatório.

b) Cérebro, revestimento da cavidade oral e nasal, ouvido interno e sistema nervoso.

c) Fígado, pâncreas, trato respiratório, bexiga e tireoide.

d) Cabelos, unhas, pulmões e sistema circulatório.

e) Ossos, cartilagem, notocorda e vasos sanguíneos.

36. (UFT) Relacione a Coluna I com a Coluna II e marque a alternativa que apresenta a sequência numérica correta com relação ao desenvolvimento embrionário humano.

COLUNA I

1. Blastocisto

2. Hipoblasto

3. Epiblasto

4. Sinciciotrofoblasto

5. Citotrofoblasto

COLUNA II

(   ) Participa da formação da vesícula vitelínica e da alantoide.

(   ) Estágio de desenvolvimento da blástula nos mamíferos.

(   ) Participa da formação do âmnio e de todo o corpo do embrião.

(  ) Camada de células ainda individualizadas do trofoblasto que envolve o embrião.

(   ) Massa citoplasmática contendo inúmeros núcleos.

a) 2-1-3-5-4.

b) 3-1-2-5-4.

c) 2-1-3-4-5.

d) 5-3-2-1-4.

e) 3-2-5-4-1.

37. (UFU) São exemplos de animais que apresentam ovos ricos em vitelo e com segmentação meroblástica superficial:

a) Galinhas e perus.

b) Borboletas e libélulas.

c) Estrelas-do-mar e anfioxos.

d) Tartarugas e rãs.

38. (UFV) A figura abaixo representa o ciclo de vida de um sapo, da fertilização (I) ao estágio adulto (VI).

Assinale a afirmativa incorreta:

a) V representa os estágios de pré-adulto, os quais possuem respiração pulmonar.

b) II representa a segmentação, que é o período no qual se forma a blástula.

c) IV representa a organogênese, na qual se diferenciam os tecidos do organismo.

d) III representa a gastrulação, na qual se formam os três folhetos germinativos.

39. (UFPI) Considerando-se o desenvolvimento tanto anatômico quanto funcional das estruturas extraembrionárias dos répteis e dos mamíferos placentários, a estrutura que, comparativamente, apresenta menores modificações nos dois grupos de animais citados é:

a) O saco vitelínico.

b) O alantoide.

c) O cório.

d) O âmnio.

e) A casca do ovo.

40. (UFPI) O folheto germinativo que dá origem à epiderme e estruturas que se originam dela, como pelos, unhas, garras, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas, chama-se:

a) Ectoderma.

b) Endoderma.

c) mesoderma.

d) Endoderma e ectoderma.

e) Mesoderma e endoderma.

41. (UECE) Considerando a origem embrionária dos tipos de tecidos epiteliais que constituem a epiderme e o forramento das cavidades internas do tubo digestivo podemos afirmar que eles se originam, respectivamente, na:

a) Endoderme e mesoderme.

b) Ectoderme e endoderme.

c) Ectoderme e mesoderme.

d) Endoderme e ectoderme.

42. (UNICENTRO) Assinale a alternativa que contenha apenas animais triblásticos, celomados e protostômios.

a) Platelmintos, Nematelmintos e Anelídeos.

b) Artrópodes, Moluscos e Equinodermos.

c) Moluscos, Anelídeos e Artrópodes.

d) Nematelmintos, Equinodermos e Cordados.

e) Cnidários, Platelmintos e Artrópodes.

43. (UTFPR) Os vertebrados apresentam um embrião frágil, que não se sustenta a não ser em um ambiente protegido, com temperatura estável e adequada. Seu desenvolvimento é facilitado pela presença dos anexos embrionários. A membrana que envolve completamente o embrião, delimitando uma cavidade que contém um líquido cuja função é proteger o embrião contra choques mecânicos e dessecação é:

a) Saco vitelínico.

b) Cório.

c) Âmnio.

d) Alantoide.

e) Placenta.

44. Observe os blastômeros abaixo.

Não será correto afirmar que:

a) A segmentação é meroblástica discoidal.

b) O tipo de segmentação é devido à distribuição do vitelo.

c) Ocorre em ovos de anfíbios.

d) Formará uma mórula com macrômeros e micrômeros.

e) A segmentação observada teve início num zigoto proveniente de ovo heterolécito.

45. (UNEMAT) Os somitos são blocos de células resultantes da segmentação da massa mesodérmica dorsal. Embora todos os somitos pareçam iguais, originam-se de diferentes estruturas nas diversas partes do organismo. De acordo com o texto, assinale a alternativa em que as estruturas originam-se dos somitos.

a) Formação das vértebras, dos nervos e dos músculos.

b) Revestimento dos ductos respiratórios e dos pulmões em anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

c) Formação da epiderme.

d) Formação das estruturas glandulares associadas à digestão.

e) Formação dos sistemas respiratórios.

46. (CEFET-PI) O córtex da supra renal, a tireoide e a córnea possuem origem:

a) Mesodérmica, ectodérmica e endodérmica, respectivamente.

b) Ectodérmica, mesodérmica e endodérmica, respectivamente.

c) Mesodérmica, endodérmica e ectodérmica, respectivamente.

d) Ectodérmica, endodérmica e mesodérmica, respectivamente.

e) Endodérmica, ectodérmica e mesodérmica, respectivamente.

47. (UFV) A figura abaixo representa alguns estágios em ordem do desenvolvimento embrionário humano:

Em relação à figura, é incorreto afirmar que:

a) Os estágios de I a III representam a sequência inicial de desenvolvimento embrionário que ocorre na tuba uterina.

b) Até o estágio IV os blastômeros ficam unidos frouxamente e a partir daí estabelecem contato mais íntimo, formando a mórula (V).

c) A blástula, estágio VI, é delimitada por uma camada de células que normalmente se dividem para formar os gêmeos dizigóticos.

d) A segmentação é holoblástica e igual, ou seja, o zigoto divide-se totalmente, e a primeira clivagem, indicada em III, é meridional.

48. (PUC-CAMINAS) Os ovos do gafanhoto, como os da maioria dos insetos, sofrem clivagem do tipo apresentado na figura abaixo.

(J. M. Amabis e G. R. Martho. Biologia das células. São Paulo: Moderna, 2004. p. 385)

Essa clivagem é …I.. característica de ovos …II… . A frase se tornará correta se I e II forem substituídos, respectivamente, por:

a) holoblástica igual e oligolécitos.

b) holoblástica desigual e heterolécitos.

c) holoblástica subigual e oligolécitos.

d) meroblástica discoidal e telolécitos.

e) meroblástica superficial e centrolécitos.

49. (UFPI) Várias membranas extra-embrionárias, que se originam do embrião, mas não fazem parte dele, têm papel essencial no desenvolvimento embrionário. A interação entre os tecidos mesodérmico e trofoblástico origina o cório, que, juntamente com outros tecidos da parede uterina em mamíferos, dão origem (à) (ao):

a) Saco vitelínico.

b) Placenta.

c) Âmnio.

d) Cavidade do alantoide.

e) Cordão umbilical.

50. (UESPI) Na reprodução humana, a ordem correta dos eventos que se seguem à fecundação é a formação de:

a) Zigoto, mórula, blastômero, blástula, gástrula.

b) Zigoto, blastômero, blástula, mórula, gástrula.

c) Zigoto, blastômero, mórula, gástrula, blástula.

d) Zigoto, mórula, blástula, blastômero, gástrula.

e) Zigoto, blastômero, mórula, blástula, gástrula.

51. (UEPA) Tecnologias avançadas de reprodução humana assistida envolvem “ovulação múltipla e transferência de embrião”. Nesses procedimentos ocorre a estimulação hormonal para maturação e liberação de um número considerável de óvulos, os quais podem ser submetidos à fertilização artificial. Em uma única mulher é possível a implantação de vários embriões

       (Fonte:Modificado de http://www. biotecpragalera. org.br/ dicionario.php? busca=%F3vulo acesso em 18/09/2009)

Sobre a palavra destacada no texto acima, afirma-se que:

I. Sua proteção contra o ressecamento e choques mecânicos é realizada pela bolsa amniótica.

II. Ao atingir a fase de mórula, ocorre o seu ingresso na cavidade uterina onde surge o blastocisto.

III. Na fase de trofoblasto, apresenta o blastocisto que é responsável pela penetração do embrião no endométrio.

IV. Os blastômeros resultam de divisões mitóticas que, na evolução embrionária, irão compor a mórula, blástula e gástrula.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I e III.

b) I e IV.

c) I, II e IV.

d) II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

52. (PUC-MG) A figura representa sequências de eventos de parte do desenvolvimento embrionário de um mamífero eutério.

Com base em seus conhecimentos, assinale a afirmativa incorreta.

a) Nas etapas 5 e 6, pode ocorrer a formação de gêmeos monozigóticos através da separação e desenvolvimento independente da massa celular D.

b) Na etapa 5, aletra B representa blastocele que dará origem ao intestino primitivo.

c) O componente A representa uma barreira que foi transposta pelo espermatozoide para fecundar o ovócito.

d) Na etapa 1, aseparação das células pode levar à formação de dois indivíduos idênticos genotipicamente.

53. (CEFET-PR) Relacione a coluna I à coluna II: em seguida, indique a alternativa cuja sequência numérica está correta:

COLUNA I

1. Ovo oligolécito

2. Ovo heterolécito

3. Ovo telolécito

4. Ovo centrolécito

COLUNA II

(  ) Répteis

(  ) Equinodermos

(  ) Insetos

(  ) Anfíbios

a) 1432.

b) 2134.

c) 3142.

d) 4231.

e) 3421.

54. (UEPB) A figura abaixo representa os anexos embrionários dos vertebrados. Assinale a alternativa correta que identifica quais os táxons que possuem essas estruturas:

FAVARETTO, José Arnaldo; MERCADANTE, Clarinda. Biologia. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2003.

a) Peixes, répteis e mamíferos.

b) Peixes, anfíbios e répteis.

c) Anfíbios, répteis e aves.

d) Mamíferos, anfíbios e répteis.

e) Répteis, aves e mamíferos.

55. (UERJ) Em uma experiência que procurava estudar a participação dos tecidos embrionários na formação dos órgãos primitivos, um embriologista transplantou o lábio dorsal do blastóporo de uma gástrula para a região ventral de outra, conforme demonstra o esquema abaixo:

A partir do implante, um novo embrião se desenvolveu. Esse resultado pode ser atribuído ao seguinte fator:

a) Existência da placa neural no lábio dorsal transplantado.

b) Presença de célula germinativa já fecundada no transplante.

c) Atuação do lábio dorsal sobre os tecidos do organismo receptor.

d) Fornecimento de abundante material nutritivo pelo tecido transplantado.

56. Os folhetos embrionários através de processos de desenvolvimento e diferenciação darão origem a diferentes estruturas nos indivíduos adultos. Considere as afirmações abaixo relacionadas ao desenvolvimento embriológico dos vertebrados.

I. O ectoderma origina a medula espinhal.

II. Do miótomo mesodérmico origina-se o tecido muscular visceral.

III. O endoderma origina as fendas brânquiais.

IV. A somatopleura e a esplancnopleura originam-se do mesoderma em conjunto com o endoderma e ectoderma, respectivamente.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas III e IV.

c) Apenas II e IV.

d) Apenas I e III.

e) I, II, III e IV.

57. (UFPI) A figura a seguir mostra o desenvolvimento embrionário de diferentes vertebrados. Observando-a com atenção, pode-se concluir corretamente que:

a) Existe uma grande semelhança no desenvolvimento embrionário dos diferentes animais, sobretudo nos primeiros estádios.

b) A presença de cauda é uma característica comum nos estádios finais do desenvolvimento dos diferentes animais.

c) Os estádios jovens do desenvolvimento embrionário de um animal são bastante diferentes dos estádios jovens do desenvolvimento embrionário de seus ancestrais.

d) Uma ancestralidade comum não pode ser evidenciada através da observação do desenvolvimento embrionário.

e) Quanto mais diferentes são os organismos, maior a semelhança embrionária entre eles.

58. (URCA) No desenvolvimento embrionário dos animais o primeiro estágio de células indiferenciadas que se formam é denominado de:

a) Mórula.

b) Blástula.

c) Gástrula.

d) Nêurula.

e) Epigênese.

59. (UEPB) Observe o esquema abaixo que representa um tipo de segmentação de ovos de animais.

Assinale a alternativa que contém as informações corretas quanto ao tipo de ovo, tipo de segmetação e exemplo de ser vivo onde ocorre.

a) Ovo isolécito, segmentação holoblástica igual, ocorre em mamíferos.

b) Ovo telolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em anfíbios.

c) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica superficial, ocorre em insetos.

d) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em répteis e aves.

e) Ovo heterolécito, segmentação holoblástica desigual, ocorre em anfíbios.

60. (UFSM) Sobre a organização morfológica dos filos invertebrados, assinale a alternativa correta.

a) Os poríferos são exemplos de animais diblásticos, e os cnidários são exemplos de animais triblásticos.

b) Os nematódeos apresentam celoma verdadeiro preenchido por líquido onde se alojam diversos órgãos.

c) Nos invertebrados protostômios, o blastóporo dá origem à boca, sendo exemplos os anelídeos, os moluscos e os equinodermos.

d) A metameria ou segmentação corporal está presente nos moluscos, nos anelídeos e nos artrópodes.

e) A tendência de concentração de órgãos dos sentidos e células nervosas na região anterior do corpo é chamada “cefalização”.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

C

FFVVV

D

FVVFF

A

VFVFF

D

A

FVVVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

A

VFVFF

D

VVFFV

B

FFVVV

B

D

VVFFV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

A

VVFVV

B

VVFVF

B

VVFVV

C

C

FFVVV

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

E

C

E

B

A

B

A

D

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

C

C

A

A

C

C

E

B

E

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

C

B

C

E

C

D

A

A

C

E

 

Publicado por: Djalma Santos | 29 de junho de 2012

Testes sobre fermentação

01. (UEG) Em um experimento para demonstrar a fermentação, adicionou-se fermento biológico ao caldo extraído da cana-de-açúcar, obtendo-se como produto final o álcool, o dióxido de carbono e a água. Com relação ao que foi exposto, é correto afirmar:

a) A molécula de água é apolar com ligações polares.

b) O dióxido de carbono é uma molécula com geometria angular.

c) O fermento biológico contém leveduriformes unicelulares.

d) O fermento biológico possui leveduras pluricelulares e autotróficas.

02. (UNIOESTE) Relativo à produção e consumo de energia pela célula, é correto afirmar que:

a) O processo que permite as células utilizarem o CO2 como oxidante das moléculas orgânicas é a respiração celular.

b) Lipídios representam o combustível preferido das células, mas na falta deste composto as células utilizam glicose ou até mesmo proteínas como fonte de energia.

c) Elétrons H+ são capturados durante a glicolise e o ciclo de Krebs para a produção do ácido cítrico, que representa a molécula inicial no processo de respiração.

d) No organismo humano, a fibra muscular estriada pode realizar o processo de fermentação, que é um processo anaeróbio de produção de ATP.

e) A fonte imediata que permite a síntese de ATP na fosforilação oxidativa é a transferência de fosfatos de alta energia provenientes do ciclo de Krebs.

03. (UESPI) O metabolismo celular fermentativo é um processo de degradação de moléculas orgânicas com liberação de energia usada para formar ATP. A fermentação lática, um dos processos fermentativos:

a) É resultado do anabolismo de carboidratos, cuja regeneração do NAD gera um produto final oxidado.

b) Produz quatro moléculas de ácido lático e gás carbônico por molécula de glicose.

c) Quando realizada por bactérias no leite, provoca a coagulação de proteínas.

d) Na presença de oxigênio, produz saldo energético superior à respiração aeróbica.

e) Gera 4 ATPs de saldo energético a partir da degradação do ácido pirúvico.

04. (UPE) Muitos fungos são utilizados na produção de bebidas e no preparo de alimento. O gênero Saccharomyces, por exemplo, compreende inúmeras espécies, sendo uma das principais a levedura de cerveja. Sabe-se que o lêvedo de cerveja é um fermento inativo, resultante do processo de fermentação da cevada durante a produção de cerveja. É uma das fontes naturais de vitaminas do complexo B, de proteínas, fibras e vitaminas.

Tendo em vista o tema apresentado acima, analise as proposições:

I. O termo levedura é usado para nomear espécies de fungos unicelulares.

II. A Saccharomyces cerevisae é capaz de realizar fermentação alcoólica na presença de oxigênio, degradando o açúcar em álcool etílico e gás carbônico.

III. Leveduras se reproduzem assexuadamente por brotamento, separando-se depois da célula-mãe e originando um novo indivíduo.

IV. Leveduras são representantes dos zigomicetos que reúnem o maior número de espécies entre os fungos.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) II e IV.

05. (PUC-CAMPINAS) A fermentação alcoólica é um processo que:

a) Acontece somente na presença de oxigênio.

b) Utiliza lipídeos como substrato.

c) Tem o ácido lático como produto final.

d) Intoxica as leveduras.

e) Produz CO2.

06.  (PUC-RIO) Durante a maratona de São Paulo, no dia 02/06/2007, discutiu-se a diferença entre o tempo necessário para completar o percurso para indivíduos do sexo masculino e feminino. Segundo entrevistas com especialistas no assunto, uma das razões para o maior desempenho do homem em relação à mulher seria que ele suportaria uma concentração mais alta de ácido láctico nos músculos durante a corrida. Esse acúmulo de ácido láctico nos músculos é devido a:

a) Excesso de oxigênio no sangue, causado pelo aumento da frequência cardíaca.

b) Excesso de gás carbônico no sangue pela dificuldade de sua eliminação pela respiração.

c) Aumento de temperatura corporal causado pelo esforço físico muscular.

d) Fermentação nos músculos pelo aumento da demanda de energia durante a corrida.

e) Diminuição da temperatura interna pela perda de calor durante o esforço realizado.

07. (UEPB)Na produção industrial de vinagre a partir do álcool, utilizam-se bactérias que participam do processo:

a) Através da respiração aeróbica.

b) Convertendo o ácido pirúvico em ácido lático.

c) Produzindo ácido acético na ausência de oxigênio.

d) Através da fermentação láctica.

e) Através da respiração anaeróbica do tipo alcoólico.

08. (UNIFOR) A reação química abaixo esquematiza o processo da fermentação alcoólica:

08

 A indústria utiliza esse processo na fabricação de:

a) Vinho.

b) Iogurte.

c) Coalhada.

d) Vinagre.

e) Picles.

09. (EMESCAM-ES) As leveduras utilizadas para produzir álcool etílico a partir do caldo de cana, rico em sacarose, realizam um processo no qual a glicose é transformada em etanol (álcool etílico). Esse processo:

a) É uma fermentação realizada nas mitocôndrias e gasta oxigênio.

b) É uma fermentação realizada no citoplasma e gasta oxigênio.

c) É uma fermentação realizada no citoplasma, não gasta oxigênio e, portanto, não libera gás carbônico.

d) É uma fermentação realizada no citoplasma, sem gasto de O2, mas com liberação de CO2.

e) É uma fermentação, um processo que não consume O2, mas que se passa no interior das mitocôndrias.

10. (PUC-CAMPINAS)No esquema a seguir, que representa um indivíduo do gênero Saccharomyces, estão indicados três componentes celulares.

10

 As reações químicas que constituem o processo da fermentação:

a) Ocorrem em I somente.

b) Ocorrem em II somente.

c) Podem ocorrer em II ou em III.

d) Começam em I e acabam em III.

e) Começam em II e acabam em III.

11. (UCSal) Considere células heterotróficas que só realizam fermentação alcoólica imersas em uma solução isotônica de glicose, etanol, oxigênio e dióxido de carbono. Que letra da tabela abaixo indica, corretamente, as trocas realizadas entre as células e o ambiente? 

DIFUNDEM-SE ATRAVÉS DA MEMBRANA

NÃO SE

DIFUNDE(M)

ATRAVÉS DA

MEMBRANA

Maior quantidade

da célula para

o ambiente

Maior quantidade

do ambiente

para a célula

Quantidades

iguais nos

dois sentidos

a

CO2 e etanol

Glicose

O2

_

b

CO2

Glicose

-

O2 e etanol

c

CO2

Glicose e etanol

-

O2

d

O2

Glicose

CO2

Etanol

e

Glicose e O2

O2

Etanol

_

12. O lêvedo é um organismo vivo, microscópico, do grupo dos cogumelos que obtém sua energia, sob a forma de ATP, através do processo de fermentação. É também devido a certo tipo de lêvedo que a massa do pão aumenta de volume. O gráfico abaixo representa a variação de volume de duas misturas, uma (M) contendo água, lêvedo e açúcar, a outra (N) contendo água e lêvedo. Indicar a alternativa que melhor expressa a variação do volume das duas misturas.

12

 a) 3 representaria N e 2 representaria M.

b) 2 representaria N e 1 representaria M.

c) 1 representaria N e 2 representaria M.

d) 2 representaria N e 3 representaria M.

e) 1 representaria N e 3 representaria M.

13. (PUC-SP)

13

Na tira de quadrinhos, a situação apresentada relaciona-se com um processo realizado no músculo. Trata-se de fermentação:

a) Alcoólica, que ocorre no interior da mitocôndria.

b) Alcoólica, que ocorre fora da mitocôndria.

c) Lática, que ocorre no interior da mitocôndria.

d) Lática, que ocorre fora da mitocôndria.

e) Acética, que ocorre no interior da mitocôndria.

14. (UFF) Dois microrganismos, X e Y, mantidos em meio de cultura sob condições adequadas, receberam a mesma quantidade de glicose como único substrato energético. Após terem consumido toda a glicose recebida, verificou-se que o microrganismo X produziu três vezes mais CO2 do que o Y. Considerando-se estas informações, concluiu-se ter ocorrido:

a) Fermentação alcoólica no microrganismo X.

b) Fermentação lática no microrganismo X.

c) Respiração aeróbica no microrganismo Y.

d) Fermentação alcoólica no microrganismo Y.

e) Fermentação lática no microrganismo Y.

15. (FCMSC-SP) Complete a frase a seguir com as expressões da alternativa correta abaixo:

“a coalhada resulta da………….. das proteínas do leite, provocada………….. de pH, devido à………….. do ácido láctico, em processo de fermentação láctica.”

a) coacervação; pela elevação; presença

b) coacervação; pelo abaixamento; inativação

c) precipitação; pelo abaixamento; presença

d) precipitação; pela elevação; redução

e) suspensão; pelo abaixamento; redução

16. (UnB) A fermentação é um dos processos biológicos que a humanidade utiliza há mais tempo na preparação de alimento. Sobre esse tema, julgue os itens abaixo, assinalando na coluna I a(s) alternativa(s) correta(s) e na II a(s) falsa(s):

I    II

0   0 – A fermentação é um tipo de respiração que consome oxigênio livre.

1   1 – Vírus e protozoários são usados frequentemente na fermentação industrial.

2   2 – Iogurtes e queijos são produzidos a partir da fermentação láctica.

3   3 – O trifosfato de adenosina  (ATP), liberado  durante a  fermentação  do trigo, faz com que o pão cresça.

4   4 – A cachaça e o álcool combustível são obtidos pela fermentação dos açúcares presentes na cana.

17. (MACK) A equação simplificada a seguir, representa o processo de fermentação realizado por microrganismos como o Saccharomyces cerevisiae (levedura).

A   B   +  C

A, B e C são, respectivamente:

a) Glicose, água e gás carbônico.

b) Glicose, álcool e gás carbônico.

c) Álcool, água e gás carbônico.

d) Álcool, glicose e gás oxigênio.

e) Sacarose, gás carbônico e água.

18. (CESGRANRIO) 6.000 a.C.: babilônios e sumérios utilizam lêvedo para produzir cerveja;4.000 a.C.: egípcios descobrem como fazer pão fermentado. Ainda na Antiguidade: transformação do leite em iogurte e uso do mofo na elaboração de queijo.

(FOLHA, 06/08/98)

As informações contidas no artigo anterior envolvem um processo biológico fundamental para os seres vivos que o realizam. Todas as opções apresentam conceitos corretos sobre esse processo, exceto uma. Assinale-a.

a) Na fabricação de iogurte e queijo o produto formado é o ácido láctico.

b) Na fabricação de cerveja e pão os produtos formados são etanol e gás carbônico.

c) Nesse processo a molécula orgânica utilizada é degradada a ácido pirúvico.

d) O saldo energético obtido, nos dois processos, é de 2 ATP.

e) Os seres que realizam esse processo objetivam conseguir matéria-prima para sua nutrição.

19. (FEI) Relacione a coluna I com a coluna II.

COLUNA I

1. Fermentação alcoólica.

2. Fermentação lática.

3. Fermentação acética.

COLUNA II

(   ) Fabricação de pão.

(   ) Produção de vinagre.

(   ) Fabricação de queijos.

A sequência correta, de cima para baixo, na coluna II é.

a) 1, 2, 3.

b) 1, 3, 2.

c) 2, 1, 3.

d) 2, 3, 1.

e) 3, 1, 2.

20. (CESGRANRIO) Durante a Preparação do pão, para que a massa cresça, adiciona-se um pouco de fermento (Saccharomyces sp.). O crescimento da massa está relacionado com a:

a) Embebição da farinha pela água eliminada pelo fungo.

b) Dilatação da massa em virtude da alta temperatura do forno.

c) Formação de vapor d’água no interior da massa.

d) Formação de gás carbônico resultante da fermentação.

e) Proliferação extraordinária do fermento em função da temperatura.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

D

C

B

E

D

C

A

D

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

A

D

D

D

C

FFVFV

B

E

B

D

 

Publicado por: Djalma Santos | 21 de junho de 2012

“SPLICING” (processamento do RNA)

Nas células eucarióticas, há uma grande quantidade de sequências de DNA que não são expressas em RNA ou em proteínas, não sendo, portanto, convertidas em produtos funcionais. Grande parte do DNA que especifica o RNA mensageiro constitui os íntrons dentro dos genes. Descobertos em 1977, por Berget, os introns são regiões dos genes que não codificam qualquer proteína, embora façam parte da transcrição inicial. Como veremos a seguir, eles separam, uma das outras, sequências de DNA que codificam para proteínas conhecidas como éxons.

Nesse caso, como mostra a figura abaixo, todo o gene, conhecido como gene em mosaico, contendo éxons e íntrons, é transcrito em uma longa molécula de RNA (pré-RNAm), dotada de éxons e íntrons. Em seguida, ocorre remoção dos íntrons, o que reduz o tamanho do RNA inicial. Finalmente, os éxons se ligam, formando o RNAm funcional ou maduro, que, contendo apenas segmentos codificadores (éxons), migra para o citoplasma, onde vai ser traduzido em cadeia polipetítidica.

01

Esse processamento do RNA, chamado splicing – que ocorre no núcleo e consiste na remoção dos íntrons e união éxons imediatamente após a transcrição do RNA – é bastante complexo, já que a molécula de RNA deve ser clivada em locais exatos e os éxons devem ser unidos também de maneira exata. Os íntrons retirados do pré-RNA são “destruídos” dentro do núcleo gerando nucleotídeos livres que são reciclados. A denominação íntron deriva do fato de eles, embora sejam transcritos (compõem o transcrito primário), não saem do núcleo, já que são “destruídos”, como vimos acima, neste compartimento celular.

Tanto a clivagem do pré-RNA, para remoção dos íntrons, como a junção dos éxons, para a formação do RNA funcional, envolvem um complexo enzimático chamado spliceossoma (maquinaria de splicing). O spliceossoma é constituído por 5 tipos de pequenos RNAs (dotados de 107 a 210 nucleotídeos), ricos em uracil, associados a proteínas, formando ribonucleoproteínas. Ele é um complexo dinâmico no qual os elementos que o compõem estão mudando constantemente durante o processo de amadurecimento. O splicing requer uma extrema precisão das moléculas envolvidas no processo, já que o acréscimo ou a remoção de um único nucleotídeo em um éxon pode alterar a fase de leitura e produzir uma proteína bastante diferente da original, caracterizando uma mutação, decorrente, portanto, de erros no splicing.

Em face de o splicing ser um processo complexo, com regulação fina, uma mutação em um sítio de reconhecimento da junção exon-intron ou em um elemento regulador, pode causar um erro no processo, gerando um produto aberrante, que pode, muitas vezes, inativar um gene, com graves consequências. Estima-se atualmente que erros no processo de splicing causem cerca de 10% das doenças genéticas. Por outro lado, pesquisas na área da biologia molecular poderão criar ferramentas capazes de corrigir sequências que afetam padrões de splicing, bem como expressar, inativar ou mudar a concentração de reguladores com o objetivo de reparar genes afetados por deleções, como no caso da distrofia muscular progressiva. Ressaltamos que o splicing só ocorre em células eucarióticas, já que o DNA das células procarióticas é desprovido de íntrons.

Foi estudando o splicing de RNA ribossômico de um protozoário ciliado (Tetrahymena thermophila) que Thomas Cech descobriu, em 1982, a ribozima (RNA dotado de função enzimática), assunto que abordamos neste blog no dia 10.06.2011, sob o título “Ribozima (RNA super star)”. No ano seguinte, Sidney Altman constatou que na Rnase P, enzima que catalisa a maturação de RNAt (splicing do RNAt), a atividade enzimática é exercida pela parte ribonucleica (RNA), e não pela parte proteica da enzima.

SPLICING ALTERNATIVO/GENOMA HUMANO

As estimativas iniciais eram de que o genoma humano possuía em torno de 100 mil genes. Esse número tinha por base a quantidade de diferentes proteínas humanas, estimada em cerca de 90 mil. Deveríamos, portanto, ter pelo menos 90 mil genes para codificá-las. Os trabalhos relatando o sequenciamento de todos os cromossomos humanos (PROJETO GENOMA HUMANO) mostraram que o número de genes estruturais era bem mais baixo (da ordem de 25 mil).

O reduzido número de genes presentes na espécie humana é hoje explicado pela sua grande versatilidade. Graças a um mecanismo chamado splicing alternativo (edição alternativa ou processamento alternativo), em que os mecanismos celulares podem, em linhas gerais, “decidir” remover um éxon ou manter um intron (figura a seguir), ou partes dele, a informação armazenada nos genes dos organismos pode ser editada de várias formas. Isto faz com que um gene possa codificar duas ou mais proteínas, com funções distintas e algumas vezes até antagônicas, aumentando consideravelmente a capacidade codificante do genoma.

02

Esse splicing alternativo, descoberto independentemente em 1977 por Richard Roberts do New England Biolabs, nos EUA, e Phillip Sharp, do Massachusetts Institute of Technology (Instituto de Tecnologia do Massachusetts, MIT), EUA, pode explicar a diferença entre o tamanho “modesto” do conjunto gênico da espécie humana e a elevada complexidade do proteoma (conjunto de proteínas de uma célula), termo criado em 1995 pelo pesquisador Marc Wilkins.

O controle do processo de splicing alternativo é bastante complexo. Inibir ou ativar um sítio de splicing, saltar ou introduzir um ou mais éxons e “decidir” a eliminação ou não de um íntron são tarefas para os reguladores de splicing. Tais reguladores são proteínas que se unem ao RNA em posições-chave e atuam de maneira positiva (escolhendo um sítio de splicing e não outro, por exemplo) ou negativa (bloqueando um sítio de splicing para evitar que um éxon faça parte do mRNA). A análise do transcriptoma ou transcritoma (conjunto de RNAs transcritos pelo genoma em um dado momento), que é dinâmico e varia de acordo com os diferentes desenhos da expressão dos genes, dependerá do desenvolvimento de novas tecnologias para atacar a complexidade criada pelo splicing alternativo.

Em média, cada um dos nossos genes dá origem a três RNAm funcionais por meio do chamado splicing alternativo. Isso permite que os seres humanos possam produzir mais de 90 mil proteínas diferentes sem precisar manter 90 mil genes, aumentando o número de proteínas que podem ser sintetizadas por cada gene. O splicing alternativo representa, dessa forma, uma fonte econômica de diversidade no universo.

Entender a regulação da expressão gênica no que tange à resolução dos éxons, que costuma ser definida como “exonômica”, é, em última análise, um grande desafio da pesquisa futura. A prevalência do splicing alternativo, no qual os éxons de um transcrito primário são ligados de diferentes maneiras, durante o processamento do RNA, levando à síntese de proteínas distintas, parece aumentar com a complexidade do organismo. No homem, por exemplo, cerca de três quartos dos seus genes parecem estar sujeitos à edição alternativa, o que nos tornam mais eficientes que outras espécies na geração de uma grande diversidade de produtos gênicos. Nesse contexto, o splicing alternativo é considerado um dos grandes responsáveis pela complexidade funcional do genoma humano, porque permite que grande diversidade proteica coexista com um número relativamente limitado de genes.

Associado ao splicing alternativo, alterações bioquímicas que as proteínas podem sofrer, depois de produzidas (modificações pós-traducionais), também corroboram para explicar a “discrepante” relação entre número de proteínas diferentes (cerca de 90 mil) e o número de genes estruturais (da ordem de 25 mil). A teoria de que um gene codifica uma proteína, como se ensinava, já saiu dos livros modernos da bioquímica. A relação entre gene, produto gênico e função não é, portanto, de 1:1:1.

Aparentemente, em comparação com organismos mais simples, o ser humano se beneficia mais dos genes que ativam a produção de proteínas múltiplas do que dos genes que codificam somente uma proteína. Assim, muito da complexidade biológica está baseada na seleção de diferentes combinações de proteínas, e não em uma simples estrutura sequencial de aminoácidos.


Publicado por: Djalma Santos | 14 de junho de 2012

Testes de sistema nervoso

01. (IFBA) [Apareceu-me no consultório um estranho caso, poderia tratar-se de uma variante da cegueira psíquica ou da amaurose, mas não consta que tal coisa se tivesse verificado alguma vez. Que doenças são essas, a amaurose e a outra, perguntou a mulher. O médico deu uma explicação acessível a um entendimento normal, que satisfez a curiosidade dela, depois foi buscar à estante os livros da especialidade, uns antigos, do tempo da faculdade, outros recentes, alguns de publicação recentíssima, que ainda mal tivera tempo de estudar. Procurou nos índices, a seguir, metodicamente, pôs-se a ler tudo o que ia encontrado sobre agnosia e a amaurose, com a impressão incômoda de saber-se intruso num domínio que não era o seu, o misterioso território da neurocirurgia, acerca do qual não possuía mais do que umas luzes escassas.[...]. Se o caso fosse de agnosia, o paciente estaria vendo agora o que sempre tinha visto, isto é, não teria ocorrido nele qualquer diminuição da acuidade visual, simplesmente o cérebro ter-se-ia tornado incapaz de reconhecer uma cadeira onde estivesse uma cadeira, quer dizer, continuaria a reagir correctamente aos estímulos luminosos encaminhados pelo nervo óptico].

                           Adaptado de: SARAMAGO, José. Ensaio sobre a cegueira. São Paulo: Companhia das Letras, 2005, p. 29 – 30. 16

Nesta obra ficcional de Saramago, personagens sofrem de distúrbio visual inexplicável e metafórico em escala crescente, causando vários desdobramentos. Na vida cotidiana, há também alterações de ordem neurológica/sensorial que implicam em limitações diversas. Sobre coordenação nervosa e ação sensorial, julgue as proposições abaixo e assinale a alternativa correta:

a) Na hipermetropia, o globo ocular apresenta eixo mais alongado que o padrão, o que causa dificuldade de visualização de objetos distantes do observador.

b) O sistema nervoso periférico (SNP) é formado por doze pares de nervos cranianos e trinta e um espinhais ou raquidianos, que partem do cérebro e da medula, respectivamente.

c) A catarata é uma doença caracterizada por um aumento da pressão intraocular, podendo causar danos à retina com diminuição da capacidade visual.

d) Os nervos e gânglios do SNA simpático sofrem ação da acetilcolina, sendo suas fibras chamadas de colinérgicas.

e) O bulbo, formado por dois hemisférios, está relacionado com as funções de equilíbrio e tônus muscular.

02. (CEFET-MG) A imagem seguinte mostra o esquema do arco reflexo.

Fonte: Disponivel em: <http://www.sobiologia.com.br/&gt;.

Acesso em: 02 set. 2011.

Sobre esse fenômeno, e correto afirmar que:

a) Ocorre de forma voluntária.

b) Resulta na formação de memória.

c) Relaxa a musculatura representada.

d) É controlado pelo sistema nervoso central.

e) Necessita de informações vindas do cérebro.

03. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Investigando o sistema olfativo dos camundongos, o biólogo brasileiro Fábio Papes, em parceria com o Instituto de Pesquisa Scripps, na Califórnia, notou que algo no odor exalado pelos predadores estimulava uma área nasal específica: o chamado órgão vomeronasal, uma estrutura formada por alguns milhares de células nervosas capazes de captar a informação química carregada pelo ar e transformá-la em impulsos elétricos, resultando nos impulsos cerebrais do medo. Para descobrir se esse órgão participava apenas na identificação do cheiro dos predadores ou se atuava na identificação de outros odores desagradáveis, os testes foram repetidos expondo camundongos ao naftaleno, o principal componente das pastilhas de naftalina, liberado na queima da madeira e associado por animais ao odor do fogo. Tanto os roedores com vomeronasal ativo quanto os com órgão desativado (camundongos transgênicos), evitaram a gaze com naftaleno, sinal de que os neurônios desligados agiam na identificação dos inimigos naturais.

(Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 53)

Pesquisadores demonstraram que estímulos químicos provenientes da urina de machos de camundongos desencadeiam alterações no comportamento reprodutivo de fêmeas. Essa resposta é produzida quando a membrana de neurônios receptores do órgão vomeronasal capta os estímulos químicos e desencadeia um impulso nervoso. Sobre esse fenômeno é correto afirmar que:

a) A bicamada lipídica é a responsável por captar os estímulos químicos e por desencadear o impulso nervoso através do fluxo de Ca2+.

b) As proteínas integrais captam o estímulo químico enquanto o glicocálix controla o fluxo de Na+ e K+ desencadeando o impulso nervoso.

c) A camada externa de lipídios da membrana celular capta os estímulos químicos enquanto as proteínas a ela associadas desencadeiam o impulso nervoso.

d) As proteínas periféricas da membrana captam o estímulo enquanto a bicamada lipídica controla o fluxo de Na+ e K+.

e) As proteínas presentes na membrana são responsáveis por captar os estímulos químicos e promover o impulso nervoso controlando o fluxo de Na+ e K+.

04. (UECE) De dentro para fora, uma fibra nervosa é revestida pelos envoltórios de tecido conjuntivo denominados:

a) Epineuro, endoneuro e perineuro.

b) Perineuro, endoneuro e epineuro.

c) Epineuro, perineuro e endoneuro.

d) Endoneuro, perineuro e epineuro.

05. (UEFS) Os animais recebem vários tipos de informações internas e externas ao seu corpo. Essas informações são recebidas e convertidas, ou transduzidas, por células sensoriais em sinais elétricos que podem ser transmitidos e processados por neurônios. (OS ANIMAIS recebem…, 2006. p. 773).

Em relação ao processo de propagação da informação neuronal, é correto afirmar:

a) A liberação de neurotransmissores, através da fenda sináptica, ocorre quando o potencial de ação atinge o axônio terminal de uma célula nervosa.

b) Proteínas carreadoras, presentes na superfície das células nervosas, permitem a constante estabilidade do potencial de repouso celular necessário à propagação do estímulo nervoso.

c) O processo de despolarização de uma célula nervosa corresponde ao momento em que a superfície interna desta se torna momentaneamente mais negativa que a externa.

d) Axônios recobertos por mielina apresentam a velocidade de condução do impulso nervoso reduzida, acentuando, desse modo, a eficiência da transmissão da informação neuronal.

e) A repolarização ocorre a partir da difusão de íons de sódio para o meio extracelular, permitindo, assim, o restabelecimento do potencial de equilíbrio iônico da célula nervosa.

06. (URCA) O impulso nervoso é responsável por todas as nossas ações no dia a dia. Sobre esse fenômeno biológico, é verdadeiro que sua natureza é:

a) Elétrica.

b) Eletromecânica.

c) Mecânica.

d) Química.

07. (CEFET-MG) O quadrinho seguinte mostra uma determinada situação.

Pela ativação e inibição dos diversos sistemas, vísceras e glândulas, o SNA controla, autonomamente, todo o meio interno do organismo em uma circunstância como ilustra a figura acima. Se essa situação fosse real, então, em cada indivíduo do quadrinho, haveria um decréscimo na (o)s:

a) Pressão arterial.

b) Circulação periférica.

c) Batimentos cardíacos.

d) Frequência respiratória.

e) Oxigenação do organismo.

08. (UNIMONTES) A fosfatidilserina é um fosfolipídio constituinte da lecitina de soja, que toma parte na formação das membranas celulares, permitindo uma melhor absorção de nutrientes. O seu uso em humanos tem sido indicado como potencializador de memória por apresentar um efeito fluidificante das membranas neurais. Leia as afirmativas a seguir e assinale a que pode justificar o uso da fosfatidilserina.

a) Acelera a transmissão dos impulsos nervosos.

b) Diminui a liberação de neurotransmissores na fenda sináptica.

c) Aumenta a espessura da bainha de mielina.

d) Diminui os níveis de ATP no cérebro.

09. (PUC-PR) Os neurônios são células extremamente especializadas do sistema nervoso. Cada neurônio é formado essencialmente por:

a) Dendritos, corpo celular e axônio.

b) Dendritos, sinapses e axônio.

c) Sinapses, dendritos e corpo celular.

d) Axônio e sinapses.

e) Dendritos e axônios.

10. (UECE) O sistema nervoso central (SNC) é uma das divisões do sistema nervoso, sendo composto das seguintes partes:

a) Medula espinhal e gânglios.

b) Encéfalo e nervos.

c) Nervos e gânglios.

d) Encéfalo e medula espinhal.

11. (UEM) Com relação ao tecido nervoso, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Os axônios mais calibrosos e com presença de mielina conduzem os estímulos com velocidade superior àqueles de menor calibre e sem mielina. Ao percorrer uma distância de150 cm, o estímulo conduzido por um axônio com mielina à velocidade de 50 m/s chegará 270 milissegundos antes do estímulo conduzido por outro axônio, sem mielina, à velocidade de 5 m/s.

1  1 – As células que formam o tecido nervoso podem ter diversas formas, características e comprimentos. Apesar disso, todas possuem a função de recepção e transmissão dos impulsos nervosos sob a forma de sinais elétricos.

2  2 – Na condução do estímulo nervoso, a comunicação entre os neurônios ocorre por “ligações” chamadas sinapses, com a participação de substâncias químicas conhecidas como neuro-hormônios, mediadores químicos ou neurotransmissores. Entre os neurotransmissores, a acetilcolina é um dos mais importantes.

3  3 – Lesões provocadas nos corpos celulares dos neurônios, em seus dendritos ou axônios, não permitem que haja regeneração, levando à morte celular e à substituição do espaço por tecido de cicatrização.

4  4 – No corpo celular do neurônio, ocorre a síntese proteica e está localizada a maioria das organelas citoplasmáticas e o núcleo da célula.

12. (IFSEP) Quando cortamos a maioria dos nossos órgãos (fígado, baço, osso, músculo) para exame morfo­lógico (macroscópico e microscópico), verificamos que possuem uma arquitetura e estrutura interna homogênea. Isto não ocorre com o tecido nervoso central (cérebro, cerebelo, medula espinal). No tecido nervoso podemos identificar zonas mais escuras e zonas mais claras onde se acumulam, respectivamente, corpos celulares e prolongamen­tos ou fibras celulares (axônios). Estas camadas são conhecidas como:

a) Elementos figurados e substância intersticial.

b) Substância cortical e substância medular.

c) Medula vermelha e medula amarela.

d) Substância escura e substância reticular.

e) Substância cinzenta e substância branca.

13. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Investigando o sistema olfativo dos camundongos, o biólogo brasileiro Fábio Papes, em parceria com o Instituto de Pesquisa Scripps, na Califórnia, notou que algo no odor exalado pelos predadores estimulava uma área nasal específica: o chamado órgão vomeronasal, uma estrutura formada por alguns milhares de células nervosas capazes de captar a informação química carregada pelo ar e transformá-la em impulsos elétricos, resultando nos impulsos cerebrais do medo. Para descobrir se esse órgão participava apenas na identificação do cheiro dos predadores ou se atuava na identificação de outros odores desagradáveis, os testes foram repetidos expondo camundongos ao naftaleno, o principal componente das pastilhas de naftalina, liberado na queima da madeira e associado por animais ao odor do fogo. Tanto os roedores com vomeronasal ativo quanto os com órgão desativado (camundongos transgênicos), evitaram a gaze com naftaleno, sinal de que os neurônios desligados agiam na identificação dos inimigos naturais.

(Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 53)

De acordo com os resultados descritos no texto, é verdadeiro afirmar que:

a) Os camundongos transgênicos seriam capazes de detectar predadores e também áreas onde há fogo.

b) Os resultados mostram que o órgão vomeronasal detecta especificamente a presença de naftaleno.

c) O experimento não é conclusivo a respeito da capacidade de camundongos, normais e transgênicos, conseguirem detectar naftaleno.

d) O experimento traz evidências de que o órgão vomeronasal detecta odores específicos de predadores.

e) Os camundongos transgênicos têm capacidades olfativas idênticas às dos camundongos normais.

14. (UFPB) O encéfalo humano, plenamente diferenciado, é constituído pelas seguintes partes: cérebro, tálamo, hipotálamo, mesencéfalo, ponte, cerebelo e medula oblonga. Considere uma pessoa com lesões encefálicas que afetaram parte dos movimentos dos braços e pernas e a orientação da postura corporal. Na hipótese de que essas lesões possam ser corrigidas através de técnicas que utilizem células-tronco, essas intervenções deverão privilegiar as regiões do(a):

a) Medula oblonga e cerebelo.

b) Cerebelo e cérebro.

c) Cérebro e hipotálamo.

d) Hipotálamo e tálamo.

e) Tálamo e medula oblonga.

15. (MACK) A respeito da sinapse representada abaixo, é correto afirmar que:

a) Só está presente no sistema nervoso central.

b) O impulso nervoso passa de 2 para 1.

c) A liberação das substâncias presentes em 3 determina a passagem de impulso de um neurônio para outro.

d) As substâncias presentes em 3 são produzidas exclusivamente nas células desse sistema.

e) É possível haver contato físico entre 1 e 2.

16. (UFMS) Os nossos neurônios comunicam-se entre si através da união do axônio de um neurônio com os dendritos do outro. A região de “contato” entre dois neurônios é conhecida como:

a) Bainha de mielina.

b) Intercalar.

c) Sinapse.

d) Célula glial.

e) Repolarizada.

17. (IFAL) O curare, um veneno indígena, mata porque bloqueia a passagem do impulso nervoso para os músculos esqueléticos. Uma pessoa, que recebeu uma flecha envenenada por ele, morre por:

a) Paralisia dos membros.

b) Paralisia respiratória.

c) Paralisia dos músculos voluntários.

d) Paralisia do miocárdio.

e) Paralisia dos músculos lisos.

18. (UFRN) A ingestão de bebida alcoólica provoca muitos efeitos no sistema nervoso central, pois o álcool interfere na comunicação entre as células. Algumas das consequências são o enfraquecimento dos centros inibidores do comportamento e a inibição da secreção do hormônio antidiurético, fazendo com que a pessoa se torne mais falante e produza mais urina. Considerando-se as alterações mencionadas anteriormente, é correto afirmar que as áreas afetadas pelo álcool são, respectivamente:

a) O cérebro e o hipotálamo.

b) O cerebelo e o córtex cerebral.

c) O bulbo e o mesencéfalo.

d) O encéfalo e a medula oblonga.

19. (UECE) Os neurônios que conduzem o impulso do sistema nervoso central para o órgão que efetua a resposta que pode ser uma glândula, são do tipo:

a) Sensitivo.

b) Associativo.

c) Misto.

d) Motor.

20. (COVEST) Acerca da coordenação e regulação das funções dos corpos dos animais, pode-se afirmar que:

I  II

0 0 – A reação imediata de  um  vertebrado a um estímulo nocivo, depende diretamente do sistema nervoso.

1 1 – Os atos reflexos ou  involuntários, são  comandados  pela substância cinzenta do cérebro.

2 2 – Os nervos  motores  transmitem mensagem dos centros nervosos para os órgãos.

3 3 – Os dendritos atuam  como receptores  de estímulos, e os  axônios como condutores de impulsos nervoso.

4 4 – O controle das funções viscerais é exercido pelo sistema nervoso autônomo.

21. (UFSC) Em relação à condução do impulso nervoso e considerando os desenhos a seguir, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – As regiões I, II e III do desenho representam, respectivamente, o axônio, o corpo celular e o dendrito.

1  1 – A região V do desenho é o local onde ocorre a Sinapse.

2  2 – A região VII do desenho mostra que aquela parte da fibra está em potencial de ação.

3  3 – A propagação do impulso nervoso em um neurônio ocorre sempre no sentido III, II, I.

4 4 – A região IV do desenho representa um nódulo de Ranvier. Tais nódulos são vistos somente nos neurônios mielinizados e são responsáveis pelo aumento da velocidade do impulso nos mesmos. Como a inversão da polaridade na fibra ocorre somente nesses nódulos, o impulso se propagará “saltando” de nódulo em nódulo e aumentando sua velocidade na fibra.

22. (UEA) A inversão de polaridade que ocorre ao longo da membrana do axônio está associada à:

a) Entrada passiva de K+.

b) Entrada passiva de Na+.

c) Entrada ativa de K+.

d) Entrada ativa de Na+.

e) Saída ativa de Na+.

23. (MACK) O esquema abaixo representa alguns órgãos que constituem o sistema nervoso central.

As funções de controle da coordenação motora e equilíbrio; controle da tireoide e controle dos ritmos cardíaco e respiratório são exercidas, respectivamente, por:

a) 5, 1 e 2.

b) 4, 2 e 4.

c) 3, 1 e 2.

d) 5, 2 e 3.

e) 5, 3 e 4.

24. (U. F. Uberlândia) É correto afirmar que na transmissão de impulso nervoso:

a) A diferença de potencial ao longo do axônio é causada pela entrada de íons Mg.

b) O estímulo caminha no sentido axônio → corpo celular → dendrito.

c) Os nervos aferentes ou sensitivos conduzem os impulsos do sistema nervoso central para os músculos.

d) A acetilcolina atua como mediador químico nas sinapses.

e) A fibra nervosa encontra-se no potencial de repouso quando está conduzindo o impulso.

25. (COVEST) Sobre o Sistema Nervoso do homem e suas funções, é correto afirmar que.

I  II

0  0- Hipotálamo é importante para a homeostase corporal.

1  1 – O equilíbrio corporal é controlado pelo bulbo raquidiano.

2 2 – Os atos de pensar, evocar lembranças e falar dependem da integridade do córtex cerebral.

3  3 – Os atos reflexos ocorrem no âmbito da medula espinhal.

4  4 – O ato de andar de bicicleta é coordenado pelo cerebelo.

26. (UFPI) O encéfalo de um animal vertebrado é responsável por muitas das suas atividades. Associe corretamente as partes do encéfalo, citadas na coluna 1, às suas respectivas funções, enumeradas na coluna 2.

COLUNA 1

1. Telencéfalo (ou cérebro).

2. Diencéfalo.

3. Mesencéfalo.

4. Metencéfalo (ou cerebelo).

5. Mielencéfalo (ou bulbo).

COLUNA 2

(  ) Controla a respiração e a digestão.

(  ) Relativo ao centro da visão; nos mamíferos está mais relacionado à audição.

(  ) Coordena as funções motoras, como a locomoção.

( ) Nas aves e mamíferos, está relacionado à memória e aos centros sensitivos; nos demais vertebrados, é basicamente o centro do olfato.

( ) Controla as muitas atividades musculares e glandulares, além da consciência, o sono, o apetite e as emoções.

Indique a alternativa que contém a sequência correta:

a) 1, 2, 3, 4 e 5.

b) 2, 5, 3, 4 e 1.

c) 5, 3, 4, 1 e 2.

d) 2, 4, 1, 3 e 5.

e) 5, 4, 3, 2 e 1.

27. (FUVEST) O esquema mostra algumas estruturas presentes na cabeça humana.

O nervo cócleo-vestibular compõe-se de dois conjuntos de fibras nervosas: o nervo coclear, que conecta a cóclea ao encéfalo, e o nervo vestibular, que conecta o sáculo e o utrículo ao encéfalo. A lesão do nervo vestibular deverá causar perda de;

a) Audição.

b) Equilíbrio.

c) Olfato.

d) Paladar.

e) Visão.

28. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Utilize o texto abaixo para responder esta questão.

Bagualino é uma criança diferente, quando tinha dois anos sua maior diversão era acampar na praia com os pais, coletando caranguejos, tatuís e algas. Com o passar dos anos suas expedições aumentaram e incluíam passeios na restinga de Maricá para coletar cajus, andanças a cavalo e o jardim zoológico. O amor pela biologia era uma semente que caso fosse regada plenamente poderia originar um bom biólogo, talvez ecólogo, nos anos vindouros.  Você tem agora a feliz missão de responder ao Bagualino observações que ele tem feito.

O que é o bocejo? Ajude Bagualino a entender processo tão comum e curiosamente “contagioso” na sala de aula de professores chatos.

a) O bocejo é resposta involuntária promovida pelo bulbo encefálico à falta de oxigenação do encéfalo.

b) É um aviso adaptativo que sua periferia é constante, logo você deve aumentar sua movimentação para gerar mais calor corpóreo.

c) É um processo que promove a renovação do ar residual pulmonar favorecendo a redução do metabolismo corpóreo.

d) É a carência de mucopolissacarídeos de origem endógena (interna) que pode ser obtido a partir da degradação da celulose do papel ou algodão colocados com ptialina (saliva) na testa.

e) É resposta a falta de umidade da córnea, favorecendo a atividade das glândulas lacrimais.

29. (UFRN) As alterações elétricas que ocorrem na superfície do neurônio quando esse é estimulado são causadas pela entrada de:

a) K+ e saída de Na+.

b) Na+ e saída de K+.

c) Ca++ e saída de K+.

d) K+ e saída de Ca++.

e) Na+ e saída de Ca++.

30. (UFU) O esquema a seguir representa o reflexo patelar, que é uma resposta involuntária a um estímulo sensorial.

Com relação a esse reflexo, analise as afirmativas a seguir.

I. Nesse reflexo participam apenas dois tipos de neurônios: 1) o sensitivo, que leva o impulso até a medula espinhal; 2) o motor, que traz o impulso medular até o músculo da coxa, fazendo-a contrair-se.

II. Em exame de reflexo patelar, ao bater-se com um martelo no joelho, os axônios dos neurônios sensitivos são excitados e, imediatamente, os dendritos conduzem o impulso até à medula espinhal.

III. Se a raiz ventral do nervo espinhal for seccionada (veja em A), a pessoa sente a batida no joelho, mas não move a perna.

Assinale a alternativa que apresenta somente afirmativas corretas.

a) II e III.

b) I e II.

c) I e III.

d) I, II e III.

31. (FMIt-MG) Responda esta questão com base na figura a seguir:

I  II

0  0 – No  esquema  está representado um arco-reflexo simples com apenas dois neurônios.

1 1 – A estrutura indicada  por d é um  neurônio motor e é aferente em relação sistema nervoso central.

2  2 – O órgão efetuador no esquema pode ser um músculo liso.

3 3 – No órgão efetuador ocorrem tecido epitelial estratificado e terminações nervosas correspondentes a axônio.

4  4 – O nervo representado por k é misto.

32. (UPE) Nos animais pluricelulares, a grande variedade de atividades orgânicas requer a presença de um sistema coordenador que garanta a correspondência e a harmonia entre os diversos elementos do corpo do animal. Desse modo, surgiu, nesses animais, o sistema nervoso que junto com o sistema hormonal estabeleceram uma integração capaz de controlar as mais diversas atividades fisiológicas do animal. As características abaixo são de uma das partes do sistema nervoso central, analise-as.

I. É considerado um centro vital.

II. Controla a respiração e a digestão.

III. Determina alterações nos batimentos cardíacos.

IV. Exerce influência em certos atos-reflexos, como a deglutição e a tosse.

Assinale a alternativa correta.

a) Tálamo.

b) Bulbo raquidiano.

c) Ponte.

d) Cerebelo.

e) Mesencéfalo.

33. (UFPE) Nas células nervosas existem dois tipos de prolongamentos, um deles é denominado axônio e apresenta as seguintes características:

a) Conduz o impulso nervoso em direção ao corpo do neurônio a que pertence.

b) São prolongamentos muito curtos e numerosos.

c) Pode apresentar ou não uma bainha, denominada bainha de mielina.

d) Apresenta a mesma velocidade de condução do impulso nervoso, quer possuam ou não bainha de mielina.

e) Conduz o impulso nervoso mais rapidamente quando amielínico.

34. A propagação de um impulso nervoso, isto é, da alteração elétrica da membrana plasmática de um neurônio, é causada pela rápida:

a) Entrada de íons sódio na célula.

b) Entrada de íons cloro na célula.

c) Entrada de neurotransmissores na célula.

d) Saída de neurotransmissores da célula.

35. “Em relação ao potencial de repouso de um neurônio a superfície interna da membrana em que está ocorrendo um potencial de ação terá (1) concentração de íons sódio e será (2) em relação à superfície externa.”

Qual alternativa contem os termos que substituem corretamente os números (1) e (2)?

a) 1 = maior; 2 = negativa.

b) 1 = maior; 2 = positiva.

c) 1 = menor; 2 = negativa.

d) 1 = menor; 2 = positiva.

36. (UFMS) É correto afirmar, quanto ao sistema nervoso nos humanos, que:

I   II

0  0 – o sistema nervoso central (SNC) compreende toda a rede de nervos que percorrem o organismo.
1  1 – o sistema nervoso autônomo funciona sem a consciência do indivíduo, e, portanto, necessita de um mecanismo auto-regulador.
2  2 – todo o sistema nervoso central (SNC) possui envoltório ósseo e membranas chamadas meninges, que têm por função protegê-lo.
3  3 – os sistemas simpático e parassimpático são grupos de nervos do sistema nervoso central (SNC).
4  4 – uma das membranas (meninges) do sistema nervoso central (SNC) recebe o nome de pia-máter.

37. Com relação à figura abaixo.

I. A seta 1 aponta para o bulbo que, nos mamíferos, funciona como um centro de controle dos processos homeostáticos.

II. A seta 5 aponta para uma parte do encéfalo que funciona como centro de retransmissão de impulsos que vêm dos órgãos dos sentidos para os hemisférios cerebrais.

III. A seta 3 aponta para o hipotálamo, órgão controlador dos hormônios da hipófise, que produz alguns hormônios que são armazenados na neurohipófise.

Assinale corretamente:

a) Se todas as afirmativas estiverem corretas.

b) Se todas as afirmativas estiverem incorretas.

c) Se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.

d) Se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.

e) Se apenas as afirmativas II estiver correta.

38. (UNIRIO) O vestibular é um momento decisivo na vida do estudante, que pode apresentar uma certa ansiedade antes e durante as provas. Nesse momento, o organismo sofre intensas alterações fisiológicas. Como um exemplo de alteração estimulada pelo sistema nervoso simpático, pode-se citar a(o):

a) Contração da bexiga.

b) Contração da pupila.

c) Diminuição da pressão sanguínea.

d) Aumento da frequência cardíaca.

e) Aumento da peristalse intestinal.

39. (FUVEST) Qual dos seguintes comportamentos envolve maior número de órgãos do sistema nervoso?

a) Salivar ao sentir o aroma de comida gostosa.

b) Levantar a perna quando o médico toca com martelo no joelho do paciente.

c) Piscar com a aproximação brusca de um objeto.

d) Retirar bruscamente a mão ao tocar um objeto muito quente.

e) Preencher uma ficha de identificação.

40. (PUC-SP) Ao localizar sua presa, um animal apresenta taquicardia, dilatação de pupila e tremor geral do corpo. Esse fato se deve à liberação de:

a) Adrenalina, pelo sistema nervoso simpático.

b) Adrenalina, pelo sistema nervoso parassimpático.

c) Acetilcolina, pelo sistema nervoso simpático.

d) Acetilcolina, pelo sistema nervoso parassimpático.

e) Acetilcolina, pelo sistema nervoso central.

41. Com base no esquema abaixo, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0  0 – As células A e B apresentam excitabilidades diferentes.

1  1 – A excitabilidade da célula A é maior que a da célula B.

2  2 – Um estímulo de intensidade 3,2 é capaz de provocar uma resposta aparente na célula A, porém, não o faz na célula B.

3  3 – Um estimulo de intensidade igual ou inferior a 3, 1 será ineficaz tanto na célula A como na célula B.

4  4 – Quanto maior a excitabilidade, maior será o limiar de excitação.

42. (MACK) Assinale a alternativa que apresenta a associação correta:

1. Cerebelo.

2. Bulbo.

3. Córtex cerebral.

4. Medula espinhal.

I. Controle das funções respiratórias e equilíbrio térmico.

II. Envolvido(a) no arco reflexo.

III. Controle do equilíbrio.

IV. Responsável pelos sentidos como a visão, a audição e a atividade intelectual.

a) 1-IV; 2-III; 3-II; 4-IV.

b) 1-III; 2-I; 3-IV; 4-II.

c) 1-II; 2-IV; 3-I; 4-III.

d) 1-III; 2-IV; 3-II; 4-I.

e) 1-I; 2-III; 3-IV; 4-II.

43. (UFJF) O “Crack” é uma droga que atua no cérebro, alterando a fisiologia das sinapses nervosas, o que pode levar a paradas cardíacas e convulsões. Sobre as sinapses entre neurônios é incorreto afirmar:
a) Possuem mediadores químicos responsáveis pela transmissão do impulso nervoso entre dois neurônios.
b) Possuem receptores moleculares específicos na membrana pós-sináptica, onde se ligam os mediadores químicos.
c) Correspondem a locais onde há continuidade do citoplasma de um neurônio com o citoplasma de outro.
d) Possuem mediadores químicos denominados neurotransmissores que ficam
armazenados em vesículas.
e) Podem diferir quanto ao tipo de neurotransmissor presente.

44. (FCMSC-SP) O esquema abaixo representa dois neurônios “ligados” por uma sinapse. São dendritos apenas?

a) III.

b) I e II.

c) I e III.

d) II e III.

e) II e IV.

45. (FUVEST) Examine a seguinte lista de eventos que ocorrem durante a propagação de um impulso nervoso.

I. Neurotransmissores atingem os dendritos.

II. Neurotransmissores não liberados pelas extremidades do axônio.

III. O impulso se propaga pelo axônio.

IV. O impulso se propaga pelos dendritos.

V. O impulso chega ao corpo celular.

Que alternativa apresenta a sequência temporal correta desses eventos?

a) V - III - I - IV II.

b) I - IV - V - III II.

c) I - IV - III - II V.

d) II - I - IV - III V.

e) II - III - I - IV V.

46. (COVEST) O corpo, como uma organização complexa, descobriu mecanismos de controle e regulação de suas atividades através de 2 sistemas complementares: o nervoso e o endócrino:

I  II

0 0 – Há diversas atividades musculares que  se realizam  independentemente da nossa vontade, realizadas por músculos lisos ou pelo estriado cardíaco e sob influência de um conjunto de gânglios e nervos que constituem o sistema nervoso autônomo.

1 1 – Na parte central da medula, encontram-se os corpos celulares de neurônios associativos que se comunicam com o encéfalo, enquanto na substância branca predominam os axônios, que podem levar ou trazer as informações do cérebro.

2 2 – O sistema nervoso autônomo  é diferenciado, dependendo da localização do gânglio nervoso, em parassimpático (gânglio próximo à medula) e em simpático (gânglio distante da medula).

3 3 – A relação entre os dois sistemas reguladores pode ser exemplificada pelo controle da secreção de hormônios da adrenal por substâncias produzidas pelo hipotálamo.

4 4 – Um indivíduo, após  sofrer um  acidente  que causou uma lesão no bulbo, provavelmente, terá problemas de manutenção do tônus e coordenação muscular, como equilíbrio, regulação no caminhar e falar.

47. (UDESC) Os animais possuem órgãos dos sentidos que lhes permitem relacionarem-se com o meio ambiente. Esses órgãos podem ser classificados de várias maneiras. Um dos sistemas de classificação os situa em categorias de acordo com o tipo de estímulo a que são sensíveis. Relacione cada órgão dos sentidos de acordo com o estímulo a que é sensível:

I. Quimiorreceptor.

II. Mecanorreceptor.

III. Fotorreceptor.

IV. Termorreceptor.

1. Tato.

2. Calor.

3. Odor.

4. Luz.

Assinale a alternativa correta.

a) I – 3; II – 1; III – 2; IV – 4.

b) I – 4; II – 1; III – 3; IV – 2.

c) I – 3; II – 1; III – 4; IV – 2.

d) I – 3; II – 4; III – 1; IV – 2.

e) I – 4; II – 2; III – 4; IV – 1.

48. (COVEST) Com relação à constituição do sistema nervoso em diferentes grupos de animais, mostrados na figura abaixo, é incorreto afirmar que:

a) Os poríferos (I) possuem sistema nervoso ganglionar (a).

b) Em planárias (II) (platelmintos), o sistema nervoso é constituído por gânglios cerebrais (b), dos quais partem dois cordões nervosos, nos quais há gânglios menores.

c) Em crustáceos (artrópodos) (III), o sistema nervoso (c) consiste de um par de gânglios cerebrais que se conectam a um cordão nervoso ventral.

d) Os cefalópodos (IV) são moluscos que apresentam sistema nervoso mais desenvolvido; seus gânglios agrupam-se compondo um “cérebro primitivo” (d).

e) No homem (vertebrado) (V), o sistema nervoso é dorsal, e o encéfalo e a medula (e) são protegidos por estruturas ósseas.

49. (CESGRANRIO) As duas células nervosas representadas no esquema constituem os componentes de um arco reflexo simples. A célula (a) foi excitada e as setas indicam a direção de passagem do impulso nervoso.

Sobre o funcionamento deste dispositivo nervoso, são feitas três afirmativas:

I. Pela direção do impulso nervoso, verifica-se que o neurônio (a) é sensitivo e o (b) é motor.

II. Se a excitação fosse realizada no neurônio (b), a direção do impulso seria invertida e passaria de (b) para (a).

III. A direção da passagem do impulso nervoso de uma célula para outra depende da sinapse. No mesmo arco reflexo esta direção pode ser modificada de acordo com as necessidades funcionais das células envolvidas.

Assinale:

a) Se somente I for verdadeira.

b) Se somente II for verdadeira.

c) Se somente III for verdadeira.

d) Se I, II e III forem verdadeiras.

e) Se somente I e II forem verdadeiras.

50. Tendo por base a figura abaixo, que representa um neurônio, é correto afirmar:

I   II

0  0 – A letra A indica a célula de Schwann.

1  1 – A bainha de mielina está indicada pela letra B.

2  2 – A letra C indica o axônio.

3  3 – Os telodendros estão indicados pela letra E.

4  4 – F indica o pericário.

51. (PUC-SP) Ao liberar acetilcolina, a fibra nervosa:

a) Simpática promove aumento do ritmo cardíaco.

b) Parassimpática promove diminuição do ritmo cardíaco.

c) Simpática promove diminuição do ritmo cardíaco.

d) Parassimpática promove aumento do ritmo cardíaco.

e) Simpática e a parassimpática não alteram o ritmo.

52. (U. F. Uberlândia) O frasco 1 contém solução nutritiva, que, após banhar um coração colocado no recipiente 2, vaza para o recipiente 3, banhando outro coração.

Estimulando-se o nervo vago do coração do recipiente 2, espera-se que, após algum tempo, o coração do recipiente 3 tenha sua frequência:

a) Diminuída pela liberação de acetilcolina no recipiente 2.

b) Aumentada pela liberação de acetilcolina no recipiente 2.

c) Aumentada pela liberação de adrenalina no recipiente 2.

d) Diminuída pela liberação de adrenalina no recipiente 2.

e) Aumentada pela liberação de noradrenalina no recipiente 2.

53. (URCA) Qual a parte de nosso cérebro é considerada um centro vital responsável pela respiração, digestão e batimentos cardíacos?

a) Diencéfalo.

b) Cerebelo.

c) Mesencéfalo.

d) Bulbo.

e) Hipotálamo.

54. O esquema adiante representa, de maneira simplificada, as inter-relações do sistema nervoso.

Assinale a alternativa correta em relação à análise desse esquema:

a) 1 representa uma fibra sensorial do sistema nervoso somático.

b) 2 representa uma fibra motora do sistema nervoso simpático

c) 1 e 4 representam fibras motoras do sistema nervoso autônomo.

d) 3 e 4 representam fibras do sistema nervoso autônomo.

e) 3 representa uma fibra motora e 4 uma fibra sensorial.

55. (UEA) Um pesquisador, ao dissecar um rato, observa que da coluna vertebral do animal partem filamentos brancos e resistentes cujas trajetórias são específicas e se dirigem aos vários órgãos do corpo. São nervos que se originam na medula espinhal. A análise microscópica desses filamentos permitirá identificar:

a) Somente axônios.

b) Somente dentritos.

c) Somente axônios e dentritos.

d) Somente corpos de neurônios.

e) Corpos de neurônios, axônios e dentritos.

56. Os esquemas a seguir representam 2 tipos de sinapses que podem ser encontradas no sistema nervoso.

Baseado nas figuras e nos seus conhecimentos é correto afirmar

I   II

0   0 – Os esquemas representam uma sinapse química (tipo 1) e outra elétrica (tipo 2).

1   1 – A transmissão do impulso nervoso na sinapse 2 não necessita de mediador químico, uma vez que os íons movem-se diretamente entre os neurônios através das junções aderentes (c).

2  2 – Entre os mediadores observados em “a”, encontramos os esteroides noradrenalina e acetilcolina.

3   3 – O tipo de “comunicação”, observada na figura 2, é encontrada também em outros locais como o miocárdio, por exemplo.

4  4 – A transmissão do impulso nervoso nas sinapses do tipo 2 é extremamente rápida, evitando a perda de tempo que se observa nas sinapses do tipo 1.

57. Com relação à figura abaixo.

I. A seta 1 aponta para o bulbo que, nos mamíferos, funciona como um centro de controle dos movimentos respiratórios.

II. Na parte apontada pela seta 4, há centros nervosos que controlam a pressão do sangue e a produção de suor; nas aves e mamíferos, a temperatura.

III. A região do encéfalo, apontada pela seta 2, está relacionada com o controle das emoções, do prazer, do sono e do apetite.

Assinale corretamente:

a) Se todas as afirmativas estiverem corretas.

b) Se todas as afirmativas estiverem incorretas.

c) Se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.

d) Se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.

e) Se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

58. (VUNESP) Imagine as seguintes situações:

1. Você vai tomar uma injeção e fica com o braço distendido, recebendo a picada da agulha sem nenhuma reação.

2. Você estava distraído e alguém lhe picou o braço com um alfinete, a reação foi um salto.

Os órgãos do sistema nervoso que controlaram a primeira e a segunda reação, respectivamente:

a) Medula e cérebro.

b) Cérebro e córtex.

c) Medula e hipotálamo.

d) Cérebro e medula.

e) Cérebro e neurônio.

59. (UFRS) No esquema a seguir, 1, 2 e 3 são, respectivamente, neurônios.

a) Motor, associativo e sensorial.

b) Sensorial, motor e associativo.

c) Sensorial, associativo e motor.

d) Motor, sensorial e associativo.

e) Associativo, sensorial e motor.

60. (UFPR) Numa situação de perigo, um animal fica em estado de alerta (defesa). O comportamento apresentado depende de uma série de reações que envolvem diversos sistemas orgânicos. Com relação a esse estado, é correto afirmar que:

I    II

0   0 – O sistema nervoso terá papel decisivo no preparo do animal para enfrentar o perigo ou realizar a fuga.

1   1 – Haverá liberação de adrenalina, ocorrendo aumento da pressão arterial e maior irrigação dos músculos e do cérebro.

2  2 – A frequência respiratória aumentará, pois o animal necessitará de mais oxigênio para o seu metabolismo.

3   3 – A reação imediata do animal frente ao perigo dependerá diretamente do sistema linfático.

4  4 – A frequência cardíaca aumentará para melhorar a irrigação sanguínea dos tecidos.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

B

D

E

D

A

A

B

A

A

D

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VFVFV

E

D

B

C

C

B

A

D

VFVVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

FVFFV

B

D

D

VFVVV

C

B

A

B

C

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

VFFFV

B

C

A

B

FVVFV

E

D

E

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

VVVVF

B

C

A

B

VVFFF

C

A

A

VVVFF

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

B

A

D

D

C

VFFVV

C

D

A

VVVFV

 

Publicado por: Djalma Santos | 7 de junho de 2012

Testes de tecido muscular

01. (UESPI) Os atletas olímpicos geralmente possuem grande massa muscular devido aos exercícios físicos constantes. Sobre a contração dos músculos esqueléticos, é correto afirmar que:

a) Os filamentos de miosina deslizam sobre os de actina, diminuindo o comprimento do miômero.

b) A fonte de energia imediata para contração muscular é proveniente do fosfato de creatina e do glicogênio.

c) Na ausência de íons Ca2+, a miosina separa-se da actina provocando o relaxamento da fibra muscular.

d) A fadiga durante o exercício físico é resultado do consumo de oxigênio que ocorre na fermentação lática.

e) A ausência de estímulo nervoso em pessoas com lesão da coluna espinal não provoca diminuição do tônus muscular.

02. (UECE) Analise as afirmações a seguir:

I. Os discos intercalares são as junções do tipo gap, apresentadas pelas células musculares estriadas cardíacas nas ramificações de conexão com as células vizinhas.

II. O tecido muscular cardíaco é de natureza lisa porque sua contração é involuntária.

III. A musculatura lisa é encontrada em órgãos viscerais como o estômago e o intestino, daí sua denominação de tecido muscular visceral.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

03. (UFU) Para que um velocista (atleta corredor de100 metros) e um maratonista (atleta que chega a correr10 km) tenham um bom desempenho em suas competições, é necessário que a fonte de energia para atividade muscular seja adequada. As células musculares esqueléticas do velocista e do maratonista utilizam como fonte de energia, respectivamente:

a) Reserva de ATP e fosfocreatinina.

b) Reserva de ATP e sistema aeróbio.

c) Sistema aeróbio e fosfocreatinina.

d) Sistema aeróbio e reserva de ATP.

04. (UECE) O conceito de sarcômero engloba o de estruturas como sarcolema e retículo sarcoplasmático e está associado a um determinado tipo de tecido. Nessa estrutura temos a abundante presença de:

a) Plastos e íons de magnésio.

b) Plastos e íons de cálcio.

c) Mitocôndrias e íons de magnésio.

d) Mitocôndrias e íons de cálcio.

05. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0  0 – O músculo liso, ao  contrário do estriado, apresenta movimentos rápidos.

1 1 – O tônus muscular é mantido graças a impulsos nervosos de baixa frequência descarregado sobre os músculo.

2  2 – Na contração muscular, a  actomiosina  funciona como material contrátil.

3 3 – Os  canais de  Havers  são encontrados tanto no músculo liso, quanto no estriado.

4  4 – A fadiga muscular pode ser devido ao acúmulo de ácido lático.

06. (UFA) No homem, a atividade contrátil do músculo resulta primariamente da interação de duas proteínas denominadas.

a) Queratina e miosina.

b) Actina e miosina.

c) Gastrina e actina.

d) Ptialina e actina.

e) Tripsina e miosina.

07. (UECE) No processo de contração e relaxamento muscular, o elemento mineral mais diretamente presente é o:

a) Cálcio.

b) Iodo.

c) Mercúrio.

d) Ferro.

08. (UFJF) Na natureza, alguns animais podem sofrer auto-amputação de uma parte do corpo para escapar do perigo, como as lagartixas, que possuem um mecanismo de perder a cauda (autotomia caudal). Quando elas fazem isso, o pedaço da cauda solto fica se mexendo de um lado para o outro por alguns segundos e esse movimento atrai a atenção do predador (Revista Ciência Hoje das Crianças 162 – outubro de 2005). Considerando que a musculatura da cauda é estriada esquelética, formada por fibras brancas conhecidas também como rápidas, glicolíticas ou do tipo II, é incorreto afirmar que:

a) Essas fibras são também chamadas de brancas por terem pouca ou nenhuma mioglobina.
b) As fibras brancas são pobres em mitocôndrias e estão adaptadas a contrações bruscas e potentes.
c) As fibras brancas atingem a capacidade máxima de contração mais rapidamente e com mais força que as vermelhas, embora a atividade seja mantida por tempo mais curto.
d) As fibras musculares brancas obtêm energia para contração quase que exclusivamente por fermentação, a partir de glicose e glicogênio.
e) As fibras brancas são ricas em mioglobina e mitocôndrias e estão adaptadas a movimentos lentos e duradouros.

09. (UFRRJ) Os músculos das pernas da galinha apresentam uma coloração escura e são de contração lenta. A coloração escura destas fibras musculares deve-se à presença de um pigmento chamado:

a) Mioglobulina.

b) Mioglobina.

c) Ferritina.

d) Hemossiderina.

e) Hemoglobina.

10. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Em relação  ao sarcômero  a linha Z  ou membrana  de Krause se encontra no centro da faixa isotrópica.

1 1 – Durante  a contração muscular tanto a miosina, quanto a actina modificam o seu comprimento.

2 2 – O músculo  em condições  de anaerobiose,  produz ácido lático a partir de glicogênio e recebendo glicose o ácido lático desaparece.

3 3 – Durante um curto período da contração muscular, nos mamíferos, a concentração local de ATP não decresce de modo significativo em face de haver o transporte de novas moléculas de ATP de outros compartimentos biológicos.

4 4 – Uma característica do tecido muscular liso é apresentar contrações controlada pelo sistema nervoso autônomo.

11. (FEI-SP) As terminações nervosas dentro das fibras musculares, que comandam as contrações do músculo, denominam-se:

a) Sinapses nervosas.

b) Bulbos terminais de Krause.

c) Placas motoras.

d) Corpúsculos de Nissl.

e) Placas ou corpúsculos de Paccini.

12. O estudo comparativo dos diversos tipos de tecido muscular na espécie humana, permite concluir que:

a) Os músculos lisos são voluntários.

b) No organismo, os músculos esqueléticos geralmente apresentam contração própria, independente do sistema nervoso.

c) A fibra muscular esquelética é multinucleada, ficando os núcleos na periferia da fibra, junto da membrana plasmática.

d) A contração do músculo cardíaco resulta da estimulação repetida.

e) As miofibrilas só existem nos músculos estriados.

13. As fibras musculares estriadas caracterizam-se por apresentar faixas claras e escuras dispostas transversalmente. Este aspecto visto ao microscópio óptico, deve-se:

a) À diferença na composição química dos miofilamentos finos e espessos.

b) À constituição proteica dos miofilamentos.

c) À maneira como se dispõem as miofibrilas  e  ao  arranjo  dos miofilamentos.

d) Ao arranjo em sentido transversal dos miofilamentos.

e) À distribuição das miofibrilas  ser perpendicular  ao maior  eixo da fibra muscular.

14. No gráfico abaixo, representando os efeitos da aplicação de estímulos isolados repetidos, a letra C caracteriza o fenômeno de:

a) Tétano imperfeito.

b) Tônus.

c) Fadiga.

d) Escada.

e) Rigidez.

15. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0  0 – A fibra muscular estriada é uninucleada.

1  1 – Os filamentos de  actina  são  mais claros  e espessos que o de miosina.

2  2 – O músculo cardíaco é neuro-regulado.

3  3 – O músculo liso tipo 1, presente no útero, é neuro atuado.

4 4 – As  fibra muscular  cardíaca apresenta  contração  involuntária, estrias transversais e comunicação entre as fibras.

16. Os estudos comparativos dos diversos tecidos musculares na espécie humana permitem as seguintes conclusões:

a) O período latente é maior no músculo liso do que no esquelético.

b) A contração do músculo esquelético é mais lenta do que a do músculo liso.

c) O músculo cardíaco é estriado e voluntário.

d) A estimulação repetida de estímulos subminimais produz uma resposta do músculo liso, o que não ocorre no músculo esquelético.

e) A fibra muscular lisa é multinucleada.

17. (UFOP) Sobre as células do tecido muscular esquelético, indique a alternativa incorreta.

a) Possuem filamentos finos de actina ancorados à linha Z.

b) Regulam a contração por meio do controle da liberação de cálcio do retículo sarcoplasmático.

c) São cilíndricas e bem alongadas.

d) Contêm um único núcleo central.

18. (UFJF) O tradicional bife de carne de boi é constituído por:
a) Tecido muscular liso, que se caracteriza por apresentar contrações involuntárias.
b) Tecido muscular estriado fibroso, que se caracteriza por apresentar contração involuntária.
c) Tecido muscular liso, que se caracteriza por apresentar contrações constantes e vigorosas.
d) Tecido muscular estriado, caracterizado por apresentar contrações peristálticas reguladas pelo cálcio.
e) Tecido muscular estriado esquelético, que se caracteriza por realizar contrações voluntárias.

19. (CESGRANRIO) A presente questão possui três afirmativas:

1. Nos vertebrados, os movimentos do corpo são proporcionados pelas contrações de músculos estriados e nos invertebrados, por músculos lisos.

2. O movimento das asas de um inseto está relacionado à contração dos músculos estriados, porém tem ação involuntária.

3. Tanto nos vertebrados como nos invertebrados, os movimentos do corpo dependem das contrações de músculos estriados que estão sob controle voluntário e rápido do sistema nervoso da vida de relação.

Assinale a resposta certa conforme a chave que se segue:

a) Somente 1 está correta.

b) Somente 2 está correta.

c) Somente 3 está correta.

d) Somente 1 e 2 estão corretas.

e) Somente 2 e 3 estão corretas.

20. Afigura a seguir representa uma fração de miofibrila.

I  II

0 0 – O espaço entre as letras A e A’ corresponde a um sarcômero, que é uma unidade contrátil.

1  1 – As letras B e B‘ identificam miofilamentos.

2  2 – A fibra muscular  estriada é  polinucleada e apresenta contração rápida.

3 3 – As  substâncias energeticamente importantes encontradas na fibra muscular são o ATP, fosfocreatina, glicose, glicogênio, cálcio e ácido lático.

4 4 – Na  contração muscular, a   energia  liberada  provoca o deslizamento dos filamentos de actina entre os de miosina, provocando o encurtamento das miofibrilas.

21. (UFSC) Uma grande parte da massa no corpo humano consiste de tecido muscular. Considerando as características desse tecido, são corretas as afirmações abaixo:

I  II

0  0 – O tecido muscular é de origem mesodérmica.

1  1 – O tecido  muscular é formado por um só tipo de célula, a fibra muscular.

2 2 – Para exercer  as funções de  sustentação do corpo, o tecido muscular tem estreitas ligações com os tecidos ósseo e nervoso.

3 3 – No mecanismo de  contração,  a nível celular, estão envolvidos o retículo endoplasmático e as mitocôndrias.

4 4 – Os três  tipos de  fibras  musculares encontrados no corpo humano, podem ocorrer nos outros vertebrados.

22. As lâminas I, II e III representam o aspecto de três tipos de tecido muscular de gatos, quando analisados sob microscópio.

As fibras observadas nas lâminas I, II e III foram retiradas, respectivamente, dos músculos:

a) Do estômago, do coração e da pata.

b) Da pata, do estômago e do coração.

c) Do coração, da pata e do estômago.

d) Do coração, do estômago e da pata.

e) Do estômago, da pata e do coração.

23. (UFTM)  Na final do campeonato de atletismo, João sagrou-se campeão na modalidade salto com vara, enquanto Pedro venceu na modalidade maratona. Para realizar o trabalho muscular requerido na final de cada uma dessas provas, a musculatura esquelética dos atletas precisou contar com certo aporte de energia. Basicamente, quatro diferentes processos poderiam fornecer a energia necessária para o trabalho muscular desses atletas durante as provas:

I. Reserva celular de ATP.
II. Reserva celular de fosfocreatina.
III. Reserva celular de glicogênio.
IV. Formação de ATP pela respiração aeróbica.

Pode-se dizer que, do início ao final da prova, na musculatura esquelética de:

a) João e na musculatura esquelética de Pedro, a obtenção de energia deu-se pelo processo I, apenas.

b) João e na musculatura esquelética de Pedro, a obtenção de energia deu-se pelo processo IV, apenas.
c) João, a obtenção de energia deu-se predominantemente pelos processos I e II, enquanto na musculatura esquelética de Pedro, deu-se predominantemente pelo processo IV.
d) Ambos os atletas, a obtenção de energia deu-se por todos os processos, predominando, em ambos os casos, o processo IV.
e) Ambos os atletas, a obtenção de energia deu-se por todos os processos, predominando, no caso de João, o processo III e, no caso de Pedro, o processo IV.

24. (FGV) Em 16 de agosto de 2009, no Mundial de Atletismo de Berlim, o corredor jamaicano Usain Bolt quebrou o recorde mundial dos100 m rasos com o tempo de 9s58. Usain acha que pode baixar o próprio recorde para 9s40, embora pesquisadores acreditem que, nessa prova, o limite humano seria de 9s48. Além da composição das fibras musculares das pernas e dos glúteos, há a limitação imposta pelas fontes de energia para a contração desses músculos. Para que Usain Bolt atinja seus objetivos, o mais viável é que:

a) Realize exercícios físicos que aumentem a taxa de divisões celulares no tecido muscular, de modo que, com novas e mais células, possa haver maior produção de miofibrilas e maior eficiência no processo de contração muscular.

b) Realize exercícios físicos que convertam as fibras musculares de suas pernas e glúteos em fibras do tipo vermelhas, ricas em mioglobina e mitocôndrias, conversão essa limitada pelas características genéticas do atleta.

c) Realize exercícios físicos que otimizem a obtenção de energia a partir de sistemas aeróbicos, uma vez que a reserva de ATP das células musculares é pouca e indisponível no início do processo de contração muscular.

d) Realize exercícios físicos que aumentem a proporção de fibras musculares com pouca mioglobina e mitocôndrias em relação às fibras com muita mioglobina e mitocôndrias, aumento esse limitado pelas características genéticas do atleta.

e) Realize exercícios físicos que aumentem a liberação de adrenalina, uma vez que esta age sobre o tecido adiposo aumentando o fornecimento de ácidos graxos para o sistema muscular, o que se constitui na principal fonte de ATP para esportes que exigem rápida resposta muscular.

25. (UFCE) Assinale, na tabela abaixo, a alternativa que indica corretamente os tipos de músculo, nervo e sinapse envolvidos na contração de um músculo esquelético de um mamífero.

MÚSCULO

NERVO

SINAPSE

a

Estriado

Motor

Neuromuscular

b

Liso

Sensorial

Interneural

c

Estriado

Motor

Interneural

d

Liso

Motor

Neuromuscular

e

Estriado

Sensorial

Neuromuscular

26. (UPE) Com respeito ao tecido muscular analise as afirmativas abaixo:

I. Fibras fusiformes.

II. Contração lenta e involuntária.

III. Fibras cilíndricas.

IV. Núcleos periféricos.

V. Núcleos centrais.

VI. Contração rápida e involuntária.

VII. Discos intercalares.

São características do tecido muscular liso:

a) I, III e IV.

b) II, III e VI.

c) V, IV e VII.

d) I, II e V.

e) III, VI e VII.

27. (UEL) Considere os tipos de fibras musculares e as ações a seguir:

I. Cardíaca.

II. Estriada.

III. Lisa.

a) Contração involuntária e lenta.

b) Contração voluntária, em geral vigorosa.

c) Contração involuntária e rápida.

Assinale a alternativa que associa corretamente os tipos de fibras musculares com sua respectiva ação.

a) Ia, IIb, IIIc.

b) Ia, IIc, IIIb.

c) Ib, IIc, IIIa.

d) Ic, IIa, IIIb.

e) Ic, IIb, IIIa.

28. (PUCCAMP) As afirmações a seguir referem-se ao tecido muscular.

I. Encontra-se em órgãos viscerais e nas paredes dos vasos sanguíneos.

II. Constitui a maior parte da musculatura dos vertebrados.

III. Apresenta miofilamentos de actina e de miosina.

IV. Possui numerosas estrias transversais.

V. Contrai-se sempre involuntariamente.

Assinale a alternativa que classifica corretamente cada tipo de tecido muscular quanto a essas características.

a) ESTRIADO: IIV

CARDÍACO: I - III

LISO: IIV

b) ESTRIADO: IIV

CARDÍACO: IIIIV

LISO: IIIIIV

c) ESTRIADO: IIIIIV

CARDÍACO: IIIIV

LISO: IIIVV

d) ESTRIADO: II - III - IV

CARDÍACO: IIIIVV

LISO: IIIIV  

e) ESTRIADO: IIIIIV

CARDÍACO: IIVV

LISO: IIII

29. (PUCCAMP) Cortes longitudinais e transversais de um órgão animal, observados ao microscópio, apresentam feixes de células fusiformes envolvidas por tecido conjuntivo. Esse órgão deve ser constituído por tecido:

a) Muscular.

b) Nervoso.

c) Ósseo.

d) Glandular.

e) Cartilaginoso.

30. Analise as afirmativas que estão sendo feitas a respeito do tecido muscular:

I. Apresenta as funções de proteção, absorção e produz os movimentos corporais.

II. Apresenta células fusiformes, cilíndricas ou prismáticas de comprimento variável, multinucleadas ou não.

III. Algumas de suas células são capazes de contração muito rápida, entretanto não podem permanecer contraídas por muito tempo.

IV. Algumas de suas células, como as células da neuróglia, apresentam as funções de conservação, sustentação e proteção do tecido.

V. Apresentam contração automática, não depende, em condições normais, do estímulo nervoso embora o sistema nervoso exerça uma ação reguladora.

Estão corretas:

a) I, III e IV.

b) II, III e V.

c) III, IV e V.

d) Apenas IV e V.

e) Apenas I e III.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

B

B

D

FVVFV

B

A

E

B

VFFFV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

C

C

C

FFVFV

A

D

E

C

VVVFV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VVVVV

C

C

D

A

D

E

D

A

B

Publicado por: Djalma Santos | 31 de maio de 2012

Testes de sistema excretor

01.  Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Fazendo-se  uma análise  do líquido presente no interior da cápsula de Bowman, percebe-se que nele não se encontra glicose.

1 1 – Em condições normais, glicose e vitaminas filtradas na cápsula de Bowman, são reabsorvidas nos túbulos uriníferos.

2  2 – A ureia é formada pela combinação do ácido úrico com a ornitina.

3  3 – A formação da ureia ocorre no fígado.

4 4 – A passagem de líquido dos capilares sanguíneos do glomérulo renal para a cápsula de Bowman ocorre devido à secreção seletiva das paredes dos capilares e da cápsula.

02. (UERJ) Em um experimento em que se mediu a concentração de glicose no sangue, no filtrado glomerular e na urina de um mesmo paciente, os seguintes resultados foram encontrados:

LÍQUIDO

BIOLÓGICO

CONCENTRAÇÃO

DE GLICOSE (mg/dL)

Sangue

140

Filtrado glomerular

120

Urina

0,12

Esses resultados mostram que as células epiteliais dos túbulos renais do paciente estavam reabsorvendo a glicose pelo mecanismo denominado:

a) Difusão passiva.

b) Transporte ativo.

c) Difusão facilitada.

d) Transporte osmótico.

03. (ASCES) O sistema urinário é responsável pela excreção de metabólitos celulares com vistas a manter a homeostase corporal. Considerando a ureia como produto metabólico, que tipo de dieta aumenta sua excreção do organismo humano?

a) Massas, pois são ricas em carboidratos.

b) Carnes brancas, pois são ricas em proteínas.

c) Vegetais, pois são ricos em vitaminas.

d) Frituras, pois são ricas em gordura.

e) Lanches salgados, pois são ricos em cloreto de sódio.

04. (UECE) Assinale a alternativa que apresenta corretamente o processo que ocorre no túbulo contorcido proximal, durante a formação da urina no néfron.

a) Recepção da urina e sua condução ao ureter.

b) Ocorrência de osmose e reabsorção de água do filtrado para os capilares sanguíneos.

c) Transporte ativo executado pelas células dos túbulos que removem excretas dos capilares sanguíneos, lançando-os na urina.

d) Difusão e transporte ativo executado pelas células dos túbulos que devolvem substâncias do filtrado para os capilares sanguíneos.

05. (UFV) Com relação ao sistema excretor humano, é correto afirmar que:

a) O hormônio antidiurético regula a reabsorção de sódio nos rins.

b) O hormônio aldosterona regula a absorção de água nos rins.

c) A principal excreta nitrogenada eliminada na urina é a amônia.

d) A principal excreta nitrogenada eliminada na urina é a ureia.

06. (PUC-RIO) A presença de ureia na urina de humanos é consequência direta da:

a) Degradação de lipídeos.

b) Degradação de proteínas.

c) Degradação de açúcares.

d) Incorporação de vitaminas.

e) Transformação de O2 e CO2.

07. (URCA) Quais os órgãos excretores da maioria das espécies de anelídeos?

a) Protonefrídeos.

b) Metanefrídeos.

c) Células-flama.

d) Túbulos de Malpighi.

e) Glândulas verdes.

08. (CEFET-SP) Um organismo é uma reunião de sistemas intimamente integrados que interagem de forma harmônica e eficiente. Cada órgão de um sistema contribui para o bom desempenho dos demais, e todos são de igual importância para a manutenção das diferentes funções. Entre os diversos órgãos do sistema excretor os rins são órgãos vitais porque:

a) Eliminam resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos pelo organismo.

b) Filtram e excretam, permanentemente, a glicose do sangue.

c) Retiram do sangue substâncias tóxicas ou em excesso.

d) São estruturas adaptadas para armazenar a urina.

e) Produzem células de reposição para o sistema circulatório.

09. (PUC-CAMPINAS) Responda esta questão com base no esquema abaixo (ciclo da ornitina) e nos seus conhecimentos.

(Knut Schmidt – Nielsen. Fisiologia Animal. Adaptação e Meio Ambiente. São Paulo: Santos Livraria, 1996. p. 380)

A enzima urease, em meio aquoso, catalisa a decomposição da ureia [(NH2)2CO]. Os produtos dessa decomposição devem ser

a) CO2 e NH3.

b) CO, N2 e H2.

c) CO2, N2 e H2.

d) C, H2O e N2.

d) CO e NH3.

10. (PUC-RIO) Marque a opção que apresenta a afirmativa correta com relação aos aparelhos excretores e respectivos tipos de excreção dos animais.

a) A ureia, excretada pelos mamíferos é mais tóxica do que a amônia e o ácido úrico.

b) A excreção de produtos nitrogenados sob a forma de ácido úrico provoca um maior gasto de água.

c) Os restos nitrogenados podem ser reciclados por bactérias do ciclo do nitrogênio.

d) Os animais terrestres geralmente excretam restos nitrogenados sob a forma de amônia.

e) Os animais aquáticos geralmente excretam ácido úrico que possui alta solubilidade em água.

11. (UFV) Relacione cada um dos grupos animais com o seu principal tipo de excreta.

GRUPO DE ANIMAIS

1. Aves.

2. Peixes cartilaginosos.

3. Peixes ósseos.

4. Anelídeos.

5. Insetos.

TIPO DE EXCRETA

A. Amônia.

B. Ureia.

C. Ácido úrico.

Assinale a alternativa que contém as associações corretas:

a) 1C, 2A, 3A4C, 5B.

b) 1B, 2C, 3A, 4B, 5C.

c) 1B, 2A, 3C, 4B, 5B.

d) 1C, 2B, 3A, 4A, 5C.

e) 1C, 2A, 3B, 4A, 5C.

12. (UERJ) Observe, abaixo, o esquema simplificado de como acontece, em diversos animais, o catabolismo do aminoácido alanina.

Nos animais ovíparos, como as aves e os répteis, o principal produto de excreção derivado do grupamento de caráter básico desse aminoácido denomina-se:

a) Ureia.

b) Ácido úrico.

c) Ácido pirúvico.

d) Gás carbônico.

13. (COVEST) Os dados obtidos, a partir da análise dos excretas nitrogenados presentes na urina de três grupos de animais, são mostrados na tabela abaixo. Assinale a alternativa que indica corretamente os animais dos grupos 1, 2 e 3, respectivamente.

a) Insetos, maioria dos peixes ósseos e tubarões.

b) Mamíferos, algumas aves e anfíbios.

c) Moluscos, pássaros e alguns tubarões.

d) Maioria dos peixes ósseos, mamíferos e aves.

e) Tubarões, maioria dos peixes ósseos e mamíferos.

14. (UFJF) A figura a seguir mostra um tipo de célula adaptada para a eliminação dos produtos de excreção, denominada célula-flama. Esse tipo primitivo de sistema excretor é observado em:

a) Platelmintos, como as planárias.

b) Anelídeos, como as minhocas.

c) Artrópodas, como as aranhas.

d) Moluscos, como os polvos.

e) Equinodermos, como as estrelas-do-mar.

15. Use a figura a seguir para responder esta questão:

I   II

0  0 - X está indicando a artéria renal.

1  1 – Y está indicando a veia renal.

2  2 – Y transporta sangue com menor quantidade de CO2 que X.

3  3 - X transporta sangue com maior quantidade de ureia que Y.

4  4 – O  sangue que circula em X é venoso, enquanto o que circula  em Y é arterial.

16. (UNIFOR) Túbulos de Malpighi e nefrídrios são órgãos excretores encontrados, respectivamente, em:

a) Gafanhoto e camarões.

b) Baratas e minhocas.

c) Escorpiões e baratas.

d) Minhocas e aranhas.

e) Minhocas e besouros.

17. (UNIFOR) A ingestão de bebidas alcoólicas acarreta, após algum tempo, aumento na frequência de micção, sendo eliminado um grande volume de urina. Tal fato é devido:

a) À inibição do hormônio antidiurético.

b) Ao aumento da pressão dos órgãos internos.

c) À estimulação renal e digestiva.

d) À mudança da pressão sanguínea.

e) À liberação do hormônio diurético.

18. (UFRGS) Os verdadeiros órgãos excretores são observados nos filos animais que apresentam simetria bilateral. A coluna I apresenta cinco diferentes tipos de órgãos excretores e coluna II quatro exemplos de animais invertebrados. Associe adequadamente a coluna II à coluna I.

COLUNA I

1. Nefrídio.

2. Túbulos de Malpighi.

3. Glândulas antenais.

4. Superfície do corpo.

5. Células-flama.

COLUNA II

(  ) Gafanhoto.

(  ) Sanguessuga.

(  ) Planária.

(  ) Caranguejo.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a) 2 - 1 - 5 - 3.

b) 1 - 2 - 3 - 4.

c) 5 - 31 - 4.

d) 3 - 4 - 2 -1.

e) 4 - 5 - 2 -1.

19. (UFC) Ao longo da história evolutiva do Reino Animal, os mecanismos fisiológicos foram se aperfeiçoando em cada táxon. No que se refere à excreção, o mecanismo mais primitivo de eliminação de excretas utilizado pelos metazoários é formado por:

a) Brânquias, já que a vida originou-se no ambiente aquático.

b) Nefrídios, que comunicam a cavidade corporal com o meio externo.

c) Células-flama, que possuem uma extremidade que se abre na superfície corporal.

d) Glomérulos, ligados aos vasos sanguíneos, que reabsorvem água, íons e outras substâncias.

e) Túbulos de Malpighi, onde ocorre passagem dos resíduos da digestão diretamente para o exterior.

20. (CEFET-SP) Os rins são órgãos do sistema excretor essenciais para a sobrevivência do ser humano. Dentre as funções exercidas por esses órgãos, está:

a) A eliminação do gás carbônico produzido no metabolismo celular.

b) A produção de hormônios que atuam no controle da temperatura corpórea.

c) A regulação do volume e da composição do sangue.

d) A produção de hormônios que controlam a taxa de glicose no sangue.

e) O controle da produção de enzimas que agem no pâncreas e no estômago.

21. Responda esta questão com base no esquema a seguir:

I   II

0  0 – Proteína do sangue não é encontrada em C, apesar de existir em A.

1  1 – Dióxido de carbono é encontrado tanto em C, quanto em A.

2  2 – Para a glicose passar de C para D,  há necessidade  da presença  de insulina.

3  3 – Para a glicose passar de C para D, há necessidade de “gasto” de ATP.

4  4 – A ureia é encontrada tanto em A, quanto em E.

22. (UCMG) O filtrado glomerular percorrerá, sequencialmente, no néfron, os seguintes componentes:

a) Cápsula de Bowman, túbulo contorcido proximal, alça de Henle, túbulo contorcido distal.

b) Cápsula de Bowman, túbulo contorcido proximal, túbulo coletor, alça de Henle.

c) Glomérulo, alça de Henle, túbulo contorcido proximal, túbulo coletor.

d) Glomérulo, túbulo coletor, alça de Henle, túbulo contorcido proximal.

e) Túbulo contorcido proximal, cápsula de Bowman, alça de Henle, túbulo contorcido distal.

23. Aestrutura indicada na ilustração abaixo se denomina ………, sendo responsável pela excreção dos …….. .

a) pelo absorvente – vegetais.

b) célula flama – platelmintos.

c) tubo de Malpighi – insetos.

d) nefrídio – anelídeos.

e) vacúolo pulsátil – protozoários.

24. Três amostras de urina humana foram analisadas e revelaram a seguinte composição:

AMOSTRA I

AMOSTRA II

AMOSTRA III

Ureia

Ácido úrico

Proteínas

Ácido úrico

Glicose

Ureia

Água

Água

Água

Cloreto de sódio

Cloreto de sódio

Glicose

A um indivíduo normal, poderia(m) pertencer:

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

c) Apenas I e II.

e) I, II e III.

25. (COVEST) Com relação a substâncias nitrogenadas excretadas e a estruturas excretoras dos animais, pode-se afirmar que:

I   II

0 0 – Equinodermos e moluscos excretam ácido úrico na forma de uma pasta de cor esbranquiçada.

1   1 – A excreção nos crustáceos, animais amoniotélicos, está a cargo de um par de glândulas antenais que filtram a hemolinfa e dela removem as excreções, eliminando-as através de um poro no base das antenas.

2  2 – Os protonefrídeos são estruturas excretoras, presentes nos insetos (animais ureotélicos), ligadas a células especializadas, chamadas solenócitos ou células-flama.

3  3 – Lagartos e cobras são répteis que excretam ácido úrico (uricotélicos), enquanto as tartarugas excretam, principalmente, ureia (ureotélicos).

4   4 – Nos mamíferos, incluindo o homem, o principal tipo de excreta nitrogenada e a ureia.

26. (FCMSC) Os animais têm adaptações para:

I. Remover produtos finais do metabolismo.

II. Manter diferentes íons em concentrações adequadas.

III. Manter a água do organismo em quantidades adequadas.

O sistema excretor está relacionado:

a) Apenas com I.

b) Apenas com I e II.

c) Apenas com I e III.

d) Apenas com II e III.

e) Com I, II e III.

27. (CESGRANRIO) No homem, após a filtragem no glomérulo renal, ocorre a formação e eliminação da urina. Assinale a opção que associa corretamente as estruturas do aparelho urinário humano, apresentadas na coluna I, em algarismos romanos, com as funções apresentadas na coluna II, em algarismos arábicos.

COLUNA I

I. Uretra.

II. Ureter.

III. Néfron.

IV. Bexiga.

COLUNA II.

1. Produz a urina através de excreção e reabsorção.

2. Conduz urina para o meio externo.

3. Armazena urina.

4. Recolhe a urina que surge na pelve renal.

5. Concentra a urina.

a) I-2; II-4; III-1; IV-3.

b) I-2; II-3; III-1; IV-5.

c) I-4; II-3; III-1; IV -V.

d) I-4; II-5; III-3; IV-2.

e) I-3; II-5; III-3; IV -1.

28. (UNIOESTE) Um animal apresenta um sistema excretor formado por um saco alongado e tubular, com uma das extremidades ligada ao intestino e outra que termina em fundo cego. O sistema excretor descrito acima se refere:

a) Aos nefrons, encontrados em vertebrados.

b) Às glândulas antenais, encontradas em crustáceos.

c) Aos metanefrídios, encontrados em moluscos.

d) Aos túbulos de Malpighi, encontrados em insetos.

e) Às glândulas coxais, encontradas na maioria das espécies de aranhas.

29. (UFAL) “No homem, os produtos de excreção, resultantes do metabolismo, chegam ao fígado sob a forma de ….I…. e, nesse órgão, são transformados em ….II…. .”

Para completar corretamente a frase acima, basta substituir I e II, respectivamente, por:

a) amônia e ureia.

b) ureia e amônia.

c) amônia e ácido úrico.

d) ureia e ácido úrico.

e) ácido úrico e ureia.

30. (UA-AM) Sistema excretor elimina resíduos metabólicos e outras substâncias tóxicas ingeridas ou originadas no próprio corpo. No desenho abaixo os números 1, 2, 3 e 4 representam, respectivamente:

a) Rim, ureter, bexiga e uretra.

b) Rim, bacinetes, artérias e bexiga.

c) Rim, uretra, bexiga e ureter.

d) Rim, artérias renais, uretra e bexiga.

e) Rim, vasos renais, uretra e bexiga.

31. (COVEST) Com relação à excreção nos animais, assinale na coluna I a(s) alternativa(s) verdadeira(s) e na coluna II a(s) falsa(s):

I   II

0  0 – Nos platelmintos, como a planária, constata-se a presença  das  células-flamas, as quais retiram as excretas presentes no líquido intercelular.

1  1 – Nos aracnídeos, a  excreção ocorre  através das células-flamas, situadas próximas ao cefalotórax, sendo o principal excreto nitrogenado a ureia.

2  2 – Nos  crustáceos,  as estruturas  especializadas  para a excreção  são as glândulas coxais, as quais retiram as excretas, sobretudo, a guanina, eliminando-os através de poros externos.

3   3 – Nos insetos, a excreção é feita através dos túbulos de Malpighi.

4  4 – Nos vertebrados, as  estruturas encarregadas da excreção são os rins, os quais são do tipo metanefro nos répteis, nas aves e nos mamíferos.

32. Durante o processo de metamorfose, ocorrem marcantes mudanças no girino. No decorrer desse período evolutivo, em que acaba tornando-se capaz de viver em terra, além das diferenças morfológicas, também se alteram os produtos nitrogenados que excreta, conforme indicado no gráfico a seguir.

Baseado no gráfico acima e nos seus conhecimentos, podemos afirmar que os produtos nitrogenados representados nas curvas indicadas por I e II, são respectivamente:

a) Ácido úrico e amônia.

b) Ureia e amônia.

c) Amônia e ureia.

d) Pteridina e amônia.

e) Ureia e ácido úrico.

33. (PUC-MG) Interpretando a figura a seguir que representa a regulação da secreção e ações do hormônio antidiurético (ADH), assinale a afirmativa incorreta.

a) A liberação de ADH no sangue estimula os rins a reterem mais água, diminuindo o volume urinário.

b) A pressão osmótica elevada estimula a liberação de ADH e reduz a perda de água por transpiração.

c) As arteríolas sofrem vasoconstricção, elevando a pressão arterial em resposta à liberação de ADH.

d) Com a ingestão e absorção de grande quantidade de água, a pressão osmótica do plasma sanguíneo irá aumentar, inibindo a secreção de ADH.

34. (MACK) Tendo por base os esquemas abaixo, que representam estruturas excretoras, assinale a alternativa correta.

a) A estrutura 1 retira excretas do celoma do animal.

b) A estrutura  2 é encontrada em animais como as tênias.

c) A estrutura 2 pode retirar excretas tanto do celoma quanto do sangue.

d) A estrutura 1 pode ser encontrada em águas-vivas.

e) As estruturas 1 e 2 são encontradas em artrópodos.

35. (UFBA) “Ingerimos comida cheia de nitrogênio – mais nitrogênio, de fato, do que precisamos – que pode unir-se aos átomos de hidrogênio e se transformar na venenosa amônia. Como a amônia se dissolve tão bem na água, teríamos que urinar galões para expeli-la pela bexiga. Mas nossa fisiologia faz uma opção mais inteligente: no fígado, juntamos amônia e dióxido de carbono, com a ajuda de enzimas, criando um composto bem mais seguro, chamado ureia”.

(Zimmer, p.64.)

Essa estratégia para o metabolismo de compostos nitrogenados não é a única entre os animais. A análise comparativa das diversas estratégias utilizadas permite concluir:

I   II

0  0 – Os peixes, em sua maioria, dispensam a conversão de amônia em ureia, excretando-a diretamente na água.

1  1 – A produção de ureia associada a um sistema renal complexo é uma importante adaptação dos mamíferos à vida terrestre.

2  2 – A formação de resíduos nitrogenados, em aves e répteis, segue as mesmas etapas metabólicas presentes nos mamíferos.

3  3 – A diversidade de resíduos nitrogenados, entre os animais reflete a história evolutiva de cada grupo em função de seu hábitat.

4  4 – A formação da ureia, no homem, é um exemplo de integração orgânica em resposta a um requerimento fisiológico.

36. (PUCCAMP) A tabela a seguir indica as quantidades (em porcentagem) de excretas nitrogenados na urina de dois animais.

AMÔNIA UREIA ÁCIDO ÚRICO
a

5

25

60

b

25

25

5

Sobre esses dados, fizeram-se as seguintes afirmações:

I. O animal (a) provavelmente vive em habitat terrestre e o animal (b), em habitat aquático ou de transição entre água e terra.

II. A urina de (a) é rica em ácido úrico, altamente tóxico, que necessita de grande quantidade de água para ser eliminado.

III. A urina de (b) é rica em substâncias solúveis e muito tóxicas.

IV. O animal (a) pode ser uma tartaruga e (b) pode ser um sapo.

Dessas afirmações, são corretas somente:

a) I e III.

b) II e IV.

c) I, II e III.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

37. (MACK) O esquema adiante, representa o aparelho excretor humano. As setas A e B indicam o sentido do fluxo sanguíneo.

Os números 1, 2 e 3 indicam, respectivamente:

a) Artéria aorta, ureter e veia cava.

b) Veia cava, ureter e artéria aorta.

c) Veia cava, uretra e artéria aorta.

d) Artéria aorta, uretra e veia cava.

e) Artéria aorta, uretra e veia porta.

38. (Fund.Luzíada-SP) Pensando em função do ambiente no qual vivem, qual dos animais relacionados a seguir deve produzir urina mais concentrada em sais minerais, sendo hipertônica em relação ao seu sangue?

a) Peixe de água doce.

b) Rã.

c) Caranguejo (água do mar).

d) Homem.

e) Mamífero que vive no deserto.

39. (FCC-SP) Considere indivíduos nas seguintes condições:

I. Em ambiente frio e úmido.

II. Após a realização de exercícios físicos.

III. Após a ingestão de grande quantidade de água do mar.

Haverá aumento de volume de produção de urina nos indivíduos que estão:

a) Apenas na condição I.

b) Apenas nas condições I e II.

c) Apenas nas condições I e III.

d) Apenas nas condições II e III.

e) Nas condições I, II e III.

40. (UEPA) “Os manguezais foram declarados áreas de preservação pela Lei 4.771 de 15 de setembro de 1965. Os manguezais paraenses, localizados no município de Bragança e ao norte da ilha de Caratateua, são fundamentais para o equilíbrio ecológico do litoral paraense, pois muitos animais, como o camarão branco, põem seus ovos no mar e os filhotes penetram no manguezal, onde se alimentam, crescem e então voltam para o mar. Do mangue o homem retira seu alimento: caranguejo, peixes e moluscos. É necessário, portanto, proteger s manguezais contra a destruição, caso contrário, destrói-se a fonte de alimento para o homem e a área de proteção de muitas espécies”.

(Adaptado de: Nosso ParáO homem e a natureza)

Nos crustáceos e moluscos a excreção é realizada respectivamente por:

a) Glândulas coxais e metanefrídios.

b) Getanefrídios e glândulas verdes.

c) Glândulas verdes e metanefrídios.

d) Glândulas verdes e túbulos de Malpighi.

e) Túbulos de Malpighi e metanefrídios.

41. (UFRS) Os animais, através de seu metabolismo, produzem substâncias que devem ser excretadas. Dentre estas, encontramos as nitrogenadas. A substância ………. é a menos tóxica dos catabólitos nitrogenados e também a menos solúvel em água, sendo a excreta de ………. e ………. . Assinale a alternativa que contém os termos que preenchem corretamente as lacunas da afirmativa anterior.

SUBSTÂNCIAS

1. Ureia.

2. Amônia.

3. Ácido úrico.

4. Guanina.

5. Alanina.

ORGANISMOS

a. Mamíferos.

b. Répteis.

c. Aves.

d. Peixes.

e. Anfíbios.

a) 1 - (a) – (b).

b) 2 – (b) – (c).

c) 3 – (b) – (c).

d) 4 – (d) – (e).

e) 5 – (d) – (e).

42. (FUVEST) Foi descoberto que, quando aumenta a pressão nos átrios (aurículos) cardíacos, estes secretam um hormônio (fator atrial) que tem ação direta sobre os néfrons, as unidades filtradoras dos rins. Entre outros efeitos, o fator atrial produz dilatação da arteríola aferente, combinada com a constrição da arteríola eferente (veja, abaixo, o esquema do néfron).

Dessas informações, pode-se deduzir que a secreção de fator atrial provoca:

a) Maior filtração glomerular, formação de mais urina, diminuição da pressão sanguínea.

b) Menor filtração glomerular, formação de mais urina, diminuição da pressão sanguínea.

c) Maior filtração glomerular, formação de menos urina, elevação da pressão sanguínea.

d) Menor filtração glomerular, formação de menos urina, elevação da pressão sanguínea.

e) Menor filtração glomerular, formação de mais urina, elevação da pressão sanguínea.

43. (F. M. Catanduva-SP) Uma determinada substância é injetada contínua e homogeneamente na circulação venosa de um mamífero e chega aos rins na concentração de 2 mg%. Sabe-se que essa substância é livremente filtrada, sendo metade do filtrado reabsorvida e a outra metade eliminada na urina; sabe-se que a taxa de filtração do glomérulo é de 100 ml por minuto, e o fluxo de urina é de 1 ml por minuto. Qual a concentração aproximada dessa substância na urina?

a) 1 ng%.

b) 10 mg%.

c) 20 mg%.

d) 100 mg%.

e) 200 mg%.

44. (FCC) Nas aves, répteis e insetos, os excretas nitrogenados são eliminados na forma de:

a) Ácido úrico, que, sendo solúvel, torna o animal independente do meio aquático.

b) Ácido úrico, que, sendo quase insolúvel, pode ser excretado com pouca perda de água.

c) Ureia, que, sendo quase insolúvel, pode ser excretada com pouca perda de água.

d) Ureia, que, sendo solúvel, difunde-se no sangue e é facilmente eliminado nos rins.

e) Amônia, que, sendo altamente solúvel, torna o animal independente do meio aquático.

45. (UFRS) As tartarugas marinhas “choram” durante a desova ou em outras circunstâncias quando se encontram na praia. A melhor explicação para o fenômeno consiste no seguinte:

a) As lágrimas são produzidas pelo esforço despendido na eliminação dos ovos.

b) A água do mar produz irritação na epiderme e, por isso, o animal “chora”.

c) As lágrimas são respostas fisiológicas que protegem a tartaruga toda vez que se expõe ao sol.

d) Trata-se de um fato mal observado, pois as tartarugas possuem membranas que protegem os olhos.

e) A secreção das lágrimas é um mecanismo fisiológico para eliminar os sais acumulados no corpo do animal.

46. (CESGRANRIO) Durante o desenvolvimento filogenético, o sistema excretor dos animais aumenta em complexidade, de forma a poder oferecer aos seres mais evoluídos um processo adequado de eliminação de resíduos. Ao mesmo tempo, este sistema especializou-se na melhor conservação de substâncias essenciais às funções dos organismos.

Correlacione no quadro de opções a seguir as formas de excreção com os respectivos organismos desenhados e numerados acima.

Rins

metanéfricos

Nefrídeos

Vacúolo

pulsátil

Tubos de

Malpighi

Células-

flamas

a

5

3

2

4

1

b

4

3

1

5

2

c

3

4

2

3

1

d

4

5

2

3

1

e

5

4

1

3

2

47. (PUC-SP) Na figura abaixo está esquematizada a unidade fisiológica do sistema excretor de um mamífero:

As setas 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente:

a) Glomérulo, túbulo renal, tubo coletor e alça de Henle.

b) Cápsula de Bowman, túbulo renal, alça de Henle e tubo coletor.

c) Alça de Henle, túbulo renal, cápsula de Bowman e tubo coletor.

d) Cápsula de Bowman, tubo coletor, alça de Henle e túbulo renal.

e) Glomérulo, cápsula de Bowman, tubo coletor e alça de Henle.

48. (UFPA) Qual das alternativas abaixo indica corretamente as concentrações normais de proteína?

PLASMA SANGUÍNEO

URINA

FILTRADO GLOMERULAR

a

Alta

Ausente

Ausente

b

Alta

Baixa

Ausente

c

Ausente

Baixa

Alta

d

Baixa

Alta

Alta

e

Baixa

Ausente

Ausente

49. (FUVEST) O sangue, ao circular pelo corpo de uma pessoa, entra nos rins pelas artérias renais e sai deles pelas veias renais. O sangue das artérias renais:

a) É mais pobre em amônia do que o sangue das veias renais, pois nos rins ocorre síntese dessa substância pela degradação de ureia.

b) É mais rico em amônia do que o sangue das veias renais, pois nos rins ocorre degradação dessa substância que se transforma em ureia.

c) É mais pobre em ureia do que o sangue das veias renais, pois os túbulos renais secretam essa substância.

d) É mais rico em ureia do que o sangue das veias renais, pois os túbulos renais absorvem essa substância.

e) Tem a mesma concentração de ureia e de amônia que o sangue das veias renais, pois essas substâncias são sintetizadas no fígado.

50. Os rins desempenham suas funções mais importantes filtrando o plasma e removendo substâncias do filtrado glomerular em graus diferentes.

As figuras acima mostram como os rins lidam com os diferentes tipos de substâncias. Baseado nelas e nos seus conhecimentos, analise as proposições a seguir:

I   II

0   0 – A figura 1 pode representar o comportamento de substâncias como a creatinina e a ureia, uma vez que elas são filtradas livremente e em parte reabsorvidas pelos capilares glomerulares.

1   1 – O esquema 2 pode representar uma substância que é livremente filtrada e é em parte reabsorvida nos túbulos renais, retornando ao sangue, como por exemplo, o sódio. Assim, a quantidade excretada na urina é menor do que aquela filtrada nos glomérulos.

2   2 – A figura 3 pode representar o comportamento de aminoácidos e glicose, que são filtrados e são reabsorvidos durante sua passagem pelos rins.

3   3 – Na figura 4, asubstância é livremente filtrada nos capilares glomerulares e totalmente reabsorvida. Esse mecanismo está relacionado com a eliminação de substâncias altamente tóxicas, como o ácido úrico.

4  4 – O esquema 2 pode representar o controle osmótico do plasma. A reabsorção de água pelos túbulos renais é intensificada pela ação do ADH. Ele atua, principalmente, no túbulo distal e coletor.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

FVFVF

B

B

D

D

B

B

C

A

C

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

D

B

D

A

VVFVF

B

A

A

C

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VVFVV

A

D

A

FVFVV

E

A

D

A

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

VFFVV

B

D

C

VVFVV

D

A

E

C

C

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

C

A

D

B

E

B

B

A

D

FVVFV

Publicado por: Djalma Santos | 24 de maio de 2012

Testes de sistema endócrino

01. (UESPI) Sobre a integração hormonal necessária para equilibrar os níveis de glicose no sangue, observe a figura abaixo e assinale a alternativa correta.

a) Alimentos ricos em carboidratos (1) inibem as células alfa (2) a produzirem insulina e estimulam (3) células beta a produzirem glucagon.

b) A produção de insulina por células beta (4) estimula a glicogenólise no fígado (5).

c) Alimentos pobres em carboidratos (6) inibem células beta (7) e estimulam células alfa (8) a produzirem glucagon.

d) A secreção de insulina por células beta (4) estimula a glicogênese, enquanto que a secreção de glucagon por células alfa (9) estimula a glicogenólise.

e) Por estimulo da insulina (9), alimentos pobres em carboidratos induzem a liberação de glicose na corrente sanguínea pelo fígado (10).

02. (UFPB) O estilo de vida nas grandes cidades provoca um constante estado de tensão, devido ao transito, às exigências no trabalho, à crescente violência, entre outros fatores. Essa permanente tensão tem como uma de suas consequências o aumento de problemas cardiovasculares na população, hoje considerado pela Organização Mundial de Saúde como uma das principais causas de óbitos. Dentre os mecanismos para diminuir o efeito do estresse diário, em pessoas com problemas cardiovasculares, o uso de β-Bloqueadores é considerado uma opção bastante eficiente por diminuir a ação dos hormônios produzidos em situações de estresse que levam ao aumento da pressão sanguínea. Nesse sentido, admite-se que o uso de β-Bloqueadores diminui a ação do hormônio:

a) Testosterona.

b) Insulina.

c) Tiroxina.

d) Adrenalina.

e) Hidrocortisona.

03. (UDESC) Os hormônios agem como mensageiros químicos e atuam em receptores específicos nas membranas celulares. Associe as colunas abaixo:

1. Paratormônio.

2. Somatrotófico.

3. Cortisol – glicocorticoide.

4. Calcitonina.

5. Ocitocina.

(  ) Promove a conversão de aminoácidos e lipídeos em glicose pelo fígado.

(  ) Estimula a liberação de leite e a contração do útero.

(  ) Controla a concentração de cálcio no sangue.

(  ) Diminui a liberação de cálcio no sangue.

(  ) Estimula o crescimento corporal, a síntese proteica e é hiperglicemiante.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 4 1 2 5 3.

b) 3 2 4 1 5.

c) 1 5 4 2 3.

d) 3 5 1 4 2.

e) 1 4 5 3 2.

04. (UFG) O esquema a seguir relaciona o aleitamento materno exclusivo a um benefício para a mãe puérpera no início da lactação.

Os números 1, 2 e 3 desse esquema correspondem, respectivamente, à estimulação de uma glândula, à produção de um hormônio e a uma ação fisiológica no organismo da mãe puérpera, sendo:

1

2

3

a

Hipotálamo

GnRH

Produção de FSH/LH

b

Adeno-hipófise

FSH

Foliculogênese

c

Adeno-hipófise

LH

Ovulação

d

Neuro-hipófise

Prolactina

Ejeção do leite

e

Neuro-hipófise

Ocitocina

Contração uterina

05. (UEMG)                              Leia o texto a seguir:

HORMÔNIO DO CRESCIMENTO

O que é? É um hormônio existente em todas as pessoas normais, que é produzido pela glândula hipófise, situada na base do crânio. A sua estrutura de aminoácidos é conhecida há mais de 40 anos e há mais de 10 anos foi sintetizado através de técnicas transgênicas, estando disponível para uso em diversas situações.

Qual a sua função no organismo? É importante para o crescimento desde os primeiros anos de vida até o fechamento das cartilagens de crescimento dos ossos (epífises), o que ocorre no final da puberdade, em geral, entre os 15 e os 20 anos de idade.

Possui também importantes funções no metabolismo, principalmente:

- aumento da síntese de proteínas (principalmente nos ossos e músculos);

- diminui a deposição de gorduras em algumas regiões do organismo, como o abdômen e o tronco;

- aumento das necessidades de insulina pelo organismo;

- retenção de sódio e eletrólitos;

- aumento da absorção intestinal e eliminação renal de cálcio.

Extraído de: http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php? Acesso em 12/9/2010

As informações fornecidas no texto acima e outros conhecimentos que você possui sobre o assunto permitem concluir corretamente que o hormônio do crescimento:

a) Tem efeito proteinolítico.

b) Tem ação hipoglicemiante.

c) Estimula o metabolismo anabólico.

d) Reduz a pressão sanguínea.

06. (COVEST) A associação entre adrenalina (epinefrina) e as emoções tornou-se tão popular que este hormônio passou a ser sinônimo de esportes radicais, situações de risco e sentimentos fortes. Identifique abaixo as propriedades da adrenalina.

I   II

0  0 – Mobiliza as reservas energéticas, de sorte a baixar os níveis de glicose na corrente sanguínea.

1   1  – Aumenta os batimentos cardíacos e diminui os movimentos respiratórios.

2 2 – É secretado pelo córtex da glândula adrenal e pelas terminações do sistema nervoso simpático.

3  3 – Reduz o diâmetro dos brônquios pelo relaxamento de sua musculatura.

4  4 – Aumenta a pressão arterial sistólica.

07. (UFAM) A secreção de hormônios é essencial para a manutenção da homeostase dos organismos face às alterações nutricionais, minerais e hídricas às quais os corpos são submetidos diariamente. Graças a Claude Bernard (1813-1878), a disciplina Fisiologia foi reconhecida como uma das bases para o entendimento da vida. Dada a sua importância, relacione as colunas abaixo:

COLUNA I

1. Tireoide.

2. Pâncreas.

3. Ovários.

4. Testículos.

5. Glândula pineal.

COLUNA II

a. Testosterona.

b. Calcitonina.

c. Progesterona.

d. Melatonina.

e. Glucagon.

A sequência que relaciona corretamente a coluna I com a coluna II é:

a) 1 – b; 2 – e; 3 – c; 4 – a; 5 – d.

b) 1 – a; 2 – b; 3 – c; 4 – d; 5 – e.

c) 1 – e; 2 – b; 3 – c; 4 – a; 5 – d.

d) 1 – c; 2 – d; 3 – e; 4 – a; 5 – b.

e) 1 – d; 2 – e; 3 – c; 4 – a; 5 – b.

08. (UECE) A glândula que estimula a liberação do cálcio dos ossos, por meio do hormônio que produz é o(a):

a) Pâncreas.

b) Paratireoide.

c) Hipófise.

d) Supra-renal.

09. (UNCISAL) A regulação endócrina no homem tem uma grande importância fisiológica. Com relação aos hormônios antidiurético e a aldosterona, respectivamente, assinale a alternativa correta.

a) Aumenta a reabsorção renal de sal e de água.

b) Ocasiona diabetes insípidos e diabetes melito.

c) Ocasiona diabetes melito e retenção de sal.

d) Hormônio mineralocorticoide e hormônio proteico.

e) Liberado pela neurohipófise e pela suprarrenal.

10. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – No acidente  ocorrido  na usina  atômica de Chernobyl, a população local recebeu doses de um composto iodado. Esse procedimento foi realizado com o objetivo de “saturar” de iodo a hipófise, a fim de evitar a incorporação de iodo radioativo.

1 1 – O pâncreas,  a exemplo  de outras  glândulas  como a  tiroide,  ovário, testículo e adrenal, é controlado, diretamente, pela hipófise.

2 2 – Retirando-se  o lobo  posterior da  hipófise de um animal de laboratório, antes de seu desenvolvimento, espera-se que o animal apresente diabete insípida por falta de ADH (hormônio antidiurético).

3 3 – A  secreção do paratormônio  é regulada,  basicamente, pela concentração de sódio no sangue.

4 4 – As  paratireoides tem  por função  regular  a concentração  de cálcio e fosfato no plasma sanguíneo e influenciar seu metabolismo.

11. (UFT) A fisiopatologia do diabetes está relacionada a importantes alterações metabólicas induzidas por hormônios. Analise as assertivas a seguir e marque a alternativa correta:

a) A captação de glicose pelas células é facilitada pelo glucagon na ausência de insulina.

b) Na ausência de insulina, ou de receptores de insulina, a glicose fica acumulada no fígado até ser eliminada pela urina.

c) A insulina produzida e secretada pelas células beta do pâncreas se liga ao seu receptor na membrana plasmática permitindo a entrada da glicose na célula-alvo.

d) O diabetes é causado pela falta do hormônio insulina e por uma fraca responsividade do glucagon nos tecidos-alvo deste hormônio.

e) Altos níveis de glicose no sangue causam o movimento de água do sangue para as células por osmose, e os rins diminuem a eliminação de urina.

12. (UDESC) Assinale a alternativa correta em relação aos hormônios que atuam no ciclo menstrual.

a) Estrogênio, progesterona, hormônio luteinizante e hormônio folículo estimulante.

b) Estrogênio, prolactina, testosterona, hormônio luteinizante e hormônio folículo estimulante.

c) Testosterona, hormônio luteinizante, hormônio folículo estimulante, ocitocina e progesterona.

d) Tiroxina, calcitonina, testosterona e progesterona.

e) Progesterona, triiodotiroxina, estrogênio e testosterona.

13. (UNICENTRO) É função do paratormônio no organismo humano:

a) Estimular a liberação de cálcio nos ossos.

b) Reduzir a absorção de cálcio no intestino.

c) Diminuir a reabsorção de cálcio nos rins.

d) Aumentar a taxa de glicose no sangue.

e) Elevar a pressão sanguínea.

14. (UFERSA) Após uma refeição, o organismo apresenta um aumento da glicose sanguínea, o que estimula o __________ a produzir __________.

a) pâncreas – insulina.

b) pâncreas – glucagon.

c) estômago – insulina.

d) estômago – glucagon.

15. (UFPI) O hormônio masculino denominado testosterona é produzido no interior dos testículos por células:

a) De Sertoli.

b) Intersticiais de Leydig.

c) Do epidídimo.

d) Que formam bulbo uretrais.

e) Que formam vesículas seminais.

16. (CEFET-MG) Hormônios são substâncias químicas que transferem informações e instruções entre as células, em animais e plantas. No quadro seguinte, a glândula associada corretamente ao hormônio produzido está na alternativa.

GLÂNDULAS

HORMÔNIOS

a

Pâncreas

Adrenalina

b

Hipófise

Somatotrófico.

c

Testículo

Progesterona

d

Ovário

Calcitocina

e

Tireoide

Paratormônio

17. (UDESC) Assinale a alternativa incorreta quanto às glândulas endócrinas e aos seus hormônios.

a) Glândulas suprarrenais – adrenalina, glândula paratireoide – hormônio paratormônio.

b) Hipófise – hormônio luteinizante, glândula paratireoide – hormônio paratormônio.

c) Tireoide – hormônio do crescimento, hipófise – hormônio calcitonina.

d) Glândulas suprarrenais – adrenalina, hipófise – hormônio do crescimento.

e) Tireoide – tiroxina e triiodotironina, glândula paratireoide – hormônio paratormônio.

18. (PUC-SP) Na tira de quadrinhos abaixo, faz-se referência a um caráter sexual secundário em uma espécie de felinos, cuja manifestação:

a) É típica de animais que apresentam nível baixo de andrógenos.

b) É típica de animais com constituição cromossômica XX.

c) Não acentua o dimorfismo sexual entre os representantes da espécie.

d) Deve-se à ação dos hormônios estrógeno e progesterona.

e) Tem relação com a atividade hipofisária e gonadal dos animais.

19. (CEFET-GO)                DIFERENTES ATÉ NO STRESS

A Ciência descobre por que homens e mulheres reagem de maneira oposta diante das tensões e aponta estratégias para diminuir os conflitos. Sob tensão, o corpo masculino produz menos testosterona. Isso eleva a irritação. No organismo feminino cai a serotonina. Ela fica mal-humorada.

(Revista Isto É)

Sobre a testosterona e a serotonina, assinale a alternativa correta.

a) A testosterona e a serotonina são hormônios produzidos na adeno-hipófise.

b) Tanto a testosterona quanto a serotonina são hormônios que estimulam a atividade sexual de homens e mulheres.

c) O hormônio testosterona é produzido nos testículos, responsável pelos caracteres secundários do homem, enquanto a serotonina é um neurotransmissor que existe naturalmente em nosso cérebro e está relacionada aos transtornos do humor.

d) Os hormônios testosterona e serotonina são respectivamente produzidos nos testículos e nos ovários.

e) A testosterona e a serotonina são neurotransmissores que agem no córtex cerebral de homens e mulheres, atuando no humor.

20. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0   0 – O cortisol é um corticoide produzido pelas suprarrenais.

1  1 – O hormônio antidiurético (ADH) é produzido no hipotálamo, passa para o lóbulo posterior da hipófise (neuroipófise) e daí pode ser liberado no sangue.

2  2 – Se a taxa de ADH liberada na circulação diminuir muito, torna-se grande o volume de urina (aumenta a diurese).

3  3 – O hormônio aldosterona é produzido na região cortical da hipófise e tem a função de diminuir a reabsorção do sódio e da água nos túbulos renais.

4  4 – Na liberação do hormônio aldosterona, duas outras substâncias estão implicadas, a renina (rins) e a angiotensina (plasma sanguíneo).

21. (UNIMONTES) O glucagon, hormônio secretado pelas células alfa das ilhotas de Langerhans, é muito importante, principalmente para evitar que ocorra uma hipoglicemia acentuada no organismo de uma pessoa. Um dos mecanismos que o glucagon utiliza para aumentar a glicemia é:

a) O aumento na utilização de glicose pelas células.

b) O aumento da glicogenólise.

c) O aumento da gliconeogênese.

d) O aumento no transporte de aminoácidos através da membrana celular.

22. (CEFET-PE) A figura abaixo mostra a localização de uma importante glândula endócrina. Essa glândula apresenta duas porções: uma anterior e uma posterior e está relacionada com o controle de diversas outras glândulas na espécie humana. Sobre essa glândula, seus hormônios e respectivas funções, assinale a única alternativa correta.

a) A adenoipofise ou porção anterior da hipófise produz o hormônio luteinizante que age sobre as gônadas.

b) A neuroipofise produz a prolactina ou hormônio lactogênico que age sobre as glândulas mamarias.

c) A neuroipofise produz o hormônio antidiurético que age sobre os rins, diminuindo o volume de urina produzido.

d) A adenoipofise produz o hormônio tiroxina (T4) que age sobre a tireoide, estimulando o seu funcionamento.

e) A neuroipofise produz o hormônio adrenocorticotrófico que age sobre o córtex das glândulas adrenais, controlando as suas funções.

23. (UFPI) A vasopressina causa a reabsorção de água pelos rins; a ocitocina aumenta a contração do músculo uterino, durante o parto, e a ejeção de leite pela glândula mamária, durante a lactação. Marque a alternativa que contém a informação correta sobre o local que armazena e libera os hormônios citados.

a) Adeno-hipófise.

b) Neuro-hipófise.

c) Córtex adrenal.

d) Paratireoide.

e) Ovários.

24. (UFPR) Observe no quadro abaixo as concentrações de glicose no sangue (glicemia) de dois animais, antes e após a administração de um hormônio. O animal X recebeu insulina e o animal Y adrenalina (epinefrina). Os efeitos desses hormônios nesses animais são semelhantes aos observados em humanos.

Concentração de glicose no sangue (mg/dL)

Animal

Hormônio

Antes

Depois

X

Insulina

90

70

Y

Adrenalina

95

130

Um paciente diabético é tratado com doses diárias de insulina para controle de sua glicemia. Após ter sido assaltado, é encaminhado a um hospital sob efeito de um grande estresse. Com base nas ações dos hormônios insulina e adrenalina sobre a glicemia dos animais e nas alterações hormonais em situações de estresse, considere as seguintes questões:

1. Como está a glicemia do paciente quando ele dá entrada no hospital, comparada aos valores de antes da tentativa de assalto?

2. O médico deve alterar a dose de insulina que o paciente deverá receber naquele dia? Como?

Assinale a alternativa que apresenta as respostas corretas.

Assinale a alternativa que apresenta as respostas corretas.

a) 1 = Aumentada – 2 = Sim, deve aumentar.

b) 1 = Aumentada – 2 = Sim, deve diminuir.

c) 1 = Diminuída – 2 = Não, deve manter.

d) 1 = Diminuída – 2 = Sim, deve diminuir.

e) 1 = Inalterada – 2 = Não, deve manter.

25. (UDESC) Assinale a alternativa incorreta, em relação às glândulas e aos hormônios que regulam as funções dos órgãos no corpo humano.

a) As paratireoides produzem o paratormônio, que eleva a concentração de cálcio no sangue, e estimula a liberação de cálcio dos ossos.

b) O pâncreas produz a insulina, que estimula o armazenamento da glicose pelo fígado, e o glucagon, que estimula a quebra do glicogênio no fígado.

c) A tireoide produz a melatonina, que estimula os processos metabólicos, e a calcitonina, que promove a retirada de cálcio nos ossos.

d) A neuro-hipófise produz a ocitocina, que estimula a contração das musculaturas uterinas, e a vasopressina, que controla a eliminação de água pelos rins.

e) Os testículos produzem hormônios andrógenos, que estimulam a espermatogênese e as características sexuais masculinas.

26. (UEPB) A hipófise possui 2 lobos bem desenvolvidos: o anterior ou adenoipófise, e o posterior ou neuroipófise. São hormônios produzidos pela adenoipófise:

a) Folículo estimulante (FSH), luteinizante (LH), adrenocorticotrópico (ACTH), tireoideotrópico (TSH), somatotropina e prolactina.

b) Folículo estimulante (FSH), luteinizante (LH), oxitocina, tireoideotrópico (TSH), somatotropina e prolactina.

c) Folículo estimulante (FSH), oxitocina, vasopressina, tireoideotrópico (TSH), somatotropina e prolactina.

d) Vasopressina, adrenocorticotrópico (ACTH), tireoideotrópico (TSH), somatotropina, luteinizante (LH) e prolactina.

e) Folículo estimulante (FSH), luteinizante (LH), adrenocorticotrópico (ACTH), tireoideotrópico (TSH), oxitocina e prolactina.

27.  (UFV)  Considere as seguintes afirmativas, relacionadas com o sistema endócrino humano:

I. A tireoide é a glândula produtora do hormônio tiroxina, também denominado de paratormônio, que participa da regulação de cálcio e fosfato no sangue.
II. O glucagon e a insulina são hormônios produzidos por grupos de células do pâncreas, denominados Ilhotas de Langerlhans, que participam do controle dos níveis de glicose no sangue.
III. A hipófise produz vários hormônios, como o gonadotrófico, o adrenocorticotrófico e o tireotrófico, que participam da regulação da atividade de outras glândulas endócrinas.
IV. As gônadas (ovários e testículos) também são glândulas endócrinas, que produzem hormônios responsáveis pelo amadurecimento sexual e pelas características sexuais secundárias da espécie.

Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I, II e III.

b) II, III e IV.

c) I, II e IV.

d) I, III e IV.

28. (UESPI) Pessoas diabéticas geralmente têm como um dos sintomas da doença a produção de urina com açúcar. Sobre o mecanismo de regulação hormonal do açúcar sanguíneo, observe a figura abaixo e aponte a alternativa correta.

a) A liberação de glucagon pelas células alfa pancreáticas, mostrada em 1, estimula a formação de glicogênio no fígado.

b) A liberação de insulina por células beta pancreáticas, mostrada em 2, estimula a liberação de açúcar pelas células adiposas.

c) A quebra de glicogênio do fígado é estimulada pela tripsina intestinal liberando açúcar no sangue, como mostrado em 3.

d) As células adiposas estimuladas por insulina absorvem glicose sanguínea diminuindo os níveis do açúcar circulante, como mostrado em 4.

e) Os níveis normais de açúcar no sangue em diabéticos somente podem ser obtidos com a administração mútua de insulina e glucagon.

29. (UPE) “Um estudo põe na berlinda o GH (hormônio do crescimento), uma das substâncias mais populares no combate ao envelhecimento”. Dentre os benefícios, estariam o ganho de massa muscular e o aumento do colágeno e do tônus da pele. Já outros estudos advertem que, em pessoas sem deficiência do hormônio, a utilização do GH possibilitaria o aparecimento de diabetes, lesões cardíacas e câncer de próstata.”

(Veja, fev.2007. Adaptado)

Após a leitura do texto acima sobre o hormônio GH, analise as afirmativas e conclua.

I    II

0   0 – Sendo um corticosteroide, é produzido pelo córtex das adrenais.

1   1 – É produzido no hipotálamo pelas células neurossecretoras.

2   2 – Também conhecido como somatotrofina, age no crescimento de vários tecidos e órgãos, particularmente nos ossos.

3   3 – É um hormônio hipofisário, e o seu excesso no adulto causa gigantismo.

4  4 – Atua acelerando o metabolismo, e sua deficiência na infância leva ao cretinismo com retardamento físico e mental.

30. (CEFET-PE) “Muitos medicamentos são lançados no mercado sem que passem por testes clínicos adequados e podem apresentar efeitos colaterais sérios e indesejáveis. Um dos melhores exemplos dos perigos envolvidos é o que ocorreu com o Rezolin, indicado para o tratamento de diabetes tipo 2. … Lançado em meio a uma campanha publicitária agressiva, o Rezolin foi consumido por cerca de 700000 americanos. Depois de três anos, noventa casos de cirrose, dez transplantes de fígado e sessenta e três mortes, essa bomba finalmente foi proibida.”

(Medicamentos condenados – Revista VEJA, Edição 2085, no. 44, de 05 de novembro de 2008)

O texto acima se refere a um medicamento usado para o controle da diabete mellitus. Sobre essa doença, e correto afirmar que:

a) É causada pela deficiência na produção do hormônio insulina pelas ilhotas pancreáticas. Esse hormônio estimula a glicogênese no fígado e o aumento da absorção de glicose pelos tecidos, fazendo reduzir a glicemia.

b) É causada pela deficiência na produção de insulina pelos ácinos pancreáticos e, consequentemente, pelo aumento da glicemia.

c) Caracteriza-se pela elevada taxa de glicose no sangue (hiperglicemia), provocada pela insuficiência renal, que não consegue eliminar a glicose acumulada no sangue.

d) Por apresentar uma elevada taxa de glicose no sangue, o portador da diabete mellitus deve ingerir diariamente uma dosagem do hormônio pancreático insulina que, agindo sobre o fígado, estimula a glicogenólise, fazendo diminuir a glicemia.

e) A diabetes mellitus não possui nenhuma relação com a produção de hormônios pancreáticos. Assim sendo, a única forma de reduzir a glicemia e o controle na ingestão de açúcares.

31. (UCPE) Numere os hormônios de acordo com os sítios onde são liberados:

1. Pâncreas.

2. Suprarrenal.

3. Hipófise.

4. Tireóide.

5. Rim

(   ) Insulina.

(   ) Hormônio do crescimento.

(   ) Hormônio tireotrófico.

(   ) Aldosterona.

(   ) Adrenalina.

a) 1, 5, 2, 2, 4.

b) 2, 3, 2, 2, 5.

c) 4, 1, 3, 3, 3.

d) 1, 3, 4, 3, 2.

e) 1, 3, 3, 2, 2.

32. (UESPI) Vários fatores interagem no processo de formação e estruturação definitiva dos ossos, sendo mais importantes a nutrição (vitamina D, cálcio e fósforo) e os hormônios da tireoide e da paratireoide. Tais hormônios mantêm a taxa de cálcio e fósforo no plasma sanguíneo, regulando as trocas desses dois elementos entre a matriz óssea e o plasma. (A) remove o cálcio do plasma, incorporando-o à matriz óssea e (B) remove o cálcio da matriz óssea, levando-o ao plasma, como mostra a figura abaixo.

(A) e (B) são respectivamente:

a) Tirocalcitonina e paratormônio.

b) Paratormônio e tirocalcitonina.

c) Ocitocina e somatotrofina.

d) Somatotrofina e ocitocina.

e) Tirocalcitonina e somatotrofina.

33. (FGV)                                   FORÇA ARTIFICIAL.

Dois ídolos são pegos usando testosterona e mostram que “doping” é regra, não exceção. Dois casos de “doping” envolvendo ídolos americanos chamaram a atenção não apenas pela fama dos acusados, mas também pela substância detectada nos exames de ambos: a testosterona.

(“Veja”, 09.08.2006)

A presença de testosterona no organismo dos atletas pode ser considerada “doping”:

a) Quando em atletas homens na idade adulta, pois ela é produzida e só pode ser detectada no organismo no início da puberdade.

b) Apenas quando em atletas mulheres, uma vez que o organismo feminino não a produz.

c) Apenas quando em atletas homens, uma vez que o organismo masculino não a produz.

d) Quando em atletas homens ou mulheres, caso sua concentração esteja muito acima da normal.

e) Se for detectada em qualquer concentração no organismo, pois assim que é produzida pela tireoide, é imediatamente metabolizada.

34. (PUC-MG) O esquema abaixo mostra a localização de glândulas em um boneco, que representa a espécie humana. É correto afirmar sobre as glândulas do esquema, exceto:

a) As estruturas 4 e 5 produzem hormônios que atuam em caracteres sexuais masculinos.

b) O hormônio produzido em 3 atua no metabolismo basal e, em altas taxas, pode provocar agitação e nervosismo.

c) Os hormônios produzidos em 2 podem atuar também nas glândulas 3, 5, 6 e 7 estimulando a produção de outros hormônios.

d) Os hormônios produzidos pelas glândulas 3 e 8 regulam o nível de cálcio no sangue.

35. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) quando um animal superior (como qualquer um dos mamíferos domésticos) apresenta uma deficiência fisiológica tal que obrigue o criador a lhe fornecer uma dieta que contenha quantidades elevadas de íons sódio (na+), isso significa que:

a) A deficiência está relacionada à hipófise, que apresenta uma redução da taxa de secreção de somatotrofina.

b) A deficiência está relacionada à tireoide, que apresenta uma secreção excessiva de tiroxina.

c) A deficiência está relacionada ao pâncreas, que apresenta uma secreção excessiva de bicarbonato.

d) A deficiência está relacionada às suprarrenais, que apresenta uma secreção excessiva de adrenalina.

e) A deficiência está relacionada às suprarrenais, que apresenta uma redução da taxa de secreção de aldosterona.

36. (UEL) Os consumidores de cerveja sabem que, depois de algum tempo de consumo, é inevitável o desejo de micção. Esse fenômeno é decorrente da diminuição da secreção de ADH (hormônio antidiurético), levando a um aumento do volume de urina. Os usuários de cerveja também sabem que, se tomada em excesso, o álcool nela presente causa distúrbios comportamentais que só se extinguem, paulatinamente, com a degradação metabólica do álcool. Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que indica, correta e respectivamente, o efeito do ADH nos túbulos renais e o local de degradação metabólica do álcool.

a) Aumento de secreção de água para o filtrado glomerular; peroxissomos de células tubulares do rim.

b) Diminuição da reabsorção de água do filtrado; retículo liso de células tubulares renais.

c) Aumento da reabsorção de sódio do filtrado glomerular; retículo granular de macrófagos hepáticos.

d) Aumento da reabsorção de água do filtrado glomerular; retículo liso de células hepáticas.

e) Diminuição da reabsorção de sódio do filtrado glomerular; lisossomos de células das glândulas sudoríparas.

37. (UEL) “Eu amava Capitu! Capitu amava-me! E as minhas pernas andavam, desandavam, estacavam trêmulas e crentes de abarcar o mundo. Esse primeiro palpitar da seiva, essa revelação da consciência a si própria, nunca mais me esqueceu, nem achei que lhe fosse comparável a qualquer outra sensação da mesma espécie”.

(ASSIS, Joaquim Maria Machado de. “Dom Casmurro”. São Paulo: Mérito, 1962. p. 41.)

Ao descrever: “E as minhas pernas andavam, desandavam, estacavam trêmulas e crentes de abarcar o mundo” Machado de Assis relatava a sensação de Bentinho ao pensarem Capitu. Combase nos conhecimentos sobre hormônios, é correto afirmar que o comportamento descrito é devido à liberação de.

a) Adrenalina pela região medular da adrenal, que promove aceleração no ritmo cardíaco e lividez na pele.

b) Aldosterona pela medular da adrenal, que promove a formação de urina hipertônica e aumenta a pressão arterial.

c) Acetilcolina pela placa motora, que promove contração muscular e aumento da irrigação da derme.

d) Tiroxina pela tireoide, que reduz a atividade respiratória das células e diminui a sudorese.

e) Testosterona pelas células de Leydig do testículo, que aumenta a massa muscular e reduz a frequência respiratória.

38. (UNIRIO) Se um extrato fresco, proveniente de um macerado de tecido adrenal, for injetado em ratos anestesiados, constata-se um grande aumento da reabsorção de sódio pelos néfrons. Como consequência direta deve-se esperar que ocorra:

a) Maior formação de urina.

b) Redução da reabsorção de água.

c) Diminuição da pressão arterial

d) Aumento da pressão osmótica sanguínea.

e) Perda de solutos do sangue.

39.  (UFPR) O esquema abaixo contém dados sobre a função endócrina na mulher.

Com base nesse esquema, é correto afirmar:

I   II

0  0 – A glândula X, ou hipófise produz, entre outros, o hormônio H1, ou adrenocorticotrópico (ACTH).

1  1 – O ovário produz H2, ou estrógeno, se for estimulado pelo hormônio folículo-estimulante (FSH), proveniente da glândula X.

2  2 – O hormônio luteinizante (LH) é capaz de manter a produção de progesterona pelo corpo lúteo ovariano.

3  3 – A glândula Z, ou adrenal, pode liberar também a adrenalina, um hormônio importante no preparo do organismo para reação de alarme e fuga.

4  4 – Altos níveis plasmáticos de hormônios tireoidianos levam a uma redução na produção do hormônio estimulante da tireoide (TSH), fenômeno denominado retroalimentação e essencial na homeostase do organismo.

40. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s)

I  II

0 0 – O  pâncreas é uma das glândulas que tem sua secreção regulada diretamente pela hipófise.

1 1 – A concentração  de glicose é  mantida  no sangue  por ação,  apenas,  de insulina e adrenalina.

2 2 -  Nos mamíferos, os hormônios cortisol e cortisona, atuam, principalmente, no metabolismo dos minerais e são produzidos pelo córtex adrenal, sob ação do ACTH, hormônio hipofisário.

3 3 – Atuando no metabolismo dos carboidratos, a tiroxina,  tem como principal papel funcional regular a glicemia.

4 4 – O  cretinismo  e o  nanismo  estão  relacionados,  respectivamente  com alteração funcionais da hipófise e da tireoide.

41. (FUVEST) O gráfico abaixo mostra os níveis de glicose no sangue de duas pessoas (A e B), nas cinco horas seguintes, após elas terem ingerido tipos e quantidades semelhantes de alimento. A pessoa A é portadora de um distúrbio hormonal que se manifesta, em geral, após os 40 anos de idade. A pessoa B é saudável. Qual das alternativas indica o hormônio alterado e a glândula produtora desse hormônio?

a) Insulina; pâncreas.

b) Insulina; fígado.

c) Insulina; hipófise.

d) Glucagon; fígado.

e) Glucagon; suprarrenal.

42. (UFMG) A disfunção das glândulas 1, 2, 3 e 4 representadas no esquema abaixo, poderá causar, respectivamente:

a) Nanismo, bócio, diabetes e pressão alta.

b) Diabetes, pressão alta, bócio e nanismo.

c) Pressão alta, nanismo, diabetes e bócio.

d) Pressão alta, bócio, nanismo e diabetes.

e) Bócio, pressão alta, nanismo e diabetes.

43. (CESGRANRIO) A concentração de glicose no sangue depende da atuação de dois hormônios, como mostra o esquema abaixo:

Estes hormônios, representados pelas letras A e B são, respectivamente:

a) Insulina e glucagon.

b) Insulina e adrenalina.

c) Adrenalina e glucagon.

d) Adrenalina e insulina.

e) Glucagon e insulina.

44. (MACK) Assinale a alternativa correta a respeito das estruturas A e B do esquema abaixo.

a) Todos os hormônios secretados por B são produzidos em A.

b) A diabetes insípida é causada por uma disfunção de A.

c) B é responsável pela regulação do funcionamento do pâncreas.

d) A produz a prolactina, hormônio responsável pela produção de leite.

e) B indica o hipotálamo.

45. (UFPB) O estilo de vida nas grandes cidades provoca um constante estado de tensão, devido ao transito, às exigências no trabalho, à crescente violência, entre outros fatores. Essa permanente tensão tem como uma de suas consequências o aumento de problemas cardiovasculares na população, hoje considerado pela Organização Mundial de Saúde como uma das principais causas de óbitos. Dentre os mecanismos para diminuir o efeito do estresse diário, em pessoas com problemas cardiovasculares, o uso de β-Bloqueadores é considerado uma opção bastante eficiente por diminuir a ação dos hormônios produzidos em situações de estresse que levam ao aumento da pressão sanguínea. Nesse sentido, admite-se que o uso de β-Bloqueadores diminui a ação do hormônio:

a) Testosterona.

b) Insulina.

c) Tiroxina.

d) Adrenalina.

e) Hidrocortisona.

46. (COVES) Na figura abaixo, os órgãos produtores de hormônios estão indicados por números.

Os números de1 a 5 correspondem, respectivamente, a:

a) Hipófise, tireoide, pâncreas, adrenal, testículo.

b) Hipófise, amígdala, pâncreas, adrenal, testículo.

c) Tálamo, tireoide, baço, adrenal, testículo.

d) Tálamo, amígdala, pâncreas, baço, próstata.

e) Hipófise, tireoide, pâncreas, baço, próstata.

47. (VUNESP) Considere as seguintes funções de controle do sistema endócrino:

I. Concentração de cálcio e fósforo.

II. Crescimento geral do corpo.

III. Atividade das gônadas.

IV. Metabolismo do açúcar no corpo dos mamíferos.

As glândulas que correspondem a estas funções são, respectivamente:

a) Paratireoides – hipófise – hipófise – timo.

b) Tireoide – hipófise – hipófise – pâncreas.

c) Hipófise – suprarrenal – pâncreas – tireoide.

d) Supra-renal – hipófise – timo – pâncreas.

e) Paratireoides – hipófise – hipófise – pâncreas.

48. (PUC-CAMPINAS) Uma dieta baseada em carboidratos, é desaconselhada para indivíduos portadores de diabetes mellitus. Isso porque o organismo desses indivíduos tem:

a) Dificuldade para filtrar o sangue, deixando grande quantidade de impurezas que contamina a glicose.

b) Facilidade em absorver a glicose do sangue, levando ao ganho excessivo de peso e provável obesidade.

c) Facilidade em produzir insulina, o que pode levar a uma intoxicação por falta de açúcar.

d) Dificuldade para remover a glicose do sangue e enviá-la para dentro das células.

e) Dificuldade para transportar o gás oxigênio pelo sangue, levando à asfixia dos tecidos e à morte das hemácias.

49. (FUVEST) O hormônio ADH atua sobre os túbulos renais promovendo absorção de água do filtrado glomerular. A deficiência na secreção desse hormônio faz com que a pessoa produza:

a) Muita urina, com alta concentração de excreções.

b) Muita urina, com baixa concentração de excreções.

c) Pouca urina, com alta concentração de excreções.

d) Pouca urina, com baixa concentração de excreções.

e) Concentração normal de urina, com alta concentração de excreções.

50. (UECE) Associe as colunas.

HORMÔNIOS

1. Prolactina.

2. Glucagon.

3. Tiroxina.

4. Ocitocina.

5. ADH.

AÇÃO PRINCIPAL

(   ) Contrai a musculatura uterina.

(   ) Estimula a glicogenólise (quebra de glicogênio) no fígado.

(   ) Estimulante da produção de leite nas glândulas mamárias.

(   ) Controla a excreção de água pelos túbulos renais.

(   ) Eleva o metabolismo basal.

A correta sequência numérica da segunda coluna, de cima para baixo, de conformidade com a primeira, é:

a) 5, 3, 2, 1, 4.

b) 4, 2, 1, 5, 3.

c) 3, 4, 2, 1, 5.

d) 2, 1, 3, 5, 4.

e) 4, 2, 3, 1, 5.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

D

D

E

C

FFFFV

A

B

E

FFVFV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

A

A

A

B

B

C

E

C

VVVFV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

C

A

B

A

C

A

B

D

FFVFF

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

E

A

D

A

E

D

A

D

VVVVV

FFFFF

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

A

A

B

D

A

E

D

B

B

Publicado por: Djalma Santos | 17 de maio de 2012

Testes de sistema circulatório

01. (UFOP) Toda massa de líquido em circulação nos animais necessita de um sistema de bombeamento, funcionando de maneira contínua para manter o fluidoem movimento. Os desenhos de I a III mostram esquemas de corações, um dos principais mecanismos de bombeamento de vários grupos de seres vivos.

Assinale a opção incorreta:
a) I representa o coração dos répteis, nos quais o sangue arterial se mistura com o venoso.
b) Em III, o sangue arterial não se mistura com o venoso.
c) III representa o coração humano. Nesse tipo de circulação o trajeto do sangue do ventrículo direito ao átrio esquerdo, passando pelos pulmões, denomina-se pequena circulação.
d) I representa o coração de animais que possuem circulação simples, isto é, pelo coração passa apenas um tipo de sangue, o venoso.
e) II representa o coração de anfíbios. Nesse tipo de circulação, ocorre, em nível do ventrículo, a mistura do sangue venoso com o arterial.

02. (UCDB-MT) Dadas as seguintes afirmações:

I. O sangue que circula no coração dos peixes é arterial, rico em oxigênio.

II. No coração dos anfíbios, o sangue arterial mistura-se ao sangue venoso.

III. Em mamíferos, os sangues arterial e venoso não se misturam no coração.

É correto dizer que:

a) Somente II é verdadeira.

b) Apenas I e III são verdadeiras.

c) Todas são verdadeiras.

d) Apenas II e III são verdadeiras.

e) Todas são falsas.

03. (MACK) Em uma cirurgia de ponte de safena, retira-se um pedaço da veia safena (situada na perna), com o objetivo de restabelecer a oxigenação do coração. Considere I, II e III, abaixo.

I. A falta de oxigenação no coração provoca morte das células do miocárdio, condição conhecida como infarto.

II. A oxigenação do coração é feita pela circulação coronária.

III. O sangue que é desviado para as pontes é proveniente da artéria pulmonar.

Dessa forma:

a) Somente II está correta.

b) Somente I e II estão corretas.

c) Somente I está correta.

d) I, II e III estão corretas.

e) Somente II e III estão corretas.

04. (IFPE) O sangue humano é constituído por uma parte líquida, o plasma, e uma parte sólida, os elementos figurados. Sobre os componentes do sangue citados, foram feitas as seguintes afirmativas:

I. O plasma sanguíneo é responsável pelo transporte de nutrientes dos intestinos, onde são absorvidos, para os demais tecidos, bem como, pelo transporte de hormônios das glândulas que os produzem para os locais onde vão atuar.

II. Os trombócitos são células sanguíneas que liberam tromboplastina, atuando assim no processo de coagulação do sangue.

III. Os leucócitos são células anucleadas que atuam na defesa do organismo, produzindo anticorpos ou fagocitando vírus e bactérias.

IV. Os eritrócitos são as células predominantes no sangue e sua função consiste em transportar oxigênio dos pulmões para os tecidos e dióxido de Carbono no sentido inverso.

V. A leucocitose corresponde ao aumento do número de glóbulos brancos no sangue.

Estão corretas, apenas:

a) I, II e III.

b) II, III e IV.

c) I, III e IV.

d) I, IV e V.

e) I, II e V.

05. (UFTM) O esquema abaixo  ilustra a circulação humana.

A respeito do esquema e da fisiologia cardiovascular, foram feitas as seguintes afirmações:

I. O átrio esquerdo recebe sangue proveniente dos pulmões por meio das veias pulmonares e o átrio direito recebe sangue proveniente das veias cavas.

II. O sangue presente nos vasos 1 e 2 é rico em oxiemoglobina e nos vasos 3 e 4 existe sangue rico em íons bicarbonato.

III. Todas as veias transportam sangue venoso e todas as artérias transportam sangue arterial.

IV. A sístole do ventrículo esquerdo, apontado pelo número 5, possibilita que o sangue venoso atinja os pulmões.

É correto o que se afirma apenas em:

a) I.

b) I e II.

c) II e III.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

06. (UENP) Para quem tem preocupação com a preservação do meio ambiente e com a fauna em extinção, no site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE – podemos encontrar informações sobre animais brasileiros em extermínio. Dentrealguns, podemos citar o pica-pau de cara amarela (Dryocopus galeatus), a onça pintada (Pantera onca palustris) e a tartaruga de couro (Dermochelys coriacea).

Disponível em: http://www.ibge.com.br/home/geociencias/recursosnaturais/levantamento/default.shtmc=2

Nas três espécies citadas acima, quais características são verdadeiras com relação à sua circulação sanguínea, na sequência em que foram mencionadas no texto?

a) Fechada, dupla e completa; fechada, dupla e completa; fechada, dupla e incompleta.

b) Fechada, simples e completa; fechada, dupla e completa; aberta, dupla e incompleta.

c) Fechada, dupla e incompleta; fechada, dupla e completa; aberta, dupla e completa.

d) Aberta, dupla e completa; fechada, simples e completa; fechada, simples e incompleta.

e) Aberta, dupla e incompleta; fechada, dupla e incompleta; fechada, dupla e completa.

07. (FUVEST) O esquema abaixo representa um corte longitudinal do coração de um mamífero. O sangue que deixa o ventrículo direito (VD) e o que deixa o ventrículo esquerdo (VE) seguirão, respectivamente, para:

a) Aurícula direita e aurícula esquerda.

b) Veia cava e artéria pulmonar.

c) Ventrículo esquerdo e pulmões.

d) Pulmões e artéria aorta.

e) Pulmões e ventrículo direito.

08. (UERJ) Um dos equipamentos de segurança de uma cápsula espacial tripulada efetua a remoção do gás carbônico desse ambiente. Admita que, após um acidente, esse equipamento tenha deixado de funcionar. Observe as curvas do gráfico abaixo:

A curva que representa a tendência do que deve ter ocorrido, após o acidente, com o pH sanguíneo dos tripulantes está identificada por:

a) W.

b) X.

c) Y.

d) Z.

09. (PUC-SP) “Por meio de I, o sangue II chega ao coração e sai deste para os tecidos por meio da III”.

No trecho acima, I, II e III, podem ser preenchidas, correta e respectivamente, por:

a) Artérias pulmonares, pobre em oxigênio e veia aorta.

b) Artérias pulmonares, rico em oxigênio e veia aorta.

c) Veias pulmonares, pobre em oxigênio e artéria aorta.

d) Veias pulmonares, rico em oxigênio e artéria aorta.

e) Artérias e veias, rico em oxigênio e veia aorta.

10. (UFSCar) Sr. Edney, sentindo-se mal, foi até o hospital universitário medir sua pressão, a qual foi aferida pelo atendente em 14×9 (140 mmHg x 90 mmHg). Diante desse resultado, um cardiologista de plantão aconselhou-o a adotar, dentre outras medidas, uma dieta pobre em sal, porque isso ajudaria na:

a) Elevação da pressão arterial.

b) Redução da pressão arterial.

c) Elevação dos batimentos cardíacos.

d) Redução dos batimentos cardíacos.

e) Elevação da pressão osmótica sanguínea.

11. (COVEST) Independentemente da corrente de pensamento, a origem da diversidade biológica fascina pela sua complexidade. Assim, organismos que aparentemente são muito diferentes entre si, podem apresentar similaridades decorrentes do processo evolutivo que os aproximam taxonomicamente. Se compararmos, por exemplo, a anatomia e o funcionamento do sistema circulatório de vários grupos de vertebrados, podemos perceber que:

I   II

0  0 – Aves   apresentam  sistema  circulatório  fechado,  duplo   e  completo,   sendo filogeneticamente mais relacionadas aos peixes que aos répteis.

1  1 – A maioria dos répteis possui circulação fechada e dupla, mas incompleta, como nos anfíbios, evolutivamente mais próximos.

2  2 -  Peixes ósseos e cartilaginosos possuem somente um átrio e um ventrículo para impulsionar o sangue venoso até as brânquias, onde este é oxigenado.

3 3 – Anfíbios e aves, apesar de distantes filogeneticamente, possuem em comum três cavidades no coração, dois átrios e um ventrículo, e circulação fechada.

4  4 – Mamíferos possuem coração com quatro câmaras, assim como os crocodilianos, no qual não ocorre mistura de sangue venoso e arterial.

12. (UFJF) Entre as funções do sistema circulatório de um mamífero, estão o transporte de gases, de nutrientes e excretas. Em qual das sequências de vasos abaixo verificamos, respectivamente, elevados teores de oxigênio, gás carbônico, carboidratos e ureia?

a) Artéria carótida, artéria pulmonar, veia porta-hepática e artéria renal.

b) Artéria pulmonar, veia pulmonar, artéria aorta e veia cava inferior (posterior)

c) Veia pulmonar, veia jugular, artéria aorta e veia renal.

d) Veia jugular, artéria carótida, veia hepática e artéria femural.

e) Artéria coronária, veia cava superior, artéria femural e veia renal.

13. (UFPI) A figura abaixo indica um momento da passagem de sangue pelo coração.

As setas indicam que está ocorrendo:

a) Entrada de sangue venoso e saída de sangue arterial.

b) Entrada de sangue arterial e saída de sangue arterial.

c) Chegada de sangue dos pulmões e saída de sangue para o corpo.

d) Chegada de sangue do corpo e saída de sangue para os pulmões.

e) Chegada de sangue dos pulmões e saída de sangue para os pulmões.

14. (UFAC) O coração é formado na sua maioria por músculo, sendo responsável pelo bombeamento do sangue no corpo. Sua atividade é realizada durante toda nossa vida. No gráfico abaixo, está demonstrado o fluxo de sangue na aorta ao longo do tempo.

Sobre o gráfico, é correto afirmar que:

a) O comportamento do fluxo de sangue na região II do gráfico indica que está ocorrendo uma sístole ventricular.

b) O comportamento do fluxo de sangue na região I do gráfico indica que está ocorrendo uma sístole ventricular.

c) O comportamento do fluxo de sangue na região I do gráfico indica que está ocorrendo uma diástole ventricular.

d) A contração do músculo cardíaco não está associada ao fluxo de sangue nos vasos.

e) O comportamento do fluxo de sangue na região II do gráfico indica que estão ocorrendo alterações na pequena circulação.

15. (UEG) O sistema circulatório dos insetos permite uma circulação de hemolinfa não tão rápida, mas esses animais podem conseguir quantidades representativas de energia. A respeito desses organismos, é correto afirmar:

a) Armazenam amido como fonte energética.

b) Contêm pigmentos exclusivos para o transporte de CO2.

c) Possuem um coração acessório que bombeia hemolinfa.

d) São anaeróbicos e liberam O2.

16. (IFPE) Considere a figura do coração humano abaixo esquematizado. Nele se podem observar os vasos sanguíneos que chegam ao coração e que dele saem.

Sobre a figura apresentada, podem-se fazer todas as afirmações abaixo, exceto:

a) Na circulação pulmonar, o sangue venoso sai do ventrículo direito pela artéria pulmonar e segue em direção aos pulmões.

b) Na grande circulação, o sangue arterial sai do ventrículo esquerdo pela artéria Aorta, levando oxigênio a todas as partes do corpo.

c) O sangue arterial chega ao átrio esquerdo do coração por meio das veias pulmonares.

d) As veias cavas chegam ao átrio direito do coração conduzindo o sangue venoso recolhido de todo o corpo.

e) Tanto as veias cavas como as pulmonares transportam sangue venoso para o coração.

17. (COVEST) No coração dos vertebrados, há dois tipos de câmaras: a aurícula (A) e o ventrículo (V). Com relação à circulação em diferentes grupos de animais, analise as figuras e as proposições dadas.

I  II

0 0 – Nos peixes, a circulação se dá no sentido: coração → brânquias → tecidos do corpo → coração, como mostrado em I, e é classificada como simples.

1  1 – Nos anfíbios, a circulação é dupla e incompleta, havendo mistura de sangue arterial com sangue venoso no único ventrículo que apresentam. Esse tipo de circulação está ilustrado em II.

2 2 – Os répteis crocodilianos apresentam circulação simples e completa, ocorrendo, no ventrículo, mistura de sangue arterial e venoso, como nos anfíbios. Este tipo é ilustrado em II.

3  3 – As aves apresentam circulação dupla mas incompleta, havendo mistura de sangue arterial com sangue venoso. Este tipo de circulação é ilustrado em III.

4 4 – Nos mamíferos, a circulação é dupla e não há mistura do sangue venoso com o arterial no coração Este tipo de circulação é ilustrado em IV.

18. (URCA) Os animais que possuem coração com dois átrios e dois ventrículos, completamente separados são:

a) Lampreia e cavalo.

b) Borboleta e perereca.

c) Morcego e papagaio.

d) Piaba e cururu.

e) Jacaré e libélula.

19. (IFSUL) Na circulação dos mamíferos, o coração contrai e relaxa ritmicamente, funcionando como uma bomba. O sangue que é bombeado percorre todo o corpo numa sequência constante. Entre as afirmativas abaixo, é correto afirmar:

a) O sangue arterial volta ao coração pela artéria aorta.

b) A artéria pulmonar leva sangue do pulmão para o coração.

c) As veias cavas entram no lado direito do coração.

d) O sangue vai do coração ao pulmão e volta para o coração, na grande circulação.

20. (UNICENTRO) Sobre o sistema circulatório humano é correto afirmar que:

a) As artérias possuem uma camada muscular mais espessa, pois nelas o sangue circula em alta pressão.

b) As veias são vasos sanguíneos que pulsam, por isso num exame médico é sentida a sua pulsação.

c) Os capilares possuem válvulas para impulsionar o sangue das artérias e veias para os tecidos.

d) As varizes ocorrem devido à ruptura das artérias, principalmente dos membros inferiores.

e) Os vasos venosos sempre conduzem sangue no sentido do coração para os tecidos.

21. (UFU) O gráfico a seguir representa a concentração de CO2 no sangue em diferentes compartimentos do sistema circulatório humano.

Com base nas informações gráficas, analise as seguintes afirmativas:

I. A concentração de CO2 do sangue contido em capilares do fígado pode ser representada por A.

II. A concentração de CO2 do sangue na aorta pode ser representada por B.

III. A concentração de CO2 no sangue contido na veia cava inferior pode ser representada por C.

Assinale a alternativa correta.

a) I, II e III são verdadeiras.

b) Apenas I e II são verdadeiras.

c) Apenas II e III são verdadeiras.

d) Apenas I e III são verdadeiras.

22. (IFSEP) Considerando os vasos sanguíneos entre o coração e os pulmões humanos, pode-se afirmar que as:

a) Veias carregam o sangue para os pulmões.

b) Artérias são pobres em oxigênio.

c) Artérias carregam o sangue para o coração.

d) Veias são pobres em oxigênio.

e) Veias e as artérias são ricas em oxigênio.

23. (FATEC) A figura a seguir esquematiza o coração de um mamífero, com suas câmaras (representadas por letras), veias e artérias (representadas por algarismos).

Identifique cada parte do coração e assinale a alternativa que apresenta a correspondência correta.

a) O sangue rico em O2 chega às câmaras A e B.

b) O sangue rico em CO2 chega à câmara B.

c) Os vasos identificados por I, II e III são, respectivamente, veia cava superior, artéria pulmonar e artéria aorta.

d) O vaso indicado por IV traz sangue arterial dos pulmões ao coração.

e) O vaso indicado por III leva o sangue arterial do coração para o corpo.

24. (UFAL) O tecido sanguíneo é caracterizado pela presença de diferentes tipos celulares. Sobre este assunto, assinale a alternativa que apresenta a correta correlação funcional das células abaixo:

a) Hemácia – transporte de hemoglobina.

b) Plaquetas – transporte de gás carbônico.

c) Macrófagos – coagulação sanguínea.

d) Linfócitos B – produção de anticorpos.

e) Neutrófilos – produção de histamina.

25. (OBJETIVO-SP)

POR QUE BEBEDORES DE CHAMPANHE SE EMBRIAGAM MAIS DEPRESSA?

O dióxido de carbono (CO2) acelera a passagem do álcool para a corrente sanguínea. A liberação do gás da bebida no estômago faz com que a válvula entre o estômago e o intestino delgado abra. A absorção pelo intestino é maior que pelo estômago e o efeito do álcool é sentido mais rapidamente do que com uma bebida não borbulhante.

O dióxido de carbono é:

a) Um gás presente no champanhe e em bebidas não gaseificadas.

b) Absorvido pelo sangue, embriagando o bebedor de champanhe.

c) O gás que acelera a passagem do álcool para a corrente sanguínea, abrindo a válvula entre o estômago e o intestino delgado.

d) O gás que fecha a válvula entre o estômago e o intestino delgado.

e) A substância que acelera o processo de absorção de álcool no sangue, pois o estômago absorve mais álcool.

26. (UFC) A doação de sangue é um ato de solidariedade e pode salvar a vida de muitas pessoas. Sobre os componentes desse tecido, assinale a alternativa correta.

a) O O2 e os nutrientes, como glicose e aminoácidos, são transportados através das hemácias.

b) O plasma sanguíneo é o componente extracelular em abundância, característico do tecido conjuntivo.

c) Os reticulócitos (células de defesa do sangue) produzem anticorpos quando entram em contato com elementos estranhos.

d) A hemoglobina perde sua conformação estrutural e, consequentemente, a função devido a uma falha na síntese proteica, ocasionada por uma doença hereditária, a anemia falciforme.

e) A coagulação sanguínea é desencadeada por uma série de enzimas, culminando na formação de um trombo, cujos principais componentes são hemácias e leucócitos.

27. (UCG)                                  O PULSO

“O pulso ainda pulsa

O pulso ainda pulsa

Peste bubônica, câncer, pneumonia

Raiva, rubéola, tuberculose, anemia

Rancor, cisticercose, caxumba, difteria

Encefalite, faringite, gripe, leucemia

O pulso ainda pulsa (pulsa)

O pulso ainda pulsa (pulsa)

Hepatite, escarlatina, estupidez, paralisia

Toxoplasmose, sarampo, esquizofrenia

Úlcera, trombose, coqueluche, hipocondria

Sífilis, ciúmes, asma, cleptomania

E o corpo ainda é pouco

E o corpo ainda é pouco

Reumatismo, raquitismo, cistite, disritmia

Hérnia, pediculose, tétano, hipocrisia

Brucelose, febre tifoide, arteriosclerose, miopia

Catapora, culpa, cárie, câimba, lepra, afasia

O pulso ainda pulsa

O corpo ainda é pouco

Ainda pulsa

Ainda é pouco (pulso)…”

(Titãs)

“O pulso ainda pulsa …” significa dizer que os batimentos cardíacos ainda impulsionam o sangue pelo corpo. Qual das alternativas abaixo representa, de forma correta, a interação entre o sangue e os vasos sanguíneos?

a) As artérias são vasos de paredes finas que se distendem diante da pressão do sangue.

b) As veias são vasos de paredes grossas que pulsam em resposta a pressão sanguínea.

c) As artérias são vasos sanguíneos que saem do coração.

d) As veias carregam sempre sangue rico em gás carbônico.

28. (FUVEST) O sistema circulatório dos vertebrados mostra uma evolução ocorrida entre os grandes grupos. Na maioria das espécies de cada grupo, há um padrão na divisão das cavidades do coração. Isto pode ser confirmado na frase:

a) O coração dos peixes tem dois átrios e um ventrículo, ocorrendo a mistura do sangue venoso com o sangue arterial nos primeiros.

b) O coração dos anfíbios tem dois átrios e um ventrículo, ocorrendo a mistura de sangue venoso com o sangue arterial neste último.

c) O coração dos répteis tem dois átrios e um ventrículo, não ocorrendo mistura do sangue venoso com o sangue arterial.

d) O coração dos répteis é igual ao das aves, ocorrendo em ambos mistura do sangue venoso com sangue arterial.

e) O coração dos mamíferos apresenta dois átrios e dois ventrículos, parcialmente separados, ocorrendo mistura do sangue venoso com o sangue arterial em pequena escala.

29. (MACK) Suponha que uma pessoa, que morava no litoral, se mude para uma cidade situada a 2.000 mde altitude. Depois de algum tempo de adaptação, seu organismo apresenta alterações fisiológicas. Dentre essas alterações podemos, corretamente, citar:

a) O aumento da quantidade de hemácias no sangue.

b) A diminuição da frequência respiratória.

c) A diminuição da pressão arterial.

d) A diminuição na taxa de filtração renal.

e) O aumento da permeabilidade dos capilares para facilitar absorção de oxigênio.

30. (UFV) O sistema circulatório dos animais tem como principal função a distribuição de nutrientes a todas as células do corpo. Em relação aos diferentes tipos de sistemas circulatórios dos animais, é incorreto afirmar que:

a) Em moluscos as artérias desembocam em lacunas sanguíneas.

b) Os anelídeos apresentam sistema circulatório fechado.

c) Celenterados e platelmintos não apresentam sistema circulatório.

d) Nas aves há mistura parcial de sangue artéria e venoso no coração.

31. (UFSC) Com relação ao Sistema Cardiovascular e com base no esquema a seguir, cujas setas indicam o trajeto do sangue no corpo, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I    II

0  0 – As cavidades I e II representam os ventrículos e as cavidades III e IV representam os átrios (ou aurículas).

1  1 – O sangue que leva o oxigênio para as células musculares do coração (miocárdio) através das artérias coronárias é impulsionado pela cavidade IV.

2  2 – Os vasos sanguíneos representados pelas setas B e C correspondem às veias e os vasos sanguíneos representados pelas setas A e D correspondem às artérias.

3  3 – O trajeto que o sangue faz da cavidade III até a cavidade II  corresponde à circulação sistêmica, também chamada grande circulação.

4  4 – Nas cavidades I e III circula sangue arterial, ao passo que nas cavidades II e IV circula sangue venoso.

32. (UFMS) A figura abaixo é uma ilustração esquemática do coração de um vertebrado.

A figura representa um coração de:

a) Peixe.

b) Anfíbio.

c) Réptil.

d) Ave.

e) Mamífero.

33. O esquema a seguir representa o coração de um homem visto de frente. Sobre ele são feitas algumas afirmativas:

I. A indica a aorta e C uma veia pulmonar. Nestes vasos circulam sangue do tipo arterial.

II. J e M indicam, respectivamente, as artérias pulmonares esquerda e direita. Nestes vasos circulam sangue arterial.

III. B indica a veia cava, que sofre uma ramificação dando as cavas superior e inferior. Nestes vasos circula sangue venoso.

IV. D e H indicam, respectivamente, o átrio esquerdo e o ventrículo direito, nos quais circulam sangue arterial e venoso, respectivamente.

Estão corretas:

a) II e III.

b) III e IV.

c) I e IV.

c) II e IV.

e) I e III.

34. (UFAC) As células-tronco da medula óssea vermelha têm potencialidade para originar todas as células do sangue, como é o caso dos leucócitos, que são células nucleadas associadas ao mecanismo de defesa do organismo, fagocitando corpos estranhos ou produzindo anticorpos. Qual das alternativas abaixo não é um tipo de leucócito?

a) Neutrófilo.

b) Eosinófilo.

c) Linfócito.

d) Monócito.

e) Eritrócito.

35. (UNIPAC) Considere o gráfico abaixo:

Sabendo-se que o tempo 0, o sangue sofreu hematose e em 1, 2 e 3 estão representadas as concentrações de CO2 no sangue que circula, respectivamente:
a) Nas veias cavas, nos capilares dos tecidos e nos capilares dos pulmões.
b) Nos capilares dos pulmões, nas veias cavas e nos capilares dos tecidos.
c) Nos capilares dos tecidos, nos capilares dos pulmões e nas veias cavas.
d) Nos capilares dos pulmões, nos capilares dos tecidos e nas veias cavas.

36. (VUNESP) É incorreto afirmar que, no homem:

a) Os sistemas respiratório e circulatório têm participação nas trocas gasosas.

b) Os batimentos cardíacos são os principais responsáveis pela circulação venosa.

c) A pressão artéria aumenta sob pressão nervosa.

d) O sistema linfático participa de atividades de transporte e defesa.

e) As artérias pulmonares transportam sangue venoso.

37. (PUC-RIO) Nos Jogos Olímpicos de Inverno, nos Estados Unidos da América, uma das atletas foi eliminada no exame “antidoping” porque, embora não houvesse vestígio de nenhuma substância estranha em seu organismo, ela apresentava uma taxa de hemácias e de hemoglobina muito mais altas do que as médias para atletas do sexo feminino com a sua idade. O Comitê Olímpico considerou imprópria sua participação nos jogos, porque:

a) A maior taxa de hemácias permitiria uma menor oxigenação do sangue e uma maior obtenção de energia.

b) Um aumento do número de hemácias poderia causar uma diminuição do número de plaquetas e uma hemorragia interna.

c) A maior taxa de hemácias poderia causar uma sobrecarga no músculo cardíaco e um possível infarto do miocárdio.

d) A maior taxa de hemácias permitiria uma maior oxigenação do sangue e uma maior obtenção de energia.

e) A maior taxa de hemácias causaria um aumento na taxa de respiração e uma intoxicação sanguínea causada pelo aumento de ácido carbônico no sangue.

38. (UFPEL)

O coração humano tem quatro valvas ou válvula (esquema), que devem abrir ou fechar de acordo com as contrações e relaxamento do órgão, permitindo o fluxo do sangue em apenas uma direção.

(LOPES, S. BIO. Vol. 2, São Paulo: Saraiva, 2003. [Adapt.])

Com base nos textos e em seus conhecimentos, é incorreto afirma que:

a) As valvas tricúspide e mitral (4) impedem que o sangue, impulsionado com força e pressão pelos ventrículos, retorne para os átrios.

b) Pela valva tricúspide (2) passa sangue venoso, enquanto o sangue que passa pela valva mitral (4) é rico em oxigênio.

c) O sangue que sai do ventrículo esquerdo, passa pela valva aórtica (3) e daí para a aorta, que distribui o sangue para o restante do corpo.

d) No átrio direito chega o sangue proveniente do corpo, ele passa para o ventrículo direito através da valva tricúspide, daí o sangue é bombeado para a artéria pulmonar.

e) As veias pulmonares carregam sangue venoso para o átrio esquerdo do coração, daí ele passa pela valva tricúspide (4) e vai para o ventrículo esquerdo.

39. (Uni-CEUB) Na circulação sanguínea humana, a taxa de oxigênio do sangue é maior no interior:

a) Das artérias pulmonares do que nas veias cavas.

b) Do ventrículo direito do que nas veias pulmonares.

c) Do ventrículo esquerdo do que no átrio esquerdo.

d) No ventrículo esquerdo do que no ventrículo direito.

e) Do átrio direito do que nas artérias pulmonares.

40. (PUC-CAMPINAS) Na tabela abaixo, a alternativa que compara corretamente o coração de um lagarto com o de um sapo e o de um jacaré é:

LAGARTO

SAPO

JACARÉ

a

Dois ventrículos completamente divididos

Um único ventrículo

Dois ventrículos parcialmente

divididos

b

Dois ventrículos parcialmente divididos

Um único ventrículo

Dois ventrículos completamente

divididos

c

Dois ventrículos parcialmente

divididos

Dois ventrículos incompletamente

divididos

Um único ventrículo

d

Dois ventrículos completamente

divididos

Dois ventrículos parcialmente

divididos

Um único ventrículo

e

Um único ventrículo

Dois ventrículos parcialmente

divididos

Dois ventrículos completamente

divididos

41. (UEPB) A Circulação sanguínea que se estabelece entre CORAÇÃO → PULMÕES → CORAÇÃO, mais precisamente entre o ventrículo direito e o átrio esquerdo, tem a função de:

a) Promover a condução apenas do sangue arterial.

b) Promover a oxigenação do sangue, direcionando-o para todo o corpo.

c) Promover a oxigenação dos pulmões e do próprio coração.

d) Promover a oxigenação dos tecidos intermitentes.

e) Promover a condução apenas do sangue venoso.

42. (UFPEL) Analise as seguintes proposições:

I. Célula relacionada com a defesa do organismo mais pela produção de anticorpos do que pela fagocitose.

II. Proteína capaz de se combinar com o oxigênio e transportá-lo a todas as células do corpo.

III. Elemento figurado do sangue, envolvido com o processo de coagulação.

Assina a alternativa em que os componentes do sangue humano correspondem aos itens anteriores.

I

II

III

a

Linfócito Hemoglobina Plaqueta

b

Neutrófilo Hemácia Plasma

c

Linfócito Hemácia Plasma

d

Neutrófilo Hemoglobina Plaqueta

e

Eosinófilo Hemoglobina Soro

43. (PUC-SP) Assinale a frase que melhor define a função do aparelho circulatório nos vertebrados.

a) Transformar compostos nitrogenados e resíduos metabólicos produzidos pelas células.

b) Distribuir substâncias nutritivas por todo o corpo e recolher substâncias tóxicas resultantes do metabolismo celular.

c) Transformar as substâncias alimentares em produtos assimiláveis pelo organismo.

d) Oxidar o alimento pelo O2, produzindo H2O, CO2 e energia.

e) Receber estímulos, processar, armazenar seus efeitos e gerar respostas.

44. (PUC-MG) A circulação sanguínea evoluiu nos vertebrados sob vários aspectos. É correto afirmar que:

a) A circulação fechada surgiu, pela primeira vez, nos anfíbios.

b) A circulação dupla apareceu, pela primeira vez, nos répteis.

c) O coração tricavitário surgiu nos répteis.

d) A circulação dupla e completa ocorre nos hemeotermos.

e) A circulação simples ocorre em todos os pecilotermos.

45. (UFRN) Qual das afirmações sobre o sangue não é correta?

a) É um tipo de tecido conjuntivo.

b) Coagula-se pela ação dos eritrócitos.

c) Transporta hormônios produzidos pelas glândulas endócrinas.

d) Protege o corpo contra a invasão de agentes infecciosos.

e) Transporta oxigênio e alimentos a todas as células do corpo.

46. (PUC-SP) No processo de coagulação do sangue na espécie humana, a tromboplastina tem o seguinte papel:

a) Junto com íons cálcio, transforma o fibrinogênio em trombina.

b) Junto com íons cálcio, transforma a protrombina em trombina.

c) Pela ação dos íons de cálcio, transforma-se em protrombina.

d) Pela ação dos íons de cálcio, transforma-se em trombina.

e) Pela ação das tromboquinases, transforma-se em trombina.

47. (UFMS) Afigura abaixo representa o coração do pombo-doméstico, com os vasos sanguíneos e as cavidades.

Após analisar a figura e considerando os seus conhecimentos sobre circulação sanguínea das aves, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – As veias cavas anterior direita e esquerda transportam sangue oxigenado e abrem-se no átrio direito.

1 1 – As artérias pulmonares direita e esquerda transportam sangue oxigenado até os pulmões.

2  2 – O arco sistêmico origina-se no ventrículo esquerdo e transporta sangue oxigenado.

3 3 – As artérias pulmonares esquerda e direita que transportam sangue não oxigenado originam-se do ventrículo direito.

4  4 – Persiste ainda, nas aves, uma pequena comunicação entre os ventrículos.

48. (PUC-SP) As veias cavas, a artéria aorta e a artéria pulmonar estão indicadas, respectivamente, pelas setas:

a) 1, 2, 3.

b) 1, 4, 2.

c) 2, 3, 1.

d) 4, 1, 2.

e) 4, 2, 1.

49. (UNESP) Uma das mais importantes propriedades do sangue é sua capacidade de se coagular, o que evita a sua perda excessiva quando de um vaso lesado. Assim que o sangue começa a sair do vaso lesado, na região do corte:

a) As hemácias e os glóbulos brancos formam um coágulo que retém as plaquetas, paralisando a hemorragia.

b) As hemácias formam um coágulo que retém a fibrina e a trombina, paralisando a hemorragia.

c) as plaquetas se aderem às paredes do vaso e retêm os glóbulos sanguíneos.

d) A protrombina se converte em trombina, que se adere às paredes do vaso e retém os glóbulos sanguíneos.

e) O fibrinogênio se converte em fibrina, que se adere às paredes do vaso e retém os glóbulos sanguíneos.

50. (UFG) O sistema circulatório dos vertebrados tem em comum o seguinte aspecto:

a) As artérias e as veias são interligadas por uma rede de capilares.

b) O sangue e a linfa fluem pelo corpo por meio de vasos e lacunas.

c) O coração é dividido em quatro cavidades, duas aurículas e dois ventrículos.

d) O sangue arterial não se mistura com o sangue venoso.

e) As hemácias circulantes são nucleadas e apresentam carioteca.

51. (UFRS) As figuras 1 e 2 aseguir representam, esquematicamente, os dois tipos de sistemas circulatórios apresentados pelos vertebrados. As setas indicam o trajeto percorrido pelo sangue em cada tipo de circulação.

Com base nas informações anteriores, assinale a alternativa que apresenta, pela ordem, um exemplo de um grupo de vertebrados com o tipo de circulação representado na figura 1 e outro com o tipo de circulação representado na figura 2.

a) Anfíbios – aves.

b) Répteis- mamíferos.

c) Anfíbios – mamíferos.

d) Peixes – répteis.

e) Mamíferos – peixes.

52. (UNIFAL)  Observe o esquema abaixo que apresenta as diferentes etapas do processo de coagulação sanguínea.

Marque a alternativa que correlaciona corretamente os números 1, 2, 3 e 4 com as substâncias envolvidas nesse processo.
a) 1 – protrombina; 2 – trombina; 3 – vitamina C; 4 – protromboplastina.
b) 1 – trombina; 2 – protrombina; 3 – vitamina K; 4 – fibrina.
c) 1 – fibrina; 2 – protrombina; 3 – vitamina C; 4 – trombina.
d) 1 – protrombina; 2 – trombina; 3 – vitamina K; 4 – fibrina.

53. (UNIVASF) Na figura abaixo, ilustra-se a dupla circulação observada em vertebrados terrestres. Com relação a esse assunto, assinale a alternativa incorreta.

a) As artérias pulmonares (1) levam o sangue do coração aos pulmões.

b) As veias pulmonares (2) conduzem sangue rico em oxigênio.

c) As veias cavas (3) trazem o sangue do corpo ao coração.

d) A artéria aorta (4) impulsiona o sangue do átrio direito para o ventrículo esquerdo.

e) O sangue que volta oxigenado dos pulmões para o coração é, então, impulsionado para o corpo a partir do ventrículo esquerdo (5).

54. (UFMA) Indique a alternativa que contém as palavras que completam corretamente a frase a seguir: “Nos animais vertebrados podemos encontrar circulação fechada e simples nos ……; fechada, dupla e incompleta nos ……; fechada, dupla e completa nos ……”.

a) anfíbios e répteis; peixes ósseos e cartilaginosos; aves e mamíferos.

b) peixes ósseos e cartilaginosos; anfíbios e répteis; aves e mamíferos.

c) peixes ósseos e cartilaginosos; anfíbios e aves; répteis e mamíferos.

d) peixes cartilaginosos e anfíbios; peixes ósseos e répteis; mamíferos e aves.

e) répteis e aves; mamíferos e anfíbios; peixes ósseos e cartilaginosos.

55. (FUMEC) Analise quadro abaixo, em que se apresenta o resultado do exame de sangue de um determinado paciente:

HEMOGRAMA

Sangue do paciente

Valores de referência

HEMÁCIAS

4,2 milhões/mm3

3,9 a5,3 milhões/mm3

LEUCÓCITOS

2,0 mil/mm3

2,9 a11,0 mil/mm3

PLAQUETAS

40 mil/mm3

150 a450 mil/mm3

A partir da análise desse quadro, é correto afirmar que o paciente, no caso, está sofrendo de deficiência:

a) Na defesa imunológica e na coagulação sanguínea.

b) No transporte de gás carbônico e na defesa imunológica.

c) No transporte de oxigênio e na defesa imunológica.

d) No transporte de sais minerais e na coagulação sanguínea.

56. (UDESC) Analise as proposições abaixo, em relação à circulação dos vertebrados e dos invertebrados.

I. O coração dos peixes possui duas dilatações principais: um átrio e um ventrículo. O sangue com gás carbônico é levado pelas veias para o seio venoso, logo o sangue é levado para o átrio. O átrio bombeia o sangue para o ventrículo e este o bombeia para o cone arterial ou bulbo arterioso.

II. Os anfíbios possuem uma circulação fechada e completa, que passa por um coração com duas cavidades (um átrio e um ventrículo).

III. Nos anelídeos e nos moluscos cefalópodes a circulação é fechada. O sangue tem um fluxo de circulação que ocorre no interior dos vasos sanguíneos.

IV. Os répteis possuem um coração com três cavidades. Em alguns répteis, o ventrículo é parcialmente dividido pelo Septo de Sabatier.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

57. (UFSC) As figuras I, II e III esquematizam três modelos de sistemas circulatórios encontrados em alguns grupos animais.

Com relação às figuras acima e ao sistema circulatório é correto afirmar que:

I   II

0  0 – As figuras I, II e III apresentam esquemas de sistemas circulatórios do tipo fechado.

1 1 – A figura I apresenta o esquema do sistema circulatório dos peixes, no qual se pode observar que pelo coração só circula o sangue venoso.

2  2 – No esquema apresentado na figura II, o sangue arterial vindo dos pulmões mistura-se ao sangue venoso.

3  3 – No sistema circulatório apresentado na figura III, a artéria Aorta é a responsável pelo transporte do sangue venoso do ventrículo direito até os pulmões.

4  4 – Animais como os mamíferos e as aves apresentam o tipo de sistema circulatório mostrado na figura II.

58. (UFRN) Uma das principais consequências da doença de Chagas é a insuficiência cardíaca, que ocasiona o crescimento do coração. Em situações normais, o ritmo do coração é assegurado por processos cíclicos de:

a) Contração atrial esquerda, devido à saída de sangue para a artéria aorta.

b) Sístole dos dois átrios e completo preenchimento de sangue nos ventrículos.

c) Relaxamento simultâneo das cavidades direitas e saída de sangue para o pulmão.

d) Diástole do ventrículo esquerdo, permitindo a entrada de sangue diretamente da veia cava.

59. (UFAL) O esquema abaixo se refere a um fenômeno sanguíneo.

Indique a alternativa que apresenta corretamente os tipo de fenômeno esquematizado e os nomes das substâncias I e II.

FENÔMENO

I

II

a

coagulação

trombina

fibrina

b

transporte de O2

trombina

fibrina

c

defesa

fibrina

trombina

d

coagulação

fibrina

trombina

e

transporte de O2

fibrina

trombina

60. (UEL) A taxa de consumo de oxigênio em relação à massa corpórea é muito mais alta no mamífero pequeno que no grande. Por exemplo, 1g de tecido de um camundongo consome oxigênio numa taxa até 100 vezes maior que 1g de tecido de um elefante. Esse elevado consumo de oxigênio do animal pequeno requer um maior suprimento desse elemento para os tecidos. Assim sendo, espera-se que mamíferos menores apresentem:

a) Maior frequência cardíaca e menor frequência respiratória que mamíferos maiores.

b) Menor frequência cardíaca e maior frequência respiratória que mamíferos maiores.

c) Menor frequência cardíaca e menor frequência respiratória que mamíferos maiores.

d) Maior frequência cardíaca e maior frequência respiratória que mamíferos maiores.

e) Frequência cardíaca e respiratória igual à dos mamíferos maiores.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

A

D

B

D

B

A

D

D

D

B

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FVVFV

A

D

B

C

E

VVFFV

C

C

A

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

D

B

D

D

C

B

C

B

A

D

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

FVVFF

E

C

E

C

B

D

E

D

B

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

A

B

D

B

B

FFVVF

B

E

A

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

D

B

D

B

A

A

VVVFF

B

A

D

 

Publicado por: Djalma Santos | 10 de maio de 2012

MIMETISMO E CAMUFLAGEM

O ajustamento que todos os organismos apresentam em relação ao ambiente em que vivem é denominado adaptação. Dessa forma, eles apresentam muitos aspectos anatômicos, fisiológicos e etológicos (comportamentais) ajustados ao seu modo de vida, adotando cores, odores, aspectos ou forma de movimento que os ajudam a passar despercebidos. O mimetismo (semelhança com outras espécies) e a camuflagem (“disfarce” em relação ao ambiente) são exemplos marcantes de adaptação que várias espécies desenvolveram ao longo da evolução. Apesar de ser uma classificação um tanto subjetiva e sujeita a alguns casos intermediários, constata-se que mimetismo e camuflagem constituem estratégias distintas. Enquanto no mimetismo um ser está querendo passar por outro, na camuflagem ele está procurando se esconder para não ser visto. Graças ao mimetismo e à camuflagem, os seres vivos podem escapar do ataque de predadores ou se aproximarem de suas presas sem serem percebidos.

MIMETISMO

Mimetismo é um fator de adaptação evolutiva em que duas ou mais espécies diferentes assumem algumas semelhanças físicas ou de comportamento que são reconhecidas por outras espécies. Essas semelhanças compartilhadas conferem vantagens para uma ou para ambas as espécies miméticas. Os seres mais imitados são aqueles cujas características nocivas deixam uma impressão duradoura nos predadores. Há casos, por exemplo, de animais e plantas de sabor agradável para quem deles se alimenta (palatáveis), que se assemelham a outras espécies não palatáveis, de modo a confundir seus predadores, obtendo vantagens em função disso. Dessa forma, imitar a não palatável é ser desprezada como ela e, assim, ficar menos exposta ao ataque dos inimigos. Citamos, a seguir, alguns exemplos de mimetismo:

I. Borboletas vice-rei/borboletas monarcas: as borboletas vice-rei (Limenitis archippus), de sabor agradável aos pássaros, apresentam grande semelhança com as borboletas monarca (Danaus plexippus), de sabor desagradável e extremamente tóxicas (figura abaixo), sendo ambas evitadas por pássaros predadores, com evidente benefício para a “imitadora” (borboleta vice-rei), que, em última análise, mimetiza a monarca, que armazena toxinas em seus tecidos. Os predadores “aprendem” a associar o padrão de coloração (coloração de advertência ou coloração de aviso) ao sabor desagradável e evitam capturar essas borboletas. Essa relação borboleta vice-rei/borboleta monarca é um exemplo clássico de mimetismo batesiano, que veremos mais adiante.

Coloração de advertência (coloração de aviso ou aposematismo)

Alguns animais, principalmente insetos, anfíbios e répteis, produzem ou acumulam substâncias químicas nocivas e apresentam coloração vistosa, denominada coloração de advertência. Essa coloração em vez de escondê-los, como no caso da camuflagem, destaca-os no ambiente, sinalizando que eles não devem ser ingeridos. A coloração de aviso funciona, dessa forma, como proteção, alertando os predadores que o animal que a ostenta tem sabor desagradável, é tóxico ou é perigoso, sendo melhor evitá-lo. Quem tenta se alimentar de um desses organismos “aprende” a não comer outro semelhante. É o caso das borboletas de cores vivas, geralmente de sabor desagradável ou tóxica aos seus predadores, como a monarca (figura a seguir), que, ingerida por um pássaro, levá-o a sentir-se mal e a vomitar.

Outros exemplos são rãs (figura abaixo) e sapos coloridos, em cuja pele há venenos poderosíssimos, e répteis peçonhentos como as cobras-corais (figura abaixo) e certos lagartos, cujo padrão de cores vivas da pele alerta sobre o perigo que representam. Um predador inexperiente ataca presas dotadas de coloração de aviso, mas logo “aprende” a associar a sensação ruim à cor vistosa. Mesmo que ensinar a “lição” ao predador possa custar a vida de alguns indivíduos da população, esta será beneficiada ao todo.

II. Corais verdadeiras/corais falsas: as corais-verdadeiras (Micrurus coralinus) são bastante temidas, sendo uma das mais perigosas em função da potência do seu veneno neurotóxico. Ao contrário de muitas espécies que se confundem com o ambiente, elas são dotadas de coloração vistosa (coloração de advertência), alertando eventuais predadores, que se mantêm afastados. As falsas-corais (Erithrolampus aesculapi), por outro lado, embora apresentem coloração de advertência semelhante às corais-verdadeiras, não apresentam dentes inoculadores de peçonha. Sendo não peçonhentas, não oferecem grandes perigos a eventuais atacantes. A semelhança do padrão de coloração dessas serpentes (figura a seguir), embora pertençam a famílias diferentes, favorece as falsas-corais, que, a exemplo das corais-verdadeiras, também são evitadas pelos seus predadores (seus inimigos naturais). Esse fato é resultante de adaptação da falsa-coral, cujos ancestrais provavelmente se beneficiavam por serem parecidos com as corais-verdadeiras, com as quais conviviam. Essa relação corais verdadeiras/corais falsas, da mesma forma que a relação borboleta vice-rei/borboleta monarca, vista acima, constitui também um exemplo de mimetismo batesiano, que veremos mais adiante.

III. Orquídea Ophrys apifera: essa orquídea (figura abaixo), bastante comum na área mediterrânica e vulgarmente chamada erva-abelha, possui flores que lembram as fêmeas de uma espécie de abelha (Eucera nigrilabris). Ela também emite um odor semelhante ao feromônio que a fêmea dessa abelha exala para atrair os zangões. Essas semelhanças induzem os machos a tentar “copular” com as referidas flores, “pensando” que está se acasalando com uma fêmea da sua própria espécie. Esta pseudocópula acontece, normalmente, com insetos machos ainda inexperientes, que saem do casulo antes das fêmeas e se precipitam para se acasalar. Com isso, eles levam os grãos de pólen de uma flor para outra, antes de darem pelo engano. Dessa forma, eles atuam como um eficiente agente polinizador, contribuindo para a reprodução da orquídea. Este exemplo de mimetismo é denominado mimetismo reprodutivo.

IV. Borboleta-coruja: pertence a um grupo com cerca de 80 espécies que ocorrem na América do Sul e pela sua denominação percebe-se que ela imita uma coruja (figura a seguir). Nas suas asas, pelo lado de dentro, ela apresenta um desenho semelhante ao rosto de uma coruja, com destaque para os olhos enormes e abertos. Essa estampa serve de maneira eficiente para driblar seus predadores, na maioria pequenos animais, já que parece ser um animal maior e mais perigoso do que realmente é. Em verdade, ela é um dos maiores exemplares de borboletas que se conhece, chegando a medir até18 centímetros de envergadura, ou seja, de ponta a ponta das asas. Via de regra, as fêmeas são maiores e menos coloridas que os machos. Nenhum exemplar, entretanto, é igual ao outro, propriedade que funciona como uma impressão digital. Cada exemplar possui características únicas no formato de seus desenhos, muitas vezes até aparentando ser de espécies diferentes.

Mimetismo batesiano

Mimetismo de defesa em que um modelo tóxico ou perigoso é imitado, evolutivamente, por espécies “saborosas” ou inofensivas, evitando, dessa forma, serem atacadas pelos predadores. Trata-se, portanto, de um mecanismo especial que não visa “esconder” o organismo. A relação borboletas monarcas/borboletas vice-rei, bem como a relação corais verdadeira/corais falsas, mostradas acima, são exemplos de mimetismo batesiano, cuja denominação se deve ao naturalista inglês Henry Walter Bates.

Estudando, no século XIX, borboletas na Amazônia, Bates constatou que representantes de duas famílias distintas, Heliconiidae e Pieridae, apresentavam uma grande semelhança na cor e nos desenhos das asas. A despeito dessas semelhanças, os representantes da família Heliconiidae são dotados de um sabor bastante desagradável aos pássaros, que os evita, enquanto os da família Pieridae são, a princípio, bastante apreciados pelos pássaros em função do seu sabor agradável. Iludidos pela coloração de aviso, exibida pelos dois representantes, os pássaros passam a evitar, também, as borboletas de sabor agradável. Dessa forma, a semelhança visual entre os dois espécimes favorece, seletivamente, os representantes da família Pieridae. Do exposto, podemos inferir que o sucesso do mimetismo batesiano, em que o organismo imita outros perigosos, está na dependência do condicionamento rápido dos predadores.

Mimetismo mülleriano

Mimetismo em que duas ou mais espécies de sabor desagradável ou venenosas para os predadores apresentam coloração de advertência semelhante. Graças a essa “analogia”, ambas ampliam o número de espécies de inimigos que passam a evitá-las. Esse tipo de mimetismo, cuja denominação se deve ao pesquisador alemão naturalizado brasileiro Fritz Müller, ocorre, por exemplo, entre as corais-verdadeiras, todas peçonhentas. O fato de as várias espécies dessas corais serem parecidas leva os inimigos a evitar todas elas.

Em suas pesquisas, desenvolvidas com borboletas, Muller constatou, em 1864, que a semelhança entre diferentes espécies tóxicas faz com que todas elas sejam protegidas dos predadores, que procuram, apenas, evitar a coloração de advertência. Dessa forma, a semelhança entre elas faz com que todas tenham vantagem.

CAMUFLAGEM

A camuflagem pode ser definida como a propriedade que os membros de uma espécie possuem de desenvolver uma ou mais características corporais, no formato e/ou na coloração do corpo, que as tornam semelhantes ao seu meio ambiente, dificultando sua detecção. A figura abaixo, que mostra o sapo roxo escondido entre a folhagem, é um exemplo de camuflagem.

É igualmente difícil discernir um veado  novo entre as folhagens, devido a sua cor parda e às suas pintas escuras. “Escondidos”, os animais apresentam mais condições de sobrevivência, já que sua localização é dificultada pelos seres com os quais convivem. Camuflado, o animal pode se “esconder” do seu predador e o predador pode, por seu turno, se “esconder” de sua presa, possibilitando uma caça mais eficiente. O desenvolvimento da camuflagem está sempre associado à sobrevivência do organismo. Dessa forma, as características corporais que o confunde com o ambiente não são as mesmas para todos os seres vivos. Não há sentido, por exemplo, um animal se assemelhar a cor do seu habitat se o seu principal predador for sensível a essas cores. A camuflagem, “disfarce” do organismo que o confunde com o ambiente ao seu redor, pode se manifestar de duas formas: homocromia e homotipia (homomorfia).

I. Homocromia: refere-se à semelhança de cor entre certas espécies e o meio em que vivem, combinando seu padrão de cor com cascas de árvores, cor de areia, galhos e folhas, por exemplo, confundindo seus perseguidores. Analogamente, certos predadores podem apresentar a cor do meio de modo que a presa não percebe sua presença e é mais facilmente capturada. A homocromia é observada em um grande número de insetos, répteis e aves, dentre outros seres vivos, cuja coloração verde permite que eles se camuflem entre as folhagens. Há ainda insetos marrons que habitam região também marrom, onde se escondem e ficam menos sujeitos ao ataque dos seus inimigos.

Como exemplos de homocromia citamos:

Ia. O camaleão, animal cromático, que, com o auxílio dos cromóforos (células da pele dotadas de pigmentos), muda facilmente sua cor, acompanhando o local onde se encontra (figura a seguir). Na grama, por exemplo, fica verde. Num tronco de árvores, por outro lado, seu corpo assume a cor marrom. Os cromóforos possuem a capacidade de se contrair ou se distender, mudando, dessa forma, a tonalidade da pele. Desse modo, o camaleão controla seu padrão de pigmentação, assemelhando-se ao ambiente onde se encontra.

Ib. O linguado, peixe bentônico muito apreciado pela consistência macia e pelo sabor de sua carne, é o nome vulgar de várias espécies, a maioria delas pertencentes aos gêneros Paralichthys e Solea. Ele chama atenção, logo à primeira vista, pelo formato do corpo, que, sendo oval e achatado lateralmente, foge às normas dos vertebrados em geral, que apresentam simetria bilateral. Outro detalhe interessante é a posição dos seus olhos, ambos localizados em só lado da cabeça (figura abaixo).

Para se proteger dos predadores, seu corpo apresenta manchas que imitam o fundo dos locais onde vive (figura a seguir), tanto para se defender quanto para se alimentar. Parado, dificilmente será visto por um mergulhador inexperiente. Nele, a exemplo do que ocorre com o camaleão, há células especiais que controlam seu padrão de pigmentação.

Ic. A raposa-do-ártico apresenta pelagem totalmente branca durante o inverno, quando o ambiente está coberto de neve, constituindo-se uma adaptação a esse ambiente. Em outras épocas do ano, quando não há neve, ela exibe pelagem acinzentada (figura abaixo). No inverno, a pelagem branca faz com que as raposas se confundam com o ambiente, tornando-se menos visíveis, o que facilita sua aproximação das presas e sua ocultação de predadores. Quando não há neve, a pelagem cinzenta confere maior camuflagem.

Id. Animais polares como o urso (figura a seguir) e a lebre que sendo brancos tornam-se, à distância, pouco visíveis sobre o gelo.

Ie. As águas-vivas que, sendo transparente, se confundem com o meio em que vivem.

If. Serpentes que por apresentarem coloração semelhante à do meio (figura abaixo), ficam menos visível aos predadores e aumentam sua capacidade de capturar suas presas, aumentando, portanto, sua capacidade de sobrevivência.

Ig. Melanismo industrial (Biston betularia clara-Biston betularia escura): a espécie Biston betularia, bastante comum na Inglaterra, possui uma variedade clara, também chamada de forma “typica”, e outra escura (melânica), denominada “carbonaria” (figura a seguir).

No início do século XIX, antes da industrialização no Reino Unido, a variedade clara era a mais comumente encontrada nos arredores de Londres, enquanto a melânica era rara. Testes genéticos mostraram que as diferenças entre essas duas variedades eram devidas a um único gene e que a cor escura era dominante. A condição, na época, tornava reduzido o nível de poluentes, levando a que os troncos das árvores, cobertos de liquens, tivessem tonalidade acinzentada, semelhante à exibida pelos exemplares claros. Em função disso, a variedade clara era menos visível ao ataque dos predadores, pois ficava camuflada e deixava maior descendência a cada geração. A variedade melânica, por outro lado, devido ao contraste com o meio, tornava-se muito visível para os predadores, que se alimentavam dela. A fuligem, resultante da industrialização, matou os liquens e enegreceu o tronco das árvores evidenciando os exemplares claros e camuflando a variedade escura, que, se confundindo com o substrato (figura abaixo), passaram a deixar maior número de descendente, que a variedade clara, que passou a ser mais caçada. Dessa forma, os claros, mais atacados, passaram a ser raros, enquanto a variedade escura, bem-adaptada às novas condições, passou a ser a mais comum. Essa flutuação das populações resultou, em última análise, da seleção natural promovida pelos predadores que passaram a ter mais acesso à variedade clara que aos exemplares escuros, que não são bem percebidos sobre as cascas enegrecidas das árvores.

II. Homotipia: refere-se à semelhança de forma entre um ser vivo e um objeto presente no ambiente que ocupa. Como exemplos, citamos o bicho-folha e o bicho-pau (figura a seguir). O primeiro se assemelha a folhas e o segundo apresenta forma muito parecida com a de um graveto, sendo dificilmente percebidos pelos predadores, seus inimigos naturais.

Do exposto, pode-se concluir que mimetismo e camuflagem são adaptações utilizadas pelos predadores para surpreender as presas e pelas presas para se protegerem dos predadores. São, portanto, adaptações predadores-presas.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 180 outros seguidores