Publicado por: Djalma Santos | 31 de dezembro de 2012

Os números de 2012

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog.

Aqui está um resumo:

About 55,000 tourists visit Liechtenstein every year. This blog was viewed about 1.100.000 times in 2012. If it were Liechtenstein, it would take about 20 years for that many people to see it. Your blog had more visits than a small country in Europe!

Clique aqui para ver o relatório completo

Publicado por: Djalma Santos | 12 de dezembro de 2012

Testes de herança ligada ao sexo (1/2)

01. (MACK) No heredograma abaixo, os indivíduos marcados são daltônicos.

01

A respeito desse heredograma, é correto afirmar que:

a) 1 é daltônico.

b) Todos os meninos filhos do casal 4X5 serão daltônicos.

c) Se a mulher 6 se casar com um homem normal, todos os seus filhos de sexo masculino serão normais.

d) O casal 4X5 não tem de probabilidade de ter uma filha normal.

e) A mulher 2 é heterozigota para o gene do daltonismo.

02. (UESPI) O daltonismo é uma condição genética que impede a distinção de certas cores. No daltonismo do tipo II, a pessoa vê o “vermelho” como se fosse “verde” e, neste caso, a doença herdada é ligada ao cromossomo X. Considerando que o alelo para o daltonismo comporta-se como recessivo, é correto afirmar que uma mulher portadora do mesmo e filha de uma mãe heterozigótica:

a) Será daltônica, se o pai também for daltônico.

b) Será daltônica, mesmo que o pai não seja daltônico.

c) Terá 50 % de chance de nascer daltônica, caso o pai seja daltônico.

d) Terá 25% de chance de nascer daltônica, caso o pai seja daltônico.

e) Não será daltônica independente do genótipo do pai.

03. (UEPA) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

A maior parte dos motoristas pode não notar uma faixa branca no meio de alguns semáforos de São Paulo. Essa medida, implantada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), faz a diferença quando os condutores dos veículos são daltônicos, ou seja, possuem dificuldades para diferenciar as cores vermelho e verde, podendo sofrer graves acidentes de trânsito.

(Adaptado de http://www.zap.com.br/revista/carros/tag/ daltonico/. Acesso: 09.09.2011)

Quanto à anomalia em destaque no texto, analise as afirmativas:

I. É uma herança recessiva ligada ao cromossomo sexual X.

II. É uma herança dominante ligada ao cromossomo sexual Y.

III. Apresenta uma distinta interpretação genotípica e respectivos fenótipos para o gênero masculino e feminino.

IV. Os homens transmitem o gene dessa anomalia para todos os filhos do gênero masculino.

V. Descendentes de mulheres daltônicas do gênero masculino são todos daltônicos.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I, II e IV.

b) I, III e V.

c) II, IV e V.

d) III, IV e V.

e) I, II, III, IV e V.

04. (UNICENTRO) A hemofilia produz nos seres humanos uma incapacidade de produzir um fator necessário para a coagulação sanguínea. Os cortes e feridas dos indivíduos que apresentam esta doença sangram continuamente e, se não forem parados por tratamento terapêutico, podem causar a morte. O caso mais famoso desta doença ocorreu na família imperial russa, no início do século XX.

(SNUSTAD, 2001).

Com relação à hemofilia, é correto afirmar:

a) Sua transmissão hereditária segue o padrão típico de herança autossômica.

b) Sua transmissão hereditária segue o padrão típico de herança ligada ao cromossomo X.

c) Mulheres normais portadoras transmitirão o alelo determinante da hemofilia a todas as suas filhas.

d) Homens hemofílicos serão capazes de gerar filhas sem quaisquer alelos determinantes da doença.

e) Os homens, assim como as mulheres, precisarão possuir dois alelos recessivos para a determinação da doença.

05. (IFMT) Ao estudar determinada herança responsável por certa doença/síndrome, um geneticista esquematizou o heredograma abaixo.

05

Após analisá-lo, marque a alternativa que apresenta, respectivamente, o tipo de herança envolvida e a doença.

a) Autossômica recessiva – síndrome de Turner.

b) Autossômica dominante – Hemofilia A.

c) Recessiva ligada ao sexo – Hemofilia A.

d) Dominante ligada ao sexo – trissomia do 13.

e) Mendeliana – síndrome de Down.

06. (UFERSA) Um alelo mutado ligado ao cromossomo X é letal aos indivíduos do sexo masculino ainda no estágio embrionário. Uma mulher heterozigota para tal alelo terá que porcentagem de descendência adulta portadora desse alelo?

a) 33%.

b) 50%.

c) 67%.

d) 75%.

07. (UEMS) Uma mulher daltônica, cujo irmão mais novo tem visão normal, casou-se com um homem de visão normal. Sabendo-se que o daltonismo é uma herança ligada ao sexo, podemos estabelecer que os genótipos dos envolvidos são respectivamente:

a) XdXd, XdY, XDY.

b) XdXd, XDY, XDY.

c) XDXd, XdY, XdY.

d) XDXd, XdY, XDY.

e) XdXd, XDY, XdY.

08.  (UEMG) O heredograma a seguir apresenta um caso familial de daltonismo, herança determinada por um gene recessivo localizado no cromossomo X.

08

Pela análise das informações contidas no heredograma e de outros conhecimentos que você possui sobre o assunto, só se pode afirmar corretamente que:
a) O indivíduo II.1 tem 50% de chance de apresentar o gene para o caráter.
b) Todas as filhas do indivíduo II.2 serão daltônicas.
c) Qualquer descendente de II.4 receberá o gene para daltonismo.
d) O indivíduo II.2 herdou o gene de qualquer um dos genitores.

09. (UFMS)  Uma mulher de visão normal, cujo pai é daltônico, casou-se com um homem também de visão normal. Lembrando que o daltonismo é uma doença de herança ligada ao sexo feminino, a probabilidade é de que:

a) Um quarto das filhas do casal seja daltônico.
b) Metade dos meninos, filhos do casal, seja daltônica.
c) Metade dos meninos e metade das meninas, filhos do casal, sejam daltônicos.
d) Um quarto dos meninos, filhos do casal, seja daltônico.
e) Um oitavo de todos os filhos do casal, tanto meninos quanto meninas, seja daltônico.

10. (UFPR) Genes situados na porção ímpar do cromossomo X são transmitidos segundo um padrão definido como Herança Ligada ao Sexo. Considerando um gene recessivo e localizado nessa porção do cromossomo X, é correto afirmar:

I   II

0  0 – Machos afetados descendem de machos também afetados.

1  1 – Machos afetados descendem de fêmeas portadoras ou afetadas.

2  2 – Fêmeas afetadas são necessariamente descendentes de fêmeas afetadas.

3  3 – Esse gene deve se manifestar com igual frequência em machos e fêmeas.

4  4 – Esse gene deve se manifestar apenas nos machos.

11. (CEFET-PE) Um homem daltônico casa-se com uma mulher normal para essa anomalia, filha de pai daltônico. Assinale a alternativa correta sobre os possíveis filhos desse casal, sabendo-se que o daltonismo e determinado por um gene do cromossomo X (herança ligada ao sexo).

a) Todos os filhos do sexo masculino desse casal serão daltônicos.

b) Espera-se que 50% dos filhos homens e 50% das mulheres, filhas desse casal, sejam daltônicos.

c) Somente os filhos do sexo masculino desse casal poderão ser daltônicos.

d) Espera-se que todos os filhos do sexo masculino e apenas 50% das filhas sejam normais.

e) Espera-se que 50% dos filhos homens sejam daltônicos e apenas 25% das filhas apresentem a anomalia.

12. (PUC-MG) Os dois heredogramas abaixo foram montados para que os estudantes pudessem comparar dois tipos de “Herança Ligada ao Sexo”: na Família I, pode-se estudar a ocorrência de Hemofilia A (herança na qual os afetados podem apresentar episódios recorrentes de sangramento, devido a uma deficiência no Fator VIII) e, na Família II, pode-se estudar a ocorrência de Raquitismo Hipofosfatêmico (um tipo e raquitismo hereditário caracterizado por uma perda anormal de fosfato nos rins e resistente ao tratamento com vitamina D).

12

Com base na análise dos heredogramas e em seus conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar, exceto:

a) Para os dois caracteres estudados, não há transmissão do alelo determinante das anomalias de pai para filhos do sexo masculino.

b) No mundo, nascem mais homens afetados por Raquitismo Hipofosfatêmico do que mulheres afetadas.

c) A maioria dos indivíduos que nascem com hemofilia A é do sexo masculino.

d) O Raquitismo Hipofosfatêmico manifesta-se tanto nas mulheres homozigotas como nas heterozigotas.

13. (UFAM) Um pesquisador resolveu descobrir o tipo de herança do fenótipo plumagem barrada nos galináceos e fez os seguinte cruzamentos recíprocos:

13

Esses resultados sugerem que o fenótipo plumagem barrada tem uma herança do tipo:

a) Autossômica dominante.

b) Autossômica recessiva.

c) Ligada ao Z dominante.

d) Ligada ao Z recessiva.

e) Ligada ao W dominante.

14. (UFC) Considere o heredograma a seguir. Os símbolos escuros referem-se às pessoas com daltonismo.

14

Analisando o heredograma e sabendo-se que o daltonismo é causado por um gene recessivo ligado ao cromossomo X, podemos afirmar que:

a) Todas as filhas do cruzamento do indivíduo VII com uma mulher heterozigota, portadora do gene para o daltonismo, serão daltônicas.

b) Todas as filhas do indivíduo III com uma mulher normal, não portadora para o gene do daltonismo, portarão o gene para daltonismo.

c) Em um cruzamento do indivíduo VI com um homem normal, a probabilidade de um filho do sexo masculino ser daltônico é de 50%.

d) Os indivíduos I e VI são homozigóticos dominantes.

e) O indivíduo IV é heterozigótico.

15. (PUC-RIO) Uma característica genética recessiva presente no cromossomo Y é:

a) Poder ser herdada do pai ou da mãe pelos descendentes do sexo masculino e do feminino.

b) Só poder ser herdada a partir do pai por seus descendentes do sexo masculino.

c) Só poder ser herdada a partir do pai por seus descendentes do sexo feminino.

d) Só poder ser herdada a partir da mãe por seus descendentes do sexo masculino.

e) Só poder ser herdada a partir da mãe por seus descendentes do sexo feminino.

16. (UFPB) Ao estudar o tipo de herança genética envolvida na transmissão de uma anomalia, observou-se que a totalidade dos homens afetados por uma doença, casados com mulheres normais, teve as filhas doentes e os filhos normais. De acordo com esses dados, é correto afirmar que a herança genética é do tipo:

a)Autossômica dominante.

b)Autossômica recessiva.

c)Restrita ao sexo (ligada ao cromossomo Y).

d)Ligada ao sexo e determinada por alelo recessivo.

e)Ligada ao sexo e determinada por alelo dominante.

17. (PUC-RIO) Uma criança do sexo masculino, que acaba de nascer, tem como pai um indivíduo que apresenta hemofilia e é normal com relação ao daltonismo. Sua mãe é portadora do gen para o daltonismo, mas não para o gen da hemofilia. Quanto a essa criança, podemos afirmar que:

a) Tem 50% de chance de ser daltônica.

b) Tem 50% de chance de ser hemofílica.

c) Tem 25% de chance de ser hemofílica.

d) Tem 75% de chance de ser daltônica.

e) Não tem chance de ser daltônica.

18. (UEPG) A respeito de herança autossômica e de herança relacionada ao sexo, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – No caso da herança ligada ao sexo, os genes estão presentes no cromossomo Y, na parte não homóloga ao cromossomo X.

1  1 – Se o caráter só afeta homens e é transmitido de pai para filho, pode-se ter certeza de que ele é restrito ao sexo. Se essa condição não se verifica, o caráter está ligado ao sexo.

2 2 – Na herança ligada ao sexo existem duas possibilidades: o gene para o caráter é dominante ou recessivo. Quando o gene é dominante, as filhas de homens afetados sempre apresentam a doença, mas os filhos não, já que herdam o cromossomo Y. Quando o gene é recessivo, os netos de homens afetados podem apresentar a doença, mas não as filhas, que são portadoras.

3 3 – Na herança autossômica, quando pais com fenótipos iguais têm um ou mais descendentes de fenótipos diferentes do deles, os fenótipos desses filhos são condicionados por genes recessivos.

4  4 – Na herança relacionada ao sexo existem duas possibilidades: ou a herança é restrita ao sexo, e o gene está no cromossomo Y, ou ela é ligada ao sexo, e o gene está no cromossomo X, na parte não homóloga.

19. (UFMG) Um casal normal para a hemofilia – doença recessiva ligada ao cromossoma X – gerou quatro crianças: duas normais e duas hemofílicas. Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que:

a) A mãe das crianças é heterozigótica para a hemofilia.

b) A probabilidade de esse casal ter outra criança hemofílica é de 25% .

c) As crianças do sexo feminino têm fenótipo normal.

d) O gene recessivo está presente no avô paterno das crianças.

20. A hemofilia clássica é um tipo de doença hereditária em que há um retardo no tempo de coagulação do sangue e decorre do não funcionamento de um dos fatores bioquímicos de coagulação.

I   II

0  0 – Não é possível a existência de mulheres hemofílicas.

1 1 – É condicionada por um gene que se localiza no cromossomo X, em uma região heteróloga ao Y.

2  2 – Uma mulher hemofílica (2n = 46) e, com certeza, filha de pai hemofílico.

3 3 – Entre os homens, é possível ocorrer apenas dois genótipos; por isso, há uma maior incidência dessa doença entre eles.

4  4 – Entre os descendentes de um homem hemofílico e de uma mulher normal, não portadora, espera-se que 75% deles sejam normais e 25% sejam hemofílicos.

21. (FUVEST) No heredograma abaixo, os quadrados cheios representam meninos afetados por uma doença genética. Se a doença for condicionada por um par de alelos recessivos localizados em cromossomos autossômicos, as probabilidades de o pai (A) e de a mãe (B) do menino (C) serem portadores desse alelo são, respectivamente, (I) e (II). Caso a anomalia seja condicionada por um alelo recessivo ligado ao cromossomo X, num segmento sem homologia com o cromossomo Y, as probabilidades de o pai e de a mãe serem portadores desse alelo são, respectivamente, (III) e (IV).  Assinale a alternativa que mostra as porcentagens que preenchem corretamente os espaços I, II, III e IV.

21

  I II III IV
a 50% 50% 100% 0%
b 100% 100% 100% 0%
c 100% 100% 0% 100%
d 50% 50% 0% 100%
e 100% 100% 50% 50%

22. (UPE) Um homem hemofílico casa-se com uma mulher normal, cujo pai é hemofílico. Sabendo-se que a hemofilia tem herança recessiva ligada ao cromossomo X, analise as afirmativas.

I. A mulher é portadora para a hemofilia e, consequentemente, todos os seus filhos homens serão hemofílicos.

II. Como o homem tem hemofilia, e a mulher é portadora para esse caráter, o casal terá 50% de probabilidade de gerar uma criança hemofílica, sem considerar o sexo.

III. Dentre as crianças do sexo masculino, 50% delas poderão ser hemofílicas.

IV. Dentre as crianças do sexo feminino, 50% poderão ser portadoras e 25% poderão ser hemofílicas.

Assinale a alternativa que contempla a(s) afirmativa(s) correta(s).

a) I e II.

b) II e III.

c) I e IV.

d) Apenas a I.

e) Apenas a IV.

23. (UFPEL) A hemofilia é uma doença hereditária em que há uma falha no sistema de coagulação do sangue. A hemofilia A, um dos tipos mais graves, é causada pela deficiência de um dos fatores que agem na coagulação, o fator VIII. Esse fator é uma proteína cujo gene codificador encontra-se no cromossomo X; o alelo normal (H) produz o fator VIII e condiciona fenótipo não hemofílico; o alelo mutante (h) condiciona ausência do fator VIII, sendo responsável por este tipo de hemofilia. Observe o heredograma abaixo de uma família em que ocorre a hemofilia A, considerando que os indivíduos 2 e 4 são irmãs.

23

Com base nos textos e em seus conhecimentos, analise as afirmativas.

I. As irmãs 2 e 4 apresentam, respectivamente, genótipos da figura 2 e a consanguinidade, através da união entre primos irmãos (indivíduos 5 e 6), condicionou a manifestação do alelo deletério h para hemofilia nos descendentes.

II. O indivíduo 7 é hemofílico, pois herdou o alelo recessivo para ausência do fator VIII de sua mãe, e o indivíduo 8 pode ou não ser portador deste alelo recessivo.

III. Dos primos que se casaram, somente o indivíduo 6 é portador do alelo recessivo que causa a hemofilia, enquanto que o indivíduo 5 não apresenta este alelo, pois herdou da mãe o alelo normal (H).

IV. Se o indivíduo 7 tiver filhos com uma mulher que tenha o mesmo genótipo para hemofilia de sua avó materna, a probabilidade de terem filhos hemofílicos é de 50% e de terem filhas hemofílicas é de 0%.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e IV.

b) III e IV.

c) II e III.

d) I e II.

e) I e III.

24. (UFPI) A cegueira da cor verde na espécie humana é uma característica recessiva ligada ao sexo. Em uma família, a filha possui visão normal, enquanto o filho não enxerga a cor verde. É correto afirmar que:

a) A mãe obrigatoriamente apresenta a cegueira da cor verde.

b) O pai é heterozigoto para a cegueira da cor verde.

c) O pai é homozigoto para a cegueira da cor verde.

d) A mãe é pelo menos heterozigota para a cegueira da cor verde.

e) O pai obrigatoriamente apresenta a cegueira da cor verde.

25. (FATEC) Na espécie humana, a determinação cromossômica do sexo é dada pelos cromossomos X e Y. O cromossomo Y apresenta genes holândricos, isto é, genes que não possuem homologia com o cromossomo X. As características condicionadas por tais genes são:

a) Transmitidas da mãe para 100% das filhas.

b) Transmitidas do pai para 100% dos filhos homens.

c) Transmitidas do pai só para as filhas.

d) Transmitidas do pai para os filhos homens e filhas em 100% dos casos.

e) Exclusivas das mulheres.

26. (UNIFOR) Em determinada espécie de ave, o gene A condiciona plumagem negra, enquanto que seu alelo A1 condiciona plumagem amarela. Aves heterozigóticas para esse caráter apresentam plumagem cinzenta. Sabendo-se que esse caráter é ligado ao sexo e que nas aves o sexo heterogamético é o feminino, espera-se que o cruzamento entre um macho amarelo e uma fêmea negra produza na descendência:

a) Somente machos negros.
b) Somente fêmeas amarelas.
c) Somente machos cinzentos.
d) 100% dos machos cinzentos e 100% das fêmeas amarelas.
e) 100% dos machos negros e 100% das fêmeas amarelas.

27. (UFOP)Um gene recessivo, localizado no cromossomo X, será transmitido pelas mulheres heterozigotas:

a) Somente às filhas.

b) A todos os seus filhos, de ambos os sexos.

c) A metade de seus filhos, de ambos os sexos.

d) A um quarto dos seus filhos, de ambos os sexos.

e) Somente aos filhos do sexo masculino.

28. (UFSC) A hemofilia é uma doença hereditária em que há um retardo no tempo de coagulação do sangue, e decorre do não funcionamento de um dos fatores bioquímicos de coagulação. Com relação a essa doença, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as proposições adiante.

I   II

0  0 – Não é possível a existência de mulheres hemofílicas.

1  1 – É condicionada por um gene que se localiza no cromossomo X, em uma região sem homologia no cromossomo Y.

2  2 – Entre as mulheres, é possível encontrar um máximo de três fenótipos e dois genótipos.

3 3 – Entre os homens, é possível ocorrer apenas um genótipo; por isso, há uma maior incidência dessa doença entre eles.

4  4 – Entre os descendentes de um homem hemofílico e de uma mulher normal, não portadora, espera-se que 50% deles sejam normais e 50% sejam hemofílicos.

29. (PUC-SP) João é daltônico e casado com Lúcia, cuja visão é normal para as cores. O casal tem dois filhos gêmeos, Paulo e Ricardo, ambos daltônicos. Como o daltonismo se deve a um gene recessivo (d) ligado ao sexo, é correto afirmar que os gêmeos Paulo e Ricardo:

a) São univitelinos e receberam o gene d de Lúcia.

b) São univitelinos e receberam o gene d de João.

c) Podem ou não ser univitelinos e receberam o gene d de Lúcia.

d) Podem ou não ser univitelinos e receberam o gene d de João.

e) São univitelinos e podem ter recebido o gene d de João ou de Lúcia.

30. (FUVEST) Em um indivíduo daltônico, do sexo masculino, o gene para o daltonismo encontra-se.

a) Em todas as células somáticas.

b) Em todas as células gaméticas.

c) Apenas nas células do globo ocular.

d) Apenas nas células mãe dos gametas.

e) Apenas nos gametas com cromossomo Y.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
E C B B C A B C B FVFFF
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
B B C C B D A FVVVV D FVVVF
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C B C D B D C FVFFF C A
Publicado por: Djalma Santos | 5 de dezembro de 2012

Testes de botânica

01. (UNIMONTES) Os vegetais reagem a alguns estímulos do ambiente através de movimentos de partes do seu corpo. Esses movimentos são os tropismos e as nastias ou nastismos. A figura a seguir mostra um exemplo de nastismo na planta popularmente conhecida como sensitiva ou dormideira (Mimosa pudica) que, quando estimulada por um toque, dobra seus folíolos rapidamente.

01

Analise as afirmativas abaixo e assinale a que melhor justifica o dobramento dos folíolos da Mimosa pudica.

a) Entrada de íons potássio na célula por difusão.

b) Alteração no turgor de algumas células devido à perda de água.

c) Polarização das membranas celulares.

d) Aumento da pressão osmótica devido à entrada dos íons nas células.

02. (UPE)As afirmativas abaixo se referem a eventos comuns que são observados na reprodução das Angiospermas.  Analise-as.

I. O transporte do pólen até o estigma da própria flor ou de outras flores pode ser realizado por diversos tipos de agentes polinizadores, dependendo de processos adaptativos, que as plantas sofreram durante a evolução. Assim, flores polinizadas por animais, por exemplo, geralmente têm características que os atraem, como corola vistosa, glândulas odoríferas e produtoras de substâncias açucaradas.

II. Ocorrendo a polinização, o grão de pólen entra em contato com o estigma de uma flor reprodutivamente compatível, germina e forma o tubo polínico. Esse tubo cresce no interior do estilete, atinge o ovário e penetra no óvulo, através da micrópila.

III. No interior do tubo polínico, um dos núcleos espermáticos degenera, e o outro fecunda a oosfera, formando o zigoto (2n), que se desenvolverá, originando o embrião, o qual será nutrido através de um tecido triploide (3n), denominado de endosperma.

IV. Após a fertilização, o óvulo e o ovário serão modificados, originando a semente e o fruto, respectivamente. Nesse processo, as sinérgides e os núcleos polares se fundem, formando o tecido suspensor.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

03. (UDESC) As primeiras plantas surgiram no mar e ao longo dos anos foram conquistando o ambiente terrestre. Assinale a alternativa correta quanto à evolução das plantas.

a) As angiospermas são plantas mais evoluídas que as gimnospermas; possuem flores típicas e carpelos que se fecham formando um vaso onde se desenvolvem as sementes. Após a fecundação, o fruto se desenvolve a partir de uma porção do carpelo.

b) As pteridófitas são plantas terrestres menos evoluídas que as briófitas; possuem várias características, como sementes e vasos condutores de seiva.

c) As gimnospermas são plantas mais evoluídas que as angiospermas; não possuem vasos condutores de seiva e suas sementes se desenvolvem em ambiente úmido.

d) As briófitas são plantas terrestres mais evoluídas que as pteridófitas; possuem vasos condutores de seiva, caule e raízes.

e) As gimnospermas são plantas mais evoluídas que as angiospermas; possuem duas classes: as monocotiledôneas, com um cotilédone na semente e as dicotiledôneas, com dois cotilédones na semente.

04. (UFRN) O palmito juçara é extraído do topo da palmeira Euterpe edulis Martius (parente do açaí), outrora abundante em toda a Mata Atlântica. Para essa extração é realizado um corte que produz um único rolo de palmito e é responsável pela parada de crescimento e morte da árvore. Uma alternativa para a produção comercial de palmito é a pupunha (Bactris gasipaes, Kunth), que, além de ser mais fácil de cultivar, diferente da juçara, é capaz de sobreviver à mutilação, fazendo brotar novos ramos. Essa limitação de sobrevivência da palmeira juçara ao corte se explica porque:

a) Na retirada do palmito do interior do caule, há comprometimento da condução da seiva.

b) Nessa planta, inexiste tecido de expansão celular além daquele encontrado no ápice do caule.

c) Em todas as palmeiras, não há folhas além daquelas localizadas no topo da planta.

d)Nessa espécie, a ausência de gemas laterais não permite a formação de novos ramos.

05. (UEG) Na maioria das plantas terrestres, a água é absorvida pelas raízes, deslocando-se pelo corpo do vegetal como ilustrado na figura a seguir.

05

A respeito das células e dos tecidos envolvidos no deslocamento da água, é correto afirmar:

a) Em 1, são encontradas células jovens, cujas paredes suberificadas favorecem a absorção por osmose da água do solo.

b) Em 2, são encontradas células de condução, cuja presença de parede celular secundária e ausência de protoplasto favorecem o transporte da água.

c) Em 3, são encontrados os estômatos, cuja principal função para a planta é a perda de água na forma de vapor.

d) Em 4, são encontradas células embrionárias, mitoticamente ativas, cujo intenso consumo hídrico irá determinar o deslocamento vertical da água na planta.

06. (URCA)Pontas de raízes são utilizadas para o estudo dos cromossomos de plantas por apresentarem células:

a) Em processo de divisão mitótica.

b) Com cromossomos gigantes do tipo politênico.

c) Porque e fácil observar as mitocôndrias.

d) O nucléolo é bem desenvolvido.

e) Em processo de diferenciação.

07. (UFTM) Um grupo de alunos separou todas as sementes de uma melancia, contabilizando 300 sementes.

07

Considerando que todas as sementes continham embriões e tecidos nutritivos, pode-se afirmar corretamente que o número de núcleos masculinos que participaram da formação de todas essas sementes foi:

a) 2.

b) 150.

c) 300.

d) 600.

e) 1 800.

08. (URCA)Monocotiledôneas e dicotiledôneas, quanto as suas características morfológicas, podem ser diferenciadas:

I. Pelo tipo de clima onde se desenvolvem.

II. Pelas características das folhas, dos caules e flores.

III. Pela estrutura da raiz.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

09. (UFOP) Observe esquema abaixo:

09

Assinale a alternativa correta:
a) O pericarpo do fruto obtido pela aplicação de AIA é haploide.
b) A aplicação de AIA nas flores induz a formação de frutos partenocárpicos.
c) O AIA substitui os grãos de pólen, realizando também a fecundação.
d) A espécie usada no experimento poderia ser uma gimnosperma.
e) O experimento não procede, visto que o AIA não tem essa propriedade.

10. (UNICENTRO) O conjunto de processos e eventos que levam um organismo multicelular a atingir o tamanho e a forma típica da espécie constitui o desenvolvimento. Na maioria das plantas vasculares, o desenvolvimento origina um organismo constituído por três partes básicas: raiz, folhas e caule.

(AMABIS;MARTHO, 2004, p. 180-190).

Com base nos conhecimentos sobre raiz, caule e folhas de uma típica angiosperma é correto afirmar:

a) A coifa é a extremidade da raiz composta por hidatódios em sua epiderme, o que lhe confere uma consistência gelatinosa com função de proteção do meristema fundamental.

b) Rizomas são caules subterrâneos que acumulam substâncias nutritivas e, quando o material é acumulado em certas regiões do rizoma se formam tubérculos, como na batata-inglesa.

c) O sistema radicular pivotante, típico das monocotiledôneas, é formado por raízes finas, com diâmetro constante ao longo do seu comprimento e que se originam diretamente do caule.

d) Estômatos são pelos presentes na epiderme foliar que formam um microambiente úmido, reduzindo a perda de água pela folha.

e) Acúleos são folhas modificadas, resistentes, que possuem ponta afiada, apresentam função de proteção e reserva de água, são formados a partir da gema axilar, sendo, por isso, difíceis de ser destacados da planta.

11. (UEPG) Os mecanismos de absorção e transporte são extremamente importantes para a fisiologia das plantas. Nesse contexto, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Em plantas pequenas, o excesso de água empurrado pela pressão da raiz pode ser facilmente eliminado por meio dos pelos absorventes das raízes.

1  1 – As raízes realizam duas funções principais, fixação da planta ao substrato e absorção de água e sais minerais.

2 2 – A seiva bruta circula pelos vasos do floema, que formam feixes contínuos de tubos capilares das folhas até as raízes.

3 3 – Nas plantas da família das crassuláceas, a exemplo do abacaxi, encontra-se uma adaptação bioquímica que ajuda a eliminar água em climas quentes e secos.

4  4 – No mesófilo da folha, a fotossíntese produz glicose e outros glicídios. Nessas células forma-se a sacarose. A sacarose é o açúcar a ser transportado pelo floema.

12. (UNIOESTE) Identifique a alternativa que evidencia adaptações que permitem ao vegetal desempenhar funções importantes.

a) Folhas com parênquima aerífero são próprias de vegetais terrestres que vivem em ambientes secos e/ou salinos.

b) Folhas com parênquima aquifero são próprias de vegetais aquáticos e auxiliam na flutuação.

c) Pneumatódios são adaptações especiais características dos cactos e auxiliam na sua sobrevivência em regiões áridas.

d) Em busca de luz, as orquídeas e bromélias parasitam a copa das arvores, utilizando os hidatódios para sugar a seiva de seus galhos.

e) Brácteas são adaptações presentes nas bases das flores, que podem ser coloridas, atuando como atração de insetos e pássaros.

13. (UPE)As angiospermas compreendem uma ampla diversidade de plantas; os dois maiores grupos que asconstituem correspondem às monocotiledôneas e às eudicotiledôneas, os quais são distintos por diversas características. O quadro abaixo mostra, de forma aletória, características que são observadas frequentementeem um ou outro grupo.

I. Raiz axial.II. Pólen monoaperturado (possui um poro ou sulco).III. Folhas com nervuras paralelas.IV. Flores terâmeras ou pentâmeras.V. Vasos de condução ordenados regularmente.

Assinale a alternativa que indica características que estão presentes apenas nas Monocotiledôneas.

a) I, II, III e IV.

b) II e III.

c) II, III e IV.

d) III, IV e V.

e) IV e V.

14. (UENP) O clima do bioma cerrado é caracterizado por altas temperaturas e alto nível de insolação durante todo o ano, com uma estação chuvosa e uma, frequentemente, forte estação seca. As folhas das plantas do cerrado apresentam modificações morfoanatômicas que as tornam mais adaptadas a esse clima. Assinale a alternativa que não contém adaptações morfoanatômicas foliares à alta temperatura, insolação e seca.

a) Ausência de estômatos.

b) Cutícula bem desenvolvida.

c) Parênquima lacunoso pouco desenvolvido.

d) Menor área foliar.

e) Abundância de tricomas.

15. (URCA) A folha foi um avanço evolutivo que permitiu aos vegetais o domínio do ambiente terrestre. Ao longo do tempo sofreu as mais variadas modificações para que certas espécies possam competir e ocupar os mais variados nichos. Abaixo temos exemplos de várias modificações foliares, exceto:

a) Espinhos de mandacaru.

b) Estípulas.

c) Catáfilos.

d) Brácteas.

e) Espinhos de laranjeira.

16. (UDESC) Analise as proposições abaixo, em relação à fisiologia vegetal:

I. O estômato é formado por duas células clorofiladas que são chamadas de células-guarda. Elas possuem o formato de rins.

II. As células do parênquima clorofiliano, quando perdem água, começam a secretar o ácido abscísico, que é um hormônio inibidor do transporte ativo de íons potássio, promovendo o fechamento dos estômatos.

III. Os estômatos das folhas devem estar fechados para que a planta realize uma boa fotossíntese. Assim, as folhas ficam menos concentradas e, por osmose, absorvem água por transpiração.

IV. A absorção de energia luminosa é um dos fatores que estimula o transporte ativo de íons de potássio que se acumulam na célula, permitindo a abertura dos estômatos.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

17. (UFRN) Um fato pouco conhecido é o de que morcegos podem ser utilizados como auxiliares na recuperação de áreas florestais devastadas. Pesquisadores têm construído ninhos artificiais de morcegos em áreas desmatadas, na América Latina (www.sciencedaily.com).

A ideia dos pesquisadores pode ser explicada pelo fato de esses morcegos:

a) Alimentarem-se de néctar, que os torna agentes polinizadores.

b) Serem capazes de dispersar sementes com o batimento de suas asas.

c) Emitirem sons que lhes permitem localizar insetos frugívoros.

d) Formarem ninhos utilizando espécies raras de plantas.

18. (FUVEST) As afirmações abaixo se referem a características do ciclo de vida de grupos de plantas terrestres: musgos, samambaias, pinheiros e plantas com flores.

I. O grupo evolutivamente mais antigo possui fase haploide mais duradoura do que fase diploide.

II. Todos os grupos com fase diploide mais duradoura do que fase haploide apresentam raiz, caule e folha verdadeiros.

III. Os grupos que possuem fase haploide e diploide de igual duração apresentam, também, rizoides, filoides e cauloides (ou seja, raiz, folha e caule não verdadeiros).

Está correto apenas o que se afirma em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

19. (URCA) O anterozoide, gameta masculino dos vegetais, variou de formato e morfologia à medida que grupos de plantas foram surgindo a partir do siluriano, devoniano, permiano e finalmente o triássico, períodos de diversificação das plantas que saíram das águas e iniciaram a colonização dos continentes. Observando o esquema a seguir, representativo das variações morfológicas do gameta masculino nos vegetais, assinale a opção correta:

19

a) A forma do gameta I só ocorre nos animais e pteridófitas.

b) A estrutura dos gametas II e III são exclusivos das clorófitas e briófitas.

c) A estrutura IV ocorre em vegetais com flores.

d) As estruturas I, II e III independem de água para o processo de fecundação.

e) A estrutura IV é uma representação do gameta masculino dos fungos.

20. (UFPR) Imagine que você tenha recebido do seu nutricionista a seguinte recomendação para uma dieta: ingerir diariamente uma porção de tubérculos, raízes tuberosas, folhas verdes, frutos do tipo baga e sementes do tipo cariopse. Qual das alternativas abaixo apresenta os vegetais que atendem a dieta indicada?

a) Batata, cenoura, espinafre, uva e milho.

b) Beterraba, rabanete, couve-flor, abacate e arroz.

c) Mandioca, cebola, couve, pêssego e semente de girassol.

d) Nabo, alho, brócolis, tomate e amendoim.

e) Batata-doce, alface, rúcula, acerola e ervilha.

21. (UEM) No que se refere aos órgãos vegetativos e reprodutivos que compõem o vegetal, é corretoafirmar que:

I  II

0  0 – Os caules encontrados no abacateiro, na palmeira, no milho e no feijão são classificados, respectivamente, de haste, tronco, colmo e estipe.

1  1 – Quando outras partes da flor, que não o ovário, acumulam substâncias nutritivas após a fecundação, tornando-se carnosas e comestíveis, tem-se o pseudofruto.

2  2 – Os tecidos do vegetal constituídos por células vivas, com paredes finas que podem realizar funções como fotossíntese, são os parênquimas.

3  3 – Os frutos carnosos são aqueles que apresentam pericarpo suculento, dentre eles, citam-se o legume e a sâmara.

4  4 – Estômatos são estruturas responsáveis pelas trocas gasosas encontradas no tecido de revestimento das folhas, raízes e caules com crescimento secundário.

22. (UENP) “As plantas, como todos os seres vivos, possuem ancestrais aquáticos. A história da evolução das plantas, portanto, está inseparavelmente relacionada com a ocupação progressiva do ambiente terrestre e o aumento da sua independência da água para a reprodução”.

(HAVEN, 2001).

Sobre a evolução dos vegetais, correlacione os grupos com suas características.

GRUPOS

I. Briófitas.

II. Pteridófitas.

III. Gimnospermas.

IV. Angiospermas.

CARACTERÍSTICAS

(   ) Presença de tecidos de condução.

(   ) Gametófito duradouro.

(   ) Fechamento da folha carpelar, formando fruto.

(   ) Sementes expostas em flores primitivas.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) I, II, III e IV.

b) I, III, II e IV.

c) II, III, IV e I.

d) II, I, IV e III.

e) II, I, III e IV.

23. (FEI) Para reduzir os custos e fugir da dependência dos combustíveis fósseis, muitos especialistas sugerem o uso de óleo extraído das sementes oleaginosas. Assinale a alternativa que possui somente plantas com sementes oleaginosas:

a) Feijão, soja, abacate, arroz.

b) Arroz, feijão, ervilha, soja.

c) Mamona, abacate, girassol, soja.

d) Ervilha, maçã, abacate, feijão.

e) Mamona, feijão, girassol, arroz.

24. (UEG) No processo evolutivo das plantas, algumas estruturas adaptativas foram essenciais para garantir a sobrevivência nos diferentes locais em que elas são encontradas. São exemplos dessas estruturas:

a) Acúleo e bulbo.

b) Espinho e catáfilo.

c) Cladódio e gavinha.

d) Haustório e pneumatóforo.

25. (UFT) Analise a figura abaixo:

25

Identifique as partes florais e marque a opção correta:

a) I – gineceu; II – androceu; III – cálice; IV – corola.

b) I – androceu; II – gineceu; III – cálice; IV – corola.

c) I – gineceu; II – androceu; III – corola; IV – cálice.

d) I – cálice; II – corola; III – androceu; IV – gineceu.

d) I – corola; II – cálice; III – gineceu; IV – androceu.

26. (UCPel) A gutação é um fenômeno observado pela manhã na extremidade das folhas dos vegetais, sendo realizado por estômatos modificados denominados:

a) Plasmodesmos.

b) Cromoplastos.

c) Hidatódios.

d) Lenticelas.

e) Traqueídes.

27. (UEL) Analise a figura a seguir e responda esta questão.

27

A obra A flor do mangue faz alusão às plantas de hábito arbóreo típicas do mangue. Com base nos conhecimentos sobre essas plantas, considere as afirmativas a seguir.

I. Possuem raízes escoras como adaptação ao solo instável para a sustentação do vegetal.

II. Suas raízes realizam trocas gasosas diretamente com o ambiente aéreo como adaptação a um solo pobre em oxigênio.

III. Possuem raízes com baixo potencial osmótico de sucção celular, gastando energia para absorver água do solo salgado.

IV. Suas raízes possuem orifícios, denominados pneumatódios para realizar a absorção e excreção de sais.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e III são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

28. (UECE) Nas plantas, as folhas são os órgãos responsáveis pela fotossíntese e pelas trocas gasosas com o meio em que vivem. Relacione as características da primeira coluna com as possíveis vantagens obtidas pelos vegetais, em função das adaptações foliares, listadas na segunda coluna.

1a COLUNA 2a COLUNA
1. Epiderme revestida por cutícula. a. Aumento da superfície de absorção de luz e de CO2.
2. Estômatos presentes em maior quantidade na epiderme superior da folha. b. Diminuição da perda de água pelo vegetal.
3. Parênquima lacunoso. c. Melhor eficiência na circulação interna dos gases.
4.Morfologia laminar. d. Maior eficiência das trocas gasosas em plantas aquáticas.

Assinale a alternativa que contempla corretamente a associação entre a primeira e a segunda coluna.

a) 1-b; 2-d; 3-c; 4-a.

b) 1-d; 2-b; 3-a; 4-c.

c) 1-b; 2-a; 3-c; 4-d.

d) 1-d; 2-c; 3-a; 4-b.

29. (PUC-RIO) Ao longo da evolução dos organismos, a meiose e a fecundação ocorreram em diferentes fases do ciclo de vida dos organismos. Quanto ao ciclo de vida de alguns grupos de plantas, é correto afirmar:

a) Nas briófitas, o esporófito é dominante, e o gametófito é dependente nutricionalmente do esporófito.

b) Nas pteridófitas, o gametófito é dominante, e o esporófito é dependente nutricionalmente do gametófito.

c) Em angiospermas, o gametófito é extremamente reduzido e dependente nutricionalmente do esporófito e desenvolve-se no interior da flor no rudimento seminal (óvulo).

d) Em gimnospermas, o esporófito é extremamente reduzido e dependente nutricionalmente do gametófito e desenvolve-se geralmente nos estróbilos.

e) Nas angiospermas e nas gimnospermas, o gametófito é reduzido e independente nutricionalmente do esporófito.

30. (FEI) A estrutura reprodutiva que se desenvolve a partir do óvulo fecundado, a qual contém um embrião em repouso e reservas de alimento, denomina-se:

a) Espermatófitas.

b) Xilema.

c) Endosperma.

d) Gimnosperma.

e) Semente.

31. (UNICENTRO) O esquema abaixo ilustra a evolução das plantas a partir de uma alga ancestral. Os números 1, 2, 3 e 4 representam características ou aquisições evolutivas dos grupos vegetais correspondentes.

(LOPES, 2011).

31

Com base nas informações apresentadas e em uma análise cuidadosa desse esquema, é correto afirmar, exceto:

a) 1 apresenta o gametófito como fase predominante em seu ciclo de vida.

b) 2 indica um ancestral que apresenta como aquisição vasos condutores de seiva.

c) Somente a partir de 4 surgem as fanerógamas, que independem da água para a fecundação.

d) Para o grupo que se origina a partir de 4, ocorre uma grande diversificação dos processos de polinização e dispersão das sementes.

e) 3 representa uma inovação evolutiva das gimnospermas, em relação às pteridófitas.

32. (COVEST) Na figura a seguir, ilustra-se a formação do saco embrionário em uma angiosperma. Com relação a esse assunto, analise as proposições abaixo.

32

I   II

0  0 – O megasporângio (1), 2n, que é envolvido por dois tegumentos, tem dentro dele uma célula-mãe de esporo.

1  1 – A célula ilustrada (2) sofre mitose e origina quatro megásporos, (2n), cada um dos quais se tornará um megásporo funcional (3).

2 2 – A célula ilustrada em (4) sofre duas divisões consecutivas, uma mitose (5) e uma meiose (6), e origina o saco embrionário (7).

3 3 – Dentro do saco embrionário, há duas células antípodas (8), que ladeiam o óvulo e lhe dão suporte, e duas sinérgides (9).

4 4 – Ilustrados em (10), têm-se três núcleos polares (n), os quais participarão da formação de um tecido 3n do endosperma.

33. (UFAM) Qual estrutura abaixo não está presente em plantas angiospermas:

a) Cálice.

b) Corola.

c) Estróbilo.

d) Antera.

e) Carpelo.

34. (URCA)A presença de tecidos verdadeiros nos vegetais foi o passo evolutivo definitivo para que esse grupo de seres vivos conquistasse definitivamente o ambiente terrestre, em todos os aspectos. A ocorrência de tecidos é evidenciada em:

a) Carófitas, briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

b) Briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

c) Pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

d) Gimnospermas e angiospermas, apenas.

e) Apenas em angiospermas.

35. (UFPR) A palmeira juçara (Euterpe edulis) é típica da área de mata atlântica e intensamente explorada ilegalmente para a produção de palmito, estando por isso ameaçada de extinção. Com base nos conhecimentos de botânica sobre essa espécie é correto afirmar:

a) A palmeira pertence ao grupo das Gymnospermas, por não produzir flores, apenas estróbilos.

b) A dispersão da espécie depende da zoocoria, que consiste no consumo de seus frutos por animais.

c) A parte mais consumida, denominada de palmito, corresponde às folhas desenvolvidas no ápice da planta.

d) Seu parente próximo, a palmeira-açai (Euterpe oleraceas), é da mesma família botânica, porém de gênero e espécie distintos.

e) A palmeira juçara é denominada espécie clímax por ser fonte alimentar para inúmeras espécies de animais.

36. (UNIOESTE) As gramíneas e leguminosas representam fontes de carboidratos e de proteínas. Estas culturas são produzidas em várias regiões do Brasil e são base da alimentação humana. Assinale a alternativa que representa somente espécies alimentícias leguminosas na Coluna I e gramíneas na Coluna II.

COLUNA I COLUNA II
a Feijão, soja, amendoim Arroz, milho, trigo
b Trigo, cevada, aveia Soja, lentilha, amendoim
c Soja, arroz, aveia Lentilha, trigo, ervilha
d Lentilha, ervilha, amendoim Arroz, feijao, milho
e Lentilha, ervilha, milho Aveia, cevada, centeio

37. (UFJF) As briófitas ocorrem, principalmente, em ambientes úmidos, porque:

a) Não têm estruturas para evitar a transpiração intensa.

b) São plantas de grande porte.

c) Apresentam tecido vascular desenvolvido.

d) Fazem fotossíntese sem cloroplastos.

e) Apresentam dominância do esporófito no ciclo de vida.

38. (UEMA) Nas angiospermas, a maioria das flores apresenta tanto o androceu quanto o gineceu, sendo denominadas flores monóclinas. Com o fim de dificultar a autofecundação, e assim propiciar a fecundação cruzada, essas flores desenvolveram alguns mecanismos, entre eles a dicogamia, que corresponde à (ao):

a) Incompatibilidade entre pólen e gineceu, não ocorrendo germinação do grão de pólen na própria flor.

b) Barreira física que impede a queda do pólen no estigma da mesma flor.

c) Amadurecimento do androceu e do gineceu em épocas diferentes.

d) Ocorrência de androceu e gineceu na mesma flor em plantas diferentes.

e) Ocorrência de androceu e gineceu em flores diferentes na mesma planta.

39. (UECE) Durante muito tempo as samambaias dominaram a paisagem da Terra e, ao longo de milhões de anos, as várias espécies adaptaram-se a todos os tipos de ambiente. Uma das características das samambaias é a presença de uma estrutura reprodutiva denominada protalo que é um:

a) Esporófito verde, haploide, que origina esporângios.

b) Gametófito com rizoides, diploide, que origina esporângios.

c) Gametófito avascular haploide, efêmero, que origina gametângios.

d) Esporófito subterrâneo, diploide, que origina gametângios.

40. (UEMG) O cladograma, a seguir, foi elaborado segundo alguns critérios enumerados de 1 a 4. Cada critério estabelece uma dicotomia que separa os grupos atuais de vegetais. Analise-o.

40

No cladograma acima apresentado, não foi utilizada como critério para estabelecer as dicotomias:

a) A presença ou ausência de frutos no número 4.

b) A presença ou ausência de clorofila no número 2.

c) A presença ou ausência de vasos condutores no número 1.

d) A presença ou ausência de sementes no número 3.

41. (UNCISAL) Leia as afirmações:

I. As briófitas vivem preferencialmente em solos úmidos e ambientes sombreados.

II. As gimnospermas são as únicas plantas que produzem frutos.

III. O arroz é uma planta da família das gramíneas.

Está correto o contido apenas em:

a) I.

b) I e II.

c) III.

d) II e III.

e) I e III.

42. (UEFS) A colonização do ambiente terrestre pelos vegetais foi de suma importância para o desenvolvimento da vida animal. Com relação às características e adaptações desenvolvidas pelos vegetais que permitiram a colonização do ambiente terrestre, identifique as afirmativas verdadeiras com V e com F, as falsas.

( ) A evolução de uma cutícula eficiente na retenção da água e o desenvolvimento de camadas protetoras para os gametângios possibilitaram o desenvolvimento das plantas avasculares.

( ) As plantas vasculares, hoje existentes, assemelham-se às primeiras plantas terrestres, apresentando um padrão de crescimento restrito, que limita o seu acesso à captação de água e minerais presentes no solo.

( ) Os ciclos de vida de plantas terrestres caracterizam-se por alternância de gerações, alternando uma fase esporofítica diploide com uma fase gametofítica haploide.

( ) A expansão das gimnospermas e angiospermas sobre o ambiente terrestre, dentre outros motivos, deveu-se ao fato das sementes apresentarem longos períodos de latência, germinando apenas quando em condições favoráveis.

A alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo, é a:

a) V V F F.

b) F F F V.

c) F F V V.

d) F V V V.

e) V V V V.

43. (IFAL) Associe o nome das plantas da coluna I com os respectivos grupos da coluna II.

COLUNA I

1. Musgo.

2. Avenca.

3. Pinheiro-do-paraná.

4. Feijão.

5. Semente do milho.

COLUNA II

(  ) Monocotiledônea.

(  ) Dicotiledônea.

(  ) Briófita.

(  ) Pteridófita.

(  ) Gimnosperma.

Qual das alternativas abaixo representa a sequência correta?

a) 4, 3, 1, 5, 2.

b) 5, 4, 1, 2, 3.

c) 3, 4, 2, 1, 5.

d) 2, 1, 5, 3, 4.

e) 5, 3, 1, 4, 2.

44. (IFG) Pinheiros, ciprestes, cedros e sequoias são gimnospermas que produzem todas as estruturas a seguir, exceto:

a) Raiz.

b) Caule.

c) Flores.

d) Frutos.

e) Semente.

45. (UNEMAT) Em comparação com os demais estados brasileiros, o Estado de Mato Grosso é atualmente o maior produtor de soja e o maior produtor de milho safrinha (CONAB, 2010).

Sobre esses vegetais é correto afirmar.

a) Tanto a soja quanto o milho estão inseridos na divisão Gymnospermae.

b) Diferente das plantas de soja, as plantas de milho não apresentam vasos condutores.

c) O milho e a soja são vegetais espermatófitos que fazem parte da divisão Angiospermae.

d) A soja é uma monocotiledônea e o milho é uma dicotiledônea.

e) Assim como outros vegetais, as plantas de soja e de milho fazem fotossíntese durante o dia e só respiram durante a noite.

46. (UNIMONTES) As angiospermas representam o grupo de maior diversidade entre as plantas terrestres, com mais de 250 000 espécies. Esse sucesso se deve às adaptações vegetativas e reprodutivas apresentadas a seguir, exceto:

a) Aumento acentuado do saco embrionário.

b) Formação de ovário.

c) Óvulos com dois tegumentos.

d) Dupla fecundação, formando embrião e endosperma.

47. (UNICENTRO) Atualmente são conhecidas mais de 320 mil espécies de plantas. Além de compartilhar a apomorfia que define o grupo — apresentar embriões multicelulares maciços que se desenvolvem à custa do organismo materno — todas as plantas são seres eucarióticos, multicelulares e autotróficos.

(AMABIS;MARTHO, 2011, p. 174-180).

Em relação às características dos grupos pertencentes ao Reino Plantae, pode-se afirmar:

a) Apenas as briófitas dependem da água para o encontro dos gametas, uma vez que são o único grupo que não apresenta vasos condutores de água.

b) As briófitas são o único grupo que apresenta alternância de gerações haploide (gametófito) e diploide (esporófito).

c) As pteridófitas caracterizam-se por não formar sementes e por ser o único grupo a apresentar os tecidos de condução xilema e floema.

d) Na escala evolutiva, as gimnospermas são o primeiro grupo a apresentar o grão de pólen, gametófito parcialmente desenvolvido.

e) Na escala evolutiva, as angiospermas são o primeiro grupo a apresentar flor, estrutura reprodutiva que se forma a partir do desenvolvimento do óvulo.

48. (PUC-RS) Responda esta questão com base nas informações apresentadas no quadro a seguir, sobre características dos vegetais.

Características atuais de gupos vegetais

  VASOS CONDUTORES SEMENTES
Ausência I III
Presença II IV

Considerando os dados do quadro e os vegetais apresentadosa seguir, conclui-se que as característicasestão corretamente indicadas em:

  MUSGOS,HEPÁTICAS SAMAMBAIAS,AVENCAS CONÍFERAS,CICAS
a I e III I e IV I e III
b I e III II e III II e IV
c I e III I e IV II e IV
d II e IV II e III II e IV
e II e IV I e IV I e III

49. (UFV) Embora a planta dependa da fisiologia integrada de seus tecidos para sobreviver a períodos de seca, um deles possui maior importância nessas condições. Assinale o nome desse tecido:

a) Floema.

b) Xilema.

c) Colênquima.

d) Epiderme.

50. (UEPB) Dentre todos os aspectos fisiológicos importantes que ocorrem durante o desenvolvimento de uma planta, destacam-se as funções da raiz. Vários tipos de raízes são conhecidos e todas elas apresentam um sistema radicular. Destacamos aqui dois tipos principais: pivotante, com uma raiz principal; e fasciculado, com apenas raízes adventícias. Seja de um tipo ou de outro, o fato é que este órgão é fundamental na adsorção de água e nutrientes do solo.

50

Analise as proposições abaixo e assinale a correta.

a) Os agrotóxicos usados pelos agricultores e vistos por muitos como uma vacina contra as doenças de plantas na verdade representam um perigo para a saúde humana, pois as plantas adsorvem essas substâncias dissolvidas na água através da zona pilífera.

b) O uso de agrotóxicos (inseticida e fungicida) e adubações desequilibradas não prejudica as plantas, porque parte desse resíduo fica retida na biomassa animal e no solo, não atingindo a zona pilífera das raízes.

c) Os agrotóxicos usados pelos agricultores e vistos por muitos como uma vacina contra as doenças de plantas na verdade não representam um perigo para a saúde humana, pois as plantas filtram essas substâncias dissolvidas na água ao adsorverem através da zona de ramificação.

d) O uso indiscriminado de agrotóxicos (inseticida e fungicida) e adubações desequilibradas não prejudica as plantas, porque 50 a 80 % não as atingem e caem diretamente no solo. Logo, a área de contato entre solo e raiz continua sadia.

e) O uso indiscriminado de agrotóxicos (inseticida e fungicida) e adubações desequilibradas não prejudica as plantas, porque 50 a 80 % não atingem a planta e caem diretamente no solo, ficando parte retida na biomassa animal. Além disso, a zona pilífera da raiz filtra essas substâncias ao serem adsorvidas do solo. Logo, a área de contato entre solo e zona pilífera da raiz continua sadia.

51. (UFSM) Os seres humanos parecem ter uma identificação maior com as outras espécies animais do que com as plantas. Mas, se dermos asas à nossa imaginação, não somos assim tão diferentes…

As plantas podem possuir gametas masculinos que nadam à semelhança dos espermatozoides humanos. É o caso das:

I. Briófitas.

II. Pteridófitas.

III. Angiospermas.

Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s):

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) I e II, apenas.

d) III, apenas.

e) I, II e III.

52. (UPE)A epiderme cobre toda a superfície externa do vegetal, inclusive flores, frutos e sementes. É responsável pela defesa biológica contra a ação de microrganismos e pelo controle da perda de água, sendo dotada de anexos responsáveis por essas funções. Analise o quadro abaixo e estabeleça as corretas associações entre os anexos epidérmicos dos vegetais, suas funções e exemplos.

52

Assinale a alternativa que contém a correlação correta.

a) I B 4 c / II C 3 a / III D 2 d / IV A 1 b.

b) I B 1 c / II A 3 a / III D 2 d / IV C 4 b.

c) I A 2 d / II B 1 b / III C 3 a / IV D 4 c.

d) I C 3 a / II D 4 b / III A 1 c / IV B 2 d.

e) I C 3 a / II D 2 c  / III A 4 b / IV B 1 d.

53. (UNICENTRO) Considerando-se a tabela referente às características essenciais dos principais grupos de plantas,

CONDUTORES SEMENTE FRUTOS GRUPOS
Avasculares(sem vasos) Sem sementes Sem frutos I
Vasculares(com vasos) Sem sementes Sem frutos II
Com sementes Sem frutos III
Com frutos IV

após a análise dos dados, pode-se afirmar que a alternativa que substitui, correta e respectivamente, os números I, II, III e IV é a:

a) Briófitas, pteridófitas, angiospermas e gimnospermas.

b) Pteridófitas, briófitas, angiospermas e gimnospermas.

c) Briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

d) Pteridófitas, briófitas, angiospermas e gimnospermas.

54. (UFOP) Em qual das alternativas se faz, em relação às características apresentadas, uma distinção correta entre Gimnospermas e Pteridófitas?

CARACTERÍSTICAS GIMNOSPERMAS PTERIDÓFITAS
a Meiose Ausente Presente
b Haplo-diploidia Ausente Presente
c Semente Presente Ausente
d Xilema e floema Ausente Presente

55. (UFMS) Alguns estudantes elaboraram o seguinte experimento:

Dois ramos de plantas semelhantes foram colocados em dois tubos de ensaio (A e B) contendo a mesma quantidade de água e, posteriormente, esses tubos foram vedados para evitar a evaporação. A planta do tubo A foi mantida intacta enquanto que a planta do tubo B teve suas folhas completamente recobertas com uma camada de vaselina. O esquema abaixo mostra o nível da água no início (Ni) e no final (Nf) do experimento.

55

Com relação a esse experimento é correto afirmar:

I   II

0  0 – No tubo A, o processo de transpiração e as trocas gasosas são realizados normalmente.

1  1 – No tubo B, não está ocorrendo o processo de transpiração e de trocas gasosas.

2  2 – O nível de água final foi diferente nos dois tubos, devido ao funcionamento normal dos estômatos da epiderme foliar no tubo B, possibilitando a captação de gás carbônico para a realização da fotossíntese e, consequentemente, economizando água do sistema.

3  3 – O nível de água final foi maior no tubo B, devido ao funcionamento limitado dos estômatos de sua epiderme foliar que, recoberta pela vaselina, impossibilita a realização plena de troca gasosa e economiza água do sistema.

4  4 – O nível final da água foi diferente nos dois tubos devido ao processo de evaporação.

56. (UPE) No esquema abaixo, está representado um corte transversal de uma folha.

56

Analise as alternativas abaixo, relacionando-as com as estruturas foliares do esquema, indicadas por números e assinale a que estiver correta.

a) Nas células da epiderme, a fotossíntese é mais intensa devido à maior incidência dos raios solares: estrutura 1 – Epiderme com cutícula cerosa.

b) Células com cloroplastos em seu interior, com alto catabolismo (fotossíntese) em relação à atividade de reduzido anabolismo (respiração): estruturas 2 e 3 – Parênquima lacunoso e paliçádico, respectivamente.

c) Vasos lenhosos e floema, responsáveis pela condução de seiva, circundados por cinturão de esclerênquima: estrutura 4  – Feixe liberolenhoso.

d) Tecido formado por uma única camada de células achatadas, aclorofiladas, de formato irregular; células mortas devido ao acúmulo de lignina (impermeabilidade): estrutura 1 – Epiderme foliar.

e) Anexo elaborado pela epiderme, com função de trocas gasosas; suas células não possuem cloroplastos: estrutura 5 - Estômato.

57. (UFGD) Um grupo de alunos foi levado ao laboratório, onde, com o auxílio de microscópio, puderam ver a reprodução sexuada de uma planta. Eles perceberam que o primeiro núcleo espermático fecundava a oosfera, enquanto o segundo núcleo espermático fecundava o núcleo que resultou da união dos núcleos polares. Esse momento de reprodução sexuada é o das:

a) Pteridófitas.

b) Algas.

c) Briófitas.

d) Angiospermas.

e) Gimnospermas.

58. (UNICENTRO) A botânica foi a primeira área da biologia que despertou meu interesse.[...] Com ela aprendi a anatomia dos diversos grupos vegetais, inclusive de fósseis-vivos, como os licopódios e as selaginelas. Porém, o estudo dessas espécies primitivas não me causou muito entusiasmo na época, pois ambas são de pequeno porte e não possuem frutos e flores. [...] Embora sejam poucos atraentes passam facilmente despercebidos, essas duas plantas são alguns dos últimos representantes de um grupo vegetal que, há cerca de 300 a 400 milhões de anos, era muito abundante e apresentava espécies com inimagináveis 10 metros de comprimento. Licopódios e selaginelas são amostras vivas de uma longa epopeia iniciada quando os primeiros vegetais deixaram a água e invadiram o meio terrestre. (BORGES, 2006)

Entre outras, uma característica conservada na evolução dos organismos clorofilados que deixaram a água e passaram a viver em ambientes terrestres, pode-se identificar:

a) O mecanismo de transporte da seiva por um sistema vascular.

b) A reprodução sexuada com a diferenciação das células gaméticas.

c) A presença de um sistema foliar com superfícies amplas e permeáveis.

d) A existência de um sistema radicular bastante desenvolvido.

e) A dependência de um meio aquoso para os gametas se deslocarem e realizarem a fecundação.

59. (UEPB) Complete corretamente o cladograma simplificado das plantas, utilizando os termos abaixo e, em seguida, encontre a sequência numérica (em ordem ascendente) que responde à questão.

I. Sementes.

II. Gametângios revestidos por células estéreis.

III. Flores e frutos.

IV. Vasos condutores de seiva.

V. Embrião retido no gametângio feminino.

59

a) II; V; IV; III; I.

b) V; I; III; II; IV.

c) V; II; I; III; IV.

d) II; V; IV; I; III.

e) II; IV; V; I; III.

60. (CEFET-CE) A fertilização em angiospermas é dita “dupla”, porque

a) Um núcleo espermático se une com dois núcleos polares, e o outro fertiliza a oosfera.

b) Duas células espermáticas penetram no citoplasma de uma sinérgide.

c) Das três células antípodas, uma se degrada, permanecendo apenas duas.

d) O tubo polínico contém duas células espermáticas haploides.

e) A flor contém gametófitos femininos e gametófitos masculinos.

 GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B A A D B A D D B B
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
FVFFV E B A E E A D C A
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
FVVFF D C D B C A A C E
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
C VFFFF C C B A A C C B
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
E C B D C A D B D A
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
C A C C VVFVF C D B D A

 

Publicado por: Djalma Santos | 28 de novembro de 2012

Testes sobre grupos sanguíneos (1/2)

01. (UFV) Os grupos sanguíneos M, MN e N são determinados por dois alelos. O grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. Um homem do grupo MN e Rh- casa-se com uma mulher do grupo M e Rh-. Que tipo de filhos esse casal pode ter?

a) M N e Rh+ Rh-.

b) MN e Rh-.

c) M MN e Rh-.

d) M MN e Rh+ Rh-.

02. (UECE) Em 1940, num rumoroso processo de paternidade não reconhecida, a atriz Joan Barry incriminou o famoso Charles Chaplin, celebrizado como Carlitos, acusando-o de ser pai de seu filho. No julgamento, Chaplin foi considerado “culpado”. No entanto, o sangue da criança era B, o da mãe (acusadora de Chaplin) era A, e o sangue do grande cineasta era “O”. E agora, José? Baseado neste texto podemos afirmar:

a) O exame dos grupos sanguíneos são meios seguros de garantir a paternidade da descendência.

b) Embora exista uma probabilidade elevada da exclusão da paternidade, Chaplin poderia apresentar o fenótipo Bombaim. Desta forma, poderia ser o pai da criança. O teste do DNA, atualmente é o meio mais seguro de resolver esta polêmica diante da justiça.

c) O teste de DNA é menos preciso do que o teste de exclusão da paternidade, pelo exame de grupo sanguíneo.

d) De nada adiantaria associar-se ao sistema ABO, outros tipos de sistema de classificação do sangue, como o MN, para se excluir a paternidade de um filho.

03. (UECE) Com relação à anemia hemolítica podemos afirmar que é uma doença:

a) Própria de recém-nascidos, adquirida pela incompatibilidade do fator Rh (feto Rh+ e mãe Rh-).

b) Que causa a morte do feto por incompatibilidade ao grupo sanguíneo AB.

c) Própria de recém-nascidos, quando o bebê e a mãe são Rh-.

d) Que causa a destruição dos leucócitos e atrofia as hemácias.

04. (IFSC) O heredograma abaixo se refere à genealogia de uma família. As letras e sinais dentro de cada símbolo representam o tipo sanguíneo de acordo com o sistema ABO e o sistema Rh.

Analise as proposições e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – A probabilidade de o casal II.1 x II.2 ter um filho (de qualquer sexo) com sangue B+ é de 1/8.

1  1 – A probabilidade de o casal I.3 x I.4 ter um problema de eritroblastose fetal é nula.

2  2 – O indivíduo III.1 tem 25% de probabilidade de ser do sexo masculino e possuir sangue do tipo A com fator Rh-.

3  3 – O indivíduo II.2 é capaz de receber sangue dos indivíduos I.1, I.4 e II.1, pois não apresenta aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.

4  4 – A probabilidade de o indivíduo III.1 poder doar sangue para o próprio pai (II.1) é de 25%.

05.  (UEPA) Em um dos vários programas televisivos, onde é muito frequente a presença de pessoas em busca da confirmação da paternidade, surge uma mulher que alega ser a filha de um famoso astro de televisão e requer que a paternidade seja reconhecida. Encaminhada ao tribunal de justiça, o juiz encarregado do caso solicita a retirada de uma amostra de sangue dessa pessoa e do suposto pai. Após a análise da tipagem sanguínea obteve-se o seguinte resultado: a mulher é do tipo AB, Rh negativo e o homem O, Rh positivo. Com base nessas informações o veredicto do juiz sobre essa questão deverá ser que a mulher:

a) Pode ser filha do famoso astro.

b) Com certeza, não é filha do homem citado.

c) Tem 25% de chance de ser filha do suposto pai.

d) Tem 50% de chance de ser filha do suposto pai.

e) Tem 75%de chance de ser filha do suposto pai.

06. (UNIVASF) Pessoas do grupo sanguíneo (AB) apresentam em suas hemácias os aglutinogênios A e B; por outro lado, pessoas do grupo sanguíneo (O) não apresentam aglutinogênios em suas hemácias. Analise as transfusões propostas e identifique as que indicam transfusões recomendadas.

Estão corretas:

a) 2 e 4, apenas.

b) 1, 3 e 4, apenas.

c) 2 e 5, apenas.

d) 1, 2, 3, 4 e 5.

e) 1, 3 e 5, apenas.

07. (UFV) Uma mulher que teve, ao nascer, problemas relacionados com a eritroblastose fetal procurou um geneticista para saber quais eram os riscos de seus filhos virem a apresentar o mesmo problema. Considerando que seu marido é do grupo Rh-, a probabilidade de que o primeiro filho deste casal venha também a apresentar eritroblastose feral é:

a) 1/4.

b) 1/2.

c) zero.

d) 100%.

e) 75%.

08. (UFVJM) Considere esta situação. Uma mulher possui sangue A Rh, seu marido, B Rh+. O primeiro filho do casal tem sangue B Rh; o segundo filho, O Rh+. Com base na situação apresentada, preencha os parênteses com V, se a afirmativa for verdadeira e F, se a afirmativa for falsa.

( ) Existe a possibilidade de o casal ter seu terceiro filho com a eritroblastose fetal, caso a mãe não seja imunizada.

( ) A eritroblastose fetal é provocada por anticorpos anti-B da mãe, que atacam as hemácias do feto.

( ) O recém-nascido com eritroblastose fetal apresenta icterícia em decorrência da metabolização da hemoglobina ao ácido úrico, liberada durante a hemólise.

(  ) Há para compensar a destruição das hemácias, grande quantidade de eritroblastos na circulação do recém-nascido.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) V, F, V, V.

b) F, V, V, F.

c) V, F, V, F.

d) V, F, F, V.

09. Utilizando-se três lâminas de microscopia, foi colocada uma gota de sangue humano em cada uma delas. A cada gota foi juntada igual quantidade de soro anti-A na primeira, soro anti-B na segunda e soro anti-Rh na terceira. Após a mistura do sangue com os respectivos soros, foi observada aglutinação nas duas primeiras lâminas. A partir desses dados podemos afirmar que o indivíduo, quanto aos grupos sanguíneos ABO e fator Rh, é:

a) B e Rh positivo.

b) AB e Rh negativo.

c) A e Rh negativo.

d) AB e Rh positivo.

e) A e Rh positivo.

10. (CEFET-CE) Uma mulher do grupo sanguíneo AB casa-se com um homem de grupo sanguíneo B, filho de pai O. A probabilidade de este casal ter uma filha do grupo B é de:

a) 25%.

b) 100%.

c) 75%.

d) 50%.

e) Zero.

11. (PUC-CAMPINAS) Uma mãe, com tipo sanguíneo O, Rh-, tem um filho O, Rh+, mas tem dúvidas sobre qual dos três namorados é o pai da criança: João tem tipo sanguíneo A, Rh+, José tem tipo AB, Rh+ e Pedro é A, Rh-­. O geneticista consultado informou que o pai pode ser:

a) João.

b) José.

c) Pedro.

d) João ou José.

e) José ou Pedro.

12. (FATEC) Paula, portadora do aglutinogênio B e Rh negativo casou-se com João, portador dos aglutinogênios A e B e Rh positivo. Sabendo-se que a mãe de Paula não possui aglutinogênios e que João teve um irmão com doença hemolítica do recém nascido, conclui-se que a probabilidade de o casal ter um filho Rh positivo e sangue tipo A é:

a) 9/16.

b) 3/16.

c) 1/4.

d) 1/8.

e) 1/2.

13. (UNESP) Em um acidente de carro, três jovens sofreram graves ferimentos e foram levados a um hospital, onde foi constatada a necessidade de transfusão de sangue devido a forte hemorragia nos três acidentados. O hospital possuía em seu estoque 1 litro de sangue do tipo AB, 4 litros do tipo B, 6 litros do tipo A e 10 litros do tipo O. Ao se fazer a tipagem sanguínea dos jovens, verificou-se que o sangue de Carlos era do tipo O, o de Roberto do tipo AB e o de Marcos do tipo A. Considerando apenas o sistema ABO, os jovens para os quais havia maior e menor disponibilidade de sangue em estoque eram, respectivamente:

a) Carlos e Marcos.

b) Marcos e Roberto.

c) Marcos e Carlos.

d) Roberto e Carlos.

e) Roberto e Marcos.

14. (PUC-MG) Os esquemas abaixo mostram as possíveis transfusões de sangue tradicionais em relação aos sistemas ABO e Rh.

Pode-se dizer que os tipos sanguíneos mais difíceis e mais fáceis para receber sangue são, respectivamente:

a) O Rh+ e O Rh-­.

b) O Rh-,­ e AB Rh+.

c) A Rh-,­ e AB Rh+.

d) AB Rh+ e O Rh-.

15. Ao descobrir que seu genótipo era homozigoto, João (indivíduo II.1) elaborou o heredograma abaixo, sobre a herança de grupos sanguíneos do sistema ABO. Considerando a herança clássica do sistema ABO, verifique as proposições a seguir:

I   II

0  0 – O indivíduo II.2 é de sangue tipo B.

1  1 – O indivíduo II.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

2  2 – O genótipo de III.3 é IBi.

3  3 – O individuo III.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

4  4 – O indivíduo III.2 é de sangue tipo A.

16. (CESGRANRIO) O esquema abaixo apresenta as possíveis transfusões entre indivíduos dos grupos sanguíneos do sistema ABO:

A partir dele podemos concluir que:

a) B tem aglutinogênio A e aglutinina B.

b) A tem aglutinogênio A e aglutinina A.

c) O tem aglutinogênios A e B.

d) AB não tem nenhum dos aglutinogênios.

e) AB não tem nenhuma das aglutininas.

17. (PUC-MG) Interpretando a figura a seguir sobre a Doença Hemolítica do recém-nascido (DHR), assinale a afirmativa incorreta.

a) A placenta normalmente funciona como uma barreira que separa as células sanguíneas fetais e maternas.

b) Após a 1a gravidez, os antígenos fetais não serão capazes de induzir a produção de anticorpos anti-Rh pela mãe.

c) Em III, após o contato com o antígeno Rh+, a mãe produz anticorpos anti-Rh que podem ser transferidos para a corrente sanguínea fetal.

d) Se, logo após o parto da 1a gravidez, a mãe recebesse anticorpos anti-Rh, a DHR poderia ser evitada.

18. (PUC-PR) Num laboratório foram realizados, em cinco indivíduos, exames de sangue para a determinação da tipagem sanguínea dos Sistemas ABO e Rh. Foram obtidas reações com a aplicação dos reagentes anti-A, anti-B e anti-Rh. Os resultados obtidos foram:

INDIVÍDUO SORO ANTI-A SORO ANTI-B SORO ANTI-RH
1 Aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
2 Aglutinou Aglutinou Aglutinou
3 Não aglutinou Aglutinou Não aglutinou
4 Não aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
5 Aglutinou Aglutinou Não aglutinou

Com base no quadro, conclui-se que são classificados, respectivamente, como receptor e doador universal:

a) 4 e 2.

b) 4 e 3.

c) 1 e 5.

d) 2 e 4.

e) 5 e 1.

19. (MACK) Considere o heredograma abaixo, que mostra a tipagem ABO e Rh dos indivíduos. Sabendo que o casal 5 X 6 já perdeu uma criança com eritroblastose fetal, a probabilidade de nascer uma menina do tipo O, Rh+é de:

a) 1/6.

b) 1/8.

c) 1/2.

d) 1/4.

e) 1/3.

20. (UNESP) Observe a genealogia.

Para o casal (5 e 6) que pretende ter muitos filhos, foram feitas as quatro afirmações a seguir.

I. O casal só terá filhos AB e Rh positivo.

II. Para o sistema ABO, o casal poderá ter filhos que não poderão doar sangue para qualquer um dos pais.

III. O casal poderá ter filhos Rh positivo, que terão suas hemácias lisadas por anticorpos anti-Rh produzidos durante a gravidez da mãe.

IV. Se for considerado apenas o sistema Rh, o pai poderá doar sangue a qualquer um de seus filhos.

São corretas, apenas, as afirmações:

a) II e IV.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) I, II e III.

e) I e III.

21. (PUC-MG) No ambulatório de uma pequena cidade do interior estava D. Josefa, que precisava urgentemente de transfusão sanguínea, mas não se sabia o seu grupo sanguíneo. Como faltavam anti-soros para a determinação dos grupos sanguíneos no sistema ABO, Dr. Epaminondas, que é do grupo A, usou de um outro recurso: retirou um pouco de seu próprio sangue do qual separou o soro, fazendo o mesmo com o sangue de D. Josefa. O teste subsequente revelou que o soro do Dr. Epaminondas provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, mas o soro de D. Josefa não era capaz de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas. A partir dos resultados, Dr. Epaminondas pode concluir que D. Josefa apresentava sangue do grupo:

a) A.

b) B.

c) AB.

d) 0.

22. (UEL) Os tipos sanguíneos do sistema ABO de três casais e três crianças são mostrados a seguir.

CASAIS

I. AB × AB

II. B × B

III. A × O

CRIANÇAS

a.  A

b. O

c.  AB

Sabendo-se que cada criança é filha de um dos casais, alternativa que associa corretamente cada casal a seu filho é:

a) I – a;    II – b;   III – c.

b) I – a;    II – c;   III – b.

c) I – b;    II – a;   III – c.

d) I – c;    II – a;   III – b.

e) I – c;   II – b;   III – a.

23. (MACK) A respeito do heredograma abaixo, que considera o sistema sanguíneo ABO, assinale a alternativa incorreta.

a) O indivíduo 9 pode ser doador universal.

b) O indivíduo 7 pertence ao grupo sanguíneo A.

c) O indivíduo 6 é homozigoto.

d) O indivíduo 1 é receptor universal.

e) O indivíduo 8 é heterozigoto.

24. (COVEST) Na figura abaixo são mostrados os genótipos e fenótipos possíveis, considerando-se os alelos IA, IB e i determinantes dos grupos sanguíneos do sistema ABO no homem. De acordo com a figura, analise as proposições a seguir:

I   II

0   0 – Todos os descendentes de um casal de genótipo tipo 2 serão do grupo A e apresentarão em suas hemácias o aglutinogênio A.

1  1 – Indivíduos do grupo sanguíneo B de genótipo 3 ou 4 apresentam na membrana de suas hemácias aglutinogênio B e, no plasma, aglutinina anti-A.

2 2 – Os descendentes de um casal (genótipo 5) do grupo sanguíneo AB serão todos fenotipicamente AB e, como têm em seus genótipos os alelos IA e IB, apresentam, na membrana de suas hemácias, os antígenos A e B.

3  3 -  Indivíduos do grupo sanguíneo O de genótipo 6, apresentam aglutinogênios A e B no plasma, mas não têm aglutininas anti-A e anti-B na membrana de suas hemácias.

4  4 – Para a formação dos aglutinogênio A e B é necessária a presença de um antígeno precursor conhecido como antígeno H, que não estará presente nos indivíduos conhecidos como falsos O.

25. (PUC-RS) Uma mulher com sangue do tipo A / Rh+ / MM é casada com um homem com tipo sanguíneo B / Rh+ / NN. Qual das alternativas abaixo indica o tipo sanguíneo de uma criança que nãopoderia ter sido gerada por este casal?

a) A / Rh+ / NN.

b) A / Rh-/ MN.

c) AB / Rh- / MN.

d) O / Rh+ / MN.

e) O / Rh- / MN.

26. (FATEC) Considere os seguintes dados:

- Menino de tipo sanguíneo A, Rh-.

- Mãe de tipo sanguíneo B, Rh-­.

- Pai sem aglutininas do sistema ABO no sangue, mas possuidor do antígeno Rh.

A probabilidade de os pais desse menino terem mais um filho com o mesmo fenótipo de seu irmão, levando em conta o sexo, o grupo sanguíneo e o fator Rh é de:

a) 1/16.

b) 1/12.

c) 1/8.

d) 1/4.

e) 1/2.

27. Para se determinar o tipo sanguíneo de uma pessoa, foram colocadas três amostras de seu sangue sobre uma lâmina de vidro, adicionando-se, a cada uma, soros anti-A, anti-Rh e anti-B, conforme o esquema abaixo. Após alguns segundos, notou-se aglomeração de hemácias apenas no local onde havia soros anti-B e anti-A.

Com relação a esses resultados, assinale a opção correspondente ao possível genótipo da pessoa em teste.

a) IAIARR.

b) IAIBrr.

c) IBiRr.

d) IAirr.

e) iiRR.

28. Um banco de sangue possui 5 litros de sangue tipo AB, 3 litros de tipo A, 8 litros B e 2 litros O. Para transfusões em indivíduos O, A, B e AB estão disponíveis, respectivamente:

a) 2, 5, 10 e 18 litros.

b) 2, 3, 5 e 8 litros.

c) 18, 8, 13 e 5 litros.

d) 2, 3, 8 e 16 litros.

e) 2, 5, 18 e 10 litros.

29. (CEFET-AL) A genealogia a seguir mostra os grupos sanguíneos dos sistemas ABO e Rh dos indivíduos de uma família.

Com base nessas informações, analise as alternativas abaixo:

I. A probabilidade de um descendente do casal 7 x 8 ser do grupo B e Rh positivo é 3/16.

II. Um casal 7 x 8 não poderá ter descendente do grupo O e Rh negativo.

III. Se o casal 7 x 8 já tiver uma criança com sangue B e Rh positivo, a probabilidade de ter outra com os mesmos fenótipos sanguíneos é 0%.

IV. O casal 7 x 8 poderá ter descendentes de todos os grupos sanguíneos (ABO e Rh).

Estão corretas:

a) Apenas I e IV.

b) Apenas I e II.

c) Apenas II e III.

d) Apenas I, II e IV.

e) Apenas I, III e IV.

30. No heredograma a seguir, estão indicados os fenótipos dos grupos sanguíneos ABO e Rh. O indivíduo 6 deverá ser, em relação aos loci dos sistemas ABO e Rh, respectivamente:

a) Heterozigoto – heterozigoto.

b) Heterozigoto – homozigoto dominante.

c) Heterozigoto – homozigoto recessivo.

d) Homozigoto – heterozigoto.

e) Homozigoto – homozigoto dominante.

31. (UFSM) Para os grupos sanguíneos ABO, existem três alelos, comuns na população humana. Dois (alelos IA e IB) são có-dominantes entre si e o outro alelo (i) é recessivo em relação aos outros dois. De acordo com essas informações, pode(m)-se afirmar.

I. Se os pais são do grupo sanguíneo O, os filhos também serão do grupo sanguíneo O.

II. Se um dos pais é do grupo sanguíneo A e o outro do grupo sanguíneo B, todos os filhos serão do grupo sanguíneo AB.

III. Se os pais são do grupo sanguíneo A, os filhos poderão ser do grupo sanguíneo A ou O.

Esta(ão) correta(s):

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas I e III.

e) I, II e III.

32. Com relação à herança dos tipos sanguíneos ABO e Rh verifique as proposições a seguir:

01. No sistema ABO, o tipo O é muito frequente e, por este motivo, o alelo responsável por sua expressão é dominante sobre os demais.

02. Os indivíduos do sistema ABO classificam-se em um dos quatro genótipos possíveis: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O.

03. No sistema Rh, uma pessoa de sangue Rh+ poderá receber sangue Rh-, sem problemas.

04. A eritroblastose fetal poderá ocorrer quando a mãe Rh+ gerar uma criança Rh-.

05. Se um indivíduo do tipo B for heterozigoto, ele poderá produzir gametas portadores de IA ou de i, nas mesmas proporções.

06. Os indivíduos do tipo sanguíneo O possuem aglutinógenos em suas hemácias, porém não possuem aglutininas no plasma.

Assinale a alternativa com a soma das proposições verdadeiras.

a) 10.

b) 08.

c) 14.

d) 20.

e) 15.

33. (UFC) Na herança do sistema sanguíneo ABO, há três alelos autossômicos principais: IA (para sangue do tipo A), IB (para sangue do tipo B) e i (para sangue do tipo O). Sabe-se, ainda, que IA e IB são co-dominantes, ambos dominando sobre i. Uma mulher do tipo A, casada com um homem do tipo B, teve uma filha do tipo O. O homem não quis reconhecer a paternidade alegando infidelidade por parte da mulher. Como na época em que o fato ocorreu não havia o “exame do DNA”, o Juiz recorreu a um geneticista que lhe apresentou um parecer sobre o caso. Assinale a alternativa que contém a conclusão correta do geneticista.

a) O homem tem razão, pois, por se tratar de um caso de herança ligada ao sexo, a filha dos dois teria que ser, obrigatoriamente, do tipo A.

b) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, quaisquer que sejam seus genótipos, jamais poderiam ter filhos ou filhas do tipo O.

c) O homem não tem razão, pois, pais com tipos A e B, dependendo de seus genótipos, podem ter filhos ou filhas com qualquer um dos tipos sanguíneos (A, B, AB e O).

d) O homem não tem razão, pois, por se tratar de herança autossômica, filhos e filhas teriam que ser, obrigatoriamente, do tipo O.

e) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, só podem ter filhos ou filhas do tipo AB, visto que IA e IB são co-dominantes.

34. (UFRO) O quadro abaixo relaciona os indivíduos com seus respectivos tipos sanguíneos e, baseado nele, é incorreto afirmar que:

NOME ANTÍGENO ANTICORPO
Carla A Anti-B
Tiago B Anti-A
Maura A e B -
Luiz - Anti-A e anti-B

a) Carla possui sangue tipo A.

b) Luiz é doador universal.

c) Luiz pode doar sangue para Carla, Tiago e Maura.

d) Maura pode receber sangue de Carla, Tiago e Luiz.

e) Se Luiz se casar com Maura, poderão ter filhos com sangue O e AB.

35. (UFMG) Considere os grupos sanguíneos do sistema ABO e suponha que: Andréa e Pedro possuem apenas um aglutinogênio no sangue, mas pertencem a grupos sanguíneos diferentes; Paulo possui duas aglutininas no soro; Monalisa pertence a grupo sanguíneo diferente dos de Andréa, Paulo e Pedro; Cristian pode receber sangue de apenas duas das pessoas citadas. Com esses dados, é correto dizer que Cristian poderia pertencer ao mesmo grupo sanguíneo de:

a) Pedro ou Paulo.

b) Pedro ou Andréa.

c) Só de Paulo.

d) Andréa e Paulo.

e) Paulo e Monalisa.

36. (FUCMT-MS) O avô paterno de uma mulher pertence ao grupo sanguíneo AB e todos os outros avós são do grupo O. Qual a probabilidade de essa mulher ser do grupo AB?

a) Nula.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

37. (FMU/FIAM-SP) Uma pessoa foi informada que não pode doar sangue nem para seu pai, que é do grupo sanguíneo A, nem para sua mãe, que é do grupo B. Podemos concluir que essa pessoa:

a) Pertence ao grupo A.

b) Pertence ao grupo B.

c) Pertence ao grupo AB.

d) Pertence ao grupo O.

e) Possui tanto anticorpos anti-A como anticorpos anti-B.

38. (PUC-PR) Ao ser analisado o sangue dos pais de uma criança, constatou-se serem dos grupos sanguíneos O e AB (sistema ABO). Quanto ao grupo sanguíneo da criança:

a) É impossível prover seu grupo sanguíneo.

b) Poderá ser de qualquer dos grupos sanguíneo: A, B, AB ou O.

c) Será do grupo sanguíneo de um dos pais.

d) Será do grupo sanguíneo A, B ou AB.

e) Será do grupo sanguíneo A ou B.

39. (UFRS) Numa transfusão de sangue, um indivíduo AB, Rh+ recebe sangue de um individuo A, Rh-. Nessa transfusão, espera-se que:

a) Não ocorra choque, pois o soro do receptor não possui aglutininas, e o doador não possui o fator Rh.

b) Ocorra choque, pois as hemácias do doador possuem aglutinogênio A, e o receptor possui o fator Rh.

c) Ocorra choque, pois o soro do doador contém aglutinina anti-B, que aglutinará as hemácias do receptor.

d) Não ocorra choque, pois as hemácias do receptor são indiferentes às aglutininas anti-A do soro do doador.

e) Não ocorra choque, pois o soro do doador não possui aglutininas incompatíveis com os aglutinogênios do receptor.

40. (UFRS) Uma mulher do tipo sanguíneo A gerou uma criança de sangue O. Por se tratar de um caso de paternidade duvidosa, foram investigados os grupos sanguíneos dos três possíveis pais dessa criança, que são os seguintes: homem I – AB; homem II – B; homem III – O. Quais desses homens podem ser excluídos, com certeza, dessa paternidade?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e II.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
C B A VFFVV B B C D B D
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A D D B VFVVV E B D B A
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C E C FVFFV A A B A A A
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
D B C E B A C E A A
Publicado por: Djalma Santos | 22 de novembro de 2012

Testes de biotecnologia

01. (PUC-RS) Responda esta questão com base nas informações abaixo.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou em setembro de 2011 a produção comercial no Brasil de um feijão geneticamente modificado desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A alteração genética no feijão impede que a planta contraia a doença conhecida como mosaico dourado, capaz de dizimar plantações inteiras. Esta doença é causada por um vírus que promove danos em quase todas as regiões onde se cultiva feijão nas Américas. Este vírus é transmitido pela mosca branca (Bermisia tabaci) que, ao se alimentar das plantas, acaba transferindo o vírus. O principal método para o controle da mosca branca é o uso frequente de inseticidas nas lavouras. Contudo, poucos inseticidas têm se mostrado eficientes no controle da praga, elevando os custos de produção sem reduzir a taxa de transmissão do vírus. Para combater o vírus, os pesquisadores da Embrapa introduziram nas plantas de feijão um gene que é transcrito em um RNA de interferência, que possui a capacidade de promover a degradação de um mRNA viral específico. O mRNA viral, alvo da degradação, é responsável pela síntese de uma proteína necessária para que ocorra a multiplicação do vírus na célula vegetal (proteína Rep). Desta forma, o feijoeiro transgênico impede a multiplicação do vírus e evita a doença.

(Adaptado de http://www.ctnbio.gov.br/index.php/content/ view/16501.html)

Com referência ao efeito esperado do feijoeiro geneticamente modificado sobre a população de mosca branca e ao controle da doença do mosaico dourado, afirma-se:

I. O feijoeiro transgênico está protegido do mosaico dourado, mesmo na presença da mosca branca.

II. A manipulação genética das plantas interfere na multiplicação da mosca branca.

III. A transmissão do vírus será reduzida devido à diminuição da população de moscas brancas hospedeiras.

IV. A ausência da produção da proteína Rep nas células do vegetal impede a proliferação viral no feijoeiro.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) III e IV.

e) I, II e III.

02. (UCS) Em 2003, foi publicado o decreto de rotulagem (4680/2003), que obrigou empresas da área da alimentação, agricultores e quem mais trabalha com venda de alimentos, a identificarem, com um “T” preto sobre um triangulo amarelo, o alimento com mais de 1% de matéria-prima transgênica. Sobre transgênicos, analise as proposições abaixo.

( ) A introdução de transgênicos na natureza expõe nossa biodiversidade a sérios riscos, como a perda ou a alteração do patrimônio genético.

( ) Com a engenharia genética, fabricantes de agroquímicos criam sementes resistentes a seus próprios agroquímicos, ou mesmo sementes que produzem plantas com propriedades inseticidas.

( ) Não existe consenso na comunidade cientifica sobre a segurança dos transgênicos para a saúde humana e para o meio ambiente.

( ) Os transgênicos, ou organismos geneticamente modificados, são produtos de cruzamentos que aconteceriam na natureza, como, por exemplo, arroz cruzado com um nematódeo.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) V F V F.

b) F V V F.

c) V F F V.

d) V V V F.

e) F V F V.

03. (COVEST) A engenharia genética, iniciada no princípio dos anos oitenta, foi capaz de produzir, em microrganismos, substâncias antes somente sintetizadas pelo homem, como nos casos da insulina humana e do hormônio de crescimento. Em relação à engenharia genética, avalie as proposições, assinalando na coluna I a(s) correta(s) e na II a(s) falsa(s):

I  II

0 0 – A síntese desses hormônios em bactérias só foi possível devido à remoção de genes que inibiam suas expressões.

1 1 – A produção desses dois hormônios em Escherichia coli só foi possível pela implantação da sequência de DNA nas células receptoras.

2 2 – Apesar da implantação dos genes responsáveis pela produção desses hormônios, não foi possível produzi-los, pois faltavam, nas bactérias, os componentes celulares para sintetizar proteínas.

3 3 – As bactérias, como a Escherichia coli, são geneticamente mais fáceis de serem alteradas do que uma célula de mamíferos; daí, a engenharia genética ter evoluído mais em microrganismos.

4 4 – A expressão desses hormônios foi viável por envolver procedimentos isentos de enzimas, catalisadores onerosos e de difícil obtenção.

04. (UCPel) A engenharia genética é considerada como uma extensão dos cruzamentos seletivos, pois ambas tecnologias juntam o material de diferentes origens para criar organismos que possuem novas características. Com relação à engenharia genética, pode-se afirmar o seguinte:

I. A transferência do gene de um organismo para outro ocorre através de um pequeno fragmento de DNA chamado vetor, que pode ser um plasmídio ou um vírus.

II. A possibilidade de transferência de genes é ilimitada entre organismos de diferentes espécies.

III. Nesta tecnologia, faz-se a transferência de um gene conhecido.

IV. O vetor utilizado deve conter uma origem de replicação, o que permite sua duplicação no hospedeiro.

V. Uma das aplicações da engenharia genética é a produção de insulina.

Considerando as afirmativas anteriores, assinale a opção correta.

a) Todas as afirmativas estão incorretas.

b) Estão corretas somente as afirmativas II e V.

c) Está correta somente a afirmativa I.

d) Todas as afirmativas estão corretas.

e) Estão corretas somente as afirmativas II, IV e V.

05. (FBV) Com relação às técnicas de biotecnologia e organismos geneticamente modificados (transgênicos), analise as proposições abaixo, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as alternativas falsas.

I   II

0   0 – A soja transgênica tem a grande vantagem de minimizar riscos para o meio ambiente, pois as culturas dispensam tratamento com qualquer tipo de herbicida, fungicida ou inseticida.

1   1 – A possibilidade de que o transgene seja transferido para outras espécies de plantas é um dos perigos que as plantas transgênicas podem representar para o meio ambiente.

2   2 – A resistência a patógenos e herbicidas, bem como a quantidade de amido e proteínas armazenados, são algumas características passíveis de modificação pela transferência de genes em plantas.

3  3 – A maior limitação dos processos de manipulação genética é a impossibilidade de transferir genes de bactérias para organismos eucariontes e vice-versa.

4  4 – A resistência a inseticidas e antibióticos são os únicos exemplos de casos bem-sucedidos na transferência de genes para plantas.

06. (ANGLO-SP) Define-se genoma como o conjunto de todo o material genético de uma espécie, que, na maioria dos casos, são as moléculas de DNA. Durante muito tempo, especulou-se sobre a possível relação entre o tamanho do genoma — medido pelo número de pares de bases (pb)—, o número de proteínas produzidas e a complexidade do organismo. As primeiras respostas começam a aparecer e já deixam claro que essa relação não existe, como mostra a tabela abaixo.

Espécie

Nome comum Tamanho estimado do genoma (pb) Nº de proteínas descritas

Oryza sativa

Arroz 5.000.000.000

224.181

Mus musculus

Camundongo 3.454.200.000

249.081

Homo sapiens

Homem 3.400.000.000

459.114

Rattus norvegicus

Rato 2.900.000.000

109.077

Drosophila melanogaster

Mosca-da- fruta 180.000.000

86.255

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Internet: http://www.cbs.dtu.dk e <www.ncbi.nlm.nih.gov>.

De acordo com as informações anteriores,

a) o conjunto de genes de um organismo define o seu DNA.

b) a produção de proteínas não está vinculada à molécula de DNA.

c) o tamanho do genoma não é diretamente proporcional ao número de proteínas produzidas pelo organismo.

d) quanto mais complexo o organismo, maior o tamanho de seu genoma.

e) genomas com mais de um bilhão de pares de bases são encontrados apenas nos seres vertebrados.

07. (PUC-RS) Responda esta questão com base nas informações abaixo.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou em setembro de 2011 a produção comercial no Brasil de um feijão geneticamente modificado desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A alteração genética no feijão impede que a planta contraia a doença conhecida como mosaico dourado, capaz de dizimar plantações inteiras. Esta doença é causada por um vírus que promove danos em quase todas as regiões onde se cultiva feijão nas Américas. Este vírus é transmitido pela mosca branca (Bermisia tabaci) que, ao se alimentar das plantas, acaba transferindo o vírus. O principal método para o controle da mosca branca é o uso frequente de inseticidas nas lavouras. Contudo, poucos inseticidas têm se mostrado eficientes no controle da praga, elevando os custos de produção sem reduzir a taxa de transmissão do vírus. Para combater o vírus, os pesquisadores da Embrapa introduziram nas plantas de feijão um gene que é transcrito em um RNA de interferência, que possui a capacidade de promover a degradação de um mRNA viral específico. O mRNA viral, alvo da degradação, é responsável pela síntese de uma proteína necessária para que ocorra a multiplicação do vírus na célula vegetal (proteína Rep). Desta forma, o feijoeiro transgênico impede a multiplicação do vírus e evita a doença.

(Adaptado de http://www.ctnbio.gov.br/index.php/content/ view/16501.html)

A estratégia molecular para controlar a doença causada pelo vírus que ataca o feijoeiro se baseia em:

a) Evitar que ocorra a produção do RNA de interferência do vírus.

b) Impedir que ocorra a transcrição do mRNA da proteína Rep.

c) Impossibilitar a tradução do mRNA da proteína Rep.

d) Impedir que ocorra a replicação da proteína Rep.

e) Impossibilitar a replicação do DNA da planta.

08. (UEM) Atualmente, existe uma polêmica envolvendo o uso de organismos transgênicos, como a soja transgênica, por exemplo. Sobre esse assunto, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – A transgenia é uma técnica da Engenharia Genética que permite transferir genes de uma espécie para outra com o objetivo de alterar determinadas qualidades de espécies de animais ou vegetais, tendo em vista sua utilização pela humanidade.

1  1 – Organismos que doam seus genes a outra espécie, a fim de aumentar a variabilidade genética desta outra, são chamados transgênicos.

2  2 – A soja transgênica possui um gene que confere resistência a determinados herbicidas, mas este gene não é transmitido às gerações seguintes, diminuindo, assim, a sua produtividade.

3  3 – Supõe-se que os alimentos transgênicos não representam nenhuma ameaça à saúde humana e, por isso, não necessitam ser testados em outras espécies de animais antes de chegarem ao homem.

4  4 – O organismo transgênico é capaz de produzir substâncias que, em condições naturais, não o seria.

09. (UnB-DF) Chega ao mercado um novo fármaco inteiramente desenvolvido no país. A insulina humana recombinante (IH-r), um dos mais significativos produtos do avanço científico nacional na área da engenharia genética, está prestes a chegar ao mercado, como o nome de Biohulin: a empresa Biobrás, uma das quatro empresas em todo o mundo e a única no hemisfério Sul a deter a tecnologia da produção dessa insulina, inicia em 1999 a comercialização do produto. Uma parceria entre a Biobrás e a Universidade de Brasília (UnB), em 1998, deu início aos trabalhos. Ao grupo da UnB, coube a parte de biologia molecular, desenvolvendo clones de bactérias produtoras de insulina. Essa conquista tecnológica permitirá o desenvolvimento de outros medicamentos, como o hormônio de crescimento, o interferon e a calcitonina.

(Informe PADCT/Ministério da Ciência e Tecnologia, jan. 99, p. 7, com adaptações)

Com o auxílio do texto, julgue os itens abaixo.

I. As técnicas de engenharia genética permitem a recombinação de genes entre organismos totalmente diferentes.

II. Para que uma bactéria passe a produzir insulina humana, ela deve receber altas doses dessa proteína.

III. A Biohulin será um medicamento destinado ao tratamento de diabéticos.

IV. A partir da insulina produzida por bactérias, pode ser obtido o hormônio de crescimento.

Assinale:

a) Se apenas I e IV estiverem corretas.

b) Se apenas I e III estiverem corretas.

c) Se apenas I e II estiverem corretas.

d) Se II e III estiverem incorretas.

e) Se I, II, III e IV estiverem corretas.

10. (UCB) Uma equipe de pesquisadores estadunidenses desenvolveu em laboratório um grupo de camundongos que apresentam comportamento diferente dos demais de sua espécie, porém similares ao autismo humano. Esses camundongos apresentam hiperatividade, tendência a executar movimentos repetitivos e dificuldade de dormir e de se adaptar a novos ambientes. O que esse grupo de animais compartilha é uma pequena deleção cromossômica, criada pelo grupo de pesquisadores, em um local que equivale a uma região do braço curto do cromossomo 16 humano, que afeta 27 genes. Isto é, os camundongos com comportamento diferente apresentam 27 genes a menos no cromossomo que os camundongos normais. A referida região já foi descrita como ausente em parte dos indivíduos que apresentam autismo. Esse estudo colabora — e muito — para um melhor entendimento do autismo e poderá ser um passo em direção à sua prevenção e ao seu tratamento. Considerando as informações do texto e de conhecimentos da área, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos.

I   II

0  0 – Os camundongos da mencionada pesquisa são exemplos de animais transgênicos.

1  1 – Infere-se dos dados apresentados no texto que uma possível terapia gênica para autismo seria a inserção dos 27 genes em questão em indivíduos afetados pela doença com deleção no braço curto do cromossomo 16.

2 2 – De acordo com a classificação biológica, camundongos e humanos pertencem aos mesmos reino, classe, ordem e família.

3  3 – O cromossomo que se visualiza na metáfase da mitose é composto por duas moléculas de DNA dupla-fita associado com proteínas dos tipos histônicas e não histônicas.

4  4 – Supondo-se que apenas um dos cromossomos dos camundongos “autistas” tenha sido modificado pelos pesquisadores e que seu homólogo esteja íntegro, então, na prole desses camundongos modificados, espera-se que 25% tenham comportamento normal.

11. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Investigando o sistema olfativo dos camundongos, o biólogo brasileiro Fábio Papes, em parceria com o Instituto de Pesquisa Scripps, na Califórnia, notou que algo no odor exalado pelos predadores estimulava uma área nasal específica: o chamado órgão vomeronasal, uma estrutura formada por alguns milhares de células nervosas capazes de captar a informação química carregada pelo ar e transformá-la em impulsos elétricos, resultando nos impulsos cerebrais do medo. Para descobrir se esse órgão participava apenas na identificação do cheiro dos predadores ou se atuava na identificação de outros odores desagradáveis, os testes foram repetidos expondo camundongos ao naftaleno, o principal componente das pastilhas de naftalina, liberado na queima da madeira e associado por animais ao odor do fogo. Tanto os roedores com vomeronasal ativo quanto os com órgão desativado (camundongos transgênicos), evitaram a gaze com naftaleno, sinal de que os neurônios desligados agiam na identificação dos inimigos naturais.

(Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 53)

O texto menciona que camundongos transgênicos foram usados no experimento sobre olfato. Considere outros exemplos de experimentos, listados a seguir.

I. Uma variedade de milho pouco produtiva é cruzada com outra, mais selvagem, produzindo uma planta híbrida vigorosa.

II. Uma bactéria recebe o trecho de DNA humano que determina a produção de insulina e passa a produzir esse hormônio.

III. Uma pessoa com doença degenerativa recebe células-tronco provenientes do cordão umbilical de uma outra pessoa, não aparentada.

IV. Um camundongo com problemas no sangue recebe células da medula óssea de outro camundongo aparentado.

V. Células de algodoeiro recebem um gene que confere a resistência a determinado pesticida, produzindo uma variedade que suporta grandes quantidades de pesticida.

Resultam em organismos transgênicos os experimentos descritos somente em:

a) II e V.

b) III e IV.

c) I, II e V.

d) II, III e IV.

e) II, III, IV e V.

12. (PUERI DOMUS) O diabetes tipo I era letal até 1921, quando se descobriu o papel da proteína insulina na regulação do nível de açúcar no sangue. Desde então, a produção dessa proteína tornou-se um negócio industrial. No início, ela era obtida de animais domésticos, pois difere apenas ligeiramente da insulina humana; numa cadeia de 51 aminoácidos, os porcos diferem em um aminoácido e as vacas em três. Essa pequena diferença, às vezes, é suficiente para provocar efeitos adversos em alguns pacientes, como alergia. A utilização da tecnologia do DNA recombinante, por meio do processo esquematizado abaixo, resolveu esse problema para os diabéticos.

12

De acordo com o texto, o esquema e os seus conhecimentos, é correto afirmar que:

a) A insulina produzida pela bactéria é idêntica à insulina de porcos e vaca, no entanto é mais pura.

b) Os efeitos adversos eram mais comuns quando se administrava aos pacientes a insulina suína.

c) Durante a tradução, para a formação da insulina humana, foram utilizados aminoácidos, ribossomos e RNAt da bactéria.

d) A insulina produzida pela bactéria é idêntica à obtida em animais como os porcos e as vacas.

e) O processo esquematizado não é possível, pois o DNA humano é bacteriano não se recombinam.

13. (COVEST) O desenvolvimento de técnicas moleculares tem permitido ao homem obter bactérias produtoras de hormônios e de proteínas de seu interesse. Também tem permitido a produção de plantas e de animais transgênicos. Sobre esse tema, avalie as afirmações a seguir.

I    II

0   0 – A Engenharia  Genética tornou possível  a clonagem do gene humano responsável pela produção do hormônio de crescimento (somatotrofina) e a produção desse hormônio por bactérias.

1   1 – É possível obter  plantas completas  a partir de uma  única célula e já são produzidas plantas nas quais genes de resistência a herbicidas foram incorporados.

2   2 – A biotecnologia tem oferecido alternativas ao uso de agrotóxicos, através da produção de variedades de plantas cultivadas, resistentes a pragas.

3   3 – A tecnologia do DNA recombinante fornece recursos para a transferência de genes de uma espécie para outra, com produção de organismos chamados transgênicos.

4  4 – Entre as “ferramentas” empregadas na tecnologia do DNA recombinante, citamos as enzimas de restrição, consideradas verdadeiras “tesouras moleculares”.

14. (IFTO) Com base na análise da figura a seguir sobre terapia gênica, a qual consiste em trocar o gene que causa uma doença genética pelo gene normal e nos seus conhecimentos de genética, opte pela afirmação verdadeira:

14

a) As enzimas de restrição são bastante utilizadas na terapia gênica, uma vez que protegem os seres vivos dos retrovírus.

b) Um gene é um segmento da molécula de RNA e possui informação necessária para a síntese da molécula de DNA, a qual se condensa produzindo cromossomos.

c) É nos ribossomos que se localiza a informação necessária para a síntese de uma molécula de RNA, a qual poderá codificar determinado polipeptídio ou proteína.

d) Na terapia gênica um gene normal é inserido (através de um vetor) em certas células defeituosas do paciente. Essas células serão introduzidas no paciente, a fim de produzir muitas proteínas e corrigir o defeito genético.

15. (PUC-RIO) Com base no texto, classifique as afirmativas como Erradas ou Corretas:

Bactéria transgênica pode limpar água com mercúrio, diz estudo. Segundo a ONU, 6 mil toneladas de mercúrio vertem anualmente em rios. Solução facilitaria limpeza de áreas contaminadas com este metal. Bactérias transgênicas que suportam altas doses de mercúrio poderiam sanear seu entorno, facilitando a limpeza de áreas contaminadas com este metal, afirmam cientistas da Universidade Interamericana do Porto Rico. Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), anualmente, a indústria química e a mineração vertem 6.000 toneladas de mercúrio no ambiente. Esse metal, que pode entrar na cadeia alimentar, é muito tóxico, sobretudo na forma de metilmercúrio, para humanos e animais. Oscar Ruiz e seus colegas da Universidade Interamericana do Porto Rico consideram que as bactérias transgênicas que criaram são “uma alternativa” às custosas técnicas de descontaminação adotadas atualmente. Capazes de proliferar em uma solução contendo 24 vezes a dose mortal de mercúrio para bactérias não resistentes, as cepas transgênicas conseguiram absorver em cinco dias 80% do mercúrio contido no líquido, segundo estudo publicado em Londres pela BMC Biotechnology, revista científica que pode ser consultada gratuitamente na internet. As bactérias “Escherichia coli” se tornaram resistentes a altas concentrações de mercúrio, graças à inserção de um gene que permite a elas produzir metalotioneína, proteína que desempenha um papel de desintoxicação no organismo de ratos. Trata-se, segundo os cientistas, do “primeiro estudo” que prova que a metalotioneína “garante uma resistência ao mercúrio e permite sua acumulação na bactéria”, que o absorve. O mercúrio recuperado pelas bactérias nas áreas contaminadas poderia ser utilizado em novas aplicações industriais, segundo a equipe de cientistas. As bactérias transgênicas demonstraram, no estudo, ser capazes de extrair mercúrio de um líquido, de forma que “a primeira e principal aplicação poderia ser recuperar o mercúrio na água e em outros líquidos”, explicou Ruiz. Não se descarta seu uso a longo prazo para a descontaminação. “Temos idéias de como poderia funcionar”, afirmou Ruiz, convencido de que seria mais barato que os sistemas atuais.

(Portal de notícias G1 – Da France Presse – 18/08/2011 13h06).

I. Na célula, o mercúrio pode causar a inativação de várias enzimas, proteínas estruturais ou processos de transporte. O mercúrio se liga a cisteína por ter afinidade à sulfidrila deste aminoácido.

II. Escherichia coli é um bacilo que recentemente foi indicado como responsável pelo grande número de mortes causadas na Europa. Apesar dos problemas causados, essa é uma bactéria muito comum no intestino humano, sendo causadora de patologias quando se dissemina em outros órgãos ou pela infecção com cepas diferentes daquelas normais do indivíduo.

III. O gene que codifica a metalotioneína foi inserido no núcleo da bactéria Escherichia coli.

IV. Escherichia coli é um vilão ambiental, apresentando apenas aspectos negativos aos organismos vivos.

a) Apenas I e IV estão corretas.

b) Apenas I e III estão erradas.

c) Apenas II e IV estão corretas.

d) Apenas III e IV estão erradas.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

16. (UNESP) Considere o cartum abaixo.

16

De maneira bem humorada e com certo exagero, a figura faz referência aos:

a) Organismos transgênicos, nos quais genes de uma espécie são transferidos para outra espécie de modo que esta última expresse características da primeira.

b) Organismos geneticamente modificados, nos quais técnicas de engenharia genética permitem que se manipulem genes da própria espécie, fazendo-os expressar características desejáveis.

c) Animais híbridos, obtidos a partir do cruzamento entre indivíduos de espécies diferentes, o que permite que características de uma espécie sejam expressas por espécies não aparentadas.

d) Animais obtidos por seleção artificial, a partir da variabilidade obtida por acasalamentos direcionados, processo que permite ao homem desenvolver em espécies domésticas características de interesse comercial.

e) Animais resultantes de mutação gênica, mecanismo a partir do qual os indivíduos da espécie produzem novas características, em resposta às necessidades impostas pelo ambiente.

17. (IFMT)                                   Leia as manchetes abaixo:

1. “CÉLULAS-TRONCO SÃO UTILIZADAS EM TRATAMENTO PARA REJUVENESCIMENTO”.

2. “GENOMA DE LAGARTO PODE EXPLICAR EVOLUÇÃO DOS MAMÍFEROS”.

3. “CULTIVO DE TRANSGÊNICOS AVANÇA EM MATO GROSSO”.

4. “CIENTISTAS ADVERTEM SOBRE RISCOS DA CLONAGEM HUMANA REPRODUTIVA”.

(Disponíveis em:

1.<http://odia.terra.com.br/portal/mulher/html/2011/8/celulas_tronco_sao_utilizadas_em_tratamento_para_rejuvenescimento_187817.html&gt;. Acesso em: 29 ago. 2011.

2.<http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,O15323516EI8145,00Genoma+de+lagarto+pode+explicar+evolucao+dos+mamíferos.html>. Acesso em: 4 set. 2011.

3.<http://www.sonoticias.com.br/agronoticias/mostra.php?id=45822&gt;. Acesso em: 12 set. 2011.

4.<http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticia/0,,OI5308397EI238,00cientistas+advertem+sobre+riscos+sobre+da+clonagem+ humana+reprodutiva.html>. Acesso em: 12 set. 2011.)

Manchetes como estas costumavam causar certa apreensão. Hoje, já conhecemos um pouco mais a respeito desses assuntos. Sobre eles, avalie as afirmativas abaixo.

I. A utilização dessas biotecnologias só foi possível graças ao desenvolvimento da engenharia genética ou bioengenharia, que tem como finalidade manipulação do DNA, alterando-o e modificando as informações genéticas nele contidas.

II. A principal ferramenta utilizada nesses processos são as enzimas de restrição, que funcionam como tesouras químicas, cortando o DNA em pontos específicos.

III. A técnica de reação de polimerase em cadeia (PCR) permite que pequenas amostras de determinado DNA sejam produzidos completamente in vitro, quantitativamente, em curto intervalo de tempo.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente a I está correta.

b) I e II estão corretas.

c) I e III estão corretas.

d) II e III estão corretas.

e) I, II e III estão corretas.

18. (UCB) O Brasil é o segundo país em termos de área plantada com organismos transgênicos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. A maior cultura é a soja transgênica, seguida por milho e algodão. Porém, já estão também presentes legumes e hortaliças. A maior parte dos transgênicos é resistente a herbicida e a insetos. Estudos sobre o comprometimento do organismo humano por produtos transgênicos não apresentaram, até o momento, respostas definitivas. A respeito desse assunto, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos.

I   II

0  0 – Organismos transgênicos são exemplos de organismos geneticamente modificados, isto é, em que houve manipulação do genoma.

1 1 – Plantas transgênicas com autofecundação apresentam menor risco de contaminação ambiental que plantas de reprodução cruzada, pois há uma menor distribuição de pólen.

2 2  – As plantas citadas no texto são classificadas como angiospermas, por serem plantas vasculares.

3  3  – As leis de Mendel são a principal base teórica do melhoramento genético vegetal, isto é, o cruzamento de plantas conduzidas pelo homem na busca de espécimes que produzam características desejáveis.

4  4 – Considerando que uma planta diploide transgênica apresente a inserção de um gene de resistência em um dos cromossomos de um par de homólogos, espera-se que 50% de sua prole também apresentem a inserção.

19. (ESS) Há 50 anos, os cientistas sabem que as informações hereditárias contidas nos genes são constituídas pelo ácido desoxirribonucleico (DNA). Uma cópia dessas informações está presente no espermatozoide e outra no óvulo. No ato da fecundação, o espermatozoide proveniente do pai se une ao óvulo da mãe e ambas as informações genéticas são agrupadas na célula resultante, o zigoto. As nossas células são derivadas desse zigoto, que se multiplica e se desenvolve até a formação completa de um novo indivíduo. Através da análise comparativa de determinadas regiões do DNA de um indivíduo, com as do suposto pai ou mãe, é possível estabelecer o grau de vínculo genético. Assinale a alternativa correta sobre o exame de DNA.

a) O exame de DNA não pode ser feito em bebês, pois os resultados não seriam confiáveis.

b) O teste de paternidade não pode ser feito em DNA extraído de pessoa falecida.

c) O exame de DNA pode ser feito, entre outras células, nos glóbulos brancos do sangue.

d) O uso de medicamentos ou alimentos antes da coleta para o exame de DNA altera os resultados.

e) O exame de DNA empregado em processos criminais e de família tem de ser feito nas primeiras 24 horas após a coleta do material.

20. (COVEST) Plantas, animais e microrganismos representam um patrimônio genético de extrema importância para o planeta, considerando também suas potencialidades biotecnológicas. Sobre este assunto, considere as assertivas abaixo:

I   II

0  0 – Para identificar genes de interesse, o DNA extraído das células pode ser e clonado artificialmente milhares de vezes através de uma reação em cadeia da polimerase (PCR).

1  1 – Enzimas de restrição cortam o DNA aleatoriamente, de forma a produzir pequenos fragmentos cromossômicos com as sequências de nucleotídeos desejadas.

2  2 – Antes de serem implantados em outros organismos, os genes de interesse são incluídos em plasmídios, que funcionam como unidades de transferência.

3  3 – Plantas e animais transgênicos não possuem a capacidade de se recombinar com espécies selvagens no ambiente.

4  4 – Vacinas de DNA se constituem de genes do agente patológico que, após incluídos nas células do indivíduo vacinado, serão expressos e induzirão a produção de anticorpos contra os antígenos gerados.

21. (CEFET-MG) O experimento abaixo demonstra a injeção de DNA num zigoto normal de rato. Esse fragmento de DNA era uma cópia do gene humano para o hormônio de crescimento, resultando em um filhote que cresceu mais rápido e quase o triplo de seus irmãos normais.

21

Pode-se concluir, corretamente, que o “supermouse” é um animal:

a) Clonado.

b) Fingerprint.

c) Transgênico.

d) Transplantado.

e) Partenogenético.

22. (PUERI DOMUS) As informações a seguir foram retiradas da Lei no 11.105 de 24 de março de 2005, que estabelece normas de segurança e mecanismos de fiscalização de atividades que envolvam organismos geneticamente modificados (OGM).

Engenharia genética: atividade de produção e manipulação de moléculas de DNA recombinante.

Moléculas de DNA recombinante: moléculas manipuladas fora das células mediante modificações de segmentos de DNA e que possam multiplicar-se em uma célula viva.

Organismo geneticamente modificado (OGM): organismo cujo material genético tenha sido modificado por qualquer técnica de engenharia genética.

Clonagem: processo de reprodução assexuada, produzida artificialmente, baseada em um púnico patrimônio genético, com ou sem utilização de técnicas de engenharia genética.

Em relação ao apresentado, assinale a alternativa correta.

a) A reprodução sexuada que ocorre nos animais depende de moléculas de DNA recombinante para a formação dos gametas.

b) Durante a divisão celular, são produzidas moléculas de DNA recombinante que posteriormente serão passadas aos descendentes, por meio dos processos de reprodução.

c) Os transgênicos, como, por exemplo, o algodão resistente a insetos e a soja resistente a herbicida, podem ser considerados organismos geneticamente modificados.

d) A clonagem promove o surgimento de linhagem com pouca variabilidade genética, o que aumenta a capacidade da população de ser adaptar a novas condições ambientais.

e) Produtos agrícolas que apresentam vantagens são produzidos necessariamente por meio de clonagem, como, por exemplo, a soja resistente às pragas.

23. (ANGLO-SP) Por volta de 1970, cientistas americanos descobriram e conseguiram isolar as enzimas de restrição. Elas são produzidas e utilizadas por bactérias para cortar DNAs não bacterianos em regiões determinadas. Funcionando como tesouras, cortam a molécula de DNA sempre no mesmo ponto. Existem vários tipos de enzimas de restrição, cada um reconhecendo e cortando uma região diferente do DNA. Na mesma época, foram descobertas as DNAs ligases, enzimas que podem unir segmentos de moléculas de DNA.

Sabendo que os genes são segmentos da molécula de DNA e que o DNA tem a mesma estrutura geral em todos os seres vivos, poderíamos usar as enzimas citadas no texto para:

a) Combater bactérias, impedindo o crescimento do seu DNA.

b) Formar DNAs recombinantes, unindo DNAs de diferentes espécies.

c) Fragmentar e formar proteínas bacterianas usando as ligases.

d) Ligar as enzimas de restrição, produzindo moléculas gigantes.

e) Produzir dinossauros utilizando o DNA humano e de bactérias.

24. (UFPel) NOVOS NEURÔNIOS SÃO GERADOS NO CÉREBRO ADULTO?

Essa pergunta foi respondida no artigo de Luiz Fernando Takase (Ciência Hoje, vol. 45, n 267, Janeiro/Fevereiro 2010). Segundo o artigo, existe a neurogênese no hipocampo – região localizada no sistema nervoso central – de camundongos. A neurogênese segue as seguintes fases, como demonstradas na figura abaixo:

24

Com base nos textos, é correto afirmar que:

a) O esquema mostra que a célula precursora glial pode originar todos os tipos celulares encontrados no tecido nervoso, tanto do sistema nervoso central, quanto do sistema nervoso periférico. A origem dessas células é comum, ou seja, a partir das células-tronco localizadas no gânglio nervoso.

b) A formação de novos neurônios só é possível devido à existência de células indiferenciadas (células-tronco). Apos a migração da célula precursora neuronal, é necessário que haja o processo de diferenciação para gerar um neurônio.

c) O sistema nervoso central e formado por encéfalo, medula espinhal e gânglios nervosos. Portanto, o esquema acima não demonstra a neurogênese para os nervos, que pertencem ao Sistema Nervoso Periférico.

d) As células do tecido nervoso (neurônios, astrócitos, oligodendrócitos) passam, desde o início, por distintos processos de diferenciação, mas mantém uma característica em comum, que e a riqueza de prolongamentos citoplasmáticos e ausência de núcleo.

e) As células que passam pelo processo de morte celular programada não possuem condições de se diferenciarem em neurônios, apenas em células da glia.

25. (UFMS) Os conhecimentos da genética têm desempenhado um papel cada vez mais importante na vida das pessoas, pela sua possível aplicação na produção de alimentos e na saúde, bem como pelos conflitos éticos e morais resultantes dessa aplicação. Sobre as aplicações do conhecimento genético, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – As endonucleases de restrição são enzimas bacterianas que atuam como “tesouras moleculares”, reconhecendo sequências de pares de bases específicas em moléculas de DNA e cortando-as nesses pontos.

1  1 -  A clonagem molecular consiste em unir um segmento de RNA de interesse a um DNA vetor, um plasmídio ou um DNA viral e multiplicar a construção obtida em células hospedeiras (geralmente bactérias).

2  2 – Há dois métodos básicos para diagnosticar possíveis defeitos genéticos ainda durante a vida intrauterina em humanos: a amniocentese e a amostragem vilo-coriônica.

3  3 – No estudo do genoma humano, constatou-se a existência de aproximadamente 3 bilhões de pares de nucleotídeos, sendo que 97% desses pares de bases correspondem a genes e 3% são sequências não codificantes.

4  4 – A Xylella fastidiosa, uma bactéria que ataca as culturas de laranja, foi o primeiro organismo causador de uma doença em plantas que teve seu genoma sequenciado, um trabalho de cientistas brasileiros.

26. (ANGLO-SP)            CONSIDERE O TEXTO ABAIXO:

A violaceína, proteína contida na Chromobacterium violaceum, microrganismo mapeado pelo Projeto Genoma Brasileiro, mostra ter forte atuação contra o Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas. A Chromobacterium também é capaz de sintetizar compostos antibióticos e levar ao desenvolvimento de plásticos biodegradáveis. As conclusões, obtidas a partir das pesquisas realizadas nos 25 laboratórios do CNPq, renderam o primeiro pedido de proteção intelectual sobre o uso de sequências de DNA evidenciadas pelo programa. Com o mapeamento dos 4,2 milhões de pares de bases nitrogenadas (cada uma das “letras químicas” que compõem o DNA) da bactéria, em 2001, os cerca de 200 pesquisadores envolvidos no processo detectaram pelo menos 11 sequenciamentos promissores para o uso na biotecnologia.

(Scientific American-Brasil — março de 2003)

A partir do texto e usando seus conhecimentos sobre os ácidos nucleicos, indique a única afirmação correta:

a) A violaceína é uma proteína formada por 4,2 milhões de bases nitrogenadas.

b) A bactéria sintetiza plásticos com sequências úteis para a biotecnologia.

c) O Trypanosoma cruzi depende da ação da Chromobacterium para provocar a doença de Chagas.

d) As bases nitrogenadas sequenciadas são adenina, guanina, citosina e uracila.

e) A bactéria poderá ser utilizada como uma fábrica de drogas antimicrobianas.

27. Células-tronco adultas podem originar diferentes tecidos, inclusive neurônios e células cardíacas, com grande potencial terapêutico. Recentemente verificou-se que pacientes portadores de doenças cardíacas recuperaram parcialmente o funcionamento do coração quando inoculados com células-tronco mesenquimais. Da mesma forma, 61% de pacientes com mal de Parkinson tratados com células-tronco adultas melhoraram sua capacidade de realizar as tarefas diárias. Tendo em vista esses resultados, pode-se afirmar que

a) A clonagem reprodutiva é necessária para o desenvolvimento de terapias celulares por meio de células-tronco.

b) Células-tronco adultas são obtidas a partir de embriões.

c) O uso dessas células-tronco não é permitido do ponto de vista legal.

d) em qualquer experimento realizado com seres humanos, há falta de ética.

e) Pesquisas com células-tronco podem apontar caminhos para novas técnicas de terapias celulares.

28. (UPE) A era da biotecnologia, tal qual a revolução industrial, a revolução verde e a era da informação, promete grandes vantagens e benefícios à humanidade. Também tem gerado polêmicas e questionamentos acerca dos impactos que possam vir a causar ao homem e aos ecossistemas naturais. Com relação às características das técnicas utilizadas, ao papel desempenhado e aos processos que envolvem a biotecnologia, analise as afirmativas e conclua.

I  II

0  0 – A terapia gênica e a clonagem são técnicas desenvolvidas pela engenharia genética. Na terapia gênica, genes alterados, cujas deficiências originam diversas doenças humanas, são substituídos por genes normais.

1  1 – Com a utilização de células-tronco, temos a possibilidade da cura de várias doenças humanas. Sua maior aplicação é na prevenção da eritroblastose fetal.

2  2 – O teste de paternidade é uma metodologia da biotecnologia segura, incluindo a análise do DNA ou o exame bioquímico de identificação dos grupos sanguíneos. Através de qualquer dos métodos, é possível provar que um homem é, de fato, pai de uma criança.

3  3 – Organismos transgênicos contêm genes de outras espécies, inseridos através de técnicas de Engenharia Genética. As mulas, híbridos resultantes do cruzamento entre o jumento Equuos asinos e a égua Equuos caballus, são exemplos de transgênicos.

4 4 – DNA fingerprint corresponde à “impressão digital” genética de um indivíduo. Cada ser humano possui uma composição genômica exclusiva.

29. (UNESP) Jamie Whitaker mal nasceu e já se tornou celebridade. Jamie é o que já está sendo chamado de “irmão salvador” pelos tabloides (jornais populares) do Reino Unido, uma criança gerada para fornecer tecidos vivos para tentar salvar a vida de outro filho de seus pais. O irmão de Jamie se chama Charlie e sofre de uma forma rara de anemia causada por anomalia genética… Como foi concebido por técnicas de fertilização in vitro… Jamie pôde ter suas células testadas no útero, uma forma de confirmar sua compatibilidade com as de Charlie.

(Leite, M. Ciência em Dia. Folha de S. Paulo, MAIS! 29.06.2003.)

Em relação ao texto, podemos afirmar que:

a) Ao fazer referência à técnica de fertilização in vitro e de escolha de genótipos de seres humanos, o texto nos coloca diante de situações concretas de biotecnologia e de bioética.

b) O fato relatado, embora envolva questões de biotecnologia, nada tem a ver com aspectos de bioética, pois não envolve escolha de genótipo de seres humanos.

c) Não se trata de uma questão que envolva biotecnologia e bioética, pois as técnicas de fertilização in vitro já são de total domínio e amplamente utilizadas pelos especialistas na área de reprodução humana.

d) O caso relatado não envolve problemas de bioética, uma vez que na concepção de Jamie foram empregadas técnicas de fertilização in vitro.

e) Não se pode associar a fertilização in vitro com biotecnologia ou com bioética, uma vez que o embrião, depois de selecionado, é implantado no útero materno, onde, de fato, se dá o desenvolvimento do feto.

30. (UFMS) Um clone de mamífero foi obtido, em laboratório de biotecnologia, retirando-se o núcleo de uma célula somática de um animal adulto (animal 1) e introduzindo-o (somente o núcleo) em um óvulo anucleado (óvulo com o material genético nuclear removido) de um outro animal (animal 2). O embrião obtido foi transferido para o útero de um terceiro animal (animal 3), o qual se desenvolveu até o nascimento, originando o animal clonado (animal 4). Em relação ao DNA, nuclear e mitocondrial, do animal clonado, assinale a(s) proposição(ões) correta(s):

I   II

0  0 – O DNA nuclear do animal 4 é igual ao do animal 2.

1  1 – O DNA mitocondrial do animal 4 é igual ao do animal 2.

2  2 – O DNA nuclear do animal 4 é igual ao do animal 1.

3  3 – O DNA mitocondrial do animal 4 é igual ao do animal 3.

4  4 – O DNA nuclear do animal 4 é igual ao do animal 3.

31. (FUMEC) A Lei de Biossegurança, sancionada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 24 de março de 2005, autoriza e regulamenta as investigações com células-tronco embrionárias de seres humanos. A aposta na competência da pesquisa nacional poderá transformar essa Lei num instrumento de independência tecnológica e, ao mesmo tempo, garantir que a sociedade usufrua dos resultados dos investimentos em Ciência e Tecnologia. Considerando-se as características das células-tronco embrionárias humanas, é incorreto afirmar que elas:

a) Possuem 46 cromossomos.

b) São capazes de se diferenciar em diversos tecidos humanos.

c) São células indiferenciadas com ploidia variável.

d) Se dividem por meio do processo mitótico.

32. (UFU) A biotecnologia – entendida como o conjunto de técnicas que permitem adaptar organismos vivos às necessidades do homem – permite, por exemplo, que o gene responsável pela insulina seja isolado das células do organismo que a produz e inserido num plasmídeo. Este plasmídeo, com gene estranho pode ser reinserido na bactéria que passa então a produzir insulina. Da mesma forma, pode-se obter albumina humana, hormônio de crescimento e fatores de ativação do sistema imune. Essa técnica utilizada, conhecida como do DNA recombinante ou engenharia genética, tem várias outras aplicações, por exemplo, na produção de vacinas como a da hepatite B: a substância imunizante (antígeno) é produzida por engenharia genética e não a partir de plasma de portadores da vírus da hepatite. Outra técnica é a fusão nuclear, que permite unir características de dois tipos de células em um célula híbrida ou hibridoma. Por exemplo, a união de células produtoras de anticorpos com células tumorais resulta em hibridomas que sintetizam anticorpos que retêm a capacidade de células tumorais crescerem indefinidamente.

(Adaptação de Ciência Hoje, n. 42)

De acordo com o texto e com seus conhecimentos biológicos, assinale abaixo a alternativa incorreta:

a) A insulina é uma proteína secretada pelas ilhotas de Langherans do pâncreas.

b) O hormônio do crescimento, no homem, é produzido pela hipófise, que é uma glândula endócrina.

c) O plasmídeo da bactéria localiza-se no núcleo que é envolvido pela membrana nuclear.

d) A produção de vacina da hepatite B, por engenharia genética, reduz o risco de contaminação da AIDS.

e) Como as células cancerosas têm grande capacidade de multiplicação, uma das aplicações de hibridoma pode ser no combate a esta doença.

33. “Recentes avanços em biologia molecular, microscopia eletrônica, imunologia e estudos do comportamento vêm permitindo uma extensiva análise científica do cérebro que viabiliza o desenvolvimento de técnicas promissoras para doenças degenerativas do tecido nervoso. Pesquisas com animais de laboratório têm demonstrado que o uso de células tronco para repor células mortas em áreas lesionadas do cérebro, já é uma técnica viável para o tratamento de certas patologias. Os transplantes neurais podem trazer a cura para doenças como Parkinson, Alzheimer ou Isquemias Cerebrais.”

(Ciência Hoje – vol.31 – no 185/agosto.2002)

Acerca do texto assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I     II

0  0 – Células tronco sob determinadas condições de desenvolvimento, apresentam a capacidade de se diferenciar em células neuroniais, o que permite seu uso em enxertos neurológicos.

1   1 – Em face das células tronco do embrião possuírem metade das informações de uma célula tecidual normal, apresentam capacidade de diferenciação.

2  2 – O enxerto de qualquer célula tronco em transplantes neurais, implica necessariamente em diferenciação e regeneração da região lesada.

3 3 – As células tronco ideais são as que apresentam capacidade de multiplicação e diferenciação. Dessa forma, os adipócitos de embrião, por apresentarem grande reserva de lipídios e elevada capacidade mitótica, são ideias para o enxerto neuronial.

4  4 – Podemos usar qualquer célula diploide do organismo humano adulto como células tronco, em face das mesmas poderem sofrer diferenciações em novos tipos celulares que irão substituir a área neuronal lesada.

34. (UFOP) O debate sobre a clonagem humana esquentou depois de 25 de novembro de 2001, quando cientistas e médicos da empresa americana Advanced Cell Tecnology (ATC) anunciaram ter conseguido clonar um embrião humano usando uma célula adulta e um óvulo. Entretanto, embora não cause tanto impacto na mídia, sabe-se, há muito tempo, que plantas clonadas são usadas na alimentação. Em relação à clonagem vegetal, não se pode dizer:

a) A planta clonada sai do laboratório sem doenças ou pragas mas, chegando ao local do plantio, ela fica exposta e pode ser acometida por esses patógenos.

b) Todas as plantas propagadas assexuadamente, como a banana e o abacaxi, são clones de uma planta matriz.

c) As plantas clonadas saem do laboratório sem pragas ou doenças, apresentando a vantagem de se tornar imunes a esses patógenos.

d) Com a clonagem, um micropedaço da planta pode originar outra idêntica, fato importante para a preservação de plantas raras.

35. (UNESP) Com base na ilustração abaixo que representa o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint (ou “impressão digital de DNA”) assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

35

I  II

0  0 – O homem A é o provável pai da criança.

1   1 – Muito provavelmente os homens A e B não são pais da criança.

2  2 – O homem B é o provável pai da criança.

3  3 – A ilustração mostra que as três bandas de DNA de origem paterna (não encontradas na mãe) ocorrem no homem B.

4  4 – A ilustração mostra que as três bandas de DNA de origem paterna (não encontradas na mãe) ocorrem no homem A.

36. (UEPA) “O melhoramento de plantas e animais doméstico no inicio era feito de forma intuitiva. Quando o agricultor desejava aumentar o número de grãos das espigas de milho, selecionava as espigas com grãos maiores; se desejava aumentar o peso das galinhas, selecionava as mais pesadas como reprodutoras. Com o desenvolvimento de novos conceitos e técnicas genéticas, tornou-se possível racionalizar e aperfeiçoar a seleção, graças ao surgimento de uma nova área, a Engenharia Genética.” Com relação Engenharia Genética podemos afirmar que:

I. Permite a manipulação de genes através da técnica do DNA recombinante.

II. Possibilita determinar qual a sequência de bases nitrogenadas de um gene e informar ao individuo normal se ele é ou não portador de gene deletério.

III. Permite a transferência de genes de plantas com plantas, de animais com plantas ou de animais entre si, superando as barreiras naturais que separavam as espécies.

IV. Pela clonagem permite o surgimento de linhagens com grande variabilidade genética e consequentemente com maior capacidade de adaptação às alterações ambientais.

a) Apenas I e II estão corretas.

b) Apenas I e III estão corretas.

c) Apenas I, II e III estão corretas.

d) Apenas I, II e IV estão corretas.

e) Todas estão corretas.

37. (FUVEST) O anúncio do sequenciamento do genoma humano, em 21 de junho de 2000, significa que os cientistas determinaram.

a) A sequência de nucleotídeos dos cromossomos humanos.

b) Todos os tipos de proteína codificados pelos genes humanos.

c) A sequência de aminoácidos do DNA humano.

d) A sequência de aminoácidos de todas as proteínas humanas.

e) O número correto de cromossomos da espécie humana.

38. (PUC-PR) “Muito se tem falado sobre os transgênicos e praticamente todo mundo tem alguma opinião sobre o assunto. Mas, esse tema não pode progredir na base do ser contra ou a favor, porque suas implicações são muito sérias. Nenhum cientista deixa de reconhecer o poder da tecnologia do DNA. O problema está em algumas de suas aplicações, implicações e incertezas. Isto envolve a natureza, a saúde humana e a economia.”

(Revista Galileu, Nov/2003)

Sobre os OGM (organismos geneticamente modificados), é correto afirmar:

a) OGM são produtos obtidos pela transferência de gene entre espécies similares ou diferentes, podendo misturar o DNA de microrganismos, de plantas, de animais e do homem.

b) Os defensores dos OGM enumeram a capacidade de aumento da produtividade agrícola, redução do uso de agrotóxicos, tornar os alimentos mais nutritivos e saudáveis e criar novos tipos de terapias e medicamentos, favorecendo toda população mundial.

c) a bactéria Bacillus thuringiensis (Bt) é um agente de controle biológico encontrado no solo, que produz uma toxina contra lagartas. A transferência do gene Bt para as variedades de milho, algodão, fumo, batata e soja, as torna resistentes a certos tipos de insetos, além de mais nutritivos.

d) Vários tipos de alimentos, como grãos, leite e ovos, além de servirem para a alimentação, podem ser usados para produzir remédios, produtos químicos, plásticos e combustíveis, oportunizando melhores condições ambientais e sociais, regulamentados pelas normas de biossegurança.

e) A poluição genética, a perda de biodiversidade, o surgimento de ervas daninhas resistentes a herbicidas, o aumento do uso de agrotóxicos e a perda da fertilidade natural do solo, são os principais riscos ambientais, porém o uso dos OGM tornaria os pequenos agricultores independentes em relação às empresas fornecedoras de sementes.

39. (ANGLO-SP) A revista Science de 24/01/08 publicou um trabalho do cientista americano Craig Venter (um dos responsáveis pelo sequenciamento do genoma humano), apresentando a realização da síntese, em laboratório, do genoma inteiro da bactéria Mycoplasma genitalium. Sem usar a célula bacteriana, o processo produziu um DNA artificial, feito em tubos de ensaio, com a mesma sequência do DNA natural da referida bactéria. A fase seguinte do trabalho será a introdução do genoma sintético numa célula sem material genético, esperando-se trazê-la à vida e demonstrar que o material sintético é biologicamente ativo. Se conseguirem criar bactérias sintéticas, os cientistas terão, pela primeira vez na história, criado vida a partir de matéria orgânica inanimada. O trabalho de Venter insere-se numa nova disciplina, a Biologia Sintética, cujo principal objetivo é a construção de organismos artificiais que poderão ser utilizados para a produção de novas substâncias, totalmente desenvolvidas pelo homem.

A partir do exposto, assinale, entre as alternativas abaixo, a única conclusão que nãopode ser associada corretamente com o texto:

a) Uma aplicação dessa tecnologia poderá ser a produção de compostos úteis para a indústria farmacêutica.

b) Genes artificiais poderão levar à produção de proteínas que não existem nas células atuais.

c) No texto, o conceito de vida está associado à expressão do material genético na célula.

d) O sequenciamento do genoma humano foi feito no interior da bactéria Mycoplasma genitalium.

e) A Biologia Sintética pretende produzir organismos que funcionem como fábricas de substâncias úteis.

40. (PUC-PR) Os transgênicos, organismos geneticamente modificados (OGM), estão merecendo uma atenção especial no mundo todo, o que indica um avanço biotecnológico nesta área. Os produtos transgênicos apresentam algumas vantagens. Das afirmativas abaixo, considere as corretas:

I. Resistem a certas doenças e pragas (insetos, ácaros, nematoides……) diminuindo a necessidade do uso de pesticidas.

II. Aumentam a produtividade (caso da soja, por exemplo).

III. O arroz transgênico apresenta variedades que contêm altos teores de beta-caroteno (precursor da Vitamina A) e que acumulam maior teor de ferro, desenvolvidas em países asiáticos.

Está correta ou estão corretas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas II e III.

c) Apenas I e III

d) Todas.

e) Apenas uma das três vantagens.

41. (UFOP) Conhecida como do DNA recombinante, ou engenharia genética, fundamenta-se no conhecimento sobre os genes. Essa técnica permite, entre várias aplicações, que o gene responsável pela síntese de insulina seja isolado das células do organismo que a produz e inserido num plasmídeo (pequeno segmento circular de DNA de bactéria). Esse plasmídeo com gene estranho pode ser reinserido na bactéria, que passa, então, a produzir insulina.

(Adaptado de Ciência Hoje, 42) 
Assinale a opção correta:
a) A base nitrogenada mais frequente nos genes é a uracila.
b) O plasmídeo da bactéria localiza-se no núcleo.
c) Os genes são a base para a síntese do RNA-mensageiro.

d) Os genes dividem-se por ação dos ribossomos.
e) Os genes não podem ser transferidos de uma espécie para outra.

42. (PUC-SP) “No ano seguinte (…) iniciaram-se as obras em Isla Nublar. Isso incluía terraplanagem em larga escala inclusive para a construção de um lago raso, com três quilômetros de comprimento, no centro da ilha. Os planos para a construção de um complexo turístico foram levados adiante, cercados do maior sigilo. Mas parece que a InGen de fato construiu um enorme zoológico na Ilha.

Um dos diretores inclinou-se para a frente:

- E daí, senhor Dodgson?

- Não se trata de um zoológico comum – Dodgson explicou – Esse zoológico é o único do mundo no gênero. Ao que parece, a InGen conseguiu algo realmente extraordinário. Eles tiverem sucesso na tentativa de clonar animais do passado.

- Que animais?

- Dinossauro – Dodgson revelou. – Eles conseguiram gerar dinossauros através de clonagem.”

(trecho de “O Parque dos Dinossauros”, Michael Crichton, Editora Best Seller, SP -1992).

O termo clonagem, conforme foi mencionado no texto, refere-se a uma técnica cada vez mais usada em Biotecnologia. Basicamente, pode-se dizer que clonagem é a:

a) Multiplicação de animais a partir de uma única célula diploide.

b) Multiplicação de animais a partir de uma única célula haploide.

c) Reprodução de um animal inteiro, utilizando-se células haploides masculinas e femininas.

d) Modificação da espécie a partir da manipulação de seu código genético.

e) Reanimação de animais encontrados congelados em geleiras.

43. (UFF) Estirpes de bactérias capazes de sintetizar hormônio do crescimento humano são obtidas por:

a) Seleção de bactérias mutantes obtidas por irradiação.

b) Introdução de ARNm no citoplasma da bactéria.

c) Seleção de bactérias mutantes obtidas por choques térmicos.

d) Introdução do gene humano no genoma das bactérias.

e) Clonagem de bactérias mutantes naturais.

44. (FGV) Uma loja de animais mantinha para venda 4 exemplares de Ara ararauna (arara azul-e-amarela) e alegava aos fiscais que os exemplares haviam nascido em cativeiro, a partir de um casal mantido em um criatório autorizado pelo IBAMA. Contudo, os fiscais do IBAMA suspeitaram se esses exemplares teriam nascido em cativeiro ou se teriam sido capturados na natureza. Para esclarecer a questão, colheu-se uma amostra de sangue de cada um dos animais e fez-se um teste para determinação de paternidade pelo método do DNA-Fingerprint, ou “impressão digital de DNA”. O DNA foi extraído das células por processos químicos, fragmentado com enzimas específicas, colocado sobre um gel suporte e submetido à corrente elétrica. Fragmentos menores migram mais rapidamente em direção a um dos polos da corrente. A migração diferencial dos fragmentos forma bandas (faixas) de DNA no gel, que podem ser visualizadas por tratamentos específicos. O padrão de bandas é exclusivo de cada indivíduo. A ilustração abaixo apresenta o resultado do teste:

44

Os resultados obtidos indicam que podem ser filhos do casal, mantido pelo criador,

a) Os 4 exemplares.

b) Apenas os exemplares machos.

c) Apenas os exemplares fêmeas.

d) Apenas os exemplares 1 e 4.

e) Apenas os exemplares 2 e 3.

45. (PUC-RIO) A figura abaixo mostra como o DNA de uma determinada planta foi modificado de maneira que ela se tornasse resistente a um herbicida.

45

Fonte:http://nutriteengv.blogspot.com/2010/11/alimentostransgenicos-os-pros-e-os.html

Com relação à técnica utilizada, é correto afirmar que:

a) Foram utilizadas enzimas de restrição no DNA da planta.

b) Algumas bactérias têm capacidade de transferir parte de seu material genético para o genoma de determinadas plantas.

c) Somente as plantas não infectadas por bactérias se tornaram resistentes ao herbicida.

d) O plasmídeo corresponde à porção de DNA cromossômico das bactérias.

e) Ao contrário das bactérias, os vírus nunca são utilizados para introduzir genes em células no processo de formação de organismos transgênicos.

46. (PUC-RIO) Na década de 90, foi oficialmente fundado o Projeto Genoma, que visa decifrar e mapear o código genético humano. Indique a alternativa errada relativa ao código genético e à síntese de proteínas.

a) Os genes são formados por ácido desoxirribonucleico e controlam a produção de proteínas da célula, determinando as características de um ser vivo.

b) Todas as células do corpo têm a mesma coleção de genes, mas, apesar disso, encontramos células com formas e funções diferentes.

c) A mutação é uma alteração do código genético de um organismo e pode ser provocada por radiações ou substâncias químicas.

d) As mudanças na programação genética de um organismo não alteram a produção de proteínas nem as suas características.

e) A Engenharia Genética, que é uma técnica de manipulação dos genes, pode corrigir defeitos no código genético de um organismo.

47. (COVEST) Através de técnica da biologia celular, o homem tem desenvolvido grandes projetos, como o de transformar células de bactérias, para que essas produzam substâncias que, normalmente, não seriam produzidas, tal como a insulina. Sobre esse assunto, assinale a alternativa correta.

a) As enzimas de restrição hoje conhecidas são produzidas por diversas indústrias multinacionais a partir de DNA viral.

b) Organismos que recebem e manifestam genes de outra espécie são denominados transgênicos.

c) As enzimas de restrição agem em sequências inespecíficas de DNA.

d) Cromossomos circulares presentes no citoplasma de bactérias, chamados de bacteriófagos, são vetores do DNA recombinante.

e) Ainda não é possível produzir plantas com genes ativos de insetos.

48. (FUVEST) Num caso de investigação de paternidade, foram realizados exames para identificação de grupos sanguíneos e análise de DNA. A tabela a seguir resume os resultados parciais da análise de grupos sanguíneos (do menino, de sua mãe e do suposto pai) e de duas sequências de DNA (do menino e do suposto pai), correspondentes a um segmento localizado num autossomo e outro no cromossomo X. Considerando apenas a tabela adiante, podemos afirmar que:

RESULTADOS
Exames Menino Mãe Suposto pai
Grupo sanguíneo O A B
Sequência de DNA localizado em um autossomo AAA CCA GAC TTT GGT CTC - AAA CCA GAG TTT GGT CTC
Sequência de DNA localizado em um cromossomo X AAA CAG ACG TTT GTC TGC - AAC CAA ACA TTG GTT TGT

a) Os resultados dos grupos sanguíneos excluem a possibilidade do homem ser o pai da criança; os outros exames foram desnecessários.

b) Os resultados dos grupos sanguíneos não excluem a possibilidade do homem ser o pai da criança, mas a sequência de DNA do cromossomo X exclui.

c) Os resultados dos grupos sanguíneos e de DNA não excluem a possibilidade do homem ser pai da criança.

d) Os três resultados foram necessários para confirmar que o homem é mesmo o pai da criança.

e) Os resultados de DNA contradizem os resultados dos grupos sanguíneos.

49. (CESGRANRIO) Cientistas conseguiram inserir um grande trecho de DNA estranho ao DNA de cobaias como mostra o desenho a seguir:

49

O resultado esperado para este trabalho é que as células que receberam o implante:

a) Morram pela presença de ácido nucleico estranho à composição do núcleo.

b) Morram por ficarem prejudicadas na realização da síntese proteica.

c) Reproduzam-se, produzindo células defeituosas incapazes de sobreviverem.

d) Reproduzam-se, transferindo as características implantadas para as células-filhas.

e) Cresçam, produzindo anticorpos contra as proteínas estranhas que serão fabricadas.

50. (PUC-SP) Duas mulheres disputam a maternidade de uma menina. Foi realizada a análise de um mesmo trecho do DNA, obtido de um dos cromossomos X de cada mulher e da menina. As sequências de bases do referido trecho gênico estão esquematizadas adiante:

50

Os dados obtidos:

a) São suficientes para excluir a possibilidade de qualquer uma das mulheres ser a mãe da menina.

b) São suficientes para excluir a possibilidade de uma das mulheres ser a mãe da menina.

c) Não são suficientes, pois o cromossomo X da menina analisado pode ser o de origem paterna.

d) Não são suficientes, pois a menina recebe seus dois cromossomos X da mãe e apenas um deles foi analisado.

e) Não podem ser considerados, pois uma menina não recebe cromossomo X de sua mãe.

51. (FGV) Os recentes avanços da Biotecnologia têm permitido a produção dos chamados Anticorpos Monoclonais, cujas aplicações se ampliam, já movimentando um mercado gerador de centenas de milhões de dólares anuais. Uma das utilizações mais frequentes se relaciona à pesquisa da gonadotrofina coriônica no sangue. Tal técnica permite a detecção desta substância, mesmo quando presente em pequenas concentrações. A presença da gonadotrofina no sangue humano representa:

a) Diagnóstico positivo para Hipertireoidismo.

b) Diagnóstico positivo para Hipotireoidismo.

c) Diagnóstico negativo para Hiperglicemia.

d) Diagnóstico positivo para Pancreatite.

e) Diagnóstico positivo para Gravidez.

52. (UFC) No fim de junho de 2000, foi considerado concluído, depois de dez anos de trabalho, o “Projeto Genoma Humano”, um marco no estudo da biologia, que recebeu ampla divulgação na imprensa internacional. Numa breve história da genética, podemos relacionar alguns fatos que marcaram época pela sua importância científica, como segue.

I. Observação da estrutura espiralada do DNA.

II. Estabelecimento das leis da hereditariedade.

III. Surgimento da técnica de identificação das pessoas pelo exame do DNA.

IV. Clonagem do primeiro mamífero a partir de uma célula de um animal adulto.

V. Identificação da localização cromossômica dos genes.

VI. Transformação genética de bactérias para a produção de insulina humana.

Assinale a alternativa que correlaciona os fatos mencionados anteriormente em ordem cronológica crescente.

a) II, V, I, VI, III, IV.

b) II, V, III, I, VI, IV.

c) V, II, IV, I, VI, III.

d) V, II, I, IV, III, VI.

e) IV, III, VI, I, V, II.

53. (UFC) As principais ferramentas empregadas na tecnologia do DNA recombinante são as enzimas de restrição, que têm a propriedade de cortar o DNA em pontos específicos. O papel biológico dessas enzimas bacterianas na natureza é:

a) Proteger as bactérias contra os vírus bacteriófagos.

b) Reparar o DNA bacteriano que sofreu mutação deletéria.

c) Auxiliar no processo de duplicação do DNA.

d) Auxiliar no processo de transcrição do mRNA.

e) Auxiliar no processo de tradução do DNA.

54. (OBJETIVO-SP)

Animais produtores de fármacos Muitos animais têm sido usados na biotecnologia para a produção de substâncias de interesse na área médica. Muitos pesquisadores estão utilizando animais como cabras, camundongos e vacas para produzir hormônio de crescimento, insulina e outras substâncias humanas. Utilizam uma técnica em que um gene humano que codifica determinada proteína é inserido no embrião do animal estudado e, com isso, é obtido um DNA recombinante.

Considerando-se o texto e o conhecimento da técnica utilizada, pode-se afirmar que:

a) Os animais resultantes dessa técnica são mutantes e todos os seus descendentes apresentarão as mesmas características quando cruzados com indivíduos não manipulados geneticamente.

b) Os animais resultantes dessa técnica são transgênicos e todos os seus descendentes apresentarão as mesmas características se eles forem clonados.

c) Essa técnica permite somente a utilização de animais mamíferos e nunca plantas, pois estas apresentam um DNA incompatível com outros seres vivos.

d) Essa técnica é conhecida como terapia gênica, que permite a cura de doenças causadas por problemas genéticos mediante a administração de remédios aos pacientes doentes.

e) Essa técnica é conhecida como clonagem terapêutica, que permite tratar indivíduos com problemas genéticos por meio da administração de remédios aos pacientes doentes.

55. (ANGLO-SP) Genes são segmentos de DNA que contêm a informação para formar RNA, o qual pode ser utilizado para a síntese de proteínas. Organismos transgênicos são aqueles que receberam, incorporaram e expressaram genes de outro organismo, como bactérias que produzem a insulina humana, usada no tratamento da diabetes, ou plantas que recebem genes de peixes de águas polares, obtendo proteínas que aumentam sua resistência contra geadas.

O que torna possível a existência de organismos transgênicos é:

a) A síntese de genes artificiais, diferentes daqueles que existem nas células.

b) A diferença que existe entre os genes das bactérias, das plantas e dos animais.

c) A fato de que a estrutura química do DNA é universal, comum a todos os seres vivos.

d) A semelhança da estrutura do núcleo das bactérias, das células das plantas e das células animais.

e) A uniformidade das proteínas, que são idênticas em todas as células dos seres vivos.

56. (UNIFESP) O tratamento da leucemia por meio dos transplantes de medula óssea tem por princípio a transferência de células-tronco da medula de um indivíduo sadio para o indivíduo afetado. Tal procedimento fundamenta-se no fato de que essas células-tronco:

a) Podem ser usadas para a clonagem de células sadias do paciente.

b) Não serão afetadas pela doença, já que foram diferenciadas em outra pessoa.

c) Secretam substâncias que inibem o crescimento celular.

d) Podem dar origem a linfócitos T que, por sua vez, ingerem os leucócitos em excesso.

e) Podem dar origem a todos os diferentes tipos de células sanguíneas.

57. (UFPB) A Biologia, com os estudos sobre células-tronco, proporciona grandes esperanças aos portadores de traumas com dano tecidual permanente. Resultados recentes, decorrentes da utilização desses tratamentos, mostram que animais com lesões nervosas apresentam sinais de recuperação. Utilizando os conhecimentos de embriologia e histologia, é correto afirmar que os resultados obtidos decorrem da capacidade das células-tronco de:

a) Produzir substâncias que promovam a cura dos tecidos.

b) Aumentar a sobrevida dos neurônios.

c) Diferenciar-se em diversos tecidos.

d) Recrutar neurônios para a região lesionada.

e)Aumentar o número de transmissões nervosas nos tecidos não danificados.

58. (PUC-PR)         SEQUENCIADO GENOMA DO AEDES AEGYPTI.

Análise pode ajudar a explicar ligação simbiótica entre mosquito e os vírus da dengue e febre amarela. Um consórcio de pesquisadores de vários países, inclusive do Brasil, deu mais um importante passo na luta contra doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: a dengue e a febre amarela. O genoma do mosquito acaba de ser sequenciado, o que pode fornecer pistas sobre a interação do vetor com os vírus. O estudo, detalhado na revista “Science” desta semana, permitirá a busca de novos caminhos para tentar erradicar essas doenças. A pesquisa concluiu que o genoma do A. aegypti tem 1,38 bilhões de bases. Aos cientistas brasileiros, da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Butantan coube o sequenciamento dos genes ativos, ou seja, aqueles que codificam proteínas envolvidas nas diversas funções e características do organismo. O processo foi complexo, uma vez que se constatou que o genoma desse inseto contém milhões de bases que se repetem e não têm atuação específica (os elementos de transposição ou transposons), o que dificultou a definição dos genes ativos. “Mapear quais são e onde se localizam os genes ativos é fundamental para se entender o genoma por completo”, afirma um dos autores do artigo, o bioquímico Sergio Verjovski-Almeida, do Departamento de Bioquímica da USP.

(Rodrigues, João Gabriel “Ciência Hoje On-line”, 17.05.2007)

A respeito desse tema, analise as afirmações a seguir:

I. As bases citadas no texto são as nitrogenadas que no DNA correspondem a: adenina, timina, citosina e guanina.

II. Os genes ativos são aqueles que codificam uma proteína.

III. O RNA difere do DNA pela presença de uma uracila, além das bases citadas acima.

IV. A transcrição do DNA ocorre no interior do núcleo celular em todos os tipos de células.

Estão corretas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas II e IV.

c) Apenas I e III.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

59. (UFABC)         ANIMAIS PRODUTORES DE FÁRMACOS

            Muitos animais têm sido usados na biotecnologia para a produção de substâncias de interesse na área médica. Muitos pesquisadores estão utilizando animais como cabras, camundongos e vacas para produzir hormônio de crescimento, insulina e outras substâncias humanas. Utilizam uma técnica em que um gene humano que codifica determinada proteína é inserido no embrião do animal estudado e, com isso, é obtido um DNA recombinante.

Considerando o texto e o conhecimento da técnica utilizada, pode-se afirmar que:

a) Os animais resultantes dessa técnica são mutantes e todos os seus descendentes apresentarão as mesmas características quando cruzados com indivíduos não manipulados geneticamente.

b) Os animais resultantes dessa técnica são transgênicos e todos os seus descendentes apresentarão as mesmas características se eles forem clonados.

c) Essa técnica permite somente a utilização de animais mamíferos e nunca plantas, pois essas apresentam um DNA incompatível com outros seres vivos.

d) Essa técnica é conhecida como terapia gênica, que permite a cura de doenças causadas por problemas genéticos com administração de remédios nos pacientes doentes.

e) Essa técnica é conhecida como clonagem terapêutica, que permite tratar indivíduos com problemas genéticos com administração de remédios nos pacientes doentes.

60. (ANGLO-SP)   Observe a figura abaixo e analise o texto que a segue:

60

 

(Folha de S. Paulo, 01 agosto 2000)

A figura mostra uma técnica de terapia genética que está sendo testada nos Estados Unidos e no Reino Unido para o tratamento de tumores de cabeça e pescoço relacionados a uma mutação do gene p53. Esse gene impede normalmente a divisão de células cujo material genético apresenta alterações, e, dessa forma, é bloqueado o desenvolvimento de tumores. No entanto, a mutação no gene p53 inibe a sua ação normal. De acordo com a figura e com as demais informações fornecidas, é correto afirmar-se que:

a) 100% dos tumores de cabeça e pescoço poderão ser curados com essa técnica.

b) A manipulação genética do adenovírus faz que ele reconheça somente as células tumorais com o gene defeituoso.

c) O adenovírus ONYX-015 apresenta uma mutação no gene p53 que impede a sua ação nas células normais.

d) O gene p53 tem atividade normal somente nas células alteradas dos tumores.

e) A modificação introduzida no adenovírus impede que ele provoque câncer nas células normais.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B D FVFVF D VVVFF C C VFFFV B FVFVV
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A C VVVVV D D A E VVFVV C VFVFV
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C C B B VFVFV E E VFFFV A FVVFF
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
C C VFFFF C FFVVF C A A D D
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
C A D E B D B C D C
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
E A A B C E C A B B

 

Publicado por: Djalma Santos | 7 de novembro de 2012

Testes de bioenergética

01. (UNICENTRO) A partir da análise da ilustração abaixo e com base nos conhecimentos sobre o processo de respiração celular, é correto afirmar:

01

a) I corresponde ao espaço intermembranas, local onde ocorre a transformação da glicose em duas moléculas de ácido pirúvico, com lucro líquido de duas moléculas de ATP para a célula.

b) II corresponde à membrana mitocondrial interna, local onde o ácido pirúvico ganha hidrogênios e CO2 e se combina com a coenzima A, transformando-se em acetil-CoA.

c) III corresponde à matriz mitocondrial onde a acetil-CoA penetra no ciclo de Krebs, no qual, após várias reações catalisadas por diferentes enzimas, é gerado um lucro de ATP e as moléculas de NADH2 e FADH2 são oxidadas em NAD e FAD.

d) IV corresponde à membrana mitocondrial interna, onde ocorre o processo de oxidação da molécula de glicose e a redução das moléculas de NAD e FAD, permitindo, posteriormente, a transformação do ácido pirúvico em acetil-CoA com gasto de ATP.

e) V corresponde às cristas mitocondriais, local onde o NADH2 cede hidrogênio a uma cadeia de aceptores intermediários, até chegar ao aceptor final, o oxigênio, formando água e liberando energia durante todo o processo para produção de ATP.

02. (UFTM) O gráfico ilustra o espectro de absorção da luz pelas clorofilas a e b, em diferentes comprimentos de onda. Elas são duas das principais clorofilas presentes nos eucariontes fotossintetizantes.

02

Suponha que três plantas (I, II e III) da mesma espécie ficaram expostas diariamente aos comprimentos de onda 460 nm, 550 nm e 660 nm por um mês, respectivamente. É possível supor que:

a) Todas sucumbiram depois desse período, devido à falta de reservas orgânicas.

b) Apenas a planta II conseguiu sintetizar matéria orgânica suficiente para crescer.

c) As plantas I e III conseguiram sintetizar matéria orgânica suficiente para crescerem.

d) Todas permaneceram no seu ponto de compensação fótico durante esse período.

e) A planta II respirou e as outras realizaram somente a fotossíntese para crescer.

03. (UFPB) As equações, abaixo, representam,  respectivamente, os processos de fotossíntese e respiração.

03

Com relação a esses processos, assinale a(s) alternativa(s) correta(s)

I    II

0    0  – A taxa respiratória aumenta com a elevação da intensidade luminosa.

1  1 – O ponto de saturação luminosa é atingido quando, mesmo com o aumento da luminosidade, não ocorre mais aumento na taxa fotossintética.

2  2 – A taxa de fotossíntese, quando a planta encontra-se em condições ideais de luminosidade e de concentração de CO2, diminui, via de regra, a partir de temperaturas superiores a 35ºC.

3  3 – O ponto de compensação fótica atinge valores mais altos quando a planta consome, através da respiração, todo açúcar e CO2produzidos durante a fotossíntese.

4  4 – Os estômatos, responsáveis pelas trocas gasosas e fundamentais para o processo de fotossíntese, fecham-se quando ocorrem altas taxas de CO2 em suas células-guardas.

04. (UFSCar) No gráfico, estão representadas as taxas de fotossíntese e respiração de uma determinada planta, quando submetida a diferentes intensidades luminosas.

04

A partir do ponto A, com o aumento da intensidade luminosa pode-se dizer que a planta está:

a) Produzindo e consumindo o mesmo volume de CO2.

b) Produzindo e consumindo matéria orgânica em iguais quantidades.

c) Aumentando a taxa de respiração e produção de CO2.

d) Diminuindo a taxa de fotossíntese e reduzindo a produção de CO2.

e) Produzindo mais matéria orgânica do que consumindo.

05. (FATEC) Os esquemas, a seguir, evidenciam três maneiras diferentes através das quais a glicose pode ser utilizada como fonte de energia necessária à manutenção da vida.

05

Assinale a alternativa correta sobre esses esquemas.

a) Os esquemas 1 e 3 ocorrem em ambientes totalmente anaeróbios para a produção de pães e bolos.

b) O esquema 1 exibe a fermentação alcoólica realizada nas mitocôndrias de leveduras com consumo de oxigênio.

c) O esquema 2 revela um processo aeróbio realizado nas mitocôndrias de lactobacilos e de células musculares humanas.

d) O esquema 3 demonstra um processo aeróbio em que o gás oxigênio atua como agente oxidante de moléculas orgânicas.

e) Os esquemas 1, 2 e 3 evidenciam processos aeróbios de obtenção de energia que ocorrem em plantas e animais em geral.

06. (PUC-MG) O esquema representa alguns aspectos metabólicos e fisiológicos de uma planta.

06

Analisando o esquema de acordo com seus conhecimentos, é incorreto afirmar:

a) O produto do processo A independe da presença de luz e é vital para a purificação do ar atmosférico.

b) O processo B apresenta subprodutos da respiração celular aeróbia, realizada por todas as plantas.

c) A intensidade do processo D normalmente depende da intensidade do processo C.

d) O processo E representa a distribuição da seiva elaborada para as diversas partes da planta.

07. (PUC-SP) O gráfico a seguir mostra o ponto de compensação para duas espécies vegetais (1 e 2) que se encontram no mesmo ambiente.

07

Foram feitas as seguintes afirmações com relação à análise desse gráfico:

I. O ponto de compensação varia de uma espécie para outra.

II. A espécie 1 pode ser uma planta de sombra (umbrófila) e a espécie 2 uma planta de sol (heliófila).

III. A taxa de fotossíntese é a mesma para as espécies 1 e 2.

Pode-se considerar:

a) Apenas a I correta.

b) Apenas a II correta.

c) A I e a II corretas.

d) A I e a III corretas.

e) A II e a III corretas.

08. (OBJETIVO-SP) Em um estudo, pesquisadores adicionaram lodo obtido no tratamento de esgoto doméstico ao solo de uma plantação de cana-de-açúcar. Os resultados da ação desse lodo estão apresentados nos gráficos.

08

Considerando os dados dos gráficos, foram feitas as afirmações a seguir:

I. A aplicação de lodo de esgoto resulta em redução da fotossíntese da plantação de cana-de-açúcar.

II. O lodo obtido por tratamento do esgoto doméstico deve fornecer nutrientes à plantação.

III. A aplicação do lodo deve estimular a liberação de CO2 pela plantação.

IV. A biomassa da plantação diminui com a aplicação do lodo de esgoto.

Está correto o contido, apenas em:

a) I.

b) II.

c) I e III.

d) II, III e IV.

e) I, II e IV.

09. (COVEST) Um grande número de bactérias apresenta nutrição heterotrófica. As bactérias heterotróficas extraem a energia das moléculas dos alimentos através da respiração (aeróbica ou anaeróbica) e de fermentação, processos ilustrados na figura abaixo para a bactéria Escherichia coli (I) e para a bactéria Desulfovibrio desulfuricans (II). Sobre este assunto podemos afirmar:

09

I   II

0   0 – No processo de respiração aeróbica, moléculas orgânicas do alimento se combinam com o oxigênio e são degradadas a gás carbônico e água (1).

1   1 – Sais orgânicos, como nitratos, podem ser utilizados na respiração anaeróbica (2), em substituição ao oxigênio, processo desenvolvido por bactérias, como Escherichia coli.

2   2 – Na fermentação (3), uma molécula orgânica é degradada a compostos orgânicos simples, liberando parte da energia nela contida. Este processo é utilizado por bactérias que vivem no solo ou em água estagnadas, onde o suprimento de oxigênio é escasso.

3  3 – Existem bactérias aeróbicas facultativas. Elas podem obter energia através de respiração aeróbica (1) ou de fermentação (2), despendendo da disponibilidade ou não de oxigênio.

4   4 – Os dois tipos mais comuns de fermentação são: a alcoólica e láctica. No caso mostrado em (2), para a bactéria Escherichia coli, tem-se a fermentação láctica.

10. (PUC-GO)                      Leia o texto a seguir.

Há pessoas que vivem para destruir. Nasceram no fosso da ignorância e lá construíram o seu mundo de ódio, de desprezo, de traição. Fazem cursos de guerra, especializam-se no manuseio de armas bélicas e exercitam-se diariamente no processo de delação. Têm a língua afiada, pronta para soltar vitupérios e o dedo médio lambuzado de titica e enrijecido de tantas deduragens. São obscuras, raivosas, traidoras, covardes e vivem no anonimato. Têm como lema a destruição. Se não posso ser notável, ser importante, ser escritor, por exemplo, que ninguém o seja. E aí, no laboratório de sua insignificância destilam ódio contra aqueles que estão construindo, mostrando ao mundo que ainda e possível plantar rosas e fabricar perfumes.

(TELES, Jose Mendonca, Crônicas de mim. Goiânia: Kelps, 2011. p. 127.)

No texto acima é feita referência ao potencial destrutivo de algumas pessoas, o que também acaba por atingir a natureza, em seus vários aspectos: “Há pessoas que vivem para destruir. Nasceram no fosso da ignorância e lá construíram o seu mundo de ódio, de desprezo, de traição. Fazem cursos de guerra, especializam-se no manuseio de armas bélicas e exercitam-se diariamente no processo de delação.” A alteração do meio ambiente provoca danos que podem ser sentidos pelas populações do mundo inteiro, como o efeito estufa, que tem levado ao aumento da temperatura no planeta. No Brasil, o desmatamento e as queimadas têm causado uma dupla preocupação, pois, além de as queimadas lançarem na atmosfera gases de efeito estufa, a derrubada de arvores diminui a taxa de fixação do carbono pela fotossíntese, contribuindo para ampliar o problema. Sobre o processo de fotossíntese, assinale a alternativa correta:

a) A fotólise da água produz o desdobramento do CO2 em carbono e oxigênio.

b) A fotossíntese pode ser dividida em duas etapas: a etapa luminosa ou fotoquímica e a etapa química ou enzimática.

c) Nos cloroplastos contidos nas folhas, o único pigmento envolvido no processo fotossintético e a clorofila.

d) No chamado Ciclo de Calvin, o açúcar formado pelas reações da fotossíntese é a sacarose.

11. (UNIFESP) Primeiro, o suco obtido de uvas esmagas é juntado a fungos do gênero Saccharomyces em tonéis fechados. Depois de certo tempo, o fungo é retirado e o líquido resultante filtrado e consumido como vinho. As uvas podem ser colhidas mais cedo (menor exposição ao sol) ou mais tarde (maior exposição ao sol) ao longo da estação. Um produtor que deseje obter um vinho mais seco (portanto, menos doce) e com alto teor alcoólico deve colher a uva:

a) Ainda verde e deixar o fungo por mais tempo na mistura.

b) Ainda verde e deixar o fungo por menos tempo na mistura.

c) Mais tarde e deixar o fungo por menos tempo na mistura.

d) Mais tarde e deixar o fungo por mais tempo na mistura.

e) Mais cedo e deixar o fungo por menos tempo na mistura.

12. (UEM) Considerando os conceitos de energia, é correto afirmar:

I   II

0  0 – A energia pode ser transformada ou transferida, mas nunca criada ou destruída.

1  1 – A energia está relacionada com a capacidade de produzir movimento.

2  2 – O bombeamento de substâncias, através da membrana plasmática, é um trabalho celular que utiliza energia.

3 3 – O ATP é a molécula mais importante na captura, no armazenamento temporário e na transferência de energia, nos processos celulares.

4  4 – No processo de respiração celular, a energia fica armazenada nas moléculas de glicídios, na forma de energia potencial química.

13. (UNICENTRO) A figura apresentada ilustra:

13

a) A ação da enzima ATP-sintase a partir da passagem de prótons pelo seu interior, durante a fosforilação oxidativa.

b) A passagem gradativa de elétrons durante a sua transferência na cadeia transportadora até o seu aceptor final.

c) O acúmulo de prótons H+ no espaço intermembrana devido à acidificação por meio da liberação de ácido láctico proveniente da fermentação.

d) O transporte de elétrons pelo complexo fotossintético de antena, levando à síntese de ATP dirigida pela captação da energia luminosa.

e) A produção direta de ATP a partir da degradação de acetil coenzima A a ácido oxalacético.

14. (FUVEST) Dez copos de vidro transparente, tendo no fundo algodão molhado em água, foram mantidos em local iluminado e arejado. Em cada um deles, foi colocada uma semente de feijão. Alguns dias depois, todas as sementes germinaram e produziram raízes, caules e folhas. Cinco plantas foram, então, transferidas para cinco vasos com terra e as outras cinco foram mantidas nos copos com algodão. Todas permaneceram no mesmo local iluminado, arejado e foram regadas regularmente com água destilada. Mantendo-se as plantas por várias semanas nessas condições, o resultado esperado e a explicação correta para ele são:

a) Todas as plantas crescerão até produzir frutos, pois são capazes de obter, por meio da fotossíntese, os micronutrientes necessários para sua manutenção até a reprodução.

b) Somente as plantas em vaso crescerão até produzir frutos, pois, além das substâncias obtidas por meio da fotossíntese, podem absorver, do solo, os micronutrientes necessários para sua manutenção até a reprodução.

c) Todas as plantas crescerão até produzir frutos, pois, além das substâncias obtidas por meio da fotossíntese, podem absorver, da água, os micronutrientes necessários para sua manutenção até a reprodução.

d) Somente as plantas em vaso crescerão até produzir frutos, pois apenas elas são capazes de obter, por meio da fotossíntese, os micronutrientes necessários para sua manutenção até a reprodução.

e) Somente as plantas em vaso crescerão até produzir frutos, pois o solo fornece todas as substâncias de que a planta necessita para seu crescimento e manutenção até a reprodução.

15. (UEPG) Com relação à nutrição dos organismos fotossintetizantes, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – O ponto de compensação fótico é aquele onde a intensidade da fotossíntese é exatamente igual à da respiração celular. Portanto, o oxigênio liberado pela fotossíntese é consumido na respiração celular, e o CO2 liberado na respiração celular é consumido na fotossíntese.

1  1 – A abertura e fechamento dos ostíolos resultam das variações de turgor das células estomáticas.

2  2 – No interior dos cloroplastos, os pigmentos fotossintetizantes se concentram nos tilacoides, prendendo-se às suas superfícies lamelares.

3  3 – Para haver crescimento de um vegetal, é considerado que a intensidade luminosa esteja abaixo de seu ponto de compensação e, portanto, a respiração supera a fotossíntese.

4  4 – Os pigmentos (clorofila, caroteno, xantofila) pertencem a uma categoria de substâncias capazes de absorver luz em seus diferentes comprimentos de onda.

16. (UEL) Analise os gráficos a seguir.

16

Com base nos gráficos e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que define corretamente qual dos gráficos descreve o padrão esperado de variação da biomassa com o tempo, para que em um ecossistema ocorra uma retirada líquida de carbono da atmosfera:

a) O gráfico 1, pois, com a mortalidade e a redução da biomassa, o carbono será incorporado ao solo na forma de matéria orgânica.

b) O gráfico 2, pois, com o aumento da biomassa, haverá mais carbono atmosférico sendo retirado do ar.

c) O gráfico 2, pois, com o aumento da biomassa, haverá também uma maior taxa de respiração.

d) O gráfico 3, pois indica o que ocorreria em uma floresta madura, como na Amazônia.

e) Em qualquer das três situações representadas pelos gráficos poderia haver retirada líquida, dependendo apenas da taxa respiratória.

17. (UERN) “Os carboidratos produzidos na fotossíntese fornecem à planta energia química e carbono para sintetizar as principais moléculas orgânicas das células. Cerca de 50% da matéria orgânica produzida pela fotossíntese é consumida nas mitocôndrias das células das plantas pela respiração celular. As folhas são os principais órgãos vegetativos responsáveis pela realização da fotossíntese. Grande parte das moléculas de carboidratos sintetizadas nas folhas é transportada para a planta toda sob a forma de sacarose. Assim que chega a uma célula não fotossintetizante, a sacarose é degradada e a glicose é utilizada na respiração; a energia liberada é usada em reações que sintetizam lipídios, proteínas etc. Uma grande quantidade de glicose combina-se formando o polissacarídeo celulose, especialmente nas células que ainda estão em crescimento. O excesso de matéria orgânica produzida pelos vegetais é armazenado sob a forma de amido, principalmente em células de raiz e caule. Quando necessário, o amido é degradado à sacarose e distribuído por todo o vegetal pelos vasos liberianos.”

(Texto modificado retirado do livro Biologia: volume 1 / Sônia Lopes; Sérgio Rosso – 2ª ed. – São Paulo: Saraiva, 2010, pág. 333)

Com relação ao processo fotossintético, e correto afirmar que:

a) A síntese de carboidrato ocorre nos tilacoides dos cloroplastos.

b) A síntese de carboidrato ocorre nas mitocôndrias.

c) A síntese de carboidrato ocorre no estroma dos cloroplastos.

d) A conversão da energia luminosa em energia química ocorre no estroma.

18. (SANTA CASA-SP) Responda a esta questão com base no gráfico abaixo.

18

O ponto d, correspondente à intensidade luminosa II, é mais bem explicado por qual das alternativas?

a) Aí o vegetal está fazendo apenas fotossíntese.

b) Aí o vegetal está fazendo apenas respiração.

c) Aí o vegetal está eliminando CO2 e não O2, portanto está “produzindo” energia.

d) Aí o vegetal está eliminando O2não CO2, portanto está “consumindo” energia.

e) Algo totalmente diferente do que foi exposto nas alternativas anteriores está ocorrendo.

19. Durante a fotossíntese, a energia luminosa é convertida em energia química. Sabe-se que a luz branca ou visível é constituída de “diferentes cores”, abrangendo desde o violeta, numa das extremidades da faixa visível, até o vermelho na outra extremidade. O espectro de absorção de luz pelas plantas, durante o processo fotossintético, mostra que a presença de vários tipos de pigmentos (clorofilas, carotenos, ficobilinas…) é de fundamental importância para a sua eficiência. No gráfico a seguir, é mostrado o espectro de absorção das clorofilas alfa e beta e dos carotenoides.

19

Baseado nesses fatos e nos seus conhecimentos analise as proposições a seguir.

I   II

0   0 – A fotossíntese ocorre com maior intensidade nas faixas correspondentes ao azul e ao vermelho e, com pouca eficiência, nas faixas do verde e amarelo.

1  1 – No gráfico, o espectro de absorção da clorofila alfa está representado pela clorofila 1.

2  2 – Na faixa entre 520 a 630 nm cujo espectro de absorção é quase nulo, é impossível a sobrevivência de algum organismo fotossintetizante.

3 3 – As moléculas de clorofila, os aceptores de elétrons e os pigmentos acessórios que participam da fotossíntese, encontram-se arranjados nos tilacoides, constituindo os fotossistemas (I e II). Neles, as clorofilas alfa e beta se encontram associada a moléculas de proteínas, formando os chamados centros de reações fotoquímicas.

4 4 – As moléculas de clorofila alfa presentes nos fotossistemas I e II são diferentes, daí serem diferentes os picos de absorção dos dois fotossistemas.

20. (UECE) Todos os seres vivos necessitam de energia para viver e para isso realizam processos metabólicos variados. Enquanto organismos mais complexos realizam respiração aeróbica para obter energia, alguns microrganismos, como bactérias e fungos, utilizam a fermentação. Com relação aos processos existentes no mundo vivo para a obtenção de energia, analise as afirmativas a seguir.

I. A glicose é o combustível inicial tanto da respiração quanto da fermentação.

II. Os vegetais fazem fotossíntese durante o dia e respiram apenas à noite.

III. As leveduras fermentam açúcares para produzir ácido lático.

IV. Como os microrganismos precisam se multiplicar com rapidez, realizam fermentação, processo mais eficiente com relação ao balanço energético do que a respiração aeróbia, pois é mais rápido.

É correto o que se afirma em:

a) I, II e IV, apenas.

b) I, apenas.

c) I, II e III, apenas.

d) III, apenas.

21. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Em vários países subdesenvolvidos, um importante problema de saúde pública é o consumo de água contaminada por arsênico, substância nociva ao organismo presente naturalmente no solo e em rochas. Duas tecnologias se mostraram eficazes no processo de descontaminação. A primeira delas (…) é fruto da combinação de nanocristais magnéticos com materiais baseados em grafeno, formado apenas por átomos de carbono. O compósito resultante é adicionado na água e em apenas 10 minutos remove as partículas de arsênico. Em seguida, o líquido passa por um processo simples de filtragem, e está pronto para o consumo humano. O outro método emprega um sistema de tubos de vidro e plástico que, submetido à luz solar durante algumas horas, faz a purificação da água. (…) o protótipo foi capaz de reduzir o nível de contaminação por arsênico de 500 partes por bilhão (ppb) para 30 ppb.

(Revista Pesquisa Fapesp, setembro de 2010, p. 70)

O arsênico é um inibidor da enzima piruvato desidrogenase, que participa do processo de produção de energia em escala celular. Em outras palavras, o arsênico interrompe o processo de:

a) Síntese de proteínas, que ocorre nos ribossomos.

b) Respiração celular, que ocorre nas mitocôndrias.

c) Transcrição de DNA, que acontece no núcleo.

d) Digestão celular, que ocorre nos lisossomos.

e) Síntese de RNAm, que ocorre no complexo golgiense.

22. (PUC-RIO)                         OBSERVE A FIGURA A SEGUIR:

22

Fonte:http://www.motivofaz.com.br/arquivos/imagens/ufpe_2_fase/domingo/Portugues/portugues2.gif

A ação de Chico Bento indica a importância do reflorestamento porque as plantas em crescimento:

a) Absorvem oxigênio, promovendo a diminuição da temperatura ambiente.

b) Eliminam metano, contribuindo para a diminuição do efeito estufa.

c) Fixam carbono atmosférico na matéria orgânica, formando biomassa.

d) Liberam ozônio, levando à diminuição do buraco da camada de ozônio.

e) Oxidam nitrogênio atmosférico, impedindo a formação de chuvas ácidas.

23. (UEFS) De acordo com os conhecimentos relativos à evolução do metabolismo celular, uma análise cuidadosa permite presumir-se que a evolução da fotossíntese favoreceu a evolução do metabolismo oxidativo na afirmação explicitada na alternativa:

a) A fotossíntese forneceu a fonte de energia necessária para a realização de outras reações metabólicas a partir da captação e degradação de moléculas orgânicas pré-formadas.

b) O processo fotossintético contribuiu para a disseminação de organismos anaeróbios obrigatórios capazes de obter alimento e energia diretamente do ambiente.

c) A fotossíntese, como via metabólica de maior especificidade, favoreceu o desenvolvimento de um mecanismo de liberação de energia celular a partir da oxidação parcial de moléculas orgânicas.

d) O desenvolvimento de vias metabólicas que levavam à liberação de oxigênio atmosférico alterara a atmosfera terrestre e possibilita a obtenção mais eficiente de energia celular a partir de moléculas orgânicas.

e) A incorporação de moléculas de gás carbônico às células capazes de realizar a fotossíntese favoreceu o desenvolvimento de mecanismos mais eficientes de geração de energia e aumento de biomassa.

24. (UERN)              AMBIENTE SUSTENTÁVEL: ATITUDES EXTREMAS

Enquanto europeus cobrem pistas de esqui para salvar o pouco de neve que resta nos Alpes, peruanos pintam montanhas de branco para proteger geleiras andinas. A face mais visível do aquecimento global e o derretimento das geleiras. O aumento das temperaturas – em boa parte, causado por gases do efeito estufa, fruto da ação humana – faz com que o gelo diminua cada vez mais. Na Europa, os Alpes podem perder toda sua cobertura gelada ate o fim do século. Nos Andes (América do Sul) e Himalaia (Ásia), a sobrevida dos chamados glaciares deve ser de algumas décadas. Os mantos que cobrem a Antártica e a Groenlândia, embora não se possa estimar um prazo, também devem ter destino quente e liquido. O que deixa os cientistas intrigados e que a redução do gelo vem ocorrendo num ritmo mais rápido do que o aumento das temperaturas globais. Em vez de simplesmente derreter lenta e constantemente, eles sofrem um processo que se retro-alimenta. Em lugares, depois que a cobertura de gelo se vai, as escuras rochas expostas absorvem ainda mais calor, potencializando o derretimento. Foi com esse principio em mente que o inventor peruano Eduardo Gold teve uma ideia: se o branco absorve menos calor, porque não pintar as rochas dessa cor para refazer uma geleira?

(Fragmento, Revista ISTO É, 03 de novembro de 2010, ano 34, nº. 2138)

O aumento na concentração de dióxido de carbono atmosférico intensifica o efeito estufa, levando ao aquecimento global e consequente derretimento das calotas polares. A concentração de dióxido de carbono ao longo de um dia varia de acordo com a luminosidade. À noite, a concentração e maior, e por volta do meio-dia, a concentração e menor. Esse fato pode ser explicado na seguinte alternativa:

a) As plantas são responsáveis pelo aumento da concentração de dióxido de carbono atmosférico durante o dia, pois nesse período, sua taxa respiratória e maior do que a taxa fotossintética.

b) As plantas são responsáveis pela diminuição da concentração de dióxido de carbono atmosférico durante o dia, pois nesse período, sua taxa respiratória e menor do que a taxa fotossintética.

c) Como durante a noite as plantas possuem uma taxa respiratória maior do que a taxa fotossintética, haverá diminuição da concentração de dióxido de carbono atmosférico nesse período.

d) Como durante o dia as plantas realizam fotossíntese e não realizam respiração, essa pode ser a explicação para a redução da concentração de dióxido de carbono atmosférico.

25. (PUCCAMP) Considere o esquema a seguir e assinale a alternativa da tabela que identifica corretamente as substâncias I e II, liberadas durante o dia e durante a noite.

25

26. (UFOP) Observe, no gráfico apresentado abaixo, dados da eficiência da fotossíntese e da taxa de respiração, medidos numa planta, em dia cujo período de luz vai das 6 às 18 h.

26

Assinale a opção incorreta:

a) A taxa fotossintética pode ser medida pela produção de O2 e é maior entre 6 e 18 h.

b) A planta não depende de luz para realizar a respiração.

c) A planta, entre 0 e 6 h, consome mais O2 do que CO2 .

d) A taxa de O2 liberado para o ambiente é constante.

27. (UEFS) Como um pregador que anuncia um inferno de “fogo e enxofre”, Nathan S. Lewis vem proferindo um discurso sobre a crise energética que é, ao mesmo tempo, aterrador e estimulante. Para evitar um aquecimento global potencialmente debilitante, o químico do California Institute of Technology (Caltech) afirma que a civilização deve ser capaz de gerar mais de 10 trilhões de watts de energia limpa e livre de carbono até 2050. Isso corresponde a três vezes a demanda média americana de 3,2 trilhões de watts. O represamento de todos os lagos, rios e riachos do planeta, avalia ele, só forneceria 5 trilhões de watts de energia hidrelétrica. A energia nuclear poderia dar conta do recado, mas o mundo precisaria construir um novo reator a cada dois dias nos próximos 50 anos. Antes que seus ouvintes fiquem excessivamente deprimidos, Lewis anuncia uma fonte de salvação: o Sol lança mais energia sobre a Terra por hora do que a energia que a humanidade consome em um ano. Mas ressalta que, para se salvar, a humanidade carece de uma descoberta radical em tecnologia de combustível solar: folhas artificiais que captem seus raios e produzam combustível químico em massa no local, de modo muito semelhante ao das plantas. Esse combustível pode ser queimado como petróleo ou gás natural para abastecer carros e gerar calor ou energia elétrica, e também armazenado e utilizado quando o Sol se põe. (REGALADO, 2010, p. 76-79).

27

Com base nos conhecimentos relacionados ao processo de fotossíntese que ocorre em folhas naturais, pode-se afirmar:

a) A captação de energia luminosa que ocorre nesse processo viabiliza a produção de moléculas inorgânicas a partir de moléculas orgânicas simples.

b) Complexos proteicos presentes na membrana tilacoide de cloroplastos de células vegetais possibilitam a geração da energia celular, à medida que atuam no transporte de elétrons e no bombeamento de prótons.

c) Cloroplastos expostos à luz têm os seus pigmentos fotossintetizantes excitados e liberados, a partir dos complexos antena, para toda a rede proteica da membrana do tilacoide, impulsionando, assim, a síntese dirigida de ATP pela ATP sintase.

d) O centro de reação fotossintética apresenta um papel relevante na produção de energia celular de seres autotróficos, por agrupar os substratos necessários para produção de glicídios, produtos finais da fotossíntese.

e) O ciclo de Calvin-Benson (ciclo das pentoses) corresponde à etapa fotossintética que contribui com os maiores índices de produção de ATP e formação de oxigênio molecular.

28. (UFMG) O esquema abaixo representa, em conjunto, processos metabólicos que ocorrem na natureza e que são complementares no reino biológico.

28

Os números representados no esquema correspondem, em ordem crescente, aos seguintes fatores e fenômenos:

a) Água – respiração – fotossíntese – fonte de luz – ATP – gás carbônico.

b) ATP – fotossíntese – respiração – fonte de luz – gás carbônico – água.

c) Fonte de luz – respiração – fotossíntese – água – gás carbônico – ATP.

d) ATP – fotossíntese – respiração – gás carbônico – água – fonte de luz.

e) Fonte de luz – fotossíntese – respiração – água – gás carbônico – ATP.

29. (UFSCar) … quando cultivadas por três meses num local com 720 ppm (partes por milhão) de CO2 no ar, o dobro da concentração atmosférica, as mudas de Hymenaea courbaril (jatobá) duplicam a absorção de gás carbônico e a produção de açúcares (carboidratos) e aumentam em até 50% sua biomassa …

(Marcos Pivetta. Pesquisa FAPESP n.º 80, outubro de 2002.)

O texto permite concluir que, nos jatobás, a:

a) Taxa de respiração celular em condições naturais é cerca de 100% maior do que em um ambiente com 720 ppm (partes por milhão) de CO2 no ar.

b) Produção de açúcares só não é maior em condições naturais porque a concentração de CO2 atmosférico atua como fator limitante da fotossíntese.

c) Produção de açúcares só não é maior em condições naturais porque a concentração de CO2 atmosférico atua como fator limitante da respiração celular.

d) Concentração de CO2 atmosférico atua como fator estimulante da fotossíntese e como fator inibidor da respiração celular.

e) Concentração de CO2 atmosférico atua como fator inibidor da fotossíntese e como fator estimulante da respiração celular.

30. (UFTM) Para determinada planta, o ponto de compensação fótica é atingido com intensidade luminosa de 1000 lux, enquanto o ponto de saturação luminosa dá-se com 1500 lux. Essa planta foi encerrada por 4 horas no interior de um tubo de vidro e exposta, nas duas primeiras horas, a uma intensidade luminosa de 800 lux e, nas duas últimas horas, a uma intensidade luminosa de 1700 lux. Durante o período em que esteve iluminada, sensores registraram, a intervalos regulares, a concentração de CO2 e O2 no interior do tubo. Pode-se dizer que, no interior do tubo, durante as duas primeiras horas, a concentração de CO2:

a) Diminuiu e a concentração de O2 aumentou. Nas duas últimas horas, a concentração de CO2 aumentou e a concentração de O2 diminuiu.

b) Aumentou e a concentração de O2 diminuiu. Nas duas últimas horas, a concentração de CO2 diminuiu e a concentração de O2 aumentou.

c) E a concentração de O2 diminuíram. Nas duas últimas horas, a concentração de CO2 e a concentração de O2 aumentaram.

d) E a concentração de O2 não se alteraram. Nas duas últimas horas, a concentração de CO2 diminuiu e a concentração de O2 aumentou.

e) E a concentração de O2 não se alteraram, o mesmo ocorrendo durante as duas últimas horas.

31. (FUVEST) Considere os esquemas a seguir, nos quais as setas indicam absorção ou eliminação de gás.

31

Qual a alternativa que identifica, corretamente, a substância absorvida ou eliminada?

I

II III

IV

a

O2 O2 O2 CO2

b

O2 CO2 CO2

CO2

c

O2 CO2 O2

O2

d

CO2 CO2 CO2

O2

e CO2 O2 CO2 O2

32. (COVEST) A obtenção e a transformação de energia dos seres vivos envolvem diferentes processos. Sobre essa questão analise as afirmativas abaixo.

I   II

0  0 – A fermentação é um processo de obtenção de energia que não necessita do oxigênio, porém, é menos eficiente em termos de energia que a respiração aeróbica, gerando apenas duas moléculas de ATP por molécula de glicose.

1  1 – A fotossíntese e a respiração são processos antagônicos. Enquanto o primeiro produz matéria orgânica, com armazenamento de energia e liberação de oxigênio, o segundo utiliza matéria orgânica e consome oxigênio, com liberação de energia.

2  2 – Na clorofila isolada, os elétrons continuam a absorver fótons de luz e, por isso, ela continua a ser eficiente no processo de armazenamento de energia.

3  3 – A primeira etapa da respiração aeróbica é praticamente idêntica à fermentação, com rendimento de apenas duas moléculas de ATP e produção de ácido pirúvico.

4  4 – Os seres vivos aeróbicos utilizam o oxigênio diretamente da atmosfera ou dissolvido na água para converter carboidratos e outros constituintes celulares em CO2 e H2O, com liberação de energia.

33. (UFSCAR) O gráfico abaixo representa as taxas fotossintéticas e de respiração para duas diferentes plantas, uma delas umbrófila (planta de sombra) e a outra heliófila (planta de sol). Considere que a taxa respiratória é constante e igual para as duas plantas.

33

Pode-se concluir que:

a) No intervalo X-Y, cada uma das plantas consome mais oxigênio do que aquele produzido na sua fotossíntese.

b) A partir do ponto Y, cada uma das plantas consome mais oxigênio do que aquele produzido na sua fotossíntese.

c) As plantas A e B são, respectivamente, umbrófila e heliófila.

d) No intervalo X-Y, cada uma das plantas produz mais oxigênio do que aquele consumido em sua respiração.

e) No ponto X, a planta A consome mais oxigênio do que aquele produzido em sua fotossíntese, e a planta B produz a mesma quantidade de oxigênio que aquela consumida em sua respiração.

34. (UNESP) Um grupo de estudantes montou o seguinte experimento: quatro tubos de ensaio foram etiquetados, cada um com um número, 1, 2, 3 e 4. Uma planta de egéria (planta aquática) foi colocada nos tubos 1 e 2. Os tubos 1 e 3 foram cobertos com papel alumínio, de modo a criar um ambiente escuro, e os outros dois foram deixados descobertos. Dentro de cada tubo foi colocada uma substância indicadora da presença de gás carbônico, que não altera o metabolismo da planta. Todos os tubos foram fechados com rolha mantidos por 24 horas em ambiente iluminado e com temperatura constante. A figura representa a montagem do experimento.

34

Sabendo-se que a solução indicadora tem originalmente cor vermelho-clara, a qual muda para amarela quando aumenta a concentração de gás carbônico dissolvido, e para vermelho-escura quando a concentração desse gás diminui, pode-se afirmar que as cores esperadas ao final do experimento para as soluções dos tubos 1, 2, 3, e 4 são, respectivamente,

a) Amarela, vermelho-clara, vermelho-clara e vermelho-escura.

b) Amarela, vermelho-escura, vermelho-clara e vermelho-clara.

c) Vermelho-escura, vermelho-escura, amarela e amarela.

d) Amarela, amarela, amarela e amarela.

e) Vermelho-escura, vermelho-clara, vermelho-escura e amarela.

35. (UFPA) Observando o gráfico a seguir, podemos afirmar que, na curva 2, o(a)____ é o fator limitante em virtude do observado na curva____.

35

a) gás carbônico; 3.

b) temperatura; 3.

c) gás carbônico: 1.

d) luz; 2.

e) luz. 1.

36. (UNIMONTES) Em um experimento, foram colocados dois camundongos em duas câmaras, uma contendo um vaso de planta e outra sem planta. Essas câmaras foram hermeticamente fechadas e colocadas em ambiente iluminado. Após dois dias, o camundongo colocado na câmara sem planta acabou morrendo e o outro sobreviveu. As afirmativas abaixo se referem ao experimento. Analise-as e assinale a alternativa incorreta.

a) A planta consumiu o O2 liberado pelo camundongo para realizar a fotossíntese.

b) O produto da fotossíntese da planta possibilitou a respiração do camundongo.

c) O CO2 produzido pelo camundongo foi útil para a planta.

d) O camundongo que sobreviveu utilizou o O2 na “quebra” da glicose para “produzir” energia.

37. (UNIR) Recentemente descobriu-se que a lesma do mar Elysia chlorotica, um molusco desprovido de concha, utiliza como estratégia de proteção uma coloração verde-esmeralda que a confunde com algas. Essa estratégia de disfarce contra predadores é adquirida de forma singular: através da realização da fotossíntese, como um organismo autótrofo. Sobre as condições necessárias para a realização do processo fotossintético no ser vivo, marque V para as verdadeiras e F para as falsas.

(  ) Presença de cloroplasto intracelular.

(  ) Elevada concentração de sal no meio.

(  ) Baixa concentração de oxigênio na água.

(  ) Capacidade de absorver energia solar.

Assinale a sequência correta.

a) V, F, F, V.

b) V, F, V, F.

c) F, V, V, F.

d) F, V, F, V.

e) V, V, F, F.

38. (UFG)    LEIA O TEXTO A SEGUIR PARA RESPONDER ESTA QUESTÃO.

A radiação solar ao incidir na superfície terrestre interage com os organismos vivos e permite a ocorrência de processos vitais, como a fotossíntese. Entretanto, essa radiação também pode causar danos nas células, como o envelhecimento precoce em animais. Para evitar danos como esse, os organismos desenvolveram estratégias de fotoproteção. O composto micosporina, por exemplo, descrito por cientistas brasileiros em algumas algas marinhas, está envolvido na capacidade de sobrevivência dessas algas quando expostas ao sol na maré baixa.

Disponível em: <http;//www.usp.br/aum/_reeng/materia.php?cod_materia>.

Acesso em: 21 set. 2010. [Adaptado]

O processo vital referido no texto é assim considerado, pois:

a) Diminui os efeitos danosos da incidência da luz azul e vermelha do sol sobre os demais organismos vivos.

b) Promove a oxidação de compostos orgânicos, formando ácido pirúvico e ATP.

c) Inibe a abertura dos estômatos para evitar perda excessiva de água pelas folhas.

d) Fornece energia na forma de carboidratos, os quais funcionam como combustível para todas as células.

e) Reflete a luz verde do sol, responsável pela formação de microclimas amenos sob a vegetação.

39. (UNESP) O gráfico apresenta a variação do teor de oxigênio da água de um lago ao longo de três dias.

39

Pode-se afirmar que:

a) Nesse lago não há peixes, pois caso houvesse, o consumo de oxigênio seria constante e a linha do gráfico seria uma reta.

b) Se, a partir do segundo dia, os dias fossem frios e chuvosos, o pico das curvas estaria abaixo de 12 mg/L.

c) Se, a partir do segundo dia, os dias fossem quentes e ensolarados, a linha ascendente se estabilizaria acima de 12 mg/L e permaneceria como uma reta.

d) Os picos máximos do teor de oxigênio acontecem a intervalos de 12 horas, coincidindo com as horas mais iluminadas do dia.

e) Nesse lago, a concentração de microrganismos anaeróbicos é alta durante a noite e baixa durante o dia, indicando um processo de eutrofização.

40. (IFSP) O gráfico a seguir evidencia a variação da temperatura corporal de dois grupos de animais, A e B, em relação às alterações da temperatura do ambiente.

40

Assinale a alternativa correta.

a) Os animais representados pelo traço A são endotermos ou homeotermos.

b) Os animais representados pelo traço B são ectotermos ou pecilotermos.

c) Os peixes, répteis e aves têm a variação de temperatura corporal semelhante à do grupo de animais do traço A, isto é, determinada pelas oscilações da temperatura ambiental.

d) Os animais representados pelo traço B apresentam mecanismos de isolamento térmico, como a presença de penas, pelos, camada de gordura subcutânea e alterações metabólicas.

e) Os mamíferos têm a variação de temperatura corporal semelhante à dos animais do traço B, isto é, são incapazes de manter a temperatura corporal elevada e aproximadamente constante em relação à temperatura ambiental.

41. (FUVEST) A cor da solução de vermelho de cresol se comporta como apresentado na tabela.

CONCENTRAÇÃO DE GÁS CARBÔNICO COR
Próxima à da atmosfera Rosa
Maior que a da atmosfera Amarela
Menor que a da atmosfera Roxa

Num experimento, realizado em condições estéreis, quatro tubos de ensaio (A, B, C e D) foram preenchidos parcialmente com solução de vermelho de cresol. Folhas recém-colhidas de uma planta foram introduzidas nos tubos A e C, sem contato direto com a solução. Todos os tubos foram tampados com rolhas. Em seguida, durante três horas, os tubos A e B foram mantidos sob iluminação intensa, enquanto os tubos C e D foram mantidos no escuro, conforme ilustrado abaixo.

41

Ao final do experimento, qual a cor da solução de vermelho de cresol nos tubos A, B, C e D, respectivamente?

a) Roxa, rosa, roxa, rosa.

b) Amarela, rosa, roxa, rosa.

c) Roxa, rosa, amarela, rosa.

d) Roxa, roxa, amarela, amarela.

e) Amarela, amarela, roxa, roxa.

42. (UPE) Imagine os seres vivos mais primitivos de tamanho microscópico e delimitados por uma membrana. Em seu interior, as informações genéticas controlavam as reações químicas que transformavam alimento em componentes orgânicos, permitindo o crescimento e a reprodução desses seres. Como se alimentavam? É uma questão polêmica até os dias atuais. Por sua vez, os seres atuais possuem duas estratégias de obtenção de alimento: ou o produzem, ou o obtêm de fora. Associe corretamente os seres aos seus processos energéticos e estratégia de obtenção de energia. Sobre isso, analise as afirmativas e conclua.

I  II

0  0 -Alguns tipos de arqueobactérias podem obter energia a partir de reações do tipo:

FeS (sulfeto de ferro) + H2S → FeS2 + H2 + Energia.

São ditas quimiolitoautotróficas.

1  1 – Algumas bactérias e fungos fazem fermentação alcoólica de glicose, segundo a equação:

1 C6H12O6 (glicose) → 2 C2H5OH (etanol) + 2 CO2 + Energia.

São chamados de heterotróficos.

2  2 – Cianobactérias, algas e plantas produzem alimentos a partir de substâncias inorgânicas

simples, utilizando a energia da luz, como na equação:

C6H12O6 (glicose) + 6 O2 → 6 CO2 (gás carbônico) + 6 H2O + Energia.

São ditas autotróficas.

3  3 – Protozoários produzem alimentos a partir de substâncias inorgânicas simples, utilizando a energia da luz:

6 CO2 + 12 H2S (sulfeto de hidrogênio) + luz → C6H12O6 + 6 S2 + 6 H2O

São chamados de autotróficos.

4  4 – Animais produzem alimentos a partir de substâncias inorgânicas simples, através da respiração aeróbia, como na reação:

6 CO2 (gás carbônico)+ 12 H2O + luz → C6H12O6 + 6 O2 + 6 H2O

São ditas heterotróficas.

43. (UFV) No gráfico abaixo, o ponto de compensação fótico de uma planta está representado pela letra C.

43

Considerando o gráfico, a afirmativa correta é:

a) A curva A representa a respiração e a B a fotossíntese.

b) A curva A representa a fotossíntese e a B a respiração.

c) A planta tem seu desenvolvimento estimulado abaixo do ponto C.

d) A partir do ponto C, o consumo de carboidratos é maior que a sua produção.

44. (UEPB) Escolha a alternativa que apresenta a interpretação correta dos gráficos abaixo.

44

a) O processo 1 é a fotossíntese, sendo portanto um processo endoenergético, no qual a energia incorporada será utilizada na produção de glicose e liberação de oxigênio a partir da utilização dos regentes dióxido de carbono e água; já o processo 2 é a respiração celular, processo exoenergético, no qual há liberação de parte da energia contida nas ligações químicas da molécula de glicose, formando gás carbônico e água.

b) O processo 1 é a fotossíntese, sendo portanto um processo exoenergético, no qual a energia incorporada será utilizada na produção de glicose e liberação de oxigênio a partir da utilização dos regentes dióxido de carbono e água; já o processo 2 é a respiração celular, processo endoenergético, no qual há liberação de parte da energia contida nas ligações químicas da molécula de glicose, formando gás carbônico e água.

c) O processo 1 é a respiração celular, processo exoenergético, no qual há liberação de parte da energia contida nas ligações químicas da molécula de glicose, formando gás carbônico e água; já o processo 2 é a fotossíntese, sendo portanto um processo endoenergético, no qual a energia incorporada será utilizada na produção de glicose e liberação de oxigênio a partir da utilização dos regentes dióxido de carbono e água.

d) O processo 1 é a fermentação lática, sendo portanto um processo endoenergético, no qual a energia incorporada será utilizada na produção de glicose e liberação de oxigênio a partir da utilização dos regentes dióxido de carbono e água; já o processo 2 é a quimiossíntese, processo exoenergético, no qual há liberação de parte da energia contida nas ligações químicas da molécula de glicose, formando gás carbônico e água.

e) O processo 1 é a quimiossíntese, no qual a energia incorporada será utilizada na produção de glicose e liberação de oxigênio a partir da utilização dos regentes dióxido de carbono e água; já o processo 2 é a fermentação alcoólica, processo exoenergético, no qual há liberação de parte da energia contida nas ligações químicas da molécula de glicose, formando gás carbônico e água.

45. (UNESP) No quadro negro, a professora anotou duas equações químicas que representam dois importantes processos biológicos, e pediu aos alunos que fizessem algumas afirmações sobre elas.

Equações:

I. 12 H2O + 6CO2 → C6H12O6 + 6O2 + 6H2O

II. C6H12O6 + 6O2 → 6H2O + 6CO2

- Pedro afirmou que, na equação I, o oxigênio do gás carbônico será liberado para a atmosfera na forma de O2.

- João afirmou que a equação I está errada, pois o processo em questão não forma água.

- Mariana afirmou que o processo representado pela equação II ocorre nos seres autótrofos e nos heterótrofos.

- Felipe afirmou que o processo representado pela equação I ocorre apenas em um dos cinco reinos: Plantae.

- Patrícia afirmou que o processo representado pela equação II fornece, à maioria dos organismos, a energia necessária para suas atividades metabólicas.

Pode-se dizer que

a) Todos os alunos erraram em suas afirmações.

b) Todos os alunos fizeram afirmações corretas.

c) Apenas as meninas fizeram afirmações corretas.

d) Apenas os meninos fizeram afirmações corretas.

e) Apenas dois meninos e uma menina fizeram afirmações corretas.

46. (UFAL) Vida demanda energia. Sem energia, a organização característica dos seres vivos não consegue se manter. Com relação a esse tema, analise as proposições a seguir.

1. Na quimiossíntese, a energia utilizada na formação de compostos orgânicos provém da oxidação de substâncias inorgânicas.

2. Na fotofosforilação, a energia luminosa do sol, captada pelas moléculas de clorofila, organizadas nas membranas dos tilacoides, é transformada em energia química.

3. Na fermentação, há liberação de energia suficiente para a síntese de duas moléculas de ATP.

4. Ao final do ciclo de Krebs, os elétrons energizados e os íons H+ produzidos são utilizados para constituir ATP, na cadeia respiratória.

Está(ão) correta(s):

a) 1, 2 e 4, apenas.

b) 2 e 3, apenas.

c) 1, 3 e 4, apenas.

d) 1, 2, 3 e 4.

e) 2, apenas.

47. (PUC-SP) Analisando o gráfico abaixo foram feitas as seguintes afirmações:

47

I. A luz age como fator limitante da fotossíntese nos segmentos I, II, III e IV.

II. A luz é o único fator limitante da fotossíntese.

III. Nos pontos A e B se inicia a estabilização do processo, respectivamente, para x de CO2 e 2x de CO2.

Pode-se dizer que:

a) Apenas a I é correta.

b) Apenas a II é correta.

c) Apenas a III é correta.

d) A I e a II são corretas.

e) A II e a III são corretas.

48. (UEPB) As equações listadas abaixo (I) representam o metabolismo energético celular que envolve tanto processos de síntese quanto de liberação de energia, como também os processos (II) e representantes (III) que os realizam.

I: (1) 12 H2O + 6 CO2 → 6 O2 + C6H12O6 + 6 H2O

(2) NO2-(nitrito) + O2 → NO3-(nitrato) + Energia

(3) C6H12O6 + 6 O2 + 36 ADP → 6 CO2 + 6 H2O + 36 ATP

(4) C6H12O6 + 4 NO3- → 6 CO2 + 6 H2O + 2 N2 + energia

(5) C6H12O6 → 3 C3H6O3 + 2 ATP

II: (1) Respiração aeróbica

(2) Fermentação

(3) Fotossíntese

(4) Quimiossíntese

(5) Respiração anaeróbica

III: (1) Nitrobacter

(2) Mitocôndrias

(3) Cianobactérias

(4) Lactococcus lactis

(5) Pseudomonas denitrificans

A relação entre a equação, seu processo e a representante está correta na sequência:

a) 2, 4, 2.

b) 1, 3, 3.

c) 3, 3, 4.

d) 4, 5, 1.

e) 5, 4, 1.

49. (COVEST) Observe a figura a seguir onde se mostra, de forma esquemática e simplificada, o processo da fotossíntese. Com base nesse esquema, analise as proposições apresentadas, assinalando as corretas e as incorretas.

49

I  II

0 0 – Na la etapa, chamada fotoquímica, ocorre a fotólise da água, sendo o hidrogênio das moléculas de água, “capturado” pelo NADP, que fica então reduzido.

1 1 – Na la etapa, denominada fase química, ocorre a formação de ATP, a partir de ADP e fosfato inorgânico, independentemente da presença de luz, num processo denominado fosforilação oxidativa.

2 2 – A 2a etapa, fase química, ocorre nas regiões clorofiladas chamadas “grana”. Nessa etapa, a glicose é oxidada pela ferredoxina, que transfere os elétrons aos citocromos.

3 3 – Na 2a etapa, não há necessidade de luz e são utilizados os ATP e NADPH2 formados na etapa fotoquímica (1a), sendo os hidrogênios necessários à redução do CO2 à glicose, cedidos pelo NADPH2, e a energia transferida pelo ATP.

4 4 – Células vegetais verdes, mesmo no escuro, poderão continuar fazendo glicose, caso lhes sejam fornecidos ATP, NADPH2 e CO2.

50. (CESGRANRIO) O gráfico abaixo ilustra a influência da luz na velocidade da fotossíntese.

50

A análise do gráfico só não nos permite afirmar que no ponto:

a) 1, a planta está no escuro.

b) 1, a planta não produz O2.

c) 2, a quantidade de O2 que a planta consome é igual à quantidade produzida.

d) 2, a fotossíntese atingiu uma velocidade igual à da respiração.

e) 3, a luz passa a atuar como fator limitante do processo.

51. (UEFS) O esquema a seguir ilustra uma das etapas de um importante processo de transformação de energia no mundo vivo.

51

A partir da análise do esquema, pode-se inferir que:

a) O processo ilustrado se refere à cadeia transportadora de elétrons que ocorre na etapa dependente do oxigênio da respiração celular.

b) A síntese de ATP está diretamente associada ao transporte de elétrons realizado pelo complexo de citocromos presente na membrana dos tilacoides.

c) O aumento da concentração de íons de hidrogênio dentro dos tilacoides gera um refluxo de prótons pela sintetase do ATP que culmina com um intenso processo de fosforilação.

d) O processo representa a etapa fotoquímica da fotossíntese, já que o ATP produzido na fotofosforilação participa da síntese de carboidratos no lúmen dos tilacoides.

e) A concentração de clorofila nos complexos antena dos tilacoides aumenta a eficiência de captação de luz em todas as frequências dentro da faixa visível do espectro de ondas eletromagnéticas.

52. (FATEC) O gráfico representa a taxa de fotossíntese e de respiração de uma determinada planta quando submetida a diferentes intensidades luminosas.

52

A análise do gráfico permite afirmar que:

a) A planta no ponto A consome a mesma quantidade de gás oxigênio que produz.

b) A partir do ponto C, com o aumento da intensidade luminosa, a planta consome mais gás oxigênio do que produz.

c) A planta no ponto C consome menos gás oxigênio do que produz.

d) A partir do ponto B, com o aumento da intensidade luminosa, a planta está produzindo menos matéria orgânica do que consumindo.

e) A partir do ponto B, com o aumento da intensidade luminosa, a planta está produzindo e consumindo a mesma quantidade de matéria orgânica.

53. (PUERI) A fotossíntese compreende uma série de reações que resulta nas produções de glicose e “oxigênio”, a partir de gás carbônico e água, tendo como fonte de energia a luz solar. Os produtos da fotossíntese, utilizados na respiração celular, “geram” energia para o metabolismo celular e liberam gás carbônico. A relação entre a fotossíntese e a respiração de uma planta, em função da intensidade luminosa, é mostrada no gráfico A e os pontos de compensação de plantas de sombra (umbrófila) e de sol (heliófila) são mostrados no gráfico B.

53

Baseando-se nas informações fornecidas e nos seus conhecimentos, é correto afirmar que:

a) O ponto de compensação fótico é a intensidade de luz em que a fotossíntese é maior do que a respiração.

b) Nos pontos 1 de 2 do gráfico B, o CO2 absorvido é menor que o CO2 liberado para qualquer planta.

c) Se uma planta heliófila for mantida a uma intensidade de luz igual à do ponto 1, ela irá crescer.

d) Se uma planta umbrófila for mantida a uma intensidade de luz igual à do ponto 2, ela irá morrer.

e) Tanto planta umbrófila quanto heliófila mantidas acima de seu ponto de compensação fótico tendem a crescer.

54. (FCMSC-SP) Supondo que as 3 plantas mostradas no esquema abaixo sejam de espécies diferentes, mas todas no ponto de compensação fótico. Deslocando-se a fonte de luz F do ponto A para o B, ocorre que todas as plantas:

54

a) Vão eliminar mais O2 que CO2.

b) Vão eliminar mais CO2 que O2.

c) Vão deixar de eliminar O2 e CO2.

d) Tenderão a eliminar quantidades iguais de O2 e CO2.

e) Passarão a eliminar menos O2 e CO2 que quando a fonte luminosa F se encontrava em A.

55. (UFTM) Duas plantas (I e II) da mesma espécie e com a mesma biomassa foram colocadas em estufas, e cada uma foi submetida a uma intensidade de luz específica. As atividades fotossintéticas e respiratórias foram mensuradas, e os dados obtidos foram colocados em dois gráficos.

55

Sabendo-se que a taxa hídrica no solo, a concentração de gás carbônico e a temperatura foram ideais para as duas plantas, pode-se esperar que, ao final de um mês, a planta I:

a) Ficará igual à planta II em tamanho e biomassa.

b) Apresentará uma maior biomassa do que a planta II.

c) Apresentará uma menor biomassa do que a planta II.

d) Irá morrer, e a planta II ficará com a biomassa estável.

e) Irá crescer, e a planta II morrerá em pouco tempo.

56. (UFU) O gráfico abaixo representa o efeito da luminosidade sobre as taxas de fotossíntese e respiração em uma planta.

56

Com base nas informações contidas no gráfico, analise as seguintes afirmações:

I. A respiração é um processo que independe da luz, mas a fotossíntese é, até ponto, proporcional à intensidade luminosa a que a planta está exposta.

II. A intensidade luminosa na qual a taxa de fotossíntese se iguala à da respiração é denominada ponto de compensação fótico.

III. À noite, a planta realiza respiração, produzindo gás carbônico, que é consumido na fotossíntese, ao amanhecer.

Assinale a alternativa correta.

a) I, II e III são falsas.

b) Apenas I e II são verdadeiras.

c) I, II e III são verdadeiras.

d) Apenas III é falsa.

57. (FATEC) Em um experimento foram obtidos dados que permitiram a construção do gráfico a seguir.

57

A partir da interpretação do gráfico, identifica(m)-se o(s) segmento(s) em que a luz é o fator limitante do processo. Trata-se do(s) segmento(s)

a) A, apenas.

b) D e E.

c) B e C.

d) D, E e F.

e) A, B e C.

58. (UFAC) Considere as afirmações seguintes sobre processos fisiológicos nos vegetais.

I. A energia luminosa é armazenada quimicamente, através da redução de compostos orgânicos.

II. Os compostos reduzidos são oxidados, liberando energia para geração de trabalho nas células.

É correto afirmar que:

a) I corresponde à fotossíntese e II, à fermentação, ocorrendo ambos em uma mesma célula, porém, em momentos diferentes.

b) I corresponde à fotossíntese e II, à respiração, ambos podendo ocorrer em uma mesma célula.

c) I corresponde à fotossíntese e II, à quimiossíntese, as quais não ocorrem em uma mesma célula.

d) I corresponde à quimiossíntese e II, à respiração, as quais não ocorrem em uma mesma célula.

e) I corresponde à fotossíntese e II, à quimiossíntese, ambos ocorrendo em uma mesma célula, porém, em momentos diferentes.

59. (UFPB) De acordo com suas características nutricionais, três tipos de bactérias são descritas a seguir.

59

Nesse contexto, sobre essas bactérias, é correto afirmar:

a) I é autotrófica quimiossintetizante, e II e III são heterotróficas fermentadoras.

b) I, II e III são autotróficas.

c) I e III são autotróficas quimiossintetizantes, e II é fotossintetizante.

d) I e II são autotróficas fotossintetizantes, e III é heterotrófica fermentadora.

e) I é autotrófica quimiossintetizante, II é autotrófica fotossintetizante, e III, heterotrófica fermentadora.

60. (UFV) Observe o esquema abaixo, em que foram atribuídos cinco processos (I, II, III, IV e V) para os quais a energia deve ser distribuída. Entretanto, esses processos podem, ou não, estar corretamente indicados conforme o “gasto” de energia.

60

Estão corretamente indicados apenas os seguintes processos:

a) I, II, III e V.

b) III, IV e V.

c) I, II, III e IV.

d) II, IV e V.

e) I, II e V.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
E C FVVFV E D A C B VFFVV B
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
D VVVVF A B VVVFV B C E VVFFF B
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B C D B A D B E B B
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
C VVFVV E B B A A D B D
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
C VVFFF A A C D C B VFFVV E
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
C C E A B C E B E C

 

Publicado por: Djalma Santos | 25 de outubro de 2012

Testes de mapeamento cromossômico

01. (PUC-SP) Um indivíduo apresenta o genótipo AB/ab. Sabendo-se que a distância entre os dois loci é de 6 unidades de recombinação, quais as frequências que poderão ser esperadas na produção dos gametas?

AB Ab aB ab
a 0,47 0,03 0,03 0,47
b 0,44 0,06 0,06 0,44
c 0,00 0,50 0,50 0,00
d 0,03 0,47 0,47 0,03
e 0,25 0,25 0,25 0,25

02. (UFPR) Admita que dois genes, A e B, estão localizados num mesmo cromossomo. Um macho AB/ab foi cruzado com uma fêmea ab/ab. Sabendo que entre esses dois genes há uma frequência de recombinação igual a 10%, qual será a frequência de indivíduos com genótipo Ab/ab encontrada na descendência desse cruzamento?

a) 50%.

b) 25%.

c) 30%.

d) 100%.

e) 5%.

03. (UEL) Na cultura do pepino, as características de frutos de cor verde brilhante e textura rugosa são expressas por alelos dominantes em relação a frutos de cor verde fosco e textura lisa. Os genes são autossômicos e ligados com uma distância de 30 u.m. (unidade de mapa de ligação). Considere o cruzamento entre as plantas duplo heterozigotas em arranjo cis para esses genes com plantas duplo homozigotas de cor verde fosca e textura lisa. Com base nas informações e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir, com as proporções esperadas destes cruzamentos.

I. 15% dos frutos serão de cor verde fosco e textura rugosa.

II. 25% dos frutos serão de cor verde fosco e textura lisa.

III. 25% dos frutos de cor verde brilhante e textura lisa.

IV. 35% dos frutos serão de cor verde brilhante e textura rugosa.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

b) Somente as afirmativas II e III são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

04. (UEPB) Os genes A, B, C e D estão no mesmo cromossomo e apresentam as seguintes frequências de recombinação:

A – B = 17%

A – C = 5%

A – D = 35%

B – D = 18%

C – D = 30%

A sequência mais provável destes genes no cromossomo é:

a) AD CB.

b) CDBA.

c) ABCD.

d) ACBD.

e) CBDA.

05. (UFPB) Em um cromossomo, a distância entre os loci gênicos A e B é 16 unidades de recombinação. Nessa situação, a frequência dos gametas dos tipos AB, ab, Ab e aB, produzidos pelo indivíduo de genótipo AB/ab, será respectivamente:

AB ab Ab aB
a 25% 25% 25% 25%
b 8% 8% 42% 42%
c 42% 42% 8% 8%
d 34% 34% 16% 16%
e 16% 16% 34% 34%

06. (OMEC-SP) Cruzando-se um heterozigoto para dois pares de genes AaBb com um duplo recessivo aabb, obtiveram-se: 43% indivíduos AaBb, 43% indivíduos aabb, 7% indivíduos Aabb e 7% indivíduos aaBb. Tratando-se, evidentemente, de um caso de ligação fatorial, pode-se dizer que:

a) O heterozigoto é Ab/aB e a distância entre os dois genes é de 7 unidades.

b) O heterozigoto é AB/aB e a distância entre os dois genes é de 7 unidades.

c) O heterozigoto é Ab/aB e a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

d) O heterozigoto é AB/ab e a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

e) Não se pode saber a constituição do heterozigoto, mas a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

07. O cruzamento AB/ab x ab/ab produziu 450 descendentes. Quantos deverão ser diferentes dos pais, sabendo-se que a frequência de permutação é de 20%:

a) 30.

b) 90.

c) 430.

d) 360.

e) 45.

08. (COVEST) A frequência de recombinação entre os loci A e B é de 10%. Em que percentual serão esperados descendentes de genótipos AB // ab, a partir de progenitores com os genótipos mostrados na figura abaixo?

08

a) 5%.

b) 90%.

c) 45%.

d) 10%.

e) 20%.

09. (FCC) Considere o seguinte esquema que representa dois cromossomos homólogos:

09

A recombinação por permuta ocorrerá mais provavelmente entre o gene R e o gene:

a) r.

b) S.

c) s.

d) U.

e) u.

10. (COVEST) Analise os dados apresentados na figura a seguir, que trata dos tipos e percentuais de gametas produzidos por um indivíduo de genótipo não divulgado (indivíduo parental).

10

I  II

0 0 – Trata-se de um caso de genes de segregação independente, determinando uma distribuição 1:1:1:1.

1 1 - 5,2% dos gametas  apresentam  combinações  alélicas  diferentes daquelas existentes nos cromossomos do indivíduo parental.

2 2 – O indivíduo  parental  é um heterozigoto  A B//a b e,  portanto,  um heterozigoto “Cis”.

3 3 – O indivíduo parental é um heterozigoto a B//A b, ou seja, um heterozigoto “Trans”.

4 4 – Considerando que 5,2% dos gametas são recombinantes, pode-se inferir que ocorreu quiasma entre os “loci” “A” e “B” em 94,8% das células meióticas que originaram estes gametas.

11. Admita que nas drosófilas os genes para cor do corpo (amarelo ou preto) e tamanho das asas (normais ou atrofiadas) situam-se no mesmo par de homólogos. Uma fêmea de corpo amarelo e asas normais duplamente heterozigota cruzada com um macho corpo preto e asa atrofiada, apresenta os seguintes resultados:

- amarelo/normal = 165

- preto/atrofiada = 155

- preto/normal = 38

- amarelo/atrofiada = 42

Qual é a distância, em morganídeos, entre os genes para cor do corpo e tamanho da asa?

a) 40.

b) 80.

c) 10.

d) 20.

e) 35.

12. (COVEST) Se em um determinado mapa genético a distância entre os “loci” A e B é de 16 unidades de mapa (morganídeos), qual das alternativas abaixo indica as frequências relativas aos gametas ABAbaB e ab formado por um indivíduo de genótipo AB//ab?

AB Ab aB ab
0  0 36% 14% 14% 36%
1  1 34% 16% 16% 34%
2  2 42% 08% 08% 42%
3  3 08% 42% 42% 08%
4  4 44% 06% 06% 44%

13. (MACK) Considere o seguinte cruzamento: AaBb x aabb.

Descendência

AaBb = 40

aaBb = 160

Aabb = 160

aabb = 40

Total = 400

O genótipo do individuo heterozigoto e a taxa de permutação entre os genes a e b são:

12

14. (PUC-SP) Sabendo que a distância entre dois genes A e B é de 8 unidade, o resultado esperado do cruzamento Ab/aB x ab/ab será:

AB/ab Ab/ab aB/ab ab/ab
a 25% 25% 25% 25%
b 4% 46% 46% 4%
c 46% 4% 4% 46%
d 2% 48% 48% 2%
e 48% 48% 2% 2%

15. (UFRS) O esquema abaixo representa determinados genes alelos, localizados no mesmo par de homólogos:

15

a) Em I, a frequência de crossing-over é mais significativa.

b) Em II, é maior a probabilidade de ligação.

c) Em II, a probabilidade de recombinação gênica é menor.

d) Em I, a ligação é menos frequente.

e) Em II, a probabilidade de recombinação gênica é maior.

16. (PUC-MG) Na espécie humana os genes que determinam a distrofia muscular Duchnne e a hemofilia, heranças recessivas ligadas ao sexo, distam entre só 20 U.R. (unidades de recombinação). Considere o seguinte cruzamento:

16

Nesse cruzamento, a frequência esperada de machos afetados pelos dois caracteres é de:

a) 0 %.

b) 5 %.

c) 10 %.

d) 20 %.

e) 40 %.

17. (VUNESP) Se num mapa genético a distancia entre os loci de A e B é de 16 morganídeos, qual a frequência relativa dos gametas AB, Ab, aB e ab, produzidos pelo genótipo AB/ab?

AB Ab aB ab
a 36% 14% 14% 36%
b 34% 16% 16% 34%
c 42% 8% 8% 42%
d 8% 42% 42% 8%
e 44% 6% 6% 44%

18. (UFAM) Um indivíduo, com genótipo RrEe, produz gametas nas seguintes proporções: 25% RE, 25% Re, 25% rE e 25% re. Outro indivíduo, com o genótipo VvLl, produz gametas nas seguintes proporções; 50% VL, e 50% vl. Podemos concluir que:

a) Os genes V e L estão ligados e entre eles não ocorre crossing-over.

b) Os genes R e E estão ligados e entre eles não ocorre crossing-over.

c) Os genes R e E segregam-se independentemente e entre eles ocorre o crossing-over.

d) Os genes V e L estão ligados e entre eles ocorre crossing-over.

e) Os genes V e L segregam-se independentemente e entre eles não ocorre crossing-over.

19. (FCMSC) Um indivíduo homozigoto para os genes c e d é cruzado com um homozigoto selvagem e o F1 é retrocruzado com o tipo parental duplo recessivo. São obtidos os seguintes descendentes:

CD/cd = 903; cd/cd = 897; Cd/cd = 98; cD/cd = 102.

A porcentagem de recombinação entre c e d é de:

a) 2%.

b) 0,5%.

c) 10%.

d) 5%.

e) 3%.

20. (COVEST) Com relação ao assunto “ligação e mapas genéticos”:

I  II

0 0 – Nas células diploides humanas há 23 pares de cromossomos, ou seja, (23)2 grupos de ligação, visto que numa célula 2n os cromossomos encontram-se aos pares.

1 1 – Sabendo-se que a distância  entre dois genes (X e Y), localizados em um mesmo cromossomo, é de 16 unidades de mapa, espera-se que indivíduos XY/xy produzam XY (42%); Xy (8%); xY(8%); xy (42%).

2 2 – Sabendo-se que os genes X, Y e Z estão localizados em um mesmo cromossomo e que as porcentagens de recombinação entre esses genes são 25% (entre X e Y); 12% (entre Y e Z) e 13% (entre X e Z), pode ser dito que o gene Z está localizado entre X e Y.

3 3 – Considerando  as  informações  datadas em 2-2,  é verdadeiro  afirmar  que o triplo heterozigoto XYZ/xyz produz oito tipos de gametas. Destes, os duplos recombinantes serão menos numerosos.

4 4 – Sendo  a distância  entre os  genes A e B, localizados  em  um mesmo cromossomo, de 16 unidades de mapa, espera-se que indivíduos Ab/ab produzam gametas AB (8%); Ab(42%); aB (42%) e ab (8%).

21. (UFCE) A percentagem de permutação entre genes de um par de cromossomos fornece uma indicação de distância que existe entre eles. Entre os genes X, Y, Z, verificaram-se as seguintes percentagens de permutação: X e Y = 25%; Y e Z = 12%; X e Z = 13%. Assinale a opção que indica a correta disposição desses genes no cromossomo:

a) X, Y e Z.

b) X, Z e Y.

c) Z, X e Y.

d) Y, X e Z.

e) Z, Y e X.

22.  Assinale a(s) alternativa(s) corretas(s):

I  II

0 0 – Em uma população isolada de 8400 indivíduos, em que a frequência do gene IA é de 20% e do gene IB é de 30%, a quantidade esperada de indivíduos de sangue 0 é 2.400.

1 1 – Com base nos dados contidos na alternativa 0-0, a quantidade esperada de indivíduos de sangue tipo B é de 3.276.

2 2 – Em certa  população em que 16% dos  indivíduos são  do grupo N, haverá, provavelmente, 48% do grupo MN.

3 3 – Considerando-se que numa certa população panmítica de tamanho n = 10.000 indivíduos, haja 900 indivíduos do grupo N, espera-se encontrar, teoricamente, 4.200 indivíduos do grupo MN.

4 4 – Cruzando-se indivíduos PpRr x pprr, obtiveram-se os seguintes descendentes, nas proporções indicadas: PpRr = 40%; pprr = 40%; Pprr = 10%; ppRr = 10%. Com base nesses resultados podemos concluir que os genes P e R, situa-se no mesmo cromossomo.

23. (VUNESP) No homem, os genes A e B, autossômicos, distam entre si 10 unidades de recombinação. Examine o cruzamento abaixo.

23

A frequência de descendentes com fenótipos AB é igual a:

a) 90%.

b) 45%.

c) 2,5%.

d) 10%.

e) 5%.

24. (FUVEST) Os genes X, Y e Z de um cromossomo têm as seguintes frequências:

GENES

FREQUÊNCIA DE RECOMBINAÇÃO

X e Y

15%

Y e Z

30%

Z e X

45%

Qual a posição relativa desses três genes no cromossomo?

a) Z X Y.

b) X Y Z.

c) Y Z X.

d) X Z Y.

e) Y X Z.

25. (UEL) Se a distância entre dois locos gênicos é de 20 unidades, a partir de um determinado cruzamento espera-se obter os seguintes descendentes:

+ + = 10

+ d = 40

c + = 40

c d = 10

Esses cruzamento poderia ser.

a) ++/++ x cd/cd.

b) ++/cd x cd/cd.

c) +d/+d x c+/c+.

d) +d/c+ x cd/cd.

e) +d/cd x c+/cd.

26. (OMEC-SP) No milho, o gene recessivo sh produz endosperma contraído e seu alelo dominante sh+ produz grãos lisos (cheios). O gene recessivo c produz endosperma incolor e seu alelo dominante c+, endosperma colorido. As plantas F1, obtidas do cruzamento sh+c+/sh+c+ x shc/shc, são submetidas ao cruzamento-teste e produzem os seguintes descendentes:

149 contraídos-coloridos

3.980 contraídos-incolores

151 lisos-incolores

4.020 lisos-coloridos

Calcule a distância entre os genes sh e c, e assinale a alternativa correta:

a) 2,6 unidades.

b) 3,6 unidades.

c) 5,2 unidades.

d) 3 unidades.

e) 8 unidades.

27. (MACK) Considere o seguinte cruzamento: AaBb x aabb.

Descendência: 400 indivíduos, sendo:

AaBb = 40; Aabb = 160; aaBb = 160; aabb = 40.

O genótipo do indivíduo heterozigoto e a taxa de permuta entre os genes a e b, são:

a) AB//ab: 10%.

b) aB//Ab: 20%.

c) AB//Ab: 40%.

d) aB//aB: 50%.

e) aB//Ab: 5%.

28. (PUC-SP) Em uma espécie de mamíferos, os genes A e B, ligados ao sexo, distam entre si 10 unidades de recombinação. Considerando o cruzamento seguinte:

28A

Qual a frequência esperada de machos com genótipo:

28B

a) 90%.

b) 45%.

c) 10%.

d) 5%.

e) 2,5%.

29. (UPE) Numa população, a frequência de indivíduos apresentando a capacidade de enrolar a língua é de 96%. A análise dessa população, em sucessivas gerações, mostrou que a frequência não se altera. Considerando que a capacidade de enrolar a língua é uma característica dominante e, representando por E o gene que determina essa característica, assinale a alternativa que indica a frequência de indivíduos heterozigotos dessa população.

a) 64%.

b) 48%.

c) 16%.

d) 24%.

e) 32%.

30. (UEL) Quatro genes, A, B, C e D, localizados no mesmo cromossomo, apresentam as seguintes frequências de recombinação:

A-B = 32%.

A-C = 45%.

A-D = 12%.

B-C = 13%.

B-D = 20%.

C-D = 33%.

A sequência mais provável desses genes no cromossomo é:

a) ABCD.

b) ABDC.

c) ACDB.

d) ADBC.

e) ADCB.

31 . (UEL) O cruzamento AaBb x aabb produziu uma descendência com 3% AaBb, 47% Aabb, 47% aaBb e 3% aabb. A partir desses dados, fizeram-se as seguintes afirmativas:

I. Os genes considerados estão localizados em um mesmo cromossomo.

II. O heterozigoto utilizado no cruzamento era AB/ab.

III. A distância entre os genes em questão é de 3 unidades de recombinação.

É correto o que se afirma somente em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

32. (FUVEST) O daltonismo é causado por um alelo recessivo de um gene localizado no cromossomo X. Em uma amostra representativa da população, entre 1000 homens analisados, 90 são daltônicos. Qual é a porcentagem esperada de mulheres daltônicas nessa população?

a) 0,81%.

b) 4,5%.

c) 9%.

d) 16%.

e) 83%.

33. (PUC-SP) As distâncias entre cinco genes localizados num grupo de ligação de um determinado organismo estão contidas na tabela abaixo. Identifique o mapeamento correto para tal grupo de ligação.

GENES A B C D E
A - 8 12 4 1
B 8 - 4 12 9
C 12 4 - 16 13
D 4 12 16 - 3
E 1 9 13 3 -

a) CBADE.

b) EABCD.

c) DEABC.

d) ABCDE.

e) EDCBA.

34. (UNIRIO) Um cruzamento entre dois indivíduos, com os genótipos DdEe x ddee, originou 42 descendentes com genótipo DdEe, 160 Ddee, 168 ddEe e 40 ddee. Sobre os genes D e E podemos concluir que:

a) Estão ligados e há permuta entre eles.

b) Estão ligados e não há permuta entre eles.

c) Segregam-se independentemente e há permuta entre eles.

d) Segregam-se independentemente e não há permuta entre eles.

e) Não estão ligados, logo se segregam independentemente.

35. (MACK) Analisando-se dois pares de genes em ligamento fatorial (linkage) representados pelo híbrido BR/br, uma certa espécie apresentou a seguinte proporção de gametas:

BR = 48,5%

br  = 48,5%

Br  = 1,5%

bR = 1,5%

Pela análise dos resultados, pode-se concluir que a distância entre os genes B e R é de.

a) 48,5 morganídeos.

b) 97 morganídeos.

c) 1,5 morganídeos.

d) 3 morganídeos.

e) 50 morganídeos.

36. (UPE) Analisando abaixo o resultado do cruzamento Cc Ss X cc ss, responda:

Cc Ss = 45

Cc ss = 200

cc Ss = 203

cc ss = 44

O resultado obedece à segunda lei de Mendel ou houve recombinação? Se houve, qual a distância entre os genes localizados no mesmo cromossomo? Assinale a alternativa que responde às perguntas:

a) Houve distribuição independente na proporção 1:6:6:1.

b) Houve recombinação e a distância entre os genes é de, aproximadamente, 18 unidades.

c) Observa-se que obedeceu a segunda lei de Mendel.

d) Os genes ligados estão distantes 44,5 unidades.

e) Obedeceu à segunda lei de Mendel, com relação aproximada 1:4:4:1.

37. (UFES) Considere que os genes A, a, C e c se relacionam com as características olhos castanhos, olhos azuis, destro e canhoto, respectivamente, e que eles estão ligados a uma distância de 30 unidades Morgan ou unidades de mapa. Uma mulher de olhos castanhos e destra, cujo pai tem olhos azuis e é canhoto, casa-se com um indivíduo de genótipo (ac) (ac), isto é, de olhos azuis e canhoto. A probabilidade de este casal vir a ter uma menina de olhos azuis e destra será:

a) 7,5%.

b) 15%.

c) 30%.

d) 60%.

e) 100%.

38. (UEL) Supondo-se que a distância entre loci gênicos seja de 16 morganídeos, a taxa de recombinação entre eles é de.

a) 8%.

b) 16%.

c) 32%.

d) 42%.

e) 84%.

39. (UPE) Em um vegetal, existem três pares de genes A, R e M, situados no mesmo cromossomo e a, r e m, no seu homólogo.

Pesquisas revelaram:

A – R = 3,5% de permuta.

A – M = 17,4% de permuta.

R – M = 13,9% de permuta.

Encontrando-se mais um gene T, cuja frequência de permuta é entre M – T = 15 e R – T = 1,1 podemos deduzir que a frequência entre AT e a posição de T no cromossomo são, respectivamente:

a) 3,4%, entre os genes M e R.

b) 16,3%, entre os genes R e M.

c) 12,8%, entre os genes A e R.

d) 1,4%, entre os genes A e M.

e) 2,4%, entre os genes A e R.

40. O indivíduo TtHh, durante o processo da gametogênese, produziu 15,4% dos seus espermatozoides com a “combinação” TH. Baseado nesse fato e nos seus conhecimentos é possível afirmar:

a) Nas células mães (espermatogônias) dos espermatozoides deve ter ocorrido mais de 64% de taxa de “crossing-over”, durante a meiose.

b) O heterozigoto estudado apresenta seus genes em posição cis.

c) 69,2% dos gametas fabricados devem ser do tipo recombinante.

d) Os “loci” dos genes em questão, estão situados num mesmo cromossomo, a uma distância de 30,8 unidades morganídeos.

e) A taxa de permuta entre os genes estudados é de 15,4%.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
A E A D C D B C E FVVFF
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
D FFVFF B B E B C A C FVVVF
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B FVVVV E B D B B E E D
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
A A C A D B A B E D
Publicado por: Djalma Santos | 11 de outubro de 2012

Testes de associações biológicas

01. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) A figura abaixo representa a interação entre espécies de inseto que se associam a Mikania glomerata (guaco), trepadeira comum nas encostas atlânticas do sudeste e sul do Brasil. Os retângulos representam herbívoros endófagos (alimentam-se no interior dos tecidos da planta), círculos representam inquilinos (outros insetos que vivem ao lado dos endófagos utilizando-se do mesmo recurso alimentar) e os quadrados da base do esquema representam parasitoides, que usualmente são atraídos por aspectos morfológicos ou químicos de Mikania glomerata (insetos que matam inquilinos e endófagos após alimentarem-se deles).

01

Com base no esquema marque a alternativa que melhor descreva a interação entre endófagos e planta hospedeira; e parasitoide e planta hospedeira, respectivamente:       

a) Predação e comensalismo.     

b) Parasitismo e mutualismo.       

c) Parasitismo e neutralismo.                       

d) Predação e forésia.                  

e) Competição e neutralismo.

02. (UFLAVRAS) O gráfico a seguir indica o crescimento de duas populações de espécies diferentes de animais, mantidas juntas em condições de laboratório.

02

Pelos dados do gráfico, a única alternativa incorreta é:

a) No sétimo dia as populações das espécies A e B somadas eram de 400 indivíduos.

b) As populações das espécies A e B tinham o mesmo tamanho no quarto dia.

c) Durante o experimento, a população da espécie B teve um tamanho máximo menor que o da população da espécie A.

d) No segundo dia, a população da espécie A era três vezes menor do que a população da espécie B.

03. (UFES) Duas formigas da mesma espécie se encontram e estabelecem o seguinte diálogo:

 FORMIGA 1:

- Oi, aonde vai tão depressa e tão cheirosa?

FORMIGA 2:

- Ah! Estou nas nuvens, de tanta felicidade, pois é verão e espero o meu príncipe encantado para o vôo nupcial.

FORMIGA 1 (pensando em voz alta):

- E eu, aqui, no maior cansaço. Queria tanto ser como a formiga 2! Mas como!?

03

Com base nesse “diálogo”, podemos dizer que:

a) A formiga 1 é uma fêmea operária que, apesar de trabalhar, é fértil, podendo um dia se casar.

b) A formiga 1 é um macho operário, à espera da maturidade sexual.

c) A formiga 1 só originará descendentes por partenogênese.

d) A formiga 2 é uma rainha que, depois de fecundada, perde as asas e dá início à formação de um novo formigueiro.

e) A formiga 2 será fecundada a cada verão de sua vida.

04. (FATEC) Manhoso, melindroso, dengoso são sinônimos de dengue, pois as pessoas com essa virose ficam indispostas e prostadas. O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, cujos ovos são depositados em águas estagnadas. O combate ao mosquito deve ser feito com o uso de inseticidas e eliminação de possíveis criadouros das larvas, como pneus velhos, vasos com água, caixas-d’água descobertas, etc. O gráfico a seguir representa a ação efetiva de combate aos mosquitos.

04

Um estudante, analisando o gráfico, fez três afirmações:

I. No intervalo A, a população de mosquito estava em equilíbrio com o meio ambiente.

II. No intervalo B, pode-se concluir que as medidas profiláticas, no combate aos mosquitos, tiveram um resultado bastante positivo.

III. No intervalo C, a população de mosquitos voltou ao equilíbrio inicial com o meio, recuperando-se após terem passados os efeitos das medidas profiláticas.

Quanto às afirmações do estudante, somente:

a) I e III estão corretas.               

b) I e II estão corretas.                       

c) I está correta.

d) II está correta.                           

e) III está correta.

05. (UEG) O gráfico (a) representa as curvas de crescimento das espécies A e B, quando cultivadas separadamente.  Já o gráfico (b), sob as mesmas condições, apresenta cultura mista.

05

a) Mutualismo.    

b) Predação.   

c) Comensalismo.   

d) Competição.

06 . (IFMT)                                   “SEXO VIOLENTO”

Jantar em Família

A aranha-caranguejeira merece, sim, a fama de assassina. Em alguns casos, após a cópula, a fêmea enrola o amante na teia e guarda os restos mortais dele para servir de primeira refeição aos filhotes, cerca de 60 dias após o acasalamento.

Perdendo a Cabeça

Depois de transar, o louva-a-deus fêmea agarra o parceiro e o devora vivo, começando pela cabeça, na maioria das vezes. A refeição garante a ela energia para que construa ootecas (lugar em que deposita os ovos) mais resistentes e com capacidade para mais ovos.

Apetite Sexual

No jogo de sedução da aranha-de-costas-vermelha, vale tudo. Para transar, o macho posiciona o abdômen perto da boca da parceira, deixando que ela o coma durante o ato sexual. Esse sacrifício ocorre em 65% dos acasalamentos da espécie.”

              (REVISTA MUNDO ESTRANHO, São Paulo, n. 113, p. 44-45, jul. 2011.)

Os relacionamentos descritos acima recebem a correta denominação de:

a) Relação interespecífica harmônica do tipo comensalismo.

b) Relação intraespecífica desarmônica do tipo canibalismo.

c) Relação interespecífica desarmônica do tipo predatismo.

d) Relação intraespecífica harmônica do tipo canibalismo.

e) Relação interespecífica desarmônica do tipo comensalismo.

07. (IFPE) Em um Ecossistema, todos os seres vivos interagem, direta ou indiretamente com outros. Essas interações são as mais diversas possíveis, ocorrendo entre indivíduos de mesma espécie (intraespecíficas) ou entre espécies diferentes (interespecíficas). Algumas são vantajosas sem nenhuma forma de prejuízo para a outra (harmônicas), e há aquelas que causam alguma forma de dano ou de prejuízo (desarmônicas). Analise as descrições de interações ecológicas a seguir:

I. Interação desarmônica interespecífica quando um organismo mata e devora outro.

II. Interação desarmônica intraespecífica em que um organismo mata e devora outro.

III. Interação harmônica intraespecífica quando os indivíduos se mantêm ligados uns aos outros com ou sem divisão de trabalho.

IV. Interação harmônica interespecífica em que um organismo tira benefícios de outro para proteção, alimentação, etc, sem lhe causar qualquer forma de dano ou prejuízo.

V. Interação harmônica interespecífica necessária à sobrevivência em que as duas espécies são beneficiadas.

A alternativa que apresenta corretamente o nome dessas interações é:

 

I

II

III

IV

IV

a

Canibalismo

Comensalismo

Sociedade

Colônia

Mutualismo

b

Predatismo

Canibalismo

Colônia

Comensalismo

Mutualismo

c

Mutualismo

Predatismo

Sociedade

Comensalismo

Colônia

d

Predatismo

Canibalismo

Colônia

Mutualismo

Comensalismo

e

Canibalismo

Predatismo

Comensalismo

Sociedade

Mutualismo

08. (UCPel) O parasitismo é uma relação interespecífica em que indivíduos de uma espécie instalam-se no corpo de indivíduos de outra espécie, retirando alimentos, prejudicando, assim, o hospedeiro. Com relação ao parasitismo, analise as seguintes afirmativas.

I. Entre as plantas, o grande exemplo de parasita (endoparasita) brasileiro é o cipó-chumbo (Cuscuta) que retira do seu hospedeiro a seiva bruta.

II. Dentre os parasitas do ser humano, podemos citar, como exemplos de endoparasitas, o vírus da Aids, a lombriga, a solitária e o bacilo da tuberculose.

III. O piolho de cabelo, o carrapato e a pulga são considerados ectoparasitas.

IV. A erva-de-passarinho é uma planta com características de parasita, pois vive sobre uma hospedeira, no entanto não retira dela a seiva elaborada que contém a matéria orgânica, por isso não é considerada parasita verdadeiro e sim hemiparasita.

V. Os hemiparasitas podem ser considerados como endoparasitas.

Considerando as afirmativas anteriores, assinale a opção correta.

a) Somente a afirmativa II está correta.               

b) As afirmativas I, II e III estão corretas.

c) As afirmativas II, III, IV e V estão corretas.      

d) As afirmativas II, III e IV estão corretas.

e) As afirmativas III e V estão corretas.

09. (UPE) Preencha corretamente o quadro referente às relações entre seres vivos e, abaixo, assinale a alternativa correta, seguindo a ordem numérica crescente.

SERES VIVOS

TIPO DE RELAÇÃO

Saúvas

1

2

Colônia heteromorfa

3

sociedade

Peixe-agulha e pepino do mar

4

Rêmora e tubarão

5

6

Mutualismo obrigatório

Formigas e pulgões

7

a) 1-sociedade; 2-caravelas; 3-abelhas; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-cupins e protozoários; 7-mutualismo não obrigatório.

b) 1-colônia; 2- caravelas; 3-abelhas; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-formigas e pulgões; 7-mutualismo não obrigatório.

c) 1-sociedade; 2-corais; 3-borboletas; 4-parasitismo; 5-mutualismo não obrigatório; 6-líquens; 7-mutualismo obrigatório.

d) 1-inquilinismo; 2-caravelas; 3-cupins; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-micorrizas; 7-mutualismo não obrigatório.

e) 1-simbiose; 2-corais; 3-saúvas; 4-parasitismo; 5-sociedade; 6-cupins e protozoários; 7-predatismo.

10. (UFSC) Um pesquisador interessado em estudar dinâmica populacional monitorou, em uma determinada área e por um período de tempo, as densidades populacionais de cobras e ratos, obtendo como resultado o gráfico a seguir.

10

Com respeito ao gráfico e aos fatores que influenciam as densidades populacionais, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – O crescimento da população de ratos não influencia o crescimento da população de cobras.

1  1 – Se duas espécies ocupam o mesmo nicho ecológico, ocorre simbiose entre elas, o que pode levar ao desaparecimento de uma delas da área.

2  2 – O parasitismo, os intemperismos, a disponibilidade de alimentos e espaço são fatores que influenciam na densidade das populações.

3 3 – Por serem autótrofas, não são observados mecanismos de controle da densidade populacional nas espécies vegetais.

4  4 – A territorialidade (estabelecimento de territórios) de algumas espécies animais é fator influente na densidade populacional de uma área.

11. (UFG)                                 Leia o texto a seguir.

Em um experimento hipotético, visando à obtenção de hortaliças resistentes a altas temperaturas, foram utilizados fungos produtores de proteínas de resistência a choque térmico, presentes em plantas nativas das proximidades de fontes termais. Os fungos foram retirados dessas plantas, identificados e inoculados nas hortaliças estudadas. Os resultados obtidos mostraram que, após serem inoculados com os fungos, as hortaliças conseguiram crescer sob calor de 60ºC.

O experimento descrito promoveu artificialmente a ocorrência de:

a) Relação de predação.                 

b) Relação de parasitismo.     

c) Relação de protocooperação.

d) Mutação gênica nas hortaliças.  

e) Modificação genética nos fungos.

12. (UFPR) Uma das teorias mais abrangentes na biologia, atualmente, é a Teoria da Rainha Vermelha. Essa teoria foi proposta por um pesquisador americano, Leigh van Valen, que a denominou dessa forma como uma analogia à Rainha de Copas do livro de Lewis Carroll (1871) intitulado “Alice através do espelho”. Em uma parte da história, a Rainha de Copas (=Rainha Vermelha) diz a Alice que “Nesse mundo, é preciso correr o mais possível, para permanecer no mesmo lugar”. Para van Valen, as espécies de uma comunidade, geralmente, são influenciadas por outras espécies com as quais se relacionam. Se uma espécie não é capaz de responder adequadamente a cada uma dessas influências (“… correr o mais possível…”) ela pode entrar em extinção (=perder o lugar no sistema biológico). A teoria permite uma maior compreensão sobre a ecologia e a evolução das associações entre espécies de uma comunidade, e sua importância é maior quanto maior for a intensidade de interação/influência de uma espécie sobre a outra. Acerca disso, considere as seguintes associações interespecíficas:

1. Mutualismo.

2. Parasitismo.

3. Comensalismo.

4. Amensalismo.

5. Neutralismo.

Com base nos conhecimentos de ecologia e nas definições tradicionais das associações interespecíficas listadas, assinale a alternativa correta.

a) Somente as associações 1 e 3 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

b) Somente a associação 4 não está sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

c) Somente as associações 2, 4 e 5 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

d) Somente a associação 5 não está sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

e) Somente as associações 2 e 3 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

13. (UEPG) A respeito das relações ecológicas entre os seres vivos, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – No mutualismo obrigatório as espécies têm benefícios mútuos e grande interdependência.

1  1 – As relações intraespecíficas harmônicas incluem: colônia, sociedade, canibalismo e mutualismo.

2  2 – Uma colônia heterotípica é aquela em que há diferenciação e divisão de tarefas entre os indivíduos.

3  3 – A competição interespecífica ocorre quando espécies diferentes competem pela fêmea da outra espécie.

4  4 – A competição intraespecífica, como consequência, sempre promove um aumento do tamanho populacional de ambas as espécies.

14. (PUC-RIO) De acordo com o Ministério do Meio Ambiente brasileiro, espécies exóticas invasoras são reconhecidas, atualmente, como uma das maiores ameaças biológicas ao meio ambiente, com enormes prejuízos à economia, à biodiversidade e aos ecossistemas naturais, além dos riscos à saúde humana. Essas espécies são consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, após as alterações de hábitats. Assinale a alternativa que mostra os tipos de relações envolvidas na extinção de espécies nativas por espécies invasoras exóticas.

a) Competição intra-especifica, predação e parasitismo.

b) Canibalismo, amensalismo e predação.

c) Competição interespecífica, predação e comensalismo.

d) Canibalismo, mutualismo e predação.

e) Competição interespecífica, predação e parasitismo.

15. (UFGD) As figuras 1 e 2 demonstram os resultados de experiências no cultivo de Paramecium aurelia e Paramecium caudatum, desenvolvidos separadamente (Figura 1) e cultivados juntos (Figura 2).

15

A análise desses resultados evidencia:

a) O princípio de Gause ou exclusão competitiva.

b) O princípio da segregação independente.

c) A sucessão ecótona estática entre espécies.

d) O controle biológico por predatismo.

e) O princípio das relações intraespecíficas desarmônicas.

16. (UPE) Associação entre organismos.

I    II

0  0 – O fenômeno da maré vermelha, causado por certas espécies de algas marinhas planctônicas, que eliminam substâncias tóxicas e provocam a morte da fauna local, representa um caso de Amensalismo, uma relação interespecífica desarmônica.

1   1 – A viúva negra (Latrodectus) foi assim denominada pelo fato de que a fêmea devora o macho após o ato sexual, fenômeno esse chamado de Canibalismo, pois um animal mata e devora o outro da mesma espécie.

2  2 – As orquídeas e as bromélias são exemplos clássicos de plantas epífitas, ou seja, vegetais de pequeno porte, que vivem sobre árvores, buscando retirar alimentos e captar a luz solar.

3  3 – As planta “carnívoras” representam os raros casos de Predatismo vegetal, aprisionamento e digestão de insetos de pequeno porte, o que caracteriza uma relação desarmônica interespecífica.

4   4 – As hienas acompanham, a distância, os leões e alimentam-se dos restos da caça desses ativos predadores e representam um exemplo de Comensalismo, uma relação harmônica intraespecífica, pois não há prejuízo para nenhum dos indivíduos da associação.

17. (UEFS) O esquema a seguir ilustra os passos (método) de um experimento com crustáceos anfípodos a fim de verificar mudanças no comportamento desses animais quando são infectados por vermes nematoides parasitas.

17

A respeito das relações ecológicas estabelecidas pelos organismos envolvidos direta e indiretamente no experimento, pode-se dizer que:

a) O parasitismo e o predatismo são relações alimentares que favorecem o fluxo de energia e matéria nas cadeias alimentares dos ecossistemas naturais.

b) O parasitismo é uma relação considerada harmônica para o hospedeiro, mas desarmônica para o parasita que obtém o seu alimento.

c) As relações ecológicas podem ser consideradas como fatores bióticos de resistência ambiental e, por isso, podem interferir no potencial biótico das populações em crescimento.

d) Predatismo e o parasitismo são relações ecológicas que afastam as comunidades do equilíbrio dinâmico natural dos ecossistemas.

e) O processo co-evolutivo entre simbiontes no parasitismo estabelece adaptações que levam inexoravelmente à morte do tipo hospedeiro.

18. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

A pelagem das preguiças parece ser realmente um bom meio de cultura de algas. Tem estrias e fissuras e, ao contrário do pelo de outros mamíferos, absorve água. Além de fornecer um despiste cromático para os mamíferos, as algas talvez sejam uma pequena fonte extra de nutrientes que seriam absorvidos por difusão pela pele das preguiças. Outras hipóteses ainda não testadas têm sido propostas para explicar essa estreita ligação entre algas e preguiças. As algas poderiam, por exemplo, produzir substâncias que deixariam os pelos com a textura mais apropriada para o crescimento de bactérias benéficas. Ou ainda produzir certos tipos de aminoácidos que absorveriam raios ultravioleta, ou seja, atuariam como protetores solares para as preguiças.

                  (Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 61)

Não se sabe ao certo qual a relação ecológica estabelecida entre algas e preguiças. No entanto, o texto levanta várias possibilidades. Assinale a alternativa que associa corretamente a descrição da relação ecológica e o termo que a designa.

a) Caso a alga tenha somente no animal o ambiente adequado para se desenvolver e a preguiça dependa da proteção das algas para sobreviver, configura-se o mutualismo.

b) Se as algas produzirem alimento e as preguiças comerem as algas, ficaria caracterizado o comensalismo.

c) Caso a vida das algas dependa da preguiça e ao mesmo tempo a relação seja indiferente para o mamífero, a relação ecológica seria a de parasitismo.

d) Caso a relação entre as espécies seja imprescindível para a vida de ambas, fica configurada a protocooperação.

e) Se ficar comprovado que as preguiças absorvem nutrientes pela pele, a relação estabelecida é a de parasitismo, e as algas seriam as hospedeiras.

19. (MACK) Os líquens são formados por uma associação mutualística, envolvendo dois organismos, um fotossintetizante e outro heterótrofo. A respeito deles, considere I, II, III e IV, abaixo.

I. Possuem alto metabolismo e, por essa razão, crescem bastante durante o seu ciclo de vida.

II. São muito resistentes a poluentes e, por isso, são usados como indicadores da poluição atmosférica.

III. O organismo fotossintetizante pode ser uma alga ou uma cianobactéria.

IV. O organismo heterótrofo é sempre um fungo, geralmente um ascomiceto.

Estão corretas, apenas:

a) I e II.  

b) I e III.  

c) II e III

d) II e IV.  

e) III e IV.

20. (COVEST) Entre as relações ecológicas em uma comunidade biológica, há aquelas em que os indivíduos de uma espécie usam os de outra espécie como alimento até aquelas em que os indivíduos de duas espécies trocam benefícios. Analise a tabela abaixo e assinale a alternativa que mostra, de forma incorreta, o tipo de relação ecológica e o respectivo efeito sobre, pelo menos, uma espécie.

(+) Indica que os indivíduos da espécie são beneficiados com a associação.

(–) Indica prejuízo para os indivíduos da espécie.

(0) Indica que não há benefício nem prejuízo para os indivíduos da espécie.

TIPO DE RELAÇÃO EFEITO SOBRE AS ESPÉCIES
  Espécie X Espécie Y
a Comensalismo (x comensal de y) + 0
b Parasitismo (x é o parasita) + -
c Predatismo (x é o predador) + -
d Inquilinismo (x é inquilino de y) + +
e Protocooperação + +

21. (URCA) A respeito das relações ecológicas entre os seres vivos, estas podem ser harmônicas e desarmônicas. Analise a tirinha abaixo e assinale a proposição correta relativa a ela:

21

a) A relação entre os personagens e um exemplo de parasitismo, pois o gato vive as expensas do autor e não oferece nada em troca.

b) O autor parasita o gato, pois não oferece nada e sem ele não conseguiria sustento.

c) A relação e de protocooperacão, pois ambos se beneficiam de uma relação não obrigatória de acomodação entre espécies diferentes que tem proveito para ambas.

d) E um caso típico de canibalismo.

e) E um caso de predatismo, pois se o autor não alimentar o gato, será devorado por ele.

22. (UPE ) Na tirinha abaixo, Calvin se reporta ao crocodilo (quadrinho 1), à camuflagem (quadrinho 2) e à predação(quadrinho 3). Embora saibamos que os crocodilos verdadeiros não vivem na Amazônia (quadrinho 1) e sim, na África, podemos fazer um paralelo com nossos jacarés, distribuídos por todo o Brasil, que são predadores, embora também convivam em colaboração com aves que entram em sua boca e se alimentam,  removendo detritos e sanguessugas das suas gengivas.

22

         http://depositodocalvin.blogspot.com/search/label/Criaturas – tirinha 187

Na coluna à esquerda, estão relacionados alguns tipos de relação ecológica interespecíficas (representadas por algarismos romanos); na coluna à direita, estão relacionadas adaptações decorrentes da seleção natural (representadas por algarismos arábicos) e, na coluna do centro, as definições e/ou exemplos correspondentes [representada(os) por letras].

I. Inquilinismo

II. Mutualismo

III. Predação

IV. Protocooperação

A. Aumento da quantidade de hemácias em resposta à variação de altitude, compensando a menor concentração de oxigênio.

B. Carcará, que devora um roedor.

C. Duas espécies diferentes assemelham-se em determinadas características, constituindo vantagem para uma ou para ambas em relação à outra ou a outras espécies.

D. Os indivíduos associados se beneficiam, e a associação não é obrigatória.

E. Os indivíduos associados se beneficiam, sendo essa associação fundamental à sobrevivência de ambos.

F. Plantas epífitas sobre árvores.

G. Propriedade de os membros de determinada espécie apresentarem características que os assemelhem ao ambiente em que vivem.

H. Rãs e sapos coloridos, cujo padrão de cores vivas alerta sobre sua toxicidade.

1. Camuflagem

2. Coloração de aviso

3. Homeostase

4. Mimetismo

 

 

Assinale a alternativa que mostra a correta associação entre tipo de relação e/ou adaptação e seus respectivos exemplos.

a) I-A, II-B, III-C, IV-D, 1-E, 2-F, 3-G, 4-H.                        

b) I-B, II-A, III-F, IV-H, 1-C, 2-D, 3-E, 4-G.

c) I-C, II-D, III-E, IV-G, 1-A, 2-B, 3-F, 4-H.                        

d) I-F, II-E, III-B, IV-D, 1-G, 2-H, 3-A, 4-C.

e) I-F, II-C, III-H, IV-D, 1-E, 2-B, 3-G, 4-A.

23. (UEM) Em relação ao parasitismo, assinale o que for correto.

I  II

0 0 – É uma relação desarmônica, em que o parasito se nutre do hospedeiro até levá-lo rapidamente à morte.

1  1 – O desenvolvimento de estruturas de fixação e a grande capacidade reprodutiva são algumas adaptações à vida parasitária.

2  2 – As orquídeas são consideradas ectoparasitas de plantas, pois se nutrem da planta hospedeira.

3  3 – Em geral, parasitos e hospedeiros adaptam-se uns aos outros, a fim de que a relação cause poucos prejuízos ao organismo parasitado.

4  4 – O controle biológico de pragas utilizando parasitos é mais eficiente do que o uso de agrotóxicos, por ser mais específico e não poluir o ambiente.

24. (UFCG) Existem inúmeras formas de associação entre os seres vivos, nas relações ecológicas e, consequentemente uma classificação. A relação interespecífica harmônica, em que uma espécie é beneficiada e a outra nada sofre, é classificada como:

a) Mutualismo e amensalismo.                                                       

b) Comensalismo e mutualismo.    

c) Mutualismo e inquilinismo.                                                         

d) Comensalismo e amensalismo.

e) Inquilinismo e comensalismo.

25. (UNICENTRO) O aquecimento global e o lançamento de esgotos no mar têm sido apontados como processos que põem em risco os ecossistemas recifais. O aumento de temperatura pode ocasionar o branqueamento dos recifes, o que representa a perda de zooxantelas — microalgas que vivem no interior dos corais hermatípicos, realizando fotossíntese e liberando doses extras de nutrientes orgânicos. Em contrapartida, as zooxantelas sobrevivem utilizando produtos gerados pelo metabolismo dos corais. Outro problema que tem causado sérios danos aos recifes é o despejo de esgotos domésticos e industriais no mar, o que provoca a proliferação de cianofíceas e algas verdes que crescem na superfície da água e impedem que a luz chegue aos corais. Considerando-se os seres vivos e a relação natural de sobrevivência e com base nas informações apresentadas, pode-se afirmar que, nessa ordem, existe uma relação de:

a) Inquilinismo entre corais e zooxantelas.

b) Colônia entre zooxantelas e cianofíceas.

c) Simbiose entre zooxantelas e corais.

d) Forésia entre corais e cianofíceas.

e) Epifitismo entre algas verdes e corais.

26. (COVEST) Analise as figuras abaixo e as proposições que a seguem, sobre as relações harmônicas entre os seres vivos.

26

I    II

0  0 – Bons exemplos de colônias são as caravelas (A) – grupos intraespecíficos, formados por indivíduos morfologicamente iguais e com nítida divisão de trabalho e funções.

1 1 – Uma associação como a encontrada nos líquens (B), em que espécies diferentes e independentes se beneficiam, é chamada de mutualismo.

2 2 – Sociedades como a dos cupins (C) são grupamentos intraespecíficos, nos quais os indivíduos estão integrados uns aos outros e a vida isolada do conjunto é impossível.

3  3 -A relação unilateral entre espécies diferentes, como gado e aves (D), em que um se nutre das sobras do alimento do outro, é conhecida como comensalismo.

4  4 – Grupamento interespecífico de indivíduos interdependentes, como o tubarão e a rêmora (E), é um exemplo de protocooperação.

27. (PUC-RS) Para responder a esta questão considere as afirmativas que completam o texto a seguir.

Introduzidas pelo homem em locais estranhos à sua distribuição geográfica original, as espécies exóticas invasoras se estabelecem no novo hábitat e proliferam drasticamente, provocando sérios problemas para a biota nativa. Essas espécies – dentre as quais se destacam o rato (Rattus rattus) e o gato (Felis catus) – apresentam potencial para

I. Atuar como predadoras de espécies nativas.

II. Servir como vetores de doenças que afetam a fauna e os seres humanos.

III. Competir com as espécies nativas por recursos.

IV. Causar prejuízos de bilhões de dólares, decorrentes da ação dessas espécies e também do combate a elas.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II e III, apenas.                   

b) I, II e IV, apenas.             

c) I, III e IV, apenas.

d) II, III e IV, apenas.                 

e) I, II, III e IV.

28. (UFJF) Na natureza, a relação entre as espécies determina o equilíbrio da comunidade biológica. Analise o esquema da teia, abaixo, e as afirmativas de I a V:

28

I. Mutualismo, predatismo e parasitismo representam interações interespecíficas desarmônicas.

II. A presença de microrganismos no estômago de ruminantes representa uma relação de mutualismo com dependência fisiológica.

III. Gramíneas ® sapo ® gavião ® cobra ocupam, respectivamente, os níveis tróficos A, B, C e D.

IV. Quanto mais distante de A estiver um determinado nível trófico, menor será a quantidade de energia útil recebida por esse nível.

V. Os representantes do nível trófico E são decompositores, pois atuam sobre os organismos dos demais níveis tróficos.

Indique a opção que apresenta somente afirmativas corretas.

a) I, II e III.            

b) I, II e IV.            

c) I, III e V.        

d) II, IV e V.     

e) III, IV e V.

29. (UFG)            Leia o poema abaixo para responder esta questão.

O TATU E O TAMANDUÁ

Já é noite

e o tatu sai da toca.

Faminto que está,

quer chegar ao cupinzeiro

antes do tamanduá.

Com tanta pressa

vai pela trilha o tatu,

mas logo à frente tropeça

numa vara de bambu.

O tatu então supõe

ter caído na armadilha

do rival tamanduá…

Será que ele teve a mesma ideia

de papar todo o alimento

que no cupinzeiro há?

Quando do chão se levanta,

o tatuzinho se espanta

diante do tamanduá.

Boa noite, amigo tatu!

Venho aqui te convidar

Para ir ao cupinzeiro…

Lá não há muitos cupins,

mas pra dois acho que dá.

O tatu, meio sem graça,

quase esconde a cara

debaixo da carapaça…

E lhe serviu a lição

pra aprender a divisão.

                                                          Dorival Coutinho da Silva. Disponível em: < http://recantodasletras.uol.com.br&gt;.Acesso em: 24 mar. 2009.

De acordo com o poema, o tatu está cumprindo o seu papel ecológico, pois mantêm com o tamanduá uma relação interespecífica de:

a) Mutualismo.        

b) Comensalismo.         

c) Competição.      

d) Predação.      

e) Inquilinismo.

30. (UNIMONTES) Os seres vivos podem viver agrupados, estabelecendo relações ecológicas bem determinadas. Assinale a alternativa que contém exemplo(s) de relação classificada como interespecífica desarmônica.

a) Liquens.

b) Cupins e protozoários.

c) Corais.

d) Ervas-de-passarinho e árvore tropical.

31. (CEFET-MG) A figura mostra um tipo de relação ecológica entre bactérias do gênero Rhizobium e plantas leguminosas como ervilha, feijão, soja e amendoim.

31

Fonte: Disponível em: <http://www.permaculturetokyo.blogspot.com/2009/02/rhizobium&gt;.

Acesso em: 25 set. 2011.

Esse tipo de relação interespecífica e denominada:

a) Parasitismo.  

b) Mutualismo. 

c) Inquilinismo. 

d) Amensalismo. 

e) Comensalismo.

32. (UEPB) No mundo animal há vários graus de sociabilidade, o mais alto dos quais é a eussociabilidade. Sobre organismos eussociais pode-se afirmar que:

I. São altruístas e representados por todos os insetos.

II. Ocorre clara sobreposição de gerações em uma mesma colônia.

III. Há o cuidado cooperativo com a prole.

IV. Há divisão de tarefas com sistemas de castas (reprodutores e operárias).

Das afirmações acima:

a) III e IV são falsas.                         

b) I e IV são falsas.                   

c) II e III são falsas.

d) Somente a I é falsa.                      

e) Somente a IV é falsa.

33. (COVEST) O parasitismo é uma associação em que uma das espécies vive sobre outra ou no seu interior, alimentando-se dela. Analise as proposições abaixo, com relação a algumas características desse tipo de associação.

I   II

0  0 – O piolho, que vive e se reproduz no cabelo humano, é um bom exemplo de ectoparasita.

1   1 – Taenia (solitária) é  um parasita  heteroxeno, em contraposição a Ascaris (lombriga), que é um parasita monoxeno, cujo ciclo evolutivo é inteiramente realizado em um só hospedeiro.

2  2 – Quando um parasita é característico de uma certa região, mantendo-se em equilíbrio durante longos períodos de tempo, fala-se em endemia.

3  3 – Esquistossomose,  doença  de  Chagas e malária  são três  doenças parasitárias de grande repercussão no Brasil.

4  4 – Um caso de parasitismo muito conhecido caracteriza certos peixes, chamados rêmoras, que se grudam, através de ventosas, à superfície ventral de tubarões.

34. (UESPI) Os liquens, comumente encontrados nas cascas das árvores, são associações que ocorrem geralmente entre algas e fungos. Essa relação ecológica é de:

a) Parasitismo, pois o fungo obtém energia das algas, prejudicando-as.

b) Inquilinismo, pois o fungo fornece um habitat à alga sem prejuízo a sua sobrevivência.

c) Predatismo, pois os fungos se alimentam das algas presentes nos líquens.

d) Mutualismo, pois a alga fornece energia ao fungo e recebe água e sais minerais dele.

e) Comensalismo, pois o fungo obtém energia das algas sem prejudicá-las.

35. (UFVJM)                      LEIA ESTE TEXTO ABAIXO.

Originário da América tropical, o maracujá possui mais de 500 espécies. Entre as espécies cultivadas, temos o maracujá amarelo ou azedo para sucos e o maracujá doce para consumo in natura. O maracujá azedo pode ser polinizado por abelhas, borboletas e besouros e por ação dos ventos e da chuva. Já o maracujá doce é polinizado unicamente por mamangabas, abelhas de grande porte que fazem seus ninhos em tocos de madeira em decomposição. Com a redução das populações de mamangabas, os produtores de maracujá doce utilizam de polinização manual para a frutificação e produção.

Com base nesse texto, preencha os parênteses com V se a afirmativa for verdadeira e F, se for falsa.

( ) Com o declínio das populações de mamangabas, ocorrerá um declínio na população de maracujá doce na natureza.V

( ) Com o declínio da população de maracujá doce, ocorrerá o declínio na população de mamangabas.F

( ) Com a destruição das florestas, ocorrerá a extinção gradual das populações de maracujá doce na natureza.

(  ) Com a extinção das mamangabas, não haverá fecundação no maracujá doce.

( ) Com o desmatamento das florestas, a população de mamangabas tende a entrar em declínio.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) V, F, V, V, F.       

b) V, F, F, V, V.            

c) V, F, V, F, V.    

d) F, V, V, V, F.

36. (UFOP) Na Inglaterra, pesquisadores foram chamados a compreender os motivos da contínua redução do número de indivíduos de uma espécie de coruja e de uma espécie de falcão, ambas já entrando na categoria de ameaçadas de extinção. Uma vez que a caça e a captura dessas espécies são proibidas no país, os pesquisadores buscaram outras causas para o entendimento da dinâmica das populações de tais aves e encontraram uma estreita relação entre o aumento da densidade de ovelhas nos campos e a redução da densidade das aves. Qual seria a possível explicação para essa relação?

a) A dinâmica das populações das aves pode ser explicada pela competição. As ovelhas competem diretamente com as corujas e falcões pelos mesmos recursos alimentares. Quanto maior a densidade de ovelhas, menor a disponibilidade de alimento para as aves.

b) A dinâmica pode ser explicada pela competição e pela predação. As ovelhas competem diretamente com pequenos roedores pelos mesmos recursos alimentares, diminuindo as populações dos roedores, que representam os principais itens alimentares das corujas e falcões. Assim, a redução das populações de roedores leva à diminuição da disponibilidade de alimento para as aves.

c) A dinâmica pode ser explicada somente pela predação. As ovelhas predam os animais normalmente caçados pelas corujas e falcões, diminuindo a oferta desses itens alternativos para as aves.

d) Nenhuma das alternativas é correta.

37. (CEFET-SP) Indivíduos que habitam uma mesma região podem ter, uma sobre a outra, influência nula (0), positiva (+) ou negativa (−). Se a relação trouxer aumento da taxa de reprodução ou melhorar a sobrevivência dos indivíduos de uma das populações, o efeito será positivo (+); caso contrário, o efeito será negativo (−). Se a taxa de reprodução ou sobrevivência de uma população não for afetada na sua relação com outra, o efeito será nulo (0). Marque a opção na qual não há correspondência entre o tipo de relação e o efeito sobre as espécies.

 

TIPO DE

RELAÇÃO

EFEITO SOBRE AS ESPÉCIES

A

B

a

Mutualismo

+

+

b

Protocooperação

+

+

c

Canibalismo

+ (canibal)

d

Inquilinismo

+ (inquilino)

0

e

Comensalismo

+ (comensal)

38. (UEPB) Sobre os liquens, podemos afirmar:

I. São associações simbiônticas entre algas pluricelulares e fungos.

II. Reproduzem-se por sorédios.

III. Por sua sensibilidade à poluição atmosférica, sua presença ou ausência sugere em que nível se encontra a poluição no ambiente.

IV. Devido a sua alta sensibilidade, não se instalam em ambientes inóspitos, tais como rochas, troncos, muros e postes.

É(São) correta(s):

a) I, II e IV.  

b) I, II e III.  

c) II e III, apenas. 

d) I, III e IV

e) I, apenas.

39. (UFSCar) Em um experimento, populações de tamanho conhecido de duas espécies de insetos (A e B) foram colocadas cada uma em um recipiente diferente (recipientes 1 e 2). Em um terceiro recipiente (recipiente 3), ambas as espécies foram colocadas juntas.

39A

Durante certo tempo, foram feitas contagens do número de indivíduos em cada recipiente e os resultados representados nos gráficos.

39.B

A partir desses resultados, pode-se concluir que:

a) A espécie A se beneficia da interação com a espécie B.
b) O crescimento populacional da espécie A independe da presença de B.
c) A espécie B depende da espécie A para manter constante o número de indivíduos.
d) A espécie B tem melhor desempenho quando em competição com a espécie A.
e) O número de indivíduos de ambas se mantém constante ao longo do tempo quando as duas populações se desenvolvem separadamente.

40. (UFSC) Em um ecossistema, há muitos tipos de interação entre os componentes das diversas espécies. Algumas interações são mutuamente proveitosas, outras são mutuamente prejudiciais e outras, ainda, beneficiam apenas uma das espécies, prejudicando ou não a outra. Dessa forma, as interações podem ser classificadas como harmônicas ou desarmônicas. Em relação a esse assunto, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – A interação das plantas epífitas (bromélias, por exemplo) e suas plantas hospedeiras é um tipo de parasitismo, já que a árvore hospedeira é prejudicada em seu desenvolvimento.

1  1 – Quando o caranguejo paguru (também conhecido como ermitão) ocupa a concha vazia de um caramujo, ocorre um caso de favorecimento mútuo entre as duas espécies envolvidas.

2  2 – Quando algas e fungos se associam, formando os liquens, ambos se favorecem, e tal relação é um exemplo de simbiose.

3  3 – A ocorrência de vermes tipo Ascaris e Taenia, no interior do homem, é um caso de endoparasitismo, enquanto insetos hematófagos, como a pulga e o mosquito, são exemplos de ectoparasitas.

4  4 – As sociedades e as colônias representam relações harmônicas que são estabelecidas, necessariamente, entre indivíduos de uma mesma espécie.

41. (UNIRIO) A seguir são citados exemplos de interações ecológicas que ocorrem na natureza.

Exemplo 1: os gafanhotos e o gado alimentam-se do capim de um mesmo pasto.

Exemplo 2: o eucalipto libera, de suas raízes, substâncias que impedem a germinação de sementes de outras espécies ao seu redor.

Exemplo 3: as anêmonas-do-mar são beneficiadas por sua associação com o caranguejo paguros que, ao se deslocar, possibilita à anêmona uma melhor exploração do espaço, em busca do alimento; esta última possui células urticantes que afugentam os predadores beneficiando o paguro.

Exemplo 4: alguns protozoários que produzem celulase e vivem no tubo digestivo de cupins, possibilitando a esses insetos a utilização da madeira que ingerem.

Analisados os quatro exemplos, podemos afirmar que dizem respeito, respectivamente, a:

a) Competição, amensalismo, protocooperação e mutualismo.

b) Competição, amensalismo, mutualismo e protocooperação.

c) Competição, comensalismo, protocooperação e mutualismo.

d) Predatismo, amensalismo, protocooperação e mutualismo.

e) Amensalismo, protocooperação, competição e mutualismo.

42. (PUC-SP) No gráfico abaixo estão representadas as curvas de crescimento populacional de duas espécies (A e B) cujos nichos ecológicos se sobrepõem. As curvas demonstram que entre as espécies A e B está ocorrendo uma relação de:

42

a) Predatismo.    

b) Parasitismo.   

c) Competição.   

d) Comensalismo.  

e) Mutualismo.

43. (PUC-RIO) Algumas espécies de formigas acariciam pequenos insetos sugadores de seiva, chamados afídios, com suas patas. Os afídios secretam, então, gotas de seiva parcialmente digerida, usada como fonte de açúcar pelas formigas. Em contrapartida, as formigas protegem os afídios contra predadores, pois os afídios ingerem mais açúcar do que podem utilizar. Essa relação é classificada como:

a) Predatismo.       

b) Comensalismo.      

c) Parasitismo.       

d) Mutualismo.     

e) Competição.

44. (UFPB) Teóricos como os cientistas Georgyi F. Gause e Charles Elton realizaram experimentos e observações, com base nos quais foram propostos vários conceitos da Ecologia. Associe cada conceito ecológico, citado na primeira coluna, ao respectivo experimento, descrito sucintamente, na segunda coluna.

PRIMEIRA COLUNA

CONCEITOS

(1) Dinâmica das populações

(2) Princípio de exclusão competitiva

(3) Nicho ecológico

(4) Mutualismo

(5) Co-adaptação

SEGUNDA COLUNA

EXPERIMENTOS

(   ) Os protozoários Paramecium caudatum e Paramecium aurelia cresciam normalmente em tubos de ensaio separados, mas um deles se extinguia quando cultivados em um mesmo tubo de ensaio.

(  ) Paramecium caudatum, habitante da coluna do líquido da cultura,e Paramecium bursaria, habitante da parede do tubo em que foi realizada a cultura, conviviam, normalmente, em um mesmo tubo de ensaio.

(   ) Espécimes de Paramecium caudatum e seu predador, um didínio (outra espécie de paramécio), foram colocados em  um tubo de ensaio contendo o líquido da cultura e resíduos acumulados no fundo, onde Paramecium caudatum poderia se proteger. A observação da cultura registrou uma redução na população de Paramecium caudatum e um aumento da população do didínio, seguido da redução e extinção deste último e do aumento da população de Paramecium caudatum, decorrente da multiplicação dos espécimes que ficaram protegidos entre as partículas de resíduos.

A sequência correta da associação obtida é:

a) 2, 3, 1.           

b) 1, 4, 2.            

c) 4, 5, 1.             

d) 2, 4, 5.                  

e) 1, 3, 4.

45. (PUC-MG) A figura a seguir mostra a Drosera, uma planta “carnívora”, capturando uma mosca, que será digerida para a sua nutrição. Apesar do nome, as plantas “carnívoras” não comem carne.

45

Sobre a nutrição desses vegetais, é incorreto afirmar:

a) As plantas “carnívoras” retiram de suas vítimas elementos nutritivos, como o nitrogênio, que normalmente não são encontrados em quantidade suficiente no solo.

b) As proteínas do inseto serão incorporadas à seiva elaborada num tipo de nutrição heterotrófica.

c) Plantas não “carnívoras” também podem absorver, através das folhas, água e sais minerais para constituição da seiva bruta.

d) O gás carbônico continua sendo um nutriente necessário para a síntese da maior parte da massa orgânica desses vegetais.

46. (UFC) As esponjas desempenham papeis importantes em muitos habitats marinhos. A natureza porosa das esponjas as torna uma habitação ideal para vários crustáceos, equinodermos e vermes marinhos. Além disso, alguns caramujos e crustáceos têm, tipicamente, esponjas grudadas em suas conchas e carapaças, tornando-os imperceptíveis aos predadores. Neste caso, a esponja se beneficia por se nutrir de partículas de alimento liberadas durante a alimentação de seu hospedeiro. As relações ecológicas presentes no texto são:

a) Protocooperação e competição.                                       

b) Inquilinismo e protocooperação.

c) Inquilinismo e parasitismo.                                              

d) Competição e predação.

e) Parasitismo e predação.

47. (UNESP)

MORADORES DIZEM QUE HÁ RISCO DE QUEDA DE ÁRVORES NA ZONA NORTE.

(…) Um dos moradores reclama de duas árvores cheias de cupim, que ficam em frente à sua casa: “ – Quero ver quando a árvore cair sobre um carro e matar alguém, o que a prefeitura vai dizer.” (…)

                                                            (Folha de S.Paulo, 12.01.2005.)

Embora se alimentem da madeira, os cupins são incapazes de digerir a celulose, o que é feito por certos protozoários que vivem em seu intestino. As relações interespecíficas cupim-árvore e cupim-protozoário podem ser classificadas, respectivamente, como casos de:

a) Predação e comensalismo.       

b) Comensalismo e parasitismo.   

c) Parasitismo e competição.

d) Parasitismo e mutualismo.     

e) Inquilinismo e mutualismo.

48. (UFAC) Quanto aos efeitos resultantes das interações populacionais entre pares de espécies, são colocadas as seguintes afirmativas:

I. A predação resulta em benefício para a presa e prejuízo para o predador.

II. A competição resulta em benefício para uma das espécies envolvidas e prejuízo para a outra.

III. O parasitismo é benéfico para o hospedeiro e traz prejuízo para o parasito.

IV. Interações mutualísticas resultam em benefício para as duas espécies envolvidas.

V. A competição resulta em benefícios para as duas espécies envolvidas.

VI. Predação, mutualismo, competição e parasitismo são interações negativas, pois pelo menos uma das espécies de cada par sofre prejuízo.

VII. Na predação uma espécie obtém benefício e a outra tem prejuízo.

Relativamente às afirmativas acima, é possível afirmar que:

a) Apenas IV e VII estão corretas.                             

b) Apenas IV, VI e VII estão corretas.

c) Apenas I, II, IV e VII estão corretas.                     

d) Todas estão corretas.

e) Todas estão erradas.

49. (UFRR) O gráfico abaixo mostra o tamanho populacional de uma espécie de pulgão, ao longo do tempo, nas seguintes condições: (A) em uma comunidade onde não existem joaninhas e (B) em uma comunidade onde as joaninhas estão presentes.

49

a) A população de pulgões é pouco afetada pela presença de joaninhas na comunidade.

b) Pulgões e joaninhas possuem uma relação de protocooperação.

c) As joaninhas realizam um controle biológico da população de pulgões.

d) A população de joaninhas cresce quando há um maior número de pulgões.

e) Pulgões e joaninhas são afetados de maneira semelhante por um determinado tipo de inseticida.

50. (COVEST) Considerando que as plantas participam de diversas relações ecológicas com outros seres vivos, é correto afirmar que.

I  II

0  0 – Uma relação harmônica mutualística é estabelecida entre certos insetos e as plantas que eles polinizam.

1  1 – Plantas insetívoras estabelecem uma relação de comensalismo com animais que apreendem e decompõem quimicamente.

2  2 – Exemplifica uma relação desarmônica o caso da planta que se desenvolve sobre outra planta, sem parasitá-la, e cujas raízes acabam por estrangular a planta hospedeira.

3  3 – O cipó-chumbo e a erva-de-passarinho, cujos haustórios penetram na planta hospedeira, representam exemplos de inquilinismo (epifitismo).

4  4 – Um tipo particular de relação ecológica, amensalismo, se estabelece entre plantas, como orquídeas, e aquelas outras sobre as quais elas se apoiam, sem parasitá-las.

51. (UFJF) Considere duas espécies de animais A e B, que se alimentam de C. Quando A aumenta, B e C diminuem. As prováveis relações existentes entre A e B e B e C são, respectivamente:

a) Competição e predação.             

b) Competição e mutualismo.       

c) Mutualismo e predação.

d) Predação e competição.              

e) Predação e mutualismo.

52. (CEFET-PR) O pica-pau é um pássaro que possui uma língua alongada com um gancho na ponta. Para se alimentar ele introduz esse órgão nas cavidades dos troncos de árvores (causadas por larvas de brocas), retirando dali larvas que lhe serve de alimento. Sabendo-se que as brocas são prejudiciais à saúde das plantas, classifique o tipo de relação que existe entre as brocas e as árvores, o pica-pau e as brocas e o pica-pau e as árvores, respectivamente.

a) Parasitismo, predatismo e mutualismo.                

b) Parasitismo, predatismo e comensalismo.

c) Comensalismo, mutualismo e predatismo.             

d) Comensalismo, predatismo  e mutualismo.

e) Mutualismo, predatismo e comensalismo.

53. (UDESC) As interações ecológicas entre as populações são muito complexas, podendo ser positivas (harmônicas) ou negativas (desarmônicas). Em relação ao enunciado, associe as colunas abaixo:

1. Colônia.

2. Mutualismo.

3. Comensalismo.

4. Parasitismo.

5. Amensalismo ou antibiose.

( ) Relação harmônica interespecífica, caracterizada pela associação de duas espécies, com benefício apenas a um dos indivíduos, sem prejuízo ao outro. Muitos seres se aproveitam dos restos alimentares de outros, estando em perfeita harmonia com estes. É o exemplo do peixe-piloto, que se alimenta dos restos de alimentos do tubarão.

( ) Relação harmônica intraespecífica, caracterizada pela união de indivíduos da mesma espécie. Eles apresentam um grau profundo de interdependência, sendo impossível a vida quando isolados. É o exemplo de caravelas e corais.

( ) Relação desarmônica interespecífica, caracterizada por uma espécie ser prejudicada e a outra não; ocorre com indivíduos de uma população que produzem e secretam substâncias inibidoras do desenvolvimento de indivíduos de populações de outras espécies. É o caso do fungo Penicillium notatum, que produz o antibiótico penicilina.

( ) Relação desarmônica interespecífica, caracterizada por organismos que se instalam e vivem no corpo de outros, retirando alimentos e outros recursos. É o exemplo de alguns protozoários e helmintos.

(  ) Relação harmônica interespecífica, caracterizada pela íntima associação, em nível anatômico e fisiológico, entre indivíduos de espécies diferentes, ocorrendo a troca de alimentos e de metabólicos. A separação desses indivíduos impossibilita a sobrevivência de ambos. É o exemplo de cupins e protozoários.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 2154 3.             

b) 32 451.             

c) 2 3 5 41.

d) 315 42.            

e) 13 4 52.

54. (UFMS) A vida em sociedade não é uma característica só dos seres humanos. Os animais também vivem em grupoou em associação, sob diversas formas, como as chamadas relações ecológicas. Essas relações podem ocorrer entre os indivíduos de uma mesma espécie ou entre indivíduos de espécies diferentes e podem ainda ter efeitos positivos ou negativos nos organismos envolvidos. Observe as imagens:

54

Considerando as relações ecológicas intraespecíficas e interespecíficas, analise as afirmativas.

I. A competição só ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.

II. Colônia se refere a um grupo de indivíduos de espécies diferentes que interagem mutuamente, com divisão de trabalho entre seus componentes. Os corais são exemplos desse tipo de interação.

III. Sociedade se refere a um grupo de organismos da mesma espécie que manifestam certo grau de cooperação, comunicação e divisão de trabalho, conservando relativa independência entre eles. Há vários exemplos deles entre os Hymenoptera, como as vespas.

Está(ao) correta(s):

a) Apenas I.   

b) Apenas II.  

c) Apenas III.  

d) Apenas I e II

e) Apenas I e III.

55. (PUC-SP) O gráfico 1 a seguir mostra o tamanho de duas populações de diferentes espécies, vivendo em um mesmo ambiente antes da introdução de uma nova espécie. O gráfico 2 mostra o tamanho dessas duas populações, vivendo nesse mesmo ambiente depois da introdução da nova espécie.

55

Analisando essas situações, um estudante aventou as seguintes hipóteses:

I. A espécie A é predadora da espécie B.

II. A espécie B é presa da nova espécie.

III. A nova espécie é presa da espécie A.

Pode-se considerar:

a) Apenas a hipótese I viável.                                       

b) Apenas a hipótese II viável.

c) Apenas a hipótese III viável.                                   

d) Apenas as hipóteses II e III viáveis.

e) As três hipóteses viáveis.

56. (ESAN-SP) Em um milharal, verificam-se as seguintes relações tróficas:

56

Nesse milharal, competem por alimento os:

a) Gafanhotos e passarinhos.                   

b) Passarinhos e sapos.                 

c) Sapos e lagartas.

d) Gafanhotos e lagartas.                      

e) Sapos e gafanhotos.

57. (CEFET-MG) Analise a ilustração seguinte.

57

Fonte: Disponível em: <http://1.bp.blogspot.com/&gt;.

Acesso em: 25 ago. 2011.

Os anfíbios acima apresentam aposematismo, estratégia de advertência dos organismos venenosos e/ou impalatáveis aos possíveis predadores por meio de cores/estruturas. Esses sinais são reconhecidos por potenciais predadores que, de forma inata ou por aprendizagem, evitam o ataque, aumentando a chance das presas potenciais sobreviverem.

                                                                          (EDMUNDS, M. 1974)

Esse fato explica-se, porque os animais:

a) São venenosos como todos os anfíbios.

b) Mudaram sua cor para se tornarem venenosos.

c) Receberam os genes condicionadores dessas cores.

d) Aprenderam a enganar seus prováveis predadores.

e) Escolheram o aposematismo como vantagem adaptativa.

58. (FCM-MG) O desenho representa um ___________ denominado ___________ capturando um crustáceo, que pertence ao filo dos ___________. O fenômeno representado é um tipo de relação interespecífica, desarmônica, conhecida como ___________. Para completar o texto, os espaços em branco devem ser substituídos, respectivamente, por:

a) cnidário, hidra, moluscos, parasitismo.         

b) celenterado, hidra, artrópodes, predatismo.

c) molusco, polvo, artrópodes, predatismo.      

d) cnidário, polvo, moluscos, predatismo.

e) celenterado, hidra, anelídeo, comensalismo.

59. (FCMSC) A abelha A encontra-se com a abelha B, da mesma espécie, mas de outra colmeia.

Diz a A:

“____ Olá, como vão seu pai e sua mãe?

Responde a B:

“____ Bem, meu pai já morreu, mas minha mãe está ótima. E seus quatro avós, como vão?”

Retruca a A:

“____ Como quatro, se eu só tenho dois?

Por esse “diálogo” podemos concluir corretamente que:

a) A pode ser uma rainha e B, uma operária.    

b) A é uma rainha e B é uma operária.

c) A pode ser uma operária e B é um zangão.

d) A é um zangão e B pode ser uma rainha, mas não uma operária.

e) A é um zangão e B é uma operária ou uma rainha.

60. (FATEC) Analise o gráfico a seguir.

60

Nele temos registrado as relações ecológicas entre as espécies I e II que ocupam o mesmo nicho. A relação existente entre I e II é do tipo:

a) Comensalismo interespecífico e desarmônico.            

b) Predatismo para equilíbrio ecológico.

c) Parasitismo para equilíbrio ecológico.                        

d) Competição interespecífica.

e) Competição intraespecífica.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B C D B D B B D A FFVFV
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
C D VFVFF E A VVFVF A A E D
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C D FVFVV E C FVVFF E D C D
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
B D VVVVF D C B E C D FFVVV
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
A C D A B B D A C VFVFF
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
A A D C D D C B E D

 

Publicado por: Djalma Santos | 26 de setembro de 2012

Testes de genética de populações

 01. (FCC) Em certa população, as frequências dos alelos que determinam os grupos sanguíneos do sistema ABO são as seguintes: i = 0,5; IA = 0,3; IB = 0,2. Para se determinar esses valores, analisaram-se os tipos sanguíneos de uma amostra constituída por 303.000 pessoas. A frequência de indivíduos de sangue AB e de sangue O nessa amostra foram, respectivamente:

a) 0,06 e 0,25.

b) 0,06 e 0,5.

c) 0,12 e 0,25.

d) 0,12 e 0,5.

e) Nenhuma das anteriores.

02. (UFV) Cerca de 64% dos norte-americanos brancos podem sentir o gosto da substância química feniltiocarbamida, e o restante não pode. A capacidade de sentir o gosto é determinada por um alelo dominante T, e a incapacidade de sentir o gosto é determinada por um alelo recessivo t. Se a população está em Equilíbrio de Hardy-Weinberg, quais são as frequências alélicas nessa população?

a) (p=0.40 : q=0.60).

b) (p=0.60 : q=0.40).

c) (p=0.06 : q=0.04).

d) (0.16 : 0.48 : 0.36).

03. Uma população em equilíbrio é constituída de 500 indivíduos, dos quais 45 apresentam um fenótipo determinado por gene recessivo. Com base nesses dados é incorreto afirmar-se que:

a) A frequência de indivíduos com fenótipo dominante é 91%.

b) Os heterozigotos representam 42% da população.

c) O gene dominante é mais frequente que o recessivo.

d) 30% dos gametas produzidos carregam o alelo recessivo.

e) Cerca de 10% da população é homozigota.

04. (UFF) Em 1908 Hardy (matemático inglês) e Weinberg (médico alemão) publicaram o teorema fundamental da genética de populações, conhecido como Equilíbrio de Hardy-Weinberg. Para se aplicar este princípio, a população deve ser de tamanho:

a) Aleatório, visto que não influencia para a aplicação do teorema, já que a probabilidade dos cruzamentos depende de processos migratórios que ocorrem naturalmente nas populações.

b) Pequeno, de modo que possam ocorrer cruzamentos de forma experimental, de acordo com as leis de Mendel, ou seja, os cruzamentos entre indivíduos de diferentes genótipos devem acontecer sempre a partir de alelos heterozigotos.

c) Muito grande, para que possam ocorrer cruzamentos seletivos, de acordo com a teoria evolutiva, ou seja, os efeitos da seleção natural a partir de mutações ao acaso devem ser considerados.

d) Pequeno, de modo que possam ocorrer cruzamentos entre os organismos mutantes, de acordo com as leis das probabilidades, ou seja, novas características devem ser introduzidas de forma controlada na população.

e) Muito grande, de modo que possam ocorrer todos os tipos de cruzamentos possíveis, de acordo com as leis das probabilidades, ou seja, os cruzamentos entre indivíduos de diferentes genótipos devem acontecer completamente ao acaso.

05. (UNIRIO) A característica de ter covinha nas bochechas é determinada por um par de genes, seguindo a primeira lei mendeliana. Imagine que, numa população de 500 indivíduos, 84% das pessoas possuam covinhas (CC e Cc). Admitindo que essa população esteja em equilíbrio de Hardy-Weinberg, determine, respectivamente, qual é a frequência do gene “c” e qual é o número esperado de heterozigotos nessa população.

a) 0,4 e 420 indivíduos.

b) 0,16 e 180 indivíduos.

c) 0,6 e 240 indivíduos.

d) 0,4 e 240 indivíduos.

e) 0,6 e 180 indivíduos.

06. (UFGD) Considerando as populações, a seguir, que têm os genótipos mostrados no quadro, quais delas encontram-se em equilíbrio Hardy-Weinberg?

Populações

AA

Aa

aa

1

1,0

0,0

0,0

2

0,0

1,0

0,25

3

0,0

0,0

1,0

4

0,5

0,25

0,25

5

0,25

0,25

0,5

a) As populações 1, 3, 4 e 5 estão em equilíbrio.

b) As populações 2, 4 e 5 estão em equilíbrio.

c) Apenas as populações 1 e 3 estão em equilíbrio.

d) Apenas as populações 4 e 5 estão em equilíbrio.

e) Nenhuma das populações está em equilíbrio.

07. (MACK) Numa população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, as frequências dos genes IA e IB, do sistema ABO, são 0,3 e 0,4, respectivamente. A frequência esperada de indivíduos do grupo sanguíneo O é:

a) 0,3.

b) 0,12.

c) 0,16.

d) 0,09.

e) 0,7.

08. (FCMSC) Considere as seguintes condições que ocorrem em certas populações:

I. Os cruzamentos ocorrem ao acaso.

II. Os genes não sofrem mutação.

III. Ocorrem emigrações e imigrações.

IV. O número de gametas produzidos é variável.

A fórmula de Hardy-Weinberg pode ser aplicada em populações que apresentam apenas as condições:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

09. (VUNESP) Em uma população em equilíbrio, constituída por 1000 indivíduos, 160 apresentam uma anomalia hereditária causada por um gene recessivo autossômico. Espera-se que sejam portadores desse gene recessivo, entre os indivíduos normais, o total de:

a) 480.

b) 240.

c) 160.

d) 560.

e) 840.

10. (CEFET-AL) Numa população em equilíbrio, 9% dos indivíduos apresentam uma característica autossômica recessiva. Qual o percentual da população que possui a condição heterozigótica?

a) 7%.

b) 19%.

c) 42%.

d) 81%.

e) 91%.

11. (PUCCAMP) Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência do alelo autossômico (b) é de 30%. Se essa população for formada por 1000 indivíduos, espera-se que sejam heterozigotos:

a) 700.

b) 420.

c) 90.

d) 49.

e) 21.

12. (UCPel) Numa população de 3 mil pessoas, onde o gene para o albinismo está presente numa frequência de 0,2, espera-se que haja:

a) 40 indivíduos albinos.

b) 120 indivíduos albinos.

c) 960 indivíduos normais.

d) 1.200 indivíduos albinos.

e) 1.920 indivíduos normais.

13. (UNIRIO) Sabendo-se que a frequência de um gene recessivo a, numa população, é 0,1, as frequências genotípicas esperadas para essa população, se estiver em equilíbrio, serão:

a) AA – 0,9Aa – 0,09aa – 0,01.

b) AA – 0,81Aa – 0,18aa – 0,01.

c) AA – 0,81Aa – 0,09aa – 0,1.

d) AA – 0,72Aa – 0,18;  aa – 0,1.

e) AA – 0,25 Aa – 0,50aa – 0,25.

14. (MACK) Sabe-se que uma doença de coelhos é devida a um gene autossômico recessivo e sua frequência na população é de 20%. Indivíduos homozigotos recessivos morrem ao atingirem 6 meses de idade e indivíduos heterozigotos morrem ao atingirem 1 ano de idade. Considerando uma população de 1.000 indivíduos, nascidos no mesmo dia, e o fato de essa doença ser a única que interfere na mortandade dos indivíduos, o número de coelhos que restarão nessa população, ao final de 1 ano é:

a) 640.

b) 800.

c) 360.

d) 200.

e) 160.

15. (UFCE) Indique a(s) alternativa(s) correta(s) para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg se verifique:

I   II

0  0 – É necessário que ocorram migrações na população.

1 1 – A população deve ser bastante grande para que se  mantenham as proporções estatísticas.

2  2 – Os portadores  de genes  dominantes  ou recessivos  devem ter  as mesmas chances de sobrevivência.

3  3 – É necessário que ocorram mutações na população.

4  4 – A  população  deve  apresentar  reprodução sexuada  e não  deve  haver preferências por indivíduos nos cruzamentos sexuais.

16. (UFMS) Em 1908, o matemático inglês G. H. Hardy (1877-1947) e o médico alemão W. Weinberg (1862-1937) chegaram independentemente, e quase que simultaneamente, às mesmas conclusões a respeito daquilo que é considerado o fundamento da Genética de Populações, o que costuma ser denominado de “lei de Hardy-Weinberg”. De acordo com essa lei, “as frequências gênicas não se alterarão e as proporções genotípicas atingirão um equilíbrio estável, mostrando a mesma relação constante entre si através dos tempos”, em uma população que obedeça às seguintes premissas:

I   II

0  0 – A população é infinitamente grande e existe o mesmo número de machos e fêmeas na sua composição.

1  1 – A população está em panmixia, isto é, os casamentos ocorrem de modo aleatório.

2  2 – Os casamentos preferenciais só serão possíveis quando estiverem envolvidos indivíduos de gerações diferentes, ou seja, quando houver sobreposição de gerações.

3  3 – Os genes da população não estão sob pressão seletiva, pois todos os indivíduos da população devem ser igualmente viáveis, não existindo fatores que aumentem ou diminuam a sobrevivência de indivíduos com determinado genótipo.

4  4 – Não há miscigenação dessa população com outra imigrante, nem emigração diferencial, isto é, a entrada de grupos de indivíduos com frequências gênicas diferentes do resto da população.

17. (UFPI) Em 1908, os cientistas Hardy e Weinberg formularam um teorema cuja importância está no fato dele estabelecer um modelo para o comportamento dos genes nas populações naturais. Se os valores das frequências gênicas de uma população, observada ao longo de gerações, forem significativamente diferentes dos valores esperados através da aplicação do teorema, pode-se concluir corretamente que:

a) A população estudada é infinitamente grande, inviabilizando a aplicação do teorema.

b) Não houve a atuação dos fatores evolutivos sobre a população.

c) A população encontra-se em equilíbrio genético.

d) A população está evoluindo, uma vez que as frequências gênicas foram alteradas.

e) Os cruzamentos nessa população ocorrem ao acaso.

18. (UFSC) Em uma população hipotética em equilíbrio de Hardy-Weinberg, um gene possui dois alelos. Sabe-se que a frequência do alelo recessivo é de 0,4. Calcule o percentual esperado de indivíduos heterozigotos nessa população e assinale a resposta correta.

a) 36.

b) 16.

c) 48.

d) 72.

e) 32.

19. (UNESP) No estudo da genética de populações, utiliza-se a fórmula p2 + 2pq + q2 = 1, na qual p indica a frequência do alelo dominante e q indica a frequência do alelo recessivo. Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg espera-se que:

a) O genótipo homozigoto dominante tenha frequência p2 = 0,25, o genótipo heterozigoto tenha frequência 2pq = 0,5 e o genótipo homozigoto recessivo tenha frequência q2 = 0,25.

b) Haja manutenção do tamanho da população ao longo das gerações.

c) Os alelos que expressam fenótipos mais adaptativos sejam favorecidos por seleção natural.

d) Ocorra manutenção das mesmas frequências genotípicas ao longo das gerações.

20. (CESGRANRIO) A análise de um par de alelos autossômicos (A e a) em cinco populações mostrou as frequências genotípicas apresentadas abaixo. Assinale a população que está em equilíbrio genético:

a) 1% AA, 98%  Aa, 1%  aa.

b) 1% AA, 81%  Aa, 18%  aa.

c) 4%  AA, 32%  Aa, 64%  aa.

d) 33% AA, 34% Aa, 33% aa.

e) 50% AA, 50% Aa, 0% aa.

21. (MACK) Numa população, a frequência de um gene autossômico dominante A é o triplo da frequência do seu alelo recessivo a. Essa população estará em equilíbrio genético, se as proporções genotípicas forem:

a) AA – 6/16; Aa – 9/16; aa – 1/16.

b) AA – 9/16; Aa – 1/16; aa – 6/16.

c) AA – 9/16; Aa – 6/16; aa – 1/16.

d) AA – 6/16; Aa – 6/16; aa – 4/16.

e) AA – 4/16; Aa – 8/16; aa – 4/16.

22. (MACK) Sabendo-se que a frequência do gene autossômico A é igual a 0,8, numa população constituída de 8.000 indivíduos, indique a alternativa que mostra o número de indivíduos para cada genótipo, se essa população estiver em equilíbrio genético.

a) AA – 6.400; Aa – 1.440; aa – 160.

b) AA – 6.400; Aa – 1.280; aa – 320.

c) AA – 5.120; Aa – 1.280; aa – 1.600.

d) AA – 6.560; Aa – 1.280; aa – 160.

e) AA – 5.120; Aa – 2.560; aa – 320.

23. (UNIMAR-SP) Em uma população de 1000 indivíduos em equilíbrio de Hardy-Weinberg, que apresenta uma frequência de indivíduos com o genótipo cc de 9%, sendo o gene C o alelo de c e ambos se encontrando em cromossomos autossômicos, as frequências das classes genotípicas CC, Cc e cc serão, respectivamente:

a) 50%, 41% e 9%.

b) 79%, 12% e 9%.

c) 70%, 21% e 9%.

d) 49%, 42% e 9%.

e) 61%, 30% e 9%.

24.(FATEC) Sabendo-se que em determinada população em equilíbrio a frequência de um gene autossômico recessivo é de 30%, as frequências de homozigotos dominantes e de heterozigotos serão, respectivamente:

a) 9% e 42%.

b) 70% e 21%.

c) 49% e 9%.

d) 49% e 21%.

e) 49% e 42%.

25. Responda esta questão tendo por base o princípio de Hardy-Weinberg:

I  II

0 0 – Sabendo-se  que  numa  população  a frequência  do  daltonismo nos homens é de 8%, a frequência esperada de mulheres daltônicas será de 0,64%.

1 1 – Tomando por  base uma população  constituída de 2.000 indivíduos, na qual 320 têm uma certa anomalia determinada por um gene autossômico recessivo, o número esperado de indivíduos normais portadores desse alelo é 960.

2 2 – Sabendo-se que  numa certa  população 25% dos indivíduos são Rh- (rr), a frequência esperada do gene r é 50%.

3 3 – Quando uma população apresenta  25% de indivíduos  com o fenótipo determinado por um alelo recessivo, a frequência esperada de heterozigoto é 50%.

4 4 – Sabendo-se que a frequência de um alelo recessivo (a) em uma certa população é 0,3, as frequências genotípicas esperadas para AA, Aa e aa serão, respectivamente, 0,49; 0,42 e 0,09.

26. (COVEST) G. H. Hardy e W. Weinberg postularam que, em uma população, sob condições especiais, as frequências dos alelos, e de cada genótipo, permanecem constantes, geração após geração. Para que isso ocorra, segundo os referidos autores, é necessário que:

I    II

0  0 – Não haja pressão de seleção natural, uma vez que esta tende a selecionar determinados alelos em detrimento de outros, que podem  desaparecer.

1  1 -  Não ocorram fluxos migratórios, os quais acarretam troca de alelos entre populações diferentes.

2  2 -  Os cruzamentos, nas populações, ocorram ao acaso; ou seja, as populações sejam panmíticas.

3  3 – Os novos alelos, que surjam por mutação, se incorporem rapidamente ao estoque gênico.

4  4 – Nas populações demasiadamente pequenas,  os cruzamentos sejam ao acaso, a partir de seu estabelecimento.

27. (UFMG) A condição correta para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg se verifique é:

a) A população considerada deve ser bastante pequena.

b) As migrações devem estar ocorrendo na população.

c) As mutações devem estar ocorrendo na população.

d) Os genes alelos devem estar sujeito à seleção natural.

e) Os cruzamentos devem ocorrer de maneira casual.

28. (UFJF) Dado o quadro abaixo, assinale a opção que enquadra as populações no equilíbrio de Hardy-Weinberg:

Genótipos

População

AA

Aa

aa

1

0,16

0,48

0,36

2

0,20

0,40

0,60

3

0,49

0,42

0,09

a) 1 e 2.

b) 1 e 3.

c) Apenas 2.

d) 2 e 3.

e) Apenas 3.

29. (UFRN) Numa população, verificou-se que apenas 16% dos indivíduos eram míopes por hereditariedade. Em tal população, esse caráter é recessivo e apresenta uma frequência gênica de 0,4, enquanto o caráter visão normal tem frequência gênica de 0,6. Qual a frequência de heterozigotos nessa população?

a) 0,16.

b) 0,24.

c) 0,36.

d) 0,48.

e) 1.

30. (VUNESP) As populações A, B e C estão em equilíbrio de Hardy-Weinberg com relação aos genótipos condicionados pelos alelos D e d. A frequência de indivíduos homozigotos dd é de 16% na população A, 9% na população B e 4% na população C. Podemos afirmar que a proporção:

a) De heterozigotos Dd é maior na população C do que na B.

b) De heterozigotos Dd é maior na população A do que na C.

c) De homozigotos DD é maior na população B do que na C.

d) De homozigotos DD é maior na população A do que na B.

e) De homozigotos DD é maior na população A do que na C.

31. (UFRN) O gene que determina o grupo sanguíneo do tipo M não é dominante sobre o alelo que determina sangue do tipo N. O heterozigoto é MN. Numa população, 36% dos indivíduos pertencem ao grupo M. As frequências esperadas para os indivíduos do sangue N e MN são, respectivamente:

a) 16% e 48%.

b) 18% e 40%.

c) 40% e 36%.

d) 40% e 48%.

e) 72% e 36%.

32. (CESGRANRIO) Sabendo-se que o albinismo é a ausência de pigmentação causada por um gene autossômico recessivo, qual a frequência esperada de indivíduos fenotipicamente normais que podem ter um filho albino, numa população em que 4% apresentam a doença?

a) 2%.

b) 8%.

c) 16%.

d) 32%.

e) 96%.

33. (FATEC) Alguns indivíduos da espécie humana podem sentir o gosto de solução muito diluída da droga feniltiocarbamida (PTC) e de substâncias correlatas, enquanto outras pessoas são incapazes. Os primeiros são chamados sensíveis ao PTC e os segundos, insensíveis. A capacidade de sentir o gosto do PTC é herdada segundo o esperado para um caráter mendeliano simples. Na determinação desse caráter devem estar envolvidos dois alelos, um que condiciona sensibilidade (T) e outro que condiciona a insensibilidade (t), sendo o alelo T dominante sobre t. Existem, pois nas populações humanas, dois tipos de indivíduos: os sensíveis ao PTC, que são os de genótipos TT e Tt e os insensíveis à droga, os de genótipo tt. A análise de 10.000 indivíduos de uma população revelou que 3600 eram insensíveis ao PTC e 6400 sensíveis. Nesta população, supondo-a panmítica, as frequências dos genótipos TT e Tt serão, respectivamente:

a) 0,64 e 0,36.

b) 0,36 e 0,64.

c) 0,40 e 0,60.

d) 0,16 e 0,24.

e) 0,16 e 0,48.

34. (VUNESP) Constatou-se, numa população, que a frequência do gene B, em percentagem, era igual a 70% em relação ao seu alelo b. Observou-se, em gerações sucessivas, que essa frequência não se alterava. Qual a frequência relativa do genótipo heterozigoto nessa população?

a) 0,42.

b) 0,21.

c) 0,09.

d) 0,49.

e) 0,30.

35. (UEM) Uma população de roedor está sendo estudada quanto ao equilíbrio de Hardy-Weinberg para uma característica determinada por um locus autossômico. O alelo dominante A condiciona o fenótipo D e ocorre com a frequência p. O alelo recessivo a é responsável pelo fenótipo R e tem frequência q. Então, para essa característica, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Em uma amostra de 1000 indivíduos de uma população em equilíbrio, com p = 0,6, são esperados 160 indivíduos com o fenótipo R.

1  1 – O conhecimento das frequências genotípicas é suficiente para se determinar a condição da população quanto ao equilíbrio.

2  2 – A população está em equilíbrio apenas quando 75% dos indivíduos apresentam o fenótipo D e 25% apresentam o fenótipo R.

3 3 – Quando todas as frequências genotípicas são iguais, a população não está em equilíbrio.

4  4 – A população está em equilíbrio se estiver ocorrendo seleção natural há, pelo menos, uma geração.

36. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Sabendo-se que a e b encontram-se  em “linkage” e que a distância entre eles de 17 morganídeos, a frequência de gametas AB formados por um indivíduo AB//ab é 8,5%.

1 1 – Considerando que entre  os genes X, Y e Z,  verificaram-se  as seguintes porcentagens de permutação: X e Y = 25%; Y e Z = 12%; X e Z = 13%, a disposição correta desses genes no cromossomo é X, Z e Y.

2 2 – Se em  um mapa genético  a  distância  entre os “loci” A e  B for de 16 morganídeos, a frequência relativa dos gametas AB, Ab, aB e ab, produzidos pelo genótipo AB/ab será, respectivamente, 42%, 8%, 8% e 42%.

3 3 – Considerando que nas  drosófilas, a frequência de permuta entre os genes w e bi seja de 5,4% e entre os genes w e y seja de 1,5%, para se concluir que os genes se situam no cromossomo na ordem y-w-bi, a frequência de permuta entre y e bi, deverá ser igual a 3,9%.

4 4 – Considerando  que  os genes  A, B, C e D,  apresentem  as  seguintes frequências de recombinação: A-B = 17%; B-C = 3%; A-D = 5%; A-C = 20% e D-B = 12%, a sequência provável desses genes no cromossomo será ABDC.

37. (UEL) Na espécie humana, há certas proteínas no sangue que permitem classificar as pessoas como pertencentes ao tipo sanguíneo M, N ou MN. Essa característica é determinada por um par de alelos entre os quais não há dominância. Se em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência de indivíduos do grupo M é 49%, as frequências esperadas de indivíduos dos grupos N e MN são, respectivamente:

a) 9% e 42%.

b) 17% e 34%.

c) 18% e 21%.

d) 21% e 18%.

e) 34% e 17%.

38. (UPE) A sensibilidade gustativa ao PTC (feniltiocarbamida) pode ser considerada como um caráter condicionado por um gene autossômico dominante I e a insensibilidade pelo seu alelo i. Numa população em equilíbrio genético de 2.500 indivíduos, 625 são insensíveis. Assinale a alternativa que indica o número de indivíduos heterozigotos.

a) 1250.

b) 625.

c) 1500.

d) 500.

e) 850.

39. Se uma dada comunidade com população de 100.000 indivíduos, isenta de oscilação genética e migração, apresenta uma frequência de indivíduos com genótipo cc de 9% e sendo o gene C o alelo de c, as frequências das classes genotípicas CC, Cc e cc (cujas expressões não têm significado em termos de seleção natural) serão, respectivamente:

a) 50%, 41% e 9%.

b) 79%, 12% e 9%.

c) 70%, 21% e 9%.

d) 49%, 42% e 9%.

e) 61%, 30% e 9%.

40. (FAAP-SP) Em certa população há, em cada grupo de 100 homens, apenas 5 homens daltônicos. Qual é a porcentagem esperada de encontrarmos uma mulher daltônica nessa população?

a) 0,25%.

b) 0,33%.

c) 0,12%.

d) 0,64%.

e) 0,81%.

41. (UFSE) Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência de certo alelo recessivo é 0,60. A frequência esperada desse alelo após duas gerações é:

a) 0,60.

b) 0,36.

c) 0,30.

d) 0,20.

e) 0,15.

42. (UEG) Nos estudos de populações, a condição necessária para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg seja verificado é a seguinte:

a) A população considerada deve ser pequena.

b) As migrações e as mutações devem ocorrer na população.

c) As frequências alélicas devem se alterar ao longo das gerações.

d) Os cruzamentos devem ocorrer aleatoriamente.

43. (UEL) Numa população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, formada por 10.000 indivíduos, existem 900 do tipo Rh negativo. Espera-se que o número de indivíduos Rh positivo homozigoto nessa população seja de:

a) 9.100.

b) 4.900.

c) 4.550.

d) 2.100.

e) 900.

44. (UNAERP) Numa população a frequência do gene dominante W é 0,7. A probabilidade de um indivíduo desta população ser heterozigoto Ww é igual a.

a) 9/100.

b) 49/100.

c) 3/10.

d) 42/100.

e) 1/2.

45. (UNIRIO) Os grupos sanguíneos de uma população foram estudados no que se refere ao sistema MN dos seus indivíduos. Verificou-se que existiam, numa porcentagem de 9%, portadores de sangue do tipo N. Assim, a frequência dos indivíduos do grupo MN dessa população é de.

a) 79%.

b) 61%.

c) 50%.

d) 49%.

e) 42%.

46. (CESGRANRIO) Numa determinada população a capacidade de enrolar a língua é determinada por um gen dominante A. Nessa mesma população foi observado que 64% das pessoas apresentam esta característica. A frequência esperada de indivíduos heterozigotos será de.

a) 70%.

b) 48%.

c) 36%.

d) 16%.

e) 10%.

47. (MACK) A sensibilidade (gosto amargo) do ser humano ao PTC (feniltiocarbamida) se deve a um gene autossômico dominante I e a insensibilidade, ao seu alelo recessivo i. Sabendo-se que, numa população de 1200 pessoas, as frequências dos genes I e i são, respectivamente, 0,8 e 0,2, os números esperados de pessoas sensíveis e insensíveis nessa população são, respectivamente:

a) 960 e 240.

b) 768 e 432.

c) 1008 e 192.

d) 1152 e 48.

e) 816 e 384.

48. (MACK) Sabe-se que a frequência de um gene, para um dado caráter dominante numa população em equilíbrio constituída de 8000 indivíduos, é 0,2. O número esperado de indivíduos com a característica dominante nessa população é de:

a) 2560.

b) 2880.

c) 6400.

d) 1600.

e) 3200.

49. (FATEC) Sabendo que a frequência de indivíduos Rh- numa população é de 25% e que esse gene não está exposto à seleção natural, a frequência do gene que condiciona o caráter Rh- nessa população é de:

a) 30%.

b) 40%.

c) 50%.

d) 60%.

e) 70%.

50.  Se no homem um gene recessivo letal tem a frequência na população de 0,03, cerca de quantas mortes podem ser atribuídas aos efeitos desse gene em 10.000 nascimentos?

a) 3.

b) 9.

c) 30.

d) 300.

e) Menos de uma.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

A

E

E

D

E

D

A

A

C

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

B

B

A

FVVFV

VVFVV

D

C

D

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

C

E

D

E

VVVVV

VVVFF

E

B

D

B

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

D

E

A

VVFVF

FVVFF

A

A

D

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

D

B

D

E

B

D

B

C

B

 

Publicado por: Djalma Santos | 13 de setembro de 2012

Animais fotossintetizantes

                  Uma equipe de cientistas liderada pela professora Mary E. Rumpho da Universidade Maine (EUA) descobriu o primeiro animal, a Elysia chlorotica, que consegue realizar a fotossíntese utilizando elementos fotossintetizantes provenientes da alga que come, a Vaucheria litorea.  A E. chlorotica é uma pequena lesma (molusco gastrópode marinho, da ordem dos opistobrânquios) hermafrodita que pode crescer até 60 milímetros, embora geralmente cresçam até cerca de 30 milímetros. Ela pode ser encontrada ao longo da costa leste dos Estados Unidos e em algumas partes da Nova Escócia  e do  Canadá, particularmente em pântanos, brejos e riachos rasos, em profundidades de 0 m a 0,5 m. O indivíduo adulto é gelatinoso, tem corpo em forma de folha e geralmente exibe cor verde brilhante (figura abaixo). A coloração se deve à presença da clorofila presente nos cloroplasto que ele adquire, via de regra, da alga V. litorea, por ocasião de sua nutrição e armazena nas células do seu aparelho digestivo. Pode, no entanto, ser avermelhado ou de cor acinzentada, dependendo da quantidade de clorofila  nas suas glândulas digestivas, que se ramificam por todo o seu corpo.

01

                     A incorporação dos cloroplastos pelas células da E. chlorotica, durante a nutrição, permite que ela capte a energia luminosa, por meio da fotossíntese, como ocorre nos vegetais. Essa incorporação é bastante benéfica para a E. chlorotica porque durante o tempo em que as algas não estão disponíveis com fonte alimentícia adequada, ela pode sobreviver utilizando os açúcares produzidos pela fotossíntese que realiza. A capacidade fotossintetizante desse molusco é resultado, em última análise, de uma relação subcelular endossimbiótica com os cloroplastos que ela “rouba” da alga, que constitui sua fonte alimentar predileta. Dessa forma, para que a E. chlorotica realize esse processo, incomum, embora não único no reino animal, como veremos mais adiante, é necessário que ela se alimente da alga e ingira os referidos organoides fotossintetizantes, fenômeno conhecido como cleptoplastia.

                Trabalhos desenvolvidos por Mary E. Rumpho e colaboradoresmostraram que a relação da E. chlorotica com a V. litorea vai além de uma simples incorporação de cloroplastos. Ela retém também genes responsáveis pela produção de clorofila, que inclui no seu genoma e os transmite às gerações futuras. Esses genes que são tomados, juntamente com os cloroplastos, quando as algas são processadas no intestino da lesma, fazem com que ela não dependa apenas da reserva de clorofila, obtida durante a nutrição, para realizar a fotossíntese. A E. chlorotica não consegue, entretanto, sintetizar seus próprios cloroplastos por isto é necessário que ela assimile esses organoides da alga, a fim de ser capaz de sobreviver unicamente com a fotossíntese. De qualquer forma, após a ingestão de certa quantidade de cloroplasto, ela é capaz, desde que haja suficiente quantidade de luz, de sobreviver e de crescer normalmente a partir das substâncias elaboradas pela fotossíntese, sem que haja, portanto, nutrição adicional. Neste contexto, a equipe de Mary publicou em novembro de 2008, na revista PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences),um trabalho demonstrando que a E. chlorotica possui um gene nuclear de fotossíntese, o psbO (oxygenic photosynthesis), idêntico ao da alga que lhe serve de alimento e não presente, naturalmente, em nenhum outro animal. A proteína psbO, produto do referido gene, faz parte do sistema fotossintetizante de plantas e de outros organismos capazes de realizar a fotossíntese. Ela é uma subunidade extrínseca do fotossistema II (PSII) e fica exposta no lado luminal da membrana do tilacoide.

Para demonstrar a referida incorporação gênica, pesquisadores privaram a E. chlorotica da ingestão da alga por um período de oito meses. Perceberam, após esse intervalo de tempo, que apesar de ela se apresentar menos verde e mais amarelada, a maioria dos cloroplastos presentes no seu interior permanecera intacto, mantendo, inclusive, a sua estrutura fina. A capacidade de manter os cloroplastos adquiridos da V. litorea em estado funcional indica que o referido molusco deve possuir genes relacionados com a fotossíntese no interior do seu genoma, como mencionamos acima, adquiridos, provavelmente, através de uma transferência horizontal de genes. Estudos recentes parecem comprovar que a passagem desses genes para o animal é feita por intermédio de um vírus, que, dessa forma, atua como um vetor. Conquanto os cientistas tenham demonstrado a retenção e a incorporação de genes da V. litorea pela E. chlorotica eles ainda não sabem como os referidos genes se mantêm funcionais dentro das células do citado molusco. Foi mostrado, também, que os cloroplastos extraídos da E. chlorotica permaneceram ativos durante cerca de um ano. Isto significa que, uma vez alimentada das algas, quando jovem, a lesma, tendo acesso à luz solar, não necessita voltar a se alimentar durante toda sua vida.

Durante a nutrição, a E. chlorotica usa sua rádula para perfurar um filamento da V. litorea (figura abaixo) e sugar o seu conteúdo, mantendo os cloroplastos ilesos. A aquisição desses organoides fotossintetizantes ocorre imediatamente após a metamorfose do estágio veliger, quando esta larva começa a se nutrir da alga. Em função disto, lesmas juvenis podem apresentar coloração marrom com pequenas manchas vermelhas ou brancas espalhadas pelo corpo, até que ingiram as algas, quando se tornam verdes.

02

A Elysia viridis (figura abaixo) é outra espécie de molusco fotossintetizante. Ela cresce, normalmente, até cerca de 50 mm de comprimento total, embora haja exemplares com menos de 10 mm. Seu corpo, em forma de folha delicada que se afila posteriormente, exibe uma cor verde brilhante ou marrom, de acordo com a dieta, com frequentes manchas iridescentes vermelhas, azuis ou verdes. Ela apresenta duas asas, que, como abas, se estendem ao longo de seus lados, sendo geralmente dobradas para trás.

03

               Essa espécie vive em relação subcelular endossibiótica com cloroplastos derivados, principalmente, da alga Codium fragil, sua dieta preferida. Os cloroplastos “roubados”, durante a nutrição, se mantêm intactos e capazes de realizar a fotossíntese dentro do seu corpo, cujos açúcares produzidos a E. viridis utiliza na sua dieta. Assim sendo, removida da sua fonte alimentar, ela pode sobreviver durante meses, por meio da fotossíntese. No escuro, entretanto, mesmo que lhe seja fornecido alimento, ela morre em pouco tempo.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 205 outros seguidores