Publicado por: Djalma Santos | 25 de outubro de 2012

Testes de mapeamento cromossômico

01. (PUC-SP) Um indivíduo apresenta o genótipo AB/ab. Sabendo-se que a distância entre os dois loci é de 6 unidades de recombinação, quais as frequências que poderão ser esperadas na produção dos gametas?

AB Ab aB ab
a 0,47 0,03 0,03 0,47
b 0,44 0,06 0,06 0,44
c 0,00 0,50 0,50 0,00
d 0,03 0,47 0,47 0,03
e 0,25 0,25 0,25 0,25

02. (UFPR) Admita que dois genes, A e B, estão localizados num mesmo cromossomo. Um macho AB/ab foi cruzado com uma fêmea ab/ab. Sabendo que entre esses dois genes há uma frequência de recombinação igual a 10%, qual será a frequência de indivíduos com genótipo Ab/ab encontrada na descendência desse cruzamento?

a) 50%.

b) 25%.

c) 30%.

d) 100%.

e) 5%.

03. (UEL) Na cultura do pepino, as características de frutos de cor verde brilhante e textura rugosa são expressas por alelos dominantes em relação a frutos de cor verde fosco e textura lisa. Os genes são autossômicos e ligados com uma distância de 30 u.m. (unidade de mapa de ligação). Considere o cruzamento entre as plantas duplo heterozigotas em arranjo cis para esses genes com plantas duplo homozigotas de cor verde fosca e textura lisa. Com base nas informações e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir, com as proporções esperadas destes cruzamentos.

I. 15% dos frutos serão de cor verde fosco e textura rugosa.

II. 25% dos frutos serão de cor verde fosco e textura lisa.

III. 25% dos frutos de cor verde brilhante e textura lisa.

IV. 35% dos frutos serão de cor verde brilhante e textura rugosa.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

b) Somente as afirmativas II e III são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

04. (UEPB) Os genes A, B, C e D estão no mesmo cromossomo e apresentam as seguintes frequências de recombinação:

A – B = 17%

A – C = 5%

A – D = 35%

B – D = 18%

C – D = 30%

A sequência mais provável destes genes no cromossomo é:

a) AD CB.

b) CDBA.

c) ABCD.

d) ACBD.

e) CBDA.

05. (UFPB) Em um cromossomo, a distância entre os loci gênicos A e B é 16 unidades de recombinação. Nessa situação, a frequência dos gametas dos tipos AB, ab, Ab e aB, produzidos pelo indivíduo de genótipo AB/ab, será respectivamente:

AB ab Ab aB
a 25% 25% 25% 25%
b 8% 8% 42% 42%
c 42% 42% 8% 8%
d 34% 34% 16% 16%
e 16% 16% 34% 34%

06. (OMEC-SP) Cruzando-se um heterozigoto para dois pares de genes AaBb com um duplo recessivo aabb, obtiveram-se: 43% indivíduos AaBb, 43% indivíduos aabb, 7% indivíduos Aabb e 7% indivíduos aaBb. Tratando-se, evidentemente, de um caso de ligação fatorial, pode-se dizer que:

a) O heterozigoto é Ab/aB e a distância entre os dois genes é de 7 unidades.

b) O heterozigoto é AB/aB e a distância entre os dois genes é de 7 unidades.

c) O heterozigoto é Ab/aB e a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

d) O heterozigoto é AB/ab e a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

e) Não se pode saber a constituição do heterozigoto, mas a distância entre os dois genes é de 14 unidades.

07. O cruzamento AB/ab x ab/ab produziu 450 descendentes. Quantos deverão ser diferentes dos pais, sabendo-se que a frequência de permutação é de 20%:

a) 30.

b) 90.

c) 430.

d) 360.

e) 45.

08. (COVEST) A frequência de recombinação entre os loci A e B é de 10%. Em que percentual serão esperados descendentes de genótipos AB // ab, a partir de progenitores com os genótipos mostrados na figura abaixo?

08

a) 5%.

b) 90%.

c) 45%.

d) 10%.

e) 20%.

09. (FCC) Considere o seguinte esquema que representa dois cromossomos homólogos:

09

A recombinação por permuta ocorrerá mais provavelmente entre o gene R e o gene:

a) r.

b) S.

c) s.

d) U.

e) u.

10. (COVEST) Analise os dados apresentados na figura a seguir, que trata dos tipos e percentuais de gametas produzidos por um indivíduo de genótipo não divulgado (indivíduo parental).

10

I  II

0 0 – Trata-se de um caso de genes de segregação independente, determinando uma distribuição 1:1:1:1.

1 1 - 5,2% dos gametas  apresentam  combinações  alélicas  diferentes daquelas existentes nos cromossomos do indivíduo parental.

2 2 – O indivíduo  parental  é um heterozigoto  A B//a b e,  portanto,  um heterozigoto “Cis”.

3 3 – O indivíduo parental é um heterozigoto a B//A b, ou seja, um heterozigoto “Trans”.

4 4 – Considerando que 5,2% dos gametas são recombinantes, pode-se inferir que ocorreu quiasma entre os “loci” “A” e “B” em 94,8% das células meióticas que originaram estes gametas.

11. Admita que nas drosófilas os genes para cor do corpo (amarelo ou preto) e tamanho das asas (normais ou atrofiadas) situam-se no mesmo par de homólogos. Uma fêmea de corpo amarelo e asas normais duplamente heterozigota cruzada com um macho corpo preto e asa atrofiada, apresenta os seguintes resultados:

- amarelo/normal = 165

- preto/atrofiada = 155

- preto/normal = 38

- amarelo/atrofiada = 42

Qual é a distância, em morganídeos, entre os genes para cor do corpo e tamanho da asa?

a) 40.

b) 80.

c) 10.

d) 20.

e) 35.

12. (COVEST) Se em um determinado mapa genético a distância entre os “loci” A e B é de 16 unidades de mapa (morganídeos), qual das alternativas abaixo indica as frequências relativas aos gametas ABAbaB e ab formado por um indivíduo de genótipo AB//ab?

AB Ab aB ab
0  0 36% 14% 14% 36%
1  1 34% 16% 16% 34%
2  2 42% 08% 08% 42%
3  3 08% 42% 42% 08%
4  4 44% 06% 06% 44%

13. (MACK) Considere o seguinte cruzamento: AaBb x aabb.

Descendência

AaBb = 40

aaBb = 160

Aabb = 160

aabb = 40

Total = 400

O genótipo do individuo heterozigoto e a taxa de permutação entre os genes a e b são:

12

14. (PUC-SP) Sabendo que a distância entre dois genes A e B é de 8 unidade, o resultado esperado do cruzamento Ab/aB x ab/ab será:

AB/ab Ab/ab aB/ab ab/ab
a 25% 25% 25% 25%
b 4% 46% 46% 4%
c 46% 4% 4% 46%
d 2% 48% 48% 2%
e 48% 48% 2% 2%

15. (UFRS) O esquema abaixo representa determinados genes alelos, localizados no mesmo par de homólogos:

15

a) Em I, a frequência de crossing-over é mais significativa.

b) Em II, é maior a probabilidade de ligação.

c) Em II, a probabilidade de recombinação gênica é menor.

d) Em I, a ligação é menos frequente.

e) Em II, a probabilidade de recombinação gênica é maior.

16. (PUC-MG) Na espécie humana os genes que determinam a distrofia muscular Duchnne e a hemofilia, heranças recessivas ligadas ao sexo, distam entre só 20 U.R. (unidades de recombinação). Considere o seguinte cruzamento:

16

Nesse cruzamento, a frequência esperada de machos afetados pelos dois caracteres é de:

a) 0 %.

b) 5 %.

c) 10 %.

d) 20 %.

e) 40 %.

17. (VUNESP) Se num mapa genético a distancia entre os loci de A e B é de 16 morganídeos, qual a frequência relativa dos gametas AB, Ab, aB e ab, produzidos pelo genótipo AB/ab?

AB Ab aB ab
a 36% 14% 14% 36%
b 34% 16% 16% 34%
c 42% 8% 8% 42%
d 8% 42% 42% 8%
e 44% 6% 6% 44%

18. (UFAM) Um indivíduo, com genótipo RrEe, produz gametas nas seguintes proporções: 25% RE, 25% Re, 25% rE e 25% re. Outro indivíduo, com o genótipo VvLl, produz gametas nas seguintes proporções; 50% VL, e 50% vl. Podemos concluir que:

a) Os genes V e L estão ligados e entre eles não ocorre crossing-over.

b) Os genes R e E estão ligados e entre eles não ocorre crossing-over.

c) Os genes R e E segregam-se independentemente e entre eles ocorre o crossing-over.

d) Os genes V e L estão ligados e entre eles ocorre crossing-over.

e) Os genes V e L segregam-se independentemente e entre eles não ocorre crossing-over.

19. (FCMSC) Um indivíduo homozigoto para os genes c e d é cruzado com um homozigoto selvagem e o F1 é retrocruzado com o tipo parental duplo recessivo. São obtidos os seguintes descendentes:

CD/cd = 903; cd/cd = 897; Cd/cd = 98; cD/cd = 102.

A porcentagem de recombinação entre c e d é de:

a) 2%.

b) 0,5%.

c) 10%.

d) 5%.

e) 3%.

20. (COVEST) Com relação ao assunto “ligação e mapas genéticos”:

I  II

0 0 – Nas células diploides humanas há 23 pares de cromossomos, ou seja, (23)2 grupos de ligação, visto que numa célula 2n os cromossomos encontram-se aos pares.

1 1 – Sabendo-se que a distância  entre dois genes (X e Y), localizados em um mesmo cromossomo, é de 16 unidades de mapa, espera-se que indivíduos XY/xy produzam XY (42%); Xy (8%); xY(8%); xy (42%).

2 2 – Sabendo-se que os genes X, Y e Z estão localizados em um mesmo cromossomo e que as porcentagens de recombinação entre esses genes são 25% (entre X e Y); 12% (entre Y e Z) e 13% (entre X e Z), pode ser dito que o gene Z está localizado entre X e Y.

3 3 – Considerando  as  informações  datadas em 2-2,  é verdadeiro  afirmar  que o triplo heterozigoto XYZ/xyz produz oito tipos de gametas. Destes, os duplos recombinantes serão menos numerosos.

4 4 – Sendo  a distância  entre os  genes A e B, localizados  em  um mesmo cromossomo, de 16 unidades de mapa, espera-se que indivíduos Ab/ab produzam gametas AB (8%); Ab(42%); aB (42%) e ab (8%).

21. (UFCE) A percentagem de permutação entre genes de um par de cromossomos fornece uma indicação de distância que existe entre eles. Entre os genes X, Y, Z, verificaram-se as seguintes percentagens de permutação: X e Y = 25%; Y e Z = 12%; X e Z = 13%. Assinale a opção que indica a correta disposição desses genes no cromossomo:

a) X, Y e Z.

b) X, Z e Y.

c) Z, X e Y.

d) Y, X e Z.

e) Z, Y e X.

22.  Assinale a(s) alternativa(s) corretas(s):

I  II

0 0 – Em uma população isolada de 8400 indivíduos, em que a frequência do gene IA é de 20% e do gene IB é de 30%, a quantidade esperada de indivíduos de sangue 0 é 2.400.

1 1 – Com base nos dados contidos na alternativa 0-0, a quantidade esperada de indivíduos de sangue tipo B é de 3.276.

2 2 – Em certa  população em que 16% dos  indivíduos são  do grupo N, haverá, provavelmente, 48% do grupo MN.

3 3 – Considerando-se que numa certa população panmítica de tamanho n = 10.000 indivíduos, haja 900 indivíduos do grupo N, espera-se encontrar, teoricamente, 4.200 indivíduos do grupo MN.

4 4 – Cruzando-se indivíduos PpRr x pprr, obtiveram-se os seguintes descendentes, nas proporções indicadas: PpRr = 40%; pprr = 40%; Pprr = 10%; ppRr = 10%. Com base nesses resultados podemos concluir que os genes P e R, situa-se no mesmo cromossomo.

23. (VUNESP) No homem, os genes A e B, autossômicos, distam entre si 10 unidades de recombinação. Examine o cruzamento abaixo.

23

A frequência de descendentes com fenótipos AB é igual a:

a) 90%.

b) 45%.

c) 2,5%.

d) 10%.

e) 5%.

24. (FUVEST) Os genes X, Y e Z de um cromossomo têm as seguintes frequências:

GENES

FREQUÊNCIA DE RECOMBINAÇÃO

X e Y

15%

Y e Z

30%

Z e X

45%

Qual a posição relativa desses três genes no cromossomo?

a) Z X Y.

b) X Y Z.

c) Y Z X.

d) X Z Y.

e) Y X Z.

25. (UEL) Se a distância entre dois locos gênicos é de 20 unidades, a partir de um determinado cruzamento espera-se obter os seguintes descendentes:

+ + = 10

+ d = 40

c + = 40

c d = 10

Esses cruzamento poderia ser.

a) ++/++ x cd/cd.

b) ++/cd x cd/cd.

c) +d/+d x c+/c+.

d) +d/c+ x cd/cd.

e) +d/cd x c+/cd.

26. (OMEC-SP) No milho, o gene recessivo sh produz endosperma contraído e seu alelo dominante sh+ produz grãos lisos (cheios). O gene recessivo c produz endosperma incolor e seu alelo dominante c+, endosperma colorido. As plantas F1, obtidas do cruzamento sh+c+/sh+c+ x shc/shc, são submetidas ao cruzamento-teste e produzem os seguintes descendentes:

149 contraídos-coloridos

3.980 contraídos-incolores

151 lisos-incolores

4.020 lisos-coloridos

Calcule a distância entre os genes sh e c, e assinale a alternativa correta:

a) 2,6 unidades.

b) 3,6 unidades.

c) 5,2 unidades.

d) 3 unidades.

e) 8 unidades.

27. (MACK) Considere o seguinte cruzamento: AaBb x aabb.

Descendência: 400 indivíduos, sendo:

AaBb = 40; Aabb = 160; aaBb = 160; aabb = 40.

O genótipo do indivíduo heterozigoto e a taxa de permuta entre os genes a e b, são:

a) AB//ab: 10%.

b) aB//Ab: 20%.

c) AB//Ab: 40%.

d) aB//aB: 50%.

e) aB//Ab: 5%.

28. (PUC-SP) Em uma espécie de mamíferos, os genes A e B, ligados ao sexo, distam entre si 10 unidades de recombinação. Considerando o cruzamento seguinte:

28A

Qual a frequência esperada de machos com genótipo:

28B

a) 90%.

b) 45%.

c) 10%.

d) 5%.

e) 2,5%.

29. (UPE) Numa população, a frequência de indivíduos apresentando a capacidade de enrolar a língua é de 96%. A análise dessa população, em sucessivas gerações, mostrou que a frequência não se altera. Considerando que a capacidade de enrolar a língua é uma característica dominante e, representando por E o gene que determina essa característica, assinale a alternativa que indica a frequência de indivíduos heterozigotos dessa população.

a) 64%.

b) 48%.

c) 16%.

d) 24%.

e) 32%.

30. (UEL) Quatro genes, A, B, C e D, localizados no mesmo cromossomo, apresentam as seguintes frequências de recombinação:

A-B = 32%.

A-C = 45%.

A-D = 12%.

B-C = 13%.

B-D = 20%.

C-D = 33%.

A sequência mais provável desses genes no cromossomo é:

a) ABCD.

b) ABDC.

c) ACDB.

d) ADBC.

e) ADCB.

31 . (UEL) O cruzamento AaBb x aabb produziu uma descendência com 3% AaBb, 47% Aabb, 47% aaBb e 3% aabb. A partir desses dados, fizeram-se as seguintes afirmativas:

I. Os genes considerados estão localizados em um mesmo cromossomo.

II. O heterozigoto utilizado no cruzamento era AB/ab.

III. A distância entre os genes em questão é de 3 unidades de recombinação.

É correto o que se afirma somente em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

32. (FUVEST) O daltonismo é causado por um alelo recessivo de um gene localizado no cromossomo X. Em uma amostra representativa da população, entre 1000 homens analisados, 90 são daltônicos. Qual é a porcentagem esperada de mulheres daltônicas nessa população?

a) 0,81%.

b) 4,5%.

c) 9%.

d) 16%.

e) 83%.

33. (PUC-SP) As distâncias entre cinco genes localizados num grupo de ligação de um determinado organismo estão contidas na tabela abaixo. Identifique o mapeamento correto para tal grupo de ligação.

GENES A B C D E
A - 8 12 4 1
B 8 - 4 12 9
C 12 4 - 16 13
D 4 12 16 - 3
E 1 9 13 3 -

a) CBADE.

b) EABCD.

c) DEABC.

d) ABCDE.

e) EDCBA.

34. (UNIRIO) Um cruzamento entre dois indivíduos, com os genótipos DdEe x ddee, originou 42 descendentes com genótipo DdEe, 160 Ddee, 168 ddEe e 40 ddee. Sobre os genes D e E podemos concluir que:

a) Estão ligados e há permuta entre eles.

b) Estão ligados e não há permuta entre eles.

c) Segregam-se independentemente e há permuta entre eles.

d) Segregam-se independentemente e não há permuta entre eles.

e) Não estão ligados, logo se segregam independentemente.

35. (MACK) Analisando-se dois pares de genes em ligamento fatorial (linkage) representados pelo híbrido BR/br, uma certa espécie apresentou a seguinte proporção de gametas:

BR = 48,5%

br  = 48,5%

Br  = 1,5%

bR = 1,5%

Pela análise dos resultados, pode-se concluir que a distância entre os genes B e R é de.

a) 48,5 morganídeos.

b) 97 morganídeos.

c) 1,5 morganídeos.

d) 3 morganídeos.

e) 50 morganídeos.

36. (UPE) Analisando abaixo o resultado do cruzamento Cc Ss X cc ss, responda:

Cc Ss = 45

Cc ss = 200

cc Ss = 203

cc ss = 44

O resultado obedece à segunda lei de Mendel ou houve recombinação? Se houve, qual a distância entre os genes localizados no mesmo cromossomo? Assinale a alternativa que responde às perguntas:

a) Houve distribuição independente na proporção 1:6:6:1.

b) Houve recombinação e a distância entre os genes é de, aproximadamente, 18 unidades.

c) Observa-se que obedeceu a segunda lei de Mendel.

d) Os genes ligados estão distantes 44,5 unidades.

e) Obedeceu à segunda lei de Mendel, com relação aproximada 1:4:4:1.

37. (UFES) Considere que os genes A, a, C e c se relacionam com as características olhos castanhos, olhos azuis, destro e canhoto, respectivamente, e que eles estão ligados a uma distância de 30 unidades Morgan ou unidades de mapa. Uma mulher de olhos castanhos e destra, cujo pai tem olhos azuis e é canhoto, casa-se com um indivíduo de genótipo (ac) (ac), isto é, de olhos azuis e canhoto. A probabilidade de este casal vir a ter uma menina de olhos azuis e destra será:

a) 7,5%.

b) 15%.

c) 30%.

d) 60%.

e) 100%.

38. (UEL) Supondo-se que a distância entre loci gênicos seja de 16 morganídeos, a taxa de recombinação entre eles é de.

a) 8%.

b) 16%.

c) 32%.

d) 42%.

e) 84%.

39. (UPE) Em um vegetal, existem três pares de genes A, R e M, situados no mesmo cromossomo e a, r e m, no seu homólogo.

Pesquisas revelaram:

A – R = 3,5% de permuta.

A – M = 17,4% de permuta.

R – M = 13,9% de permuta.

Encontrando-se mais um gene T, cuja frequência de permuta é entre M – T = 15 e R – T = 1,1 podemos deduzir que a frequência entre AT e a posição de T no cromossomo são, respectivamente:

a) 3,4%, entre os genes M e R.

b) 16,3%, entre os genes R e M.

c) 12,8%, entre os genes A e R.

d) 1,4%, entre os genes A e M.

e) 2,4%, entre os genes A e R.

40. O indivíduo TtHh, durante o processo da gametogênese, produziu 15,4% dos seus espermatozoides com a “combinação” TH. Baseado nesse fato e nos seus conhecimentos é possível afirmar:

a) Nas células mães (espermatogônias) dos espermatozoides deve ter ocorrido mais de 64% de taxa de “crossing-over”, durante a meiose.

b) O heterozigoto estudado apresenta seus genes em posição cis.

c) 69,2% dos gametas fabricados devem ser do tipo recombinante.

d) Os “loci” dos genes em questão, estão situados num mesmo cromossomo, a uma distância de 30,8 unidades morganídeos.

e) A taxa de permuta entre os genes estudados é de 15,4%.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
A E A D C D B C E FVVFF
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
D FFVFF B B E B C A C FVVVF
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B FVVVV E B D B B E E D
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
A A C A D B A B E D
Publicado por: Djalma Santos | 11 de outubro de 2012

Testes de associações biológicas

01. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) A figura abaixo representa a interação entre espécies de inseto que se associam a Mikania glomerata (guaco), trepadeira comum nas encostas atlânticas do sudeste e sul do Brasil. Os retângulos representam herbívoros endófagos (alimentam-se no interior dos tecidos da planta), círculos representam inquilinos (outros insetos que vivem ao lado dos endófagos utilizando-se do mesmo recurso alimentar) e os quadrados da base do esquema representam parasitoides, que usualmente são atraídos por aspectos morfológicos ou químicos de Mikania glomerata (insetos que matam inquilinos e endófagos após alimentarem-se deles).

01

Com base no esquema marque a alternativa que melhor descreva a interação entre endófagos e planta hospedeira; e parasitoide e planta hospedeira, respectivamente:       

a) Predação e comensalismo.     

b) Parasitismo e mutualismo.       

c) Parasitismo e neutralismo.                       

d) Predação e forésia.                  

e) Competição e neutralismo.

02. (UFLAVRAS) O gráfico a seguir indica o crescimento de duas populações de espécies diferentes de animais, mantidas juntas em condições de laboratório.

02

Pelos dados do gráfico, a única alternativa incorreta é:

a) No sétimo dia as populações das espécies A e B somadas eram de 400 indivíduos.

b) As populações das espécies A e B tinham o mesmo tamanho no quarto dia.

c) Durante o experimento, a população da espécie B teve um tamanho máximo menor que o da população da espécie A.

d) No segundo dia, a população da espécie A era três vezes menor do que a população da espécie B.

03. (UFES) Duas formigas da mesma espécie se encontram e estabelecem o seguinte diálogo:

 FORMIGA 1:

- Oi, aonde vai tão depressa e tão cheirosa?

FORMIGA 2:

- Ah! Estou nas nuvens, de tanta felicidade, pois é verão e espero o meu príncipe encantado para o vôo nupcial.

FORMIGA 1 (pensando em voz alta):

- E eu, aqui, no maior cansaço. Queria tanto ser como a formiga 2! Mas como!?

03

Com base nesse “diálogo”, podemos dizer que:

a) A formiga 1 é uma fêmea operária que, apesar de trabalhar, é fértil, podendo um dia se casar.

b) A formiga 1 é um macho operário, à espera da maturidade sexual.

c) A formiga 1 só originará descendentes por partenogênese.

d) A formiga 2 é uma rainha que, depois de fecundada, perde as asas e dá início à formação de um novo formigueiro.

e) A formiga 2 será fecundada a cada verão de sua vida.

04. (FATEC) Manhoso, melindroso, dengoso são sinônimos de dengue, pois as pessoas com essa virose ficam indispostas e prostadas. O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, cujos ovos são depositados em águas estagnadas. O combate ao mosquito deve ser feito com o uso de inseticidas e eliminação de possíveis criadouros das larvas, como pneus velhos, vasos com água, caixas-d’água descobertas, etc. O gráfico a seguir representa a ação efetiva de combate aos mosquitos.

04

Um estudante, analisando o gráfico, fez três afirmações:

I. No intervalo A, a população de mosquito estava em equilíbrio com o meio ambiente.

II. No intervalo B, pode-se concluir que as medidas profiláticas, no combate aos mosquitos, tiveram um resultado bastante positivo.

III. No intervalo C, a população de mosquitos voltou ao equilíbrio inicial com o meio, recuperando-se após terem passados os efeitos das medidas profiláticas.

Quanto às afirmações do estudante, somente:

a) I e III estão corretas.               

b) I e II estão corretas.                       

c) I está correta.

d) II está correta.                           

e) III está correta.

05. (UEG) O gráfico (a) representa as curvas de crescimento das espécies A e B, quando cultivadas separadamente.  Já o gráfico (b), sob as mesmas condições, apresenta cultura mista.

05

a) Mutualismo.    

b) Predação.   

c) Comensalismo.   

d) Competição.

06 . (IFMT)                                   “SEXO VIOLENTO”

Jantar em Família

A aranha-caranguejeira merece, sim, a fama de assassina. Em alguns casos, após a cópula, a fêmea enrola o amante na teia e guarda os restos mortais dele para servir de primeira refeição aos filhotes, cerca de 60 dias após o acasalamento.

Perdendo a Cabeça

Depois de transar, o louva-a-deus fêmea agarra o parceiro e o devora vivo, começando pela cabeça, na maioria das vezes. A refeição garante a ela energia para que construa ootecas (lugar em que deposita os ovos) mais resistentes e com capacidade para mais ovos.

Apetite Sexual

No jogo de sedução da aranha-de-costas-vermelha, vale tudo. Para transar, o macho posiciona o abdômen perto da boca da parceira, deixando que ela o coma durante o ato sexual. Esse sacrifício ocorre em 65% dos acasalamentos da espécie.”

              (REVISTA MUNDO ESTRANHO, São Paulo, n. 113, p. 44-45, jul. 2011.)

Os relacionamentos descritos acima recebem a correta denominação de:

a) Relação interespecífica harmônica do tipo comensalismo.

b) Relação intraespecífica desarmônica do tipo canibalismo.

c) Relação interespecífica desarmônica do tipo predatismo.

d) Relação intraespecífica harmônica do tipo canibalismo.

e) Relação interespecífica desarmônica do tipo comensalismo.

07. (IFPE) Em um Ecossistema, todos os seres vivos interagem, direta ou indiretamente com outros. Essas interações são as mais diversas possíveis, ocorrendo entre indivíduos de mesma espécie (intraespecíficas) ou entre espécies diferentes (interespecíficas). Algumas são vantajosas sem nenhuma forma de prejuízo para a outra (harmônicas), e há aquelas que causam alguma forma de dano ou de prejuízo (desarmônicas). Analise as descrições de interações ecológicas a seguir:

I. Interação desarmônica interespecífica quando um organismo mata e devora outro.

II. Interação desarmônica intraespecífica em que um organismo mata e devora outro.

III. Interação harmônica intraespecífica quando os indivíduos se mantêm ligados uns aos outros com ou sem divisão de trabalho.

IV. Interação harmônica interespecífica em que um organismo tira benefícios de outro para proteção, alimentação, etc, sem lhe causar qualquer forma de dano ou prejuízo.

V. Interação harmônica interespecífica necessária à sobrevivência em que as duas espécies são beneficiadas.

A alternativa que apresenta corretamente o nome dessas interações é:

 

I

II

III

IV

IV

a

Canibalismo

Comensalismo

Sociedade

Colônia

Mutualismo

b

Predatismo

Canibalismo

Colônia

Comensalismo

Mutualismo

c

Mutualismo

Predatismo

Sociedade

Comensalismo

Colônia

d

Predatismo

Canibalismo

Colônia

Mutualismo

Comensalismo

e

Canibalismo

Predatismo

Comensalismo

Sociedade

Mutualismo

08. (UCPel) O parasitismo é uma relação interespecífica em que indivíduos de uma espécie instalam-se no corpo de indivíduos de outra espécie, retirando alimentos, prejudicando, assim, o hospedeiro. Com relação ao parasitismo, analise as seguintes afirmativas.

I. Entre as plantas, o grande exemplo de parasita (endoparasita) brasileiro é o cipó-chumbo (Cuscuta) que retira do seu hospedeiro a seiva bruta.

II. Dentre os parasitas do ser humano, podemos citar, como exemplos de endoparasitas, o vírus da Aids, a lombriga, a solitária e o bacilo da tuberculose.

III. O piolho de cabelo, o carrapato e a pulga são considerados ectoparasitas.

IV. A erva-de-passarinho é uma planta com características de parasita, pois vive sobre uma hospedeira, no entanto não retira dela a seiva elaborada que contém a matéria orgânica, por isso não é considerada parasita verdadeiro e sim hemiparasita.

V. Os hemiparasitas podem ser considerados como endoparasitas.

Considerando as afirmativas anteriores, assinale a opção correta.

a) Somente a afirmativa II está correta.               

b) As afirmativas I, II e III estão corretas.

c) As afirmativas II, III, IV e V estão corretas.      

d) As afirmativas II, III e IV estão corretas.

e) As afirmativas III e V estão corretas.

09. (UPE) Preencha corretamente o quadro referente às relações entre seres vivos e, abaixo, assinale a alternativa correta, seguindo a ordem numérica crescente.

SERES VIVOS

TIPO DE RELAÇÃO

Saúvas

1

2

Colônia heteromorfa

3

sociedade

Peixe-agulha e pepino do mar

4

Rêmora e tubarão

5

6

Mutualismo obrigatório

Formigas e pulgões

7

a) 1-sociedade; 2-caravelas; 3-abelhas; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-cupins e protozoários; 7-mutualismo não obrigatório.

b) 1-colônia; 2- caravelas; 3-abelhas; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-formigas e pulgões; 7-mutualismo não obrigatório.

c) 1-sociedade; 2-corais; 3-borboletas; 4-parasitismo; 5-mutualismo não obrigatório; 6-líquens; 7-mutualismo obrigatório.

d) 1-inquilinismo; 2-caravelas; 3-cupins; 4-inquilinismo; 5-comensalismo; 6-micorrizas; 7-mutualismo não obrigatório.

e) 1-simbiose; 2-corais; 3-saúvas; 4-parasitismo; 5-sociedade; 6-cupins e protozoários; 7-predatismo.

10. (UFSC) Um pesquisador interessado em estudar dinâmica populacional monitorou, em uma determinada área e por um período de tempo, as densidades populacionais de cobras e ratos, obtendo como resultado o gráfico a seguir.

10

Com respeito ao gráfico e aos fatores que influenciam as densidades populacionais, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – O crescimento da população de ratos não influencia o crescimento da população de cobras.

1  1 – Se duas espécies ocupam o mesmo nicho ecológico, ocorre simbiose entre elas, o que pode levar ao desaparecimento de uma delas da área.

2  2 – O parasitismo, os intemperismos, a disponibilidade de alimentos e espaço são fatores que influenciam na densidade das populações.

3 3 – Por serem autótrofas, não são observados mecanismos de controle da densidade populacional nas espécies vegetais.

4  4 – A territorialidade (estabelecimento de territórios) de algumas espécies animais é fator influente na densidade populacional de uma área.

11. (UFG)                                 Leia o texto a seguir.

Em um experimento hipotético, visando à obtenção de hortaliças resistentes a altas temperaturas, foram utilizados fungos produtores de proteínas de resistência a choque térmico, presentes em plantas nativas das proximidades de fontes termais. Os fungos foram retirados dessas plantas, identificados e inoculados nas hortaliças estudadas. Os resultados obtidos mostraram que, após serem inoculados com os fungos, as hortaliças conseguiram crescer sob calor de 60ºC.

O experimento descrito promoveu artificialmente a ocorrência de:

a) Relação de predação.                 

b) Relação de parasitismo.     

c) Relação de protocooperação.

d) Mutação gênica nas hortaliças.  

e) Modificação genética nos fungos.

12. (UFPR) Uma das teorias mais abrangentes na biologia, atualmente, é a Teoria da Rainha Vermelha. Essa teoria foi proposta por um pesquisador americano, Leigh van Valen, que a denominou dessa forma como uma analogia à Rainha de Copas do livro de Lewis Carroll (1871) intitulado “Alice através do espelho”. Em uma parte da história, a Rainha de Copas (=Rainha Vermelha) diz a Alice que “Nesse mundo, é preciso correr o mais possível, para permanecer no mesmo lugar”. Para van Valen, as espécies de uma comunidade, geralmente, são influenciadas por outras espécies com as quais se relacionam. Se uma espécie não é capaz de responder adequadamente a cada uma dessas influências (“… correr o mais possível…”) ela pode entrar em extinção (=perder o lugar no sistema biológico). A teoria permite uma maior compreensão sobre a ecologia e a evolução das associações entre espécies de uma comunidade, e sua importância é maior quanto maior for a intensidade de interação/influência de uma espécie sobre a outra. Acerca disso, considere as seguintes associações interespecíficas:

1. Mutualismo.

2. Parasitismo.

3. Comensalismo.

4. Amensalismo.

5. Neutralismo.

Com base nos conhecimentos de ecologia e nas definições tradicionais das associações interespecíficas listadas, assinale a alternativa correta.

a) Somente as associações 1 e 3 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

b) Somente a associação 4 não está sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

c) Somente as associações 2, 4 e 5 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

d) Somente a associação 5 não está sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

e) Somente as associações 2 e 3 não estão sob a influência da Teoria da Rainha Vermelha.

13. (UEPG) A respeito das relações ecológicas entre os seres vivos, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – No mutualismo obrigatório as espécies têm benefícios mútuos e grande interdependência.

1  1 – As relações intraespecíficas harmônicas incluem: colônia, sociedade, canibalismo e mutualismo.

2  2 – Uma colônia heterotípica é aquela em que há diferenciação e divisão de tarefas entre os indivíduos.

3  3 – A competição interespecífica ocorre quando espécies diferentes competem pela fêmea da outra espécie.

4  4 – A competição intraespecífica, como consequência, sempre promove um aumento do tamanho populacional de ambas as espécies.

14. (PUC-RIO) De acordo com o Ministério do Meio Ambiente brasileiro, espécies exóticas invasoras são reconhecidas, atualmente, como uma das maiores ameaças biológicas ao meio ambiente, com enormes prejuízos à economia, à biodiversidade e aos ecossistemas naturais, além dos riscos à saúde humana. Essas espécies são consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, após as alterações de hábitats. Assinale a alternativa que mostra os tipos de relações envolvidas na extinção de espécies nativas por espécies invasoras exóticas.

a) Competição intra-especifica, predação e parasitismo.

b) Canibalismo, amensalismo e predação.

c) Competição interespecífica, predação e comensalismo.

d) Canibalismo, mutualismo e predação.

e) Competição interespecífica, predação e parasitismo.

15. (UFGD) As figuras 1 e 2 demonstram os resultados de experiências no cultivo de Paramecium aurelia e Paramecium caudatum, desenvolvidos separadamente (Figura 1) e cultivados juntos (Figura 2).

15

A análise desses resultados evidencia:

a) O princípio de Gause ou exclusão competitiva.

b) O princípio da segregação independente.

c) A sucessão ecótona estática entre espécies.

d) O controle biológico por predatismo.

e) O princípio das relações intraespecíficas desarmônicas.

16. (UPE) Associação entre organismos.

I    II

0  0 – O fenômeno da maré vermelha, causado por certas espécies de algas marinhas planctônicas, que eliminam substâncias tóxicas e provocam a morte da fauna local, representa um caso de Amensalismo, uma relação interespecífica desarmônica.

1   1 – A viúva negra (Latrodectus) foi assim denominada pelo fato de que a fêmea devora o macho após o ato sexual, fenômeno esse chamado de Canibalismo, pois um animal mata e devora o outro da mesma espécie.

2  2 – As orquídeas e as bromélias são exemplos clássicos de plantas epífitas, ou seja, vegetais de pequeno porte, que vivem sobre árvores, buscando retirar alimentos e captar a luz solar.

3  3 – As planta “carnívoras” representam os raros casos de Predatismo vegetal, aprisionamento e digestão de insetos de pequeno porte, o que caracteriza uma relação desarmônica interespecífica.

4   4 – As hienas acompanham, a distância, os leões e alimentam-se dos restos da caça desses ativos predadores e representam um exemplo de Comensalismo, uma relação harmônica intraespecífica, pois não há prejuízo para nenhum dos indivíduos da associação.

17. (UEFS) O esquema a seguir ilustra os passos (método) de um experimento com crustáceos anfípodos a fim de verificar mudanças no comportamento desses animais quando são infectados por vermes nematoides parasitas.

17

A respeito das relações ecológicas estabelecidas pelos organismos envolvidos direta e indiretamente no experimento, pode-se dizer que:

a) O parasitismo e o predatismo são relações alimentares que favorecem o fluxo de energia e matéria nas cadeias alimentares dos ecossistemas naturais.

b) O parasitismo é uma relação considerada harmônica para o hospedeiro, mas desarmônica para o parasita que obtém o seu alimento.

c) As relações ecológicas podem ser consideradas como fatores bióticos de resistência ambiental e, por isso, podem interferir no potencial biótico das populações em crescimento.

d) Predatismo e o parasitismo são relações ecológicas que afastam as comunidades do equilíbrio dinâmico natural dos ecossistemas.

e) O processo co-evolutivo entre simbiontes no parasitismo estabelece adaptações que levam inexoravelmente à morte do tipo hospedeiro.

18. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

A pelagem das preguiças parece ser realmente um bom meio de cultura de algas. Tem estrias e fissuras e, ao contrário do pelo de outros mamíferos, absorve água. Além de fornecer um despiste cromático para os mamíferos, as algas talvez sejam uma pequena fonte extra de nutrientes que seriam absorvidos por difusão pela pele das preguiças. Outras hipóteses ainda não testadas têm sido propostas para explicar essa estreita ligação entre algas e preguiças. As algas poderiam, por exemplo, produzir substâncias que deixariam os pelos com a textura mais apropriada para o crescimento de bactérias benéficas. Ou ainda produzir certos tipos de aminoácidos que absorveriam raios ultravioleta, ou seja, atuariam como protetores solares para as preguiças.

                  (Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 61)

Não se sabe ao certo qual a relação ecológica estabelecida entre algas e preguiças. No entanto, o texto levanta várias possibilidades. Assinale a alternativa que associa corretamente a descrição da relação ecológica e o termo que a designa.

a) Caso a alga tenha somente no animal o ambiente adequado para se desenvolver e a preguiça dependa da proteção das algas para sobreviver, configura-se o mutualismo.

b) Se as algas produzirem alimento e as preguiças comerem as algas, ficaria caracterizado o comensalismo.

c) Caso a vida das algas dependa da preguiça e ao mesmo tempo a relação seja indiferente para o mamífero, a relação ecológica seria a de parasitismo.

d) Caso a relação entre as espécies seja imprescindível para a vida de ambas, fica configurada a protocooperação.

e) Se ficar comprovado que as preguiças absorvem nutrientes pela pele, a relação estabelecida é a de parasitismo, e as algas seriam as hospedeiras.

19. (MACK) Os líquens são formados por uma associação mutualística, envolvendo dois organismos, um fotossintetizante e outro heterótrofo. A respeito deles, considere I, II, III e IV, abaixo.

I. Possuem alto metabolismo e, por essa razão, crescem bastante durante o seu ciclo de vida.

II. São muito resistentes a poluentes e, por isso, são usados como indicadores da poluição atmosférica.

III. O organismo fotossintetizante pode ser uma alga ou uma cianobactéria.

IV. O organismo heterótrofo é sempre um fungo, geralmente um ascomiceto.

Estão corretas, apenas:

a) I e II.  

b) I e III.  

c) II e III

d) II e IV.  

e) III e IV.

20. (COVEST) Entre as relações ecológicas em uma comunidade biológica, há aquelas em que os indivíduos de uma espécie usam os de outra espécie como alimento até aquelas em que os indivíduos de duas espécies trocam benefícios. Analise a tabela abaixo e assinale a alternativa que mostra, de forma incorreta, o tipo de relação ecológica e o respectivo efeito sobre, pelo menos, uma espécie.

(+) Indica que os indivíduos da espécie são beneficiados com a associação.

(–) Indica prejuízo para os indivíduos da espécie.

(0) Indica que não há benefício nem prejuízo para os indivíduos da espécie.

TIPO DE RELAÇÃO EFEITO SOBRE AS ESPÉCIES
  Espécie X Espécie Y
a Comensalismo (x comensal de y) + 0
b Parasitismo (x é o parasita) + -
c Predatismo (x é o predador) + -
d Inquilinismo (x é inquilino de y) + +
e Protocooperação + +

21. (URCA) A respeito das relações ecológicas entre os seres vivos, estas podem ser harmônicas e desarmônicas. Analise a tirinha abaixo e assinale a proposição correta relativa a ela:

21

a) A relação entre os personagens e um exemplo de parasitismo, pois o gato vive as expensas do autor e não oferece nada em troca.

b) O autor parasita o gato, pois não oferece nada e sem ele não conseguiria sustento.

c) A relação e de protocooperacão, pois ambos se beneficiam de uma relação não obrigatória de acomodação entre espécies diferentes que tem proveito para ambas.

d) E um caso típico de canibalismo.

e) E um caso de predatismo, pois se o autor não alimentar o gato, será devorado por ele.

22. (UPE ) Na tirinha abaixo, Calvin se reporta ao crocodilo (quadrinho 1), à camuflagem (quadrinho 2) e à predação(quadrinho 3). Embora saibamos que os crocodilos verdadeiros não vivem na Amazônia (quadrinho 1) e sim, na África, podemos fazer um paralelo com nossos jacarés, distribuídos por todo o Brasil, que são predadores, embora também convivam em colaboração com aves que entram em sua boca e se alimentam,  removendo detritos e sanguessugas das suas gengivas.

22

         http://depositodocalvin.blogspot.com/search/label/Criaturas – tirinha 187

Na coluna à esquerda, estão relacionados alguns tipos de relação ecológica interespecíficas (representadas por algarismos romanos); na coluna à direita, estão relacionadas adaptações decorrentes da seleção natural (representadas por algarismos arábicos) e, na coluna do centro, as definições e/ou exemplos correspondentes [representada(os) por letras].

I. Inquilinismo

II. Mutualismo

III. Predação

IV. Protocooperação

A. Aumento da quantidade de hemácias em resposta à variação de altitude, compensando a menor concentração de oxigênio.

B. Carcará, que devora um roedor.

C. Duas espécies diferentes assemelham-se em determinadas características, constituindo vantagem para uma ou para ambas em relação à outra ou a outras espécies.

D. Os indivíduos associados se beneficiam, e a associação não é obrigatória.

E. Os indivíduos associados se beneficiam, sendo essa associação fundamental à sobrevivência de ambos.

F. Plantas epífitas sobre árvores.

G. Propriedade de os membros de determinada espécie apresentarem características que os assemelhem ao ambiente em que vivem.

H. Rãs e sapos coloridos, cujo padrão de cores vivas alerta sobre sua toxicidade.

1. Camuflagem

2. Coloração de aviso

3. Homeostase

4. Mimetismo

 

 

Assinale a alternativa que mostra a correta associação entre tipo de relação e/ou adaptação e seus respectivos exemplos.

a) I-A, II-B, III-C, IV-D, 1-E, 2-F, 3-G, 4-H.                        

b) I-B, II-A, III-F, IV-H, 1-C, 2-D, 3-E, 4-G.

c) I-C, II-D, III-E, IV-G, 1-A, 2-B, 3-F, 4-H.                        

d) I-F, II-E, III-B, IV-D, 1-G, 2-H, 3-A, 4-C.

e) I-F, II-C, III-H, IV-D, 1-E, 2-B, 3-G, 4-A.

23. (UEM) Em relação ao parasitismo, assinale o que for correto.

I  II

0 0 – É uma relação desarmônica, em que o parasito se nutre do hospedeiro até levá-lo rapidamente à morte.

1  1 – O desenvolvimento de estruturas de fixação e a grande capacidade reprodutiva são algumas adaptações à vida parasitária.

2  2 – As orquídeas são consideradas ectoparasitas de plantas, pois se nutrem da planta hospedeira.

3  3 – Em geral, parasitos e hospedeiros adaptam-se uns aos outros, a fim de que a relação cause poucos prejuízos ao organismo parasitado.

4  4 – O controle biológico de pragas utilizando parasitos é mais eficiente do que o uso de agrotóxicos, por ser mais específico e não poluir o ambiente.

24. (UFCG) Existem inúmeras formas de associação entre os seres vivos, nas relações ecológicas e, consequentemente uma classificação. A relação interespecífica harmônica, em que uma espécie é beneficiada e a outra nada sofre, é classificada como:

a) Mutualismo e amensalismo.                                                       

b) Comensalismo e mutualismo.    

c) Mutualismo e inquilinismo.                                                         

d) Comensalismo e amensalismo.

e) Inquilinismo e comensalismo.

25. (UNICENTRO) O aquecimento global e o lançamento de esgotos no mar têm sido apontados como processos que põem em risco os ecossistemas recifais. O aumento de temperatura pode ocasionar o branqueamento dos recifes, o que representa a perda de zooxantelas — microalgas que vivem no interior dos corais hermatípicos, realizando fotossíntese e liberando doses extras de nutrientes orgânicos. Em contrapartida, as zooxantelas sobrevivem utilizando produtos gerados pelo metabolismo dos corais. Outro problema que tem causado sérios danos aos recifes é o despejo de esgotos domésticos e industriais no mar, o que provoca a proliferação de cianofíceas e algas verdes que crescem na superfície da água e impedem que a luz chegue aos corais. Considerando-se os seres vivos e a relação natural de sobrevivência e com base nas informações apresentadas, pode-se afirmar que, nessa ordem, existe uma relação de:

a) Inquilinismo entre corais e zooxantelas.

b) Colônia entre zooxantelas e cianofíceas.

c) Simbiose entre zooxantelas e corais.

d) Forésia entre corais e cianofíceas.

e) Epifitismo entre algas verdes e corais.

26. (COVEST) Analise as figuras abaixo e as proposições que a seguem, sobre as relações harmônicas entre os seres vivos.

26

I    II

0  0 – Bons exemplos de colônias são as caravelas (A) – grupos intraespecíficos, formados por indivíduos morfologicamente iguais e com nítida divisão de trabalho e funções.

1 1 – Uma associação como a encontrada nos líquens (B), em que espécies diferentes e independentes se beneficiam, é chamada de mutualismo.

2 2 – Sociedades como a dos cupins (C) são grupamentos intraespecíficos, nos quais os indivíduos estão integrados uns aos outros e a vida isolada do conjunto é impossível.

3  3 -A relação unilateral entre espécies diferentes, como gado e aves (D), em que um se nutre das sobras do alimento do outro, é conhecida como comensalismo.

4  4 – Grupamento interespecífico de indivíduos interdependentes, como o tubarão e a rêmora (E), é um exemplo de protocooperação.

27. (PUC-RS) Para responder a esta questão considere as afirmativas que completam o texto a seguir.

Introduzidas pelo homem em locais estranhos à sua distribuição geográfica original, as espécies exóticas invasoras se estabelecem no novo hábitat e proliferam drasticamente, provocando sérios problemas para a biota nativa. Essas espécies – dentre as quais se destacam o rato (Rattus rattus) e o gato (Felis catus) – apresentam potencial para

I. Atuar como predadoras de espécies nativas.

II. Servir como vetores de doenças que afetam a fauna e os seres humanos.

III. Competir com as espécies nativas por recursos.

IV. Causar prejuízos de bilhões de dólares, decorrentes da ação dessas espécies e também do combate a elas.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II e III, apenas.                   

b) I, II e IV, apenas.             

c) I, III e IV, apenas.

d) II, III e IV, apenas.                 

e) I, II, III e IV.

28. (UFJF) Na natureza, a relação entre as espécies determina o equilíbrio da comunidade biológica. Analise o esquema da teia, abaixo, e as afirmativas de I a V:

28

I. Mutualismo, predatismo e parasitismo representam interações interespecíficas desarmônicas.

II. A presença de microrganismos no estômago de ruminantes representa uma relação de mutualismo com dependência fisiológica.

III. Gramíneas ® sapo ® gavião ® cobra ocupam, respectivamente, os níveis tróficos A, B, C e D.

IV. Quanto mais distante de A estiver um determinado nível trófico, menor será a quantidade de energia útil recebida por esse nível.

V. Os representantes do nível trófico E são decompositores, pois atuam sobre os organismos dos demais níveis tróficos.

Indique a opção que apresenta somente afirmativas corretas.

a) I, II e III.            

b) I, II e IV.            

c) I, III e V.        

d) II, IV e V.     

e) III, IV e V.

29. (UFG)            Leia o poema abaixo para responder esta questão.

O TATU E O TAMANDUÁ

Já é noite

e o tatu sai da toca.

Faminto que está,

quer chegar ao cupinzeiro

antes do tamanduá.

Com tanta pressa

vai pela trilha o tatu,

mas logo à frente tropeça

numa vara de bambu.

O tatu então supõe

ter caído na armadilha

do rival tamanduá…

Será que ele teve a mesma ideia

de papar todo o alimento

que no cupinzeiro há?

Quando do chão se levanta,

o tatuzinho se espanta

diante do tamanduá.

Boa noite, amigo tatu!

Venho aqui te convidar

Para ir ao cupinzeiro…

Lá não há muitos cupins,

mas pra dois acho que dá.

O tatu, meio sem graça,

quase esconde a cara

debaixo da carapaça…

E lhe serviu a lição

pra aprender a divisão.

                                                          Dorival Coutinho da Silva. Disponível em: < http://recantodasletras.uol.com.br&gt;.Acesso em: 24 mar. 2009.

De acordo com o poema, o tatu está cumprindo o seu papel ecológico, pois mantêm com o tamanduá uma relação interespecífica de:

a) Mutualismo.        

b) Comensalismo.         

c) Competição.      

d) Predação.      

e) Inquilinismo.

30. (UNIMONTES) Os seres vivos podem viver agrupados, estabelecendo relações ecológicas bem determinadas. Assinale a alternativa que contém exemplo(s) de relação classificada como interespecífica desarmônica.

a) Liquens.

b) Cupins e protozoários.

c) Corais.

d) Ervas-de-passarinho e árvore tropical.

31. (CEFET-MG) A figura mostra um tipo de relação ecológica entre bactérias do gênero Rhizobium e plantas leguminosas como ervilha, feijão, soja e amendoim.

31

Fonte: Disponível em: <http://www.permaculturetokyo.blogspot.com/2009/02/rhizobium&gt;.

Acesso em: 25 set. 2011.

Esse tipo de relação interespecífica e denominada:

a) Parasitismo.  

b) Mutualismo. 

c) Inquilinismo. 

d) Amensalismo. 

e) Comensalismo.

32. (UEPB) No mundo animal há vários graus de sociabilidade, o mais alto dos quais é a eussociabilidade. Sobre organismos eussociais pode-se afirmar que:

I. São altruístas e representados por todos os insetos.

II. Ocorre clara sobreposição de gerações em uma mesma colônia.

III. Há o cuidado cooperativo com a prole.

IV. Há divisão de tarefas com sistemas de castas (reprodutores e operárias).

Das afirmações acima:

a) III e IV são falsas.                         

b) I e IV são falsas.                   

c) II e III são falsas.

d) Somente a I é falsa.                      

e) Somente a IV é falsa.

33. (COVEST) O parasitismo é uma associação em que uma das espécies vive sobre outra ou no seu interior, alimentando-se dela. Analise as proposições abaixo, com relação a algumas características desse tipo de associação.

I   II

0  0 – O piolho, que vive e se reproduz no cabelo humano, é um bom exemplo de ectoparasita.

1   1 – Taenia (solitária) é  um parasita  heteroxeno, em contraposição a Ascaris (lombriga), que é um parasita monoxeno, cujo ciclo evolutivo é inteiramente realizado em um só hospedeiro.

2  2 – Quando um parasita é característico de uma certa região, mantendo-se em equilíbrio durante longos períodos de tempo, fala-se em endemia.

3  3 – Esquistossomose,  doença  de  Chagas e malária  são três  doenças parasitárias de grande repercussão no Brasil.

4  4 – Um caso de parasitismo muito conhecido caracteriza certos peixes, chamados rêmoras, que se grudam, através de ventosas, à superfície ventral de tubarões.

34. (UESPI) Os liquens, comumente encontrados nas cascas das árvores, são associações que ocorrem geralmente entre algas e fungos. Essa relação ecológica é de:

a) Parasitismo, pois o fungo obtém energia das algas, prejudicando-as.

b) Inquilinismo, pois o fungo fornece um habitat à alga sem prejuízo a sua sobrevivência.

c) Predatismo, pois os fungos se alimentam das algas presentes nos líquens.

d) Mutualismo, pois a alga fornece energia ao fungo e recebe água e sais minerais dele.

e) Comensalismo, pois o fungo obtém energia das algas sem prejudicá-las.

35. (UFVJM)                      LEIA ESTE TEXTO ABAIXO.

Originário da América tropical, o maracujá possui mais de 500 espécies. Entre as espécies cultivadas, temos o maracujá amarelo ou azedo para sucos e o maracujá doce para consumo in natura. O maracujá azedo pode ser polinizado por abelhas, borboletas e besouros e por ação dos ventos e da chuva. Já o maracujá doce é polinizado unicamente por mamangabas, abelhas de grande porte que fazem seus ninhos em tocos de madeira em decomposição. Com a redução das populações de mamangabas, os produtores de maracujá doce utilizam de polinização manual para a frutificação e produção.

Com base nesse texto, preencha os parênteses com V se a afirmativa for verdadeira e F, se for falsa.

( ) Com o declínio das populações de mamangabas, ocorrerá um declínio na população de maracujá doce na natureza.V

( ) Com o declínio da população de maracujá doce, ocorrerá o declínio na população de mamangabas.F

( ) Com a destruição das florestas, ocorrerá a extinção gradual das populações de maracujá doce na natureza.

(  ) Com a extinção das mamangabas, não haverá fecundação no maracujá doce.

( ) Com o desmatamento das florestas, a população de mamangabas tende a entrar em declínio.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) V, F, V, V, F.       

b) V, F, F, V, V.            

c) V, F, V, F, V.    

d) F, V, V, V, F.

36. (UFOP) Na Inglaterra, pesquisadores foram chamados a compreender os motivos da contínua redução do número de indivíduos de uma espécie de coruja e de uma espécie de falcão, ambas já entrando na categoria de ameaçadas de extinção. Uma vez que a caça e a captura dessas espécies são proibidas no país, os pesquisadores buscaram outras causas para o entendimento da dinâmica das populações de tais aves e encontraram uma estreita relação entre o aumento da densidade de ovelhas nos campos e a redução da densidade das aves. Qual seria a possível explicação para essa relação?

a) A dinâmica das populações das aves pode ser explicada pela competição. As ovelhas competem diretamente com as corujas e falcões pelos mesmos recursos alimentares. Quanto maior a densidade de ovelhas, menor a disponibilidade de alimento para as aves.

b) A dinâmica pode ser explicada pela competição e pela predação. As ovelhas competem diretamente com pequenos roedores pelos mesmos recursos alimentares, diminuindo as populações dos roedores, que representam os principais itens alimentares das corujas e falcões. Assim, a redução das populações de roedores leva à diminuição da disponibilidade de alimento para as aves.

c) A dinâmica pode ser explicada somente pela predação. As ovelhas predam os animais normalmente caçados pelas corujas e falcões, diminuindo a oferta desses itens alternativos para as aves.

d) Nenhuma das alternativas é correta.

37. (CEFET-SP) Indivíduos que habitam uma mesma região podem ter, uma sobre a outra, influência nula (0), positiva (+) ou negativa (−). Se a relação trouxer aumento da taxa de reprodução ou melhorar a sobrevivência dos indivíduos de uma das populações, o efeito será positivo (+); caso contrário, o efeito será negativo (−). Se a taxa de reprodução ou sobrevivência de uma população não for afetada na sua relação com outra, o efeito será nulo (0). Marque a opção na qual não há correspondência entre o tipo de relação e o efeito sobre as espécies.

 

TIPO DE

RELAÇÃO

EFEITO SOBRE AS ESPÉCIES

A

B

a

Mutualismo

+

+

b

Protocooperação

+

+

c

Canibalismo

+ (canibal)

d

Inquilinismo

+ (inquilino)

0

e

Comensalismo

+ (comensal)

38. (UEPB) Sobre os liquens, podemos afirmar:

I. São associações simbiônticas entre algas pluricelulares e fungos.

II. Reproduzem-se por sorédios.

III. Por sua sensibilidade à poluição atmosférica, sua presença ou ausência sugere em que nível se encontra a poluição no ambiente.

IV. Devido a sua alta sensibilidade, não se instalam em ambientes inóspitos, tais como rochas, troncos, muros e postes.

É(São) correta(s):

a) I, II e IV.  

b) I, II e III.  

c) II e III, apenas. 

d) I, III e IV

e) I, apenas.

39. (UFSCar) Em um experimento, populações de tamanho conhecido de duas espécies de insetos (A e B) foram colocadas cada uma em um recipiente diferente (recipientes 1 e 2). Em um terceiro recipiente (recipiente 3), ambas as espécies foram colocadas juntas.

39A

Durante certo tempo, foram feitas contagens do número de indivíduos em cada recipiente e os resultados representados nos gráficos.

39.B

A partir desses resultados, pode-se concluir que:

a) A espécie A se beneficia da interação com a espécie B.
b) O crescimento populacional da espécie A independe da presença de B.
c) A espécie B depende da espécie A para manter constante o número de indivíduos.
d) A espécie B tem melhor desempenho quando em competição com a espécie A.
e) O número de indivíduos de ambas se mantém constante ao longo do tempo quando as duas populações se desenvolvem separadamente.

40. (UFSC) Em um ecossistema, há muitos tipos de interação entre os componentes das diversas espécies. Algumas interações são mutuamente proveitosas, outras são mutuamente prejudiciais e outras, ainda, beneficiam apenas uma das espécies, prejudicando ou não a outra. Dessa forma, as interações podem ser classificadas como harmônicas ou desarmônicas. Em relação a esse assunto, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – A interação das plantas epífitas (bromélias, por exemplo) e suas plantas hospedeiras é um tipo de parasitismo, já que a árvore hospedeira é prejudicada em seu desenvolvimento.

1  1 – Quando o caranguejo paguru (também conhecido como ermitão) ocupa a concha vazia de um caramujo, ocorre um caso de favorecimento mútuo entre as duas espécies envolvidas.

2  2 – Quando algas e fungos se associam, formando os liquens, ambos se favorecem, e tal relação é um exemplo de simbiose.

3  3 – A ocorrência de vermes tipo Ascaris e Taenia, no interior do homem, é um caso de endoparasitismo, enquanto insetos hematófagos, como a pulga e o mosquito, são exemplos de ectoparasitas.

4  4 – As sociedades e as colônias representam relações harmônicas que são estabelecidas, necessariamente, entre indivíduos de uma mesma espécie.

41. (UNIRIO) A seguir são citados exemplos de interações ecológicas que ocorrem na natureza.

Exemplo 1: os gafanhotos e o gado alimentam-se do capim de um mesmo pasto.

Exemplo 2: o eucalipto libera, de suas raízes, substâncias que impedem a germinação de sementes de outras espécies ao seu redor.

Exemplo 3: as anêmonas-do-mar são beneficiadas por sua associação com o caranguejo paguros que, ao se deslocar, possibilita à anêmona uma melhor exploração do espaço, em busca do alimento; esta última possui células urticantes que afugentam os predadores beneficiando o paguro.

Exemplo 4: alguns protozoários que produzem celulase e vivem no tubo digestivo de cupins, possibilitando a esses insetos a utilização da madeira que ingerem.

Analisados os quatro exemplos, podemos afirmar que dizem respeito, respectivamente, a:

a) Competição, amensalismo, protocooperação e mutualismo.

b) Competição, amensalismo, mutualismo e protocooperação.

c) Competição, comensalismo, protocooperação e mutualismo.

d) Predatismo, amensalismo, protocooperação e mutualismo.

e) Amensalismo, protocooperação, competição e mutualismo.

42. (PUC-SP) No gráfico abaixo estão representadas as curvas de crescimento populacional de duas espécies (A e B) cujos nichos ecológicos se sobrepõem. As curvas demonstram que entre as espécies A e B está ocorrendo uma relação de:

42

a) Predatismo.    

b) Parasitismo.   

c) Competição.   

d) Comensalismo.  

e) Mutualismo.

43. (PUC-RIO) Algumas espécies de formigas acariciam pequenos insetos sugadores de seiva, chamados afídios, com suas patas. Os afídios secretam, então, gotas de seiva parcialmente digerida, usada como fonte de açúcar pelas formigas. Em contrapartida, as formigas protegem os afídios contra predadores, pois os afídios ingerem mais açúcar do que podem utilizar. Essa relação é classificada como:

a) Predatismo.       

b) Comensalismo.      

c) Parasitismo.       

d) Mutualismo.     

e) Competição.

44. (UFPB) Teóricos como os cientistas Georgyi F. Gause e Charles Elton realizaram experimentos e observações, com base nos quais foram propostos vários conceitos da Ecologia. Associe cada conceito ecológico, citado na primeira coluna, ao respectivo experimento, descrito sucintamente, na segunda coluna.

PRIMEIRA COLUNA

CONCEITOS

(1) Dinâmica das populações

(2) Princípio de exclusão competitiva

(3) Nicho ecológico

(4) Mutualismo

(5) Co-adaptação

SEGUNDA COLUNA

EXPERIMENTOS

(   ) Os protozoários Paramecium caudatum e Paramecium aurelia cresciam normalmente em tubos de ensaio separados, mas um deles se extinguia quando cultivados em um mesmo tubo de ensaio.

(  ) Paramecium caudatum, habitante da coluna do líquido da cultura,e Paramecium bursaria, habitante da parede do tubo em que foi realizada a cultura, conviviam, normalmente, em um mesmo tubo de ensaio.

(   ) Espécimes de Paramecium caudatum e seu predador, um didínio (outra espécie de paramécio), foram colocados em  um tubo de ensaio contendo o líquido da cultura e resíduos acumulados no fundo, onde Paramecium caudatum poderia se proteger. A observação da cultura registrou uma redução na população de Paramecium caudatum e um aumento da população do didínio, seguido da redução e extinção deste último e do aumento da população de Paramecium caudatum, decorrente da multiplicação dos espécimes que ficaram protegidos entre as partículas de resíduos.

A sequência correta da associação obtida é:

a) 2, 3, 1.           

b) 1, 4, 2.            

c) 4, 5, 1.             

d) 2, 4, 5.                  

e) 1, 3, 4.

45. (PUC-MG) A figura a seguir mostra a Drosera, uma planta “carnívora”, capturando uma mosca, que será digerida para a sua nutrição. Apesar do nome, as plantas “carnívoras” não comem carne.

45

Sobre a nutrição desses vegetais, é incorreto afirmar:

a) As plantas “carnívoras” retiram de suas vítimas elementos nutritivos, como o nitrogênio, que normalmente não são encontrados em quantidade suficiente no solo.

b) As proteínas do inseto serão incorporadas à seiva elaborada num tipo de nutrição heterotrófica.

c) Plantas não “carnívoras” também podem absorver, através das folhas, água e sais minerais para constituição da seiva bruta.

d) O gás carbônico continua sendo um nutriente necessário para a síntese da maior parte da massa orgânica desses vegetais.

46. (UFC) As esponjas desempenham papeis importantes em muitos habitats marinhos. A natureza porosa das esponjas as torna uma habitação ideal para vários crustáceos, equinodermos e vermes marinhos. Além disso, alguns caramujos e crustáceos têm, tipicamente, esponjas grudadas em suas conchas e carapaças, tornando-os imperceptíveis aos predadores. Neste caso, a esponja se beneficia por se nutrir de partículas de alimento liberadas durante a alimentação de seu hospedeiro. As relações ecológicas presentes no texto são:

a) Protocooperação e competição.                                       

b) Inquilinismo e protocooperação.

c) Inquilinismo e parasitismo.                                              

d) Competição e predação.

e) Parasitismo e predação.

47. (UNESP)

MORADORES DIZEM QUE HÁ RISCO DE QUEDA DE ÁRVORES NA ZONA NORTE.

(…) Um dos moradores reclama de duas árvores cheias de cupim, que ficam em frente à sua casa: “ – Quero ver quando a árvore cair sobre um carro e matar alguém, o que a prefeitura vai dizer.” (…)

                                                            (Folha de S.Paulo, 12.01.2005.)

Embora se alimentem da madeira, os cupins são incapazes de digerir a celulose, o que é feito por certos protozoários que vivem em seu intestino. As relações interespecíficas cupim-árvore e cupim-protozoário podem ser classificadas, respectivamente, como casos de:

a) Predação e comensalismo.       

b) Comensalismo e parasitismo.   

c) Parasitismo e competição.

d) Parasitismo e mutualismo.     

e) Inquilinismo e mutualismo.

48. (UFAC) Quanto aos efeitos resultantes das interações populacionais entre pares de espécies, são colocadas as seguintes afirmativas:

I. A predação resulta em benefício para a presa e prejuízo para o predador.

II. A competição resulta em benefício para uma das espécies envolvidas e prejuízo para a outra.

III. O parasitismo é benéfico para o hospedeiro e traz prejuízo para o parasito.

IV. Interações mutualísticas resultam em benefício para as duas espécies envolvidas.

V. A competição resulta em benefícios para as duas espécies envolvidas.

VI. Predação, mutualismo, competição e parasitismo são interações negativas, pois pelo menos uma das espécies de cada par sofre prejuízo.

VII. Na predação uma espécie obtém benefício e a outra tem prejuízo.

Relativamente às afirmativas acima, é possível afirmar que:

a) Apenas IV e VII estão corretas.                             

b) Apenas IV, VI e VII estão corretas.

c) Apenas I, II, IV e VII estão corretas.                     

d) Todas estão corretas.

e) Todas estão erradas.

49. (UFRR) O gráfico abaixo mostra o tamanho populacional de uma espécie de pulgão, ao longo do tempo, nas seguintes condições: (A) em uma comunidade onde não existem joaninhas e (B) em uma comunidade onde as joaninhas estão presentes.

49

a) A população de pulgões é pouco afetada pela presença de joaninhas na comunidade.

b) Pulgões e joaninhas possuem uma relação de protocooperação.

c) As joaninhas realizam um controle biológico da população de pulgões.

d) A população de joaninhas cresce quando há um maior número de pulgões.

e) Pulgões e joaninhas são afetados de maneira semelhante por um determinado tipo de inseticida.

50. (COVEST) Considerando que as plantas participam de diversas relações ecológicas com outros seres vivos, é correto afirmar que.

I  II

0  0 – Uma relação harmônica mutualística é estabelecida entre certos insetos e as plantas que eles polinizam.

1  1 – Plantas insetívoras estabelecem uma relação de comensalismo com animais que apreendem e decompõem quimicamente.

2  2 – Exemplifica uma relação desarmônica o caso da planta que se desenvolve sobre outra planta, sem parasitá-la, e cujas raízes acabam por estrangular a planta hospedeira.

3  3 – O cipó-chumbo e a erva-de-passarinho, cujos haustórios penetram na planta hospedeira, representam exemplos de inquilinismo (epifitismo).

4  4 – Um tipo particular de relação ecológica, amensalismo, se estabelece entre plantas, como orquídeas, e aquelas outras sobre as quais elas se apoiam, sem parasitá-las.

51. (UFJF) Considere duas espécies de animais A e B, que se alimentam de C. Quando A aumenta, B e C diminuem. As prováveis relações existentes entre A e B e B e C são, respectivamente:

a) Competição e predação.             

b) Competição e mutualismo.       

c) Mutualismo e predação.

d) Predação e competição.              

e) Predação e mutualismo.

52. (CEFET-PR) O pica-pau é um pássaro que possui uma língua alongada com um gancho na ponta. Para se alimentar ele introduz esse órgão nas cavidades dos troncos de árvores (causadas por larvas de brocas), retirando dali larvas que lhe serve de alimento. Sabendo-se que as brocas são prejudiciais à saúde das plantas, classifique o tipo de relação que existe entre as brocas e as árvores, o pica-pau e as brocas e o pica-pau e as árvores, respectivamente.

a) Parasitismo, predatismo e mutualismo.                

b) Parasitismo, predatismo e comensalismo.

c) Comensalismo, mutualismo e predatismo.             

d) Comensalismo, predatismo  e mutualismo.

e) Mutualismo, predatismo e comensalismo.

53. (UDESC) As interações ecológicas entre as populações são muito complexas, podendo ser positivas (harmônicas) ou negativas (desarmônicas). Em relação ao enunciado, associe as colunas abaixo:

1. Colônia.

2. Mutualismo.

3. Comensalismo.

4. Parasitismo.

5. Amensalismo ou antibiose.

( ) Relação harmônica interespecífica, caracterizada pela associação de duas espécies, com benefício apenas a um dos indivíduos, sem prejuízo ao outro. Muitos seres se aproveitam dos restos alimentares de outros, estando em perfeita harmonia com estes. É o exemplo do peixe-piloto, que se alimenta dos restos de alimentos do tubarão.

( ) Relação harmônica intraespecífica, caracterizada pela união de indivíduos da mesma espécie. Eles apresentam um grau profundo de interdependência, sendo impossível a vida quando isolados. É o exemplo de caravelas e corais.

( ) Relação desarmônica interespecífica, caracterizada por uma espécie ser prejudicada e a outra não; ocorre com indivíduos de uma população que produzem e secretam substâncias inibidoras do desenvolvimento de indivíduos de populações de outras espécies. É o caso do fungo Penicillium notatum, que produz o antibiótico penicilina.

( ) Relação desarmônica interespecífica, caracterizada por organismos que se instalam e vivem no corpo de outros, retirando alimentos e outros recursos. É o exemplo de alguns protozoários e helmintos.

(  ) Relação harmônica interespecífica, caracterizada pela íntima associação, em nível anatômico e fisiológico, entre indivíduos de espécies diferentes, ocorrendo a troca de alimentos e de metabólicos. A separação desses indivíduos impossibilita a sobrevivência de ambos. É o exemplo de cupins e protozoários.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 2154 3.             

b) 32 451.             

c) 2 3 5 41.

d) 315 42.            

e) 13 4 52.

54. (UFMS) A vida em sociedade não é uma característica só dos seres humanos. Os animais também vivem em grupoou em associação, sob diversas formas, como as chamadas relações ecológicas. Essas relações podem ocorrer entre os indivíduos de uma mesma espécie ou entre indivíduos de espécies diferentes e podem ainda ter efeitos positivos ou negativos nos organismos envolvidos. Observe as imagens:

54

Considerando as relações ecológicas intraespecíficas e interespecíficas, analise as afirmativas.

I. A competição só ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.

II. Colônia se refere a um grupo de indivíduos de espécies diferentes que interagem mutuamente, com divisão de trabalho entre seus componentes. Os corais são exemplos desse tipo de interação.

III. Sociedade se refere a um grupo de organismos da mesma espécie que manifestam certo grau de cooperação, comunicação e divisão de trabalho, conservando relativa independência entre eles. Há vários exemplos deles entre os Hymenoptera, como as vespas.

Está(ao) correta(s):

a) Apenas I.   

b) Apenas II.  

c) Apenas III.  

d) Apenas I e II

e) Apenas I e III.

55. (PUC-SP) O gráfico 1 a seguir mostra o tamanho de duas populações de diferentes espécies, vivendo em um mesmo ambiente antes da introdução de uma nova espécie. O gráfico 2 mostra o tamanho dessas duas populações, vivendo nesse mesmo ambiente depois da introdução da nova espécie.

55

Analisando essas situações, um estudante aventou as seguintes hipóteses:

I. A espécie A é predadora da espécie B.

II. A espécie B é presa da nova espécie.

III. A nova espécie é presa da espécie A.

Pode-se considerar:

a) Apenas a hipótese I viável.                                       

b) Apenas a hipótese II viável.

c) Apenas a hipótese III viável.                                   

d) Apenas as hipóteses II e III viáveis.

e) As três hipóteses viáveis.

56. (ESAN-SP) Em um milharal, verificam-se as seguintes relações tróficas:

56

Nesse milharal, competem por alimento os:

a) Gafanhotos e passarinhos.                   

b) Passarinhos e sapos.                 

c) Sapos e lagartas.

d) Gafanhotos e lagartas.                      

e) Sapos e gafanhotos.

57. (CEFET-MG) Analise a ilustração seguinte.

57

Fonte: Disponível em: <http://1.bp.blogspot.com/&gt;.

Acesso em: 25 ago. 2011.

Os anfíbios acima apresentam aposematismo, estratégia de advertência dos organismos venenosos e/ou impalatáveis aos possíveis predadores por meio de cores/estruturas. Esses sinais são reconhecidos por potenciais predadores que, de forma inata ou por aprendizagem, evitam o ataque, aumentando a chance das presas potenciais sobreviverem.

                                                                          (EDMUNDS, M. 1974)

Esse fato explica-se, porque os animais:

a) São venenosos como todos os anfíbios.

b) Mudaram sua cor para se tornarem venenosos.

c) Receberam os genes condicionadores dessas cores.

d) Aprenderam a enganar seus prováveis predadores.

e) Escolheram o aposematismo como vantagem adaptativa.

58. (FCM-MG) O desenho representa um ___________ denominado ___________ capturando um crustáceo, que pertence ao filo dos ___________. O fenômeno representado é um tipo de relação interespecífica, desarmônica, conhecida como ___________. Para completar o texto, os espaços em branco devem ser substituídos, respectivamente, por:

a) cnidário, hidra, moluscos, parasitismo.         

b) celenterado, hidra, artrópodes, predatismo.

c) molusco, polvo, artrópodes, predatismo.      

d) cnidário, polvo, moluscos, predatismo.

e) celenterado, hidra, anelídeo, comensalismo.

59. (FCMSC) A abelha A encontra-se com a abelha B, da mesma espécie, mas de outra colmeia.

Diz a A:

“____ Olá, como vão seu pai e sua mãe?

Responde a B:

“____ Bem, meu pai já morreu, mas minha mãe está ótima. E seus quatro avós, como vão?”

Retruca a A:

“____ Como quatro, se eu só tenho dois?

Por esse “diálogo” podemos concluir corretamente que:

a) A pode ser uma rainha e B, uma operária.    

b) A é uma rainha e B é uma operária.

c) A pode ser uma operária e B é um zangão.

d) A é um zangão e B pode ser uma rainha, mas não uma operária.

e) A é um zangão e B é uma operária ou uma rainha.

60. (FATEC) Analise o gráfico a seguir.

60

Nele temos registrado as relações ecológicas entre as espécies I e II que ocupam o mesmo nicho. A relação existente entre I e II é do tipo:

a) Comensalismo interespecífico e desarmônico.            

b) Predatismo para equilíbrio ecológico.

c) Parasitismo para equilíbrio ecológico.                        

d) Competição interespecífica.

e) Competição intraespecífica.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B C D B D B B D A FFVFV
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
C D VFVFF E A VVFVF A A E D
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C D FVFVV E C FVVFF E D C D
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
B D VVVVF D C B E C D FFVVV
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
A C D A B B D A C VFVFF
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
A A D C D D C B E D

 

Publicado por: Djalma Santos | 26 de setembro de 2012

Testes de genética de populações

 01. (FCC) Em certa população, as frequências dos alelos que determinam os grupos sanguíneos do sistema ABO são as seguintes: i = 0,5; IA = 0,3; IB = 0,2. Para se determinar esses valores, analisaram-se os tipos sanguíneos de uma amostra constituída por 303.000 pessoas. A frequência de indivíduos de sangue AB e de sangue O nessa amostra foram, respectivamente:

a) 0,06 e 0,25.

b) 0,06 e 0,5.

c) 0,12 e 0,25.

d) 0,12 e 0,5.

e) Nenhuma das anteriores.

02. (UFV) Cerca de 64% dos norte-americanos brancos podem sentir o gosto da substância química feniltiocarbamida, e o restante não pode. A capacidade de sentir o gosto é determinada por um alelo dominante T, e a incapacidade de sentir o gosto é determinada por um alelo recessivo t. Se a população está em Equilíbrio de Hardy-Weinberg, quais são as frequências alélicas nessa população?

a) (p=0.40 : q=0.60).

b) (p=0.60 : q=0.40).

c) (p=0.06 : q=0.04).

d) (0.16 : 0.48 : 0.36).

03. Uma população em equilíbrio é constituída de 500 indivíduos, dos quais 45 apresentam um fenótipo determinado por gene recessivo. Com base nesses dados é incorreto afirmar-se que:

a) A frequência de indivíduos com fenótipo dominante é 91%.

b) Os heterozigotos representam 42% da população.

c) O gene dominante é mais frequente que o recessivo.

d) 30% dos gametas produzidos carregam o alelo recessivo.

e) Cerca de 10% da população é homozigota.

04. (UFF) Em 1908 Hardy (matemático inglês) e Weinberg (médico alemão) publicaram o teorema fundamental da genética de populações, conhecido como Equilíbrio de Hardy-Weinberg. Para se aplicar este princípio, a população deve ser de tamanho:

a) Aleatório, visto que não influencia para a aplicação do teorema, já que a probabilidade dos cruzamentos depende de processos migratórios que ocorrem naturalmente nas populações.

b) Pequeno, de modo que possam ocorrer cruzamentos de forma experimental, de acordo com as leis de Mendel, ou seja, os cruzamentos entre indivíduos de diferentes genótipos devem acontecer sempre a partir de alelos heterozigotos.

c) Muito grande, para que possam ocorrer cruzamentos seletivos, de acordo com a teoria evolutiva, ou seja, os efeitos da seleção natural a partir de mutações ao acaso devem ser considerados.

d) Pequeno, de modo que possam ocorrer cruzamentos entre os organismos mutantes, de acordo com as leis das probabilidades, ou seja, novas características devem ser introduzidas de forma controlada na população.

e) Muito grande, de modo que possam ocorrer todos os tipos de cruzamentos possíveis, de acordo com as leis das probabilidades, ou seja, os cruzamentos entre indivíduos de diferentes genótipos devem acontecer completamente ao acaso.

05. (UNIRIO) A característica de ter covinha nas bochechas é determinada por um par de genes, seguindo a primeira lei mendeliana. Imagine que, numa população de 500 indivíduos, 84% das pessoas possuam covinhas (CC e Cc). Admitindo que essa população esteja em equilíbrio de Hardy-Weinberg, determine, respectivamente, qual é a frequência do gene “c” e qual é o número esperado de heterozigotos nessa população.

a) 0,4 e 420 indivíduos.

b) 0,16 e 180 indivíduos.

c) 0,6 e 240 indivíduos.

d) 0,4 e 240 indivíduos.

e) 0,6 e 180 indivíduos.

06. (UFGD) Considerando as populações, a seguir, que têm os genótipos mostrados no quadro, quais delas encontram-se em equilíbrio Hardy-Weinberg?

Populações

AA

Aa

aa

1

1,0

0,0

0,0

2

0,0

1,0

0,25

3

0,0

0,0

1,0

4

0,5

0,25

0,25

5

0,25

0,25

0,5

a) As populações 1, 3, 4 e 5 estão em equilíbrio.

b) As populações 2, 4 e 5 estão em equilíbrio.

c) Apenas as populações 1 e 3 estão em equilíbrio.

d) Apenas as populações 4 e 5 estão em equilíbrio.

e) Nenhuma das populações está em equilíbrio.

07. (MACK) Numa população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, as frequências dos genes IA e IB, do sistema ABO, são 0,3 e 0,4, respectivamente. A frequência esperada de indivíduos do grupo sanguíneo O é:

a) 0,3.

b) 0,12.

c) 0,16.

d) 0,09.

e) 0,7.

08. (FCMSC) Considere as seguintes condições que ocorrem em certas populações:

I. Os cruzamentos ocorrem ao acaso.

II. Os genes não sofrem mutação.

III. Ocorrem emigrações e imigrações.

IV. O número de gametas produzidos é variável.

A fórmula de Hardy-Weinberg pode ser aplicada em populações que apresentam apenas as condições:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

09. (VUNESP) Em uma população em equilíbrio, constituída por 1000 indivíduos, 160 apresentam uma anomalia hereditária causada por um gene recessivo autossômico. Espera-se que sejam portadores desse gene recessivo, entre os indivíduos normais, o total de:

a) 480.

b) 240.

c) 160.

d) 560.

e) 840.

10. (CEFET-AL) Numa população em equilíbrio, 9% dos indivíduos apresentam uma característica autossômica recessiva. Qual o percentual da população que possui a condição heterozigótica?

a) 7%.

b) 19%.

c) 42%.

d) 81%.

e) 91%.

11. (PUCCAMP) Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência do alelo autossômico (b) é de 30%. Se essa população for formada por 1000 indivíduos, espera-se que sejam heterozigotos:

a) 700.

b) 420.

c) 90.

d) 49.

e) 21.

12. (UCPel) Numa população de 3 mil pessoas, onde o gene para o albinismo está presente numa frequência de 0,2, espera-se que haja:

a) 40 indivíduos albinos.

b) 120 indivíduos albinos.

c) 960 indivíduos normais.

d) 1.200 indivíduos albinos.

e) 1.920 indivíduos normais.

13. (UNIRIO) Sabendo-se que a frequência de um gene recessivo a, numa população, é 0,1, as frequências genotípicas esperadas para essa população, se estiver em equilíbrio, serão:

a) AA – 0,9Aa – 0,09aa – 0,01.

b) AA – 0,81Aa – 0,18aa – 0,01.

c) AA – 0,81Aa – 0,09aa – 0,1.

d) AA – 0,72Aa – 0,18;  aa – 0,1.

e) AA – 0,25 Aa – 0,50aa – 0,25.

14. (MACK) Sabe-se que uma doença de coelhos é devida a um gene autossômico recessivo e sua frequência na população é de 20%. Indivíduos homozigotos recessivos morrem ao atingirem 6 meses de idade e indivíduos heterozigotos morrem ao atingirem 1 ano de idade. Considerando uma população de 1.000 indivíduos, nascidos no mesmo dia, e o fato de essa doença ser a única que interfere na mortandade dos indivíduos, o número de coelhos que restarão nessa população, ao final de 1 ano é:

a) 640.

b) 800.

c) 360.

d) 200.

e) 160.

15. (UFCE) Indique a(s) alternativa(s) correta(s) para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg se verifique:

I   II

0  0 – É necessário que ocorram migrações na população.

1 1 – A população deve ser bastante grande para que se  mantenham as proporções estatísticas.

2  2 – Os portadores  de genes  dominantes  ou recessivos  devem ter  as mesmas chances de sobrevivência.

3  3 – É necessário que ocorram mutações na população.

4  4 – A  população  deve  apresentar  reprodução sexuada  e não  deve  haver preferências por indivíduos nos cruzamentos sexuais.

16. (UFMS) Em 1908, o matemático inglês G. H. Hardy (1877-1947) e o médico alemão W. Weinberg (1862-1937) chegaram independentemente, e quase que simultaneamente, às mesmas conclusões a respeito daquilo que é considerado o fundamento da Genética de Populações, o que costuma ser denominado de “lei de Hardy-Weinberg”. De acordo com essa lei, “as frequências gênicas não se alterarão e as proporções genotípicas atingirão um equilíbrio estável, mostrando a mesma relação constante entre si através dos tempos”, em uma população que obedeça às seguintes premissas:

I   II

0  0 – A população é infinitamente grande e existe o mesmo número de machos e fêmeas na sua composição.

1  1 – A população está em panmixia, isto é, os casamentos ocorrem de modo aleatório.

2  2 – Os casamentos preferenciais só serão possíveis quando estiverem envolvidos indivíduos de gerações diferentes, ou seja, quando houver sobreposição de gerações.

3  3 – Os genes da população não estão sob pressão seletiva, pois todos os indivíduos da população devem ser igualmente viáveis, não existindo fatores que aumentem ou diminuam a sobrevivência de indivíduos com determinado genótipo.

4  4 – Não há miscigenação dessa população com outra imigrante, nem emigração diferencial, isto é, a entrada de grupos de indivíduos com frequências gênicas diferentes do resto da população.

17. (UFPI) Em 1908, os cientistas Hardy e Weinberg formularam um teorema cuja importância está no fato dele estabelecer um modelo para o comportamento dos genes nas populações naturais. Se os valores das frequências gênicas de uma população, observada ao longo de gerações, forem significativamente diferentes dos valores esperados através da aplicação do teorema, pode-se concluir corretamente que:

a) A população estudada é infinitamente grande, inviabilizando a aplicação do teorema.

b) Não houve a atuação dos fatores evolutivos sobre a população.

c) A população encontra-se em equilíbrio genético.

d) A população está evoluindo, uma vez que as frequências gênicas foram alteradas.

e) Os cruzamentos nessa população ocorrem ao acaso.

18. (UFSC) Em uma população hipotética em equilíbrio de Hardy-Weinberg, um gene possui dois alelos. Sabe-se que a frequência do alelo recessivo é de 0,4. Calcule o percentual esperado de indivíduos heterozigotos nessa população e assinale a resposta correta.

a) 36.

b) 16.

c) 48.

d) 72.

e) 32.

19. (UNESP) No estudo da genética de populações, utiliza-se a fórmula p2 + 2pq + q2 = 1, na qual p indica a frequência do alelo dominante e q indica a frequência do alelo recessivo. Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg espera-se que:

a) O genótipo homozigoto dominante tenha frequência p2 = 0,25, o genótipo heterozigoto tenha frequência 2pq = 0,5 e o genótipo homozigoto recessivo tenha frequência q2 = 0,25.

b) Haja manutenção do tamanho da população ao longo das gerações.

c) Os alelos que expressam fenótipos mais adaptativos sejam favorecidos por seleção natural.

d) Ocorra manutenção das mesmas frequências genotípicas ao longo das gerações.

20. (CESGRANRIO) A análise de um par de alelos autossômicos (A e a) em cinco populações mostrou as frequências genotípicas apresentadas abaixo. Assinale a população que está em equilíbrio genético:

a) 1% AA, 98%  Aa, 1%  aa.

b) 1% AA, 81%  Aa, 18%  aa.

c) 4%  AA, 32%  Aa, 64%  aa.

d) 33% AA, 34% Aa, 33% aa.

e) 50% AA, 50% Aa, 0% aa.

21. (MACK) Numa população, a frequência de um gene autossômico dominante A é o triplo da frequência do seu alelo recessivo a. Essa população estará em equilíbrio genético, se as proporções genotípicas forem:

a) AA – 6/16; Aa – 9/16; aa – 1/16.

b) AA – 9/16; Aa – 1/16; aa – 6/16.

c) AA – 9/16; Aa – 6/16; aa – 1/16.

d) AA – 6/16; Aa – 6/16; aa – 4/16.

e) AA – 4/16; Aa – 8/16; aa – 4/16.

22. (MACK) Sabendo-se que a frequência do gene autossômico A é igual a 0,8, numa população constituída de 8.000 indivíduos, indique a alternativa que mostra o número de indivíduos para cada genótipo, se essa população estiver em equilíbrio genético.

a) AA – 6.400; Aa – 1.440; aa – 160.

b) AA – 6.400; Aa – 1.280; aa – 320.

c) AA – 5.120; Aa – 1.280; aa – 1.600.

d) AA – 6.560; Aa – 1.280; aa – 160.

e) AA – 5.120; Aa – 2.560; aa – 320.

23. (UNIMAR-SP) Em uma população de 1000 indivíduos em equilíbrio de Hardy-Weinberg, que apresenta uma frequência de indivíduos com o genótipo cc de 9%, sendo o gene C o alelo de c e ambos se encontrando em cromossomos autossômicos, as frequências das classes genotípicas CC, Cc e cc serão, respectivamente:

a) 50%, 41% e 9%.

b) 79%, 12% e 9%.

c) 70%, 21% e 9%.

d) 49%, 42% e 9%.

e) 61%, 30% e 9%.

24.(FATEC) Sabendo-se que em determinada população em equilíbrio a frequência de um gene autossômico recessivo é de 30%, as frequências de homozigotos dominantes e de heterozigotos serão, respectivamente:

a) 9% e 42%.

b) 70% e 21%.

c) 49% e 9%.

d) 49% e 21%.

e) 49% e 42%.

25. Responda esta questão tendo por base o princípio de Hardy-Weinberg:

I  II

0 0 – Sabendo-se  que  numa  população  a frequência  do  daltonismo nos homens é de 8%, a frequência esperada de mulheres daltônicas será de 0,64%.

1 1 – Tomando por  base uma população  constituída de 2.000 indivíduos, na qual 320 têm uma certa anomalia determinada por um gene autossômico recessivo, o número esperado de indivíduos normais portadores desse alelo é 960.

2 2 – Sabendo-se que  numa certa  população 25% dos indivíduos são Rh- (rr), a frequência esperada do gene r é 50%.

3 3 – Quando uma população apresenta  25% de indivíduos  com o fenótipo determinado por um alelo recessivo, a frequência esperada de heterozigoto é 50%.

4 4 – Sabendo-se que a frequência de um alelo recessivo (a) em uma certa população é 0,3, as frequências genotípicas esperadas para AA, Aa e aa serão, respectivamente, 0,49; 0,42 e 0,09.

26. (COVEST) G. H. Hardy e W. Weinberg postularam que, em uma população, sob condições especiais, as frequências dos alelos, e de cada genótipo, permanecem constantes, geração após geração. Para que isso ocorra, segundo os referidos autores, é necessário que:

I    II

0  0 – Não haja pressão de seleção natural, uma vez que esta tende a selecionar determinados alelos em detrimento de outros, que podem  desaparecer.

1  1 –  Não ocorram fluxos migratórios, os quais acarretam troca de alelos entre populações diferentes.

2  2 –  Os cruzamentos, nas populações, ocorram ao acaso; ou seja, as populações sejam panmíticas.

3  3 – Os novos alelos, que surjam por mutação, se incorporem rapidamente ao estoque gênico.

4  4 – Nas populações demasiadamente pequenas,  os cruzamentos sejam ao acaso, a partir de seu estabelecimento.

27. (UFMG) A condição correta para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg se verifique é:

a) A população considerada deve ser bastante pequena.

b) As migrações devem estar ocorrendo na população.

c) As mutações devem estar ocorrendo na população.

d) Os genes alelos devem estar sujeito à seleção natural.

e) Os cruzamentos devem ocorrer de maneira casual.

28. (UFJF) Dado o quadro abaixo, assinale a opção que enquadra as populações no equilíbrio de Hardy-Weinberg:

Genótipos

População

AA

Aa

aa

1

0,16

0,48

0,36

2

0,20

0,40

0,60

3

0,49

0,42

0,09

a) 1 e 2.

b) 1 e 3.

c) Apenas 2.

d) 2 e 3.

e) Apenas 3.

29. (UFRN) Numa população, verificou-se que apenas 16% dos indivíduos eram míopes por hereditariedade. Em tal população, esse caráter é recessivo e apresenta uma frequência gênica de 0,4, enquanto o caráter visão normal tem frequência gênica de 0,6. Qual a frequência de heterozigotos nessa população?

a) 0,16.

b) 0,24.

c) 0,36.

d) 0,48.

e) 1.

30. (VUNESP) As populações A, B e C estão em equilíbrio de Hardy-Weinberg com relação aos genótipos condicionados pelos alelos D e d. A frequência de indivíduos homozigotos dd é de 16% na população A, 9% na população B e 4% na população C. Podemos afirmar que a proporção:

a) De heterozigotos Dd é maior na população C do que na B.

b) De heterozigotos Dd é maior na população A do que na C.

c) De homozigotos DD é maior na população B do que na C.

d) De homozigotos DD é maior na população A do que na B.

e) De homozigotos DD é maior na população A do que na C.

31. (UFRN) O gene que determina o grupo sanguíneo do tipo M não é dominante sobre o alelo que determina sangue do tipo N. O heterozigoto é MN. Numa população, 36% dos indivíduos pertencem ao grupo M. As frequências esperadas para os indivíduos do sangue N e MN são, respectivamente:

a) 16% e 48%.

b) 18% e 40%.

c) 40% e 36%.

d) 40% e 48%.

e) 72% e 36%.

32. (CESGRANRIO) Sabendo-se que o albinismo é a ausência de pigmentação causada por um gene autossômico recessivo, qual a frequência esperada de indivíduos fenotipicamente normais que podem ter um filho albino, numa população em que 4% apresentam a doença?

a) 2%.

b) 8%.

c) 16%.

d) 32%.

e) 96%.

33. (FATEC) Alguns indivíduos da espécie humana podem sentir o gosto de solução muito diluída da droga feniltiocarbamida (PTC) e de substâncias correlatas, enquanto outras pessoas são incapazes. Os primeiros são chamados sensíveis ao PTC e os segundos, insensíveis. A capacidade de sentir o gosto do PTC é herdada segundo o esperado para um caráter mendeliano simples. Na determinação desse caráter devem estar envolvidos dois alelos, um que condiciona sensibilidade (T) e outro que condiciona a insensibilidade (t), sendo o alelo T dominante sobre t. Existem, pois nas populações humanas, dois tipos de indivíduos: os sensíveis ao PTC, que são os de genótipos TT e Tt e os insensíveis à droga, os de genótipo tt. A análise de 10.000 indivíduos de uma população revelou que 3600 eram insensíveis ao PTC e 6400 sensíveis. Nesta população, supondo-a panmítica, as frequências dos genótipos TT e Tt serão, respectivamente:

a) 0,64 e 0,36.

b) 0,36 e 0,64.

c) 0,40 e 0,60.

d) 0,16 e 0,24.

e) 0,16 e 0,48.

34. (VUNESP) Constatou-se, numa população, que a frequência do gene B, em percentagem, era igual a 70% em relação ao seu alelo b. Observou-se, em gerações sucessivas, que essa frequência não se alterava. Qual a frequência relativa do genótipo heterozigoto nessa população?

a) 0,42.

b) 0,21.

c) 0,09.

d) 0,49.

e) 0,30.

35. (UEM) Uma população de roedor está sendo estudada quanto ao equilíbrio de Hardy-Weinberg para uma característica determinada por um locus autossômico. O alelo dominante A condiciona o fenótipo D e ocorre com a frequência p. O alelo recessivo a é responsável pelo fenótipo R e tem frequência q. Então, para essa característica, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Em uma amostra de 1000 indivíduos de uma população em equilíbrio, com p = 0,6, são esperados 160 indivíduos com o fenótipo R.

1  1 – O conhecimento das frequências genotípicas é suficiente para se determinar a condição da população quanto ao equilíbrio.

2  2 – A população está em equilíbrio apenas quando 75% dos indivíduos apresentam o fenótipo D e 25% apresentam o fenótipo R.

3 3 – Quando todas as frequências genotípicas são iguais, a população não está em equilíbrio.

4  4 – A população está em equilíbrio se estiver ocorrendo seleção natural há, pelo menos, uma geração.

36. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Sabendo-se que a e b encontram-se  em “linkage” e que a distância entre eles de 17 morganídeos, a frequência de gametas AB formados por um indivíduo AB//ab é 8,5%.

1 1 – Considerando que entre  os genes X, Y e Z,  verificaram-se  as seguintes porcentagens de permutação: X e Y = 25%; Y e Z = 12%; X e Z = 13%, a disposição correta desses genes no cromossomo é X, Z e Y.

2 2 – Se em  um mapa genético  a  distância  entre os “loci” A e  B for de 16 morganídeos, a frequência relativa dos gametas AB, Ab, aB e ab, produzidos pelo genótipo AB/ab será, respectivamente, 42%, 8%, 8% e 42%.

3 3 – Considerando que nas  drosófilas, a frequência de permuta entre os genes w e bi seja de 5,4% e entre os genes w e y seja de 1,5%, para se concluir que os genes se situam no cromossomo na ordem y-w-bi, a frequência de permuta entre y e bi, deverá ser igual a 3,9%.

4 4 – Considerando  que  os genes  A, B, C e D,  apresentem  as  seguintes frequências de recombinação: A-B = 17%; B-C = 3%; A-D = 5%; A-C = 20% e D-B = 12%, a sequência provável desses genes no cromossomo será ABDC.

37. (UEL) Na espécie humana, há certas proteínas no sangue que permitem classificar as pessoas como pertencentes ao tipo sanguíneo M, N ou MN. Essa característica é determinada por um par de alelos entre os quais não há dominância. Se em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência de indivíduos do grupo M é 49%, as frequências esperadas de indivíduos dos grupos N e MN são, respectivamente:

a) 9% e 42%.

b) 17% e 34%.

c) 18% e 21%.

d) 21% e 18%.

e) 34% e 17%.

38. (UPE) A sensibilidade gustativa ao PTC (feniltiocarbamida) pode ser considerada como um caráter condicionado por um gene autossômico dominante I e a insensibilidade pelo seu alelo i. Numa população em equilíbrio genético de 2.500 indivíduos, 625 são insensíveis. Assinale a alternativa que indica o número de indivíduos heterozigotos.

a) 1250.

b) 625.

c) 1500.

d) 500.

e) 850.

39. Se uma dada comunidade com população de 100.000 indivíduos, isenta de oscilação genética e migração, apresenta uma frequência de indivíduos com genótipo cc de 9% e sendo o gene C o alelo de c, as frequências das classes genotípicas CC, Cc e cc (cujas expressões não têm significado em termos de seleção natural) serão, respectivamente:

a) 50%, 41% e 9%.

b) 79%, 12% e 9%.

c) 70%, 21% e 9%.

d) 49%, 42% e 9%.

e) 61%, 30% e 9%.

40. (FAAP-SP) Em certa população há, em cada grupo de 100 homens, apenas 5 homens daltônicos. Qual é a porcentagem esperada de encontrarmos uma mulher daltônica nessa população?

a) 0,25%.

b) 0,33%.

c) 0,12%.

d) 0,64%.

e) 0,81%.

41. (UFSE) Em uma população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, a frequência de certo alelo recessivo é 0,60. A frequência esperada desse alelo após duas gerações é:

a) 0,60.

b) 0,36.

c) 0,30.

d) 0,20.

e) 0,15.

42. (UEG) Nos estudos de populações, a condição necessária para que o equilíbrio de Hardy-Weinberg seja verificado é a seguinte:

a) A população considerada deve ser pequena.

b) As migrações e as mutações devem ocorrer na população.

c) As frequências alélicas devem se alterar ao longo das gerações.

d) Os cruzamentos devem ocorrer aleatoriamente.

43. (UEL) Numa população em equilíbrio de Hardy-Weinberg, formada por 10.000 indivíduos, existem 900 do tipo Rh negativo. Espera-se que o número de indivíduos Rh positivo homozigoto nessa população seja de:

a) 9.100.

b) 4.900.

c) 4.550.

d) 2.100.

e) 900.

44. (UNAERP) Numa população a frequência do gene dominante W é 0,7. A probabilidade de um indivíduo desta população ser heterozigoto Ww é igual a.

a) 9/100.

b) 49/100.

c) 3/10.

d) 42/100.

e) 1/2.

45. (UNIRIO) Os grupos sanguíneos de uma população foram estudados no que se refere ao sistema MN dos seus indivíduos. Verificou-se que existiam, numa porcentagem de 9%, portadores de sangue do tipo N. Assim, a frequência dos indivíduos do grupo MN dessa população é de.

a) 79%.

b) 61%.

c) 50%.

d) 49%.

e) 42%.

46. (CESGRANRIO) Numa determinada população a capacidade de enrolar a língua é determinada por um gen dominante A. Nessa mesma população foi observado que 64% das pessoas apresentam esta característica. A frequência esperada de indivíduos heterozigotos será de.

a) 70%.

b) 48%.

c) 36%.

d) 16%.

e) 10%.

47. (MACK) A sensibilidade (gosto amargo) do ser humano ao PTC (feniltiocarbamida) se deve a um gene autossômico dominante I e a insensibilidade, ao seu alelo recessivo i. Sabendo-se que, numa população de 1200 pessoas, as frequências dos genes I e i são, respectivamente, 0,8 e 0,2, os números esperados de pessoas sensíveis e insensíveis nessa população são, respectivamente:

a) 960 e 240.

b) 768 e 432.

c) 1008 e 192.

d) 1152 e 48.

e) 816 e 384.

48. (MACK) Sabe-se que a frequência de um gene, para um dado caráter dominante numa população em equilíbrio constituída de 8000 indivíduos, é 0,2. O número esperado de indivíduos com a característica dominante nessa população é de:

a) 2560.

b) 2880.

c) 6400.

d) 1600.

e) 3200.

49. (FATEC) Sabendo que a frequência de indivíduos Rh- numa população é de 25% e que esse gene não está exposto à seleção natural, a frequência do gene que condiciona o caráter Rh- nessa população é de:

a) 30%.

b) 40%.

c) 50%.

d) 60%.

e) 70%.

50.  Se no homem um gene recessivo letal tem a frequência na população de 0,03, cerca de quantas mortes podem ser atribuídas aos efeitos desse gene em 10.000 nascimentos?

a) 3.

b) 9.

c) 30.

d) 300.

e) Menos de uma.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

A

E

E

D

E

D

A

A

C

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

B

B

A

FVVFV

VVFVV

D

C

D

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

C

E

D

E

VVVVV

VVVFF

E

B

D

B

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

D

E

A

VVFVF

FVVFF

A

A

D

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

D

B

D

E

B

D

B

C

B

 

Publicado por: Djalma Santos | 13 de setembro de 2012

Animais fotossintetizantes

                  Uma equipe de cientistas liderada pela professora Mary E. Rumpho da Universidade Maine (EUA) descobriu o primeiro animal, a Elysia chlorotica, que consegue realizar a fotossíntese utilizando elementos fotossintetizantes provenientes da alga que come, a Vaucheria litorea.  A E. chlorotica é uma pequena lesma (molusco gastrópode marinho, da ordem dos opistobrânquios) hermafrodita que pode crescer até 60 milímetros, embora geralmente cresçam até cerca de 30 milímetros. Ela pode ser encontrada ao longo da costa leste dos Estados Unidos e em algumas partes da Nova Escócia  e do  Canadá, particularmente em pântanos, brejos e riachos rasos, em profundidades de 0 m a 0,5 m. O indivíduo adulto é gelatinoso, tem corpo em forma de folha e geralmente exibe cor verde brilhante (figura abaixo). A coloração se deve à presença da clorofila presente nos cloroplasto que ele adquire, via de regra, da alga V. litorea, por ocasião de sua nutrição e armazena nas células do seu aparelho digestivo. Pode, no entanto, ser avermelhado ou de cor acinzentada, dependendo da quantidade de clorofila  nas suas glândulas digestivas, que se ramificam por todo o seu corpo.

01

                     A incorporação dos cloroplastos pelas células da E. chlorotica, durante a nutrição, permite que ela capte a energia luminosa, por meio da fotossíntese, como ocorre nos vegetais. Essa incorporação é bastante benéfica para a E. chlorotica porque durante o tempo em que as algas não estão disponíveis com fonte alimentícia adequada, ela pode sobreviver utilizando os açúcares produzidos pela fotossíntese que realiza. A capacidade fotossintetizante desse molusco é resultado, em última análise, de uma relação subcelular endossimbiótica com os cloroplastos que ela “rouba” da alga, que constitui sua fonte alimentar predileta. Dessa forma, para que a E. chlorotica realize esse processo, incomum, embora não único no reino animal, como veremos mais adiante, é necessário que ela se alimente da alga e ingira os referidos organoides fotossintetizantes, fenômeno conhecido como cleptoplastia.

                Trabalhos desenvolvidos por Mary E. Rumpho e colaboradoresmostraram que a relação da E. chlorotica com a V. litorea vai além de uma simples incorporação de cloroplastos. Ela retém também genes responsáveis pela produção de clorofila, que inclui no seu genoma e os transmite às gerações futuras. Esses genes que são tomados, juntamente com os cloroplastos, quando as algas são processadas no intestino da lesma, fazem com que ela não dependa apenas da reserva de clorofila, obtida durante a nutrição, para realizar a fotossíntese. A E. chlorotica não consegue, entretanto, sintetizar seus próprios cloroplastos por isto é necessário que ela assimile esses organoides da alga, a fim de ser capaz de sobreviver unicamente com a fotossíntese. De qualquer forma, após a ingestão de certa quantidade de cloroplasto, ela é capaz, desde que haja suficiente quantidade de luz, de sobreviver e de crescer normalmente a partir das substâncias elaboradas pela fotossíntese, sem que haja, portanto, nutrição adicional. Neste contexto, a equipe de Mary publicou em novembro de 2008, na revista PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences),um trabalho demonstrando que a E. chlorotica possui um gene nuclear de fotossíntese, o psbO (oxygenic photosynthesis), idêntico ao da alga que lhe serve de alimento e não presente, naturalmente, em nenhum outro animal. A proteína psbO, produto do referido gene, faz parte do sistema fotossintetizante de plantas e de outros organismos capazes de realizar a fotossíntese. Ela é uma subunidade extrínseca do fotossistema II (PSII) e fica exposta no lado luminal da membrana do tilacoide.

Para demonstrar a referida incorporação gênica, pesquisadores privaram a E. chlorotica da ingestão da alga por um período de oito meses. Perceberam, após esse intervalo de tempo, que apesar de ela se apresentar menos verde e mais amarelada, a maioria dos cloroplastos presentes no seu interior permanecera intacto, mantendo, inclusive, a sua estrutura fina. A capacidade de manter os cloroplastos adquiridos da V. litorea em estado funcional indica que o referido molusco deve possuir genes relacionados com a fotossíntese no interior do seu genoma, como mencionamos acima, adquiridos, provavelmente, através de uma transferência horizontal de genes. Estudos recentes parecem comprovar que a passagem desses genes para o animal é feita por intermédio de um vírus, que, dessa forma, atua como um vetor. Conquanto os cientistas tenham demonstrado a retenção e a incorporação de genes da V. litorea pela E. chlorotica eles ainda não sabem como os referidos genes se mantêm funcionais dentro das células do citado molusco. Foi mostrado, também, que os cloroplastos extraídos da E. chlorotica permaneceram ativos durante cerca de um ano. Isto significa que, uma vez alimentada das algas, quando jovem, a lesma, tendo acesso à luz solar, não necessita voltar a se alimentar durante toda sua vida.

Durante a nutrição, a E. chlorotica usa sua rádula para perfurar um filamento da V. litorea (figura abaixo) e sugar o seu conteúdo, mantendo os cloroplastos ilesos. A aquisição desses organoides fotossintetizantes ocorre imediatamente após a metamorfose do estágio veliger, quando esta larva começa a se nutrir da alga. Em função disto, lesmas juvenis podem apresentar coloração marrom com pequenas manchas vermelhas ou brancas espalhadas pelo corpo, até que ingiram as algas, quando se tornam verdes.

02

A Elysia viridis (figura abaixo) é outra espécie de molusco fotossintetizante. Ela cresce, normalmente, até cerca de 50 mm de comprimento total, embora haja exemplares com menos de 10 mm. Seu corpo, em forma de folha delicada que se afila posteriormente, exibe uma cor verde brilhante ou marrom, de acordo com a dieta, com frequentes manchas iridescentes vermelhas, azuis ou verdes. Ela apresenta duas asas, que, como abas, se estendem ao longo de seus lados, sendo geralmente dobradas para trás.

03

               Essa espécie vive em relação subcelular endossibiótica com cloroplastos derivados, principalmente, da alga Codium fragil, sua dieta preferida. Os cloroplastos “roubados”, durante a nutrição, se mantêm intactos e capazes de realizar a fotossíntese dentro do seu corpo, cujos açúcares produzidos a E. viridis utiliza na sua dieta. Assim sendo, removida da sua fonte alimentar, ela pode sobreviver durante meses, por meio da fotossíntese. No escuro, entretanto, mesmo que lhe seja fornecido alimento, ela morre em pouco tempo.

Publicado por: Djalma Santos | 31 de agosto de 2012

Testes sobre fungos

01. (URCA) Os fungos classificados em um reino aparte (Reino Fungi) e, portanto, não podem ser considerados vegetais porque:

a) Possuem um tipo de pigmento fotossintetizante diferente dos vegetais verdadeiros.

b) Os seus cloroplastos são muito diferentes dos plastos vegetais.

c) Seus parênquimas e colênquimas são estriados e os dos vegetais são lisos.

d) A sua substância de reserva é o glicogênio e a parede é de quitina enquanto nos vegetais são amido e celulose.

e) Suas raízes não possuem pelos absorventes.

02. (COVEST) Sobre os fungos, pode-se afirmar que.

I    II

0  0  – Assemelham-se às células animais, por apresentarem quitina na parede da maior parte de suas espécies.

1  1  – Não realizam o ciclo de Krebs.

2  2 – São heterotróficos e nutrem-se de matéria orgânica morta ou viva.

3  3 – Armazenam amido como substância de reserva.

4 4 – Apenas os fungos deuteromicetos são capazes de sintetizar clorofila, constituindo-se num elo evolutivo com os vegetais.

03. (UFRS) As afirmações abaixo se referem ao grupo dos fungos.

I. As leveduras são conhecidas por sua capacidade de fermentar carboidratos e produzir álcool etílico e dióxido de carbono, sendo utilizadas pelos vinicultores, panificadores e cervejeiros.

II. Fungos patogênicos são os principais causadores de doenças de pele em pessoas que estão com o sistema imunológico afetado, como, por exemplo, as que estão contaminadas com o vírus HIV.

III. Aflatoxinas são metabólitos secundários produzidos por alguns fungos, que frequentemente contaminam amendoim, milho, trigo, entre outros, podendo causar câncer de fígado em pessoas e animais que as ingerem.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e II.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

04. (UESPI) Sobre as características do eumiceto mostrado abaixo, analise as afirmativas que se seguem.

04

1. Com a confecção de lâminas a partir das estruturas acima, seria possível visualizar hifas e micélios, estruturas filamentosas multicelulares.

2. O corpo de frutificação acima, típico de fungos do filo dos zigomicetos, não é formado por tecidos verdadeiros e representa uma fase do ciclo sexual.

3. Nas lamelas (A) do chapéu do cogumelo ocorrem estruturas chamadas basídios, produtoras de esporos sexuais haploides.

Está(ão) correta(s) apenas:

a) 1 e 3.

b) 2 e 3.

c) 1 e 2.

d) 1.

e) 3.

05. (UFLA) Nos sistemas mais antigos de classificação biológica, os fungos e as plantas pertenciam ao mesmo reino. A partir do estudo de diferentes características, esses grupos passaram a ser classificados em reinos distintos: Fungi e Plantae. Analise as proposições a seguir em relação às características do reino Fungi e assinale a(s) correta(s).

I    II

0  0 – São organismos heterótrofos, que obtêm seus alimentos por absorção de nutrientes do ambiente.

1   1 – Apresentam parede celular de celulose.

2   2 – Têm o glicogênio como substância de reserva.

3   3 – Apenas se reproduzem de forma assexuada.

4  4 – Podem ser unicelulares ou com o corpo formado por hifas, que se organizam dando origem ao micélio.

06. (IFTO) As condições de temperatura e umidade do período chuvoso levam os fungos a se desenvolverem em grande abundância dentro das nossas casas, causando inúmeros prejuízos às nossas vidas. Sobre tais organismos, pode-se afirmar que:

a) Nos fungos, as hifas provenientes de um mesmo micélio se unem e formam corpos de frutificação (ascocarpos ou basidiocarpos).

b) É na fase sexuada que os fungos produzem seus esporos através da meiose. Ao caírem em substratos como alimentos, tecidos, madeira, couro, etc., tais esporos germinam e formam hifas.

c) Os fungos se reproduzem através de esporos, os quais só estão presentes no ambiente durante o período chuvoso.

d) Os mixomicetos eram considerados “fungos protistas”. Mas, na verdade, eles possuem mais características de plantas do que de protistas, e por isto hoje são classificados no Reino Plantae.

e) A primeira palavra da espécie Saccharomyces cerevisiea (fungo que faz fermentação alcoólica)corresponde ao termo específico e é escrita em maiúscula, já a segunda indica o gênero e é escrita em minúscula.

07. (IFSudeste-MG) Os fungos são organismos complexos e desempenham funções importantes para a manutenção da vida na Terra. Todas as afirmativas abaixo sobre esses organismos estão corretas, exceto:

a) Levedura e um exemplo de fungo importante na culinária por realizar fermentação lática, fazendo a massa de pão crescer.

b) Champignons são fungos comestíveis.

c) Os fungos são heterótrofos e adquirem seu alimento por absorção.

d) No processo de reprodução sexuada, os cogumelos formam corpo de frutificação.

e) Algumas espécies de fungos atuam como decompositores de matéria orgânica morta, transformando-a em matéria inorgânica.

08. (UFPel) Nos fungos, a reprodução pode ser tanto assexuada quanto sexuada. A reprodução assexuada pode ocorrer através da simples divisão celular por mitose ou produzindo estruturas especializadas para dispersão do fungo, os esporos. A reprodução sexual pode ocorrer entre indivíduos geneticamente diferentes, entre indivíduos com a mesma constituição genética ou entre duas células do mesmo indivíduo. Nos fungos que passam quase todo o ciclo na fase haploide, a fusão de células reprodutivas (uma de cada parceiro) forma uma célula diploide que, em geral, logo depois sofre meiose, gerando os esporos sexuais.

Revista “Ciência Hoje”, v.37, agosto/2005. [adapt.]

08

Com base nos textos e em seus conhecimentos, analise as afirmativas.

I. As hifas dos micélios se fundem e originam um micélio com células binucleadas (V) e então as hifas binucleadas formam o corpo de frutificação – basidiocarpo (I).

II. Os indivíduos oriundos de reprodução por esporulação apresentam maior vantagem adaptativa às condições adversas do meio do que os oriundos de basidiósporos formados a partir da fusão de núcleos de micélios geneticamente diferentes.

III. O fungo representado na figura, assim como os demais do reino Fungi, é heterótrofo. Ele é um Basidiomiceto que pode apresentar organização unicelular ou filamentosa.

IV. No basidiocarpo, algumas hifas transformam-se em basídios (II), local onde os dois núcleos se fundem, formando um núcleo zigótico diploide. Após a meiose, cada um destes núcleos origina 4 basidiósporos (III).

Estão corretas apenas as afirmativas

a) I e III.

b) I e IV.

c) II e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

09. (UECE)Assinale a alternativa cujas palavras completam na ordem e corretamente a afirmação:

Os fungos são organismos aclorofilados e ____________ que, em associação com algas, seres ____________, formam ____________.

a) heterotróficos, aclorofilados, micorrizas.

b) autotróficos, fotossintetizantes, líquens.

c) heterotróficos, fotossintetizantes, líquens.

d) autotróficos, aclorofilados, micorrizas.

10. (UFSC) Atualmente são conhecidas mais de 70 mil espécies de fungos e, a cada ano, são descritas entre 1,5 e 2 mil novas espécies. Estimativas conservadoras calculam em mais de 1,5 milhão o número de espécies de fungos viventes, número só superado pelo de espécies de insetos.

AMABIS & MARTHO. Biologia dos Organismos. São Paulo: Moderna, 2005. p. 117. v. 2.

A respeito desses seres vivos, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I    II

0  0 – A substância de reserva dos fungos é o glicogênio, presente também em animais e plantas.

1  1 – Alguns tipos de fungos associam-se a determinadas algas formando os líquens; quando a associação com a alga é permanente, os fungos adquirem a capacidade de realizar a fotossíntese.

2  2 – Micorrizas são associações entre as raízes de certas plantas e fungos, nas quais somente o fungo tem vantagens.

3  3 – Nas plantas, os fungos podem provocar doenças como a ferrugem, que ataca o cafeeiro e outras plantas economicamente importantes.

4  4 – Alguns tipos de fungos apresentam um modo de vida conhecido como saprofagia, que é responsável pelo apodrecimento de diversos materiais.

11. (MACK)

11

O desenho acima representa o ciclo vital de um fungo ascomiceto. A respeito dele são feitas as seguintes afirmações:

I. A indica o ascocarpo (corpo de frutificação), constituído por hifas tanto monocarióticas como dicarióticas.

II. B indica o asco, contendo 8 ascósporos diploides.

III. A meiose que ocorre em C é denominada zigótica.

Assinale:

a) Se somente I estiver correta.

b) Se apenas I e II estiverem corretas.

c) Se apenas II e III estiverem corretas.

d) Se apenas I e III estiverem corretas.

e) Se todas estiverem corretas.

12. O mofo que ataca os alimentos, os cogumelos comestíveis e o fermento de fazer o pão são formados por organismos que pertencem ao reino Fungi. Com relação a esse grupo analise as proposições a seguir.

I   II

0  0 – Nutrem-se por digestão extracorpórea, isto é, liberam enzimas digestivas no ambiente, que fragmentam macromoléculas em moléculas menores, permitindo sua absorção pelo organismo.

1  1 – Reproduzem-se, apenas, assexuadamente, por meio de esporos, formados em estruturas denominadas esporângios, ascos e basídios.

2  2 – São organismos eucariontes, unicelulares ou pluricelulares, autotróficos facultativos.

3  3 – O material nutritivo de reserva é o glicogênio.

4 4 – Em função da nutrição heterotrófica, esses seres podem viver em mutualismo, em saprobiose ou em parasitismo.

13.  (UEPB) Leia atentamente as proposições abaixo referentes aos fungos.

I. São organismos eucariontes, heterótrofos, que obtêm alimentos por absorção de nutrientes do meio.

II. A maioria possui corpo composto de muitos filamentos delgados, denominados hifas. O conjunto de hifas do corpo de um indivíduo recebe o nome de micélio; este pode se diferenciar em vegetativo e reprodutor.

III. O ciclo de vida dos fungos pode ser dividido em duas fases: assexuada, caracterizada pela formação de esporos haploides por mitose, e sexuada, caracterizada pela fusão do citoplasma, seguida pela fusão dos núcleos e depois pela formação de esporos diploides por mitose.

Assinale a alternativa que apresenta a(s) proposição(ões) correta(s).

a) Apenas I e II.

b) Apenas I.

c) Apenas II.

d) Apenas III.

e) Apenas II e III.

14. (UNIFOR) Com base no esquema abaixo, indique a alternativa correta.

14

a) A fase do ciclo no qual ocorre reprodução sexuada é a II.

b) A meiose ocorre no inicio da fase I.

c) As estruturas e resultam diretamente da fecundação.

d) As estruturas d representam os esporos.

e) As estruturas a representam os zigotos.

15.  (UEM) Considerando a importância ecológica, medicinal e alimentícia dos fungos, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Os líquens são associações mutualísticas com algas ou cianobactérias. Desempenham importante papel na colonização e degradação de rochas e na indicação da poluição do ar atmosférico.

1  1 – Penicillium notatum possibilitou a extração da penicilina, importante antibiótico utilizado amplamente na Segunda Guerra Mundial, enquanto Aspergillus flavus, presente em produtos agrícolas contaminados, produz micotoxinas prejudiciais aos humanos.

2  2 – Alimentos, como o pão e o queijo, e bebidas, como o vinho e a cerveja, são produzidos graças à ação de fungos ditos decompositores saprófitos.

3  3 – Quando uma determinada planta não se desenvolve normalmente, é possível que a raiz não esteja aproveitando adequadamente o nitrogênio atmosférico fixado pelo fungo Rhizobium.

4  4 – O tétano e a sífilis são doenças graves causadas pelos fungos Clostridium tetani e Treponema pallidum, respectivamente.

16. (FUVEST) O quadro abaixo lista características que diferenciam os reinos dos fungos, das plantas e dos animais, quanto ao tipo e ao número de células e quanto à forma de nutrição de seus integrantes.

CARACTERÍSTICA

I

II

III

Tipo de célula

Exclusivamente procarióticos

Maioria eucarióticos

Exclusivamente eucarióticos

Número de células

Exclusivamente unicelulares

Unicelulares ou pluricelulares

Exclusivamente pluricelulares

Forma de nutrição

Exclusivamente heterotróficos

Autotróficos ou heterotróficos

Exclusivamente autotróficos

Com relação a essas características, os seres vivos que compõem o reino dos fungos estão indicados em:

TIPO DE CÉLULA

NÚMERO DE CÉLULAS

FORMA DE NUTRIÇÃO

a

I

III

II

b

II

III

I

c

III

II

I

d

III

I

II

e

II

II

III

17. (UPE) O que o bolor do pão, a ferrugem do cafeeiro e o champignon têm em comum?

I. São fungos, organismos eucariontes que se alimentam por absorção de nutrientes do meio onde vivem.

II. Têm o corpo formado por filamentos delgados chamados de hifas, que, em conjunto, formam um tecido verdadeiro denominado de micélio.

III. As células dos fungos apresentam uma parede celular formada por quitina, polissacarídeo também presente na carapaça de artrópodes.

IV. A substância de reserva é o amido, a mesma dos vegetais.

Assinale a alternativa correta.

a) Estão corretas II e IV.

b) Estão corretas III e IV.

c) Estão corretas I e III.

d) Estão corretas I, II e IV.

e) Está correta, apenas, a IV.

18. (PUCC-SP) A figura abaixo indica:

18

I. Trata-se de ascomiceto, pois houve formação de ascos e ascósporo.

II. Trata-se de basidiomiceto, pois houve formação de basídios e basidiósporo.

III. Que é nas lamelas do corpo de frutificação que ocorre a formação dos esporos.

Assinale a alternativa correta:

a) Estão corretas apenas I e II.

b) Estão corretas apenas II e III.

c) Estão corretas apenas I e III.

d) Todas estão corretas.

e) Todas estão incorretas.

19. (UFT) As leveduras, mofos e orelhas-de-pau são exemplos de fungos. Sobre as características desses organismos é correto afirmar:

a) São organismos heterotróficos que obtém seu alimento pela absorção do meio.

b) A parede celular é composta por queratina.

c) São organismos pluricelulares com corpo formado por hifas que se organizam em tecidos.

d) A reprodução sempre envolve a formação de um gametângio.

e) O micélio vegetativo é responsável pela formação do esporângio.

20. (UPE) Os fungos são organismos de ampla distribuição geográfica, com habitat marinho, terrestre ou de água doce. São heterótrofos parasitas ou não. Sobre as características comuns aos fungos, analise as afirmativas e conclua.

I   II

0  0 – O micélio dos fungos pluricelulares é constituído de filamentos denominados hifas.

1  1 – Os fungos unicelulares mais primitivos são procariontes.

2 2 – A  parede  celular  de  alguns  fungos  é  celulósica,  construída  por  sua  ação fotossintetizante.

3  3 – Os fungos parasitas podem causar doenças no homem, denominadas, genericamente, de micoses.

4  4 – Os  liquens representam  uma  associação  de mutualismo  entre o  fungo  e uma alga fotossintetizante.

21. (PUC-PR) Os fungos constituem um grupo de organismos em que não ocorre clorofila. São geralmente filamentosos e multicelulares. O crescimento é em geral apical, mas normalmente qualquer fragmento hifálico pode dar origem a outra formação micelial quando destacado e colocado em meio apropriado. As estruturas reprodutivas são diferenciadas das vegetativas, o que constitui a base sistemática dos fungos (PUTZKE e PUTZKE, 1998). Alguns podem ser microscópicos em tamanho, enquanto outros são muito maiores, como os cogumelos e fungos que crescem em madeira úmida ou solo. Os fungos formam esporos, que são dispersos por correntes de ar (PELCZAR et al., 1996), encontrando-se no solo, na água, nos vegetais, em animais, no homem e em detritos, em geral (TRABULSI e TOLEDO, 1996).

Analise as proposições a seguir sobre os fungos.

I. Podem associar-se a determinados grupos de algas constituindo as micorrizas. As hifas contribuem como protetoras e fornecedoras de água para as algas. Em troca recebem os açúcares produzidos durante a fotossíntese das algas.

II. Espécies dos gêneros Psylocibe e Claviceps são conhecidas pela produção de diversas substâncias que exercem poderoso efeito sobre o sistema nervoso central de humanos e por isso são empregados como drogas de abuso.

III. De acordo com a nutrição, os fungos são classificados em duas categorias: sapróbios e parasitas. Os sapróbios sintetizam matéria orgânica animal ou vegetal e os parasitas vivem dentro de ou sobre organismos vivos.

IV. A nutrição dos fungos é externa, pois eles secretam enzimas digestivas no substrato onde se desenvolvem e simplesmente absorvem  nutrientes em vez de ingeri-los.

V. Se é dado acesso a oxigênio, as leveduras respiram aerobicamente para metabolizar carboidratos formando dióxido de carbono e água; na ausência de oxigênio elas fermentam os carboidratos e produzem etanol e dióxido de carbono.

Estão corretas:

a) I, II e III.

b) II, IV e V.

c) II, III e IV.

d) I, IV e V.

e) Apenas III e V.

22. (UEM) Sobre os fungos, é corretoafirmar que:

I  II

0  0 – São organismos eucariontes, uni ou pluricelulares e autótrofos, uma vez que se nutrem por absorção.

1  1 – As hifas cenocíticas não apresentam septos transversais; portanto, seus núcleos ficam dispersos em uma massa citoplasmática comum.

2 2 – No processo de reprodução sexuada os fungos produzem esporos haploides denominados zigósporos, ascóporos e basidiósporos.

3  3 – Muitas espécies são importantes para a alimentação humana; dentre eles, destacam-se as espécies de Penicillium, utilizadas em grande escala para fermentação alcoólica.

4  4 – As micorrizas são fungos parasitas que crescem no interior das células das raízes de algumas plantas.

23. (UFJF) Nos sistemas de classificação mais antigos, os cogumelos eram posicionados dentro do reino Plantae. Sabemos que os cogumelos, bem como os demais grupos de fungos, diferem das plantas em vários aspectos e por isso constituem um Reino à parte. Em relação às diferenças existentes entre fungos e plantas, analise as afirmativas seguintes.

I. Os fungos diferem das plantas pela sua capacidade de produzirem substâncias orgânicas para consumo de outros seres.

II. Os fungos diferem das plantas pelo tipo de clorofila que acumulam.

III. Os fungos diferem das plantas pela sua capacidade de manter relações ecológicas de parasitismo com outros seres vivos.

IV. Os fungos diferem das plantas pela função ecológica que exercem na reciclagem de matéria orgânica.

V. Os fungos diferem das plantas por possuírem parede celular constituída basicamente por polissacarídeo do tipo quitina.

Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) III e IV.

e) IV e V.

24. (UPE) O ramo da Biologia especializado no estudo dos fungos é a Micologia. Esses seres têm como habitat os mais diferentes substratos terrestres ou podem ser aquáticos. Os fungos mais representativos são os cogumelos e as orelhas-de-pau, classificados como basidiomicetos. Nos basidiomicetos, a reprodução é caracterizada por:

a) Constituir estruturas denominadas sorédios, com propagação na forma assexuada de reprodução.

b) Possuir, no corpo de frutificação, um basídio dicariótico que sofre meiose e forma quatro núcleos. Após mitoses, cada basídio contém oito esporos.

c) Apresentar um corpo de frutificação denominado basidiocarpo. Nos basídios, cada núcleo diploide sofre meiose e origina quatro núcleos haploides, formando-se, assim, quatro esporos.

d) Apresentar muitos basídios alongados, contendo cada um oito basidiósporos haploides.

e) Possuir forma assexuada com corpo de frutificação pouco desenvolvido. Dois esporos flagelados formam-se nas extremidades das hifas sexuadas através da mitose.

25. (COVEST) Os fungos têm grande importância na agricultura, na indústria e na medicina. Sobre essa questão, considere o que é afirmado a seguir.

I   II

0  0 – Sua importância para a agricultura é reconhecida devido às doenças causadas em plantas cultivadas, a exemplo de milho, feijão, batata, café e algodão. Além disso, os fungos causam prejuízo na conservação de sementes, a exemplo do Aspergillus flavus que produz potentes toxinas que podem causar lesões hepáticas graves.

1  1 – Os fungos são também aliados dos interesses humanos na agricultura. É o caso da associação de fungos com as raízes da planta hospedeira formando as micorrizas, onde os fungos obtêm nutrientes e aumentam a capacidade de absorção de sais minerais do solo pelas raízes.

2  2 – Doenças causadas por fungos, que são chamadas micoses, ocorrem no homem; as mais comuns são o “sapinho”, ou a candidíase, causada pelo fungo Candida albicans, e a “frieira” ou pé-de-atleta, provocada pelo fungoTinea pedis.

3  3 – Na fabricação do álcool e de bebidas alcoólicas como o vinho e a cerveja, é fundamental a participação dos fungos da espécie Agaricus campestris, que realizam fermentação alcoólica, convertendo açúcar em álcool etílico.

4  4 – Os fungos são enquadrados num reino exclusivo: o reino Fungi, devido às suas especificidades. Sua reprodução normalmente envolve esporos, como ocorre entre algumas plantas; mas armazenam glicogênio e, como os animais, apresentam nutrição heterótrofa.

26. (UFERSA) Responda esta questão com base na ilustração abaixo que representa um desenho infantil.

26

O cogumelo desenhado pela criança se assemelha a um exemplar do mesmo reino de organismos presentes:

O cogumelo desenhado pela criança se assemelha a um exemplar do mesmo reino de organismos presentes:

a) Numa guirlanda de flores.

b) Nas micoses de pele.

c) No limo das pedras.

d) Num vaso de samambaias.

27.  (PUC-RIO) Os fungos são organismos que:

a) Realizam a reserva de carboidratos na forma de amido.

b) Sempre apresentam o corpo constituído por uma célula (unicelulares), geralmente filamentosa, exceto as estruturas reprodutivas.

c) São procariontes que geralmente formam colônias.

d) Desempenham um papel muito importante na nutrição vegetal, através das associações simbióticas com as raízes das plantas, sendo chamados micorrizas.

e) São autotróficos ou heterotróficos.

28. (FURG) Os fungos, durante muitos anos, foram classificados como plantas. Entretanto, por apresentarem características particulares que os diferem tanto das plantas quanto dos animais, atualmente constituem um reino particular: Reino Fungi. Em relação às seguintes características:

I. Reprodução por esporos.

II. Armazenamento de glicogênio.

III. Tecido parenquimático clorofiliano.

IV. Presença de tecidos condutores de seiva.

V. Corpo constituído por hifas vegetativas e reprodutivas.

Marque a alternativa que corresponde à(s) característica(s) que ocorrem no Reino Fungi.

a) II, III e IV.

b) I, II e V.

c) II e IV.

d) I, III e IV.

e) I e III.

29. (UCG) Os fungos são organismos eucariontes. Alguns são causadores de doenças, outros são utilizados na indústria alimentícia e farmacêutica. Com as mais avançadas técnicas de microscopia e biologia molecular conseguimos, hoje, separar de forma eficiente os diferentes tipos de fungos. As espécies mais comuns estão divididas em quatro grupos: zigomicetos, ascomicetos, basidiomicetos e deuteromicetos. Qual das alternativas que se seguem revela exemplos de fungos de acordo com a sequência dos grupos da questão anterior?

a) Candida albicans, Agaricus, Mofo negro do pão e Saccharomyces cerevisiae.

b) Candida albicans, Saccharomyces cerevisiae, Mofo negro do pão e Agaricus.

c) Mofo negro do pão, Saccharomyces cerevisiae, Agaricus e Candida albicans.

d) Mofo negro do pão, Saccharomyces cerevisiae, Candida albicans e Agaricus.

30. (UESPI) Muitos fungos, como os cogumelos (mostrados abaixo), são bastante apreciados como condimentos culinários.

30

Sobre esses organismos, é correto afirmar o seguinte:

a) Os cogumelos são autótrofos, uma vez que podem produzir pigmentos coloridos fotossintéticos.

b) O “chapéu” observado no cogumelo é, na verdade, um fruto responsável pela produção de sementes, como nas plantas.

c) Os cogumelos possuem, assim como os seres humanos, reservas energéticas de glicogênio.

d) Os cogumelos, quando observados ao microscópio, apresentam filamentos unicelulares.

e) Os cogumelos pertencem ao Filo Zygomycota.

31. (UEL) A figura a seguir representa o ciclo de vida da ferrugem do trigo Puccninia graminis (filo Basidiomycota, classe Teliomycetes). A ferrugem do trigo é heteroécia, isto é, parte do ciclo de vida passa sobre Berberis e parte, sobre uma gramínea (neste caso, o trigo).

31

Com base na figura e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa correta.

a) A germinação de um esporo origina hifas constituídas por células dotadas de um único núcleo (monocarióticas), as quais constituem o milécio primário.

b) A reprodução assexuada deste fungo começa pela cariogamia, ou seja, fusão de dois micélios compatíveis, originando hifas dicarióticas.

c) A figura é uma representação esquemática do ciclo assexuado de fungos basidiomicetos, constituído por duas fases distintas, ambas formadas por hifas monocarióticas.

d) O micélio constituído por hifas monocarióticas, conhecido como micélio secundário, cresce e se desenvolve depois que ocorre a fusão dos núcleos.

e) Plasmogamia é a fusão dos pares de núcleos diplóides, que originam núcleos zigóticos diploides os quais podem se dividir imediatamente por mitose.

32. (UPE) O Reino Fungi é constituído de uma grande diversidade de organismos, muitos dos quais apresentam propriedades que têm sido utilizadas pelo homem de forma natural ou através da biotecnologia. As figuras abaixo representam três espécies (tipos) de fungos.

32

Tabela

FIGURA

CLASSIFICAÇÃO

UTILIZAÇÃO

I

Zigomiceto

Elaboração de produtos comerciais valiosos, como molho de soja e ácidos orgânicos.

II

Zigomiceto

Fabrico de esteroides para pílulas anticoncepcionais e drogas antiinflamatórias.

2

III

Produção de bebidas alcoólicas, como a cerveja e o vinho.

3

IV

Alguns podem ter efeito alucinógeno e/ou serem venenosos.

3

Basidiomiceto

V

Indique a alternativa que preenche corretamente uma das lacunas indicadas por algarismos romanos na tabela (I, IIIII, IV e V), fazendo a correta correspondência entre figura, classificação e utilização do fungo.

a) I – Figura 1.

b) II – Figura 2.

c) III – Basidiomiceto.

d) IV – Ascomiceto.

e) V – Preparo de pão, consumo de alimento sob a forma de trufas.

33.  (UEPB)

                                    “Neblina turva e brilhante em meu cérebro coágulos de sol

                                    Amanita matutina que transparente cortina ao meu redor”

                                                                        Avôhai – Zé Ramalho

Amanita é um dos gêneros de cogumelo mais conhecidos no reino dos fungos. Sobre os versos acima e outros assuntos relacionados, podemos afirmar que estão corretas as afirmações abaixo, exceto:

a) Os basidiomicetos são frequentemente relacionados por incluírem fungos venenosos, tais como as “Orelhas-de-pau” e os Amanitas.

b) Amanita é um exemplo de basidiomiceto que desenvolve corpo de frutificação, estrutura que corresponde aos cogumelos.

c) Nos basidiomecetos os esporos sexuados formam-se a partir de uma célula diploide que, por meio de meiose, dá origem a quatro esporos haploides, conhecidos como basidiósporos.

d) Amanita é um gênero de brotamento noturno, exigindo condições quentes e úmidas e ricas em matéria orgânica.

e) As principais causas que fizeram os fungos constituírem um reino próprio se dissociando dos vegetais inferiores foram, além do fato de serem exclusivamente heterótrofos, sua constituição de quitina e o armazenamento de glicogênio.

34. (UNIPAM) “Na década de 1960, o amendoim importado do Brasil, utilizado na fabricação de ração para aves no Reino Unido, foi considerado responsável pela morte de milhares de animais. A semente apresentava altos níveis de contaminação por aflotixinas, substâncias tóxicas produzidas por fungos. Desde então, órgãos de Vigilância Sanitária vêm realizando monitoramentos constantes do amendoim brasileiro [...]”.

(Revista Ciência Hoje, v.34, n. 201, jan./fev.2004).

Sobre os fungos, é incorreto afirmar que:

a) São heterotróficos e incorporam seus alimentos por absorção.

b) Assemelham-se às células vegetais por apresentarem parede celular constituída principalmente por celulose.

c) Os fungos (bolores e leveduras) possuem células eucarióticas e a substância de reserva é o glicogênio.

d) Basidiomicetos são fungos conhecidos por cogumelos, inclusive os venenosos, como do gênero Amanita e as orelhas-de-pau.

35. (UFMG) Observe as figuras.

35

A estrutura indicada pela figura 2 possui função de:

a) Fotossíntese.

b) Nutrição.

c) Reprodução.

d) Respiração.

e) Sustentação.

36. (PUC-CAMPINAS) Para responder esta questão considere o texto abaixo.

QUITOSANA

Uma tinta capaz de “curar-se” de marcas e arranhões está mais perto de se tornar realidade graças ao trabalho de cientistas da Universidade do Mississipi. Eles usaram moléculas de quitosana − que confere aos caranguejos e outros crustáceos a capacidade de autocura − para criar um revestimento para materiais capaz de se restaurar quando exposto à luz do sol. Arranhões foram reparados depois de 30 minutos. As moléculas customizadas foram adicionadas a um composto para vernizes chamado poliuretano, usado em diversos produtos como cortinas de tecido, asas de avião e brinquedos infantis.

(BBC Know Ledge)

A quitosana é um derivado de quitina, um polissacarídeo:

a) Exclusivo dos crustáceos.

b) Exclusivo do exoesqueleto dos artrópodes.

c) Presente apenas em grupos animais.

d) Presente na parede celular de fungos.

e) De reserva energética das plantas.

37. (UECE) Os fungos são organismos fundamentais à manutenção do equilíbrio ambiental e muito úteis à humanidade. Assinale a alternativa que contém, apenas, funções que podem ser desempenhadas por esses organismos.

a) Fermentação (para a produção de bebidas alcoólicas e fabricação de antibióticos como a amoxicilina) e alimentação (no caso dos cogumelos comestíveis e do missô).

b) Fermentação (para a produção de bebidas alcoólicas e fabricação de antibióticos como a amoxicilina); incremento da biodiversidade e da qualidade do ar; e alimentação (no caso dos cogumelos comestíveis e do missô).

c) Alimentação (no caso dos cogumelos comestíveis e do missô); e reciclagem de nutrientes através da fixação de nitrogênio.

d) Incremento da biodiversidade e da qualidade do ar; alimentação (no caso dos cogumelos comestíveis e do missô); e reciclagem de nutrientes através da fixação de nitrogênio.

38. (UFC) As figuras a seguir mostram indivíduos representantes do reino Fungi.

38

Assinale a alternativa que contém os nomes dos indivíduos 1, 2 e 3, respectivamente.

a) Zigomicetos, basidiomicetos e ascomicetos.

b) Basidiomicetos, ascomicetos e zigomicetos.

c) Ascomicetos, basidiomicetos e zigomicetos.

d) Basidiomicetos, zigomicetos e ascomicetos.

e) Zigomicetos, ascomicetos e basidiomicetos.

39. (UFPB) Eles são operários quase anônimos da natureza, ao mesmo tempo criadores e destruidores da vida. Uma espécie fermenta as uvas para transformá-las em vinho; outra as destrói ainda na videira. Há as que fazem o pão crescer e aquelas que são a alegria dos gourmets. Existem ainda as espécies que decompõem lascas de madeira e troncos, produzindo enzimas que degradam a celulose sem o uso de substâncias químicas tóxicas”

(National Geographic, 1(4):70-83, 2000).

Esse texto refere-se a organismos classificados como:

a) Liquens.

b) Bactérias.

c) Algas.

d) Fungos.

e) Protozoários.

40. (UEPG) Sobre os fungos, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – O LSD (ácido lisérgico) e a penicilina foram obtidos originalmente de fungos ascomicetos.

1   1 – A reprodução de fungos é exclusivamente assexuada.

2  2 – A maioria dos fungos é formada por filamentos denominados hifas, cujas paredes são constituída por quitina.

3  3 – Os fungos são seres aclorofilados que apresentam nutrição heterotrófica.

4 4 – A decomposição da matéria orgânica é promovida por mecanismo complexo em que concorrem fungos e bactérias.

41. (UFBA) Encontram-se, às vezes, em certos ambientes, pedaços de pão recobertos por bolor. Explica-se esse fato porque o bolor representa:

a) Uma colônia de bactérias que se desenvolveu a partir de uma única bactéria que contaminou o pão.

b) O lêvedo usado no preparo do pão, que se desenvolveu e tomou uma coloração escura.

c) Um grupamento de microrganismos que apareceram no pão, por geração espontânea.

d) Um conjunto de fungos originados de esporos existentes no ar que se desenvolveram no pão.

e) O resultado do apodrecimento da farinha utilizada no fabrico do pão.

42. (PUC-CAMPINAS) A levedação do pão e a fermentação alcoólica são as primeiras tecnologias de que se têm notícia. Um suco de uva transforma-se em vinho e um repelente mingau de cevada e centeio torna-se uísque ou cerveja. Em todos esses casos o ‘trabalho’ é feito por uma levedura (um tipo de fungo), em um processo usado há milênios pela humanidade para obter alimento e prazer. As leveduras mais usadas hoje, na fabricação tanto de pães quanto de vinhos, são as do gênero Saccharomyces.

(Adaptado de Anita D. Panek. Ciência Hoje. v.33, no 195, julho de 2003, p.62)

As leveduras pertencem ao reino dos fungos, organismos com características altamente peculiares. Possuem uma parede celular composta de…..I….. e são…..II….. . As leveduras pertencem à classe dos …..III….. . Para completar corretamente a frase acima, I, II e III devem ser substituídos, respectivamente, por:

a) quitina – heterotróficos – ascomicetos.

b) celulose – decompositores – ficomicetos.

c) queratina – heterotróficos – basidiomicetos.

d) quitina – quimiotróficos – deuteromicetos.

e) queratina – autotróficos – sacaromicetos.

43. (UEPB) Observe a figura abaixo:

43

A ilustração representa o corpo de frutificação dos fungos do grupo dos(as):

a) Ficomicetos.

b) Ascomicetos.

c) Basidiomicetos.

d) Micoses.

e) Leveduras.

44. (UNIFESP) As bolhas microscópicas de gás carbônico eliminadas pela levedura na massa contribuem para tornar o pão macio. Em relação à organização celular e ao modo de obtenção dos alimentos, leveduras são organismos, respectivamente:

a) Eucariontes unicelulares e autótrofos.

b) Eucariontes unicelulares e heterótrofos.

c) Procariontes unicelulares e heterótrofos.

d) Procariontes coloniais e autótrofos.

e) Procariontes coloniais e heterótrofos.

45. (UFC) Assinale a alternativa que descreve, corretamente, a importância ecológica e/ou econômica dos fungos.

a) Os mixomicetos são capazes de degradar oxidativamente o ferro, proporcionando a reciclagem de sucata metálica.

b) Os deuteromicetos possuem representantes capazes de síntese de compostos orgânicos a partir da fotólise da molécula de água.

c) Os basidiomicetos são comumente utilizados como suplemento alimentar e para a produção de bebidas alcoólicas como o vinho e a cerveja.

d) As “leveduras” são capazes de inibir o funcionamento material genético da célula infectada e passar a comandar a síntese de proteínas desta.

e) Os esporos de algumas espécies de ascomicetos são utilizados na síntese de pigmentos utilizados na indústria de alimentos.

46. (PUC-MG) Observando um mofo que crescia sobre uma infiltração de água no teto da sala, um estudante de biologia fez as seguintes afirmações:

I. Trata-se do crescimento de um microrganismo eucarionte.

II. O organismo é capaz de realizar respiração aeróbia.

III. Ele obtém seu alimento de algum componente orgânico presente no teto.

IV. O microrganismo é capaz de realizar fagocitose e digestão intracelular.

São afirmações corretas:

a) I, II III, apenas.

b) I, II e IV, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II, III e IV.

47. (UFES) Desmanchando-se uma porção de fermento Fleischmann (fermento de pão) em um pouco d’água e levando-se uma gota desta preparação, entre lâmina e lamínula, ao microscópio, certamente encontraremos:

a) Um tipo de fungo unicelular.

b) Um tipo de fungo filamentoso.

c) Colônias de bactérias esféricas.

d) Um líquido esbranquiçado, de aparência homogênea, já que esse fermento é um produto químico que se dissolve na água.

e) Um tipo de alga unicelular mutante, incapaz de sintetizar pigmentos.

48. (UESPI) No esquema abaixo, está ilustrada, de forma simplificada, parte do ciclo de vida de um fungo denominado:

48

a) Ficomiceto.

b) Ascomiceto.

c) Basidiomiceto.

d) Deuteromiceto.

e) Zigomiceto.

49. (UFPI) Assinale a alternativa que indica, corretamente, uma característica dos fungos.

a) De um modo geral, os fungos apresentam nutrição heterotrófica, exceto quando em associação com as raízes de algumas plantas, quando têm nutrição autotrófica.

b) Nos fungos multicelulares, os micélios formam as hifas que, durante a reprodução sexuada, se agrupam em corpos de frutificação.

c) Alguns fungos são parasitos e se alimentam de restos de animais e plantas mortas, desempenhando o papel de decompositores.

d) Os micélios das leveduras produzem enzimas que são utilizadas na fabricação de bebidas alcoólicas e do pão.

e) A hifa, que pode ser cenocítica ou septada, é um tubo microscópico que contém o material celular do fungo.

50. (UEM) Sobre fungos, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – São eucariontes aclorofilados e incorporam os alimentos por absorção.

1  1 – Sua substância de reserva é o glicogênio.

2 2 – No processo de fermentação, como na fabricação de vinhos, transformam açúcar em álcool etílico e CO2.

3 3 – Fungos micorrízicos são organismos parasitas que provocam, nas plantas, doenças genericamente conhecidas como ferrugem.

4  4 – Nos liquens, o fungo é sempre um basidiomiceto.

51. (UEMA) Os fungos provavelmente evoluíram a partir de ancestrais protistas, e logo no início da evolução teriam surgido duas linhas evolutivas: uma que originou os Chytridiomycota e outra que originou os três grupos de fungos – Zygomycota, Ascomycota e Basidiomycota. Os Quitrídiosconservaram duas características de seus ancestrais que são:

a) Apresentam corpo composto de muitos filamentos delgados, podendo ser cenocíticos ou septados.

b) Vivem em ambiente terrestre úmido e formam esporos imóveis.

c) Apresentam parede celular de quitina e se reproduzem por esporos.

d) Apresentam grande variedade de modos de vida e a substância de reserva é o glicogênio.

e) Vivem em ambientes predominantemente aquáticos e formam estruturas flageladas no ciclo de vida.

52. (UEL) A figura a seguir mostra o ciclo de vida do fungo Saccharomyces cereviseae.

52

A análise da figura permite concluir que o ciclo desse fungo é:

a) Haplobiôntico com meiose espórica.

b) Diplobiôntico com meiose gamética.

c) Diplobiôntico com meiose zigótica.

d) Diplobiôntico com meiose espórica.

e) Haplodiplobiôntico com meiose gamética.

53. (PUC-MG) Relacione a primeira coluna com a segunda.

1ª COLUNA

1. Ficomicetos

2. Ascomicetos

3. Basidiomicetos

2ª COLUNA

( ) Corpo de frutificação característico, com forma de um guarda-chuva. Fungos comestíveis e alucinógenos.

( ) Possuem hifas septadas e corpo de frutificação de três tipos distintos: peritécio, apotécio e cleistotécio. Fungos de interesse médico e industrial.

( ) Vivem na água e sobre matéria orgânica úmida. Micélio ramificado com hifas do tipo cenocíticas.

Assinale a alternativa que contém a correspondência correta encontrada:

a) 3, 2 e 1.

b) 2, 3 e 1.

c) 3, 1 e 2.

d) 2, 1 e 3.

e) 1, 2 e 3.

54. (UNIR) Durante a realização de um experimento para se verificar a taxa de germinação de sementes de alface utilizando como substrato papel de germinação molhado com suco de maracujá, observou-se que as sementes foram impedidas de germinar devido à ocorrência de grande quantidade de fungos. Em relação aos fungos, analise as afirmativas abaixo.

(   ) São heterotróficos e realizam a decomposição.

(   ) Apresentam o glicogênio como substância de reserva.

(   ) Suas células apresentam parede celular de celulose.

(   ) Apresentam desenvolvimento embrionário com a fase de blástula.

Assinale a sequência correta.

a) V, V, F, F.

b) V, V, V, F.

c) F, F, V, V.

d) F, V, F, V.

e) V, F, V, F.

55. (PUC-RS) Em qual das atividades humanas listadas abaixo não há participação de fungos?

a) Produção de álcool combustível.

b) Fabricação de certos antibióticos.

c) Indústria de cerveja e de vinho.

d) Pesquisas em controle biológico.

e) Produção industrial de iogurte.

56. (PUC-PR) Um estudante de Biologia, ao realizar uma pesquisa científica, chegou à conclusão de que um determinado ser vivo apresenta as seguintes características:

- Tem como substância de reserva o glicogênio.

- Apresenta quitina como um dos componentes da membrana celular.

- É pluricelular, muito embora suas células não constituam tecidos diferenciados.

- É eucarionte, porém não sintetiza pigmento fotossintetizante.

Pelas características expostas, conclui-se que o ser vivo pesquisado pertence ao reino:

a) Protista

b) Fungi.

c) Monera.

d) Plantae.

e) Animalia.

57. (CESGRANRIO) Assinale a opção que apresenta uma característica ausente no Reino Fungi:

a) Reprodução assexuada.

b) Respiração anaeróbia.

c) Célula procariótica.

d) Nutrição heterotrófica.

e) Relação mutualística.

58. (UESPI) Ana, ao observar o queijo que o patrão acabara de comprar, resolveu jogá-lo fora considerando que o mesmo estava “mofado”. Seu patrão, ao saber do acontecido, disse a Ana que o queijo era assim mesmo, com fungos crescendo em seu interior. Considerando correta essa afirmação, podemos dizer que são características gerais desses organismos:

a) A presença de hifas multicelulares e o fato de serem comestíveis.

b) Serem eucariontes com metabolismo anaeróbio facultativo e causarem micoses.

c) Serem uni ou multicelulares e se reproduzirem sexuadamente ou assexuadamente.

d) Realizarem fotossíntese e participarem como decompositores da cadeia alimentar.

e) Produzirem toxinas e substâncias alucinógenas.

59. (UFV) Observe abaixo as fotos da microscopia de dois tipos de fungos e a numeração I, II, III e IV indicada:

59

Assinale a afirmativa incorreta:

a) IV indica forma sexuada por gemulação de leveduras formando brotos.Assinale a afirmativa incorreta:

b) I indica um esporângio em cujo interior se formam esporos haploides.

c) II indica uma hifa especial que cresce ereta, chamada de esporangióforo.

d) III indica os aplanósporos que são adaptados à disseminação pelo ar.

60. (UESC) Os cogumelos são altamente nutritivos. Apresentam aminoácidos essenciais e são ricos em vitaminas, fibras, proteínas, carboidratos e sódio. Embora compartilhando aspectos comuns com outros grupos biológicos, os fungos constituem um grupo muito peculiar que se caracteriza, entre outros aspectos, porque:

a) São aclorofilados com capacidade de realizar a fotossíntese.

b) Exibem, nas formas pluricelulares, a estrutura micelial que emerge da organização de hifas.

c) Apresentam células habitualmente multinucleadas e sem paredes celulares.

d) Se reproduzem por esporos e desenvolvem ciclos vitais com alternância de gerações.

e) Dependem da nutrição heterotrófica, comportando-se como ingestores.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

VFVFF

E

A

VFVFV

B

A

B

C

FFFVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

D

VFFVV

A

D

VVFFF

C

C

B

A

VFFVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

B

FVVFF

E

C

VVVFV

B

D

B

C

C

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

A

D

B

C

D

A

E

D

VFVVV

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

D

A

C

B

E

A

A

C

E

VVVFF

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

E

D

A

A

E

B

C

C

A

B

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 17 de agosto de 2012

Testes de programa de saúde (5/5)

01. (UEPG) Dentre as verminoses mais conhecidas e as medidas preventivas empregadas em seu controle, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – A esquistossomose é causada pelo platelminto Schistosoma mansoni. Os ovos da fêmea são liberados junto às fezes do doente, que ao caírem na água eclodem, liberando o miracídio, o qual pode penetrar em um hospedeiro intermediário (caramujo) e se transformar em cercária.

1  1 – Entre as medidas preventivas da filariose (elefantíase) estão lavar bem as mãos antes de manusear alimentos, beber água tratada e cozinhar bem os alimentos antes de ingeri-los.

2  2 – Entre algumas características da ancilostomose (ou amarelão) estão a anemia e a diarreia. Em locais pobres em saneamento básico, os ovos liberados pelas fezes do doente podem chegar ao solo e eclodirem, liberando uma larva que pode penetrar em uma pessoa que esteja caminhando no local contaminado.

3  3 – A teníase é causada pelos vermes Taenia solium (hospedeiro intermediário: boi) e Taenia saginata (hospedeiro intermediário: porco), ambos tendocomo hospedeiros definitivos o homem.

4  4 – Na cisticercose humana, causada pela ingestão de ovos de Taenia solium, as larvas podem atingir a circulação sanguínea e se instalar em vários órgãos, inclusive no cérebro.

02. (UNICENTRO) A ilustração reproduz esquematicamente o ciclo de vida da Taenia solium.

02

Com base na ilustração e na compreensão dos eventos que ocorrem em cada etapa do ciclo, a única informação sem suporte científico é a:

a) A Taenia solium é considerada um animal monoico e digenético pertencente ao filo Platyhelminthes.

b) A teníase é adquirida pela ingestão de carne mal cozida contendo larvas cercárias.

c) Cada proglótide de uma tênia é dotada de um sistema reprodutor completo.

d) No intestino do hospedeiro definitivo, o ovo se expande, formando um pequeno escólex que se fixa à mucosa intestinal, dando origem a uma tênia.

e) Quando o ovo da tênia é ingerido pelo porco, sua casca se rompe e libera uma larva, a oncosfera, que perfura a parede intestinal.

03. (URCA) Assinale a alternativa que apresenta apenas doenças causadas por vírus.

a) Tuberculose, gripe e dengue.

b) Caxumba, difteria e toxoplasmose.

c) Dengue, cólera e gripe.

d) Aftosa, sarampo e herpes.

e) Doença de Chagas, sarampo e herpes.

04. (IFSudeste-MG) A doença de Chagas, causada pelo Trypanossoma cruzi é considerada endêmica no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, predominam os casos crônicos decorrentes de infecções adquiridas no passado, com aproximadamente três milhões de indivíduos infectados. No entanto, nos últimos anos, a ocorrência da doença de Chagas aguda tem sido observada nos estados da Amazônia Legal, com ocorrência de casos isolados em outros estados. Analise as afirmativas abaixo sobre essa parasitose e marque a alternativa correta.

a) Uma das formas de contaminação é pela ingestão de caldo de cana-de-açúcar e de açaí moído, contaminados pelo vírus.

b) O barbeiro (Triatoma sp.) pode adquirir o tripanossomo ao picar mamíferos que atuam como reservatórios desse parasita.

c) Os tripanossomos instalam-se em diferentes órgãos, preferencialmente, no coração, onde se reproduzem de maneira sexuada.

d) O ser humano é considerado o hospedeiro definitivo da doença.

e) A transmissão mais comum ocorre pela saliva do inseto vetor no momento em que ele realiza a hematofagia.

05. (COVEST) Em Recife, o Centro de Hemoterapia de Pernambuco (HEMOPE) realiza anualmente campanhas de doação de sangue, com vistas ao abastecimento dos hospitais e atendimento às pessoas que necessitam de transfusão sanguínea. Sobre este assunto, considere as alternativas abaixo:

I   II

0 0 – Pessoas que afirmam ter utilizado drogas injetáveis trinta dias antes poderão ser impedidas de doar sangue, porque os pacientes receptores poderão se tornar viciados.

1  1 – A transfusão de plaquetas geralmente é realizada em pessoas hospitalizadas com dificuldades de coagulação sanguínea.

2  2 – Pessoas com sangue do tipo AB, possuem ambos os alelos em co-dominância e anticorpos anti-A e anti-B.

3  3 – Ao tentar doar sangue, Rodrigo descobriu que pessoas como ele que já tiveram hepatite B não podem ser doadores, uma vez que o vírus causador da doença realiza ciclo lisogênico e pode estar incubado.

4  4 – Mariana praticou sexo sem preservativo, mas, para se precaver, realizou no dia seguinte um teste para detecção de anticorpos anti-HIV, cujo resultado saiu logo a seguir e foi negativo, de forma que está apta a doar sangue.

06. (FATEC) A toxoplasmose, parasitose causada pelo protozoário Toxoplasma gondii e também conhecida como “a doença do gato”, pode ser assintomática ou causar lesões na retina que podem evoluir para a cegueira, além de graves problemas no miocárdio, fígado e músculos. Pode ser adquirida ou transmitida congenitamente, o que acarreta abortos ou nascimentos de fetos malformados. O protozoário parasita causador dessa doença pode infectar a maioria dos animais de sangue quente, como bois, porcos, carneiros, cabras, gatos e aves. Estima-se que a toxoplasmose ocorra em pelo menos um terço da população humana mundial, principalmente em locais quentes, úmidos, com condições sanitárias desfavoráveis, devido ao efeito favorecedor dessas condições ambientais na maturação dos oocistos (ovos) depositados no solo pelos animais contaminados, conforme o ciclo de vida do parasita esquematizado a seguir:

06

(http://www.epp.g12.br/informatica/2008/webquests/Parazitologia/toxoplas.htm Acesso em: 05.11.2011.)

Sobre essa doença um estudante fez as afirmativas seguintes:

I. O agente etiológico da toxoplasmose é o gato.

II. O agente transmissor da toxoplasmose é o protozoário Toxoplasma gondii.

III. A toxoplasmose pode ser evitada não se comendo carne mal passada.

IV. A falta de saneamento favorece a penetração das larvas do Toxoplasma através da pele dos animais de sangue quente.

É correto o que se afirma apenas em:

a) II.

b) III.

c) I, II e III.

d) I, II e IV.

e) III e IV.

07. (UPE) Muitos microrganismos são agentes etiológicos de diversas doenças infecciosas e parasitárias em humanos. Observe o quadro a seguir e identifique seus respectivos agentes etiológicos.

AGENTE

ETIOLÓGICO

MODO DE TRANSMISSÃO

SINTOMA

PROFILAXIA

I

A transmissão é fecal-oral e se dá por meio da água e de alimentos contaminados pelas fezes. Diarreia volumosa, com fezes em “água de arroz”, que começa de repente, acompanhada de vômitos, cãibras e, raramente, de febre e dores abdominais. Ingerir água fervida ou clorada; lavar bem as mãos e as frutas e verduras; não ingerir frutos do mar crus.

II

Ingestão de cistos presentes nas fezes do gato, que podem estar no solo ou no pelo do animal ou em carne crua ou mal-cozida. Geralmente evolui sem sintomas; pode causar cegueira; em gestantes, pode passar para o feto, causando lesões no seu sistema nervoso. Lavar as mãos ao lidar com animais ou com terra, utilizada por estes; só ingerir carnes bem cozidas.

III

Lesões na pele causadas por objetos contaminados, corte do cordão umbilical com instrumentos não esterilizados. Dor de cabeça, febre e fortes contrações musculares, que provocam rigidez na nuca e na mandíbula. Vacinar com reforço a cada 10 anos.

IV

Mordida de animal infectado, principalmente de cão e gato. Alterações respiratórias,

taquicardia; afeta o  sistema nervoso central.Vacinar cães e gatos.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta dos agentes etiológicos.

a) IVibrio cholerae; IIToxoplasma gondii; IIIClostridium tetani; IV – Vírus da Raiva.

b) IBalantidium coli; IIClostridium tetani; IIIToxoplasma gondii; IV – HPV.

c) IGiardia lamblia; IITrypanosoma cruzi; III – Leishmania chagasi; IVNeisseria meningitidis.

d) IEntamoeba histolytica; IIRickettsia rickettsii; III – Vírus da hepatite A; IV – Vírus da raiva.

e) IEsquerichia coli; IILeishmania chagasi; IIINeisseria meningitidis; IV – Vírus herpes.

08. (UFRN) Para um grande número de mulheres, a camisinha feminina e o diafragma vaginal representam a conquista da liberdade de escolha para fazer o sexo seguro, sem depender da iniciativa masculina. Ambos dispositivos apresentam uma relativa eficiência como métodos contraceptivos e na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), entretanto, têm seu uso corrente limitado por razões de custo econômico e cuidados especiais quanto ao uso correto. Na tomada de decisão para a escolha entre esses dois métodos, é preciso considerar que o diafragma vaginal:

a) Dispensa o uso de espermicidas e previne as DSTs.

b) Precisa ser retirado logo após o término do ato sexual.

c) Impede a ovulação e a implantação do zigoto.

d) Apresenta uma menor proteção contra as DSTs.

09. (UEMA) “Ele estava sem reação, todo mole, com olhos grandes e abertos. Não expressava sentimentos e quando perguntamos onde estava doendo, ele bem devagar colocou a mão na cabeça”.

Midia News. 13 set. 2011 (adaptado).

Essa foi a descrição para um funcionário vítima da meningite do tipo C depois de confirmado o surto no complexo hoteleiro da Costa de Sauípe-BA. A meningite meningocócica é uma infecção bacteriana nas membranas que revestem o sistema nervoso central, tendo como agente etiológico e modo de transmissão, respectivamente:

a) Clostridium botulinum e inalação de gotículas espalhadas no ar liberadas por pessoas infectadas.

b) Bordetella pertussise inalação de secreção bucal e nasal de pessoas infectadas.

c) Neisseria menigitidis e ingestão de água e alimentos contaminados.

d) Neisseria menigitidise inalação de secreção bucal e nasal de pessoas infectadas.

e) Bordetella pertussis e ingestão de água e alimentos contaminados.

10.  (COVEST) Recentemente, o Ministério da Saúde havia limitado a 48 semanas o fornecimento gratuito da droga “interferon”, através do Sistema Único de Saúde (SUS), para pacientes infectados com o vírus da hepatite C (HCV). Depois, aumentou este prazo para 72 semanas, beneficiando pacientes que não obtiveram a cura da doença no prazo anterior. Considerando que este é um vírus com material genético de RNA fita simples (cadeia positiva), protegido por um capsídeo envelopado, observe a figura abaixo e analise as proposições a seguir.

10

I   II

0 0 – São possíveis formas de transmissão das hepatites as tatuagens, transfusões sanguíneas, picadas de inseto e relações sexuais desprotegidas.

1  1 – Após o desnudamento viral (1), o HCV sintetiza proteínas do capsídio (2), e um RNA intermediário de cadeia negativa (b) serve de molde para replicação do RNA viral de cadeia positiva (a).

2  2 – O ciclo viral mostrado é lítico, uma vez que, após a síntese dos componentes da partícula viral, ocorre montagem (3) e liberação dos vírions (4) para o meio extracelular.

3  3 – A hepatite é uma doença hepática aguda ou crônica; assim a detecção de anticorpos antiHCV pode indicar uma infecção atual ou anterior.

4  4 – Vacinas utilizadas para prevenir infecções virais induzem a produção de anticorpos e células B de memória, enquanto o tratamento com interferon impede a entrada do vírus nas células alvo.

11.  (COVEST) A bactéria Escherichia coli possui como habitat natural o intestino humano e o de vários grupos animais. Contudo, algumas espécies são resistentes a antibióticos e geram infecções graves, além de intoxicações alimentares. No ano de 2011, um surto epidêmico causado por uma E. Coli, na Alemanha, foi atribuído ao consumo de brotos de soja contaminados. Sobre esse assunto, observe a figura abaixo e considere as proposições que se seguem.

11

I    II

0  0 – A contaminação por fezes animais ou humanas de fontes naturais de água ou áreas cultivadas, além da falta de higiene na manipulação de alimentos, podem ser responsáveis por surtos epidêmicos.

1  1 – Uma  E. coli comensal pode vir a se tornar patogênica, devido à inserção de genes de outra bactéria através de um vírus bacteriófago.

2  2 – No ecossistema intestinal, bactérias não patogênicas podem transferir plasmídeos de resistência a antibióticos através de uma “pili sexual” para outras bactérias.

3  3 – Os eosinófilos são fagócitos importantes ativados pela resposta imune no controle de infecções bacterianas, como as que causaram a morte de pessoas na Alemanha.

4  4 – O uso de antibióticos contra infecções bacterianas só é indicado nos casos em que o organismo humano não gera resposta imunológica de defesa.

12. (UPE) Sobre as palavras destacadas em negrito nas estrofes do cordel a seguir, analise as afirmativas referentes aos temas doenças sexualmente transmissíveis, gravidez, métodos de prevenção e uso de drogas.

“CORDEL DO AMOR À VIDA”

por Mary Cristianny

http://www.idbrasil.org.br/drupal/?q=node/13570

Trechos do cordel

VII

Gonorreia, sífilis, cancro mole

Que horror

Doença de nome engraçado

Que nos traz pavor

E pra evitá-la te dou uma solução

Use camisinha pra não contrair um problema

VIII

Mas pra evitar essas doenças

E a gravidez fora de hora

Só tem a camisinha, a pílula não

Nem a tabelinha funciona …

XI

Drogas não é a solução

É esconder-se da vida

Dificultando a situação

A maconha, a cocaína faz o cérebro atrofiar

E a pessoa esquece

Até de se cuidar

I. As doenças sexualmente transmissíveis, relacionadas na estrofe VII, são causadas por vírus, enquanto a AIDS, o condiloma acuminado e a hepatite C são causadas por bactérias.

II. Para haver gravidez, é necessário que ocorram cópula e fecundação. Assim, o zigoto irá se deslocando pela tuba uterina, sofrendo clivagens, e o embrião poderá se implantar no útero.

III. Os métodos de contracepção destacados na estrofe VIII são classificados como não hormonais, temporários e de barreira.

IV. As drogas citadas na estrofe XI são ditas ilegais, mas o álcool, droga legalizada, pode causar diversos danos sociais, além de prejuízo à saúde física e psíquica da pessoa.

Estão corretas:

a) I, II e III.

b) I e III.

c) II, III e IV.

d) II e IV.

e) III e IV.

13. (UECE)Sabemos que durante o período chuvoso o número de doenças infecciosas tende a aumentar, principalmente em ambientes fechados. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que contém apenas doenças transmissíveis por gotículas de saliva, tosse ou espirros.

a) Sarampo, gripe, rubéola, AIDS.

b) Tuberculose, leptospirose, pediculose, ascaridíase.

c) Hanseníase, varicela, escarlatina, meningite.

d) Catapora, dengue, lepra, candidíase.

14. (FGV)A malária é endêmica em algumas regiões brasileiras, como a Amazônica, e provoca grandes problemas econômicos e sociais. O microrganismo e o vetor dessa moléstia são, respectivamente, um:

a) protozoário flagelado e um inseto do gênero Anopheles.

b) protozoário do gênero Leptospira e o mosquito corcundinha.

c) fungo e o mosquito-prego, que pertence ao gênero Anopheles.

d) protozoário esporozoário e um inseto conhecido como mosquito-prego.

e) vírus e um inseto do gênero Phlebotomus, conhecido como mosquito-palha.

15. (COVEST)As vacinas representam algumas das principais ferramentas humanas para o combate às infecções. Sobre este assunto, leia a tabela abaixo, onde consta o calendário básico de vacinação adotado no Brasil, para crianças, e considere as afirmações feitas a seguir.

IDADE

VACINAS

DOSE

Ao nascer BCG-ID única
Hepatite B 1ª dose
1 mês Hepatite B 2ª dose
2 meses Tetravalente (DTP + Hib) 1ª dose
VOP (vacina oral contra a pólio, Sabin) 1ª dose
VORH (vacina oral contra rotavírus humano) 1ª dose
4 meses Tetravalente (DTP + Hib) 2ª dose
VOP (vacina oral contra a pólio, Sabin) 2ª dose
6 meses VORH (vacina oral contra rotavírus humano) 2ª dose
Tetravalente (DTP + Hib) 3ª dose
VOP (vacina oral contra a pólio, Sabin) 3ª dose
Hepatite B 3ª dose
9 meses Febre amarela única
12 meses SRC (tríplice viral, MMR) única
15 meses DTP (tríplice bacteriana) 1º reforço
VOP (vacina oral contra a pólio, Sabin) reforço
4 – 6 anos DTP (tríplice bacteriana) 2º reforço
SRC (tríplice viral, MMR) reforço
10 anos Febre amarela reforço

(Fonte: Ministério da Saúde do Brasil).

I  II

0  0 – Vacinas como a BCG, aplicadas para prevenção da tuberculose, são realizadas em dose única, pois são muito eficientes em estimular linfócitos B de memória, responsáveis pela produção de anticorpos.

1  1 – O título de anticorpos no sangue não se altera após a aplicação da primeira dose de vacinas, como a Tetravalente e a Hepatite B; daí a necessidade da administração de novas doses da vacina.

2  2 – A VORH, aplicada contra rotavírus humanos em três doses, não induz uma boa imunidade na maioria das pessoas, diferente da vacina contra febre amarela, que somente precisa de um reforço.

3  3 – A vacina VOP, contra a poliomielite, é uma das vacinas mais modernas do mundo, pois a simples administração de uma gotinha contendo antígenos do vírus é suficiente para induzir imunidade.

4  4 – Vacinas de DNA, diferentemente das vacinas mostradas na tabela acima, induzem imunidade após a introdução de sequências genéticas microbianas, que se fundem ao cromossomo humano na célula do hospedeiro.

16. (UENP) “As chuvas e enchentes que atingem a região Sul no mês de março de 2011 já afetam 705,5 mil pessoas. As cidades paranaenses de Antonina e Paranaguá tiveram os acessos bloqueados. A pior situação, contudo, éem Santa Catarina, com 621.669 pessoas afetadas, sendo que muitas delas tiveram de deixar suas casas para morar com parentes, amigos ou em abrigos públicos.”

Com relação às populações que são acometidas pelas chuvas e enchentes em suas cidades, assinale a alternativa que reproduz os reais problemas enfrentados no que diz respeito à saúde e doenças relacionadas.

a) A meningite e a cólera são doenças que poderão ser transmitidas para a população, se houver contaminação da água das inundações pelo esgoto doméstico.

b) A amebíase, a teníase e a leptospirose são doenças cuja propagação é intensificada com a contaminação direta dos indivíduos pela água das chuvas.

c) Doenças como dengue, malária e tétano são veiculadas com maior intensidade nestas situações de enchentes, principalmente por causa da falta de saneamento básico.

d) Após as enchentes, em áreas que antes eram consideradas sem risco de disseminação de doenças, haverá a propagação de doenças como ascaridíase, catapora e cisticercose.

e) Em caso de enchentes, a população fica sujeita a doenças como leptospirose e cólera, que podem levar à morte os indivíduos.

17. (UPE) As infecções por superbactérias, que são resistentes a quase todos os antibióticos, e por vírus, como os da dengue, representam um grande impacto na saúde pública. Sobre essas infecções e seus respectivos agentes etiológicos, analise as afirmativas abaixo:

I. As bactérias se reproduzem assexuadamente, por divisão binária, formando clones. Entretanto, pode ocorrer mistura de genes entre indivíduos diferentes, por meio dos mecanismos de recombinação genética, contribuindo para o aumento da resistência antimicrobiana.

II. Alguns vírus são transmitidos ao homem por meio de vetores animais, principalmente insetos, sendo conhecidos genericamente como arbovírus, como o vírus da dengue.

III. Os vírus são acelulares, parasitas intracelulares obrigatórios, logo dependem de células vivas para completar seu ciclo reprodutivo. É durante a invasão de uma célula por vírus que ocorrem várias doenças virais, como a dengue, a raiva, o sarampo, a cólera e o tétano.

IV. A higiene é a principal medida preventiva contra muitas doenças.  Lavar as mãos é uma medida simples, barata e eficaz na prevenção de muitas doenças bacterianas e virais, inclusive a dengue.

V. Os antibióticos, que atuam bloqueando a síntese de ácidos nucleicos, atuam, com eficácia, contra as bactérias e são grandes aliados também no combate aos vírus.

Estão corretas:

a) I e II.

b) I e III.

c) I, II e IV.

d) II, III e V.

e) III, IV e V.

18. (ASCES) O vírus HIV, agente causador da síndrome da imunodeficiência humana, possui um longo período de incubação que pode chegar a 10 anos. Durante esse tempo, o vírus:

a) Não é reconhecido por anticorpos.

b) Apresenta altos títulos na corrente sanguínea.

c) Provoca lesões no sistema nervoso central.

d) Destrói linfócitos T do tipo CD4.

e) É transmitido através da saliva.

19. (UNCISAL) Faça a correlação:

(  ) Herpes

(  ) Dengue

(  ) Cólera

(  ) Micoses

(1) Vírus

(2) Bactéria

(3) Fungo

A ordem correta de cima para baixo é:

a) 1, 1, 2 e 3.

b) 2, 1, 2 e 3.

c) 1, 2, 3 e 2.

d) 1, 1, 3 e 2.

e) 2, 2, 1 e 3.

20. (COVEST) Apesar do aumento da expectativa de vida do brasileiro, as principais causas de mortes no planeta ainda se devem a doenças infecciosas comuns, especialmente nos paísesem desenvolvimento. A SecretariaEstadual de Saúde de Pernambuco, por exemplo, registrou de janeiro a agosto de 2010, 552 casos suspeitos de leptospirose, sendo 92 confirmados. Sobre esta doença, considere as alternativas:

I   II

0  0 – A leptospirose é causada por organismos sem carioteca ou mitocôndrias, e com uma única molécula de DNA circular em seu interior.

1  1 – As chuvas, como as que arrasaram cidades como Barreiros, no litoral sul pernambucano, não influenciam no aumento no número de casos da doença.

2  2 – A leptospirose é considerada uma endemia, ou seja, está limitada às regiões norte e nordeste do Brasil.

3  3 – A leptospirose tem o rato como principal veiculador da doença, através de mordeduras desferidas na pele.

4  4 – Assim como a leptospirose, doenças como a amebíase e cólera, poderiam ser evitadas com a adoção preventiva de práticas higiênicosanitárias.

21. (FGV)Grande parcela da população brasileira urbana e rural não possui rede para tratamento de seus esgotos, o que possibilita a contaminação da água, do solo e de alimentos com diversos organismos, que podem causar doenças como:

a) Diarreias, cólera, febre tifoide e verminoses.

b) Diarreias, febre amarela, dengue e diabetes mellitus.

c) Gripe, dengue, febre maculosa e AIDS.

d) Hepatite C, dengue, teníase e elefantíase.

e) Febre tifoide, leptospirose, AIDS e varíola.

22. (UNIMONTES) Personagem criado por Monteiro Lobato, Jeca Tatu, um trabalhador rural paulista, faz alusão a um caboclo brasileiro, abandonado pelos poderes públicos às doenças. Em biologia, esse mesmo personagem serve para exemplificar características relacionadas a determinadas doenças. O esquema abaixo se refere a um grupo de patógenos que podem ser adquiridos mais facilmente por indivíduos como o personagem de Monteiro Lobato. Analise-o.

22

Considerando o esquema e o assunto abordado, analise as alternativas abaixo e assinale a correspondentea I, IV e V, respectivamente.

a) Acantocephala, nematoda e Fasciola.

b) Platyhelminthes, nematoda e Schistosoma.

c) Platyhelminthes, cestoda e Schistosoma.

d) Acantocephala, cestoda e Strongyloides.

23. (UECE)O AVC é causado pela obstrução ou ruptura de uma artéria, que ocasiona a falta de irrigação em determinada área do cérebro, podendo, dessa forma, provocar morte celular dos neurônios pela ausência de nutrientes e de oxigênio. Dentre as alternativas a seguir, assinale a que contém somente fatores que predispõem um indivíduo à ocorrência de AVC.

a) Hipotensão, diabetes mellitus, tabagismo, obesidade.

b) Hipertensão, obesidade, tabagismo, colesterol elevado.

c) Hipotireiodismo, hipotensão, doenças cardiovasculares, alcoolismo.

d) Hipertensão, elevada taxa glicêmica, HDL elevado, hipotireioidismo .

24. (UNICENTRO) A malária é uma doença de conhecimento médico. É popular desde épocas remotas, ocorrendo em áreas da Europa, Ásia, África, Oceania, e Américas. No final do século XX, a OMS estimou a ocorrência de cerca de 300 milhões de pessoas infectadas no mundo todo, com mais de um milhão de óbitos anuais, principalmente em crianças.

(NEVES, 2006, p. 414).

Com base nos conhecimentos sobre a malária, que é considerada uma grave parasitose humana, marque com V as alternativas verdadeiras e com F, as falsas.

( ) Os parasitos responsáveis por essa doença, que também é chamada vulgarmente de febre amarela, são bactérias pertencentes à família Plasmodiidae.

( ) A transmissão ocorre pela picada de fêmeas de mosquitos que pertencem ao gênero Aedes, os quais se infectam em uma única fonte de infecção conhecida, os pacientes infectados.

( ) A profilaxia da malária, teoricamente, seria eficaz se atingisse os três elos fundamentais da cadeia de transmissão a saber, seriam: tratar os doentes, proteger as pessoas sadias e combater o transmissor.

( ) Na malária, não ocorrem casos mais graves. No geral, caracteriza-se por sintomas, como dores de cabeça, fadiga, febre e náuseas que podem durar vários dias.

( ) A vacina contra a malária é um ideal que tem sido buscado e pesquisado há mais de 20 anos, sem, contudo, ter sido possível alcançar uma imunização eficiente e duradoura.

A alternativa que corresponde à sequência correta, de cima para baixo, é a:

a) F F V F V.

b) F F V V F.

c) F V F V V.

d) V V F V F.

e) V V F F V.

25. (UFG) Leia a notícia a seguir.

A Organização das Nações Unidas alerta que: esgoto a céu aberto é o principal problema ambiental no Brasil. Os dejetos lançados indevidamente em fossas abertas, rios e lagos tornam-se a causa de doenças de importância para a saúde pública.

Disponível em: <http://pnud.org.br&gt;. Acesso em: 21 mar. 2011. [Adaptado].

Qual doença, causada por protozoário, pode ter sua incidência aumentada pelo problema citado no texto?

a) Tricomoníase.

b) Malária.

c) Amebíase.

d) Dengue.

e) Teníase.

26. (UECE)A cada ano, 300 mil pessoas morrem de doenças cardiovasculares no Brasil. A causa de metade dessas mortes é a hipertensão ou pressão alta. O mais grave é que cerca de 15 milhões de adultos hipertensos e 3,5 milhões de crianças e adolescentes não sabem que estão com a doença. Analise as seguintes afirmações a respeito de doenças cardiovasculares:

I. Um dos fatores que levam um indivíduo a desenvolver doenças cardiovasculares é a obesidade que está relacionada tanto à hereditariedade quanto a aspectos socioculturais.

II. Para diminuir o risco de acidentes cardiovasculares é importante estimular-se o consumo de fibras vegetais, de queijos amarelos e de carnes vermelhas magras nas refeições diárias e a prática de atividades físicas, mesmo de maneira irregular.

III. Os vasos sanguíneos de crianças obesas são mais rígidos do que o normal e estão mais propensos a doenças cardiovasculares típicas de pessoas mais velhas.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) II e III, apenas.

c) I, II e III.

d) I e III, apenas.

27. (URCA) Assinale a alternativa que possui apenas parasitas gastrointestinais platelmintos tremátodas.

a) Enterobios vermicularis e Ascaris lumbricoides.

b) Fasciola hepatica e Schistosoma mansoni.

c) Schistosoma mansoni e Enterobios vermicularis.

d) Wulchereria bancrofti e Ascaris lumbricoides.

e) Fasciola hepática e Wulchereria bancrofti.

28. (PUC-MG) Nosso organismo está exposto às invasões de elementos estranhos, causadores de possíveis infecções ou doenças. Nosso sistema imunológico pode reagir a esses ataques ou não. Sobre esse assunto, marque a alternativa incorreta.

a) Um modo de prevenir o desenvolvimento de doenças infecciosas é utilizar vacinas específicas que irão estimular o organismo a produzir anticorpos de defesa.

b) Para algumas infecções instaladas, deve-se usar soro, que apresenta anticorpos capazes de neutralizar rapidamente os agentes infecciosos específicos.

c) Algumas vezes, para se obter a quantidade efetiva de memória imunológica, são necessárias doses suplementares de vacina, como reforço, para conferir resistência adequada contra os agentes infecciosos.

d) Em alguns casos, em que é necessária uma defesa rápida, deve-se inocular no indivíduo o soro, pois seus antígenos irão neutralizar de imediato as toxinas até que o organismo produza também seus anticorpos.

29. (PUC-RIO) Esquistossomose é uma doença muito comum em regiões não urbanizadas. Indique a alternativa que aponta corretamente seu agente causador e características do seu ciclo de vida.

a) Um helminto que tem como hospedeiro intermediário um caramujo.

b) Um vírus que tem como hospedeiro intermediário um mosquito.

c) Um protozoário que tem como hospedeiro intermediário um caramujo.

d) Uma bactéria que é transmitida diretamente pessoa a pessoa.

e) Um protozoário que é transmitido pela ingestão de água contaminada.

30.  (COVEST) Uma série de verminoses acomete o homem, especialmente na infância, como os helmintos – Ascaris lumbricoides (lombriga) e Enterobius vermicularis (oxiúro) – que podem ser veiculados por alimentos. Sobre esse assunto, considere as afirmativas abaixo.

I   II

0  0 – Nematelmintos, como  A. lumbricoides  e E.  vermicularis,  possuem o corpo cilíndrico,  simetria bilateral e pseudoceloma.

1  1 – A A. lumbricoides, depois de ingerida, migra do intestino para os alvéolos pulmonares através da corrente sanguínea.

2  2 – A ascaridíase provoca a “barriga d’água”, doença caracterizada pelo aumento do fígado e do baço, o que gera uma expansão abdominal.

3  3 – No ciclo de vida de E. vermicularis, as fêmeas migram à noite do intestino grosso para a região anal, onde põem seus ovos.

4  4 – A descarga de dejetos humanos ou animais no solo pode transmitir a oxiuriose e a ascaridíase; assim, andar calçado pode prevenir ambas as doenças.

31.  (COVEST) O índice de massa corporal (IMC) tem sido utilizado como um parâmetro de avaliação da obesidade e pode ser calculado como: IMC = massa (Kg)/altura x altura (m). No caso de indivíduos adultos, um IMC entre 18,5 e 24,9 é considerado ideal para uma pessoa saudável. Entre 25 e 29,9, ocorre sobrepeso e acima de 30,0, são descritos diferentes graus de obesidade. Com um valor de IMC acima de 40,0, o indivíduo é considerado com obesidade mórbida. Sobre este assunto, analise as afirmativas seguintes.

I   II

0  0 – Pessoas com IMC acima de 40 não perdem peso com a realização de exercícios físicos e

devem se submeter a uma cirurgia de redução de estômago.

1  1 – Pessoas com IMC acima de 30 geralmente possuem espessa camada de tecido adiposo junto à pele, o que permite maior isolamento térmico em regiões geladas, em comparação com pessoas magras.

2  2 – A ingestão de gorduras na dieta, independentemente do IMC, auxilia na absorção de vitaminas lipossolúveis, tais como as vitaminas “A” e “K”, cujas deficiências causam, respectivamente, xeroftalmia e hemorragias.

3  3 – Indivíduos com grande massa muscular em relação à altura, como atletas halterofilistas, podem ser saudáveis apesar de apresentarem IMC acima de 30.

4  4 – Pessoas com IMC acima de 30, mas com colesterol do tipo LDL normal, não estão propensas ao desenvolvimento da arterosclerose.

32. (UPE) As colunas abaixo se referem a problemas de saúde que atingem a população e que são causados por invertebrados. A 1ª coluna traz o nome do animal; a 2ª coluna refere-se a características encontradas na história dessas doenças, e a 3ª contém o nome das doenças que são causadas por esses invertebrados.

COLUNA 1

COLUNA 2

COLUNA 3

A.Ancylostoma duodenale

 

1. Nematódeo monóxeno, transmitido pela ingestão de alimentos e de água contaminados por ovos. I.Amarelão

B. Taenia solium 2. Nematódeo transmitido por penetração ativa da pele humana. II.Filariose

C.Schistosoma mansoni

 

3. Platelminto trematódeo, que tem como hospedeiro intermediário o gênero Biomphalaria. III.Teníase

D.Wuchereria bancrofti

 

4. Platelminto hermafrodita, transmitido pela ingestão de ovos encontrados na carne de porco. IV.Esquistossomose

E.Ascaris lumbricoides

 

5. Nematódeo transmitido pelo mosquito do gênero Culex. V.Ascaridíase

Assinale a alternativa que contém a correlação correta entre as três colunas.

a) A – 1 – I;    B – 4 – III;   C – 3 – IV;   D – 5 – II;   E – 2 – V.

b) A – 2 – I;    B – 4 – III;   C – 5 – IV;   D – 3 – II;   E – 1 – V.

c) A – 2 – I;    B – 4 – III;   C – 3 – IV;   D – 5 – IIE – 1 – V.

d) A – 3 – IIIB – 4 – I;     C – 2 – IV;   D – 5 – VE – 1 – II.

e) A – 3 – IIIB – 4 – I;     C – 1 – IV;   D – 5 – VE – 2 – II.

33. (UNCISAL) A mídia noticiou as enchentes em Alagoas e Pernambuco durante o mês de junho de 2010. Mais de 30 municípios dos dois estados declararam situação de emergência. Uma das doenças que pode aumentar devido às enchentes é a:

a) Leptospirose.

b) Pneumonia.

c) Rubéola.

d) Leishmaniose.

34. (UFJF) A esquistossomose intestinal é uma doença parasitária causada pelo Schistosoma mansoni (Platyhelminthes, Trematoda, Digenea), também conhecida como “xistose” ou “barriga-d’água”. O Brasil é um foco endêmico da esquistossomose, com mais de seis milhões de pessoas infectadas. O ciclo do Schistosoma mansoni envolve dois hospedeiros; o homem é o hospedeiro definitivo e os caramujos aquáticos do gênero Biomphalaria são os hospedeiros intermediários. As formas de controle da doença envolvem o tratamento das pessoas doentes, a implantação de medidas de saneamento básico e a eliminação dos moluscos hospedeiros intermediários.

Sobre as formas de controle da doença mencionadas acima, leia as seguintes afirmativas:

I. O tratamento das pessoas doentes por meio do uso de medicação anti-helmíntica visa à eliminação das formas adultas do parasito, que só estão presentes no hospedeiro definitivo.

II. O tratamento das pessoas doentes por meio do uso de medicação anti-helmíntica visa à eliminação das formas larvais do parasito, que só estão presentes no hospedeiro definitivo.

III. A implantação de medidas de saneamento básico impede que os ovos do parasito, eliminados com as fezes do hospedeiro definitivo, cheguem aos corpos de água (rios, açudes, córregos) e liberem os miracídios, que são larvas infectantes para os hospedeiros intermediários.

IV. A eliminação dos moluscos visa à interrupção do ciclo do parasito, uma vez que as cercárias, que são as formas infectantes para os humanos, só se desenvolvem nos moluscos hospedeiros intermediários.

V. A eliminação dos moluscos visa à interrupção do ciclo do parasito, uma vez que os ovos do Schistosoma mansoni, que são as formas infectantes para os humanos, são eliminados com as fezes dos moluscos.

Estão corretas:

a) As afirmativas I, II e III.

b) As afirmativas II, III e IV.

c) As afirmativas I, III e IV.

d) As afirmativas I, IV e V.

e) As afirmativas II, IV e V.

35. (UDESC) As doenças infecciosas e parasitárias são causadas por um agente biológico, como vírus, bactérias, fungos, protozoários e metazoários (vermes). Associe a coluna II (agente biológico causador da doença) com a coluna I (doença).

COLUNA I

1. Sífilis.

2. Dengue.

3. Tricomoníase.

4. Oxiurose.

5. Onicomicose.

COLUNA II

(  ) Protozoário.

(  ) Verme.

(  ) Vírus.

(  ) Fungo.

(  ) Bactéria.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 3 4 2 5 1.

b) 4 3 5 2 1.

c) 4 1 2 5 3.

d) 3 2 4 1 5.

e) 4 1 5 3 2.

36. (UEFS) Com relação a um segundo processo de infecção do corpo humano pelo mesmo agente agressor, pode-se esperar que:

a) O organismo já possua linfócitos T e B diferenciados que respondam com maior eficiência ao agente agressor.

b) Ocorra perda da capacidade de reconhecimento do agente invasor por parte do organismo pré-imunizado, devido a uma sobrecarga de ativação imunitária.

c) Seja necessário um novo processo de apresentação de antígenos por macrófagos para que a resposta imunitária seja desencadeada.

d) A liberação de toxinas dos micro-organismos invasores dificulte o seu reconhecimento pelas células fagocitárias, favorecendo, assim, a sua reprodução e disseminação.

e) A resposta imunitária seja muito mais lenta, por esse agente agressor não mais possuir potencial infectivo para causar danos ao possível hospedeiro.

37. (URCA) Muitos brasileiros da zona rural do Nordeste ainda mantém o hábito de andar descalço em terras úmidas e banhar-se em rios e lagoas. Esse hábito pode propiciar infestação de:

a) Oxiurus e malária.

b) Necator americanus e Schistosoma mansoni.

c) Giárdia lamblia e Escherichia coli.

d) Wulchereria bancrofti e Taenia saginata.

e) Trypanossoma cruzi e Paramecium caudatum.

38. (UPE)Os textos a seguir apresentam notícias na mídia sobre duas doenças: a AIDS e a Dengue.

HIV-2 É IDENTIFICADO EM 15 PACIENTES NO BRASIL

São Paulo – estudo realizado pela Fiocruz confirmou a presença de um segundo tipo de vírus da AIDS em 15 pacientes do Brasil, todos com co-infecção com o vírus 1, que circula no país. O estudo tem impacto sobre as políticas de prevenção, reforçando o uso de camisinhas. Mesmo infectada, uma pessoa tem de usar camisinha, afirmou o diretor do departamento de DST, Dirceu Greco. (…) Ele destacou que esse vírus tem evolução lenta, mas é resistente a medicamentos contra a AIDS.

              Fonte: Jornal do Commercio – caderno Brasil/ saúde, 02/09/10. 

DENGUE TIPO 4 TEM MAIS NOVE CASOS SUSPEITOS

Brasília – o Ministério da Saúde divulgou mais nove casos de pessoas contaminadas com vírus da dengue tipo 4. O sorotipo 4 representa um risco muito grande, porque a população brasileira é 100% vulnerável a ele. Se ocorrer uma epidemia, o número de infectados e mortes será muito maior, diz o infectologista da UFRJ, Edimilson Migowski. A doença provoca dor de cabeça, dores no corpo e articulações, febre…

              Fonte: Jornal do Commercio – caderno Brasil/ saúde, 20/08/10.

Sobre essas doenças, assinale a alternativa correta.

a) A AIDS e a dengue são causadas por vírus, organismos procarióticos simples que possuem o material genético do tipo DNA envolto por uma cápsula proteica, denominada de capsídeo.

b) A dengue é transmitida ao homem pela picada de fêmeas hematófagas do mosquito Culex fatigans. O mosquito pica durante o dia e tem o abdome rajado de preto e branco.

c) A maneira mais eficiente de evitar a dengue é o controle da população do mosquito vetor da doença, tais como não deixar água parada em vasos, pneus, usar repelentes de insetos no corpo e proteger portas e janelas com telas.

d) Como a infecção pela AIDS ocorre apenas por meio de relações sexuais, recomenda-se o uso de preservativos ou camisinhas como forma mais eficiente de evitar o contágio.

e) Para o tratamento da dengue e da AIDS, é recomendado o uso de medicamentos denominados antirretrovirais, inibidores da transcriptase reversa, que impedem a síntese do DNA viral.

39. (UFU) A Giardia lamblia é um parasita do intestino humano e pode causar um tipo de disenteria. Esse parasita é transmitido pela ingestão de alimentos mal lavados e de água contaminada por cistos. Assinale a alternativa que identifica corretamente o tipo de organismo e o reino ao qual pertence.

a) Bactéria – Monera.

b) Bactéria – Protista.

c) Protozoário – Monera.

d) Protozoário – Protista.

40. (UNICAMP) A teníase e a cisticercose são doenças parasitárias que ainda preocupam as entidades sanitaristas. São medidas que controlam a incidência de casos dessas parasitoses: lavar bem os alimentos e tomar água fervida ou filtrada, para evitar a:

a) Ingestão de ovos dos platelmintos causadores dessas doenças; e controlar as populações de caramujos, que são hospedeiros intermediários dos platelmintos.

b) Ingestão de ovos dos nematelmintos, além de cozinhar bem as carnes de porco e de boi, ambos portadores desses nematelmintos.

c) Ingestão de cisticercos; e controlar a população de insetos vetores, como o barbeiro, que transmite os ovos do parasita ao picar o homem.

d) Ingestão de ovos do parasita; e cozinhar adequadamente as carnes de porco e de boi para evitar a ingestão de cisticercos.

41. (CEFET-MG) Das medidas citadas, aquela que representa um possível combate contra a leishmaniose e a(o):

a) Eliminação de barbeiros contaminados.

b) Consumo de carne de porco bem passada.

c) Saneamento básico em regiões endêmicas.

d) Vacinação em massa da população humana.

e) Uso de coleiras especiais contra mosquitos em cães.

42. (UNIMONTES) De um modo geral, a patogenicidade de um microrganismo é a sua capacidade de provocar doenças. A figura a seguir está relacionada com esse assunto. Observe-a.

42

Os fatores abaixo estão relacionados com o desenvolvimento da patogenicidade dos microrganismos, exceto:

a) Sensibilidade a medicamentos.

b) Poder de aderência.

c) Composição química da membrana celular.

d) Produção de toxinas.

43. (UFPR) Considere o quadro abaixo, que apresenta dados sobre saneamento básico no ano de 2000 em duas cidades do Paraná:

43

A partir dos dados apresentados, é correto afirmar que, em relação à população de Curitiba, a população do município de Adrianópolis está mais exposta a adquirir:

a) Ascaridíase e sífilis.

b) Cólera e cisticercose.

c) Dengue e tétano.

d) Esquistossomose e malária.

e) Febre amarela e doença de Chagas.

44. (UPE) LEIA A SEGUINTE MATÉRIA:

Câncer de pênis provoca amputação em mil brasileiros por ano, alerta médico

“O câncer de pênis é uma doença que mutila o homem, tanto na parte física, quanto na alma. São mil amputações por ano no país. Apesar disso, é um dos cânceres mais evitáveis que existe no mundo. É associado à falta de higiene na área genital”, esclareceu o médico Aguinaldo Nardi, coordenador de campanhas públicas da Sociedade Brasileira de Urologia. Os primeiros sintomas são pequenas feridas que demoram muito para cicatrizar. Um complicador do problema é a fimose, e, de acordo com o médico, um dos fatores que predispõem ao câncer de pênis é o HPV, um vírus transmitido em relações sexuais.

Fonte: JC on line. Saúde // Doença. 20.07.2009

        Analise as proposições que comentam e/ou justificam as palavras destacadas na reportagem e assinale a correta.

a) O pênis, órgão copulador masculino, é formado por corpos cavernosos, tecidos esponjosos, que se enchem de sangue na ereção e pela glande, ricamente inervada e sensível a estímulos, coberta pelo prepúcio.

b) As doenças sexualmente transmissíveis, como o câncer de pênis e o HPV, podem ser percebidas pelo surgimento de feridas e tratadas com o uso de antibióticos para combater a doença e o uso de preservativos, como a camisinha, para evitar nova contaminação.

c) A vasectomia consiste num método seguro para evitar a fimose e a gravidez não desejada. Neste procedimento cirúrgico, os ductos deferentes são cortados, havendo inibição da produção de testosterona, que, por sua vez, diminui a produção de espermatozoides.

d) O HPV, papiloma vírus humano vulgarmente chamado de condiloma acuminado ou crista-de-galo, é provocado pelo Hemophilus ducreyi, desencadeando o aparecimento, nos órgãos genitais, de feridas em forma de verrugas, que apresentam uma crista ou cume bem pronunciado.

e) Como todos os vírus, o HPV é um parasita intracelular obrigatório, sendo sua estrutura simples, como a dos procariotos. Possui um capsídeo proteico que envolve o material genético constituído de DNA e RNA, além de numerosos ribossomos.

45. (UCPel) Em certas regiões do mundo, onde as pessoas dependem praticamente de uma única fonte vegetal para alimentar-se, são comuns os sintomas de deficiência de alimentos proteicos necessários ao pleno desenvolvimento físico e mental. Em algumas localidades pobres da África e da América do Sul, por exemplo, as crianças são desmamadas precocemente e passam a ser alimentadas com uma dieta rica em carboidratos e pobres em proteínas, em geral, açúcar e banana. Nesse caso, é comum manifestar-se um quadro de desnutrição conhecido como:

a) Xeroftalmia.

b) Anemia falciforme.

c) Raquitismo.

d) Kwashiorkor.

e) Escorbuto.

46. (IFMT)

LIBÉLULAS VÃO COMBATER MOSQUITO DA DENGUE EM SÃO PAULO

A Prefeitura de São José do Rio Preto, a 440 quilômetros de São Paulo, começa a combater a dengue com libélulas. A ideia é que as flores da planta Crotalaria juncea atraiam as libélulas, que se alimentam das larvas e do mosquito adulto do Aedes aegypti. As mudas da planta estão sendo distribuídas para a população interessada em participar do combate à doença. Além disso, a prefeitura vai plantar as Crotalárias nas praças e canteiros de avenidas. Os técnicos da Prefeitura esperam que, em dois meses, já seja possível verificar uma possível redução da incidência do mosquito e, consequentemente, dos casos de dengue. Monte Aprazível, outra cidade da região, adotou a planta no fim do ano passado. Em 2010, a cidade contabilizou, até agora, 11 casos de dengue.

(Adaptado de: AGÊNCIA ESTADO. Libélulas vão combater mosquito da dengue em São Paulo. Disponível em: <http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=39247&gt;. Acesso em: 23 mar. 2010.

Com relação à temática abordada no texto acima, marque a alternativa correta.

a) A relação ecológica entre as larvas dos mosquitos e as libélulas pode ser descrita como relação intraespecífica de predatismo.

b) A introdução de Crotalárias em um novo hábitat é uma medida totalmente isenta de efeitos para os outros seres integrantes do ecossistema.

c) A conclusão de que a incidência da dengue deve diminuir com a introdução das Crotalárias é plausível, mas deve ser cautelosa, uma vez que outros mecanismos podem interferir na difusão da doença na população humana.

d) O uso de inseticidas em larga escala é superior em termos de rapidez, com danos ambientais desprezíveis quando comparado ao controle biológico proposto pelo texto acima.

e) A dengue, doença transmitida por um protozoário flagelado, utiliza o mosquito Aedes aegypti como vetor.

47. (URCA) No ano de 2009 vimos o surgimento e a rápida disseminação do vírus da gripe suína, ou gripe A (causada pelo Influenza A/H1N1). Segundo pesquisas recentes esse vírus pode ter se originado a partir de duas outras formas vairiantes de vírus da gripe (uma americana e outra eurasiático, descritas nos anos 1930 e 1970, respectivamente). Um ou mais porcos podem ter sido coinfectados pelas duas formas virais e no organismo do animal, teria acontecido uma recombinação genética entre as duas formas virais. Utilize seus conhecimentos básicos sobre vírus e assinale abaixo a alternativa correta que explica a falta de imunidade das pessoas ao H1N1.

a) Hábito de comer carne de porco mal passada (dita popularmente “carne carregada”) enfraquece o sistema imunológico e nos deixa suscetíveis a vírus como H1N1.

b) Contato diário com pessoas sem hábito de higiene pessoal estressa nosso sistema imunológico facilitando o contágio da gripe.

c) Uma mutação resultou em novos tipos de hemoglutinina e/ou neuramidase do H1N1 que eram desconhecidas até então de nosso sistema imunológico.

d) Falta de saneamento básico nas grandes cidades.

e) O aquecimento global vem diminuído a capacidade do sistema imunológico em combater novas doenças.

48. (UNIMONTES) Quando um organismo humano é infectado por algum tipo de microrganismo, a sua evolução depende de inúmeros fatores. A figura a seguir ilustra esse processo. Analise-a.

48

Considerando a figura acima e o assunto abordado, analise as alternativas abaixo e assinale a que não pode representar um fator II.

a) Hormônio.

b) Variabilidade genética.

c) Carga parasitária.

d) Porta de entrada.

49. (UESPI) Somente cerca de 3% da água do planeta é doce. Considerando a preocupação higiênico-sanitária com tais estoques, aponte a alternativa que mostra doenças que podem ser transmitidas pela água contaminada:

a) Sarampo, Cólera e Peste.

b) Hepatite, Dengue e Febre Tifoide.

c) Poliomielite, Febre Amarela e Raiva.

d) Sífilis, Giardíase e Botulismo.

e) Leptospirose, Amebíase e Esquistossomose.

50. (UNIMONTES) Estudos de microrganismos são muito úteis para o desenvolvimento de novos métodos para controlar sua disseminação. A tabela a seguir mostra algumas características evidenciadas em alguns agentes patogênicos. Analise-a.

MICRORGANISMO

TIPO

DOENÇA

PROFILAXIA POR VACINAÇÃO

I

Protozoário

Malária

Não

Candida albicans

Fungo

II

Não

III

Vírus

AIDS

Não

Influenza

Vírus

IV

Sim

De acordo com a tabela e o assunto abordado, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) Embora a doença II seja caracterizada como oportunista, não há comprometimento da eficácia de uma possível vacina contra ela.

b) A periodicidade da imunização relacionada com IV é curta, devido às diferenças nas linhagens dos vírus circulantes no meio ambiente.

c) Apesar de existirem várias pesquisas relacionadas com o desenvolvimento da vacina para malária, um dos fatores dificultantes é a existência de inúmeras formas evolutivas de I dentro do hospedeiro intermediário.

d) O microrganismo representado por III não apresenta características semelhantes ao Influenza, mas destrói células de defesa, impossibilitando o desenvolvimento de vacinas

51. (PUC-SP) Vacinas contêm antígenos de agentes infecciosos e esses antígenos levam o indivíduo vacinado a apresentar uma resposta imunitária primária. Se, após algum tempo, o indivíduo contrair o agente infeccioso contra o qual foi imunizado, deverá apresentar uma resposta imunitária:

a) Mais lenta que a primária, pois seu organismo ainda não tem células de memória imunitária.

b) Mais lenta que a primária, pois seu organismo ainda não tem anticorpos em quantidade satisfatória.

c) Mais rápida e intensa que a primária, devido ao reconhecimento do agente infeccioso pelas células de memória imunitária presentes em seu organismo.

d) Mais rápida e intensa que a primária, devido à diminuição da quantidade de anticorpos em seu organismo.

e) Tão rápida e intensa quanto à primária, devido à baixa atividade dos linfócitos em seu organismo.

52. (UEPB) Analise o ciclo de vida abaixo e, a partir da identificação do parasita ao qual pertence, identifique as proposições corretas.

52

PROPOSIÇÕES:

-Trata-se de:

1. Schistosoma mansoni.

2. Taenia solium.

3. Ascaris lumbricoides.

4. A n c i l o s t o m a duodenale.

5. Wuchereria bancrofti.

 

- O modo de transmissão é:

a. Penetração ativa de larvas cercarias na pele, provocando coceira.

b. Penetração ativa de larvas, presentes no solo, no corpo humano através da pele.

c. Picada de mosquito do gênero Culex.

d. Ingestão de alimentos e de água contaminados por ovos.

e. Carne de porco contaminada com cisticercos.

- Podemos evitar o contágio com as seguintes medidas:

I. Saneamento básico, higiene alimentar e pessoal, filtrar ou ferver a água de beber, tratamento dos doentes.

II. Saneamento básico, inspeção das carnes nos abatedouros e açougues, cozimento prolongado dessas carnes, tratamento dos doentes.

III. Controle da população do agente transmissor, uso de repelentes de insetos, telas em portas e janelas, tratamento dos doentes.

IV. Saneamento básico, evitar contato com solo contaminado, tratamento dos doentes.

V. Saneamento básico, controle da população do planorbídeo, evitar entrar ou nadar nas chamadas “lagoas de coceiras”, tratamento dos doentes.

- Dentre os sintomas nos seres humanos, podemos destacar:

A. Desnutrição, devido ao parasitismo de vasos intestinais.

B. Cólicas intestinais e náuseas, além de manchas brancas na pele.

C. Desnutrição, podendo ocorre complicações que afetam o cérebro, os olhos e o coração (cisticercose).

D. Inchaço causado pela obstrução dos vasos linfáticos.

E. Palidez intensa devido à anemia, ocasionada por perda de sangue nas lesões do intestino delgado.

A sequência que corresponde às proposições corretas em relação ao ciclo de vida analisado é:

a) 3 d I B.

b) 2 e II C.

c) 1 a V – A.

d) 4 b IV E.

e) 5 c III – D.

53. (MACK) A dengue é uma doença que tem feito, atualmente, várias vítimas humanas, algumas delas fatais. A respeito da doença, considere as afirmações abaixo.

I. Ao picar alguém que tenha dengue, o mosquito Aedes aegypti passa a transmitir o agente causador da doença.

II. É causada por um vírus que é transmitido pela fêmea do mosquito Aedes aegypti.

III. A melhor forma de prevenção da dengue é a vacinação.

IV. A dengue hemorrágica geralmente acomete a quem já teve a doença clássica.

Estão corretas, apenas:

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) I e II.

e) I e IV.

54. (FGV) São frequentes os surtos de leptospirose nas zonas urbanas das grandes cidades, especialmente quando das enchentes causadas pelas chuvas e transbordamento de rios. Sobre essa enfermidade, pode-se dizer que:

a) Após infectar o homem, a transmissão da bactéria de pessoa-a-pessoa passa a constituir a mais importante forma de propagação da enfermidade.

b) Em regiões sujeitas a inundações sazonais, a vacinação preventiva da população deve ser instituída antes do período das chuvas.

c) A principal forma de contágio é pelo contato da pele e/ou mucosas com água contaminada com urina de animais.

d) A vacinação dos animais domésticos é imprescindível para o controle da doença na população humana.

e) Seu tratamento é apenas sintomático, uma vez que não há medicação adequada para as infecções virais.

55. (UFMT) A doença de Chagas, transmitida pelo barbeiro, é causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi. Sobre esse protozoário, analise as características.

I. Eucarionte dotado de flagelo.

II. Eucarionte dotado de cílios.

III. Eucarionte unicelular heterótrofo.

IV. Eucarionte pluricelular autótrofo.

São características do Trypanosoma cruzi:

a) II e IV, apenas.

b) II, III e IV, apenas.

c) I e III, apenas.

d) I, II e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

56. (UFLA) Ascaridíase, Ancilostomose, Esquistossomose, Teníase e Doença de Chagas são doenças causadas respectivamente por:

a) Nematoda, Protozoa, Platyhelminthes, Nematoda e Platyhelminthes.

b) Platyhelminthes, Protozoa, Nematoda, Nematoda e Platyhelminthes.

c) Nematoda, Platyhelminthes, Nematoda, Platyhelminthes e Protozoa.

d) Nematoda, Nematoda, Platyhelminthes, Protozoa e Platyhelminthes.

e) Nematoda, Nematoda, Platyhelminthes, Platyhelminthes e Protozoa.

57. (PUC-RIO) O princípio das vacinas se baseia na:

a) Imunização ativa através da introdução de anticorpos.

b) Imunização passiva através da introdução de anticorpos.

c) Imunização ativa através da introdução de antígenos.

d) Imunização passiva através da introdução de antígenos.

e) Imunização ativa através da ingestão de antibióticos.

58. (UNICENTRO) Como é possível observar na charge abaixo, dentre as doenças reincidentes, a dengue configura, no momento atual, a mais importante arbovirose que afeta o homem e constitui-se sério problema de saúde pública no mundo. Especialmente nos países tropicais, pode ser observado que as condições do ambiente, associadas a pouca efetividade no controle, favorecem o desenvolvimento e a proliferação do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue.  (MOSQUITO…, 2011).

58

Com base nos conhecimentos gerais sobre a dengue clássica e a hemorrágica, bem como do inseto vetor, é correto afirmar:

a) A dengue pode ser transmitida por uma única espécie de mosquito conhecida (Aedes aegypti), que pica durante a noite, ao contrário do mosquito comum, que pica durante o dia e a noite.

b) A transmissão da dengue ocorre de duas formas: pelo ciclo homem-Aedes aegypti-homem, no qual fêmea pica a pessoa infectada, mantém o vírus na saliva e o retransmite, e pela transmissão pelo contato de um doente ou de suas secreções com uma pessoa sadia.

c) Existem quatro tipos do vírus da dengue, que causam sintomas distintos, mas o avanço do vírus tipo 4, pelo Brasil, é uma ameaça à saúde pública, pelo próprio vírus em si, que é mais perigoso do que os outros tipos.

d) Os sintomas da dengue hemorrágica não devem ser tratados com medicamentos à base de ácido acetilsalicílico e anti-inflamatórios, como aspirina e AAS, diferentemente da dengue clássica, uma vez que esta pode aumentar o risco de hemorragias.

e) O único modo de evitar a transmissão da dengue é a eliminação do mosquito transmissor, combatendo os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito.

59. (UPE) Estabeleça a correta associação entre as colunas I, que contém protozoários causadores de doenças, a coluna II, que contém as doenças por eles causadas, a coluna III, o vetor ou modo de transmissão da doença e, enfim, a coluna IV, os sintonas.

PROTOZOÁRIOS

I

DOENÇAS

II

MODO DE TRANSMISSÃO OU VETOR

III

SINTOMAS

IV

1Trypanosoma cruzi a – Malária I – Picada da mosca tsé-tsé A – Feridas ulcerosas na pele.
2Leishmania brasiliensis b – Doença de Chagas II- Picada do mosquito palha ou birigui

B – Febre, aumento do baço ou fígado e lesões no músculo cardíaco
3Plasmodium malariae c – Doença do Sono III – Picada do mosquito do gênero Lutzomyia C – Febre contínua, lesões no baço e fígado, perda de apetite
4Leishmania donovani d – Calazar IV – Fezes do inseto barbeiro contaminadas com o protozoário D – Perturbações do sistema nervoso central, febre e anemia
5Trypanosoma gambiense e – Leishmaniose V – Picada da fêmea do mosquito Anopheles E – Picos de febre e calafrios, anemia, falta de ar e danos no fígado

Assinale a alternativa que contém a associação correta.

a) 1 b IV B / 2 e II A /3 aV E / 4 d III C / 5 c I D.

b) 1 b I B / 2 e II E / 3 d V C /4 aIV D / 5 c III A.

c) 1 e IV D /2 aI A / 3 d III E / 4 b II C / 5 c V B.

d)1 aII E / 2 b III C / 3 e V A / 4 c I B / 5 d IV D.

c) 1 c III A / 2 d IV B / 3 b II D / 4 e I E /5 aV C.

60. (UFSC) Bactérias, protozoários e fungos são microrganismos responsáveis por muitas doenças humanas.  Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) a respeito deste assunto.

I   II

0  0 – A toxina botulínica é produzida por uma bactéria que pode estar presente em alimentos industrializados mal processados (enlatados, conservas e embutidos). Sua ingestão causa o botulismo, cujo principal sintoma é a paralisia muscular.

1  1 – Frieiras e outras micoses são causadas por fungos.

2  2 – A giardíase é causada por uma bactéria que provoca diarreia e dores abdominais, e pode ser contraída pela ingestão de carne crua ou mal cozida.

3  3 – O tétano, a pneumonia e a leishmaniose são doenças causadas por bactérias e podem ser prevenidas através de vacinação.

4  4 – A doença de Chagas é causada pelo Tripanosoma cruzi, um protozoário presente nas fezes do barbeiro. A doença é grave e não há tratamento ou prevenção.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

VFVFV

B

D

B

FVFVF

B

A

D

D

FVVVF

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VVVFF

D

C

D

VFFVF

E

A

D

A

VFFFV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

A

B

B

A

C

D

B

D

A

VVFVF

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

FVVVV

C

A

C

A

A

B

C

D

D

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

E

C

B

A

D

C

C

C

E

B

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

C

A

B

C

C

E

C

E

A

VVFFF

 

Publicado por: Djalma Santos | 3 de agosto de 2012

RNA ANTISSENSO

Não é novidade que cada gene normal, produtor de proteína apresenta uma sequência complementar de DNA que se posiciona do outro lado da dupla hélice e que não é, normalmente, transcrita em RNA. Em face de as células poderem utilizar essa sequência complementar para reparar danos presentes nos genes, os biólogos costumam considerá-la como um backup. Em alguns casos, enquanto o gene está produzindo RNA senso, que responde pela produção de uma cadeia proteica, por ocasião da tradução, pode haver síntese de RNA antissenso, que apresenta uma sequência complementar do RNA senso. O RNA antissenso é, portanto, um RNA de cadeia simples  que é complementar  a um  RNA mensageiro (mRNA) vertente transcrita dentro de uma célula. Em havendo encontro de RNAs senso e de RNAs antissenso combináveis, pode ocorrer formação de RNAs de duplo filamento, semelhante ao DNA. Esses RNAs duplos bloqueiam o mecanismo de tradução, interferindo na habilidade de os genes expressarem sua atividade, devido à inacessibilidade aos nucleotídeos do RNAm, como mostra a figura abaixo.

01

Além da referida inacessibilidade, pode haver, também, uma rápida degradação desse RNA duplex, não encontrado normalmente no citoplasma, por ribonucleases presentes na célula. Os fragmentos formados podem ser utilizados para procurar e destruir qualquer outro RNAm que se ligue a sua sequência, razão pela qual esses fragmentos são denominados pequenos RNA de interferência (siRNA). Esse sistema protege, de certa forma, as células contra os vírus, que geralmente liberam seus produtos na forma de RNA de duplo filamento. Por possuir mecanismo necessário para a interferência do RNA, o RNA de fita dupla representa uma importante forma de desativar genes. Embora já há algum tempo tenha sido verificada a presença de RNA antissenso em bactérias e vegetais, entre outros organismos, só em 2003, os biólogos constataram que pelo menos 1.600 genes humanos apresentam um complemento que sintetiza RNAs antissenso.

A supressão da síntese de proteínas através da introdução de RNA antissenso é muito útil para uma célula. Um gene que codifica esse RNA pode ser introduzido muito facilmente em organismos usando, por exemplo, um vetor plasmídico. Uma vez dentro da célula o RNA antisense irá inibir especificamente a síntese da proteína alvo, através da ligação ao mRNA, inativando, portanto, o gene escolhido. Esta é uma maneira rápida de criar um organismo “nocaute” para estudar a função do gene e, como se pode constatar, é um eficiente meio de regulação da expressão gênica em nível pós-transcricional (figura a seguir). O uso do RNA antissenso representa, portanto, uma ferramenta importante para os biologistas moleculares. Ele também abre amplas perspectivas para a terapia. Neste contexto, ele vem sendo estudado no tratamento do câncer e como agente antiviral.

02

Os métodos do RNA antissenso vêm sendo utilizados na produção comercial de alimentos. É o caso, por exemplo, do tomate Flavr Savr (também conhecido como CGN-89564-2), primeiro alimento geneticamente modificado a ser concedida uma licença para o consumo humano. Este tomate foi desenvolvido por Calgene Inc. em 1991 e aprovado pela FDA (Food and Drug Administration) em 17 de maio de 1994. Na sua avaliação, a FDA concluiu que o uso do tomate Flavr Savr era tão seguro como o tomate produzido pelos meios convencionais. Um dos problemas associados com a agricultura de tomate é que a fruta deve ser escolhida, ainda verde, a fim de ser enviada para o mercado sem ser esmagada.  A enzima que provoca amadurecimento do tomate é a poligalacturonase (PG), uma das proteínas mais abundantes no tomate maduro. Ela degrada a pectina presente na parede celular, tornando os frutos mais suscetíveis de serem danificados por fungos.

Trabalhos desenvolvidos pela Calgene suprimiram a expressão do gene que codifica a PG através da introdução, na planta, de um gene que codifica para a cadeia anti-sentido do mRNA. Quando o gene introduzido foi expresso, a cadeia antissense ligada ao mRNA, responsável pela produção da PG, suprimia a tradução da mensagem, inibindo a síntese dessa enzima. Os tomates Flavr Savr tinham, portanto, baixos níveis de PG e mantinham-se firmes quando maduros. Esses tomates modificados eram colhidos antes de totalmente maduros e então, amadurecidos artificialmente utilizando gás etileno que age como um hormônio vegetal, para comercialização. A colheita dos frutos ainda verdes permite fácil manuseio e vida útil prolongada. Segundo a FDA, a rotulagem especial para esses tomates modificados não era necessário, porque eles têm as características essenciais dos similares não modificados. Não havendo, especificamente, nenhuma evidência de riscos para a saúde, e o conteúdo nutricional não foi alterado. Esses frutos foram vendidos pela primeira vez em 1994 e sua produção foi encerrada em 1997. Embora a Calgene, fundada em 1980, tenha feito história, do ponto de vista científico, os custos de montagem impediram a empresa de se tornar rentável, sendo comprada, em 1996, pela Monsanto, cujo interesse era o empreendimento de algodão e de sementes oleaginosas.

Do exposto, podemos concluir que a tecnologia do RNA antissenso representa um grande potencial para diversas aplicações não apenas na pesquisa básica, mas também na terapia e na produção comercial de alimento. Essa tecnologia oferece, acima de tudo, possibilidades quase ilimitadas para o desenvolvimento de novos métodos de concepção de drogas.


Publicado por: Djalma Santos | 5 de julho de 2012

Testes de embriologia

01. (UFV) A figura abaixo representa a segmentação da célula-ovo em quatro diferentes organismos (I, II, III e IV).

01

Assinale a alternativa que contém as quatro associações corretas:

a) I – inseto, II – anfíbio, III – ave, IV – mamífero.

b) I – anfíbio, II – mamífero, III – inseto, IV – réptil.

c) I – mamífero, II – anfíbio, III – réptil, IV – inseto.

d) I – réptil, II – ave, III – mamífero, IV – inseto.

02. (ASCES) Considerando aspectos do desenvolvimento embrionário animal, podemos afirmar que:

a) Tem início com a divisão mitótica do zigoto, ou seja, a gastrulação.

b) A mórula representa um aglomerado de células com uma cavidade central.

c) A fase de segmentação culminará com a formação da blástula.

d) A gástrula se caracteriza pela presença de um único folheto germinativo, o ectoderma.

e) A diferenciação de tecidos e órgãos antecede a etapa de gastrulação.

03. (UEPG) Sobre embriologia animal, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A ectoderme dará origem à epiderme e seus anexos (pelos, glândulas, etc.), à derme e aos sistemas nervoso e muscular.

1  1 – Durante o estágio de nêurula, no dorso do embrião dos cordados, a ectoderme forma um sulco que se aprofunda, originando a notocorda que persiste até a vida adulta dando suporte ao tubo nervoso.

2  2 – Durante a gastrulação são observados os primeiros tecidos embrionários: a ectoderme, a endoderme e a mesoderme.

3  3 – As células iniciais do embrião são denominadas de blastômeros. Após sucessivas clivagens dessas células, o embrião adquire a forma de uma estrutura maciça de células, a mórula.

4  4 – Na fase de blástula, ocorre o aparecimento de uma cavidade cheia de líquido no interior da estrutura, a blastocela, e a camada de células que a delimita é a blastoderme.

04. (PUC-PR) Na formação do tubo neural no embrião de mamífero, a ectoderme dorsal da gástrula sofre um achatamento originando primeiramente a placa neural, que, por invaginação, dará origem ao tubo neural, o qual no futuro formará:

a) Arquêntero.

b) Blastóporo.

c) Notocorda.

d) Sistema nervoso.

e) Celoma.

05. (UEPG) Durante o seu desenvolvimento, os embriões dos vertebrados apresentam algumas membranas anexas, originadas por folhetos embrionários que desempenham importantes funções. Sobre essas estruturas, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O saco vitelino, que tem origem a partir do ectoderme, envolve todo o vitelo, ou seja, o material nutritivo dos ovos e através de seus vasos sanguíneos absorve os nutrientes que serão consumidos pelo embrião em desenvolvimento. É um anexo exclusivo dos peixes.

1  1 – O alantoide, além de possuir função excretora, possui uma rede de vasos sanguíneos que possibilita a troca de gases respiratórios, através da casca porosa do ovo, nas aves e répteis. Essa membrana bem vascularizada e ligada ao cório forma o alantocório, muito usado em laboratório para cultura de vírus atenuados, na produção de vacinas.

2  2 – A placenta, que tem origem do ectoderme e mesoderme, é responsável pela fixação do embrião no útero e por todas as trocas metabólicas entre a mãe e o embrião. A placenta é uma região especial do cório, com aspecto esponjoso, com muitas vilosidades, rica em capilares sanguíneos, que garantem uma grande superfície para trocas de água, gases respiratórios, hormônios, enzimas e muitas outras substâncias. É um anexo embrionário dos mamíferos vivíparos.

3  3 – O âmnio, que tem origem do mesoderme, trata-se de uma membrana que envolve completamente o corpo do embrião, delimitando uma câmara (cavidade amniótica) cheia de líquido. Ele protege o embrião contra choques mecânicos que ocorrem em peixes, anfíbios e répteis.

4  4 – O alantoide, que tem origem do endoderme, é uma espécie de vesícula que cresce muito, ocupando os espaços entre outros anexos e servindo de depósito de excretas produzidas pelo embrião dos anfíbios.

06. (UFAM) Durante a gastrulação nos vertebrados os três folhetos germinativos são formados. Esses se diferenciam em massas de células primordiais e, então, em órgãos e tecidos específicos. Durante este processo, células tornam-se incrivelmente comprometidas em tomar direções especificas em sua diferenciação. Esses três folhetos são a ectoderme, a mesoderme e a endoderme. Sobre as estruturas derivadas desses folhetos é correto afirmar que:

a) Pulmões, fígado e pâncreas surgem da porção anterior do tubo digestivo primitivo, certamente de origem endodermal.

b) Os músculos e as glândulas epiteliais têm origem ectodermal.

c) O tegumento (pele) e suas estruturas associadas têm origem mesodermal.

d) As 2ª, 3ª e 4ª bolsas branquiais contribuem para a formação do ureter, rins e gônadas, certamente de origem mesodermal.

e) O cérebro é de origem endodermal, assim como os vasos e a medula óssea.

07. (UEPG) A aquisição de uma cavidade digestiva e a diversificação dos tecidos são adaptações que surgiram no início das linhagens evolutivas dos animais. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

I   I

0  0 – Os cnidários são diblásticos e possuem apenas dois folhetos germinativos: ectoderma e endoderma.

1 1 – Animais em que o blastóporo dá origem a boca e posteriormente surge o ânus são denominados deuterostômios.

2  2 – O celoma é uma cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma.

3  3 – As esponjas possuem cavidade digestiva completa, com boca, cavidade e ânus.

4  4 – O arquêntero, dependendo do grupo de animais, dá origem à boca ou ao ânus.

08. (UNEMAT) Após aproximadamente 30 horas da fecundação, o ovo inicia a primeira divisão, dando origem a dois blastômeros. Entre o terceiro e o quarto dia após a fecundação, o embrião apresenta-se no estagio de mórula. Posteriormente, forma-se a blástula, também chamada de blastocisto. O texto em questão refere-se à blástula que aparece em:

a) Embriologia de peixes.

b) Embriologia de répteis.

c) Embriologia de anfíbios

d) Embriologia de mamíferos.

e) Embriologia de aves.

09. (UFGD) A figura a seguir representa o corte de um embrião de vertebrado na fase de neurulação. As estruturas I, II, III e IV representam, respectivamente:

09

a) O tubo neural, notocorda, celoma e arquênteron.

b) A notocorda, endoderma, celoma e mesoderma.

c) A endoderma, celoma, tubo neural e notocorda.

d) A mesoderma, celoma, arquênteron e endoderma.

e) O tubo neural, notocorda, celoma e mesoderma.

10. (UEPG) A respeito dos anexos embrionários, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O saco vitelino é uma bolsa que abriga o vitelo e que participa no processo de nutrição do embrião, sendo bem desenvolvido nos peixes, répteis, aves e mamíferos.

1  1 – O âmnio é uma membrana que envolve o embrião, delimitando a cavidade amniótica, que contém o líquido amniótico, cuja principal função é a de proteger o embrião contra choque mecânico e dessecação.

2  2 – O alantoide é um anexo que deriva da porção posterior do intestino do embrião, tendo como função, nos répteis e nas aves, armazenar excretas nitrogenadas e participar das trocas gasosas.

3  3 – A placenta é uma estrutura embrionária formada pela interação entre tecidos maternal e fetal.

4  4 – O cório é uma membrana que envolve o embrião e todos os demais anexos embrionários. É o anexo embrionário mais externo e, nos ovos de répteis e aves, fica sob a casca, participando das trocas gasosas entre o embrião e o meio.

11. (URCA) Um pesquisador ao observar o desenvolvimento de ovos de um determinado grupo de animais, encontrou as seguintes características:

I. Presença de âmnion e alantoide.

II. Grande quantidade de vitelo.

III. Fragmento de casca calcária.

IV. Acido úrico armazenado em alantoide.

Baseado nessas características, o pesquisador concluiu que os ovos estudados poderiam ser de:

a) Peixe ou anfíbio.

b) Ave ou réptil.

c) Réptil ou anfíbio.

d) Peixe ou réptil.

e) Ornitorrinco ou anfíbio.

12. (ASCES) Correlacione o tecido ou órgão humano com sua origem embrionária, na tabela abaixo, e aponte a alternativa correta:

TECIDO/ÓRGÃO ORIGEM EMBRIONÁRIA

a

Encéfalo

Ectoderma

b

Epiderme

Mesoderma

c

Intestino

Ectoderma

d

Músculo

Endoderma

e

Osso

Endoderma

13. (UEPG) A aquisição de uma cavidade digestiva e a diversificação dos tecidos são adaptações que surgiram no início das linhagens evolutivas dos animais. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – Os cnidários são diblásticos e possuem apenas dois folhetos germinativos: ectoderma e endoderma.

1  1 – Animais em que o blastóporo dá origem a boca e posteriormente surge o ânus são denominados deuterostômios.

2  2 – O celoma é uma cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma.

3  3 – As esponjas possuem cavidade digestiva completa, com boca, cavidade e ânus.

4  4 – O arquêntero, dependendo do grupo de animais, dá origem à boca ou ao ânus.

14.  (UNIOESTE) O desenvolvimento embrionário dos cordados e caracterizado por estágios semelhantes nos diversos grupos. Sobre estas etapas, assinale a alternativa em que as todas as correlações estão corretas.

I. Blastômeros

II. Mórula

III. Gástrula

IV. Blastocisto

V. Segmentação

VI. Neurulação

A. Estágio caraterizado por mitoses sucessivas que, a partir do zigoto, originam células idênticas.

B. Estágio embrionário em que se diferenciam endoderma, ectoderma e mesoderma.

C. Estágio embrionário pluricelular, compacto e de forma aproximadamente esférica.

D. Células resultantes das primeiras divisões mitóticas do zigoto.

E. Estágio da organogênese embrionária que tem como resultado principal o início da formação do sistema nervoso.

F. Estágio embrionário em que uma fina camada de blastômeros envolve uma pequena cavidade central, a blastocele.

a) I-A, II-D, III-B, IV-C, V-F, VI-E.

b) I-D, II-A, III-E, IV-F, V-C, VI-B.

c) I-C, II-A, III-F, IV-E, V-D, VI-B.

d) I-D, II-C, III-B, IV-F, V-A, VI-E.

e) I-D, II-C, III-B, IV-A, V-F, VI-E.

15. Observe o esquema do embrião de um cordado, em corte transversal, e analise as afirmativas a seguir.

15

I   II

0   0 – O número 6 representa a endoderme e 7 o arquêntoron.

1   1 – Os pulmões originam-se do folheto 6, enquanto os discos vertebrais e a derme surgem do folheto 5.

2   2 – O elemento 4 origina-se do folheto 2.

3   3 – O coração forma-se a partir do folheto indicado por 2.

4   4 – Alterações no folheto 1 podem afetar a formação dos anexos epidérmicos.

16. (UCPel) Um feto de cão apresentava má-formação da medula espinhal. O problema teve origem na fase inicial da organogênese. A estrutura do embrião que deve ter sido afetada foi:

a) A notocorda.

b) A placa neural.

c) O blastômero.

d) O arquêntero.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

17. (UEPG) Sobre embriologia animal, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – A ectoderme dará origem à epiderme e seus anexos (pelos, glândulas, etc.), à derme e aos sistemas nervoso e muscular.

1  1 – Durante o estágio de nêurula, no dorso do embrião dos cordados, a ectoderme forma um sulco que se aprofunda, originando a notocorda que persiste até a vida adulta dando suporte ao tubo nervoso.

2  2 – Durante a gastrulação são observados os primeiros tecidos embrionários: a ectoderme, a endoderme e a mesoderme.

3  3 – As células iniciais do embrião são denominadas de blastômeros. Após sucessivas clivagens dessas células, o embrião adquire a forma de uma estrutura maciça de células, a mórula.

4  4 – Na fase de blástula, ocorre o aparecimento de uma cavidade cheia de líquido no interior da estrutura, a blastocela, e a camada de células que a delimita é a blastoderme.

18. (UESPI) A figura abaixo mostra um dos estágios do desenvolvimento embrionário observado em vários grupos animais. Sobre este tema é correto afirmar que:

18

a) Nesse estágio, é definido o plano corporal do organismo.

b) O blastóporo (1) dará origem ao ânus nos vertebrados.

c) A figura mostra a blástula, estágio em que a blastocela (2) está repleta de líquido.

d) O arquêntero (2) originará a boca nos moluscos e artrópodes.

e) As células que originarão o sistema nervoso migram da periferia (3) para o interior do embrião.

19. (UFV) No desenvolvimento embrionário, os folhetos germinativos ectoderma, mesoderma e endoderma são formados durante a:

a) Espermatogênese.

b) Segmentação.

c) Organogênese.

d) Gastrulação.

20. (UDESC) Analise cada proposição em relação ao processo de embriogênese e assinale a(s) correta(s).

I    II

0  0 – A fecundação é a união entre os gametas masculino e feminino, que são haploides, para formar um zigoto (diploide).

1   1 – Quando vários espermatozoides se aproximam do óvulo, ocorre o processo chamado de ativação.

2   2 – A monospermia ocorre quando o espermatozoide é formado por apenas um flagelo.

3   3 – A anfimixia consiste na formação do tubo polínico nas plantas superiores.

4  4 – A partenogênese é o desenvolvimento de um embrião sem fecundação do óvulo pelo espermatozoide. Esse processo ocorre, por exemplo, nas abelhas.

21. (UDESC) Complete o texto com as palavras propostas nas alternativas. “A primeira fase do desenvolvimento embrionário dos mamíferos, ou seja, ovo ____, é a fase de ___, onde no zigoto ocorrem consecutivas ____ em que as células filhas dividem entre si o vitelo da célula mãe. O nome das células que resultam das primeiras divisões no embrião são os blastômeros. O zigoto é transformado em uma massa compacta de células chamada ____, que passa a envolver uma cavidade interna cheia de líquido, passando a ser denominada ____.” Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de palavras que completam o texto acima.

a) oligolécito; segmentação; meioses; blástula; mórula.

b) oligolécito; gastrulação; meioses; mórula; gástrula.

c) megalécito; gastrulação; meioses; mórula; gástrula.

d) megalécito; segmentação; mitoses; mórula; blástula.

e) oligolécito; segmentação; mitoses; mórula; blástula.

22. (UFLA) O esquema abaixo representa o desenvolvimento de um embrião humano:

22

Com base no esquema, marque a alternativa correta:

a) O esquema representa o surgimento de uma gestação de gêmeos univitelinos pela formação de dois embrioblastos.

b) No estágio em que o embrião se encontra, não é possível concluir que se trata de gestação de gêmeos.

c) No estágio em que o embrião se encontra, não é possível concluir se a gestação é de gêmeos univitelinos ou bivitelinos.

d) O embrião se formou a partir da fecundação de um único ovócito por dois espermatozoides.

23. (UEM) No que se refere ao desenvolvimento embrionário dos animais, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Os poríferos são os únicos animais que não formam gástrula, nem folhetos germinativos.

1  1 – Nos nematódeos (vermes cilíndricos), o mesoderma cresce aderido ao ectoderma, deixando um espaço entre si e o endoderma. Esse espaço é chamado de pseudoceloma.

2  2 – Moluscos, anelídeos e os artrópodes apresentam celoma enterocélico e por isso são chamados enterocelomados.

3  3 – Aqueles animais em que o blastóporo dá origem à boca são chamados protostômios.

4  4 – Equinodermos e cordados são deuterostômios.

24. (UNICENTRO) Características relacionadas ao processo de desenvolvimento embrionário dos animais são utilizadas pelos zoólogos para classificar os representantes de diferentes filos. Considerando essas características e os filos nos quais os animais podem ser enquadrados, identifique as afirmativas verdadeiras:

I. Os cnidários são considerados diploblásticos, pois só formam dois folhetos germinativos (ectoderma e endoderma).

II. Os equinodermos são animais acelomados, pois não possuem cavidades corporais além da cavidade digestória.

III. Os cordados são classificados como deuterostômios, pois nesses animais o blastóporo origina o ânus.

IV. Platelmintos e nematódeos são considerados animais triploblásticos, pois a gástrula compõe-se de três folhetos germinativos.

V. Os moluscos são considerados animais diploblásticos, celomados, deuterostômios e não segmentados.

A alternativa que indica todas as afirmativas verdadeiras é a:

a) I, II e IV.

b) I, III e IV.

c) II, III e V.

d) II, IV e V.

e) III, IV e V.

25. “Entre os cerca de 75 trilhões de células existentes em um homem adulto são encontrados em torno de 200 tipos celulares distintos. Todos eles derivam de células precursoras, denominadas células-tronco. A célula-tronco prototípica é o óvulo fertilizado (zigoto). Essa única célula é capaz de gerar todos os tipos celulares existentes em um organismo adulto (…). As células-tronco embrionárias são estudadas desde o século XIX, mas há 20 anos dois grupos independentes de pesquisadores conseguiram imortalizá-las, ou seja, cultivá-las indefinidamenteem laboratório. Para isso, utilizaram células retiradas da massa celular interna de blastocitos (um dos estágios iniciais dos embriões de mamíferos) de camundongos”. Com base nas informações do texto e nos conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar:

I   II

0   0 – O zigoto ou ovo resultante da fertilização deve sofrer uma série de divisões celulares, que se iniciam no processo de clivagem para originar um organismo multicelular complexo.

1   1 – O blastocisto corresponde à fase de blástula no mamífero e contém células capazes de originar diferentes tipos celulares.

2   2 – Uma célula-tronco embrionária é aquela que pode se diferenciar em um único tipo celular durante o processo de desenvolvimento.

3  3 – O zigoto pode ser considerado uma célula totipotente, pois pode dar origem a todos os tipos celulares de um organismo, inclusive os gametas.

4  4 – Os mieloblastos são células totipotentes encontradas nos tecidos hematopoiéticos, a partir das quais se originam todos os glóbulos brancos.

26. (UEPG) A respeito da embriologia, assinale a alternativa correta.

a) A primeira transformação do zigoto se dá com a primeira divisão meiótica, da qual resultarão as duas primeiras células embrionárias.

b) O núcleo diploide do zigoto é formado pelo núcleo haploide do óvulo fundido ao núcleo haploide do espermatozoide no momento da fecundação.

c) A segmentação é uma série de divisões meióticas do zigoto que leva à formação de um grupo maciço de células denominado blastômero.

d) Na fase de mórula o embrião cresce bastante, originando a blástula com uma cavidade interna denominada blastocisto.

e) Na organogênese inicia-se a diferenciação celular, ocorrendo a formação dos folhetos embrionários, que darão origem aos tecidos do indivíduo.

27. (COVEST) Sobre o desenvolvimento embrionário do zigoto, derivado da reprodução sexuada de vários grupos animais e do homem, observe a figura abaixo e considere as afirmativas que se seguem.

27

I  II

0  0 – A sequência de eventos mostrados de A a G representa o processo de segmentação

holoblástica que resultará na formação de células-tronco, chamadas blastômeros.

1 1 – Na reprodução humana, após a formação da mórula, mostrada em H, ocorre a compactação a fim de evitar a separação entre essas células no aparelho reprodutor feminino.

2  2 – Após a formação de dezenas de células, visível em H, é originada uma cavidade, preenchida de líquido, chamada blastocele (I); o embrião, nessa condição, é chamado de gástrula.

3  3 – Na gastrulação, as células que darão origem aos músculos do animal migram para o interior do embrião; as células que darão origem à pele migram para a superfície.

4  4 –  A notocorda, presente nos cordados, é formada a partir da organização ântero-posterior de células do mesoderma do embrião, na forma de um bastão, e tem o papel de orientar a diferenciação do sistema nervoso.

28. (UFV) Uma das principais características que permitiram aos vertebrados a ocupação do ambiente terrestre foi o desenvolvimento de um ovo cleidoico que permite o desenvolvimento do embrião independentemente do ambiente aquático. Assinale a alternativa que contém estruturas do ovo cleidoico dos vertebrados terrestres:

a) Membrana vitelínica, vitelo e alantoide.

b) Córion, âmnion e vitelo.

c) Córion, âmnion e alantoide.

d) Membrana vitelínica, âmnion e vitelo.

29. (UFAM) Uma vez que ocorre a fecundação, o zigoto inicia o processo de clivagem ou segmentação. Observando a sequência de clivagem (em humanos) abaixo, é correto afirmar que:

29

a) 1 e 2 representam os blastocistos.

b) 3 e 4 representam os blastocistos.

c) 5 representa a mórula.

d) 6 representa a mórula.

e) 7 representa a mórula.

30. (UEPG) A respeito do desenvolvimento embrionário humano, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – Após aproximadamente 72 horas da fecundação, o ovo inicia a primeira divisão originando dois blastocistos. Entre o terceiro e quarto dia após a fecundação, o embrião apresenta-se no estágio de mórula. Posteriormente, forma-se a blástula, também chamada de blastômero, que chega ao útero.

1  1 – O blastocisto implanta-se na parede uterina por volta do décimo quarto dia após a fecundação. As células do trofoblasto dividem-se rapidamente e produzem enzimas que digerem a parede uterina, permitindo a penetração do embrião. Por volta do décimo quinto dia, o embrião encontra-se totalmente envolto pelo tecido uterino.

2  2 – Enquanto está sendo conduzido da tuba uterina para o útero, o blastocisto fica envolto pela zona pelúcida. Essa proteção impede a adesão do blastocisto à parede da tuba uterina. O blastocisto libera-se da zona pelúcida apenas quando chega ao útero.

3  3 – Em alguns casos, a liberação do blastocisto de dentro da zona pelúcida ocorre na tuba uterina e ele se adere à parede dessa estrutura, provocando o que se chama gravidez tubária, um dos casos de gravidez ectópica.

4  4 – O blastocisto apresenta-se como uma esfera formada por uma camada de células denominadas trofoblastos, envolvendo uma cavidade interna, em que se observa um acúmulo de células, denominado botão embrionário ou embrioblasto. Os trofoblastos participam da formação do âmnio, do cório, da placenta e do saco vitelínico; o botão embrionário dá origem ao embrião propriamente dito.

31. (UECE) Ingressão é o nome dado à migração de células da camada celular na superfície do embrião para sua parte interna. Esse tipo de movimento na gastrulação acontece na formação das células nervosas de drosófila. Sabe-se que nos insetos e na maioria dos artrópodes, o zigoto é classificado como uma célula-ovo do tipo:

a) Centrolécito.

b) Telolécito.

c) Heterolécito.

d) Isolécito.

32. (UNICENTRO) No desenvolvimento embrionário de cordados após ocorrer a fecundação do óvulo pelo espermatozoide forma-se o zigoto que passa por processos de segmentação resultando na formação da mórula e do blastocisto. O blastocisto sofre uma invaginação e vai formar a gástrula onde se reconhecem dois folhetos embrionários. Se uma mulher grávida for exposta à ação de um agente teratogênico nesta fase do desenvolvimento embrionário e o mesmo agir no folheto mais externo poderá haver má formação em qual dos sistemas abaixo?

a) Sistema esquelético.

b) Sistema circulatório.

c) Sistema digestório.

d) Sistema urogenital.

e) Sistema nervoso.

33. (UNICENTRO) Sobre o desenvolvimento embrionário animal, assinale a alternativa correta.

a) As fases da gastrulação são duas, a mórula e a blástula.

b) Os folhetos germinativos ou embrionários são: ectoderma, mesoderma e endoderma, sendo o animal que os possui diblástico.

c) Durante o desenvolvimento embrionário as células passam por diferenciação celular, cujo resultado são tecidos com distintas funções.

d) Os animais que o blastóporo dá origem à boca são chamados de deuterostômios, e os animais que o blastóporo origina o ânus são os protostômios.

e) Um feto que apresente má formação da medula espinhal provavelmente teve problemas no desenvolvimento da endoderme.

34. (IFSEP) No embrião de mamífero, a fase de flexão captura uma parte do saco vitelínico que fica incorporada no corpo embrionário. Esta porção deve desenvolver:

a) A bolsa amniótica que protege o embrião em seu desenvolvimento.

b) O tubo neural que dá origem ao sistema nervoso central e periférico.

c) A notocorda que induz a formação da coluna vertebral e costelas.

d) A cadeia de somitos que participam da formação músculo-esquelética.

e) O intestino primitivo que forma o forro mucoso dos sistemas digestório e respiratório.

35. (UFPI) Os folhetos germinativos tomam forma e posições específicas no desenvolvimento embrionário. Assinale a alternativa que contém somente órgãos/sistemas de origem ectodérmica em vertebrados.

a) Ossos, notocorda, cartilagens, gônadas, músculos, coração, rins e sistema circulatório.

b) Cérebro, revestimento da cavidade oral e nasal, ouvido interno e sistema nervoso.

c) Fígado, pâncreas, trato respiratório, bexiga e tireoide.

d) Cabelos, unhas, pulmões e sistema circulatório.

e) Ossos, cartilagem, notocorda e vasos sanguíneos.

36. (UFT) Relacione a Coluna I com a Coluna II e marque a alternativa que apresenta a sequência numérica correta com relação ao desenvolvimento embrionário humano.

COLUNA I

1. Blastocisto

2. Hipoblasto

3. Epiblasto

4. Sinciciotrofoblasto

5. Citotrofoblasto

COLUNA II

(   ) Participa da formação da vesícula vitelínica e da alantoide.

(   ) Estágio de desenvolvimento da blástula nos mamíferos.

(   ) Participa da formação do âmnio e de todo o corpo do embrião.

(  ) Camada de células ainda individualizadas do trofoblasto que envolve o embrião.

(   ) Massa citoplasmática contendo inúmeros núcleos.

a) 2-1-3-5-4.

b) 3-1-2-5-4.

c) 2-1-3-4-5.

d) 5-3-2-1-4.

e) 3-2-5-4-1.

37. (UFU) São exemplos de animais que apresentam ovos ricos em vitelo e com segmentação meroblástica superficial:

a) Galinhas e perus.

b) Borboletas e libélulas.

c) Estrelas-do-mar e anfioxos.

d) Tartarugas e rãs.

38. (UFV) A figura abaixo representa o ciclo de vida de um sapo, da fertilização (I) ao estágio adulto (VI).

38

Assinale a afirmativa incorreta:

a) V representa os estágios de pré-adulto, os quais possuem respiração pulmonar.

b) II representa a segmentação, que é o período no qual se forma a blástula.

c) IV representa a organogênese, na qual se diferenciam os tecidos do organismo.

d) III representa a gastrulação, na qual se formam os três folhetos germinativos.

39. (UFPI) Considerando-se o desenvolvimento tanto anatômico quanto funcional das estruturas extraembrionárias dos répteis e dos mamíferos placentários, a estrutura que, comparativamente, apresenta menores modificações nos dois grupos de animais citados é:

a) O saco vitelínico.

b) O alantoide.

c) O cório.

d) O âmnio.

e) A casca do ovo.

40. (UFPI) O folheto germinativo que dá origem à epiderme e estruturas que se originam dela, como pelos, unhas, garras, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas, chama-se:

a) Ectoderma.

b) Endoderma.

c) mesoderma.

d) Endoderma e ectoderma.

e) Mesoderma e endoderma.

41. (UECE) Considerando a origem embrionária dos tipos de tecidos epiteliais que constituem a epiderme e o forramento das cavidades internas do tubo digestivo podemos afirmar que eles se originam, respectivamente, na:

a) Endoderme e mesoderme.

b) Ectoderme e endoderme.

c) Ectoderme e mesoderme.

d) Endoderme e ectoderme.

42. (UNICENTRO) Assinale a alternativa que contenha apenas animais triblásticos, celomados e protostômios.

a) Platelmintos, Nematelmintos e Anelídeos.

b) Artrópodes, Moluscos e Equinodermos.

c) Moluscos, Anelídeos e Artrópodes.

d) Nematelmintos, Equinodermos e Cordados.

e) Cnidários, Platelmintos e Artrópodes.

43. (UTFPR) Os vertebrados apresentam um embrião frágil, que não se sustenta a não ser em um ambiente protegido, com temperatura estável e adequada. Seu desenvolvimento é facilitado pela presença dos anexos embrionários. A membrana que envolve completamente o embrião, delimitando uma cavidade que contém um líquido cuja função é proteger o embrião contra choques mecânicos e dessecação é:

a) Saco vitelínico.

b) Cório.

c) Âmnio.

d) Alantoide.

e) Placenta.

44. Observe os blastômeros abaixo.

44

Não será correto afirmar que:

a) A segmentação é meroblástica discoidal.

b) O tipo de segmentação é devido à distribuição do vitelo.

c) Ocorre em ovos de anfíbios.

d) Formará uma mórula com macrômeros e micrômeros.

e) A segmentação observada teve início num zigoto proveniente de ovo heterolécito.

45. (UNEMAT) Os somitos são blocos de células resultantes da segmentação da massa mesodérmica dorsal. Embora todos os somitos pareçam iguais, originam-se de diferentes estruturas nas diversas partes do organismo. De acordo com o texto, assinale a alternativa em que as estruturas originam-se dos somitos.

a) Formação das vértebras, dos nervos e dos músculos.

b) Revestimento dos ductos respiratórios e dos pulmões em anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

c) Formação da epiderme.

d) Formação das estruturas glandulares associadas à digestão.

e) Formação dos sistemas respiratórios.

46. (CEFET-PI) O córtex da supra renal, a tireoide e a córnea possuem origem:

a) Mesodérmica, ectodérmica e endodérmica, respectivamente.

b) Ectodérmica, mesodérmica e endodérmica, respectivamente.

c) Mesodérmica, endodérmica e ectodérmica, respectivamente.

d) Ectodérmica, endodérmica e mesodérmica, respectivamente.

e) Endodérmica, ectodérmica e mesodérmica, respectivamente.

47. (UFV) A figura abaixo representa alguns estágios em ordem do desenvolvimento embrionário humano:

47

Em relação à figura, é incorreto afirmar que:

a) Os estágios de I a III representam a sequência inicial de desenvolvimento embrionário que ocorre na tuba uterina.

b) Até o estágio IV os blastômeros ficam unidos frouxamente e a partir daí estabelecem contato mais íntimo, formando a mórula (V).

c) A blástula, estágio VI, é delimitada por uma camada de células que normalmente se dividem para formar os gêmeos dizigóticos.

d) A segmentação é holoblástica e igual, ou seja, o zigoto divide-se totalmente, e a primeira clivagem, indicada em III, é meridional.

48. (PUC-CAMINAS) Os ovos do gafanhoto, como os da maioria dos insetos, sofrem clivagem do tipo apresentado na figura abaixo.

48

(J. M. Amabis e G. R. Martho. Biologia das células. São Paulo: Moderna, 2004. p. 385)

Essa clivagem é …I.. característica de ovos …II… . A frase se tornará correta se I e II forem substituídos, respectivamente, por:

a) holoblástica igual e oligolécitos.

b) holoblástica desigual e heterolécitos.

c) holoblástica subigual e oligolécitos.

d) meroblástica discoidal e telolécitos.

e) meroblástica superficial e centrolécitos.

49. (UFPI) Várias membranas extra-embrionárias, que se originam do embrião, mas não fazem parte dele, têm papel essencial no desenvolvimento embrionário. A interação entre os tecidos mesodérmico e trofoblástico origina o cório, que, juntamente com outros tecidos da parede uterina em mamíferos, dão origem (à) (ao):

a) Saco vitelínico.

b) Placenta.

c) Âmnio.

d) Cavidade do alantoide.

e) Cordão umbilical.

50. (UESPI) Na reprodução humana, a ordem correta dos eventos que se seguem à fecundação é a formação de:

a) Zigoto, mórula, blastômero, blástula, gástrula.

b) Zigoto, blastômero, blástula, mórula, gástrula.

c) Zigoto, blastômero, mórula, gástrula, blástula.

d) Zigoto, mórula, blástula, blastômero, gástrula.

e) Zigoto, blastômero, mórula, blástula, gástrula.

51. (UEPA) Tecnologias avançadas de reprodução humana assistida envolvem “ovulação múltipla e transferência de embrião”. Nesses procedimentos ocorre a estimulação hormonal para maturação e liberação de um número considerável de óvulos, os quais podem ser submetidos à fertilização artificial. Em uma única mulher é possível a implantação de vários embriões

       (Fonte:Modificado de http://www. biotecpragalera. org.br/ dicionario.php? busca=%F3vulo acesso em 18/09/2009)

Sobre a palavra destacada no texto acima, afirma-se que:

I. Sua proteção contra o ressecamento e choques mecânicos é realizada pela bolsa amniótica.

II. Ao atingir a fase de mórula, ocorre o seu ingresso na cavidade uterina onde surge o blastocisto.

III. Na fase de trofoblasto, apresenta o blastocisto que é responsável pela penetração do embrião no endométrio.

IV. Os blastômeros resultam de divisões mitóticas que, na evolução embrionária, irão compor a mórula, blástula e gástrula.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I e III.

b) I e IV.

c) I, II e IV.

d) II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

52. (PUC-MG) A figura representa sequências de eventos de parte do desenvolvimento embrionário de um mamífero eutério.

52

Com base em seus conhecimentos, assinale a afirmativa incorreta.

a) Nas etapas 5 e 6, pode ocorrer a formação de gêmeos monozigóticos através da separação e desenvolvimento independente da massa celular D.

b) Na etapa 5, aletra B representa blastocele que dará origem ao intestino primitivo.

c) O componente A representa uma barreira que foi transposta pelo espermatozoide para fecundar o ovócito.

d) Na etapa 1, aseparação das células pode levar à formação de dois indivíduos idênticos genotipicamente.

53. (CEFET-PR) Relacione a coluna I à coluna II: em seguida, indique a alternativa cuja sequência numérica está correta:

COLUNA I

1. Ovo oligolécito

2. Ovo heterolécito

3. Ovo telolécito

4. Ovo centrolécito

COLUNA II

(  ) Répteis

(  ) Equinodermos

(  ) Insetos

(  ) Anfíbios

a) 1432.

b) 2134.

c) 3142.

d) 4231.

e) 3421.

54. (UEPB) A figura abaixo representa os anexos embrionários dos vertebrados. Assinale a alternativa correta que identifica quais os táxons que possuem essas estruturas:

54

FAVARETTO, José Arnaldo; MERCADANTE, Clarinda. Biologia. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2003.

a) Peixes, répteis e mamíferos.

b) Peixes, anfíbios e répteis.

c) Anfíbios, répteis e aves.

d) Mamíferos, anfíbios e répteis.

e) Répteis, aves e mamíferos.

55. (UERJ) Em uma experiência que procurava estudar a participação dos tecidos embrionários na formação dos órgãos primitivos, um embriologista transplantou o lábio dorsal do blastóporo de uma gástrula para a região ventral de outra, conforme demonstra o esquema abaixo:

55

A partir do implante, um novo embrião se desenvolveu. Esse resultado pode ser atribuído ao seguinte fator:

a) Existência da placa neural no lábio dorsal transplantado.

b) Presença de célula germinativa já fecundada no transplante.

c) Atuação do lábio dorsal sobre os tecidos do organismo receptor.

d) Fornecimento de abundante material nutritivo pelo tecido transplantado.

56. Os folhetos embrionários através de processos de desenvolvimento e diferenciação darão origem a diferentes estruturas nos indivíduos adultos. Considere as afirmações abaixo relacionadas ao desenvolvimento embriológico dos vertebrados.

I. O ectoderma origina a medula espinhal.

II. Do miótomo mesodérmico origina-se o tecido muscular visceral.

III. O endoderma origina as fendas brânquiais.

IV. A somatopleura e a esplancnopleura originam-se do mesoderma em conjunto com o endoderma e ectoderma, respectivamente.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas III e IV.

c) Apenas II e IV.

d) Apenas I e III.

e) I, II, III e IV.

57. (UFPI) A figura a seguir mostra o desenvolvimento embrionário de diferentes vertebrados. Observando-a com atenção, pode-se concluir corretamente que:

57

a) Existe uma grande semelhança no desenvolvimento embrionário dos diferentes animais, sobretudo nos primeiros estádios.

b) A presença de cauda é uma característica comum nos estádios finais do desenvolvimento dos diferentes animais.

c) Os estádios jovens do desenvolvimento embrionário de um animal são bastante diferentes dos estádios jovens do desenvolvimento embrionário de seus ancestrais.

d) Uma ancestralidade comum não pode ser evidenciada através da observação do desenvolvimento embrionário.

e) Quanto mais diferentes são os organismos, maior a semelhança embrionária entre eles.

58. (URCA) No desenvolvimento embrionário dos animais o primeiro estágio de células indiferenciadas que se formam é denominado de:

a) Mórula.

b) Blástula.

c) Gástrula.

d) Nêurula.

e) Epigênese.

59. (UEPB) Observe o esquema abaixo que representa um tipo de segmentação de ovos de animais.

58

Assinale a alternativa que contém as informações corretas quanto ao tipo de ovo, tipo de segmentação e exemplo de ser vivo onde ocorre.

a) Ovo isolécito, segmentação holoblástica igual, ocorre em mamíferos.

b) Ovo telolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em anfíbios.

c) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica superficial, ocorre em insetos.

d) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em répteis e aves.

e) Ovo heterolécito, segmentação holoblástica desigual, ocorre em anfíbios.

60. (UFSM) Sobre a organização morfológica dos filos invertebrados, assinale a alternativa correta.

a) Os poríferos são exemplos de animais diblásticos, e os cnidários são exemplos de animais triblásticos.

b) Os nematódeos apresentam celoma verdadeiro preenchido por líquido onde se alojam diversos órgãos.

c) Nos invertebrados protostômios, o blastóporo dá origem à boca, sendo exemplos os anelídeos, os moluscos e os equinodermos.

d) A metameria ou segmentação corporal está presente nos moluscos, nos anelídeos e nos artrópodes.

e) A tendência de concentração de órgãos dos sentidos e células nervosas na região anterior do corpo é chamada “cefalização”.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

C

FFVVV

D

FVVFF

A

VFVFF

D

A

FVVVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

A

VFVFF

D

VVFFV

B

FFVVV

B

D

VVFFV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

A

VVFVV

B

VVFVF

B

VVFVV

C

C

FFVVV

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

E

C

E

B

A

B

A

D

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

C

C

A

A

C

C

E

B

E

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

C

B

C

E

C

D

A

A

C

E

 

Publicado por: Djalma Santos | 29 de junho de 2012

Testes sobre fermentação

01. (UEG) Em um experimento para demonstrar a fermentação, adicionou-se fermento biológico ao caldo extraído da cana-de-açúcar, obtendo-se como produto final o álcool, o dióxido de carbono e a água. Com relação ao que foi exposto, é correto afirmar:

a) A molécula de água é apolar com ligações polares.

b) O dióxido de carbono é uma molécula com geometria angular.

c) O fermento biológico contém leveduriformes unicelulares.

d) O fermento biológico possui leveduras pluricelulares e autotróficas.

02. (UNIOESTE) Relativo à produção e consumo de energia pela célula, é correto afirmar que:

a) O processo que permite as células utilizarem o CO2 como oxidante das moléculas orgânicas é a respiração celular.

b) Lipídios representam o combustível preferido das células, mas na falta deste composto as células utilizam glicose ou até mesmo proteínas como fonte de energia.

c) Elétrons H+ são capturados durante a glicolise e o ciclo de Krebs para a produção do ácido cítrico, que representa a molécula inicial no processo de respiração.

d) No organismo humano, a fibra muscular estriada pode realizar o processo de fermentação, que é um processo anaeróbio de produção de ATP.

e) A fonte imediata que permite a síntese de ATP na fosforilação oxidativa é a transferência de fosfatos de alta energia provenientes do ciclo de Krebs.

03. (UESPI) O metabolismo celular fermentativo é um processo de degradação de moléculas orgânicas com liberação de energia usada para formar ATP. A fermentação lática, um dos processos fermentativos:

a) É resultado do anabolismo de carboidratos, cuja regeneração do NAD gera um produto final oxidado.

b) Produz quatro moléculas de ácido lático e gás carbônico por molécula de glicose.

c) Quando realizada por bactérias no leite, provoca a coagulação de proteínas.

d) Na presença de oxigênio, produz saldo energético superior à respiração aeróbica.

e) Gera 4 ATPs de saldo energético a partir da degradação do ácido pirúvico.

04. (UPE) Muitos fungos são utilizados na produção de bebidas e no preparo de alimento. O gênero Saccharomyces, por exemplo, compreende inúmeras espécies, sendo uma das principais a levedura de cerveja. Sabe-se que o lêvedo de cerveja é um fermento inativo, resultante do processo de fermentação da cevada durante a produção de cerveja. É uma das fontes naturais de vitaminas do complexo B, de proteínas, fibras e vitaminas.

Tendo em vista o tema apresentado acima, analise as proposições:

I. O termo levedura é usado para nomear espécies de fungos unicelulares.

II. A Saccharomyces cerevisae é capaz de realizar fermentação alcoólica na presença de oxigênio, degradando o açúcar em álcool etílico e gás carbônico.

III. Leveduras se reproduzem assexuadamente por brotamento, separando-se depois da célula-mãe e originando um novo indivíduo.

IV. Leveduras são representantes dos zigomicetos que reúnem o maior número de espécies entre os fungos.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) II e IV.

05. (PUC-CAMPINAS) A fermentação alcoólica é um processo que:

a) Acontece somente na presença de oxigênio.

b) Utiliza lipídeos como substrato.

c) Tem o ácido lático como produto final.

d) Intoxica as leveduras.

e) Produz CO2.

06.  (PUC-RIO) Durante a maratona de São Paulo, no dia 02/06/2007, discutiu-se a diferença entre o tempo necessário para completar o percurso para indivíduos do sexo masculino e feminino. Segundo entrevistas com especialistas no assunto, uma das razões para o maior desempenho do homem em relação à mulher seria que ele suportaria uma concentração mais alta de ácido láctico nos músculos durante a corrida. Esse acúmulo de ácido láctico nos músculos é devido a:

a) Excesso de oxigênio no sangue, causado pelo aumento da frequência cardíaca.

b) Excesso de gás carbônico no sangue pela dificuldade de sua eliminação pela respiração.

c) Aumento de temperatura corporal causado pelo esforço físico muscular.

d) Fermentação nos músculos pelo aumento da demanda de energia durante a corrida.

e) Diminuição da temperatura interna pela perda de calor durante o esforço realizado.

07. (UEPB)Na produção industrial de vinagre a partir do álcool, utilizam-se bactérias que participam do processo:

a) Através da respiração aeróbica.

b) Convertendo o ácido pirúvico em ácido lático.

c) Produzindo ácido acético na ausência de oxigênio.

d) Através da fermentação láctica.

e) Através da respiração anaeróbica do tipo alcoólico.

08. (UNIFOR) A reação química abaixo esquematiza o processo da fermentação alcoólica:

08

 A indústria utiliza esse processo na fabricação de:

a) Vinho.

b) Iogurte.

c) Coalhada.

d) Vinagre.

e) Picles.

09. (EMESCAM-ES) As leveduras utilizadas para produzir álcool etílico a partir do caldo de cana, rico em sacarose, realizam um processo no qual a glicose é transformada em etanol (álcool etílico). Esse processo:

a) É uma fermentação realizada nas mitocôndrias e gasta oxigênio.

b) É uma fermentação realizada no citoplasma e gasta oxigênio.

c) É uma fermentação realizada no citoplasma, não gasta oxigênio e, portanto, não libera gás carbônico.

d) É uma fermentação realizada no citoplasma, sem gasto de O2, mas com liberação de CO2.

e) É uma fermentação, um processo que não consume O2, mas que se passa no interior das mitocôndrias.

10. (PUC-CAMPINAS)No esquema a seguir, que representa um indivíduo do gênero Saccharomyces, estão indicados três componentes celulares.

10

 As reações químicas que constituem o processo da fermentação:

a) Ocorrem em I somente.

b) Ocorrem em II somente.

c) Podem ocorrer em II ou em III.

d) Começam em I e acabam em III.

e) Começam em II e acabam em III.

11. (UCSal) Considere células heterotróficas que só realizam fermentação alcoólica imersas em uma solução isotônica de glicose, etanol, oxigênio e dióxido de carbono. Que letra da tabela abaixo indica, corretamente, as trocas realizadas entre as células e o ambiente? 

DIFUNDEM-SE ATRAVÉS DA MEMBRANA

NÃO SE

DIFUNDE(M)

ATRAVÉS DA

MEMBRANA

Maior quantidade

da célula para

o ambiente

Maior quantidade

do ambiente

para a célula

Quantidades

iguais nos

dois sentidos

a

CO2 e etanol

Glicose

O2

_

b

CO2

Glicose

-

O2 e etanol

c

CO2

Glicose e etanol

-

O2

d

O2

Glicose

CO2

Etanol

e

Glicose e O2

O2

Etanol

_

12. O lêvedo é um organismo vivo, microscópico, do grupo dos cogumelos que obtém sua energia, sob a forma de ATP, através do processo de fermentação. É também devido a certo tipo de lêvedo que a massa do pão aumenta de volume. O gráfico abaixo representa a variação de volume de duas misturas, uma (M) contendo água, lêvedo e açúcar, a outra (N) contendo água e lêvedo. Indicar a alternativa que melhor expressa a variação do volume das duas misturas.

12

 a) 3 representaria N e 2 representaria M.

b) 2 representaria N e 1 representaria M.

c) 1 representaria N e 2 representaria M.

d) 2 representaria N e 3 representaria M.

e) 1 representaria N e 3 representaria M.

13. (PUC-SP)

13

Na tira de quadrinhos, a situação apresentada relaciona-se com um processo realizado no músculo. Trata-se de fermentação:

a) Alcoólica, que ocorre no interior da mitocôndria.

b) Alcoólica, que ocorre fora da mitocôndria.

c) Lática, que ocorre no interior da mitocôndria.

d) Lática, que ocorre fora da mitocôndria.

e) Acética, que ocorre no interior da mitocôndria.

14. (UFF) Dois microrganismos, X e Y, mantidos em meio de cultura sob condições adequadas, receberam a mesma quantidade de glicose como único substrato energético. Após terem consumido toda a glicose recebida, verificou-se que o microrganismo X produziu três vezes mais CO2 do que o Y. Considerando-se estas informações, concluiu-se ter ocorrido:

a) Fermentação alcoólica no microrganismo X.

b) Fermentação lática no microrganismo X.

c) Respiração aeróbica no microrganismo Y.

d) Fermentação alcoólica no microrganismo Y.

e) Fermentação lática no microrganismo Y.

15. (FCMSC-SP) Complete a frase a seguir com as expressões da alternativa correta abaixo:

“a coalhada resulta da………….. das proteínas do leite, provocada………….. de pH, devido à………….. do ácido láctico, em processo de fermentação láctica.”

a) coacervação; pela elevação; presença

b) coacervação; pelo abaixamento; inativação

c) precipitação; pelo abaixamento; presença

d) precipitação; pela elevação; redução

e) suspensão; pelo abaixamento; redução

16. (UnB) A fermentação é um dos processos biológicos que a humanidade utiliza há mais tempo na preparação de alimento. Sobre esse tema, julgue os itens abaixo, assinalando na coluna I a(s) alternativa(s) correta(s) e na II a(s) falsa(s):

I    II

0   0 – A fermentação é um tipo de respiração que consome oxigênio livre.

1   1 – Vírus e protozoários são usados frequentemente na fermentação industrial.

2   2 – Iogurtes e queijos são produzidos a partir da fermentação láctica.

3   3 – O trifosfato de adenosina  (ATP), liberado  durante a  fermentação  do trigo, faz com que o pão cresça.

4   4 – A cachaça e o álcool combustível são obtidos pela fermentação dos açúcares presentes na cana.

17. (MACK) A equação simplificada a seguir, representa o processo de fermentação realizado por microrganismos como o Saccharomyces cerevisiae (levedura).

A   B   +  C

A, B e C são, respectivamente:

a) Glicose, água e gás carbônico.

b) Glicose, álcool e gás carbônico.

c) Álcool, água e gás carbônico.

d) Álcool, glicose e gás oxigênio.

e) Sacarose, gás carbônico e água.

18. (CESGRANRIO) 6.000 a.C.: babilônios e sumérios utilizam lêvedo para produzir cerveja;4.000 a.C.: egípcios descobrem como fazer pão fermentado. Ainda na Antiguidade: transformação do leite em iogurte e uso do mofo na elaboração de queijo.

(FOLHA, 06/08/98)

As informações contidas no artigo anterior envolvem um processo biológico fundamental para os seres vivos que o realizam. Todas as opções apresentam conceitos corretos sobre esse processo, exceto uma. Assinale-a.

a) Na fabricação de iogurte e queijo o produto formado é o ácido láctico.

b) Na fabricação de cerveja e pão os produtos formados são etanol e gás carbônico.

c) Nesse processo a molécula orgânica utilizada é degradada a ácido pirúvico.

d) O saldo energético obtido, nos dois processos, é de 2 ATP.

e) Os seres que realizam esse processo objetivam conseguir matéria-prima para sua nutrição.

19. (FEI) Relacione a coluna I com a coluna II.

COLUNA I

1. Fermentação alcoólica.

2. Fermentação lática.

3. Fermentação acética.

COLUNA II

(   ) Fabricação de pão.

(   ) Produção de vinagre.

(   ) Fabricação de queijos.

A sequência correta, de cima para baixo, na coluna II é.

a) 1, 2, 3.

b) 1, 3, 2.

c) 2, 1, 3.

d) 2, 3, 1.

e) 3, 1, 2.

20. (CESGRANRIO) Durante a Preparação do pão, para que a massa cresça, adiciona-se um pouco de fermento (Saccharomyces sp.). O crescimento da massa está relacionado com a:

a) Embebição da farinha pela água eliminada pelo fungo.

b) Dilatação da massa em virtude da alta temperatura do forno.

c) Formação de vapor d’água no interior da massa.

d) Formação de gás carbônico resultante da fermentação.

e) Proliferação extraordinária do fermento em função da temperatura.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

D

C

B

E

D

C

A

D

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

A

D

D

D

C

FFVFV

B

E

B

D

 

Publicado por: Djalma Santos | 21 de junho de 2012

“SPLICING” (processamento do RNA)

Nas células eucarióticas, há uma grande quantidade de sequências de DNA que não são expressas em RNA ou em proteínas, não sendo, portanto, convertidas em produtos funcionais. Grande parte do DNA que especifica o RNA mensageiro constitui os íntrons dentro dos genes. Descobertos em 1977, por Berget, os introns são regiões dos genes que não codificam qualquer proteína, embora façam parte da transcrição inicial. Como veremos a seguir, eles separam, uma das outras, sequências de DNA que codificam para proteínas conhecidas como éxons.

Nesse caso, como mostra a figura abaixo, todo o gene, conhecido como gene em mosaico, contendo éxons e íntrons, é transcrito em uma longa molécula de RNA (pré-RNAm), dotada de éxons e íntrons. Em seguida, ocorre remoção dos íntrons, o que reduz o tamanho do RNA inicial. Finalmente, os éxons se ligam, formando o RNAm funcional ou maduro, que, contendo apenas segmentos codificadores (éxons), migra para o citoplasma, onde vai ser traduzido em cadeia polipetítidica.

01

Esse processamento do RNA, chamado splicing – que ocorre no núcleo e consiste na remoção dos íntrons e união éxons imediatamente após a transcrição do RNA – é bastante complexo, já que a molécula de RNA deve ser clivada em locais exatos e os éxons devem ser unidos também de maneira exata. Os íntrons retirados do pré-RNA são “destruídos” dentro do núcleo gerando nucleotídeos livres que são reciclados. A denominação íntron deriva do fato de eles, embora sejam transcritos (compõem o transcrito primário), não saem do núcleo, já que são “destruídos”, como vimos acima, neste compartimento celular.

Tanto a clivagem do pré-RNA, para remoção dos íntrons, como a junção dos éxons, para a formação do RNA funcional, envolvem um complexo enzimático chamado spliceossoma (maquinaria de splicing). O spliceossoma é constituído por 5 tipos de pequenos RNAs (dotados de 107 a 210 nucleotídeos), ricos em uracil, associados a proteínas, formando ribonucleoproteínas. Ele é um complexo dinâmico no qual os elementos que o compõem estão mudando constantemente durante o processo de amadurecimento. O splicing requer uma extrema precisão das moléculas envolvidas no processo, já que o acréscimo ou a remoção de um único nucleotídeo em um éxon pode alterar a fase de leitura e produzir uma proteína bastante diferente da original, caracterizando uma mutação, decorrente, portanto, de erros no splicing.

Em face de o splicing ser um processo complexo, com regulação fina, uma mutação em um sítio de reconhecimento da junção exon-intron ou em um elemento regulador, pode causar um erro no processo, gerando um produto aberrante, que pode, muitas vezes, inativar um gene, com graves consequências. Estima-se atualmente que erros no processo de splicing causem cerca de 10% das doenças genéticas. Por outro lado, pesquisas na área da biologia molecular poderão criar ferramentas capazes de corrigir sequências que afetam padrões de splicing, bem como expressar, inativar ou mudar a concentração de reguladores com o objetivo de reparar genes afetados por deleções, como no caso da distrofia muscular progressiva. Ressaltamos que o splicing só ocorre em células eucarióticas, já que o DNA das células procarióticas é desprovido de íntrons.

Foi estudando o splicing de RNA ribossômico de um protozoário ciliado (Tetrahymena thermophila) que Thomas Cech descobriu, em 1982, a ribozima (RNA dotado de função enzimática), assunto que abordamos neste blog no dia 10.06.2011, sob o título “Ribozima (RNA super star)”. No ano seguinte, Sidney Altman constatou que na Rnase P, enzima que catalisa a maturação de RNAt (splicing do RNAt), a atividade enzimática é exercida pela parte ribonucleica (RNA), e não pela parte proteica da enzima.

SPLICING ALTERNATIVO/GENOMA HUMANO

As estimativas iniciais eram de que o genoma humano possuía em torno de 100 mil genes. Esse número tinha por base a quantidade de diferentes proteínas humanas, estimada em cerca de 90 mil. Deveríamos, portanto, ter pelo menos 90 mil genes para codificá-las. Os trabalhos relatando o sequenciamento de todos os cromossomos humanos (PROJETO GENOMA HUMANO) mostraram que o número de genes estruturais era bem mais baixo (da ordem de 25 mil).

O reduzido número de genes presentes na espécie humana é hoje explicado pela sua grande versatilidade. Graças a um mecanismo chamado splicing alternativo (edição alternativa ou processamento alternativo), em que os mecanismos celulares podem, em linhas gerais, “decidir” remover um éxon ou manter um intron (figura a seguir), ou partes dele, a informação armazenada nos genes dos organismos pode ser editada de várias formas. Isto faz com que um gene possa codificar duas ou mais proteínas, com funções distintas e algumas vezes até antagônicas, aumentando consideravelmente a capacidade codificante do genoma.

02

Esse splicing alternativo, descoberto independentemente em 1977 por Richard Roberts do New England Biolabs, nos EUA, e Phillip Sharp, do Massachusetts Institute of Technology (Instituto de Tecnologia do Massachusetts, MIT), EUA, pode explicar a diferença entre o tamanho “modesto” do conjunto gênico da espécie humana e a elevada complexidade do proteoma (conjunto de proteínas de uma célula), termo criado em 1995 pelo pesquisador Marc Wilkins.

O controle do processo de splicing alternativo é bastante complexo. Inibir ou ativar um sítio de splicing, saltar ou introduzir um ou mais éxons e “decidir” a eliminação ou não de um íntron são tarefas para os reguladores de splicing. Tais reguladores são proteínas que se unem ao RNA em posições-chave e atuam de maneira positiva (escolhendo um sítio de splicing e não outro, por exemplo) ou negativa (bloqueando um sítio de splicing para evitar que um éxon faça parte do mRNA). A análise do transcriptoma ou transcritoma (conjunto de RNAs transcritos pelo genoma em um dado momento), que é dinâmico e varia de acordo com os diferentes desenhos da expressão dos genes, dependerá do desenvolvimento de novas tecnologias para atacar a complexidade criada pelo splicing alternativo.

Em média, cada um dos nossos genes dá origem a três RNAm funcionais por meio do chamado splicing alternativo. Isso permite que os seres humanos possam produzir mais de 90 mil proteínas diferentes sem precisar manter 90 mil genes, aumentando o número de proteínas que podem ser sintetizadas por cada gene. O splicing alternativo representa, dessa forma, uma fonte econômica de diversidade no universo.

Entender a regulação da expressão gênica no que tange à resolução dos éxons, que costuma ser definida como “exonômica”, é, em última análise, um grande desafio da pesquisa futura. A prevalência do splicing alternativo, no qual os éxons de um transcrito primário são ligados de diferentes maneiras, durante o processamento do RNA, levando à síntese de proteínas distintas, parece aumentar com a complexidade do organismo. No homem, por exemplo, cerca de três quartos dos seus genes parecem estar sujeitos à edição alternativa, o que nos tornam mais eficientes que outras espécies na geração de uma grande diversidade de produtos gênicos. Nesse contexto, o splicing alternativo é considerado um dos grandes responsáveis pela complexidade funcional do genoma humano, porque permite que grande diversidade proteica coexista com um número relativamente limitado de genes.

Associado ao splicing alternativo, alterações bioquímicas que as proteínas podem sofrer, depois de produzidas (modificações pós-traducionais), também corroboram para explicar a “discrepante” relação entre número de proteínas diferentes (cerca de 90 mil) e o número de genes estruturais (da ordem de 25 mil). A teoria de que um gene codifica uma proteína, como se ensinava, já saiu dos livros modernos da bioquímica. A relação entre gene, produto gênico e função não é, portanto, de 1:1:1.

Aparentemente, em comparação com organismos mais simples, o ser humano se beneficia mais dos genes que ativam a produção de proteínas múltiplas do que dos genes que codificam somente uma proteína. Assim, muito da complexidade biológica está baseada na seleção de diferentes combinações de proteínas, e não em uma simples estrutura sequencial de aminoácidos.


« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 216 outros seguidores