Publicado por: Djalma Santos | 17 de outubro de 2010

Testes de ecologia (3/4)

01. (UNESP) CONSIDERE A FIGURA ABAIXO.

01

A análise da figura leva à hipótese de que a espécie

a) 1 é um predador que, após a introdução da espécie 2, sua única presa, pode experimentar um significativo aumento populacional.

b) 1 é uma planta nativa que se tornou praga após a introdução da espécie 2, um polinizador eficiente.

c) 1 foi introduzida na área e reduziu a população da espécie 2 por competição.

d) 2 foi introduzida na área e passou a competir com a espécie 1 por recursos.

e) 2 é um parasita que mantém a população de seu hospedeiro, a espécie 1, sob controle.

02. (UFPI) Com relação à vegetação da caatinga, analise as proposições abaixo e coloque V para verdadeiro e F para falso.

(  ) As plantas possuem várias adaptações que lhes permitem viver na estação seca.

(  ) As árvores são esparsas com troncos retorcidos, cascas grossas e folhas espessas.

( ) A vegetação é constituída por árvores e arbustos caducifólios, com abundância cactácea.

( ) A vegetação é rasteira, pobre e apresenta plantas com raízes escora, pneumatóforos.

A alternativa correta é:

a) V, F, F, V.

b) F, V, F, F.

c) V, F, V, F.

d) F, V, V, F.

e) V, V, F, V.

03. (UFPel)

Os biomas aquáticos podem ser divididos em fluviais, lacustres e marinhos e os seres da comunidade aquática são divididos em três grandes grupos: plâncton, nécton e bentos. Os critérios para essa divisão são a capacidade de movimentação dos organismos e os locais que eles ocupam no ambiente aquático.

AMABIS, J.M.; MARTHO, G.R. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo: Ed. Moderna, 2001. [adapt.].

Suponha um bioma aquático marinho em uma área específica em que são encontrados os seguintes organismos: A – diversas espécies de peixes pequenos; B – organismos que flutuam na superfície da água, carregados pela correnteza, como algas unicelulares e protozoários microscópicos e muitos tipos de animais invertebrados; C – Equinodermos.

Com base em seus conhecimentos e nos textos, é correto afirmar que

a) os peixes (A) – que são divididos em duas classes: Chondrichthyes, peixes cartilaginosos que possuem bexiga natatória, e Osteichthyes, peixes ósseos que não possuem bexiga natatória – compõem o grupo bentos.

b) as algas unicelulares (B) compõem o plâncton, mais especificamente o fitoplâncton, que produzem, através da fotossíntese, alimento para as cadeias alimentares e são responsáveis pela maior produção de O2 no planeta.

c) os equinodermos (C) (filo Echinodermata), grupo do qual fazem parte as estrelas-do-mar – animais que possuem um endoesqueleto calcário e que apresentam o tubo digestivo ligando a cavidade oral ao ânus – compõem o grupo nécton.

d) os equinodermos (C) (filo Echinodermata), grupo do qual fazem parte os ouriços-do-mar – animais que por não possuírem tubo digestivo alimentam-se de partículas que são fagocitadas pelos coanócitos – compõem o grupo bentos.

e) as algas unicelulares e os protozoários microscópicos (B) – organismos que são considerados produtores na cadeia alimentar por servirem de alimento para os peixes (consumidores primários) – compõem o nécton.

04. (URCA) A respeito da relação entre as duas espécies abaixo, é correto afirmar:

04

a) como qualquer uma das espécies (gato e piranha) pode comer a outra, é um caso de mutualismo.

b) a relação gato e piranha não é obrigatória, portanto é um caso de protocooperação.

c) se a piranha não comer o gato totalmente é um caso de parasitismo.

d) em qualquer situação: o gato comendo a piranha ou a piranha comendo o gato são casos de predatismo.

e) é impossível essa relação (gato e piranha), pois são animais de ambientes diferentes.

05. (UEL)          RESPONDA ESTA QUESTÃO COM BASE NO TEXTO ABAIXO

Darwin, empolgado com as maravilhas da natureza tropical, em Salvador e no Rio, registrou: A viagem do Beagle foi sem dúvida o acontecimento mais importante de minha vida e determinou toda a minha carreira. As maravilhas das vegetações dos trópicos erguem-se hoje em minha lembrança de maneira mais vívida do que qualquer outra coisa.

(Adaptado de: MOREIRA, I. C. Darwin, Wallace e o Brasil. In Jornal da Ciência, Ano XXII, n. 625, p. 6, 11 jul. 2008.)

De acordo com o texto acima, Darwin mostrou-se empolgado com a natureza tropical, em Salvador e no Rio de Janeiro. Assinale a alternativa que identifica corretamente o ecossistema comum às duas localidades e suas características.

a) A Caatinga caracteriza-se pela presença de árvores com troncos retorcidos, de casca espessa e folhas coriáceas, em áreas com índices pluviométricos entre 1.100 e 2.000 mm por ano, e sua vegetação é determinada pelas características do solo.

b) A Floresta Pluvial Costeira caracteriza-se pela presença de árvores com folhas largas e perenes, alta diversidade de epífitas, com a altura média do andar superior entre 30 e 35 m, com a maior densidade da vegetação no andar arbustivo.

c) Os Manguezais são muito afetados pelo clima, estão ligados à existência de um ciclo de marés, têm solo rico em oxigênio e apresentam alta diversidade de espécies vegetais.

d) O Cerrado caracteriza-se pela presença de árvores que perdem suas folhas periodicamente e de plantas suculentas com folhas transformadas em espinhos, em áreas com índices pluviométricos baixos, entre 500 e 700 mm anuais.

e) A Floresta de Cocais ou Babaçual tem baixo índice de precipitação e temperatura média anual acima dos 30 °C, com lençol freático profundo; seu solo permanece seco a maior parte do ano.

06. (UNEMAT) Leia os itens indicados pelos números 1, 2, 3, 4, 5 e pelas letras a, b, c, d, e, relacionando-os entre si.

1. Caatinga

2. Pantanal

3. Floresta Amazônica

4. Cerrado

5. Mata Atlântica

a) Maior planície alagável, rica em espécies animais e vegetais, os últimos representados por extensas de carandazais (caranda), buritizais (buriti), paratudais (paratudo), lixerais (lixeira), assim como outras formações monodominantes de porte herbáceo, destacando-se os pirizais e os caetezais.

b) Plantas araçá, murici, gabirova, pau-terra, indaiá, capim-flecha, lixeira, cujo súber é resistente ao fogo.

c) Cobertura vegetal constituída por espécies madeireiras (mogno, cerejeira, a mescla), frutíferas (cupuaçu, guaraná, açaí, cacau, castanheira) e produtora de látex (seringueira).

d) Constituída de grande diversidade de plantas, destacando-se jacarandá, peroba, jequitibá, cedro e pau-brasil, espécies ameaçadas de extinção. O sub-bosque é rico em espécie herbáceas, destacando-se as bromeliáceas, e orquidáceas e pteridófitas.

e) Constituídas de plantas dotadas de estruturas armazenadoras de água, como cactáceas e bombacáceas, e por xilopódios que são estruturas subterrâneas lenhosas e resistentes à seca prolongada, como a maniçoba e o caiapiá.

Assinale a alternativa correta.

a) 2a, 1b, 3c, 4d, 5e.

b) 2b, 1a, 3e, 4d, 5c.

c) 2c, 1b, 3d, 4a, 5e.

d) 1e, 2a, 3c, 4b, 5d.

e) 1e, 2a, 3c, 4d, 5b.

07. (UNIFEI) Formigas (espécie 1) e um arbusto típico das savanas africanas, acácia (espécie 2), desenvolveram uma associação obrigatória benéfica para ambas: as formigas protegem a planta de grandes herbívoros (espécie 3) que se alimentam dela, e esta dá a elas alimento na forma de néctar, bem como abrigo no interior de câmaras que se formam na nervura central das folhas. Quando saem de cena esses grandes animais herbívoros, a acácia pára de produzir o néctar, bem como os furinhos que servem de abrigo para as formigas protetoras que naturalmente a habitam. Sem os grandes herbívoros, outra espécie de formiga (espécie 4) passa a se alojar na planta, permitindo que larvas de certos besouros (espécie 5) a infestem e façam furos que passam a ser o habitat das formigas invasoras. Em função da sua nova forma de vida, a acácia apresenta saúde comprometida, com probabilidade duas vezes maior de morrer, quando comparada com aquelas habitadas pelas formigas que a protegem. Essa notícia, veiculada pela revista Ciência Hoje, mostra que os grandes herbívoros desempenham um papel importante em aspectos microscópicos da biodiversidade e descreve algumas relações entre cinco espécies de seres vivos. As relações entre as espécies 1 e 2, entre as espécies 1 e 3, entre as espécies 2 e 3, entre as espécies 4 e 5 são conhecidas, respectivamente, como:

a) mutualismo, competição, predatismo, protocooperação.

b) comensalismo, procooperação, predatismo, mutualismo.

c) protocooperação, competição, predatismo, mutualismo.

d) mutualismo, herbivorismo, competição, protocooperação.

08. (UNCISAL) Duas espécies de animais (A e B) foram estudadas no meio ambiente em duas condições diferentes: isoladas uma da outra e reunidas.

08

Após o estudo, foi possível concluir que

a) a espécie A não é beneficiada quando em presença da espécie B.

b) a espécie A é indiferente quando em presença da espécie B.

c) a espécie B é prejudicada quando em presença da espécie A.

d) ambas necessitam estar reunidas para sobreviver.

e) ambas são beneficiadas se estiverem reunidas.

09. (UFV) Preencha a segunda coluna a partir dos itens apresentados primeira coluna.

PRIMEIRA COLUNA

1. Mangues

2. Tundras

3. Florestas Tropicais

4. Florestas Temperadas

5. Savanas

6. Desertos

SEGUNDA COLUNA

(   ) Ocorrem na Europa e na América do Norte, onde as estações do ano são bem definidas, com temperaturas amenas no verão, índice pluviométrico moderado e árvores em geral decíduas.

(   ) Bioma típico de regiões próximas ao Polo Norte, com vegetação rasteira, constituída principalmente de musgos, liquens e plantas herbáceas de pequeno porte.

(    ) Localizam-se junto a desembocaduras de rios e litorais protegidos de ação direta do mar, com solo geralmente alagado e vegetação formada por arbustos dotados de raízes escoras ou de raízes respiratórias.

(    ) Típicas de regiões de clima quente e úmido em função de sua localização equatorial, com árvores formando vários extratos, além de grande variedade de epífitas e de pteridófitas.

A sequência correta é:

a) 6, 1, 5, 4.

b) 4, 2, 1, 3.

c) 2, 5, 6, 1.

d) 3, 4, 2, 6.

e) 2, 4, 1, 3.

10. (UEA) Em uma das cenas do filme A era do gelo III (Fox Filmes, EUA, 2009), dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha, uma doninha é engolida inteira por um dinossauro e, na sequência, é cuspida e sai viva das entranhas do grande réptil, sendo recebida pelos seus amigos de aventura: um mamute, um tigre-dentes-de-sabre, dentre outros. Por se tratar de obra ficcional, todas as situações são permitidas. Contudo, a professora de biologia explorou esse trecho do filme para perguntar aos alunos o que, do ponto de vista biológico, não se apresentava correto. Pedrinho respondeu que os répteis, mesmo os atuais, não são predadores de mamíferos, e, sim, o inverso. Marcos respondeu que répteis e mamíferos não vivem no mesmo habitat, razão pela qual não podem fazer parte de uma mesma cadeia alimentar. Mônica disse ser improvável que mamíferos carnívoros, como os tigres, estabeleçam relações harmônicas com mamíferos herbívoros e de menor tamanho, como as doninhas. Jonas respondeu que a cena apresenta espécies que se extinguiram em diferentes épocas no passado. Paula alegou que nenhum mamífero existia à época dos dinossauros. Sérgio alegou que os mamutes são os ancestrais dos elefantes e que viveram na África antes das grandes glaciações; portanto não faziam parte da fauna da era do gelo. Apresentaram respostas corretas

a) Pedrinho e Marcos.

b) Marcos e Mônica.

c) Mônica e Jonas.

d) Jonas e Paula.

e) Paula e Sérgio.

11. (UNEAL) Os Manguezais são biomas litorâneos, de vegetação arbustiva característica, onde o solo é lodoso e salgado. Formam-se junto á desembocadura de rios e em litorais protegidos da ação direta do mar. Podem penetrar vários quilômetros no continente, seguindo o curso dos rios, cujas águas se misturam com a do mar durante as marés cheias. Outras informações sobre os manguezais são apresentadas a seguir. Aponte qual delas é a incorreta.

a) Os pneumatóforos são raízes características do mangue “siriúba”, cujas extremidades afloram perpendicularmente ao solo e que apresentam orifícios chamados pneumatódios, por meio dos quais ocorrem as trocas gasosas com o ambiente.

b) Nos manguezais vivem diversas espécies de caranguejos e moluscos, além de aves aquáticas como as garças e vários tipos de pássaros.

c) Pelo fato de estar constantemente alagado, o solo do mangue é pobre em oxigênio, o que determina a sobrevivência de bactérias anaeróbicas produtoras de gás sulfídrico, que conferem ao manguezal um cheiro característico.

d) Os manguezais são regiões altamente produtivas e economicamente importantes para as populações caiçaras que vivem em suas proximidades.

e) No ecossistema de mata atlântica encontramos como ecossistema associado o manguezal, bioma característico e exclusivo do nordeste brasileiro.

12. (UDESC) Analise as afirmativas abaixo, sobre as relações entre os seres vivos.

I. Uma das relações harmônicas e intraespecíficas pode ser exemplificada pela interação entre uma espécie (predadora) e outra espécie (presa).

II. No mutualismo ocorre uma associação íntima entre dois seres de espécies diferentes, na qual ambos saem beneficiados.

III. Denomina-se comensalismo a associação de duas espécies, na qual uma delas se beneficia e a outra é prejudicada.

IV. O mimetismo é uma estratégia usada quando os indivíduos de uma espécie se assemelham aos de outra espécie.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

13. (UNINOEST) Considere as associações abaixo sobre relações ecológicas entre seres vivos e suas características.

INTERAÇÕES

CARACTERÍSTICAS

I. Colônia Indivíduos unidos, atuando em conjunto; às vezes repartem funções. Exemplo: corais.
II. Parasitismo Indivíduos associados se beneficiam e a associação é fundamental à sobrevivência de ambos. Exemplo: algas e fungos que formam os liquens.
III. Comensalismo Indivíduos usam restos da alimentação do outro, sem prejudicá-lo. Exemplo: abutres, que aproveitam restos das presas dos leões.
IV. Protocooperação Indivíduos associados se beneficiam e a associação não é obrigatória. Exemplos: caranguejo-eremita e anêmonas-do-mar.
V. Inquilinismo Indivíduos independentes, organizados cooperativamente. Exemplo: plantas epífitas sobre árvores.

Assinale a alternativa cujas associações estão todas corretas.

a) II, IV, V.

b) I, III, IV.

c) I, II, III.

d) II, III, V.

e) I, III, V.

14. (UEA) A cidade ainda acordava quando eles atravessaram o rio. Vieram num bando de 200 indivíduos e invadiram ruas, quintais e casas. Não demorou muito tempo para o primeiro cidadão pegar sua espingarda e disparar o primeiro tiro. … Quando a normalidade foi restabelecida, mais de 100 porcos do mato, ou queixadas, jaziam por todos os lugares. No fim da tarde, formou-se uma fila em frente à prefeitura para receber a carne. Amontoados, os animais eram partidos ao meio e distribuídos para as famílias mais necessitadas. … Essa não foi a primeira vez que Santa Rosa do Purus (AC) sofreu um ataque de queixadas. Os animais estão no habitat natural. Os homens é que foram chegando aos poucos, ergueram casas, abriram ruas, mudaram a paisagem da região.

(Jornal Página 20, Rio Branco, AC. 27.10.2008.)

No texto acima, podem-se identificar alguns conceitos importantes em ecologia. São eles:

a) sociedades, competição interespecífica e predação.

b) sociedades, sucessão ecológica e predação.

c) sociedades, competição interespecífica e mutualismo.

d) colônias, sucessão ecológica e predação.

e) colônia, competição interespecífica e mutualismo.

15. (PUC-SP) Foram feitas três afirmações a respeito dos liquens:

I. São organismos pioneiros em um processo de sucessão ecológica.

II. Os dois tipos de organismos que constituem um líquen são capazes de produzir glicose e oxigênio utilizando gás carbônico, água e energia luminosa.

III. Os organismos que constituem um líquen apresentam uma relação mutualística.

Assinale

a) se apenas uma das afirmações estiver correta.

b) se apenas as afirmações I e II estiverem corretas.

c) se apenas as afirmações I e III estiverem corretas.

d) se apenas as afirmações II e III estiverem corretas.

e) se as afirmações I, II e III estiverem corretas.

16. (UFMS) Durante o período de reprodução, os machos de anuros vocalizam para atração das fêmeas até o sítio de vocalização. Uma poça d’água temporária, recém-formada pelas fortes chuvas, propicia um ótimo ambiente para reprodução de várias espécies de anuros. O número de indivíduos, da mesma espécie, na poça aumenta com o passar dos dias, partindo-se de poucos indivíduos no início, até a formação de um verdadeiro coro com muitos machos vocalizando ao mesmo tempo. Individualmente, um macho vocalizando, em geral, tem maiores chances de entrar em amplexo, e consequentemente, de deixar descendentes; por outro lado, ele corre maior risco de sofrer ataque de um predador. O gráfico abaixo mostra a relação entre o risco de predação e o tamanho do coro (ou número de indivíduos vocalizando).

16

Após a análise do gráfico acima, assinale a(s) proposição(ões) que está(ao) correta(s).

I   II

0   0 – O risco de predação aumenta à medida que aumenta o número de indivíduos no coro.

1    1 – O risco de predação é maior quando existem poucos indivíduos vocalizando.

2   2 – A quantidade de indivíduos no coro não influencia a taxa de reprodução.

3   3 – O risco de predação diminui com o aumento do número de indivíduos no coro.

4   4 –  Os maiores riscos  de predação  ocorrem  em dois  momentos, ou seja, quando existe um pequeno número de indivíduos e quando o número de indivíduos atinge o máximo no coro.

17. (UFPEL) Os mamíferos ruminantes pastadores executam o processo digestivo da celulose graças às condições especiais de seu trato digestório. Os ruminantes apresentam o estômago mais complexo dividido em quatro câmaras: rúmen (pança), reticulum (barrete), omasum (folhoso) e abomasum (coagulador), onde obtêm substâncias de alto teor energético. Com base no texto e em seus conhecimentos, analise as seguintes afirmações.

I. Microrganismos existentes no rúmen e reticulum degradam o material vegetal, rompendo suas paredes celulares e liberando as proteínas e os carboidratos.

II. O alimento é umedecido, agitado e misturado aos microrganismos simbiontes (bactérias e protozoários) que vivem no rúmen. Os produtos resultantes dessa simbiose são absorvidos na última câmara: o abomaso.

III. A celulose, carboidrato estrutural das plantas é composta de curtas cadeias de moléculas de glicose; é, portanto, um recurso alimentar potencialmente nutritivo.

IV. Os mamíferos herbívoros possuem diversas adaptações interessantes para processar sua dieta de plantas fibrosas, mas nenhum vertebrado consegue sintetizar enzimas para quebrar a celulose.

V. Os mamíferos ruminantes possuem bactérias e protozoários no rúmen e no reticulum que fabricam enzimas que, transformam a celulose em glicose, importante para a vida dos associados.

Estão corretas as seguintes afirmativas

a) II, III e V.

b) II, III e IV.

c) I, IV e V.

d) III, IV e V.

e) I, II e V.

18. (UFMG) Analise os gráficos abaixo, em que está representado o efeito da pastagem de uma população herbívora que se alimenta, preferentemente, de gramíneas sobre uma comunidade vegetal:

18

Considerando-se as informações contidas nesses gráficos e outros conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que a pastagem faz diminuir

a) os recursos disponíveis para outros herbívoros.

b) a competição entre gramíneas e ervas.

c) a diversidade dessas espécies vegetais.

d) a produtividade das ervas.

19. (UNESP) João e Antônio apresentaram-se como voluntários para o experimento de um nutricionista. João, depois de passar um dia em jejum, foi alimentado com 500 g de milho cozido. Antônio, também depois de jejuar, foi alimentado com 500 g da carne de um frango que cresceu alimentado apenas com milho. Com relação à transferência de energia ao longo da cadeia alimentar, pode-se dizer que, no experimento,

a) a quantidade de energia obtida por Antônio foi igual àquela necessária para a formação de 500 g de carne de frango.

b) a quantidade de energia obtida por João foi igual àquela necessária para a formação de 500 g de milho.

c) João e Antônio receberam a mesma quantidade de energia, igual àquela necessária para a formação de 500 g de milho.

d) João e Antônio receberam mais energia que aquela necessária para a formação de 500 g de milho.

e) João e Antônio receberam menos energia que aquela necessária para a formação de 500 g de milho.

20. (PUC-RS) Para responder esta questão, considere a figura abaixo, a qual representa parte dos organismos que constituem uma comunidade e as inter-relações existentes.

20

Qual das possibilidades apresentadas abaixo possui um efeito mais provável na promoção do aumento na população de graxains?

a) A redução da população de corujas.

b) O aumento da população de gaviões.

c) O aumento da população de onças.

d) A redução da vegetação.

e) A redução da população de pássaros.

 

GABARITO

 

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
B C B D B D A E B C
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
E E B A C FVFVF C B E A

 

Anúncios

Responses

  1. Preciso saber porque a resposta da questão 20 é letra A.Agradeço a compreensão

    • Caro Paulo Antunes
      20. (PUC-RS) Para responder esta questão, considere a figura abaixo, a qual representa parte dos organismos que constituem uma comunidade e as inter-relações existentes.
      VER FIGURA NA QUESTÃO
      Qual das possibilidades apresentadas abaixo possui um EFEITO MAIS PROVÁVEL na promoção do aumento na população de graxains?
      a) A redução da população de corujas.*
      b) O aumento da população de gaviões.
      c) O aumento da população de onças.
      d) A redução da vegetação.
      e) A redução da população de pássaros.
      EXPLICAÇÃO (MAIS PROVÁVEL, COMO PEDE A QUESTÃO)
      REDUÇÃO DE CORUJA ………. AUMENTO DE PÁSSARO…….. AUMENTO DE GRAXAIM
      Um forte abraço e muito sucesso
      Djalma Santos

  2. Professor, na questão de número 04, o senhor poderia explicar porque a resposta correta não é a alternativa “C”? Para ser considerado predação, não há a necessidade do predador matar a presa e dela se alimentar? Li um exercício que comparava a relação de uma lagarta alimentando-se de folhas de uma árvore e um papagaio alimentando-se de pinhão. A relação lagarta-folha era considerada parasitismo e a relação papagaio-pinhão predatismo, visto que no caso do pinhão a ave se alimenta de um embrião.

    Muito obrigado pela ajuda.
    Leandro.

    • Prezado Leandro
      Depende da extensão devorada pelo predador. Caso ela seja suficiente para matar o gato não se pode considerar parasitismo, que pode ser definido como uma associação em que um ser vive as custa de outro, causando-lhe prejuízos, sem a “intenção” de matá-lo. Costumo dizer que o predador é “pouco inteligente”. Ele devora os “juros e o capital”. O parasita, por outro lado, é “mais inteligente” que o predador, em face de usar apenas os “juros”. Este é o caso da relação lagarta-folha que você mencionou no seu comentário, no qual se presume que o vegetal não é totalmente destruído, como no caso do boi que come o capim e do papagaio que se alimenta do pinhão, que são exemplos de predatismo. De qualquer forma, a alternativa D não deixa qualquer dúvida.
      Um forte abraço
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: