Publicado por: Djalma Santos | 30 de novembro de 2010

Testes de membrana e permeabilidade celular (1/5)

01. (UNESP) Três amostras de hemácias, A, B e C, foram isoladas do sangue de uma mesma pessoa e colocadas em soluções com diferentes concentrações de sal. A figura apresenta as hemácias vistas ao microscópio quando colocadas nas diferentes soluções. Na linha inferior, representação esquemática das células da linha superior. As setas indicam a movimentação de água através da membrana.

01

Pode-se afirmar que, depois de realizado o experimento,

a) a concentração osmótica no interior da célula A é maior que a concentração osmótica no interior da célula B.

b) a concentração osmótica no interior da célula C é maior que a concentração osmótica no interior da célula B.

c) a concentração osmótica no interior das três células é a mesma, assim como também o era antes de terem sido colocadas nas respectivas soluções.

d) a concentração osmótica no interior das três células não é a mesma, assim como também não o era antes de terem sido colocadas nas respectivas soluções.

e) se as células A e B forem colocadas na solução na qual foi colocada a célula C, as três células apresentarão a mesma concentração osmótica.

02. (UFPB) A figura a seguir mostra uma célula eucariótica, com destaque para alguns mecanismos de transporte através de membranas biológicas.

02
Considerando os mecanismos de transporte de substâncias através da membrana, indicados na figura por 1, 2, 3, 4 e 5, bem como sua energética, identifique as afirmativas corretas:

I    II

0   0 – O mecanismo 1 mostra o transporte de água através de osmose, feito sem gasto de energia pela célula.

1  1 – O mecanismo 2 mostra o transporte de moléculas polares através do processo de difusão facilitada, feito sem gasto de energia pela célula.

2  2 – O mecanismo 3 mostra o transporte de íons contra gradientes de concentração, feito por proteínas carreadoras que atuam no bombeamento ativo de íons com consumo elevado de energia.

3  3 – O mecanismo 4 mostra o transporte de proteínas processadas do complexo golgiense para o meio extracelular, feito por vesículas que se desprendem desse compartimento e se fundem à membrana citoplasmática. Esse processo denominado de exocitose independe do gasto de energia pela célula.

4  4 – O mecanismo 5 mostra o transporte de substâncias através dos poros nucleares, feito ativamente por proteínas do poro.

03. (UFAL) Certas pessoas são diabéticas porque possuem células que, em suas membranas plasmáticas, apresentam proteínas que dificultam a passagem de insulina em quantidade suficiente. Outro caso que evidencia a importância de certas proteínas de membrana plasmática está relacionado à rejeição de órgãos: células do sangue do receptor atacam o órgão implantado, uma vez que as proteínas das membranas celulares do doador são estranhas ao organismo do receptor. A diabetes e a rejeição de órgãos apresentadas por essas pessoas devem estar relacionadas com duas das proteínas de membrana, ilustradas na figura abaixo, a saber:

03

a) Proteínas carregadoras, tanto para a diabetes quanto para a rejeição de órgãos.

b) Proteínas de reconhecimento, tanto para a diabetes quanto para a rejeição de órgãos.

c) Proteínas carregadoras, para a diabetes, e proteínas receptoras para a rejeição de órgãos.

d) Proteínas receptoras, para a diabetes, e proteínas de reconhecimento para a rejeição de órgãos.

e) Proteína de reconhecimento, para a diabetes, e proteínas carregadoras para a rejeição de órgãos.

04. (UNESP) Devido à sua composição química – a membrana é formada por lipídios e proteínas – ela é permeável a muitas substâncias de natureza semelhante. Alguns íons também entram e saem da membrana com facilidade, devido ao seu tamanho. … No entanto, certas moléculas grandes precisam de uma ajudinha extra para entrar na célula. Essa ajudinha envolve uma espécie de porteiro, que examina o que está fora e o ajuda a entrar.

(Solange Soares de Camargo, in Biologia, Ensino Médio. 1.ª série, volume 1, SEE/SP, 2009.)

No texto, e na ordem em que aparece, a autora se refere

a) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à difusão e ao transporte ativo.

b) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à osmose e ao transporte passivo.

c) à permeabilidade seletiva da membrana plasmática, ao transporte ativo e ao transporte passivo.

d) aos poros da membrana plasmática, à osmose e à difusão facilitada.

e) aos poros da membrana plasmática, à difusão e à permeabilidade seletiva da membrana.

05. (UNIFAL-MG) As membranas biológicas são fundamentais na estrutura e funcionamento das células. São constituídas por lipídios e proteínas e, em algumas membranas, outros compostos como colesterol e carboidratos podem fazer parte de sua estrutura. Nas células animais, os carboidratos fazem parte do glicocálix, onde exercem uma importante função. Das alternativas relacionadas abaixo, assinale aquela que apresenta uma função atribuída aos carboidratos:

a) Permitem que uma célula reconheça outra e possa interagir com ela.

b) Constituem canais que permitem a passagem de uma grande quantidade de íons.

c) Permitem a ligação com certos componentes do citoesqueleto.

d) Participam do transporte de determinadas moléculas, transportando-as através da membrana.

06. (UFERSA) Avalie a figura da membrana plasmática, abaixo reproduzida, e responda ao que se pede.

06

Um ambiente hidrofílico é encontrado

a) apenas em A e em B.

b) apenas em A e em C.

c) apenas em B e em C.

d) em A, em B e em C.

07. (UNIVASF) Quando é medida, em uma célula viva, a concentração de íons sódio (Na+) e potássio (K+), observa-se maior concentração de íons Na+ no líquido extracelular, enquanto que, no meio intracelular, há maior concentração de íons K+, como ilustrado na figura. Com relação a esse assunto, assinale a alternativa incorreta.

07

a) Os íons Na+ e K+ atravessam normalmente a membrana celular pelo processo de difusão facilitada.

b) Se não houvesse um processo ativo capaz de manter uma diferença, os íons Na+ e K+ tenderiam a igualar suas concentrações.

c) Bomba de sódio-potássio é a denominação dada ao processo ativo que permite a manutenção da concentração diferencial desses dois íons.

d) O transporte de íons Na+ para fora da célula e o de K+ para dentro da célula são realizados por uma proteína de transporte, com gasto de energia.

e) Os íons Na+ que penetram, normalmente, na célula por transporte ativo são levados para o meio extracelular por difusão.

08. (UFPI) Observe o esquema representativo da membrana plasmática de uma célula eucariótica e marque a alternativa com informações corretas sobre o modelo mosaico fluido.

08

a) O mosaico fluido é descrito como uma bicamada de fosfolipídios (1), na qual as proteínas integrais (4) da membrana atravessam a bicamada lipídica. Os oligossacarídeos (2) estão fixados à superfície somente às proteínas, e o colesterol (5) age somente diminuindo a fluidez da membrana, de forma independente da sua composição em ácidos graxos.

b) As proteínas da membrana (3) estão incrustadas na dupla lâmina de colesterol, aderidas ou atravessando a membrana de lado a lado, como as proteínas transportadoras (4), que facilitam o transporte por difusão facilitada.

c) Os fosfolipídios (1) e os oligossacarídeos (2) que constituam o glicocálix estão associados às proteínas. As proteínas integrais (3) têm regiões polares que penetram na bicamada fosfoliídica, ao contrário das periféricas (4) que apresentam regiões apolares. O colesterol (5) pode somente aumentar a fluidez da membrana, não dependendo de outros fatores como a composição dos ácidos graxos.

d) Os fosfolipídios (1) conferem dinamismo às membranas biológicas e os oligossacarídeos (2) que constituem o glicocálix podem estar associados aos lipídios ou às proteínas. As proteínas integrais (3) têm regiões hidrofóbicas que penetram na bicamada fosfolipídica, ao contrário das periféricas (4) que apresentam regiões polares. O colesterol (5) pode aumentar ou diminuir a fluidez da membrana, dependendo de outros fatores como a composição dos ácidos graxos.

e) As proteínas da membrana estão incrustadas na dupla lâmina de fosfolipídios, aderidas (1) ou atravessando a membrana de lado a lado, como as proteínas periféricas (4), que facilitam o transporte por difusão facilitada. O colesterol (5) não interfere na fluidez da membrana, dependendo de outros fatores, como a composição dos ácidos graxos.

09. (UFPI) Quando as hemácias são colocadas em solução de cloreto de sódio a 9%, elas murcham, porém, quando são colocadas nessa mesma solução a uma concentração de 0,1%, hemolisam. Isso ocorre porque essas soluções, em relação às hemácias, são, respectivamente

a) isotônica; hipertônica.

b) hipotônica; isotônica.

c) hipertônica; isotônica.

d) hipertônica; hipotônica.

e) hipotônica e hipertônica.

10. (IFSUL) No citoplasma das células vegetais, existe uma organela denominada vacúolo. Dentro do vacúolo, o qual ocupa grande parte do citoplasma celular, existe solução aquosa com uma concentração semelhante à do restante do citoplasma e de extrema importância nos processos osmóticos celulares. Se tirarmos uma célula vegetal de um meio isotônico e a colocarmos em um meio hipertônico, esta célula sofrerá:

a) turgescência.

b) plasmólise.

c) flacidez.

d) crenagem

11. (UEPG) No que respeita ao fenômeno da osmose, assinale a alternativa correta.

a) A osmose é a difusão da água através de uma membrana permeável, do local de maior concentração de água para o local de menor concentração. O tamanho dos poros dessa membrana permite a passagem das moléculas de água e de soluto.

b) Uma solução será isotônica conforme desenvolva, respectivamente, maior ou menor força osmótica do que as soluções a ela comparadas.

c) A membrana plasmática é uma membrana semipermeável perfeita, já que ela não admite a passagem de soluto e, portanto, ocorre osmose através dela.

d) Diz-se que uma solução é hipotônica em relação a outra quando ambas desenvolvem iguais valores de força osmótica. Isso ocorre quando suas concentrações, em partículas e soluto, são as mesmas.

e) Osmose trata-se da passagem de água do local de menor concentração de soluto (que é, justamente, o mais concentrado em água) para o local de maior concentração de soluto (que é o menos concentrado em água).

12. (UEPG) As células, independente de revestirem o corpo ou comporem tecidos mais internos, precisam trocar constantemente matéria com o meio externo, e essa troca está sempre relacionada com as propriedades da membrana plasmática, estrutura que as delimita. A respeito do revestimento celular, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Apresentam parede celular as células de plantas, de certos protistas, de fungos e da maioria dos procariontes.

1  1 – As células procarióticas apresentam parede celular formada por peptidoglicano, uma substância constituída pela associação de um carboidrato com um protídio.

2  2 – A parede celular dos protistas que a apresentam tem composição química que varia muito entre os diferentes grupos, sendo em alguns formada basicamente por celulose e em outros, por sílica. Em todos os casos a parede é permeável.

3  3 – A parede celular da maioria dos fungos é constituída principalmente de quitina.

4  4 – A parede celular pode sofrer impregnações que diminuem sua permeabilidade e aumentam sua resistência mecânica. A impregnação de lignina impermeabiliza a célula, que acaba morrendo.

13. (UPE) As proteínas da membrana plasmática exercem várias funções, agem como transportadoras, receptoras, dentre outras. Na coluna I, estão esquematizados modelos de transporte através de proteínas; na coluna II, o tipo de proteína, e, na coluna III, a descrição desse transporte. Estabeleça a correta associação entre as três colunas.

13

Assinale a que apresenta a associação correta.

a) 1 D IV / 2 C II / 3 A III / 4 B I.

b) 1 A II / 2 B III / 3 C I / 4 D IV.

c) 1 C IV / 2 B I / 3 A III / 4 D II.

d) 1 D IV / 2 A III / 3 C I / 4 B II.

e) 1 B I / 2 C III / 3 D II / 4 A IV.

14. (UEPA) O desenvolvimento de ferramentas tecnológicas avançadas, como a microscopia eletrônica, promoveu o incremento das pesquisas biológicas, possibilitando um estudo mais detalhado da superfície externa e interna da célula, como apresentado na figura a seguir:

14

Sobre a estrutura de número 4, na figura do texto acima, afirma-se que:

I. No transporte ativo, por difusão simples, muitas substâncias entram e saem da célula espontaneamente.

II. É capaz de englobar partículas líquidas pelo processo de pinocitose.

III. As moléculas de lipídios ficam imersas na camada fluida de proteínas.

IV. É uma estrutura lipoproteica, constituída principalmente de fosfolipídios e proteínas.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I, II e III.

b) I, III e IV.

c) II, III e IV.

d) II e III.

e) II e IV.

15. (UEPB) Singer e Nicholson, em 1972, propuseram o modelo de estrutura da membrana plasmática aceito atualmente, denominado “modelo do mosaico fluido”. Observe o esquema representativo deste modelo e em seguida analise as proposições abaixo:

15

I. Em 1 estão indicadas moléculas proteicas fixas, que atuam como elementos estruturais, compondo o citoesqueleto.

II. Em 3 está representado um fosfolipídio, molécula que, apresenta uma cauda hidrofóbica e uma cabeça hidrofílica. A cauda é representada por um fosfato unido a um pequeno grupo polar e a cabeça por um lipídio – glicerol + ácido graxo.

III. Em 2 está representada a bicamada lipídica, que, devido à polaridade das moléculas que a constituem, forma sempre compartimentos fechados e, quando por qualquer motivo essas membranas são separadas, elas tendem a se unir novamente.

IV. Em 1 estão representadas as proteínas globulares, que podem exercer várias funções, como, por exemplo, transporte de certas substâncias através da bicamada lipídica; captam sinais químicos do meio extracelular e os transmitem para o meio intracelular; atuam como enzimas, catalisando reações específicas.

V. A permeabilidade seletiva da membrana plasmática é uma consequência das características estruturais e funcionais das camadas de fosfolipídios e das proteínas de transporte nelas imersas.

Está(ão) correta(s) apenas a(s) proposição(ões):

a)II, III e V.

b)II, III, IV e V.

c)III, IV e V.

d)I e III.  e) II.

16. (UNCISAL) Osmorregulação é um processo fisiológico importante no controle da concentração osmótica do meio interno em relação ao meio externo. Assinale a alternativa correta.

a) Todos os invertebrados são osmorreguladores.

b) Rim é um órgão osmorregulador importante nos mamíferos.

c) Brânquias nos peixes não participam da osmorregulação.

d) Rato do deserto não bebe água e elimina urina diluída.

e) Peixes de água doce fazem sua osmorregulação bebendo água e urinando pouco.

17. (UERJ) No fígado, o transporte de glicose é realizado por difusão passiva mediada por proteínas transportadoras da membrana plasmática. Em um experimento, cuja base consistiu em cultivar células hepáticas em um meio adequado, foram seguidos os seguintes passos:

– adicionar ao meio de cultivo uma concentração de glicose suficiente para manter, já no primeiro minuto, seu transportador saturado;

– medir, a partir do primeiro minuto de incubação, a velocidade V do transporte de glicose para o interior dos hepatócitos;

– bloquear, após três minutos de incubação, o metabolismo da glicose já absorvida, por meio da adição de um inibidor da enzima glicoquinase.

Nos gráficos abaixo, os valores de V são medidos em função do tempo de incubação:

17

O resultado do experimento descrito está representado na curva do gráfico indicado por:

a) W.

b) X.

c) Y.

d) Z.

18. (UNESP) Devido à sua composição química – a membrana é formada por lipídios e proteínas – ela é permeável a muitas substâncias de natureza semelhante. Alguns íons também entram e saem da membrana com facilidade, devido ao seu tamanho. … No entanto, certas moléculas grandes precisam de uma ajudinha extra para entrar na célula. Essa ajudinha envolve uma espécie de porteiro, que examina o que está fora e o ajuda a entrar.

(Solange Soares de Camargo, in Biologia, Ensino Médio.1.ª série, volume 1, SEE/SP, 2009.)

No texto, e na ordem em que aparecem, a autora se refere:

a) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à difusão e ao transporte ativo.
b) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à osmose e ao transporte passivo.
c) à permeabilidade seletiva da membrana plasmática, ao transporte ativo e ao transporte passivo.
d) aos poros da membrana plasmática, à osmose e à difusão facilitada.
e) aos poros da membrana plasmática, à difusão e à permeabilidade seletiva da membrana.

19. (UEAP) Sabemos que o nosso corpo tem uma capa protetora que é a epiderme. A célula também tem a sua proteção que é a membrana plasmática que, além da função de proteção, controla a entrada ou saída de substâncias na célula. A figura abaixo representa o modelo da configuração molecular da referida membrana celular, segundo Singer e Nicholson. Acerca do modelo proposto, assinale a alternativa cuja informação é incorreta.

19

a) O algarismo 4 assinala uma molécula de proteína que faz parte do glicocálix.

b) O algarismo 1 assinala a extremidade polar (hidrófila) das moléculas lipídicas.

c) O algarismo 2 assinala a extremidade apolar (hidrófoba) das moléculas lipídicas.

d) O algarismo 3 assinala uma molécula de proteína.

e) O algarismo 5 assinala uma proteína extrínseca à estrutura da membrana.

20. (CEFET-MG) A concentração interna de NaCl nos glóbulos vermelhos situa-se em torno de 0,9%. Para ocorrer a hemólise, é necessário que a concentração do meio seja ______ a da célula, situação que provocará a passagem ______ do através da membrana, fenômeno denominado  ______. Os termos que completam, correta e respectivamente, as lacunas são:

a) menor que, soluto, osmose.

b) maior que, solvente, osmose.

c) menor que, solvente, osmose.

d) igual, solvente, difusão simples.

e) maior que, soluto, difusão simples.

21. (UFRR) As membranas biológicas são estruturas dinâmicas nas quais as proteínas nadam em um mar de lipídios. Sobre as membranas biológicas é incorreto afirmar:

a) Tanto as proteínas como os lipídios de membranas apresentam uma estrutura dinâmica.

b) São um elemento mediador da comunicação entre a célula e o seu meio externo.

c) Os componentes lipídicos formam a barreira de permeabilidade, e as proteínas agem como sistema de transporte, bombas, canais, receptores.

d) As proteínas, de acordo com sua localização na membrana plasmática, são classificadas em integrais e periféricas.

e) Formam parte da composição dos ribossomos, microtúbulos e grânulos de glicogênio nas células eucarióticas.

22. (UEFS) A respeito da ultraestrutura presente na parede celular ilustrada na figura abaixo, pode-se afirmar que:

22

a) o reforço de quitina garante a espessura e a resistência das paredes celulares da célula vegetal representada.

b) a presença dos plasmodesmos tem como função aumentar a aderência presente entre células

contíguas do tecido vegetal.

c) o retículo endoplasmático granuloso encontrado associado aos plasmodesmos favorece o transporte de substâncias que ocorrem entre os citoplasmas de células vizinhas.

d) a parede celular presente nos fungos é constituída por longas e resistentes microfibrilas de celulose que, junto com a lignina, reforça a estrutura esquelética da célula.

e) a estrutura primária da parede celular deve ser elástica o suficiente para permitir o crescimento e, ao mesmo tempo, fornecer toda a sustentação esquelética necessária para manter a célula vegetal.

23. (UNCISAL)Observe o modelo da membrana plasmática elaborado por Singer e Nicholson em 1972. Nesse modelo podem ser encontradas várias moléculas orgânicas, indicadas por I, II e III.

23

Dentre elas, pode-se afirmar que a estrutura apontada por

a) I representa a dupla camada de proteínas, onde estão inseridas moléculas de fosfolipídios.

b) II representa uma molécula de fosfolipídio que se movimenta entre as moléculas de proteínas.

c) III representa a molécula de glicoproteína que faz comunicação entre as moléculas de lipídio.

d) I representa a dupla camada de fosfolipídios que permite a mobilidade de certas moléculas de proteína.

e) II representa uma molécula de proteína que é ancorada em um único ponto específico da membrana plasmática.

24. (IFAL) Para conservar a carne comestível por mais tempo, os povos antigos salgavam-na. Esse é, ainda hoje, um dos métodos utilizados para a sua conservação. A carne demora a apodrecer porque:

a) suas células perdem água, pois o sal torna o meio hipertônico e, assim, não há proliferação de bactérias.

b) suas células ganham água, pois o sal torna o meio isotônico e, assim, não há proliferação de bactérias.

c) suas células ganham água, pois o sal torna o meio hipotônico e, assim, não há proliferação de bactérias.

d) suas células perdem água, pois o sal torna o meio hipotônico e, assim, não há proliferação de bactérias.

e) suas células ganham água, pois o sal torna o meio hipertônico e, assim, não há proliferação de bactérias.

25. (UEG) A difusão é o processo de troca entre a célula e o meio externo. Para ocorrer é necessário que aconteça o movimento de partículas do local onde elas estão mais concentradas para onde estão menos concentradas. Para isso, as partículas possuem uma determinada velocidade ao se transferirem de uma célula para outra. Sobre o processo de difusão e suas características, é correto afirmar:

a) Na célula, para ocorrer a difusão de moléculas de água, é necessário um gasto energético das membranas semipermeáveis.

b) O gás oxigênio penetra nas células por difusão porque sua concentração é maior fora delas do que dentro.

c) Através da membrana plasmática das células, há difusão de moléculas como proteínas e lipídeos.

d) A velocidade pela qual o gás oxigênio penetra nas células é a mesma em relação à sua saída.

26. (UFMT)Nas moneras aquáticas, a água, quando entra em seu organismo pelo processo osmótico, aumenta a pressão do citoplasma sobre a Membrana Plasmática, entretanto esta resiste mantendo o equilíbrio. Tal fato ocorre devido

a) à presença de Parede Celular junto à Membrana Plasmática.

b) às características físico-químicas das bactérias.

c) à ausência de Núcleo nesse grupo de seres vivos.

d) ao fenômeno de fissão binária.

e)à presença de pilosidade em todos os organismos monera.

27. (UEMS) Toda célula apresenta uma estrutura altamente organizada denominada membrana plasmática, cuja função, dentre outras, destaca-se o transporte de substâncias. Em relação a isso, assinale a alternativa que apresenta a afirmação correta.

a) O transporte através da membrana em que o fluxo maior de moléculas da região mais concentrada para a menos concentrada, a favor de um gradiente de concentração, com tendência ao equilíbrio, é característico da difusão.

b) O aumento do volume da célula vegetal, quando essa passa de uma solução hipertônica para hipotônica, é chamado de plasmólise.

c) A passagem de substâncias não lipossolúveis pela membrana celular com a ajuda de proteínas é denominada inclusão.

d) Uma “célula” animal, no caso uma hemácia, quando colocada em solução hipertônica, absorverá água e poderá estourar; este processo é o que chamamos de hemólise.

e) Na difusão facilitada, a passagem da água através da membrana permeável é otimizada pela saída de H+ com baixo consumo de ATP.

28. (UEL) Analise a figura abaixo.

28

(Adaptado de: ALBERTS, B. et al. Fundamentos da Biologia Celular. 2ª Ed. Porto Alegre: ARTMED. 2006.p. 391)

Com base na figura acima e nos seus conhecimentos sobre transporte através de membrana, considere as afirmativas abaixo.

I. As membranas celulares são constituídas por três camadas de moléculas lipídicas, com as cadeias polares (hidrofóbicas) colocadas no interior da membrana e as extremidades apolares (hidrofílicas) voltadas para as superfícies da membrana.

II. Quanto menor a molécula e quanto menores forem suas interações favoráveis com a água, ou seja, quanto menos polar ela for, mais rapidamente a molécula se difundirá através da bicamada lipídica.

III. Moléculas apolares pequenas, tais como oxigênio molecular (O2) e dióxido de carbono (CO2), prontamente se dissolvem nas bicamadas lipídicas e, dessa forma, rapidamente se difundem através delas. As células requerem essa permeabilidade aos gases para o processo de respiração celular.

IV. Moléculas apolares não carregadas também se difundem rapidamente através de uma bicamada, se são suficientemente pequenas. Por exemplo, a água e o etanol se difundem com dificuldade, ao passo que o glicerol e a glicose se difundem rapidamente, pois são importantes fontes de energia para as células.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

b) Somente as afirmativas II e III são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

29. (UFCG) A membrana plasmática é o limitante entre o ambiente interno celular e o meio externo e participa efetivamente na seleção de elementos que entram e saem da célula com a finalidade de manutenção da homeostase. Escolha a afirmação incorreta:

a) A membrana plasmática apresenta permeabilidade seletiva, no entanto, se um aminoácido estiver ligado à molécula de água, poderá passar livremente através da mesma em função da passagem livre de água através de canais iônicos.

b) As partículas em constante movimento tendem a realizar uma trajetória partindo de uma área de maior concentração para outra com concentração inferior, processo denominado difusão simples.

c) A bomba de sódio e potássio presente na membrana plasmática direciona a saída do sódio citoplasmático e captura íon potássio do ambiente externo, encaminhando para o ambiente interno celular.

d) As proteínas transportadoras da membrana plasmática dependem da energia fornecida pelo ATP para realizar os movimentos de transporte ativo.

e) Na difusão facilitada, as permeases participam do transporte de substâncias através da membrana plasmática sem a necessidade de gasto de energia.

30. (PUC-RIO)Células de determinada linhagem foram colocadas em meios com diferentes concentrações osmóticas. As curvas identificadas pelas letras Z, J, Y e W se referem a cada um desses meios e representam o comportamento desse tipo de célula ao longo do tempo em cada um deles.

30

A partir das curvas desse gráfico, podemos concluir corretamente que:

a) Z é o mais hipertônico dos meios observados.

b) Y é um meio isotônico em relação à linhagem celular testada.

c) Y é um meio mais hipotônico do que Z.

d) W é um meio hipotônico em relação à linhagem celular testada.

e) J é um meio isotônico em relação à linhagem celular testada.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
E VVVFV D A A B E D D B
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
E VVVVV D E C B A A A C
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
E C D A B A A B A E

 


Responses

  1. Teste 2*

    • Prezado Roger
      Veja abaixo a explicação que torna a alternativa 4 4, da questão 02 (“O mecanismo 5 mostra o transporte de substâncias através dos poros nucleares, feito ativamente por proteínas do poro.”), verdadeira.
      – A carioteca (envelope nuclear), circunda completamente o núcleo, auxiliando na manutenção de sua forma, e atuando como um impedimento à livre difusão de substâncias entre o nucleoplasma (suco nuclear ou cariolinfa) e o citoplasma, separando do citossol os componentes nucleares, incluindo o material genético, durante a maior parte do ciclo celular. Em geral, pequenas moléculas (com menos de ~ 50 kDa ou 50 kg/mol) podem atravessar os poros nucleares livremente, enquanto a maioria das macromoléculas, muito grandes para tanto, requerem um processo especial, que usa energia da célula para promover transporte ativo através dos poros nucleares, em qualquer das duas direções, para dentro ou para fora do núcleo. No caso das proteínas que, via de regra, possuem grande peso, por exemplo, a passagem através da carioteca requer a hidrólise de ATP. Sendo necessário, também, que essas moléculas apresentem sequências de aminoácidos sinalizando para importação (entrada) ou exportação (saída) nuclear, em processos de transporte ativo através da carioteca, que envolvem a participação de outras proteínas que reconhecem esses sinais, além daquelas a serem transportadas. Esse processo pode gerar mudanças conformacionais, onde o diâmetro do poro aumenta consideravelmente.
      – Dessa forma, enquanto os poros nucleares permitem a difusão livre de pequenas moléculas solúveis em água, impedem que as proteínas, por exemplo, saiam e entrem no núcleo de forma inapropriada. Assim sendo, como muitas macromoléculas celulares são grandes e não podem se difundir livremente através dos poros nucleares, a composição proteica do nucleoplasma e do citoplasma é exclusiva a cada compartimento subcelular e finamente regulada.
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  2. Questao 3?????

    • Eduarfo
      ALTERNATIVA CORRETA: D (“Proteínas receptoras, para a diabetes, e proteínas de reconhecimento para a rejeição de órgãos.”)
      – Ver PROTEÍNAS DA MEMBRANA, matéria publicada neste blog no dia 05/09/2015.
      Djalma Santos

  3. Como o item 0-0 da questão 2 é certo? A figura mostra claramente o meio hipertônico sendo o externo, não faz sentido que água entre na célula. Eu verifiquei o gabarito oficial e realmente lá está assim, mas não consegui achar informações sobre recursos, o que acredito que cabe nesse caso.
    Muito obrigada!

    • Prezada Mirella
      Veja, a seguir, a explicação que você solicitou.
      – O mecanismo 1 mostra ação de uma proteína canal (ver proteínas de canal em PROTEÍNAS DA MEMBRANA, matéria publicada neste blog no dia 05/09/2015). Leia o texto abaixo e tire suas conclusões.
      – As proteínas de canal respondem pela formação de canais hidrofílicos através dos quais certos íons (Na+, K+, Cl-, Ca++) e moléculas podem atravessar livremente a membrana plasmática. AS AQUAPORINAS OU CANAIS DE ÁGUA, QUE FORMAM CANAIS DE PASSAGEM PARA AS MOLÉCULAS DE ÁGUA ATRAVÉS DAS BIOMEMBRANAS, PERTENCEM AO GRUPO DAS PROTEÍNAS DE CANAL.
      Djalma Santos

  4. Pq a resposta da questão 19 é a alternativa a?

    • Veja, a abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      ATENTE QUE A QUESTÃO SOLICITA A INCORRETA (“ …, assinale a alternativa cuja informação é incorreta.”).
      ALTERNATIVA INCORRETA (“O algarismo 4 assinala uma molécula de proteína que faz parte do glicocálix.”).
      JUSTIFICATIVA
      – Estudos bioquímicos mostraram que os componentes mais abundantes da membrana plasmática são fosfolipídeos e proteínas, razão pela qual se costuma dizer que ela apresenta constituição lipoproteica. Alguns desses componentes estão ligados covalentemente a açúcares. Os fosfolipídios, presentes na membrana plasmática, são moléculas anfipáticas, ou seja, são dotadas de uma extremidade polar (“cabeça” polar) ou hidrófila (“atraída” pela água) e outra apolar (duas “caudas” apolares) ou hidrófoba (“repelida” pela água). Em face de haver água tanto dentro como fora da célula, AS EXTREMIDADES HIDRÓFILAS DA CAMADA INTERNA FICAM VOLTADAS PARA O CITOPLASMA, E AS DA CAMADA EXTERNA APONTAM PARA O ESPAÇO ENTRE AS CÉLULAS. As extremidades hidrofóbicas dos fosfolipídios, por seu turno, encontram-se voltadas para o interior da membrana. Entre os fosfolipídios mais abundantes da membrana, citamos: fosfatidilcolina, esfingomielina, fosfatidiletanolamina e fosfatidilserina. Algumas proteínas que participam da composição química da membrana são também anfipáticas, com as extremidades hidrófilas (polares) situadas na superfície e as hidrófobas (apolares) se inserindo na porção hidrofóbica da camada fosfolipídica. Para maiores detalhes, inclusive, sobre proteínas presentes na membrana, ver PROTEÍNAS DA MEMBRANA, matéria publicada neste blog no dia 05/09/2015.
      MODELO DA MEMBRANA PLASMÁTICA
      O modelo mais aceito, atualmente, para a estrutura da membrana plasmática é o do mosaico fluido, proposto por Jonathan Singer e Garth Nicholson, por volta de 1972. Esse modelo admite a existência de uma bicamada fosfolipídica, com proteínas nela incluídas. Essas proteínas são dotadas da liberdade de se mover entre as moléculas de fosfolipídeos, e algumas delas se projetam para o exterior da bicamada, em ambos os lados da sua superfície. A mobilidade das proteínas contribui para o transporte de substâncias através da membrana. As proteínas presentes na plasmalema têm sido classificadas em periféricas ou extrínsecas e integrais ou intrínsecas, tendo como base o grau de associação com os demais componentes da membrana e os métodos utilizados para solubilizá-las. As periféricas são mais facilmente extraídas das membranas do que as integrais. As primeiras podem ser removidas com soluções salinas de molaridade relativamente baixa (0,1-0,5 M), são solúveis em soluções aquosas e, ao contrário das integrais, não interagem diretamente com o interior hidrofóbico das biomembranas. Elas se unem à membrana por meio de ligações eletrostáticas ou pontes de hidrogênio com outras proteínas periféricas, com proteínas intrínsecas ou com a porção polar (hidrofílica) dos fosfolipídios. As proteínas periféricas localizadas na face citosólica incluem proteínas do citoesqueleto e a enzima proteinoquinase, que atua na transdução de sinais intercelulares. Outras proteínas periféricas, incluindo certas proteínas da matriz extracelular, estão localizadas na superfície externa (exoplasmática) da membrana citoplasmática. AS PROTEÍNAS INTEGRAIS, QUE INTERAGEM FORTEMENTE COM AS PORÇÕES HIDROFÓBICAS DOS LIPÍDIOS, REQUEREM TRATAMENTOS DRÁSTICOS PARA SEREM ISOLADAS, EXIGINDO A PRESENÇA DE DETERGENTE, COMO DODECILSULFATO DE SÓDIO, PARA QUE SE DESLIGUEM DAS MEMBRANAS. Habitualmente, são insolúveis em soluções aquosas e representam mais de 70% do total proteico da membrana. O estudo das proteínas integrais de diferentes membranas tem mostrado uma elevada variação no que concerne ao peso molecular. ESSAS PROTEÍNAS PODEM ESTAR LIGADAS A HIDRATOS DE CARBONO, FORMANDO GLICOPROTEÍNAS, QUE APARECEM NA SUPERFÍCIE EXTERNA DA MEMBRANA COMO COMPONENTES DO GLICOCÁLICE. Deve ser ressaltado, também, que a plasmalema é assimétrica. Isso pode ser constatado pela distribuição das moléculas de glicoproteínas e glicolipídios na superfície externa da célula e nunca na face citoplasmática da membrana, bem como pelas proteínas periféricas concentradas na face citoplasmática, onde algumas se encontram ligadas a filamentos do citoesqueleto. Várias proteínas integrais cruzam a bicamada lipídica, com partes expostas em ambos os lados da membrana (proteínas transmembrana). Algumas atravessam a membrana uma única vez, são as proteínas transmembrana de passagem única ou unipasso. Outras se apresentam longa e dobrada, atravessando a membrana várias vezes, sendo nesse caso denominadas proteínas transmembrana de passagem múltipla ou multipasso. A porção da proteína que atravessa a membrana é, via de regra, a região hidrofóbica, enquanto as regiões hidrofílicas ficam expostas para o meio aquoso em ambos os lados da membrana. As partes externas dessas proteínas atuam como antena para sinais moleculares que se aproximam, e as internas desencadeiam respostas da célula a esses sinais. A face da membrana voltada para o meio extracelular é ricamente glicosada, formando o glicocálix. Os carboidratos presentes nas biomembranas correspondem às porções glicídicas de suas glicoproteínas, proteoglicanos e glicolipídios. Eles ocupam um espaço considerável na superfície da membrana e são de grande importância para a sua fisiologia (ver glicocálix, a seguir).
      – GLICOCÁLIX (GLICOCÁLICE): É UMA CAMADA DE HIDRATOS DE CARBONO LIGADOS, PRINCIPALMENTE, A PROTEÍNAS, CONSTITUINDO GLICOPROTEÍNAS, OU A LIPÍDIOS, FORMANDO GLICOLIPÍDIOS, constantemente renovada, presente na superfície externa da membrana plasmática. Ele representa, desse modo, uma projeção da parte mais externa da plasmalema, com algumas moléculas adsorvidas, e não uma camada inteiramente extracelular, como se pensou inicialmente. Embora pertençam à mesma classe de compostos químicos, os componentes do glicocálix não são iguais em todas as células, tornando-o responsável pelo que se poderia chamar de “identidade celular”. Entre as funções do glicocálix, destacamos: (a) proteção contra agressões físicas e químicas do ambiente; (b) malha de retenção de nutrientes e enzimas, mantendo um microambiente adequado ao redor de cada célula e (c) reconhecimento molecular, promovendo, em última análise, a adesão ou a rejeição entre as células.
      IINTERPRETANDO A FIGURA CONTIDA NA QUESTÃO (tenha como base o exposto acima).
      1. Extremidade polar (hidrófila) das moléculas lipídicas, como consta na ALTERNATIVA B.
      2. Extremidade apolar (hidrofóbica) das molecular lipídicas, como consta na ALTERNATIVA C.
      3. Molécula de proteína (integral), como consta na ALTERNATIVA D.
      4. Glicocálix, camada de hidratos de carbono ligados, principalmente, a proteínas (glicoproteínas) ou a lipídios (fosfolipídios), como consta acima. Como base no exposto, pode-se concluir que a ALTERNATIVA A (“O algarismo 4 assinala uma molécula de proteína que faz parte do glicocálix.”) está INCORRETA, já que o algarismo 4 indica hidrato de carbono e não proteína.
      5. Proteína extrínseca, como consta na ALTERANTIVA E.
      Sugiro que faça uma revisão sobre estrutura da membrana plasmática.
      Djalma Santos

  5. Muito obrigada, me ajudou muito.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: