Publicado por: Djalma Santos | 2 de dezembro de 2010

Testes de histologia vegetal (1/4)

01. (UFJF) Para a sua sobrevivência, as plantas vasculares precisam superar condições ambientais adversas. Alguns problemas encontrados pelas plantas e as soluções utilizadas por elas para superar tais limitações são apresentados a seguir.

PROBLEMA

I. Proteção contra agentes lesivos e contra a perda de água

II. Sustentação

III. Preenchimento de espaços

IV. Transporte de materiais

V. Execução de movimentos orientados

SOLUÇÃO

1. Esclerênquima e colênquima

2. Fitormônios

3. Xilema e floema

4. Epiderme e súber

5. Parênquimas

A associação correta entre o Problema e a Solução encontrada pelas plantas é:

a) I-l; II-3; III-5; IV-4; V-2.

b) I-2; II-4; III-3; IV-1; V-5.

c) I-3; II-5; III-2; IV-l; V-4.

d) I-4; II-1; III-5; IV-3; V-2.

e) I-5; II-2; III-4; IV-3; V-l.

02. (URCA) “Típica de florestas com vegetação de cerrado predominante na Floresta Nacional do Araripe FLONA, a janaguba tem várias ‘irmãs’ nos cerrados espalhados pelo Brasil. Mas o gênero da planta encontrado no Cariri é o único utilizado para a cura de doenças. O uso medicinal já ultrapassou os limites da crença popular e tem chamado a atenção da ciência. Pesquisadores de importantes universidades do País estão estudando as propriedades da janaguba

(O Povo online – 15/04/2009)”.

Sobre essa importante árvore da família Apocynaceae é correto dizer que entre os componentes histológicos constitutivos de sua casca há:

a) Coifa, parênquima cortical e meristemas primários.

b) Tricomas, meristema intercalar e parênquima aerífico.

c) Felogênio, súber e feloderme.

d) Colênquima, parênquimas aquífero e amilífero.

e) Xilema, floema e endosperma.

03. (UNINOEST) Com relação aos tecidos vegetais, assinale a alternativa em que todas as correlações estão corretas.

A. Tecido de sustentação.

B. Estrias de Caspary.

C. Cutícula.

D. Células mortas.

E. Tecido de preenchimento.

F. Estômatos.

G. Deposição de lignina.

I. Xilema.

II. Epiderme.

III. Parênquima.

IV. Endoderme.

V. Colênquima.

a) A-V, B-IV, C-II, D-I, E-III, F-II, G-I.

b) A-II, B-III, C-I, D-III, E-IV, F-V, G-I.

c) A-I, B-II, C-IV, D-I, E-V, F-III, G-V.

d) A-V, B-II, C-IV, D-III, E-I, F-II, G-III.

e) A-IV, B-V, C-II, D-IV, E-I, F-III, G-V.

04. (UEPG) Todos os tecidos de um vegetal se originam dos meristemas, por crescimento e diferenciação. Sobre esse constituinte celular, assinale o que for correto.

I    II

0  0 – As células meristemáticas são bem pequenas, indiferenciadas, de paredes finas, sem vacúolos, sem cloroplastos e com núcleos relativamente grandes.

1  1 – Os principais meristemas primários são o câmbio fascicular e o felogêneo. Os principais meristemas secundários são o câmbio interfascicular e o meristema apical.

2  2 – Numa planta, os meristemas podem ser primários ou secundários, dependendo de sua capacidade de permanecer ou não realizando meioses.

3  3 – Os meristemas primários realizam meioses continuamente o que pode ser constatado no crescimento das pontas de caules e raízes. Já os meristemas secundários passam por longos períodos sem realizar meioses e depois voltam a promover o crescimento em certos pontos de alguns órgãos, como nas folhas.

4  4 – A partir dos meristemas diferenciam-se os muitos tecidos permanentes, alguns bem especializados, outros mortos. Os tecidos permanentes mais comuns são: parênquima, tecidos tegumentares, tecidos secretores, tecidos mecânicos e tecidos condutores.

05. (CEDERJ) As setas na figura, a seguir, indicam drusas na epiderme da sépala de Pelargonium sp..

05

Assinale a alternativa que identifica corretamente o que são estas inclusões localizadas em células vegetais:

a) Vasos liberianos.

b) Feixes lenhosos.

c) Organelas associadas com as trocas gasosas dos vegetais.

d) Cristais de oxalato de cálcio.

e) Células meristemáticas.

06. (UFT)O esquema abaixo mostra um tecido vegetal visto ao microscópio.

06

Observa-se que a maioria das células está em processo de divisão mitótica. Este elevado número de células em mitose e característico de:

a) parênquima clorofiliano.

b) tecido meristemático primário.

c) epiderme.

d) esclerênquima.

e) tecido meristemático secundário.

07. (UDESC)Assinale a alternativa incorretaquanto às características histológicas dos vegetais.

a) Na superfície externa das células dos parênquimas há uma cutícula impermeabilizante produzida pelas próprias células.

b) Os acúleos são estruturas protetoras formadas por projeções pontiagudas, confundidos com espinhos. Ocorrem, como por exemplo, nas roseiras.

c) Alguns tricomas produzem secreções glandulares, como as urticantes na urtiga, e as digestivas nas plantas carnívoras.

d) Os estômatos ocorrem nas folhas e são importantes nas trocas gasosas entre os tecidos internos da planta e o meio externo.

e) O súber maduro é também denominado cortiça, pouco densa e impermeável à água devido ao efeito da suberina.

08. (UFSC) A figura abaixo representa, ao centro, o esquema de uma estrutura vegetal chamada estômato.

08

A respeito da estrutura acima e de seu papel fisiológico, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. O funcionamento dos estômatos está associado aos mecanismos de transporte de seiva no vegetal.

02. A seta II da figura indica a presença de cloroplastos nas células estomáticas.

04. Os estômatos são estruturas encontradas em várias partes do vegetal, especialmente no caule.

08. A seta III indica as células-acessórias ou subsidiárias; através delas ocorre a eliminação da água por transpiração para o exterior do vegetal.

16. Os estômatos são estruturas muito versáteis, participando inclusive dos mecanismos de defesa vegetal, pois podem produzir e eliminar substâncias tóxicas.

32. A seta I indica a abertura estomática que ocorre entre as células-guarda e por onde se realizam as trocas gasosas nos vegetais.

64. O funcionamento do estômato é controlado por fatores intracelulares, sendo independente de fatores externos como a luminosidade e a umidade.

TOTAL:

09. (UFAL) Nos vegetais podem ser encontrados dois grandes grupos de tecidos. Os meristemas ou tecidos embrionários, indiferenciados, com capacidade de efetuar mitoses; e os tecidos permanentes, já especializados em diversas funções. Sobre o assunto, correlacione os itens a seguir.

1. Aerênquima

2. Floema

3. Xilema

4. Epiderme

5. Esclerênquima

(  ) Parênquima representado por grandes lacunas ou câmaras entre suas células. Comum em órgãos flutuantes. Garantem a fácil difusão de gases no interior da planta.

(  ) Revestindo as folhas, apresentam os estômatos que realizam a transpiração e as trocas gasosas entre a planta e o meio.

(  ) Tecido de sustentação que apresenta células grandes e alongadas conhecidas como fibras, ou pequenas e de formato variado.

(   ) Tecido condutor da seiva bruta ou mineral; solução de água e sais absorvida pelas raízes.

(  ) Tecido condutor da seiva elaborada ou orgânica; com produtos da fotossíntese e outras substâncias que são distribuídas para nutrir toda planta.

Assinale a opção que determina a sequência correta.

a) 1 4 5 3 2.

b) 1 5 4 2 3.

c) 4 1 5 3 2.

d) 4 5 1 2 3.

e) 1 – 2 3 4 5.

10. (UFPR) Foi medida a taxa de transpiração de um determinado vegetal. O resultado foi idêntico em vários dias. O gráfico ilustra a taxa de transpiração vegetal durante um período.

10

Pode-se afirmar que:

a) antes das 10 horas, as células-guarda incorporaram íons potássio das células anexas.

b) das 8 às 12 horas, a planta não conduziu a seiva inorgânica, apenas a seiva orgânica.

c) das 10 às 14 horas, a concentração de íons potássio aumentou nas células-guarda.

d) das 8 às 10 horas, assim como das 14 às 16 horas, o comportamento dos estômatos foi idêntico.

e) após as 16 horas, houve intensificação da transpiração cuticular e estomática.

11. (UFMS)Desde o Egito antigo, o papiro (Cyperus papyrus), precursor do papel, foi usado para a comunicação entre vários povos. A parte interna do caule dessa planta era cortada em finas tiras que, depois de alguns processos,eram transformadas em meio físico para a escrita.Entre os tecidos desse caule herbáceo e verde, não é possível encontrar:

a) tecido clorofiliano.

b) parênquima paliçádico e lacunoso.

c) tecidos de sustentação.

d) epiderme.

e) feixes vasculares

12. (UFSC) As plantas são seres vivos pluricelulares e organizados que apresentam diferentes tecidos.  Com relação aos tecidos vegetais, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I  II

0  0 – Em plantas vasculares, o tecido condutor especializado na condução da seiva bruta é o floema e, na condução da seiva elaborada, é o xilema.

1 1 – Os tecidos meristemáticos são formados por células diferenciadas que, por desdiferenciação destas células, originam todos os demais tecidos da planta.

2  2 – O colênquima e o esclerênquima constituem os tecidos de sustentação do vegetal.

3  3 – Os tecidos parenquimáticos executam numerosas tarefas, tais como o preenchimento de espaços, a realização da fotossíntese e o armazenamento de substâncias.

4  4 – As  cactáceas  apresentam  parênquima  aerífero  bem  desenvolvido. Já as plantas aquáticas, como, por exemplo, os aguapés, apresentam o parênquima aquífero bem desenvolvido.

13. (COVEST) Com relação a diferentes tecidos vegetais, analise as proposições abaixo.

I   II

0  0 – A periderme, composta pelo feloderme, felogênio e súber, substitui a epiderme quando há crescimento secundário da planta.

1  1 – Enquanto nos caules de gimnospermas a disposição dos feixes vasculares é difusa, nos caules das angiospermas tais feixes têm disposição regular em forma de anel.

2  2 – O aumento de espessura do caule em certas plantas pode provocar o rompimento do súber, o qual se desprende com outros tecidos mortos, compondo, então, o chamado ritidoma.

3  3 – Os feixes liberolenhosos ficam mergulhados no parênquima, tendo, nesses feixes, o xilema a localização interna, e o floema, a localização externa.

4  4 – O câmbio vascular está relacionado com o crescimento primário da planta, e o meristema fundamental determina o crescimento secundário da planta (em espessura).

14. (UFPR) Para não se perderem na floresta, João e Maria resolveram fazer marcas nas árvores pelas quais passavam. A marca consistia em cortar com uma faca um anel do tronco, na altura dos seus olhos. Na volta para casa algum tempo depois, ficaram surpresos ao observar que algumas das árvores que tinham marcado estavam morrendo.

Considere o esquema do caule das árvores apresentado abaixo e assinale a alternativa que explica o que ocorreu.

14

a) Ao cortarem o anel das árvores, João e Maria removeram o felogênio, o que resultou na falta de produção de parênquima cortical necessário à manutenção do tronco.

b) Embora o corte tenha atingido apenas a camada 1, os troncos perderam sua proteção natural, o que levou à morte das árvores.

c) As árvores teriam sobrevivido se o corte chegasse somente até a região do câmbio, pois ficariam preservadas as estruturas essenciais a sua sobrevivência: a camada 4 e o cerne.

d) Quando foram cortadas, as árvores que estavam morrendo, perderam a estrutura 3, responsável pela distribuição de nutrientes.

e) Pequenos ferimentos causados na estrutura 2 já são suficientes para matar as árvores, pois essa estrutura é responsável pela proteção contra a dessecação do tronco.

15. (UECE) As rolhas são usadas há mais de 3.000 anos para tapar ânforas utilizadas para transportar vinhos e outros líquidos. Para a produção de rolhas naturais, a parte da planta que é utilizada corresponde ao:

a) córtex.

b) súber.

c) lenho.

d) líber.

16. (UNEAL) A transpiração é o processo de perda de água por evaporação que ocorre por meio da superfície corporal de plantas. Nelas, a perda de água para a atmosfera se dá principalmente nas folhas, por meio dos estômatos, que se abrem para a planta poder absorver o gás carbônico necessário à fotossíntese. Sobre assunto e observando a figura abaixo, podemos afirmar corretamente, exceto:

16

a) Os estômatos se abrem quando as células-guarda absorvem água, aumentando de volume; e se fecham quando as células–guarda perdem água tornando-se flácidas.

b) Diversos fatores ambientais influenciam na abertura do estômato. Dentre eles, destacam-se a luz, a concentração de gás carbônico e o suprimento hídrico da planta.

c) O estômato é uma estrutura epidérmica formado por duas células em forma de rins ou halteres, aclorofiladas, denominadas células-guarda, e por um número variável de células acessórias ou subsidiárias.

d) O ácido abscísico, um hormônio vegetal, está envolvido no movimento de fechamento do estômato.

e) Os estômatos se abrem quando a planta é submetida a baixas concentrações de gás carbônico (CO2) e se fecham quando a concentração deste gás se torna elevada.

17. A figura abaixo representa um estômato parcialmente aberto. Em relação à sua função e ao tipo de células que o compõe, assinale a alternativa correta:

17

FUNÇÃO CÉLULAS I CÉLULAS II
a Fotossíntese Clorofiladas Clorofiladas
b Transpiração Anexas Clorofiladas
c Absorção Não clorofiladas Clorofiladas
d Condução Liberianas Lenhosas
e Transpiração Não clorofiladas Não clorofiladas

18. (UFSC) A figura abaixo apresenta um corte histológico de vegetal.

18

Sobre a estrutura vegetal de onde foi extraído este corte, é correto afirmar que:

01. Há fluxo de seiva elaborada por ela.

02. Pela posição dos vasos, pode ser caule ou raiz envelhecido.

04. Nela a seiva elaborada é transportada mais externamente em relação à seiva bruta.

08. É flexível, ainda não dotada de muitas células com paredes muito espessadas.

16. Em virtude de ter menor quantidade de células epidérmicas, deve ser um órgão interno.

32. A presença de células parenquimáticas indica ser um órgão com alto poder de multiplicação celular.

TOTAL:

19. (UFPI) Os hormônios vegetais são substâncias orgânicas que desempenham funções na regulação do crescimento vegetal. Cada hormônio exerce múltiplas funções reguladoras, afetando diferentes aspectos do desenvolvimento. Com relação às giberelinas e citocininas, é correto afirmar, respectivamente, que:

a) mantêm a dormência do fruto; aumentam a senescência foliar.

b) inibem a abscisão foliar; estimulam o fechamento dos estômatos.

c) promovem a germinação de sementes; inibem a senescência foliar.

d) inibem a dormência das sementes; promovem o amadurecimento dos frutos.

e) inibem o alongamento do caule; promovem a germinação das sementes.

20. (FGV-RIO) A tabela abaixo apresenta alguns tecidos presentes em uma árvore, sua função e localização.

TECIDO FUNÇÃO LOCALIZAÇÃO NA PLANTA
I Revestimento e impermeabilização Partes jovens da planta e folhas
Xilema II Das raízes até as folhas
Meristema apical Multiplicação celular e crescimento III

Para completar corretamente a tabela, deve-se substituir I, II e III respectivamente por:

a) parênquima; condução de seiva elaborada; cotilédones.

b) floema; sustentação do caule; frutos carnosos em desenvolvimento.

c) lenho; crescimento dos brotos laterais; ramos secundários e botões florais.

d) córtex; transporte de água e de minerais; câmbio vascular dos caules.

e)epiderme; condução de seiva bruta; ápices de caules e de raízes.

21. (UEPB) Nos vegetais vamos encontrar diversos tipos de tecidos; um deles é formado por células capazes de se multiplicar ativamente por mitose, dando origem aos outros tipos. Estamos nos referindo:

a) aos parênquimas.

b) aos meristemas.

c) aos colênquimas.

d) aos esclerênquimas.

e) à epiderme.

22. (UFLA) “As fanerógamas são didaticamente divididas em órgãos que, por sua vez, são constituídos por grupos de tecidos.” Analise cada proposição considerando-a V (verdadeira) ou F (falsa) com relação aos tecidos vegetais e assinale a alternativa que apresenta a ordem correta.

I   II

0  0 – Os tecidos de sustentação promovem a manutenção da forma do organismo; apresentam na sua constituição os vasos lenhosos e os vasos liberianos.

1  1 – Nas angiospermas, o organismo resulta do desenvolvimento de um embrião contido na semente que, por sua vez, se origina de  sucessivas divisões mitóticas ocorridas em um zigoto.

2  2 –  As gimnospermas (como os pinheiros) e certas angiospermas dicotiledôneas (como o abacateiro) apresentam meristemas secundários.

3  3 – A epiderme, além de promover defesa contra o ataque de microrganismos e contra a perda excessiva de água, pode desempenhar outras funções, principalmente quando se adapta e forma os chamados anexos epidérmicos.

4  4 – Quanto à disposição e à forma das células, pode-se observar nas folhas dois tipos de parênquimas clorofilianos: paliçádico e lacunoso.

23. Tal como sucede com os animais, também as plantas desenvolvidas apresentam as suas células com uma organização estrutural formando tecidos. Os tecidos vegetais se distribuem em dois grandes grupos: tecidos de formação e tecidos permanentes. Verifique as proposições a seguir:

I  II

0  0 – Os meristemas e a epiderme são exemplos de tecidos de formação.

1 1 – Os meristemas são tecidos embrionários dos quais resultam todos os demais tecidos vegetais.

2  2 – O meristema primário, encontrado na ponta do caule e na ponta da raiz, divide-se em três regiões: a protoderme (dermatogênio), o meristema fundamental (periblema) e o procâmbio (pleroma).

3  3 – Nos caules de certos vegetais (dicotiledôneos), há um meristema primário denominado câmbio fascicular, que permite o crescimento do caule em espessura.

4  4 – O felogênio produz, internamente, células de preenchimento e reserva (feloderma) e, externamente, células de proteção (felema).

24. (COVEST) Na figura abaixo (A), observa-se um estômato aberto onde estão indicados o ostíolo e as células-guarda. É mostrado também que o reforço das paredes das células-guarda é desigual, sendo as faces internas (junto ao ostíolo) mais espessas. Em B, mostra-se um corte do estômato fechado. Analisando a figura e considerando as observações acima, podemos afirmar que:

24

I   II

0  0 – quando as células-guarda ficam túrgidas, as paredes opostas ao ostíolo, mais finas, cedem ao serem pressionadas pela água e arrastam as paredes com reforço, o que aumenta a abertura do ostíolo.

1  1 – quando as células-guarda perdem água, ficam flácidas, formam-se gases, o que aumenta a ciclose, as paredes menos espessas (opostas ao  ostíolo) se expandem e fecham o ostíolo.

2  2 – como a abertura  e o fechamento do estômato relaciona-se diretamente com a turgescência das células-guarda, pode ser dito que o grau de hidratação da folha interfere no controle da abertura e do fechamento dos estômatos.

3   3 – quando a absorção de água pela planta for adequada, e a velocidade de transpiração se mantiver baixa, todas as células da folha estarão num estágio próximo da turgescência, e os estômatos fecham.

4   4 – se a velocidade de transpiração exceder a velocidade de absorção de água, a perda de turgescência  das células estomáticas levará a seu fechamento.

25. (UNIMONTES) Os tecidos meristemáticos ou meristemas são tecidos embrionários ou formativos, responsáveis pelo crescimento dos vegetais. Esses tecidos respondem pela formação de órgãos com funções especializadas. Dessa maneira, enquanto raízes, caules e folhas constituem órgãos vegetativos (para o crescimento e sobrevivência do indivíduo), flores e frutos são órgãos reprodutivos. As características apresentadas a seguir pertencem às células dos meristemas, exceto:

a) parede celular fina.

b) reprodução lenta.

c) pouco diferenciadas.

d) alto poder proliferativo.

26. (UFMT) Os vegetais são constituídos por conjuntos de células que formam os vários tecidos que desempenham processos fisiológicos fundamentais ao seu desenvolvimento. A coluna 1 apresenta estruturas e a 2, processos fisiológicos. Numere a coluna 2 de acordo com a coluna 1.

COLUNA 1

1. Estômatos

2. Xilema

3. Floema

4. Hidatódio

5. Mesófilo

COLUNA 2

(   ) Reações fotossintéticas

(   ) Transporte de solutos orgânicos

(   ) Trocas gasosas

(   ) Transporte de sais e de água

(   ) Gutação

Assinale a sequência correta.

a) 5, 2, 1, 4, 3.

b) 4, 1, 5, 3, 2.

c) 4, 3, 5, 2, 1.

d) 5, 3, 1, 2, 4.

e) 1, 4, 2, 3, 5.

27. (UFABC)

LEIA O POEMA.

Vozes da morte

Agora, sim! Vamos morrer, reunidos,

Tamarindo de minha desventura,

Tu, com o envelhecimento da nervura,

Eu, com o envelhecimento dos tecidos!

Ah! Esta noite é a noite dos Vencidos!

E a podridão, meu velho! E essa futura

Ultrafatalidade de ossatura,

A que nos acharemos reduzidos!

Não morrerão, porém, tuas sementes!

E assim, para o Futuro, em diferentes

Florestas, vales, selvas, glebas, trilhos,

Na multiplicidade dos teus ramos,

Pelo muito que em vida nos amamos,

Depois da morte, inda teremos filhos!

(Augusto dos Anjos, 1884-1914)

Ao falar da morte, Augusto dos Anjos usa em seu poema termos referentes à botânica; assim, as palavras destacadas no poema podem ser relacionadas, respectivamente, com os seguintes tecidos vegetais:

NERVURA OSSATURA SEMENTES
a Líber Colênquima Meristema primário
b Súber Colênquima Embrião
c Lenho Esclerênquima Súber
d Epiderme Esclerênquima Endosperma
e Parênquima aerífero Endoderme com estrias de Caspary Periciclo

28. (UFJF) A clorose variegada das laranjeiras, conhecida como amarelinho, é causada por uma bactéria que, depois de instalada, se multiplica e obstrui o tecido responsável por levar água e nutrientes das raízes para a parte aérea da planta. Entre os sintomas da doença, está a diminuição do tamanho dos frutos, tornando-os inviáveis para o consumo. Assinale a alternativa que apresenta o tecido obstruído pela bactéria.

a) Parênquima aquífero.

b) Parênquima clorofiliano.

c) Colênquima.

d) Xilema.

e) Floema.

29. (UEPB) Tendo a Paraíba e a Bahia como maiores produtores no Brasil, o sisal, fibra comercial extraída do agave (Agave sisalana), planta originária do México, tem sua importância comercial devido às suas fibras utilizadas na fabricação de cordas, tapetes, papéis finos, entre outros. No agave, o tecido vegetal de maior valor comercial é o:

a) floema.

b) parênquima.

c) xilema.

d) colênquima.

e) esclerênquima.

30. (UEMS) No que se refere ao controle estomático, é correto afirmar que:

a) Aabertura das células subsidiárias ocorre quando os potenciais hídricos são reduzidos.

b) A entrada de potássio nas células-guarda reduz o potencial hídrico das mesmas.

c) A entrada de água nas células-guarda promove o fechamento estomático.

d) A entrada de potássio no ostíolo promove a abertura estomatar.

e) Altas concentrações de CO2 promovem a abertura dos estômatos por indução direta.

31. (UECE) Com relação às células e tecidos das plantas vasculares, são feitas as seguintes afirmações, numeradas de 1 a 6.

1. Na periderme das plantas vasculares podem ser encontrados estômatos e tricomas.

2. O xilema é responsável pelo transporte de alimentos dissolvidos.

3. O floema encontra-se relacionado à condução de água e solutos, sendo responsável pelo movimento ascendente.

4. Os nectários florais e extra-florais são exemplos de estruturas secretoras.

5. As células do esclerênquima apresentam paredes celulares espessas e, geralmente, lignificadas.

6. O conjunto xilema-floema forma um sistema vascular contínuo que percorre a planta inteira.

Assinale o correto.

a) Apenas as afirmações 1, 4, 5 e 6 são verdadeiras.

b) Apenas as afirmações 3, 4 e 5 são verdadeiras.

c) Apenas as afirmações 2, 3 e 6 são verdadeiras.

d) Apenas as afirmações 4, 5 e 6 são verdadeiras.

32. (COVEST) A figura mostra, esquematicamente, um caule jovem em corte transversal. Analise-a e responda às proposições apresentadas.

32

I   II

0 0 – O felogênio (1) é um meristema secundário que produz células de parênquima, com função de preenchimento e células suberificadas  mortas protetoras.

1  1 – Associadas às células condutoras da seiva elaborada, os vasos liberianos ou crivados, há células companheiras, células parenquimáticas e fibras de sustentação compondo o chamado líber ou floema (2).

2  2 – O câmbio fascicular (3), meristema secundário que se dispõe ao longo do caule e origina vasos liberianos (4) e lenhosos (2), é importante no alongamento dos caules.

3  3 – No lenho ou xilema (2), além dos elementos condutores, existem fibras parenquimáticas e células de sustentação.

4  4 – O parênquima medular (5) corresponde funcionalmente ao tecido conjuntivo frouxo nos animais e é composto por células vivas com paredes mais ou menos finas e sem reforços, nas quais ocorrem plasmodesmos.

33. (COVEST) Com relação aos tecidos vegetais pode-se afirmar que:

I    II

0  0 – Todos os tipos de células que compõem uma planta têm origem a partir de tecidos meristemáticos. Esses últimos são formados por células que têm grande capacidade de realizar mitoses.

1    1 – O felogênio produz o feloderme e o súber. Esse último é um tecido morto, no qual estão presentes estruturas respiratórias chamadas lenticelas.

2   2 – As células do  colênquima  são  mortas  e  têm  paredes  muitos grossas,  devido à impregnação por lignina, localizada geralmente nos cantos das paredes celulares.

3   3 – O esclerênquima é formado por células vivas que compõem um tecido resistente, devido a impregnação de celulose.

4   4 – O xilema é constituído por elementos de vaso e traqueídes e o floema é constituído por vasos crivados e célula companheiras. Aos feixes lenhosos e liberianos estão associadas células de sustentação e de parênquima.

34. (UDESC)As plantas possuem diferentes tecidos vegetais para sua sustentação, condução de seivas, armazenamento, fotossíntese, preenchimento e revestimento. Sobre essa informação é incorretoafirmar:

a) O parênquima possui várias funções e está presente em vários órgãos da planta.

b) O xilema conduz seiva bruta e possui elementos de vaso (vasos abertos).

c) A epiderme faz o revestimento e sustentação apenas de folhas, mas não reveste raízes, caules, flores e frutos.

d) O floema conduz seiva elaborada e possui tubos crivados.

e) O esclerênquima é um tecido de sustentação, cujas células possuem paredes espessas e lignificadas.

35. (UNEMAT) Analise as assertivas abaixo.

I. O meristema apical determina a estrutura primária da planta.

II. O feloderma é constituído por células vivas enquanto o súber é constituído por células mortas.

III. O câmbio vascular e o felogênio possibilitam o crescimento em espessura da planta, isto é, o desenvolvimento secundário.

Assinale a alternativa correta.

a) Apenas a assertiva I está correta.

b) Apenas as assertivas I e II estão corretas.

c) Apenas as assertivas I e III estão corretas.

d) Todas as assertivas estão corretas.

e) Nenhuma das assertivas está correta.

36. (PUCRS) Responder esta questão relacionando a estrutura, tecido ou organela vegetal da coluna I com as funções da coluna II.

COLUNA I

( 1 ) Estômato

( 2 ) Xilema

( 3 ) Cloroplasto

( 4 ) Floema

COLUNA II

(  ) Transporte de água

(  ) Realização da fotossíntese

(  ) Trocas gasosas

(  ) Transporte de carboidratos

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) 1 3 4 2.

b) 2 1 3 4.

c) 2 3 1 4.

d) 4 1 3 – 2.

e) 4 3 1 2.

37. (UFLA) Sobre o sistema de revestimento nos vegetais, pode-se afirmar que:

I. A principal função do sistema de revestimento é a proteção.

II. A epiderme origina-se da camada mais externa dos meristemas apicais (protoderme) e reveste a superfície do corpo vegetal.

III. Epiderme é o conjunto de tecidos de origem secundária que substitui a periderme no estágio secundário de desenvolvimento do corpo vegetal.

Mais comum em dicotiledôneas herbáceas e monocotiledôneas.

a) Somente as proposições I e III estão corretas.

b) Somente a proposição I está correta.

c) Somente as proposições I e II estão corretas.

d) Somente as proposições II e III estão corretas.

e) Somente a proposição II está correta.

38. (UFLA) Considere as três frases seguintes relativas a tecidos vegetais.

I. Os componentes do xilema responsáveis pela condução da seiva bruta são de dois tipos: elementos de vaso e traqueídes.

II. As plantas possuem 2 tecidos especializados na sua sustentação esquelética: o colênquima e o esclerênquima. O esclerênquima constitui um tecido mais resistente devido a reforços de celulose em suas paredes celulares, sem que haja lignificação.

III. Em raízes e caules subterrâneos existem parênquimas que acumulam amido e outras substâncias de reserva, sendo, por isso, denominados parênquimas aquíferos.

Assinale:

a) Se somente I estiver correta.

b) Se somente II estiver correta.

c) Se somente I e II estiverem corretas.

d) Se I, II e III estiverem corretas.

e) Se somente II e III estiverem corretas.

39. (UNIMONTES) Embora distintos, os vegetais, assim como os animais, apresentam tecidos especializados com funções de revestimento, preenchimento, sustentação, armazenamento e outras. A figura abaixo apresenta alguns tecidos vegetais. Observe-a.

39

Considerando a figura e o assunto relacionado com ela, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) Os meristemas primários ocorrem nas gemas apicais e axilares do caule e na zona lisa das raízes.

b) A epiderme é constituída de células mortas justapostas, impregnadas de um lipídio impermeabilizante denominado suberina.

c) O colênquima é um tecido de sustentação rígida, constituído por paredes lignificadas, rígidas, impermeáveis e desprovidas de citoplasma e núcleo.

d) A calose bloqueia a condução da seiva elaborada pelo xilema no final do outono e no inverno.

40. (UFMS) Observe o esquema de um caule em desenvolvimento.

40

Os números I, II, III, IV e V indicam respectivamente:

a) Xilema primário, medula, floema primário, epiderme e câmbio fascicular.

b) Xilema primário, córtex, floema primário, epiderme e câmbio interfascicular.

c) Xilema secundário, medula, floema secundário, periderme e câmbio fascicular.

d) Floema primário, medula, xilema primário, epiderme e câmbio interfascicular.

e) Floema secundário, medula, xilema secundário, periderme e câmbio fascicular.

41. (UNIVASF) Na figura abaixo, ilustra-se um segmento interno de uma planta dicotiledônea, em que são observados, também, os trajetos das seivas bruta e elaborada. Com relação a esse assunto, assinale a alternativa correta.

41

a) Ao longo dos vasos crivados do lenho (1), esses que se formam pela superposição de células alongadas existem as chamadas células companheiras.

b) Os vasos liberianos, formados pela superposição das células denominadas traqueias e traqueídes, estão indicados em (2).

c) Em (3) temos o câmbio, um tecido meristemático, responsável pela produção de novas células condutoras de seiva.

d) A seiva bruta é levada da raiz a todas as partes da planta pelos vasos que compõem o floema (4).

e) O transporte da seiva orgânica (ou elaborada) se dá pelo xilema (5), cujos vasos condutores são mais externamente posicionados no caule.

42. (UnB) Com o auxílio da figura, que representa o corte do caule de uma planta, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

42

I    II

0   0 – Todos os tecidos indicados derivam do meristema.

1   1 – A seiva que circula pelo xilema tem mais açúcar do que a que circula pelo floema.

2  2 – Entre as células indicadas, as das fibras são as únicas revestidas por uma parede celulósica.

3   3 – O corte representa a estrutura de briófita, gimnosperma ou angiosperma.

4  4 – O crescimento da planta, em espessura, ocorre pela reprodução das células do tecido representado em A.

43. (UFMS) Todos os órgãos possuem tecidos ou estruturas de revestimento, cujas características variam de acordo com o desenvolvimento e função desses órgãos. Observe as figura em destaque abaixo.

43

O fruto (1), a folha (2) e tronco suberizado (3) são revestidos, respectivamente, por:

a) epicarpo – epiderme – periderme.

b) epiderme – epicarpo – periderme.

c) periderme – epicarpo – epiderme.

d) periderme – epiderme – epicarpo.

e) epicarpo – periderme – epiderme.

44. (UFRGS) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do parágrafo a seguir, na ordem em que aparecem.

A _________ das plantas é composta por diferentes estruturas que fazem parte do seu sistema de revestimento ou proteção. Nela podem ser encontrados o _________ e o __________, que atuam no controle da perda de água pela planta.

a) periderme – estômato – câmbio.

b) epiderme – câmbio – espinho.

c) periderme – acúleo – tricoma.

d) protoderme – acúleo- espinho.

e) epiderme – estômato – tricoma.

45. (UFSM) “Pastos e lavouras absorvem menos energia solar que a vegetação original e podem contribuir para a redução das chuvas e o aumento da temperatura da região.”                                                            http://comciencia.br/reportagens/amazonia/amaz/4.html

Considere as informações dadas e observe as figuras a seguir.

45

Analisando o processo de forma bastante simplificada, podemos, portanto, inferir que, na lavoura (C), a taxa de ____________, principal processo de perda de água pelas plantas, será _____________ que a que ocorre na floresta (G), o que interfere no retorno da água para a atmosfera. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.

a) transpiração – menor.

b) transpiração – maior.

c) respiração – maior.

d) fotossíntese – maior.

e) fotossíntese – menor.

46. Observe a figura abaixo. Estão representados feixes de vasos condutores de uma planta.

46

a) O tecido 2 representa o câmbio, responsável pela produção do xilema (1) e do floema (3).

b) O tecido 3 representa o câmbio, responsável pela produção do xilema (1) e do floema (2).

c) O câmbio representado por 1 responde pela produção do xilema (2) e do floema (3).

d) O câmbio representado por 3 responde pela produção do xilema (2) e do floema (1).

e) O câmbio representado por 2 responde pela produção do xilema (1) e do floema (3).

47. (UFPA) Ao comermos uma porção de batata frita ingerimos um tecido vegetal rico em um composto orgânico energético. O tecido vegetal e o composto orgânico referidos são, respectivamente,

a) colênquima e amido.

b) esclerênquima e amido.

c) parênquima e lipídio.

d) parênquima e amido.

e) colênquima e lipídio.

48. (UFPA) Nos últimos anos, muitas empresas automobilísticas voltaram a utilizar fibras de origem vegetal, biodegradáveis, na confecção de várias peças dos automóveis. O tecido vegetal que está sendo utilizado na confecção dessas peças é o:

a) xilema.

b) floema.

c) meristema.

d) colênquima.

e) esclerênquima.

49. (UFJF) Diversas pesquisas relacionadas à engenharia genética vegetal têm sido desenvolvidas, incluindo alterações na produção de hormônios de maturação em frutos. Se o interesse comercial é prolongar a vida útil dos frutos de uma espécie, retardando o seu amadurecimento após a colheita, que classe de hormônio vegetal deverá ter a sua biossíntese reduzida ou inibida?

a) Citocininas.

b) Etileno.

c) Auxinas.

d) Giberelinas.

e) Ácido abscísico.

50. (COVEST)Faça a correlação entre as partes de um caule, numeradas de 1 a 4, na figura abaixo, com suas respectivas denominações e funções.

50

(   ) Xilema – transporte de seiva bruta

(   ) Câmbio – crescimento secundário

(   ) Súber – proteção e isolamento térmico

(   ) Floema – transporte de seiva elaborada

A sequência correta é:

a) 1, 2, 3 e 4.

b) 2, 3, 4 e 1.

c) 1, 3, 4 e 2.

d) 2, 4, 3 e 1.

e) 4, 3, 1 e 2.

GABARITO

 

 

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
D C A VFFFV D B A 35 (01, 02, 32) A A
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
B FFVVF VFVVF D B C B 13 (01, 04, 08) C E
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B FVVVV FVFVV VFVFV B D A D E B
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
D VVFFV VVFFV C D C C A A D
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
C VFFFF A E A B D E B B

 

 


Responses

  1. gostei esta pagina tem me deixado confirtado nas realizacoes de testes

  2. o gabarito da 23 nao deveria ser : FVVFF

    • 23. Tal como sucede com os animais, também as plantas desenvolvidas apresentam as suas células com uma organização estrutural formando tecidos. Os tecidos vegetais se distribuem em dois grandes grupos: tecidos de formação e tecidos permanentes. Verifique as proposições a seguir:
      I II
      0 0 – Os meristemas e a epiderme são exemplos de tecidos de formação.
      1 1 – Os meristemas são tecidos embrionários dos quais resultam todos os demais tecidos vegetais.
      2 2 – O meristema primário, encontrado na ponta do caule e na ponta da raiz, divide-se em três regiões: a protoderme (dermatogênio), o meristema fundamental (periblema) e o procâmbio (pleroma).F
      3 3 – Nos caules de certos vegetais (dicotiledôneos), há um meristema primário denominado câmbio fascicular, que permite o crescimento do caule em espessura.
      4 4 – O felogênio produz, internamente, células de preenchimento e reserva (feloderma) e, externamente, células de proteção (felema).
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      PROPOSIÇÃO 0 0 (“Os meristemas e a epiderme são exemplos de tecidos de formação.”) – FALSA
      – A epiderme não é um tecido em formação.
      PROPOSIÇÃO 1 1 (“Os meristemas são tecidos embrionários dos quais resultam todos os demais tecidos vegetais.”) – VERDADEIRA
      – Os tecidos meristemáticos são responsáveis pela formação de todos os tecidos da planta, sendo constituídos por células indiferenciadas, possuidoras de uma elevada capacidade de reprodução (grande potencial mitótico). Em termos gerais, suas células são pequenas; dotadas de parede celular delgada; citoplasma abundante; numerosos vacúolos pequenos, que às vezes não são facilmente visíveis no interior da célula e núcleo grande, situado na região central da célula. A multiplicação das células meristemáticas está diretamente relacionada com a ação de substâncias especialmente produzidas nos meristemas, que são os hormônios vegetais ou fitormônios.
      PROPOSIÇÃO 2 2 [“O meristema primário, encontrado na ponta do caule e na ponta da raiz, divide-se em três regiões: a protoderme (dermatogênio), o meristema fundamental (periblema) e o procâmbio (pleroma)] – FALSA
      – Meristema primário: começa a se desenvolver muito cedo, ainda no embrião ou plântula. Da proliferação de suas células, resultará o crescimento longitudinal (em extensão) dos caules e das raízes, que é conhecido como crescimento primário. Através da diferenciação celular, as células meristemáticas primárias originam outros tipos de célula, fazendo com que surjam os diversos tecidos do caule e da raiz. O meristema primário compreende a protoderme, o meristema fundamental, o procâmbio e o CALIPTROGÊNIO.
      I. Protoderme (dermatogênio): forma a epiderme, tecido que envolve e protege todo o corpo da planta. A epiderme defende a planta contra ataque microbiano, impede a perda excessiva de água e permite a troca de gases usados na respiração e na fotossíntese.
      II. Meristema fundamental (periblema): origina células do parênquima, do colênquima e do esclerênquima. O parênquima tem função básica de preenchimento enquanto o colênquima e esclerênquima são tecidos de sustentação.
      III. Procâmbio (pleroma): origina o sistema vascular primário, representado pelo xilema ou lenho e pelo floema ou líber, presentes no cilindro central.
      IV. CALIPTROGÊNIO: ENCONTRADO APENAS NAS RAÍZES. DÁ ORIGEM À COIFA, TAMBÉM CONHECIDA COMO CALIPTRA.
      PROPOSIÇÃO 3 3 (“Nos caules de certos vegetais (dicotiledôneos), há um meristema primário denominado câmbio fascicular, que permite o crescimento do caule em espessura.”) – VERDADEIRA
      – A porção do câmbio situada dentro dos feixes vasculares é denominada câmbio fascicular, enquanto a que se localiza nas regiões interfasciculares ou raios medulares é conhecida como câmbio interfascicular. O CÂMBIO FASCICULAR, TAMBÉM CONHECIDO COMO INTRAFASCICULAR, É UM MERISTEMA PRIMÁRIO, pois tem origem no procâmbio enquanto o interfascicular é um meristema secundário, pois surge a partir do parênquima das regiões interfasciculares.
      PROPOSIÇÃO 4 4 (“O felogênio produz, internamente, células de preenchimento e reserva (feloderma) e, externamente, células de proteção (felema) – VERDADEIRA
      – Felogênio: origina-se da desdiferenciação de células adultas do córtex, que readquirem a capacidade proliferativa. Multiplicando-se, o felogênio produz células para fora e para dentro do corpo do vegetal. As células produzidas para fora se diferenciam e terminam constituindo o súber (ou felema), tecido morto que reveste as raízes e os caules de plantas arbustivas e arbóreas. As células produzidas para o lado interno formam a feloderma (ou feloderme), tecido vivo com função de preenchimento. O conjunto formado pelo felogênio, súber e feloderma constitui a periderme.
      Djalma Santos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: