Publicado por: Djalma Santos | 3 de abril de 2011

Testes sobre a origem da vida (2/3)

01. (UFERSA) Responda esta questão com base no calendário abaixo, que representa a história da Terra, desde o seu surgimento até os dias de hoje, descrita numa escala hipotética de 12 meses.

01

Considerando a origem e evolução da nossa espécie, nesse calendário, o homem teria surgido no mês de:

a) Março.

b) Junho.

c) Agosto.

d) Dezembro.

02. (UEMA)A teoria proposta pelo cientista russo Aleksandr Oparin assegura que a vida na Terra surgiu a partir da associação entre os gases NH3, CH4, H2 e o vapor de H2O. De acordo com essa teoria os primeiros seres vivos eram:

a) Autótrofos e fermentativos.

b) Heterótrofos e aeróbicos.

c) Autótrofos e anaeróbicos.

d) Autótrofos e fotossintetizantes.

e) Heterótrofos e fermentativos.

03. (UPE) Desde a Antiguidade, o ser humano procura explicações para a origem da vida. Sobre as teorias que tentam explicar esse fato, analise as afirmativas a seguir.

I   II

0  0 – Segundo a teoria da Geração Espontânea, os seres vivos podiam surgir por outros mecanismos além da reprodução; por exemplo, rãs e cobras podiam se formar a partir da lama de lagos e rios.

1  1 – Segundo o Criacionismo, os seres vivos não se originaram na Terra, mas, em outros planetas, sendo trazidos para cá, através dos esporos ou de outras formas de resistência, aderidos a meteoritos que caíram no nosso planeta.

2  2 – A Panspermia defende que a Terra surgiu há, apenas, poucos milhares de anos, e os seres vivos foram criados individualmente, por uma divindade, mantendo sua forma original até hoje.

3  3 – Segundo a teoria da Evolução Química, a vida é o resultado de um processo de evolução química, em que compostos inorgânicos se combinaram, originando moléculas orgânicas simples, que, por sua vez, se combinaram e produziram moléculas mais complexas, gerando, então, estruturas com capacidade de autoduplicação.

4  4 – A teoria da Biogênese foi contra a crença de que vermes que surgiam nos cadáveres de pessoas e animais originavam-se da transformação espontânea da carne em putrefação. Esses vermes eram, na verdade, larvas que surgem no ciclo de vida das moscas.

04. (UEMS) A origem da vida no planeta foi possível devido a uma série de eventos que se sucederam. Em relação a esse fato analise as proposições:

I. Aumento gradativo da concentração de oxigênio na atmosfera.

II. Aparecimento de organismo quimiossintetisante fermentador.

III. Surgimento de organismo capaz de utilizar a energia luminosa.

A ordem considerada aceita em que os eventos acima aconteceram, está contida na alternativa:

a) I, II, III.

b) II, I, III.

c) III, II, I.

d) III, I, II.

e) II, III, I.

05. (UNIRIO) Em 1936, Alexander Oparin propôs uma nova explicação para a origem da vida. Sua hipótese se resume nos passos descritos no esquema abaixo.

05

Pela teoria de Oparin, os primeiros seres surgidos na Terra teriam sido

a) Heterótrofos e aeróbios.

b) Heterótrofos e anaeróbios.

c) Autótrofos e anaeróbios.

d) Autótrofos e aeróbios.

e) Autótrofos e heterótrofos.

06. (UFC) A definição de vida é motivo de muitos debates. Segundo a Biologia, o início da vida na Terra deu-se com:

a) O big bang, que deu origem ao universo e consequentemente à vida.

b) O aumento dos níveis de O2 atmosférico, que permitiu a proliferação dos seres aeróbios.

c) O surgimento dos coacervados, os quais, em soluções aquosas, são capazes de criar uma membrana, isolando a matéria orgânica do meio externo.

d) O surgimento de uma bicamada fosfolipídica, que envolveu moléculas com capacidade de autoduplicação e metabolismo.

e) O resfriamento da atmosfera, que propiciou uma condição favorável para a origem de moléculas precursoras de vida.

07. (UECE) Analise as afirmações a seguir sobre a origem da vida na Terra.

I. O início do período holoceno é o marco inicial para o surgimento da vida na Terra.

II. Stanley Miller, em 1953, teve o mérito de demonstrar que moléculas orgânicas poderiam ter se formado nas condições da Terra primitiva.

III. A teoria da “Panspermia”, sobre a origem da vida, afirma que a vida se originou no fundo do mar, longe de uma fonte fornecedora de fotossintato, e aproveitando a energia geotérmica emanada por chaminés submarinas.

Sobre as afirmações anteriores, assinale o correto.

a) Apenas a I é verdadeira.

b) Apenas a II é verdadeira.

c) Apenas a III é verdadeira.

d) São verdadeiras a I, a II e a III.

08. (UECE) A vida, provavelmente, se originou a partir de formas simples, de natureza procarionte. Das estruturas a seguir nomeadas, aquela que, embora esteja presente em formas eucariontes, já não era mais novidade evolutiva, pois também estaria presente nos seres mais primitivos, é o (a):

a) Cloroplasto.

b) Mitocôndria.

c) Membrana plasmática.

d) Carioteca.

09. (CEFET-PI) Qual das proposições abaixo contém informações corretas sobre a origem da vida no planeta:

a) A queda da teoria da abiogênese só foi possível graças aos experimentos de Leeuwenhoek em meados do séc. XVII, com o microscópio.

b) Francesco Redi, em meados do século XVIII formulou o conceito da “força vital”, através de experimentos com cadáveres de animais acondicionados em frascos abertos e outros vedados com gaze.

c) Lazzaro Spallanzani, grande defensor da teoria da abiogênese, ficou conhecido por seus experimentos com “caldos nutritivos” submetidos a várias fervuras, que deram origem a vários tipos de microrganismos.

d) John Needham em 1745 refez os experimentos de Spallanzani e concluiu que a presença de microrganismos nos frascos contendo o “caldo nutritivo”, devia-se ao tempo de fervura e ao tipo de vedação utilizada.

e) Louis Pasteur em 1862, utilizando frascos do tipo “pescoço de cisne”, cujo formato impedia o contato da poeira com o interior do mesmo, ferveu caldo de carne e conseguiu conservá-lo estéril, mesmo com a entrada de ar (condição indispensável segundo os adeptos da geração espontânea para surgimento da vida em matéria inanimada). Após alguns meses permitiu o contato entre o caldo e a poeira de onde surgiram microrganismos, possibilitando assim o fim da teoria da abiogênese.

10. (UNIFESP)A sonda Phoenix, lançada pela NASA, explorou em 2008 o solo do planeta Marte, onde se detectou a presença de água, magnésio, sódio, potássio e cloretos. Ainda não foi detectada a presença de fósforo naquele planeta. Caso esse elemento químico não esteja presente, a vida, tal como a conhecemos na Terra, só seria possível se em Marte surgissem formas diferentes de:

a) DNA e proteínas.

b) Ácidos graxos e trifosfato de adenosina.

c) Trifosfato de adenosina e DNA.

d) RNA e açúcares.

e) Ácidos graxos e DNA.

11. (PUC-RIO) O gráfico mostra a sequência cronológica de alguns acontecimentos no planeta.

11

CESAR e SEZAR. Biologia. São Paulo: Saraiva, 2002, v.1.

Considerando os dados presentes nessa figura e conhecimentos científicos sobre a origem da vida e a evolução das espécies, podemos afirmar que:

a) O oxigênio teve papel fundamental no aparecimento das primeiras células.

b) Não existe relação entre o aparecimento do oxigênio molecular e o aparecimento dos primeiros eucariontes.

c) Havia oxigênio molecular em grande quantidade na época do surgimento das primeiras células.

d) O aumento da concentração de oxigênio molecular na atmosfera foi consequência do aparecimento de fotossintetizantes.

e) O oxigênio molecular foi tóxico para os organismos pluricelulares.

12. (UESPI) “Ponha-se uma porção de linho velho num vaso que contenha alguns grãos de trigo ou um pedaço de queijo durante cerca de três semanas, e, ao cabo desse período, os ratos adultos, tanto machos como fêmeas, surgirão no vaso”.

Sobre as ideias para explicar a origem da vida, o princípio expresso no trecho destacado ilustra a teoria da:

a) Geração Espontânea.

b) Clonagem.

c) Seleção Natural.

d) Biogênese.

e) Quimiossíntese.

13. (UNICENTRO) A vida na Terra surgiu em torno de 4 bilhões de anos, em local mais inóspito que Marte atualmente: uma poça d’água em um oceano primitivo cercado por muito pouco oxigênio e rico em gases tóxicos. Nos 2 bilhões de anos que se seguiram, nosso planeta foi habitado apenas por bactérias. Porém, um fato extraordinário ocorreu nesse período: algumas delas passaram a explorar o hidrogênio – um recurso abundante por aqui – e a combiná-lo com oxigênio para obter a energia de uma forma muito mais eficiente que a usada pelos outros seres da época. Estavam inventadas a fotossíntese e a respiração celular! (BORGES, 2006)

Considerando-se a participação do hidrogênio na constituição da matéria orgânica, é correto afirmar:

a) Os ácidos graxos saturados são cadeias carbonadas com baixo teor de hidrogênio.

b) As duas cadeias polinucleotídicas na organização do DNA se mantêm unidas por ligações peptídicas.

c) O esqueleto das macromoléculas é constituído predominantemente por carbono e hidrogênio.

d) Os monômeros dos aminoácidos são constituídos exclusivamente por carbono, hidrogênio e oxigênio.

e) As moléculas de água resultam da associação de átomos de oxigênio e hidrogênio por meio de pontes de hidrogênio.

14. (ENADE) A observação das formas atuais de vida demonstra que até mesmo o mais simples dos seres vivos com organização celular é um sistema complexo, no qual se destacam duas classes de moléculas: as proteínas e os ácidos nucleicos. É possível imaginar que, nos oceanos primitivos, existiam sistemas organizados de reações enzimáticas, do tipo coacervatos. Mas como esses sistemas se perpetuariam e evoluiriam sem um código genético? Os ácidos nucleicos também poderiam ter surgido nas condições da Terra primitiva. Mas como formariam um sistema complexo e organizado sem interagir com o aparato proteico/enzimático? A total interdependência entre essas moléculas essenciais remete a uma das principais questões ligadas à origem da vida, que poderia ser comparada ao dilema do ovo e da galinha.

ANDRADE, L. A. e SILVA, E. P. O que é vida? In: Ciência Hoje, v. 32, n.º 191, 2003, p. 16-23 (com adaptações).

Considerando que as hipóteses acerca da origem da vida na Terra mencionadas no texto acima não são as únicas, responda: o que surgiu primeiro, os ácidos nucleicos ou as proteínas?

a) O DNA pode ter sido o precursor dos demais compostos, pois estoca e replica informação genética, é dotado de atividade catalítica e é facilmente degradado por hidrólise, o que facilita a reutilização de seus monômeros e, portanto, a colonização da Terra com polímeros primordiais de DNA.

b) Existe a possibilidade de o RNA ter sido o precursor das demais moléculas, visto que certas sequências de RNA, chamadas ribozimas, são capazes de acelerar reações químicas.

c) A favor da hipótese de que as proteínas desempenharam papel central na origem da vida, incluem-se estudos como o que mostrou a possibilidade de que aminoácidos tivessem se originado, sem a intervenção de seres vivos, a partir de uma atmosfera constituída de gases como metano, nitrogênio e oxigênio e de vapor d’água.

d) Admitindo-se a possibilidade de a Terra primitiva conter nucleotídeos livres, o calor poderia ter sido a fonte de energia disponível para a formação de ligações covalentes entre eles, com a consequente formação de proteinoides, que, por sua vez, deram origem a microsferas, estruturas que poderiam ser precursoras das células primitivas.

e) O estudo de aminoácidos que contêm grupos tiol (tioésteres) fornece argumentos a favor da precedência de proteínas na origem da vida, entre os quais se incluem a abundância de sulfeto de hidrogênio (H2S) no ambiente primitivo e a alta concentração de oxigênio na atmosfera primitiva, que favoreceria a respiração aeróbica.

15. (UFPB) Sobre as hipóteses acerca da Terra primitiva e da origem da vida no nosso planeta, analise as proposições, a seguir, identificando as verdadeiras.

I   II

0  0 – Segundo uma das hipóteses mais aceitas sobre a origem e evolução da vida na Terra, apareceram, inicialmente, seres quimiolitoautotróficos similares às Arqueas atuais, a partir dos quais teriam se originado os fermentadores, em seguida, os fotossintetizadores e, finalmente, os aeróbios.

1  1 – A hipótese autotrófica estabelece que não havia na Terra primitiva moléculas orgânicas em quantidade suficiente, para sustentar a multiplicação dos primeiros seres vivos, e que esses produziam substâncias orgânicas, a partir da energia liberada de reações químicas entre compostos inorgânicos da crosta terrestre.

2  2 – Acredita-se que o aparecimento da fotossíntese não é um dos primeiros passos na formação da vida na Terra, e o seu aparecimento precedeu o desenvolvimento dos seres aeróbios.

3  3 – Supõe-se que a crosta terrestre e a atmosfera primitivas foram enriquecidas com uma grande quantidade de metais e gases, como o nitrogênio e o oxigênio, trazidos pelo constante bombardeio de meteoros sofrido pelo planeta em formação, o que, mais tarde, possibilitou o aparecimento da vida, para a qual esses gases foram indispensáveis.

4  4 – Alguns cientistas acreditam que a vida tenha-se originado na Terra, a partir de reações ocorridas na atmosfera primitiva, as quais teriam produzido compostos orgânicos precursores, o que foi, em parte, demonstrado experimentalmente.

16. (UFPR) A ilustração abaixo descreve o aparelho desenvolvido por Stanley Miller e Harold Urey, em um dos experimentos mais significativos na busca científica pela explicação da origem da vida na Terra.

16

Sobre o experimento, considere as seguintes afirmativas:

1. É um experimento que invalida a Teoria Criacionista.

2. Os compostos químicos obtidos do experimento são vitaminas e sais minerais, o que comprova que essas foram as moléculas precursoras da vida.

3. Metano, amoníaco, hidrogênio e vapor d’água foram utilizados em um dos experimentos para simular as condições atmosféricas do planeta Terra cerca de 3,5 bilhões de anos atrás.

4. As faíscas elétricas simulam os raios solares, catalisando as reações entre as substâncias químicas utilizadas no experimento.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

b) Somente a afirmativa 3 é verdadeira.

c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.

17. (CEFET-S.P.) Joseph Priestley (1733–1804) no ano de 1772, em um artigo escrito, diz “fiquei muito feliz em encontrar acidentalmente um método de restaurar o ar que foi injuriado pela queima de velas e descobrir pelo menos um dos restauradores que a natureza emprega para essa finalidade: a vegetação”. A vegetação atua como restaurador do ar porque:

a) Absorve o gás carbônico e o oxigênio da atmosfera para a realização da fotossíntese, na presença de energia luminosa.

b) Absorve o nitrogênio atmosférico e libera oxigênio, tornando o ar apropriado para a respiração animal.

c) Para realizar a fotossíntese, utiliza o gás carbônico e água, na presença de energia luminosa.

d) Para realizar a respiração, utiliza o oxigênio e a água, na ausência de energia luminosa.

e) Para a formação dos compostos inorgânicos, utiliza o gás carbônico atmosférico.

18. (UFPI) Sobre a origem da vida, uma das maiores dúvidas refere-se à produção de alimento utilizado pelos primeiros seres vivos. Duas hipóteses tentam explica como eles conseguiam obter e degradar o alimento para sua sobrevivência. Sobre essas hipóteses, é correto afirmar:

a) Um processo importante para a hipótese autotrófica foi o aparecimento da fotossíntese, realizado por algas e plantas, que sintetizam seu próprio alimento a partir de O2 e H2O.

b) A via metabólica mais simples para degradar alimento sem O2 é a fermentação.

c) Por meio da respiração, o alimento é degradado em O2 e H2O.

d) São autotróficos alguns tipos de bactérias, algumas algas e todas as plantas atuais.

e) São heterótrofos alguns fungos, todas as bactérias, os protozoários e os animais.

19. (CEFET-MG) Analisando o esquema e os fundamentos sobre a origem da vida, afirma-se:

19

I. O fluxograma representado está em conformidade com a teoria de Oparin-Haldane.

II. Os organismos primitivos – microrganismos – foram precedidos, em nosso planeta, por uma longa evolução dos compostos químicos.

III. Os organismos mais complexos portam em seu DNA muitas informações de outros que lhes antecederam na Terra.

IV. As moléculas de proteínas e de ácidos nucleicos dos organismos atuais são, estruturalmente, distintas daquelas presentes nos primitivos.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) II, III e IV.

b) I, II e III.

c) II e IV.

d) I e IV.

e) I e III.

20. (UNICENTRO) A vida na Terra surgiu em torno de 4 bilhões de anos, em local mais inóspito que Marte atualmente: uma poça d’água em um oceano primitivo cercado por muito pouco oxigênio e rico em gases tóxicos. Nos 2 bilhões de anos que se seguiram, nosso planeta foi habitado apenas por bactérias. Porém, um fato extraordinário ocorreu nesse período: algumas delas passaram a explorar o hidrogênio – um recurso abundante por aqui – e a combiná-lo com oxigênio para obter a energia de uma forma muito mais eficiente que a usada pelos outros seres da época. Estavam inventadas a fotossíntese e a respiração celular! (BORGES, 2006)

A “invenção” da fotossíntese e da respiração celular são repercussões de interações de fatores ambientais sobre o que se pode considerar:

a) As cianobactérias, realizando a fotossíntese aeróbica, foram pioneiras na utilização da energia solar na síntese orgânica primária.

b) A fotossíntese aeróbica propiciou o aparecimento dos seres que obtêm energia pela fermentação.

c) O aparecimento de uma atmosfera oxidante foi decisiva para a evolução e a diversificação da biosfera.

d) A fotossíntese aeróbica garantiu a oxigenação da atmosfera pela fixação e decomposição do CO2, com liberação do oxigênio.

e) A utilização do oxigênio se configura no processo da respiração aeróbica, funcionando como aceptor intermediário de elétrons.

21.(UNIPAC) Qual alternativa melhor se refere às ideias de Pasteur?
a) Em 1808, propôs a lei do uso e desuso dos órgãos, onde um órgão pouco usado tende a atrofiar-se e não aparecer nas gerações seguintes.
b) Propôs um processo de seleção natural entre as espécies, onde o mais adaptado tem a maior probabilidade de sobreviver.
c) Concluiu que cada caráter hereditário é divido a um par de fatores que se segregam durante a formação dos gametas, indo um fator para cada gameta.
d) Por volta de 1860, comprovou a falsidade sobre as teorias da geração espontânea da vida.

22. Miller e Urey demonstraram ser possível obterem-se aminoácidos a partir de amônia, hidrogênio e vapor de água expostos a descargas elétricas. Fazendo-se amônia = A e aminoácidos = B, qual dos gráficos abaixo representa melhor a variação na concentração de ambos, em função do tempo?

22

23. (UFPB) Um professor de Biologia, após discutir, em aula, sobre a origem da vida, solicitou que os estudantes escrevessem sobre o tema, evidenciando os nomes dos estudiosos que se destacaram nos longos debates sobre as hipóteses da biogênese e da abiogênese. Dentre as proposições, a seguir, apresentadas pelos estudantes, identifique as verdadeiras:

I    II

0 0 -A hipótese da abiogênese foi defendida por filósofos ilustres como Aristóteles e Descartes. Por outro lado, cientistas como Needham e Spallanzani foram fortes defensores da biogênese.F

1  1 – A hipótese da abiogênese data de épocas remotas. Foi defendida por Aristóteles, que viveu há mais de 2300 anos, e só foi descartada, definitivamente, pelos trabalhos científicos de Redi na segunda metade do século XVII.F

2  2 – Needham e Spallanzani foram defensores da hipótese da biogênese, embora tenham desenvolvido seus trabalhos em épocas distintas.F

3  3 – Os microorganismos puderam ser observados, pela primeira vez, por meio de um microscópio desenvolvido por Leeuwenhoek em meados do século XVII. Essa observação reacendeu a hipótese da abiogênese.V

4 4 -Pasteur demonstrou, por meio de célebres experimentos realizados com os balões “pescoço de cisne”, que os caldos nutritivos, previamente esterilizados, eram contaminados por microorganismos provenientes do ar. Esses experimentos comprovaram, definitivamente, a hipótese da biogênese.V

24. (PUC-MG) Uma das hipóteses da origem da vida admite que a forma mais primitiva de vida se desenvolveu lentamente, a partir de substâncias inanimadas em ambiente complexo, originando um ser extremamente simples, incapaz de fabricar seu alimento. Essa hipótese é conhecida como:

a) Autotrófica.

b) Heterotrófica.

c) Geração espontânea.

d) Epigênese.

e) Pangênese.

25. (UNICENTRO) Dois momentos importantes para a compreensão da origem da vida foram o experimento de Miller e Urey, em 1953, que produziu compostos orgânicos simples, dentre eles aminoácidos, a partir de uma mistura de CH4, NH3, H2O e H2 submetida a descargas elétricas, e o achado de Cech, em 1982, de que o RNA pode ter atividade enzimática. A partir dos dados desses estudos, pode-se afirmar:

a) Os dados de Miller e Urey comprovam a composição e a natureza redutora da atmosfera primitiva.

b) O achado de Cech confirmou que os ácidos nucléicos só são sintetizados por enzimas proteicas.

c) O experimento de Miller e Urey demonstrou que a atividade catalítica é exclusiva de compostos orgânicos.

d) O achado de Cech reforça a hipótese da primazia dos ácidos nucleicos na constituição do sistema vivo.

e) Os dois experimentos se complementam e confirmam que as proteínas foram as moléculas orgânicas primordiais.

26. (UFPR) Considerando as teorias mais aceitas atualmente para a origem da vida e o início da história dos seres vivos, considere as seguintes afirmativas:

1. A simbiose teve papel relevante na origem dos eucariontes.

2. A diversidade de funções desempenhadas pelo RNA leva a crer que este tenha sido precursor do DNA.

3. Organismos multicelulares, como as plantas, foram responsáveis pelo início do grande aumento da concentração de oxigênio na atmosfera terrestre.

4. A existência do oxigênio na atmosfera terrestre foi imprescindível para o surgimento da vida.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.

27. (UFPB) Alguns estudantes discutiam, no intervalo das aulas, sobre a origem da vida, conforme o relato a seguir.

– O estudante A argumentou que os primeiros organismos da Terra deveriam obter energia através de fermentação, um processo simples de obtenção de energia.

– O estudante B, discordando do estudante A, argumentou que os primeiros organismos do planeta deveriam obter energia através de quimiossíntese.

– O estudante C concordou com o estudante Ae afirmou que um processo similar é utilizado por alguns fungos atuais.

– O estudante D argumentou que, independente do fato de que os primeiros seres vivos tenham obtido energia através de fermentação ou quimiossíntese, eles ou seus precursores seriam provenientes de fora do planeta Terra, de outros pontos do cosmos.

– O estudante E concordou com o estudante D e acrescentou que seres fotossintetizantes apareceram mais recentemente na Terra e que seu aparecimento teria acrescentado à atmosfera terrestre uma quantidade considerável de gás oxigênio, provavelmente em baixa concentração na atmosfera primitiva.

De acordo com a discussão relatada, considere as seguintes proposições.

I. Os estudantes A e C defendem a hipótese heterotrófica, e o estudante B defende a hipótese autotrófica.

II. Os estudantes D e E defendem a hipótese denominada panspermia.

III. A afirmação do estudante E sobre o acúmulo de O2na atmosfera da Terra está equivocada, uma vez que os cientistas são unânimes em afirmar que a concentração desse gás sempre esteve em torno dos 20% da atmosfera do planeta.

Está(ão) correta(s):

a) Todas.

b) Nenhuma.

c) Apenas II.

d) Apenas III.

e) Apenas I e II.

28. (UEPG) O assunto da origem da vida se baseia grandemente em hipóteses, mas existem questões sobre as quais podemos ter alguma certeza. A respeito desse tema, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Para formular hipóteses sobre a origem da vida e sua evolução, a ciência utiliza o registro fóssil em restos de organismos, preservados em rochas, âmbar ou gelo, que podem ser datados com razoável segurança, por meio de métodos sofisticados como o do carbono 14.

1  1 – Existem três proposições sobre a origem da vida: a criação divina, a origem extraterrestre e a origem por evolução química.

2  2 – Houve uma época em que se acreditava que determinadas substâncias eram exclusivas dos seres vivos e que elas só podiam ser fabricadas dentro deles. Em 1828, o químico Wohler conseguiu produzir em laboratório, a partir de substâncias inorgânicas simples, ureia, que é uma substância orgânica encontrada na urina.

3  3 – Um dos primeiros cientistas a organizar as ideias sobre a origem da vida foi Alexander Oparin, que, por volta de 1930, propôs um modelo de como a vida poderia ter surgido, baseado no que seria a composição da atmosfera primitiva. Naquela época, ainda não se sabia que os ácidos nucleicos carregavam as informações genéticas de todos os seres vivos.

4  4 – Na década de 1950, Miller, um bioquímico norte-americano, fez circular num aparelho fechado uma mistura de vapor de água, metano, amônia e hidrogênio, que submeteu a descargas elétricas contínuas durante toda uma semana, na tentativa de simular a Terra primitiva. No fim do experimento, ele constatou que a mistura, além de outras moléculas orgânicas, continha alguns aminoácidos, as matérias-primas das proteínas.

29. (UFLA) A descoberta dos microrganismos por Leeuwenhoek trouxe de volta a teoria da geração espontânea. Na tentativa de refutar essa teoria, o italiano Lazzaro Spallanzani preparou infusões muito bem fervidas e cuidadosamente fechadas, as quais ficaram livres de micróbios durante muitos dias. Além dos objetivos iniciais, as experiências de Spallanzani foram muito importantes porque:

a) Refutaram definitivamente a teoria da geração espontânea.

b) Contribuíram para a invenção da indústria de enlatados por François Appert.

c) Confirmaram os resultados obtidos por John Needham.

d) Comprovaram que a fervura destruía a força vital existente no caldo.

e) Comprovaram que, sem oxigênio, não há possibilidade de vida.

30. (UEA) Aquecendo uma mistura seca de aminoácidos, Sydney Fox obteve polipeptídeos. Submetidos à ação de enzimas digestivas específicas, originadas de organismos atuais, os polipeptídeos de Fox foram hidrolizados, confirmando suas características proteicas. Os polipeptídeos de Fox diferem das proteínas produzidas pelos sistemas celulares porque:

a) Não apresentam ligações peptídicas entre os aminoácidos.

b) Têm sempre a mesma sequência de aminoácidos.

c) Não apresentam estrutura primária.

d) São traduzidas por ribossomos livres.

e) Têm uma sequência aleatória de aminoácidos.

GABARITO

 

01

02 03 04 05 06 07 08 09

10

D

E VFFVV E B D B C E

C

11

12 13 14 15 16 17 18 19

20

D

A C B VVVFV B C B B

C

21

22 23 24 25 26 27 28 29

30

D

D FFFVV B D E E VVVVV B

E

Anúncios

Responses

  1. O seu blog é muito bom!Parabéns!

  2. Professor, finalmente, devo considerar os primeiros seres vivos como autótrofos (quimiolitoautotróficos) ou heterótrofos (fermantadores)? A questão 2 considera os heterótrofos… fiquei confuso!

    • 02. (UEMA) A teoria proposta pelo cientista russo Aleksandr Oparin assegura que a vida na Terra surgiu a partir da associação entre os gases NH3, CH4, H2 e o vapor de H2O. De acordo com essa teoria os primeiros seres vivos eram:
      a) Autótrofos e fermentativos.
      b) Heterótrofos e aeróbicos.
      c) Autótrofos e anaeróbicos.
      d) Autótrofos e fotossintetizantes.
      e) Heterótrofos e fermentativos.*
      Talisonmanoel
      Considerando o que solicita a questão (“A teoria proposta pelo cientista russo Aleksandr Oparin assegura que a vida na Terra surgiu a partir da associação entre os gases NH3, CH4, H2 e o vapor de H2O. De acordo com essa teoria os primeiros seres vivos eram:”), a alternativa correta é a E (“Heterótrofos e fermentativos.”)
      Um abraço
      Djalma Santos

  3. Parabéns pelo blog e pelo nível das questões… muito bom mesmo

  4. Parabéns Prof. Djalma você desenvolve um ótimo trabalho. Um abraço!

  5. Professora, não entendi a questão 17!! Poderia me explicar? Agradeço desde já!

    • ALTERNATIVA CORRETA: C (“Para realizar a fotossíntese, utiliza o gás carbônico e água, na presença de energia luminosa.”)
      – O processo de restauração do ar, descrito no texto (“… descobrir pelo menos um dos restauradores que a natureza emprega para essa finalidade: a vegetação”), refere-se à fotossíntese, que transforma energia luminosa em energia química, utilizando gás carbônico e água, tendo como produtos a glicose e o oxigênio.
      Djalma Santos

  6. Oi prof. Queria saber porque na questão 25 a resposta não poderia ser a letra A

    • ALTERNATIVA CORRETA: D (“O achado de Cech reforça a hipótese da primazia dos ácidos nucleicos na constituição do sistema vivo.”)
      – Stanley Mille, químico americano, recriou (1953), em laboratório, na Universidade de Chicago, um ambiente semelhante ao da terra no início, para verificar a possibilidade da formação, pré-bioquímica, de compostos orgânicos na terra primitiva. O aparelho para recriar esse ambiente reunia metano, amônia, hidrogênio e vapor d’água, bem como descargas elétricas, simulando os raios que, naquela época, deviam ocorrer com grande frequência. Lembramos que, na época em que Miller realizou seus experimentos, se supunha que a atmosfera primitiva era composta, principalmente, desses gases. As descargas elétricas devem ter atuado como fonte de energia para o rompimento de ligações químicas das moléculas dos gases primitivos. O depósito, em forma de U, presente no referido aparelho, simulava os mares primitivos, que recebiam as chuvas e os compostos formados na atmosfera. Analisando a solução contida nessa parte em U, Miller constatou a presença de moléculas orgânicas. Entre elas, alguns aminoácidos (principalmente glicina e alanina), substâncias que formam as proteínas. Desse modo, ele demonstrou que as condições iniciais postuladas por Oparin e Haldane podem ter favorecido o aparecimento de moléculas precursoras da vida, o que reforça, de certa forma, a hipótese da evolução gradual dos sistemas químicos. Em face de Miller ser, na época, aluno de Harold Urey, vencedor do Prêmio Nobel de Química em 1934, por suas pesquisas com isótopos, alguns autores costumam denominar o trabalho descrito de “experimento de Miller-Urey”. Ressaltamos que por volta de 1957, o pesquisador americano Sidney Fox, quase que dando continuidade aos trabalhos de Miller, realizou um experimento que nos leva a supor a origem pré-bioquímica das proteínas. Em seus experimentos, Fox aqueceu uma mistura seca de aminoácidos, tendo verificado, após o resfriamento, que houve formação de pequenas moléculas proteicas, denominadas de proteinoides. Ao dissolver, em solução aquosa, os proteinoides obtidos, ele notou, após o resfriamento, que surgiram microesferas de proteinoides, bem mais estáveis que os coacervados ou coacervatos [aglomerado de proteínas, que se mantêm juntas em pequenos grupos, circundadas por uma camada de moléculas de água (hidratação)], sugeridos por Oparin.
      – Trabalhos Cech: na década de 1980, o grupo de Thomas Cech, a partir de pesquisas com os íntrons do grupo I e o grupo de Sidney Altman, a partir de trabalhos com a Ribonuclease P (RNase P), mostrando que certos RNAs podiam ser também catalisadores, vieram de encontro a visão clássica, que supunha que todas as ações catalíticas, dentro da célula, eram assumidas por proteínas. Longe de ser uma simples curiosidade, as enzimas RNA, chamadas ribozimas, são alvo de importante interesse científico, não só pela especulação sobre a origem da vida, permitindo imaginar os primeiros momentos da evolução dos seres vivos, mas também em nível de pesquisa em biologia molecular e, acima de tudo, em razão de suas potenciais aplicações terapêuticas. No que diz respeito à pesquisa fundamental, as ribozimas podem ser utilizadas como ribonucleases de restrição específica, ferramentas importantes para analisar as estruturas secundárias e para interferir nas atividades dos RNAs, seja in vitro ou in vivo. No que concerne à aplicação terapêutica, as ribozimas podem, em princípio, serem utilizadas para inativar certos genes, degradar RNAs específicos ou lutar contra os vírus, tais como o HIV (vírus da imunodeficiência humana), agente etiológico da AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida), desde que elas podem ser usadas para inibir especificamente uma etapa chave do ciclo viral. A descoberta das ribozimas veio, também, esclarecer certas funções celulares importantes, como no caso dos ribossomos que são constituídos por moléculas de RNA e de proteínas. Pensava-se que estas últimas catalisavam a síntese proteica, uma das atividades biológicas mais importantes. Esse papel, entretanto, é desempenhado por RNAs ribossômicos, que atuando como ribozimas, catalisam as ligações peptídicas, unindo aminoácidos. “O ribossomo é uma ribozima” como resumiu, brilhantemente, Thomas Cech.
      – Ribozimas e origem da vida (“o mundo do RNA”): além das aplicações mencionadas acima, a descoberta das ribozimas provocou, também, novas perspectivas nas especulações sobre a origem da vida na terra. Os biologistas sempre especularam sobre um velho problema: a eterna questão “do ovo e da galinha”. De um lado, os ácidos nucleicos são o suporte das informações genéticas, que comandam a síntese proteica. De outro lado, a leitura dessas informações genéticas, bem como sua cópia, dependem da presença de enzimas “proteicas”. Isso significa que os ácidos nucleicos, moléculas “informacionais”, não podem existir sem as proteínas, moléculas catalíticas (ou efetuadoras) e vice-versa. A descoberta das ribozimas vem romper esse aparente paradoxo, desde que o RNA parece ser a única molécula dotada de capacidades informacional e catalítica. Essa ideia que o RNA pudesse ter sido o primeiro material genético, já proposta na década de 60, por Leslie Orgel do Instituto Salk da Califórnia, foi consolidada por Walter Gilbert em 1986. Atualmente o RNA aparece como o melhor candidato a ter sido um sistema primitivo de autorreplicarão, sobre o qual a evolução darwiniana teria intervindo ao nível molecular. O fato de as ribozimas poderem se comportar, também, como polimerases capazes de alongar um RNA utilizando uma molécula modelo, sugere que, por ocasião da evolução das primeiras formas de vida, um sistema de replicação tendo por base unicamente o RNA tenha podido funcionar. Tendo função catalítica, além da de armazenador de informações genéticas, os RNAs podem ter funcionado sem DNA nem proteínas, quando a vida apareceu sobre a terra. Os erros (mutações) que ocorreram por ocasião das cópias dessas moléculas, teriam sido integradas às moléculas-filhas e posteriormente selecionadas. Os RNAs, em face de sua propriedade autocatalítica, teriam podido se multiplicar mais rapidamente que outras moléculas e invadido a população, até o aparecimento de novos mutantes mais eficazes. A descoberta que as enzimas RNA podem também catalisar reações químicas sobre as proteínas, vem reforçar essa hipótese de um RNA pré-biótico e aumentar ainda mais o campo de aplicações possíveis das ribozimas. Dessa forma, as ribozimas dispensaram a presença de proteínas no mundo pré-biótico. Sua descoberta originou um novo paradigma da origem da vida, denominado mundo do RNA, que precedeu o mundo atual baseado no DNA e proteínas. Ver RIBOZIMA (RNA SUPER STAR), matéria publicada, neste blog no dia 10.06.2011.
      ALTERNATIVA A (“Os dados de Miller e Urey comprovam a composição e a natureza redutora da atmosfera primitiva.”) – INCORRETA
      – Embora a atmosfera primitiva tenha sido redutora (atmosfera de redução), como consta nesta alternativa, os trabalhos de Miller e Urey não comprovam a composição da referida atmosfera.
      ALTERNATIVA B (“O achado de Cech confirmou que os ácidos nucleicos só são sintetizados por enzimas proteicas.”) – INCORRETA
      – Ao contrário do que consta nesta alternativa, os achados de Thomas Cech, descobrindo as ribozimas (RNAs com atividade catalítica), mostraram que os ácidos nucleicos não são sintetizados apenas por enzimas proteicas. Ver descrição acima em “trabalhos de Cech”.
      ALTERNATIVA C (“O experimento de Miller e Urey demonstrou que a atividade catalítica é exclusiva de compostos orgânicos.”) – INCORRETA
      – Os trabalhos de Miller e Urey tiveram como objetivo demonstrar a possibilidade da formação, pré-bioquímica, de compostos orgânicos na terra primitiva, como mostramos acima, e não demonstrar que a atividade catalítica é exclusiva de compostos orgânicos, como consta nesta alternativa.
      ALTERNATIVA D (“O achado de Cech reforça a hipótese da primazia dos ácidos nucleicos na constituição do sistema vivo.”) – CORRETA
      – O achado de Thomas Cech, descobrindo as ribozimas (RNAs com atividade catalítica), como mostramos acima, reforçaram a primazia dos ácidos nucleicos na constituição do sistema vivo.
      ALTERNATIVA E (“Os dois experimentos se complementam e confirmam que as proteínas foram as moléculas orgânicas primordiais.”) – INCORRETA
      – Os trabalhos de Thomas Cech, descobrindo as ribozimas (RNAs dotados de atividade catalítica), levaram ao paradigma “mundo do RNA”, segundo o qual o RNA foi o primeiro material genético. Ver acima [“Ribozimas e origem da vida (“o mundo do RNA”)”]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: