Publicado por: Djalma Santos | 28 de abril de 2011

Testes do ENEM (2/5)

01. (ENEM) O uso prolongado de lentes de contato, sobretudo durante a noite, aliado às condições precárias de higiene representam fatores de risco para o aparecimento de uma infecção denominada ceratite microbiana, que causa ulceração inflamatória da córnea. Para interromper o processo da doença, é necessário tratamento antibiótico. De modo geral, os fatores de risco provocam a diminuição da oxigenação corneana e determinam mudanças no seu metabolismo, de um estado aeróbico para anaeróbico. Como decorrência, observa-se a diminuição no número e na velocidade de mitoses do epitélio, o que predispõe ao aparecimento de defeitos epiteliais e à invasão bacteriana.

CRESTA. F. Lente de contato e infecção ocular. Revista Sinopse de Oftalmologia. São Paulo: Moreira Jr., v, n.04, 04. 2002 (adaptado).

A instalação das bactérias e o avanço do processo infeccioso na córnea estão relacionados a algumas características gerais desses microrganismos, tais como:

a) A grande capacidade de adaptação, considerando as constantes mudanças no ambiente em que se reproduzem e o processo aeróbico como a melhor opção desses microrganismos para a obtenção de energia.

b) A grande capacidade de sofrer mutações, aumentando a probabilidade do aparecimento de formas resistentes e o processo anaeróbico da fermentação como a principal via de obtenção de energia.

c) A diversidade morfológica entre as bactérias, aumentando a variedade de tipos de agentes infecciosos e a nutrição heterotrófica, como forma de esses microrganismos obterem matéria-prima e energia.

d) O alto poder de reprodução, aumentando a variabilidade genética dos milhares de indivíduos e a nutrição heterotrófica, como única forma de obtenção de matéria-prima e energia desses microrganismos.

e) O alto poder de reprodução, originando milhares de descendentes geneticamente idênticos entre si e a diversidade metabólica, considerando processos aeróbicos e anaeróbicos para a obtenção de energia.

02. (ENEM) Três dos quatro tipos de testes atualmente empregados para a detecção de príons patogênicos, em tecidos cerebrais do gado morto, são mostrados nas figuras a seguir. Uma vez identificados um animal morto infectado, funcionários das agências de saúde pública e fazendeiros podem removê-lo do suprimento alimentar ou rastrear os alimentos infectados que o animal possa ter consumido.

02

Analisando os testes I, II e III, para a detecção de príons patogênicos, identifique as condições em que os resultados foram positivos para a presença de príons nos três testes:

a) Animal A, lâmina B e gel A.

b) Animal A, lâmina A e gel B.

c) Animal B, lâmina A e gel B.

d) Animal B, lâmina B e gel A.

e) Animal A, lâmina B e gel B.

03. (ENEM) Observe as duas imagens e o texto que seguem, todos relacionados à questão dos transgênicos:

03

Em março de 2006, o Brasil “irá” sediar o Terceiro Encontro das Partes do Protocolo de Cartagena (COP-MOP 3), que procura estabelecer regras sobre biossegurança. A ausência ou insuficiência delas pode ocasionar prejuízos como, por exemplo, a retirada do mercado de alimentos geneticamente modificados não autorizados para consumo humano. A expectativa em relação ao encontro são grandes, já que durante o segundo encontro a delegação brasileira impediu o avanço das negociações por se recusar a apoiar a proposta favorável à indicação clara e adequada —”contém OGMs” — nas cargas de exportação de produtos transgênicos. Espera-se que essa posição não se repita, já que não é adequada do ponto de vista ambiental, dos direitos dos consumidores e tampouco do comercial. Além disso, afronta o Código de Defesa do Consumidor, em que se afirma ser direito do consumidor a divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, assegurada a liberdade de escolha; além da informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços.

(Adaptado de http://www.idec.org.br/emacao.asp?id=1097, 7/3/2006)

Com base na análise das imagens e do texto, aponte a alternativa que interpreta de forma correta a situação técnico-científica que envolve o debate sobre esse assunto.

a) Para muitos cientistas, alimentos transgênicos podem aumentar a resistência a antibióticos, causar alergias e contaminar plantações vizinhas, o que explicaria a hesitação do governo brasileiro em assumir uma posição. sobre a questão e justifica a Campanha Nacional por um Brasil Livre de Transgênicos.

b) A certeza de que a tecnologia de transgênicos não é nociva à humanidade ou ao meio ambiente não justifica a posição do governo brasileiro e apóia o cartaz que faz campanha para que todos experimentem esses alimentos.

c) Se os organismos transgênicos são espécies mais resistentes a doenças, isso fortalece o cartaz que incentiva todos a experimentarem esses produtos, o que, segundo o texto, seria um direito do consumidor.

d) Muitos produtos com utilidade biofarmacêutica podem ser produzidos por animais e plantas transgênicas, com custo muito menor do que os produzidos por técnicas convencionais, o que é direito do consumidor, segundo o texto, e invalida a imagem utilizada pela Campanha Nacional por um Brasil Livre de Transgênicos.

e) Se os organismos transgênicos conseguem modificações positivas, impossíveis de serem obtidas com técnicas tradicionais, o texto deixa claro que é direito do consumidor acessar essas mercadorias, o que também invalida a imagem da Campanha Nacional por um Brasil Livre de Transgênicos.

04. (ENEM) Define-se genoma como o conjunto de todo o material genético de uma espécie, que, na maioria dos casos, são as moléculas de DNA. Durante muito tempo, especulou-se sobre a possível relação entre o tamanho do genoma — medido pelo número de pares de bases (pb) —, o número de proteínas produzidas e a complexidade do organismo. As primeiras respostas começam a aparecer e já deixam claro que essa relação não existe, como mostra a tabela abaixo.

ESPÉCIES

NOME COMUM

TAMANHO ESTIMADO DO GENOMA (PB)

NO DE PROTEÍNAS DESCRITAS

Oryza sativa

Arroz

5.000.000.000

224.181

Mus musculus

Camundongo

3.454.200.000

249.061

Homo sapiens

Homem

3.400.000.000

459.114

Rattus norvegicus

Rato

2.900.000.000

109.077

Drosophila melanogaster

Mosca-de-fruta

180.000.000

86.255

Internet: http://www.cbs.dtu.dk e <www.ncbi.nlm.nih.gov>.

De acordo com as informações acima:

a) O conjunto de genes de um organismo define o seu DNA.

b) A produção de proteínas não está vinculada à molécula de DNA.

c) O tamanho do genoma não é diretamente proporcional ao número de proteínas produzidas pelo organismo.

d) Quanto mais complexo o organismo, maior o tamanho de seu genoma.

e) Genomas com mais de um bilhão de pares de bases são encontrados apenas nos seres vertebrados.

05. (ENEM) Os efeitos dos anti inflamatórios estão associados à presença de inibidores da enzima chamada ciclooxigenase 2 (COX-2). Essa enzima degrada substâncias liberadas de tecidos lesados e as transforma em prostaglandinas pró-inflamatórias, responsáveis pelo aparecimento de dor e inchaço. Os anti-inflamatórios produzem efeitos colaterais decorrentes da inibição de outra enzima, a COX-1, responsável pela formação de prostaglandinas, protetoras da mucosa gastrintestinal. O esquema a seguir mostra alguns anti-inflamatórios (nome genérico). As setas indicam a maior ou a menor afinidade dessas substâncias pelas duas enzimas.

05

Com base nessas informações, é correto concluir-se que:

a) O piroxicam é o anti-inflamatório que mais pode interferir na formação de prostaglandinas protetoras da mucosa gastrintestinal.

b) O rofecoxibe é o anti-inflamatório que tem a maior afinidade pela enzima COX-1.

c) A aspirina tem o mesmo grau de afinidade pelas duas enzimas.

d) O diclofenaco, pela posição que ocupa no esquema, tem sua atividade anti inflamatória neutralizada pelas duas enzimas.

e) O nimesulide apresenta o mesmo grau de afinidade pelas enzimas COX-1 e COX-2.

06. (ENEM) As células possuem potencial de membrana, que pode ser classificado em repouso ou ação, e é uma estratégia eletrofisiológica interessante e simples do ponto de vista físico. Essa característica eletrofisiológica está presente na figura abaixo, que mostra um potencial de ação disparado por uma célula que compõe as fibras de Purkinje, responsáveis por conduzir os impulsos elétricos para o tecido cardíaco, possibilitando assim a contração cardíaca. Observa-se que existem quatro fases envolvidas nesse potencial de ação sendo denominadas fases 0, 1, 2 e 3.

06

O potencial de repouso dessa célula é -100 mV, e quando ocorre influxo de íons Na+, a polaridade celular pode atingir valores de até +10 mV, o que se denomina despolarização celular. A modificação no potencial de repouso pode disparar um potencial de ação quando a voltagem da membrana atinge o limiar de disparo que está representado na figura pela linha pontilhada. Contudo, a célula não pode se manter despolarizada, pois isso acarretaria a morte celular. Assim, ocorre a repolarização celular, mecanismo que reverte a despolarização e retorna a célula ao potencial de repouso. Para tanto, há o efluxo celular de íons K+. Qual das fases, presentes na figura, indica o processo de despolarização e repolarização celular, respectivamente?

a) Fases 0 e 2.

b) Fase 0 e 3.

c) Fases 1 e 2.

d) Fases 2 e 0.

e) Fases 3 e 1.

07. (ENEM)Analise a figura.

07

Supondo que seja necessário dar um título para essa figura, a alternativa que melhor traduziria o processo representado seria:

a) Concentração média de álcool no sangue ao longo do dia.

b) Variação da frequência da ingestão de álcool ao longo das horas.

c) Concentração mínima de álcool no sangue a partir de diferentes dosagens.

d) Estimativa de tempo necessário para metabolizar diferentes quantidades de álcool.

e) Representação gráfica da distribuição de frequência de álcool em determinada hora do dia.

08. (ENEM) Os planos de controle e erradicação de doenças em animais envolvem ações de profilaxia e dependem em grande medida da correta utilização e interpretação de testes diagnósticos. O quadro mostra um exemplo hipotético de aplicação de um teste diagnóstico.

CONDIÇÃO REAL DOS ANIMAIS

TOTAL

Resultado do teste

Infectado

Não infectado

Positivo

45

38

83

Negativo

5

912

917

Total

50

950

1000

Manual Técnico do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal — PNCEBT. Brasília: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2006 (adaptado)

Considerando que, no teste diagnóstico, a sensibilidade é a probabilidade de um animal infectado ser classificado como positivo e a especificidade é a probabilidade de um animal não infectado ter resultado negativo, a interpretação do quadro permite inferir que

a) A especificidade aponta um número de 5 falsos positivos.

b) O teste, a cada 100 indivíduos infectados, classificaria 90 como positivos.

c) O teste classificaria 96 como positivos em cada 100 indivíduos não infectado.

d) Ações de profilaxia são medidas adotadas para o tratamento de falsos positivos.

e) Testes de alta sensibilidade resultam em maior número de animais falsos negativos comparado a um teste de baixa sensibilidade.

09. (ENEM) Sabe-se que a ingestão frequente de lipídios contendo ácidos graxos (ácidos monocarboxílicos alifáticos) de cadeia insaturada com isomeria trans apresenta maior risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, sendo que isso não se observa com os isômeros cis. Dentre os critérios seguintes, o mais adequado à escolha de um produto alimentar saudável contendo lipídios é:

a) Se contiver bases nitrogenadas, estas devem estar ligadas a uma ribose e a um aminoácido.

b) Se contiver sais, estes devem ser de bromo ou de flúor, pois são essas as formas mais frequentes nos lipídios cis.

c) Se estiverem presentes compostos com ligações peptídicas entre os aminoácidos, os grupos amino devem ser esterificados.

d) Se contiver lipídios com duplas ligações entre os carbonos, os ligantes de maior massa devem estar no mesmo lado da cadeia.

e) Se contiver polihidroxialdeidos ligados covalentemente entre si, por ligações simples, esses compostos devem apresentar estrutura linear.

10. (ENEM) Na embalagem de um antibiótico, encontra-se uma bula que, entre outras informações, explica a ação do remédio do seguinte modo: O medicamento atua por inibição da síntese proteica bacteriana. Essa afirmação permite concluir que o antibiótico

a) Impede a fotossíntese realizada pelas bactérias causadoras da doença e, assim, elas não se alimentam e morrem.

b) Altera as informações genéticas das bactérias causadoras da doença, o que impede manutenção e reprodução desses organismos.

c) Dissolve as membranas das bactérias responsáveis pela doença, o que dificulta o transporte de nutrientes e provoca a morte delas.

d) Elimina os vírus causadores da doença, pois não conseguem obter as proteínas que seriam produzidas pelas bactérias que parasitam.

e) Interrompe a produção de proteína das bactérias causadoras da doença, o que impede sua multiplicação pelo bloqueio de funções vitais.

11. (ENEM) Um ambiente capaz de asfixiar todos os animais conhecidos do planeta foi colonizado por pelo menos três espécies diferentes de invertebrados marinhos. Descobertos a mais de 3.000 m de profundidade no Mediterrâneo, eles são os primeiros membros do reino animal a prosperar mesmo diante da ausência total de oxigênio. Até agora, achava-se que só bactérias pudessem ter esse estilo de vida. Não admira que os bichos pertençam a um grupo pouco conhecido, o dos loricíferos, que mal chegam a 1,0 mm. Apesar do tamanho, possuem cabeça, boca, sistema digestivo e uma carapaça. A adaptação dos bichos à vida no sufoco é tão profunda que suas células dispensaram as chamadas mitocôndrias.

LOPES, R. J. Italianos descobrem animal que vive em agua sem oxigenio. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 10 abr. 2010 (adaptado).

Que substâncias poderiam ter a mesma função do O2 na respiração celular realizada pelos loricíferos?

a) S e CH4.

b) S e NO3.

c) H2 e NO3.

d) CO2 e CH4.

e) H2 e CO2.

12. (ENEM) A fotossíntese é importante para a vida na Terra. Nos cloroplastos dos organismos fotossintetizantes, a energia solar é convertida em energia química que, juntamente com água e gás carbônico (CO2), é utilizada para a síntese de compostos orgânicos (carboidratos). A fotossíntese é o único processo de importância biológica capaz de realizar essa conversão. Todos os organismos, incluindo os produtores, aproveitam a energia armazenada nos carboidratos para impulsionar os processos celulares, liberando CO2 para a atmosfera e água para a célula por meio da respiração celular. Além disso, grande fração dos recursos energéticos do planeta, produzidos tanto no presente (biomassa) como em tempos remotos (combustível fóssil), é resultante da atividade fotossintética. As informações sobre obtenção e transformação dos recursos naturais por meio dos processos vitais de fotossíntese e respiração, descritas no texto, permitem concluir que:

a) O CO2 e a água são moléculas de alto teor energético.

b) Os carboidratos convertem energia solar em energia química.

c) A vida na Terra depende, em última análise, da energia proveniente do Sol.

d) O processo respiratório é responsável pela retirada de carbono da atmosfera.

e) A produção de biomassa e de combustível fóssil, por si, é responsável pelo aumento de CO2 atmosférico.

13.  (ENEM) O esquema ilustra o processo de obtenção do álcool etílico a partir da cana-de-açúcar.

13

Em 1996, foram produzidos no Brasil 12 bilhões de litros de álcool. A quantidade de cana-de-açúcar, em toneladas, que teve de ser colhida para esse fim foi aproximadamente:

a) 1,7 x 108.

b) 1,2 x 109.

c) 1,7 x 109.

d) 1,2 x 1010.

e) 7,0 x 1010.

14. (ENEM) Para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e o processo de formação do petróleo descritos no texto abaixo.

“O petróleo é um combustível fóssil, originado provavelmente de restos de vida aquática acumulados no fundo dos oceanos primitivos e cobertos por sedimentos. O tempo e a pressão do sedimento sobre o material depositado no fundo do mar transformaram esses restos em massas viscosas de coloração negra denominadas jazidas de petróleo.”

(Adaptado de TUNDISI. Usos de energia. São Paulo: Atual Editora, 1991)

As informações do texto permitem afirmar que:

a) O petróleo é um recurso energético renovável em curto prazo, em razão de sua constante formação geológica.

b) A exploração de petróleo é realizada apenas em áreas marinhas.

c) A extração e o aproveitamento do petróleo são atividades não poluentes dada sua origem natural.

d) O petróleo é um recurso energético distribuído homogeneamente, em todas as regiões, independentemente da sua origem.

e) O petróleo é um recurso não renovável em curto prazo, explorado em áreas continentais de origem marinha ou em áreas submarinas.

15. (ENEM) A nanotecnologia está ligada à manipulação da matéria em escala nanométrica, ou seja, uma escala tão pequena quanto a de um bilionésimo do metro. Quando aplicada às ciências da vida, recebe o nome de nanobiotecnologia. No fantástico mundo da nanobiotecnologia, será possível a invenção de dispositivos ultrapequenos que, usando conhecimentos da biologia e da engenharia, permitirão examinar, manipular ou imitar os sistemas biológicos.

LACAVA, Z.; MORAIS, P. Nanobiotecnologia e saúde. Com Ciência. Reportagens. Nanociência & Nanotecnologia. Disponível em: <http://www.comciencia.br/reportagens/nanotecnologia/nano15.htm&gt;. Acesso em: 4 maio 2009.

Como exemplo da utilização dessa tecnologia na Medicina, pode-se citar a utilização de nanopartículas magnéticas (nanoimãs) em terapias contra o câncer. Considerando-se que o campo magnético não age diretamente sobre os tecidos, o uso dessa tecnologia em relação às terapias convencionais é:

a) De eficácia duvidosa, já que não é possível manipular nanopartículas para serem usadas na medicina com a tecnologia atual.

b) Vantajoso, uma vez que o campo magnético gerado por essas partículas apresenta propriedades terapêuticas associadas ao desaparecimento do câncer.

c) Desvantajoso, devido à radioatividade gerada pela movimentação de partículas magnéticas, o que, em organismos vivos, poderia causar o aparecimento de tumores.

d) Desvantajoso, porque o magnetismo está associado ao aparecimento de alguns tipos de câncer no organismo feminino como, por exemplo, o câncer de mama e o de colo de útero.

e) Vantajoso, pois se os nanoimãs forem ligados a drogas quimioterápicas, permitem que estas sejam fixadas diretamente em um tumor por meio de um campo magnético externo, diminuindo-se a chance de que áreas saudáveis sejam afetadas.

16. (ENEM) Matéria publicada em jornal diário discute o uso de anabolizantes (apelidados de “bombas”) por praticantes de musculação. Segundo o jornal, os anabolizantes são hormônios que dão uma força extra aos músculos. Quem toma consegue ganhar massa muscular mais rápido que normalmente. Isso porque uma pessoa pode crescer até certo ponto, segundo sua herança genética e independentemente do quanto ela se exercite. Um professor de musculação diz:

“Comecei a tomar bomba por conta própria. Ficava nervoso e tremia. Fiquei impotente durante uns seis meses. Mas como sou lutador de vale-tudo, tenho que tomar”.

A respeito desta matéria, dois amigos fizeram os seguintes comentários:

I. O maior perigo da automedicação é seu fator anabolizante, que leva à impotência sexual.

II. O crescimento corporal depende tanto dos fatores hereditários quanto do tipo de alimentação da pessoa, se pratica ou não esportes, se dorme as 8 horas diárias.

III. Os anabolizantes devem ter mexido com o sistema circulatório do professor de musculação, pois ele até ficou impotente.

IV. Os anabolizantes são mais perigosos para os homens, pois as mulheres, além de não correrem o risco da impotência, são protegidas pelos hormônios femininos.

Tomando como referência as informações da matéria do jornal e o que se conhece da fisiologia humana, pode-se considerar que estão corretos os comentários:

a) I, II, III e IV.

b) I, II e IV, apenas.

c) III e IV, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III, apenas.

 17. (ENEM) A cárie dental resulta da atividade de bactérias que degradam os açúcares e os transformam em ácidos que corroem a porção mineralizada dos dentes. O flúor, juntamente com o cálcio e um açúcar chamado xilitol, age inibindo esse processo. Quando não se escovam os dentes corretamente e neles acumulam-se restos de alimentos, as bactérias que vivem na boca aderem aos dentes, formando a placa bacteriana ou biofilme. Na placa, elas transformam o açúcar dos restos de alimentos em ácidos, que corroem o esmalte do dente formando uma cavidade, que é a cárie. Vale lembrar que a placa bacteriana se forma mesmo na ausência de ingestão de carboidratos fermentáveis, pois as bactérias possuem polissacarídeos intracelulares de reserva.

Disponível em: http://www.diariodasaude.com.br. Acesso em: 11 ago. 2010 (adaptado).

carie 1. destruição de um osso por corrosão progressiva.

* cárie dentária: efeito da destruição da estrutura dentária por bactérias.

HOUAISS, Antônio. Dicionario eletronico. Versão 1.0. Editora Objetiva, 2001 (adaptado).

A partir da leitura do texto, que discute as causas do aparecimento de cáries, e da sua relação com as informações do dicionário, conclui-se que a cárie dental resulta, principalmente, de:

a) Falta de flúor e de cálcio na alimentação diária da população brasileira.

b) Consumo exagerado do xilitol, um açúcar, na dieta alimentar diária do indivíduo.

c) Redução na proliferação bacteriana quando a saliva é desbalanceada pela má alimentação.

d) Uso exagerado do flúor, um agente que em alta quantidade torna-se tóxico à formação dos dentes.

e) Consumo excessivo de açúcares na alimentação e má higienização bucal, que contribuem para a proliferação de bactérias.

18. (ENEM) A figura abaixo apresenta dados percentuais que integram os Indicadores Básicos para a Saúde, relativos às principais causas de mortalidade de pessoas do sexo masculino.

18

O limite de concentração de álcool etílico no sangue estabelecido para os motoristas revela que a nova legislação brasileira de trânsito é uma das mais rígidas do mundo. Apesar dos aspectos polêmicos, a “lei seca” pode mudar substancialmente os indicadores de mortalidade, particularmente no que se refere a

a) Gripe e pneumonia.
b) Doenças do aparelho urinário.
c) Acidentes vasculares cerebrais.
d) Doenças sexualmente transmissíveis.
e) Agressões e acidentes de trânsito.

19. (ENEM) Do veneno de serpentes como a jararaca e a cascavel, pesquisadores brasileiros obtiveram um adesivo cirúrgico testado com sucesso em aplicações como colagem de pele, nervos, gengivas e na cicatrização de úlceras venosas, entre outras. A cola é baseada no mesmo princípio natural da coagulação do sangue. Os produtos já disponíveis no mercado utilizam fibrinogênio humano e trombina bovina. Nessa nova formulação são utilizados fibrinogênio de búfalos e trombina de serpentes. A substituição da trombina bovina pela de cascavel mostrou, em testes, ser uma escolha altamente eficaz na cicatrização de tecidos.

ERENO, D. Veneno que cola. Pesquisa FAPESP. No 158. abr.2009 (adaptado)

A principal vantagem desse novo produto biotecnológico é:

a) Estar isento de contaminações por vírus humanos e permitir uma coagulação segura, ou seja, a transformação de fibrinogênio em fibrina.

b) Estimular o sistema imunológico a produzir anticorpos que irão transformar as moléculas de protrombina em trombina com a participação de íons cálcio.

c) Evitar rejeições pelos pacientes que utilizam essa técnica e desta forma transformar eficientemente a trombina em protrombina, responsáveis pela coagulação.

d) Aumentar a formação do tampão plaquetário uma vez que a trombina é uma enzima que transforma a fibrina em fibrinogênio que estimula a produção de plaquetas.

e) Esterilizar os locais em que é aplicado graças à ação antibiótica da trombina e o aumento da síntese dos fatores de coagulação no fígado com a participação dos íons potássio.

20. (ENEM) O milho verde recém-colhido tem um sabor adocicado. Já o milho verde comprado na feira, um ou dois dias depois de colhido, não é mais tão doce, pois cerca de 50% dos carboidratos responsáveis pelo sabor adocicado são convertidos em amido nas primeiras 24 horas. Para preservar o sabor do milho verde pode-se usar o seguinte procedimento em três etapas:

1º descascar e mergulhar as espigas em água fervente por alguns minutos;

2º resfriá-las em água corrente;

3º conservá-las na geladeira.

A preservação do sabor original do milho verde pelo procedimento descrito pode ser explicada pelo seguinte argumento.

a) O choque térmico converte as proteínas do milho em amido até a saturação; esse ocupa o lugar do amido que seria formado espontaneamente.

b) A água fervente e o resfriamento impermeabilizam a casca dos grãos do milho, impedindo a difusão de oxigênio e a oxidação da glicose.

c) As enzimas responsáveis pela conversão desses carboidratos em amido são desnaturadas pelo tratamento com água quente.

d) Microorganismos que, ao retirarem nutrientes dos grãos, convertem esses carboidratos em amido, são destruídos pelo aquecimento.

e) O aquecimento desidrata os grãos de milho, alterando o meio de dissolução onde ocorreria espontaneamente a transformação desses carboidratos em amido.

21.  (ENEM) Para que todos os órgãos do corpo humano funcionem em boas condições, é necessário que a temperatura do corpo fique sempre entre 36ºC e 37ºC. Para manter-se dentro dessa faixa, em dias de muito calor ou durante intensos exercícios físicos, uma série de mecanismos fisiológicos é acionada. Pode-se citar como o principal responsável pela manutenção da temperatura corporal humana o sistema:

a) Digestório, pois produz enzimas que atuam na quebra de alimentos calóricos.

b) Imunológico, pois suas células agem no sangue, diminuindo a condução do calor.

c) Nervoso, pois promove a sudorese, que permite perda de calor por meio da evaporação da água.

d) Reprodutor, pois secreta hormônios que alteram a temperatura, principalmente durante a menopausa.

e) Endócrino, pois fabrica anticorpos que, por sua vez, atuam na variação do diâmetro dos vasos periféricos.

22. (ENEM) Matéria publicada em jornal diário discute o uso de anabolizantes (apelidados de “bombas”) por praticantes de musculação. Segundo o jornal, os anabolizantes são hormônios que dão uma força extra aos músculos. Quem toma consegue ganhar massa muscular mais rápido que normalmente. Isso porque uma pessoa pode crescer até certo ponto, segundo sua herança genética e independentemente do quanto ela se exercite. Um professor de musculação diz: “Comecei a tomar bomba por conta própria. Ficava nervoso e tremia. Fiquei impotente durante uns seis meses. Mas como sou lutador de vale-tudo, tenho que tomar”.

A respeito desta matéria, dois amigos fizeram os seguintes comentários:

I. O maior perigo da auto-medicação é seu fator anabolizante, que leva à impotência sexual.

II. O crescimento corporal depende tanto dos fatores hereditários quanto do tipo de alimentação da pessoa, se pratica ou não esportes, se dorme as 8 horas diárias.

III. Os anabolizantes devem ter mexido com o sistema circulatório do professor de musculação, pois ele até ficou impotente.

IV. Os anabolizantes são mais perigosos para os homens, pois as mulheres, além de não correrem o risco da impotência, são protegidas pelos hormônios femininos.

Tomando como referência as informações da matéria do jornal e o que se conhece da fisiologia humana, pode-se considerar que estão corretos os comentários:

a) I, II, III e IV.

b) I, II e IV, apenas.

c) III e IV, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III, apenas.

23. (ENEM) Para explicar a absorção de nutrientes, bem como afunção das microvilosidades das membranas das célulasque revestem as paredes internas do intestino delgado, umestudante realizou o seguinte experimento:

Colocou 200 ml de água em dois recipientes. No primeiro recipiente, mergulhou, por 5 segundos, um pedaço de papel liso, como na FIGURA 1; no segundo recipiente, fez o mesmo com um pedaço de papel com dobras simulando as microvilosidades, conforme FIGURA 2. Os dados obtidos foram: a quantidade de água absorvida pelo papel liso foi de 8 ml, enquanto pelo papel dobrado foi de 12 ml.

23

Com base nos dados obtidos, infere-se que a função das microvilosidades intestinais com relação à absorção de nutrientes pelas células das paredes internas do intestino é a de:

a) Manter o volume de absorção.

b) Aumentar a superfície de absorção.

c) Diminuir a velocidade de absorção.

d) Aumentar o tempo de absorção.

e) Manter a seletividade na absorção.

24. (ENEM) A vacina, o soro e os antibióticos submetem os organismos a processos biológicos diferentes. Pessoas que viajam para regiões em que ocorrem altas incidências de febre amarela, de picadas de cobras peçonhentas e de leptospirose e querem evitar ou tratar problemas de saúde relacionados a essas ocorrências devem seguir determinadas orientações. Ao procurar um posto de saúde, um viajante deveria ser orientado por um médico a tomar preventivamente ou como medida de tratamento:

a) Antibiótico contra o vírus da febre amarela, soro antiofídico caso seja picado por uma cobra e vacina contra a leptospirose.

b) Vacina contra o vírus da febre amarela, soro antiofídico caso seja picado por uma cobra e antibiótico caso entre em contato com a Leptospira sp.

c) Soro contra o vírus da febre amarela, antibiótico caso seja picado por uma cobra e soro contra toxinas bacterianas.

d) Antibiótico ou soro, tanto contra o vírus da febre amarela como para veneno de cobras, e vacina contra a leptospirose.

e) Soro antiofídico e antibiótico contra a Leptospira sp e vacina contra a febre amarela caso entre em contato com o vírus causador da doença.

25. (ENEM) Investigadores das Universidades de Oxford e da Califôrnia desenvolveram uma variedade de Aedes aegypti geneticamente modificada que é candidata para uso na busca de redução na transmissão do vírus da dengue. Nessa nova variedade de mosquito, as fêmeas não conseguem voar devido à interrupção do desenvolvimento do músculo das asas. A modificação genética introduzida é um gene dominante condicional, isso é, o gene tem expressão dominante (basta apenas uma cópia do alelo) e este só atua nas fêmeas.

                         FU, G. et al. Female-specific hightiess phenotype for mosquito control. PNAS 107 (10): 4550-4554, 2010.

Prevê-se, porém, que a utilização dessa variedade de Aedes aegypti demore ainda anos para ser implementada, pois há demanda de muitos estudos com relação ao impacto ambiental. A liberação de machos de Aedes aegypti dessa variedade geneticamente modificada reduziria o número de casos de dengue em uma determinada região porque:

a) Diminuiria o sucesso reprodutivo desses machos transgênicos.

b) Restringiria a área geográfica de vôo dessa espécie de mosquito.

c) Dificultaria a contaminação e reprodução do vetor natural da doença.

d) Tomaria o mosquito menos resistente ao agente etiológico da doença.

e) Dificultaria a obtenção de alimentos pelos machos geneticamente modificados.

26. (ENEM) Mendel cruzou plantas puras de ervilha com flores vermelhas e plantas puras com flores brancas, e observou que todos os descendentes tinham flores vermelhas. Nesse caso, Mendel chamou a cor vermelha de dominante e a cor branca de recessiva. A explicação oferecida por ele para esses resultados era de que as plantas de flores vermelhas da geração inicial (P) possuíam dois fatores dominantes iguais para essa característica (VV), e as plantas de flores brancas possuíam dois fatores recessivos iguais (vv). Todos os descendentes desse cruzamento, a primeira geração de filhos (F1), tinham um fator de cada progenitor e eram Vv, combinação que assegura a cor vermelha na flores. Tomando-se um grupo de plantas cujas flores são vermelhas, como distinguir aquelas que são VV das que são Vv?

a) Cruzando-as entre si, é possível identificar as plantas que têm o fator v na sua composição pela análise de características exteriores dos gametas masculinos, os grãos de pólen.

b) Cruzando-as com plantas recessivas, de flores brancas. As plantas VV produzirão apenas descendentes de flores vermelhas, enquanto as plantas Vv podem produzir descendentes de flores brancas.

c) Cruzando-as com plantas de flores vermelhas da geração P. Os cruzamentos com plantas Vv produzirão descendentes de flores brancas.

d) Cruzando-as entre si, é possível que surjam plantas de flores brancas. As plantas Vv cruzadas com Vv produzirão apenas descendentes vermelhas, portanto as demais serão VV.

e) Cruzando-as com plantas recessivas e analisando as características do ambiente onde se dão os cruzamentos, é possível identificar aquelas que possuem apenas fatores V.

27. (ENEM) As áreas numeradas no gráfico abaixo mostram a composição em volume, aproximada, dos gases na atmosfera terrestre, desde sua formação até os dias atuais.

27

I. Metano e Hidrogênio

II. Vapor d’água

III. Amônia

IV. Nitrogênio

V. Gás Carbônico

VI. Oxigênio

(Adaptado de The Random House Encyclopedias, 3 ed., 1990)

No que se refere à composição em volume da atmosfera terrestre há 2,5 bilhões de anos, pode-se afirmar que o volume de oxigênio, em valores percentuais, era de, aproximadamente.

a) 95%.

b) 77%.

c) 45%.

d) 21%.

e) 5%.

28. (ENEM) Em uma área observa-se o seguinte regime pluviométrico:

28

Os anfíbios são seres que podem ocupar tanto ambientes aquáticos quanto terrestres. Entretanto, há espécies de anfíbios que passam todo o tempo na terra ou então na água. Apesar disso, a maioria das espécies terrestres depende de água para se reproduzir e o faz quando essa existe em abundância. Os meses do ano em que, nessa área, esses anfíbios terrestres poderiam se reproduzir mais eficientemente são de:

a) Setembro a dezembro.

b) Novembro a fevereiro.

c) Janeiro a abril.

d) Março a julho.

e) Maio a agosto.

29. (ENEM) Sabe-se que o olho humano não consegue diferenciar componentes de cores e vê apenas a cor resultante, diferentemente do ouvido, que consegue distinguir, por exemplo, dois instrumentos diferentes tocados simultaneamente. Os raios luminosos do espectro visível, que têm comprimento de onda entre 380nm e 780nm, incidem na córnea, passam pelo cristalino e são projetados na retina. Na retina, encontram-se dois tipos de fotorreceptores, os cones e os bastonetes, que convertem a cor e a intensidade da luz recebida em impulsos nervosos. Os cones distinguem as cores primárias: vermelho, verde e azul, e os bastonetes diferenciam apenas níveis de intensidade, sem separar comprimentos de onda. Os impulsos nervosos produzidos são enviados ao cérebro por meio do nervo óptico, para que se dê a percepção da imagem. Um indivíduo que, por alguma deficiência, não consegue captar as informações transmitidas pelos cones, perceberá um objeto branco, iluminado apenas por luz vermelha, como:

a) Um objeto indefinido, pois as células que captam a luz estão inativas.

b) Um objeto rosa, pois haverá mistura da luz vermelha com o branco do objeto.

c) Um objeto verde, pois o olho não consegue diferenciar componentes de cores.

d) Um objeto cinza, pois os bastonetes captam luminosidade, porém não diferenciam cor.

e) Um objeto vermelho, pois a retina capta a luz refletida pelo objeto, transformando-a em vermelho.

30. (ENEM) Arroz e feijão formam um “par perfeito”, pois fornecem energia, aminoácidos e diversos nutrientes. O que falta em um deles pode ser encontrado no outro. Por exemplo, o arroz é pobre no aminoácido lisina, que é encontrado em abundância no feijão, e o aminoácido metionina é abundante no arroz e pouco encontrado no feijão. A tabela abaixo apresenta informações nutricionais desses dois alimentos.

 

ARROZ

(1 colher de sopa)

FEIJÃO

(1 colher de sopa)

Calorias

41 kcal

58 kcal

Carboidratos

8,07 g

10,6 g

Proteínas

0,58 g

3,53 g

Lipídios

0,73 g

0,18 g

Colesterol                    0 g                    0 g

         SILVA, R.S. Arroz e feijão, um par perfeito. Disponível em: http://WWW.correpar.com.br

A partir das informações contidas no texto e na tabela, conclui-se que?

a) Os carboidratos contidos no arroz são mais nutritivos que os do feijão.

b) O arroz é mais calórico que o feijão por conter maior quantidade de lipídios.

c) As proteínas do arroz têm a mesma composição de aminoácidos que as do feijão.

d) A combinação de arroz com feijão contém energia e nutrientes e é pobre em colesterol.

e) Duas colheres de arroz e três de feijão são menos calóricas que três colheres de arroz e duas de feijão.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

E

C

A

C

A

B

D

B

D

E

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

B

C

A

E

E

D

E

E

A

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

C

D

B

B

C

B

E

B

D

D



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: