Publicado por: Djalma Santos | 30 de abril de 2011

Testes de genética (3/5)

01. (UNICENTRO) Considere as informações constantes da tabela I e do heredograma II.

01

A análise do heredograma II permite verificar a herança do sistema ABO de grupos sanguíneos em três gerações de uma família. Com base nos conhecimentos sobre a herança do sistema ABO e na análise do heredograma, é correto afirmar:

a) O casal formado pelos indivíduos 1 e 2 possui a probabilidade de ter filhos do tipo sanguíneo A, B, AB e O.

b) A probabilidade de o casal formado pelos indivíduos 7 e 8 ter filhos do tipo sanguíneo A é de 70%.

c) A probabilidade de o indivíduo 10 ser do tipo sanguíneo B é de 50%.

d) O indivíduo 10 só pode ser do tipo sanguíneo B.

e) O tipo sanguíneo do indivíduo 9 é B.

02. (UNIMONTES) As doenças fibrose cística e albinismo são consideradas doenças genéticas autossômicas recessivas. O alelo recessivo para a fibrose cística será representado por f e, o dominante, por F, sendo o alelo recessivo para o albinismo representado por a e, o dominante, por A. Considere um casal com o seguinte genótipo:

FfAA x ffAa

As afirmativas abaixo se referem aos filhos desse casal. Analise-as e assinale a alternativa incorreta.

a) Todos produzirão gametas contendo o alelo F.

b) Todos apresentarão células somáticas contendo o alelo A.

c) Todos apresentarão fenótipo normal pelo menos para uma das características.

d) A probabilidade de um dos indivíduos ter o genótipo ffAa é igual a 1/4.

03. (UEM) Apesar de a herança biológica desafiar a curiosidade das pessoas desde a pré-história, a Genética desenvolveu-se de maneira expressiva apenas no século XX. Sobre essa ciência, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Na ausência de dominância ou dominância incompleta, a proporção genotípica resultante do cruzamento entre dois heterozigotos será de 1:2:1.

1 1 – Pleiotropia é o fenômeno de muitos genes condicionar ou influenciar apenas uma característica no indivíduo.

2  2 – Em interação gênica do tipo epistasia dominante, a proporção esperada de genótipos é de 2:2:2.

3  3 – A determinação da cor da pele na espécie humana é um exemplo de herança quantitativa; herança essa de que participam dois ou mais pares de genes, com ou sem segregação independente.

4  4 – Há quatro tipos de alelos no gene envolvido na herança dos grupos sanguíneos do sistema ABO; por isso, existem quatro grupos sanguíneos.

04. (UPE) Carlos, estudante de biologia e interessado em compreender melhor a genética, resolveu estudar, em sua família, três características de herança monogênica, conforme discriminadas a seguir:

04

Carlos, seu pai e seu avô paterno apresentam o furo no queixo, têm lobo da orelha solto e capacidade de enrolar a língua. A mãe e a avó paterna de Carlos apresentam lobo preso e não têm furo no queixo nem a capacidade de enrolar a língua. Com base em seus estudos, Carlos concluiu que:

I. O genótipo de sua avó paterna é heterozigoto para o gene relacionado à capacidade de enrolar a língua e homozigoto para os outros dois genes.

II. Se ele casar com uma mulher heterozigota para os três caracteres, eles terão 1/16 de probabilidade de terem uma criança com o mesmo fenótipo da mãe dele.

III. Se os seus pais resolverem ter outra criança, essa terá 12,5% de probabilidade de ser fenotipicamente igual a sua mãe, para os caracteres em estudo.

Somente está correto o que foi afirmado em:

a) I e II.

b) II e III.

c) I e III.

d) II.

e) III.

05. (UNIMONTES) Um mapa genético fornece a ordem dos genes em um cromossomo e as distâncias aproximadas entre os genes, com base na frequência de recombinação. Nos mapas genéticos, 1% de recombinação é igual a 1 unidade de mapa (u.m.). A figura abaixo representa o mapa genético para os genes A, B, C e D. Analise-o.

05

Considerando a figura e o assunto relacionado com ela, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa incorreta.

a) Os genes A e B estão distantes a 5 u.m.

b) A recombinação ocorre mais facilmente entre os genes mais distantes.

c) Os genes apresentados estão ligados, pois estão em um mesmo cromossomo.

d) A maior taxa de crossing over é observada entre os genes D e B.

06. (UEFS) O esquema ilustra experimentos, hoje considerados clássicos, do monge Gregor Mendel, utilizando características herdáveis da ervilha-de-cheiro.

06

A partir da análise do experimento e do conhecimento a respeito da genética mendeliana, pode-se afirmar:

a) Indivíduos da F1 em processo de autofecundação devem produzir uma geração F2 com uma proporção fenotípica de 9:3:3:1.

b) A utilização, por parte de Mendel, de uma análise estatística dos resultados obtidos favoreceu uma compreensão mais rápida dos seus trabalhos pela comunidade científica da época.

c) Cada caráter analisado é determinado por um par de fatores que se unem na formação dos gametas e se segregam na fecundação.

d) A análise em genética de duas ou mais características simultaneamente é possível devido ao fato de que, em todas as heranças, cada gene age de forma independente de outros genes não alelos.

e) O cruzamento da geração parental representada permitiu a produção de uma F1 com 100% de indivíduos dominantes homozigotos.

07. (UEFS) O esquema representa, de forma simbólica, a configuração dos cromossomos sexuais na determinação da herança genética do sexo.

07

Com base nas informações apresentadas e no conhecimento atual em relação a esse tipo de herança, pode-se afirmar que a:

a) Ligada ao sexo é determinada por genes presentes na porção não homóloga de X e Y.

b) Ligada ao sexo é determinada por genes presentes apenas na porção não homóloga de X.

c) Restrita ao sexo é determinada por genes posicionados na porção homóloga de Y e X.

d) Parcialmente ligada ao sexo é determinada por genes posicionados na porção homóloga apenas de X.

e) Influenciada pelo sexo é determinada por genes posicionados na porção homóloga de X e Y.

08. (UEM) A hemofilia é uma doença hereditária em que há uma falha no sistema de coagulação do sangue. A hemofilia A é causada pela deficiência no fator VIII de coagulação e segue a herança ligada ao cromossomo X. O alelo normal do gene (H) atua como dominante, condicionando fenótipo não hemofílico e o alelo mutante (h) atua como recessivo, condicionando fenótipo hemofílico. Considere o casamento entre um homem normal (XHY) com uma mulher normal portadora (XHXh) cujos descendentes podem ser normais, portadores e hemofílicos. Sobre o que é esperado desse casamento, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – 25% dos descendentes do sexo masculino serão normais.

1  1 – 50% dos descendentes do sexo masculino serão hemofílicos.

2  2 – 50% dos descendentes do sexo feminino serão portadores.

3  3 – 25% dos descendentes do sexo feminino serão hemofílicos.

4  4 – 25% dos descendentes do sexo feminino e 25% dos descendentes do sexo masculino serão portadores.

09. (UFPB-) Em drosófilas a característica cor do corpo amarela é condicionada por um gene dominante P e o comprimento da asa normal, por um gene dominante V. Os alelos recessivos p e v condicionam, respectivamente, as características cor do corpo preta e comprimento da asa curto. Do cruzamento entre uma fêmea duplo-heterozigota com um macho duplo-recessivo nasceram 300 moscas com as seguintes características:

– 135 amarelas com asas curtas

– 135 pretas com asas normais

– 15 amarelas com asas normais

– 15 pretas com asas curtas

De acordo com essas informações, é correto afirmar:

a) Os genes para as duas características estão em pares de cromossomos diferentes.

b) A distância entre os dois loci gênicos é de 45 unidades de recombinação (UR).

c) Os genes para as duas características estão no par de cromossomos sexuais.

d) Os genes para as duas características segregam-se independentemente.

e) O arranjo dos genes, nos cromossomos da fêmea utilizada no cruzamento, é representado por:

09

10. (UNEMAT) A respeito dos conceitos básicos em genética, numere as colunas:

COLUNA I

I. Fenótipo

II. Alelos

III. Permuta genética

IV. Cruzamento-teste

V. Fenocópias

COLUNA II

( ) Atuam sobre a mesma característica, mas não são obrigatoriamente iguais.

(   ) Conjunto de características detectáveis de um indivíduo.

(   ) Troca de fragmentos de cromossomos homólogos na primeira divisão.

(   ) Para determinar se um indivíduo de genótipo desconhecido é homozigoto ou heterozigoto.

( ) Induzidas por fatores ambientais semelhantes a outros fatores determinados por gene.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

a) I, II, III, IV e V.

b) I, III, II, IV e V.

c) II, IV, V, I e III.

d) II, I, III, IV e V.

e) III, II, I, IV e V.

11. (UEPG) A respeito da interação gênica, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Atualmente são conhecidos alguns casos de herança em que um caráter é condicionado por dois ou mais pares de genes. Nesses casos, os vários pares interagem, colaborando para determinar a característica. O fenômeno é conhecido por interação gênica.

1 1 – Existem quatro diferentes formas de cristas de galinha: simples, rosa, ervilha e noz. Cruzando-se indivíduos de crista ervilha, puros, com indivíduos de crista simples, obtêm-se, em F1, 100% de descendentes de crista ervilha e, em F2, indivíduos de crista ervilha e de crista simples, na proporção de 3:1. A partir desse resultado, poderia se deduzir que a forma da crista é condicionada por um par de genes com dominância, mas trata-se de um exemplo clássico de interação gênica.

2  2 – Indivíduos de crista rosa, puros, cruzados com indivíduos de crista simples resultam 100% de rosa, em F1 e, em F2, rosa e simples, na proporção de 3:1.

3  3 – Quando são cruzados indivíduos ervilha com indivíduos rosa, nascem, em F1, indivíduos de crista noz. Os indivíduos de crista noz, intercruzados, originam indivíduos de crista noz, ervilha, rosa e simples, na proporção de 9:3:3:1, característica da segregação de dois pares de genes independentes.

4  4 – A forma da crista é definida por dois pares de genes: E e e (ervilha), e R e r (rosa), que têm segregação independente, mas não manifestação independente. Havendo os genes E e R ao mesmo tempo, o fenótipo condicionado é crista noz (E_R_). A ausência de E e R (genótipo eerr) condiciona o fenótipo crista simples. Havendo apenas E (E_rr), aparece o fenótipo crista ervilha e, na presença de apenas R (eeR_), aparece crista rosa.

12. (UEMG) Considere o heredograma a seguir:

12

Utilizando os seus conhecimentos sobre o assunto e considerando o caráter afetado como recessivo e ligado ao sexo, a probabilidade que o casal II.3 x II.4 tenha uma menina afetada será de:

a) 25%.

b) 75%.

c) 0%.

d) 100%.

13. (URCA) Foi encontrado um bebê na calçada de uma cidade. Após recolhido e devidamente cuidado, fizeram testes de sangue na criança que é O e MN. Segundo denúncia, a polícia prendeu um casal suspeito de serem os autores do abandono. Os testes de sangue revelaram que a mulher é O e MN, o seu cônjuge é AB e M. Eles dois podem ser os verdadeiros pais da criança?

a) Sim, podem ser os pais, porque o homem é M.

b) Sim, podem ser os pais porque a mulher é O.

c) Não podem ser os pais, porque o homem é AB.

d) Não podem ser os pais, porque a mulher é N.

e) Sim, podem ser os pais porque a mulher é MN.

14. (UFERSA) Do cruzamento entre borboletas de asas pretas e brancas, ambas homozigóticas, nasce uma prole unicamente cinza.

14

Do cruzamento de indivíduos da prole cinza seria esperado ______ de borboletas pretas.

a) 1/2.

b)1/4.

c) 2/2.

d) 3/4.

15. (UFPR) Em tomateiro, o alelo A determina fruto vermelho e é dominante sobre o alelo a, que determina fruto amarelo. Em outro lócus, no mesmo cromossomo, o alelo B determina planta alta e é dominante sobre o alelo b, que determina planta baixa. Uma planta de genótipo AaBb, cujos alelos estão dispostos na posição cis, foi cruzada com uma planta baixa, com fruto amarelo. Desse cruzamento, originaram-se 50% de plantas altas com frutos vermelhos e 50% de plantas baixas com frutos amarelos. Esse cruzamento foi repetido algumas vezes e os resultados foram os mesmos. Considerando a planta AaBb usada no cruzamento, pode-se concluir que:

a) Ocorreu permutação em 50% de suas células reprodutivas.

b) Ocorreu permutação em 25% de suas células reprodutivas.

c) Não ocorreu permutação nas suas células reprodutivas.

d) Ela produziu 50% de gametas Ab e 50% de gametas aB.

e) Ela produziu gametas (AB, Ab, aB, ab) na proporção de 25% cada.

16. (UFAL) O Fator Rh foi descoberto em 1940 por meio de pesquisa com sangue do macaco Rhesus, sendo o fator responsável pela doença do recém-nascido chamada Eritroblastose Fetal (DHRN, ou doença hemolítica do recém-nascido). Sobre o assunto e analisando a figura abaixo, podemos afirmar:

16

I. A eritroblastose fetal relacionada ao Fator Rh ocorre apenas em um tipo de situação: mãe Rh gerando um filho Rh+.

II. Como a produção de anticorpos pela mãe Rh é lenta, geralmente o primeiro filho Rh+ não nasce afetado pela doença. Numa segunda gravidez, se o feto é de novo Rh+, os anticorpos da mãe penetram na sua circulação e começam a destruir suas hemácias.

III. Um filho Rh gerado de uma mãe Rh cujo segundo filho Rh+ tenha sido afetado pela doença, possivelmente apresentará os sintomas da eritroblastose fetal.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões):

a) II, apenas.

b) I e II, apenas.

c) I, II e III.

d) I, apenas.

e) III, apenas.

17. (UFOP) As alternativas abaixo são referentes à transfusão de sangue e à herança de grupos sanguíneos. Marque a opção incorreta.

a) A eritroblastose fetal é um importante problema de incompatibilidade maternofetal, vinculado ao fator Rh.

b) A transfusão sanguínea pode aumentar a incidência de doenças como a hepatite B, a Aids e a hemofilia.

c) Hemácias jovens e ainda nucleadas, observadas no sangue de crianças com doença hemolítica do recém-nascido, são denominadas eritroblastos, o que explica o outro nome dado à doença: eritroblastose fetal.

d)A determinação do sistema Rh tem importância médico-legal em casos de identificação de amostras de sangue ou de investigação de paternidade.

18. (UEPG) De acordo com a primeira lei de Mendel, um caráter é determinado por um par de fatores (alelos) que se separam de forma in-dependente na formação dos gametas. Assim, no momento da fecundação ocorre a combinação dos alelos carregados pelos gametas, gerando o genótipo do descendente. Sobre esse fenômeno, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A proporção genotípica esperada para cruzamentos entre dois indivíduos heterozigóticos para um certo caráter é: 50% dominante e 50% recessivo.

1  1 – A proporção fenotípica esperada para cruzamentos entre dois indivíduos heterozigóticos para um certo caráter é: 25% homozigoto dominante, 50% heterozigoto dominante e 25% homozigoto recessivo.

2  2 – Na ausência de dominância entre os genes alelos, espera-se que 50% dos indivíduos gerados do cruzamento entre dois indivíduos heterozigotos sejam idênticos aos seus progenitores.

3  3 – Quando um filho de pais normais apresenta uma anomalia hereditária, essa manifestação é condicionada por um gene dominante.

4 4 – Filhos de pais normais que nascem com determinada anomalia hereditária são obrigatoriamente homozigotos recessivos, e seus irmãos que nasceram normais são obrigatoriamente heterozigotos.

19. (PUC-CAMPINAS) A intolerância à lactose deve-se à diminuição na produção da enzima lactase, acontecendo geralmente em adultos. Considere que a intolerância à lactose seja uma característica hereditária, determinada por um loco gênico com dois alelos e co-dominância. Os homozigotos para um dos alelos apresentam digestão eficiente da lactose, os homozigotos para o outro alelo são intolerantes e os heterozigotos toleram quantidades moderadas de produtos com lactose. A probabilidade de um casal, ambos heterozigóticos, gerar uma criança do sexo masculino e intolerante à lactose é de:

a) 0,062.

b) 0,125.

c) 0,25.

d) 0,33.

e) 0,5.

20. (MACK) Assinale a alternativa correta a respeito do heredograma abaixo.

20

a) O indivíduo 1 pode ser homozigoto para o albinismo.

b) O casal 1 x 2 tem 50% de probabilidade de ter uma criança destra e normal para o albinismo.

c) Um dos pais do indivíduo 4 é obrigatoriamente canhoto.

d) Todos os filhos do casal 6 x 7 serão albinos.

e) Os indivíduos 1 e 8 têm obrigatoriamente o mesmo genótipo.

21. (UFPB) Nos seres humanos, o daltonismo é uma anomalia condicionada por um alelo recessivo ligado ao cromossomo X. Nesse sentido, considere que um casal de visão normal, cuja mulher é filha de mãe com visão normal e pai daltônico, teve uma criança daltônica. De acordo com esses dados, identifique as afirmativas corretas relativas ao caso descrito:

I   II

0  0 – A criança é do sexo masculino.

1  1 – A mãe da criança é portadora do gene para o daltonismo.

2  2 – A avó materna é portadora do gene para o daltonismo.

3  3 – Um segundo filho desse casal, sendo do sexo masculino, poderá não ser daltônico.

4  4 – Um segundo filho desse casal, sendo do sexo feminino, poderá ser daltônico.

22. (PUC-RIO) A neuropatia óptica hereditária de Leber (LHON) é uma doença genética que afeta geralmente jovens e adultos, levando a uma súbita perda de acuidade visual de um ou dos dois olhos. Ela está relacionada a genes localizados no DNA mitocondrial. Nesse caso, essa doença seria consequência de uma herança genética:

a) Materna ou paterna, afetando somente descendentes do sexo feminino.

b) Unicamente materna, afetando somente descendentes do sexo feminino.

c) Materna ou paterna, afetando descendentes dos dois sexos.

d) Unicamente paterna, afetando somente descendentes do sexo masculino.

e) Unicamente materna, afetando descendentes dos dois sexos.

23. (CEDERJ) Três famílias estão representadas nos heredogramas abaixo (I, II, III). Os quadrados são homens, os círculos são mulheres. Os indivíduos em preto são afetados por alguma doença hereditária que pode ser dominante ou recessiva. A análise dos heredogramas revela que uma família é afetada por uma doença recessiva, outra família por uma doença dominante e outra família por uma doença que pode ser recessiva ou dominante pois o heredograma não contém informações suficientes para esclarecer a dominância ou recessividade da doença.

23

A classificação correta dos heredogramas apresentados é:

a) I recessiva; II dominante; III dominante ou recessiva.

b) I recessiva; II recessiva; III dominante.

c) I recessiva ou dominante; II dominante; III recessiva.

d) I recessiva; II dominante ou recessiva; III dominante.

e) I dominante; II dominante; III dominante ou recessiva.

24. (UFPA) Muitas doenças metabólicas são causadas por defeitos genéticos de hidrolases lisossomais, do que resulta o acúmulo de substratos não metabolizados. Como exemplo, temos a doença de Fabry, deficiência da enzima alfa-galactosidade ácida que não é produzida pelo organismo ou é produzida em pequena quantidade. Sem essa enzima, as células não removem uma espécie de lipídeo chamado globotriaosilceramida ou GL-3, que fica, então, retido nos lisossomos. O resultado é um acúmulo progressivo dessa molécula nas paredes dos vasos sanguíneos e tecidos, o que leva a danos no coração, rim e cérebro. Uma das formas de aquisição da doença está demonstrada no heredograma abaixo.

24

A respeito desse heredograma, é incorreto afirmar:

a) O gene deficiente que causa a doença de Fabry está localizado no cromossomo X. Tanto os homens como as mulheres podem ter esse gene.

b) Como o único exemplar do gene que o pai afetado tem é deficiente, ele vai transmitir o gene a todas as filhas, mas a nenhum dos filhos.

c) A doença é uma herança recessiva, em que o gene deficiente está localizado no cromossomo Y.

d) As mulheres podem ter um gene deficiente e um gene normal e, em cada gravidez, terão 50% de probabilidade de transmitir o gene deficiente tanto às filhas como aos filhos.

e) O pai afetado apresenta 100% de probabilidade de transmitir o gene deficiente às filhas.

25. (UFRR) O albinismo é condicionado por gene recessivo. Na genealogia a abaixo, qual a probabilidade de ser albina uma quarta criança que o casal III.1 e III.2, venha a ter?

25

a) 50%.

b) 0%.

c) 25%.

d) 75%.

e) 100%.

26. (FUVEST) Numa espécie de planta, a cor das flores é determinada por um par de alelos. Plantas de flores vermelhas cruzadas com plantas de flores brancas produzem plantas de flores cor-de-rosa. Do cruzamento entre plantas de flores cor-de-rosa, resultam plantas com flores:

a) Das três cores, em igual proporção.

b) Das três cores, prevalecendo as cor-de-rosa.

c) Das três cores, prevalecendo as vermelhas.

d) Somente cor-de-rosa.

e) Somente vermelhas e brancas, em igual proporção.

27. (UPE) Interprete o heredograma abaixo e determine o mais provável padrão de herança.

27

Em relação ao heredograma, assinale a alternativa correta.

a) Herança recessiva ligada ao sexo.

b) Herança dominante ligada ao sexo.

c) Herança autossômica dominante.

d) Herança holândrica dominante.

e) Herança holândrica recessiva.

28. (UEPG) De acordo com a primeira lei de Mendel, a respeito do cruzamento de duas ervilhas híbridas para o caráter da textura das sementes (lisas ou rugosas), assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Na primeira geração, observa-se um genótipo de 25% de ervilhas puras lisas, 25% de ervilhas puras rugosas e 50% de ervilhas híbridas lisas.

1  1 – Na primeira geração, observa-se um fenótipo de 75% de ervilhas lisas, de caráter dominante, e 25% de ervilhas rugosas, de caráter recessivo.

2  2 – Os parentais podem produzir gametas que contêm o fator dominante A e o fator recessivo i, em proporções iguais.

3  3 – Os parentais jamais produzirão uma geração em que poderá ser observado o caráter rugoso.

4  4 – Considerando que os parentais são híbridos, eles somente produzirão ervilhas híbridas.

29. (UNICENTRO) Se um indivíduo apresenta eritrócitos como o esquematizado no desenho abaixo, podemos afirmar que ele:

29

HERLIHY, Bárbara; MAEBIUS, Nancy. Anatomia e Fisiologia do Corpo Humano Saudável e Enfermo. São Paulo: Editora Monole Ltda,2002.p.277.

a) É homozigoto para o sistema ABO.

b) Possui no plasma aglutininas A e B.

c) Pode doar sangue para o grupo O.

d) Recebe sangue do grupo A, B, O e AB.

e) Forma um só tipo de gametas.

30. (UEFS) A figura a seguir ilustra os tipos de heranças que estão associadas ao par sexual do sistema XY de determinação do sexo.

30

Com base na análise da figura e utilizando-se do conhecimento a respeito da herança dos heterocromossomos, é possível afirmar:

a) Os heterocromossomos caracterizam-se por apresentar genes que estão exclusivamente envolvidos com características genéticas sexuais.

b) Genes que estão posicionados na parte homóloga dos cromossomos X e Y devem ocorrer com a mesma frequência, tanto nas mulheres quanto nos homens.

c) Todos os genes presentes no cromossomo Y determinam heranças que são exclusivas do sexo masculino.

d) Genes da herança ligada ao sexo, por estarem posicionados apenas no cromossomo X, expressam características encontradas preferencialmente no sexo feminino.

e) Os genes da herança restrita ao sexo são exclusivos dos homens, por estarem posicionados na parte homóloga do cromossomo X.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

A

VFFVF

E

D

A

B

FVVFF

E

D

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VVVVV

C

C

B

C

B

B

FVVFF

B

D

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VVFVF

E

A

C

C

B

A

VVVFF

D

B

 


Responses

  1. Professor, as informações contidas num exame de paternidade (ex: loco FGA 22,0 / 25,0 ) podem ser usadas para se tirar conclusões sobre algum tipo de doença?

    • Caro Douglas
      – O gene FGA (“fibrinogen alpha chain”) fornece instruções para a produção da cadeia alfa do fibrinogênio, proteína importante para a formação de coágulos sanguíneos (coagulação). Essa cadeia interage com o ativador de plasminogênio dos tecidos. Mutações nesse gene podem levar a vários distúrbios hemorrágicos, tais como: afibrinogenemia, hipofibrinogenemia, disfibrinogenemia e hypodisfibrinogenemia. A afibrinogenemia, por exemplo, é uma doença autossômica recessiva rara caracterizada pela completa ausência de fibrinogênio detectável. É comum, neste distúrbio, sangramento descontrolado do cordão umbilical após o nascimento. Ao longo da vida, podem ocorrer hemorragia intracerebral espontânea e ruptura do baço. Essas mutações são também responsáveis por alguns casos de uma doença denominada amiloidose hereditária renal, que leva a insuficiência renal. Além do gene FGA, codificador para o fibrinogênio alfa, como mencionamos acima, há o gene FGG, codificador para o fibrinogênio gama e o gene FGB, codificador para o fibrinogênio beta, agrupados no cromossomo 4. A identificação do defeito genético (análise molecular) nesses genes é útil para melhorar o diagnóstico diferencial; compreender a correlação entre o genótipo e o fenótipo clínico; ajudar na escolha terapêutica e para servir como um pré-requisito essencial para o desenvolvimento de novos tratamentos específicos, incluindo a terapia gênica (geneterapia).
      – Do exposto, você pode concluir que as informações referidas no seu comentário podem ser obtidas a partir de uma análise sequencial do(s) gene(s) envolvido(s) no processo.
      – O teste de paternidade ou vínculo genético, popularmente conhecido como exame do DNA é feito para identificar a paternidade e/ou maternidade.
      Um abraço
      Djalma Santos

  2. Na questão 21, por que a criança é masculina e por que uma segunda criança, do sexo feminino, não terá daltonismo?

    • 21. (UFPB) Nos seres humanos, o daltonismo é uma anomalia condicionada por um alelo recessivo ligado ao cromossomo X. Nesse sentido, considere que um casal de visão normal, cuja mulher é filha de mãe com visão normal e pai daltônico, teve uma criança daltônica. De acordo com esses dados, identifique as afirmativas corretas relativas ao caso descrito:
      I II
      0 0 – A criança é do sexo masculino.
      1 1 – A mãe da criança é portadora do gene para o daltonismo.
      2 2 – A avó materna é portadora do gene para o daltonismo.
      3 3 – Um segundo filho desse casal, sendo do sexo masculino, poderá não ser daltônico.
      4 4 – Um segundo filho desse casal, sendo do sexo feminino, poderá ser daltônico.

      Caro Luiz
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      AFIRMATIVA 0 0 (“A criança é do sexo masculino.”) – CORRETA
      – Casal com visão normal, como consta no enunciado (“… considere que um casal de visão normal, …”).
      * Pai: XDY (normal).
      * Mãe: XDXd (normal portadora) – ver explicação contida na alternativa 1 1, abaixo.
      – CRUZAMENTO:
      * XDY x XDXd = XDXD (menina normal) + XDXd (menina normal) + XDY (menino normal) + XdY (menino daltônico).
      I. Meninas normais (XDXD e XDXd).
      II. Menino normal (XDY).
      III. MENINO DALTÔNICO (XdY)
      * Como se pode constatar o único daltônico é do sexo masculino (XdY)
      AFIRMATIVA 1 1 (“A mãe da criança é portadora do gene para o daltonismo.”) – CORRETA
      – A mãe da criança, que é normal, como consta no enunciado (“ … considere que um casal de visão normal, …”) é, com certeza, portadora do gene para daltonismo (XDXd), haja vista, que seu pai é daltônico (XdY), como consta no enunciado (“… cuja mulher é filha de mãe com visão normal e pai daltônico, …”).
      AFIRMATIVA 2 2 (“A avó materna é portadora do gene para o daltonismo.”) – INCORRETA
      – Avô materna pode ser XDXD (não portadora) ou XDXd (portadora) do gene para daltonismo.
      AFIRMATIVA 3 3 (“Um segundo filho desse casal, sendo do sexo masculino, poderá não ser daltônico.”) – CORRETA
      Ver justificativa contida na afirmativa 0 0.
      AFIRMATIVA 4 4 (“Um segundo filho desse casal, sendo do sexo feminino, poderá ser daltônico.”) – INCORRETA
      – Como vimos na justificativa da afirmativa 0 0, o casal em foco não poderá ter filha daltônica.
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  3. Gostaria da explicação da questão 4

    • Caro Gabriel
      Veja, abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: E (“III”)
      JUSTIFICATIVA
      PAI:
      I. Capacidade de enrolar a língua (Aa).
      II. Furo no queixo (Bb).
      III. Lobo da orelha solto (Cc).
      MÃE
      I. Incapacidade de enrolar a língua (aa).
      II. Ausência de furo no queixo (bb).
      III. Lobo da orelha preso (cc).
      CRUZAMENTOS
      I. Aa x aa = Aa + Aa + aa + aa.
      II. Bb x bb = Bb + Bb + bb + bb.
      III. Cc x cc = Cc + Cc + cc + cc.
      {“ … probabilidade de ser fenotipicamente igual a sua mãe [aa (1/2), bb (1/2) e cc (1/2)]}, para os caracteres em estudo.).
      P = 1/2 x 1/2 x 1/2 = 0,125 = 12,5%. (RESPOSTA E)
      Djalma Santos

  4. Por favor, faça os cálculos da questão 25 para que eu entenda.

    • Cara Ilza
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“25%.”)
      JUSTIFICATIVA
      – III.1 e III.2 são heterozigotos (Aa), visto que têm um filho (IV.3) albino (aa).
      – A heterozigose também pode ser confirmada com base nos genitores de III.1 e III.2:
      * III.1 tem genitora (II.1) albina (aa).
      * III.2 têm genitor (II.6) albino (aa).
      CRUZAMENTO
      – Aa x Aa = AA (não albino homozigoto) + Aa (não albino heterozigoto) + Aa (não albino heterozigoto) + aa (albino).
      – Do casal III.1 e III.2 ter uma quarta criança albina é 1/4 (25%).
      – NÍVEL DA QUESTÃO: MUITO FÁCIL.
      Djalma Santos

  5. Professor, pode resolver a questão 20?

    • Tiffanny
      Veja, abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: D (“Todos os filhos do casal 6 x 7 serão albinos.”).
      JUSTIFICATIVA.
      ALELOS
      * A – normal
      * a – albino
      * C – destro
      * c – canhoto
      INTERPRETAÇÃO DO HEREDOGRAMA
      – 1. AaCc
      – 2. aaCc
      – 3. AaC_
      – 4. Aacc
      – 5. AaC_
      – 6. aacc
      – 7. aaCc
      – 8. A_Cc
      ALTERNATIVA A (“O indivíduo 1 pode ser homozigoto para o albinismo.”) – INCORRETA
      – Ao contrário do que consta nesta alternativa, o indivíduo 1 (normal) é heterozigoto para o albinismo (Aa), haja vista que casado com 2, que é albina (aa) tem um filho (6) que também é albino (aa).
      ALTERNATIVA B (“O casal 1 x 2 tem 50% de probabilidade de ter uma criança destra e normal para o albinismo.”) – INCORRETA
      – 1. AaCc
      – 2. aaCc
      – De ser destra é 3/4 [Cc x Cc = CC (destra homozigota) + Cc (destra heterozigota) + Cc (destra heterozigota) + cc (canhota)]
      – De ser normal é 1/2 [Aa x aa = Aa (normal heterozigota) + Aa (normal heterozigota) + aa (albina) + aa (albina)]
      – De ser destra e normal é 3/8 (3/4 x 1/2.)
      ALTERNATIVA C (“Um dos pais do indivíduo 4 é obrigatoriamente canhoto.”) – INCORRETA
      – Pode ser destro heterozigoto (Cc).
      ALTERNATIVA D (“Todos os filhos do casal 6 x 7 serão albinos.”) – CORRETA
      – O heredograma mostra que os indivíduos 6 e 7 são albinos (aa). Assim sendo, deverão, obrigatoriamente, ter filhos albinos (aa).
      ALTERNATIVA E (“Os indivíduos 1 e 8 têm obrigatoriamente o mesmo genótipo.”) – INCORRETA
      – O indivíduo 1 é, com certeza, AaCc, já que tem filho (6) aacc.
      – O indivíduo 8 pode ser AA ou Aa (A_).
      Sucesso
      Djalma Santos

  6. Professor, por favor, resolva a questão 16? Estou com muita dificuldade nessa matéria,,,

    • Jaqueline
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“I e II, apenas.”)
      JUSTIFICATIVA
      DOENÇA HEMOLÍTICA DO RECÉM-NASCIDO (pequeno resumo)
      – Mulheres Rh- podem produzir anticorpos anti-Rh se gerarem filhos Rh+. Este fato ocorre porque durante a gravidez e, principalmente, por ocasião do parto, tem lugar ruptura de vasos sanguíneos, permitindo a passagem de hemácias da criança (Rh+) para a genitora (Rh-). Isto provoca uma reação imunológica da genitora que, reagindo à presença do fator Rh, começa a produzir anticorpos (anti-Rh). Mesmo que a “produção” tenha lugar ainda na gravidez, ela é lenta, e o primeiro filho, geralmente, não terá problemas. A mãe, entretanto, fica sensibilizada. Numa segunda gestação, se o filho for, novamente, Rh+, haverá grande probabilidade dessa criança apresentar eritroblastose fetal.
      – Com base no texto acima, pode-se concluir, sem grandes dificuldades, que a única afirmativa incorreta é a de número III.
      – Nível da questão: fácil.
      – Sugiro que faça uma revisão envolvendo o sistema Rh [determinação genética, transfusões e doença hemolítica dos recém-nascidos (eritroblastose fetal)].
      Djalma Santos

  7. Alguém poderia por favor me explicar a questão 19

    • 19. (PUC-CAMPINAS) A intolerância à lactose deve-se à diminuição na produção da enzima lactase, acontecendo geralmente em adultos. Considere que a intolerância à lactose seja uma característica hereditária, determinada por um loco gênico com dois alelos e co-dominância. Os homozigotos para um dos alelos apresentam digestão eficiente da lactose, os homozigotos para o outro alelo são intolerantes e os heterozigotos toleram quantidades moderadas de produtos com lactose. A probabilidade de um casal, ambos heterozigóticos, gerar uma criança do sexo masculino e intolerante à lactose é de:
      a) 0,062.
      b) 0,125.
      c) 0,25.
      d) 0,33.
      e) 0,5.
      Julia Silva
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“0,125.”)
      JUSTIFICATIVA
      Considere, baseado no enunciado (“ … dois alelos e co-dominância. …”):
      * AA – digestão eficiente da lactose, ver enunciado (“ … Os homozigotos para um dos alelos apresentam digestão eficiente da lactose, …”).
      * aa – intolerantes, como consta no enunciado (“ .,. os homozigotos para o outro alelo são intolerantes …”).
      * Aa – toleram quantidades moderadas, ver enunciado (“ … os heterozigotos toleram quantidades moderadas de produtos com lactose.”).
      CRUZAMENTO: Aa x Aa [ambos heterozigotos, como consta no enunciado (“ … A probabilidade de um casal, ambos heterozigóticos, gerar uma criança do sexo masculino e intolerante à lactose é de:”)].
      – Aa x Aa = AA + Aa + Aa + aa (INTOLERANTE).
      * Intolerante: 1/4.
      * Sexo masculino: 1/2.
      * Sexo masculino e intolerante = 1/2 x 1/4 = 1/8 = 0,125 (ALTERNATIVA B).
      – Nível da questão: muito fácil.
      Djalma Santos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: