Publicado por: Djalma Santos | 10 de julho de 2011

Testes de genética molecular (4/5)

01. (UFV) Na célula representada abaixo, os números I, II, III e IV indicam a ocorrência de alguns dos processos característicos do início da expressão gênica ao produto final. As letras Z e X representam dois tipos diferentes de segmentos presentes nos ácidos nucleicos.

01

Utilizando o esquema como base, assinale a afirmativa correta:

a) O RNA maduro que codifica um polipeptídio é menor que o inicialmente transcrito.

b) A replicação, transcrição e tradução correspondem, respectivamente, a I, II e III.

c) O processo de tradução proteica também pode ser representado por II ou III.

d) Os segmentos X e Z contêm informações genéticas que fazem parte do polipeptídio.

e) O RNA maduro está representado entre I e II, e o polipeptídio inicial entre III e IV.

02. (UFMG) A composição de bases nitrogenadas do DNA total isolado de células de tecido epitelial de um vertebrado apresenta estes percentuais:

A = 20%

T = 20%

G = 30%

C = 30%

Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que essa composição de bases nitrogenadas:

a) É igual à de outras células somáticas.

b) Permanece inalterada ao longo da vida.

c) Se reduz à metade nos gametas.

d) Varia entre indivíduos de espécies diferentes.

03. (UNESP) Algumas células de cultura de tecido foram deixadas em um meio contendo um precursor radioativo de RNA. Posteriormente, essas células foram transferidas para um meio sem essa substância. Após 3 minutos, algumas células foram fixadas e radioautografadas. Esse procedimento se repetiu após 15 e após 90 minutos. Os esquemas representam as células radioautografadas nos três momentos, revelando a distribuição do precursor radioativo nelas.

03

Esses resultados ocorrem porque:

a) o RNA transportador leva o isótopo até o nucléolo, e posteriormente ao núcleo e ao citoplasma celular.

b) a substância, ao ser deixada em situação de desequilíbrio osmótico em relação à cultura sem isótopo, dirige-se gradativamente para o citoplasma celular, buscando a situação de equilíbrio.

c) a síntese de RNA, que se intensifica aos 90 minutos, esgota toda a substância presente no núcleo, restando apenas no citoplasma.

d) a produção de RNA, que ocorre inicialmente no núcleo celular, prossegue posteriormente no citoplasma da célula.

e) a síntese de RNA ocorre no núcleo, sendo que posteriormente o RNA aí produzido migra para o citoplasma celular.

04. (UEPB) O aumento da variabilidade genética nas bactérias ocorre por mutação ou por transmissão de material genético. A transmissão pode-se dar pelos seguintes mecanismos:

a) Transformação, transdução e conjugação.

b) Conjugação, cissiparidade e transformação.

c) Bipartição, transdução e conjugação.

d) Transformação, transdução e bipartição.

e) Transformação, tradução e conjugação.

05. (OBJETIVO-SP) A molécula do DNA é uma longa sequência de moléculas menores e complexas conhecidas como nucleotídeos, formando uma figura parecida com uma escada de corda, torcida e em forma helicoidal. O peso molecular do DNA de um nucleoide bacteriano é de cerca de 3 x 109. O peso molecular de um único par de nucleotídeos é cerca de 660. Quantos pares de nucleotídeos esse DNA bacteriano apresenta?

a) 450.

b) 975.

c) 3.850.

d) 4.550.

e) 4.500.000.

06. (ANGLO-SP) Nas células vivas em geral, sejam elas de eucariontes ou de procariontes, o mecanismo da síntese de proteínas tem especial importância. Entre as diversas moléculas e estruturas que participam da formação das proteínas, estão o DNA, os vários tipos de RNA e os ribossomos, nos quais ocorre a tradução da informação e a reunião dos aminoácidos, resultando na síntese de proteínas propriamente dita.

06

A figura acima mostra a estrutura de um RNA transportador (tRNA), responsável pela condução do aminoácido até o ribossomo. A alça do anticódon permite a ligação com o códon do RNA mensageiro (mRNA), possibilitando o mecanismo de tradução. A informação hereditária para formar cada proteína é determinada pela seqüência de bases de um determinado DNA, que é transcrita numa molécula de mRNA. Todos os seres vivos de organização celular possuem os mesmos tRNA e usam os mesmos aminoácidos para formar suas proteínas. O sistema de correspondência entre DNA, RNA e aminoácidos constitui o código genético, praticamente universal. Considerando esses dados e os seus conhecimentos sobre o metabolismo da célula, você poderia afirmar que:

a) Cada tipo de tRNA conduz sempre o mesmo tipo de aminoácido, permitindo a especificidade do processo de tradução.

b) O código genético é diferente para cada espécie de ser vivo, permitindo a formação de proteínas diferentes.

c) Um determinado tRNA pode conduzir vários aminoácidos diferentes, dependendo da informação contida no mRNA.

d) As proteínas são transportadas para o interior dos ribossomos pela ação combinada dos tRNA citoplasmáticos.

e) Os tRNA transportam os anticódons para o DNA, que os utiliza para formar as seqüências de bases do mRNA.

07. (UFOP) Um cientista analisou o conteúdo de bases nitrogenadas de uma amostra pura de DNA codificador, correspondente a um determinado gene, chegando aos resultados abaixo.

TIPO DE BASE

Adenina

Citosina

Timina

Guanina

NÚMERO DE BASES

257

485

113

270

Com base nesses resultados, é correto afirmar que:

a)Cerca de 53% da amostra é de bases purinas (púricas).

b)Pode se tratar de um genoma retroviral.

c)A transcrição incorrerá em formação de RNA com cerca de 22% de uracila.

d)O DNA codificador será capaz de produzir 395 códons, no mínimo 375 aminoácidos e, com certeza, 374 ligações peptídicas.

08. (UFPB) Considere três diferentes tipos de moléculas de ácido ribonucleico (RNA) que ocorrem em organismos eucariotos: RNA ribossômico(RNAr), RNA transportador(RNAt), RNA mensageiro(RNAm). Sobre os distintos tipos de RNA citados, é correto afirmar que as moléculas de:

a) RNAr recém sintetizados se unem a proteínas específicas vindas do citoplasma, para formarem os nucléolos, estruturas nucleares responsáveis pela síntese de proteínas.

b) RNAt têm, em uma de suas extremidades, uma trinca de bases, o anticódon, por meio do qual  se liga ao RNAm.

c) RNAt, independente do seu anticódon, possuem uma região molecular que se liga a um aminoácido qualquer e o transporta para os ribossomos.

d) RNAm têm a informação para a síntese de proteínas codificada na forma de pares de bases nitrogenadas denominadas códon.

e) RNAt com anticódon UAC ligam-se ao códon ATG do RNAm.

09. (PUC-MG) A figura abaixo mostra as quatro etapas do experimento de transformação bacteriana realizado por Griffth em 1928.

09

Analisando os resultados acima de acordo com seus conhecimentos, é incorreto afirmar:

a) As bactérias não capsuladas poderiam estar mais susceptíveis ao sistema imunológico do camundongo sendo, por isso, menos virulentas.

b) As bactérias não capsuladas foram transformadas em bactérias virulentas ao absorverem as glicoproteínas das capsuladas.

c) A inativação pelo calor foi capaz de desnaturar enzimas necessárias ao crescimento bacteriano, mas não destruiu o material genético das bactérias.

d) Seria possível recuperar bactérias capsuladas vivas dos camundongos mortos na etapa 4 do experimento.

10. (UFOP) O esquema apresentado a seguir mostra um processo importante que ocorre no citoplasma das células eucariotas.

10

Observe as estruturas indicadas por I, II, III e IV e assinale a alternativa incorreta:

a) O esquema representa o processo de transcrição dos RNAs ou síntese proteica.

b) I indica o RNA mensageiro contendo os códons de 3 nucleotídeos cada.

c) II indica o ribossomo, composto fundamentalmente por RNA ribossomal e proteínas.

d) III representa um peptídeo que começa a ser sintetizado e IV indica o aminoácido metionina.

11. (PUC-CAMINAS) Para responder esta questão considere o texto abaixo.

No início do processo, as duas fitas de DNA são separadas por aquecimento. Depois, pequenos primers (segmentos de oligonucleotídeos) são acrescentados e, por meio de resfriamento, emparelham-se com as fitas de DNA. Esses primers são complementares às extremidades do DNA selecionado para a amplificação. Após o emparelhamento dos primers com o DNA, a Taq polimerase começa a sintetizar o novo DNA. A quantidade de DNA continua a duplicar em ciclos subsequentes de amplificação, obtendo-se milhões de cópias do segmento de DNA desejado, geralmente com comprimento de umas poucas centenas de pares de base.

                              (Adaptado de M. K. Campbell; S. O. Farrel. Bioquímica, v. 2, Biologia Molecular, São Paulo: Thomson Learning, 2007. p. 416)

O processo de amplificação do DNA descrito no texto é semelhante ao que ocorre no interior das células. No ciclo celular normal, o processo de formação de fitas complementares do DNA ocorre:

a) Na fase S da interfase.

b) Na prófase da meiose.

c) Na metáfase da mitose.

d) Na segunda divisão meiótica.

e) No paquíteno da prófase.

12. (UFPB) Nos seres humanos, uma única célula, o zigoto, dá origem a muitos tipos celulares que podem ser tão diferentes quanto, por exemplo, uma célula epitelial de revestimento e um neurônio qualquer. Essas diferenças se estabelecem principalmente porque, em cada um dos tipos celulares distintos, são também diferentes:

a) As moléculas de DNA.

b) As sequências gênicas.

c) Os genes que se expressam.

d) O código genético.

e) Os mecanismos envolvidos na síntese de proteínas.

13. (UEL) Considere a sequência de bases da fita não molde do DNA de um organismo procarioto: – AAT CCG ACG GGA. Quais seriam as sequências de bases da fita complementar do DNA, que serve de molde para transcrição, e da fita simples de RNAm transcrito?

a) Fita molde – 3′ – TTA GGC TGC CCT– 5′ e RNAm 5′ – UUT CCG UCG GGU – 3′.

b) Fita molde – 3′ – UUA GGC UGC CCU – 5′ e RNAm 5′ – TTA GGC TGC CCT– 3′.

c) Fita molde – 3′ – AAT CCG ACG GGA – 5′ e RNAm 5′- UUA GGC UGC CCU – 3′.

d) Fita molde – 3′ – TTA GGC TGC CCT– 5′ e RNAm 5′ – AAU CCG ACG GGA – 3′.

e) Fita molde – 3′ – AAU CCG ACG GGA – 5′ e RNAm 5′ –TTA GGC TGC CCT – 3′.

14. (UFF) A descoberta de um fóssil de bebê mamute, extremamente bem preservado nas estepes congeladas da Rússia, oferece aos pesquisadores melhor oportunidade de obter o genoma de uma espécie extinta.

                                           (O Globo, Ciências, 12 de Julho de 2007).

A técnica de PCR vem sendo utilizada para a amplificação do DNA nestes estudos. Para a realização desta técnica, deve-se empregar além do DNA extraído do mamute usado, como molde, as seguintes moléculas:

a) Nucleotídeos de Uracila, Citosina, Guanina, Adenina, DNA polimerase e primers de DNA.

b) Nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina, Adenina, DNA polimerase e primers de DNA.

c) Nucleotídeos de Uracila, Citosina, Guanina, Adenina, RNA polimerase e primers de DNA.

d) Nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina, Adenina, RNA polimerase e primers de DNA.

e) Nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina, Adenina, RNA polimerase e DNA polimerase.

15. (FUVEST) Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a ideia de que os vírus são seres vivos é o de que eles:

a) Não dependem do hospedeiro para a reprodução.

b) Possuem número de genes semelhante ao dos organismos multicelulares.

c) Utilizam o mesmo código genético das outras formas de vida.

d) Sintetizam carboidratos e lipídios, independentemente do hospedeiro.

e) Sintetizam suas proteínas independentemente do hospedeiro.

16. (UFPR) Como se formam as cadeias de RNAmensageiro dentro da célula?

a) Formam-se no núcleo celular copiando a sequência de bases de uma cadeia do DNA, apenas substituindo uma uracila no lugar onde deveria se encaixar uma timina.

b) Formam-se no citoplasma à custa da membrana do retículo endoplasmático granular.

c) Formam-se fora da célula e posteriormente são incluídas no citoplasma.

d) Formam-se na lâmina externa da membrana nuclear dupla, substituindo as bases pirimídicas por outras que se adaptam para a síntese proteica celular.

e) São produtos da atividade ribossômica.

17. (UECE) Analise as seguintes afirmativas sobre a síntese de proteínas:

I. O código genético é “degenerado” por apresentar um códon codificando mais de um aminoácido.

II. O RNA ribossômico, além de funcionar como molécula estrutural, age como catalisador no processo.

III. A subunidade menor do ribossomo é o sítio de ligação do RNA transportador ao RNA mensageiro.

São corretas:

a) apenas I e II.

b) apenas I e III.

c) apenas II e III.

d) I, II e III.

18. (PUC-CAMPINAS) Considere uma sequência de DNA que codifica um polipeptídeo, e uma mutação que ocorre na região central dessa sequência. Espera-se que a mutação com menor efeito na cadeia polipeptídica resultante seja a:

a) Deleção de um nucleotídeo.

b) Deleção de dois nucleotídeos.

c) Inserção de um nucleotídeo.

d) Inserção de dois nucleotídeos vizinhos.

e) Substituição de um nucleotídeo.

19. (UECE) Os termos “exon” e “splicing”, derivados do inglês, se referem, respectivamente, a:

a) Regiões do DNA transcrito que não são traduzidas em proteínas; formação do RNAm por corte e emenda, com remoção dos nucleotídeos que não serão traduzidos em aminoácidos pertencentes à proteína.

b) Regiões do DNA transcrito que são traduzidas em proteínas; formação do RNAm por corte e emenda, com remoção dos nucleotídeos que não serão traduzidos em aminoácidos pertencentes à proteína.

c) Regiões do DNA transcrito que não são traduzidas em proteínas; formação do RNAr por corte e emenda, com remoção dos nucleotídeos que não serão usados no transporte de aminoácidos para formar a proteína.

d) Regiões do DNA transcrito que são traduzidas em proteínas; formação do RNAr por corte e emenda, com remoção dos nucleotídeos que não serão usados no transporte de aminoácidos para formar a proteína.

20. (UNIFESP) Com a finalidade de bloquear certas funções celulares, um pesquisador utilizou alguns antibióticos em uma cultura de células de camundongo. Entre os antibióticos usados, a tetraciclina atua diretamente na síntese de proteína, a  mitomicina inibe a ação das polimerases do DNA e a estreptomicina introduz erros na leitura dos códons do RNA mensageiro. Esses antibióticos atuam, respectivamente, no:

a) Ribossomo, ribossomo, núcleo.

b) Ribossomo, núcleo, ribossomo.

c) Núcleo, ribossomo, ribossomo.

d) Ribossomo, núcleo, núcleo.

e) Núcleo, núcleo, ribossomo.

21. (UEA) No DNA da bactéria Escherichia coli foram encontrados 26% de adenina (A), e, no da Mycobacterium tuberculosis, 35,4% de citosina (C). De posse desses dados, é correto concluir que a porcentagem de citosina (C) em Escherichia coli e a de adenina (A) em Mycobacterium tuberculosis são respectivamente:

a) 12% e 7,3%.

b) 24% e 14,6%.

c) 17,7% e 13%.

d) 32,3% e 74%.

e) 35,4% e 26%.

22. (PUC-CAMPINAS) A única diferença entre os alelos HbA e HbS é uma mutação em um par de bases do gene que codifica a hemoglobina. Comparação da sequência de aminoácidos dessas duas hemoglobinas mostrou que elas diferem em apenas um aminoácido, o sexto da cadeia polipeptídica. Isso significa que a mutação que transformou a hemoglobina normal (A) em siclêmica (S) alterou:

a) Somente o DNA, mas não o RNA mensageiro.

b) Somente o DNA, mas não a proteína.

c) Um único códon do RNA mensageiro.

d) Três códons consecutivos do RNA mensageiro.

e) O sexto par de bases do gene da hemoglobina.

23. (ANGLO-SP) “A suposição prevalecente, segundo a qual a forma original da vida teria sido uma molécula de DNA, implicava uma contradição inescapável. O DNA não é capaz de formar a si próprio; proteínas são necessárias para tal. Mas então o que veio antes? As proteínas, que não possuem nenhum meio conhecido de duplicar informações, ou o DNA, que pode duplicar informações, mas apenas na presença de proteínas? O problema era insolúvel: não pode haver DNA sem proteínas nem proteínas sem DNA. O RNA, porém, sendo um equivalente do DNA (pode armazenar e replicar informações genéticas) e também um equivalente das proteínas (pode catalisar reações químicas cruciais), fornecia a resposta. Na verdade, num ‘mundo feito de RNA’, o problema do ovo e da galinha simplesmente desaparece. O RNA é ao mesmo tempo ovo e galinha.”

                                   (James D. Watson, DNA — o segredo da vida)

A partir do texto e de seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa correta.

a) O DNA duplica as proteínas necessárias à transmissão da informação.

b) O RNA forma o ovo no interior da galinha, graças a sua ação catalisadora.

c) A forma original de vida deve ter apresentado RNA como material genético.

d) As proteínas armazenam e replicam o DNA por meio da síntese de RNA.

e) O RNA é um equivalente do DNA, porque ambos são formados pela reunião de aminoácidos.

24. (ECMAL/UNCISAL) A figura abaixo esquematiza uma etapa no mecanismo em que ocorre o fluxo de informação genética.

24

A análise do diagrama passa pela compreensão de que:

I   II

0  0 – A montagem do polirribossomo está associada à dinâmica da tradução.

1  1 – O fluxo genético se iniciou com a replicação da molécula do DNA.

2  2 – O processo descreve a transcrição de um gene.

3  3 – O processo da tradução resulta na liberação de RNAs catalíticos.

4  4 – A informação de um mesmo RNAm pode ser traduzida, normalmente, em muitas cadeias polipeptídicas diferentes.

25. (UMC-SP) Em um laboratório, ao tentar realizar, experimentalmente, a síntese in vitro de uma proteína, um grupo de pesquisadores verificou que dispunha, no laboratório, de ribossomos de sapo, de RNA mensageiro de rato, de RNAs transportadores de hamster e de uma solução de diversos aminoácidos de origem bacteriana. Ao fim do experimento, ao analisar a estrutura primária (sequência de aminoácidos) da proteína obtida, os pesquisadores deverão encontrar maior similaridade com uma proteína de:

a) Bactéria.

b) Sapo.

c) Rato.

d) Hamster.

e) Várias das espécies acima.

26. (CESGRANRIO) A análise do conteúdo de bases nitrogenadas de uma amostra pura de DNA revelou os valores mostrados na tabela abaixo:

TIPOS DE BASES

ADENINA

CITOSINA

TIMINA

GUANINA

Quantidade de bases

182

186

85

372

A observação desses resultados permitiu deduzir que a amostra de DNA analisada é formada por apenas uma cadeia (um filamento). Essa conclusão baseou-se no fato de que a(s) quantidade(s) de:

a) Guanina era o dobro da quantidade de adenina.

b) Guanina era a mais alta de todas.

c) Citosina e adenina eram iguais.

d) Timina era muito baixa.

e) Adenina e timina eram diferentes.

27. (UFMG) Considere a célula de um eucariota pluricelular em que a relação das bases nitrogenadas de um de seus tipos de ácidos nucleico seja:

A + T/C + G = 0,46

(A = adenina, T = timina, C = citosina e G = guanina)

A partir desses dados, pode-se dizer que:

a) A célula não tem uracila.

b) A pentose do ácido nucleico é a ribose.

c) A relação A/T é menor do que 1.

d) O ácido nucleico da célula apresenta 460 x 10-3 nucleotídeos.

e) O ácido nucleico apresenta mais guanina do que adenina.

28. (P.M.ABC-SP) Numa molécula de DNA, a quantidade de:

a) Adenina mais timina é igual à de citosina mais guanina.

b) Citosina mais uracila é igual à de timina mais adenina.

c) Uracila mais adenina é igual à de citosina mais guanina.

d) Guanina mais timina é igual à de citosina mais uracila.

e) Adenina mais citosina é igual à de guanina mais timina.

29. (UFPB) Considere duas substâncias I e II, que apresentam ação antibiótica. A substância I inibe a ação da polimerase do DNA, e a substância II leva a uma leitura errada dos códons do RNAm. A partir dessas informações, é correto afirmar que a(s) substância(s)

a) I impede a tradução do RNAm.

b) II não interfere na tradução do RNAm.

c) I impede a duplicação do DNA.

d) I impede a síntese de proteínas.

e) I e II impedem o processo de transcrição.

30. (UEL) A teoria “Um Gene uma Enzima” propunha que cada gene era responsável pela síntese de uma enzima, que expressava uma determinada característica biológica. Hoje, sabe-se que a partir de um gene é produzida uma cadeia polipeptídica. Indique a afirmativa cuja sequência de eventos resulta na produção de cadeias polipeptídicas.

a) Descondensação dos cromossomos, tradução do RNAm e transcrição da cadeia polipeptídica no citoplasma.

b) Leitura da sequência de DNA no citoplasma, transcrição no núcleo, tradução no núcleo e síntese polipeptídica no citoplasma.

c) Leitura da sequência de DNA específica, transcrição no citoplasma, tradução do RNAm imaturo no núcleo e síntese polipeptídica no citoplasma.

d) Leitura da sequência de DNA específica, transcrição do DNA no citoplasma, processamento do RNAm no núcleo, síntese polipeptídica no núcleo e maturação da proteína no citoplasma.

e) Leitura da sequência de DNA específica, produção de RNAm heterogêneo no núcleo, saída do RNAm do núcleo e síntese da cadeia polipeptídica no citoplasma.

31. (PUC-MG) Observe o esquema a seguir, que representa o famoso experimento de Fred Griffith, que provou a existência de várias linhagens da bactéria Diplococcus pneumoniae (atualmente classificado como Streptococcus pneumoniae). Algumas linhagens causam pneumonia e são consideradas virulentas; outras não, e são não virulentas. A bactéria virulenta possui uma capa polissacarídica e, quando cultivada numa placa de ágar, cria colônias com um aspecto liso e são denominadas bactérias S. Já as não virulentas não têm essa capa, e suas colônias são de aspecto rugoso, portanto são denominadas bactérias R. Analise o esquema a seguir, que representa o experimento com as bactérias S e R.

31

O experimento demonstra que entre as bactérias ocorreu, exceto:

a) Transformação bacteriana.

b) Absorção de material genético.

c) Alteração genotípica e fenotípica.

d) Ação viral na transdução bacteriana.

32. (UNIFESP) O gráfico mostra o espectro de absorção de raios ultravioleta (UV) por uma proteína e por um ácido nucleico.

32

Considerando a ação desses raios na célula, o comprimento de onda em que será obtida maior taxa de mutação é:

a) 2.400 Angstrons.

b) 2.500 Angstrons.

c) 2.600 Angstrons.

d) 2.700 Angstrons.

e) 2.800 Angstrons.

33. (UERJ) Um RNA-mensageiro bacteriano é formado pela polimerização de 5292 nucleotídeos e contém três códons de iniciação de leitura e três de terminação. Admita que todos os demais nucleotídeos formam códons que correspondem a aminoácidos encontrados na estrutura primária das proteínas após serem sintetizadas. Esse RNA é traduzido em três diferentes proteínas, contendo, respectivamente, um número X, Y e Z de aminoácidos. Sabe-se que X < Y < Z e que esses valores formam uma progressão aritmética. Portanto, o valor de Y equivale a:

a) 826.

b) 706.

c) 586.

d) 466.

34. (UFC) O pesquisador Gustavo obtém pectinase, no meio de cultura líquido, produzida pelo fungo Aspergillus niger, para ser empregada na indústria de sucos. Gustavo não precisa destruir o fungo para obter a enzima; ele simplesmente separa o meio de cultura do microrganismo e isola a enzima desse meio. De acordo com o texto, assinale a alternativa correta.

a) O Aspergillus niger é um organismo que possui mesossomo; dessa forma, a síntese da enzima ocorre nas membranas do mesossomo e depois ela é secretada para o meio de cultura.

b) O caminho da produção da pectinase começa com a transcrição, no citoplasma, do seu RNAm, que é traduzido por ribossomos e depois é ancorado nas membranas do retículo endoplasmático rugoso, onde a tradução é concluída.

c) A síntese da pectinase começa no citoplasma e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.

d) A síntese da pectinase começa no núcleo e termina nas membranas do retículo endoplasmático liso. Em seguida, esta enzima passa para o lisossomo, depois para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.

e) A síntese da pectinase começa no mesossomo e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.

35. (FGV) A Rifampicina é um dos antibióticos utilizados para o tratamento da tuberculose. Seu mecanismo de ação consiste na inibição da transcrição nas células de Mycobacterium tuberculosis. Sob ação do antibiótico, nas células bacterianas haverá comprometimento:

a) Exclusivamente da produção de proteínas.

b) Exclusivamente da produção de DNA.

c) Exclusivamente da produção de RNA.

d) Da produção de RNA e de proteínas.

e) Da produção de DNA e RNA.

36. (UFRN) Devido à maior proximidade da linha do Equador, o Nordeste do Brasil recebe uma elevada incidência de radiação ultravioleta (UV), o que torna a população dessa região mais propensa ao câncer de pele. Essa doença ocorre porque as células do tecido epitelial multiplicam-se com muita frequência, ficando mais vulneráveis à ação dos raios UV existentes na luz solar. Essa maior vulnerabilidade decorre da:

a) Replicação acentuada do DNA, tornando-o mais susceptível às mutações.

b) Inserção de nucleotídeos no genoma, retardando a duplicação do DNA.

c) Inversão de bases no DNA, prejudicando a transcrição para RNA.

d) Substituição de nucleotídeos no RNA, impedindo a formação de radicais livres.

37. (PUC-MG) A figura abaixo mostra cinco tipos de moléculas de grande importância para uma célula animal.

37

Analise o esquema, reflita sobre esse assunto e assinale a afirmativa incorreta.

a) Uma das moléculas apresentadas pode fornecer informações para a produção de uma outra representada.

b) Uma das moléculas representadas no desenho não é normalmente encontrada no citoplasma celular.

c) Apenas uma das moléculas indicadas na figura pode ser quebrada e fornecer energia para as células.

d) Uma das moléculas representadas pode favorecer a captação do carboidrato indicado no esquema.

38. (PUC-RS)

38

Técnica para extrair o DNA de dentro das células da cebola:

I. Preparar uma mistura com:

– uma cebola pequena bem ralada.

– meio copo de água bem quente.

– três colheres de sal.

– duas colheres de detergente de cozinha.

II. Mexer bem.

III. Deixar a mistura descansar até esfriar.

IV. Filtrar a mistura em um filtro de papel.

V. Acrescentar um copo de álcool ao produto filtrado.

VI. “Pescar” o DNA que aparece no produto filtrado e no álcool com um garfo.

Pela análise dos passos da técnica, conclui-se que estão corretas as afirmativas a seguir, exceto:

a) Ao ralar a cebola, a estrutura do tecido vegetal é destruída.

b) A água quente ajuda a desnaturar as proteínas presentes nas células.

c) A solução salina induz a passagem de água para dentro da célula por osmose.

d) O detergente serve para desfazer a membrana plasmática, que é composta por lipídeos.

e) As moléculas de DNA são menores que os poros do filtro de papel.

39. (UPE) Ao final da década de 70, um grupo de cientistas postulou a hipótese de que a origem da vida está no RNA. Um RNA diferente e capaz de se duplicar sem ajuda de enzimas. A proposta do estudo “O mundo do RNA” vem ganhando apoio, embora não tenha uma ampla aceitação. Sobre essa molécula, assinale a alternativa que descreve corretamente a sua estrutura.

a) O RNA é uma molécula grande, formada de nucleotídeos e com os mesmos constituintes fundamentais do DNA.

b) Um nucleotídeo de RNA é formado por uma molécula de ácido fosfórico, uma molécula de açúcar, que é a desoxirribose, e uma base nitrogenada.

c) As bases nitrogenadas do RNA são as mesmas do DNA: adenina, guanina, timina e citosina.

d) A molécula de RNA possui aspecto de dupla hélice, e, tal como ocorre no DNA, as duas cadeias de nucleotídeos são mantidas unidas por pontes de hidrogênio.

e) O RNA origina-se por um processo de transcrição, no qual o trecho da molécula de DNA, que contém um gene a ser transcrito, se abre pela ação da enzima DNA polimerase.

40. Hershey e Chase utilizaram isótopos radioativos para marcar os componentes das partículas virais e seguir a trajetória de cada uma delas no processo de infecção da bactéria. Que isótopos eles utilizaram para distinguir as substâncias virais?

a) Isótopo de nitrogênio para marcar as proteínas e de enxofre para marcar o DNA.

b) Isótopo de nitrogênio para marcar as proteínas e de fósforo para marcar o DNA.

c) Isótopo de enxofre para marcar as proteínas e de fósforo para marcar o DNA.

d) Isótopo de enxofre para marcar as proteínas e de nitrogênio para marcar o DNA.

e) Isótopo de fósforo para marcar as proteínas e de enxofre para marcar o DNA.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

A

C

E

A

E

A

C

B

B

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

A

C

D

B

C

A

C

E

B

B

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

B

C

C

FVVVV

C

E

E

E

C

E

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

C

C

C

D

A

C

C

A

C

 

Anúncios

Responses

  1. eu queria entender por quê a alternativa a do exercício 8 está errada… 😦

    • Cara Célia
      – Os nucléolos não são responsáveis pela síntese proteica, que como você sabe ocorre no citoplasma, enquanto os nucléolos são estruturas nucleares. Eles são, verdadeiramente, matérias primas para elaboração dos ribossomos, estes sim, é que atuam na elaboração das proteínas. Leia o texto a seguir.
      – “O nucléolo, também denominado plasmossomo, facilmente visível ao microscópio óptico, é um corpúsculo (podendo ocorrer em número superior a um) denso e arredondado, desprovido de membrana, que se encontra em contato direto com a cariolinfa. Ele é rico em RNAr (RNA ribossômico) e proteínas, que juntos formam grãos de ribonucleoproteínas, matérias primas usadas na elaboração dos ribossomos. Via de regra, o tamanho do nucléolo está relacionado com a intensidade da síntese proteica. Dessa forma, células que produzem proteínas ativamente, por terem atividade secretora, ou por se reproduzirem com grande frequência, possuem nucléolos maiores que outros tipos celulares. Constata-se, por exemplo, que células indiferenciadas dos embriões e dos tecidos que crescem rapidamente, como certos tumores malignos, possuem nucléolos bem-evidentes. O DNA que codifica o RNAr, chamado DNAr ou DNA nucleolar, daí haver uma pequena quantidade de DNA no nucléolo, faz parte de um cromossomo denominado cromossomo organizador do nucléolo. A região específica desse cromossomo, à qual o nucléolo está ligado, chama-se região organizadora do nucléolo ou zona SAT (de satélite) e se localiza próximo à constrição secundária. A zona SAT é responsável, em última análise, pela organização do nucléolo e pela síntese de RNAr. Geralmente, os nucléolos são basófilos devido ao RNA, que se cora por corantes básicos. Os que apresentam elevado teor de proteínas básicas, contudo, têm afinidade pelos corantes ácidos, sendo, portanto, acidófilos.”
      Um abraço
      Djalma Santos

  2. Porque na questão numero 7 a resposta é a letra c?

    • Prezada Nathália
      – ALTERNATIVA A: INCORRETA
      * Total de bases: 1125 (257 Adeninas + 485 Citosinas + 113 Timinas + 270 Guaninas).
      * Quantidade de bases púricas: 527 (257 Adeninas + 270 Guaninas).
      * 527 púricas/1125 total = 0,468 (46,8%) e não 53%.
      – ALTERNATIVA B: INCORRETA
      * Genoma retroviral é RNA, não tem timina.
      – ALTERNATIVA C: CORRETA
      * O RNA transcrito, a partir da sequência dada, terá: 257 Uracilas, 485 Guaninas, 113 Adeninas e 270 Citosinas.
      * Total de bases no RNA transcrito = 1125.
      * Quantidade de Uracilas no referido RNA = 257.
      * 257 Uracilas/1125 total de bases = 0,228 = 22,8% (em torno de 22%)
      – ALTERNATIVA D: INCORRETA
      * Número de códons: 1125/3 = 375 e não 395
      * Total de aminoácidos será inferior a 375, em função dos códons de iniciação e terminação.
      * O número de ligações peptídicas será inferior a 374.
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  3. Porque a respota da 9 é a “b”?

    • Jaluize
      – Lembramos que a questão pede a alternativa incorreta: “Analisando os resultados acima e de acordo com seus conhecimentos, é incorreto afirmar:”
      – Em 1944, Avery, MacLeod e McCarty, mostraram que as bactérias não capsuladas (não patogênicas ou não “virulentas”) foram transformadas em “virulentas” (encapsuladas ou patogênicas) pela absorção de DNA das encapsuladas e não de glicoproteínas, como consta na alternativa B.
      – Foi graças aos trabalhos de Avery, MacLeod e McCarty que o ácido desoxirribonucleico (DNA) passou a ser considerado a principal molécula informacional. Esses trabalhos representam, em última análise, a primeira evidência experimental de que o DNA é o material genético.
      Um abraço
      Djalma Santos

  4. Por favor, eu gostaria da explicação das alternativas da questão 27!
    Como calcular o numero de nucleotideos?
    Obrigada

    • Cara Beatriz
      Veja abaixo a explicação que você solicitou.
      – Análises das porcentagens de bases nitrogenadas de várias amostras de DNA, realizadas por Erwin Chargaff (bioquímico austríaco), revelaram, nos últimos anos da década de 1940, que a quantidade de adenina era “igual” à de timina (A = T) e que a de guanina era “igual” à de citosina (G = C). Desses dados, pode-se concluir que a quantidade de bases púricas é “igual” a de bases pirimídicas (A + G = C + T). Essas análises revelaram, também, que a soma de adenina mais timina podia se apresentar, para diferentes DNAs, maior, menor ou igual a soma de guanina mais citosina. Assim sendo, algumas moléculas de DNA têm mais pares A-T que C-G (A + T / C + G maior que 1), outras possuem menos pares A-T que C-G (A + T / C + G menor que 1) e, finalmente, há moléculas em que a quantidade de pares A-T é “igual” a de pares C-G (A + T / C + G igual a 1). O trabalho de Chargaff ficou conhecido como regras de Chargaff.
      – A relação apresentada no enunciado da questão mostra A + T/C + G = 0,46, ou seja, menor que 1, comprovando que DNA referido da questão tem mais pares C-G que A-T (menos pares A-T que C-G), como consta na explicação acima: “…outras possuem menos pares A-T que C-G (A + T / C + G menor que 1)…”. Como a quantidade de A é igual a de T e quantidade de C é igual a de G, tornar-se claro que o referido DNA apresenta mais guanina do que adenina (alternativa E).
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  5. qual seria a resposta da 2?

    • Prezado Roberto
      02. (UFMG) A composição de bases nitrogenadas do DNA total isolado de células de tecido epitelial de um vertebrado apresenta estes percentuais:
      A = 20%
      T = 20%
      G = 30%
      C = 30%
      Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que essa composição de bases nitrogenadas:
      a) É igual à de outras células somáticas.
      b) Permanece inalterada ao longo da vida.
      c) Se reduz à metade nos gametas.
      d) Varia entre indivíduos de espécies diferentes.
      Como consta no gabarito a resposta é C (“Se reduz à metade nos gametas.”)
      Um abraço
      Djalma Santos

  6. Não compreendi o porque da resposta da 23 ser c 😦

    • Cara Ingrid
      Veja abaixo a explicação que você solicitou
      23. (ANGLO-SP) “A suposição prevalecente, segundo a qual a forma original da vida teria sido uma molécula de DNA, implicava uma contradição inescapável. O DNA não é capaz de formar a si próprio; proteínas são necessárias para tal. Mas então o que veio antes? As proteínas, que não possuem nenhum meio conhecido de duplicar informações, ou o DNA, que pode duplicar informações, mas apenas na presença de proteínas? O problema era insolúvel: não pode haver DNA sem proteínas nem proteínas sem DNA. O RNA, porém, sendo um equivalente do DNA (pode armazenar e replicar informações genéticas) e também um equivalente das proteínas (pode catalisar reações químicas cruciais), fornecia a resposta. Na verdade, num ‘mundo feito de RNA’, o problema do ovo e da galinha simplesmente desaparece. O RNA é ao mesmo tempo ovo e galinha.”
      (James D. Watson, DNA — o segredo da vida)
      A partir do texto e de seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa correta.
      a) O DNA duplica as proteínas necessárias à transmissão da informação.
      b) O RNA forma o ovo no interior da galinha, graças a sua ação catalisadora.
      c) A forma original de vida deve ter apresentado RNA como material genético.
      d) As proteínas armazenam e replicam o DNA por meio da síntese de RNA.
      e) O RNA é um equivalente do DNA, porque ambos são formados pela reunião de aminoácidos.
      – A ribozima {ver Ribozima [RNA super star-Principais publicações iniciais] – ribozimas e origem da vida (“o mundo do RNA”)}, matéria publicada neste blog no dia 10.06.2011], RNA dotado de atividade enzimática, deve ter sido fundamental na formação dos primeiros seres vivos, em face de ela possuir função informacional e catalisadora. Dessa forma, ela deve ter atuado não apenas como molde, mas também como catalisadora para produzir sistemas bioquímicos autorreplicantes. É muito provável, portanto, que a primeira molécula com função genética tenha sido um RNA e não um DNA. Nesse contexto, o DNA, mais estável que o RNA, deve ter tomado o lugar deste último como “depósito” das informações genéticas e se constituído, provavelmente, o segundo passo na evolução do material genético.
      – Resposta correta é a alternativa C (“A forma original de vida deve ter apresentado RNA como material genético”.)
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  7. Professor, na questáo 31 qual o erro na c, e por que a d está correta?

    • Prezada Raissa
      – A questão pede a alternativa falsa (“… O experimento demonstra que entre as bactérias ocorreu, exceto:…”).
      – O experimento demonstra uma transformação bacteriana e não uma transdução. Dessa forma, a alternativa D (“… Ação viral na transdução bacteriana… “) é falsa.
      Sucesso
      Djalma Santos

  8. Gostaria de saber pq a 39 não pode ser a letra E?

    • 39. (UPE) Ao final da década de 70, um grupo de cientistas postulou a hipótese de que a origem da vida está no RNA. Um RNA diferente e capaz de se duplicar sem ajuda de enzimas. A proposta do estudo “O mundo do RNA” vem ganhando apoio, embora não tenha uma ampla aceitação. Sobre essa molécula, assinale a alternativa que descreve corretamente a sua estrutura.
      a) O RNA é uma molécula grande, formada de nucleotídeos e com os mesmos constituintes fundamentais do DNA.*
      b) Um nucleotídeo de RNA é formado por uma molécula de ácido fosfórico, uma molécula de açúcar, que é a desoxirribose, e uma base nitrogenada.
      c) As bases nitrogenadas do RNA são as mesmas do DNA: adenina, guanina, timina e citosina.
      d) A molécula de RNA possui aspecto de dupla hélice, e, tal como ocorre no DNA, as duas cadeias de nucleotídeos são mantidas unidas por pontes de hidrogênio.
      e) O RNA origina-se por um processo de transcrição, no qual o trecho da molécula de DNA, que contém um gene a ser transcrito, se abre pela ação da enzima DNA polimerase.
      Prezada Bruna
      A questão (“… Um RNA diferente e capaz de se duplicar sem ajuda de enzimas. A proposta do estudo “O mundo do RNA” vem ganhando apoio, embora não tenha uma ampla aceitação. …”) não se refere a um RNA comum, mas a um RNA que tem atividade catalítica (“RNA enzima”), denominada Ribozima (RNA com atividade enzimática). Por esta razão, a alternativa E não está correta. Sugiro que leia Ribozima (RNA super star), matéria publicada neste blog no dia 10.06.2011.
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  9. Não entendi a questão 32, por que a resposta correta é C?

    • Cara Bruna
      Veja a seguir a explicação que você solicitou.
      I. Mutação é uma alteração no DNA, tipo de ácido nucleico, e não na proteína. Ver MUTAÇÃO GÊNICA, matéria publicada neste blog no dia 15/04/2011.
      II. Os raios ultravioleta (UV) são agentes mutagênicos. O principal efeito mutagênico desses raios está na formação de ligações covalentes entre duas moléculas adjacentes de timina (dímero de timina), Eles podem provocar, também, embora eventualmente, a fusão de uma timina com uma citosina, distorcendo a dupla hélice e impedindo a replicação do DNA. O não reparo dessas lesões pode causar sérios danos à célula. Dessa forma, os diversos mecanismos de reparo podem anular os efeitos dos agentes mutagênicos, levando a que a sequência nucleotídica normal seja restaurada e o conteúdo informacional seja preservado. Lembramos que o reparo dos dímeros, mencionados acima, é o mais bem estudado e conhecido. Ver REPARO DO DNA, matéria publicada neste blog no dia 13/05/2011.
      III. Uma maior absorção de UV leva, via de regra, a uma maior taxa de mutação.
      IV. Como mostra o gráfico contido nesta questão, o pico de absorção do ácido nucleico é no comprimento de onda de 2.600 Angstrons. É nesse comprimento, portanto, que a taxa de mutação será maior (ALTERNATIVA C).
      Um abraço
      Djalma Santos

  10. Muito obrigada! Excelente explicaçao e site, adorei!

  11. eu não entendi a questão 33… pode me explicar?

    • 33. (UERJ) Um RNA-mensageiro bacteriano é formado pela polimerização de 5292 nucleotídeos e contém três códons de iniciação de leitura e três de terminação. Admita que todos os demais nucleotídeos formam códons que correspondem a aminoácidos encontrados na estrutura primária das proteínas após serem sintetizadas. Esse RNA é traduzido em três diferentes proteínas, contendo, respectivamente, um número X, Y e Z de aminoácidos. Sabe-se que X < Y < Z e que esses valores formam uma progressão aritmética. Portanto, o valor de Y equivale a:
      a) 826.
      b) 706.
      c) 586.
      d) 466.
      Prezada Letícia
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      – Número de nucleotídeos = 5292 (como consta no enunciado).
      – Número total de códons = 1764 (5292/3 = 1764).
      – Dos 1764 códons, 3 são de terminação e 3 de iniciação (como consta no enunciado). Dessa forma há 1758 códons (1764 – 6 = 1758) que codificam aminoácidos.
      – Número médio de aminoácidos por proteína = 586 [1758/3 proteínas (X, Y e Z) = 586].
      – X < Y < Z [progressão aritmética (ver enunciado)]
      – Do exposto, pode-se concluir:
      * X = 585
      * Y = 586 (RESPOSTA).
      * Z = 587
      – ALTERNATIVA CORRETA C (“586.”)
      Sucesso
      Djalma Santos

  12. Se possível, gostaria do gabarito da primeira questão comentado.

    • Cara Mariana
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      – INTERPRETANDO A FIGURA
      I – Transcrição: formação do pré-RNAm (transcrito inicial).
      II e III – “Splicing” (ver justificativa da afirmativa A): processamento (maturação) do pré-RNAm.
      * As etapas I, II e III, ocorrem no núcleo, como mostra a figura contida na questão.
      IV – Tradução: ocorre no citoplasma.
      AFIRMATIVA CORRETA: A (“O RNA maduro que codifica um polipeptídio é menor que o inicialmente transcrito.”).
      JUSTIFICATIVA
      AFIRMATIVA A (“O RNA maduro que codifica um polipeptídio é menor que o inicialmente transcrito.”) – CORRETA
      – Nas células eucarióticas, há uma grande quantidade de sequências de DNA que não são expressas em RNA ou em proteínas, não sendo, portanto, convertidas em produtos funcionais. Grande parte do DNA que especifica o RNA mensageiro constitui os íntrons dentro dos genes. Descobertos em 1977, por Berget, os introns são regiões dos genes que não codificam qualquer proteína, embora façam parte da transcrição inicial. Eles separam, uma das outras, sequências de DNA que codificam para proteínas conhecidas como éxons. Todo o gene, conhecido como gene em mosaico, contendo éxons e íntrons, é transcrito em uma longa molécula de RNA (pré-RNAm), como mostra a figura contida na questão, dotada de éxons (indicados na figura por X) e íntrons (indicados na figura por Z). Em seguida, ocorre remoção dos íntrons, o que REDUZ O TAMANHO DO RNA INICIAL. Finalmente, os éxons se ligam, formando o RNAm funcional ou maduro, que, contendo apenas segmentos codificadores (éxons), migra para o citoplasma, onde vai ser traduzido em cadeia polipeptídica. Para saber mais ver “SPLICING” (processamento do RNA), matéria publicada neste blog no dia 21/06/2012.
      AFIRMATIVA B (“A replicação, transcrição e tradução correspondem, respectivamente, a I, II e III.”) – INCORRETA
      – Ao contrário do que consta nessa afirmativa I é transcrição, e II e III são etapas do “splicing”, como descrevemos na justificativa da afirmativa A, acima. Como vimos e de acordo com a figura contida na questão, transcrição e “splicing” ocorrem no interior do núcleo. A tradução da mensagem, representada por IV, por seu turno, se processa no citoplasma.
      AFIRMATIVA C (“O processo de tradução proteica também pode ser representado por II ou III.”) – INCORRETA
      – Como abordamos acima, II e III são etapas do “splicing” e não o processo de tradução, como consta nessa afirmativa.
      AFIRMATIVA D (“Os segmentos X e Z contêm informações genéticas que fazem parte do polipeptídio.”) – INCORRETA
      – Como vimos acima, Z são introns, que não contêm informações genéticas que fazem parte do polipeptídio. Eles são removidos por ocasião do “splicing”.
      AFIRMATIVA E (“O RNA maduro está representado entre I e II, e o polipeptídio inicial entre III e IV.”) – INCORRETA
      – O RNA maduro está representado por III e não por I e II. Ver explicação contida na justificativa da alternativa A.
      Um abraço
      Djalma Santos

  13. Boa tarde, eu gostaria da explicação da questão número 6. Pode me explicar?

    • Cara Luana
      Veja, abaixo, a explicação que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“Cada tipo de tRNA conduz sempre o mesmo tipo de aminoácido, permitindo a especificidade do processo de tradução.”).
      JUSTIFICATIVA
      – Considerando o código genético padrão (ver CÓDIGO GENÉTICO, matéria publicada neste blog no dia 15/11/2010), cada tRNA, caracterizado pelo seu anticódon, carrega somente um tipo de aminoácido, o que possibilita que cada códon (informação genética) codifique sempre o mesmo aminoácido, como consta na alternativa A.
      – RNA transportador (RNAt): é uma molécula pequena, formada por cerca de 80 a 100 nucleotídeos e representa 10 a 15 por cento de todo o RNA celular. Tem por função transportar os aminoácidos para os ribossomos, em “obediência” à mensagem genética contida no RNAm, que se encontra, no momento da síntese proteica, associado aos ribossomos. Ele atua, em última análise, como moléculas adaptadoras que “leem” a sequência de nucleotídeos do transcrito de RNAm e a “converte” em uma sequência de aminoácidos. Em função dessa atividade existe, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. Embora seja constituído, como os demais RNA, de uma única cadeia, o RNAt assume a forma espacial de uma folha de trevo (modelo em folha de trevo). Essa estrutura é constituída pelos seguintes componentes: (a) braço aceptor (braço do aminoácido), formado por uma série de geralmente sete pares de bases, apresentando numa extremidade (5′) o nucleotídeo guanina e na outra (3′) a sequência CCA. Durante a síntese proteica, o aminoácido é ligado a esse braço, especificamente na extremidade 3′. (b) braço DHU (alça D), assim denominado em função de conter até três resíduos de diidrouracil (pirimidina modificada), dependendo do RNAt. Esse braço está relacionado com a aminoacil sintetase (enzima que catalisa a ligação do aminoácido com o RNAt, formando o aminoacil-tRNA). (c) anticódon, desempenha o papel central na decodificação da mensagem genética contida no RNAm. Ele se liga ao códon, sequência de três nucleotídeos presente no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética. Dessa forma, um RNAt com anticódon UAC, por exemplo, liga-se ao RNAm somente onde houver o códon AUG. (d) braço opcional, extra ou variável, pode ser uma alça com apenas 3 ou 5 nucleotídeos (caso de cerca de 75% de todos os RNAts) ou uma alça maior, contendo 13 a 21 nucleotídeos. Lembramos que esse braço não está presente em todos os RNAts. (e) braço TpsiC, que contém a ribotimidina (T), não usualmente presentes nos RNAs e pseudouridina (psi), base modificada que possui uma ligação carbono-carbono, não usual nas bases. Esse braço está relacionado com a união do RNAt com a superfície do ribossomo.
      Um abraço
      Djalma Santos

  14. você pode comentar a questão 34 ?

    • 34. (UFC) O pesquisador Gustavo obtém pectinase, no meio de cultura líquido, produzida pelo fungo “Aspergillus niger”, para ser empregada na indústria de sucos. Gustavo não precisa destruir o fungo para obter a enzima; ele simplesmente separa o meio de cultura do microrganismo e isola a enzima desse meio. De acordo com o texto, assinale a alternativa correta.
      a) O “Aspergillus niger” é um organismo que possui mesossomo; dessa forma, a síntese da enzima ocorre nas membranas do mesossomo e depois ela é secretada para o meio de cultura.
      b) O caminho da produção da pectinase começa com a transcrição, no citoplasma, do seu RNAm, que é traduzido por ribossomos e depois é ancorado nas membranas do retículo endoplasmático rugoso, onde a tradução é concluída.
      c) A síntese da pectinase começa no citoplasma e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.
      d) A síntese da pectinase começa no núcleo e termina nas membranas do retículo endoplasmático liso. Em seguida, esta enzima passa para o lisossomo, depois para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.
      e) A síntese da pectinase começa no mesossomo e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.
      Prezada Karol
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“A síntese da pectinase começa no citoplasma e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.”)
      JUSTIFICATIVA
      ALTERNATIVA A (“O “Aspergillus niger” é um organismo que possui mesossomo; dessa forma, a síntese da enzima ocorre nas membranas do mesossomo e depois ela é secretada para o meio de cultura.”) – INCORRETA
      * O “Aspergillus niger” é um organismo eucarionte não possuindo, portanto, mesossomo, estrutura encontrada em células procarióticas.
      * MESOSSOMO: invaginação da membrana plasmática que penetra no hialoplasma. Ele se assemelha às cristas mitocondriais e atua na respiração celular. O mesossomo também se associa, de modo complexo, ao material nuclear, estando, dessa forma, relacionado com a replicação do DNA (“cromossomo”) bacteriano.
      ALTERNATIVA B (“O caminho da produção da pectinase começa com a transcrição, no citoplasma, do seu RNAm, que é traduzido por ribossomos e depois é ancorado nas membranas do retículo endoplasmático rugoso, onde a tradução é concluída.”) – INCORRETA
      * Nos eucariontes, caso do “Aspergillus niger”, a transcrição ocorre no núcleo e não no citoplasma, como consta nessa alternativa. Ver SÍNTESE PROTEICA, matéria publicada neste blog no dia 16/07/2014.
      ALTERNATIVA C (“A síntese da pectinase começa no citoplasma e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.”) – CORRETA
      * O RNAm, produzido no núcleo, após “splicing” [ver “SPLICING” (processamento do RNA), matéria publicada neste blog no dia 21/06/2012], vai para ao citoplasma, onde ocorre a sua tradução (ver SÍNTESE PROTEICA, matéria publicada neste blog no dia 16/07/2014), que termina no retículo endoplasmático rugoso (ver RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO, matéria publicada neste blog no dia 21/08/2014). A proteína produzida passa para o complexo de Golgi, que atua na modificação, na concentração e no “empacotamento”, em pequenas vesículas membranosas, dos polipeptídeos produzidos no retículo endoplasmático rugoso. Através dessas vesículas, as enzimas são eliminadas para o meio extracelular (ver COMPLEXO GOLGIENSE, matéria publicada neste blog no dia 22/02/2015).
      ALTERNATIVA D (“A síntese da pectinase começa no núcleo e termina nas membranas do retículo endoplasmático liso. Em seguida, esta enzima passa para o lisossomo, depois para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.”) – INCORRETA
      * Ver justificativa da alternativa C.
      ALTERNATIVA E (“A síntese da pectinase começa no mesossomo e termina nas membranas do retículo endoplasmático rugoso. Em seguida, essa enzima passa para o complexo de Golgi e é secretada, via vesículas de secreção, para o meio de cultura.”) – INCORRETA
      * Como vimos na justificativa da alternativa A, o “Aspergillus niger” não possui mesossomo.
      Um abraço
      Djalma Santos

  15. Qual a respota da 25, e porque ?

    • 25. (UMC-SP) Em um laboratório, ao tentar realizar, experimentalmente, a síntese in vitro de uma proteína, um grupo de pesquisadores verificou que dispunha, no laboratório, de ribossomos de sapo, de RNA mensageiro de rato, de RNAs transportadores de hamster e de uma solução de diversos aminoácidos de origem bacteriana. Ao fim do experimento, ao analisar a estrutura primária (sequência de aminoácidos) da proteína obtida, os pesquisadores deverão encontrar maior similaridade com uma proteína de:
      a) Bactéria.
      b) Sapo.
      c) Rato.
      d) Hamster.
      e) Várias das espécies acima.
      André
      Como consta no final da publicação, a alternativa correta é C (“Rato.”).
      – RNA mensageiro (RNAm): tem por função transcrever e transportar as informações genéticas do DNA para os ribossomos, onde serão traduzidas a fim de formar as cadeias proteicas. Dada sua atividade informacional, o RNAm é bastante heterogêneo, tanto na composição, quanto na sequência de nucleotídeos. Além disto, ele é dotado de pequeno tempo de “vida” (elevado turnover), sendo degradado logo após a tradução e, em alguns casos, simultaneamente com ela.
      – Para uma melhor compreensão desta questão, ver SÍNTESE PROTEICA e CÓDIGO GENÉTICO, matérias publicadas neste blog nos dias 16/07/2014 e 15/11/2010, respectivamente.
      Um abraço
      Djalma Santos

  16. gostaria que vc comentasse a resposta da número 26, por favor.

    • karolaymartins
      ALTERNATIVA CORRETA: E (“Adenina e timina eram diferentes.”).
      – Nem todos os DNAs conhecidos se apresentam como descrito no modelo de Watson e Crick. O DNA do bacteriófago phi X 174, por exemplo, pode se apresentar tanto na forma de dupla hélice, como na de hélice simples (DNAs monofilamentares). Quando na forma simples, ele não segue o modelo proposto por Watson e Crick, em face de apresentar uma única cadeia. Deve ser mencionado, ainda, que muitas moléculas de DNA são circulares. É o caso dos DNAs genômicos dos procariontes, da maioria dos DNAs virais e dos DNAs presentes nas mitocôndrias e nos cloroplastos. Lembramos que no caso do DNA monofilamentar, a duplicação ocorre em duas etapas: o filamento único (+) orienta a formação da cadeia complementar (-) e esta serve, posteriormente, de molde para formar um novo filamento +.
      – Em função do DNA referido na questão possuir apenas uma cadeia [… DNA analisada é formada por apenas uma cadeia (um filamento)], e não duas (modelo de Watson e Crick), a quantidade de timina e adenina podem ser diferentes (alternativa E), bem como, a de guanina e citosina.
      Um abraço
      Djalma Santos

  17. Por que a questão 20 é letra B ?

    • 20. (UNIFESP) Com a finalidade de bloquear certas funções celulares, um pesquisador utilizou alguns antibióticos em uma cultura de células de camundongo. Entre os antibióticos usados, a tetraciclina atua diretamente na síntese de proteína, a mitomicina inibe a ação das polimerases do DNA e a estreptomicina introduz erros na leitura dos códons do RNA mensageiro. Esses antibióticos atuam, respectivamente, no:
      a) Ribossomo, ribossomo, núcleo.
      b) Ribossomo, núcleo, ribossomo.
      c) Núcleo, ribossomo, ribossomo.
      d) Ribossomo, núcleo, núcleo.
      e) Núcleo, núcleo, ribossomo.
      Prezado Absalão
      Veja, a seguir, a explicação acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“Ribossomo, núcleo, ribossomo.”)
      JUSTIFICATIVA
      – A tradução da mensagem genética, contida no RNA mensageiro, com o objetivo de produzir cadeias polipeptídicas (proteínas) ocorre nos ribossomos, presentes no citoplasma celular. A duplicação do DNA, que envolve DNAs polimerases, por outro lado, ocorre no núcleo celular. Dessa forma, a tetraciclina, que atua diretamente na síntese de proteínas; a mitomicina, que inibe a ação das DNAs polimerases e a estreptomicina, que introduz erros na leitura dos códons do RNA mensageiro, atuam, respectivamente, no ribossomo, no núcleo e no ribossomo. Assim sendo, a alternativa correta é B (“Ribossomo, núcleo, ribossomo.”).
      Um abraço
      Djalma Santos

  18. resolução da 12?? me salva por favor

    • 12. (UFPB) Nos seres humanos, uma única célula, o zigoto, dá origem a muitos tipos celulares que podem ser tão diferentes quanto, por exemplo, uma célula epitelial de revestimento e um neurônio qualquer. Essas diferenças se estabelecem principalmente porque, em cada um dos tipos celulares distintos, são também diferentes:
      a) As moléculas de DNA.
      b) As sequências gênicas.
      c) Os genes que se expressam.
      d) O código genético.
      e) Os mecanismos envolvidos na síntese de proteínas.
      Gabriel
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“Os genes que se expressam.”)
      – A questão diz respeito à diferenciação celular, processo pelo qual as células se “especializam” para realizar determinada função. No caso em foco, elas se agrupam em tecidos diferentes. Essa diferenciação está na ativação e na inibição (expressão) de grupos específicos de genes que determinam a função das diferentes células.
      Um abraço
      Djalma Santos

      • Muito Obrigado Djalma Santos, sua resposta me ajudou muito !!!
        Abraços

  19. Ops.. quero dizer a questão 8, e não a 9!!
    Abraço

    • 08. (UFPB) Considere três diferentes tipos de moléculas de ácido ribonucleico (RNA) que ocorrem em organismos eucariotos: RNA ribossômico(RNAr), RNA transportador(RNAt), RNA mensageiro(RNAm). Sobre os distintos tipos de RNA citados, é correto afirmar que as moléculas de:
      a) RNAr recém sintetizados se unem a proteínas específicas vindas do citoplasma, para formarem os nucléolos, estruturas nucleares responsáveis pela síntese de proteínas.
      b) RNAt têm, em uma de suas extremidades, uma trinca de bases, o anticódon, por meio do qual se liga ao RNAm.
      c) RNAt, independente do seu anticódon, possuem uma região molecular que se liga a um aminoácido qualquer e o transporta para os ribossomos.
      d) RNAm têm a informação para a síntese de proteínas codificada na forma de pares de bases nitrogenadas denominadas códon.
      e) RNAt com anticódon UAC ligam-se ao códon ATG do RNAm.
      Prezado Gabriel
      Veja, abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B
      (“RNAt têm, em uma de suas extremidades, uma trinca de bases, o anticódon, por meio do qual se liga ao RNAm.”)
      JUSTIFICATIVA
      – ALTERNATIVA A (“RNAr recém sintetizados se unem a proteínas específicas vindas do citoplasma, para formarem os nucléolos, estruturas nucleares responsáveis pela síntese de proteínas.”) – INCORRETA
      * Os nucléolos não são estruturas responsáveis pela síntese de proteínas e sim os ribossomos, que, em bem da verdade, são formados a partir dos nucléolos, como citamos a seguir.
      * Nucléolo, também denominado plasmossomo, facilmente visível ao microscópio óptico, é um corpúsculo (podendo ocorrer em número superior a um) denso e arredondado, desprovido de membrana, que se encontra em contato direto com a cariolinfa. Ele é rico em RNAr (RNA ribossômico) e proteínas, que juntos formam grãos de ribonucleoproteínas, matérias primas usadas na elaboração dos ribossomos. Via de regra, o tamanho do nucléolo está relacionado com a intensidade da síntese proteica. Dessa forma, células que produzem proteínas ativamente, por terem atividade secretora, ou por se reproduzirem com grande frequência, possuem nucléolos maiores que outros tipos celulares. Constata-se, por exemplo, que células indiferenciadas dos embriões e dos tecidos que crescem rapidamente, como certos tumores malignos, possuem nucléolos bem-evidentes. O DNA que codifica o RNAr, chamado DNAr ou DNA nucleolar, daí haver uma pequena quantidade de DNA no nucléolo, faz parte de um cromossomo denominado cromossomo organizador do nucléolo. A região específica desse cromossomo, à qual o nucléolo está ligado, chama-se região organizadora do nucléolo ou zona SAT (de satélite) e se localiza próximo à constrição secundária. A zona SAT é responsável, em última análise, pela organização do nucléolo e pela síntese de RNAr. Na espécie humana, apenas os cromossomos 13, 14 e 15 (pertencentes ao grupo D) e 21 e 22 (pertencentes ao grupo G) formam nucléolo.
      ALTERNATIVA B (“RNAt têm, em uma de suas extremidades, uma trinca de bases, o anticódon, por meio do qual se liga ao RNAm.”) – CORRETA
      * O RNAt (RNA transportador) também denominado RNA solúvel (RNAs) ou RNA tradutor (RNAt), são moléculas pequenas, formadas por cerca de 80 a 100 nucleotídeos e representam 10 a 15 de todo o RNA celular. Tem por função transportar os aminoácidos para os ribossomos, em “obediência” à mensagem genética contida no RNAm, que se encontra, no momento da síntese proteica, associado aos ribossomos. Eles atuam, em última análise, como moléculas adaptadoras que “leem” a sequência de nucleotídeos do transcrito de RNAm e a “convertem” em uma sequência de aminoácidos. Em função desta sua atividade existe, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. Embora sejam constituídos, como os demais RNA, de uma única cadeia, o RNAt assume a forma espacial de uma folha de trevo (modelo em folha de trevo). Essa estrutura é constituída pelos seguintes componentes (ver “VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O RNA TRANSPORTADOR”, em “SÍNTESE PROTEICA”, matéria publicada neste blog em16/07/2014):
      I. Braço aceptor (braço do aminoácido), formado por uma série de geralmente sete pares de bases, apresentando numa extremidade (5′) o nucleotídeo guanina e na outra (3′) a sequência CCA. Estudos têm mostrado que nos eucariontes, a sequência CCA é adicionada após a transcrição através de uma enzima de processamento, chamada RNAt nucleotidil transferase. Nos procariontes, a sequência CCA é codificada pelo gene de RNAt, sendo, portanto, transcrita de maneira normal. Durante a síntese proteica, o aminoácido é ligado a esse braço, especificamente na extremidade 3′.
      II. Braço DHU, assim denominado em função de conter até três resíduos de diidrouracil (pirimidina modificada), dependendo do RNAt. É provável que esse braço esteja relacionado com a aminoacil sintetase (enzima que catalisa a ligação do aminoácido com o RNAt, formando o aminoacil-tRNA).
      III. Braço anticódon, desempenha o papel central na decodificação da mensagem genética contida no RNAm. Ele se liga ao códon, sequência de três nucleotídeos presente no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética.
      IV. Braço opcional, extra ou variável, pode ser uma alça com apenas 3 ou 5 nucleotídeos (caso de cerca de 75% de todos os RNAts) ou uma alça maior, contendo 13 a 21 nucleotídeos. Lembramos que esse braço não está presente em todos os RNAts.
      V. Braço TpsiC, que contém a ribotimidina (T), não usualmente presentes nos RNAs e pseudouridina (psi), base modificada que possui uma ligação carbono-carbono, não usual nas bases. É provável que esse braço esteja implicado na união do RNAt com a superfície do ribossomo. A síntese do RNAt é catalisada pela RNA polimerase III.
      ALTERNATIVA C (“RNAt, independente do seu anticódon, possuem uma região molecular que se liga a um aminoácido qualquer e o transporta para os ribossomos.”) – INCORRETA
      * O RNAt não se liga a um aminoácido qualquer, existindo, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. O anticódon que se liga ao códon, sequência de três nucleotídeos presente no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética, responde por essa especificidade.
      ALTERNATIVA D (“RNAm têm a informação para a síntese de proteínas codificada na forma de pares de bases nitrogenadas denominadas códon.”) – INCORRETA
      * Códons (unidades do código genético) são formados por três pares de bases nitrogenadas (trincas ou ternos) e não por dois pares. Com exceção de três códons (UAA, UAG e UGA, no código padrão), todos os demais correspondem a um aminoácido específico (ver “CÓDIGO GENÉTICO”, matéria publicada neste blog no dia 15.11.2010). Esses três códons que não codificam nenhum aminoácido, são códons de terminação (códons de pontuação ou de finalização) e têm como função sinalizar a conclusão da síntese proteica.
      ALTERNATIVA E (“RNAt com anticódon UAC ligam-se ao códon ATG do RNAm.”) – INCORRETA
      * O anticódon UAC, presente no RNAt, liga-se ao códon UAG, presente no RNAm. Lembramos que não existe T (timina) no RNAm.
      Sucesso
      Djalma Santos

  20. olá! o senhor poderia explicar a 06, por favor? agradecia.

    • Cara Isabela
      Veja, abaixo, a explicação que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“Cada tipo de tRNA conduz sempre o mesmo tipo de aminoácido, permitindo a especificidade do processo de tradução.”).
      JUSTIFICATIVA
      – Considerando o código genético padrão (ver CÓDIGO GENÉTICO, matéria publicada neste blog no dia 15/11/2010), cada tRNA, caracterizado pelo seu anticódon, carrega somente um tipo de aminoácido, o que possibilita que cada códon (informação genética) codifique sempre o mesmo aminoácido, como consta na alternativa A.
      – RNA transportador (RNAt): é uma molécula pequena, formada por cerca de 80 a 100 nucleotídeos e representa 10 a 15 por cento de todo o RNA celular. Tem por função transportar os aminoácidos para os ribossomos, em “obediência” à mensagem genética contida no RNAm, que se encontra, no momento da síntese proteica, associado aos ribossomos (ver SÍNTESE PROTEICA, matéria publicada neste blog no dia16/07/2014). Ele atua, em última análise, como moléculas adaptadoras que “leem” a sequência de nucleotídeos do transcrito de RNAm e a “converte” em uma sequência de aminoácidos. Em função dessa atividade existe, pelo menos, um RNAt para cada aminoácido. Embora seja constituído, como os demais RNA, de uma única cadeia, o RNAt assume a forma espacial de uma folha de trevo (modelo em folha de trevo). Essa estrutura é constituída pelos seguintes componentes: (a) braço aceptor (braço do aminoácido), formado por uma série de geralmente sete pares de bases, apresentando numa extremidade (5′) o nucleotídeo guanina e na outra (3′) a sequência CCA. Durante a síntese proteica, o aminoácido é ligado a esse braço, especificamente na extremidade 3′. (b) braço DHU (alça D), assim denominado em função de conter até três resíduos de diidrouracil (pirimidina modificada), dependendo do RNAt. Esse braço está relacionado com a aminoacil sintetase (enzima que catalisa a ligação do aminoácido com o RNAt, formando o aminoacil-tRNA). (c) anticódon, desempenha o papel central na decodificação da mensagem genética contida no RNAm. Ele se liga ao códon, sequência de três nucleotídeos presente no RNA mensageiro, durante a tradução da mensagem genética. Dessa forma, um RNAt com anticódon UAC, por exemplo, liga-se ao RNAm somente onde houver o códon AUG. (d) braço opcional, extra ou variável, pode ser uma alça com apenas 3 ou 5 nucleotídeos (caso de cerca de 75 por cento de todos os RNAts) ou uma alça maior, contendo 13 a 21 nucleotídeos. Lembramos que esse braço não está presente em todos os RNAts. (e) braço TpsiC, que contém a ribotimidina (T), não usualmente presentes nos RNAs e pseudouridina (psi), base modificada que possui uma ligação carbono-carbono, não usual nas bases. Esse braço está relacionado com a união do RNAt com a superfície do ribossomo.
      Um abraço
      Djalma Santos

  21. curte , muito bom

  22. Poderia me explicar a resposta do numero 10!?

    • Gabriela
      ALTERNATIVA INCORRETA: A (“O esquema representa o processo de transcrição dos RNAs ou síntese proteica.”).
      – Atente que a questão solicita a alternativa INCORRETA (“… assinale a alternativa incorreta: …”).
      – O esquema mostrado na questão indica a tradução da mensagem genética e não a transcrição dos RNAs, como consta na alternativa A.
      Djalma Santos

  23. Alguem me fale a 12

    • Ver resposta ao comentário de Gabriel, neste blog.
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: