Publicado por: Djalma Santos | 3 de maio de 2012

Testes sobre mutação

01. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

A pelagem das preguiças parece ser realmente um bom meio de cultura de algas. Tem estrias e fissuras e, ao contrário do pelo de outros mamíferos, absorve água. Além de fornecer um despiste cromático para os mamíferos, as algas talvez sejam uma pequena fonte extra de nutrientes que seriam absorvidos por difusão pela pele das preguiças. Outras hipóteses ainda não testadas têm sido propostas para explicar essa estreita ligação entre algas e preguiças. As algas poderiam, por exemplo, produzir substâncias que deixariam os pelos com a textura mais apropriada para o crescimento de bactérias benéficas. Ou ainda produzir certos tipos de aminoácidos que absorveriam raios ultravioleta, ou seja, atuariam como protetores solares para as preguiças.

(Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 61)

O uso de protetor solar é um importante aliado contra o câncer de pele. Isso porque, os raios UV presentes na luz solar são agentes mutagênicos e podem causar alterações permanentes na estrutura e fisiologia das células. A respeito das mutações causadas por raios UV nas células da pele é correto afirmar que:

a) Podem ser transmitidas aos descendentes através da reprodução.

b) Contribuem para o aumento da variabilidade genética e para a evolução.

c) Alteram aminoácidos e, consequentemente, interferem na síntese proteica.

d) Modificam o DNA, o que pode levar a alterações nas proteínas celulares.

e) Alteram o processo de tradução e com isso modificam os RNAs mensageiros.

02. (UCB) Os povos nativos das Américas e seus descendentes apresentam uma característica peculiar: uma mutação genética que, no passado, permitiu-lhes a sobrevivência, mas, nos últimos quarenta anos, vem contribuindo para que adoeçam. Essa mutação aumenta a reserva de energia das células e, em tempos de calorias fartas, favorece o desenvolvimento dos problemas de saúde que mais crescem no mundo: a obesidade, o diabetes e os danos cardiovasculares. A variação genética afeta o gene ABCA1 situado no cromossomo 9 humano. A substituição de um único nucleotídeo tem como consequência a modificação da estrutura de uma proteína da membrana celular que controla o nível de colesterol nas células. Como resultado, as células acumulam 30% mais colesterol. Um dos produtos dessa mutação seria um efeito protetor contra doenças infecciosas, como febre amarela, dengue e malária, o que levou a uma seleção positiva dessa mutação em tempos passados e à permanência dela na espécie até os dias atuais.

Internet: <http://revistapesquisa.fapesp.br&gt; (com adaptações). Acesso em 6/5/2011.

A respeito desse assunto, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos.

I   II

0  0 – O fato de a substituição de um único nucleotídeo do gene ABCA1 levar à modificação na estrutura da proteína significa que houve uma alteração em um códon, que passou a codificar um aminoácido distinto do original.

1  1 – De acordo com o texto, doenças infecciosas, como febre amarela, dengue e malária, fizeram que ocorresse uma mutação com efeito protetor a essas doenças no gene ABCA1.

2  2 – As pessoas que apresentam obesidade, diabetes e danos cardiovasculares manifestam uma mutação no gene ABCA1.

3  3 – Cada cromossomo, como o 9 humano, é composto por uma única molécula de DNA linear na interfase.

4  4 – A seleção positiva dessa mutação nos povos nativos das Américas levou ao aumento da frequência do alelo com a mutação nessas populações.

03. (PUC-CAMPINAS) O câncer é uma doença causada pelo aumento descontrolado do número de células em uma ou algumas partes de um organismo, devido a mutações no material genético. Por essa razão:

a) Ele é corretamente classificado como uma doença contagiosa.

b) Ele é corretamente classificado como uma doença genética.

c) Ele é considerado como uma doença incurável.

d) Pode-se deduzir que ele afeta os genes envolvidos na síntese de ATP.

e) Pode-se deduzir que o sequenciamento do genoma certamente levará à cura do câncer.

04. Quando um acontecimento mutacional leva à substituição de um códon por outro que significa o mesmo aminoácido, a mutação resultante é conhecida como:

a) Adição.

b) Transição.

c) Transversão.

d) Deleção.

e) Silenciosa.

05. Quando ocorrem quebras num cromossomo e o segmento quebrado roda 180º antes da reunião, a aberração cromossômica é conhecida como:

a) Inserção.

b) Deleção.

c) Inversão.

d) Translocação.

e) Transversão.

06. Sabendo-se que mutação pode ser conceituada como uma alteração na informação genética, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – Em face da  degenerescência do  código genético,  uma mutação capaz de transformar um códon UAC em UAG, poderá não alterar a cadeia proteica.

1  1 – Uma mutação  do tipo  transição  pode não acarretar modificação na cadeia proteica.

2  2 – Uma mutação do  tipo transversão,  acarretará  modificação  na cadeia proteica.

3  3 – As mutações naturais que ocorrem atualmente, são na maioria prejudiciais ao organismo, esse fenômeno está, de uma certa forma, relacionado com a evolução dos seres vivos.

4 4 – As mutações do  tipo “non sense”, provocará  uma redução no  tamanho da cadeia proteica.

07. (FATEC) O metabolismo celular depende de uma série de reações químicas controladas por enzimas, isto é, proteínas que atuam como catalisadores e que podem sofrer alterações. Assinale a alternativa correta, levando em conta os ácidos nucleicos, a ocorrência de mutações e as consequentes mudanças do ciclo de vida da célula.

a) O DNA é constituído por códons, que determinam a sequência de bases do RNA mensageiro, necessária à formação dos anticódons, responsáveis pela produção das proteínas.

b) No caso de uma mutação acarretar a transformação de um códon em outro relacionado ao mesmo aminoácido, não haverá alteração na molécula proteica formada, nem no metabolismo celular.

c) A mutação altera a sequência de aminoácidos do DNA, acarretando alterações na sequência de bases do RNA mensageiro e, consequentemente, na produção das proteínas.

d) As mutações atuam diretamente sobre as proteínas, provocando a desnaturação dessas moléculas e, consequentemente, a inativação delas.

e) Quando algumas proteínas são alteradas por mutações, suas funções no metabolismo celular passam a ser realizadas pelos aminoácidos.

08. (UNESP) O esquema representa alguns passos de uma série de reações metabólicas, onde quatro genes, I, II, III e IV, produzem quatro tipos diferentes de enzimas, 1, 2, 3 e 4, transformando o aminoácido fenilalanina em quatro possíveis substâncias.

08

Um indivíduo tem anomalias na pigmentação do corpo e seu metabolismo é prejudicado pela falta do hormônio da tireoide. O funcionamento das glândulas supra-renais, porém, é normal. De acordo com o esquema, os sintomas que o indivíduo apresenta ocorrem devido às alterações.

a) No gene I, somente.

b) Nos genes I e II, somente.

c) Nos genes I e III, somente.

d) Nos genes II e III, somente.

e) Nos genes III e IV, somente.

09. (UNIOEST) Um dos efeitos do terremoto e do tsunami ocorrido em 11 de marco de 2011 foi a explosao ocorrida, no dia seguinte, na Central Nuclear de Fukushima com consequente vazamento de radiação. Entre os efeitos causados por radiações está a ocorrência de mutações no material genético. Sobre o processo de mutação, assinale a alternativa incorreta.

a) Mutação e um processo irreversível.

b) Mutação pode ser causada por agentes biológicos.

c) Mutação pode ser causada por agentes químicos.

d) Mutação pode ser causada por agentes físicos.

e) Mutação pode ser “espontânea”, decorrente da tautomeria das bases nitrogenadas.

10. (UNESP) A respeito das mutações gênicas, foram apresentadas as cinco afirmações seguintes.

I. As mutações podem ocorrer tanto em células somáticas como em células germinativas.

II. Somente as mutações ocorridas em células somáticas poderão produzir alterações transmitidas à sua descendência, independentemente do seu sistema reprodutivo.

III. Apenas as mutações que atingem as células germinativas da espécie humana podem ser transmitidas aos descendentes.

IV. As mutações não podem ser “espontâneas”, mas apenas causadas por fatores mutagênicos, tais como agentes químicos e físicos.

V. As mutações são fatores importantes na promoção da variabilidade genética e para a evolução das espécies.

Assinale a alternativa que contém todas as afirmações corretas.

a) I, II e III.

b) I, III e V.

c) I, IV e V.

d) II, III e IV.

e) II, III e V.

11. (PUC-RIO) “A capacidade de errar ligeiramente é a verdadeira maravilha do DNA. Sem esse atributo especial, seríamos ainda bactéria anaeróbia, e a música não existiria (…). Errar é humano, dizemos, mas a ideia não nos agrada muito, e é mais difícil ainda aceitar o fato de que errar é também biológico”

Lewis Thomas. “A medusa e a lesma”, ed. Nova Fronteira, RJ, 1979).

Esse texto refere-se a uma característica dos seres vivos. É ela:

a) Seleção natural.

b) Reprodução.

c) Excitabilidade.

d) Excreção.

e) Mutação.

12. (PUC-SP) A hemoglobina humana é uma proteína conjugada, cuja molécula é constituída de 574 aminoácidos que se distribuem em duas cadeias alfa e duas beta. A genética molecular explica que a substituição do ácido glutâmico por valina na cadeia beta afeta sua função, podendo provocar anemia falciforme. Esse fenômeno que envolve os dois aminoácidos é:

a) Hereditário, pois a posição dos aminoácidos na proteína é determinada geneticamente.

b) Ocasional, dependendo das mutações ocorridas durante a síntese proteica.

c) Ocasional, porque a alteração na hemoglobina é provocada pela baixa tensão de oxigênio no meio ambiente.

d) Ocasional, devido à presença de átomos de ferro entre as cadeias alfa e beta na hemoglobina.

e) Impossível identificar como ocasional ou hereditário apenas com esses dados e sem conhecer a estrutura química da hemoglobina.

13. (VEST-RIO)                 PESQUISA DESVENDA O PALADAR

– Cientistas descobriram uma proteína que tem uma significativa participação na percepção do sabor. A proteína recém-descoberta, batizada de gustducina, tem estrutura muito similar às proteínas da retina.

– A estreita relação entre as duas proteínas é uma forte evidência que sustenta a ideia de que os processos evolutivos podem partir de uma única proteína primitiva e modificá-la, para que cumpra uma variedade de funções

(Trechos do texto do Jornal do Brasil de 20/06/92)

O processo que permite o surgimento de proteínas modificadas, como citado no texto acima, é consequência do seguinte fenômeno biológico:

a) Convergência adaptativa.

b) Deriva gênica.

c) Analogia.

d) Recombinação.

e) Mutação.

14. (UFES) Quando as células do corpo humano se multiplicam, espera-se que aquelas produzidas com defeitos sejam destruídas pelo sistema imunológico. No entanto, se algumas células mutantes se tornam invulneráveis elas podem se multiplicar, alcançando um número razoável de células e estabelecendo uma rede de vasos sanguíneos que passa a alimentá-las. Após essa fase, várias dessas células podem cair na corrente sanguínea e invadir outros órgãos, determinado assim uma acentuada queda na sobrevida do indivíduo. Considere as seguintes afirmativas:

I. O comportamento celular descrito na última frase do texto é chamado metástase, o qual pode ser determinado pela perda da inibição por contato nas células.

II. Agentes ambientais, tais como radiações solares e agrotóxicos, podem provocar alterações genéticas nas células, tornando-as invulneráveis à ação do sistema imunológico.

III. A inativação dos oncogenes é uma das condições essenciais para que as células citadas no texto se multipliquem desordenadamente.

Assinale a opção que contém a(s) afirmativa(s) verdadeira(s).

a) Apenas I e II.

b) Apenas I e III.

c) Apenas II e III.

d) Apenas III.

e) I, II e III.

15. (UFRGS) A comparação entre os pares de cromossomos seguintes permite estabelecer que, nos pares de números 2 e 3, ocorreram, respectivamente:

15

a) Translocação e deleção.

b) Duplicação e inversão.

c) Deficiência e duplicação.

d) Deleção e duplicação.

e) Inversão heterozigota e homozigota.

16. Com relação às mutações assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – Como  consequência da substituição de uma base nitrogenada por outra na molécula de DNA, teremos uma nova proteína formada, que difere da antiga pelo número de aminoácidos.

1  1 – Como  consequência  da substituição de uma base nitrogenada por outra na molécula de DNA, haverá a formação de uma nova proteína que difere da antiga pela ordenação dos aminoácidos.

2  2 – A  hemoglobina  humana  é  uma  proteína  conjugada,  cuja  molécula  é constituída por 4 cadeias proteicas: duas alfas e duas betas. A genética molecular explica que a substituição do ácido glutâmico por valina na cadeia beta, afeta sua função, podendo provocar anemia falciforme, fenômeno que é hereditário, pois a posição dos aminoácidos na molécula de proteína é determinada geneticamente.

3  3 – Como consequência  da substituição de uma base nitrogenada por outra na molécula de DNA, teremos uma nova proteína formada, que difere da antiga pela troca de três aminoácidos.

4  4 – As radiações podem afetar células somáticas e reprodutivas.

17. (FGV) Atualmente são bem conhecidos os efeitos adversos à saúde humana, causados por diversos poluentes ambientais, especialmente aqueles que possuem potencialidades mutagênicas ou carcinogênicas, os quais, devido à sua interação com mecanismos genéticos, podem causar mutações e doenças nas gerações futuras. Assinale as afirmações corretas.

I. Mutações são modificações bruscas do material genético que podem ser transmitidas à prole (descendência ou células filhas).

II. A mutação pode ser espontânea ou induzida por agentes físicos, químicos ou biológicos com potencial mutagênico.

III. Mutação é toda alteração do material genético, que resulta sempre de segregação ou recombinação cromossômicas.

IV. Mutações gênicas podem ser causadas por poluentes ambientais o provocar alterações responsáveis pelo aparecimento de genótipos diferentes numa população.

A alternativa que contém as afirmações corretas é:

a) I e III.

b) II e III.

c) I, II e IV.

d) IV e III.

e) III.

18. (UERJ) Cometer erros é a chave para o progresso. Há momentos em que é importante não cometer erro algum – pergunte a qualquer cirurgião ou piloto de avião. No entanto (…) os erros não são apenas oportunidades valiosas para aprendermos; eles são, de forma significativa, a única oportunidade para aprendermos algo relativamente novo. (…) A evolução biológica se dá através de uma grande e inexorável sequência de tentativas e erros – e sem os erros as tentativas não teriam levado a nada.

(Adaptado de DENNETT, Daniel C. In: BROCKMAN, J. e MATSON K. As coisas são assim. São Paulo: Cia. das Letras, 1997)

O processo que se relaciona com o conceito de evolução biológica apresentado pelo autor é:

a) Reparação das lesões gênicas.

b) Indução de mutações programadas.

c) Geração de organismos transgênicos.

d) Alteração aleatória na estrutura do DNA.

19. (COVEST) Analise as proposições.

1. Modificações hereditárias que ocorrem num locus específico são chamadas de mutações gênicas.

2. Os principais agentes mutagênicos são as radiações ionizantes e os raios-ultravioleta.

3. As mutações do tipo substituição de base acarretam alteração de vários aminoácidos nas proteínas.

Está(ão) correta(s):

a) 1, apenas.

b) 1 e 3, apenas.

c) 3, apenas.

d) 1, 2 e 3.

e) 2, apenas.

20. (Unirio) A respeito das mutações, leia as afirmações a seguir.

I. Ocorrem para adaptar o indivíduo ao ambiente.

II. Ocorrem em células sexuais e somáticas.

III. Podem alterar o número, a forma e o tamanho dos cromossomos.

A(s) afirmação(ões) correta(s) é(são):

a) Somente a II.

b) Somente a I e a II.

c) Somente a I e a III.

d) Somente a II e a III.

e) A I, a II e a III.

21. (UEL) A anemia falciforme ou siclemia é uma doença hereditária que leva à formação de hemoglobina anormal e, consequentemente, de hemácias que se deformam. É condicionada por um alelo mutante s. O indivíduo SS é normal, o Ss apresenta anemia atenuada e o ss geralmente morre. O esquema a seguir mostra a sequência do DNA que leva à formação da hemoglobina normal e a que leva à formação da hemoglobina alterada. Considere os segmentos de DNA a seguir:

21

Trata-se de um caso de mutação por:

a) Perda de um par de bases no DNA, sem alteração do aminoácido codificado.

b) Adição de um par de bases no DNA, sem alteração do aminoácido codificado.

c) Inversão de um par de bases no DNA, sem alteração do aminoácido codificado.

d) Inversão de um par de bases no DNA, com alteração do aminoácido codificado, mas não da proteína correspondente.

e) Inversão de um par de bases no DNA, com alteração do aminoácido codificado e da proteína correspondente.

22. (CESGRANRIO) Analise as afirmativas a seguir, a respeito das mutações.

I. Sempre que o ambiente se torna desfavorável, o ser vivo reage sofrendo uma mutação gênica.

II. As mutações transmitidas às gerações futuras são aquelas que ocorrem em células germinativas.

III. As mutações ocorridas em células somáticas são de grande valor adaptativo para a perpetuação da espécie.

Está(ão) correta(s):

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) II e III, apenas.

23. (FUVEST) Uma dificuldade enfrentada pelos pesquisadores que buscam uma vacina contra o vírus da AIDS deve-se ao fato dele:

a) Não possuir a enzima transcriptase reversa.

b) Alternar seu material genético entre DNA e RNA.

c) Ser um vírus de RNAr, para os quais é impossível fazer vacinas.

d) Ter seu material genético sofrendo constantes mutações.

e) Possuir uma cápsula lipídica que impede a ação da vacina.

24. (CESGRANRIO) Considere um segmento de DNA com sequência de bases indicadas a seguir:

T T A T C G G G A C C G A T C A T C G T A

A alteração mais drástica que esta molécula pode sofrer é a:

a) Supressão da segunda base nitrogenada.

b) Supressão das três primeiras bases nitrogenadas.

c) Substituição da quarta base nitrogenada por outra.

d) Substituição das três primeiras bases nitrogenadas por outras.

e) Inclusão de mais três bases nitrogenadas no final da molécula.

25. (UFES) Na figura a seguir, em I, temos uma célula diploide 2n = 6 cromossomos. Em II, III e IV, temos exemplos, respectivamente, de:

25

a) Haploidia; translocação; inversão paracêntrica.

b) Haploidia; inversão pericêntrica; translocação.

c) Monossomia; translocação; inversão pericêntrica.

d) Monossomia; translocação; inversão paracêntrica.

e) Monossomia; inversão paracêntrica; translocação.

26. (UEG) Suspensões de partículas virais que contenham fósforo radioativo (P32) em seu DNA são progressivamente inativados. A desintegração do isótopo provoca uma ruptura da cadeia de DNA na qual este átomo se acha incorporado e, com uma probabilidade de cerca de 10%, pode ocorrer uma ruptura simultânea em local próximo na outra cadeia, fato que provoca a inativação da partícula. A velocidade de inativação de uma população de partículas marcadas com P32 depende da frequência de ocorrência de desintegrações letais nas partículas, o que, por outro lado, depende do número de átomos de P32 nas partículas. Em certo mutante do bacteriófago lambda, o número de pares de nucleotídeos se encontra reduzido de 15% em relação ao bacteriófago intacto. Quando suspensões de vírus intacto e daquele mutante são marcados com P32, de forma que seja idêntica, em ambos, a proporção de P32 em relação ao número total de átomos de fósforos, deveremos observar:

a) A suspensão de bacteriófagos intactos se inativa mais rapidamente do que a de bacteriófagos mutados.

b) A velocidade de inativação é idêntica em ambas as suspensões.

c) A suspensão de bacteriófagos mutados se inativa mais rapidamente do que a de bacteriófagos intactos.

d) Apenas a suspensão de bacteriófagos intactos se inativa.

e) Apenas a suspensão de bacteriófagos mutados se inativa.

27. (UFRGS) Considere a rota metabólica que produz o aminoácido arginina na figura abaixo.

27

Em um experimento, três linhagens de bactérias foram irradiadas com Raios X, que causaram mutações nos genes envolvidos na rota metabólica acima representada. Para descobrir quais enzimas da rota metabólica foram afetadas, as três linhagens foram cultivadas em meios suplementados com ornitina, citrulina e arginina, obtendo-se o resultado mostrado na tabela abaixo:

LINHAGENS

Meios de cultivo

I

II

III

com ornitina

cresceu

não cresceu

não cresceu

com citrulina

cresceu

cresceu

não cresceu

com arginina

cresceu

cresceu

cresceu

Sobre esse experimento, podemos afirmar que:

a) O gene que codifica a enzima 1 na linhagem I foi afetado.

b) O gene que codifica a enzima 2 na linhagem I foi afetado.

c) O gene que codifica a enzima 3 na linhagem II foi afetado.

d) O gene que codifica a enzima 1 na linhagem II foi afetado.

e) O gene que codifica a enzima 3 na linhagem III foi afetado.

28. (PUCCAMP) “Os cientistas examinaram 11 homens aidéticos, dos quais 5 nunca tinham usado medicamentos anti-HIV e 6 haviam usado. Verificaram que 8 pacientes apresentavam novas mutações do vírus, resistentes às drogas ministradas e passíveis de serem transmitidas a outras pessoas.”

De acordo com o texto, o vírus HIV:

a) Somente sofreu mutação nos homens que tomaram medicamentos antivirais.

b) Não sofreu mutação nos homens que nunca usaram medicamentos antivirais.

c) Sofreu mutação nas pessoas que tomaram ou não medicamentos antivirais.

d) Foi completamente destruído pela ação dos medicamentos antivirais.

e) É facilmente destruído pela ação de mutantes produzidos por medicamentos antivirais.

29. (UEL) Em certo fungo, ocorre a sequência de reações a seguir esquematizada que leva à síntese do aminoácido arginina.

29

Verificou-se que certos fungos mutantes só conseguem sintetizar arginina quando a ornitina é acrescentada ao meio de cultura. Esses fungos devem ter sofrido mutação no gene:

a) X, somente.

b) Y, somente.

c) Z, somente.

d) X ou no gene Y.

e) X ou no gene Z.

30. (PUCRS) Abaixo, representa-se esquematicamente uma alteração estrutural de um cromossomo que serve de exemplo para o fenômeno denominado:

30

a) Duplicação.

b) Deleção.

c) Translocação.

d) Transdução.

e) Inversão.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

VFFFV

B

E

C

FVFVV

B

E

A

B

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

E

A

E

A

E

FFVFV

C

D

A

D

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

B

D

A

D

A

E

C

A

B

Anúncios

Responses

  1. obrigado professor, gostaria de agradecer e parabenizar pelo blog, está sendo muito útil,

  2. Professor, o senhor pode me ajudar com a questão 19? Não entendi o porque da resposta. Obrigada!!

    • 19. (COVEST) Analise as proposições.
      1. Modificações hereditárias que ocorrem num locus específico são chamadas de mutações gênicas.
      2. Os principais agentes mutagênicos são as radiações ionizantes e os raios-ultravioleta.
      3. As mutações do tipo substituição de base acarretam alteração de vários aminoácidos nas proteínas.
      Está(ão) correta(s):
      a) 1, apenas.*
      b) 1 e 3, apenas.
      c) 3, apenas.
      d) 1, 2 e 3.
      e) 2, apenas.
      Prezada Rebeca
      – PROPOSIÇÃO 1 (“Modificações hereditárias que ocorrem num locus específico são chamadas de mutações gênicas.”) – CORRETA
      * Essas mutações são também denominadas mutações pontuais ou puntiformes. Nesse grupo se enquadram as mutações do tipo substituições de bases (transição e transversão), as inserções (adições) e as supressões (deleções). Para se ter uma ideia da atuação dessas mutações, a anemia falciforme (siclemia), que afeta 1 em cada 500 indivíduos de ascendência africana é uma mutação do tipo transição em que há substituição de um par A-T por um par T-A. Essa alteração, aparentemente simples, faz com que a hemoglobina dos portadores dessa doença genética, que pode ser letal, apresenta uma valina (val) no lugar de um ácido glutâmico (glu).
      – PROPOSIÇÃO 2 (“Os principais agentes mutagênicos são as radiações ionizantes e os raios-ultravioleta.”) – INCORRETA
      * Considerando os agentes mutagênicos físicos, as radiações ionizantes são realmente potentes causadores de mutações. Neste contexto, os raios X, alfa, beta, gama, alteram valências químicas, ejetando elétrons. As radiações ionizantes produzem, em última análise, muitos tipos de lesões no DNA, inclusive quebras simples e duplas de cadeia. Os raios ultravioletas, por seu turno, embora possam provocar dímeros de pirimidina, particularmente, dímeros de timina, são se constituem potentes agentes mutagênicos, entre os físicos. Deve, ainda ser considerados, os agentes mutagênicos químicos como as análogos de bases (o 5-bromouracil, por exemplo); os compostos de ação direta, como o ácido nitroso (HNO2); os agentes alquilantes, com as mostardas nitrogenadas, os ésteres de ácido metilsulfônico, dentre outros, que se constituem os mais potentes mutagênicos e os corantes de acridina que se ligam ao DNA, inserindo-se entre bases adjacentes, fazendo com que durante a replicação do DNA, haja adição ou perda de nucleotídeos.
      – Veja a seguir, para efeito de ilustração, como atuam o 5-bromouracil e ácido nitroso.
      * O 5-bromouracil (análogo da timina), se liga, normalmente, à adenina. Ele pode, entretanto, sofrer alterações estruturais e se ligar à guanina. Dessa forma, na duplicação seguinte, o par A-T muda para G-C, caracterizando uma mutação gênica do tipo transição.
      * O ácido nitroso (HNO2), provoca a desaminação da citosina e da adenina. A citosina desaminada se transforma em uracil, que pareia com a adenina e não com a guanina (C-G se transforma em T-A). A adenina desaminada se transforma em hipoxantina, que pareia com a citosina e não com a timina (A-T se transforma em G-C).
      – PROPOSIÇÃO 3 (“As mutações do tipo substituição de base acarretam alteração de vários aminoácidos nas proteínas.”) – INCORRETA
      * As mutações do tipo substituição de bases (transição e transversão), não acarreta a alteração de vários tipos de aminoácidos. Veja como exemplo, o caso da anemia falciforme mencionado na proposição 1, em que apenas um aminoácido é substituído.
      – Para maiores detalhes ver MUTAÇÃO GÊNICA, matéria publicada neste blog no dia 15.04.2011.
      Um abraço
      Djalma Santos

      • Muito obrigada, professor! Me ajudou muito!

  3. por que a questão 27 é letra E e não D? alguém poderia me explicar, por favor?

    • Prezada Jéssica
      Veja, a seguir, a explicação que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: E
      (“O gene que codifica a enzima 3 na linhagem III foi afetado.”)
      JUSTIFICATIVA
      – Perceba que a linhagem III só cresceu em meio com arginina. Ela não cresceu nem com ornitina, nem com citrulina.
      * Se a mutação fosse no gene 1, responsável pela produção da enzima 1, ela não transformaria precursores em ornitina, portanto cresceria em meio contendo ornitina, que seria transformada em citrulina pela enzima 2 e em seguida em arginina pela enzima 3, o que não ocorreu.
      * Se a mutação fosse no gene 2, responsável pela produção da enzima 2, ela cresceria em meio contendo citrulina, que seria transformada em arginina pela enzima 3 em arginina, o que não ocorreu.
      * Como ela só cresceu em meio contendo arginina, a alteração foi no gene 3 responsável pela enzima 3. Não adianta, portanto, fornecer ornitina nem citrulina.
      Um abraço
      Djalma Santos

  4. Não entendi a questão 25,como eu posso fazê-la?

    • Prezada Carolina Correia
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: D
      (“Monossomia; translocação; inversão paracêntrica.”)
      JUSTIFICATIVA
      – Figura II (MONOSSOMIA)
      * Nessa figura está faltando o homólogo do cromossomo constituído de ABCD.
      * Na monossomia há perda de um dos cromossomos do par, isto é, quando o número de cromossomos da célula for (2n –1).
      – Figura III (TRANSLOCAÇÃO)
      * Essa figura mostra uma troca de regiões entre o segundo e o terceiro par de cromossomos (efMN/IJlGH). Em função desses cromossomos não serem homólogos, trata-se de uma translocação e não de um “crossing-over”.
      * A translocação ocorre quando dois cromossomos não homólogos sofrem quebras simultâneas, e os segmentos se soldam trocados (permutados).
      – Figura IV (INVERSÃO PERICÊNTRICA)
      * Essa figura mostra uma inversão no terceiro par de cromossomo (IJMLN). Em função de ela não envolver o centrômero é denominada pericêntrica.
      * Na inversão o cromossomo sofre quebra em dois pontos, e o segmento solto se solda, após um giro de 180º, aos locais fraturados do mesmo cromossomo. A inversão pode ser pericêntrica (envolve um segmento cromossômico dotado de centrômero) e paracêntrica (envolve um segmento cromossômico desprovido de centrômero). Na inversão não há perda nem ganho de material genético.
      Um forte abraço
      Djalma Santos

  5. Belo blog


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: