Publicado por: Djalma Santos | 28 de novembro de 2012

Testes sobre grupos sanguíneos (1/2)

01. (UFV) Os grupos sanguíneos M, MN e N são determinados por dois alelos. O grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. Um homem do grupo MN e Rh casa-se com uma mulher do grupo M e Rh. Que tipo de filhos esse casal pode ter?

a) M N e Rh+ Rh.

b) MN e Rh.

c) M MN e Rh.

d) M MN e Rh+ Rh.

02. (UECE) Em 1940, num rumoroso processo de paternidade não reconhecida, a atriz Joan Barry incriminou o famoso Charles Chaplin, celebrizado como Carlitos, acusando-o de ser pai de seu filho. No julgamento, Chaplin foi considerado “culpado”. No entanto, o sangue da criança era B, o da mãe (acusadora de Chaplin) era A, e o sangue do grande cineasta era “O”. E agora, José? Baseado neste texto podemos afirmar:

a) O exame dos grupos sanguíneos são meios seguros de garantir a paternidade da descendência.

b) Embora exista uma probabilidade elevada da exclusão da paternidade, Chaplin poderia apresentar o fenótipo Bombaim. Desta forma, poderia ser o pai da criança. O teste do DNA, atualmente é o meio mais seguro de resolver esta polêmica diante da justiça.

c) O teste de DNA é menos preciso do que o teste de exclusão da paternidade, pelo exame de grupo sanguíneo.

d) De nada adiantaria associar-se ao sistema ABO, outros tipos de sistema de classificação do sangue, como o MN, para se excluir a paternidade de um filho.

03. (UECE) Com relação à anemia hemolítica podemos afirmar que é uma doença:

a) Própria de recém-nascidos, adquirida pela incompatibilidade do fator Rh (feto Rh+ e mãe Rh-).

b) Que causa a morte do feto por incompatibilidade ao grupo sanguíneo AB.

c) Própria de recém-nascidos, quando o bebê e a mãe são Rh.

d) Que causa a destruição dos leucócitos e atrofia as hemácias.

04. (IFSC) O heredograma abaixo se refere à genealogia de uma família. As letras e sinais dentro de cada símbolo representam o tipo sanguíneo de acordo com o sistema ABO e o sistema Rh.

04

Analise as proposições e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – A probabilidade de o casal II.1 x II.2 ter um filho (de qualquer sexo) com sangue B+ é de 1/8.

1  1 – A probabilidade de o casal I.3 x I.4 ter um problema de eritroblastose fetal é nula.

2  2 – O indivíduo III.1 tem 25% de probabilidade de ser do sexo masculino e possuir sangue do tipo A com fator Rh.

3  3 – O indivíduo II.2 é capaz de receber sangue dos indivíduos I.1, I.4 e II.1, pois não apresenta aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.

4  4 – A probabilidade de o indivíduo III.1 poder doar sangue para o próprio pai (II.1) é de 25%.

05.  (UEPA) Em um dos vários programas televisivos, onde é muito frequente a presença de pessoas em busca da confirmação da paternidade, surge uma mulher que alega ser a filha de um famoso astro de televisão e requer que a paternidade seja reconhecida. Encaminhada ao tribunal de justiça, o juiz encarregado do caso solicita a retirada de uma amostra de sangue dessa pessoa e do suposto pai. Após a análise da tipagem sanguínea obteve-se o seguinte resultado: a mulher é do tipo AB, Rh negativo e o homem O, Rh positivo. Com base nessas informações o veredicto do juiz sobre essa questão deverá ser que a mulher:

a) Pode ser filha do famoso astro.

b) Com certeza, não é filha do homem citado.

c) Tem 25% de chance de ser filha do suposto pai.

d) Tem 50% de chance de ser filha do suposto pai.

e) Tem 75%de chance de ser filha do suposto pai.

06. (UNIVASF) Pessoas do grupo sanguíneo (AB) apresentam em suas hemácias os aglutinogênios A e B; por outro lado, pessoas do grupo sanguíneo (O) não apresentam aglutinogênios em suas hemácias. Analise as transfusões propostas e identifique as que indicam transfusões recomendadas.

06

Estão corretas:

a) 2 e 4, apenas.

b) 1, 3 e 4, apenas.

c) 2 e 5, apenas.

d) 1, 2, 3, 4 e 5.

e) 1, 3 e 5, apenas.

07. (UFV) Uma mulher que teve, ao nascer, problemas relacionados com a eritroblastose fetal procurou um geneticista para saber quais eram os riscos de seus filhos virem a apresentar o mesmo problema. Considerando que seu marido é do grupo Rh, a probabilidade de que o primeiro filho deste casal venha também a apresentar eritroblastose feral é:

a) 1/4.

b) 1/2.

c) zero.

d) 100%.

e) 75%.

08. (UFVJM) Considere esta situação. Uma mulher possui sangue A Rh, seu marido, B Rh+. O primeiro filho do casal tem sangue B Rh; o segundo filho, O Rh+. Com base na situação apresentada, preencha os parênteses com V, se a afirmativa for verdadeira e F, se a afirmativa for falsa.

( ) Existe a possibilidade de o casal ter seu terceiro filho com a eritroblastose fetal, caso a mãe não seja imunizada.

( ) A eritroblastose fetal é provocada por anticorpos anti-B da mãe, que atacam as hemácias do feto.

( ) O recém-nascido com eritroblastose fetal apresenta icterícia em decorrência da metabolização da hemoglobina ao ácido úrico, liberada durante a hemólise.

(  ) Há para compensar a destruição das hemácias, grande quantidade de eritroblastos na circulação do recém-nascido.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) V, F, V, V.

b) F, V, V, F.

c) V, F, V, F.

d) V, F, F, V.

09. Utilizando-se três lâminas de microscopia, foi colocada uma gota de sangue humano em cada uma delas. A cada gota foi juntada igual quantidade de soro anti-A na primeira, soro anti-B na segunda e soro anti-Rh na terceira. Após a mistura do sangue com os respectivos soros, foi observada aglutinação nas duas primeiras lâminas. A partir desses dados podemos afirmar que o indivíduo, quanto aos grupos sanguíneos ABO e fator Rh, é:

a) B e Rh positivo.

b) AB e Rh negativo.

c) A e Rh negativo.

d) AB e Rh positivo.

e) A e Rh positivo.

10. (CEFET-CE) Uma mulher do grupo sanguíneo AB casa-se com um homem de grupo sanguíneo B, filho de pai O. A probabilidade de este casal ter uma filha do grupo B é de:

a) 25%.

b) 100%.

c) 75%.

d) 50%.

e) Zero.

11. (PUC-CAMPINAS) Uma mãe, com tipo sanguíneo O, Rh, tem um filho O, Rh+, mas tem dúvidas sobre qual dos três namorados é o pai da criança: João tem tipo sanguíneo A, Rh+, José tem tipo AB, Rh+ e Pedro é A, Rh­. O geneticista consultado informou que o pai pode ser:

a) João.

b) José.

c) Pedro.

d) João ou José.

e) José ou Pedro.

12. (FATEC) Paula, portadora do aglutinogênio B e Rh negativo casou-se com João, portador dos aglutinogênios A e B e Rh positivo. Sabendo-se que a mãe de Paula não possui aglutinogênios e que João teve um irmão com doença hemolítica do recém nascido, conclui-se que a probabilidade de o casal ter um filho Rh positivo e sangue tipo A é:

a) 9/16.

b) 3/16.

c) 1/4.

d) 1/8.

e) 1/2.

13. (UNESP) Em um acidente de carro, três jovens sofreram graves ferimentos e foram levados a um hospital, onde foi constatada a necessidade de transfusão de sangue devido a forte hemorragia nos três acidentados. O hospital possuía em seu estoque 1 litro de sangue do tipo AB, 4 litros do tipo B, 6 litros do tipo A e 10 litros do tipo O. Ao se fazer a tipagem sanguínea dos jovens, verificou-se que o sangue de Carlos era do tipo O, o de Roberto do tipo AB e o de Marcos do tipo A. Considerando apenas o sistema ABO, os jovens para os quais havia maior e menor disponibilidade de sangue em estoque eram, respectivamente:

a) Carlos e Marcos.

b) Marcos e Roberto.

c) Marcos e Carlos.

d) Roberto e Carlos.

e) Roberto e Marcos.

14. (PUC-MG) Os esquemas abaixo mostram as possíveis transfusões de sangue tradicionais em relação aos sistemas ABO e Rh.

14

Pode-se dizer que os tipos sanguíneos mais difíceis e mais fáceis para receber sangue são, respectivamente:

a) O Rh+ e O Rh­.

b) O Rh,­ e AB Rh+.

c) A Rh,­ e AB Rh+.

d) AB Rh+ e O Rh.

15. Ao descobrir que seu genótipo era homozigoto, João (indivíduo II.1) elaborou o heredograma abaixo, sobre a herança de grupos sanguíneos do sistema ABO. Considerando a herança clássica do sistema ABO, verifique as proposições a seguir:

15

I   II

0  0 – O indivíduo II.2 é de sangue tipo B.

1  1 – O indivíduo II.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

2  2 – O genótipo de III.3 é IBi.

3  3 – O individuo III.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

4  4 – O indivíduo III.2 é de sangue tipo A.

16. (CESGRANRIO) O esquema abaixo apresenta as possíveis transfusões entre indivíduos dos grupos sanguíneos do sistema ABO:

16

A partir dele podemos concluir que:

a) B tem aglutinogênio A e aglutinina B.

b) A tem aglutinogênio A e aglutinina A.

c) O tem aglutinogênios A e B.

d) AB não tem nenhum dos aglutinogênios.

e) AB não tem nenhuma das aglutininas.

17. (PUC-MG) Interpretando a figura a seguir sobre a Doença Hemolítica do recém-nascido (DHR), assinale a afirmativa incorreta.

17

a) A placenta normalmente funciona como uma barreira que separa as células sanguíneas fetais e maternas.

b) Após a 1a gravidez, os antígenos fetais não serão capazes de induzir a produção de anticorpos anti-Rh pela mãe.

c) Em III, após o contato com o antígeno Rh+, a mãe produz anticorpos anti-Rh que podem ser transferidos para a corrente sanguínea fetal.

d) Se, logo após o parto da 1a gravidez, a mãe recebesse anticorpos anti-Rh, a DHR poderia ser evitada.

18. (PUC-PR) Num laboratório foram realizados, em cinco indivíduos, exames de sangue para a determinação da tipagem sanguínea dos Sistemas ABO e Rh. Foram obtidas reações com a aplicação dos reagentes anti-A, anti-B e anti-Rh. Os resultados obtidos foram:

INDIVÍDUO SORO ANTI-A SORO ANTI-B SORO ANTI-RH
1 Aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
2 Aglutinou Aglutinou Aglutinou
3 Não aglutinou Aglutinou Não aglutinou
4 Não aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
5 Aglutinou Aglutinou Não aglutinou

Com base no quadro, conclui-se que são classificados, respectivamente, como receptor e doador universal:

a) 4 e 2.

b) 4 e 3.

c) 1 e 5.

d) 2 e 4.

e) 5 e 1.

19. (MACK) Considere o heredograma abaixo, que mostra a tipagem ABO e Rh dos indivíduos. Sabendo que o casal 5 X 6 já perdeu uma criança com eritroblastose fetal, a probabilidade de nascer uma menina do tipo O, Rh+é de:

19

a) 1/6.

b) 1/8.

c) 1/2.

d) 1/4.

e) 1/3.

20. (UNESP) Observe a genealogia.

20

Para o casal (5 e 6) que pretende ter muitos filhos, foram feitas as quatro afirmações a seguir.

I. O casal só terá filhos AB e Rh positivo.

II. Para o sistema ABO, o casal poderá ter filhos que não poderão doar sangue para qualquer um dos pais.

III. O casal poderá ter filhos Rh positivo, que terão suas hemácias lisadas por anticorpos anti-Rh produzidos durante a gravidez da mãe.

IV. Se for considerado apenas o sistema Rh, o pai poderá doar sangue a qualquer um de seus filhos.

São corretas, apenas, as afirmações:

a) II e IV.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) I, II e III.

e) I e III.

21. (PUC-MG) No ambulatório de uma pequena cidade do interior estava D. Josefa, que precisava urgentemente de transfusão sanguínea, mas não se sabia o seu grupo sanguíneo. Como faltavam anti-soros para a determinação dos grupos sanguíneos no sistema ABO, Dr. Epaminondas, que é do grupo A, usou de um outro recurso: retirou um pouco de seu próprio sangue do qual separou o soro, fazendo o mesmo com o sangue de D. Josefa. O teste subsequente revelou que o soro do Dr. Epaminondas provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, mas o soro de D. Josefa não era capaz de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas. A partir dos resultados, Dr. Epaminondas pode concluir que D. Josefa apresentava sangue do grupo:

a) A.

b) B.

c) AB.

d) 0.

22. (UEL) Os tipos sanguíneos do sistema ABO de três casais e três crianças são mostrados a seguir.

CASAIS

I. AB × AB

II. B × B

III. A × O

CRIANÇAS

a.  A

b. O

c.  AB

Sabendo-se que cada criança é filha de um dos casais, alternativa que associa corretamente cada casal a seu filho é:

a) I – a;    II – b;   III – c.

b) I – a;    II – c;   III – b.

c) I – b;    II – a;   III – c.

d) I – c;    II – a;   III – b.

e) I – c;   II – b;   III – a.

23. (MACK) A respeito do heredograma abaixo, que considera o sistema sanguíneo ABO, assinale a alternativa incorreta.

23

a) O indivíduo 9 pode ser doador universal.

b) O indivíduo 7 pertence ao grupo sanguíneo A.

c) O indivíduo 6 é homozigoto.

d) O indivíduo 1 é receptor universal.

e) O indivíduo 8 é heterozigoto.

24. (COVEST) Na figura abaixo são mostrados os genótipos e fenótipos possíveis, considerando-se os alelos IA, IB e i determinantes dos grupos sanguíneos do sistema ABO no homem. De acordo com a figura, analise as proposições a seguir:

24

I   II

0   0 – Todos os descendentes de um casal de genótipo tipo 2 serão do grupo A e apresentarão em suas hemácias o aglutinogênio A.

1  1 – Indivíduos do grupo sanguíneo B de genótipo 3 ou 4 apresentam na membrana de suas hemácias aglutinogênio B e, no plasma, aglutinina anti-A.

2 2 – Os descendentes de um casal (genótipo 5) do grupo sanguíneo AB serão todos fenotipicamente AB e, como têm em seus genótipos os alelos IA e IB, apresentam, na membrana de suas hemácias, os antígenos A e B.

3  3 –  Indivíduos do grupo sanguíneo O de genótipo 6, apresentam aglutinogênios A e B no plasma, mas não têm aglutininas anti-A e anti-B na membrana de suas hemácias.

4  4 – Para a formação dos aglutinogênio A e B é necessária a presença de um antígeno precursor conhecido como antígeno H, que não estará presente nos indivíduos conhecidos como falsos O.

25. (PUC-RS) Uma mulher com sangue do tipo A / Rh+ / MM é casada com um homem com tipo sanguíneo B / Rh+ / NN. Qual das alternativas abaixo indica o tipo sanguíneo de uma criança que nãopoderia ter sido gerada por este casal?

a) A / Rh+ / NN.

b) A / Rh/ MN.

c) AB / Rh / MN.

d) O / Rh+ / MN.

e) O / Rh/ MN.

26. (FATEC) Considere os seguintes dados:

– Menino de tipo sanguíneo A, Rh.

– Mãe de tipo sanguíneo B, Rh­.

– Pai sem aglutininas do sistema ABO no sangue, mas possuidor do antígeno Rh.

A probabilidade de os pais desse menino terem mais um filho com o mesmo fenótipo de seu irmão, levando em conta o sexo, o grupo sanguíneo e o fator Rh é de:

a) 1/16.

b) 1/12.

c) 1/8.

d) 1/4.

e) 1/2.

27. Para se determinar o tipo sanguíneo de uma pessoa, foram colocadas três amostras de seu sangue sobre uma lâmina de vidro, adicionando-se, a cada uma, soros anti-A, anti-Rh e anti-B, conforme o esquema abaixo. Após alguns segundos, notou-se aglomeração de hemácias apenas no local onde havia soros anti-B e anti-A.

27

Com relação a esses resultados, assinale a opção correspondente ao possível genótipo da pessoa em teste.

a) IAIARR.

b) IAIBrr.

c) IBiRr.

d) IAirr.

e) iiRR.

28. Um banco de sangue possui 5 litros de sangue tipo AB, 3 litros de tipo A, 8 litros B e 2 litros O. Para transfusões em indivíduos O, A, B e AB estão disponíveis, respectivamente:

a) 2, 5, 10 e 18 litros.

b) 2, 3, 5 e 8 litros.

c) 18, 8, 13 e 5 litros.

d) 2, 3, 8 e 16 litros.

e) 2, 5, 18 e 10 litros.

29. (CEFET-AL) A genealogia a seguir mostra os grupos sanguíneos dos sistemas ABO e Rh dos indivíduos de uma família.

29

Com base nessas informações, analise as alternativas abaixo:

I. A probabilidade de um descendente do casal 7 x 8 ser do grupo B e Rh positivo é 3/16.

II. Um casal 7 x 8 não poderá ter descendente do grupo O e Rh negativo.

III. Se o casal 7 x 8 já tiver uma criança com sangue B e Rh positivo, a probabilidade de ter outra com os mesmos fenótipos sanguíneos é 0%.

IV. O casal 7 x 8 poderá ter descendentes de todos os grupos sanguíneos (ABO e Rh).

Estão corretas:

a) Apenas I e IV.

b) Apenas I e II.

c) Apenas II e III.

d) Apenas I, II e IV.

e) Apenas I, III e IV.

30. No heredograma a seguir, estão indicados os fenótipos dos grupos sanguíneos ABO e Rh. O indivíduo 6 deverá ser, em relação aos loci dos sistemas ABO e Rh, respectivamente:

30

a) Heterozigoto – heterozigoto.

b) Heterozigoto – homozigoto dominante.

c) Heterozigoto – homozigoto recessivo.

d) Homozigoto – heterozigoto.

e) Homozigoto – homozigoto dominante.

31. (UFSM) Para os grupos sanguíneos ABO, existem três alelos, comuns na população humana. Dois (alelos IA e IB) são có-dominantes entre si e o outro alelo (i) é recessivo em relação aos outros dois. De acordo com essas informações, pode(m)-se afirmar.

I. Se os pais são do grupo sanguíneo O, os filhos também serão do grupo sanguíneo O.

II. Se um dos pais é do grupo sanguíneo A e o outro do grupo sanguíneo B, todos os filhos serão do grupo sanguíneo AB.

III. Se os pais são do grupo sanguíneo A, os filhos poderão ser do grupo sanguíneo A ou O.

Esta(ão) correta(s):

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas I e III.

e) I, II e III.

32. Com relação à herança dos tipos sanguíneos ABO e Rh verifique as proposições a seguir:

01. No sistema ABO, o tipo O é muito frequente e, por este motivo, o alelo responsável por sua expressão é dominante sobre os demais.

02. Os indivíduos do sistema ABO classificam-se em um dos quatro genótipos possíveis: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O.

03. No sistema Rh, uma pessoa de sangue Rh+ poderá receber sangue Rh, sem problemas.

04. A eritroblastose fetal poderá ocorrer quando a mãe Rh+ gerar uma criança Rh.

05. Se um indivíduo do tipo B for heterozigoto, ele poderá produzir gametas portadores de IB ou de i, nas mesmas proporções.

06. Os indivíduos do tipo sanguíneo O possuem aglutinógenos em suas hemácias, porém não possuem aglutininas no plasma.

Assinale a alternativa com a soma das proposições verdadeiras.

a) 10.

b) 08.

c) 14.

d) 20.

e) 15.

33. (UFC) Na herança do sistema sanguíneo ABO, há três alelos autossômicos principais: IA (para sangue do tipo A), IB (para sangue do tipo B) e i (para sangue do tipo O). Sabe-se, ainda, que IA e IB são co-dominantes, ambos dominando sobre i. Uma mulher do tipo A, casada com um homem do tipo B, teve uma filha do tipo O. O homem não quis reconhecer a paternidade alegando infidelidade por parte da mulher. Como na época em que o fato ocorreu não havia o “exame do DNA”, o Juiz recorreu a um geneticista que lhe apresentou um parecer sobre o caso. Assinale a alternativa que contém a conclusão correta do geneticista.

a) O homem tem razão, pois, por se tratar de um caso de herança ligada ao sexo, a filha dos dois teria que ser, obrigatoriamente, do tipo A.

b) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, quaisquer que sejam seus genótipos, jamais poderiam ter filhos ou filhas do tipo O.

c) O homem não tem razão, pois, pais com tipos A e B, dependendo de seus genótipos, podem ter filhos ou filhas com qualquer um dos tipos sanguíneos (A, B, AB e O).

d) O homem não tem razão, pois, por se tratar de herança autossômica, filhos e filhas teriam que ser, obrigatoriamente, do tipo O.

e) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, só podem ter filhos ou filhas do tipo AB, visto que IA e IB são co-dominantes.

34. (UFRO) O quadro abaixo relaciona os indivíduos com seus respectivos tipos sanguíneos e, baseado nele, é incorreto afirmar que:

NOME ANTÍGENO ANTICORPO
Carla A Anti-B
Tiago B Anti-A
Maura A e B
Luiz Anti-A e anti-B

a) Carla possui sangue tipo A.

b) Luiz é doador universal.

c) Luiz pode doar sangue para Carla, Tiago e Maura.

d) Maura pode receber sangue de Carla, Tiago e Luiz.

e) Se Luiz se casar com Maura, poderão ter filhos com sangue O e AB.

35. (UFMG) Considere os grupos sanguíneos do sistema ABO e suponha que: Andréa e Pedro possuem apenas um aglutinogênio no sangue, mas pertencem a grupos sanguíneos diferentes; Paulo possui duas aglutininas no soro; Monalisa pertence a grupo sanguíneo diferente dos de Andréa, Paulo e Pedro; Cristian pode receber sangue de apenas duas das pessoas citadas. Com esses dados, é correto dizer que Cristian poderia pertencer ao mesmo grupo sanguíneo de:

a) Pedro ou Paulo.

b) Pedro ou Andréa.

c) Só de Paulo.

d) Andréa e Paulo.

e) Paulo e Monalisa.

36. (FUCMT-MS) O avô paterno de uma mulher pertence ao grupo sanguíneo AB e todos os outros avós são do grupo O. Qual a probabilidade de essa mulher ser do grupo AB?

a) Nula.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

37. (FMU/FIAM-SP) Uma pessoa foi informada que não pode doar sangue nem para seu pai, que é do grupo sanguíneo A, nem para sua mãe, que é do grupo B. Podemos concluir que essa pessoa:

a) Pertence ao grupo A.

b) Pertence ao grupo B.

c) Pertence ao grupo AB.

d) Pertence ao grupo O.

e) Possui tanto anticorpos anti-A como anticorpos anti-B.

38. (PUC-PR) Ao ser analisado o sangue dos pais de uma criança, constatou-se serem dos grupos sanguíneos O e AB (sistema ABO). Quanto ao grupo sanguíneo da criança:

a) É impossível prover seu grupo sanguíneo.

b) Poderá ser de qualquer dos grupos sanguíneo: A, B, AB ou O.

c) Será do grupo sanguíneo de um dos pais.

d) Será do grupo sanguíneo A, B ou AB.

e) Será do grupo sanguíneo A ou B.

39. (UFRS) Numa transfusão de sangue, um indivíduo AB, Rh+ recebe sangue de um individuo A, Rh. Nessa transfusão, espera-se que:

a) Não ocorra choque, pois o soro do receptor não possui aglutininas, e o doador não possui o fator Rh.

b) Ocorra choque, pois as hemácias do doador possuem aglutinogênio A, e o receptor possui o fator Rh.

c) Ocorra choque, pois o soro do doador contém aglutinina anti-B, que aglutinará as hemácias do receptor.

d) Não ocorra choque, pois as hemácias do receptor são indiferentes às aglutininas anti-A do soro do doador.

e) Não ocorra choque, pois o soro do doador não possui aglutininas incompatíveis com os aglutinogênios do receptor.

40. (UFRS) Uma mulher do tipo sanguíneo A gerou uma criança de sangue O. Por se tratar de um caso de paternidade duvidosa, foram investigados os grupos sanguíneos dos três possíveis pais dessa criança, que são os seguintes: homem I – AB; homem II – B; homem III – O. Quais desses homens podem ser excluídos, com certeza, dessa paternidade?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e II.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
C B A VFFVV B B C D B A
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A D D B VFVVV E B D B A
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C E C FVFFV A A B A A A
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
D B C E B A C E A A
Anúncios

Responses

  1. eu queria a explicaçao da questao 12 por favor

    • Cara Renata
      Veja, abaixo, a explicação que você solicitou:
      12. (FATEC) Paula, portadora do aglutinogênio B e Rh negativo casou-se com João, portador dos aglutinogênios A e B e Rh positivo. Sabendo-se que a mãe de Paula não possui aglutinogênios e que João teve um irmão com doença hemolítica do recém nascido, conclui-se que a probabilidade de o casal ter um filho Rh positivo e sangue tipo A é:
      a) 9/16.
      b) 3/16.
      c) 1/4.
      d) 1/8.
      e) 1/2.
      – Paula é B heterozigota (IBi), pois sua mãe é O (ii) e Rh negativo (rr).
      – João é AB (IAIB) e Rh positivo heterozigoto (Rr), pois sua mãe e Rh negativo (rr), já que teve um filho (irmão de João) com eritroblastose fetal (Rh positivo).
      – Cruzamento: IBirr x IAIBRr
      * Filho tipo A = 1/4
      * Filho Rh positivo = 1/2
      – A probabilidade de o casal ter um filho Rh positivo e sangue tipo A é 1/2 x 1/4 = 1/8.
      – Resposta correta é B (1/8).
      Um abraço
      Djalma Santos

      • Eu gostaria da resolução da questão 04, se possível. Obrigada desde já 😉

      • Cara Jéssica
        Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
        INTERPRETAÇÃO DO HEREDOGRAMA
        I.1: iirr [O negativo (fornecido pela questão)]
        I.2: IA_ _r [IA (em função do filho II1 que é A) e r (em função do seu filho II1 que é negativo)]
        I.3: IA_ R_ [IA (em função da sua filha II2 que é AB) e R (em função de sua filha II2 que é positiva)]
        I.4: IB_rr
        II.1: IAirr
        II.2: IAIBRr
        III.1:
        CRUZAMENTO [II.1 (IAirr) x II.2 (IAIBRr)] – BASE DA RESOLUÇÃO DA QUESTÃO
        I. IAi x IAIB = A (2/4), B (1/4) e AB (1/4)
        II. rr x Rr = positivo (1/2) e negativo (1/2)
        GABARITO
        VFFVV
        JUSTIFICATIVA
        – PROPOSIÇÃO 0 0 (“A probabilidade de o casal II.1 x II.2 ter um filho (de qualquer sexo) com sangue B+ é de 1/8.”) – VERDADEIRA
        * Ser B é 1/4 e ser positivo é 1/2 = 1/8 (conforme cruzamento acima)
        – PROPOSIÇÃO 1 1 (“A probabilidade de o casal I.3 x I.4 ter um problema de eritroblastose fetal é nula.”) – FALSA
        * Sendo a mãe (I.4) negativa e o pai (I.3) positivo, a probabilidade não é nula.
        – PROPOSIÇÃO 2 2 (“O indivíduo III.1 tem 25% de probabilidade de ser do sexo masculino e possuir sangue do tipo A com fator Rh-.”) – FALSA
        * Ser do sexo masculino é 1/2, ser do tipo A é 1/2 e ser negativo é 1/2 = 1/8 (12.5%), ver cruzamento acima.
        – PROPOSIÇÃO 3 3 (“O indivíduo II.2 é capaz de receber sangue dos indivíduos I.1, I.4 e II.1, pois não apresenta aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.”) – VERDADEIRA
        * O indivíduo II.2 é AB (“receptor universal”)
        – PROPOSIÇÃO 4 4 (“A probabilidade de o indivíduo III.1 poder doar sangue para o próprio pai (II.1) é de 25%.”) – VERDADEIRA
        * Se o filho (III.1) for A negativo pode doar para seu pai (II.1), que é, igualmente, A negativo. Para o filho ser A é 1/2 e ser negativo é 1/2 = 1/4 (25%), ver cruzamento acima.
        Um abraço
        Djalma Santos

  2. questão 1, ele quer dizer que M, e N seriam Mn e Nn ?? não entendi

    • Prezado Pedro
      01. (UFV) Os grupos sanguíneos M, MN e N são determinados por dois alelos. O grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. Um homem do grupo MN e Rh- casa-se com uma mulher do grupo M e Rh-. Que tipo de filhos esse casal pode ter?
      a) M N e Rh+ Rh-.
      b) MN e Rh-.
      c) M MN e Rh-.*
      d) M MN e Rh+ Rh-.
      – Três grupos sanguíneos (M, N e MN) foram descobertos por Landsteiner e Levine nas populações humanas. Foi demonstrado que o sistema MN é condicionado por dois alelos denominados LM e LN (a letra L é utilizada em homenagem a Landsteiner). Não se trata de um caso de alelos múltiplos, mas sim de um caso de herança mendeliana de um par de genes sem dominância. Nesse sistema, encontramos dois tipos de antígenos, denominados M e N. As pessoas podem ter apenas um deles (sangue M ou sangue N), ou possuir os dois, caso do sangue MN. Dessa forma, são três genótipos (LMLM, LNLN e LMLN) e três fenótipos (M, N e MN). Genótipo LMLM (fenótipo M). Genótipo LNLN (fenótipo N). Genótipo LMLN (fenótipo MN).
      – A expressão (“… O grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. …”). Interpretando essa expressão: o grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo R que é dominante sobre outro alelo, denominado r.
      Um abraço
      Djalma Santos

  3. Seu blog é maravilhoso, posso fazer várias provas para uma mesma sala,
    Obrigada Sylvia.

  4. poderia, por favor, explicar a questao 04 do IFSC? nao consegui entender
    Obrigada

    • Prezada Alexandra
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      INTERPRETAÇÃO DO HEREDOGRAMA
      I.1: iirr [O negativo (fornecido pela questão)]
      I.2: IA_ _r [IA (em função do filho II1 que é A) e r (em função do seu filho II1 que é negativo)]
      I.3: IA_ R_ [IA (em função da sua filha II2 que é AB) e R (em função de sua filha II2 que é positiva)]
      I.4: IB_rr
      II.1: IAirr
      II.2: IAIBRr
      III.1:
      CRUZAMENTO [II.1 (IAirr) x II.2 (IAIBRr)] – BASE DA RESOLUÇÃO DA QUESTÃO
      I. IAi x IAIB = A (2/4), B (1/4) e AB (1/4)
      II. rr x Rr = positivo (1/2) e negativo (1/2)
      GABARITO
      VFFVV
      JUSTIFICATIVA
      – PROPOSIÇÃO 0 0 (“A probabilidade de o casal II.1 x II.2 ter um filho (de qualquer sexo) com sangue B+ é de 1/8.”) – VERDADEIRA
      * Ser B é 1/4 e ser positivo é 1/2 = 1/8 (conforme cruzamento acima)
      – PROPOSIÇÃO 1 1 (“A probabilidade de o casal I.3 x I.4 ter um problema de eritroblastose fetal é nula.”) – FALSA
      * Sendo a mãe (I.4) negativa e o pai (I.3) positivo, a probabilidade não é nula.
      – PROPOSIÇÃO 2 2 (“O indivíduo III.1 tem 25% de probabilidade de ser do sexo masculino e possuir sangue do tipo A com fator Rh-.”) – FALSA
      * Ser do sexo masculino é 1/2, ser do tipo A é 1/2 e ser negativo é 1/2 = 1/8 (12.5%), ver cruzamento acima.
      – PROPOSIÇÃO 3 3 (“O indivíduo II.2 é capaz de receber sangue dos indivíduos I.1, I.4 e II.1, pois não apresenta aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.”) – VERDADEIRA
      * O indivíduo II.2 é AB (“receptor universal”)
      – PROPOSIÇÃO 4 4 (“A probabilidade de o indivíduo III.1 poder doar sangue para o próprio pai (II.1) é de 25%.”) – VERDADEIRA
      * Se o filho (III.1) for A negativo pode doar para seu pai (II.1), que é, igualmente, A negativo. Para o filho ser A é 1/2 e ser negativo é 1/2 = 1/4 (25%), ver cruzamento acima.
      Um abraço
      Djalma Santos

  5. gostaria de ajuda da explicação do ex 2

    • 02. (UECE) Em 1940, num rumoroso processo de paternidade não reconhecida, a atriz Joan Barry incriminou o famoso Charles Chaplin, celebrizado como Carlitos, acusando-o de ser pai de seu filho. No julgamento, Chaplin foi considerado “culpado”. No entanto, o sangue da criança era B, o da mãe (acusadora de Chaplin) era A, e o sangue do grande cineasta era “O”. E agora, José? Baseado neste texto podemos afirmar:
      a) O exame dos grupos sanguíneos são meios seguros de garantir a paternidade da descendência.
      b) Embora exista uma probabilidade elevada da exclusão da paternidade, Chaplin poderia apresentar o fenótipo Bombaim. Desta forma, poderia ser o pai da criança. O teste do DNA, atualmente é o meio mais seguro de resolver esta polêmica diante da justiça.
      c) O teste de DNA é menos preciso do que o teste de exclusão da paternidade, pelo exame de grupo sanguíneo.
      d) De nada adiantaria associar-se ao sistema ABO, outros tipos de sistema de classificação do sangue, como o MN, para se excluir a paternidade de um filho.
      Prezada Angelina
      ALTERNATIVA CORRETA B (“Embora exista uma probabilidade elevada da exclusão da paternidade, Chaplin poderia apresentar o fenótipo Bombaim. Desta forma, poderia ser o pai da criança. O teste do DNA, atualmente é o meio mais seguro de resolver esta polêmica diante da justiça.”).
      Para a compreensão desta questão, sugiro que leia FALSO “O” (FENÓTIPO BOMBAIM OU EFEITO BOMBAIM), matéria publicada neste blog no dia 23/02/2012.
      Sucesso
      Djalma Santos

  6. QUAL A RESPOSTA DA QUESTAO 25

    • Prezada Isabela
      A resposta é A (“A / Rh+ / NN.”), como consta no final da publicação. Um casal MM x NN não pode ter um filho NN.
      Um abraço
      Djalma Santos

  7. Por favor, me mostra a resolução da 1ª questão?

    • 01. (UFV) Os grupos sanguíneos M, MN e N são determinados por dois alelos. O grupo sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. Um homem do grupo MN e Rh- casa-se com uma mulher do grupo M e Rh-. Que tipo de filhos esse casal pode ter?
      a) M N e Rh+ Rh-.
      b) MN e Rh-.
      c) M MN e Rh-.
      d) M MN e Rh+ Rh-.
      Cara Raissa
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“M MN e Rh-.”)
      JUSTIFICATIVA
      – O sistema MN é condicionado por dois alelos denominado LM e LN. Não se trata de polialelia e sim de um caso de herança mendeliana de um par de genes sem dominância. Nesse sistema há dois tipos de antígenos, denominados M e N. As pessoas podem possuir apenas um deles (sangue M ou sangue N), ou apresentar os dois citados antígenos, sendo este o caso do sangue MN. Assim sendo, são três genótipos (LMLM, LNLN e LMLN) e três fenótipos (M, N e MN). Genótipo LMLM (fenótipo M). Genótipo LNLN (fenótipo N). Genótipo LMLN (fenótipo MN).
      – Homem: MN (LMLN) e Rh- (rr)
      – Mulher: M (LMLM) e Rh- (rr)
      CRUZAMENTO
      I. LMLN x LMLM = LMLM (M) + LMLM (M) + LMLN (MN) + LMLN (MN)
      * Apenas M e MN
      II. rr x rr = todos os descendentes rr (Rh-)
      Um abraço
      Djalma Santos

  8. eu queria a explicação do exercício 5.

    • 05. (UEPA) Em um dos vários programas televisivos, onde é muito frequente a presença de pessoas em busca da confirmação da paternidade, surge uma mulher que alega ser a filha de um famoso astro de televisão e requer que a paternidade seja reconhecida. Encaminhada ao tribunal de justiça, o juiz encarregado do caso solicita a retirada de uma amostra de sangue dessa pessoa e do suposto pai. Após a análise da tipagem sanguínea obteve-se o seguinte resultado: a mulher é do tipo AB, Rh negativo e o homem O, Rh positivo. Com base nessas informações o veredicto do juiz sobre essa questão deverá ser que a mulher:
      a) Pode ser filha do famoso astro.
      b) Com certeza, não é filha do homem citado.
      c) Tem 25% de chance de ser filha do suposto pai.
      d) Tem 50% de chance de ser filha do suposto pai.
      e) Tem 75%de chance de ser filha do suposto pai.
      Prezada Gilmara
      Veja, abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“Com certeza, não é filha do homem citado.”)
      JUSTIFICATIVA
      – MULHER: AB (IAIB), Rh negativo (rr)
      – HOMEM (suposto pai): O (ii), Rh positivo (RR ou Rr)
      – ALTERNATIVA A (“Pode ser filha do famoso astro.”) – INCORRETA
      * O homem (ii) não pode ter descendente IAIB.
      – ALTERNATIVA B (“Com certeza, não é filha do homem citado.”) – CORRETA
      * Mulher (IAIB) não pode ser filha do homem em foco que é ii.
      – DEMAIS ALTERNATIVAS – INCORRETAS
      * Ver justificativa apresentada para a alternativa B.
      Sucesso
      Djalma Santos

  9. quero a resposta dom 18

    • Liziane
      A resposta se encontra no final da publicação.
      Djalma Santos

  10. Gostaria de entender a resposta da questão 19. Obrigada.

    • Cara Nathalia
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      – ALTERNATIVA CORRETA: B (“1/8.”)
      – Fenótipos e genótipos da mãe, pai e filho para ocorrência da eritroblastose fetal:
      * Mãe: Rh negativo (rr).
      * Pai: Rh positivo (R-).
      * Filho: Rh positivo (R-).
      – Genótipo do indivíduo 5: rrIAi
      * Se o casal 5 x 6 já perdeu uma criança com eritroblastose fetal, como consta no enunciado, o indivíduo 5 é Rh negativo (rr). Com relação ao sistema ABO, ele é IAi, já que sua mãe (2) é IAIB (ver heredograma) e seu pai é IBi [caso ele fosse homozigoto (IBIB) não teria condições de gerar um filho A (indivíduo 5).
      – Genótipo do indivíduo 6: Rrii
      * Sendo o indivíduo 5 rr, como vimos acima, e o casal 5 x 6 já ter tido uma criança com eritroblastose fetal (Rh positivo), o indivíduo 6 é Rr (Rh positivo heterozigoto), haja vista que seu genitor (3) é Rh negativo (ver heredograma).
      – CRUZAMENTO: rrIAi (5) x Rrii (6).
      a) IAi x ii = IAi (A) + IAi (A) + ii (O) + ii (O)
      * 1/2 A + 1/2 (O)
      b) Rr x rr = Rr (Rh positivo) + Rr (Rh positivo) + rr (Rh negativo) + rr (Rh negativo)
      * 1/2 Rh positivo + 1/2 (Rh negativo)
      – Menina do tipo O, Rh+ (condição solicitada):
      * Menina (1/2)
      * Tipo O (1/2)
      * Rh positivo (1/2)
      – 1/2 x 1/2 x 1/2 = 1/8 (ALTERNATIVA B).
      Um abraço
      Djalma Santos

  11. Explicação da questão 11 por favor

    • 11. (PUC-CAMPINAS) Uma mãe, com tipo sanguíneo O, Rh-, tem um filho O, Rh+, mas tem dúvidas sobre qual dos três namorados é o pai da criança: João tem tipo sanguíneo A, Rh+, José tem tipo AB, Rh+ e Pedro é A, Rh-¬. O geneticista consultado informou que o pai pode ser:
      a) João.
      b) José.
      c) Pedro.
      d) João ou José.
      e) José ou Pedro.
      Caro Leonardo
      Veja a seguir, a resolução da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“João.”).
      – José (IAIB) não pode ser o pai.
      * IAIB (José) x ii (mãe) não pode ter filho ii (O).
      – Pedro (rr) não pode ser o pai.
      * rr (Pedro) x rr (mãe) não pode ter filho Rh+
      – João (IA-/R-) pode ser o pai.
      * IA-/R- (João) x ii/rr (mãe), pode ter filho O/Rh+
      Um abraço
      Djalma Santos

  12. Explique a questão 34 por favor. Desde já grata.

    • Cara Kelly
      Atente que a questão solicita a alternativa incorreta (“… é incorreto afirmar que: …”).
      ALTERNATIVA INCORRETA: E (“Se Luiz se casar com Maura, poderão ter filhos com sangue O e AB.”).
      Com base no quadro contido na questão, podemos concluir que:
      * Carla é A.
      * Tiago é B.
      * Maura é AB (receptor).
      * Luiz é O (doador).
      – ALTERNATIVA A (“Carla possui sangue tipo A.”) – CORRETA
      – ALTERNATIVA B (“Luiz é doador universal.”) – CORRETA
      – ALTERNATIVA C (“Luiz pode doar sangue para Carla, Tiago e Maura.”) – CORRETA
      – ALTERNATIVA D (“Maura pode receber sangue de Carla, Tiago e Luiz.”) – CORRETA
      – ALTERNATIVA E (“Se Luiz se casar com Maura, poderão ter filhos com sangue O e AB.”) – INCORRETA
      – Luiz: O (ii)
      – Maura: AB (IAIB)
      CRUZAMENTO
      – IAIB (Maura) x ii (Luiz) = IAi (A) + IAi (A) + IBi (B) + IBi (B)
      – Como se pode constatar, o referido casal só pode ter filhos com sangue A e B, contrariando o que consta na alternativa.
      Um abraço
      Djalma Santos

      • Muito agradecida! Seu blog está realmente de parabéns!

  13. Você poderia explicar por que o item 2.2 da questão 24 é falsa?

    • Vinícius
      Veja o cruzamento abaixo, envolvendo um casal do grupo sanguíneo AB (IAIB), como consta na alternativa 2 2 [“Os descendentes de um casal (genótipo 5) do grupo sanguíneo AB serão todos fenotipicamente AB e, como têm em seus genótipos os alelos IA e IB, apresentam, na membrana de suas hemácias, os antígenos A e B.”] e tire suas conclusões.
      – IAIB x IAIB = IAIA (A) + IAIB (AB) + IAIB (AB) + IBIB (B).
      Djalma Santos

  14. Poderia me explicar melhor a questão 8? Não compreendi o gabarito…

    • 08. (UFVJM) Considere esta situação. Uma mulher possui sangue A Rh–, seu marido, B Rh+. O primeiro filho do casal tem sangue B Rh–; o segundo filho, O Rh+. Com base na situação apresentada, preencha os parênteses com V, se a afirmativa for verdadeira e F, se a afirmativa for falsa.
      ( ) Existe a possibilidade de o casal ter seu terceiro filho com a eritroblastose fetal, caso a mãe não seja imunizada.
      ( ) A eritroblastose fetal é provocada por anticorpos anti-B da mãe, que atacam as hemácias do feto.
      ( ) O recém-nascido com eritroblastose fetal apresenta icterícia em decorrência da metabolização da hemoglobina ao ácido úrico, liberada durante a hemólise.
      ( ) Há para compensar a destruição das hemácias, grande quantidade de eritroblastos na circulação do recém-nascido.
      Assinale a alternativa que contém a sequência correta.
      a) V, F, V, V.
      b) F, V, V, F.
      c) V, F, V, F.
      d) V, F, F, V.
      Prezada Giulianna
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      MECANISMO DE AQUISIÇÃO DE ERITROBLASTOSE FETAL OU DHRN (DOENÇA HEMOLÍTICA DO RECÉM-NASCIDO) PELO FETO (MÃE Rh-/FETO Rh+)
      – Através da placenta ocorrem as trocas de substâncias entre a mãe e o feto. Normalmente, não há mistura de sangue das duas circulações.
      – Durante o parto, com a expulsão da placenta e o rompimento dos vasos sanguíneos, ocorre passagem de hemácias (Rh+) do feto para a mãe.
      – O organismo materno (Rh-), devido à presença do fator Rh (“corpo estranho”), inicia a produção dos anticorpos anti-Rh.
      – Na próxima gestação de um feto Rh+, os anticorpos anti-Rh maternos atravessam a placenta e, invadindo a circulação fetal, começam a destruir as hemácias do feto, provocando a eritroblastose fetal ou DHRN.
      ALTERNATIVA CORRETA: D (“V, F, F, V.”)
      JUSTIFICATIVA
      PRIMEIRA AFIRMATIVA (“Existe a possibilidade de o casal ter seu terceiro filho com a eritroblastose fetal, caso a mãe não seja imunizada.”) – VERDADEIRA
      – A possibilidade realmente existe.
      *A mulher é Rh- (rr), como consta no enunciado (“… Uma mulher possui sangue A Rh– , …”) e o terceiro filho pode ser Rh+, haja vista que o marido é Rh+, como consta no enunciado (“ …, seu marido, B Rh+… “).
      * Mãe (mulher) Rh-/filho Rh+.
      SEGUNDA AFIRMATIVA (“A eritroblastose fetal é provocada por anticorpos anti-B da mãe, que atacam as hemácias do feto.”) – FALSA
      – A eritroblastose fetal está relacionada com anti-Rh.
      TERCEIRA AFIRMATIVA (“O recém-nascido com eritroblastose fetal apresenta icterícia em decorrência da metabolização da hemoglobina ao ácido úrico, liberada durante a hemólise.”) – FALSA
      – Os anticorpos anti-Rh podem atravessar a placenta e provocar a hemólise do sangue fetal. Essa destruição das hemácias (hemólise) leva à anemia profunda, e o recém-nascido adquire icterícia (pele amarelada), devido ao ACÚMULO DE BILIRRUBINA, produzida no fígado a partir de hemoglobina das hemácias destruídas.
      QUARTA AFIRMATIVA (“Há para compensar a destruição das hemácias, grande quantidade de eritroblastos na circulação do recém-nascido.”) – VERDADEIRA
      – Para compensar a destruição das hemácias, na eritroblastose fetal, são produzidas e lançadas no sangue hemácias imaturas, chamadas de eritroblastos. Em função disto, a doença é denominada eritroblastose feral, pelo fato de haver eritroblastos na circulação do recém-nascido.
      Um abraço
      Djalma Santos

  15. gostaria da explicação da questão 30

    • Michandria
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      INTERPRETANDO O HERODOGRAMA
      1. ARh+ (IAiRr)
      * IAi (heterozigoto): ver as filhas 4 [O (ii)] e 5 [B (IBi)]
      * Rr (heterozigoto): ver as filhas 4 e 5, ambas Rh- (ii).
      2. BRh+ (IBiRr)
      * IBi (heterozigoto): ver 3 (A) e 4 (O).
      * Rr (heterozigoto): ver as filhas 4 e 5, ambas Rh- (ii).
      3. ARh+ (IAiR_).
      4. ORh- (iirr).
      5. BRh- (IBirr).
      6. ARh+ (IAiRr)
      * IAi (heterozigoto): em função de casado com 5 (IBi) ter descendentes B (7) e AB (8).
      * Rr (heterozigoto): em função de casado com 5 [Rh- (rr)] ter descendentes Rh- (7) e Rh+ (8).
      7. BRh- (IBirr).
      8. ABRh+ (IAIBRr).
      ALTERNATIVA A (“Heterozigoto – heterozigoto.”) – CORRETA
      – Ver interpretação 6 acima.
      ALTERNATIVA B (“Heterozigoto – homozigoto dominante.) – INCORRETA
      – Incorreção: Rh+ [Rr (heterozigoto)] e não homozigoto dominante.
      ALTERNATIVA C (“Heterozigoto – homozigoto recessivo.”) – INCORRETA
      – Incorreção: Rh+ [Rr (heterozigoto)] e não homozigoto recessivo.
      ALTERNATIVA D (“Homozigoto – heterozigoto.”) – INCORRETA
      – Incorreção: A [IAi (heterozigoto)] e não homozigoto.
      ALTERNATIVA E (“Homozigoto – homozigoto dominante.”) – INCORRETA
      – A [IAi (heterozigoto)] e Rh+ [Rr (heterozigoto)]. Ver interpretação 6 acima.
      Abraço
      Djalma Santos

  16. gostaria da explicação da questao 7

    • 07. (UFV) Uma mulher que teve, ao nascer, problemas relacionados com a eritroblastose fetal procurou um geneticista para saber quais eram os riscos de seus filhos virem a apresentar o mesmo problema. Considerando que seu marido é do grupo Rh-, a probabilidade de que o primeiro filho deste casal venha também a apresentar eritroblastose feral é:
      a) 1/4.
      b) 1/2.
      c) zero.*
      d) 100%.
      e) 75%.
      Ana
      ALTERNATIVA CORRETA: C(“zero”).
      – A eritroblastose fetal ou doença hemolítica do recém-nascido, ocorre em filhos com Rh+ nascidos de mães de Rh- e a mãe referida na questão é Rh+, haja vista que ela nasceu com eritroblastose fetal, como consta no enunciado. Dessa forma, ela é Rh+ filha de mãe Rh-.
      Djalma Santos

  17. Bom dia!
    Poderia explicar por favor, a questão 25?

    • 25. (PUC-RS) Uma mulher com sangue do tipo A / Rh+ / MM é casada com um homem com tipo sanguíneo B / Rh+ / NN. Qual das alternativas abaixo indica o tipo sanguíneo de uma criança que não poderia ter sido gerada por este casal?
      a) A / Rh+ / NN.
      b) A / Rh-/ MN.
      c) AB / Rh- / MN.
      d) O / Rh+ / MN.
      e) O / Rh- / MN.
      Cara Letícia
      Veja, a seguir, a explicação da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“A / Rh+ / NN.”).
      JUSTIFICATIVA
      Um casal MM (“Uma mulher com sangue do tipo A / Rh+ / MM …) x NN (“… é casada com um homem com tipo sanguíneo B / Rh+ / NN. …”) não pode ter filho NN, como consta na alternativa A.
      Djalma Santos

  18. Por que na questão 21 a resposta é sabgue do grupo AB?

    • 21. (PUC-MG) No ambulatório de uma pequena cidade do interior estava D. Josefa, que precisava urgentemente de transfusão sanguínea, mas não se sabia o seu grupo sanguíneo. Como faltavam anti-soros para a determinação dos grupos sanguíneos no sistema ABO, Dr. Epaminondas, que é do grupo A, usou de um outro recurso: retirou um pouco de seu próprio sangue do qual separou o soro, fazendo o mesmo com o sangue de D. Josefa. O teste subsequente revelou que o soro do Dr. Epaminondas provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, mas o soro de D. Josefa não era capaz de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas. A partir dos resultados, Dr. Epaminondas pode concluir que D. Josefa apresentava sangue do grupo:
      a) A.
      b) B.
      c) AB.
      d) 0.
      Prezada Quézia
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: C (“AB.”)
      JUSTIFICATIVA
      – Dr. Epaminondas: grupo A, como consta no enunciado (“ … Dr. Epaminondas, que é do grupo A, …”), logo ele possui aglutinógeno A e anti-B.
      – Seu soro (anti-B) aglutinou as hemácias de D. Josefa, como consta no enunciado (“ … o soro do Dr. Epaminondas provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, …”), logo D. Josefa tem, pelo menos, aglutinógeno B.
      – O soro de D. Josefa não aglutinou as hemácias do Dr. Epaminondas, como consta no enunciado (“ … o soro de D. Josefa não era capaz de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas. …”), logo D. Josefa não possui antiA, do que se conclui que ela possui, além de aglutinógeno B, como vimos acima, também possui aglutinógeno A.
      – Do exposto, pode-se, conclui, com certa facilidade, que D. Josefa têm sangue AB (ALTERNATIVA C).
      Um abraço
      Djalma Santos

  19. A 39

    • 39. (UFRS) Numa transfusão de sangue, um indivíduo AB, Rh+ recebe sangue de um indivíduo A, Rh-. Nessa transfusão, espera-se que:
      a) Não ocorra choque, pois o soro do receptor não possui aglutininas, e o doador não possui o fator Rh.
      b) Ocorra choque, pois as hemácias do doador possuem aglutinogênio A, e o receptor possui o fator Rh.
      c) Ocorra choque, pois o soro do doador contém aglutinina anti-B, que aglutinará as hemácias do receptor.
      d) Não ocorra choque, pois as hemácias do receptor são indiferentes às aglutininas anti-A do soro do doador.
      e) Não ocorra choque, pois o soro do doador não possui aglutininas incompatíveis com os aglutinogênios do receptor.
      Brendasiqueirq
      Veja, a seguir, a resolução da questão acima.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“Não ocorra choque, pois o soro do receptor não possui aglutininas, e o doador não possui o fator Rh.”)
      – RECEPTOR:
      * AB (não possui anti-A nem anti-B). Receptor universal.
      * Rh+ (não possui anti-Rh). Pode receber transfusões de Rh positivo ou negativo.
      – NÃO ESQUEÇA: AB positivo (receptor universal).
      Djalma Santos

  20. Olá, você poderia explicar a nº 20?

    • Suzy
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: A (“II e IV.”)
      5. A, Rh- (IAirr), em função do seu pai (1) ser O (ii).
      6. B, Rh+ (IBiRr), em função de sua mãe (4) ser O (ii) e seu pai (3) ser Rh- (rr).
      CRUZAMENTOS
      I. IAi x IBi = IAIB (AB) + IAi (A) + IBi (B) + ii (O).
      II. Rr x rr = Rr (Rh+) + Rr (Rh+) + rr (Rh-) + rr (Rh-).
      Considerando os cruzamentos acima, apenas as afirmativas II e IV estão corretas (ALTERNATIVA A).
      Djalma Santos

  21. Gostaria de saber a resolução da questão 32 pois minha somatória deu 5

    • Michele
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“08.”).
      JUSTIFICATIVA
      PROPOSIÇÂO 01 (“No sistema ABO, o tipo O é muito frequente e, por este motivo, o alelo responsável por sua expressão é dominante sobre os demais.”) – FALSA
      – O alelo (i) que “responde” pelo tipo sanguíneo O é recessivo e não dominante, como consta nessa proposição.
      PROPOSIÇÃO 02 (“Os indivíduos do sistema ABO classificam-se em um dos quatro genótipos possíveis: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O.) – FALSA
      – Os indivíduos do sistema ABO classificam-se em um dos quatro FENÓTIPOS possíveis: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O. Como se pode constatar, a incorreção está em “genótipos”.
      PROPOSIÇÃO 03 (“No sistema Rh, uma pessoa de sangue Rh+ poderá receber sangue Rh-, sem problemas.”) – VERDADEIRA
      – O sangue Rh negativo não possui “antígeno Rh”, logo não provoca reação imunológica.
      PROPOSIÇÃO 04 (“A eritroblastose fetal poderá ocorrer quando a mãe Rh+ gerar uma criança Rh-.”) – FALSA
      – A doença hemolítica do recém-nascido poderá ocorrer quanto a mãe Rh negativa gerar uma criança Rh positiva.
      PROPOSIÇÃO 05 (“Se um indivíduo do tipo B for heterozigoto, ele poderá produzir gametas portadores de IB ou de i, nas mesmas proporções.”) – VERDADEIRA
      – Um indivíduo IBi, poderá formar 50% dos seus gametas com o gene IB e 50% com o gene i.
      PROPOSIÇÃO 06 (“Os indivíduos do tipo sanguíneo O possuem aglutinógenos em suas hemácias, porém não possuem aglutininas no plasma.”) – FALSA
      – Os indivíduos do tipo sanguíneo O não possuem aglutinogênios (antígenos) em suas hemácias. Possuem aglutininas (anti-A e anti-B) no plasma.
      Djalma Santos

  22. Professor, parabéns pelo belo trabalho. Gostaria de entender a questão 15.
    Poderia me ajudar, por favor. Desde já, obrigado.

    • Geraldo
      Veja, abaixo, a resolução da questão que você solicitou.
      PROPOSIÇÃO 0 0 (“O indivíduo II.2 é de sangue tipo B.”) – VERDADEIRA
      – II.1: A homozigoto (IAIA), como consta no enunciado [“Ao descobrir que seu genótipo era homozigoto, João (indivíduo II.1) …”].
      – III.1 (filho de II.1): AB (IAIB).
      – Logo, II.2, esposa de II.1, só pode ser do grupo B. Se ela fosse O (ii) ou B (IB-) não teria filho AB (IAIB).
      PROPOSIÇÃO 1 1 (“O indivíduo II.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.”) – FALSA
      – Para ter aglutinina anti-A e anti-B no seu plasma, II-5 teria que ser do grupo O. Se assim o fosse, ele não poderia ter filho A (III.4) com a mulher II.6, que tem sangue tipo B.
      PROPOSIÇÃO 2 2 (“O genótipo de III.3 é IBi.”) – VERDADEIRA
      – Casado com III.4, que é IAi, tem filho (IV.2) AB (IAIB) e casado com III.2, tem filho O (ii), logo ele só pode ser IBi.

      PROPOSIÇÃO 3 3 (“O indivíduo III.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.”) – VERDADEIRA
      – III.5 PODE (ATENÇÃO “PODE”), realmente, ser O (ii), ou seja, ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma, haja vista, que casado com III.4 que é IAi tem um filho (IV.3) que possui sangue O (ii).
      PROPOSIÇÃO 4 4 (“O indivíduo III.2 é de sangue tipo A.”) – VERDADEIRA
      – Considerando o pai de III.2, que é IAIA, como consta no enunciado [“Ao descobrir que seu genótipo era homozigoto, João (indivíduo II.1) …”], ela só PODERIA ser AB ou A. Como casada com III.3, que é IBi (ver justificativa da proposição 2 2), tem um filho (IV.1), que é O (ii), não pode ser AB, sendo, portanto do grupo A, como consta nessa proposição.
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: