Publicado por: Djalma Santos | 11 de abril de 2013

Testes de histologia vegetal

01. (UEG) O grau de turgescência das células-guarda é fator determinante para a abertura ou fechamento dos estômatos. No entanto, a entrada ou saída de água dos vacúolos das células-guarda depende da integração de vários fatores que atuam simultaneamente, como ilustrado no gráfico a seguir.

01

A respeito do tema e, após a análise do gráfico, é possível reconhecer os seguintes fatores que influenciam os movimentos de abertura e fechamento dos estômatos:

a) Gás oxigênio (1), íon sódio (2) e gás carbônico (3).

b) Luz solar (1), ácido abscísico (2) e gás carbônico (3).

c) Luz solar (1), íon potássio (2) e gás carbônico (3).

d) Luz solar (1), íon potássio (2) e gás oxigênio (3).

02. (UEL) Analise a figura a seguir e responda esta questão.

02

A dendrocronologia é a técnica que possibilita estimar a idade das árvores através da contagem dos anéis de crescimento. Cada anel do tronco corresponde a um ano de vida de uma árvore (figura acima). Na primavera de 2011, uma árvore que foi plantada na primavera de 1991 apresenta 16 centímetros de raio na base do seu tronco. Considerando uma taxa de crescimento linear, o raio da base desse tronco, na primavera de 2026, será de:

a) 22 cm.

b) 25 cm.

c) 28 cm.

d) 32 cm.

e) 44 cm.

03.  (PUC-RIO) Considerando a histologia vegetal – ciência que estuda os tecidos biológicos vegetais – é errado afirmar que:

a) Os tecidos de revestimento dos vegetais são hipoderme e endoderme.

b) Os tecidos de condução dos vegetais são xilema e floema.

c) Os tecidos de sustentação dos vegetais são colênquima e esclerênquima.

d) Os meristemas são responsáveis por formar os tecidos das plantas.

e) Os tecidos que atuam no armazenamento de substâncias, na fotossíntese e no transporte de substâncias a curta distância são os parênquimas.

04. (FGV) Com relação aos tecidos vegetais, pode-se afirmar que:

a) O parênquima é formado por células mortas, portadoras de parede secundária, e ocorre em todos os órgãos vegetais.

b) O colênquima origina-se da protoderme dos meristemas apicais.

c) O esclerênquima é formado por células vivas, cujas paredes primárias são espessadas por suberina.

d) A epiderme é um tecido de revestimento formado por células vivas e portadoras de paredes primárias, cuja função é proteger o vegetal contra a perda excessiva de água.

e) A periderme é um tecido que aparece em vegetais que apresentam crescimento secundário e origina-se por mitoses do meristema secundário, chamado câmbio interfascicular.

05. (UFMT) Nos últimos anos, Mato Grosso tem recebido o título de “campeão em queimadas”, em função da grande quantidade de biomassa vegetal transformada em cinzas, carvão e fumaça no período de estiagem. Essa biomassa é constituída por diferentes tecidos vegetais que desempenham funções específicas. Os tecidos de condução transformados pela queimada são:

a) Periderme e parênquima.

b) Parênquima e colênquima.

c) Endoderme e epiderme.

d) Floema e xilema.

e) Colênquima e esclerênquima.

06. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Indique a alternativa que apresenta a associação correta entre a estrutura e o processo envolvidos com a eliminação de água, no estado líquido, pelas plantas:

a) Pelos absorventes – absorção.

b) Hidatódios – gutação.

c) Haustórios – transpiração.

d) Gavinhas – evaporação.

e) Estames – polinização.

07. (UFLA) Tecidos _________________ ou ________________ são encontrados praticamente em todas as partes da planta. São formados, geralmente, por células vivas e com paredes primárias. Embora sejam às vezes chamados de tecidos de preenchimento, esses tecidos desempenham outras importantes funções, além de preencher espaços entre tecidos internos.

a) xilemáticos; floemáticos

b) parenquimatosos; parênquimas

c) esclerenquimáticos; esclerênquimas

d) colenquimatosos; colênquimas

e) clorofilianos; assimiladores

08. (PUC-RIO) O parênquima é um tecido vegetal formado por células vivas, de paredes não muito espessas, geralmente de natureza primária. Existem vários tipos de parênquimas, sendo que um deles se caracteriza pelas células cheias de grãos de amido ou grãos de aleurona (proteínas). Esse parênquima é denominado:

a) Parênquima paliçádico.

b) Parênquima conjuntivo.

c) Parênquima lacunoso.

d) Parênquima medular.

e) Parênquima de reserva.

09. (UFAL) Um tecido formado por células indiferenciadas e com intensa atividade mitótica é o:

a) Esclerênquima.

b) Parênquima.

c) Colênquima.

d) Meristema.

e) Floema.

10. (UEM) A figura a seguir mostra o grau de abertura dos estômatos (s) e a taxa de transpiração (t) de uma planta em diferentes horas do dia.

10

Considerando os dados da figura e conceitos da fisiologia vegetal, é correto afirmar que:

I   II

0 0 – A maior taxa de transpiração, durante o dia, coincide com a maior abertura dos estômatos, por onde o vapor d¢água se difunde.

1  1 – Os estômatos são as únicas estruturas das folhas responsáveis pela transpiração.

2  2 – A abertura total dos estômatos ocorre entre 18 horas e 24 horas.

3 3 – A temperatura, a luminosidade e a umidade do ar são fatores que afetam a taxa de transpiração.

4  4 – A difusão do CO2 utilizada na fotossíntese, para ao interior do mesófilo, ocorre através dos estômatos.

11. (UEL) Os tecidos nos quais se encontram estômatos e lenticelas em uma árvore são, respectivamente:

a) Epiderme e súber.

b) Xilema e colênquima.

c) Floema e xilema.

d) Súber e floema.

e) Colênquima e epiderme.

12. (UNIMEP-SP) Certos insetos fitófagos se alimentam de substâncias elaboradas, introduzindo uma tromba sugadora em órgãos vegetais. Que estrutura vegetal deve ser atingida pela tromba para sugar as substâncias de que necessitam?

a) Colênquima.

b) Meristema.

c) Xilema.

d) Floema.

13. (UEL) São importantes tecidos de sustentação dos vegetais:

a) Floema e xilema.

b) Colênquima e esclerênquima.

c) Parênquimas de reserva.

d) Súber e ritidoma.

e) Córtex e cilindro central.

14. (UNISA-SP) Foi realizada uma experiência colocando-se pedaços de epiderme da folha de um vegetal em lâminas contendo:

I. Água.

II. Solução concentrada de sal.

III. Solução concentrada de açúcar.

A maioria dos estômatos estará fechada apenas em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

15. (UNICAP) As figuras a seguir representam cortes de tecidos vegetais.

15

I   II

0  0 – A letra a representa a epiderme de um vegetal aéreo.

1 1 – A letra b  representa  o sistema  vacuolar das plantas aquáticas, e sua função é o transporte das diversas substâncias.

2 2 – As células que constituem o tecido da letra b são células mortas, devido à impregnação de lignina em suas paredes.

3 3 – A letra c representa o parênquima paliçádico, que pode ser encontrado nas raízes e nos caules subterrâneos.

4 4 – As células que constituem a  letra c são  vivas, envolvidas por uma fina parede primária, que geralmente pode readquirir a capacidade de se dividir.

16. (UNIFOR) Dos tecidos abaixo, os que se formam apenas durante o crescimento secundário de dicotiledôneas e gimnospermas são o:

a) Câmbio interfascicular e o felogênio.

b) Câmbio fascicular e o câmbio interfascicular.

c) Câmbio fascicular e a feloderme.

d) Súber e a epiderme.

e) Lenho e o líber.

17. (FATEC) Durante uma aula de Botânica, a fim de destacar a importância econômica de vários produtos de origem vegetal, um professor de biologia ressaltou que:

– da raiz tuberosa da mandioca se retiram vários produtos importantes para a alimentação, ricos principalmente em AMIDO;

– dos caules de árvores, como mogno, cedro, peroba, jacarandá, pinho, imbuia, ipê etc., se retira uma grande variedade de MADEIRAS;

– do caule do sobreiro é extraída a grossa camada externa, conhecida como CORTIÇA;

– do caule da seringueira brasileira é extraído o LÁTEX, que fornece a preciosa borracha.

Os produtos citados pelo professor e destacados no texto – AMIDO, MADEIRAS, CORTIÇA e LÁTEX – se relacionam a diferentes tipos de tecidos vegetais, respectivamente:

a) Tecido de sustentação; parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso.

b) Parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso; tecido secretor.

c) Tecido secretor; parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso.

d) Parênquima de reserva; tecido suberoso; vasos lenhosos; tecido secretor.

e) Tecido suberoso; vasos lenhosos; tecido secretor; parênquima de reserva.

18. (UFV) Considerando os tecidos condutores nos vegetais, é incorreto afirmar que:

a) Os elementos crivados do floema apresentam parede lignificada.

b) O xilema transporta água e sais, enquanto o floema transporta água e açúcares.

c) Os elementos traqueais do xilema, quando diferenciados, não apresentam protoplastos.

d) O sentido de transporte no xilema é, preferencialmente, ascendente.

19. (CEFET-MG) A figura seguinte mostra um corte transversal de um tecido vegetal maduro.

19

Disponível em: <http://loja.bioaulas.com.br/images/tecidos_vegetais01.png&gt; Acesso em:09 abr. 2010

Os tipos celulares indicados pelas setas estão relacionados diretamente com:

a) Trocas gasosas.

b) Proteção mecânica.

c) Impermeabilização.

d) Transporte de seiva.

e) Reprodução sexuada.

20. (UNICAP)

I    II

0  0 – O súber é um tecido vegetal que desempenha as funções e revestimento, defesa e nutrição.

1  1 – O floema é um tecido vegetal que está relacionado com  condução de água, sendo responsável pelo movimento ascendente.

2  2 – Nos vegetais, os vasos liberianos, em geral, ocupam a posição mais externa do caule, transportando produtos da fotossíntese.

3  3 – Os nectários são estruturas glandulares vegetais que produzem uma secreção açucarada denominada néctar.

4  4 – As lenticelas são estruturas encontradas em certos caules e raízes aéreas, importantes nas trocas gasosas entre o interior da planta e o meio externo.

21. (UFG) Os estômatos I e II, representados a seguir, foram desenhados com base na observação microscópica da epiderme inferior de folhas da mesma espécie vegetal coletadas durante o dia e submetidas a diferentes regimes de irrigação.

21

Considerando-se que a disponibilidade de água para a planta foi a única condição ambiental que variou, pode-se concluir que será maior a:

a) Resistência estomática em I.

b) Taxa fotossintética em I.

c) Disponibilidade de água em II.

d) Taxa respiratória em II.

e) Absorção de água em II.

22. (UEL)       Analise a figura a seguir e responda esta questão.

22

Esses anéis de crescimento são bastante evidentes em árvores de regiões temperadas, onde as estações do ano são bem definidas. Os anéis são resultantes de diferentes taxas de crescimento em espessura do caule devido às variações das condições ambientais. Com base nessas informações e na figura acima, pode-se afirmar que cada anel é formado pelo conjunto de vasos denominado _________ primaveril e _______ estival. O primaveril é ______ denso, constituído por células de paredes ______; já o estival é ______ denso, formado por células de paredes ________. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto.

a) floema, floema, menos, espessas, mais, finas.

b) floema, xilema, menos, finas, mais, espessas.

c) xilema, xilema, menos, finas, mais, espessas.

d) xilema, floema, mais, espessas, menos, finas.

e) xilema, xilema, mais, espessas, menos, finas.

23. (UEMS) A presença de vasos condutores de seiva é uma adaptação à vida terrestre, pois ajuda o vegetal a repor rapidamente à água perdida pela transpiração. Os vasos que conduzem seiva bruta (água e sais minerais) e seiva elaborada (produtos da fotossíntese) são denominados, respectivamente, de:

a) Floema e Colênquima.

b) Xilema e Súber.

c) Esclerênquima e Colênquima.

d) Xilema e Floema.

e) Feloderme e Floema.

24. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Tecidos mortos são bastante frequentes nos vegetais. Embora a necromassa represente grande parte da planta, a ausência de custo energético para sua sustentação, bem como a realização de funções específicas mesmo sem vida tornam esses tecidos uma ótima opção a sobrevivência dos vegetais. Marque a alternativa abaixo que contenha somente tecidos dotados células mortas funcionais:

a) Súber, xilema e esclerênquima.

b) Parênquima, xilema e colênquima.

c) Feloderma, floema e esclerênquima.

d) Felogênio, floema e colênquima.

e) Súber, feloderma e felogênio.

25. (ENC-MEC) Na fitopatologia conhecida como “amarelinho”, o xilema da planta do gênero Citrus é bloqueado pela bactéria Xylella fastidiosa. Em consequência dessa infecção cessam:

a) A gutação e o transporte de sais minerais das folhas para as raízes.

b) A fotossíntese e o transporte de seiva elaborada para as raízes.

c) Os transportes de água e de açúcares das folhas para as raízes.

d) A respiração e o transporte de oxigênio das folhas para as raízes.

e) Os transportes de água e sais minerais das raízes para as folhas.

26. (PUC-PR) Os reforços apresentados pelas paredes dos vasos lenhosos (anelados, espiralados, etc.) têm por função:

a) Impedir o colapso dos vasos, quando a transpiração é intensa.

b) Agir como mola, controlando o crescimento dos vasos.

c) Aumentar a superfície respiratória dos vasos.

d) Impedir, como válvulas, a descida da seiva.

e) Determinar uma ascensão em espiral, da seiva.

27. (UNESP) Nos vegetais, estômatos, xilema, floema e lenticelas têm suas funções relacionadas, respectivamente, a:

a) Trocas gasosas, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.

b) Trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e trocas gasosas.

c) Trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e transporte de sais.

d) Absorção de luz, transporte de água, transporte de sais minerais e trocas gasosas.

e) Absorção de compostos orgânicos, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.

28. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Afídeos são insetos de aparelho bucal picador sugador o que lhes facilitam bastante a absorção de seiva extraída dos vasos condutores mais periféricos da planta. Uma hiperinfestação de afídeos nos galhos de uma roseira deve limitar mais o transporte de substâncias para:

a) As flores.

b) Os frutos.

c) As folhas.

d) Os estômatos.

e) A raiz.

29. (VUNESP) A figura abaixo representa um setor de corte transversal de uma raiz em estrutura primária. As setas 1, 2 e 3 mostram, respectivamente:

29

a) Epiderme, endoderme, xilema.

b) Exoderme, endoderme, floema.

c) Córtex, periciclo, xilema.

d) Endoderme, exoderme, periciclo.

30. (UFU) O nome do tecido vegetal mostrado a seguir e o local onde ele pode aparecer são, respectivamente:

30

a) Meristema-zona lisa da raiz.

b) Parênquima de reserva-raiz e caule.

c) Parênquima clorofiliano-folha.

d) Epiderme-revestimento do caule.

e) Meristema secundário-zona pilífera da raiz.

31. (PUC-SP) O estômato é uma estrutura encontrada na epiderme foliar, constituída por duas células denominadas células-guarda. Estas absorvem água quando há grande concentração de íons potássio em seu interior, o que leva o estômato a se abrir. Se o suprimento de água na folha é baixo, ocorre saída de íons potássio das células-guarda para as células vizinhas e, nesse caso, as células-guarda tornam-se:

a) Flácidas, provocando o fechamento do estômato.

b) Flácidas, provocando a abertura do estômato.

c) Flácidas, não alterando o comportamento do estômato.

d) Túrgidas, provocando o fechamento do estômato.

e) Túrgidas, provocando a abertura do estômato.

32. (UFSM) A textura “arenosa” que se percebe ao saborear uma pera é dada pela presença de células mortas na maturidade, com paredes muito espessas e com reforço de lignina. Pelas características apresentadas, essas células são constituintes do tecido denominado:

a) Meristema.

b) Esclerênquima.

c) Floema.

d) Parênquima.

e) Epiderme.

33. (UNIFOR) As figuras abaixo esquematizam três tipos de células encontradas nos vegetais.

33

Os meristemas primários e os parênquimas das raízes apresentam, respectivamente, células dos tipos:

a) III e II.

b) I e II.

c) I e III.

d) II e III.

e) III e I.

34. (UFSE) Considere o esquema abaixo que representa um corte transversal de um caule no qual estava ocorrendo crescimento secundário em espessura.

34

Células com capacidade de divisão estão somente em:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

35. (UFSCar-SP) As experiências de anelagem, realizadas para evidenciar os tecidos responsáveis pela circulação das seivas nos vegetais, consistem em se retirar uma faixa circular da casca do caule de uma planta lenhosa (anel de Malpighi). Após este procedimento, espera-se que depois de algum tempo (algumas semanas) o resultado seja:

a) Morte das folhas e das raízes, considerando que na anelagem são retirados o xilema e o floema.

b) Morte das folhas, considerando que na anelagem apenas o xilema é retirado.

c) Morte das folhas, considerando que na anelagem apenas o floema é retirado.

d) Morte das raízes, considerando que na anelagem apenas o xilema é retirado.

e) Morte das raízes, considerando que na anelagem apenas o floema é retirado.

36. (UEFS) As extremidades do caule e da raiz incluem regiões de crescimento que se caracterizam por apresentar:

a) Tecidos especializados em formar folhas e pelos absorventes.

b) Aglomerados celulares incapazes de responder a estímulos luminosos.

c) Células organizadas em meristemas secundários, que promovem o crescimento em espessura.

d) Células indiferenciadas com amplo poder de multiplicação.

e) Tecidos permanentes adaptados para funções específicas.

37. (UNIVASF) Relacione a estrutura com a função específica e assinale a alternativa correta.

ESTRUTURA

FUNÇÃO

I. Floema A. Aumento da superfície de absorção de água
II. Pelos absorventes B. Transporte de água e sais minerais
III. Xilema C. Tecido de sustentação
IV. Esclerênquima D. Transporte de solução de substâncias orgânicas

a) IAIICIIIDIVB.

b) IBIIAIIIDIVC.

c) ICIIDIIIA IVB.

d) ID IIAIIIBIVC.

e) ICIIDIIIBIVA.

38. (UNESP) Sobre o processo da transpiração dos vegetais, foram feitas as cinco afirmações seguintes.

I. Em média 95%, da água absorvida pelas plantas é eliminada pela transpiração, principalmente pelos estômatos.

II. Os estômatos abrem-se quando a turgescência das células-guardas é alta, fechando-se quando esta é baixa.

III. A reação mais imediata da planta a pouca disponibilidade de água no solo é o fechamento dos estômatos.

IV. A consequência do contido na afirmação III será uma diminuição da difusão de CO2 para o interior das folhas.

V. Considerando a concentração de gás carbônico, a disponibilidade de água no solo, a intensidade luminosa, a temperatura e a concentração de oxigênio, esta última é a que exerce menor efeito sobre o processo de abertura e de fechamento dos estômatos.

São corretas as afirmações.

a) I e III, apenas.

b) I e IV, apenas.

c) II e IV, apenas.

d) I, II, III e V, apenas.

e) I, II, III, IV e V.

39. (UFMG) O esquema a seguir se refere a um corte transversal de uma folha de vegetal em que estruturas histológicas foram indicadas pelos números de 1 a 5.

39

Em relação a esse esquema, é incorreto afirmar que:

a) 5 depende do turgor das células para seu funcionamento.

b) 4 contém estruturas responsáveis pela condução de seiva.

c) 3 é o principal tecido fotossintético.

d) 2 é um epitélio com capacidade de renovação.

e) 1 é uma estrutura de proteção.

40. (UFU) Sendo:

I. Colênquima.          

II. Esclerênquima.       

III. Xilema.

IV. Parênquima clorofiliano.

É errado dizer que:

a) I e II são relacionados com a sustentação dos vegetais.

b) III localiza-se no caule e na raiz, não aparecendo nas folhas.

c) I é formado por células vivas e II, por células mortas.

d) IV localiza-se nas folhas, na forma de parênquima paliçádico.

e) IV tem como principal função a fotossíntese.

41. (FUVEST) Os pulgões são insetos afídeos que retiram dos caules das plantas uma solução rica em açúcares. O tecido da planta de onde os insetos extraem alimento é:

a) O câmbio.

b) O xilema.

c) O floema.

d) A endoderme.

e) O periciclo.

42. (UNIFOR) A figura abaixo representa um tecido vegetal.

42

Esse tecido é:

a) O floema.

b) O xilema.

c) O súber.

d) A epiderme.

e) O colênquima.

43. (UPE) A periderme é um tecido protetor que ocorre nos caules e raízes com crescimento secundário. A periderme consiste de:

a) Epiderme, endoderme e feloderme.

b) Córtex, epiderme e periciclo.

c) Esclerênquima, parênquima e súber.

d) Súber, felogênio e feloderme.

e) Periciclo, procâmbio e felogênio.

44. (UNESP) Em relação aos tecidos vegetais pode-se afirmar que:

a) Esclerênquimas e parênquimas assemelham-se pelo fato de possuírem protoplastos vivos e geralmente conterem cloroplastos.

b) O colênquima é um tecido mecânico formado por células mortas, cujas paredes são espessas e lignificadas.

c) Os parênquimas aquíferos são geralmente encontrados em órgãos submersos de plantas aquáticas.

d) As células mais especializadas do floema são os elementos crivados.

e) Meristemas são tecidos embrionários encontrados apenas nos ápices dos caules e raízes.

45. (COVEST) A partir da figura que mostra o processo de diferenciação do meristema, avalie as proposições a seguir.

45

I  II

0 0 – O meristema  primário, com o desenvolvimento do embrião, diferencia-se em 3 partes fundamentais, indicadas pelas letras a (pleroma), b (periblema) e c (dermatogênio).

1 1 – A letra d indica o parênquima, tecido com função de preenchimento que pode participar da fotossíntese e do armazenamento de substâncias.

2 2 – A letra e indica o tecido composto por células desprovidas de cloroplastos, impregnadas com cutina e que apresentam núcleo grande e citoplasma delgado com grande vacúolo.

3 3 – O tecido condutor de seiva bruta, denominado lenho ou xilema (letra f), tem como principal componente a traqueia.

4 4 – A letra g representa o líber ou floema, cujo principal elemento na condução da seiva elaborada é o vaso liberiano (letra h), composto por células mortas, impregnadas por lignina.

46. (MACK) Alguns tecidos vegetais são constituídos por células mortas, não como uma medida casual, mas como ponto final de um processo de diferenciação celular tão importante como qualquer outra função desempenhada por qualquer outra célula viva. São exemplos de tecidos vegetais constituídos por células mortas:

a) Colênquima e parênquima paliçádico.

b) Súber e parênquima paliçádico.

c) Esclerênquima e colênquima.

d) Súber e colênquima.

e) Súber e esclerênquima.

47. (UNIFOR) Considere a figura de um corte transversal de uma folha.

47

A região indicada pela seta é aquela em que na folha há:

a) Entrada de oxigênio.

b) Entrada de gás carbônico.

c) Transpiração.

d) Gutação.

e) Fotossíntese.

48. (CESGRANRIO) “No Chile, todos os anos, no começo da primavera, são cortadas muitas palmeiras e, quando os troncos jazem no chão, decepam-lhes as ramagens: a seiva começa então a brotar da incisão. Uma boa palmeira produz cerca de 40 litros de seiva, que é concentrada pela fervura, quando então recebe o nome de melaço”.

       (Trecho do livro: “A Viagem ao redor do Mundo” – Charles Darwin).

Essa seiva é constituída de:

a) Substâncias orgânicas produzidas e existentes no xilema.

b) Substâncias orgânicas que percorrem vasos liberianos.

c) Substâncias inorgânicas que percorrem vasos lenhosos.

d) Água e sais minerais resultantes do processo fotossintético.

e) Sais e glicídios sintetizados e existentes no floema.

49. (UFMG) Observe os esquemas de tecidos, numerados de 1 a 5.

49

Indique a alternativa que contém os números relacionados apenas a tecidos vegetais.

a) 1 e 4.

b) 1 e 5.

c) 2 e 3.

d) 2 e 4.

e) 3 e 5.

50. (FURG) Considerando os tecidos vegetais, relacione a coluna 1 com a coluna 2.

COLUNA 1

I. Tecido que garante a flutuação de plantas aquáticas.

II. Tecido que garante a sobrevivência de plantas em ambientes secos como desertos.

III. Tecido responsável pelo crescimento em comprimento de caules e raízes.

IV. Tecido responsável pelo crescimento em espessura dos caules.

V. Tecido responsável pela fotossíntese.

VI. Tecido de características mecânicas que serve para a sustentação da planta.

COLUNA 2

(  ) Câmbio.

(  ) Meristema apical.

(  ) Esclerênquima.

(  ) Parênquima clorofiliano.

(  ) Parênquima aerífero.

(  ) Parênquima aquífero.

Assinale a alternativa com a sequência correta:

a) I, II, III, V, VI e IV.

b) III, I, II, IV, V e VI.

c) III, IV, VI, I, II e V.

d) IV, VI, III, V, I e II.

e) IV, III, VI, V, I e II.

51. (UDESC) Considere os tecidos vegetais e as suas características e, depois, selecione a alternativa que apresenta correspondência correta entre as colunas.

I. Meristema secundário.

II. Tegumentar.

III. Esclerênquima.

IV. Parênquima clorofiliano.                                

1. Função de sustentação.

2. Função de síntese.

3. Se desdiferenciam e tornam a ter capacidade de se dividirem intensamente.

4. Predominante nas folhas.

5. Formado por células vivas.

6. Função de proteção.

a) I – 3; II – 2; III – 4; IV – 5.

b) I – 1; II – 2; III – 3; IV – 4.

c) I – 4; II – 3; III – 6; IV – 5.

d) I – 5; II – 6; III – 1; IV – 2.

e) I – 6; II – 5; III – 1; IV – 4.

52. (UFRGS) Associe as denominações listadas na coluna A às alternativas da coluna B que melhor as explicam.

COLUNA A

(  ) Floema.

(  ) Parênquima.

(  ) Esclerênquima.

(  ) Xilema.

(  ) Meristema.

COLUNA B

1.Tecido embrionário.

2.Tecido de sustentação.

3.Tecido de condução.

4.Tecido de síntese e armazenamento.

A relação numérica correta, de cima para baixo, na coluna A, é:

a) 34231.

b) 32 134.

c) 434 12.

d) 421 33.

e) 23143.

53. (UFRRJ) Em pesquisas desenvolvidas com eucaliptos, constatou-se que, a partir das gemas de um único ramo, podem-se gerar cerca de 200 mil novas plantas em aproximadamente duzentos dias, enquanto os métodos tradicionais permitem a obtenção de apenas cerca de cem mudas a partir de um mesmo ramo. A cultura de tecido é feita a partir:

a) De células meristemáticas.

b) De células da epiderme.

c) De células do súber.

d) De células do esclerênquima.

e) De células do lenho.

54. (UPE) Observe o quadro sobre os tecidos vegetais e identifique 3 associações corretas entre função, morfologia das células e a sua ocorrência na planta.

TECIDO

FUNÇÃO

MORFOLOGIA DAS CÉLULAS

OCORRÊNCIA

I.

Colênquima

A) Assimilação e armazenamento de substâncias. 1) Formado por camadas de células mortas e ocas reduzidas a uma parede reforçada por uma substância impermeável. a) Caules e raízes de plantas lenhosas.

II.

Esclerênquima

B) Sustentação de partes da planta e proteção a algumas sementes.

2) Formado por células vivas e alongadas ligadas umas às outras pela extremidade, formando um tubo; no ponto de união suas paredes têm crivos. b) Cascas e sementes (caroço) de alguns frutos.

III.

Líber

C) Condução da seiva elaborada. Formado por células mortas de paredes celulares espessas, ricas em lignina. As células são as fibras e os esclereídeos. c) Caules jovens, pecíolos das folhas e nervuras.

IV.

Parênquima

D) Confere resistência e flexibilidade aos órgãos das plantas.

4) Formado por células vivas com pouco citoplasma e grandes vacúolos, paredes com fina lamela média de pectina e espessa de celulose. d) Tecido de preenchimento encontrado em todos os órgãos vegetais.

V.

Súber

E) Proteção contra a evaporação, isolamento térmico e defesa de partes delicadas do caule e raízes.

Formado por células vivas e alongadas com paredes ricas em celulose e pectina.

e) Desde a raiz até as folhas.

a) I D 3 c; II A 3 b; III C 2 a.

b) II B 2 b; IV A 1 d; V E 3 a.

c) I D 5 c; II B 4 e; III A 2 d.

d) III C 2 e; IV A 4 d; V E 1 a.

e) I A 5 c; IV C 1 d; V D 2 a.

55. (UFSC) Parênquimas são tecidos vegetais que preenchem os espaços entre a epiderme e os tecidos condutores. Faça a associação correta entre os parênquimas vegetais e a principal função que desempenham.

PARÊNQUIMAS

FUNÇÃO

A – medular I – reserva de água
B – clorofiliano II – preenchimento
C – amilífero III – reserva de ar
D – aquífero IV – assimilação
E – aerênquima  V – reserva de amido

Assinale a(s) associação(ões) correta(s):

I   II

0   0 – A – II.

1   1 –  B – IV.

2  2 –  C – V.

3  3 –  D – III.

4  4 –  E – I.

56. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA)  Plantas jovens e muito semelhantes foram de inicio cultivadas num meio nutritivo sem a presença de nitrogênio. A partir de determinado momento, foram regadas com uma solução de nitratos, em que o elemento nitrogênio era radioativo. A intervalos regulares retiraram-se algumas plantas e investigou-se nelas a presença de matéria radioativa em cortes realizados nas raízes e nas folha. O quadro abaixo resume os resultados obtidos.

TEMPOS (EM HORAS)

0

12

18

120

126

Raiz

Seiva brutaSeiva elaborada

+

+

+

+

+

Folha

Seiva brutaSeiva elaborada

+

+

+

+

+

Resultado: presença (+) ou ausência () de radiação.

Após análise dos resultados, foram feitas as afirmativas abaixo.

I. O nitrogênio, fazendo parte da seiva bruta, passou, através do xilema, da raiz às folhas.

II. O elemento nitrogênio encontra-se sob a forma orgânica no xilema.

III. Após a realização da fotossíntese, fazendo parte da seiva elaborada, o nitrogênio passou, através do floema, das folhas às raízes.

IV. No floema, o nitrogênio encontra-se sob a forma mineral.

As afirmativas corretas são:

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) I e IV, apenas.

d) II e III, apenas.

e) II e IV, apenas.

57. (FATEC-SP) Um pesquisador pode inferir o ambiente onde uma espécie vegetal vive e a natureza de sua reprodução através das características morfológicas. Assim, uma espécie A possui flores vistosas com odor penetrante, folhas largas com cutícula fina e poucas camadas de parênquima paliçádico; uma outra espécie B possuir flores pequenas com grande produção de pequenos grãos de pólen, folhas estreitas com cutícula espessa e estômatos no interior de cavidades. A conclusão correta que deve chegar o pesquisador sobre as duas espécies vegetais é:

a) A espécie A ocorre em regiões com alta pluviosidade e é polinizada por insetos, enquanto que a espécie B ocorre em regiões áridas e possui polinização pelo vento.

b) A espécie A ocorre em regiões áridas e possui polinização pelo vento, enquanto que a espécie B ocorre em regiões de alta pluviosidade e é polinizada por insetos.

c) A espécie A ocorre em regiões com alta pluviosidade e possui polinização pelo vento, enquanto que a espécie B ocorre em regiões áridas e possui polinização por insetos.

d) A espécie A ocorre em regiões áridas e possui polinização por insetos, enquanto que a espécie B ocorre em regiões de alta pluviosidade e é polinizada pelo vento.

e) Não há informações suficientes para inferir sobre o ambiente onde vivem estas plantas e a natureza de sua reprodução.

58. (EFOA-MG) Com relação aos tecidos vegetais, pode-se dizer que:

a) A cutina é uma substância impermeabilizante encontrada nas células do súber.

b) Lenticelas e estômatos são estruturas encontradas como anexos de epiderme, cuja função é permitir as trocas gasosas do vegetal com o meio.

c) O lenho ou xilema é responsável pelo transporte nos vegetais, sendo formado, principalmente, por vasos liberianos.

d) O câmbio é uma modalidade de meristema secundário, responsável pelo espessamento do vegetal.

e) O parênquima clorofiliano é fundamental à sobrevivência do vegetal, sendo, portanto, amplamente distribuído do caule à raiz.

59. (UFRGS) Nos vegetais, os tecidos permanentes que têm função de (1) revestimento, (2) sustentação, (3) condução e (4) enchimento, são:

a) (1) epiderme e súber; (2) parênquimas; (3) colênquima e esclerênquima; (4) xilema e floema.

b) (1) parênquimas; (2) xilema e floema; (3) epiderme e súber; (4) colênquima e esclerênquima.

c) (1) epiderme e súber; (2) colênquima e esclerênquima; (3) xilema e floema; (4) parênquimas.

d) (1) colênquima e esclerênquima; (2) xilema e floema; (3) parênquimas; (4) epiderme e súber.

e) (1) xilema e floema; (2) colênquima e esclerênquima; (3) epiderme e súber; (4) parênquimas.

60. (UFRRJ) Sobre o esquema a seguir, são feitas algumas afirmativas.

60

I. O esquema representa o tecido vegetal de sustentação.

II. Nesse sistema, movimenta-se uma solução orgânica onde predominam açúcares solúveis.

III. Esse tecido está presente em todos os vegetais terrestres.

IV. A movimentação de solução orgânica nesse sistema faz-se da região mais concentrada para a menos concentrada.

Sobre as afirmativas, pode-se concluir que apenas:

a) II e III estão corretas.

b) II e IV estão corretas.

c) I e IV estão corretas.

d) I e II estão corretas.

e) I e III estão corretas.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

C

A

D

D

B

B

E

D

VFFVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

A

D

B

E

VFVFV

A

B

A

D

FFVVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

B

C

D

A

E

A

A

E

A

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

B

C

A

E

D

D

E

D

B

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

C

D

D

D

FVVVF

E

E

B

D

E

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

D

A

A

D

VVVFF

B

A

D

C

B

 

Anúncios

Responses

  1. Professor, por que a resposta da questão 29 é A e não E?

    • Matheus
      * 1 está indicando a epiderme e não a endoderme (“endo = dentro”), como consta na alternativa D. Para melhor compreensão, observe que a região indicada por 1 (epiderme) mostra um pelo absorvente, caracterizando a zona pilífera (região de absorção ou dos pelos absorventes).
      * Zona pilífera: região responsável pela absorção de água e sais minerais (seiva bruta). Os pelos absorventes, que ampliam a superfície de absorção da raiz, são expansões laterais das células epidérmicas, sendo, portanto, de origem exógena.
      Um abraço
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: