Publicado por: Djalma Santos | 5 de junho de 2014

Testes de bioenergética (I)

01. (FCMSC-SP) Supondo que as 3 plantas mostradas no esquema abaixo sejam de espécies diferentes, mas todas no ponto de compensação fótico. Deslocando-se a fonte de luz F do ponto A para o C, ocorre que todas as plantas:

01

a) Vão eliminar mais O2 que CO2.

b) Vão eliminar mais CO2 que O2.

c) Vão deixar de eliminar O2 e CO2.

d) Tenderão a eliminar quantidades iguais de O2 e CO2.

e) Passarão a eliminar menos O2 e CO2 que quando a fonte luminosa F se encontrava em A.

02. (IFB) Leia o texto abaixo e responda esta questão

Devido à preservação ambiental que os bioplásticos representam, eles vêm sendo designados também de plásticos verdes ou plásticos ecológicos. As moléculas desses bioplásticos podem ser facilmente quebradas por microrganismos e, no final do processo, são reduzidas em CO2 e H2O. Há várias formas de se fazer polímeros biodegradáveis. Uma possibilidade que tem sido explorada é a partir do amido obtido de plantas como milho, trigo ou batata. O amido é um polímero produzido por fotossíntese nas plantas para acumular energia. Microrganismos são capazes de transformá-lo no ácido lático, que é um monômero. Finalmente, o ácido lático pode ser tratado quimicamente, fazendo com que várias moléculas se liguem em uma longa cadeia, formando outro polímero chamado polilactídeo (PLA). O PLA pode ser usado para produzir utensílios de uso domésticos, como pratos, talheres e potes para plantas, ou de uso médico, como material para sutura, implantes e cápsulas para medicamentos, pois tem a capacidade de se dissolver após algum tempo. A transformação do amido em ácido lático pelos microrganismos passa necessariamente por etapas que envolvem:

a) As enzimas da glicólise localizadas no citosol das bactérias.

b) A condensação da acetil-CoA com o ácido oxaloacetato, para iniciar o ciclo de Krebs.

c) A produção de FADH2 na matriz mitocondrial.

d) O oxigênio como aceptor final de elétrons, na cadeia transportadora de elétrons.

03. (UEPG) Com relação ao metabolismo energético celular, assinale o que for correto.

01. Moléculas de ATP podem ser produzidas por meio da respiração celular. Por exemplo, a glicose pode ser degradada formando gás carbônico e água, com liberação de energia, utilizada na produção de ATP.

02. Nas células eucarióticas, a degradação da glicose envolve três etapas: glicólise (ocorre no citossol da célula), ciclo de Krebs e fosforilação oxidativa (ambas ocorrem nas mitocôndrias).

04. A glicólise caracteriza-se por uma sequência de reações químicas catalisadas por enzimas do citossol e consiste na quebra parcial da glicose em duas moléculas de ácido pirúvico.

08. Os seres anaeróbios estritos ou obrigatórios realizam fermentação como forma de obtenção de energia. Neste caso, a glicose é quebrada em reações que ocorrem no ciclo de Krebs e na cadeia respiratória, com consumo de oxigênio do ambiente.

16. Na etapa de fosforilação oxidativa, durante a reoxidação de NADH e FADH2, são liberados elétrons com alto nível de energia.

Soma das alternativas corretas:

04. (FATEC) O gráfico a seguir representa a variação da produção de CO2 (A) e ácido lático (B), em dois momentos diferen­tes, nos músculos de um atleta que está realizando atividade física.

04

Analise as alternativas abaixo e assinale a correta.

a) Em A, as células musculares realizam um tipo de fermentação e, em B, respiração aeróbica.

b) Em A, a produção de ATP deve ser maior do que em B.

c) Em B, a quantidade de oxigênio nos músculos é suficiente para a realização da respiração aeróbica.

d) O ácido lático produzido em B se acumula nos músculos, causando lesões irreversíveis.

e) Tanto em A como em B, a quantidade de CO2 produzida é a mesma.

05. (MACK) Relativamente ao gráfico a seguir, referente a dois processos celulares, assinale a alternativa falsa.

05

a) No processo II o oxigênio liberado provém da molécula de CO2.

b) O ponto A representa o ponto de compensação fótico, no qual não há excedente de O2.

c) Ambos os processos são influenciados pela temperatura.

d) O processo I utiliza como reagentes os produtos do processo II.

e) Para ambos os processos existem organelas especializadas no citoplasma das células eucariotas.

06. (UFTM-MG) Os esquemas a seguir reproduzem as estruturas internas de um cloroplasto e de uma mitocôndria, ambos presentes nas células dos vegetais superiores.

06

Em relação a essas organelas e suas funções, pode-se afirmar que:

a) Na organela I só ocorrem reações que liberam energia, enquanto na organela II todas as reações consomem energia.

b) Na organela II o O2 produzido é proveniente da quebra do CO2 no ciclo das pentoses, e na organela I este gás é usado na cadeia respiratória como aceptor de elétrons.

c) As enzimas que catalisam as reações de produção de compostos orgânicos ricos em energia encontram- se nas regiões A e C.

d) A água é a substância fornecedora de elétrons na organela I e aceptora de elétrons na organela II.

e) Em ambas ocorre produção de ATP por meio do processo de fosforilação na presença de uma cadeia de transportadores de elétrons.

07. (FATEC-SP) Abaixo estão descritos dois processos metabólicos:

I. A glicólise ocorre no hialoplasma, durante a respiração celular. Nesse processo, uma molécula de glicose transforma-se em duas moléculas de ácido pirúvico, com um lucro líquido de 2 ATP.

II. A fotólise da água ocorre nos cloroplastos. Nesse processo, na presença de luz, ocorre “quebra” de moléculas de água, liberando-se O2 e produzindo NADPH2.

Assinale a alternativa que relaciona corretamente os processos metabólicos descritos com os organismos nos quais eles ocorrem.

07

08. (MACK) Analise as seguintes afirmativas a respeito de processos metabólicos dos vegetais.

I. Quando os estômatos estão fechados, cessam completamente a fotossíntese, a respiração e a transpiração.

II. O ponto de compensação fótico de uma planta umbrófila (de sombra) é o mesmo de uma planta heliófila (de sol).

III. Geralmente, a taxa de fotossíntese aumenta quando uma planta é colocada em atmosfera rica em CO2.

IV. A respiração ocorre na presença ou na ausência de luz, em todos os órgãos da planta (raiz, caule e folhas).

Estão corretas, apenas:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

09. (IFSul) No parágrafo que segue, sobre “O ciclo biológico do Carbono”, algumas palavras foram suprimidas.

Através do processo da _________as plantas absorvem a energia solar e _________da atmosfera, produzindo _________ e hidratos de carbono (açúcares como a glicose), que servem de base para o crescimento das plantas. Os animais e as plantas utilizam os hidratos de carbono pelo processo de __________, utilizando a energia contida nos hidratos de carbono e emitindo CO2. Juntamente com a decomposição orgânica (forma de respiração das bactérias e fungos), a respiração devolve o carbono, biologicamente fixado nos reservatórios terrestres (nos tecidos da biota, na camada de solo e na turfa) para a atmosfera.

As palavras que completam corretamente as lacunas acima são, respectivamente:

a) respiração – CO – oxigênio – fotossíntese

b) fotossíntese – CO2 – oxigênio – respiração

c) respiração – oxigênio – CO2 – fotossíntese

d) fotossíntese – oxigênio – CO2 – respiração

10. (UERJ) Laudos confirmam que todas as mortes na Kiss ocorreram pela inalação da fumaça

Necropsia das 234 vítimas daquela noite revela que todas as mortes ocorreram devido à inalação de gás cianídrico e de monóxido de carbono gerados pela queima do revestimento acústico da boate.

Adaptado de ultimo segundo.ig.com.br, 5/03/20 3.

Os dois agentes químicos citados no texto, quando absorvidos, provocam o mesmo resultado: paralisação dos músculos e asfixia, culminando na morte do indivíduo. Com base nessas informações, pode-se afirmar que tanto o gás cianídrico quanto o monóxido de carbono interferem no processo denominado:

a) Síntese de DNA.

b) Transporte de íons.

c) Eliminação de excretas.

d) Metabolismo energético.

11. (UFPR) O CO2 é fundamental para o crescimento das plantas aquáticas em aquários plantados destinados preferencialmente ao cultivo desses vegetais. Por causa dos altos preços de sistemas de injeção de gás carbônico, muitos são feitos de maneira artesanal, com garrafas pet (ou outro recipiente acessível) onde são colocados açúcar, fermento biológico, bicarbonato de sódio e água.

11

Extraído de: <http://www.plantasdeaquario.com/injetor_diagrama.gif&gt;. Acesso em 22 abr. 2013.

Sobre os processos que ocorrem nesses sistemas de CO2 para aquários, é correto afirmar:

a) No primeiro frasco ocorrerá a fermentação alcoólica com a etapa inicial de metabolismo, a transformação da glicose em duas moléculas de piruvato.

b) Pedras porosas são necessárias ao final do processo de difusão do CO2, devido ao risco de serem ocasionadas pequenas explosões caso fosse mantida a liberação de bolhas maiores, dada a reatividade do CO2 com a água.

c) O segundo frasco tem a função de promover a segunda etapa da fermentação, denominada glicólise.

d) Para obter energia, as leveduras do primeiro frasco vão degradar a glicose em ATP, graças à fermentação aeróbica.

e) No processo da fermentação do açúcar ocorrido no primeiro frasco, o bicarbonato de sódio entra para equilibrar os altos níveis de CO2 formados, forçando o gás carbônico a se dissolver novamente no líquido.

12. (UNIRIO) Além do ácido lático, as bactérias geram vários produtos importantes através da fermentação. O queijo suíço, por exemplo, é fabricado pela fermentação de uma bactéria que forma ácido propiônico e gás carbônico. Esse gás forma as bolhas que se transformam nos famosos buracos do queijo suíço. Outra bactéria forma ácido acético, fermentando a sidra (vinho da maçã) ou vinho da uva, produzindo vinagre. O ranço da manteiga se deve ao ácido butírico, que também é produto da fermentação de bactérias. O álcool usado como combustível e como solvente, além de outros solventes como a acetona e o álcool isopropílico, também é produto da fermentação.

LINHARES, Sérgio e GEWANDSNAJDER, Fernando. Biologia Hoje. São Paulo, Editora Ática, 1997. Volume 1, p. 166.

A origem dos diversos resíduos da fermentação, como os citados no texto, depende da:

a) Variação de temperatura em que ocorrem as reações do processo.

b) Quantidade de energia produzida na forma de ATP ao longo da reação.

c) Forma de devolução dos hidrogênios capturados pelo NAD ao ácido pirúvico, formando diferentes compostos orgânicos.

d) Natureza química da molécula utilizada como matéria-prima na reação.

e) Disponibilidade de água como aceptor final de hidrogênios.

13. (UFPB) Há muitos anos o homem utiliza microrganismos para produção de alimentos e bebidas, como queijos e vinhos. Com o aumento da população mundial e consequentemente com o aumento do consumo, outras necessidades vêm surgindo e podem ter uma solução viável com a utilização de microrganismos. Dentre essas necessidades, está a produção de energia de fontes renováveis, a exemplo do biocombustível etanol, como alternativa ao uso de combustíveis derivados de petróleo. Com base na bioquímica dos microrganismos, é correto afirmar que alguns podem ser utilizados na produção de biocombustíveis porque:

a) Produzem grandes quantidades de ATP em condições aeróbicas.

b) Desviam os produtos da via glicolítica para a fermentação alcoólica, em condições de baixa disponibilidade de oxigênio.

c) Sintetizam glicose a partir da fotossíntese.

d) Armazenam grandes quantidades de açúcares, que serão utilizados na produção de energia.

e) Utilizam o Ciclo de Krebs para produzir etanol em condições de disponibilidade de oxigênio.

14. (IFBA) Uma equipe de pesquisadores do Instituto Pasteur demonstrou que é possível reativar as células-tronco musculares de cadáveres humanos, transplantá-las e fazer com que outras novas nasçam em perfeito estado. Os cientistas descobriram que essas células não morriam junto com a pessoa. Isso porque as mesmas reduziam sua atividade ao mínimo e, após se desfazer das mitocôndrias, ficavam em estado de hibernação.

Disponível em: http://noticias.terra.com.br/ciencia/ Acesso em: 18 de junho de 2012.

Considerando-se os processos energéticos que acontecem nos seres vivos e a eliminação das mitocôndrias por parte das células, analise as seguintes afirmativas e marque a correta.

a) A quantidade de ATP produzido é quinze vezes maior do que se as mitocôndrias fossem mantidas no interior celular.

b) As células musculares, ao entrarem em hibernação, ativam processos autotróficos para obtenção de energia.

c) Apesar de reduzirem sua atividade, as células musculares têm pouca perda energética, pois os hidrogenossomos tornam-se ativos.

d) Apesar dessa adaptação biológica, as células musculares ainda são capazes de realizar a glicólise para produzir ATP.

e) A eliminação mitocondrial possibilita que as células realizem uma série de reações químicas altamente energéticas conhecidas como ciclo do ácido cítrico.

15. (PUC-RS) Responda esta questão com base no texto a seguir, sobre a história de cerveja.

Há evidências de que a prática da cervejaria originou-se há mais de 5 mil anos na região da Mesopotâmia, onde a cevada cresce em estado selvagem. Gravuras, inscrições, poemas e registros arqueológicos deste período sugerem o uso da cerveja. Outros documentos históricos mostram, em 2100 a.C., sumérios alegrando-se com uma bebida fermentada, obtida de cereais. Mais tarde, a cerveja passou a ser produzida por padeiros, devido à natureza dos ingredientes que utilizavam: leveduras e grãos de cereais. A cevada era deixada de molho até germinar e, então, moída e moldada em bolos, aos quais se adicionava a levedura. Os bolos, após parcialmente assados e desfeitos, eram colocados em jarras com água e deixados fermentar.

Com o passar do tempo, cada família produzia a sua própria bebida. A expansão da produção se deu com o Império Romano. E foram os gauleses que cunharam o nome atualmente usado, denominando essa bebida de cevada de “cerevisia”, ou “cervisia”, em homenagem a Ceres, deusa da agricultura e da fertilidade. Na Idade Média, os conventos assumiram a fabricação da cerveja, e os monges reproduziram em manuscritos a técnica de fabricação. Artesãos, pequenas fábricas e, por fim, grandes indústrias trouxeram, de então, esse nobre líquido aos dias atuais.

Elaborado com base em informações obtidas em http:// http://www.brejas.com.br

Na fabricação da cerveja, a fermentação transforma o açúcar do cereal em álcool. O mesmo processo é usado no preparo da massa de bolos e pães, onde os fermentos consomem o açúcar da farinha e liberam o gás carbônico que aumenta o volume da massa. Esse açúcar é _____­­­­_ que deriva do amido, um ______, sintetizado por ______ como reserva energética.

a) a glicose – polissacarídeo – vegetais

b) a glicose – polipeptídeo – fungos e plantas

c) o glicogênio – polissacarídeo – fungos e plantas

d) o glicogênio – polipeptídeo – fungos e plantas

e) o glicogênio – polissacarídeo – vegetais

16. (UFAL) O gráfico abaixo representa as taxas de fotossíntese e de respiração de duas espécies vegetais colocadas no mesmo meio ambiente.

16

A análise do gráfico levou às seguintes afirmações:

I. Cada uma das espécies tem seu próprio ponto de compensação.

II. As duas espécies apresentam a mesma taxa de fotossíntese.

III. A espécie 1 pode ser uma planta de sombra e a espécie 2, uma planta de sol.

Dessas afirmações, apenas:

a) I é correta.

b) II é correta.

c) III é correta.

d) I e II são corretas.

e) I e III são corretas.

17. (UFSJ) Joana decidiu fazer um pão com os seguintes ingredientes: 4 xícaras de chá de farinha de trigo, 1/2 colher de chá de sal, 1 e 1/2  colher de sopa de fermento biológico, 1 xícara de chá de leite morno e dois ovos (Cozinha Regional Brasileira v. 3 ed. Abril, 2009)

A receita recomendava que a farinha fosse misturada ao sal e ao açúcar e que o fermento deveria ser acrescentado à mistura após ser dissolvido no leite. Joana colocou o leite no fogão e, sendo muito cautelosa, esperou até ocorrer a fervura. Assim que o leite ferveu, apagou o fogo e acrescentou o fermento. Trabalhou a massa e deixou descansá-la por 45 minutos. Seguindo os procedimentos, levou o pão ao forno e, após 50 minutos, para surpresa e decepção de Joana, seu pão não cresceu.

A explicação para o pão não ter crescido é que:

a) Não se deve deixar massas que levam fermento biológico descansando, pois, durante esse tempo, as leveduras começam a fermentar, produzindo ácidos que impedem o crescimento da massa.

b) O leite teria que ter fervido por mais tempo para eliminar todas as bactérias indesejadas. Como as bactérias não foram eliminadas, elas, por competição interespecífica, limitaram a ação das leveduras.

c) Ao misturar o fermento no leite recém-fervido, a temperatura matou as leveduras, impedindo a liberação dos gases que fariam a massa crescer.

d) O leite, após a fervura, libera grande quantidade de lactose, que pode ser fermentada pelas leveduras em ácido láctico, o que, por sua vez, impede o crescimento da massa.

18. (UNESP) Gustavo foi contratado para trabalhar como jardineiro em uma residência na cidade de São Paulo. Os proprietários do imóvel exigiram que Gustavo mantivesse a grama sempre irrigada e aparada a uma altura específica, o que, dependendo da época do ano, exigiu podas mais ou menos frequentes. Considerando que o balanço entre taxa de fotossíntese e taxa de respiração varia ao longo do ano em razão das diferenças de temperatura, intensidade luminosa e períodos de claro e escuro ao longo das 24 horas do dia, pode-se afirmar corretamente que as podas foram:

a) Mais frequentes entre outubro e dezembro, período no qual a luminosidade intensa determinou o aumento da taxa de fotossíntese, mantendo o gramado no seu ponto de compensação fótica.

b) Mais frequentes entre dezembro e fevereiro, período no qual o aumento da intensidade luminosa determinou um aumento na taxa de respiração.

c) Menos frequentes entre abril e junho, período no qual as baixas temperaturas determinaram o aumento da taxa de respiração e colocaram o gramado acima de seu ponto de compensação fótica.

d) Menos frequentes entre junho e agosto, período no qual a diferença entre a taxa de fotossíntese e a taxa de respiração tornou-se menor.

e) Menos frequentes entre agosto e outubro, período no qual os dias mais curtos em relação às noites levaram a uma taxa de fotossíntese abaixo da taxa de respiração.

19. (PUC-SP) Considere os esquemas simplificados de duas vias metabólicas indicadas por I e II:

19

É correto afirmar que:

a) I é apresentado exclusivamente por certas bactérias e II exclusivamente por certos fungos, pois esses organismos são todos anaeróbicos.

b) I e II são apresentados exclusivamente por procariontes, pois esses organismos são todos anaeróbicos.

c) em I e II há liberação de gás carbônico e os dois processos apresentam o mesmo rendimento energético.

d) I é apresentado por células do tecido muscular esquelético humano quando o nível de oxigênio é insatisfatório para manter a produção de ATP necessária.

e) I é um processo utilizado na fabricação de pães e II, um processo utilizado na indústria alimentícia para a produção de alimentos como iogurtes e queijos.

20.  (UNIMONTES) Com relação aos processos de “produção” e “consumo” de energia, assinale a alternativa correta.

a) Na falta de glicose, a célula pode utilizar lipídios e até mesmo proteínas no processo de respiração celular.

b) O oxigênio liberado na fotossíntese é proveniente da molécula de CO2 produzida no interior da mitocôndria.

c) Na respiração celular, a cadeia respiratória ocorre no hialoplasma e resulta em duas moléculas de ácido pirúvico.

d) A fermentação é um processo que necessita oxigênio para realizar a quebra da molécula de glicose para liberação de energia.

e) No processo de fotossíntese, as reações da fase fotoquímica ocorrem no estroma dos cloroplastos, e resultam na produção de glicídios.

21. (UFSJ) Analise o esquema abaixo.

21

a) Luz + calor, matéria e energia.

b) Energia, matéria e biomassa.

c) Luz, biomassa e matéria.

d) Energia, matéria + energia e matéria.

22. (UFSJ) É sabido que as plantas fazem fotossíntese para obter seu próprio alimento. Nesse sentido é incorreto afirmar que as:

a) Plantas fazem fotossíntese e os animais fazem respiração celular, portanto, as plantas têm cloroplastos e não têm mitocôndria.

b) Plantas fazem fotossíntese para obter glicose e fazem respiração celular para obter energia em forma de ATP.

c) Células vegetais possuem cloroplastos e mitocôndrias.

d) Células animais possuem mitocôndrias da mesma forma que as células vegetais com função de produzir ATP a partir de glicose.

23. (UFSC) A maioria das substâncias que constituem as células, que formam o corpo dos seres vivos, está constantemente interagindo. Com relação a estes processos e às substâncias que deles participam, é correto afirmar que:

01. Sínteses e decomposições se processam mediadas por um intrincado conjunto de catalisadores.

02. As plantas verdes formam moléculas orgânicas armazenando a energia provenientes do sol, por meio de reações que absorvem energia.

04. Mesmo em completo repouso, o corpo “gasta” energia – obtida através do metabolismo basal – para se aquecer e manter movimentos internos, como os do coração.

08. O conjunto de todas as etapas que resultam nas transformações químicas orgânicas é denominado catabolismo.

16. A respiração celular é uma reação química do tipo exergônica, uma vez que libera energia.

32. A síntese de proteínas é um tipo de reação química na qual o produto final, uma cadeia de nucleotídeos, é construída com gasto de energia e a intermediação de fosfato e glicose.

Soma das alternativas correta:

24. (COVEST) O desenvolvimento e a nutrição de uma planta dependem, em grande parte, do equilíbrio entre os processos fotossintético e respiratório. Com relação ao ponto de compensação fótico (PCF), indicado na figura abaixo, é incorreto afirmar que:

24

a) PCF é igual à taxa de fotossíntese multiplicada pela taxa respiratória.

b) No PCF todo o oxigênio produzido pela planta é consumido por ela.

c) No PCF todo o gás carbônico produzido pela planta é fotossintetizado.

d) Ao contrário das plantas de sombra (umbrófilas), as plantas de sol (heliófilas) possuem PCF elevado.

e) O processo fotossintético e o respiratório apresentam comportamentos diferentes, quando considerada a ação da intensidade luminosa.

25. (UFU) No metabolismo celular, as mitocôndrias convertem “glicose” e oxigênio em energia. Como subproduto dessa reação, formam-se radicais de oxigênio (superóxido) que são convertidos, pela enzima superóxido dismutase (SOD), em peróxido de hidrogênio. Considerando o processo metabólico apresentado, analise as afirmativas a seguir:BLOG.2014

I. Os radicais de oxigênio são altamente reativos, podendo danificar o DNA dos cromossomos, o DNA mitocondrial e a membrana celular. Assim sendo, a SOD transforma esses radicais em peróxido de hidrogênio, que é inócuo à célula.

II. O peróxido de hidrogênio é tóxico e mutagênico. Assim sendo, com ajuda da catalase, deve ser convertido em oxigênio molecular e água, que são substância inócuas para o meio celular.

III. Peroxissomos são vesículas celulares que contêm enzimas que modificam substâncias tóxicas, tornando-as inofensivas para a célula.

Marque a alternativa correta.

a) I e II são corretas.

b) II e III são corretas.

c) I e III são corretas.

d) Apenas I é correta.

26. (FUVEST) Considere as seguintes informações:

I. A bactéria Nitrosomonas europaea obtém a energia necessária a seu metabolismo a partir da reação de oxidação de amônia a nitrito.

II. A bactéria Escherichia coli obtém a energia necessária a seu metabolismo a partir da respiração aeróbica ou da fermentação.

III. A bactéria Halobacterium halobium obtém a energia necessária a seu metabolismo a partir da luz captada por um pigmento chamado rodopsina bacteriana.

Com base nessas informações, Nitrosomonas europaea, Escherichia coli e Halobacterium halobium podem ser classificados, respectivamente, como organismos:

a) Autotróficos; autotróficos; autotróficos.

b) Autotróficos; heterotróficos; autotróficos.

c) Autotróficos; autotróficos; heterotróficos.

d) Autotróficos; heterotróficos; heterotróficos.

e) Heterotróficos; autotróficos; heterotróficos.

27. (SENAC-SP) Considere as seguintes afirmações:

I. Organismos fotoautróficos utilizam a energia radiante do sol.

II. Organismos quimioautróficos obtêm energia a partir de moléculas orgânicas.

III. A fermentação deve ter surgido após a respiração porque, no início, a atmosfera terrestre era desprovida de oxigênio.

IV. Os compostos orgânicos liberam a energia armazenada por meio dos processos de fermentação ou respiração.

É correto o que se afirma somente em:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

28. O gráfico abaixo mostra a relação entre temperatura corporal e temperatura ambiental de dois animais A e B. Esses animais podem ser, respectivamente:

28

a) Sapo e cobra.

b) Macaco e cão.

c) Gato e lagarto.

d) Cobra e cão.

e) Peixe e lagarto.

29. (ACAFE) Sobre o processo de obtenção de energia pelos seres vivos é correto afirmar, exceto:

a) A respiração anaeróbica é o processo de extração de energia de compostos orgânicos sem a utilização do O2 como aceptor final de elétrons.

b) A respiração aeróbica compreende três fases, que ocorrem no interior das mitocôndrias: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória.

c) A quebra da glicose através da fermentação produz 2 ATPs como saldo energético.

d) Ao contrário da fermentação alcoólica, a fermentação lática não produz CO2.

30. (COVEST) Com relação à respiração celular aeróbica, analise as afirmações abaixo.

I   II

0   0 – A fase aeróbica da respiração compreende o ciclo de Krebs, que ocorre no citosol, e a cadeia respiratória, que ocorre nas cristas mitocondriais.

1  1 – Todas as etapas do ciclo de Krebs ocorrem duas vezes por molécula de glicose degradada.

2   2 – Para cada molécula de glicose degradada, são liberadas seis moléculas de CO2, quatro por meio do ciclo de Krebs e duas na conversão de duas moléculas de ácido pirúvico (produzido na glicólise) em acetil-CoA.

3   3 – Em cada ciclo do ácido cítrico, tem-se um rendimento energético de doze moléculas de ATP.

4  4 – A falta  de  oxigênio na  célula interrompe a  cadeia respiratória  e a fosforilação oxidativa, podendo levar à morte.

gab

 

 

 

Anúncios

Responses

  1. Por que a proposição III da questão 16 é verdadeira?

    • Prezado Gabriel
      Veja, a seguir, a explicação que você solicitou.
      AFIRMATIVA III (“A espécie 1 pode ser uma planta de sombra e a espécie 2, uma planta de sol.
      “) – CORRETA
      JUSTIFICATIVA
      – PONTO DE COMPENSAÇÃO FÓTICO OU PONTO DE COMPENSAÇÃO LUMINOSO
      Sob baixa intensidade luminosa, a taxa de respiração celular é superior à taxa de fotossíntese. Consequentemente, as trocas gasosas da respiração superam as da fotossíntese. Nessa condição, a planta consome oxigênio e libera CO2, e o balanço de matéria orgânica é negativo, já que mais glicose é consumida na respiração celular do que produzida na fotossíntese. Há certa intensidade luminosa em que as taxas de fotossíntese e de respiração celular se equivalem. Nessa condição, todo O2 gerado na fotossíntese é consumido na respiração, e todo CO2 eliminado na respiração é utilizado na fotossíntese. Essa intensidade luminosa é conhecida como ponto de compensação fótico (PCF) ou ponto de compensação luminoso (PCL) e nela o balanço de trocas gasosas entre a planta e o meio ambiente é nulo. Sob intensidades luminosas superiores ao PCF e dentro de certos limites, a taxa de fotossíntese supera a de respiração. Nessa condição, a planta libera mais O2 na fotossíntese do que consome na respiração e capta mais CO2 na fotossíntese do que elimina na respiração. Há, portanto, um balanço positivo de matéria orgânica, pois mais glicose é produzida na fotossíntese do que é consumida na respiração.
      – PCF NAS PLANTAS UMBRÓFILAS E HELIÓFILAS
      Por causa de suas necessidades fóticas, o PCF varia de espécie para espécie. Dessa forma, as plantas heliófilas (de sol), apresentam ponto de compensação fótico maior que as plantas umbrófilas (de sombra) ou escrófulas. Vivendo em locais sombrios, as umbrófilas, mesmo com pouca luz, mantêm balanço positivo de matéria orgânica, podendo crescer e se reproduzir. As plantas heliófilas, ao contrário, necessitam maior intensidade luminosa para se desenvolver.
      – O gráfico mostra que a espécie 1 apresenta menor PCF, que a espécie 2.
      – Tendo por base o exposto acima, pode-se concluir que a espécie 1 é uma planta de sombra (umbrófila), enquanto a 2 é uma planta de sol (heliófila), como consta na afirmativa III.
      Um abraço
      Djalma Santos

  2. Qual a justificativa pra a alternativa 2 da questão 30 ser correta? Abs

    • 30. (COVEST) Com relação à respiração celular aeróbica, analise as afirmações abaixo.
      I II
      0 0 – A fase aeróbica da respiração compreende o ciclo de Krebs, que ocorre no citosol, e a cadeia respiratória, que ocorre nas cristas mitocondriais.
      1 1 – Todas as etapas do ciclo de Krebs ocorrem duas vezes por molécula de glicose degradada.
      2 2 – Para cada molécula de glicose degradada, são liberadas seis moléculas de CO2, quatro por meio do ciclo de Krebs e duas na conversão de duas moléculas de ácido pirúvico (produzido na glicólise) em acetil-CoA.
      3 3 – Em cada ciclo do ácido cítrico, tem-se um rendimento energético de doze moléculas de ATP.
      4 4 – A falta de oxigênio na célula interrompe a cadeia respiratória e a fosforilação oxidativa, podendo levar à morte.
      Maykon
      Veja, a seguir, a explicação que você solicitou.
      ALTERNATIVA 2 2 (“Para cada molécula de glicose degradada, são liberadas seis moléculas de CO2, quatro por meio do ciclo de Krebs e duas na conversão de duas moléculas de ácido pirúvico (produzido na glicólise) em acetil-CoA.”) – CORRETA.
      I. Cada ácido pirúvico, proveniente da glicólise, penetra na mitocôndria E SOFRE UMA DESCARBOXILAÇÃO (PERDA DE GÁS CARBÔNICO), dando origem ao acetaldeído. Este composto, pouco reativo, se combina com a coenzimaA (CoA), produzindo a acetil-coenzimaA (acetil-CoA), substância “alimentadora” do ciclo de Krebs. Nessa etapa, conhecida como descarboxilação oxidativa do ácido pirúvico ocorre, ainda, uma desidrogenação, levando à formação de um NADH2 (NADH).
      II. Para cada molécula de acetil-CoA que entra no ciclo de Krebs, formam-se 3 NADH2 (NADH), 1 FADH2 e 1 ATP (ou GTP), BEM COMO HÁ LIBERAÇÃO DE 2 MOLÉCULAS DE CO2. Os NADH2 e o FADH2 são levados para a cadeia respiratória, onde cada um deles forma 3 e 2 ATPs, respectivamente.
      – Considerando uma molécula de glicose, como consta na alternativa (“Para cada molécula de glicose degradada, …”), teremos a liberação de seis moléculas de CO2:
      * QUATRO por meio do ciclo de Krebs (ver item II, acima) e DUAS na conversão do ácido pirúvico (ver item I, acima.)
      – Sugiro que faça uma revisão sobre as etapas da respiração aeróbia [glicólise, ciclo de Krebs (ciclo do ácido tricarboxílico ou ciclo do ácido cítrico) e cadeia respiratória (cadeia oxidativa ou cadeia transportadora de elétrons)].
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: