Publicado por: Djalma Santos | 12 de outubro de 2014

GENÉTICA MOLECULAR E BIOTECNOLOGIA NA UPE

01. (UPE-2001) O Brasil surpreendeu a comunidade científica internacional, anunciando a conclusão do genoma de Xylella fastidiosa, bactéria responsável pelo amarelinho que ataca um terço das laranjas paulistas. Pernambuco dirige sua atenção para os problemas regionais e divulga os projetos sobre genomas de cana-de-açúcar e da Leishamania, ficando a coordenação destes últimos aos seus cuidados. Com a biologia molecular e a tecnologia que ela exige, chegando mais perto de você, prove seus conhecimentos.

I   II

0   0 – A estrutura do DNA é a de uma dupla-hélice resultante de 2 polinucleotídeos paralelos e em orientações opostas ligados entre si por suas bases através de pontes de hidrogênio (A=C; T=G) e que se enrolam em torno de um eixo.

1   1 – O DNA dos eucariotos se enrola ao redor de histonas para formar os nucleossomos que se organizam em solenoides helicoidais e que por, sua vez, se organizam em alças de cromatina, fortemente ligadas a proteínas, compactando assim, todo o material no interior de pequenos núcleos.

2   2 – A unidade informacional é um conjunto de 3 bases – trinca ou códon – que especifica um aminoácido e, como o número de aminoácidos é de apenas 20, inferior ao de arranjos possíveis das bases – 64 – os demais códons significam sinais que funcionam como indicadores, reguladores e finalizadores da mensagem genética.

3   3 – Há sequências de bases que não codificam proteínas, e mesmo assim, fazem parte da estrutura de genes de eucariotos: essas sequências, denominadas introns, são extraídas enzimaticamente do RNA logo após a transcrição.

4   4 – A complementação do pareamento das bases é característica importante para que o DNA possa se duplicar fielmente a partir de cada um dos filamentos distendidos – que servem de molde – de enzimas com função polimerásica e de desoxirribonucleotídeos livres.

02. (UPE-2003) O quadrinho satiriza os avanços da Biologia Molecular através das técnicas de engenharia genética que têm possibilitado a manipulação do material genético em diversos seres.

02

As proposições abaixo comentam sobre os ácidos nucleicos e suas particularidades. Analise-as e assinale a correta.

a) O DNA bacteriano apresenta-se na forma circular, e para conferir-lhe maior estabilidade, é envolvido por um grupo de proteínas básicas do tipo histona. Algumas bactérias apresentam pequenos segmentos circulares de DNA dispersos no citoplasma, chamados de plasmídeos.

b) O material genético dos vírus é formado por DNA ou RNA. Quando constituídos por este último, alguns vírus são classificados como retrovírus e nestes o RNA é transcrito em DNA através da enzima transcriptase reversa. Um exemplo de retrovírus é o HIV.

c) O DNA presente em organelas, como os cloroplastos, tem capacidade de se duplicar, embora não seja transcrito devido à ausência de genes ativos e da enzima RNA polimerase.

d) Os dois filamentos da molécula de DNA em eucariontes são complementares e estão ligados por pontes de hidrogênio. As bases adenina e timina são ligadas por três pontes de hidrogênio, e duas pontes ligam citosina e guanina.

e) Nos eucariontes, para que a transcrição ocorra, haverá o desemparelhamento das duas fitas de DNA e, simultaneamente, cada uma delas servirá de molde para síntese de moléculas de RNA. Uma das principais enzimas envolvidas nesse processo é a DNA polimerase.

03. (UPE-2005) Sobre o mecanismo de duplicação da molécula de DNA, analise as afirmativas.

I   II

0   0 – Antes  da  duplicação  do DNA,  enzimas  e proteínas específicas  desenrolam  as duas hélices e quebram as pontes de hidrogênio. A duplicação se faz em vários pontos da molécula e só ocorre no sentido 3 ® 5.

1   1 – A molécula de DNA possui dois filamentos de polinucleotídeos, presos um ao outro pelas bases nitrogenadas, através de pontes de hidrogênio; esses filamentos estão torcidos, formando uma dupla hélice, e emparelhados em sentidos opostos; na extremidade de um filamento, há uma pentose e, no filamento oposto, uma ribose.

2  2 – Em cada filamento oposto da molécula de DNA, novos nucleotídeos são adicionados com a ajuda da enzima DNA-polimerase, de modo que cada filamento serve de molde para o filamento recém-sintetizado.

3  3 – Durante o encaixe dos novos nucleotídeos, é obedecido o emparelhamento A-U e G-C, desse modo a sequência de bases do filamento antigo determina a sequência do filamento que está se formando.

4  4 – Por ação da enzima DNA-polimerase, os íntrons, sequências não codificantes do DNA, são retirados, enquanto os éxons, sequências codificantes, são unidos, finalizando, assim, o processo de duplicação.

04. (UPE–2006) Ao final da década de 70, um grupo de cientistas postulou a hipótese de que a origem da vida está no RNA. Um RNA diferente e capaz de se duplicar sem ajuda de enzimas. A proposta do estudo “O mundo do RNA” vem ganhando apoio, embora não tenha uma ampla aceitação. Sobre essa molécula, assinale a alternativa que descreve corretamente a sua estrutura.

a) O RNA é uma molécula grande, formada de nucleotídeos e com os mesmos constituintes fundamentais do DNA.

b) Um nucleotídeo de RNA é formado por uma molécula de ácido fosfórico, uma molécula de açúcar, que é a desoxirribose, e uma base nitrogenada.

c) As bases nitrogenadas do RNA são as mesmas do DNA: adenina, guanina, timina e citosina.

d) A molécula de RNA possui aspecto de dupla hélice, e, tal como ocorre no DNA, as duas cadeias de nucleotídeos são mantidas unidas por pontes de hidrogênio.

e) O RNA origina-se por um processo de transcrição, no qual o trecho da molécula de DNA, que contém um gene a ser transcrito, se abre pela ação da enzima DNA polimerase.

05. (UPE–2007) A biotecnologia e as pesquisas de células-tronco surgem como uma esperança no tratamento de doenças que não respondem às terapias tradicionais. Pacientes brasileiros já estão sendo beneficiados com sucesso, através do uso de células-tronco no combate a doenças cardiovasculares. Analise as afirmativas abaixo que apoiam cientificamente essa abordagem e conclua.

I   II

0 0 – As células-tronco capazes de originar qualquer tipo de célula do corpo são chamadas totipotentes.

1 1 – Apesar de todas as células derivarem de uma única célula-tronco, o zigoto, os tecidos do nosso organismo, como os que formam o coração, possuem funções específicas devido às diferenciações celulares.

2 2 – O coração surge, na fase de gástrula, de um grupo de células-tronco embrionárias a partir do folheto endoderma.

3 3 – Ao serem introduzidas células-tronco no coração, passamos a ter um caso de órgão transgênico.

4 4 – As células musculares cardíacas são envolvidas externa e internamente por uma camada de tecido conjuntivo, denominada, respectivamente, de epimísio e de perimísio, e que consiste em fonte de células-tronco embrionárias para o coração.

06. (UPE-2010) O esquema abaixo representa as fases para a expressão de um gene eucarioto, que codifica um polipeptídeo.

06

Com base no esquema e nos seus conhecimentos, analise as afirmativas abaixo.

I. Na etapa 1, a enzima RNA polimerase se liga à região promotora do gene, dando início ao processo de transcrição.

II. O pré-RNAm sofre alterações (etapa 2), incluindo o processo de retirada das regiões não codificantes (íntrons).

III. A etapa 3 é realizada no citoplasma, onde o RNAm será traduzido em polipeptídeo.

IV. A diminuição do tamanho do RNAm ocorre na fase 2, em decorrência da retirada dos éxons e da associação com o RNAr.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) III e IV.

c) I e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

07. (UPE-2010) A clonagem é um processo, que é observado na natureza, desde muito tempo e, atualmente, vem sendo também realizada pela ação do homem. A coluna I apresenta alguns tipos de clonagem, e a coluna II mostra o princípio básico ou exemplo relacionado a cada um desses tipos.

07

Assinale a alternativa que apresenta a correta associação.

a) 1-A; 2-D; 3-B; 4-C.

b) 1-B; 2-D; 3-A; 4-C.

c) 1-C; 2-D; 3-A; 4-B.

d) 1-C; 2-B; 3-A; 4-D.

e) 1-D; 2-A; 3-B; 4-C.

08. (UPE-2010) Nos últimos anos, a comunidade científica e a sociedade em geral vêm participando de discussões referentes ao uso de células-tronco embrionárias para clonagem reprodutiva e terapêutica em humanos, tipos distintos de clonagem, que muitas vezes, são confundidos. Nesse sentido, analise as afirmativas e conclua.

I   II

0  0 – O princípio básico da clonagem reprodutiva consiste na transferência de um núcleo para um ovócito anucleado, que é, então, implantado em uma mãe adotiva para desenvolvimento normal do embrião.

1 1 – Na clonagem terapêutica, células-tronco embrionárias são retiradas na fase de blastocisto e induzidas a se diferenciarem em tecidos específicos.

2 2 – No Brasil, a clonagem reprodutiva tem sido legalmente permitida somente em casos de famílias que apresentam doenças degenerativas graves, tais como as doenças neurodegenerativas.

3  3 – A clonagem reprodutiva tem como principal objetivo produzir uma cópia saudável de um tecido ou de um órgão específico, o qual poderá ser utilizado para transplante.

4  4 – No Brasil, a clonagem terapêutica vem ocorrendo para a produção de hormônios, tal como a insulina.

09. (UPE-2011) O termo “mundo de RNA” foi criado por Gilbert, em 1986, para delinear um cenário no qual a principal molécula ativa na origem da vida era o RNA. Em relação à hipótese do mundo de RNA, conclui-se que:

I    II

0  0 – A reprodução e o metabolismo das primeiras formas de vida dependiam das atividades  catalíticas e replicativas do RNA.

1   1 – Ao se multiplicarem, moléculas de RNA produziam versões ligeiramente diferentes entre  si; algumas delas tinham maior capacidade de se perpetuarem e de se reproduzirem,  transmitindo essas características à descendência.

2   2 – O RNA é a única molécula capaz de armazenar informação genética nos primórdios e nos  tempos atuais, propriedade que, até alguns anos atrás, se acreditava limitada às proteínas.

3  3 – O RNA precedeu o DNA, visto exercer vários papéis na célula, tais como: mensageiro  (RNAm), transportador (RNAt), ribossômico (RNAr). Além disso, os ribonucleotídeos são derivados dos desoxirribonucleotídeos, e o DNA não é tão estável quanto o RNA.

4  4 – A catálise das ribozimas no mundo de RNA, há bilhões de anos, era muito mais eficiente por   causa das baixas temperaturas, quando comparada à catálise atual das enzimas proteicas, o  que reforça a hipótese do RNA como molécula inicial.

10. (UPE-2011) A era da biotecnologia, tal qual a revolução industrial, a revolução verde e a era da informação, promete grandes vantagens e benefícios à humanidade. Também tem gerado polêmicas e questionamentos acerca dos impactos que possam vir a causar ao homem e aos ecossistemas naturais. Com relação às características das técnicas utilizadas, ao papel desempenhado e aos processos que envolvem a biotecnologia, analise as afirmativas e conclua.

I  II

0  0 – A terapia gênica e a clonagem são técnicas desenvolvidas pela engenharia genética. Na terapia gênica, genes alterados, cujas deficiências originam diversas doenças humanas, são substituídos por genes normais.

1  1 – Com a utilização de células-tronco, temos a possibilidade da cura de várias doenças humanas. Sua maior aplicação é na prevenção da eritroblastose fetal.

2  2 – O teste de paternidade é uma metodologia da biotecnologia segura, incluindo a análise do DNA ou o exame bioquímico de identificação dos grupos sanguíneos. Através de qualquer dos métodos, é possível provar que um homem é, de fato, pai de uma criança.

3 3 – Organismos transgênicos contêm genes de outras espécies, inseridos através de técnicas de Engenharia Genética. As mulas, híbridos resultantes do cruzamento entre o jumento Equuos asinos e a égua Equuos caballus, são exemplos de transgênicos.

4 4 – DNA fingerprint corresponde à “impressão digital” genética de um indivíduo. Cada ser humano possui uma composição genômica exclusiva.

11. (UPE-2011) O exemplo mostrado no texto a seguir revela o potencial que as ferramentas usadas em genética podem ter para inibir a exploração e o comércio de produtos e espécimes da fauna, auxiliando na conservação das espécies ameaçadas.

Um dos casos mais interessantes da genética molecular forense envolveu o comércio ilegal de carne de baleias no Japão e Coreia. A pedido do Earthrust, Baker e Palumbi (1996) desenvolveram um sistema para monitorar esse comércio, utilizando sequências de DNAmt e PCR, que distinguiam, com confiança, uma  variedade de espécies de baleias umas das outras e de golfinhos. As análises revelaram que parte das amostras obtidas em mercados varejistas não era de baleias Minke, nas quais o Japão caçava para “fins científicos”, mas sim de baleias Azuis, Jubartes, Fin e de Bryde, as quais são protegidas por lei. Além disso, parte da “carne de baleia” era na realidade de golfinhos, botos, ovelhas e cavalos. Assim, além da ilegalidade da caça das baleias, os consumidores estavam sendo ludibriados.

Fonte: Adaptado de Fankham et al., 2008 – Genética da Conservação.

Leia as proposições abaixo sobre a reação em cadeia da polimerase (PCR):

I. Antes da PCR, para se detectarem genes ou VNTRs (número variável de repetições em sequência), havia a obrigação de se ter grande quantidade de DNA alvo.

II. Pela PCR, promove-se a deleção de trechos do DNA in vivo, usando polimerases de DNA.

III. A técnica da PCR permitiu a obtenção de grandes quantidades de fragmentos específicos do DNA por meio da amplificação em ciclos.

IV. O DNA a ser amplificado não pode ser submetido a temperaturas altas, acima de 40°C, sob pena de desnaturar e não mais renaturar.

Apenas é correto afirmar o que está contido nas proposições:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

12. (UPE-2012) Analise a figura a seguir:

12

Disponível em: http://www.clker.com/inc/svgedit/svg-editor.html?paramurl=/inc/clean.html?id=49537 (Adaptado)

Correlacione o texto abaixo com a figura.

A polimerase do RNA, ao percorrer uma unidade de transcrição no (1), transcreve tanto éxons quanto íntrons, produzindo uma molécula, o (2). Ainda no núcleo, o processo de splicing é realizado por várias partículas constituídas por proteínas e pequenas moléculas de RNA, as (3), que irão formar o (4), responsável pelos cortes e pelas emendas de íntrons e de éxons, respectivamente. Após a eliminação dos (5), o (6) estará com sua informação genética devidamente editada e poderá passar para o citoplasma, onde se reunirá aos ribossomos para ser traduzido em polipeptídio.

Assinale a alternativa que contém os termos que preenchem corretamente os espaços (1), (2), (3), (4), (5) e (6).

a) (1) DNA, (2) pré-RNA mensageiro, (3) ribonucleoproteínas, (4) spliceossoma, (5) íntrons, (6) RNA mensageiro.

b) (1) DNA, (2) RNA mensageiro, (3) ribonucleases, (4) polipeptídio, (5) éxons, (6) polipeptídio.

c) (1) Pré-RNA mensageiro, (2) DNA, (3) ribonucleoproteínas, (4) spliceossoma, (5) íntrons, (6) RNA mensageiro.

d) (1) RNA mensageiro, (2) DNA, (3) ribonucleoproteínas, (4) aminoácido, (5) éxons, (6) polipeptídio.

e) (1) RNA mensageiro, (2) aminoácido, (3) ribonucleases, (4) spliceossoma, (5) íntrons, (6) DNA.

13. (UPE-2012) Mutação é assunto recorrente na mídia e, em geral, tratado de forma ficcional, como no exemplo do desenho no qual Calvin afirma ter se transformado em um inseto. No cotidiano, é sabido que mutações podem ser neutras (alelos do grupo ABO), benéficas (visão em cores na espécie humana) ou deletérias (doenças). Analise as proposições seguintes sobre mutação:

13

I. Mutações gênicas podem ocorrer na sequência de bases nitrogenadas dos genes, sendo consideradas a fonte primária da variabilidade, por aumentarem o número de alelos disponíveis em um loco.

II. Mutações cromossômicas podem ser classificadas em estruturais, englobando as euploidias e aneuploidias, ou numéricas, em que podem ser observadas deleção, duplicação, inversão ou translocação.

III. As mutações não ocorrem para adaptar o indivíduo ao ambiente; ocorrem por meio de processos estocásticos, ou seja, ao acaso, e, por seleção natural, serão, conservadas, se forem adaptativas (seleção positiva) ou, em caso contrário, serão suprimidas (seleção negativa).

IV. Em uma população pequena, em que os cruzamentos são preferenciais e sobre a qual não há atuação de fatores evolutivos, tais como mutação, seleção natural e migração, as frequências gênicas e genotípicas permanecem constantao longo das gerações.

Está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) II e IV.

14. (UPE-2012) O desenvolvimento dos Organismos Geneticamente Modificados (OGM’s) ou, mais comumente, Transgênicos, foi possível graças a uma série de avanços científicos e tecnológicos, listados no quadro a seguir. Relacione as duas colunas.

14Assinale a alternativa que apresenta a associação correta.

a) I – B; II – E; III – D; IV – A; V – C.

b) I – B; II – C; III – D; IV – E; V – A.

c) I – D; II – A; III – B; IV – E; V – C.

d) I – E; II – B; III – C; IV – A; V – D.

e) I – B; II – A; III – D; IV – E; V – C.

15. (UPE-2012) Na natureza, existem dois tipos celulares básicos: procariontes e eucariontes. Entre os eucariontes, temos células animais e vegetais. Sobre a estrutura química do material genético dos referidos tipos celulares, analise as afirmativas a seguir:

I. Nos procariontes, o DNA (material genético) é composto por unidades chamadas nucleotídeos, constituídos de um açúcar de cinco carbonos, a desoxirribose, uma base nitrogenada e um radical fosfato. No entanto, nos eucariontes, o açúcar é a ribose.

II. Em todos os tipos celulares, o DNA (material genético) é composto de um açúcar, a desoxirribose, uma base nitrogenada (púrica ou pirimídica) e um radical fosfato, formando uma molécula dupla-hélice (modelo de Watson e Crick).

III. Em todos os tipos celulares, o DNA (material genético) é formado por duas cadeias de nucleotídeos, compostos de um açúcar de cinco carbonos, a desoxirribose, um radical fosfato e uma base nitrogenada cujas quantidades de adenina e guanina são iguais bem como as de citosina e timina.

IV. Nos procariontes, seres unicelulares mais simples, o DNA (material genético) é um polinucleotídeo fita simples, enquanto, nos eucariontes, é um polinucleotídeo do tipo dupla-hélice (modelo de Watson e Crick).

V. Em todos os tipos celulares, o DNA (material genético) é uma dupla-hélice resultante de dois polinucleotídeos paralelos, ligados entre si por suas bases, através de pontes de hidrogênio entre pares de bases específicas: a adenina emparelha-se com a timina, e a guanina, com a citosina.

Estão corretas:

a) I e III.

b) II, IV e V.

c) II e V.

d) III e V.

e) IV e V.

16. (UPE-2012) A novela O Clone foi exibida novamente pela Rede Globo. A trama assinada por Glória Perez conta a história de amor entre Lucas (Murilo Benício) e Jade (Giovanna Antonelli).

Entre outros temas polêmicos, a novela aborda a clonagem humana. A história tem início quando Jade, filha de muçulmanos – nascida e criada no Brasil – é obrigada a se mudar para Marrocos. Nessa terra distante, Jade conhece o brasileiro Lucas que está viajando pelo país, em companhia de seu irmão gêmeo, Diogo (Murilo Benício), do seu pai Leônidas (Reginaldo Faria) e do cientista Albieri (Juca de Oliveira). Enquanto Lucas e Jade vivem o romance proibido, Diogo volta ao Brasil e morre em um acidente de helicóptero. Abalado pela morte do afilhado, o cientista Albieri decide clonar o outro gêmeo, Lucas, como forma de trazer Diogo de volta e realizar um sonho: ser o primeiro a realizar a clonagem de um ser humano. Sem que ninguém tome conhecimento da experiência, Albieri usa as células de Lucas na formação do embrião e o insere em Deusa (Adriana Lessa) que pensa estar fazendo uma inseminação artificial comum. O geneticista faz o primeiro clone humano, que se chama Leandro (Murilo Benício), mais conhecido como Léo.

Quando a história da criação do clone vem a público, Deusa – a “mãe de aluguel” – e Leônidas – o “pai biológico” – disputam Léo na Justiça. Léo é considerado filho de Leônidas e Deusa. No final da história, Albieri e Léo – criador e criatura – desaparecem nas dunas do deserto do Saara.

Fonte: adaptado de: http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-229915,00.html

Sobre esse caso fictício de clonagem humana e tomando-se como base conhecimentos científicos, analise as afirmativas a seguir:

I. Lucas e Diogo são gêmeos monozigóticos, que se formaram de um mesmo óvulo, fecundado por dois espermatozoides que geraram dois indivíduos do mesmo sexo e idênticos geneticamente.

II. O perfil do DNA mitocondrial de Léo é diferente do perfil do DNA de Lucas, do qual Léo foi clonado, visto que o genoma mitocondrial tem como origem a herança genética materna. Como na clonagem foi utilizado o óvulo de Deusa, as mitocôndrias do clone derivaram, ao menos, em parte, dessa célula.

III. O cientista Albieri utilizou uma célula diploide de Lucas ou apenas o seu núcleo e fundiu com um óvulo de Deusa, do qual anteriormente removeu o núcleo haploide. Após o desenvolvimento embrionário in vitro, o embrião foi implantado em Deusa, e a gestação prosseguiu, resultando no nascimento de Léo.

IV. As células sanguíneas de Léo foram, em parte, herdadas de Deusa através do cordão umbilical, que contém vaso que leva o sangue arterial da mãe para o feto, visto que o desenvolvimento embrionário de Léo ocorreu no corpo de Deusa.

V. O mesmo padrão genético herdado pelos gêmeos Lucas e Diogo do seu pai biológico Leônidas deve ser encontrado no clone Léo, justificando a decisão da justiça em considerá-lo pai de Léo.

Estão corretas:

a) I e II.

b) I e III.

c) II, IV e V.

d) II, III e IV.

e) II, III e V.

17. (UPE-2013) Observe a figura a seguir:

17

Disponível em: https://sites.google.com/site/geneticaemmovimentoo/musicas (Adaptado)

Assinale a alternativa que indica corretamente o método da genética molecular ilustrado com suas respectivas etapas.

a) Na clonagem molecular do RNA, após o corte do vetor viral (1) e do gene de interesse (2) pela mesma enzima de restrição, ocorre a formação do RNA recombinante (3) pela ação da helicase que une o RNA do fago lambda ao RNA exógeno. A partir da bactéria hospedeira transformada (4), obtêm-se bilhões de bactérias, cada uma possuindo uma ou mais cópias do RNA recombinante (5).

b) Na clonagem molecular do DNA, após o corte do vetor (1) e do gene de interesse (2) pela mesma enzima de restrição, ocorre a formação do DNA recombinante (3) pela ação da ligase, que une o DNA do plasmídeo ao DNA exógeno. A partir da bactéria hospedeira transformada (4), obtêm-se bilhões de bactérias, cada uma possuindo uma ou mais cópias do DNA recombinante (5).

c) Na cultura de tecidos vegetais, após o corte do vetor (1) e do gene de interesse (2) por diferentes enzimas de restrição, ocorre a formação do DNA recombinante (3) pela ação da DNA polimerase, que une o DNA do plasmídeo vegetal ao DNA exógeno. A partir dos fragmentos de tecido de uma única planta transformada (4), obtêm-se centenas de plantas similares, cada uma possuindo uma ou mais cópias do DNA recombinante (5).

d) Na transgenia animal, após o corte do gene de interesse (1) e do vetor (2) e pela mesma enzima de restrição, ocorre a formação do gene recombinante (3) pela ação da topoisomerase que une os dois RNAs. A partir da fecundação in vitro (4), ocorre a implantação dos espermatozoides recombinantes nos óvulos de uma fêmea de camundongo (5).

e) Na transgenia entre animais e vegetais, após o corte do gene de interesse (1) e do vetor (2) por diferentes enzimas de restrição, ocorre a formação do gene recombinante (3) pela ação da girase que une o DNA do plasmídio Ti da bactéria Agrobacterium tumefaciens ao DNA animal. A partir da célula vegetal hospedeira transformada (4), obtêm-se várias células com o gene animal (5).

18. (UPE-2013) Nos ácidos nucleicos, encontram-se bases nitrogenadas formando pares de relativas especificidades. Ao se analisar o DNA de uma determinada bactéria, encontram-se 38% de bases Citosina (C). Que percentuais de bases Adenina (A), Guanina (G) e Timina (T) são esperados respectivamente?

a) 62%, 38%, 62%.

b) 24%, 38%, 24%.

c) 38%, 12%, 12%.

d) 62%, 12%, 12%.

e) 12%, 38%, 12%.

19. (UPE-2014) Leia o texto a seguir:

Os antibióticos com aplicações terapêuticas devem ter toxicidade seletiva. Devem ser tóxicos para o agente causador da doença, mas não para o hospedeiro, por atuarem em etapas do metabolismo de microrganismo e não do ser infectado. Alguns exemplos podem ser citados. A ampicilina impede a formação do peptidoglicano, que envolve a membrana plasmática da bactéria, acarretando a lise bacteriana. O cloranfenicol inibe exclusivamente a síntese de proteínas bacterianas. A daptomicina modifica a permeabilidade da membrana plasmática da bactéria, fazendo os metabólitos importantes serem perdidos. As quinolonas inibem a duplicação do cromossomo bacteriano ou da transcrição. Trimetoprima e sulfas, por sua vez, imitam substâncias usadas pela bactéria e se ligam a enzimas, inibindo-as.

Disponível em:  http://www.moderna.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A7A83CB30D6852A0130D7BC0E4E107A. Adaptado.

Observe a figura que indica os principais modos de ação de antibióticos sobre bactérias por INIBIÇÃO DE PROCESSOS ou DANOS A ESTRUTURAS CELULARES, por meio de balões numerados.

(Disponível em: http://www.moderna.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A7A83CB30D6852A0130D7BC0E4E107A. Adaptada.)

Assinale a alternativa que apresenta a correlação entre os antibióticos e o seu modo de atuação indicado no texto e nos balões numerados.

19

a) Ampicilina (1), cloranfenicol (2), daptomicina (3), quinolonas (4), trimetoprima e sulfa (5).

b) Ampicilina (2), cloranfenicol (1), daptomicina (4), quinolonas (5), trimetoprima e sulfa (3).

c) Ampicilina (3), cloranfenicol (2), daptomicina (5), quinolonas (1), trimetoprima e sulfa (4).

d) Ampicilina (4), cloranfenicol (5), daptomicina (3), quinolonas (2), trimetoprima e sulfa (1).

e) Ampicilina (5), cloranfenicol (4), daptomicina (3), quinolonas (1), trimetoprima e sulfa (2).

20. (UPE-2014)

Leia o texto a seguir referente às aplicações das técnicas moleculares da genética.

Marcadores moleculares podem ser utilizados com grande eficiência para identificar e inibir a comercialização ilegal de produtos. Existem kits de identificação de diferentes espécies baseados na análise de polimorfismos de DNA de genes mitocondriais e nucleares. A vantagem desses é que podem ser obtidos a partir de material processado e industrializado, que não permitiria a identificação de outra maneira. Assim, é possível identificar com sucesso camarão descascado e congelado, salgado e seco ao sol (como o do acarajé) e em lata. Outro exemplo seria o de peixes brasileiros, como o mero (Epinephelus itajara), cuja carne é frequentemente vendida como se fosse garoupa (Epinephelus marginatus), devido a sua semelhança. Isso torna possível que órgãos de fiscalização ambiental identifiquem, facilmente e sem ambiguidade, o material apreendido.

Fonte: Adaptado de Galetti Jr. Et al., 2008. Genética da conservação na biodiversidade brasileira, pp.119-229. In: fundamentos de Genética da Conservação. Frankham, R., Ballou, J. D., Briscoe, D. A., Ribeirão Preto, SP, editora SBG, 280p.

Essa identificação de espécies é possível, pois:

a) A sequência que contém o sítio de restrição não variável é amplificada, o produto é incubado com uma enzima de restrição qualquer e posteriormente testado em gel, para verificar se houve o corte.

b) É possível caracterizar moléculas de DNA por meio do padrão eletroforético de fragmentos gerados pela digestão com enzimas de restrição, produzindo uma impressão molecular única para todos os indivíduos de uma espécie.

c) Os polimorfismos de DNA podem ser analisados pela digestão de amostras de DNA genômico com a enzima de restrição relevante e pela identificação de fragmentos de restrição específicos, cujos tamanhos representam alelos.

d) Polimorfismos de DNA se constituem em um conjunto de marcadores numerosos e distribuídos por todo o genoma, permitindo a construção de mapas físicos, por enzimas de restrição, embora sua localização genética não possa ser determinada.

e) Um pequeno número de sequências de reconhecimento para enzimas de restrição é conhecido, porém muitos polimorfismos de mutação de DNA serão caracterizados pelos alelos que possuem.

gab

 

 

Anúncios

Responses

  1. Muito obrigado, na minha prova de hj, todas as questões estavam aqui,e eu consegui pegar todas


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: