Publicado por: Djalma Santos | 19 de outubro de 2015

TESTES DE BIOTECNOLOGIA (V)

01. (ANGLO-SP) Cientistas coreanos realizaram a clonagem de embriões humanos, permitindo seu desenvolvimento até uma fase em que foi possível extrair deles células com o potencial de se transformarem em qualquer tipo de tecido do corpo humano. No processo, núcleos de células somáticas (não reprodutoras) de 16 doadoras foram transferidos para ovócitos sem núcleo (células precursoras dos óvulos) retirados das mesmas doadoras. Após a transferência, do total de 242 ovócitos utilizados, apenas 20 originaram blastocistos (embriões com várias células). Destes foram retiradas células que se diferenciaram nos três tipos básicos de tecidos embrionários, que originam todos os outros tecidos do corpo. A partir dos dados apresentados, podemos concluir que essa técnica, uma vez aperfeiçoada, tornará viável:

a) A formação de híbridos entre seres humanos e outros animais, como ovelhas.

b) O desenvolvimento de crianças em incubadoras, sem a participação dos pais.

c) A obtenção de tecidos usados em transplantes para corrigir doenças degenerativas.

d) A produção de animais transgênicos dotados de genes humanos somáticos.

e) O tratamento de doenças genéticas através da modificação das células somáticas.

02. (UEFS) Os estudos que estão sendo conhecidos como Avaliações na Escala das Fazendas de Plantas Tolerantes a Herbicidas por Modificação Genética, comparam campos de plantações geneticamente modificados, GM de colza e beterraba, com campos adjacentes nas mesmas plantações não GM para ver o que acontecia com a biodiversidade. (…) Os campos onde a colza GM crescia atinha 30% menos de borboletas, 70% menos ervas e cinco vezes menos sementes disponíveis para a alimentação de animais silvestres que os campos de colza não GM. Os campos de beterraba não GM mostravam 1,3 vezes mais ervas e três mais sementes de outras plantas silvestres que alimentam pássaros e insetos, além de 1,4 vezes mais borboletas e 40% mais flores em suas margens, quando comparadas aos campos de plantação de beterraba GM.

(Cesário. In Scientific American, p.27)

Uma interpretação dos dados que comparam campos de plantações GM de colza e de beterraba com campos adjacentes das mesmas plantações não GM permite considerar:

a) Colza e beterraba, geneticamente modificadas, impedem o crescimento das demais espécies quando não tratadas com herbicidas específicos.

b) O efeito dos herbicidas é mais imediato em populações de insetos.

c) A dispersão de espécies vegetais está mais assegurada em campos de plantações não GM.

d) As relações simbióticas entre insetos e plantas com flores são mais preservadas nos campos GM.

e) O cultivo de plantas geneticamente modificadas aumenta intensamente a competição entre espécies silvestres.

03. (ENADE) A poluição em ambientes aquáticos pode ser evidenciada com a utilização de uma linhagem transgênica do peixe paulistinha (Danio rerio). Essa linhagem apresenta um gene da luciferase, originário de uma água-viva, que é ativado em resposta a determinados poluentes. Em situação experimental, o peixe vivo muda de cor na presença do poluente e depois, ao ser colocado em água limpa, volta à coloração original e pode ser reutilizado inúmeras vezes.

CARVAN, M. J. et al. Transgenic zebrafish as sentinels for aquatic pollution.  In:  Annals of the New York Academy of Sciences, 919133-47, 2000 (com adaptações).

Com relação ao fenômeno descrito no texto, é correto afirmar que a mudança na coloração do peixe:

a) Decorre de alterações em moléculas de RNA que não chegam a afetar os genes do animal.

b) É um fenômeno que ocorre com frequência em animais transgênicos, mesmo que estes não tenham o gene da luciferase.

c) Decorre da ação de genes constitutivos que são ativados por fatores ambientais.

d) É um exemplo de como fatores ambientais podem regular o funcionamento de um gene.

e) É o resultado de eventos mutacionais, como quebras cromossômicas ou alterações gênicas.

04. (UFSM) Em junho de 2000, foi anunciada a conclusão da fase do Projeto Genoma Humano em que se determinou a sequência de, aproximadamente, três bilhões de nucleotídeos do genoma humano. O conhecimento dessas sequências permitirá determinar:

a) O número de cromossomos presentes nas células humanas.

b) O número de proteínas que compõem os genes humanos.

c) Quantas moléculas de DNA estão presentes nos cromossomos humanos.

d) O número de doenças que podem afligir a humanidade.

e) O número total de genes humanos e quais as proteínas codificadas por esses genes.

05. (UNESP) Suponha que o seguinte experimento pudesse ser realizado. O óvulo enucleado de uma vaca recebeu o núcleo de dois espermatozoides de um mesmo touro. Esses núcleos fundiram-se, e a célula resultante comportou-se como um zigoto, que se dividiu nos primeiros blastômeros e foi implantado no útero de outra vaca. Ao final da gestação, nasceu um animal que:

a) Obrigatoriamente é do sexo masculino.

b) É homozigoto para todos os seus genes.

c) Pode ser macho ou fêmea e ter características diferentes das do seu pai.

d) Tem apenas um lote haploide de cromossomos por célula.

e) É clone de seu pai.

06. (OBJETIVO-SP) Um pesquisador, após um trabalho de melhoramento genético, obteve uma variedade de plantas cujas flores têm grande valor comercial. Na reprodução dessa variedade de plantas e na manutenção das características selecionadas, o cientista deve realizar:

a) Plantio das sementes obtidas por cruzamento entre plantas híbridas.

b) Retrocruzamento da variedade com plantas homozigotas ou heterozigotas.

c) Retirada dos estames das flores para garantir a fecundação cruzada.

d) Produção de mudas através de métodos assexuados, como, por exemplo, a estaquia de caule.

e) Propagação de sementes obtidas por cruzamento com a espécie selvagem.

07. (ANGLO-SP) Durante muito tempo, os cientistas acreditaram que variações anatômicas entre os animais fossem consequência de diferenças significativas entre seus genomas. Porém, os projetos de sequenciamento de genoma revelaram o contrário. Hoje, sabe-se que 99% do genoma de um camundongo é igual ao do homem, apesar das notáveis diferenças entre eles. Sabe-se também que os genes ocupam apenas cerca de 1,5% do DNA e que menos de 10% dos genes codificam proteínas que atuam na construção e na definição das formas do corpo. O restante, possivelmente, constitui DNA não codificante. Como explicar, então, as diferenças fenotípicas entre as diversas espécies animais? A resposta pode estar na região não codificante do DNA.

S. B. Carroll et al. O jogo da evolução. In: Scientific American Brasil, jun./2008 (com adaptações).

A região não codificaste do DNA pode ser responsável pelas diferenças marcantes no fenótipo porque contém:

a) As sequências de DNA que codificam proteínas responsáveis pela definição das formas do corpo.

b) Uma enzima que sintetiza proteínas a partir da sequência de aminoácidos que formam o gene.

c) Centenas de aminoácidos que compõem a maioria de nossas proteínas.

d) Informações que, apesar de não serem traduzidas em sequências de aminoácidos, interferem no fenótipo.

e) Os genes associados à formação de estruturas similares às de outras espécies.

08. (UFOP) LEIA O TEXTO A SEGUIR:

“As discussões sobre os organismos geneticamente modificados, no mundo e no Brasil, ultrapassaram os limites da área científica: o foco da polêmica está hoje nas questões econômicas, políticas e ideológicas relacionadas aos transgênicos. No país, a polarização político-ideológica do tema ainda impede uma análise mais imparcial, em que pesem as reais vantagens e desvantagens do uso dessa nova biotecnologia, na qual a bioética terá um papel fundamental.”

(GUERRANTE, R. S. Opinião – Política  e ideologia no debate dos transgênicos. Ciência Hoje, 177, Nov. 2001. Adaptação.)

Assinale a proposição verdadeira sobre a transgenia e consequências para a saúde e o meio ambiente.

a) Os cientistas interferem na evolução natural das espécies, alterando geneticamente animais e plantas.

b) Os organismos transgênicos são aqueles que recebem segmentos de DNA da mesma espécie.

c) Os genes alienígenas não fazem com que o organismo receptor produza substâncias diferentes daquelas que produziriam em condições naturais.

d) As plantas transgênicas podem ser obtidas pelo processo de enxertia de uma região do tecido meristemático de uma planta em outra diferente.

09. (UEFS) Os estudos que estão sendo conhecidos como Avaliações na Escala das Fazendas de Plantas Tolerantes a Herbicidas por Modificação Genética, comparam campos de plantações geneticamente modificados, GM de colza e beterraba, com campos adjacentes nas mesmas plantações não GM para ver o que acontecia com a biodiversidade. (…) Os campos onde a colza GM crescia atinha 30% menos de borboletas, 70% menos ervas e cinco vezes menos sementes disponíveis para a alimentação de animais silvestres que os campos de colza não GM. Os campos de beterraba não GM mostravam 1,3 vezes mais ervas e três mais sementes de outras plantas silvestres que alimentam pássaros e insetos, além de 1,4 vezes mais borboletas e 40% mais flores em suas margens, quando comparadas aos campos de plantação de beterraba GM.

(Cesário. In Scientific American, p.27)

Uma análise da situação, em uma abordagem evolutiva, permite prever como repercussão sobre a biodiversidade:

a) Redução do número de indivíduos como o único efeito sobre as comunidades estabelecidas.

b) Herbicidas de largo espectro podendo ser usados em plantações mistas GM e não GM com efeitos equivalentes.

c) Seleção de organismos mais resistentes, favorecendo a obtenção de pool gênico com maior variabilidade genética.

d) Pesquisas fitoterápicas fortemente incrementadas em função da sobrevivência de plantas de maior potencial medicamentoso.

e) Risco cada vez mais próximo de o homem ter de sustentar uma vida cada vez menos natural.

10. (PUC-SP) “No ano seguinte (…) iniciaram-se as obras em Isla Nublar. Isso incluía terraplanagem em larga escala inclusive para a construção de um lago raso, com três quilômetros de comprimento, no centro da ilha. Os planos para a construção de um complexo turístico foram levados adiante, cercados do maior sigilo. Mas parece que a InGen de fato construiu um enorme zoológico na Ilha.

Um dos diretores inclinou-se para frente:

– E daí, senhor Dodgson?

– Não se trata de um zoológico comum – Dodgson explicou – Esse zoológico é o único do mundo no gênero. Ao que parece, a InGen conseguiu algo realmente extraordinário. Eles tiverem sucesso na tentativa de clonar animais do passado.

– Que animais?

– Dinossauro – Dodgson revelou.

– Eles conseguiram gerar dinossauros através de clonagem.”

(Trecho de “O Parque dos Dinossauros”, Michael Crichton, Editora Best Seller, SP – l992).

O termo clonagem, conforme foi mencionado no texto, refere-se a uma técnica cada vez mais usada em Biotecnologia. Basicamente, pode-se dizer que clonagem é a:

a) Multiplicação de animais a partir de uma única célula diploide.

b) Multiplicação de animais a partir de uma única célula haploide.

c) Reprodução de um animal inteiro, utilizando-se células haploides masculinas e femininas.

d) Modificação da espécie a partir da manipulação de seu código genético.

e) Reanimação de animais encontrados congelados em geleiras.

11. (UFV) O exame de paternidade tem sido muito utilizado na medicina forense. Esse teste baseia-se na identificação de marcas genéticas específicas que podem ser encontradas no DNA da mãe, do pai e dos filhos. O resultado do teste, representado a seguir, contém padrões dessas marcas de uma determinada família.

11

Com base neste resultado, assinale a alternativa incorreta:

a) I é filho biológico do casal.

b) II não é filho deste pai.

c) V não pode ser filho biológico deste casal.

d) IV pode ser filho adotivo do casal.

e) III é irmão biológico de I.

12. (ANGLO-SP)

ANALISANDO O TEXTO ABAIXO, RESPONDA A ESTA QUESTÃO.

Um organismo transgênico é aquele que recebeu genes de outra espécie, por técnicas de engenharia genética, e que consegue expressar esses genes. Os vegetais transgênicos, por exemplo, recebem genes que aumentam a sua produtividade e a sua resistência a pragas e ao frio, entre outras coisas. Os genes transferidos são obtidos de bactérias, de outras espécies vegetais ou mesmo de espécies animais. Embora existam restrições de ordem econômica e eventuais riscos ecológicos, muitas variedades de plantas geneticamente modificadas vêm sendo produzidas; a maioria ainda está em fase de testes, mas algumas já são comercializadas, como tomates, batatas, soja, trigo e milho transgênicos.

Para o homem, a principal vantagem da produção de organismos transgênicos consiste em:

a) Obter organismos modificados favoravelmente pela ação de genes recebidos de outras espécies.

b) Transformar espécies vegetais em espécies animais resistentes a pragas.

c) Produzir genes resistentes a pragas por técnicas de engenharia genética.

d) Formar cópias idênticas de determinado organismo com características favoráveis, a partir do uso de células corporais.

e) Desenvolver novos tipos de organismos, obtidos por meio da fusão natural de duas espécies diferentes.

13. (UEL) A biotecnologia tornou possível a transferência de material genético entre os mais diversos organismos. Os conhecimentos da área são aplicados com sucesso na produção industrial da insulina e do hormônio de crescimento, que são administrados a pacientes de todo o planeta. Sobre a produção de organismos geneticamente modificados, é correto afirmar:

a) Fragmentos de DNA exógeno são inseridos no genoma de células hospedeiras por meio de plasmídeos.

b) O genoma exógeno é inserido no núcleo hospedeiro por meio de vetores proteicos conhecidos como plasmídeos.

c) O DNA gênico endógeno é inserido no núcleo de células hospedeiras por meio de plastídeos funcionais.

d) O DNA endógeno é transferido para genomas hospedeiros por meio de plasmídeos mitocondriais.

e) Fragmentos de genes exógenos são inseridos no genoma das células hospedeiras por meio de plastídeos nucleares.

14. (UFES) “O genoma humano foi mapeado e sua sequência estabelecida pela primeira vez na historia da humanidade, anunciaram ontem o presidente norte-americano, Bill Clinton, o primeiro ministro britânico Tony Blair, e os representantes dos grupos rivais, o consórcio público internacional Projeto Genoma Humano (PGH) e a empresa norte-americana Celera”.

                         “Folha Ciência”, São Paulo – 27/06/2000.

Leia as proposições a seguir sobre o Projeto Genoma Humano.

I. O sequenciamento do genoma humano possibilitará a identificação dos genes envolvidos em doenças e a criação de novas abordagens preventivas ou de tratamentos mais rápidos e eficazes.

II. O genoma humano pode ser sequenciado a partir de qualquer célula do corpo, com exceção das hemácias.

III. O sequenciamento do genoma humano determinou a posição exata e a função de cada gene, possibilitando a melhor compreensão dos diferentes fenótipos.

IV. O sequenciamento do genoma de outras espécies, como o das bactérias (Xiylela fastidiosa), dos camundongos e ratos, é de grande auxilio para o Projeto Genoma Humano.

Considerando as proposições anteriores, pode-se afirmar que estão corretas:

a) Apenas I e II.

b) Apenas II e III.

c) Apenas I, III e IV.

d) Apenas I, II e IV.

e) Todas as proposições.

15. (UNIFESP) Nos exames para teste de paternidade, o DNA, quando extraído do sangue, é obtido:

a) Das hemácias e dos leucócitos, mas não do plasma.

b) Das hemácias, dos leucócitos e do plasma.

c) Das hemácias, o principal componente do sangue.

d) Dos leucócitos, principais células de defesa do sangue.

e) Dos leucócitos e das globulinas, mas não das hemácias.

16. (UFBA) A figura abaixo expressa simbolicamente a contribuição da biologia molecular no conhecimento atual dos genomas e sua aplicação em biotecnologia. As técnicas de análise do DNA incluem a obtenção de padrões de distribuição de segmentos de desoxirribonucleotídeos submetidos a eletroforese, como os observados na figura. Constituem exemplos da utilização dessas técnicas as investigações de paternidade, criminalidade e análises comparativas de espécies e populações em estudos de genética e evolução.

16

Sobre a base teórica que sustenta os estudos sugeridos pela ilustração, pode-se afirmar:

01. O material genético ocorre, preferencialmente, em determinados órgãos e tecidos de um sistema biológico.

02. O DNA é a molécula informacional que fundamenta a diversidade do mundo vivo.

04. A estrutura molecular do DNA e seu mecanismo de replicação constituem a base da hereditariedade.

08. A informação genética é inerente à sequência de nucleotídeos ao longo da molécula de DNA.

16. A expressão do genótipo se concretiza pela tradução da mensagem genética na forma de cadeias polipeptídicas em um ambiente específico.

32. Os genomas estão organizados em fragmentos de moléculas de DNA dispersos na célula.

64. Diferentes padrões de bandas resultam de sequências nucleotídicas características de cada indivíduo.

Soma das alternativas corretas:

17. (UFPel) Um tema que vem despertando grande polêmica no Brasil atualmente é a liberação, para cultivo comercial, de plantas transgênicas. A obtenção dessas plantas se deve à biotecnologia.

“A biotecnologia de genética molecular foi inicialmente aplicada a micróbios, mas hoje as mesmas técnicas estão sendo aplicadas a plantas e animais, resultando em tipos criados que nunca poderiam ser produzidos com a genética clássica. (…) Com a capacidade de mover genes de um organismo para outro, os cientistas produziram plantas que brilham porque expressam os genes de bioluminescência dos vaga-lumes; plantas que adquiriram resistência ao frio por expressar os genes anticongelantes de peixes, e camundongos gigantes que expressam os genes do hormônio de crescimento de ratos”.

O texto acima se refere a organismos transgênicos, que são aqueles em cujo material genético foi introduzido um gene de outra espécie ou mesmo um gene produzido em laboratório. Assinale a alternativa que define o que é um gene.

a) Um gene é um cromossomo da célula vegetal ou animal.

b) Um gene é um segmento do DNA que contém a informação necessária para a produção de uma determinada cadeia proteica.

c) Um gene é uma proteína que tem função específica em uma determinada rota metabólica.

d) Um gene é uma cadeia de aminoácidos que codifica o código genético.

18. (FUVEST) Enzimas de restrição são fundamentais à engenharia genética porque permitem:

a) A passagem de DNA através da parede celular.

b) Inibir a síntese de RNA a partir de DNA.

c) Inibir a síntese de DNA a partir de RNA.

d) Cortar o DNA onde ocorrem sequências específicas de bases.

e) Modificar a sequência de bases do DNA.

19. (ANGLO-SP) Já se passaram 50 anos desde que Watson e Crick elucidaram a estrutura espacial da molécula de DNA, material genético da maioria dos seres vivos. Desde então, foram feitos incríveis progressos na compreensão da natureza dos genes e de seu mecanismo de ação. Assim, no dia 14/04/2003, os meios de comunicação noticiaram o encerramento do Projeto Genoma Humano, alguns anos antes da previsão inicial. Esse projeto, no qual colaboraram cientistas do mundo inteiro, inclusive do Brasil, conseguiu desvendar:

a) O fato de que os genes se localizam, realmente, nos cromossomos.

b) A sequência de todos os genes ao longo dos cromossomos do homem.

c) Toda a diversidade de proteínas produzidas pelos genes humanos.

d) A sequência completa das quatro bases nitrogenadas do código genético (A, T, C e G), ao longo do material genético.

e) As doenças causadas por defeitos no material genético, o que permitirá sua prevenção e seu tratamento.

20. (UPE)

Leia o texto a seguir referente às aplicações das técnicas moleculares da genética.

Marcadores moleculares podem ser utilizados com grande eficiência para identificar e inibir a comercialização ilegal de produtos. Existem kits de identificação de diferentes espécies baseados na análise de polimorfismos de DNA de genes mitocondriais e nucleares. A vantagem desses é que podem ser obtidos a partir de material processado e industrializado, que não permitiria a identificação de outra maneira. Assim, é possível identificar com sucesso camarão descascado e congelado, salgado e seco ao sol (como o do acarajé) e em lata. Outro exemplo seria o de peixes brasileiros, como o mero (Epinephelus itajara), cuja carne é frequentemente vendida como se fosse garoupa (Epinephelus marginatus), devido a sua semelhança. Isso torna possível que órgãos de fiscalização ambiental identifiquem, facilmente e sem ambiguidade, o material apreendido.

Fonte: Adaptado de Galetti Jr. Et al., 2008. Genética da conservação na biodiversidade brasileira, pp.119-229. In: fundamentos de Genética da Conservação. Frankham, R., Ballou, J. D., Briscoe, D. A., Ribeirão Preto, SP, editora SBG, 280p.

Essa identificação de espécies é possível, pois:

a) A sequência que contém o sítio de restrição não variável é amplificada, o produto é incubado com uma enzima de restrição qualquer e posteriormente testado em gel, para verificar se houve o corte.

b) É possível caracterizar moléculas de DNA por meio do padrão eletroforético de fragmentos gerados pela digestão com enzimas de restrição, produzindo uma impressão molecular única para todos os indivíduos de uma espécie.

c) Os polimorfismos de DNA podem ser analisados pela digestão de amostras de DNA genômico com a enzima de restrição relevante e pela identificação de fragmentos de restrição específicos, cujos tamanhos representam alelos.

d) Polimorfismos de DNA se constituem em um conjunto de marcadores numerosos e distribuídos por todo o genoma, permitindo a construção de mapas físicos, por enzimas de restrição, embora sua localização genética não possa ser determinada.

e) Um pequeno número de sequências de reconhecimento para enzimas de restrição é conhecido, porém muitos polimorfismos de mutação de DNA serão caracterizados pelos alelos que possuem.

gab

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: