Publicado por: Djalma Santos | 5 de março de 2016

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (4)

01. (UPE) Uma das grandes preocupações atuais é a manutenção da biodiversidade, representada pela variedade de seres vivos existentes em determinado local ou na Terra. Em geral, a extinção de espécies é um processo natural e lento, no entanto a principal causa da extinção das espécies é, na atualidade, a atividade humana. Analise as afirmativas abaixo:

I. A diversidade da vida ao longo do tempo reflete as taxas de perdas e ganhos de novas espécies. A perda ocorrendo por extinção, e o ganho, por especiação. Assim, quando a taxa de especiação suplanta a de extinção em um táxon, a diversidade diminui neste. Quando a taxa de extinção supera a de especiação, a diversidade nele aumenta.

II. O ser humano sempre selecionou espécies mais disponíveis e rentáveis para a agricultura e para a pecuária, mas essa uniformidade é saudável, pois diminui a sensibilidade ao ataque de pragas e a mudanças climáticas. Assim, espécies selvagens funcionam como um “banco genético”, onde, por meio de enxertos e cruzamentos, são melhoradas as espécies domésticas e, até mesmo, salvas de extinção.

III. A destruição de habitats para ocupação humana, lavoura, pastagem, extração de recursos, exploração comercial excessiva, poluição e introdução de espécies exóticas são as principais causas para o aumento da atual taxa de extinção.

IV. Para proteger a biodiversidade, é necessário se preservar o meio ambiente por meio de leis e do seu cumprimento, da promoção de campanhas educativas de respeito à natureza bem como da criação e manutenção de unidades de conservação, como parques nacionais e reservas biológicas. É preciso, também, combater a biopirataria, que envia seres vivos ao exterior para extração e pesquisa de medicamentos, cosméticos e outros produtos.

V. Quando uma espécie se extingue, libera espaço ecológico que pode ser explorado por outra espécie. Dessa forma, se ocorre extinção de um grupo taxonômico, irá haver a liberação de espaço, o que permitirá uma nova irradiação adaptativa de um grupo competidor.

Somente está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) I, III e IV.

c) II e III.

d) II e V.

e) III, IV e V.

02. (UniEvangélica) Observe a figura a seguir.

02

Disponível em: <http://www.personal.psu.edu&gt;.

Acesso em: 14 abr. 2013.

O braço do macaco, a nadadeira da baleia, a pata do suíno e a asa da ave são estruturas homólogas entre si. A homologia entre estruturas de organismos diferentes sugere que eles se originaram de um ancestral comum e, portanto, têm:

a) Origem embrionária distinta, com convergência adaptativa.

b) Origem embrionária distinta, com irradiação adaptativa.

c) A mesma origem embrionária, com irradiação adaptativa.

d) A mesma origem embrionária, com convergência adaptativa.

03. (CEFET-MG) Analise a tirinha abaixo, relacionada com a evolução dos répteis:

03

Considerando-se a ideia evolutiva representada nessa tirinha, as serpentes não possuem patas porque:

a) Eliminaram esses órgãos, percebendo sua inutilidade funcional.

b) Desgastaram essas estruturas, atritando-as pelo contato direto com o solo.

c) Precisaram se locomover de maneira mais silenciosa, facilitando a predação.

d) Apresentaram outras características adaptativas, permitindo sua sobrevivência.

e) Favoreceram seu deslocamento, reduzindo sua massa pela ausência desses membros.

04. (MACK)

04

O esquema acima representa a evolução dos animais a partir de um ancestral comum. Sabendo-se que o critério utilizado para separar cada grupo se refere a características do sistema circulatório, é correto afirmar que:

a) O ancestral já possuía sistema circulatório fechado.

b) 3 indica o surgimento de pigmentos respiratórios.

c) Todos possuem circulação dupla, a partir de 2.

d) 4 indica o surgimento de 2 átrios.

e) 5 indica a separação total dos ventrículos.

05. (VUNESP) No intervalo da aula de Biologia, um aluno contou a seguinte piada:

Dois cervos conversavam e passeavam pela mata quando um deles gritou:

– Uma onça!!! Vamos correr!!!

Ao que o outro respondeu:

– Não adianta correr, ela é mais veloz que qualquer um de nós.

– Eu sei. Mas a mim basta ser mais veloz que você.

O diálogo entre os cervos exemplifica um caso de:

a) Competição interespecífica.

b) Competição intraespecífica.

c) Seleção natural.

d) Irradiação adaptativa.

e) Mimetismo.

06. (UFMG) Comportamentos que favorecem a dispersão também promovem, geralmente, a especiação. É correto afirmar que, entre os comportamentos que costumam favorecer a especiação, se inclui:

a) A ocupação de novos nichos.

b) A territorialidade.

c) O cuidado com a prole.

d) O sedentarismo.

07. (UNIFESP) De acordo com a teoria da evolução biológica, os seres vivos vêm se modificando gradualmente ao longo das gerações, desde o seu surgimento na Terra, em um processo de adaptação evolutiva. Segundo essa teoria:

a) Os indivíduos mais bem adaptados transmitem as características aos descendentes.

b) Ocorre a seleção de características morfológicas adquiridas pelo uso frequente.

c) A seleção natural apenas elimina aqueles indivíduos que sofreram mutação.

d) As mutações são dirigidas para genes específicos que proporcionam maior vantagem aos seus portadores.

e) As mutações dirigidas são seguidas da seleção aleatória das mais adaptativas.

08. (PASUSP) Uma árvore filogenética, evolutiva ou da vida, é uma representação gráfica que organiza os seres vivos de acordo com o seu grau de parentesco evolutivo. Espécies com maior semelhança ou proximidade evolutiva se localizam em ramificações (grupos evolutivos) mais próximas. Analise a figura abaixo, que mostra um modelo de árvore filogenética com as relações evolutivas entre alguns seres vivos, e assinale a proposição correta.

08

a) Os fungos e as plantas pertencem ao mesmo grupo evolutivo.

b) As plantas e os animais pertencem ao mesmo grupo evolutivo.

c) As bactérias deram origem a todos os seres vivos.

d) Os insetos e os anfíbios pertencem a diferentes grupos evolutivos.

e) Os fungos deram origem a todos os seres vivos.

09. (FUVEST) Uma ideia comum às teorias da evolução propostas por Darwin e por Lamarck é que a adaptação resulta:

a) Do sucesso reprodutivo diferencial.

b) De uso e desuso de estruturas anatômicas.

c) Da interação entre os organismos e seus ambientes.

d) Da manutenção das melhores combinações gênicas.

e) De mutações gênicas induzidas pelo ambiente.

10. (FGV) Populações diferentes podem ser caracterizadas pela frequência de seus alelos e de seus genótipos. Contudo, a migração permite o fluxo gênico entre as populações, alterando as frequências alélicas e genotípicas. A migração pode ocorrer pela entrada (imigração) ou saída (emigração) de indivíduos da população. Sobre a migração, é correto afirmar que:

a) Populações adjacentes, entre as quais há intensa migração, diferem mais em suas frequências alélicas e genotípicas.

b) Nas populações há muito tempo isoladas, entre as quais há pouca migração, quando esta ocorre tende a ter pouco impacto na alteração da composição genética.

c) Os efeitos da imigração dependem fundamentalmente da frequência dos imigrantes em relação aos nativos: quanto maior a população nativa em relação aos imigrantes, maiores os efeitos da imigração.

d) Os efeitos da imigração dependem da frequência dos imigrantes em relação aos nativos e da diferença de frequência dos genótipos entre os imigrantes e os nativos.

e) Os efeitos da imigração dependem da frequência dos imigrantes em relação aos nativos e da diferença na frequência dos genótipos entre as populações. Se a frequência dos genótipos for a mesma entre imigrantes e nativos, os efeitos da imigração dependerão apenas da frequência dos imigrantes.

11. (UFSCar) Considere os seguintes pares de estruturas:

I. Folhas de uma laranjeira e espinhos de um cacto.

II. Penas de uma ave e pelos de um mamífero.

III. Asas de um morcego e asas de uma borboleta.

Para cada par, pode-se dizer que as estruturas citadas em:

a) I e II são homólogas e as citadas em III são análogas.

b) I e III são homólogas e as citadas em II são análogas.

c) II e III são homólogas e as citadas em I são análogas.

d) I e II são análogas e as citadas em III são homólogas.

e) II e III são análogas e as citadas em I são homólogas.

12. (UEPG) Na evolução biológica, a formação de novas espécies a partir de um ancestral comum é correlacionada aos eventos de isolamento reprodutivo. Isto é, uma espécie ancestral pode dar origem a duas novas espécies no tempo evolutivo. Serão consideradas duas novas espécies quando essas forem incapazes de reproduzir e deixar descendentes férteis. Com relação aos modelos de especiação e aos tipos de mecanismos de isolamento reprodutivo, assinale o que for correto:

01. Há isolamento estacional, sazonal ou temporal quando duas populações (ancestralidade comum) ocupam o mesmo habitat, mas seus órgãos reprodutivos estão maduros durante épocas diferentes do ano.

02. A zona pelúcida do óvulo tem importante papel no reconhecimento do espermatozoide do macho da mesma espécie. Se durante a diferenciação de duas populações de mamíferos ocorreram mutações que tornaram diferentes esse reconhecimento (óvulo ao espermatozoide) há o chamado isolamento gamético.

04. O modelo de especiação pode ser denominado alopátrico. No modelo alopátrico, uma única população ancestral é separada em duas por uma barreira geográfica. O soerguimento das cordilheiras dos Andes pode ter propiciado isolamento geográfico há inúmeras populações no passado. Essas podem ser consideradas espécies diferentes se já adquiriram mecanismos de isolamento reprodutivo.

08. Algumas espécies de aves apresentam isolamento comportamental ou etológico. Na situação que a ave possui reconhecimento do parceiro da mesma espécie pelo canto, uma modificação do tamanho do bico das aves, ao longo das gerações, por seleção a sementes maiores em uma ilha isolada, que também alterará a forma do canto, poderá gerar uma barreira reprodutiva em relação àquela população de aves do continente.

16. Alguns vegetais evoluem por poliploidia. Se um organismo vegetal diploide sofre mutação em uma determinada geração e forma descendente tetraploide, e esses tetraploides são capazes de se reproduzir entre si, estes serão considerados uma nova espécie.

Soma das alternativas corretas:

13. (UFMG) Analise este esquema de parte de uma árvore evolutiva de invertebrados, em que I, II, III e IV representam grupos de organismos com as características destacadas nos quadros a que cada um deles se relaciona:

13a

Considerando as informações desse esquema e outros conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa em que o animal mostrado não representa o grupo indicado.

13b

14. (IFMG) Até o século XVIII, acreditava-se que as espécies se apresentavam como foram criadas, ou seja, não sofreram modificações ao longo do tempo. Posteriormente, surgiram teorias que defendiam a ideia de que os seres vivos se modificaram ao longo do tempo, estabelecendo, assim, a teoria evolutiva. As afirmativas abaixo apresentam as explicações das principais teorias evolutivas (Lamarckismo e Darwinismo) para situações em que se observa evolução. Todas as associações estão corretas, exceto:

a) Bactérias podem, ao acaso, tornar-se resistentes a antibióticos. Nessa situação, a utilização de antibióticos seleciona as bactérias resistentes – Darwinismo.

b) Atualmente, as cobras não apresentam patas, pois cobras primitivas não utilizavam esses membros. Assim, com o desuso, as patas foram perdidas ao longo da evolução – Lamarckismo.

c) A presença de inseticidas faz com que alguns insetos se tornem resistentes a essas substâncias, reduzindo sua eficácia ao longo do tempo – Darwinismo.

d) O aumento da temperatura do planeta faz com que algumas espécies de animais se adaptem ao novo ambiente, tornando-se mais resistentes ao calor, garantindo sua perpetuação ao longo do tempo – Lamarckismo.

15. (MACKENZIE)

15

A respeito do fenômeno referido pela tirinha acima, são feitas as seguintes afirmações:

I. As adaptações apresentadas no primeiro quadrinho, presentes em pássaros e baratas, são convergências adaptativas.

II. As asas das aves e as asas das baratas são órgãos análogos.

III. A presença de órgãos análogos entre duas espécies indica parentesco evolutivo.

Assinale:

a) Se somente a afirmativa II for correta.

b) Se somente as afirmativas I e II forem corretas.

c) Se somente as afirmativas II e III forem corretas.

d) Se as afirmativas I, II e III forem corretas.

e) Se somente a afirmativa I for correta.

16. (UFSM) A lactase e a enzima responsável pela digestão da lactose do leite, e sua ausência no organismo humano causa intolerância ao produto e aos seus derivados. A tabela apresenta, em diferentes regiões do planeta, a porcentagem da população adulta que sofre dessa intolerância.

16

A digestão do leite na maioria dos mamíferos só ocorre na infância, durante o período de amamentação. No entanto, em populações com uma tradição de pecuária leiteira, uma forma mutante do gene da lactase continua ativa na idade adulta: a glicose e o cálcio provenientes desses alimentos trazem vantagens reprodutivas aos adultos tolerantes. O estudo da presença de lactase em diferentes etnias e populações mundiais pode levar a afirmar:

a) Em um curto prazo, a intolerância a lactose em asiáticos e índios americanos tende a aumentar, na medida em que essas populações passarem a criar gado.

b) A seleção natural não ocorre mais na espécie humana, as pressões evolutivas já não resultam em diferenças significativas entre as pessoas.

c) A evolução na espécie humana ocorreu, há milhares de anos, apenas em algumas populações que desenvolveram a agricultura e a pecuária.

d) A seleção natural tende a extinguir adultos com intolerância a lactose, já que estes não terão sucesso reprodutivo.

e) As mudanças socioeconômicas e culturais são parte no processo evolutivo da espécie humana, continua-se sob influência da seleção natural.

17. (UNIOESTE) Um grupo de pesquisadores da Austrália e dos Estados Unidos deu um passo importante quanto à compreensão do comportamento de caça de Thylacosmilus atrox, espécie pré-histórica de marsupial carnívoro com dente-de-sabre, que habitou a América Latina há 3,5 milhões de anos. Eles examinaram, por simulação, o desempenho biomecânico do animal ao atacar suas presas e compararam os resultados com os de Smilidon fatalis, o famoso e emblemático tigre-dente-de-sabre, extinto há 10 mil anos, e do leopardo, conhecido atualmente. Concluíram que a musculatura da mandíbula das duas espécies com dentes-de-sabre era fraca quando comparada à do leopardo, mas a musculatura de T. atrox surpreendeu. Apesar do tamanho, cerca de 1,5 m e 100 kg – e dos enormes dentes caninos superiores, cujas raízes poderiam se estender até a caixa craniana, sua mordida era tão ou mais fraca que a de um gato doméstico. De acordo com o artigo, publicado na revista PLoS One, isso era compensado pelos músculos do pescoço, responsáveis pela movimentação dos dentes gigantescos de T. atrox. Por isso, o animal abatia, rapidamente, suas presas; para imobilizá-las, utilizava os antebraços e, em seguida, numa mistura de força e precisão, valia-se de sua poderosa musculatura e inseria os dentes na traqueia da presa e atingia as artérias. Apesar da semelhança, o T. atrox não tem parentesco evolutivo com S. fatalis, o representante máximo dos mamíferos superpredadores. As duas espécies estão separadas por pelo menos 125 milhões de anos de evolução (Disponível em:

http:// revistapesquisa.fapesp.br/2013/07/12/tamanho-não-e-documento /adaptado).

A partir do texto acima, pode-se afirmar que:

a) Homologia e analogia são as únicas evidências de evolução biológica.

b) Os dentes-de-sabre, presentes nas duas espécies, também estavam presentes em um ancestral exclusivo comum.c) É um caso clássico de convergência evolutiva porque são duas espécies pouco aparentadas que desenvolveram estruturas análogas.

d) A comparação entre atrox e S. fatalis é um exemplo de divergência evolutiva, pois são espécies distantes e que apresentam estruturas homólogas.

e) A comparação entre atrox e S. fatalis é um exemplo de convergência evolutiva, pois os dentes-de-sabre das duas espécies são estruturas homólogas.

18. (UEM) Com base nos conhecimentos de evolução biológica, assinale o que for correto.

01. A competição por um recurso de disponibilidade limitada é um dos pressupostos do conceito de seleção natural na teoria evolutiva de Darwin.

02. As semelhanças encontradas entre o golfinho e o tubarão indicam evolução convergente.

04. Mutação gênica e seleção natural geram variabilidade genética, enquanto divergência evolutiva é a força responsável pelo direcionamento do processo evolutivo.

08. O mecanismo da evolução caracteriza-se por uma mudança na frequência de certos genes na população, causada por mutação, seleção natural, isolamento geográfico e reprodutivo ou deriva genética.

16. Análises moleculares comprovam que não existe relação de parentesco genético entre os macacos antropoides e o homem.

Soma das alternativas corretas:

19. (IFSudeste) A formação de novas espécies de seres vivos, denominada especiação, é uma etapa fundamental do processo evolutivo. Embora tenha dado a sua principal obra o titulo A Origem das Espécies, o próprio Darwin tinha dúvidas a respeito do que era uma espécie biológica. Sobre os processos de especiação, marque a alternativa correta.

a) Para que haja especiação simpátrica, é necessário que haja, primeiramente, isolamento geográfico entre as populações de uma espécie ancestral.

b) Os mecanismos responsáveis pelo isolamento reprodutivo podem ser pré-zigóticos ou pós‐zigóticos. Entre os mecanismos pós‐zigóticos, podemos citar isolamento temporal, isolamento comportamental e isolamento mecânico.

c) Na especiação alopátrica, não há a necessidade de isolamento reprodutivo. Ela ocorre devido a mutações cromossômicas.

d) Subespécies são populações da mesma espécie que são diferentes entre si, em relação a determinadas caracteristicas. Em condições naturais, elas não conseguem se reproduzir.

e) O isolamento reprodutivo ocorre quando organismos da mesma espécie, depois de um longo período de isolamento geográfico, tornam-se tão diferentes geneticamente que não é mais possível trocar de material genético.

20. (IFMG) Há indícios científicos de que a conquista do ambiente terrestre pelos seres vivos ocorreu há aproximadamente 440 milhões de anos. A partir de então, diversas alterações permitiram que os seres vivos se diversificassem e ocupassem os mais diversos ambientes. As afirmações abaixo sobre a história dos seres vivos estão corretas, exceto:

a) Os primeiros peixes teriam sido agnatos, ou seja, não possuíam mandíbula. Posteriormente, surgiram peixes com mandíbula, o que possibilitou que se tornassem predadores nos mares primitivos.

b) Os anfíbios provavelmente surgiram a partir dos peixes que possuíam nadadeiras carnosas, sustentadas por um esqueleto ósseo.

c) Os répteis apresentavam uma grande adaptação ao ambiente terrestre, o que garantiu seu sucesso evolutivo. Esses animais dependiam do ambiente aquático apenas para a reprodução, uma vez que a fêmea depositava seus ovos na água, onde eram fecundados pelos gametas masculinos.

d) As aves surgiram a partir de um grupo de répteis primitivos que apresentavam o corpo recoberto por penas.

gab

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: