Publicado por: Djalma Santos | 5 de maio de 2016

TESTES DE HERANÇA LIGADA AO SEXO (I)

01. Considerando que o daltonismo na espécie humana é uma característica determinada por um gene recessivo e ligado ao sexo, assinale a única alternativa correta referente a um casal que, apesar de possuir visão normal para cores, tem uma criança daltônica.

a) Essa criança é do sexo feminino, e o gene para o daltonismo lhe foi transmitido pelo pai.

b) Essa criança é do sexo masculino, e o gene para o daltonismo lhe foi transmitido pelo pai.

c) Essa criança é do sexo feminino, e o gene para o daltonismo lhe foi transmitido pela mãe.

d) A criança é do sexo masculino, e o gene para o daltonismo lhe foi transmitido pela mãe.

e) Tanto o pai como a mãe pode ter transmitido o gene para o daltonismo a essa criança; mas, apenas com esses dados, nada podemos afirmar quanto ao sexo dela.

02. (COVEST) O “daltonismo genético” é uma perturbação da percepção visual caracterizada pela incapacidade de diferenciar cores, manifestando-se muitas vezes pela dificuldade em distinguir o verde do vermelho. Se os alelos D e d estão associados ao daltonismo, então é correto fazer as afirmações seguintes.

I   II

0  0 – Filhas de mães com genótipo XDXd possuem 50% de chances de serem portadoras apenas se seus pais forem normais.

1  1 – Homens portadores do alelo Xd expressam a condição de daltonismo assim como todos os seus filhos e filhas.

2  2 – Para essa condição não existe o “pai” portador normal.

3  3 – Como o gene do daltonismo é recessivo, em nenhuma hipótese, um casal terá 100% de chances de ter todos os seus filhos daltônicos.

4  4 – Pai daltônico não transmite gene dessa condição aos filhos do sexo masculino.

03(UPE) Leia o texto a seguir:

A distrofia muscular do tipo Duchenne (DMD) é uma doença genética, que apresenta um padrão de herança recessivo ligado ao cromossomo X (região Xp21), causada por mutações no gene, DMD, que codifica uma proteína intracelular chamada distrofina, responsável pela estabilidade do sarcolema. Alterações na sequência deste gene são a causa da doença em cerca de 65% dos casos. Em geral, as deleções que causam DMD provocam uma mudança no quadro de leitura do gene, levando à ausência da proteína distrofina. A DMD é uma doença progressiva, resultando em degeneração e fraqueza musculares. Os sinais clínicos manifestam-se antes dos cinco anos, na forma de quedas frequentes, dificuldade motora e hipertrofia das panturrilhas. O óbito deve ocorrer antes dos 20 anos. Possui incidência de 1:3500 nascimentos do sexo masculino. A idade de início e a gravidade da DMD em mulheres dependem do grau da inativação do X em heterozigotas, pois se o X que carrega a mutação estiver ativo na maior parte das células, as mulheres desenvolverão sinais da doença.

Disponível em: http://unepe.org.br/?pag=txt&id=9&id2=39 (Adaptado)

O texto destaca que a distrofia muscular do tipo Duchenne ocorre principalmente em meninos, situação típica do padrão de herança citada. Sobre isso, analise as alternativas abaixo e assinale a correta.

a) As mulheres portadoras da mutação no DMD correm um risco de 100% de transmitir o gene mutado para a sua prole: 75% dos filhos são afetados, e 25% das filhas, portadoras assintomáticas.

b) Na prole de uma portadora, o risco de uma criança ser afetada é de 12,5%, se o sexo não for conhecido, ou seja, 1/2 de chance de ser um menino, vezes 1/4 de risco de transmitir o cromossomo X com a mutação.

c) As mulheres portadoras poderão transmitir a doença a seus descendentes do sexo masculino com uma probabilidade de 50%. Assim, um homem com mutação no gene DMD será sempre afetado por possuir apenas um cromossomo X.

d) Um paciente com DMD transmite apenas o cromossomo Y para seus filhos homens, e o cromossomo X, para suas filhas. Assim, um afetado não transmite a mutação para as suas filhas, mas todos os filhos do sexo masculino são afetados.

e) Uma portadora da mutação genética no gene DMD será afetada pela doença, independentemente da inativação do X, que ocorre de forma aleatória, porque seu cromossomo X contém uma cópia defeituosa do gene, incapaz de produzir a proteína distrofina normal.

04. (URCA) O heredograma a seguir apresenta um caso familial de daltonismo, herança determinada por um gene recessivo localizado no cromossomo X.

04

Pela análise das informações contidas no heredograma e de outros conhecimentos que você possui sobre o assunto, só se pode afirmar corretamente que:

a) O indivíduo II.1 teve 50% de chance de ser daltônico.

b) Todas as filhas do indivíduo II.2 serão daltônicas.

c) Qualquer descendente de II.4 será daltônico.

d) O indivíduo II.2 herdou o gene de qualquer um dos genitores.

e) Esse é um caso típico de herança influenciada pelo sexo.

05. (UPF) Distrofia muscular de Duchenne é uma anomalia genética recessiva causada por uma mutação cujo gene se encontra localizado no cromossomo X. Analise as afirmativas do caso de um casal formado por um homem normal e uma mulher que, embora com fenótipo normal, tem na família um irmão e um tio materno com a doença. Marque V para cada afirmação verdadeira e F para cada afirmação falsa.

(  ) Se a mulher em questão for XDXD, a probabilidade de ter uma criança com a doença é nula.

(  ) Se ela for XDXd, 50% dos seus filhos (homens) poderão apresentar a doença.

(  ) Se ela for XDXD, 50% das suas filhas (mulheres) poderão apresentar a doença.

(  ) Se ela for XDXd, 25% das suas filhas (mulheres) poderão apresentar a doença.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) V, V, V, F.

b) V, V, F, V.

c) V, F, V, V.

d) F, V, F, F.

e) V, V, F, F.

06. (UFMG) A distrofia muscular do tipo Duchenne, doença recessiva ligada ao cromossomo X, caracteriza-se por debilidade muscular progressiva e deformidades ósseas, inicia-se na infância e impede a reprodução dos afetados. Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar que:

a) Casais com filhos afetados têm 25% de probabilidade de ter outra criança com essa doença.

b) Indivíduos do sexo masculino afetados por essa distrofia muscular são filhos de mães heterozigotas.

c) Indivíduos do sexo masculino que possuem um gene mutante para essa distrofia manifestam a doença.

d) Mulheres afetadas recebem os cromossomos X materno e paterno com o gene para essa distrofia.

07. O daltonismo é consequência de um alelo mutante de um gene localizado no cromossomo X. Um homem daltônico e uma mulher não daltônica, mas portadora do gene do daltonismo, estão esperando um bebê. Neste caso, a probabilidade de a criança ser daltônica e a probabilidade de ser do sexo masculino e não daltônica são, respectivamente:

a) 0,25 e 0,25.

b) 0,25 e 0,50.

c) 0,25 e 0,75.

d) 0,50 e 0,25.

e) 0,50 e 0,75.

08. (FFB) Com relação ao Daltonismo, é correto afirmar:

a) Se a mãe possuir visão normal e o pai for daltônico, nenhum dos descendentes será daltônico nem portador.

b) Se a mãe for portadora do gene e o pai possuir visão normal, há a probabilidade de 50% dos filhos serem daltônicos e 50% das filhas serem portadoras do gene.

c) Se a mãe for portadora do gene e o pai for daltônico, há a probabilidade de 25% dos filhos e das filhas serem daltônicos.

d) Se a mãe for daltônica e o pai possuir visão normal, todos os filhos serão daltônicos e as filhas não serão sequer portadoras.

e) Se a mãe for daltônica e o pai também, 100% dos filhos serão daltônicos e 100% das filhas serão somente portadoras.

09. (IFPE) Um gene recessivo ligado ao sexo será transmitido pelo homem para:

a) Todos os seus filhos, independente do sexo.

b) Metade de suas filhas.

c) Todos os filhos do sexo masculino.

d) Para 50 % dos filhos homens.

e) Exclusivamente para todas as filhas.

10. (IFNMG) Considere as afirmações a seguir sobre uma das doenças representadas na tirinha:

10

    Fonte: http://www.charge-o-matic.blogger.com.br/. Acesso em 23/06/2012.

I. O daltonismo é uma deficiência visual que impede o indivíduo de distinguir certas cores e, ao contrário do que afirma a tirinha acima, não pode ser amenizado através de medicação específica.

II. Se uma mulher daltônica transmitir um dos seus autossomos portador do alelo para o daltonismo a um filho, ele será certamente daltônico.

III. Nos homens, apenas a presença do gene mutante no único cromossomo X que ele possui, já é suficiente para que o mesmo seja afetado pela anomalia.

IV. O daltonismo afeta mais homens que mulheres.

V. Uma mulher heterozigótica para o daltonismo, que recebeu de seu pai daltônico o cromossomo X, portador do gene alelo mutante para essa doença, tem visão normal para as cores.

Estão corretas as seguintes afirmativas:

a) I, III, IV e V, apenas.

b) III e V, apenas.

c) II, III e V, apenas.

d) I, II, IV e V, apenas.

11. (UEM) O gene h, que determina a hemofilia na espécie humana, está localizado no cromossomo X e é recessivo. Com base na genealogia representada a seguir, assinale o que for correto.

11

01. O indivíduo 8 é hemofílico.

02. O indivíduo 5 é normal e possui a chance de 50% de ser portador do gene para hemofilia.

04. O indivíduo 10 possui a chance de 50% de ser hemofílico.

08. O indivíduo 9 possui a chance de 50% de ser hemofílico.

16. O indivíduo 6 é normal e portador do gene para a hemofilia.

32. O indivíduo 11, casando–se com um homem normal, não poderá ter um filho hemofílico.

64. O indivíduo 8, casando–se com uma mulher normal, homozigota dominante, poderá ter um filho hemofílico.

Soma das alternativas corretas:

12. Em drosófila, a mosca da qual Morgan se serviu para seus trabalhos de genética, o gene responsável pelo aparecimento de olhos vermelhos é dominante sobre o que condiciona olhos brancos. Trata-se de um caso de herança ligada ao sexo. Em trabalhos de laboratório, um casal de moscas produziu a seguinte descendência:

– 100% de fêmeas de olhos vermelhos.

– 50% de machos de olhos vermelhos.

– 50% de machos de olhos brancos.

Baseado nesse resultado pode-se afirmar que os pais são:

a) Fêmea de olho branco x macho de olho vermelho.

b) Fêmea de olho branco x macho de olho branco.

c) Fêmea de olho vermelho homozigota x macho de olho branco.

d) Fêmea de olho vermelho heterozigota x macho de olho branco.

e) Fêmea de olho vermelho heterozigota x macho de olho vermelho.

13. (PUC-CAMPINAS) Os geneticistas realizam pesquisas sobre a ocorrência de certos genes em muitas famílias como, por exemplo, no caso abaixo.

– Um homem de visão normal para cores casa-se com uma mulher também normal e que é filha de um homem daltônico.

É possível prever que a descendência desse casal poderá ser formada por:

a) Todos os filhos normais e todas as filhas daltônicas.

b) Todos os filhos daltônicos e todas as filhas normais.c) Todos os filhos normais e filhas normais e portadoras.

d) Filhos daltônicos e normais, e filhas portadoras.

e) Filhos daltônicos e normais, e filhas normais e portadoras.

14. (IFRS) O daltonismo é uma doença recessiva ligada ao sexo, na qual as pessoas afetadas não conseguem distinguir certas cores. Uma mulher, normal para o daltonismo e homozigota para esta característica, está esperando um filho do sexo masculino de um homem daltônico. Ela está preocupada com a possibilidade de seu filho herdar o gene para o daltonismo do pai. Sobre essa possibilidade está correto afirmar que:

a) O menino herdará o gene para daltonismo do pai, porém, não irá desenvolver a doença, tendo em vista que a mãe é normal homozigota para a doença.

b) O menino herdará o gene para daltonismo do pai e será daltônico, pois, como é uma doença ligada ao sexo, está relacionada ao cromossomo Y, sendo passado de pai para filho.

c) A probabilidade de o menino herdar o gene para o daltonismo do pai é de 50%.

d) A probabilidade de o menino herdar o gene para o daltonismo do pai é de 25%.

e) A probabilidade de o menino herdar o gene para o daltonismo do pai é zero.

15. (CERDERJ) A herança holândrica está exclusivamente ligada ao cromossomo Y. Dessa forma, a probabilidade de uma característica paterna, ligada a um gene holândrico, ser transmitida para um filho e para uma filha é de, respectivamente:

a) 50% e 0%.

b) 100% e 50%.

c) 50% e 25%.

d) 100% e 0%.

16. (UFPel) A Distrofia Muscular Progressiva do tipo Duchene é determinada por alelo recessivo ligado ao cromossomo X, portanto é uma doença ligada ao X. Essa anomalia é caracterizada pela degeneração progressiva da musculatura esquelética que leva o indivíduo à morte. Considerando que uma mulher heterozigota e um homem não portador do alelo recessivo para a distrofia de Duchene tiveram um filho e uma filha, é correto afirmar que:

a) O filho poderá manifestar a doença, pois é heterogamético.

b) O filho não manifestará a doença, pois é homogamético.

c) A filha não manifestará a doença, pois é heterogamética.

d) A filha manifestará a doença, pois é homogamética.

e) Tanto o filho quanto a filha manifestarão a doença, pois isso independe de serem homogaméticos ou heterogaméticos.

17. (UFV) O exame citogenético de um indivíduo normal revelou que o seu cromossomo Y contém, aproximadamente, 30% a mais de heterocromatina na região distal, em relação ao padrão de cromossomo Y presente na população. Embora sem nenhuma manifestação fenotípica aparente, ele fez algumas suposições sobre a herança desse cromossomo. Assinale a suposição que está geneticamente coerente:

a) Acho que o meu pai herdou essa condição genética da mãe dele.

b) Se eu tenho este Y, todos os meus descendentes também o terão.

c) Se o meu irmão não tiver esse Y, talvez ele não seja meu irmão.

d) Entre as minhas filhas, apenas 50% terão esse cromossomo.

e) Provavelmente esse Y ficou grande para ser o homólogo do X.

18. (FGV) Meio-irmãos é o termo utilizado para designar os indivíduos que são irmãos só por parte de pai ou só por parte de mãe. João e Pedro são meio-irmãos e ambos são daltônicos e hemofílicos. Seus genitores são normais. Pode-se dizer que, mais provavelmente, João e Pedro sejam:

a) Filhos do mesmo pai, do qual herdaram os genes para daltonismo e hemofilia.

b) Filhos da mesma mãe, da qual herdaram os genes para daltonismo e hemofilia.

c) Filhos do mesmo pai, porém herdaram de suas respectivas mães os genes para daltonismo e hemofilia.

d) Filhos da mesma mãe, porém herdaram de seus respectivos pais os genes para daltonismo e hemofilia.

e) Portadores de novas mutações, ocorridas independentemente da herança materna ou paterna.

19. (UEL) A hemofilia é uma doença hereditária recessiva ligada ao cromossomo sexual X, presente em todos os grupos étnicos e em todas as regiões geográficas do mundo. Caracteriza-se por um defeito na coagulação sanguínea, manifestando-se através de sangramentos espontâneos que vão de simples manchas roxas (equimoses) até hemorragias abundantes. Com base no enunciado e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:

a) Casamento de consanguíneos diminui a probabilidade de nascimento de mulheres hemofílicas.

b) Pais saudáveis de filhos que apresentam hemofilia são heterozigotos.

c) A hemofilia ocorre com a mesma frequência entre homens e mulheres.

d) As crianças do sexo masculino herdam o gene da hemofilia do seu pai.

e) Mulheres hemofílicas são filhas de pai hemofílico e mãe heterozigota para este gene.

20. (PUC-MG) Em geral, o DNA não expresso é altamente condensado na forma de heterocromatina. Um exemplo disso é a inativação completa de um dos dois cromossomos X em fêmeas de mamíferos, situação que, ao microscópio, é vista como uma mancha escura chamada corpúsculo de Barr. O DNA ativo no nível de transcrição, conhecido como eucromatina, é menos condensado para permitir acesso da maquinaria de transcrição. Na espécie humana, a hemofilia e o daltonismo são características recessivas ligadas ao sexo. Sabendo que filhas de pai apenas hemofílico e mãe apenas daltônica e homozigota para hemofilia são normais para os dois caracteres, assinale a alternativa que traz uma explicação possível para o fato apresentado.

a) A permutação na espermatogênese permitiu que o pai tenha dado para a filha gameta contendo o alelo dominante para hemofilia..

b) O “crossing-over” na gametogênese da mãe garante que a filha receba dela os alelos dominantes para daltonismo e hemofilia no mesmo cromossomo.

c) Algumas células somáticas de cada filha apresentam o cromossomo X de origem paterna condensado, enquanto a outra parte, o cromossomo X de origem materna condensado, o que permite expressar os dois alelos dominantes.

d) A não expressão dos alelos dominantes recebidos garante que a filha seja normal para os dois caracteres.

gab

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: