Publicado por: Djalma Santos | 7 de julho de 2016

TESTES DE GENÉTICA (XII)

01. (SENAC-SP) Em determinada espécie de angiosperma, o gene dominante B condiciona plantas altas e seu aleto b condiciona plantas baixas. O gene A determina flores brancas e seu alelo a condiciona flores amarelas. Os dois genes estão localizados em cromossomos diferentes. Cruzaram-se entre si plantas altas com flores brancas, heterozigotas para ambos os genes e obtiveram-se 640 descendentes. Desses, espera-se que o número de plantas baixas com flores brancas seja:

a) 60.

b) 120.

c) 360.

d) 480.

e) 640.

02. (UFRN) A fibrose cística é uma doença hereditária causada por alelos mutantes, autossômicos, recessivos. Em uma família hipotética, um dos genitores apresentava o fenótipo, enquanto que o outro não. Esses genitores tiveram dois descendentes: um apresentou o fenótipo e o outro não. Com relação ao genótipo dessa família:

a) Ambos genitores seriam heterozigotos, um descendente seria homozigoto recessivo, e o outro, heterozigoto.

b) Um dos genitores e um dos descendentes são homozigotos recessivos, e os outros dois, genitor e descendente, são heterozigotos.

c) Ambos genitores seriam homozigotos recessivos, um descendente seria homozigoto recessivo e o outro, heterozigoto.

d) Um dos genitores seria homozigoto recessivo, enquanto que o outro genitor e os descendentes seriam heterozigotos.

03. (PUC-PR) Uma senhora que gostava muito de flores ganhou de uma amiga sua alguns galhos de uma determinada planta. Os galhos eram da mesma planta. Usando a técnica de estaquia, ela coloca os galhos enfiados dentro de duas vasilhas com terra. Uma das vasilhas é mantida em ambiente com pouca luz a outra vasilha é mantida em ambiente com boa luminosidade, as demais condições foram mantidas iguais e constantes. Depois de alguns dias ambos os galhos germinaram; no entanto, a planta que estava em ambiente pouco iluminado apresentava as folhas estioladas (amareladas) enquanto a outra planta mantida com boa luminosidade estava com as folhas verdes e frondosas. Comparando as duas plantas, é correto afirmar:

a) Ambas apresentam o mesmo genótipo, mas possuem fenótipos diferentes.

b) Ambas apresentam o mesmo fenótipo, mas possuem genótipos diferentes.

c) Ambas apresentam o mesmo fenótipo e genótipo.

d) A planta que ficou em ambiente iluminado, teve alteração genotípica e fenotípica.

e) Não há alteração genotípica e fenotípica nas

04. (UNIOESTE) Quantos gametas diferentes podem ser produzidos por indivíduos com os genótipos AaBbCCDd, AABbCcDD, AaBbCcDd e AABbCCdd, respectivamente, considerando a segregação independente dos pares de alelos?

a) 4-2-8-16.

b) 8-4-16-2.

c) 8-4-8-2.

d) 8-4-16-4.

e) 4-4-16-2.

05. (IFSC) A polidactilia é uma anomalia determinada por expressão genotípica. Nesta doença, os indivíduos afetados apresentam dedos a mais (supranumerários). No heredograma abaixo, os símbolos em branco representam indivíduos normais e os símbolos em preto, indivíduos afetados pela polidactilia.

05

Analisando o heredograma, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. O cruzamento entre indivíduos normais resultará sempre em indivíduos que não manifestam a anomalia.

02. De forma geral, os indivíduos afetados pela polidactilia serão sempre heterozigotos.

04. Trata-se de uma doença de origem genética determinada pela manifestação de um alelo dominante.

08. O casal representado pelos números 3 e 4 tem duas filhas e agora pretende ter um filho homem. A probabilidade de o casal ter um terceiro filho do sexo masculino e não afetado pela polidactilia corresponde a 50%.

16. A análise do heredograma permite inferir que a polidactilia é uma anomalia que se manifesta em homozigose recessiva.

32. Caso o casal formado pelos indivíduos 11 e 9 resolva ter um segundo filho, essa criança terá 25% de chance de nascer com polidactilia.

Soma das alternativas corretas:

06. (UFU) Em uma determinada planta, a cor vermelha das flores é dominante sobre a branca e as sementes lisas dominam as rugosas. Do cruzamento de duas plantas duplamente heterozigotas foram obtidas 320 plantas, sendo:

a) 80 com flores vermelhas e sementes lisas; 80 com flores vermelhas e sementes rugosas; 80 com flores brancas e sementes lisas e 80 com flores brancas e sementes rugosas.

b) 180 com flores vermelhas e sementes lisas; 20 com flores vermelhas e sementes rugosas; 20 com flores brancas e sementes lisas e 100 com flores brancas e sementes rugosas.

c) 20 com flores vermelhas e sementes lisas; 60 com flores vermelhas e sementes rugosas; 60 com flores brancas e sementes lisas e 180 com flores brancas e sementes rugosas.

d) 180 com flores vermelhas e sementes lisas; 60 com flores vermelhas e sementes rugosas; 60 com flores brancas e sementes lisas e 20 com flores brancas e sementes rugosas.

07. (PUC-MG) Quando, num indivíduo diploide heterozigoto, o fenótipo determinado por apenas um dos alelos se manifesta, diz-se que esse alelo é dominante. Quando um caráter precisa que o alelo esteja em dose dupla (homozigose) para se manifestar, chama-se o alelo de recessivo. É incorreto afirmar:

a) Um alelo ser dominante não significa que ele seja adaptativamente melhor do que o recessivo.

b) Um caráter como a presença de cinco dedos nas mãos é dominante, pois a maioria da população o possui.

c) Na espécie humana, existem genes que são dominantes e causam doenças graves na população.

d) Um alelo dominante pode ser raro em uma população, enquanto seu recessivo pode ser abundante.

08. (UERJ) Em cães, latir ou não latir durante a corrida são características definidas por um par de genes alélicos. O mesmo ocorre para os caracteres orelhas eretas ou orelhas caídas. Latir enquanto corre e possuir orelhas eretas são características dominantes, enquanto não latir durante a corrida e possuir orelhas caídas são recessivas. Considere o cruzamento entre um casal de cães heterozigotos para ambos os pares de alelos. Neste caso, a probabilidade de que nasçam filhotes que latem enquanto correm e que possuem orelhas caídas é, aproximadamente, de:

a) 6,2%.

b) 18,7%.

c) 31,2%.

d) 43,7%.

09. (UFV) A coreia de Huntington, uma doença rara e fatal, que se desenvolve na meia-idade, é causada por um alelo dominante. Qual a probabilidade de um homem, cujo pai teve a doença, desenvolvê-la?

a) 0%.

b) 100%.

c) 50%.

d) 25%.

10. (UFV) Em qual das situações listadas abaixo será mais fácil obter ganho com seleção?

a) Herdabilidade alta — Variabilidade baixa.

b) Herdabilidade alta — Variabilidade alta.

c) Herdabilidade baixa — Variabilidade baixa.

d) Herdabilidade baixa — Variabilidade alta.

11. (IFSudeste) Leia a afirmativa entre aspas.

“Há pessoas que conseguem dobrar a língua, enquanto outras não conseguem. Essa característica hereditária é determinada por um alelo dominante”.

Sobre essa afirmativa, marque a letra que contém a condição incorreta:

a) O alelo dominante poderá se expressar em homozigose ou em heterozigose.

b) O “dobrar a língua” é considerado um fenótipo.

c) Pais heterozigotos para essa característica têm a probabilidade de 12,5% do seu filho do sexo masculino não dobrar a língua.

d) Se duas pessoas que “não dobram a língua” se casarem, há a probabilidade de 25% dos seus filhos conseguirem dobrar a língua.

e) O “não dobrar a língua” é uma característica observada em pessoas com genótipo homozigoto para essa característica.

12. (FATEC) O conhecido “teste do pezinho”, cuja obrigatoriedade para todo o território brasileiro consta no Estatuto da Criança e do Adolescente, é realizado com uma gota de sangue retirada do pé dos recém-nascidos. Esse procedimento permite detectar os portadores da fenilcetonúria, doença genética recessiva. As pessoas com essa anomalia são incapazes de produzir uma enzima que atua na transformação do aminoácido fenilalanina, no aminoácido tirosina. Sem essa conversão a fenilalanina acumula-se no sangue e é convertida em substância tóxica, que provoca lesões no sistema nervoso, principalmente na infância, culminando com o retardo mental do portador. Considerando o nascimento de uma menina fenilcetonúrica, filha de pais saudáveis, que não apresentam essa doença, é correto afirmar que:

a) A probabilidade do casal citado no enunciado ter um segundo descendente do sexo masculino e normal para fenilcetonúria é 3/4.

b) A análise das características do casal descrito e de sua filha permite concluir que a fenilcetonúria é uma doença recessiva ligada ao cromossomo sexual X.

c) A alimentação com quantidade reduzida em fenilalanina, a partir do primeiro mês de vida dessa criança, pode evitar significativamente o retardo mental.

d) O tratamento através de vacinas específicas deverá ser feito logo no primeiro mês de vida dessa criança a fim de garantir a total imunidade contra essa doença.

e) A criança terá vida saudável, pois as enzimas produzidas pela mãe e transferidas pela placenta atuarão constantemente na transformação de fenilalanina em tirosina.

13. (UPE) Na síndrome de Waardenburg, os afetados apresentam deficiência auditiva e discretas anomalias da face, além de modificação do pigmento (pele, cabelo, olho). Diferentes membros de uma mesma família podem exibir aspectos distintos da síndrome, podendo oscilar desde a perda moderada de audição e mecha branca no cabelo até a surdez profunda, acompanhada da heterocromia da íris (olho direito e esquerdo com cores diferentes) e grisalhamento precoce do cabelo.

13

Essa variabilidade, manifestada desde o fenótipo mais leve ao mais grave, em diferentes indivíduos, é denominada:

a) Dominância.

b) Epistasia.

c) Expressividade.

d) Penetrância.

e) Pleiotropia.

14. (FEI) Uma equipe de pesquisa do Centro Universitário da FEI visitou uma indústria e colaborou com o hematologista que havia coletado sangue de 1522 funcionários. Ele identificou que 464 eram do tipo M, 733 do tipo MN e 325 do tipo N. Essa equipe posteriormente calculou a frequência de incidência dos genes M e N, que são respectivamente:

a) M = 0,546 e N = 0,454.

b) M = 0,454 e N= 0,546.

c) M = 0,305 e N= 0,695.

d) M = 0,695 e N=0,305.

e) M = 0,70 e N=0,30.

15. (UEFS) Em 1934, duas crianças filhas de pais normais, com sinais de retardo mental e que exalavam um odor peculiar, foram encaminhadas para uma consulta com o Dr. Feeling, médico e químico. Usando técnicas de química analítica, o médico identificou, na urina das crianças, uma substância — o ácido fenilpirúvico —, composto que apresenta grande similaridade com a fenilalanina. A presença do ácido fenilpirúvico decorre de um erro metabólico, que envolve uma deficiência na via metabólica, que converte a fenilalanina em tirosina, e o acúmulo daquela substância era a causa do retardo mental. Posteriormente, concluiu-se que se tratava de uma doença hereditária, autossômica e recessiva, que foi chamada de fenilcetonúria. Atualmente, essa doença pode ser detectada em recém-nascidos pelo “Teste do Pezinho”. A associação da doença com a fenilalanina permitiu o controle de sua expressão por meio de uma dieta adequada, o que determina a obrigatoriedade do teste. Considerando os genitores das duas crianças referidas e a base genética da fenilcetonúria, a probabilidade de outra criança desse casal nascer também afetada é de:

a) 3/4.

b) 1/2.

c) 1/4.

d) 1/16.

e) 1/64.

16. (UDESC) No heredograma abaixo, a cor clara nos símbolos representa indivíduos normais e a cor escura representa indivíduos afetados por uma doença genética.

16

Assinale a alternativa correta, quanto à representação dos indivíduos nesse heredograma.

a) São heterozigotos os indivíduos 2, 3, 6, 10 e 11.

b) São homozigotos os indivíduos 2, 3, 6, 10 e 11.

c) São heterozigotos apenas os indivíduos 5, 7, 8 e 9.

d) São homozigotos apenas os indivíduos 6, 10 e 11.

e) São homozigotos apenas os indivíduos 5, 7, 8 e 9.

17. (UEMA) Sara e Pedro são recém-casados e desejam formar uma família com cinco crianças, sendo três meninas e dois meninos, independente da sequência. Qual a probabilidade de isso ocorrer?

a) 10/40.

b) 10/32.

c) 5/32.

d) 6/32.

e) 5/40.

18. (UFSC) O heredograma abaixo mostra uma família onde encontramos indivíduos não afetados (quadrados e círculos brancos) e afetados por uma anomalia (quadrados e círculos pretos).

18

Segundo a 1a e a 2a lei de Mendel, a análise deste heredograma nos permite concluir corretamente que:

01. O padrão de herança da anomalia é autossômico dominante.

02. O indivíduo III – 4 com certeza é heterozigoto.

04. A chance do indivíduo II – 3 ser heterozigoto é de 50%.

08. Os indivíduos do casal II – 1 e II – 2 são heterozigotos.

16. Trata-se de uma herança, ligada ao sexo, de padrão recessivo.

32. A possibilidade do casal II – 3 e II – 4 ter outra filha afetada pela anomalia é de 25%.

Soma das alternativas corretas:

19. (URCA) Realizou-se um processo de autofertilização em um indivíduo heterozigoto de uma determinada espécie de ervilha com vagens infladas. Os resultados apresentaram descendentes com vagens infladas e outros com vagens achatadas. Sendo assim, qual a probabilidade ao acaso de um desses descendentes com vagens infladas ser homozigoto?

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/3.

d) 1/5.

e) 1/6.

20. (FATEC) Observe o heredograma a seguir que representa indivíduos albinos (afetados) e com pigmentação normal (normais).

20

Hélio e Maria vão se casar. A chance de que o casal tenha uma filha albina, considerando que Maria é filha de pais heterozigotos, é:

a) Zero.

b) 1/12.

c) 1/8.

d) 1/6.

e) 1/4.

21. (UFPA) O heredograma abaixo se refere a uma característica controlada por um único par de alelos (A e a). Os indivíduos I-1 e III-1 são afetados por uma doença autossômica recessiva, e o indivíduo II-5 é homozigoto AA. Nesse caso, a probabilidade de o descendente de III-1 e III-2 apresentar a mesma doença do seu pai será:

21

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/16.

e) 1/32.

22. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Análise dos núcleos interfásicos de células da mucosa oral de uma mulher, fenotipicamente normal, mostrou a existência de duas cromatinas sexuais em todos eles. A probabilidade de que esta mulher, em se casando com um homem normal, venha a ter uma filha com constituição cromossômica igual à sua é 25%.

1 1 – Considerando ainda o enunciado da alternativa anterior, a probabilidade de que o casal venha a ter um descendente portador da síndrome de Klinefelter é 25%.

2 2 – As atletas nas Olimpíadas foram submetidas ao teste de determinação de cromatina X (corpúsculo de Barr ou cromatina sexual). Este teste deveria dar como resultado presença de uma cromatina X, pois nas células somáticas da mulher normal encontramos dois cromossomos X.

3 3 – A síndrome de Turner é uma anomalia genética em que falta um cromossomo. A fórmula cromossômica dos portadores desta síndrome é 22 pares autossômicos mais X0.

4 4 – A síndrome  de  Patau  é uma  aneuploidia  autossômica  (trissomia  do cromossomo 13), cujo cariótipo é 45A + (XX ou XY).

23. (COVEST) Numa população de 1000 indivíduos, 160 apresentam uma determinada anomalia. Sabendo-se que esta anomalia é determinada por um par de alelos recessivos, autossômicos e de segregação independente, qual das alternativas abaixo expressa, corretamente, o número provável de indivíduos que, embora não manifestem a doença, são portadores deste alelo recessivo?

a) 840.

b) 420.

c) 240.

d) 480.

e) 280.

24. (COVEST) O heredograma abaixo representa a ocorrência de uma anomalia em uma família. Analise-o.

24

I  II

0 0 – Do casamento entre II-1 e III-3, a chance teórica de nascer uma menina afetada é de 50%.

1 1 – Os dados fornecidos não são suficientes para a determinação dos genótipos dos indivíduos III-5, III-6 e III-8.

2 2 – O heredograma  refere-se  a uma  característica condicionada por um único par de genes, recessivos, ligados ao sexo.

3 3 – Os  indivíduos  III-1 e  III-3  têm  50% de chance  teórica  de  serem homozigóticos e 50% de serem heterozigóticos.

4 4 – Sabendo-se que I-2 é homozigótico aa, o genótipo de  I-1  é, seguramente, AA.

25. (UFJF) No Papilio dardanus, da ordem Lepidóptera, está representado:

25

a) Andromorfismo.

b) Intersexualidade.

c) Ginandromorfismo.

d) Lepdopteromorfismo.

e) Hermafroditismo.

26. (CEFET-MG) O esquema mostra a genealogia de uma família. Os símbolos escuros representam os indivíduos míopes e, os claros, os indivíduos de visão normal.

26

A probabilidade do casal I x II, indicado no heredograma, ter uma filha normal é:

a) 100%.

b) 75%.

c) 65%.

d) 50%.

e) 25%.

27. (FUVEST) Uma abelha rainha tem os seguintes pares de genes alelos que segregam independentemente: AaBbDdEe. Sabendo-se que os zangões surgem de óvulos que se desenvolvem por partenogênese, quantos genótipos diferentes, relativos a esses quatro pares de genes, podem apresentar os zangões filhos dessa rainha?

a) Um.

b) Dois.

c) Quatro.

d) Oito.

e) Dezesseis.

28. (FUVEST) Lúcia e João são do tipo sanguíneo Rh positivo e seus irmãos, Pedro e Marina, são do tipo Rh negativo. Quais dos quatro irmãos podem vir a ter filhos com eritroblastose fetal?

a) Marina e Pedro.

b) Lúcia e João.

c) Lúcia e Marina.

d) Pedro e João.

e) João e Marina.

29. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0  0 – Em aves,  o  sexo  heterogamético,  a exemplo  da  espécie  humana, é o masculino.

1  1 – Nos gafanhotos, a  determinação  do sexo é realizada  através do  índice sexual: no de X/A.

2  2 – A determinação do sexo nos  sistemas  XY, ZW, X0 e Z0, é sempre realizada pelos indivíduos heterogaméticos.

3  3 – Nas aves  domésticas, os  cromossomos  sexuais são Z e W, sendo  o sexo heterogamético representado pelos machos.

4  4 – Em Drosophila melanogaster  os alelos recessivos dumpy  e ebony estão em cromossomos não homólogos. Do cruzamento entre indivíduos duplamente heterozigotos, a proporção esperada de organismos que apresentam, ao mesmo tempo, os fenótipos dumpy e ebony é 1/16.

30. Ao nascer, Joãozinho apresentou a doença hemolítica do recém-nascido ou eritroblastose fetal. Foi abandonado quando criança e criado por pais adotivos. Anos mais tarde, Francisca, dizendo ser sua mãe biológica, veio reclamar sua posse. No intuito de esclarecer a situação, o juiz da Vara de Família solicitou exames de tipagem sanguínea da suposta mãe e de Joãozinho. O resultado foi: Joãozinho, grupo O, Rh positivo; Francisca, grupo A, Rh positivo. Pode-se concluir então:

a) Joãozinho não poderia ser filho de Francisca, porque ela tem sangue do tipo Rh positivo.

b) Francisca poderia ser mãe biológica de Joãozinho.

c) Para elucidar o caso, seria preciso conhecer a tipagem sanguínea do pai biológico de Joãozinho.

d) Francisca não poderia ser a mãe biológica de Joãozinho, porque uma mulher de grupo sanguíneo A não pode gerar um filho do grupo O.

e) Para que Francisca pudesse ser mãe de Joãozinho, teria sido preciso que ela tivesse gerado anteriormente um filho com sangue do tipo Rh negativo.

gab


Responses

  1. Gostaria de saber porque na questão 20 a resposta é B ao invés de C.

    • Melina
      Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“1/12.”).
      JUSTIFICATIVA
      – Hélio, não albino, é, com certeza, heterozigoto (Aa), haja vista que seu genitor é albino (aa).
      – Para que o casal tenha filho albino (aa) é necessário que Maria, que é normal (AA ou Aa) seja também heterozigota (Aa).
      – PROBABILIDADE DE MARIA, QUE É NORMAL, SEJA HETEROZIGOTA:
      I. Pais de Maria são heterozigotos (Aa), como consta no enunciado (“ … considerando que Maria é filha de pais heterozigotos, …”) é: Aa x Aa = 1/4 AA (normal homozigoto) + 2/4 Aa (normal heterozigoto) + 1/4 aa (albino).
      II. Como Maria não é albina, a condição aa (1/4) deve ser eliminada da probabilidade.
      III. Logo a probabilidade será 2/3 (2 Aa em 3 normais) e não 2/4, como se pode pensar, a primeira vista.
      – CÁLCULO FINAL
      * Probabilidade de Maria ser Aa = 2/3.
      * Probabilidade de o casal ter filho albino (aa) = 1/4.
      * Probabilidade de ser uma menina = 1/2.
      * Logo: 2/3 x 1/4 x 1/2 = 1/12 (RESPOSTA B).
      Djalma Santos

  2. Profº acompanho seu site, é um ótimo guia para estudos, e gostaria que o sr. desse-me uma luz de o porquê da resposta resposta da questão 16. Desde já agradecido.

    • Veja, a seguir, a resolução da questão que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: B (“São homozigotos os indivíduos 2, 3, 6, 10 e 11.”).
      JUSTIFICATIVA
      – Trata-se de um caráter recessivo, haja vista que o casal 7 x 8 tem um filho (11) afetado (aa). Assim denso os 2, 3, 6, 10 e 11 são homozigotos (aa).
      NÍVEL DA QUESTÃO: MUITO FÁCIL.
      Djalma Santos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: