Publicado por: Djalma Santos | 21 de julho de 2016

TESTES DE GENÉTICA (XIII)

01. (IFMT) A genealogia abaixo mostra um caso de uma herança autossômica, em que ratos possuem pelos pretos ou pelos brancos.

01

Analise o heredograma e marque a alternativa incorreta.

a) Todos os indivíduos de pelos brancos são heterozigotos.

b) A pelagem preta é dominante sobre a pelagem branca.

c) A probabilidade do Casal III-1 x III- 2 ter um descendente de pelo branco é de 1/4 ou 25%.

d) A possibilidade do casal I-1 x I- 2 ter um descendente de pelo preto é de 3/4 ou 75%.

e) Todos os indivíduos da geração I e da geração III são heterozigotos.

02. (FATEC)

02

O heredograma apresentado mostra a distribuição de certa característica hereditária em uma família composta por 9 indivíduos. Essa característica é determinada por um único par de genes com dominância completa. Os símbolos escuros representam indivíduos que apresentam a característica e os claros indivíduos que não a possuem. Com base na análise da figura, está correto afirmar que são heterozigotos, obrigatoriamente, somente os indivíduos:

a) 1, 2, 4, 6, 7 e 8.

b) 1, 2, 3, 4, 6 e 7.

c) 1, 2, 6, 7 e 8.

d) 3, 5 e 9. e) 3 e 9.

03. (UFJF) A Doença de Gaucher é uma lipidose causada pela deficiência da enzima glucocerebrosidase com acumulação secundária de glucocerebrosídeos nas células retículo-endoteliais. O início dos sintomas ocorre na infância e na adolescência e manifestam-se, geralmente, com esplenomegalia e hiperesplenismo, sendo o acometimento ósseo e pulmonar menos comuns. O padrão de herança dessa doença é autossômica recessiva. Com base no padrão de herança mencionado, assinale a alternativa correta.

a) A presença de apenas um alelo com defeito é necessária para que a pessoa manifeste a doença.

b) Os genitores de um indivíduo afetado têm probabilidade de 25% de gerar outro filho afetado.

c) Afeta somente o sexo masculino, sendo as mães apenas portadoras.

d) A gravidade da doença depende, exclusivamente, da penetrância e expressividade.

e) O fenótipo é expresso da mesma maneira, tanto em homozigotos quanto em heterozigotos.

04. Um gato da cor marrom foi cruzado com duas fêmeas. A primeira fêmea era da cor preta, e teve 7 filhotes da cor preta e 6 filhotes da cor marrom.  Já a outra fêmea, também era da cor preta, e teve 14 filhotes, sendo todos eles da cor preta. A partir desses cruzamentos marque a opção que contém os genótipos do macho, da primeira e da segunda fêmea respectivamente.

a) Aa, aa, aa.

b) AA, aa, aa.

c) aa, AA, aa.

d) Aa, Aa, AA.

e) Aa, AA, Aa.

05. (UFRN) Um homem, portador de aglutinina anti-A e anti-B e Rh negativo, casou-se com uma mulher que não porta aglutinogênio nas hemácias e é Rh positivo. Sabe-se que a mãe dessa mulher não é portadora do fator Rh. Qual a probabilidade desse casal ter uma menina sem aglutinogênio nas hemácias e ser portadora do fator Rh?

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/16.

06. (UFPR) A narcolepsia é um distúrbio de sono que acomete a espécie humana e outros animais. Com o objetivo de investigar a causa da doença, pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA) introduziram cães narcolépticos em sua colônia de animais saudáveis e realizaram cruzamentos, alguns deles representados no heredograma abaixo. Os animais 1, 2, 4 e 11 são os animais narcolépticos introduzidos na colônia. Após anos de pesquisa concluíram que nos cães a transmissão da narcolepsia é resultante da ação de um par de alelos. A partir dessas informações, responda:

06

Qual é a probabilidade de um filhote do casal formado pelos animais 13 e 16 nascer com narcolepsia?

a) 0%.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

07. (UNIOESTE) A fenilcetonúria é uma doença genética autossômica recessiva, caracterizada por um defeito da enzima fenilalanina hidroxilase. Esta enzima catalisa o processo de hidroxilação do aminoácido fenilalanina em tirosina. Esta doença genética é causada pela presença de um alelo recessivo p em homozigose. Considerando-se um casal normal, mas portador do gene que causa a doença, qual a probabilidade de eles terem uma filha com fenilcetonúria?

a) 1/8.

b) 1/4.

c) 1/2.

d) 2/3.

e) 1/3.

08. (UNEP) A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é uma doença hereditária, recessiva, ligada ao cromossomo X, e que está associada, na maior parte dos casos, à perda de função da proteína distrofina. A doença é progressiva, com manifestações clínicas de fraqueza muscular que começam logo na primeira infância e que acabam por levar a óbito pacientes ainda jovens, por comprometimento cardíaco e respiratório. A incidência da DMD entre meninos se mantém em torno de 1 a cada 3.500 nascidos vivos. A DMD é causada por uma série de mutações no gene que codifica para a distrofina, uma proteína essencial para a estabilidade das membranas das células musculares. Tais mutações podem levar à perda de função da proteína, à produção de proteína truncada ou à produção de formas menos efetivas da proteína. O gene da distrofina é, até o momento, o maior gene conhecido do genoma humano, produzindo um RNAm de 14kb que consiste de 79 éxons e longos íntrons. São conhecidas atualmente oito formas alternativas tecido-específicas da distrofina. Não há cura nem tão pouco um tratamento efetivo para a doença. A partir dessas informações é correta a conclusão de que:

a) Nas meninas, a DMD é mais frequente como resultado da dose dupla do cromossomo X.

b) Nos meninos, a DMD é mais frequente pelo fato do sexo masculino ser heterogamético.

c) O pai de uma menina portadora da DMD é certamente sintomático para a doença.

d) O pai de um menino sintomático para a DMD é certamente sintomático para a doença.

e) A chance de uma mãe portadora da DMD e um pai normal transmitirem a doença para seus filhos homens é menor do que para suas filhas.

09. (UNICENTRO) Foram realizados experimentos em laboratório com indivíduos que possuem 3 caracteres independentes. Para isso cruzaram-se indivíduos com o genótipo AaBbCc. Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre genética, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a frequência de descendentes com o genótipo aaBbCC.

a) 1/32.

b) 3/64.

c) 1/16.

d) 8/64.

e) 1/4.

10. (UNISINOS) O heredograma abaixo apresenta uma anomalia transmitida geneticamente.

10

Sabendo-se que os genótipos de 1, 2 e 5 são, respectivamente, XDXd, XdY e XDXd, pode-se afirmar que este é um caso de herança genética:

a) Dominante ligada ao cromossomo X.

b) Recessiva ligada ao cromossomo Y.

c) Recessiva ligada ao cromossomo X.

d) Dominante ligada ao cromossomo Y.

e) Autossômica dominante.

11. (UEM) Sobre as variações da expressão gênica é correto afirmar que:

01. Em ervilhas o mesmo gene que condiciona a cor da casca da semente também determina a cor da flor e a presença de manchas roxas nas estípulas foliares, ou seja, um caso de pleiotropia.

02. A expressividade de um gene pode ser definida como o fenótipo que ele expressa. Em certos casos, o mesmo tipo de alelo expressa-se de maneira diferente nos seus diversos portadores. Fala-se, então, em expressividade gênica variável.

04. A expressividade gênica variável, a penetrância gênica e a pleiotropia são exemplos de variações da expressão gênica.

08. A hemofilia e o daltonismo são causados por uma combinação de fatores genéticos, dentre eles a penetrância e a expressividade gênicas.

16. Na espécie humana, a polidactilia (presença de dedo extranumerário) é um exemplo de codominância.

Soma das alternativas corretas:

12. (UDESC) Um geneticista foi procurado por um casal que desejava ter filhos, mas estava preocupado com a possibilidade de vir a ter um filho com uma determinada doença que ocorria na família de ambos. Após analisar o caso, o geneticista pode determinar que é uma doença que está ligada ao sexo. Sabendo-se que tanto o homem como a mulher não possuem a doença, mas que a mãe dela é heterozigota e o pai normal, a possibilidade deste casal vir a ter um descendente com a anomalia é de:

a) 50%.

b) 25%.

c) 12,5%.

d) 75%.

e) 33%.

13. (UNIMONTES) Os padrões de herança no homem estão em conformidade com os mesmos princípios genéticos de outros animais e plantas. Cerca de 200 traços hereditários são transmitidos de geração em geração em humanos e incluem traços dominantes e recessivos. As alternativas abaixo estão relacionadas com esse assunto. Analise-as e assinale a que se refere a uma dominância incompleta.

a) Alelo que possui o potencial para causar a morte do organismo.

b) Traços que ocorrem somente em um dos dois sexos.

c) Traço dominante não se expressa, mesmo que o indivíduo carregue um alelo dominante.

d) Heterozigoto com fenótipo intermediário entre os dois homozigotos.

14. (UPE) O tomate Solanum lycopersicum tem 12 pares de cromossomos, e sua flor é hermafrodita, ocasionando percentual de cruzamento natural inferior a 5%. A geração parental foi submetida a cruzamento por meio de uma polinização cruzada artificial, utilizando a parte feminina da flor de uma planta selvagem para cruzamento com a parte masculina de outra, com características recessivas, resultando em uma F1 duplo-heterozigota. No quadro a seguir, observamos: a representação esquemática do cromossomo 2 de tomate com dois genes, seus respectivos alelos e características fenotípicas; os resultados da prole de um cruzamento de tomates duplo-heterozigotos (F1) com duplo-homozigotos.

14

Com base nessas informações, conclui-se que:

a) O cruzamento-teste de plantas duplo-heterozigotas F1 mostra a formação de quatro tipos de gametas em proporções esperadas para uma distribuição do tipo independente.

b) O desvio nas proporções ocorre por causa da ligação entre o gene para a cor do fruto e o gene para a cor das flores que distam 9% centimorgans.

c) O resultado de gametas apresentado para a prole F2 configura arranjo do tipo trans para o cromossomo 2 dos indivíduos da F1.

d) Os gametas portadores dos alelos R/Wf e r/wf ocorrem em percentual maior que os não parentais R/wf e r/Wf, evidenciando a ligação.

e) Parte da prole F2 mostra fenótipo recombinante em maior frequência, indicando que os alelos dos dois genes se recombinaram na F1, e a distância entre eles é de 18% unidade de recombinação.

15. (IFNMG) Em relação ao heredograma a seguir, analise as afirmativas:

15

I. Trata-se de uma herança autossômica recessiva.

II. A probabilidade do casal II-1 e II-2 ter uma filha afetada pelo caráter é de1/4.

III. A probabilidade do indivíduo III-1 ser homozigoto dominante é de 1/3.

IV. Se a mulher II-4 se casar com um homem afetado, a probabilidade de terem uma criança normal homozigota é de 1/2.

Estão corretas:

a) II e IV.

b) III e IV.

c) I e III.

d) I, II e III.

16. (UEA) O heredograma representa a hereditariedade de uma característica fenotípica humana, condicionada por um alelo recessivo a ligado ao cromossomo sexual feminino X. Os símbolos preenchidos indicam os indivíduos afetados por tal característica.

16

A correta determinação dos genótipos permite concluir que o indivíduo:

a) I-2 possui o genótipo XAXa.

b) II-2 possui o genótipo XAXA.

c) II-3 possui o genótipo XAY.

d) II-4 possui o genótipo XAXa.

e) III-1 possui o genótipo XaY.

17. (FPS) Observando o heredograma e sabendo que ele está obedecendo à primeira lei de Mendel, podemos afirmar que:

17

a) P são todos homozigotos.

b) O fenótipo está se expressando preferencialmente nas mulheres.

c) O indivíduo 2 em P é homozigoto.

d) F2 são todos homozigotos.

e) Em F2, apenas o indivíduo 13 tem o genótipo conhecido.

18. (IFTO) Quanto mais distantes estão os genes, maior é a chance de ocorrer crossing-over, e consequentemente maior é o percentual de permutação. Sabendo disso, se em um cromossomo houver a seguinte frequência de permutação entre os genes A, B, C e D: A-B → 45%; A-C → 20%; C-B → 25%; B-D → 5%; C-D → 20% e A-D → 40%, qual a posição dos genes no cromossomo?

a) A—C—D-B.

b) A——B.

c) A——D-B.

d) A—C; C—D e B-D.

e) A—C; C—D e D-B.

19. (UFG) A planta Mirabilis sp apresenta três colorações diferentes de flor que são determinadas por um par de alelos com dominância incompleta. As plantas homozigotas apresentam coloração vermelha ou branca, e plantas heterozigotas apresentam flores com coloração rosa. Para que 100% dos descendentes apresentem flores cor-de-rosa, o cruzamento deve ser entre indivíduos de:

a) Flor vermelha x flor vermelha.

b) Flor vermelha x flor branca.

c) Flor rosa x flor vermelha.

d) Flor rosa x flor branca.

e) Flor rosa x flor rosa.

20. (UniEvangélica) Analise a figura a seguir.

20

SILVA JÚNIOR, César da; SASSON, Sezar; CALDINI JÚNIOR, Nelson.

Biologia. Volume único. São Paulo: Saraiva, 2011. p. 186.

A figura está indicando que:

a) Os alelos A e a apresentam entre si uma relação de codominância, mas ambos são dominantes em relação a B e b.

b) No cruzamento de indivíduos de fenótipos extremos obtém-se sempre indivíduos de fenótipos intermediários, heterozigotos.

c) O alelo A é dominante sobre o alelo a e é, ao mesmo tempo, epistático sobre os alelos B e b, ou seja, inibe o efeito deles.

d) Na epistasia não há dominância, os alelos A e a têm um efeito potencializador no fenótipo determinado por B e b.

gab

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: