Publicado por: Djalma Santos | 28 de julho de 2016

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (9)

01. (UFSJ) O coelho foi introduzido na Austrália em 1859. Por ser uma espécie introduzida, sem controladores naturais, sua população cresce rapidamente até atingir a capacidade de suporte. Os milhões de coelhos, que trouxeram incalculáveis prejuízos econômicos e ecológicos, só foram controlados em 1950 quando naquele ambiente foi introduzido o vírus causador da mixomatose, uma doença letal para os coelhos. A virose controlou a população, matando cerca de 99% dos animais. Após alguns anos, a população voltou a crescer, chegando a 25 milhões em 1988. Analise a figura abaixo, que ilustra a dinâmica da população de 1859 a 1988.

01

Utilizando princípios evolutivos darwinistas, é correto afirmar que:

a) Tendo o ambiente mudado por causa da introdução do vírus, a seleção natural provocou mutações nos coelhos para que se tornassem resistentes ao vírus.

b) Existiam na população poucos indivíduos que já apresentavam resistência ao vírus e não foram controlados. A população que se recuperou após o controle é descendente desses indivíduos.

c) As coelhas prenhes, ao entrarem em contato com o vírus, adquiriram resistência ao mesmo, passando essa resistência aos filhos pelo colostro.

d) Tendo o meio mudado, após a introdução do vírus, naturalmente os coelhos adquiriram resistência, tornando-se, assim, mais adaptados.

02. (UFPel) Raposas e lobos podem cruzar?

O cruzamento de animais na grande família de cães, lobos, raposas e chacais é complicado. O lobo faz parte do grupo Canis, cujos membros foram desviados dos restantes há três ou quatro milhões de anos, eles apresentam 78 cromossomos arrumados em 39 pares. Outras espécies como raposas e guaxinins, desviaram-se muito tempo antes, provavelmente há dez milhões de anos, e têm menos cromossomos. Por isso não podem cruzar com os Canis para produzir crias férteis. Há histórias de híbridos raros, mas são exceções. (S.B.).

BBC Knowledge, Nº 26, Agosto 2011, p. 68. [Adapt.]

Com base em seus conhecimentos e no texto, é correto afirmar que os mecanismos de isolamento reprodutivos podem ser:

a) Pré-zigóticos, como por exemplo a mortalidade do zigoto, devido ao desenvolvimento embrionário irregular.

b) Pré-zigóticos, como por exemplo o isolamento mecânico, em que a diferença nos órgãos reprodutores impede a cópula.

c) Pós-zigóticos, como por exemplo a ocupação de hábitats diferentes. Sendo assim, eles não se encontram para cruzar.

d) Pós-zigóticos, como por exemplo o isolamento etológico, ou seja, apresentam alta mortalidade gamética.

e) Pré e pós-zigóticos, sendo que em ambos os casos a prole formada será híbrida, ou seja, poderá gerar apenas uma das espécies.

03. (UFJF) O processo de formação de novas espécies de seres vivos é denominado “especiação”. Por este processo, as novas espécies surgem por diversificação dentro de uma espécie ancestral. Classicamente são reconhecidos dois tipos principais de especiação: alopátrica e simpátrica. Sobre os processos de especiação, é incorreto afirmar que:

a) A especiação alopátrica depende do isolamento geográfico das populações.

b) A especiação simpátrica ocorre em populações que convivem em uma mesma região geográfica.

c) A especiação alopátrica é dependente do isolamento reprodutivo; já a especiação simpátrica não depende deste evento.

d) A especiação simpátrica pode ser consequência de erros ocorridos durante a meiose.

e) A especiação simpátrica pode ser consequência de isolamento comportamental.

04. (UECE) Sabe-se que a seleção natural é classificada quanto aos efeitos que exerce nas populações. No caso de ocorrerem mudanças ambientais e um determinado fenótipo, antes desfavorável, passar a ser favorecido, estamos falando de seleção:

a) Disruptiva.

b) Direcional.

c) Estabilizadora.

d) Sexual.

05. (CEFET-MG)Em algumas regiões brasileiras, existem exemplares de Euphorbia heterophylla, uma planta daninha bastante prejudicial à lavoura de soja e que pode ser resistente a herbicidas. Se, após alguns anos, não existir mais o fluxo de genes entre as plantas susceptíveis e resistentes a herbicidas dessa espécie, então ocorrerá:

a) Seleção natural.

b) Irradiação adaptativa.

c) Isolamento geográfico.

d) Recombinação gênica.

e) Isolamento reprodutivo.

06. (FATEC) A vida animal originou-se nos oceanos primitivos, sendo que os peixes com nadadeiras lobadas, os crossopterígios, cujos representantes atuais são os celacantos, provavelmente teriam ocasionado o surgimento dos animais de quatro pernas, os tetrápodes, grupo ao qual pertencem os anfíbios, os répteis, as aves e os mamíferos atuais. Assim, a partir dos ancestrais marinhos, alguns grupos invadiram a água doce enquanto outros se deslocaram para a terra. Dentre as adaptações importantes para a ocupação do ambiente terrestre é correto citar:

a) A eliminação de excretas com elevado teor de água.

b) A fecundação externa e a ausência de anexos embrionários.

c) A presença de estruturas respiratórias externas, finas e úmidas.

d) A pele com revestimento impermeável, com escamas e placas córneas.

e) A presença de grande quantidade de tecido adiposo subcutâneo e o desenvolvimento larval.

07. (UERN) “Uma espécie é um grupo de organismos que podem trocar genes entre si, mas que são geneticamente incapazes de trocar genes na natureza com indivíduos de outros grupos. Uma raça geográfica é uma população local fenotipicamente distinguível dentro de uma espécie e que é capaz de trocar genes com outras raças dentro dessa espécie. Como quase todas as populações geográficas são diferentes de outras nas frequências de alguns genes, raça é um conceito que não faz distinção biológica clara. Mais comumente, novas espécies formam-se como um resultado de isolamento geográfico. Populações que são geograficamente separadas irão divergir umas das outras geneticamente como consequência de mutações únicas, seleção e deriva genética.”

Tais populações isoladas espacialmente são chamadas de:

a) Simpátricas.

b) Parapátricas.

c) Alopátricas.

d) Peripátricas.

08. (UNICENTRO) Observe a figura a seguir que representa o conjunto de ossos que compõem os membros superiores de um crocodilo, uma ave, uma baleia e um ser humano. Sabe-se que todos esses órgãos possuem a mesma origem embrionária, porém são adaptados a diferentes funções.

08

Esse mecanismo evolutivo pode ser considerado uma evidência evolutiva e se trata de órgãos:

a) Homólogos.

b) Vestigiais.

c) Análogos.

d) Mimetizados.

09. (UFPel) Antes da industrialização, na Inglaterra, a população de mariposas encontrada era constituída, principalmente, por indivíduos de cores claras, o que permitia às mariposas se confundir com o ambiente e proteger-se dos predadores. Eventualmente mariposas escuras nasciam, mas eram predadas imediatamente, pois, contra um fundo claro, tornavam-se visíveis às aves. Com a industrialização veio a fuligem, que tornou o ambiente mais escuro. Nessas condições, as mais visíveis para os predadores eram as claras e as menos visíveis, as escuras. Assim, as mariposas adaptavam-se às novas condições do ambiente. As escuras, que eram minoria, passaram então a ser maioria. O fato de, em áreas industriais, mariposas de cor clara terem sido substituídas por mariposas escuras se deve:

a) À modificação no tipo de alimentação.

b) Ao aparecimento de isolamento reprodutivo.

c) À mudança da seleção.

d) À migração e deslocamento.

e) À alternância de gerações.

10. (UNIOESTE) Três populações de anfíbios, A, B e C, pertencentes a uma mesma espécie, habitavam uma mesma região. Com o tempo, modificações no ambiente acarretaram no isolamento geográfico dessas populações. Após muitos anos, com o desaparecimento da barreira geográfica, verificou-se que o cruzamento dos indivíduos da população A com os da população B produzia descendentes férteis. O cruzamento dos indivíduos da população A com os da população C produzia híbridos inférteis, e o dos indivíduos da população B com os da população C, não produzia descendentes. A análise desses resultados permite concluir que:

a) A, B e C formaram três espécies diferentes.

b) A, B e C continuaram a pertencer à mesma espécie.

c) A e B tornaram-se espécies diferentes, enquanto C continuou a pertencer à mesma espécie.

d) A e B continuaram a pertencer à mesma espécie enquanto C tornou-se uma espécie diferente.

e) A e C continuaram a pertencer à mesma espécie, enquanto B tornou-se uma espécie diferente.

11. (UPE) Para responder esta questão, leia o texto a seguir:

O jumento não é mais o mesmo. Animal rústico e com fama de teimoso, a espécie está cada vez mais valorizada. Alguns animais recebem tratamento de primeira linha, com direito à transferência de embriões, inseminação artificial e congelamento de sêmen. Um bom jumento reprodutor, da raça pêga, vale até R$ 20 mil. O criador de asininos, Osmar Russo (Lorena, SP), diz que o mercado nunca esteve tão bom. “A maioria dos jumentos é vendida para produzir muares (burros e mulas). Um bom reprodutor precisa ter orelha bonita e grande, ser marchador, forte, resistente e manso. Mas o principal é imprimir as características às crias. Separo os melhores animais e cruzo com matrizes boas também. Meus animais nem se comparam aos de antigamente. Algumas jumentas, que mediam em torno de 1,3 metro, agora chegam a 1,4 metro.” Antigamente usavam-se os piores animais para obter muares. Hoje, os cruzamentos são com éguas das raças manga-larga, mangalarga marchador e campolina.

Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos (Adaptado)

No caso apresentado, em que os membros de duas espécies (jumento e égua) copulam, e se forma um híbrido vigoroso (mula ou burro), incapaz, porém, de se reproduzir, diz-se que o processo de isolamento reprodutivo é do tipo:

a) Pós-zigótico por esterilidade do híbrido.

b) Pós-zigótico por inviabilidade do híbrido.

c) Pós-zigótico por isolamento etológico.

d) Pré-zigótico por deterioração do híbrido.

e) Pré-zigótico por isolamento de habitat.

12. (COVEST) Ao longo do desenvolvimento da Biologia, a forma de classificação dos organismos se modificou, conforme os conhecimentos se acumularam, modificando o peso da analogia e da homologia para esse processo. Atualmente, são levadas em consideração as relações de parentesco, o que tem sido possível a partir da aplicação das modernas técnicas de Genética. No que se refere a essas relações, podemos considerar que:

I    II

0  0 – As  relações  filogenéticas  entre  os  organismos  revelam  seu  parentesco e  o caminho percorrido por eles ao longo da evolução.

1  1 – Se duas espécies apresentam diferenças fenotípicas marcantes, não podem pertencer a um mesmo táxon.

2  2 – Evolutivamente, as baleias estão mais próximas dos homens do que dos tubarões, como mostra a homologia com os primeiros.

3  3 – Se dois organismos pertencem a um mesmo táxon, então apresentam mais analogias do que homologias.

4  4 – A semelhança entre o corpo de um golfinho e o de um tubarão pode ser chamada de convergência evolutiva.

13. (UPE) Observe a imagem a seguir:

13

                                           Disponível em: http://sti.br.inter.net/rafaas/biologia-ar/introducao.htm

Os membros de mamíferos representados na imagem demonstram um(a):

I. Processo de analogia, que se caracteriza pelo fato de os membros, apesar de possuírem função semelhante, serem de origem embriológica diferente.

II. Processo que ilustra a teoria do uso e do desuso, uma vez que, a partir do uso do membro, as transformações ocorreram de forma contínua.

III. Representação de homologia, na qual espécies diferentes possuem membros diferentes, embora de mesma origem embriológica.

IV. Ilustração do processo de uso e desuso representado pela analogia de membros de mamíferos.

Está correto o que se afirma em:

a) I e II.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) II e IV.

14. (UFPel) Para se estabelecer as relações filogenéticas entre os grupos comparam-se estruturas semelhantes em diferentes espécies. As semelhanças podem ser por analogia ou homologia. Com base em seus conhecimentos e no texto, é correto afirmar que estruturas:

a) Homólogas sempre exercem a mesma função em diferentes organismos e derivam de um mesmo ancestral.

b) Análogas e homólogas são utilizadas nos estudos que visam estabelecer relações de parentescos evolutivos

c) Análogas, como o braço do homem e a pata da vaca, foram derivadas de um mesmo ancestral.

d) Análogas exercem a mesma função em diferentes organismos, mas não derivam de um ancestral comum.

e) Homólogas, como a asa de um inseto e a asa de um morcego, foram derivadas de um ancestral comum.

15. (UNIOESTE) Relacione as afirmativas, indicadas com números romanos, com os processos e evidências evolutivas numerados de 1 a 4.

I. Comparando-se a nadadeira da baleia com a nadadeira do peixe verifica-se que estas estruturas possuem semelhança na forma e função, mas origem embriológica distinta.

II. Comparando-se a nadadeira da baleia com o membro superior humano verifica-se que estas estruturas possuem a mesma origem embriológica.

III. Baleias e peixes vivem em um mesmo ambiente.

IV. Baleias e humanos são mamíferos que ocupam habitats diferentes.

1. Convergência evolutiva.

2. Analogia.

3. Irradiação adaptativa.

4. Homologia.

A sequência correta é:

a) I-2; II-4; III-1; IV-3.

b) I-2; II-4; III-3; IV-1.

c) I-2; II-4; III-2; IV-3.

d) I-4; II-2; III-3; IV-1.

e) I-4; II-2; III-1; IV-3.

16. (UFJF) Uma transição evolutiva importante para as aves foi a conquista do meio aéreo. Marque a alternativa em que todas as adaptações morfológicas estão relacionadas à conquista do meio aéreo por esse grupo animal.

a) Penas, papo e bexiga urinária.

b) Penas, quatro dedos e postura de ovos.

c) Asas, moela e ossos pneumáticos.

d) Penas, ossos pneumáticos e asas.

e) Cloaca, penas e asas.

17, (UFPI) O caso das mariposas, na Inglaterra, conhecido como melanismo industrial, é um exemplo clássico de:

a) Transmissão de caracteres adquiridos

b) Que a seleção natural é caracterizada por uma luta direta entre indivíduos

c) Ocorreu uma migração populacional intensa

d) Variação que ocorre ao acaso

e) Alteração de uma população em resposta à alteração de fatores ambientais.

18. (UEPG) De acordo com as teorias da evolução, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – As mutações que ocorrem em células germinativas não são transmitidas aos descendentes.

1  1 – Com o reconhecimento dos trabalhos de Mendel, a genética passou a desenvolver estudos que buscam explicar os mecanismos da evolução das espécies.

2  2 – Segundo Lamarck, no processo de adaptação ao meio, o uso de determinadas partes do corpo faz com que elas se atrofiem.

3  3 – Darwin admitiu que os organismos de uma mesma população não são idênticos entre si e apresentam variações que os tornam mais adaptados ou menos adaptados ao meio em que vivem.

4  4 – As populações crescem mais rapidamente do que a quantidade de alimentos necessária para supri-las.

19. (UNIMONTES) Evolução pode ser considerada como a mudança das características hereditárias de uma população de uma geração para outra. Esse processo faz com que as populações de organismos mudem, ao longo do tempo. As figuras a seguir evidenciam aspectos relacionados com esse processo. Analise-as.

19

Considerando as figuras e o assunto abordado, analise as alternativas a seguir e assinale a que não pode ser utilizada para explicar a sobrevivência dos animais escuros.

a) Deriva genética.

b) Camuflagem.

c) Fluxo gênico.

d) Seleção natural.

20. (UNICENTRO) As espécies vegetais dos manguezais são capazes de resistir às variações de salinidade por possuir características adaptativas, que variam de uma espécie para outra. Considerando o processo evolutivo, pode-se inferir que essas características:

a) Favorecem o indivíduo sem apresentar reflexos na sua descendência.

b) Conferem baixo valor adaptativo, restringindo a distribuição dessas espécies.

c) Reaparecem na população pela ocorrência de novas mutações a cada geração.

d) Surgem com a variabilidade genética e são selecionadas por pressões ambientais.

e) São geradas pela exposição prolongada a variações de salinidade ao longo do tempo.

gab

 

 

Anúncios

Responses

  1. Djalma, poderia me auxiliar nas questões 17 e 19? Seguem as dúvidas.

    – O que há de errado na alternativa E da questão 17?

    – Na questão 19, por que que a camuflagem não pode ser utilizada para explicar a sobrevivência dos animais escuros?

    • 17. (UFPI) O caso das mariposas, na Inglaterra, conhecido como melanismo industrial, é um exemplo clássico de:
      a) Transmissão de caracteres adquiridos
      b) Que a seleção natural é caracterizada por uma luta direta entre indivíduos
      c) Ocorreu uma migração populacional intensa
      d) Variação que ocorre ao acaso
      e) Alteração de uma população em resposta à alteração de fatores ambientais.
      A alternativa E (“Alteração de uma população em resposta à alteração de fatores ambientais.”) está correta. Ver o gabarito.

      Questão 19.
      A alternativa B (“Camuflagem.”) está correta. Ver gabarito.
      Djalma Santos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: