Publicado por: Djalma Santos | 10 de fevereiro de 2017

TESTES DE POLUIÇÃO (VII)

01. (UFRS) Considere os itens a seguir, que apresentam eventos relacionados com o processo de eutrofização das águas doces.

1. Grande crescimento do fitoplâncton.

2. Suprimento excessivo de nutrientes na água.

3. Turvação da água, que reduz a penetração de luz.

4. Elevação das taxas de decomposição bacteriana.

5. Acúmulo de matéria orgânica, devido à mortandade de peixes.

6. Diminuição da concentração de oxigênio na coluna de água.

A alternativa que apresenta os eventos na sequência temporal correta é.

a) 6 – 5 – 4 – 3 – 2 – 1.

b) 1 – 2 – 3 – 4 – 5 – 6.

c) 4 – 5 – 6 – 1 – 2 – 3.

d) 2 – 1 – 3 – 4 – 6 – 5.

e) 3 – 2 – 1 – 6 – 5 – 4.

02. (OBJETIVO-SP) Inúmeras substâncias químicas, que antes eram utilizadas livremente, têm hoje uso controlado ou até proibido em virtude dos problemas ambientais provocados, como no caso de herbicidas. No gráfico, são apresentadas as taxas de degradação microbiana de dois herbicidas, o 2,4-D e o 2,4,5-T.

02

Considerando os dados do gráfico, recomenda-se que:

I. Os dois herbicidas podem ser utilizados, livremente, pois ambos são biodegradáveis.

II. O 2,4-D deve ser de uso restrito, pois se acumula nos produtores das cadeias alimentares.

III. O 2,4,5-T deve ser proibido, pois acumula-se nos predadores finais das cadeias alimentares.

IV. O 2,4,5-T pode ser utilizado livremente, pois não sofre ação de decompositores.

São adequadas as recomendações contidas, apenas, em:

a) I.

b) III.

c) II e III.

d) III e IV.

e) I, III e IV.

03. (UFF) O trecho de certo rio da Amazônia, próximo a um garimpo de ouro, está contaminado por mercúrio. Nesse local, foram coletadas amostras de água, de peixe carnívoro, de peixe herbívoro e de mamífero aquático que se alimenta exclusivamente de peixes. O resultado da análise da concentração de mercúrio nessas amostras está representado no gráfico a seguir:

03

Conclui-se que as amostras X, Y, Z e W correspondem, respectivamente, a:

a) Peixe herbívoro, mamífero aquático, peixe carnívoro e água.

b) Água, peixe carnívoro, mamífero aquático e peixe herbívoro.

c) Mamífero aquático, peixe carnívoro, água e peixe herbívoro.

d) Peixe carnívoro, água, peixe herbívoro e mamífero aquático.

e) Mamífero aquático, peixe herbívoro, água e peixe carnívoro.

04. (OBJETIVO-SP) LEIA ATENTAMENTE O TEXTO SEGUINTE.

O EFEITO ESTUFA

O efeito estufa consiste na retenção de calor junto à superfície da Terra, em virtude da opacidade dos gases de estufa que se concentram na baixa atmosfera e regulam o seu equilíbrio térmico. Esse efeito possibilita a manutenção de uma temperatura média global perto da superfície do planeta da ordem de 15°C, que seria de – 18°C na sua ausência, inviabilizando a vida como a conhecemos atualmente. Assim, aquilo que a mídia vulgarmente se refere como efeito estufa associado à atividade humana é, na verdade, a potenciação de um fenômeno da história geológica do planeta e crucial para a biosfera. Os principais gases de estufa (referidos no Protocolo de Kioto) representam menos de 1% da composição da atmosfera: vapor de água, dióxido de carbono, óxido nitroso, metano, clorofluorocarbonetos, hidrofluorocarbonetos, perfluorocarbonetos e, ainda, hexafluoreto de enxofre, sendo estes quatro últimos de origem sintética. No milênio anterior à Era Industrial, a concentração atmosférica dos gases de estufa naturais permaneceu relativamente constante. Porém, a sociedade industrializada depende da utilização do carvão e dos hidrocarbonetos naturais (gás natural, petróleo) como fontes primárias de energia, e o aumento exponencial das necessidades energéticas, aliado à desflorestação, trouxe como consequência o aumento da concentração de CO2 na atmosfera. O aumento da concentração, na atmosfera, dos gases com efeito de estufa deve provocar um aumento da temperatura média e, consequentemente, perturbar o clima global. Até há 10 anos, a comunidade científica debatia se era possível estabelecer relações seguras de causa-efeito entre a tendência de aquecimento observada e o aumento da concentração de gases de estufa. Hoje, existe consenso sobre esta matéria e a quase totalidade dos cientistas aponta a atividade humana como responsável primordial. Durante o século XX, a temperatura média superficial aumentou de (0,6 ± 0,2)°C, provavelmente a maior variação positiva ocorrida nos últimos 1000 anos. A verificar-se um dos cenários de aquecimento mais dramáticos, podemos afirmar que nunca o nosso planeta experimentou uma elevação térmica tão intensa num intervalo de tempo tão curto, pelo que não existe registro geológico das respostas ambientais a este tipo de solicitação – estamos, portanto, a realizar uma experiência de dimensão planetária.

“E se a estufa em que vivemos for inundada? A subida do nível médio do mar: algumas causas e consequências”, César Andrade e Conceição Freitas, Cadernos Didáticos de Ciência, vol. 2, Ministério da Educação de Portugal, 2001 (adaptado).

Baseado no texto e nos seus conhecimentos sobre o efeito estufa, responda à esta questão.

A respeito do efeito estufa, assinale a proposição correta.

a) Provoca um decréscimo de 18°C na temperatura média da superfície terrestre.

b) Compromete a existência da vida na Terra.

c) Tem como consequência o fato de a temperatura, em toda a superfície terrestre, ser de 15°

d) É consequência da presença de certos gases na atmosfera que bloqueiam a passagem das radiações infravermelhas.

e) Não tem nenhuma influência no clima ao longo da superfície terrestre.

05. (MACK) No esquema abaixo, estão representados um meio aquático e seres vivos que constituem uma cadeia alimentar.

05

Feita a análise da concentração de DDT na água e em cada nível trófico, foram encontrados os valores: 25 ppm; 2 ppm; 0,5 ppm; 0,04 ppm e 0,000003 ppm (ppm – partes por milhão). Esses valores correspondem, respectivamente, a:

a) Água, plâncton, peixes pequenos, peixes maiores e aves pescadoras.

b) Aves pescadoras, peixes grandes, peixes pequenos, plâncton e água.

c) Plâncton, peixes menores, peixes maiores, aves pescadoras e água.

d) Água, aves pescadoras, peixes maiores, peixes menores e plâncton.

e) Aves pescadoras, água, peixes maiores, peixes menores e plâncton.

06. (UFPEL) O cultivo de eucalipto visa à obtenção de alguns produtos, dentre eles a celulose, que possui infinitas aplicações econômicas, benéficas às sociedades modernas. Por outro lado, sabe-se que a espécie Eucalyptus sp. não pertence às regiões fitogeográficas da América do Sul, sendo, portanto, uma espécie introduzida na nossa biodiversidade. É fato que espécies como essa são potencialmente capazes de promover quebras no equilíbrio ambiental de nossos ecossistemas.

06

De acordo com o texto e seus conhecimentos, é correto afirmar que esse desequilíbrio ambiental pode ser classificado ecologicamente como:

a) Alteração benéfica do equilíbrio ecológico, com consequente enriquecimento da biodiversidade local.

b) Quebra da sinergia ambiental, com consequentes alterações bióticas da biodiversidade local.

c) Quebra do equilíbrio ambiental, com consequente alteração biótica, pela eliminação de espécies de eucaliptos nativos dos campos limpos.

d) Quebra da sinergia ambiental, com consequentes alterações da biocenose, como modificações no nível hidrostático dos solos.

e) quebra do equilíbrio ambiental, com consequentes alterações da biocenose, como aumento do nível hidrostático dos solos.

07. (MACK) Na figura abaixo estão representados um meio aquático e seres que constituem uma cadeia alimentar.

07

Feita a análise da concentração de DDT na água e em cada nível trófico, foram encontrados os valores: 25 ppm; 2 ppm; 0,5 ppm; 0,4 ppm e 0,000003 ppm (ppm = partes por milhão). Esses valores correspondem, respectivamente, a:

a) Plâncton, peixes menores, peixes maiores, águia e água.

b) Água, águia, peixes maiores, peixes menores e plâncton.

c) Águia, água, peixes maiores, peixes menores e plâncton.

d) Água, plâncton, peixes pequenos, peixes maiores e águia.

e) Águia, peixes maiores, peixes menores, plâncton e água.

08. (COVEST) Em garimpos clandestinos no Brasil, diferentes quantidades de terra são retiradas das áreas exploradas. Para resgatar pequenas partículas de ouro existentes na lama resultante dos processos de peneiramento e lavagem, utiliza-se o mercúrio. De todo o processo poderão advir como consequências:

I   II

0  0 – Degradação e poluição do solo.

1  1 – Assoreamento de rios e até inundações.

2  2 – Interferência no processo de procriação de certos peixes.

3  3 – Lançamento de poluentes na atmosfera.

4  4 – Destruição da vegetação.

09. (UFMG) Nos rios são lançadas, geralmente, grandes quantidades de esgotos, provocando, em alguns casos, a morte de muitos peixes. Assinale a alternativa que melhor explica a mortandade desses animais.

a) Aumento da quantidade de oxigênio e diminuição na quantidade de bactérias anaeróbicas.

b) Aumento na quantidade de bactérias aeróbicas e consequente aumento na quantidade de oxigênio.

c) Diminuição na quantidade de oxigênio e aumento na quantidade de bactérias anaeróbicas.

d) Aumento no número de indivíduos herbívoros que eliminam grande parte do fitoplâncton.

e) Diminuição da quantidade de alimento com consequente mortandade dos peixes em longo prazo.

10. (UPE) O DDT é um organoclorado, defensivo químico que permanece no meio intacto por muitos anos, acumulando-se nos tecidos dos organismos. Principalmente o adiposo e passando inalterado através das cadeias alimentares. Vamos supor que um ambiente onde exista a teia alimentar abaixo receba um tratamento com DDT, para acabar com uma determinada praga. Assinale a alternativa que indica onde haveria uma maior concentração de produto não biodegradável. Em:

10

a) I.

b) I e III.

c) III.

d) II e IV.

e) IV.

11. (OBJETIVO-SP) Em uma lagoa, foram registradas oito espécies de peixes. Os gráficos mostram a ictiofauna antes (I) e depois (II) de ser poluída por efluentes industriais.

11

Pela análise dos gráficos, é correto afirmar que:

a) A emissão de poluentes provocou a redução das populações de todas as espécies.

b) A poluição foi inócua, pois as populações mantiveram-se estáveis no período.

c) Nenhuma população foi beneficiada com a emissão de poluentes.

d) As populações mais sensíveis aos poluentes foram as das espécies 3 e 7.

e) A poluição alterou a ictiofauna, aumentando ou diminuindo suas populações.

12. (FCC) Considere as seguintes afirmações, que se referem à dispersão de poluentes:

I. A circulação do ar e das águas tende a dispersar os poluentes em todos os ecossistemas.

II. A maioria dos poluentes só tem efeito nocivo nas imediações do local de lançamento.

III. A maioria dos poluentes, mesmo daqueles lançados continuamente, dilui-se com rapidez no ar, na água ou no solo, de modo que sua concentração, com o tempo, atinge níveis inofensivos para os organismos.

Dessas afirmações é (são) correta(s) apenas:

a) I,

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

13. (FAAP-SP) O despejo nas águas dos rios de compostos nitrogenados e fosforados, resultantes de fertilizantes utilizados na agricultura, bem como, do lixo de esgotos domésticos e do vinhoto de indústria açucareira, favorece o aumento da população de microrganismos decompositores que, em consequência, causam a morte dos peixes devido a:

a) Aumento de gás carbônico.

b) Diminuição de gás carbônico.

c) Aumento de monóxido de carbono.

d) Diminuição de oxigênio.

e) Aumento de oxigênio.

14. Os gráficos abaixo se referem às populações de organismos de dois rios de uma bacia hidrográfica, poluída pela eliminação de resíduos das indústrias da região. Os números das abscissas representam as espécies estudadas. Nas ordenadas estão os números de indivíduos de cada espécie.

14

A análise desses dados mostra que:

a) A poluição pode reduzir o número de algumas formas de vida e aumentar o de outras.

b) A poluição aumenta a competição entre as espécies sobreviventes, que, por isso, passam a ter menor número de indivíduos.

c) O número de indivíduos de todas as populações reduz-se drasticamente qualquer que seja o grau de poluição.

d) Todas as espécies têm o mesmo grau de tolerância à poluição.

e) Ambientes não poluídos favorecem o desenvolvimento de muitas espécies, todas tendo, aproximadamente, o mesmo número de indivíduos.

15. (UERJ) Na região de um rio próxima a um garimpo de ouro, em atividade há mais de dez anos, foram coletados quatro tipos de amostras: sedimento, água, peixes carnívoros e pequenos crustáceos. As amostras foram numeradas aleatoriamente de 1 a 4 e o somatório de suas concentrações de mercúrio foi considerado igual a 100. A distribuição desse somatório, por amostra, está representada na figura abaixo:

15

As amostras de peixes carnívoros e de água são, respectivamente, as de número:

a) 1 e 4.

b) 2 e 3.

c) 3 e 2.

d) 4 e 1.

e) 3 e 4.

16. (UFES)A utilização de pesticidas pelo homem:

I. Provoca a destruição de numerosas espécies úteis ou indiferentes e o empobrecimento dos ecossistemas.
II. É o único recurso disponível para o controle de pragas na agricultura.
III. Leva ao aparecimento de espécies resistentes, que são cada vez mais difíceis de eliminar.
IV. É uma das maneiras de eliminar pragas sem alterar o equilíbrio ecológico, uma vez que os pesticidas atuam diretamente sobre os organismos que se desejam eliminar.
Assinale:
a) Se I e II forem corretas.

b) Se I e III forem corretas.

c) Se II e IV forem corretas.
d) Se I, III e IV forem corretas.

e) Se I, II e IV forem corretas.

17. (UFF) Atualmente, os esgotos domésticos representam uma das maiores fontes de poluição das águas. Para analisar o grau de poluição de um rio, foi avaliado o teor de oxigênio dissolvido em amostras de água coletadas em diferentes pontos, numerados de 1 a 6. O gráfico a seguir mostra os resultados obtidos:

17

Com base no gráfico, pode-se afirmar que:

a) No ponto 1 ocorre maior contaminação por coliformes fecais do que no ponto 3, levando à morte os seres aeróbicos.

b) Os pontos 1 e 6 são os pontos de maior eutrofização.

c) A diminuição do teor de O2 dissolvido no ponto 3 indica maior demanda bioquímica de O2 e que este ponto é o mais poluído.

d) Está ocorrendo lançamento de esgoto nos pontos 1 e 6 devido à alta quantidade de oxigênio dissolvido nesses pontos.

e) No ponto 1 a população de bactérias anaeróbicas é maior do que no ponto 3, devido a maior contaminação por coliformes fecais.

18. (COVEST) Grandes mudanças podem ser determinadas na natureza por vulcões, terremotos, furacões, maremotos, enchentes e secas. Muitas dessas mudanças, indesejáveis, são, contudo, provocadas pela má atuação do homem. Analise as proposições abaixo.

I   II

0  0 – O desmatamento indiscriminado pode determinar graves consequências, como erosão e empobrecimento do solo.

1  1 – Na atmosfera, o CO2 juntamente com o vapor d’água, o metano e outros gases retém parte da radiação infravermelha que se dissipa da Terra para o espaço, mantendo o ar aquecido (efeito estufa).

2  2 – Com a destruição da camada de ozônio e o consequente aumento na incidência de raios ultravioleta, houve aumento significativo da eutroficação na natureza.

3  3 – A liberação de óxido nitroso, um dos responsáveis pela acentuação do efeito estufa é também resultante da má interferência humana na natureza.

4 4 – As chuvas ácidas são causadas pela combinação da sílica e do amianto, produzidos pela indústria automobilística, com vapores de água existentes na atmosfera.

19. (UFRN) “E toda a água do Nilo se transformou em sangue. Os peixes do Nilo morreram, e o rio exalou um odor tão pestilento que os egípcios já não podiam beber de suas águas. Então, houve sangue em todo o território do Egito”, assim diz a Bíblia (Êxodo, 7:2-21).

Esse texto é, provavelmente, a primeira referência escrita sobre um fenômeno que vem constituindo um problema cada vez mais frequente, relacionado à:

a) Contaminação das águas nas zonas costeiras, propiciando multiplicação excessiva de dinoflagelados, o que pode causar perdas econômicas, pela morte maciça de peixes.

b) Formação de manchas de cores variadas, causada por uma diversidade de organismos marinhos, devido à falta de oxigênio.

c) Circulação deficiente de nitratos e fosfatos essenciais aos peixes, o que provoca a morte de grande número deles, a ponto de formar uma mancha de sangue na água.

d) Eutrofização das águas, devido a detritos orgânicos, ocasionando um fenômeno conhecido como “maré planctônica”, decorrente do envenenamento de bivalves.

20. (FATEC) “Os dejetos humanos lançados nos rios, lagos e mares causam um aumento na quantidade de nutrientes disponíveis no ambiente. Esse fenômeno denominado ___A___ permite grande proliferação de ___B___ que consomem todo ___C___ existente na água causando a morte da maioria das formas de vida daqueles ambientes.” Assinale a alternativa contendo os termos que substituem corretamente A, B e C, na frase.

a) A – eutroficação; B – bactérias aeróbicas; C – oxigênio.

b) A – eutroficação; B – bactérias aeróbicas; C – nitrogênio.

c) A – dispersão; B – bactérias aeróbicas; C – oxigênio.

d) A – dispersão; B – algas; C – oxigênio.

e) A – inversão; B – algas; C – nitrogênio.

21. (FGV) O fenômeno a que chamam inversão térmica consiste na:

a) Mudança brusca de temperatura causando as tempestades de verão frequentes em S. Paulo.

b) Mudança brusca de temperatura na Amazônia em decorrência de massas polares que ingressam pela bacia do Paraná, passando pelo Centro-Oeste e alcançando o Norte do Brasil.

c) Interposição de camadas quentes de ar entre camadas frias localizadas a uma certa altitude impedindo a dispersão de poluentes atmosféricos para as camadas superiores.

d) Mudança de temperatura do mar pela presença de enormes quantidades de poluentes biodegradáveis cuja digestão é essencialmente exotérmica.

e) Mudança lenta e gradual da temperatura das camadas medias da atmosfera ocasionada por reações endotérmicas entre poluentes industriais.

22. (PUC-SP) Em 1953, foi evidenciada, no Japão, uma doença denominada ‘‘Mal de Minamata’’, em que as pessoas afetadas apresentavam distúrbios de visão, audição e coordenação. Resíduos com mercúrio foram despejados nas águas da baía de Minamata. O mercúrio foi absorvido pelo plâncton que servia de alimento para moluscos e para certos peixes. Por sua vez, os moluscos eram predados por outros grupos de peixes e os peixes representavam a dieta básica das pessoas da região. Sabendo-se que o mercúrio tem efeito cumulativo, espera-se encontrar:

a) Maior concentração dessa substância no homem e menor concentração no plâncton.

b) Maior concentração dessa substância no plâncton e menor concentração no homem.

c) Maior concentração dessa substância no plâncton e menor concentração nos peixes e nos moluscos.

d) A mesma concentração dessa substância no plâncton, nos moluscos e nos peixes e uma maior concentração no homem.

e) A mesma concentração dessa substância em todos os elos da teia alimentar descrita.

23. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA)

23

A charge acima mostra bactérias recém descobertas que exercem um importante papel no combate ao desequilíbrio ecológico: a degradação de petróleo e outros hidrocarbonetos. A utilização de organismos na mitigação de danos ambientais é denominada:

a) Biorremediação.

b) Biodegradação.

c) Bioacumulação.

d) Bioprospecção.

24. (FCC) O fenômeno de inversão térmica, em uma cidade industrial ou muito populosa, provoca:

a) O acúmulo de poluentes acima da camada de ar quente.

b) A dispersão de poluentes acima da camada de ar quente.

c) O acúmulo de poluentes nas partes altas da atmosfera.

d) A dispersão de poluentes para partes altas da atmosfera.

e) O acúmulo de poluentes próximos à superfície terrestre.

25. (UFPR) O desenvolvimento tecnológico conseguido pelo ser humano, nos últimos dois séculos, possibilitou um aumento do bem-estar. Isso está diretamente ligado ao processo de industrialização. Entretanto, esse processo gera, inevitavelmente, poluição. Assinale a alternativa que representa a relação entre industrialização e poluição.

a) Industrialização só é possível se houver uso de energia, que é obtida a partir do uso, por exemplo, de petróleo ou carvão. A queima de combustíveis altera a composição do ar, gerando poluição.

b) A industrialização ocorreu de forma gradativa, e os processos de alteração gradativa geram poluição.

c) A industrialização gera, necessariamente, desmatamento, e a falta de organismos fotossintetizantes leva à poluição.

d) As indústrias, por definição, são locais de produção de componentes não orgânicos e o seu uso gera poluição.

e) Quando uma indústria se estabelece em um local, ela promove o aumento da densidade populacional, o que gera poluição.

26. (PUCCAMP) LEIA O TEXTO ABAIXO.

“No Japão uma indústria lançava dejetos contendo mercúrio na Baía de Minamata desde 1930, mas somente 20 anos depois, começaram a surgir sintomas de contaminação: peixes, moluscos e aves morriam. Em 1956 foi registrado o primeiro caso de intoxicação humana: uma criança com danos cerebrais. Outros casos foram observados depois dessa data e a moléstia ficou conhecida como mal de Minamata”.

Os dados apresentados no texto permitem inferir com o mercúrio:

a) É uma substância biodegradável.

b) É letal apenas para os invertebrados.

c) Concentra-se nos tecidos dos organismos ao longo das cadeias alimentares.

d) Afeta produtores e consumidores das cadeias alimentares.

e) É letal para os seres vivos em qualquer concentração em que se encontre.

27. (PUC-MG) Inversão térmica é:

a) Um tipo de poluição, causada em ambientes fechados por condicionadores de ar.

b) Poluição química, causada pelo CFC presente em aerossóis.

c) Poluição física que provoca o derretimento da calota polar.

d) Um fenômeno que agrava a poluição do ar na estação fria do ano.

e) Um fenômeno provocado pela diminuição da camada de ozônio.

28. (FUVEST) Analise os seguintes eventos que podem ocorrer em consequência do despejo de esgoto urbano em lagos.

I. Morte de organismos aeróbicos, tanto autótrofos quanto heterótrofos.

II. Diminuição do teor de gás oxigênio na água.

III. Aumento de nutrientes nitrogenados e fosfatos.

IV. Proliferação de microrganismos aeróbicos.

V. Proliferação de algas e bactérias fotossintetizantes.

Indique a alternativa que apresenta a sequência temporal dos acontecimentos.

a) I – II – III – IV – V.

b) III – II – I – V – IV.

c) III – V – IV – II – I.

d) IV – II – I – III – V.

e) IV – II – III – V – I.

29. (PUC-MG)A contaminação das águas apresenta consequências devastadoras. Um terço da humanidade vive em estado contínuo de doença ou debilidade como resultado da impureza das águas. O excesso de nutrientes nas águas, provocando desequilíbrio nos ecossistemas, é denominado de:

a) Efeito estufa.

b) Inversão térmica.

c) Amonificação.

d) Eutrofização.

e) Compostagem.

30. Entre os poluentes encontram-se:

I. Substâncias já existentes nos ecossistemas naturais, cuja quantidade aumentou devido às atividades humanas.

II. Substâncias que normalmente não estão presentes nos ecossistemas naturais.

Pertencem, respectivamente, aos grupos I e II:

a) DDT e estrôncio 90.

b) DDT e monóxido de carbono.

c) Tetracloreto de etila e esgoto doméstico.

d) Monóxido de carbono e dióxido de carbono.

e) Dióxido de carbono e estrôncio 90.

 

gab

 

 

Anúncios

Responses

  1. Pode por gentileza explicar a questão? O raciocínio feito para chegar ao íten correto?

    03. (UFF) O trecho de certo rio da Amazônia, próximo a um garimpo de ouro, está contaminado por mercúrio. Nesse local, foram coletadas amostras de água, de peixe carnívoro, de peixe herbívoro e de mamífero aquático que se alimenta exclusivamente de peixes. O resultado da análise da concentração de mercúrio nessas amostras está representado no gráfico a seguir:

    03

    Conclui-se que as amostras X, Y, Z e W correspondem, respectivamente, a:

    a) Peixe herbívoro, mamífero aquático, peixe carnívoro e água.

    b) Água, peixe carnívoro, mamífero aquático e peixe herbívoro.

    c) Mamífero aquático, peixe carnívoro, água e peixe herbívoro.

    d) Peixe carnívoro, água, peixe herbívoro e mamífero aquático.

    e) Mamífero aquático, peixe herbívoro, água e peixe carnívoro.

    • Veja, a seguir, a explicação que você solicitou.
      ALTERNATIVA CORRETA: E (“Mamífero aquático, peixe herbívoro, água e peixe carnívoro.”)
      – A explicação se refere à magnificação trófica, referida abaixo.
      – MAGNIFICAÇÃO TRÓFICA
      Um dos mais graves problemas, no mundo de hoje, é o acúmulo, no ambiente, de subprodutos das indústrias químicas (chumbo, MERCÚRIO, etc.) e de moléculas sintéticas (detergentes, plásticos, inseticidas, etc.). Não sendo biodegradáveis, eles vão aos poucos se acumulando no meio ambiente e, quando ingeridos pelos seres vivos, tendem a se concentrar ao longo das cadeias alimentares, pois, além de não serem metabolizados, são, via de regra, eliminados com dificuldade. Em face de a redução da biomassa na passagem de um nível trófico para outro, a concentração do produto tóxico vai aumentando nos organismos, ao longo da cadeia. Como consequência, os seres dos últimos níveis tendem a absorver elevadas concentrações dessas substâncias, que lhes prejudica a saúde, fenômeno conhecido como magnificação trófica.
      Djalma Santos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: