Publicado por: Djalma Santos | 17 de maio de 2018

TESTES DE BIOTECNOLOGIA (VIII)

01. (UNIFOR) Leia o texto abaixo:

“Nasceu no dia 27 de março de 2014, na Universidade de Fortaleza – Unifor, a primeira cabra clonada e transgênica da América Latina. Chamada pelos cientistas de Gluca, ela possui uma modificação genética que deverá fazer com que ela produza em seu leite uma proteína humana chamada glucocerebrosidase, usada no tratamento da doença de Gaucher. Trata-se de uma doença genética relativamente rara, porém extremamente custosa para o sistema público de saúde. Segundo informações levantadas pelos pesquisadores, o Ministério da Saúde gasta entre R$ 180 milhões e R$ 250 milhões por ano com a importação de tratamentos para pouco mais de 600 pacientes com Gaucher no Brasil. As drogas importadas são baseadas em proteínas produzidas in vitro, cultivadas em células transgênicas de hamster ou cenoura. A proposta da pesquisa brasileira é produzir a glucocerebrosidase no País, no leite de cabras transgênicas, a custos muito inferiores ao da produção em células em cultura.”

(Texto adaptado do Jornal “O Estado de São Paulo”, 14/04/2014)

Baseando-se em alguns conceitos citados pelo texto, como transgênicos e clonagem, marque a alternativa correta.

a) Clonagem é a produção de indivíduos geneticamente iguais. É um processo de reprodução sexuada que resulta na obtenção de cópias geneticamente idênticas do ser vivo.

b) A clonagem pode ser obtida através da transferência do núcleo de uma célula somática da cabra que originou a Gluca, para um óvulo enucleado.

c) Sabe-se que a clonagem é um processo fácil de ser obtido. Em 1996, a ovelha Dolly nasceu depois de apenas 2 tentativas que fracassaram.

d) Os transgênicos são organismos vivos modificados em laboratório, onde se altera o código genético de uma espécie com introdução de uma ou mais sequências de DNA, provenientes do mesmo organismo.

02. (ACAFE)

Edição genética corrige gene humano causador de doença

Um grupo de cientistas dos Estados Unidos, da Coreia do Sul e da China conseguiu eliminar de embriões humanos cópias mutantes do gene MYBPC3, responsável pela miocardiopatia hipertrófica, doença cardíaca que provoca morte súbita e afeta uma a cada 500 pessoas. Os cientistas utilizaram a técnica CRISPR para substituir a sequência de DNA com mutação pela saudável. Dos 58 embriões, 42 se desenvolveram sem o gene que causa a enfermidade, uma taxa de sucesso de 72%.

Fonte: Nature, 24/08/201 Disponível em: http://www.nature.com

Acerca das informações contidas no texto e dos conhecimentos relacionados ao tema, analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa que contém todas as corretas.

I. O ácido desoxirribonucleico, conhecido simplesmente como DNA ou ADN, é responsável pela hereditariedade. Nele encontram-se quatro tipos de nucleotídeos que diferem quanto às bases nitrogenadas. As bases púricas do DNA são Timina e Citosina, enquanto que as bases pirimídicas são Adenina e Guanina.

II. O íntron é inicialmente transcrito no núcleo celular em uma molécula de pré-RNAm (transcrito primário), mas depois é eliminado durante o processamento ou splicing. Esse processo ocorre no citoplasma antes de ocorrer a tradução.

III. Enzimas de restrição, ou também denominadas de endonucleases de restrição, são as ferramentas básicas da engenharia genética, desempenhando função de clivagem da molécula de DNA em pontos específicos, em reconhecimento a determinadas sequências de nucleotídeos.

IV. Através da terapia genética é possível tratamento de doenças como as neoplásicas, as hereditárias e as degenerativas. O tratamento consiste na inserção da versão funcional do gene para o organismo portador da doença, com o uso de técnicas específicas.

V. As diferenças na sequência de DNA entre indivíduos são chamadas de polimorfismos. No genoma humano, o polimorfismo pode ser observado tanto no DNA de sequência única quanto no DNA de sequência repetida em tandem.

a) III – IV – V.

b) I – II – III.

c) III – IV.

d) IV – V.

03. (UFPR) A microinjeção pronuclear de óvulos fertilizados é o método mais amplamente utilizado para a produção de camundongos transgênicos. Esse método consiste na injeção de uma solução de DNA contendo o transgene de interesse no pronúcleo de um óvulo recém-fertilizado. Os óvulos são então transferidos para os ovidutos de uma fêmea, onde se desenvolvem. Considerando a técnica de microinjeção pronuclear de óvulos fertilizados, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

( ) O transgene será expresso nas células somáticas e germinativas dos indivíduos transgênicos. ( ) A expressão do transgene ocorrerá pela tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir do transgene.

( ) O transgene será transmitido para a descendência do camundongo transgênico de forma mendeliana.

( ) O camundongo transgênico produzirá descendentes com o código genético modificado. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.

a) F – V – F – F.

b) V – V – F – V.

c) V – F – V – V.

d) V – V – V – F.

e) F – F – V – V.

04. (IFSuldeMinas)

Alimentos transgênicos não fazem mal à Saúde

Pesquisadores revisaram mais de 900 estudos sobre transgênicos. Eles não acharam sinais de risco em relação aos não transgênicos.

Segundo um relatório de 388 páginas divulgado no dia 17 de maio de 2016, nos Estados Unidos, a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos afirma que não há comprovações nos textos já publicados de que os alimentos transgênicos fazem mal a saúde do homem e dos animais. Nos últimos dois anos, 50 pesquisadores revisaram mais de 900 estudos sobre alimentos transgênicos. Plantações de milho, soja e algodão que foram geneticamente modificados para resistir a pragas e a alguns herbicidas. O texto diz que o comitê não encontrou diferenças que apontem para um maior risco à saúde dos alimentos transgênicos em relação aos não transgênicos. Não há evidências de que os transgênicos provoquem obesidade, diabetes, autismo.

Texto reformulado da matéria publicada no portal G1 – http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/05/alimentostransgenicos-nao-fazem-malsaude-diz-academia-dos-eua.html

De acordo com o texto e com seus conhecimentos sobre os transgênicos, assinale a alternativa incorreta:

a) Desde que surgiu nos anos 1990, o cultivo de transgênicos alimenta polêmicas no mundo inteiro. Mas no Brasil a produção e a venda de alimentos transgênicos são liberadas, desde que sejam rotulados e que tenham aprovação pela CTNBio.

b) A transgenia é uma técnica molecular em que há inserção de um gene exógeno de um organismo em outro.

c) Normalmente a técnica de DNA-recombinante é a mais utilizada na produção de transgênicos, tendo como ferramentas principais as enzimas de restrições e a DNA-ligase, além do plasmídeo bacteriano.

d) A Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos provou por meio de experimentos novos com milho, soja e algodão que não há prejuízo à saúde na utilização dos transgênicos como alimento.

05. (UEM) As técnicas de manipulação gênica desenvolveram-se a partir da década de 1970, e suas aplicações têm alcançado diversas áreas (a agropecuária, a indústria e a produção de alimentos e de vacinas). Com base em conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que:

01. as ferramentas básicas da Engenharia Genética são as enzimas de restrição que cortam as moléculas de DNA em pontos específicos. Essas enzimas são extraídas de bactérias.

02. a soja transgênica foi produzida pela incorporação, em seu genoma, de um gene de uma bactéria que confere resistência a determinados herbicidas.

04. clone é um grupo de células ou de organismos derivados de uma única célula ancestral ou indivíduo, sendo todos geneticamente iguais.

08. heterose é a cultura de tecidos vegetais pela produção de células com mistura de genes em heterozigose.

16. o melhoramento genético, por ser um processo de seleção de qualidade das espécies, garante que as linhagens resultantes tenham elevada variabilidade genética.

Soma das alternativas corretas:

06. (UDESC) No incêndio que atingiu o norte de Portugal, 42 pessoas morreram e centenas ficaram feridas, embora os corpos das vítimas fatais ficassem queimados e irreconhecíveis, foi possível preparar, a partir de fragmentos de tecidos, amostras de DNA nuclear e DNA mitocondrial de todas vítimas. Entre as vítimas que faleceram no incêndio, estavam dois filhos do sexo masculino de mães diferentes de um mesmo pai que não morreu no incêndio. Usando a análise de DNA para a determinação da paternidade dos filhos, assinale a afirmação correta:

a) DNA mitocondrial do pai com o DNA mitocondrial das vítimas.

b) DNA nuclear do cromossomo Y do pai com DNA nuclear do cromossomo Y das vítimas.

c) DNA mitocondrial do pai com o DNA nuclear do cromossomo Y das vítimas.

d) DNA nuclear do cromossomo Y do pai com o DNA mitocondrial das vítimas.

e) DNA nuclear do cromossomo X do pai com o DNA nuclear das vítimas.

07. (PUC-PR) Leia a seguir.

Cientistas criam embriões de porco que também têm células humanas

Cientistas nos EUA e na Espanha conseguiram criar os primeiros embriões de porco cujo organismo abriga também células humanas. Embora a técnica seja complicadíssima e brutalmente ineficiente, trata-se um passo importante para o sonho de desenvolver órgãos para transplante no corpo de animais domésticos. A ideia de que os porcos seriam bons candidatos para abrigar órgãos humanos é relativamente antiga, chegando até a ser incorporada em obras de ficção científica. As estruturas do organismo dos suínos têm tamanho similar ao das nossas, e a manipulação do ciclo reprodutivo também costuma ser mais simples e eficiente do que a de outros mamíferos de grande porte… Antes disso, porém, seria importante dominar a técnica em espécies ainda mais fáceis de manipular, e por isso a equipe começou a trabalhar com camundongos e ratos (sim, são duas espécies bem diferentes), já muito estudados quando o assunto é criar as chamadas quimeras (criaturas cujo organismo contém células oriundas de dois indivíduos diferentes, ou mesmo de espécies distintas). A criação de uma quimera em laboratório começa com a obtenção de células-tronco pluripotentes, ou seja, as que são capazes de dar origem a praticamente qualquer tecido do organismo, do cérebro ao coração. No caso, as células-tronco foram obtidas a partir de embriões de ratos e marcadas com uma proteína fluorescente, o que ajuda os cientistas a rastreá-las mais tarde.

Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2017/01/1853248-cientistas-criam-embrioes-de-porco-que-tambem-tem-celulas-humanas.shtml.

Considerando que um pesquisador queira desenvolver futuramente por meio dessa técnica, um coração para utilização em transplante humano, ele poderia:

a) Misturar células do tecido embrionário que origina o encéfalo com células capazes de originar o revestimento interno do tubo digestório.

b) Utilizar células do mesmo tecido embrionário capaz de originar a epiderme.

c) Utilizar células oligopotentes oriundas do trofoblasto do embrião.

d) Utilizar células do mesmo tecido embrionário capaz de originar o tecido conjuntivo.

e) Mesclar células do tecido embrionário ectodérmico com células do tecido endodérmico.

08. (IFSuldeMinas) Organismos transgênicos receberam genes de outras espécies de seres vivos, com características desejadas, em função de produzirem substâncias de interesse do próprio homem. Além do DNA cromossômico, bactérias possuem plasmídeos e algumas enzimas especiais capazes de fragmentar naturalmente (cortar) pedaços de DNA. Qual alternativa indica corretamente o que é um plasmídeo e o nome dessas enzimas, respectivamente?

a) Pequenas moléculas de DNA circular além do cromossomo bacteriano – lípases.

b) DNA encontrado nos cromossomos, essencial para a vida da bactéria – DNA ligases.

c) Pequenas moléculas de DNA circular além do cromossomo bacteriano – enzimas de restrição.

d) DNA encontrado nos cromossomos, sem genes essenciais à vida das bactérias – DNA ligases.

09. (ACAFE)

Novo mosquito transgênico pode ser mais eficiente contra dengue

Uma nova linhagem do mosquito Aedes aegypti geneticamente modificado (GM) deve ser testada em breve na cidade de Indaiatuba (SP). O inseto é uma versão aprimorada do mosquito já aprovado pela Comissão Técnica de Biossegurança (CTNBio) no Brasil e por outras agências que avaliam biossegurança em outros países do mundo, a exemplo do Panamá e das Ilhas Cayman. A primeira geração de mosquitos da dengue GM produz descendentes que herdam um gene autolimitante, tornando-os incapazes de chegar à fase adulta. A nova variedade, porém, tem filhotes machos que conseguem sobreviver e, ao cruzar com fêmeas selvagens, passam a modificação genética para seus descendentes.

Fonte: CIB, 13/09/2017. Disponível em: http://cib.org.br

Considere as informações do texto e os conhecimentos relacionados ao tema, analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa que contém todas as corretas.

I. Transgênicos são organismos vivos que receberam material genético de uma espécie diferente, através de técnicas desenvolvidas pela engenharia genética.

II. A dengue, a febre chikungunya, a febre Zika, a febre amarela e a malária são exemplos de doenças virais transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

III. A dengue é uma doença cujo período de maior transmissão em muitas regiões coincide com o verão devido aos fatores climáticos favoráveis à proliferação de seu vetor, o Aedes aegypti.

IV. Biossegurança é o conjunto de ações e procedimentos voltados para a prevenção, proteção, minimização de riscos inerentes à exposição, manipulação e uso de organismos vivos e seus derivados, com o objetivo de evitar danos e efeitos adversos aos seres humanos, aos animais e ao meio ambiente.

V. Os insetos podem ser vetores de doenças causadas por vírus, por bactérias e por protozoários. A doença de chagas é um exemplo de doença causada por protozoário e transmitida por mosquito, o Triatoma infestans, popularmente conhecido como barbeiro ou bicudo.

a) II – III – V.

b) I – III – IV.

c) IV – V.

d) III – IV.

10. (UVV) O Hospital Sírio-Libanês inaugurou, no início de março, mais um banco público de sangue de cordão umbilical e placentário (…) a estrutura terá capacidade para armazenar, aproximadamente, 3.700 unidades de sangue de cordão e fará parte da Brasilcord, juntamente com outras cinco unidades semelhantes no país. As células-tronco são largamente utilizadas em transplantes para o tratamento de doenças como leucemias e linfomas. Algumas das principais características dessas células estão listadas abaixo, assinale a correta:

a) As células-tronco do sangue de cordão umbilical são classificadas como totipotentes e, portanto, análogas às células-tronco embrionárias.

b) Células-tronco, obtidas do sangue de cordão umbilical, são capazes de se diferenciar em diferentes tipos celulares, desde que cultivadas sob condições adequadas.

c) Ao tentar produzir células sanguíneas, a partir das células-tronco do sangue de cordão umbilical, esperaríamos observar células, progressivamente, mais diferenciadas e com maior capacidade proliferativa.

d) As células-tronco do sangue de cordão umbilical derivam diretamente da gástrula, de onde derivam as células-tronco embrionárias.

e) Ao se dividirem, as células-tronco o fazem sempre por meiose para que seja possível a diferenciação nos gametas.

11. (UniTau) O Brasil foi o primeiro país a autorizar o uso comercial de cana-de-açúcar transgênica (Cana Bt), desenvolvida pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). Para poder ser comercializada, a cana modificada geneticamente precisou da aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), pois, apesar de apresentar características importantes, como a resistência à broca da cana, Diatraea saccharalis, uma praga agrícola, o uso de produtos transgênicos pode envolver questões de segurança ambiental e de saúde humana e animal. Analise as afirmativas que seguem quanto aos possíveis benefícios do uso de transgênicos.

I. Aumento da produtividade dos transgênicos, devido à resistência a pragas.

II. Aumento dos valores nutricionais, pela inserção de novos genes.

III. Adaptação das espécies transgênicas a pressões bióticas e abióticas.

IV. Escape dos genótipos transgênicos para espécies silvestres.

Sobre os benefícios esperados em relação ao uso de transgênicos, está correto o que se afirma em:

a) I, II, III e IV.

b) I, II e III, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) I e II, apenas.

e) III e IV, apenas.

12. (UDESC) Os somitos são:

a) blocos de células mesodérmicas das quais migram células que originarão vértebras, costelas e músculos axiais.

b) tecidos que se desenvolvem a partir do endoderma, presentes em todos os vertebrados com função de armazenar alimentos para o embrião.

c) conjuntos de membranas que envolvem os fetos.

d) tecidos de origem endodérmica que contêm vasos sanguíneos com funções respiratória e excretora.

e) células vegetais especializadas nas trocas gasosas e transpiração vegetal.

13. (PUC-SP) A produção de vacinas contra diversas doenças virais passa pela multiplicação dos vírus em ovos embrionados de galinha. A figura a seguir ilustra a inoculação de alguns vírus em partes específicas do ovo.

Considerando os diferentes anexos embrionários em que são inoculados os vírus citados na figura, é correto afirmar que:

a) o vírus da gripe é inoculado no anexo 3, que permite o desenvolvimento embrionário em ambiente terrestre e serve como depósito de excretas produzidas pelo embrião.

b) o anexo 6, onde se inocula o vírus da caxumba, é encontrado em todos os grupos de vertebrados e protege o embrião contra choques mecânicos.

c) o anexo 2, que armazena substâncias nutritivas para o embrião, passa a produzir anticorpos contra o vírus da herpes, os quais serão purificados e utilizados nas vacinas.

d) o anexo 1, que permite trocas gasosas entre o embrião e o meio externo, contém elementos do cório e do âmnio, e é onde há multiplicação de antígenos dos poxvirus inoculados.

14. (UNIPAR) A biotecnologia se constitui em um importante campo de conhecimento, ao mesmo tempo em que gera muitas discussões e dúvidas com relação aos desdobramentos de suas pesquisas. Com relação à biotecnologia e suas implicações, analise as afirmações abaixo:

I. Organismos transgênicos caracterizam-se pela capacidade de produzir em grandes quantidades a proteína desejada, sem comprometer o funcionamento normal de suas células, e de transferir essa capacidade para a geração seguinte.

II. O melhoramento genético clássico consiste na transferência do material genético de um organismo para outro, permitindo que as alterações no genoma sejam previsíveis; já a engenharia genética mistura todo o conjunto de genes em combinações aleatórias por meio de cruzamentos.

III. A engenharia genética compreende a manipulação direta do material genético das células, sendo que o gene de qualquer organismo pode ser isolado e transferido para o genoma de qualquer outro ser vivo, por mais divergentes que estes seres estejam na escala evolutiva.

Podemos afirmar que:

a) As afirmativas I, II e III são corretas.

b) Somente as afirmativas I e II são corretas.

c) Somente as afirmativas I e III são corretas.

d) Somente as afirmativas II e III são corretas.

e) Somente a afirmativa III está correta.

15. (IFNMG) A revista VEJA de 07 de outubro de 2003 trouxe em sua coluna de Agricultura um artigo com o seguinte título:

“A Supersemente — Boicotada na Europa e festejada nos EUA, soja com gene de bactéria chega ao Brasil.”

Trata-se de mais um organismo transgênico. Esta variedade de soja carrega em seu genoma um gene bacteriano resistente aos herbicidas, que além de combater ervas daninhas, mantém a cultura. A transgenia é uma técnica muito utilizada na Biotecnologia. Consiste em inserir o gene (DNA) responsável por uma determinada característica, de um organismo no DNA do embrião de outro (transgênico).  Se no lugar do DNA bacteriano fosse transferido o RNA-m, a planta adulta:

a) Não seria resistente, pois o RNA-m injetado atuaria temporariamente, não sendo transmitido às novas células que formariam a planta.

b) Só seria resistente se também fossem transferidos os ribossomos bacterianos.

c) Não seria resistente, pois, considerando o RNA-m como um corpo estranho, este seria eliminado.

d) Seria resistente, pois o RNA-m transferido produz uma grande quantidade de proteína que confere resistência durante toda a vida da planta.

16. (UCS) Há algum tempo as pessoas escutam e leem notícias sobre o imenso potencial das células-tronco para o tratamento de diferentes doenças. A expectativa criada gera ansiedade e às vezes frustração. Diante disso, pode-se afirmar que:

a) As células-tronco hematopoiéticas tecido-específicas, produzidas no tecido ósseo, podem se transformar em células cartilaginosas.

b) As células-tronco dos tecidos específicos existem em diferentes tecidos ou órgãos como cérebro e coração e têm características pluripotentes.

c) As células-tronco embrionárias são obtidas de blastóporos, com poucas células não diferenciadas, que se transformam em qualquer tipo de célula.

d) As células-tronco pluripotentes induzidas, reprogramam células adultas de vários tecidos, fazendo com que retornem ao estado tecido-específico.

e) As células-tronco hematopoiéticas já são utilizadas há décadas em transplante de medula óssea, para tratamento de algumas doenças do sangue.

17. (ACAFE)

Time brasileiro mapeia DNA de molusco para frear praga em rios

Um grupo de cientistas brasileiros sequenciou o genoma de uma espécie invasora de molusco que chegou ao Brasil nos anos 1990, vinda da China em navios, e estuda agora uma modificação genética no animal para frear sua proliferação em rios e lagos. Como não tem predadores naturais e se reproduz já a partir do primeiro mês de vida, o mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) virou uma verdadeira praga de água doce, que gruda em cascos de embarcações, entope turbinas de hidrelétricas e desequilibra todo um ecossistema. A metodologia consiste na busca pelos genes envolvidos no sistema reprodutivo do animal, para realizar a alteração genética, produzindo fêmeas inférteis a partir da segunda geração, o que deve fazer com que a espécie entre em colapso e desapareça com o tempo.

Fonte: CIB, 29/08/2017. Disponível em: http://cib.org.br

Considere as informações contidas no texto e os conhecimentos relacionados ao tema, marque V para as afirmações verdadeiras e F para as falsas, e assinale a alternativa com a sequência correta.

(   ) Os moluscos constituem um grande filo de animais invertebrados, podendo ser encontrados em ambientes marinhos, de água doce, ou terrestres. A classe dos bivalves por ser, na maioria, de animais filtradores, é muito utilizada como indicador ambiental por acumular substâncias, tais como, metais pesados.

(  ) Espécies exóticas são espécies animais ou vegetais que se instalam em locais onde não são naturalmente encontradas. Muitas dessas espécies, por possuírem determinadas característica como ciclo reprodutivo rápido, baixa demanda nutricional, ausência de predadores, entre outros, tornam-se invasoras. Assim, acabam por se tornar pragas, crescendo e multiplicando-se rapidamente e alocando recursos que antes eram suficientes para o bem-estar das espécies nativas, alterando o equilíbrio ecológico do local.

(  ) O molusco conhecido como caracol-gigante africano (Achatina fulica), também denominado escargot africano, é uma espécie exótica que foi introduzida no Brasil para fins alimentícios. Como espécie invasora, pode ocupar casas, se alimentar de várias espécies vegetais causando danos à agricultura, e pode transmitir doenças às diferentes espécies, inclusive à humana, tais como esquistossomose ou barriga d’água, meningoencefalite e osinofílica, e a estrongiloidíase.

(   ) A invasão de espécies exóticas muito adaptáveis e competitivas em áreas distintas do globo terrestre tende a empobrecer e homogeneizar os ecossistemas, ocasionando declínios populacionais e extinções de espécies nativas.

a) V – V – F – V.

b) V – V – V – V.

c) F – V – V – F.

d) F – F – V – V.

18. (IFSuldeMinas)

Produção de enzima em embriões de galinha

Ovos fertilizados de galinha foram bombardeados por meio da técnica de biobalística e passaram a expressar o gene LacZ oriundo de Escherichia coli, obtendo embriões transformados, capazes de produzir β-galactosidase, uma enzima utilizada na hidrólise da lactose.

Adaptado de In situ DNA transfer to chicken embryos by biolistics. RIBEIRO, Luciana A. et al.Disponível em <http://dx.doi.org/10.1590/S1415-47571999000400010&gt;

A produção da β-galactosidase foi possível devido à:

a) duplicação do DNA do gene lacZ.

b) transcrição do RNA transportador do gene LacZ.

c) tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir do gene lacZ.

d) expressão de proteínas sintetizadas a partir do DNA original do ovo.

19. (UniTau) Os testes de DNA são utilizados dos modos mais variados, incluindo questões forenses, identificação de agentes patogênicos, assim como para a definição de espécies. Para que os testes sejam realizados, são necessárias etapas que possibilitem a seleção adequada do material genético, sua amplificação e análise. Sobre isso, leia as seguir.

I. Para a seleção das sequências de DNA a serem analisadas, são utilizadas enzimas de restrição, que reconhecem e fragmentam, em sequências específicas, a molécula de DNA.

II. Os fragmentos da amostra de DNA em análise são separados em gel, por eletroforese, formando um padrão de “bandas”, pelo posicionamento variado dos fragmentos.

III. As enzimas de restrição foram, primeiramente, descobertas em bacteriófagos, que as utilizam para a manutenção de seu material genético, quando no interior da bactéria.

IV. O processo de eletroforese utilizado para a separação dos fragmentos de DNA envolve o uso de corrente elétrica, que atrai os fragmentos de DNA de um polo a outro pelo gel.

É correto apenas o que se afirma em:

a) I, II e III.

b) II e IV.

c) I, II e IV.

d) I, III e IV.

e) III e IV.

20. (PUC-SP) Os camundongos A e B da imagem abaixo são geneticamente idênticos, exceto pelo fato de que um deles tem um gene extra, o gene que codifica o hormônio de crescimento humano, que foi inserido no genoma do animal por técnicas de engenharia genética, no início de seu desenvolvimento.

Considerando as informações fornecidas, analise atentamente as seguintes afirmações.

I. O camundongo B, que recebeu o gene humano, apresenta esse gene apenas nas células glandulares produtoras de hormônio de crescimento.

II. Após ter recebido o gene humano, o camundongo tem possibilidade de transmitir hereditariamente esse gene para sua prole.

III. A modificação descrita fez com que o código genético do camundongo B se tornasse ligeiramente diferente daquele do camundongo A.

Está correto o que se afirma:

a) em I, apenas.

b) em II, apenas.

c) em III, apenas.

d) em II e III, apenas.

21. (UPE) Leia o texto a seguir:

Em 1997, os biólogos Keith Campbell e Ian Wilmut apresentaram ao mundo a ovelha Dolly. Com ela nasceu uma revolução científica e social; vinte anos se passaram, e a clonagem ainda suscita opiniões conflitantes. O grande impacto de Dolly foi a descoberta de que uma célula somática diferenciada poderia ser reprogramada ao estágio inicial e voltar a ser totipotente. O processo não é fácil. Dolly só nasceu após 276 tentativas, que fracassaram. Além disso, dos embriões obtidos, 90% não alcançaram nem o estágio de blastocisto. Em teoria, uma clonagem humana reprodutiva é possível, no entanto suas implicações éticas suscitaram seu banimento pela maioria dos cientistas. Em contrapartida, a clonagem terapêutica, que se utiliza da mesma técnica de transferência nuclear de uma célula adulta para um óvulo enucleado, objetiva formar tecidos e órgãos para transplantes e, por esse motivo, é menos conhecida e discutida.

Fonte: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/21/ciencia/1487674345_626879.html&gt; (Adaptado)

Sobre isso, é correto afirmar que:

a) apesar de o DNA ser igual em todas as células de um indivíduo, os genes, nas células somáticas diferenciadas, se expressam de forma distinta para cada tecido. É espantoso ver uma célula adulta ser transformada em célula embrionária, capaz de se desenvolver e dar lugar às outras células do corpo do organismo clonado.

b) em mamíferos logo após a fecundação, a célula resultante da fusão dos gametas começa a se dividir e, pelo menos até a fase de 16 células pluripotentes, cada uma delas é capaz de se desenvolver em um ser clonado completo, cada qual com um DNA distinto.

c) indivíduos com doenças genéticas podem utilizar a clonagem terapêutica para melhorar seu quadro clínico; no entanto, o núcleo das hemácias para formar as células-tronco embrionárias só poderá ser do paciente, objetivando evitar a rejeição de um transplante, uma vez que o DNA doado por outra pessoa é incompatível.

d) na fase de blastocisto, o embrião humano encontra-se implantado na cavidade uterina. As células externas do blastocisto, chamadas células-tronco embrionárias totipotentes, vão originar as centenas de tecidos com todos os genes ativos que irão compor o organismo clonado.

e) no caso de uma clonagem humana reprodutiva, seria possível descartar o núcleo de uma célula germinativa, inseri-lo no citoplasma de um espermatozoide e, então, colocá-lo em um óvulo para posterior implantação do embrião.

22. (UFRN) Diversos alimentos apresentam, no rótulo, um triângulo amarelo com a letra T, indicativa de que aqueles produtos são transgênicos. Alimentos transgênicos são comercializados, pelo mundo, desde o início da década de 1990, de modo que existem vários tipos de soja transgênica sendo desenvolvidas atualmente. A mais conhecida e plantada comercialmente é uma planta tolerante ao uso de um tipo de herbicida. Nesse sentido, a soja transgênica resistente ao herbicida:

a) é obtida pela transferência de fragmentos de DNA exógeno inseridos no genoma de células hospedeiras por meio de plasmídeos.

b) é obtida por cruzamento natural, em que o próprio ar ou os insetos realizam a troca do pólen contido nas flores das plantas, promovendo a permuta de genes de resistência ao herbicida.

c) produz proteínas com menor valor nutritivo, porque a transgenia altera a composição de aminoácidos da cadeia polipeptídica codificada pelo gene alterado.

d) tem vantagem evolutiva natural frente às espécies selvagens de soja, devido à inserção de proteínas de tolerância ao herbicida.

23. (FCMSCSP) Colocando o núcleo de uma célula da pele de um paciente doente dentro de um óvulo anucleado, criamos um embrião, que pode ser cultivado em laboratório até chegar ao estágio de blastocisto. As células do botão embrionário darão origem às células que agora podem se diferenciar, tornando-se o tipo celular adequado para tratar a doença do próprio paciente.

(Lygia da Veiga Pereira. Células-tronco, promessas e realidades, 2013.Adaptado.)

O procedimento descrito no texto compreende a técnica de:

a) DNA recombinante, pois há mistura do genoma do paciente com o genoma mitocondrial do óvulo anucleado.

b) transgenia, pois há transferência do genoma do paciente para o óvulo anucleado de outra pessoa.

c) terapia gênica, uma vez que novos genes inativados foram inseridos no óvulo anucleado.

d) reprodução assistida, já que são usados óvulos anucleados para a geração de um novo embrião sem a doença.

e) clonagem terapêutica, uma vez que as células do blastocisto são clones do próprio paciente.

24. (UEA) O mosquito Aedes aegypti pode transmitir dengue, febre amarela, zika e chikungunya. Para reduzir a incidência dessas doenças, pesquisadores estão testando formas de reduzir a população desse mosquito. Uma delas é inserir um gene específico nos mosquitos machos, que mata a prole antes da fase adulta. Quando os machos modificados são soltos na natureza e se acasalam, as fêmeas geram filhotes inviáveis. Com isso, a população do mosquito diminui.

(Folha de S.Paulo, 07.12. 2016. Adaptado.)

Segundo o texto, mosquitos machos receberam artificialmente um segmento de:

a) RNA e, por isso, são considerados clones.

b) DNA e, por isso, são considerados geneticamente modificados.

c) proteína e, por isso, são considerados mutantes.

d) carboidrato e, por isso, são considerados híbridos.

e) lipídio e, por isso, são considerados transgênicos.

25. (UFSC)

Com base nos assuntos abordados no diálogo acima e sabendo que as respostas do personagem Cérebro têm fundamentação teórica, é correto afirmar que:

01. Indivíduos adultos possuem células-tronco multipotentes, como as células hematopoiéticas, com capacidade de diferenciação em alguns tipos de células.

02. Uma pesquisa que utiliza microssensores em abelhas da espécie Apis mellifera com o objetivo de avaliar o comportamento delas sob a influência de pesticidas e de eventos climáticos é regulamentada pela Lei 11.794, conhecida como Lei Arouca.

04. Animais transgênicos possuem, incorporados ao seu genoma, genes de outra espécie, porém esses animais são incapazes de transmitir o gene incorporado às gerações seguintes.

08. Ao longo do desenvolvimento embrionário, ocorre um aumento no número de células diferenciadas; assim, por exemplo, as células na fase de mórula estão mais diferenciadas do que as células na fase de nêurula.

Soma das alternativas corretas:

26. (UNIVAG) Um adolescente francês, que passou por terapia gênica para combater a anemia falciforme há dois anos, tem agora glóbulos vermelhos suficientes para conter os efeitos da doença. No caso, o jovem teve células-tronco do tecido hematopoiético submetidas ao tratamento cujo objetivo era prevenir a formação de células sanguíneas falciformes. Hoje, aproximadamente metade de seus glóbulos vermelhos funciona normalmente; já se passaram três meses sem que ele precisasse de medicamentos ou transfusão de sangue.

(http://oglobo.globo.com. Adaptado.)

O tratamento ao qual o adolescente foi submetido consiste:

a) na multiplicação in vitro de células-tronco modificadas por meio da técnica do DNA recombinante.

b) na introdução de genes normais no genoma das células-tronco por meio de vetores virais.

c) na produção em laboratório de células-tronco transgênicas, que são introduzidas no tecido hematopoiético.

d) na clonagem de células-tronco em meio contendo genes normais para a produção de hemoglobina.

e) no transplante de medula óssea contendo células-tronco normais de um doador compatível.

27. (UFPA) A figura abaixo ilustra o conceito de células-tronco, que tem sido objeto de muita polêmica, principalmente no âmbito da justiça, da ética e da religião.

Adaptado de: Understanding stem cells,

http://www.nationalacademies.org/stemcells.

Em relação ao que a figura representa e à luz dos conhecimentos atuais, considere as seguintes afirmativas:

I. Células-tronco são células indiferenciadas, com potencialidade para dar origem aos mais diversos tipos de células especializadas que formam os tecidos do organismo.

II. Células-tronco embrionárias ou pluripotentes têm a capacidade de se diferenciar em qualquer tipo de célula adulta.

III. Células-tronco multipotentes, que são menos plásticas e mais diferenciadas, dão origem a uma gama limitada de células dentro de um determinado tipo de tecido.

IV. As células-tronco embrionárias constituem a chamada massa celular interna da blástula (blastocisto), que dá origem ao embrião.

V. Células da medula óssea são exemplos de células-tronco pluripotentes.

É correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) II e III, apenas.

c) I, II, III e IV.

d) III, IV e V, apenas.

e) I, II e V, apenas.

28. (UFPB) A tecnologia do DNA recombinante abriu novas perspectivas no melhoramento genético dos organismos. Essa técnica consiste na inserção de um segmento de DNA de uma espécie em outra e, para o seu desenvolvimento, diversas enzimas são utilizadas. Com base na literatura sobre a tecnologia do DNA recombinante, é correto afirmar:

a) As enzimas de restrição identificam o segmento de DNA que será inserido na célula alvo.

b) Os plasmídeos são enzimas importantes para unir as moléculas de DNA.

c) A enzima DNA ligase é importante para inserir o DNA na célula alvo.

d) As enzimas de restrição são utilizadas para cortar a molécula de DNA.

e) O uso de plasmídeos diminui a eficiência das técnicas de manipulação do DNA.

29. (UCS) Inovações tecnológicas têm sido utilizadas para examinar com rapidez e precisão milhares de células, buscando encontrar em algumas delas anormalidades que indiquem doenças. Isso é possível devido à utilização de citômetros de fluxo, que unem tecnologia óptica a sistemas computacionais. Essa tecnologia facilita a identificação de enfermidades e permite avaliar precisamente a resposta dos pacientes a um dado tratamento, já que é possível identificar mínimas quantidades de células doentes. Essa tecnologia só foi possível ser desenvolvida com conhecimento da morfologia e fisiologia celular.

Representação esquemática de citometria de fluxo. Disponível em: <http://www.labmed.pt/notastecni­cas05.asp&gt;. Acesso em: 20 mar. 16.

Considerando a espécie humana, assinale a alternativa correta em relação ao uso da técnica de citometria de fluxo.

a) Células sanguíneas brancas possuem núcleos de forma e tamanho diferentes possibilitando sua identificação e quantificação pelo equipamento.

b) Enfermidades como AIDS aumentam a carga viral fazendo a alteração da massa nuclear das hemácias identificadas pelo equipamento.

c) A associação de fluoróforos, que se ligam ao DNA, possibilita a quantificação de DNA no hialoplasma

d) A utilização de anticorpos marcados para identificar o glicocálice, componente da parte interna da bicamada lipídica, possibilita o diagnóstico de diabetes.

e) Essa técnica é possível, porque as células sanguíneas são morfofisiologicamente diferentes no mesmo indivíduo, exatamente por terem DNAs diferentes.

30. (Unimontes) Analise a imagem abaixo e julgue as afirmativas I, II e III.

I. No futuro, a ressurgência de pragas pode ser um importante desafio à agricultura brasileira.

II. A população de predadores naturais das pragas, provavelmente, manteve-se estável entre 2008 e 2011.

III. Após a aprovação da Lei nº 11.105/2005, o desenvolvimento de OGM garantiu o oferecimento de alimentos mais saudáveis à população brasileira.

Considerando o exposto e os conhecimentos associados, é correto afirmar:

a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

b) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

c) As afirmativas I, II, e III estão corretas.

d) Apenas a afirmativa I está correta.

 


Responses

  1. caro amigo, o senhor poderia explicar a questão 07, agradeço desde já

    • ALTERNATIVA CORRETA: D (“Utilizar células do mesmo tecido embrionário capaz de originar o tecido conjuntivo.”)
      – O coração é originado do tecido embrionário mesoderme. A mesoderme origina todo o tecido conjuntivo.
      Djalma Santos

  2. Professor, o senhor poderia me explicar, na questão 3, o porque de a terceira afirmativa estar correta e a quarta afirmativa estar errada?
    Muito obrigada.

    • – O código genético não é modificado nos transgênicos. Ver CÓDIGO GENÉTICO, matéria publicada neste blog no dia 15.11.2010.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: