Publicado por: Djalma Santos | 4 de julho de 2019

TESTES DE PROGRAMA DE SAÚDE (20)

01. (UEFS) Os antígenos presentes na vacina desencadeiam, na pessoa vacinada pela primeira vez, uma resposta imunitária primária. Posteriormente, caso a pessoa seja exposta naturalmente ao microrganismo contra o qual foi imunizada, haverá a resposta imunitária secundária. A comparação entre as duas formas de resposta imunitária permite afirmar corretamente que a secundária é:

a) mais intensa, pois os anticorpos reconhecem os antígenos rapidamente e recrutam grande número de células de memória que se transformam em plasmócitos.

b) mais intensa, pois as células de memória aumentam a síntese proteica, produzindo maior quantidade de anticorpos que acionam a diferenciação dos plasmócitos.

c) menos intensa, pois as células de memória já foram utilizadas e não estão presentes em quantidade ideal para detectar os antígenos e produzir anticorpos suficientes.

d) menos intensa, pois as células de memória demoram mais a reconhecerem os antígenos e a se diferenciarem em plasmócitos produtores de anticorpos.

e) mais intensa, pois as células de memória reconhecem os antígenos e se proliferam rapidamente, aumentando em pouco tempo a concentração de anticorpos.

02. (FIT) O cozimento de um ovo de galinha, para o consumo como alimento, acarreta mudanças no estado físico de seus componentes e elimina eventuais bactérias patogênicas, tais como as pertencentes ao gênero Salmonella, responsáveis por infecções alimentares. A mudança no estado físico da clara do ovo e a eliminação de bactérias patogênicas durante o cozimento do ovo de galinha estão relacionadas:

a) à ativação de enzimas digestivas presentes na clara do ovo e no citoplasma das bactérias.

b) à desnaturação das proteínas presentes na clara do ovo e nos envoltórios celulares das bactérias.

c) ao aumento do metabolismo das organelas celulares presentes na clara do ovo e nas bactérias.

d) à inativação genética da síntese proteica na clara do ovo e no citoplasma das bactérias.

e) aos processos de trocas de substâncias através das membranas celulares da clara do ovo e das bactérias.

03. (FACTO) Em vários estados do território brasileiro, houveram registros de mortes provocadas pela febre amarela, uma doença infecciosa grave provocada por vírus e transmitida por mosquitos. O aumento da incidência da doença tem despertado a preocupação da população, pois durante décadas a doença esteve dentro de limites aceitáveis que são determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre as alternativas abaixo, marque aquela que corresponde a denominação correta quando se mantém a incidência de uma enfermidade dentro de limites aceitáveis.

a) Controle.

b) Prevenção.

c) Erradicação.

d) Vigilância epidemiológica.

e) Tratamento.

04. (UEMA) Grandes epidemias marcaram a história da humanidade. Algumas causaram a morte de milhões de pessoas, especialmente durante a Idade Média. No Brasil, grandes epidemias aconteceram entre o fim do Século XIX e o início do Século XX. As políticas públicas e o empenho de grandes cientistas como Oswaldo Cruz, Adolfo Lutz, Emílio Ribas e Vital Brazil livraram o país de suas primeiras grandes epidemias: peste, cólera e febre amarela.

De acordo com Carlos Vogt, em entrevista concedida em 2005, “O combate à Doença de Chagas, à Febre Amarela, à Leishmaniose, à Malária, à Dengue tem mobilizado a sociedade e os governos na busca de soluções mais permanentes e no estabelecimento de políticas públicas que conduzam a medidas de prevenção mais eficientes.”.

http://www.comciencia.br/reportagens/2005/06/01.shtml.

O controle da proliferação de mosquitos do gênero Aedes é uma medida eficiente de combate às seguintes doenças:

a) Leishmaniose, Dengue.

b) Febre amarela, Dengue.

c) Doença de Chagas, Febre amarela.

d) Doença de Chagas, Malária.

e) Leishmaniose, Malária.

05. (UPE) Leia o texto a seguir:

Como era a higiene no Palácio de Versalhes no século XVII?

Na época, os cuidados com a limpeza eram precários na Europa. Até mesmo o Palácio de Versalhes tinha a fama de ser imundo e habitado por moradores que não tinham higiene. Sem saneamento básico, a população vivia em meio à sujeira e a animais peçonhentos. Essa condição também foi uma das causadoras da pandemia de peste bubônica, ou peste negra, como ficou conhecida. Anteriormente, a doença, transmitida pela picada de pulga, dizimou um terço da população europeia, entre a realeza e a plebe, no século XIV. Antes considerada um castigo de Deus, a peste trouxe o conceito de higiene pessoal ao mundo e, a passos lentos, mudou hábitos até chegar às pessoas limpas e cheirosas que conhecemos hoje.

Disponível em: http://mundoestranho.abril.com.br/historia/como-era-a-higiene-no-palacio-de-versalhes-no-seculo-17/ (Adaptado)

Considerando o que foi exposto no texto em relação à Europa no passado e comparando-se à realidade atual das políticas públicas no Brasil, assinale a alternativa correta.

a) A peste negra provocou uma mudança de hábitos na população, o que favoreceu a adoção de medidas profiláticas no combate às doenças transmissíveis, que são úteis também para prevenir outras doenças, como a AIDS, a sífilis, a hanseníase e a doença de Chagas.

b) O conceito de pandemia aplicado à peste negra também pode ser aplicado à dengue, à zica e à chicungunha.

c) A pulga é um ectoparasita, o vetor da doença, visto que é o veículo para a transmissão da bactéria Yersinia pestis, responsável pela peste negra, sendo os cães os hospedeiros definitivos.

d) A falta de saneamento básico e de higiene está associada à manutenção de outras doenças nas populações humanas, inclusive no Brasil, a exemplo da esquistossomose, ascaridíase, leptospirose e cólera.

e) Não há relação direta entre a ausência de saneamento básico e a presença de animais caracterizados como peçonhentos, considerando-se que a presença de aranhas, sapos ou serpentes não depende da existência de saneamento.

06. (FPS) Os vírus sobrevivem no interior de células hospedeiras, causando danos à saúde humana, e apresentam diferentes modos de transmissão. Identifique o modo como cada virose é transmitida, numerando a 2ª coluna de acordo com a 1ª.

1ª COLUNA

1. Rubéola

2. AIDS

3. Raiva

4. Hepatite

5. Dengue

2ª COLUNA

(  ) Contato sexual e transfusão de sangue.

(  ) Contato direto com pessoas contaminadas ou contato com gotículas de saliva.

(  ) Picada do mosquito Aedes aegypti.

(  ) Mordida de animal infectado.

(  ) Ingestão de água ou alimentos contaminados, contato sexual e transfusão de sangue.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) 2, 1, 5, 3 e 4.

b) 2, 3, 5, 1 e 4.

c) 4, 2, 1, 5 e 3.

d) 4, 5, 3, 2 e 1.

e) 5, 3, 4, 1 e 2.

07. (UEA) Um exame de fezes humanas revelou a presença de ovos de parasita. Esse parasita tinha corpo cilíndrico, tubo digestório completo, sistema excretor e sistema nervoso com anel nervoso ligado a nervos longitudinais dorsal e ventral. Para combater essa parasitose, a pessoa infectada deve ser tratada com:

a) antibióticos.

b) fungicidas.

c) anti-helmínticos.

d) acaricida.

e) piolhicida.

08. (UFG) Leia o texto a seguir.

Teste do Pezinho deve ser feito até o quinto dia de vida dos bebês

Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) do Sistema Único de Saúde salva vidas e evita sequelas de seis doenças genéticas ou congênitas. Pais devem fazer o acompanhamento dos resultados

Para que as crianças se desenvolvam com saúde, é essencial que todos os recém-nascidos façam o teste do Pezinho entre o 3º e o 5º dia de vida, por meio do PNTN. A realização do teste neste período é importante porque é capaz de identificar seis doenças genéticas ou congênitas passíveis de tratamento, mas que não apresentam evidências clínicas ao nascimento. Quanto mais cedo as doenças forem identificadas e tratadas, maior a possibilidade de evitar algumas sequelas nas crianças tais como deficiência mental, microcefalia, convulsões, comportamento autista, fibrosamento do pulmão, crises epiléticas, entre outras complicações e até a morte. Além da realização do Teste do Pezinho, o Sistema Único de Saúde (SUS) garante atendimento com médicos especialistas a todos os pacientes triados positivamente para as doenças.

Disponível em: < http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agenciasaude/

25955-teste-do-pezinho-deve-ser-feito-ate-o-quinto-dia-de-vida-dos-bebes>.Acesso em: 20 jun. 2017. (Adaptado).

Dentre as doenças detectadas por esse teste, cita-se, como exemplo, uma hemoglobinopatia, conhecida como:

a) fenilcetonúria.

b) fibrose cística.

c) anemia falciforme.

d) toxoplasmose congênita.

09. (UEG) Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), acidentes por picadas de animais peçonhentos são um dos maiores problemas de saúde pública em países tropicais como o Brasil. Isso porque as ocorrências estão entre as principais intoxicações do público adulto jovem, entre 20 e 49 anos. No país, o maior número de acidentes registrado é com escorpiões, seguido por serpentes e aranhas. Em Goiás, a grande incidência desse tipo de agravo pode ser notada no Hospital de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT/HAA), referência em doenças infectocontagiosas e dermatológicas. Os acidentes com animais peçonhentos representam o segundo maior número de atendimento no hospital, ficando atrás apenas das assistências a pacientes portadores do vírus HIV. Todavia, a grande maioria da população desconhece os procedimentos de socorro em casos de acidente com picada de animais peçonhentos.

Disponível em: <http://www.goiasagora.go.gov.br/saude-alerta-para-os-acidentes-com-animais-peconhentos&gt;. Acesso em: 22 set. 2017.

Sobre a produção e o uso dos soros em acidentes por picadas de animais peçonhentos, verifica-se que:

a) a escolha do soro e a quantidade independem do diagnóstico, visto que o soro antipeçonhento pode atingir um espectro humano maior para cada tipo de acidente, uma vez que antes de se administrá-lo é preciso avaliar se há manifestações clínicas que indiquem que o indivíduo foi picado por um animal peçonhento.

b) os soros hiperimunes heterólogos produzidos para combater complicações nesses acidentes são medicamentos que contêm anticorpos produzidos por animais não-imunizados, utilizados para o tratamento de intoxicações causadas por venenos de animais, toxinas ou infecções por vírus e nematódeos.

c) a validação experimental no processo de produção dos soros hiperimunes de cavalo não inviabiliza sua utilização, haja vista que a eliminação de diversos tipos de vírus, durante o fracionamento do plasma, não requer etapas mais específicas.

d) o processo de produção do soro inicia-se com a manutenção da imunização de cavalos com antígenos não-específicos preparados com a mistura dos venenos de serpentes, aranhas, escorpiões e lagartas para produção dos soros hiperimunes.

e) o plasma obtido pelas sangrias dos cavalos é submetido a uma sequência de processos físicos e químicos para a purificação das imunoglobulinas, com emprego de testes de qualidade em diversas fases da produção e para a liberação de cada lote produzido.

10. (UnB) Em relação à transmissão de doenças pelo mosquito do gênero Aedes, assinale a opção correta.

a) O fato de o Aedes infectado transmitir dengue para um indivíduo indica um caso de relação interespecífica desarmônica.

b) O Aedes é considerado o vetor das doenças tropicais dengue e malária.

c) A extinção da espécie do vetor da dengue em espaços urbanos garante a erradicação da dengue no Brasil.

d) Mosquitos do gênero Aedes não transmitem a febre chikungunya para seres humanos.

11. PUC-GO) Use o texto a seguir, para responder esta questão.

A enxada

[…]

Na Forquilha, recebeu Supriano um pedaço de mato derrubado, queimado e limpo. Era do velho Terto, que não pôde tocar por ter morrido de sezão. Como o delegado houvesse aprevenido o novo dono de que Piano era muito velhaco, ao entregar a terra Elpídio ponderou muito braboso:

— Quero ver que inzona você vai inventar para não plantar a roça… Olha lá que não sou quitanda!

Supriano não tinha inzona nenhuma. Perguntou, porque foi só isso que veio à mente do coitado:

— E a enxada, adonde que ela está, nhô?

Elpídio quase que engasga com o guspe de tanta jeriza:

— Nego à toa, não vale a dívida e ainda está querendo que te dê enxada! Hum, tem muita graça!

Piano era trabalhador e honesto. Devia ao delegado porque ninguém era homem de acertar contas com esse excomungado. Pior que Capitão Benedito em três dobros. Se, porém, lhe pagassem o trabalho, capaz de aprumar. Não tinha muita saúde, por via do papo, mas era bom de serviço. Assim, diante da zoada do patrão, foi pelando-se de medo que o camarada arriscou um pedido:

— Me perdoa a confiança, meu patrão, mas mecê fia a enxada da gente e na safra, Deus ajudando, a gente paga com juro…

— Ocê que paga, seu berdamerda! — E Seu Elpídio ficou mais irado ainda. — Te dou enxada e ocê fica devendo a conta do delegado e a enxada pro riba. Não senhor. Vá plantar meu arroz já, já.

— Meu patrãozinho, mas plantar sem… — Elpídio o atalhou: — Vai-se embora, nego. E se fugir te boto soldado no seu rasto.

(ÉLIS, Bernardo. Melhores contos. 4. ed. São Paulo: Global, 2015. p. 58-59.)

O fragmento do Texto acima, “Não tinha muita saúde, por via do papo, mas era bom de serviço”, menciona um antigo problema recorrente nas comunidades rurais do Brasil, o bócio, também conhecido popularmente como papo. O bócio surge pelo aumento da glândula tireoide, formando um nódulo na região do pescoço. Embora possam existir diversas causas, o bócio também pode ser provocado pela deficiência de um mineral. Analise atentamente as alternativas apresentadas a seguir e marque aquela que contém o nome do mineral que, em caso de deficiência, pode promover o bócio:

a) Cobre.

b) Sódio.

c) Iodo.

d) Selênio.

12. (FPS) Observe o quadro abaixo e assinale a alternativa cujos agentes etiológicos e modos de transmissão não correspondem à doença indicada.

13. (UNIVAG) As fezes humanas contaminadas por ovos são um meio de propagação de verminoses, como ilustra o esquema.

As verminoses adquiridas por meio das vias 1, 2 e 3 são, respectivamente,

a) ascaridíase, esquistossomose e ancilostomose.

b) ancilostomose, ascaridíase e esquistossomose.

c) esquistossomose, ancilostomose e ascaridíase.

d) ascaridíase, ancilostomose e esquistossomose.

e) ancilostomose, esquistossomose e ascaridíase.

14. (UEA) Leia a tirinha.

A substância citada na tirinha pertence ao grupo orgânico _________, cujo papel é realizar _________ a contra possíveis antígenos que invadem o organismo. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto.

a) dos carboidratos – defesa inespecífica

b) das proteínas – defesa específica

c) dos lipídios – pinocitose

d) das vitaminas – fagocitose

e) dos ácidos nucleicos – exocitose

15. (FPS) Considerando o quadro abaixo, assinale a alternativa cujos agentes etiológicos e grupos taxonômicos estão em desacordo com a respectiva doença.

16. (UPE) Leia o relato de um usuário de drogas a seguir:

“Faz bem falar sobre o assunto. É bom perceber que outras pessoas passam pela mesma coisa. A minha experiência pode ajudar alguém, principalmente os mais novos. São cada vez mais jovens. Crianças. Existe a curiosidade, os amigos e o preço que engana. Parece mais barato que outras drogas, mas, como o efeito dura pouco, sai caro. Já experimentei de tudo: maconha, cocaína, merla, ácido…O crack é diferente. É mais rápido que a luz. Você quer mais e mais e mais. Já gastei numa única noite R$ 3 mil em pedras. E nessa hora, fica você e o cachimbo. Não tem família, comida, banho… Nada. É a perdição. Quando a onda começa a passar, vem a coisa ruim. Parece que tem alguém te perseguindo, observando…. Não dá para pensar em mais nada: ou fuma ou morre… O crack te faz sentir inferior. É gratificante perceber que tenho projetos para o futuro aos 44 anos. Quero casar, arrumar emprego e, quem sabe, até outro filho.”

Fonte: Correio Braziliense / ABEAD (Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas) http://www.antidrogas.com.br/mostrarelatos.php?c=3821. Adaptado.

No relato, são descritos os efeitos do crack. Sobre isso, analise as proposições a seguir, comparando esses efeitos aos da cocaína e da maconha, também consumidas pelo usuário.

I. As alucinações e paranoia, atribuídas ao crack, também podem ocorrer durante o consumo da cocaína e da maconha.

II. Assim como o crack, a cocaína e a maconha afetam o cérebro do usuário, pois liberam substâncias, que atuam nas sinapses, seja imitando, seja impedindo a ação dos neurotransmissores nos receptores.

III. O uso do crack é responsável tanto pelas sensações de euforia quanto de depressão profunda. Ainda podem surgir complicações cardiovasculares que resultam em óbito. Tais complicações também podem ocorrer com o uso da cocaína.

IV. O uso do crack pode causar impotência sexual, ao contrário do uso da maconha.

V. As três drogas mencionadas afetam a memória do usuário, ligando-se aos receptores de noradrenalina, a qual tem efeito sedativo nas células do córtex cerebral, por causa do seu efeito inibidor na maioria dos tecidos, inclusive na musculatura cardíaca.

Estão corretas apenas:

a) I, II e III.

b) I, III e V.

c) IV e V.

d) II e IV.

e) II e V.

17. (UEG) As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) têm se expandido mundialmente por diversos fatores, dentre eles estão o início prematuro da atividade sexual, a falta de informação e o descaso com as medidas de prevenção. Muitos jovens têm se preocupado mais com a contracepção e negligenciado a profilaxia das DSTs ao não usar métodos de barreira. Qual método de contracepção também pode ser útil como prevenção de doenças sexualmente transmissíveis?

a) Camisinha.

b) Cremes espermicidas.

c) Diafragma.

d) Dispositivo intrauterino.

e) Pílulas anticoncepcionais.

18. (UnB) Tendo como referência a figura abaixo, que ilustra o ciclo de vida de um invertebrado causador de uma parasitose considerada de grande importância medica no Brasil, assinale a opção correta.

Internet: <www.noas.com.br>.

a) A figura ilustra o ciclo de vida de um endoparasita da classe Cestoda e da espécie Taenia solium, cuja forma adulta esta identificada pelo número 1.

b) O ciclo de vida do parasita em questão inclui um hospedeiro intermediário, identificado na figura pelo número 4. No intestino desse hospedeiro, ocorre a formação dos ovos embrionados ricos em cisticercos.

c) A forma infectante é representada pela larva indicada na figura pelo número 6, denominada cercária, que é capaz de penetrar ativamente na pele do hospedeiro humano.

d) Nas fezes humanas, são liberadas as proglótides gravidas, repletas de ovos, que são ingeridas pelo hospedeiro intermediário, indicado na figura pelo número 4.

19. (IFMT) Sabendo-se que a Dengue, a Chicungunha e a Zica são doenças “causadas” pelo vetor Aedes Aegypti, assinale as medidas profiláticas que devem ser utilizadas.

a) Vacinação em massa da população contra a bactéria causadora dessas doenças.

b) Eliminação dos insetos vetores do vírus causador dessas doenças.

c) Eliminação dos insetos vetores da bactéria causadora dessas doenças.

d) Exterminação de ratos vetores do vírus causador dessas doenças.

e) Distribuição de antibióticos contra a bactéria causadora dessas doenças.

20. (UEFS) A pele humana é uma das principais vias para a entrada de parasitas causadores de doenças. Algumas dessas doenças são adquiridas pelo contato direto da pele com larvas dos parasitas, outras dependem de insetos que injetam o parasita na pele durante a picada. Doenças que são exemplos dessas duas formas de infecção são, respectivamente,

a) ancilostomose e filariose.

b) ascaridíase e febre amarela.

c) cisticercose e leishmaniose.

d) oxiurose e malária.

e) esquistossomose e doença de Chagas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: