Publicado por: Djalma Santos | 7 de abril de 2016

TESTES DE REPRODUÇÃO (5)

01. (UERJ) A pílula anticoncepcional contém os hormônios estrogênio e progesterona, que agem sobre a hipófise alterando os níveis de liberação dos seguintes hormônios: folículo estimulante (FSH) e luteinizante (LH). No gráfico abaixo, são mostradas as variações das concentrações de FSH e de LH durante um ciclo menstrual de 28 dias de uma mulher que não usa anticoncepcionais.

01a

Considere agora uma mulher que utilize esse método anticoncepcional na prescrição usual: uma pílula por dia ao longo de 28 dias. Os valores sanguíneos dos hormônios FSH e LH, durante o ciclo menstrual dessa mulher, estão apresentados em:

01.b

02. Considere a gametogênese humana masculina e relacione corretamente:

1. Espermatozoides.
2. Espermatócitos I.
3. Espermatócitos II.
4. Espermátides.
5. Espermatogônias.
(    ) Células 2n que fazem mitoses sucessivas.
(    ) Sofrem espermiogênese.
(    ) Haploides. Resultam da divisão I.
(    ) Gametas. Nunca se dividem.
(    ) São células 2n estimuladas que entrarão em meiose.
Está correta a sequência:

a) 1 – 3 – 4 – 5 – 2.

b) 5 – 4 – 3 – 2 – 1.

c) 4 – 5 – 1 – 3 – 2.

d) 1 – 3 – 2 – 4 – 5.

e) 5 – 4 – 3 – 1 – 2.

03. (UPF) Sobre os níveis dos hormônios FSH, LH, Estradiol e Progesterona, durante um ciclo menstrual de 28 dias, analise o gráfico e as afirmativas apresentadas abaixo.

03

I. A progesterona, produzida pelos ovários, atinge seu nível mais elevado durante a fase folicular do ciclo menstrual.

II. Na fase folicular do ciclo menstrual a hipófise, por meio do estradiol, estimula a maturação de um folículo ovariano.

III. No 14º dia do ciclo menstrual ocorre a ovulação e na fase lútea a hipófise, por meio do LH, estimula o desenvolvimento do corpo amarelo.

IV. Os índices mais elevados dos hormônios chamados de gonadotrofinas são atingidos no período da ovulação.

Está correto o que se afirma em:

a) Apenas I, II e III.

b) Apenas I e IV.

c) Apenas II e III.

d) Apenas III e IV.

e) I, II, III e IV.

04. (UFJF) Duas fêmeas de dragão-de-komodo, a maior espécie de lagarto do mundo, surpreenderam biólogos ao se mostrarem capazes de procriar sem terem sido fecundadas por machos. A partenogênese, nome da “concepção imaculada” no jargão científico, foi observada em dois zoológicos na Inglaterra. A fêmea Flora pôs em maio 25 ovos, sem que tivesse cruzado com um macho dessa espécie. A fêmea Sungai pôs ovos dois anos e meio após seu último contato com um macho e seus filhotes eram sadios. Os cientistas submeteram as ninhadas das duas fêmeas a “testes de paternidade” e descobriram que o genótipo combinado geral dos filhotes reproduzia exatamente o de suas mães.

(Fêmea de dragão-de-komodo se reproduz sem macho. Folha on line. Disponível em: www1.folha.uol.com.br/folha/ciência/ult306u15745.shtml. Acesso em: 16, nov., 2011.)

Analise as afirmativas abaixo:

I. As duas fêmeas de dragão-de-komodo se reproduziram assexuadamente, pois não houve fecundação de seus gametas por gametas masculinos.

II. A reprodução assexuada gera maior variabilidade genética, pois os filhotes têm o mesmo genótipo do organismo parental.

III. Os indivíduos gerados por reprodução assexuada são geneticamente idênticos.

IV. A reprodução assexuada envolve a combinação de material genético entre indivíduos da mesma espécie e, por isso, gera menor variabilidade genética.

Estão corretas as afirmativas:

a) I e III.

b) II e III.

c) III e IV

d) I, II e III.

e) I e IV.

05. (UFPel) Entre os cnidários é muito comum a ocorrência de reprodução assexuada. As medusas machos e fêmeas, quando adultas, reproduzem-se sexualmente. A figura abaixo apresenta o ciclo reprodutivo do gênero Aurelia, na qual pode ser observado como o processo ocorre.

05

Baseado na figura e em seus conhecimentos assinale a alternativa que indique a modalidade de reprodução assexuada ocorrente nos cnidários.

a) Partenogênese.

b) Cissiparidade.

c) Conjugação.

d) Divisão múltipla.

e) Estrobilização.

06. (UnB) Acerca do processo celular por meio do qual os óvulos e os espermatozoides de abelhas são produzidos, assinale a opção correta.

a) Tanto os óvulos quanto os espermatozoides de abelhas são gerados por meiose.

b) Tanto os óvulos quanto os espermatozoides de abelhas são gerados por mitose.

c) Os óvulos de abelhas são gerados por meiose; os espermatozoides, por mitose.

d) Os óvulos de abelhas são gerados por mitose; os espermatozoides, por meiose.

07. (UEPG) Nos humanos, a fecundação é interna e o desenvolvimento embrionário ocorre no interior do útero materno. Com relação ao desenvolvimento embrionário humano, assinale a alternativa correta.

a) Na espécie humana, a etapa de fecundação ocorre no interior do ovário materno.

b) A gastrulação ocorre do 14o ao 19o dia, e formam-se os três folhetos embrionários: ectoderme, endoderme e mesoderme.

c) No início da segunda semana do desenvolvimento embrionário, a maioria dos órgãos já estão completamente formados, e o embrião passa a ser chamado feto.

d) A nidação é o processo de formação da ligação do feto, por meio do cordão umbilical, a placenta materna.

e) A gonadotrofina coriônica é o hormônio secretado pela mãe quando ocorre a determinação do sexo do embrião.

08. (UFAM) O sexo, para muitos animais, mas não para todos, tem se revelado uma estratégia cativante, talvez pelo fato de a reprodução sexual promover diversidade, capacitando uma longa sobrevivência dos descendentes em um mundo de perpétua mudança. A série de transformações que resulta na formação dos gametas maduros é chamada de gametogênese. A figura a seguir captura esse processo:

08

Assinale a alternativa correta para as indicações A, B, C, D e E da figura com sua respectiva carga genética:

a) A-espermatogônia (diploide); B-espermatócito (diploide); C-espermatócito secundário (haploide); D-espermátide (haploide); E-espermatozoide (haploide).

b) A-espermátide (diploide); B-espermatócito (diploide); C-espermatócito secundário (haploide); D-espermatogônia (haploide); E-espermatozoide (haploide).

c) A-espermátide (diploide); B-espermatócito (diploide); C-espermatócito secundário (haploide); D-espermatogônia (haploide); E-espermatozoide (diploide).

d) A-espermatogônia (diploide); B-espermatócito (diploide); C-espermatócito secundário (diploide); D-espermátide (haploide); E-espermatozoide (haploide).

e) A-espermatozoide (diploide); B-espermatócito (diploide); C-espermatócito secundário (haploide); D-espermátide (haploide); E-espermatogônia (haploide).

09. (IFPE) Analise o esquema a seguir que representa o aparelho reprodutor feminino, e assinale a afirmativa correta sobre a sua estrutura e os fenômenos que nele ocorrem.

09

a) A ovulação (liberação do ovócito pelo ovário) ocorre geralmente no início do ciclo menstrual, e é quando a mulher se encontra no seu período mais fértil.

b) A nidação (implantação do blastocisto na mucosa uterina) ocorre cerca de 30 dias após a fecundação.

c) A fecundação (encontro do gameta masculino com o ovócito secundário) ocorre geralmente no terço distal da tuba uterina (na figura, trompa de Falópio).

d) A menstruação (eliminação da mucosa uterina) deverá ocorrer imediatamente após a ovulação, caso não ocorra a fecundação.

e) A eliminação do fluxo menstrual ocorrerá no final do ciclo, somente se tiver ocorrido a nidação, o que ocorrerá aproximadamente no meio do ciclo menstrual.

10. (UFSCar)

Mulher é bicho esquisito

Todo mês sangra

Um sexto sentido

Maior que a razão

O trecho da música de Rita Lee refere-se de forma bem humorada ao ciclo menstrual feminino, o qual está sob influência de dois hormônios ovarianos, a saber:

a) Estrógeno e luteinizante.

b) Estrógeno e progesterona.

c) Estrógeno e folículo estimulante.

d) Folículo estimulante e luteinizante.

e) Folículo estimulante e progesterona.

11. (UNESP)

Método de contracepção definitiva começa a se popularizar no país

Consagrado nos Estados Unidos há quase uma década, o Essure é um procedimento feito em ambulatório, que dispensa cortes. O Essure consiste de dois dispositivos metálicos com 4 centímetros, instalados no início das tubas uterinas por meio de um equipamento bem fino, que é introduzido no canal vaginal. Em algumas semanas, as paredes das tubas recobrem os microimplantes, obstruindo as tubas e fazendo do Essure um método contraceptivo permanente.

(Diogo Sponchiato. Revista Saúde, maio de 2012. Adaptado.)

Considerando o modo pelo qual o dispositivo mencionado no texto leva à contracepção, é correto afirmar que ele impede:

a) A locomoção do espermatozoide da vagina para o útero, e deste para as tubas uterinas, com resultado análogo ao provocado pelos cremes espermicidas.

b) Que o embrião seja conduzido da tuba uterina até o útero, com resultado análogo ao provocado pela camisinha feminina, o Femidom.

c) A implantação do embrião no endométrio, caso o óvulo tenha sido fecundado, com resultado análogo ao provocado pelo dispositivo intrauterino, o DIU.

d) Que ocorra a ovulação, com resultado análogo ao provocado pela pílula anticoncepcional hormonal.

e) Que o espermatozoide chegue ao ovócito, com resultado análogo ao provocado pela laqueadura.

12. (UNICENTRO) A figura a seguir representa um espermatozoide humano, célula haploide produzida pela meiose que ocorre nos testículos do homem. Sobre o processo de formação e as características celulares peculiares dos espermatozoides, assinale a alternativa correta.

12

a) Os espermatozoides são originados da meiose de células diploides denominadas espermatogônias que passam pela primeira divisão meiótica e originam os espermatócitos I que passam pela segunda divisão meiótica e originam o espermatozoide.

b) A organização celular do espermatozoide pode ser feita considerando o ápice cuja denominação é dendrito, a parte mais larga da célula onde ocorre o núcleo é denominada corpo celular e a região do flagelo é denominada axônio.

c) A formação do longo flagelo que irá constituir a cauda do espermatozoide e que será responsável pela intensa movimentação do mesmo ocorre pelo desenvolvimento de um cílio que sofre um rearranjo espacial para formar o flagelo.

d) Na região apical do espermatozoide, ocorre uma vesícula denominada acrossomo repleta de enzimas digestivas produzidas pelas mitocôndrias cuja função principal é perfurar as membranas do óvulo durante o processo de fecundação.

e) Na região posterior do corpo do espermatozoide, próximo ao ponto de inserção da cauda, há uma grande concentração de mitocôndrias, organelas responsáveis pela “produção” de energia para suprir a demanda da rápida movimentação da célula por meio de seu flagelo.

13. (UEM) Sobre o processo de gametogênese humana, assinale o que for correto.

01. A ovulogênese inicia-se durante o desenvolvimento embrionário das mulheres. Quando elas nascem, todos os seus óvulos já estão formados nos ovários.

02. Espermiogênese é o processo de transformação das espermátides em espermatozoides, também conhecida como fase de especialização.

04. Durante o processo de gametogênese, a divisão reducional ocorre para a formação das ovogônias e das espermatogônias.

08. O número de cromossomos do ovócito primário é diferente do número de cromossomos do ovócito secundário.

16. Durante o processo de espermatogênese serão produzidos, a partir de 100 espermatócitos primários, 400 espermatócitos secundários e 1.600 espermatozoides.

Soma das alternativas corretas:

14. (FCM-PB) É correto afirmar que no processo de fecundação:

a) Ocorre a união das células diploides, óvulo e espermatozoide.

b) Ocorre a união das células diploides que originam o zigoto.

c) Ocorre a fusão das células, óvulos e corpúsculos polares.

d) Ocorre a união das células haploides, “óvulo” e espermatozoide.

e) Ocorre a fusão do núcleo do espermatozoide com o núcleo da espermatogônia.

15. (PUC-MG) A expressão ovo de galinha é usada para representar todo o conjunto: casca, clara e gema. Cientificamente, há diferenciações. Marque a alternativa incorreta.

a) O ovo usado no sentido estritamente embriológico corresponde ao zigoto.

b) Os ovos de galinhas de granjas e caipiras apresentam claras e gemas como nutrientes do embrião.

c) A clara faz parte da célula do ovo, pois é depositada na passagem pelo oviduto, antes da produção da casca.

d) Os ovos de granja originados de galinhas isoladas em gaiolas contêm ovócitos haploides.

16. (PUC-GO) “Pára com isso, Menelão. Eu não estou ligado em dinheiro, sexo, que você chama de amor, poder, sucesso.”

O trecho acima faz referência ao sexo, elemento fundamental à perpetuação das espécies. Sob o ponto de vista reprodutivo, analise as proposições abaixo:

I. As Pteridófitas dependem da água para reproduzirem-se sexuadamente. Após a maturação, os anterozoides deixam os anterídios e, em meio líquido, penetram no arquegônio, que contém a oosfera. Após a fusão dos gametas forma-se o zigoto (2n). Enquanto o zigoto se desenvolve formando um novo esporófito, o gametófito se degenera e completa o ciclo reprodutivo.

II. A autofecundação é um processo de propagação assexuada, que se verifica naturalmente em muitas espécies vegetais. O aparelho reprodutor masculino e o feminino não estão presentes na mesma planta.

III. Os mamíferos são monoicos, com fecundação interna e desenvolvimento direto. A grande maioria das espécies é ovípara, mas existem também espécies vivíparas e ovovivíparas.

IV. Grande parte das espécies de peixes possui reprodução ovulípara e fecundação externa. Nos peixes ocorre a presença de machos e fêmeas, sendo muito comum o dimorfismo sexual. As fêmeas costumam depositar os óvulos em locais de águas calmas ou, até mesmo, constroem ninhos. A reprodução tem início, geralmente, quando o macho deposita espermatozoides na água, possibilitando a fecundação dos óvulos.

Assinale o item que apresenta as proposições corretas:

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

17. (UNIMONTES) Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de adolescentes grávidas diminuiu. A facilidade em acessar informações sobre prevenção é um dos fatores que contribuíram para a estatística. Apesar de existirem diversas formas de evitar uma gravidez não planejada, todos os métodos apresentam possibilidade de falhas. A tabela abaixo apresenta o índice de falha de vários métodos contraceptivos. Analise-a.

17

 

Considerando a tabela e o assunto abordado, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) Dos métodos apresentados acima, somente um pode prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

b) Todos os métodos de barreira são mais eficazes que os hormonais.

c) As pílulas atuam inibindo as gonadotrofinas.

d) Embora tenham índice de falhas diferentes, as duas pílulas apresentadas acima possuem a mesma composição.

18. (UFG) As bactérias, ao se reproduzirem assexuadamente, originam dois indivíduos do mesmo tamanho e geneticamente idênticos. Já alguns levedos, para se reproduzirem, emitem uma pequena expansão na superfície da célula, que cresce e posteriormente se destaca, formando um novo indivíduo também geneticamente igual. Os dois tipos de reprodução descritos são, respectivamente:

a) Cissiparidade e conjugação.

b) Cissiparidade e brotamento.

c) Fragmentação e gemiparidade.

d) Conjugação e esporulação.

e) Conjugação e cissiparidade.

19. (UFV) Camundongo (2n=40):

– Quantos cromossomos um camundongo recebe de seu pai?

– Quantos autossomos estão presentes em seus gametas?

– Quantos cromossomos sexuais encontram-se no óvulo de um camundongo fêmea?

a) 19; 20; 1.

b) 20; 19; 1.

c) 20; 20; 20.

d) 40; 19; 1.

20. (MACK) Pesquisas divulgadas recentemente afirmam ter descoberto uma das maneiras pelas quais os espermatozoides localizam um óvulo. As células que recobrem o óvulo secretam progesterona, que seria reconhecida pelos espermatozoides. Uma das consequências disso é o aumento da frequência dos batimentos do flagelo dos gametas masculinos. A respeito do hormônio citado, assinale a alternativa correta.

a) Sua secreção determina a interrupção da produção de FSH pelo hipotálamo.

b) Uma das suas funções é manter o espessamento do endométrio.

c) Quando a sua taxa atinge o pico, ocorre a menstruação.

d) A secreção aumentada desse hormônio é responsável pelas cólicas menstruais.

e) Durante a gravidez, a quantidade de progesterona diminui, gradativamente, a partir do momento em que o embrião se fixa no útero.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 7 de abril de 2016

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (5)

01. (FGV) Em algumas espécies do gênero Drosophila, sabe-se que a frequência do bater de asas é estímulo para que a fêmea permita a cópula. Um pesquisador coletou em uma mesma área geográfica inúmeros exemplares de drosófilas. As moscas foram analisadas sob lupa e identificadas pelo sexo. No grupo das fêmeas, o pesquisador não encontrou qualquer diferença significativa na morfologia dos exemplares: todas as moscas eram iguais. Porém, entre os machos, o pesquisador verificou que, embora também fossem morfologicamente iguais, formavam dois grupos, chamados de A e B, diferentes no que se refere à frequência com que vibravam as asas. Quando machos e fêmeas foram colocados juntos para se acasalarem, o pesquisador verificou que algumas fêmeas copulavam apenas com machos do grupo A, outras apenas com machos do grupo B, e outras, ainda, não permitiam a cópula por macho algum. Em relação aos exemplares coletados, é mais provável que:

a) Todos os exemplares pertençam à mesma espécie, pois são morfologicamente iguais.

b) Todos os exemplares pertençam à mesma espécie, pois entre eles não há barreiras geográficas.

c) Os machos pertençam a duas espécies diferentes, as fêmeas pertençam todas à mesma espécie.

d) Os machos pertençam a duas espécies diferentes, enquanto que as fêmeas pertençam a três outras diferentes espécies.

e) Foram coletadas três diferentes espécies.

02, (MACK)

02

O esquema acima apresenta os princípios básicos da teoria evolucionista. Trata-se da teoria:

a) Darwinista, pois Darwin já possuía conhecimentos sobre mutação e recombinação gênica.

b) Lamarckista, pois Lamarck já tinha conhecimentos sobre seleção natural.

c) Neodarwinista, que acrescenta os conceitos de mutação e recombinação gênica para explicar a ocorrência de variabilidade.

d) Neodarwinista, que acrescenta o conceito de seleção natural à teoria darwinista.

e) Neodarwinista, que acrescenta o conceito de seleção natural e adaptação à teoria darwinista.

03. (UNIOESTE) Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) com relação à origem e evolução dos seres vivos.

01. A teoria da evolução de Lamarck, segundo a qual sobrevivem os mais aptos, é também conhecida como deriva genética.

02. Mutação, seleção natural e recombinação gênica são fatores evolutivos considerados importantes pela teoria sintética da evolução.

04. O criacionismo ou fixismo pode ser traduzido como a lei do uso e desuso e a transmissão dos caracteres adquiridos.

08. A resistência de bactérias a antibióticos é uma prova de que as espécies se adaptam voluntariamente, de acordo com suas necessidades.

16. A ocorrência, em uma população, de vários fenótipos diferentes devido a alelos diferentes, é denominada polimorfismo.

32. Os primeiros seres vivos que surgiram na Terra eram eucariontes autotróficos.

64. O processo pelo qual uma espécie se espalha por diversos ambientes, originando várias espécies diferentes, é denominado radiação adaptativa.

Soma das alternativas corretas:

04. (UEPG) O gráfico abaixo mostra os resultados de três experimentos (curvas) em que linhagens da bactéria Escherichia coli foram selecionadas para resistência ao antibiótico cloranfenicol. Gerações sucessivas foram cultivadas em meios que continham concentrações crescentes desse antibiótico. Em relação a esse experimento de seleção à resistência bacteriana ao antibiótico, assinale o que for correto.

04

Fonte: Amabis, JM; Martho, GR. Biologia das Populações.

2a ed. Volume 3. Editora Moderna, São Paulo. 2004.

01. Nestes experimentos, as três curvas (círculo aberto, quadrado fechado e círculo fechado) mostraram seleção direcional das linhagens de Escherichia coli para resistência ao cloranfenicol.

02. A administração de doses crescentes do antibiótico cloranfenicol ao longo das gerações selecionou, nas três linhagens de Escherichia coli, bactérias que possuíam variação genética para sobreviver e duplicar no meio contendo o antibiótico.

04. Aumentar a concentração dos antibióticos fez com que as bactérias criassem uma mutação para combater o cloranfenicol.

08. Neste experimento, o cloranfenicol será o agente seletivo, eliminando as bactérias selvagens e deixando os recursos do ambiente à disposição das bactérias mutantes que apresentam variação genética para resistir às dosagens do antibiótico.

Soma das alternativas corretas:

05. (UEM) Em várias localidades da Terra, foram encontrados fósseis de diversas espécies. Eles auxiliam nas pesquisas que buscam entender a dinâmica natural atual com a comparação da dinâmica natural de épocas passadas. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) sobre fósseis e a dinâmica natural do planeta Terra.

01. Os registros fósseis, encontrados em rochas de diversas partes do mundo, auxiliaram na elaboração do tempo geológico. Ele costuma ser dividido em éons, eras, períodos e épocas geológicas que caracterizam as ocorrências de evidências evolutivas das espécies e da dinâmica física da Terra.

02. No supercontinente Pangeia, ocorreu a formação dos depósitos de carvão que são utilizados até os dias atuais nas indústrias siderúrgicas. Isso ocorreu devido à existência abundante de pântanos e de florestas de samambaias e de coníferas.

04. Os primeiros fósseis registrados na literatura científica foram os de dinossauros. Eles viveram espalhados ao redor do mundo.

08. Os fósseis de animais vertebrados são encontrados, na forma direta ou na indireta, registrados em rochas ígneas ou magmáticas.

16. A teoria da Deriva Continental, que destaca a similaridade do contorno cartográfico entre o litoral da África ocidental e o do leste da América do Sul, indica também a ocorrência de fósseis da mesma espécie em ambos os lugares.

Soma das alternativas corretas:

06. (FMJ) Observe a tirinha.

06

De acordo com a teoria sintética da evolução, a origem dos primeiros vertebrados terrestres ocorreu devido:

a) Ao surgimento das quatro patas em um único animal, as quais foram suficientes para viver fora d’água.

b) Ao estímulo do meio ambiente para que as células sofressem mutações e recombinações gênicas, que promoveram as melhores adaptações à vida terrestre.

c) Á indução do meio ambiente ao surgimento de vários órgãos para o deslocamento na terra.

d) A mutações e recombinações que originaram simultaneamente as quatro patas de forma independente do meio ambiente.

e) A mutações e recombinações gênicas que promoveram adaptações corpóreas, as quais foram selecionadas e garantiram a vida terrestre.

07. (UEG) A adaptação dos seres vivos ao ambiente relaciona-se com um conjunto de mudanças cumulativas ao longo de gerações de uma espécie. A figura a seguir é uma representação esquemática da ação da seleção natural.

07

Sobre a figura, tem-se o seguinte:

a) Os buracos por onde as esferas caem representam a diversidade inter e intraespecífica.

b) As esferas que passaram pelos buracos representam os indivíduos que se reproduziram.

c) A seta por onde são conduzidas as esferas representam uma condição atemporal da seleção.

d) As dimensões das esferas correspondem à representação da seleção natural.

08. (UECE) Filogenia é a história genealógica de um grupo de organismos. A cladística é uma representação hipotética das relações ancestral/descendente e filogenética (Hennig, 1966). Desde o estabelecimento dos princípios fundamentais da teoria da evolução por Darwin, um dos maiores objetivos das ciências biológicas é a determinação da história de vida dos descendentes (Radford, 1986); um cladograma determinado pode ser utilizado como base para um sistema de classificação, assim como para traçar a biogeografia histórica de um grupo (Nelson & Platinik, 1981). Sobre Filogenia e Cladística, marque a afirmação correta.

a) Uma população troca de genes periodicamente e mantém a semelhança morfológica, mas, a partir do momento em que uma população é dividida em duas e estas são isoladas, as mudanças gênicas produzidas naturalmente pelas mutações estabelecerão duas novas linhagens.

b) Homologia é estritamente definida como uma hipótese de origem evolucionária não comum.

c) O cladograma é a representação da história genealógica de um organismo individual.

d) Os táxons, ou Unidades Taxonômicas Operacionais, são alocados em um cladograma, independentes do tempo.

09. (FPS) Em qual dos gráficos está a correta relação entre a variabilidade genética e a seleção natural?

09

10. (URCA) A figura a seguir é uma proposta para explicar as ligações filogenéticas entre os animais. Analise o gráfico e assinale a alternativa correta a respeito da evolução dos animais:

10

a) As minhocas e lesmas são exemplos de equinodermas.

b) A característica mais importante para separar os animais em filo distintos é a distribuição no ambiente.

c) Os vermes são os seres mais próximos das minhocas.

d) Esponjas e água-viva são próximos porque são triblásticos.

e) Estrela do mar e cobra são próximas por serem triblásticos deuterostômios.

11. (COVEST) As ideias de que os organismos evoluem não surgiram com Darwin, pois, desde a antiga Grécia, existiram pensadores que defenderam essa posição. As ideias evolucionistas careciam de uma base convincente, e Darwin apresentou essa base. Sobre a história da evolução e seus mecanismos, analise as proposições seguintes.

I   II

0 0 – As mutações geralmente são deletérias e, por isso, não contribuem para o processo evolutivo.

1  1 – A especiação ocorre sempre de forma gradual e contínua.

2  2 – O lobo placentário europeu e o lobo marsupial da Tasmânia são exemplos de convergência adaptativa.

3  3 – A teoria da evolução por seleção natural se apoia necessariamente na presença de variação nas características dos descendentes.

4  4 – Mesmo entre os cientistas da época, a teoria da Evolução de Darwin causou choque por antagonizar as ideias de fixismo das espécies, defendida por Lamarck até então.

12. (UENP) “O biólogo Sérgio Greif, a pedido do Ministério Público, realizou em março deste ano, vistoria da unidade de São Roque do Instituto Royal, no interior de São Paulo – a mesma de onde 178 cães da raça beagle foram retirados por ativistas no último dia 18 de outubro.

(adaptado de HTTP://noticias.r7.com/sao-paulo/jamais-foi-preciso-testar-em-animais-afirma-biologo-que-fez-vistoria-no-instituto-royal-29102013).

Para os grupos Humanos, o termo raça foi utilizado pela primeira vez pelo Conde George Louis Leclerc de Bufton (1707 – 1788) para explicar a diversidade do grupo. Douglas J. Futuyma, em seu livro Biologia Evolutiva, explica que “o conceito de raça mascara a similaridade genética dos povos e os padrões de variação em mosaico que não correspondem a divisões raciais, além de não ser socialmente funcional é também biologicamente indefensável.” A partir do exposto, marque a alternativa que indica corretamente os fatores causais da diversidade biológica.

a) Mutação, alimentação e variações climáticas.

b) Seleção natural, alimentação e variações climáticas.

c) Estrutura populacional, alimentação e variações climáticas.

d) Seleção natural, aquecimento global e adaptação.

e) Mutação, seleção natural e estrutura populacional.

13. (UNICENTRO) A seleção natural pode atuar sobre os caracteres quantitativos de forma a produzir diferentes tipos de respostas evolutivas. Um resultado possível pode ser assim exemplificado: se um grupo de pássaros tivesse apenas dois tipos de alimentos (sementes duras e larvas xilófagas, escondidas na madeira em decomposição), seriam favorecidos aqueles com bico fino e delicado, que teriam mais facilidades em capturar as larvas, e os de bico mais forte, capazes de quebrar as sementes; pássaros de bico intermediário levariam desvantagem por não serem hábeis na obtenção de nenhum dos dois tipos de alimento. Esta situação poderia ser representada pelo gráfico a seguir.

13

Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a seleção que é descrita no exemplo e representada pelo gráfico.

a) Estabilizadora.

b) De espécie.

c) Dicopátrica.

d) Direcional.

e) Disruptiva.

14. (VUNESP) Pode-se dizer que os pelos estão para as penas assim como:

a) As asas de um morcego estão para as asas de uma ave, sendo essas estruturas consideradas homólogas.

b) As asas de um inseto estão para as asas de um morcego, sendo essas estruturas consideradas homólogas.

c) As unhas estão para os dedos, sendo essas estruturas consideradas homólogas.

d) As pernas de um cavalo estão para as pernas de um inseto, sendo essas estruturas consideradas análogas.

e) As nadadeiras de uma baleia estão para as nadadeiras de um tubarão, sendo essas estruturas consideradas análogas.

15. (UEPG) De acordo com a teoria da evolução, toda espécie surge de uma espécie ancestral por um processo denominado especiação. A figura abaixo representa um exemplo de especiação em que diversas espécies de pássaros fringilídeos de Galápagos desenvolveram hábitos alimentares bem diferentes. Com relação à figura abaixo e especiação, assinale o que for correto.

15

Fonte: Amabis, J.M.; Martho, G.R. Biologia dos Organismos.

2a ed. Volume 2. Editora Moderna. São Paulo. 2004.

01. Para que ocorra a especiação, apenas a modificação alimentar e da forma do bico é considerada suficiente, sem a necessidade do estabelecimento do isolamento reprodutivo entre as espécies atuais.

02. Na figura, a diversificação da espécie ancestral teria ocorrido pela adaptação de cada uma das espécies atuais a diferentes modos de vida, principalmente em relação ao hábito alimentar.

04. Segundo a teoria da evolução, a semelhança entre as espécies de pássaros representadas na figura deve-se ao fato de elas terem se originado de um ancestral comum.

08. A figura representa que os pássaros comedores de insetos não possuem ancestral comum com os pássaros comedores de cactos.

Soma das alternativas corretas:

16. (UNIOESTE) Em relação à evolução dos seres vivos e à teoria evolucionista, é correto afirmar:

a) Que os primeiros seres vivos a surgirem eram autotróficos, apresentando núcleo definido e DNA como material genético.

b) Que, segundo Wallace, as primeiras moléculas orgânicas foram produzidas a partir de vapor de água e gases como CH3, NH2 e SO2.

c) Que seleção natural e ancestralidade comum são ideias propostas por Lamarck.

d) Que o surgimento de mecanismos de isolamento reprodutivo é necessário para que haja especiação.

e) Que as espécies se adaptam voluntariamente de acordo com as suas necessidades.

17. (FATEC) Na Califórnia surgiram minúsculos insetos, originários do Oriente Médio, que se tornaram uma praga; eles estão destruindo centenas de plantas, causando problemas ambientais que os cientistas americanos não conseguem controlar. O que pode explicar a adaptabilidade dos insetos é:

a) Os insetos adquiriram resistência aos inseticidas devido ao uso diário desses produtos.

b) O ambiente californiano não tem predadores ou parasitas desses insetos e estes são resistentes aos inseticidas.

c) A capacidade reprodutiva dos insetos é baixa, mas eles estão camuflados, o que anula a ação dos inseticidas.

d) Os insetos são predadores de outros insetos, o que os torna mais resistentes aos inseticidas.

e) Os insetos ingeriram o inseticida e adquiriram resistência a eles, e por competição, eliminaram os outros insetos que buscavam o mesmo alimento.

18. (ACAFE) Os principais fatores evolutivos que afetam o equilíbrio gênico de uma população mendeliana são: a mutação, a seleção natural, a migração e a deriva gênica. Os fatores que contribuem para o aumento da variabilidade genética de uma população são:

a) Mutação e migração.

b) Migração e deriva genética.

c) Deriva genética e seleção natural.

d) Seleção natural e mutação.

19. (CEFET-MG) Analise as ilustrações a seguir.

19

Esses animais pertencem ao mesmo filo e classe, mas a diferentes ordens. Mesmo assim, apresentam grande semelhança de coloração. Esse fato justifica-se por:

a) Modificações intencionais na coloração da pele, evitando a predação dessas espécies.

b) Infecções similares causadas por fungos, estimulando a pigmentação das áreas afetadas.

c) Defeitos na produção de pigmentos escuros, impedindo que a pele seja monocromática.

d) Transformação de um grupo de organismos em outro, modificando sua estrutura corporal.

e) Equivalência entre as pressões seletivas, caracterizando um caso de convergência adaptativa.

20. (UEA) Em um experimento, duas culturas de bactérias da mesma espécie foram submetidas aos seguintes tratamentos:

Cultura A – As bactérias foram inicialmente irradiadas com raios ultravioleta por tempo e dose não letais. Em seguida, foram tratadas com uma dose única de um antibiótico específico.

Cultura B – As bactérias receberam a mesma dose do antibiótico administrado na cultura A.

Os resultados do experimento encontram-se no gráfico a seguir, onde constam o número de bactérias antes da aplicação do antibiótico e o número de bactérias sobreviventes após a aplicação do antibiótico.

20

Os resultados demonstrados no gráfico confirmam que, na cultura:

a) B, o antibiótico diminuiu a variabilidade e a radiação não teria efeito nessa cultura.

b) A, o antibiótico aumentou a variabilidade e a radiação não teve efeito nessa cultura.

c) A, a radiação aumentou a variabilidade e o antibiótico diminuiu essa variabilidade.

d) B, o antibiótico aumentou a variabilidade e a radiação não teria efeito nessa cultura.

e) A, a radiação diminuiu a variabilidade e o antibiótico não teve efeito nessa cultura.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 7 de abril de 2016

TESTES DE GENÉTICA (VIII)

01. (UEPA) A simbologia técnica é uma das formas de comunicação usada pelo ser humano. Na representação simbólica da família, a seguir, observa-se a presença de indivíduos normais para a visão e míopes. Ao analisar o heredograma, conclui-se que:

01

a) Os casais 1-2 e 5-6 são heterizigotos.

b) Os indivíduos do sexo masculino são heterozigotos.

c) Os indivíduos do sexo feminino são recessivos.

d) O indivíduo de número 5 é homozigoto dominante.

e) O casal 5-6 tem probabilidade nula de ter descendentes normais.

02. (UNIOESTE) Uma mulher normal, tipo sanguíneo A+, filha de pai daltônico B, casa-se com um homem normal, tipo sanguíneo B+, filho de mãe normal O. Se o casal resolver ter filhos, a probabilidade de:

01. Nascer uma criança daltônica é 3/4.

02. Nascer uma criança tipo sanguíneo O é 1/2.

04. Nascer uma criança com fator Rh+ é 3/4.

08. Nascer menino daltônico, tipo sanguíneo AB é 1/64.

16. Nascer menina daltônica, tipo sanguíneo B+ é 3/64.

32. Nascer 2 crianças normais tipo sanguíneo A+ é 18/64.

64. Nascer 2 meninas normais portadoras tipo sanguíneo O é 1/32.

Soma das alternativas corretas:

03. (FATEC) Numa determinada planta, o gene C, dominante, condiciona caule longo, e seu alelo recessivo c condiciona caule curto. Foram efetuados diversos cruzamentos com diferentes linhagens (I, II, III e IV) dessa planta, e os resultados constam na tabela abaixo.

03

Com base nesses dados, pode-se afirmar que um genótipo homozigótico somente é apresentado pelas linhagens

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

04. (UNISC) A Fibrose Cística, também conhecida como Mucoviscosidade é uma doença autossômica. Esse distúrbio causa o aumento da viscosidade do muco especialmente das vias respiratórias e canais pancreáticos provocando morte prematura. Um casal normal teve um filho que morreu de Fibrose Cística e quer saber qual a probabilidade do seu segundo filho, que tem um ano de idade e é normal, ser portador do gene dessa doença. Essa probabilidade é de:

a) 1/2.

b) 1/3.

c) 1/4.

d) 2/3.

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

05. De acordo com a primeira lei de Mendel confira as afirmações abaixo e marque a que apresentar informações incorretas:

a) Em cada espécie de ser vivo o número de cromossomos é constante, e isso ocorre porque na formação dos gametas esse número é reduzido à metade e depois, na fecundação, restabelece-se o número inicial.

b) Cada caráter é determinado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas, indo um fator do par para cada gameta, que é, portanto, puro.

c) Quando os alelos de um par são iguais, fala-se em condição heterozigótica (para a qual Mendel usava o termo puro), e quando os alelos são diferentes, fala-se em condição homozigótica (para a qual Mendel usava o termo hibrido).

d) Um mesmo caráter pode apresentar duas ou mais variáveis, e a variável de cada caráter é denominada fenótipo.

e) O termo genótipo pode ser aplicado tanto ao conjunto total de genes de um indivíduo como a cada gene em particular.

06. (ACAFE) Um cruzamento entre uma fêmea duplo heterozigota (AaBb) com um macho duplo recessivo revelou a seguinte proporção genotípica entre os descendentes: 40% AaBb, 40% aabb, 10% Aabb, 10% aaBb. Assim, assinale a alternativa correta.

a) Não há evidência que tenha ocorrido permutação na formação dos gametas.

b) A segregação observada dos genes está de acordo com a Segunda Lei de Mendel.

c) Os resultados indicam que os genes estão em ligação, a uma distância de 20 UR.

d) O arranjo dos genes alelos na fêmea é trans (AB/ab).

07. Sabendo-se que, em ratos, o gene A age como dominante, determinando pelagem de coloração amarela, ao mesmo tempo em que é letal, quando em homozigose, e que o seu alelo a determina cor preta e completa viabilidade, qual deverá ser o resultado proveniente do cruzamento entre dois indivíduos heterozigotos Aa x Aa?

a) 1/2 amarelos : 1/2 pretos.

b) 1/4 amarelos : 1/2 pretos.

c) 2/3 amarelos : 1/3 pretos.

d) 1/3 amarelos : 1/3 pretos.

e) 3/4 amarelos : 1/4 pretos.

08. (UNICENTRO) Com relação à interação entre alelos de um mesmo gene, a codominância é:

a) A condição em indivíduos heterozigóticos na qual o fenótipo é intermediário entre os fenótipos dos dois homozigóticos.

b) A condição na qual os indivíduos heterozigóticos apresentam fenótipo idêntico a um dos homozigóticos.

c) O fenômeno no qual ambos os membros de um par de alelos se expressam no indivíduo heterozigótico, contribuindo para o fenótipo.

d) O fenômeno de um gene condicionar ou influenciar mais de uma característica no indivíduo.

09. (PUC-RIO) Joana é daltônica e é do tipo sanguíneo A. Ela se casou com Pedro, que tem visão normal e é do tipo sanguíneo AB. Sabendo que a mãe de Joana tem visão normal e é do tipo sanguíneo O, a probabilidade de o casal ter uma menina de visão normal e do tipo sanguíneo A é de:

a) 1/4.

b) 1/8.

c) 3/4.

d) 1.

e) 1/2.

10. (FUVEST) Uma mulher normal, casada com um portador de doença genética de herança autossômica dominante, está grávida de um par de gêmeos. Qual é a probabilidade de que pelo menos um dos gêmeos venha a ser afetado pela doença no caso de serem, respectivamente, gêmeos monozigóticos ou dizigóticos?

a) 25% e 50%.

b) 25% e 75%.

c) 50% e 25%.

d) 50% e 50%.

e) 50% e 75%.

11. Em populações de abóbora comum, existem variedades que apresentam frutos esféricos e amarelos e frutos discoides e brancos. De um cruzamento parental entre indivíduos de linhagens puras de frutos esféricos e amarelos com indivíduos que produzem frutos discoides e brancos, obteve-se uma F1 em que todos os indivíduos apresentavam frutos discoides e amarelos. Do cruzamento entre indivíduos da F1, obteve-se uma geração com quatro classes fenotípicas em relação à cor e à forma do fruto. A probabilidade de ocorrerem indivíduos com genótipos idênticos às duas linhagens parentais é de:

a) 1/8.

b) 1/2.

c) 3/4.

d) 1/4.

e) Zero

12. Relacione a coluna I com a II:

COLUNA I

1. Alelos

2. Lócus

3. Homólogos

4. Heterozigoto

5. Dominante

6. Autossomo

7. Disjunção

8. Recessivo

COLUNA II

( ) Cromossomos de um mesmo par.

( ) Variedades do mesmo gene que ocupam o mesmo lócus nos cromossomos homólogos.

( ) Posição do gene no cromossomo.

( ) Característica que se manifesta em heterozigose.

( ) Indivíduo que apresenta alelos diferentes.

( ) Qualquer cromossomo não sexual.

( ) Separação dos alelos na meiose.

( ) Característica que se manifesta só em homozigose.

A sequência correta é:

a) 1 – 2 – 3 – 5 – 4 – 6 – 7 – 8.

b) 3 – 2 – 1 – 5 – 4 – 6 – 7 – 8.

c) 3 – 1 – 2 – 4 – 5 – 7 – 8 – 6.

d) 3 – 1 – 2 – 4 – 5 – 8 – 6 – 7.

e) 3 – 1 – 2 – 5 – 4 – 6 – 7 – 8.

13. (FUVEST) Para que a célula possa transportar, para seu interior, o colesterol da circulação sanguínea, é necessária a presença de uma determinada proteína em sua membrana. Existem mutações no gene responsável pela síntese dessa proteína que impedem a sua produção. Quando um homem ou uma mulher possui uma dessas mutações, mesmo tendo também um alelo normal, apresenta hipercolesterolemia, ou seja, aumento do nível de colesterol no sangue. A hipercolesterolemia devida a essa mutação tem, portanto, herança:

a) Autossômica dominante.

b) Autossômica recessiva.

c) Ligada ao X dominante.

d) Ligada ao X recessiva.

e) Autossômica codominante.

14. (ACAFE) “O Brasil é detentor de grande diversidade de plantas nativas cultivadas para alimentação, como o milho, feijão, amendoim e mandioca. Atualmente, estudos estão sendo realizados para conhecermos as sementes ditas crioulas, aquelas conservadas por povos indígenas ou agricultores locais. Tais sementes, constituem-se em material genético adaptado a regiões específicas e são essenciais para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar, sem a dependência da compra de cultivares de multinacionais.”

MMA. Agrobiodiversidade e diversidade cultural. Brasília: MMA/SBF, 2006. 82p.

Um desses estudos foi desenvolvido com sementes de milho nativo. Dois alelos atuam na determinação da cor da semente: A, dominante, determina a cor rubi; e a, recessivo, a cor amarela. A tabela a seguir apresenta resultados de vários cruzamentos feitos com diversas linhagens dessa planta:

14Assim, apresentam genótipo heterozigoto as linhagens:

a) I e III.

b) II e III.

c) II e IV.

d) III e IV.

15. A criança nasceu com eritroblastose fetal. O irmão da criança é Rh negativo. Qual a probabilidade do casal vir a ter uma criança Rh positivo?

a) 1/4.

b) 2/3.

c) 1/2.

d) 1/3.

e) 1.

16. (UFPI) O heredograma abaixo representa o cruzamento entre animais da mesma espécie, que apresentam fenótipos de pelo curto e pelo longo. O pelo curto é uma característica recessiva. Os quadrados representam os machos e os círculos representam as fêmeas.

16

Assinale a alternativa que contém o genótipo dos indivíduos I–1, II–5, III–2 e III–3, respectivamente.

a) Cc, Cc, Cc, cc.

b) CC, Cc, cc, Cc.

c) CC, cc, Cc, cc.

d) Cc, Cc, CC, cc.

e) Cc, Cc, cc, Cc.

17. O gene autossômico que condiciona pelos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pelos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 coelhinhos, dos quais 360 tinham pelos curtos. Entre esses coelhinhos de pelos curtos o número esperado de heterozigoto é:

a) 180.

b) 240.

c) 90.

d) 120.

e) 360.

18. (UFRN) O gene que condiciona sementes de milho enrugadas (milho doce) é recessivo em relação ao gene para sementes lisas (milho normal). Do cruzamento entre heterozigotos, originaram-se 840 sementes, das quais 630 são lisas. Entre essas sementes lisas, o número esperado de heterozigotos é:

a) 240.

b) 210.

c) 360.

d) 630.

e) 420.

19. (CEFET-MG) O heredograma a seguir mostra a ocorrência da fibrose cística em uma determinada família. Essa doença, de caráter autossômico, caracteriza-se por afecção pulmonar crônica, insuficiência pancreática exócrina e aumento da concentração de cloreto no suor.

19

Analisando-se essa história familiar, é correto afirmar que a probabilidade do indivíduo IV.2 ser portador do gene da fibrose cística é

a) 1/4.

b) 1/3.

c) 1/2.

d) 2/3.

e) 3/4.

20. (FATEC) A genealogia a seguir representa os dados de uma família, com relação à incidência de uma determinada doença. Os indivíduos representados em preto são doentes, enquanto os outros não apresentam essa anomalia.

20

Analisando a genealogia, podemos concluir que:

a) O casal 6 x 7 não poderá ter filhos sem a doença.

b) Se o indivíduo 5 se casar com uma pessoa doente, nenhum dos seus filhos terá a doença.

c) O cruzamento 3 x 4 nos permite diagnosticar, com certeza, qual dos dois caracteres é dominante.

d) Essa doença hereditária é condicionada por um gene dominante.

e) Os indivíduos 2, 3, 4 e 5 podem ser homozigotos.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 7 de abril de 2016

TESTES DE ZOOLOGIA (6)

01. (COVEST) O filo Arthopoda representa mais de um milhão de espécies com grande número de indivíduos e enorme diversidade de hábitats. Em relação a esse filo, analise o que é afirmado nas alternativas abaixo.

I   II

0  0 – Uma das principais características desse filo é a musculatura bem desenvolvida, que fica interna ao exoesqueleto.

1  1 – Apresenta um crescimento descontínuo relacionado com a troca do exoesqueleto. O animal cresce no período pós-muda antes da consolidação do novo exoesqueleto.

2  2 – Apresenta um coração tubular dorsal, que bombeia o sangue ou a hemolinfa para as artérias e, por isso, seu sistema circulatório é fechado.

3  3 – O sistema sensorial dos artrópodos é muito desenvolvido, sendo que, nos cefalópodos, podemos encontrar olhos bem desenvolvidos semelhantes aos dos vertebrados.

4  4 – O sistema respiratório desses animais é traqueal ou cutâneo, adaptado à respiração aérea.

02. (UPE) Os anfíbios são animais, cuja maioria das espécies passa uma etapa de suas vidas na água e outra, na terra. A pele dos anfíbios é extremamente vascularizada e rica em glândulas, que a mantêm sempre úmida, o que facilita a respiração cutânea. Alguns anfíbios também possuem glândulas de veneno na pele. Nos sapos, essas glândulas são denominadas:

a) Mucosas.

b) Parótidas.

c) Sudoríparas.

d) Uropigiais.

e) Paratoides.

03. (UECE) Existem milhares de espécies animais distribuídas nos mais variados habitats. Conhecer essa diversidade é uma necessidade para que possamos ter um futuro mais saudável. Sobre os principais grupos animais, é correto afirmar-se que:

a) Todos os equinodermos são exclusivamente marinhos.

b) Caramujos, baratas, e ouriços do mar são exemplos de animais que apresentam exoesqueleto.

c) Cordados são todos os animais que possuem vértebras.

d) Anelídeos e nematelmintos são parasitas obrigatórios.

04. (FATEC) O animal na figura assemelha-se a um anelídeo. No entanto, trata-se de um vertebrado da classe dos anfíbios, conhecido popularmente como cecília.

04

(http://www.pasapues.es/naturalezadearagon/historianatural/figura273.jpg Acesso em: 10.03.2014. modificado)

É possível verificar que se trata de um vertebrado e não de um anelídeo por meio do exame da estrutura interna desse animal. Isso porque, como todo vertebrado e, ao contrário dos anelídeos, esse animal apresenta:

a) Crânio.

b) Cerdas.

c) Vasos sanguíneos.

d) Sistema digestório.

e) Segmentação interna.

05. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA)

    Leia o texto abaixo e responda esta questão

A aranha mais nerd!

05

Salticidae é uma família de aranhas muito inteligentes (para alguém com o cérebro daquele tamanho). São caçadoras ativas, quase nunca tecem teia, preferem caçar ativamente as presas. Por conta disso, dependem muito da visão, daí os olhos enormes, e acabam adotando comportamentos bem ricos. Agora, se elas já são predadores bastante inteligentes, como seria uma aranha que caça esses predadores (uma aranha araneofágica)? Portia é um gênero de aranhas saltadoras (também são Salticidae) com cerca de 20 espécies conhecidas, que são especialistas em caçar outras aranhas, especialmente membras da mesma família. Ocorrem na África, Ásia e Oceania, para meu desapontamento. Para poderem caçar, adotam uma série de táticas bastante complexas, sendo capazes de classificar o tipo de presa e responder de acordo, o que as coloca entre os invertebrados mais inteligentes. Para atacar outras Salticidae, as estratégias das Portia são únicas. Algumas Portia podem fazer teias, e manter os insetos pegos para atrair outras saltadoras. Outras partem ativamente para a caça, quando sua camuflagem vem a calhar: se a Salticidae que está caçando a vê, a Portia congela seus movimentos, e encolhe seus palpos e patas, se camuflando de detrito para uma vítima que depende da visão, podendo até simular movimentos causados pelo vento.

Fonte: http://scienceblogs.com.br/rainha/

Aranhas (Arachnida) hoje são classificas no subfilo Chelicerata, juntamente com os Xiphosura e os Pycnogonida. A alternativa que contém uma característica comum a todos os Chelicerata é:

a) Três pares de patas.

b) Respiração por traqueias.

c) Não possuem antenas nem mandíbulas.

d) Excreção através de túbulos de Malpighi.

e) Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome.

06. (UFT) O exame da dentição é frequentemente usado na identificação de serpentes peçonhentas e não peçonhentas, sendo um critério bastante fidedigno para isso (mais confiável que o formato da cabeça e o padrão de coloração). Serpentes verdadeiramente peçonhentas (cascavéis, jararacas e corais) possuem dentes (presas) especializados para inoculação da peçonha, a qual é produzida em glândulas veneníferas especializadas localizadas uma em cada lado da cabeça, atrás do olho. A inoculação da peçonha através destes dentes requer a contração da musculatura em torno da glândula e leva à ejeção da peçonha.

Fonte: http://www.univap.br/cen/denticao_serpentario.php (Acesso em 30-01-2014)

Há essencialmente quatro tipos de dentição encontrados em serpentes.

I. Possuem dentes maciços.

II. Possuem um ou mais pares de dentes posteriores desenvolvidos, com sulco que permite a passagem da peçonha.

III. Possuem presas anteriores fixas, com sulco que permite a passagem da peçonha.

IV. Possuem um par de presas anteriores ocas, com canal injetor de peçonha, inseridas em uma maxilar móvel.

Relacione o tipo de dentição de serpentes descritas acima com a sua classificação e marque a alternativa correta.

a) I-Áglifas; II-Proteróglifas; III-Opistóglifas; IV-Solenóglifas.

b) I-Solenóglifas; II-Opistóglifas; III-Proteróglifas; IV-Áglifas.

c) I-Proteróglifas; II-Solenóglifas; III-Áglifas; IV-Opistóglifas.

d) I-Opistóglifas; II-Áglifas; III-Solenóglifas; IV-Proteróglifas.

e) I-Áglifas; II-Opistóglifas; III-Proteróglifas; IV-Solenóglifas.

07. Os vertebrados aquáticos podem ser divididos em três grupos, que apresentam particularidades biológicas. As informações a seguir referem-se a características de cada um desses grupos.

I. Esqueleto ósseo; brânquias protegidas por opérculos; fecundação geralmente externa e desenvolvimento com fase larvar.

II. Corpo alongado, cilíndrico, desprovido de escamas; pele recoberta por muco; boca que funciona como uma ventosa.

III. Esqueleto cartilaginoso; presença de espiráculos; fecundação interna e desenvolvimento sem fase larvar.

Escolha a alternativa que apresenta exemplos de animais com as características das afirmativas I, II e III, respectivamente.

a) Tubarão, Bagre e Lampreia.

b) Sardinha, Raia e Lampreia.

c) Atum, Lambari e Raia.

d) Raia, Lampreia e Lambari.

e) Bacalhau, Lampreia e Tubarão.

08. (UERN) Os répteis, assim denominados pelo hábito locomotor rastejante, chamam a atenção dos zoólogos pelo fato de apresentarem uma característica que não lhes é exclusiva, mas crucial para sua sobrevivência e que os permitiram desenvolver independência do meio aquático. Assinale essa característica.

a) Pele resistente e impermeável.

b) Presença de diafragma muscular.

c) Embrião envolvido por uma estrutura chamada âmnio.

d) Desvio sanguíneo entre os circuitos pulmonar e sistêmico.

09. (PUC-GO) “— Ora, vejam só, exclamou Pereira. Quem haverá de dizer que até com isso se pode bichar! Cruz! Um homem destes, um doutor, andar correndo atrás de vaga-lumes e voadores do mato, como menino as voltas com cigarras!” Nesse trecho, extraído do texto abaixo, é feita menção a dois insetos, o vaga-lume e a cigarra.

Deu José meia dúzia de muxoxos abafados e foi-se embora, praguejando entre dentes.

Novamente supôs Meyer dever desculpá-lo.

— Bom homem, disse, bom homem… porém fala terrivelmente!…

— Mas agora me conte, perguntou Pereira com ar de quem queria certificar-se de coisa posta muito em dúvida, deveras o senhor anda palmeando estes sertões para fisgar anicetos?

— Pois não, respondeu Meyer com algum entusiasmo, na minha terra valem muito dinheiro para estudos, museus e coleções. Estou viajando por conta de meu governo, e já mandei bastantes caixas todas cheias… É muito precioso!…

— Ora, vejam só, exclamou Pereira. Quem haverá de dizer que até com isso se pode bichar! Cruz! Um homem destes, um doutor, andar correndo atrás de vaga-lumes e voadores do mato, como menino as voltas com cigarras! Muito se aprende neste mundo! E quer o senhor saber uma coisa? Se eu não tivesse família, era capaz de ir com vosmecê por esses fundões afora, porque sempre gostei de lidar com pessoas de qualidade e instrução… Eu sou assim… Quem me conhece, bem sabe… Homem de repentes… Vem-me cá uma ideia muito estrambótica às vezes, mas embirro e acabou-se; porque, se há alguém esturrado e teimoso, é este seu criado… Quando empaco, empaco de uma boa vez… Fosse no tempo de solteiro, e eu me botava com o senhor a catar toda essa bicharada dos sertões. Era capaz de ir dar com os ossos lá na sua terra… Não me olhe pasmado, não… Isso lá eu era… Nem que tivesse de passar canseiras como ninguém… O caso era meter-se-me a tenção nos cascos…

Dito e feito; acabou-se… Fossem buscar o remédio onde quisessem… mas duvido que o achassem.

— Como vai a doente? perguntou distraidamente Cirino cortando aquela catadupa de palavras.

— Ora, estou muito contente. Já tomou nova dose, e parece quase boa. Está com outra feição. O senhor fez um milagre…

— Abaixo de Deus e da Virgem puríssima, concordou Cirino com toda a modéstia.

— O senhor não cura? perguntou Pereira a Meyer.

senhor. Sou doutor em filosofia pela Universidade de Iena, onde…

— Isso é nome de bicho? atalhou o mineiro.

senhor. E uma cidade.

[…]

(TAUNAY, Visconde de. Inocência. São Paulo: FTD,1996. p. 76-77. Adaptado.)

Entre as alternativas expostas a seguir, marque a única delas que contém somente características dos representantes da classe Insecta.

a) Um par de mandíbulas; corpo dividido em cabeça, tórax e abdome; três pares de pernas; um par de antenas.

b) Um par de antenas; corpo dividido em cabeça e tórax; vários pares de pernas; um par de pedipalpos.

c) Um par de mandíbulas; corpo fundido em cefalotórax; quatro pares de pernas; um par de antenas.

d) Um par de mandíbulas; corpo dividido em cabeça e tronco; três pares de pernas; um par de quelíceras.

10. (UEM) O Filo Chordata não é o filo com o maior número de espécies, porém seus integrantes apresentam variações anatômicas, fisiológicas e comportamentais bastante diferentes. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.

01. As pombas excretam o ácido úrico, que é pouco tóxico e pode ser eliminado com pouca água. É uma adaptação à vida terrestre e ao voo.

02. O peixe é um animal que apresenta notocorda, cloaca, hematose, fecundação externa e circulação simples.

04. São elementos comuns a todos os cordados: notocorda, encéfalo e cordão nervoso ventral.

08. O coração de um anfíbio adulto apresenta dois ventrículos e um átrio e nele não ocorre mistura do sangue venoso com o arterial.

16. A fosseta loreal permite que, durante a noite, as cascavéis sintam o calor emitido por um organismo endotérmico.

Soma das alternativas corretas:

11. (UNAMA) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

Segundo a reportagem de Marco Túlio Pires e Elida Oliveira sobre a Perda de habitat deve acelerar extinção na Amazônia. O desmatamento é uma bomba-relógio para o futuro dos animais vertebrados da Amazônia, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Science. Pesquisadores da Universidade Rockfeller, nos Estados Unidos, e do Imperial College London, da Inglaterra, criaram um método que prevê o impacto da perda de habitat para espécies de mamíferos, anfíbios e aves. Como resultado, os cientistas conseguiram apontar quantos animais podem desaparecer em cada área, conforme o avanço do desmatamento. Quando uma espécie desaparece de uma localidade, ela ainda pode se refugiar em outro local, mas a biodiversidade já estará comprometida. Caso a espécie tenha somente aquela região por área de vida, sua extinção já pode ser esperada. Isso cria o que os pesquisadores chamam de “débito de extinção”. Essa “dívida” ocorre quando as espécies de plantas e animais perdem seu habitat, mas não desaparecem. A extinção da espécie às vezes leva várias gerações, mesmo após a perda de seu ambiente natural.

(Adaptado http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/perda-de-habitat-deve-acelerar-extincao-na-amazonia. Acesso: 12/04/2014).

O texto comenta sobre os anfíbios, um dos grupos de vertebrados, classificados na classe Amphibia, cuja ordem mais expressiva é a dos chamados anuros (ordem Anura), representada pelos sapos, rãs e pererecas. Em relação às características gerais, avalie as afirmativas.

I. Os anfíbios adultos possuem a pele dotada de glândulas que produzem muco, que ajuda a manter sua superfície úmida e lubrificada, favorecendo a troca de gases entre os vasos sanguíneos da pele e o ambiente, processo chamado de respiração cutânea.

II. O sistema circulatório dos anfíbios adultos apresenta circulação dupla com quatro câmaras, sendo dois átrios (aurículas) e dois ventrículos onde ocorre mistura sanguínea.

III. A metamorfose que acontece na maioria dos anfíbios é representada pelo desenvolvimento direto, com uma fase larval aquática realizada pela respiração branquial e uma fase adulta terrestre que respira por meio dos pulmões e da pele.

O correto está em:

a) I, apenas.

b) I e III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, II e III.

12. Os tubarões são animais condrícties que pertencem ao grupo Elasmobranchii. Todas as características abaixo são observadas em tubarões, exceto:

a) Boca em posição ventral.

b) Olfato muito desenvolvido.

c) Narinas terminando em fundo cego, sem comunicação com a faringe.

d) Presença de bexiga natatória.

e) Apresentação de dimorfismo sexual.

13. (UniEvangélica) Analise a tabela a seguir.

13

De acordo com a tabela:

a) Abelhas, baratas, pulgas e cupins pertencem à classe II, que corresponde à classe dos insetos.

b) Camarões, siris, lagostas e caranguejos pertencem à classe I, que corresponde à classe dos crustáceos.

c) Gafanhotos e formigas pertencem à classe IV, que corresponde à classe dos quilópodes.

d) Escorpiões, carrapatos e ácaros pertencem à classe III, que corresponde à classe dos aracnídeos.

14. (PUC-PR) De acordo com a teoria mais corrente, este grupo animal constitui os primeiros vertebrados efetivamente equipados para a vida terrestre em lugares secos, em decorrência das adaptações abaixo enunciadas:

– Presença de pele seca e relativamente impermeável.

– Presença de órgãos respiratórios internos.

– Fecundação interna e independente da água.

– Presença de ovos com casca grossa.

– Presença de âmnio e alantoide.

– Excretam ácido úrico.

O grupo animal em questão é:

a) Dos mamíferos.

b) Das aves.

c) Dos répteis.

d) Dos anfíbios.

e) Dos peixes.

15. (UPE) Identifique a Classe de Vertebrado cujas características estão apresentadas no diagrama.

15

Assinale a alternativa correta.

a) Osteichthyes.

b) Amphibia.

c) Reptilia.

d) Aves.

e) Mammalia.

16. A figura abaixo mostra dois peixes identificados pelos números 1 e 2 que apresentam adaptações fisiológicas para sobreviver em diferentes ambientes. As setas indicam o fluxo de sais e de água em cada peixe.

16

Considere as seguintes afirmações, sobre características desses peixes.

I. O peixe 1 é hipertônico em relação ao ambiente.

II. O peixe 1 capta sais por transporte ativo.

III. O peixe 2 perde água para o meio por osmose.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

17. Os peixes cartilaginosos, como os tubarões e as raias, apresentam sexo separado, fecundação interna e desenvolvimento direto. Quanto ao padrão de desenvolvimento do embrião, eles podem ser vivíparos, ovovivíparos e ovíparos. Em relação a esses padrões nas diferentes espécies de peixes cartilaginosos, é incorreto afirmar que:

a) Nas vivíparas, o desenvolvimento do embrião até a formação dos jovens ocorre fora do corpo materno.

b) Nas ovíparas, o desenvolvimento do embrião ocorre fora do corpo materno.

c) Nas ovovivíparas, o desenvolvimento do embrião ocorre no interior do corpo da fêmea.

d) Nas ovíparas, os ovos são protegidos por cápsulas grandes.

e) Nas vivíparas não se formam ovos protegidos por cápsulas.

18. Como consequência dos mecanismos que regulam a pressão osmótica dos peixes marinhos, os peixes ósseos precisam beber água do mar, enquanto os cartilaginosos não. O gráfico a seguir mostra a osmolaridade do plasma sanguíneo de peixes marinhos, em relação à da água do mar.

18

A coluna do gráfico que representa a osmolaridade do plasma dos elasmobrânquios e a substância orgânica importante para a manutenção da pressão osmótica nesses animais estão indicadas em:

a) 1 – ácido úrico.

b) 2 – glicina.

c) 3 – glicose.

d) 4 – ureia.

19. (UNIVALI) A piramboia (Lepidosirem brasiliensis), peixe conhecido no norte do Brasil, em períodos de seca mantém-se em estivação, permanecendo, durante mais de um mês, no interior de buracos no leito seco dos rios, respirando unicamente pela bexiga natatória são chamados:

a) Agnatos

b) Condrictes

c) Anaeróbicos

d) Dipnoicos.

e) Branquiais

20. (UEL) Enquanto algumas características são comuns a todas as classes de vertebrados, como, por exemplo, a presença de vértebras e de tegumento, outras características variam nas diferentes Classes. Sobre a Classe Reptilia (répteis), considere as afirmativas a seguir.

I. Fecundação interna.

II. Coração com duas câmaras: um átrio o um ventrículo.

III. Temperatura do corpo variável, de acordo com o meio externo.

IV. Embrião com alantóide para armazenar excretas.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e IV.

b) II e III

c) II e IV.

d) I, II e III.

e) I, III e IV.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 7 de abril de 2016

TESTES DE PROGRAMA DE SAÚDE (4)

01. (UNICID) A imagem mostra um parasita animal que necessita do corpo humano e de um molusco para completar seu ciclo de vida.

-1

A respeito do ciclo de vida desse parasita, pode-se afirmar corretamente que:

a) Os ovos liberados pelo molusco se transformam em cercarias que podem penetrar na pele humana.

b) A larva miracídio dará origem, assexuadamente, a várias larvas cercárias no interior do molusco.

c) Uma pessoa doente libera miracídios nas fezes e essas larvas podem penetrar na pele de uma pessoa saudável.

d) Os ovos do verme são produzidos assexuadamente no intestino humano e se transformam em miracídios.

e) A fase adulta do verme, chamada cercária, produzirá vários ovos no interior do homem.

02. (UECE) O herpes simples é uma infecção causada por vírus, que se caracteriza pelo aparecimento de pequenas bolhas que surgem agrupadas principalmente nos lábios e nos genitais, podendo aparecer também em qualquer outra parte do corpo. É uma doença desagradável, pois seus sintomas incluem coceira, ardor, pontadas e formigamento, e seu tratamento é feito com antivirais que aliviam as crises. Em relação a essa doença, assinale a proposição verdadeira.

a) Apesar de se manifestar na pele, as lesões produzidas deixam diversas sequelas gravíssimas em outros órgãos.

b) É uma doença contagiosa, transmitida por contato direto, porém quando o tratamento é bem feito, a cura se dá em poucos dias e o paciente nunca mais apresenta seus sintomas característicos.

c) O vírus do herpes simples se encontra no esperma e por isso, relações sexuais devem ser evitadas durante as crises.

d) O herpes labial é transmitido quando existe contato direto com a lesão atingida, portanto, durante os dias em que as bolhas estiverem expostas, não é aconselhável beijar na boca, nem compartilhar copos e talheres.

03.

FEBRE AMARELA – NÃO HÁ MOTIVO PARA PÂNICO

PRONUNCIAMENTO DO MINISTRO DA SAÚDE, JOSÉ GOMES TEMPORÃO

“Estou aqui para tranquilizar a população brasileira sobre um assunto que está preocupando os brasileiros nos últimos dias. O temor de que esteja ocorrendo uma epidemia de febre amarela no país…”

De acordo com o Ministério da Saúde, as áreas consideradas de risco no país são as de matas e rios dos Estados de região Norte e Centro-Oeste, parte da região Nordeste-Maranhão, sudoeste do Piauí, oeste e extremo-sul da Bahia, região Sudeste-Minas, oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo e região Sul-oeste dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.  Como argumento, lembrou que o pais não registra casos de febre amarela urbana desde 1942. “Os casos registrados de lá para cá foram todos de febre amarela silvestre, ou seja, de pessoas que contraíram a doença nas florestas”. E disse, também, que desde 2003 a ocorrência da doença vem caindo gradativamente.

Assinale a alternativa correta quanto ao vetor e a profilaxia da febre amarela urbana.

a) Fêmea do Aedes aegypti e vacina.

b) Fêmea do Anopheles e vacina.

c) Barbeiro e vacina.

d) Culex e soro.

e) Lutzomya e vacina.

04. (UPE) Dentre as doenças abaixo, estabeleça 5 associações corretas entre os sintomas e a sua profilaxia.

04

a) Cólera – letras C e E – figuras 3 e 5

Dengue – letras H e J – figuras 4 e 10

Esquistossomose – letras C e D – figuras 2 e 6

Amebíase – letras A e C – figuras 1 e 5

Ascaridíase – letras E e F – figuras 3 e 5

 

b) Hepatite – letras E e H – figuras 5 e 7

Dengue – letras B e E – figuras 4 e 8

Pneumonia – letras E e G – figuras 3 e 6

Poliomielite – letras H e J – figuras 3 e 5

Ascaridíase – letras G e I – figuras 6 e 9

 

c) Hepatite – letras A e D – figuras 1 e 3

Doença de Chagas – letras B e H – figuras 4 e 10

Cólera – letras E e H – figuras 3 e 9

Poliomielite – letras H e J – figuras 7 e 9

Ascaridíase – letras A e C – figuras 3 e 6

 

d) Cólera – letras C e B – figuras 1 e 3

Dengue – letras G e J – figuras 4 e 10

Esquistossomose – letras D e I – figuras 2 e 9

Hepatite – letras A e C – figuras 5 e 7

Tricomoníase – letras A e I – figuras 1 e 6

 

e) Amebíase – letras C e E – figuras 3 e 5

Esquistossomose – letras F e G – figuras 2 e 9

Doença de Chagas – letras A e D – figuras 4 e 8

Pneumonia – letras G e H – figuras 3 e 5

Tricomoníase – letras I e J – figuras 6 e 7

05. (FPS) Assinale a DST cujo agente infeccioso é uma bactéria.

a) Cancro duro.

b) Tricomoníase.

c) Condiloma.

d) Herpes genital.

e) Candidíase.

06. (UNIFOR) O enfermeiro britânico William Pooley, que contraiu o vírus ebola em Serra Leoa durante um período como enfermeiro voluntário e se recuperou, acaba de regressar ao país – um dos epicentros da epidemia no oeste da África – para retomar seu trabalho. Pooley se recuperou do ebola após ser tratado nos estágios iniciais da infecção, antes de sofrer qualquer sangramento interno ou externo, com uma droga experimental chamada ZMapp, que consiste em um “coquetel” de três anticorpos, cujos estudos para seu desenvolvimento se iniciaram a mais de uma década. Ele doou amostras de seu sangue para que cientistas busquem pistas e realizem pesquisas visando ao desenvolvimento de fármacos antivirais para cura dessa doença, que já deixou mais de 4,5 mil mortos.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/ebola/noticia/2014/10/britanico-curado-do-ebola-voltaafrica-e-coloca-imunidade-prova.html. Acesso em 20out. 2014 (adaptado).

Acerca dos antivirais, analise as asserções:

I, É desafiante o desenvolvimento de antivirais que inibam a replicação viral sem causar simultaneamente alguma toxicidade para o organismo hospedeiro.

PORQUE

II. Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios que utilizam a maquinaria bioquímica da célula hospedeira necessária para sua replicação.

É correto afirmar que:

a) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda não justifica a primeira.

b) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

c) As duas afirmações são falsas. d) A primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.

d) A primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.

07. (CESPE) Meninas com idade a partir de 9 anos e mulheres de até 45 anos de idade têm direito a receber gratuitamente a vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com a aplicação da vacina, a população do sexo feminino que pertence a essa faixa etária tem um aliado no combate ao HPV, vírus transmitido por contato sexual e principal causa do câncer do colo de útero. A vacinação contra o HPV é feita com a introdução de proteínas do envoltório desse vírus no organismo não suficientes para causar a doença, mas capazes de induzir o organismo a produzir:

a) Antígenos contra o HPV.

b) Anticorpos contra o HPV.

c) Anticorpos contra células tumorais.

d) Anticorpos contra células do colo de útero.

e) Fagócitos contra o HPV.

08. (URCA) Algumas bactérias são prejudiciais ao homem e podem levar a morte de populações inteiras, enquanto outras compõem a nossa flora intestinal e são úteis ao nosso metabolismo ou são utilizadas na fabricação de alimentos. Assinale a alternativa correta que possui gêneros de bactérias que são úteis e prejudiciais ao homem, respectivamente.

a) Treponema e Clostridium.

b) Salmonella e Lactobacillus.

c) Candida e Escherichia.

d) Lactobacillus e Salmonella.

e) Stafilococus e Escherichia.

09. (UPE) A água é um importante meio de transmissão de doenças, especialmente as do sistema digestório. Os agentes etiológicos atingem a água juntamente com os excrementos de pessoas ou animais infectados. Assinale a alternativa que apresenta corretamente o patógeno e as respectivas “doenças de transmissão hídrica”.

a) Vírus: difteria e poliomielite.

b) Bactérias: leptospirose e cólera.

c) Protozoários: disenteria amebiana e disenteria bacilar.

d) Platelmintos: ascaridíase e giardíase.

e) Nematelmintos: esquistossomíase e ancilostomíase.

10. (UNAMA) A malária é uma doença debilitante, geralmente fatal, por isto é preciso combatê-la. Em relação a essa doença é correto afirmar que:

a) Uma pessoa adquire malária ao ser picada por fêmeas e machos do mosquito Anopheles contaminados pelo protozoário do gênero Plasmodium.

b) Há quatro espécies de Plasmodium que causam a malária, o malariae, P. ovale, P. falciparum, P. vivax, todas estas formas são responsáveis pela transmissão da doença via picada de fêmeas do mosquito Anopheles, na sua forma de estágio inicial chamado de merozoíto.

c) A malária é transmitida através da picada da fêmea do mosquito Anopheles contaminadas pela forma infestante do plasmódio chamado de esporozoítos.

d) Uma das principais medidas para prevenir a malária é combater o mosquito transmissor, principalmente, o macho, transmissor da doença.

11. (PUC-RS) Para responder estas questão, analise as possibilidades de completar corretamente o texto abaixo, preenchendo os parênteses com V (verda­deiro) ou F (falso). Nosso país está mobilizado nas campanhas de vacina­ção contra o sarampo e o papilomavírus humano (HPV). A vacinação contra o sarampo é destinada a crianças de seis meses até quatro anos de idade. Já a imunização contra o HPV é indicada para meninas de 11 a 13 anos. Ambas as doenças são:

( ) Causadas por infecções virais.

( ) Combatidas com o uso de antibióticos.

( ) Mais frequentes em regiões de clima tropical.

( ) Transmitidas pelo contato direto com pessoas infectadas.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) V – V – V – F.

b) V – V – F – F.

c) V – F – F – V.

d) F – F – V – V.

e) F – V – F – F.

12. (UDESC) O sistema imunológico ou sistema imune compreende os tecidos linfoides, órgãos e células livres dentro de um organismo e é responsável pela proteção contra doenças. Relacione os diversos componentes do sistema imunológico com sua estrutura e/ou funções.

1. Tonsila.

2. Linfonodo.

3. Timo.

4. Baço.

5. Medula Óssea.

(  ) É responsável pela remoção de antígenos presentes no sangue, bem como pela produção de anticorpos a estas substâncias.

(  ) Regula a proliferação, diferenciação, maturação e atividade dos linfócitos T.

(  ) Produz plaquetas, hemácias e leucócitos.

( ) Constituído por estrutura pequena, com 1mm a 2cm de comprimento, de tecido linfoide e envolvida por uma cápsula de tecido conjuntivo denso não modelado. Produz linfócitos e anticorpos.

(  ) Constituída por aglomerados de tecido linfoide sob o epitélio da boca e da faringe. Protege o organismo contra a entrada de moléculas estranhas junto com o ar ou com os alimentos.

Assinale a alternativa que tem a sequência correta, de cima para baixo.

a) 4 – 3 – 5 – 2 – 1.

b) 4 – 2 – 1 – 5 – 3.

c) 3 – 4 – 5 – 2 – 1.

d) 2 – 4 – 5 – 1 – 3.

e) 3 – 5 – 4 – 2 – 1.

13. (UEM) Com relação às doenças parasitárias humanas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A cisticercose é uma doença causada pelo cestoide Taenia solium adulto, o qual é ingerido com a carne de porco malpassada.

02. A febre tifoide é transmitida por gotículas de saliva contendo o vírus, que penetra pelas mucosas das vias respiratórias.

04. A malária é causada pelo esporozoário Plasmodium, através da picada do mosquito Anopheles, que introduz os esporozoítos.

08. A febre amarela é causada pelas cercárias de Ancylostoma duodenale, que tem como hospedeiro intermediário um molusco.

16. A raiva é causada por um vírus que atinge o sistema nervoso central e pode ser evitada pela vacinação dos cães.

Soma das alternativas corretas:

14. (UDESC) Relacione as doenças aos seus agentes etiológicos.

1. HPV.

2. Gripe A.

3. Hanseníase.

4. Coqueluche.

5. Tripanossomíase.

6. Sífilis.

7. Malária.

8. Doença do sono.

(  ) Mycobacterium leprae.

(  ) Bortadella pertusse.

(  ) Treponema pallidum.

(  ) Papiloma.

(  ) Influenza.

(  ) Trypanossoma cruzi.

(  ) Plasmodium spp.

(  ) Trypanossoma gambiense.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 3 – 6 – 7 – 4 – 2 – 8 – 1 – 5.

b) 8 – 4 – 6 – 1 – 2 – 7 – 3 – 5.

c) 8 – 3 – 4 – 6 – 2 – 3 – 7 – 5.

d) 7 – 3 – 6 – 2 – 1 – 5 – 4 – 8.

e) 3 – 4 – 6 – 1 – 2 – 5 – 7 – 8.

15. (IFMG) Os platelmintos e nematódeos são responsáveis por muitas doenças, principalmente nos países subdesenvolvidos. Em relação a esses vermes é incorreto afirmar que:

a) A Taenia solium e a Taenia saginata, em sua fase adulta, têm o homem como hospedeiro definitivo.

b) O verme causador da esquistossomose é adquirido pela penetração ativa da larva cercária através da pele do homem.

c) A ancilostomose é uma parasitose humana cuja transmissão independe de um hospedeiro intermediário.

d) A ascaridíase é contraída a partir da ingestão de carne mal passada.

16. (FATEC) Ao longo das últimas décadas, muito esforço tem sido feito para conter a propagação do mosquito Aedes aegypti no Brasil e em diversas regiões no mundo. Essa espécie de mosquito está relacionada a duas doenças graves que ocorrem no território nacional, a dengue e a febre amarela. Com relação ao agente causador e ao modo de transmissão dessas doenças, está correto afirmar que:

a) A dengue é causada por toxinas liberadas pelo mosquito, enquanto que a febre amarela é causada por vírus transmitidos pela picada.

b) A febre amarela é causada por toxinas liberadas pelo mosquito, enquanto que a dengue é causada por vírus transmitidos pela picada.

c) As duas doenças são causadas por toxinas liberadas no momento da picada, sendo a fêmea do mosquito a causadora de ambas as doenças.

d) As duas doenças são causadas por vírus transmitidos no momento da picada, sendo a fêmea do mosquito a transmissora de ambas as doenças.

e) As duas doenças são causadas por vírus transmitidos no momento da picada, sendo o macho do mosquito o transmissor do vírus da febre amarela e a fêmea o transmissor da dengue.

17. (UFT) “No 5º World Leish, o Congresso Mundial de Leishmaniose (CML), que aconteceu em Pernambuco, pesquisadores brasileiros apostam em uma pomada para substituir as dolorosas injeções do tratamento contra a leishmaniose, doença que afeta 2 milhões de pessoas por ano no mundo”.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saudeciencia/110937-brasil-testa-pomada-contraleishmaniose.shtml (Acesso em 23-01-2014).

Em relação à leishmaniose, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

I. A doença é adquirida pelo contato das mucosas com as fezes do mosquito palha infectado pelo protozoário.

II. Há dois tipos de leishmaniose, a visceral e a tegumentar, e ambas são causadas pela picada do mosquito do gênero Lutzomya.

III. Os cães infectados também são considerados reservatórios do parasita, portanto, os mosquitos ao picá-los podem ser contaminados e, posteriormente, podem transmitir o parasito ao homem.

a) Somente a afirmativa I está correta.

b) Somente a afirmativa II está correta.

c) Somente a afirmativa III está correta.

d) As afirmativas I e III estão corretas.

e) As afirmativas II e III estão corretas.

18. (FACTO) O esquema a seguir refere-se ao ciclo de vida do Schistosoma mansoni:

18

As formas I, II e III, sob as quais o verme pode ser identificado em ambiente aquático, correspondem, respectivamente a:

a) Cercária, miracídio e ovo.

b) Miracídio, ovo e cercaria.

c) Miracídio, cercária e ovo.

d) Ovo, miracídio e cercaria.

e) Ovo, cercária e miracídio.

19. (UECE) As bactérias são organismos microscópicos, procarióticos, que podem desenvolver relações simbióticas e de parasitismo com outros seres vivos. Algumas espécies são patogênicas, pois causam doenças em homens, animais e vegetais. Assinale a opção que traz exclusivamente doenças humanas causadas por bactérias.

a) Varíola, poliomielite, raiva e AIDS.

b) Sífilis, tuberculose, botulismo e tétano.

c) Gripe, tuberculose, caxumba e sarampo.

d) Encefalite, poliomielite, hepatite B e dengue.

20. (PUC-GO) “E por isso que frequento o hospital, vezes e vezes, a exibir minhas maleitas”.

O trecho acima, fragmento do texto O FIO DAS MISSANGAS, faz referência, metaforicamente, a uma doença que, por sua continental incidência, merece atenção em todos os seus aspectos: transmissão, sintomas e consequências. Analise as alternativas apresentadas a seguir e identifique a única correta sobre a referida doença:

a) É uma doença bacteriana, cuja transmissão está vinculada a água e a alimentos contaminados; sua principal consequência é a desidratação por diarreia.

b) É uma doença tropical infecciosa causada por nematoides, transmitida pelo mosquito culex.

c) É uma doença crônica causada por platelmintos parasitas e decorre da penetração ativa de suas larvas através da pele do indivíduo.

d) Dentre os seus sintomas estão crises paroxísticas variáveis de acordo com a espécie de plasmodium que parasita o homem.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 1 de abril de 2016

TESTES SOBRE ORIGEM DA VIDA (1)

01. (UFPel) O filósofo grego Aristóteles, há 2000 anos, já propunha a Teoria da Abiogênese para explicar a origem da vida, afirmando que os seres vivos se originavam a partir da matéria bruta. Diversos cientistas contribuíram com suas experiências para mostrar que a Teoria da Abiogênese deveria ser rejeitada, demonstrando que os seres vivos se originavam de formas de vida pré-existentes semelhantes (Teoria da Biogênese). A aceitação gradual da Teoria da Biogênese leva à questão: se todos os seres vivos se originam de outros pré-existentes, então, como surgiu o primeiro ser vivo na Terra? Para explicar essa questão, surge a hipótese heterotrófica, atualmente a mais aceita (?), a qual admite que os primeiros seres vivos eram heterotróficos e que surgiram no ambiente marinho. Baseado no texto, em seus conhecimentos e considerando-se a formação dos primeiros seres nos oceanos primitivos, a sequência de acontecimentos mais de acordo com os atuais conhecimentos é:

a) Formação de compostos orgânicos, surgimento dos coacervados, fermentações, controle pelo ácido nucleico, fotossíntese e respiração aeróbia.

b) Fotossíntese e respiração aeróbia, formação de compostos orgânicos, surgimento dos coacervados; fermentações, controle pelo ácido nucleico.

c) Fermentações, formação de compostos orgânicos, surgimento dos coacervados, controle pelo ácido nucleico, fotossíntese e respiração aeróbia.

d) Surgimento dos coacervados, formação de compostos orgânicos, fotossíntese e respiração aeróbia, controle pelo ácido nucléico e fermentações.

e) Controle pelo ácido nucleico, formação de compostos orgânicos, surgimento dos coacervados, fermentações, fotossíntese e respiração aeróbia.

02. (UESC) Texto para esta questão.

Os fósseis mais antigos da vida, assim como seus mais velhos vestígios químicos, aparecem no registro rochoso quase imediatamente depois de a Terra haver formado uma crosta sólida, há cerca de 3,85 bilhões de anos. Esses remanescentes das mais antigas formas de vida são procarióticos. Neles, o sexo difere fundamentalmente do sexo reprodutor dos animais e das plantas. Sendo verdadeiramente transgênico, o sexo procariótico sempre implica a movimentação de genes de uma fonte doadora para uma bactéria receptora viva. Essa movimentação genética, presente no alvorecer da vida, proporcionou um importante meio de sobrevivência a todas as formas biológicas posteriores.

(MARGULIS; SAGAN, 2002. p. 41).

Ao considerar o sexo procariótico “verdadeiramente transgênico”, o autor defende a ideia de que a reprodução sexuada presente nos procariontes se caracteriza como:

01. Resultado da transferência de informação genética entre procariontes pré-existentes, permitindo a formação de DNA recombinante.

02. Um processo natural de clonagem em que todos os indivíduos são idênticos uns aos outros.

03. Detentor de uma fecundação diferenciada entre gametas haploides.

04. Um tipo especial de mutação geradora de características genéticas favoráveis.

05. Um processo eficiente de transferência de genes dos indivíduos progenitores para os seus descendentes.

Soma das alternativas corretas:

03. (UEAP) Atualmente, as pesquisas astronômicas estão possibilitando o entendimento da formação e composição do universo, da via láctea e do sistema solar terrestre. A partir dessas pesquisas, há possibilidade de comparação dos fatores abióticos (físicos e químicos – atmosféricos) da Terra com os demais planetas do sistema solar terrestre, visando à elucidação do surgimento e evolução da vida. Assim como, na avaliação da possibilidade de existência de vida em outras Eras ou mesmo neste momento em outros planetas espalhados pelo universo. De acordo com a Teoria da Origem e Evolução da Vida, assinale: I. Qual a molécula (substância – característica) mais procurada pelos pesquisadores em outros planetas? II. Por que a busca por esta molécula (substância)?

a) I. Água (H2O) – Molécula apolar. II. A evolução da vida na Terra ocorreu nos oceanos primitivos em estreita interação e dependência da água.

b) I. Água (HO) – Molécula polar. II. A evolução da vida na Terra ocorreu em terrenos altos e com baixo potencial hídrico.

c) I. Água (H2O) – Molécula polar. II. A evolução da vida na Terra ocorreu nos oceanos primitivos em estreita interação e dependência da água.

d) I. Água (HO) – Molécula apolar. II. A evolução da vida na Terra ocorreu nos oceanos primitivos em estreita interação e dependência da água.

e) I. Água (H2O) – Molécula polar. II. A evolução da vida na Terra ocorreu nos picos de montanhas em estreita interação e dependência com as calotas polares.

04. (UNICENTRO) A ideia de que os seres vivos podiam surgir por outros mecanismos além da reprodução foi muito difundida na antiguidade e ficou conhecida como teoria da geração espontânea ou teoria da abiogênese. A queda desta teoria teve início na década de 1860 com os experimentos de Louis Pasteur, o que levou a uma nova questão: se os seres vivos não provêm da matéria inanimada, como surgiram na Terra pela primeira vez? Sobre este tema, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa que aponta as corretas.

I. Nos experimentos de Pasteur o caldo nutritivo do frasco com “pescoço de cisne” manteve-se livre de microrganismos, mas se o gargalo fosse quebrado surgiam novos microrganismos no caldo, comprovando que os microrganismos eram trazidos pelo ar.

II. Atualmente uma das teorias para explicação da origem da vida é a panspermia que considera que a vida na Terra se originou de seres vivos ou substâncias precursoras de vida provenientes de outros locais do cosmo.

III. A teoria da evolução química admite que a vida surgiu como resultado de um processo de evolução química, em que compostos inorgânicos se combinaram originando moléculas orgânicas relativamente simples, que por sua vez se combinaram e formaram moléculas complexas com capacidade de se autoduplicar e realizar metabolismo, sendo os primeiros seres vivos.

IV. A teoria moderna da abiogênese admite que, ainda hoje, nos ambientes extremos do globo terrestre existem condições capazes de originar a vida a partir de compostos inorgânicos, sendo estes os locais mais propícios para o surgimento de novas espécies.

a) Apenas I e II.

b) Apenas I, II e III.

c) Apenas II e III.

d) Apenas III e IV.

e) I, II, III e IV.

05. (UECE) Dentre as hipóteses da origem da vida, existe a que se baseia no consumo de nutrientes da “sopa orgânica” dos mares primitivos, usando o processo de fermentação. Pode-se afirmar corretamente que esta descrição corresponde à hipótese:

a) Autotrófica.

b) Heterotrófica.

c) Quimiossintetizante.

d) Litoautotrófica.

06. (UNESP) Segundo a teoria de Oparin, a vida na Terra poderia ter sido originada a partir de substâncias orgânicas formadas pela combinação de moléculas, como metano, amônia, hidrogênio e vapor d’água, que compunham a atmosfera primitiva da Terra. A esse processo, seguiram-se a síntese proteica nos mares primitivos, a formação dos coacervatos e o surgimento das primeiras células. Considerando os processos de formação e as formas de utilização dos gases oxigênio e dióxido de carbono, a sequência mais provável dos primeiros seres vivos na Terra foi:

a) Autotróficos, heterotróficos anaeróbicos e heterotróficos aeróbicos.

b) Heterotróficos anaeróbicos, heterotróficos aeróbicos e autotróficos.

c) Autotróficos, heterotróficos aeróbicos e heterotróficos anaeróbicos.

d) Heterotróficos anaeróbicos, autotróficos e heterotróficos aeróbicos.

e) Heterotróficos aeróbicos, autotróficos e heterotróficos anaeróbicos.

07. (UFPI) O texto a seguir faz referência à origem da vida na Terra. “O processo metabólico no qual os seres empregam energia luminosa na produção de compostos orgânicos exige um grau elevado de complexidade estrutural e funcional. Isso implica que os primeiros seres vivos possuíam um sistema enzimático bastante desenvolvido”. Marque a alternativa que associa corretamente o texto à teoria sobre a origem da vida.

a) Abiogênese.

b) Panspermia dirigida.

c) Hipótese autotrófica.

d) Biogênese.

e) Associação endossimbiótica.

08. (UFRS) Existem teorias sobre a origem da vida na Terra que relacionam a constituição química de componentes celulares dos seres vivos da atualidade com evidências geológicas. A presença de átomos de hidrogênio, oxigênio, carbono e nitrogênio nas moléculas dos seres vivos pode estar relacionada com a abundância, na atmosfera primitiva da Terra, das seguintes substâncias:

a) Gás nitrogênio, gás oxigênio, gás carbônico e vapor d’água.

b) Nitrato de potássio, mercúrio, ácido clorídrico e metano.

c) Cloro-flúor-carbono, nitratos, gás oxigênio e cloreto de sódio.

d) Vapor d’água, gás hidrogênio, gás metano e amônia.

e) Gás metano, ácido cianídrico, cloro-flúor-carbono e vapor d’água.

09. (PUC-RS) Recentes descobertas sobre Marte, feitas, sugerem que o Planeta Vermelho pode ter tido vida no passado. Essa hipótese está baseada em indícios:

a) Da existência de esporos no subsolo marciano.

b) Da presença de uma grande quantidade de oxigênio em sua atmosfera.

c) De marcas deixadas na areia por seres vivos.

d) Da existência de água líquida no passado.

e) De sinais de rádio oriundos do planeta.

10. (FATEC) Analise a tabela, o gráfico e o texto.

10

 

Uma das proposições para explicar a origem da vida é “Origem por evolução química”, e isso, lentamente, teria alterado a composição química da atmosfera. Admitindo-se a hipótese heterotrófica para explicar a evolução da vida na Terra, os gases A, B, C e D poderiam ser respectivamente:

a) CH4, CO2, O2 e N2.

b) CO2, CH4, O2 e N2.

c) CH4, O2, CO2 e N2.

d) CO2, CH4, N2 e O2.

e) N2, O2, CO2 e CH4.

11. (UFMG) Pesquisas espaciais constataram a existência, na via Láctea, de sistemas solares com planetas cuja atmosfera é semelhante à da atmosfera primitiva da Terra. Essa atmosfera primitiva caracteriza-se pela ausência de:

a) Amônia.

b) Gás carbônico.

c) Metano.

d) Oxigênio molecular.

e) Vapor de água.

12. (FATEC) Atente para os seguintes itens, relativos a processos que ocorrem nos seres vivos.

I. Síntese de substâncias orgânicas.

II. Liberação de oxigênio para a atmosfera.

III. Utilização de substâncias orgânicas presentes no meio ambiente.

IV. Não-liberação de oxigênio para a atmosfera.

V. Obtenção de energia por processo aeróbico.

VI. Obtenção de energia por processo anaeróbico.

A hipótese heterotrófica da origem da vida admite que nos primeiros seres vivos ocorriam:

a) I, II e V.

b) III, IV e VI.

c) I, IV e VI.

d) III, II e VI.

e) III, IV e V.

13. Leia as afirmativas sobre a vida na Terra.

I. O aparecimento da fotossíntese possibilitou a evolução de cadeias metabólicas mais eficientes.

II. A formação de uma espessa camada de ozônio na atmosfera foi consequência da atividade de organismos heterotróficos primitivos.

III. O oxigênio existente na atmosfera atual já teria desaparecido não fosse a atividade contínua de seres vivos autótrofos.

Assinale:

a) Se I, II e III forem verdadeiras.

b) Se apenas I e II forem verdadeiras.

c) Se apenas I e III forem verdadeiras.

d) Se apenas II e III forem verdadeiras.

e) Se apenas uma das afirmativas for verdadeira.

14. As primeiras moléculas de nucleoproteínas que apareceram nos mares pré-cambrianos se assemelhavam aos atuais vírus, e procediam como genes independentes. Foram, por isso, qualificadas como:

a) Protovírus.

b) Protogens.

c) Moneras.

d) Protistas.

e) Procariontes.

15. (UnB) Num balão de vidro com gargalo recurvado e aberto, Pasteur ferveu um caldo nutritivo, deixando-o esfriar lentamente. O caldo permaneceu inalterado por vários dias. A seguir, o gargalo foi removido e, 48 horas depois, era evidente a presença de bactérias e fungos no caldo. Assinale as alternativas corretas, referentes ao experimento descrito e às conclusões propostas por Pasteur.

I  II

0 0 – As bactérias e fungos do ar foram incapazes de passar ao longo do gargalo e atingir o caldo nutritivo, após o resfriamento.

1  1 –  O aquecimento matou  as  bactérias  e  os fungos  primitivamente existentes no caldo.

2  2 – As bactérias e  fungos, que apareceram no caldo eram de espécies diferentes daquelas que ocorrem no ar.

3 3 – O aquecimento inativou, temporariamente, as substâncias no caldo nutritivo capazes de originar bactérias e fungos.

4 4 – Os sinais evidentes da presença de bactérias e fungos no caldo nutritivos foram consequência da multiplicação rápida desses microrganismos.

16. (PUC-SP) Considere os seguintes eventos relativos à origem da vida:

I. Aparecimento do processo de fermentação.

II. Formação de coacervatos.

III. Aparecimento dos processos de fotossíntese e respiração aeróbia.

IV.Estabelecimento do equilíbrio entre heterótrofos e autótrofos.

A ordem cronológica em que esses eventos ocorreram é:

a) I→II → III → IV.

b) I → II → IV → III.

c) II → I → III → IV.

d) II → III → IV → I.

e) IV → III → II → I.

17.. (UNIRIO) Stanley Miller, no início da década de 50, montou um experimento que hoje é um dos suportes da hipótese de origem da vida na Terra, expondo uma mistura de gases prováveis da atmosfera primitiva a descargas elétricas. Analisou, durante esse experimento, as concentrações de determinadas substâncias dentro do sistema. O gráfico abaixo mostra a relação entre algumas dessas substâncias.

17

A partir desses dados, Miller pôde concluir que:

a) A célula pode ser recriada atualmente a partir de compostos inorgânicos.

b) A primeira célula era procariota, semelhante a bactérias atuais.

c) A formação de compostos orgânicos depende da transformação de amônia.

d) Os primeiros seres vivos eram heterótrofos.

e) Na atmosfera primitiva, não havia oxigênio.

18. (CEUB) Observe o gráfico abaixo, que representa a provável variação da composição atmosférica terrestre ao longo do tempo.

18

Admitindo a hipótese heterotrófica para explicar a origem e a evolução da vida na Terra, os gases A, B e C poderiam ser, respectivamente:

a) CO2, O2 e CH4.

b) NH3, CH4 e H2.

c) CH4, CO2 e O2.

d) O2, CH4 e H2

19. (UFV) Considere os princípios biológicos que sustentam a existência dos seres vivos na Terra e a possibilidade, no futuro, de uma sonda espacial vir a transmitir dados de outro planeta, indicando a presença de sais minerais, água, gás carbônico, ureia e oxigênio. Qual das argumentações relacionadas abaixo poderia ser biologicamente interpretada como a mais coerente com a suposição de existência de vida nesse outro planeta?

a) Embora possa ser produzida artificialmente, a ureia é uma boa pista, considerando sua natureza orgânica.

b) A água, simplesmente por sua presença, já é uma prova da existência de vida.

c) A presença de oxigênio é uma prova irrefutável, porque todo ser vivo depende dele para respirar.

d) Os sais minerais comprovam a presença de vida, pois os fósseis encontrados na Terra são constituídos de carbonos e fosfatos.

e) A detecção de gás carbônico revela a presença de reações fotossintéticas e, consequentemente, a presença de plantas.

20. (UPE) Organismos semelhantes às bactérias heterotróficas anaeróbias teriam sido os primeiros seres vivos a surgir na Terra. Qual a proposição, entre as apresentadas, sustentaria tal hipótese?

a) Ausência de oxigênio livre na atmosfera e ambiente aquático rico em substâncias nutritivas.

b) Escassez de alimento e grande concentração de CO2 na atmosfera.

c) Produção artificial de proteínas semelhantes às enzimas oxidativas, sob condições da atmosfera primitiva.

d) Resultado do experimento de Robertson, que demonstrou o desenvolvimento de evaginações da membrana lipoproteica, envolvendo os coacervatos.

e) Ausência de oxigênio livre e formação de pigmentos fotossintetizantes dissolvidos no interior dos coacervatos.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 1 de abril de 2016

TESTES DE REPRODUÇÃO (4)

01. (UPE) Uma das características que melhor diferencia os seres vivos da matéria bruta é a capacidade de reprodução. A partir dela, cada ser vivo gera novos indivíduos, transmitindo para seus descendentes suas características e garantindo, com isso, a sobrevivência de sua espécie. As figuras a seguir representam tipos de reprodução, estratégias de vida viáveis por meio das quais se torna possível a continuidade das espécies.

01

Com base nelas, assinale a alternativa correta.

a) O tipo de reprodução da figura “A” permite os indivíduos a terem uma maior capacidade de sobrevivência, face a mudanças ambientais, enquanto na figura “B”, o tipo de reprodução origina

novos descendentes com uma maior rapidez.

b) O tipo de reprodução da figura “A” pode permitir os organismos a terem uma variabilidade genética, decorrente de mutação enquanto na figura “B”, o tipo de reprodução pode induzir a uma variabilidade genética decorrente de mutação e recombinação.

c) O tipo de reprodução da figura “A” possibilita, nos indivíduos, variação genética resultante da troca de material genético, enquanto o tipo de reprodução observado na figura “B” possibilita produção de gametas com baixo dispêndio de energia e, consequentemente, formação de seres geneticamente diferentes dos genitores.

d) O tipo de reprodução da figura “A” induz ao aumento da produção de clones a partir da adaptação destes às diversas condições ambientais; por outro lado, o tipo de reprodução da figura “B” acarreta a produção de indivíduos geneticamente diferentes quando o ambiente em que vivem se encontra em constante mudança.

e) O tipo de reprodução da figura “A” possibilita os genes a se propagarem mais lentamente que os genes encontrados no tipo de reprodução da figura “B”, porque, nesta última, a união de gametas promove o aumento da possibilidade de evolução das espécies.

02. (UNINASSAU) Um casal procura um médico relatando que, por questões profissionais, querem adiar por alguns anos uma possível gravidez. Como são jovens e aparentemente saudáveis, o médico lhes indica:

a) Usarem diafragma com espermicida, pois além de impedir a gravidez, também é um método eficiente para combater possíveis DSTs.

b) Usarem DIU, método anticoncepcional temporário que consiste na introdução de uma redoma de látex que impede a passagem dos espermatozoides para o útero.

c) Que o homem faça uma vasectomia momentânea, que impede a produção de esperma temporariamente.

d) A utilização de pílulas anticoncepcionais, que contêm aldosterona para interromper o ciclo menstrual.

e) A aplicação de anticoncepcional injetável, que impede a ovulação pela administração de similares de hormônios femininos.

03. (FCM-PB) A partir da puberdade, o corpo feminino está apto para a reprodução. As mudanças fisiológicas que ocorrem nesta fase são controladas por hormônios produzidos pela parte anterior da hipófise. O corpo, a cada mês se preparará para receber uma vida em seu útero. Caso isso não ocorra, acontecerá a menstruação. Com o aumento da idade, os hormônios sexuais femininos tendem a diminuir sua produção. Normalmente, a partir dos 50 anos, os ciclos menstruais começam a apresentar irregularidades até desaparecerem por completo, e a menopausa representa o desfecho das funções reprodutivas da mulher. A partir de então, vários são os sinais e sintomas que aparecem e que acarretam desconforto: onda de calor, palpitações, alterações no humor além de apresentar também atrofia genital e mamária. Assinale a alternativa em que aparecem os hormônios hipofisários, relacionados ao ciclo menstrual:

a) Estrógenos e progesterona.

b) LH e GH.

c) Progesterona e LH.

d) Prolactina e estrógeno.

e) Folículo estimulante (FSH) e luteinizante (LH).

04. (UFPel) Os seres humanos apresentam reprodução sexuada, homens e mulheres produzem os gametas que se fundem e geram uma nova célula. O processo de encontro e fusão dos gametas femininos e masculinos chama-se fecundação. Para ela ocorrer é necessário que o material genético do espermatozoide alcance o citoplasma do óvulo. Com base no texto e em seus conhecimentos é correto afirmar que:

a) Após a fecundação, o zigoto percorre a tuba uterina da mulher e se instala no corpo do útero. A partir desse momento, o zigoto começa a sofrer mitoses para gerar um novo indivíduo.

b) Na mulher, geralmente, a fecundação ocorre na região da tuba uterina. Após esse processo é desencadeada uma reação que bloqueia a entrada de outros espermatozoides.

c) Nos seres humanos, a produção dos gametas femininos e masculinos ocorre durante toda a vida dos indivíduos, sendo iniciada na puberdade.

d) Para ocorrer a fecundação, o espermatozoide precisa romper algumas barreiras e alcançar o citoplasma do óvulo; para isso ele libera todas as enzimas do seu núcleo durante o percurso no aparelho reprodutor feminino.

e) Os gêmeos são gerados apenas quando dois óvulos são produzidos, portanto a fecundação vai ocorrer nas duas tubas uterinas da mulher ao mesmo tempo.

05. (UFPA) A vasectomia é um método contraceptivo, recomendado pelos urologistas quando o assunto envolve planejamento familiar. Porém ainda é um tópico que desperta medos reais em muitos homens, por causa de mitos e desinformação, como o receio da impotência sexual após a cirurgia.

Disponível em: http://observatoriodaciencia.blogspot.com.br/2010/03/mentiras-e-verdades-sobre-vasectomia.html Acesso em: 22 set. 2013 (fragmento).

Esse receio não deveria existir, pois nesse procedimento cirúrgico o urologista secciona apenas as vias que levam os espermatozoides dos testículos para a formação do sêmen, a saber:

a) Os canais deferentes.

b) As vesículas seminais.

c) Os epidídimos.

d) Os ureteres.

e) A próstata.

06. (UEPG) Considerando os processos de reprodução e gametogênese, assinale o que for correto.

01. Samambaias são exemplos de plantas em que há a alternância de gerações haploides e diploides. Os soros apresentam esporângios, onde há células que realizam meiose e originam esporos (células haploides), os quais ao caírem em locais apropriados dividem-se por mitoses, originando uma planta haploide (o prótalo).

02. A fecundação externa utiliza a água como facilitadora no encontro dos gametas, o que possibilita uma economia na produção dessas células. Já a fecundação interna exige uma produção significativa de gametas, como pode ser exemplificado pelos óvulos e espermatozoides.

04. A reprodução sexuada promove a variabilidade genética da progênie, graças a recombinação de cromossomos durante a meiose. Os descendentes produzidos de modo assexuado são geneticamente idênticos entre si e aos seus genitores.

08. Pelo processo de ovulogênese (ou ovogênese), que ocorre nos ovários, o processo de meiose origina 4 gametas viáveis (células haploides) a partir de uma única ovogônia.

16. Nos meninos, durante a puberdade, os testículos são estimulados pelos hormônios folículo-estimulante (FSH) e luteinizante (LH), produzidos pela hipófise. O FSH estimula as células de Sertoli e a espermatogênese. O LH, entre outras funções, estimula as células de Leydig a secretar testosterona, que ajuda o FSH na espermatogênese.

32. Entre as meninas, na fase proliferativa ou folicular, o folículo cresce e prepara-se para a ovulação. Esse crescimento é provocado pelo hormônio folículo-estimulante (FSH) e, à medida que cresce, o folículo produz estrogênios.

64. Em indivíduos do sexo masculino férteis, a espermatogênese ocorre nos testículos e o número limitado de gametas produzidos pode ser explicado pela baixa taxa de mitoses das espermatogônias.

Soma das alterativas corretas:

07. (UNITAU) Durante o ciclo menstrual normal da mulher, os níveis sanguíneos de alguns hormônios oscilam ao longo de 28 dias. O gráfico abaixo reúne informações sobre a oscilação dos hormônios X, Y e W. Assim, é incorreto afirmar que:

07

a) A ação do hormônio Y é o responsável pela formação do corpo lúteo.

b) O hormônio X promove o crescimento secretório do endométrio.

c) O hormônio W é um estrógeno.

d) O hormônio Y é produzido pela hipófise.

e) O hormônio X não tem natureza proteica.

08. (UEM) Considerando a reprodução e o desenvolvimento dos parasitas pertencentes aos platelmintos ou nematelmintos, assinale o que for correto.

01. Nesses dois grupos, são registradas espécies monoicas e dioicas, que realizam ou não cópula.

02. Apenas nematelmintos têm dimorfismo sexual, sendo que os machos são mais curtos que as fêmeas e apresentam a região posterior curvada, formando um gancho com o qual seguram a fêmea durante a cópula.

04. O hospedeiro em que ocorre a fase adulta (sexualmente madura) de um parasita digenético é chamado de hospedeiro definitivo, enquanto aquele(s) em que ocorre(m) as fases larvais e sexualmente imaturas é chamado de hospedeiro(s) intermediário(s).

08. Nas proglótides sexualmente maduras de uma tênia, ocorre autofecundação, tanto entre órgãos reprodutores da mesma proglótide quanto de proglótides vizinhas.

16. No caso dos nematelmintos, os ovos, ao serem ingeridos, eclodem e libertam as larvas no intestino, que prontamente se instalam no intestino delgado, completando, nesse órgão, seu desenvolvimento até a fase adulta.

Soma das alternativas corretas:

09. A meiose é um tipo de divisão celular que conduz, nas gônadas, a produção dos gametas masculinos (espermatozoides) e dos femininos (óvulos). Sabe-se que a sequência da espermatogênese é a seguinte:

09

Com base nisso, assinale a alternativa que relaciona apenas as células diploides da sequência.

a) Espermatogônias e espermatócitos de 1a ordem.

b) Espermatócitos de 1a ordem e de 2a ordem.

c) Espermatócitos de 2a ordem e espermátides.

d) Espermátides e espermatozoides.

e) Espermatozoides e espermatogônias.

10. (FEI) Associe os seres vivos abaixo aos tipos de reprodução característicos de cada um deles:

10

a) I = fragmentação celular, II = formação de gemas, III = reprodução sexuada do tipo hermafrodita.

b) I = esporulação, II = formação de broto lateral, III = cópula entre macho e fêmea.

c) I = divisão binária simples, II = formação de gemas, III = reprodução sexuada do tipo hermafrodita.

d) I = fragmentação celular, II = esporulação, III = reprodução sexuada do tipo fecundação cruzada.

e) I = divisão binária simples, II = formação de broto lateral, III = reprodução sexuada do tipo fecundação cruzada.

11. (IFSudeste) Em relação à reprodução, assinale a alternativa correta.

a) A divisão meiótica é imprescindível na reprodução assexuada.

b) Nos animais, ocorre apenas reprodução sexuada com fecundação interna.

c) Cnidários e plantas apresentam reprodução por metagênese.

d) Nos invertebrados, ocorre apenas fecundação externa.

e) O crossing over que ocorre na mitose I é fundamental para a variabilidade genética.

12. (UECE) Mensalmente, o organismo feminino produz óvulos e prepara a parede do útero para receber um futuro embrião. Se houver fecundação, ele se implanta e se desenvolve nesta região; caso contrário, o endométrio descama e é eliminado por meio da menstruação. Com relação à variação hormonal que ocorre durante o ciclo menstrual, é correto afirmar-se que:

a) Baixas concentrações de LH estimulam a formação do corpo lúteo.

b) A diminuição de estrógeno no sangue estimula a ovulação.

c) O aumento do FSH estimula a maturação do folículo ovariano.

d) A progesterona produzida pelo corpo lúteo é responsável pela descamação do endométrio até o final do ciclo menstrual.

13. (UFPel) A placenta apresenta várias funções conhecidas. Recentemente, pesquisadores britânicos, por meio de pesquisas com camundongos, descobriram que a placenta das fêmeas privadas de alimento destruiu o seu próprio tecido para alimentar o feto. Também descobriu que a placenta atua moldando o desenvolvimento cerebral do bebê, pois é ela quem fornece hormônios que atuam no proencéfalo do feto no início do desenvolvimento.

Revista Scientific American Brasil, Ano 10, nº 118, Março 2012. [Adapt.]

Sobre a placenta, é correto afirmar que:

a) A troca de substâncias entre a mãe e o feto se dá através de vasos sanguíneos da mãe que penetram no feto através da placenta e de vasos do feto que penetram no tecido do útero da mãe.

b) Através dela o filho recebe da mãe nutrientes, gás oxigênio e hormônios, e passa para a mãe excretas e gás carbônico. Não há continuidade física entre circulação materna e circulação fetal.

c) A placenta foi um órgão muito importante para a origem dos animais, os quais não existiriam sem essa estrutura; apenas bactérias, fungos, protozoários e plantas.

d) A formação do bebê depende exclusivamente da sua carga genética, pois ele é capaz de moldar o corpo da mãe em seu próprio benefício. A placenta só atua no feto quando há privação de alimento.

e) A placenta de alguns animais como o ornitorrinco e o ser humano é formada pela interação da mucosa uterina da mãe com o cório e a alantoide do embrião. Ocorre difusão de substâncias da mãe para o feto e do feto para a mãe.

14. (UENP) Em relação à reprodução, assinale a alternativa correta.

a) Pedogênese é sinônimo de neotenia, pois ambos são larvas gerando larvas.

b) Denomina-se protandria os casos em que óvulos não fecundados dão origem a um animal.

c) Poliembrionia significa prenhez gemelar em que cada feto provém de um ovo diferente.

d) Pedogênese, partenogênese e anfimixia são tipos de reprodução gâmica.

e) Na fecundação heterogâmica os gametas masculinos e femininos procedem do mesmo indivíduo.

15. (UEPA) A utilização de substâncias que promovem a ereção peniana é um fato corriqueiro no nosso cotidiano, sendo amplamente citado nas mídias, inclusive em programas de humor. As restrições e contra indicações destes medicamentos são informadas pelos médicos durante a consulta e na prescrição de tais substâncias. O objetivo da medicação é alcançado quando a estrutura anatômica responsável pela ereção está funcionando adequadamente. A estrutura anatômica referida no texto é a (o):

a) Uretra.

b) Próstata.

c) Epidídimo.

d) Vesícula seminal.

e) Corpo cavernoso.

16. (FCM-PB) A fertilização in vitro, embora seja cada vez mais utilizada, ainda desperta polêmica. Em cada tratamento geralmente são fecundados de 10 a 15 óvulos, dos quais a maioria se desenvolve, originando embriões. Quanto ao processo de fecundação in vivo (natural) pode-se afirmar:

a) A fecundação ocorre na tuba uterina.

b) O núcleo do espermatozoide funde-se ao núcleo do óvulo dando origem a um núcleo haploide.

c) Fecundação é a união de células diploides (2n) originando o zigoto.

d) A fecundação ocorre no útero.

e) Fecundação é a união de células diploides (2n) e ocorre no ovário.

17. (IFBA) Sobre a reprodução humana analise as seguintes afirmativas:

I. O ovócito secundário, ao ser penetrado pelo espermatozoide, completa a segunda divisão meiótica.

II. A espermatogênese ocorre no epidídimo e os espermatozoides formados migram para os testículos, onde amadurecem.

III. A meiose, que ocorre na gametogênese, é importante para que o número típico de cromossomos da espécie permaneça constante.

IV. A fecundação ocorre na cavidade uterina e o zigoto originado se implanta na mucosa após o 3º dia de formação.

De acordo com a análise, estão corretas:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) III e IV.

e) I, II, III e IV.

18. (OBJETIVO-SP) Em teoria, a infertilidade masculina pode ser causada pela ausência de corpúsculo basal (centríolo que migra para a periferia da célula) no espermatozoide. Por que a ausência de corpúsculo basal causaria infertilidade?

a) Não se formaria o flagelo do espermatozoide e, consequentemente, ele não teria movimento.

b) Não haveria a produção adequada de mitocôndrias, faltando energia para o processo de fecundação.

c) Haveria uma redução drástica no número de espermatozoides por conta do aumento da concentração de radicais livres.

d) Ocorreria a má-formação das fibras do fuso, promovendo a distribuição desigual de cromossomos na mitose e consequente morte das células.

e) Haveria a modificação de proteínas da membrana plasmática dos espermatozoides, o que dificultaria o reconhecimento dos ovócitos (óvulos).

19. (UFSJ) Considere reprodução em um sentido mais amplo, sendo o processo que pode ir desde a corte até o cuidado com os filhotes nas espécies que possuem essas características. O quadro abaixo apresenta algumas características sobre a reprodução de duas espécies hipotéticas.

19

A partir das características apresentadas, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

a) A quantidade de ovos da espécie 2 permite que os pais invistam em cuidados da prole, o que seria “impossível” para a quantidade de ovos colocados pela espécie 1.

b) O cuidado com os filhotes da espécie 2 pode explicar a menor taxa de mortalidade após o nascimento.

c) A maior quantidade de ovos colocados pela espécie 1 tende a compensar a perda de indivíduos novos.

d) A espécie 1 investe mais na reprodução que a espécie 2.

20. (UEPB) Observe o desenho abaixo, que representa um espermatozoide humano. Em seguida, analise as proposições e coloque V para as Verdadeiras e F para as Falsas.

20

(  ) A estrutura 1 é o acrossomo, estrutura formada pela fusão de vesículas do complexo golgiense e que contém enzimas que irão digerir os envoltórios do ovócito na fecundação.

( ) A estrutura 2 é a peça intermediária e apresenta muitas mitocôndrias, responsáveis pela liberação da energia necessária à movimentação do espermatozoide.

(  ) A estrutura 3 é a cauda, originada a partir do centríolo.

(  ) A estrutura 4 é o núcleo, que traz em seu interior os cromossomos pareados.

( ) 5 representa a cabeça do espermatozoide, onde encontramos o capuz acrossômico e o núcleo.

A alternativa que apresenta a sequência correta é:

a) VFFFV.

b) FVVVV.

c) FFVVV.

d) VVVFV.

e) VVVFF.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 1 de abril de 2016

TESTES DE ZOOLOGIA (5)

01. (UPE) Archaeopteryx representa o fóssil mais antigo das aves. Com aproximadamente 9.000 espécies atuais, as aves descenderam de um ramo de répteis dinossauros bípedes e evoluíram no período Jurássico, há cerca de 150 milhões de anos. Entre outras características, as aves apresentam:

I     II

0   0 – Ovos adaptados à vida terrestre, com casca impermeável de bicarbonato de cálcio, que impede as trocas com o meio externo, evitando a contaminação e a desidratação dos ovos.

1   1 – Pulmões pequenos e bexiga urinária, que armazena excretas nitrogenadas na forma de ácido úrico.

2   2 – Siringe, órgão do canto, responsável pela produção de sons característicos, utilizados nas demarcações de territórios.

3   3 – Quilha, que é atrofiada nas aves carenatas adaptadas ao vôo e, bem desenvolvida nas aves ratitas, que não voam.

4  4 – Penas, característica marcante do grupo, lubrificadas por uma secreção gordurosa, secretada pela glândula uropigiana.

02. (UECE) Sobre os coleópteros, analise as afirmações abaixo.

I. Os besouros coprófagos exercem um papel fundamental no ecossistema de pastagens, atuando na decomposição das fezes.

II. A principal característica dessa ordem é a presença de asas anteriores do tipo élitro e asas posteriores do tipo membranosas.

III. Todos se alimentam exclusivamente de tecidos vegetais vivos ou mortos e não existem espécies parasitas.

Está correto o que se afirma em:

a) I, II e III..

b) I e II, apenas.

c) I e III, apenas.

d) II e III, apenas.

03. (PUC-GO) Use o texto a seguir para responder esta questão

Prefácio

Quem fez esta manhã, quem penetrou

À noite os labirintos do tesouro,

Quem fez esta manhã predestinou

Seus temas a paráfrases do touro,

As traduções do cisne: fê-la para

Abandonar-se a mitos essenciais,

Desflorada por ímpetos de rara

Metamorfose alada, onde jamais

Se exaure o deus que muda, que transvive.

Quem fez esta manhã fê-la por ser

Um raio a fecundá-la, não por lívida

Ausência sem pecado e fê-la ter

Em si princípio e fim: ter entre aurora

E meio-dia um homem e sua hora.

(FAUSTINO, Mário. O homem e sua hora. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 61.)

O Texto faz referência à metamorfose, mudança na forma e na estrutura do corpo, bem como crescimento e diferenciação dos estados juvenis ou larvares de muitos animais até chegarem ao estado adulto. Analise as alternativas abaixo e marque a correta:

a) Holometabolismo é o desenvolvimento mediante metamorfose incompleta, ou seja, de ovo evolui para larva e, finalmente, para a fase adulta.

b) A ninfa é a forma jovem dos insetos ametábolos (sem metamorfose).

c) Os anfíbios não sofrem metamorfose, uma vez que sua fecundação é do tipo sexuada, externa, e seus anexos embrionários são providos de alantoide, como importante elemento responsável por suas trocas gasosas.

d) As borboletas, em sua na fase larval, apresentam peças bucais mastigadoras e, após sua transformação em insetos voadores, tais peças se tornam especializadas na sucção.

04. (COVEST) Com relação a algumas características observadas em animais vertebrados, é verdadeiro afirmar que.

I   II

0  0 – Um sentido muito desenvolvido nos tubarões é o olfato.

1  1 – Nos répteis, o desenvolvimento é direto, sem estágios larvais.

2  2 – As aves que voam, chamadas coletivamente de carenatas, possuem carena (ou quilha), uma projeção anterior do esterno onde se inserem os músculos peitorais.

3  3 – A pele dos répteis é seca, sem glândulas mucosas e revestidas por escamas de origem dérmica. Ao contrário da pele das aves, onde existem, na implantação de todas as penas, glândulas uropigianas.

4  4 – A reprodução é um aspecto muito importante no estudo dos mamíferos: alguns mamíferos botam ovos, isto é, são ovíparos.

05. (UEPG) Os mamíferos distribuem-se por todos os ambientes terrestres. Com relação às características gerais, anatomia, fisiologia e evolução desse grupo, assinale o que for correto.

01. Entre as características principais da classe mammalia (mamíferos) estão: presença de glândulas mamárias; corpo total ou parcialmente recoberto por pelos; dentes diferenciados em incisivos, caninos, pré-molares e molares; presença do diafragma, membrana muscular que separa o tórax do abdome e que participa da ventilação dos pulmões.

02. Um par de rins ocorre no sistema urinário dos mamíferos, os quais removem do sangue a ureia. A urina contendo a ureia é conduzida por um par de ureteres até a bexiga urinária, onde permanece até sua eliminação pela uretra.

04. Nos mamíferos mais primitivos, os monotremados, os condutos dos sistemas urinário e reprodutor desembocam em um único canal, a cloaca, onde também se abre o intestino.

08. O conjunto de pelos que constituem a pelagem dos mamíferos atua como isolante térmico, contribuindo para manter constante a temperatura corporal.

16. Os Metatheria são essencialmente ovíparos.

Soma das alternativas corretas:

06. (UNEASPAR) A nova geração do surf brasileiro está encantando o mundo, com manobras aéreas de tirar o fôlego. Em uma entrevista, o principal nome do surf na atualidade Gabriel Medina, relatou os riscos de acidentes com corais e águas vivas nesse esporte. Assinale a alternativa correta sobre o filo dos Cnidários.

a) Os cnidários possuem sistema excretor bem desenvolvido para purificar a sua mesogleia.

b) Nos tentáculos podemos encontrar células urticantes, que quando tocadas disparam filamentos urticantes, com substâncias tóxicas.

c) Os corais-pétreos são encontrados apenas nas classes Syphozoa e Hydrozoa.

d) Não encontramos nos cnidários alternância de gerações ou metagênese.

e) A cavidade gastrovascular faz parte do sistema circulatório dos cnidários.

07. (UEM) O Filo Chordata não é o filo com o maior número de espécies, porém seus integrantes apresentam variações anatômicas, fisiológicas e comportamentais bastante diferentes. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.

01. As pombas excretam o ácido úrico, que é pouco tóxico e pode ser eliminado com pouca água. É uma adaptação à vida terrestre e ao voo.

02. O peixe é um animal que apresenta notocorda, cloaca, hematose, fecundação externa e circulação simples.

04. São elementos comuns a todos os cordados: notocorda, encéfalo e cordão nervoso ventral.

08. O coração de um anfíbio adulto apresenta dois ventrículos e um átrio e nele não ocorre mistura do sangue venoso com o arterial.

16. A fosseta loreal permite que, durante a noite, as cascavéis sintam o calor emitido por um organismo endotérmico.

Soma das alternativas corretas:

08. (UNESP) Leia os versos da música Águas de Março, de Tom Jobim, para responder esta questão.

É pau, é pedra, é o fim do caminho

É um resto de toco, é um pouco sozinho

É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã

É um belo horizonte, é uma febre terçã

São as águas de março fechando o verão

É a promessa de vida no teu coração

(www.radio.uol.com.br)

O sapo, a rã e a febre terçã não fazem parte dos versos apenas por uma necessidade de rima, também têm relação com as chuvas que caem em regiões de clima tropical. Sobre o sapo e a rã, referidos na letra de Tom Jobim, é correto afirmar que:

a) Fazem parte de um mesmo táxon, Amphibia, ao mesmo tempo em que diferem em categorias taxonômicas abaixo deste.

b) A reprodução no período de chuvas lhes confere vantagem adaptativa sobre os répteis, o que lhes permite explorar uma maior diversidade de hábitats.

c) Têm em comum com alguns insetos o fato de passarem por metamorfose durante o desenvolvimento, o que os torna evolutivamente próximos aos insetos e distantes dos demais vertebrados.

d) Compartilham entre si um ancestral comum mais antigo que aquele que compartilham com os répteis ou mamíferos.

e) São o macho e a fêmea de uma mesma espécie, podendo cruzar entre si e deixar descendentes férteis.

09. (UEG) Durante o verão em determinados estados brasileiros é comum escutarmos o canto das denominadas cigarras, como mecanismo de atração das fêmeas pelos machos através do seu canto. Nesse mesmo período, é comum encontrar sobre as árvores “restos” de cigarras, que a população humana denomina de cigarras “estouradas” de tanto cantar. Esses “restos” de cigarra referem-se ao:

a) Exoesqueleto, resultado do crescimento das cigarras que ocasiona as “mudas” nos insetos.

b) Feromônio, resultado da liberação pelos machos das cigarras no processo de atração das fêmeas.

c) Quelíceras, estrutura responsável pela liberação de partes das cigarras no processo do canto do macho.

d) Ecdisona, hormônio responsável pelo ciclo de morte das cigarras no período do veraneio.

10. (UCPel) Entre os mamíferos, encontramos cloaca, persistindo na fase adulta em:

a) Roedores, cetáceos e monotremados.

b) Monotremados (exclusivamente).

c) Marsupiais (exclusivamente).

d) Todos os mamíferos aquáticos.

e) Primatas (exclusivamente).

11. (UPF) Animais de corpo mole, sem esqueleto, mas geralmente protegidos por uma concha calcária, são denominados ________. A Classe dos _______ vive exclusivamente no mar e tem a cabeça diretamente ligada aos pés. A Classe que compreende as ostras e os mexilhões corresponde aos _________, enquanto os animais com representantes marinhos, de água doce e terrestres, cuja concha é espiralada, denominam-se _________. E ainda há a Classe dos ______, cuja concha lembra uma pequena presa de elefante, oca e aberta nas duas extremidades. A sequência de termos que completa corretamente o texto acima está na alternativa:

a) Moluscos – Gastrópodes – Poliplacóforos – Cefalópodes – Crustáceos.

b) Cefalópodes – Crustáceos – Bivalves – Gastrópodes – Escafópodes.

c) Gastrópodes – Cefalópodes – Poliplacóforos – Moluscos – Escafópodes.

d) Poliplacóforos – Anelídeos – Cefalópodes – Bivalves – Gastrópodes.

e) Moluscos – Cefalópodes – Bivalves – Gastrópodes – Escafópodes.

12. (UNIVERSIDADE CATÓLICA SANTA CATATINA) O que diferencia ave de réptil é:

a) O ovo protegido por uma casca rígida.

b) O controle da temperatura corporal.

c) A grande quantidade de nutriente que envolve o embrião.

d) A fecundação ser interna e o desenvolvimento ser externo na maioria das espécies.

e) A presença de cloaca.

13. (UNISC) Quais animais abaixo apresentam aparelho circulatório aberto?

a) Moluscos e platelmintos.

b) Mamíferos e insetos.

c) Insetos e gastrópodes.

d) Artrópodes e peixes.

e) Gastrópodes e mamíferos.

14. (UEM) Sobre os invertebrados, assinale o que for correto.

01. Os cnidários são diblásticos, porém sem órgãos, com digestão exclusivamente intracelular e com fase larval séssil.

02. As células que revestem externamente as esponjas e as que revestem a espongiocele são, respectivamente, coanócitos e amebócitos.

04. Nos anelídeos, o sangue circula em vasos, a epiderme absorve o oxigênio do ar e desprende gás carbônico.

08. A forma achatada do corpo dos platelmintos relaciona-se diretamente com a ausência dos sistemas digestório, excretor e circulatório.

16. Nos nematoides, embora sejam triblásticos, a cavidade do corpo não é revestida pelo mesoderma, sendo denominados pseudocelomados.

Soma das alternativas corretas:

15. (UEPG) Entre as características da reprodução dos animais, assinale o que for correto.

01. Os Poríferos apresentam reprodução exclusivamente sexuada.

02. Os Nematódeos apresentam o brotamento como mecanismo de reprodução mais frequente, onde os brotos são formados por amebócitos que originam novos indivíduos.

04. Nos Cnidários, a reprodução assexuada pode ser realizada por brotamento ou estrobilização.

08. Nos Platelmintos, a planária pode realizar reprodução assexuada por laceração.

16. Entre os cefalocordados, os sexos são separados e a fecundação é interna. O desenvolvimento é direto.

Soma das alternativas corretas:

12 (04 08)

16. (UECE) Os inoportunos carrapatos e ácaros são artrópodes que pertencem à classe:

a) Arachnida.

b) Merostomata.

c) Pycnogonida.

d) Insecta.

17.  (IFMT) Os répteis, possivelmente, evoluíram de um grupo de anfíbios. Há mais de 350 milhões de anos. Com relação aos répteis, analise os itens abaixo e marque V para os Verdadeiros e F para os Falsos.

( ) Corpo revestido por uma camada impermeável, constituída de queratina e pulmões eficientes. Essas são características entre outras que permitiram a eles grande adaptação à vida em terra firme.

( ) Neles, o embrião cresce dentro do corpo da fêmea, portanto são todos vivíparos.

( ) São chamados, frequentemente, de “animais de sangue quente”, pois conseguem manter sua temperatura corporal constante.

( ) Serpentes, jacarés, crocodilos, jabutis e tartarugas, são representantes desse grupo.

Assinale a alternativa correta.

a) V, V, F, F.

b) V, F, V, F.

c) F, F, V, V.

d) V, F, F, V.

e) F, V, V, F.

18. (PUC-RS) Uma produtora de cinema, entusiasmada com o sucesso das histórias do “Homem Aranha”, resolveu lançar o filme “A Liga dos Arachnida”. Nesta nova trama, o Homem Aranha tem três outros super-heróis da sua mesma classe para ajudá-lo a combater o crime. Seus parceiros são os Homens:

a) Ácaro, Carrapato e Opilião.

b) Ácaro, Centopeia e Barbeiro.

c) Carrapato, Barbeiro e Escorpião.

d) Carrapato, Centopeia e Lacraia.

e) Opilião, Lacraia e Escorpião.

19. (UPE) Quando se fase em biodiversidade, logo vêm à mente as matas brasileiras com seus animais exóticos. No entanto, o ambiente marinho apresenta uma diversidade de fauna que há muito atrai mergulhadores, fotógrafos da natureza e pesquisadores. Sobre os invertebrados marinhos, analise as proposições abaixo.

I   II

0  0 – As estrelas-do-mar possuem hábito alimentar carnívoro, alimentando-se preferencialmente de ostras. A digestão é externa porque o animal lança enzimas digestivas no corpo da presa. Algumas espécies apresentam cinco dentes que formam a lanterna de Aristóteles para triturar o alimento.

1  1 – Assim como as esponjas, as ostras são animais filtradores que se nutrem basicamente de partículas alimentares e organismos planctônicos. O alimento se mistura com o muco produzido pelo epitélio da cavidade do manto, sendo conduzido ao trato digestório pelos batimentos dos filamentos branquiais. Alguns bivalves apresentam rádula para raspar alimentos no substrato.

2  2 – Os poríferas são hermafroditas com fecundação interna. Do zigoto desenvolve-se uma larva ciliada que se fixa, originando uma nova esponja. Ocorre reprodução assexuada por brotamento, através de gemas laterais, semelhantes à dos hidrozoários, representantes dos cnidários.

3  3 – Em muitas espécies de cnidários, há duas fases de vida que se alternam, cada uma efetuando um tipo de reprodução: sexuada e assexuada. A fase de pólipo se reproduz assexuadamente por estrobilização, dando origem a medusas que, por reprodução sexuada, originam a colônia de pólipos.

4   4 – A Physalia, conhecida como caravela, é uma colônia cujos indivíduos são especializados em diferentes funções, tais como nutrição, defesa e reprodução. Os pólipos com função de defesa possuem células especializadas, os coanócitos, que liberam substância urticante.

20. (IFSul) A seguir são apresentadas duas colunas, em uma delas constam nomes de grupos de seres vivos e, em outra, características pertencentes a esses grupos.

1. Poríferos.

2. Celenterados.

3. Platelmintos.

4. Nematelmintos.

5. Anelídeos.

(  ) Apresentam patas articuladas.

(  ) Apresentam cnidoblastos.

(  ) Possuem corpo segmentado em anéis.

(  ) Não possuem ânus, os restos são eliminados pela boca.

(  ) Apresentam coanócitos.

(  ) Possuem corpo alongado e cilíndrico.

Considerando a associação entre grupos de seres vivos e suas respectivas características, a ordem correta, de cima para baixo, é:

a) 3, 2, 5,__, 4, 1.

b) 3, 2, 4, 1, 5,__.

c) 2,__, 3, 5, 1, 4.

d) __, 2, 5, 3, 1, 4.

GAB

Publicado por: Djalma Santos | 1 de abril de 2016

TESTES DE GENÉTICA (VII)

01. (PUC-MG) Alexsander não sabe qual é o seu grupo sanguíneo e o seu tipo de Rh. Entretanto sabe que seu pai é A+, sua mãe O+ e seu irmão é A. Assinale a opção que contém o(s) grupo(s) sanguíneo(s) e o(s) tipo(s) de Rh que Alexsander pode ter:

a) TIPO SANGUÍNEO: A, somente.

FATOR Rh: positivo ou negativo.

b) TIPO SANGUÍNEO: O, somente.

FATOR Rh: positivo, somente.

c) TIPO SANGUÍNEO: A ou O.

FATOR Rh: negativo ou positivo.

d) TIPO SANGUÍNEO: A ou O.

FATOR Rh: positivo, somente.

e) TIPO SANGUÍNEO: O, somente.

FATOR Rh: negativo, somente.

02. (PUC-SP) O cruzamento entre um heterozigoto AaBb e um homozigoto recessivo aabb produziu uma descendência com as seguintes taxas:

– AaBb – 2,5%

– Aabb – 47,5%

– aaBb – 47,5%

– aabb – 2,5%

Em relação ao resultado obtido, foram feitas cinco afirmações. Assinale a única incorreta.

a) O resultado não está de acordo com a segunda lei de Mendel.

b) No caso de herança mendeliana, o resultado esperado seria de 25% para cada classe de descendente.

c) Os genes em questão localizam-se no mesmo cromossomo, a uma distância de 5 unidades de recombinação.

d) O heterozigoto utilizado no cruzamento produziu gametas Ab e aB por permutação ou crossing-over.

e) O heterozigoto utilizado no cruzamento apresenta constituição trans.

03. (FPS) A partir da revisão dos estudos de Gregor Mendel, no século XIX, foram traçadas as bases da Genética que conhecemos hoje. O avanço dessa ciência aumentou nossa compreensão sobre fenômenos genéticos naturais, como as aberrações cromossômicas, e nos preparou para os avanços da engenharia genética.

Sobre esses assuntos, aponte a alternativa correta:

a) “Raças puras” de animais geradas por cruzamento de indivíduos homozigóticos, com vistas ao melhoramento genético, estão mais propensas à extinção ao longo da evolução.

b) Durante a multiplicação in vitro de bactérias, ocorre transferência de parte do material genético entre células por conjugação, processo este chamado de clonagem molecular.

c) Do cruzamento entre dois indivíduos heterozigotos Aa, serão produzidos descendentes AA e aa, na proporção de 1:2, respectivamente.

d) Considerando os genótipos e fenótipos no quadro abaixo, relativo à pelagem de coelhos, descendentes com genótipos Ccch ou Cch terão a pelagem cinzento-prateada ou branca com extremidades escuras, respectivamente.

03

e) Aneuploidias caracterizam-se pelo acréscimo de um ou mais cromossomos nas células, tal como ocorre com a Síndrome de Down, causada pela trissomia do cromossomo 21.

04. (UNICID) A figura representa uma célula com os seus respectivos alelos e a distância entre eles.

04

Se um indivíduo com o genótipo da célula apresentada for cruzado com um indivíduo recessivo, aabb, a porcentagem de descendentes Aabb resultante desse cruzamento será de:

a) 18%.

b) 41%.

c) 25%.

d) 36%.

e) 9%.

05. (UEM) Com base nos fundamentos da primeira lei de Mendel e nos conceitos comumente usados em genética, é correto afirmar:

01. Cruzamentos onde há ausência de dominância, o híbrido apresentará fenótipo diferente dos dois indivíduos puros, sendo em F2 a proporção fenotípica igual à proporção genotípica.

02. Um caráter é considerado congênito se estiver presente no indivíduo desde o nascimento,

independente de sua causa ser genética ou ambiental.

04. O cruzamento entre um coelho albino e um coelho cinza, de linhagens puras, irá formar na geração F1 3/4 de descendentes cinza e 1/4 de descendentes albinos.

08. Herança monogênica ocorre em casos em que mais do que um par de alelos de um gene estão envolvidos na herança da característica.

16. O cruzamento de um indivíduo heterozigoto dominante com outro recessivo, para um caráter, resultará em 75% de indivíduos com genótipo dominante e 25% com genótipo recessivo.

Soma das alternativas corretas:

06. (COVEST) Em uma exaustiva análise de genealogias humanas, com relação à surdez congênita na descendência de pais normais para a audição, cujos progenitores eram surdos, foi observado que a distribuição fenotípica para normais e surdos obedecia a uma proporção de 9:7, respectivamente, como ilustrado no quadro abaixo. Considerando esses dados, analise as proposições a seguir.

06

I   II

0  0 – A surdez congênita é determinada por alelos múltiplos em um loco autossômico.

1  1 – Interação gênica entre dois locos justificam esses dados.

2  2 – Na determinação da característica analisada atuam locos gênicos ligados que distam entre si em 16 unidades de mapa.

3  3 – A probabilidade do nascimento de uma criança normal para a audição, a partir de um casal

genotipicamente igual ao mostrado na F1, é de aproximadamente de 0,56.

4  4 – Cinco distintas classes genotípicas são observadas entre os descendentes surdos citados.

07. (UECE) Em determinado tipo de herança com efeito cumulativo de 6 (seis) poligenes, a quantidade de classes fenotípicas encontradas é:

a) 2 (duas), porque este tipo de herança funciona de acordo com as regras do monoibridismo.

b) 3 (três), porque cada par de poligenes é responsável por uma classe fenotípica.

c) 6 (seis), porque cada poligene é responsável por uma classe fenotípica.

d) 7 (sete), porque o número de classes fenotípicas é igual ao número de poligenes mais um.

08. (UFPR) Em suínos, a sensibilidade ao anestésico halothane é de grande importância econômica, uma vez que os animais sensíveis são altamente propensos a stress, provocando prejuízos por morte súbita e condenação de carcaças. Essa sensibilidade é provocada pela homozigose do gene h, e os animais afetados não podem ser identificados morfologicamente, até que a doença se manifeste, antes de atingirem a maturidade sexual. Um criador cruzou um macho e uma fêmea de genótipos desconhecidos e obteve um filhote que manifestou a doença. O mesmo casal foi cruzado mais uma vez e teve dois filhotes. Temeroso de perder também estes animais, o criador quer saber qual a probabilidade de ambos os filhotes serem afetados. Assinale a resposta correta.

a) 6,25%.

b) 12,5%.

c) 75%.

d) 50%.

e) 100%.

09. (FUVEST) Em tomates, a característica planta alta é dominante em relação à característica planta anã e a cor vermelha do fruto é dominante em relação à cor amarela. Um agricultor cruzou duas linhagens puras: planta alta/fruto vermelho x planta anã/fruto amarelo. Interessado em obter uma linhagem de plantas anãs com frutos vermelhos, deixou que os descendentes dessas plantas cruzassem entre si, obtendo 320 novas plantas. O número esperado de plantas com o fenótipo desejado pelo agricultor e as plantas que ele deve utilizar nos próximos cruzamentos, para que os descendentes apresentem sempre as características desejadas (plantas anãs com frutos vermelhos), estão corretamente indicados em:

a) 16; plantas homozigóticas em relação às duas características.

b) 48; plantas homozigóticas em relação às duas características.

c) 48; plantas heterozigóticas em relação às duas características.

d) 60; plantas heterozigóticas em relação às duas características.

e) 60; plantas homozigóticas em relação às duas características.

10. Se cruzarmos dois gatos, sendo ambos heterozigóticos (Aa), obteremos:

a) Apenas indivíduos Aa.

b) Indivíduos AA e aa, na proporção de 3:1, respectivamente.

c) Indivíduos AA e aa, na proporção de 2:1, respectivamente.

d) Indivíduos AA, Aa e aa, na proporção de 1:2:1, respectivamente.

11. (UECE) Na interação gênica, os casos de epistasia recessiva acontecem em camundongos que possuem pelagem aguti, preta ou albina. No cruzamento do duplo heterozigoto aguti AaPp x AaPp, sabendo-se que o alelo “P” condiciona a cor aguti, o alelo “p” condiciona a cor preta e o alelo “A” permite a manifestação da cor enquanto “a” a inibe, pode-se afirmar corretamente que a proporção mendeliana fenotípica clássica de 9:3:3:1 é alterada para:

a) 12:3:1.

b) 15:1.

c) 13:3.

d) 9:3:4.

12. (UNICID) A figura ilustra um procedimento realizado por Gregor Mendel em seus experimentos com ervilhas (Pisum sativum).

12

Tal procedimento levou Mendel à conclusão sobre a:

a) Verificação da proporção fenotípica de 3:1 em F2.

b) Existência da meiose na formação dos gametas vegetais..

c) Verificação da dominância e da recessividade de caracteres fenotípicos em F1.

d) Ocorrência de polinização cruzada em ervilhas.

e) Ocorrência de autofecundação em ervilhas.

13. (ACEFE) A Genética se dedica a estudar os genes que, por sua vez, trata da hereditariedade. A essência da genética clássica originou-se dos trabalhos de Mendel publicado em 1866, com data de 1865, os quais foram considerados inicialmente controversos. Sobre o tema, analise as afirmações a seguir.

I. As características ditas qualitativas são, de modo geral, determinadas por muitos genes situados em vários loci, são muito influenciadas pelo ambiente e apresentam variação contínua, o contrário daquelas chamadas características quantitativas que são descontínuas e pouco influenciadas pelo ambiente.

II. As sequências de DNA codificantes são chamadas de éxons. Elas são intercaladas por regiões não codificantes, chamadas de íntrons. Estes íntrons, inicialmente transcritos em um transcrito primário, no núcleo são removidos em um processo denominado splicing.

lll. A probabilidade de um casal heterozigoto para uma dada característica ter, seguidamente, duas meninas homozigotas é 1/64.

lV. Gene é uma sequência de nucleotídeos distintos que fazem parte de um cromossomo. Cada gene codifica uma determinada sequência de uma cadeia polipeptídica.

V. Cromossomos homólogos são cromossomos que formam pares, nos quais um é de origem materna (óvulo) e o outro, origem paterna (espermatozoide). Nesses cromossomos encontram- se os genes alelos, que ocupam a mesma posição nos cromossomos homólogos e são responsáveis por determinar uma mesma característica.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente II, IV e V estão corretas.

b) Somente I e V estão corretas.

c) Apenas a afirmação III está correta.

d) Todas as afirmações estão corretas.

14. (UNITAU) Avalie o heredograma apresentado e assinale a alternativa que, além de nomear corretamente o tipo de herança destacada, indica o cruzamento conclusivo para sua identificação.

14

a) Herança autossômica recessiva/ cruzamento conclusivo: casal 1 e 2 da geração I.

b) Herança autossômica recessiva/cruzamento conclusivo: casal 2 e 3 da geração II.

c) Herança autossômica dominante/ cruzamento conclusivo: casal 3 e 4 da geração I.

d) Herança autossômica dominante/ cruzamento conclusivo: casal 2 e 3 da geração II.

e) Herança autossômica recessiva/ cruzamento conclusivo: casal 3 e 4 da geração I.

15. (COVEST) Um pesquisador, estudando a cor da plumagem em periquitos australianos, observou que, cruzando casais homozigóticos (machos de plumagem verde com fêmeas de plumagem branca), todos os descendentes F1 apresentavam plumagem verde. Do cruzamento dos indivíduos F1 foi obtida uma proporção F2, conforme mostrado no quadro abaixo.

15

Com base nos dados do quadro acima podemos afirmar.

I  II

0 0 – Na determinação da cor das penas de periquitos australianos, três pares de alelos interagem.

1  1 – No exemplo citado, tem-se um caso de polialelia (alelos múltiplos), em que a herança da cor da plumagem se dá nos moldes do grupo sanguíneo, sistema ABO.

2  2 – Entre os indivíduos F2 de fenótipo verde é esperado que 4/16 sejam heterozigóticos para os locos que determinam a plumagem acima referida.

3  3 – A probabilidade de obter-se dois periquitos brancos, a partir do cruzamento de um casal heterozigótico, (genotipicamente igual ao do exemplo dado), é de aproximadamente 0,004.

4  4 – Periquitos australianos de plumagem branca são homozigóticos aabb.

16. (FPS) Abaixo é mostrada a genealogia de uma família acometida pela doença X. Considerando três gerações dessa família, identifique corretamente os genótipos de alguns dos familiares, dentre as alternativas que se seguem:

16

a) I-1 (aa); II-2 (aa); III-2 (Aa).

b) I-1 (aa); II-1 (Aa); III-5 (AA).

c) I-2 (Aa); II-6 (AA); III-4 (aa).

d) I-1 (Aa); II-5 (Aa); III-3 (AA).

e) I-2 (aa); II-4 (Aa); III-6 (Aa).

17. (UNEAL) Nos animais, o sexo é determinado por herança cromossômica, sendo a expressão diferente em cada grupo. Sobre o assunto, verifique se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.

( ) Aves apresentam o sistema de determinação cromossômica do sexo do tipo ZW. Nesse sistema, são as fêmeas que apresentam cromossomos sexuais diferentes.

( ) No sistema ZW, o cromossomo sexual presente tanto nas fêmeas quanto em machos é chamado cromossomo Z.

( ) Diversas espécies de animais apresentam o sistema X0; nesses animais, a fêmea apresenta somente um cromossomo sexual.

( ) No sistema XY de determinação do sexo, as fêmeas possuem um par de cromossomos sexuais heterólogos.

a) V – F – F – V.

b) V – V – V – F.

c) F – F – V – F.

d) F – V – F – V.

e) V – V – F – F.

18. (CEDERJ) Analise o cariótipo a seguir.

18

Com base na aberração numérica dos cromossomas sexuais, destacada na figura, pode-se afirmar que esse cariótipo é característico de indivíduo com síndrome de:

a) Edward.

b) Turner.

c) Klinefelter.

d) Jacober.

19. (UNICID) Um organismo é duplo heterozigoto e apresenta seus alelos em ligação gênica, conforme o esquema a seguir.

19

Supondo a não ocorrência de permutação e um cruzamento com um organismo duplo recessivo ab/ab, a proporção genotípica formada em F1 será:

a) 3 AB/ab : 1 ab/ab.

b) Ab/ab, apenas.

c) AB/ab, apenas.

d) 1 AB/ab : 1 ab/ab.

e) 1AB/ab : 2 Ab/aB : 1 ab/ab.

20. (CESPE) A galactosemia, caracterizada por uma inabilidade das células em converter galactose em glicose da maneira normal, é um erro inato do metabolismo. O resultado imediato é o acúmulo de metabólitos da galactose no organismo. Essa inabilidade em metabolizar a galactose deve-se a deficiências das enzimas galactose-1-fosfato uridiltr-ansferase, galactoquinase e uridinadifosfato galactose 4-epimerase. O tipo mais comum da doença decorre da deficiência de galactose-1-fosfato uridil-transferase. Os três subtipos de galactosemia apresentam padrão de herança autossômico recessivo. Considerando essas informações, é correto afirmar que a probabilidade de um casal heterozigoto ter um filho do sexo masculino e heterozigoto para o gene galactose-1-fosfato uridil-ransferase é igual a:

a) 1/4.

b) 3/4.

c) 1/2.

d) 1/3.

GABARITO 2

Publicado por: Djalma Santos | 24 de março de 2016

FOTOSSISTEMAS

As moléculas de clorofila; os pigmentos acessórios {os carotenoides, pigmento de cor vermelha, laranja ou amarela [representados pelo caroteno (carotenoide alaranjado, presente na cenoura e em outros vegetais) e pela xantofila (pigmento amarelado)], as ficobilinas [representadas pela ficoeritrina (ficobilina vermelha) e pela ficocianina (ficobilina azul)}; os aceptores de elétrons e as proteínas, que participam da etapa fotoquímica da fotossíntese estão, no caso das plantas e das algas, arranjados na membrana dos tilacoides (figura abaixo), em unidades funcionais denominadas fotossistemas, que absorvem luz e iniciam um processo de transferência de elétrons. Nas membranas dos tilacoides há centenas de fotossistemas. As quantidades relativas das clorofilas e dos pigmentos acessórios são características para as diferentes espécies de plantas e de outros seres fotossintetizantes, sendo a variação das proporções desses pigmentos as responsáveis pela diversidade das cores presentes nesses organismos. As ficobilinas, por exemplo, que absorvem na região do 520 a 630 nm, permitem que as algas vermelhas e as cianobactérias vivam em nichos nos quais os comprimentos de onda maiores e menores tenham sido filtrados por outros pigmentos de outros organismos que vivem na água acima delas ou pela própria água. Como se pode notar, o fato de captar a luz numa determinada região do espectro, não utilizada por outros seres, permite que diferentes espécies de organismos fotossintetizantes ocupem diferentes hábitats e nichos ecológicos. Os pigmentos acessórios, cumprem, em última análise, o papel de preencher a faixa de absorção não coberta pela clorofila. Todos eles, depois de captarem a energia luminosa, transferem-na para a clorofila. Cada célula possuir um número considerável de cloroplastos de forma esférica, ovoide ou discoide e um único cloroplasto pode conter vários milhares de fotossistemas. Para se ter uma ideia, no parênquima foliar, podem ser encontrados de 10 a 100 cloroplastos por célula. Nas células eucarióticas, tanto as reações dependentes diretamente da luz (etapa fotoquímica), como as de fixação do carbono (etapa termoquímica ou enzimática), ocorrem nesses organoides citoplasmáticos.

01

A exemplo das mitocôndrias, os cloroplastos (figura a seguir) são envolvidos por duas membranas, uma externa, constituída de uma bicamada lipídica, que é altamente permeável a metabólitos de baixa massa molecular, e outra interna, impermeável a muitas substâncias, havendo entre elas um espaço intermembranar. A membrana interna, encerra o compartimento interno, no qual se encontra uma série se sacos achatados, envolvidos por membranas, denominados tilacoides, que, via de regra, estão agrupados em pilhas chamadas grana (singular granum), que se assemelham a pilhas de moedas. Ambas as membranas, por seu turno, são altamente permeáveis ao CO2, substrato para a síntese de carboidrato durante a fotossíntese.  Embebidos nas membranas dos tilacoides estão os pigmentos fotossintetizantes e os complexos enzimáticos, inclusive a ATP sintetase (análoga à mitocondrial), que promovem a etapa fotoquímica da fotossíntese (reações luminosas), na qual se destacam dois processos básicos: fotofosforilação [síntese enzimática de ATP (adenosina trifosfato) a partir de ADP (adenosina difosfato) + Pi (“fosfato inorgânico”), acoplada à transferência de elétrons, dependente da luz] e cisão da água (fotólise da água ou reação de Hill), em presença da luz. Considerando que duas moléculas de água sejam cindidas serão gerados 4 H+, 4 e e uma molécula de O2 (2H2O → 4e + 4H+ + O2). A molécula de oxigênio é liberada para a atmosfera  ou absorvida pela mitocôndria  da própria célula vegetal,  sendo usado para a respiração celular. Ressaltamos que a síntese de ATP no cloroplasto se assemelha à síntese de ATP nas mitocôndrias, havendo evidências de que a força protomotriz (teoria quimiosmótica, proposta por Peter D. Mitchell, em 1961) seja responsável pela referida síntese em ambos os organoides. Sabe-se, por exemplo, que: (a) inibidores de transporte de elétrons funcionam tanto nos cloroplastos como nas mitocôndrias; (b) oligomicina (antibiótico que se liga a ATP sintetase) inibe o transporte de elétrons dos dois sistemas; (c) desacopladores da síntese de ATP em mitocôndrias, também impedem a síntese de ATP nos cloroplastos, sem afetar, contudo, o transporte de elétrons; (d) antimicina (antibiótico inibidor da cadeia transportadora de elétrons) bloqueia a oxidação de citocromo b nas mitocôndrias e a oxidação do citocromo b3 nos cloroplastos. Em se tratando de bactérias fotossintetizantes, nas quais não há cloroplastos, os fotossistemas se localizam nas membranas citoplasmáticas dessas células procarióticas. O estroma, fase aquosa envolvida pela membrana interna, que representa a maior parte do cloroplasto, contém a maioria das enzimas necessárias às reações de assimilação do carbono (etapa termoquímica ou enzimática da fotossíntese), bem como os tilacoides, cujo espaço interno é denominado luz ou espaço do tilacoide. O estroma, que é análogo à matriz mitocondrial, é composto, principalmente, por proteína e contém DNA plastidial, RNA (ribossômico, transportador e mensageiro) e ribossomos (plastorribossomos), sendo nele que ocorre a fixação do CO2 (quer dizer, a produção de carboidratos), assim como a síntese de alguns ácidos graxos e proteínas. Os cloroplastos são, em última análise, organelas intracelulares, de forma variada e, geralmente, com alguns micrômetros de diâmetro. Da mesma forma que as mitocôndrias, os cloroplastos possuem seu próprio DNA e sua maquinaria sintetizadora de proteínas. Assim sendo, algumas proteínas do cloroplasto são codificadas pelos genes dos cloroplastos e sintetizadas nesses organoides citoplasmáticos. Outras, contudo, são codificados por genes nucleares, sintetizadas fora dos cloroplastos, sendo, em seguida, transferidas para o interior desses organoides. Eles se comportam, portanto, como organelas semiautônomas, que dependem da cooperação de dois sistemas genéticos, sendo um próprio (exclusivo do organoide) e outro pertencente a toda a célula. Quando as células das plantas e das algas crescem e se dividem, os cloroplastos dão origem a novos cloroplastos por divisão, e durante esse processo seu DNA é duplicado e distribuído entre os cloroplastos filhos.

02

A maquinaria, bem como o mecanismo para a captura da luz, o fluxo de elétrons e a síntese de ATP nas bactérias fotossintetizantes são semelhantes, em muitos aspectos, àqueles dos cloroplastos das plantas. Essas observações/semelhanças, associadas a outras [DNA circular, não associado à proteínas, como ocorre nas bactérias; plastorribossomos (ribossomos dos plastos) com coeficientes de sedimentação 50S e 30S, a exemplo dos encontrados nas bactérias; inibição da síntese proteica pelo cloranfenicol, a exemplo do que ocorre nas bactérias; transcrição do DNA do cloroplasto pela RNA polimerase de Escherichia coli, sintetizando RNAm que podem ser traduzido por enzimas de E. coli, produzindo proteínas do cloroplasto; etc.), levaram à hipótese endossimbiótica ou simbiogênica. Segunda essa hipótese, amplamente aceita atualmente, os progenitores evolutivos das modernas células das plantas foram eucariotos primitivos que englobaram procarionte autótrofo primitivo e estabeleceram uma relação endossimbióticas estáveis com elas. Dessa forma, admite-se que os cloroplastos evoluíram de procarionte autótrofo primitivo (figura abaixo). Pode-se constatar, também, na referida figura a origem exogênica das mitocôndrias (hipótese simbiótica da biogênese mitocondrial), a partir de um procarionte aeróbio primitivo.

03

A hipótese da origem endossimbiótica, das mitocôndrias e dos cloroplastos, foi proposta, pela primeira vez, na década de 60 pela microbiologista americana Lynn Margulis e popularizada, pela referida pesquisadora, em 1981, no seu livro Symbiosis in Cell Evolution (Simbiose na Evolução das Células). De acordo com essa hipótese, há milhares de anos, os cloroplastos e as mitocôndrias presentes nas células eucarióticas atuais eram organismos procariontes de vida livre. Esses organismos teriam sido, então, englobados, através de endocitose, por células maiores com as quais estabeleceram uma relação de simbiose, que persiste até hoje. Como mostra a figura anterior, as mitocôndrias seriam o resultado do englobamento de procariontes aeróbio e, os cloroplastos, de procariontes fotossintezantes, provavelmente cianobactérias. Assim sendo, esses procariontes forneceriam energia a célula hospedeira, que em troca os protegeriam do meio externo.

Cada fotossistema é constituído por dois componentes intimamente ligados (figura a seguir): um centro de reação ou centro ativo e um complexo antena ou complexo de captação de luz (CCL).

04

O centro de reação é formado por proteínas dotadas de capacidade de transferir elétrons e por um par de moléculas especializadas de clorofila a, denominado par especial (figura abaixo).

05

O complexo antena é composto, também, por clorofila a, bem como por carotenoides (segundo dentre os pigmentos mais importante para a fotossíntese) e outros pigmentos acessórios. Ele coleta energia de elétrons que foram excitados pela luz e os direciona para o par de clorofila especial presente no centro de reação (figura a seguir) e destacado na figura anterior. Os carotenoides, por exemplo, que apresentam cor amarela, laranja ou vermelha, absorvem luz em comprimentos de onda não absorvidos pelas clorofilas. Desse modo, eles atuam como receptores suplementares de luz. Ressaltamos que cerca de 90 a 95% dos fótons absorvidos pelos pigmentos antenais têm sua energia transferida para os centros de reação.

06

Conquanto todos os pigmentos presentes no interior dos fotossistemas sejam dotados da capacidade de absorver fótons, apenas um par especial de clorofila a, associado ao centro de reação, cujas propriedades diferem das demais clorofilas, é capaz de usar esta energia nas reações fotoquímicas, transformando a luz em energia química. Os pigmentos antenas (moléculas coletoras de luz ou moléculas antenas), em face de atuarem como uma rede de antenas para a captação de luz, estão situados no complexo antena, referido anteriormente. Nele, afora as clorofilas, há uma quantidade variável de carotenoides (cujos tipos supera a casa dos 600) e outros pigmentos acessórios, como vimos acima. Dessa forma, a energia absorvida por qualquer molécula dessa rede é transferida, rápida e eficientemente, de pigmento a pigmento, por ressonância, até alcançar o centro de reação (figura abaixo), onde se encontram os pares especiais de molécula de clorofila a, referidos acima.

07

No interior do centro de reação, essas moléculas transferem seus elétrons excitados para um aceptor (figura a seguir), dando início à fotossíntese. Desse modo, nesse centro, a fotoexcitação resulta na separação de cargas elétricas que produzem um doador de elétrons potente (agente redutor), bem como um potente receptor de elétrons.

08

A presença de vários pigmentos antenais, que abrangem a luz em diferentes comprimentos de onda, amplia bastante a faixa de luz que pode ser absorvida e usada na fotossíntese, visto que a clorofila a só consegue absorver luz num pequeno intervalo de comprimento de onda. Neste contexto, o complexo antena, valendo-se dos seus diversos pigmentos, é capaz de absorver um intervalo maior do espectro de luz, ampliando, desse modo, a capacidade funcional da clorofila.

Quando essas moléculas de clorofila absorvem a energia luminosa e ficam excitadas (estado excitado), elétrons são deslocados para níveis energéticos mais elevados (adquirem um elevado potencial de transferência) e transferidos para uma molécula aceptora que dá início ao fluxo de elétrons, o que torna a clorofila oxidada e carregada positivamente. Neste contexto, a substância que doou elétrons fica oxidada e a receptora reduzida, evidenciando uma reação de oxido-redução. Os estados excitados são instáveis e retornarão ao estado fundamental por um dos muitos processos de competição. Quando isoladas e dissolvidas em solventes orgânicos, como o etanol, por exemplo, as moléculas de clorofila a passam do estado excitado para o não excitado, emitindo o excesso de energia na forma de luz vermelha e de calor, fenômeno conhecido como fluorescência da clorofila. A situação é bem diferente, no caso da mesma clorofila a estar contida no centro de reação, “ligada” a um aceptor de elétrons. Neste caso, tem início o processo fotossintético.

Há dois tipos de fotossistemas, denominados fotossistema I, [PSI (do inglês PS = photosystem) ou P700] e fotossistema II (PSII ou P680), que, conquanto sejam dotados de clorofila a, absorvem comprimento de onda luminosa ligeiramente diferentes, 700 e 680 nanômetros (nm), respectivamente. As moléculas de clorofila dos centros de reações do fotossistema I, são uma forma especial de clorofila a, como vimos acima, conhecida como P700, sendo, por isto, que o fotossistema I é também denominado P700. A letra P deriva da palavra pigmento e o subscrito 700 refere-se ao fato de essas clorofilas absorverem mais eficientemente luz com 700 nanômetros (nm) de comprimento de onda. No centro de reação do fotossistema II, o par especial de clorofila a recebe o nome de P680, cujo máximo de absorção está em 680 nm de comprimento de onda, sendo por esta razão que ele é, também, denominado P680. Ressaltamos que apenas o PSI é capaz de transferir elétrons para o aceptor final NADP+, que é reduzido a NADPH (através da reação NADP+, e e H+, catalisada pela NADP redutase, presente no fotossistema I), como mostra figura abaixo, e apenas o PSII é capaz de promover a fotólise da água (descrita por Robert Hill em 1937), como veremos mais adiante em fotofosforilação acíclica. O fotossistema I, que apresenta uma proporção elevada de clorofila a em relação à b, tem essa designação por ter sido descoberto antes do fotossistema II, no qual há predominância de clorofila b. A numeração não representa, contudo, a ordem pela qual os elétrons fluem. Todas as células fotossintetizantes produtoras de oxigênio (as das plantas, das algas e as cianobactérias), contêm ambos os fotossistemas. As outras espécies de bactérias fotossintetizantes, que não produzem oxigênio, contêm apenas o PSI. Ressaltamos que a clorofila b não tem a capacidade de transformar energia luminosa em energia química. Ela atua, a exemplo dos carotenoides, como pigmento acessório da fotossíntese. Assim sendo, quando ela absorve a luz transfere a energia captada para a clorofila a.

09

Muito do que se conhece acerca da estrutura do fotossistema II em plantas, provém de estudos bioquímicos e biofísicos de complexos similares desenvolvidos em bactérias fotossintetizantes. Neste contexto, destacam-se os trabalhos realizados pelos pesquisadores Johann Deisenhofer, Robert Huber e Hartmut Michel, que, através de cristalografia de raios X, determinaram, com precisão, a estrutura química do centro de reação da bactéria púrpura Rhodopsudomonas viridis. Eles forneceram, em última análise, uma primeira visão de como os pigmentos se organizam para captar a energia luminosa. Por esses trabalhos, Johann Deisenhofer, Robert Huber e Hartmut Michel receberam o prêmio Nobel de química em 1988.

Lembramos, ainda, que a determinação das estruturas tridimensionais dos centros de reação nos fotossistemas de duas bactérias púrpuras [Rhodopsudomonas viridis (mencionada acima) e Rhodobacter spheroides] permitiram que fossem traçados canais detalhados de elétrons durante e depois da absorção da luz. Assim sendo, o mecanismo de transdução de energia é mais bem compreendido na bactéria púrpura, que tem um único tipo de fotossistema, cuja estrutura é conhecida em detalhes moleculares.

Na fotofosforilação cíclica (figura a seguir), participa apenas o fotossistema I (P700). Neste processo bioquímico as clorofilas P700 são excitadas pela luz, perdem elétrons excitados (ricos em energia), que são capturados por um aceptor primário de elétrons (a ferredoxina), que os transfere para outra substância e assim sucessivamente (representadas na figura por X, Y e Z), formando uma cadeia transportadora de elétrons (os citocromos), semelhante à que existe nas mitocôndrias. Ao longo do seu deslocamento pelos aceptores dessa cadeia, os elétrons vão, gradativamente, liberando o excesso de energia, que é aproveitada para a formação de ATP a partir de ADP + Pi. Atingido o último aceptor, a plastocianina, os elétrons, com nível energético bastante baixo, retornam às clorofilas P700, ocupando o “vazio” que haviam deixado, recompondo-as e fechando o ciclo. Em função dos elétrons retornarem às moléculas de clorofila do “mesmo fotossistema” e serem formadas molécula de ATP dependente da luz, o processo é denominado fotofosforilação (formação enzimática de ATP a partir de ADP + Pi, acoplada à transferência de elétrons, dependente da luz, nas células fotossintetizantes) cíclica. A fotofosforilação cíclica, na qual os elétrons retornam à molécula de clorofila, com eventual reutilização, após ter sido usado na produção de adenosina trifosfato, é uma via alternativa de formação de ATP. Ela ocorre quando não há NADP+ (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato oxidado) disponível para aceitar elétrons da ferredoxina reduzida, devido a uma relação muito alta de NADPH (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato reduzido) para NADP+. Como se pode constatar do exposto, além de não utilizar o PSII, a fotofosforilação cíclica não requer doador externo de elétrons, não forma NADPH (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato reduzido) e não libera oxigênio. O único produto formado é o ATP, sem concomitante formação de NADPH. Partindo do princípio que fotossíntese é, em verdade, a conversão de energia luminosa em energia química, no caso ATP, esse processo pode ser considerado como uma atividade fotossintética.

10

A fotofosforilação acíclica, que ocorre independentemente da fotofosforilação cíclica, envolve os dos fotossistemas (I e II), como se pode constar na figura abaixo. Neste processo acíclico, os elétrons das moléculas das clorofilas P700 (fotossistema I), excitados pela luz, são recolhidos por uma substância aceptora [ferredoxina (proteína associada a ferro e a enxofre)] e ao invés de passarem por uma cadeia transportadora de elétrons, como na fotofosforilação cíclica, são captados pelos NADP+ (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato oxidado), que recebendo, também, prótons (H+), oriundos da água, que sofrera fotólise, se convertem em NADPH (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato reduzido). Os elétrons perdidos pelo fotossistema II serão repostos por elétrons provenientes da água, como veremos adiante. Em função de os elétrons não retornarem para o “mesmo centro de reação”, como se verifica no caminho cíclico, as clorofilas P700 ficam, temporariamente, deficientes de elétrons, que são repostos por outros oriundos do par de clorofila P680 (fotossistema II), que também excitado pela luz, libera, igualmente, elétrons, que são recebidos, inicialmente, pela plastoquinona e a seguir, transportados pelos citocromos, vão para o fotossistema I (P700), repondo os elétrons que este último perdeu, também por ação da luz. Nesse trajeto, os elétrons perdem energia, sendo parte dela utilizada na síntese de ATP a partir de ADP + Pi. Ao final dessa sequência, os elétrons, com menos energia, são captados pelo par de clorofila P700 (fotossistema I) que se recompõe, em detrimento do PSII, que fica deficiente de elétrons. O par P680 (fotossistema II), agora deficiente em elétrons, é recomposto por elétrons originados da cisão da água (fotólise da água ou reação de Hill), em presença da luz. Essa cisão ocorre em um complexo liberador de oxigênio, presente, também, no PSII. Em face de os elétrons liberados não retornarem “às clorofilas dos fotossistemas dos quais saíram”, como se verifica no caminho cíclico, e haver transformação de ADP em ATP, o processo é denominado fotofosforilação acíclica. Como se pode deduzir do exposto, além de utilizar os dois fotossistemas [PSI (P700) e PSII (P680)], a fotofosforilação acíclica requer um doador externo de elétrons (água, na maioria dos casos), necessita promover a fotólise da água (H2O → 2 e + 2 H+ + 1/2 O2) e produz ATP, NADPH (indispensáveis a fixação do CO2, que ocorre na etapa termoquímica), bem como oxigênio (quando a água atua como doador de elétrons). Como se pode constatar, na fotofosforilação acíclica, os elétrons perdidos pela P680 (fotossistema II) são reposto por elétrons provenientes da fotólise da água, enquanto os perdidos pela P700 (fotossistema I) são repostos por elétrons oriundos da P680 (fotossistema II).

11

Como resultado da etapa fotoquímica, ocorre a formação de ATP (nas fotofosforilações cíclica e acíclica) e de NADPH (na fotofosforilação acíclica), bem como liberação de O2 (na fotofosforilação acíclica), ver figura a seguir.

12

O NADPH e o ATP, produzidos na etapa fotoquímica, são utilizados como fonte de energia durante as reações da etapa termoquímica (figura abaixo), na qual o CO2, proveniente da atmosfera, é convertido em compostos orgânicos, como a glicose. A etapa termoquímica (redução do CO2 a carboidrato), conhecida como ciclo de Calvin-Benson, ciclo das pentoses ou ciclo dos ácidos tricarboxílicos, que ocorre nos estromas dos cloroplastos é, portanto, dependente indiretamente da luz.  Haja vista, que embora “independa” da presença de luz, depende das reações envolvidas na etapa fotoquímica, já que necessita de ATP e NADPH, formados, naturalmente, na presença de luz.

13

 

 

 

 

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias