Publicado por: Djalma Santos | 23 de agosto de 2017

EUTROFIZAÇÃO

Eutrofização ou eutroficação, palavra que tem origem grega [“eu” (bom, verdadeiro) e “trophein” (alimento, nutriente)] é um processo, de origem antrópica (provocado, direta ou indiretamente, por ação humana) ou de origem natural, que ocorre, em ambientes aquáticos, como rios e lagos, decorrente do aumento da concentração de nutrientes minerais (principalmente fosfato e nitrato). Esse aumento, verificado em determinada massa de água pobre em nutrientes, denominada oligotrófica, provoca a multiplicação de algas, que habitam a superfície aquática, levando a uma séria de efeitos colaterais, como veremos mais adiante.

No caso da origem antrópica, também denominada artificial ou cultural, que ocorre com maior frequência, constituindo-se, portanto, a principal causa da eutroficação, os nutrientes provêm, via de regra, de águas residuais domésticas, de resíduos industriais e da agricultura (uso de fertilizantes, adubos e pesticidas, colocados nas plantações). A multiplicação de algas, referida acima, fomenta o desenvolvimento dos consumidores primários, bem como de outros elementos da teia alimentar nesses ecossistemas. O enriquecimento (aumento) dos citados nutrientes pode ter origem orgânica (figura abaixo), decorrente da matéria orgânica presente no esgoto doméstico (dejetos), que lançado em grandes quantidades nos rios, mares, lagos e estuários, excede em muito a capacidade de “assimilação” desses ecossistemas.

O enriquecimento pode, também, ter origem “mineral”, sendo, neste caso, resultante, em geral, da lixiviação de fertilizantes utilizados na agricultura. O excesso de nitratos lixiviados, por exemplo, pode promover a ocupação por plantas superiores onde essas, via de regra, não ocorriam, sufocando ambientes anteriormente equilibrados.

O enriquecimento, em ambos os casos, acarreta uma superpopulação de microrganismos e consequente desequilíbrio ecológico. Esse fenômeno tem sido responsável pela destruição da fauna e da flora de muitos rios e lagos brasileiros, ocasionando um grande dano ambiental.

Neste contexto, as principais fontes de eutrofização são as atividades humanas domésticas, industriais e agrícolas. Este cenário permite a propagação de inúmeras doenças causadas por vermes, bactérias e vírus, que podem, inclusive, levar o indivíduo à mote. Assim sendo, a água, que passa por um processo de eutrofização, não é, em última análise, apropriada para o consumo humano.

A figura a seguir mostra, esquematicamente, a sequência da eutroficação causada por “enriquecimento” orgânico.

Analisando a referida figura, constata-se, em linhas gerais, que:

a) as substâncias orgânicas presentes no esgoto doméstico, levam à proliferação de bactérias decompositoras aeróbias, que, degradando essas substâncias, transformam-nas em nutrientes minerais que enriquem o ambiente.

b) a maior disponibilidade de nutrientes minerais favorece uma intensa proliferação de algas da superfície, que, crescendo rapidamente, espalham-se pelo ambiente. Graças a essa proliferação, conhecida como floração das águas, forma-se uma camada espessa (espécie de “tapete”), dessas algas, sobre as águas. Este fato, dificulta a entrada de luz na água, reduzindo a fotossíntese nas camadas inferiores, causando a morte dos organismos fotossintezantes que não estão localizados nas camadas mais superficiais, diminuindo, portanto, o fluxo de matéria ao longo das cadeias alimentares. Como consequência, ocorre um déficit de oxigênio, que se mostra insuficiente para atender a demanda respiratória dos seres aeróbios, como os peixes e os mamíferos aquáticos, por exemplo, que, não conseguindo sobreviver, aumenta ainda mais o teor de matéria orgânica no meio. Concomitantemente, essa intensa proliferação leva a um consumo exagerado de oxigênio, graças ao crescimento exacerbado de certos organismos, especialmente bactérias aeróbias, que passam a consumir grande parte do oxigênio dissolvido na água. Ressaltamos que a floração, referida acima, pode ser prejudicial tanto para os humanos como para outros animas, haja vista que há algas que liberam neurotoxinas, hepatotoxinas, toxinas gastrointestinais e citotoxinas.

c) a decomposição bacteriana aeróbia, referido em “a”, torna, também, a massa de água pobre em oxigênio, reduzindo, consequentemente, a quantidade disponível desse gás para a sobrevivência de seres aeróbios aquáticos, inclusive das próprias bactérias aeróbicas, que, por “asfixia”, acabam morrendo em grande quantidade, diminuindo a qualidade da água e, causando, por conseguinte, profunda alteração do ecossistema.

d) a redução da quantidade das bactérias aeróbicas, mencionada em “c” aumenta a proliferação de bactérias anaeróbias que, decompondo a matéria orgânica animal e vegetal morta, leva à produção de substâncias tóxicas diversas, como o H2S, que torna o ambiente imprestável para o homem e como habitat de outros organismos, comprometendo toda a cadeia alimentar. Esse processo responde, também, pelo odor desagradável que, por vezes, ocorre nos ambientes eutrofizados.

Lembramos que nem sempre a eutrofização orgânica está associada, diretamente, com atividades humanas. Por vezes, lagos e reservatórios de água abrigam pássaros cujos excrementos aumentam a concentração de nutrientes na água, levando ao surgimento de superpopulações de algas. Nesses casos, os resultados podem ser tão danosos quanto aqueles provocados, diretamente, pelos seres humanos. Assim sendo, a eutroficação orgânica é uma forma comum de poluir as águas, quer pelo lançamento de dejetos humanos, quer pelo lançamento de excrementos de outros animais

Durante a eutroficação orgânica, há dois momentos em que a decomposição ocorre, como mostra a figura anterior. Inicialmente (passo 2 da figura), quando a matéria orgânica, presente no esgoto, é lançada na água. Essa decomposição é, até certo ponto, “benéfica” para todo o ecossistema, pois contribui para o aumento do número de algas (passo 4 da figura) e de animais diversos, inclusive de peixes. Em um segundo momento (passo 9 da figura), a decomposição anaeróbia da matéria orgânica provoca um maior impacto no ecossistema em relação à primeira, haja vista que leva a produção de substâncias tóxicas, como vimos acima.

O lançamento de esgoto nas águas, também acarreta o aumento da probabilidade de propagação de doenças, como mencionamos anteriormente. Diversas patologias causadas por platelmintos, nematelmintos e protozoários, dentre outras, são transmitidas, principalmente, em razão da falta de um saneamento básico adequado. Percebe-se, portanto, que o lançamento de dejetos na água constitui, também, um problema de saúde pública.

Resumindo, destacamos abaixo as principais causas e consequências da eutrofização artificial (provocada, direta ou indiretamente, por ação humana).

I. CAUSAS:

Ia. Lançamento, em massas de água, de resíduos orgânicos (principalmente derivados de esgoto doméstico).

Ib. Descarte de água poluída pelas indústrias. Muitas empresas de mineração, por exemplo, descartam resíduos usados em seus processos no meio aquático.

Ic. Lançamento, na zona rural, de fertilizantes químicos na água.

II. CONSEQUÊNCIAS:

IIa. Aumento da quantidade de substâncias orgânicas na água.

IIb. Incremento de nutrientes minerais no meio aquático, principalmente nitrogênio e fósforo.

IIc. Crescimento da quantidade de seres na água (principalmente aqueles que vivem na superfície).

IId. Perda da transparência natural da água, reduzindo sua penetração. Em muitos casos, ela fica esverdeada ou até azulada, devido, principalmente, ao aumento da quantidade de determinadas algas.

IIe. Redução da concentração de oxigênio dissolvido na água, decorrente da decomposição da matéria orgânica por bactérias aeróbias.

IIf. Prejuízo do equilíbrio ecológico do ecossistema existente nas águas do local, provocando a morte de peixes e aumento de outras formas de vida como, por exemplo, algas. O aumento de cianobactérias (organismos tóxicos), por exemplo, que compromete a qualidade da água destinada ao abastecimento público.

A figura abaixo mostra, esquematicamente, a sequência da eutroficação causada por “enriquecimento” mineral. Constata-se que ela se assemelha bastante à eutroficação orgânica, referida acima, carecendo, evidentemente, das etapas 1 (despejo de matéria orgânica) e 2 (proliferação de bactérias decompositores aeróbias) indicados na orgânica. Percebe-se, claramente e, evidentemente, que no processo não orgânico, a eutrofização já tem em início com a oferta exacerbada de sais minerais.

A eutrofização natural, não relacionada com a intervenção humana, é um fenômeno que ocorre ao longo de grandes períodos de tempo, como parte do processo de sucessão ecológica no meio aquático, durante a evolução dos ecossistemas. Nessa eutrofização, processo mais lento que o provocado pela ação do homem, a medida, por exemplo, que um lago envelhece, os sedimentos e os nutrientes afundam, fazendo com que ele fique menos profundo o que favorece o aumento da quantidade das plantas da margem. A maior eutroficidade do lago, como consequência da maior disponibilidade de nutrientes, o torna capaz de comportar mais seres vivos, inclusive algas prejudiciais, que podem afetar a qualidade da água. Face a intensa iluminação, verifica-se um grande aumento das populações de algas, provocando uma elevação da produtividade primária. O aumento da matéria orgânica no fundo do lago, associado à morte elevada de algas, reduz o teor de oxigênio, graças à ação das bactérias decompositoras. A exacerbação desse processo natural pode ocorrer se o ambiente for poluído com grandes quantidades de matéria orgânica (“eutrofização” orgânica) ou receber elevados volumes de nutrientes minerais (“eutroficação” mineral).

Relacionamos, a seguir, as características mais comuns dos diversos estados tróficos (oligotrófico, mesotrófico, eutrófico e hipereutrófico).

I. Oligotrófico: baixa enriquecimento com nutrientes, pouco desenvolvimento planctônico, baixa produtividade primária, poucas plantas aquáticas, elevado teor de oxigênio dissolvido, bordas escarpadas, águas claras (limpas) e areia ou rochas ao longo da maior parte da costa. Nele não ocorrem interferências indesejáveis sobre os usos da água.

II. Mesotrófico: moderado enriquecimento com nutrientes, moderado crescimento planctônico e alguma acumulação de sedimentos na maior parte do fundo. Apresenta, em última análise, um estrado trófico entre as situações de baixo teor em nutrientes (oligotrofia) e de elevado enriquecimento em nutrientes (eutrofia). Os lagos mesotróficos são, geralmente, de água claras com níveis intermediários de nutrientes em solução e com vegetação submersas nas zonas de baixa profundidade. Corpos de água com produtividade primária intermediária, com possíveis implicações sobre a qualidade da água, mas em níveis aceitáveis, na maioria dos casos.

III. Eutrófico: apresenta elevada concentração de nutrientes, grande produtividade primária em relação às condições normais, corpos de água de baixa transparência, extensa área coberta com plantas aquáticas, elevada acumulação de sedimentos no fundo e baixos níveis de oxigênio dissolvido no fundo. Nele, ocorrem alterações indesejáveis na qualidade da água, interferindo nos seus múltiplos usos.

IV. Hipereutrófico:enriquecimento máximo de nutrientes, número excessivo de algas e plantas aquáticas, ao ponto de impedir ou dificultar a navegação. A afetação significativa dos corpos de água, pelas elevadas concentrações de matéria orgânica e nutrientes, em geral, compromete acentuadamente o uso da água, tornando-a, inclusive, indesejável para as atividades pecuárias. Exige intervenção do homem.

 

Anúncios
Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2017

TESTES DE SISTEMA DIGESTÓRIO (VI)

01. (UEPA) Leia o Texto abaixo para responder esta questão.

Um estudo britânico revela as relações de poder no reino dos bichos e demonstra que a vontade da maioria costuma ser respeitada. Biólogos da Universidade de Sussex, na Inglaterra, relatam movimentos corporais que representam o momento da “votação” e da contagem de votos entre os animais. Esse exercício democrático não depende de capacidade cognitiva avançada e está longe da complexa democracia dos humanos, mas trata-se de fazer valer a vontade da maioria, que quando e respeitada, todos lucram. Um bom exemplo e o do veado-vermelho (Cervus elaphus), ruminante encontrado nas Américas, Europa e África. Não seria nada agradável para cada indivíduo dessa espécie ter de interromper sua mastigação, ou melhor, seu processo digestório, para sair em busca de alimentos com o restante do bando. A refeição apressada poderia prejudicar a DIGESTÃO e roubar-lhe energia.

Texto: Democracia animal, modificado: Acesso 13/09/2016.Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDR54940-6010,00.html

Quanto ao processo destacado no Texto acima, analise as afirmativas a seguir.

I. No estomago, o alimento sofre a ação da pepsina que e produzida por glândulas estomacais.

II. A ligação do esôfago com o estomago e feita através do esfíncter cárdia.

III. A passagem do bolo alimentar da boca até o estomago e chamada de absorção.

IV. A mastigação, a deglutição e o peristaltismo são fenômenos físicos da digestão.

V. A ptialina é a enzima digestiva contida na saliva e atua sobre o amido degradando-o em frutose.

A alternativa que contém todas as afirmativas corretas é:

a) I, II e V.

b) I, II e IV.

c) II, IV e V.

d) II, III e IV.

e) II, III, IV e V.

02. (UPF) O processo de digestão é controlado pelo sistema nervoso autônomo e por hormônios. Sobre o controle hormonal do processo, analise a figura abaixo.

Os hormônios I, II e III, que agem por inibição(-) ou estimulação (+) diretamente nos seus órgãos-alvo, são, respectivamente:

a) gastrina / secretina / colecistocinina.

b) estimulador gástrico / colecistocinina / secretina.

c) estimulador gástrico / gastrina / secretina.

d) colecistocinina / secretina / gastrina.

e) colecistocinina / gastrina / secretina.

03. (UNAMA) Uma pessoa ao ingerir um pedaço de pão e carne, sofre digestão enzimática desses alimentos na boca, no estômago e no intestino. As etapas pelas quais esse processo ocorre são:

I. Na boca, um pouco de amido do pão sofre ação da ptialina.

II. No estômago, parte das proteínas sofre ação da pepsina.

III. No intestino grosso, a digestão se completa sob a ação de amilases, maltases, proteases e peptidases.

Estão corretas as etapas:

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

04. (UFAM) Os humanos e muitos outros mamíferos desenvolvem duas dentições ao longo de toda sua vida. A dentição decídua domina os primeiros anos, sendo seguida pela dentição permanente no decorrer da vida. Ambas as dentições estão sujeitas a danos causados por maus hábitos de higiene e a outros fatores que podem levar a perda definitiva do dente. Visto que, mais que apenas estético, o conhecimento da anatomia do dente é valioso para a saúde humana e animal, identifique os componentes da figura a seguir:

A sequência que relaciona corretamente os termos é:

a) A-dentina; B-coroa; C-polpa; D-gengiva; E-canal; F-raiz; G-esmalte; H-cemento.

b) A-polpa; B-coroa; C-esmalte; D-canal; E-cemento; F-raiz; G-gengiva; H-dentina.

c) A-polpa; B-raiz; C-esmalte; D-canal; E-cemento; F-coroa; G-gengiva; H-dentina.

d) A-esmalte; B-coroa; C-polpa; D-cemento; E-canal; F-raiz; G-gengiva; H-dentina.

e) A-esmalte; B-coroa; C-polpa; D-canal; E-cemento; F-raiz; G-gengiva; H-dentina.

05. (IFSC) “A PRESSA É INIMIGA DA DIGESTÃO”

Ao primeiro toque do despertador você pula da cama, se arruma e sai de casa correndo. Desfrutar de um belo desjejum nem passa pela cabeça. No almoço a ansiedade acelera as garfadas e encurta o tempo de mastigação. À tarde não há aquela paradinha para um lanche. E à noite, graças ao cansaço e à fome, a vontade é de atacar depressa tudo o que estiver à mesa ou na geladeira. Os especialistas afirmam que esse cenário, em que não há espaço para refeições balanceadas e tranquilas, está por trás do aumento das queixas de problemas digestivos e até da obesidade. O estilo de vida influi diretamente no processo de absorção dos nutrientes. E, quando ele acontece direito, não é só a barriga que sai mais leve. Até o coração pode ser beneficiado. Está provado, por exemplo, que a má digestão favorece problemas como o colesterol, entre outros. Por isso, vale a pena prestar mais atenção nas reações do seu corpo depois de uma boa refeição.

(Disponível em: http://saúde.abril.com.br/edicoes/0288/medicina/conteúdo_246751.shtml. Acesso em: 10 mai.2009.)

Sobre o sistema digestório, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. A ação das enzimas sobre os alimentos transforma moléculas complexas em moléculas menores capazes de serem absorvidas pelas células.

02. O bolo alimentar formado na boca, umedecido pela saliva, é deglutido e conduzido por movimentos peristálticos até o estômago.

04. O fígado participa do processo de digestão produzindo a bile, secreção esverdeada, temporariamente armazenada na vesícula biliar, que atua no intestino delgado na emulsificação das gorduras.

08. No estômago, o ácido clorídrico contribui para amolecer os alimentos e favorecer a ação da pepsina.

16. O pâncreas além de produzir as enzimas que compõem o suco pancreático, também produz hormônios como a insulina e o glucagon, que controlam o nível de glicose no sangue.

32. O intestino grosso é responsável pela absorção de nutrientes que ocorre devido às microvilosidades presentes em sua parede interna.

Soma das alternativas corretas =

06. (UEPG) O intestino delgado é um importantíssimo órgão do sistema digestório. Dentre suas funções, assinale o que for correto.

01. Absorção de nutrientes.

02. Adição da bile e do suco pancreático ao suco digestivo.

04. O desdobramento das substâncias pela ação do suco entérico, que contém várias glucidases (lactase, maltase, sacarase) além de lípases e peptidases. São estas últimas que desdobram os peptídeos em aminoácidos.

08. Iniciar a digestão de alimentos mais complexos como as proteínas e o amido.

Soma das alternativas corretas:

07. (UFPA) Considera-se digestão o processo em que os componentes dos alimentos são transformados em substâncias assimiláveis pelas células. Após uma refeição equilibrada, o bolo alimentar chega ao estômago, órgão responsável pela produção do suco gástrico, que é basicamente constituído de:

a) Amilase salivar e ácido clorídrico.

b) Tripsina e quimiotripsina.

c) Enteroquinase e peptidases.

d) Ácido clorídrico e pepsina.

e) Tripsina e pepsina.

08. Os processos digestivos são fundamentais para a reposição energética. Esses processos envolvem em geral mecanismos secretores, de transporte por membranas e motores, de modo a propiciar os processos de digestão, absorção e excreção. Analise as afirmativas abaixo.

I. A reabsorção de água se dá principalmente no intestino grosso.

II. O peristaltismo depende das propriedades da musculatura lisa em cada nível e de seu controle neural.

III. A secreção de ácido pelo estômago é um fenômeno de importância secundária no processo digestivo.

IV. A maior parte da absorção de nutrientes ocorre no intestino delgado.

São corretas, somente:

a) II e IV.

b) III e VI.

c) I, II e III.

d) I, II e IV.

e) II, III e IV.

09. Em um laboratório, existem três cães:

Cão A: teve seu nervo vago seccionado.

Cão B: teve seu esôfago seccionado e exteriorizado na pele do pescoço.

Cão C: normal.

Aos Três cães foram dados alguns pedaços de carne e, alguns minutos após, foram retiradas amostras de sangue. Essas amostras foram injetadas, cada uma delas, em outros três cães normais.  Através de sondas de borrachas, coletou-se o suco gástrico desses três últimos cães. Espera-se que a produção de suco gástrico tenha aumentado naqueles que receberam amostras de sangue:

a) dos cães A e B.

b) dos cães A e C.

c) dos cães A, B e C.

d) dos cães B e C.

e) do cão C, somente.

10. Quando se compara peixes herbívoros e carnívoros do mesmo porte e encontrados no mesmo ambiente, observa-se, com relação ao aparelho digestivo, que:

a) nos carnívoros o fígado é bem maior.

b) os carnívoros têm cloaca, os herbívoros não.

c) o tubo digestivo dos herbívoros é bem mais longo que o dos carnívoros.

d) nos herbívoros o pâncreas é apenas residual.

e) os carnívoros apresentam glândulas salivares.

11. (UNIFOR) Quando nos alimentamos de alface, a parte das células que não sofre digestão é:

a) o núcleo.

b) o citoplasma.

c) a parede celular.

d) o suco celular.

e) a membrana plasmática.

12. (UFF) Durante o processo evolutivo, a anatomia e a fisiologia digestivas dos animais adaptaram-se, eficientemente, às suas características alimentares. No homem, o alimento é digerido sequencialmente nos diversos compartimentos do tubo digestivo até atingir condições ideais para absorção. Observe adiante a indicação dos tipos de alimentos, enumerados de 1 a 4 e o gráfico de barras que registra as taxas de digestão referentes aos tipos distintos de alimentos em cada compartimento digestivo do homem:

As características digestivas do principal carboidrato e da mais importante proteína do leite apresentam um perfil similar aos tipos de alimentos identificados, respectivamente, pelos números:

a) 1 e 2.

b) 3 e 1.

c) 3 e 2.

d) 3 e 4.

e) 4 e 1.

13. (PUCRS) Considere o papel de cada órgão do sistema digestório humano no processo de digestão do alimento e complete corretamente as lacunas com as informações apresentadas nas alternativas. Ao comermos um sanduíche de pão e queijo, os processos de ………. na boca, ……… no estômago e ………. no intestino ocorrem inicialmente nesta ordem.

a) absorção de água; digestão do amido; liberação de enzima péptica

b) liberação de enzima péptica; absorção de água; digestão do amido

c) liberação de enzima péptica; digestão do amido; absorção de água

d) digestão do amido; absorção de água; liberação de enzima péptica

e) digestão do amido; liberação de enzima péptica; absorção de água

14. (UEG) Sobre a digestão nos diferentes grupos animais, assinale a alternativa incorreta:

a) É intracelular nas amebas e ocorre no interior dos vacúolos digestivos.

b) É intracelular nas esponjas e ocorre no interior de células especiais denominadas coanócitos.

c) Começa extracelular na cavidade digestiva e termina no interior das células nas hidras.

d) Na minhoca e em outros invertebrados complexos é parcialmente extracelular, iniciando-se na cavidade digestiva.

e) Nos vertebrados é extracelular e ocorre inteiramente na cavidade do tubo digestivo.

15. (UNIVASF) Sabendo-se que o estômago dos ruminantes é complexo, formado por várias câmaras, assinale a alternativa que indica a câmara onde são digeridos os alimentos e os microrganismos existentes na massa alimentar.

a) Pança.

b) Barrete (retículo)

c) Folhoso (omaso).

d) Coagulador (abomaso).

e) Intestino.

16. (UFMS) Os animais obtêm alimentos de muitas maneiras, segundo a sua complexidade e o meio em que vivem e dependem da ocorrência de processo de digestão para que os alimentos se tornem úteis. Com base nesse processo nos diferentes organismos, escolha a(s) afirmativa(s) correta(s):

01. A digestão pode ser tanto intra como extracelular, sendo que a intracelular é considerada uma adaptação evolutiva vantajosa, por reduzir grandes massas de alimento para uso celular.

02. De modo geral, os alimentos podem ser líquidos ou sólidos e a maioria pertence a três principais grandes grupos orgânicos, que incluem carboidratos, lipídeos e proteínas.

04. No homem, a digestão não começa na boca porque a enzima digestiva – amilase, secretada pelas glândulas salivares – não possui ação sobre os alimentos.

08. No homem, o intestino grosso é a principal zona de absorção dos alimentos, enquanto o intestino delgado serve para coletar o material não digerido.

16. No homem, o fígado, que secreta a bile, essencial para a digestão de gordura, é componentes do trato digestivo, e o pâncreas, que secreta suco pancreático, não tem função na digestão dos alimentos.

32. As gorduras, da mesma maneira que os carboidratos, são fontes de energia para os organismos e sua digestão consiste na quebra em ácidos graxos e glicerol.

64. No estômago do homem, as células dos tecidos das paredes internas secretam vários tipos de fluidos, entre os quais pepsina e ácido clorídrico.

Soma das alternativas corretas:

17. (UNESP) O destino de uma molécula de celulose presente nas fibras encontradas na alface ingerida por uma pessoa, numa refeição, é:

a) entrar nas células e ser “queimada” nas mitocôndrias, liberando energia para o organismo.

b) ser “desmontada” no tubo digestório, fornecendo energia para as células.

c) servir de matéria-prima para a síntese da glicose.

d) entrar nas células e ser utilizada pelos ribossomos na síntese de proteínas.

e) ser eliminada pelas fezes, sem sofrer alteração no tubo digestório.

18. Alguns animais possuem um intestino relativamente curto. Para compensar a pequena superfície que poderia oferecer de contato com os alimentos a fim de se proceder a absorção dos nutrientes, apresentam uma prega da mucosa intestinal, como uma franja, descrevendo uma trajetória helicoidal. Assim, o bolo alimentar toma mais contato com a superfície de absorção. Essa prega da mucosa recebeu o nome de “válvula em espiral”. Em que animais podemos encontrar a válvula em espiral?

a) Ruminantes.

b) Roedores.

c) Cobras.

d) Tubarões.

e) Marsupiais.

19. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – A digestão que ocorre no tubo digestivo do homem é do tipo extracelular.

1 1 – A tripsina, a exemplo da pepsina, é uma enzima proteolítica cujo local de atuação é o estômago.

2 2 – A enterogastrona, produzida na mucosa duodenal é estimulante da secreção gástrica.

3 3 – Sabendo que o amido em presença de lugol toma uma coloração azul-violeta e considerando os três tubos abaixo representados, apenas a solução contida no tubo I ficará colorida.

4 4  – O amido, carboidrato presente no pão, no macarrão, na batata e nas massas em geral, tem sua digestão iniciada na boca e terminada no intestino delgado, com a ação da amilase pancreática.

20. (COVEST) Em relação ao processo digestivo humano:

I  II

0 0 – O suco gástrico é uma solução ácida que, além da função antisséptica, determina o pH ótimo para a ação da pepsina sobre as proteínas do alimento.

1 1 – A bile, produzida pelas células hepáticas, atua sobre o quimo como uma espécie de detergente, emulsionando as gorduras e facilitando a ação das lipases.

2 2 – No suco entérico, além da amilase (ptialina), são encontradas em grandes quantidades, pepsina e tripsina, além de outras substâncias.

3 3 – Em relação aos produtos finais da digestão, é correto afirmar  que, enquanto os açúcares simples (como a glicose e a frutose) e os aminoácidos caem na circulação sanguínea, as gorduras, caem na circulação linfática.

4 4 – As principais veias que saem do intestino, levam o sangue, primeiramente, para o fígado, o qual metaboliza as substâncias tóxicas absorvidas. Só depois, o sangue vai para a circulação geral.

Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2017

TESTES DE GENÉTICA (XXV)

01. (UPE) Em cães da raça labrador, a cor dos pelos pode ser preta, marrom ou dourada, sendo determinada por dois pares de alelos. O alelo C permite a formação de pigmentos, e essa característica é dominante em relação à falta de pigmento condicionada pelo alelo c. No entanto, quando o par cc está presente no genótipo, ele exerce efeito epistático sobre os alelos M e m. O alelo M determina a formação de pelos pretos em relação à característica recessiva, pelos marrons, determinado pelo alelo m. Do cruzamento de cães labradores pretos heterozigóticos para os dois pares de alelos, que prole é possível se obter?

a) 15 pretos (9 C- M-, 3 C- mm e 3 ccMm) para 1 dourado (ccmm).

b) 12 pretos (9 C-M- e 3 C-mm) para 4 marrons (3 ccM- e 1 ccmm).

c) 12 pretos (9 C-M- e 3 C-mm) para 3 marrons (ccM-) para 1dourado (ccmm).

d) 9 pretos (C-M-) para 7 marrons (3 C-mm , 3 ccMm e 1 ccmm).

e) 9 pretos (C-M-) para 3 marrons (C-mm) para 4 dourados (3 ccM- e 1 ccmm).

02. (UNISC) No heredograma abaixo, a característica representada em negrito é dominante ou recessiva e qual o genótipo do indivíduo número 6, respectivamente?

a) Dominante – homozigótico.

b) Recessiva – homozigótico.

c) Dominante – heterozigótico.

d) Recessiva – heterozigótico.

e) Nenhuma das alternativas anteriores está correta.

03. (UFV) Quantos gametas diferentes produzem os genótipos:

a) AA,  b) Aa,  c) AaBb,  d) AABB,  e) AABBccDDeeffgg e  f) AabbccDdee.

a) 1;2;4;1;1;4.

b) 2;2;4;5;5;5.

c) 1;1;2;2;7;5.

d) 1;2;4;1;2;4.

04. (UDESC) Relacione os conceitos dos verbetes, utilizados na genética, da primeira coluna com o significado da segunda coluna.

PRIMEIRA COLUNA

1. Genótipo.

2. Fenótipo

3. Alelo dominante

4. Alelo recessivo

5. Cromossomos homólogos

6. Locus gênico

SEGUNDA COLUNA

(   ) Expressa-se mesmo em heterozigose.

(   ) Pareiam-se durante a meiose.

(   ) Conjunto de características morfológicas ou funcionais do indivíduo.

(   ) Local ocupado pelos genes nos cromossomos.

(   ) Constituição genética dos indivíduos.

(   ) Expressa-se apenas em homozigose.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) 4 – 6 – 5 – 2 – 1 – 3.

b) 3 – 5 – 6 – 2 – 1 – 4.

c) 3 – 5 – 1 – 6 – 2 – 4.

d) 3 – 5 – 2 – 6 – 1 – 4.

e) 4 – 3 – 1 – 5 – 6 – 2.

05. (UECE) Analise as seguintes afirmações:

I. Na codominância, os alelos se expressam igualmente, não havendo dominantes ou recessivos.

II. No poliibridismo, está em jogo a expressão de um único par de alelos, constituindo-se na Lei da disjunção dos fatores, ou 1a Lei de Mendel.

III. A síndrome de Down se dá, via de regra, pela trissomia de cromossomo 21.

Está correto o que se afirma em:

a) II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

06. (UNCISAL) “Durante a formação das células reprodutivas, ou gametas, cada par de “fatores” se segrega, ou seja, se separa. Cada gameta recebe apenas um fator de cada par, sendo sempre puro.”

Gregor Mendel.

Um homem é heterozigoto Aa para um gene autossômico, e ele tem um alelo recessivo (b) ligado ao X. Que proporções de seus espermatozoides serão Ab?

a) 1/1.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/16.

e) 1/32.

07. (UEPG) Mendel fez cruzamentos com ervilhas para estabelecer algumas leis da hereditariedade. Assim, em um dos seus experimentos, cruzou ervilhas amarelas e lisas com ervilhas verdes e rugosas. Na geração F1 observou que todos os descendentes possuíam ervilhas amarelas e lisas. Mendel então intercruzou os descendentes da geração F1 e observou na F2 uma proporção de 9/16 amarelas e lisas, 3/16 amarelas e rugosas, 3/16 verdes e lisas, 1/16 verdes e rugosas. Diante do exposto e sobre as leis de Mendel, assinale o que for correto.

01. Esse é um exemplo da segunda lei de Mendel com dominância completa do fenótipo amarelo sobre o fenótipo verde e também do fenótipo liso sobre o fenótipo rugoso.

02. As duas características analisadas nesse exemplo, cor da ervilha e forma da ervilha, correspondem cada uma delas ao controle de um gene.

04. Esses dois genes analisados no exemplo, gene que controla a cor da ervilha e gene que controla a forma da ervilha, obrigatoriamente estão em cromossomos diferentes, fato que define a lei da segregação independente.

08. A proporção observada na F2 de 9:3:3:1 é decorrente da segregação de um gene com dominância incompleta.

16. Esse exercício mostra claramente que os genes para cor da ervilha e formato da ervilha estão no mesmo cromossomo; por isso é chamado de ligação gênica.

Soma das alternativas corretas:

08. (UNIFACS) Para resolver esta questão utilize as informações a seguir:

O diagrama ilustra um experimento realizado por Cuénot logo após o reconhecimento do trabalho de Mendel e, posteriormente, ampliado por outros pesquisadores.

A proporção fenotípica de 2 camundongos amarelos: 1 aguti, em repetidos cruzamentos dessa natureza, tem como explicação:

a) O princípio da segregação é inaplicável aos animais.

b) O gene A se comporta como recessivo na determinação da cor da pelagem.

c) O alelo A, em homozigose, determina a morte dos camundongos.

d) A ocorrência de uma mutação nova gerou um alelo letal para os camundongos.

e) O efeito pleiotrópico do gene a ocorre em qualquer genótipo.

09. (UNIFESP) A síndrome de Gaucher é autossômica e recessiva. Ela consiste na deficiência de uma enzima dos lisossomos, responsável pela digestão de gorduras das células. No caso de pacientes com a síndrome de Gaucher, pode-se afirmar corretamente que:

a) A deficiência da enzima levará ao acúmulo de lipídios no fígado do portador da síndrome.

b) A introdução de cópias do gene normal nas células do fígado evitará a síndrome nos descendentes.

c) A deficiência enzimática e a mutação estão presentes apenas nas células do fígado.

d) Por ser uma anomalia de enzima dos lisossomos, ela não é hereditária.

e) O cruzamento de um homem heterozigótico com uma mulher afetada resulta em 25% de probabilidade de filhos afetados.

10. (UEPG) Com relação à genética, assinale o que for correto.

01. A molécula de DNA é uma dupla cadeia de aminoácidos, onde a base nitrogenada adenina pareia-se com metionina e guanina e faz ligação com citosina.

02. O sistema sanguíneo ABO humano é um exemplo de polialelismo.

04. De acordo com a primeira lei de Mendel, se for realizado um experimento com cobaias, no qual a cor de pelagem preta (B) é dominante sobre a pelagem branca (b), a geração F1 será toda constituída de animais heterozigotos para a cor preta (Bb), se a mãe for homozigota para a cor preta e o pai homozigoto para a cor branca.

08. As mulheres com Síndrome de Turner possuem 3 cromossomos X.

Soma das alternativas corretas:

11. (UFG) Após seu retorno à Inglaterra, Darwin casou-se com sua prima Emma, com quem teve dez filhos, dos quais três morreram. Suponha que uma dessas mortes tenha sido causada por uma doença autossômica recessiva. Nesse   caso, qual   seria   o genótipo do casal para essa doença?

a) aa e aa.

b) AA e aa.

c) AA e Aa.

d) AA e AA.

e) Aa e Aa.

12. (COPERVE) No heredograma abaixo, os símbolos preenchidos (pretos) são de pessoas com uma doença genética em comum, causada pela ação de um gene recessivo, e os não preenchidos (brancos), de indivíduos normais.

Sobre o heredograma acima e de acordo com a 1ª Lei de Mendel, é correto afirmar que:

a) O casal 10 e 11 possui 50% de chance de ter um filho do sexo feminino com a doença em questão.

b) Os indivíduos 01, 04, 05, 07, 08 e 10 possuem genótipo heterozigoto.

c) A doença pode ser considerada uma herança ligada ao sexo.

d) Os indivíduos 01 e 07 são homozigotos dominantes.

e) Não é possível definir o genótipo dos indivíduos 04, 05, 08 e 10.

13. (UFV) Um casal normal tem cinco filhos. Dois deles sofrem de um distúrbio genético raro que tem aparecido esporadicamente nessa família. Qual é o tipo de relação entre os alelos desse gene?

a) Codominância.

b) Dominância completa.

c) Dominância parcial.

d) Ausência de dominância.

14. (IFMG) Considere o heredograma abaixo, no qual as figuras em negro representam indivíduos portadores de uma determinada característica:

Julgue as afirmativas a seguir e identifique a incorreta:

a) Um exemplo de característica que segue esse padrão de transmissão é a polidactilia.

b) Os indivíduos 1 e 2 têm o mesmo genótipo.

c) Pelos dados apresentados é impossível determinar precisamente o genótipo do indivíduo 6.

d) Se 3 se casar com um homem que tenha o mesmo genótipo que seu pai, todos os seus descendentes apresentarão essa característica.

15. O vigor híbrido, muito explorado nos programas de melhoramento, é a medida da superioridade do F1 em relação a seus pais. Vigor híbrido é também conhecido por:

a) Heterose.

b) Seleção.

c) Herdabilidade.

d) Variabilidade.

16. (UFC) Um homem albino com sangue tipo AB casou-se com uma mulher normal também com sangue tipo AB. O casal pretende ter filhos. Qual a probabilidade de nascer uma criança albina do sexo masculino e com tipo sanguíneo AB, sabendo-se que a mãe é normal heterozigótica para albinismo?

a) 1/8.

b) 1/4.

c) 1/2.

d) 1/12.

e) 1/16.

17. (UEPG) O polialelismo, a interação gênica e as heranças ligadas ao sexo são importantes tipos de herança genética. Com relação a esses sistemas de herança genética, assinale o que for correto.

01. Para a herança do grupo sanguíneo ABO, um homem tipo sanguíneo AB (genótipo IAIB) casado com uma mulher homozigota para sangue O (ii) só podem ter descendentes do tipo sanguíneo A ou B.

02. A cor da pelagem dos coelhos é condicionada por 4 alelos, a seguir, em ordem de dominância: C, que determina pelagem selvagem; cch determina chinchila; ch determina himalaio; c determina albino. O cruzamento entre um coelho macho selvagem (genótipo Cc) e uma fêmea chincilha (genótipo cchc) resulta em uma probabilidade fenotípica da prole de 50% selvagem, 25% chinchila e 25% albino.

04. Quando dois ou mais genes (não alelos) determinam uma mesma característica, ocorre a denominada interação gênica.

08. Uma mulher com visão normal, porém portadora do alelo para daltonismo (genótipo XDXd), é casada com homem normal (genótipo XDY). Esse casal terá todos os filhos (meninos) apresentando daltonismo.

16. Um homem hemofílico (genótipo XhY) casado com uma mulher normal (XHXH) terá todos os filhos normais.

Soma das alternativas corretas:

18. (UNIFOR) O albinismo é condicionado por um alelo recessivo e o sistema ABO de grupos sanguíneos por uma série de três alelos. Os genes para essas características são autossômicos e segregam-se independentemente. Um homem com pigmentação normal e do grupo A é casado com uma mulher albina e do grupo B. Esse casal, que já tem um filho albino e do grupo O, quer saber a probabilidade de vir a ter uma criança com pigmentação normal e do grupo AB. Essa probabilidade é:

a) 1/16.

b) 1/8.

c) 3/16.

d) 1/4.

e) 3/4.

19. (PUC-MG) O esquema abaixo representa a reprodução em abelhas.

Sobre ele é correto afirmar, exceto:

a) A formação de gametas pode ocorrer com meiose ou mitose.

b) A probabilidade de maior variabilidade genética pode ocorrer em operárias e rainhas.

c) No esquema apresentado, a partenogênese ocorre apenas nos zangões.

d) Os zangões, por serem Haplóides, não apresentam variabilidade genética.

20. (UEM) Sobre os conceitos utilizados em genética, é correto afirmar que:

01. Na polialelia um caráter é condicionado por três ou mais genes alelos, que surgem por mutação de um gene original; entretanto, cada indivíduo só pode ter dois alelos de cada vez.

02. Codominância é o fenômeno em que os alelos de um gene impedem a expressão dos alelos de outro par, que pode ou não estar no mesmo cromossomo.

04. Penetrância gênica é definida como a porcentagem de indivíduos com determinado genótipo que expressa o fenótipo correspondente.

08. Um único gene que exerce efeito simultâneo sobre várias características do organismo é denominado de pleiotrópico. Um exemplo para o organismo humano é a fenilcetonúria.

16. Herança quantitativa é o termo utilizado para descrever situações em que o fenótipo dos indivíduos heterozigóticos é intermediário, em termos quantitativos, entre os fenótipos dos dois homozigóticos.

Soma das alternativas corretas:

Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2017

TESTES DE HISTOLOGIA VEGETAL (7)

01. (UNIMONTES) Procedimentos como o anel de Malpighi confirmam a importância do floema na condução de seiva elaborada e demonstram também algumas consequências para a planta. Considerando que o anel de Malpighi foi realizado no caule principal da planta, é correto afirmar:

a) Com esse procedimento, direciona-se a seiva orgânica para os frutos, potencializando seu crescimento.

b) Adotando esse procedimento, a nutrição das raízes é comprometida posteriormente, levando a planta à morte.

c) Um inchaço na parte inferior ao anel pode ser observado devido ao acumulo de seiva elaborada.

d) Com essa técnica, o acúmulo de seiva bruta na parte superior da planta cria um gradiente de pressão que favorece a condução dos nutrientes para as raízes.

02. (UFLA) Tecido de revestimento do corpo vegetal, tecido de condução de água e sais, e tecido de sustentação constituído de células vivas e paredes celulares espessadas são, respectivamente:

a) Epiderme, xilema e colênquima.

b) Epiderme, floema e esclerênquima.

c) Periderme, xilema e esclerênquima.

d) Periderme, floema e colênquima.

e) Periderme, colênquima e floema.

03. (UEM) Observe a figura a seguir, que apresenta um esquema do corte transversal dos tecidos condutores de uma planta dicotiledônea, e assinale o que for correto.

03

01. A seta 1 indica o câmbio vascular, constituído por células meristemáticas.

02. A seta 2 indica os elementos de tubos crivados que constituem os vasos liberianos.

04. O floema, constituído pelas células guarda e pelos elementos de vaso, está indicado pela seta 3.

08. A placa crivada, característica dos vasos lenhosos, está indicada pela seta 4.

16. Fibras de esclerênquima, constituídas por células vivas lignificadas, são indicadas pelas setas 5 e 6.

32. As estruturas indicadas pelas setas 2 e 3 realizam, respectivamente, a condução de água e de sais minerais absorvidos pelas raízes e a condução de substâncias produzidas pelas folhas.

Soma das alternativas corretas:

04. (UNIOESTE) Tratando-se de tecidos vegetais é verdadeiro afirmar que:

01. O endocarpo do pêssego e da nectarina é formado por escleritos.

02. O conjunto de tubos crivados e de fibras esclerenquimatosas formam o xilema.

04. O feloderma e o súber originam-se do parênquima cortical.

08. Nos vegetais superiores, o pleroma origina o cilindro central ou estelo.

16. O parênquima clorofílico reveste a superfície foliar.

32. O colênquima, embora sendo tecido de sustentação, confere flexibilidade às plantas herbáceas.

64. Os tubos crivados perdem seu citoplasma e núcleo por conduzirem seiva, e transformam-se em células mortas.

Soma das alternativas correta:

05. (UPE) Leia o texto a seguir:

Insatisfeito com uma árvore na sua calçada, um sujeito decidiu matá-la sem deixar suspeitas, cometendo um crime ambiental por não ter solicitado autorização à prefeitura. Com um artefato cortante, retirou um anel completo da casca, conforme mostra a figura a seguir. Entretanto, um morador do bairro, ao perceber que a árvore estava morrendo, chamou um analista ambiental da prefeitura, especialista em Botânica, para emitir um parecer técnico.

05

Assinale a alternativa que representa corretamente o parecer do perito quanto à morte da árvore com a retirada da casca

a) Interrompeu o fluxo de seiva elaborada das folhas em direção às raízes, expondo o xilema.

b) Permitiu que fungos e bactérias nocivas colonizassem o floema, levando à putrefação do caule.

c) Interrompeu o fluxo da seiva bruta das folhas para os órgãos consumidores, expondo o floema à dessecação.

d) Expôs os vasos condutores do xilema e floema à dessecação, evitando o transporte de água da raiz às folhas aos galhos.

e) Reduziu a taxa fotossintética das células do tecido caulinar até níveis insustentáveis para a árvore.

06. (UNISA) Associe os tecidos vegetais da coluna nume­rada às suas principais funções na planta e assinale a alternativa correta:

I. Floema

II. Colênquima

III. Periderme

IV. Epiderme

V. Parênquima

A. Revestimento

B. Condução de material pro­veniente do metabolismo

C. Sustentação

D. Fotossíntese

E. Absorção de água e sais

a) I – B; II – C; III – D; IV – A; V – E.

b) I – B; II – A; III – A; IV – E; V – C.

c) I – D; II – C; III – E; IV – C; V – B.

d) I – B; II – A; III – D; IV – A; V – C.

e) I – B; II – C; III – A; IV – A; V – D.

07. (UFRS) Associe os processos fisiológicos, listados na coluna um, com as estruturas e elementos relacionados ao movimento da água e de solutos nas plantas, na coluna dois.

COLUNA UM

1. absorção

2. translocação

3. transpiração

COLUNA DOIS

( ) cutícula

( ) floema

( ) sacarose

( ) estômato

( ) íons inorgânicos

Assinale a alternativa que apresenta a sequência numérica correta, de cima para baixo, na coluna dois.

a) 2 – 3 – 1 – 3 – 2.

b) 3 – 2 – 2 – 3 – 1.

c) 3 – 1 – 3 – 1 – 2.

d) 2 – 1 – 2 – 1 – 3.

e) 1 – 2 – 3 – 2 – 1.

08. (UFC) Quanto à histologia vegetal a tabela a seguir mostra tecidos e funções:

08

Podemos relacionar, corretamente:

a) I com 3, III com 4 e IV com 5.

b) II com 2, III com 4 e V com 2.

c) I com 5, II com 6 e IV com 1.

d) II com 2, III com 3 e IV com 4.

e) II com 6, I com 3 e V com 5.

09. (UEM) Considerando a análise ao microscópio de uma lâmina contendo o corte transversal de uma folha, assinale a alternativa incorreta sobre as células e sobre os tecidos observados.

a) Epiderme formada por células justapostas com parede celular externa espessa.

b) Células parenquimáticas com paredes finas e cloroplastos.

c) Tecido meristemático constituído por células vivas e lignificadas.

d) Xilema formado por células lignificadas.

e) Floema formado por células não lignificadas.

10. (IFTM) A foto abaixo foi tirada de um tecido vegetal de uma aroeira que apresentava, como características marcantes, núcleo volumoso, paredes celulares delgadas e elevada quantidade de células em divisão celular.

10

É mais provável que esse tecido tenha sido retirado:

a) Do súber presente no tronco.

b) Do esclerênquima de galhos.

c) Da epiderme de uma folha.

d) Da região subapical da raiz.

e) Dos traqueídes condutores de seiva.

11. UFT) A remoção de um anel completo da casca em um galho de uma planta provoca um maior desenvolvimento das estruturas caulinares situadas na região acima do corte. Isso ocorre devido:

a) Ao aumento da taxa de fotossíntese.

b) À interrupção do processo de fotossíntese.

c) À interrupção da condução da seiva bruta pelo xilema.

d) Ao aumento da taxa de absorção de nutrientes pelas raízes.

e) À interrupção da condução da seiva elaborada pelo floema.

12. (UFTM) A foto representa um corte transversal do caule de uma árvore.

12

(http://tehnologie.urmatorulpas.com)

Na imagem, é possível verificar a existência de anéis anuais de crescimento. Sobre esses anéis, é correto afirmar que:

a) Os anéis mais espessos ou mais largos, chamados estivais, foram produzidos no inverno.

b) Cada anel corresponde a diferentes conjuntos de floemas, produzidos em diferentes estações do ano.

c) Cada anel corresponde a diferentes conjuntos de xilemas, produzidos em diferentes estações do ano.

d) Revelam que a planta era típica de uma região de clima tropical e seco.

e) Os anéis centrais correspondem aos últimos produzidos pela planta.

13. (UEPG) Sobre histologia vegetal, assinale o que for correto com relação ao nome da estrutura e sua respectiva função.

01. Epiderme e o súber – tecidos que fornecem sustentação e são responsáveis pela captação de uma grande quantidade de água no caule.

02. Procâmbio – dá origem aos tecidos condutores de seiva, localizados no interior da raiz e do caule.

04. Meristema fundamental – produz os demais tecidos da planta, responsáveis pela sustentação, pela fotossíntese, pelo armazenamento, entre outros.

08. Protoderme – origina a epiderme, tecido protetor que reveste o vegetal.

Soma das alternativas corretas:

14. (UEM) Um estudante realizou a montagem de várias lâminas, contendo cortes de partes de órgãos de uma dicotiledônea. Sobre as células e os tecidos analisados ao microscópio ótico, é correto afirmar que o estudante pôde observar:

01. Tecidos meristemáticos constituindo o meristema apical, na ponta do caule, e meristema subapical, na ponta das raízes.

02. Tecidos condutores, denominados xilema e floema, presentes nos caules, nas raízes e nas folhas.

04. Tecidos parenquimatosos ou parênquimas, encontrados em folhas, caules e raízes.

08. Tecidos especializados na sustentação do vegetal, constituídos exclusivamente por células vivas, denominados colênquima e esclerênquima.

16. Uma camada de células bem ajustadas e dotadas de reforços especiais nas paredes, as estrias de Caspary, constituindo a endoderme dos caules.

32. Um conjunto de células achatadas, desprovidas de cloroplastos, constituindo a epiderme das folhas.

Soma das alternativas corretas:

15. (PUC-GO) Use o texto abaixo para responder esta questão

— Coeso e teso, excelência?

— Coeso e teso, doutor — respondeu Dom Luís.

Seis horas depois de ouvir pela última vez no dia o bordão em jogral, entre o secretário e o capitão-general dando ordens de escafeder, a comitiva passa agora por uma região de paisagem variada e de ondulações que corcoveiam pelos horizontes até a vista azular, com montanhas de bem-aventuranças de onde se avistam vales repousantes, com relevos quadriculados, como se casco de tartaruga é que fossem. Nos outeiros predomina o verde de vários tons, realçado pelos lenhos empretejados das canelas d’ema e outros arbustos nanicos, além do farto capim forrageiro. Os planos se apresentam em forma diversificada: os altiplanos são de campo baixote, com arbustos abnegados, árvores retorcidas como se tivessem intestinos e seus ditos intestinos sofressem de cólica colerina, sendo muitos de folhas peludas e que produzem frutos comestíveis, se não todos para gente, pelo menos para os bichos do mato, que têm lá as simpatias de anular suas reimas. Já as planícies têm ao centro, de ordinário, uma densa moita da palmeira buriti, com cachos em forma de cascata marrom-encarnada, de onde uns papagaios de verde-amarelo pintados, rabudos e ruidosos, retiram seu sustento. Essas moitas de palmeiras costumam ser guardiãs de nascentes de água translúcida e fresca, uma espécie de refrigério ainda borbulhante para quem de sede seja portador ou para quem tenha a alma enternecida e consiga separar a beleza desinteressada daquela interesseira que o ouro impõe. Uma represália à fadiga da caminharão.

[…]

As mulas são aliviadas das cargas, das cangalhas, dos arreios e dos baixeiros. Os homens desprendem-se de suas armas, de seus paramentos maiores, de seus calçados, os que têm, que são só os mais graúdos. O capelão João de Deus Azpicuela retira seu hábito eclesiástico, resumindo as ceroulas, que estão empapadas nas partes próximas da cintura, marcas da salmoura viscosa que escorre das repulsivas ulcerações provenientes dos cilícios de suas penitências, que usa direto sem dar tempo para a recomposição da pele, e lhe dilaceram a carne por sob a batina de esguiao cru de tonalidade marrom terroso, que um dia deve ter sido alva. […]

[…]

Zumba Macumbela, anexo a sua tralha monumental de doido, […], se vai sem pressa no ritmo de sua velhice provecta […]

[…]

E deixa atrás de si uma interrogação visceral como um esporão cravado no espirito do capitão-general e de quem mais acompanha o desenrolar daquela situação surpreendente.

Fica no ar um constrangimento, um ressaibo de esfoladura no céu da boca, mas Dom Luís, para não ver o séquito se abalar, com o moral se arrastando no chão, lancha um desafio coletivo, sem as barreiras da hierarquia:

— Alguém ai, de vossenhores saberetas, poderia me dizer, em polegadas, qual e a exata espessura de uma “morte da grossa”?

E todos gargalharam, segurando com os beiços de baixo um riso forçado e amarelo, esforçando-se que estão para liberar os lábios superiores, que insistem no arreamento provocado pela sem-gracice do sobressalto e o pavor do que poderá esconder-se nas trincheiras daquela profecia.

(LOUREÇO, Edival. Naqueles Morros, Depois da Chuva: O Jogo do Diabolô. São Paulo: Hedra, 2011, p. 45-79.)

No trecho do texto, “Nos outeiros predomina o verde de vários tons, realçado pelos lenhos empretejados das canelas d’ema e outros arbustos nanicos, além do farto capim forrageiro”, é feita uma referência ao caule de uma planta do cerrado, a canela-de-ema. No caule de muitas dicotiledôneas existe uma estrutura denominada lenticela, fundamental para a ocorrência de trocas gasosas com a atmosfera. Assinale entre as alternativas abaixo aquela que corresponde ao tecido do caule onde ocorrem as lenticelas:

a) Periderme.

b) Epiderme.

c) Xilema.

d) Floema.

16. (UFPel) A laranja é um dos principais produtos da fruticultura brasileira. O setor citrícola, no país, cultiva 200 milhões de pés de laranja, emprega cerca de 400 mil pessoas e gera negócios anuais da ordem de US$4 bilhões. A morte súbita dos citros – que já atingiu cerca de 2 milhões de laranjeiras em São Paulo e Minas Gerais – vem preocupando os setores produtivos. Pesquisadores atribuem a um vírus a causa da moléstia – que promove o bloqueio dos vasos que conduzem a seiva da copa para as raízes. O uso de um resistente porta-enxerto – planta sobre a qual cresce a variedade de laranjeira que se deseja cultivar – é um método de controle empregado, além de outros, como o controle de insetos transmissores (pulgões).

Pesquisa FAPESP, n.109, março de 2005 [adapt.].

De acordo com o texto e seus conhecimentos, é correto afirmar que:

a) A propagação assexuada por enxertia – em que o cultivar de laranjeira enxertada apresenta a mesma constituição genética do porta-enxerto – garante a não contaminação pelo vírus, microrganismo unicelular patogênico constituído por uma cápsula proteica e DNA.

b) O vírus da morte súbita dos citros é transmitido, de uma planta para outra, por um artrópode pertencente à classe insecta, o qual causa, no vegetal, o bloqueio do xilema, levando consequentemente à interrupção da condução da seiva elaborada.

c) O agente causador da doença das laranjeiras citada no texto é um parasita intracelular que invade a célula do hospedeiro para se multiplicar e promove o bloqueio do floema, levando consequentemente à interrupção da condução da seiva elaborada.

d) O bloqueio do xilema – tecido condutor vegetal constituído por elementos de tubos crivados e células companheiras -, provocado pelo vírus, promove uma interrupção no fornecimento de seiva bruta para as raízes, ocasionando a morte da planta.

e) O vírus, ao infectar a planta, passa a controlar o metabolismo da célula hospedeira, multiplicando-se e promovendo um bloqueio na condução da seiva elaborada através dos tecidos condutores constituídos por elementos de vasos lenhosos e traqueídeos.

17. (UFRR) Sua extremidade é envolvida por um tecido em forma de capuz, a coifa, que protege o meristema apical de eventuais danos durante a sua penetração no solo. Seu meristema apical origina, além da coifa, os três primeiros meristemas da planta: protoderme, meristema fundamental e procâmbio. Todas essas características pertencem:

a) À raiz.

b) Ao caule.

c) À folha.

d) Ao fruto.

e) À flor.

18. (COVEST) Faça a correlação entre as partes de um caule, numeradas de 1 a 4, na figura abaixo, com suas respectivas denominações e funções.

18

(   ) Xilema – transporte de seiva bruta

(   ) Câmbio – crescimento secundário

(   ) Súber – proteção e isolamento térmico

(   ) Floema – transporte de seiva elaborada

A sequência correta é:

a) 1, 2, 3 e 4.

b) 2, 3, 4 e 1.

c) 1, 3, 4 e 2.

d) 2, 4, 3 e 1.

e) 4, 3, 1 e 2.

19. (UFJF) Tricomas são apêndices uni ou multicelulares que podem conferir defesa mecânica e química aos vegetais, diminuindo, por exemplo, a herbivoria. Assinale a opção correta que indica o tecido vegetal onde podem ser observados os tricomas.

a) Parênquima.

b) Colênquima.

c) Esclerênquima.

d) Epiderme.

e) Súber.

20. (UDESC) Analise as proposições abaixo em relação aos estômatos da planta.

I. Os estômatos estão localizados, principalmente, na epiderme inferior das folhas e são constituídos por duas células clorofiladas em forma de rim ou feijão, que são chamadas de células-guarda.

II. Os fatores que estimulam a abertura e o fechamento dos estômatos são a luz, a concentração de gás carbônico, a concentração de íons e o grau de hidratação da planta.

III. A absorção de água pelas células-guarda do estômato altera a sua forma e faz com que o espaço entre elas, chamado de ostíolo, se feche.

IV. Os estômatos permitem a transpiração da planta e também a troca de gases com a atmosfera.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2017

TESTES DE BOTÂNICA (14)

01. (UEM) Na Mata Atlântica, os troncos das árvores frequentemente estão cobertos por musgos, liquens e epífitas vasculares, como as samambaias e as orquídeas. Sobre os organismos mencionados, assinale a alternativa correta.

a) Os liquens são incluídos no reino Plantae porque apresentam clorofila em suas células.

b) Os musgos e as samambaias são exemplos de pteridófitas heterosporadas.

c) Os musgos, os liquens e as samambaias correspondem à fase esporofítica desses organismos.

d) As samambaias e as orquídeas não apresentam reprodução sexuada.

e) As orquídeas apresentam flores, portanto são classificadas no grupo das angiospermas.

02. (UNIMONTES) Doenças vegetais são causadas, em grande parte, por vírus. Esses possuem apenas um tipo de ácido nucleico e proteína, replicam-se somente a partir do seu material genético e a maioria tem forma cilíndrica. São conhecidos pelo menos 1000 tipos de doenças virais em plantas, provocadas por, aproximadamente, 400 tipos desses organismos. As afirmativas abaixo estão relacionadas com esse assunto. Analise-as e assinale a incorreta.

a) Embora os vírus afetem a integridade das plantas, eles não podem promover redução da fotossíntese.

b) Geralmente, dá-se o contágio de uma planta para outra, por enxertos, disseminação de pólen e sementes ou mesmo por meio de vetores.

c) Aparecimento de manchas, alterações dos órgãos afetados, necrose, redução da produtividade e retardo do crescimento podem representar alguns sintomas verificados numa infecção desse tipo.

d) Reconhecimento das alterações causadas pelos vírus constitui a principal forma de diagnosticar essas infecções.

03. (UEG) A constituição geral das plantas fanerógamas engloba as partes vegetativas e reprodutivas. A maior abundância na maioria das espécies como constituinte vegetativo são as folhas. Nesse órgão, a região laminar, denominada de limbo, possibilita a ocorrência da maior parte da fotossíntese, mesmo com as suas adaptações, dentre elas:

a) transpiração excessiva.

b) superfície ampla.

c) mitocôndrias abundantes.

d) cutícula permeável.

e) estômatos ausentes.

04. (FMJ) Os ciclos reprodutivos das plantas apresentam semelhanças e diferenças quanto à fecundação e ao destino do zigoto. É correto afirmar que, no ciclo reprodutivo:

a) das laranjeiras, o tubo polínico direciona dois núcleos gaméticos até o óvulo, um deles fecunda a oosfera e origina o embrião, e o outro se une aos núcleos polares, formando o endosperma triploide.

b) das araucárias, o tubo polínico direciona duas células espermáticas até o óvulo, uma fecunda a oosfera e origina o embrião, e a outra se une ao núcleo do endosperma, que passa a ser diploide.

c) dos musgos e das samambaias, a água permite a fecundação da oosfera pelo anterozoide no gametófito que é temporário, formando o embrião que se desenvolve no esporófito permanente.

d) dos musgos, a água serve de meio para conduzir o anterozoide até a oosfera, que, fecundada, origina o gametófito masculino que se desenvolve sobre o esporófito feminino.

e) das samambaias, a água serve de meio para conduzir o anterozoide do gametófito masculino até a oosfera no gametófito feminino, que, fecundada, origina o esporófito.

05. (UEM) Um estudante emitiu algumas considerações ao observar troncos de árvores caídos em clareiras da mata úmida da encosta da serra do Mar, onde encontrou exemplares de fungos macroscópicos, musgos, samambaias e plântulas com dois cotilédones. Sobre as considerações efetuadas a respeito das características desses organismos, assinale o que for correto.

01. Os fungos vivem sobre os troncos porque são organismos autotróficos, cujas hifas realizam a fotossíntese.

02. Os musgos são classificados no filo Bryophita, cujos esporófitos são filamentos que crescem sobre os gametófitos.

04. As samambaias são vegetais vasculares, cujas folhas apresentam os soros contendo esporos.

08. As plântulas pertencem ao grupo das gimnospermas e, por serem muito jovens, não apresentam tecidos condutores.

16. Todos os organismos encontrados se reproduzem sexuadamente.

Soma das alternativas corretas:

06. (URCA) Observe a figura abaixo relacionada a fotossíntese e a respiração e responda:

06

A respeito da condução de seiva bruta nas angiospermas é correto afirmar que:

a) a seiva bruta é transportada por meio de elementos traqueais do xilema das raízes até as folhas.

b) a seiva bruta é conduzida por uma corrente descendente por meio do floema, ao longo da planta.

c) a seiva bruta é transportada da raiz até as folhas, pelos elementos crivados do xilema.

d) a transpiração nas folhas estimula o transporte de seiva bruta, que é conduzida por meio de elementos traqueais do floema.

e) a seiva bruta é transportada das folhas até as raízes pelos elementos traqueais do xilema.

07. (FEI) As samambaias são:

a) vasculares sem sementes, chamadas de protistas.

b) traqueófitas com sementes, chamadas de briófitas.

c) vasculares com sementes, chamadas de pteridófitas.

d) avasculares com sementes, chamadas de briófitas.

e) traqueófitas sem sementes, chamadas de pteridófitas.

08. (FUVEST) No morango, os frutos verdadeiros são as estruturas escuras e rígidas que se encontram sobre a parte vermelha e suculenta. Cada uma dessas estruturas resulta, diretamente:

a) da fecundação do óvulo pelo núcleo espermático do grão de pólen.

b) do desenvolvimento do ovário, que contém a semente com o embrião.

c) da fecundação de várias flores de uma mesma inflorescência.

d) da dupla fecundação, que é exclusiva das angiospermas.

e) do desenvolvimento do endosperma que nutrirá o embrião.

09. (UNIV.CATÓLICA-SC-2013) Raiz é o órgão vegetativo que liga a planta ao solo e pelo qual ela absorve as substâncias de que necessita para o seu desenvolvimento. Como funções é possível destacar: fixação, absorção, condução e armazenamento de substâncias de reserva como amido.

09

Com base no esquema e em seus conhecimentos sobre o assunto é correto afirmar.

a) Se for feito um corte na raiz logo abaixo da zona pilífera, a planta terá dificuldade no crescimento secundário, uma vez que nessa região existe muito meristema secundário responsável por esse tipo de crescimento.

b) A absorção de água ocorre na zona pilífera. A absorção de água ocorre por transporte passivo. Para que ocorra a absorção, é necessário um solo mais concentrado (hipertônico) em nutrientes que a raiz da planta (hipotônica).

c) Se for feito um corte na raiz logo abaixo da zona de ramificação, a planta poderá morrer por dificuldade de absorção de nutrientes, como água e sais minerais.

d) Se for feito um corte logo abaixo da zona pilífera a planta continua absorvendo água, mas não apresenta mais possibilidade de ramificação, uma vez que a zona de ramificação foi afetada.

e) A raiz esquematizada refere-se a uma planta monocotiledônea, que apresenta um eixo central com algumas ramificações.

10. (UPE) As raízes são caracterizadas como órgãos cilíndricos, subterrâneos e aclorofilados, que apresentam geotropismo positivo e fototropismo negativo. Externamente, a raiz distingue-se do caule, por não apresentar nós e internós nem gemas laterais ou folhas, salvo poucas exceções. As raízes se classificam segundo o meio onde se encontram, podendo ser terrestres, aéreas ou aquáticas e desempenhando, ainda, diversas funções. Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira.

COLUNA I

TIPOS DE RAÍZES

1. Pivotantes ou axiais.

2. Tuberosas.

3. Suportes.

4. Aéreas.

5. Pneumatóforos.

COLUNA II

CARACTERÍSTICAS

( ) Emitem ramificações verticais ascendentes, de geotropismo negativo, que crescem para fora dos solos encharcados. Geralmente apresentam estruturas de aeração, denominadas pneumatódios, que auxiliam a planta na obtenção do oxigênio atmosférico, em solos com pouco oxigênio.

( ) Desenvolvem-se parcial ou totalmente em contato com a atmosfera, apresentando as mais diversas adaptações estruturais e funcionais. São comuns entre as plantas epífitas, e todas são consideradas adventícias quanto à origem.

( ) Apresentam um sistema radicular bem desenvolvido, formando outras raízes adventícias acima do solo. Essas raízes se formam especialmente naquelas plantas, nas quais haveria perda de estabilidade, seja pelo fato de o substrato não oferecer apoio suficiente, seja pelo fato de a planta ser relativamente alta para sua reduzida base de apoio.

( ) Desenvolvem-se como estruturas de reserva, tornando-se intumescidas. O acúmulo de substâncias de reserva pode ocorrer na raiz principal ou nas raízes laterais.

( ) Apresentam uma raiz principal, maior e mais desenvolvida, que penetra perpendicularmente, no solo e forma muitas raízes secundárias, cada vez mais finas, que crescem em direção oblíqua.

Marque a alternativa que apresenta a sequência correta.

a) 5, 4, 3, 2, 1.

b) 5, 3, 1, 4, 2.

c) 1, 2, 3, 4, 5.

d) 2, 4, 1, 3, 5.

e) 4, 3, 1, 5, 2.

11. (UDESC) Assinale a alternativa que apresenta características de plantas gimnospermas.

a) São espermatófitas e possuem sementes protegidas pelo fruto.

b) Apresentam rizoide, cauloide e sementes.

c) Não apresentam vasos condutores.

d) Possuem flor, filoide e órgão reprodutor escondido.

e) São vasculares traqueófitas e suas sementes são “nuas”. Não produzem frutos.

12. (UFJF) Durante a história evolutiva dos vegetais, o ambiente sofreu várias alterações, que proporcionaram o desenvolvimento de caracteres adaptativos às novas condições e a eliminação das plantas que não apresentavam as características adaptadas às mudanças no ambiente. Por meio da seleção natural, esses caracteres adaptativos foram fixados geneticamente. Hoje, os vegetais colonizam os mais diversos locais no ambiente terrestre.

12

Marque a alternativa que apresenta os caracteres que distinguem os grupos vegetais aos quais se referem as letras A, B, C e D, respectivamente, no cladograma simplificado acima:

a) embrião multicelular, semente, vasos condutores e flor verdadeira.

b) embrião multicelular, vasos condutores, semente e fruto.

c) estômato, vasos condutores, semente e flor verdadeira.

d) estômato, semente, flor e fruto.

e) raiz, caule, flor e fruto.

13. (UEA) Pupunheira

Palmeira nativa da Floresta Amazônica, a pupunheira (Bactris gasipaes) produz cachos grandes de frutos comestíveis, utilizados de variadas maneiras. Considerado alimento básico em algumas regiões, o fruto tem sabor agradável e alto valor nutritivo. É consumido cozido e presta-se à extração de óleo ou à produção de farinha, usada na alimentação humana e animal.

(www.ceplac.gov.br. Adaptado.)

13

Essa palmeira pertence ao grupo das:

a) Algas.

b) Briófitas.

c) Pteridófitas.

d) Gimnospermas.

e) Angiospermas.

14. (UEG) Os pelos absorventes presentes na raiz das plantas desempenham um papel importante para a absorção de nutrientes minerais. Eles transportam água até o cilindro central das raízes onde estão os vasos lenhosos, que, por sua vez, transportam essa solução mineral que é conhecida como seiva bruta. A respeito dos nutrientes e de seu transporte na planta, pode-se considerar o seguinte:

a) a condução da seiva bruta se dá por gravidade.

b) a solução mineral, sob as mesmas condições, apresenta menor temperatura de ebulição do que a água destilada.

c) o transporte da seiva, contendo açúcares, hormônios, vitaminas e demais nutrientes orgânicos, se dá nos vasos liberianos.

d) presente na solução mineral, o cobalto entra na composição da clorofila.

15. (UEM) Assinale o que for correto.

01. Entre as funções das giberelinas, estão a promoção da floração, o desenvolvimento dos frutos e a germinação de sementes.

02. O ponto de compensação fótico corresponde à intensidade luminosa, em que todo o CO2 liberado na fotossíntese é utilizado na respiração.

04. O magnésio é um elemento essencial às plantas, constituindo-se num componente da molécula de clorofila.

08. Numa planta vascular, após a absorção, a água e os nutrientes se movimentam unidirecionalmente, através do córtex da raiz, dos vasos liberianos, chegando aos estômatos.

16. Luminosidade, concentração de CO2 e suprimento hídrico das plantas são fatores que influenciam a abertura dos estômatos.

32. Fitocromo é o fotorreceptor envolvido em muitas respostas das plantas à luz, como a floração e a germinação de sementes.

Soma das alternativas corretas:

16. (FPS) As algas e os vegetais se apresentam amplamente distribuídos no planeta, sendo responsáveis por reduzir as concentrações de gás carbônico atmosférico e fornecer o oxigênio que respiramos. Sobre esses organismos, considere as proposições abaixo.

1. Algas multicelulares e briófitas possuem embrião unicelular, sendo o gametófito haploide mais desenvolvido que esporófito diploide.

2. Pteridófitas apresentam xilema e floema, mas não possuem sementes, flores ou frutos, sendo o esporófito menos desenvolvido que o gametófito.

3. Xilema, floema e sementes são encontrados em gimnospermas e angiospermas, cujos esporófitos são mais desenvolvidos que os gametófitos.

Está(ão) correta(s):

a) 1 e 2, apenas.

b) 2 e 3, apenas.

c) 2, apenas.

d) 3, apenas.

e) 1, 2 e 3.

17. (UNICENTRO) Uma excursão pela região central do Estado do Paraná revelará alguns remanescentes intactos de vegetação do Bioma Mata Atlântica, mais especificamente da Floresta Ombrófila Mista. Com olhar atento podem-se observar vários exemplares da flora local, constituindo florestas exuberantes. Três espécies da região são listadas a seguir com suas características:

1. Dicksonia sellowiana (xaxim): trata-se de uma espécie dificilmente encontrada nos dias atuais devido ao seu histórico de exploração para utilização em jardinagem. Suas características botânicas são: caule estreito com um emaranhado de raízes formando um pseudocaule, folhas longas e compostas, em cuja face inferior se observa a presença de pequenos e numerosos soros.

2. Araucaria angustifolia (pinheiro-do-paraná): árvore emergente ao dossel das florestas, atingindo sempre mais de 30 metros de altura, quando adulta. Suas características botânicas são: caule tipo tronco, retilíneo, com ramificação monopodial, folhas aciculares, sementes agrupadas em um estróbilo, ausência de frutos.

3. Nectandra megapotamica (canela-imbuia): árvore comum no dossel da floresta, explorada pela sua madeira de qualidade. Suas características botânicas são: caule tipo tronco com ramificação simpodial, folhas largas e coriáceas, flores pequenas e frutos carnosos.

As espécies Dicksonia sellowiana, Araucaria angustifolia e Nectandra megapotamica pertencem respectivamente ao grupo das:

a) Pteridófitas, Monocotiledôneas e Dicotiledôneas.

b) Briófitas, Pteridófitas e Angiospermas.

c) Angiospermas, Briófitas e Dicotiledôneas.

d) Pteridófitas, Angiospermas e Gimnospermas.

e) Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas.

18. (UFSM) “As azeitonas e os pepinos são exemplos de alimentos que podem ser conservados graças a ação combinada de uma salmoura e uma fermentação.” Os dois são frutos carnosos, mas diferem pela quantidade de sementes. Azeitonas tem uma só semente, pois sua flor tem um só:

a) gameta masculino.

b) verticilo reprodutivo.

c) carpelo.

d) ovário.

e) óvulo.

19. (UCS) O corpo de uma planta apresenta basicamente três partes: a raiz, as folhas e o caule. Em relação à morfofisiologia vegetal, assinale a alternativa correta.

a) O procâmbio origina o sistema avascular primário, que compreende o súber e a epiderme.

b) A seiva bruta é transportada pelo floema, que também é responsável pela sustentação da planta.

c) Na epiderme das folhas, estão presentes estruturas como os hidatódios, muito importantes no processo de troca gasosa.

d) A coifa protege o meristema apical da raiz contra eventuais danos, durante a penetração no solo.

e) Os tricomas, presentes apenas nas folhas, ajudam na manutenção do equilíbrio hídrico.

20. (UEPG) Com base em seus conhecimentos de classificação, morfologia e reprodução das plantas, assinale o que for correto.

01. As briófitas são as plantas avasculares. Geralmente crescem sobre o solo úmido, pedras ou troncos de árvores e, às vezes, na água doce.

02. Algumas briófitas apresentam reprodução assexuada, à custa de gemas ou propágulos, que são pequenos pedaços de plantas que se soltam e são levados pela água, originando novas plantas.

04. A raiz das dicotiledôneas é fasciculada e sem um eixo principal.

08. Nas angiospermas, o gineceu é a parte feminina da flor, sendo constituído pelos pistilos. Engloba os carpelos, constituídos pelos estigmas, estiletes e ovários, localizando-se, em quase todos os casos, no centro da flor.

16. Nas pteridófitas, o ciclo de vida possui duas fases alternantes: a fase gametofítica (gametófito) e a fase esporofítica (esporófito). Nas pteridófitas, o esporófito é a fase dominante, de maior porte, ao contrário do que acontece nas briófitas.

Soma das alternativas corretas:

21. (PUCCAMP) A figura abaixo mostra, de uma bananeira, partes subterrâneas e uma parte aérea cortada longitudinalmente.

21

As estruturas I, II e III são, respectivamente:

a) caule, rizoides e bulbo.

b) caule, raízes adventícias e bulbo.

c) colmo, raízes sugadoras e tubérculo.

d) pseudocaule, rizoides e rizoma.

e) pseudocaule, raízes adventícias e rizoma.

22. (COVEST) Após a fertilização, o óvulo desenvolve-se originando semente e o ovário também cresce e transforma-se no fruto. Em alguns casos, porém, a parte comestível não provém do ovário ou apenas dele. Analise o quadro abaixo, referente a tipos de fruto (angiospermas) e as alternativas propostas.

22

23. (CESGRANRIO)

23

O vegetal desenhado acima apresenta rizoma, de onde saem folhas lobadas, raízes e novas plantinhas. As folhas novas apresentam-se enroladas sob a forma de um báculo. Nas folhas se observam, de cada lado da nervura principal, pontinhos escuros, chamados soros. Das características apresentadas, duas permitem identificá-lo como sendo uma pteridófita. São elas:

a) folhas lobadas e raízes saindo de um rizoma.

b) rizoma produzindo novas plantinhas e folhas lobadas.

c) folhas novas enroladas sob a forma de um báculo e soros nas folhas.

d) báculos e presença de raízes no rizoma.

e) folhas lobadas e folhas novas enroladas sob a forma de um báculo.

24. (UPE) Sobre os principais grupos de vegetais, são feitas algumas afirmativas abaixo.

I  II

0 0 – O transporte  de água é  muito  lento nas  briófitas,  efetuando-se por osmose, de célula para célula.

1 1 – As pteridófitas são  plantas que  apresentam uma grande  diversificação: formas pequenas, plantas herbáceas, arborescentes, epífitas e aquáticas flutuantes.

2 2 – Nas pteridófitas, a meiose é espórica e ocorre no interior do gametófito, que é mais desenvolvido que o esporófito.

3 3 – As angiospermas devem o seu sucesso, entre outras causas, à dependência de água para a fecundação e a formação de fruto sem semente.

4 4 – A polinização, transporte do pólen de onde foi  formado (a antera) à superfície receptora (o estigma), ocorre em angiospermas e gimnospermas.

25. (FUVEST) O endosperma das sementes de angiospermas contém:

a) material genético de cada genitor em quantidades iguais.

b) somente material genético materno.

c) somente material genético paterno.

d) maior quantidade de material genético materno.

e) maior quantidade de material genético paterno.

26. (UECE) O diagrama a seguir demonstra etapas do processo de reprodução nas angiospermas.

26

As setas 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente:

a) grão de pólen, tubo polínico, saco embrionário e micrópila.

b) macrósporo, micrópila, oosfera e saco embrionário.

c) macrósporo, saco embrionário, micrópila e oosfera.

d) grão de pólen, saco embrionário, oosfera e micrópila.

27. (PUC-SP) A seguir, são descritos dois procedimentos realizados em um experimento com flores de tomateiro:

Flor A – recebeu, em seu pistilo, pólen de outra flor de tomateiro.

Flor B – recebeu, em seu pistilo, pasta contendo auxina (hormônio vegetal), numa concentração suficiente para estimular o crescimento do ovário; seus estames foram retirados precocemente.

A partir desses dados, deve-se prever que:

a) da flor A tenha se desenvolvido tomate com semente.

b) da flor A tenha se desenvolvido tomate sem semente.

c) da flor B tenha se desenvolvido tomate com semente.

d) da flor B tenha se desenvolvido apenas sementes e não fruto.

e) das flores A e B não tenham desenvolvido fruto e semente.

28. (FUVEST) Retirou-se uma folha de uma planta e, a cada intervalo de 5 minutos, pesou-se a folha em um local com umidade relativa constante. O gráfico adiante apresenta os valores das diferenças de massa entre duas medidas sucessivas.

28

Com base nesses resultados, é possível afirmar que:

a) aos 5 minutos as células estomatais estavam mais túrgidas do que aos 25 minutos.

b) aos 25 minutos o estômato estava mais aberto do que aos 5 minutos.

c) aos 10, 15, 20 e 25 minutos não houve mudança da abertura dos estômatos.

d) aos 25, 30 e 35 minutos a perda por evaporação se equiparou à absorção.

e) entre os 5 e os 25 minutos a transpiração cuticular diminuiu.

29. (UEL) Uma lesão no tronco de uma árvore que se inicia na superfície e, com o passar do tempo, progride para o centro afeta a condução:

a) inicialmente da seiva bruta e, a seguir, também da elaborada.

b) inicialmente da seiva elaborada e, a seguir, também da bruta.

c) da seiva bruta e da elaborada, desde o início.

d) da seiva elaborada, apenas.

e) da seiva bruta, apenas.

30. (VUNESP) O xaxim é um produto muito usado na fabricação de vasos e suportes para plantas. A sua utilização:

a) aumenta o risco de extinção de certas samambaias, a partir das quais é produzido.

b) não acarreta nenhum impacto ambiental, pois é produzido a partir da compactação de folhas de certas palmeiras.

c) aumenta o risco de extinção de certas gramíneas, a partir das quais é produzido.

d) não acarreta nenhum impacto ambiental, pois é produzido a partir de raízes de plantas aquáticas secas.

e) provoca a extinção de certas palmeiras, a partir das quais é produzido.

gab

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 19 de agosto de 2017

TESTES SOBRE CITOPLASMA (6)

01. (IFSC) Apesar de possuírem uma alta diversidade, todas as células compartilham ao menos três características: apresentam membrana plasmática, citoplasma e material genético (DNA). No citoplasma das células eucarióticas encontramos estruturas mergulhadas no citosol denominadas organelas e um conjunto de filamentos proteicos que constituem o citoesqueleto.

01

Em relação às organelas citoplasmáticas, assinale no cartão-resposta a soma da(s) proposição(ões) correta(s).

01. Existem ribossomos que estão isolados no citoplasma, outros estão inseridos no retículo endoplasmático liso. Os ribossomos são responsáveis pela síntese de proteínas através do RNA mensageiro que vem do núcleo.

02. Na silicose, a doença dos mineiros que ataca os pulmões, ocorre a ruptura dos lisossomos de células fagocitárias (macrófagos), com consequente digestão dos componentes e morte celular.

04. O retículo endoplasmático liso (ou REL) tem função de desintoxicar o organismo. Nas células do fígado, o REL, absorve substâncias tóxicas, modificando-as ou destruindo-as, de modo a não causarem danos ao organismo. É a atuação do retículo das células hepáticas que permite eliminar parte do álcool, dos medicamentos e de outras substâncias potencialmente nocivas que ingerimos.

08. As mitocôndrias desempenham também papel importante na formação dos espermatozoides, originando o acrossomo, vesícula repleta de enzimas digestivas que permite ao espermatozoide transpor as barreiras membranosas do óvulo permitindo, assim, a fecundação.

16. Além das organelas citoplasmáticas da tabela acima, podemos citar os peroxissomos. Essas organelas são responsáveis pelo armazenamento de enzimas que catalisam o peróxido de hidrogênio (mais conhecida por água oxigenada), substância tóxica para a célula.

Soma das proposições corretas:

02. (UNISC) No que se refere à herança mitocondrial, verifica-se que, na espécie humana, as mitocôndrias de um recém-nascido menino ou menina:

a) são originadas dos espermatozoides.

b) são originadas frequentemente da avó paterna.

c) sempre são originadas a partir das mitocôndrias do pai e da mãe.

d) sempre são originadas a partir das mitocôndrias do pai, que estavam no zigoto.

e) sempre são originadas a partir das mitocôndrias da mãe, que estavam no zigoto.

03. (UEPG) No citosol ou hialoplasma, ocorrem diversas reações químicas do metabolismo, bem como várias organelas responsáveis pelas atividades da célula. Em relação às organelas e suas características, assinale o que for correto.

01. As mitocôndrias exercem o papel de realizar a fotossíntese nas células vegetais, pois possuem o pigmento clorofila que participa no processo de absorção da luz.

02. Os centríolos são pares de cilindros responsáveis por fornecer energia à célula, visto que participam da respiração celular, processo que libera gás carbônico, água e ATP.

04. O complexo golgiense, formado por várias membranas achatadas, é responsável pela síntese de proteínas, pois há a presença de ribossomos aderidos às suas membranas.

08. Os ribossomos são formados por duas subunidades de tamanhos e densidades diferentes e estão presentes em todos os seres vivos. São responsáveis pela síntese de proteínas.

16. Nos lisossomos são encontradas enzimas que fazem a digestão intracelular. Além da digestão de substâncias vindas de fora da célula, os lisossomos também podem reciclar partes desgastadas da célula.

Soma das alternativas corretas: (08,16)

04. (CESPE-UnB)

04

Biologia celular I. Vol. 2, Módulo 3.

Fundação Cecierj, Consórcio Cederj.

Considerando-se a figura acima, que ilustra o corte de uma célula do pâncreas, é correto afirmar que a síntese de enzimas digestivas nessa célula ocorre na parte da célula representada na figura pelo número:

a) 3.

b) 4.

c) 1.

d) 2.

05. (IFMT) Um determinado medicamento tem o seguinte mecanismo de ação: age ligando-se aos esteróis (principalmente ergosterol) da membrana celular com consequente alteração na permeabilidade da membrana, ocasionando a incapacidade desta de funcionar como barreira seletiva, permitindo assim o extravasamento de componentes intracelulares essenciais. Inibe a biossíntese de triglicerídeos e fosfolipídeos e também a atividade enzimática oxidativa e peroxidativa, resultando um acúmulo intracelular de concentrações tóxicas de peróxido de hidrogênio, o qual pode contribuir para deterioração dos órgãos intracelulares e necrose celular. As funções de síntese de esteróis, triglicerídeos e fosfolipídeos e a de transformar peróxido de hidrogênio de substância tóxica em inofensiva, são desempenhadas nas células, respectivamente, pelas organelas:

a) complexo golgiense e peroxissomos.

b) retículo endoplasmático granuloso e vacúolo digestivo.

c) leucoplasto e vacúolo autofágico.

d) glioxissomos e lisossomos.

e) retículo endoplasmático não granuloso e peroxissomos.

06. (UFG) Leia a informação a seguir.

Morre Lorenzo Odone, que inspirou o filme o Óleo de Lorenzo.

Disponível em: <http://cinema.uol.com.br&gt;. Acesso em: 19 mar. 2009.

Lorenzo Odone padecia de adrenoleucodistrofia, doença causada por uma mutação gênica que provoca a destruição do sistema nervoso por modificar a síntese de mielina. Essa mutação altera a membrana do peroxissoma, organela envolvida na:

a) síntese de proteínas.

b) regulação osmótica.

c) formação de microtúbulos.

d) oxidação de ácidos graxos.

e) digestão intracelular.

07. (PUC-MG) Observe o esquema, que mostra o transporte intracelular em um melanóforo, cujos grânulos de melanina se deslocam em direção centrípeta por estímulo nervoso, ou centrífuga, quando esse estímulo cessa. Dessa forma, os peixes mostrados podem se adaptar à cor do ambiente, defendendo-se de seus predadores.

07

O componente celular envolvido diretamente nesse processo é:

a) o núcleo.

b) a membrana plasmática.

c) o citoesqueleto.

d) as mitocôndrias.

08. (UECE) Sobre as células eucarióticas e suas organelas marque a opção falsa.

a) O retículo endoplasmático rugoso e o retículo endoplasmático liso compreendem membranas interligadas responsáveis pela condução de substâncias do citoplasma, bem como pela produção de certas substâncias como ácidos graxos, fosfolipídios e proteínas.

b) Os lisossomos participam da digestão intracelular, através da produção de enzimas que digerem substâncias fagocitadas pela célula.

c) O citoesqueleto compreende uma rede de tubos proteicos impregnados de tubulina, associados aos movimentos celulares.

d) A glicólise, importante etapa da respiração celular, ocorre nas cristas mitocondriais e compreende reações químicas catalisadas por enzimas específicas.

09. (UCMG) O desenho abaixo descreve uma função celular.

09

A sequência correta dos números que melhor descreve as etapas da função celular é:

a) 1, 2, 5, 4, 3, 6.

b) 1, 5, 2, 4, 6, 3.

c) 3, 6, 2, 1, 4, 5.

d) 3, 6, 4, 2, 5, 1.

e) 5, 2, 4, 6, 1, 3.

10. (Anhembi Morumbi) Ao analisar a constituição de organelas citoplasmáticas, um pesquisador notou que as organelas 1 e 2 apresentavam grande concentração de átomos metálicos. Na organela 1, átomos de ferro constituíam proteínas aderidas às membranas internas. Na organela 2, átomos de magnésio constituíam moléculas orgânicas presentes nas membranas de discos sobrepostos derivados de ramificações da membrana interna.

De acordo com o texto, as organelas 1 e 2 são:

a) a mitocôndria e o cloroplasto.

b) o ribossomo e o lisossomo.

c) o centríolo e o peroxissomo.

d) o retículo rugoso e o retículo liso.

e) o citoesqueleto e o aparelho de Golgi.

11. (UPE) Assinale na coluna I as afirmativas verdadeiras e, na coluna II, as falsas. Com relação aos esquemas abaixo.

11

I   II

0  0 – A estrutura 1 é responsável pelo fornecimento de energia à célula através da respiração aeróbica nos animais, e a estrutura 2 realiza o mesmo processo nos vegetais.

1 1 – A respiração celular apresenta uma fase onde não ocorre a participação do oxigênio molecular, chamada de glicólise. Essa fase ocorre na matriz da estrutura 1.

2  2 – Estroma, tilacoides e cristas podem ser encontradas tanto na estrutura 1 como na estrutura 2.

3  3 – As reações químicas que ocorrem na estrutura 1 utilizam o oxigênio molecular, enquanto as reações da estrutura 2, liberam essa substância.

4 4 – A estrutura 1 é encontrada exclusivamente na célula animal e a estrutura 2, somente na célula vegetal.

12. (FPS) As células eucarióticas são constituídas por várias organelas responsáveis por desempenhar distintas funções. Observe o esquema de uma célula eucariota representada abaixo.

12

Considerando esses dados, é correto afirmar que:

a) na organela 4, ocorrem modificações de proteínas produzidas na organela 2.

b) a organela 3 promove a respiração celular, produzindo energia para as funções da organela 1.

c) na organela 2, ocorre síntese de enzimas digestivas, as quais são degradadas na organela 4.

d) as substâncias produzidas em 1 são exportadas para fora da célula pela organela 3.

e) a organela 4 é responsável pelas funções heterofágicas da célula, juntamente com a organela 1.

13. (UEPG) Assinale o que for correto em relação aos cloroplastos.

01. Nas plantas, a clorofila se situa no interior dos cloroplastos, que são organelas ausentes em células animais.

02. Nos procariotos, como as cianobactérias, os cloroplastos ficam imersos no citossol celular e têm como principal função participar do processo de metabolismo aeróbio nas cristas mitocrondriais.

04. No interior dos cloroplastos, podem ser visualizados os tilacoides, conjunto de membranas onde pode ser encontrada a clorofila e outras moléculas que participam do processo de absorção de luz, durante a fotossíntese.

08. No estroma do cloroplasto, pode ser encontrada a clorofila, além de outros plastos, responsáveis pelo processo de fotossíntese.

16. Assim como ocorre nas mitocôndrias, os cloroplastos são estruturas capazes de se autoduplicar. Possuem DNA próprio, RNA e ribossomos para a síntese de parte de suas proteínas.

Soma das alternativas corretas:

14. (UNIMONTES) Atualmente, há evidências científicas sugerindo que o exercício físico intenso e contínuo é um importante estímulo à produção excessiva de radicais livres. Radicais livres são moléculas instáveis ou fragmentos de moléculas que não apresentam nas suas orbitas exteriores um par de elétrons. Seus efeitos englobam inúmeras alterações das membranas celulares, lesões no sarcômero, inflamação, alterações histológicas, dor muscular, envelhecimento precoce, entre outros. O excesso de radicais livres pode ser contrabalanceado com antioxidantes enzimáticos e nutricionais como as vitaminas C, E e A. Analise as alternativas abaixo e assinale a que apresenta corretamente a organela e a enzima relacionada à atividade antioxidante enzimática.

a) Mitocôndrias / creatinaquinase.

b) Peroxissomos / catalase.

c) Lisossomos / isocitrato desidrogenase.

d) Ribossomos / fosfofrutoquinase.

15. (UPE) Em relação às mitocôndrias e aos cloroplastos, analise as afirmativas abaixo e conclua.

I   II

0   0 – Mitocôndrias  e cloroplastos  são organelas  ausentes nas  células das  amebas, pois se trata de seres primitivos com células procariontes.

1  1 – As mitocôndrias, relacionadas à respiração celular e os cloroplastos, com função de fotossíntese, estão presentes exclusivamente nas células animais e vegetais, respectivamente.

2  2 – A hipótese da simbiose mutualística com bactérias é atribuída à origem das mitocôndrias nas células eucarióticas, em função da presença de ribossomos, de DNA e RNA e de sua capacidade de autoduplicação.

3  3 – Em uma célula eucariótica típica, a glicólise, fase anaeróbia da respiração, ocorre no citosol, e toda a fase aeróbia ocorre no interior das mitocôndrias.

4  4 – Todo o processo fotossintetizante da célula de uma planta ocorre no interior dos cloroplastos, com duas etapas interligadas: fase clara (fotoquímica) e fase escura (química).

16. (UEA) Examine o diagrama abaixo.

16

Os números 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente, a:

a) Cloroplasto, fotossíntese, mitocôndria e respiração celular.

b) Cloroplasto, fosforilação oxidativa, cloroplasto e fotossíntese.

c) Lisossomo, digestão celular, aparelho golgiense e secreção celular.

d) Mitocôndria, glicólise, mitocôndria e cadeia respiratória.

e) Mitocôndria, fotossíntese, cloroplasto e respiração celular.

17. (UFJF) Um patologista recebeu uma amostra de fígado humano para biópsia. Após análise em microscópio eletrônico, ele constatou que o paciente fazia uso constante de drogas ou álcool. Ele chegou a essa conclusão devido ao volume aumentado de uma organela responsável pela desintoxicação das células. Assinale a opção correta que indica essa organela.

a) Mitocôndria.

b) Retículo endoplasmático rugoso.

c) Retículo endoplasmático liso.

d) Complexo de Golgi.

e) Núcleo.

18. (UPE) A figura a seguir ilustra o processo de digestão intracelular, no qual estão envolvidas várias organelas celulares. Identifique as estruturas e/ou processos enumerados na figura a seguir:

18

Fonte: adaptada de  http://3.bp.blogspot.com/_klKFmeWGnUQ/THF49NcH8TI/AAAAAAAAAG8/0YkWYfNfing/s1600/Autofagia+e+Heterofagia.gif

Estão corretas:

a) I – Endocitose; II – Peroxissomo; III – Retículo endoplasmático rugoso; IV – Vacúolo digestivo; V – Fagossomo; VI – Exocitose.

b) I – Fagocitose; II – Lisossomo; III – Complexo de Golgi; IV – Vacúolo autofágico; V – Corpo residual; VI – Clasmocitose.

c) I – Pinocitose; II – Vacúolo; III – Retículo endoplasmático liso; IV – Mitocôndria; V – Fagossomo; VI – Autofagia.

d) I – Heterofagia; II – Ribossomo; III – Complexo de Golgi; IV – Vacúolo; V – Exocitose; VI – Excreção celular.

e) I – Fagossomo; II – Grânulo de inclusão; III – Retículo endoplasmático liso; IV – Mitocôndria; V – Heterofagia; VI – Clasmocitose.

19. (COVEST) Sobre as organelas celulares, podemos afirmar que:

I   II

0  0  – O retículo endoplasmático está relacionado com a produção de proteínas e lipídios.

1  1 – Os lisossomos são bolsas cheias de dímeros de reserva.

2  2 – No ribossomo, organela formada por duas subunidades de tamanhos diferentes, ocorre a síntese dos lipídios.

3  3 – No aparelho de Golgi das células acinosas do pâncreas, formam-se os precursores dos hormônios pancreáticos.

4  4 – Na mitocôndria ocorre o ciclo de Krebs.

20. (UEPG) A figura abaixo é uma representação esquemática da estrutura do retículo endoplasmático, complexo golgiense e membrana plasmática (parcialmente cortados para mostrar suas organizações). Com relação à organização, transporte de vesículas e função destas estruturas celulares, assinale o que for correto.

20

Adaptado de: Amabis, JM; Martho, GR. Biologia das Células:

Origem da vida, citologia e histologia, reprodução e desenvolvimento.

Volume 1. 2a ed. Editora Moderna, São Paulo, 2004.

01. Em 1, está apresentado a face cis do complexo golgiense. A face cis é por onde as vesículas provenientes do retículo endoplasmático penetram no complexo golgiense.

02. Nas cisternas do complexo golgiense mostradas em 3 ocorrem os processos finais necessários à exportação das proteínas produzidas no retículo endoplasmático granuloso. No complexo golgiense, as proteínas são modificadas, separadas e empacotadas em bolsas membranosas para serem enviadas aos locais em que atuarão.

04. Em 4, é mostrada uma vesícula sendo secretada através da membrana plasmática. O complexo golgiense atua também neste processo de secreção celular (processo de envio para fora da célula de substâncias úteis ao organismo).

08. A face do complexo golgiense voltada para a membrana plasmática é denominada de face trans, como mostrado em 2. É nesta face que brotam as vesículas contendo as proteínas modificadas, as quais serão endereçadas aos locais onde exercerão suas funções.

16. Em 5, é apresentada a rota de formação de um peroxissomo contendo as enzimas digestivas a partir de uma vesícula que brota da face trans do complexo golgiense.

Soma das alternativas corretas:

gab

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 1 de agosto de 2017

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (15)

01. (PUC-RIO) O cladograma abaixo representa as relações filogenéticas dos vertebrados e os algarismos romanos, os caracteres derivados compartilhados pelos diferentes grupos representados.

01

Nesse cladograma, o surgimento das mandíbulas está representado por:

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

02. (UEA) Observe os membros locomotores do tubarão, do golfinho, do morcego e da ave representados na figura.

02

No que se refere aos conceitos de homologia e analogia, é correto afirmar que os membros anteriores de:

a) tubarões e golfinhos são homólogos, têm a mesma função, o nado, e origem embrionária diferente.

b) tubarões e morcegos são análogos, têm diferentes funções, o nado e o voo, e mesma origem embrionária.

c) golfinhos e morcegos são homólogos, têm diferentes funções, o nado e o voo, e mesma origem embrionária.

d) golfinhos e aves são análogos, têm diferentes funções, o nado e o voo, e mesma origem embrionária.

e) morcegos e aves são homólogos, têm a mesma função, o voo, e origem embrionária diferente.

03. (UFAM) Charles Darwin, naturalista inglês nascido em 1809, é um paradoxo moderno. Não pela consistência e abrangência de sua teoria da evolução, feito sem precedentes para a Ciência, mas pelo fato de ainda hoje haver imensa resistência a suas ideias. Como se elas, nas mentes mais relutantes e ingênuas, representasse uma ameaça para a posição do Homem perante a natureza. Assinale a alternativa que contém uma ideia realmente expressa por Darwin em suas obras:

a) O homem veio do macaco.

b) Na luta pela sobrevivência, somente os mais fortes vencem.

c) O ser humano é o mais evoluído dos animais.

d) Todos os organismos existentes descendem de um ancestral comum.

e) Alguns padrões vistos na natureza são tão perfeitos (como o olho ou as reações químicas intracelulares) que só poderiam ser obra de um ser supremo e inteligente.

04. (UECE) Charles Darwin (1809-1882) e Gregor Mendel (1822–1884) viveram na mesma época, mas não se conheceram. No entanto, a compreensão atual da evolução deriva das teorias propostas por esses importantes pesquisadores. Sobre a teoria elementar da evolução, é correto afirmar que:

a) o surgimento de novas espécies, denominado especiação, ocorreu em um período e a partir de espécies ancestrais.

b) para explicar a evolução, Charles Darwin utilizou fenômenos e processos subjetivos: por isso a evolução é considerada uma teoria.

c) os conhecimentos sobre mutações e recombinação gênica, sem influência da seleção natural, podem explicar a evolução.

d) características hereditárias que influenciam a capacidade de sobrevivência e reprodução promovem variação na espécie.

05. (UEPG) As mutações, as alterações cromossômicas e a recombinação geram a variabilidade genética. A seleção natural atua na variabilidade genética das populações. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

01. As mutações ocorrem de forma dirigida para formar fenótipos mais aptos nas populações naturais.

02. Mutações desvantajosas não sofrem o efeito da seleção natural.

04. A seleção natural é independente do ambiente e sempre atua com mesma intensidade e direção.

08. Quanto mais fraca for a seleção natural sobre uma determinada característica da população, maior será sua variabilidade genética.

16. A seleção natural, ao longo das gerações, tende a aumentar em frequência os indivíduos portadores dos fenótipos mais aptos de uma população.

Soma das alternativas corretas:

06. (UFTM) Um estudante do ensino médio, ao ler sobre o tegumento humano, fez a seguinte afirmação ao seu professor: o homem moderno não apresenta tantos pelos como os seus ancestrais, pois deixou de usar esses anexos como isolante térmico. Isso só foi possível porque o homem adquiriu uma inteligência que permitiu a confecção de roupas, protegendo-o do frio.

Diante dessa informação dada pelo aluno, o professor explicou que isso:

a) Não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que estruturas do corpo que não são solicitadas desaparecem e essas características adquiridas são transmitidas aos descendentes.

b) Não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que existe variação genotípica entre indivíduos, sendo que aqueles portadores de características adaptativas conseguem sobreviver e deixar descendentes.

c) Não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Stephen Jay Gould, que pressupõe que os seres vivos não se modificam por interferência ambiental, mas sim por alterações genéticas intrínsecas.

d) Ocorreu de fato e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os seres vivos com características adaptativas favoráveis têm maiores chances de viver.

e) Ocorreu de fato e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os seres vivos por necessidade vão se modificando ao longo do tempo.

07. (FATEC) A história evolutiva dos seres vivos está diretamente relacionada às transformações que ocorrem no ambiente no qual eles se encontram. Na figura abaixo, estão representadas as modificações que teriam ocorrido ao longo de um período de tempo t0 a t4, em um conjunto de continentes hipotéticos, representados em preto e que estão ligados ao surgimento das espécies A, B, C, D e E a partir de espécies ancestrais W, X, Y e Z. As áreas que cada uma das espécies ocupa em cada um dos períodos estão indicadas pelas letras que as representam. O período de tempo t4 corresponde à época mais recente. No período de t0 a t1, houve uma divisão do continente inicial, originando dois novos continentes. Cada um desses dois continentes sofreu, entre t1 e t2, uma nova divisão, dando origem a quatro novos continentes. Entre t2 e t3, ocorreu um soerguimento de cadeias montanhosas em um dos continentes e, finalmente, entre t3 e t4, ocorreu uma junção de dois continentes, de modo que, em t4, são encontrados apenas três continentes.

07a

Com base nas informações dadas, assinale a alternativa que contém o cladograma que representa corretamente o relacionamento evolutivo de A, B, C, D e E.

07b

08. (FAMERP) O cladograma apresenta uma hipótese simplificada sobre as prováveis relações evolutivas entre anfíbios, répteis e mamíferos. Os números indicam possíveis características adaptativas que surgiram durante a evolução desses grupos de animais.

08

Os números 1, 2 e 3 correspondem, respectivamente, a:

a) Membros locomotores, embrião envolto por âmnio e pelos.

b) Glândulas sudoríparas, pálpebras e esqueleto apendicular.

c) Pulmões alveolares, coração tricavitário e embrião ligado ao alantoide.

d) Mandíbula, glândulas sebáceas e esqueleto axial.

e) Rins, bexiga natatória e medula espinhal.

09. (UFAM) Segundo Charles Darwin (1809-1882), a evolução é um processo lento e gradual. Ao comparar estruturas homólogas, órgãos vestigiais e o desenvolvimento embriológico, Darwin adicionou evidências à sua ideia evolucionista. Analise as afirmativas a seguir:

I. A seleção Natural não cria seres resistentes, ela os seleciona.

II. Lamarck sugeriu que as espécies evoluem através de descendência com modificações.

III. Uma característica favorável, herdada, sempre será favorável a certo individuo independente de mudanças dos fatores ambientais.

IV. A seleção natural gera organismos resistentes em uma população onde eles não existiam.

V. Indivíduos que herdam características que lhes conferem maior probabilidade de sobrevivência e reprodução podem gerar uma prole mais numerosa.

VI. A seleção natural é exclusiva dos seres vivos, portanto vírus não evoluem, pois, o Darwinismo não se aplica a eles, afinal não são seres vivos.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente as afirmativas I e V estão corretas.

b) Somente as afirmativas II, III e VI estão corretas.

c) Somente as afirmativas V e VI estão corretas.

d) Todas as afirmativas estão corretas.

e) Todas as afirmativas estão incorretas.

10. (UEA) No início do mês de março de 2015, chegaram ao Brasil as ararinhas-azuis Carla e Tiago, que são irmãos. Depois de cumprir quarentena, foram levados para um criatório onde estão outras nove ararinhas-azuis. A espécie é considerada extinta na natureza, existindo apenas 93 animais em cativeiro.

(www.brasil.gov.br. Adaptado.)

O maior desafio para a reintrodução da ararinha-azul na natureza é:

a) A recuperação da variabilidade genética, que se encontra reduzida nesta pequena população.

b) A adaptação aos diferentes tipos de alimento que não se encontram disponíveis em cativeiro.

c) A presença de diversas espécies predadoras no ambiente onde deverão ser soltas.

d) A inexistência de nichos ecológicos específicos que permitam boa adaptação dessas aves.

e) O desenvolvimento de características específicas para a adaptação dessas aves ao seu novo ambiente.

11. (UPE) Com base no cladograma simplificado dos vertebrados, assinale a alternativa correta.

11

Disponível em: http://scienceblogs.com.br/cienciaaonatural/tag/evolucao/page/2/

(Adaptado) Acesso em: julho 2015.

a) O cladograma apresenta vários eventos de anagênese, representados nos nós A, B e C. A cladogênese, por sua vez, está representada ao longo da linha do tempo relativo.

b) A letra A corresponde ao primeiro nó de um evento de cladogênese e representa o ancestral comum a todos os seres vivos

c) Cada um dos terminais (1 a 4) representa grupos descendentes de diferentes grupos ancestrais, sendo formado por seres que compartilham a condição derivada de um caractere.

d) Os grupos dos ramos 2 e 3 são ditos grupos irmãos, pois partem do mesmo nó e compartilham maior número de novidades evolutivas.

e) Os grupos dos ramos 3 e 4 são mais aparentados entre si, comparados aos grupos dos ramos 1 e 2.

12. (UNCISAL) A evolução rege todas as dimensões do universo vivo. É impossível entender qualquer fenômeno da vida sem a perspectiva evolutiva.

PINNA, MÁRIO DE. Darwin: Impactos no conhecimento e na cultura. Revista Pesquisa FAPESP, mar. 2009.

A partir desse entendimento, dadas as afirmativas:

I. A hereditariedade é baseada nas informações genéticas que podem sofrer mutações.

II. A evolução atua sobre um indivíduo.

III. Seleção natural é um dos mecanismos básicos da evolução.

IV. As populações evoluem por mudanças nas frequências gênicas trazidas pela deriva genética aleatória, pelo fluxo gênico e, especialmente, pela seleção natural.

Verifica-se que está(ão) de acordo com a Teoria Sintética da Evolução:

a) II, apenas.

b) I e IV, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

13. (UNIFOR)

13

As formas do corpo do golfinho, dos peixes, especialmente tubarões, e de um réptil fóssil chamado ictiossauro são bastante semelhantes, adaptadas à natação. Neste caso, a semelhança não é sinal de parentesco, mas resultado da adaptação desses organismos ao ambiente aquático. Portanto, características que evoluíram independentemente, mas que foram submetidas a pressões seletivas semelhantes, podem tornar-se superficialmente similares. Esse processo é resultado de:

a) Evolução divergente.

b) Reversões evolutivas.

c) Evolução convergente.

d) Irradiação adaptativa.

e) Lamarckismo.

14. (UEG) O cladograma apresentado a seguir retrata as ancestralidades de alguns primatas, dentre eles, o da espécie humana.

14

LINHARES, S.; GEWANDSZNAJDER, F. Biologia hoje. 2.

ed São Paulo: Ática, 2013. p. 176.

Pela análise do cladograma verifica-se que os parentes evolutivos mais próximos do:

a) Ser humano são o chimpanzé e o bonobo.

b) Bonobo são o gorila e o orangotango.

c) Orangotango são o ser humano e o gibão.

d) Gorila são o gibão e o bonobo.

15. (UEPG) A figura abaixo mostra o membro anterior de diferentes mamíferos. Com base em seus conhecimentos sobre evidências da evolução, assinale o que for correto.

15

01. A figura mostra casos de convergência evolutiva (ou adaptativa) para as diferentes espécies de mamíferos.

02. As estruturas mostradas são consideradas homólogas, pois apresentam a mesma origem embrionária, semelhanças anatômicas e ancestralidade comum.

04. Ao comparar a asa do morcego mostrada na figura a uma asa de inseto, ambas adaptadas ao voo, verifica-se origem embrionária e estruturas anatômicas diferentes, portanto, são consideradas análogas.

08. As evidências evolutivas mostram que as asas dos morcegos e os membros dianteiros (nadadeiras) das baleias possuem origem embrionária e estrutura anatômica diferentes, sendo considerados órgãos análogos.

16. Entre as diferentes espécies, mudanças no número, no comprimento dos dedos ou em outras características funcionam como adaptações a diversas funções.

Soma das alternativas corretas:

16. (FPS) Após um surto de infecção hospitalar, testes laboratoriais foram realizados para avaliar a resistência das bactérias isoladas por diferentes tipos de antibióticos. Sobre tais bactérias, analise as afirmativas abaixo.

1. Já existiam na natureza antes da utilização de antibióticos no tratamento de doenças.

2. São mais presentes na natureza que populações de bactérias sensíveis.

3. Sofreram mutações devido à exposição constante aos antibióticos.

4. Possuem mecanismos para inativar a ação dos antibióticos.

Está(ão) correta(s) apenas:

a) 1 e 2.

b) 2 e 3.

c) 1 e 4.

d) 2, 3 e 4.

e) 3.

17. (UEM) Em agosto de 2014, fósseis de 47 animais foram encontrados perto de um lago em Cruzeiro do Oeste, no estado do Paraná, e uma nova espécie de pterossauro foi descoberta.

(Adaptado de http //oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/cientistas-descobrem-uma-nova-especiede-pterossauro-no-sul-do-brasil-13601865, acessado em 15/04/2015).

Sobre o assunto, assinale o que for correto.

01. O estudo dos fósseis é uma importante evidência de que a evolução dos organismos ocorreu. Esse estudo possibilita deduzir o tamanho e a forma dos organismos fossilizados.

02. A explosão cambriana foi o fenômeno mais diretamente correlacionado à diminuição da temperatura, com formação de geleiras.

04. A expansão e a diversificação dos dinossauros ocorreram na Era Mesozoica.

08. A existência de fósseis foi um dos fatos que causou dificuldade para a teoria de Darwin sobre a evolução das espécies.

16. O início da Era Cenozoica foi marcado pela grande expansão e pela diversificação das angiospermas e dos mamíferos.

Soma das alternativas corretas:

18. (IFSuldeMinas) O filme de ficção científica X-men, aborda a discriminação sofrida por mutantes. No final do filme é apresentado o texto que se segue: “Mutação: a chave para nossa evolução”. Desta maneira, mutações vantajosas devem ser incorporadas e mantidas na população, sendo um fator crucial para a evolução. Considerando os fatores genéticos e evolutivos, assinale a alternativa correta:

a) A proposta de seleção natural de Darwin contempla a recombinação gênica e a mutação.

b) O equilíbrio de Hardy-Weinberg é potencializado com os aspectos vantajosos oriundos da mutação.

c) A mutação é um fator que favorece a evolução, essa teoria é a do neodarwinismo.

d) Os fatores ambientais, como radiação e produtos químicos, são os únicos responsáveis pelas mudanças no DNA dos indivíduos.

19. (FAMERP) Milhares de indivíduos de certa espécie de mosquito reproduziam-se somente em água limpa. Depois de algumas gerações, foram encontrados indivíduos dessa mesma espécie sobrevivendo e se reproduzindo em água poluída. Foi constatado que esses indivíduos apresentavam algumas vantagens adaptativas que lhes permitiam a reprodução nesse ambiente poluído, diferentemente do que ocorria com aqueles que só se reproduziam em água limpa. O cruzamento entre esses diferentes mosquitos sempre gerava descendentes férteis. O fato descrito exemplifica um caso de:

a) Deriva gênica.

b) Convergência adaptativa.

c) Isolamento reprodutivo.

d) Especiação.

e) Seleção natural.

20. (UPE) Leia o texto a seguir:

“A compreensão de como as espécies de peixes estão geneticamente organizadas ao longo de uma bacia hidrográfica é de extrema importância para a conservação dos recursos pesqueiros…”

“…, a ideia de que essas espécies organizam-se em populações grandes e panmíticas era, até recentemente, inquestionável dado sua grande capacidade de dispersão. Entretanto, trabalhos recentes em espécies como o matrinchã (Brycon orthotaenia), o curimatã (Prochilodus argenteus) e o pintado (Pseudoplatystoma corrucans) da bacia do rio São Francisco mostram a ocorrência de estruturação de populações que são coexistentes e co-migrantes ao longo da calha principal do rio.”

Fonte: Frankham, R; Ballou, JD.; Briscoe, DA. Fundamentos de Genética da Conservação. Ribeirão Preto, SP: SBG, 2008. 280p.

Quando várias populações de espécies diferentes compartilham a mesma área geográfica, são denominadas:

a) Alopátricas.

b) Análogas.

c) Híbridas.

d) Homólogas.

e) Simpátricas.

21. (UEA) Observe os esquemas abaixo.

21

Os processos 1 e 2 representam, respectivamente:

a) Darwinismo e lamarckismo.

b) Lamarckismo e criacionismo.

c) Criacionismo e fixismo.

d) Fixismo e evolucionismo.

e) Evolucionismo e darwinismo.

22. (UPE) As figuras abaixo apresentam três tipos de seleção natural, nas quais os besouros claros e escuros se proliferaram e desenvolveram, ao longo das gerações, certas características. Com base nos conhecimentos sobre seleção natural e nas figuras, analise os tipos de seleção a seguir:

22

As figuras 1, 2 e 3 correspondem, respectivamente, aos seguintes tipos de seleção natural:

a) 1 – estabilizadora 2 – direcional 3 – disruptiva.

b) 1 – conservadora 2 – disruptiva 3 – reprodutiva.

c) 1 – reprodutiva 2 – estabilizadora 3 – direcional.

d) 1 – conservadora 2 – reprodutiva 3 – direcional.

e) 1 – reprodutiva 2 – disruptiva 3 – direcional.

23. (UEG) A figura a seguir apresenta a árvore filogenética indicando que o hipopótamo é o parente evolutivo mais próximo da baleia. Entretanto, outros animais como crocodilos e rãs, que possuem ancestrais diferentes dos hipopótamos e demais apresentados na árvore, possuem a característica comum de que, quando estão com seus corpos submersos na água, mantêm os olhos e as narinas alinhados, rentes à superfície da água.

23

A semelhança indicada no texto resulta de:

a) Convergência adaptativa.

b) Irradiação adaptativa.

c) Deriva genética adaptativa.

d) Mimetismo adaptativo.

24. (FGV-SP) Um pesquisador obteve várias sementes de uma mesma planta, sementes essas com diferentes pesos. Na figura abaixo, a curva 1 representa a distribuição de peso dessas sementes. Dentre essas sementes, as mais leves foram plantadas e originaram novas plantas cujas sementes eram, em média, mais leves que as da geração anterior. A curva 2 representa a distribuição de peso dessas novas sementes. O mesmo ocorreu com as sementes mais pesadas que, plantadas, originaram novas plantas cujas sementes eram, em média, mais pesadas que as da geração anterior, como representado na curva 3. O valor X, peso em g, é o mesmo nas três curvas.

24

Sabendo-se que o plantio das sementes e o desenvolvimento das novas plantas deram-se sob as mesmas condições ambientais (composição do solo, luz, temperatura e umidade), pode-se supor corretamente que a variação no peso das sementes é

a) Geneticamente determinada. Se fosse determinada por fatores ambientais, as descendentes das sementes mais leves deveriam apresentar a mesma distribuição de peso das descendentes das sementes mais pesadas.

b) Geneticamente determinada. Se fosse determinada por fatores ambientais, as descendentes das sementes mais leves deveriam apresentar distribuição de peso indicando serem estas mais leves que as descendentes das sementes mais pesadas.

c) Geneticamente determinada. Se fosse determinada por fatores ambientais, as descendentes das sementes mais leves deveriam apresentar distribuição de peso indicando serem estas mais pesadas que as descendentes das sementes mais pesadas.

d) Devida a fatores ambientais. Se fosse geneticamente determinada, as descendentes das sementes mais leves deveriam apresentar a mesma distribuição de peso das descendentes das sementes mais pesadas.

e) Devida a fatores ambientais. Se fosse geneticamente determinada, as descendentes das sementes mais leves deveriam apresentar distribuição de peso indicando serem estas mais leves que as descendentes das sementes mais pesadas.

25. (UEA)

25

Os esqueletos foram descobertos em 2008, em San Fernando, na Espanha. Segundo antropólogos que analisaram os esqueletos, o indivíduo depositado à direita corresponde a um adulto com idade dental estimada entre 35 e 40 anos e o da esquerda corresponde a uma criança de 12 anos.

(www.bbc.com. Adaptado.)

Suponha que seja possível isolar o DNA mitocondrial de ambos os esqueletos e identificar suas sequências de bases. Se as sequências forem:

a) iguais, os esqueletos podem ser de mãe e filha, mas não de mãe e filho.

b) iguais, os esqueletos podem ser de mãe e filha ou de mãe e filho.

c) iguais, os esqueletos podem ser de pai e filho ou de pai e filha.

d) diferentes, os esqueletos podem ser de pai e filha, mas não de pai e filho.

e) diferentes, os esqueletos podem ser de irmãos de mesmo pai e de mesma mãe.

26. (UEA) Num sítio paleontológico foram encontrados diversos fósseis pertencentes a cinco espécies: A, B, C, D, E. A partir da análise desses fósseis, concluiu-se que A e D eram evolutivamente muito próximas e ambas eram igualmente distantes da espécie C. A filogenia que corresponde corretamente a essas conclusões é:

26

27. (UEM) Sobre evolução e especiação, assinale o que for correto.

01. Deriva genética é o fenômeno que ocorre quando uma espécie se espalha por vários ambientes diferentes originando, por mutação e seleção natural, novas espécies.

02. De acordo com a lei de Hardy-Weinberg, quando os fatores evolutivos não se manifestam, a frequência dos alelos permanece constante através das gerações, e a população se mantém em equilíbrio gênico.

04. A diversidade ambiental faz com que duas populações isoladas fiquem cada vez mais diferentes, até se transformarem em duas espécies distintas.

08. Dentre os exemplos de mecanismos de isolamento reprodutivo pós-zigótico temos o da mula, que é um animal híbrido estéril, resultante do cruzamento entre o jumento e a égua.

16. Segundo a teoria sintética da evolução, a alteração na frequência de um ou mais genes de uma população ocorre ao acaso independentemente de seu valor adaptativo.

Soma das alternativas corretas:

28. (FATEC) Um grupo de moluscos pertencente a classe dos gastrópodes, conhecidos como lapas, são os portadores do material biológico mais rígido e resistente de que se tem conhecimento, superando o das teias de aranhas. Esse material está presente nos “dentes” desses animais em uma estrutura chamada de rádula, que eles utilizam para raspar e engolir seus alimentos. Essa estrutura, no entanto, não é exclusiva das lapas, mas é encontrada em quase todos os moluscos, com exceção dos bivalves. Provavelmente a rádula teria surgido no ancestral comum exclusivo de todos os moluscos. Observe o cladograma que mostra as relações evolutivas entre os moluscos e outros grupos de animais. Os números indicam momentos nos quais teriam ocorrido transformações de alguma característica ao longo da evolução desses seres.

28

Com base nas informações apresentadas no texto e no cladograma, é correto afirmar que a rádula teria surgido em:

a) 1 e teria sido perdida em 7 e 8.

b) 1 e teria sido perdida em 4.

c) 1 e teria sido perdida em 6.

d) 2 e teria sido perdida em 13.

e) 2 e teria sido perdida em 11.

29. (FUVEST) O conhecimento sobre a origem da variabilidade entre os indivíduos, sobre os mecanismos de herança dessa variabilidade e sobre o comportamento dos genes nas populações foi incorporado à teoria da evolução biológica por seleção natural de Charles Darwin. Diante disso, considere as seguintes afirmativas:

I. A seleção natural leva ao aumento da frequência populacional das mutações vantajosas num dado ambiente; caso o ambiente mude, essas mesmas mutações podem tornar seus portadores menos adaptados e, assim, diminuir de frequência.

II. A seleção natural é um processo que direciona a adaptação dos indivíduos ao ambiente, atuando sobre a variabilidade populacional gerada de modo casual.

III. A mutação é a causa primária da variabilidade entre os indivíduos, dando origem a material genético novo e ocorrendo sem objetivo adaptativo.

Está correto o que se afirma em:

a) I, II e III.

b) I e III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, apenas.

e) III, apenas.

30. (UFC) Em um estudo realizado nas ilhas Galápagos, um casal de pesquisadores observou que indivíduos de uma espécie de tentilhão (espécie A) comumente se alimentavam de sementes de vários tamanhos. A ilha onde a espécie A ocorria foi colonizada por outra espécie de tentilhão (espécie B). Indivíduos de B se alimentavam de sementes grandes e eram mais eficientes que A na aquisição deste recurso. Com o passar dos anos, os dois pesquisadores observaram que o tamanho médio do bico dos indivíduos de A estava reduzindo gradualmente. Considerando que pássaros com bicos maiores conseguem se alimentar de sementes maiores, o processo de redução de bico observado em A é um exemplo de seleção:

a) Direcional: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos pequenos.

b) Disruptiva: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos muito pequenos ou muito grandes.

c) Estabilizadora: o estabelecimento de indivíduos da espécie B representou uma pressão seletiva que favoreceu indivíduos da espécie A com bicos de tamanho intermediário.

d) Sexual: o estabelecimento de indivíduos da espécie B aumentou a competição entre machos da espécie A por acesso às fêmeas.

e) Direcional: o estabelecimento de indivíduos da espécie B induziu mutações em indivíduos da espécie A.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 1 de agosto de 2017

TESTES SOBRE ORIGEM DA VIDA (4)

01. (UNICENTRO) Ao longo dos séculos, várias hipóteses foram formuladas por filósofos e cientistas na tentativa de explicar como teria surgido a vida em nosso planeta. Até o século XIX, imaginava-se que os seres vivos poderiam surgir não só a partir do cruzamento entre si, mas também a partir da matéria bruta, de uma forma espontânea. Essa ideia, proposta há mais de 2.000 anos por Aristóteles, era conhecida por geração espontânea ou abiogênese. Os defensores dessa hipótese supunham que determinados materiais brutos conteriam um “princípio ativo”, isto é, uma “força” capaz de comandar uma série de reações que culminariam com a súbita transformação do material inanimado em seres vivos. Desmoralizada a teoria da abiogênese, confirmou-se a ideia de Prayer: Omne vivium ex vivo, que se traduz por “todo ser vivo é proveniente de outro ser vivo”. Isso criou a seguinte pergunta: se é preciso um ser vivo para originar outro ser vivo, de onde e como apareceu o primeiro ser vivo? Tentou-se, então, explicar o aparecimento dos primeiros seres vivos na Terra a partir dos cosmozoários, que seriam microrganismos flutuantes no espaço cósmico. Mas existem provas concretas de que isso jamais poderia ter acontecido. Tais seres seriam destruídos pelos raios cósmicos e ultravioletas que varrem continuamente o espaço sideral. Em 1936, Alexander Oparin propõe uma nova explicação para a origem da vida a partir de uma grande evolução molecular.

(BIOLOGIA origem…, 2016).

Segundo o texto e com os conhecimentos sobre o assunto, pode-se afirmar:

a) A partir de reações constantes, as moléculas orgânicas simples foram imediatamente formadas.

b) Os primeiros seres vivos apresentavam reprodução, que é caracterizada pela presença de gametas.

c) Uma organização interna no citoplasma, desde a gênese do primeiro ser vivo, possibilitou uma maior divisão de trabalho.

d) O surgimento de uma membrana lipoproteica viabilizou a origem de uma estrutura celular com uma composição interna específica.

02. (UPE) Para explicar os fenômenos naturais, a ciência precisa de um bom observador e de experimentos que reproduzam, em parte, tais fenômenos. E foi o que Francesco Redi (1626-1698) fez para provar a Teoria da Biogênese. Nessa mesma época, havia outros cientistas que reforçavam a Hipótese da Geração Espontânea com diferentes experimentos. Assinale a alternativa que relaciona corretamente o primeiro experimento de Redi, para provar a Biogênese, com o segundo experimento que sustentava a Abiogênese.

02

03. (UNICENTRO) A hipótese da origem por evolução química, também conhecida como teoria da evolução molecular, foi argumentada inicialmente pelo biólogo inglês Thomas Huxley, sendo que, na década de 1920, ela foi aprofundada pelos cientistas Oparin e Haldane. Os defensores dessa teoria acreditam que a vida na superfície terrestre tenha ocorrido a partir de uma evolução química, como o nome da teoria já propõe. De acordo com eles, compostos inorgânicos, como carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo, entre tantos outros, foram se combinando, originando moléculas orgânicas, como aminoácidos, açúcares etc. À medida que o tempo passou, essas moléculas orgânicas formadas também foram se combinando, originando moléculas mais complexas, como proteínas, carboidratos, entre outros. Ainda segundo essa teoria, essas moléculas adquiriram tamanha complexidade que conseguiram se duplicar originando outras moléculas.

(TEORIAS atuais, 2016).

A partir da análise das informações contidas no texto e com os conhecimentos sobre o tema, é possível afirmar que

a) a origem da vida precedeu à formação de uma membrana seletiva.

b) o primeiro ser vivo era dotado de um metabolismo aeróbico.

c) a fixação do gás carbônico pelo primeiro ser vivo caracterizava-o como fotossintetizante.

d) a evolução molecular primordial ocorreu em condições abióticas e redutora.

04. (PUCRS) Responda esta questão com base na foto abaixo, que apresenta uma réplica do experimento de Miller-Urey, exposta no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS (MCT-PUCRS).

04

Sobre a experiência conduzida por esses dois cientistas, é correto afirmar:

a) Com a experiência, tentou-se comprovar a hipótese de Francesco Redi sobre a inexistência da geração espontânea.

b) O experimento contribuiu para uma melhor compreensão da teoria da Panspermia Cósmica, pois o aparelho simula as condições iniciais do espaço sideral.

c) Como resultado do experimento, os cientistas obtiveram moléculas orgânicas complexas, sendo este produto da reação entre gás carbônico, gás oxigênio, amônia e água na forma de vapor.

d) Ao tentar reproduzir as condições da Terra primitiva, propostas por Oparin, os produtos da reação química conduzida pelo experimento foram obtidos a partir de gás metano, amônia, gás hidrogênio e água na forma de vapor.

e) Segundo as conclusões de Miller e Urey, os coacervados obtidos como produtos do experimento representam os possíveis primeiros seres vivos que habitaram o planeta, por terem metabolismo próprio, além de capacidade de autorreprodução.

05. (UFSCar) O cientista Francesco Redi (1626-1698) colocou carne e outros alimentos em vários vidros, mantendo alguns cobertos com gaze e deixando outros abertos. Após alguns dias, porém, surgiram larvas somente nos vidros abertos, o que permitiu concluir que elas se originaram de ovos depositados por moscas que atingiram os alimentos.

         (Biologia, Linhares, S. e Gewandsznajder, F. Volume Único. 2011Editora Ática. Adaptado)

Os resultados observados nesse experimento reforçaram a:

a) teoria da abiogênese.

b) teoria da biogênese.

c) lei do uso e desuso.

d) hipótese autotrófica.

e) teoria da panspermia.

06. (UFLA) A origem da vida foi possível devido a uma série de eventos que se sucederam:

I. Aumento da concentração de oxigênio na atmosfera.

II. Surgimento de organismos fermentadores.

III. Surgimento de organismos capazes de utilizar a energia luminosa.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta em que os eventos ocorreram:

a) III, II, I.

b) I, II, III.

c) II, I,III.

d) II, III, I.

07. (UFC) A definição de vida é motivo de muitos debates. Segundo a Biologia, o início da vida na Terra deu-se com:

a) O big bang, que deu origem ao universo e consequentemente à vida.

b) O aumento dos níveis de O2 atmosférico, que permitiu a proliferação dos seres aeróbios.

c) O surgimento dos coacervados, os quais, em soluções aquosas, são capazes de criar uma membrana, isolando a matéria orgânica do meio externo.

d) O surgimento de uma bicamada fosfolipídica, que envolveu moléculas com capacidade de autoduplicação e metabolismo.

e) O resfriamento da atmosfera, que propiciou uma condição favorável para a origem de moléculas precursoras de vida.

08. (UEA) No século XVII, o cientista italiano Francesco Redi questionou se organismos vivos poderiam se originar da matéria inanimada ou apenas de outros organismos vivos. Em busca de uma resposta, realizou um experimento que consistiu em colocar pedaços de carne fresca em três frascos de vidro. Um dos vidros foi imediatamente vedado com uma tampa, o outro foi imediatamente coberto com gaze, e o outro permaneceu aberto. Em pouco tempo, moscas aproximaram-se dos vidros, mas só conseguiram pousar na carne do vidro que ficou aberto. Após alguns dias, a carne deste vidro estava repleta de larvas.

08

Considerando as etapas do método científico, é correto afirmar que este experimento:

a) não permitiu resultados conclusivos, pois dois dos frascos permaneceram fechados.

b) permitiu concluir que o ar é necessário para o crescimento das larvas de moscas.

c) fortaleceu a teoria da abiogênese.

d) comprovou que pedaços de carne mantidos em frascos cobertos não se deterioram.

e) usou um dos frascos como controle para testar uma hipótese.

09. (UECE) Em relação às teorias sobre a origem da vida, é correto afirmar que a:

a) teoria da geração espontânea ou biogênese motivou Jean Baptista van Helmont a propor uma receita para produzir ratos usando camisas sujas e grãos de trigo.

b) expansão do conhecimento científico e a realização de experimentos rigorosos por Redi, Spallanzani, Pasteur e outros forneceram evidências da abiogênese.

c) panspermia afirma que a vida na Terra originou-se a partir de seres vivos ou substâncias precursoras da vida oriundas de outros locais do cosmo.

d) teoria da evolução química ou molecular admite que a vida é resultado da evolução química de compostos orgânicos em inorgânicos.

10. (FPS) Para Aristóteles, o conceito de vida estava relacionado às potencialidades da alma, de forma hierárquica, relacionadas às capacidades de nutrição (crescimento e desenvolvimento), percepção sensorial (dor, movimento) e pensamento. Tal conceito possivelmente não se aplica a todos os seres vivos. Considerando experimentos que foram realizados para demonstrar os princípios de origem da vida, analise a figura abaixo:

10

É correto afirmar que a ausência de organismos no frasco após 6 meses:

a) confirma que os seres procariontes surgiram por geração espontânea.

b) demonstra que o ar atmosférico é vital para o surgimento de organismos eucariontes.

c) refuta a hipótese da biogênese, uma vez que a presença de organismos no frasco independe da prévia existência de células vivas.

d) refuta a hipótese da abiogênese, uma vez que a presença de nutrientes ou ar atmosférico não é suficiente para a produção de células vivas.

e) confirma a hipótese da biogênese, uma vez que o surgimento de seres eucariontes depende da prévia existência de procariontes no frasco.

11. (UNISINOS)

11

Agência espacial americana (NASA) afirma ter encontrado água corrente em Marte, o que pode possibilitar existência de vida. (Disponível em http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/ 09/150928_marte_descobertas_cc. Acesso em 29 set. 2015.)

Em 2015, através da análise de imagens do satélite Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), a NASA afirmou que pode haver, escorrendo nas encostas em algumas montanhas do planeta Marte, água salgada líquida. Com isso, seria possível existir, ou ter existido, vida microbiana no planeta. No planeta Terra, há muito se discute a origem da vida, sendo a Teoria Clássica a mais aceita, a qual afirma que a Terra primitiva teria sido um ambiente rico em compostos orgânicos. De acordo com essa teoria, os primeiros seres que habitaram nosso planeta seriam:

a) Organismos heterotróficos com respiração aeróbica.

b) Organismos heterotróficos com respiração anaeróbica.

c) Organismos fotoautotróficos.

d) Organismos quimioautotróficos.

e) Organismos foto-heterotróficos.

12. (UFLA) A primeira forma de vida no planeta Terra surgiu na água. A partir disso, diversos processos se sucederam. Indique a primeira forma de vida (I), a composição da atmosfera primitiva (II), o primeiro (III) e o segundo (IV) processo para obtenção do alimento. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta desses acontecimentos:

a) I – heterotrófica; II – sem oxigênio; III – fermentação; IV – fotossíntese.

b) I – heterotrófica; II – com oxigênio; III – fotossíntese; IV – fermentação.

c) I – fotossintetizante; II – sem oxigênio; III – heterotrófica; IV – fermentação.

d) I – fermentador; II – com oxigênio; III – fotossíntese; IV – heterotrófico.

13. (UECE) Baseado na teoria da evolução química podemos afirmar corretamente que, dentre os requisitos básicos para a formação dos seres vivos, a Terra já apresentava há mais de 3,5 bilhões de anos atmosfera:

a) Oxidante, com o oxigênio livre proveniente da atividade das cianobactérias.

b) Redutora, semelhante às de Vênus e de Marte, com mais de 90% de gás carbônico.

c) Redutora, com carbono, oxigênio, hidrogênio e nitrogênio presentes, principalmente, no metano, no vapor d’água e na amônia.

d) Oxidante, já que há indícios que comprovam que todo o ferro existente na crosta terrestre encontrava-se em estado férrico.

14. (UEPA) Leia o Texto abaixo para responder esta questão.

Há cerca de 2.500 anos, sábios gregos começaram a separar o estudo da natureza das questões religiosas, passo fundamental para o desenvolvimento da Ciência. Surgia, assim, o pensamento naturalista, que tentava explicar os fenômenos naturais com base em fatos e processos da própria natureza e não em termos místicos e sobrenaturais, como ocorria em muitas sociedades primitivas. A ideia da evolução biológica é apoiada em evidências cosmológicas, geológicas, arqueológicas e antropológicas. Além disso, ela vem resistindo a todos os testes a que tem sido submetida, sendo, por enquanto, a única explicação racional e coerente para o conjunto de fatos sobre a ORIGEM DA VIDA e a diversidade dos seres vivos no planeta Terra.

                                                                     Adaptado de Bio, Sônia Lopes & Sérgio Rosso, 2013.

Sobre a expressão destacada no Texto analise as afirmativas abaixo.

I. O fundamento da biogênese sugere que nas condições da Terra primitiva, a vida poderia ter surgido a partir de moléculas orgânicas para formar os seres vivos atuais.

II. Colocar num canto sossegado e pouco iluminado camisas sujas de suor e sobre elas se espalhar grãos de trigo, resultando em 21 dias, o surgimento de ratos, que é o princípio da biogênese.

III. Imitar as condições da Terra primitiva para verificar a possibilidade da síntese de moléculas orgânicas a partir dos gases da atmosfera, é uma proposição do experimento de Stanley Miller.

IV. Ferver caldo de carne num vidro aberto, exposto ao ar, porém com o gargalo curvado em forma de ‘S’, onde o líquido permaneceria estéril por muito tempo, se refere ao experimento de Louis Pasteur.

V. O CH4, NH3, H2 e H2O constituíam supostamente a atmosfera primitiva do planeta Terra, que aliados a fortes descargas elétricas de tempestades e raios ultravioleta, formavam moléculas orgânicas simples.

VI. Na abiogênese, a vida é resultado de um processo de evolução química em que compostos orgânicos se combinaram, originando moléculas inorgânicas simples, como aminoácidos, açúcares, bases nitrogenadas e ácidos graxos.

A alternativa que contém todas as afirmativas corretas é:

a) I, II e IV.

b) I, II, e VI.

c) I, III, IV e V.

d) II, III, IV e V.

e) II, III, IV, V e VI.

15. (UFLA) Sobre a origem da vida, admitem-se os seguintes eventos:

I. Aumento gradativo de O2 na atmosfera.

II. Formação de moléculas orgânicas complexas.

III. Surgimento de organismos que utilizam a energia luminosa para produzir seu próprio alimento.

IV. Formação das primeiras células.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta dos eventos.

a) IV, II, I, III.

b) II, I, IV, III.

c) II, IV, III, I.

d) IV, II, III, I.

16. (UNICAMP) Na antiguidade, alguns cientistas e pensadores famosos tinham um conceito curioso sobre a origem da vida e em alguns casos existiam até receitas para reproduzir esse processo. Os experimentos de Pasteur foram importantes para a mudança dos conceitos e hipóteses alternativas para o surgimento da vida. Evidências sobre a origem da vida sugerem que:

a) A composição química da atmosfera influenciou o surgimento da vida.

b) Os coacervados deram origem às moléculas orgânicas.

c) A teoria da abiogênese foi provada pelos experimentos de Pasteur.

d) O vitalismo é uma das bases da biogênese.

17. (PUC-Campinas) Há muito, muito tempo, quando ocorreu a origem da vida na Terra, surgiram vários processos biológicos. Tendo em vista as condições ambientais existentes então, podemos afirmar que a sequência correta do aparecimento dos processos abaixo foi a mostrada em:

17

18. (UEG-SSA) Em 1668, o médico italiano Francesco Redi questionou experimentalmente a Teoria da Geração Espontânea. Em um experimento controlado, ele colocou carne, peixe e outras matérias orgânicas em oito vidros, sendo quatro recipientes de vidros fechados com gaze e outros quatro vidros abertos. Após alguns dias, ele observou o crescimento de larvas apenas em alguns vidros. Sobre as conclusões de Redi, tem-se o seguinte:

a) O surgimento de larvas foi decorrente da postura de ovos por moscas.

b) Animais e outros diversos microrganismos surgem de ovos microscópicos.

c) A decomposição da matéria orgânica nos recipientes deu origem às larvas.

d) O crescimento de larvas seria inibido pela prévia fervura da matéria orgânica.

19. (UNICAMP) Na antiguidade, alguns cientistas e pensadores famosos tinham um conceito curioso sobre a origem da vida e em alguns casos existiam até receitas para reproduzir esse processo. Os experimentos de Pasteur foram importantes para a mudança dos conceitos e hipóteses alternativas para o surgimento da vida. Evidências sobre a origem da vida sugerem que:

a) a composição química da atmosfera influenciou o surgimento da vida.

b) os coacervados deram origem às moléculas orgânicas.

c) a teoria da abiogênese foi provada pelos experimentos de Pasteur.

d) o vitalismo é uma das bases da biogênese.

20. (UECE) Sabe-se que a hipótese heterotrófica é a mais aceita para explicar a origem da vida. Essa hipótese foi proposta com base na suposição de que tenha se formado uma sopa orgânica na terra primitiva. Dentre as condições abaixo, podemos afirmar corretamente que uma das condições presentes na atmosfera primitiva, sem a qual não haveria abundância de nutrientes nos oceanos primitivos era:

a) A presença do CO2, numa atmosfera similar à dos planetas Vênus e Marte, os quais estariam nos estágios iniciais de evolução da vida.

b) A presença de uma atmosfera redutora, onde Metano, Amônia e Vapor d’água estariam entre os principais componentes.

c) O ambiente estável, onde a energia na atmosfera se manifestava como no ambiente contemporâneo.

d) A presença abundante de oxigênio para proporcionar reações químicas mais eficazes na produção de matéria orgânica.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 1 de agosto de 2017

TESTES DE BOTÂNICA (13)

01. (UEM) Assinale a alternativa correta sobre as angiospermas e sobre as gimnospermas.

a) Todas as espécies apresentam alternância entre a fase gametofítica (n) e a fase esporofítica (2n).

b) A floração de todas as espécies sempre ocorre na primavera em resposta à ação do fitocromo.

c) Nessas plantas, o etileno é o hormônio envolvido com a floração e com a queda das folhas.

d) Todas as espécies produzem frutos carnosos com sementes.

e) Esses grupos apresentam espécies vasculares e espécies avasculares.

02. (UFSJ) Os fenômenos biológicos são muitas vezes regulados pelo fotoperíodo, que é a variação periódica entre a duração dos dias e das noites. Dentre os fenômenos regulados pelo fotoperíodo, pode-se citar a floração das plantas, que, de acordo com a resposta, são divididas como plantas de dias longos, que florescem quando o fotoperíodo aumenta, e plantas de dias curtos, que florescem com a redução do fotoperíodo, além das neutras, que não estão reguladas pelo fotoperíodo. Observe o esquema dos experimentos abaixo, em que as plantas hipotéticas A e B, respectivamente plantas de dias longos e dias curtos, foram submetidas a diferentes fotoperíodos.

02

A partir da análise conjunta dos três experimentos é correto afirmar que:

a) o fotoperíodo influencia somente a planta A.

b) a duração do dia é um fator mais determinante na floração que a duração da noite.

c) a duração da noite é um fator mais determinante na floração que a duração do dia.

d) o fotoperíodo influencia somente a planta B.

03. (UNIMONTES) A figura a seguir apresenta quatro tipos de células. Analise-a e assinale a alternativa que representa a célula com as seguintes características: localizada na epiderme dos traqueófitos, estabelece comunicação do meio interno com a atmosfera, constituindo-se em um canal para a troca de gases e a transpiração.

03

a) I.

b) IV.

c) III.

d) II.

04. (UFLA) Plantas de diferentes grupos taxonômicos foram cultivadas:

Grupo I. Bryophyta.

Grupo II. Pteridophyta.

Grupo III. Gymnospermae.

Grupo IV. Angiospermae.

Considerando as características das plantas constantes dos grupos mencionados, assinale a alternativa em que se realizou o cultivo correto.

a) Plantas dos grupos III e IV foram cultivadas a partir de sementes e desenvolveram frutos.

b) Plantas dos grupos I, III e IV foram cultivadas a partir de sementes coletadas em seus habitats.

c) Plantas dos grupos I e II foram cultivadas em ambientes úmidos e sombreados para que fossem bem-sucedidas.

d) Plantas dos grupos II, III e IV foram cultivadas em áreas de grandes extensões, pois apresentam crescimento secundário.

05. (UEM) Sobre a fisiologia das plantas, é correto afirmar que:

01. Uma planta, provavelmente aumentará sua taxa de fotossíntese, quando colocada em local iluminado por luz verde.

02. Auxinas, giberelinas e citocininas são hormônios responsáveis pela inibição do crescimento das raízes, caules e folhas.

04. A respiração, nas plantas, ocorre em todas as células, apenas durante a noite.

08. A germinação das sementes é uma resposta à luz, induzida pelo fitocromo.

16. Os estômatos da maioria das plantas encontram-se fechados durante o dia, para evitar a absorção de CO2.

32. As substâncias orgânicas sintetizadas pelas folhas são transportadas para todos os órgãos dos vegetais, através do floema.

Soma das alternativas corretas:

06. (UFRR) A dendrocronologia utiliza dos padrões de desenvolvimento dos anéis de crescimento presentes no caule de algumas árvores para determinar as condições climáticas do passado. Dentre as estruturas que devem ser observadas para este estudo, assinale a alternativa correta:

I. Xilema estival.

II. Feixes liberolenhosos.

III. Xilema primaveril.

IV. Cilindro vascular.

a) I e II.

b) II e IV.

c) II e III.

d) I e III.

e) III e IV.

07. (MACK) Assinale a alternativa correta a respeito do ciclo de vida das plantas criptógamas (briófitas e pteridófitas) e fanerógamas (gimnospermas e angiospermas).

a) Apresentam alternância de gerações, sendo que a fase esporofítica predomina sobre a gametofítica.

b) Somente as angiospermas formam tubo polínico a partir do grão de pólen.

c) Nas angiospermas, ocorre dupla fecundação, originando um embrião 2n e endosperma 3n.

d) Nas fanerógamas, o óvulo dá origem à semente e o ovário dá origem ao fruto.

e) Nas angiospermas, as flores são sempre monoclinas (de sexos separados).

08. (SENAC-SP) Plantas trepadeiras, quando encostam em uma haste, crescem enrolando-se nelas. Esse é um exemplo de:

a) tigmotropismo.

b) tigmotactismo.

c) geotropismo.

d) quimiotropismo.

e) quimiotactismo.

09. (UNIOESTE) “O açaí, fruto da palmeira Euterpe oleracea, poderá ser usado na produção de um plástico natural e renovável para compor próteses ósseas, principalmente na região da cabeça. Para isso, serão utilizadas apenas as sementes do fruto. Os testes in vitro indicam que o material é biocompatível e apresenta excelentes propriedades mecânicas e biológicas.”

http://revistapesquisa.fapesp.br/2012/06/14/plastico-de-acai/.

Com relação à palmeira, é correto afirmar que:

a) é uma gimnosperma.

b) possui dupla fecundação.

c) são plantas que não têm flores.

d) não apresenta vasos condutores.

e) sua semente desenvolve-se a partir do ovário.

10. (UNISC) Com relação às briófitas, é correto afirmar que são:

a) Criptógamas vasculares, com gametófito haploide e independente do esporófito diploide.

b) Criptógamas vasculares que apresentam esporófito diploide e independente do gametófito.

c) Criptógamas avasculares, com esporófito haploide e independente do gametófito.

d) Criptógamas avasculares, com esporófito diploide e dependente do gametófito haploide.

e) Criptógamas avasculares, com esporófito diploide e de vida livre.

11. (UFU) As plantas se reproduzem sexuada ou assexuadamente. Sobre a reprodução assexuada, é incorreto afirmar que:

a) os caules subterrâneos, como os da bananeira, se reproduzem pela formação de propágulos, uma vez que seus frutos são partenocárpicos.

b) os caules do tipo estolho ou estolão são rastejantes e possuem gemas capazes de produzir raiz e parte aérea, gerando novos indivíduos.

c) a estaquia e a enxertia são técnicas utilizadas pelos homens para propagar vegetativamente plantas de interesse agronômico.

d) a cultura de tecidos é uma técnica capaz de formar novos indivíduos a partir de fragmentos de plantas colocados em meio de cultivo.

12. (PUC-CAMPINAS) Responda esta questão considere o texto abaixo

Até hoje o corpo humano é um enorme depósito de gorduras. Até uma pessoa magra, de 1,80 m de altura e 70 kg, carrega consigo, em média, cerca de um quinto de seu peso em forma de gordura; ou seja, 14 quilos. (…) Independente de como esse material está distribuído, ele sempre é constituído do mesmo tipo de célula − o adipócito ou célula adiposa. (…) Programados para se depositarem, os adipócitos vão juntando gradualmente os blocos de construção básica que formam a gordura: os ácidos graxos. Cada três deles constroem um chamado triglicerídeo, uma minúscula molécula de gordura que é armazenada pelas células (…).

(Revista Geo, n. 38. p. 47)

A gordura armazena energia nos animais. Nas plantas, essa mesma função é realizada:

a) pela lignina, um polímero de frutose.

b) pela celulose, um polímero de manose.

c) pelo glicogênio, um polímero de glicose.

d) pelo amido, um polímero de glicose.

e) pela quitina, um polímero de manose.

13. (FEI) Sabemos que os cotilédones possuem o material de reserva necessário para alimentar o embrião no início do seu desenvolvimento. Assinale a alternativa que indica de qual estrutura se originam os cotilédones:

a) folhas modificadas.

b) caule modificado.

c) raiz modificada.

d) hipocótilo.

e) endosperma.

14. (UECE) Diferente dos animais, as plantas são organismos fixos que precisam de ajudantes para auxiliar na reprodução sexuada. Esses parceiros têm como principal função transportar o pólen de uma flor para o estigma de outra flor da mesma espécie. Esse processo ocorre por várias vias de transporte: vento, água, animais ou o próprio homem. Sobre a polinização, analise as alternativas a seguir e assinale com V as proposições verdadeiras e com F, as falsas.

( ) Diversas espécies vegetais apresentam glândulas de néctar nas suas flores, que promovem uma relação mútua entre plantas e animais, representada por variadas e complexas adaptações morfológicas entre esses organismos.

( ) Ao cair no estigma, o grão de pólen é estimulado por substâncias químicas a desenvolver-se em um tubo polínico que pode ser considerado um prolongamento do pólen, cujo objetivo principal é alcançar o óvulo presente no ovário.

( ) As plantas sempre realizam fecundação cruzada e nunca recebem seu próprio pólen, pois não há vantagem evolutiva nesse processo.

( ) Ao mesmo tempo em que buscam recursos alimentares nas flores, os polinizadores bióticos podem promover a polinização.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) V, V, F, V.

b) F, F, V, V.

c) F, V, F, F.

d) V, F, V, F.

15. (UNIMONTES) A evolução das plantas induziu o aparecimento de vários tipos de caules modificados, que podem desempenhar funções especiais. As figuras a seguir ilustram alguns deles. Observe-as.

15

De acordo com a figura e o assunto abordado, analise as alternativas abaixo e assinale a que corresponde ao caule conhecido como rizoma.

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

16. (UFLA) Relacione a coluna II de acordo com a coluna I e, em seguida, assinale a sequência correta:

COLUNA I

1. Xerófilas.

2. Higrófilas.

3. Tropófilas.

4. Aciculifoliadas.

5. Latifoliadas.

6. Caducifólias.

COLUNA II

(  ) Plantas que perdem as folhas em determinadas épocas.

(  ) Plantas adaptadas à aridez.

(  ) Plantas adaptadas a uma estação seca e outra chuvosa.

(  ) Plantas que se adaptaram a muita umidade.

(  ) Plantas que possuem folhas do tipo agulha que se adaptam tanto a climas muito frio como muito quente.

(  ) Plantas que possuem folhas largas.

a) 4 – 2 – 1 – 6 – 5 – 3

b) 3 – 6 – 4 – 5 – 1 – 2

c) 1 – 3 – 5 – 6 – 2 – 4

d) 6 – 1 – 3 – 2 – 4 – 5.

17. (UFRN) As plantas terrestres, que tiveram como predecessores as algas verdes, passaram por uma evolução funcional, ou seja, para conquistarem o ambiente terrestre, as plantas precisaram se adaptar às suas novas condições de vida. Assim, desenvolveram estruturas que determinaram o surgimento de grupos vegetais representados no cladograma abaixo.

17

As estruturas que correspondem às letras X, Y e Z, assinaladas no cladograma, são, respectivamente:

a) vasos condutores; flor e fruto; semente.

b) semente; vasos condutores; flor e fruto.

c) vasos condutores; semente; flor e fruto.

d) semente; flor e fruto; vasos condutores.

18. (FUVEST) A prática conhecida como Anel de Malpighi consiste na retirada de um anel contendo alguns tecidos do caule ou dos ramos de uma angiosperma. Essa prática leva à morte da planta nas seguintes condições:

18

19. Abaixo estão numeradas figuras de representantes de cinco grandes grupos de vegetais. Assinale a sequência que corresponde, respectivamente, às referidas figuras.

19

a) 1-talófita, 2-briófita, 3-angiosperma, 4-gimnosperma, 5-pteridófita.

b) 1-briófita, 2-talófita, 3-gimnosperma, 4-pteridófita, 5-angiosperma.

c) 1-briófita, 2-pteridófita, 3-talófita, 4-gimnosperma, 5-angiosperma.

d) 1-pteridófita, 2-talófita, 3-angiosperma, 4-briófita, 5-gimnosperma.

e) 1-talófita, 2-angiosperma, 3-gimnosperma, 4-briófita, 5-pteridófita.

20. Os quatro grupos vegetais seguintes briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas têm em comum:

a) duas fases de vida, uma que produz gametas e outra que produz esporos.

b) a ocorrência de meiose gamética.

c) a fase gametofítica predominante sobre a fase esporofítica.

d) a presença de tecidos condutores especializados.

e) a presença de tubo polínico.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 1 de agosto de 2017

TESTES DE HORMÔNIOS VEGETAIS (4)

01. (UENP) Dona Ana está muito feliz, pois seu filho Pedro finalmente conseguiu ser aprovado no vestibular da UENP, uma renomada universidade pública. Para comemorar e presenteá-lo, ela pretende fazer o quitute preferido do filho, um bolo de bananas! Porém, a penca de bananas ainda está com seus frutos bastante imaturos. Para acelerar a maturação das bananas e fazer o bolo sem demora, o que deve dona Ana fazer?

a) Manter a penca de bananas na geladeira, o que estimula a liberação de auxinas que aceleram a maturação.

b) Manter a penca de bananas na geladeira, o que inibe a ação do etileno, acelerando a maturação.

c) Envolver a penca de bananas em papel jornal e deixá-la em um local aquecido, provocando a diminuição do etileno e o aumento das giberelinas, o que leva a uma maturação acelerada.

d) Manter a penca de bananas na geladeira por 24 horas e, posteriormente, deixá-la envolvida em papel jornal em local aquecido. O choque térmico provocará a liberação de citocininas, que aceleram a maturação dos frutos.

e) Envolver a penca de bananas em um saco de papel e deixá-la em um local aquecido, o que provoca um aumento da liberação e concentração de etileno, estimulando a maturação.

02. (UFSCar) Leia o texto.

COLHEITA QUÍMICA EVITA AGRESSÃO A CRAVEIROS

Durante a colheita manual do cravo-da-índia, ramos florais e vegetativos são quebrados pelos colhedores, danificando o craveiro. A solução encontrada para esse problema é a colheita química, a qual consiste na aplicação de uma substância chamada comercialmente de Ethrel que provoca o amadurecimento precoce e abscisão dos botões florais.

(www.ceplac.gov.br. Adaptado.)

A partir do texto, pode-se concluir que esse produto químico aumenta nos botões florais a concentração de:

a) Secretina.

b) Auxina.

c) Cinetina.

d) Etileno.

e) Giberelina.

03. (UNIMONTES) As plantas, assim como os animais, sintetizam hormônios que atuam regulando suas diversas funções. No comércio de flores, é comum a aplicação de um hormônio para que elas durem mais tempo sem se estragarem, pois esse tem a capacidade de retardar o envelhecimento das células. Esse hormônio é denominado:

a) etileno..

b) ácido abscísico.

c) giberelina.

d) citocinina.

04. (UFPB) Uma prática bastante conhecida na cultura do abacaxi (Ananas comosus) no estado da Paraíba é o controle químico da diferenciação floral, realizado por volta do décimo segundo mês de cultivo. O método, além de antecipar e homogeneizar a floração promove economia de mão de obra no controle de pragas e na colheita. Na prática, consiste na adição de pedras de carbureto de cálcio na base das folhas que contêm água, resultando na liberação de um gás que se difunde nos espaços entre as células. Com base no exposto, a função de indução da floração promovida pelo gás liberado durante o processo é a mesma do hormônio vegetal denominado:

a) giberelina.

b) auxina.

c) ácido abscísico.

d) ácido Indol Acético.

e) etileno.

05. Em 1880, Darwin publicou juntamente com seu filho Francis um livro em que descreveu os movimentos dos vegetais. Algumas observações contidas nessa obra abriram caminho para a descoberta das auxinas, uma das classes de hormônios vegetais envolvidos em alguns tipos de movimento. Um experimento famoso descreve a resposta de plantas jovens de alpiste em presença de estímulos luminosos direcionados, como pode ser observado na figura abaixo.

05

Inicialmente, observaram que o coleóptilo (estrutura que protege as primeiras folhas da planta recém-germinada) crescia e se curvava em direção à luz. Ao cortarem a ponta do coleóptilo, ele não crescia nem se curvava. Com a ponta coberta por uma capa opaca, o coleóptilo crescia sem se curvar à luz. Entretanto, com a base coberta por uma capa opaca, o coleóptilo crescia e se curvava em direção à luz. De acordo com os resultados obtidos no experimento, Darwin e seu filho concluíram que a ponta do coleóptilo:

a) controla o crescimento e a luz orienta a curvatura, pois o coleóptilo com a ponta coberta cresceu e se curvou em direção à luz.

b) não controla o crescimento, mas orienta a curvatura, pois o coleóptilo com a ponta coberta cresceu, mas não se curvou em direção à luz.

c) não controla o crescimento nem orienta a curvatura, pois o coleóptilo com a base coberta cresceu e se curvou em direção à luz.

d) controla o crescimento e a luz orienta a curvatura, pois o coleóptilo com a ponta coberta cresceu, mas não se curvou em direção à luz.

e) não controla o crescimento e a luz orienta a curvatura, pois o coleóptilo com a ponta cortada não cresceu nem se curvou em direção à luz.

06. (UFPB) Um estudante de Biologia, realizando experimentos com algaroba, observou o efeito da aplicação de diferentes concentrações de auxina (ácido indolilacético – AIA) no desenvolvimento de caules e raízes. Os resultados obtidos mostraram que as concentrações abaixo de determinado ponto mínimo são insuficientes para promover o crescimento, enquanto concentrações acima de determinado ponto máximo inibem o crescimento.

06

Além disso, verificou a existência de uma concentração ótima onde o crescimento é maior. Os resultados obtidos foram representados no gráfico acima. Em seguida, para discutir com o professor e seus colegas de turma, o estudante elaborou as seguintes conclusões:

I. O ponto máximo para desenvolvimento da raiz é mínimo para o desenvolvimento do caule.

II. As concentrações de auxina acima do ponto A inibem o crescimento da raiz e estimulam o crescimento do caule.

III. A concentração de auxina ótima para o desenvolvimento da raiz é maior do que a concentração ótima para o desenvolvimento do caule.

IV. A inibição do crescimento de caules e raízes começa a ocorrer, a partir da concentração ótima de auxina para o desenvolvimento do caule.

Estão corretas apenas as conclusões

a) I, III e IV.

b) I e II.

c) I, II e IV.

d) II e IV.

e) II, III e IV.

07. (UFES) Dentre os fitormônios conhecidos, o etileno é um dos principais responsáveis pelo amadurecimento dos frutos. Para evitar que os frutos amadureçam durante o transporte, um produtor que queira exportar mamões para outro Estado deve:

a) utilizar carros frigoríficos com baixas temperaturas e altas taxas de CO2.

b) armazenar os frutos em temperaturas elevadas e com altas taxas de O2.

c) diminuir a concentração de CO2 no interior dos carros frigoríficos.

d) manter os veículos de transporte em temperatura ambiente.

e) colocar alguns frutos já maduros entre os outros ainda verdes.

08. (COVEST) Os vegetais apresentam a tendência de crescer na direção da luz (fototropismo). Sobre este fenômeno é correto afirmar:

a) a luz estimula a fotossíntese, o que explica o fototropismo.

b) o vegetal crescerá na direção onde houver maior concentração de clorofila.

c) a orientação da planta em direção à luz deve-se à fotodestruição das auxinas na face iluminada do caule.

d) a concentração de ácido indolacético (IAA), que é uma auxina natural, será maior na região iluminada.

e) o geotropismo explica este fenômeno.

09. (UNIMONTES) As giberelinas foram caracterizadas a partir de 1950. Elas constituem um grande grupo de compostos, definidos mais por sua estrutura química do que por sua atividade biológica. Todas as funções apresentadas abaixo podem ser atribuídas a esses compostos, exceto:

a) inibem a floração.

b) promovem o desenvolvimento de frutos partenocárpicos.

c) controlam aspectos da germinação como, por exemplo, quebra de dormência.

d) estimulam o crescimento do caule em plantas anãs.

10. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0  0 – A  aplicação  de auxina  no ovário  de uma  flor não fecundada, determina a formação de frutos com sementes.

1 1 – A auxina é responsável, através de distribuição desigual, pela curvatura de órgãos vegetais em resposta à luz e à gravidade.

2  2 – As auxinas são produzidas nos meristemas apicais.

3 3 –  Quando  o nível  de auxina de  uma folha  baixa  acentuadamente, podemos pressupor que ela esteja atingindo a fase senescente.

4 4 – Nas folhas senescente verifica-se manutenção do teor de auxina e formação da camada de abscisão.

11. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0  0 – Após o amadurecimento do fruto, geralmente ocorre aumento do teor de auxina e formação da camada de abscisão.

1  1 – Uma raiz jovem, colocada horizontalmente, exibe um geotropismo positivo quando a auxina se concentra na sua região inferior.

2  2 – Um caule jovem, colocado horizontalmente, exibe um geotropismo negativo, quando a auxina se concentra na sua região superior.

3  3 – Os caules  em crescimento  se voltam  para a luz  porque  há aumento  de produção de hormônios no lado não iluminado.

4  4 – As auxinas em doses altas sempre aceleram o crescimento e em doses baixas sempre retardam o crescimento.

12. (UEL) Considere o esquema a seguir.

12

Considere também as seguintes afirmações,

I. A auxina migra do lado iluminado para o não iluminado, tanto no caule como na raiz.

II.O caule passará a apresentar fototropismo positivo porque a maior concentração de auxina no lado não iluminado faz com que nele ocorra distensão celular.

III. A raiz passará a apresentar fototropismo negativo porque a maior concentração de auxina no lado não iluminado inibe no mesmo a distensão celular.

É correto o que se afirma em:

a) I, somente.

b) I e II, somente.

c) I e III, somente.

d) II e III, somente.

e) I, II e III.

13. (UFU) Iluminou-se uma planta jovem unilateralmente, como mostra o esquema abaixo:

13

Aconteceram três fatos:

1º. As auxinas concentraram-se no lado não iluminado da planta.

2º. O caule cresceu em direção à luz.

3º. A raiz cresceu em direção oposta à luz.

Baseadas nesses fatos são feitas três afirmativas:

I. O caule demonstrou fototropismo positivo e a raiz, fototropismo negativo.

II. A região não iluminada do caule cresceu mais que a iluminada, acontecendo o inverno em relação à raiz, por isso esses órgãos se curvaram conforme mostra o esquema.

III. A maior concentração de auxinas, no lado não iluminado da planta, serviu como estímulo para o crescimento do caule e como inibidor para o crescimento da raiz.

Entre as três afirmativas, foi cometido um erro:

a) apenas na afirmativa I.

b) apenas na afirmativa II.

c) apenas na afirmativa III.

d) nas afirmativas II e III.

e) em nenhuma das afirmativas.

14. (PUC-SP) Chama-se fototropismo o fenômeno observado nas plantas superiores, segundo o qual o vegetal colocado num quarto escuro e submetido a uma fonte de luz externa através de um orifício curva-se em direção a essa fonte. A explicação do fenômeno é:

a) a luz estimula a produção de hormônio de crescimento, fazendo a planta crescer em sua direção.

b) a luz destrói o hormônio de crescimento e, assim, a parte que ficou no escuro cresce mais.

c) no escuro não se forma hormônio de crescimento e só a parte que recebe luz cresce.

d) na luz se forma mais hormônio de crescimento, de modo que a parte iluminada cresce mais.

e) a necessidade de fazer fotossíntese obriga a planta a se curvar em direção à luz.

15. Sobre hormônios.

I  II

0  0 – As auxinas são fitormônios de crescimento e entre elas o Ácido Indolacético (AIA) é o mais conhecido.

1  1 – O etileno é um hormônio vegetal que provoca o crescimento do caule e das folhas e acelera a germinação das sementes.

2  2 – As citocininas regulam a abscisão de folhas e provocam a maturação de frutos.

3  3 – A aplicação de auxina no ovário de uma flor não fecundada, determina a formação de frutos com sementes.

4  4 – A auxina é responsável, através da distribuição desigual, pela curvatura de órgãos vegetais em resposta à luz e à gravidade.

16. (FUND. LUSÍADAS-SP) Um botânico notou que plantas de arroz, quando contaminadas por determinado fungo, apresentavam grande alongamento caulinar. Hoje sabemos que esse fungo produz uma substância chamada:

a) penicilina.

b) auxina.

c) giberelina.

d) ácido idolil-acético.

e) fitocromo.

17. (MACK) Algumas etapas fundamentais do desenvolvimento das plantas são controladas por fitormônios (hormônios vegetais). Faça a correta correlação de cada fitormônio listado abaixo, com a principal ação sobre o desenvolvimento do órgão vegetal, de I a V.

I. Promove o amadurecimento do fruto

II. Dormência das sementes

III. Estimula o alongamento do caule

IV. Atua no fototropismo e geotropismo

V. Estimula a divisão celular

(   ) Auxina

(   ) Etileno

(   ) Citocinina

(   ) Giberelina

(   ) Ácido abscísico

A sequência correta, de cima para baixo é:

a) I, IV, III, V e II.

b) III, I, IV, II e V.

c) I, II, V, III e IV.

d) IV, I, V, III e II.

e) II, III, I, V e IV.

18. (UNINASSAU) A Caatinga nordestina é um ecossistema tipicamente brasileiro, com flora e fauna típicas. Para se adaptar ao clima quente e seco, as plantas desta região apresentam adaptações anatômicas e fisiológicas próprias. Uma dessas é a perda das folhas com a chegada do período seco. Este fenômeno decorre da ação dos hormônios vegetais e determina o significado do nome caatinga (mata branca). Marque a alternativa a seguir que explica corretamente este fenômeno.

a) A possível explicação está na liberação de ácido abscísico (ABA) pelas raízes, que é conduzido pelo xilema até as folhas. O aumento da concentração dessa substância nas gemas caulinares estimula a queda das folhas.

b) A diminuição da concentração do gás etileno nas folhas provoca a formação da camada de abscisão, levando à queda das folhas.

c) O aumento da temperatura e a diminuição da umidade provocam uma concentração excessiva de auxina nas folhas, causando suas quedas.

d) O aumento do ácido abscísico nas folhas determina a formação da camada de abscisão em sua base, levando à queda das mesmas.

e) A proximidade do período seco determina uma diminuição do metabolismo e consequente diminuição da concentração de auxina nas folhas, levando à formação da camada de abscisão na base do pecíolo.

19. (PUCCAMP) Analise o gráfico abaixo onde AIA significa ácido indolil-acético (auxina).

19

Com base nos dados nele representados, é possível afirmar que:

a) quanto maior for a concentração de AIA, maior será o crescimento da raiz e do caule.

b) a raiz e o caule são igualmente sensíveis ao AIA.

c) o AIA, por ser um hormônio, sempre estimula o crescimento.

d) as concentrações de AIA que estimulam o crescimento do caule têm efeito inibidor na raiz.

e) não há relação entre concentração de AIA e crescimento de raiz e caule.

20. (COVEST) Iluminando-se uma plântula unilateralmente, um determinado hormônio vegetal tende a migrar de modo a ficar mais concentrado no lado menos iluminado da planta, o que estimula o crescimento das células desse lado, provocando o encurvamento do coleóptilo em direção à fonte de luz, como mostrado na figura abaixo. Este efeito é denominado de fototropismo positivo e é causado pelo seguinte hormônio:

20

a) auxina.

b) ácido abscísico.

c) giberelina.

d) etileno.

e) citocinina.

gab

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias