Publicado por: Djalma Santos | 11 de maio de 2017

TESTES DE TAXONOMIA (3)

01. (ACEFE) O reino animal possui uma grande variedade de organismos, compreendendo cerca de um milhão de espécies catalogadas, embora acredita-se que este número possa ser superior a três milhões de espécies viventes. A seguir está representada uma das hipóteses para explicar a filogenia animal.

Considere as informações contidas na árvore filogenética e os conhecimentos relacionados ao tema. Assim, e correto afirmar, exceto:

a) Uma árvore filogenética é uma representação gráfica que organiza os seres vivos de acordo com o seu grau de parentesco evolutivo. Pela análise da árvore filogenética pode-se concluir que a estrela do mar possui um ancestral comum com os animais do Filo Chordata.

b) No Filo Chordata encontramos animais caracterizados pela presença de uma simetria bilateral, notocorda, um tubo nervoso dorsal, fendas branquiais e uma cauda pós-anal, em pelo menos uma fase de sua vida.

c) Pode-se afirmar que pseudoceloma, metameria e presença de apêndices articulados estão presentes respectivamente nos Filos Nematoda, Annelida e Arthropoda.

d) O Filo Porifera apresenta organismos extremamente simples, sendo desprovidos de tecidos e órgão, apresentando somente células nervosas difusas.

02. (PUC-PR) Leia o texto abaixo publicado na revista Veja:

Uma homenagem à série de livros Harry Potter, escrita pela britânica J. K. Rowling, foi feita no mundo animal. Visitantes do Museu de História Natural de Berlim, na Alemanha, escolheram em votação o nome Ampulex dementor para uma espécie de vespa recém-descoberta. A escolha do nome foi divulgada em um artigo publicado no periódico Plos One. O nome faz referência aos “dementadores”, guardas de uma prisão de alta segurança, temidos por serem capazes de sugar a alma de suas vítimas com um “beijo”. O motivo da comparação é o modo como as vespas atacam suas presas: elas injetam na cabeça de outros insetos substâncias que as transformam em “zumbis”, para então levá-las ao seu ninho, onde serão devoradas. Na descrição de J. K. Rowling, uma pessoa que tem a alma sugada pelos dementadores se torna uma “concha vazia”, em “estado vegetativo permanente”.

Disponível em: < http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/vespa-ebatizada-em-homenagem-a-serie-harry-potter&gt;. Acesso em:28/08/2014

Considerando o termo Ampulex dementor e os seus conhecimentos sobre regras básicas de classificação e nomenclatura, responda:

I. Ampulex é o nome do gênero desse organismo e dementor seria o nome da espécie.

II. A nomenclatura utilizada pela revista está grafada de forma incorreta, pois o binômio deveria estar destacado.

III. A vespa-joia (Ampulex compressa) é do mesmo gênero do animal recém-descoberto, mas não é necessariamente da mesma família.

IV. Um dos motivos utilizados para classificá-la nesse grupo pode ter sido a presença de cefalotórax e abdômen.

a) Somente a afirmativa III está correta.

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas.

c) Somente as afirmativas I, II e IV estão corretas.

d) Somente a afirmativa II está correta.

e) As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.

03. (UNIMONTE) O quadro a seguir apresenta uma classificação taxonômica do café. Analise-o.

Considerando o quadro apresentado e o assunto abordado, assinale a alternativa que representa a categoria taxonômica que caracteriza o café como uma angiosperma.

a) Coffea arábica.

b) Magnoliophyta.

c) Asteridae.

d) Rubiaceae.

04. (UFPA) Não seria uma surpresa se lêssemos um rótulo de uma lata de fermento e percebêssemos que o ingrediente mais importante presente no seu conteúdo fosse um grupo de seres vivos empregados na fabricação do pão. Sem a sua utilização, seria impossível obtermos o pão como o conhecemos hoje, de massa leve e macia. O fermento, ou “fermento biológico” como é mais conhecido, nada mais é do que uma grande quantidade de células de Saccharomyces cerevisae, um microrganismo muito utilizado na fabricação de bebidas alcoólicas, pães, bolos, biscoitos, etc.

Informações disponíveis em: http://www.ufrgs.br/alimentus/pao/ingredientes/ing_fermento01_e.htm.Acesso em: 22 abr. 2012.

Esses microrganismos fazem parte de um grupo de seres vivos denominados:

a) Protozoários.

b) Moluscos.

c) Bactérias.

d) Moneras.

e) Fungos.

05. (UEA) A figura ilustra a divisão dos seres vivos em grandes grupos.

Trata-se de uma divisão na qual um dos critérios adotados para o estabelecimento dos seres vivos em grupos é:

a) A complexidade de seus tecidos celulares.

b) O número de células presentes em seus integrantes.

c) O tipo de reprodução celular que realizam.

d) O metabolismo energético de suas células.

e) A organização de suas células ou tecidos.

06. (UEMA) Cladogramas são diagramas que indicam as relações filogenéticas ou genealógicas entre espécies ou grupos de seres vivos, dentre eles os grupos dos peixes. Analise o cladograma abaixo para responder à questão.

Os números I, II, III e IV do cladograma apresentado correspondem, respectivamente, aos seguintes grupos:

a) Agnatos, Gnatostomados, Ostheicthyes e Chondrichthyes.

b) Agnatos, Gnatostomados, Chondrichthyes e Ostheicthyes.

c) Gnatostomados, Agnatos, Ostheicthyes e Chondrichth

d) Gnatostomados, Agnatos, Chondrichthyes e Ostheict

e) Ostheicthyes, Agnatos, Chondrichthyes e Gnatostomados.

07. (UECE) Árvores filogenéticas são diagramas representativos da classificação biológica, organizados com base em dados anatômicos, embriológicos e de informações derivadas do estudo de fósseis. Considerando as características dos organismos pertencentes aos cinco Reinos, é correto afirmar que:

a) O Reino Animalia engloba seres vivos vertebrados, invertebrados, unicelulares, pluricelulares e preferencialmente heterótrofos.

b) Seres pluricelulares, clorofilados e eucariontes pertencem ao Reino Plantae.

c) Organismos autótrofos responsáveis pela decomposição da matéria orgânica animal ou vegetal pertencem ao Reino Fungi.

d) Os Reinos Protista e Monera englobam, respectivamente, protozoários e algas.

08. (MACK)

O esquema acima mostra, de maneira simplificada, a árvore filogenética dos grandes grupos de seres vivos. A respeito dessa árvore, são feitas as seguintes afirmações:

I. As arqueobactérias são mais antigas do que as eubactérias.

II. As arqueobactérias são parentes mais próximas dos animais e vegetais do que as eubactérias.

III. As arqueobactérias e eubactérias apareceram na mesma época geológica.

IV. Arqueobactérias, eubactérias e eucariontes tiveram o mesmo ancestral comum.

Estão corretas, apenas:

a) I e II.

b) I e III.

c) I e IV.

d) II e III.

e) II e IV.

09. (UPE) Blu e Jade, um casal de araras azuis, levou seus filhotes a uma expedição. Blu gosta muito de estudar e está tentando ensinar os filhotes a identificarem os seres vivos.

(Disponível em: http://www.100hdwallpapers.com/2014_rio_2_movie-widescreen_wallpapers_pt.html)

Ajude-os a fazer a identificação correta.

a) As plantas e os animais pertencem a Filos diferentes por serem autótrofos.

b) A rã e a aranha fazem parte do Subfilo Vertebrata.

c) O jacaré, a cobra, a rã e as araras pertencem à Classe Carnívora.

d) O jacaré e a cobra são répteis de Ordens diferentes.

e) Os répteis e as aves pertencem à mesma Família.

10. (PUC-RIO) Fabaceae, também conhecida como Leguminosae, é uma das maiores famílias botânicas. A família apresenta diferentes hábitos. Dentre as espécies, verifica-se:

Com base nas regras de nomenclatura, o quadro acima apresenta:

a) Nove gêneros e nove espécies.

b) Cinco gêneros e nove espécies.

c) Nove gêneros e cinco espécies.

d) Cinco gêneros e cinco espécies.

e) Nove gêneros e uma família.

11. (PUC-PR) Um grupo de organismos é descrito da seguinte forma:

I. Têm digestão extracorporal e absorvem os nutrientes após suas enzimas digestivas agirem sobre o meio.

II. Têm importante ação como decompositores e parede celular feita predominantemente de quitina.

III. Alguns são parasitas de outros seres vivos e todos são eucariontes.

IV. Muitos têm relações simbióticas ou de mutualismo com outros seres.

O grupo de organismos que preenche a todas estas características é o dos:

a) Moneras.

b) Protozoários.

c) Fungos.

d) Musgos.

e) Vegetais.

12. (UNIMONTES) Para estudar os seres vivos existentes na Terra, desde a antiguidade, procura-se reuni-los em grupos. O lugar onde eles vivem, a sua utilidade para o homem já foram critérios de agrupamento. Hoje, os seres vivos podem ser classificados com base em caracteristicas tanto externas quanto internas. Mesmo técnicas de biologia molecular vem sendo utilizadas para identificar esse grau de parentesco. O esquema abaixo está relacionado com esse assunto. Analise-o:

Considerando o esquema e o assunto abordado, analise as alternativas abaixo e assinale a que representa a associação correta entre a categoria taxonômica e o exemplo apresentado.

a) VI – Passiflora.

b) I – Magnoliopsida.

c) III – Passifloraceae.

d) V – Plantae.

13. (UNESP) Leia os versos da música Águas de Março, de Tom Jobim, para responder esta questão.

                                            É pau, é pedra, é o fim do caminho

                                            É um resto de toco, é um pouco sozinho

                                            É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã

                                            É um belo horizonte, é uma febre terçã

                                           São as águas de março fechando o verão

                                           É a promessa de vida no teu coração

(www.radio.uol.com.br)

O sapo, a rã e a febre terçã não fazem parte dos versos apenas por uma necessidade de rima, também têm relação com as chuvas que caem em regiões de clima tropical.  Sobre o sapo e a rã, referidos na letra de Tom Jobim, é correto afirmar que:

a) Fazem parte de um mesmo táxon, Amphibia, ao mesmo tempo em que diferem em categorias taxonômicas abaixo deste.

b) A reprodução no período de chuvas lhes confere vantagem adaptativa sobre os répteis, o que lhes permite explorar uma maior diversidade de hábitats.

c) Têm em comum com alguns insetos o fato de passarem por metamorfose durante o desenvolvimento, o que os torna evolutivamente próximos aos insetos e distantes dos demais vertebrados.

d) Compartilham entre si um ancestral comum mais antigo que aquele que compartilham com os répteis ou mamíferos.

e) São o macho e a fêmea de uma mesma espécie, podendo cruzar entre si e deixar descendentes férteis.

14. (UFSJ) A espécie hipotética Grifinoria sonserina foi descrita por Dumbledore em 1929. Posteriormente, em 2002, fazendo uma revisão da família Corvinalidae, Potter inseriu a espécie descrita por Dumbledore no mesmo gênero da espécie Lufa lufa. Com as informações supracitadas, a maneira correta de se descrever a espécie, seguida de seu autor, é a da opção:

a) Grifinoria (Lufa) sonserina, Dumbledore, 1929 (Potter, 2002).

b) Lufa grifinoria (Dumbledore, 1929) Potter 2002.

c) Lufa sonserina (Dumbledore, 1929).

d) Grifinoria lufa, Potter 2002.

15. (UECE) No que diz respeito à evolução e à estrutura das células procariotas, assinale a afirmação correta.

a) A E. coli é a mais comum e mais bem estudada eubactéria.

b) As eubactérias e arqueobactérias habitam o solo, a superfície das águas e os tecidos de outros organismos vivos ou em decomposição.

c) As eubactérias foram mais recentemente descobertas e menos caracterizadas bioquimicamente. A maioria habita os ambientes mais extremos – águas salgadas, águas quentes, pântanos e regiões profundas dos oceanos.

d) Evidências disponíveis sugerem que a arqueobacteria e a eubactéria convergiram precocemente na evolução e, por isso, constituem um único domínio denominado arqueo.

16. (IFMT) O lêvedo, usado na fabricação de bebidas alcoólicas, a trufa muito apreciada na culinária, o bolor do pão usado em pesquisas genéticas são na verdade:

a) Algas.

b) Bactérias.

c) Protozoários.

d) Fungos.

e) Vírus.

17. (UniEvangélica-Anápolis) Leia o texto a seguir.

O termo alga é utilizado pelos biólogos para designar organismos eucarióticos fotossintetizantes, com organização corporal simples, que vivem no mar, em lagos, em rios ou em superfícies úmidas. Protozoários designa um grupo de organismos unicelulares heterotróficos, que vivem em água doce ou salgada, em ambientes úmidos ou mesmo no interior do corpo de animais, tanto invertebrados quanto vertebrados, causando-lhes doenças. Os fungos têm nutrição heterotrófica, a maioria das espécies vive no solo, onde se alimentam de cadáveres de animais, de plantas e de outros seres vivos.

AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Fundamentos da Biologia Moderna. Vol. único. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. p. 280. (Adaptado)

É uma característica comum entre algas, protozoários e fungos:

a) São multicelulares.

b) Fabricam seu próprio alimento.

c) Apresentam membrana nuclear.

d) São procariontes.

18. Espera-se encontrar maior grau de semelhança entre organismos pertencentes a um (a) mesmo (a):

a) classe.

b) família.

c) filo.

d) gênero.

e) ordem.

19. (PUC-SP) O filo Protozoa é subdividido em quatro classes: Sarcodínea, Mastigophora, Sporozoa e Ciliophora. A característica considerada para tal classificação é:

a) o modo de reprodução.

b) a presença ou ausência de carioteca.

c) a composição química do pigmento fotossintetizante.

d) a estrutura de locomoção.

e) a composição química do citoplasma.

20. (UFRGS) A árvore filogenética a seguir, que é baseada em dados moleculares, reúne num mesmo grupo os grandes felinos. O nó 2 reúne as espécies que rugem; o nó 3, as que não têm essa capacidade.

Com relação a essa árvore filogenética, é correto afirmar que

a) a Panthera Leo é mais aparentada com a pantera-nebulosa do que com o tigre.

b) os felinos rugidores surgiram depois dos não-rugidores.

c) as panteras-nebulosas representam o gênero Panthera, que não tem a capacidade de rugir.

d) cada nó representa um evento de especiação por anagênese.

e) O leão e o leopardo compartilham mais características entre si do que a onça e o leopardo.

Publicado por: Djalma Santos | 11 de maio de 2017

TESTES DE GENÉTICA (XX)

01. (UPE) Estudando para um processo avaliativo, cinco amigos discutiam sobre características genéticas. Observe o diálogo vivido entre eles.

Assinale a alternativa que conclui, de forma correta, os argumentos e questionamentos acima.

a) A característica dominante predomina, se a frequência do alelo na população também for alta.

b) A característica recessiva ou dominante pode ser mascarada por interações com o ambiente.

c) O grupo que servia de amostra era muito pequeno para se chegar a alguma conclusão sobre padrões de herança.

d) A característica recessiva ocorre em casamentos consanguíneos, o que poderia mascarar os resultados.

e) O grupo não considerou o sexo que poderia estar influenciando as características.

02. (UECE) De acordo com a pesquisadora Rosana Nogueira Pires da Cunha (2000), não existe uma única causa para a miopia. Nesse sentido, a etiologia dessa doença pode ser genética ou ambiental, sendo, segundo a autora, três fatores importantes para o seu desenvolvimento: relação entre o esforço visual para perto e uma fraca acomodação; predisposição hereditária e relação entre a pressão intraocular e debilidade escleral. Quanto à predisposição hereditária, a miopia autossômica recessiva é característica de comunidades com alta frequência de consanguinidade, estando também relacionada a alguns casos esporádicos. Em três gerações de uma amostra da população chinesa analisada, pesquisadores estabeleceram que o desenvolvimento da miopia segue um modelo poligênico e multifatorial, no qual a influência genética permanece constante, enquanto a influência ambiental mostra-se aumentada nas três últimas gerações.

(Rosana Nogueira Pires da Cunha, Myopia in children. Arq. Bras. Oftalmol. vol.63, nº3. São Paulo, Junho, 2000).

No caso de miopia autossômica recessiva, a probabilidade de nascer uma criança míope de um casal normal, heterozigoto para essa forma de predisposição hereditária para a miopia é de:

a) 0,25.

b) 0,75.

c) 0,45.

d) 0,50.

03. (UniEvangélica-Anápolis) Leia o texto a seguir.

O conjunto de características morfológicas dos cromossomos de uma célula constitui seu cariótipo e o tamanho, a forma e o número dos cromossomos são constantes entre os indivíduos de mesma espécie. Desvios em relação ao cariótipo normal são conhecidos como alterações ou aberrações cromossômicas e geralmente causam transtornos ao funcionamento celular, produzindo alterações morfológicas e fisiológicas. Um exemplo é a alteração cromossômica que resulta na síndrome de Klinefelter, em humanos. Na síndrome de Klinefelter os homens têm estatura média geralmente maior que a média, órgãos genitais pouco desenvolvidos e desenvolvimento das mamas, entre outras características.

GRIFFITHS, Anthony. J. F. et al. Introdução à genética. 9. ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2008. p. 473.

A constituição cromossômica na síndrome de Klinefelter é representada por:

a) 22AA + XXY ou 47, XXY.

b) 22AA + X ou 45, X0.

c) 22AA + XXX ou 47, XXX.

d) 22AA + XYY ou 47, XYY.

04. (PUC-GO)   O outro

Ele me olhou como se estivesse descobrindo o mundo. Me olhou e reolhou em fração de segundo. Só vi isso porque estava olhando-o na mesma sintonia. A singularização do olhar. Tentei disfarçar virando o pescoço para a direita e para a esquerda, como se estivesse fazendo um exercício, e numa dessas viradas olhei rapidamente para ele no volante. Ele me olhava e volveu rapidamente os olhos, fingindo estar tirando um cisco da camisa. Era um ser de meia idade, os cabelos com alguns fios grisalhos, postura de gente séria, camisa branca, um cidadão comum que jamais flertaria com outra pessoa no trânsito. E assim, enquanto o semáforo estava no vermelho para nós, ficou esse jogo de olhares que não queriam se fixar, mas observar o outro espécime que nada tinha de diferente e ao mesmo tempo tinha tudo de diferente. Ele era o outro e isso era tudo. É como se, na igualdade de milhares de humanos, de repente, o ser se redescobrisse num outro espécime. Quando o semáforo ficou verde, nós nos olhamos e acionamos os motores.

(GONÇALVES, Aguinaldo. Das estampas. São Paulo: Nankin, 2013. p. 130.)

“Era um ser de meia idade, os cabelos com alguns fios grisalhos…”

O trecho acima retirado do texto “O outro”, faz referência a cabelos grisalhos. Sabe-se que a cor dos cabelos varia de acordo com os diferentes níveis do pigmento melanina. Cabelos naturais são, basicamente, castanhos, loiros, ruivos e pretos, e podem, por meios artificiais, atingir tonalidades variadas da cor natural e até mesmo mudar a sua cor original. Marque a alternativa correta:

a) Quando um indivíduo loiro tinge o seu cabelo na cor marrom, sua nova aparência caracteriza um novo genótipo se comparada à aparência de sua cor natural.

b) A deficiência de melanina nos cabelos ocorre apenas nos casos de envelhecimento.

c) Denominamos fenótipo a carga genética de um indivíduo para determinada característica.

d) O albinismo é uma condição genética que determina uma deficiência de melanina no organismo e, dentre outras características, a alteração de pigmento nos cabelos.

05. (UNIOESTE) Em coelhos são conhecidos genes polialelos para a cor do pelo: C ( selvagem); cch (chinchila); ch (himalaia) e ca (albino). A ordem de dominância de um gene sobre outro ou outros é a mesma em que foram citados. Quando foi cruzado um selvagem com um himalaia, obteve-se 1/2 selvagem e 1/2 himalaia. Diante destes dados, pode-se afirmar que:

01. Os genótipos parentais são chch x CC.

02. Os genótipos parentais são Cch x CC.

04. Os genótipos parentais são Ccch x cchch.

08. Os genótipos parentais são Cca x Cch.

16. Os genótipos parentais são Cch x Cch.

32. Os genótipos parentais são Cch x chch.

Soma das alternativas corretas:

06. (UEM) A acondroplasia é uma forma de nanismo provocada por um distúrbio de crescimento, devido a uma deficiência de ossificação. A altura média dos adultos afetados é de 130 cm para homens e de 120 cm para mulheres. Praticamente todos os indivíduos acondroplásicos são heterozigotos. Parte dos homozigotos conhecidos são gravemente afetados e falecem precocemente. Interpretando as informações dadas e com base nos conhecimentos de genética, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A acondroplasia é uma anomalia genética condicionada por um alelo dominante.

02. O alelo para acondroplasia é letal quando em homozigose.

04. Os genes letais podem ser dominantes ou recessivos.

08. A probabilidade de um casal acondroplásico ter uma criança heterozigota é de 1/4.

16. Um casal heterozigoto tem 25% de chance de ter uma criança homozigota dominante.

Soma das alternativas corretas

07. (IFG)

Disponível em: <http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/cerca-de-30- perfis-de-rede-social-serao-investigados-por-ataques-racistas-a-atriztais- araujo-12112015>. Acesso em: 25 nov. 2015.

A manchete acima veiculada na mídia retrata o racismo velado e covarde no Brasil. Parece que mesmo a ciência explicando, não se faz entender para muitos. A cor da pele negra ou branca, nada mais é do que a variação na quantidade de melanina, proteína que protege a pele dos raios solares, principalmente dos ultravioleta (UV). Já é provado pela ciência que a espécie humana moderna nasceu na África, região onde a insolação é intensa e os humanos precisaram se proteger da radiação solar. Isso estimulou genes a produzirem melanina para proteção da pele e do organismo. Com a saída do homem da África para outros continentes, onde a radiação solar é reduzida, os genes foram pouco estimulados e produziram menos melanina, deixando a pele desses grupos de humanos mais clara. Isso define que a espécie humana é uma só, Homo sapiens, não havendo diferença entre negros e brancos, apenas diferença na quantidade de melanina produzida. No Brasil, a população é mais negra do que branca. Os colonizadores brancos europeus cruzaram com os negros africanos durante e após o período de escravidão, dando origem a uma população de “mulatos”. Isso porque os genes, que são mais ativos na produção de melanina, são dominantes em relação aos que são menos ativos. Podem-se verificar as variações da cor da pele humana com um simples exercício de genética, que se segue. A herança da cor da pele em humanos é um tipo de interação gênica denominada quantitativa ou poligênica. De uma forma mais simples, podemos explicar que ela é controlada por dois pares de genes AaBb, que podem formar cinco fenótipos diferente: Negro; Mulato Escuro; Mulato Médio; Mulato Claro e Branco. Sendo assim, um casal de negros heterozigotos para os dois pares de genes, poderão ter filhos com os seguintes fenótipos para a cor da pele:

a) Negro, mulato escuro, mulato médio, mulato claro, branco.

b) Negro, mulato escuro, mulato médio, mulato claro.

c) Negro, mulato escuro, mulato médio.

d) Negro, mulato escuro.

e) Negro, branco.

08. (UERJ) Sabe-se que a transmissão hereditária da cor das flores conhecidas como copos-de-leite se dá por herança mendeliana simples, com dominância completa. Em um cruzamento experimental de copos-de-leite vermelhos, obteve-se uma primeira geração – F1 – bastante numerosa, numa proporção de 3 descendentes vermelhos para cada branco (3:1). Analisando o genótipo da F1, os cientistas constataram que apenas um em cada três descendentes vermelhos era homozigoto para essa característica. De acordo com tais dados, pode-se afirmar que a proporção genotípica da F1 desse cruzamento experimental foi:

a) 4 Aa

b) 2 Aa : 2 aa

c) 3 AA : 1 Aa

d) 1 AA : 2 Aa : 1

09. (INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA) Marque a alternativa correta sobre os fundamentos da hereditariedade estabelecidos no início do Século XX.

a) Filhos herdam dos pais as características; os genes são transmitidos por gametas; os genes ocorrem aos pares em cada indivíduo (um de origem materna e outro de origem paterna); as duas versões de cada gene (recebida uma da mãe e outra do pai) são denominadas alelos.

b) Filhos adquirem as características do ambiente; os genes são transmitidos por partenogênese; os genes ocorrem aos pares em cada indivíduo (um de origem materna e outro de origem paterna); as duas versões de cada gene (recebida uma da mãe e outra do pai) são denominadas alelos.

c) Filhos herdam as características do ambiente; os genes são transmitidos por gametas; os genes ocorrem aos pares em cada indivíduo (um de origem materna e outro de origem paterna); existe apenas uma versão de cada gene denominada alelo.

d) Filhos herdam dos pais as características; os genes são transmitidos por gametogênese; os genes ocorrem aos pares em cada indivíduo (todos de origem materna devido o citoplasma ser do óvulo); as duas versões de cada gene (recebidas da mãe) são denominadas alelos.

e) Filhos herdam as características do ambiente; os genes são transmitidos por propagação; os genes são individuais em cada indivíduo; as duas versões idênticas de um gene são denominadas alelos.

10. (FAMERP) Analise o heredograma, no qual os indivíduos afetados por uma característica genética estão indicados pelos símbolos escuros.

Considerando que tal característica é condicionada por apenas um par de alelos autossômicos, é correto afirmar que:

a) Os indivíduos 2, 3 e 8 apresentam genótipo dominante.

b) Os indivíduos 1, 4, 7, 12 e 13 apresentam genótipo recessivo.

c) Nenhum dos indivíduos do heredograma apresenta genótipo recessivo.

d) Nenhum dos indivíduos do heredograma apresenta genótipo homozigoto dominante.

11. (UNICENTRO) Em uma espécie animal, um determinado caráter é causado por um gene autossômico recessivo. Com base nessa informação, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a probabilidade de os espermatozoides formados por um macho heterozigoto possuírem o referido gene recessivo.

a) 25%.

b) 30%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

12. (UDESC) Sabendo-se que durante a meiose ocorre a separação dos cromossomos homólogos (cromossomos com mesma forma e tamanho, sendo um paterno e outro materno), considere então apenas quatro pares destes cromossomos homólogos em uma espermatogônia que inicia a meiose. A possibilidade de um indivíduo formar um espermatozoide que possua apenas cromossomos de origem paterna é de:

a) 35%.

b) 12,5%.

c) 50%.

d) 6,25%.

e) 100%.

13. (UPF) A fibrose cística é uma doença autossômica recessiva grave. É caracterizada por um distúrbio nas secreções das glândulas exócrinas que pode afetar todo o organismo, frequentemente levando à morte prematura. As pessoas nas quais o alelo recessivo é detectado recebem aconselhamento genético a respeito do risco de vir a ter um descendente com a doença. Paulo descobriu que é heterozigoto para essa característica. Ele é casado com Júlia, que não apresenta a doença e é filha de pais que também não apresentam a doença. No entanto, Júlia teve um irmão que morreu na infância, vítima de fibrose cística. Qual a probabilidade de que Paulo e Júlia venham a ter um(a) filho(a) com fibrose cística?

a) 1/6.

b) 1/8.

c) 1/4.

d) 1/2.

e) 1/3.

14. (UNIMONTES) Para que determinadas doenças sejam manifestadas, são necessárias duas cópias do gene alterado. Normalmente, os pais não manifestam a doença, mas são ambos portadores desse gene alterado e os progenitores (não afetados pela doença) tem uma probabilidade de 25% de terem um descente portador da doença. Analise as alternativas abaixo e assinale a mais relacionada com as características apresentadas anteriormente.

a) Herança autossômica dominante.

b) Herança autossômica recessiva.

c) Malformação congênita.

d) Doenças ligadas ao cromossoma X.

15. (UERN) A Lipodistrofia Generalizada Congênita (Síndrome de Berardinelli-Seip) é uma síndrome hereditária rara de causa indeterminada, com transmissão autossômica recessiva. O diagnóstico pode ser feito ao nascer ou durante a infância, e o seu portador pode apresentar alterações metabólicas, clínicas e laboratoriais que incluem: diminuição ou ausência de tecido adiposo subcutâneo, crescimento acelerado com padrão acromegaloide (mãos e pês longos, desenvolvimento somático e esquelético acentuado), hipertricose, hiperglicemia, entre outras. É correto afirmar que essa síndrome é um exemplo de:

a) Epistasia.

b) Poligenia.

c) Pleiotropia.

d) Herança quantitativa.

16. (UPF) Considere as afirmativas abaixo sobre as possíveis interações entre alelos de um mesmo gene, assinalando com V as verdadeiras e com F as falsas.

(  ) Dominância incompleta é o termo utilizado para descrever situações em que os indivíduos heterozigotos apresentam fenótipo intermediário entre os fenótipos dos parentais homozigotos.

(  ) Quando o fenótipo dos indivíduos heterozigotos for igual ao fenótipo de um dos parentais homozigotos, esse tipo de interação alélica é denominado codominância.

(  ) Ocorre dominância completa quando ambos os alelos de um lócus são expressos.

( ) Denomina-se polialelia ou alelos múltiplos o fenômeno em que um gene condiciona ou influencia mais de uma característica.

( ) Denomina-se pleiotropia quando um gene apresenta mais de dois alelos diferentes na população.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) V – F – F – V– F.

b) F – V – V – F– V.

c) V – F – F – F– F.

d) F – F – V – V – F.

e) V – V – F – F– F.

17. (FCM.PB) A fibrose cística é uma doença pulmonar crônica, com insuficiência pancreática exócrina, aumento da concentração de cloreto no suor, mais comum em crianças brancas, exigindo tratamento clínico em longo prazo e sendo geralmente fatal até a 4ª década de vida. A partir do heredograma abaixo, faça uma análise genética da doença e marque a afirmativa correta quanto a herança sugerida.

a) Autossômica dominante.

b) Ligada ao Y.

c) Dominante ligada ao X.

d) Recessiva ligada ao X.

e) Autossômica recessiva.

18. (URCA) Assinale a alternativa correta a respeito de conceitos genéticos:

a) Heredogramas são representações gráficas das relações de parentesco entre indivíduos de uma mesma família.

b) Podemos afirmar que o genótipo é o resultado da interação entre o fenótipo e o ambiente.

c) Cruzamentos-teste são utilizados primordialmente para determinação de fenótipos.

d) De cruzamentos entre indivíduos com fenótipos dominantes não ocorrem descendentes com fenótipo recessivo no monohibridismo.

e) Um homem de sangue tipo A com uma mulher de sangue tipo B não terão filhos de sangue tipo O.

19. (UEG) Uma investigação genética pode começar com a observação de uma variação detectada na morfologia ou fisiologia, isto é, um fenótipo variante. O fenótipo da calvície é um desses, sendo expresso distintamente em homens e mulheres: dominante nos homens e recessivo nas mulheres. Esse tipo de evento ocorre, por exemplo, devido à presença de hormônios sexuais em taxas diferentes nos dois sexos e independe de o gene C se localizar em cromossomo sexual ou autossômico, conforme se observa a seguir.

O padrão de calvície é uma herança:

a) Restrita ao sexo.

b) Influenciada pelo sexo.

c) Autossômica dominante.

d) Autossômica recessiva.

20. (X Olimpíada Brasileira de BIOLOGIA) Observe a figura abaixo que representa algumas conclusões de Mendel e responda esta questão:

Fonte:http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Genetica

Com base na figura acima, marque a alternativa correta:

a) cruzando ervilhas com vagens lisas sempre nascerão ervilhas com vagens lisas.

b) na característica cor da semente os indivíduos homozigotos são somente verdes.

c) na característica forma da semente indivíduos rugosos são somente homozigotos.

d) cruzando ervilhas com flores brancas entre si podem nascer indivíduos com flores púrpuras.

e) o fato das vargens verdes serem dominantes indica que sua ocorrência é mais frequente do que a de vagens de cor amarela.

Publicado por: Djalma Santos | 11 de maio de 2017

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (12)

01. (PUCRS) A figura abaixo apresenta a variação das taxas anuais de sobrevivência de Geospiza fortis, nas ilhas Galápagos, em função da altura do bico, em anos de forte seca, os quais ocasionaram a redução de cerca de 85% da população.

01

Krebs, 2001 (dados aproximados).

Com base na interpretação da figura e em conhecimentos de biologia evolutiva, afirma-se:

I. Os indivíduos com maior altura de bico apresentaram maior sobrevivência.

II. A sobrevivência diferencial de fenótipos se caracteriza como o aspecto focal da teoria evolutiva de Darwin.

III. O gráfico exemplifica um processo seletivo do tipo estabilizador ou centralizador.

Está/Estão correta(s) a(s) afirmativa(s):

a) I, apenas.

b) III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

02. (UCS) Em um novo estudo, publicado no Scientific Reports, cientistas afirmam ter encontrado um peixe que caminha como um anfíbio. Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Nova Jersey encontraram a espécie rara escalando cachoeiras na Tailândia. Essas características não são vistas em nenhum outro peixe vivo e trazem novas evidências sobre a evolução das espécies.

02

Ao examinar a Cryptotora thamicola, os pesquisadores constataram que o peixe alternava os passos das “patas” traseiras com as frontais, realizando o mesmo movimento que os animais que andam sobre a terra. Além disso, a equipe conseguiu realizar uma impressão 3D da anatomia do peixe, revelando detalhes de seu esqueleto. Nos peixes comuns, a pélvis é composta por pequenos ossos e é utilizada apenas para evitar que eles girem em torno de si, servindo como um instrumento de equilíbrio. Na Cryptotora thamicola, no entanto, verificou-se que a pélvis é uma região complexa, com muitos ossos que são interligados com a espinha. Isso revelou a aproximação dessa espécie com os tetrápodes, que desenvolveram adaptações para conseguir caminhar firmemente sobre a superfície da terra. Esse processo dependeu da evolução da pélvis, que se conectou com a espinha e membros para garantir o movimento das patas, como se vê nas salamandras e em outros anfíbios. Seguindo um padrão evolucionista, os tetrápodes surgiram de uma única linhagem de peixes que conseguiu habitar o solo, utilizando o mesmo movimento alternado de patas – visto na rara espécie de peixe. “Esses resultados são significativos uma vez que representam o primeiro exemplo de adaptações comportamentais e morfológicas em um peixe vivo, que converge com as características apresentadas pelos tetrápodes”, explicou a equipe internacional de pesquisadores responsável pela descoberta.

Disponível em: <http://novataxa.blogspot.com.br/2016/03/cryptotora.html&gt;.

Disponível em: <http://veja.abril.com.br/ciencia/conheca-o-peixe-que-caminha-como-um-anfibio/&gt;. Acesso em: 10 ago. 16. (Parcial e adaptado.)

Tendo como referência as informações apresentadas no texto, assinale a alternativa correta.

a) O nome científico do “peixe que caminha como um anfíbio”, de acordo com o modelo de Lineu, é binominal, e Cryptotora é seu epíteto específico.

b) O isolamento geográfico nas cachoeiras da Tailândia permitiu que a população de Cryptotora thamicola divergisse em características anatômicas de seus ancestrais tetrápodes.

c) O Siluriano é o período da Era Paleozoica compreendido aproximadamente entre 440 e 400 milhões de anos atrás. Nele ocorreu a proliferação dos peixes que dominaram de vez os ambientes aquáticos, motivo pelo qual é conhecido como “A Era dos Peixes”.

d) O grupo dos tetrápodes compreende os anfíbios, os répteis, as aves e os mamíferos que, além de coluna vertebral segmentada e crânio, possuem simetria bilateral.

e) O fato de a Cryptotora thamicola conseguir caminhar como um anfíbio é uma consequência direta de um processo evolutivo não aleatório conhecido como deriva genética.

03. (UNICENTRO) A especiação via isolamento geográfico é um dos modos de multiplicação de espécies. A área que compreende a distribuição geográfica da espécie na população original pode fragmentar-se devido a alterações ambientais, por exemplo, climáticas. Supõe-se que na floresta tropical da Amazônia, um período de seca no passado resultou no recuo da floresta, que se transformou numa série de “ilhas” distintas que efetivamente isolaram muitas populações de seus vizinhos originais. Uma vez isoladas, estas populações se adaptaram às condições locais. Após um período de tempo não determinado, espécies novas poderão ter surgido e esse fato é ratificado:

a) pela origem de estruturas anatômicas distintas.

b) pela origem de indivíduo com tamanhos diferentes.

c) pela preferência distinta a alguns alimentos.

d) pelo isolamento reprodutivo que ocorre entre as diferentes populações.

04. (UEPG) Darwin, em sua teoria, considerou a existência de um parentesco generalizado entre as espécies, fato que obteve pouca aceitação em sua época. Para ele, as espécies estavam relacionadas evolutivamente, ou seja, compartilhavam um ancestral em algum ponto da sua história evolutiva. Assinale o que for correto em relação à teoria da seleção natural, os maiores problemas enfrentados por Darwin em sua época, ou fatos que não soube explicar.

01. Darwin errou ao descrever que os indivíduos de uma população diferem quanto a diversas características, inclusive aquelas que influem na capacidade de explorar com sucesso os recursos naturais e de deixar descendentes. Atualmente, é conhecido que todos os indivíduos das populações biológicas têm a mesma chance de sobrevivência e reprodução.

02. A teoria da herança por mistura, teoria de herança genética aceita na época, apresentava forte argumento contra o chamado Darwinismo. De acordo com a teoria da herança por mistura, uma nova característica, mesmo vantajosa, tenderia a se misturar com a característica antiga ao longo das gerações.

04. Os principais argumentos contra a teoria da seleção natural de Darwin era o pleno conhecimento da comunidade científica da época das leis de Mendel, da mutação e da recombinação genética.

08. O principal problema das propostas de Darwin era a falta de teorias que explicassem a origem e a transmissão das variações para dar um embasamento à teoria da seleção natural.

16. Em sua teoria, Darwin afirmou que a seleção natural é um processo aleatório, sem o favorecimento de uma variante fenotípica. Darwin também descreveu em sua teoria que a variabilidade genética de uma população é resultado dos processos de mutação e recombinação.

Soma das alternativas corretas:

05. (Unespar) “A origem das espécies” de Charles Darwin foi um dos maiores avanços das Ciências biológicas de todos os tempos, a ponto de ser dito que “nada na biologia faz sentido exceto à luz da evolução” (DOBZHANSKY, T. Biology, Molecular and Organismic. American Zoologist, v. 4, p. 443-452, 1964). No entanto, ainda hoje, há certa confusão sobre como se processa a evolução, mesmo entre os estudantes de Ciências Biológicas. Assim, assinale a única alternativa que não condiz com as ideias de Darwin.

a) Darwin referiu-se à evolução como: um processo de descendência com modificações.

b) Os organismos de uma mesma população não são idênticos, mas apresentam variações nos caracteres.

c) Todos os organismos descendem, com modificações, de ancestrais comuns.

d) Modificações do corpo dos organismos, adquiridas durante sua vida pelo uso ou desuso, são transmitidas aos seus descendentes.

e) A ação da seleção natural é a principal agente de modificações das variações individuais dos organismos.

06. (UEL) No início do século XIX, alguns naturalistas passaram a adotar ideias evolucionistas para explicar a diversidade do mundo vivo. Embora os teólogos naturais tivessem reconhecido a importância do meio ambiente e as adaptações dos organismos a ele, Jean-Baptiste Lamarck foi o primeiro a reconhecer a importância crucial do tempo para explicar a diversidade da vida. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma contribuição de Lamarck para o pensamento evolucionista da época, além do fator tempo.

a) Uma vez que, a cada geração, sobrevivem os mais aptos, eles tendem a transmitir aos descendentes as características relacionadas a essa maior aptidão para sobreviver.

b) Os indivíduos que sobrevivem e se reproduzem, a cada geração, são os que apresentam determinadas características relacionadas com a adaptação às condições ambientais.

c) Algumas características conferem a seus portadores vantagens para explorar o meio ambiente de forma a tornar a sobrevivência e a reprodução mais eficientes.

d) A variação casual apresenta-se em primeiro lugar e a atividade ordenada do meio ambiente vem posteriormente, ou seja, a variação independe do meio.

e) A adaptação é o inevitável produto final de processos fisiológicos requeridos pelas necessidades dos organismos de fazer face às mudanças de seu meio ambiente.

07. (Unisinos) De acordo com a Síntese Evolutiva Moderna (Neodarwinismo), vários fatores podem in­fluenciar o conjunto gênico de uma popula­ção. Esses fatores podem aumentar a varia­bilidade genética da população ou agir sobre as variações da população. Das alternativas abaixo, qual é composta apenas por fatores que atuam sobre a variabilidade genética já estabelecida na população?

a) Seleção natural e migração.

b) Mutação gênica e seleção natural.

c) Mutação gênica e recombinação.

d) Seleção natural e recombinação.

e) Migração e recombinação.

08. (UDESC) Dentre os fatores evolutivos, a deriva genética é um dos mais interessantes por suas características. Analise as proposições sobre este fator evolutivo.

I. A deriva genética aumenta as frequências de mutações em uma população.

II. Para ocorrer a deriva genética é necessário o mesmo número de machos e fêmeas em uma população.

III. A deriva genética ocorre em populações pequenas.

IV. A deriva genética aumenta a variabilidade gênica de uma população.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa III é verdadeira.

b) Somente a afirmativa IV é verdadeira.

c) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

09. (UNIPAR) A expansão e o domínio dos répteis durante a Era Mesozoica, incluindo o aparecimento dos dinossauros e sua ampla distribuição em diversos nichos do ambiente terrestre, podem ser atribuídos corretamente ao seguinte motivo:

a) As inúmeras vantagens sobre os anfíbios na competição pelo alimento.

b) O cuidado mais prolongado com a prole, garantindo proteção contra os predadores naturais.

c) O aparecimento de ovo com casca, capaz de evitar o dessecamento.

d) A extinção dos predadores naturais e consequente explosão populacional.

e) A abundância de alimento nos ambientes aquáticos abandonados pelos anfíbios.

10. (ACAFE) Origem evolutiva

Um fóssil com apenas 11 centímetros de comprimento e 250 milhões de anos pode ajudar a explicar a origem evolutiva de diversos grupos animais, como dinossauros, pterossauros (repteis voadores), aves e jacarés. O exemplar foi encontrado no município de São Francisco de Assis (RS) por uma equipe de cientistas de três universidades brasileiras: Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Universidade do Vale do São Francisco. Os resultados de estudos sobre o material foram publicados na última semana no periódico cientifico Scientific Reports, do grupo Nature.

Fonte: Ciência Hoje, 14/03/2016.Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br

Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e marque V para as verdadeiras e F para as falsas.

( ) De acordo com o darwinismo, as espécies são diferentes entre si, devido ao processo de mutação. As que forem aptas ou demonstrarem mais facilidade em sobreviver a determinados ambientes, se multiplicam, evoluem e seus descendentes serão os dominadores daquela região. Esse princípio é denominado seleção natural.

( ) De acordo com o Neodarwinismo, a mutação é o principal fator evolutivo, visto que sempre ocorre para que os indivíduos se adaptem melhor a um determinado ambiente.

( ) De acordo com a Teoria Sintética da Evolução, a seleção natural é apenas um dos mecanismos evolutivos conhecidos. Deriva genética, mutação, recombinação e fluxo genético são os outros, podendo agir de forma a reduzir ou aumentar a variação genética.

( ) Além dos fósseis, os órgãos vestigiais, a embriologia comparada, a semelhança na estrutura molecular de diversos organismos, a homologia e a analogia são evidências e provas da Teoria da Evolução.

( ) A visão evolutiva explica que espécies semelhantes apresentam parentesco e originaram-se de antepassados comuns.

A sequência correta, de cima para baixo, e:

a) V – V – F – V – F.

b) F – V – F – F – V.

c) F – F – V – V – V.

d) V – F – V – F – V.

11. (Mackenzie) O avanço da medicina é responsável pelo aumento da expectativa de vida de muitas pessoas portadoras de genes que causam doenças graves. Assim, podemos dizer que a medicina:

a) vai contra a seleção natural, prejudicando a permanência da espécie humana.

b) vai contra a seleção natural, favorecendo a permanência da espécie humana.

c) vai contra o processo de mutação, prejudicando a permanência da espécie humana.

d) tem sido favorável à seleção natural, sendo positiva para a permanência da espécie humana.

e) tem sido favorável à ocorrência da mutação, favorecendo a permanência da espécie humana.

12. (UFJF) Recentemente, uma nova espécie de caramujo aquático foi descrita para a América do Norte. Os pesquisadores estavam estudando o que acreditavam se tratar de duas populações de uma espécie bem conhecida, quando observaram que os indivíduos da população “A” apresentavam características morfológicas diferentes daquelas observadas nos indivíduos da população “B”. Para confirmar que a população ‘A’ representava uma nova espécie, os pesquisadores analisaram e compararam o DNA dos indivíduos provenientes das duas populações e provaram, através de experimentos de laboratório, que esses indivíduos não são capazes de se acasalar. As diferenças observadas no DNA e o fato de os indivíduos das duas populações não terem acasalado e, portanto, não gerarem descendentes férteis foram interpretados pelos cientistas como provas de que essas duas populações correspondem a duas espécies diferentes.

I. O mecanismo de isolamento reprodutivo entre as populações de caramujos poderia ser do tipo pré-zigótico, já que os indivíduos não foram capazes de se acasalar.

II. Duas populações que se encontram em alopatria podem se tornar espécies diferentes ao longo do tempo devido à manutenção do fluxo gênico.

III. Através de mutações no DNA e ausência de fluxo gênico, alelos diferentes vão sendo fixados nas duas populações levando à formação de duas espécies diferentes.

IV. O isolamento geográfico pode resultar em mudanças no fenótipo, que tornam os indivíduos incompatíveis para a reprodução.

V. O isolamento reprodutivo pode ocorrer em consequência do isolamento geográfico e ausência de fluxo gênico entre populações alopátricas.

Assinale a opção com as afirmativas corretas:

a) somente I, II, V.

b) somente I, II, III, IV.

c) somente I, III, IV, V.

d) somente III, IV, V.

e) I, II, III, IV e V.

13. (UNESP) Na figura estão representados exemplares de peixes, de aves e de mamíferos.

13

As semelhanças de formato dos corpos e dos membros locomotores nos animais representados decorrem:

a) da mutação que ocorre nos indivíduos em resposta às exigências adaptativas de ambientes com diferentes características, o que leva à irradiação adaptativa.

b) da ação da seleção natural atuando sobre indivíduos em ambientes com diferentes características, o que leva à convergência adaptativa.

c) da ação da seleção natural atuando sobre indivíduos em ambientes com as mesmas características, o que leva à convergência adaptativa.

d) da mutação que ocorre casualmente em indivíduos que vivem em ambientes com as mesmas características, o que leva à irradiação adaptativa.

e) da ação da deriva genética, que permite a fixação de diferentes fenótipos em ambientes com diferentes características, o que leva à convergência adaptativa.

14. (UEM) Um fato marcante na evolução humana foi o desenvolvimento da agricultura e da agropecuária. Acredita-se que mamíferos foram domesticados como fonte de reserva de carne e leite. Uma mutação genética teria tornado o adulto humano “tolerante” ao leite, sendo tal mutação selecionada ao longo de gerações, permitindo assim seu consumo e sua digestão pelos adultos. Atualmente, a maioria dos humanos adultos são tolerantes à lactose. Com base no exposto e em assuntos correlatos, assinale o que for correto.

01. O texto aborda o surgimento, por mutação, da enzima galactase em humanos adultos.

02. O texto aborda uma interpretação da teoria sintética da evolução, onde uma modificação casual foi selecionada e mantida na população.

04. O texto aborda o surgimento de uma mutação somática.

08. O texto aborda o surgimento de alterações do código de bases nitrogenadas, originando um alelo que teve sua frequência aumentada na população.

16. O texto aborda os mecanismos de especiação.

Soma das alternativas corretas:

15. (Unitau) O desenvolvimento de novas espécies é denominado, pelos evolucionistas, de especiação. Esse fenômeno pode se dar pelo surgimento de alterações gradativas em uma única espécie, alterando seu genoma e convertendo-a em uma outra espécie. Alternativamente, quando duas populações de uma espécie se tornam reprodutivamente isoladas, acabam por se diferenciar uma da outra, o que resulta em duas espécies distintas. Assinale a alternativa que apresenta, respectivamente, os nomes desses dois processos de especiação.

a) Embriogênese e cladogênese.

b) Angiogênese e cladogênese.

c) Anagênese e angiogênese.

d) Criogênese e angiogênese.

e) Anagênese e cladogênese.

16. (UNICAMP) O cladograma abaixo representa relações evolutivas entre membros da Superfamília Hominoidea, onde se observa que:

16

a) homens e gibões (Hylobatidae) não possuem ancestral comum.

b) homens, gorilas (Gorilla) e orangotangos (Pongo) pertencem a famílias diferentes.

c) homens, gibões e chimpanzés (Pan) possuem um ancestral comum.

d) homens, orangotangos (Pongo) e gibões (Hylobatidae) são primatas pertencentes à mesma família.

17. (Unimontes) Eco-de-extinção é um processo que tem o objetivo de usar o modelo genômico de um organismo extinto como guia para produzir uma população ideal substituta de organismos para assumir o papel ecológico desse organismo extinto. Dessa forma, o dogma central da eco-de-extinção pode ser entendido como: genótipo > fenótipo > ecótipo. A figura abaixo ilustra métodos de extinção. Analise-a.

17

Considerando a figura e o assunto abordado, analise as alternativas abaixo e assinale a afirmativa correta.

a) O produto de eco-de-extinção é uma duplicata de uma espécie extinta e desempenha um papel ecológico igual ao de seus parentes.

b) A adaptação do produto da eco-de-extinção não necessita de interações com outros organismos.

c) O resultado obtido em I pode contribuir para a comunicação social do animal e para confundir predadores.

d) O processo II é considerado hibridização natural.

18. (FUVEST) Os primeiros vertebrados que conquistaram definitivamente o ambiente terrestre foram os (I), que possuem (II), aquisição evolutiva que permitiu o desenvolvimento do embrião fora da água. Indique a alternativa que completa corretamente essa frase.

18

19. (PUC-RIO) A Figura abaixo representa a distribuição geográfica atual de quatro espécies de um gênero de lagartos (A, B, C e D) e sua relação filogenética.

19

Que tipo de especiação é o mais provável de ter ocorrido?

a) Simpátrica.

b) Alopátrica.

c) Parapátrica.

d) Peripátrica.

e) Coespeciação.

20. (UERJ) No processo evolutivo de algumas espécies de primatas, destacam-se diferentes formas de movimentação e de distribuição da musculatura, conforme se observa a seguir.

20

Em relação aos demais primatas, a diferença na distribuição da musculatura da espécie humana favoreceu a seguinte atividade:

a) ocupação das árvores.

b) alimentação herbívora.

c) locomoção quadrúpede.

d) manipulação de objetos.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 11 de maio de 2017

TESTES DE BOTÂNICA (6)

01. (UNESP) Na aula sobre morfologia vegetal, os alunos foram levados ao pátio da escola, para analisar um pé de Mussaenda alicia, ou mussaenda-rosa-arbustiva. A professora chamou a atenção dos alunos para algumas características da planta, cuja foto encontra-se a seguir.

01

Além das folhas e do tronco, os alunos observaram estruturas cor-de-rosa e, no interior delas, as amarelas. A partir da observação, levantaram hipóteses sobre tais estruturas. Assinale a alternativa que contém a definição e o argumento corretos para a hipótese levantada.

a) As estruturas rosa são pétalas; pois, por definição, as pétalas são as estruturas chamativas da flor e se observa que, nessa planta, essas são as estruturas mais vistosas.

b) As estruturas rosa são flores; pois, por definição, flores são os órgãos que atraem os polinizadores e tais estruturas são as mais chamativas da planta.

c) As estruturas amarelas são flores; pois, por definição, flores contêm os órgãos reprodutivos da planta e foram observados gineceu e androceu nessas estruturas.

d) As estruturas amarelas são folhas; pois, por definição, folhas protegem os órgãos reprodutivos da planta e foram observados androceu e gineceu internamente a essas estruturas.

e) As estruturas rosa são folhas; pois, por definição, qualquer órgão presente na planta, que não seja raiz, caule ou flor, independentemente de sua coloração, deve ser chamado de folha e tem por função principal realizar fotossíntese.

02. (UEM) As plantas daninhas, quando crescem juntamente com as culturas, interferem no seu desenvolvimento, reduzindo-lhes a produção. Competem pela extração dos elementos vitais: água, luz, CO2 e nutrientes e exercem inibição química sobre o desenvolvimento das plantas. Sobre alguns aspectos fisiológicos das plantas, relacionados a esses elementos, assinale o que for correto.

01. A água, importante em processos fisiológicos como a fotossíntese, é absorvida pelas raízes e transportada pelos elementos do xilema até as folhas.

02.Com relação à absorção de nutrientes, as plantas daninhas são favorecidas pela capacidade de realizarem a fixação de nitrogênio atmosférico nas células das folhas, independentemente da presença de bactérias e de fungos micorrízicos.

04. Os elementos minerais absorvidos do solo são transportados até as folhas onde participam da estrutura celular, como nas proteínas das membranas, e de reações metabólicas, como a fotossíntese.

08. A transpiração, nos vegetais, consiste na perda de água na forma de vapor através dos poros estomáticos e da cutícula, favorecendo a absorção de CO2 atmosférico e de nutrientes.

16. As plantas sintetizam hormônios como as auxinas, as giberelinas e as citocininas, que controlam o crescimento dos caules, das raízes, das folhas e dos frutos.

32. A luz absorvida pelas moléculas de clorofila é a fonte de energia para a produção de carboidratos e, também, influencia no mecanismo de abertura e de fechamento do poro estomático.

Soma das alternativas corretas:

03. (UPE) Os manguezais são florestas inundadas diariamente pelas marés, com árvores adaptadas às variações de salinidade ao longo do dia. Essa incrível adaptação aconteceu há 50 milhões de anos, quando as angiospermas evoluíram a fim de conquistar o ambiente estuarino. Entretanto, outras adaptações foram necessárias à conquista definitiva do ambiente do entremarés. Quanto à reprodução e à dispersão das espécies típicas de mangues, é correto afirmar que produzem.

a) Frutos carnosos que são dispersos por zoocoria.

b) Sementes aladas que são dispersas por anemocoria.

c) Propágulos que são dispersos por hidrocoria.

d) Frutos pequenos que são dispersos por ictiocoria.

e) Diásporos flutuantes que são dispersos pelas marés.

04. (UDESC) Fornecer suporte às folhas e transporte das seivas bruta e elaborada são as principais funções dos caules. Analise as proposições em relação à informação.

I. O caule do tipo volúvel é um caule aéreo, ereto e lenhoso, a exemplo, uva, chuchu e feijão.

II. O caule do tipo colmo é um tipo de caule lenhoso e rastejante no qual são nitidamente observadas as regiões de nó e interno, a exemplo, palmito e coqueiro.

III. O caule do tipo rizoma é um caule subterrâneo com desenvolvimento perpendicular à superfície, a exemplo, batata inglesa, cenoura e aipim.

IV. O caule do tipo bulbo é um caule subterrâneo, de tamanho reduzido e envolvido por folhas modificadas, a exemplo, cebola e alho.

V. O caule do tipo estipe é um caule com muitos galhos e lenhoso, a exemplo, laranjeira e coqueiro.

Assinale a alternativa correta.

a) Na afirmativa IV a descrição do caule está correta, assim como os exemplos deste tipo de caule.

b) Na afirmativa I a descrição do caule está correta, assim como os exemplos deste tipo de caule.

c) Na afirmativa II a descrição do caule está correta, porém os exemplos são de outro tipo de caule.

d) Na afirmativa III a descrição do caule está correta, assim como os exemplos deste tipo de caule.

e) Na afirmativa V a descrição do caule está correta, porém os exemplos não são deste tipo de caule.

05. (UEM) Sobre as flores, assinale a alternativa incorreta.

a) As sépalas, as pétalas, o gineceu e o androceu são partes de uma flor.

b) Nas flores, ocorre a produção de micrósporos e de megásporos.

c) O amadurecimento simultâneo do gineceu e do androceu favorece a autofecundação.

d) Estão presentes em todas as plantas vasculares.

e) Podem ser polinizadas pelo vento, pelos insetos e pelos pássaros.

06. (UFLA) No esquema abaixo, os algarismos indicam as partes vegetativas e as partes reprodutivas de uma flor:

06

Associe as partes I, II, III e IV da flor à sua função.

a. Proteção dos órgãos reprodutores.

b. Formação de grãos de pólen.

c. Deposição dos grãos de pólen.

d. Atração de polinizadores.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

a) I – b II – d III – a IV – c.

b) I – a II – b III – c IV – d.

c) I – b II – a III – c IV – d.

d) I – a II – d III – b IV – c.

07. (PUC-RS) Na reprodução de angiospermas, cada óvulo desenvolve uma semente após a fecundação, e o ovário forma um _________ que encerra as sementes. A semente armazena vários nutrientes, como proteínas, óleos e amido, enquanto o embrião se desenvolve a partir do _________. Inicialmente, esses nutrientes são estocados no _________ da semente.

a) fruto – óvulo – cotilédone

b) fruto – zigoto – endosperma

c) tegumento – óvulo – epicótilo

d) tegumento – zigoto – cotilédone

e) pericarpo – zigoto – endosperma

08. (UFAM) Analise a representação dos tecidos da folha e assinale a alternativa que correlaciona corretamente os elementos numerados:

08

09. (IFMG) As plantas podem ser classificadas em fanerógamas ou criptógamas. No grupo das fanerógamas encontramos as gimnospermas e angiospermas e no grupo das criptógamas, as briófitas e pteridófitas. É característica diferencial entre esses seres vivos:

a) Criptógamas produzem sementes.

b) Fanerógamas produzem grão de pólen e tubo polínico.

c) Fanerógamas produzem gametas flagelados que dependem da água para a locomoção.

d) Fanerógamas apresentam o gametófito como fase duradoura.

10. (FAMERP) Espinhos são encontrados em certas variedades de limoeiros e acúleos são encontrados nas roseiras. É correto afirmar que, nas plantas:

a) os espinhos são anexos epidérmicos e os acúleos são folhas ou ramos modificados e ambos atuam na proteção.

b) os espinhos e os acúleos são ramos modificados e atuam na secreção de substâncias.

c) os espinhos e os acúleos são anexos epidérmicos e atuam na captação de luz.

d) os espinhos e os acúleos são folhas modificadas e atuam na proteção.

e) os espinhos são folhas ou ramos modificados e os acúleos são anexos epidérmicos e ambos atuam na proteção.

11. (ETEC) A agricultura e a arte de colher o sol. Essa frase, divulgada nos cursos de Agronomia, expressa o quanto a agricultura depende de fenômenos e elementos naturais mais do que qualquer outra atividade econômica conhecida. Isso ocorre porque a produção agropecuária depende de uma capacidade especial típica dos vegetais: sintetizar seu próprio alimento. Porém, assim como todos os demais seres vivos, as plantas também precisam de agua e de nutrientes minerais que elas retiram do solo pelas raízes. Entretanto, as plantas podem “fabricar” as substancias orgânicas de que necessitam para sua nutrição e fazem isso por meio de um processo bioquímico chamado de fotossíntese, o qual depende da energia do sol para acontecer.

<http://tinyurl.com/pw336dv&gt; Acesso em: 20.08.2015. Adaptado.

A partir das informações do texto, assinale a alternativa correta.

a) O solo depende da energia do sol e das raízes das plantas para realizar o processo de fotossíntese.

b) A agricultura possui autonomia, pois independe de fenômenos naturais para sua existência.

c) As plantas não dependem, diretamente, de outros seres vivos para produzir o próprio alimento.

d) As sementes das plantas adubam organicamente o solo no processo de fotossíntese.

e) O solo produz os materiais orgânicos e energia para nutrir as plantas e o processo agrícola.

12. (UEM) De maneira geral, as raízes constituem a parte subterrânea das plantas, ao passo que o caule e as folhas formam a parte aérea. Na maioria das plantas adultas, formam-se flores, das quais se originam frutos e sementes. Sobre os tecidos e os órgãos das plantas, assinale o que for correto.

01. Nas raízes e nos caules, ocorrem tecidos meristemáticos responsáveis pelo crescimento em comprimento e em espessura.

02. Os tecidos de condução, de sustentação, de revestimento, além dos parênquimas, são constituídos por células diferenciadas derivadas dos meristemas.

04. Os vasos condutores do xilema (ou lenho) e do floema (ou líber) estão presentes nos caules, nas raízes e nas folhas.

08. Os tecidos parenquimáticos podem executar diferentes funções, como a realização da fotossíntese nas folhas ou o armazenamento de substâncias, como o amido, nas sementes e em determinados tipos de caules e de raízes.

16. A epiderme, que apresenta células com paredes espessas, devido à deposição de lignina, de celulose e de cutina, formando uma cutícula externa, constitui o tecido de revestimento das folhas, dos caules e das raízes.

32. Os vários tipos de caules e de raízes das plantas, embora sejam diferentes, crescem em espessura mantendo constante a estrutura primária das células e dos tecidos.

64. Frutos e sementes são estruturas reprodutivas das plantas decorrentes de mecanismos naturais de reprodução assexuada.

Soma das alternativas corretas:

13. (UEM) Identifique o que for correto sobre uma planta de feijão e outra de milho.

01. O tecido de revestimento das folhas de ambas as plantas é a epiderme.

02. No milho, o caule é aéreo do tipo estipe.

04. As atividades do meristema fundamental e do procâmbio propiciam o crescimento secundário nas duas plantas.

08. O fruto das plantas de milho é classificado como seco, indeiscente do tipo cariopse.

16. No feijão, o sistema radicular é pivotante e a germinação, epígea.

Soma das alternativas corretas:

14. (URCA) Plantas são seres produtores. Ocupam a base das cadeias alimentares na grande maioria dos ecossistemas terrestres. Quando produzem glicose, armazenam está sob a forma de amido. Esse polissacarídeo pode ser encontrado:

a) principalmente nas folhas das plantas.

b) geralmente nas flores.

c) apenas nas raízes.

d) apenas no caule.

e) principalmente em raízes, caules e sementes.

15. (UEPG) O ramo da biologia que estuda as plantas é a botânica. Tradicionalmente, as plantas são divididas e subdivididas conforme as estruturas que apresentam. Em relação a estas divisões, assinale o que for correto.

01. Criptógamas: plantas que têm as estruturas reprodutoras pouco evidentes.

02. Fanerógamas: plantas que possuem estruturas reprodutoras bem visíveis.

04. As criptógamas podem ser divididas em briófitas e pteridófitas.

08. As fanerógamas são divididas em gimnospermas e angiospermas.

16. Por apresentarem vasos condutores de seiva, as pteridófitas e todas as fanerógamas são chamadas de plantas traqueófitas.

Soma das alternativas corretas:

16. (IFG) Os vegetais sofreram uma série de modificações ao longo de sua evolução e cada grupo apresentou algumas características importantes para a adaptação e dispersão pelo ambiente terrestre. A presença de vasos condutores de seiva e fruto surgiu, respectivamente, nos seguintes grupos:

a) Pteridófitas e angiospermas.

b) Gimnospermas e briófitas.

c) Pteridófitas e gimnospermas.

d) Briófitas e pteridófitas.

e) Briófitas e angiospermas.

17. (UEG) Na hipótese de haver alguma substância que funcionasse como uma barreira e impedimento à reprodução dos insetos, alguns grupos de plantas sofreriam uma diminuição na sua população, uma vez que as plantas possuem uma relação direta com alguns insetos. Essa relação inseto-planta se dá porque:

a) a falta de reprodução dos insetos livraria as plantas de doenças e possibilitaria a polinização de angiospermas e briófitas.

b) os insetos livram as plantas de várias doenças, uma vez que são vetores de algumas delas, principalmente de pteridófitas.

c) as plantas, principalmente as briófitas e gimnospermas, dependem dos insetos para a realização da polinização e distribuição do néctar.

d) as plantas dependem dos insetos porque eles são polinizadores e, na ausência da sua reprodução, a polinização não ocorreria e a população de plantas diminuiria.

18. (UDESC) Originalmente, ao longo da evolução das plantas, o principal papel dos frutos é dar proteção às sementes. Posteriormente, ocorreram adaptações que conferiram aos frutos a função de auxiliarem na dispersão das sementes. Para desempenhar estes papéis os frutos desenvolveram uma série de modificações e adaptações em suas estruturas (pericarpo; mesocarpo e endocarpo). Estas modificações servem como meio de classificação para os frutos.

18

Assinale a alternativa que indica a associação correta entre a Coluna I e a II, na Tabela 1.

a) 1 – C; 5 – A; 7 – G.

b) 2 – D; 4 – F; 6 – E.

c) 2 – G; 6 – B; 7 – F.

d) 4 – F; 4 – G; 2 – F.

e) 3 – F; 2 – F; 1 – D.

19. (UCS) Algumas plantas raras da mata atlântica podem ressurgir no laboratório. Algumas sementes com menos de 5% de viabilidade podem sobreviver graças a técnicas “in vitro”. Essas técnicas consistem em:

a) germinar as sementes em substratos orgânicos ricos em NPK, com alta taxa de germinação.

b) germinar algumas sementes em meio com hormônio etileno e propagar através de cultura de células de tecidos secundários.

c) germinar algumas sementes em meio enriquecido com auxina e propagar células meristemáticas com a técnica de cultura de tecidos.

d) retirar o endosperma e multiplicá-lo por técnicas de clonagem celular, utilizando uma célula materna do parênquima.

e) induzir a quebra de dormência com giberelinas e retirar células do tecido suberoso e multiplicá-las em meio de cultura específico.

20. (MACK) Nos diagramas A e B abaixo, estão representados os ciclos de vida de vários grupos de seres vivos.

20

A respeito deles, é correto afirmar que:

a) A ocorre em plantas e B em fungos.

b) A ocorre em fungos e B em plantas.

c) A ocorre em algas e B em fungos.

d) Os dois ocorrem em plantas.

e) Os dois ocorrem em fungos.

21. (FUVEST). O diagrama abaixo representa as relações filogenéticas entre as algas e os principais grupos de plantas atuais. Cada círculo numerado indica uma aquisição evolutiva compartilhada apenas pelos grupos representados nos ramos acima desse círculo. Por exemplo, o círculo 1 representa “embrião dependente do organismo genitor”, característica comum a todos os grupos, exceto ao das algas. Os círculos de número 2, 3 e 4 representam, respectivamente:

21

a) alternância de gerações; fruto; semente.

b) alternância de gerações; tecidos condutores; fruto.

c) tecidos condutores; fruto; flor.

d) tecidos condutores; semente; fruto.

e) semente; flor; tecidos condutores.

22. (MACK)

22

A figura acima representa um estômato encontrado na epiderme inferior da folha de Tradescantia sp. As únicas células dessa estrutura que apresentam cloroplastos são as assinaladas por:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 1 e 2.

e) 1 e 3.

23. (PUC-SP) Uma gota d¢água contendo várias algas do gênero Chlamydomonas foi colocada sobre uma lâmina de vidro, a qual ficou perto de uma fonte de luz, conforme o desenho abaixo.

23

Observou-se que as algas se concentraram no lado oposto à fonte luminosa. A seguir, foi colocada uma gota de solução de glicose a 10% sobre o ponto A e observou-se que as algas se concentraram ao redor deste ponto. Com base nestes dados podemos concluir que as Chlamydomonas:

a) apresentam fototropismo negativo e quimiotropismo positivo.

b) apresentam fototropismo positivo e quimiotropismo negativo.

c) apresentam fototactismo positivo e quimiotactismo negativo.

d) são quimiossensíveis, mas não são fotossensíveis.

e) apresentam fototactismo negativo e quimiotactismo positivo.

24. (COVEST) Na figura abaixo, são apresentadas estruturas vegetais, numeradas de 1 a 8. Assinale a alternativa que relaciona estruturas características de angiospermas monocotiledôneas.

24

Está(ao) correta(s):

a) 1, 3, 6 e 8.

b) 2, 3, 6 e 8.

c) 1, 4, 6 e 7.

d) 1, 3, 5, e 7.

e) 2, 4, 5 e 7.

25. (PUC-MG) De acordo com a representação dos grupos vegetais, é correto afirmar que:

25

a) a raiz aparece, pela primeira vez, em representantes de 3.

b) a vascularidade ocorre a partir dos representantes de 4.

c) a fase esporofítica dominante e autotrófica aparece a partir de 2.

d) não há mais nenhuma característica marcante que distinga 5 e 4.

e) flores e frutos secos ocorrem a partir de 4.

26. (PUC-MG) A figura abaixo destaca partes de a estrutura de três diferentes cultivares (vegetais).

26

Com base em seus conhecimentos, é correto afirmar, exceto:

a) Rizoma é uma estrutura encontrada em samambaia e em bananeiras.

b) Turbérculos são raízes que apresentam nódulos ricos em substâncias nutritivas.

c) No bulbo, como os da cebola, folhas modificadas e armazenadoras revestem uma pequena porção caulinar.

d) Rizomas, tubérculos e bulbos são estruturas tipicamente subterrâneas.

27. (UPE) Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, frutos considerados do tipo baga, drupa e seco, respectivamente.

a) Laranja – goiaba – milho.

b) Pêssego – abacate – noz.

c) Castanha-portuguesa – morango – soja.

d) Uva – manga – feijão.

e) Abacaxi – maçã – arroz.

28. (COVEST) As raízes e os caules podem armazenar matéria orgânica e, como outros órgãos vegetais, podem ser consumidos e aproveitados economicamente pelo homem. Sobre esse tema, analise as proposições abaixo.

I   II

0  0 –  Nabo, beterraba e mandioca são raízes que se constituem em importantes fontes de alimento para os seres humanos.

1 1 – As raízes tuberosas, como a batata-inglesa (batatinha-comum) e o inhame, são frequentemente confundidas com caules subterrâneos.

2  2 –  O açúcar é um alimento que pode ser obtido a partir de caule ou de raiz.

3 3 – As fibras, importante produto encontrado em vegetais, podem apresentar em sua composição celulose, pectina e lignina.

4  4 – A cebola, o rabanete e a beterraba são caules tipo bulbo, importantes para a alimentação humana.

29. (UNESP) Nos vegetais, estômatos, xilema, floema e lenticelas têm suas funções relacionadas, respectivamente, a:

a) trocas gasosas, transporte de água e de sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.

b) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e de sais minerais e trocas gasosas.

c) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e de sais minerais e transporte de sais.

d) absorção de luz, transporte de água, transporte de sais minerais e trocas gasosas.

e) absorção de compostos orgânicos, transporte de água e de sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.

30. (UEL) As figuras a seguir mostram a morfologia interna de um grão de feijão e de um grão de milho.

30

As estruturas utilizadas para dividir as angiospermas em seus dois grandes grupos estão indicadas pelos números:

a) I e VI.

b) I e VII.

c) II e IV.

d) II e VI.

e) III e V.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 11 de maio de 2017

TESTES DE CITOLOGIA (12)

01. (UFMG) Com base no esquema abaixo, que representa a ultraestrutura de uma célula de metáfita e suas relações intercelulares, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

01

I  II

0 0 – 8 é uma estrutura que permite a intercomunicação do citoplasma de células adjacentes.

1  1 – 3 e 6 são organoides em que há DNA e produção de moléculas de ATP.

2  2 – 3 e 5 são estruturas dotadas de membrana única.

3  3 – 7 é uma estrutura que possui membrana única.

4  4 – 5 pode ocorrer também em células de metazoários e protista.

02. (UFF) O acúmulo de metais pesados no solo, como o cádmio, o zinco e o chumbo, resultante de atividades industriais, tem grande impacto na biota desses locais. Apesar de serem requeridos em pequenas quantidades pelos organismos vivos, o excesso desses metais é tóxico para a maioria das espécies e compromete sua sobrevivência. Algumas espécies de plantas são capazes de crescer em solos que contêm grandes quantidades desses metais. Nas células dessas plantas podem ser encontrados diferentes mecanismos para a resistência a esses metais, como a imobilização por polissacarídeos, a exemplo da pectina, e a formação de complexos com ácidos orgânicos no interior da organela que ocupa o maior volume da célula desenvolvida. Os locais na célula vegetal onde ocorrem os mecanismos citados são, respectivamente:

a) membrana plasmática e cloroplasto.

b) parede celular e vacúolo.

c) microtúbulo e lisossomo.

d) parede celular e ribossomo.

e) membrana plasmática e vacúolo.

03. (PUC-SP) No interior de um blastômero, moléculas de DNA polimerase produzidas no retículo endoplasmático rugoso migraram para o núcleo, onde tiveram papel importante na duplicação dos cromossomos, o que levou a célula a se dividir. O trecho acima faz referências aos processos de síntese de:

a) proteínas, síntese de DNA e mitose em uma célula embrionária.

b) proteínas, síntese de DNA e mitose em uma célula somática.

c) proteínas, síntese de DNA e meiose em uma célula germinativa.

d) lipídios, síntese de RNA e mitose em uma célula embrionária.

e) lipídios, síntese de RNA e meiose em uma célula germinativa.

04. (UCS) Considerando que em cavalos o número diploide de cromossomos é de 64, pergunta-se: (I) Qual o número de autossomos em um espermatozoide de um macho? (II) Qual a constituição cromossômica do macho e da fêmea? Assinale a alternativa que contém a resposta correta.

a) (I) 32 autossomos; (II) macho 32 A + XY e fêmea 32 A + XX.

b) (I) 32 autossomos; (II) macho 62 A + XY e fêmea 62 A + XX

c) I) 31 autossomos; (II) macho 31 A + XY e fêmea 31 A + XX.

d) (I) 31 autossomos; (II) macho 62 A + XY e fêmea 62 A + XX.

e) I) 30 autossomos; (II) macho 30 A + XY e fêmea 30 A + XX.

05. (UEL) Analise a figura a seguir e responda.

05

Com base na figura e nos conhecimentos sobre o tema, analise as afirmativas a seguir:

I. Os cromoplastos contêm pigmentos carotenoides e podem ter função na atração de insetos e outros animais essenciais para a polinização cruzada e dispersão de frutos e sementes.

II. A parede celular determina a estrutura da célula, a textura dos tecidos vegetais e muitas características importantes, que permitem reconhecer as plantas como organismos. Todas as células vegetais têm uma parede primária e muitas têm uma parede secundária.

III. As paredes primárias contêm hemicelulose, as aparentemente não possuem pectinas e glicoproteínas. A lignina pode também estar presente nas paredes secundárias, mas é especialmente característica de células com parede primária e tem por função conferir resistência e rigidez à parede.

IV. Devido à presença de pectinas, as paredes secundárias são muito hidratadas, tornando-se mais plásticas. As células ativamente em divisão ou em alongamentos geralmente têm somente paredes secundárias.

Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.

a) I e III.

b) II e IV.

c) I e II.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

06. (UFLA) Os cromossomos estão divididos em dois braços cromossômicos pelo centrômero, sendo o tamanho desses braços utilizado como critério para classificá-los. Quando o centrômero se localiza perto de uma das extremidades e um dos braços é bem maior do que o outro, o cromossomo é classificado como:

a) telocêntrico.

b) acrocêntrico.

c) metacêntrico.

d) submetacêntrico.

07. (UFGD) As células são consideradas as unidades fundamentais que constituem todos os seres vivos, excetuando os vírus. Na sequência a seguir, são apresentadas funções específicas desempenhadas por estruturas das células.

I. Organela celular constituída de membrana externa, membrana interna (conhecida como crista) e material de preenchimento chamado matriz. Nela ocorre o processo de respiração celular e, por isso, é considerada a “casa de força” das células animais e vegetais.

II. Presente em células animais e em algumas células vegetais atuam na formação de cílios e flagelos e participam do processo de divisão celular.

III. É formada por um mosaico fluido de lipídios (glicolipídios) e proteínas. É responsável por manter a identidade química e a permeabilidade seletiva (controle constante de substâncias que entram e saem) das células bacterianas, animais e vegetais.

IV. Local em que estão armazenadas todas as informações sobre a função e estrutura das células bacterianas, animais e vegetais, possibilitando que se dividam e se repliquem, transmitindo às células filhas as informações existentes na célula progenitora.

V. Presentes em células bacterianas, animais e vegetais, encontram-se dispersos no citoplasma ou associados ao Retículo Endoplasmático e tem como função a síntese de proteínas.

Assinale a alternativa que contempla, pela ordem, a sequência de organelas correspondentes às afirmações.

a) Mitocôndria, centríolo, membrana plasmática, cromossomo e ribossomo.

b) Mitocôndria, cromossomo, membrana plasmática, ribossomo e centríolo.

c) Ribossomo, cromossomo, centríolo, membrana plasmática e mitocôndria.

d) Mitocôndria, ribossomo, centríolo, cromossomos e membrana plasmática.

e) Mitocôndria, centríolo, cromossomo, membrana plasmática e ribossomo.

08. (UEG) O exame dos cromossomos ao microscópio permite a visualização de regiões que se coram mais intensamente, denominadas de heterocromatina e de outras regiões que se coram com menor intensidade, chamadas eucromatina. As imagens a seguir ilustram o núcleo interfásico (A) e a cromatina sob as formas de heterocromatina e eucromatina (B).

08

A eucromatina e a heterocromatina na biologia celular possuem caracterizações e funcionalidades, tais como:

a) a eucromatina corresponde às regiões mais transcritas do genoma e, portanto, geneticamente mais ativas.

b) o grau de condensação da cromatina é diretamente proporcional à atividade de leitura da sequência de DNA.

c) o nucléolo é uma parte do genoma nuclear rico em heterocromatina e pobre em moléculas de histonas.

d) a heterocromatina se torna constitutiva quando é potencialmente constituída por genes do citoesqueleto.

e) todas as células de um organismo apresentam idênticas regiões de eucromatina e de heterocromatina.

09. (UPE) Leia o texto a seguir:

Nos últimos anos, vem crescendo a compreensão de que a membrana, de aspecto frágil ao microscópio, desempenha funções bem mais complexas que a de somente separar o conteúdo interno do meio externo das células. Uma origem embrionária comum pode explicar o fato de a membrana dos macrófagos e a das micróglias compartilharem as mesmas propriedades elásticas. Ambas as células são provenientes da mesoderme; além disso, têm de suportar forças intensas e grande deformação da superfície durante a fagocitose, o que justifica membranas mais resistentes. Assim, as propriedades elásticas da membrana conservam uma relação direta com a função da célula no organismo.

Fonte: http://revistapesquisa.fapesp.br/2013/11/18/fronteiras-fluidas/ (Adaptado)

Sobre isso, é correto afirmar que:

a) a fagocitose nos mecanismos de defesa do corpo é muito importante e só é possível por causa da parede celular que facilita a alteração da forma, por mudar de acordo com o ambiente e o estado em que a célula se encontra, influenciando seu desempenho.

b) a mesoderme é uma das duas camadas de células que formam o embrião em seus estágios iniciais e da qual todas as células dos sistemas sanguíneo e nervoso central se originam. Assim, a origem comum favorece a migração de macrófagos e micróglia para a mesma região do corpo, durante o desenvolvimento.

c) de modo semelhante à micróglia, os macrófagos também habitam o sistema nervoso central e realizam fagocitose, emitindo prolongamentos que identificam, englobam e destroem tanto células velhas como agentes infecciosos e partículas estranhas ao organismo.

d) micróglia é a principal célula de defesa do sistema nervoso central. Ela sonda o ambiente à procura de células doentes e agentes infecciosos. Quando os encontra, emite prolongamentos e os engloba por fagocitose com o auxílio da rede de actina do citoesqueleto.

e) o que determina, em grande parte, a plasticidade da membrana é o retículo endoplasmático, uma rede difusa de filamentos da proteína queratina que se distribui pelo interior da célula e se ancora nos lipídeos da membrana.

10. (UFMS) Um estudo publicado na revista americana Science sugere que certas bactérias intestinais surgiram há pelo menos 15 milhões de anos, muito antes dos seres humanos. Assinale a alternativa incorreta em relação às bactérias.

a) A célula das bactérias não apresenta organelas membranosas citoplasmáticas.

b) A célula bacteriana apresenta membrana plasmática que delimita o citoplasma.

c) Além de DNA cromossômico, a célula bacteriana pode conter o DNA denominado plasmídeo.

d) A molécula de DNA circular que constitui o cromossomo bacteriano é envolta por uma membrana formando um pequeno núcleo, chamado nucleoide.

e) No interior da célula de certas bactérias são produzidos e secretados polissacarídeos, proteínas ou ambos, que se agregam a região externa da parede celular formando a cápsula bacteriana.

11. (UNICENTRO) Os esquemas destacados representam dois organismos.

11

A partir dos conhecimentos sobre os organismos representados, pode ser afirmado que ambos:

a) apresentam braços de dineína.

b) são desprovidos de corpúsculos basais.

c) não possuem mitocôndrias.

d) apresentam o mesmo tipo de motilidade.

12. (UNICENTRO) O reino Monera abriga todos os seres vivos unicelulares, que não possuem um núcleo definido e têm uma parede celular rígida. Isso quer dizer que o material genético desses seres fica disperso no interior da célula. As bactérias e “cianofíceas” — ou cianobactérias, como são chamadas na nomenclatura moderna —, são os habitantes desse reino. As bactérias, formas de vida de tamanho microscópico, interferem não apenas na vida humana, mas em toda a ecologia da Terra. Quando nosso planeta esfriou, há, pelo menos, 4,6 bilhões de anos, as primeiras formas de vida que apareceram foram as bacterianas. Segundo o professor de paleontologia da Universidade de São Paulo (USP), Luis Eduardo Anelli, existem evidências seguras de que as mais antigas formas de vida são fósseis de bactérias com 3,5 bilhões de anos.

(BACTERIAS…, 2016).

A respeito do reino comentado no texto, é possível afirmar:

a) apresenta uma grande diversidade metabólica.

b) o material genético disperso no citosol é associado a histonas.

c) seus representantes podem ser encontrados em todos os níveis tróficos de uma cadeia alimentar como exceção do primeiro.

d) o primeiro ser vivo desse reino que habitou a Terra era fotoautótrofo.

e) possui um citoplasma compartimentado e com endomembranas.

13. (UPF) Considere o cariótipo humano apresentado na figura abaixo. Assinale a única alternativa que contém informações corretas sobre ele.

13

a) Refere-se a um indivíduo triploide, do sexo feminino.

b) Pertence a um portador de uma trissomia, a qual ocorre apenas em indivíduos do sexo feminino.

c) Apresenta um caso de alteração cromossômica numérica classificada como euploidia.

d) Pertence a um portador de trissomia autossômica, causada por erro na segregação cromossômica durante a meiose.

e) Refere-se a um indivíduo haploide, devido à ausência do cromossomo Y.

14. (UEM) Considere a situação na qual um organismo unicelular consumidor aeróbio fagocita uma bactéria autotrófica, e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. O enunciado descreve como consumidor um protozoário, portador de citoesqueleto e mitocôndrias.

02. Para a digestão da bactéria fagocitada, o consumidor produz enzimas digestivas em seu retículo endoplasmático. Estas são conduzidas ao complexo golgiense, onde são modificadas e empacotadas em vesículas, os lisossomos primários.

04. Apesar de possuírem células estruturalmente diferentes e de pertencerem a Reinos diferentes, ambos os organismos citados no enunciado geral da questão possuem a mesma lógica química de composição estrutural, de armazenamento e de transmissão da informação hereditária.

08. Conforme o enunciado geral da questão, a célula procariótica será degradada pela ação de hidrolases dos lisossomos da célula eucariótica.

16. A bactéria autotrófica possui cloroplastos, que lhe permitem realizar o processo de fotossíntese, sendo, por isso, denominada de autotrófica.

Soma das alternativas corretas:

15. (UDESC) Após assistir a diferentes modalidades desportivas na Olimpíada do Rio 2016, um jovem resolve abandonar sua vida sedentária e se propõe iniciar a prática de exercícios físicos intensos e regulares. Analise as proposições em relação às células musculares esqueléticas deste jovem.

I. O número de mitocôndrias nestas células deve aumentar com o passar do tempo.

II. O número de mitocôndrias aumentará indefinidamente à medida que os exercícios físicos forem aumentando gradativamente.

III. O nível do consumo de oxigênio nestas células deve aumentar com o passar do tempo.

IV. O número de mitocôndrias não se alterará nestas células.

V. O único aumento notável nestas células será a produção de ATP.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

16. (UPF) Analise a figura e assinale a alternativa que indica o que é representado nela.

16

a) O surgimento das células procariotas.

b) A teoria celular.

c) A teoria da endossimbiose.

d) A teoria da abiogênese.

e) A origem da vida.

17. (ACAFE) Em 1665, Robert Hooke, ao examinar cortes de cortiça em seu microscópio, observou espaços que denominou de célula. A Ciência que estuda as células, sua composição e estruturas é denominada Citologia. Nesse sentido, a alternativa correta é:

a) a respiração celular é um processo em que moléculas orgânicas são oxidadas e ocorre a produção de ATP – adenosina trifosfato, que é usada pelos seres vivos para suprir suas necessidades energéticas. A respiração celular ocorre em três etapas básicas: a glicólise, o ciclo de Krebs e a fosforilação Essas etapas ocorrem em uma organela celular denominada mitocôndria.

b) a silicose é uma doença muito comum em trabalhadores que lidam com amianto. Um dos componentes do amianto é a sílica, uma substância inorgânica que forma minúsculos cristais que podem se acumular nos pulmões. As células dos alvéolos pulmonares afetadas por esses cristais acabam sofrendo autólise, devido à destruição das mitocôndrias.

c) os fibroblastos são um tipo de célula do tecido conjuntivo. Eles sintetizam e secretam glicoproteínas, como o colágeno. As organelas citoplasmáticas denominadas retículo endoplasmático agranular e complexo golgiense participam de forma interativa para a produção e a secreção dessa glicoproteína.

d) o citoplasma de células eucarióticas apresenta um conjunto de fibras finas e longas, de constituição proteica, chamado de citoesqueleto. Entre as funções desempenhadas pelo citoesqueleto podemos citar a compartimentalização do citoplasma, a realização de movimentos celulares e o deslocamento de determinadas organelas citoplasmáticas.

18. (UFLA) Certas substâncias podem entrar e sair das células transportadas por bolsas membranosas. Esses transportes são chamados de endocitose e exocitose, respectivamente. Os processos de endocitose são denominados como fagocitose e pinocitose. Marque a alternativa correta.

a) Pinocitose é um processo de englobamento de líquidos e de pequenas partículas que ocorre em diversos tipos celulares.

b) Na endocitose, o material englobado, muitas vezes, se une ao lisossoma para ser digerido, sendo esse processo chamado de autofagia.

c) Na fagocitose, a célula emite pseudópodes que envolvem a partícula a ser englobada, formando uma vesícula que recebe o nome de autofagossoma.

d) A maioria das células humanas engloba, por fagocitose, partículas de LDL para aproveitar o colesterol como matéria-prima para produção de membranas lipoproteicas.

19. (UFAM) Analise as afirmativas a seguir:

I. Cloroplastos são estruturas celulares componentes do sistema de endomembranas, assim como o retículo endoplasmático.

II. Estereocílios são especializações das membranas plasmáticas que permitem o aumento de área superficial.

III. As proteínas motoras são componentes do citoesqueleto celular.

IV. Os microfilamentos participam ativamente da citocinese.

V. Os centríolos participam da síntese proteica, facilitando a ligação RNA transportador-códon.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente as afirmativas I e IV estão corretas.

b) Somente as afirmativas I, II e V estão corretas.

c) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

d) Somente as afirmativas II, III, IV e V estão corretas.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

20. (UFAM) Analise as seguintes alternativas e assinale a incorreta:

a) todos os organismos eucariontes vivos dependem das mitocôndrias para a sua “produção” de energia.

b) os peroxissomos quebram cadeias longas de ácidos graxos.

c) os lisossomos são produzidos no Complexo de Golgi.

d) os hepatócitos de uma pessoa alcoólatra devem apresentar um retículo endoplasmático liso expandido.

e) a água, em condições fisiológicas, depende de canal hidrofílico para sua passagem através da bicamada lipídica das membranas.

gabreal

 

Publicado por: Djalma Santos | 7 de maio de 2017

DIFUSÃO FACILITADA

São conhecidos dois subtipos de difusão através das membranas biológicas, denominados difusão simples e difusão facilitada. Na difusão simples, o transporte se processa sem envolver proteínas carreadoras, sendo, em verdade, a única forma de transporte, através da membrana, que não é mediada por essas proteínas, haja vista que elas são requeridas na difusão facilitada e no transporte ativo, como veremos mais adiante. Não há, dessa forma, na difusão simples, necessidade de fixação das moléculas ou dos íons, a serem transportados, às proteínas carregadoras. Nesta difusão, as substâncias passam de um meio a outro (do intracelular para o extracelular ou vice-versa), indo de uma região de maior concentração para outra com concentrações menores, não havendo “gasto” de energia por parte da célula, sendo, portanto, um transporte passivo. A difusão simples ocorre de forma “espontânea”, determinada, basicamente, pela quantidade de substância disponível e pela velocidade do movimento cinético. A velocidade (ou intensidade) com que essa difusão se processa é diretamente proporcional à diferença de concentração (ou gradiente) do soluto entre um e outro lado da biomembrana. As trocas gasosas entre o sangue e os tecidos, por exemplo, ocorrem graças a esse tipo de transporte.   

A difusão facilitada, por seu turno, embora ocorra sem mobilização de energia da célula, sendo, dessa forma, um tipo de transporte passivo, como a difusão simples, requer a interação de proteínas carreadoras ou carregadoras (ver proteínas carreadoras, em PROTEÍNAS DA MEMBRANA, matéria publicada neste blog no dia 05/09/2015), presentes na membrana, denominadas permeases (figura abaixo), com as moléculas e os íons a serem transportados. Por essa razão, esse transporte é também conhecido como difusão mediada por carreador. Essa interação forma um complexo soluto-permease, semelhante ao complexo enzima-substrato, que facilita a passagem das substâncias através da biomembrana. Dentre essas semelhanças citamos a sua inibição por alguns inibidores enzimáticos e ser bastante afetada pelo baixar da temperatura.

A difusão facilitada é interpretada como consequência de uma interação entre um soluto penetrante e um constituinte da membrana, levando a que o soluto atravesse a biomembrana combinado com um transportador específico, sendo a velocidade de penetração do complexo soluto + transportador maior que a do soluto não combinado. Isto se deve, basicamente, ao fato das substâncias a serem transportadas não travessarem, literalmente, a bicamada fosfolipídica. Assim sendo, um grande número de compostos atravessa as membranas biológicas com uma taxa maior que a esperada em relação ao seu tamanho, carga elétrica ou concentração.

Como se pode verificar na figura a seguir, no caso da difusão simples, a velocidade do transporte aumenta em proporção direta com a concentração da substância a ser difundida. A inclinação da reta depende do grau de permeabilidade da biomembrana ao soluto. Na difusão facilitada, contudo, a velocidade do transporte tende a um valor máximo (limitante), denominado Vmáx (velocidade máxima), à medida que aumenta a concentração da substância a ser transportada.

Entre as substâncias mais importantes que atravessam a biomembrana, por difusão facilitada, estão a glicose e a maioria dos aminoácidos. No caso da glicose, em particular, sabe-se que a permease que atua no transporte desse carboidrato tem peso molecular de cerca de 45.000. Sabe-se, também, que ela pode transportar outros monossacarídeos com estrutura semelhante à glicose, como a galactose. A intensidade da difusão facilitada da glicose pode ser aumentada de 10 a 20 vezes, graças à ação da insulina (produzida nas células beta das ilhotas de Langerhans, do pâncreas endócrino). No geral, cada tipo de célula admite, com menor ou maior facilidade certos tipos de substância (“permeabilidade seletiva”).

As proteínas carreadoras se comportam, em última análise, como enzimas especializadas no reconhecimento e no transporte de diversas substâncias, tais como carboidratos, aminoácidos, vitaminas, nucleotídeos, bem como certos íons como o sódio (Na+), o potássio (K+) e o cálcio (Ca++), a favor de um gradiente de concentração (do local de maior concentração para o de menor concentração, de conformidade com a lei da difusão). As permeases que abrem espaço (ver primeira figura contida nesta publicação), graças a mudanças conformacionais sem “gasto” de energia por parte da célula, para passagem dessas substâncias, possuem um “canal” interno no qual há sítios específicos para a união com as substâncias a serem carreadas. Dessa forma, existem vários tipos de permeases, cada uma relacionada com o transporte de uma determinada substância. A especificidade é tamanha, que em membranas plasmáticas diferentes, há diferentes transportadores. O complexo soluto-permease, referido anteriormente, mostra características de especificidade e saturabilidade semelhantes às do complexo enzima-substrato, como veremos mais adiante. Dessa forma, representando em um sistema de coordenadas, a velocidade do fluxo em função da concentração do soluto, obteremos uma curva hiperbólica, semelhante à obtida na atividade enzimática em função da concentração do substrato (figura abaixo), que evidencia uma marcante diferença com a relação linear direta da difusão simples (ver gráfico anterior). Esse comportamento apresentado pela difusão facilitada indica que o processo é saturável. Assim sendo, quando, em uma permease, é alcançada a velocidade máxima de fluxo, ela não mais aumenta por mais que se aumente a concentração do soluto. Do exposto, conclui-se que, neste processo, a velocidade de difusão é controlada e limitada pela disponibilidade das permeases e não pela concentração de soluto. Neste contexto, se todos carreadores estiverem com seus sítios ocupados, em atividade máxima de transporte, a concentração do soluto não terá influência na velocidade da difusão facilitada. Mesmo comportamento é observado nos sistemas enzimáticos.

A constante Km, mostrada na figura anterior, pode ser definida como a concentração de soluto, na qual se alcança metade (Vmáx/2) da velocidade máxima (Vmáx) do fluxo. O Km, via de regra, tem relação inversa com a afinidade do transportador pelo soluto, ou seja, quanto menor o valor do Km maior é essa afinidade e vice-versa. Neste contexto, a velocidade do fluxo do soluto pode ser expressa através de uma equação semelhante à utilizada para as enzimas:

onde:

– J é a velocidade do fluxo;

– Jmáx, é a velocidade máxima do fluxo;

– [S] é a concentração do soluto;

– Km é a concentração de soluto na qual o fluxo é igual à metade do máximo.

A exemplo, ainda, do que ocorre com as enzimas, existem substâncias dotadas de estruturas moleculares semelhantes às dos solutos, que podem se ligar às permeases, acarretando inibições competitivas. Lembramos que na inibição competitiva, substrato e inibidor competem pelo mesmo sítio e que o excesso de substrato desloca o inibidor e vice-versa.  Igualmente, inibições não competitivas também são observadas na difusão facilitada. Neste caso, o inibidor se liga a uma região que não é o sítio de ligação específico, que no caso das enzimas, é denominado sítio ativo (sítio catalítico).

Reiteramos, que no caso da difusão facilitada (figura a seguir), a velocidade de transporte atinge seu valor máximo (Vmáx) quando os sítios de ligação presentes nos carreadores estão ocupados pelas substâncias a serem transportadas. Existe, portanto, uma determinada concentração de substância transportável, na qual o parâmetro Vmáx é atingido.

Dentre as principais características dos carreadores, como participantes da difusão facilitada, citamos:

I. Velocidade de transporte: deve ser maior do que a constatada na difusão simples. Essa velocidade, todavia, não é proporcional à concentração do soluto, exceto em concentrações muito baixas. Embora a difusão facilitada, que pode controlar o tipo de substância que entra e sai da célula, proporcione um movimento mais rápido que as outras formas de transporte passivo, ela não é capaz de carrear substâncias, através da membrana, contra um gradiente de concentração, como ocorre no transporte ativo, que atua com “gasto” de energia. Reiteramos que a exemplo da difusão facilitada, o transporte ativo requer a presença de proteínas carregadoras (figura abaixo).

II. Saturação: é preciso que a curva de transporte da substância seja semelhante àquela representada no gráfico anterior, onde se mostra que existe uma concentração de moléculas a serem transportadas acima da qual a velocidade de transporte não mais aumenta. Assim sendo, elevando-se, gradativamente, a concentração do elemento penetrante, chega-se a um ponto de saturação, acima do qual a velocidade de penetração não aumenta. Neste ponto, todas as moléculas transportadoras estão mobilizadas (“ocupadas”). Podemos dizer que todos os carreadores presentes na membrana estão “trabalhando” em atividade máxima (participando, no limite, do transporte de substância).

III. Competição: estando um carreador envolvido em um processo de transporte, deve ser possível inibir esse transporte, acrescentando-se, ao sistema, moléculas que possuam semelhança estrutural com o soluto alvo do transporte. Assim sendo, solutos de estrutura química muito semelhante podem competir entre si pelos centros ativos da permease. Por esta razão, na difusão facilitada, muitas vezes a presença de um soluto dificulta a difusão de outro.

IV. Inibição: deve ser possível inibir um processo de transporte inativando-se o carreador, como ocorre nos processos enzimáticos, que podem ser inibidos, por exemplo, por inibidores enzimáticos e pelo baixar da temperatura, como vimos anteriormente.

V. Estereoespecificidade: os sítios de ligação de soluto nas proteínas carreadoras são estereoespecíficos. O transportador de glicose no túbulo proximal renal, por exemplo, reconhece e transporta o isômero D-glicose, mas não o isômero L-glicose.

Como se pode constatar, essas características são, em última análise, semelhantes às observadas para as enzimas. Inclusive, a combinação e a separação da substância penetrante com a molécula transportadora equivalem à combinação e a separação entre uma enzima e seus substrato/produto. Igualmente, as permeases aceleram o transporte, favorecem a seletividade e permanecem inalteradas após cumprida a sua função. Pode-se, portanto, utilizar a mesma abordagem cinética das enzimas para o transporte com a participação de carreadores. Deve-se, contudo, ressaltar que no processo de transporte, o soluto permanece inalterado, enquanto que na ação enzimática o substrato sofre modificações químicas, fazendo com que as permeases não sejam, realmente, enzimas, no sentido usual.

Como exemplo de difusão facilitada, citamos o transporte de glicose, em células do fígado humano. Estando a concentração de glicose maior fora das células do que no seu interior, as moléculas desse monossacarídeo penetram nas células graças à difusão facilitada, onde o excesso é convertido em glicogênio hepático. Havendo redução da concentração de glicose no meio extracelular, o glucagon (hormônio secretado pelas células alfa das ilhotas de Langerhans, situadas na porção endócrina do pâncreas) atua estimulando a degradação do glicogênio (glicogenólise), aumentando a concentração de glicose no interior das celulas em relação ao exterior. Nessa condição, a glicose, graças à difusão facilitada, é carreada para fora da célula. Constata-se, portanto, que ocorre fluxo de glicose em ambas as direções, dependendo do gradiente de concentração desse carboidrato. Para se ter uma ideia, a glicose transportada para o interior da hemácia ocorre com uma rapidez de cerca de 50.000 a 100.000 vezes maior do que seria se o processo ocorresse por difusão simples. Analogamente, o transporte desse carboidrato ao nível da mucosa intestinal é mais eficiente do que o previsto para a difusão simples.

A figura a seguir é um esquema da permease da glicose, que tem, como vimos acima,  sua penetração facilitada por uma proteína integral da membrana que modifica sua forma ao capturar esse monossacarídeo, no meio extracelular. Sofrendo alterações conformacionais, a referida proteina libera a glicose no outro lado da membrana, funcionando como enzima. Lembramos que na membrana das células humanas, há uma grande quantidade da permeases que transportam a glicose.

Para se ter uma ideia da importância clínica da difusão facilitada, citamos a cistinúria, doença hereditária autossômica recessiva, na qual há formação recorrente de cálculos renais, resultantes da cristalização e precipitação do aminoácido cistina. Os portadores dessa doença são desprovidos de permeases normais associadas ao transporte desse aminoácido. Não retornando para a corrente sanguínea, ele fica retido nos rins, levando à formação dos referidos cálculos nos rins, na bexiga e na uretra, bloqueando o trato urinário e desenvolvendo, ocasionalmente, insuficiência renal. Do ponto de vista genético, a cistinúria está relacionado a mutações nos genes SLC3A1 e SLC7A9, que comandam a síntese da permease associado ao transporte do referido aminoácido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 4 de maio de 2017

TESTES DE PROGRAMA DE SAÚDE (12)

01. (UNICAMP) A cidade de Monte Santo, na Bahia, que entrou para a história por ter sido acampamento para as tropas do governo que lutaram na guerra de Canudos, tem sido palco de outras batalhas: a identificação, o tratamento e a prevenção de doenças raras como hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, osteogênese imperfeita, síndrome de Treacher Collins e mucopolissacaridose tipo 6.

(Adaptado de Carlos Fioravante, “O caminho de pedras das doenças raras”. Revista Pesquisa Fapesp, São Paulo, 222, agosto 2014.)

A incidência em grandes proporções das doenças citadas acima pode ter sido favorecida por fatores:

a) migratórios, relacionados à miscigenação da população.

b) ambientais, por contaminações do solo e da água.

c) genéticos, pela alta frequência de casamentos entre parentes.

d) comportamentais, relacionados a atividades físicas extenuantes decorrentes da guerra.

02. (UFAM) A dengue é uma doença viral, transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti ou A. albopictus. Nos últimos 50 anos, sua incidência aumentou 30 vezes, com ampliação da expansão geográfica para novos países e para pequenas cidades e áreas rurais. É estimado que 50 milhões de infecções por dengue ocorram anualmente e que aproximadamente 2,5 bilhões de pessoas morem em países onde a dengue é endêmica. Nas Américas, ocorre disseminação com surtos cíclicos de 3-5 anos. No Brasil, a transmissão vem ocorrendo de forma continuada desde 1986, intercalando-se com a ocorrência de epidemias, geralmente associadas com a introdução de novos sorotipos em áreas anteriormente indenes ou alteração do sorotipo predominante. O maior surto no Brasil ocorreu em 2013, com aproximadamente 2 milhões de casos notificados. Atualmente, circulam no país os quatro sorotipos da doença (Fonte: http://portalsaude.saude.gov.br). Com relação à dengue, analise as afirmativas a seguir:

I. Não existe tratamento para a dengue. As orientações médicas baseiam-se no alívio dos sintomas, incluindo a ingestão de líquidos e utilização de analgésicos como a dipirona ou o paracetamol.

II. A fêmea do mosquito Aedes aegypti, portadora do vírus, o mantém na saliva e, ao picar uma pessoa, retransmite o vírus.

III. Não há transmissão pelo contato direto com um doente ou às suas secreções. Tampouco há transmissão por meio de fontes de água ou alimento.

IV. A melhor forma de evitar a dengue é combatendo os focos de acúmulo de água, locais esses propícios para a criação do mosquito transmissor da doença.

Assinale a alternativa correta:

a) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas.

b) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas.

c) Somente as afirmativas I e IV estão corretas.

d) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

03. (ACAFE) O parasitismo é uma relação direta e estreita entre dois organismos geralmente bem determinados: o hospedeiro e o parasita. Essa relação pode levar à ocorrência de doenças que são responsáveis por considerável morbidade e mortalidade em todo o mundo e, frequentemente, estão presentes com sinais e sintomas não específicos. Em relação às doenças parasitárias correlacione as colunas a seguir.

1. Amebíase

2. Ancilostomíase

3. Cólera

4. Teníase

5. Ascaridíase

( ) Infecção intestinal aguda, causada pela enterotoxina de uma bactéria, pode se apresentar de forma grave, com diarreia aquosa e profusa, com ou sem vômitos, dor abdominal e câimbras. Esse quadro, quando não tratado prontamente, pode evoluir para desidratação, acidose, colapso circulatório, com choque hipovolêmico e insuficiência renal.

( ) Parasitose intestinal, causada por um platelminto, pode causar dores abdominais, náuseas, debilidade, perda de peso, flatulência, diarreia ou constipação.

( ) Infecção causada por protozoário que se apresenta em duas formas: cisto e Trofozoíto O quadro clínico varia de uma forma branda, caracterizada por desconforto abdominal leve ou moderado, com sangue e/ou muco nas dejeções, até uma diarreia aguda e fulminante, de caráter sanguinolento ou mucoide, acompanhada de febre e calafrios.

( ) Doença parasitária, causada por um nematelminto, cuja contaminação ocorre através da ingestão dos ovos do parasita presentes na água ou alimentos contaminados.

( ) Infecção intestinal causada por nematódeos, cuja infecção ocorre quando as larvas presentes no solo contaminado penetram na pele, geralmente pelos pés. Com frequência, dependendo da intensidade da infecção, acarreta em anemia ferropriva.

A sequência correta é:

a) 3 – 4 – 1 – 5 – 2.

b) 5 – 2 – 3 – 1 – 4.

c) 2 – 3 – 4 – 5 – 1.

d) 4 – 1 – 2 – 3 – 5.

04. (PUC-PR) Leia o texto a seguir e responda a questão.

Como o Zika vírus afeta o cérebro do feto

A principal hipótese é que o vírus cause uma inflamação nos vasos sanguíneos e no tecido cerebral, o que leva à atrofia. Há uma alteração no cérebro, deixando-o com aspecto liso. Depois, aparecem calcificações e dilatações dos ventrículos laterais e, por fim, a microcefalia.

Disponível em: <http://temas.folha.uol.com.br/aedes/zika/o-virus.shtml&gt;. Acesso em: 10 de março de 2016.

Caso essa hipótese seja comprovada,

a) o tecido nervoso lesionado poderá sofrer danos irreversíveis, como a microcefalia.

b) a utilização de anti-inflamatório poderá reverter o quadro de lesão cerebral.

c) as calcificações e dilatações dos ventrículos cerebrais poderão comprometer o controle da respiração mecânica caso afetem o cerebelo.

d) os tecidos endodérmicos afetados geram a microcefalia.

e) derruba-se a hipótese de que quanto mais circunvoluções cerebrais, mais extenso e eficiente será o córtex cerebral.

05. (UCS) O termo “superbactérias” é atribuído a bactérias que desenvolveram resistência a antibióticos. No Brasil, nos últimos anos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) tem aumentado o controle do uso dos antibióticos. Assinale a alternativa que justifica esse controle na utilização de antibióticos.

a) O uso abusivo de antibióticos e a capacidade de as bactérias manterem ou transmitirem genes de resistência a antibióticos.

b) O uso indiscriminado de antibióticos no tratamento da gripe H1N1.

c) A indicação de antibióticos para o tratamento de Dengue, Zika e Chikungunya.

d) O uso indiscriminado de probióticos em rações de animais de criação.

e) O uso de antibióticos na água em produções agrícolas no combate à cisticercose.

06. (UEPG) Com relação à doença, seu agente causador e/ou suas características, assinale o que for correto.

01. Dengue. Transmitida por vírus, esta doença possui como vetor a fêmea hematófaga do mosquito Aedes aegypti e apresenta como principais sintomas dores nas articulações, febre alta e manchas vermelhas na pele, entre outros.

02. Toxoplasmose. Causada por um protozoário, esta doença é especialmente grave em gestantes, pois o parasita pode passar para o feto e prejudicar o sistema nervoso do bebê. Geralmente, a transmissão se dá pela ingestão de cistos do parasita presente nas fezes de gatos.

04. Sífilis. Causada pelo vírus do gênero Rickettsia, trata-se de uma doença sexualmente transmissível, a qual pode ser evitada com o uso de contraceptivos e vacinas periódicas, com doses iniciadas na adolescência.

08. Botulismo. Causada por um fungo, sua forma de transmissão é pela ingestão de água ou alimentos contaminados. Pode causar desde febre e náusea até a conhecida paralisia infantil, quando o agente causador da doença cai na corrente sanguínea e vai ao sistema nervoso central.

16. Coqueluche. Causada pelo protozoário Bordetella pertussis, tem como característica a inflamação crônica do fígado e comumente apresenta quadros de febre e icterícia (pele amarelada). A transmissão ocorre pela ingestão de água e alimentos contaminados.

Soma das alternativas corretas

07. (IFNMG) A tênia é um helminto causador da verminose teníase e cisticercose que afeta seus hospedeiros humanos e bovinos ou suínos.

Em relação ao ciclo de vida da tênia representado na figura acima e à evolução da doença, é correto afirmar que:

a) o verme representado pertence ao filo dos nematelmintos caracterizado por apresentar dimorfismo sexual.

b) trata-se de um verme monoico que parasita na sua fase adulta o intestino, ocasionando a teníase, com sintomas predominantes de diarreias e cólicas abdominais.

c) o cisticerco parasita tecidos conjuntivos de animais e pode parasitar o cérebro, causando a neurocisticercose.

d) a espécie representada é a Taenia solium e a contaminação da teníase se dá por ingestão de alimentos contaminados.

08.  (IFMG)  Analise os textos a seguir:

Com base nas informações expostas no enunciado, a respeito de pessoas intolerantes à lactose e de pessoas alérgicas à proteína do leite, e em outros conhecimentos sobre o assunto, pode-se afirmar corretamente que:

a) Tanto os intolerantes à lactose quanto os alérgicos à proteína do leite podem recorrer aos chamados “leite sem lactose” ou “leite lactose zero”, que são produzidos especialmente para este público e são comercializados em diversas redes de supermercados.

b) O sistema imunológico atua de maneira diferente nestes dois casos. Nos intolerantes à lactose, os anticorpos atuam no açúcar do leite, já nos alérgicos à proteína do leite, os anticorpos atuam nos sítios alergênicos das proteínas.

c) Os sintomas apresentados pelos intolerantes à lactose, quando ingerem leite, decorrem da chegada de glicose e galactose (que são os constituintes do açúcar do leite) ao intestino.

d) Segundo o texto, um em cada quatro brasileiros apresenta inabilidade de produzir quantidades suficientes de lactase no interior das vilosidades do intestino.

09. (PUC-RIO) Além da transmissão por mosquitos, o que existe em comum entre as seguintes doenças: zika, chikungunya, febre amarela e dengue?

a) São causadas por vírus e bactérias.

b) São causadas por vírus e protozoários.

c) Todas elas são causadas por vírus.

d) São transmitidas também por barbeiros e causadas por vírus.

e) São transmitidas também por barbeiros e causadas por vírus e protozoários.

10. (PUC-SP) Foi recomendada uma dieta especial a uma pessoa que precisa reduzir os níveis de ácido úrico no sangue. Nesse caso, é recomendável que essa pessoa reduza o consumo de alimentos como:

a) laranja, limão e outras frutas cítricas.

b) manteiga e frituras em geral.

c) carne, leite e ovos.

d) doces e massas.

11. (FATEC) As vacinas são um valioso recurso no combate as doenças infectocontagiosas, promovendo a produção de anticorpos nos organismos que as recebem. É inegável o efeito positivo das campanhas de vacinação para a saúde pública. No entanto, algumas pessoas apresentam o que se convencionou chamar de febre amarela vacinal, quadro em que os sintomas da doença se manifestam quando a vacina é aplicada em situações que não são as recomendadas. Nesse caso, a febre amarela vacinal se manifesta porque a vacina é:

a) incapaz de neutralizar o sistema imunológico dos pacientes.

b) incapaz de atacar as bactérias parasitas.

c) preparada com anticorpos produzidos pelos vírus.

d) aplicada em pessoas que já tiveram febre amarela.

e) aplicada em pessoas com o sistema imunológico debilitado.

12. (FAMERP) Estima-se que, no Brasil, mais de 2 milhões de pessoas sofram da doença de Chagas, sobretudo na região Norte. A transmissão dessa doença ocorre quando as fezes contaminadas do barbeiro entram em contato com mucosas ou escoriações na pele, mas também pode ocorrer por meio:

a) da transfusão sanguínea e da ingestão de leite materno.

b) da picada de mosquitos e da ingestão de açaí in natura.

c) do contato direto com gotículas de saliva e da ingestão de leite materno.

d) do contato direto com gotículas de saliva e da ingestão de açaí in natura.

e) da transfusão sanguínea e da picada de mosquitos.

13. (ETEC) No Brasil, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) foi formulado por determinação do Ministério da Saúde, em 1973, no mesmo ano em que o Brasil recebia o Certificado Internacional de Erradicação da Varíola. Esse programa é uma estratégia de saúde pública de excelente relação custo-benefício e extremamente eficaz na diminuição da incidência de doenças em todo o pais, pois recomenda o uso rotineiro de vacinas contra várias infecções, como, por exemplo, a tuberculose, a difteria, o tétano, a coqueluche, a poliomielite, o sarampo, a rubéola, a caxumba entre outras. A vacinação estimula o organismo a produzir sua própria proteção (os anticorpos) contra microrganismos nocivos. Em alguns indivíduos, após a aplicação, podem ocorrer também efeitos colaterais como febre, inchaço no local da picada e náuseas. No entanto, as reações adversas graves são raras e os benefícios da vacinação superam os riscos de tais efeitos. Com os avanços da tecnologia, novas vacinas estão disponíveis para serem amplamente utilizadas, permitindo melhorias da qualidade de vida da população. Pode ser citada como exemplo a primeira vacina contra a dengue registrada no Brasil, segundo anunciou a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Essa vacina é uma imunização recombinante tetravalente, para os quatro sorotipos do vírus da dengue transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti. Ela poderá ser aplicada em pacientes de 9 a 45 anos, que deverão tomar três doses subcutâneas, com intervalo de seis meses entre elas. Outras vacinas para a prevenção da dengue ainda estão em fase de teste antes de serem submetidas à ANVISA. Caso haja aprovação, elas poderão ser comercializadas no Brasil com segurança e eficácia, objetivando a melhoria da qualidade de vida da população.

<http://tinyurl.com/zg8c76o&gt; Acesso em: 02.09.2016. Adaptado.

De acordo com o texto, e correto afirmar que:

a) a primeira vacina contra a dengue registrada no Brasil, segundo a ANVISA, é produzida a partir de bactérias recombinantes atenuadas.

b) o uso de vacinas contra várias doenças é uma estratégia de saúde pública muito eficaz, mas, em algumas pessoas, pode causar reações desagradáveis.

c) as vacinas contra a dengue, a tuberculose, o tétano e a difteria só podem ser aplicadas em pacientes de 9 a 45 anos, que deverão tomar várias doses subcutâneas de cada uma delas.

d) as vacinas são muito eficazes na diminuição da incidência de doenças em todo o pais, porque possuem anticorpos contra os agentes causadores das doenças infectocontagiosas.

e) como o vírus causador da dengue é transmitido por meio de tosse e de espirros da pessoa contaminada, além da vacinação, uma eficiente forma de prevenção dessa doença e evitar aglomerados humanos.

14. (CEDERJ) Os insetos, além de atuarem como vetores de doenças parasitárias, também podem ser os causadores dessas, como no caso da:

a) Sarna.

b) Miíase.

c) Leishmaniose.

d) Doença de Chagas.

15. (UFPA) Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. Os vírus influenza A são ainda classificados em subtipos de acordo com as proteínas de superfície, hemaglutinina (HA ou H) e neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus influenza A, os subtipos A(H1N1) e A(H3N2) circulam atualmente em humanos. Alguns vírus influenza A de origem aviária também podem infectar humanos causando doença grave, como no caso do A(H7N9).

(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde – http://www.saude.gov.br).

Considere as seguintes afirmativas a respeito do tema, exposto acima:

I. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza.

II. Pacientes infectados se beneficiam da administração de vacinas, pois estas diminuem a severidade dos sintomas.

III. Os sintomas mais sérios da gripe A, causada pelo vírus H1N1, foram apresentados por pessoas mais idosas e por gestantes, possivelmente por conta da menor imunidade desses grupos contra o vírus.

IV. A vacina contra o H1N1, assim como qualquer outra vacina contra agentes causadores de doenças infectocontagiosas, aumenta a imunidade das pessoas porque estimula a produção de anticorpos específicos.

Está correto o que se afirma em:

a) I, II e IV, apenas.

b) I, II e III, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) I, III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

16. (UEPG) Em relação às parasitoses humanas e ao ciclo de vida dos vermes, assinale o que for correto.

01. O popular “amarelão” (ou ancilostomose) pode ser prevenido com a construção de instalações sanitárias adequadas, higienização de mãos e alimentos e tratamento de água. O uso de calçados também é importante, visto que uma das formas de infestação é a penetração das larvas pela pele dos pés descalços.

02. Na enterobíase, ou oxiurose, os machos e as fêmeas vivem no intestino grosso. Após a fecundação, a fêmea se dirige para a região em torno do ânus, ocasionando o sintoma mais frequente desta parasitose, a coceira na região anal.

04. Antes de instalar-se definitivamente no intestino, as larvas de Ascaris lumbricoides perfuram a parede intestinal e caem na circulação sanguínea do hospedeiro. Passam pelo fígado, coração, chegando aos pulmões. Perfuram os alvéolos pulmonares e sobem pelos brônquios até atingir a faringe. São novamente deglutidos e, ao atingirem o intestino, dão origem aos vermes adultos.

08. Entre as medidas profiláticas contra a filariose (a popular elefantíase) está o combate ao mosquito transmissor, o qual se comporta como hospedeiro intermediário da doença.

Soma das alternativas corretas:

17. (UFAM) As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) são doenças transmitidas através da relação sexual sem preservativo. Ao contrário do que muitos pensam, essas doenças podem causar quadros graves (esterilidade, aborto, nascimento de bebês prematuros, câncer) ou mesmo aumentar as chances de contrair outra DST. A maioria das doenças sexualmente transmissíveis têm cura, mas devem ser diagnosticadas e tratadas adequada e corretamente. São consideradas doenças sexualmente transmissíveis, exceto:

a) Candidíase.

b) Tuberculose.

c) Hepatite viral.

d) Tricomoníase.

e) Sífilis.

18. (UEPA) Leia o Texto abaixo para responder esta questão.

A malária, transmitida pelas picadas de mosquitos nas pessoas, é uma das doenças mais mortal do mundo. Outros patógenos, além de causarem doenças debilitantes, ocasionam também mortes, especialmente entre as crianças e se manifestam em um conjunto de doenças veiculadas principalmente pela água contaminada, que provocam diarreias. Como exemplos, citam-se: a Shigella, a Salmonella, as amebas (Entamoebas), e a Giardia lamblia. É importante lembrar que esses agentes são invisíveis ao olho humano, causam doenças e os membros das comunidades humanas devem saber que eles existem.

Modificado texto: Agua, Saúde e Empoderamento. Disponível em http://cec.vcn.bc.ca/mpfc/modules/wat-php.htm

A respeito dos organismos mencionados no Texto acima, analise as assertivas a seguir e coloque “V” ou “F” conforme sejam verdadeiras ou falsas.

( ) Pertencem ao mesmo reino por serem constituídos de celulas e apresentarem o material genético envolvido por uma membrana nuclear.

( ) O agente transmissor da malária tem a capacidade de se multiplicar em lugares abertos, ensolarados e em aguas paradas.

( ) A Shigella e a Salmonella são bactérias que afetam o intestino humano causando infecção intestinal, quando é ingerida água ou alimentos contaminados por esses agentes.

( ) As amebas (Entamoebas) e a Giárdia apresentam como meio de locomoção movimentos de cílios e de flagelos, respectivamente.

( ) Os microrganismos causadores da diarreia alcançam o sistema de abastecimento de agua por meio de fezes contaminadas por esses agentes patogênicos.

( ) Evitar a ingestão de alimentos e agua contaminada e andar calcado são medidas profiláticas contra a ação dos organismos mencionados.

( ) O agente transmissor da malária e a fêmea do mosquito, pertencente ao gênero Anopheles, que precisa de sangue para maturação de seus ovos.

A sequência correta é:

a) F, V, V, F, V, F, V.

b) F, V, V, V, V, V, F.

c) V, F, V, F, F, V, F.

d) V, V, F, V, F, F, V.

e) F, F, V, F, V, F, V.

19. (UEA) A doença só é encontrada na América Latina. Muitas vezes na fase inicial a doença não apresenta sintomas, mas quando aparecem podem ser febre, mal-estar, falta de apetite, dor ganglionar, inchaço ocular e aumento do fígado e baço, entre outros. Atualmente, os casos têm ocorrido principalmente na região amazônica, devido à ingestão de alimentos contaminados com o parasita causador da doença. Nas outras regiões, a principal forma de transmissão era a vetorial, quando o inseto transmissor infestava e colonizava o interior dos domicílios. Hoje, essa forma de transmissão está interrompida, ocorrendo casos de maneira esporádica. A estimativa é que no Brasil há entre 2 e 3 milhões de pessoas com a doença.

(“Doenças do século 19 ainda são desafios para a saúde pública”.http://memoria.ebc.com.br, 2013. Adaptado.)

A doença, o parasita e o inseto aos quais o texto se refere são, respectivamente,

a) a Leishmaniose, o Leishimania brasiliensis e o Lutzomya longipalpis.

b) a malária, o Trypanosoma cruzi e o Anopheles

c) a malária, o Plasmodium falciparum e o Lutzomya longipalpis.

d) a doença de Chagas, o Triatoma infestans e o Anopheles

e) a doença de Chagas, o Trypanosoma cruzi e o Triatoma infestans.

20. (PUC-PR) Leia o texto a seguir:

ONU aponta Brasil como referência mundial no controle da Aids

O relatório destaca que o Brasil foi o primeiro país a oferecer combinação do tratamento para HIV

O governo brasileiro desafiou as projeções do Banco Mundial de que haveria um aumento de novas infecções por HIV. Com a garantia do acesso universal ao tratamento do HIV, o Ministério da Saúde negociou com multinacionais farmacêuticas para garantir a continuidade do acesso aos medicamentos antirretrovirais aos brasileiros e, assim, conseguiu estruturar um programa forte de controle da epidemia. O Brasil e o mundo têm muitos desafios pela frente na resposta ao HIV e Aids, como a redução do número de pessoas que têm HIV sem saber. Para isso, o Ministério da Saúde tem adotado algumas estratégias, como a ampliação da testagem, a conscientização sobre o uso da camisinha e o início precoce do tratamento em caso de soropositividade.

Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/saude/2015/07/onu-aponta-o-brasil-como-referencia-mundial-no-controle-da-aids&gt;.

Sem dúvida, os avanços tecnológicos são necessários para o controle dessa enfermidade, bem como a garantia do acesso universal ao tratamento do HIV. Isso reflete, como mostra o infográfico, na estabilização da epidemia no Brasil. Uma intervenção para maior controle da doença no Brasil passa pela:

a) utilização de imunobiológicos que estimulem a produção de antígenos.

b) distribuição de Interferon às pessoas afetadas visando o aumento da produção de linfócitos TCD-8 e linfócitos T-supressores.

c) identificação precoce de indivíduos infectados e a utilização de medicamentos antirretrovirais que impedem a enzima transcriptase reversa de agir.

d) distribuição de antibióticos para controle da carga viral.

e) identificação precoce dos indivíduos afetados e a utilização de antirretrovirais como um processo passivo de imunização.

 

Publicado por: Djalma Santos | 4 de maio de 2017

TESTES DE GENÉTICA (XIX)

01. (CESUMAR) No heredograma abaixo, os indivíduos II-3 e III-1 são fenilcetonúricos, sendo os demais normais.

Analise as alternativas a seguir e assinale a correta.

a) O indivíduo III-1 é homozigoto dominante.

b) Se o indivíduo II-1 casar-se com uma mulher heterozigota para a característica em questão, a probabilidade de um descendente vir a ter fenilcetonúria é de 1/4.

c) No heredograma estão representadas duas gerações.

d) O indivíduo II-4 é homozigoto dominante e pode produzir apenas um tipo de gameta para essa característica.

e) A probabilidade do casal II-4 – II-5 ter mais um filho de sexo masculino e fenilcetonúricos é de 1/8.

02. (ACAFE) Mudança de sexo em lagartos.

Lagartos australianos que mudam de sexo em função do clima foram descritos em um estudo publicado em 01/07/2015 na revista Nature. As análises mostram que onze indivíduos nascidos de ovos incubados em temperaturas mais altas tinham um conjunto de cromossomos do sexo masculino, mas formaram indivíduos do sexo feminino. Estes indivíduos passaram facilmente de uma identidade de gênero controlada geneticamente a uma identidade controlada pela temperatura. Os pesquisadores também observaram que quando essas fêmeas de sexo invertido acasalam com os machos, o sexo de sua prole é inteiramente determinado pela temperatura de incubação dos ovos.

Fonte: Biologia – Secretaria do Estado do Paraná, 02/07/2015.Disponível em:http://www.biologia.seed.pr.gov.br/modules/noticias

Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e marque V para as verdadeiras e F para as falsas.

( ) Pela análise do cariótipo podemos distinguir o sexo em numerosos seres vivos. Esse fato decorre da existência de um sistema genético de determinação do sexo, condicionado por cromossomos especiais, denominados cromossomos sexuais.

( ) No sistema de determinação do sexo ZW, o macho apresenta dois cromossomos sexuais iguais, ZZ (homogamético), enquanto a fêmea apresenta dois diferentes, um Z e outro W (heterogamética). Este sistema aparece em algumas espécies de peixes, de répteis e de aves.

( ) Na espécie humana alguns genes se situam no cromossomo X. A herança desse tipo é denominada herança ligada ao sexo. Quando a manifestação de uma característica ligada ao sexo deve-se a um gene recessivo, o menino herdará da mãe; quando dominante; o pai passará para todas as suas filhas.

( ) Na ordem Hymenoptera encontram-se espécies, como as abelhas, cuja determinação sexual não envolve cromossomos sexuais. Os óvulos fecundados produzem fêmeas diploides, portanto férteis, enquanto os óvulos não fecundados produzem, partenogeneticamente, machos haploides e fêmeas estéreis.

( ) A herança influenciada pelo sexo é determinada por genes localizados nos cromossomos autossomos cuja expressão é, de alguma forma, influenciada pelo sexo do portador. Como exemplo de fator que influencia na expressão desses genes, podemos citar os hormônios sexuais.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) V – F – V – V – F.

b) F – F – V – F – V.

c) V – V – V – F – V.

d) F – V – F – V – F.

03. (UFVJM) A anemia falciforme é uma doença originada de um tipo de mutação gênica, de herança homozigótica, que altera a função proteica gerando moléculas defeituosas de hemoglobina. As hemácias apresentam um aspecto de foice e perdem a mobilidade e flexibilidade e são mais rígidas. Por esse motivo têm dificuldade para passar pelos vasos sanguíneos não realizando o transporte de oxigênio de maneira eficiente para os tecidos. Indivíduos que apresentam essa doença têm como sintoma mais comum o cansaço, porém, nos casos mais graves as hemácias podem se romper levando-o à morte. Esse tipo de anemia induz cansaço porque:

a) Os tecidos perdem a mobilidade e flexibilidade.

b) Os tecidos não recebem quantidades suficientes de O2.

c) O tecido sanguíneo apresenta menor quantidade de hemoglobina.

d) Os tecidos não recebem nutrientes suficientes para sua manutenção.

04. (UFU) Uma espécie de tomateiro apresenta os genes A, D, E e F, ligados a um determinado cromossomo, que determinam a cor e textura das folhas, a morfologia do fruto e as cores do caule. As frequências de crossing-over encontradas nos cruzamentos testes para dois pares de genes foram:

– Entre F – E = 14%

– Entre D – A = 11%

– Entre F – D = 9%

– Entre F – A = 20%

– Entre D – E = 5%

– Entre E – A = 6%

Qual é a sequência desses genes localizados no mesmo cromossomo?

a) EFAD.

b) DEFA.

c) AFED.

d) FDEA.

05. (UEPG) A figura abaixo esquematiza dois dos sete pares de cromossomos homólogos de uma célula de ervilha. A cor da pétala da ervilha é determinada pelos alelos dominante (B) para púrpura e recessivo (b) para cor branca. O alelo dominante (R) determina a forma lisa da ervilha, enquanto o recessivo (r) gera formato rugoso. Com relação aos conceitos fundamentais em genética e mendelismo, assinale o que for correto.

01. A frequência e tipos de gametas formados a partir da célula representada na figura é de 25% BR, 25% Br, 25% bR e 25% br.

02. O número 2 aponta a condição heterozigota para a característica da cor da pétala da ervilha.

04. O loco gênico para a forma da ervilha é mostrado em 3.

08. A combinação genotípica demonstrada na figura resulta em fenótipo de cor da pétala branca e forma da ervilha rugosa.

16. Em 1, as linhas apontam o par de cromossomos homólogos.

Soma das alternativas corretas:

06. (FATEC) Todos os anos, no mundo todo, centenas de bebês nascem com sérias doenças genéticas de herança mitocondrial. Esse tipo de doença é transmitido exclusivamente pela linhagem materna, pois no momento da fecundação as mitocôndrias do espermatozoide são descartadas, de modo que todas as mitocôndrias que estarão presentes no zigoto formado são oriundas do óvulo. Caso uma mulher apresente qualquer alteração genética mitocondrial, todos os seus filhos e filhas irão herdar essa característica, pois as mitocôndrias do óvulo são geneticamente idênticas àquelas presentes nas células da mãe. Nos heredograma a seguir, os quadrados representam homens, os círculos representam mulheres e os quadrados e os círculos em cor preta representam indivíduos doentes. Assinale, entre os heredograma apresentados, o único que poderia corresponder à transmissão de uma doença genetica mitocondrial como a descrita no texto.

07. (UEM) Do cruzamento entre parentais duplo heterozigotos, para dois genes, encontrou-se a proporção fenotípica de 9:3:3:1. Com base nesta proporção fenotípica, assinale o que for correto.

01. Se duas características fenotípicas forem detectadas, simultaneamente, na proporção citada, é possível afirmar que se trata de um caso de segregação independente.

02. Os parentais têm genótipo AAbb X aaBB.

04. A proporção genotípica dos gametas dos parentais formados por mitose será diferente nos casos de segregação independente e de interação gênica.

08. Se somente uma característica fenotípica for detectada, na proporção citada, podemos afirmar que se trata de um caso de interação gênica.

16. Se três características fenotípicas forem detectadas, simultaneamente, na proporção citada, é possível afirmar que se trata de um caso de herança quantitativa ou poligênica.

Soma das alternativas corretas:

08. (UNESP) Fátima tem uma má formação de útero, o que a impede de ter uma gestação normal. Em razão disso, procurou por uma clínica de reprodução assistida, na qual foi submetida a tratamento hormonal para estimular a ovulação. Vários óvulos foram colhidos e fertilizados in vitro com os espermatozoides de seu marido. Dois zigotos se formaram e foram implantados, cada um deles, no útero de duas mulheres diferentes (“barrigas de aluguel”). Terminadas as gestações, duas meninas nasceram no mesmo dia. Com relação ao parentesco biológico e ao compartilhamento de material genético entre elas, é correto afirmar que as meninas são:

a) Irmãs biológicas por parte de pai e por parte de mãe, pois compartilham com cada um deles 50% de seu material genético e compartilham entre si, em média, 50% de material genético.

b) Gêmeas idênticas, uma vez que são filhas da mesma mãe biológica e do mesmo pai e compartilham com cada um deles 50% de seu material genético, mas compartilham entre si 100% do material genético.

c) Gêmeas fraternas, não idênticas, uma vez que foram formadas a partir de diferentes gametas e, portanto, embora compartilhem com seus pais biológicos 50% de seu material genético, não compartilham material genético entre si.

d) Irmãs biológicas apenas por parte de pai, doador dos espermatozoides, com o qual compartilham 50% de seu material genético, sendo os outros 50% compartilhados com as respectivas mães que as gestaram.

e) Irmãs biológicas por parte de pai e por parte de mãe, embora compartilhem entre si mais material genético herdado do pai que aquele herdado da mãe biológica, uma vez que o DNA mitocondrial foi herdado das respectivas mães que as gestaram.

09. (FUVEST) No esquema abaixo, está representada uma via metabólica; o produto de cada reação química, catalisada por uma enzima específica, é o substrato para a reação seguinte.

Num indivíduo que possua alelos mutantes que levem à perda de função do gene:

a) A, ocorrem falta do substrato 1 e acúmulo do substrato 2.

b) C, não há síntese dos substratos 2 e 3.

c) A, não há síntese do produto final.

d) A, o fornecimento do substrato 2 não pode restabelecer a síntese do produto final.

e) B, o fornecimento do substrato 2 pode restabelecer a síntese do produto final.

10. (UEM) Com base nos conhecimentos de Genética, assinale o que for correto.

01. A 1a Lei de Mendel refere-se à união dos gametas para gerar genótipos diferentes em uma população.

02. A probabilidade de um casal, em que o homem é heterozigoto e a mulher é homozigota recessiva para o gene A, ter dois filhos de sexo masculino, sendo o primeiro homozigoto recessivo e o segundo heterozigoto, é de 25%.

04. A herança do sistema sanguíneo ABO é exemplo de polialelia ou de alelos múltiplos.

08.O daltonismo, caracterizado pela dificuldade em distinguir cores, constitui-se em um exemplo de herança genética cujo gene está localizado no cromossomo Y, por isso afeta mais os homens que as mulheres.

16. Analisando ervilhas que diferiam por dois caracteres simultaneamente, como a cor e a forma da semente, Mendel concluiu que as heranças dos caracteres analisados eram independentes entre si.

Soma das alternativas corretas:

11. (PUC-RIO) O heredograma abaixo representa a herança de uma característica autossômica recessiva em uma determinada família.

As probabilidades de os casais 3-4 e 5-6 terem um filho afetado é, respectivamente:

a) 1/4 e 1/2.

b) 0 e 1/2.

c) 1/2 e 1/2.

d) 1/8 e 1/2.

e) 0 e 1/4.

12. (UFSCar) De forma técnica e científica, em laboratórios especializados, e de forma prática e cotidiana em criações de animais domésticos, são realizados cruzamentos que permitem verificar de forma simples a transmissão de características genéticas recessivas, como o albinismo, que envolve apenas um par de alelos. Suponha que um coelho macho não albino, com genótipo heterozigoto Aa, foi cruzado com uma fêmea albina aa. A partir desse cruzamento, a probabilidade de nascimento de um filhote albino é:

a) De 100%.

b) De 75%.

c) De 50%.

d) De 25%.

e) Nula.

13. (FUVEST) No heredograma abaixo, a menina II-1 tem uma doença determinada pela homozigose quanto a um alelo mutante de gene localizado num autossomo.

A probabilidade de que seu irmão II-2, clinicamente normal, possua esse alelo mutante é:

a) 0.

b) 1/4.

c) 1/3.

d) 1/2.

e) 2/3.

14. (UFRR)

A figura acima representa o heredograma de uma família de portadores de albinismo tipo I, que na espécie humana é condicionado por um alelo recessivo. As pessoas com o genótipo aa são albinas com pele, cabelo e olhos muito claros, em virtude da ausência do pigmento melanina. De acordo com o heredograma apresentado, qual a probabilidade do filho do casal 3.I e 3.II, o indivíduo representado como 4.V, ser albino.

a) 100%.

b) 50%.

c) 75%.

d) 25%.

e) 0%.

15. (UEPG) Mendel, em seus experimentos, descobriu que as características genéticas são herdadas segundo regras bem definidas. Em relação ao trabalho e propostas de Mendel, assinale o que for correto.

01. Mendel, antes de iniciar cada cruzamento, certificava-se de estar lidando com plantas de linhagens puras. Para ele, eram puras as linhagens que, por autofecundação, davam origem somente a plantas iguais entre si.

02. O aspecto essencial da hipótese proposta por Mendel é a fusão dos fatores hereditários nas plantas híbridas, os quais estão presentes na forma independente nas linhagens puras.

04. Em suas observações, Mendel verificou que a característica de um dos parentais sempre desaparecia nas plantas híbridas (geração F1), no entanto, essa característica voltava a aparecer nas plantas da geração F2. Esta característica que desaparecia nas plantas híbridas foi chamada de recessiva.

08. Na proposta de Mendel, se o indivíduo é híbrido para uma característica, ele sempre produzirá gametas dominantes em maior proporção em relação aos gametas recessivos.

Soma das alternativas corretas:

16. (PUC-PR) Algumas mutações genéticas, como a síndrome de Down, ocorrem quando um segmento de um cromossomo se prende a outro cromossomo que não é o seu homólogo. Assim, não necessariamente a síndrome de Down é causada por uma trissomia livre do cromossomo 21, mas também pode ser causada pela situação descrita, que é uma:

a) Duplicação.

b) Translocação.

c) Deleção.

d) Inversão pericêntrica.

e) Inversão acêntrica.

17. (UEPG) Uma característica de herança genética na espécie humana é a sensibilidade ao PTC, sigla da substância feniltiocarbamida. Algumas pessoas são capazes de sentir um sabor amargo em soluções diluídas de PTC, enquanto outras são incapazes de sentir sabor algum. Esses traços têm herança monogênica simples, sendo o alelo condicionante da sensibilidade ao PTC (P) dominante sobre o alelo condicionante da insensibilidade (p). Com relação a esta herança genética humana, assinale o que for correto.

01. Casais heterozigóticos quanto a este gene (Pp) têm a possibilidade de gerar a seguinte combinação genotípica em seus descendentes: 1/2 PP e 1/2 pp.

02. Casais homozigotos recessivos sempre geram descendentes capazes de sentir o gosto amargo do PTC.

04. Casais homozigotos dominantes para este gene têm a possibilidade de gerar apenas descendentes capazes de sentir o gosto amargo do PTC.

08. Um descendente incapaz de sentir o gosto amargo do PTC herda um alelo recessivo do pai (p) e outro da mãe (p).

Soma das alternativas corretas:

18. (FAMERP) Analise a figura, que mostra o cariótipo de uma pessoa.

Considerando apenas o cariótipo obtido, é correto afirmar que a análise corresponde a:

a) Um homem com uma triploidia.

b) Um homem com uma aneuploidia.

c) Uma mulher com uma trissomia.

d) Um homem com uma monossomia.

e) Uma mulher com uma poliploidia.

19. (FACTO) Certas pessoas apresentam erros genéticos na expressão ou controle de enzimas envolvidas no metabolismo de aminoácidos que provocam alterações que são potencializadas quando há o aumento da ingestão de determinados aminoácidos. Marque nas alternativas abaixo aquela que contenha doenças promovidas por erros inatos do metabolismo (erros metabólicos hereditários).

a) Albinismo, hemofilia, daltonismo.

b) Síndrome de Down, albinismo, Síndrome de Turner.

c) Fenilcetonúria, alcaptonúria, daltonismo.

d) Albinismo, hemofilia, fenilcetonúria.

e) Albinismo, alcaptonúria, fenilcetonúria.

20. (UEPG) Baseado no heredograma abaixo, o qual representa uma doença monogênica, assinale o que for correto.

01. Todos os filhos do casal [3 x 4] devem apresentar, necessariamente, pelo menos uma cópia do alelo mutante, visto que os pais são heterozigotos.

02. Se o casal [3 x 4] viesse a ter outro(a) filho(a), esta criança teria 25% de chance de ser afetada pela doença e 75% de chance de não apresentar a doença.

04. Os indivíduos 2 e 8 são homozigotos dominantes (AA), por isso foram marcados com uma cor escura no heredograma.

08. Trata-se de um exemplo de um caráter autossômico recessivo. Os pais do menino afetado (indivíduo 8 – genótipo aa) são heterozigotos para a característica.

Soma das alternativas corretas:

Publicado por: Djalma Santos | 4 de maio de 2017

TESTES DE HISTOLOGIA VEGETAL (5)

01. (Unioeste) Durante uma aula de Botânica, a fim de destacar a importância de vários produtos de origem vegetal, um professor de Biologia ressaltou que:

– Do caule tuberoso da batata retiram-se vários produtos importantes para a alimentação, ricos principalmente em AMIDO.

– Dos caules de árvores como mogno, cedro, peroba, jacarandá, pinho, imbuia, ipê etc., retira-se uma grande variedade de MADEIRAS.

– Do caule do sobreiro é extraída a grossa camada externa, conhecida como CORTIÇA.

– Do caule da coroa-de-Cristo pode ser extraído o LÁTEX, o qual apresenta potencial efeito moluscicida.

Os produtos acima mencionados pelo professor e destacados no texto – AMIDO, MADEIRAS, CORTIÇA e LÁTEX – estão associados a diferentes tipos de tecidos vegetais, respectivamente:

a) tecido suberoso; vasos lenhosos; tecido secretor; parênquima de reserva.

b) tecido de sustentação; parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso.

c) tecido secretor; parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso.

d) parênquima de reserva; tecido suberoso; vasos lenhosos; tecido secretor.

e) parênquima de reserva; vasos lenhosos; tecido suberoso; tecido secretor.

02. (PUC-SP) Os anéis de crescimento caulinar são utilizados para estimar a idade de espécies vegetais arbóreas que formam um desses anéis por ano, em condições de clima temperado. A largura desses anéis varia de acordo com as condições climáticas da primavera e do verão às quais a planta ficou exposta ao longo de sua vida: anéis estreitos indicam crescimento limitado diante de clima mais frio e seco, e anéis largos são formados em condições climáticas mais quentes e úmidas, que favorecem um maior crescimento em largura do caule. O gráfico a seguir mostra a variação da largura média desses anéis em coníferas de mais de 500 anos de idade.

02

Considerando as informações acima e o gráfico fornecido, assinale a alternativa correta.

a) O gráfico mostra que, nas coníferas estudadas, os meristemas apicais reduziram suas atividades a cada duzentos anos, aproximadamente.

b) As variações em largura dos anéis registradas no gráfico indicam intensa atividade do câmbio vascular no século XX, possivelmente devido ao aquecimento global.

c) No início do século XVII, essas coníferas produziram mais vasos lenhosos que liberianos, possivelmente por influência de um clima mais frio e seco.

d) Os dados do gráfico permitem concluir que existe periodicidade na produção de novas células do parênquima medular, produção essa que se intensificou durante o século XX.

03. (UCS) Os tecidos de sustentação corporal estão presentes em diversos seres vivos, e um dos principais exemplos é o conjunto de ossos que representa o esqueleto humano. Nas plantas, também existem tecidos de sustentação que, além de outras funções, auxiliam na manutenção de sua estrutura. Assinale a alternativa que corresponde a um desses tecidos de sustentação das plantas.

a) Floema.

b) Estômato.

c) Esclerênquima.

d) Aerênquima.

e) Hidatódio.

04. (UFLA) Associe a estrutura vegetal com sua função.

FUNÇÃO

1. Secreção.

2. Proteção.

3. Sustentação.

4. Condução.

ESTRUTURA VEGETAL

(   ) Traqueídes.

(   ) Acúleos.

(   ) Nectário.

(   ) Esclereides.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

a) 4 – 1 – 2 – 3.

b) 4 – 2 – 1 – 3.

c) 3 – 4 – 1 – 2.

d) 1 – 2 – 3 – 4.

05. (UPE) Estabeleça a associação entre cada tecido vegetal listado na coluna I e as características apresentadas na coluna II.

COLUNA I

1. Periciclo

2. Xilema

3. Floema

4. Colênquima

5. Esclerênquima

COLUNA II

(   ) Tecido complexo formado por vários tipos de células, dentre elas os elementos de vasos e os traqueídeos.

(   ) Tecido de sustentação formado por células vivas, com paredes espessas, constituídas de celulose, pectina e outras substâncias.

(    ) Tecido responsável pela formação de raízes laterais.

(   ) Tecido mecânico de sustentação, constituído por células com paredes espessas, ricas em celulose e lignina.

(   ) Tecido complexo formado por vários tipos de células, dentre elas destacam-se as células com placas crivadas.

Assinale a alternativa que contempla a sequência correta das associações entre as colunas.

a) 3, 4, 1, 2, 5.

b) 5, 2, 3, 1, 4.

c) 2, 4, 1, 5, 3.

d) 2, 4, 3, 5, 1.

e) 5, 2, 3, 4, 1.

06. (IFTO) Analise as afirmativas a seguir com base no seu conhecimento sobre o tecido evidenciado neste esquema e aponte a correta:06a) Nesse tecido há os estômatos, formados por duas células guardas e entre elas há o ostíolo, o qual é responsável por controlar a troca de gases e a transpiração entre a planta e o ambiente.

b) É um tecido bem estratificado, formado por células justapostas, com clorofila, achatadas e com vacúolos pequenos.

c) O meristema fundamental dá origem a esse tecido, que tem como função revestir o corpo da planta.

d) Os acúleos estão presentes nesse tecido e são folhas ou ramos modificados.

e) Há espinhos nesse tecido, os quais são pontiagudos e podem ser destacados da planta.

07. (UNITINS) O corpo de uma planta vascular é composto por três sistemas de tecidos – revestimento, fundamental ou preenchimento e vascular. Baseado nos conhecimentos histológicos, assinale a alternativa incorreta.

a) As células do parênquima são vivas, capazes de crescimento e divisão.

b) A epiderme e a periderme fazem parte do sistema de revestimento.

c) O procâmbio origina o xilema primário e o floema primário.

d) O colênquima é originado da protoderme dos meristemas laterais.

e) A epiderme é um tecido de revestimento constituído por células vivas que apresentam parede primária.

08. (URCA) As plantas possuem uma área de absorção na raiz por onde estas retiram do ambiente água e sais minerais. Esse tecido de absorção é anatomicamente classificado como um:

a) parênquima.

b) epiderme.

c) colênquima.

d) esclerênquima.

e) xilema.

09. (UEM) Em uma aula de botânica, o professor fez algumas afirmações, relacionadas abaixo. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. No corpo vegetal, os primeiros tecidos a passarem pelo processo de diferenciação celular são o xilema primário e floema primário.

02. O crescimento secundário de uma raiz de dicotiledônea é resultante da atividade dos tecidos meristemáticos, câmbio vascular e felogênio.

04. Colênquima e esclerênquima são tecidos que apresentam células com paredes espessas, sendo que o esclerênquima é constituído por células mortas.

08. As monocotiledôneas e as dicotiledôneas que não crescem em espessura apresentam um arranjo de tecidos conhecido como estrutura secundária.

16. Parênquima é um tecido abundante no corpo vegetal constituído por células vivas com parede celular relativamente fina e que realizam funções como fotossíntese e reserva.

Soma das alternativas corretas:)

10. (UFU) Considere o quadro a seguir em que os algarismos romanos de I a IV representam os principais tecidos vegetais, e os algarismos arábicos de 1 a 4 indicam algumas características, a constituição e as funções desses tecidos.

10

Assinale a alternativa que associa, corretamente, esses tecidos vegetais, com suas respectivas características, constituição e funções.

a) I-3, II-1, III-4 e IV-2.

b) I-1, II-2, III-3 e IV-4.

c) I-3, II-4, III-1 e IV-2.

d) I-4, II-3, III-1 e IV-2.

11. (UPE) Uma planta vascularizada cresceu por ação hormonal. Depois de adulta, sofreu podação, ou seja, os seus galhos foram cortados. Entretanto o seu caule e as suas folhas voltaram a crescer. O crescimento longitudinal e transversal num vegetal ocorre graças à ação do tecido:

a) Meristemático.

b) Parenquimatoso.

c) De sustentação.

d) De revestimento e transporte.

e) De proteção

12. (UEPA) Leia o Texto abaixo para responder esta questão.blog.2017

O corpo de uma planta é organizado de maneira diferente do corpo animal. Só os vegetais possuem TECIDOS ESPECIALIZADOS para a fotossíntese e para o transporte de água e sais minerais retirados do solo. A espécie humana depende das plantas não apenas como alimento, mas também como fonte de matéria-prima para a produção de madeira, de materiais têxteis, de papel, de medicamentos e de outros produtos. Preservar florestas e outros ecossistemas naturais é preservar a vida.

(Adaptado de Biologia Hoje, Sergio Linhares e Fernando Gewandsznajder, 2010).

Sobre o tema em destaque no Texto, observe o quadro abaixo:

12

A alternativa que contém os itens com as funções dos tecidos vegetais expressas corretamente, é:

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

13. (UFAC) Durante o período matutino, a professora de Citologia e Anatomia Vegetal, ao ministrar uma aula prática de microscopia, para observação de estômatos, retirou uma fina película da face inferior da folha de samambaia, colocou-a sobre uma lâmina contendo uma gotícula de água e cobriu-a com uma lamínula. Em seguida, solicitou aos alunos que observassem a lâmina preparada ao microscópio fotônico. Os alunos observaram os estômatos, que apresentavam coloração verde e eram formados por duas células (células estomáticas) em forma de grão de feijão. Estas se apresentaram afastadas, em decorrência da abertura do ostíolo. Ao término da aula, por volta das 11:00 horas, a professora pediu aos alunos que deixassem as lâminas sobre as bancadas do laboratório e solicitou-lhes que voltassem ao laboratório, por volta das 16:00 horas, para verificar se os estômatos apresentavam as mesmas características das observadas no período da manhã. Ao observarem as lâminas, no horário estabelecido pela professora, os alunos verificaram que os ostíolos dos estômatos estavam fechados.

Para a situação descrita acima, existem várias explicações. Entretanto, das alternativas abaixo, apenas uma está correta. Assinale-a.

a) As células que formam os estômatos estavam recebendo muita luminosidade no laboratório.

b) As células que formam os estômatos acumularam muita água, devido à grande umidade presente no laboratório.

c) As células que formam os estômatos perderam muita água.

d) As células que formam os estômatos foram submetidas a baixas concentrações de CO2.

e) As células que formam os estômatos ganharam muito potássio.

14. (UNISC) Os meristemas primários: procâmbio, meristema fundamental e protoderme originam, respectivamente, os seguintes tecidos vegetais:

a) Parênquima, colênquima e esclerênquima, periderme, epiderme.

b) Xilema e floema primários, epiderme, parênquima, colênquima e esclerênquima.

c) Periderme, xilema e floema secundários, parênquima, colênquima e esclerênquima.

d) Xilema e floema primários, parênquima, colênquima e esclerênquima, epiderme.

e) Felogênio, xilema e floema secundários, parênquima, colênquima e esclerênquima.

15. (UFRR) A dendrocronologia utiliza dos padrões de desenvolvimento dos anéis de crescimento presentes no caule de algumas árvores para determinar as condições climáticas do passado. Dentre as estruturas que devem ser observadas para este estudo, assinale a alternativa correta:

I. Xilema estival.

II. Feixes liberolenhosos.

III. Xilema primaveril.

IV. Cilindro vascular.

a) I e II.

b) II e IV.

c) II e III.

d) I e III.

e) III e IV.

16. (UPE) As características abaixo fazem parte de um tipo de tecido vegetal. Analise-as.

I. É constituído de células vivas.

II. Confere flexibilidade nos caules jovens, ao pecíolo das folhas e ao pedúnculo das flores.

III. Promove a sustentação da planta.

Com base nesses dados, é correto afirmar que o tecido correspondente é:

a) Colênquima.

b) Felogênio.

c) Esclerênquima.

d) Parênquima.

e) Meristema primário.

17. (UECE) As plantas são organismos cobertos por um tecido superficial denominado epiderme vegetal. Esse tecido pode ser formado por uma ou mais camadas de células e possui estruturas especializadas nas trocas gasosas e na prevenção da perda de água nesses organismos que, de acordo com as alternativas abaixo, compreendem respectivamente os:

a) Estômatos e as lenticelas.

b) Hidatódios e os tricomas.

c) Estômatos e os tricomas.

d) Tricomas e os hidatódios.

18. (UNEASPAR) As plantas estão ligadas permanentemente à história da humanidade, podendo ser utilizadas como alimento, remédio e na construção de moradia. Atualmente plantas que possuem um elevado interesse comercial podem ser clonadas com a utilização de meristemas. Assinale a alternativa correta referente aos meristemas, suas funções e localização.

a) Os meristemas primários promovem o crescimento longitudinal e são encontrados apenas no ápice caulinar.

b) O felogênio é um tipo de meristema primário, que origina os vasos condutores jovens.

c) O dermatogênio é um tipo de meristema primário, capaz de originar a epiderme dos vegetais.

d) Os meristemas secundários promovem o crescimento lateral e são encontrados apenas nas raízes das plantas.

e) O procâmbio é um tipo de meristema secundário, que origina vasos condutores do tipo metaxilema e metafloema.

19. (UEPG) A figura abaixo mostra a estrutura primária da raiz de monocotiledônea em cortes histológicos. Analise a figura, reconheça as estruturas e assinale o que for correto.

19

01. Um vaso de xilema é apontado em 4, sendo ele responsável pela condução de seiva elaborada.

02. O cilindro central ou vascular é mostrado em 2. Nesse cilindro estão os feixes vasculares, cuja disposição varia nas diferentes espécies.

04. Em 3 é mostrado o parênquima medular.

08. Em 1 é apontada a epiderme, estrutura formada por células vivas que envolvem a raiz.

16. Em 5 é apontado um tubo do floema, responsável pela condução da seiva bruta.

Soma das alternativas corretas:

20. (UPE) A cortiça é um tecido vegetal impermeável e flexível ao mesmo tempo, com estrutura que pode ser comprimida até a metade do seu volume, sem perder sua elasticidade. É amplamente utilizada para a produção de rolhas na vedação do vinho engarrafado. A cortiça só pode ser retirada de árvores com idade entre 25 e 30 anos e, após essa primeira extração, apenas a cada 9 anos, será possível sua retirada novamente. O principal país produtor da cortiça é Portugal, pois a árvore, que a origina, é muito comum no sul do país, principalmente na região de Alentejo. Qual tecido da planta fornece matéria-prima para produzir rolhas de cortiça?

20

a) Lenho.

b) Esclerênquima paliçádico.

c) Colênquima.

d) Feloderme.

e) Súber.

21. (UFPB) Os estômatos são células modificadas da epiderme responsáveis pelas trocas gasosas entre a planta e o ambiente. Essas trocas se dão através do ostíolo, que tem seus movimentos de abertura ou fechamento provocados, entre outros fatores, pela concentração de água e de íons K+, no citoplasma das células-guardas, concentração de CO2 e O2, na câmara subestomática, e pela intensidade luminosa. Com relação à influência desses fatores na abertura ou fechamento dos ostíolos, é correto afirmar que a:

a) Alta intensidade luminosa promove o fechamento.

b) Alta concentração de CO2, na câmara subestomática, promove a abertura.

c) Baixa concentração de O2, na câmara subestomática, promove o fechamento.

d) Alta concentração de K+, no citoplasma das células-guardas, promove o fechamento.

e) Baixa concentração de água, no citoplasma das células-guardas, promove a abertura.

22. (UEL) Analise a figura a seguir e responda esta questão.

22

A dendrocronologia é a técnica que possibilita estimar a idade das árvores através da contagem dos anéis de crescimento. Cada anel do tronco corresponde a um ano de vida de uma árvore (Figura acima). Na primavera de 2011, uma árvore que foi plantada na primavera de 1991 apresenta 16 centímetros de raio na base do seu tronco. Considerando uma taxa de crescimento linear, o raio da base desse tronco, na primavera de 2026, será de:

a) 22 cm.

b) 25 cm.

c) 28 cm.

d) 32 cm.

e) 44 cm.

23. (FUVEST) Enquanto a clonagem de animais é um evento relativamente recente no mundo científico, a clonagem de plantas vem ocorrendo já há algumas décadas com relativo sucesso. Células são retiradas de uma planta-mãe e, posteriormente, são cultivadas em meio de cultura, dando origem a uma planta inteira, com genoma idêntico ao da planta-mãe. Para que o processo tenha maior chance de êxito, deve-se retirar as células:

a) Do ápice do caule.

b) Da zona de pelos absorventes da raiz.

c) Do parênquima dos cotilédones.

d) Do tecido condutor em estrutura primária.

e) Da parede interna do ovário.

24. (UPE) Sobre tecidos vegetais, analise as afirmativas a seguir e conclua.

I   II

0  0 – O colênquima é um tecido formado por células alongadas, vivas e flexíveis localizadas na periferia de caules jovens, pecíolos e pedúnculos de flores e frutos.

1  1 – O floema é o principal tecido responsável pela produção de papel e largamente empregado na construção civil e na marcenaria.

2  2 – O xilema é um tecido responsável pela condução da seiva mineral. Suas células se caracterizam pela impregnação de lignina nas suas paredes e pela presença da placa crivada.

3  3 – O parênquima é um tecido de preenchimento, cujas células se especializaram no processo de armazenamento e/ou fotossíntese.

4  4 – Os meristemas apicais são tecidos com grande atividade mitótica, sendo responsáveis pelo crescimento tanto em altura como em espessura.

25. (PUC-RIO) Os tecidos vegetais envolvidos no transporte de substâncias a longas distâncias nas traqueófitas são:

a) colênquima e esclerênquima.

b) xilema e floema.

c) colênquima e xilema.

d) esclerênquima e xilema.

e) esclerênquima e floema.

26. (UFRGS) A planta denominada erva-de-passarinho é uma hemiparasita. Nesse caso, o tecido vegetal da árvore hospedeira, onde os elementos nutritivos são absorvidos, é o:

a) Colênquima.

b) Floema.

c) Esclerênquima.

d) Parênquima.

e) Xilema.

27. (PUC-RIO) A figura a seguir é uma fotomicrografia de um corte de caule em uma dicotiledônea.

27

A estrutura assinalada com a letra A pertence a um tecido de condução de seiva bruta, cujas células são caracteristicamente mortas. A descrição do tecido refere-se ao:

a) Floema.

b) Xilema.

c) Meristema.

d) Colênquima.

e) Esclerênquima.

28. (FATEC) Foi realizado um experimento com cinco plantas da mesma espécie para verificar se o crescimento delas poderia ser afetado pela direção dos raios luminosos. Essas plantas foram iluminadas por uma fonte de luz, fixa em uma determinada posição, e submetidas a tratamentos diferentes desde o momento da germinação, conforme especifica o quadro. O objetivo era avaliar se os diferentes fatores levariam as plantas a crescer em direção a luz (fototropismo positivo). A figura representa os resultados do experimento verificados após dois dias exatos do crescimento das plantas nas condições descritas.

28

Os resultados observados no experimento são decorrentes da interação entre a luz e um hormônio vegetal denominado ácido indolacético (AIA), produzido no ápice caulinar. Com base nesses resultados, é correto afirmar que o AIA promove fototropismo:

a) Negativo, contanto que o ápice caulinar seja removido.

b) Negativo, contanto que o ápice caulinar esteja presente, e a base do caule receba estimulo luminoso.

c) Negativo, contanto que o ápice caulinar esteja presente, e qualquer parte da planta receba estimulo luminoso.

d) Positivo, contanto que o ápice caulinar esteja presente, e a base do caule receba estimulo luminoso.

e) Positivo, contanto que o ápice caulinar esteja presente e receba estimulo luminoso.

29. (CEDERJ) As setas na figura, a seguir, indicam drusas na epiderme da sépala de Pelargonium sp.

29

Assinale a alternativa que identifica corretamente o que são estas inclusões localizadas em células vegetais:

a) Vasos liberianos.

b) Feixes lenhosos.

c) Organelas associadas com as trocas gasosas dos vegetais.

d) Cristais de oxalato de cálcio.

e) Células meristemáticas.

30. (UFRN) Em relação às funções dos parênquimas vegetais, relacione adequadamente as colunas.

1. Cortical.

2. Aquífero.

3. Aerífico.

4. Amilífero.

(  ) Reserva de água.

(  ) Flutuação e, às vezes, respiração.

(  ) Reserva de alimento.

(  ) Preenchimento de espaço.

A sequência está correta em:

a) 3, 2, 1, 4.

b) 2, 3, 1, 4.

c) 4, 2, 1, 3.

d) 2, 3, 4, 1.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 4 de maio de 2017

TESTES DE BOTÂNICA (5)

01. (UNITAU) O diagrama abaixo representa o ciclo reprodutivo dos musgos. Com o auxílio do diagrama e dos conhecimentos sobre a biologia desses organismos, assinale a alternativa incorreta com relação à reprodução das briófitas.

01

a) O esporófito jovem e o adulto são diploides (2n).

b) A formação dos esporos ocorre por sucessivas mitoses do esporângio maduro.

c) Os gametófitos, masculino e feminino, são haploides (n).

d) Anterídio e arquegônio têm característica haploide (n).

e) O protonema haploide (n) é resultado de divisões mitóticas dos esporos.

02. (UEMG) A classificação dos seres vivos se baseia em uma série de características anatômicas, morfológicas, fisiológicas, bioquímicas, evolutivas, etc. Analise esse cladograma que mostra as principais aquisições evolutivas na classificação das plantas.

02

O critério presença de sementes estaria indicado corretamente pelo número:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

03. (CEDERJ) Os benefícios das árvores, no meio urbano, vão muito além da produção de sombra e da beleza paisagística. A presença de árvores nas cidades traz diversas outras vantagens à população humana, pois:

I. Aumenta a infiltração e a condução da água no solo.

II. Ajuda na redução da temperatura ambiental.

III. Realiza a liberação de oxigênio e absorção de poluentes como o gás carbônico;

IV. Serve como abrigo e local de reprodução, principalmente de aves, insetos e morcegos.

Considerando os itens I, II, III e IV, é correto afirmar que:

a) apenas um item é verdadeiro.

b) apenas dois itens são verdadeiros.

c) apenas três itens são verdadeiros.

d) todos os itens são verdadeiros.

04. (UFMS) Segundo Darwin, todos os organismos “lutam” para sobreviver a cada instante de suas vidas. Os mais aptos a enfrentar os desafios, em cada contexto particular, têm mais chances de sobreviver. Considerando as condições peculiares da Caatinga como desafios enfrentados pelas plantas desse bioma, qual das alternativas não apresenta uma característica adaptativa dessas plantas?

a) Cutícula altamente impermeável.

b) Caules que armazenam água.

c) Folhas transformadas em espinhos.

d) Raízes do tipo pneumatóforos.

e) Raízes bem desenvolvidas.

05. (UEPG) Abaixo está a representação esquemática de um corte transversal de raiz. Analise a figura e assinale o que for correto.

05

Modificado de: Linhares, S.; Gewandsznajder, F. Biologia hoje.

15a ed. Volume 2. Editora Ática. São Paulo. 2010.

01. A absorção de água e sais minerais ocorre, principalmente, na região dos pelos absorventes (1). As células da epiderme (5), do córtex (4) e da endoderme 6 absorvem os sais por transporte ativo.

02. A seiva elaborada chega às raízes transportada pelos vasos lenhosos ou xilema (3) e pode se movimentar pela endoderme (5), epiderme (4) e córtex (5) por transporte passivo.

04. A seiva bruta movimenta-se pelas células e pelos espaços intercelulares do córtex (4), na direção do interior da raiz, onde estão os vasos lenhosos ou xilema (2).

08. Os vasos liberianos ou floema (2) levam a seiva bruta absorvida pelas raízes até as folhas, as quais bombeiam seiva elaborada de volta, por meio dos vasos lenhosos ou xilema (3).

Soma das alternativas corretas:

06. (UFMS) As plantas xerófitas possuem adaptações que as permitem sobreviver em ambientes com escassez de água. Com relação as caracteristicas dessas plantas, considere as afirmativas a seguir.

I. Superfície foliar reduzida, as vezes representada por espinhos, o que diminui a superfície de transpiração.

II. Ausência de estômatos, para impedir a transpiração.

III. Parênquima aquífero, que contribui para o suprimento hídrico da planta.

IV. Aumento no número de folhas, para maior superfície de contato com a umidade do ar.

a) Apenas II.

b) Apenas I e II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas I, III e IV.

e) Apenas II, III e IV.

07. (PUC-RS) Os vegetais, na sua grande maioria, podem ser armazenados em coleções científicas, por muitas décadas, na forma de exsicatas, resultantes da prensagem e secagem da planta, o que permite o seu estudo posterior. Esse modo de preservação de vegetais é possível porque, nos seus tecidos, está/estão presente(s):

a) a queratina nas folhas e nos caules.

b) os cloroplastos nas células fotossintetizantes da planta.

c) o córtex e o felogênio, que constituem a casca do tronco.

d) o polissacarídeo celulose nas paredes celulares das células.

e) os vacúolos, que mantêm o tamanho original da célula vegetal.

08. (IFMT) A conquista do ambiente terrestre pelas plantas ocorreu há milhões de anos. Acredita-se que no período devoniano surgiram os primeiros bosques.

08

Sobre o processo evolutivo das plantas, e baseando-se na figura acima, marque a afirmativa correta.

a) As primeiras plantas que surgiram pertencentes ao reino Plantae são as algas Clorofíceas.

b) As plantas mais evoluídas são Angiospermas, pois apresentam todas as características destacadas no cladograma.

c) As gimnospermas possuem sementes, mas não têm flores, nem frutos e nem vasos condutores de seiva.

d) As briófitas são as plantas mais primitivas que possuem vasos condutores de seiva, mas não têm flores e nem sementes.

e) Os quatro grupos de plantas apresentam o esporófito permanente e o gametófito temporário.

09. (UEPG) As angiospermas formam a maior parte da vegetação no planeta, apresentam os mais diferentes tamanhos, formas e hábitats. Com relação a este grupo, assinale o que for correto.

01. Os órgãos reprodutores das angiospermas são as flores e suas sementes ficam protegidas pelo carpelo, que dá origem ao fruto.

02. Um conjunto de carpelos é denominado gineceu (formam óvulos) e o conjunto de estames é o androceu (formam os grãos de pólen).

04. Plantas polinizadas pelo vento, como as gramíneas, possuem flores pequenas que produzem grande quantidade de pólen e anteras com filamentos longos e flexíveis. Plantas polinizadas por animais, geralmente, possuem corola vistosa e glândulas odoríferas.

08. O fruto é constituído pelo pericarpo, resultante do desenvolvimento das paredes do ovário, e pelas sementes, resultantes do desenvolvimento dos óvulos fecundados.

Soma das alternativas corretas:

10. (UPF) Em relação às características gerais das plantas, são feitas as seguintes afirmações. Assinale com V as verdadeiras e com F as falsas.

10

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) F –V –F –V –F.

b) F –F –V –F –V.

c) V –F –F –V –V.

d) V –F –V –V –V.

e) V –F –F –F –V.

11. (PUC-PR) Leia o fragmento de texto a seguir:

Identificados genes que podem salvar araucária do risco de extinção

Formação embrionária do pinhão, semente do pinheiro-brasileiro, é alvo de abordagem molecular inédita capaz de auxiliar na preservação da espécie

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) identificaram 24.181 genes ligados à formação do embrião da araucária (Araucaria angustifolia) – árvore nativa do Brasil também chamada de pinheiro brasileiro – e de sua semente, o pinhão. A descoberta poderá auxiliar no estabelecimento de um sistema para a propagação in vitro da espécie, que está sob risco crítico de extinção, de acordo com a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), e cuja madeira tem alto valor de mercado. Com a identificação dos genes, será possível um maior controle sobre o processo de embriogênese somática, ou seja, a formação de um embrião sem que haja fecundação e a partir de células não reprodutivas.

Trata-se de uma das mais promissoras técnicas biotecnológicas de produção de embriões vegetais, que permite a criopreservação (conservação por meio de congelamento) e a clonagem em massa. No caso da araucária, ela é dificultada porque as sementes perdem viabilidade e não sobrevivem por longos períodos de armazenamento.

Disponível em: < http://viajeaqui.abril.com.br/materias/identificados-genes-que-podem-ajudar-a-salvar-araucaria-do-risco-de-extincao&gt;.Acesso em: 03.07.2015.

Sobre o organismo descrito no texto, marque a alternativa correta.

a) É uma gimnosperma lenhosa, vascular e dioica.

b) É uma gimnosperma vascular, dioica e com endosperma triploide na semente.

c) É uma angiosperma lenhosa, vascular e com fruto seco do tipo cariopse.

d) É uma angiosperma avascular, heterosporada e monoica.

e) É uma gimnosperma avascular, monoica e do grupo dos ciprestes.

12. (IFSul) A batata-inglesa, cenoura, alho e maçã, frequentes em nossa alimentação, são exemplos, respectivamente, de:

a) Raiz, caule, flor e fruto.

b) Caule, caule, bulbo e fruto.

c) Raiz, raiz, bulbo e pseudofruto.

d) Caule, raiz, bulbo e pseudofruto.

e) Raiz, raiz, fruto e pseudofruto.

13. (UFSCar) A figura ilustra raízes e ramos com folhas os quais brotam a partir de uma batata. Dessa forma, tal órgão vegetal pode ser utilizado tanto para o plantio agrícola como para o plantio visando à decoração de um ambiente doméstico.

13

A capacidade de gerar novas porções vegetais, sejam ramos, folhas ou raízes, indica que a batata é:

a) uma raiz com gemas laterais capazes de se desenvolverem.

b) uma raiz cujos tecidos mais centrais são capazes de se desenvolverem.

c) um caule com gemas laterais capazes de se desenvolverem.

d) um caule cujos tecidos mais centrais são capazes de se desenvolverem.

e) um fruto cuja semente é capaz de se desenvolver.

14. (ACAFE) Seis espécies de borboletas inglesas podem entrar em extinção.

As mudanças climáticas estão matando as borboletas inglesas. De acordo com estudo publicado na revista Nature Climate Change no dia 10 de agosto de 2015, seis espécies do inseto sensíveis à secas, provavelmente intensificadas pelas emissões de gás carbônico, podem ser extintas antes de 2050. A queda drástica de insetos como as borboletas e abelhas, fundamentais para a polinização de frutas, verduras e legumes, abre a possibilidade da redução da produção desses vegetais, com graves consequências para o abastecimento de alimentos em todo o mundo.

Fonte: Veja, 11/08/2015Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia

Sobre o tema é correto afirmar, exceto:

a) A polinização é a transferência de células reprodutivas masculinas (núcleos espermáticos) através dos grãos de pólen, da antera de uma flor sempre para o estigma de outra flor, garantindo a variabilidade genética da espécie.

b) Nas angiospermas, para que ocorra a fecundação, quando o grão de pólen chega até o estigma da flor ocorre a formação do tubo polínico. Uma divisão mitótica acontece no núcleo reprodutivo, formando dois núcleos espermáticos. Um dos núcleos espermáticos irá fecundar a oosfera, formando um zigoto (2n); o outro núcleo espermático fecundará os núcleos polares, formando uma célula triploide (3n) que dará origem, por mitose, ao endosperma (reserva alimentar).

c) A transferência do grão de pólen da antera até o estigma pode ser através de fatores bióticos, ou seja, com auxílio de seres vivos; ou abióticos, através de fatores ambientais, ou através da autopolinização, ou seja, a flor recebe seu próprio pólen. Entre os fatores abióticos pode-se citar o vento (anemofilia) e a água (hidrofilia); e entre os fatores bióticos, insetos (entomofilia), morcegos (quiropterofilia), aves (ornitofilia), entre outros.

d) Alguns animais polinizam flores em troca de alimentos sob a forma de pólen ou néctar. Entre o agente polinizador e a planta polinizada, que tem seus genes dispersados, pode-se observar uma interação (relação) harmônica interespecífica, o mutualismo, na qual ambos se beneficiam.

15. (UEM) Para garantir a perpetuação de suas espécies, as plantas possuem diferentes mecanismos reprodutivos. Sobre este assunto, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. As plantas conhecidas como traqueófitas apresentam a fase de vida haploide dominante sobre a fase diploide.

02. Para que ocorra a formação de gametófitos nas briófitas, é necessário que os esporos sejam liberados da cápsula e encontrem um local apropriado para o seu desenvolvimento.

04. No ciclo de vida de uma samambaia, a meiose ocorre na formação dos gametângios.

08. As araucárias (gimnospermas) apresentam microesporófilos, folhas modificadas que contêm os esporos masculinos.

16. Nas angiospermas a formação do zigoto depende da fecundação do anterozoide com o óvulo.

Soma das alternativas corretas:

16. (UNICAMP) Segundo o modelo que determina a identidade de órgãos florais, os genes estão arranjados em três regiões sobrepostas, e cada região compreende dois verticilos adjacentes. Uma combinação única de genes determina a identidade do verticilo (imagem I). Se, por exemplo, a região de atividade B é ausente, os verticilos serão especificados apenas pelas regiões de atividade A e C, e a flor conterá apenas sépalas e carpelo (imagem II). Assinale a alternativa correta.

16

a) Na presença de genes apenas nas regiões A e C, a flor produzirá pólen.

b) Na presença de genes apenas nas regiões A e B, a flor dará origem a um fruto.

c) Na ausência de genes na região B, a autofecundação na flor é possível.

d) Na ausência de genes na região A, a flor será menos visitada por polinizadores.

17. (UNESP) Considere o seguinte experimento:

Um experimento simples consiste em mergulhar a extremidade cortada de um ramo de planta de flores com pétalas brancas em uma solução colorida. Após algum tempo, as pétalas dessas flores ficarão coloridas.

(Sergio Linhares e Fernando Gewandsznajder. Biologia hoje, 2011.)

Considere os mecanismos de condução de seiva bruta e seiva elaborada nos vegetais. Nesse experimento, o processo que resultou na mudança da cor das pétalas é análogo à condução de:

a) Seiva elaborada, sendo que a evapotranspiração na parte aérea da planta criou uma pressão hidrostática positiva no interior do floema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores.

b) Seiva bruta, sendo que, por transporte ativo, as células da extremidade inferior do xilema absorveram pigmentos do corante, o que aumentou a pressão osmótica nas células dessa região, forçando a passagem de água com corante pelo xilema até as células das pétalas das flores.

c) Seiva elaborada, sendo que, por transporte ativo, as células adjacentes ao floema absorveram a sacarose produzida nas pétalas da flor, o que aumentou a pressão osmótica nessas células, permitindo que, por osmose, absorvessem água com corante do floema.

d) Seiva bruta, sendo que a evapotranspiração na parte aérea da planta criou uma pressão hidrostática negativa no interior do xilema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores.

e) Seiva elaborada, sendo que a solução colorida era hipotônica em relação à osmolaridade da seiva elaborada e, por osmose, a água passou da solução para o interior do floema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores.

18. (UERJ) Em plantas carnívoras, a folha não é utilizada apenas para realização de fotossíntese, mas também para alimentação, através da captura de insetos. Como as plantas com muitas adaptações para o carnivorismo apresentam um gasto energético extraem estruturas como glândulas e pelos, suas folhas são, em geral, menos eficientes fotossinteticamente. Considere três tipos de plantas:

– Não carnívoras.

– Carnívoras pouco modificadas para tal função.

– Carnívoras altamente modificadas para tal função.

Com o objetivo de estudar a adaptação para esse modo de alimentação, os três tipos foram colocados em quatro meios experimentais diferentes. Observe a tabela abaixo:

18

As plantas carnívoras altamente modificadas tiveram melhor adaptação, sobretudo, no seguinte meio experimental:

a) W.

b) X.

c) Y.

d) Z.

19. (PUC-SP) No ciclo de vida de uma samambaia, ocorre meiose na produção de esporos e mitose na produção de gametas. Suponha que a célula-mãe dos esporos, presente na geração duradoura do ciclo de vida dessa planta, seja heterozigota para dois pares de genes, AaBb, que se segregam independentemente. Considerando que um esporo formado pela planta apresenta constituição genética AB e que a partir desse esporo se completará o ciclo de vida, espera-se encontrar constituição genética:

a) ab nas células da geração esporofítica.

b) AB nas células da geração gametofítica.

c) ab em um anterozoide (gameta masculino).

d) AB em um zigoto.

e) ab em uma oosfera (gameta feminino).

20. (IFNMG) As pteridófitas representam um grupo de plantas em estágio intermediário na escala evolutiva dos vegetais.

20

Em relação a esse grupo de plantas e seu processo reprodutivo evidenciado na figura acima, analise as proposições:

I. O prótalo é uma estrutura monoica e realiza autofecundação

II. A estrutura Y representa o indivíduo haploide constituído de vasos condutores.

III. A seta representada pelo X evidencia uma meiose espórica.

IV. O anterozoide é o gametângio masculino com 2n cromossomos.

São corretas as afirmativas:

a) II e III.

b) II e IV.

c) I e II.

d) I e III.

21. (UPE) No segundo filme do Senhor dos Anéis, observa-se que, em determinadas cenas, algumas árvores eram capazes de andar na floresta. Sabe-se que as árvores não andam, entretanto, está cientificamente comprovado que as plantas realizam movimento. Desse modo, analise, sob o aspecto científico, as afirmativas sobre o movimento realizado pelas plantas.

I  II

0  0 – Nastismos são movimentos realizados pela planta, devido a estímulos do ambiente, porém esses  movimentos não são em direção à fonte do estímulo.

1  1 – A curvatura do caule em direção a uma fonte de luz deve-se a um movimento nastismo positivo, quando a planta procura a fonte de luz.

2  2 – O dobramento do caule, voltando-se para uma fonte unidirecional de luz, deve-se ao fato das células da região não-iluminada se alongarem mais do que as da região iluminada.

3  3 – O movimento realizado pela planta em direção a uma fonte de estímulo do ambiente é conhecido como tropismo.

4  4 – O contato da raiz pivotante com o solo provoca o movimento de tactismo positivo, fazendo com que a raiz se direcione para o interior do solo.

22. (COVEST) Entre as plantas podem ser observados casos de adaptações às condições ambientais. Com relação a esse assunto, analise as proposições abaixo.

I  II

0  0 – Certas plantas de cerrados apresentam órgãos subterrâneos ricos em substâncias de reserva, os xilopódios; estes podem brotar após as queimadas.

1   1 – Plantas como o aguapé e a vitória-régia têm folhas com grandes reservatórios de ar.

2 2 – Há espécies de plantas de manguezais que apresentam pneumatóforos, raízes respiratórias, que crescem para fora do solo e apresentam orifícios por onde ocorrem trocas gasosas.

3  3 – Plantas de regiões áridas podem apresentar ramos caulinares transformados em acúleos, estruturas importantes para a economia de água.

4 4 – A videira e o maracujazeiro possuem gavinhas, ramos modificados que apresentam tigmotropismo.

23. (UFF) Técnicas antigas e modernas de manipulação vegetal têm sido utilizadas pelo homem e têm contribuído para aumentar a rentabilidade econômica das plantas obtidas. Seguem-se exemplos de algumas destas técnicas:

I. transferem-se genes entre plantas de espécies distintas para torná-las, economicamente, mais vantajosas.

II. insere-se um pedaço de caule com mais de uma gema no caule de uma outra planta com raiz, para a obtenção de plantas mais resistentes a certas doenças.

III. enterra-se, no solo, parte do ramo de uma planta até que se forme raiz nesta região. Em seguida, o ramo com raiz é cortado e plantado em outro local.

IV. cortam-se e enterram-se ramos caulinares no solo para que se reproduzam.

As técnicas descritas, resumidamente, nos itens I, II, III e IV denominam-se, respectivamente:

a) enxertia / transgênese / estaquia / mergulhia.

b) clonagem / mergulhia / enxertia / estaquia.

c) clonagem / transgênese / estaquia / mergulhia.

d) transgênese / enxertia / mergulhia / estaquia.

e) transgênese / estaquia / enxertia / mergulhia.

24. (UNIFESP) Um botânico tomou dois vasos, A e B, de uma determinada planta. O vaso A permaneceu como controle e, no vaso B, foi aplicada uma substância que induziu a planta a ficar com os estômatos permanentemente fechados. Após alguns dias, a planta do vaso A permaneceu igual, e a do vaso B apresentou sinais de grande debilidade, embora ambas tenham ficado no mesmo local e com água em abundância. Foram levantadas três possibilidades para a debilidade da planta B:

I. A água que ia sendo absorvida pelas raízes não pôde ser perdida pela transpiração, acumulando-se em grande quantidade nos tecidos da planta.

II. A planta não pôde realizar fotossíntese, porque o fechamento dos estômatos impediu a entrada de luz para o parênquima clorofiliano das folhas.

III. A principal via de captação de CO2 para o interior da planta foi fechada, comprometendo a fotossíntese.

A explicação correta corresponde a:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

25. (UEL) As figuras mostram estacas de caules de plantas que se desenvolveram com e sem aplicação de AIA às suas bases.

25

Pelas figuras, é possível deduzir que o AIA:

a) promoveu a abscisão das folhas.

b) inibiu o crescimento das folhas.

c) interferiu na dormência da gema apical.

d) atuou na formação de raízes adventícias.

e) favoreceu o desenvolvimento das gemas laterais.

26. (UNESP) Você já deve ter observado que, eventualmente, na extremidade de folhas de pequenas plantas, formam-se gotas de água. Isso ocorre até mesmo com plantas em vasos, dentro de casa. Trata-se da gutação, fenômeno no qual pequenas gotas de água e de sais são eliminadas por poros denominados hidatódios ou estômatos aquíferos. A gutação ocorre quando:

a) a umidade relativa do ar é alta, a transpiração e a sucção foliar são baixas, o solo é úmido e arejado e há boa absorção de água pelas raízes.

b) a umidade relativa do ar é alta, a transpiração e a sucção foliar são intensas, o solo é úmido e arejado e há baixa absorção de água pelas raízes.

c) a umidade relativa do ar é alta, a transpiração e a sucção foliar são baixas, o solo é seco e há baixa absorção de água pelas raízes.

d) a umidade relativa do ar é baixa, a transpiração e a sucção foliar são intensas, o solo é seco e há baixa absorção de água pelas raízes.

e) a umidade relativa do ar é baixa, a transpiração e a sucção foliar são intensas, o solo apresenta excesso de água e pouco gás oxigênio e há boa absorção de água pelas raízes.

27. (PUC-MG) De acordo com os dados indicados no gráfico e seus conhecimentos, pode-se concluir, exceto:

27

a) nas plantas normais, o processo fotossintético decresce de A para C.

b) a troca gasosa com o meio varia com o tempo.

c) a transpiração não ocorre apenas através dos estômatos.

d) a intensidade do processo transpiratório não afeta respiração e fotossíntese.

28. (UFV) O feijão é uma semente de grande importância na alimentação humana. Entretanto, até atingir a fase de semente, o óvulo fecundado tem seus componentes (I, II, III e IV) modificados profundamente.

28

Após a fecundação, os componentes indicados no óvulo darão origem, respectivamente, às seguintes partes da semente:

a) endosperma, tegumento, embrião, hilo.

b) endosperma, embrião, tegumento, hilo.

c) embrião, hilo, endosperma, tegumento.

d) endosperma, tegumento, hilo, embrião.

e) embrião, tegumento, endosperma, hilo.

29. (FATEC) A transpiração é um mecanismo importante para o vegetal, pois determina a ascensão da seiva bruta através do caule. O gráfico a seguir mostra as taxas de absorção de água do meio ambiente e as de transpiração de uma planta durante as 24 horas do dia.

29

A análise do gráfico leva a concluir que:

a) a transpiração só ocorre nas horas iluminadas do dia.

b) a absorção não ocorre durante a noite.

c) a absorção e a transpiração são mais intensas por volta das 14 h.

d) a absorção é mais intensa do que a transpiração durante o período das 10 às 18 h.

e) a transpiração é sempre mais intensa do que a absorção.

30. (UFMG) Observe o esquema.

30

Com base na análise do esquema e em seus conhecimentos sobre o assunto, pode-se afirmar que:

a) nas Angiospermas, a fase 4 é muito desenvolvida.

b) nas Briófitas, a formação de 3 independe da água.

c) nas Briófitas, a fase 1 é dependente de 4.

d) nas Pteridófitas, a fase mais longa está representada em 1.

e) nas Pteridófitas, a meiose ocorre na fase 1.

gab

 

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias