Publicado por: Djalma Santos | 14 de julho de 2016

TESTES SOBRE EVOLUÇÃO (8)

01. (FPS) Existem espécies que, ao dispersar-se, ocupam vários habitats, e ao longo do tempo são levadas pela seleção natural a diferenciar-se bastante, originando novas espécies. Essa diversificação é chamada de:

a) Especiação adaptativa.

b) Irradiação por hábitat.

c) Adaptação ambiental.

d) Irradiação específica.

e) Irradiação adaptativa.

02. (IFBA) Os cladogramas são representações gráficas, em forma de árvore, das relações filogenéticas entre determinados grupos de seres vivos considerados. No cladograma a seguir estão representados, de forma resumida, os principais passos evolutivos das aves modernas.

02

A análise do cladograma permite concluir que:

a) Em 1 está representado um caráter presente nos saurópodos e ausente nos demais grupos.

b) A seta indica um “nó” que representa um ancestral comum exclusivo das aves modernas e do Archaeopteryx.

c) Os grupos representados abaixo de 3 apresentam caracteres apomórficos e acima caracteres plesiomórficos.

d) Por estarem na base, os saurópodos são os ancestrais imediatos dos demais grupos representados no cladograma.

e) Saurópodos e terópodos formam um grupo monofilético, pois descendem de espécies que também deram origem às aves modernas e ao Archaeopteryx.

03. (UFPel) Hipoteticamente foram realizadas duas pesquisas. Na pesquisa A, foram cortados os rabos de 20 camundongos e, quando nasceram os filhotes, os seus rabos também foram cortados. Os indivíduos cruzaram entre si e nova geração de ratos nasciam e todos os seus filhotes também tiveram o rabo cortado e assim sucessivamente por 5 anos. Nesse experimento, todos os ratos nasceram com rabos. Na pesquisa hipotética B, 100 camundongos foram submetidos a um fator mutagênico, o raio X, e colocados para cruzar. Os filhotes dessa população foram divididos em dois grupos, os filhotes normais e os que nasceram sem rabo. Os filhotes normais foram descartados, e os sem rabos foram colocados para cruzar. Novamente, os filhotes desse cruzamento que nasceram sem rabo foram selecionados e colocados para cruzar e, assim, sucessivamente por 5 anos. Com base no texto e em seus conhecimentos, é correto afirmar que:

a) O experimento B comprovou que para uma característica permanecer na população basta fazer a seleção artificial.

b) O experimento A comprovou que características adquiridas pela ação do ambiente não são transmitidas à prole.

c) O experimento B comprova as ideias de Darwin, segundo as quais apenas as características determinadas pelos genes são selecionadas e permanecem na população.

d) O experimento A comprova as ideias de Lamarck, segundo as quais os fatores ambientais, como o corte sucessivo dos rabos, podem modificar os indivíduos.

e) Os dois experimentos comprovam tanto a teoria de Darwin quanto a de Lamarck, pois o ambiente e as mutações genéticas levaram à mudança de uma característica da população.

04. (UEAP) Quanto maior for a variabilidade genética de uma população, maior será a capacidade dela se adaptar às adversidades do meio.

Essa afirmação é:

a) Falsa, porque a variabilidade tem valor individual e não populacional.

b) Falsa, porque é o meio ambiente que determinará, no indivíduo, as mudanças genéticas necessárias e apropriadas ao momento.

c) Verdadeira, porque corresponde aos preceitos elaborados por Lamarck na teoria de uso e desuso.

d) Verdadeira, pois maior variabilidade genética indica maior capacidade de resposta às mudanças ambientais.

e) Questionável, pois não há evidências seguras do real valor da variabilidade genética.

05. (UEFS) Os primeiros organismos clorofilados a saírem das águas foram provavelmente as algas verdes. A passagem das algas verdes às primeiras plantas aéreas é mal conhecida, porém os mais antigos traços de vegetais especificamente terrestres datam de 470 milhões de anos — característicos das pequenas plantas com esporos, não vascularizadas, comparáveis aos musgos e hepáticas atuais ainda muito dependentes do meio úmido.

(COURBON, 2010, p. 32).

A sobrevivência “do clorofilado”, na transição das águas para os ambientes terrestres, teria sido preliminarmente condicionada:

a) À aquisição, por nova mutação, da informação genética para a síntese da celulose.

b) Ao desenvolvimento da raiz para fixação do organismo e absorção de nutrientes, preparada para enfrentar a vida terrestre..

c) À invenção da fotossíntese aeróbica, encaminhando os primeiros passos para a evolução da atmosfera oxidante.

d) Às mudanças no desenvolvimento do ciclo vital com o aperfeiçoamento dos mecanismos para a dispersão dos gametas no meio aéreo.

e) Ao potencial de adaptação das algas às condições oferecidas pelas marés a que eram expostas, em períodos intermitentes de maior ou menor umidade.

06. Os tentilhões que vivem no arquipélago Galápagos surgiram de um grupo pequeno de pássaros ancestrais que, em cada ilha, se adaptaram a um tipo de alimento. O isolamento geográfico, seguido de isolamento reprodutivo, levou à formação das várias espécies dessa ave, que diferem entre si principalmente no formato do bico, conforme ilustrado abaixo.

06

A este processo de especiação dá-se o nome de:

a) Evolução convergente.

b) Convergência adaptativa.

c) Irradiação adaptativa.

d) Isolamento sazonal.

e) Deriva gênica.

07. (UFJF) Desde Aristóteles, as aves e os mamíferos receberam tratamento especial dentre os animais, tendo sido reconhecidos como classes distintas dos répteis por Lineu (respectivamente, Aves e Mammalia), e receberam atenção especial por apresentarem algumas semelhanças. Todavia, muitas das características semelhantes entre aves e mamíferos que os distinguem de répteis atuais são novidades evolutivas que apareceram independentemente em cada um daqueles dois grupos, por evolução paralela ou convergência, e não indicam maior parentesco entre aves e mamíferos dentro dos vertebrados. Das características abaixo, todas apareceram independentemente (são convergentes) em aves e mamíferos, exceto:

a) Intensa atividade metabólica, com endotermia.

b) Coração tetracavitário, com os ventrículos isolados entre si.

c) Hemácias anucleadas e diafragma muscular para facilitar a respiração.

d) Cobertura corporal isolante contra perda de calor e indicadora de dimorfismo sexual.

e) Mecanismos de coorte e cuidado parental à prole, incluindo proteção e alimentação.

08. Em Manchester, cidade inglesa, no século passado os troncos das árvores dos arredores da cidade eram cobertos por mariposas da espécie Biston betularia de cor clara. Com o decorrer dos anos veio a instalação de complexos industriais, e a poluição (fumaça e fuligem) enegreceu os troncos das árvores; atualmente os troncos das árvores apresentam um grande número de mariposas escuras, e as mariposas claras estão muito reduzidas. Analise abaixo duas explicações sobre a mudança das mariposas.

Explicação I

As mariposas de cor escura foram favorecidas porque não poderiam ser mais visualizadas facilmente e comidas pelos predadores, passando a reproduzir-se e a constituir a maior parte da população de mariposas.

Explicação II

As mariposas de cor clara necessitaram adquirir a cor escura para se confundir com os troncos e se proteger dos predadores, transmitindo aos descendentes esta característica, e desta maneira ocorreu a mudança de cor das mariposas.

Após a análise podemos afirmar que:

a) A explicação I é lamarckista e a II é darwinista.

b) Ambas são darwinistas.

c) Ambas são lamarckistas.

d) A explicação I é darwinista e a II é lamarckista.

e) As explicações não são nem lamarckistas e nem darwinistas.

09. (PUC-RIO) Duas espécies de plantas intimamente relacionadas (do mesmo gênero) são encontradas em uma floresta, produzem flores na mesma época e partilham os mesmos polinizadores. No entanto, mesmo que ocorra polinização entre indivíduos das espécies, não haverá produção de frutos e sementes. Que tipo de barreira reprodutiva mantém essas espécies separadas na natureza?

a) Barreira pré-zigótica de isolamento temporal.

b) Barreira pré-zigótica de isolamento gamético.

c) Barreira pós-zigótica de inviabilidade do híbrido.

d) Barreira pós-zigótica de esterilidade do híbrido.

e) Barreira pós-zigótica de isolamento temporal.

10. (UPE) Leia o texto e observe o gráfico a seguir:

A evolução da resistência a inseticidas em espécies de insetos que constituem pragas oferece um exemplo da Evolução como processo dinâmico, que pode ter um impacto direto e importante sobre o meio ambiente. Atualmente, muitas espécies que constituem pragas são resistentes a todos, ou a quase todos, os inseticidas disponíveis. Além disso, algumas espécies que eram incomuns tornaram-se pragas sérias, porque o uso de inseticidas extinguiu os seus inimigos naturais. A resistência dos insetos evolui rapidamente, porque a seleção natural aumenta as mutações raras que não são vantajosas em condições normais, mas, casualmente, conferem proteção contra substâncias químicas danosas.

Fonte: FUTUYMA, D. J. 2002. Evolução, Ciência e Sociedade. Disponível em: http://www.sbg.org.br (Adaptado)

Gráfico – Aumento dos números de espécies de pragas resistentes às principais classes de inseticidas.

10

Fonte: De R.L. Metcalf em: R.L. Metcalf e W.H. Luckman (eds.),

Introduction to Insect Pest Management, 3. ed., p. 251,

Copyright 1994 de John Wiley and Sons, N.Y.

Com base no texto e no gráfico que ilustra o processo, assinale a alternativa que identifica o tipo de seleção.

a) Disruptiva.

b) Direcional.

c) Estabilizadora.

d) Neutra.

e) Sexual.

11. (PUC-RIO) Observe os cladogramas abaixo e assinale a afirmativa correta. Considere A, B e C como sendo três espécies distintas.

a) Os dois cladogramas mostram relações evolutivas distintas.

11

b) As espécies A e B fazem parte, obrigatoriamente, de um gênero distinto de C.

c) A, B e C formam um grupo monofilético.

d) A, B e C não compartilham um ancestral comum.

e) A, B e C formam um grupo polifilético.

12. (PUC-PR) “A evolução, um fato e não uma hipótese, é o conceito central e unificador da biologia. Ela afeta, por extensão, quase todos os outros campos do conhecimento e deve ser considerada um dos conceitos mais influentes do pensamento ocidental. Seus princípios têm sido frequentemente mal interpretados (“evolução”, por exemplo, geralmente é igualada a “progresso”) e a ciência objetiva da biologia evolutiva tem sido muitas vezes estendida para o reino subjetivo da ética e, ilegitimamente, utilizada como justificativa tanto para políticas perniciosas quanto humanitárias no campo social e científico. Era amplamente difundido antes de Darwin o reconhecimento da ocorrência da evolução e, justamente com outros avanços da Ciência, foi uma grande mudança da visão no mundo ocidental. […] Oferecendo a ideia da Seleção Natural, Darwin e Wallace transformaram a especulação em teoria científica”.

Fonte: FUTUYMA, D. J. Biologia evolutiva. 2. ed. SBG/CNPQ, 1996. pp. 1-17.

Com base no tema evolução foram feitas as seguintes considerações:

I. A evolução biológica ou orgânica diz respeito à mudança nas propriedades das populações dos organismos que vão além do período de vida de um único indivíduo.

II. A ontogenia de um indivíduo não é considerada evolução. Os organismos individualmente não evoluem. As mudanças nas populações consideradas evolutivas são aquelas que não passam via material genético.

III. Lamarck foi um dos primeiros a defender a ideia da evolução. Ele não procurou avaliar a ideia dos elos comuns entre as espécies, mas a seleção natural que conduzia a herança dos caracteres adquiridos.

IV. Muitos geneticistas fizeram demonstrações importantes. Uma delas, por exemplo, é que as características adquiridas não são herdáveis. Outra é que a ideia mutacionista e a teoria gênica de Darwin estavam incorretas.

Estão corretas somente:

a) I e II.

b) I, II e III.

c) II e III.

d) I e IV.

e) II, III e IV.

13. (FPS) As espécies de organismos são consideradas como unidades reprodutivas as quais podem realizar cruzamentos com membros da mesma espécie. As espécies também representam unidades ecológicas e genéticas com características próprias. Sobre este assunto, identifique os processos de especiação por anagênese e cladogênese, mostrados na figura abaixo.

13

É correto afirmar que:

a) Em a, as espécies formam-se a partir de indivíduos que sofrem isolamento geográfico e se diversificam geneticamente.

b) Em b, as espécies formam-se a partir de indivíduos que sofrem mutações genéticas induzidas por alterações ambientais.

c) Em a, as espécies formam-se a partir de indivíduos que sofrem isolamento reprodutivo induzido por alterações ambientais.

d) Em b, as espécies formam-se a partir de indivíduos que sofrem isolamento geográfico e reprodutivo, diversificando-se geneticamente.

e) Em a, as espécies formam-se a partir de indivíduos que sofrem isolamento geográfico e reprodutivo, diversificando-se geneticamente.

14. (UFPR) O texto a seguir, retirado do Manual da Anemia Falciforme para a População, publicado pelo Ministério da Saúde em 2007, é referência para esta questão.

É uma anemia que acontece porque algumas pessoas não têm a hemoglobina A e, no seu lugar, produzem outra hemoglobina diferente daquela chamada hemoglobina S. A hemoglobina S não exerce a função de oxigenar o corpo de forma satisfatória, razão pela qual tais pessoas têm sempre uma anemia que não se corrige nem com alimentação nem com ferro. Nessas pessoas, as hemácias, em vez de redondas, tomam a forma de meia lua ou foice. Essas células afoiçadas têm muita dificuldade de passar pelos vasos, que levam o sangue para os órgãos, ocasionando seu entupimento e muitas dores, principalmente nos ossos. (…) Há muitos anos, na África, a malária matava muitas pessoas. Por tal motivo, a natureza resolveu proteger seus filhos da morte pela malária, provocando neles uma alteração genética que chamamos de mutação, alterando a informação que vem no gene (DNA). Com a alteração, essas pessoas passaram a produzir a hemoglobina S, em vez da hemoglobina A. Assim, quem tivesse na hemácia a hemoglobina S não seria infectado pela malária.

A partir das informações presentes no texto e com base nos conhecimentos sobre evolução e processos de herança, considere as seguintes afirmativas:

1. O processo de mutação ocorre sempre de maneira a causar uma alteração genética que possa ser benéfica a uma população a partir de uma demanda ambiental específica.

2. Podemos dizer que os indivíduos que apresentavam a hemoglobina do tipo S na África foram submetidos a um processo de seleção natural, e por isso esse gene está presente na população mundial atual.

3. Devido à vantagem evolutiva apresentada pelos indivíduos com hemoglobina do tipo S, podemos dizer que na África não ocorreram casos de anemia falciforme.

4. A partir das características da colonização brasileira, com diversas migrações e miscigenações entre as diferentes populações mundiais, podemos dizer que o gene da hemoglobina S está distribuído na população brasileira, entretanto a anemia falciforme é encontrada com maior frequência em indivíduos afrodescendentes.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.

b) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.

15. (UEM) A evolução biológica está intimamente relacionada às alterações climáticas e geológicas ocorridas na Terra, as quais possibilitaram as adaptações desenvolvidas pelas espécies. Sobre o assunto, e considerando conhecimentos correlatos, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. Na “explosão cambriana” houve grande diversificação dos seres vivos multicelulares.

02. No período Permiano houve a extinção dos grandes répteis em decorrência das condições climáticas desfavoráveis criadas pela queda de um grande meteorito.

04. A conquista do ambiente terrestre teve início na era Mesozoica.

08. Na era Cenozoica houve a diversificação e a expansão de plantas angiospermas e de mamíferos.

16. Os ancestrais de Hominidae atuais originaram-se em época anterior ao desaparecimento dos dinossauros.

Soma alternativas corretas:

16. (UCS-2012) Analise a árvore filogenética abaixo, referente aos macacos antropoides, em que A representa a espécie humana.

16

Com base nessa figura, considere as afirmações a seguir.

I. As letras B, C e D correspondem, respectivamente, aos chimpanzés, aos gorilas e aos orangotangos.

II. A letra E corresponde a um ancestral comum a todos os macacos antropoides.

III. Não existe parentesco genético entre os homens e os chimpanzés.

Das afirmações acima:

a) Apenas I está correta.

b) Apenas II está correta.

c) Apenas I e II estão corretas.

d) Apenas II e III estão corretas.

e) I, II e III estão corretas.

17. (PUC-RS) Responda esta questão com base nas informações a seguir.

17

A preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus) é um mamífero brasileiro endêmico da Mata Atlântica dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe. Encontra-se ameaçada de extin­ção devido a fatores como redução das florestas, caça e atropelamentos. É uma espécie arborícola que desce ao solo, geralmente a cada dois a quatro dias, para defecar e urinar. Sempre sobre os galhos, ela se alimenta quase exclusivamente de folhas de um pequeno número de angiospermas e, por isso, passa a maior parte do tempo descansando na copa das árvores. À semelhança das outras espécies de preguiças, a preguiça-de-coleira abriga a alga verde Trichophilus welckeri na pelagem, a qual lhe confere um tom esverdeado que a deixa dissimulada aos olhos do predador no meio da folhagem, sugerindo uma interação do tipo protocooperação. Outra carac­terística curiosa das preguiças do gênero Bradypus diz respeito ao número de vértebras cervicais. En­quanto praticamente todos os mamíferos possuem sete vértebras cervicais, as espécies do gênero Bradypus possuem de oito a dez. As preguiças, assim com os tamanduás (seus parentes mais próximos) e os tatus, são membros da superordem Xenarthra.

Um naturalista do século XIX adepto do Lamarckismo explicaria o maior número de vértebras cervicais nas preguiças do gênero Bradypus da seguinte forma:

a) “A perda da cauda favoreceu a fusão das vér­tebras sacrais com as cervicais, aumentando o número destas últimas, para permitir que as preguiças se locomovessem de cabeça para baixo”.

b) “O uso simultâneo dos quatro membros durante a locomoção conferiu uma vantagem seletiva às preguiças com um maior número de vértebras cervicais, as quais deixaram mais descendentes que as preguiças ancestrais com sete vértebras”.

c) “O consumo de uma dieta energeticamente pobre exigiu uma maior atividade pulmonar e o surgi­mento de mais vértebras cervicais para a fixação de um número maior de costelas”.

d) “A ausência de pressões seletivas sobre a anato­mia da coluna vertebral das preguiças favoreceu a sobrevivência e a reprodução de indivíduos com um número maior de vértebras”.

e) “A necessidade de alcançar as folhas mais tenras das pontas dos galhos criou um pescoço com mais vértebras nestas preguiças”.

18. (MACK)

Pequeno mamífero era superior a dinossauro em termos de sobrevivência

Apesar de serem inicialmente do tamanho de um rato, pequenos mamíferos primitivos conhecidos como multituberculados, surgiram nos últimos 20 milhões de anos do reinado dos dinossauros, prosperaram e se tornaram extintos muito depois dos dinossauros (66 milhões de anos). A explicação para a vida longeva está nos dentes. Um estudo de um paleontólogo da Universidade de Washington indica que protuberâncias se desenvolveram na arcada posterior, permitindo que se alimentassem de angiosperma, plantas com flores que então se tornaram um fato comum na paisagem. Esses mamíferos eram capazes de proliferar em termos de número de espécies, tamanho do corpo e formato de seus dentes, características que influenciaram o que comiam.

adaptado FAPESP – 14/04/2012

A respeito do texto, considere I, II e III abaixo.

I. A evolução dos mamíferos ocorreu junto com a evolução das plantas.

II. Trata-se de um texto claramente darwinista porque sugere que a existência prévia de adaptações nos animais, como a dentição, garantiu maior possibilidade de sobrevivência.

III. Esses mamíferos viveram na mesma época dos dinossauros.

Assinale

a) Se todas as afirmações estiverem corretas.

b) Se somente as afirmações I e II estiverem corretas.

c) Se somente a afirmação I estiver correta.

d) Se somente as afirmações I e III estiverem corretas.

e) Se somente a afirmação II estiver correta.

19. (IFTM) Na natureza as espécies mais adaptadas são mais bem sucedidas e sobrevivem. A evolução biológica procura explicações para as mudanças que ocorrem nos seres vivos ao longo do tempo e as vantagens que garantem sucesso, como na tira de Calvin a seguir:

19

A girafa (Giraffa camelopardalis) pode atingir 5,5m de altura e se alimentar no alto das árvores, e o ocapi, (Okapia johnstoni) com, no máximo, 1,7m, são da mesma família Giraffidae e ambos, provavelmente, evoluíram a partir de um ancestral comum. Os cientistas ainda buscam uma explicação para o aumento do pescoço da girafa. Com relação às hipóteses sobre o aumento do pescoço da girafa, é correto afirmar:

a) A girafa de pescoço comprido apresenta uma vantagem seletiva por evitar a competição com outros herbívoros e assim consegue se alimentar e se reproduzir deixando mais descendentes de pescoço cumprido.

b) As girafas foram capazes de criar sua adaptação ao meio por uma necessidade imposta pelo meio ambiente.

c) A girafa adquire o pescoço comprido pela lei do uso e desuso. As girafas que esticam seus pescoços geram uma prole que já nasce de pescoço um pouco mais comprido e assim, sucessivamente, o tamanho do pescoço vai aumentando ao longo das gerações.

d) As mudanças no meio, como a diminuição da vegetação rasteira e o surgimento de brotos mais suculentos na copa das árvores, induziram à variabilidade genética e o surgimento da girafa com pescoço cumprido.

e) As alterações provocadas pelo ambiente nas características físicas de um organismo são transmitidas aos seus descendentes.

20. (UFG) Segundo a teoria sintética da evolução, ou neodarwinismo, a variabilidade genotípica existente entre os indivíduos de uma mesma espécie por causa da recombinação gênica é decorrente, diretamente:

a) De alteração na sequência de bases do DNA de células somáticas provocadas por fatores ambientais.

b) Do cruzamento livre e ao acaso entre indivíduos pertencentes à mesma espécie.

c) Da seleção natural de indivíduos não adaptados às condições ambientais.

d) Do deslocamento de indivíduos, emigração ou imigração, entre populações diferentes.

e) De mudanças na frequência gênica em populações pequenas provocadas por fatores ambientais.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 7 de julho de 2016

TESTES DE REPRODUÇÃO (7)

01. (FCM-PB) Associe cada estrutura abaixo com a função que realizam.

01

Baseado no exposto assinale a alternativa que expõe a associação correta:

a) I; V; II; IV; III.

b) IV; V; III; II; I.

c) II; IV; III; V; I.

d) IV; II; V; III; I.

e) I; IV; III; V; II.

02. (UEM) Sobre a reprodução humana, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A formação dos espermatozoides ocorre nos túbulos seminíferos, sendo produzidos por mitose das espermatogônias e por meiose dos espermatócitos primários.

02. O trajeto correto do espermatozoide, desde o local de sua produção até o local onde ocorre a fecundação, é o seguinte: testículo – epidídimo – uretra – ducto eferente – vagina – tuba uterina – útero.

04. A presença de gonadotropina coriônica (HCG) no sangue da mulher significa que ela menstruará logo.

08. A “pílula do dia seguinte” é um método contraceptivo eficaz por impedir a ovulação.

16. O ovócito primário permanece estacionado na prófase I da meiose e continuará o processo de divisão se ocorrer fecundação.

Soma das alternativas corretas:

03. (UCS) A difusão de métodos contraceptivos tem sido uma estratégia utilizada por alguns governos para controlar a superpopulação, diante das dificuldades impostas pelo mundo atual. Para tanto, muitas pesquisas têm colocado no mercado uma infinidade de produtos que podem ser bastante eficientes para o planejamento familiar. Relacione os métodos contraceptivos, apresentados na COLUNA A, com os modos de ação, elencados na COLUNA B.

COLUNA A

1. Diafragma.

2. Pílula anticoncepcional.

3. Dispositivo intrauterino (DIU).

4. Ligadura tubária.

COLUNA B

(   ) Impede a ovulação.

(   ) Impede a chegada do óvulo ao útero.

(   ) Impede a implantação do óvulo fertilizado.

(   ) Impede a entrada dos espermatozoides no útero.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) 4 – 2 – 1 – 3.

b) 2 – 3 – 4 – 1.

c) 2 – 4 – 3 – 1.

d) 3 – 4 – 2 – 1.

e) 1 – 3 – 4 – 2.

04. (UNAMA) O processo de formação de gametas ocorre por gametogênese. O esquema abaixo simboliza fases de um dos tipos desse processo. Analise-o e assinale a alternativa correta:

04

I. Ocorre mitose nas células das fases A e B.

II. Ocorre meiose nas células das fases C e D.

III. As células I e II são diploides e III e IV são haploides.

IV. O processo representado é a espermatogênese

V. O período de diferenciação está representado por D.

O correto está em:

a) I, III e V, apenas.

b) II, III e IV, apenas.

c) II, IV e V, apenas.

d) I, II, III, IV e V.

05. (UFPel)

05

A reprodução é uma característica de todos os seres vivos. Ela é fundamental para a manutenção do número de indivíduos de uma espécie, uma vez que os seres vivos só surgem a partir de outros iguais a eles por meio da reprodução.

LOPES, S. Biologia Essencial. São Paulo: Ed. Saraiva, 2004. [adapt.].

Com base nos textos e nos conhecimentos que você detém sobre reprodução nos seres vivos, é correto afirmar que:

a) A minhoca apresenta reprodução assexuada em que um indivíduo adulto, após ser dividido, gera outros dois geneticamente idênticos.

b) A hidra apresenta um tipo de reprodução assexuada, em que um novo organismo (indicado por uma seta) é formado a partir de um indivíduo adulto.

c) A propagação representada no morangueiro é sexuada, na qual uma nova planta, geneticamente diferente da planta que a originou, é formada a partir do estolão emitido pela planta matriz.

d) A minhoca apresenta reprodução sexuada e, por ser hermafrodita, tem a capacidade de se autofecundar.

e) Enquanto o morangueiro apresenta reprodução assexuada, na qual um novo indivíduo geneticamente idêntico à planta mãe é formado a partir do estolão, a hidra e a minhoca apresentam somente reprodução sexuada.

06. (UEA) Observe o esquema abaixo.

06

Sobre o ciclo menstrual mostrado no esquema, afirmou-se, corretamente, que o hormônio:

a) I corresponde ao luteinizante, que estimula diretamente o desenvolvimento do endométrio durante a fase folicular.

b) II corresponde ao folículo estimulante, que promove o desenvolvimento do folículo ovariano na fase folicular.

c) III corresponde à progesterona, que estimula por feedback positivo a secreção do hormônio luteinizante na fase folicular.

d) IV corresponde ao estrógeno, que é responsável pela degeneração do endométrio, conforme aumenta sua concentração na fase folicular.

e) IV corresponde à progesterona armazenada no interior do corpo lúteo e liberada na circulação, promovendo o rompimento do folículo durante a fase lútea.

07. (UECE) Afirmar-se que os(as) actnopterígeos(as) são dioicos(as) significa dizer que são:

a) Répteis, com sexos separados em organismos diferentes.

b) Peixes, com sexos separados em organismos diferentes.

c) Moluscos, com ambos os sexos no mesmo organismo.

d) Bactérias assexuadas, reproduzindo-se por bipartição.

08. Uma senhora está grávida de gêmeos. No exame citogenético pré-natal, para surpresa de todos, o médico confirmou que embora eles fossem gêmeos monozigóticos, um deles era menino e o outro menina. Constatou-se também, que o menino era normal, mas a menina era portadora de síndrome de Turner. Com relação ao fato relatado podemos afirmar que:

I   II

0  0 – É possível que tal fato se deva à perda de um cromossomo X na gametogênese da mãe das crianças.

1  1 – É provável que tal fato se deva à perda de um cromossomo Y na gametogênese do pai das crianças.

2  2 – É possível que tal fato se deva à um erro pós-zigótico.

3  3 – É possível que tal fato se deva à perda de um cromossomo X quando da divisão mitótica do zigoto.

4   4 – É provável que tal fato se deva à perda de um cromossomo Y quando da divisão mitótica do zigoto.

09. (PUC-RJ) Os seres vivos podem reproduzir-se sexuada ou assexuadamente. Sobre esse assunto, indique a afirmativa correta:

a) A reprodução assexuada promove maior variabilidade genética e produz grande quantidade de descendentes.

b) A reprodução assexuada se caracteriza pela presença de meiose, formação de gametas e fecundação.

c) A reprodução sexuada, exceto quando ocorrem mutações, produz indivíduos geneticamente iguais.

d) O brotamento é um tipo de reprodução assexuada, em que os descendentes são formados por mitose.

e) A reprodução assexuada permite uma evolução rápida das espécies.

10. (FUVEST) Considere uma ovogônia de uma mulher heterozigota para o par de alelos Dd. Entre os possíveis gametas formados por essa ovogônia, podemos encontrar:

a) Quatro óvulos Dd.

b) Quatro óvulos D e quatro óvulos d.

c) Dois óvulos D e dois óvulos d.

d) Apenas um óvulo Dd.

e) Apenas um óvulo D ou um óvulo d.

11. (UPE) Texto para esta questão.

11

 

Na estrofe XIX do cordel acima, é destacado o direito ao uso de métodos contraceptivos. A contracepção é a prevenção deliberada da gravidez por meio destes. Em relação ao tema, analise as afirmativas e conclua.

I   II

0  0 – Os métodos contraceptivos podem atuar em etapas diversas do processo reprodutivo, como, por exemplo, evitar o encontro dos gametas ou a produção destes e impedir a implantação do embrião recém-formado na mucosa uterina.

1  1 – O DIU ou dispositivo intrauterino pode ser de material plástico ou metálico, em formato de “T” e impede a nidação do embrião.

2 2 – A vasectomia e a laqueadura são processos cirúrgicos de secção das tubas uterinas e dos ductos deferentes, respectivamente.

3  3 – As pílulas anticoncepcionais inibem a secreção de FSH e LH pela tireoide, impedindo a maturação do folículo e sua ovulação.

4  4 – São exemplos de prática anticoncepcional pelo uso de barreiras mecânicas: a camisinha, o preservativo feminino e o coito interrompido.

12. (PUC-RS) Interpretando-se o processo biológico abaixo, pode-se caracterizá-lo como representando, respectivamente:

12

a) Mitose e gametogênese.

b) Meiose e espermatogênese.

c) Mitose e ovulogênese.

d) Meiose e ovulogênese.

e) Mitose e espermatogênese.

13. (PUC-RJ) Na figura abaixo, vemos o interior do ovário humano em desenho esquemático. Os números 1 e 2 indicam, respectivamente:

13

a) Folículo primário e corpo lúteo.

b) Folículo de Graaf maduro e corpo lúteo.

c) Folículo de Graaf maduro e folículo primário.

d) Corpo lúteo e folículo de Graaf maduro.

e) Folículo primário e folículo de Graaf maduro.

14. (UFMG) Em relação ao ciclo esquematizado abaixo, assinale a alternativa errada:

14

a) Em Briófitas, 2 constitui a fase duradoura e 4, a fase temporária.

b) Em Briófitas, 3 ocorre sob duas formas: móvel e imóvel.

c) Em Pteridófitas, 3 é formado no anterídio ou no arquegônio.

d) Nas Gimnospermas e Angiospermas, 4 depende de 2 para sua nutrição.

e) Em Metáfitas, a meiose ocorre entre 4 e 1 e a fecundação, entre 3 e 4.

15. O esquema abaixo representa um corte através do óvulo de uma flor:

15

Na fecundação, os gametas masculinos unir-se-ão aos núcleos:

a) I, II e III.

b) II, IV e V.

c) II, IV e VII.

d) IV, V e VII.

e) VI, VII e VIII.

16. Uma angiosperma apresenta 60 cromossomos nas células do seu endosperma. Podemos dizer que, respectivamente, o número de cromossomos nas seguintes células: NÚCLEO POLAR, DA CAMADA PALIÇÁDICA DAS FOLHAS, DO PERICICLO e SINÉRGIDES é:

a) 30, 60, 60, 30.

b) 20, 40, 40, 20.

c) 20, 60, 60, 40.

d) 30, 40, 40, 20.

e) 30, 40, 20, 40.

17. Considere o seguinte ciclo de vida de uma samambaia:

17

A meiose ocorre em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

18. (UFGO) Com relação ao ciclo reprodutivo a seguir, podemos afirmar que:

18

I. O esporófito é mais desenvolvido que o gametófito.

II. Os esporos são estruturas diploides.

III. O esporófito é uma estrutura diploide.

IV. O gametófito é uma estrutura diploide.

Assinale:

a) Se apenas as afirmativas III e IV forem corretas.

b) Se apenas as afirmativas I e II forem corretas.

c) Se apenas as afirmativas II e IV forem corretas.

d) Se apenas as afirmativas I e III forem corretas.

e) Se apenas a afirmativa I for correta.

19. (UNIRIO) Assinale a informação correta sobre o ciclo reprodutivo abaixo:

19

a) A estrutura apontada pela seta 1 é o gametófito e pela seta 2, o anterídio, ambos com número cromossomial 2n.

b) A estrutura apontada pela seta 2 é o gametófito e forma esporos com número cromossomial n.

c) A estrutura apontada pela seta 4 é a oosfera e possui número cromossomial n.

d) As setas 1 e 2 apontam, respectivamente, para o gametófito (n) e o esporófito (2n).

e) As estruturas apontadas pela seta 5 são os esporos com número cromossomial 2n.

20. (UEB) Sobre uma planta na qual os esporos são produzidos num esporófito diploide e os gametas são produzidos num gametófito haploide, é correto afirmar que:

a) O esporófito também produz zigoto.

b) O zigoto se desenvolve formando o gametófito.

c) Os gametas são produzidos por mitose.

d) Os esporos se desenvolvem formando esporófitos.

e) Os esporos são produzidos por mitose.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 7 de julho de 2016

TESTES SOBRE COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS (III)

01. (UFRN) Observe a figura a seguir.

01

(Disponível em: http://aprendendobiologiaenem.blogspot.com.br.)

É correto afirmar que o inseto não afunda porque:

a) As moléculas de água se unem a moléculas apolares; essa atração, conhecida por coesão, é responsável por sua alta tensão superficial.

b) As moléculas de água se unem a outras moléculas polares; essa atração, conhecida por coesão, é responsável por sua alta tensão superficial.

c) As moléculas de água ficam fortemente unidas; essa atração, conhecida por coesão entre as moléculas de água, é responsável por sua alta tensão superficial.

d) As moléculas de água ficam fortemente unidas; essa atração, conhecida por adesão entre as moléculas de água, é responsável por sua alta tensão superficial.

02. (CERDERJ) Aminoácidos, nucleotídeos, monossacarídeos e ácidos graxos são monômeros básicos utilizados, respectivamente, na formação das seguintes macromoléculas:

a) Proteínas, carboidratos, ácidos nucleicos e lipídios.

b) Proteínas, ácidos nucleicos, carboidratos e lipídios.

c) Ácidos nucleicos, carboidratos, proteínas e lipídios.

d) Ácidos nucleicos, proteínas, carboidratos e lipídios.

03. (UECE) Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida, pois faz nosso corpo funcionar adequadamente, e é uma das melhores formas de prevenção para qualquer doença. Em uma dieta equilibrada, é preciso incluir alimentos ricos em nutrientes, pois esses elementos participam de importantes processos metabólicos no nosso organismo. Relacione os nutrientes da coluna I, com suas respectivas funções, listadas na coluna II, e suas respectivas fontes, colocadas na coluna III.

03

 

A relação correta entre as colunas é:

a) 1 – II – c; 2 – I – d; 3 – IV – a; 4 – III – b.

b) 1 – III – d; 2 – II – a; 3 – IV – b; 4 – I – c.

c) 1 – I – c; 2 – IV – b; 3 – II – d; 4 – III – a.

d) 1 – IV – a; 2 – III – c; 3 – II – d; 4 – I – b.

04. (UPE) Existe uma busca incessante dos cientistas por água em outros planetas. Isso se justifica porque ela se encontra relacionada aos processos vitais dos seres vivos. Todos os seres vivos do nosso planeta são formados por células, constituídas de organelas, que, por sua vez, mantêm as células vivas utilizando inúmeros tipos de substâncias. Uma delas é a água. Assinale a alternativa correta quanto à relação da água com os seres vivos.

a) A proporção de água nos seres vivos é a mesma, independentemente da espécie.

b) A água, quando quebrada, permite que os átomos de hidrogênio e oxigênio se adicionem a outras substâncias em reações químicas no interior das células de organismos vivos.

c) A água é um dos constituintes fundamentais da célula, pois as moléculas são exclusivamente solúveis em meio aquoso.

d) O oxigênio presente na molécula de água permite a oxigenação do meio aquoso, facilitando os processos de respiração dos seres vivos.

e) O hidrogênio presente na molécula de água, como elemento solvente, permite reações bioquímicas importantes para a formação de moléculas orgânicas.

05. (UCS) Acredita-se que 75% das mortes no mundo são causadas por doenças crônicas, como diabetes, câncer e complicações cardíacas (Diet, nutrition and the prevention of cronic diseases). A comida, sobretudo a industrializada, tem sido apontada como a principal causa dessas enfermidades. A molécula de colesterol, considerada prejudicial em grandes quantidades, e as moléculas constituintes dos lipídios considerados “bons” para a saúde, são, respectivamente:

a) Colesterol HDL; ácidos graxos insaturados.

b) Colesterol HDL; ácidos graxos saturados.

c) Colesterol HDL; ácidos graxos poli-insaturados.

d) Colesterol LDL; ácidos graxos saturados.

e) Colesterol LDL; ácidos graxos linoleico e oléico.

06. (IFMG) A celulose é um carboidrato, um polissacarídeo com função estrutural. É um componente presente em todos os alimentos de origem vegetal. Os seres humanos não são capazes de digerir as fibras de celulose; porém, elas são importantes, pois:

a) Fornecem energia para o corpo.

b) Formam estruturas esqueléticas importantes.

c) São fontes de vitaminas.

d) Facilitam a formação e eliminação das fezes.

07. (CEFET-MG) Na constituição da massa corpórea de um homem adulto, encontra-se uma quantidade de 40 a 60% de água. A maior parte dessa água está localizada na(o):

a) Muco salivar.

b) Líquido linfático.

c) Meio intracelular.

d) Plasma sanguíneo.

e) Secreção intestinal.

08. (UFSC) Um extraterrestre que resolvesse estudar a composição química das formas de vida em nosso planeta poderia concluir, de maneira correta, que ela é baseada em compostos de carbono, água e sais minerais. Assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. Nos seres vivos as substâncias mais abundantes são: água (70% a 85%), lipídios (10% a 15%), glicídios (7% a 10%) e proteínas (2% a 3%).

02. Os íons cálcio desempenham importante função nos processos da contração muscular e da coagulação do sangue.

04. Os compostos proteicos miosina e hemoglobina têm como principal elemento na sua composição os íons magnésio.

08. Os glicídios desempenham papel importante na estrutura dos ácidos nucleicos, os quais são importantes na transmissão das características dos seres vivos.

16. Os fosfolipídios, uma classe especial de lipídios, são essenciais na formação das membranas celulares.

32. Todos os aminoácidos, essenciais e não essenciais, utilizados por nossas células na formação das proteínas, são necessariamente obtidos através da alimentação.

Soma das alternativas corretas:

09. (UEPA) Quadros clínicos de diarreia e desnutrição acometem muitas crianças em todo o país. A fim de combater essas enfermidades, pesquisadores do Ceará acabam de receber aprovação para produzir um tipo de leite (1) “fortificado” com proteínas (2) humanas. A intenção dos cientistas é usar cabras transgênicas para obter o leite.

Adaptado de Sabine Righetti. Folha de São Paulo, agosto/2010.

Relacione cada termo enumerado no Texto acima com as alternativas abaixo e identifique a correta:

a) A ingestão do alimento 1 é importante para absorção de cálcio no organismo, que é essencial na formação dos ossos e na composição dos hormônios da tireoide.

b) O número 2 são macromoléculas orgânicas, formadas por diversos tipos de aminoácidos, que se ligam por meio de pontes de hidrogênio.

c) Nos estágios mais avançados, a deficiência do 2 causa o aumento da pressão osmótica sanguínea, que acarreta o acúmulo de água nos tecidos, provocando inchaços no abdome.

d) O número 2 participa do transporte ativo de íons para dentro e para fora da célula, através da membrana plasmática.

10. (UEPG) Os sais minerais são encontrados nas células vivas, sob a forma de íons, dissolvidos em água. Sobre alguns dos íons mais importantes nos seres vivos, assinale a alternativa correta.

a) O ferro é presente na molécula de clorofila, portanto, é necessário ao processo da fotossíntese.

b) A concentração de potássio dentro da célula é sempre menor do que fora dela. As membranas celulares expulsam constantemente o potássio que tende a penetrar na célula.

c) O sódio é mais abundante dentro da célula do que fora dela. Juntamente com o potássio os íons se relacionam com fenômenos da transmissão de impulsos nervosos.

d) O cálcio é necessário para a ação de certas enzimas envolvidas na coagulação sanguínea.

e) O magnésio atua na célula como reserva de energia.

11. (UNIVASF) Correlacione os sais minerais citados abaixo com suas funções para o organismo humano, descritas a seguir.

1. Iodo.

2. Enxofre.

3. Magnésio.

4. Sódio.

5. Cálcio.

( ) Faz parte das moléculas de hormônios da glândula tireoide; sua falta pode levar ao desenvolvimento acentuado dessa glândula, determinando o bócio.

(  ) Participa dos processos de contração muscular e de coagulação do sangue.

(  ) Participa da transmissão do impulso nervoso e do equilíbrio hídrico do corpo.

(  ) É importante no metabolismo celular e no funcionamento normal de músculos e nervos.

(  ) Está presente em muitas moléculas de proteínas.

A alternativa que traz a associação correta é:

a) 2, 4, 5, 3 e 1.

b) 1, 4, 5, 2 e 3.

c) 1, 5, 4, 3 e 2.

d) 5, 4, 3, 2 e 1.

e) 3, 4, 5, 1 e 2.

12. (UEM) Assinale o que for correto.

I   II

0  0 – O cátion Ca2+ é importante para a contração muscular.

1  1 – O elemento ferro é um componente da hemoglobina e de enzimas respiratórias.

2  2 – O íon K+ está relacionado com a transmissão do impulso nervoso e, em geral, apresenta boa reatividade com elementos pertencentes à família dos halogênios.

3  3 – Os elementos C, H, O e N faziam parte das substâncias da atmosfera primitiva.

4  4 – O elemento cloro pertence à família dos halogênios e não tem função no corpo humano.

13. (UNIMONTES) Alguns compostos orgânicos são constituídos de monômeros, como mostra a figura abaixo. Observe-a.

13

Analise as alternativas abaixo e assinale a que corresponde aos números I e II, respectivamente.

a) Aminoácidos e ácidos nucleicos.

b) RNA e DNA.

c) RNA e nucleosídeos.

d) Açúcares e DNA.

14. (UFRN) Embora os seres vivos sejam diferentes entre si, todos apresentam as quatro principais macromoléculas biológicas. Em relação a cada uma delas, é correto afirmar:

a) Carboidratos funcionam como reserva energética e apresentam função hormonal.

b) Lipídeos armazenam energia e participam do processo de codificação gênica.

c) Proteínas desempenham atividade catalítica e função estrutural.

d) Ácidos nucleicos participam nos processos de expressão gênica e de defesa.

15. (PUC-RIO) Observe abaixo a composição de três macromoléculas hipotéticas:

15

 

Em relação a essas moléculas podemos afirmar que:

a) A de número 2 é de natureza lipídica e tem capacidade de autoduplicação.

b) As de número 1 e 2 são de natureza polissacarídica e têm capacidade de autoduplicação.

c) As de número 1 e 3 têm natureza proteica e podem ter atividade catalítica.

d) Todas as três moléculas têm natureza polissacarídica e atividade enzimática.

e) As de número 1 e 3 têm a mesma composição e, obrigatoriamente a mesma estrutura primária.

16. O principal componente das fibras da polpa de açaí é a celulose, um polímero de glicose que possui função estrutural na célula vegetal, como um componente importante da parede celular. Sobre esse tema, afirma-se que:

I. A celulose é um polímero natural que resulta da união entre átomos de carbono pertencentes a duas moléculas de glicose.

II. Para formar fibras lineares de celulose, a polimerização da glicose se faz com eliminação de água.

III. A glicose é também o monômero do amido, um polímero que os vegetais utilizam como reserva energética.

É correto o que se afirma apenas em:

a) I.

b) III.

c) I e II.

d) I e III.

e) II e III.

17.  (UNIRIO) O valor energético total no consumo de um sanduíche de 50 g de pão e 200 g de hambúrguer é de 2.940 KJ. Se em uma hora de caminhada, há consumo de 1.100 KJ, o tempo em minutos, necessário para o consumo da energia assimilada na ingestão do sanduíche, será de:

a) 320.

b) 160.

c) 80.

d) 40.

e) 20.

18. (UPE) Quatro grupos principais de pequenas moléculas estão presentes nas células em geral. Essas moléculas orgânicas são açúcares simples, ácidos graxos, aminoácidos e nucleotídeos. A partir destas, são elaboradas outras moléculas e polímeros com propriedades químicas e funções específicas, como por exemplo:

a) Fosfolipídios, glicerídios que apresentam ácidos graxos, glicerol e ácido fosfórico em sua composição, presentes nas membranas plasmáticas.

b) Queratina, carboidrato estrutural dos animais que, nos mamíferos, participa da constituição do pelo, das unhas e da pele.

c) Enzimas, proteínas simples ou conjugadas, agem como catalisadoras de reações químicas, sendo altamente eficientes, não sofrendo desnaturação por mudança de temperatura ou pH.

d) Esteroides, um grupo particular de proteínas precursoras dos hormônios sexuais masculinos (testosterona) e femininos (estrógeno).

e) Celulose, glicídio mais abundante na natureza, de composição semelhante ao amido e, por isso, digerida pela amilase dos animais.

19. (UFMS) Quando é analisada a matéria que constitui os organismos vivos, são encontrados principalmente os elementos carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre (os quatro primeiros são os mais abundantes), embora uma série de outros elementos químicos sejam funcionalmente necessários. Com relação à matéria viva e seus constituintes, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. Os carboidratos (glicídios, açúcares ou hidratos de carbono) são moléculas orgânicas constituídas fundamentalmente por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio; os dois últimos elementos estão sempre na proporção de 1:1 na molécula.

02. Aminoácidos naturais (ou não essenciais) são aqueles que um organismo consegue produzir a partir de outras substâncias; aminoácidos essenciais são aqueles que um organismo não consegue produzir.

04. O termo lipídio é usado de forma genérica para designar alguns tipos de substâncias orgânicas que têm solubilidade em água e em diversos solventes orgânicos.

08. Duas proteínas que possuam o mesmo número e os mesmos tipos de aminoácidos podem ser diferentes, dependendo da sequência em que os aminoácidos estiverem inseridos na cadeia polipeptídica.

16. Os glicídios têm nos seres vivos uma única função (energética), ou seja, constituem a principal fonte de energia para os organismos vivos.

32. Nas células humanas, podem ser produzidos todos os diferentes tipos de aminoácidos que constituem as nossas proteínas.

Soma das alternativas corretas:

20. (UFF) O glicogênio e o amido, ambos polímeros de glicose, constituem polissacarídeos de reserva e são encontrados:

a) Nas células do músculo estriado esquelético.

b) Nas células animal e vegetal, respectivamente.

c) Nas células hepáticas em diferentes quantidades.

d) Nas células vegetal e animal, respectivamente.

e) Tanto nas células animais quanto vegetais, na mesma proporção.

gab

 

Publicado por: Djalma Santos | 7 de julho de 2016

TESTES DE GENÉTICA (XII)

01. (SENAC-SP) Em determinada espécie de angiosperma, o gene dominante B condiciona plantas altas e seu aleto b condiciona plantas baixas. O gene A determina flores brancas e seu alelo a condiciona flores amarelas. Os dois genes estão localizados em cromossomos diferentes. Cruzaram-se entre si plantas altas com flores brancas, heterozigotas para ambos os genes e obtiveram-se 640 descendentes. Desses, espera-se que o número de plantas baixas com flores brancas seja:

a) 60.

b) 120.

c) 360.

d) 480.

e) 640.

02. (UFRN) A fibrose cística é uma doença hereditária causada por alelos mutantes, autossômicos, recessivos. Em uma família hipotética, um dos genitores apresentava o fenótipo, enquanto que o outro não. Esses genitores tiveram dois descendentes: um apresentou o fenótipo e o outro não. Com relação ao genótipo dessa família:

a) Ambos genitores seriam heterozigotos, um descendente seria homozigoto recessivo, e o outro, heterozigoto.

b) Um dos genitores e um dos descendentes são homozigotos recessivos, e os outros dois, genitor e descendente, são heterozigotos.

c) Ambos genitores seriam homozigotos recessivos, um descendente seria homozigoto recessivo e o outro, heterozigoto.

d) Um dos genitores seria homozigoto recessivo, enquanto que o outro genitor e os descendentes seriam heterozigotos.

03. (PUC-PR) Uma senhora que gostava muito de flores ganhou de uma amiga sua alguns galhos de uma determinada planta. Os galhos eram da mesma planta. Usando a técnica de estaquia, ela coloca os galhos enfiados dentro de duas vasilhas com terra. Uma das vasilhas é mantida em ambiente com pouca luz a outra vasilha é mantida em ambiente com boa luminosidade, as demais condições foram mantidas iguais e constantes. Depois de alguns dias ambos os galhos germinaram; no entanto, a planta que estava em ambiente pouco iluminado apresentava as folhas estioladas (amareladas) enquanto a outra planta mantida com boa luminosidade estava com as folhas verdes e frondosas. Comparando as duas plantas, é correto afirmar:

a) Ambas apresentam o mesmo genótipo, mas possuem fenótipos diferentes.

b) Ambas apresentam o mesmo fenótipo, mas possuem genótipos diferentes.

c) Ambas apresentam o mesmo fenótipo e genótipo.

d) A planta que ficou em ambiente iluminado, teve alteração genotípica e fenotípica.

e) Não há alteração genotípica e fenotípica nas

04. (UNIOESTE) Quantos gametas diferentes podem ser produzidos por indivíduos com os genótipos AaBbCCDd, AABbCcDD, AaBbCcDd e AABbCCdd, respectivamente, considerando a segregação independente dos pares de alelos?

a) 4-2-8-16.

b) 8-4-16-2.

c) 8-4-8-2.

d) 8-4-16-4.

e) 4-4-16-2.

05. (IFSC) A polidactilia é uma anomalia determinada por expressão genotípica. Nesta doença, os indivíduos afetados apresentam dedos a mais (supranumerários). No heredograma abaixo, os símbolos em branco representam indivíduos normais e os símbolos em preto, indivíduos afetados pela polidactilia.

05

Analisando o heredograma, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. O cruzamento entre indivíduos normais resultará sempre em indivíduos que não manifestam a anomalia.

02. De forma geral, os indivíduos afetados pela polidactilia serão sempre heterozigotos.

04. Trata-se de uma doença de origem genética determinada pela manifestação de um alelo dominante.

08. O casal representado pelos números 3 e 4 tem duas filhas e agora pretende ter um filho homem. A probabilidade de o casal ter um terceiro filho do sexo masculino e não afetado pela polidactilia corresponde a 50%.

16. A análise do heredograma permite inferir que a polidactilia é uma anomalia que se manifesta em homozigose recessiva.

32. Caso o casal formado pelos indivíduos 11 e 9 resolva ter um segundo filho, essa criança terá 25% de chance de nascer com polidactilia.

Soma das alternativas corretas:

06. (UFU) Em uma determinada planta, a cor vermelha das flores é dominante sobre a branca e as sementes lisas dominam as rugosas. Do cruzamento de duas plantas duplamente heterozigotas foram obtidas 320 plantas, sendo:

a) 80 com flores vermelhas e sementes lisas; 80 com flores vermelhas e sementes rugosas; 80 com flores brancas e sementes lisas e 80 com flores brancas e sementes rugosas.

b) 180 com flores vermelhas e sementes lisas; 20 com flores vermelhas e sementes rugosas; 20 com flores brancas e sementes lisas e 100 com flores brancas e sementes rugosas.

c) 20 com flores vermelhas e sementes lisas; 60 com flores vermelhas e sementes rugosas; 60 com flores brancas e sementes lisas e 180 com flores brancas e sementes rugosas.

d) 180 com flores vermelhas e sementes lisas; 60 com flores vermelhas e sementes rugosas; 60 com flores brancas e sementes lisas e 20 com flores brancas e sementes rugosas.

07. (PUC-MG) Quando, num indivíduo diploide heterozigoto, o fenótipo determinado por apenas um dos alelos se manifesta, diz-se que esse alelo é dominante. Quando um caráter precisa que o alelo esteja em dose dupla (homozigose) para se manifestar, chama-se o alelo de recessivo. É incorreto afirmar:

a) Um alelo ser dominante não significa que ele seja adaptativamente melhor do que o recessivo.

b) Um caráter como a presença de cinco dedos nas mãos é dominante, pois a maioria da população o possui.

c) Na espécie humana, existem genes que são dominantes e causam doenças graves na população.

d) Um alelo dominante pode ser raro em uma população, enquanto seu recessivo pode ser abundante.

08. (UERJ) Em cães, latir ou não latir durante a corrida são características definidas por um par de genes alélicos. O mesmo ocorre para os caracteres orelhas eretas ou orelhas caídas. Latir enquanto corre e possuir orelhas eretas são características dominantes, enquanto não latir durante a corrida e possuir orelhas caídas são recessivas. Considere o cruzamento entre um casal de cães heterozigotos para ambos os pares de alelos. Neste caso, a probabilidade de que nasçam filhotes que latem enquanto correm e que possuem orelhas caídas é, aproximadamente, de:

a) 6,2%.

b) 18,7%.

c) 31,2%.

d) 43,7%.

09. (UFV) A coreia de Huntington, uma doença rara e fatal, que se desenvolve na meia-idade, é causada por um alelo dominante. Qual a probabilidade de um homem, cujo pai teve a doença, desenvolvê-la?

a) 0%.

b) 100%.

c) 50%.

d) 25%.

10. (UFV) Em qual das situações listadas abaixo será mais fácil obter ganho com seleção?

a) Herdabilidade alta — Variabilidade baixa.

b) Herdabilidade alta — Variabilidade alta.

c) Herdabilidade baixa — Variabilidade baixa.

d) Herdabilidade baixa — Variabilidade alta.

11. (IFSudeste) Leia a afirmativa entre aspas.

“Há pessoas que conseguem dobrar a língua, enquanto outras não conseguem. Essa característica hereditária é determinada por um alelo dominante”.

Sobre essa afirmativa, marque a letra que contém a condição incorreta:

a) O alelo dominante poderá se expressar em homozigose ou em heterozigose.

b) O “dobrar a língua” é considerado um fenótipo.

c) Pais heterozigotos para essa característica têm a probabilidade de 12,5% do seu filho do sexo masculino não dobrar a língua.

d) Se duas pessoas que “não dobram a língua” se casarem, há a probabilidade de 25% dos seus filhos conseguirem dobrar a língua.

e) O “não dobrar a língua” é uma característica observada em pessoas com genótipo homozigoto para essa característica.

12. (FATEC) O conhecido “teste do pezinho”, cuja obrigatoriedade para todo o território brasileiro consta no Estatuto da Criança e do Adolescente, é realizado com uma gota de sangue retirada do pé dos recém-nascidos. Esse procedimento permite detectar os portadores da fenilcetonúria, doença genética recessiva. As pessoas com essa anomalia são incapazes de produzir uma enzima que atua na transformação do aminoácido fenilalanina, no aminoácido tirosina. Sem essa conversão a fenilalanina acumula-se no sangue e é convertida em substância tóxica, que provoca lesões no sistema nervoso, principalmente na infância, culminando com o retardo mental do portador. Considerando o nascimento de uma menina fenilcetonúrica, filha de pais saudáveis, que não apresentam essa doença, é correto afirmar que:

a) A probabilidade do casal citado no enunciado ter um segundo descendente do sexo masculino e normal para fenilcetonúria é 3/4.

b) A análise das características do casal descrito e de sua filha permite concluir que a fenilcetonúria é uma doença recessiva ligada ao cromossomo sexual X.

c) A alimentação com quantidade reduzida em fenilalanina, a partir do primeiro mês de vida dessa criança, pode evitar significativamente o retardo mental.

d) O tratamento através de vacinas específicas deverá ser feito logo no primeiro mês de vida dessa criança a fim de garantir a total imunidade contra essa doença.

e) A criança terá vida saudável, pois as enzimas produzidas pela mãe e transferidas pela placenta atuarão constantemente na transformação de fenilalanina em tirosina.

13. (UPE) Na síndrome de Waardenburg, os afetados apresentam deficiência auditiva e discretas anomalias da face, além de modificação do pigmento (pele, cabelo, olho). Diferentes membros de uma mesma família podem exibir aspectos distintos da síndrome, podendo oscilar desde a perda moderada de audição e mecha branca no cabelo até a surdez profunda, acompanhada da heterocromia da íris (olho direito e esquerdo com cores diferentes) e grisalhamento precoce do cabelo.

13

Essa variabilidade, manifestada desde o fenótipo mais leve ao mais grave, em diferentes indivíduos, é denominada:

a) Dominância.

b) Epistasia.

c) Expressividade.

d) Penetrância.

e) Pleiotropia.

14. (FEI) Uma equipe de pesquisa do Centro Universitário da FEI visitou uma indústria e colaborou com o hematologista que havia coletado sangue de 1522 funcionários. Ele identificou que 464 eram do tipo M, 733 do tipo MN e 325 do tipo N. Essa equipe posteriormente calculou a frequência de incidência dos genes M e N, que são respectivamente:

a) M = 0,546 e N = 0,454.

b) M = 0,454 e N= 0,546.

c) M = 0,305 e N= 0,695.

d) M = 0,695 e N=0,305.

e) M = 0,70 e N=0,30.

15. (UEFS) Em 1934, duas crianças filhas de pais normais, com sinais de retardo mental e que exalavam um odor peculiar, foram encaminhadas para uma consulta com o Dr. Feeling, médico e químico. Usando técnicas de química analítica, o médico identificou, na urina das crianças, uma substância — o ácido fenilpirúvico —, composto que apresenta grande similaridade com a fenilalanina. A presença do ácido fenilpirúvico decorre de um erro metabólico, que envolve uma deficiência na via metabólica, que converte a fenilalanina em tirosina, e o acúmulo daquela substância era a causa do retardo mental. Posteriormente, concluiu-se que se tratava de uma doença hereditária, autossômica e recessiva, que foi chamada de fenilcetonúria. Atualmente, essa doença pode ser detectada em recém-nascidos pelo “Teste do Pezinho”. A associação da doença com a fenilalanina permitiu o controle de sua expressão por meio de uma dieta adequada, o que determina a obrigatoriedade do teste. Considerando os genitores das duas crianças referidas e a base genética da fenilcetonúria, a probabilidade de outra criança desse casal nascer também afetada é de:

a) 3/4.

b) 1/2.

c) 1/4.

d) 1/16.

e) 1/64.

16. (UDESC) No heredograma abaixo, a cor clara nos símbolos representa indivíduos normais e a cor escura representa indivíduos afetados por uma doença genética.

16

Assinale a alternativa correta, quanto à representação dos indivíduos nesse heredograma.

a) São heterozigotos os indivíduos 2, 3, 6, 10 e 11.

b) São homozigotos os indivíduos 2, 3, 6, 10 e 11.

c) São heterozigotos apenas os indivíduos 5, 7, 8 e 9.

d) São homozigotos apenas os indivíduos 6, 10 e 11.

e) São homozigotos apenas os indivíduos 5, 7, 8 e 9.

17. (UEMA) Sara e Pedro são recém-casados e desejam formar uma família com cinco crianças, sendo três meninas e dois meninos, independente da sequência. Qual a probabilidade de isso ocorrer?

a) 10/40.

b) 10/32.

c) 5/32.

d) 6/32.

e) 5/40.

18. (UFSC) O heredograma abaixo mostra uma família onde encontramos indivíduos não afetados (quadrados e círculos brancos) e afetados por uma anomalia (quadrados e círculos pretos).

18

Segundo a 1a e a 2a lei de Mendel, a análise deste heredograma nos permite concluir corretamente que:

01. O padrão de herança da anomalia é autossômico dominante.

02. O indivíduo III – 4 com certeza é heterozigoto.

04. A chance do indivíduo II – 3 ser heterozigoto é de 50%.

08. Os indivíduos do casal II – 1 e II – 2 são heterozigotos.

16. Trata-se de uma herança, ligada ao sexo, de padrão recessivo.

32. A possibilidade do casal II – 3 e II – 4 ter outra filha afetada pela anomalia é de 25%.

Soma das alternativas corretas:

19. (URCA) Realizou-se um processo de autofertilização em um indivíduo heterozigoto de uma determinada espécie de ervilha com vagens infladas. Os resultados apresentaram descendentes com vagens infladas e outros com vagens achatadas. Sendo assim, qual a probabilidade ao acaso de um desses descendentes com vagens infladas ser homozigoto?

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/3.

d) 1/5.

e) 1/6.

20. (FATEC) Observe o heredograma a seguir que representa indivíduos albinos (afetados) e com pigmentação normal (normais).

20

Hélio e Maria vão se casar. A chance de que o casal tenha uma filha albina, considerando que Maria é filha de pais heterozigotos, é:

a) Zero.

b) 1/12.

c) 1/8.

d) 1/6.

e) 1/4.

21. (UFPA) O heredograma abaixo se refere a uma característica controlada por um único par de alelos (A e a). Os indivíduos I-1 e III-1 são afetados por uma doença autossômica recessiva, e o indivíduo II-5 é homozigoto AA. Nesse caso, a probabilidade de o descendente de III-1 e III-2 apresentar a mesma doença do seu pai será:

21

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/16.

e) 1/32.

22. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Análise dos núcleos interfásicos de células da mucosa oral de uma mulher, fenotipicamente normal, mostrou a existência de duas cromatinas sexuais em todos eles. A probabilidade de que esta mulher, em se casando com um homem normal, venha a ter uma filha com constituição cromossômica igual à sua é 25%.

1 1 – Considerando ainda o enunciado da alternativa anterior, a probabilidade de que o casal venha a ter um descendente portador da síndrome de Klinefelter é 25%.

2 2 – As atletas nas Olimpíadas foram submetidas ao teste de determinação de cromatina X (corpúsculo de Barr ou cromatina sexual). Este teste deveria dar como resultado presença de uma cromatina X, pois nas células somáticas da mulher normal encontramos dois cromossomos X.

3 3 – A síndrome de Turner é uma anomalia genética em que falta um cromossomo. A fórmula cromossômica dos portadores desta síndrome é 22 pares autossômicos mais X0.

4 4 – A síndrome  de  Patau  é uma  aneuploidia  autossômica  (trissomia  do cromossomo 13), cujo cariótipo é 45A + (XX ou XY).

23. (COVEST) Numa população de 1000 indivíduos, 160 apresentam uma determinada anomalia. Sabendo-se que esta anomalia é determinada por um par de alelos recessivos, autossômicos e de segregação independente, qual das alternativas abaixo expressa, corretamente, o número provável de indivíduos que, embora não manifestem a doença, são portadores deste alelo recessivo?

a) 840.

b) 420.

c) 240.

d) 480.

e) 280.

24. (COVEST) O heredograma abaixo representa a ocorrência de uma anomalia em uma família. Analise-o.

24

I  II

0 0 – Do casamento entre II-1 e III-3, a chance teórica de nascer uma menina afetada é de 50%.

1 1 – Os dados fornecidos não são suficientes para a determinação dos genótipos dos indivíduos III-5, III-6 e III-8.

2 2 – O heredograma  refere-se  a uma  característica condicionada por um único par de genes, recessivos, ligados ao sexo.

3 3 – Os  indivíduos  III-1 e  III-3  têm  50% de chance  teórica  de  serem homozigóticos e 50% de serem heterozigóticos.

4 4 – Sabendo-se que I-2 é homozigótico aa, o genótipo de  I-1  é, seguramente, AA.

25. (UFJF) No Papilio dardanus, da ordem Lepidóptera, está representado:

25

a) Andromorfismo.

b) Intersexualidade.

c) Ginandromorfismo.

d) Lepdopteromorfismo.

e) Hermafroditismo.

26. (CEFET-MG) O esquema mostra a genealogia de uma família. Os símbolos escuros representam os indivíduos míopes e, os claros, os indivíduos de visão normal.

26

A probabilidade do casal I x II, indicado no heredograma, ter uma filha normal é:

a) 100%.

b) 75%.

c) 65%.

d) 50%.

e) 25%.

27. (FUVEST) Uma abelha rainha tem os seguintes pares de genes alelos que segregam independentemente: AaBbDdEe. Sabendo-se que os zangões surgem de óvulos que se desenvolvem por partenogênese, quantos genótipos diferentes, relativos a esses quatro pares de genes, podem apresentar os zangões filhos dessa rainha?

a) Um.

b) Dois.

c) Quatro.

d) Oito.

e) Dezesseis.

28. (FUVEST) Lúcia e João são do tipo sanguíneo Rh positivo e seus irmãos, Pedro e Marina, são do tipo Rh negativo. Quais dos quatro irmãos podem vir a ter filhos com eritroblastose fetal?

a) Marina e Pedro.

b) Lúcia e João.

c) Lúcia e Marina.

d) Pedro e João.

e) João e Marina.

29. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0  0 – Em aves,  o  sexo  heterogamético,  a exemplo  da  espécie  humana, é o masculino.

1  1 – Nos gafanhotos, a  determinação  do sexo é realizada  através do  índice sexual: no de X/A.

2  2 – A determinação do sexo nos  sistemas  XY, ZW, X0 e Z0, é sempre realizada pelos indivíduos heterogaméticos.

3  3 – Nas aves  domésticas, os  cromossomos  sexuais são Z e W, sendo  o sexo heterogamético representado pelos machos.

4  4 – Em Drosophila melanogaster  os alelos recessivos dumpy  e ebony estão em cromossomos não homólogos. Do cruzamento entre indivíduos duplamente heterozigotos, a proporção esperada de organismos que apresentam, ao mesmo tempo, os fenótipos dumpy e ebony é 1/16.

30. Ao nascer, Joãozinho apresentou a doença hemolítica do recém-nascido ou eritroblastose fetal. Foi abandonado quando criança e criado por pais adotivos. Anos mais tarde, Francisca, dizendo ser sua mãe biológica, veio reclamar sua posse. No intuito de esclarecer a situação, o juiz da Vara de Família solicitou exames de tipagem sanguínea da suposta mãe e de Joãozinho. O resultado foi: Joãozinho, grupo O, Rh positivo; Francisca, grupo A, Rh positivo. Pode-se concluir então:

a) Joãozinho não poderia ser filho de Francisca, porque ela tem sangue do tipo Rh positivo.

b) Francisca poderia ser mãe biológica de Joãozinho.

c) Para elucidar o caso, seria preciso conhecer a tipagem sanguínea do pai biológico de Joãozinho.

d) Francisca não poderia ser a mãe biológica de Joãozinho, porque uma mulher de grupo sanguíneo A não pode gerar um filho do grupo O.

e) Para que Francisca pudesse ser mãe de Joãozinho, teria sido preciso que ela tivesse gerado anteriormente um filho com sangue do tipo Rh negativo.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 30 de junho de 2016

FERMENTAÇÃO

A fermentação e a respiração aeróbia (“respiração celular”) são processos exoenergéticos (exergônicos) que os seres vivos utilizam para retirar energia de uma fonte alimentar.  Neles, são degradadas moléculas orgânicas, principalmente a glicose. Parte da energia liberada nesses processos é armazenada em “bancos energéticos” como o ATP (adenosina trifosfato), mostrado na figura abaixo.

ATP

A fermentação é uma degradação “incompleta” da glicose (na maioria dos casos), que ocorre sem a participação do oxigênio (degradação anaeróbia), com o objetivo de obter energia e conservá-la como ATP. Em face de os organismos vivos terem surgido em uma atmosfera sem oxigênio, a quebra anaeróbia da glicose é, provavelmente, o mecanismo mais antigo que os seres vivos utilizam para obter energia de uma fonte alimentar. Na fermentação, a “desmontagem” da glicose é parcial e são produzidos resíduos de tamanho molecular maior que os produzidos na respiração aeróbia. Ela é relativamente simples, não requer um compartimento especial da célula para sua ocorrência e apresenta um baixo rendimento energético em relação ao processo aeróbio. O saldo energético desse processo é de apenas 2 moléculas de ATP por molécula de glicose degradada, um ganho energético bastante inferior ao mecanismo aeróbico. A fermentação e, em última análise, um conjunto de reações químicas controladas enzimaticamente, em que uma molécula orgânica (geralmente a glicose) é degradada em compostos mais simples, liberando energia. A fermentação tem grande importância econômica, sendo utilizada na fabricação de pão, dentre outros alimentos, e na produção de bebidas alcoólicas. Ela não envolve cadeia respiratória, etapa característica da respiração aeróbia e o aceptor final de hidrogênio é um composto orgânico, como veremos mais adiante, em tipos de fermentação. Trata-se de um mecanismo muito importante na obtenção de energia em condições anaeróbicas, visto que, neste caso, não ocorre o processo de fosforilação oxidativa para produção de ATP. A respiração aeróbia, ao contrário, ocorre na presença de oxigênio livre, requer um organoide para a sua ocorrência (a mitocôndria), é bem mais complexa e bem mais eficiente, do ponto de vista energético, do que a fermentação e o aceptor final de hidrogênio é o oxigênio. Ela aproveita cerca de dezoito vezes mais energia da glicose que a fermentação. Dessa forma, os seres que “sabem” utilizar o oxigênio livre, só recorrem à fermentação, em condições em que há ausência ou escassez desse gás. A figura a seguir mostra as etapas da fermentação, cujo conjunto de reações enzimáticas envolvem a glicólise (degradação da glicose em ácido pirúvico) e a redução desse ácido que leva à formação dos produtos da fermentação. Uma enorme variedade de seres vivos executa a fermentação, muitos dos quais ocupam nichos anaeróbios e liberam uma grande variedade de produtos finais, alguns deles importantes do ponto de vista comercial. Assim sendo, muitas substâncias químicas industriais e vários antibióticos usados em medicamentos modernos são produzidos através de fermentação, sob condições controladas.

ESQUEMA

Lembramos que a glicólise também ocorre na respiração aeróbia, dando início ao processo, graças às mesmas reações que ocorrem na primeira etapa da fermentação. A degradação da glicose no processo aeróbio se dá em três etapas fundamentais (figura abaixo): glicólise (ciclo de Embden e Meyerhoff), ciclo de Krebs (ciclo do ácido cítrico ou ciclo do ácido tricarboxílico) e cadeia respiratória (cadeia oxidativa ou cadeia transportadora de elétrons). A primeira ocorre no hialoplasma, o ciclo de Krebs ocorre na matriz mitocondrial e a cadeia respiratória nas cristas mitocondriais.

MITOCONDRIA

A fermentação, como mostramos acima, tem início com a glicólise (ciclo de Embden e Meyerhoff), processo em que cada molécula de glicose (C6H12O6) é convertida, por meio de uma série de reações químicas, sendo cada uma delas catalisada por uma determinada enzima, em duas moléculas de ácido pirúvico (C3H4O3). Ela difere entre as espécies, basicamente, nos detalhes de sua regulação e nas rotas metabólicas a partir ácido pirúvico formado, como veremos mais adiante. Ao longo das citadas reações, parte da energia livre, liberada da glicose, é conservada na forma de ATP e de NADH. Essa conversão se dá em 10 etapas sucessivas de reações químicas (figura a seguir), nas quais são utilizadas diversas moléculas das células. Dentre elas, destacamos ATP (adenosina trifosfato), átomos de fósforo (para a formação de ATP) e a coenzima NAD+ (nicotinamida adenina dinucleotídeo). Essa coenzima atua como molécula intermediária para a oxidação dos aldeídos formados a partir da quebra da glicose, sendo reduzida a NADH através da incorporação do H+ liberado pelo aldeído. Ressaltamos que o NAD+ (nicotinamida adenina dinucleotídeo oxidado) é, vez por outra, indicado, embora de forma incorreta, por NAD e que o NADH (nicotinamida adenina dinucleotídeo reduzido) é representado, às vezes, também de forma incorreta, por NADH2. Observação semelhante deve ser feita em relação ao NADP+ e ao NADPH, utilizados na fotossíntese (ver FOTOSSISTEMAS, matéria publicada neste blog no dia 24/03/2016).

GLICÓLISE

O primeiro passo da glicólise, no qual há fosforilação da glicose a glicose-6-fosfato, com “gasto” de um ATP (ver figura acima), é uma condição básica para que as modificações, nesse composto, sejam iniciadas, em face de a glicose reagir com dificuldade nas condições normais da célula. A presença da ligação fosfórica, rica em energia, torna a glicose-6-fosfato um composto de maior reatividade, que a glicose não fosforilada. Constata-se, ainda, na figura em foco, que há consumo de ATP, também, na etapa 3. Trata-se de processos preparatórios, em que ocorre um “investimento energético” (na forma de ATP), que será resgatado, posteriormente, com os “juros” correspondentes. A glicólise, descrita acima, cuja equação geral está representada a seguir, é a “produtora” de energia no processo fermentativo.

EQUAÇÃO

Na glicólise (esquema abaixo), os quatro hidrogênios liberados se combinam, dois a dois, com a nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD), molécula transportadora de hidrogênio, formando NADH2, havendo, ainda, liberação de energia suficiente para a síntese de ATP. A glicólise é, em última análise, um conjunto de reações químicas controladas enzimaticamente, em que uma molécula orgânica (geralmente a glicose) é degradada em compostos mais simples, liberando energia.

ENERGIA

Durante a fermentação até ácido pirúvico (glicólise), podemos destacar três eventos básicos.

I. Fracionamento do esqueleto da glicose, com seis átomos de carbono, em duas moléculas de ácido pirúvico, com três átomos de carbono cada uma, que, por sua vez, é metabolizado em diferentes compostos de acordo como o tipo de fermentação.

II. Transferência de átomos de hidrogênio para duas moléculas de NAD, formando dois NADH2.

III. Utilização da energia liberada para a produção de ATP. Com respeito ao ATP, são sintetizadas quatro moléculas e utilizadas duas, resultando, portanto, apenas duas moléculas de ATP como saldo.

A tabela a seguir mostra a “contabilidade” da glicólise, em relação a NADH2 e ATP.

tabela

Dependendo do organismo e das condições fisiológicas, o ácido pirúvico pode seguir caminhos distintos. Dessa forma, ele pode, em anaerobiose, se transformar, por exxemplo, em álcool etílico (fermentação alcoólica) ou em ácido láctico (fermentação láctica), como mostra a figura abaixo. Na citada figura, pode-se perceber que não há produção de ATP a partir do ácido pirúvico. A formação de ATP, que representa a “produção” energética do processo, fica restrita à glicólise, como vimos acima. As moléculas de ácido pirúvico, conquanto tenham grande quantidade de energia armazenada, são reduzidas a outros compostos. Dessa forma, essa energia permanece aprisionada, sem que seja utilizada pelas mesmas células.

etanol.lactico

Em aerobiose, por outro lado, o ácido pirúvico sofre descarboxilação e se converte, posteriormente, em acetil-CoA (figura a seguir), que constitui a substância “alimentadora” do ciclo de Krebs, uma das etapas da respiração aeróbia.

ácido pirúvico

PRINCIPAIS TIPOS DE FERMENTAÇÃO

São conhecidos vários tipos de fermentação, que diferem, fundamentalmente, quanto à variedade dos compostos produzidos. Aqui faremos menção a três deles: fermentação alcoólica (tipo mais comum), fermentação láctica e fermentação acética.

I. FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA OU ETÍLICA

Na fermentação alcoólica, as duas moléculas de ácido pirúvico (CH3COCOOH), originadas da glicólise, são convertidas, anaerobicamente, no final do processo, em duas moléculas de álcool etílico (C2H5OH) e duas moléculas de gás carbônico (figura abaixo), que são, posteriormente, eliminadas pela célula.

ferment.alcol

A figura a seguir, mostra a formação do álcool etílico na fermentação alcoólica. Nela, destaca-se a regeneração do NAD. Nessa fermentação, cada molécula de ácido pirúvico é, inicialmente, convertida em acetaldeído (composto formado por dois carbonos). Essa descarboxilação é catalisada pela enzima piruvato descarboxilase, gerando uma molécula de CO2 e uma molécula de NADH2. O acetaldeído serve, em seguida, de aceptor dos hidrogênios do NADH2 e se reduz a álcool etílico, reação catalisada pela enzima álcool desidrogenase. Assim sendo, o aceptor final de hidrogênio é o acetaldeído (composto orgânico), caracterizando um processo fermentativo.

reação

Veja, abaixo, a equação da fermentação alcoólica. Como se pode constatar, é um processo no qual açúcares, como a glicose (C6H12O6), na ausência de oxigênio (processo anaeróbio), são convertidos em etanol (C2H5OH) e dióxido de carbono (CO2), como resíduos metabólicos.

equação.etanol

Embora haja diferentes espécies de seres dotados da capacidade de realizar a fermentação alcoólica, inclusive certas bactérias, o organismo mais utilizado pelo homem é o Saccharomyces cerevisiae (lêvedo de cerveja), que é um fungo microscópico. O homem utiliza os dois produtos dessa fermentação. O álcool etílico (C2H5OH) na fabricação de bebidas alcoólicas (vinhos, cervejas, cachaças, etc.) e o gás carbônico, importante na fabricação do pão, sendo por isso conhecido, popularmente, como fermento de padaria. O CO2 produzido no processo, é armazenado, em pequenas câmaras, no interior da massa, fazendo-a crescer.

Deve ainda ser mencionado que a fermentação do caldo da cana e sua posterior destilação produzem aguardente e álcool etílico, este último, largamente utilizado na indústria e como combustível. Segundo alguns pesquisadores, o fato de os fungos terem evoluído como organismos fermentadores, pode ter-lhes dado um maior domínio no ambiente que ocupam já que o álcool produzido torna difícil a sobrevivência de um grande número de seres que com eles competem.

Sendo anaeróbios facultativos, os fungos Saccharomyces cerevisiae são capazes, também, de respirar aerobicamente, estando em presença de O2. Neste caso, a glicose, por eles utilizada, é mais profundamente transformada e o saldo, em energia (ATP), é bem maior do que o obtido na fermentação.

Lembramos que para algumas bactérias anaeróbias o oxigênio por ser letal. Elas não suportam, portanto, a presença de oxigênio. Organismos, como a Clostridium tetani, que apresentam este comportamento são denominados anaeróbios estritos ou obrigatórios. Ela se encontra abundantemente no solo, como esporos, uma forma latente que resiste ao contato com o ar. Ao cair num ferimento, sem contato com o O2, os esporos originam as formas vegetativas, que retornam à atividade metabólica e liberam uma potente toxina, que impregna o sistema nervoso dos animais, provocando o tétano. Outro exemplo, é o Clostridium botulinum, que contaminando alimentos em conserva, produz uma potente toxina capaz de provocar a morte.

A figura a seguir é um esquema, resumido, da fermentação alcoólica. Nela, percebe-se que cada ácido pirúvico libera, inicialmente, uma molécula de CO2, formando um composto com dois carbonos que sofre redução pelo NADH2, dando origem a uma molécula de álcool etílico.

alcol.et.2

II. FERMENTAÇÃO LÁCTICA

Nesta fermentação, as duas moléculas de ácido pirúvico (CH3COCOOH), originadas da glicólise, são reduzidas a ácido láctico (C3H6O3), pela utilização de íons hidrogênio transportados pelos NADH2 (figura abaixo), formados na glicólise [oxidação da glicose a um compostos de três carbonos (piruvato)]. Constata-se que cada ácido pirúvico é convertido em ácido lático, que também contém três átomos de carbono, não havendo, portanto, liberação de CO2 nessa fermentação.

esqauema.lactica

A fermentação láctica é realizada por algumas espécies de bactérias, alguns protozoários e fungos, bem como por células do tecido muscular esquelético do corpo humano em anaerobiose, sendo, também, muito utilizada na conservação de alimentos. Como exemplo dessa fermentação, podemos citar o processo de “azedamento” do leite, resultante do desenvolvimento de determinadas bactérias, algumas das quais do gênero Lactobacillus (presentes no leite), que produzem ácido láctico como resíduo final. O sabor azedo das coalhadas e dos iogurtes se deve ao acúmulo desse ácido. Baixando o pH do leite, ele provoca a coagulação de suas proteínas, levando à produção de um coalho solidificado, que é usado, também, na fabricação de queijos. O iogurte, em particular, é o produto resultante da fermentação por cultivo de Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, aos quais podem ser acompanhadas outras bactérias ácido-lácticas que, por sua atividade contribuem para a determinação das características do produto final. Bactérias produtoras de ácido láctico também participam da produção de conservas do tipo picles e de chucrute. A figura a seguir mostra que o ácido pirúvico recebe hidrogênios provenientes do NADH2 e se transforma em ácido láctico, que é, posteriormente, eliminado pela célula. Como se pode constatar na figura, o aceptor final de hidrogênio é o ácido pirúvico (composto orgânico), caracterizando um processo fermentativo.

resumo.lactico

Veja, abaixo, a equação da fermentação láctica. Percebe-se que não ocorre descarboxilação do ácido pirúvico, como na fermentação alcoólica, havendo como produto final o ácido láctico.

equação lactica

A figura a seguir é um esquema resumido da fermentação láctica. Nela, percebe-se que não há liberação de CO2, haja vista que o ácido láctico possui, a exemplo do ácido pirúvico, três átomos de carbono.

esquema.lactico.2

No nosso corpo, a “fermentação” láctica (glicólise muscular) pode ocorrer nas células musculares estriadas, durante um grande esforço físico. Em condições de atividade muscular intensa, o suprimento de oxigênio pode se tornar insuficiente (anaerobiose relativa) para oxidar a quantidade de glicose necessária à essa atividade. Nessas condições emergenciais, as células musculares utilizam, como recurso adicional, a glicólise muscular, que permite a produção de ATP na ausência de oxigênio livre, na tentativa de liberar energia extra. O acúmulo do ácido láctico nos músculos é responsável pelas fortes dores, cansaço e cãibras que, às vezes, sentimos, após um exercício físico intenso, estado que caracteriza uma fadiga muscular. Nesta condição, esse ácido abandona o músculo e segue, via circulação sanguínea, até o fígado, onde é convertido em glicose, que pode retornar aos músculos e ser novamente fermentada à ácido láctico ou ser convertida em glicogênio. Este circuito (figura abaixo) é denominado de ciclo de Cori (descrito por Carl e Gerty Cori) ou via glicose-lactato-glicose. Dessa forma, ao contrário dos microrganismos, que, via de regra, descartam o ácido láctico, nós podemos transformá-lo em glicose, através de uma via metabólica denominada gliconeogênese ou neoglicogênese (“criação de açúcar novo”). Numa visão geral, a gliconeogênese é a síntese de glicose a partir de fontes não glicídicas, como piruvato, lactato, glicerol, aminoácidos e intermediários do ciclo de Krebs.

cori

Conquanto as reações da gliconeogênese sejam, via de regra, as mesmas em todos os organismos vivos, o contexto metabólico e a regulação diferem entre as espécies e entre os tecidos. Ressaltamos que a gliconeogênese e a glicólise não são vias idênticas fluindo em direções opostas, embora compartilhem vários passos intermediários. Sete das dez reações da gliconeogênese são, realmente, inversões de reações da glicólise, sendo catalisadas pelas mesmas enzimas.

Lembramos que a gliconeogênese no fígado está associada, também, com a manutenção dos níveis normais da glicemia (glicose sanguínea). Neste caso, ela só se processa, em nível significativo, quando a concentração da glicose sanguínea atinge valores abaixo dos ideais. Assim sendo, grandes quantidades de glicerol e de aminoácidos são convertidas em glicose, o que contribui para a manutenção dos níveis relativamente normais da glicemia.

Para os criadores de gado, o ácido láctico representa um importante suprimento energético que sustenta os animais durante o inverno. A fermentação feita pelos microrganismos anaeróbicos que se desenvolvem nos silos, depósitos onde são armazenados milhos e algumas variedades de capins, produz ácido láctico que, fornecido ao animal, se constitui em uma rica fonte de energia.

III. FERMENTAÇÃO ACÉTICA

A fermentação acética é uma  reação química que consiste na oxidação parcial do álcool etílico, com produção de ácido acético (figura a seguir), causando o azedamento do vinho e  dos sucos de frutas, em geral, e sendo responsável pela produção de vinagre. O etanol é, portanto, o reagente. Como se pode constatar, não se trata de uma fermentação típica, embora seja assim designada devido às características do produto obtido, mas sim de uma oxidação do etanol a ácido acético.

acetobactéria

Este processo é utilizado na produção de vinagre comum e do ácido acético industrial. Desenvolve-se também na deterioração de bebidas alcoólicas e na de certos alimentos. É realizada por bactérias denominadas acetobactérias  (bactérias acéticas ou bactérias acetificadoras), produzindo ácido acético e água. Pela sua função na produção de vinagre e pelas alterações que provocam nos alimentos e bebidas, essas bactérias constituem um dos grupos de microrganismos de grande interesse econômico. Em função de elas necessitarem de oxigênio para realizar acetificação, multiplicam-se mais na parte superior do vinho que está sendo transformado em vinagre, formando um véu conhecido como “mãe do vinagre”, que pode ser mais ou menos espesso de acordo com o tipo de bactéria. O melhor rendimento da reação acética ocorre a uma temperatura que varia entre 25 e 30oC, embora possa ocorrer a temperaturas mínimas de 4 a 5oC e máxima de 43oC. As principais espécies de bactérias acéticas são: Acetobacter aceti, Acetobacter pasteurianus, Acetobacter xylinum, Acetobacter schützenbachii e Gluconobacter oxydans.

EFEITO PASTEUR

Havendo O2 que leva, via de regra, a ocorrência da respiração aeróbia, será consumida uma menor quantidade de glicose. Assim sendo, o oxigênio molecular produz uma diminuição no processo anaeróbico. Esse efeito inibidor exercido pelo oxigênio é denominado efeito Pasteur.

RELAÇÃO FERMENTAÇÃO/EVOLUÇÃO

Em face da possível ausência de O2 na atmosfera primitiva, a fermentação deve ter sido o mecanismo usado pelos primeiros organismos para obtenção de energia dos alimentos. Conquanto o rendimento energético desse processo seja pequeno, como mostramos acima, deve ter sido suficiente para a manutenção dos primeiros seres, que, em virtude de sua organização relativamente simples, exigiam pouca energia, para sua manutenção, em relação aos organismos atuais.

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 24 de junho de 2016

TESTES DE ECOLOGIA (V)

01. (IFG) O gráfico abaixo mostra o crescimento de uma população em relação a um determinado tempo.

01

A respeito do gráfico, é correto afirmar que:

a) A curva I representa o potencial biótico desta população.

b) A curva I representa o crescimento real de uma população em equilíbrio.

c) A curva I representa a resistência do meio.

d) A curva II representa o potencial biótico desta população.

e) A área rachurada (A) representa o potencial biótico desta população.

02. (UEM) Considerando as interações existentes entre o homem e os demais seres vivos, e entre todos e o ambiente, assinale o que for correto.

01. Os glicídios e os lipídios são nutrientes de origem orgânica, vegetal ou animal, cuja principal função é fornecer energia às células que compõem o corpo dos organismos que deles se nutrem.

02. Por equilíbrio biológico (ecológico) pode-se compreender a situação de estabilidade dos seres vivos entre si e com o ambiente.

04. Representantes dos vírus, das bactérias, dos fungos e dos insetos são alguns dos organismos que podem comprometer a produtividade das plantas cultivadas e causar prejuízos à pecuária. Os seres que assim procedem competem com os humanos no acesso aos alimentos.

08. Entre as diversas regiões do território brasileiro, a do Sul é a mais afetada pela malária.

16. A soma dos fatores que impede uma população de se desenvolver indefinidamente é denominada de resistência ambiental. Fazem parte desses fatores, entre outros, os predadores, os parasitas, os competidores e as condições climáticas.

32. No intestino grosso do homem, ocorrem bactérias que estabelecem relações harmônicas, em especial a Escherichia coli, e que têm grande importância para a saúde do homem. Entre os benefícios, estão a produção da vitamina K e de algumas vitaminas do complexo B.

64. Nas interações estabelecidas entre o verme Wuchereria bancrofti, o homem e o mosquito do gênero Culex, ocorrem o parasitismo e o mutualismo obrigatório.

Soma das alternativas corretas:

03. (UEFS) O Brasil já dá sinais claros de que a desertificação vem se acentuando a passos largos […] Embora haja poucos dados atualizados sobre as regiões já afetadas pela desertificação no país, sabe-se que redução drástica da produção agrícola e de renda, migração e perda da biodiversidade são as principais consequências de um processo que ameaça 31,6 milhões de brasileiros. — quase um sexto da população do país.

(FRAGA, 2011, p. 23)

Eu molho, molho, mas não adianta”, reclamou o agricultor apontando para uma área de terra seca e sem vida, em conversa com o pesquisador em trabalho de campo.

Em princípio associada a condições climáticas da região, “a terra seca e sem vida”, apontada pelo agricultor, pode ser corretamente associada a:

a) Perda da fertilidade do solo pela sua incapacidade de reter os nutrientes orgânicos, causando um déficit alimentar às culturas.

b) Utilização incorreta da irrigação em ambientes muito secos, deixando os solos com uma concentração elevada de sais, caracterizando o fenômeno da salinização.

c) Cultivos em grandes extensões de terras submetidas à prática da agricultura familiar, que esgota o adubo orgânico, impossibilitando a formação do húmus.

d) Prática agrícola planejada com grande espaçamento de tempo, entre as culturas, o que inviabiliza a recuperação do solo.

e) Plantio para reflorestamento de áreas degradadas de florestas, com grande número de pequenas mudas, que esgotam os mananciais do subsolo.

04. (UNIRIO) As pirâmides ecológicas podem ser de números, de biomassa ou de energia.

04

Observando as pirâmides simplificadas representadas acima, podemos concluir que:

a) As três formas podem representar qualquer tipo de pirâmide, dependendo apenas das populações consideradas.

b) Somente a pirâmide I pode ser de energia porque levando em conta o tempo, sua forma não pode se apresentar invertida.

c) A pirâmide II não pode ser de biomassa porque ocorre grande perda na transferência de um nível trófico para outro.

d) A pirâmide III poderia ser uma pirâmide de números cujos níveis tróficos seriam grama / zebras / carrapatos.

e) O nível trófico correspondente aos produtores é representado pelo retângulo de maior área, em quaisquer das três pirâmides.

05. (UFSC) A pirâmide de números abaixo representada diz respeito à estrutura trófica de um determinado ecossistema:

05

Assinale a sequência correta de organismos que corresponde à sequência crescente de algarismos romanos da pirâmide:

a) Gramíneas, sapos, gafanhotos, gaviões, cobras.

b) Gaviões, cobras, sapos, gafanhotos, gra­míneas.

c) Gaviões, gafanhotos, gramíneas, sapos, cobras.

d) Gramíneas, gafanhotos, sapos, cobras, ga­viões.

e) Gramíneas, gafanhotos, gaviões, cobras, sapos.

06. (UFPel) Quando falamos em pampa, logo pensamos num campo repleto de gramíneas e gado. Mas será apenas isso? Recentemente, pesquisadores da UFRGS descobriram no bioma gaúcho uma biodiversidade muito maior do que se supunha. Segundo o pesquisador coordenador do estudo, nos últimos anos, foram encontradas espécies de répteis e anfíbios ainda desconhecidas pela ciência. A existência de novas espécies animais nos pampas não é surpresa. Afinal, o bioma contém grandes vazios de amostragem. O trabalho começou em 2007 e, desde então, pelo menos quatro novas espécies foram descobertas: uma coral-verdadeira (Micrurus silviae), além de outra serpente e mais dois lagartos, esses três últimos ainda em processo de descrição.

ttp://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2010/12/novas-especies-nospampas [adapt.]

Com base em seus conhecimentos e no texto, é correto afirmar que as quatro novas espécies descobertas no bioma pampa são:

a) Anfíbios, animais endotérmicos (homeotérmicos), ou seja, que mantêm a temperatura corporal por meio do calor gerado por seu próprio metabolismo.

b) Anfíbios, animais que apresentam uma epiderme espessa constituída de queratina, formando placas tipos escamas.

c) Mamíferos, animais endotérmicos (pecilotérmicos), ou seja, que mantêm a temperatura corporal por meio do calor gerado por seu próprio metabolismo.

d) Répteis, animais que apresentam desenvolvimento indireto, ou seja, com uma fase larval aquática e uma fase adulta terrestre.

e) Répteis, animais ectotérmicos (pecilotérmicos), ou seja, que regulam a temperatura do corpo por meio de adaptações comportamentais.

07. (UENP) No filme O REI LEÃO, Simba e seu pai Mufasa têm uma conversa sobre o sistema em que estão inseridos: “tudo o que você vê faz parte de um delicado equilíbrio e, como rei, você tem que entender como ele funciona e respeitar todos os animais, desde a formiguinha até o maior dos antílopes… quando você morre seu corpo se transforma em grama e o antílope come ela, e assim estamos todos ligados no grande ciclo da vida”.

(Walt Disney)

Quais os conceitos de ecologia que podemos apontar nessa conversa?

a) Fluxo de energia, sucessão ecológica e cadeia alimentar.

b) Cadeia alimentar, população e ecossistema.

c) População, comunidade e ecossistema.

d) Ecossistema, cadeia alimentar e ciclos biogeoquímicos.

e) Nicho ecológico, comunidade e cadeia alimentar.

08. (UFPB) Nos últimos anos, observa-se um aumento significativo na temperatura do planeta, o que pode levar a drásticas mudanças ambientais, como a perda de diversidade biológica. Uma das espécies que tem, durante seu desenvolvimento, dependência da temperatura ambiental é a mariposa Bicyclus anynana que apresenta no verão uma morfologia diferente da morfologia de inverno. Uma variação de temperatura de apenas 40oC é suficiente para que ocorra modificação morfológica na prole. Considerando o aumento crescente da temperatura do planeta e o seu efeito no desenvolvimento da mariposa Bicyclus anynana, é correto afirmar que essas mudanças ambientais:

a) Vão levar à extinção dessa espécie.

b) Não podem influenciar no desenvolvimento dessa espécie, pois esses tipos morfológicos, de inverno e de verão, já passaram por seleção natural.

c) Vão levar ao não desenvolvimento dessa espécie em uma das estações do ano.

d) Causam mutações no DNA das mariposas em cada geração, sendo essas mutações responsáveis pelas modificações dos tipos morfológicos entre as estações.

e) Podem levar à extinção de um desses tipos morfológicos.

09. (IFBA) Uma missão da NASA descobriu uma enorme quantidade de fitoplâncton no lugar menos esperado: debaixo do gelo do Ártico, segundo um estudo publicado esta quinta-feira pela revista Science. Uma equipe da NASA foi enviada ao mar de Chukchi, litoral do Alasca, noroeste do continente americano, onde encontrou uma biomassa de fitoplâncton que se estende por 100 km na plataforma de gelo, informou o chefe da missão.

Disponível em:http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5822762-EI8147,00-Nasa+descobre+fitoplancton+em+lugar+impossivel.html.Acesso em: 07 de junho de 2012.

Sobre o fitoplâncton foram feitas as seguintes afirmações:

I. São algas, em sua maioria unicelulares, vitais para a cadeia alimentar dos ambientes aquáticos.

II. Alimenta-se de organismos produtores de origem animal que fazem parte do zooplâncton.

III. O excesso desses organismos com a eventual liberação de toxinas pode comprometer a qualidade da água para consumo humano.

Deve-se concluir que:

a) Todas as afirmações estão corretas.

b) Somente a I e III estão corretas.

c) Somente a II é correta.

d) Somente a III é correta.

e) Somente II e III estão corretas.

10. (UFRR) Corresponde à quantidade de matéria orgânica acumulada pelas plantas de um determinado ecossistema em certo intervalo de tempo e por determinada área ou volume.

a) Produtividade secundária.

b) Produtividade primária líquida (PPL).

c) Produtividade primária bruta (PPB)

d) Pirâmide de energia.

e) Pirâmide de biomassa.

11. (PUC-CAMPINAS) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

O etanol produzido a partir do sorgo vem suprir uma lacuna na plantação de cana em que a colheita acontece entre abril e novembro. A falta de etanol entre dezembro e março, eleva o preço na entressafra e afasta o consumido que possui carros tipo flex desse combustível. De período curto de crescimento, no máximo em 120 dias, ele é plantado e colhido. O sorgo é uma cultura que pode ser semeada justamente entre novembro ou dezembro, ocupando áreas de renovação da terra na plantação de cana ou na constituição de novas lavouras. Outra vantagem para o sorgo é que o caldo extraído de seus colmos se adapta bem ao processo industrial das usinas de cana onde o etanol é produzido.

(Revista Pesquisaq FAPESP. n. 194, 2012. p. 63)

Um dos aspectos do cultivo do sorgo que merece atenção dos produtores é a ocorrência de pragas, como alguns insetos que atacam suas folhas; assim, como em várias outras culturas, uma das alternativas é o uso de controle biológico, cujo sucesso depende do conhecimento:

a) Das relações interespecíficas da praga.

b) Do hábitat da planta hospedeira.

c) Da taxonomia da planta e do inseto.

d) Da pirâmide de energia do parasita.

e) Dos simbiontes da planta hospedeira.

12. (UEFS) Colonizando as margens e invadindo os continentes, as plantas evoluem transformando os solitários espaços terrestres em palcos de permanentes espetáculos, dos quais somente os homens podem ser verdadeiros expectadores. Nesse contexto evolutivo, o surgimento das plantas vasculares foi um marco decisivo na história evolutiva da vida, com profundas repercussões sobre a Biosfera. Com inovações favoráveis à sua evolução, surgem as plantas angiospermas, que, rapidamente, se diversificam e colonizam novas áreas. Essa diversificação imprime significativas transformações na performance dos ecossistemas, entre outros aspectos, porque:

a) Definiu o progressivo aumento no tamanho das populações naturais, favorecendo a manutenção mais harmônica de uma convivência entre as espécies.

b) Propiciou a diversificação de nichos ecológicos, favorecendo a evolução da vida animal.

c) Contextualizou a estruturação dos ecossistemas em macroambientes homogêneos, ampliando a diversificação dos habitats disponíveis.

d) Assegurou a sustentabilidade das cadeias alimentares com um número ilimitado de níveis tróficos.

e) Aumentou a produtividade primária da Biosfera, possibilitando a reciclagem da energia.

13. (UFJF) Os insetos herbívoros podem levar a grandes perdas econômicas na agricultura. Para combatê-los, foram desenvolvidos vários tipos de inseticidas. Entretanto, essas substâncias podem ter um efeito desastroso sobre o meio ambiente, contaminando a água, o solo e levando à morte outros animais que não atuam como pragas nas lavouras. O uso indiscriminado de inseticidas pode ter até mesmo um efeito contrário do que se deseja ao causar o desaparecimento de predadores naturais dos insetos-praga. Como alternativa ao uso de inseticidas, é proposta outra forma de controle baseada nas relações tróficas entre os organismos: o controle biológico. O controle biológico é mais adequado que o uso de inseticidas no combate a um inseto-praga porque:

a) Prejudica apenas os predadores naturais do inseto-praga.

b) Evita o acúmulo de substâncias tóxicas nos níveis tróficos superiores.

c) Mata as plantas afetadas pela praga.

d) Promove resistência da planta ao inseto-praga.

e) Provoca a morte dos insetos polinizadores.

14. (UFGD) Recentemente, o corte de uma velha figueira na cidade de Dourados gerou bastante polêmica, como observado na publicação do Jornal Douradosnews, em 26/09/2011:

“Com autorização do Conselho do Meio Ambiente, uma árvore da espécie Figueira começou a ser cortada domingo (25) em Dourados. Uma manifestação de estudantes e ambientalistas interrompeu os trabalhos e a árvore ainda resiste”.

(Disponível em: <www.douranews.com.br>. Acesso em: nov. 2011).

Os manifestantes alegam que, além de ser centenária e patrimônio da cidade, a figueira abriga uma grande diversidade de organismos como epífitas, ninhos de passarinhos, trepadeiras, pequenos roedores, insetos, além de fungos e bactérias. Essa árvore representa, em termos de ecologia:

a) População.

b) Espécie.

c) Nicho ecológico.

d) Comunidade.

e) Biótopo.

15. (UFRN) “Por se alimentar de matéria orgânica (fezes e carcaças de animais), os besouros escarabeíneos, conhecidos como rola-bosta, participam diretamente do processo de ciclagem de nutrientes, ou seja, promovem o reingresso de elementos químicos presentes em materiais em decomposição na cadeia alimentar do ecossistema. Em uma comunidade, eles podem ser classificados em três grupos de acordo com o tipo de comportamento e a função desempenhada: rodadores (movem a matéria orgânica na superfície), tuneleiros (cavam túneis e transportam o alimento para dentro do solo) e residentes (depositam ovos no bolo de matéria orgânica e não participam do deslocamento do alimento).”

Disponível em: <http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/ 2012/09/efeito-domino>. Acesso em 03 ago. 2012.

Considerando o enunciado, é correto afirmar:

a) Os besouros escarabeíneos ocupam nichos diferentes no ecossistema, atuando como produtores, consumidores e decompositores.

b) A redução de besouros tuneleiros pode ocasionar diminuição da incorporação de matéria orgânica pelo solo.

c) O transporte da matéria orgânica no solo, feito pelos grupos de tuneleiros e residentes, é indispensável para o equilíbrio do ecossistema.

d) Na ciclagem de nutrientes presentes na matéria orgânica, a fixação do carbono é efetivada pelo besouro “rola-bosta”.

16. (PUC-PR) Considere o texto a seguir para responder esta questão

Armadilhas biológicas

Sinalizadores químicos que servem de comunicação entre indivíduos da mesma espécie, os feromônios são usados pelos insetos na atração de parceiros para o acasalamento, demarcação de território ou mesmo como alerta em situação de perigo. Quando sintetizados, podem ser aplicados em armadilhas no campo para capturar insetos com diferentes objetivos, como identificação, monitoramento populacional ou ainda controle populacional. No Brasil, seu uso ainda é restrito a poucas culturas, como maçã, café, citros e cana-de-açúcar, mas o potencial de aplicação tende a se ampliar, como mostram resultados obtidos em pesquisa conduzida na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, de Brasília, que levaram à síntese química do feromônio sexual do percevejo-marrom (Euschistus heros), considerado a principal praga das lavouras de soja. Testada experimentalmente em campo, a tecnologia foi transferida para a empresa Isca Tecnologia, de Ijuí, no Rio Grande do Sul, que está na fase de experimentos em grande escala no campo.

Fonte: http://revistapesquisa.fapesp.br/2011/11/11/armadilhasbiologicas/. Acesso em 02/06/12.

Uma das alternativas para substituir o uso de inseticidas na agricultura é o controle biológico, como no caso da utilização de feromônios que servem de armadilhas para percevejos. Com base no texto e no seu conhecimento sobre controle biológico de pragas, é correto afirmar:

a) Outro exemplo de controle de pragas é a utilização do baculovírus, que afeta a lagarta da soja causando infecções e morte. O problema é que, por ser um vírus, as suas células são de difícil cultivo em laboratório. E o manejo por parte do agricultor é complexo exigindo grande tecnologia.

b) Sinalizadores químicos que servem de comunicação entre indivíduos da mesma espécie, os feromônios são usados pelos insetos na atração de parceiros para o acasalamento. Feromônios são substâncias exclusivas dos insetos, de ação interespecífica.

c) A lavoura da soja é muito afetada por percevejos. O ataque desse inseto provoca grandes prejuízos econômicos. A soja transgênica resolve parte desse problema, uma vez que essa planta imite feromônios que inibem a ação dos insetos.

d) O controle natural de pragas é aplicado em praticamente todas as lavouras do Brasil. Plantações que utilizam essa técnica recebem o título de “orgânicos”. Esses vegetais são mais aceitos pela comunidade por não apresentarem elemento inorgânico em sua constituição.

e) A síntese química do feromônio sexual do percevejo-marrom (Euschistus heros) é um exemplo de controle natural de pragas. Uma grande vantagem para o meio ambiente é a redução do uso de defensivos agrícolas, que podem afetar inúmeras cadeias alimentares.

17. (UEM) O “escargot”, Achatina fulica, originário do leste da África, foi introduzido no Brasil e tornou-se uma praga na agricultura, além de atuar como hospedeiro intermediário no ciclo da angiostrongilíase, grave doença que afeta o sistema nervoso central humano. Com base nos conhecimentos sobre a introdução de espécies exóticas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A espécie Achatina fulica teve sua disseminação facilitada por apresentar elevada plasticidade fenotípica.

02. A melhor forma de controlar a disseminação de Achatina fulica é a catação manual das fêmeas, as quais poderiam ser consumidas pela população de baixa renda, que teriam, assim, uma fonte proteica sem custos.

04. A introdução de espécies exóticas pode levar à extinção de espécies nativas.

08. A ausência de predadores e a alta taxa reprodutiva das espécies exóticas contribuem para o seu sucesso nos ambientes invadidos.

16. Controle biológico se refere ao controle de pragas na agricultura pela introdução de insetos estéreis.

Soma das alternativas corretas:

18. (IFMT) “Nos restaurantes brasileiros, encontrar um gafanhoto no prato certamente seria motivo de escândalo, mas um cientista holandês ligado à Organização das Nações Unidas (ONU) afirma que chegou a hora de ver os insetos como fonte de proteína, capaz de ajudar a acabar com a fome no mundo. […]

Para o cientista, os insetos poderiam inclusive ajudar a resolver a crise mundial de alimentos. Enquanto um boi, por exemplo, necessita de 10 quilos de comida para cada quilo de carne que produz, os insetos geram a mesma quantidade de proteína comendo sete vezes menos.

(Trecho transcrito de reportagem veiculada no programa de televisão Fantástico, em 3 abr. 2011.)

Com relação à temática envolvida no excerto acima, marque a alternativa correta.

a) Se o inseto servir de alimento para o ser humano, podemos considerar que, nessa cadeia alimentar, os humanos desempenham o papel de consumidores primários.

b) Tomando por verdade o segundo parágrafo, podemos dizer que os gafanhotos apresentam aproveitamento energético pior que os bois.

c) A alimentação com insetos é inviável, pela extrema limitação que a classe Insecta tem em ocupar os diversos habitats da Terra.

d) Pode ocorrer impacto ambiental prejudicial com a produção comercial de insetos, pela possibilidade de introdução de novas espécies em nichos selvagens.

e) Os insetos não sintetizam proteína, apenas carboidratos, portanto não podem servir como fonte alimentar para os humanos.

19. (COVEST) O uso de agrotóxicos na lavoura tem por objetivo evitar algumas pragas agrícolas, que causam grandes prejuízos econômicos. Contudo, esse uso afeta também populações naturais de insetos e organismos, os quais muitas vezes poderiam realizar o controle natural das pragas. Considerando o efeito dos agrotóxicos nas populações de insetos e nas suas relações ecológicas, observe o gráfico abaixo e analise as afirmações a seguir.

19

I   II

0  0 – A herbivoria dos insetos A e B transfere energia dos produtores para os demais níveis tróficos da cadeia alimentar.

1  1 – O uso do agrotóxico 1 diminuiu a população de insetos pragas, enquanto que os insetos A mostraram-se resistentes.

2  2 – A população de insetos A estabelece entre si uma relação ecológica de sociedade, caracterizada por organismos iguais geneticamente.

3  3 – A população de insetos A competiu com os insetos pragas, produzindo o controle biológico daqueles que sobreviveram ao agrotóxico 1.

4  4 – Os insetos pragas não são susceptíveis ao agrotóxico 2 e possuem uma relação ecológica negativa com a população de insetos A.

20. (PUC-RJ) Observe a figura a seguir:

20

Fonte:http://www.motivofaz.com.br/arquivos/imagens/ufpe_2_fase/domingo/Portugues/portugues2.gif

A ação de Chico Bento indica a importância do reflorestamento porque as plantas em crescimento:

a) Absorvem oxigênio, promovendo a diminuição da temperatura ambiente.

b) Eliminam metano, contribuindo para a diminuição do efeito estufa.

c) Fixam carbono atmosférico na matéria orgânica, formando biomassa.

d) Liberam ozônio, levando à diminuição do buraco da camada de ozônio.

e) Oxidam nitrogênio atmosférico, impedindo a formação de chuvas ácidas.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 24 de junho de 2016

TESTES DE EMBRIOLOGIA (3)

01. (UCPel) Os ovos que são formados por uma grande quantidade de vitelo e um citoplasma que se resume a um diminuto disco restrito a uma região superficial encostada na membrana plasmática, recebem a denominação de:

a) Alécitos.

b) Telolécitos.

c) Isolécitos.

d) Centrolécitos.

e) Compostos.

02. (UEPG) Com relação ao desenvolvimento embrionário humano, assinale a alternativa correta.

a) O sinciciotrofoblasto é derivado a partir das células mais internas do embrioblasto.

b) O disco germinativo bilaminar ou bidérmico é formado a partir de células do trofoblasto.

c) Na fase de blastocisto pode-se observar uma camada externa de células (trofoblasto), que origina o córion, e a massa celular interna, também chamada de botão embrionário ou embrioblasto, que formará o embrião e os anexos embrionários.

d) Em menos de 24 horas após a fecundação, o embrião humano já está implantado no útero materno.

e) Com quatro meses de desenvolvimento embrionário humano, são marcantes o início dos eventos: formação do tubo nervoso; primórdios de olhos e orelhas; diferenciação do tubo digestório, com formação das fendas na faringe e início de desenvolvimento do fígado e do sistema respiratório; o coração começa a bater.

03. (UNICENTRO) Observe a figura a seguir.

03

Répteis, aves e mamíferos formam um grupo monofilético de vertebrados chamado de amniotas, pois seus embriões desenvolvem-se dentro de uma membrana, ou âmnion. O âmnion é um dos quatro anexos embrionários. Com base na figura e nos conhecimentos sobre anexos embrionários dos amniotas, assinale a alternativa correta.

a) A cavidade amniótica liga, física e funcionalmente, o embrião à placenta.

b) O alantoide cresce a partir da porção posterior do trato digestivo, servindo como um depósito para rejeitos metabólicos durante o desenvolvimento.

c) O âmnion funciona como “pulmão” provisório, através do qual o oxigênio e o gás carbônico são trocados livremente.

d) O córion é uma estrutura acessória que se desenvolve fora do corpo do embrião, sendo eliminado após o consumo do vitelo.

e) O saco vitelino é uma membrana cheia de fluido que envolve o embrião, fornecendo um ambiente aquoso no qual ele flutua protegido de choques mecânicos.

04. (ACAFE) Durante o desenvolvimento embrionário de répteis, aves e mamíferos, formam-se estruturas associadas ao corpo do embrião denominada anexos embrionários. A respeito desses anexos, associe as coluna abaixo.

I. Âmnio

II. Saco vitelínico

III. Alantoide

IV. Córion

A. Bolsa ligada ao sistema digestório do embrião, que fornece componentes nutritivos para os vasos sanguíneos desse.

B. Possibilita trocas de gases respiratórios entre o sangue embrionário e o ar atmosférico.

C. Bolsa cheia de líquido que envolve e protege o embrião da dessecação e de choques mecânicos.

D. Bolsa que armazena as excreções produzidas pelo embrião durante seu desenvolvimento.

Assinale a alternativa correta.

a) I-D – II-A – III-B – IV-C.

b) I-A – II-C – III-D – IV-B.

c) I-C – II-A – III-D – IV-B.

d) I-B – II-A – III-C – IV-D.

05. (UPE) O desenvolvimento embrionário do cachorro (Canis lupus familiaris) tem início quando o ovócito é fertilizado pelo espermatozoide. No corpo da cadela, o desenvolvimento desse novo ser é marcado por sucessivas etapas, transformações e profundas modificações. Nesse estágio, conhecido inicialmente como “idade da fertilização” ou “idade gestacional”, há formação dos sistemas que constituirão o futuro embrião. A estrutura__1__, formada a partir do 22º dia de gestação, será diferenciada no sistema __2__ no qual, a sua perfeita formação estará relacionada à alimentação da cadela durante o período gestacional. Assim, a deficiência de vitamina__3_ na alimentação desse animal, durante a gestação, poderá não só implicar má formação e defeitos no tubo neural do futuro ser, como também aborto espontâneo e placentação inadequada. Assinale a alternativa cujas palavras preenchem, corretamente, as lacunas do texto acima.

a) 1 – Peritônio; 2 – Digestório e 3 – Piridoxina

b) 1 – Placenta; 2 – Reprodutor e 3 – Niacina

c) 1 – Alantoide; 2 – Locomotor e 3 – Riboflavina

d) 1 – Ânion; 2 – Respiratório e 3 – Tiamina

e) 1- Tubo Neural; 2- Nervoso e 3 – Folato

06. (UNICENTRO) Durante o desenvolvimento embrionário, a gastrulação envolve movimentos extensivos e altamente integrados de células e tecidos, resultando em um rearranjo dramático de células da blástula. A gastrulação converte a blástula esférica em uma configuração mais complexa de três camadas germinativas. A camada externa é o ectoderma, a interna é o endoderma e a formação de bolsas externas ao arquêntero origina o mesoderma. Considerando as estruturas que são formadas a partir das três camadas germinativas, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, apenas estruturas que serão originadas a partir do mesoderma.

a) Sistema nervoso, fígado e revestimento da bexiga urinária.

b) Revestimento epitelial do tubo digestivo, epiderme e fígado.

c) Músculos, sistema urinário e sistema cardiovascular.

d) Revestimento epitelial do sistema respiratório, revestimento da bexiga urinária e pâncreas.

07. (UDESC) O desenvolvimento embrionário é diversificado entre os diferentes grupos animais, e ocorre, de maneira geral, em três fases consecutivas. Assinale a alternativa correta quanto ao desenvolvimento embrionário dos anfioxos.

a) A organogênese é a fase em que o arquêntero, ou intestino primitivo, é formado a partir da

b) A gastrulação é o processo de formação dos órgãos, sendo possível visualizar o tubo neural e o intestino, ao final dessa fase.

c) A organogênese é o processo de transformação da blástula em gástrula.

d) A segmentação é um processo em que o zigoto sofre clivagens (divisões), originando os blastômeros.

e) A neurulação é o início da formação dos folhetos embrionários denominados ectoderme e endoderme, a partir da gástrula.

08. (UFT) Gêmeos monozigóticos podem compartilhar um único cório, um único âmnio e uma única placenta quando durante o desenvolvimento embrionário ocorrer:

a) A divisão de uma gástrula em dois blastocistos.

b) A divisão de um blastômero em duas mórulas.

c) A divisão de uma mórula em duas blástulas.

d) A divisão do disco embrionário.

e) A divisão do embrioblasto.

09. (UEM) O filósofo grego Aristóteles (384-322 a.C) foi um dos primeiros a se interessar pelo desenvolvimento embrionário dos animais. Desde Aristóteles até os dias atuais, muito se avançou na compreensão do tema. Nesse contexto, é correto afirmar que:

a) A organogênese é a fase em que se diferenciam os diversos tecidos e órgãos que comporão o organismo.

b) Os três folhetos germinativos recebem os nomes de blástula, gástrula e mórula.

c) Os mamíferos, por serem vivíparos, não apresentam saco vitelínico.

d) As aves, os répteis e os peixes se caracterizam por ovos do tipo heterolécitos.

e) O blastóporo, abertura do arquêntero, origina a boca dos cordados.

10. (UECE) Quando se compara a embriologia dos animais, aqueles em que, na blastulação surge o blastodisco, predominando o vitelo na blástula formada, caracterizando o desenvolvimento embrionário a partir de um ovo telolécito é o(a):

a) Homem.

b) Sapo.

c) Anfioxo.

d) Ave.

11. Reunidos, os cromossomos do espermatozoide e do óvulo representam o material genético do novo indivíduo, com informações necessárias e suficientes para o seu desenvolvimento. A respeito do desenvolvimento embrionário dos animais, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. O zigoto que se forma após a fecundação normal inicia um processo de divisão celular conhecido como gastrulação.

02. Ovos telolécitos apresentam grande quantidade de vitelo, distribuída de forma heterogênea no citoplasma. Esses ovos possuem um polo vegetativo com maior concentração de vitelo e um polo animal que apresenta menos vitelo, e estão presentes em aves, répteis, peixes e moluscos.

04. O alantoide é uma membrana formada pelo crescimento conjunto do ectoderma e do mesoderma ao redor do embrião e tem por função prevenir a dessecação e amortecer choques mecânicos.

08. Para que a fecundação se concretize, é necessário que ocorra o fenômeno da anfimixia.

16. Os folhetos germinativos são diferenciados no estágio de gástrula, sendo o ectoderma responsável por originar o sistema nervoso, a epiderme e as estruturas associadas a ela.

Soma das alternativas corretas:

12. (IFSul) Durante o desenvolvimento embrionário, as divisões iniciais da célula ovo constituem a chamada segmentação, e esta depende, entre outros fatores, da quantidade de vitelo acumulado no ovo. Em relação à quantidade e distribuição de vitelo, bem como ao tipo de segmentação durante a embriogênese, são feitas algumas afirmativas:

I. Ovos oligolécitos ou isolécitos possuem uma quantidade relativamente pequena de vitelo distribuída de forma homogênea no citoplasma, e suas segmentações originam blastômeros aproximadamente do mesmo tamanho, por isso diz-se que esses tipos de ovos possuem segmentação holoblástica e igual.

II. Ovos telolécitos possuem grande quantidade de vitelo, que ocupa quase que totalmente a célula e sua segmentação é meroblástica, pois acontece apenas no polo animal do ovo, ocorrendo em ovos de répteis, aves, peixes.

III. Ovos megalécitos possuem pouco vitelo, concentrado no polo vegetativo, e sua segmentação é total e desigual, uma vez que as células do polo animal se dividem mais rápido, produzindo células menores e em maior número em relação ao outro polo. Ocorrem em ovos de insetos.

Estão corretas as afirmativas:

a) III, apenas.

b) II e III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) I, II e III.

13. (UEPG) Com relação à embriogênese, assinale o que for correto.

01. Em abelhas, pode-se observar o fenômeno de partenogênese, que leva à formação dos zangões, resultantes do desenvolvimento de óvulos não fecundados.

02. Nos protostômios, o blastóporo origina o ânus e pode-se citar como representantes desse grupo os equinodermos.

04. O blastocisto dos mamíferos é revestido por uma camada de células, o trofoblasto, que originará a placenta posteriormente.

08. Ovos oligolécitos apresentam segmentação holoblástica igual, onde todos os blastômeros apresentam aproximadamente o mesmo tamanho.

16. A mórula é resultante de sucessivas divisões celulares dos blastômeros.

Soma das alternativas corretas:

14. (UPE) Nas aves, todos os recursos necessários para o desenvolvimento embrionário precisam estar contidos dentro do ovo. Nos vivíparos, algumas dessas estruturas foram adaptadas à vida intrauterina. Sobre isso, analise as seguintes proposições:

I. Nos vivíparos, a placenta e o alantoide são estruturas responsáveis pelo processo de alimentação do embrião.

II. Com o aparecimento do cordão umbilical e da placenta, torna-se desnecessária a concentração de grande quantidade de vitelo no interior do óvulo, como o encontrado nos ovos das aves e dos répteis.

III. O âmnion está presente tanto em seres humanos como em aves e répteis, pois ele é fundamental para evitar a desidratação dos embriões.

Está correto, apenas, o que se afirma em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

15. (UNICENTRO) Os vertebrados são animais triblásticos porque, durante o desenvolvimento embrionário, ocorre a participação de três folhetos germinativos: ectoderme, endoderme e mesoderme, que dão origem aos diversos tecidos e órgãos que constituem esses animais. Sobre a origem dos órgãos nos vertebrados, considere as afirmativas a seguir.

I. O estômago é originado da ectoderme.

II. O tecido nervoso é originado da endoderme.

III. O coração é originado da mesoderme.

IV. Os rins são originados da mesoderme.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

16. (PUC-GO) Use o texto abaixo para responder esta questão

Sobre o Erro no Ensino da Pesquisa Científica

Raymundo de Lima

Errar para Aprender

Na antiguidade, Plutarco observava que o ser humano não pode deixar de cometer erros; é com os erros que os homens de bom senso aprendem a sabedoria para acertar no futuro. Algo parecido também ocorre no campo da ciência.

Como professor de metodologia da pesquisa aprendo todo dia que o erro faz parte do processo de investigação cientifica. Francis Bacon (sec. 17), um dos fundadores da ciência moderna, recomendava ao pesquisador desprezar as falsas noções ou “ídolos”, que impedem as descobertas cientificas. Também Descartes considerava um dever do homem de bom senso evitar os erros. Hoje, com o amadurecimento das discussões epistemológicas, é possível o entendimento de que nenhuma teoria cientifica está imune de erros. Como produtos humanos que são, todas as teorias cientificas são imperfeitas.

Na ciência, o erro não se opõe à busca da verdade, mas é visto como uma decorrência transitória desta busca. “O contrário da verdade, vale sempre repetir, não é erro, mas a mentira! O erro decorre da liberdade de investigar e será vencido, antes de tudo, pela superação de nossos preconceitos e pela disposição de sempre procurarmos novos caminhos para alcançar o que se nos oferece como um bem”, observa o professor Lauro F. B. Silveira. O “maior erro [do pesquisador] seria subestimar o problema do erro”, observa Edgar Morin.

Para o professor de Teologia da PUC-SP, Mario Sergio Cortella, “o erro não ocupa um lugar externo ao processo de conhecer; investigar [cientificamente] é bem diferente de receber uma revelação límpida, transparente e perfeita. O erro é parte integrante do conhecer não porque ‘errar e humano’, mas porque nosso conhecimento sobre o mundo dá-se em uma relação viva e cambiante (sem o controle de toda e qualquer interveniência) com o próprio mundo” (CORTELLA, 2000).

A história da ciência reconhece inúmeros casos em que os erros sinalizaram a correção do procedimento usado pelo pesquisador. Talvez o maior inventor de nosso tempo, Thomas Alva Edison (1847-1931), dentre as suas mais de mil invenções patenteadas, para inventar a lâmpada incandescente, ele teria realizado mais de 1.150 experimentos fracassados antes de chegar ao êxito de sua invenção [1]. Também o embriologista Ian Wilmut (1945), declarou ter falhado 276 vezes antes de conseguir criar um clone (cópia idêntica) de uma ovelha, em 1997, que ainda provoca muitas discussões sobre a ética na ciência [2]. Albert Sabin, inventor da vacina contra a poliomielite, lembrou sistematicamente que a invenção e a campanha de erradicação da paralisia infantil tinha sido “um trabalho de muitos, principalmente de todos aqueles que erraram antes para que o caminho do acerto ficasse mais curto depois” (MORAIS, op. cit, p. 22).

(Disponível em: http://www.espacoacademico.com. br/076/76lima.htm. Acesso em: 24 nov. 2012.)

No último parágrafo, o texto faz referência a um ramo da biologia: a embriologia. Com base nos conhecimentos sobre o tema, analise os itens abaixo:

I. A mórula é o segundo estágio de desenvolvimento do feto.

II. A notocorda é originada da mesoderme e dá lugar a coluna vertebral.

III. O arquêntero é a cavidade da blástula e origina o intestino primitivo do embrião.

IV. À blástula segue-se à mórula e precede a gástrula na sequência do desenvolvimento.

Em relação às proposições acima analisadas, assinale a única alternativa cujos itens estão corretos:

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

17. (UERN) A figura a seguir mostra o desenvolvimento embrionário de um ser humano e apresenta, numerados, os anexos embrionários que o feto necessita para o seu desenvolvimento.

17

Analise as afirmativas.

I. A vesícula vitelina, representada pelo número 1, não é necessária nos mamíferos, ela se atrofia gradativamente e desaparece. No parto, aparece junto com alantoide reduzida a vestígios no cordão umbilical.

II. Os números 5 e 6 representam a cavidade amniótica e o cório. A cavidade amniótica protege o feto contra choques mecânicos e o cório envolve a cavidade amniótica.

III. O número 3 indica a placenta, que é o principal contato do feto com a mãe, facilitando a entrada do oxigênio e dos nutrientes e eliminando as excretas do embrião na circulação materna.

IV. O alantoide, representado pelo número 2, é bem reduzido, se une ao cório e à mucosa uterina para formar a placenta.

V. O âmnio, representado pelo número 4, protege todo o feto e os anexos embrionários.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I, II e V.

b) III e IV.

c) II e V.

d) I, III e IV.

18. (IFNMG) Em relação a um embrião de anfioxo esquematizado a seguir, assinale a opção em que não há correspondência entre a estrutura e o que ela origina.

18

a) Mesoderma – músculos lisos.

b) Ectoderma – tubo digestivo.

c) Tubo neural – sistema nervoso.

d) Notocorda – eixo de sustentação.

19. (UEPB) Os mamíferos são animais de fecundação interna, porém o desenvolvimento embrionário apresenta diferenças, que subdividem esta classe em 3 clados. Sobre este são apresentadas as proposições abaixo:

I. Atualmente o clado Protoheria é representado pelos ornitorrinco e os equidnas, ovíparos, que têm ovos megalécitos e desenvolvimento embrionário praticamente idêntico ao dos répteis. Os filhotes nascem imaturos e se alimentam do leite produzido por glândulas mamárias (sem mamilos) localizadas no ventre da fêmea.

II. No clado Eutheria, o desenvolvimento ocorre no interior do útero materno e os embriões em desenvolvimento ligam-se à parede uterina por meio da placenta, órgão formado por tecidos maternos e embrionários, responsáveis pela nutrição, pelas trocas gasosas e excreção de substâncias resultantes do metabolismo.

III. No clado Metatheria, as fêmeas possuem o marsúpio, onde os filhotes completam o desenvolvimento após serem expelidos ainda imaturos do útero materno. Na América do Sul são representados pelos gambás e cuícas.

Assinale a alternativa que apresenta a(s) proposição(ôes) correta(s).

a) I, apenas.

b) Todas.

c) II, apenas.

d) III, apenas.

e) II e III, apenas.

20. (IFSul) Assinale com (V) verdadeira ou (F) falsa as afirmações abaixo, que se referem aos tipos de ovos, quantidade e distribuição de vitelo, durante o desenvolvimento embrionário.

( ) Ovos de mamíferos e do anfioxo são oligolécitos e possuem segmentação holoblástica e igual, pois originam blastômeros de tamanho aproximadamente iguais.

( ) Ovos de anfíbios e de mamíferos ovíparos são heterolécitos e possuem segmentação meroblástica e discoidal.

( ) Ovos de insetos são centrolécitos e possuem segmentação meroblástica e superficial.

( ) Ovos de platelmintos são telolécitos e possuem segmentação holoblástica e desigual.

A sequencia correta, de cima para baixo, é:

a) F – V – F – V.

b) V – V – F – F.

c) V – F – V – F.

d) F – V – V – V.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 24 de junho de 2016

TESTES DE SISTEMA ENDÓCRINO (II)

01. (IFSC) Todas as funções e atividades do nosso corpo são coordenadas e integradas pelo sistema nervoso e pelo sistema endócrino (hormonal). O sistema endócrino é composto de várias glândulas que se situam em diferentes pontos do nosso corpo, conforme a figura ao lado. Glândulas são estruturas que produzem substâncias que tem determinada função no nosso corpo.

01

Em relação ao sistema endócrino (hormonal), assinale no cartão-resposta a soma da(s) proposição(ões) correta(s).

01. A insulina é produzida pelo pâncreas e atua na redução da glicemia (taxa de glicose no sangue). Este hormônio é responsável pela absorção da glicose pelas células.

02. A ocitocina atua no útero favorecendo as contrações no momento do parto, e, em nível mamário, facilita a secreção do leite. É um hormônio produzido pelo hipotálamo e armazenado na neurohipófise.

04. Podemos citar como hormônios produzidos pela adenohipófise o LH, FSH, ACTH, GH e prolactina.

08. Os principais efeitos da adrenalina no organismo são: taquicardia, diminuição da frequência respiratória e da taxa de glicose no sangue e dilatação dos vasos sanguíneos da pele.

16. A progesterona promove o desenvolvimento dos caracteres sexuais femininos e da parede uterina (endométrio); estimula o crescimento e a calcificação óssea, inibindo a remoção do Ca++ do osso e protegendo contra a osteoporose; bem como protege contra a aterosclerose (deposição de placas de gorduras nas artérias).

32. O gigantismo é um transtorno que ocorre quando a hipófise, glândula de secreção interna, passa a produzir excessivamente o hormônio do crescimento (GH). É um quadro de crescimento desordenado, principalmente nos braços e nas pernas, sendo acompanhado de crescimento correspondente na estatura.

Soma das proposições corretas:

02. (PUC-SP) O hipotálamo é uma área do encéfalo responsável pela secreção de hormônios liberadores, que estimulam a adenohipófise a secretar certos hormônios tróficos. Estes agem sobre órgãos-alvo glandulares, entre os quais:

a) A tireoide, que libera tiroxina, hormônio responsável pelo controle do nível de glicose no sangue.

b) As paratireoides, que liberam o hormônio somatotrófico, responsável pelo controle do nível de cálcio no sangue.

c) O testículo, que libera testosterona, hormônio responsável direto pelo aparecimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários masculinos.

d) O ovário, que libera hormônio luteinizante, responsável direto pelo aparecimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários femininos.

e) As suprarrenais, que liberam o hormônio adrenocorticotrófico, responsável direto pela regulação dos níveis de potássio e sódio no sangue.

03. (UPE) Leia o texto a seguir:

De acordo com o pediatra Dr. Moises Chencinski, a longo prazo, não dormir direito pode comprometer seriamente a saúde, pois é durante o sono que são produzidos alguns hormônios vitais para o funcionamento de nosso organismo. A melatonina, neuro‐hormônio relacionado à regulação do sono, é fabricada no escuro e produzida de forma muito irregular em bebês, pois sua glândula produtora não é bem desenvolvida. Assim, o sono de bebês é imprevisível. Recentes descobertas mostram que o leite materno, produzido pela ação da prolactina, contém melatonina em grande quantidade à noite e em menor concentração durante o dia. Assim, o aleitamento materno tem mais uma função, a qual supre essa deficiência e induz o sono dos bebês. Além disso, na infância, cerca de 90% do hormônio do crescimento (GH ou somatotrofina) são liberados durante o sono, e crianças que têm dificuldade para dormir têm mais chance de ter problemas no seu desenvolvimento físico.

Disponível em: http://guiadobebe.uol.com.br/hora-de-dormir-o-sono-parte-4. Adaptado.

Considerando as amplas funções dos hormônios apresentados no texto, estabeleça a correlação entre outras possíveis ações desses hormônios.

a) Melatonina – pode atenuar inflamações; Prolactina – estimula a espermatogênese e a ovocitogênese; Somatotrofina – causa vasoconstrição generalizada no corpo.

b) Melatonina – aumenta a concentração de glicose no sangue; Prolactina – evita o acúmulo de gordura e a fragilidade de ossos; Somatotrofina ‐ estimula a deposição de cálcio nos ossos.

c) Melatonina – estimula a quebra de glicogênio no fígado; Prolactina – inibe o desenvolvimento das gônadas; Somatotrofina ‐ ajuda a manter tônus muscular.

d) Melatonina – inibe o desenvolvimento das gônadas; Prolactina – promove a secreção de progesterona; Somatotrofina ‐ afeta o metabolismo das células.

e) Melatonina – causa vasoconstrição na pele, mucosas e rins; Prolactina – pode atenuar inflamações; Somatotrofina ‐ acelera os batimentos cardíacos.

04. (UNICID) A figura ilustra uma regulação hormonal no ser humano.

04

O mecanismo fisiológico envolvido nessa regulação e o elemento químico necessário para a produção dos hormônios tireoidianos são, respectivamente:

a) Osmorregulação e sódio.

b) Sinapse química e potássio.

c) Feedback negativo e fósforo.

d) Transporte passivo e ferro.

e) Retroalimentação e iodo.

05. (UNEAL) A adenohipófise produz e libera diversos hormônios, dentre eles, os chamados hormônios tróficos, cujo efeito é estimular o funcionamento de outras glândulas endócrinas. Relacione os hormônios tróficos produzidos pela adenohipófise e as glândulas que eles estimulam e assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

1. Hormônio tireotrófico (TSH)

2. Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH)

3. Hormônio folículo-estimulante (FSH)

(  ) Atua sobre as gônadas masculinas e femininas (testículos e ovários).

(  ) Regula a atividade da região mais externa (córtex) da glândula suprarrenal.

(  ) Regula a atividade da glândula tireoidea.

a) 1 – 2 – 3.

b) 2 – 3 – 1.

c) 3 – 2 – 1.

d) 1 – 3 – 2.

e) 3 – 1 – 2.

06. (PUC-MG) O Teste Oral de Tolerância à Glicose (TOTG) é recomendado para aqueles indivíduos que suspeitam de portarem doenças relacionadas à glicemia ou apenas como prevenção por outros que cuidam de sua saúde. Esse teste é considerado o padrão-ouro para diagnosticar o Diabetes Mellitus, já que seu resultado é bastante confiável. O exame para detectar a glicose sanguínea é feito com o paciente em jejum e após ser submetido a uma sobrecarga de glicose por via oral, seguida de coletas seriadas de sangue, nos tempos 0 e 120 minutos, para a dosagem de glicose. O gráfico abaixo foi construído a partir dos resultados do TOTG realizado com dois indivíduos (A e B).

06

De acordo com o gráfico e seus conhecimentos sobre o controle orgânico da glicemia, é correto afirmar, exceto:

a) O alto nível e o tempo de retenção de glicose plasmática são maiores no indivíduo A, sendo indicativo de Diabetes Mellitus.

b) O aumento do nível de glicemia do indivíduo B após 80 minutos pode ser creditado ao efeito do hormônio glucagon.

c) A redução nos níveis de glicose plasmática no indivíduo B deve ser creditada ao efeito hipoglicemiante do glucagon.

d) O elevado nível de glicose plasmática no indivíduo A pode superar a capacidade renal de reabsorção da glicose do filtrado glomerular.

07. (UFRN) Observe a figura que ilustra algumas glândulas produtoras de hormônio.

07

(Disponível em: https://www.1papacaio.com.br/modules.php?op=modload&name=Sala_aula&file=index&do=showpic&pid=1389&orderby=titleA.)

Relacione adequadamente os hormônios produzidos pelas estruturas endócrinas apresentadas.

(  ) Prolactina.

(  ) Paratormônio.

(  ) Calcitonina.

(  ) Ocitocina.

A sequência está correta em:

a) I, IV, II e III.

b) II, IV, III e I.

c) III, I, IV e II.

d) I, II, III e IV.

08. (UFMS) As modificações no consumo de alimentos da população brasileira − baixa quantidade de fibras, aumento da proporção de gorduras e açúcares da dieta − associadas a um estilo sedentário levam, entre outros fatores, a um aumento no índice de obesidade e diabetes. Nesse último caso, o(a) ________________ diminui ou cessa totalmente a produção de ________________, que reduz o nível de glicose no sangue. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas.

a) tireoide – calcitonina

b) pâncreas – insulina

c) hipófise − prolactina

d) tireoide – glucagon

e) pâncreas – melatonina

09. (UNICENTRO) A glicemia é controlada por dois hormônios secretados pelo pâncreas. A passagem de glicose do fígado para o sangue ocorre pela ação do hormônio I, enquanto a passagem de glicose do sangue para o fígado ocorre pela ação do hormônio II. Assinale a alternativa que corresponde, correta e respectivamente, aos hormônios representados por I e II.

a) Aldosterona e glucagon.

b) Aldosterona e insulina.

c) Insulina e glucagon.

d) Glucagon e aldosterona.

e) Glucagon e insulina.

10. (UFU) Sobre a porção endócrina do pâncreas e os distúrbios hormonais a ele relacionados, assinale a afirmativa incorreta:

a) Os hormônios pancreáticos insulina e glucagon provocam, respectivamente, o aumento e a redução do nível de glicose no sangue.

b) O aumento do nível de glicose no sangue estimula a secreção do hormônio pancreático insulina, restabelecendo a homeostase do organismo.

c) A redução do nível de glicose no sangue estimula a secreção do hormônio pancreático glucagon, restabelendo a homeostase do organismo.

d) A diabetes melito tipo I ocorre em função da perda da capacidade do pâncreas para produzir o hormônio insulina.

11. (UnB)

11

Internet: <www.alunosonline.com.br>.

A figura acima mostra as principais glândulas endócrinas humanas. Com relação aos hormônios liberados por essas glândulas e as funções fisiológicas desses hormônios, assinale a opção correta.

a) O pâncreas secreta o glucagon, um dos hormônios responsáveis pelo estimulo à secreção de leite durante a amamentação.

b) O ovário secreta estrógeno, que induz a proliferação das células do endometrio.

c) A tireoide produz os corticosteroides, que aumentam a fixação de cálcio nos ossos.

d) As glândulas suprarrenais secretam hormônios que estimulam a contração da parede uterina durante o parto.

12. (UPE) Leia o texto a seguir:

Utilizando os conhecimentos da Biologia com relação à glândula tireoide, analise as afirmativas a seguir:

I. A síntese e a liberação dos hormônios tiroxina e triiodotironina ocorrem por um mecanismo de feedback – negativo, regulado por um suprimento adequado de iodo na dieta alimentar e por estímulo do hormônio TRH, produzido pela hipófise e secretado pelo hipotálamo.

II. A carência nutricional de iodo pode determinar a redução na produção de tiroxina, a elevação da concentração de tireotrofina e o aumento de volume da tireoide. Isso leva ao bócio endêmico, que é hipertrofia da glândula tireoide.

III. A tireoide tem origem no folheto embrionário endoderme, associada à parte da faringe do tubo digestivo e corresponde à primeira glândula a ser formada após a fertilização.

IV. Quando as concentrações dos hormônios tiroxina e triiodotironina estão elevadas, há um aumento na produção de TRH e de TSH, levando a célula folicular da tireoide a reduzir tanto a captação de iodo como a liberação de vesículas de tireoglobulina.

V. A tireoide secreta calcitonina quando há elevação do nível de cálcio no sangue. Esse hormônio promove a liberação de cálcio dos ossos para o sangue, inibindo a absorção desse material pelo intestino e sua eliminação pelos rins.

Está correto, apenas, o que se afirma em:

a) I, II e III.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II, III e V.

e) III, IV e V.

13. (UNCISAL) Estudos revelam que uma das causas da obesidade é um processo inflamatório na região do hipotálamo, que destrói os neurônios receptores dos hormônios insulina (produzida pelo pâncreas) e leptina (produzida pelo tecido adiposo branco), provocado principalmente pela ingestão de gorduras saturadas. Quais são as ações da insulina e da leptina no organismo?

a) A insulina regula a quantidade de glicose presente no pâncreas e a leptina modula produção de glicogênio no fígado.

b) A insulina regula a transmissão do impulso nervoso para o hipotálamo e a leptina acelera a queima de glicose no sangue.

c) A insulina regula as taxas de glucagon na corrente sanguínea e a leptina acelera o armazenamento de gordura nas células.

d) A insulina regula a absorção de lipídios no hipotálamo e a leptina regula as taxas de gordura no tecido adiposo e na corrente sanguínea.

e) A insulina regula as taxas de glicose na corrente sanguínea e a leptina modula a atividade de circuitos neuronais que controlam a massa de tecido adiposo.

14. (MACK)

14

Os espaços A, B, C e D serão preenchidos correta e respectivamente por:

a) Aumento do metabolismo basal; adrenalina; adenohipófise; glucagon.

b) Diminuição da glicemia sanguínea; noradrenalina; hipotálamo; insulina.

c) Aumento da produção de calor; cortisol; neuroipófise; glucagon.

d) Controle do metabolismo de cálcio; aldosterona; adenohipófise; insulina.

e) Diminuição da atividade metabólica; adrenalina; hipotálamo; glucagon.

15. (UNICAMP) O hormônio ADH (antidiurético), produzido no hipotálamo e armazenado na hipófise, é o principal regulador fisiológico do equilíbrio hídrico no corpo humano. Assinale a alternativa correta.

a) A redução na ingestão de água aumenta a pressão osmótica do sangue. O ADH atua nos rins, aumentando a reabsorção de água e diminuindo a pressão osmótica do sangue.

b) O aumento na ingestão de água aumenta a pressão osmótica do sangue. O ADH atua nos rins, aumentando a reabsorção de água e diminuindo a pressão osmótica do sangue.

c) A redução na ingestão de água diminui a pressão osmótica do sangue. O ADH atua nos rins, aumentando a reabsorção de água e aumentando a pressão osmótica do sangue.

d) O aumento na ingestão de água diminui a pressão osmótica do sangue. O ADH atua nos rins, diminuindo a reabsorção de água e aumentando a pressão osmótica do sangue.

16. (UNITAU) A insulina é um hormônio produzido por células das ilhotas de Langerhans do pâncreas e tem amplo efeito sobre o metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas. A incapacidade de produzir e/ou secretar insulina em quantidades adequadas causa o aparecimento de hiperglicemia, glicosúria e cetonúria. Nesse sentido, analise as afirmativas abaixo:

I. A síntese de insulina ocorre em estruturas subcelulares denominadas ribossomos.

II. Nas membranas plasmáticas das células, a insulina transporta ativamente a glicose do lado extracelular para o intracelular.

III. O pâncreas é uma glândula exclusivamente endócrina.

Está(ão) correta(s):

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) I, II e III.

e) Apenas I e II.

17. (IFMT) A acne é uma doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. Devido a isso, as lesões começam a surgir na puberdade, época em que esses hormônios começam a ser produzidos pelo organismo, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo, na maioria das vezes de pequena e média intensidade. Marque a alternativa que apresenta um hormônio sexual relacionado com a acne.

a) Adrenalina.

b) Insulina.

c) Ocitocina.

d) Testosterona.

e) Prolactina.

18. (MACK) O controle da glicemia sanguínea (concentração de glicose no sangue) é feito com a participação de dois hormônios: insulina e glucagon. Assinale a alternativa correta sobre esses hormônios.

a) O glucagon age no fígado, favorecendo a conversão de glicose em glicogênio.

b) A ação da insulina tem como resultado a diminuição da glicemia sanguínea.

c) O diabetes melito tipo 1 é causado pela deficiência de insulina, enquanto que o tipo 2 é provocado pela deficiência de glucagon.

d) A insulina é produzida no pâncreas e o glucagon é produzido nas suprarrenais.

e) O glucagon é produzido em grande quantidade após uma refeição.

19. (UNAMA) A diabete mellitus é uma doença que atinge, atualmente, milhões de pessoas no mundo, inclusive crianças. Caracteriza-se pelo excesso de glicose no sangue, configurando a hiperglicemia, e é causada pela falta ou deficiência de insulina, hormônio produzido no pâncreas. O papel desse hormônio no organismo é:

a) Promover a entrada da glicose, proveniente da alimentação, nas células, para “produzir” energia.

b) Facilitar a saída de glicose das células, acumulando-a no sangue.

c) Converter o glicogênio do fígado em glicoses livres no sangue.

d) Aumentar a taxa de glicose no sangue.

20. (UPE) O texto a seguir refere-se ao sistema urinário humano, e dele foram retiradas palavras que dizem respeito ao processo de excreção.

“A produção da urina é regulada pela região cerebral (hipotálamo) capaz de perceber alterações no equilíbrio osmótico e iônico. Nessa região, há produção do hormônio __1__ responsável pelo aumento da reabsorção de água no túbulo distal e ducto coletor, diminuindo o volume de urina e, assim, a perda de água. O hormônio __2__ também participa dessa regulação, sendo produzido na glândula suprarrenal. Esse hormônio exerce seu efeito nesses túbulos, aumentando a reabsorção de __3__ e a secreção de __4__.”

Assinale a alternativa cujos termos preenchem, correta e respectivamente, as lacunas acima. B

a) 1 – paratormônio 2 – hidrocortisona 3 – potássio 4 – ferro.

b) 1 – antidiurético 2 – aldosterona 3 – sódio 4 – potássio.

c) 1- aldosterona 2 – epinefrina 3 – potássio 4 – cálcio.

d) 1- renina 2 – epinefrina 3 – cálcio 4 – sódio.

e) 1- hidrocortisona 2 – antidiurético 3 – ferro 4 – cálcio.

gab

 

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 18 de junho de 2016

TESTES DE REPRODUÇÃO (6)

01. (UPE) Leia o texto, a seguir:

O diagnóstico Genético Pré-implantacional (PGD) consiste em um exame realizado antes da implantação dos embriões, representando um avanço extraordinário da ciência da reprodução humana, trazendo tranquilidade para os casais, que, por diversos motivos, precisam certificar-se da qualidade dos embriões a serem implantados no útero materno. O PGD pode ser realizado apenas após ciclo de reprodução assistida, que consiste na coleta e posterior fertilização do óvulo pelo espermatozoide fora do corpo da mulher. Com o PGD, algumas células são removidas do embrião no quinto dia de desenvolvimento embrionário, por meio de técnicas microcirúrgicas para a análise cromossômica ou gênica (ver imagens, a seguir). As células retiradas podem ser observadas por diferentes técnicas, de acordo com o objetivo da análise, a fim de verificar a integridade cromossômica do embrião ou das doenças monogênicas.

(Disponível em: http://www.huntington.com.br/tratamentos/tecnicas-complementares/diagnostico-genetico-pre-implantacional-pgd/. Adaptado)

01

Com base no texto e nas imagens, é correto afirmar que essa técnica microcirúrgica trata da biópsia de:

a) Blastocisto.

b) Cromossomo.

c) Gene.

d) Mesoderma.

e) Mórula.

02. (FCM-PB) C.R.P., 28 anos, deu entrada na Maternidade Cândida Vargas em João Pessoa, PB, onde, duas horas depois deu à luz os gêmeos de sexos diferentes. O marido, Pedro, muito curioso, desejou saber algumas informações sobre o desenvolvimento de seus filhos, a partir do momento da fecundação. O médico respondeu-lhe, corretamente, que:

a) Dois óvulos foram fecundados por um único espermatozoide.

b) Um óvulo, fecundado por um espermatozoide, originou um zigoto, que se dividiu em dois zigotos, formando dois embriões.

c) Um óvulo foi fecundado por dois espermatozoides, constituindo dois embriões.

d) Dois óvulos, isoladamente, foram fecundados, cada um por um espermatozoide, originando dois embriões.

e) O uso de medicamentos durante a gestação causou alterações no zigoto, dividindo-o em dois.

03. (UFPel) A reprodução dos moluscos não é uniforme em todo o filo, varia de uma classe para outra e também dentro da mesma classe. Os Gastrópodes podem ser dioicos ou monoicos, e os Cefalópodes são todos dioicos. Já os representantes da classe Pelecypoda são, em sua maioria, dioicos, apresentando uma única gônada, o que faz com que algumas espécies dessa classe sejam protândricas. Baseado no texto e em seus conhecimentos é correto afirmar que o processo da protandria se caracteriza por ser um fenômeno em que:

a) Um indivíduo reproduz sexualmente sem possuir gônadas.

b) Uma gônada produz primeiro óvulos e depois espermatozoides

c) Uma gônada produz óvulos e espermatozoides ao mesmo tempo.

d) Uma gônada produz primeiro espermatozoides e depois óvulos.

e) Indivíduos têm testículos que produzem óvulos ou ovários que produzem espermatozoides.

04. (UNIOESTE) O esquema abaixo representa as etapas do processo de gametogênese masculina.

04

Sobre este processo, assinale a alternativa correta.

a) As células 2 são diploides.

b) A célula 1 é a espermátide.

c) A meiose ocorre na etapa C.

d) As células 3 e 4 são haploides.

e) As células 3 são espermatócitos.

05. (MACKENZIE)

05

A respeito do esquema acima, assinale a alternativa correta.

a) A parede interna do órgão B é descamada durante o período de ovulação.

b) Estrógeno e progesterona são hormônios produzidos em A e agem em C.

c) Se em uma cirurgia o órgão B for removido, a mulher não menstruará mais.

d) A laqueadura é uma cirurgia em que é feita a remoção do canal indicado em D.

e) A produção de gametas e a fecundação são eventos que ocorrem em A.

06. (UNISC) Assinale a alternativa correta com relação à reprodução humana e desenvolvimento embrionário.

a) De cada espermatogônia que inicia o processo de espermatogênese, formam-se oito espermatozoides.

b) No desenvolvimento embrionário, os folhetos germinativos ectoderma, mesoderma e endoderma são formados durante a gastrulação.

c) Durante a vida reprodutiva de mamíferos masculinos e femininos, o período de formação e de crescimento das ovogônias acontece de forma idêntica ao das espermatogônias.

d) Após a formação do zigoto, inicia-se o processo de neurulação, onde a célula-ovo sofre sucessivas divisões mitóticas, proporcionando um aumento significativo do número de células.

e) A penetração de um único espermatozoide no óvulo caracteriza a monospermia. Há casos de polispermia, ou seja, entrada de mais de um espermatozoide no óvulo, e isto caracteriza a formação de gêmeos.

07. (UEM) Em nosso planeta, a perpetuação da vida se dá graças à capacidade dos seres vivos de produzirem descendentes semelhantes a si mesmos. Apoiando-se em seus conhecimentos sobre reprodução humana, assinale o que for correto.

01. Apesar de ser um órgão muscular, o útero apresenta o interior revestido pelo endométrio, um tecido rico em glândula, vasos sanguíneos e vasos linfáticos.

02. Considerando que, ao ser liberado pelo ovário, o óvulo movimente-se à velocidade constante de 0,01 cm/min, numa tuba uterina com 12 cm de comprimento, este óvulo levará 20 horas para chegar ao útero.

04. No ovário, após a ovulação, as células que constituem a “cicatriz” do folículo rompido desenvolvem-se formando o corpo lúteo ou corpo amarelo, responsável pela produção do hormônio progesterona.

08. As células precursoras dos gametas são chamadas de ovogônias, sendo que cada ovogônia, durante a ovulogênese, dará origem a 2 óvulos e 2 glóbulos polares.

16. Assim como a camisinha, o diafragma e o DIU (dispositivo intra-uterino) são utilizados tanto para evitar gravidez como para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis.

Soma das alternativas corretas:

08. (UFLA) Na figura abaixo, estão representadas algumas informações sobre o ciclo menstrual humano.

08

Fonte: GEWANDSZNAJDER, F.; LINHARES, S. Biologia série Brasil. 1 ed. São Paulo: Ática, 2003. p. 321.

Analise as proposições abaixo e, a seguir, assinale a alternativa correta:

I. O decaimento dos níveis de progesterona e de estrógenos ao final do ciclo indica que ocorreu fecundação.

II. O LH alto, por volta do 14º dia do ciclo, estimulará a ovulação e a formação do corpo lúteo.

III. A queda de progesterona indica a não fecundação e provocará a degeneração e a eliminação de parte do endométrio.

IV. O ciclo menstrual apresenta as fases proliferativa, secretória e menstrual, acontecendo na fase proliferativa o crescimento do folículo estimulado pelo FSH.

a) Somente as proposições II, III e IV estão corretas.

b) Somente as proposições I, II e IV estão corretas.

c) Somente as proposições I e IV estão corretas.

d) Somente as proposições II e III estão corretas.

09. (UECE) Pode-se afirmar corretamente que a segunda divisão meiótica é completada em ovócitos humanos:

a) Ainda na fase fetal, quando os ovócitos são plenamente formados.

b) Na infância, momento de amadurecimento dos gametas femininos.

c) Durante a puberdade, pela produção do FSH.

d) Durante a fecundação, induzida pela penetração do espermatozoide no óvulo.

10. (UFSC) A Europa vai decidir como controlar mais uma fonte de poluição: a urina das mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais. Um dos componentes mais usados na composição de pílulas anticoncepcionais é o etinil-estradiol (EE2), uma molécula semelhante ao estrógeno. Ao contrário do estrôgenio produzido pelo corpo, o EE2 não é rapidamente degradado pelo fígado e, portanto, pode ser administrado em doses extremamente baixas. Mas este fato tem uma consequência importante: ele é retirado intacto do sangue pelos rins e excretado na urina de todas as mulheres que tomam anticoncepcionais. A urina acaba no sistema de esgoto das cidades, que, depois de tratado, é despejado nos rios. Diversos experimentos demonstram os efeitos nocivos do EE2 sobre a reprodução de peixes. Em algumas espécies de peixes, as doses de EE2 despejadas nos rios provocam alterações nos testículos e impedem sua reprodução; em outras, provocam o aparecimento de indivíduos transexuais.

Disponível em: <http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-impacto-do-filho-evitado-,889291,0.htm&gt;. [Adaptado] Acesso em: 20 ago. 2012.

Considerando o acima exposto, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. As pílulas anticoncepcionais contêm hormônios que mimetizam a ação dos estrógenos e da progesterona, bloqueando a produção de óvulos pelos ovários.

02. Além dos hormônios encontrados nas pílulas anticoncepcionais, outras substâncias lançadas no ambiente podem interferir no desenvolvimento do sistema reprodutor dos animais.

04. A menstruação é resultado da queda nas taxas de estrógenos e progesterona, o que, em mulheres que utilizam pílula anticoncepcional, é mimetizado pela interrupção da ingestão do anticoncepcional por alguns dias.

08. A urina produzida pelo sistema excretor contém apenas substâncias tóxicas ao organismo, como representado pelo EE2.

16. As alterações apresentadas nos peixes do sexo masculino se explicam porque o EE2 bloqueia a produção de testosterona.

Soma das alternativas corretas:

11. (UFAC) O pênis é um órgão constituinte do sistema reprodutor masculino. Esse órgão, na espécie humana, é percorrido pela uretra, que serve tanto para eliminar urina como esperma. A figura abaixo apresenta as principais estruturas internas do pênis humano. Observe a figura e indique a alternativa que possui o número correspondente à localização correta da uretra.

11

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

12. (ENCCEJA) A reprodução sexuada ocorre sempre na presença de células especializadas chamadas gametas, que se unem para formar a célula ovo ou zigoto. A união dos gametas provoca novas combinações de cromossomos no descendente. Do ponto de vista evolutivo, a reprodução sexuada:

a) Gera organismos geneticamente iguais, diminuindo a capacidade de sobrevivência às modificações ambientais.

b) Gera organismos geneticamente diferentes, diminuindo a capacidade de sobrevivência das espécies no meio ambiente.

c) Gera indivíduos geneticamente iguais à geração paterna que conseguiu sobreviver às mudanças ambientais.

d) Gera organismos geneticamente diferentes, aumentando a probabilidade de uma espécie sobreviver às modificações do meio ambiente.

13. (UNIPAMPA) Embora muitos pesquisadores acreditem que os estímulos visuais que a mídia e a televisão oferecem às crianças interferem na sua maturação sexual e na idade da primeira menstruação — a menarca —, outros afirmam que o fato da sociedade estar mais erotizada não exerce influência na idade da menarca. Entretanto é consenso que a menarca precoce pode gerar diversos problemas, entre eles, a baixa estatura, a gravidez precoce, a endometriose e o câncer de mama, além das mudanças psicológicas que são seguidas de iniciação sexual precoce. Considerando o texto e a figura acima, que apresenta informações acerca do ciclo menstrual, julgue os itens a seguir.

13

01. Sabendo-se que os hormônios sexuais são produzidos a partir do colesterol, é correto concluir que as células ovarianas das meninas cuja menarca foi precoce são pobres em retículo endoplasmático liso.

02. É correto inferir do texto que a menarca precoce aumenta a exposição às doenças sexualmente transmissíveis.

04. Em uma terapia que procure evitar a menarca precoce, é correto que se inclua o hormônio folículo estimulante.

08. Entre os hormônios mencionados na figura, o que apresenta a menor variação ao longo do ciclo menstrual é produzido nos ovários.

16. Antes da menarca, o aparelho reprodutor feminino sofre modificações em sua morfologia, que ocorrem de forma periódica.

Soma das alternativas corretas:

14. (VUNESP) Sobre a placenta, é correto afirmar que:

a) É um órgão presente em todos os mamíferos e se forma após a nidação do ovo no útero.

b) Funciona como rins, pulmões, fígado, intestino e glândula endócrina, todos combinados como se fossem um só órgão.

c) Comunica-se com o embrião através do cordão umbilical, no qual existem artérias que conduzem sangue arterial da mãe para o feto.

d) Comunica-se com o embrião através do cordão umbilical, no qual existem veias que conduzem sangue venoso do feto à placenta.

e) Pelas suas inúmeras funções, dispensa a presença da membrana amniótica, do cório, do saco vitelino e do alantoide, quando o feto atinge as últimas semanas de vida intra-uterina.

15. O esquema abaixo mostra o processo de ovogênese em humanos.

15

Analisando o esquema e de acordo com seus conhecimentos, podemos afirmar:

I   II

0  0 – Na figura acima, estão representadas divisões mitóticas e meiótica da gametogênese feminina.

1   1 – A multiplicação das ovogônias ocorre durante a fase intra-uterina (da 2ª semana → 4º mês de gestação) do desenvolvimento fetal.

2   2 – Cada célula que entra em meiose produz quatro gametas funcionais com dois diferentes conjuntos genômicos.

3  3 – Os ovócitos maternos permanecem um longo período em divisão meiótica (4º mês gestacional → fecundação), tornando-se mais suscetíveis a agentes físicos, químicos e biológicos.

4  4 – Os ovócitos I e II têm o mesmo número de cromátides.

16. (UFSC) A perpetuação da vida em nosso planeta deve-se à característica mais típica dos seres vivos: sua capacidade de se reproduzir. Sobre os mecanismos de reprodução, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

01. Os gametas são formados por divisão meiótica; a gametogênese feminina dá origem a quatro óvulos e a gametogênese masculina dá origem a quatro espermatozoides.

02. A reprodução assexuada dá origem a clones de um indivíduo e pode ser observada em bactérias, algas, fungos, plantas e animais.

04. A reprodução assexuada dá origem a clones de um indivíduo e só acontece em bactérias, algas e fungos.

08. A reprodução sexuada é importante porque promove a variabilidade genética da descendência.

16. Gêmeos monozigóticos podem ser considerados clones um do outro.

32. A fertilização ‘in vitro’ (técnica para a formação de bebês de proveta) é um tipo de clonagem.

Soma das alternativas corretas:

17. (UFSC) Nos seres humanos, durante e após a gravidez, a relação entre mãe e filho compreende vários aspectos endócrinos e imunológicos. Com relação a esses fatos, assinale a(s) proposição(ões) verdadeira(s).

I   II

0  0 – Durante a gravidez, a placenta permite a passagem de macrófagos, neutrófilos e hemácias maternos para o sangue da criança.

1  1 – A importância do aleitamento materno nos primeiros meses de vida da criança, sob o ponto de vista imunológico, está relacionada à presença de anticorpos no leite materno.

2  2 – O hormônio prolactina, produzido logo após o parto, estimula a secreção de leite e sua produção é mantida pelos estímulos nervosos da sucção da mama pela criança.

3  3 – Os anticorpos maternos, durante a gestação, protegem a criança contra doenças e não podem, em nenhuma situação, causar danos a ela.

4  4 – As hemácias do sangue materno, ao entrarem no sistema circulatório da criança, auxiliam a ação dos anticorpos.

18. (UFOP) No planeta Terra, os seres vivos se caracterizam pela capacidade de se perpetuar e de se adaptar ao meio ambiente. Considerando as inúmeras “experiências feitas pela natureza”, pode-se constatar que entre as classes do filo Chordata são encontrados quatro mecanismos reprodutivos, estando todos eles presentes na classe dos Osteictes. Levando em consideração o texto anterior, correlacione as duas colunas:

I. Macho e fêmea lançam suas células gaméticas livremente no meio aquoso.

II. Macho deposita esperma no interior da fêmea que, após a fertilização do óvulo, faz a postura.

III. Macho deposita esperma no interior da fêmea, onde ocorre o desenvolvimento do embrião. A fêmea funciona como uma incubadora, coincidindo a postura com o momento da eclosão do ovo.

IV. Macho insemina a fêmea e o desenvolvimento embrionário ocorre no interior da fêmea, que nutre o embrião durante a gestação com posterior parição.

a) Ovíparo.

b) Vivíparo.

c) Ovulíparo.

d) Ovovivíparo.

A correlação correta é:

a) I – a, II – c, III – d, IV – b.

b) I – c, II – a, III – b, IV – d.

c) I – a, II – c, III – b, IV – d.

d) I – a, II – b, III – c, IV – d.

e) I – c, II – a, III – d, IV – b.

19. (UFF) Alguns métodos em desenvolvimento poderão permitir aos pais a escolha do sexo de seus futuros filhos. Dentre eles, alguns se baseiam em executar a fecundação em tubo de ensaio, implantando, a seguir, o ovo fertilizado no útero da mãe. Dentre as opções abaixo, os gametas que precisam ser necessariamente identificados e separados para uso no processo de fecundação, caso os pais desejem um filho do sexo feminino, são:

a) Espermatócitos secundários diploides portando os cromossomos X e Y.

b) Oócitos primários diploides portando os cromossomos Y.

c) Espermatozoides derivados de espermátides portando o cromossomo X.

d) Óvulos haploides portando o cromossomo Y.

e) Oogônias portando o cromossomo X e espermatogônias portando o cromossomo Y

20. (UFSM) Considerando que o gráfico abaixo representa as variações nas taxas de hormônios sexuais durante o ciclo menstrual, assinale verdadeira (V) ou falsa (F) nas afirmativas.20

(   ) I representa as variações na produção de estrógenos pelo ovário.

(   ) II representa as variações na produção de progesterona.

(   ) No período fértil, há um aumento progressivo de estrógenos.

(   ) Durante o período fértil, ocorre a maior produção de progesterona.

A sequência correta é:

a) V – V – V – V.

b) V – V – F – F.

c) F – F – V – F.

d) V – F – F – V.

e) F – F – F – F.

gab

Publicado por: Djalma Santos | 18 de junho de 2016

TESTES DE GENÉTICA (XI)

01. (UESC) A taxa ou frequência de permutação entre pares de genes que estão ligados é constante e depende da distância que esses genes se encontram uns dos outros. O geneticista Alfred Sturtevant imaginou que seria possível construir mapas gênicos, que mostrariam a distribuição dos genes ao longo do cromossomo e as distâncias relativas entre eles. O quadro a seguir mostra um exemplo desse tipo de mapa gênico.

01

Com base nas informações contidas no quadro, é possível afirmar que os valores corretos para as taxas de permutação em X e Y são, respectivamente:

a) 5% e 20%.

b) 15% e 20%.

c) 15% e 5%.

d) 20% e 15%.

e) 20% e 5%.

02. (PUC-SP) O esquema abaixo mostra a fecundação de um óvulo cromossomicamente anormal por um espermatozoide cromossomicamente normal. Do zigoto resultante, originou-se uma criança do sexo feminino com uma trissomia e daltônica, pois apresenta três genes recessivos (d), cada um deles localizado em um cromossomo X.

02

A criança em questão tem:

a) 46 cromossomos (2n = 46) e seus progenitores são daltônicos.

b) 46 cromossomos (2n = 46); seu pai é daltônico e sua mãe tem visão normal para as cores.

c) 47 cromossomos (2n = 47) e seus progenitores são daltônicos.

d) 47 cromossomos (2n = 47); seu pai é daltônico e sua mãe pode ou não ser daltônica.

e) 47 cromossomos (2n = 47); seu pai tem visão normal para as cores e sua mãe é daltônica.

03. (UPE) Em gatos malhados, certas regiões do corpo apresentam coloração preta (XP) ou amarelo-alaranjado (XA), relacionadas a genes presentes no cromossomo X, entremeadas por áreas de pelos brancos, condicionadas pela ação de genes autossômicos de caráter recessivo (bb). As fêmeas heterozigotas apresentam três cores e recebem a denominação de cálico, enquanto os machos possuem apenas duas cores. No Texas (EUA), ocorreu a clonagem de uma gatinha cálico chamada Rainbow, e, para surpresa dos pesquisadores, o clone que deveria ser idêntico à matriz apresentou um padrão de manchas diferentes da original. Isso ficou conhecido como o caso Carbon Copy ou Copy Cat.

A clonagem da gatinha não foi bem sucedida devido à(ao):

a) Adição de um cromossomo X em certo par, constituindo uma trissomia e elevando a homozigose; por isso, a clonagem de um cálico nunca resultará em um mesmo padrão.

b) Deleção de determinada região do cromossomo X, causando um fenótipo diferente do esperado, visto Carbon Copy ter sido criada a partir de um óvulo que se misturou com o núcleo de Rainbow.

c) Efeito pleiotrópico, em que a ação do par de genes é responsável pela ocorrência simultânea de diversas características que ativa os dois cromossomos X da fêmea, no caso de haver clonagem.

d) Processo de inativação ao acaso de um dos cromossomos X da fêmea, relacionado a genes que aparecem em heterozigose, resultando em padrão de pelagem diferente, mesmo quando os indivíduos são geneticamente idênticos.

e) Tipo de herança quantitativa, em que os genes possuem efeito aditivo e recebem o nome de poligenes. Assim, em cada gata, haverá um padrão de pelagem diferente, pois só funcionará um cromossomo X por indivíduo.

04. (UEPA) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

A música Ebony and Ivory, escrita por Paul McCartney e apresentada em 1982 com Stevie Wonder, trata de um assunto fundamental: a igualdade entre as pessoas, considerando que características como a cor da pele, olhos, cabelos são HERANÇAS GENÉTICAS e, por isso, não podem ser motivo para discriminação.

(Texto Modificado: Bio: Volume único, Sônia Lopes, 2008).

Quanto às palavras em destaque no texto, leia atentamente as afirmativas e identifique as falsas (F) e as verdadeiras (V).

I. Indivíduos heterozigotos do tipo sanguíneo A e B podem ter filhos do tipo sanguíneo O.

II. A Síndrome de Down é uma anomalia correspondente a uma trissomia do cromossomo 22.

III. As crianças que apresentam eritroblastose fetal são descendentes de mãe Rh negativo.

IV. Na polialelia são encontrados mais de dois alelos por locus cromossômico.

V. A trissomia XXY determina a síndrome de Klinefelter.

VI. A hemofilia é uma doença determinada por um gene dominante ligado ao cromossomo X.

A sequência correta é:

a) V, V, F, V, V, F.

b) V, F, V, V, V, F.

c) F, V, F, V, F, V.

d) F, V, V, F, V, F.

e) V, F, V, F, V, V.

05. (UEM) Assinale o que for correto.

01. O esquema abaixo representa alguns passos de uma via metabólica hipotética que determina a cor do fruto de uma planta.

05a

Em vista disso, se uma mutação ocorrer no gene A, inativando-o, o fruto da planta apresentará uma coloração verde.

02. Comparativamente, a pleiotropia constitui-se em um fenômeno inverso à interação gênica. Enquanto que na pleiotropia um par de genes alelos determina o aparecimento de várias características, na interação gênica, dois ou mais pares de genes colaboram, para a elaboração de uma única característica.

04. Algumas alterações numéricas dos cromossomos humanos determinam o aparecimento de determinadas síndromes; por exemplo, a trissomia do cromossomo 13 determina a Síndrome de Edwards e a trissomia do 18, a Síndrome de Patau.

08. Na Drosophila, a cor ebânea do corpo é produzida por um gene recessivo (e) e a cor cinza, pelo seu alelo (E). Se moscas heterozigotas são cruzadas entre si e produzem 3 descendentes, a probabilidade de dois serem de cor ébano e um de cor cinza, sem importar a ordem dos nascimentos, é de 3/64.

16. Considerando-se o heredograma abaixo, onde os indivíduos com uma determinada doença hereditária ligada ao sexo estão assinalados em preto,

05b

a probabilidade de o indivíduo de sexo masculino de número 18 ter essa doença é de 12,5%.

32. A unidade do código genético, o códon, que corresponde a uma sequência de duas bases do DNA, codifica um aminoácido na cadeia polipeptídica.

Soma das alternativas corretas:

06. (UEFS) Em 1934, duas crianças filhas de pais normais, com sinais de retardo mental e que exalavam um odor peculiar, foram encaminhadas para uma consulta com o Dr. Feeling, médico e químico. Usando técnicas de química analítica, o médico identificou, na urina das crianças, uma substância — o ácido fenilpirúvico —, composto que apresenta grande similaridade com a fenilalanina. A presença do ácido fenilpirúvico decorre de um erro metabólico, que envolve uma deficiência na via metabólica, que converte a fenilalanina em tirosina, e o acúmulo daquela substância era a causa do retardo mental. Posteriormente, concluiu-se que se tratava de uma doença hereditária, autossômica e recessiva, que foi chamada de fenilcetonúria. Atualmente, essa doença pode ser detectada em recém-nascidos pelo “Teste do Pezinho”. A associação da doença com a fenilalanina permitiu o controle de sua expressão por meio de uma dieta adequada, o que determina a obrigatoriedade do teste. Com base na análise dos dados, pode-se afirmar:

a) A deficiência afeta o desenvolvimento das crianças porque envolve um nucleotídeo que não é sintetizado pelo organismo humano.

b) A manifestação da doença é consequência da substituição da fenilalanina pela tirosina na síntese da cadeia polipeptídica.

c) O diagnóstico precoce dessa condição genética pode evitar a evolução da doença com uma dieta rica em fenilalanina.

d) A estratégia utilizada pelo médico realizando análises químicas, metabólicas e de parentesco evidenciou a importância dessa parceria na solução de problemas de saúde.

e) A alteração genética associada à fenilcetonúria é primariamente definida no momento da decodificação da informação genética.

07. (UFT) Cromatina sexual é o nome dado ao cromossomo X altamente condensado, formando um pequeno grânulo no núcleo de células somáticas de mamíferos que estão em interfase. Com relação a esse acontecimento nas células de mamíferos, é incorreto afirmar que:

a) Mulheres com síndrome de Turner ou monossomia do cromossomo X não apresentam cromatina sexual.

b) Homens que apresentam mais de um cromossomo X em seu cariótipo não possuem cromatina sexual.

c) Mulheres heterozigóticas para o daltonismo podem apresentar um olho com visão normal e outro com daltonismo em resposta à inativação do cromossomo X.

d) Mulheres heterozigóticas para a hemofilia podem apresentar defeitos de coagulação devido à inativação do cromossomo X portador do alelo normal.

e) Homens com cariótipo normal não apresentam cromatina sexual.

08. (UNIMONTES) Em certas regiões da África, a frequência do gene para anemia falciforme é muito alta. Os indivíduos homozigotos para esse gene apresentam anemia e problemas circulatórios que podem ser fatais. Os heterozigotos ou não têm a doença ou a tem em forma muito branda, que não prejudica a sobrevivência. Além disso, eles são resistentes à malária, doença comum na região. Considerando as informações apresentadas e o assunto relacionado com elas, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa incorreta.

a) Um casal normal heterozigoto tem 75% de chance de ter filhos normais portadores do alelo para anemia falciforme.

b) A alta frequência do gene nessa região pode ser explicada pela seleção natural.

c) A doença apresentada é um tipo de herança autossômica recessiva.

d) A proteção à malária, causada pela hemácia falciforme, está relacionada ao fato de o seu agente causador ser um parasito intracelular.

09. (UECE) Sabe-se que, na pigmentação da pele em porcos, o gene que determina a cor vermelha é epistático sobre aquele que determina a cor amarela, e que esta (a cor amarela) só se manifesta no caso de um dos dois loci responsáveis pela coloração ser recessivo. A coloração branca representa a ausência de pigmentos e ocorre quando ambos os loci são recessivos. O cruzamento entre dois porcos amarelos e homozigotos para os dois loci envolvidos resultou em F1 porcos vermelhos, os quais cruzados entre si produziram uma F2 na proporção de 9 porcos vermelhos para 6 amarelos para 1 branco (9:6:1). Podemos concluir, corretamente, que o genótipo parental era:

a) AABB x aabb.

b) aaBb x Aabb.

c) AaBb x AaBb.

d) AAbb x aaBB.

10. (VUNESP) A altura de certa espécie de planta é determinada por dois pares de genes A e B e seus respectivos alelos a e b. Os alelos A e B apresentam efeito aditivo e, quando presentes, cada alelo acrescenta, à planta, 0,15m. Verificou-se que plantas desta espécie variam de 1,00m a 1,60m de altura. Cruzando-se plantas AaBB com aabb pode-se prever que, entre os descendentes:

a) 100% terão 1,30m de altura.

b) 75% terão 1,30m e 25% terão 1,45m de altura.

c) 25% terão 1,00m e 75% terão 1,60m de altura.

d) 50% terão 1,15m e 50% terão 1,30m de altura.

e) 25% terão 1,15m, 25% terão 1,30m, 25% terão 1,45m e 25% terão 1,60m de altura.

11. (FUVEST) Em Drosophila melanogaster, os alelos recessivos dumpy e ebony estão em cromossomos não homólogos. Do cruzamento entre indivíduos duplamente heterozigotos, a proporção esperada de indivíduos que apresentam ao mesmo tempo os fenótipos dumpy e ebony é de:

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/16.

e) 1/32.

12. (COVEST) Cruzamento de indivíduos de fenótipo (K) com indivíduos de fenótipo (L), ambos homozigóticos, origina prole heterozigótica, de fenótipo (B). Na descendência F2 de indivíduos de fenótipo (B), a distribuição fenotípica obedece à ilustrada na figura abaixo, onde são observadas duas novas classes fenotípicas (X e Y). Em famílias de seis descendentes, nas quais os pais apresentam o fenótipo (B), qual a probabilidade de nascimento de 1 descendente de fenótipo (X), 1 de fenótipo (Y) e 1 de fenótipo (B)?

12

a) 9/64.

b) 15/512.

c) 9/256.

d) 16/256.

e) 8/128.

13. (UECE) Analise as assertivas abaixo.

I. Em camundongos, quando se cruza um indivíduo preto de genótipo AApp com um branco de genótipo aaPP obtém-se um indivíduo aguti de genótipo AaPp. Cruzando-se os indivíduos heterozigotos de F1, obtém-se uma progênie de 9/16 aguti; 3/16 preto; e 4/16 brancos. Como a proporção fenotípica do diibridismo está alterada, estamos diante de um caso de epistasia dominante.

II. A proporção fenotípica 9/16 preta-curta; 3/16 preta-longa; 3/16 marrom-curta; e 1/16 marrom longa acontece em porquinhos da índia para a cor da pelagem e o tamanho dos pelos. Daí podemos afirmar corretamente que se trata de um caso de segregação independente do tipo diibridismo.

III. Quando se cruza periquitos de plumagem amarela com periquitos de plumagem azul, ambos puros obtêm-se periquitos de plumagem verde. Quando se cruza os periquitos de F1 entre si obtém-se uma F2 com a seguinte proporção fenotípica: 9/16 verdes; 3/16 azuis; 3/16 amarelos; 1/16 brancos. Observa-se que essa proporção é a mesma do diibridismo, porém com classes fenotípicas alteradas para a manifestação, apenas da cor. Portanto, estamos diante de um caso de interação gênica.

São verdadeiras as assertivas:

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

14. Considere o heredograma a seguir:

14

Utilizando os seus conhecimentos sobre o assunto e considerando o caráter afetado como recessivo, a probabilidade que o casal II.3 x II.4 ter um filho afetado será de:

a) 25%.

b) 75%.

c) 0%.

d) 100%.

15. (UEM) Considere que, em peixes, a presença e a ausência de nadadeira caudal são condicionadas geneticamente. Realizando alguns experimentos de cruzamentos entre peixes, um biólogo observou que, em todos os cruzamentos do tipo normal com o tipo sem nadadeira caudal, nasciam filhotes sem nadadeira caudal e normais, em proporções iguais, e que, nos cruzamentos do tipo sem nadadeira caudal com tipo sem nadadeira caudal, nasciam sempre indivíduos sem nadadeira caudal e normais, na respectiva proporção de 2/3 e 1/3. Com base nesses dados e no seu conhecimento sobre genética, assinale o que for correto.

01. Um peixe normal apresenta genótipo heterozigoto.

02. O caráter sem nadadeira caudal é condicionado por um gene dominante.

04. Ao verificar o número de descendentes de 80 ovos fertilizados provenientes do cruzamento entre um indivíduo sem nadadeira caudal com um indivíduo normal, o biólogo observou o nascimento de 20 filhotes normais.

08. Com relação à ausência ou à presença de nadadeira caudal, esses peixes apresentam os genótipos heterozigoto e homozigoto recessivo.

16. Com base nos resultados dos cruzamentos realizados, o biólogo concluiu que o gene dominante em dose dupla é letal.

Soma das alternativas corretas:

16. (CEFET-MG) Nas células do corpo humano encontram-se genes deletérios (causadores de doenças) que, por serem recessivos, podem não estar se manifestando.

Disponível em: <http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?cod=1224&gt;.Acesso em: 09 de abril de 2013

A ocorrência de doenças causadas por tais genes será encontrada com maior frequência em:

a) Grupos de indivíduos miscigenados.

b) Progênie derivada de heterozigotos.

c) Descendentes de endocruzamentos.

d) Filhos de indivíduos homozigotos dominantes.

e) Populações com pequena capacidade reprodutiva.

17. (UPE) A alcaptonúria é uma doença humana causada por um gene autossômico recessivo. Um sintoma da alcaptonúria é o escurecimento da urina, quando exposta ao ar. Uma mulher não hemofílica com alcaptonúria, filha de pai hemofílico, casa-se com homem normal, para ambas as condições, filho de mãe com alcaptonúria. Sabendo-se que a hemofilia é determinada por um gene recessivo ligado ao sexo, assinale a alternativa correta em relação aos descendentes desse casal.

a) Não terão filhas hemofílicas nem filhos com alcaptonúria.

b) A probabilidade do primeiro filho homem do casal apresentar as duas doenças é de 1/8..

c) Uma filha desse casal pode apresentar as duas doenças.

d) A probabilidade de descendentes com alcaptonúria é de 3/4.

e) A probabilidade de descendentes com hemofilia é de 1/2.

18. (IFTM) No Brasil, para a obtenção da Permissão Para Dirigir (PPD) para conduzir legalmente veículos automotores, o interessado deve ser aprovado em um exame de aptidão física e mental, conhecimento da legislação de trânsito, noções de primeiros socorros e exame prático de direção veicular. Indivíduos que apresentarem algum distúrbio da visão, como miopia, durante exame de aptidão física, deverão sempre conduzir o veículo usando lentes corretivas. A miopia é uma herança autossômica recessiva condicionada por um gene recessivo m. Mesmo sendo filha de pais de visão normal, Marta descobriu que é míope em um exame de aptidão física para obter a PPD. Marta é casada com Roberto, de visão normal, cuja mãe é míope. Marta deseja saber qual a probabilidade de ter dois filhos, sendo o primeiro do sexo feminino de visão normal e o segundo, do sexo masculino e míope.

a) 1/4.

b) 1/8.

c) 1/16.

d) 1/32.

e) 3/8.

19. (UFPB) Um estudo envolvendo duas populações buscou estabelecer a relação entre a eficácia de uma nova droga e as frequências alélicas dos Loci A e B nessas populações. Essa nova droga apresentava baixa toxicidade, e sua eficácia é atribuída a um maior tempo de permanência no organismo. As frequências alélicas das populações em estudo eram:

– População 1: 10% A, 90% a, 30% B e 70% b.

– População 2: 50% A, 50% a, 60% B e 40% b.

Sabe-se que os alelos recessivos indicam ausência de função proteica e que a via metabólica de degradação dessa droga é:

19

Com base nos dados, no conhecimento sobre genética e considerando o tratamento das populações com essa droga, é correto afirmar:

a) A população 2 respondeu melhor, pois a maioria dos indivíduos é homozigoto dominante para os dois Loci em estudo.

b) A população 1 respondeu melhor, pois os homozigotos recessivos estão em maior frequência nessa população.

c) A população 2 respondeu melhor, pois os heterozigotos se apresentam em menor número nessa população.

d) As populações 1 e 2 apresentaram respostas similares.

e) As frequências alélicas nas populações 1 e 2 não apresentam relação com a droga.

20. (UFPB) Na espécie humana, o daltonismo é condicionado por um alelo recessivo ligado ao cromossomo X. Considerando que um casal de visão normal, cuja mulher é filha de pais normais, teve uma criança daltônica, identifique a(s) proposição(ões) verdadeira(s):

I   II

0  0 – A criança é do sexo feminino.

1  1 – A mulher é heterozigota para o caráter em questão.

2  2 – A mulher recebeu o gene para o daltonismo de sua mãe.

3  3 – A probabilidade do casal vir a ter uma segunda criança do sexo masculino e daltônica é 1/4.

4  4 –  A probabilidade de o casal vir a ter uma segunda criança do sexo feminino e daltônica é 1/2.

gab

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias