Publicado por: Djalma Santos | 18 de março de 2014

Testes de divisão celular (1)

01. (UNIOESTE) Os gráficos abaixo correlacionam a quantidade de DNA por núcleo com as fases do ciclo celular, em uma espécie com 2n = 2x = 4 cromossomos.

01

Interprete os gráficos acima e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – Em ambos os gráficos, na fase 1a cada cromossomo apresenta 2 cromátides.

1 1 – Em 3 no gráfico 1 e em 7 no gráfico 2, os cromossomos homólogos encontram-se pareados.

2  2 – A intercinese ocorre entre as fases 5 e 6 do gráfico 2.

3  3 – Paquíteno e diacinese ocorrem na fase 6 do gráfico 2.

4  4 – Ao final da fase 9 no gráfico 2, são formadas 4 células com 4 cromossomos em cada célula.

02. (UEL) Considerando que uma espécie de ave apresenta 2n = 78 cromossomos é correto afirmar:

a) Um gameta tem 39 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais.

b) Um gameta tem 38 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais.

c) Um gameta tem 38 cromossomos autossomos e 1 cromossomo sexual.

d) Uma célula somática tem 77 cromossomos autossomos e 1 cromossomo sexual.

e) Uma célula somática tem 78 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais.

03. (FCM-PB) A divisão celular é o processo pelo qual organismos unicelulares se reproduzem e as células dos organismos multicelulares se multiplicam, possibilitando o crescimento. Considere as afirmações a seguir, assinalando-as com V (verdadeiro) ou F (falso).

I  II

0 0  – Na meiose as células resultantes contêm apenas um representante de cada um dos pares de cromossomos homólogos.

1  1 – Apenas a segregação independente conduz a diversidade genética.

2  2 – Na mitose as células haploides resultantes transformam-se em gametas funcionais.

3  3 – Na anáfase I da meiose ocorre a separação dos cromossomos, esta fase é reducional.

4  4 – Na metáfase II da meiose ocorre a separação dos cromossomos, esta fase é equacional.

04. (UFTM) Considere os seguintes eventos biológicos:

I. Origem de gêmeos dizigóticos.

II. Origem de gêmeos monozigóticos.

III. Recombinação do material genético.

IV. Organogênese.

V. Formação de blastômeros.

Pode-se afirmar que a meiose relaciona-se aos eventos:

a) I e III, enquanto a mitose relaciona-se aos eventos II, IV e V.

b) III e V, enquanto a mitose relaciona-se aos eventos I, II e IV.

c) IV e V, enquanto a mitose relaciona-se aos eventos I, II e III.

d) I, II e III, enquanto a mitose relaciona-se aos eventos IV e V.

e) I, II, IV e V, enquanto a mitose relaciona-se ao evento III.

05. (UNIFOR) A figura abaixo esquematiza uma célula meiótica em metáfase I.

05

A partir dessa célula, é possível prever-se a formação de gametas:

a) AB e ab, somente.

b) Aa e Bb, somente.

c) Ab e aB, somente.

d) AB, Ab, aB e ab.

e) AB e ab ou Aa e Bb.

06. (PUC-MG) O esquema representa células, 2n = 4 cromossomos, em diferentes fases de um processo de divisão celular.

06

Com base no esquema, é correto afirmar, exceto:

a) A célula representada em II apresenta cromossomos duplicados.

b) As duas células resultantes da divisão, mostradas em VI, são haploides.

c) Em III, fase denominada metáfase, não ocorre pareamento de cromossomos.

d) Não se observa no esquema a separação dos cromossomos homólogos.

07. (CEFET-MG) Analise o processo de divisão celular representado de forma simplificada.

07

A diferença numérica de cromossomos entre o início e o fim desse processo objetiva:

a) Manter a ploidia da espécie.

b) Impedir o surgimento de trissomias.

c) Diminuir o tempo do próximo ciclo celular.

d) Facilitar a duplicação do material genético.

e) Favorecer a eliminação de genes indesejáveis.

08. (UNIOESTE) O desenho abaixo representa um ciclo celular mitótico.

08

Relativo ao ciclo acima, analise as alternativas e assinale a(s) correta(s).

I   II

0  0  – Em 1 ocorrem a duplicação do DNA, a transcrição e a síntese proteica.

1  1  – Em 2 ocorrem o crossing-over e o paquíteno.

2  2  – Em 4 ocorre a separação dos cromossomos homólogos para polos opostos.

3  3 – Em 5 os cromossomos encontram-se com 2 cromátides cada um.

4 4 – A partir da célula diploide com 4 cromossomos, são formadas 2 células com 2 cromossomos cada.

09. (UEA) Existem drogas quimioterápicas usadas no tratamento de pacientes com câncer que impedem a formação de microtúbulos. Sua interferência no processo de divisão celular será:

a) No desaparecimento da carioteca.

b) No desaparecimento do nucléolo.

c) Na duplicação dos cromossomos.

d) Na condensação dos cromossomos.

e) Na migração dos cromossomos.

10. (FATEC) O manuseio de equipamentos de radiologia envolve riscos à saúde, e o Tecnólogo em Radiologia segue uma série de normas de biossegurança para evitar a exposição desnecessária à radiação ionizante. Esse tipo de radiação pode danificar suas células, levando-as a se reproduzir de modo desordenado e descontrolado, gerando inúmeras novas células por meio do mesmo processo de divisão celular que ocorre nas células somáticas. Desse modo, basta que uma única célula do corpo se danifique e torne-se uma célula cancerígena para que surja um tumor. Isso ocorre porque a célula cancerígena inicial divide-se por:

a) Mitose, gerando células com o mesmo número de cromossomos e a mesma capacidade de duplicação.

b) Mitose, gerando células com metade do número de cromossomos, porém ainda com capacidade de duplicação.

c) Mitose, gerando células com o dobro do número de cromossomos e uma capacidade ainda maior de duplicação.

d) Meiose, gerando células com o mesmo número de cromossomos e a mesma capacidade de duplicação.

e) Meiose, gerando células com metade do número de cromossomos, porém ainda com capacidade de duplicação.

11. (UFSCar) Considere que as abelhas da espécie Partamona helleri possuem 34 cromossomos, sendo que as fêmeas originam-se por reprodução sexuada e os machos, por partenogênese. É esperado que fêmeas e machos tenham nos núcleos de suas células somáticas, respectivamente:

a) 34 e 17 cromossomos.

b) 68 e 34 cromossomos.

c) 17 e 34 cromossomos.

d) 34 e 68 cromossomos.

e) 51 e 17 cromossomos.

12. (UNIOESTE) Analise o gráfico abaixo, que representa a meiose.

12

Com base no gráfico, pode-se afirmar que:

a) A meiose II se inicia no tempo 3.

b) A replicação do DNA na fase S da interfase tem início no tempo zero.

c) Entre os tempos 5 e 6, ocorre a separação dos cromossomos homólogos.

d) No tempo 5, a célula apresenta uma quantidade duplicada de cromossomos.

e) No tempo 2 e antes do tempo 3, ocorre permuta ou crossing-over entre os cromossomos homólogos.

13. (UEPG) Considerando os processos de mitose e meiose, assinale o que for correto.

I   II

0 0 – Nos processos cancerígenos, o tumor é decorrente de divisões descontroladas das células por meio da meiose, visto que novas combinações genéticas podem levar ao surgimento de mutações.

1  1 – Nos animais, a meiose ocorre durante a produção de gametas e, nos vegetais, a meiose é responsável pela formação dos esporos. Em organismos diploides, os gametas e os esporos são haploides.

2  2 – Na meiose, o evento de crossing-over ou recombinação permite trocas de segmentos entre os cromossomos homólogos, fazendo surgir novas combinações genéticas.

3 3 – Na fase de telófase mitótica, pode-se observar claramente os cromossomos ao microscópio óptico, pois os mesmos encontram-se em seu maior grau de compactação e localizados na região equatorial da célula.

4 4 – Na citocinese de uma célula animal, ocorre o estrangulamento da região equatorial causado por um anel de filamentos contráteis de moléculas de actina e miosina, fato que não ocorre nas células vegetais.

14. (FCM-PB) Na prófase I da meiose I, é correto afirmar que:

a) A formação do complexo sinaptonêmico ocorre na subfase diacinese.

b) A terminalização dos quiasmas ocorre na subfase do zigóteno.

c) O crossing-over ocorre na subfase do paquíteno.

d) A subfase diplóteno caracteriza-se pelos seus filamentos finos.

e) A subfase leptóteno caracteriza-se pela formação dos quiasmas.

15. (IFMT) A mosca da fruta ou Drosophila melanogaster apresenta 8 cromossomos em suas células somáticas. (LOPES, 2002). Após a mitose, para a multiplicação de suas células somáticas, e nas meioses reducional e equacional, para a formação dos gametas desse animal, a mosca da fruta apresentará, respectivamente, os números de cromossomos:

a) 4, 4 e 8.

b) 8, 6 e 4.

c) 8, 4 e 4.

d) 4, 8 e 6.

e) 8, 8 e 4.

16. (UFF) Examine as seguintes afirmativas referentes ao ciclo celular:

I. Quando uma célula sai da subfase S da interfase, apresenta o dobro de DNA.

II. Se a célula não estiver em processo de divisão, ocorre pouca atividade metabólica no núcleo interfásico.

III. Divisão celular é um processo que sempre dá origem a duas células geneticamente iguais.

IV. Na anáfase da primeira divisão da meiose não ocorre divisão dos centrômeros.

V. As células germinativas sofrem mitose.

As afirmativas verdadeiras são as indicados por:

a) I e II.

b) l e III.

c) I, IV e V.

d) II e III.

e) II, III e V.

17. (FCM-PB) Em relação ao processo de divisão celular mitótica, complete as afirmações e marque abaixo a alternativa que corresponde à seqüência correta:

I. A divisão longitudinal dos centrômeros caracteriza o inicio da fase da _______________.

II. Na fase da _______________, o nucléolo se desorganiza e o centro celular se duplica.

III. Na _______________, ocorre intensa movimentação das organelas que migram equitativamente para os polos da célula e os cromossomos alinham-se na placa equatorial.

IV. A citocinese das células vegetais é _______________.

a) prófase, metáfase, anáfase, centrípeta.

b) anáfase, prófase, metáfase, centrípeta.

c) anáfase, prófase, metáfase, centrífuga.

d) prófase, metáfase, anáfase, centrífuga.

e) anáfase, metáfase, prófase, centrípeta.

18. (FCM-PB) O gráfico demonstra o processo de divisão no ciclo celular. Assinale qual o principal evento correspondente aos números II, IV e VI.

18

a) II duplicação do DNA; IV divisão dos centrômeros; VI discreta síntese de RNA

b) II duplicação de RNA; IV redução do conteúdo de DNA; VI discreta síntese de RNA.

c) II discreta síntese de DNA; IV divisão das cromátides; VI separação dos cromossomos homólogos.

d) II duplicação do DNA; IV separação dos cromossomos homólogos; VI separação das cromátides irmãs.

e) II duplicação do conteúdo de DNA; IV separação das cromátides irmãs; VI separação dos cromossomos homólogos.

19. (PUC-MG)                 UMA CÉLULA QUE MUDOU DE TIME

O biólogo Jerry Borges relata um surpreendente resultado obtido por cientistas da Universidade de Guelph, no Canadá: eles mostraram que gametas femininos podem ser formados a partir de células da pele. Publicado na Nature Cell Biology, o estudo desafia um pilar da biologia do desenvolvimento.

                            (Fonte: Ciência Hoje online, 21 de abril de 2006.)

Sobre esse assunto, assinale a afirmativa incorreta.

a) A técnica descrita poderia ser útil para a produção de gametas em mulheres que não possuem ovários.

b) Os gametas femininos originados de células da pele de um mesmo indivíduo devem apresentar um mesmo patrimônio genético.

c) O sucesso do processo descrito dependeu da indução de meiose em uma célula somática.

d) Em condições normais, as crianças do sexo feminino apresentam, em seus ovários, ovócitos no início da primeira divisão meiótica.

20. (FCM-PB) Para o paciente J.S.T. portador de um diagnóstico de câncer, foi prescrito um tratamento quimioterápico, após o qual não houve mais formação de células oncogênicas (cancerosas). Com base nesta informação, podemos atribuir que nas células tumorais, a quimioterapia atuou em nível de:

a) Mitocôndrias, bloqueando a sua função de respiração aeróbica.

b) Lisossomos, bloqueando a digestão celular.

c) Ciclo celular, aumentando o processo de proliferação celular.

d) Em algum ponto do ciclo bloqueando a proliferação celular.

e) No Aparelho Golgiense, acelerando o processo de armazenamento da célula.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

FFVFF

C

VFFVF

A

A

B

A

VFFFF

E

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

A

E

FVVFV

C

C

C

C

D

B

D

Publicado por: Djalma Santos | 10 de março de 2014

Transformação bacteriana

TRANSFORMAÇÃO BACTERIANA

Embora as bactérias não apresentem reprodução sexuada típica, algumas espécies são dotadas da capacidade de promover recombinação genética, sendo, portanto, capazes de modificar seu genótipo. Essa recombinação consiste, em última análise, na interação de duas moléculas de DNA que são clivadas e religadas entre si, num arranjo diferente do que existia anteriormente.  Dessa forma, essa mistura de material genético leva à formação de indivíduos com características genéticas diferentes. Os indivíduos, assim modificados, podem se dividir, inúmeras vezes, por bipartição (divisão binária) [ver PLASMÍDEOS (PLASMÍDEO F), matéria publicada neste blog em 04/06/2013]. A recombinação genética nas bactérias pode ocorrer, naturalmente, de três formas básicas: transformação, transdução e conjugação, que lembram, dentro de certos limites, a reprodução sexuada. A análise desses processos, que se tornou disponível durante a década de 1950, forneceu, em função de serem a base do mapeamento genética, informações valiosas acerca dos genes bacterianos. Em todos os processos mencionados ocorre passagem de material genético de uma bactéria doadora para uma receptora que incorpora, por recombinação, o DNA recebido ao seu patrimônio genético. Em consequência, uma bactéria pode passar a revelar uma ou mais características que não possuía antes. Assim sendo, a recombinação, por quaisquer desses processos, mantém, nas bactérias, uma variabilidade genética que compensa a ausência da meiose e da fecundação, levando a que elas tenham maiores chances de se adaptar a ambientes diferentes. A engenharia genética ou tecnologia do DNA recombinante (ver CLONAGEM GÊNICA, matéria publicada neste blog em 26/02/2011) também promove recombinação genética nesses organismos. As mutações (ver MUTAÇÃO GÊNICA, matéria publicada neste blog no dia 15/04/2011), base do processo evolutivo, podem, igualmente, contribuir para a diversidade genética de uma população.

Nesta publicação, veremos apenas a transformação bacteriana. A transdução e a conjugação serão abordadas em outra oportunidade.

A transformação bacteriana, que foi descoberta experimentalmente, é a absorção e a posterior incorporação de fragmentos de DNA dispersos no meio ambiente (figura a seguir), oriundos da lise celular, na maioria dos casos, ou de secreção realizada por bactérias ainda vivas. Havendo compatibilidade entre as linhagens participantes, o fragmento de DNA proveniente da célula denominada doadora passa a compor o material genético da célula receptora, que duplicado é transmitido aos descendentes durante a cissiparidade [ver PLASMÍDEOS (PLAMÍDEO F), matéria publicada neste blog em 04/06/2013].  Neste caso, a bactéria receptora passa a exibir novas características genéticas, condicionadas pelo DNA incorporado.

01

A ocorrência de transformação não requer, necessariamente, que as cepas participantes sejam da mesma espécie, podendo, em princípio, ocorrer entre diferentes espécies. É preciso, acima de tudo, que a célula seja competente, isto é, possua sítios de superfície para a ligação do DNA da célula doadora e apresente a membrana em uma condição que permita a passagem desse ácido nucleico. É necessário, também, que haja certa semelhança entre o DNA introduzido e o DNA da cepa receptora. O estabelecimento da competência é um fenômeno controlado, envolvendo a participação de diferentes proteínas (proteínas de ligação ao DNA, presente na membrana), sendo um processo variável entre os microrganismos. Dentro da bactéria, o DNA estranho pode se unir ao “cromossomo” ou substituir um segmento dele, condicionando novas características genéticas à população bacteriana, denominada população transformada. O DNA que penetra na bactéria, entretanto, pode ser reconhecido como estranho e destruído pelas enzimas de restrição, cuja função é defender a bactéria contra bacteriófagos invasores, degradando o DNA fágico [ver CLONAGEM GÊNICA (ENDONUCLEASE DE RESTRIÇÃO), matéria publicada neste blog em 26/02/2011].

Como se pode verificar na figura abaixo, a transformação bacteriana é semelhante ao “crossing-over” (permuta) que ocorre por ocasião da meiose dos eucariotos.

02.EU

Em função de a transformação bacteriana requerer proteínas de superfície específicas, presentes na cepa receptora, que reconhecem e transportam o DNA, nem todas as bactérias são capazes de serem transformadas. A transformação requer, portanto, uma compatibilidade entre as bactérias doadoras e as receptoras, não se verificando, indiscriminadamente, entre quaisquer bactérias. Assim sendo,bactérias capazes de realizar esse processo são descritas como competentes. A transformação tem sido bastante útil no mapeamento de genes de bactérias competentes, como a Bacillus subtilis, que também captam, eficientemente, o DNA através de outras formas de recombinação, como a transdução [transferência indireta e horizontal de segmentos da molécula de DNA de uma bactéria (doadora) para outra (receptora) por meio de um bacteriófago ou fago (vírus bacteriano), que funciona como um vetor.] Em verdade, são poucas as bactérias dotadas da propriedade de captar DNA do meio com facilidade. O mapeamento, com transformação, foi utilizado para demonstrar que o “cromossomo” da B. subtilis, da mesma forma que de todos os procariontes, consiste em uma molécula de DNA circular (ver PLASMÍDEOS, matéria publicada neste blog em 04/06/2013).

O experimento clássico que mostrou a ocorrência de transformação bacteriana teve seu início em 1928 com o inglês Fred Griffith e foi concluído em 1944 pelos pesquisadores Oswald T. Avery, Colin M. MacLeod e Maclyn McCarty, no Instituto Rockefeller, nos EUA. Nos trabalhos foi utilizada a bactéria Diplococcus pneumoniae, causadora de pneumonia. A série de trabalhos realizados mostrou que o DNA extraído de uma variedade “virulenta” (causadora de doença) da D. pneumoniae transformava, geneticamente, uma linhagem “não virulenta” (não patogênica) desse organismo, em uma forma “virulenta” (patogênica) [ver DNA: DEPÓSITO DAS INFORMAÇÕES GENÉTICAS (PRIMEIRA EVIDÊNCIA EXPERIMENTAL – PRINCÍPIO TRANSFORMANTE), matéria publicada neste blog em 10/07/2011]. A pesquisa se constituiu, também, na primeira evidência experimental que o DNA era o material genético.

A transformação bacteriana tem sido utilizada pelos cientistas para introduzir genes de espécies diferentes em células bacterianas hospedeiras, como no caso do gene da insulina humana que foi introduzido em célula de Escherichia coli que se tornou capaz de sintetizar esse hormônio. A insulina foi, inclusive, a primeira proteína humana produzida através dessa tecnologia em bactérias e aprovada para uso em humanos (ver CLONAGEM GÊNICA, matéria publicada neste blog em 26/02/2011).

Publicado por: Djalma Santos | 26 de fevereiro de 2014

Testes de citologia geral (1)

01. (UNIOESTE) Referente às células animal e vegetal, considere as colunas I e II e assinale a associação correta.

I

II

1. Proteção da célula contra danos mecânicos e químicos. a. Citoesqueleto.
2. Presente entre células epiteliais, ricos em queratina. b. Glicocálix.
3. Estruturas ricas em microfilamentos contráteis. c. Microvilosidades.
4. Ajuda a manter a forma da célula e auxilia em movimentos celulares. d. Desmossomos.
5. Estrutura constituída de duas subunidades livres de membranas.

e. Aparelho de Golgi.

6. Formação do acrossomo do espermatozoide e da lamela média dos vegetais. f. Lisossomos.
7. Estruturas responsáveis pela autofagia e autólise celular. g. Ribossomos.

 a) 1d, 2c, 3e, 4g, 5b, 6f, 7a.

b) 1d, 2c, 3a, 4b, 5f, 6g, 7e.

c) 1a, 2b, 3f, 4e, 5c, 6d, 7g.

d) 1b, 2d, 3c, 4a, 5g, 6e, 7f.

e) 1c, 2f, 3e, 4g, 5a, 6d, 7b.

02. (UEM) Sabe-se que todos os seres vivos são formados por unidades básicas denominadas células. Em relação a essas unidades estruturais e funcionais dos seres vivos, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Na célula eucariótica, os cromossomos estão no interior de um envoltório membranoso, composto por duas membranas.

1  1 – Nas células, quando uma proteína vai ser sintetizada, uma região do DNA do núcleo da célula é copiada por uma enzima chamada RNA polimerase.

2  2 – Núcleo, mitocôndrias e cloroplastos são as únicas estruturas celulares que possuem DNA.

3  3 – A retirada do nucléolo de uma célula implicará na intensa síntese de ribossomos.

4 4 – Nas células, a água atravessa a membrana celular por difusão facilitada, pois sua molécula é polar e as moléculas de lipídios formam uma camada interna hidrofóbica.

03. (FCM-PB) O caminho de uma proteína desde a sua síntese até a membrana plasmática é:

a) Reticulo endoplasmático liso, vesícula de secreção, Complexo de Golgi, vesícula de transição e endossomo.

b) Reticulo endoplasmático rugoso, vesícula de transição, Complexo de Golgi e membrana.

c) Reticulo endoplasmático liso, vesícula de pinocitose, Complexo de Golgi, vesícula de transição e membrana.

d) Reticulo endoplasmático rugoso, vesícula de transição, Complexo de Golgi, vesícula de secreção e membrana.

e) Retículo endoplasmático liso, Complexo de Golgi, pinocitose, membrana.

04. (MACKENZIE) Em comum, as células de cianobactérias, algas e plantas têm:

a) Parede celulósica.

b) Pigmento clorofila.

c) Cloroplasto.

d) Núcleo organizado.

e) Pigmentos carotenoides.

05. (UNIOESTE) Em relação às diversas estruturas celulares, pode-se afirmar que:

I   II

0  0 – O retículo endoplasmático é responsável pela produção de vesículas lisossômicas.

1  1 – O fuso acromático é originado pelo núcleo, na interfase.

2  2 – O complexo de Golgi encarrega-se da síntese de ácidos nucleicos.

3  3 – As mitocôndrias proporcionam um conjunto de reações que constituem o ciclo de Krebs.

4  4 – Cloroplastos e mitocôndrias apresentam ribossomos e DNA próprios.

06. (FATEC) A tabela a seguir apresenta características relacionadas com a presença (+) ou ausência (–) de algumas estru­turas, nas células indicadas pelas letras A, B e C.

06 Assinale a alternativa que associa corretamente cada uma das células (A, B ou C) com um dos seguintes rei­nos: Monera, Protista, Fungi, Plantae e Animalia, considerando as estruturas celulares que os diferenciam.

a) A célula A é característica do reino Plantae, devido à ausência de parede celular e cloroplastos.

b) As células B e C são características do reino Protista, devido principalmente à presença de parede celular e ribossomos.

c) A célula C é característica do Fungi, devido principalmente à ausência de membrana nuclear, nucléolo e cloroplastos.

d) As células A e C são características do reino Animalia, devido à ausência dos cloroplastos.

e) A célula C é característica do reino Monera, pois não possui membrana nuclear, ou seja, possui núcleo “desorganizado”.

07. (UEPA)

Leia com atenção o Texto a seguir para responder esta questão.

A pessoa adoece quando, por qualquer razão, as células deixam de se comunicar adequadamente. Em decorrência disso, o estudo da célula, como unidade estrutural e funcional dos seres vivos, que apresenta peculiaridades nos diferentes reinos em relação a sua estrutura, possibilita ao cientista melhor compreensão sobre a origem das doenças, facilitando a pesquisa de novos medicamentos.

Sobre a unidade biológica abordada no texto, leia as afirmativas abaixo:

I. No Reino Monera, o material genético encontra-se envolvido por uma membrana nuclear.

II. No Reino Fungi, apresenta a membrana plasmática envolvida por uma parede quitinosa.

III. No Reino Vegetal, possui como características parede celular constituída de celulose e organela cloroplasto.

IV. No Reino Animal, apresenta-se destituída de celulose.

A alternativa que contém todas as afirmativas corretas é:

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) I, III e IV.

d) II, III e IV.

e) I, II, III e IV.

08. (UEPG) Considerando-se a organização das células, assinale a alternativa correta.

a) Dentre as diferenças de uma célula animal para uma célula vegetal, pode-se citar a presença exclusiva de parede celular, vacúolos, cloroplastos e mitocôndrias nas células vegetais e a ausência desses componentes, nas células animais.

b) As plantas são classificadas como seres heterotróficos, visto que a célula vegetal é capaz de sintetizar sua própria fonte de energia, a partir da glicose capturada do solo.

c) A maioria das células vegetais possui um grande vacúolo central que tem por função principal armazenar a clorofila, pigmento que dá cor verde aos vegetais.

d) As células vegetais não podem se comunicar umas com as outras, visto que a parede celular é extremamente rígida e impermeável, funcionando como uma barreira à entrada e saída de água e outras substâncias.

e) Os plastos são organelas citoplasmáticas presentes nas células vegetais. Como exemplo, pode-se citar o cloroplasto, organela que apresenta o pigmento clorofila em suas membranas internas, o qual possui a função de captar luz solar.

09. (UEM) Sobre a estrutura e a função dos cromossomos, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A permutação ou crossing-over ocorre na prófase I tanto em vegetais quanto em animais.

1  1 – Depois do desenvolvimento de métodos para sequenciar o DNA, o cariótipo passou a ser denominado genoma.

2  2 – A quantidade de DNA encontrado em uma célula durante a prófase da mitose é a metade do DNA encontrado em cada uma das células-filhas resultantes da divisão.

3  3 – Na espécie humana, os cromossomos denominados autossomos ocorrem tanto no sexo masculino quanto no sexo feminino.

4  4 – O nucléolo faz parte da estrutura dos cromossomos.

10. (UEA) Observe o esquema abaixo, no qual 1 e 2 representam diferentes processos celulares que ocorrem em organelas específicas.

10 Os processos 1 e 2 representam, respectivamente:

a) Transcrição e tradução.

b) Tradução e transcrição.

c) Respiração celular e tradução.

d) Respiração celular e transcrição.

e) Tradução e fermentação.

11. (UCB) Com exceção dos vírus, todos os demais seres têm as suas estruturas fundamentadas na célula. Muitos são apenas unicelulares, outros são multicelulares. Mas, a despeito de algumas diferenças, a arquitetura fundamental da célula se repete com impressionante semelhança em todos os níveis de organização, o que justifica se considerar a célula como a unidade biológica. No que se refere às células, às suas organelas, às funções e ao determinismo genético, julgue os itens a seguir.

I   II

0  0 – Os lisossomos apresentam enzimas hidrolíticas para a digestão intracelular.

1  1 – As células procariontes apresentam núcleo bem individualizado pelo envoltório nuclear.

2  2  – A síntese proteica só acontece se o DNA “determinar” que a célula precisa de proteína naquele instante. Serão necessários, então, dois eventos: a transcrição e a tradução.

3  3  – Adenina, timina, citosina e guanina são as bases nitrogenadas do DNA.

4  4 – A função de secreção está reservada às mitocôndrias.

12. (UEL) Pode-se considerar a organização e o funcionamento de uma célula eucarionte animal de modo análogo ao que ocorre em uma cidade. Desse modo, a membrana plasmática seria o perímetro urbano e o citoplasma, com suas organelas, o espaço urbano. Algumas dessas similaridades funcionais entre a cidade e a célula corresponderiam às vias públicas como sendo o retículo endoplasmático, para o transporte e a distribuição de mercadorias; os supermercados como sendo o complexo de Golgi, responsável pelo armazenamento de mercadorias, e a companhia elétrica como sendo as mitocôndrias, que correspondem à usina de força da cidade. Pode-se, ainda, considerar que a molécula de adenosina tri-fosfato (ATP) seja a moeda circulante para o comércio de mercadorias. Assinale a alternativa que justifica, corretamente, a analogia descrita para as mitocôndrias.

a) Absorção de energia luminosa utilizada na produção de ATP.

b) Armazenamento de ATP produzido da energia de substâncias inorgânicas.

c) Armazenamento de ATP produzido na digestão dos alimentos.

d) Produção de ATP a partir da oxidação de substâncias orgânicas.

e) Produção de ATP a partir da síntese de amido e glicogênio.

13. (UEM) Sobre as estruturas e as funções celulares, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A fermentação é um processo de obtenção de energia que é encontrado apenas em organismos eucarióticos.

1  1 – Na célula eucariótica, a síntese do RNA mensageiro ocorre no retículo endoplasmático granular.

2  2 – No interior das células vegetais, as mitocôndrias e os proplastos sempre são originados, respectivamente, de mitocôndrias e de proplastos preexistentes.

3  3 – As cadeias transportadoras de elétrons das mitocôndrias e dos cloroplastos são formadas por proteínas situadas em membranas lipoproteicas.

4  4 – Em relação ao espaço extracelular, no interior da célula, a concentração de íons sódio é de 10 a 15 vezes menor, enquanto a concentração de íons potássio é, aproximadamente, 10 vezes maior. Essas diferenças de concentrações são mantidas pela bomba de sódio e de potássio, que é um processo de transporte ativo que envolve proteínas da membrana plasmática.

14. (Unaerp-SP) Considere as estruturas celulares a seguir, relacione-as com as funções propostas e depois escolha a opção correta.

1. Cromossomos.

2. Nucléolos.

3. Complexo de Golgi.

4. Cloroplastos.

5. Vacúolos.

A. “Produção” de oxigênio.

B. Regulação osmótica.

C. Informação genética.

D. Reservatório de RNAr.

E. Formação de lisossomos.

A relação correta é:

a) 1C2E3D4A5B.

b) 1B2C3E4D5A.

c) 1A2B3C4D5E.

d) 1C2D3E4A5B.

e) 1D2C3E4B5A.

15. (UEM) Sobre a estrutura e as funções celulares, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Na célula, há movimentação de proteínas, de carboidratos e de lipídios de uma organela para outra. Essa transferência de moléculas ocorre pelo interior dos microtúbulos, que formam um sistema de canais interligados.

1  1 – A membrana plasmática e todas as membranas encontradas no interior da célula são lipoproteicas.

2  2 – Um aminoácido radioativo foi adicionado ao meio de cultura de células vegetais. As células cultivadas proliferaram e, após várias gerações celulares, todas as proteínas sintetizadas nas células descendentes são radioativas. Mas, como a síntese de proteínas ocorre no citoplasma, as células dessa cultura não apresentarão radioatividade no núcleo.

3  3 – Nas células animais, a síntese de RNA ocorre no núcleo e nas mitocôndrias.

4 4 – Nenhum tipo de bactéria possui mitocôndrias. Portanto nenhuma bactéria utiliza o oxigênio para a respiração.

16. (UFTM) Um homem que não produza as estruturas celulares cílios e flagelos terá maior chance de desenvolver, respectivamente:

a) Infecções nos olhos e esterilidade.

b) Enfisema pulmonar e osteoporose.

c) Conjuntivite e cálculos renais.

d) Problemas respiratórios e infertilidade.

e) Astigmatismo e diabetes.

17. As células interagem intensamente com o ambiente em que estão. Um ser unicelular interage com o meio onde vive, assim como as células de um organismo pluricelular interagem com o líquido existente entre elas. Sobre a interação entre células e o meio circundante, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A pinocitose e a difusão são processos que consomem moléculas de ATP.

1 1 – Alguns protozoários obtêm alimento englobando, por emissão de expansões citoplasmáticas, partículas sólidas presentes no meio. Esse processo é denominado fagocitose.

2 2 – Uma célula animal que sintetiza, armazena e secreta enzimas deve ter bastante desenvolvidos os retículos endoplasmáticos granulosos e os complexos de Golgi.

3  3 – A respiração celular é um processo de oxidação em que o gás oxigênio atua como o último agente oxidante de moléculas orgânicas.

4  4 – Neurônios associativos são aqueles que recebem os estímulos sensoriais do ambiente e conduzem os impulsos nervosos de órgãos dos sentidos e de células sensoriais para o sistema nervoso central.

18. (UEM) Em relação ao funcionamento da célula, assinale a alternativa correta.

a) O citoplasma é uma solução aquosa. A célula perde água através da membrana celular quando mergulhada em solução hipertônica.

b) As proteínas são sintetizadas pelos ribossomos do retículo endoplasmático granuloso e excretadas pelos lisossomos.

c) Quando a célula ingere uma partícula sólida pelo processo da pinocitose, essa partícula é digerida por enzimas liberadas pelos lisossomos.

e) A fotossíntese é um processo realizado pelos cloroplastos que absorvem a luz verde do sol.

e) A eliminação de substâncias da célula se dá sempre pelo complexo de Golgi.

19. (UFJF) Indivíduos que fazem musculação podem apresentar células musculares com nucléolo maior do que o de indivíduos sedentários. Esse fenômeno ocorre porque a musculação aumenta:

a) A necessidade de ribossomos, que têm suas subunidades montadas no nucléolo.

b) A necessidade de glicose, que é ressintetizada no nucléolo.

c) A síntese de proteínas, que ocorre no nucléolo.

d) A produção de ácido lático, que é degradado no nucléolo.

e) O tamanho das células e, consequentemente, aumenta a necessidade de lipídios de membrana, que são sintetizados no nucléolo.

20. (COVEST) As imagens abaixo representam uma célula animal e uma célula vegetal.

20

Com base nessa imagem, analise as proposições apresentadas a seguir.

I    II

0  0 – A imagem A não pode ser representação de célula vegetal, por não apresentar lisossomo.

1   1 – A imagem B certamente representa uma célula animal.

2   2 – A imagem A também representaria bem uma célula bacteriana.

3   3 – A clorofila pode ser encontrada na organela indicada pela letra b.

4  4 – A representação está incorreta, porque a organela indicada pela letra c não ocorre em células vegetais.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

VVVFF

D

B

FFFVV

E

D

E

VFFVF

C

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VFVVF

D

FFVVV

D

FVFVF

D

FVVVF

A

A

FVFVF

Publicado por: Djalma Santos | 17 de fevereiro de 2014

Testes sobre vírus

01. (IFBA) Na figura abaixo, vê-se que os personagens programam como passarão o verão. Este diálogo é válido para o comportamento dos vírus. Sobre eles, pode-se afirmar:

01

a) Nas viroses humanas, como a sífilis, o tempo de incubação é o período compreendido entre o contágio e o desaparecimento dos sintomas.

b) Os vírus atendem às premissas fundamentais da teoria celular e por isto são considerados seres vivos.

c) Na gripe, o uso de antibióticos contribui para a diminuição dos sintomas e, após, alguns dias, promove a cura definitiva da virose.

d) Na estrutura molecular da maioria dos vírus, o material genético será DNA ou RNA, e estará envolvido por um capsídeo proteico.

e) Na AIDS, o HIV utiliza a transcriptase reversa da célula para produzir uma molécula de RNA a partir do DNA viral.

02. (UECE) A palavra vírus vem do Latim virus que significa fluido venenoso ou toxina. Sobre os vírus biológicos, é correto afirmar-se que:

a) Possuem como material genético exclusivamente o RNA.

b) Sífilis, raiva, tétano, sarampo, dengue, coqueluche e AIDS são todas doenças causadas por vírus.

c) São incapazes de infectar plantas, pois são parasitas exclusivos de animais.

d) São seres que não manifestam atividade biológica fora de células hospedeiras.

03. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

(…) pelo menos 1,1 milhão de brasileiros trabalham no período noturno em centros urbanos e estão sujeitos a problemas de memória, obesidade, falta de sono e enfraquecimento do sistema imunológico, entre outros males.

(…) os trabalhadores noturnos perdem aproximadamente cinco anos de vida a cada 15 trabalhados de madrugada. E têm 40% mais chances de desenvolverem transtornos neuropsicológicos, digestivos e cardiovasculares.

(…) nosso organismo precisa descansar durante as noites, quando libera hormônios como a melatonina, o cortisol e o GH (hormônio do crescimento). (…)

Uma das substâncias que dependem muito do escuro e da noite para serem liberadas é a melatonina. O hormônio ajuda a controlar o momento certo de cada função corporal.

                                         (Revista Galileu, outubro de 2010, p. 22)

O trabalho noturno pode enfraquecer o sistema imunológico, mas esse enfraquecimento não é tão agudo quanto o causado pela infecção com o vírus HIV. Nesse último caso, ocorre a morte de um grande número de linfócitos CD4 que controlam e regulam a resposta imunológica, causada pela proliferação viral. Identifique a alternativa que descreve corretamente o modo como esse vírus se prolifera no interior das células.

a) Esse é um vírus de DNA cuja replicação ocorre de forma contínua e independente do genoma celular.

b) As moléculas de proteína que formam o capsídeo do vírus são originadas a partir de genes presentes no genoma da célula hospedeira.

c) O HIV é um retrovírus e seu genoma de RNA deve ser convertido em DNA para que possa controlar o metabolismo da célula hospedeira.

d) O vírus é formado por uma única célula procariótica que ao entrar na célula hospedeira encontra o ambiente adequado para sua replicação.

e) Ao entrar na célula, as moléculas de DNA circular que formam o genoma do vírus integram-se ao genoma da célula e passam a controlar seu metabolismo.

04. (UFPel) Não podemos afirmar que os vírus sejam seres vivos, mas hoje sabemos que são estruturas capazes de se multiplicar muito rapidamente, o que só ocorre quando estão no interior de células vivas. Assinale a alternativa que indica o motivo pelo qual os vírus para poder se reproduzir têm que parasitar e destruir uma célula.

a) Porque necessita agregar mais água à sua estrutura e dessa forma atingir sua finalidade reprodutiva.

b) Porque são sempre sapróbios e necessitam agregar ao seu material o da célula parasitada.

c) Porque são partículas orgânicas que necessitam associar-se a outras para formar uma terceira.

d) Porque necessita da estrutura da célula parasitada para se reproduzir.

e) Porque são constituídos de um material genético (ADN ou ARN) envolto por uma capa protetora de aminoácidos.

05. (UDESC) Assinale a alternativa incorreta a respeito das características gerais dos vírus.

a) Muitos vírus são específicos em relação ao hospedeiro; atacam apenas um tipo de célula ou poucos tipos.

b) Os vírus são considerados parasitos intracelulares obrigatórios, pois são capazes de se multiplicar apenas no interior de células hospedeiras.

c) Um vírus é um organismo acelular, constituído basicamente por um capsídeo proteico e por moléculas de DNA e RNA.

d) Infecção viral consiste na penetração do vírus no interior da célula hospedeira.

e) Após a adesão do vírus à membrana plasmática da célula hospedeira, pode haver a entrada de todo o vírus no interior celular ou apenas do seu material genético.

06. (PUC-RS)

RESPONDA ESTA QUESTÃO COM BASE NAS INFORMAÇÕES APRESENTADAS ABAIXO.

Uma planta de alface cultivada em estufa foi infectada por um vírus que causa uma doença. Após algumas semanas, outras plantas de alface próximas a essa estavam também infectadas com esse vírus.

O vírus se multiplicou:

a) Porque matou imediatamente a planta hospedeira, ficando livre para se multiplicar.

b) Porque produziu sementes na alface.

c) Utilizando os recursos e a maquinaria celular do hospedeiro.

d) Porque formou os seus próprios esporos.

e) Por mitose nas células do hospedeiro.

07. (UPE) A pandemia de gripe de 2009 (inicialmente designada como gripe suína e, em abril de 2009, como gripe A) é um surto global de uma variante de gripe suína, cujos primeiros casos ocorreram no México em meados do mês de março de 2009, vindo a espalhar-se pelo mundo. O vírus foi identificado como Influenza A subtipo H1N1, uma variante nova da gripe suína. Os sintomas da doença são o aparecimento repentino de febre, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação nos olhos e fluxo nasal.

                     Fonte – pt.wikipedia.org/wiki/Gripe_suína

Sobre os vírus, assinale a alternativa correta.

a) Os vírus são organismos acelulares, com metabolismo próprio, formados por uma cápsula de proteínas – o capsídeo.

b) Os vírus contêm, no interior do capsídeo, DNA e RNA. O conjunto formado pelo capsídeo e pelo ácido nucleico é denominado de cápsula proteica.

c) Sua reprodução ocorre no interior da célula hospedeira; fora desta não possuem metabolismo e permanecem inertes, razão por que são denominados parasitas intracelulares obrigatórios.

d) Os novos vírus formados são semelhantes ao original, pois não são capazes de sofrerem mutações.

e) A medida profilática mais eficiente no combate às infecções virais, como a da gripe AH1N1 A, é o uso de antibióticos que estimulam nosso organismo a produzir interferon.

08. (UFT) Vírus são organismos acelulares, ou seja, não apresentam estrutura celular. Com relação aos vírus é correto afirmar:

a) Apresentam duas moléculas de ácido nucleico, DNA e RNA, em sua constituição básica, as quais são protegidas por uma cápsula proteica.

b) São capazes de se reproduzirem de forma independente, ou seja, não necessitam estar infectando outra célula viva.

c) Precisam, necessariamente, estar dentro de uma célula viva para se reproduzirem.

d) Doenças como catapora, sarampo e tuberculose são causadas por vírus.

e) Durante uma infecção viral, a cápsula proteica do vírus também penetra na célula hospedeira juntamente com o material genético.

09. (UECE) Com relação aos vírus, assinale a alternativa correta.

a) São seres que possuem membrana plasmática, envoltório fundamental à proteção do seu material genético interno.

b) São autossuficientes, uma vez que sintetizam ácidos nucléicos e proteínas indispensáveis à sua reprodução.

c) Por apresentarem metabolismo próprio, são microrganismos bastante patogênicos, capazes de causar epidemias que afetam diretamente à espécie humana.

d) Apresentam apenas um tipo de ácido nucleico que, dependendo do vírus, pode ser o DNA ou o RNA.

10. (MACK) O ser humano tem travado batalhas constantes contra os vírus. A mais recente é contra o vírus H1N1, que causa a “gripe suína”. A respeito dos vírus, assinale a alternativa correta.

a) São todos endoparasitas celulares.

b) Os antibióticos só são eficazes contra alguns tipos.

c) Todos eles possuem o DNA e o RNA como material genético.

d) Atualmente existem vacinas contra todos os tipos.

e) Alguns deles possuem reprodução sexuada.

11. (COVEST) A gripe causada pelo Influenza A H1N1 tem provocado uma pandemia sem precedentes, com gravidade somente comparada à gripe espanhola do início do século passado. Sobre estes vírus, observe a figura abaixo e considere as afirmações que se seguem.

11

I  II

0 0 – Os vírus Influenza se ligam às células alvo por meio de espículas (1), que também são utilizadas para diferenciar os tipos de Influenza.

1 1 – Após a entrada na célula, o nucleocapsídeo deposita no núcleo celular o material genético

de RNA (2), que é replicado (3) e transcrito em RNAm (4).

2 2 – O RNAm é traduzido (5) em proteínas das espículas (6) e enzimas, dentre estas, a transcriptase reversa que volta ao núcleo celular (7) para sintetizar DNA viral.

3  3 – A probabilidade é que a disseminação desses vírus seja ainda maior nos períodos de inverno da América do Norte e da Europa.

4 4 – As vacinas produzidas contra o vírus da gripe são geralmente pouco eficientes devido à variação antigênica das espículas H (hemaglutinina) e N (neuraminidase), o que dificulta o reconhecimento dos vírus pelos anticorpos. 

12. (UFAL) O HIV (sigla de Human Immunodeficiency Virus – vírus da imunodeficiência humana) é o agente causador da AIDS (sigla da expressão inglesa Acquired Immunodeficiency Syndrome – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). O HIV ataca principalmente determinadas células do sangue, sobretudo os linfócitos T auxiliadores (células CD4), que comandam todo o sistema de defesa contra as infecções.

12

Sobre os vírus, podemos afirmar, exceto:

a) Diferem de todos os seres vivos por serem acelulares.

b) São constituídos principalmente por duas classes de substâncias químicas: proteínas e ácidos nucleicos, que pode ser DNA (ácido desoxirribonucleico) ou RNA (ácido ribonucleico).

c) São considerados parasitas intracelulares obrigatórios.

d) O HIV contém a enzima transcriptase reversa que permite produzir moléculas de DNA a partir das moléculas de RNA, exatamente ao contrário do que costuma ocorrer nas células.

e) Além do DNA cromossômico, os vírus também podem conter pequenas moléculas circulares adicionais de DNA – os plasmídios.

13. (UEPA) A partir de meados de abril deste ano os meios de comunicação deram ênfase a uma nova gripe que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), foi considerada uma pandemia. Trata-se da gripe “A”, também conhecida como “gripe suína”, uma vez que seu agente causador é um vírus que foi isolado pela primeira vez num porco, em 1930.

                                       Fonte: texto criado com informações do artigo Vírus da gripe suína foi isolado pela 1ª vez em 1930, estadão.com.br de 27/04/2009. http://www.estadao.com.br/noticias

Quanto à palavra em destaque, no texto acima, é correto afirmar que:

I. São morfologicamente simples, formados por uma cápsula proteica, que envolve o material genético.

II. O HIV e o vírus da gripe são retrovírus que contêm uma cadeia simples de DNA associada à transcriptase reversa.

III. A reprodução do bacteriófago ocorre somente através do ciclo lítico, na bactéria lisogênica.

IV. No caso da hepatite B podem ser transmitidos pelo sangue, saliva, leite materno e sêmen contaminados.

V. Transmitida por um inseto, a Arbovirose dengue, em uma de suas variedades, pode ocasionar hemorragias que, nos casos mais graves, levam à morte.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I, II e IV.

b) I, IV e V.

c) II, III e IV.

d) II, IV e V.

e) I, II, III, IV e V.

14. (UNIMONTES) Um novo vírus está causando preocupação para a população mundial: o Vírus H1N1, causador da chamada gripe suína que, até o mês de abril/2009, provocou cerca de 60 mortes no México. Esse vírus apresenta características das gripes suína, aviária e humana. A figura abaixo ilustra o desenvolvimento desse tipo de vírus. Analise-a.

14

Considerando a figura e o assunto abordado, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

a) A membrana nuclear viral é eliminada durante a replicação.

b) A fase de desnudamento viral é essencial para formação do novo vírus.

c) A troca de material genético entre os vírus independe da célula hospedeira.

d) Os vírus envolvidos apresentam tropismos celulares distintos.

15.  (UNIFEI) Todos os vírus apresentam a seguinte característica:

a) Reprodução somente no interior de células.

b) Patogenicidade ao homem.

c) Capacidade de infectar e destruir células bacterianas (bacteriófagos).

d) Tamanho que permite observação ao microscópio óptico.

16. (URCA) Alguns vírus como os da gripe são capsulados por possuírem um envoltório externo específico formado por:

a) Proteínas e carboidratos.

b) Glicina e lipídios.

c) Aminoácidos e fosfolipídios.

d) Esterídeos e proteínas.

e) Proteínas e lipídios.

17. (UFPel) Quando os vírus da Influenza de diferentes espécies infectam simultaneamente o mesmo animal (como por exemplo, o suíno), podem reorganizar-se geneticamente e originar uma nova estirpe de vírus, tal como aconteceu atualmente com a emergência deste novo vírus circulante, Influenza A/H1N1. A análise desse vírus sugere que ele tem uma combinação de características das gripes suína, aviária e humana. Especificamente, esta combinação não havia sido vista até agora em humanos ou em suínos, e a sua origem é ainda desconhecida. Mas, felizmente, a conclusão inicial é a de que o vírus se espalha mais facilmente entre os porcos, e o contágio de humano para humano não é tão frequente e simples quanto o da gripe comum.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gripe_su%C3%ADna acessado dia 10/06/2009 às 10:31h

Com base em seus conhecimentos e no texto, é correto afirmar que o vírus Influenza A/H1N1:

a) Não é capaz de se reproduzir sem estar dentro de uma célula hospedeira, portanto são considerados parasitas intracelulares obrigatórios.

b) Foi resultado da combinação de DNA de diferentes vírus Influenza encontrados em três espécies animais, por isso pode ser considerado um híbrido natural.

c) Assim como os demais vírus, é formado somente pelo ácido nucleico (DNA) envolto pela cápsula proteica. Nesse vírus, o ácido nucleico é de origem suína.

d) É um tipo especial de bacteriófago, formado por uma molécula de RNA e o nucleocapsídeo. Por ser um bacteriófago, ele tem um maior índice de contaminação.

e) É transmitido principalmente pela ingestão da carne de porco mal cozida, por isso deve-se evitar esse tipo de alimento neste período de pandemia.

18. (UFRR) O vírus do dengue possui o material genético formado por uma única molécula de ácido ribonucleico (RNA). São conhecidos quatro sorotipos do vírus do dengue, VDEN1, VDEN2, VDEN3, VDEN4, muito relacionados, porém antigenicamente diferentes, pelo que pessoas vivendo em área endêmica, como Roraima, podem ter até quatro infecções durante sua vida. Dentre as alternativas abaixo, é correto afirmar que:

a) A capacidade de reprodução em células hospedeiras sem sofrerem mutação permitiu a existência de quatro sorotipos.

b) Os quatro sorotipos do vírus do dengue possuem a mesma sequência de bases nitrogenadas no seu RNA.

c) O vírus do dengue precisa de células hospedeiras para se reproduzir.

d) As proteínas do vírus do dengue não induzem no organismo à produção de anticorpos.

e) O vírus do dengue apresenta quatro sorotipos por não apresentar capsídeo nem envoltório nuclear.

19. (UEMS) O vírus da imunodeficiência humana (HIV) é o causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). Em relação a esse vírus, pode-se afirmar que ele é constituído de:

a) DNA e ataca os linfócitos T.

b) RNA e ataca os linfócitos T.

c) RNA e ataca as hemácias.

d) DNA e ataca as hemácias.

e) RNA e ataca as plaquetas.

20. (UEL) O vírus da imunodeficiência humana (HIV) infecta células do sistema imune e é o agente etiológico da AIDS. São características do vírus HIV:

I. Genoma constituído de RNA; presença da enzima transcriptase reversa.

II. Presença de membrana citoplasmática; genoma constituído de DNA.

III. Tropismos por células CD4; transmissão via sexual e via sangue contaminado.

IV. Presença de ribossomos 80S; genoma constituído de RNA e DNA.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e III são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas II e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

21. (UFBA) Penso que a vida resulta da combinação de quatro processos – metabolismo, compartimentação, memória e manipulação – e de uma lei de correspondência entre memória e manipulação. Se tomarmos isso como definição, os vírus não podem ser considerados seres vivos, pois não têm nem metabolismo nem lei de correspondência.

                         (Antoine Danchin apud CIÊNCIA HOJE, 1996. p. 25)

A confrontação do conceito de vida expresso anteriormente com características exibidas pelos vírus permite afirmar:

I   II

0  0 – Os vírus e os seres vivos compartilham uma mesma linguagem na construção de seus genomas.

1   1 – Os vírus obtêm energia usando os mesmos processos bioenergéticos celulares.

2  2 – A organização  molecular  dos vírus expressa  a exigência de proteção para o material genético e de reconhecimento pela célula hospedeira.

3  3 – A universalidade do DNA como material genético, entre os vírus, os aproxima da condição biológica.

4   4 – A capacidade de evoluir é uma propriedade comum aos vírus e aos seres vivos.

22. (UFPB) A figura, a seguir, mostra dois bacteriófagos (T2 e T4).

22

Adaptada de: LOPES, S. BIO. v. 2. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2006, p. 55.

Em um laboratório, foram construídas, experimentalmente, novas partículas virais, utilizando DNA extraído de bacteriófagos T2 e cápsula proteica de bacteriófagos T4. Esses vírus foram postos em contato com bactérias e, após infectá-las, originaram-se novas partículas virais, liberadas após a lise celular (ciclo lítico). De acordo com o ciclo de replicação mencionado e conforme a condução do experimento é correto afirmar que os novos bacteriófagos formados possuirão:

a) Cápsula proteica de T4 e molécula de DNA de T4.

b) Cápsula proteica de T2 e molécula de DNA de T2.

c) Cápsula proteica de T4 e molécula de DNA de T2.

d) Cápsula proteica de T2 e molécula de DNA de T4.

e) Cápsula proteica de T4 e molécula de DNA da bactéria hospedeira.

23. (UEPB) Sobre os vírus, podemos afirmar que:

a) A transmissão dos vírus das plantas ocorre exclusivamente por difusão mecânica, ou seja, quando uma pessoa manipula uma planta infectada e a seguir uma sadia.

b) São estruturalmente simples, sendo formados por uma ou mais cápsulas proteicas, que envolvem o DNA e o RNA, compondo o nucleocapsídeo. Alguns vírus apresentam ainda um envoltório externo ao nucleocapsídeo denominado envelope.

c) Se reproduzem sempre no interior de uma célula hospedeira, exceto os bacteriófagos, por terem dois tipos de ciclos de replicação: o ciclo lítico e o ciclo lisogênico.

d) A infecção viral é específica, sendo essa especificidade decorrência do fato de que para um vírus penetrar em uma célula deve haver uma interação das proteínas virais com as proteínas receptoras existentes na membrana plasmática das células.

e) Os retrovírus podem apresentar DNA ou RNA, mas obrigatoriamente apresentam a transcriptase reversa.

24. (UFRN) Apesar de não saber que a raiva era causada por um vírus, Pasteur realizou vários experimentos para desenvolver uma vacina contra essa doença. No experimento inicial, que não deu certo, ele recolheu saliva de cães infectados e a inoculou em um recipiente de vidro (balão) contendo meio de cultura (água e nutrientes). Esse experimento não deu certo porque o vírus:

a) É um microrganismo envelopado.

b) Intensificou sua virulência.

c) Atenuou sua patogenicidade.

d) É metabolicamente dependente.

25. (UECE) Como resultado das mudanças climáticas, bem como da fragilidade do sistema imunológico decorrente da má alimentação e do uso indiscriminado de medicamentos, observa-se o aumento do número de casos de diversas doenças, dentre elas as viroses. Infecções dessa natureza são causadas por centenas de tipos virais oportunistas. Sobre esses parasitas, marque a opção falsa.

a) O DNA e o RNA sempre ocorrem, simultaneamente, em um mesmo vírus, protegidos dentro do capsídeo.

b) Os vírus são considerados parasitas intracelulares, pois precisam de células vivas para realizar suas atividades metabólicas.

c) Os vírus são parasitas altamente específicos compostos, basicamente, por proteínas e ácidos nucleicos.

d) Ao injetar o material genético no interior das bactérias os fagos bloqueiam a atividade da maioria dos genes destas células.

26. (F. F. O. Diamantina) Um vírus difere de uma bactéria por todas as características abaixo, com exceção de:

a) Ausência de compostos orgânicos.

b) Ausência de metabolismo próprio.

c) Possuir um tipo único de ácido nucleico.

d) Ser obrigatoriamente parasita intracelular.

e) Sua capacidade de cristalização

27. (PUC-RIO) Partículas virais são entidades que são consideradas como seres vivos por alguns autores e por outros como seres não vivos. Assinale a alternativa que contém características que os definem como seres vivos.

a) Presença de material genético e de organização celular.

b) Presença de material genético e ausência de organização celular.

c) Ausência de material genético e de metabolismo.

d) Ausência de material genético e de organização celular.

e) Presença de material genético e capacidade de evolução.

28. (UEPB) Os vírus já foram chamados de “inimigos públicos no 1” dos seres humanos. Essa afirmação é compreensível, se considerarmos as inúmeras doenças que eles podem provocar em nosso organismo e os grandes danos que causam à agricultura e à pecuária, parasitando plantas cultivadas e animais de criação. Apresentam, no entanto, uma elevada especificidade de hospedeiros, que vem sendo pesquisada e utilizada a favor dos interesses humanos. Assim, várias espécies de vírus são atualmente utilizados:

a) Na agricultura – devido à ação decompositora, fertilizando o solo.

b) No emprego laboratorial – fabricação de antibióticos.

c) No manejo biológico – controlando as populações de agentes patogênicos na agricultura.

d) No manejo biológico – combatendo parasitoses humanas.

e) No emprego industrial – fabricação de vinagre e derivados do leite.

29. (UEPB) Sobre os vírus, podemos afirmar que:

a) A dengue, o sarampo, a hepatite, a cólera e a gripe, são doenças causadas por eles.

b) São seres vivos celulares, podendo apresentar DNA ou RNA.

c) Alguns apresentam um envoltório externo ao capsídeo chamado de envelope, geralmente composto por lipídios e glicoproteínas sintetizados pelo próprio vírus.

d) Aqueles que apresentam em sua estrutura a transcriptase reversa, enzima capaz de realizar síntese de DNA utilizando como molde o RNA viral, são chamados de retrovírus, a exemplo do HIV, o vírus da gripe e o do sarampo.

e) São estruturalmente simples, apresentando uma capa proteica – o capsídeo, que envolve a molécula de ácido nucleico, que pode ser DNA ou RNA.

30. (PUC-PR) Vírus é uma “entidade biológica” que pode infectar organismos vivos. Vírus são parasitas intracelulares obrigatórios e isso significa que eles somente se reproduzem pela invasão e controle da maquinaria de auto-reprodução celular. O termo VÍRUS geralmente se refere às partículas que infectam eucariontes, enquanto o termo FAGO é utilizado para descrever aqueles que infectam procariontes. Tipicamente, estas partículas carregam uma pequena quantidade de ácido nucleico cercada por alguma estrutura protetora consistente de proteína também conhecida como envelope viral ou capsídeo; ou feita de proteína e lipídio. São conhecidas aproximadamente 3.600 espécies de vírus, sendo que algumas são patogênicas para o homem. Analise as proposições sobre os vírus e assinale a(s) correta(s):

I    II

0  0 – Vírus com a enzima transcriptase reversa são possuidores de RNA como material genético e são capazes de promover cópias de moléculas DNA a partir de moléculas de RNA.

1  1 – Febre amarela, dengue, varíola, poliomielite, hepatite, hanseníase, Aids, condiloma, sarampo, sífilis e caxumba são exemplos de viroses humanas.

2  2 – Há vírus bacteriófagos capazes de realizar o ciclo lítico onde a célula infectada não sofre alterações metabólicas e acaba gerando duas células filhas infectadas.

3  3 – Antibióticos como a penicilina, cefalexina e ampicilina não são indicados para o tratamento de viroses pois os vírus, devido a sua elevada capacidade mutagênica, desenvolvem rapidamente resistência a esses medicamentos.

4  4 – Normalmente, os vírus apresentam especificidade em relação ao tipo de célula que parasitam. Assim, o vírus da hepatite tem especificidade pelas células hepáticas; os vírus causadores de verrugas têm especificidade por células epiteliais; assim como os vírus que atacam animais são inócuos em vegetais e vice-versa.

31. (UFPB) A febre aftosa, a dengue e a AIDS são doenças que atualmente afetam o homem e causam sérios problemas econômicos. Com relação aos organismos causadores dessas doenças, pode-se afirmar que:

I. São bactérias patogênicas contaminadas com bacteriófagos que possuem como tipo de reprodução o ciclo lítico.

II. O material genético destes organismos pode ser DNA ou RNA. No caso da AIDS é um RNA, possuindo uma enzima denominada de transcriptase reversa que transcreve uma molécula de DNA a partir do seu RNA.

III. São parasitas intracelulares obrigatórios, ou seja, precisam de células hospedeiras para utilizar sua maquinaria bioquímica, a fim de fazer funcionar seu programa genético.

Está(ão) correta(s) apenas

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) III.

e) II.

32. (FUVEST) Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a ideia de que os vírus são seres vivos é o de que eles:

a) Não dependem do hospedeiro para a reprodução.

b) Possuem número de genes semelhante ao dos organismos multicelulares.

c) Utilizam o mesmo código genético das outras formas de vida.

d) Sintetizam carboidratos e lipídios, independentemente do hospedeiro.

e) Sintetizam suas proteínas independentemente do hospedeiro.

33. (UFTPR) Em 25 anos o HIV matou 25 milhões de pessoas e está presente em outros 40 milhões. É a segunda doença infecciosa que mais faz vítimas no mundo, logo atrás da tuberculose. Em 2005, 3 milhões de pessoas morreram devido a AIDS; dessas vítimas, 570 mil eram crianças. Dentre as características biológicas citadas a seguir a única que pode ser encontrada no vírus da AIDS é:

a) Parede celular formada por substâncias mucocomplexas.

b) DNA de fita simples.

c) Enzima especial, a transcriptase reversa, para produzir DNA.

d) Membrana externa lipoproteica.

e) Pequenos anéis de DNA, os plasmídeos, dispersos no capsídeo.

34. (UEMS) Componente que faz parte da estrutura dos vírus, formado por proteínas que, além de proteger o ácido nucleico viral, tem a capacidade de se combinar quimicamente com substâncias presentes na superfície das células hospedeiras, permitindo ao vírus reconhecer e atacar o tipo de célula adequado a hospedá-lo:

a) Núcleo viral.

b) Envoltório lipídico.

c) Capsídeo.

d) DNA.

e) RNA.

35. (FUVEST) Os vírus:

a) Possuem genes para os três tipos de RNA (ribossômico, mensageiro e transportador), pois utilizam apenas aminoácidos e energia das células hospedeiras.

b) Possuem genes apenas para RNA ribossômico e para RNA mensageiro, pois utilizam RNA transportador da célula hospedeira.

c) Possuem genes apenas para RNA mensageiro e para RNA transportador, pois utilizam ribossomos da célula hospedeira.

d) Possuem genes apenas para RNA mensageiro, pois utilizam ribossomos e RNA transportador da célula hospedeira.

e) Não possuem genes para qualquer um dos três tipos de RNA, pois utilizam toda a maquinaria de síntese de proteínas da célula hospedeira.

36. (PUC-SP) Entre as afirmações abaixo, relativas aos vírus, assinale a errada.

a) Possuem ribossomos e mitocôndrias essenciais ao seu metabolismo e reprodução.

b) “Reproduzem-se” somente quando no interior de células vivas.

c) Seu material hereditário é constituído por DNA ou RNA.

d) São agentes etiológicos de várias doenças humanas.

e) Possuem uma cápsula externa constituída, principalmente, por proteínas.

37. (UFPB) Geralmente o grupo de células que um tipo de vírus infecta é bastante restrito e está relacionado à interação existente entre as moléculas de proteínas receptoras específicas, presentes na superfície da célula a ser infectada, e as(o):

a) Proteínas virais.

b) DNA viral.

c) Ácido nucleico viral.

d) Camadas de lipídeos do envelope viral.

e) Substâncias químicas específicas produzidas pelo vírus antes da infecção.

38. (UFC) Os vírus são entidades que se diferenciam de todos os organismos vivos por serem acelulares não tendo, assim, a complexa maquinaria bioquímica necessária para fazer funcionar seu programa genético precisando, pois, de células que os hospedem. Sobre essas entidades é correto afirmar que:

a) Alguns vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, outros não.

b) Cada espécie viral possui mais de um tipo de ácido nucleico.

c) Os vírus não são incluídos em nenhum dos cinco reinos de seres vivos.

d) Os vírus atacam apenas os animais, incluindo o homem.

e) O ataque dos vírus é mais eficientemente combatido com o uso de antibióticos.

39. (FUVEST) Uma dificuldade enfrentada pelos pesquisadores que buscam uma vacina contra o vírus da AIDS deve-se ao fato dele:

a) Não possuir a enzima transcriptase reversa.

b) Alternar seu material genético entre DNA e RNA.

c) Ser um vírus de RNAr, para os quais é impossível fazer vacinas.

d) Ter seu material genético sofrendo constantes mutações.

e) Possuir uma cápsula lipídica que impede a ação da vacina.

40. Com relação aos vírus, é correto afirmar que:

a) Apesar de não serem considerados seres vivos, os vírus possuem uma organela importante: o núcleo, dentro do qual estão inseridas as moléculas de DNA e RNA.

b) A poliomielite, a rubéola e a hanseníase são doenças causadas por vírus.

c) Os vírus são capazes de sofrer mutações, fazendo com que algumas vacinas percam seu efeito de proteção imunológica.

d) Não existe risco de transmissão da AIDS de uma mulher gestante para o feto que carrega em seu útero.

e) As viroses podem ser curadas pelo uso de medicamentos como os antibióticos.

41. (PUC-MG) Vírus têm sido utilizados como veículo para introduzir genes de interesse em células específicas de um animal vivo. Devido à ação terapêutica desses genes, o processo vem sendo denominado de terapia genética. Recentemente, cientistas conseguiram que ratos gorduchos ficassem magrinhos após injetar nos roedores um gene capaz de transformar as células que armazenam gordura, tornando-as capazes de sinalizar para o cérebro do animal a sensação de saciedade. Um gene que controla a proteína leptina foi colocado dentro de um vírus da gripe desativado, o qual, atuando como Cavalo de Tróia, introduziu o gene nos adipócitos dos roedores que, duas semanas depois, estavam comendo 30% menos e seus adipócitos estavam menores e repletos de mitocôndrias

        (Texto parcialmente extraído do “Jornal Folha de S. Paulo” de 10/02/04.)

A utilização de vírus em terapias genéticas, como a descrita acima, é uma realidade nas pesquisas atuais. Assinale a opção incorreta.

a) Genes inseridos no material genético viral podem ser transcritos no interior da célula.

b) Os vírus apresentam código genético diferente do da célula que invadem.

c) Alguns vírus têm a capacidade de inserir seu material genético no genoma da célula hospedeira.

d) É possível torná-los incapazes de se reproduzir no interior da célula infectada.

42. (UNIFESP) Um pesquisador pretende manter uma cultura de células e infectá-las com determinado tipo de vírus, como experimento. Assinale a alternativa que contém a recomendação e a justificativa corretas a serem tomadas como procedimento experimental.

a) É importante garantir que haja partículas virais (vírus) completas. Uma partícula viral completa origina-se diretamente de outra partícula viral pré-existente.

b) Deve-se levar em conta a natureza da célula que será infectada pelo vírus: células animais, vegetais ou bactérias. Protistas e fungos não são hospedeiros de vírus.

c) Deve-se garantir o aporte de energia para as células da cultura na qual os vírus serão inseridos. Essa energia será usada tanto pelas células quanto pelos vírus, já que estes não produzem ATP.

d) Na análise dos dados, é preciso atenção para o ácido nucleico em estudo. Um vírus pode conter mais de uma molécula de DNA: a sua própria e a que codifica para a proteína da cápsula.

e) É necessário escolher células que tenham enzimas capazes de digerir a cápsula proteica do vírus. A partir da digestão dessa cápsula, o ácido nucleico viral é liberado.

43. (UFU) A figura a seguir representa o ciclo vital do vírus da imunodeficiência humana (HIV).

43

Analise as afirmativas a seguir e marque a alternativa correta.

I. De A para B ocorreu o processo de transcrição reversa e, de D para E, o processo de transcrição.

II. As letras A e C indicam moléculas de DNA.

III. O material genético do HIV é envolvido por um capsídeo de lipídios e glicoproteínas, revestido por um envelope de proteínas.

a) I e III são corretas.

b) I e II são corretas.

c) II e III são corretas.

d) Apenas I é correta.

44. (UDESC) Assinale a alternativa correta, a respeito dos retrovírus.

a) São vírus que possuem DNA e RNA, isso explica sua maior virulência; são os causadores da Gripe A.

b) São vírus de RNA. Apresentam a enzima transcriptase reversa que catalisa a produção de moléculas de DNA a partir do RNA da célula parasitada.

c) São vírus de DNA. Apresentam a enzima transcriptase reversa que catalisa a produção de moléculas de RNA a partir do DNA viral.

d) São vírus de RNA. Apresentam a enzima transcriptase reversa que catalisa a produção de moléculas de DNA a partir do RNA viral.

e) São vírus de DNA. Apresentam a enzima transferase inversa que catalisa a produção de cadeias de DNA a partir do RNA da célula parasitada.

45. (UNIFAL)  Os estudos sobre as formas de replicação dos vírus intensificaram-se nos últimos anos, objetivando encontrar meios mais eficientes de prevenção e tratamento de doenças virais nos seres humanos. Tais estudos têm demonstrado que existem diferentes tipos de vírus e diferentes formas de replicação. Os vírus de RNA de cadeia simples podem ser divididos em três tipos básicos, conhecidos como vírus de cadeia positiva, vírus de cadeia negativa e como retrovírus. Com relação aos diferentes tipos de replicação dos vírus, analise as afirmativas abaixo.
I. Os retrovírus contêm cadeias simples de RNA, enzima transcriptase reversa e produzem DNA tendo como modelo o RNA viral.
II. Os vírus de cadeia negativa possuem RNA genômico com as mesmas sequências de bases nitrogenadas dos RNA mensageiros (RNAm) formados. Dessa maneira, moléculas de RNA servem de modelo para a síntese de moléculas de RNA complementares à cadeia molde.
III. Os vírus de cadeia positiva possuem RNA genômico com sequências de bases nitrogenadas complementares às dos RNAm formados. Desta maneira, moléculas de RNA servem de modelo para a síntese do RNAm.
IV. Os retrovírus contêm uma cadeia de RNA dupla hélice que serve de base para a transcrição do DNA necessário à replicação.

Marque a alternativa correta.
a) Somente II e III são corretas.
b) Somente IV é correta.
c) Somente I é correta.
d) Somente I, II e III são corretas.

46. (UFC) Assinale a alternativa que traz, na sequência correta, os termos que preenchem as lacunas do texto a seguir: “os retrovírus, como o HIV, são partículas portadoras de RNA, que possuem a característica especial de ter a enzima …1… e cujo …2… comanda a síntese de …3… . Este último, uma vez formado, passa a comandar a síntese de novas moléculas de …4…, que irão constituir o material genético de novos retrovírus”.

a) 1-transcriptase reversa; 2-DNA; 3-RNA; 4-RNA

b) 1-transcriptase reversa; 2-RNA; 3-DNA; 4-RNA

c) 1-RNA polimerase; 2-DNA; 3-RNA; 4-DNA

d) 1-DNA polimerase; 2-DNA; 3-RNA; 4-RNA

e) 1-DNA ligase; 2-RNA; 3-DNA; 4-RNA

47. (UFPI) Objetivando promover a reprodução de certo vírus fitopatogênico (vírus que causa patologias em plantas), um estudante o incubou em meio de cultura que continha fonte de carbono e nitrogênio. O estudante obteve sucesso na reprodução do vírus?

a) Não, pois o meio de cultura não inclui vitaminas e minerais, necessários para o metabolismo do vírus.

b) Sim, pois com uma fonte de carbono o vírus poderá sintetizar os demais componentes necessários para formar sua cápsula proteica.

c) Sim, pois o meio de cultura inclui todos os nutrientes requeridos pelo metabolismo do vírus.

d) Sim, pois com uma fonte de nitrogênio o vírus poderá sintetizar os demais componentes para formar sua cápsula proteica.

e) Não, pois os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, sem metabolismo próprio e o meio de cultura não inclui células vivas.

48. (UESPI) Observe o ciclo replicativo do bacteriófago abaixo e, em seguida, assinale a alternativa correta.

48

a) O esquema mostra um ciclo lisogênico.

b) Fica evidente que bacteriófagos não precisam do capsídeo dentro da célula para se replicar.

c) O material genético celular não sofre alteração durante o ciclo replicativo do bacteriófago.

d) A célula acima infectada poderia pertencer a um ser humano.

e) Ao fim do ciclo replicativo do bacteriófago, a célula se mantém integra e pode ser infectada novamente.

49. (CESGRANRIO) Entre as características biológicas citadas a seguir, a única pode ser encontrada nos vírus é um:

a) Programa genético específico que permite a “reprodução” de novos seres do mesmo tipo.

b) Processo metabólico que requer compostos nitrogenados e de carbono, incluindo os produzidos pelos autótrofos.

c) Maquinaria biológica que pode utilizar a energia armazenada em sua célula ou obtida dos alimentos.

d) Maquinaria biossintética para a síntese de proteínas.

e) Membrana celular que estabelece um limite e regula as trocas de matéria e energia.

50. (UFV) Impressionados com a notícia do poder arrasador com que o vírus Ebola vem dizimando certa população na África, alguns alunos de um colégio sugeriram medidas radicais para combater o vírus desta terrível doença. Considerando-se que este agente infeccioso apresenta características típicas dos demais vírus, assinale a alternativa que contenha a sugestão mais razoável:

a) Descobrir urgentemente um potente antibiótico que possa destruir a sua membrana nuclear.

b) Alterar o mecanismo enzimático mitocondrial para impedir o seu processo respiratório.

c) Injetar nas pessoas contaminadas uma dose maciça de bacteriófagos para fagocitar o vírus.

d) Cultivar o vírus in vitro, semelhante à cultura de bactérias, para tentar descobrir uma vacina.

e) Impedir, de alguma maneira, a replicação da molécula de ácido nucleico do vírus.

 

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

D

D

C

D

C

C

C

C

D

A

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VVFVV

E

B

B

A

E

A

C

B

A

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VFVFV

B

D

D

A

A

E

C

E

VFFFV

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

C

C

C

D

A

A

C

D

C

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

C

D

D

C

B

E

B

A

E

 

Publicado por: Djalma Santos | 10 de fevereiro de 2014

Testes sobre criptógamas

01. (UFMS) Sobre as características das pteridófitas, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – Predomínio da fase gametofítica.

1  1 – Presença de raiz, caule e folhas.

2  2 – Presença de feixes vasculares.

3  3 – Reprodução por estruturas especiais denominadas soros.

4  4 – Presença de semente.

02. (UNIMONTES) As florestas tropicais caracterizam-se por apresentar ambientes bastante úmidos, onde é comum encontrar diversas espécies de plantas verdes de pequeno porte, com alguns centímetros (devido à ausência de vasos condutores), crescendo sobre o solo e as rochas, ou cobrindo troncos de árvores. Assinale a alternativa correta que representa esse tipo de planta.

a) Gimnospermas.

b) Angiospermas.

c) Pteridófitas.

d) Briófitas.

e) Fungos.

03. (CEFET-MG) As samambaias e as avencas são tipos de pteridófitas mais comuns que se reproduzem através de alternância de gerações, conforme mostra a figura.

3a

Nesse ciclo, a geração verde, duradoura e assexuada é a(o):

a) Prótalo.

b) Anterídio.

c) Protonema.

d) Esporófito.

e) Gametófito.

04. (UFMG) Na limpeza de quintais, para a retirada de “lodo” de áreas cimentadas, comumente, utilizam-se generosas doses de hipoclorito de sódio, comercializado como água sanitária. É correto afirmar que a ação da água sanitária sobre musgos promove:

a) A destruição do citoplasma e da parede celular.

b) A variação no pH do citoplasma das células do xilema.

c) O bloqueio dos crivos das células do floema.

d) O impedimento do mecanismo de abertura dos estômatos.

05. (UFCE) As Briófitas, que formam verdadeiros tapetes verdes, promovem a retenção da água das chuvas e, como consequência, evitam a erosão dos solos. Algumas são bastante utilizadas na horticultura como fonte de nutrientes para as plantas e para melhorar a capacidade de retenção de água pelo solo. Por serem muito sensíveis aos resíduos tóxicos, são excelentes indicadores de poluição ambiental. A respeito das Briófitas, é verdadeiro afirmar que:

I   II

0  0 – A ausência de tecido especializado para o transporte de seivas, explica, pelo menos em parte, o seu pequeno porte.

1  1 – Independem da água para a reprodução.

2 2 – São classificadas como fanerógamas, por possuírem órgãos reprodutores bem-visíveis (as flores).

3  3 – Vivem preferencialmente em locais secos e ensolarados.

4 4 – A reprodução ocorre por alternância de gerações, sendo predominante a fase gametofítica (produtora de gametas).

06. (UFMS) Assinale a alternativa incorreta sobre as pteridófitas.

a) Algumas espécies de pteridófitas têm reprodução assexuada por brotamento.

b) O esporo das samambaias, encontrando condições de umidade e iluminação favoráveis, dá origem ao prótalo.

c) O anterídio é uma bolsa revestida por células estéreis, em cujo interior são produzidas as oosferas.

d) Nas espécies isosporadas, o gametófito é monoico, formando tanto arquegônios quanto anterídios.

07. (UEMS) Qual a principal característica evolutiva apresentada pelas pteridófitas, que garantiu uma melhor adaptação ao meio terrestre em relação a grupos vegetais mais primitivos?

a) As Pteridófitas foram os primeiros vegetais que se adaptaram à vida terrestre, apresentando tecidos verdadeiros.

b) As Pteridófitas foram os primeiros vegetais que se adaptaram à vida terrestre, e não dependendo do meio aquático para reprodução.

c) As Pteridófitas foram os primeiros vegetais vasculares (isto é, dotados de vasos) e dotados de raiz, caule e folhas.

d) As Pteridófitas foram os primeiros vegetais a apresentarem sementes, mas sem frutos.

e) As Pteridófitas foram os primeiros vegetais a apresentarem sementes com frutos verdadeiros.

08. (UNESP) As espécies dos grupos vegetais A e B assemelham-se, pois:

– Crescem preferencialmente em solos úmidos.

– Possuem órgãos de reprodução pouco desenvolvidos.

– São destituídas de flores, sementes e frutos.

– Dependem da água para a reprodução.

– Reproduzem-se por alternância de gerações.

Contudo, as espécies do grupo A são vasculares e as do grupo B, avasculares. Nos grupos A e B, poderiam estar incluídas, respectivamente,

a) Clorófitas e rodófitas.

b) Samambaias e avencas.

c) Musgos e hepáticas.

d) Musgos e samambaias.

e) Avencas e Hepáticas.

09. (UPE) Entre os vegetais abaixo relacionados, assinale a alternativa cujo ciclo de vida está marcado por apresentar a fase esporofítica efêmera.

a) Avencas.

b) Angiospermas.

c) Bananeiras.

d) Pinheiro do Paraná.

e) Musgos.

10. (COVEST) Em relação ao ciclo reprodutivo de briófitas e pteridófitas, considere as seguintes proposições.

I  II

0 0 – Ambos os grupos apresentam metagênese e, nas pteridófitas, o vegetal completo é o gametófito.

1 1 – Ambos  os grupos  apresentam  metagênese  e, nas  briófitas,  o vegetal complexo é o esporófito.

2  2 – A meiose nas briófitas e pteridófitas é espórica.

3  3 – As briófitas são vegetais haplodiplobiontes.

4  4 – O zigoto é a única fase em que acontece divisão meiótica nas briófitas.

11. (UFMS) A respeito da reprodução das briófitas, é correto afirmar que:

I   I

0  0 – As briófitas apresentam somente reprodução sexuada.

1  1 – Algumas espécies de hepáticas reproduzem-se assexuadamente através da produção de esporos.

2  2 – Todas as briófitas são monoicas.

3  3 – As estruturas reprodutivas masculinas do musgo são denominadas arquegônios.

4  4 – O zigoto de um musgo desenvolve-se produzindo um esporófito.

12. (PUCCAMP) Uma planta que é um gametófito haploide com rizoides, caulículo e filoides é:

a) Um musgo.

b) Um pinheiro.

c) Uma samambaia.

d) Uma avenca.

13. (UNIFOR) Uma pteridófita cujas células das folhas possuem 10 cromossomos deve formar esporos, prótalos e zigotos com quantos cromossomos, respectivamente?

a) 10, 10 e 10.

b) 10, 10 e 5.

c) 5, 10 e 10.

d) 5, 5 e 10.

e) 5, 5 e 5.

14. (UNA-MG) O esporófito dos musgos vive sobre:

a) Rochas, como vegetais pioneiros.

b) Árvores, como epífitas.

c) O gametófito feminino.

d) O solo, em simbiose com os fungos.

e) O prótalo.

15. (UFSE) Nas briófitas ocorre a oogamia, isto é, os gametas masculinos e femininos são:

a) Iguais quanto à forma e à função.

b) Iguais quanto à forma e diferentes quanto ao comportamento.

c) Diferentes; os masculinos são móveis e os femininos, imóveis.

d) Móveis e se encontram ao acaso.

e) Móveis e se encontram ao acaso, levados pela água.

16. (UFRGS) Briófitas e pteridófitas apresentam várias características em comum, mas também diferem em muitos aspectos. Assinale a característica que pertence a apenas um desses grupos de plantas.

a) Crescer preferencialmente em solos úmidos e sombreados.

b) Necessitar de água para se reproduzir.

c) Não ter flores, sementes e frutos.

d) Ser criptógama.

e) Ser portadora de tecidos de transporte.

17. (FATEC) A figura a seguir representa um organismo vivo.

17a

Assinale a alternativa que relaciona correta e respectivamente o reino, a divisão (ou filo) e o elemento reprodutivo derivado do esporófito.

a) Fungi, Bryophyta e esporo.

b) Plantae, Bryophyta e esporo.

c) Plantae, Pteridophyta e esporo.

d) Fungi, Pteridophyta e semente.

e) Protista, Fungi e semente.

18. (UFPR) O esquema a seguir representa o ciclo reprodutivo de uma pteridófita (samambaia).

18

Nesse ciclo reprodutivo, a meiose ocorre:

a) No gametófito, para a formação de gametas.

b) No esporófito, para a formação dos esporos.

c) Logo após a fecundação.

d) Durante o desenvolvimento do zigoto.

e) Durante a germinação dos esporos.

19. (I OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Briófitas e Pteridófitas podem ser considerados criptógamos, uma vez que seus órgãos reprodutores não são aparentes no formato de uma flor. Marque a alternativa abaixo que contenha uma característica capaz de separarmos esses criptógamos:

a) Presença de arquegônio

b) Produção de esporos

c) Dependência da água para a reprodução

d) Presença de vasos condutores.

e) Ausência de fruto.

20. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0 0 –  Vegetal terrestre, sem tecidos condutores, que exibe metagênese com formação de esporos na fase sexuada do seu ciclo biológico, é classificado como pteridófito.

1  1 – Nos musgos o esporófito, diploide, vive sobre o gametófito que é haploide.

2  2 – Uma samambaia corresponde ao gametófito das pteridófitas.

3  3 – Nas samambaias os esporos dão origem aos gametófitos.

4  4 – O prótalo é o gametângio das pteridófitas.

21. (COVEST) Na figura a seguir, temos o ciclo reprodutivo de uma Samambaia Isóspora (Filicínia). Analise as proposições em conjugação com a figura.

21

I  II

0  0 – Samambaias são pteridófitas (Criptógamas).

1 1 – Nas samambaias comuns,  a planta  inteira  com  raízes, caule  e grandes folhas corresponde ao gametófito.

2 2 – Em a temos um esporângio,  cujas células  sofrem mitose e  formam esporos que darão formação ao esporófito, que, por sua vez, originará o gametófito.

3  3 – Caindo no solo úmido, cada esporo que germina produz um prótalo b.

4 4 – Na face inferior, o prótalo b  tem um  tufo de rizoides e  dois grupos de gametângios: anterídio c e arquegônio d.

22. (UPE) Durante o ciclo de vida de uma Pteridófita, encontram-se diversas estruturas morfológicas próprias de cada fase, destacadas pela numeração abaixo.

22

Identifique, nesse ciclo, essas estruturas e assinale a alternativa correta.

a) 1-folíolo, 2-rizoide, 3-esporângio, 4-prótalo, 5-arquegônio, 6-anterídio.

b) 1-fronde, 2-rizoma, 3-soro, 4-protonema, 5-arquegônio, 6-anterídio.

c) 1-fronde, 2-rizoma, 3-esporângio, 4-prótalo, 5-anterídio, 6-arquegônio.

d) 1-filoide, 2-rizoide, 3-caliptra, 4-protonema, 5-gametófito feminino, 6-gametófito masculino.

e) 1-fronde, 2-radícula, 3-soro, 4-prótalo, 5-conceptáculo, 6-propágulo.

23. (UFMG) Esquema parcial do ciclo evolutivo de uma pteridófita terrestre:

23

Todas as afirmativas referentes ao esquema são verdadeiras, exceto uma:

a) Trata-se de um vegetal vascular e isosporado.

b) As folhas apresentam esporângios agrupados, formando os soros.

c) Para que o anterozoide atinja o arquegônio, é necessária a presença de água.

d) Trata-se de um vegetal que apresenta caule do tipo rizoma.

e) O prótalo é a fase mais desenvolvida e duradoura.

24. (FUVEST) Uma samambaia produz esporos que germinam, formando prótalos. Enquanto estes são haploides, a samambaia é diploide. No prótalo, originam-se anterídios, que produzem anterozoides, e arquegônios que formam oosfera. A fusão de um anterozoide com uma oosfera dá um zigoto do qual resulta uma nova samambaia. Nesse processo, a meiose ocorre:

a) Na divisão do zigoto.

b) Na formação dos esporos.

c) Na fusão dos anterozoides com as oosferas.

d) Na formação dos anterozoides com as oosferas.

e) Na produção do prótalo.

25. (PUC-SP) No esquema abaixo, que representa o ciclo reprodutivo das filicíneas os eventos A, B e C são, respectivamente:

25

a) Meiose, germinação, fecundação.

b) Germinação, meiose, fecundação.

c) Fecundação, germinação, meiose.

d) Germinação, fecundação, meiose.

e) Meiose, fecundação, germinação.

26. (MACK) O desenho a seguir representa uma folha de samambaia. A estrutura indicada pela seta é chamada….., sendo formada por um conjunto de….. .

26

Qual a alternativa que completa corretamente as lacunas acima?

a) soro, esporângios.

b) esporângio, soros.

c) antera, pólen.

d) espongióforo, esporos.

e) soro, pólen.

27. (FCC) Um musgo apresenta o aspecto indicado na figura a seguir. Que letra da tabela abaixo indica corretamente o que representa as estruturas I e II?

27

I

II

a

Gametófito feminino e haploide Esporófito diploide

b

Gametófito dioico e diploide Esporófito haploide

c

Gametófito masculino e haploide Esporófito diploide

d

Esporófito diploide Gametófito dioico e haploide

e

Esporófito haploide Gametófito feminino e haploide

28. (UFV) A figura adiante corresponde a duas plantas com parte de suas estruturas morfológicas e reprodutivas indicadas por I, II, III e IV.

28

Observe a representação e assinale a afirmativa correta:

a) As duas plantas são vascularizadas e apresentam folhas clorofiladas.

b) A estrutura indicada por I é diploide e corresponde ao prótalo.

c) III corresponde a soros 2n que produzem os esporos nas pteridófitas.

d) II indica os anterozoides haploides produzidos pelo esporângio.

e) As estruturas indicadas por IV são gametófitos haploides.

29. (FUVEST) A figura abaixo mostra a face inferior de uma folha onde se observam estruturas reprodutivas.

29

A que grupo de plantas pertence essa folha e o que é produzido em suas estruturas reprodutivas?

a) Angiosperma; grão de pólen.

b) Briófita; esporo.

c) Briófita; grão de pólen.

d) Pteridófita; esporo.

e) Pteridófita; grão de pólen.

30. (UERN) O ciclo de vida de uma pteridófita está representado na ilustração ao lado. A partir da análise das etapas que integram o ciclo, podemos afirmar.

30

I   II

0   0 – O gametófito depende nutricionalmente do esporófito.

1   1 – O desenvolvimento de órgãos sexuais diferenciados se dá na fase gametofítica.

2  2 – A haploidia caracteriza o esporófito durante toda a sua existência.

3  3 – O encontro dos gametas ocorre em pequenas poças ou riachos.

4  4 – Os esporângios têm vida independente até a maturação dos esporos.

31. (MOGI-SP) No quadro abaixo, você encontrará características de briófitas e pteridófitas. Assinale a alternativa errada.

BRIÓFITAS

PTERIDÓFITAS

I

Criptógamos avasculares. Criptógamos vasculares.

II

Fase gametofítica mais desenvolvida. Fase esporofítica predominante.

III

Presença de rizoides. Possuem raízes verdadeiras.

IV

Meiose ocorre na formação dos gametas. Meiose ocorre na formação dos esporos.

V

Dependem da água do ambiente para a fecundação. Dependem da água do ambiente para a fecundação.

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

32. (FUVEST) Em que fase do ciclo de vida das pteridófitas há maior quantidade de DNA por núcleo celular?

a) Gametófitos.

b) Gametângios.

c) Esporófitos.

d) Esporos.

e) Gametas.

33. (F.OBJETIVO-SP) O esquema abaixo representa fases do ciclo reprodutor de um musgo.

33

I e II indicam, respectivamente:

a) O esporófito e o gametófito, ambos haploides.

b) O gametófito haploide e o esporófito diploide.

c) O gametófito diploide e o esporófito haploide.

d) O esporófito diploide e o gametófito haploide.

e) O esporófito e o gametófito, ambos diploides.

34. (PUC-PR) No estudo dos vegetais, encontramos plantas conhecidas por Briófitas, como os musgos, e as Pteridófitas, como as samambaias. Esses vegetais apresentam certas características próprias e outras comuns a outros grupos vegetais. Assinale a alternativa incorreta.

a) Os musgos têm rizoides, filamentos sem estrutura de raiz e agem como meros pelos absorventes.

b) A fase esporofítica das muscíneas (Briófitas) se caracteriza pela formação de esporófito, pequena cápsula, no interior da qual ocorre a meiose com a formação de esporos.

c) As pteridófitas têm ciclo reprodutivo com fase sexuada e fase assexuada, no entanto, não têm flores.

d) Os anterozoides, gametas masculinos, tanto das Briófitas, quanto das Pteridófitas, são células flageladas.

e) Os esporos, o gametófito e o zigoto são constituídos por células 2n ou diploides, e os anterozoides, os arquegônios e os anterídios são constituídos por células haploides.

35. (USU-RJ) As figuras I e II mostram diferentes etapas no ciclo vital dos musgos.

35

Indique, nas opções abaixo apresentadas, a que traduza a situação das figuras I e II.

Figura I

Figura II

a

 Gametófito (2n)  Esporófito (n); gametófito (n)

b

 Esporófito (2n)  Esporófito (2n); gametófito (n)

c

 Gametófito (n)  Gametófito (n); esporófito (n)

d

 Gametófito (n)  Gametófito (n); esporófito (2n)

e

 Esporófito (n)  Gametófito (2n); esporófito (n)

36. (FCMS-SP) Associe os tipos de vegetais indicados por algarismos romanos com os respectivos grupos taxionômicos indicados por algarismos arábicos:

I. Fetos.

II. Musgos.

III. Sargaços.

1. Briófitas.

2. Pteridófitas.

3. Feófitas.

a) I – 1, II – 2, III – 3.

b) I – 2, II – 1, III – 3.

c) I – 3, II – 2, III – 1.

d) I – 3, II – 1, III – 2.

e) I – 1, II – 3, III – 2.

37. (PUC-RS) Responder à questão com base nas afirmativas a seguir, sobre as plantas pteridófitas.

I. São o grupo mais antigo de plantas vasculares.

II. Possuem caule chamado de rizoma e folhas normalmente divididas em folíolos.

III. Suas minúsculas flores podem ser vistas apenas com o auxílio de uma lupa.

IV. Sua reprodução envolve a produção de esporos.

Pela análise das afirmativas, conclui-se que estão corretas as da alternativa:

a) I, II e III.

b) I, II, III e IV.

c) I, II e IV.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

38. (PUC-MG) São características das briófitas:

a) Fase gametofítica dominante, esporófito dependente do gametófito, fecundação dependente da água.

b) Fase esporofítica dominante, gametófito dependente do esporófito, fecundação dependente da água.

c) Fase gametofítica dominante, esporófito independente do gametófito, fecundação independente da água.

d) Fase esporofítica dominante, gametófito independente do esporófito, fecundação independente da água.

e) Fase gametofítica dominante, esporófito reduzido a uma célula gamética, fecundação independente da água.

39. (PUC-CAMPINAS) O esquema representa a alternância de gerações em um musgo dioico. A meiose ocorre em:

39

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

40. (UFRJ) Analise o esquema abaixo.

40

A sequência correta que representa o ciclo de vida de uma pteridófita é:

a) Esporófito, liberação de esporos, gametófito, fecundação.

b) Esporófito, gametófito, liberação de esporos, fecundação.

c) Gametófito, esporófito, liberação de esporos, fecundação.

d) Liberação de esporos, esporófito, fecundação, gametófito.

e) Gametófito, liberação de esporos, esporófito, fecundação.

41. (UPE) O esquema abaixo é do ciclo de vida de uma pteridófita. Baseado nele escolha a alternativa correta.

41

a) 1 denomina-se esporófito e é uma forma diploide (2n).

b) 2 denomina-se arquegônio e é uma forma diploide (2n).

c) 3 denomina-se gametófito feminino e é uma forma diploide (2n).

d) 4 denomina-se gametófito masculino e é uma forma diploide (2n).

e) 1, 2, 3 e 4 são formas haploides (n).

42. (UFJF) A figura abaixo representa o ciclo de vida de uma briófita:

42

(LOPES, S. Biologia: 2o grau, livro amarelo. São Paulo: Saraiva, 1990, p.86)

Com relação a este grupo de plantas está incorreta a afirmação:

a) Os gametófitos são haploides e representam a fase duradoura do ciclo metagênico.

b) Os esporos são haploides.

c) Os tecidos condutores de seiva ocorrem apenas na geração gametofítica.

d) Os gametas masculinos são anterozoides móveis.

e) O esporófito é formado pelo pé, seta (ou haste) e cápsula.

43. (UNIRIO) Se quisermos obter gametófitos de um musgo, o melhor caminho a seguir é:

a) Semear grãos de pólen em solo úmido.

b) Retirar gametângios masculinos e femininos da planta e colocá-los em solo preparado.

c) Transplantar os embriões formados em meio de cultura para um solo úmido.

d) Esperar a formação dos zigotos em um meio de cultura e transplantá-los para um local apropriado.

e) Retirar esporos da cápsula e colocá-los em local apropriado ao seu desenvolvimento.

44. (MACK) O esquema abaixo representa o ciclo de vida válido para as briófitas e pteridófitas.

44

Assinale a alternativa correta.

a) Nas briófitas, I é haploide e predominante sobre II, que é diploide.

b) Nas briófitas, I é diploide e predominante sobre II, que é haploide.

c) Nas briófitas, II é haploide e predominante sobre I, que é diploide.

d) Nas pteridófitas, I é haploide e predominante sobre II, que é diploide.

e) Nas pteridófitas, I é diploide e predominante sobre II, que é haploide.

45. (UERJ) Algas e musgos possuem diversas características em comum. Uma característica comum a todos os tipos de algas e musgos é a inexistência de:

a) Nutrição autotrófica.

b) Estruturas pluricelulares.

c) Vasos condutores de seiva.

d) Reprodução do tipo sexuado.

46. (UNIP-SP) O esquema abaixo representa o ciclo de vida de uma samambaia. A meiose ocorre em:

46

a) I.

b) II.

c) III.

d) IV.

e) V.

47. (UNIFOR) A figura abaixo representa um prótalo de samambaia.

47

Trata-se de:

a) Um gametófito responsável pela reprodução sexuada.

b) Um gametófito responsável pela reprodução assexuada.

c) Um esporófito responsável pela reprodução sexuada.

d) Um esporófito responsável pela reprodução assexuada.

e) Uma plantinha responsável apenas pela nutrição.

48. (UNICAMP) Uma pessoa comprou, em uma floricultura, um vaso com samambaia e o devolveu, alegando que a planta apresentava manchas escuras na superfície das folhas. Para convencê-la a permanecer com a planta, é correto argumentar:

a) Os fungos são parasitas facilmente controláveis.

b) As bactérias são susceptíveis aos inseticidas.

c) As viroses desaparecem espontaneamente.

d) A samambaia encontra-se em período de reprodução.

e) As manchas são associações naturais da planta com minúsculos fungos inofensivos.

49. (CESGRANRIO) O vegetal desenhado abaixo apresenta rizoma, de onde saem folhas lobadas, raízes e novas plantinhas. As folhas novas apresentam-se enroladas sob a forma de um báculo. Nas folhas se observam, de cada lado da nervura principal, pontinhos escuros, chamados soros. Das características apresentadas, duas permitem identificá-lo como sendo uma pteridófita. São elas:

49

a) Folhas lobadas e raízes saindo de um rizoma.

b) Rizoma produzindo novas plantinhas e folhas lobadas.

c) Folhas novas enroladas sob a forma de um báculo e soros nas folhas.

d) Báculos e presença de raízes no rizoma.

e) Folhas lobadas e folhas novas enroladas sob a forma de um báculo.

50. Em Briófitas como os musgos e as hepáticas a fase duradoura é o(a):

a) Esporófito.

b) Gametófito.

c) Arquegônio.

d) Anterídio.

e) Caliptra.

51. (UFPI) Analisando a figura a seguir que representa um musgo, pode-se afirmar que:

51

a) A seta A aponta o gametófito.

b) A seta B aponta o esporófito.

c) As setas A e B representam, respectivamente o gametófito e o esporófito.

d) As setas A e B representam, respectivamente o esporófito e o gametófito.

e) As setas A e B representam diferentes partes do gametófito.

52. Nos musgos, uma divisão meiótica originará:

a) Anterozoides.

b) Esporos.

c) Oosferas.

d) Óvulos.

e) Zigotos.

53. Ao falamos em gametófitos estamos nos referindo a:

a) Uma bela samambaia de metro.

b) Uma plantinha de musgo.

c) Um cogumelo comestível.

d) Um grupo de liquens que cobrem árvores.

e) Uma alga microscópica.

54. (UAM) Qual das seguintes estruturas das pteridófitas não é formada por células haploides:

a) Prótalo.

b) Anterozoide.

c) Folíolo fértil.

d) Gametófito.

e) Esporo.

55. (MACK) O ciclo de vida de briófitas e pteridófitas pode ser representado, segundo o esquema a seguir.

55

A respeito dele, podemos afirmar que:

a) A meiose ocorre em I.

b) I constitui a geração predominante para os dois grupos vegetais.

c) Somente II e IV são diploides.

d) I constitui a geração predominante para briófitas e não para pteridófitas.

e) Somente II e IV são haploides.

56. Nas samambaias pode haver maior variabilidade genética nos:

a) Esporos.

b) Esporófitos.

c) Gametófitos.

d) Gametas.

e) Prótalos.

57. Na geração alternante de pteridófita representado no esquema abaixo.

57

A samambaia que enfeita nossas casas é o:

a) Esporófito haploide.

b) Gametófito diploide.

c) Esporófito diploide.

d) Gametófito haploide.

e) Esporófito triploide.

58. No ciclo vital de uma samambaia a produção dos gametas masculino (anterozoide) e feminino (oosfera) dá-se por:

a) Mitose e ocorre respectivamente em estruturas denominadas anterídio e arquegônio.

b) Mitose e ocorre respectivamente em estruturas denominadas arquegônio e anterídio.

c) Meiose ou mitose e ocorre respectivamente em estruturas denominadas arquegônio e anterídio.

d) Meiose e ocorre respectivamente em estruturas denominadas anterídio e arquegônio.

e) Meiose ou mitose e ocorre respectivamente em estruturas denominadas anterídio e arquegônio.

59. (VUNESP) Filicínea é uma classe de vegetais que contém cerca de 10.000 espécies descritas entre samambaias e avencas. No ciclo de vida das filicíneas isosporadas, ocorre redução no número de cromossomos durante:

a) A formação dos gametas.

b) A formação dos esporos.

c) O desenvolvimento do prótalo.

d) O desenvolvimento do esporófito.

e) O desenvolvimento do arquegônio.

60. Analisando o esquema a seguir que representa o ciclo vital de um musgo, podemos fazer todas as afirmações, exceto.

60

a) As células a e b são gametas produzidos por mitose.

b) A geração 2N produz esporo (célula d) por meiose.

c) O esporo (célula d) germina por mitose e se diferencia originando a geração N.

d) A meiose é final ou gamética.

e) O vegetal apresenta metagênese ou alternância de gerações.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

FVVVF

D

D

A

VFFFV

C

C

E

E

FFVVF

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FFFFV

A

D

C

C

E

B

B

D

FVFVF

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VFFVV

C

E

B

A

A

A

C

D

FVFFF

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

C

D

E

D

B

C

A

E

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

C

E

A

C

E

A

D

C

B

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

D

B

B

C

D

B

C

A

B

D

Publicado por: Djalma Santos | 1 de janeiro de 2014

2013 in review

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The Louvre Museum has 8.5 million visitors per year. This blog was viewed about 1,700,000 times in 2013. If it were an exhibit at the Louvre Museum, it would take about 73 days for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Publicado por: Djalma Santos | 3 de dezembro de 2013

Testes de herança relacionada ao sexo

01. (CESGRANRIO) No gráfico abaixo temos representado um exemplo de doença ligada ao sexo onde apenas o indivíduo IV é afetado.

01

Feita a análise desse gráfico, podemos afirmar corretamente que:

a) A anomalia é causada por um gen dominante.

b) O indivíduo I é obrigatoriamente homozigoto.

c) O cromossoma Y paterno pode apresentar o gen para a doença.

d) O casal apresenta 50% de probabilidade de ter filhas afetadas.

e) Os indivíduos III e V podem ser homozigotos ou heterozigotos.

02. (PUC-SP) Os genes para distrofia muscular (tipo Duchenne) e para hemofilia são recessivos e estão localizados no cromossomo X. Um casal de fenótipo normal apresenta os seguintes descendentes:

1. Uma filha normal para os dois caracteres.

2. Um filho com distrofia muscular e normal para a coagulação.

3. Um filho normal para distrofia e hemofílico.

A possibilidade de esse casal vir a ter uma filha que apresente uma dessas:

a) Dependerá da ocorrência de crossing over na mulher.

b) Dependerá da ocorrência de crossing over no homem.

c) É nula, pois o homem transmitirá seu cromossomo X portador dos genes dominantes.

d) É alta, pois a mulher é portadora dos genes recessivos.

e) É alta, pois o homem é portador dos genes recessivos.

03. (OBJETIVO-SP) A genealogia abaixo nos mostra uma forma de transmissão do daltonismo e da hemofilia, anomalias condicionadas por genes recessivos ligados ao sexo.

03

A análise da genealogia mostra que o fenômeno da recombinação genética originou os indivíduos:

a) 3 e 4.

b) 4 e 5.

c) 5 e 6.

d) 6 e 7.

e) 7 e 8.

04. (UNEB) A visão das cores depende da presença de certos pigmentos em células da retina. A síntese desses pigmentos é determinada geneticamente. Alguns indivíduos já nascem sem possibilidade de distinguir a cor verde da vermelha, o tipo mais comum de daltonismo. O diagrama abaixo mostra a possibilidade de um casal normal ter um filho daltônico.

04

A partir das informações e da análise da ilustração, pode-se afirmar, em relação à herança do daltonismo, que:

a) A mulher da geração parental tem genótipo homozigoto.

b) O filho afetado recebeu de sua mãe, o gene para o daltonismo.

c) Os alelos de expressão associada à característica em estudo se localizam em um par de autossomos.

d) Entre as mulheres da geração F1, espera-se que 25% possam ter filhos daltônicos.

e) A frequência de mulheres daltônicas em uma população deve ser superior à de homens daltônicos.

05. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I   II

0  0 – Considerando que  na  genealogia  abaixo, os  indivíduos 1, 4 e 6 tenham visão normal e os 2 e 3 sejam daltônicos, podemos afirmar que o indivíduo 5 é daltônico.

05.00

1 1 – Ainda considerando a genealogia e as condições referidas na alternativa anterior, os descendentes do casal 5-6 poderão ser do sexo masculino e daltônicos (XdY), do sexo masculino e normais (XDY), do sexo feminino e daltônicos (XdXd) e do sexo feminino e normais (XDXDe XDXd).

2  2 – O descendente  daltônico  de Oum casal normal para o daltonismo é, com certeza, salvo outras implicações, do sexo masculino.

3  3 – Considerando  a genealogia  a seguir, a  probabilidade  da irmã  do homem afetado ser heterozigota para o daltonismo é 1/2.

05.33

4  4 – Sabendo-se  que uma criança do sexo feminino é daltônica, podemos afirmar que tanto seu pai quanto sua mãe são daltônicos.

06. (OBJETIVO-SP) A hipofosfatemia com raquitismo resistente à vitamina D é uma anomalia hereditária. Na prole de homens afetados com mulheres normais, todas as meninas são afetadas e todos os meninos normais. É correto concluir que a anomalia em questão é:

a) Determinada por um gene dominante autossômico.

b) Determinada por um gene dominante ligado ao sexo.

c) Determinada por um gene recessivo autossômico.

d) Determinada por um gene recessivo ligado ao sexo.

e) Determinada por um gene do cromossomo Y.

07. (UNESP) Se uma fêmea de drosófila for heterozigota para um gene letal recessivo ligado ao sexo, espera-se que sua descendência a seguinte proporção sexual:

a) 2 machos: 1 fêmea.

b) 1 fêmea: 1 macho.

c) 2 fêmeas: 1 macho.

d) Só fêmeas.

e) Só machos.

08. (PUCCAMP) O heredograma a seguir representa uma família em que um dos filhos é afetado por doença determinada por um alelo recessivo localizado no cromossomo X.

08

Se uma das irmãs desse indivíduo casar-se com um homem sadio, a probabilidade de esse casal ter um menino afetado é.

a) 3/4.

b) 1.2.

c) 1/4.

d) 1/8.

e) 1/16.

09. (UNESP) Uma mulher é portadora de um gene letal presente no cromossomo X. Esse gene provoca aborto espontâneo algumas semanas após a formação do zigoto. Se essa mulher der à luz seis crianças normais, em seis partos diferentes, o número esperado de crianças do sexo masculino será:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

10. (CESGRANRIO) Em relação aos cromossomas sexuais X e Y, são feitas as seguintes afirmações:

I. Quando pareados, são exemplos de cromossomas homólogos.

II. Características como a hemofilia, por exemplo, fazem parte do cromossoma X.

III. Características como o daltonismo, por exemplo, estão associadas a genes do cromossoma Y.

Estão corretas as seguintes afirmações:

a) Apenas I

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas II e III.

e) Todas.

11. (PUCCAMP) Considere as seguintes afirmações sobre uma mulher hemofílica:

I. Seu pai é hemofílico.

II. Sua mãe possui um gene para a hemofilia.

III. Sua avó paterna não apresenta o gene para a hemofilia.

Sabendo-se que o gene em questão é recessivo e ligado ao sexo, e excluindo-se a possibilidade de mutação, é possível considerar que apenas.

a) I é verdadeira.

b) II é verdadeira.

c) III é verdadeira.

d) I e II são verdadeiras.

e) I e III são verdadeiras.

12. (UFPA) As Distrofias Musculares Progressivas (DMPs) englobam um grupo de doenças genéticas que se caracterizam por uma degeneração progressiva do tecido muscular, o que representa uma herança recessiva ligada ao sexo. Considerando essas DMPs, analise o quadro abaixo.

12

Se o indivíduo 11 casa-se com uma mulher portadora, a probabilidade de esse casal ter dois filhos afetados pela anomalia é de:

a) 10%.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

13. (CESGRANRIO) Observe o esquema a seguir.

13

A análise do esquema permite formular as conclusões a seguir, exceto uma. Indique-a.

a) O casal 1-2 nunca formará mulheres hemofílicas.

b) O casal 5-6 formará homens hemofílicos.

c) O genótipo de 4 é XHY.

d) O genótipo de 6 será XHXH ou XHXh.

e) O indivíduo 5 com certeza é hemofílico.

14. (UFMG) Ao fazer um exame de vista para tirar carteira de motorista, um rapaz descobriu que era daltônico. Assinale entre as alternativas a seguir, aquela que contém o heredograma que não poderia representar a família desse rapaz.

14

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

15. Com relação à herança ligada aos cromossomos sexuais.

I  II

0 0 – Na herança  ligada ao sexo,  os machos  não possuem  alelos dos genes localizados na região não homóloga do cromossomo X. Por isso, são chamados hemizigotos.

1 1 – São  exemplos  de herança  parcialmente ligada ao sexo, tipo de herança relacionada com os genes localizados na região homóloga dos cromossomos sexuais, o daltonismo e a hemofilia.

2 2 – A herança restrita  ao sexo, caracteriza-se pela  variação  da dominância e da recessividade de genes em relação ao sexo do indivíduo. É dominante em um sexo e recessivo no outro.

3 3 – O genótipo  de  um casal,  em que  a mulher é  daltônica  e o  homem é hemofílico e tem um filho daltônico e hemofílico e uma filha normal portadora do gene para o daltonismo pode ser: XdHXdh  x  XDhY.

4 4 – A “retinite pigmentosa”, caracterizada  pela deposição  de pigmento na retina, é produzida por gene localizado em “locus” gênico de partes homólogas dos cromossomos sexuais, logo ela é um tipo de herança “ligada ao sexo”.

16. (PUCCAMP) Um homem hemofílico e uma mulher daltônica tiveram um filho com síndrome de Klinefelter (47, XXY). Admitindo-se que o gameta anormal tenha sido produzido pela mulher, espera-se que esse filho do casal seja:

a) Normal, quanto à hemofilia e ao daltonismo.

b) Daltônico e hemofílico.

c) Daltônico ou hemofílico.

d) Apenas hemofílico.

e) Apenas daltônico.

17. (EMESCAM-ES) O gene para o daltonismo está localizado no cromossomo X e não possui alelo correspondente no cromossomo Y. Como o indivíduo do sexo masculino, quando daltônico, só possui um gene recessivo, diz-se que ocorreu:

a) Heterozigose.

b) Heterose.

c) Herança intermediária.

d) Hemizigose.

e) Dominância incompleta.

18. (UFSM) Analisando o heredograma abaixo sobre hemofilia, é correto afirmar:

18

a) O indivíduo II-5 não é hemofílico, mas portador do gene para hemofilia.

b) O indivíduo III-1 herdou o gene para hemofilia de sua mãe, que não é hemofílica.

c) É impossível o indivíduo II-2 ter filhos hemofílicos, pois seus pais não possuem essa característica.

d) Se o indivíduo III-1 casar-se com uma mulher homozigota dominante, terá, mesmo assim, 50% da sua prole hemofílica.

e) A hemofilia do indivíduo III-1 deve ter sido herdada de seu avô materno.

19. (UFMS) Em determinada família, um homem e uma mulher normais tiveram 4 descendentes, sendo dois do sexo masculino e dois do sexo feminino. Um dos descendentes masculinos foi afetado pela síndrome de Duchenne, devida a um gene recessivo ligado ao sexo e que progressivamente causa degeneração muscular e morte precoce na juventude. Uma das irmãs do rapaz afetado casou-se com um homem normal e tiveram dois descendentes, sendo uma menina normal (vamos identificá-la como mulher A) e um menino também afetado pela doença. A mulher A deseja saber qual a probabilidade de ser ela portadora do gene da doença e, nesse caso, o risco de ter descendentes doentes, sendo ela casada com homem normal. Assinale a alternativa correta:

a) Probabilidade de A ser portadora – 50%. Probabilidade de, sendo portadora, ter crianças doentes: Filhas – 0% e Filhos – 50%.

b) Probabilidade de A ser portadora – 50%. Probabilidade de, sendo portadora, ter crianças doentes: Filhas – 50% e Filhos – 100%.

c) Probabilidade de A ser portadora – 100%. Probabilidade de, sendo portadora, ter crianças doentes: Filhas – 0% e Filhos – 100%.

d) Probabilidade de A ser portadora – 50%. Probabilidade de, sendo portadora, ter crianças doentes: Filhas – 50% e Filhos – 100%.

e) Probabilidade de A ser portadora – 0%. Probabilidade de, sendo portadora, ter crianças doentes: Filhas – 0% e Filhos – 0%.

20. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

I  II

0 0 – Considerando-se que do casamento de um homem normal com uma mulher normal nasceram um menino daltônico com sangue tipo A, um menino normal com sangue tipo O, uma menina normal com sangue tipo O e um menino daltônico com sangue tipo AB, os genótipos dos pais podem ser XDYIAi e XDXdIBi.

1 1 – As  características  condicionadas pelos  genes  holândricos, são transmitidas, dos pais para os filhos homens em apenas 50% dos casos.

2 2 – Considerando  um  casal  de  não  hemofílico   que  tem  um  filho  com hemofilia, pode-se afirmar que a probabilidade de que esse casal venha a ter uma filha que apresente a citada doença é nula.

3 3 – Doenças provocadas  por genes  recessivos  ligados  ao  cromossomo X, são herdados por homens que têm pai afetado.

4 4 – Se um cromossomo X de uma fêmea da Drosophila melanogaster não se separar na meiose, e o óvulo resultante, com dois cromossomos X, for fecundado por um espermatozoide AX, teremos um indivíduo intersexuado.

21. (UFU) Do casamento de um homem normal com uma mulher normal nasceram um menino daltônico com sangue tipo A, um menino normal com sangue tipo O, uma menina normal com sangue tipo O e um menino daltônico com sangue tipo AB. O genótipo dos pais deve ser:

a) XdYIAi e XDXdIBIB.

b) XDYIAi e XDXdIBi.

c) XDYIAIB e XDXdIBi.

d) XDYIAIB e XDXIAIB.

e) XdXdIAIB e XDXdIAIB.

22. (UFLA) A hemofilia é uma doença que apresenta herança monogênica e está ligada ao cromossomo X, sendo que o alelo recessivo h confere fenótipo hemofílico. A probabilidade de um casal normal, em que a mulher é portadora do alelo da hemofilia, ter um descendente hemofílico é de:

a) 0.

b) 1/2.

c) 1/4.

d) 1/8.

e) 3/4.

23. (MACKENZIE) Um indivíduo daltônico e não míope, filho de pai míope, casa-se com uma mulher normal para ambas as características. O casal já tem uma filha daltônica e míope. Sabendo que o daltonismo é condicionado por um gene recessivo ligado ao sexo e que a miopia é uma herança autossômica recessiva, a probabilidade de terem uma menina normal para ambas as características é de:

a) 3/16.

b) 1/4.

c) 1/16.

d) 1/2.

e) 9/16.

24. (UNIFOR) Na espécie humana, o albinismo é condicionado por um gene autossômico recessivo, e a hemofilia, por um gene recessivo localizado no cromossomo sexual X. Se uma mulher, heterozigota para os dois pares de genes, casar com um homem albino e não hemofílico, a probabilidade de vir a ter uma criança do sexo masculino, albina e hemofílica é:

a) 1/2.

b) 1/4.

c) 1/8.

d) 1/9.

e) 1/16.

25. (UFMG) Analise o heredograma abaixo, em que está representada a herança do daltonismo, condicionada por gene recessivo localizado no cromossoma X.

25

Considerando-se as informações contidas nesse heredograma e outros conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que:

a) O indivíduo I.2 apresenta o fenótipo normal e é portador do gene do daltonismo.

b) O indivíduo II.4 recebeu o gene do daltonismo de qualquer um de seus genitores.

c) Os casais como I.1 e I.2 têm maior probabilidade de ter filhos do sexo masculino daltônicos.

d) Os filhos do sexo masculino de II.2 serão daltônicos, independentemente do genótipo do seu pai.

26. (FASP) No diagrama abaixo está representado o casamento entre um homem normal e uma mulher normal, filha de um homem hemofílico. Sabendo-se que a hemofilia é uma doença determinada por um gene recessivo e ligado ao sexo, desse casamento poderão nascer crianças hemofílicas na proporção de:

26

a) 0%.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

27. (UFBA) Em gatos, a determinação da cor do pelo é um caso de herança ligada ao cromossomo X. Assim, o pelo malhado, que é a manifestação de um genótipo heterozigoto em ausência de dominância, só é encontrado normalmente nas fêmeas. O aparecimento excepcional de machos malhados é explicado a partir da seguinte constituição sexual cromossômica.

a) XY.

b) XX.

c) XXY.

d) XYY.

e) XXX.

28. (UnB) O daltonismo é um caráter ligado ao sexo. O cromossomo X transporta um gene recessivo para o daltonismo, não havendo alelo correspondente no cromossomo Y. Isto explica porque:

a) Existem muito mais homens daltônicos que mulheres daltônicas.

b) Existem muito mais mulheres daltônicas que homens daltônicos.

c) O número de homens e mulheres daltônicos é aproximadamente o mesmo.

d) O daltonismo depende do fenótipo racial.

e) O daltonismo, embora de caráter genético, é influenciado pelo meio ambiente.

29. (UFPA) A calvície é determinada por um gene autossômico cuja dominância é influenciada pelo sexo, comportando-se como dominante no homem e como recessivo na mulher. Simbolizando-se o gene que causa a calvície por “C” e o seu alelo selvagem por “c”, indique o genótipo dos indivíduos (1), (2), (4) e (5) da genealogia abaixo, na qual esses genes estão segregados.

29

a) Cc, CC, CC, Cc.

b) Cc, cc, cc, Cc.

c) CC, cc, cc, Cc.

d) CC, Cc, Cc, Cc.

e) Cc, CC, CC, cc.

30. (PUC-SP) Um casal normal para a visão das cores e para a coagulação tem uma filha normal e um filho daltônico e hemofílico. Sendo os dois caracteres recessivos e ligados ao sexo, pode-se afirmar corretamente que:

a) Tanto o pai quanto a mãe são portadores dos dois genes recessivos.

b) Apenas o pai é portador dos dois genes recessivos.

c) Apenas a mãe é portadora dos dois genes recessivos.

d) O pai é portador do gene para daltonismo e a mãe é portadora do gene para hemofilia.

e) O pai é portador do gene para hemofilia e a mãe é portadora do gene para daltonismo.

31. (FUVEST) Um gene recessivo localizado no cromossomo X é transmitido pelas mulheres heterozigotas a:

a) Metade de suas crianças.

b) Apenas suas crianças do sexo masculino.

c) Apenas suas crianças do sexo feminino.

d) 1/4 de suas crianças.

e) Todas as suas crianças.

32. (UNISC) A hemofilia A é uma doença genética que se caracteriza pela ausência do fator VIII da coagulação sanguínea. O gene afetado, responsável pela hemofilia A, localiza-se na porção do cromossomo “X”, que não tem homologia com o cromossomo “Y”. Uma mulher normal para essa doença, filha de um homem hemofílico, casa-se com um homem não hemofílico. Qual a probabilidade de o primeiro filho (sexo masculino) desse casal ser hemofílico?

a) 100%.

b) 75%.

c) 50%.

d) 25%.

e) 0%.

33. (UCS) O daltonismo é um tipo de cegueira às cores, em que o portador é incapaz de diferenciar, por exemplo, o verde e o vermelho. Considere os seguintes genótipos e fenótipos relacionados ao daltonismo.

XDXD – mulher normal, não portadora.

XDXd – mulher normal, portadora.

XdXd – mulher daltônica.

XDY – homem normal.

XdY – homem daltônico.

Com base nas informações acima, assinale a alternativa correta.

a) O alelo para o daltonismo comporta-se como dominante.

b) No cruzamento entre uma mulher normal, portadora, e um homem daltônico, o filho homem será sempre daltônico.

c) No cruzamento entre uma mulher daltônica e um homem normal, a filha mulher tem 50% de chance de ser daltônica.

d) As filhas mulheres de homens daltônicos nunca serão daltônicas, independente do genótipo da mãe.

e) Os filhos homens de um cruzamento entre uma mulher normal, não portadora, e um homem daltônico nunca serão daltônicos.

34. (FUVEST) No início do desenvolvimento, todo embrião humano tem estruturas que podem se diferenciar tanto no sistema reprodutor masculino quanto no feminino. Um gene do cromossomo Y, denominado SRY (sigla de “sexdetermining region Y“), induz a formação dos testículos. Hormônios produzidos pelos testículos atuam no embrião, induzindo a diferenciação das outras estruturas do sistema reprodutor masculino e, portanto, o fenótipo masculino. Suponha que um óvulo tenha sido fecundado por um espermatozoide portador de um cromossomo Y com uma mutação que inativa completamente o gene SRY. Com base nas informações contidas no parágrafo anterior, pode-se prever que o zigoto:

a) Será inviável e não se desenvolverá em um novo indivíduo.

b) Se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XY) e fenotipicamente do sexo masculino, normal e fértil.

c) Se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XY) e fenotipicamente do sexo masculino, mas sem testículos.

d) Se desenvolverá em um indivíduo cromossomicamente do sexo masculino (XY), mas com fenótipo feminino.

e) Se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XX) e fenotipicamente do sexo feminino.

35. (MACKENZIE) Um homem normal casa-se com uma mulher daltônica e tem uma criança normal do sexo feminino. Assinale a alternativa incorreta.

a) O genótipo desse casal é XDY e XdXd.

b) A filha não poderá ter crianças do sexo feminino e daltônicas.

c) O casal tem 100% de chances de ter crianças do sexo masculino e daltônicas.

d) A mulher daltônica é filha de pai daltônico.

e) Todas as crianças do sexo feminino desse casal serão normais.

36. (UNCISAL) Hemofilia é uma doença genética que se caracteriza por desordem no mecanismo de coagulação do sangue e manifesta-se quase exclusivamente no sexo masculino. As manifestações clínicas da Hemofilia incluem sangramentos prolongados e repetidos, atingindo, principalmente, as articulações e os músculos. Por ser hereditária, esta condição é transmitida dos pais para os filhos no momento em que a criança é gerada. Um homem hemofílico casa-se com mulher normal homozigota e possuem uma filha. Qual a chance dessa filha carregar o gene para hemofilia e ainda ser normal?

a) 0%.

b) 50%.

c) 100%.

d) 25%.

e) 12,5%.

37. (SENAC-SP) No heredograma abaixo, os homens representados por símbolos escuros apresentam uma anomalia condicionada por um gene localizado no cromossomo X.

37

O número de mulheres comprovadamente heterozigóticas para essa anomalia é:

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

38. (MACKENZIE) Uma mulher daltônica:

a) Poderá ter filhos do sexo masculino não daltônicos.

b) Somente terá filhas daltônicas.

c) É obrigatoriamente filha de pai daltônico.

d) Um de seus avós é certamente daltônico.

e) Poderá ser heterozigota para o gene do daltonismo.

39. (UFT) Um homem daltônico, incapaz de distinguir entre as cores verde e vermelho, casa-se com uma mulher normal. Considerando que a mulher é heterozigota para a característica, os fenótipos esperados são:

a) Filhos daltônicos e filhas normais.

b) Filhas normais e filhos daltônicos e normais nas mesmas proporções.

c) Filhos e filhas normais e daltônicos nas mesmas proporções.

d) Filhos normais e filhas daltônicas e normais nas mesmas proporções.

e) Filhos e filhas daltônicos e nenhum normal.

40.  (UPE) As afirmativas abaixo se referem à genética.

I   II

0  0 – Na herança  recessiva ligada ao sexo, a frequência do caráter é muito maior nas mulheres do que nos homens.

1  1 – Todo homem  daltônico é  filho de  um  homem  daltônico  e toda  mulher daltônica é filha de um homem daltônico.

2 2 – Um gene recessivo localizado no cromossomo X é transmitido pelas mulheres heterozigotas a 50% das suas crianças.

3 3 – A segregação independente é observada mesmo que os genes para os diferentes caracteres estejam localizados nos mesmos cromossomos.

4  4 – Na  espécie  humana,  um  indivíduo  com  fórmula  cariotípica  48, XXXY determina um indivíduo de fenótipo masculino anormal.

41. (UFRN) O daltonismo é um distúrbio de visão ligado ao cromossomo X e se caracteriza pela incapacidade de distinguir determinadas tonalidades de cores. Foi estudado, pela primeira vez, pelo químico inglês John Dalton (1766-1844), que era portador da anomalia, no século XVIII. Por se tratar de uma característica recessiva, sua incidência maior é em homens já que estes necessitam de apenas uma cópia do alelo para expressar a característica, ao contrário das mulheres que precisam de duas cópias do alelo. Dessa forma, uma mulher daltônica necessariamente deve possuir genótipo homozigótico recessivo XdXd. Assim, uma mulher heterozigótica XDXd ou XdXD não apresenta a anomalia:

a) E, portanto, não pode transmiti-la a seus descendentes.

b) Mas é portadora e pode transmitir a característica em questão aos descendentes.

c) Mas pode passar a expressá-la a qualquer momento.

d) E, mesmo sendo portadora, não possui a capacidade de transmitir a característica.

42. (IFG) Considerando o heredograma abaixo, a probabilidade do casal B da geração II, ter um filho daltônico é de:

42

a) Zero.

b)1/4.

c)1/9.

d)1/8.

e)1/32.

43. (MACKENZIE) Uma mulher daltônica e pertencente ao tipo sanguíneo B, cujo irmão tem visão normal e pertence ao tipo O, casa-se com um homem de visão normal e pertencente ao tipo sanguíneo AB. A probabilidade de esse casal ter uma criança do sexo feminino, de visão normal e pertencente ao grupo sanguíneo A é de:

a) 1.

b) 1/4.

c) 3/4.

d) 1/2.

e) 1/8.

44. (UFRN) Uma das diferenças entre homem e mulher é o número de cópias dos genes dos cromossomos X, pois a mulher tem duas cópias de cada gene e o homem, apenas uma.  Considerando-se a quantidade de proteína que é produzida a partir desse cromossomo, pode-se afirmar:

a) O homem produz mais proteína que a mulher, devido à estimulação induzida pela testosterona.

b) A mulher produz duas vezes mais proteína que o homem, pois ela apresenta dois cromossomos X.

c) O homem produz menos proteína que a mulher, pois, nele, um corpúsculo de Barr está inativado.

d) A mulher produz a mesma quantidade de proteína que o homem, pois, nela, um dos cromossomos X está inativado.

45. (UFV) A hipofosfatemia é causada por um gene dominante ligado ao sexo, nos seres humanos. Um homem com hipofosfatemia se casa com uma mulher normal. Qual a proporção de filhos homens com hipofosfatemia?

a) 0.

b) 1/4

c) 1/8

d)1/2

46. (UFAC) Na espécie humana o cromossomo X está presente em indivíduos tanto do sexo feminino quanto do masculino. O cromossomo Y possui genes exclusivos que determinam a herança restrita ao sexo ou herança:

a) Autossômica.

b) Holândrica.

c) Hemofílica.

d) Daltônica.

47. (UFPE) Em 1922 Bridges encontrou algumas fêmeas de Drosophila melanogaster que possuíam cada cromossomo, inclusive o X, em triplicata. Tais fêmeas eram férteis. Quando cruzadas com machos diploides produziam indivíduos de constituição genética interessante, como: fêmeas diploides XXY e conjuntos de dois autossomos; intersexuados com XX ou XXY e conjuntos de 3 autossomos; metamachos ou supermachos com um X, um Y e conjuntos de 3 autossomos. Diante destes fatos, podemos afirmar que em Drosophila melanogaster:

a) O cromossomo Y é responsável pela determinação sexual.

b) O cromossomo Y nada tem a ver com a determinação sexual.

c) A determinação sexual é ocasionada pelo número de cromossomo Y.

d) A determinação sexual é ocasionada pelo número de cromossomo X.

e) A determinação sexual é ocasionada pela relação entre o cromossomo X e os autossomos.

48. (UFMG) Representação esquemática de células de 6 indivíduos com a indicação do número de autossomos e da constituição dos cromossomos sexuais.

48

A respeito dessas células, qual a alternativa errada?

a) 1 e 2 podem pertencer a indivíduos da mesma espécie, mas 1 é diploide e 2 é haploide.

b) 1 e 3 podem pertencer a indivíduos normais, mas de espécies diferentes.

c) 2 e 4 podem pertencer a espécies diferentes e podem ser haploides.

d) 3 e 4 podem  pertencer a indivíduos  da espécie humana,  mas apenas 3 pode pertencer ao sexo masculino.

e) 5 e 6 podem  pertencer  a  indivíduos da espécie  humana, 5 pode  apresentar síndrome de Down e 6 apresenta síndrome de Klinefelter.

49. (MACKENZIE) Um homem daltônico e normal para a miopia tem uma filha também daltônica, mas míope. Sabendo que a mãe da menina não é míope, assinale a alternativa correta.

a) A mãe é certamente daltônica.

b) A menina é homozigota para ambos os genes.

c) A miopia é condicionada por um gene dominante.

d) Todos os filhos do sexo masculino desse homem serão daltônicos.

e) Essa menina poderá ter filhos de sexo masculino não daltônicos.

50. (IFSudeste-MG)                   Leia o texto a seguir:

A genética permitiu muitas contribuições ao entendimento dos seres vivos. Uma contribuição foi a de quantificar a possível ocorrência de um fato, a partir de uma situação conhecida. Assim, usando seus conhecimentos de genética, admita a seguinte situação:

“Um homem de visão normal casa-se com uma mulher de visão normal, mas o pai dela era daltônico.”

Considerando que esse casal deseje ter uma criança, então, a probabilidade de:

I. Nascer menino é de 50%.

II. Nascer menino daltônico é de 25%.

III. Nascer menina daltônica e de 25%.

IV. Nascer criança com mesmo genótipo dos pais e de 50%.

Marque a alternativa correta.

a) Apenas I e II são corretas.

b) Apenas I, II e III são corretas.

c) Apenas I, II e IV são corretas.

d) Apenas II e III são corretas.

e) Apenas III e IV são corretas.

51. (UPE) Na espécie humana, a fibrose cística (CF) é uma doença causada por gene recessivo autossomal. A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é determinada por gene recessivo ligado ao X. Pais, fenotipicamente normais para esses caracteres hereditários, podem ter descendentes com fibrose cística e distrofia muscular de Duchenne?

a) É possível, se ambos os genitores forem heterozigotos para as duas características.

b) É possível que 1/4 dos descendentes apresente CF, mas não há possibilidade de descendentes com DMD.

c) Há possibilidade de 1/2 dos descendentes de sexo feminino apresentar DMD.

d) Pode gerar 1/2 dos descendentes com ambas as características recessivas citadas.

e) Para descendentes de sexo masculino, há possibilidade de ocorrência de 1/2 para a DMD.

52. (PUC-SP) Na tira de quadrinhos, o homem de etnia amarela apresenta uma característica determinada por um gene recessivo ligado ao sexo.

52

                             Folha de S. Paulo, 9 de maio de 2005 – adaptada

Descendendo de pais com visão normal, pode-se dizer que ele:

a) É homozigoto recessivo para esse gene.

b) É heterozigoto para essa característica.

c) Recebeu o gene de sua mãe, heterozigota para essa característica.

d) Recebeu o gene de seu pai, heterozigoto para essa característica.

e) Recebeu o gene de seu pai, uma vez que o loco gênico está no cromossomo Y.

53. (UFPA) A distrofia muscular de Duchene é uma doença recessiva ligada ao cromossomo X. Um casal normal teve o primeiro filho com essa doença (2n = 46, XdY). Com base nessas informações, pode-se inferir que:

a) O pai é o responsável por esse gene no filho.

b) Todas as filhas terão essa doença.

c) O próximo filho homem terá 100% de probabilidade de ser normal.

d) A mãe é heterozigota para esse gene.

e) 100% das filhas terão a doença.

54. (UFPB) No heredograma, a seguir, os homens indicados pelos números 3, 7, 9 e 13 são portadores de uma anomalia condicionada por um alelo localizado no cromossomo X.

54

De acordo com essa informação e analisando o heredograma, é correto afirmar que são heterozigotas para o caráter em questão as mulheres indicadas pelos números:

a) 2, 4, 6 e 8.

b) 2, 4, 6 e 12.

c) 2, 4, 8 e 12.

d) 2, 6, 8 e 12.

e) 4, 6, 8 e 12.

55. (UEL) Em drosófilas, a cor amarela do corpo é determinada por um gene recessivo localizado no cromossomo X, e a cor cinza pelo alelo dominante. Assinale a descendência esperada a partir do cruzamento entre uma fêmea amarela e um macho cinzento.

a) Machos: 100% amarelos – fêmeas: 100% cinzentas.
b) Machos: 100% cinzentos – fêmeas: 100% amarelas.
c) Machos: 100% amarelos – fêmeas: 50% cinzentas e 50% amarelas.
d) Machos: 50% cinzentos e 50% amarelos – fêmeas: 100% cinzentas.
e) Machos: 50% cinzentos e 50% amarelos – fêmeas: 50% cinzentas e 50% amarelas.

56. (UERJ) Na espécie humana, a calvície – uma herança influenciada pelo sexo – é determinada por um alelo dominante nos homens (C), mas recessivo nas mulheres (c). Considere um casal, ambos heterozigotos para a calvície, que tenha um filho e uma filha. Com base apenas nos genótipos do casal, a probabilidade de que seus dois filhos sejam calvos é de:

a) 3/16.

b) 3/4.

c) 1/8.

d)1/2.

57. (FATEC) Considere as afirmações abaixo sobre uma das doenças representadas na tirinha a seguir:

57

(Disponível em: http:/www.charge-o-matic.blogger.com.br/-

Acessado em: 20/08/2008)

I. O daltonismo é uma deficiência visual que impede o indivíduo de enxergar certas cores e pode ser prevenido através de medicação específica.

II. Se uma mulher daltônica transmitir um dos seus autossomos portador do alelo para o daltonismo a um filho, ele será certamente daltônico.

III. Um homem hemizigótico para o alelo mutante do daltonismo tem dificuldades para distinguir cores.

IV. O daltonismo, atualmente, graças à engenharia genética, já tem tratamento e cura.

V. Uma mulher heterozigótica para o daltonismo, que recebeu de seu pai o cromossomo X, portador do gene alelo mutante para essa doença, tem visão normal para as cores.

Está correto o contido em

a) III e V, apenas.

b) I, III e IV, apenas.

c) II, III e V, apenas.

d) I, II, IV e V, apenas.

e) I, II, III, IV e V.

58. (UEA) Uma mulher normal, filha de pai daltônico, casa-se com um homem normal para esta característica. Considerando que o casal tem uma filha e um filho, ambos normais, a probabilidade de terem outro menino normal é:

a) 100%.

b) 50%.

c) 25%.

d) a mesma de ser menina normal.

e) a mesma de ser menina daltônica.

59. (UFV) Um homem normal casa-se com uma mulher também normal cujo pai era hemofílico (gene recessivo ligado ao sexo). a) Qual a probabilidade deste casal ter uma filha hemofílica; b) e um filho e este ser hemofílico?

a) 1/4 e 1/4.

b) 1/2 e 1/2.

c) 0 e 1/4.

d) 1/4 e 0.

60. (UFSC) A hemofilia é uma doença hereditária em que há um retardo no tempo de coagulação do sangue, e decorre do não funcionamento de um dos fatores bioquímicos de coagulação. Com relação a essa doença, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – Não é possível a existência de mulheres hemofílicas.

1  1 – É condicionada por um gene que se localiza no cromossomo X, em uma região sem homologia no cromossomo Y.

2  2 – Entre as mulheres, é possível encontrar um máximo de três fenótipos e dois genótipos.

3 3 – Entre os homens, é possível ocorrer apenas um genótipo; por isso, há uma maior incidência dessa doença entre eles.

4  4 – Entre os descendentes de um homem hemofílico e de uma mulher normal, não portadora, espera-se que 50% deles sejam normais e 50% sejam hemofílicos.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

E

C

D

B

VFVVF

B

C

D

B

B

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

D

B

D

B

VFFVF

E

D

B

A

VFVFF

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

B

C

A

C

A

B

C

A

A

C

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

C

E

D

B

C

D

C

C

FFVFV

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

D

E

D

A

B

E

D

B

C

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

E

C

D

C

A

A

A

C

C

FVFFF

Publicado por: Djalma Santos | 3 de dezembro de 2013

Testes sobre fanerógamas

01. (UEPG) A figura abaixo esquematiza a morfologia externa da raiz de uma angiosperma. Com relação a essa estrutura, assinale o que for correto.

01

Fonte: Linhares S; Gewandsznajder F. Biologia Hoje, os seres vivos.

Vol 2. Editora Ática, São Paulo, 1997.

I   II

0  0 – A coifa ou caliptra é constituída por um tecido resistente, cujas células são substituídas continuamente e tem função de proteger o meristema primário situado mais internamente.

1 1 – Na região do meristema as células estão se multiplicando ativamente por mitose, possibilitando o crescimento da raiz.

2  2 – A região de alongamento não apresenta crescimento e é totalmente impermeável.

3 3 – A região dos pelos absorventes tem como função principal a fixação da planta ao substrato.

4  4 – A região de ramificação origina as raízes secundárias que diminuem muito a área de absorção.

02. (CEFET-PI) Considere a seguinte sugestão de cardápio de dieta para um jantar:

JANTAR – SALMÃO COM FRUTAS E LEGUMES

ALIMENTOS

1200 CALORIAS

1600 CALORIAS

Salmão

60 gramas

85 gramas

Óleo vegetal

1,5 colher de sopa

1,5 colher de sopa

(I) Batata doce cozida

3/4 média

3/4 média

Margarina

1 colher de sopa

1 colher de sopa

(II) Cebola

1/2 xícara

1/2 xícara

(III) Morango

1

1

(IV) Abacaxi

1 pequeno

1 médio

Chá sem açúcar

1 xícara

1 xícara

Leite

1/2 copo

Água

2 copos

2 copos

Os alimentos I, II, III e IV são exemplos de:

a) Rizoma; tubérculo; fruto apocárpico e infrutescência.

b) Caule; bulbo, fruto sincárpico e infrutescência.

c) Tubérculo; rizoma; fruto múltiplo e fruto apocárpico.

d) Raiz; bulbo; fruto apocárpico e infrutescência.

e) Raiz; rizoma; infrutescência e fruto múltiplo.

03. (UFV) As funções das estruturas indicadas na figura abaixo são:

03

1

2

3

4

a

Proteção Fotossíntese Absorção Transpiração

b

Fotossíntese Transporte Transpiração Absorção

c

Proteção Transpiração Transporte Trocas gasosas

d

Proteção

Fotossíntese

Fotossíntese e circulação de ar

Trocas gasosas

e

Circulação de ar

Transpiração

Fotossíntese e circulação de ar

Trocas gasosas

04. (UNICENTRO) Analise os itens abaixo.

I. Transporte ativo de auxinas.

II. Capilaridade.

III. Difusão de gás carbônico.

IV. Pressão positiva da raiz.

V. Transpiração.

Estão relacionados com o transporte de seiva bruta os itens:

a) IIIIII.

b) IIIIIV.

c) II IVV.

d) II IIIV.

c) III IVV.

05. (UFPB) No reino vegetal, há plantas que apresentam, entre outras características, folhas com nervuras paralelas, frutos com número de lojas igual ou múltiplo de três e sistema radicular fasciculado. São exemplos desse tipo de planta:

a) Alho, trigo e arroz.

b) Arroz, cebola e feijão.

c) Feijão, grama e cana-de-açúcar.

d) Cana-de-açúcar, ervilha e café.

e) Café, alho e trigo.

06. (UFMT) A aboboreira apresenta flores unissexuais masculinas e femininas no mesmo pé. Essa é característica de uma planta:

a) Dioica.

b) Monoica.

c) Polígama.

d) Estéril.

07. (UPE) Açaí ou Juçara é o fruto bacáceo de cor roxa, que dá em cacho na palmeira conhecida como açaizeiro, cujo nome científico é  Euterpe oleracea. Espécie Monocotiledônea nativa da várzea da região amazônica, especificamente dos seguintes países: Venezuela, Colômbia, Equador, Guianas e Brasil (estados do Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Rondônia, Acre e Tocantins). A festa da Juçara do Maranhão refere-se ao açaí.

(Fonte: adaptado de http://pt.wikipedia.org/wiki/A%C3%A7a%C3%AD).

Sobre o texto, analise os itens abaixo:

I. O termo monocotiledônea coloca o açaizeiro no grupo de plantas traqueófitas e fanerógamas.

II. O termo palmeira encontrado no texto refere-se a plantas, que possuem caule cilíndrico, não ramificado, do tipo estipe.

III. As regiões, onde são encontradas essas palmeiras, possuem em comum sua localização dentro de áreas de clima temperado.

IV. O fruto do açaizeiro é resultado da fecundação de uma criptógama com formação de flor e fruto.

Estão corretos os itens:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e III.

e) I, II e IV.

08. (UEPA) Analisando o padrão de desenvolvimento vegetal ilustrado a seguir, sobre as estruturas enumeradas, afirma-se que:

08

                                                                  (Fonte: Purves et al. 2006)

I. O alongamento da estrutura 4 é estimulado pela ação das auxinas.

II. O crescimento da estrutura 3 e o retardamento de seu envelhecimento são estimulados pela ação das citocininas.

III. Na germinação epígea, a estrutura 2 é lançada acima do solo.

IV. A medida que a planta se desenvolve, vai consumindo as reservas contidas na estrutura 2, e as novas folhas formadas começam a realizar fotossíntese.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I, II, III e IV.

b) II, III e IV.

c) II e III.

d) I, III e IV.

e) I, II e III.

09. (IF-GO) Assinale a alternativa incorreta.

a) As orquídeas são plantas epífitas.

b) O feijão pertence ao grupo das monocotiledôneas.

c) As plantas parasitas retiram seiva das hospedeiras através de raízes sugadoras, chamadas de haustórios.

d) Na flor das angiospermas, o estilete liga o estigma ao ovário.

e) Os frutos secos indeiscentes não se abrem espontaneamente quando maduros.

10. (UFMS) Os vegetais apresentam diferentes tipos de adaptações relacionadas ao ambiente que ocupam. Com relação a essas adaptações, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).

I   II

0  0 – Os pneumatóforos protegem a planta contra ataque de microrganismos.

1  1 – As lenticelas favorecem as trocas gasosas.

2  2 – Os espinhos tem função de proteção.

3  3 – Os haustórios servem para fixação na planta hospedeira.

4  4 – As raízes escoras auxiliam na sustentação da planta.

11. (UFPB) Sobre o transporte de substâncias e a fotossíntese das angiospermas, identifique as afirmativas corretas:

I   II

0  0 – A absorção de água e sais minerais por uma planta ocorre principalmente através dos pelos absorventes presentes na epiderme das raízes.

1  1 – O deslocamento da seiva bruta das raízes até as folhas é gerado principalmente pela energia liberada pela fotossíntese.

2  2 – As moléculas orgânicas de que a planta necessita para sua nutrição são produzidas pela própria planta, a partir de moléculas orgânicas retiradas do solo.

3  3 – As únicas células da epiderme vegetal a realizarem fotossíntese são as células-guarda dos estômatos.

4  4 – A retirada de um anel completo da casca do tronco de uma árvore (anel de Malpighi) levará a árvore à morte, porque cessará o transporte de seiva bruta das raízes até as folhas.

12. (UFERSA) Considere as estruturas fundamentais do corpo de uma planta:

I. Folha.

II. Caule.

III. Raiz.

Os sistemas dérmico (de revestimento), vascular (de transporte) e fundamental (de armazenamento e sustentação) estão presentes:

a) Apenas em I e em II.

b) Apenas em I e em III.

c) Apenas em II e em III.

d) Em I, em II e em III.

13. (CEFET-PI) O trecho abaixo revela passagem de uma música do cantor e compositor Alceu Valença. Sobre o tema abordado no trecho analise as proposições que se seguem.

GIRASSOL

Um girassol nos teus cabelos

Batom vermelho

Girassol

Morena flor do desejo

Ah, teu cheiro em meu lençol

Desço pra rua

Sinto saudade

Gata selvagem

Sou caçador

Morena flor do desejo

Ah, teu cheiro matador […]

Sobre o trecho é correto afirmar exceto:

a) O fruto do girassol é um aquênio, composto de pericarpo (casca), mesocarpo e endocarpo.

b) O Girassol é um vegetal que apresenta a geração esporofítica duradoura em relação à geração gametofítica.

c) Uma flor dita completa pode apresentar pétalas, sépalas, androceu e gineceu.

d) Uma característica evolutiva obtida pelos vegetais que pertencem ao filo ao qual o girassol faz parte foi a de poder contar com o desenvolvimento de um tubo polínico durante a fertilização permitindo uma independência da água para a reprodução.

e) Os cabelos são anexos da pele ricos em colágeno e melanina.

14. (FGV) Em algumas espécies de plantas, ocorre autoincompatibilidade entre o grão de pólen e o estigma da mesma flor. Esse mecanismo, geneticamente determinado, impede que nessas espécies ocorra a:

a) Polinização.

b) Partenogênese.

c) Autofecundação.

d) Fecundação interna.

e) Fecundação cruzada.

15. (UEPB) Quando o grão-de-pólen atinge o estigma, forma-se o tubo polínico que cresce em direção ao óvulo. Este crescimento dá-se pelo mecanismo do:

a) Quimiotropismo.

b) Tigmotropismo.

c) Sismonastismo.

d) Quimiotactismo.

e) Tigmonastismo.

16. (UFMG) Considere o processo representado na figura abaixo.

16

É incorreto afirmar que, para esse processo ocorrer, é preciso haver, no solo:

a) Matéria orgânica.

b) Oxigênio disponível.

c) Suprimento hídrico.

d) Temperatura adequada.

17. (UFV) Analise as seguintes afirmativas sobre os elementos florais:

I. Estão presentes nas angiospermas e têm papel estratégico no processo de polinização.

II. Estão envolvidos direta ou indiretamente com o processo de reprodução sexuada.

III. Estão constituídos nas gimnospermas apenas por sépalas e pétalas.

Está incorreto o que se afirma em:

a) I, II e III.

b) I e II, apenas.

c) II e III, apenas.

d) III, apenas.

e) II, apenas.

18. (ACAFE-SC) Correlacione as regiões de uma raiz e suas respectivas funções.

1. Coifa.

2. Zona lisa.

3. Zona pilífera.

4. Zona de ramificação.

(   ) Determina o crescimento da raiz.

(   ) Proteção.

(   ) Absorção de água.

(   ) Onde surgem as raízes secundárias.

A sequência numérica, de cima para baixo, deve ser:

a) 2431.

b) 4 31 2.

c) 2134.

d) 324 1.

e) 1423.

19. (UDESC) As angiospermas constituem um grande grupo de plantas, cujas características são:

a) Presença de flores que podem ser hermafroditas, ou masculinas, ou femininas.

b) Presença de estróbilos femininos e estróbilos masculinos, sem formação de flores.

c) Produção de sementes sem proteção de um fruto.

d) Reprodução dependente da água para a fertilização e flores exclusivamente monoicas.

e) Alternância de gerações e fase esporofítica haploide.

20. (COVEST) Observe a figura abaixo, referente à estrutura interna de uma folha, e analise as afirmativas abaixo.

20

I   II

0  0 – A epiderme (1 e 2) é formada por células meristemáticas clorofiladas que impedem a perda de vapor de água para a atmosfera.

1  1 – Os parênquimas clorofilianos, o paliçádico e o lacunoso (3 e 4, respectivamente) são abundantes em folhas.

2 2 – Sobre a epiderme, pode ser observada a presença de cutícula (5), a qual dificulta as trocas gasosas e é formada por cutina ou cera.

3  3 –  No interior das folhas, encontra-se o mesófilo, composto pelos parênquimas clorofilianos. Imersas no mesófilo, encontram-se as nervuras, que contêm os feixes de vasos condutores (6).

4  4 –  Um estômato (7) é constituído por duas células-guarda, entre as quais fica o ostíolo, que, fechado, impede a perda de vapor-d’água e as trocas gasosas

21. (FRB-BA) As plantas crescem, na Natureza, recebendo energia sob a forma de luz visível, luz solar. A partir dessa absorção de energia, a fotossíntese realiza reações químicas que, globalmente, permitem a liberação de oxigênio (O2), a fixação do gás carbônico (CO2), do ar e a formação de açúcares – de forma equivalente a (CH2O)n -, que se transformarão em celulose, um dos constituintes da madeira. Uma planta para se desenvolver, precisa também de água (H2O), e de nutrientes – como vários minerais, tais como o magnésio e o potássio. A figura abaixo ilustra a seção transversal de um caule em que se distinguem faixas mais ou menos concêntricas, alternadamente claras e escuras, que correspondem à produção secundária do xilema ou tecido de condução da seiva bruta. As faixas mais escuras correspondem aos períodos de menor crescimento em espessura do caule e em que as células do lenho são menores.

21

As variações na espessura e na coloração desses anéis podem “contar” um pouco da história do Sol e da árvore, porque:

I   II

0 0 – A espessura dos anéis depende da participação da celulose, produto imediato da fotossíntese, na formação do xilema.

1  1 – As zonas mais clara devem corresponder a períodos de menor intensidade fotossintética, o que reflete condições ambientais restritas.

2  2 – O anel que é adjacente à casca do caule registra o primeiro ano de vida da árvore.

3  3 – As variações no fluxo de energia emitido pelo Sol devem interferir na fixação do CO2, pela planta, o que repercute na síntese de carboidrato.

4  4 – A formação do amido, armazenado principalmente no xilema, sofre interferência das variações estacionais por causa das flutuações na incidência da luz na superfície terrestre.

22. (CEFET-PI) O trecho abaixo revela passagem de uma música do cantor e compositor Alceu Valença. Sobre o tema abordado no trecho analise as proposições que se seguem.

TROPICANA

Da manga rosa quero o gosto e o sumo

Melão maduro sapoti juá

Jabuticaba teu olhar noturno

Beijo travoso de umbu-cajá

Pele macia ai carne de caju

Saliva doce doce mel mel de uruçu

Linda morena fruta de vez temporana

Caldo de cana-caiana

Vem me desfrutar […]

Sobre o trecho é incorreto afirmar:

a) Melão é um fruto suculento e do tipo baga.

b) A manga rosa corresponde a um fruto verdadeiro, pois se origina do desenvolvimento do ovário da flor.

c) Carne de caju representa o pedúnculo da flor que ao se desenvolver passa a armazenar nutrientes.

d) Umbu e cajá são frutos do tipo drupa.

e) A cana de açúcar é uma dicotiledônea que apresenta um caule do tipo colmo.

23. (UTFPR) A absorção radicular vegetal pode ser prejudicada por alguns fatores, tais como:

a) O crescimento vegetal e a condução da seiva.

b) A multiplicação celular foliácea e a formação de pseudofrutos.

c) A formação de pseudofrutos e a floração.

d) O desenvolvimento floral e o crescimento vegetal.

e) Solo intoxicado por biocidas e com a temperatura excessivamente baixa.

24. (URCA) Plantas possuem importantes tecidos de secreção responsáveis pela defesa e atratores de polinizadores. As principais estruturas de secreção das plantas são:

a) Vasos lactíferos e nectários.

b) Líber e xilema.

c) Parênquima aquífero e parênquima amilífero.

d) Acúleos e estômatos.

e) Vasos liberianos e súber.

25. (UNIFESP) Observe a figura abaixo.

25

Na formação das estruturas reprodutivas presentes na flor e apontadas pelas setas na figura, é correto afirmar:

a) Não ocorre meiose em nenhuma delas.

b) Ocorre meiose apenas no interior do ovário.

c) Ocorre meiose apenas no interior da antera.

d) Ocorre meiose no interior do ovário e da antera.

e) Ocorre meiose apenas depois da fecundação da oosfera.

26. (PUC-RIO) A figura abaixo representa uma estrutura especial nas células vegetais chamada estômato.

26

JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, J. Histologia Básica.  RJ. Guanabara Koogan, 1980.

Sua função principal no vegetal é:

a) Realizar respiração celular.

b) Realizar a fotossíntese.

c) Armazenar substâncias de reserva.

d) Eliminar resíduos nitrogenados tóxicos.

e) Controlar a entrada e saída de água e gases.

27. (UESPI) Camões, em sua obra Os Lusíadas, faz alusão à preciosa madeira do Pau Brasil, árvore símbolo nacional:

“Mas cá onde mais se alarga ali tereis

Parte também co’o pau vermelho nota,

De Santa Cruz o nome lhe poreis…”

Sobre o Pau-Brasil, esta planta leguminosa, nativa da Mata Atlântica, que possui raiz axial, caule, folhas, flores, frutos e sementes, podemos afirmar que é:

a) Um exemplo de pteridófita.

b) Uma planta avascular.

c) Uma gimnosperma.

d) Uma monocotiledônea.

e) Uma fanerógama e espermatófita.

28. (UFSCar) Nos vegetais pertencentes às Angiospermas:

a) A endoderme é responsável pela formação das raízes secundárias.

b) A presença do periciclo e da endoderme caracteriza o crescimento secundário da raiz.

c) Os anéis de crescimento percebidos em um tronco são originários da atividade diferencial do meristema cambial, em função de mudanças no ambiente.

d) As células-companheiras dispõem-se paralelamente ao longo de um elemento de vaso, auxiliando-o no transporte da seiva bruta.

e) A deposição de celulose na parede das células parenquimáticas de um tronco provoca a morte das mesmas por impermeabilizá-las.

29. (UCG) O Ipê Amarelo é uma árvore que aparece em várias regiões do Brasil e símbolo da “vida nova”. Por sua cor exuberante destaca-se no cerrado goiano, principalmente durante os meses de seca. Entre as características morfológicas deste vegetal, visualizamos um caule aéreo do tipo tronco. Em um corte transversal de um caule pode-se visualizar, de fora para dentro, as seguintes camadas:

a) Periderme, câmbio vascular, floema, alburno e cerne.

b) Periderme, alburno, floema, câmbio vascular e cerne.

c) Periderme, floema, alburno, câmbio vascular e cerne.

d) Periderme, floema, câmbio vascular, alburno e cerne.

30. (PUC-MG) O esquema mostra a retirada de um anel completo da casca, que pode ser executada tanto no caule principal como em apenas um galho de uma árvore frutífera.

30

É incorreto afirmar que, com a remoção do anel de Malpighi:

a) No caule principal, as células radiculares utilizarão suas reservas nutricionais, pois haverá interrupção do fluxo de açúcares em direção às raízes.

b) No caule principal, não se impede a absorção de água e nutrientes minerais, que devem continuar por certo tempo, até a morte das células radiculares.

c) Apenas num galho, poderá ocorrer nele, acima do corte, produção de frutos maiores e mais doces.

d) Apenas em dois galhos laterais, haverá neles redução fotossintética e diminuição da floração nessas duas regiões.

31. (UNICENTRO) As árvores, nas florestas ou arborizando as cidades, mantêm interações recíprocas e imprescindíveis com os animais. Como a poda das árvores é comumente efetuada nas cidades, é pertinente considerar que desse procedimento decorre:

a) Diminuição do sequestro de carbono até que se restabeleça a copa da árvore.

b) Extinção imediata de espécies com o desaparecimento de habitats da comunidade.

c) Redução da superfície foliar, o que é compensada pela realização mais eficiente da fotossíntese.

d) Incapacitação total da planta para realizar a transpiração levando a sua morte.

e) Prejuízo da informação genética da planta pela perda dos galhos, comprometendo o genoma dos frutos.

32. (UFGD) Com relação à alimentação, é indiscutível a importância, dos vegetais, desde a utilização direta do alimento como frutos, folhas, raízes, caules e sementes, como também na forma de aromas e condimentos de vários pratos da culinária. Espécies como maçã, cebola, abacaxi e batata-inglesa, frequentemente usadas em nossa alimentação, são exemplo de:

a) Pseudofruto, bulbo, infrutescência, tubérculo.

b) Fruto, bulbo, infrutescência, raiz.

c) Fruto, caule, infrutescência, raiz tuberosa.

d) Fruto, folha, infrutescência, caule.

e) Pseudofruto, folha, fruto, raiz.

33. (UFTM) Uma planta de dia curto foi submetida a um período de luz como ilustrado abaixo. O retângulo inteiro corresponde a um período de 24 horas.

33

Após esse tratamento, espera-se que essa planta:

a) Floresça normalmente, porque a luz durante o período de escuro estimula a síntese de florígeno.

b) Floresça parcialmente, porque o tempo de luz durante o período de escuro deveria ser maior.

c) Floresça normalmente, porém desidrate à noite, porque os seus estômatos não se fecharam durante a noite.

d) Não floresça e também não cresça, porque a planta não consegue realizar a fotossíntese adequadamente.

e) Não floresça, porque o tempo mínimo de luz, durante o período de escuro, inibirá a floração.

34. (PUC-MG) As plantas apresentam estruturas e adaptações para que ocorra o transporte, deslocamento, entrada e saída de moléculas variadas, necessários ao seu metabolismo diário.

34

A figura acima ilustra o transporte de diferentes soluções através de vasos especializados de uma angiosperma. Sobre esse assunto, é correto afirmar, exceto:

a) A subida da seiva bruta é explicada pela sucção transpiratória, pela perda de vapor d’água pelos estômatos, auxiliada pela capilaridade e pela coesão entre as moléculas de água.

b) A condução que é feita pelo floema é explicada pelo fluxo em massa, sendo que a seiva elaborada produzida especialmente nas folhas, por diferença de concentração osmótica, recebe água deslocando-se para outros locais, na sequência básica: folha, caule, raiz.

c) Os hormônios vegetais – auxinas, giberelinas, citocininas e etileno – são produzidos nas regiões meristemáticas do caule e das folhas e, levados pelo floema, atuam nas demais regiões da planta.

d) A seiva ascendente ocorre em vasos compostos por células mortas e a seiva descendente em vasos formados por células vivas, porém, anucleadas.

35. (PUC-RS) Com relação à anatomia da folha de uma Angiosperma, é incorreto afirmar:

a) A cutícula de revestimento da superfície foliar constitui-se de substâncias de natureza cerosa, tendo por função principal evitar a perda de água.

b) Estômatos são pequenas aberturas na superfície foliar, circundadas por duas células especiais, denominadas de coanócitos, as quais são responsáveis pelo controle da abertura e do fechamento do estômato.

c) O mesofilo compreende o tecido fundamental localizado entre as duas faces da epiderme. Em muitas plantas, distinguem-se dois tipos de parênquima no mesofilo: o paliçádico e o lacunoso.

d) O parênquima paliçádico é formado de células alongadas, dispostas lado a lado, perpendicularmente à epiderme.

e) No parênquima lacunoso, as células têm formas variadas. O nome lacunoso se deve à presença de um sistema de espaços intercelulares que possibilita a circulação dos gases necessários ao processo fotossintético.

36. (UEMS) Um professor apresentou, em uma aula prática, uma planta, cujas raízes eram fasciculadas, folhas com nervuras paralelas, flores trímeras e frutos na forma de cápsula. Esta planta é classificada como:

a) Angiosperma – Dicotiledônea.

b) Gimnosperma – Dicotiledônea.

c) Gimnosperma – Monocotiledônea.

d) Angiosperma – Monocotiledônea.

e) Pteridófita – Monocotiledônea.

37. (UFG) Luz solar, rios, oceanos, rochas, microrganismo, plantas e animais inter-relacionam-se pelo fluxo de energia no planeta. As plantas iniciam esse fluxo por meio da fotossíntese. Para que esse processo ocorra é necessário que o:

a) Gás carbônico se difunda para a folha através dos poros estomáticos.

b) Hidrogênio seja absorvido pela folha contra o gradiente de concentração.

c) Oxigênio se difunda para a planta através dos poros estomáticos e das lenticelas.

d) Vapor de água entre nas plantas através dos poros estomáticos.

e) Nitrogênio circule das folhas para raízes através do floema.

38. (UEM) As laranjeiras são plantas que apresentam as sementes envolvidas por frutos. Ao redor das flores completas, notam-se abelhas em busca de néctar e de pólen. Com base nessas informações, assinale a alternativa incorreta.

a) As laranjeiras pertencem ao grupo das Angiospermas.

b) As flores completas apresentam as sépalas, as pétalas, o androceu e o gineceu.

c) Os frutos e as sementes são formados após a polinização, que pode ser realizada pelas abelhas.

d) As sementes são formadas a partir dos óvulos fecundados, e os frutos verdadeiros se desenvolvem a partir dos ovários.

e) As informações do enunciado são válidas para todos os grupos de plantas que produzem sementes.

39. (UNEMAT) O Oiti (Licania tomentosa Benth.) da família Chrysobalanaceae, bastante utilizada na arborização de vias públicas e praças dos municípios Mato-grossenses, possui em suas folhas um mecanismo de proteção à transpiração excessiva e esse processo está relacionado aos estômatos. Com base nesta afirmação assinale a alternativa incorreta.

a) Uma grande quantidade de vapor de água deixa as folhas através da transpiração cuticular.

b) Plantas de regiões semiáridas, como a “Barriguda” encontrada na Caatinga, possuem pequeno número de estômatos capazes de se fecharem com rapidez.

c) O processo de abertura e fechamento dos estômatos está relacionado com o grau de turgescência das células-guarda.

d) A impermeabilidade da cutícula é uma adaptação das plantas para economia de água.

e) A temperatura da planta diminui em decorrência da perda de água pela transpiração.

40. (UEPB) Após a fecundação do óvulo de uma angiosperma, abaixo representada, as estruturas 1, 2, 3 e 4 se transformarão, respectivamente, em:

40

a) Testa, endosperma 3n, micrópila e embrião.

b) Casca, cotilédones com material de reserva, endosperma 2n e embrião.

c) Casca, cotilédones, micrópila e embrião.

d) Casca, endosperma 2n, micrópila e embrião.

e) Casca, endosperma 3n, micrópila e embrião com cotilédones.

41. (UFV) O esquema representa um corte da estrutura de uma folha.

41

Assinale a alternativa em que as duas informações apresentadas são incorretas:

a) I é formado por células originadas do feloderma e VI representa o colênquima.

b) VI é formado por células clorofiladas e IV representa o estômato.
c) II é formado por células meristemáticas e V representa o parênquima lacunoso.
d) IV é formado por células-guarda aclorofiladas e III representa a epiderme.

42. (UFG) Um estudante observou no microscópio o corte histológico de um órgão vegetal, que revelou os seguintes tecidos e estruturas: epiderme com cutícula e estômatos; células parenquimáticas com cloroplastos; tecido condutor constituído por xilema e floema. Pela descrição, o estudante concluiu que este órgão é:

a) Um estipe.

b) Um tubérculo.

c) Um bulbo.

d) Um tronco.

e) Uma folha.

43. (UFMG) Analise os esquemas I e II, em que estão representadas diferentes situações de crescimento de uma mesma espécie vegetal:

43

A partir dessa análise, é correto afirmar que a mudança observada nas plantas do esquema II decorre de:

a) Redirecionamento dos hormônios de crescimento.

b) Aumento da concentração dos hormônios de dormência.

c) Estimulação dos hormônios de envelhecimento.

d) Produção de hormônios de amadurecimento.

44. (UEMS) De nome científico Manihot esculenta sendo chamada no Brasil de mandioca, aipim, macaxeira dependendo da região do país, é um alimento altamente energético. Sendo de grande importância econômica e social no Estado de Mato Grosso do Sul. Que tipo de estrutura da planta é conhecida popularmente como mandioca?

a) Raízes aéreas – tubulares.

b) Raízes subterrâneas – fasciculadas.

c) Raízes aéreas – respiratórias.

d) Raízes subterrâneas – pivotantes.

e) Raízes subterrâneas – tuberosas.

45. (UNIMONTES) Nutrição é o processo pelo qual um organismo obtém as substâncias e elementos necessários à sua sobrevivência e que lhe servem de alimento. Nas plantas, a nutrição é autótrofa fotossintetizante, mas, ainda assim, elas devem absorver do solo substâncias contendo elementos químicos indispensáveis. As afirmativas a seguir referem-se a esse processo. Analise-as e assinale a correta.

a) A hidroponia é um processo de cultivo controlado em que os sais minerais necessários à planta são dissolvidos em água.

b) O principal mecanismo de absorção de sais minerais de uma planta é realizado pelo seu caule.

c) O processo de adubação promove o desenvolvimento da planta, mas não consegue repor os nutrientes perdidos pelo solo.

e) A absorção de nutrientes pela planta não é influenciada por alterações no pH do solo.

46. (I OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) O transporte de seiva bruta nos vegetais vasculares ocorre devido a diversos fenômenos fisiológicos, tais como:

I. Capilaridade.

II. Transpiração foliar.

III. Plasmólise celular.

IV. Maior pressão da raiz.

V . Menor pressão das folhas.

Estão corretas:

a) Todas.

b) Apenas II e IV.

c) Apenas II, III, IV e V.

d) Apenas I, II, IV e V.

e) Apenas I, III e V.

47. (UFLA) O gráfico abaixo representa o sucesso reprodutivo, em relação à distância, entre plantas de espécies com diferentes estratégias reprodutivas. Qual alternativa interpreta corretamente o gráfico.

47

a) A = Espécie autopolinizada.

B = Espécie com polinização cruzada e sem polinizador especializado.

C = Espécie com polinização cruzada e com polinizador especializado.

b) A = Espécie com polinização cruzada e com polinizador especializado.

B = Espécie autopolinizada.

C = Espécie com polinização cruzada e sem polinizador especializado.

c) A = Espécie autopolinizada.

B = Espécie com polinização cruzada e com polinizador especializado.

C = Espécie com polinização cruzada e sem polinizador especializado.

d) A = Espécie com polinização cruzada e com polinizador especializado.

B = Espécie com polinização cruzada e sem polinizador especializado.

C = Espécie autopolinizada.

e) A = Espécie com polinização cruzada e sem polinizador especializado.

B = Espécie com polinização cruzada e com polinizador especializado.

C =Espécie autopolinizada.

48. (PUC-RS) Complete o texto a seguir, sobre a reprodução das angiospermas, utilizando as palavras “assexuada” e “sexuada”. A quase totalidade das angiospermas utiliza a reprodução _________, mas algumas utilizam também a reprodução _________. Ambos os tipos de reprodução são importantes e conferem vantagens para a diversidade e propagação dos vegetais. A vantagem da reprodução _________ é promover diversidade genética, a qual permite à população sobreviver sob condições ambientais muito variantes. A vantagem da reprodução _________ é a multiplicação rápida dos organismos bem adaptados. As técnicas de cultura de tecidos, baseadas na totipotência de muitas células vegetais, são usadas para propagar plantas por reprodução _________, para produzir clones de culturas vegetais livres de vírus e para manipular plantas pela tecnologia do DNA recombinante. Relacionando a palavra “assexuada” ao número 1 e a palavra “sexuada” ao número 2, a sequência numérica correta das lacunas do texto, na ordem em que essas se encontram, é:

a) 122 11.

b) 1 2 1 22.

c) 1 221 2.

d) 2 12 11.

e) 2112 2.

49. (PUC-SP) O tubo polínico transporta duas células espermáticas até o ovário e uma delas fecunda a oosfera, dando origem ao zigoto, enquanto a outra se une com duas células presentes no óvulo, originando uma célula triploide. Considere as seguintes plantas:

I. Oliveira.

II. Pinheiro.

III. Parreira.

IV. Cajueiro.

Das plantas citadas, apresentam relação com o texto acima:

a) Apenas I e II.

b) Apenas II e III.

c) Apenas I e IV.

d) Apenas I, III e IV.

e) I, II, III e IV.

50. (UFLA) As condições climáticas da terra variam em diferentes regiões geográficas. As plantas desenvolveram adaptações morfológicas e fisiológicas para sobreviver em diferentes condições ambientais. Essas adaptações geralmente são refletidas na estrutura das folhas. Com base na relação vegetal-água, as plantas são classificadas como xerófitas, mesófitas e hidrófitas. Assinale abaixo a opção que não contempla caracteres xerofíticos.

a) As folhas são, muitas vezes, bastante espessas e coriáceas, com uma cutícula bem desenvolvida.

b) Presença de numerosos tricomas e esclerênquima abundante.

c) Redução dos tecidos de sustentação e numerosos espaços intercelulares grandes, que estão presentes entre as células do mesófilo.

d) Presença de tecido armazenador de água (parênquima aquífero).

51. (COVEST) Analise as proposições sobre fisiologia de vegetais superiores, relacionando-as, quando for o caso, às figuras apresentadas.

I   II

0   0 – Após a entrada de íons potássio e de água nas células-guarda ou estomáticas (1), dá-se a abertura do ostíolo (2).

5100

1   1 – Após algum tempo da retirada de um anel completo do caule – anel de Malpighi- (1), observa-se um intumescimento na área logo acima do corte, devido à retirada dos vasos lenhosos do xilema.

5111

2   2 – Uma planta como o cipó-chumbo, que tem raízes sugadoras, ou haustórios, é capaz de parasitar uma outra planta, posto que os haustórios alcançam o xilema da planta parasitada.

3  3 – A gema apical de uma planta produz auxinas que migram em direção à base e inibem o crescimento de gemas laterais mais próximas; com a remoção da gema apical, o crescimento das gemas laterais deixa de ser inibido.

4  4 – A curvatura dos órgãos vegetais mostrados na figura deve-se ao aumento da concentração de auxinas no lado menos iluminado e ao consequente aumento do crescimento celular desse lado, tanto no caule (1) quanto na raiz (2).

5144

52. (UFPB) A transpiração das plantas é controlada pelo grau de abertura dos estômatos e também ocorre passivamente através da cutícula foliar. Para se avaliar a taxa de transpiração foliar de uma planta, realizou-se, durante um determinado intervalo de tempo, a pesagem de uma folha recém reti­rada. Os resultados obtidos permitiram construir o gráfico abaixo. Compare os pontos 1, 2 e 3 assinalados no gráfico com os estádios A, B e C de abertura dos estômatos da mesma folha.

52

Assim, pode-se dizer que:

a) Nos pontos 1 e 2, os estômatos se encontravam nos estádios A e B, respectivamente.

b) A partir do ponto 2, todos os estômatos se encontravam no estádio A.

c) Nos pontos 1 e 3, os estômatos se encontravam nos estádios C e B, respectivamente, deixando de perder água após o ponto 3.

d) Durante todas as pesagens, predominou o estádio C.

e) No ponto 3, todos os estômatos se encontravam no estádio A, mas a folha continuou perdendo água.

53. (FGV-SP) Dona Marta tinha dois arbustos de mesma idade e de mesma espécie plantados em seu jardim, e resolveu transferi-los para o seu quintal. Retirou-os do solo do jardim e, nessa operação, parte do sistema radicular de ambos foi igualmente danificada. Ao replantá-los no quintal, de um deles retirou inúmeras folhas, deixando o outro intocado. Considerando as necessidades hídricas das plantas, e sabendo que durante o replante, com exceção da retirada das folhas de um dos arbustos, as demais variáveis de replantio foram as mesmas, pode-se afirmar que:

a) O arbusto do qual foram retiradas folhas tem maior chance de sobreviver ao replante.

b) O arbusto de folhas intactas tem maior chance de sobreviver ao replante.

c) Ambos os arbustos têm iguais chances de sobreviver ao replante.

d) O arbusto do qual foram retiradas folhas irá morrer devido à perda de água pelos tecidos lesados.

e) O arbusto do qual foram retiradas folhas irá morrer devido à redução da área para transpiração e fotossíntese.

54. (FCC) Ao destacarmos a folha de uma planta, podemos observar a seguinte variação nos valores de transpiração.

54

A seta indica, no gráfico acima, o momento em que:

a) A transpiração cuticular é inferior à estomática.

b) Os estômatos começaram a se abrir.

c) Os estômatos estabilizaram sua abertura.

d) Os estômatos começaram a se fechar.

e) Os estômatos completaram seu fechamento.

55. (FUVEST) Considere o diálogo a seguir, extraído do texto “O sonho”, de autoria do poeta e dramaturgo sueco August Strindberg (1849-1912):

Inês: – És capaz de me dizer por que é que as flores crescem no estrume?

O Vidraceiro: – Crescem melhor assim porque têm horror ao estrume. A ideia delas é afastarem-se, o mais depressa possível, e aproximarem-se da luz, a fim de desabrocharem… e morrerem.

O texto descreve, em linguagem figurada, o crescimento das flores. Segundo o conceito de nutrição vegetal, é correto afirmar que o estrume:

a) Não está relacionado ao crescimento da planta, já que a fotossíntese cumpre esse papel.

b) Fornece alimentos prontos para o crescimento da planta na ausência de luz, em substituição à fotossíntese.

c) Contribui para o crescimento da planta, já que esta necessita obter seu alimento do solo, por não conseguir produzir alimento próprio por meio da fotossíntese.

d) É indispensável para a planta, já que fornece todos os nutrientes necessários para seu crescimento, com exceção dos nutrientes minerais, produzidos na fotossíntese.

e) Fornece nutrientes essenciais aos processos metabólicos da planta, tal como o da fotossíntese. 

56. (UFC) O professor de botânica montou um experimento para observar o efeito da luz sobre a transpiração foliar. Escolheu um arbusto de papoula (Hibiscus sp.) e encapsulou as extremidades de dez ramos com sacos plásticos transparentes, lacrando-os com barbante para evitar as trocas gasosas. Cobriu a metade dos sacos com papel alumínio e, após 48 horas, observou as diferenças no conteúdo de água acumulada dentro dos sacos, nos dois grupos. Assinale a alternativa que indica o resultado observado mais provável.

a) A quantidade de água nos dois grupos foi igual, devido à inibição da transpiração pela alta umidade relativa que se formou no interior de ambos.

b) O teor de água acumulada foi maior nos sacos plásticos sem a cobertura do papel alumínio, uma vez que a luz induziu a abertura dos estômatos e permitiu uma transpiração mais intensa.

c) A quantidade de água acumulada foi maior nos sacos plásticos envoltos com papel alumínio, uma vez que a ausência de luz solar diminuiu a temperatura dentro dos sacos e a evaporação foliar.

d) A concentração mais elevada de CO2 no interior dos sacos sem o papel alumínio induziu o fechamento dos estômatos, e a quantidade de água acumulada foi menor.

e) A concentração de oxigênio foi menor nos sacos envoltos com papel alumínio, devido à falta de luz para a fotossíntese, ocasionando a abertura dos estômatos e o aumento da transpiração.

57. (COVEST) Os caules subterrâneos e aéreos, ilustrados em 1, 2, 3, 4 e 5, são observados, respectivamente, em plantas de:

57

a) Morango, banana, gengibre, maracujá e cana-de-açúcar.

b) Banana, morango, maracujá, cana-de-açúcar e milho.

c) Milho, batata, banana, maracujá e morango.

d) Morango, gengibre, batata, banana e milho.

e) Maracujá, gengibre, batata, morango e cana-de-açúcar. 

58. (UFLA) Considerando que as intensidades de fluxo e de recombinação de material genético variam de acordo com os sistemas reprodutivos das plantas, assinale a alternativa que corresponde à sequência correta de aumento do fluxo e recombinação de material genético.

a) Planas dioicas – flores unissexuais em plantas monoicas – flores andróginas com protandria parcial – flores andróginas autopolinizadas – reprodução vegetativa.

b) Reprodução vegetativa – flores andróginas com protandria parcial – flores andróginas autopolinizadas – flores unissexuais em plantas monoicas – plantas dioicas.

c) Reprodução vegetativa – flores andróginas autopolinizadas – flores unissexuais em plantas monoicas – flores andróginas com protandria parcial – plantas dioicas.

d) Reprodução vegetativa – flores andróginas autopolinizadas – flores andróginas com protandria parcial – flores unissexuais em plantas monoicas – plantas dioicas.

e) Plantas dioicas – flores andróginas autopolinizadas – flores andróginas com protandria parcial – flores unissexuais em plantas monoicas – reprodução vegetativa.

59. (UEPB) Observe o esquema abaixo representativo da estrutura interna de uma folha, em corte transversal e identifique as estruturas/tecidos numerados.

59

a) 1-Epiderme inferior; 2-Parênquima esponjoso; 3-Parênquima paliçádico; 4-Nervura; 5-Estômatos; 6-Cutícula.

b) 1-Epiderme superior; 2-Parênquima paliçádico; 3-Parênquima esponjoso; 4-Nervura; 5-Estômatos; 6-Cutícula.

c) 1-Epiderme superior; 2-Parênquima paliçádico; 3-Epiderme inferior; 4-Xilema; 5-Drusa; 6-Cutícula.

d) 1-Cutícula; 2-Parênquima paliçádico; 3-Parênquima esponjoso; 4-Floema; 5-Estômatos; 6-Epiderme superior.

e) 1-Epiderme inferior; 2-Parênquima paliçádico; 3-Parênquima esponjoso; 4-Nervura; 5-Estômatos; 6-Cutícula.

60. (FEPA) O gráfico a seguir representa o comportamento de uma planta em relação à luminosidade e à passagem de água por seu corpo, ao longo de 24 horas.

60

Analise as afirmativas abaixo sobre as plantas.

I. A absorção pela planta aumenta no período de luz, porque a luminosidade interfere diretamente na abertura dos estômatos, favorecendo a transpiração.

II. Nos períodos sem luz, a transpiração é menor, o que indica a possibilidade dos pelos absorventes sofrerem alterações nos mecanismos de permeabilidade à água.

III. Pode-se afirmar, genericamente, que a taxa de transpiração é diretamente proporcional à superfície do limbo e inversamente proporcional à espessura da cutícula.

IV. No período iluminado e na condição de seca fisiológica, somente haveria interferência nos níveis de transpiração, pois a absorção manteria a mesma intensidade.

V. Se a absorção for intensa durante o período sem luz, e o solo e a atmosfera estiverem saturados de umidade, o vegetal poderá realizar a gutação por meio dos hidatódios foliares.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I, II e III.

b) II, III e IV.

c) I, II e IV.

d) I, III e V.

e) II, III e V.

GABARITO 

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

VVFFF

D

D

C

A

B

A

A

B

FVVFV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

VFFVF

C

E

C

A

A

D

C

A

FVVVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

FFFVF

E

E

A

D

E

E

C

D

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

A

E

C

B

D

A

E

A

E

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

A

E

A

E

A

D

C

D

D

C

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

VFFVF

E

A

E

E

B

E

D

B

D

 

 

Publicado por: Djalma Santos | 18 de novembro de 2013

Testes sobre evolução

01. (UEPG) A partir da teoria da evolução é aceito que os organismos são aparentados e descendem de um ancestral comum. Com relação às evidências da evolução, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – Os órgãos de mesma origem embrionária e com semelhanças anatômicas são chamados de homólogos.

1 1 – As comparações de DNA entre as diferentes espécies não têm revelado grau de semelhança entre os genes e não podem ser utilizados em estudos evolutivos.

2 2 – Órgãos análogos são aqueles que têm a mesma origem embrionária e funções semelhantes.

3 3 – Os órgãos vestigiais não são utilizados nos estudos de evolução por, em nenhum momento, indicarem relações evolutivas.

4 4 – O braço humano, a nadadeira do golfinho e a asa do morcego são consideradas estruturas homólogas.

02. (FAVIP) Considerando as ideias evolutivas de Lamarck, a “Lei do uso e desuso” defende que:

a) Órgãos pouco utilizados desaparecem durante o ciclo de vida de um organismo.

b) Órgãos muito utilizados se desenvolvem e permanecem na população ao longo da evolução.

c) Caracteres adquiridos no ciclo de vida são repassados aos descendentes formando novas espécies.

d) Organismos mais adaptados ao meio sobrevivem, enquanto os menos aptos são extintos.

e) As mutações são responsáveis pelo surgimento de estruturas ou órgãos, formando novas espécies.

03. (URCA) Assinale a alternativa correta a respeito dos reptilianos conhecidos popularmente como dinossauros.

a) Nunca coexistiram com os mamíferos.

b) Foram extintos no final da Era Mesozoica.

c) Apareceram no registro paleontológico no Período Devoniano.

d) Tiveram o seu apogeu em porte e número de espécies no final da Era Paleozóica.

e) Os crocodilianos são filogeneticamente os representantes vivos mais próximo dos dinossauros.

04. (UEG) Considere a seguinte situação hipotética: de uma usina termonuclear escapa radiação nuclear para uma área desabitada e contamina a grama da região, alterando a sua cor de verde para amarela, após alguns anos. Na região, vive uma espécie de grilos verdes que são alvos de predadores, como aves. Nesse contexto, essa espécie de insetos sobreviverá às mudanças no ecossistema quando acorrer o seguinte fenômeno:

a) Pelo uso e desuso, as gerações consecutivas de grilos verdes se adaptarem à irradiação.

b) Os genótipos melhor adaptados forem selecionados por uma condição ecológica, eliminando os que são desvantajosos.

c) Forem dotados de reguladores internos que oscilam com a frequência específica da radiação nuclear e possibilitarão a mudança de sua cor.

d) A prole dos grilos irradiados herdar um mecanismo de mimetização de cor, provocado por lesões na superfície corporal.

05. (UPE) A diversidade biológica e genética e a seleção natural são fundamentais para que haja evolução. É por meio da evolução que surgem novas espécies. Em relação às palavras e expressões sublinhadas, analise as afirmativas e conclua.

I  II

0  0 –  Diversidade biológica: também denominada biodiversidade. As fontes primárias da variabilidade dos seres vivos são as mutações gênicas que podem ocorrer espontaneamente e ao acaso.

1  1 – Seleção natural: age sobre o genótipo do indivíduo, independentemente de seu fenótipo. Na seleção do tipo estabilizadora, são favorecidos os genótipos extremos, com consequente diminuição dos tipos intermediários.

2  2 – Evolução: a evolução tende a aumentar a capacidade dos seres vivos em relação à sobrevivência ao meio em que vivem. A capacidade de adaptação corresponde ao modo harmônico de relação do organismo com o ambiente.

3  3 – Novas espécies : são formadas por processo denominado especiação. A anagênese é um processo da especiação em que um caráter hereditário surge ou se altera em uma população ao longo do tempo. Essas alterações que modificam as características de uma espécie são pequenas e graduais.

4  4 – Genética: ciência estudada por Gregor Mendel, que propôs também o estudo da Genética de Populações, ligando essa ciência à evolução das espécies.

06. (UFV) As variações (ou alterações) cromossômicas estruturais, considerando-se a evolução da espécie, serão?

a) Sempre benéficas.

b) Sempre maléficas.

c) Algumas benéficas e a maioria maléfica.

d) Sempre recessivas.

07. (MACK)

07

A ilustração mostra uma situação conhecida como convergência adaptativa, em que os indivíduos envolvidos possuem estruturas análogas. Nesse caso, é correto afirmar que:

a) Esses indivíduos possuem ancestrais comuns.

b) O ambiente provoca mutações semelhantes, resultando nessas estruturas análogas.

c) Esses indivíduos são híbridos.

d) A convergência adaptativa é um importante mecanismo de especiação.

e) A convergência adaptativa reflete a ação de pressões seletivas semelhantes, levando ao surgimento de analogias.

08. (UFPB) O desenvolvimento da Biologia Molecular, a partir de 1950, transformou radicalmente a maneira pela qual o homem modifica os organismos. Hoje, é possível introduzir genes de uma espécie em outra para adicionar-lhe características de interesse. Essa tecnologia é baseada no processo evolutivo dos seres vivos. Utilizando os conhecimentos sobre evolução, é correto afirmar que a funcionalidade de um gene de uma espécie em outra só é possível devido à (ao):

a) Lei do uso e desuso.

b) Processo de especiação.

c) Ancestralidade comum.

d) Gradualismo.

e) Efeito fundador.

09. (UESPI) Dentre as ideias evolucionistas que prevaleceram no século XX e ainda são objeto de discussão atual, a teoria do “equilíbrio pontuado” dos paleontologistas americanos Niles Eldredge e Stephen Jay Gould, defendia que a evolução dos organismos ocorreu:

a) De forma lenta e gradual, mas sem alterações expressivas em suas características.

b) De forma lenta e gradual, com alterações expressivas em suas características.

c) De forma rápida, com alterações expressivas em suas características.

d) De forma rápida, mas sem alterações expressivas em suas características.

e) De forma lenta e gradual em alguns períodos, intercalados por uma evolução rápida com alterações expressivas.

10. (UEPG) Na evolução biológica, o isolamento reprodutivo é um forte mecanismo para assegurar a especiação. Em relação aos mecanismos de isolamento reprodutivo das espécies, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O cavalo (Equus caballus) tem 64 cromossomos, já o asno (Equus asinus) tem 62 cromossomos. Do cruzamento entre uma égua e um asno nasce a mula. A mula é considerada uma espécie nova por apresentar fertilidade normal e gerar muitos descendentes.

1  1 – O isolamento etológico é uma barreira pré-zigótica à reprodução, onde o comportamento (por exemplo, dança, canto, etc.) do macho de uma espécie não atrai a fêmea da outra espécie, ou vice-versa, mesmo que estas coexistam.

2  2 – Em libélulas, o órgão copulador do macho é adaptado às peças genitais da fêmea. Machos de espécies diferentes apresentam a anatomia do órgão copulador diferenciada. Esse é um exemplo de isolamento mecânico à reprodução.

3  3 – No conceito reprodutivo, uma espécie é quando um grupo de organismos apresentam intrafertilidade e interesterilidade.

4  4 – Quando o híbrido de duas espécies diferentes não completa seu desenvolvimento, ou vem a óbito antes da idade adulta, tem-se o mecanismo de inviabilidade do híbrido.

11. (IFSC) Os verdadeiros descobridores da América foram os homens que deixaram a Ásia, cruzaram o estreito de Behring e chegaram ao Alasca. Pontas de lanças feitas de pedra, os artefatos mais antigos encontrados nos Estados Unidos, foram produzidos há 13 mil anos por um povo denominado civilização Clóvis, que se espalhou pela América do Norte e Central. Até recentemente se acreditava que eles haviam sido os primeiros humanos a habitar nosso continente. Agora, a análise de um coprólito sugere que mil anos antes do aparecimento da civilização Clóvis já existiam seres humanos na América do Norte. Coprólito é o nome científico de fezes fossilizadas. Da mesma maneira que é possível conhecer muito sobre a vida de uma família examinando o lixo que ela produz em casa, cientistas são capazes de descobrir muito sobre a vida de um animal através da análise de suas fezes.

Fonte: REINACH, F. Coprólitos e a descoberta da América. InREINACH, F.A longa marcha dos grilos canibais. São Paulo: Companhia da Letras, 2010. p. 274.

Analise as proposições e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0  0 – Caso os pesquisadores encontrassem coprólitos de um animal contendo basicamente uma razoável quantidade de fibras vegetais, poderiam inferir sobre a possibilidade de esse animal ser um produtor.

1  1 – Fósseis mostrando a dentição dos hominídeos ao longo de sua evolução demonstram que esses indivíduos exploraram uma boa variedade de alimentos. Atualmente, os seres humanos são considerados onívoros.

2  2 – Lamarck e Darwin, ao elaborar suas teorias evolutivas basearam-se, sobretudo, no estudo de fósseis encontrados nos cinco continentes e que evidenciavam a teoria da seleção natural defendida por ambos.

3  3 – São considerados fósseis todos os indícios da presença de organismos que habitaram determinado local do planeta no passado.

4  4 – Os fósseis, incluindo os coprólitos citados no texto, assim como características do desenvolvimento embrionário dos seres vivos são considerados importantes evidencias evolutivas.

12. (PUC-CAMPINAS) Troglodita é um termo usado para designar populações humanas que utilizam ou utilizaram cavernas como abrigo. Apesar de dependerem das cavernas, essas populações diferem de outros organismos, chamados de troglóbios, que passam o ciclo de vida completo dentro de cavernas, dependendo inteiramente desses ambientes para viverem. Uma característica muito frequente em espécies troglóbias é a perda de órgãos relacionados à percepção de luz, como olhos, assim como o desenvolvimento de órgãos tácteis e olfativos mais sensíveis. Assinale a alternativa que explica o surgimento dessas características nas espécies troglóbias de acordo com o que se sabe sobre evolução biológica.

a) A falta de utilização dos olhos e o treinamento excessivo do olfato são transmitidos de geração a geração, modificando os órgãos sensoriais.

b) Nas cavernas a taxa de mutação é maior, levando à melhor percepção táctil e olfativa e pior percepção luminosa.

c) Indivíduos com percepção táctil e olfativa mais apurada se reproduzem com mais eficiência que os que têm olhos desenvolvidos.

d) A necessidade de deixar de ver e de passar a sentir melhor estímulos tácteis e olfativos estimula a modificação dos órgãos de cada indivíduo.

e) Ocorrerá reversão instantânea dessas características se a pressão ambiental imediata for relaxada com o retorno das espécies para a superfície.

13. (UECE) Pode-se afirmar corretamente que a especiação se completa com o isolamento:

a) Geográfico.

b) Ecológico.

c) Sazonal.

d) Reprodutivo.

14. (PUC-CAMPINAS)

Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Em vários países subdesenvolvidos, um importante problema de saúde pública é o consumo de água contaminada por arsênico, substância nociva ao organismo presente naturalmente no solo e em rochas. Duas tecnologias se mostraram eficazes no processo de descontaminação. A primeira delas (…) é fruto da combinação de nanocristais magnéticos com materiais baseados em grafeno, formado apenas por átomos de carbono. O compósito resultante é adicionado na água e em apenas 10 minutos remove as partículas de arsênico. Em seguida, o líquido passa por um processo simples de filtragem, e está pronto para o consumo humano. O outro método emprega um sistema de tubos de vidro e plástico que, submetido à luz solar durante algumas horas, faz a purificação da água. (…) o protótipo foi capaz de reduzir o nível de contaminação por arsênico de 500 partes por bilhão (ppb) para 30 ppb.

                             (Revista Pesquisa Fapesp, setembro de 2010, p. 70)

Assim como o arsênico, o cianureto é um tipo de substância que atua impedindo a síntese de ATP. No entanto, enquanto o primeiro é um composto que pode ser encontrado em rochas, o segundo é produzido por algumas plantas, como por exemplo, a mandioca-brava. Assinale a alternativa que explica, segundo a teoria evolutiva darwiniana, a presença de cianureto em plantas.

a) Excesso de herbivoria sobre certas plantas direcionam as mutações para que surjam substâncias protetoras como o cianureto.

b) Nos ambientes onde existe a mandioca-brava, ocorrem mais mutações que nos outros ambientes, causando a produção de cianureto.

c) Indivíduos capazes de produzir e armazenar cianureto sofrem menos com a ação de predadores e deixam maior número de descendentes férteis.

d) Em locais onde há muita herbivoria, as plantas adquirem, durante a vida, a capacidade de se defender e transferem-na para os descendentes.

e) As plantas com menos cianureto provavelmente são mais predadas e, portanto, deixam descendentes em maior número.

15. (UNICENTRO) Os organismos multicelulares evoluíram a partir de eucariotos unicelulares há, pelo menos, 1,7 bilhão de anos. Alguns eucariotos unicelulares formam agregados multicelulares que parecem representar uma transição evolutiva entre células individuais e organismos multicelulares.

                                                                        (COOPER; HAUSMAN, 2007).

Com base na análise do texto e nos conhecimentos referentes ao desenvolvimento dos organismos multicelulares, pode-se afirmar que:

a) O surgimento de organismos multicelulares com alta variabilidade genética foi resultante de intensos processos de reprodução assexuada.

b) Todas as células viriam a executar uma mesma função, apesar do surgimento de distintos tipos em organismos multicelulares.

c) A necessidade de formação dos agregados multicelulares surgiu pela baixa complexidade das suas unidades formadoras que inviabilizava sua sobrevivência.

d) O aumento da especialização celular direcionou a transição de agregados coloniais para organismos multicelulares verdadeiros.

e) A submissão do agregado de células às mesmas condições ambientais impossibilitou a sua posterior diferenciação celular.

16. (UPE)                         Leia o texto a seguir:

Alguns evolucionistas pós-darwinianos tenderam a propagar uma ideia empobrecida, ingenuamente feroz, da _______________, a ideia da pura e simples “luta pela vida”, expressão que inclusive não é de Darwin, mas de Spencer. Os neo-darwinianos do começo deste século propuseram, ao contrário, uma concepção muito mais rica e mostraram, baseados em teorias quantitativas, que o fator decisivo da _________________ não é a “luta pela sobrevivência”, mas, no interior de uma espécie, a taxa diferencial de reprodução.

                 Fonte: adaptado de Monod, J. O acaso e a necessidade: ensaio sobre a filosofia natural da biologia moderna. 6. ed. Petrópolis, RJ; Vozes, 2006; p. 121.

Qual alternativa abaixo apresenta o fator evolutivo que preenche corretamente as lacunas do texto?

a) deriva gênica.

b) migração.

c) mutação.

d) recombinação.

e) seleção natural.

17. (PUC-SP) Analise a tira de quadrinhos abaixo.

17

Embora hermafroditas, os caramujos normalmente têm fecundação cruzada, mecanismo que leva a descendência a apresentar:

a) Aumento de variabilidade genética em relação à autofecundação e maior chance de adaptação das espécies ao ambiente.

b) Diminuição da variabilidade genética em relação à autofecundação e maior chance de adaptação das espécies ao ambiente.

c) Variabilidade genética semelhante à da autofecundação e as mesmas chances de adaptação das espécies ao ambiente.

d) Diminuição de variabilidade genética em relação à autofecundação e menor chance de adaptação das espécies ao ambiente.

e) Variabilidade genética semelhante à da autofecundação e menor chance de adaptação das espécies ao ambiente.

18. (UFRN) Atualmente, a História da Ciência procura entender como o conhecimento foi construído em determinada época, de modo contextualizado, e considera que cada cultura e tempo têm questões peculiares a serem solucionadas. Nesse contexto, em relação às teorias evolutivas, Jean Baptiste de Lamarck:

a) Era defensor de que as espécies não evoluíam de outras espécies.

b) Acreditava que os seres vivos não se modificavam ao longo do tempo.

c) Propôs o princípio da seleção natural antes mesmo de Darwin.

d) Foi um dos primeiros pesquisadores a propor que os seres vivos evoluíam.

19. (UFPB) Desde o surgimento da Terra e ao longo de sua evolução, o número de espécies tem variado, e hoje se estima que esse número pode variar entre 10 e 100 milhões. Para o surgimento de duas novas espécies através de uma especiação dicopátrica, é necessário que ocorram algumas etapas, obedecendo à sequência:

a) Acúmulo de diferenças genéticas entre as populações – Isolamento reprodutivo – Aparecimento de barreiras geográficas.

b) Isolamento reprodutivo – Aparecimento de barreiras geográficas – Acúmulo de diferenças genéticas entre as populações.

c) Isolamento reprodutivo – Acúmulo de diferenças genéticas entre as populações – Aparecimento de barreiras geográficas.

d) Aparecimento de barreiras geográficas – Acúmulo de diferenças genéticas entre as populações – Isolamento reprodutivo.

e) Aparecimento de barreiras geográficas – Isolamento reprodutivo – Acúmulo de diferenças genéticas entre as populações.

20. (UEM) A enorme variedade de seres vivos tem fascinado a humanidade, desafiando-nos a compreendê-la e a explicá-la. “Como surgem as novas espécies?”, questiona-se. Com relação a esse assunto, assinale o que for correto.

I   II

0  0 – A Teoria da Evolução admite que todas as espécies hoje existentes compartilham um ancestral comum, em um processo denominado especialização.

1  1 – Uma etapa fundamental no processo evolutivo que dá origem a novas espécies é o isolamento geográfico de populações.

2  2 – Novas espécies surgem quando duas populações ficam isoladas uma da outra de modo que não haja intercâmbio genético entre elas.

3  3 – O processo pelo qual uma espécie se espalha por vários ambientes e origina um grande número de espécies diferentes é chamado de irradiação adaptativa.

4  4 – Novas espécies podem surgir em consequência de mutações cromossômicas.

21. (UEPG) Um importante momento evolutivo dos vertebrados foi a transição para o ambiente terrestre. Relacionado às adaptações necessárias para essa ocupação, assinale o que for correto.

I  II

0  0 – O surgimento das patas, a partir das nadadeiras lobadas dos sarcopterígeos, forneceu um eficiente mecanismo de locomoção aos vertebrados terrestres.

1  1 – A fecundação interna e a adaptação onde o desenvolvimento do embrião ocorre, dentro de um ovo com casca juntamente com seus anexos embrionários, foram importantes para a colonização dos répteis ao ambiente terrestre.

2  2 – A pele dos anfíbios recoberta por escamas ou placas córneas, de origem epidérmica formada por queratina, constitui-se em um excelente mecanismo de evitar a perda de água.

3  3 – Todos os anfíbios possuem mecanismo de respiração exclusivamente pulmonar nas diferentes fases de vida.

4  4 – Todos os répteis apresentam endotermia, facilitando o controle da temperatura corpórea constante.

22. (FAVIP) Dentre as alternativas abaixo, uma não apresenta evidência que apoia a teoria sintética da evolução ou Neodarwinismo. Aponte-a.

a) Existência de alterações cromossômicas ou mutações no material genético.

b) Prevalência dos indivíduos com características vantajosas.

c) Reprodução sexuada com diferentes parceiros e grande variedade fenotípica.

d) Migração e isolamento geográfico de parte da população.

e) Presença de caracteres fenotípicos adquiridos no ciclo de vida.

23. (ASCES) Segundo o Neodarwinismo, as mutações gênicas são consideradas importantes ferramentas evolutivas para as populações, porque:

a) Ocorrem ao acaso.

b) São fontes de variabilidade genética.

c) Produzem vantagens benéficas aos indivíduos.

d) Alteram células somáticas e germinativas.

e) Aumentam devido à exposição aos raios ultravioleta.

24. (UFPR) Certos insetos apresentam um aspecto que os assemelha bastante, na cor e às vezes até na forma, com ramos e folhas de algumas plantas. Esse fato é de extremo valor para o inseto, já que o protege contra o ataque de seus predadores. Esse fenômeno, analisado à luz da Teoria da Evolução, pode ser explicado:

a) Pela lei do uso e desuso, enunciada por Lamarck.

b) Pela deriva genética, comum em certas populações.

c) Pelo isolamento geográfico que acontece com certas espécies de insetos.

d) Pela seleção natural, que favorece características adaptativas adequadas para cada ambiente específico.

e) Por uma mutação de amplo espectro que ocorre numa determinada espécie.

25. (UNICENTRO) As espécies mudam com o decorrer do tempo. Hoje existem milhões de espécies de organismos vivos sobre a Terra, incluindo bactérias, fungos, plantas e animais. Todas elas procedem de um antepassado comum, conforme uma grande quantidade de provas biológicas reunidas por estudos científicos. Porém não é a mesma variedade de organismos vista há milhões de anos, quando havia espécies muito diferentes das atuais e outras que foram extintas. A teoria da evolução trata das evidências da origem dos seres vivos e das mudanças lentas e graduais que sofreram desde seu aparecimento até os dias atuais.

                                                                                  (A EVOLUÇÃO…, 2011).

Com base nos conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar:

a) A partir do desenvolvimento da genética pela descoberta das leis de Mendel, em 1900, permitiu-se a reinterpretação da teoria da evolução de Lamarck, na qual as características adquiridas poderiam ser hereditárias.

b) Na Lei da transformação das espécies proposta por Darwin, as alterações dos indivíduos de uma dada espécie eram explicadas por uma ação do meio, pois os organismos, passando a viver em condições diferentes, iriam sofrer alterações das suas características.

c) A hipótese da geração espontânea ditava que os seres vivos estariam organizados num plano, designado Scala Naturae, mutável, pela qual os organismos, assim formados, teriam a possibilidade de alterar algumas de as suas características básicas.

d) As maiores críticas às teorias darwinistas estão relacionadas com a dificuldade em explicar o surgimento de estruturas complexas, que dificilmente teriam origem em apenas um acontecimento, por ação da seleção natural.

e) O neodarwinismo salienta que a causa da variação genética das populações ocorre por um único fator predisponente: o aparecimento de fenômenos aleatórios, como as mutações.

26. (UENP) A família Cactaceae é exclusiva das Américas, sendo típica de ambientes xerofíticos, ou seja, de climas secos, como desertos e savanas secas. Na África não ocorre essa família, entretanto, nos desertos e savanas secas desse continente, outras famílias ocuparam nichos semelhantes aos ocupados por Cactaceae nas Américas. Um exemplo é a família Euphorbiaceae, que possui espécies africanas típicas de ambiente seco, com adaptações morfoanatômicas e fisiológicas bastante semelhantes às encontradas em Cactaceae. O padrão evolutivo encontrado entre espécies de Cactaceae e de Euphorbiaceae, que não são aparentadas e ocorrem em ambientes com características semelhantes, é um exemplo de qual situação?

a) Especiação, já que, em condições ambientais de deserto, espécies pertencentes a diferentes grupos tendem a se tornar a mesma espécie, devido a uma resposta de pressão de seleção semelhante.

b) Evolução divergente, já que, apesar de algumas espécies de Cactaceae e Euphorbiaceae possuírem semelhanças fenotípicas, elas divergem entre si, pois pertencem a diferentes famílias botânicas.

c) Evolução por ancestralidade, já que, provavelmente, por Cactaceae e Euphorbiaceae possuírem características fenotípicas comuns, significa que essas famílias possuem um ancestral comum.

d) Fluxo gênico, já que, para que essas espécies, que pertencem a famílias diferentes, possuam características fenotípicas comuns, é necessário que tenha ocorrido troca de alelos entre elas.

e) Evolução convergente, já que essas espécies, que pertencem a famílias diferentes, possuem características fenotípicas comuns que surgiram em resposta a uma pressão de seleção semelhante.

27. (UNEMAT) Os sete milhões de anos de história evolutiva humana são bem documentados. Uma longa série de fosseis conhecidos narra as modificações que se sucederam até o surgimento do homem moderno (Homo sapiens), há cerca de 150 mil anos. Sobre este assunto, assinale a alternativa correta.

a) O Homo sapiens surgiu no continente americano.

b) Os humanos pertencem à ordem dos carnívoros, classe dos mamíferos e filo dos artrópodes.

c) São características importantes na evolução humana o polegar opositor e a postura quadrúpede.

d) O parentesco próximo entre homens e chimpanzés fica evidenciado pela grande semelhança do DNA das duas espécies.

e) O cérebro desenvolvido dos humanos não contribuiu para o uso de ferramentas.

28. (UECE) Sobre as inovações do DNA que resultaram em evolução, assinale o correto.

a) Não há explicações lógicas para tais inovações.

b) Essas inovações provêm de mutações.

c) O DNA parental não participa do processo de mudança.

d) Tais inovações independem do ambiente para se fixarem por seleção natural.

29. (UPE)                                   Leia o texto a seguir:

“A compreensão de como as espécies de peixes estão geneticamente organizadas ao longo de uma bacia hidrográfica é de extrema importância para a conservação dos recursos pesqueiros…”

“…, a ideia de que essas espécies organizam-se em populações grandes e panmíticas era, até recentemente, inquestionável dado sua grande capacidade de dispersão. Entretanto, trabalhos recentes em espécies como o matrinchã (Brycon orthotaenia), o curimatã (Prochilodus argenteus) e o pintado (Pseudoplatystoma corrucans) da bacia do rio São Francisco mostram a ocorrência de estruturação de populações que são coexistentes e co-migrantes ao longo da calha principal do rio.”

          Fonte: Frankham, R; Ballou, JD.; Briscoe, DA. Fundamentos de Genética da Conservação. Ribeirão Preto, SP: SBG, 2008. 280p.

Quando várias populações de espécies diferentes compartilham a mesma área geográfica, são denominadas:

a) Alopátricas.

b) Análogas.

c) Híbridas.

d) Homólogas.

e) Simpátricas.

30. (UFTM) Analise uma das hipóteses sobre a origem da espécie humana.

30

A partir das informações contidas na representação, pode-se afirmar que a espécie:

a) Humana surgiu na África, a partir de linhagens de Homo ergaster.

b) Homo ergaster migrou para a Europa para originar a espécie Homo neanderthalensis.

c) Homo erectus deu origem à espécie humana.

d) Homo neanderthalensis conviveu em algum momento com a espécie Homo rudolfensis.

e) Humana e a Homo ergaster não apresentam grau de parentesco evolutivo.

31. (UFSCar) Em uma farmácia, ocorreu o seguinte diálogo a respeito do uso de antibióticos:

Rick disse: ─ O uso contínuo de antibióticos induz as bactérias a alterarem sua biologia para criarem resistência a esses fármacos.

Alex retrucou: ─ As bactérias resistentes já existem, os antibióticos apenas eliminam as sensíveis.

Através das afirmações feitas por Rick e Alex, é possível identificar ideias relacionadas respectivamente ao:

a) Fixismo e ao darwinismo.

b) Lamarckismo e ao neodarwinismo.

c) Mendelismo e à seleção natural.

d) Lamarckismo e ao darwinismo.

e) Neodarwinismo e à seleção natural.

32. (PUC-CAMPINAS) Atenção: Para responder esta questão considere o texto apresentado abaixo.

Esferas minúsculas podem se tornar uma arma contra a leishmaniose visceral, doença causada pelo protozoário Leishmania chagasi que, sem tratamento, é fatal em 90% dos casos. A principal terapia disponível emprega antimônio, um metal bastante tóxico para o paciente. Agora um grupo coordenado pelo farmacologista André Gustavo Tampone, do Instituto Adolfo Lutz, testou com sucesso a furazolidona, um medicamento usado contra a giardíase, uma parasitose intestinal, e contra a Helicobacter pylori, bactéria causadora da úlcera gástrica.

                                         (Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 42)

A Helicobacter pylori está associada a infecções estomacais e a terapia para a sua eliminação consiste na administração de antibióticos. Quando se utiliza apenas um tipo de antibiótico, é muito frequente o aparecimento de variedades resistentes em um intervalo curto de tempo, muitas vezes em apenas uma geração. O processo descrito acima, que tem como produto variedades de Helicobacter resistentes a certo tipo de antibiótico, é análogo ao processo de:

a) Seleção, no qual um criador escolhe quais os indivíduos que irão procriar na próxima geração.

b) Vacinação, situação na qual uma bactéria é inserida em outra espécie, com o objetivo de produzir variedades resistentes.

c) Clonagem, no qual vários indivíduos idênticos são gerados a partir de apenas um, que é o dono do patrimônio genético.

d) Enxertia, no qual um agricultor insere mudas de uma planta no caule de outra, para aumentar a produção de frutos e sementes.

e) Predação, no qual uma espécie utiliza outra como fonte de carbono e energia, eliminando-a do ambiente.

33. (PUC-RS) Sobre o pensamento evolutivo proposto por Darwin, é incorreto afirmar que:

33

a) A seleção natural age no fenótipo e explica a especiação dos seres vivos.

b) Forças externas agem sobre a variabilidade dos organismos.

c) A pressão seletiva modifica os genes para que o organismo se adapte.

d) As características hereditárias favoráveis tornam-se mais comuns ao longo das gerações.

e) Em determinado ambiente, indivíduos mais adaptados sobrevivem e deixam descendentes.

34. (UEPA) Leia o texto abaixo para responder esta questão.

Os seres vivos são fruto do processo evolutivo, que ocorre desde o surgimento da vida na Terra. Cada espécie tem suas particularidades ao meio, que lhes conferem maiores chances de sobrevivência e de deixar descendentes. Alterações ambientais, como o desmatamento e a poluição, no entanto, podem colocar as espécies em risco de extinção.

                          (Texto Modificado: Bio: Volume único, Sônia Lopes, 2008).

Com referência ao Texto acima, analise as afirmativas.

I. Lamarck foi o primeiro naturalista a propor a teoria sistemática da evolução.

II. No darwinismo os seres vivos são submetidos à seleção natural.

III. Segundo Lamarck o princípio evolutivo está baseado na lei do uso e desuso e no mutacionismo.

IV. Para Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio teriam maiores chances de sobrevivência.

V. A teoria sintética da evolução considera a seleção natural, a mutação e a migração atuando nas populações.

De acordo com as afirmativas acima, a alternativa correta é:

a) I, II e IV.

b) II, III e V.

c) I, II, IV e V.

d) I, II e III.

e) II, III, IV e V.

35. (IFTM) A tecnologia do DNA recombinante tem usado bactérias para fabricar substâncias úteis ao homem, como a insulina e alguns tipos de antibióticos. As indústrias farmacêuticas lutam para criar antibióticos cada vez mais potentes e eficazes contra diversos tipos de infecções. No entanto, o emprego de antibióticos de maneira indiscriminada, não controlada, tem sido a causa da incidência cada vez maior de patologias infecciosas resistentes ao uso dos antibióticos. Tal fato se deve:

a) À ação dos antibióticos sobre o organismo infectado, reduzindo sua resistência natural.

b) A adição de antibiótico induziu o aparecimento de bactérias mais fortes.

c) O antibiótico provoca o aumento da parede celular bacteriana, tornando-a resistente.

d) Há uma tendência das bactérias a se habituarem aos antibióticos.

e) Ocorreu seleção de linhagens de bactérias resistentes aos antibióticos.

36. (UFT) De acordo com a Teoria da Evolução clássica proposta por Charles Darwin, é correto afirmar que:

a) A adaptação resulta da interação dos organismos com o ambiente, sendo que características adquiridas durante a vida dos organismos são transmitidas para as gerações seguintes.

b) As características de um organismo variam de acordo com sua utilização, ou seja, certos órgãos corporais quando muito utilizados, desenvolvem-se, e quando pouco utilizados, atrofiam-se.

c) As mudanças ambientais provocam modificações nas necessidades dos organismos, fazendo com que novas características surjam. Estas características adaptativas são, portanto, controladas unicamente pelo ambiente.

d) Em populações naturais, há indivíduos que possuem maior sucesso reprodutivo e de sobrevivência, principalmente por apresentarem características adaptativas, que são selecionadas pela seleção natural.

e) As adaptações em organismos são produzidas principalmente por mutações, que podem causar tanto o ganho quanto a perda de características ancestrais. A evolução se dá quando essas diferenças hereditárias tornam-se mais comuns ou mais raras em uma população, através de seleção natural ou deriva genética.

37. (URCA) Observe o esquema a seguir relativo ao processo evolutivo de uma espécie hipotética e assinale a alternativa incorreta:

37

a) A pode ser entendido como um caso de mutação, com o aparecimento de um novo gene que começará a ser propagado ao longo do tempo.

b) B pode ser visto como um caso de seleção natural, onde os portadores da característica em negro são mais aptos.

c) No caso do gene em negro, este parece determinador de uma característica mais favorável ao ambiente onde ocorre essa população.

d) O desaparecimento dos indivíduos com o gene em branco mostra que houve competição intraespecífica.

e) Essa situação pode ser entendida como um caso de vicariância.

38. (UECE) Os répteis, provavelmente, evoluíram de um grupo de ______________, que passaram a possuir a estrutura apomórfica denominada ____________, anexo embrionário possuidor do líquido necessário para o processo de fecundação _______________, determinante na migração definitiva dos animais vertebrados da água para a terra.  Os termos que completam na ordem e corretamente as lacunas acima são:

a) peixes, âmnion, interna.

b) anfíbios, âmnion, interna.

c) anfíbios, alantoide, externa.

d) peixes, alantoide, externa.

39. (UEFS) Com base nos conhecimentos referentes à organização básica dos seres vivos, pode-se inferir:

a) Associações simbióticas estabelecidas entre células de complexidade diferenciada permitiram o surgimento da multicelularidade.

b) A seleção de células procarióticas primitivas induziu a modificações que culminaram com o desenvolvimento de células eucarióticas.

c) O desenvolvimento de características mais adaptadas ao ambiente terrestre possibilitou o surgimento de células eucarióticas em detrimento das células procarióticas.

d) O agrupamento de células com características comuns e organização intracelular semelhante dita as bases da existência de vida no planeta Terra.

e) O aumento da especialização celular possibilitou a evolução de agregados celulares primitivos para verdadeiros organismos multicelulares.

40. (UFPR) Com base nos estudos sobre Evolução, é correto afirmar que:

I   II

0   0 – A mutação produz variabilidade genética.

1  1 – As asas dos insetos, aves e morcegos são estruturas com semelhança interna, o que indica parentesco evolutivo.

2   2 – A seleção natural só ocorre se houver variabilidade genética.

3 3 – Os mamíferos, nas espécies arborícolas, corredoras, escavadoras, nadadoras e voadoras, são um exemplo de irradiação adaptativa.

4  4 – Entende-se por adaptação o conjunto de características de uma espécie que contribuem para sua sobrevivência e reprodução num determinado ambiente.

41. (UNNESP)

41

Se me mostrarem um único ser vivo que não tenha ancestral, minha teoria poderá ser enterrada.

                                                                                            (Charles Darwin)

Sobre essa frase, afirmou-se que:

I. Contrapõe-se ao criacionismo religioso.

II. Contrapõe-se ao essencialismo de Platão, segundo o qual todas as espécies têm uma essência fixa e eterna.

III. Sugere uma possibilidade que, se comprovada, poderia refutar a hipótese evolutiva darwiniana.

IV. Propõe que as espécies atuais evoluíram a partir da modificação de espécies ancestrais, não aparentadas entre si.

V. Nega a existência de espécies extintas, que não deixaram descendentes.

É correto o que se afirma em

a) IV, apenas.

b) II e III, apenas.

c) III e IV, apenas.

d) I, II e III, apenas.

e) I, II, III, IV e V.

42. (FGV) A teoria da evolução foi formulada por vários pesquisadores durante anos de estudos, tomando como essência as noções de Darwin sobre a seleção natural e incorporando noções de genética. Segundo essa teoria, afirmou-se que:

I. A teoria sintética considera a população como unidade evolutiva.

II. A enorme diversidade de fenótipos em uma população é indicadora da variabilidade dessa população.

III. Um fator que determina alteração na frequência dos genes de uma população é a mutação.

É correto o que se afirma em:

a) I, apenas.

b) I e II, apenas.

c) I e III, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

43. (UPE) “Algumas mudanças evolutivas importantes ocorrem com rapidez suficiente para que possam ser documentadas no decorrer de uma ou de algumas vidas científicas. Isto é particularmente provável quando, devido a atividades humanas ou outras causas, o ambiente de uma população muda ou quando uma espécie é introduzida em um novo ambiente. Por exemplo, as mudanças no suprimento alimentar devido à seca nas Ilhas Galápagos causaram, no período de poucos anos, uma mudança evolutiva substancial, embora temporária, no tamanho do bico de um tentilhão; um vírus introduzido na Austrália para controlar os coelhos evoluiu para uma menor virulência em menos de uma década (e a população de coelhos tornou-se mais resistente a ele); os ratos evoluíram para a resistência ao veneno warfarin; desde a II Guerra Mundial, centenas de espécies de insetos que infestam safras e transmitem doenças desenvolveram resistência ao DDT e a outros inseticidas e a rápida evolução da resistência a antibióticos nos microrganismos patogênicos gera um dos mais sérios problemas de saúde pública.”

                      Fonte: Futuyma, 2002. Evolução, Ciência e Sociedade (SBG).

Esses exemplos decorrem da atuação de:

a) Deriva genética.

b) Especiação.

c) Migração.

d) Mutação cromossômica.

e) Seleção direcional.

44. (UFMS) O homem sempre demonstrou suas habilidades artísticas, deixando importantes registros através de desenhos. Considerando os processos evolutivos, o esquema a seguir representa as relações entre anagênese e cladogênese. Quanto aos processos evolutivos em 1, 2 e 3, respectivamente, assinale a alternativa correta.

44

a) Anagênese, anagênese e cladogênese.

b) Cladogênese, cladogênese e anagênese.

c) Anagênese, cladogênese e anagênese.

d) Cladogênese, anagênese e cladogênese.

e) Cladogênese, anagênese e anagênese.

45. (UECE) O DDT, um pesticida potente, foi considerado durante muitas décadas como uma solução milagrosa no combate de pragas, sendo indiscriminadamente empregado na agricultura, e até mesmo na higiene pessoal para matar piolhos e pulgas. Atualmente seu uso é proibido, exceto para o controle de vetores, em casos de emergência epidemiológica. Sobre os pesticidas são feitas as seguintes afirmações.

I. Eles provocam a destruição de numerosas espécies, o que leva ao empobrecimento dos ecossistemas e a desequilíbrios ambientais.

II. A exposição continuada aos agrotóxicos, mesmo que a níveis relativamente baixos, pode afetar a saúde humana.

III. Eles promovem a seleção de espécies resistentes, ou seja, capazes de sobreviver em condições ambientais adversas.

IV. São substâncias de difícil degradação que se acumulam no ambiente e podem interferir no metabolismo de animais, devido a um processo conhecido como biomagnificação.

É correto o que se afirma em:

a) II e III, apenas.

b) I, II e IV, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) I, III e IV, apenas.

46. (UEFS) Desde 2003, soldados americanos que sobreviveram a graves ferimentos no Iraque tiveram que enfrentar um inimigo ainda mais mortal quando retornaram aos Estados Unidos. Debilitados por cirurgias e entupidos de antibióticos, se tornaram presas fáceis para bactérias que atacam justamente pessoas com problemas graves de saúde. No caso americano, a responsável foi a Acinetobacter baumannii, que contaminou 700 soldados entre 2003 e 2007. Agora é a vez de o Brasil enfrentar um surto de KPC, superbactéria que matou uma pessoa no Paraná e 18 no Distrito Federal, e infectou outras 22 em mais quatro estados. (KPC não é…., 2010).

Muitos casos de infecção hospitalar diagnosticados nos hospitais brasileiros, nos últimos meses do ano de 2010, foram relacionados à superbactéria Klebsiella pneumoniae (KPC). Com relação à resistência a antibióticos observada nas superbactérias, normalmente isoladas em Unidades de Terapia Intensiva de hospitais, pode-se afirmar que:

a) A utilização desenfreada de antibióticos induz a ocorrência de alterações metabólicas e comportamentais em alguns grupos de células procarióticas, tornando-as mais resistentes.

b) A intensificação do controle de comercialização de medicamentos pela ANVISA tem como principal objetivo evitar a utilização de antibióticos que estimulem a replicação bacteriana.

c) A bactéria Klebsiella pneumoniae, produtora da enzima carbapenemase, é capaz de causar infecção generalizada independentemente do estado imunológico do indivíduo.

d) A ocorrência de mutações em bactérias comuns, como as do gênero Klebsiella, pode aumentar o potencial adaptativo desses organismos.

e) Nos hospitais, principais focos de contaminação microbiológica, ocorre a disseminação de fungos que se associam a bactérias comuns, tornando-as resistentes sob condições adversas.

47. (UFPel) Analise o quadro sobre o tempo geológico e alguns eventos:

tabela.2Tabela baseada no livro BIO, Volume único, Sonia Lopes, Ed. Saraiva, 2008.

Com base em seus conhecimentos e de acordo com a tabela, é correto afirmar que:

a) No período Ordoviciano, surgiram as primeiras plantas terrestres e suas flores permitiram a origem e expansão dos artrópodes como os insetos.

b) As plantas que possuem as suas sementes protegidas por uma estrutura chamada fruto surgiram apos a origem das plantas que apresentavam as suas sementes desprotegidas.

c) Os homens (mamíferos) viveram na mesma época que os dinossauros, no período Triássico, porém os dinossauros foram extintos no Cretáceo e os homens continuaram a sua evolução.

d) Houve uma única extinção em massa, que foi no período Cretáceo, na era Mesozoica; nessa época, os dinossauros foram extintos, provavelmente devido à queda de um meteoro.

e) As primeiras aves e répteis surgiram a partir de um grupo de dinossauros, e mesmo após a extinção dos dinossauros, esse dois grupos seguiram a sua própria evolução.

48. (UNICENTRO) A teoria da evolução mais aceita pela ciência atualmente é a teoria sintética da evolução ou neodarwinismo. Segundo essa teoria as duas principais causas da variabilidade genética, ou seja, os dois principais fatores que aumentam a variabilidade genética são:

a) Seleção natural e especiação.

b) Uso e desuso.

c) Mutações e recombinação gênica.

d) Adaptação e engenharia genética.

e) Retrocruzamento e fecundação cruzada.

49. (PUC-RS) Na Inglaterra, a espécie de mariposa Biston betularia apresentava indivíduos claros e escuros. Coletas realizadas por biólogos antes do período industrial mostraram que indivíduos claros eram mais frequentes, pois sobreviviam ao se camuflarem entre os líquens dos troncos das árvores. Após a industrialização, a fuligem e a fumaça mataram os líquens e escureceram os troncos, o que, ao longo das gerações, resultou no benefício da forma escura e na vulnerabilidade da forma clara, a qual diminuiu sua frequência por ser mais visível e predada pelos pássaros. Essa pesquisa demonstrou a contribuição diferenciada da descendência para as gerações futuras pelos tipos genéticos que pertenciam à mesma população, processo conhecido como:

a) Mimetismo.

b) Competição.

c) Predação.

d) Nicho ecológico.

e) Seleção natural.

50. (UEMG) Em 2009, comemorou-se o 150º aniversário da publicação do livro “Origem das espécies”, de Charles Robert Darwin. Esse livro trouxe uma teoria que revolucionou o modo de pensar dos seres humanos, a respeito das espécies biológicas. Considerando o pensamento de Darwin sobre esse assunto, só está correto afirmar que:

a) As mutações gênicas são casuais e o meio ambiente seleciona as mais favoráveis.

b) Os seres vivos têm características diferenciais que respondem às forças do ambiente.

c) Os seres vivos mudam com o tempo, por pressões indutoras do meio ambiente.

d) As competições por recursos promovem o desenvolvimento de novas características.

51. (UFPB) Observe a figura abaixo, que representa o processo de evolução de um grupo de pássaros. Cada retângulo com linha contínua representa uma área geográfica e cada retângulo tracejado representa uma espécie (identificada na figura pelas letras A, B, C, D, E, F ou G). A figura é inspirada na hipótese de relações filogenéticas de um grupo de aves do arquipélago de Galápagos, documentada por Charles Darwin.

51

Considerando a figura e as informações apresentadas, assinale as alternativas verdadeiras.

I   II

0   0 – O processo de separação geográfica das espécies B e C, a partir da espécie A, é denominado cladogênese.

1   1 – As mudanças observadas na forma dos indivíduos das espécies B (entre T2 e T3), C (entre T2 e T5) e D (entre T4 e T5) são o resultado de um processo denominado anagênese.

2   2 –   O processo de especiação sofrido pelas espécies B e C é denominado especiação simpátrica.

3  3 – A espécie A é denominada ancestral comum das espécies D, F, G e C.

4  4 –    O processo de especiação que deu origem às espécies F e G é denominado especiação alopátrica.

52. (UFPI) A maioria das populações apresenta uma diversidade genética considerável. Marque a alternativa que contém conhecimentos que justificam corretamente a não ocorrência de perda da diversidade genética de uma espécie ao longo do tempo.

a) A deriva genética, a seleção estabilizadora e a seleção direcional não influenciam na perda da diversidade genética dentro da população, pois seus efeitos acontecem somente em grandes populações.

b) Mesmo organismos que normalmente compõem populações de grande tamanho podem, ocasionalmente, sofrer os efeitos do “gargalo-de-garrafa populacionais”, em que a diversidade genética não poderá sofrer redução devido à deriva genética.

c) A reprodução sexual aumenta o potencial evolutivo das populações e em grandes populações existem diferenças entre subpopulações. As mutações neutras acumulam-se nas espécies, e pode ocorrer seleção dependente das frequências, pelos polimorfismos.

d) A deriva genética altera as frequências alélicas de algumas populações, mas só pode competir com a seleção natural em populações grandes, onde a diversidade genética existente é mantida em subpopulações distintas.

e) A recombinação genética não influencia na perda e na manutenção da diversidade genética, pois a reprodução sexual não tem interferência nas frequências alélicas.

53. (UFPR) “Nada na biologia faz sentido, a não ser sob a luz da evolução”, escreveu Theodosius Dobzhansky, em 1973. “A biologia só se consolidou como ciência após a teoria da evolução”, diz o biólogo Diogo Meyer, da USP. Se estivesse vivo, Charles Darwin faria 200 anos em 2009. E foi ele que elaborou a teoria da seleção natural, que explica a evolução dos seres vivos.

                                                   (Estado de S.Paulo, 08.02.2009. Adaptado)

Segundo a teoria proposta por Charles Darwin, os seres vivos:

a) São imutáveis, e isso significa que seus descendentes mantêm suas características por várias gerações.

b) São induzidos a mudar quando o ambiente se altera, deixando mais descendentes adaptados.

c) Mais fortes sempre sobrevivem e deixam descendentes mais fortes, sendo desnecessária a influência ambiental e genética.

d) Tendem a se aperfeiçoar, independentemente das mudanças do meio ambiente, e a cada geração formam descendentes modificados.

e) Mais adaptados apresentam maiores chances de sobrevivência e reprodução, passando aos descendentes suas características vantajosas.

54. (UFPel) Os tucunarés (Cichla) vivem em populações separadas em lagos, mas os indivíduos de lagos diferentes usam um rio central para passarem de um local para o outro e conseguem cruzar entre si. Uma bióloga do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia relata que está ocorrendo um menor fluxo gênico entre as populações desses peixes. Isso pode ser decorrente da abertura de estradas e a construção de barragens, o que está dificultando a passagem dos peixes de um lago para o outro.

                                  Ciência Hoje, nº 259, vol. 44, maio de 2009 [adapt.].

Com base no texto, é correto afirmar que:

a) O menor fluxo gênico entre as populações de tucunarés é devido a barreiras causadas por mutações genéticas.

b) Podem surgir novas espécies de peixes a partir do isolamento de populações, desde que ainda seja possível o cruzamento entre os indivíduos das populações isoladas.

c) Os motivos de isolamento dos tucunarés são devidos às interferências humanas. De fato, todos os casos de especiação ocorrem pela ação antrópica.

d) Os tucunarés não terão problemas com o isolamento, pois eles fazem partenogênese, em que um óvulo dá origem a um novo indivíduo, não havendo necessidade de reprodução sexuada.

e) Como consequência de um provável isolamento geográfico entre as populações de tucunarés, pode ocorrer um processo de especiação.

55. (UEPB) Organismos diferentes podem, às vezes, apresentar certas semelhanças, por causa da adaptação ao mesmo tipo de ambiente. A baleia, por exemplo, é um mamífero que, ao se adaptar à vida aquática, “passou a apresentar” nadadeiras e outras características semelhantes às dos peixes. Sabe-se, portanto, que as baleias surgiram, por evolução, de mamíferos e não diretamente dos peixes. Órgãos análogos como os do exemplo citado são um caso de:

a) Evolução convergente.

b) Seleção natural.

c) Evolução divergente.

d) Adaptação ambiental.

e) Mutação adaptativa.

56. (UEG) Pesquisas genéticas estão sendo realizadas com a finalidade de estabelecer as rotas de migração das primeiras populações humanas que deixaram a África. Em uma dessas rotas, foram comparadas sequências de DNA em mais de mil voluntários de 54 regiões do planeta. Os resultados mostraram que a espécie humana descende de uma população reduzida que veio da África há 70 mil anos, quando, provavelmente, ocorreu algum tipo de desequilíbrio ecológico que quase causou a extinção da espécie, resultando numa redução da variação genética nos descendentes. O processo evolutivo que explica essa situação é denominado:

a) Crossing over.

b) Deriva genética.

c) Migração.

d) Mutação.

57. (UFRRJ) Entre as várias espécies de lagartos do gênero Cnemidophorus, existem aquelas que são partenogenéticas, com populações compostas unicamente de fêmeas. Quando comparadas geneticamente com populações biparentais (aquelas com machos e fêmeas), esperamos encontrar:

a) Maior quantidade de variações nas populações partenogenéticas, porque são mais estáveis.

b) A mesma quantidade de variação nas duas populações, pois a variação genética independe de cruzamentos.

c) Maiores variações genéticas nas populações biparentais, pois estas possibilitam maior probabilidade de combinações entre genes.

d) Maiores variações genéticas nas populações partenogenéticas, porque os cruzamentos em populações biparentais tende a diluir as variações.

e) A mesma quantidade de variação genética nas duas populações, pois a taxa de mutação nos genes de lagartos do mesmo gênero é constante.

58. (UNIFESP) Nas figuras, as mudanças de cores nas esferas simbolizam a aquisição de novas características nas espécies ao longo do tempo.

58

As figuras que representam, respectivamente, a teoria criacionista, a lamarckista e a darwinista são:

a) I, II e III.

b) I, III e II.

c) II, I e III.

d) II, III e I.

e) III, II e I.

59. (UFC) Analise as assertivas a seguir:

I. A mutação em células germinativas e somáticas é um dos elementos da variabilidade genética. Entretanto, em organismos de reprodução exclusivamente sexuada, a nova condição será compartilhada com a população somente quando ocorrer nas células somáticas.

II. O evolucionismo está fundamentado em evidências, como o registro fóssil, as semelhanças anatômicas e a adaptação ao ambiente.

III. A condição derivada e compartilhada das fanerógamas é a presença de semente, assim como para equinodermata e cordata a condição é a deuterostomia.

Com respeito às três assertivas, é correto afirmar que:

a) Apenas II é verdadeira.

b) Apenas I e II são verdadeiras.

c) Apenas I e III são verdadeiras.

d) Apenas II e III são verdadeiras.

e) I, II e III são verdadeiras.

60. (UEL) “Com relação aos processos de evolução que atuam numa linha evolutiva de organismos que estão variando através dos tempos, Stebbins (1970) comparou esses processos com um automóvel percorrendo uma estrada.”

                 (RAMALHO, M., BOSCO DOS SANTOS, J., PINTO, C. B. “Genética na Agropecuária”. 2. ed. Lavras: UFLA, 2a ed. 2000. p. 346.)

Com base nos conhecimentos sobre evolução, analise as afirmativas a seguir:

I. A mutação corresponde ao motor do automóvel, pois é uma das fontes de variação genética, que é essencial para a progressão contínua da melhoria das espécies, sobre a qual a seleção exerce sua ação.

II. A recombinação genética corresponde ao combustível, atuando pela mistura de genes e cromossomos, que ocorre durante o ciclo sexuado, fornecendo a variabilidade sobre a qual o fluxo gênico e a deriva genética exercem sua ação.

III. A seleção natural que dirige a variabilidade genética para a adaptação do ambiente pode ser comparada ao motorista do veículo. Juntas, seleção e recombinação podem ser comparadas ao câmbio e ao acelerador do automóvel.

IV. O isolamento reprodutivo tem efeito canalizador semelhante à estrada que, com seus limites e sinalizações impostos sobre o motorista, permite a movimentação de vários veículos na mesma direção e ao mesmo tempo.

Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.

a) I e IV.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e III.

e) I, II e IV.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

VFFFV

B

B

B

VFVVF

C

E

C

E

FVVVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FVFVV

C

D

C

D

E

A

D

D

FVVVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

VVFFF

E

B

D

D

E

D

B

E

A

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

A

C

C

E

D

E

B

E

VFVVV

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

D

E

E

A

B

D

B

C

E

B

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

VVFVF

C

E

E

A

B

C

C

D

C

Publicado por: Djalma Santos | 5 de novembro de 2013

Testes de assuntos diversos (5/5)

01. (UFMS) A determinação do sexo em várias espécies de répteis (e.g. quelônios, crocodilianos e alguns lacertílios) é influenciada pela temperatura de incubação durante o desenvolvimento embrionário. As temperaturas excessivamente altas ou baixas podem ser letais para o desenvolvimento de diversas espécies de répteis. Os gráficos A e B, abaixo, relacionam, respectivamente, a eclosão de machos e fêmeas em uma espécie de tartaruga e em uma espécie de lagarto, com temperatura de incubação (oC).

01

Após a análise cuidadosa dos gráficos, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II

0   0 – Não é possível relacionar a proporção de machos e fêmeas eclodidos com a temperatura de incubação.

1  1 – Os ovos da tartaruga e do lagarto produzem um maior número de fêmeas quando a temperatura de incubação está entre 28 e 30 oC.

2  2 – Dos ovos de tartaruga, nasce um maior número de machos quando incubados entre 24 e 28 oC; e, dos ovos de lagarto, um maior número de fêmeas com temperaturas entre 24 e 26 oC.

3  3 – Dos ovos de tartaruga eclode um maior número de fêmeas quando a temperatura de incubação está igual ou acima de 30 oC; e, dos ovos de lagarto, o maior número de machos eclode à temperatura acima de 29 oC.

4 4 – Nos exemplos considerados, embora sejam espécies de répteis, fica claro que a temperatura não é um fator importante para a determinação dos sexos.

02. (UFBP) Sabendo que animais e vegetais apresentam diferentes polissacarídeos estruturais e de reserva, um professor solicitou a seus alunos que determinassem, através de testes específicos, a presença dessas substâncias em diferentes materiais biológicos. Após a análise, os estudantes apresentaram a seguinte tabela de resultados:

POLISSACARÍDEO ENCONTRADO

MATERIAL ANALISADO

Fígado bovino

Semente de milho

Carapaça de besouro

Glicogênio

+

Amido

+

Celulose

+

Quitina

+

+

(+) presença do polissacarídeo

(–) ausência do polissacarídeo

Ao ler a tabela, o professor detectou como erro a presença de:

a) Glicogênio no fígado bovino.

b) Amido na semente do milho.

c) Quitina na carapaça do besouro.

d) Quitina na semente do milho e de celulose na carapaça do besouro.

e) Glicogênio no fígado bovino e de quitina na carapaça do besouro.

03. (UERJ) Qualquer pessoa saudável pode resistir por algumas semanas ao jejum, desde que o desequilíbrio hidroeletrolítico seja evitado por ingestão de água e eletrólitos. No esquema abaixo, estão representadas por setas as etapas anabólicas e catabólicas de alguns compostos importantes do metabolismo da célula hepática.

03

Para a adaptação do organismo às condições de jejum, devem ser ativadas no fígado as etapas de números:

a) 1 3 68.

b) 1– 468.

c) 2357.

d) 2 457.

04. (UFAL) Sabe-se que há uma relação direta entre a incidência de depósitos de placas gordurosas nas paredes das artérias e altas taxas de colesterol no sangue, onde ele se associa a lipídios e proteínas. Com relação a esse tema, é correto afirmar que:

1. O colesterol é um constituinte das membranas celulares.

2. Os níveis plasmáticos de colesterol não dependem só de uma alimentação com maior ou menor ingestão de lipídios.

3. As lipoproteínas de baixa densidade (LDL) têm um percentual de colesterol bem mais alto do que as de alta densidade (HDL).

4. Alta concentração de HDL no sangue e baixa concentração de LDL representam um maior risco de ateromas e enfartes.

Está(ão) correta(s):

a) 1, 2, 3 e 4.

b) 1, 2 e 4, apenas.

c) 3 e 4, apenas.

d) 1, 2 e 3, apenas.

e) 2, apenas.

05. (COVEST) A alimentação dos brasileiros sofreu sérias modificações com o passar do tempo. Hoje, cresce o consumo de alimentos pobres em fibras ou em substâncias importantes para garantir uma vida saudável. A associação de cereais com leguminosas nas refeições, como, por exemplo, de arroz com feijão (principalmente o arroz integral) já não é tão habitual. Deve-se salientar, porém, que essa associação, entre outras razões, é importante porque pode:

a) Fornecer ao organismo aminoácidos essenciais.

b) Diminuir a absorção de colesterol no duodeno.

c) Aumentar a ingestão de triglicerídeos.

d) Fornecer quantidades equilibradas de vitaminas.

e) Contribuir para a preservação da reserva de glicogênio.

06. (UFRN) A composição do leite de cada espécie de mamífero é adequada às necessidades do respectivo filhote. O gráfico a seguir apresenta a composição do leite humano e do leite de uma espécie de macaco.

06

Considere dois filhotes de macaco: um alimentado com leite de macaco e o outro com o mesmo volume de leite humano. A partir da análise do gráfico, pode-se dizer que o filhote de macaco que for alimentado com o mesmo volume de leite humano provavelmente apresentará:

a) Deformidades ósseas.

b) Carência energética.

c) Menor crescimento.

d) Diarreias frequentes.

07. (UNIFESP) No ambiente terrestre, uma aranha, uma abelha e uma alface estão sujeitas às mesmas condições ambientais. Qual das afirmações sobre as adaptações que evitam a perda de água e que permitem as trocas gasosas nesses organismos está correta?

a) Enquanto as traqueias da abelha e da aranha levam o oxigênio do ar diretamente às células, na alface o ar é absorvido pelos estômatos e transportado com a água pelos feixes vasculares antes de tornar o oxigênio disponível para a planta.

b) Na abelha e na aranha, a perda de água é evitada pelo exoesqueleto, na alface, pela cutícula da epiderme. Tanto o exoesqueleto quanto a cutícula fornecem também sustentação a esses organismos.

c) Na alface, a perda de água é controlada exclusivamente pelos estômatos. Na abelha, a menor atividade de voo também controla a perda de água e a aranha, por sua vez, vive apenas em ambientes com alta umidade.

d) Na aranha e na abelha, os inúmeros pelos que revestem o corpo somente evitam a perda de água. Os pelos da raiz de uma alface, ao contrário, permitem a absorção de água.

e) Tanto na abelha quanto na aranha, e também na alface, o ar absorvido já entra em contato diretamente com as células, o que permite que as trocas gasosas sejam muito rápidas. Na abelha, isso é importante para o voo.

08. (UFAC) As bactérias são organismos constituídos por uma única célula procariótica ou por agregados destas células, formando colônias. Esses organismos são sensíveis aos antibióticos, os quais não surtem efeito contra os vírus. Estes podem ser destruídos pelo nosso próprio organismo, através de anticorpos e de um tipo de proteína que protege o corpo especificamente contra eles (os vírus). Essa proteína é conhecida por:

a) Retrovírus.

b) Transcriptase reversa.

c) Mioglobina.

d) Pró-vírus.

e) Interferon.

09. (UECE) Pesquisas recentes demonstraram que grande parte dos brasileiros sofre de obesidade e muitos chegam a morrer de problemas cardíacos. Dados como estes levam a refletir sobre um conceito atual que vem sendo cada vez mais discutido: a qualidade de vida das pessoas. Com relação a este tema, considere os seguintes fatores.

I. Infraestrutura urbana adequada.

II. Lazer.

III. Componentes psicológicos.

IV. Dieta baseada em lipídios.

São fundamentais para uma vida saudável:

a) II, III e IV.

b) I, III e IV.

c) I, II e IV.

d) I, II e III.

10. (UPE) A vida sedentária associada a uma dieta desbalanceada e rica em gordura de origem animal, estilo fast food, tem contribuído para o surgimento de “doenças da modernidade”, tais como hipertensão, diabetes, doenças coronarianas e obesidade. Nesse sentido, analise as afirmativas.

I   II

0   0 – Os ácidos graxos saturados presentes na carne bovina podem levar ao desenvolvimento da aterosclerose, uma doença cardiovascular na qual depósitos de gordura, em forma de placas, desenvolvem-se na parede interna das artérias, endurecendo-as e reduzindo ou impedindo a circulação do sangue.

1   1 – Uma dieta saudável deve conter certa quantidade de gorduras e óleos, uma vez que esses elementos são necessários para absorção de vitaminas lipossolúveis, como as vitaminas A, B, C, D e E.

2   2 – O hambúrguer, a batata-frita e o milkshake são ricos em ácidos graxos saturados, que, associados ao stress, ao fumo e à vida sedentária, são fatores que favorecem o aumento do colesterol do tipo LDL (lipoproteína de baixa densidade), que, em excesso, é depositado nas paredes das artérias.

3  3 – Após uma refeição rica em carboidratos, o teor de glicose no sangue aumenta, ou seja, a glicemia,  estimulando as células beta do pâncreas a produzirem a insulina que, por sua vez, favorece a entrada da glicose nas células, principalmente nas células musculares e as hepáticas.

4  4 –  A obstrução das artérias que irrigam o coração pelo depósito excessivo de colesterol dificulta a passagem do sangue, impede esse órgão de receber oxigênio e ocasiona morte celular em parte do tecido cardíaco, caracterizando o infarto do miocárdio.

11. (UFMS) Os répteis atuais pertencem às ordens Chelonia (jabuti, cágado, tartarugas), Squamata (cobras, lagartos) e Crocodilia (jacaré, crocodilo). Sobre esses cordados, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – O embrião dos  répteis  apresenta  como  anexos  embrionários  apenas  o  cório e o alantoide.

1  1 – Os répteis utilizam o calor metabólico para regular a temperatura do corpo, razão pela qual são denominados endotérmicos.

2  2 – As escamas e as placas córneas do tegumento dos répteis são de origem epidérmica.

3  3 – Os répteis têm fecundação interna e podem ser ovíparos ou ovovivíparos.

4  4 – Somente os crocodilos apresentam desenvolvimento direto.

12. (PUC-SP) Um restaurante apresenta o seguinte cardápio:

I. Casquinha de siri.
II. Salada de rúcula e agrião com lascas de queijos camembert e roquefort.
III. Risoto de frutos do mar, contendo lula, marisco e camarão.

Considerando-se apenas os componentes descritos em I, II e III, é correto afirmar que fazem parte daquele cardápio:

a) Artrópodes, moluscos, algas e fungos.

b) Artrópodes, moluscos, fungos e angiospermas.

c) Artrópodes, protocordados, algas e angiospermas.

d) Moluscos, protocordados, algas e fungos.

e) Moluscos, protocordados, fungos e angiospermas.

13. (PUC-MG) “Por décadas os cientistas tiveram de quebrar a cabeça para criar antídotos contra o veneno das cobras. Agora, descobriram que uma solução potencialmente melhor foi desenvolvida ao longo de milhões de anos pelos gambás sul-americanos, que se alimentam de serpentes. Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz identificaram no sangue dos gambás duas moléculas, DM43 e DM64, que têm função antiofídica. São glicoproteínas que apresentam estrutura parecida com a de substâncias do sistema de defesa do organismo, embora elas mesmas não sejam anticorpos. Seja como for, a DM43 e a DM64 parecem especificamente talhadas para neutralizar os principais efeitos do veneno das serpentes da família das viperídeas, entre as quais se incluem as jararacas, responsáveis por 90% dos 20 mil acidentes anuais com cobras no Brasil. A primeira molécula se opõe à ação dos compostos do veneno que causam forte hemorragia na vítima ao impedir a formação de coágulos, enquanto a outra neutraliza as substâncias que matam as células musculares de quem é picado.”

Fonte: Extraído da Reportagem: Sangue de gambá contém soro antiofídico, do Jornal “Folha de S. Paulo”, 30/08/2005.

Analisando o texto e de acordo com seus conhecimentos, é incorreto afirmar:

a) A imunidade dos gambás sul-americanos ao veneno das jararacas foi naturalmente selecionada.

b) Essa resistência dos gambás ao veneno de serpentes viperídeas é determinada geneticamente.

c) Os linfócitos de gambá reagem a picadas das jararacas produzindo soro antiofídico que pode ser letal para as cobras.

d) Um dos componentes do veneno da jararaca poderia ser útil na prevenção de tromboses.

14. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) A água será o bem mais precioso neste século por ser essencial aos seres vivos. Indique a opção que apresenta a afirmativa correta sobre esse líquido.

a) A atividade metabólica de uma célula está diretamente relacionada à condição de hidratação desta célula.

b) Os seres aquáticos obtêm o oxigênio necessário para sua respiração a partir da molécula de água.

c) A água só dissolve as moléculas celulares, mas não participa das atividades metabólicas celulares.

d) A água tem baixo calor específico e, por isso, não consegue absorver o excesso de calor produzido no corpo, provocando produção de suor.

e) A ingestão de água é sempre dispensável a animais aquáticos

15. (UFSM) Observe essa interessante comparação: “Na parte mais superficial do sistema radicular (primeiros 30 cm), é onde se dá o maior volume de absorção de nutrientes, enquanto as raízes profundas vão a busca de umidade. Analogamente, nosso …… tem como função principal a absorção dos nutrientes digeridos. O …… , por sua vez, reabsorve a água e sais minerais remanescentes”.

                                                           (“Horta é Saúde”, 1998, adaptado.)

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.

a) pâncreas – esôfago.

b) fígado – intestino grosso.

c) estômago – fígado.

d) estômago – intestino delgado.

e) intestino delgado – intestino grosso.

16. (FATEC) Um estudante visitou a Serra da Cantareira e analisou os seguintes seres vivos:

I. Sabiá

II. Musgo

III. Cotia

IV. Carpa

Com relação a eles, fez cinco afirmações. Assinale a única que esteja totalmente correta.

a) Dois deles apresentam diafragma.

b) Dois deles apresentam bico córneo.

c) Dois deles apresentam meiose espórica.

d) Apenas um deles apresenta meiose espórica.

e) Todos apresentam meiose gamética.

17. (FUVEST) O tema teoria da evolução tem provocado debates em certos locais dos Estados Unidos da América, com algumas entidades contestando seu ensino nas escolas. Nos últimos tempos, a polêmica está centrada no termo teoria, que, no entanto, tem significado bem definido para os cientistas. Sob o ponto de vista da ciência, teoria é:

a) Sinônimo de lei científica, que descreve regularidade de fenômenos naturais, mas não permite fazer previsões sobre eles.

b) Sinônimo de hipótese, ou seja, uma suposição ainda sem comprovação experimental.

c) Uma ideia sem base em observação e experimentação, que usa o senso comum para explicar fatos do cotidiano.

d) Uma ideia, apoiada pelo conhecimento científico, que tenta explicar fenômenos naturais relacionados, permitindo fazer previsões sobre eles.

e) Uma ideia, apoiada pelo conhecimento científico, que, de tão comprovada pelos cientistas, já é considerada uma verdade incontestável.

18. (UERJ) Até o século XVII, o papel dos espermatozoides na fertilização do óvulo não era reconhecido. O cientista italiano Lazaro Spallanzani, em 1785, questionou se seria o próprio sêmen, ou simplesmente o vapor dele derivado, a causa do desenvolvimento do óvulo.

Do relatório que escreveu a partir de seus estudos sobre a fertilização, foi retirado o seguinte trecho:

“… para decidir a questão, é importante empregar um meio conveniente que permita separar o vapor da parte figurada do sêmen e fazê-lo de tal modo, que os embriões sejam mais ou menos envolvidos pelo vapor.”

Dentre as etapas que constituem o método científico, esse trecho do relatório é um exemplo de:

a) Análise de dados.

b) Coleta de material.

c) Elaboração da hipótese.

d) Planejamento do experimento.

19. (UEL) Um cientista investigava a influência dos fatores ambientais na variabilidade fenotípica de um determinado caráter. Quais os grupos de gêmeos que o pesquisador deve estudar para comparar os resultados?

a) Gêmeos idênticos criados juntos e gêmeos fraternos criados juntos.

b) Gêmeos fraternos criados juntos e gêmeos fraternos criados separados.

c) Gêmeos idênticos criados separados e gêmeos fraternos criados separados.

d) Gêmeos fraternos criados juntos e gêmeos idênticos criados separados.

e) Gêmeos idênticos criados juntos e gêmeos fraternos criados separados.

20. (UFSC) A maioria das substâncias que constituem as células, que formam o corpo dos seres vivos, está constantemente interagindo. Com relação a estes processos e às substâncias que deles participam, é correto afirmar que:

I   II

0  0 – Sínteses e decomposições se processam mediadas por um intrincado conjunto de catalisadores.

1  1 – O conjunto de todas as etapas que resultam nas transformações químicas orgânicas é denominado catabolismo.

2  2 – A síntese de proteínas é um tipo de reação química na qual o produto final, uma cadeia de nucleotídeos, é construído com gasto de energia e a intermediação de moléculas de fosfato e glicose.

3  3 – Mesmo em completo repouso, o corpo “gasta” energia – obtida através do metabolismo basal – para se aquecer e manter movimentos internos, como os do coração.

4  4 – A respiração celular é uma reação química do  tipo  exergônica,  uma  vez  que  libera energia.

21. (UPE) A água é a substância mais abundante da célula viva. Sua importância está ligada desde a própria origem dos seres vivos, como sua autoconservação, auto-regulação e reprodução. A água é tão importante que os gregos antigos consideravam-na como um dos elementos fundamentais da matéria. Analise e conclua, dentre as propriedades abaixo apresentadas, as que lhe conferem essa versatilidade.

I   II

0 0 –  Calor específico: por apresentar baixo calor específico, evita a elevação da temperatura dos organismos.

1 1 – Solvente universal: os reagentes químicos contidos nas células estão dissolvidos em água, e as, reações químicas celulares ocorrem em meio aquoso.

2 2 – Transporte: as plantas conseguem transportar a água, que retiram do solo, até as suas folhas mais altas, graças à capilaridade dos vasos do floema.

3 3 – Tensão superficial: devido às altas forças de coesão (atração entre moléculas de água e outras substâncias polares hidrofóbicas) e adesão (atração das moléculas de água entre si).

4 4 – Estrutura molecular: a disposição dos átomos da água é linear, sendo considerados moléculas apolares com zonas positivas e negativas.

22. O primeiro Rei Momo Brasileiro foi feito de papelão em 1932 e, até 1988, quando no Rio de Janeiro, por lei, foi liberado o peso dos candidatos, os reis Momos tinham, no mínimo, 150 kg.

(Adaptado de http://www.ivt-rj.net/caderno/anteriores/4/hitstorico/vargas.htm)

O combate à obesidade, na sociedade contemporânea, vem sendo estimulado, pois o excesso de gordura e/ou de peso pode predispor a problemas de saúde como diabetes e hipertensão. No entanto, é importante lembrar que na origem da obesidade podem estar envolvidos fatores metabólicos, genéticos e comportamentais. Algumas pesquisas estão sendo realizadas e apontam para o fato de que no tecido adiposo da área abdominal foi encontrada anomalia em um grupo responsável pelo receptor adrenérgico beta-3, associado com a obesidade. Há suspeitas também de existirem várias diferenças nas mitocôndrias dos obesos que podem ser relacionadas à obesidade.

(Adaptado de http://www.psiqweb.med.br/infantil/obesid2.html)

Um grupo de estudantes, após leitura do texto, fez os seguintes comentários:

I. O obeso é o único responsável pelo seu excesso de peso, pois a falta de controle, a indolência e a gula são seus atributos principais.

II. A tendência à obesidade pode ser facilitada ou dificultada pelos aspectos culturais e comportamentais da pessoa.

III. Alterações genéticas, ausência de atividade física, comportamento alimentar alterado e inadequado podem provocar obesidade.

É cientificamente válido afirmar o que se apresenta em apenas:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e III.

e) II e III.

23. (UNESP) O esquema seguinte representa a produção de compostos nitrogenados a partir do metabolismo de um composto orgânico em diferentes grupos animais.

23

Os números de 1 a 4 podem, nessa ordem, ser corretamente substituídos por:

a) Proteínas, amônia, mamíferos, ácido úrico.

b) Carboidratos, ácido úrico, mamíferos, amônia.

c) Carboidratos, amônia, répteis, ácido úrico.

d) Proteínas, ácido úrico, invertebrados aquáticos, amônia.

e) Lipídios, amônia, invertebrados terrestres, ácido úrico.

24. (OLIMPÍADA BRASILEIRA DE BIOLOGIA) Um estudante decidiu testar os resultados da falta de determinada vitamina na alimentação de um grupo de ratos. Colocou então cinco ratos em uma gaiola e retirou de sua dieta os alimentos ricos na vitamina em questão. Após alguns dias, os pelos dos ratos começaram a cair. Concluiu então que esta vitamina desempenha algum papel no crescimento e manutenção dos pelos. Sobre essa experiência podemos afirmar:

a) A experiência obedeceu aos princípios do método científico, mas a conclusão do estudante pode não ser verdadeira.
b) A experiência foi correta e a conclusão também. O estudante seguiu as normas do método científico adequadamente.
c) A experiência não foi realizada corretamente porque o estudante não usou um grupo de controle.
d) O estudante não fez a experiência de forma correta, pois não utilizou instrumentos especializados.
e) A experiência não foi correta porque a hipótese do estudante não era uma hipótese possível de ser testada experimentalmente.

25. (COVEST) Considerando alguns processos biológicos representados nos gráficos abaixo, analise as proposições a seguir.

25

I  II

0 0 – Mantendo-se constante a concentração de uma enzima, à medida que se eleva a concentração de seu substrato, a velocidade da reação deverá obedecer à curva mostrada em (1).

1  1 – O crescimento de uma colônia de bactérias em meio adequado (condições ideais) pode ser ilustrado pela curva mostrada em (2).

2 2 – Sabendo-se que cada enzima tem um pH ótimo, em que sua atividade é máxima, pode-se deduzir que a atividade ilustrada em (3) refere-se à enzima pepsina humana.

3 3 – A curva mostrada em (4) ilustra a resposta (contração) de uma célula muscular isolada, ao ser estimulada.

4 4 – A difusão facilitada ocorre de uma região de maior concentração para outra de menor concentração de partículas, o que é ilustrado em (5).

26. (UNCISAL) Um estudo da UnB (Universidade de Brasília) com o caquimel, espécie cultivada no Brasil, mostrou que ele é rico em antioxidantes, substâncias que podem prevenir doenças como diabetes e câncer. Nas pesquisas realizadas, a fruta inibiu a formação de radicais livres em porcentagem que varia de 20% a 90%. De acordo com a pesquisadora Luana Dalvi, comer um caqui por dia já traz benefícios – por ser rico em açúcares, sobretudo frutose e glucose; ele deve ser consumido com moderação, principalmente por quem tem diabetes.

(Folha de S. Paulo, 24.10.08. Adaptado)

A respeito do texto, foram feitas algumas afirmativas.

I. O caqui inibe totalmente a formação de radicais livres.

II. A intensa formação de radicais livres pode aumentar a chance de uma pessoa desenvolver algum tipo de câncer.

III. O diabetes pode ser causado pelo consumo excessivo de caqui.

IV. O caqui é um alimento que contém substâncias que podem gerar energia ao corpo.

Está correto, apenas, o contido em:

a) I.

b) I e II.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

27. (UPE)

LEIA O TRECHO DESTA CANÇÃO, INTERPRETADA POR ALCEU VALENÇA.

♫ Da manga rosa, quero o gosto e o sumo, melão 1 – maduro, sapoti, juá, jabuticaba teu olhar noturno, beijo

2 – travoso de umbu-cajá. 3 – Pele macia, ai carne de 4 –  caju, 5 – saliva doce, doce mel, mel de uruçu ♫.

Assinale a alternativa que, corretamente, descreve, comenta e/ou justifica as palavras destacadas do trecho acima.

a) 1 – O amadurecimento dos frutos é estimulado pelo fitormônio giberelina, também responsável pela queda das folhas.

b) 2 – A saliva é o produto da secreção das glândulas parótidas, rica em água, íons e enzima amilase salivar ou ptialina, que é a principal responsável pela digestão do amido e de proteínas.

c) 3 – A pele recobre todo o corpo e é formada pela epiderme, constituída por diversas camadas de células epiteliais ricamente vascularizadas, e pela derme, composta por tecido conjuntivo, vasos sanguíneos e terminações nervosas, além de corpúsculos sensíveis à dor, à pressão e à temperatura.

d) 4 – O caju é um pseudofruto composto em que a parte suculenta origina-se do pedúnculo e do receptáculo floral, e o fruto verdadeiro, a castanha, é um fruto seco deiscente.

e) 5 – Na língua, concentram-se as papilas gustativas, onde se encontram células gustativas, células epiteliais modificadas com microvilosidades, que reagem às diversas substâncias químicas; o sabor ácido é provocado pela liberação de íons de hidrogênio de substâncias ácidas e permite distinguir, muitas vezes, as frutas verdes das maduras.

28. As frases a seguir fornecem alguns dados, cientificamente válidos, sobre as relações alimentares humanas. Leia-as com atenção, pois você irá usá-las para resolver este teste.

I. Ao ingerir um vegetal, aproveitamos cerca de 10% das substâncias orgânicas que ele contém.

II. Quando comemos carne bovina, aproveitamos apenas 1% do alimento vegetal que nutriu o boi.

III. A proteína da carne tem todos os aminoácidos essenciais em boa quantidade.

IV. Uma mistura equilibrada de vegetais como, por exemplo, de arroz com feijão, possui todos os aminoácidos essenciais.

V. Uma área cultivada com cereais alimenta mais pessoas que a mesma área utilizada como pasto.

VI. A sequência de seres vivos, em que um serve de alimento para o outro, chama-se cadeia alimentar.

Pensando em diminuir o problema da fome e da desnutrição de muitos brasileiros, são apontadas medidas para um maior aproveitamento da energia contida na matéria orgânica, sintetizada pelos seres clorofilados, e transferida pela via da alimentação. Assinale a alternativa que esteja em sintonia com as informações teóricas apresentadas nas frases e também com os valores culturais de nosso povo.

a) Obrigar a população a utilizar dietas vegetarianas, pois nelas o aproveitamento de energia é de 100%.

b) Dar educação nutricional e culinária que permita às pessoas a escolha de um cardápio que atenda às suas necessidades físicas e à sua condição socioeconômica.

c) Mostrar os benefícios das carnes de peixe e frango, pois elas contêm todos os nutrientes necessários ao organismo.

d) Incentivar o uso de carne bovina, pois é rica em aminoácidos e gorduras, nutrientes sem os quais as células morrem.

e) Introduzir o uso de alimentos transgênicos, principalmente para as populações de baixa renda.

 29. (PUC-CAMPINAS)                             ENERGIA

A quase totalidade da energia utilizada na Terra tem sua origem nas radiações que recebemos do Sol. Uma parte é aproveitada diretamente dessas radiações (iluminação, aquecedores e baterias solares, etc.) e outra parte, bem mais ampla, é transformada e armazenada sob diversas formas antes de ser usada (carvão, petróleo, energia eólica, hidráulica, etc). A energia – incluindo a luz visível e as radiações ultravioleta e infravermelha – é um dos componentes abióticos dos ecossistemas e juntamente com a atmosfera e o solo deve ser considerada no estudo dos diversos níveis de organização dos ecossistemas, desde moléculas orgânicas, células, tecidos, organismos, populações e comunidades.

(Adaptado de Antônio Máximo e Beatriz Alvarenga. Curso de Física. v. 2. S. Paulo: Scipione, 1997. p. 433)

Considere as afirmativas abaixo, sobre a obtenção e armazenamento de energia nos seres vivos.

I. Os animais adquirem energia para suas atividades através da alimentação.

II. Nos vertebrados, parte dos carboidratos ingeridos é convertida em glicogênio.

III. O glicogênio é armazenado no pâncreas e no fígado.

IV. O excesso de carboidratos é transformado em amido.

Estão corretas somente:

a) II, III e IV.

b) I, II e III.

c) III e IV.

d) II e IV.

e) I e II.

30. (UNICAP)

TEXTO I

Existem seres vivos cujas células são revestidas por uma parede quitinosa, não realizam fotossíntese e têm como substância de reserva o glicogênio; o núcleo possui uma carioteca e podem ser uni ou pluricelulares, mas não formam tecidos verdadeiros.

TEXTO II

Todos os seres vivos (exceto os vírus) são constituídos por células. De acordo com o tipo estrutural de células que os compõem, os organismos podem ser classificados em procariontes ou eucariontes.

I   II

0   0 – O ser vivo que corresponde à descrição do texto I é um protozoário.

1   1  – Os fungos e as bactérias possuem células procariotas.

2  2 – Um organismo multicelular que produz gás carbônico e água a partir da glicose apresenta obrigatoriamente cloroplastos.

3  3 – Entende-se por permeabilidade seletiva o controle de entrada e saída de substâncias da célula, feito pela membrana celular.

4  4 – Os ribossomos podem ser encontrados aderidos ao retículo endoplasmático agranular ou liso.

31. (PUC-SP) Certo medicamento inibe o funcionamento da enzima responsável pela degradação de uma substância I, que estimula a produção de insulina. Se uma pessoa ingerir dose diária desse medicamento, adequada a seu organismo, deverá apresentar:

a) Aumento dos níveis de glicose no sangue, uma vez que sua atividade pancreática aumentará.

b) Redução dos níveis de glicose no sangue, uma vez que a atividade da substância I diminuirá.

c) Aumento dos níveis de glicose no sangue, pois a produção de insulina será estimulada.

d) Redução dos níveis de glicose no sangue, pois a produção de insulina será estimulada.

e) Maior degradação de glicogênio no fígado, o que implicará redução dos níveis de glicose no sangue.

32. (PUC-RJ) Ao fazer um exame sanguíneo, um indivíduo constata em seu resultado que sua taxa de hemoglobina está mais baixa que o normal, e que sua taxa de açúcar está acima do nível considerado normal. Seu médico suspeitará imediatamente de que esse indivíduo pode estar com as seguintes alterações metabólicas, respectivamente:

a) Hemofilia e anemia.

b) Anemia e diabetes.

c) Leucemia e diabetes.

d) Hipoglicemia e obesidade.

e) Diabetes e hemofilia.

33. (FGV) Alguns rapazes cometeram a imprudência de dirigir logo depois de terem tomado várias cervejas. Durante o percurso, suspeitaram que, um pouco mais à frente, no posto rodoviário, poderia estar sendo realizado o teste do bafômetro. Nesse teste, o motorista deve soprar o ar em um aparelho que irá detectar a presença e a quantidade de álcool ingerida. Com o intuito de mascarar o teste e despistar os policiais, os rapazes lavaram a boca, beberam água e chuparam várias balas de hortelã. Parados no posto rodoviário e feito o teste do bafômetro, esse deu resultado:

a) Negativo. O álcool é rapidamente digerido e absorvido pelas paredes digestórias. Só pode ser detectado a partir de gotículas da bebida que permanecem na mucosa da boca. A água e os elementos aromáticos da bala mascaram a detecção pelo aparelho.

b) Negativo. O álcool é lentamente absorvido pelas paredes digestórias, sem sofrer digestão. Alcança a corrente sanguínea, é totalmente metabolizado pelo fígado e eliminado pelos rins. A água bebida pelos rapazes acelera a eliminação do álcool pela urina, e os elementos aromáticos da bala mascaram o odor da bebida.

c) Positivo. O álcool é lentamente digerido e absorvido pelas paredes digestórias. O álcool ainda presente no estômago libera vapores que são expelidos pela boca junto com o ar soprado no aparelho.

d) Positivo. O álcool é rapidamente digerido e absorvido pelas paredes digestórias. Alcança a corrente sanguínea e chega aos demais tecidos do corpo, inclusive mucosas bucais. Moléculas de álcool nas mucosas são detectadas pelo aparelho.

e) Positivo. O álcool é rapidamente absorvido pelas paredes digestórias, sem sofrer digestão. Alcança a corrente sanguínea e chega rapidamente aos demais tecidos do corpo, inclusive pulmão. Moléculas de álcool nos alvéolos são liberadas junto com o ar soprado no aparelho. 

34. (UPE) Na primeira coluna, estão listados sais minerais e, na segunda coluna, algumas de suas importantes funções para o metabolismo dos seres vivos. Estabeleça a correta associação entre elas.

PRIMEIRA COLUNA

1. Cálcio.

2. Ferro.

3. Fósforo.

4. Sódio.

SEGUNDA COLUNA

(  ) Participa da constituição do esqueleto e das moléculas, como os ácidos nucleicos e o ATP.

( ) Participa da formação de ossos e dentes, da coagulação do sangue e da contração muscular.

( ) Participa da manutenção no equilíbrio dos líquidos do corpo, do funcionamento dos nervos e das membranas da célula.

(  ) Participa da constituição  da hemoglobina do sangue e dos citocromos.

Assinale a alternativa correta.

a) 3, 1, 4, 2.

b) 3, 4, 2, 1.

c) 1, 4, 2, 3.

d) 1, 4, 3, 2.

e) 2, 1, 4, 3.

35. (COVEST) As algas podem viver fixas, sobre rochas submersas, ou livres, tanto no fundo das águas quanto flutuando. Com relação às algas, analise as a seguir.

I  II

0  0 – A Ulva (alface-do-mar) ocorre no litoral brasileiro aderida às rochas; são algas verdes pertencentes ao filo Chlorophyta.

1  1 – De algas vermelhas (Rhodophyta) podem ser extraídas substâncias utilizáveis em culinária e no preparo de meios de cultura.

2 2 – As algas pardas (Phaeophyta), como por exemplo, o Sargassum, além da fucoxantina, podem apresentar outros pigmentos.

3 3 – A alternância de gerações é observada em algas verdes, vermelhas e pardas.

4 4 – As diatomáceas são algas rodofíceas, das quais se extrai o ágar. Elas compõem os bentos marinhos.

36. (UEL) Considere os seguintes processos:

I. Produção de iogurtes.

II. Produção de açúcar a partir da cana.

III. Fixação de nitrogênio no solo pelo cultivo de leguminosas.

IV. Extração de amido do milho.

Quais dos processos mencionados dependem da participação de microrganismos?

a) Apenas I e II.

b) Apenas II e III.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e IV.

e) Apenas III e IV.

37. (FUVEST) Os adubos inorgânicos industrializados, conhecidos pela sigla NPK, contêm sais de três elementos químicos: nitrogênio, fósforo e potássio. Qual das alternativas indica as principais razões pelas quais esses elementos são indispensáveis à vida de uma planta?

NITROGÊNIO

FÓSFORO

POTÁSSIO

a

É constituinte de ácidos nucleicos e proteínas. É constituinte de ácidos nucleicos e proteínas. É constituinte de ácidos nucleicos, glicídios e proteínas.

b

Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular. É constituinte de ácidos nucleicos. Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

c

É constituinte de ácidos nucleicos e proteínas. É constituinte de ácidos nucleicos. Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

d

É constituinte de ácidos nucleicos, glicídios e proteínas. Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular. É constituinte de proteínas.

e

É constituinte de glicídios. É constituinte de ácidos nucleicos e proteínas. Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

38. (PUCCAMP-SP) Os fenilcetonúricos têm falta de uma enzima do fígado responsável pelo metabolismo do aminoácido fenilalanina. Para que essa substância não se acumule no sangue, sua dieta alimentar deve restringir, dentre os nutrientes mencionados a seguir:

a) As proteínas apenas.

b) Os carboidratos apenas.

c) As gorduras apenas.

d) As gorduras e os carboidratos.

e) As gorduras e as proteínas.

39. (FGV) O trecho faz parte do artigo Dor, Forma, Beleza, publicado na seção Tendências e Debates da “Folha de S. Paulo”, 30.08.05. (Os números 1, 2 e 3 foram colocados para destacar três frases desse trecho.) “Alimentação e abrigo são necessidades de uma planta1; acresça-se sexo e estaremos no reino animal2; um pouco mais de afeto e estaremos no espaço dos bichos de estimação3.” Embora o artigo não tivesse por objetivo ensinar ou discutir biologia, pode-se dizer que, em um contexto biológico:

a) A frase 1 está errada porque, além de as plantas não necessitarem de abrigo, também não necessitam de substratos do meio para subsistir: produzem seu próprio alimento através da fotossíntese.

b) A frase 2 está errada, porque há reprodução sexuada entre os vegetais e reprodução assexuada no reino animal.

c) A frase 2 está correta, pois a reprodução sexuada só está presente nos animais.

d) As frases 1 e 2 estão corretas e se complementam: plantas e animais necessitam de alimento e abrigo, mas só os animais apresentam reprodução sexuada.

e) A frase 3 está correta porque, ao longo da evolução animal, apenas os animais domésticos desenvolveram sentimentos como o afeto.

40. (UERJ) A produção de imunoglobulinas por células do sistema imunitário constitui um dos mecanismos de defesa do organismo contra infecções. O gráfico abaixo demonstra os níveis de imunoglobulina G (IgG) no soro do feto e do recém-nascido.

40

Os resultados acima permitem chegar à seguinte conclusão em relação a esse soro?

a) Na época do nascimento há predominância de IgG materna.

b) Durante a gestação diminuem os vários níveis de IgG fetal.

c) Durante a gestação os níveis de IgG independem da produção fetal.

d) Após o nascimento diminuem os níveis de IgG produzida pelo recém-nascido.

41. (PUC-PR) Analise as afirmações relacionadas a seres dos Reinos Monera, Protista e Fungi.

I. A associação das bactérias do gênero Rhizobium com as leguminosas dá origem a uma simbiose de alto valor econômico e ecológico.

II. Penicillium notatum é um representante do reino Fungi, do qual Alexander Fleming extraiu um importante antibiótico, conhecido por penicilina.

III. As micorrizas constituem um grupo de bactérias que realizam a fixação do nitrogênio da atmosfera.

IV. O reino Fungi apresenta espécies comestíveis e espécies tóxicas para o homem.

V. As bactérias são seres procariontes, portanto classificadas no reino Monera.

Estão corretas:

a) Apenas I, II e III.

b) Apenas I, II, IV e V.

c) Apenas I, II, III e V.

d) Apenas II e IV.

e) Todas.

42. (UFC) O colesterol tem sido considerado um vilão nos últimos tempos, uma vez que as doenças cardiovasculares estão associadas a altos níveis desse composto no sangue. No entanto, o colesterol desempenha importantes papeis no organismo.

Analise os itens a seguir.

I. O colesterol é importante para a integridade da membrana celular.

II. O colesterol participa da síntese dos hormônios esteroides.

III. O colesterol participa da síntese dos sais biliares.

Da análise dos itens, é correto afirmar que:

a) Somente I é verdadeiro.

b) Somente II é verdadeiro.

c) Somente III é verdadeiro.

d) Somente I e II são verdadeiros.

e) I, II e III são verdadeiros.

43. (PUC-CAMPINAS) De modo geral, exercício físico ajuda a reduzir gordura no corpo que é consumida na produção de energia. Energia pode também ser suprida ao organismo a partir de hidratos de carbono. O gráfico abaixo dá a % de energia suprida ao organismo pela gordura e pelo hidrato de carbono, em função do tempo de um exercício físico (por exemplo, numa esteira).

43

Pela análise do gráfico conclui-se que:

I. Em repouso o organismo metaboliza mais um dissacarídeo do que um triglicerídeo.

II. Após 40 minutos de exercício, sacarose deve contribuir energeticamente tanto quanto margarina.

III. Com o aumento do tempo de exercício a tendência é consumir mais gordura do que hidratos de carbono.

É correto afirmar, somente:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

44. (PUC-MG) Observando um “mofo” que crescia sobre uma infiltração de água no teto da sala, um estudante de biologia fez as seguintes afirmações:

I. Trata-se do crescimento de um microrganismo eucarionte.

II. O organismo é capaz de realizar respiração aeróbia.

III. Ele obtém seu alimento de algum componente orgânico presente no teto.

IV. O microrganismo é capaz de realizar fagocitose e digestão intracelular.

São afirmações corretas:

a) I, II e III, apenas.

b) I, II e IV, apenas.

c) II e III, apenas .

d) I, II, III e IV.

45. (COVEST) Sob certas circunstâncias, as células podem passar a se dividir de forma anormal e descontrolada. Essa multiplicação anômala dá origem a uma massa tumoral que pode invadir estruturas além daquelas onde se originou. Com relação a este assunto, analise as proposições abaixo.

1.Células tumorais malignas podem se disseminar por todo o corpo do indivíduo, através da corrente sanguínea ou do sistema linfático.

2. Radiação solar em excesso, exposição a radiações ionizantes e certas substâncias químicas se apresentam como fatores de risco para o surgimento do câncer.

3. Diversas formas de câncer diagnosticadas em pulmão, laringe, esôfago e bexiga urinária, no homem, estão associadas ao tabagismo.

Estão corretas:

a) 1 e 2, apenas.

b) 1 e 3, apenas.

c) 2 e 3, apenas.

d) 3, apenas.

e) 1, 2 e 3.

46. (UPE) Com o aumento da expectativa de vida do brasileiro, a sociedade vem se preocupando em melhor conhecer, para melhor assistir, os cidadãos de faixa etária em que se enquadra o idoso. Biologicamente, muitas modificações ocorrem. Associe corretamente, nas colunas abaixo, as modificações estruturais e bioquímicas com os efeitos que podem desencadear com a idade.

A. Diminuição da produção de vitamina D3.

B. Diminuição do tônus das células musculares lisas.

C. Diminuição das atividades dos macrófagos e das células T e B.

D. Redução do número de néfrons e glomérulo

E. Diminuição da atividade dos melanócitos e folículos pilosos.

F. Diminuição de estrógenos e progesterona.

G. Perda de neurônios e de conexões sinápticas, deficiência de síntese de neurotransmissores.

(    ) Cabelos mais fracos, escassos e claros ou brancos.

(   ) Músculos  esqueléticos mais fracos e resistência óssea diminuída.

(  ) Diminuição da motilidade e contrações peristálticas, favorecendo a prisão de ventre.

(   ) Deficiência da atividade sensorial, motora e da memória.

(   ) Maior sensibilidade a infecções e ao desenvolvimento de câncer.

(   ) Diminuição da atividade renal.

(   ) Diminuição da mama, útero e da deposição de cálcio.

Assinale a alternativa verdadeira.

a) E, A, B, G, C, D, F.

b) A, E, B, C, G, D, F.

c) E, C, D, C, AG, F.

d) E, C, A, B, G, D, F.

e) F, E, A, D, C, B, G.

47. (COVEST) Qual das seguintes afirmações não é correta?

a) A espécie pode ser definida como um conjunto de indivíduos semelhantes, que podem se intercruzar e originar descendentes férteis.

b) As espécies estão estruturadas em unidades populacionais.

c) Organismos pertencentes a diferentes espécies podem manter relações como as de competição, predação, simbiose e mutualismo.

d) As sociedades são constituídas por populações que se caracterizam por um alto grau de interdependência entre os indivíduos.

e) Os seres vivos caracterizam-se por uma grande capacidade de aprendizagem.

48. (UEL)   RESPONDA ESTA QUESTÃO COM BASE NO TEXTO ABAIXO

“Os animais têm acesso periódico aos alimentos, enquanto que as plantas precisam sobreviver durante a noite, sem a possibilidade de produzir açúcar a partir da fotossíntese. Portanto, animais e plantas evoluíram os meios de estocar moléculas de alimento para o consumo, quando essas fontes de energia são escassas.”

(Adaptado: ALBERTS, B. et al. Fundamentos da Biologia Celular. 2. Ed. Porto Alegre: ARTMED, 2006. p. 444.)

Com base no texto e nos seus conhecimentos sobre o assunto, considere as afirmativas abaixo.

I. Nos seres humanos, a glicose é armazenada na forma do polissacarídeo glicogênio, presente na forma de grânulos no citoplasma de muitas células, principalmente no fígado e nos músculos.

II. Os ácidos graxos são armazenados na forma de gotículas de ATP, compostas de triacilglicerois solúveis em água, principalmente em células musculares especializadas.

III. A quebra de moléculas, com liberação de energia e eliminação de substâncias de excreção, é chamada de anabolismo energético. A energia liberada no anabolismo é utilizada no processo de catabolismo.

IV. As inúmeras reações executadas simultaneamente por uma célula são extremamente coordenadas, permitindo que ela se adapte e continue a funcionar sob uma ampla variedade de condições externas.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

b) Somente as afirmativas II e III são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

49. (UNIRIO) Câncer é o termo genérico para descrever uma coleção de cerca de 150 doenças diferentes, caracterizadas por uma rápida e anormal divisão celular do tecido e pela migração de células cancerígenas para partes do corpo distantes da origem. Com a rápida e desnecessária divisão celular, logo se forma um excesso de tecido, conhecido como tumor.

Adaptado de http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb.

A primeira observação de que alguns medicamentos ou produtos químicos poderiam atuar em tumores aconteceu na Segunda Guerra Mundial. Após vazamento de gás mostarda, pessoas com tumores que ficaram expostas ao gás, tiveram redução nesses tumores. Sendo assim, a quimioterapia é um tratamento que utiliza medicações específicas, as quais têm propriedade de atuar “inativando” ou “destruindo” as células tumorais.                                                                                         http://www.saudenainternet.com.br

O agente quimioterápico ideal mataria as células cancerígenas e seria inofensivo às células sadias. Nenhum agente quimioterápico, por enquanto, atende a estes critérios, e os mais efetivos são também os mais tóxicos para os humanos e, portanto, precisam ser cuidadosamente controlados quando ministrados aos pacientes.

Adaptado de http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb.

Uma pessoa com câncer foi submetida a um tratamento quimioterápico, após o qual não houve formação de novas células tumorais.

A partir das informações contidas nos textos apresentados, é possível considerar que os agentes quimioterápicos atuam sobre:

a) A membrana plasmática, criando o encapsulamento do tumor.

b) A circulação sanguínea, impedindo o tráfego da doença.

c) Os peroxissomos, bloqueando a produção de catalase.

d) Algumas mitocôndrias, impedindo a respiração aeróbica.

e) Algum ponto do ciclo celular, fazendo cessar as mitose.

50. (UNIRIO)

MIGRAÇÃO ATÍPICA LEVA PINGUINS A ALAGOAS

                                                                                         http://www.oeco.org.br

E não é só no Sul do país que os pinguins estão surgindo. Visitas inesperadas e em grande volume no Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia e até Alagoas fazem com que os pesquisadores classifiquem esse inverno como de “imigração atípica”. Até o fim de agosto, Salvador havia recebido 575 pinguins de Magalhães.

MAIS DE 550 PINGUINS RECOLHIDOS NA BAHIA E MUITO MAIS PELO PAÍS

                                                                       http://blog.hsw.uol.com.br/anopola

Somente na Bahia, foram 575 pinguins de Magalhães, segundo o veterinário Rodolfo Pinho da Silva Filho, do Centro de Recuperação de Mamíferos da Universidade Federal do Rio Grande, que esteve no litoral baiano para ajudar no resgate e tratamento. (…)

A principal diferença dos pinguins achados na Bahia para os do Rio Grande do Sul, que hoje chegam a cerca de 60, é que os do Nordeste são normalmente jovens e chegam magros e fracos pelo esforço de ir atrás de comida até tão longe. Os do Sul chegam normalmente sujos de óleo, mas ainda alimentados. O óleo acaba afetando sua termorregulação e eles procuram a praia para tentar se esquentar.

MIGRAÇÃO DOS PINGUINS

                           http://200.98.194.26/blogs/meioambiente

(…)

O mais chocante desta história é que, por falta de informação, alguns banhistas, ao encontrarem o animal, o levam para casa. Há relatos de pessoas que colocaram o animal na geladeira, imaginando que isso poderia ajudar a conservar sua vida, e até outros que tentaram comercializá-los.

As afirmativas as seguir estão relacionadas com adaptações dos animais ao meio terrestre.

I. A principal característica que permitiu às aves a conquista do ambiente terrestre foi a homeotermia, capacidade de manter a temperatura corporal em equilíbrio com a temperatura ambiente.

II. A manutenção da temperatura corpórea constante permitiu a aves e mamíferos a invasão de “qualquer” ambiente terrestre, tanto os permanentemente gelados quanto os “extremamente” quentes.

III. O hipotálamo é uma das regiões do sistema nervoso central responsável pela manutenção da vida. Controla a sede, a fome, as glândulas endócrinas, as gônadas e a temperatura corporal.

Está(ão) correta(s) apenas.

a) I e III.

b) I e II.

c) II.

d) I.

e) II e III.

51. (UEPB) Leia a estrofe inicial do poema “Vozes de uma sombra”, de Augusto dos Anjos, que está no livro Parnaso de Além-túmulo, de Francisco Cândido Xavier, FEB, 1931.

                                     1 “Donde venho? Das eras remotíssimas,

                                     2 Das substâncias elementaríssimas,

                                     3 Emergindo das cósmicas matérias.

                                     4 Venho dos invisíveis protozoários,

                                     5 Da confusão dos seres embrionários,

                                     6 Das células primevas, das bactérias.”

Agora analise as afirmativas seguintes, que interpretam o poema de Augusto dos Anjos à luz dos conhecimentos atuais da Biologia.

I. Os versos 1 e 6 relacionam-se ao fato de que os registros mais antigos de seres vivos datam de aproximadamente 3,5 bilhões de anos, sendo estes seres semelhantes às atuais bactérias.

II. Os versos 2 e 3 referem-se a provável composição da atmosfera primitiva, que acredita-se fosse formada por hidrogênio, gás carbônico, vapor de água e nitrogênio.

III. O verso 4 expressa um equívoco, pois nenhum sistema de classificação (Copeland, Whittaker, Margulis/Schwartz, Woese) estabelece qualquer parentesco, ainda que longínquo entre mamíferos e protistas.

IV. Quando o poema foi escrito, o termo protozoário era empregado para designar organismos eucariontes unicelulares, heterótrofos e com capacidade de deslocamento, que compunham o filo Protozoa dentro do Reino Animal, mas hoje esta designação não tem valor taxonômico, tendo sido substituída por Protista.

V. A estrofe trata do processo de evolução dos animais, estabelecendo os protistas como ancestrais longínquos para aquele Reino, em virtude de serem eles os primeiros eucariontes a surgirem em nosso planeta.

Está(ão) correta(s):

a) II e V, apenas.

b) I e II, apenas.

c) III e IV.

d) Apenas III.

e) I, II, IV e V.

52. (UFJF) Sobre as semelhanças biológicas entre uma bactéria, uma borboleta, uma rosa e um lobo-guará, podemos afirmar, exceto:

a) Todos esses organismos são constituídos de células.

b) Todos esses organismos possuem genes armazenados em moléculas de DNA.

c) Todos os organismos citados têm capacidade para sintetizar proteínas.

d) Todos os organismos acima contêm células com variedade de organelas delimitadas por membranas.

53. (CESGRANRIO)

“CEARÁ JOGA FORA OPÇÃO ALIMENTAR”

            Segundo pesquisas da UFC, a cada ano 800 toneladas de carne de cabeça de lagosta não são aproveitadas sendo lançadas ao mar. “O estudo sobre hidrólise enzimática de desperdício de lagosta”, título do pesquisador Gustavo Vieira, objetiva o uso de material de baixo custo para enriquecer a alimentação de populações carentes. O processo consiste na degradação de moléculas orgânicas complexas em simples por meio de um catalisador e na posterior liofilização.  O pó resultante é de alto teor nutritivo, com baixa umidade e resiste, em bom estado de conservação, por longos períodos.

(Jornal do Brasil – 27/08/94)

Com base nos processos descritos no artigo anterior, assinale a opção correta.

a) As moléculas orgânicas simples obtidas são glicerídeos que são utilizados pelo organismo com função reguladora.

b) As moléculas orgânicas complexas empregadas são proteínas que, ao serem digeridas em aminoácidos são utilizadas pelo organismo com função estrutural.

c) O catalisador do processo é uma enzima capaz de degradar proteínas em monossacarídeos essenciais à liberação de energia para as atividades orgânicas.

d) A hidrólise enzimática de moléculas orgânicas complexas é realizada por catalisador inorgânico em presença de água.

e) O alto teor nutritivo do produto é devido ao fato de as moléculas orgânicas simples obtidas serem sais minerais indispensáveis ao desenvolvimento orgânico.

54. (UFMG) Todas as alternativas apresentam atividades que alguns fungos podem realizar, exceto:

a) Produzir álcool na indústria.

b) Produzir antibióticos para controle de doenças.

c) Produzir enzimas para controle biológico.

d) Produzir glicose para obtenção de energia.

e) Promover decomposição de matéria orgânica.

55. (VUNESP) Vegetais e animais possuem células que, mesmo sendo estruturalmente diferentes, apresentam as mesmas funções. No entanto, existe um tipo celular que desempenha uma função que é exclusiva dos animais. Esta função é de:

a) Reprodução.

b) Sustentação.

c) Secreção glandular.

d) Condução de líquidos internos.

e) Condução de estímulos nervosos.

56. (UFMG) Observe o quadro a seguir.

56

Com base nesse quadro, é incorreto afirmar-se que:

a) O leite de jumenta é o mais parecido com o leite humano.

b) O leite de cabra tem cerca de 3,5 vezes mais proteínas do que o leite humano.

c) O leite em pó é o que mais se assemelha ao leite de vaca.

d) O leite de vaca é o mais gorduroso.

e) Os leites de vaca e de cabra são mais energéticos do que o leite humano.

57. (UFMG) Observe a figura abaixo.

57

Em relação aos seres representados, é possível observar todos os fenômenos biológicos, exceto.

a) Digestão de macromoléculas.

b) Excreção de produtos nitrogenados.

c) Fixação de nitrogênio atmosférico.

d) Regulação osmótica.

e) Resposta a estímulos.

58. (UDESC) Existe uma série de características que distinguem os seres vivos da matéria bruta. Analise as características a seguir e, depois, assinale aquelas características que são exclusivas dos seres vivos:

I. Metabolismo.

II. Ausência de moléculas.

III. Reprodução.

IV. Material genético.

Estão corretas:

a) apenas I e III.

b) I, II e IV.

c) I, III e IV.

d) II, III e IV.

e) Apenas III e IV.

59. (UFRS) Quando uma pessoa é picada por um animal peçonhento, deve procurar socorro através de:

a) Soro, que induzirá a formação de anticorpos.

b) Soro, porque é composto antígenos específicos.

c) Soro, porque contém anticorpos prontos.

d) Vacina, porque fornecerá ao organismo elementos de defesa.

e) Vacina, para eliminar quimicamente o veneno.

60. (FURG) Relacione os filos enumerados na coluna 1 com as respectivas afirmativas da coluna 2.

COLUNA 1

I. Protozoários.

II. Poríferos.

III. Cnidários.

IV. Platielmintos.

COLUNA 2

( ) Os cnidoblastos com nematocistos são utilizados para captura de alimentos e defesa.

( ) As tênias adultas são parasitas comuns no intestino do homem.

( ) Os coanócitos são células flageladas que revestem a espongiocela.

(   ) O plasmódio pode parasitar o homem causando a malária.

(   ) Podem apresentar a forma de pólipo ou medusa.

(   ) São animais triploblásticos acelomados.

(    ) São animais unicelulares e microscópicos.

Assinale a alternativa com a sequência correta.

a) III, IV, II, I, III, IV e I.

b) III, IV, I, I, II, IV e I.

c) I, IV, II, I, III, III e I.

d) III, I, II, IV, III, II e II.

e) III, IV, I, IV, II, IV e II.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

FFVVF

D

C

D

A

C

E

E

D

VFVVV

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

FFVVF

B

C

A

E

D

D

D

D

VFFVV

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

FVFFF

E

A

C

VFFFF

D

E

B

E

FFFVF

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

E

A

VVVVF

C

C

A

B

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

B

E

E

A

E

A

E

A

E

E

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

E

D

B

D

E

D

C

C

C

A

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 348 outros seguidores